Silvia Moreira Rojo Vega

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/8414177925773243
  • Última atualização do currículo em 05/12/2018


Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade Nove de Julho (1999) e mestre em Agricultura Tropical e Subtropical pelo Instituto Agronômico de Campinas (2003). Atualmente é Pesquisador Científico III (desde 2005) e Chefe de Seção Técnica da APTA - Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento de Ubatuba. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em agroecologia e desenvolvimento rural. Atua nas linhas de pesquisa, agroecologia, horticultura, SAF´s produtivos, arranjos produtivos locais, agricultura familiar, comunidades tradicionais, políticas públicas, produção e consumo responsável, economia solidária e comércio justo. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Silvia Moreira Rojo Vega
Nome em citações bibliográficas
VEGA, S. M. R.

Endereço


Endereço Profissional
Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, APTA - Pólo Regional do Vale do Paraíba, Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento de Ubatuba.
Rodovia Oswaldo Cruz, 5061
Horto Florestal
11680000 - Ubatuba, SP - Brasil
Telefone: (12) 38321291
URL da Homepage: http://www.apta.sp.gov.br


Formação acadêmica/titulação


2001 - 2003
Mestrado em Agricultura Tropical e Subtropical.
Instituto Agronômico de Campinas, IAC, Brasil.
Título: Identificação de isolados de Tospovirus e reação em Capsicum spp.,Ano de Obtenção: 2003.
Orientador: Addolorata Colariccio.
Coorientador: Arlete Marchi Tavares de Melo.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Capsicum; Pimentão; Pimenta; Tospovírus; Tomato chlorotic spot virus.
Grande área: Ciências Agrárias
Grande Área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia / Subárea: Melhoramento Genético Vegetal / Especialidade: Resistência a Fitovírus.
Grande Área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia / Subárea: Fitossanidade / Especialidade: Fitopatologia.
Setores de atividade: Produção Vegetal; Desenvolvimento de Novos Materiais; Qualidade e Produtividade.
1996 - 1999
Graduação em Ciências Biológicas.
Universidade Nove de Julho, UNINOVE, Brasil.
Título: Identificação de um isolado do vírus do mosaico do tomateiro (ToMV) em 'Lycopersicon esculentum'Mill. (tomateiro)..
Orientador: Addolorata Colariccio.




Formação Complementar


2014 - 2014
Política de Agricultura Familiar Rural e Urbana. (Carga horária: 10h).
Instituto de Economia Agrícola, IEA, Brasil.
2014 - 2014
Treinamento sobre procedimentos do núcleo de pessoal. (Carga horária: 16h).
Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, APTA, Brasil.
2013 - 2013
Associativismo e Cooperativismo. (Carga horária: 12h).
Coordenadoria de Assistência Técnica Integral, CATI, Brasil.
2011 - 2011
Extensão Rural e Comunidades Quilombolas. (Carga horária: 96h).
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
2011 - 2011
II Treinamento de Gestão de Núcleo de Pessoal. (Carga horária: 8h).
Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, APTA, Brasil.
2010 - 2010
II Treinamento de Gestão Administrativa. (Carga horária: 18h).
Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, APTA, Brasil.
2007 - 2007
"Conservacion de Semillas para el Futuro". (Carga horária: 8h).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
2002 - 2002
Agronomia. (Carga horária: 54h).
Faculdades Integradas Cantareira, FIC, Brasil.
2001 - 2001
III Curso Básico de Biologia Molecular Aplicada. (Carga horária: 45h).
Instituto Biológico, IB, Brasil.
2000 - 2000
Biologia Molecular. (Carga horária: 8h).
Grupo Paulista de Fitopatologia, GPF, Brasil.
1999 - 1999
2º Curso Sobre Fitossanidade Em Plantas Olerícolas. (Carga horária: 16h).
Instituto Biológico, IB, Brasil.
1997 - 1997
Eletroforese. (Carga horária: 20h).
Universidade Nove de Julho, UNINOVE, Brasil.
1996 - 1996
Noções Sobre Oceanografia. (Carga horária: 20h).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.


Atuação Profissional



Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, APTA, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Pesquisador Científico III, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Concursada no Instituto Agronômico na área Melhoramento Genético Vegetal (Horticultura) com transferência para a APTA-Pólo Regional do Vale do Paraíba - Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento de Ubatuba na área de Produção Vegetal (Horticultura).

Vínculo institucional

2008 - 2018
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Chefe de Seção Técnica, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Atuo como pesquisadora e como chefe da Unidade de Pesquisa de Ubatuba.

Atividades

08/2008 - Atual
Direção e administração, Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento de Ubatuba, .

Cargo ou função
Chefe de Seção Técnica.
02/2008 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , APTA - Pólo Regional do Vale do Paraíba, .


Instituto Agronômico de Campinas, IAC, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2008
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Pesquisador Científico III, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Transferência para APTA - Pólo Regional do Vale do Paraíba na Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento de Ubatuba

Atividades

1/2005 - 2/2008
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Horticultura, Hortaliças.

5/2005 - 1/2008
Outras atividades técnico-científicas , Centro de Horticultura, Centro de Horticultura.

Atividade realizada
Orientação de iniciação científica a alunos de graduação..

Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural e Pesqueiro de Ubatuba/SP, CMDRP, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - Atual
Vínculo: Membro, Enquadramento Funcional: Membro titular

Atividades

01/2009 - Atual
Direção e administração, Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural e Pesqueiro de Ubatuba, .

Cargo ou função
Membro Titular.
01/2012 - 01/2013
Direção e administração, Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural e Pesqueiro de Ubatuba, .

Cargo ou função
Secretária Executiva.

Parque Estadual da Serra do Mar, PESM, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - Atual
Vínculo: Membro, Enquadramento Funcional: Membro Titular do Conselho

Atividades

02/2014 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Conselho Gestor do PESM - Núcleo Picinguaba, .

Cargo ou função
Câmara Técnica de apoio e implementação do Plano de Manejo.

Instituto Biológico, IB, Brasil.
Vínculo institucional

1999 - 2004
Vínculo: Estagiária, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 30, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Bolsista DTI/CNPq no projeto Ampliação, manutenção e informatização da coleção de fitovírus Karl Martin Silberschimidt (COFIKS) Bolsista CAPES no projeto de mestrado Identificação de isolados de tospovírus e reação em Capsicum spp

Atividades

5/1999 - 12/2004
Estágios , Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Sanidade Vegetal, .

Estágio realizado
Treinamento em técnicas de fitovirologia, testes biológicos, sorológicos e moleculares e resistência a fitovírus..

Comissão de Economia Solidária de Ubatuba/SP, CES UBATUBA/SP, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2015
Vínculo: Membro, Enquadramento Funcional: Integrante da Comissão

Atividades

02/2014 - 12/2015
Conselhos, Comissões e Consultoria, Secretaria de Cidadania e Desenvolvimento Social de Ubatuba, .

Cargo ou função
Integrante da Comissão de Economia Solidária de Ubatuba, SP.

Comitê Bacias Hidrográficas do Litoral Norte do Estado de São Paulo, CBHLITORAL NORTE, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2015
Vínculo: Membro, Enquadramento Funcional: Grupo de Trabalho Agroecologia e SAF
Outras informações
Órgão colegiado que criado para nortear as ações de agricultura e agroecologia com objetivo de proteção dos recursos hídricos

Vínculo institucional

2013 - 2015
Vínculo: Membro, Enquadramento Funcional: Grupo de Trabalho Pag Serviços Ambientais
Outras informações
Órgão colegiado que criado para nortear as ações de pagamento de serviços ambientais e ecossistêmicos com objetivo de proteção dos recursos hídricos

Atividades

02/2014 - 12/2015
Pesquisa e desenvolvimento , Câmara Técnica de Planejamento e Assuntos Institucionais, .


Prefeitura Municipal de Ubatuba, PMU, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Membro, Enquadramento Funcional: Comissão Gestora Agric. Urb e Periurbana, Carga horária: 4
Outras informações
Órgão colegiado criado para planejar, implementar e fiscalizar a lei municipal 3905/2016 que cria o Programa de Agricultura Urbana e Periurbana



Linhas de pesquisa


1.
Melhoramento genético de hortaliças

Objetivo: Melhoramento genético de hortaliças..
Grande área: Ciências Agrárias
Grande Área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia / Subárea: Melhoramento Genético Vegetal / Especialidade: Resistência a Fitovírus.
Setores de atividade: Produção Vegetal; Qualidade e Produtividade.
Palavras-chave: Hortaliças.
2.
Resistência a fitovírus

Objetivo: Avaliar o Banco de Germoplasma do Instituto Agronômico para resistência a fitovírus. Estudo da resistência genética à fitovírus em olerícolas..
Palavras-chave: Banco de germoplasma; Resistência genética; screening.
3.
Recursos genéticos
4.
Agroecologia
5.
Desenvolvimento Rural
6.
Horticultura
7.
Grupo de Trabalho de Agroecologia e Sistemas Agroflorestais


Projetos de pesquisa


2016 - Atual
ECOAGRICULTURAS - Cultivando Águas e Boas Práticas no Litoral Norte
Descrição: A proposta foi elaborada de forma democrática e participativa pra construir e fortalecer um trabalho regional e coletivo de boas práticas de agroecologia; redirecionando as práticas de agricultura tradicional para evitar o uso intensivo de agrotóxicos e manejo inadequado do solo e dos recursos hídricos. A melhor ecoeficiência das unidades produtivas rurais do litoral norte ajudará a restaurar a condição ambiental das propriedades e, dessa forma, a proteção dos recursos hídricos, além de promover a segurança alimentar e a geração de renda local.  Como estratégia para alcançar os resultados esperados, foi desenhado um fluxograma sequencial de ações que propiciem a gestão e construção participativa do início ao fim, impactando também na capacitação contínua e permanente dos envolvidos durante o processo; bem como no fortalecimento coletivo e a mobilização dos envolvidos para o compartilhamento de boas práticas, as quais potencializam as metas do Plano de Bacia e áreas afins. Os principais produtos e benefícios são: 01 análise situacional participativa de boas práticas existentes na região (vide descritivo no documento como ?Boas Práticas Agrícolas/Agropecuárias - BPA?), como um marco zero para atuais e futuras ações de planejamento, o qual também norteará 01 Plano de Trabalho Participativo para o percurso do projeto e sugestões de conteúdos para 06 Encontros de Fortalecimento Regional e 04 Capacitações Temáticas com intercâmbios (vivências práticas) entre os proprietários e municípios. Além de melhorar a qualidade da capacidade técnica dos agricultores e demais beneficiários, o envolvimento direto dos beneficiados torna viável a elaboração de Planejamento Integral de 20 Propriedades/posse e a escolha e implantação prática de pelo menos 04 unidades de adaptação tecnológica de práticas visando a transição agroecológica para o aumento da ecoeficiência de unidades produtivas da zona rural. De acordo com as demandas levantadas no Planejamento Integral das propriedades serão escolhidas práticas para melhorar a gestão da unidade, além de estratégias para conservação e proteção da biodiversidade, do solo e da água. As unidades de adaptação tecnológica serão acompanhadas para evoluírem e se tornarem uma referência para a difusão de práticas que facilitem a transição agroecológica na região..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - Atual
Proteção dos recursos Hídricos por meio da Agroecologia
Descrição: A agroecologia tem por base fundamentar o conhecimento e as estratégias necessárias para desenvolver uma agricultura ambientalmente correta, economicamente viável e socialmente justa. A produção ecológica promove práticas para o manejo adequado dos solos, o equilíbrio entre plantas e outros organismos e aproveitamento mais eficiente da energia do sol. O projeto propõe estudos sobre formas de compostagem visando formas de controle de fontes de resíduos orgânicos com potencial para poluição da água. Também propõe a implantação de unidades de referência agroecológica com estratégias de pesquisa-ação, para avaliar a implantação e o desenvolvimento de sistemas de produção agroecológica, com alternativas para evitar o uso de agroquímicos que colocam em risco a qualidade dos recursos hídricos. No caso da reciclagem de resíduos orgânicos, serão utilizados resíduos de pescado e hortaliças misturados com resíduos orgânicos de textura mais grosseira processados por trituradoras (ex. casca de coco, restos de poda, entre outros). As pilhas de compostagem serão manejadas por meio de três formas de aeração: revolvimento manual, pilha estática com aeração natural e pilha estática com aeração forçada. A implantação de sistemas de produção de base agroecológica atenderá prioritariamente a agricultura familiar, caracterizada pela Lei Federal nº 11.326∕2006, fornecedores do Programa Nacional de Alimentação Escolar ? PNAE e interessados em utilizar de forma continuada o protocolo de Boas Práticas Manejo das atividades agropecuárias preconizado pela CATI. Além do uso do composto produzido, as unidades de referência agroecológica utilizarão outras práticas agroecológicas que contribuam para a diminuição do uso de agroquímicos na região e para a proteção dos recursos hídricos. Como estratégia motivacional e de formação serão realizadas visitas de intercâmbio com experiências de sucesso em adoção de práticas agroecológicas. A agroecologia vai além de um conjunto de práticas ou tecnologias agrícolas, considerando a noção de sustentabilidade em suas múltiplas dimensões, estimulando e fortalecendo a participação cidadã, promovendo o acesso popular ao conhecimento e às tecnologias. O projeto utilizará plano de comunicação visando estimular a difusão da agroecologia como forma de proteção dos recursos hídricos. Será dado destaque ao vínculo entre sistemas agroecológicos de produção e proteção dos recursos hídricos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2013 - 2015
Levantamento e caracterização de doenças em folhagens e flores ornamentais tropicais
Descrição: Pesquisas na área de identificação de doenças em plantas ornamentais tropicais são escassas e concentram-se principalmente no Nordeste do País. O mercado vem se adaptando a estas espécies e aos poucos os consumidores e floriculturas aceitam e incrementam seus arranjos com essas plantas que têm a vantagem da grande durabilidade. No entanto, problemas fitopatológicos começam a surgir no estado de São Paulo, necessitando do diagnóstico correto dessas doenças. Esse projeto visa identificar essas doenças e dar subsídios ao produtor para o manejo e controle adequado das doenças..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2013 - Atual
Rede Agroecológica Caiçara
Descrição: As redes são organizações horizontais coletivas de relações entre instituições formalizadas e membros da sociedade civil ? no caso, agricultores familiares, artesãos e consumidores ? de modo a aproximá-los em um formato que atenda melhor às expectativas do coletivo criado. A Rede Agroecológica Caiçara é um esquema especial de compra e venda de produtos agroecológicos e artesanais ? baseado no trabalho voluntário. A proposta é de incubação dessa organização informal e dinâmica, com foco no desenvolvimento do grupo. Nesse contexto, algumas questões são importantes para direcionar o trabalho da rede nesse momento: O que faz com que agentes se engajem à rede? Como ampliar a confiança mútua entre consumidores e produtores? Como sensibilizar os agentes para o desenvolvimento de longo prazo dos valores cultivados no ambiente da rede? Considerando a autogestão, descentralização e os limites de uma organização descapitalizada em meio ao sistema capitalista, a pesquisa busca pontuar parâmetros que permitam a sustentabilidade e autonomia dessa organização de estimulo à agricultura familiar de base ecológica e consumo responsável. A proposto de pesquisa se volta para dentro da organização e para fora, buscando integrar questões e soluções, seguindo exemplos bem sucedidos de funcionamento. No âmbito interno, a base da proposta é de incubar a iniciativa, para isso será necessário um estímulo ao apoio organizacional, com vistas à estruturação da proposta. Também se propõe a avaliar a estrutura da Rede Agroecológica Caiçara, dos agentes e suas interações, para isso a proposta inclui a metodologia de Net-maps (Schiffer, 2007). A proposta para a pesquisa externa é de análise de experiências de similares, com objetivo de troca de experiências e demandas de modo a identificar pontos comuns de conflitos e soluções. Agregando a pesquisa interna à pesquisa externa, objetiva-se elaborar um conjunto de ações que possam servir como elementos facilitadores de organizações com princípios similares..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Silvia Moreira Rojo Vega - Integrante / Antonio Carlos Caetano Marchiori - Integrante / Isabel Fernades Pinto Viegas - Coordenador / Eduardo Antonio Drolhe da Costa - Integrante / Carolina Nascimento Alves Lima - Integrante / Cleide Azevedo - Integrante.
Número de produções C, T & A: 8
2010 - 2014
Pupunheira: Melhoramento Genético
Descrição: O projeto vai desde coleta, formação, conservação e manutenção de germoplasma até a seleção de genótipos apropriados a produção de palmito de qualidade em palmeiras do gênero Bactris. Envolve estudos de variáveis diretas e indiretas para caracterização e avaliação agronômica e molecular de ecótipos e/ou populações desse gênero. Abrange caracterização detalhada das populações em estudo; estimativa de parâmetros estatístico-genéticos de interesse no melhoramento; índices de seleção; correlações dos caracteres vegetativos com moleculares; emprego de métodos diretos e indiretos de seleção individual e multiefeitos; bem como análise estatístico-genética da produção e da qualidade final do produto; envolve ainda seleção com base em análise de crescimento, resistência a fatores bióticos e abióticos adversos, e, em conjunto com o ITAL, seleção com base em algumas características do palmito, tais como rendimento, coloração, textura e poder tamponante..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2013
Palmiteiro: Melhoramento Genético
Descrição: Introdução, avaliação e seleção de material genético visando à obtenção de populações melhoradas de palmiteiros e açaizeiros para produção de palmito e, atualmente, para obtenção de frutos para extração de polpa, de forma a disponibilizar material genético selecionado para agricultores..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2011
Incorporação de resistência ao oídio, Oidiopsis taurica, em pimenta-hortícola

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Arlete Marchi Tavares de Melo em 12/12/2016.
Descrição: Serão obtidas combinações intra e interespecíficas entre espécies do gênero Capsicum visando incorporar resistência ao oídio, aumentar o tamanho do fruto e manter a pungência em alguns tipos de pimenta hortícola cultivada. A pesquisa objetiva atender ao mercado crescente de pimenta hortícola no Brasil, principalmente para exportação como produto industrializado..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2011
Avaliação agronômica e seleção de progênies de cabaça e maxixe

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Arlete Marchi Tavares de Melo em 12/12/2016.
Descrição: Objetiva-se avaliar agronomicamente progênies de cabaça e de maxixe e selecionar genótipos com características agronômicas desejáveis. Cabaça, Lagenaria siceraria (Molina) Standl, e maxixe, Cucumis anguria L., são duas hortaliças que, no Brasil, representam bem os alimentos subutilizados. O resgate de hábitos e práticas alimentares envolvendo hortaliças e frutas, entre outros benefícios, gera renda e inclui socialmente o agricultor familiar por meio da auto-suficiência, promove a segurança alimentar e nutricional e a qualidade de vida e valoriza a cultura alimentar regional. O interesse por hortaliças subutilizadas quanto à pesquisa, uso e preservação, é recente no país e as informações ainda são escassas. A busca por uma dieta saudável tem gerado grande demanda por novos produtos e informações por parte da sociedade. Disponibilizar informações sobre espécies subutilizadas é a área que demanda mais atenção, visto que é o maior gargalo para a promoção dessas espécies. Essas informações envolvem o estudo das espécies nas diversas áreas do conhecimento, a publicação dos resultados e a transferência de tecnologia para o setor produtivo, de maneira que retornem às comunidades familiares como cultivares melhoradas para proporcionar-lhes sustentabilidade. Os ensaios serão conduzidos em três locais em três etapas. Serão avaliadas cinco seleções de cabaça e duas seleções de maxixe. O delineamento experimental será em blocos casualizados com três repetições e quatro plantas por parcela, para cabaça, e quatro repetições e quatro plantas por parcela para maxixe. Os dados experimentais serão submetidos à análise de variância e as médias serão comparadas pelo teste de Tukey a 5 %. A seleção das melhores plantas será baseada na avaliação das características agronômicas dos genótipos. Espera-se obter seleções potenciais de cabaça e maxixe como opções de cultivo e de inclusão social do agricultor familiar, bem como sua inclusão na dieta humana para uma alimentação saudável..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2011
Seleção de espécies e variedades de helicônias para uso como flor de corte

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Carlos Eduardo Ferreira de Castro em 26/09/2018.
Descrição: A principal tônica do projeto é estimular o processo de pesquisa e inovação que, além da agregação de novos conhecimentos seja alicerçado na possibilidade de criar novas bases de desenvolvimento regional sustentado, principalmente para a região do litoral norte paulista. Tem o projeto, como objetivo, a ampliação do número de espécies e variedades cultivadas de helicônias, adequadas ao uso como flores de corte e, consequentemente, o impulsionamento de programas de pesquisa, conservação e utilização dos recursos fitogenéticos da espécie, mantidos em coleção no IAC. Visa diretamente solucionar alguns entraves referentes ao cultivo de helicônias no país, atualmente constatados.Para tanto serão caracterizados botânica e agronomicamente, 84 acessos de variedades de helicônias de 40 espécies distintas e que constituem o Banco de Germoplasma de Zingiberales Ornamentais do IAC/APTA. Também será determinada a durabilidade pós-colheita de inflorescências desses acessos, bem como serão validados descritores mínimos de caracterização de espécies. A caracterização e avaliação dos genótipos utilizará ferramentas de caracterização botânica, agronômica, coleta de informações diversas, documentação de acessos e formulação de passaporte. A avaliação de espécies e variedades quanto a adequação ao uso como flor de corte será efetuada através de mensurações objetivas.A seleção final será mediante a atribuição de pontos, mediante escala de notas elaborada para esse fim e que consideram diversos indicadores de qualidade.O projeto será finalizado com a realização de uma oficina para agricultores sobre Cultivo, Colheita e Mercado para helicônias..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2007 - 2009
Formação de coleção de germoplasma de quiabo, incluindo porte baixo e resistência às principais pragas e moléstias, caracterização agronômica e manutenção
Descrição: Introduzir e realizar a quarentena de germoplasma de quiabo com porte baixo e/ou resistência às principais pragas e moléstias, realizar a caracterização agronômica e manutenção da Coleção de Germoplasma de Quiabo do IAC..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2006 - 2013
Análise genética de cruzamentos dialélicos entre genótipos de tomate de mesa
Descrição: Serão avaliados híbridos F1 obtidos de um cruzamento dialélico parcial entre seis genótipos de tomate (Lycopersicon esculentum Mill.), do segmento de mesa, oriundos do Banco Ativo de Germoplasma do IAC. A avaliação dos híbridos F1 e seus respectivos parentais adotará o delineamento de blocos completos ao acaso, com 21 tratamentos e quatro repetições, totalizando 84 parcelas. O potencial comercial dos híbridos será avaliado por meio de comparação com o híbrido Débora. Os híbridos foram obtidos em etapa anterior, de acordo com a técnica de cruzamentos manuais controlados. Para a análise molecular, serão utilizados microssatélites, com seqüências específicas para tomate. Serão avaliadas características quantitativas do fruto (produção, número e peso médio do fruto; número de inflorescências por planta; número de frutos por inflorescência e número de lóculos por fruto), e características qualitativas (sólidos solúveis; acidez titulável; relação SST/ATT; pH e teores de vitamina C, betacaroteno e licopeno). As análises de capacidade combinatória serão efetuadas conforme o método 2, modelo misto B de Griffing, que inclui as cultivares parentais e o conjunto de n(n-1)/2 híbridos F1, sem incluir os recíprocos. O trabalho tem como objetivos obter as capacidades geral e específica de combinação entre seis genótipos de tomate e analisar a divergência genética por meio de marcadores moleculares microssatélites..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Silvia Moreira Rojo Vega - Integrante / Arlete Marchi Tavares de Melo - Coordenador / Paulo Cesar Tavares de Melo - Integrante / Carlos Augusto Colombo - Integrante / Evandro da Silva Matos - Integrante / Lívia Moura de Souza - Integrante.Financiador(es): Secretaria da Agricultura e Abastecimento - Outra / Empresa Privada - Auxílio financeiro.
2006 - 2007
Avaliação de abobrinha de moita e menina brasileira para características agronômicas
Descrição: Plantas de abobrinha de moita e menina brasileira serão submetidas a ensaios de campo para avaliação de características agronômicas. Para a realização dos ensaios 4 cultivares de abobrinha de moita e 2 de abobrinha menina brasileira, serão semeadas no campo em quatro plantios mensais de agosto a novembro de 2006. O potencial produtivo será avaliado através do número de frutos por planta e peso fresco. A resistência a vírus, será avaliada através da incidência de sintomas nas plantas. As plantas com sintomas serão amostradas e encaminhadas para algum laboratório de fitopatologia para a identificação do vírus presentes nas amostras. Os materiais serão comparados entre si através da observação da presença ou ausência de sintomas, tipos de sintomas e efeito na produção de frutos pela presença da virose. Para avaliação do hábito de florescimento, serão realizadas marcação e contagem das flores femininas e masculinas durante a floração. As médias serão comparadas pelo teste de Tukey, ao nível de 5% de probabilidade. Como resultado é esperado que as técnicas aplicadas nos ensaios permitam diferenciar as cultivares com maior potencial produtivo, menor incidência de viroses e melhor época para o plantio em Campinas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Silvia Moreira Rojo Vega - Coordenador / Luis Felipe Villani Purquerio - Integrante / Sebastião Wilson Tivelli - Integrante.Financiador(es): Empresa Privada - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1
2005 - 2015
Avaliação de hortaliças não convencionais para produção em hortas familiares
Descrição: O Brasil, devido ao extenso território e à diversidade climática, é um celeiro inestimável de recursos genéticos olerícolas. Fazem parte dessa diversidade genética espécies selvagens e ou silvestres bem como variedades locais. Esse germoplasma precisa ser preservado, através de coleta e resgate. Hortaliças não-convencionais são aquelas cuja produção ocorre em pequena escala, destinando-se a mercados e consumidores específicos, sendo de grande valor para as comunidades regionais. Entre as hortaliças de frutos, destacam-se as cucurbitáceas e as pimentas, que poderão tornar-se alternativa de cultivo ao agricultor familiar e, ao mesmo tempo, ampliar as opções de consumo..
Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Silvia Moreira Rojo Vega - Integrante / Arlete Marchi Tavares de Melo - Coordenador / Francisco Antonio Passos - Integrante / Joaquim Adelino de Azevedo Filho - Integrante.Financiador(es): Secretaria de Agricultura e Abastecimento - Outra.
Número de produções C, T & A: 2
2005 - 2013
Obtenção de linhagens de pimenta-de-bico com resistência ao Potato virus Y (PVY)
Descrição: Ensaios de resistência ao PVY serão realizados a partir de população de plantas de pimenta de bico (Capsicum chinense) oriundas do Banco de Germoplasma de Capsicum do IAC, selecionadas sem sintomas em campos de multiplicação de sementes com ocorrência de virose, formando um bulk.. A avaliação da reação ao PVY será realizada em casa-de-vegetação e campo. Os ensaios em casa-de-vegetação serão inteiramente ao acaso. A resistência ao PVY0 será analisada estatisticamente pelo teste c2 e os acessos serão classificados de acordo com os sintomas nas plantas e o teste PTA-ELISA. Das plantas selecionadas serão abertas progênies, que serão submetidas a um novo teste de resistência ao PVY. As plantas selecionadas serão avaliadas sob condições de sistema convencional em campo aberto (IAC) e sistema agroecológico em campo aberto (Pólo Regional de Desenvolvimento Tecnológico dos Agronegócios do Leste Paulista). Os ensaios serão realizados em delineamento de blocos casualizados, com 10 repetições e 20 plantas por parcela. Serão avaliadas características culinárias, de produtividade e comportamento à incidência de pragas e outras doenças. As melhores seleções serão submetidas a testes regionais, com o objetivo de se avaliar o potencial para obtenção de linhagens..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Silvia Moreira Rojo Vega - Coordenador / Addolorata Colariccio - Integrante / Arlete Marchi Tavares de Melo - Integrante / Joaquim Adelino de Azevedo Filho - Integrante.Financiador(es): Secretaria de Agricultura e Abastecimento - Outra.
2005 - 2013
Avaliação e seleção de pimenta hortícola para resistência a doenças e qualidade do fruto
Descrição: A pimenta hortícola é muito apreciada e consumida no Estado de São Paulo, tanto in natura quanto em conserva. São quatro as espécies cultivadas no Brasil ? Capsicum annuum, C. frutescens, C. baccatum e C. chinense ? e uma espécie silvestre ? C. praetermissum. As espécies cultivadas apresentam grande variabilidade de cor, tamanho, formato, pungência e resistência a doenças. Entre as doenças, as viroses têm sido as mais limitantes, destacando-se as causadas por potivírus e tospovírus.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Silvia Moreira Rojo Vega - Integrante / Arlete Marchi Tavares de Melo - Coordenador / Francisco Antonio Passos - Integrante / Joaquim Adelino de Azevedo Filho - Integrante / Addolorata Colariccio Trevizan - Integrante.Financiador(es): Secretaria de Agricultura e Abastecimento - Outra.
2005 - 2012
Avaliação e seleção de pimentão para resistência ao PVY e qualidade do fruto
Descrição: Entre as doenças, as viroses têm se mostrado como as mais destrutivas para a cultura do pimentão (Capsicum annuum L.) no Estado de São Paulo, destacando-se o mosaico do pimentão (potato virus Y ? PVY). O vírus é disseminado na natureza por pulgões, especificamente Mizus persicae, que atuam como vetor. O controle com inseticidas não é eficaz pois o patógeno é introduzido na planta pelo pulgão logo na picada de prova. Detectado pela primeira vez em 1950, o PVY tornou-se limitante a partir da década de 60, quando teve início o programa de melhoramento de pimentão no Instituto Agronômico, em Campinas-SP, visando à obtenção de cultivares resistentes a esse patógeno. À época, foi verificada a predominância de várias estirpes causando mosaico em plantas de pimentão na região Centro-Sul do país, denominadas de Yn (Grupo N), Yw, Yf, Yft (Grupo W) e Yyy. Ao longo de dez anos de pesquisas, foram incorporados sucessivamente genes de resistência a essas estirpes, que culminaram no lançamento de diversas cultivares, destacando-se Agronômico 8, Agronômico 10G e Agronômico 11. Em 1986, verificou-se incidência intensa de virose na cv. Magda (?Agronômico 10G? x ?São Carlos?) em Elias Fausto-SP. Os testes evidenciaram a quebra da resistência do genótipo yyff por uma nova estirpe do PVY, que foi denominada de Ym. Foi iniciada, então, nova fase de cruzamentos visando introduzir, em ?Agronômico 10G? e ?Agronômico 13?, o gene de resistência à estirpe Ym detectado em ?PM4?. Atualmente, há suspeita de que Ym seja, na verdade, outro potyvirus, o Pepper Mottle Virus..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Silvia Moreira Rojo Vega - Integrante / Arlete Marchi Tavares de Melo - Coordenador / Joaquim Adelino de Azevedo Filho - Integrante / Luis Felipe Villani Purquerio - Integrante / Addolorata Colariccio Trevizan - Integrante.Financiador(es): Secretaria de Agricultura e Abastecimento - Outra.
2005 - 2010
Avaliação e seleção da coleção de tomate do tipo cereja do CAPTA-Horticultura
Descrição: Nessa fase de grande abertura a novos produtos que a área de hortaliças vem experimentando, o tomate do tipo cereja foi um dos produtos que agradou ao consumidor e que tem, atualmente, espaço garantido nas prateleiras de quitandas e supermercados. Entre as variedades/genótipos disponíveis, há, no entanto, grande variabilidade de tamanho, produtividade e sabor (conteúdo de açúcar). As características desejadas são alta produtivade, frutos pequenos, alto teor de açúcar e baixa acidez. A Unidade de Hortaliças, do CAPTA-Horticultura, e o Pólo Regional de Desenvolvimento Tecnológico do Agronegócio do Leste Paulista possuem uma coleção de tomate do tipo cereja que carece de avaliação agronômica, com seleção dos melhores genótipos e incorporação de resistência a doenças e pragas. O subprojeto tem por objetivos: (a) avaliar a coleção de tomate do tipo cereja do Centro de Horticultura; (b) selecionar genótipos com as características de valor agronômico..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Silvia Moreira Rojo Vega - Integrante / Arlete Marchi Tavares de Melo - Coordenador / Francisco Antonio Passos - Integrante / Joaquim Adelino de Azevedo Filho - Integrante / Luis Felipe Villani Purquerio - Integrante / Paulo Espíndola Trani - Integrante.Financiador(es): Secretaria de Agricultura e Abastecimento - Outra.
2005 - 2009
Cultivo múltiplo de couve de folha e alface: produtividade e análise econômica
Descrição: O objetivo deste trabalho é avaliar o melhor período para o estabelecimento da associação entre a cultura da couve de folha e da alface. Considerando o ciclo dessas culturas, será também avaliado o efeito do cultivo sucessivo de alface nessa associação. Nesse sentido, dois exprimentos à campo serão instalados em Campinas (SP) O delineamento dos experimentos será em blocos ao acaso, com seis repetições. Os tratamentos são: monocultivo da couve de folha (T1), múltiplos cultivos estabelecidos aos 0 (T2), 7 (T3) e 14 (T4) dias após o transplante da couve de folha e monocultivos de alface (T5, T6 e T7) nas mesmas épocas de estabelecimento dos cultivos múltiplos, para se detectar possível efeito de época de plantio, num total de sete tratamentos. Considerando-se o ciclo dessas olerícolas, estuda-se a possibilidade de se realizar 5 a 6 transplantios de alface durante o ciclo da couve de folha, em cultivos sucessivos. Cada parcela terá 4,2 m2 (3,5 x 1,2 m). No monocultivo de couve de folha, o canteiro receberá duas linhas de plantas espaçadas de 0,60 x 0,50 m, enquanto no monocultivo da alface o canteiro será formado por 4 linhas de transplantio espaçadas de 0,30 x 0,30 m..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Silvia Moreira Rojo Vega - Integrante / Luis Felipe Villani Purquerio - Integrante / Paulo Espíndola Trani - Integrante / Sebastião Wilson Tivelli - Coordenador.Financiador(es): Secretaria de Agricultura e Abastecimento - Outra.
2001 - 2003
Identificação de isolados de tospovírus e reação em Capsicum spp
Descrição: Plantas de pimentão e pimenta com sintomas de enrolamento das folhas apicais e anéis necróticos e cloróticos foram coletadas nas regiões produtoras de Itapecerica da Serra, Lins, Atibaia, Elias Fausto e Angatuba no Estado de São Paulo no período compreendido de 2001 a 2003. Os isolados foram identificados pela determinação do círculo de hospedeiras, pelo teste DAS-ELISA empregando-se antissoros policlonais contra a proteína N do Tomato spotted wilt virus (TSWV), Tomato chlorotic spot virus (TCSV), Groundnut ringspot virus (GRSV), Chrysanthemum stem necrosis virus (CSNV) e Impatiens necrotic spot virus (INSV) e por RT-PCR. As amostras foram inoculadas em plantas indicadoras das famílias Solanacea e Chenopodiacea que reagiram com sintomas típicos de tospovírus, particularmente, com lesões locais em Petunia hybrida. Em DAS-ELISA reagiram positivamente ao anti-soro policlonal contra o TCSV e negativamente para os demais, identificando-se a espécie de tospovírus presente nas amostras estudadas. A amplificação por RT-PCR com o uso dos primers BR 60 e BR 65 originou um fragmento de 430 pb, tamanho esperado para Tospovirus. Na avaliação da resistência dos acessos de Capsicum spp. ao TCSV isolado de pimentão ?Amanda? verificou-se que a maior parte dos acessos testados foram suscetíveis ao TCSV entretanto, duas plantas de Capsicum annuum, uma pimenta ?Criollo de Morelos? e um pimentão ?Platero? reagiram com imunidade e resistência, respectivamente, e entre cinco plantas de C. baccatum pimenta dedo-de-moça, duas reagiram com imunidade e três com hipersensibilidade (HR). Este resultado revela fontes de resistência potenciais que podem ser utilizadas em futuros programas de melhoramento. Este trabalho teve por objetivo a realização de uma triagem no banco ativo de germoplasma de Capsicum do Instituto Agronômico de Campinas a fim de identificar fontes de resistência ao TCSV, espécie de tospovírus prevalente no Estado de São Paulo, em cultivos de pimentão..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Silvia Moreira Rojo Vega - Integrante / Addolorata Colariccio - Coordenador / Arlete Marchi Tavares de Melo - Integrante.Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 3
1999 - 2015
Levantamento, caracterização e controle de vírus, viróides e fitoplasmas em olerícolas no Estado de São Paulo
Descrição: Projeto que visa identificar e caracterizar os vírus que ocorrem nas principais espécies de olerícolas plantadas nas regiões produtoras de São Paulo. As técnicas empregadas são os testes de inoculação em plantas indicadoras, purificação e obtenção de antissoros, testes sorológicos de ELISA e testes moleculares de PCR e RT-PCR e sequenciamento. Além disso em colaboração com pesquisadores do IAC o projeto também visa o controle através da busca de fontes de resistência no banco de germoplasma do Centro Apta de Hortaliças do IAC..
Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Silvia Moreira Rojo Vega - Integrante / Addolorata Colariccio - Coordenador / Alexandre Levi Rodrigues Chaves - Integrante / Marcelo Eiras - Integrante / André Luiz Lourenção - Integrante / Arlete Marchi Tavares de Melo - Integrante / César Chagas Martins - Integrante / Walter José Siqueira - Integrante / Silvia Regina Luz Palazzo - Integrante.Financiador(es): Instituto Biológico - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 16
1999 - 2004
Ampliação, manutenção e informatização da coleção de fitovírus Karl Martin Silberschimidt (COFIKS)
Descrição: O projeto tem por objetivo a ampliação e a informatização da coleção de fitovírus do laboratório de fitovirologia, que possui atualmente 500 amostras registradas, as quais são provenientes de diferentes regiões do estado de São Paulo e também de outros estados.O projeto visa possibilitar a confecção de um catálogo com isolados de vírus identificados e caracterizados por testes biológicos, sorológicos e moleculares, para o intercâmbio com instituições de pesquisa e empresas que atuam em inovação tecnológica..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Silvia Moreira Rojo Vega - Integrante / Addolorata Colariccio - Coordenador / Alexandre Levi Rodrigues Chaves - Integrante / Marcelo Eiras - Integrante / Maria Amélia Vaz Alexandre - Integrante / Lígia Maria Lembo Duarte - Integrante / Marcos gonçalves - Integrante / Fernando J S Salas - Integrante / Eliana Borges Rivas - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 2


Projetos de extensão


2006 - 2007
Treinamento avançado para jovens assentados em atividades hortícolas e produção de mudas
Descrição: Capacitação de jovens assentados em atividades hortícolas e produção de mudas. Pela crescente demanda de disponibilização de tecnologias no cultivo de espécies hortícolas para jovens rurais, sobretudo àqueles procedentes de assentamentos, foi realizado através de uma ação conjunta entre Instituto Agronômico, INCRA-SP e FUNDAG, de março de 2006 a março de 2007, o treinamento avançado de 30 jovens assentados, buscando assegurar no futuro o desenvolvimento sustentável. O objetivo do projeto foi ministrar, no Instituto Agronômico, no Centro de Horticultura-Parque Tecnológico de Horticultura, o treinamento avançado, pelo período de 12 meses, em técnicas de produção hortícola, para 30 jovens oriundos de assentados rurais do Estado de São Paulo, capacitando-os, inclusive, para a implantação de viveiros de produção de mudas e campos de produção de sementes de espécies hortícolas diversas, incluindo frutíferas..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.


Projetos de desenvolvimento


2010 - 2013
Redes de propriedades de referência da agricultura familiar em transição agroecológica: viabilização do uso de insumos agroecológicos para espécies hortícolas
Descrição: Este projeto é decorrente da identificação de demanda apontada em reuniões realizadas entre unidade proponente e outras instituições participantes. O projeto visa à implantação de uma rede de propriedades de referência, em Ubatuba, Litoral Norte de São Paulo, em sistemas de produção agroecológicos, com espécies hortícolas. Alia em sua execução componentes de validação tecnológica como monitoria dos avanços obtidos e capacitação específica em métodos, técnicas e processos, bem como em aspectos da gestão das propriedades e organização dos produtores, oferecendo alternativa de produção agroecológica para agricultores familiares e comunidades tradicionais. Uma rede constitui-se em uma metodologia inovadora de pesquisa adaptativa e de extensão rural que se propõe a enfrentar o desafio de construir um novo modelo de pesquisa e extensão rural para promover o desenvolvimento da agricultura familiar. Para isso, apoia-se em propriedades (Unidades de Referência) analisadas e acompanhadas sob o enfoque sistêmico (recursos naturais, produção vegetal e animal, recursos humanos e econômicos), que após sofrerem intervenções para sua melhoria são utilizadas para o fornecimento de referências técnicas e econômicas para outras propriedades. Nas redes, o enfoque sistêmico é adotado no lugar do enfoque reducionista, a propriedade agrícola é o local de investigação (diagnósticos e validações), as ações são baseadas na integração de diferentes disciplinas (interdisciplinaridade), a atuação da pesquisa sempre se dá em parceria com outros agentes de desenvolvimento e a participação dos agricultores é um aspecto fundamental. Nesse espírito serão selecionadas 5 propriedades de agricultura familiar, no município de Ubatuba, nas quais será instalada uma rede de propriedades de referência em transição agroecológica para a viabilização do uso de insumos agroecológicos para espécies hortícolas. Passa por uma metodologia onde é altamente explicitado o ?aprender fazendo? e tem em seu bojo uma série de capacitações técnicas, metodológicas e gerenciais, envolvendo o planejamento das propriedades. O processo será iniciado com a mobilização dos produtores locais em transição agroecológica em produtos hortícolas, por meio de reuniões e palestras de apresentação das premissas, filosofia e objetivos do projeto. Nestas reuniões se dará a escolha das unidades de referência representativas do processo. Com a definição das unidades de referência representativas de cada sistema e/ou insumos, serão escolhidos os sistemas e/ou insumos agroecológicos a serem adotados para acompanhamento, e, por fim, acompanhamento das unidades selecionadas. Em seu transcorrer serão colhidas informações para compor um diagnóstico das principais restrições e oportunidades, que permitirão propostas de ajuste e otimização dos sistemas. Além dos técnicos das redes é importante ressaltar que os agricultores ? e suas famílias ? participam de todo o processo. Durante a sua execução serão realizados cursos que visam a capacitação dos agricultores, a integração no processo de jovens agricultores e a ampliação de oportunidades de renda para as mulheres agricultoras. Tem-se ainda como objetivo, o estímulo a comercialização e inserção no mercado da produção decorrente das propriedades em rede e daquelas, por estas influenciadas, ampliando as possibilidades de mercado. Trata-se portanto de um projeto estruturante, que desenvolvido na dimensão proposta servirá como modelo para outras regiões do Estado, que tem nos sistemas de produção o sustentáculo da agricultura familiar. Ademais é uma nova forma de atuação e comportamento dos institutos de pesquisa e assistência técnica e extensão rural construindo com os agricultores resultados prontamente apropriáveis e na ótica das imediatas necessidades do Agricultor Familiar..
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
2010 - 2012
Implementação tecnológica para a produção familiar de flores tropicais no Litoral Norte Paulista: alternativa socieconômica e ambientalmente apropriada

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Carlos Eduardo Ferreira de Castro em 26/09/2018.
Descrição: O projeto visa a implantação do cultivo de flores e plantas ornamentais em sistema com base agroecológica na região do Litoral Norte/SP oferecendo alternativa de produção para agricultores familiares e comunidades tradicionais. O projeto em sua execução, tem componentes de transferência tecnológica como campos de pesquisa-ação simulando uma incubadora de base técnica-social, e usa os recursos da validação tecnológica como monitoria dos avanços obtidos e capacitação específica em métodos, técnicas e processos, ampliação da diversidade de produtos adequados às condições edafo-climáticas da região, bem como dos aspectos da gestão das propriedades e organização dos produtores. As atividades serão baseadas na integração de diferentes disciplinas (interdisciplinaridade) e a execução do projeto sempre se dará em parceria com outros agentes de desenvolvimento com a participação dos agricultores sendo um aspecto fundamental. As vitrines tecnológicas serão compostas por espécies de flores tropicais selecionadas como viáveis para a região, bem como outras espécies ainda não testadas na região provenientes de coletas e introduções e que compõem o Banco de Germoplasma de Zingiberales Ornamentais da APTA- Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios/SAA/SP. A principal tônica do projeto é estimular o processo de inovação que, além da disponibilização de novos conhecimentos, se baseie na possibilidade de criar novas bases de desenvolvimento regional sustentado, com a consequente melhoria da qualidade de vida dos agricultores familiares e comunidades tradicionais Como estímulo pedagógico do projeto, tem-se ao lado da formação de produtores multiplicadores o próprio processo de capacitação, visando a troca de saberes..
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
2009 - 2011
Flores Tropicais como alternativa de produção para agricultores familiares do Litoral Norte Paulista: vitrine tecnológicas como ferramenta de capacitação e transferência de tecnologia

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Carlos Eduardo Ferreira de Castro em 26/09/2018.
Descrição: O projeto visa a transferência de tecnologia para o cultivo de helicônias, em sistema com base agroecológica, na região de abrangência territorial do Litoral Norte do Estado de São Paulo, oferecendo alternativa de produção para agricultores familiares, comunidades tradicionais e comunidades indígenas. Tem, em sua execução componentes de validação tecnológica, como monitoria dos avanços obtidos e capacitação específica em métodos, técnicas e processos, ampliação da diversidade de produtos adequados às condições edafoclimáticas da região, bem como em aspectos da gestão das propriedades e organização dos produtores. Propõe-se, pela alternativa apresentada, enfrentar o desafio de promover o desenvolvimento da agricultura familiar na região, através de arranjos produtivos locais com conseqüente desenvolvimento territorial. Para isso, se apoia na real possibilidade de fornecimento de referências técnicas e econômicas para o cultivo em questão. No projeto, o enfoque sistêmico será adotado no lugar do enfoque reducionista, sendo a vitrine tecnológica o local de investigação (diagnósticos e validações) e capacitação (cursos e apropriações), as ações baseadas na integração de diferentes disciplinas (interdisciplinaridade), a atuação da pesquisa sempre ocorrendo em parceria com outros agentes de desenvolvimento e a participação dos agricultores tendo um aspecto fundamental.O processo será iniciado com a instalação de vitrine tecnológica com espécies de helicônia identificadas como adequadas para a região, agregando-se, gradativamente, novas espécies no transcorrer do tempo para a diversificação na oferta de produtos..
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
2008 - 2010
Projeto agenda 21 das escolas da bacia hidrográfica do rio da lagoa
Descrição: O projeto visa que as escolas através das ações de seus alunos podem melhorar a qualidade ambiental da bacia hidrográfica a qual melhorando a qualidade ambiental das próprias escolas e de seu entorno e contribuindo para melhorar a qualidade ambiental da própria bacia hidrográfica. A qualidade ambiental na bacia hidrográfica do rio da Lagoa depende da conservação e recuperação de sua área e entorno. Atualmente, vários problemas estão relacionados à bacia hidrográfica do rio da Lagoa, desmatamento, falta de plano de recuperação das áreas degradadas, falta de saneamento básico das comunidades ao entorno do rio, entre outros incluindo aqueles socioeconômicos como local de consumo de drogas. O projeto utiliza como método de trabalho a construção de um sonho de como a bacia hidrográfica deverá ser, por meio de sonho individual, da comunidade escolar (alunos, funcionários, pais, mestres e a coordenação do projeto) construindo o sonho coletivo de cada escola. Na busca do sonho, a comunidade escolar define estratégias e parcerias necessárias para realizar o que for possível do sonho coletivo, buscando parcerias e os demais recursos necessários para realizar os sonhos. Esses grupos e seus parceiros realizam o sonho de futuro desejado para sua escola e depois para sua bacia hidrográfica e para esta fase, as escolas se reúnem como parceiras para melhorar a qualidade ambiental da bacia hidrográfica. Cada escola internamente e o grupo das escolas firmam os compromissos necessários para dar continuidade ao processo de sonhar e realizar os sonhos coletivos. Faz parte deste processo as comunidades escolares da bacia hidrográfica do rio da Lagoa, no primeiro momento e depois, acrescidos de seus parceiros e aliados, tendo como cenário a própria escola ampliando-se depois para toda a bacia hidrográfica. O projeto visa atingir estas comunidades através da realização de palestras, cursos, feiras, visitas ao rio, pesquisas, registros, elaboração de cartazes, folders, painéis, plantio de mudas de espécies nativas destinados à melhoria ambiental da bacia hidrográfica do rio da Lagoa e ações específicas destinadas ao melhoramento das construções escolares e das relações humanas no ambiente escolar. Também fazem parte deste processo os moradores e demais usuários da bacia hidrográfica do rio da Lagoa e da Praia de Itaguá. Como resultado do projeto tem-se a consciência sobre a possibilidade de desenvolvimento sustentado e a Agenda 21 das escolas, melhoria da qualidade de vida nas escolas e na bacia hidrográfica, incentivo ao protagonismo juvenil, capacitação de educadores e gestores em planejamento participativo e atividades pedagógicas diversificadas..
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
2006 - 2008
Saberes-fazeres de comunidades quilombolas: resgatando espécies hortícolas e agregando valores
Descrição: As comunidades quilombolas do Vale do Ribeira possuem dentro de seus preceitos culturais a preservação das variedades produzidas, atualmente e outrora. Desta maneira, nestas comunidades está preservado um grande acervo genético de plantas hortícolas, ornamentais, medicinais e condimentares. O conhecimento das variedades preservadas e cultivadas pelas comunidades deve ser estudado para preservação das espécies na própria comunidade e em BAG, mantendo a originalidade genética das espécies para as gerações futuras e utilizando os genes das espécies em programas de melhoramento. Os sistemas de cultivos utilizados necessitam de uma reformulação para atingir um melhor aproveitamento da área, maior rendimento e produtividade. Preconiza-se, também o desenvolvimento de uma correta gestão, manejo e desenvolvimento das áreas de cultivo, com a implantação de sistemas adequados e ampliação das espécies cultivadas e preservação do meio ambiente. Faz-se necessário, o desenvolvimento de tecnologias que permitam que as comunidades agreguem valor aos seus produtos, melhorando a sua renda, fixando o homem no campo e mantendo as tradições culturais de seu povo. Ademais, essas tecnologias que contribuem para a inclusão social, fixando o homem no campo, permitem manter as tradições e a cultura das comunidades, a preservação da biodiversidade, e o incremento da competitividade das cadeias agroalimentares, com qualidade ambiental dos agroecossistemas..
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Silvia Moreira Rojo Vega - Integrante / Addolorata Colariccio - Integrante / Arlete M Tavares de Melo - Integrante / Francisco Antonio Passos - Integrante / Joaquim Adelino de Azevedo Filho - Integrante / André May - Integrante / Carlos Eduardo Ferreira de Castro - Coordenador / Odair Alves Bovi - Integrante / Carlos Eduardo Fredo - Integrante / Charleston Gonçalves - Integrante / Edson Shigueaki Nomura - Integrante / Katia M. V. A. B. Cipolli - Integrante / Luis Alberto Sáes - Integrante / Mauro Sakai - Integrante / Patrícia Helena Nogueira Turco - Integrante / Shirley Aparecida Garcia Berbari - Integrante / Valéria Augusta Garcia - Integrante / Domingos Savio Rodrigues - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1
2005 - 2010
Rede de propriedades de referência em sistemas de produção em transição para agricultura com base agroecológica em municípios do Leste Paulista
Descrição: O projeto visa a implantação de uma rede de propriedades de referência, na região Leste Paulista do estado de São Paulo, em sistemas de produção com espécies hortícolas em transição para cultivo com base agroecológica. Serão selecionadas 9 propriedades de agricultura familiar, nos municípios de Pedra Bela, Pinhalzinho e Socorro, para instalação da rede de referência. No processo, já iniciado, será feita a escolha dos sistemas de produção, definição das propriedades e dos sistemas e acompanhamento das unidades selecionadas. Serão colhidas informações para compor um diagnóstico das principais restrições e oportunidades, que permitirão a elaboração de propostas de ajuste e otimização dos sistemas. Além dos técnicos das redes, os agricultores - e suas famílias - participarão de todo o processo. Durante a sua execução serão realizados cursos de capacitação dos agricultores, integração no processo de jovens agricultores e ampliação de oportunidades de renda para as mulheres agricultoras. Tem-se ainda, como objetivo, a criação de um ponto de venda, específico para a produção decorrente das propriedades da rede e outras, ampliando as alternativas de mercado. Trata-se de um projeto estruturante, que servirá como modelo para outras regiões do Estado que têm, nos sistemas de produção, o sustentáculo da agricultura familiar. Ademais, é uma nova forma de atuação e comportamento dos institutos de pesquisa, assistência técnica e extensão rural, construindo com os agricultores, resultados prontamente apropriáveis e na ótica das necessidades imediatas do agricultor familiar..
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Silvia Moreira Rojo Vega - Integrante / Addolorata Colariccio - Integrante / Arlete Marchi Tavares de Melo - Coordenador / Francisco Antonio Passos - Integrante / Joaquim Adelino de Azevedo Filho - Integrante / Luis Felipe Villani Purquerio - Integrante / Sebastião Wilson Tivelli - Integrante / Adalton Raga - Integrante / Alceu Donadelli - Integrante / André May - Integrante / Carlos Eduardo Ferreira de Castro - Integrante / Erika Auxiliadora Giachetto Scaloppi - Integrante / Jesus Guerino Tófoli - Integrante / Isabela Clerici De Maria - Integrante / Malimiria Norico Otani - Integrante / Marcos Roberto Potenza - Integrante / Mario José Pedro Junior - Integrante / Marise Cognin Martins - Integrante / Marli Dias Mascarenhas Oliveira - Integrante / Odair Alves Bovi - Integrante / Roberto de Assumpção - Integrante / Beatriz Cantusio - Integrante / Gervasio Ishikawa - Integrante / Ricardo Moncorvo Tonet - Integrante / Salete de Fátima Torres - Integrante.Financiador(es): Ministério do Desenvolvimento Agrário - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 5


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia / Subárea: Agroecologia.
2.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia / Subárea: Desenvolvimento rural.
3.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia / Subárea: Extensão Rural/Especialidade: Agricultura familiar.
4.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia / Subárea: Extensão Rural/Especialidade: Comunidades tradicionais.
5.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia / Subárea: Horticultura.
6.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia / Subárea: Produção e consumo responsável.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2017
Moção n. 58/17 de Congratulação ao Projeto Rede Agroecológica Caiçara, Câmara Municipal de Ubatuba.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
4MERIDA, D.2013MERIDA, D. ; CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; PIMENTA, R. S. ; TUCCI, M. L. S. ; VEGA, S. M. R. . Potential use of Heliconia brazilian species as cut flower. Acta Horticulturae, v. 1000, p. 139-145, 2013.

2.
6VEGA, S. M. R.2011VEGA, S. M. R.; CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; MARCHIORI, A. C. C. ; GONCALVES, C. . A pesquisa, inovação e transferência de tecnologia na UPD de Ubatuba. PESQUISA & TECNOLOGIA, v. 8, p. 1-6, 2011.

3.
5CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de2011CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; VEGA, S. M. R. ; CASTRO, A. C. R. ; Souza, F.V.D. ; LOGES, V. ; GONCALVES, C. ; COSTA, M. A. P. C. ; MOURA, L. F. . Avaliação de espécies de Costaceae para uso ornamental. Revista Brasileira de Horticultura Ornamental (Cd-Rom), v. 17, p. 63-74, 2011.

4.
5CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de2011CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; GONCALVES, C. ; VEGA, S. M. R. ; FARIA, O. A. . Helicônias brasileiras: características, ocorrências e usos. Revista Brasileira de Horticultura Ornamental (Cd-Rom), v. 17, p. 5-24, 2011.

5.
1OTANI, Malimiria Norico2011 OTANI, Malimiria Norico ; SOUZA, M. C. M. ; VEGA, S. M. R. ; CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; MARCHIORI, A. C. C. ; OLIVEIRA, Marli Dias Mascarenhas ; TURCO, P. H. N. . Caracterização sociocultural dos agricultores familiares de Ubatuba, estado de São Paulo. Informações Econômicas (Impresso), v. 41, p. 17-28, 2011.

6.
7COSTA, E. A. D.2009COSTA, E. A. D. ; GONCALVES, C. ; VEGA, S. M. R. ; CORBELLINI, L. M. . Produção de polpa e semente de palmeira juçara: alternativa de renda para a Mata Atlântica. Tecnologia & Inovação Agropecuária (Online), v. 1, p. 60-66, 2009.

7.
2CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de2009CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; MELO, A. M. T. ; VEGA, S. M. R. . Rede de propriedades de referência em sistemas de produção no Município do Leste Paulista. Tecnologia & Inovação Agropecuária (Online), v. 1, p. 143-155, 2009.

8.
8EIRAS, Marcelo2004EIRAS, Marcelo ; CHAVES, Alexandre Levi Rodrigues ; VEGA, S. M. R. ; ARAÚJO, Jansen ; COLARICCIO, Addolorata . Caracterização de um isolado do Pepper mild mottle virus que não quebra a resistencia do gene L3 em Capsicum spp.. Fitopatologia Brasileira, v. 29, n.6, p. 670-675, 2004.

9.
9VEGA, S. M. R.2003VEGA, S. M. R.; EIRAS, Marcelo ; CHAVES, Alexandre Levi Rodrigues ; GALLETI, Silvia Regina ; COLARICCIO, Addolorata . Caracterização de uma nova estirpe do Tomato mosaic virus isolado de tomateiro no Estado de São Paulo. Fitopatologia Brasileira (Impresso) (Cessou em 2007. Cont. ISSN 1982-5676 Tropical Plant Pathology (Impresso)), Revista, v. 28, n.6, p. 602-607, 2003.

10.
10CHAVES, Alexandre Levi Rodrigues2001CHAVES, Alexandre Levi Rodrigues ; EIRAS, Marcelo ; COLARICCIO, Addolorata ; VEGA, S. M. R. ; CHAGAS, Cesar Martins . Detecção do Groundnut ringspot tospovirus em alface e tomateiro no Estado de São Paulo. Summa Phytopathologica (Impresso), Jaboticabal, v. 27, n.1, p. 50-53, 2001.

Capítulos de livros publicados
1.
MARCHIORI, A. C. C. ; MARCHIORI, B. ; VEGA, S. M. R. ; Viegas, I.F.P. ; SILVA, S. P. . Ecoagriculturas e sistemas ecoeficientes: sete passos, aprendendo com a natureza. In: João Carlos Canuto. (Org.). Sistemas Agroflorestais, Experiências e Reflexões. 1ed.Brasília: Embrapa, 2017, v. 1, p. 122-137.

2.
CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; GONCALVES, C. ; VEGA, S. M. R. ; FARIA, O. A. . Costus e outras espécies da família Costaceae. In: Patrícia Duarte de Oliveira Paiva, Elka Fabiana Aparecida Almeida. (Org.). Produção de flores de corte volume 01. 01ed.Lavras, MG: UFLA, 2012, v. 01, p. 179-220.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; VEGA, S. M. R. ; CASTRO, A. C. R. ; Souza, F.V.D. ; LOGES, V. ; GONCALVES, C. ; COSTA, M. A. P. C. ; MOURA, L. F. . Evaluation of Costaceae species for ornamantal use. The Bulletin, http://www.heliconia.org/bulle, p. 5 - 10, 01 dez. 2014.

2.
CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; VEGA, S. M. R. ; GONCALVES, C. ; CALANDRELLI, L. L. . IAC Cacheffo A new cultivar of torch ginger (Etlingera elatior (Jack) R.M. Sm. x E. haemespherica (Bl.) R.M. Sm.) selected by Instituto Agronômico (IAC) Brazil. The Bulletin, USA, p. 11, 03 jun. 2013.

3.
VEGA, S. M. R.; MELO, A. M. T. ; PURQUERIO, Luis Felipe Villani ; TRANI, Paulo Espíndola ; NARITA, N. . O que você deve saber para cultivar melão. Campo & Negócios, São Paulo, p. 68 - 70, 01 jun. 2009.

4.
VEGA, S. M. R.; TRANI, Paulo Espíndola ; TIVELLI, Sebastião Wilson . Berinjela cresce o consumo. Revista Campo & Negócios, Uberlândia, MG, p. 25 - 27, 01 abr. 2008.

5.
MELO, A. M. T. ; VEGA, S. M. R. . Bancos de germoplsama de espécies hortícolas. O Agronômico, Campinas, São Paulo, p. 16 - 19, 02 jan. 2007.

6.
PASSOS, Francisco Antonio ; VEGA, S. M. R. ; MELO, A. M. T. . Importância das cultivares IAC de hortaliças: impactos do melhoramento vegetal. O Agronômico, Campinas, São Paulo, p. 76 - 80, 02 jan. 2007.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
Viegas, I.F.P. ; SILVA, K. ; VEGA, S. M. R. ; MODENA, C. M. ; GIACOMINI, I. B. ; BALLABIO, S. A. . Rede Agroecológica Caiçara: agroecologia e economia solidária como resultado da cooperação entre pesquisa, extensão e sociedade civil. In: VII Congreso Internacional de Agroecologia, 2018, Córdoba. Anais do VII Congreso Internacional de Agroecologia. Córdoba: Universidad de Córdoba, 2018. v. 7.

2.
MARCHIORI, A. C. C. ; VEGA, S. M. R. ; Viegas, I.F.P. ; BARROZO, S. ; MARCHIORI, B. ; HOJA, J. ; NASSAR JR, F. ; TIVELLI, Sebastião Wilson ; SILVA, S. P. ; PEREIRA, K. ; Minoru, H. ; Kamiyama, A. ; Beltrame, C. . Frutas orgânicas em sistemas agroflorestais produtivos de base agroecológica: a proposta de um modelo que sirva como guia. In: XXIV Congresso Brasileiro de Fruticultura, 2016, São Luís, MA. Anais do XXIV Congresso Brasileiro de Fruticultura, 2016.

3.
MARCHIORI, A. C. C. ; PEREIRA, K. ; PACHECO, J. ; MACHADO, R. ; COSTA, E. A. D. ; VEGA, S. M. R. ; Viegas, I.F.P. ; MARCHIORI, B. ; SAKAI, R. ; ZHAN, E. ; RIZI, F. ; LIMA, C. N. A. ; MIRANDA, F. ; PINCINATO, F. ; GIACOMINI, I. B. ; SANTOS, M. ; BARROZO, S. . Extensão rural pública para viabilizar ecoagriculturas: para além da visão sistêmica rumo às estratégias de convivência no cotidiano. In: I Congresso Paulista de Extensão Rural, 2015, Agudos. O papel das redes na política de extensão rural. Campinas: APAER, 2015.

4.
BALLABIO, S. A. ; GIACOMINI, I. B. ; KADRY, V. ; LIMA, C. N. A. ; MARCHIORI, A. C. C. ; MIRANDA, F. ; VEGA, S. M. R. ; Viegas, I.F.P. . 'Rede Agroecológica Caiçara: cooperação pesquisa, extensão rural e sociedade civil. In: I Congresso Paulista de Extensão Rural, 2015, Agudos. O papel das redes na política de extensão rural. Campinas: APAER, 2015.

5.
MARCHIORI, A. C. C. ; Viegas, I.F.P. ; VEGA, S. M. R. ; PEREIRA, K. ; COSTA, E. A. D. ; MARCHIORI, B. ; LIMA, C. N. A. ; MIRANDA, F. ; PINCINATO, F. ; GIACOMINI, I. B. ; SANTOS, M. ; BARROZO, S. ; KADRY, V. ; BALLABIO, S. A. . 'Organic 3.0' A agroecologia pode alimentar o mundo. Qual o papel da extensão rural e da pesquisa?. In: I Congresso Paulista de Extensão Rural, 2015, Agudos. "O papel das redes na política de extensão rural". Campinas: APAER, 2015.

6.
MARCHIORI, A. C. C. ; VEGA, S. M. R. ; Viegas, I.F.P. ; TURCO, P. H. N. ; OTANI, Malimiria Norico . Elaboração do plano de etnodesenvolvimento sustentável de duas comunidades em Ubatuba, Litoral Norte de São Paulo - diagnóstico lento participativo. In: 52º Congresso da SOBER, 2014, Goiânia, GO. Anais do 52º Congresso da SOBER, 2014.

7.
MARCHIORI, A. C. C. ; VEGA, S. M. R. ; Viegas, I.F.P. ; TURCO, P. H. N. ; LIMA, C. N. A. . Proposta de indicadores de sustentabilidade e metodologias de ATER na difusão de inovações tecnológicas para a agricultura familiar. In: 51º Congresso da SOBER, 2013, Belém, PA. Anais do 51º Congresso da SOBER, 2013.

8.
VEGA, S. M. R.; MARCHIORI, A. C. C. ; CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; Viegas, I.F.P. ; FIRETTI, R. . Redes de propriedades de referência em sistemas de produção agroecológicos em Ubatuba, SP. In: 51º Congresso da SOBER, 2013, Belém, PA. Anais do 51º Congresso da SOBER.

9.
MARCHIORI, A. C. C. ; VEGA, S. M. R. ; Viegas, I.F.P. ; COSTA, E. A. D. ; LIMA, C. N. A. ; REIS, F. ; PITARELLO, B. B. ; AZEVEDO, C. ; MACHADO, C. . Estratégias de ATER e indicadores de sustentabilidade para SAF's em Ubatuba,SP: a conservação produtiva. In: IX Congresso Brasileiro de Sistemas Agroflorestais, 2013, Ilhéus, BA. Anais do IX Congresso Brasileiro de Sistemas Agroflorestais.

10.
SOUZA, M. C. M. ; OTANI, Malimiria Norico ; OLIVEIRA, Marli Dias Mascarenhas ; VEGA, S. M. R. ; CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; TURCO, P. H. N. ; MARCHIORI, A. C. C. . Conversion to agroecological practices: the case of family farmers of Ubatuba, São Paulo, Brazil. In: 3º ISOFAR Internetional Society of Organic Agriculture Research, 2011, Namyangiu, Republic of Korea. Proceedings of 3º Scientific Conference of ISOFAR, 2011. v. 2. p. 264-267.

11.
VEGA, S. M. R.; CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; RODRIGUES, D. S. ; MELO, A. M. T. ; TIVELLI, Sebastião Wilson ; PURQUERIO, Luis Felipe Villani ; TURCO, P. H. N. ; FARIA, O. A. . Saberes fazeres de comunidades quilombolas: resgatando espécies hortícolas e agregando valores. In: I Oficina de Integração de Tecnologias Sociais para o Desenvolvimento Agrário no Brasil, 2009, Brasília. Tecnologias Sociais para o Desenvolvimento Agrário no Brasil. Brasília: Ministério do Desenvolvimento Agrário, 2009.

12.
MELO, A. M. T. ; CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; VEGA, S. M. R. ; OTANI, Malimiria Norico ; TURCO, P. H. N. ; AZEVEDO FILHO, Joaquim Adelino de ; PASSOS, Francisco Antonio ; PURQUERIO, Luis Felipe Villani ; TIVELLI, Sebastião Wilson ; DONADELLI, Alceu ; Assumpção, R. ; FREDO, C. E. ; GONCALVES, C. ; ISHIKAWA, Gervasio ; TONET, Ricardo Moncorvo ; TORRES, Salete de Fátima . Rede de propriedades de referência em sistemas de produção com base agroecológica. In: I Oficina de Integração de Tecnologias para o Desenvolvimento Agrário no Brasil, 2009, Brasília. Tecnologias Sociais para o Desenvolvimento Agrário no Brasil. Brasília: Ministério do Desenvolvimento Agrário, 2009.

13.
ANEFALOS, L. C. ; VEGA, S. M. R. ; CIPOLLI, K. M. V. A. B. ; TURCO, P. H. N. ; TAVARES, Paulo Eduardo da Rocha . Sazonalidade de oferta de produtos hortícolas: o mercado de berinjela. In: XLVI Congresso da Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural - SOBER, 2008, Rio Branco, Acre. Anais do XLVI Congresso da SOBER. Piracicaba, SP, 2008.

14.
MELO, A. M. T. ; VEGA, S. M. R. . Recursos Genéticos e caracterização de cucurbitáceas subutilizadas e/ou negligenciadas no IAC. In: 47º Congresso Brasileiro de Olericultura, 2007, Porto Seguro, BA. Horticultura Brasileira (CD-Room), 2007. v. 25.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
Viegas, I.F.P. ; AZEVEDO, C. ; VEGA, S. M. R. ; MARCHIORI, A. C. C. ; KADRY, V. ; LIMA, C. N. A. ; GIACOMINI, I. B. ; BALLABIO, S. A. ; MIRANDA, F. ; MODENA, C. M. . Economia solidária para a agroecologia: cooperação interinstitucional. In: I CIEPS Congresso Internacional de Economia Solidária e Desenvolvimento Local, 2016, Feira de Santana. Diálogo Brasil-Cuba. Feira de Santana: UEFS, 2016. p. 420-423.

2.
VEGA, S. M. R.; CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; MAY, André ; MELO, A. M. T. ; GONCALVES, C. ; LAGANÁ, C. ; AZEVEDO FILHO, Joaquim Adelino de . Treinamento avançado em produção de espécies hortícolas no Instituto Agronômico de Campinas, SP. In: 4º Congresso Brasileiro de Assistência Técnica e Extensão Rural - ConBATER, 2008, Londrina, PR. Anais do 4º ConBATER. Londrina, PR: Associação dos Eng Agro. de Londrina AED-LD, 2008. v. 4. p. 793-798.

3.
MELO, A. M. T. ; VEGA, S. M. R. ; CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; PASSOS, Francisco Antonio ; TIVELLI, Sebastião Wilson ; PURQUERIO, Luis Felipe Villani ; MAY, André ; AZEVEDO FILHO, Joaquim Adelino de . Implantação do projeto rede de propriedades de referência em sistema de produção em transição para agricultura com base agroecológica em municípios do Leste Paulista. In: 3º Congresso Brasileiro de Assistência Técnica e Extensão Rural, 2006, Campinas. Anais do 3º Congresso Brasileiro de Assistência Técnica e Extensão Rural. Piracicaba: Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz - FEALQ, 2006. v. 3. p. 400-405.

4.
TIVELLI, Sebastião Wilson ; VEGA, S. M. R. ; AZEVEDO FILHO, Joaquim Adelino de ; TURCO, P. H. N. ; PURQUERIO, Luis Felipe Villani . Transferência de tecnologias poupadoras de insumos para pequenos produtores de brócolis e couve-flor. In: 3º Congresso Brasileiro de Assistência Técnica e Extensão Rural, 2006, Campinas. Anais 3º Congresso Brasileiro de Assistência Técnica e Extensão Rural. Piracicaba: Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz - FEALQ, 2006. v. 3. p. 407-410.

5.
TURCO, P. H. N. ; OTANI, Malimiria Norico ; VEGA, S. M. R. ; CIPOLLI, K. M. V. A. B. ; DONADELLI, Alceu . Metodologia da pesquisa-ação e os produtores de morango da região do Pólo Leste Paulista: um estudo de caso. In: 3º Congresso Brasileiro de Assistência Técnica e Extensão Rural, 2006, Campinas. Anais do 3º Congresso Brasileiro de Assistência Técnica e Extensão Rural. Piracicaba: Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz - FEALQ, 2006. v. 3. p. 411-415.

6.
VEGA, S. M. R.; MELO, A. M. T. ; COLARICCIO, Addolorata ; PALLAZO, Silvia Regina Luz . Avaliação de pimenta-de-bico para resistência ao PVY. In: 46º Congresso Brasileiro de Olericultura, 2006, Goiânia. Horticultura Brasileira, 2006. v. 24. p. 1504-1507.

7.
TIVELLI, Sebastião Wilson ; TRANI, Paulo Espíndola ; PURQUERIO, Luis Felipe Villani ; VEGA, S. M. R. . Consórcio de couve de folha e alface: produtividade e análise econômica. In: 46º Congresso Brasileiro de Olericultura, 2006, Goiânia. Horticultura Brasileira, 2006. v. 24. p. 1315-1318.

8.
COLARICCIO, Addolorata ; EIRAS, Marcelo ; CHAVES, Alexandre Levi Rodrigues ; PALAZZO, Silvia Regina Luz ; VEGA, S. M. R. . Identificação e avaliação da infectividade do Banana streak virus e Cucumber mosaic virus em folhas de bananeira desidratadas. In: 19ª Reunião Anual do Instituto Biológico e 4º Congresso de Iniciação Científica em Ciências Agrárias, Biológicas e Ambientais, 2006, São Paulo. O Biológico (Online) (São Paulo), 2006. v. 68. p. 277-379.

9.
VEGA, S. M. R.; COLARICCIO, Addolorata ; MELO, Arlete Marchi Tavares de . Caracterização parcial de isolados de tospovirus de pimentão. In: 43º Congresso Brasileiro de Olericultura, 2003, Recife. Horticultura Brasileira, 2003. v. 21. p. 339.

10.
COLARICCIO, Addolorata ; CHAVES, Alexandre Levi Rodrigues ; EIRAS, Marcelo ; VEGA, S. M. R. . Avaliação da resistência de linhagens de tomateiros ao isolado intermediário do Toamto mosaic virus proveniente do Estado de São Paulo. In: 43º Congresso Brasileiro de Olericultura, 2003, Recife. Horticultura Brasileira. Botucatu: Sociedade de Olericultura do Brasil, 2003. v. 21.

11.
ROGGERO, Piero ; MELO, Arlete Marchi Tavares de ; VEGA, S. M. R. ; COLARICCIO, Addolorata . The search of resistence to tospoviruses in the genus Capsicum spp.. In: 43º Congresso Brasileiro de Olericultura, 2003, Recife. Horticultura Brasileira, 2003. v. 21. p. 335-336.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
MAGALHAES, N. P. ; VEGA, S. M. R. ; RIVAS, Eliana Borges ; COLARICCIO, Addolorata . Infecção mista do BSV e CMV em Musa sp. no Vale do Paraíba, SP. In: 41 Congresso Paulista de Fitopatologia, 2017, Marília, SP. Summa Phytopathologica. Botucatu,SP: Associação Paulista de Fitopatologia, 2018. v. 44.

2.
MARCHIORI, A. C. C. ; Viegas, I.F.P. ; VEGA, S. M. R. ; BARROZO, S. ; MARCHIORI, B. ; NASSAR JR, F. . Extensão rural para sistemas agroflorestais 'Organic 3.0': ecoagriculturas e a dialética da biodiversidade funcional. In: X Congresso Brasileiro de Sistemas Agroflorestais, 2016, Cuiabá, MT. Anais do X Congresso Brasileiro de Sistemas Agroflorestais, 2016.

3.
BALLABIO, S. A. ; KADRY, V. ; Viegas, I.F.P. ; VEGA, S. M. R. ; MARTINS, A. L. . Rede Agroecológica Caiçara: Promovendo o consumo e produção responsável. In: XII Diálogos Interbacias de Educação Ambiental em Recursos Hídricos, 2015, São Pedro. Água desenvolvimento sustentável. São Paulo: Comitê de Bacias Hidrográficas, 2015. p. 46.

4.
MARCHIORI, A. C. C. ; VEGA, S. M. R. ; Viegas, I.F.P. ; MARCHIORI, B. ; PEREIRA, K. ; SILVA, S. P. ; QUEIROZ, P. ; COSTA, E. A. D. ; SILVA, F. . Estratégias de extensão rural para a diversificação com frutas em sistemas agroflorestais de base agroecológica. In: 61ª Annual Meeting of the InterAmerican Society for Tropical Horticulture ISTH, 2015, Manaus. 61ª Annual Meeting of the InterAmerican Society for Tropical Horticulture ISTH. Manaus: Embrapa, 2015. p. 92.

5.
GONCALVES, C. ; AGUIAR, A. T. E. ; VEGA, S. M. R. ; CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de . Caracterização morfo-agronômica de acessos de H. bihai L. do Banco de Germoplasma de Zingiberales Ornamentais do IAC. In: III Congresso Brasileiro de Recursos Genéticos, 2014, Santos. Anais do III Congresso Brasileiro de Recursos Genéticos, 2014.

6.
MARCHIORI, A. C. C. ; SANTOS, J. C. ; Viegas, I.F.P. ; VEGA, S. M. R. ; COSTA, E. A. D. . Importância do CONCRETO para a sustentabilidade no serviço de extensão rural: a experiência de Ubatuba. In: 2º Seminário Paulista de Extensão Rural, 2013, Campinas. Anais do 2º Seminário Paulista de Extensão Rural, 2013.

7.
CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; VEGA, S. M. R. ; GONCALVES, C. ; CALANDRELLI, L. L. . ?IAC Cacheffo?: A new cultivar of torch ginger (Etlingera elatior (Jack) R.M. Sm. x E. haemespherica (Bl.) R.M Sm.) selected by the Instituto Agronômico (IAC), Brazil. In: The Bulletin - A Journal of the Zingiberales, 2013, Hawaii, USA. The Bulletin - A Journal of the Zingiberales. Hawaii, USA: Heliconia Society International, 2013. v. 19. p. 11-11.

8.
CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; MERIDA, D. ; GONCALVES, C. ; VEGA, S. M. R. . Postharvest durability of stems cuts os Costaceae Species. In: XI International Symposium on Flower Bulbs and Herbaceous, 2012, Antalya, Turquia. XI International Symposium on Flower Bulbs and Herbaceous. Antalya, Turquia: ISHS, 2012. v. 1. p. 201.

9.
CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; SOUZA, G. R. B. ; MERIDA, D. ; GONCALVES, C. ; VEGA, S. M. R. ; CASTRO, A. C. R. ; ALBUQUERQUE, A. C. ; LOGES, V. . Morphological variations in forms of Heliconia farinosa Raddi. In: XI International Symposium on Flower Bulbs and Herbaceous Perennials, 2012, Antalya, Turquia. XI International Symposium on Flower Bulbs and Herbaceous Perennials. Antalya, Turquia: ISHS, 2012.

10.
CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; GONCALVES, C. ; VEGA, S. M. R. ; PIMENTA, R. S. ; MERIDA, D. . Heliconia rivulares Emygdio & Santos - ocorrência natural e potencial de uso. In: XVIII Congresso Brasileiro de Floricultura e Plantas Ornamentais, 2011, Joinville, SC. Anais do XVIII Congresso Brasileiro de Floricultura e Plantas Ornamentais, 2011.

11.
CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; MERIDA, D. ; GONCALVES, C. ; VEGA, S. M. R. . Durabilidade pós-colheita de hastes de corte de espécies de Costaceae. In: XVIII Congresso Brasileiro de Floricultura e Plantas Ornamentais, 2011, Joinville, SC. Anais do XVIII Congresso Brasileiro de Floricultura e Plantas Ornamentais, 2011.

12.
TURCO, P. H. N. ; OLIVEIRA, Marli Dias Mascarenhas ; CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; VEGA, S. M. R. ; MARCHIORI, A. C. C. ; GONCALVES, C. ; MERIDA, D. . Custo de implantação de Heliconia bihai, estudo de caso no município de Ubatuba, SP. In: XVIII Congresso Brasileiro de Floricultura e Plantas Ornamentais, 2011, Joinville, SC. Anais do XVIII Congresso Brasileiro de Floricultura e Plantas Ornamentais, 2011.

13.
GONCALVES, C. ; CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; MERIDA, D. ; VEGA, S. M. R. ; REIS, R. R. F. . Evaluation of potencial use as Heliconia richardiana Miq. as plant garden. In: VII International Symposium New Floricultural Crops, 2011, Buenos Aires, Argentina. New Floricultural Crops, 2011. p. 27.

14.
MERIDA, D. ; CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; GONCALVES, C. ; VEGA, S. M. R. ; PIMENTA, R. S. ; TUCCI, M. L. S. . Potential use as cut flower of some brazilian species of Heliconia. In: VII International Symposium on New Floricultural Crops, 2011, Buenos Aires, Argentina. VII International Symposium on New Floricultural Crops. Buenos Aires, Argentina: ISHS, 2011. p. 46.

15.
GONCALVES, C. ; CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; MERIDA, D. ; VEGA, S. M. R. ; REIS, R. R. F. . Cheilocostus speciosus 'variegata': garden plant and cut flower. In: VII International Symposium on New Floricultural Crops, 2011, Buenos Aires, Argentina. VII International Symposium on New Floricultural Crops. Buenos Aires, Argentina: ISHS, 2011. p. 46.

16.
CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; VEGA, S. M. R. ; GONCALVES, C. ; CALANDRELLI, L. L. . IAC Cacheffo: new cultivar of the torch ginger (Etlingera elatior (Jack) R.M. Sm. X E. haemespherica (Bl.) R.M. Sm.) selectec in the Instituto Agronômico (IAC), Brazil. In: VII International Symposium on New Floricultural Crops, 2011, Buenos Aires, Argentina. VII International Symposium on New Floricultural Crops. Buenos Aires, Argentina: ISHS, 2011. p. 97.

17.
CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; VEGA, S. M. R. ; CASTRO, A. C. R. ; Souza, F.V.D. ; LOGES, V. ; GONCALVES, C. . Proposta de descritores para espécies de Costaceae. In: Congresso Brasileiro de Recursos Genéticos, 2010, Salvador, BA. Documentos (Centro Nacional de Recursos Genéticos e Biotecnologi) (Cessou em 19uu). Brasília: EMBRAPA, 2010. p. 217-218.

18.
TURCO, P. H. N. ; OLIVEIRA, Marli Dias Mascarenhas ; VEGA, S. M. R. ; CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; OTANI, Malimiria Norico ; SOUZA, M. C. M. ; MARCHIORI, A. C. C. ; SANTOS, J. C. ; SILVA JUNIOR, L. C. . Cost Of Production Analysis of Horticulturists in Ubatuba, São Paulo State, Brazil. In: 28th International Horticultural Congress, 2010, Lisboa, Portugal. Science and Horticulture for People. Lisboa, portugal: ISHS, 2010. p. 468.

19.
VEGA, S. M. R.; CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; SOUZA, M. C. M. ; OTANI, Malimiria Norico ; MARCHIORI, A. C. C. ; SANTOS, J. C. ; OLIVEIRA, Marli Dias Mascarenhas ; TURCO, P. H. N. . Cultural diversity and environmental concerns: the case of Ubatuba, State of São Paulo, Brazil. In: 28th International Horticultural Congress, 2010, Lisboa, Portugal. Science and Horticulture for People. Lisboa, Portugal: ISHS, 2010. p. 592.

20.
CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; VEGA, S. M. R. ; GONCALVES, C. ; CALANDRELLI, L. L. . IAC Cacheffo: New Cultivar os the Torch Ginger (Etlingera elatior (Jack) R.M.Sm. X E. haemespherica (BI.) selectec in the Instituto Agronômico (IAC), Brazil. In: 28th International Horticultural Congress, 2010, Lisboa, Portugal. Science and Horticulture for People. Lisboa, Portugal: ISHS, 2010. p. 425.

21.
OLIVEIRA, Marli Dias Mascarenhas ; TURCO, P. H. N. ; VEGA, S. M. R. . Avaliação da tomada de decisão de produtores de hortaliças no município de Ubatuba, SP.. In: VIII Congreso Latinoamericano de Sociologia Rural, 2010, Porto de Galinhas, Pernambuco. Anais do VIII Congresso Latinoamericano de Sociologia Rural. Porto de Galinhas, Pernambuco: Alasru, 2010.

22.
CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; VEGA, S. M. R. ; CASTRO, A. C. R. ; Souza, F.V.D. ; LOGES, V. ; GONCALVES, C. ; COSTA, M. A. P. C. ; MOURA, L. F. . Avaliação de espécies de Costaceae para uso ornamental. In: XVII Congresso Brasileiro de Floricultura e Plantas Ornamentais, 2009, Aracajú, SE. Ciência, Inovação e Sustentabilidade. Aracajú, SE: Embrapa, 2009.

23.
CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; GONCALVES, C. ; VEGA, S. M. R. ; FARIA, O. A. . Caracterização agronômica, fenológica e morfológica de espécies do gênero Heliconia L. do Banco de Germoplasma de Zingiberales ornamentais do Instituto Agronômico (IAC) Campinas/SP. In: XVII Congresso Brasileiro de Floricultura e Plantas Ornamentais, 2009, Aracajú, SE. Ciência, Tecnologia e Inovação. Aracajú, Sergipe: Embrapa, 2009.

24.
GONCALVES, C. ; CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; VEGA, S. M. R. ; FARIA, O. A. . Espécies de Costaceae L. em Banco de Germoplasma de Zingiberales ornamentais, IAC/SP. In: XVII Congresso Brasileiro de Floricultura e Plantas Ornamentais, 2009, Aracajú, SE. Ciência Tecnologia e Inovação. Aracajú, Sergipe: Embrapa, 2009.

25.
CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; VEGA, S. M. R. ; MELO, A. M. T. ; GONCALVES, C. ; LAGANÁ, C. ; AZEVEDO FILHO, Joaquim Adelino de ; MAY, André . Treinamento avançado em horticultura para jovens rurais no IAC-SP. In: I Oficina de Integração de Tecnologias para o Desenvolvimento Agrário no Brasil, 2009, Brasília. Tecnologias para o Desenvolvimento Agrário no Brasil. Brasília: Ministério do Desenvolvimento Agrário, 2009.

26.
GONCALVES, C. ; CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; FARIA, O. A. ; VEGA, S. M. R. . Espécies de Costaceae L. em banco de germoplasma de Zingiberales ornamentais, APTA/SP. In: II Simpósio Brasileiro de Recursos Genéticos, 2009, Brasília. Anais do II Simpósio Brasileiro de Recursos Genéticos. Brasília: Embrapa, 2009.

27.
CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; GONCALVES, C. ; FARIA, O. A. ; VEGA, S. M. R. . Espécies do gênero heliconia l. do banco de germoplasma de Zingiberales ornamentais, do Instituto Agronômico (IAC) Campinas/SP. In: II Simpósio Brasileiro de Recursos Genéticos, 2009, Brasília. Anais do II Simpósio Brasileiro de Recursos Genéticos. Brasília: Embrapa, 2009.

28.
CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; GONCALVES, C. ; VEGA, S. M. R. ; FARIA, O. A. ; AZEVEDO FILHO, Joaquim Adelino de ; PINHEIRO, M. Q. . Caracterização botânica e fenologia de formas de Heliconia velloziana L. Em. estabelecidas por marcadores moleculares.. In: II Simpósio Brasileiro de Recursos Genéticos, 2008, Brasília. Anais do II Simpósio Brasileiro de Recursos Genéticos. Brasiília: Embrapa, 2008.

29.
GONCALVES, C. ; CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; FARIA, O. A. ; VEGA, S. M. R. . Proposta de descritor mínimo para espécies do gênero Heliconia. In: II Simpósio Brasileiro de Recursos Genéticos, 2008, Brasília. Anais do II Simpósio Brasileiro de Recursos Genéticos. Brasília: Embrapa, 2008.

30.
GONCALVES, C. ; FARIA, O. A. ; CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; VEGA, S. M. R. . Agroparque Botânico da APTA-UPD de Ubatuba/ PRDTA do Vale do Paraíba: Bancos de Germoplasma fundamentando o desenvolvimento regional sustentado. In: 2º Seminário dos Programas Estratégicos a APTA - Sustentabilidade Ambiental, 2008, Barra Bonita, São Paulo. 2º Seminário dos Programas Estratégicos a APTA - Sustentabilidade Ambiental, 2008.

31.
TIVELLI, Sebastião Wilson ; PURQUERIO, Luis Felipe Villani ; VEGA, S. M. R. . Avaliação de híbridos de brócolos para pequenos produtores do Estado de São Paulo, Brasil. In: 11 Congreso Nacional da Sociedad Uruguaya de Hortifruticultura, 2007, Montevideo, Uruguay. Anais 11 Congreso Nacional da Sociedad Uruguaya de Hortifruticultura, 2007.

32.
COLARICCIO, Addolorata ; CHAVES, Alexandre Levi Rodrigues ; EIRAS, Marcelo ; PALLAZO, Silvia Regina Luz ; VEGA, S. M. R. ; Mattos, M.A.N. . Detecção do Banana streak virus (BSV) em mudas de meristemas de banana importadas. In: XXIX Congresso Paulista de Fitopatologia, 2006, Botucatu. Summa Phytopathologica, 2006. v. 32. p. 96-97.

33.
MELO, Arlete Marchi Tavares de ; MELO, Paulo Cesar Tavares de ; TADEO, Fidelia Tapia ; VEGA, S. M. R. ; VOLPI, Thiago Della ; ROSA, Kleber Ramos ; PASSOS, Francisco Antonio . Caracterização morfológica e agronômica de acessos de tomateiro do banco de germoplasma do IAC. In: 45º Congresso Brasileiro de Olericultura, 2005, Fortaleza. Horticultura Brasileira. Fortaleza, CE: ABH, 2005. v. 23. p. 428.

34.
COLARICCIO, Addolorata ; VEGA, S. M. R. ; CHAVES, Alexandre Levi Rodrigues ; EIRAS, Marcelo ; SANAZARO, Ana M ; CHAGAS, Cesar Martins . Ocorrência do Tomato spotted wilt virus em cultivo de berinjela no Estado de São Paulo. In: 37º. Congresso Brasileiro de Fitopatologia, 2004, Gramado. Fitopatologia Brasileira. Brasília: Sociedade Brasileira de Fitopatologia, 2004. v. 29. p. 148.

35.
VEGA, S. M. R.; COLARICCIO, Addolorata ; MELO, Arlete Marchi Tavares de . Avaliação da resistencia de Capsicum spp ao Tomato chlorotic spot virus (TCSV). In: XXVII Congresso Paulista de Fitopatologia, 2004, Campinas. Summa Phytopathologica, 2004. v. 30. p. 116-117.

36.
EIRAS, Marcelo ; COLARICCIO, Addolorata ; CHAVES, Alexandre Levi Rodrigues ; VEGA, S. M. R. ; ARAÚJO, Jansen . Pepper mild mottle Tobamovirus: Caracterização biológica, molecular e identificação sorológica em sementes de pimenta. In: XXVI Congresso Paulista de Fitopatologia, 2003, Araras. Summa Phytopathologica. Botucatu: Revista oficial do Grupo Paulista de Fitopatologia, 2003. v. 29. p. 60-61.

37.
BERGMANN, Jessica Carvalho ; VEGA, S. M. R. ; CHAVES, Alexandre Levi Rodrigues ; EIRAS, Marcelo ; COLARICCIO, Addolorata . Novo surto do Cucumber mosaic virus (CMV) em plantações comerciais de pimentão no Estado de São Paulo. In: 16ª Reunião Anual do Instituto Biológico e 1º Congresso de Iniciação Científica em Ciências Agrárias, Biológicas e Ambientais, 2003, São Paulo. Arquivos do Instituto Biológico, 2003.

38.
MORAIS, Cesar Augusto Pupo ; PALAZZO, Silvia Regina Luz ; VEGA, S. M. R. ; CILLI, Audrey ; BERGMANN, Jessica Carvalho ; TOZETTO, Andressa R P ; RIVAS, Eliana Borges ; DUARTE, Lígia Maria Lembo ; ALEXANDRE, Maria Amélia Vaz ; GONÇALVES, Marcos C ; SALAS, Fernando J S ; CHAVES, Alexandre Levi Rodrigues ; EIRAS, Marcelo ; COLARICCIO, Addolorata . Apresentação da coleção de fitovírus Karl Martin Silberschmidt (COFIKS). In: 16ª Reunião Anual do Instituto Biológico e 1º Congresso de Iniciação Científica em Ciências Agrárias, Biológicas e Ambientais, 2003, São Paulo. O Biológico. São Paulo: Instituto Biológico, 2003.

39.
VEGA, S. M. R.; COLARICCIO, Addolorata ; EIRAS, Marcelo ; CHAVES, Alexandre Levi Rodrigues . Caracterização molecular do Tomato mosaic virus isolado de tomateiro no Estado de São Paulo. In: XXXIV Congresso Brasileiro de Fitopatologia e XI Congresso Latino-Americano de Fitopatologia, 2001, Piracicaba. Fitopatologia Brasileira, 2001. v. 26. p. 515.

40.
CHAVES, Alexandre Levi Rodrigues ; VEGA, S. M. R. ; COLARICCIO, Addolorata ; EIRAS, Marcelo . Preservação da infectividade de tospovirus. In: XXIV Congresso Paulista de Fitopatologia e VI Reunião de Controle Biológico de Doenças de Plantas, 2001, Piracicaba. Summa Phytopathologica, 2001. v. 27. p. 115.

41.
CHAVES, Alexandre Levi Rodrigues ; COLARICCIO, Addolorata ; EIRAS, Marcelo ; VEGA, S. M. R. ; LOURENÇÃO, A. L. . Avaliação de resistência de linhagens avançadas de tomateiros a diferentes espécies de tospovírus. In: 13º Reunião Anual do Instituto Biológico, 2000, São Paulo. Arquivos do Instituto Biológico. São Paulo: Instituto Biológico, 2000. v. 67. p. 86.

42.
EIRAS, Marcelo ; COLARICCIO, Addolorata ; CHAVES, Alexandre Levi Rodrigues ; ARAÚJO, Jansen ; VEGA, S. M. R. . Partial characterization of Cucumber mosaic virus Commelina sp isolate from banana crops.. In: XI Encontro Nacional de Virologia & 3o Encontro de Virologia do Mercosul, 2000, São Lourenço. Virus: Reviews & Research. Rio de Janeiro: Sociedade Brasileira de Virologia, 2000. v. 5. p. 192.

43.
CHAVES, Alexandre Levi Rodrigues ; EIRAS, Marcelo ; COLARICCIO, Addolorata ; VEGA, S. M. R. ; CHAGAS, Cesar Martins . Detecção do Groundnut ringspot virus em alface e tomateiro e do Tomato chlorotic spot virus em jiló no Estado de São Paulo. In: XXXIII Congresso Brasileiro de Fitopatologia, 2000. Fitopatologia Brasileira, 2000. v. 25. p. 439.

44.
VEGA, S. M. R.; COLARICCIO, Addolorata ; CHAVES, Alexandre Levi Rodrigues ; EIRAS, Marcelo ; GALLETI, Silvia Regina . Identificação de uma nova estirpe do vírus do mosaico do tomateiro através de hospedeiros diferenciais. In: XXIII Congresso Paulista de Fitopatologia e VI Reunião de Controle Biológico de Doenças de Plantas, 2000, Campinas. Summa Phytopathologica, 2000. v. 26. p. 100-101.

Apresentações de Trabalho
1.
VEGA, S. M. R.. Legislação Municipal de Economia Solidária. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
VEGA, S. M. R.. Sensibilização e levantamento da realidade da economia solidária no município. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
MELO, A. M. T. ; VEGA, S. M. R. . Recursos Genéticos e caracterização de cucurbitáceas subutilizadas e/ou negligenciadas no IAC, 2007. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

Outras produções bibliográficas
1.
TRANI, Paulo Espíndola ; VEGA, S. M. R. ; TIVELLI, Sebastião Wilson ; LEITE, D. . Boletim 200 / Capítulo Berinjela. Campinas: IAC - Instituto Agronômico, 2014 (Boletim Técnico).

2.
VEGA, S. M. R.. Identificação de um vírus isolado do vírus do mosaico do tomateiro (ToMV) em Lycopersicon esculentum Mill. (tomateiro) 1999 (Monografia).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
VEGA, S. M. R.. Assessoria Técnico-Científica para os Produtores Rurais atendidos pelo Instituto de Terras do Estado de São Paulo.. 2015.

2.
VEGA, S. M. R.. Assessoria Técnico-Científica para os Produtores Rurais atendidos pelo Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais.. 2015.

3.
VEGA, S. M. R.. Assessoria Técnico-Científica para os Agricultores atendidos pela Prefeitura Municipal de Ubatuba, SP em parceria com a Secretaria Municipal de Agricultura Pesca e Abastecimento.. 2015.

Processos ou técnicas
1.
VEGA, S. M. R.; COLARICCIO, Addolorata ; EIRAS, Marcelo ; CHAVES, Alexandre Levi Rodrigues . Sequência completa do gene da capa protéica (CP), mRNA do Tomato mosaic virus (ToMV). 2001.

Trabalhos técnicos

Demais tipos de produção técnica
1.
VEGA, S. M. R.. Palestra: Legislação Municipal de Economia Solidária. 2016. (Palestra eventual).

2.
VEGA, S. M. R.; Viegas, I.F.P. . Coordenação de curso: Capacitação em Economia Solidária - módulo I. 2016. (Coordenação de curso de curta duração).

3.
VEGA, S. M. R.. Palestra: Rede Agroecológica Caiçara: produção e consumo responsável. 2015. (Palestra eventual).

4.
VEGA, S. M. R.; REIS, F. . Coordenação de curso: Partilha Agroecológica. 2015. (Coordenação de curso de curta duração).

5.
VEGA, S. M. R.. Redes de propriedades de referência da agricultura familiar em transição agroecológica: viabilização do uso de insumos agroecológicos para espécies hortícolas. 2013. (Relatório de pesquisa).

6.
CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; GONCALVES, C. ; REIS, R. R. F. ; MERIDA, D. ; VEGA, S. M. R. . Apostila: Floricultura Tropical. 2011. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Apostila).

7.
VEGA, S. M. R.. Projeto agenda 21 das escolas da bacia hidrográfica do rio da lagoa. 2010. (Relatório de pesquisa).

8.
VEGA, S. M. R.. Palestra: Redes de Pesquisa: articulação e organização de redes. 2010. (Palestra eventual).

9.
VEGA, S. M. R.; CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de . Coordenação de curso: Ciclo de Capacitação da UPD de Ubatuba. 2010. (Coordenação de curso de curta duração).

10.
VEGA, S. M. R.. Palestra: Apropriação das Tecnologias Sociais. 2009. (Palestra eventual).

11.
VEGA, S. M. R.; TIVELLI, Sebastião Wilson ; RODRIGUES, D. S. ; CIPOLLI, K. M. V. A. B. ; TAVARES, Paulo Eduardo da Rocha ; CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de . Apostila: Saberes-fazeres de comunidades quilombolas: resgatando espécies hortícolas e agregando valores. 2008. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Apostila de Curso).

12.
VEGA, S. M. R.. Coordenação de curso: Produção de Mudas e Hortaliças de Fruto. 2008. (Coordenação de curso de curta duração).

13.
VEGA, S. M. R.. Coordenação de curso: Produção de Mudas. 2008. (Coordenação de curso de curta duração).

14.
VEGA, S. M. R.. Coordenação de curso: Agregação de Valor as Espécies Hortícolas. 2008. (Coordenação de curso de curta duração).

15.
VEGA, S. M. R.. Palestra: Horticultura, IAC e Agricultura Familiar. 2007. (Palestra eventual).

16.
VEGA, S. M. R.. Palestra: Melhoramento Genético de Plantas. 2007. (Palestra eventual).

17.
CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; VEGA, S. M. R. ; MELO, Arlete Marchi Tavares de ; MAY, André . Coordenação Técnica e Operacional: Projeto IA/INCRA Treinamento avançado para jovens assentados em atividades hortícolas e produção de mudas. 2006. (Coordenação Técnica e Operacional).

18.
VEGA, S. M. R.; Assumpção, R. ; DONADELLI, Alceu ; TURCO, P. H. N. . Coordenação de Curso: Gestão da propriedade rural. 2006. (Coordenação de curso de curta duração).

19.
VEGA, S. M. R.. Palestra: Cucurbitáceas I - Abóbora e Pepino. 2006. (Palestra eventual).

20.
VEGA, S. M. R.. Palestra: Cucurbitáceas II - Melão e Melancia. 2006. (Palestra eventual).

21.
VEGA, S. M. R.. Coordenação do Grupo de Trabalho de Recursos Genéticos do Centro APTA Horticultura. 2006. (Coordenação de Grupo de Trabalho).

22.
VEGA, S. M. R.. Coordenação de Grupo do Trabalho de Divulgação e Eventos do Centro APTA Horticultura. 2006. (Coordenação de Grupo de Trabalho).

23.
VEGA, S. M. R.. Palestra: O cultivo de cucurbitáceas. 2006. (Palestra eventual).

24.
VEGA, S. M. R.. Palestra: O cultivo de pimenta. 2006. (Palestra eventual).

25.
VEGA, S. M. R.. Palestra: Cálculos de adubação e Calagem. 2006. (Palestra eventual).

26.
VEGA, S. M. R.. Curadora da Coleção de Cucúrbita (IACUCURBITA). 2005. (Curadoria de Banco de Germoplasma).

27.
CHAVES, Alexandre Levi Rodrigues ; VEGA, S. M. R. . Monitoria: Agricultura Orgânica. 2004. (Monitoria de curso de curta duração).

28.
COLARICCIO, Addolorata ; CHAVES, Alexandre Levi Rodrigues ; VEGA, S. M. R. . Palestra: Fundamentos da Virologia de plantas. 2003. (Palestra eventual).



Patentes e registros



Cultivar registrada
1.
 GONCALVES, C. ; CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; VEGA, S. M. R. . IAC Cacheffo. 2015, Brasil. Número do registro: 33985, título: "IAC Cacheffo" , Instituição de registro: MAPA.

2.
 GONCALVES, C. ; CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; VEGA, S. M. R. . IAC Itamambuca. 2015, Brasil. Número do registro: 33987, título: "IAC Itamambuca" , Instituição de registro: MAPA.

3.
 GONCALVES, C. ; CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; VEGA, S. M. R. . IAC Camburi. 2015, Brasil. Número do registro: 33986, título: "IAC Camburi" , Instituição de registro: MAPA.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
I Workshop do Núcleo de Inovação Tecnológica. 2017. (Outra).

2.
Fórum APTA Regional de Pesquisa.Pesquisa desenvolvidas na UPD de Ubatuba. 2016. (Outra).

3.
1ª Conferência Municipal de Políticas para as Mulheres de Ubatuba. 2015. (Outra).

4.
1ª Conferência Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa. 2015. (Outra).

5.
5ª Conferência Regional de Segurança Alimentar e Nutricional de São José dos Campos. 2015. (Outra).

6.
Ações integradas da Secretaria de Agricultura e Abastecimento via PROSAF no Vale do Paraíba". 2015. (Outra).

7.
BioBrazil - NaturalTech. 2015. (Feira).

8.
Congresso Brasileiro de Municípios. 2015. (Congresso).

9.
I Congresso Paulista de Extensão Rural. "Organic 3.0": A agroecologia pode alimentar o mundo. Qual o papel da extensão rural e da pesquisa?. 2015. (Congresso).

10.
II Workshop de Pesquisas Científicas do Parque Estadual Serra do Mar - Núcleo Picinguaba. 2015. (Outra).

11.
1ª Conferência Municipal de Economia Solidária de Ubatuba - SP.Rede Agroecológica Caiçara. 2014. (Outra).

12.
Workshop Agricultura Familiar: Construindo o Plano de Ação para o desenvolvimento Rural Sustentável Paulista. 2014. (Outra).

13.
2º Seminário Paulista de Extensão Rural.Importância do concreto para a sustentabilidade no serviço de extensão rural: a experiência de Ubatuba. 2013. (Seminário).

14.
BioBrazil - NaturalTech. 2013. (Feira).

15.
II Encontro Nacional dos Grupos de Consumo Responsável.Rede Agroecológica Caiçara. 2013. (Encontro).

16.
Seminário de Apresentação do Ciclo de Atualização.Pesquisas na UPD de Ubatuba. 2013. (Seminário).

17.
VIII Semana da Agricultura Orgânica. 2013. (Outra).

18.
7º Workshop de Pesquisa em Horticultura. 2011. (Outra).

19.
Workshop de Curadores de Germoplasma do Brasil. 2011. (Outra).

20.
6º Workshop de Pesquisas em Horticultura. 2010. (Outra).

21.
6º Workshop de Pesquisas em Horticultura.Redes de Pesquisa: Articulação e Organização de Redes.. 2010. (Outra).

22.
II Treinamento de Gestão Administrativa. 2010. (Outra).

23.
I Oficina de Integração de Tecnologias Sociais para o desenvolvimento Agrário no Brasil.Sabares-fazeres de comunidades quilombolas: resgatando espécies hortícolas e agregando valores. 2009. (Oficina).

24.
Seminário Agricultura Familiar e Tecnologias Sociais nas Regiões Metropolitanas.Apropriação das Tecnologias Sociais. 2009. (Seminário).

25.
V Workshop de Pesquisa em Horticultura. 2009. (Encontro).

26.
Workshop Uso Agrícola de Lodo de Esgoto. 2009. (Encontro).

27.
XVI Congresso Brasileiro de Floricultura e Plantas Ornamentais. Espécies de Costaceae L. em banco de germoplasma de Zingiberales ornamentais, IAC/SP. 2009. (Congresso).

28.
2º Seminário dos Programas Estratégicos da APTA - Sustentabilidade Ambiental.Agroparque Botânico da APTA-UPD de Ubatuba/ PRDTA do Vale do Paraíba: Bancos de Germoplasma fundamentando o desenvolvimento regional sustentado. 2008. (Seminário).

29.
4º Congresso Brasileiro de Assistência Técnica e Extensão Rural - ConBATER. Treinamento avançado em produção de espécies hortícolas no Instituto Agronômico, Campinas, SP. 2008. (Congresso).

30.
IV Workshop de Pesquisa em Horticultura. 2008. (Encontro).

31.
Oficina Geral de Capacitação das Equipes de Produção de Polpa de Juçara (Euterpe edulis). 2008. (Oficina).

32.
1º Seminário dos Programas Estratégicos da APTA. 2007. (Seminário).

33.
20ª Reunião Anual do Instituto Biológico.Melhoramento genético de plantas olerícolas. 2007. (Encontro).

34.
5ª AGRIFAM Feira da Agricultura Familiar. Horticultura, IAC e Agricultura Familiar. 2007. (Feira).

35.
III Worshop de Pesquisa em Horticultura. 2007. (Outra).

36.
Inovação Tecnológica e propriedade Intelectual nos Ambientes Públicos de Pesquisa. 2007. (Outra).

37.
I Workshop sobre o Plano Diretos de Horticultura. 2007. (Outra).

38.
Reunião da Cadeia Produtiva de Hortaliças. 2007. (Outra).

39.
3º Congresso Brasileiro de Assistência Técnica e Extensão Rural. Implantação do projeto rede de propriedades de referência em sistema de produção em transição para agricultura com base agroecológica em municípios do Leste Paulista. 2006. (Congresso).

40.
I Workshop de Biotecnologia IAC.Biotecnologia no Centro de Horticultura. 2006. (Outra).

41.
I Workshop sobre o Palno Diretor de Horticultura. 2006. (Outra).

42.
Jardim Botânico IAC vai a Escola.Hortaliças. 2006. (Outra).

43.
I Encontro sobre registro e proteção de cultivares do Instituto Agronômico. 2005. (Encontro).

44.
O Agronegócio Brasileiro no Início do Século XXI. 2005. (Seminário).

45.
17ª Reunião Anual do Instituto Biológico e 2º Congresso de Iniciação Científica em Ciências Agrárias, Biológicas e Ambientais. 2004. (Outra).

46.
Seminário de Atualização Cadeia Produtiva do Tomate. 2004. (Seminário).

47.
16ª Reunião Anual do Instituto Biológico e 1º Congresso de IC em Ciências Agrárias, Biológicas e Ambientais. Novo surto do Cucumber mosaic virus (CMV) em plantações comerciais de pimentão no Estado de São Paulo. 2003. (Congresso).

48.
16ª Reunião Anual do Instituto Biológico e 1º Congresso de IC em Ciências Agrárias, Biológicas e Ambientais. Apresentação da coleção de fitovírus Karl Martin Silberschmidt (Cofiks). 2003. (Congresso).

49.
XXVI Congresso Paulista de Fitopatologia. Pepper mild mottle Tobamovirus: caracterização biológica, molecular e identificação sorológica em sementes de pimenta. 2003. (Congresso).

50.
15ª. Reunião Anual do Instituto Biológico. 2002. (Outra).

51.
XXIV Congresso Paulista de Fitopatologia e VI Reunião de Controle Biológico de Doenças de Plantas. Preservação da infectividade de tospovírus. 2001. (Congresso).

52.
XXXIV Congresso Brasileiro de Fitopatologia e XI Congresso Latino-Americano de Fitopatologia. Caracterização molecular do Tomato mosaic virus isolado de tomateiro no Estado de São Paulo. 2001. (Congresso).

53.
XXIII Congresso Paulista de Fitopatologia e VI Reunião de Controle Biológico de Doenças de Plantas. Identificação de uma nova estirpe do vírus do mosaico do tomateiro através de hospedeiros diferenciais. 2000. (Congresso).

54.
Ciclo de Palestras sobre Biossegurança. 1999. (Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
VEGA, S. M. R.; Viegas, I.F.P. ; GABANYI, S. . I Encontro de Agroecologia do Litoral Norte. 2018. (Outro).

2.
VEGA, S. M. R.. II Workshop de Pesquisas Científicas do Parque Estadual da Serra do Mar - Núcleo Picinguaba. 2015. (Outro).

3.
VEGA, S. M. R.. Fóruns de Economia Solidária de Ubatuba, SP.. 2015. (Outro).

4.
VEGA, S. M. R.. Partilha Agroecológica. 2015. (Outro).

5.
VEGA, S. M. R.. VIII Semana da Agricultura Orgânica. 2013. (Outro).

6.
VEGA, S. M. R.. 15ª Reunião Anual do Instituto Biológico. 2002. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Camila Menezes Módena. Estudo de viabilidade da certificação orgânica para comércio, feiras e coletivos de consumo. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agronomia) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Orientador: Silvia Moreira Rojo Vega.

2.
Natália Costa Marchioni. Sistemas de produção praticados por agricultores familiares e comunidades tradicionais no município de Ubatuba -SP.. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agronomia) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Orientador: Silvia Moreira Rojo Vega.

3.
Emilia Eiko Sato. Competição de cultivares de alface em Ubatuba, SP. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agronomia) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Orientador: Silvia Moreira Rojo Vega.

4.
Maria Isabel Galbiatti. Avaliação de abobrinha de moita e menina brasileira para características agronômicas. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Orientador: Silvia Moreira Rojo Vega.

5.
Mariana Blanco Barato. Coleta e caracterização de espécies olerícolas resgatadas nas comunidades quilombolas. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Silvia Moreira Rojo Vega.

6.
Ariana Gabriele Granito. Metodologias de germinação e avaliação do Banco de Germoplasma de Lycopersicon do Instituto Agronômico. 2005. 0 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Orientador: Silvia Moreira Rojo Vega.

7.
Cristiane Aparecida Borges. Metodologias de germinação e avaliação de acessos do BAG de Capsicum do IAC. 2005. 0 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Orientador: Silvia Moreira Rojo Vega.

Orientações de outra natureza
1.
Daniel das Chagas. Produção de horta comercial. 2006. Orientação de outra natureza. (Horticultura) - Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária. Orientador: Silvia Moreira Rojo Vega.

2.
Gustavo Henrique dos Santos. Produção de horta comercial. 2006. Orientação de outra natureza. (Horticultura) - Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária. Orientador: Silvia Moreira Rojo Vega.

3.
Marcos Antonio Costa. Produção de horta comercial. 2006. Orientação de outra natureza. (Horticultura) - Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária. Orientador: Silvia Moreira Rojo Vega.

4.
Maurício do Amaral. Produção de horta comercial. 2006. Orientação de outra natureza. (Horticultura) - Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária. Orientador: Silvia Moreira Rojo Vega.

5.
Natalino dos Santos. Produção de horta comercial. 2006. Orientação de outra natureza. (Horticultura) - Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária. Orientador: Silvia Moreira Rojo Vega.

6.
Robson de Siqueira Gomes. Produção de horta comercial. 2006. Orientação de outra natureza. (Horticultura) - Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária. Orientador: Silvia Moreira Rojo Vega.

7.
Welington José Domingues Batista. Produção de horta comercial. 2006. Orientação de outra natureza. (Horticultura) - Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária. Orientador: Silvia Moreira Rojo Vega.



Inovação



Cultivar registrada
1.
 GONCALVES, C. ; CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; VEGA, S. M. R. . IAC Cacheffo. 2015, Brasil. Número do registro: 33985, título: "IAC Cacheffo" , Instituição de registro: MAPA.

2.
 GONCALVES, C. ; CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; VEGA, S. M. R. . IAC Itamambuca. 2015, Brasil. Número do registro: 33987, título: "IAC Itamambuca" , Instituição de registro: MAPA.

3.
 GONCALVES, C. ; CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; VEGA, S. M. R. . IAC Camburi. 2015, Brasil. Número do registro: 33986, título: "IAC Camburi" , Instituição de registro: MAPA.


Projetos de pesquisa

Projeto de desenvolvimento tecnológico


Educação e Popularização de C & T



Artigos
Artigos completos publicados em periódicos
1.
6VEGA, S. M. R.2011VEGA, S. M. R.; CASTRO, Carlos Eduardo Ferreira de ; MARCHIORI, A. C. C. ; GONCALVES, C. . A pesquisa, inovação e transferência de tecnologia na UPD de Ubatuba. PESQUISA & TECNOLOGIA, v. 8, p. 1-6, 2011.


Livros e capítulos
1.
MARCHIORI, A. C. C. ; MARCHIORI, B. ; VEGA, S. M. R. ; Viegas, I.F.P. ; SILVA, S. P. . Ecoagriculturas e sistemas ecoeficientes: sete passos, aprendendo com a natureza. In: João Carlos Canuto. (Org.). Sistemas Agroflorestais, Experiências e Reflexões. 1ed.Brasília: Embrapa, 2017, v. 1, p. 122-137.


Apresentações de Trabalho
1.
VEGA, S. M. R.. Legislação Municipal de Economia Solidária. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
VEGA, S. M. R.. Sensibilização e levantamento da realidade da economia solidária no município. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
VEGA, S. M. R.; Viegas, I.F.P. ; GABANYI, S. . I Encontro de Agroecologia do Litoral Norte. 2018. (Outro).

2.
VEGA, S. M. R.. Partilha Agroecológica. 2015. (Outro).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 11/12/2018 às 3:41:59