Lenilza Mattos Lima

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/7131253380914988
  • Última atualização do currículo em 02/08/2018


Possui graduação em Farmácia e Bioquímica pela Universidade Federal de Santa Catarina (1978), mestrado em Farmácia (Análises Clínicas) pela Universidade de São Paulo (1991). Atualmente é Professor Titular de Parasitologia Clínica da Universidade Federal de Santa Catarina. Tem experiência na área de Parasitologia, com ênfase em protozoologia parasitária humana, atuando principalmente nos seguintes temas: epidemiologia e diagnóstico das doenças parasitárias, educação em saúde e saneamento. Atua no grupo de estudos de protozoários emergentes e oportunistas do Centro de Ciências da Saúde. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Lenilza Mattos Lima
Nome em citações bibliográficas
LIMA, L. M.;LIMA, LENILZA MATTOS

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.
UFSC - Universidade Federal de Santa Catarina
Trindade
88040900 - Florianópolis, SC - Brasil - Caixa-postal: 476
Telefone: (48) 37219712
Ramal: 23
Fax: (48) 37219542
URL da Homepage: http://www.ufsc.br


Formação acadêmica/titulação


1988 - 1991
Mestrado em Farmácia (Fisiopatologia e Toxicologia).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Título: Sensibilidade in vitro" de Entamoeba histolytica Schaudinn, 1903 a agentes antiamebianos,Ano de Obtenção: 1991.
Orientador: Marisa Porta Miche Hirschfeld.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Entamoeba histolytica, sensibilidade "in vitro!, a.
Grande área: Ciências Biológicas
Setores de atividade: Cuidado À Saúde das Populações Humanas.
1974 - 1978
Graduação em Farmácia.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.




Atuação Profissional



Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Vínculo institucional

1979 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor titular, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

9/2013 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Saúde/ Departamento de Análises Clínicas, .

Cargo ou função
Presidente da Comissão de Avaliação de Desempenho da Docente Karin Silva Caumo em Estágio Probatório.
2/2013 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Conselho Universitário, .

Cargo ou função
Membro suplente representando a Câmara de Extensão no Conselho Universitário da UFSC.
9/2012 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Pró-Reitoria de Extensâo, .

Cargo ou função
Membro titular na Câmara de Extensão.
03/2008 - Atual
Ensino, Odontologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
ACL 7100 Análises Clínicas
4/2004 - Atual
Direção e administração, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Cargo ou função
Membro do Conselho Diretor da Revista Extensio: Revista Eletrônica de Extensão.
9/2003 - Atual
Direção e administração, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Cargo ou função
Coordenadora de Extensão do Centro de Ciências da Saúde.
8/2003 - Atual
Extensão universitária , Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Atividade de extensão realizada
Participante do Projeto de Extensão: Núcleo de Apoio à Saúde Rural - NASAR.
9/2001 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Cargo ou função
Membro na Câmara de Extensão.
6/1999 - Atual
Extensão universitária , Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Atividade de extensão realizada
Núcleo de Apoio à Saúde Rural - NASAR.
8/1993 - Atual
Direção e administração, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Cargo ou função
Supervisora do Laboratório de Parasitologia Clínica.
1/1993 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

8/1979 - Atual
Ensino, Farmácia Análises Clínicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Parasitologia Clínica
2/2013 - 3/2013
Conselhos, Comissões e Consultoria, Pró-Reitoria de Extensâo, .

Cargo ou função
Presidente da Comissão para analisar e selecionar os projetos inscritos no ProBolsa/2013.
5/2010 - 9/2012
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Saúde/ Departamento de Análises Clínicas, .

Cargo ou função
Presidente da Comissão de Avaliação de Desempenho da Docente Ana Paula de Olivieira Santana em Estágio Probatório.
03/2010 - 03/2010
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Saúde, .

Cargo ou função
Membro da Comissão avaliadora dos projetos de extensão do PROBOLSA 2010..
2/2007 - 10/2007
Extensão universitária , Centro de Ciências da Saúde, .

Atividade de extensão realizada
Ações educativas para a cidadania: educação ambiental e saúde transformando a qualidade de vida no Morro do Quilombo, município de Florianópolis/SC.
10/2005 - 10/2007
Conselhos, Comissões e Consultoria, Pró-Reitoria de Extensâo, .

Cargo ou função
Membro titular na Câmara de Extensão.
3/2005 - 3/2007
Direção e administração, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Cargo ou função
Membro do Colegiado do Curso de Graduação em Farmácia.
5/2006 - 6/2006
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Saúde, .

Cargo ou função
Presidente da Comissão do Pró-Bolsa e PróExtensão da área Ciências da Vida.
7/2004 - 6/2005
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Saúde, .

Cargo ou função
Presidente do Comitê Editorial da Revista Eletrônica de Extensão: Extensio.
2/2005 - 3/2005
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Saúde, .

Cargo ou função
Membro da Comissão do Pró-Bolsa e ProExtensão.
2/2004 - 12/2004
Extensão universitária , Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Atividade de extensão realizada
Participante do projeto de extensão "Formação de jovens e adolescentes multiplicadores em educação popular e saúde rural.
7/2002 - 12/2003
Extensão universitária , Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Atividade de extensão realizada
Oficina Fitoterápica Rural: espaço de educação, trabalho e renda - UNISOl-SesuMec.
8/2002 - 10/2003
Extensão universitária , Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Atividade de extensão realizada
Participante do Projeto PróExtensão: Educação em saúde para promoção de um domicílio saudável em área rural.
3/1994 - 8/2003
Direção e administração, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Cargo ou função
Coordenadora de Extensão do Centro de Ciências da Saúde.
7/2003 - 7/2003
Extensão universitária , Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Atividade de extensão realizada
Ministrante da conferência "Infecções oportunistas" no I Ciclo de estudos sobre AIDS, em Criciúma/SC.
7/2003 - 7/2003
Extensão universitária , Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Atividade de extensão realizada
Palestrante do tema "saúde da Mulher"- realizado no município de Passos Maia.
11/1999 - 7/2003
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Cargo ou função
Membro de colegiado superior.
6/2003 - 6/2003
Extensão universitária , Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Atividade de extensão realizada
Ministrante do curso "Exames Laboratoriais na Atenção Farmacêutica" - 3ª Jornada Acadêmica de Farmácia/CIF/UFSC.
3/2002 - 6/2003
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Cargo ou função
Membro de conselho superior.
4/2003 - 4/2003
Extensão universitária , Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Atividade de extensão realizada
Ministrante da conferência "Infecções oportunistas" no I Ciclo de Estudos sobre AIDS, em Joinvile/SC.
11/2002 - 11/2002
Extensão universitária , Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Atividade de extensão realizada
Participante de mesa redonda no Farmapolis 2002, ministrando a palestra "Funções intestinais - coprológico funcional: quais as etapas que devem ser executadas? o que valorizar no resultado? Quando solicitar?.
9/2002 - 9/2002
Extensão universitária , Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Atividade de extensão realizada
Ministrante da conferência "Infecções oportunistas" no I Ciclo de Estudos sobre AIDS, em Florianopópolis/SC.
9/2002 - 9/2002
Extensão universitária , Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Atividade de extensão realizada
Ministrante do curso" Parasitologia e o Diagnóstico Laboratorial" na II Jornada de Farmácia da UNESC.
3/2002 - 3/2002
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Cargo ou função
Presidente de comissão de seleção de projetos e bolsistas de extensão.
5/2001 - 12/2001
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Cargo ou função
Membro de comissão organizadora de congresso científico.
7/1999 - 7/2001
Direção e administração, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Cargo ou função
Subchefe de Departamento.
7/1999 - 7/2001
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Cargo ou função
Membro na Câmara de Extensão.
7/1999 - 7/2001
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Cargo ou função
Membro de conselho superior.
4/2000 - 6/2001
Ensino, Pós Graduação Em Ciência do Laboratório Clínico, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Atualidades em Parasitologia Clínica de Pacientes Imunodeprimidos
Gestão de Laboratórios Públicos: Laboratórios Privados
Práticas de Ensino em Análises Clínicas
2/2001 - 3/2001
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Cargo ou função
Presidente de comissão de seleção de projetos e bolsistas de extensão.
8/1999 - 5/2000
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Cargo ou função
Membro de comissão organizadora de Jornada Científica.
2/2000 - 3/2000
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Cargo ou função
Membro de comissão de seleção de projetos e bolsistas de extensão.
8/1999 - 8/1999
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Cargo ou função
Membro de comissão de seleção de trabalhos para o XVII SEURS.
2/1995 - 6/1999
Direção e administração, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Cargo ou função
Coordenadora de Estágios do Departamento de Análises Cl[ínicas.
2/1999 - 3/1999
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Cargo ou função
Membro de comissão de seleção de projetos e bolsistas de extensão.
10/1998 - 10/1998
Extensão universitária , Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Atividade de extensão realizada
Conferência ministrada sobre "Infecções oportunistas em HIV" no VII Encontro Estadual de Farmacêuticos e Bioquímicos.
2/1994 - 2/1996
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Cargo ou função
Membro de colegiado superior.
3/1995 - 3/1995
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Cargo ou função
Membro de comissão de seleção de projetos e bolsistas de extensão.
7/1993 - 11/1994
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Cargo ou função
Membro de conselho municipal de saúde.
3/1984 - 12/1987
Extensão universitária , Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Processos Diagnósticos e Terapêuticos Complementares.

Atividade de extensão realizada
Projeto de Formação de Recursos Humanos na Área de Saúde Coletiva.
3/1981 - 4/1985
Extensão universitária , Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Processos Diagnósticos e Terapêuticos Complementares.

Atividade de extensão realizada
Programa Ação Integrada em Bairros Populares de Santarém-PA.


Linhas de pesquisa


1.
Infecções oportunistas em indivíduos HIVsoro positivos
2.
Epidemiologia de doenças parasitárias e infecciosas


Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Saúde dos idosos:pesquisa de parasitos intestinais e de sangue oculto nas fezes
Descrição: Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2016), ao longo dos anos, aumenta consideravelmente o número de pessoas idosas no Brasil, e um dos fatores que impulsionam essa progressão é o aumento da expectativa de vida da população, associado ao maior controle sobre o meio ambiente, saneamento básico e melhorias dos serviços de saúde. No entanto, o envelhecimento tornou-se um desafio para a saúde pública nos países em desenvolvimento, onde as doenças infecciosas e parasitárias, e as doenças crônicas não transmissíveis que, com o envelhecimento, transformam-se nas principais causas de incapacidade, morbidade e mortalidade. Nos países tropicais em desenvolvimento, onde, em muitos locais, o nível de higiene, educação e desenvolvimento econômico é muito baixo, o parasitismo no homem e nos animais ainda ocorre com grande intensidade e diversidade. As parasitoses tornam-se expressivas em hospedeiros imunodeprimidos ou com diminuição das funções normais do sistema imune. Assim, as parasitoses intestinais nos idosos pode adquirir uma natureza grave devido à diminuição das funções do sistema imunológico, que ocorrem naturalmente com o processo de envelhecimento. O indivíduo idoso torna-se mais susceptível ao desenvolvimento de enteroparasitoses, e consequentemente, compromete o seu estado nutricional e de saúde. A elevada frequência de protozoários como Giardia duodenalis, Entamoeba histolytica\E. dispar e Blastocystis hominis tem como origem tanto uma transmissão interpessoal entre as pessoas, quanto a ingestão de água e/ou alimentos contaminados e mal higienizados, associados a carências na rede de esgoto. G. duodenalis e Cryptosporidium spp. também são importantes na saúde pública devido ao seu potencial zoonótico, pois podem parasitar os animais, incluindo os domésticos. O carcinoma de colón e reto representa uma das mais significantes e prevalentes causas de morte por neoplasia nos dias atuais, configurando-se como a terceira causa mais comum de câncer no mundo em ambos os sexos e a segunda causa em países desenvolvidos. A pesquisa de sangue oculto nas fezes (PSOF) é um exame útil de triagem para lesões do trato gastrintestinal que cursam sem sangramento clinicamente visível. Trata-se de um diagnóstico precoce que favorece a intervenção clínica. As causas mais comuns para o sangramento que resulta na positividade do exame são úlceras (gástricas, duodenais e medicamentosas), neoplasias gástricas ou de cólon, diverticulite, colites e algumas parasitoses. O sangramento pode causar perda crônica de sangue, e em alguns casos, provocando anemia por deficiência de ferro. Neste contexto, o presente trabalho tem como objetivos verificar a prevalência de parasitoses intestinais e a presença de sangue oculto nas fezes de idosos residentes no Asilo Irmão Joaquim, em idosos participantes do Núcleo de Estudos da Terceira Idade (NETI) da UFSC e de outros grupos da terceira idade, localizados em Florianópolis, SC. As amostras fecais serão encaminhadas ao Laboratório Didático de Parasitologia Clínica da UFSC, onde serão processadas e analisadas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Lenilza Mattos Lima - Coordenador / Karin Silva Caumo - Integrante / Kelly Kroth - Integrante.Número de orientações: 1
2018 - Atual
Strongyloides stercoralis em lavado bronco alveolar de paciente com mieloma múltipo
Descrição: O mieloma múltiplo é um tipo de câncer hematológico que acomete a medula óssea, atingindo as células plasmáticas. Esse tipo de câncer acomete predominantemente indivíduos acima dos 50 anos e pessoas negras. Dentre os cânceres hematológicos, o mieloma múltiplo é considerado um dos mais agressivos e apresenta maior número de mortes. A sobrevida dos pacientes pode variar de alguns meses ate mais de uma década. Strongyloides stercoralis é um parasito intestinal prevalente em regiões tropicais e subtropicais do mundo. A estrongiloidíase é uma doença de grande importância em saúde pública, com prevalência no Brasil de 15% a 82%, com média de 20%, variando de acordo com a região. A infecção é adquirida por meio da penetração ativa de larvas filarióides infectantes na pele quando em contato com o solo contaminado. A autoinfecção também pode ocorrer e isso acontece quando as larvas filarióides dentro do hospedeiro penetram na mucosa intestinal. Apesar de ser uma parasitose intestinal, a estrongiloidíase é considerada uma doença sistêmica, pois, além de acometer o sistema gastrintestinal, é capaz de acometer outros sistemas, como ocorre na forma disseminada da doença. A capacidade de autoinfecção interna que a larva apresenta pode levar ao desenvolvimento de quadros graves de estrongiloidíase, como a hiperinfecção e a disseminação. Em indivíduos imunossuprimidos, a doença pode desenvolver-se de forma severa, com disseminação larvária a múltiplos órgãos, caracterizando a estrongiloidíase disseminada. O diagnóstico definitivo de estrongiloidíase disseminada baseia-se em biópsias gástrica, jejunal, cutânea e pulmonar, nos achados de larvas nas fezes, no lavado brônquico, no aspirado gástrico e na secreção traqueal. O presente trabalho tem como objetivo estudar um caso clínico de Strongiloides stercoralis em lavado bronco alveolar de paciente com mieloma múltiplo, que está internado no Hospital Celso Ramos, em Florianópolis/SC. O relato de caso clínico será realizado a partir de dados disponíveis no sistema de prontuários do Hospital Celso Ramos, com autorização do referido hospital. O período da pesquisa será de fevereiro de 2018 a março de 2019..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Lenilza Mattos Lima - Coordenador / Jacqueline Casagrande Dambrós - Integrante / Fernanda Chede Leifer Nunes - Integrante.Número de orientações: 1
2017 - Atual
Parasitos com potencial zoonótico em fezes coletadas no campus da Universidade Federal de Santa Catarina e áreas do seu entorno na cidade de Florianópolis/SC
Descrição: A frequência de parasitoses no Brasil ainda constitui um grande problema de saúde pública, sofrendo variações quanto à região e quanto às condições de saneamento básico, do nível socioeconômico, do grau de escolaridade, da idade e dos hábitos de higiene dos indivíduos. O meio ambiente contaminado por ovos e larvas de helmintos, cistos e oocistos de protozoários que parasitam cães e gatos pode ser uma importante fonte de infecção para o homem, uma vez que muitos dos parasitos encontrados nestes animais são causadores de zoonoses. Dentre os parasitos com potencial de transmitir doenças aos seres humanos destacam-se os helmintos do gênero Ancylostoma que causam a larva migrans cutânea, o Toxocara canis responsável pela larva migrans visceral, o protozoário Giardia spp causador da giardíase e o Toxoplasma gondii que causa a toxoplasmose. O objetivo deste trabalho foi verificar a ocorrência de parasitos zoonóticos em fezes coletadas no campus da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e em áreas públicas de bairros residenciais no seu entorno, enfatizando o risco da ocorrência de infecção humana. No período de fevereiro de 2017 a março de 2018 serão coletadas cerca de 130 amostras fecais, as quais serão processadas e analisadas pelas técnicas de Willis e de Hoffman, Pons e Janer, no Laboratório Didático de Parasitologia Clínica da UFSC. Quando necessário, será realizada a morfometria das estruturas parasitárias para a identificação das mesmas. A análise dos resultados dos exames parasitológicos de fezes será realizada por meio de estudos observacionais, e os dados obtidos serão analisados pelo programa estatístico MedCalc e o teste aplicado será o Qui Quadrado para comparação de médias, ao nível de 5% de probabilidade. Os resultados esperados serão a ocorrência de parasitos intestinais (helmintos e protozoários) com potencial zoonótico nas amostras fecais analisadas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Lenilza Mattos Lima - Coordenador / Isabella Schweitzer Coelho - Integrante.
2016 - Atual
Prevalência de parasitoses intestinais em crianças de uma creche municipal de Florianópolis, SC.
Descrição: O comportamento humano pode interferir de várias maneiras na transmissão das doenças. Assim, a cultura, as atitudes e o comportamento do ser humano passaram a representar uma etapa fundamental no estudo das doenças infecciosas e parasitárias. As parasitoses intestinais representam um importante problema de ordem social e sanitária nos países em desenvolvimento, principalmente pelos efeitos que podem ocasionar sobre o estado nutricional e o desenvolvimento físico da população infantil. Nos países tropicais em desenvolvimento, onde, em muitos locais, o nível de higiene, educação e desenvolvimento econômico é muito baixo, o parasitismo no homem e nos animais ocorre com grande intensidade e diversidade. As crianças são as que estão mais expostas às infecções, porque seus hábitos carecem de higiene pessoal, e muitas das atividades de lazer propiciam o contato mais constante com o solo. O crescimento acelerado dos grandes centros urbanos, levando ao estabelecimento de comunidades em áreas marginalizadas e com grandes aglomerados humanos, geralmente desprovidos de infraestrutura sanitária mínima, propicia condições ótimas para a transmissão de helmintos pela sua importância na infância, como o Ascaris lumbricoides, Trichuris trichiura e ancilostomídeos, e os protozoários intestinais, como a Entamoeba histolytica, Giardia lamblia e Cryptosporidium spp.. Nos dias atuais, e com as transformações sociais, em função do número cada vez maior de mulheres que ingressam no mercado de trabalho, a creche é uma realidade na vida das crianças e é o local onde muitas crianças passam a maior parte de sua infância. A creche tem papel importante no desenvolvimento integral da criança em seus aspectos físico, psicológico, intelectual e social. Além disso, a prevenção e o diagnóstico precoce de alguns problemas de saúde podem ser detectados nas creches. No entanto, as crianças de creche estão mais sujeitas a infecções por causa do grande contato com outras crianças e adultos, e a transmissão de parasitos intestinais é facilitada pelo aumento do contato interpessoal propiciado pelos ambientes coletivos como creches Neste contexto, o presente trabalho tem como objetivos verificar a prevalência de parasitos intestinais em crianças matriculadas na Creche Municipal São Francisco de Assis, localizada na Serrinha/Trindade, município de Florianópolis/SC, e relacionar os resultados obtidos com as condições de saneamento local e mecanismos de transmissão. Os sujeitos da pesquisa serão as crianças na faixa etária de 0 a 5 anos de idade, totalizando 115 crianças. As amostras fecais serão encaminhadas ao Laboratório Didático de Parasitologia Clínica da UFSC, onde serão processadas e analisadas, bem como os frascos com espátulas adesivas para análise..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Lenilza Mattos Lima - Coordenador / Karin Silva Caumo - Integrante / Pamela Aline Nunes Drehmer - Integrante.
2016 - Atual
CONTAMINAÇÃO DE PRAIAS DA ILHA DE FLORIANÓPOLIS/SC POR PARASITAS DE IMPORTÂNCIA ZOONÓTICA
Descrição: Helmintos e protozoários são exemplos de endoparasitas que, durante seus ciclos biológicos, podem alternar fases de vida livre e de vida parasitária no ambiente. Animais de companhia, como cães e gatos, possuem convívio direto com o homem e desempenham importante papel nas sociedades, porém estes animais possuem muitos parasitas próprios que, além da patogenicidade direta ao hospedeiro representam riscos à saúde humana no caso das zoonoses parasitárias. A utilização de áreas públicas como parques, jardins, praças e praias, pode oferecer riscos aos seus frequentadores humanos, uma vez que a deposição de fezes nesses ambientes por cães parasitados por helmintos de importância zoonótica, viabilizam a infecção de usuários. O presente estudo tem como objetivos verificar a ocorrência de ovos e larvas de helmintos e/ou oocistos de protozoários em amostras de areia e de fezes de cães coletadas nas faixas de areia das praias da Joaquina, Campeche e Morro das Pedras da ilha de Florianópolis, SC durante o período de verão, outono e inverno. As coletas de amostras de areia e fezes de animais domésticos serão realizadas a partir de dezembro de 2016 até fevereiro de 2017 e posteriormente entre os meses de junho e julho de 2017. Serão realizadas técnicas parasitológicas para detecção de ovos de helmintos e oocistos/cistos de protozoários no Laboratório de Parasitologia Animal. As amostras de fezes serão submetidas a três técnicas distintas, a técnica de flutuação de Willis-Mollay, técnica de sedimentação simples, e a técnica de Faust et all., 1993, modificada. As amostras de areia serão submetidas a técnica de Baermann para obtenção de larvas de helmintos.Serão aplicados testes estatísticos para determinação do número de amostras que devem ser coletadas nestas praias que totalizam cerca de 11 km de extensão..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Lenilza Mattos Lima - Integrante / Patrizia Ana Bricarello - Coordenador / Ellen Antunes Magagnin - Integrante / Thailini de Oliveira - Integrante.
2014 - 2016
Isolamento e caracterização de Acanthamoeba spp. de amostras clínicas e de estojos de lentes de contato de pacientes suspeitos de ceratite amebiana e de voluntários usuários de lentes de contato
Descrição: O uso de lentes de contato aumenta o risco de infecções oculares, devido ao impacto negativo nas defesas naturais dos olhos, favorecendo a colonização e sobrevivência de microrganismos. Estojos e soluções de limpeza de estojos de lentes de contato podem atuar como reservatórios de microrganismos, aumentando o risco de infecções oculares. O aumento do número de casos de ceratites infecciosas em usuários de lentes de contato é uma das maiores causas de deficiência visual em todo o mundo e o diagnóstico e tratamento precoce dessas doenças são essenciais para prevenção de possíveis complicações, como endoftalmite ou perda da visão. Levando em consideração a importância que as AVL do gênero Acanthamoeba vêm assumindo, principalmente pelo aumento do número de usuários de lentes de contato e o número crescente de casos clínicos de ceratite amebiana em todo o mundo, o objetivo do presente trabalho será isolar e caracterizar Acanthamoeba spp. de amostras clínicas de casos supeitos de ceratite amebiana de pacientes atendidos no HU-UFSC, como também visa a pesquisa da presença de Acanthamoeba spp. em lentes, estojos e soluções de limpeza de lentes de contato de pacientes voluntários atendidos no ambulatório de oftalmologia do HU-UFSC, clínicas de oftalmologia e de estudantes do Centro de Ciências da Saúde-UFSC..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Lenilza Mattos Lima - Integrante / Karin Silva Caumo - Coordenador / Rodrigo Cavalheiro - Integrante / Bárbara de Oliveira Valente - Integrante / Marilise Brittes Rott - Integrante / Jefferson Peres de Macedo - Integrante.
2014 - Atual
Diagnóstico das parasitoses intestinais em alunos das Instituições Educacionais do município de Santo Amaro da Imperatriz/SC e representações sociais dos escolares sobre as parasitoses e as biomoléculas alimentares
Descrição: O comportamento humano pode interferir de várias maneiras na transmissão das doenças. Assim, a cultura, as atitudes e o comportamento do ser humano passaram a representar uma etapa fundamental no estudo das doenças infecciosas e parasitárias. Pensar uma intervenção em educação em saúde na prevenção das parasitoses intestinais, bem como na importância das biomoléculas alimentares, deve-se levar em conta as representações dos sujeitos, como noções e modos de pensamento que foram construídos na trajetória da vida, na experiência coletiva e nos saberes escolares. Considerando que a alta prevalência de parasitoses intestinais reflete, principalmente, a deficiência de saneamento básico, hábitos higiênicos precários, incluindo a falta de cuidados na manipulação dos alimentos ingeridos, bem como a existência de fatores ecológicos naturais favoráveis, acredita-se que os estudos de representações sociais permitem explicar os comportamentos dos indivíduos. É relevante que conhecer as representações das crianças moradoras no município de Santo Amaro da Imperatriz/SC, seja um primeiro passo para organizar intervenções através de programas de desenvolvimento para a promoção da saúde, viabilizando a pesquisa/ação. Neste contexto, o presente trabalho visa diagnosticar as parasitoses intestinais, e analisar as representações sociais dos alunos das Instituições Educacionais do município de Santo Amaro da Imperatriz/SC, sobre as parasitoses e o papel dos alimentos não cariogênicos e das biomoléculas indispensáveis para a manutenção de um estado saudável. Este estudo será desenvolvido em 10 (dez) Instituições Educacionais do município de Santo Amaro da Imperatriz/SC. Os sujeitos da pesquisa serão as crianças e adolescentes na faixa etária de 1 a 14 anos de idade, totalizando 1.170 indivíduos matriculados nas seguintes Instituições educacionais: Escola Básica Municipal Prefeito Augusto Althoff, Escola Básica Municipal Vila Santana, Escola Municipal Braço São João, Escola Municipal Sul do Rio Cubatão, CMEI Recanto Feliz, Centro Educacional Antônio Rodolfo Fabrício, Centro Educação Infantil Municipal José Rogério Sommer, Centro Municipal Educação Infantil Estrada Velha, Centro de Educação Infantil Márcia Regina dos Santos, Escola Municipal Profº José Higino Martins. O estudo das representações sociais sobre as parasitoses e as biomoléculas alimentares, será feito com escolares na faixa etária de 6 a 14 anos de idade. Será utilizado o modelo da observação participante, com a construção de grupos focais com os escolares, para, através de perguntas e depoimentos, identificar as representações sociais sobre: parasitoses, o papel das biomoléculas (proteínas, carboidratos, lipídios, vitaminas e sais minerais) na alimentação e noções de saúde-doença. As amostras fecais, preservadas em solução conservadora SAF (acetato de sódio, ácido acético e formaldeído), serão encaminhadas ao Laboratório de Análises Clínicas do Hospital Universitário da UFSC e Laboratório Didático de Parasitologia Clínica da UFSC, onde serão processadas e analisadas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) .
Integrantes: Lenilza Mattos Lima - Coordenador / Juliet Kiyoko Sugai - Integrante / Marcia Grisotii - Integrante / Karin Silva Caumo - Integrante / MARCELLUS REIS - Integrante / Jéssica Daiane Rosa - Integrante / Bruna Maísa Custódio - Integrante / Alcides Milton da Silva - Integrante / Natália Seeger Duarte - Integrante / Emília Haline Dutra - Integrante.Número de orientações: 1
2012 - 2013
OCORRÊNCIA DE PARASITOSES INTESTINAIS EM CRIANÇAS DE CRECHES PÚBLICAS MUNICIPAIS
Descrição: As parasitoses intestinais representam um importante problema de ordem social e sanitária nos países em desenvolvimento, principalmente pelos efeitos que podem ocasionar sobre o estado nutricional e o desenvolvimento físico da população infantil. A infecção parasitária é quase sempre negligenciada. Os indivíduos permanecem parasitados de forma silenciosa por longos anos, o que causa sérios problemas, principalmente nas crianças, nas quais a evolução da infecção pode determinar desde quadros assintomáticos até falta de apetite, seguida por emagrecimento e diarreia. A casuística é de alta prevalência entre a população de baixo nível socioeconômico, onde as condições precárias de moradia e de saneamento básico, a contaminação do solo com fezes humanas e de animais, a contaminação fecal da água e a falta de educação em saúde e meio ambiente, propiciam fontes de transmissão de geohelmintos e enteroprotozários. As crianças são as que estão mais expostas às infecções, porque seus hábitos e suas atividades carecem de higiene pessoal e elas estão em constante contato com o solo. Nos dias atuais, e com as transformações sociais, em função do número cada vez maior de mulheres que ingressam no mercado de trabalho, a creche é uma realidade na vida das crianças e é o local onde muitas crianças passam a maior parte de sua infância. No entanto, as crianças de creche estão mais sujeitas a infecções por causa do grande contato com outras crianças e adultos, e a transmissão de parasitos intestinais é facilitada pelo aumento do contato interpessoal propiciado pelos ambientes coletivos como creches. Os inquéritos parasitológicos que procuram estabelecer a prevalência de parasitos intestinais são importantes indicadores de saúde e saneamento em que vive a população. O presente trabalho tem como objetivos verificar a ocorrência de parasitos intestinais em crianças matriculadas na Creche Municipal Waldemar da Silva Filho, localizada no bairro Santa Mônica, e na Creche Municipal Anjo da Guarda, localizada no Morro da Penitenciária - Trindade, município de Florianópolis/SC, e comparar os resultados obtidos com as condições de saneamento local e mecanismos de transmissão..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .
Integrantes: Lenilza Mattos Lima - Coordenador / Grazziella Gadotti - Integrante / Adriana Regina Meinchein Duarte - Integrante / Juliano dos Santos - Integrante.
2010 - 2012
Parasitoses intestinais e representações sociais das crianças e agentes comunitários de saúde: um estudo de caso no bairro da Serrinha, Florianópolis/SC
Descrição: A saúde e o meio ambiente representam categorias sociais construídas no jogo das relações sociais, compreendendo a natureza e a vida. O comportamento humano pode interferir de várias maneiras na transmissão das doenças. Assim, a cultura, as atitudes e o comportamento humano passaram a representar uma etapa fundamental no estudo das doenças infecciosas e parasitárias. As parasitoses intestinais representam um importante problema de ordem social e sanitária nos países em desenvolvimento, principalmente pelos efeitos que podem ocasionar sobre o estado nutricional e o desenvolvimento físico da população infantil. Nos países tropicais em desenvolvimento, onde, em muitos locais, o nível de higiene, educação e desenvolvimento econômico é muito baixo, o parasitismo no homem e nos animais ocorre com grande intensidade e diversidade. A Comunidade da Serrinha está localizada no entorno da UFSC, e nas últimas três décadas ocorreu um crescimento desordenado gerando um processo de favelização, com conseqüências sócio-ambientais desastrosas, falta de saneamento básico, inclusive com esgoto a céu aberto e casas sem a menor infra-estrutura de segurança. Pensar uma intervenção em educação em saúde na prevenção das parasitoses intestinais deve-se levar em conta as representações dos sujeitos, como noções e modos de pensamento que foram construídos na trajetória da vida, na experiência coletiva e nos saberes escolares. É relevante a necessidade das representações serem consideradas, na educação em saúde, em um compartilhamento de saberes. Assim, as ações educativas extrapolam o campo da informação, ao integrar a consideração de valores, costumes, modelos e símbolos sociais que levam as formas específicas de condutas práticas. Considerando que a alta prevalência de parasitoses intestinais reflete a deficiência de saneamento básico e hábitos higiênicos precários, bem como a existência de fatores ecológicos naturais favoráveis, acredita-se que a partir do reconhecimento de que estudo.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) .
Integrantes: Lenilza Mattos Lima - Coordenador / Marcia Girsotti - Integrante / Almir Juppe - Integrante / Débora Fachini - Integrante / Mônica Alves Aguiar - Integrante / Flavia Scalsavara - Integrante / Andreia Carvalho Assunção - Integrante.
2008 - 2010
Avaliação dos índices de anemia e parasitoses em pacientes HIV soropositivos
Descrição: A contagem de células T CD4 + e a carga viral são os exames laboratoriais de eleição utilizados como indicadores da competência imunológica do paciente infectado pelo HIV, bem como para monitorar a progressão da infecção. O projeto tem como objetivos: avaliar os marcadores clássicos de anemia em pacientes HIV soropositivos relacionando- os com os exames parasitológicos, contagem de células CD4 e carga viral; verificar quais os parasitas intestinais que mais acometem esta população de pacientes, principalmente os parasitos oportunistas. O estudo será realizado com pacientes HIV soropositivos atendidos no Hospital Nereu Ramos, Florianópolis/SC e que fazem acompanhamento clínico. A amostra será de 100 pacientes infectados pelo HIV, adultos de ambos os sexos, sendo 50 que fazem uso de terapia anti-retroviral e 50 sem uso de terapia. A coleta e os exames de sangue serão realizados no laboratório do Hospital Nereu Ramos; a coleta de fezes será feita no referido hospital e o exame parasitológico será realizado no Laboratório de Parasitologia Clínica do Departamento de Análises Clínicas da UFSC. Os pacientes serão informados da pesquisa e aqueles que aceitarem participar assinarão o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2007 - 2008
AVALIAÇÃO E CONTROLE DE PARASITAS INTESTINAIS EM ESCOLARES
Descrição: As parasitoses intestinais representam um importante problema de ordem social e sanitária nos países em desenvolvimento, principalmente pelos efeitos que podem ocasionar sobre o estado nutricional e desenvolvimento físico da população infantil. O crescimento acelerado dos grandes centros urbanos, levando ao estabelecimento de comunidades marginais com grandes aglomerados humanos, geralmente desprovidas de infraestruturas sanitária mínima, propicia condições ótimas para a transmissão de helmintos, como o Ascaris lumbricoides e Trichuris trichiura e enteroprotozoários, como a Entamoeba histolytica/E. dispar e Giardia lamblia. Sendo assim, o presente trabalho tem como objetivos verificar a ocorrência de parasitas intestinais em crianças matriculadas nas Escolas Municipais Victor Miguel de Sousa, Joaquina Maria Perez e Núcleo de Educação Infantil Santo Antônio de Pádua, localizadas no bairro do Itacorubi, município de Florianópolis/SC, e comparar os resultados obtidos com as condições de saneamento locais e mecanismos de transmissão.Posteriormente, levar a essa população noções básicas sobre transmissão e prevenção das doenças parasitárias humanas e das zoonoses, abordando os princípios de higiene individual e coletiva, de forma lúdica, procurando incentivar a mudança de comportamento para uma melhor qualidade de vida. Essas ações educativas fazem parte do projeto de extensão intitulado "Ações educativas para a cidadania: educação ambiental e saúde, transformando a qualidade de vida no Morro do Quilombo, município de Florianópolis/SC"..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Lenilza Mattos Lima - Coordenador / Mônica Aparecida A. dos Santos - Integrante / Fernanda Ascari Alberton - Integrante.
2007 - 2007
Representações sociais sobre saneamento ambiental e saúde entre os agentes comunitários de saúde do bairro do Itacorubi, município de Florianópolis/SC
Descrição: A partir do reconhecimento de que estudos de representações sociais permitem explicar o comportamento dos indivíduos, é relevante acreditar que conhecer as representações dos agentes comunitários de saúde no bairro Itacorubi, seja um primeiro passo para organizar intervenções através de programas que tenham como foco a promoção da saúde e de melhorias ambientais, viabilizando a pesquisa/ação. Logo este projeto de pesquisa tem como objetivos: - conhecer as representações sociais sobre saneamento ambiental e saúde entre os agentes comunitários de saúde do bairro do Itacorubi, município de Florianópolis/SC, e; - a partir deste conhecimento compartilhar saberes e valores sobre questões de saúde individual e coletiva, no âmbito de promoção e disseminação do conhecimento a respeito de práticas de higiene, prevenção de doenças infecciosas e parasitárias, saneamento básico, meio ambiente e cidadania. Este estudo será desenvolvido nas dependências do Posto de Saúde do Itacorubi e Centro de Ciências Agrárias/UFSC. Como sujeitos do estudo irão participar os 16 agentes comunitários de saúde, que atuam no referido Posto de Saúde local. Serão realizados estudos observacionais, de forma prospectiva, sem nenhuma intervenção experimental..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .
Integrantes: Lenilza Mattos Lima - Integrante / Mônica Aparecida A. dos Santos - Coordenador / Luiz Carlos P. Martini - Integrante / Fabiana D. Battistela - Integrante / Fernanda Ascari Alberton - Integrante / Lídia Wiethorn - Integrante / Valéria Reginatto Spiller - Integrante.
2006 - 2008
Pesquisa de helmintos e isolamento de fungos queratinofílicos em amostras de solo do Campus da UFSC e de bairros residenciais próximos ao Campus
Descrição: Tem como objetivo geral investigar a contaminação ambiental por parasitas e fungos queratinofílicos no solo do campus da UFSC e de algumas escolas, praças e parques no entorno do Campus Universitário. Como objetivos específicos: 1. Verificar a presença de ovos e larvas de helmintos, com potencial em causar zoonoses, em amostras do solo e de areia de vários pontos do campus universitário; 2. Verificar a presença de ovos e larvas de helmintos, com potencial zoonótico, em amostras do solo e de areia das áreas de recreação infantil de escolas, praças e parques nos bairros da Carvoeira, Serrinha, Saco dos Limões, Trindade e Pantanal; 3. Identificar outros parasitos nas amostras do solo e areia; 4. Verificar a presença de helmintos em amostras de fezes coletadas no ambiente; 5. Pesquisar os dermatófitos geofílicos em solos de vários locais do campus universitário; 6. Pesquisar os dermatófitos geofílicos do solo em escolas, praças e parques nos bairros da Carvoeira, Serrinha, Saco dos Limões, Trindade e Pantanal; 7. Cultivar e manter em meios nutricionais as amostras de dermatófitos isoladas das amostras de solo; 8. Divulgar os resultados e, posteriormente, elaborar ações de extensão, com confecção de cartazes/folders e palestras educativas sobre este problema de saúde pública e medidas de prevenção, principalmente nas escolas. METAS 1. Colher amostras de solo e de fezes ambientais dos locais previamente selecionados; 2. Realizar os procedimentos de pesquisa de helmintos nas amostras colhidas; 3. Cultivar e isolar fungos queratinofílicos (dermatófitos) das amostras colhidas; 4. Manter uma coleção das amostras de dermatófitos por meio de repiques sucessivos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2017 - Atual
Saúde dos olhos: diagnóstico laboratorial de ceratite infecciosa e ações preventivas com usuários de lentes de contato
Descrição: O uso de lentes de contato causa um impacto negativo nas defesas naturais dos olhos, favorecendo a colonização e sobrevivência de microrganismos patogênicos. Nas últimas décadas houve um aumento significativo de casos de ceratites infecciosas, principalmente devido ao manuseio incorreto das lentes de contato e dos produtos envolvidos em sua manutenção, servindo como fonte de diversos microrganismos oportunistas, como bactérias, fungos, protozoários e vírus. Estudos relacionam a maior incidência de ceratite infecciosa à utilização de lentes de contato e maus hábitos de uso das lentes de contato, dentre eles, o uso de soluções salinas caseiras, a má higienização das lentes e estojos de lentes de contato, que favorecem a proliferação microbiana, formação de biofilmes na superfície das lentes, além do uso por tempo prolongado da lentes de contato. Casos de ceratite infecciosa podem ser graves dependendo do agente infeccioso, caracterizando-se pela complexidade terapêutica. Muitos casos evoluem para quadros clínicos de úlceras de córnea, transplante da córnea infectada ou, eventualmente, a perda definitiva da visão. Na busca pela melhoria do diagnóstico de casos de ceratites infecciosas, visando o diagnóstico precoce e específico, como também a prevenção de casos de infecções corneanas, o presente projeto tem por objetivo prestar atendimento e orientação a pacientes atendidos em ambulatórios de oftalmologia de Hospitais de Florianópolis (HU/UFSC e Hospital Regional), como também de pacientes atendidos em clínicas de oftalmologia, estudantes da UFSC e óticas comerciais, oferecendo o serviço de diagnóstico de ceratite amebiana e o monitoramento de estojos e soluções de limpeza de estojos de lentes de contato, quanto a presença de patógenos oculares e a orientação dos cuidados com o uso de lentes de contato, como forma de auxiliar na prevenção do risco de usuários desenvolver ceratite amebiana e consequentemente outras infecções oculares. O diagnóstico laboratorial será realizado a partir de raspados de córnea, biópsia da córnea e materiais como lente de contato, estojos de lentes de contato e solução desinfetante. Ações de saúde visando o diagnóstico precoce, monitoramento e orientação de pacientes suspeitos de ceratite infecciosa e de voluntários usuários de lentes de contato poderá contribuir para o sucesso no tratamento e prevenção de infecções oculares através de ações educativas..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (3) .
Integrantes: Lenilza Mattos Lima - Integrante / Jairo Ivo dos Santos - Integrante / Karin Silva Caumo - Coordenador / Rodrigo Cavalheiro - Integrante / Carolina de Jesus de Camargo - Integrante / Débora Borgert Wopereis - Integrante / Fabiana Casara - Integrante / Maria Luiza Carneiro Büchele - Integrante / Thaís Alves Netto Antunes de Castr - Integrante.
2015 - 2016
Saúde e Ações Educativas: Bioquímica na Escola.
Descrição: Este projeto de extensão integra o Programa Institucional ?Projeto de Cooperação entre Universidade Federal de Santa Catarina e a Prefeitura Municipal de Santo Amaro da Imperatriz em Parasitologia, Drenagem e Resíduos Sólidos?, aprovado sob o protocolo nº 2013.6222 do SIRAEx. OBJETIVOS: promover a ampliação de conhecimentos das crianças e adolescentes sobre saúde e suas inter-relações. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: 1. Identificar nos depoimentos dos escolares de seis a quatorze anos e merendeiras, quais os processos anteriores que forneceram informação e conhecimento sobre as biomoléculas alimentares. 2. Analisar as experiências vivenciadas pelos escolares e merendeiras sobre as biomoléculas alimentares, os alimentos costumeiramente consumidos, e relacionar o consumo destes para o bem estar e os possíveis danos à saúde. 3. Analisar o conhecimento dos escolares de seis a quatorze anos e merendeiras sobre a composição de diferentes biomoléculas (proteínas, carboidratos, lipídios, vitaminas e sais minerais) nos alimentos consumidos pelos escolares. 4. Identificar quais as noções de causalidade das doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) por parte das crianças, adolescentes e merendeiras. 5. Fazer interfaces entre saúde, educação e medidas preventivas no cuidado com a ingestão de biomoléculas alimentares essenciais à manutenção da saúde e combate às alterações bioquímicas nutricionais. 6. Proporcionar interação entre a Universidade Federal de Santa Catarina e a comunidade escolar do município de Santo Amaro da Imperatriz/SC, promovendo um processo de aprendizado e colaboração mútua, procurando, então, incentivar a mudança de hábitos para uma melhor qualidade de vida. As representações sociais sobre as biomoléculas alimentares serão aplicadas pelos alunos bolsistas do projeto, sob a supervisão dos docentes da equipe, utilizando questionário padronizado do grupo. O questionário poderá ter acréscimos de outras perguntas conforme as respostas dos escolares. Após prévio contato com os professores das escolas, serão elaborados e utilizados os recursos pedagógicos para as ações educativas, baseando nas diferenças cognitivas presentes entre escolares das diversas séries escolares, procurando incentivar a mudança de comportamento para uma melhor qualidade de vida. Uma vez diagnosticadas as representações sociais dos escolares e merendeiras, as ações educativas serão trabalhadas através de: - oficinas pedagógicas, a serem elaboradas pelo grupo, com o uso de data show mostrando quais são as biomoléculas alimentares, sua importância e o conhecimento sobre alimentos com potencial cariogênico. Serão aplicadas pelos alunos, sob a supervisão de docentes; - jogos lúdicos, a serem elaborados pelo grupo, utilizando banner com figuras de alimentos a serem colocados no banner, nos espaços: verde (para colocação de figuras de alimentos saudáveis), amarelo (aos alimentos com restrição) e vermelho (alimentos nocivos) de modo que mostre a importância de biomoléculas nutrientes. Serão aplicados às crianças de 6 a 10 anos. Um destes banners ficará afixado no refeitório das escolas. Estes jogos serão elaborados usando os programas Corel Draw e Power Point, impressos e aplicados em salas de aula, pelos bolsistas que estão sendo solicitados; - jogos usando ?mandala?, a serem elaborados pelo grupo. Estes jogos terão figuras alimentares a serem inseridas nos círculos da ?mandala?, de modo a classificar as diferentes biomoléculas (proteínas, carboidratos, lipídeos e vitaminas) e sais minerais predominantes que estão presentes nos alimentos, os quais foram identificados através das representações sociais. Estes jogos serão aplicados às crianças de 11 a 14 anos pelos bolsistas, em salas de aula. Serão elaborados usando os programas Corel Draw e Power Point e após impressos. Um exemplar deste jogo ficará em cada escola..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) .
Integrantes: Lenilza Mattos Lima - Integrante / Juliet Kiyoko Sugai - Coordenador / THANIA CRISTINA DOS SANTOS - Integrante / Alcides Milton da Silva - Integrante / Natália Seeger Duarte - Integrante / Andreia Silva Sousa - Integrante / Isabela Kunz - Integrante / Renata de Lima Martins - Integrante.
2015 - Atual
O Desenvolvimento de Metodologias e Tecnologias Educacionais na Implantação de Processos de Formação, Qualificação e Desenvolvimento de Inteligência Institucional para o SUS nas Três esferas do Governo.
Descrição: Firmar Cooperação para o desenvolvimento do Aperfeiçoamento do Sistema Único de Saúde (SUS)/Expansão e Consolidação da Estratégia de Saúde e Família - Nacional para a fomentar o desenvolvimento de metodologias e tecnologias educacionais na implantação de processos de formação, qualificação e desenvolvimento de inteligencia institucional para o Sistema Único de Saúde (SUS), nas três esferas do governo..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2014 - 2016
Projeto de Cooperação entre UFSC e Prefeitura Municipal de Santo Amaro da Imperatriz em Parasitologia, Drenagem e Resíduos Sólidos
Descrição: Através de Termo de Convênio entre a UFSC e Prefeitura de Santo Amaro de Imperatriz, o presente programa procura contribuir para a melhoria da qualidade de vida e saúde da comunidade. Serão desenvolvidos três projetos: ? Execução do Projeto "Saúde e Ações Educativas: Parasitologia e Bioquímica na Escola" - Fazer interfaces entre saúde, educação e medidas preventivas no combate as doenças parasitárias humanas. Fazer interfaces entre saúde, educação e medidas preventivas no cuidado com a ingestão de biomoléculas alimentares essenciais à manutenção da saúde e combate as alterações bioquímicas nutricionais. Proporcionar interação entre a Universidade Federal de Santa Catarina e a comunidade do município, promovendo um processo de aprendizado e colaboração mútua, procurando, então, incentivar a mudança de hábitos para uma melhor qualidade de vida. ? Desenvolvimento de proposta de gerenciamento de resíduos sólidos urbanos - Elaboração de um projeto de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos permitindo um diagnóstico, prognóstico e planejamento dos componentes que integram o gerenciamento de resíduos sólidos, em sua geração, segregação, coleta, acondicionamento, transporte e forma de tratamento e disposição final garantindo um meio ambiente sadio e assegurando a qualidade da saúde pública. ? Levantamento e elaboração de projetos de resíduos e drenagem - Desenvolver estudos das condições de escoamento da drenagem urbana no município para subsidiar a realização do plano de drenagem urbana do mesmo. Metodologia: coleta de dados, análise, diagnósticos, relatórios e ações educativas..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2014 - 2015
Saúde e Ações Educativas: Parasitologia na Escola
Descrição: Este projeto de extensão integra o Programa Institucional ?Projeto de Cooperação entre Universidade Federal de Santa Catarina e a Prefeitura Municipal de Santo Amaro da Imperatriz em Parasitologia, Drenagem e Resíduos Sólidos?, aprovado sob o protocolo n. 2013.6222. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: 1. Fazer interfaces entre saúde, educação e medidas preventivas no combate as doenças parasitárias humanas. 2. Proporcionar interação entre a Universidade Federal de Santa Catarina e a comunidade do município de Santo Amaro da Imperatriz/SC, promovendo um processo de aprendizado e colaboração mútua, procurando, então, incentivar a mudança de hábitos para uma melhor qualidade de vida. As atividades serão efetuadas diretamente nas escolas conveniadas, utilizando o modelo da observação participante (GRISOTTI & PATRICIO, 2006), com a construção de grupos focais com os escolares, para, através de perguntas e depoimentos, identificar as representações sociais sobre: parasitoses. Serão analisadas as concepções prévias dos sujeitos envolvidos na pesquisa sobre parasitas e parasitoses intestinais, transmissão e prevenção, e a motivação individual para a busca de informações, participação e desenvolvimento de ações educativas. Durante os grupos focais as crianças, em horários diferentes, serão instigadas a fazer comentários e reflexões sobre as perguntas que os pesquisadores farão, bem como serão incentivados a emitirem suas crenças, dúvidas e incertezas sobre a temática em estudo. Após o diagnóstico das representações sociais dos escolares, as ações educativas serão trabalhadas através de: - Oficinas com uso de data show. - Teatro de fantoches. - Observação ao microscópio de lâminas lacradas com esmalte contendo ovos e larvas de helmintos e cistos de protozoários. - Observação de alguns exemplares de vermes adultos acondicionados em frascos contendo solução conservante. - Solicitação aos escolares que expressem o seu aprendizado através da construção de um texto e/ou desenhos sobre as parasitoses, transmissão e principais formas de prevenção. As atividades serão feitas em duplas e em seguida socializadas com o grupo. Os conhecimentos gerados pelo projeto serão difundidos em eventos de extensão e pesquisa universitária, também em revista sob a forma de artigo..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) .
Integrantes: Lenilza Mattos Lima - Coordenador / Marcia Girsotti - Integrante / MARCELLUS REIS - Integrante / Jéssica Daiane Rosa - Integrante / Bruna Maísa Custódio - Integrante / Juliet Kioko Sugai - Integrante / Alcides Milton da Silva - Integrante / Natália Seeger Duarte - Integrante / Emília Haline Dutra - Integrante.
2013 - 2016
Diagnóstico laboratorial de ceratite amebiana e monitoramento dos estojos de lentes de contato de pacientes do ambulatório de oftalmologia do Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina.
Descrição: A ceratite amebiana é uma infecção ocular grave causada por Amebas de vida livre (AVL) pertencentes ao gênero Acanthamoeba. Nos últimos anos observasse o aumento da incidência de ceratite amebiana devido à popularização do uso de lentes de contato, que é muito alto e cresce continuamente, compreendendo aproximadamente 80% dos casos clínicos. Apesar do número crescente de casos, ocorrem muitas subnotíficações, principalmente em função das dificuldades na identificação do agente etiológico. A terapêutica da ceratite amebiana é inespecífica e baseia-se no uso de múltiplas drogas, o que acaba levando muitos indivíduos a recidiva da infecção ou mesmo a perda da visão. A presente proposta têm por objetivo prestar serviço de diagnóstico laboratorial para os pacientes atendidos no ambulatório de oftalmologia do Hospital universitário com suspeita de ceratite amebiana, com a finalidade de identificação específica de Acanthamoeba spp. e diagnóstico precoce da infecção. O diagnóstico laboratorial será realizado a partir de raspados de córnea, biópsia da córnea e materiais como lente de contato, estojos de lentes de contato e solução desinfetante. A proposta deste trabalho também visa avaliar a presença de amebas de vida livre (AVL) do gênero Acanthamoeba spp. em estojos das lentes de contato de voluntários assintomáticos e de voluntários com o diagnóstico positivo de infecções oculares, pretende-se conhecer as características de cada grupo, o risco de desenvolver ceratite amebiana e microbiana, bem como instruir sobre os cuidados para evitar infecção do estojo de lentes de contato e soluções de limpeza utilizadas para sua desinfecção. Palavras chave:.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Lenilza Mattos Lima - Coordenador / Karin Silva Caumo - Integrante / MARCELLUS REIS - Integrante / Rodrigo Cavalheiro - Integrante / Bárbara de Oliveira Valente - Integrante.
2012 - 2015
O Desenvolvimento de Metodologias e Tecnologias Educacionais na Implantação de Processos de Formação, Qualificação e Desenvolvimento de Inteligência Institucional para o SUS nas Três esferas do Governo.
Descrição: Firmar Cooperação para o desenvolvimento do Aperfeiçoamento do Sistema Único de Saúde (SUS)/Expansão e Consolidação da Estratégia de Saúde e Família - Nacional para a fomentar o desenvolvimento de metodologias e tecnologias educacionais na implantação de processos de formação, qualificação e desenvolvimento de inteligencia institucional para o Sistema Único de Saúde (SUS), nas três esferas do governo..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Lenilza Mattos Lima - Integrante / Celso Spada - Integrante / Antônio de Miranda Wosny - Integrante / Maristela helena Zimmer Bortolini - Integrante / EDISON DA ROSA - Coordenador / Douglas Francisco Kovaleski - Integrante / FRANCINE LIMA GELBCKE - Integrante / KENYA SCHMIDT REIBNITZ - Integrante / RAUL SIDNEI WAZLAWICK - Integrante / Alexandre Florêncio - Integrante / Célio Luiz Cunha - Integrante / Ari Ojeda Ocampo More - Integrante.Financiador(es): Ministério da Saúde - Auxílio financeiro.
2012 - 2013
SAÚDE E AÇÕES EDUCATIVAS: PARASITOLOGIA E BIOQUÍMICA NA ESCOLA.
Descrição: OBJETIVO GERAL: promover a ampliação de conhecimentos dos alunos sobre saúde e suas inter-relações. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: 1. Fazer interfaces entre saúde, educação e medidas preventivas no combate as doenças parasitárias humanas. 2. Resgatar as experiências individuais e familiares, descritas pelas crianças, sobre como elas percebem o problema das parasitoses e, posteriormente, utilizar o material por elas produzido, para organizar um programa conjunto de prevenção. 3. Fazer interfaces entre saúde, educação e medidas preventivas na manutenção das biomoléculas funcionais no organismo. 4. Educar sobre a importância bioquímica de determinadas biomoléculas da alimentação na manutenção da saúde oral. METODOLOGIA Após prévio contato com os responsáveis pedagógicos das escolas serão utilizados recursos didáticos variados. Com base nas diferenças cognitivas entre os alunos das diversas séries escolares, procurar-se-á compreender como eles percebem e como eles lidam com o problema das parasitoses e o conhecimento das biomoléculas nutricionais para, a partir desses resultados, discutir com eles a importância de uma mudança de comportamento para uma melhor qualidade de vida. Recursos didáticos específicos: - Na Casa São José, como já foram trabalhadas, anteriormente, as representações sociais, retornar aos alunos e retrabalhar o debate iniciado nos grupos focais, e reinterpretar, eles próprios, os desenhos por eles realizados. - Na Escola Desdobrada Municipal José Jacinto Cardoso será organizado os grupos focais, seguindo o mesmo padrão realizado na Casa São José anteriormente: divisão por faixa etária, debate e realização de desenhos com o roteiro: como a pessoa pega verme? Como eles entram na pessoa? Depois que entram, onde ficam? Para onde vão os vermes? O que acontece com o verme fora do corpo? Quais as causas? Quais os sintomas? Qual o tratamento? Existe perigo? - Nas duas escolas, em relação às biomoléculas alimentares e a bioquímica da saúde oral, serão trabalhadas e interpretadas as representações sociais das crianças, solicitando aos alunos que expressem o seu conhecimento através da construção de um texto e/ou desenhos sobre o papel das proteínas, carboidratos, lipídios, vitaminas e sais minerais para o crescimento destas crianças e a manutenção da saúde oral. Outros recursos didáticos: - Palestras com transparências ou o uso de data show, ilustrativas e coloridas; - Cartazes ou pôsteres ilustrados mostrando a importância de biomoléculas-nutrientes, que ficarão afixados na escola, preferencialmente, na sala das refeições; - Cartazes interativos para classificar os diferentes alimentos segundo as biomoléculas (proteínas, carboidratos, lipídios, vitaminas e sais minerais) do organismo; - Caracterização prática, através de reagentes químicos, de proteínas e carboidratos presentes nos alimentos (atividade proposta para os adolescentes); - Observação ao microscópio de lâminas lacradas com esmalte contendo ovos e larvas de helmintos e cistos de protozoários; - Observação de alguns exemplares de vermes adultos acondicionados em frascos contendo solução conservante..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .
Integrantes: Lenilza Mattos Lima - Coordenador / Juliet Kiyoko Sugai - Integrante / Marcia Grisotii - Integrante / FLÁVIA DONATTO CHIAVASSA - Integrante / THANIA CRISTINA DOS SANTOS - Integrante / Bruno da Silva Felipe - Integrante.
2008 - 2008
I Gincana da Amizade e do Conhecimento para a 3ª Idade
Descrição: Objetivos: a 1ª gincana da amizade e do conhecimento para a 3ª idade tem por objetivo promover e fortalecer, através de diversas atividades recreativas e de conhecimento, as principais virtudes abordadas como: gratidão, união, fraternidade, confiança, sabedoria, solidariedade, diálogo, disciplina, humildade, respeito e perseverança. Metodologia: na gincana da amizade e do conhecimento para a 3ª idade dos grupos de idosos do bairro Pantanal as atividades envolvidas serão grandes aliadas para reflexão e desenvolvimento do trabalho em equipe e das virtudes. Assim como também, será um grande exercício de respeito às diferenças. As atividades desenvolvidas durante a gincana envolve os idosos, o corpo de voluntariado, seus familiares e toda a comunidade. Os temas abordados serão ministrados por professores da UFSC e profissionais da área: 1. Processo do envelhecimento; 2.O idoso família e perdas; 3.O direito do idoso; 4. Percepção do idoso pela sociedade; 5. Promoção da saúde do idoso. Doenças infecciosas e parasitárias, saneamento. 6. Brincando com idosos; 7. O idoso e o empreendedorismo; 8. Saúde e esporte; 9. O idoso e a aids; 10.O idoso e lazer/música/arte; 11.Aspectos nutricionais e doenças crônicas não transmissíveis: avaliação e palestra ; 12. Aspectos nutricionais e doenças crônicas não transmissíveis: diagnóstico e palestra; 13. As transformações do processo do envelhecer, o que causa na identidade pessoal do idoso - saúde; 14. A importância da saúde bucal e o cuidado com os dentes; 15. Passeio Projeto Tamar Barra da lagoa; 16. Fechamento: contagem dos pontos,breve discurso dos coordenadores sobre o sentido e o resultado da gincana,entrega dos prêmios..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2006 - 2007
Capacitação de Agentes Comunitários Multiplicadores em Educação Popular e Saúde e Meio Ambiente
Descrição: O presente projeto que faz parte do Programa Conexões de Saberes, e considerando a necessidade de uma intervenção com ações educativas contínua em saúde e, meio ambiente, pretende estabelecer uma rede de conhecimentos que forneça elementos capazes de melhorar significativamente a realidade sócio ambiental e de saúde encontrada na Serrinha. Outra parceria é o ?Ações Ambientais da Comunidade da Serrinha, projeto que já vem sendo desenvolvido há quatro anos na comunidade. Objetivo Geral: capacitação de agentes comunitários de saúde e moradores locais em tecnologias e metodologias de educação popular, para atuarem como multiplicadores locais, promovendo conhecimentos sobre meio ambiente, saúde e cidadania. Objetivos Específicos:- Compartilhar saberes e valores sobre questões de saúde individual e coletiva, no âmbito de promoção e disseminação do conhecimento a respeito de práticas de higiene, prevenção de doenças infecciosas e parasitárias, saneamento básico, meio ambiente e cidadania; - Em paralelo, levar para a população escolar os conhecimentos sobre meio ambiente, transmissão e prevenção das principais parasitoses intestinais, e pediculose; - Oportunizar a participação acadêmica em projetos de extensão universitária, integrando a universidade à comunidade, resgatando sua função social e educativa. Metodologia:-Elaboração do diagnóstico de famílias, em parceria com os moradores e agentes comunitários de saúde, ajudando na coleta de dados e no fornecimento de informações necessárias para o encaminhamento das atividades a serem desenvolvidas no projeto. -Realizar encontros com os agentes comunitários de saúde e moradores locais para compartilhar saberes e valores, ou seja, saber científico + saber popular sobre: saúde e doença; os principais parasitas intestinais e ectoparasitas, doença causada e sintomas, transmissão e prevenção; práticas de higiene pessoal e coletiva; controle de problemas de saneamento básico e questões ambientais; aproveitamento de resíduos orgânicos e montagem de hortas domésticas. -Os diálogos, palestras e debates terão como referência a pedagogia que promova a problematização dos temas abordados. A linguagem será adequada à realidade sócio-cultural local, capaz de promover a criação de vínculos consistentes entre a universidade e comunidade. -Realizar ações educativas e de orientação à saúde e à educação ambiental com as crianças da Escola da Serrinha. Levar noções básicas sobre meio ambiente, transmissão, prevenção e controle dos principais parasitas intestinais (vermes e protozoários) e pediculose. -Abordar os princípios de higiene, de forma lúdica, com escolares, priorizando a prevenção de doenças causadas por falta de cuidados pessoais, enfatizando a necessidade de higiene corporal e procurando incentivar a mudança de comportamento para uma melhor qualidade de vida. -Mostrar aos escolares, nas aulas de microscopia da escola da Serrinha, estruturas parasitárias de alguns vermes e protozoários e apresentação de exemplares de vermes adultos acondicionados em frascos contendo solução conservante. -Aplicação de uma avaliação composta por perguntas abertas, permitindo que a criança desenhe e/ou escreva de forma pessoal e criativa o seu aprendizado sobre os temas abordados..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Lenilza Mattos Lima - Coordenador / Luiz Sergio Philippi - Integrante / MONICA APARECIDA AGUIAR DOS SANTOS - Integrante / Victor Bustani Valente - Integrante.
2004 - 2004
Universidade, Escola e Comunidade: Parceria no Controle das Parasitoses e Educação em Saúde
Descrição: Objetivos:-Verificar a ocorrência de parasitas intestinais em crianças matriculadas nas Escolas Alto Rio Caeté e Rio Perito, no município de alfredo Wagner; -Verificar a presença de estruturas parasitárias no depósito subungueal das referidas crianças; -Levar a essa população noções básicas sobre transmissão, prevenção e controle das doenças parasitárias e das zoonoses; -analisar amostras de solo para pesquisa de parasitos; -Oportunizar a participação acadêmica em projetos de extensão universitária rural. Metodologia:-Reunião com os professores e com os pais para apresentação das atividades do projeto, importância das ações educativas e do exame de fezes e, conhecimento sobre o Termo de Consentimento; -Coleta das amostras biológicas; -Análises parasitológicas; -Encaminhamento dos resultados positivos ao médico; -Ações educativas em saúde e educação sanitária..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (7) .
Integrantes: Lenilza Mattos Lima - Coordenador / Antônio de Miranda Wosny - Integrante / Cesar Augusto Pompeo - Integrante / Gisele Alves - Integrante / Juliana Amorim da Silva - Integrante / Michele Conte - Integrante / Tamara Ellis Caldart - Integrante / Ana Paula Machado de Almeida - Integrante / Carlos Frederico Carneiro Buchele - Integrante / Paulo Henrique Schroder - Integrante.
2003 - 2004
Criação da Revista Eletrônica de Extensão
Descrição: Este projeto tem como objetivo criar a Revista Eletrônica de Extensão. Metodologia:-reflexões iniciais e pesquisa dos vários veículos de publicação eletrônica de material científico; -seleção do nome da revista, de sua logomarca, dos tópicos que devem compor a sua home page; -formatação dos artigos; -finalização da realização da home page e edição de lançamento; -avaliação, periodicidade e propostas de ajustes gerais da revista eletrônica..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.


Membro de corpo editorial


2007 - 2008
Periódico: Extensio (Florianópolis)


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Parasitologia / Subárea: Protozoologia de Parasitos/Especialidade: Protozoologia Parasitária Humana.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Parasitologia / Subárea: Helmintologia de Parasitos/Especialidade: Helmintologia Humana.
3.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva / Subárea: Epidemiologia.
4.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Microbiologia / Subárea: Biologia e Fisiologia dos Microorganismos/Especialidade: Micologia.


Idiomas


Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
BRICARELLO, PATRIZIA ANA2018BRICARELLO, PATRIZIA ANA ; MAGAGNIN, ELLEN ANTUNES ; OLIVEIRA, THAILINI DE ; SILVA, ALICE DA ; LIMA, LENILZA MATTOS . Contamination by parasites of zoonotic importance in fecal samples from Florianópolis Beaches, Santa Catarina State, Brazil. BRAZILIAN JOURNAL VETERINARY RES. AND ANIMAL SCIENCE, v. 55, p. 1-10, 2018.

2.
SANTOS, JULIANO DOS2014SANTOS, JULIANO DOS ; MEINCHEIN DUARTE, ADRIANA REGINA ; GADOTTI, GRAZZIELLA ; LIMA, LENILZA MATTOS . PARASITOSES INTESTINAIS EM CRIANÇAS DE CRECHE COMUNITÁRIA EM FLORIANÓPOLIS, SC, BRASIL. Revista de Patologia Tropical (Impresso), v. 43, p. 332-340, 2014.

3.
PEDRINI, F.2009PEDRINI, F. ; BENEDET, R. ; BENEDET, N. S. ; LIMA, L. M. ; CANTOS, G. A. . Presença de estruturas parasitárias em hortaliças consumidas em restaurantes do tipo self-service na cidade de Florianópolis, Santa Catarina. Newslab, v. 92, p. 94-99, 2009.

4.
Diana Ana Pereira2009Diana Ana Pereira ; Juliano Damin ; LIMA, L. M. ; Raquel Wolff Uliano . Artigo de Revisão - Isospora belli: aspectos clínicos e diagnóstico laboratorial. Revista Brasileira de Análises Clínicas, v. 41, p. 283-286, 2009.

5.
SANTOS, M. A. A.2007SANTOS, M. A. A. ; LIMA, L. M. ; REGINATTO, V. ; MARTINI, L. C. P. ; BATTISTELA, F. D. ; ALBERTON, F. A. ; WIETHORN, L. . Ações de proteção ambiental e promoção de saúde no Morro do Quilombo, Florianópolis (SC). Expressa Extensão (UFPel), v. 12, p. 01-12, 2007.

6.
SOUZA, A. C.2007SOUZA, A. C. ; CUNHA, A. P. ; SACCOL, A. P. ; STEFANES, C. ; HERMOGENES, M. V. ; LIMA, L. M. ; WOSNY, A. M. . A extensão universitária no processo de educação e saúde:um estudo de caso.. Extensio (Florianópolis), v. 4, p. 01-14, 2007.

7.
SACCOL, A. P.2006SACCOL, A. P. ; WOSNY, A. M. ; SOUZA, A. C. ; CUNHA, A. P. ; CRUZ, A. M. G. ; STEFANES, C. ; LIMA, L. M. . Educação Popular e Saúde no Cenário Rural: análise de um projeto de extensão universitária. Revista Ciências da Saúde, Editora da UFSC, v. 25, n.1, p. 77-82, 2006.

8.
BRAVIANO, G.2004BRAVIANO, G. ; SOUZA, J. C. ; LIMA, L. M. ; NODARI, E. S. . Revista Eletrônica Extensio. Expressa Extensão (UFPel), UFPEL, v. 9, n.2, 2004.

9.
WOSNY, A. M.2003WOSNY, A. M. ; LIMA, L. M. . Projeto Passos Maia: Universidade Comunitária. Expressa Extensão (UFPel), UFPEL, v. 8, n.1 e 2, 2003.

10.
SOUZA, J. C.2003SOUZA, J. C. ; SILVA, D. G. V. ; BRAVIANO, G. ; PROENÇA, R. P. C. ; BORTOLINI, M. H. Z. ; MORE, C. O. ; HEIDRICH, D. N. ; RADOS, G. J. V. ; OLIVEIRA, J. L. B. ; COSTA, K. M. ; LIMA, L. M. ; BOEHS, L. ; FERNANDES, L. L. ; BALTASAR, U. C. ; WANT, W. . A Experiência do PróExtensão na Universidade Federal de Santa Catarina: a Extensão financiando a Extensão. Expressa Extensão (UFPel), UFPEL, v. 8, n.1 e 2, 2003.

11.
MACHADO, M. J.2001MACHADO, M. J. ; BORGES, F. P. ; FALKENBERG, M. B. ; LIMA, L. M. ; ROVARIS, M. L. ; SASSAKI, G. ; IACOMINI, M. . Determinação de glicolipídios em urina. Newslab, São Paulo, v. 44, p. 98-112, 2001.

12.
CANTOS, G. A.1997CANTOS, G. A. ; LIMA, L. M. . Estudo comparativo entre Trichostrongylus spp. e ancilostomídeos. Newslab, São Paulo, v. 24, p. 130-137, 1997.

13.
LIMA, L. M.;LIMA, LENILZA MATTOS1996LIMA, L. M.; HIRSCHFELD, M. P. M. . Cultivo de Entamoeba histolytica Schaudinn, 1903 a partir de amostras fecais. Revista Brasileira de Análises Clínicas, Rio de Janeiro, v. 28, n.4, p. 179-181, 1996.

14.
CANTOS, G. A.1996CANTOS, G. A. ; LIMA, L. M. ; COELHO, M. P. P. ; DELGADO, R. C. ; SILVA, C. ; MACHADO, V. . Ocorrência de Ascaris lumbricoides em pacientes atendidos no Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa catarina, comparando o método de Ritchie com o método de Lutz. Revista Ciências da Saúde, Florianópolis, v. 15, n.1 e 2, p. 47-58, 1996.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
BARCELOS, L. F. ; AQUINO, J. L. ; BENDER, A. L. ; COSTA FILHO, H. F. ; CORREA, J. A. ; LIMA, L. M. ; FLEURY, M. K. ; ANGHEBEM, M. I. ; NEUFELD, P. M. ; AZEVEDO, P. A. d'. . Tratado de Análises Clinicas. 1. ed. Rio de Janeiro: Atheneu, 2018. v. 1. 850p .

2.
LIMA, L. M.; SANTOS, J. I. ; FRANZ, H. C. F. . Atlas de Parasitologia Clínica e Doenças Infecciosas Associadas ao Sistema Digestivo. 2. ed. Florianópolis: , 2012.

3.
LIMA, L. M.; SANTOS, J. I. ; VASCONCELOS, H. C. F. F. . Atlas de Parasitologia e Doenças Infecciosas associadas ao Sistema Digestivo. 1. ed. , 2006. v. 1.

Capítulos de livros publicados
1.
LIMA, L. M.. Amebas não Patogênicas do Intestino. In: Luiz Fernando Barcelos;Jerolino Lopes Aquino;Ana Lígia Bender; Humberto Façanha da Costa Filho; José Abol Corrêa; Lenilza Mattos Lima; Marcos Kneip Fleury; Mauren Isfer Anghebem; Paulo Murillo Neufeld; Pedro Alves d? Azevedo. (Org.). Tratado de Análises Clinicas. 1ed.Rio de Janeiro: Atheneu, 2018, v. 1, p. 485-487.

2.
LIMA, L. M.. Cystoisospora belli. In: Luiz Fernando Barcelos;Jerolino Lopes Aquino;Ana Lígia Bender; Humberto Façanha da Costa Filho; José Abol Corrêa; Lenilza Mattos Lima; Marcos Kneip Fleury; Mauren Isfer Anghebem; Paulo Murillo Neufeld; Pedro Alves d? Azevedo. (Org.). Tratado de Análises Clinicas. 1ed.Rio de Janeiro: Atheneu, 2018, v. 1, p. 497-500.

3.
CAUMO, K. S. ; LIMA, L. M. . Giardia lamblia. In: Luiz Fernando Barcelos;Jerolino Lopes Aquino;Ana Lígia Bender; Humberto Façanha da Costa Filho; José Abol Corrêa; Lenilza Mattos Lima; Marcos Kneip Fleury; Mauren Isfer Anghebem; Paulo Murillo Neufeld; Pedro Alves d? Azevedo. (Org.). Tratado de Análises Clinicas. 1ed.Rio de Janeiro: Atheneu, 2018, v. 1, p. 488-490.

4.
LIMA, L. M.; CAUMO, K. S. . Blastocystis spp.. In: Luiz Fernando Barcelos;Jerolino Lopes Aquino;Ana Lígia Bender; Humberto Façanha da Costa Filho; José Abol Corrêa; Lenilza Mattos Lima; Marcos Kneip Fleury; Mauren Isfer Anghebem; Paulo Murillo Neufeld; Pedro Alves d? Azevedo. (Org.). Tratado de Análises Clínicas. 1ed.Rio de Janeiro: Atheneu, 2018, v. 1, p. 500-503.

5.
MORASSUTTI, A. L. ; LIMA, L. M. ; CANDIDO, R. R. ; TASCA, T. . Procedimentos Técnicos em Parasitologia. In: Luiz Fernando Barcelos;Jerolino Lopes Aquino;Ana Lígia Bender; Humberto Façanha da Costa Filho; José Abol Corrêa; Lenilza Mattos Lima; Marcos Kneip Fleury; Mauren Isfer Anghebem; Paulo Murillo Neufeld; Pedro Alves d? Azevedo. (Org.). Tratado de Análises Clinicas. 1ed.Rio de Janeiro: Atheneu, 2018, v. 1, p. 557-564.

6.
LIMA, L. M.. Chilomastix mesnili. In: Luiz Fernando Barcelos;Jerolino Lopes Aquino;Ana Lígia Bender; Humberto Façanha da Costa Filho; José Abol Corrêa; Lenilza Mattos Lima; Marcos Kneip Fleury; Mauren Isfer Anghebem; Paulo Murillo Neufeld; Pedro Alves d? Azevedo. (Org.). Tratado de Análises Clinicas. 1ed.Rio de Janeiro: Atheneu, 2018, v. 1, p. 490-491.

7.
SANTOS, M. A. A. ; MARTINI, L. C. P. ; REGINATTO, V. ; LIMA, L. M. ; BATTISTELA, F. D. ; WIETHORN, L. ; ALBERTON, F. A. . Ações educativas para a cidadania: educação ambiental e saúde transformando a qualidade de vida no Morro do Quilombo, município de Florianópolis/SC.. In: Eglaísa Micheline Pontes Cunha; Iguatemy Maria de Lucena Martins.. (Org.). Programa de Apoio à Extensão Universitária MEC/Cidades:Capacitação em saneamento Ambiental.. Brasília: Ministério das Cidades e Ministério da Educação, 2007, v. , p. 154-159.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
Jéssica Daiane Rosa ; CAUMO, K. S. ; Bruna Maísa Custódio ; REIS, M. ; SUGAI, J. K. ; LIMA, L. M. . BLASTOCYSTIS HOMINIS EM ESCOLARES DAS INSTITUIÇÕES EDUCACIONAIS DO MUNICÍPIO DE SANTO AMARO DA IMPERATRIZ/SC. In: XXIV Congresso da Sociedade Brasileira de Parasitologia (XXIV CBP) e do XXIII Congresso Latinoamericano de Parasitologia ? CLP/FLAP, 2015, Salvador, Bahia. Anais de resumos. Salvador , Bahia: Sociedade Brasileira de Parasitologia, 2015. p. 2-1130.

2.
Jéssica Daiane Rosa ; LIMA, L. M. ; Bruna Maísa Custódio ; SUGAI, J. K. ; CAUMO, K. S. ; REIS, M. . Diagnóstico das enteroparasitoses em escolares das Instituições Educacionais do município de Santo Amaro da Imperatriz/SC, Brasil. In: 42 Congresso Brasileiro de Análises Clinicas, 2015, Rio de Janeiro, RJ. Revista Brasileirta de Análiises Clinicas. Rio de Janeiro: SBAC, 2015. v. 47.

3.
SANTOS, J. I. ; COELHO, M. P. P. ; SANTOS, LFV ; LIMA, L. M. . Epidemiologia das onicomicoses em Florianópolis, SC, Brasil. In: 45 Congresso Brasileiro de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial, 2011, Florianópolis. Jornal Brasileiro de Patologia e Medicina Laboratorial. Rio de Janeiro: Sociedade Brasileira de Patologia Clínica e Medicina Laboratorial, 2011. v. 47. p. 357-357.

4.
LIMA, L. M.; FAVERO, A. M. ; AVILA, T. M. ; VIEIRA, A. C. . Blastocystis hominis: diagnóstico por diferentes técnicas e associação com outros protozoários. In: XXII Congresso Brasileiro de Parasitologia, 2011, São Paulo. Revista de Patologia Tropical. Goiânia: Sociedade Brasileira de Parasitologia, 2011. v. 40.

5.
LIMA, L. M.; Fachini, D. ; Aguiar, M. A. ; Juppe, A. ; Grisotti, M. . Prevalência de enteroparasitoses em escolares da comunidade da Serrinha, Florianópolis-SC. Brasil. In: XXII Congresso Brasileiro de Parasitologia, 2011, São Paulo. Revista de Patologia Tropical. Goiânia: Sociedade Brasileira de Parasitologia, 2011. v. 40.

6.
VIEIRA, M. M. ; Sugai, J. K. ; LIMA, L. M. . Gincana da Amizade e do Conhecimento para a 3ª Idade: promovendo o envelhecimento ativo. In: 2o Congresso Brasileiro de Gerontologia Social, 2010, Florianópolis. Anais. Florianópolis: ANG- SC, 2010. p. TP45-TP45.

7.
LIMA, L. M.; ZANELATO, I. D. ; BASTOS, C. S. ; SANTOS, J. I. . Ocorrência de parasitos com potencial zoonótico em amostras fecais encontradas em áreas públicas de Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. In: XXI Congresso Brasileiro de Parasitologia e II Encontro de Parasitologia do Mercosul, 2009, Foz do Iguaçu. Revista de Patologia Tropical. Goiânia-Goiás: Instituto de Patologia Tropical/Sociedade Brasileira de Patasitologia, 2009. v. 38. p. 0698-0698.

8.
LIMA, L. M.; ALBERTON, F. A. ; DALLAMICO, F.S. ; CANONICA, R. L. ; SANTOS, M. A. A. . Blastocystis hominis in children of daycare centers in the Itacorubi neighborhood, Florianopolis city, state of Santa Catarina, Brazil.. In: 20th Internacional Congress of Clinical Chemistry and Laboratory Medicine, XXXV Brazilian Congress of Clinical Analysis and VIII Brazilian Congess of Clinical Cytology., 2008, Fortaleza/CE. Clin Chem Lab Med. Berlin: IFCC- WorldLab, 2008. v. 46. p. S372-S373.

9.
LIMA, L. M.; SANTOS, J. I. ; PHILIPPI, J. M. S. . Survey of helminth eggs and larvae in soil samples and outdoor feces in Federal University of Santa catarina campus and its vicinities.. In: 20th Internacional Congress of Clinical Chemistry and Laboratory Medicine, XXXV Brazilian Congress of Clinical Analysis and VIII Brazilian Congress of Clinical Cytology., 2008, Fortaleza/CE. Clin Chem Lab Med. Berlin: IFCC - WordLab, 2008. v. 46. p. S373-S374.

10.
LIMA, L. M.; SANTOS, J. I. ; FRANZ, H.C.F . Atlas of Parasitology and infectious diseases associated to digestive system.. In: 20th Internacional Congress of Clinical Chemistry and Laboratory Medicine, XXXV Brzilian Congress of Clinical Analysis and VIII Brazilian Congress of Clinical Cytology., 2008, Fortaleza/CE. Clin Chem Lab Med. Berlin: IFCC -WordLab, 2008. v. 46. p. S627-S628.

11.
KOERICH, G. M. S. M. ; LIMA, L. M. ; DI PIETRO, P.F ; SENA, S.J. ; DA SILVA, P.B. ; RIGOL, L.D ; LEITE,A. ; MULLER, L.A. ; FIAMINGHI, D.T. . Ações educativas em saúde para crianças e adolescentes da Serrinha. In: XXVI SEURS- Seminário de Extensão Universitária da Região Sul, 2008, Maringá/PR. XXVI SEURS Anais em CD-Rom. Maringá: Diretoria de Extensão- Universidade Estadual de Maringá., 2008.

12.
ALBERTON, F. A. ; DALLAMICO, F.S. ; CANONICA, R. L. ; LIMA, L. M. ; WIETHORN, L. ; SANTOS, M. A. A. . Promovendo saúde: prevalência de parasitoses e ações educativas para sua prevenção em crianças do bairro Itacorubi, Florianópolis-SC. In: II Congresso Catarinense de Saúde Coleiva, 2008, Florianópolis. II Congresso Catarinense de Saúde Coletiva: 20 anos de SUS: desafios políticos, éticos e operacionais. Em CD-ROM. Florianópolis: Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública/UFSC, 2008. p. 050-050.

13.
SANTOS, J. I. ; LIMA, L. M. ; PHILIPPI, J. M. S. . Survey of keratinophilic fungi in soli samples of Federal University of Santa Catarina campus and its vicinities.. In: 20th Internacional Congress of Clinical Chemistry and Laboratory Medicine, XXXV Brazilian Congress of Clinical Analysis and VIII Brazilian Congress of Clinical Cytology., 2008, Fortaleza/CE. Clin Chem Lab Med. Berlin: IFCC - wordLab, 2008. v. 46. p. S603-S603.

14.
SANTOS, M. A. A. ; LIMA, L. M. ; MARTINI, L. C. P. ; REGINATTO, V. ; ALBERTON, F. A. ; WIETHORN, L. ; BATTISTELA, F. D. . Ações educativas para a cidadania: educação ambiental e saúde transformando a qualidade de vida no Morro do Quilombo, município de Florianópolis/SC.. In: Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFSC, 2007, Florianópolis. Anais da 6ª Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFSC. Florianópolis, 2007.

15.
SACCOL, A. P. ; SOUZA, A. C. ; PARETO, A. ; CRUZ, A. M. G. ; WOSNY, A. M. ; STEFANES, C. ; LIMA, L. M. . Fortalecendo o processo de educação para a vida saudável no espaço ural. In: Congresso Brasileiro de Ciências Sociais e Humanas em Saúde, 2005, Florianópolis. Ciências & Saúde Coletiva, 2005. v. 10. p. 1/2.

16.
LIMA, L. M.; SACCOL, A. P. ; WOSNY, A. M. ; PARETO, A. ; SOUZA, A. C. ; CRUZ, A. M. G. ; STEFANES, C. ; BOLLMANN, A. ; STEIL, T. O. ; MAGNABOSCO, S. M. ; FERNANDES, M. S. . Universidade, Escola e Comunidade: educação em saúde na prevenção das parasitoses. In: XIX Congresso Brasileiro de Parasitologia, 2005, Porto Alegre. Revista de Patologia Tropical, 2005. v. 34.

17.
CANTOS, G. A. ; LIMA, L. M. ; BENEDET, R. ; BENEDET, N. S. ; PEDRINI, F. . Aspecto da qualidade higiênico-sanitária de hortaliças consumidas em restaurantes tipo self-service na cidade de Florianópolis/SC. In: XIX Congresso Brasileiro de Parasitologia, 2005, Porto Alegre. Revista de Patologia tropical, 2005. v. 34.

18.
LIMA, L. M.; ALMEIDA, A. P. M. ; ALVES, G. ; BUCHELE, C. F. C. ; CONTE, M. ; SILVA, J. A. ; CRUZ, A. M. G. ; POMPÊO, C. A. ; CALDART, T. E. ; SCHRODER, P. H. . Ocorrência de Parasitos e Educação em Saúde. In: XIX Congresso Brasileiro de Parasitologia, 2005, Porto Alegre. Revista de Patologia Tropical, 2005. v. 34.

19.
BRAVIANO, G. ; SOUZA, J. C. ; LIMA, L. M. ; NODARI, E. S. ; HEIDRICH, D. N. ; MORE, C. L. O. ; COSTA, K. M. ; OLIVEIRA, J. L. B. ; BALTHAZAR, U. C. ; BOEHS, L. ; RADOS, G. J. V. ; QUANT, W. ; FERNANDES, L. L. . Revista Eletrônica de Extensão. In: Seminário de Extensão Universitária da região Sul, 2004, Londrina, 2004. p. 43.

20.
BUSS, Z. S. ; LIMA, L. M. . Indicador de saúde rural: pesquisa de enteroparasitas em material subungueal e em amostras fecais. In: XXX Congresso Brasileiro de Análises Clínicas e III Congresso Brasileiro de Citologia Clínica, 2003, Rio de Janeiro. Rev. Bras. Anál. Clin. (Suplemento), 2003. v. 35. p. 47B.

21.
LIMA, L. M.; BUDNI, P. ; ALBERTON, E. H. ; ANDRADE, C. R. . Ocorrência de enteroparasitoses em pacientes com transtorno mental do Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico de Florianópolis-SC. In: XVIII Congresso Brasileiro de Parasitologia, 2003, Rio de Janeiro. Livro de Resumos, 2003. p. 148.

22.
WOSNY, A. M. ; LIMA, L. M. ; SOUZA, A. C. ; CUNHA, A. P. ; FERNANDES, A. P. ; SACCOL, A. P. ; CRUZ, A. M. G. ; BOLLMANN, A. ; STEIL, T. O. ; MAGNABOSCO, S. M. ; FERNANDES, M. S. . Oficina Fitoterápica: espaço de educação, trabalho e renda. In: 3ª Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão - 3ªSEPEX, 2003, Florianópolis. 3ª SEPEX, 2003.

23.
WOSNY, A. M. ; LIMA, L. M. ; SOUZA, A. C. ; CUNHA, A. P. ; FERNANDES, A. P. ; SACCOL, A. P. ; CRUZ, A. M. G. ; BOLLMANN, A. ; STEIL, T. O. ; MAGNABOSCO, S. M. ; FERNANDES, M. S. . Educação Popular e Saúde para Promoção de um Domicílio Saudável. In: 3ª Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão - 3ªSEPEX, 2003, Florianópolis. 3ª SEPEX. Florianópolis: UFSC, 2003.

24.
LIMA, L. M.. Melhoria na Disciplina de Parasitologia Clínica. In: 3ª Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão - 3ªSEPEX, 2003, Florianópolis. 3ª SEPEX, 2003.

25.
SOUZA, J. C. ; SILVA, D. G. V. ; BRAVIANO, G. ; BORTOLINI, M. H. Z. ; PROENÇA, R. ; LIMA, L. M. . ProExtensão - A Extensão Financiando a Extensão. In: Seminário de Extensão Universitária da região Sul, 2003, Gramado. Caderno de Resumos, 2003. p. 44.

26.
LIMA, L. M.; MELLO, C. M. ; MARTENDAL, D. C. . Educação em Saúde na Prevenção das Parasitoses Intestinais. In: Seminário de Extensão Universitária da Região Sul, 2003, Gramado. Caderno de Resumos, 2003. p. 93.

27.
WOSNY, A. M. ; LIMA, L. M. . Projeto Passos Maia: Universidade Comunitária. In: Seminário de Extensão Universitária da região Sul, 2003, Gramado. Caderno de Resumos, 2003. p. 104.

28.
MACHADO, M. J. ; MENDES, B. G. ; FALKENBERG, M. B. ; LIMA, L. M. ; ROVARIS, M. L. ; IACOMINI, M. . Monohexosylceramides contents in stool specimens and parasites presents in these samples. In: XXXI Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Bioquímica e Biologia Molecular., 2002, Caxambu. Programa e Resumos. Caxambu, 2002. p. 145.

29.
STAUDINGER, C. ; STAUDINGER, C. ; LIMA, L. M. ; HAAS, P. . Avaliação da eosinofilia em parasitoses intestinais no Laboratório de Análises Clínicas Cristina em Ibirama-SC. In: Farmapolis 2002, 2002, Florianópolis. FARMAPOLIS 2002, 2002. p. B2-12.

30.
MACHADO, M. J. ; LIMA, L. M. ; FALKENBERG, M. B. ; ROVARIS, M. L. ; SASSAKI, G. ; IACOMINI, M. . Glycolipids in fecal smears of patients with parasitosis.. In: XXX Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Bioquímica e Biologia Molecular., 2001, Caxambu. Anais. Caxambu, 2001. p. 152.

31.
MACHADO, M. J. ; MENDES, B. G. ; SILVA, M. E. ; FALKENBERG, M. B. ; LIMA, L. M. ; ROVARIS, M. L. ; SASSAKI, G. ; IACOMINI, M. . Glicolipídios em amostras de fezes e parasitas encontrados nas amostras.. In: 35º Congresso Brasileiro de Patologia Clínica e Medicina Laboratorial., 2001, Salvador. Anais. Salvador, 2001. p. 228.

32.
SOUZA, P. A. ; AIOLFFI, H. ; LIMA, L. M. . Levantamento dos casos de cisticercose confirmados em Santa Catarina durante o período de 1997 a 2000. In: Farmapolis 2001, 2001, Florianópolis. Caderno de Resumos dos Trabalhos Científicos. Florianópolis, 2001. p. 79.

33.
MACHADO, M. J. ; PASQUOTO, F. B. ; FALKENBERG, M. B. ; LIMA, L. M. ; ROVARIS, M. L. ; SASSAKI, G. ; GORIN, P. A. J. ; IACOMINI, M. . Glicolipideos em urinas: detecção e quantificação do maior componente.. In: I SEPEX, 2001, Florianópolis. Livro de Resumos da I Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFSC. Florianópolis, 2001. p. 551.

34.
MACHADO, M. J. ; FALKENBERG, M. ; FRODE, T. S. ; LIMA, L. M. ; NAPPI, B. P. ; NEIVA, T. J. C. ; PARUCKER, L. M. B. B. ; REGIS, C. ; ROVARIS, M. L. ; SPADA, C. ; FERREIRA, M. C. ; NORONHA FILHO, A. ; RODRIGUES, L. M. . Curso de Especialização em Ciência do Laboratório Clínico. In: I SEPEX, 2001, Florianópolis. Livro de Resumos da I Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFSC. Florianópolis, 2001. p. 553.

35.
MACHADO, M. J. ; PASQUOTO, F. B. ; FALKENBERG, M. B. ; LIMA, L. M. ; ROVARIS, M. L. ; SASSAKI, G. ; GORIN, P. A. J. ; IACOMINI, M. . Glicolipidios em urinas: detecção e quantificação do maior componente.. In: 34º Congresso Brasileiro de Patologia Clínica e Medicina Laboratorial., 2000, Florianópolis. Jornal Brasileiro de Patologia (Suplento Científico- Temas Livres). Florianópolis, 2000. v. 36. p. 28.

36.
PASQUOTO, F. B. ; FALKENBERG, M. B. ; LIMA, L. M. ; ROVARIS, M. L. ; SASSAKI, G. ; GORIN, P. A. J. ; IACOMINI, M. . Ceramide dihexoside content in urine from patients attended in University Hospital (HU/UFSC), Florianópolis, SC.. In: XXIX Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Bioquímica e Biologia Molecular., 2000, Caxambu. Caderno de Resumos. Caxambu, 2000. p. 116.

37.
ANDRADE, M. R. E. ; RONIELE IACOVSKI, LUCIANE TÁVORA E JULIANO T. DE ATAÍDE ; LIMA, L. M. . Estudo comparativo do método imunoenzimático (ELISA) e do método de centrífugo-flutuação (Faust) no diagnóstico da giardíase.. In: 34º Congresso Brasileiro de Patologia Clínica e Medicina Laboratorial., 2000, Florianópolis. Jornal Brasileiro de Patologia (Suplemento Científico-Temas Livres). Florianópolis, 2000. v. 36. p. 74.

38.
PASQUOTO, F. B. ; LIMA, L. M. ; ROVARIS, M. L. ; FALKENBERG, M. B. ; GORIN, P. A. J. ; IACOMINI, M. ; MACHADO, M. J. . Mono-and dihexosylceramides in urine of patients with leukocyturia.. In: XIV Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental-FeSBE., 1999, Caxambu. Caderno de Resumos. Caxambu, 1999. p. 971.

39.
RONIELE IACOVSKI, LUCIANE TÁVORA E JULIANO T. DE ATAÍDE ; TÁVORA, L. ; ATAÍDE, J. T. ; LIMA, L. M. . Pesquisa de ovos de Toxocara sp. no solo de praças públicas localizadas em Florianópolis, Santa Catarina.. In: XXV Congresso Brasileiro de Análises Clínicas, 1998, Porto Alegre. Temas Livres do XXV Congresso. Porto Alegre, 1998. p. 115.

40.
DEBORAH P VALDAMER, TADIANE DACROCE E TATIANE LUCCA ; DACROCE, T. ; LUCCA, T. ; CANTOS, G. A. ; LIMA, L. M. . Ocorrência de Blastocystis hominis em pacientes atendidos no Laboratório de Análises Clínicas do Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina.. In: VII Encontro Estadual de Farmacêuticos e Bioquímicos e V Congresso Catarinens de Farmacêuticos e Bioquímicos, 1998, Florianópolis. Caderno de Resumos. Florianópolis, 1998. p. 88.

41.
ANA D CARDOSO, DANIELA ARANTES E GISELE LIMA DOS SANTOS ; ARANTES, D. ; SANTOS, G. L. ; COELHO, M. P. P. ; LIMA, L. M. . Ocorrência de dermatófitos geofílicos em amostras de solo de locais públicos de Florianópolis, Santa Catarina.. In: VII Encontro Estadual de Farmacêuticos e Bioquímicos e V Congresso Catarinens de Farmacêuticos e Bioquímicos, 1998, Florianópolis. Caderno de Resumos. Florianópolis, 1998. p. 131.

42.
CANTOS, G. A. ; LIMA, L. M. ; COELHO, M. P. P. ; DELGADO, R. C. ; SILVA, C. ; MACHADO, V. . Ocorrência de Ascaris lumbricoides em pacientes atendidos no Hospital Universitário da Universidade Federal de santa Catarina, comparando o método de Ritchie com o método de Hoffman, Pons e Janer.. In: XXIV Congresso Brasileiro de Análises Clínicas, 1997, Fortaleza. Temas Livres do XXIV Congresso. Fortaleza, 1997. p. 96.

43.
LIMA, L. M.; ADRIANA M VISALLI, BARBARA T. B. S. REINERT ; REINERT, B. T. B. S. . Pesquisa de enteroparasitas no conteúdo subungueal de crianças matriculadas na Escola Alfredo Domingos, no município de Balneário Camboriú, SC.. In: XV Congresso Brasileiro de Parasitologia, 1997, Salvador. Anais do XV Congresso. Salvador, 1997. p. 130.

44.
LIMA, L. M.; LUCIANA ELI, ADRIANA C. BLEYER ; BLEYER, A. C. . Ocorrência de Giardia lamblia em crianças matriculadas na creche Domingas Bianchini e Escola municipal de 1º grau Anjo da Guarda, em Lages, SC.. In: XV Congresso Brasileiro de Parasitologia, 1997, Salvador. Anais do XV Congresso. Salvador, 1997. p. 149.

45.
LIMA, L. M.; PIEMONTEZ, D. . Diagnóstico da isosporíase em pacientes com AIDS no município de Florianópolis, SC.. In: XXXI Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, 1995, São Paulo. Livro dos Resumos. São Paulo, 1995. p. 249.

46.
LIMA, L. M.; PIEMONTEZ, D. . Ocorrência de Cryptosporidim sp. em pacientes com AIDS no município de Florianópolis, SC.. In: XXXI Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, 1995, São Paulo. Livro dos Resumos. São Paulo, 1995. p. 251.

47.
LIMA, L. M.; HIRSCHFELD, M. P. M. . Cepas de Entamoeba histolytica mantidas em meio xênico. In: XXXI Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, 1995, São Paulo. Livro dos Resumos. São Paulo, 1995. p. 119.

48.
LIMA, L. M.; HIRSCHFELD, M. P. M. . Entamoeba histolytica Schaudinn, 1903: cultivo xênico em meio de Pavlova modificado. In: II Semana da Pesquisa da UFSC, 1994, Florianópolis. Caderno de Resumos. Florianópolis, 1994. p. 207.

49.
LIMA, L. M.; HIRSCHFELD, M. P. M. . Isolamento de Entamoeba histolytica de fezes humanas.. In: XXI Congresso Brasileiro de Análises Clínicas, 1994, Florianópolis. Programa. Florianópolis, 1994. p. 113.

50.
LIMA, L. M.; HIRSCHFELD, M. P. M. . Manutenção de cepas de Entamoeba histolytica em meio de Pavlova modificado.. In: XXI Congresso Brasileiro de Análises Clínicas, 1994. Programa. Florianópolis, 1994. p. 113.

Apresentações de Trabalho
1.
LIMA, L. M.; BARBOSA, A. P. . Seminário de lâminas de Parasitologia. 2018. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

2.
LIMA, L. M.. Saúde: Orientação e Prevenção das Parasitoses. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
LIMA, L. M.; BARBOSA, A. P. . Seminário de lâminas de Parasitologia. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

4.
LIMA, L. M.. Saúde: Orientação e Prevenção das Parasitoses. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
LIMA, LENILZA MATTOS. Saúde: Orientação e Prevenção das Parasitoses. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
LIMA, LENILZA MATTOS; MORASSUTTI, A. ; BARBOSA, A. P. . Seminário de lâminas de Parasitologia. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

7.
Jéssica Daiane Rosa ; Bruna Maísa Custódio ; REIS, M. ; CAUMO, K. S. ; SUGAI, J. K. ; LIMA, L. M. . Diagnóstico das enteroparasitoses em escolares das Instituições Educacionais do Município de Santo Amaro da Imperatriz/SC, Brasil. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
LIMA, L. M.; MORASSUTTI, A. ; BARBOSA, A. P. . Seminário de lâminas de Parasitologia. 2015. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

9.
LIMA, L. M.; MORASSUTTI, A. ; BARBOSA, A. P. ; SILVA, A. . Identificação morfológica, ao exame direto e em preparações permanentes, de parasitos entéricos, do sangue e de outros tecidos. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

10.
LIMA, L. M.; Fachini, D. ; Aguiar, M. A. ; Juppe, A. ; Grisotti, M. . Prevalência de enteroparasitoses em escolares da comunidade da Serrinha, Florianópolis-SC. Brasil. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

11.
LIMA, L. M.; FAVERO, A. M. ; AVILA, T. M. ; VIEIRA, A. C. . Blastocystis hominis: diagnóstico por diferentes técnicas e associação com outros protozoários. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

12.
SANTOS, J. I. ; COELHO, M. P. P. ; SANTOS, LFV ; LIMA, L. M. . Epidemiologia das onicomicoses em Florianópolis, SC, Brasil. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

13.
VIEIRA, M. M. ; Sugai, J. K. ; LIMA, L. M. . Gincana da Amizade e do Conhecimento para a 3a idade: promovendo o envelhecimento ativo. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

14.
LIMA, L. M.; ZANELATO, I. D. ; BASTOS, C. S. ; SANTOS, J. I. . Ocorrência de parasitos com potencial zoonótico em amostras fecais encontradas em áreas públicas de Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

15.
LIMA, L. M.; ALBERTON, F. A. ; DALLAMICO, F.S. ; CANONICA, R. L. ; SANTOS, M. A. A. . Blastocystis hominis in children of daycare centers in the Itacorubi neighborhood, Florianopolis city, state of Santa Catarina.. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

16.
LIMA, L. M.; SANTOS, J. I. ; PHILIPPI, J. M. S. . Survey of helminth eggs and larvae in soil samples and outdoor feces in Federal University of Santa Catarina campus and its vicinities.. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

17.
LIMA, L. M.; SANTOS, J. I. ; FRANZ, H.C.F . Atlas of Parasitology and infectious diseases associated to digestive system.. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

18.
SANTOS, J. I. ; LIMA, L. M. ; PHILIPPI, J. M. S. . Survey of keratinophilic fungi in soil samples of federal university of santa catarina campus and its vicinities.. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

19.
FIAMINGHI, D.T. ; LEITE,A. ; MULLER, L.A. ; KOERICH, G. M. S. M. ; RIGOL, L.D ; LIMA, L. M. ; DI PIETRO, P.F ; SENA, S.J. ; DA SILVA, P.B. . Ações educativas em saúde para crianças e adolescentes da Serrinha. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

20.
ALBERTON, F. A. ; DALLAMICO, F.S. ; CANONICA, R. L. ; LIMA, L. M. ; WIETHORN, L. ; SANTOS, M. A. A. . Promovendo saúde: prevalência de parasitoses e ações educativas para sua prevenção em crianças do bairro Itacorubi, Florianópolis-SC. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

21.
LIMA, L. M.; SANTOS, M. A. A. ; REGINATTO, V. ; MARTINI, L. C. P. ; BATTISTELA, F. D. ; ALBERTON, F. A. ; WIETHORN, L. . Ações de proteção ambiental e promoção de saúde no Morro do Quilombo, Florianópolis,SC.. 2007. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

22.
LIMA, L. M.; SACCOL, A. P. ; WOSNY, A. M. ; CUNHA, A. P. ; SOUZA, A. C. ; CRUZ, A. M. G. ; STEFANES, C. ; BOLLMANN, A. ; STEIL, T. O. ; MAGNABOSCO, S. M. ; FERNANDES, M. S. . Universidade, Escola e comunidade: educação em saúde na prevenção das parasitoses. 2005. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

23.
LIMA, L. M.; ALMEIDA, A. P. M. ; ALVES, G. ; BUCHELE, C. F. C. ; CONTE, M. ; SILVA, J. A. ; CRUZ, A. M. G. ; POMPÊO, C. A. ; CALDART, T. E. ; SCHRODER, P. H. . Ocorrência de Parasitos e Educação em Saúde. 2005. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

24.
SACCOL, A. P. ; SOUZA, A. C. ; PARETO, A. ; CRUZ, A. M. G. ; WOSNY, A. M. ; STEFANES, C. ; LIMA, L. M. . Fortalecendo o processo de educação para a vida saudável no espaço rural. 2005. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

25.
CANTOS, G. A. ; LIMA, L. M. ; BENEDET, R. ; BENEDET, N. S. ; PEDRINI, F. . Aspecto da qualidade higiênico-sanitária de hortaliças consumidas em reustaurantes tipo self-service na cidade de Florianópolis/SC. 2005. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

26.
LIMA, L. M.; MELLO, C. M. ; MARTENDAL, D. C. . Educação em Saúde na Prevenção das Parasitoses Intestinais. 2003. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

27.
LIMA, L. M.; WOSNY, A. M. ; SOUZA, A. C. ; CUNHA, A. P. ; FERNANDES, A. P. ; SACCOL, A. P. ; CRUZ, A. M. G. ; BOLLMANN, A. ; STEIL, T. O. ; MAGNABOSCO, S. M. ; FERNANDES, M. S. . Educação Popular e Saúde para Promoção de um Domicílio Saudável. 2003. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

28.
BUSS, Z. S. ; LIMA, L. M. . ndicador de saúde rural: pesquisa de enteroparasitas em material subungueal e em amostras fecais. 2003. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

29.
LIMA, L. M.. Melhoria na Disciplina de Parasitologia Clínica. 2003. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

30.
LIMA, L. M.; BUDNI, P. ; ALBERTON, E. H. ; ANDRADE, C. R. . Ocorrência de enteroparasitoses em pacientes com transtorno mental do Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico de Florianópolis-SC. 2003. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

31.
MACHADO, M. J. ; LIMA, L. M. ; FALKENBERG, M. B. ; ROVARIS, M. L. ; SASSAKI, G. ; IACOMINI, M. . Glycolipids in fecal smears of patients with parasitosis. 2001. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

32.
MACHADO, M. J. ; MENDES, B. G. ; SILVA, M. E. ; FALKENBERG, M. B. ; LIMA, L. M. ; ROVARIS, M. L. ; SASSAKI, G. ; IACOMINI, M. . Glicolipídios em amostras de fezes e parasitas encontrados nas amostras. 2001. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

33.
SOUZA, P. A. ; AIOLFFI, H. ; LIMA, L. M. . Levantamento dos casos de cisticercose confirmados em Santa Catarina durante o período de 1997 a 2000. 2001. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

34.
MACHADO, M. J. ; PASQUOTO, F. B. ; FALKENBERG, M. B. ; LIMA, L. M. ; ROVARIS, M. L. ; GORIN, P. A. J. ; IACOMINI, M. . Ceramide dihexoside content in urine from patients attended in University Hospital (HU/UFSC), Florianópolis, SC. 2000. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

35.
MACHADO, M. J. ; PASQUOTO, F. B. ; FALKENBERG, M. B. ; LIMA, L. M. ; ROVARIS, M. L. ; SASSAKI, G. ; GORIN, P. A. J. ; IACOMINI, M. . Glicolipídios em urinas: detecção e quantificação do maior componente.. 2000. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

36.
ANDRADE, M. R. E. ; RONIELE IACOVSKI, LUCIANE TÁVORA E JULIANO T. DE ATAÍDE ; LIMA, L. M. . Estudo comparativo do método imunoenzimático (ELISA) e do método de centrífugo-flutuação (Faust) no diagnóstico da giardíase. 2000. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

37.
BORGES, F. P. ; LIMA, L. M. ; ROVARIS, M. L. ; FALKENBERG, M. B. ; GORIN, P. A. J. ; IACOMINI, M. ; MACHADO, M. J. . Mono-and dihexosylceramides in urine of patients with leukocyturia. 1999. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

38.
RONIELE IACOVSKI, LUCIANE TÁVORA E JULIANO T. DE ATAÍDE ; TÁVORA, L. ; ATAÍDE, J. T. ; LIMA, L. M. . Pesquisa de ovos de Toxocara sp. no solo de praças públicas localizadas em Florianópolis, Santa Catarina. 1998. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

39.
DEBORAH P VALDAMER, TADIANE DACROCE E TATIANE LUCCA ; DACROCE, T. ; LUCCA, T. ; CANTOS, G. A. ; LIMA, L. M. . Ocorrência de Blastocystis hominis em pacientes atendidos no Laboratório de Análises Clínicas do Hospital Universitário da Universidade federal de Santa catarina. 1998. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

40.
CARDOSO, A. D. ; ARANTES, D. ; SANTOS, G. L. ; COELHO, M. P. P. ; LIMA, L. M. . Ocorrência de dermatófitos geofílicos em amostras de solo de locais públicos de Florianópolis, Santa Catarina. 1998. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

41.
CANTOS, G. A. ; LIMA, L. M. ; COELHO, M. P. P. ; DELGADO, R. C. ; SILVA, C. ; MACHADO, V. . Ocorrência de Ascaris lumbricoides em pacientes atendidos no Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina. 1997. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

42.
LIMA, L. M.; ADRIANA M VISALLI, BARBARA T. B. S. REINERT ; REINERT, B. T. B. S. . Pesquisa de enteroparasitas no conteúdo subungueal de crianças matriculadas na Escola Alfredo Domingos, no município de Balneário Camboriú, SC. 1997. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

43.
LIMA, L. M.; LUCIANA ELI, ADRIANA C. BLEYER ; BLEYER, A. C. . Ocorrência de Giardia lamblia em crianças matriculadas na creche Domingas Bianchini e Escola Municipal de 1º grau Anjo da Guarda, em Lages. 1997. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

44.
LIMA, L. M.; HIERSCHFELD, M. P. M. . Cepas de Entamoeba histolytica mantidas em meio xênixo. 1995. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

45.
LIMA, L. M.; PIEMONTEZ, D. . Diagnóstico da isosporíase em pacientes com AIDS no município de Florianópolis. 1995. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

46.
LIMA, L. M.; PIEMONTEZ, D. . Ocorrência de Cryptosporidium sp. em pacientes com AIDS no município de Florianópolis. 1995. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

47.
LIMA, L. M.; HIERSCHFELD, M. P. M. . Isolamento de Entamoeba histolytica de fezes humanas. 1994. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

48.
LIMA, L. M.; HIERSCHFELD, M. P. M. . Manutenção de cepas de Entamoeba histolytica em meio de Pavlova modificado. 1994. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Outras produções bibliográficas
1.
LIMA, L. M.. A saúde dos estudantes. Blumenau, 2009. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

2.
LIMA, L. M.. Ocorrência de Cryptosporidium sp. e Isospora belli em indivíduos portadores do Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV) no município de Florianópolis, Santa Catarina. 1996 (Tese).


Demais tipos de produção técnica
1.
LIMA, LENILZA MATTOS; CASTILHO, V. L. P. ; GONCALVES, E. M. N. . Diagnóstico de infecções por Cryptosporidium spp., Cyclospora cayetanensis, Cystoisospora belli e Giardia lamblia: o impacto na prática de novos métodos e técnicas laboratoriais. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
LIMA, L. M.. Parasitoses e meio ambiente. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

3.
LIMA, L. M.. Saneamento e Saúde. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

4.
LIMA, L. M.. Atualização em Parasitologia Clínica. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

5.
LIMA, L. M.. Capacitação em saneamento ambiental e saúde. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

6.
SANTOS, M. A. A. ; LIMA, L. M. ; SANTOS, J. I. ; BATTISTELA, F. D. ; ALBERTON, F. A. ; WIETHORN, L. . Saneamento e Saúde. 2007. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Apostila).

7.
LIMA, L. M.; PHILIPPI, J. M. S. . Saneamento e Saúde Pública. 2005. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

8.
POMPEO, C. A. ; PHILIPPI, L. S. ; LIMA, L. M. ; SCHMIDT, W. ; SCHMIDTT FILHO, A. L. . Alfredo Wagner na UFSC: abordagem interdisciplinar das pesquisas e extensão universitárias. 2004. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

9.
LIMA, L. M.. Parasitos Emergentes e Oportunistas: coccídios e microsporídios. 2000. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Apostila).

10.
LIMA, L. M.. Curso de Extensão para Técnicos em Análises Clínicas. 1995. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

11.
LIMA, L. M.. Administração e Controle de Qualidade em Análises Clínicas. 1995. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

12.
LIMA, L. M.; SANTOS, J. I. . Diagnóstico dos Protozoários Flagelados. 1995. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

13.
LIMA, L. M.. Administração e Controle de Qualidade em Análises Clínicas. 1994. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

14.
LIMA, L. M.; MACHADO, M. J. . Seminário em Análises Clínicas-Uma iniciação em Pesquisa. 1994. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

Demais trabalhos
1.
KOERICH, G. M. S. M. ; LIMA, L. M. ; PIETTRO, P. ; SENA, S.J. . Ações educativas em saúde para crianças e adolescentes da Serrinha. 2009 (Projeto de Extensão) .

2.
VIEIRA, M. M. ; LIMA, L. M. . I Gincana da Amizade e do Conhecimento para a 3ª Idade. 2008 (Projeto de Extensão) .

3.
SANTOS, M. A. A. ; LIMA, L. M. ; PEDROTTI, E. L. ; SPILLER, V. R. ; KOERICH, G. M. S. M. ; PIETTRO, P. ; FLETTES, J. F. D. G. . Saúde, Educação e Trabalho: uma proposta viável a comunidades peri-urbanas no município de Florianópolis/SC. 2008 (Programa de Extensão) .

4.
SANTOS, M. A. A. ; LIMA, L. M. ; SPILLER, V. R. ; MARTINI, L. C. P. . Ações educativas para a cidadania: educação ambiental e saúde transformando a qualidade de vida no Morro do Quilombo, município de Florianópolis/SC .. 2007 (Projeto de Extensão) .

5.
CAVALLI, S. B. ; CORSO, A. C. T. ; LIMA, L. M. ; ZENI, L. A. Z. R. ; ROS, M. A. ; WOSNY, A. M. ; MACHADO, N. M. V. . Núcleo de Apoio a Saúde Rural - NASAR. 2004 (Projeto de Extensão) .

6.
LIMA, L. M.; POMPEO, C. A. ; ALMEIDA, A. P. M. ; BUCHELE, C. F. C. ; ALVES, G. ; SILVA, J. A. ; CONTE, M. ; SCHORODER, P. H. ; CALDART, T. E. . Universidade, Escola e Comunidade: Parceria no Controle das Parasitoses e Educação em Saúde. 2004 (Projeto de Extensão) .

7.
WOSNY, A. M. ; LIMA, L. M. ; CORSO, A. T. ; MACHADO, N. M. V. ; MENEGETTI, B. E. ; STEFANES, C. ; SACCOL, A. P. . Formação de jovens e adolescentes multiplicadores em educação popular e saúde rural. 2004 (Projeto de Extensão) .

8.
WOSNY, A. M. ; LIMA, L. M. ; SOUZA, A. C. ; CUNHA, A. P. ; FERNANDES, A. P. ; SACCOL, A. P. ; CRUZ, A. M. G. ; BOLMANN, A. ; STEIL, T. O. ; MAGNABOSCO, S. M. ; FERNANDES, M. S. . Oficina fitoterápica rural: espaço de educação, trabalho e renda. 2003 (Projeto de Extensão) .

9.
LIMA, L. M.. Melhorias na Disciplina de Parasitologia Clínica. 2002 (FUNGRAD/2002) .

10.
WOSNY, A. M. ; LIMA, L. M. ; SOUZA, A. C. ; CUNHA, A. P. ; FERNANDES, A. P. ; SACCOL, A. P. ; CRUZ, A. M. G. ; BOLLMANN, A. ; STEIL, T. O. ; MAGNABOSCO, S. M. ; FERNANDES, M. S. . Educação em saúde para promoção de um domicílio saudável em área rural. 2002 (Projeto de Extensão) .



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
BRICARELLO, P. A.; LIMA, L. M.; LEMES, D. P.. Participação em banca de Thailini de Oliveira.Ocorrência de parasitos em amostras de fezes de cães e gatos nas praias do Campeche e Morro das Pedras no Município de Florianópolis, SC. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Zootecnia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

2.
BRICARELLO, P. A.; LIMA, L. M.; LEMES, D. P.. Participação em banca de Alice da Silva.Contaminação por parasitas de importância zoonótica em amostras fecais na praia da Pinheira, Palhoça, SC, Brasil. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Zootecnia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

3.
LIMA, LENILZA MATTOS; SINCERO, T. C. M.. Participação em banca de Camille Coppini; Iara Largura.Esporotricose transmitida por gato: revisão da literatura e estudo de caso.. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

4.
LIMA, LENILZA MATTOS; SANTOS, J. I.. Participação em banca de Isabela Kunz.Realidade dos casos de cromoblstomicoses no hospital univeristário de Santa catarina (2012 a 2016) e revisão da literatura. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

5.
LIMA, L. M.; FERREIRA, L. A. P.. Participação em banca de Daiane Varnier; Débora Daniella Pisseti; Francine Bittencour.Avaliação do controle de qualidade interno no setor de Parasitologia Clínica em dois diferentes laboratórios clínicos. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

6.
LIMA, L. M.; SANTOS, J. I.. Participação em banca de Aline Aita Naime; Francis Leonardo Pazini; Rafael M. Mafeton.Diagnóstico laboratorial da criptosporidiose humana: levantamento do número de casos suspeitos e diagnosticados em laboratórios clínicos de Florianópolis, SC. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

7.
LIMA, LENILZA MATTOS. Participação em banca de Flávia S. Laurentino; Iamuna D. da Silva; Maria Luiza C.Buch.Ceratite por Acanthamoeba spp.: relato de caso clínico no hospital regional de São José e revisão bibliográfica dos casos no Brasil. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

8.
LIMA, L. M.; SINCERO, T. C. M.. Participação em banca de Tayná Falquievicz; thaise Ramos.Prevalência e susceptibilidade das bactérias causadoras de infecções relacionadas à assitência no Hospital polydoro Ernani de Sâo Thiago. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

9.
LIMA, L. M.; PARUCKER, L. M. B. B.. Participação em banca de Maisa Pompermaier Rotunno; Paula Elize Monteiro.Bactérias produtoras de matalo-B-lactamase emergentes: características, diagnóstico e controle de disseminação. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

10.
NAPPI, B. P.; LIMA, L. M.. Participação em banca de Francisco Eduardo Monteiro Cousseau.Perfil metabólico da Candida albicans, C. glabrata e Candida sp, e determinação de sua susceptibilidade aos antifúngicos através da otimização do ensaio de concentração inibitória mínima em microplaca. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

11.
SANTOS, J. I.; LIMA, L. M.. Participação em banca de Roberta Fernandes; Daniela Marques; Andiara E. de Freitas.Micose causada por fungos não cultivável: Doença de Jorge Lobo - Lacaziose. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

12.
LIMA, L. M.; SANTOS, J. I.. Participação em banca de Cibelle Ramos Fiuza; Lívia Bringhenti; Mônica Pessi Orige.Histoplasmose disseminada associada à insuficiência adrenal. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

13.
NAPPI, B. P.; LIMA, L. M.. Participação em banca de Márcio Rodrigo Ramm; Karina Stahelin Moschetta.Incidência de infecções fúngicas em pacientes transplantados. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

14.
LIMA, L. M.; NAPPI, B. P.. Participação em banca de Camila Dal Toé Ramos; Cláudia Rauber; Juliane José Massignan.Ocorrência de enteroparasitoses e aspectos sócio econômicos de moradores do município de Igarapé do Meio-MA.. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

15.
LIMA, L. M.; NAPPI, B. P.. Participação em banca de Aline N. Bonetti.Comparação entre ágar aveia, ágar batata, ágar lactrimel e ágar Sabouraud na indução de macroconídios de Epidermophyton floccosum e Microsporum canis. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

16.
SANTOS, J. I.; LIMA, L. M.. Participação em banca de Ana Luíza Franco / Júlia Salvan da Rosa.Microsporum canis: avaliação micromorfológica através de quatro diferentes meios de cultura, correlacionando a variável tempo crescimento.. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

17.
LIMA, L. M.; NAPPI, B. P.. Participação em banca de Jivago Linécio.Comparação de métodos parasitológicos tendo como referêncial o método de Faust para pesquisa de cistos de protozoários. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

18.
NAPPI, B. P.; LIMA, L. M.; SANTOS, J. I.. Participação em banca de Maria Cláudia de Faria Macedo.Ocorrência de onicomicoses em pacientes do Hospital Universitário-Florianópolis. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

19.
CANTOS, G. A.; LIMA, L. M.; SANTOS, J. I.. Participação em banca de Felipe salvadori.Avaliação dos diferentes métodos utilizados na rotina parasitológica em florianópolis. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

20.
LIMA, L. M.; NAPPI, B. P.; CANTOS, G. A.. Participação em banca de Quetlen Aparecida da Silva; Karim Yung da Silva.Colheita do material fecal e acolhimento. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

21.
LIMA, L. M.; MARTINELLO, F.; SANTOS, J. I.. Participação em banca de Thais Santos Alves; Flávio de Souza Jr; Mayara Caldas Ramos.Ação de sanitizantes de uso doméstico e hospitalar sobre Candida albicans.. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

22.
LIMA, L. M.; RÉ, J.; CANTOS, G. A.. Participação em banca de Claudiomiro N. Xavier, Josè H. Casanova e Tatiana G. Baccin.Estudo comparativo de 3 métodos laboratoriais para detecção de larvas de nematóides. 1997. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

23.
LIMA, L. M.; CANTOS, G. A.; COELHO, M. P. P.. Participação em banca de Rita de Cássia B. Delgado, Cynara da Silva e Vanusa A. Macha.Estudo comparativo dos métodos de sedimentação espontânea e de Ritchie baseado na ocorrência de Ascaris lumbricoides. 1996. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
LIMA, L. M.; TREITINGER, A.; FERREIRA, L. A. P.. Membro titular da Comissão Examinadora para o concurso de Professor Assistente, no campo de conhecimento de Bioquímica Clínica, conforme Edital nº 030/DRH/97. 1997. Universidade Federal de Santa Catarina.

2.
LIMA, L. M.; PINHEIRO, J. T.; SANTOS, J. I.. Membro titular da Comissão Examinadora para o Concurso de Professor Assistente, no campo de conhecimento de Imunologia Clínica, conforme Edital nº 099/DDRH/95. 1995. Universidade Federal de Santa Catarina.

3.
LIMA, L. M.; STEINER, E.; GARCIA, M. C.. Membro titular da Comissão Examinadora do Concurso para Professor Auxiliar, no campo de conhecimento Micologia Clínica, conforme Edital nº 026/DDRH/94. 1994. Universidade Federal de Santa Catarina.

4.
LIMA, L. M.; STEINER, E.; PIMENTEL, L. C.. Membro titular da Comissão Examinadora do Concurso para Professor Assistente, no campo de conhecimento Micologia Clínica, conforme Edital nº 486/DP/92. 1993. Universidade Federal de Santa Catarina.

5.
LIMA, L. M.; STEINER, E.; PIMENTEL, L. C.. Membro titular da Comissão Examinadora do Concurso para Professor Assistente, no campo de conhecimento Parasitologia Clínica, conforme Edital nº 260/DP/92. 1992. Universidade Federal de Santa Catarina.

6.
PIMENTEL, L. C.; HANGAI, M.; LIMA, L. M.. Membro titular do Concurso para Professor Assistente, no campo de conhecimento Citologia Clínica, conforme Edital nº 034/DP/92. 1992. Universidade Federal de Santa Catarina.

7.
HANGAI, M.; PIMENTEL, L. C.; LIMA, L. M.. Membro titular do Concurso para Professor Assistente no campo de conhecimento Hematologia Clínica, conforme Edital nº 114/DP/92. 1992. Universidade Federal de Santa Catarina.

Outras participações
1.
LIMA, L. M.. 81 Concurso para concessão do Título de Especialista em Análises Clinicas. Discplina de Parasitologia. 2018. Sociedade Brasileira de Análises Clinicas.

2.
PARUCKER, L. M. B. B.; LIMA, L. M.; NAPPI, B. P.. Membro de Comissão julgadora do processo seletivo simplificado para Professor Substituto de Análises Clínicas, na área de Microbiologia Clínica, Edital nº 022/DRH/99. 1999. Universidade Federal de Santa Catarina.

3.
NAPPI, B. P.; LIMA, L. M.; PARUCKER, L. M. B. B.. Membro da Comissão julgadora no processo seletivo simplificado para Professor substituto de Análises Clínicas, na área de Parasitolgia Clínica e Micologia Clínica, conforme Edital nº 022/DRH/99. 1999. Universidade Federal de Santa Catarina.

4.
LIMA, L. M.; TREITINGER, A.; MELO, R. F.. Membro da banca examinadora do processo seletivo simplificado para Professor Substituto da disciplina de Estágio Supervisionado (Bioquímica Clínica). Portaria nº 005/ACL/96. 1996. Universidade Federal de Santa Catarina.

5.
LIMA, L. M.; HANGAI, M.; PINHEIRO, J. T.. Membro da banca examinadora do processo seletivo simplificado para Professor Substituto da disciplina de Estágio Supervisionado- ACL 5113 (Bioquímica Clínica), Portaria nº 005/ACL/95. 1995. Universidade Federal de Santa Catarina.

6.
LIMA, L. M.; SANTOS, J. I.; NAPPI, B. P.. Membro da banca examinadora do processo seletivo simplificado para Professor Substituto da disciplina de Estágio Supervisionado -ACL 5113 (Parasitologia Clínica). Portaria nº 004/ACL/95. 1995. Universidade Federal de Santa Catarina.

7.
FERREIRA, L. A. P.; LIMA, L. M.; CANTOS, G. A.. Membro da banca examinadora do processo seletivo simplificado para Professor Substituto da disciplina de Microbiologia Clínica. Portaria nº 003/ACL/95. 1995. Universidade Federal de Santa Catarina.

8.
MELO, R. F.; LIMA, L. M.; CANTOS, G. A.. Membro da banca examinadora do processo seletivo simplificado para Professor Substituto da disciplina de Bioquímica Clínica. Portaria nº 017/ACL/95. 1995. Universidade Federal de Santa Catarina.

9.
VITURI, C. L.; LIMA, L. M.; HANGAI, M.. Membro da banca examinadora do processo seletivo simplificado para Professor Substituto da disciplina de Hematologia Clínica. Portaria nº 016/ACL/95. 1995. Universidade Federal de Santa Catarina.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
45 Congresso brasileiro de Análises Clinicas. 2018. (Congresso).

2.
44 Congresso Brasileiro de Análises Clínicas. 2017. (Congresso).

3.
43 Congresso Brasileiro de Análises Clínicas. 2016. (Congresso).

4.
43 Congresso Brasileiro de Análises Clínicas. Mini curso:Diagnóstico de infecções por Cryptosporidium spp., Cyclospora cayetanensis, Cystoisospora belli e Giardia lamblia: o impacto na prática de novos métodos e técnicas laboratoriais. 2016. (Congresso).

5.
40ª Congresso Brasileiro de Análies Clínicas. Identificação morfológica, ao exame direto e em preparações permanentes, de parasitos entéricos, do sangue e de outros tecidos. 2013. (Congresso).

6.
40ª Congresso Brasileiro de Análises Clínicas. 2013. (Congresso).

7.
XXIII Congresso Brasileiro de Parasitologia e III Encontro de Parasitologia do Mercosul. Apresentação de trabalhos orais - enteroparasitoses. 2013. (Congresso).

8.
XXIIII Congresso Brasileiro de Parasitologia e IIi Encontro de Parasitologia do Mercosul. 2013. (Congresso).

9.
2º Simpósio Nacional sobre a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida. 2012. (Simpósio).

10.
45 Congresso Brasileiro de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial. Epidemiologia das onicomicoses em Florianópolis, SC, Brasil. 2011. (Congresso).

11.
I Encontro de integração dos professores do curso de graduação em Farmácia (currículo 2011 - Generalista). 2011. (Encontro).

12.
O SUS como Escola - Seminário de Integração Ensino-Serviço. 2011. (Seminário).

13.
XXII Congresso Brasileiro de Parasitologia. Prevalência de enteroparasitoses em escolares da comunidade da Serrinha, Florianópolis-CS. Brasil. 2011. (Congresso).

14.
1 Seminário de Sociologia da Saúde e Ecologia Humana. 2010. (Seminário).

15.
1 Seminário de Sociologia da Saúde e Ecologia Humana.Coordenador de comunicação oral. 2010. (Seminário).

16.
1 Seminário de Sociologia da Saúde e Ecologia Humana.Coordenador da conferência "Doenças emergentes. 2010. (Seminário).

17.
1 Simpósio Catarinense Análises Clínicas. 2010. (Simpósio).

18.
1 Simpósio Catarinense Análises Clínicas.Infecções por parasitas oportunistas em pacientes transplantados e outros imunodeprimidos. 2010. (Simpósio).

19.
XXI Congresso Brasileiro de Parasitologia e II Encontro de Parasitologia do Mercosul. Ocorrência de parasitos com potencial zoonótico em amostras fecais encontradas em áreas públicas de Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. 2009. (Congresso).

20.
1º Congresso Sul Brasileiro de Análises Clínicas. Atualização em Parasitologia Clínica. 2008. (Congresso).

21.
Oficina de educação em saúde: rompendo muros entre a universidade e a comunidade. 2007. (Oficina).

22.
Seminário do Programa Conexões de Saberes. 2007. (Seminário).

23.
XXV Seminário de Extensão Universitária da Região Sul - SEURS.Ações de proteção ambiental e promoção de saúde no Morro do quilombo, Florianópolis-SC. 2007. (Seminário).

24.
3º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária. 2006. (Congresso).

25.
EIDAS 2006- , " Comércio Internacional e Desenvolvimento" - II Congresso Internacional de Propriedade Intelectual. 2006. (Congresso).

26.
XIX Congresso Brasileiro de Parasitologia. Aspecto da qualidade higiênico-sanitária de hortaliças consumidas em reustaurantes tipo self-service na cidade de Florianópolis/SC. 2005. (Congresso).

27.
XLI Congresso Brasileiro de Medicina Tropical e I Encontro de Medicina Tropical do Cone Sul. 2005. (Congresso).

28.
XXIII SEURS. 2005. (Seminário).

29.
Fórum de PróReitores de Extensão das Universidades Públicas Brasileiras. 2004. (Outra).

30.
SEURS. 2004. (Seminário).

31.
I Encontro Catarinense de Movimentos e Práticas de Educação Popular e Saúde. 2003. (Encontro).

32.
XVIII Congresso Brasileiro de Parasitologia. Participante do XVIII Congresso Brasileiro de Parasitologia. 2003. (Congresso).

33.
XVIII Encontro Nacional do Fórum de Pró-Reitores de Extensão das Universidades Públicas Brasileiras. 2002. (Encontro).

34.
XX SEURS. 2002. (Seminário).

35.
Atuação da UFSC no Programa UNiversidade Solidária. 2001. (Seminário).

36.
VI Congresso Ibero-Americano de Extensão. 2001. (Congresso).

37.
XIX Seminário de Extensão da Região Sul - SEURS. 2001. (Seminário).

38.
XV Congresso Latinoamericano de Parasitologia, XVII Congresso Brasileiro de Parasitologia e I Congresso da Sociedade Paulista de Parasitologia. 2001. (Congresso).

39.
XXVIII Congresso Brasileiro de Análises Clínicas e XV Congresso Latinoaericano de Bioquímica Clínica. 2001. (Congresso).

40.
XXXVII Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. 2001. (Congresso).

41.
34º Congresso Brasileiro de Patologia Clínica e Medicina Laboratorial, 5º Congresso do Mercosul e 4ª Congresso de Gestão laboratorial. Estudo comparativo do método imunoenzimático (ELISA) e do método de centrífugo-flutuação (Faust) no diagnóstico da giardíase.. 2000. (Congresso).

42.
IV Jornada Científica do Hospital Universitário HU/UFSC. 2000. (Outra).

43.
IV Jornada Científica do Hospital Universitário HU/UFSC. 2000. (Outra).

44.
IV Jornada Científica do Hospital Universitário HU/UFSC. 2000. (Outra).

45.
III Seminário de Metodologia de Projetos de Extensão. 1999. (Seminário).

46.
VIII Encontro de Farmacêuticos e Bioquímicos e VI Congresso Catarinense de Farmacêuticos e Bioquímicos. 1999. (Congresso).

47.
XVI Seminário de Extensão Universitária da Região Sul - SEURS. 1999. (Seminário).

48.
9º Programa de Formação Pedagógica dos Docentes da UFSC. 1998. (Outra).

49.
9º Programa de Formação Pedagógica dos Docentes da UFSC. 1998. (Outra).

50.
XXV Congresso Brasileiro de Análises Clínicas. 1998. (Congresso).

51.
XV Congresso Brasileiro de Parasitologia. Participante do XV Congresso Brasileiro de Parasitologia. 1997. (Congresso).

52.
XV Seminário Universitário da Região Sul - SEURS. 1997. (Seminário).

53.
5º Programa de Formação Pedagógica dos Docentes da UFSC. 1995. (Outra).

54.
XXXI Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. Participante do XXXI Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. 1995. (Congresso).

55.
3º Programa de Formação Pedagógica dos Docentes da UFSC. 1994. (Seminário).

56.
4º Programa de Formação Pedagógica dos Docentes da UFSC. 1994. (Outra).

57.
I Encontro Cone Sul Teníase / Cisticercose, Seminário Latino americano sobre teníase e cisticercose. 1994. (Encontro).

58.
SEURS- Seminário de Extensão Universitária da Região Sul. 1994. (Seminário).

59.
XXI Congresso Brasssileiro de Análises Clínicas. Participantte do XXI Congresso Brasileiro de Análises Clínicas. 1994. (Congresso).

60.
II Conferência Nacional de Recursos Humanos para a Saúde. 1993. (Outra).

61.
Seminário: A utilização da fitoterapia no sistema de saúde. 1993. (Seminário).

62.
11º Fórum Estatuinte.Participante do 11º Fórum Estatuinte sobre Política de Recursos Humanos. 1992. (Outra).

63.
8º Fórum Estatuinte.Participante do 8º Fórum Estatuinte sobre Pesquisa e Extensão. 1992. (Outra).

64.
IV Semana de Estudos Farmacêuticos. 1992. (Outra).

65.
Simpósio Nacional sobre a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida/AIDS.Participante do Simpósio Nacional sobre a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida/AIDS. 1992. (Simpósio).

66.
XII Congresso da Sociedade Brasileira de Parasitologia. Participante do XII Congresso da Sociedade Brasileira de Parasitologia. 1991. (Congresso).

67.
VIII Jornada Paulista de Parasitologia.Participante da VIII Jornada Paulista de Parasitologia. 1990. (Outra).

68.
XI Congresso Brasileiro de Parasitologia. Participante do XI Congresso Brasileiro de Parasitologia. 1989. (Congresso).

69.
I Simpósio Paulista De Doenças Sexualmente Transmissíveis.Participante do I Simpósio Paulista de Doenças Sexualmente Transmissíveis. 1988. (Simpósio).

70.
Simpósio sobre Malária e II Reunião Nacional de Pesquisadores em Malária.Participante do Simpósio sobre Malária e II Reunião Nacional de Pesquisadores em Malária. 1988. (Simpósio).

71.
Seminário de Extensão do Centro de Ciências da Saúde.Participante do Seminário de Extensão do Centro de Ciêncioas da Saúde. 1986. (Seminário).

72.
XIII Congresso Brasileiro de Análises Clínicas. Participante do XIII Congresso Brasileiro de Análises Clínicas. 1985. (Congresso).

73.
I Fórum de Atualização em Análises Clínicas.Participante do I Fórum de Atualização em Análises Clínicas. 1984. (Outra).

74.
III Congresso Catarinense de Farmácia e Bioquímica. Participante do III Congresso Catarinense de Farmácia e Bioquímica. 1982. (Congresso).

75.
X Congresso Brasileiro de Análises Clínicas. Participante das sessões científicas do X Congresso Brasileiro de Análises Clínicas. 1981. (Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
LIMA, L. M.. Comissão Científica do 45 Congresso Brasileiro de Análises Clinicas. 2018. (Congresso).

2.
LIMA, L. M.. Coordenadora do Seminário de Lâminas de Parasitologia. 2018. (Congresso).

3.
LIMA, L. M.. Coordenadora do Seminário de Lâminas em Parasitologia. 2017. (Congresso).

4.
LIMA, L. M.. Comissão Científica do 44 Congresso Brasileiro de Análises Clínicas. 2017. (Congresso).

5.
LIMA, LENILZA MATTOS. Coordenadora da mesa redonda Novas tecnolgias para o diagnóstico em Parasitologia. 2016. (Congresso).

6.
LIMA, L. M.. Coordenadora da mesa-redonda Helmintoses: aspectos epidemiológicos e avanços no diagnóstico laboratorial. 2015. (Congresso).

7.
LIMA, L. M.. Coordenadora da Conferência Inquérito Nacional de Prevalência da esquistossomose e Geo-helmintos. 2015. (Congresso).

8.
LIMA, L. M.. Membro da Comissão Organizadora/Científica do XXIII Congresso Brasileiro de Parasitologia e III Encontro de Parasitologia do Mercosul. 2013. (Congresso).

9.
LIMA, L. M.. Coordenação da sessão temática Saúde no 3º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária. 2006. (Congresso).

10.
LIMA, L. M.. FARMAPOLIS 13ª edição. 2005. (Congresso).

11.
LIMA, L. M.. Presidente de Mesa das Seções Técnicas do XXIII SEURS- Seminário de Extensão Universitária da Região Sul. 2005. (Congresso).

12.
WOSNY, A. M. ; LIMA, L. M. ; CRUZ, A. M. G. . 1ª Semana de Saúde Escolar. 2003. (Outro).

13.
WOSNY, A. M. ; LIMA, L. M. ; BOCALON, I. . 1ª Semana de Plantas Medicinais de Passos Maia. 2003. (Outro).

14.
LIMA, L. M.. Membro da Comissão Organizadora do I Encontro para Reflexão e Humanização do HU/UFSC. 2002. (Outro).

15.
LIMA, L. M.. Farmapolis 2001. 2001. (Congresso).

16.
LIMA, L. M.. Coordenadora de Mesas Redondas do XV Congresso Latino Americano de Bioquímica Clínica e XXVIII Congresso Brasileiro de Análises Clínicas. 2001. (Congresso).

17.
LIMA, L. M.. Membro da Comissão Organizadora da IV Jornada Científica do Hospital Universitário da UFSC. 2000. (Outro).

18.
LIMA, L. M.. Membro da Comissão Organizadora do IX Encontro Estadual de Farmacêuticos e Bioquímicos, VII Congresso Catarinense de Farmacêuticos e Bioquímicos e I Encontro de Farmacêuticos e Bioquímicos do Mercosul. 2000. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Jacqueline Casagrande Dambrós. Strongyloides stercoralis em lavado bronco alveolar de paciente com mieloma múltiplo. Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina. (Orientador).

2.
Kelly Kroth. Saúde dos idosos: pesquisa de parasitos intestinais e de sangue oculto nas fezes. Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina. (Orientador).

3.
Isabella Schweitzer Coelho. Parasitos com potencial zoonótico em fezes coletadas no campus da Universidade Federal de Santa Catarina e nas áreas do entorno na cidade de Florianópolis, SC. Início: 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina. (Orientador).

Orientações de outra natureza
1.
Pablo Ricardo Marzzani. Monitoria na disciplina de Parasitologia Clínica. Início: 2017. Orientação de outra natureza. Universidade Federal de Santa Catarina. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Adair Antônia Vanini Warling. Laboratório Clínico: Gestão da Qualidade e Acreditações e sua Relação com o Modelo Econômico da Globalização. 2001. 70 f. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

2.
Vânia Márcia Silveira Almeida Stock. Laboratório Clínico: Gestão da Qualidade e Acreditações e sua Relação com o Modelo Econômico. 2001. 70 f. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

3.
Juliana da Ré. Revisão Bibliográfica sobre o Monitoramento da Presença de Protozoários Cryptosporidium parvum e Giardia lamblia na Água. 2001. 57 f. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

4.
Marlei Pickler Debiase dos Anjos. Revisão Bibliográfica sobre o Monitoramento da presença de Protozoários Cryptosporidium parvum e Giardia lamblia na Água. 2001. 57 f. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

5.
Roniele Balvedi Iacovski. Revisão Bibliográfica sobre o Monitoramento da Presença de Protozoários Cryptosporidium parvum e Giardia lamblia na Água. 2001. 57 f. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Pâmela Aline Nunes Drehmer. Prevalência de parasitoses intestinais em crianças de uma creche de Florianópolis, SC. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

2.
Marina Malagotti. Prevalência de enteroparasitoses em crianças de creches do Município de Santo Amaro da Imperatriz/SC, Brasil. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

3.
Isabella Schweitzer Coelho. Parasitos com potencial zoonótico em fezes coletadas no campus da Universidade Federal de Santa Catarina e áreas do seu entorno na cidade de Florianópolis/SC. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

4.
Diana da Silva Bernardo. Ocorrência de parasitos intestinais em cães e gatos de clínicas veterinárias e do centro de controle de zoonoses do município de Florianópolis, SC. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

5.
Jéssica Daiane Rosa. Prevalência de enteroparasitoses e ações educativas em escolares do município de Santo Amaro da Imperatriz, SC, Brasil. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

6.
Fernanda Amélia Martins; Patrícia Alves de Almeida. Infecção parasitária humana causada por Mammomonogamus laryngeus em Florianópolis, SC, Brasil. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

Orientações de outra natureza
1.
Bruna Duarte. Supervisão da Monitoria na Disciplina de Parasitologia Clínica. 2018. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

2.
Mayara Alessandra Schmitz. Supervisão da Monitoria na disciplina de Parasitologia Clínica. 2017. Orientação de outra natureza. (Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

3.
Yeo Jim Kinoshita Moon. Supervisão da Monitoria na Discplina de Parasitologia Clínica. 2017. Orientação de outra natureza. (Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

4.
Pablo Ricardo Marzzani. Supervisão da Monitoria na Disciplina de Parasitologia Clínica. 2017. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

5.
Joana Paula Sabi Mattia. Monitoria na disciplina de Parasitologia Clínica. 2016. Orientação de outra natureza. (Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

6.
Isabella Schweitzer Coelho. Monitoria na disciplina de Parasitologia Clínica. 2016. Orientação de outra natureza. (Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

7.
Jéssica Daiane Rosa. Monitoria na disciplina de Parasitologia Clínica. 2015. Orientação de outra natureza. (Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

8.
Jade Garcia dos Santos. Monitoria na disciplina de Parasitologia Clínica. 2015. Orientação de outra natureza. (Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

9.
Gabriela Regina Rosa Souza; Gabriela Koerich; Luana Machado. Hiperinfecção por Strongyloides stercoralis: um caso clínico de suboclusão duodenal em pacientes com AIDS. 2013. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

10.
Ana Cláudia Vieira. Blastocystis hominis:diagnóstico por diferentes técnicas parasitológicas e associação com outros parasitos intestinais. 2011. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

11.
Ana Maria Favero. Blastocystis hominis: diagnóstico por diferentes técnicas parasitológicas e associação com outros parasitos intestinais. 2011. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

12.
Tainara Matias de Ávila. Blastocystis hominis: diagnóstico por diferentes técnicas parasitológicas e associação com outros parasitos intestinais. 2011. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

13.
Fábio Cesar da Silva. Doenças oportunistas e anemia na síndrome da imunodeficiência adqurida - relato de caso. 2011. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

14.
Grasiela de Oliveira Balen. Doenças oportunistas e anemia na síndrome da imunodeficiência adquirida - relato de caso. 2011. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

15.
Vivian Binder Neis. Doenças oportunistas e anemia na síndrome da imunodeficiência adquirida - relato de caso. 2011. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

16.
Marina Pivetta Cesário. Prevalência de Leishmaniose Tegumentar Americana e Visceral na região de Goiânia, no período de 2007 a 2009.. 2010. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

17.
Mônica Alves Aguiar. Prevalência de enteroparasitoses em escolares da comunidade da Serrinha, Florianópolis-SC.. 2010. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

18.
Débora Fachini. Prevalência de enteroparasitoses em escolares da comunidade da Serrinha, Florianópolis, -SC.. 2010. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

19.
Indianara Dielle Zanelato. Ocorrência de parasitos com potencial zoonótico em amostras fecais encontradas em áreas públicas de Florianópolis-SC. 2009. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

20.
Camila Souza Bastos. Ocorrência de parasitos com potencial zoonótico em amostras fecais encontradas em áreas públicas de Florianópolis-SC. 2009. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

21.
Fernanda Lautert Paiva da Silva. Diagnóstico Laboratorial da Leishmaniose Tegumentar Americana em Santa Catarina. 2009. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

22.
Michele Peplau de Boit. Esquistossomose cerebral: relato de caso. 2008. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

23.
Luana Coelho de Luca. Esquistossomose cerebral: relato de caso. 2008. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

24.
Fernanda Ascari Alberton. Promovendo saúde: prevalência de parasitoses e ações educativas para sua prevenção em crianças do bairro Itacorubi, Florianópolis-SC.. 2007. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

25.
Diana Ana Pereira. Isospora belli: uma revisão dos aspectos clínicos, epidemiológicos e diagnóstico laboratorial. 2006. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

26.
Juliano Damin. Isospora belli: uma revisão dos aspectos clínicos, epidemiológicos e diagnóstico laboratorial. 2006. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

27.
Raquel Wolff Uliano. Isospora belli: uma revisão dos aspectos clínicos, epidemiológicos e diagnóstico laboratorial. 2006. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

28.
Gibran Ramos. Aspectos clínicos e epidemiológicos da balantidíase. 2005. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

29.
Heloísa de Sousa Manique Barreto. Aspectos clínicos e epidemiológicos da balantidíase. 2005. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

30.
Laila Cristina Boff. Aspectos clínicos e epidemiológicos da balantidíase. 2005. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

31.
Beatriz Cavallazzi Poeta. Prevalência de enteroparasitoses em escolares da creche Waldemar da Silva Filho, na cidade de Florianópolis-SC. 2004. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

32.
Carla Bahu. Prevalência de enteroparasitoses em escolares da creche Waldemar da Silva Filho, na cidade de Florianópolis-SC. 2004. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

33.
Priscila Dario Volpato. Prevalência de enteroparasitoses em escolares da creche Waldemar da Silva Filho, na cidade de Florianópolis-SC. 2004. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

34.
Juliane Araújo Greinert. Estudo laboratorial e epidemiológico das parasitoses em um centro de educação infantil público do município de Blumenau. 2004. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

35.
Ziliani da Silva Buss. Indicador de saúde escolar: pesquisa de enteroparasitas em material subungueal e em amostras fecais. 2003. 36 f. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

36.
Camile Staudinger. Avaliação da eosinofilia em parasitoses intestinais no Laboratório de Análises Clínicas Cristina em Ibirama-SC. 2003. 44 f. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

37.
Cristiane Moroz de Mello e Débora Cristina Martendal. Educação em Saúde na Prevenção das Parasitoses Intestinais. 2003. 39 f. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

38.
Luciana Tavares Probst. Estudo de caso: Larva Migrans Visceral em uma criança de 2 anos de idade. 2002. 23 f. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

39.
Patrícia Budni. Ocorrência de enteroparasitoses em pacientes com transtorno mental do Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico de Florianópolis, SC.. 2002. 41 f. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

40.
Elga Heloisa Alberton. Ocorrência de enteroparasitoses em pacientes com transtorno mental do Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico de Florianópolis, SC. 2002. 41 f. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

41.
Celso Ricardo de Andrade. Ocorrência de enteroparasitoses em pacientes com transtorno mental do Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico de Florianópolis, SC. 2002. 41 f. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

42.
Carmen Aline Teuber de Oliveira. Epidemiologia e Diagnóstico Laboratorial da Filariose Linfática Humana. 2000. 28 f. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

43.
Fabrícia Giacomossi. Microsporidiose humana: aspectos clínicos, epidemiológicos e diagnóstico laboratorial.. 2000. 38 f. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

44.
Grasiela da Silva Pacheco. Microsporidose humana: aspectos clínicos, epidemiologia e diagnóstico laboratorial.. 2000. 38 f. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

45.
Jucélia Lenir de Melo. Microsporidiose humana: aspectos clínicos, epidemiologia e diagnóstico laboratorial.. 2000. 38 f. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

46.
Adriana Regina de Mello. Mecanismos e Diagnóstico Imunológico de Infecções Parasitárias.. 1999. 45 f. Orientação de outra natureza - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

47.
Tadiane Dacroce. Estudo da ocorrência de Blastocystis hominis em pacientes atendidos no Laboratório de Análises Clínicas do Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina. 1998. 38 f. Orientação de outra natureza - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

48.
Joel Basso. Estudo da ocorrência de ovos de helmintos e cistos de protozoários em sanitários de uso público e escolar em Florianópolis, Santa Catarina.. 1998. 20 f. Orientação de outra natureza - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

49.
Gisele lima dos Santos. Ocorrência de dermatófitos geofílicos em amostras de solo de locais públicos de Florianópolis, Santa Catarina.. 1997. 47 f. Orientação de outra natureza - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

50.
Luciana Eli. Ocorrência de Giardia lamblia em crianças matriculadas na creche Domingas Bianchini e Escola municipal de 1º grau Anjo da Guarda, em Lages, SC.. 1997. 45 f. Orientação de outra natureza - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

51.
Adriana Visalli. Pesquisa de enteroparasitas no conteúdo subungueal de crianças matriculadas na Escola Alfredo Domingos, no município de Balneário Camboriú, SC.. 1997. 40 f. Orientação de outra natureza - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.

52.
Roniele Balvedi Iacovski. Pesquisa de ovos de Toxocara sp. no solo de praças públicas localizadas em Florianópolis, Santa Catarina. 1997. 44 f. Orientação de outra natureza. (Farmácia Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Lenilza Mattos Lima.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 23/01/2019 às 8:30:18