Daniel Pinha Silva

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/8740068953346337
  • Última atualização do currículo em 17/07/2018


Possui Graduação em História (Bacharelado e Licenciatura) pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2004), Mestrado (2007) e Doutorado (2012) em História Social da Cultura pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Atualmente é Professor Ajunto da área de História do Brasil da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Tem experiência em ensino e pesquisa em História, especialmente nas seguintes áreas: História do Brasil Império, História do Brasil Republicano, História Intelectual do Brasil Oitocentista e Ensino de História . É pesquisador do NUHBES-UERJ e da COMUM-UERJ e integra o Corpo Docente da UERJ do Mestrado Profissional em Ensino de História - PROF HISTORIA. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Daniel Pinha Silva
Nome em citações bibliográficas
Pinha, Daniel;Silva, Daniel Pinha

Endereço


Endereço Profissional
Universidade do Estado do Rio de Janeiro, IFCH - Departamento de Historia.
Rua São Francisco Xavier - de 280 a 526 - lado par
Maracanã
20550013 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil
Telefone: (21) 23340000


Formação acadêmica/titulação


2008 - 2012
Doutorado em História Social da Cultura.
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, Brasil.
Título: Apropriação e recusa: Machado de Assis e o debate sobre a modernidade brasileira da década de 1870, Ano de obtenção: 2012.
Orientador: Antonio Edmilson Martins Rodrigues.
2005 - 2007
Mestrado em História Social da Cultura.
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, Brasil.
Título: Como e porque sou moderno: o lugar do passado no pensamento crítico de José de Alencar,Ano de Obtenção: 2008.
Orientador: Antonio Edmilson Martins Rodrigues.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Romantismo brasileiro; José de Alencar; Moderno.
2000 - 2004
Graduação em História.
Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.
Título: Da asa da jandaia para a pena do poeta: José de Alencar e idéias sobre uma literatura nacional.
Orientador: Antonio Edmilson Martins Rodrigues.




Atuação Profissional



Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Adjunto I, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

08/2016 - Atual
Ensino, PROF HISTORIA - Mestrado Profissional em Ensino de História, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
2017.1 Teoria da História
2018.1 Teoria da História
03/2016 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , IFCH - Departamento de Historia, .

09/2013 - Atual
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
2015.2 - Seminário Especial em História Política - História do Brasil Recente: da década de 1980 aos dias atuais
2016.1 - História do Brasil IV (História do Brasil República - Primeira República e Vargas)
2016.1 - Monografia
2016.2 - História do Brasil V (História do Brasil República pós 45)
2016.2 - Monografia
2017.1 - História do Brasil IV (História do Brasil República - Primeira República e Vargas)
2017.1 - Monografia
01/2016 - 12/2017
Direção e administração, IFCH - Departamento de Historia, .

Cargo ou função
Chefe do Departamento de História - Pró-Tempore.
03/2014 - 05/2014
Direção e administração, IFCH - Departamento de Historia, .

Cargo ou função
Participação no Colegiado Pró-Tempore para Chefia do Departamento de Historia.

Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2015
Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 8

Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Professor da Pós-Graduação Lato Senso, Carga horária: 24

Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Professor da Pós-Graduação Lato Senso, Carga horária: 12

Vínculo institucional

2006 - 2010
Vínculo: Pesquisador sem vínculo, Enquadramento Funcional: Tutor a Distância - Licenciatura em História, Carga horária: 16

Atividades

03/2013 - Atual
Direção e administração, Departamento de História, .

Cargo ou função
Representante dos Professores do Quadro Complementar na Comissão Geral do Departamento de História.
03/2009 - Atual
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
História Econômica Política e Social do Brasil B - História do Brasil Republicano - de 2009.1 ao presente
Seminários Especiais em História do Brasil - Historia do Brasil para Estrangeiros - 2011.1, 2012.1, 2013.1, 2014.1
Tutoria III - Introdução a pesquisa histórica - O Debate historiográfico - 2013.2
03/2013 - 03/2013
Ensino, História e Cultura Afrodescendente, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Africanos e afrodescendentes no Brasil - História da Escravidão no Brasil Oitocentista
02/2011 - 02/2011
Ensino, História e Cultura Afrodescendente, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Africanos e Afrodescendentes no Brasil - História da Escravidão no Brasil Oitocentista
11/2006 - 12/2010
Ensino, História, Nível: Outro

Disciplinas ministradas
Antropologia Cultural
História Antiga
História da América
História do Brasil Império
História do Brasil República
História Medieval
História Moderna
Sociologia I
Teoria da História
Tutoria

Prefeitura Municipal de Duque de Caxias, P/DUQUE CAXIAS, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2015
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor I - História, Carga horária: 15
Outras informações
Professor de História no Ensino Fundamental. No ano de 2010, obtive da Prefeitura uma licença com vencimentos para conclusão do Doutorado em História.


Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2015
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de pesquisa e extensão, Carga horária: 12
Outras informações
Atuação na Coordenadoria de Cooperação Social da Presidência da FIOCRUZ. Coordenou de 2011 a 2015 o Projeto "Manguinhos Território em Transe", que realizou uma pesquisa sobre a história local, resultando em uma exposição itinerante sobre a história social da favela de Manguinhos. A exposição circula por escolas, eventos e equipamentos públicos da comunidade de Manguinhos e outras. Nos anos de 2013 e 2014 coordenou o LETC - Laboratório de Educação Territorializada e Cidadã de Manguinhos.


Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, PM/RJ, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2009
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor I - História, Carga horária: 16
Outras informações
Professor de História do Ensino Fundamental.



Linhas de pesquisa


1.
Saberes Históricos no Espaço Escolar

Objetivo: A Linha de Pesquisa desenvolve pesquisas sobre o processo de ensino e aprendizagem da história, considerando as especificidades dos saberes e práticas mobilizados na escola. O foco recai sobre as condições de formação do estudante e do professor e o exercício do ensino de História na escola, pensada como lugar de produção e transmissão de conteúdos, que atende a formas de organização e de classificação do conhecimento histórico por meio do currículo. Esse último é compreendido como conhecimento historicamente constituído, uma forma de regulação social e disciplinar. Linha de pesquisa do Programa PROF HISTORIA - Mestrado Profissional em Ensino de História/ UERJ..
2.
Narrativas vivenciais, memória e história intelectual

Objetivo: Objetiva-se problematizar as relações entre narrativas vivenciais e a construção de memórias e identidades sociais, tendo como fio condutor as histórias de vida de sujeitos individuais específicos, nas suas variadas formas discursivas - biografias, autobiografias, memórias, entre outras. Valorizam-se análises no campo da história intelectual, em especial as interfaces com a história da historiografia, no que se refere às reflexões sobre autores, obras, sociabilidades, redes, funções políticas. Linha de pesquisa Núcleo de Estudos sobre Biografia, História, Ensino e Subjetividades/ NUBHES UERJ.
3.
Democracia, cultura e experiência histórica

Objetivo: Investiga com enfoque interdisciplinar experiências e linguagens pós-1945, especialmente na América Latina, enfatizando uma constante tensão pela disputa de conceitos como: democracia; modernização; justiça; história e memória. Linha de pesquisa da Rede de Teoria da História e História da Historiografia da UERJ - Grupo de pesquisa..


Projetos de pesquisa


2016 - Atual
Disputas intelectuais das gerações de 1870 no Brasil: história, cultura, nação e modernidade em debate
Descrição: A década de 1870 marcou um momento de efervescência do discurso de modernidade no contexto intelectual brasileiro. Silvio Romero, expoente do grupo que ficou conhecido como Geração de 70, afirmou categoricamente: um bando de ideias novas invadia as letras brasileiras daqueles anos, considerando como condição para a afirmação da experiência moderna brasileira o questionamento da vitalidade dos pressupostos românticos ? tidos como um passado a ser superado ? em nome da afirmação de um novo presente, atualizado em relação ao repertório intelectual europeu. Em primeiro plano para Romero e outros membros da geração de 1870 está a recepção adequada desse repertório, ocupada em inserir o pensamento brasileiro em um processo histórico maior de ideias no Ocidente, um processo que lhe era anterior e superior, ou seja, o movimento da Civilização, carregando como suposto não só a necessidade de contínua atualização brasileira, mas o pressuposto de que o desenvolvimento das ideias estão em progresso. Uma segunda chave, encampada, dentre outros, por José de Alencar, Machado de Assis e Capistrano de Abreu e, posteriormente, Araripe Júnior e José Veríssimo, estabelece outro caminho de análise, enfatizando a necessidade de se levar em conta o contexto de experiência brasileiro e o repertório intelectual nacional ? ainda que precário ? supondo que a ideia de progresso defendida por Romero e seus companheiros, elimina o espaço de tensão constitutiva da experiência moderna, pois o futuro redentor civilizado elimina o pólo negativo que constitui qualquer experiência histórica. O presente projeto de pesquisa investiga a coexistência dessas chaves de análise, investigando suas intercessões e diferenças entre si, interfaces com a cultura histórica historicista oitocentista, conformação de uma escrita da história moderna, relação entre política e letras ? que, no limite, encerram problemas do debate modernista..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Daniel Pinha Silva - Coordenador / Ana Lucia Ferreira de Mattos - Integrante / Raphael Garcia Pinto de Barros - Integrante.
2016 - Atual
Textos e leitores da história da Ditadura Militar Brasileira, 40 e 50 anos depois: historiografia, ensino e história pública à luz da dimensão ético-política da escrita da história
Descrição: De maneira mais ampla, o projeto pretende analisar as relações entre três dimensões distintas da produção de conhecimento sobre o passado na sociedade brasileira contemporânea, a saber: a escrita da história produzida por historiadores (e pesquisadores afins) em âmbito acadêmico; a história produzida por professores em sala de aula nas escolas de Ensino Básico; a história que extrapola as universidades e as escolas, alcançando um público mais amplo de leitores não-especialistas e que fomentam a memória coletiva ? entendida aqui de maneira plural, como campo em disputa ? isto é, a chamada história pública. O objetivo inicial é compreender as implicações ético-políticas de cada uma dessas modalidades, pondo em relevo as noções de efeito e ato de leitura, pondo em relevo, desse modo, as formas de circulação e apropriação do passado por parte dos distintos leitores no tempo presente. Ou seja, a prioridade não é pela validade de verdades historiográficas ou de procedimentos metodológicos do ensino da história ? produzidos a partir de protocolos específicos ? mas sim a dimensão receptiva e performática dos textos e de que modo elas orientam ações políticas e formas de pensar a história, no tempo presente de enunciação dos discursos ? formas estas que atravessam fronteiras disciplinares e ultrapassam os próprios limites disciplinares, alcançando outros meios e usos da circulação do conhecimento histórico. Neste sentido, o presente projeto investiga as diferentes experiências de leitura acerca do episódio da Ditadura Militar Brasileira (1964-1985), considerando o recorte temporal de 2004 a 2014, ou seja, as diferenças e continuidades nas leituras operadas 40 e 50 anos depois..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) .
Integrantes: Daniel Pinha Silva - Coordenador / Ana Carolina Monay - Integrante / Yan Fonseca - Integrante / Fabio Rodrigues - Integrante / Raphael Farves - Integrante / Fellipe Soares - Integrante.Número de orientações: 1
2016 - Atual
Aulas e professores de história em territórios de exceção: reflexões a partir da experiência de Manguinhos
Descrição: Moradores de favelas convivem diariamente com a precariedade das condições de cidadania, em vários aspectos: desde as condições insalubres de sobrevivência, situações de degradação sócio-ambiental, a objetificação de seus corpos ? latente nos episódios de remoção forçada operadas pelo Estado ? violência doméstica e pública, controle político de grupos privados sobre o território, limites claros a manifestações e ao pronunciamento de voz pública dissonante a desses grupos dominantes, dentre outros. Trata-se de um público especialmente vulnerável às desigualdades sociais e a seus meios de reprodução, contando ainda com uma história e um estigma que conformam um lugar subalterno diante do restante da cidade. Neste sentido, a afirmação de valores fundamentais ao modelo democrático e cidadão ? como o direito à vida, e à vida digna, liberdades políticas e civis e meios básicos de subsistência material ? são negados cotidianamente a esses habitantes da cidade, obrigados a interagir com um contexto social de experiência marcado por uma hegemonia da negação desses valores. O projeto investiga, tendo em vista estes pressupostos, o seguinte conjunto de questões: em que medida esse contexto de experiência afeta as narrativas históricas produzidas sobre esse lugar? Como operar com dispositivos fundamentais ao ensino de história, presentes nos Parâmetros Curriculares Nacionais, que apontam para a necessidade de formação crítica do estudante, voltada para a cidadania ativa e para o reconhecimento dos valores democráticos como conquistas da sociedade brasileira ao longo do tempo? Qual então seria o sentido de se estudar história em territórios de exceção? De que modo o reconhecimento dessas particularidades territoriais indaga eticamente o pesquisador e o professor em sua tarefa política de pesquisar/ ensinar história? Se a reflexão e a incorporação da história local nos currículos e na aula de história nos apresentam um caminho, como viabiliza-lo?.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado profissional: (1) .
Integrantes: Daniel Pinha Silva - Coordenador / Fabio de Jesus de Carvalho - Integrante / Handall Damasceno - Integrante.
2011 - 2015
Manguinhos: território em transe
Descrição: O objetivo do Projeto Manguinhos Território em Transe é realizar uma pesquisa sobre a história da ocupação territorial da favela de Manguinhos, no Rio de Janeiro, reunindo fotos, mapas e recolhendo entrevistas e depoimentos de moradores e, a partir desta pesquisa, elaborar uma exposição itinerante com realização de oficinas pedagógicas. Desde o ano de 2012 a Exposição Itinerante "Manguinhos Território em Transe", atuando em parceria com o Museu da Vida/COC/FIOCRUZ, percorre o território de Manguinhos em escolas e espaços de convívio coletivo, contando com a participação de moradores locais para reelaboração dos conteúdos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil/Especialidade: História do Brasil Império.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: Teoria e Filosofia da História.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil/Especialidade: História do Brasil República.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Local.


Idiomas


Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Francês
Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
Pinha, Daniel2018 Pinha, Daniel. Junho de 2013: crítica e abertura da crise da democracia representativa brasileira. Revista Maracanan, v. 18, p. 83-110, 2018.

2.
Pinha, Daniel2018Pinha, Daniel. Experiência na cidade e leitura da história: produção e circulação da história em Manguinhos, uma favela carioca. ENSINO & PESQUISA, v. 16, p. 112-125, 2018.

3.
Silva, Daniel Pinha2017 Silva, Daniel Pinha. O lugar do tempo presente na aula de história: limites e possibilidades. TEMPO E ARGUMENTO, v. 09, p. 99-129, 2017.

4.
Pinha, Daniel2016Pinha, Daniel. Ampliação e veto ao debate público na escola: história pública, ensino de história e o projeto 'Escola sem Partido'. Revista Transversos, v. 7, p. 11-34, 2016.

5.
Pinha, Daniel2015Pinha, Daniel. Silvio Romero, a escrita da história e o papel do homem de letras na formação nacional. Cadernos de História da Ciência, v. 9, p. 91, 2015.

6.
Pinha, Daniel2015Pinha, Daniel. ?Julgar do valor literário de uma composição é exercer uma função civilizadora?: Machado de Assis e a crítica teatral. REVISTA ÁGORA (VITÓRIA), v. 21, p. 62-76, 2015.

7.
Silva, Daniel Pinha2014 Silva, Daniel Pinha. História e literatura no Brasil oitocentista: a historicidade do literário na crítica de José de Alencar a Gonçalves de Magalhães. REVISTA MARACANAN, v. 10, p. 78-92, 2014.

8.
Pinha, Daniel2010Pinha, Daniel. Modernos contra o antigo: José de Alencar e o debate letrado de 1870. Saeculum (UFPB), v. 20, p. 80-92, 2010.

Capítulos de livros publicados
1.
Pinha, Daniel. Gilberto Freyre (1900-1987). In: Mauricio Parada; Henrique Estrada Rodrigues. (Org.). Os historiadores: clássicos da história do Brasil. 1ed.Rio de Janeiro: PUC-Rio, 2018, v. 4, p. 251-274.

2.
Pinha, Daniel. Desajustes brasileiros em evidência: os projetos nacionais derrotados de José Bonifácio e Joaquim Nabuco. In: Andrea S. Werckema; Davi Pinho; Ieda Magri; Leonardo Davino Oliveira. (Org.). Conversas sobre literatura em tempos de crise. 1aed.Rio de Janeiro: Edições Makunaima, 2017, v. 1, p. 56-75.

3.
Pinha, Daniel. Projetos de democracia em dissolução no Brasil desde 2016. In: Géssica Guimarães; Leonardo Bruno; Rodrigo Perez. (Org.). Conversas sobre o Brasil: ensaios de crítica histórica. 1ed.Rio de Janeiro: Autografia, 2017, v. 1, p. 217-248.

4.
Pinha, Daniel. A narrativa sobre a guerra no Brasil oitocentista: escrita da história e projeto político em defesa do Império. In: SQUINELO, Ana Paula. (Org.). 150 anos após ? A Guerra do Paraguai: entreolhares do Brasil, Paraguai, Argentina e Uruguai 2 vols. 1ed.Campo Grande: Ed. UFMS, 2016, v. 1, p. 51-69.

5.
Pinha, Daniel; SILVA, Felipe Eugenio S. . Experiências de formação crítico-cidadã com jovens em Manguinhos: arte, cultura e educação a partir da favela. In: Beatris Camila Duqueviz; Leonídio Madureira Sousa Santos; Natália Helou Fazzioni. (Org.). Diálogos sobre Saúde e Protagonismo Infanto-Juvenil. 1aed.: , 2014, v. , p. 73-84.

6.
Pinha, Daniel. O homem de letras e o conceito de civilização no debate intelectual brasileiro oitocentista. In: HORTA, José Luiz Borges (et alli). (Org.). Horizontes de Brasil ? Escenarios, Intercambios y Diversidad. 1ed.Barcelona: Ediciones APEC, 2011, v. , p. 1409-1423.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
Pinha, Daniel. O Império do chocolate. Revista de História da Biblioteca Nacional, Rio de Janeiro, p. 58 - 61, 01 nov. 2007.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
Pinha, Daniel. Considerações de Machado de Assis acerca da escravidão em sua produção crítica. In: IX Semana de História Política/ VI Seminário Nacional de História: Política, cultura e sociedade, 2014, Rio de Janeiro. Anais/IX Semana de História Política/VI Seminário Nacional de História: Cultura & Sociedade, 2014.

2.
Pinha, Daniel. Machado de Assis e a nova geração brasileira de 1870: disputas em torno da recepção crítica do moderno. In: XIV Jornadas Interescuelas/ Departamentos de Historia, 2013, Mendoza - Argentina. Anais das XVI Jornadas Interescuelas/Departamentos de HIstoria, 2013.

3.
Pinha, Daniel. Machado de Assis e a querela entre antigos e modernos nas letras brasileiras. In: XXV Simpósio Nacional de História ANPUH, 2009, Fortaleza-CE. Anais do XXV Simpósio Nacional de História - História e Ética, 2009.

4.
Pinha, Daniel. Literatura nacional a partir do passado: cultura histórica oitocentista nas penas de Gonçalves de Magalhães e José de Alencar. In: I Seminário de História do ICHS - Tendências da Historiografia Contemporânea, 2006, Mariana/ MG. Tendências da Historiografia Contemporânea, 2006.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
Pinha, Daniel. Machado de Assis e a nova geração brasileira de 1870: disputas em torno da recepção crítica do moderno. In: XIV Jornadas Interescuelas/ Departamentos de Historia, 2013, Mendoza - Argentina. Anais das XVI Jornadas Interescuelas/Departamentos de HIstoria, 2013.

2.
Pinha, Daniel. Machado de Assis e a inconclusa independência brasileira. In: 5o Seminário Nacional de História da Historiografia, 2011, Mariana-MG. Anais do 5o Seminário Nacional de História da Historiografia, 2011.

3.
Pinha, Daniel. Silvio Romero entre a pena e o espelho: o homem de letras e a Civilização. In: IV Seminário Nacional de História da Historiografia, 2010, Mariana-MG. Anais do IV Seminário Nacional de História da Historiografia, 2010.

4.
Pinha, Daniel. Machado de Assis na proposta historiográfica de Silvio Romero. In: 3o Seminário Nacional de História da Historiografia, 2009, Mariana-MG. Anais do 3o Seminário Nacional de História da Historiografia: aprender com a história?. Ouro Preto: EdUFOP, 2009.

5.
Pinha, Daniel. Machado de Assis e a querela entre antigos e modernos nas letras brasileiras. In: XXV Simpósio Nacional de História - História e Ética, 2009, Fortaleza-CE. Anais do XXV Simpósio Nacional de História - História e Ética, 2009.

6.
Pinha, Daniel. Santiago Ribeiro e a cor temporal: uma interrogação sobre os primeiros debates da historiografia literária brasileira oitocentista. In: XIII Encontro Regional de História - ANPUH-Rio - Identidades, 2008, Seropédica - RJ. Anais doXIII Encontro Regional de História - ANPUH-Rio - Identidades, 2008.

7.
Pinha, Daniel. O passado como contínua presença: memória e história literária em José de Alencar. In: II Seminário de Teoria da História e História Literária, 2006, Vitoria da Conquista, BA. Anais do II Seminário de Teoria da História e História Literária, 2006.

Apresentações de Trabalho
1.
Silva, Daniel Pinha. Apropriação e recusa:Machado de Assis e a geração de 1870. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

2.
Pinha, Daniel. Participação e resistência civil à Ditadura Militar Brasileira: historiografia e ensino de história. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

3.
Pinha, Daniel. Narrativa e circulação da história em Manguinhos: implicações ético-políticas da história na favela.. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
Pinha, Daniel. Considerações de Machado de Assis acerca da escravidão em sua produção crítica. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

5.
Pinha, Daniel. A história intelectual das ideias fora do lugar de Elias Palti e a modernidade brasileira de 1870. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

6.
Pinha, Daniel. Machado de Assis e a nova geração brasileira de 1870: disputas em torno da recepção crítica do moderno. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

7.
Pinha, Daniel. Literatura e experiência da modernidade: o caso Machado de Assis. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
Pinha, Daniel. Educação não formal, História Local e educação inclusiva. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

9.
Pinha, Daniel. O homem de letras e o conceito de civilização no debate intelectual brasileiro oitocentista. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

10.
Pinha, Daniel. Machado de Assis e a inconclusa independência brasileira. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

11.
Pinha, Daniel. Silvio Romero entre a pena e o espelho: o homem de letras e a Civilização. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

12.
Pinha, Daniel. François-Xavier Guerra: Revolução e escrita da história. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

13.
Pinha, Daniel. Machado de Assis e a querela entre antigos e modernos nas letras brasileiras. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

14.
Pinha, Daniel. Machado de Assis na proposta historiográfica de Silvio Romero. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

15.
Pinha, Daniel. José de Alencar e a invenção de um passado autobibliográfico: história e literatura no Brasil dos oitocentos. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

16.
Pinha, Daniel. Santiago Nunes Ribeiro e a cor temporal: uma interrogação sobre os primeiros debates da historiografia literária brasileira oitocentista. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

17.
Pinha, Daniel. O passado como contínua presença: memória e história literária em José de Alencar. 2006. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

18.
Pinha, Daniel. Voltaire e Herder: o iluminismo francês, a crítica e também uma Filosofia da História para a formação da Humanidade. 2006. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

19.
Pinha, Daniel. Literatura nacional a partir do passado: cultura histórica oitocentista nas penas de Gonçalves de Magalhães e José de Alencar. 2006. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

20.
Pinha, Daniel. Presente passado a limpo: como e porque sou romancista ao correr da pena de José de Alencar.. 2005. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

21.
Pinha, Daniel. Joaquim Nabuco: espírito inglês e abolicionismo. 2003. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

22.
Pinha, Daniel. Joaquim Nabuco: espírito inglês e abolicionismo. 2002. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
Pinha, Daniel. Parecerista Ad Hoc da Revista Topoi - Programa do Programa de Pós Graduação em História Social da UFRJ. 2018.

2.
Pinha, Daniel. Parecerista Ad Hoc da Revista Maracanan - Revista do Programa de Pós Graduação em História da UERJ. 2018.

3.
Pinha, Daniel. Parecerista Ad Hoc da Revista Tempo - Revista do Programa de Pós Graduação em História da UFF. 2018.

4.
Pinha, Daniel. Parecerista Ad Hoc da Revista Tempo e Argumento - Revista de História do Tempo Presente. 2018.

5.
Pinha, Daniel. Parecerista Ah Hoc Revista Temporalidades - Revista Discente do Programa de Pós Graduação em História da UFMG. 2017.

6.
Pinha, Daniel. Parecerista Ad Hoc da Revista Transversos - Revista do LEDDES/ UERJ. 2017.

7.
Pinha, Daniel. Parecerista Ad Hoc da Revista Acesso Livre - Revista da Associação dos Servidores do Arquivo Nacional. 2017.

8.
Pinha, Daniel. Parecerista ad hoc da Revista Topoi - Revista do Programa de Pós-Graduação em História Social da UFRJ. 2016.

9.
Pinha, Daniel. Parecerista ad hoc da Revista História da Historiografia - Sociedade Brasileira de Teoria da História e HIstoriografia. 2016.

10.
Pinha, Daniel. Parecerista Ad Hoc da Revista Maracanan - Revista do Programa de Pós Graduação em História Política da UERJ. 2016.

11.
Pinha, Daniel. Parecerista Ad Hoc da Revista Dia-logos Revista dos alunos de Pós Graduação em História da UERJ. 2016.

12.
Pinha, Daniel. Parecerista ad hoc da Revista Topoi - Revista do Programa de Pós-Graduação em História Social da UFRJ. 2015.

13.
Pinha, Daniel. Parecista ad hoc da 5a edição da Revista Anima - Revista Discente On Line do Depto de História da PUC-Rio. 2014.

14.
Pinha, Daniel. Parecerista ad hoc da Revista História da Historiografia - Sociedade Brasileira de Teoria da História e HIstoriografia. 2013.

15.
Pinha, Daniel. Participação como avaliador do 3o Prêmio Teses 2013 atribuído pela ANPUH-Brasil. 2013.

16.
Pinha, Daniel. Parecerista ad hoc da Revista Dia-logos - Revista dos alunos de Pós-Graduação em História da UERJ. 2011.

17.
Pinha, Daniel. Parecerista da Comissão de Análise e Seleção de Projetos do Edital CSDT/FIOCRUZ - Cooperação Social para Desenvolvimento Territorializado. 2009.



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
VIEIRA, Beatriz M.; RODRIGUES, Henrique Estrada; Pinha, Daniel. Participação em banca de Moniquele Silva de Araujo. JB em controversos: um estudo sobre o Jornal da Poesia (1973). 2016. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

2.
BARRA, Sergio H. S.; Pinha, Daniel; RODRIGUES, Henrique Estrada. Participação em banca de Lucas Cabral de Castro. Comédia, política e costumes: o vocabulário cômico de Martins Pena (1836-1845). 2016. Dissertação (Mestrado em História Social da Cultura) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

3.
RODRIGUES, Henrique Estrada; TEIXEIRA, Felipe Charbel; Pinha, Daniel. Participação em banca de Janaina de Oliveira Santos. A poesia como linguagem da realidade: as referências poéticas de Pier Paolo Pasolini a uma ideia de poesia dialetal italiana. 2015. Dissertação (Mestrado em História Social da Cultura) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

4.
SILVA, Monica P.; SILVA, Marcus F.; RAIZMAN, Daniel A.; Pinha, Daniel. Participação em banca de Diego Braga da Silva. A lei de anistia à luz do humanismo jurídico: uma análise da Lei de Anistia Política no Brasil (Lei no 6683/1979). 2015. Dissertação (Mestrado em Direito Constitucional) - Universidade Federal Fluminense.

5.
RODRIGUES, Antonio Edmilson Martins; Pinha, Daniel; COSTA, Amanda Danelli. Participação em banca de Sergiano Alcântara da Silva. O modernismo vanguardista e Carlos Drummond de Andrade nos aspectos da tradição literária brasileira (1920-1930). 2013. Dissertação (Mestrado em História Social da Cultura) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

6.
RODRIGUES, Antonio Edmilson Martins; Pinha, Daniel; RODRIGUES, Henrique Estrada. Participação em banca de Dayane da Silva Nascimento. João do Rio: um Herói no Labirinto da Vida Moderna. 2013. Dissertação (Mestrado em História Social da Cultura) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Teses de doutorado
1.
RODRIGUES, Antonio Edmilson Martins; RODRIGUES, Henrique Estrada; WERKEMA, Andrea S.; MAIA, Carlos A.; Pinha, Daniel. Participação em banca de Rafael Lima Alves de Souza. O gesto no vôo: autofiguração, cotidiano e experiência urbana em Marques Rebelo. 2015. Tese (Doutorado em História Social da Cultura) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Qualificações de Doutorado
1.
SCHNEIDER, Teresa C; PINHEIRO, M. R.; Pinha, Daniel; REIS, M. A. G. S.; KUPPERMAN, P.. Participação em banca de Marcela Maria Freire Sanches. Fiando as redes entre o Museu da Vida e as comunidades locais: ações para o desenvolvimento e educação emancipatória. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Museologia e Patrimönio) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

Qualificações de Mestrado
1.
PIRES, Maria Conceicao F.; TURIN, R.; ROCHA, E.; Pinha, Daniel. Participação em banca de Leon Neves Guimarães. Tempo e temporalidade nas aulas de história. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-graduação em História) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

2.
RANGEL, Marcelo M.; PEREIRA, Luisa R.; Pinha, Daniel. Participação em banca de Ana Paula Silva Santana. Beatriz, Lucrécia, Leonor: o feminino através do texto teatral de Gonçalves Dias. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade Federal de Ouro Preto.

3.
RANGEL, Marcelo M.; SOUSA, Francisco G.; GONCALVES, Andrea L.; Pinha, Daniel. Participação em banca de Luiza de Oliveira Botelho. O cativeiro e as penas: a experiência escravista nos escritos da primeira geração romântica (1836-1850). 2018. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade Federal de Ouro Preto.

4.
VIEIRA, Beatriz M.; MENDES, Ricardo A. S.; Pinha, Daniel. Participação em banca de Moniquele Silva de Araujo. Jornal da Poesia: produção, circulação e necessidade artística em estado de exceção - a grande imprensa em surto poético. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

5.
GONÇALVES, Marcia de Almeida; RODRIGUES, Henrique Estrada; Pinha, Daniel. Participação em banca de Elaine Santos de Jesus. "No seio da bela Sebastianópolis": uma cartografia do Rio de Janeiro nas crônicas folhetinescas de Macedo e Alencar nas décadas de 1850 e 1860. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Monografias de cursos de aperfeiçoamento/especialização
1.
OLIVEIRA, Janaina P.; Pinha, Daniel; PEREIRA, Marcia Guerra. Participação em banca de Debora Simões de Souza Mendel. ?Tinha acarajé na ceia??: o Bolinho de Jesus e o Acarajé na GuerraSanta. 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em EnsinodeHistóriaCulturasAfricanaseAfro-Brasileiras) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro.

2.
OLIVEIRA, Janaina P.; Pinha, Daniel; PEREIRA, Marcia Guerra. Participação em banca de Dermeval Martins de Freitas. Uma demografia da escravidão e família escrava na freguesia de Santo Antonio de Sá (1769-1809). 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em EnsinodeHistóriaCulturasAfricanaseAfro-Brasileiras) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro.

3.
MATTOS, Romulo C.; Pinha, Daniel; PEREIRA, Luciana L. C.. Participação em banca de Adriano de Macedo Garcia. Os negros e suas representações nos enredos das escolas de samba através do Jornal do Brasil(1959-1969). 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em História e Cultura Afrodescendente) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

4.
OLIVEIRA, Janaina P.; PEREIRA, Marcia Guerra; Pinha, Daniel. Participação em banca de Camila Menegardo Mendes. Das irmandades às sociedades beneficentes: redes de solidariedade entre trabalhadores negros do Rio de Janeiro no século XIX. 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em EnsinodeHistóriaCulturasAfricanaseAfro-Brasileiras) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro.

5.
OLIVEIRA, Janaina P.; NICOLAU, Omar S.; Pinha, Daniel. Participação em banca de Sara Norberto de Barros. Da celebração à crítica: as reelaborações da abolição nos jornais do Rio de Janeiro (1888-1938-1988). 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em EnsinodeHistóriaCulturasAfricanaseAfro-Brasileiras) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
BORGES, Camila; CARULA, Karoline; Pinha, Daniel. Participação em banca de Mayara de Freitas Portilho Silveira.A condição feminina da elite do Império do Brasil: representações e ações da Baronesa de Loreto. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

2.
MORAES, Renata F.; BORGES, Camila; Pinha, Daniel. Participação em banca de Carla de Oliveira Navarro.A decadente sociedade escravocrata do século XIX: vivência de homens pobres e livres no Brasil de 1870. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

3.
MORAES, Renata F.; Pinha, Daniel; CARULA, Karoline. Participação em banca de Mariana Teixeira Alves.Entre a costa da Mina e a Guanabara: o cotidiano das pretas e pretos minas na cidade do Rio de Janeiro do século XIX. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

4.
NASCIMENTO, Washington S.; ROBERTI, Angela; Pinha, Daniel. Participação em banca de Alice Ripper C. de A. Coe.Subversão da feminilidade em Americanah: a perspectiva de uma mulher não negra entre Lagos e Pricenton. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

5.
OLIVEIRA, Hilton M.; GAIO, Gessica G. G.; Pinha, Daniel. Participação em banca de Vitor Alves Gomes.Povos indígenas em perspectiva: a Constituição Federal de 1988, a Lei 11645/08 e o Livro Didático. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

6.
BORGES, Camila; RODRIGUES, Antonio Edmilson Martins; Pinha, Daniel. Participação em banca de Anna Fernanda Corrêa Soares.Entre ruas e palcos: o figurino na Revista Secos e Molhados. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

7.
PINTO, C. Eduardo; Pinha, Daniel; MORAES, R. F.. Participação em banca de Gerson Pereira Minguta.O Rio de Janeiro de Passos e Paes: mudanças e continuidades no cenário carioca. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

8.
DEZEMONE, M.; MENDES, Ricardo A. S.; Pinha, Daniel. Participação em banca de Vitor Hugo Peyroton Esteves.Os abandonados da pátria: o governo imperial brasileiro e os ex-combatentes da Guerra do Paraguai, suas viúvas e órfão. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

9.
ISOLAN, Flaviano B.; FERNANDES, Rui Aniceto N.; Pinha, Daniel. Participação em banca de Pedro Henrique Corrêa Rodrigues.Transformando o esporte em negócio: a gestão de Havelange na FIFA e os usos da identidade nacional no futebol. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

10.
AZEVEDO, Andre N.; Pinha, Daniel; PINTO, C. E. P.. Participação em banca de Ana Carolina Jeronymo Fernandes da Costa.O PT e seus ideais: a formação da segunda alma do partido dos trabalhadores na década de 1990.. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

11.
AZEVEDO, Andre N.; Pinha, Daniel; SILVA, Erica Sarmiento. Participação em banca de Maria das Dores Gomes Sales.Migrações internas: garçons e a inserção no mercado de trabalho. 2017.

12.
NICODEMO, Thiago L; Pinha, Daniel; FELIPPE, Eduardo F.. Participação em banca de Hugo Cesar Nunes Carneiro.O Movimento Homossexual Brasileiro (1970-1981): saindo do Armário da Cultura, Política e Sexualidade. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

13.
COSTA, Carina Martins; FERNANDES, Rui Aniceto N.; Pinha, Daniel. Participação em banca de Viviane Fernandes Silva.Trilhos de memórias: o bonde na construção da identidade do bairro de Santa Teresa. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

14.
MORAES, R. F.; Pinha, Daniel; PINTO, C. E. P.. Participação em banca de Franco da Costa Nascimento.Sambódromo: a saga pelo espaço é o enredo. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

15.
NICODEMO, Thiago L; Pinha, Daniel; MORAES, R. F.. Participação em banca de Julia Neves Toledo.O lusotropicalismo de Gilberto Freyre: as apropriações pelo mundo lusófono. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

16.
BORGES, Camila; MORAES, R. F.; Pinha, Daniel. Participação em banca de Marina do Rosario Silva.A formação da nobiliarquia imperial no Segundo Reinado e suas relações com o final do Império. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

17.
CAMPOS, Andre; GONÇALVES, Marcia de Almeida; Pinha, Daniel. Participação em banca de Pedro Sousa da Silva.Estado e políticas sociais nos governos Vargas: a regulamentação do mercado de trabalho através da Lei do Salário Mínimo (1936-1942). 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

18.
DEZEMONE, M.; THOMPSON, Celso P.; Pinha, Daniel. Participação em banca de Antonio Maximo de Medeiros da Rocha.O estatuto da charge e da caricatura na imprensa brasileira na transição política de 1984. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

19.
MENDES, Ricardo A. S.; ISOLAN, Flaviano B.; Pinha, Daniel. Participação em banca de Fabricio Gabriel Silva.Argentina, 1976: antes e depois. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

20.
GONÇALVES, Marcia de Almeida; TAVARES, Luis Edmundo; Pinha, Daniel. Participação em banca de Gabriela da Silva Oliveira.Conversão simbólica do Quilombo histórico na luta por direitos territoriais a partir da inserção do Artigo 68, de 1988. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

21.
RODRIGUES, José Roberto da S; ARAUJO, Helena; Pinha, Daniel. Participação em banca de Mariana da Silva Furtado.A busca por cidadania através das primeiras escolas de samba do Rio de Janeiro. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

22.
NERY, Laura M; NICODEMO, Thiago L; Pinha, Daniel. Participação em banca de Edson Silva de Lima.Ficção e história: Baudelaire e Poe, um santo maldito. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

23.
SALGADO, Maria da Graça; Pinha, Daniel. Participação em banca de Marcia de Sousa da Silva."A vida como ela é" e a mulher como deveria ser: o cotidiano feminino na década de 50 através das crônicas de Nelson Rodrigues. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Avaliação de cursos
1.
Pinha, Daniel. Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE). 2008. Fundação Cesgranrio.

Outras participações
1.
Silva, Daniel Pinha. Corretor do Exame Discursivo do Processo Seletivo ProfHistoria - Mestrado Profissional em História. 2014.

2.
Pinha, Daniel. Corretor do Vestibular Estadual Discursivo 2014 - Prova de História. 2013. Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

3.
Pinha, Daniel. Corretor do Vestibular Estadual Discursivo de História. 2012. Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

4.
Pinha, Daniel. Corretor do Exame Discursivo do Vestibular de História - Primeiro Semestre. 2011. Fundação Centro de Ciências e Educação Superior à Distância do Estado do RJ.

5.
Pinha, Daniel. Vestibular UERJ (Exame Discursivo) ? Vestibular Estadual 2012. 2011. Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

6.
Pinha, Daniel. Corretor da Prova Discursiva de História - Vestibular 2011. 2011. Fundação Centro de Ciências e Educação Superior à Distância do Estado do RJ.

7.
Pinha, Daniel. Corretor da Prova Discursiva de História - Vestibular 2010. 2010. Fundação Centro de Ciências e Educação Superior à Distância do Estado do RJ.

8.
Pinha, Daniel. Corretor da Prova Discursiva de História - Vestibular 2011. 2010. Universidade do Estado do Rio de Janeiro.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
I Encontro de Pesquisa em Teoria da História e História da Historiografia COMUM-UERJ/ NEHM UFOP.Professor do Mini Curso "Tempo Presente e ideologia como desafios para a aula de história". 2017. (Encontro).

2.
Roda de Conversa na UERJ Teresópolis: Debates contemporâneos.Crise política brasileira e o processo de impeachment de 2016. 2017. (Outra).

3.
V Seminário Fluminense de Pós-Graduandos em História - COC/ FIOCRUZ.Coordenador de Grupo de Trabalho/ Avaliador de Trabalhos de Pós-Graduação. 2017. (Seminário).

4.
XII Semana de História Política do PPGH ? UERJ. Coordenador do Simpósio Tematico História e Literatura. 2017. (Congresso).

5.
Conversas sobre literatura em tempos de greve.Debates intelectuais sobre a escravidão:casos de José Bonifácio e Joaquim Nabuco. 2016. (Encontro).

6.
Forum de Pós Graduação do PPG em História da UFRRJ.Avaliador de projetos de pesquisa do Programa de Pós Graduação em História da UFRRJ. 2016. (Encontro).

7.
Jornadas de Estudos da Universidade Estácio de Sá.Memória, historiografia e política no Brasil Contemporâneo. 2016. (Outra).

8.
XI Semana de História Política do PPGH ? UERJ. Coordenador do Simpósio Tematico Culturas Políticas e Textos Literários. 2016. (Congresso).

9.
X Semana de História Política do PPG Historia Política da UERJ. Coordenador do Simpósio Tematico Culturas Políticas e Textos Literários. 2015. (Congresso).

10.
8o Seminário Brasileiro de História da Historiografia - Variedades do discurso histórico: possibilidades para além do texto.Coordenador do Simpósio Temático - Cultura histórica, história local e cidades: questões para a escrita e o ensino de história. 2014. (Seminário).

11.
IX Semana de História Política/ VI Seminário Nacional de História Política, Cultura e Sociedade.Coordenador do Simpósio Temático: Culturas políticas e textos literários. 2014. (Seminário).

12.
VII Semana de História Política da UERJ. Organizador do Simpósio Temático "Culturas políticas e textos literários". 2012. (Congresso).

13.
VI Semana de História Política da UERJ / III Seminário Nacional de História: Política e Cultura e Política e Sociedade,.Coordenador do Simpósio Temático Culturas Políticas e Textos Literários. 2011. (Seminário).

14.
V Semana de História Política da UERJ/ II Seminário Nacional de História: Política e Cultura e Política e Sociedade.Coordenador do Simpósio Temático: História, Intelectuais e política no Brasil oitocentista. 2010. (Seminário).

15.
Encontros com a Pós-Graduação - PUC-Rio.Um relato de experiência profissional e acadêmica. 2009. (Encontro).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Pinha, Daniel. I Seminário Interno NUHBES UERJ. 2017. (Outro).

2.
Pinha, Daniel. I Seminário Interno da COMUM - UERJ. 2017. (Outro).

3.
Pinha, Daniel. Pesquisa histórica e concepção da Exposição Manguinhos Território em Transe. 2012. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Robson Reinaldo de Almeida Vieira. O futebol encontra as ruas: Direito ao futebol e direito a cidade no Rio de Janeiro em contexto de Megaeventos (2010-2015). Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em História Política) - UERJ, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Coorientador).

2.
Fabio Rodrigues de Almeida. Crítica política e perspectivas democráticas no carnaval das escolas de samba do Rio de Janeiro no contexto da redemocratização (1984-1989). Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em História Política) - UERJ, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Coorientador).

3.
Ana Lucia Ferreira de Mattos. Rompendo mordaças e muros: a obra de Lima Barreto nas aulas de história. Início: 2017. Dissertação (Mestrado profissional em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. (Orientador).

4.
Fabio de Jesus de Carvalho. Metrô Linha 2: Reflexões sobre ensino de história local e educação patrimonial em uma escola do subúrbio carioca. Início: 2017. Dissertação (Mestrado profissional em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. (Orientador).

5.
Luiza de Oliveira Botelho. O cativeiro e as penas: a experiência escravista nos escritos da primeira geração romântica (1836-1846). Início: 2017. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal de Ouro Preto, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Coorientador).

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Victor Hugo Pimentel do Nascimento. Presença negra em igrejas evangélicas do Rio de Janeiro da segunda metade do século XVIII. Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. (Orientador).

2.
Frederico Zgur. A questão democrática em prefeituras petistas na década de 1990. Início: 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. (Orientador).

3.
Karoline do Nascimento Miranda. Amas secas: maternidade compulsória e terceirização do cuidado no Brasil pós-abolição. Início: 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. (Orientador).

4.
Raphael Garcia Pinto Barros. Anticlericalismo e questão religiosa no Império do Brasil (1870-1889). Início: 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. (Orientador).

5.
Handall Damasceno. Favelas cariocas no contexto da Ditadura Militar: os casos de Vila dos Pinheiros e Nova Holanda dos anos 1960. Início: 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. (Orientador).

6.
Fellipe Soares. Atuação da grande imprensa nas reformas neoliberais do futebol brasileiro da década de 1990. Início: 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. (Orientador).

7.
Jéssica Miranda de Souza. Propaganda política e usos dos meios de comunicação em Adhemar de Barros. Início: 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. (Orientador).

Iniciação científica
1.
Raphael Garcia Pinto de Barros. Disputas intelectuais das gerações brasileiras de 1870: modernidade, nação, cultura e história em debate. Início: 2017. Iniciação científica (Graduando em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. (Orientador).

2.
Frederico Zgur. Textos e leitores da história da Ditadura Civil-Militar Brasileira, 40 e 50 anos depois: historiografia, ensino e história pública à luz da dimensão ético-política da escrita da história. Início: 2016. Iniciação científica (Graduando em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Cesar Alves da Silva Filho. Somos personas non gratas: o racismo nas academias militares do Exército Brasileiro e sua influência na Segunda Guerra Mundial. 2016. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em História e Cultura Afrodescendente) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Orientador: Daniel Pinha Silva.

2.
George Ferreira Lau. Classes Perigosas e os argumentos cientificistas de Nina Rodrigues: uma questão de cor e territorialidade. 2016. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em História e Cultura Afrodescendente) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Orientador: Daniel Pinha Silva.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Fabio Rodrigues de Almeida. Caprichosamente, aperte o cinto, mas sorria: crise econômica e redemocratização na escrita do samba enredo da Caprichosos de Pilares (1982-1987)Caprichosamente, aperte o cinto, mas sorria: crise econômica e redemocratização nos sambas-enredo da Caprichosos de Pilares (1982-1985). 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Daniel Pinha Silva.

2.
Yan Bezerra Fonseca. A Ditadura Militar Brasileira nas peças de história pública de Darcy Ribeiro e Flavio Tavares. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Daniel Pinha Silva.

3.
Luciane Domingues Ribeiro. Projeto Unesco em 1950 e a perspectiva de Oracy Nogueira. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Daniel Pinha Silva.

4.
Vinicius Andrade Nunes. A construção da candidatura de Carlos Lacerda à Presidência da República no contexto da Ditadura Militar. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Daniel Pinha Silva.

5.
Fabiana Viriginia da Silva. Virgulino, Lampião e a vida nordestina no Cangaço. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Daniel Pinha Silva.

6.
Raphael Gonçalves Farves. A memória dos militares sobre a Ditadura de 64. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Daniel Pinha Silva.

7.
Robson Reinaldo de Almeida Vieira. O vôo da emoção tem o seu ocaso ou elementos para a crítica da modernização do futebol. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Daniel Pinha Silva.

8.
Danilo Alegre Garcia. Memórias da Abolição na Avenida:manifestações de identidade negras nos sambas-enredo de Vila Isabel e Mangueira em 1988. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Daniel Pinha Silva.

9.
Rafaella de Souza Serafim. José de Alencar e a escravidão: uma análise das Cartas de Erasmo. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Daniel Pinha Silva.

10.
Rafaelle Gonçalves dos Santos. O privilégio intocável no Brasil Imperial na década de 1820 e o projeto de nação na perspectiva de José Bonifácio. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Daniel Pinha Silva.

11.
Rafael Silva Lemos. Praticas esportivas e popularização do futebol no Rio de Janeiro da Primeira República. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Daniel Pinha Silva.

12.
Juliana Timbó Martins. Os contos maravilhosos e a dimensão moderna da literatura de Charles Perrault. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Daniel Pinha Silva.

13.
Beatriz do Nascimento Prechet. A prostituta na cidade: Marafá e a vida carioca. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Daniel Pinha Silva.

14.
Ana Carolina Monay Santos. SobreViver: a reelaboração da identidade de mulheres que passaram pela experiência da tortura na Ditadura Militar Brasileira. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Daniel Pinha Silva.

15.
Luiza de Oliveira Botelho. Os grilhões da prosperidade da nação: a escravidão no Império do Brasil e a perspectiva letrada (1837-1850). 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Daniel Pinha Silva.

16.
Bernardo da Veiga Ferreira. Barra da Tijuca, um sertão almejado: Representações da Barra da Tijuca entre 1930 e 1969. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Daniel Pinha Silva.

17.
Jordana Ramalho Vieira. Tropicalismo em cena: a ideia de ruptura modernista nas canções de Gilberto Gil e Caetano Veloso (1967-1968). 2012. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Orientador: Daniel Pinha Silva.

Orientações de outra natureza
1.
Alice Ripper. Bolsa de Monitoria de História do Brasil III. 2015. Orientação de outra natureza. (História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ. Orientador: Daniel Pinha Silva.



Educação e Popularização de C & T



Artigos
Artigos completos publicados em periódicos
1.
Pinha, Daniel2016Pinha, Daniel. Ampliação e veto ao debate público na escola: história pública, ensino de história e o projeto 'Escola sem Partido'. Revista Transversos, v. 7, p. 11-34, 2016.

2.
Pinha, Daniel2018Pinha, Daniel. Experiência na cidade e leitura da história: produção e circulação da história em Manguinhos, uma favela carioca. ENSINO & PESQUISA, v. 16, p. 112-125, 2018.


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Pinha, Daniel. Pesquisa histórica e concepção da Exposição Manguinhos Território em Transe. 2012. (Outro).



Outras informações relevantes


Aprovado em 1o lugar na seleção para professor do Quadro Complementar do Departamento de História da PUC-Rio, em julho de 2009, área de HIstória do Brasil. Aprovado em 4o lugar no Concurso Público para Professor Adjunto da Faculdade de Educação da Baixada Fluminense da Universidade do Estado do Rio de Janeiro - FEBEF-UERJ, em novembro de 2012, Departamento de História da Educação.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 17/10/2018 às 5:35:37