Cristina Maria Monteiro Machado

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/2296975132896656
  • Última atualização do currículo em 09/08/2016


Possui graduação em Engenharia Química pela Universidade Federal do Paraná (1997), mestrado em Tecnologia de Alimentos (2000) e doutorado em Processos Biotecnologicos (2002), pela mesma Universidade. É pesquisadora da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária desde 2001, tendo sido lotada na Embrapa Hortaliças e Embrapa Agroenergia. Tem experiência na área de Ciência e Tecnologia de Alimentos, com ênfase em Processos Fermentativos Industriais e Tecnologia de Produtos Vegetais, atuando principalmente nos seguintes temas: aproveitamento de resíduos da produção de alimentos e energia; processos fermentativos em agroenergia; processos fermentativos na produção de metabólitos por fungos. Na Embrapa Agroenergia trabalhou com diferentes esferas envolvidas na produção de biocombustíveis no Brasil e no mundo, como governamentais (áreas de Agroenergia do MAPA, MDA, MCTI, MME e Casa Civil); organizações internacionais (IICA ? Procisul, Procitrópicos; OLADE) e instituições de pesquisa (CTC; CTBE; CENPES; INTA/Argentina; ARS/USDA; RDA/Coréia entre outras). Também participa da articulação de diversas colaborações e projetos de pesquisa dentro e fora da empresa e atua em vários destes projetos. Em 2010 escreveu para a Organização Latinoamericana de Energia (OLADE) e Instituto Interamericano de Cooperação Agropecuária (IICA/OEA) um estudo técnico sobre a Situação dos Biocombustíveis de 2ª e 3ª geração na América Latina e Caribe. Em 2012 atuou como editora técnica e autora de três capítulos do livro Microrganismos na Produção de Biocombustíveis Líquidos, lançado em 2013 pela Embrapa. Entre Abril e Setembro de 2010 esteve na Universidade de Nottingham, Reino Unido, trabalhando como pesquisadora visitante em projeto financiado pelo International Sustainable Development Fund (UK Department for Environment, Food and Rural Affairs) que tinha como proposta promover a construção de uma rede e ampliação dos trabalhos de cooperação técnica em P&D entre o Reino Unido e Brasil sobre biocombustíveis de segunda geração, neste caso, etanol celulósico. Desde Jul/2014 está lotada no Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa, exercendo a função de Gestora do Macroprograma 2. A Embrapa adota em seu sistema de gestão figuras programáticas de nível tático, denominadas macroprogramas, as quais são orientadas para a gestão de carteiras de projetos e processos. A carteira do Macroprograma 2 é composta por projetos de médio prazo, de base científica elevada que contribuam para o avanço do conhecimento e obtenção de vantagens competitivas com sustentabilidade para o agronegócio brasileiro. Os projetos dessa carteira buscam obter avanços significativos e inovadores no conhecimento e no padrão tecnológico do agronegócio brasileiro, seus setores e atividades afins, bem como subsidiar políticas públicas voltadas para estimular a competitividade, a sustentabilidade do agronegócio e o desenvolvimento econômico e social do país. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Cristina Maria Monteiro Machado
Nome em citações bibliográficas
MACHADO, C. M. M.;MACHADO, CRISTINA MARIA MONTEIRO;MACHADO, CRISTINA MARIA M;MACHADO, CRISTINA MARIA M.

Endereço


Endereço Profissional
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Embrapa Agroenergia.
Parque Estação Biológica - PqEB s/n
Asa Norte
70770901 - Brasília, DF - Brasil
Telefone: (61) 34481595
Fax: (61) 33471041
URL da Homepage: http://www.cnpae.embrapa.br


Formação acadêmica/titulação


2000 - 2002
Doutorado em Processos Biotecnológicos.
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
Título: Desenvolvimento de bioprocesso para produção de hormônio vegetal (ácido giberélico ? GA3) por fermentação no estado sólido em resíduos agroindustriais brasileiros, Ano de obtenção: 2002.
Orientador: Carlos Ricardo Soccol.
Palavras-chave: bagaço de mandioca; casca de café; fermentação no estado sólido; ácido giberélico.
Grande área: Engenharias
Grande Área: Engenharias / Área: Engenharia Química / Subárea: Tecnologia Química / Especialidade: Produtos Naturais.
Grande Área: Ciências Agrárias / Área: Ciência e Tecnologia de Alimentos / Subárea: Tecnologia de Alimentos / Especialidade: Aproveitamento de Subprodutos.
1998 - 2000
Mestrado em Tecnologia de Alimentos.
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
Título: Produção de ácido giberélico por fermentação no estado sólido em biorresíduos da agroindústria do café,Ano de Obtenção: 2000.
Orientador: Carlos Ricardo Soccol.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: ácido giberélico; casca de café; fermentação no estado sólido.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Agrárias / Área: Ciência e Tecnologia de Alimentos.
1993 - 1997
Graduação em Engenharia Química.
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.


Pós-doutorado


2010 - 2010
Pós-Doutorado.
University of Nottingham, NOTTINGHAM, Inglaterra.
Bolsista do(a): UK Department for Environment, Food and Rural Affairs, DEFRA, Grã-Bretanha.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Engenharias / Área: Engenharia Química / Subárea: Processos Industriais de Engenharia Química / Especialidade: Processos Bioquímicos.
Grande Área: Engenharias / Área: Engenharia Química / Subárea: Tecnologia Química / Especialidade: Álcool.


Formação Complementar


2000 - 2000
Extensão universitária em Programa Intercampus. (Carga horária: 320h).
Universidade de Alcalá, UAH, Espanha.


Atuação Profissional



Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, EMBRAPA, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Pesquisador A, Carga horária: 40

Vínculo institucional

2003 - 2006
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Pesquisador III, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2001 - 2003
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Pesquisador II, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

05/2013 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Embrapa Agroenergia, .

Cargo ou função
Membro eleito do Comitê Técnico Interno.
03/2012 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento, .

Cargo ou função
Membro Convidado da Comissão Técnica do MP3.
01/2008 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Embrapa Agroenergia, .

06/2006 - 05/2008
Conselhos, Comissões e Consultoria, Embrapa Hortaliças, .

Cargo ou função
Participação como membro eleito do Comitê Técnico Interno.
01/2004 - 01/2006
Conselhos, Comissões e Consultoria, SUperintendência de Pesquisa e Desenvolvimento, .

Cargo ou função
Consultor Ad-hoc.

Fundação Getulio Vargas - SP, FGV-SP, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2008
Vínculo: Professor vistante, Enquadramento Funcional: Professor convidado

Atividades

03/2008 - Atual
Ensino, Mestrado Profissional em Agroenergia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Alcoolquímica e sucroquímica
Produção de etanol de 1ª e 2ª geração

Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2007
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor

Atividades

08/2006 - 12/2006
Ensino, Tecnologia de Alimentos, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Alimentos produzidos por fermentação
Processamento de Frutas e Hortaliças

Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
Vínculo institucional

1996 - 1998
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Iniciação Científica, Carga horária: 20
Outras informações
Orientação do prof. Carlos Ricardo Soccol, Laboratório de Porcessos Biotecnológicos. Os trabalhos realizados incluíram pré-tratamento de substrato para fermentação submersa e fermentações com fungos filamentosos, apresentação de trabalhos em congressos.

Atividades

10/1996 - 2/1998
Estágios , Setor de Tecnologia, Departamento de Engenharia Química.

Estágio realizado
Iniciação Científica no Laboratório de Processos Biotecnológicos.

Universidade Tuiuti do Paraná, UTP, Brasil.
Vínculo institucional

2000 - 2001
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 5

Atividades

02/2001 - 06/2001
Ensino, Engenharia de Alimentos, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Análise de Alimentos
08/2000 - 06/2001
Ensino, Nutrição, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Análise de Alimentos

Cia Iguaçú de Café Solúvel, CICS, Brasil.
Vínculo institucional

1996 - 1996
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: estagiário, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Estágio obrigatório do curso de engenharia química, tendo atuado na identificação minimizaÇão de perdas no processo produtivo da empresa.

Atividades

3/1996 - 8/1996
Estágios , Gerência de Manutenção, .

Estágio realizado
Identificação e minimização de perdas no processo.


Linhas de pesquisa


1.
Processos fermentativos em agroenergia

Objetivo: - produção de etanol de 1ª e 2ª geração - aproveitamento de resíduos/co-produtos da produção de biocombustíveis; - fermentação de resíduos agro-industriais para obtenção de metabólicos.
Grande área: Engenharias
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Microbiologia / Subárea: Microbiologia Aplicada / Especialidade: Microbiologia Industrial e de Fermentação.
Grande Área: Ciências Agrárias / Área: Ciência e Tecnologia de Alimentos / Subárea: Tecnologia de Alimentos / Especialidade: Aproveitamento de Subprodutos.
Setores de atividade: Produção de Álcool; Produtos e Processos Biotecnológicos Vinculados À Agricultura; Desenvolvimento Rural.
Palavras-chave: processos fermentativos; etanol; combustíveis renováveis; aproveitamento de resíduos; biodiesel.


Projetos de pesquisa


2014 - Atual
Desenvolvimento e aperfeiçoamento de sistemas de produção de sorgo sacarino em áreas de reforma de canaviais
Descrição: O interesse pela produção de etanol a partir do sorgo sacarino tem sido crescente em função do potencial da espécie para cultivo na entressafra da cana-de-açucar, que no Brasil ocorre entre os meses de novembro a abril. Atualmente, a produção anual de etanol é de 28 bilhões de litros, segundo o Departamento de Cana-de-açúcar e Agronergia (MAPA, 2010), contudo, mesmo com a máxima capacidade produtiva dos canaviais, a oferta de produto ainda é aquém do ideal, devido ao grande consumo hoje impulsionado pelo aumento da frota de veículos movidos à etanol no Brasil, associado ao crescente interesse dos mercados asiáticos pelo açúcar brasileiro, hoje grande competidor pelo equilíbrio na produção de etanol. Sendo assim, o sorgo sacarino mostra-se como uma das mais promissoras culturas para a produção de etanol, visando complementar a quantidade produzida do produto com base em cana. A grande vantagem do cultivo de sorgo sacarino é o seu potencial de negócios dentro da cadeia produtiva de cana, sem necessidades de mudanças estruturais e logísticas do parque industrial e operacional da cultura, uma vez que o sorgo sacarino pode ser colhido com a mesma colhedora da cana e a época de colheita ideal do sorgo se da justamente na entressafra de cana, ou seja, quando a produção de etanol por hectare é máxima no sorgo, a cana está muito abaixo do seu potencial máximo de produção. O cultivo do sorgo sacarino em áreas de reforma de canaviais é hoje a tecnologia agrícola com maior potencial para a expansão da quantidade produzida de etanol, de forma rápida e segura, sem a necessidade de alterações na rotina de produção das grandes usinas instaladas no país. Por ser uma cultura propagada por sementes, com crescimento vigoroso e de ciclo mais curto que a cana, o interesse do setor produtivo pelo conhecimento do sistema de produção de sorgo sacarino é alto. Estima-se uma área potencial para a produção de sorgo sacarino, em áreas de reforma de canaviais, entre 500.000 à 1,5 milhões de ha anualmente, sem considerar as áreas de expansão da cultura da cana, exemplo Centro-Oeste brasileiro, com um elevado investimento na capacidade de moagem com novas usinas e alto déficit de matéria-prima para processamento, abrindo mais um mercado potencial para cultivo de sorgo sacarino, principalmente no início da safra de cana, onde se tem baixo brix da cana e pouca matéria-prima disponível. Dessa forma, além de um excelente gerador de divisas para o país, o sorgo sacarino é um potencial otimizador da mão-de-obra disponível no momento da entressafra da cana, além de potencializar o uso das instalações industriais ociosas no período, reduzindo seu custo operacional e gerando um bagaço de excelente qualidade para a produção de energia.A Embrapa Milho e Sorgo estuda o melhoramento do sorgo sacarino há várias décadas, com alto investimento ao longo dos anos, contudo o sistema de produção da espécie ainda demanda pesquisas aprofundadas. Dessa forma, hoje com a grande demanda por informações de manejo da cultura, faz-se essencial e urgente o envolvimento de grande número de pesquisadores e instituições, com apoio das usinas de grande porte produtoras de etanol, com aporte de recursos em um novo e estruturante projeto de pesquisa. Sendo assim, busca-se através desse projeto a geração de conhecimentos tecnológicos capazes de suprir essa demanda da sociedade, de forma a recomendar adequadamente o manejo do sistema de produção de sorgo sacarino para fornecimento de matéria-prima para a produção de etanol de forma competitiva e viável, em áreas de produção de cana. Para tanto, serão conduzidos ensaios em áreas píloto dentro de usinas de produção de etanol (Goiás, Minas Gerais, São Paulo), associados a experimentos em condições controladas, objetivando tornar a cultura do sorgo sacarino uma alternativa viável para a produção de etanol na entressafra de cana-de-açúcar..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2012 - Atual
Rotas tecnológicas para a produção sustentável de etanol de celulose
Descrição: O presente projeto tem como objetivo estabelecer um processo integrado de produção de etanol celulósico determinando-se as melhores condições de pré-tratamento, hidrólise enzimática e fermentação, bem como processos de aproveitamento de resíduos e co-produtos provenientes destas diferentes etapas. Uma vez que as rotas tecnológicas são dependentes da matéria-prima, neste projeto serão tratados dois materiais de grande relevância para o Brasil, e com estrutura contrastante em termos de composição química e estrutura da parede celular: uma espécie de forrageira (capim elefante) e um resíduo agroindustrial (bagaço de cana-de-açúcar). Para alcançar esse objetivo, neste projeto: (i) serão implantadas metodologias padrões e desenvolvidas metodologias analíticas rápidas e ?verdes?, utilizando técnicas de cromatografia líquida de ultra-alta eficiência acopladas a diversos detectores, incluindo a espectrometria de massas (MS), para caracterização das frações da biomassa e determinação de inibidores formados no pré-tratamento; (ii) serão avaliados diferentes tipos de pré-tratamento (termoalcalino, ácido e explosão a vapor) e um desses será indicado para cada matéria prima estudada; (iii) serão desenvolvidos biocatalisadores ativos e estáveis (com enzimas livres ou imobilizadas por métodos de baixo custo) e definidas as melhores condições de hidrólise de capim elefante a bagaço de cana de açúcar pré-tratados; (iv) serão recomendadas cepas de microrganismos capazes de fermentar pentoses e hexoses a etanol com alto desempenho e será definido um processo, em escala de bancada, para a fermentação das frações hidrolisadas das matérias-primas propostas; (v) será avaliado, em escala de bancada, o potencial de risco ambiental dos resíduos sólidos e dos efluentes gerados nos processos estudados e serão recomendadas aplicações para estes resíduos, num contexto de biorrefinaria (vi) serão definidas estratégias de integração das etapas de pré-tratamento, hidrólise enzimática e fermentação de pentoses e hexoses para cada matéria-prima; (vii) serão desenvolvidos modelos matemáticos e feitos estudos de pré-viabilidade técnica e econômica considerando resultados de bancada para cada etapa do processo separadamente e do processo integrado. Observa-se que a organização do projeto aborda os gargalos técnico-científicos de PD&I e acompanha as etapas/componentes da rota tecnológica. Será dedicado especial empenho na formação de uma plataforma de pesquisa integrando os esforços correntes no tema, dentro da Empresa. Assim, haverá planos de ação com grande interface com projetos já em andamento, visando maior integração dos diversos processos envolvidos na produção de etanol celulósico..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2012 - Atual
Melhoramento, cultivo em larga escala e utilização do sorgo sacarino para bioenergia entre a Administração de Desenvolvimento Rural (RDA) e a Empresa Brasileira de pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Descrição: O sorgo sacarino é uma cultura energética atraente devido à sua ampla adaptabilidade, resistência à seca, resistência ao estresse salino e alta capacidade de acumulação de biomassa. Com o crescente interesse no desenvolvimento de novas alternativas de biomassa para a produção de bioenergia, é esperado um aumento de esforços de pesquisa e desenvolvimento em sorgo sacarino de forma a viabilizar seu uso como fonte de energia eficiente em diferentes regiões do mundo. Os atuais esforços feitos pela Embrapa em processos industriais para produção de etanol são principalmente relacionados ao desenvolvimento de processos de 2ª geração, incluindo ações articuladas para: caracterizar e selecionar fontes alternativas de matéria-prima com melhores características para a produção de etanol lignocelulósico; prospectar e selecionar microrganismos para a produção de enzimas hidrolíticas da parede celular e para fermentação alcoólica de pentoses e hexoses; prospectar, sintetizar e caracterizar genes envolvidos na síntese de enzimas hidrolíticas para aumentar sua atividade específica ou para a consolidação dos processos de conversão; desenvolver processos de conversão mais eficientes utilizando matérias-primas, microrganismos e enzimas melhorados visando à produção sustentável de etanol a partir de matéria-prima lignocelulósica. Especificamente para o sorgo, estamos caracterizando genótipos selecionados pela Embrapa Milho e Sorgo por características agronômicas, sua composição do bagaço (celulose, hemicelulose, lignina, cinzas) e estrutura da parede celular, e os avaliando em um processo-modelo a fim de comparar o seu potencial como substrato de para produção de etanol com outra biomassas selecionadas (bagaço de cana de açúcar, madeira e culturas dedicas ? forrageiras). Considerando a experiência acumulada pela Embrapa e RDA, bem como a definição de prioridade pelo Brasil e Coréia na promoção da cooperação na área de desenvolvimento de bioenergia, neste projeto propõe-se o desenvolvimento conjunto de processos avançados para a produção de biocombustíveis de primeira e segunda geração utilizando sorgo sacarino como matéria-prima. Responsável pelo subprojeto: Avaliação de materiais selecionados de sorgo sacarino para a produção de etanol de 1 ª e 2 ª geração.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2011 - Atual
Linhagens microbianas superiores para a produção de etanol lignocelulósico
Descrição: Apesar dos vários avanços científicos na área de etanol lignocelulósico, o preço das enzimas utilizadas na hidrólise da biomassa e a ausência de microrganismos eficientes na fermentação de C5/C6 em hidrolisados ainda não permitem o estabelecimento de processos industriais. Este projeto tem por objetivo desenvolver linhagens microbianas elite para sobrepor esses dois desafios. Técnicas de melhoramento genético associadas a métodos de avaliação de desempenho serão utilizadas para o desenvolvimento de linhagens de i) Trichoderma sp. e Aspergillus sp. super-produtoras de enzimas hidrolíticas, e ii) leveduras capazes de fermentar C5/C6 em hidrolisados de biomassa. Esse projeto integrará abordagens científicas tradicionais e avançadas para um objetivo comum que é a obtenção de novos insumos para a produção de etanol lignocelulósico. Nesse contexto, linhagens de Trichoderma sp. e Aspergillus sp. previamente selecionadas de diferentes biomas brasileiros pela capacidade de produção de celulases e hemicelulases passarão por um processo de melhoramento clássico e molecular intercalados por etapas de avaliação em substratos sintéticos e industriais, garantindo o desenvolvimento de linhagens para aplicação em um processo industrial. O desenvolvimento de linhagens de leveduras para fermentação de C5/C6 em hidrolisados de biomassa seguirá duas abordagens: na primeira, leveduras do gênero Saccharomyces que não são capazes de fermentar xilose, o C5 mais abundante no planeta, mas que são utilizadas na produção industrial de etanol, serão geneticamente modificadas para serem capazes de converter esse açúcar em etanol. Essas linhagens recombinantes serão construídas com novas enzimas isoladas a partir da biodiversidade brasileira. Na segunda abordagem, leveduras naturalmente capazes de fermentar xilose, previamente isoladas de biomas brasileiros, serão selecionadas e melhoradas para serem capazes de fermentar C5/C6 em hidrolisados de biomassa. Ao final do projeto, o desempenho das linhagens obtidas será avaliado em processo modelo de produção de etanol lignocelulósico, já que o programa de melhoramento de microrganismos deve manter a visão do processo de produção. Para alcançar os objetivos do projeto, uma rede de pesquisadores e instituições com reconhecida experiência na área foi reunida. Além da participação de várias unidades da Embrapa, o projeto conta com o envolvimento de pesquisadores externos a empresa, os quais têm atuação pioneira no país com relação ao tema do projeto. Essa proposta em rede é inovadora por associar melhoramento genético a condições de processo e trará impactos significativos para a Embrapa e a sociedade, não somente por resultar em microrganismos essenciais para o processo de produção de etanol de biomassa, mas também por agregar valor à biodiversidade microbiana brasileira, especialmente a que já é mantida em bancos de germoplasma. Responsável pelo subprojeto 05: Performance de linhagens melhoradas de leveduras capazes de fermentar C5/C6 em diferentes condições e tipos de substrato.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2011 - Atual
Identificação e avaliação de novos genes e microrganismos para conversão eficiente de resíduos agroindustriais e forrageiras em bioetanol
Descrição: Na última década, uma intensa busca tem sido realizada objetivando a descoberta de espécies microbianas que sejam capazes de produzir coquetéis enzimáticos ricos em celulases e enzimas correlatas para serem utilizados na produção de etanol. A aplicação do coquetel enzimático na hidrólise de substrato natural é uma das maneiras mais eficientes de avaliar o potencial destas enzimas para a hidrólise de materiais lignocelulósicos. As enzimas ainda são um entrave para a viabilidade econômica de produção de etanol de 2ª geração, portanto, utilizar um coquetel enzimático com um máximo de eficiência ajudará a vencer este desafio. Dentro deste contexto, este projeto visa utilizar abordagens genômica e metagenômica para obtenção de enzimas celulolíticas eficientes na hidrólise de materiais lignocelulósicos para produção de etanol. Dessa forma, serão prospectados microrganismos e sistemas de genes que codificam para a síntese de enzimas degradadoras de celulose presentes em florestas nativas ou plantadas e em intestino de insetos. Estas enzimas serão caracterizadas e aquelas que apresentarem o melhor potencial para atuarem na hidrólise de materiais lignocelulósicos terão seus genes clonados em sistemas de expressão heteróloga para sua produção em biorreator de bancada. Os extratos enzimáticos produzidos serão utilizados para preparar diferentes coquetéis, os quais terão o desempenho de hidrólise em bagaço de cana de açúcar e capim elefante avaliados em um processos modelo de produção de etanol. Responsável pela atividade de pesquisa: Aplicação dos coquetéis enzimáticos em processo modelo para produção de etanol..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2010 - Atual
Fontes alternativas de biomassa para a produção sustentável de etanol a partir de materiais lignocelulósicos
Descrição: Este projeto propõe a integração de uma equipe multidisciplinar para a estruturação de uma rede de pesquisa para estudar: (i) caracterização, tipificação e levantamento de indicadores técnicos de matérias primas selecionadas, em relação à sua capacidade de produção de biomassa e características físico-químicas para o processo de produção de etanol lignocelulósico; (ii) avaliação em escala piloto de processo de conversão de materiais lignocelulósicos a etanol; (iii) avaliação econômica preliminar do processo de produção e utilização dessas fontes de biomassa para produção de etanol lignocelulósico. Serão trabalhados, de forma transversal, quatro grupos de matérias primas (bagaço e ponteira de cana-de-açucar, gramíneas forrageiras tropicais (Braquiaria, Panicum e capim elefante), sorgo (High biomass sorghum) e resíduos florestais, cuja escolha foi baseada na sua importância atual ou potencial como fonte de lignocelulose no Brasil. Responsável pelo subprojeto 04: Avaliação da biomassa em processo modelo de produção de etanol lignocelulósico.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2012
Coleções de Culturas de Microrganismos de Interesse das Indústrias de Alimentos e de Agroenergia
Descrição: A estruturação de coleções de microrganismos de interesse das indústrias de alimentos e agroenergia poderá atender as demandas diversificadas de serviços e pesquisas que são fundamentais para o desenvolvimento sustentável da agroindústria. Com esta visão este projeto componente tem como objetivo geral fazer um levantamento e organizar as coleções de microrganismos das espécies bacterianas, de fungos filamentosos e leveduras de interesse das agroindústrias de Alimentos e de Agroenergia existentes nas diferentes Unidades da Embrapa. O trabalho consistirá da preservação, com segurança, de microrganismos selecionados e caracterizados que poderão ser disponibilizados para pesquisa, aplicação tecnológica, processo industrial, ensaios de produtos e/ou capacitação de pessoal que farão parte de coleções organizadas com acessos estratégicos. Serão consideradas também as coleções que ainda se encontram em fase de estruturação e constituem fontes de enriquecimento para as coleções de base Responsável pelo subprojeto 04: Coleção de leveduras com aplicação na área de alimentos e agroenergia..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2012
New feedstock and innovative transformation process for a more sustainable development and production of lignocellulosic ethanol (BABETHANOL)
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2007 - 2009
Agregação de valor a resíduos do processamento mínimo de hortaliças
Descrição: A atividade de processamento mínimo de hortaliças tem apresentado crescimento significativo no Brasil, onde é ainda realizada tipicamente por agroindústrias familiares. Além de gerar renda e emprego, melhorando a qualidade de vida sobretudo de agricultores e agroindústrias familiares envolvidas no setor, os produtos minimamente processados podem auxiliar no aumento do consumo de produtos frescos em função de sua praticidade, comodidade e aparência atrativos. Por envolver conhecimentos multidisciplinares ainda não totalmente dominados, observa-se que o processamento mínimo realizado no país é, na maioria das vezes, fruto do empirismo. De fato, os processos empregados no processamento mínimo de hortaliças carecem de melhoria expressiva, notadamente no que diz respeito à eficiência do aproveitamento industrial do produto, o que gera uma quantidade significativa de resíduos agroindustriais que atualmente não possuem utilização. Uma vez que resíduos do processamento de batata doce, beterraba e cenoura contêm quantidades consideráveis de compostos funcionais de alto valor agregado, pretende-se, neste projeto, desenvolver-se produtos inovativos como rações animais com teor protéico e digestibilidade incrementados e ingredientes multifuncionais para a indústria de alimentos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2007 - 2008
ALIMENTOS FUNCIONAIS - Valorização de Alimentos Promotores da Saúde Importantes para o Agronegócio Brasileiro
Descrição: O projeto fundamenta-se no desenvolvimento de pesquisa com alimentos de importância atual e potencial para o agronegócio, visando principalmente a caracterização dos recursos genéticos nativos da flora e fauna brasileira quanto aos elementos funcionais promotores da saúde humana. O projeto visa à integração do conhecimento atual da ciência, revigorado com os novos conceitos de Alimentos Funcionais e com o potencial dos mesmos em promover a saúde e ocupar nichos de mercado, abrindo perspectivas de agregação de valor aos produtos do agronegócio brasileiro contribuindo para o desenvolvimento regional. Será executado através de uma extensa rede de pesquisadores de diferentes unidades da Embrapa em parceria com as mais renomadas instituições de pesquisa e universidades do país. Desta forma, o projeto pretende contribuir para consolidar uma rede de pesquisa em alimentos funcionais, atuando nas seguintes frentes: (1) na caracterização de substâncias bioativas e nutricional de espécies nativas de interesse atual e/ou potencial para o agronegócio brasileiro; (2) na avaliação da capacidade antioxidante e na identificação de seus elementos funcionais de espécies nativas do cerrado e da Amazônia, importante na prevenção de doenças crônico-degenerativas; (3) na caracterização das fibras de espécies nativas e de espécies comerciais, resíduos industriais do agronegócio brasileiro, recomendadas em dietas preventivas da obesidade e doenças correlatas; (4) na caracterização de ácidos graxos de espécies nativas do cerrado e da Amazônia, dos peixes nativos do Pantanal, de microalgas e do leite de cabra, importantes na prevenção de doenças cardio-vasculares, doenças degenerativas do cérebro, entre outras; (5) na avaliação do efeito do processamento e armazenamento nas propriedades funcionais; (6) no avanço do conhecimento da diversidade genômica de rotas metabólicas importantes para a síntese e metabolismo de elementos funcionais (nutrigenômica vegetal), gerando ferramentas valiosas p.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2006 - 2008
Propriedades Antioxidantes de Cebola e Alho
Descrição: A importância econômica da cultura do alho (Allium sativum L.) tem aumentado sensivelmente nos últimos anos, não só pelo seu uso generalizado como condimento, mas também por algumas qualidades terapêuticas que a ele são atribuídas. A alicina é o composto ativo mais comum no alho, representando cerca de 70% dos compostos sulfurados presentes neste bulbo. Está ligada a uma variedade de efeitos biológicos, como atividades antimicrobiana, antiinflamatória, antitrombótica, anticancer e antiesclerótica, assim como capacidade de diminuir níveis de gordura e pressão ocular. Muitos desses efeitos podem ser relacionados à sua atividade antioxidante. O Brasil é o 8º maior produtor de cebola (Allium cepa L.) do mundo. Diversos benefícios relacionados ao consumo de cebola são atribuídos aos compostos organosulfurados e fenólicos presentes numa concentração de 3-5% em peso seco. O principal composto organossulfurado da cebola é a quercetina, à qual são atribuídas atividades preventivas contra câncer, úlcera, alergias, inflamações e catarata, além de efeitos antivirais. Devido ao seu sabor e aroma distintos, cebola e alho são consumidos principalmente na preparação de alimentos, após passarem por uma variedade de processamentos que podem causar alterações significativas nos teores dos compostos fitoquímicos presentes. O objetivo do presente projeto é avaliar atividade antioxidante bem como determinar a concentração dos compostos bioativos alicina e quercetina de diferentes cultivares de alho (Caçador, Amarante e Amarante para consumo fresco e Peruano para processamento) e cebola (população CNPH 6400 e cultivares Baia Periforme e Crioula Alto Vale, para consumo fresco e Beta Cristal, Diamante e White Creole para processamento). Espera-se, com esse projeto, determinar como diferentes tipos de processamento e armazenamento de alho e cebola afetam a sua atividade antioxidante e a concentração dos compostos alicina e quercetina, respectivamente, e se essa variação é distinta em diferen.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (1) .
Integrantes: Cristina Maria Monteiro Machado - Coordenador / Patrícia Gonçalves Baptista de Carvalho - Integrante / Celso Luiz Moretti - Integrante / Valter Rodrigues Oliveira - Integrante / Francisco Vilela Rezende - Integrante.Financiador(es): Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Auxílio financeiro.
2005 - 2008
Biofortificação de produtos agrícolas para nutrição humana
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2003 - 2006
Desenvolvimento de cultivares e populações de cenoura com resistência às principais doenças e melhor qualidade de raiz
Descrição: Responsável pelo plano de ação: "Avaliação e caracterização da qualidade tecnológica e nutricional de cultivares e/ou famílias de cenoura" Apesar do avanço conseguido em termos de sustentabilidade ambiental e competitividade dos sistemas de produção de cenoura no Brasil, a qualidade visual e nutricional de raiz das cultivares brasileiras ainda precisam ser melhoradas. Algumas regiões do país, ainda não dispõem de alternativas de cultivares que garantam a sustentabilidade do agronegócio de cenoura, particularmente no que se refere a processamento mínimo. O presente projeto objetiva desenvolver novas cultivares que agreguem características de sustentabilidade ambiental e qualidade de raiz, que deverão propiciar ao consumidor brasileiro e a incipiente agroindústria de cenoura no país novas alternativas de produtos, com padrões de qualidade visual e nutricional diferenciados..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2003 - 2006
Biossegurança de OGMs
Descrição: Responsável pelas atividades de Comparação das propriedades tecnológicas do OGM com parental não transformado, dentro do plano de ação "Caracterização fenotípica do OGM". Os principais fatores condicionantes da qualidade dos tubérculos para processamento são o conteúdo de açúcares redutores (glicose e frutose), teor de matéria seca e peso específico, assim como características de tamanho, cor e forma dos mesmos. Tais características são influenciadas pelo meio de produção, escolha do cultivar, maturidade do tubérculo na colheita, tipo de solo, condições de armazenamento entre outros aspectos. Esta ação de pesquisa visa comparar as características acima relacionadas de variedades comerciais às batatas obtidas via transformação genética e sua influência no processo de fritura e cozimento dos tubérculos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2003 - 2005
DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIA DE PROCESSAMENTO MÍNIMO DE HORTALIÇAS: AGREGAÇÃO DE VALOR, SUSTENTABILIDADE E GERAÇÃO DE RENDA PARA A AGROINDÚSTRIA FAMILIAR
Descrição: Responsabilidade pelas atividades de aproveitamento dos resíduos gerados pelo processamento mínimo de cenoura e batata..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Cristina Maria Monteiro Machado - Integrante / Celso Luiz Moretti - Coordenador.


Projetos de extensão


2005 - 2007
Estratégias de melhoramento participativo na adaptação de espécies cultivadas em sistemas agroecológicos utilizando o milho como espécie indicadora
Descrição: Responsabilidade pelas atividades de avaliação sensorial de milho verde, no cultivo orgânico e convencional. O objetivo deste projeto é promover o desenvolvimento dos agricultores familiares e dos assentados da reforma agrária, em bases sustentáveis, a partir da promoção de processos de pesquisa participativas, descentralizadas e com enfoque na agroecologia, levando em conta critérios de sustentabilidade ambiental. Neste projeto serão realizadas estratégias de melhoramento participativo em sistemas agroecológicos visando ao desenvolvimento de variedades adaptadas a esses ambientes que tem uma lógica própria no estabelecimento de espécies vinculadas a um agroecossistema funcional e que não se repete em um centro de pesquisa. Como estratégia de execução serão desenvolvidos pólos locais em comunidades rurais adotando a estratégia do desenvolvimento local sustentável (DLS). Nesse projeto o milho será utilizado como espécie indicadora e de referência metodológica e as ações de melhoramento participativo a serem empregados consistem no resgate, avaliação, caracterização, seleção e conservação de variedades de milho..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.


Projetos de desenvolvimento


2004 - 2006
Características físicas, bioquímicas e nutricionais de tubérculos das principais cultivares de batata utilizadas no Brasil nos sistemas orgânico e convencional
Descrição: Responsável pelo plano de ação: Determinação do perfil sensorial de batata processada O Brasil, que é auto-suficiente no abastecimento de batata, é o vigésimo produtor mundial, com uma área de 110 mil ha.ano-1 e produtividade variando de 15 a 50 t.ha-1. Porém, ao contrário dos outros grandes produtores mundiais de batata, onde as cultivares, sua finalidade culinária e valor nutricional são identificados na comercialização, no Brasil, comercializam-se tão somente batata lisa e batata comum, classes que pouca relação possuem com a qualidade interna do tubérculo e com sua finalidade de uso. Essa é uma das razões para o limitado número de cultivares de importância no Brasil, onde se destacam Ágata, Asterix, Atlantic, Baronesa, Bintje e Monalisa, em sistemas convencionais, e a cultivar Itararé, em sistemas orgânicos. Apesar do reduzido número de cultivares, existe muito pouca informação a respeito de sua aptidão culinária e nenhuma informação sobre seu valor nutricional ou sobre a influência da região ou do sistema de cultivo sobre a qualidade interna dos tubérculos e, em consequência, sobre a qualidade final do produto após o processamento. Porém, os consumidores, cada dia mais atentos, exigem essas informações. Soma-se a isto a crescente utilização de batata processada no Brasil, especialmente as batatas fritas em fatias ou palitos, produzidas pela indústria e por estabelecimentos voltados à alimentação. Nesses casos, a batata brasileira não é competitiva em relação ao produto processado importado, justamente porque não há informação sobre a finalidade de uso dos tubérculos. Em virtude de toda essa demanda, o presente trabalho propõe-se a caracterizar os atributos físicos, bioquímicos, nutricionais e sensoriais das principais cultivares de batata utilizadas no Brasil, nos sistemas orgânico e convencional..
Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Cristina Maria Monteiro Machado - Integrante / Sieglinde Brune - Coordenador.


Membro de comitê de assessoramento


2006 - 2008
Agência de fomento: Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento


Revisor de periódico


2006 - Atual
Periódico: Eletronic Journal of Biotechnology
2006 - Atual
Periódico: Chemical and Biochemical Engineering Quarterly
2006 - Atual
Periódico: Process Biochemistry
2006 - Atual
Periódico: Horticultura Brasileira
2003 - Atual
Periódico: Revista de Ciências Exatas e Naturais
2002 - Atual
Periódico: Ciência e Agrotecnologia
2013 - Atual
Periódico: Preparative Biochemistry & Biotechnology
2012 - Atual
Periódico: Revista Brasileira de Milho e Sorgo (Impresso)


Revisor de projeto de fomento


2013 - Atual
Agência de fomento: Agencia Nacional de Promoción Científica y Tecnológica
2006 - 2006
Agência de fomento: Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal
2005 - 2005
Agência de fomento: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Microbiologia / Subárea: Microbiologia Aplicada/Especialidade: Microbiologia Industrial e de Fermentação.
2.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Ciência e Tecnologia de Alimentos / Subárea: Tecnologia de Alimentos/Especialidade: Aproveitamento de Subprodutos.
3.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Ciência e Tecnologia de Alimentos / Subárea: Tecnologia de Alimentos/Especialidade: Tecnologia de Produtos de Origem Vegetal.
4.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Ciência e Tecnologia de Alimentos / Subárea: Ciência de Alimentos/Especialidade: Química, Física, Fisico-Química e Bioquímica dos Alim. e das Mat-Primas Alimentares.
5.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Ciência e Tecnologia de Alimentos / Subárea: Ciência de Alimentos/Especialidade: Valor Nutritivo de Alimentos.


Idiomas


Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Francês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
MELO, CLENEIDE OLIVEIRA2012MELO, CLENEIDE OLIVEIRA ; MORETTI, CELSO LUIZ ; MACHADO, CRISTINA MARIA MONTEIRO ; MATTOS, LEONORA MANSUR ; MUNIZ, LIDIANE BATISTA . Alterações físicas e químicas em cebolas armazenadas sob refrigeração. Ciência Rural (UFSM. Impresso), v. 42, p. 2078-2084, 2012.

2.
PEREIRA, ARIONE DA S2010PEREIRA, ARIONE DA S ; BERTONCINI, ODONE ; CASTRO, CAROLINE M ; MELO, PAULO EDUARDO DE ; MEDEIROS, CARLOS ALBERTO B ; HIRANO, ÉLCIO ; GOMES, CÉSAR B ; TREPTOW, ROSA O ; LOPES, CARLOS ALBERTO ; NAZARENO, NILCEU XR ; MACHADO, CRISTINA MARIA M ; BUSO, JOSÉ AMAURI ; OLIVEIRA, ROBERTO P DE ; UENO, BERNARDO . BRS Ana: cultivar de batata de duplo propósito. Horticultura Brasileira (Impresso), v. 28, p. 500-505, 2010.

3.
MACHADO, C. M. M.;MACHADO, CRISTINA MARIA MONTEIRO;MACHADO, CRISTINA MARIA M;MACHADO, CRISTINA MARIA M.2007MACHADO, C. M. M.; ABREU, F. R. . Produção de álcool combustível a partir de carboidratos. Revista de Politica Agricola, v. 15, p. 64-82, 2007.

4.
MORETTI, C. L.2007MACHADO, C. M. M.; MORETTI, C. L. ; MATTOS, L. M. ; KLUGE, R. A. . Physiological and quality attributes associated with different centrifugation times of baby carrots. Horticultura Brasileira (Impresso), v. 25, p. 557-561, 2007.

5.
Carvalho, P. G. B.2006MACHADO, C. M. M.; Carvalho, P. G. B. ; MORETTI, C. L. ; FONSECA, M. E. N. . Hortaliças como alimentos funcionais. Horticultura Brasileira (Impresso), v. 24, p. 397-404, 2006.

6.
VIEIRA, JAIRO V.2005VIEIRA, JAIRO V. ; SILVA, JOÃO B.C. DA ; CHARCHAR, JOÃO MARIA ; RESENDE, FRANCISCO V. ; FONSECA, MARIA ESTHER DE N. ; CARVALHO, ASSIS M. ; MACHADO, CRISTINA MARIA M. . Esplanada: cultivar de cenoura de verão para fins de processamento. Horticultura Brasileira (Impresso), v. 23, p. 851-852, 2005.

7.
MACHADO, C. M. M.;MACHADO, CRISTINA MARIA MONTEIRO;MACHADO, CRISTINA MARIA M;MACHADO, CRISTINA MARIA M.2004 MACHADO, C. M. M.; SOCCOL, C. R. ; OISHI, B. O. ; PANDEY, A. . Kinetics of Gibberella fujikuroi Growth and Gibberellic Acid Production by Solid-State Fermentation in a Packed-Bed Column Bioreactor. Biotechnology Progress (Print), v. 20, p. 1449-1453, 2004.

8.
MACHADO, C. M. M.;MACHADO, CRISTINA MARIA MONTEIRO;MACHADO, CRISTINA MARIA M;MACHADO, CRISTINA MARIA M.2002MACHADO, C. M. M.; SOCCOL, C. R. ; OLIVEIRA, B. H. ; PANDEY, A. . Gibberellic Acid Production by Solid-State Fermentation in Coffee Husk. Applied Biochemistry and Biotechnology, v. 102-103, p. 179-192, 2002.

9.
SOCCOL, C. R.1998SOCCOL, C. R. ; CARTA, F. S. ; MACHADO, L. ; MACHADO, C. M. M. . Prospect of Using Cassava Bagasse for Producing Fumaric Acid. Journal of Scientific & Industrial Research (1963), New Delhi, v. 57, n.10 & 11, p. 644-649, 1998.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
MACHADO, C. M. M.. Microrganismos na produção de biocombustíveis líquidos. 1. ed. Brasília: Embrapa, 2013. v. 1. 319p .

2.
MACHADO, C. M. M.. Situación de los biocombustibles de segunda y tercera generación en América Latina y Caribe. 1. ed. Quito: OLADE e IICA, 2010. v. 1. 104p .

3.
MACHADO, C. M. M.. Processamento de hortaliças em pequena escala. 1. ed. Brasília: Embrapa Hortaliças, 2008. v. 1. 99p .

Capítulos de livros publicados
1.
PACHECO, T. F. ; MACHADO, C. M. M. ; Belém, S. . Produção de etanol. In: Cristina Maria Monteiro Machado. (Org.). Microrganismos na produção de biocombustíveis líquidos. 1ed.Brasília: Embrapa, 2013, v. 1, p. 213-255.

2.
MACHADO, C. M. M.; SALUM, T. F. C. . Uso de microalgas na produção de biocombustíveis líquidos. In: Cristina Maria Monteiro Machado. (Org.). Microrganismos na produção de biocombustíveis líquidos. 1ed.Brasília: Embrapa, 2013, v. 1, p. 303-319.

3.
FRANCO, P. F. ; MACHADO, C. M. M. ; RODRIGUES, D. S. ; ALMEIDA, J. R. M. . Microrganismos e processos de produção de biobutanol. In: Cristina Maria Monteiro Machado. (Org.). Microrganismos na produção de biocombustíveis líquidos. 1ed.Brasília: Embrapa, 2013, v. 1, p. 277-301.

4.
MACHADO, C. M. M.; SOCCOL, C. R. . Gibberellic Acid Production (Chap.13). In: ASHOK PANDEY; CARLOS RICARDO SOCCOL; CHRISTIAN LARROCHE. (Org.). Current Developments in Solid-state Fermentation. New York: Springer, 2008, v. , p. 275-301.

5.
MACHADO, C. M. M.; SOCCOL, C. R. ; OLIVEIRA, B. H. ; PANDEY, A. . Coffee husk as substrate for gibberellic acid production by fermentation. In: SERA, T.; SOCCOL, C. R.; PANDEY, A.; ROUSSOS, S.. (Org.). Book on Coffee Biotechnology and Quality. : Kluwer Academic Publishers, 2000, v. , p. -.

6.
WOICIECHOWSKI, A. L. ; PANDEY, A. ; MACHADO, C. M. M. ; CARDOSO, E. P. ; SOCCOL, C. R. . Process optimization to recover its fermentable sugar. Coffe Biotechnology and Quality. Dordrecht: Kluwer Academic Publishers, 2000, v. , p. -.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
MACHADO, C. M. M.. Produção de etanol de sorgo sacarino. Agroenergia em Revista, Brasília, p. 27 - 28, 17 ago. 2011.

2.
Molinari, H. B. C. ; MACHADO, C. M. M. . Brazil's sugarcane Industry: Growing Innovation, Technology & Efficiency. Sugar Journal, New Orleans, EUA, 05 ago. 2011.

3.
MACHADO, C. M. M.. Agroenergia a partir de biomassa (entrevista). Revista Agrofauna, p. 10 - 11, 01 jul. 2011.

4.
Sundfeld, E. ; MACHADO, C. M. M. . Ações para o desenvolvimento de processos industriais para conversão de biomassa em biocombustíveis. Revista Biodiesel BR, 15 jun. 2010.

5.
MACHADO, C. M. M.. Produção de biocombustíveis por microrganismos. Agrosoft Brasil; Infoenergia; Agromundo; InfoPROCITROPICOS; outros, 25 nov. 2009.

6.
MACHADO, C. M. M.. Outros usos do álcool a partir da batata. Batata Show, p. 17 - 18, 01 dez. 2007.

7.
MACHADO, C. M. M.; ABREU, F. R. . Álcool combustível a partir da batata. Batata Show, Itapetininga - SP, p. 34 - 36, 01 ago. 2007.

8.
PEREIRA, ARIONE DA S ; MELO, PAULO EDUARDO DE ; BERTONCINI, O. ; FUROMOTO, O. ; NAZARENO, N. ; HIRANO, E. ; LOPES, C. A. ; Brune, S. ; CASTRO, C. M. ; AVILA, A. C. ; DUSI, A. N. ; GOMES, C. B. ; REIS, A. ; MEDEIROS, C. A. B. ; VENDRUSCOLO, J. L. ; MACHADO, C. M. M. ; TORRES, A. C. ; UENO, B. ; BUSO, J. A. . Avanços no melhoramento genético de batata na Embrapa. Batata Show, Itapetininga, 20 dez. 2006.

9.
MACHADO, C. M. M.; MELO, P. E. ; Brune, S. . A beleza nem sempre se pões à mesa!. Batata Show, Itapetininga - SP, p. 17 - 17, 01 ago. 2006.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
MACHADO, C. M. M.. Development of improved industrial processes of conversion of crops into biofuels. In: Korea and Brazil Partnering Symposium, 2009, Suwon. Proceedings of Korea and Brazil Partnering Symposium - Enhancing Cooperation to Tackle New Challenges. Suwon: Rural Development Administration - RDA, 2009. p. 84-98.

2.
MACHADO, C. M. M.; Carvalho, P. G. B. ; MORETTI, C. L. . Composto funcionais em hortaliças. In: Simpósio Brasileiro de Pós-Colheita de Frutas, Hortaliças e Flores, 2007, Viçosa. Simpósio Brasileiro de Pós-Colheita de Frutas, Hortaliças e Flores - Palestras e resumos. Viçosa: Universidade Federal de Viçosa, 2007. p. 189-196.

3.
MORETTI, C. L. ; MACHADO, C. M. M. . proveitamento de resíduos sólidos do processamento mínino de frutas e hortaliças. In: IV Encontro Nacional de Processamento Mínino de Frutas e Hortaliças, 2006, São Pedro - SP. nais do IV Encontro Nacional de Processamento Mínino de Frutas e Hortaliças. Piracicaba - SP: ESALQ - USP, 2006. v. 1. p. 25-32.

4.
MACHADO, C. M. M.; SOCCOL, C. R. ; OISHI, B. O. . KINETICS OF GIBBERELLIC ACID PRODUCTION BY SOLID STATE FERMENTATION IN COLUMN BIOREACTOR USING A MIXED AGROINDUSTRIAL WASTES SUBSTRATE. In: 15Th International Congress of Chemical and Process Engineering, 2002, Praga. CHISA 2002, 2002. v. 1. p. 1-6.

5.
MACHADO, C. M. M.; SOCCOL, C. R. ; OLIVEIRA, B. H. . CASCA DE CAFÉ COMO SUBSTRATO PARA PRODUÇÃO DE ÁCIDO GIBERÉLICO POR FERMENTAÇÃO NO ESTADO SÓLIDO. In: I SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 2000, POÇOS DE CALDAS. ANAIS DO I SIMPÓSIO DE PESQUISA DE CAFÉS DO BRASIL. BRASÍLIA: ED. EMBRAPA, 2000. v. 1. p. 658-661.

6.
MACHADO, C. M. M.; SOCCOL, C. R. ; OLIVEIRA, B. H. ; PANDEY, A. . PHYSICAL FACTORS FOR THE PRODUCTION OF GIBBERELIC ACID BY SOLID STATE FERMENTATION USING COFFEE HUSK AND CASSAVA BAGASSE. In: XIX INTERAMERICAN CONGRESS OF CHEMICAL ENGINEERING, 2000, ÁGUAS DE SÃO PEDRO -SP. PROCEEDINGS, 2000.

7.
SOCCOL, C. R. ; LEIFA, F. ; WOICIECHOWSKI, A. L. ; MACHADO, C. M. M. ; SOARES, M. ; CHRISTEN, P. ; PANDEY, A. . EXPERIÊNCIA BRASILEIRA NA VALORIZAÇÃO BIOTECNOLOGICA DE SUBPRODUTOS DA AGRO-INDUSTRIA DO CAFÉ. In: III INTERNATIONAL SEMINAR ON BIOTECHNOLOGY IN THE COFFE AGROINDUSTRY, 1999, Londrina - PR. PROCEEDINGS OF III INTERNATIONAL SEMINAR ON BIOTECHNOLOGY IN THE COFFE AGROINDUSTRY. Londrina - PR, 1999. v. 01. p. 323-328.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
MENDES, T. D. ; MACHADO, C. M. M. ; PACHECO, T. F. ; RODRIGUES, D. S. ; SMART, K. . Tolerância a inibidores e alto teor de sólidos por leveduras na produção de etanol de 2ª geração. In: XIX CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA QUÍMICA, 2012, Búzios, RJ. Anais do XIX COBEQ. São Paulo: Associação Brasileira de Engenharia Química, 2012.

2.
MENDES, T. D. ; PACHECO, T. F. ; CARVALHO, F. B. P. ; RODRIGUES, D. S. ; MACHADO, C. M. M. ; Carvalho, M. A. . Avaliação da hidrólise enzimática de brachiaria brizantha utilizando complexo enzimático comercial. In: XIX CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA QUÍMICA, 2012, Búzios, RJ. Anais do XIX COBEQ. São Paulo: Associação Brasileira de Engenharia Química, 2012.

3.
PACHECO, T. F. ; MENDES, T. D. ; CARVALHO, F. B. P. ; MACHADO, C. M. M. ; Carvalho, M. A. . Avaliação do potencial de biomassas na produção de etanol lignocelulósico. In: XIX CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA QUÍMICA, 2012, Búzios, RJ. Anais do XIX COBEQ. São Paulo: Associação Brasileira de Engenharia Química, 2012.

4.
CARVALHO, F. B. P. ; PACHECO, T. F. ; RODRIGUES, D. S. ; Belém, S. ; Carvalho, M. A. ; MACHADO, C. M. M. . Produção de etanol a partir da forrageira Brachiaria Brizantha cv. Marandu. In: 18° Simpósio Nacional de Bioprocessos, 2011, Caxias do Sul - RS. Anais do 18° SINAFERM. Caxias do Sul - RS: Universidade de Caxias do Sul, 2011.

5.
SOUSA, M. R. D. ; MORETTI, C. L. ; MACHADO, C. M. M. ; MATTOS, L. M. . Perfil de pigmentos carotenóides em polpa pasteurizada de resíduos de minicenouras durante o armazenamento em diferentes condições ambientais. In: XIX Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia dos Alimentos; XV Seminário Latinoamericano e do Caribe de Ciência e Tecnologia de Alimentos, 2008, Belo Horizonte, MG. Anais do XIX Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia dos Alimentos; XV Seminário Latinoamericano e do Caribe de Ciência e Tecnologia de Alimentos. Campinas: SBCTA, 2008.

6.
SOUSA, M. R. D. ; MORETTI, C. L. ; MACHADO, C. M. M. ; MATTOS, L. M. . Uso de análise sensorial como ferramenta para a escolha de formulações de macarrão enriquecido com farinha de mini cenouras. In: XIX Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia dos Alimentos; XV Seminário Latinoamericano e do Caribe de Ciência e Tecnologia de Alimentos, 2008, Belo Horizonte, MG. Anais do XIX Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia dos Alimentos; XV Seminário Latinoamericano e do Caribe de Ciência e Tecnologia de Alimentos. Campinas: SBCTA, 2008.

7.
MELO, P. E. ; MACHADO, C. M. M. ; SOUSA, M. R. D. ; MENDES, E. T. L. R. ; Brune, S. . Aptidão culinária de cultivares de batata determinada por análise sensorial. In: 46 ° Congresso Brasileiro de Olericultura, 2006, Goiânia - GO. Anais do 46 ° Congresso Brasileiro de Olericultura. Brasília: Associação Brasileira de Horticultura, 2006. v. 24. p. 2292-2295.

8.
MELO, P. E. ; Brune, S. ; MACHADO, C. M. M. ; BUSO, J. A. . Produtividade, qualidade de tubérculos e indicação culinária de clones elite de batata, 2005. In: 46° Congresso Brasileiro de Olericultura, 2006, Goiânia - GO. Anais do 46° Congresso Brasileiro de Olericultura. Brasília: Associação Brasileira de Horticultura, 2006. v. 24. p. 1508-1511.

9.
Silvam N. C. ; MACHADO, C. M. M. ; MORETTI, C. L. . Aproveitamento das raspas de fabricação de minicenouras na produção de pães. In: 45° Congresso Brasileiro de Olericultura, 2005, Fortaleza - CE. Anais do 45o Congresso Brasileiro de Olericultura. Botucatu, SP: Associação Brasileira de Horticultura, 2005.

10.
SERON, K. ; MACHADO, C. M. M. ; MORETTI, C. L. . Aproveitamento de raspas de fabricação de batatas minimamente processadas na produção de pães. In: 45° Congresso Brasileiro de Olericultura, 2005, Fortaleza - CE. Anais do 45° Congresso Brasileiro de Olericultura. Botucatu, SP: Associação Brasileira de Horticultura, 2005.

11.
MELO, PAULO EDUARDO DE ; Brune, S. ; BUSO, JOSÉ AMAURI ; MACHADO, C. M. M. . Melhoramento de batata para qualidade interna e externa dos tubérculos. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MELHORAMENTO DE PLANTAS, 2005, Gramado. Anais digitais do CONGRESSO BRASILEIRO DE MELHORAMENTO DE PLANTAS. Passo Fundo: Sociedade Brasileira de Melhoramento de Plantas, 2005.

12.
MACHADO, C. M. M.; SILVA, J. B. C. ; C. S. Silva . Estudo comparativo do escurecimento da polpa de bata-doce in natura e após cocção. In: XIX CBCTA, 2004, Recife. Anais do XIX CBCTA, 2004.

13.
MACHADO, C. M. M.; Carvalho, P. G. B. ; VIEIRA, J. V. ; SILVA, J. B. C. . Influência do espaçamento na quantidade de açúcares e sólidos solúveis totais em cenoura. In: 43° Congresso Brasileiro de Olericultura, 2003, Recife - PE. Anais do 43° Congresso Brasileiro de Olericultura, 2003. p. 668.

14.
Carvalho, P. G. B. ; MACHADO, C. M. M. ; VIEIRA, J. V. ; SILVA, J. B. C. . Influência da densidade de plantas no teor de carotenóides totais das cultivares de cenoura Nantes e Alvorada. In: 43 ° Congresso Brasileiro de Olericultura, 2003, Recife - PE. ANAIS do 43 ° Congresso Brasileiro de Olericultura, 2003. p. 683.

15.
MACHADO, C. M. M.; SOCCOL, C. R. . Efeito da Natureza do Ácido, Tempo e Temperatura na Hidrólise ácida da Polpa de Café. In: 12°. Congresso Brasileiro de Engenharia Química, 1998, Porto Alegre - RS. Anais do 12°. Congresso Brasileiro de Engenharia Química, 1998.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
MACHADO, C. M. M.; Belém, S. ; Poletto, C. M. . Seleção de leveduras para fermentação de bagaço de cana hidrolisado. In: 25º Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2009, Porto de Galinhas - PE. Anais do 25º Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2009.

2.
Paluan, S. F. ; Cunha, I. S. ; Lemos, T. O. ; Santos, R. F. ; MACHADO, C. M. M. ; Noronha, E. ; KRUGER, R. H. ; Barreto, C. C. ; Quirino, B. F. . Construction of a Small-insert metagenomic library with Amazon soil DNA. In: 25º Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2009, Porto de Galinhas - PE. Anais do 25º Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2009.

3.
MORETTI, C. L. ; SOUSA, R. M. D. ; MACHADO, C. M. M. . Determinação dos teores de açúcares totais e redutores em diferentes binômios tempo-temperatura de pasteurização de polpa de cenoura. In: 48º Congresso Brasileiro de Olericultura, 2008, Maringá-PR. Anais do 48º Congresso Brasileiro de Olericultura, 2008.

4.
BHERING, L. L. ; LAVIOLA, B. G. ; Molinari, H. B. C. ; DURAES, F. O. M. ; Sundfeld, E. ; MACHADO, C. M. M. ; Belém, S. ; MENDONCA, S. ; ROCHA, J. D. ; QUIRINO, B. F. . Recursos genéticos de macaúba para a produção de óleos e produtos da bioenergia no Brasil. In: II Simpósio Brasileiro de Recursos Genéticos, 2008, Brasília. Anais do II Simpósio Brasileiro de Recursos Genéticos. Brasília: Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, 2008. p. 386-386.

5.
Carvalho, P. G. B. ; SOUSA, R. M. D. ; MACHADO, C. M. M. . Teor de beta-caroteno em genótipos de batata-doce alaranjados.. In: 7° Simpósio Latino Americano de Ciência de Alimentos, 2007, Campinas - SP. Anais do 7° SLACA, 2007. p. 1042-1042.

6.
MACHADO, C. M. M.; BARACUHY, R. E. Z. ; Carvalho, P. G. B. ; SOUSA, R. M. D. . Características de bananas produzidas por diferentes sistemas de produção orgânicos. In: 7° Simpósio Latino Americano de Ciência de Alimentos, 2007, Campinas - SP. Anais do 7° SLACA, 2007. p. 3666-3666.

7.
Carvalho, P. G. B. ; MACHADO, C. M. M. . Características bioquímicas de tubérculos das principais cultivares de batata utilizadas no Brasil. In: 7° Simpósio Latino Americano de Ciência de Alimentos, 2007, Campinas - SP. Anais do 7° SLACA, 2007. p. 1383-1383.

8.
MACHADO, C. M. M.; BARACUHY, R. E. Z. ; Carvalho, P. G. B. . Características de abobrinhas italianas produzidas por diferentes sistemas de produção orgânicos. In: 7° Simpósio Latino Americano de Ciência de Alimentos, 2007, Campinas - SP. Anais do 7° SLACA, 2007. p. 3559-3559.

9.
SOUSA, R. M. D. ; MACHADO, C. M. M. ; MORETTI, C. L. . Binômio tempo/temperatura de pasteurização da polpa de raspas da fabricação de minicenoura. In: 7° Simpósio Latino Americano de Ciência de Alimentos, 2007, Campinas - SP. Anais do 7° SLACA, 2007. p. 3653-3653.

10.
SOUSA, R. M. D. ; MACHADO, C. M. M. ; MORETTI, C. L. ; Carvalho, P. G. B. . Perfil de carotenóides na secagem das raspas da fabricação de minicenoura em diferentes temperaturas. In: 7° Simpósio Latino Americano de Ciência de Alimentos, 2007, Campinas - SP. Anais do 7° SLACA, 2007. p. 3610-3610.

11.
MELO, C. O. ; MORETTI, C. L. ; MACHADO, C. M. M. ; MATTOS, L. M. ; MUNIZ, L. B. . Total phenolics, quercetin content and antioxidant activity of fresh, cooked and dehydrated onions. In: 7° Simpósio Latino Americano de Ciência de Alimentos, 2007, Campinas - SP. Anais do 7° SLACA, 2007. p. 5294-5294.

12.
MELO, C. O. ; MORETTI, C. L. ; MACHADO, C. M. M. ; MATTOS, L. M. ; MUNIZ, L. B. . Pungency and soluble solids content of fresh, cooked and dehydrated onions. In: 7° Simpósio Latino Americano de Ciência de Alimentos, 2007, Campinas - SP. Anais do 7° SLACA, 2007. p. 5291-5291.

13.
MELO, C. O. ; MORETTI, CELSO LUIZ ; MACHADO, C. M. M. ; MATTOS, LEONORA MANSUR ; MUNIZ, LIDIANE BATISTA . Alterações físicas e químicas em bulbos de cebolas durante o armazenamento refrigerado. In: Simpósio Brasileiro de Pós-Colheita de Frutas, Hortaliças e Flores, 2007, Viçosa. Simpósio Brasileiro de Pós-Colheita de Frutas, Hortaliças e Flores - Palestras e resumos. Viçosa: Universidade Federal de Viçosa, 2007. p. 266-266.

14.
LARA JUNIOR, J. M. ; MACHADO, C. M. M. . Avaliação da degradação de carotenóides totais na secagem de batata-doce de polpa alaranjada para desenvolvimento de farinha. In: XX Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos, 2006, Curitiba - PR. Anais do XX Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos, 2006.

15.
MACHADO, C. M. M.; MENDES, E. T. L. R. ; SOUSA, R. M. D. . Treinamento e sleção de provadores para análise sensorial descritiva como ferramento no melhoramento de batatas. In: XX Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos, 2006, Curitiba - PR. Anais do XX Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos. Campinas, SP: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos, 2006.

16.
MACHADO, C. M. M.; SOUSA, R. M. D. ; MENDES, E. T. L. R. . Desenvolvimento de polpa de cenoura como alternativa para aproveitamento das raspas geradas no processamento mínimo. In: XX Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos, 2006, Curitiba - PR. Anais do XX Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos. Campinas - SP: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos, 2006.

17.
LARA JUNIOR, J. M. ; MACHADO, C. M. M. ; SILVA, P. L. . Otimização da relação água/massa para produção de fécula de batata-doce com polpa alaranjada. In: XX Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos, 2006, Curitiba - PR. Anais do XX Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos. Campinas - SP: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos, 2006.

18.
MELO, PAULO EDUARDO DE ; Brune, S. ; MACHADO, C. M. M. ; BUSO, J. A. . Produtividade, qualidade de tubérculos e indicação culinária de clones-elite de batata. In: 46. Congresso Brasileiro de Olericultura, 2006, Goiânia. Anais do 46. Congresso Brasileiro de Olericultura. Brasília: Horticultura Brasileira, 2006. v. 24. p. 1508-1508.

19.
SILVA, JOÃO B.C. DA ; VIEIRA, JAIRO V. ; MACHADO, C. M. M. . Rendimento industrial da cultivar de cenoura Esplanada colhida em diferentes estádios de crescimento. In: 45. Congresso Brasileiro de Olericultura, 2005, Fortaleza. Anais do 45. Congresso Brasileiro de Olericultura. Brasília: Horticultura Brasileira, 2005. v. 23. p. 304-304.

20.
VIEIRA, J. V. ; SILVA, JOÃO B.C. DA ; CHARCHAR, JOÃO MARIA ; RESENDE, FRANCISCO V. ; FONSECA, M. E. N. ; CARVALHO, ASSIS M. ; MACHADO, C. M. M. . . Esplanada: cultivar de cenoura de verão para fins de processamento. In: 45. Congresso Brasileiro de Olericultura, 2005, Fortaleza, CE. Anais do 45. Congresso Brasileiro de Olericultura. Brasília: Horticultura Brasileira, 2005. v. 23. p. 422-422.

21.
MACHADO, C. M. M.; SOCCOL, C. R. . CASCA DE CAFÉ COMO SUBSTRATO PARA PRODUÇÃO DE ÁCIDO GIBERÉLICO POR FERMENTAÇÃO NO ESTADO SÓLIDO EM BIORREATOR ESCALA PILOTO. In: III SIMPÓSIO DE PESQUiSA DOS CAFÉS DO BRASIL, 2003, Porto Seguro, BA. ANAIS do III SIMPÓSIO DE PESQUiSA DOS CAFÉS DO BRASIL. Brasília: Embrapa Café, 2003. v. 1. p. 89.

22.
SILVA, JOÃO B.C. DA ; VIEIRA, JAIRO V. ; MACHADO, C. M. M. . Rendimento das cultivares de cenoura Alvorada e Nantes Forto cultivadas sob diferentes espaçamentos. In: 43. Congresso Brasileiro de Olericultura, 2003, Recife. Anais do 43. Congresso Brasileiro de Olericultura. Brasília: Horticultura Brasileira, 2003. v. 21. p. 304-304.

23.
MACHADO, C. M. M.; SOCCOL, C. R. ; OISHI, B. O. . KINETICS OF GIBBERELLA FUJIKUROI AND GA3 PRODUCTION BY SOLID STATE FERMENTATION IN AIRED COLUMNS BIOREACTOR. In: XIV SIMPÓSIO NACIONAL DE FERMENTAÇÕES - SINAFERM, 2003, Florianópolis. XIV SIMPÓSIO NACIONAL DE FERMENTAÇÕES - Livro de Resumos, 2003. v. 1. p. 336.

24.
SOCCOL, C. R. ; TAGLIARI, C. ; MACHADO, C. M. M. ; SANSON, R. K. ; FRANCO, T. T. . DEVELOPMENT OF A SOLID STATE FERMENTATION PROCESS TO IMPROVE THE NUTRITIVE VALUE OF COFFE HUSK. In: Seminario de Hidrólise Enzimática de Biomassa, 2002, Maringá. Anais do VII SHEB, 2002. v. 1. p. 215-215.

25.
MACHADO, C. M. M.; SOCCOL, C. R. ; LEON, J. R. A. . RESPIROMETRY OF GIBBERELLA FUJIKUROI IN GA3 PRODUCTION BY SOLID STATE FERMENTATION. In: Seminário de Hidrólise Enzimática de Biomassa, 2002, Maringá. Anais VII SHEB, 2001. v. 1. p. 213-213.

26.
MACHADO, C. M. M.; SOCCOL, C. R. ; OLIVEIRA, B. H. ; PANDEY, A. . GIBERELLIC ACID PRODUCTION USING COFFEE HUSK IN SOLID STATE FERMENTATION WITH AERATED COLUMN BIOREACTORS. In: NEW HORIZONS IN BIOTECHNOLOGY, 2001, TRIVANDRUM. NEW HORIZONS IN BIOTECHNOLOGY. TRIVANDRUM: SREE PRINTERS, 2001. v. 01. p. 118.

27.
MACHADO, C. M. M.; SOCCOL, C. R. . INFLUÊNCIA DA AERAÇÃO NA PRODUÇÃO DE HORMÔNIO VEGETAL (ácido giberélico) UTILIZANDO RESÍDUOS DA AGROINDUSTRIA DO CAFÉ POR FERMENTAÇÃO NO ESTADO SÓLIDO. In: II SIMPÓSIO DE PESQUÍSA DOS CAFÉS DO BRASIL, 2001, VITÓRIA - ES. ANAI DO II SIMPÓSIO DE PESQUÍSA DOS CAFÉS DO BRASIL. BRASÍLIA: EMBRAPA, 2001. p. 18.

28.
MACHADO, C. M. M.; SOCCOL, C. R. ; WOICIECHOWSKI, A. L. . PRODUCTION OF GIBBERELLIC ACID USING AGROINDUSTRIAL WASTES BY SOLID STATE FERMENTATION IN AERATED COLUMNS BIOREACTOR. In: XXI CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA, 2001, FOZ DO IGUAÇÚ. ANAIS DO XXI CONGRESSO BRASILEIRO DE MICROBIOLOGIA. Rio de Janeiro: SOCIEDADE BRASILEIRA DE MICROBIOLOGIA, 2001. p. 357.

29.
MACHADO, C. M. M.; SOCCOL, C. R. ; OLIVEIRA, B. H. ; PANDEY, A. . EVALUATION OF AGRO-INDUSTRIAL RESIDUES FOR GIBERELIC ACID SYNTHESIS IN SOLID CULTURES In: INTERNATIONAL SYMPOSIUM ON THE BIOCONVERSION OF RENEWABLE RAW MATERIAL. In: MORE QUALITY OF LIFE BY MEANS OF BIOTECHNOLOGY, 2000, Hannover. PROCEEDINGS. HONNOVER: GERMAN RESEARCH CENTRE FOR BIOTECHNOLOGY, 2000.

30.
MACHADO, C. M. M.; OLIVEIRA, B. H. ; PANDEY, A. ; SOCCOL, C. R. . Coffee husk as substrate for the production of gibberellic acid by fermentation. In: III Seminário Internacional sobre Biotecnologia da Agroindústria Cafeeira, 1999, Londrina - Pr. Programa e Resumos, 1999. p. 39.

31.
MACHADO, C. M. M.; SOCCOL, C. R. ; OLIVEIRA, B. H. . Resíduos Agroindustriais para Produção de Ácido Giberélico por Fermentação no Estado Sólido. In: VI Encontro Regional-Sul de Ciência e Tecnologia de Alimentos, 1999, Curitiba - Pr. Livro de Resumos, 1999. p. 28.

32.
MACHADO, C. M. M.; SOCCOL, C. R. . Efeito do Tempo de Extração e Natureza do Ácido na Extração da Fração Solúvel da Polpa de Café. In: 5o. Evento de Iniciação Científica da UFPR, 1997, Curitiba - Pr. Anais do 5° EVINCI. Curitiba: Editora da UFPR, 1997.

33.
AFFONSO, L. ; SOCCOL, C. R. ; WOICIECHOWSKI, A. L. ; RAMOS, L. P. ; MACHADO, C. M. M. . Produção de Ácidos Orgânicos por Fermentação de Hidrolizados Hemicelulósicos com Fungos Filamentosos. In: 2o. Congresso Brasileiro de Engenharia Química em Iniciação Científica, 1997, Uberlândia - MG. 2° Congresso Brasileiro de Engenharia Química em Iniciação Científica - Programação e Resumos, 1997. p. P1.27.

Apresentações de Trabalho
1.
MACHADO, C. M. M.. Rotas tecnológicas para a produção sustentável de etanol de celulose. 2012. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

2.
MACHADO, C. M. M.. Etanol de biomassa lignocelulósica desafios e oportunidades. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
MACHADO, C. M. M.. Produção de biocombustíveis de algas. 2012. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

4.
MACHADO, C. M. M.. Bioprospecção, melhoramento e cultivo de microrganismos para produção de enzimas com aplicação em Agroenergia. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
MACHADO, C. M. M.. Bioprospecção e cultivo de microrganismos para produção de enzimas com aplicação na produção de biocombustíveis. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
MACHADO, C. M. M.. Los microorganismos como recursos genéticos para la producción de biocombustibles. 2011. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

7.
MACHADO, C. M. M.. Produção de biocombustíveis por microrganismos. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
MACHADO, C. M. M.. Technical characteristics and current status of butanol production and use as biofuel. 2010. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

9.
MACHADO, C. M. M.; Molinari, H. B. C. ; Belém, S. ; Sundfeld, E. . Embrapa's strategy for improvement of bioethanol production. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

10.
MACHADO, C. M. M.. Second and third generation technologies for ethanol and biodiesel production. 2009. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

11.
MACHADO, C. M. M.. Development of improved industrial processes for conversion of crops into biofuels. 2009. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

12.
MACHADO, C. M. M.. Prospecção de microrganismos para a produção de enzimas hidrolíticas e para a fermentação alcoólica. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

13.
MACHADO, C. M. M.. Etanol de 2ª geração ? desafios para a instrumentação e automação. 2008. (Apresentação de Trabalho/Outra).

14.
MACHADO, C. M. M.. Princípios de Processamento Industrial de Hortaliças. 2003. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

15.
MACHADO, C. M. M.; SOCCOL, C. R. ; OISHI, B. O. . Kinetics of Gibberella fugikuroi and GA3 production by solid state fermentation in aired columns bioreactor. 2003. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

16.
Carvalho, P. G. B. ; MACHADO, C. M. M. . Propriedades Funcionais de Hortaliças. 2002. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

Outras produções bibliográficas
1.
SOUSA, M. R. D. ; MORETTI, C. L. ; MACHADO, C. M. M. ; MATTOS, L. M. . Macarrão enriquecido com farinha de raspas de minicenouras. Brasília: Embrapa Hortaliças, 2008 (folder, folheto, cartilha).

2.
SILVA, JOÃO B.C. DA ; MACHADO, C. M. M. ; VIANA, J. L. C. . Farinha de batata-doce. Brasília: Embrapa Hortaliças, 2007 (Comunicado Técnico).

3.
MONTE, D. C. ; COURI, S. ; BRITO, E. S. ; Carvalho, P. G. B. ; MACHADO, C. M. M. ; BOMFIM, M. A. D. . Alimentos funcionais: valorização de alimentos promotores da saúde importantes para o agronegócio brasileiro. Rio de Janeiro: Embrapa Agroindústria de Alimentos, 2007 (Documentos).

4.
MACHADO, C. M. M.; SOUSA, R. M. D. ; MORETTI, C. L. . Aproveitamento das raspas geradas na produção de minicenouras. Brasília: Embrapa Hortaliças, 2006 (Comunicado Técnico).

5.
VIEIRA, J. V. ; SILVA, J. B. C. ; CHARCHAR, JOÃO MARIA ; RESENDE, FRANCISCO V. ; FONSECA, M. E. N. ; Carvalho, P. G. B. ; MACHADO, C. M. M. . Esplanada: cultivar de cenoura de verão para processamento. Brasília: Embrapa Hortaliças, 2005 (Boletim de P&D).

6.
MACHADO, C. M. M.. Características funcionais e nutricionais da cebola. Brasília: Editora Embrapa, 2004 (Documento parte integrante de "Sistema de Produção").


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
MACHADO, C. M. M.. Consultora 'Ad Hoc'. 2006.

2.
MACHADO, C. M. M.. Consultora "ad hoc". 2004.

3.
MACHADO, C. M. M.. Consultora "ad hoc". 2002.

4.
MACHADO, C. M. M.. Consultora "ad hoc". 2001.

Processos ou técnicas
1.
MACHADO, C. M. M.; SOCCOL, C. R. ; OLIVEIRA, B. H. . Produção de ácido giberélico por fermentação no estado sólido em substrato misto. 2000.

Trabalhos técnicos
1.
MACHADO, C. M. M.; MORETTI, C. L. . Propriedades Funcionais em Alho e Cebola Frescos e Processados. 2005.

2.
Carvalho, P. G. B. ; MACHADO, C. M. M. . Compostos funcionais em hortaliças produzidas em sistema orgânico e convencional. 2003.

3.
PIRES, A. M. M. ; MACHADO, C. M. M. ; SILVA, D. M. ; Carvalho, P. G. B. ; VIDAL, M. C. ; BAPTISTA, M. J. ; SOUZA, R. B. . Construção da Agenda 21 - Embrapa Hortaliças. 2003.

4.
MACHADO, C. M. M.; DUSI, A. . Comparação de propriedades tecnológicas entre a batata obtida via transformação genética com resistência a vírus e variedades comerciais. 2002.

5.
MACHADO, C. M. M.; VIEIRA, J. V. ; Carvalho, P. G. B. . Avaliação e caracterização da qualidade tecnológica e nutricional de cultivares e/ou famílias de cenoura. 2002.

6.
MORETTI, C. L. ; MACHADO, C. M. M. ; VIEIRA, J. V. ; SILVA, J. B. C. ; Carvalho, P. G. B. . Tecnologia de processamento mínimo de mini-cenoura e mini-batata: agregação de valor e aproveitamento de resíduos. 2002.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
MACHADO, C. M. M.. Prosa Rural. 2008. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

2.
MACHADO, C. M. M.; MORETTI, C. L. ; Carvalho, P. G. B. . Aproveitamento de Resíduos do Processamento de Minicenouras. 2006. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

3.
SILVA, J. B. C. ; MACHADO, C. M. M. . Batata-doce mais rica em vitamina A. 2006. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).


Demais tipos de produção técnica
1.
MACHADO, C. M. M.. Princípios de Processamento Industrial de Hortaliças. 2003. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Apostila para o Curso Internacional sobre Produção de Hortaliças).

2.
Carvalho, P. G. B. ; MACHADO, C. M. M. . Propriedades Funcionais das Hortaliças. 2002. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Apostila para o Curso Internacional sobre Produção de Hortaliças).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
VANDENBERGHE, L. P. S.; MACHADO, C. M. M.. Participação em banca de Juliana de Oliveira. Produção de hormônio vegetal (ácido giberélico) por fermentação submersa utilizando o farelo de polpa cítrica e outros substratos agroindustriai. 2012. Dissertação (Mestrado em Processos Biotecnológicos) - Universidade Federal do Paraná.

2.
Monnerat, R.G.; MACHADO, C. M. M.. Participação em banca de Rayane Balsamo. Uso sistemico de bacillus thuringiensis. 2009. Dissertação (Mestrado em Ciências Agrárias) - Universidade de Brasília.

3.
MORETTI, C. L.; MACHADO, C. M. M.; MATTOS, L. M.. Participação em banca de Rosa Maria de Deus de Sousa. Aproveitamento das raspas do processamento de mini cenoura na obtenção de alimentos enriquecidos com composots bioativos. 2008. Dissertação (Mestrado em Nutrição Humana) - Universidade de Brasília.

4.
MORETTI, C. L.; MACHADO, C. M. M.; MATTOS, L. M.. Participação em banca de Cleneide Oliveira Melo. Caracterização química, física e compostos funcionais e, cebolas frescas, cozidas e desidratadas. 2007. Dissertação (Mestrado em Nutrição Humana) - Universidade de Brasília.

5.
MACHADO, C. M. M.; MORETTI, C. L.; ARAUJO, W. M. C.. Participação em banca de Lívia Oliveira Pinelli. Caracterização física, química, nutricional e sensorial de batatas minimamente processadas. 2005. Dissertação (Mestrado em Nutrição Humana) - Universidade de Brasília.

6.
CALBO, M. E. R.; MACHADO, C. M. M.; CALBO, A. G.. Participação em banca de Paulo Santelli. Fisiologia´pós-colheita de frutos das palmeiras Syagrus oleracea (Mart.) Becc. e Mauritia vinifera Mart.. 2005. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Universidade de Brasília.

Teses de doutorado
1.
ARANDA, D. A. G.; MACHADO, C. M. M.. Participação em banca de Cristiane Mesquita da Silva Gorgônio. Aplicação de Tecnologia Enzimática para a Obtenção de Hidrolisados Proteicos de Microalgas. 2013. Tese (Doutorado em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

2.
MORETTI, C. L.; MACHADO, C. M. M.; MATTOS, L. M.; ARAUJO, W. M. C.; REZENDE, F. V.. Participação em banca de Ester Yoshie Yosino da Silva. Propriedades Funcionais in vitro e in vivo de alhos frescos e processados. 2009. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade de Brasília.

Monografias de cursos de aperfeiçoamento/especialização
1.
MACHADO, C. M. M.; ARRUDA, S. F.; OLIVEIRA, K. E. S.. Participação em banca de Rayane Balsamo. A importância qualitativa e quantitativa da soja transgênica para a segurança alimentar. 2007. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Tecnologia de Alimentos) - Universidade de Brasília.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
MACHADO, C. M. M.; PINELI, L. L. O.. Participação em banca de Rebeca El Zayek Baracuhy.Analise fisico-quimica e sensorial de alimentos organicos de diferentes sistemas de produção. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Nutrição) - Universidade Católica de Brasília.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
MACHADO, C. M. M.; ABREU, F. R.; SUAREZ, P. Z.. Docente de ensino superior classe III. 2003. Universidade Estadual de Anápolis.

2.
MACHADO, C. M. M.; ABREU, F. R.; SUAREZ, P. Z.. Docente de Ensino Superior classe III. 2003. Universidade Estadual de Anápolis.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
XX Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos. Desenvolvimento de polpa de cenoura como alternativa para aproveitamento das rapas geradas no processamento mínimo. 2006. (Congresso).

2.
III SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL.Casca de café como substrato para produção de ácido giberélico por fermentação no estado sólido em biorreator escala piloto. 2003. (Simpósio).

3.
XIV SIMPÓSIO NACIONAL DE FERMENTAÇÕES - SINAFERM.Kinetics of Gibberella fujikuroi and GA3 production by solid state fermentation in aired columns bioreactor. 2003. (Simpósio).

4.
"Seminário Internacional de Pós-Colheita e Processamento Mínimo de Hortaliças"."Seminário Internacional de Pós-Colheita e Processamento Mínimo de Hortaliças". 2002. (Seminário).

5.
VII SEMINÁRIO DE HIDRÓLISE ENZIMÁTICA DE BIOMASSAS.Respirometry of gibberella fujikuroi in GA3 production by solid state fermentation. 2001. (Seminário).

6.
XIX INTERAMERICAN CONGRESS OF CHEMICAL ENGINEERING. Physical factors for the production of gibberelic acid by solid state fermentation using coffee husk and cassava bagasse. 2000. (Congresso).

7.
: III SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE BIOTECNOLOGIA DA AGROINDÚSTRIA CAFEEIRA.Coffee husk as substrate for the production of gibberellic acid by fermentation. 1999. (Seminário).

8.
VI ENCONTRO REGIONAL-SUL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS.Resíduos Agroindustriais para Produção de Ácido Giberélico por Fermentação no Estado Sólido. 1999. (Encontro).

9.
2° Congresso Brasileiro de Engenharia Química em Iniciação Científica. Produção de Ácidos Orgânicos por Fermentação de Hidrolizados Hemicelulósicos com Fungos Filamentosos. 1997. (Congresso).

10.
5º EVENTO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UFPR.Efeito do Tempo de Extração e Natureza do Ácido na Extração da Fração Solúvel da Polpa de Café. 1997. (Outra).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Rosa Maria de Deus de Sousa. Aproveitamento das raspas do processamento de mini cenoura sna obtenção de alimetnos enriquecidos com composots bioativos. 2008. Dissertação (Mestrado em Nutrição Humana) - Universidade de Brasília, . Coorientador: Cristina Maria Monteiro Machado.

2.
Cleneide Oliveira Melo. Caracterização química, física e de compostos funcionais em cebolas frescas, cozidas e desidratadas. 2007. Dissertação (Mestrado em Nutrição Humana) - Universidade de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Coorientador: Cristina Maria Monteiro Machado.

Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Rayane Balsamo. A importância qualitativa e quantitativa da soja transgênica para a segurança alimentar. 2007. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Tecnologia de Alimentos) - Universidade de Brasília. Orientador: Cristina Maria Monteiro Machado.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Rebeca El Zayek Baracuhy. Características de alimentos orgânicos em diferentes sistemas de produção. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Nutrição) - Universidade Católica de Brasília. Orientador: Cristina Maria Monteiro Machado.

2.
Pricilla Leão da Silva. Produção de fécula de batata-doce de polpa alaranjada. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal do Tocantins. Orientador: Cristina Maria Monteiro Machado.

3.
Keila Seron. Aproveitamento de resíduos de batata minimamente processada em produtos de panificação. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Tecnologia de Alimentos) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso. Orientador: Cristina Maria Monteiro Machado.

4.
Neldimara Cristiane Morais Silva. Aproveitamento de resíduos de cenoura minimamente processada na elaboração de produtos de panificação. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Tecnologia de Alimentos) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso. Orientador: Cristina Maria Monteiro Machado.

Iniciação científica
1.
Vinícius Eduardo B. Moreira. Avaliação dos teores de carotenóides e sólidos solúveis em relação ao tempo de desidratação de cenoura. 2003. Iniciação Científica. (Graduando em Agronomia) - Faculdade da Terra de Brasília. Orientador: Cristina Maria Monteiro Machado.



Inovação



Projetos de pesquisa



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 21/11/2018 às 18:45:23