Kimi Aparecida Tomizaki

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/6681809582902921
  • Última atualização do currículo em 04/12/2018


Kimi Tomizaki é professora de sociologia na FE/USP, junto ao Departamento de Filosofia e Ciências da Educação (EDF) e ao Programa de Pós-graduação em Educação. A pesquisadora tem se dedicado a dois eixos de investigação: (i) pesquisa e análise de processos intergeracionais de transmissão e assimilação de percepções, valores, condutas e comportamentos a respeito da escola, trabalho e política; (ii) a compreensão de processos de socialização política, politização e engajamento militante. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Kimi Aparecida Tomizaki
Nome em citações bibliográficas
TOMIZAKI, Kimi;TOMIZAKI, KIMI

Endereço


Endereço Profissional
Universidade de São Paulo, Faculdade de Educação.
Avenida da Universidade n 308 bloco A sala 217
Butantã
05508-040 - Sao Paulo, SP - Brasil
Telefone: (11) 30913195
Ramal: 281


Formação acadêmica/titulação


2000 - 2005
Doutorado em Educação.
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Título: Ser metalúrgico no ABC: rupturas e continuidades nas relações intergeracionais da classe trabalhadora, Ano de obtenção: 2005.
Orientador: Profa Dra. Salma Tannus Muchail.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
1997 - 1999
Mestrado em Educação.
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Título: Gestão do Trabalho e da vida: educação e poder,Ano de Obtenção: 1999.
Orientador: Prof Dra. Maria Inês Rosa.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
1992 - 1995
Graduação em Pedagogia.
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Bolsista do(a): Fundação de Vestibulares da Unesp, VUNESP, Brasil.


Pós-doutorado


2015 - 2016
Pós-Doutorado.
Centre de Recherches Sociologiques et Politiques de Paris, CRESPPA, França.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas


Formação Complementar


2003 - 2004
Estágio Doutoral.
Ecole des Hautes Études en Sciences Sociales, EHESS, França.


Atuação Profissional



Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Centre de Recherches Sociologiques et Politiques de Paris, CRESPPA, França.
Vínculo institucional

2015 - 2016
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pós-doutoranda, Carga horária: 40


Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: professor doutor, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.


Sociedade Padre Anchieta de Ensino, SPAE, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2006
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: professor doutor, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

1999 - 2002
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: professor, Carga horária: 12

Atividades

09/1999 - 02/2002
Ensino, pedagogia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
sociologia geral
pesquisa em educação
sociologia da educação

Facultad Latinoamericana de Ciencias Sociales - Argentina, FLACSO/ARGENTINA, Argentina.
Vínculo institucional

2018 - 2018
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor Visitante
Outras informações
Ministrei, como professora visitante, o "Seminário Juventudes, Educação e Política" na Flacso/Buenos Aires, entre 05 e 09 de novembro de 2018.



Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Socialização e política: um estudo sobre a constituição da identidade do movimento operário no ABC Paulista
Descrição: Trata-se de um projeto de pesquisa financiado que conta com bolsas da Pró-reitoria de Graduação da USP (Programa Unificado de Bolsistas) que se inscreve na continuidade, mais precisamente, na expansão e adensamento de uma pesquisa financiada pela FAPESP, em sua primeira fase, cujo objetivo central foi constituir uma base de dados prosopográficos sobre os diretores do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC (SMABC),entre os anos de 1972 e 2002, tendo em vista analisar os processos de formação política que possibilitaram que alguns membros da categoria metalúrgica se tornassem diretores sindicais..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Kimi Aparecida Tomizaki - Coordenador.
2017 - Atual
Jogos de espelhos: um estudo sobre família, escola, trabalho e política numa perspectiva geracional
Descrição: O objetivo geral dessa pesquisa é realizar um estudo sobre os modos como diferentes gerações de trabalhadores do ABC Paulista têm se relacionado com o fenômeno do alongamento da escolarização das novas gerações, que contrasta com as reduzidas possibilidades de inserção profissional em postos de trabalho compatíveis com seus investimentos escolares e com as expectativas tanto dos jovens quanto das famílias, inviabilizando, assim, o projeto de mobilidade social ascendente via escola e trabalho iniciado pelos pais. Nossa hipótese central é de que esse ?desencontro? entre as expectativas fomentadas pelo alongamento da escolarização e as condições efetivas de se conquistar um posto de trabalho desejado tem efeitos importantes sobre o comportamento político dessas duas gerações, o que tem se materializado no ABC Paulista, por exemplo, em uma tendência de votos que se afasta de sua tradição petista ou mesmo que no distanciamento dos operários do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2016 - Atual
?Movimentos cruzados e histórias específicas de operários e trabalhadores rurais. Análise comparativa dos ciclos de greves iniciados pelos metalúrgicos de São Paulo e do ABC paulista e pelos canavieiros de Pernambuco no final dos anos 70
Descrição: Este projeto tem por objetivo fazer-se a análise comparativa sistemática de movimentos significativos de operários e trabalhadores rurais. Situados em dois pontos geográficos distantes no interior do país, os metalúrgicos da Grande São Paulo e os canavieiros de Pernambuco e estados vizinhos foram protagonistas de ciclos de greves, na virada dos anos 70 para 80 do século passado, de grande importância para o movimento mais geral de democratização e de conquista de liberdades e direitos pelos trabalhadores. O espaço a ser ocupado por uma análise comparativa sistemática dos movimentos de operários industriais e de trabalhadores rurais tem permanecido um espaço praticamente vazio nas ciências sociais brasileiras. A especialização profissional dos estudiosos do trabalho industrial, por um lado, e dos estudiosos do campesinato e dos trabalhadores rurais, por outro, tem sido um obstáculo de difícil superação, que abarca antropólogos, sociólogos e historiadores. Estimulados pela chamada à interregionalidade e à interdisciplinaridade que é feita neste edital, animamo-nos a articular uma equipe habilitada a levar adiante este desafio. Este projeto visa, assim, contribuir no entendimento das diferenças (e eventuais similaridades) entre operários industriais, aqui representados pelos metalúrgicos, e entre trabalhadores rurais, aqui representados pelos canavieiros, quando se tem acesso à construção de uma história comparada entre esses dois setores básicos das classes trabalhadoras brasileiras..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2015 - 2016
Transmissão e ruptura de práticas políticas no interior do movimento operário: um estudo sobre processos de socialização e formação de disposições para militância
Descrição: Projeto de pós-doutoramento, financiado pela FAPESP, junto ao Centre de Recherches Sociologiques et Politiques de Paris (CRESPPA), que reúne pesquisadores de Universités Paris 8 Paris 10, sob orientação de Bernard Pudal..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2013
Socialização e política: um estudo sobre a formação de disposições para a militância entre membros da classe operária
Descrição: Esse projeto tem como objetivo central estudar os processos de socialização implicados na aquisição de disposições para o engajamento político, a partir da análise da trajetória de lideranças de um grupo sócio-profissional com destacada tradição de participação política na sociedade brasileira: os metalúrgicos do ABC Paulista. Parte-se do princípio que atitudes e comportamentos a respeito dos acontecimentos de ordem política são transmitidos de uma geração à outra em diferentes espaços de socialização primária e secundária. Nesse sentido, a compreensão do que poderia ser identificado como « vocação » para a militância política passa pela análise detalhada da maneira como os indivíduos foram socializados em relação ao « mundo da política ». Tal análise, nesta pesquisa, se concentrará sobre os processos que permitiram que determinados indivíduos se tornassem diretores do principal sindicato brasileiro da atualidade, o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC (SMABC), entre as décadas de 1970 e 1990. Para tanto, pretende-se constituir uma base de dados prosopográficos sobre os diretores dessa entidade, tendo em vista apreender as características e dinâmica interna desse grupo. E, posteriormente, um estudo de caráter biográfico por meio do qual exploraremos os processos de socialização política vivenciados pelos sujeitos da pesquisa, que serão divididos em subgrupos que representem diferentes "destinos sóciopolíticos" possíveis para esses militantes, o que pode variar de uma situação de ascensão na política partidária até o total desengajamento político. Vale destacar ainda, que a pesquisa se articula com uma reflexão sobre as modificações ocorridas no cenário político brasileiro pós regime militar, sobretudo com o fenômeno de recomposição das elites dirigentes que possibilitou a ascensão de atores políticos oriundos das classes populares - com trajetórias ligadas a movimentos de esquerda - a esferas do poder de Estado..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2008 - 2009
Do sindicato às urnas: um estudo sobre os efeitos da socialização política nas trajetórias de lideranças metalúrgicas do ABC Paulista
Descrição: Nos últimos anos, o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC tornou-se um ator de destaque em iniciativas que extrapolam a relação entre patrões e empregados e alcançam tanto a sociedade civil como o Estado. A conquista dessa posição pode ser entendida como resultado de um investimento desse grupo na construção de uma atuação para ?fora dos muros? do Sindicato. Neste projeto pretendo analisar o processo de inserção de representantes dos metalúrgicos em esferas que vão além dos espaços tradicionais da atuação sindical. A pesquisa está construída como uma interrogação sobre as possíveis (e prováveis) relações entre (i) a construção da legitimidade em diferentes espaços políticos por parte de lideranças da categoria metalúrgica e (ii) o conjunto de experiências educativas pelas quais esses sujeitos passaram ao longo de suas vidas (o que inclui desde a educação familiar, escolar e profissional, como também as experiências de formação vivenciadas em função da militância sindical). Sendo assim, a análise estará baseada, por um lado, nas trajetórias sociais e profissionais de atores centrais desse processo, diretores do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e, por outro lado, nas transformações do espaço político mais amplo, associadas às definições e redefinições, entre outros, das disputas eleitorais, do papel das assessorias executivas, das secretarias de governo municipal da região do ABC Paulista, nas câmaras multipartites, etc. A pesquisa empírica será desenvolvida por meio de entrevistas de caráter biográfico com diretores do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC que tenham se inserido em espaços políticos exteriores a essa entidade de classe, entre 1978 e 1998, e do uso intensivo dos materiais depositados nos arquivos do Sindicato (atas de reunião, material de campanhas eleitorais, informativos da categoria), assim como dos registros da imprensa local e nacional..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Kimi Aparecida Tomizaki - Coordenador.


Projetos de extensão


2016 - 2017
A dimensão educativa da luta por moradia: desigualdades e direitos sociais em questão
Descrição: Trata-se de um projeto de intervenção junto a jovens e crianças de famílias ligadas ao Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) de São Paulo, tendo em vista realizar um processo de formação sobre direitos sociais, com ênfase sobre o direito à moradia. O MTST é um movimento formado por trabalhadores de baixa renda, com uma parcela significativa de trabalhadores do setor informal e desempregados que, desde o final da década de 1990, vem protagonizando a luta pelo direito à moradia em diferentes estados brasileiros, em especial em São Paulo. O objetivo central desse projeto de extensão é criar as condições para apresentar e colocar em debate (i) o conhecimento produzido na universidade a respeito das desigualdades de oportunidade, acesso e resultados que perpassam a sociedade brasileira em diferentes dimensões (sistema escolar, mercado de trabalho, direito à moradia, à cultura e às manifestações artísticas, por exemplo), (ii) as reflexões sobre direitos sociais, com ênfase sobre o direito à moradia, bem como (iii) a história dos movimentos sociais da cidade de São Paulo, suas conquistas e desafios. O projeto pretende elaborar e implementar atividades de formação e debate para crianças e jovens que frequentam o espaço que se convencionou denominar de "Casarão", trata-se da "sede" do MTST, prédio que foi conquistado pelo movimento junto com terreno no qual foi construído o condomínio "João Cândido", em Taboão da Serra, que a partir desse mês abrigará 192 famílias em apartamentos construídos com recursos do programa "Minha Casa, Minha Vida" do governo federal e da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU). O "Casarão" se tornou um importante espaço de convivência e organização do MTST, no qual são realizadas assembleias, cursos e debates com os moradores de diferentes ocupações ou núcleos do movimento em São Paulo. O projeto contará com infra-estrutura já existente no próprio ?Casarão?, ou seja, com salas para trabalho com as crianças e jovens. Projeto Financiado pela Pró-reitoria de Cultura e Extensão da USP..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado profissional: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Kimi Aparecida Tomizaki - Coordenador.
2015 - 2016
A dimensão educativa da luta pela moradia: desigualdade e direitos sociais em questão
Descrição: Trata-se de um projeto de intervenção junto a jovens e crianças de famílias ligadas ao Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) de São Paulo, tendo em vista realizar um processo de formação sobre direitos sociais, com ênfase sobre o direito à moradia. O MTST é um movimento formado por trabalhadores de baixa renda, com uma parcela significativa de trabalhadores do setor informal e desempregados que, desde o final da década de 1990, vem protagonizando a luta pelo direito à moradia em diferentes estados brasileiros, em especial em São Paulo. O objetivo central desse projeto de extensão é criar as condições para apresentar e colocar em debate (i) o conhecimento produzido na universidade a respeito das desigualdades de oportunidade, acesso e resultados que perpassam a sociedade brasileira em diferentes dimensões (sistema escolar, mercado de trabalho, direito à moradia, à cultura e às manifestações artísticas, por exemplo), (ii) as reflexões sobre direitos sociais, com ênfase sobre o direito à moradia, bem como (iii) a história dos movimentos sociais da cidade de São Paulo, suas conquistas e desafios. O projeto pretende elaborar e implementar atividades de formação e debate para crianças e jovens que frequentam o espaço que se convencionou denominar de "Casarão", trata-se da "sede" do MTST, prédio que foi conquistado pelo movimento junto com terreno no qual foi construído o condomínio "João Cândido", em Taboão da Serra, que a partir desse mês abrigará 192 famílias em apartamentos construídos com recursos do programa "Minha Casa, Minha Vida" do governo federal e da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU). O "Casarão" se tornou um importante espaço de convivência e organização do MTST, no qual são realizadas assembleias, cursos e debates com os moradores de diferentes ocupações ou núcleos do movimento em São Paulo. O projeto contará com infra-estrutura já existente no próprio ?Casarão?, ou seja, com salas para trabalho com as crianças e jovens..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (8) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Kimi Aparecida Tomizaki - Coordenador / Rosângela Sarteschi - Integrante / Everaldo de Oliveira Andrade - Integrante.
2012 - 2013
Educação de Jovens e Adultos como estratégia de superação das desigualdades sociais no Brasil
Descrição: Trata-se de um projeto de alfabetização de jovens e adultos, com vistas também à formação de agentes-multiplicadores comunitários, que surgiu em função de uma demanda do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) apresentada a alguns docentes da Universidade de São Paulo, diante da constatação que grande parte das pessoas que lutam pelo direito à moradia na cidade de São Paulo é analfabeta. Tal constatação faz muito sentido, visto que existe uma forte correlação no Brasil entre baixa escolaridade (ou ausência da escolarização) e uma situação de vulnerabilidade no mercado de trabalho, dito de outra forma, as oportunidades de um analfabeto conquistar uma posição ocupacional e um salário que possa lhe garantir condições dignas de moradia são infinitamente menores se comparadas com as oportunidades de um trabalhador alfabetizado ou com ensino fundamental completo, por exemplo. Vale destacar ainda que as pesquisas sobre desigualdade social no Brasil demonstram que os filhos dessas mesmas pessoas, em função do baixo capital escolar e cultural dos pais, terão maior probabilidade de fracassarem na escola e permanecerem na mesma condição escolar e ocupacional que seus pais. Sendo assim, projetos de alfabetização de jovens e adultos, em um país marcado por profundas desigualdades sociais como o Brasil, além de promoverem maiores e melhores oportunidades de acesso à cultura, ao emprego, à renda, aos direitos civis e sociais dos adultos, também podem beneficiar novas gerações. O projeto visa a criar 3 salas de alfabetização que atenderão a 20 alunos no máximo, em cada uma delas. Cada sala deve contar com 2 bolsistas da USP e 2 agentes-multiplicadores comunitários para a organização das atividades pedagógicas. As salas funcionarão com duas horas de aula, 3 vezes por semana em bairros do Zona Sul de São Paulo. O método a ser utilizado para alfabetização é o Método Paulo Freire, bem como será concepção de educação desse autor que orientará o projeto como um todo..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) .
Integrantes: Kimi Aparecida Tomizaki - Coordenador.Financiador(es): Universidade de São Paulo - Bolsa.


Membro de corpo editorial


2005 - Atual
Periódico: Revista Educação e Cidadania


Revisor de periódico


2008 - Atual
Periódico: Educação Profissional (Brasília)
2008 - Atual
Periódico: Revista Psicologia Política
2008 - Atual
Periódico: Pro-Posições (Unicamp)


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Educação / Subárea: Fundamentos da Educação/Especialidade: Sociologia da Educação.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Educação.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Outras Sociologias Específicas.


Idiomas


Francês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Citações

SciELO
Total de trabalhos:4
Total de citações:4
Tomizaki, Kimi  Data: 11/04/2010

Artigos completos publicados em periódicos

1.
TOMIZAKI, KIMI2018 TOMIZAKI, KIMI; DANILIAUSKAS, MARCELO . A pesquisa sobre educação, juventude e política: reflexões e perspectivas. PRÓ-POSIÇÕES (UNICAMP. ONLINE), v. 29, p. 214-238, 2018.

2.
TOMIZAKI, KIMI2018TOMIZAKI, KIMI; DANILIAUSKAS, MARCELO . Os jovens e a política: do mal-estar a novas formas de expressão na vida pública. Entrevista com Anne Muxel. PRÓ-POSIÇÕES (UNICAMP. ONLINE), v. 29, p. 347-356, 2018.

3.
ROMBALDI, MAURÍCIO2017ROMBALDI, MAURÍCIO ; TOMIZAKI, KIMI . Ultrapassando fronteiras: trajetórias de ascensão de militantes brasileiros no sindicalismo transnacional. Sociologias (UFRGS), v. 19, p. 24 - 50-50, 2017.

4.
ROMBALDI, MAURÍCIO2017ROMBALDI, MAURÍCIO ; TOMIZAKI, KIMI . Trabalhadores, sindicatos e a transnacionalização da militância. SOCIOLOGIAS (UFRGS. IMPRESSO), v. 19, p. 14-22, 2017.

5.
PEREIRA, M. G. V.2016PEREIRA, M. G. V. ; TOMIZAKI, Kimi . O sonho de ser metalúrgico: dimensões da vivência juvenil no ABC Paulista. Linhas Críticas (Online), v. 22, p. 86-109, 2016.

6.
TOMIZAKI, KIMI2016TOMIZAKI, KIMI. Sociologia da educação, reprodução das desigualdades e novas formas de dominação. Educação e Pesquisa - Revista da Faculdade de Educação da USP, v. 42, p. 821-834, 2016.

7.
TOMIZAKI, KIMI2016TOMIZAKI, KIMI; CARVALHO-SILVA, HAMILTON HARLEY DE ; SILVA, MARIA GILVANIA VALDIVINO . SOCIALIZAÇÃO POLÍTICA E POLITIZAÇÃO ENTRE FAMÍLIAS DO MOVIMENTO DOS TRABALHADORES SEM TETO. Educação e sociedade, v. 37, p. 935-954, 2016.

8.
TOMIZAKI, KIMI2016TOMIZAKI, KIMI; SILVA, MARIA GILVANIA VALDIVINO ; CARVALHO-SILVA, HAMILTON HARLEY DE . SOCIALIZAÇÃO POLÍTICA. Educação e sociedade, v. 37, p. 929-934, 2016.

9.
6TOMIZAKI, Kimi2014TOMIZAKI, Kimi. Sucessão geracional no sindicato: reconfigurando a militância política, o caso dos metalúrgicos do ABC. Cadernos Ceru (USP), v. 24, p. 65-88, 2014.

10.
1TOMIZAKI, Kimi;TOMIZAKI, KIMI2013TOMIZAKI, Kimi. Deux générations de syndicalistes au Brésil : pratiques quotidiennes et formation politique. Actes de la recherche en sciences sociales, v. 196-197, p. 102-113, 2013.

11.
2TOMIZAKI, Kimi;TOMIZAKI, KIMI2010 TOMIZAKI, Kimi. Transmitir e herdar: o estudos dos fenômenos educativos em uma perspectiva intergeracional. Educação & Sociedade (Impresso), v. 31, p. 327-346, 2010.

12.
9ALMEIDA, A. M. F.2010ALMEIDA, A. M. F. ; PEROSA, G. ; TOMIZAKI, Kimi ; ROCHA, S. . Experiências Educativas e Construção de Fronteiras Sociais. Sociologia da Educação, v. 01, p. 08-25, 2010.

13.
10TOMIZAKI, Kimi;TOMIZAKI, KIMI2010TOMIZAKI, Kimi. Apresentação do dossiê "De uma geração à outra: a dimensão educativa dos processos de transmissão intergeracional". Educação & Sociedade (Impresso), v. 31/111, p. 321-326, 2010.

14.
5TOMIZAKI, Kimi;TOMIZAKI, KIMI2009TOMIZAKI, Kimi; ROMBALDI, MAURÍCIO . Construindo a legitimidade: reflexões sobre as transformações das práticas de militância no movimento sindical. Pró-Posições (UNICAMP. Impresso), v. 20, p. 93-112, 2009.

15.
8TOMIZAKI, Kimi;TOMIZAKI, KIMI2009TOMIZAKI, Kimi. Da militância ao estudo do militantismo: a trajetória de um politólogo - Entrevista com Bernard Pudal. Pro-Posições (UNICAMP. Impresso), v. 20 (2), p. 129-138, 2009.

16.
4TOMIZAKI, Kimi;TOMIZAKI, KIMI2008 TOMIZAKI, Kimi. Socializar para o trabalho operário: o Senai-Mercedes Benz. Tempo Social (USP. Impresso), v. 20, p. 69-93, 2008.

17.
7TOMIZAKI, Kimi;TOMIZAKI, KIMI2006TOMIZAKI, Kimi. Rupturas e continuidades nas relações intergeracionais: o futuro da categoria metalúrgica do ABC Paulista. Caderno CRH (UFBA), v. 19, p. 87-96, 2006.

18.
3TOMIZAKI, Kimi;TOMIZAKI, KIMI2006 TOMIZAKI, Kimi. A herança operária entre a fábrica e a escola. Tempo Social. Revista de Sociologia da USP, v. 18, p. 153-171, 2006.

19.
11TOMIZAKI, Kimi;TOMIZAKI, KIMI2002TOMIZAKI, Kimi. Lembranças de São Bernardo: a memória e a constituição das condutas de jovens trabalhadores do interior do estado de São Paulo. Resgate (UNICAMP), Centro de Memória/UNICAMP, v. 11, p. 55-64, 2002.

20.
12TOMIZAKI, Kimi;TOMIZAKI, KIMI1998TOMIZAKI, Kimi. Educação de adultos-trabalhadores: uma análise do projeto Telecurso 2000. Educação. Teoria e Prática (Rio Claro), UNESP RIO CLARO, v. 06, n.10/11, p. 18-24, 1998.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
TOMIZAKI, Kimi. Ser metalúrgico no ABC: transmissão e herança da cultura operária entre duas gerações de trabalhadores. Campinas: Centro de Memória da Unicamp/ Arte Escrita Editora/ FAPESP, 2007. v. 1. 429p .

Capítulos de livros publicados
1.
PEREIRA, M. G. V. ; TOMIZAKI, KIMI . Migração, família e trabalho no ABC Paulista: reflexões sobre os efeitos cumulativos das desigualdades sociais. In: THIBES, Mariana Z.; MENESES, Marilda Al; SANTOS, Jaime. (Org.). Famílias, trabalho e migrações. 1ed.São Paulo: AnnaBlume, 2018, v. 01, p. 19-41.

2.
TOMIZAKI, Kimi. D'une génération à l'autre: des parcours militants de syndicalistes au Brésil. In: Servet Ertul, Jean-Philippe Melchior, Christian Lalive D'Épinay. (Org.). Subjectivation et redéfinition identitaire. 1ed.Rennes - França: Presses Universitaires de Rennes, 2014, v. 1, p. 257-265.

3.
TOMIZAKI, Kimi. Internacionalismo operário e socialização política de dirigentes sindicais. In: Canêdo, Letícia; Tomizaki, Kimi; Garcia Jr., Afrânio.. (Org.). Estratégias educativas das elites brasileiras na era da globalização. 1ed.São Paulo: Hucitec Editora/FAPESP, 2013, v. , p. 91-107.

4.
TOMIZAKI, Kimi. Abordagem geracional no estudo das relações entre família e escola. In: Geraldo Romanelli, Maria Alice Nogueira, Nadir Zago. (Org.). Família & Escola - Novas perspectivas de análise. 1ed.Petrópolis - RJ: Editora Vozes, 2013, v. 1, p. 83-106.

5.
ALMEIDA, A. M. F. ; PEROSA, G. ; TOMIZAKI, Kimi ; ROCHA, S. . Brazilia. Dinamica frontierelor într-un context de inegalitãti puternice si durabile. In: Mihai Dinu Gheorghiu, Monique de Saint Martin.. (Org.). Educatie si frontiere sociale: Franta, Romania, Brazilia, Suedia. 1ed.Iasi, Romênia.: Polirom, 2011, v. 1, p. 157-171.

6.
GHEORGHIU, M. ; HULTQVIST, E. ; ALMEIDA, A. M. F. ; PEROSA, G. ; ROCHA, S. ; TOMIZAKI, Kimi . Diversité des jeux de frontières. Une perspective comparative. Roumanie, Suède, Brésil.. In: Monique de Saint Martin et Mihai Dinu Gheorghiu. (Org.). Éducation et frontières sociales: un grand bricolage. 1ed.Paris/França: Michalon, 2010, v. 1, p. 201-246.

7.
TOMIZAKI, Kimi. Desenraizamentos e deslocamentos: a formação de uma geração singular de metalúrgicos no ABC Paulista. In: Iram Jácome Rodrigues, José Ricardo Ramalho. (Org.). Trabalho e Sindicato em Antigos e Novos Territórios Produtivos. 1ed.São Paulo: Editora Annablume, 2007, v. 01, p. 267-298.

8.
TOMIZAKI, Kimi. Tornar-se sindicalista: o aprendizado da liderança. In: Silvia Maria de Araújo; Marcos Ferraz. (Org.). Trabalho e Sindicalismo: tempo de incertezas. São Paulo/SP: LTr Editora Ltda., 2006, v. , p. 95-112.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
TOMIZAKI, KIMI. Entre velhos e jovens: conflitos geracionais e ressentimento. JORNAL DA USP, São Paulo, p. 1 - 2, 12 mar. 2018.

2.
TOMIZAKI, KIMI. Educação, engajamento e comportamento político. JORNAL DA USP, 15 set. 2017.

3.
TOMIZAKI, KIMI. Educação, juventude e política. JORNAL DA USP, 17 fev. 2017.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
TOMIZAKI, KIMI. Sucessão geracional na política: um estudo sobre os diretores do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC entre 1972 e 2002.. In: XVII Congresso Brasileiro de Sociologia, 2015, Porto Alegre. XVII Congresso Brasileiro de Sociologia, 2015.

2.
TOMIZAKI, Kimi. Entre interesses nacionais e internacionais: a atuação dos sindicalistas metalúrgicos brasileiros no espaço sindical mundial. In: Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Ciências Sociais, 2011, Caxambu - MG. Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Ciências Sociais, 2011.

3.
TOMIZAKI, Kimi. ?Socialização e política: transmissão intergeracional de modos de ser sindicalista no ABC Paulista?. In: Congresso Brasileiro de Sociologia (26 a 29 de julho de 2011) GT ? Gerações e contemporaneidade, 2011, Curitiba. Congresso Brasileiro de Sociologia, 2011.

4.
TOMIZAKI, Kimi. "Do mundo metalúrgico às propostas dos metalúrticos para o mundo". In: I Seminário Internacional Mundos do Trabalho: "Histórias do trabalho no Sul Global!, 2010, Florianópolis. Anais do I Seminário Internacional Mundos do Trabalho, 2010.

5.
TOMIZAKI, Kimi. La politique en famille: les parcours militants entre deux générations des ouvriers brésilliens. In: Colloque international Les parcours sociaux entre nouvelles contraintes et affirmation du sujet, 2010, Le Mans (France). Anais du Colloque international Les parcours sociaux entre nouvelles contraintes et affirmation du sujet, 2010.

6.
TOMIZAKI, Kimi. "Relações intergeracionais e militância: é possível transmitir disposições para a política". In: XIV Congresso Brasileiro de Sociologia, 2009, Rio de Janeiro. XIV Congresso Brasileiro de Sociologia - Sociologia: consensos e controvérsias, 2009.

7.
TOMIZAKI, Kimi. Transformações nas práticas militantes dos sindicalistas metalúrgicos no Brasil. In: Congresso Argentino de Antropologia Social, 2008, Posadas. IX Congresso Argentino de Antropologia Social, 2008.

8.
TOMIZAKI, Kimi. Ser metalúrgico no ABC: rupturas e continuidades nas relações intergeracionais da classe trabalhadora. In: XII Congresso Brasileiro de Sociologia, 2005, Belo Horizonte/MG. Sociologia e realidade: pesquisa social no século XXI, 2005.

9.
TOMIZAKI, Kimi. Envelhecer na fábrica: a redefinição da identidade dos metalúrgicos do ABC nos anos 90. In: ANPOCS, 2005, Caxambu. 29 Encontro Anual da ANPOCS, 2005.

10.
TOMIZAKI, Kimi. La transmission de la culture ouvrière: une étude sur deux générations de metallurgistes brésiliens. In: IX Journées de Sociologie du Travail, 2003, Paris. Contraintes, normes et compétences au travail, 2003. v. 01. p. 271-277.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
TOMIZAKI, Kimi. Jovens trabalhadores e memória. In: Seminário Internacional sobre a criança e o jovem na América Latina, 2001, Marília/SP. Seminário Internacional sobre a criança e o jovem na América Latina: RESUMOS. Marília/SP: UNESP/MARÍLIA PUBLICAÇÕES, 2001. p. 235-236.

2.
TOMIZAKI, Kimi. "Da escola à fábrica: um estudo sobre a constituição das condutas dos trabalhadores. In: I Seminário de Teses e Dissertações em Andamento e Política de Financiamento da Pós-graduação, 2001, Campinas/UNICAMP. Anais do I Seminário de Teses e Dissertações em Andamento e Política de Financiamento da Pós-graduação, 2001.

3.
TOMIZAKI, Kimi. Poder e educação na nova organização do trabalho. In: 22 Reunião Anual da ANPED (Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Educação), 1999, Caxambu/MG. 22 Reunião da ANPED/ Programa e Resumos/ Diversidade e desigualdade: desafios para a educação na fronteira do século, 1999. p. 308-308.

4.
TOMIZAKI, Kimi. Educação Popular e Educação de Adultos. In: IV Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores, 1996, Águas de São Pedro. Textos e Resumos do IV Congresso Estadual Paulista sobre a Formação de Educadores, 1996.

Apresentações de Trabalho
1.
TOMIZAKI, Kimi; PEREIRA, M. G. V. ; NASCIMENTO, G. H. . Biografia coletiva dos dirigentes do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC entre as décadas de 1970 e 1980. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
SILVA, MARIA GILVANIA VALDIVINO ; TOMIZAKI, Kimi . Diferentes modos de se relacionar com política: o caso de jovens e velhos em um bairro de tradição operária. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
TOMIZAKI, Kimi. Biografia coletiva dos diretores do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC: práticas políticas e habitus militante (1972-2002). 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
TOMIZAKI, Kimi. ?Gerações operárias: Ser metalúrgico no ABC?. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
TOMIZAKI, Kimi. A abordagem geracional no estudo da família e da escola. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
TOMIZAKI, Kimi. Jovens operários e o trabalho. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

7.
TOMIZAKI, Kimi. "Teoria e pesquisa nos estudos sobre trabalho". 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
TOMIZAKI, Kimi. Ser metalúrgico no ABC : transmissão e herança cultural entre duas gerações de trabalhadores. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

9.
TOMIZAKI, Kimi. O sindicalismo operário diante da gestão das multinacionais. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

10.
TOMIZAKI, Kimi. Os sentidos da participação política. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

11.
TOMIZAKI, Kimi. Novos e velhos sindicalistas e as transformações no mundo do trabalho. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

12.
TOMIZAKI, Kimi. Dirigentes sindicalistas e internacionalização das políticas sindicais no Brasil. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

13.
TOMIZAKI, Kimi. La transmission intergenérationnelle de la culture ouvrière: étude des syndicalistes de l´ABC Paulista. 2008. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

14.
TOMIZAKI, Kimi. Les ouvriers metallurgistes brésiliens entre le syndicat et le parti. 2008. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

15.
TOMIZAKI, Kimi. ?Du syndicat aux urnes : une étude sur la «vocation» politique des syndicalistes métallurgistes brésiliens dans la région de l?ABC Paulista?. 2008. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

16.
TOMIZAKI, Kimi. Juventude e trabalho. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

17.
TOMIZAKI, Kimi. O movimento de grevista como unificador da categoria metalúrgica do ABC Paulista. 2007. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

18.
TOMIZAKI, Kimi. As consequências sociais da automação industrial. 2006. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

19.
TOMIZAKI, Kimi. Os metalúrgicos do ABC: entre a política sindical e política partidária. 2005. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

20.
TOMIZAKI, Kimi. Educar para o trabalho: o processo de socialização em famílias operárias. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).


Demais tipos de produção técnica
1.
TOMIZAKI, Kimi. ENTREVISTAS E QUESTIONÁRIOS NO ESTUDO DA POSIÇÃO SOCIAL. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
TOMIZAKI, Kimi. A escola como instituição disciplinadora. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
TOMIZAKI, Kimi. Participação em banca de Thiago Trindade de Aguiar. Maquiando o trabalho: opacidade e transparência numa empresa de cosméticos global. 2014. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

2.
TOMIZAKI, Kimi. Participação em banca de Eduardo Magalhães Rodrigues. A organização internacional dos trabalhadores na Mercedes-Benz do Brasil: Perspectivas de contra-hegemonia local-global. 2013. Dissertação (Mestrado em Programa de Estudos Pós Graduados em Ciências Sociais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

3.
TOMIZAKI, Kimi. Participação em banca de Camila Chicrala Coelho. Socializações Desiguais: as juventudes nas camadas populares e nos grupos médios. 2010. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Estadual de Campinas.

4.
TOMIZAKI, Kimi. Participação em banca de Adriana Carnielli Lima. Histórias de famílias, histórias de trabalho: socialização e transmissão inter-geracional. 2010. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Estadual de Campinas.

5.
TOMIZAKI, Kimi. Participação em banca de Camila Chicrala Coelho. Juventudes Desiguais: experiências socializadoras e práticas. 2009. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Estadual de Campinas.

6.
TOMIZAKI, Kimi. Participação em banca de Sueli Aparecida de Paula Presta. Disposições dos adolescentes em relação ao futuro: um estudo exploratório dos seus determinantes sociais. 2008. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Estadual de Campinas.

7.
TOMIZAKI, Kimi. Participação em banca de Rosângela Carrilo Moreno. As mutações da experiência militante: um estudo a partir do movimento hip-hop de Campinas. 2007. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Estadual de Campinas.

8.
TOMIZAKI, Kimi. Participação em banca de Daniela Cristina Lot Lavandeira. A ação política dos cientistas: o caso da implantação do parque científico e tecnológico de Campinas. 2007. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Estadual de Campinas.

Teses de doutorado
1.
TOMIZAKI, Kimi. Participação em banca de Silvia Gattai. As competências dos empreendedores solidários:estudo com catadores em cooperativas de coleta e tratamento de resíduos sólidos em São Bernardo do Campo. 2014. Tese (Doutorado em Administração) - Universidade de São Paulo.

2.
TOMIZAKI, Kimi. Participação em banca de Gilberto Geribola Moreno. Tudo que a gente faz na quebrada é política: vida associativa nas bordas da cidade. 2014. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade de São Paulo.

3.
TOMIZAKI, Kimi. Participação em banca de Sidnei Ferreira Vares. A formação do cidadão republicano: sociologismo, individualismo e educação moral em Émile Durkheim. 2013. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade de São Paulo.

4.
TOMIZAKI, Kimi. Participação em banca de Maurício Rombaldi. Internacionalização do sindicalismo no Brasil: um estudo sobre os setores metalurgicos e de telecomunicaçõe". 2012. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

5.
TOMIZAKI, Kimi. Participação em banca de Alcimar Silva de Queiroz. Sociedade da informação e direitos humanos no Mercosul: análise sociológica da tecnologia de informação e comunicação. 2011. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade de São Paulo.

6.
TOMIZAKI, Kimi. Participação em banca de Ana Karina Brenner. Militância de jovens em partidos políticos: um estudo de caso com universitários. 2011. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade de São Paulo.

7.
TOMIZAKI, Kimi. Participação em banca de Ana Consuelo Alves da Silva. Dores do Corpo e Dores da Alma: o estigma da tuberculose entre homens e mulheres acometidos. 2009. Tese (Doutorado em Doutorado em Educaçãqo) - Universidade Estadual de Campinas.

Qualificações de Doutorado
1.
TOMIZAKI, Kimi. Participação em banca de Patricia Claudia da Costa. A expansão da educação superior pública e seus efeitos: a reconfiguração do corpo docente de uma universidade federal brasileira". 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Educação) - Universidade de São Paulo.

2.
TOMIZAKI, Kimi. Participação em banca de Graciella Watanabe. A divulgação científica como campo e a travessia de fronteiras. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Ensino de Ciências (Modalidades Física, Química e Biologia)) - Universidade de São Paulo.

3.
TOMIZAKI, Kimi. Participação em banca de Francisco André Silva Martins. Vivendo e aprendendo e jogar: dimensões formativas de experiências participativas de ação coletiva e militância de jovens em uma ocupação urbana em Belo Horizonte. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Educação) - Universidade Federal de Minas Gerais.

4.
TOMIZAKI, Kimi. Participação em banca de Gilberto Geribola Moreno. Associativismos e gerações na cidade de São Paulo. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em Educação) - Universidade de São Paulo.

5.
TOMIZAKI, Kimi. Participação em banca de Rosangela Carrilo Moreno. As ONGs e a promoção da educação no Brasil: entre militância e expertise profissional. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Doutorado em Educação) - Universidade Estadual de Campinas.

6.
TOMIZAKI, Kimi. Participação em banca de Ana Karina Brenner. Militância de jovens em partidos políticos (qualificação). 2010. Exame de qualificação (Doutorando em Educação) - Universidade de São Paulo.

7.
TOMIZAKI, Kimi. Participação em banca de Maurício Rombaldi. O transnacional ante as fronteiras nacionais: ação sindical e condições sociais de acesso aos espaços sindicais internacionais. 2010. Exame de qualificação (Doutorando em Sociologia) - Universidade de São Paulo.

8.
TOMIZAKI, Kimi. Participação em banca de Daniela Maria Ferreira. Conversão e reconversão: a circulação internacional dos filósofos católicos brasileiros. 2006. Exame de qualificação (Doutorando em Doutorado em Educação) - Universidade Estadual de Campinas.

Qualificações de Mestrado
1.
TOMIZAKI, Kimi. Participação em banca de Marina Pereira da Silva. Fabricando leitores no ABC Paulista. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em CIÊNCIAS SOCIAIS) - Universidade Federal de São Paulo.

2.
TOMIZAKI, Kimi. Participação em banca de Telma Renata Ressineti. A democratização do ensino fundamental de 06 a 14 anos: que concepção de democracia tem sido adotada nas leis federais?. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Educação) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

3.
TOMIZAKI, Kimi. Participação em banca de Eduardo Magalhães Rodrigues. A organização internacional dos trabalhadores metalúrgicos da Mercedes-Benz do Brasil entre 1992 e 2001. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Estudos Pós Graduados em Ciências Sociais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

4.
TOMIZAKI, Kimi. Participação em banca de Adriana Santiago Rosa Dantas. Estratégias educativas em famílias de grupos populares. 2012. Exame de qualificação (Mestrando em ESTUDOS CULTURAIS) - Universidade de São Paulo.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
TOMIZAKI, Kimi. Concurso público de provas e títulos para professor doutor na área de Educação e Cultura do Depto. de Educação, Conhecimento, Linguagem e Arte da Faculdade de Educação da Unicamp. 2012. Universidade Estadual de Campinas.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
ANPED. ENTREVISTAS E QUESTIONÁRIOS NO ESTUDO DA POSIÇÃO SOCIAL. 2010. (Congresso).

2.
Associação Brasileira de Antropologia - ABA. 2008. (Congresso).

3.
ANPOCS. 2007. (Congresso).

4.
ANPOCS. 2006. (Congresso).

5.
25 Reunião Anual da ANPED. 2002. (Congresso).

6.
23 Reunião Anual da ANPED. 2000. (Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
TOMIZAKI, KIMI; RIDENTI, M. ; VIDIGAL, C. S. ; RIBEIRO, M. C. B. ; CHOTIL, M. J. T. ; SILVA, R. A. . Coloquio "O movimento operário e a ditadura militar no Brasil". 2015. (Outro).

2.
TOMIZAKI, KIMI; WATANABE, G. ; GURGEL, I. ; KAWAMURA, M. R. D. ; PEROSA, G. ; NOGUEIRA, M. A. ; LUGLI, R. S. G. ; LIMA JUNIOR, P. R. M. . I Jornada Pierre Bourdieu e o ensino de ciências. 2015. (Outro).

3.
JARDIM, F. ; TOMIZAKI, Kimi . "Seminário Diferençs, desigualdades e educação: em busca de novas abordagens". 2012. (Congresso).

4.
TOMIZAKI, Kimi; PIALOUX, MICHEL ; BRAGA, RUY . Seminário Trabalho e Política: novas configurações da classe operária. 2009. (Outro).

5.
TOMIZAKI, Kimi. I Seminário Interno de Pesquisa dos docentes da EACH /USP (Escola de Artes, Ciências e Humanidades). 2007. (Outro).

6.
TOMIZAKI, Kimi. I Seminário de Teses e Dissertações em Andamento e Política e Financiamento da Pós-graduação. 2001. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Katielly Mesquita Melo. Gênero, Políticas Públicas e Educação pelo Trabalho: uma análise do Projeto Educação Inclusão (Osasco - SP). Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação da USP. (Orientador).

2.
Juliana Oliveira de Andrade. "Como se constroem posições políticas? Um estudo sobre o papel da família e da escola na construção da visão política de jovens". Início: 2017. Dissertação (Mestrado profissional em Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação da USP. (Orientador).

3.
Rachel Omoto Gabriel. Trajetórias de vida juvenis e religião como espaço de formação e socialização: apontamentos a partir do Centro de Juventude Anchietanum. Início: 2016. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação da USP. (Orientador).

Tese de doutorado
1.
Tatiana Carence Martins. Reprodução social e habitus no campo da educação superior. Início: 2018. Tese (Doutorado em Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação da USP. (Orientador).

2.
Lucy Gabrielli Bonifácio da Silva. QUANDO OS ?OUTROS? CHEGAM À ESCOLA: Alunos imigrantes na rede municipal de ensino de São Paulo. Início: 2018. Tese (Doutorado em Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação da USP. (Orientador).

3.
Flávia Ginzel. Para além da ?miopia do presente?: experiências de participação e percursos juvenis. Início: 2018. Tese (Doutorado em Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação da USP. (Orientador).

4.
Marla Andressa de Oliveira Santos. Mobilidade social e alongamento da escolarização: um estudo sobre as expectativas educacionais de jovens das camadas populares. Início: 2017. Tese (Doutorado em Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação da USP, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Renato Macedo de Almeida. MTST (Movimento dos Trabalhadores sem Teto) e Ambientalistas no Novo Pinheirinho de Embu das Artes: socializações distintas, legitimidade e assimetria de forças. 2013. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Kimi Aparecida Tomizaki.

2.
Ricardo Lugó. Diferenças e similaridades nos processos de socialização de jovens integrantes em organizações que buscam a preservação ou a subversão da ordem. 2011. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Kimi Aparecida Tomizaki.

3.
Amanda Prado de Oliveira. Entre a favela e uma escola de elite: um estudo sobre trajetórias de jovens participantes do projeto ?Escola da Comunidade?. 2010. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Kimi Aparecida Tomizaki.

4.
Maria Gilvania Valdivino Pereira. A família operária no bairro Ferrazópolis em São Bernardo do Campo: um estudo sobre socialização política.. 2009. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Kimi Aparecida Tomizaki.

5.
Julio Cesar Bezerra. "O que estamos fazendo?": reflexos da racionalidade legalista sobre a atividade dos atores educacionais. 2009. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Kimi Aparecida Tomizaki.

6.
Célia C. Cappucci M. N. Caldas. Cultura operária do ABC Paulista: um estudo sobre a transmissão da cultura operária entre pais e filhos trabalhadores metalúrgicos.. 2001. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade de São Paulo, . Orientador: Kimi Aparecida Tomizaki.

Tese de doutorado
1.
Hamilton Harley de Carvalho. Processos educativos em ocupações do Movimento dos Trabalhadores sem Teto em São Paulo. 2013. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Kimi Aparecida Tomizaki.

2.
Maria Gilvania Valdivino Silva. Socialização política: um estudo sobre a transmissão intergeracional de modos de se relacionar com a política. 2013. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Kimi Aparecida Tomizaki.

3.
Marcelo Daniliauskas. Ações e incidência política de jovens LGBT no cotidiano escolar. 2011. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Kimi Aparecida Tomizaki.

Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Wanshington Tominaga. A trajetória de vida de integrantes do Centro Acadêmcio Ruy Barbosa e o engajamento na militância política no Movimento Estudantil. 2009. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Educação Física) - Universidade de São Paulo. Orientador: Kimi Aparecida Tomizaki.

Iniciação científica
1.
Yuri Pinto de Souza. Socialização e política: um estudo sobre a constituição da identidade do movimento operário no ABC Paulista. 2016. Iniciação Científica - Universidade de São Paulo, Pró-reitoria de Graduação da USP. Orientador: Kimi Aparecida Tomizaki.

2.
Clara Felisberto de Moura Corrêa. Socialização política de militantes sindicais: análise de trajetórias familiares e profissionais.. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em Pedagogia) - Universidade de São Paulo, USP - Pró-reitoria de Graduação. Orientador: Kimi Aparecida Tomizaki.

3.
Luiza dos Santos Manzutti. Os metalúrgicos do ABC e a política: um estudo prosopográfico. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Pedagogia) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Kimi Aparecida Tomizaki.

4.
Mayte Amarante. Socialização política: um estudo exploratório sobre as relações entre as crianças e o mundo da política. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Pedagogia) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Kimi Aparecida Tomizaki.

5.
Juliana Oliveira de Andrade. Pais pouco escolarizados, filhos também? As possibilidades e impossibilidades de uma geração superar a anterior. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Pedagogia) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Kimi Aparecida Tomizaki.

6.
Lívia Lima da Silva. : Análise dos efeitos da escolarização sobre (im) possibilidades da constituição da profissão de escritora entre mulheres brasileiras. 2009. Iniciação Científica. (Graduando em Licenciatura em Letras) - Universidade de São Paulo, Pró-reitoria de Graduação - USP. Orientador: Kimi Aparecida Tomizaki.

7.
Luana Lima Silva. Em nome da arte - a militância em defesa do patrimônio cultural no município de São Paulo. 2009. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Sociais) - Universidade de São Paulo, USP - Pró-reitoria de Graduação. Orientador: Kimi Aparecida Tomizaki.

8.
Marcelo Araújo. Dois anos de EACH: um estudo sobre a relação entre capital cultural a adaptação ao ensino superior. 2007. Iniciação Científica. (Graduando em sistemas de informação) - Escola de Artes, Ciências e Humanidades. Orientador: Kimi Aparecida Tomizaki.

9.
Paulo Rosa Jr.. Dois anos de EACH: um estudo sobre a relação entre capital cultural a adaptação ao ensino superior. 2007. Iniciação Científica. (Graduando em sistemas de informação) - Escola de Artes, Ciências e Humanidades. Orientador: Kimi Aparecida Tomizaki.

10.
André Stopa Rankin. DOIS ANOS DE USP/LESTE: UM ESTUDO SOBRE A PERCEPÇÃO DOS ALUNOS SOBRE UM PROJETO PEDAGÓGICO INOVADOR NO ENSINO SUPERIOR. 2007. Iniciação Científica. (Graduando em Licenciatura em Ciências da Natureza) - Universidade de São Paulo. Orientador: Kimi Aparecida Tomizaki.

11.
Daniel Rondinelli Roquetti. DOIS ANOS DE USP/LESTE: UM ESTUDO SOBRE A PERCEPÇÃO DOS ALUNOS SOBRE UM PROJETO PEDAGÓGICO INOVADOR NO ENSINO SUPERIOR. 2007. Iniciação Científica. (Graduando em Gestão Ambiental) - Universidade de São Paulo. Orientador: Kimi Aparecida Tomizaki.

12.
Rogério Sutilo. DOIS ANOS DE USP/LESTE: UM ESTUDO SOBRE A PERCEPÇÃO DOS ALUNOS SOBRE UM PROJETO PEDAGÓGICO INOVADOR NO ENSINO SUPERIOR. 2007. Iniciação Científica. (Graduando em Gestão Ambiental) - Universidade de São Paulo. Orientador: Kimi Aparecida Tomizaki.



Inovação



Projeto de extensão


Educação e Popularização de C & T



Apresentações de Trabalho
1.
TOMIZAKI, Kimi. Biografia coletiva dos diretores do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC: práticas políticas e habitus militante (1972-2002). 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
TOMIZAKI, Kimi. ?Gerações operárias: Ser metalúrgico no ABC?. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
TOMIZAKI, Kimi; PEREIRA, M. G. V. ; NASCIMENTO, G. H. . Biografia coletiva dos dirigentes do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC entre as décadas de 1970 e 1980. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
SILVA, MARIA GILVANIA VALDIVINO ; TOMIZAKI, Kimi . Diferentes modos de se relacionar com política: o caso de jovens e velhos em um bairro de tradição operária. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 11/12/2018 às 18:59:28