Fernando Seliprandy Fernandes

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/1873999604154644
  • Última atualização do currículo em 23/08/2018


Doutor em História Social pela Universidade de São Paulo (USP). Pesquisa as relações entre cinema, memória e história nas representações das ditaduras do Cone Sul. Autor de 'A luta armada no cinema: ficção, documentário, memória' (2015). Membro do grupo de pesquisa CNPq 'História e Audiovisual: circularidades e formas de comunicação'. Período sanduíche no Centro di studi interdisciplinare su memorie e traumi culturali (TraMe), Universidade de Bolonha (Unibo), Itália (out. 2016 a mar. 2017). Estudante visitante no Centro de Investigación y Nuevos Estudios sobre Cine (CIyNE), Universidade de Buenos Aires (UBA), Argentina (set. a nov. 2014). (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Fernando Seliprandy Fernandes
Nome em citações bibliográficas
SELIPRANDY, Fernando;SELIPRANDY, FERNANDO

Endereço


Endereço Profissional
Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas.
Av. Professor Lineu Prestes, 338
Cidade Universitária
05508900 - São Paulo, SP - Brasil
URL da Homepage: http://www.fflch.usp.br


Formação acadêmica/titulação


2013 - 2018
Doutorado em História Social.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
com período sanduíche em Università di Bologna (Orientador: Profa. Dra. Patrizia Violi).
Título: Documentário e memória intergeracional das ditaduras do Cone Sul, Ano de obtenção: 2018.
Orientador: Prof. Dr. Marcos Francisco Napolitano de Eugênio..
Palavras-chave: documentário; ditadura; memória; pós-memória; familiares; América Latina.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Cinema / Especialidade: Interpretação Cinematográfica.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História da América / Especialidade: História Latino-Americana.
2009 - 2012
Mestrado em História Social.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Título: Imagens divergentes, "conciliação" histórica: memória, melodrama e documentário nos filmes "O que é isso, companheiro?" e "Hércules 56",Ano de Obtenção: 2012.
Orientador: Prof. Dr. Marcos Francisco Napolitano de Eugenio.
Palavras-chave: luta armada; resistência; cinema; documentário; melodrama; memória.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Cinema / Especialidade: Interpretação Cinematográfica.
2000 - 2003
Graduação em História.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Título: Brincando de Modernidade. A criança e os brinquedos na Paulicéia da virada do séc. XIX para o XX. (Iniciação Científica).
Orientador: Profª. Drª. Maria Cecília Naclério Homem..
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.




Formação Complementar


2009 - 2009
Uma história do cinema - módulo XXIV. (Carga horária: 36h).
Cinemateca Brasileira, SAV-MINC, Brasil.
2009 - 2009
Uma história do cinema - módulo XXIII. (Carga horária: 36h).
Cinemateca Brasileira, SAV-MINC, Brasil.
2008 - 2008
Uma história do cinema - módulo XXI. (Carga horária: 21h).
Cinemateca Brasileira, SAV-MINC, Brasil.
2007 - 2007
Curso de Roteiro para Cinema. (Carga horária: 180h).
Centro Universitário Senac, SENAC/SP, Brasil.



Projetos de pesquisa


2013 - 2016
Cinema e história no Brasil: estratégias discursivas do documentário na construção de uma memória sobre o regime militar
Descrição: O projeto pretende discutir as relações entre cinema e história a partir dos documentários brasileiros que se ocuparam do período do regime militar, analisando as estratégias de autenticação de seu discurso, como o uso de material de arquivo, do testemunho e da voz over, dentre outros procedimentos. Ao mesmo tempo, pretende mapear a discussão teórica sobre o campo, realizando, dentre outras ações, o levantamento da produção de dissertações de mestrado e teses de doutorado defendidas no Brasil sobre história e cinema..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (4) .
Integrantes: Fernando Seliprandy Fernandes - Integrante / Eduardo Victorio Morettin - Coordenador / Ana Laura Lusnich - Integrante / Cristiane Freitas Gutfreind - Integrante / Helena Stigger - Integrante / Ignacio Del Valle Dávila - Integrante / Marcos Napolitano - Integrante / Mônica Almeida Kornis - Integrante / Rosane Kaminski - Integrante / Carolina Amaral de Aguiar - Integrante / Lila Foster - Integrante / Margarida Maria Adamatti - Integrante / Reinaldo Cardenuto Filho - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.


Revisor de periódico


2015 - Atual
Periódico: Dixit
2016 - Atual
Periódico: Epígrafe (História/USP)
2018 - Atual
Periódico: SIGNIFICAÇÃO: REVISTA DE CULTURA AUDIOVISUAL
2018 - Atual
Periódico: La Fuga
2018 - Atual
Periódico: Cuadernos.info
2015 - Atual
Periódico: Revista Antíteses


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil/Especialidade: História do Brasil República.
2.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Cinema/Especialidade: Interpretação Cinematográfica.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História das ditaduras do Cone Sul.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Italiano
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2015
Prêmio História Social Teses e Dissertações, Programa de Pós-Graduação em História Social/FFLCH/USP.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
SELIPRANDY, Fernando2018SELIPRANDY, Fernando. El papel de los festivales en la reconfiguración de la memoria de las dictaduras del Cono Sur en el cine documental de hijos. CINE DOCUMENTAL, v. 18, p. 117-143, 2018.

2.
SELIPRANDY, FERNANDO2016 SELIPRANDY, FERNANDO. Imagens de Marighella: o cineasta militante, a diretora-sobrinha, o mesmo heróiMarighella Images: the militant filmmaker, the niece, the same heroImages de Marighella : le cinéaste militant, la réalisatrice-nièce, le même héros. IdeAs, v. * * *, p. 2-12, 2016.

3.
SELIPRANDY, FERNANDO2015 SELIPRANDY, FERNANDO. 'Los rubios' e os limites da noção de pós-memória. Significação: Revista de Cultura Audiovisual, v. 42, p. 120-141, 2015.

4.
SELIPRANDY, Fernando;SELIPRANDY, FERNANDO2013 SELIPRANDY, Fernando. Divergência e conciliação: cinema e memória da luta armada no Brasil. Cinémas d'Amérique Latine, p. 68-79, 2013.

5.
SELIPRANDY, Fernando;SELIPRANDY, FERNANDO2013 SELIPRANDY, Fernando. O monumental e o íntimo: dimensões da memória da resistência no documentário brasileiro recente. Estudos Historicos (Rio de Janeiro), v. 26, p. 55-72, 2013.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
SELIPRANDY, Fernando. A luta armada no cinema: ficção, documentário, memória. 1. ed. São Paulo: Intermeios, 2015. 218p .

Capítulos de livros publicados
1.
SELIPRANDY, Fernando. Instruções documentarizantes no filme 'O que é isso, companheiro?'. In: MORETTIN, Eduardo; NAPOLITANO, Marcos; KORNIS, Mônica Almeira.. (Org.). História e documentário.. 1ed.Rio de Janeiro: Editora FGV, 2012, v. , p. 299-322.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
SELIPRANDY, Fernando. Memória de segunda geração no documentário brasileiro recente. In: Seminário 1964-2014: um olhar crítico, para não esquecer, 2014, Belo Horizonte. Anais eletrônicos do Seminário 1964-2014: um olhar crítico, para não esquecer. Belo Horizonte: Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, 2014. p. 213-219.

2.
SELIPRANDY, Fernando. Família e ditaduras: traços de um subgênero documental sul-americano. In: IV Congreso Internacional de la Asociación Argentina de Estudios de Cine y Audiovisual (AsAECA), 2014, Rosario. Actas IV Congreso de la Asociación Argentina de Estudios de Cine y Audiovisual. Buenos Aires: AsAECA, 2014. p. 1157-1161.

3.
SELIPRANDY, Fernando. Documentários de filhos de ex-guerrilheiros: intimidade e outras dimensões.. In: XXVII Simpósio Nacional de História - Anpuh, 2013, Natal. Anais do XXVII Simpósio Nacional de História. Natal: Anpuh, 2013.

4.
SELIPRANDY, Fernando. Una ausencia en la conciliación nacional: memoria familiar de la guerrilla brasileña en 'Diario de una búsqueda'.. In: V Seminario Internacional Políticas de la Memoria, 2012, Buenos Aires. Arte y Memoria: miradas sobre el pasado reciente. Buenos Aires: Centro Cultural de la Memoria Haroldo Conti, 2012.

5.
SELIPRANDY, Fernando. A reflexividade diluída em 'Hércules 56'. In: XXVI Simpósio Nacional de História - Anpuh, 2011, São Paulo. Anais do XXVI Simpósio Nacional da ANPUH - Associação Nacional de História. São Paulo: ANPUH-SP, 2011. p. 1-16.

6.
SELIPRANDY, Fernando. Brincando de Modernidade. A Criança e os Brinquedos na Paulicéia da virada do séc. XIX para o XX.. In: I Jornada Internacional de História da Família, 2003, São Paulo. Centro de Estudos de Demografia Histórica da América Latina (CEDHAL). Série Cursos e Eventos. I Jornada Internacional de História da Família: uma abordagem interdisciplinar, Sessão Jovens Pesquisadores (II): Família e novas vocações de pesquisa.. São Paulo: CEDHAL, 2003. v. II. p. 01-21.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
SELIPRANDY, Fernando. Forma e indeterminação no documentário contemporâneo sobre as ditaduras do Cone Sul. In: II Colóquio Internacional de Cinema e História, 2017, São Paulo. II Colóquio Internacional de Cinema e História. São Paulo: Grupo de Pesquisa CNPq História e Audiovisual, 2017. p. 60-62.

2.
SELIPRANDY, Fernando. Festivais de cinema e memória transnacional: circulações de documentários de segunda geração sobre as ditaduras do Cone Sul. In: I Colóquio Internacional Cinema e História, 2016, São Paulo. Caderno de Resumos. São Paulo: ECA/USP, 2016. p. 137-139.

3.
SELIPRANDY, Fernando. Divergência e conciliação: cinema e memória da luta armada no Brasil. In: XVI Encontro Socine - Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual, 2012, São Paulo. XVI Encontro Socine: Cinema brasileiro e novas cartografias do cinema mundial, 2012.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
SELIPRANDY, Fernando. Ícones da esquerda e perpetradores anônimos: memória intergeracional da ditadura chilena nos documentários 'Allende mi abuelo Allende' (Marcia Tambutti, 2015) e 'El pacto de Adriana' (Lissette Orozco, 2017). In: XIII Encontro Internacional da Anphlac, 2018, Mariana. Caderno de resumos. Mariana: Associação Nacional de Pesquisadores e Professores de História da América Latina, 2018. p. 143-143.

2.
SELIPRANDY, Fernando. Diacronia histórica vs. guinada subjetiva: dinâmicas temporais do documentarismo intergeracional sobre as ditaduras do Cone Sul. In: XXIX Simpósio Nacional de História, 2017, Brasília. Caderno de resumos do XXIX Simpósio Nacional de História. Brasília: Anpuh, 2017. p. 1340-1341.

3.
SELIPRANDY, Fernando. Memoria transnacional de segunda generación: itinerancias de los documentales contemporáneos sobre las dictaduras del Cono Sur.. In: V Congreso de la Asociación Argentina de Estudios de Cine y Audiovisual (AsAECA), 2016, Quilmes. Cuaderno de resúmenes. Quilmes: AsAECA, 2016.

4.
SELIPRANDY, Fernando. Infância exilada: memória transnacional de segunda geração no documentário contemporâneo sobre as ditaduras do Cone Sul. In: XXVIII Simpósio Nacional de História (SNH2015), Associação Nacional de História (Anpuh), 2015, Florianópolis. XXVIII Simpósio Nacional de História. Lugares dos historiadores: velhos e novos desafios. Florianópolis: Anpuh, 2015. p. 1373-1373.

5.
SELIPRANDY, Fernando. Documentários de filhos de ex-guerrilheiros: intimidade e outras dimensões. In: XXVII Simpósio Nacional de História - Anpuh, 2013, Natal. Caderno de Resumos. Natal: Anpuh, 2013. p. 639-640.

6.
SELIPRANDY, Fernando. Proletarian militancy and historical revisionism: memory of the Brazilian dictatorship in the film 'Four days in September'.. In: International Society for Cultural History 2012 - Annual Conference, 2012, Lunéville, França. ISCH 2012 Programme, 2012.

7.
SELIPRANDY, Fernando. Cine, memoria e impunidad en Brasil: representaciones de la lucha armada en las películas 'Cuatro días en septiembre' y 'Hércules 56'.. In: 54 International Congress of Americanists, 2012, Viena, Áustria. 54 ICA Resumenes / Abstracts. Viena, 2012.

8.
SELIPRANDY, Fernando. Combate pela memória: a vocação realista do testemunho e da imagem nos filmes 'O que é isso, companheiro?' e 'Hércules 56'. In: XXV Simpósio Nacional de História, 2009, Fortaleza. Anais do XXV Simpósio Nacional de História. Fortaleza, 2009.

9.
SELIPRANDY, Fernando. Brincando de Modernidade. Os brinquedos e o lúdico na Paulicéia da virada do séc. XIX para o XX.. In: 11° Simpósio Internacional de Iniciação Científica da Universidade de São Paulo (SIICUSP), 2003, São Paulo. 11° Simpósio Internacional de Iniciação Científica da Universidade de São Paulo (SIICUSP), 2003.

10.
SELIPRANDY, Fernando. O Lar e o Lúdico. Equipamentos domésticos: Brinquedos e outras formas de diversão.. In: 10° Simpósio Internacional de Iniciação Científica da Universidade de São Paulo (SIICUSP), 2002, São Paulo. 10° Simpósio Internacional de Iniciação Científica da Universidade de São Paulo (SIICUSP), 2002.

Apresentações de Trabalho
1.
SELIPRANDY, Fernando. Documentário e memória intergeracional das ditaduras do Cone Sul. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
SELIPRANDY, Fernando. Documentario e memoria intergenerazionale delle dittature del Cono Sud. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

3.
SELIPRANDY, Fernando. Gênero fílmico e revisão do passado no 'cinema da retomada'. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
SELIPRANDY, Fernando. Contribuições culturais e releituras da luta armada no Brasil. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
SELIPRANDY, Fernando. Documentários de filhos e a memória das ditaduras latino-americanas. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
SELIPRANDY, Fernando. Debate sobre 'Os dias com ele' (Maria Clara Escobar, 2013). 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

7.
SELIPRANDY, Fernando. A luta armada no cinema: ficção, documentário, memória. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
SELIPRANDY, Fernando. Memórias e narrativas: o lugar do testemunho no cinema latino-americano. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

9.
SELIPRANDY, Fernando. Memórias da ditadura no cinema. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

10.
SELIPRANDY, Fernando. Gênero fílmico e revisão do passado no 'cinema da retomada'. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

11.
SELIPRANDY, Fernando. Memória de segunda geração no documentário sul-americano. 2014. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

12.
SELIPRANDY, Fernando. Documentales de hijos en Brasil y Argentina. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

13.
SELIPRANDY, Fernando. Imagens divergentes, 'conciliação' histórica: memória, melodrama e documentário nos filmes 'O que é isso, companheiro?' e 'Hércules 56'.. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

14.
SELIPRANDY, Fernando. 'Hércules 56': Divergências testemunhais e montagem da unidade da resistência. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

15.
SELIPRANDY, Fernando. História e Cinema. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

16.
SELIPRANDY, Fernando. Instruções documentarizantes no filme 'O que é isso, companheiro?'. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

17.
SELIPRANDY, Fernando. Evolução dos equipamentos domésticos e seus usos no lar. São Paulo, 1889-1939.. 2001. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

Outras produções bibliográficas
1.
MESTMAN, Mariano ; SELIPRANDY, Fernando . 'A hora dos fornos' e o cinema político italiano por volta de 1968. São Paulo: Significação: revista de cultura audiovisual, 2018. (Tradução/Artigo).

2.
SELIPRANDY, Fernando. Cinema e circulações culturais em Salvador nos anos 1970. São Paulo: Significação (ECA/USP), 2017 (Resenha).

3.
SELIPRANDY, Fernando. Outras topografias da memória. São Paulo: Galáxia, n. 30, dez. 2015, 2015 (Resenha).

4.
SELIPRANDY, Fernando. Sobre Leme, Caroline Gomes. 'Ditadura em imagem e som: trinta anos de produções cinematográficas sobre o regime militar brasileiro'.. Buenos Aires: Imagofagia / Asociación Argentina de Estudios de Cine y Audiovisual (AsAECA), 2014 (Resenha).


Demais tipos de produção técnica
1.
SELIPRANDY, Fernando. Relatório de Qualificação de Doutorado. 2015. (Relatório de pesquisa).

2.
SELIPRANDY, Fernando. Relatório de Qualificação de Mestrado. 2010. (Relatório de pesquisa).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Seminário de Estudos de Cinema Latino-Americano.Memória intergeracional das ditaduras do Cone Sul no documentário contemporâneo. 2018. (Seminário).

2.
VI Congreso de la Asociación Argentina de Estudios de Cine y Audiovisual (AsAECA). Aporías y apuestas de lo representable en el cine documental intergeneracional sobre las dictaduras del Cono Sur. 2018. (Congresso).

3.
XIII Encontro Internacional da Anphlac.Ícones da esquerda e perpetradores anônimos: memória intergeracional da ditadura chilena nos documentários 'Allende mi abuelo Allende' (Marcia Tambutti, 2015) e 'El pacto de Adriana' (Lissette Orozco, 2017). 2018. (Encontro).

4.
II Colóquio Internacional Cinema e História.Forma e indeterminação no documentário contemporâneo sobre as ditaduras do Cone Sul. 2017. (Simpósio).

5.
Rifigurazioni: interpretare per immagini (Università Ca' Foscari). 2017. (Seminário).

6.
Seminario Interdottorale 'Un lessico per le scienze umane'. 2017. (Seminário).

7.
XXIII Congresso Nazionale della Società Italiana di Filosofia del Linguaggio. 2017. (Congresso).

8.
XXIX Simpósio Nacional de História.Diacronia histórica vs. guinada subjetiva: dinâmicas temporais do documentarismo intergeracional sobre as ditaduras do Cone Sul. 2017. (Simpósio).

9.
I Colóquio Internacional Cinema e História.Festivais de cinema e memória transnacional: circulações de documentários de segunda geração sobre as ditaduras do Cone Sul. 2016. (Seminário).

10.
V Congreso de la Asociación Argentina de Estudios de Cine y Audiovisual (AsAECA). Memoria transnacional de segunda generación: itinerancias de los documentales contemporáneos sobre las dictaduras del Cono Sur. 2016. (Congresso).

11.
V Encontro Anual da Associação de Investigadores da Imagem em Movimento (AIM).Documentário contemporâneo e ditaduras: Argentina, Brasil e as circulações de uma memória de segunda geração. 2015. (Encontro).

12.
XXVIII Simpósio Nacional de História (SNH2015).Infância exilada: memória transnacional de segunda geração no documentário contemporâneo sobre as ditaduras do Cone Sul. 2015. (Simpósio).

13.
I Colóquio Nacional de Estudos do Autoritarismo.Ausências, lacunas e interditos: documentários de filhos de ex-militantes. 2014. (Simpósio).

14.
II Colóquio de Cinema e Arte na América Latina: Memória e Resistência.Novos contornos da memória da resistência no documentário da segunda geração. 2014. (Outra).

15.
IV Congreso de la Asociación Argentina de Estudios de Cine y Audiovisual (Asaeca). Familia y dictaduras: rasgos de un subgénero documental sudamericano. 2014. (Congresso).

16.
IV Encuentro de Investigación sobre Cine Chileno y Latinoamericano.Documentários de filhos de ex-militantes: analogias, circulações e formação de um subgênero. 2014. (Encontro).

17.
O Golpe de 1964 e a Onda Autoritária na América Latina. 2014. (Simpósio).

18.
Seminário 1964-2014: Um olhar crítico, para não esquecer.Memória de segunda geração no documentário brasileiro recente. 2014. (Seminário).

19.
XXVII Simpósio Nacional de História - Anpuh.Documentários de filhos de ex-guerrilheiros: intimidade e outras dimensões. 2013. (Simpósio).

20.
54 International Congress of Americanists. Cine, memoria e impunidad en Brasil: representaciones de la lucha armada en las películas. 2012. (Congresso).

21.
I Colóquio Perspectivas de História Cultural Comparada. 2012. (Simpósio).

22.
III Encontro de Pesquisa na Graduação em História.Ditadura e produção cultural. 2012. (Seminário).

23.
International Society for Cultural History 2012 - Annual Conference. Proletarian militancy and historical revisionism: memory of the Brazilian dictatorship in the film. 2012. (Congresso).

24.
Seminário Nacional Cinema em Perspectiva."Hércules 56": divergências testemunhais e montagem da unidade da resistência.. 2012. (Seminário).

25.
V Seminario Internacional Políticas de la Memoria.Una ausencia en la conciliación nacional: memoria familiar de la guerrilla brasileña en "Diario de una búsqueda". 2012. (Seminário).

26.
XVI Encontro Socine - Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual. Divergência e conciliação: cinema e memória da luta armada no Brasil. 2012. (Congresso).

27.
XXVI Simpósio Nacional de História.A reflexividade diluída em 'Hércules 56'. 2011. (Simpósio).

28.
10ª Conferência Internacional do Documentário. 2010. (Congresso).

29.
9ª Conferência Internacional do Documentário. 2009. (Congresso).

30.
Conferência Internacional sobre o Direito à Verdade. 2009. (Congresso).

31.
XIII Encontro da SOCINE - Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual. 2009. (Simpósio).

32.
XXV Simpósio Nacional de História.Combate pela memória: a vocação realista do testemunho e da imagem nos filmes "O que é isso, companheiro?" e "Hércules 56".. 2009. (Simpósio).

33.
11° Simpósio Internacional de Iniciação Científica da Universidade de São Paulo (SIICUSP).Brincando de Modernidade. Os brinquedos e o lúdico na Paulicéia da virada do séc. XIX para o XX.. 2003. (Simpósio).

34.
I Jornada Internacional de História da Família.Brincando de Modernidade. A Criança e os Brinquedos na Paulicéia da virada do séc. XIX para o XX.. 2003. (Simpósio).

35.
10° Simpósio Internacional de Iniciação Científica da Universidade de São Paulo (SIICUSP).O Lar e o Lúdico. Equipamentos domésticos: Brinquedos e outras formas de diversão. São Paulo, 1889-1939.. 2002. (Simpósio).



Outras informações relevantes


Integrante do grupo de pesquisa "História e Audiovisual: circularidades e formas de comunicação", coordenado pelo Prof. Dr. Eduardo Morettin e pelo Prof. Dr. Marcos Napolitano, reconhecido pelo Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq.

Entre setembro e novembro de 2014, foi estudante visitante no Centro de Investigación y Nuevos Estudios sobre Cine (CIyNE), na Universidade de Buenos Aires (UBA), sob coordenação da Profa. Dra. Ana Laura Lusnich.

Entre outubro de 2016 e março de 2017, cumpriu período sanduíche no Centro di studi interdisciplinare su memorie e traumi culturali (TraMe), na Universidade de Bolonha (Unibo), sob supervisão da Profa. Dra. Patrizia Violi.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 18/11/2018 às 8:50:38