Mariana Conceição de Souza

Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 2

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/3139928682245637
  • Última atualização do currículo em 17/09/2018


Possui graduação em Ciências Biológicas Modalidade Médica pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (1998), mestrado em Ciências Morfológicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2001) e doutorado em Biologia Celular e Molecular pela Fundação Oswaldo Cruz (2006). Atualmente é tecnologista em saúde pública da Fundação Oswaldo Cruz. Atua principalmente nos temas relacionados a patogênese de doenças infecciosas, abordando, por exemplo, o papel de medidores inflamatórios durante o desenvolvimento da malária severa experimental. Mãe de um filho, licença maternidade em 2007 (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Mariana Conceição de Souza
Nome em citações bibliográficas
SOUZA, M. C.;Mariana C Souza;Souza, Mariana C.;SOUZA, MARIANA CONCEIÇÃO;SOUZA, M.C.;SOUZA, MARIANA C

Endereço


Endereço Profissional
Fundação Oswaldo Cruz, Instituto de Tecnologia em Fármacos.
Rua Sizenando Nabuco 100
Manguinhos
21041250 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil
Telefone: (21) 39772484
URL da Homepage: www.far.fiocruz.br


Formação acadêmica/titulação


2002 - 2006
Doutorado em Biologia Celular e Molecular.
Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.
Título: Estudo dos mecanismos responsáveis pelo acúmulo de linfócitos durante a pleurisia induzida por Mycobacterium Bovis-BCG, Ano de obtenção: 2006.
Orientador: Maria das Graças Muller de Oliveira Henriques.
Palavras-chave: inflamação; micobacteria; linfócitos; citocinas.
Grande área: Ciências Biológicas
Setores de atividade: Saúde Humana.
1999 - 2001
Mestrado em Ciências Morfológicas.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Título: Caracterização da pop linfócitos e citocinas presentes na reação inflamatória pleural induzida por micobactérias,Ano de Obtenção: 2001.
Orientador: Maria das Graças Muller de Oliveira Henriques.
Palavras-chave: micobacteria; linfócitos; pleurisia; citocinas; inflamação.
Grande área: Ciências Biológicas
Setores de atividade: Saúde Humana.
1994 - 1998
Graduação em Ciências Biológicas Modalidade Médica.
Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, UNIRIO, Brasil.




Atuação Profissional



Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.
Vínculo institucional

2002 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Tecnologista Pleno I, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2000 - 2002
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Biomédica, Carga horária: 40

Vínculo institucional

1999 - 2000
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: RPA, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

1997 - 1999
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Iniciação cinetífica, Carga horária: 20

Atividades

04/2018 - Atual
Direção e administração, Instituto de Tecnologia em Fármacos, .

Cargo ou função
Coordenadora de Educação.
06/2013 - Atual
Ensino, Biologia Celular e Molecular, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Orientação de mestres e doutores
06/2013 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Tecnologia em Fármacos, .

Cargo ou função
Membro da Comissão Interna de Biossegurança.
10/2009 - Atual
Ensino, Gestão, P&D na Industria Farmaceutica, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Farmacologia Aplicada na Pesquisa e Desenvolvimento
Metodologia da Pesquisa Científica
2/2007 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, FIOCRUZ, .

Cargo ou função
Membro da Comissão de Usuários de Animais de Laboratório.
3/2000 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Tecnologia em Fármacos, .

12/2014 - 3/2015
Direção e administração, Instituto de Tecnologia em Fármacos, .

Cargo ou função
Coordenadora do Programa de Mestrado profissional em gestão, P&D na Industria Farmacêutica.
03/2013 - 12/2014
Direção e administração, Instituto de Tecnologia em Fármacos, .

Cargo ou função
Vice-Coordenadora do Programa de Mestrado Profissional de Gestão, P&D na Industria Farmacêutica.
01/2012 - 06/2013
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Tecnologia em Fármacos, .

Cargo ou função
Presidente da Comissão Interna de Biossegurança - CIBio.
2/1997 - 12/1999
Estágios , Instituto de Tecnologia em Fármacos, .

Estágio realizado
Iniciação Científica.

Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.
Vínculo institucional

1996 - 1997
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Estudante iniciação científica, Carga horária: 20

Atividades

1/1996 - 1/1997
Estágios , Centro Biomédico, Departamento de Farmacologia e Psicobiologia.

Estágio realizado
Estudadante de iniciação científica.


Linhas de pesquisa


1.
Estudo dos mecanismos responsáveis pelo acúmulo de linfócitos durante a pleurisia induzida por Mycobacterium bovis- BCG

Objetivo: Especula-se que as micobactérias do complexo do M. tuberculosis tenham tropismo pelas vias aéreas dada a sua característica de crescimento em ambientes com quantidades controladas de dióxido de carbono bem como uma temperatura constante de 37 C. Porém estas características não impedem que essas bactérias sejam encontradas e induzam quadros patológicos em outros órgãos do hospedeiro. Outras formas comuns da doença são a tuberculose pleural, linfadenite tuberculóide, tuberculose óssea, meningite por infecção por M. tuberculosis além de outras complicações em órgãos abdominais. Estudos epidemiológicos mostram que 20% dos casos de tuberculose extrapulmonar são de origem pleural e não estão relacionados diretamente com o comprometimento do sistema imune dos pacientes. A tuberculose pleural caracteriza-se pela presença de uma efusão pleural na qual se observa a presença de linfócitos T CD4, CD8 e T gama delta bem como de citocinas do tipo 1 como IFN-g, IL-12 e TNF-alfa e ausência de micobactérias. No entanto, os mecanismos pelos quais essas células acumulam no espaço pleural ainda não está bem estabelecido..
Grande área: Ciências Biológicas
Palavras-chave: micobacteria; linfócitos; inflamação; pleurisia.
2.
Descobertas de novas drogas para o tratamento da malária

Objetivo: O processo de descoberta de novas drogas para doenças infecciosas não é mais caro nem mais longo do que o processo necessário para descoberta de drogas para outras doenças. Além disso, os modelos pré-clínicos de doenças infecciosas tendem a ser mais prognósticos que os modelos de doenças não infecciosas (Nwaka, 2003). A Malaria é tanto uma causa quanto a conseqüência de uma região em desenvolvimento, isso por que a presença da doença pode diminuir o crescimento da economia na região afetada em cerca de 2% ao ano (Wells, 2009). Na última década vários esforços foram feitos, incluindo a intensificação da parceria público-privado, para o incentivo à descoberta de novas drogas para o tratamento da malária Entre eles podemos citar grupos como o Bill and Melinda Gates Foundation, Roll Back Malaria da OMS, Global Fund to Fight AIDS, Tuberculosis and Malaria, DNDi o Banco Mundial. De acordo com este movimento, os governos tem assumido a responsabilidade de tratamento destas doenças se tornando os principais financiadores da produção destes medicamentos. Desta forma entendemos que desenvolver um antimalárico é uma necessidade imediata e ansiada pela indústria farmacêutica nacional e internacional..
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva / Subárea: Saúde Pública.
Palavras-chave: malária; descoberta.
3.
Estudo da patogenese da malária grave

Objetivo: A malária é a principal doença parasitária tropical, e causa a morte de cerca de 2 milhões de pessoas ao ano, uma taxa só comparável às causadas pela AIDS. Várias hipóteses já foram sugeridas desde 1894 com a percepção da relação do quadro de malária cerebral com a obstrução mecânica através da adesão de hemácias parasitadas aos vasos de pequeno calibre. De fato, a morte do hospedeiro durante a malaria grave é consequencia direta da perda da homeostase da barreira ematoencefálica decorrente de uma intensa resposta inflamatória sistêmica. De fato, já foi observado que a intensidade da resposta inflamatória do hospedeiro está diretamente relacionada ao agravamento da doença. A patologia decorrente da infecção por Plasmodium sp. é consequência da liberação sistêmica de diversos mediadores pró-inflamatórios, principalmente citocinas e quimiocinas. No entanto, o papel de mediadores inflamatórios característicos da resposta inflamatória aguda, como mediadores lipídicos e aminas vasoativas, não está bem descrito.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Farmacologia / Subárea: Farmacologia Bioquímica e Molecular.
Palavras-chave: inflamação; malária.


Projetos de pesquisa


2016 - Atual
APQ1- Auxílio a Pesquisa FAPERJ - Efeito da lipoxina A4 exógena na síndrome do desconforto respiratório agudo induzido durante a malária grave experimental
Descrição: A malária é a principal doença parasitária tropical, e segundo dados da OMS, a cada 30 segundos uma criança africana morre vítima de malária e a cada ano 500 milhões de pessoas são afetadas por esta doença. Além dos sintomas cerebrais, a malária se caracteriza por apresentar uma desordem complexa em diferentes sistemas, podendo levar à síndrome do desconforto respiratório agudo (ARDS) e à disfunção de múltiplos órgãos. Esta síndrome é observada em 20-30% dos pacientes com malária grave e seu números tem aumentado em casos de malária branda. A ARDS induzida durante a malária grave é consequência da ativação do endotélio que resulta em aumento da expressão de moléculas de adesão, congestão dos vasos e acúmulo celular nos pulmões. Recentemente uma nova abordagem terapêutica em casos de infecção vem sendo proposta, a terapia direcionada para o paciente e não só para o microrganismo. Nesse sentido, muitos estudos têm sido feitos em modelos experimentais com o intuito de auxiliar os clínicos a entender qual a melhor forma de tratamento direcionado ao paciente de malária. No entanto, a maior parte destes estudos visa o estudo da recuperação da malária cerebral, mas até agora, poucos estudos se dedicaram a estudar a modulação da ARDS induzida durante a malária grave. As lipoxinas (LX) LXA4 são derivados eicosanoides do ácido araquidônico e vários estudos já descreveram seu efeito anti-inflamatório em modelos de ARDS. Um dos mecanismos de ação da LXA4 no pulmão envolve a inibição da agregação de células, como neutrófilos e plaquetas, em paralelo a produção de mediadores pró-resolutivos. Nosso grupo já demonstrou que o pré-tratamento com a LXA4 induz aumento da sobrevida de animais infectados por P. berghei por atuar prevenindo a ativação do endotélio cerebral durante a infecção. Desta forma o objetivo deste projeto é avaliar o efeito do tratamento com a LXA4 no desenvolvimento da síndrome do desconforto respiratório agudo induzida durante a malária grave experimental..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Mariana Conceição de Souza - Coordenador.
2016 - Atual
Jovem Cientista - FAPERJ - Efeito de agonistas dos receptores FPR/ALX durante infecções: o papel da anexina A1 na malária cerebral experimental
Descrição: A malária é a principal doença parasitária tropical, e segundo dados da OMS, a cada 30 segundos uma criança africana morre vítima de malária e a cada ano 500 milhões de pessoas são afetadas por esta doença, principalmente devido a complicações cerebrais. Recentemente foi sugerido que, em conjunto com os antimaláricos, um tratamento que visasse o tratamento da resposta anti-inflamatória deveria ser administrado em pacientes com malária grave. Receptores formil peptídeo (FPRs) são descritos como receptores que contem sete domínios transmembranares acoplados a proteína G (GPCRs), promíscuos e que possuem papel importante na defesa do hospedeiro e no processo inflamatório. Os agonistas de FPR são, em sua maioria, mediadores lipídicos derivados da ação de enzimas sobre os ácido docosahexaenóico (DHA), ácido araquidônico (AA) e ácido eicosapentaenóico (EPA). Além dos agonistas lipídicos, os receptores FPR também ligam mediadores proteicos como a anexina A1. Em conjunto, tais mediadores são descritos como anti-inflamatórios por modular negativamente a resposta inflamatória. Por outro lado, também são descritos como pró-resolutivos por estimular uma resposta antagônica a resposta inflamatória, como estimular a apoptose de células inflamatórias e a fagocitose das mesmas. Recentemente, o termo mediadores especializados na pró-resolução (SPM, do inglês specialized pro-resolving mediators) foi adotado para designar mediadores que contribuem para o controle da magnitude e duração da resposta inflamatória. Entre eles podemos destacar as resolvinas, anexina-1 e a lipoxina (LX). Nosso grupo já demonstrou que o pré-tratamento com a LXA4 induz aumento da sobrevida de animais infectados por P. berghei por atuar prevenindo a ativação do endotélio cerebral durante a infecção. Desta forma, foi hipotetizado que o tratamento com agonistas de FPR, especialmente a anexina A1 pode aumentar funcionalidade capilar por preservar a estabilidade do tecido endotelial..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Mariana Conceição de Souza - Coordenador.
2016 - Atual
Edital FAPERJ 04/2016- Apoio a grupos emergentes - Estudos dos mecanismos celulares e moleculares da modulação da síndrome do desconforto respiratório agudo induzido durante a malária experimental
Descrição: A malária é a principal doença parasitária tropical, e, segundo dados da OMS, a cada 30 segundos uma criança africana morre vítima de malária e a cada ano 500 milhões de pessoas são afetadas por esta doença. Além dos sintomas cerebrais, a malária se caracteriza por apresentar uma desordem complexa em diferentes sistemas, podendo levar à síndrome do desconforto respiratório agudo (ARDS) e à disfunção de múltiplos órgãos. Esta síndrome é observada em 20-30% dos pacientes com malária grave e seus números tem aumentado em casos de malária branda. Durante a malária, a resposta inflamatória pode ser iniciada por diferentes estímulos como hemozoina, eritrócitos infectados e glicosilfosfatidilinositol e envolve a ativação de leucócitos/linfócitos e endotélio afetando, desta forma, diversos órgãos em diferentes intensidades. Já foi proposto que a modulação da resposta inflamatória induzida durante a malária poderia definir a recuperação do paciente. Estudos que visaram a inibição da resposta inflamatória cerebral mostraram resultados promissores. No entanto, até o momento, não existem dados sobre a importância da modulação da ARDS induzida durante a malária. Já foi demonstrado o efeito da lipoxina (LX) A4, um eicosanoide anti-inflamatório, em modelos de ARDS induzida por LPS. Nosso grupo já demonstrou que o tratamento de camundongos infectados com P. berghei com LXA4 atenua a disfunção endotelial no cérebro, sugerindo que a LXA4 poderia ser benéfica no tratamento da ARDS induzida durante a malária. Durante a malária, frequentemente observa-se pacientes com co-infecção com patógenos oportunistas como Pseudomonas aeruginosa, Burkholderia cepacia e Cryptococcus neoformans, no entanto, não está claro se a resposta inflamatória induzida pelos patógenos oportunistas modulariam a condição do hospedeiro. Desta forma, neste projeto, hipotetizamos que a modulação da resposta inflamatória pulmonar durante a malária poderia afetar diretamente a recuperação do hospedeiro..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Mariana Conceição de Souza - Coordenador / CANDÉA, ANDRÉ P. - Integrante / Daniel Gibaldi - Integrante / Fernanda Lopes Fonseca - Integrante.
2014 - 2016
APQ1-Auxílio a Pesquisa-FAPERJ. Papel da lipoxina A4 exógena no comprometimento pulmonar desenvolvido durante a malária grave experimental
Descrição: Segundo dados da OMS, a cada ano 500 milhões de pessoas são afetadas por esta doença. Além dos sintomas cerebrais, a malária se caracteriza por apresentar uma desordem complexa em diferentes sistemas, podendo levar à lesão pulmonar aguda, à síndrome do desconforto respiratório agudo, à insuficiência renal aguda e à disfunção de múltiplos órgãos. De fato, já demonstramos que a infecção por Plasmodium begrhei causa uma lesão pulmonar desde o primeiro dia de infecção caracterizada pela infiltração de células inflamatórias, produção de citocinas inflamatórias no tecido pulmonar e diminuição das funções pulmonares. De fato, tais patologias ocorrem em consequência da liberação sistêmica de diversos mediadores pró-inflamatórios, principalmente citocinas como TNF-α, quimiocinas e aumento da expressão de moléculas de adesão como LFA-1 em leucócitos e ICAM-1 e VCAM-1 em células endoteliais. No entanto, o papel de mediadores inflamatórios característicos da resposta inflamatória aguda, como mediadores lipídicos não está bem descrito. A participação das enzimas cicloxigenase e citocromo P450 e seus derivados durante a malária vem sendo amplamente abordado, no entanto, a participação de metabólitos resultantes da ação de enzimas da família das lipoxigenases (LO) durante a malária grave não está bem estabelecido. Nos últimos 30 anos, a lipoxina (LX), um mediador inflamatório derivado da 5-LO, vem ganhando destaque. Apesar de as LX serem descritas como participantes da resolução da resposta inflamatória, seu mecanismo de ação envolve tanto o antagonismo de mediadores pró-inflamatórios como o recrutamento de monócitos para o sítio inflamatório. Um exemplo da atividade antiinflamatória das LX é a diminuição da expressão de ICAM-1 por células endoteliais ativadas por TNF-α e pré-tratadas com ATL. Os autores mostraram ainda que a ATL leva a diminuição da expressão de ICAM-1 ao induzir a expressão da enzima hemeoxigenase-1. Ao longo dos anos, nosso grupo vem estudando o papel de mediadores e células inflamatórias no desenvolvimento de patologias causadas pela infecção por microorganismos. Mostramos que a LXA4 é capaz de inibir a migração de neutrófilos em respostas inflamatórias de origem fúngica bem como a resposta edematogênica induzida por diversos mediadores inflamatórios. Mostramos ainda que, a administração de LXA4 exógena induz uma melhora na malária cerebral: diminuição de edema cerebral, melhora nos parâmetros comportamentais e aumento da sobrevida. Observamos, ainda, que esta melhora foi acompanhada do aumento da expressão de HO-1, o que já foi descrito como fator protetor durante a malária cerebral. Apesar dos dados mostrando o papel da LXA4 na proteção da malária cerebral experimental, seu efeitos sobre os danos pulmonares causados durante a infecção pelo P. berghei não está claro..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Mariana Conceição de Souza - Coordenador.Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.
2014 - 2016
FAPERJ Nº 10/2014 - Programa ?Apoio ao Estudo de Doenças Negligenciadas e Reemergentes: Novas estratégias terapêuticas na malária grave

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Patricia Rieken Macedo Rocco em 01/06/2014.
Descrição: A malária é a principal causa parasitária de morbidade e mortalidade em todo o mundo, especialmente nos países em desenvolvimento, onde implica sérios custos sociais e econômicos levando à perpetuação da pobreza e retardando o crescimento econômico. Segundo dados recentes da Organização Mundial de Saúde, a doença continua presente em 106 países, colocando em risco praticamente metade da população mundial e matando cerca de 650.000 pessoas ao ano, em sua maioria crianças menores de cinco anos. Apesar da grande maioria dos casos de infecção malárica não apresentarem complicações, uma proporção dos indivíduos infectados com o Plasmodium evolui para uma forma grave. Uma grande mudança no conceito da malária ocorreu recentemente com a compreensão de que, além dos sintomas cerebrais, esta se trata de uma desordem complexa em diferentes sistemas, podendo levar à síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA), insuficiência renal aguda e disfunção de múltiplos órgãos. A terapia adjuvante com estratégias imuno-moduladoras têm sido propostas para pacientes com malária grave, entretanto, até o momento, nenhuma estratégia evidenciou melhora do quadro sistêmico da malária. Ademais, poucos estudos foram realizados objetivando redução dos danos pulmonares e renais que contribuem para a gravidade da malária. A presente proposta tem como objetivo central identificar novos alvos terapêuticos através do estudo do papel de mediadores lipídicos, do sistema renina-angiotensina e da terapia com células tronco na lesão pulmonar e renal presente na malária grave.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2013 - 2016
Universal/CNPq-Estudo dos mecanismos de desenvolvimento da malária grave experimental: papel de mediadores inflamatórios de origem lipídica
Descrição: A malária é a principal doença parasitária tropical, e causa a morte de cerca de 2 milhões de pessoas ao ano, uma taxa só comparável às causadas pela AIDS. Segundo dados da OMS, a cada 30 segundos uma criança africana morre vítima da malária e a cada ano 500 milhões de pessoas são afetadas por esta doença. Além dos sintomas cerebrais, a malária se caracteriza por apresentar uma desordem complexa em diferentes sistemas, podendo levar à lesão pulmonar aguda (LPA), à síndrome do desconforto respiratório agudo (SARS), à insuficiência renal aguda e à disfunção de múltiplos órgãos. Tais patologias ocorrem em consequência da liberação sistêmica de diversos mediadores pró-inflamatórios, principalmente citocinas como TNF-α, quimiocinas e aumento da expressão de moléculas de adesão como LFA-1 em leucócitos e ICAM-1 e VCAM-1 em células endoteliais. No entanto, o papel de mediadores inflamatórios característicos da resposta inflamatória aguda, como mediadores lipídicos não está bem descrito. A participação das enzimas cicloxigenase e citocromo P450 e seus derivados durante a malária vem sendo amplamente abordado, no entanto, a participação de metabólitos resultantes da ação de enzimas da família das lipoxigenases (LO) durante a malária grave não está bem estabelecido. Nos últimos 30 anos, a lipoxina (LX), um mediador inflamatório derivado da 5-LO, vem ganhando destaque. Apesar de as LX serem descritas como participantes da resolução da resposta inflamatória, seu mecanismo de ação envolve tanto o antagonismo de mediadores pró-inflamatórios como o recrutamento de monócitos para o sítio inflamatório. Um exemplo da atividade antiinflamatória das LX é a diminuição da expressão de ICAM-1 por células endoteliais ativadas por TNF-α e pré-tratadas com ATL. Os autores mostraram ainda que a ATL leva a diminuição da expressão de ICAM-1 ao induzir a expressão da enzima hemeoxigenase-1. Ao longo dos anos, nosso grupo vem estudando o papel de mediadores e células inflamatórias no desenvolvimento de patologias causadas pela infecção por microorganismos. Mostramos que a LXA4 é capaz de inibir a migração de neutrófilos em respostas inflamatórias de origem fúngica (Conte, 2010) bem como a resposta edematogênica induzida por diversos mediadores inflamatórios (Menezes-de-Lima, 2006). Resultados preliminares sugerem que durante a infecção por Plasmodium berghei a lesão pulmonar aguda em camundongos deficientes da expressão de 5-lipoxigenase e, conseqüentemente, da produção de LTB4, é menor quando comparada com animais não-deficientes. Além disso, observamos também que o tratamento com LXA4 diminui a expressão de ICAM-1 em células endoteliais ativadas com hemácias infectadas com P. falciparum, além de diminuir os sintomas de malária grave em camundongos suscetíveis à infecção por P. berghei. Tais observações sugerem que mediadores lipídicos podem ter um papel ao longo do desenvolvimento da patologia induzida pela infecção com P. berghei, ratificando a importância do estudo me mediadores lipídicos durante a malária cerebral murina..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Mariana Conceição de Souza - Coordenador / Carmen Penido - Integrante / Ana Acacia de Sá Pinheiro - Integrante / HENRIQUES, MARIA DAS GRAÇAS - Integrante.
2013 - 2016
FAPERJ Nº 41/2013 - Programa Apoio a Grupos Emergentes de Pesquisa no RJ: Desenvolvimento de novas estratégias terapêuticas em doenças negligenciadas
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2013 - 2015
FAPERJ Nº 32/2013: Apoio às Instituições de Ensino e Pesquisa Sediadas no RJ:Busca de alternativas terapêuticas e identificação de novos terapêuticos na resposta inflamatória envolvidas na fisiopatologia da malária grave e na infecção por mycobacterium SP
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2012 - 2016
Apoio ao Estudo de Doenças Reemergentes e Negligenciadas - 2012/FAPERJ - Imunopatogênese da lesão pulmonar aguda e da disfunção renal durante a malária grave: identificação de novos alvos terapêuticos
Descrição: A malária é a principal causa parasitária de morbidade e mortalidade em todo o mundo, especialmente nos países em desenvolvimento, onde implica sérios custos sociais e econômicos levando à perpetuação da pobreza e retardando o crescimento econômico. Segundo dados recentes da Organização Mundial de Saúde, a doença continua presente em 106 países, colocando em risco praticamente metade da população mundial e matando cerca de 650.000 pessoas ao ano, em sua maioria crianças menores de cinco anos. Apesar da grande maioria dos casos de infecção malárica não apresentarem complicações, uma proporção dos indivíduos infectados com o Plasmodium evolui para uma forma grave. Uma grande mudança no conceito da malária ocorreu recentemente com a compreensão de que, além dos sintomas cerebrais, esta se trata de uma desordem complexa em diferentes sistemas, podendo levar à síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA), insuficiência renal aguda e disfunção de múltiplos órgãos. A terapia adjuvante com estratégias imuno-moduladoras têm sido propostas para pacientes com malária grave, entretanto, até o momento, nenhuma estratégia evidenciou melhora do quadro sistêmico da malária. Ademais, poucos estudos foram realizados objetivando redução dos danos pulmonares e renais que contribuem para a gravidade da malária. A presente proposta tem como objetivo central identificar novos alvos terapêuticos através do estudo do papel de mediadores lipídicos, do sistema renina-angiotensina e da terapia com células tronco na lesão pulmonar e renal presente na malária grave..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Mariana Conceição de Souza - Integrante / Carmen Penido - Integrante / Caludio Canetti - Integrante / Bruno Lourenço Diaz - Integrante / Celso Caruso-Neves - Integrante / Ana Acacia de Sá Pinheiro - Integrante / Maria das Gracas Muller de Oliveira Henriques - Coordenador / Patricia Rieken Macedo Rocco - Integrante / Marcelo Morales - Integrante.Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.
2012 - 2016
PAPES/CNPq - Papel de mediadores inflamatórios de origem lipídica no desenvolvimento da malária severa experimental
Descrição: A malária é a principal doença parasitária tropical, e causa a morte de cerca de 2 milhões de pessoas ao ano, uma taxa só comparável às causadas pela AIDS. A morte do hospedeiro durante a malaria grave é consequência da liberação sistêmica de diversos mediadores pró-inflamatórios, principalmente citocinas e quimiocinas. No entanto nem todos os indivíduos desenvolvem a malária cerebral. Já foi observado que a intensidade da resposta inflamatória do hospedeiro está diretamente relacionada ao agravamento da doença. De fato já foi demonstrado que suscetibilidade de camundongos C57Bl6 ao modelo de malária severa experimental (ESM) está relacionada ao aumento de expressão de ICAM-1 no endotélio e ao sequestro conseqüente da adesão de leucócitos. Já a expressão da enzima hemeoxigenase-1 (HO-1) em camundongos Balbc levam a diminuição da expressão de ICAM-1 e sequestro celular, conferindo a esta linhagem a resistência a ESM. Durante o processo inflamatório o ácido araquidônico atua como substrato para diversas enzimas como as lipoxigenases (LO), cicloxigenases (COX) e o citocromo P450. A participação das enzimas COX e citocromo P450 e seus derivados durante a malária já foram estudados, no entanto, a participação de metabólitos resultantes da ação de enzimas da família das LO durante a malária grave não está bem estabelecido. Nos últimos 30 anos, a lipoxina (LXA4), um mediador inflamatório derivado da 5-LO, vem ganhando destaque. Apesar de as LXA4 serem descritas como participantes da resolução da resposta inflamatória, seu mecanismo de ação envolve tanto o antagonismo de mediadores pró-inflamatórios como o recrutamento de monócitos para o sítio inflamatório. Um exemplo da atividade antiinflamatória das LXA4 é a diminuição da expressão de ICAM-1 por células endoteliais ativadas por TNF-α e pré-tratadas com LXA4. Os autores mostraram ainda que a LXA4 leva a diminuição da expressão de ICAM-1 ao induzir a expressão da enzima HO-1. Apesar da grande importância dos mediadore.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Mariana Conceição de Souza - Coordenador / Carmen Penido - Integrante / Maria das Gracas Muller de Oliveira Henriques - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2010 - 2012
Universal/CNPq - O papel do leucotrieno B4 na ativação de linfócitos T gama delta e o seu impacto na modulação da resposta inflamatória das vias aéreas

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Carmen Penido Monteiro em 29/10/2015.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2010
AUXÍLIO INSTALAÇÃO FAPERJ - Acúmulo de linfócitos T durante a resposta inflamatória pleural induzida por Mycobacterium bovis BCG: imunomodulação nas diferentes fases da infecção
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Mariana Conceição de Souza - Coordenador.Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 1


Projetos de extensão


2018 - Atual
Hackaton em Divulgação Científica em Saúde - Rap e Ciência
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.


Projetos de desenvolvimento


2011 - 2013
Auxilio Dessenvolvimento Tecnilógico ADT1/FAPERJ-Desenvolvimento de anti-maláricos derivados de hidroxietilaminas
Descrição: A Malária é uma doença infecciosa que causa de 350 a 500 milhões de mortes em seres humanos e, aproximadamente, de 1 a 3 milhões de mortes anualmente. A cada 30 segundos uma pessoa morre de malária, sendo, a maioria crianças menores de 5 anos. A malária cerebral apresenta sua imunopatologia associada a hemácias parasitadas seqüestradas pela microvasculatura em diversos órgãos do corpo, tais como pulmões, coração e submucosa, mas predominantemente no cérebro. Este seqüestro/citoadesão constitui um complexo fenômeno envolvendo moléculas de ICAM-1, bem como produção de mediadores inflamatórios. No cérebro, esta obstrução vascular pode levar a hipóxia local e isquemia, sintomas que resultam em coma na malária. Os medicamentos até agora utilizados começaram a provocar um alto grau de resistência por parte dos parasitas responsáveis pelas formas da doença que ocorrem no mundo. A partir desta constatação, começou-se a pensar em medicamentos compostos por fármacos com mecanismos distintos de ação para superar o aumento da resistência. Na última década vários esforços foram feitos, incluindo a intensificação da parceria público-privado, para o incentivo à descoberta de novas drogas para o tratamento da malária Entre eles podemos citar grupos como o Bill and Melinda Gates Foundation, Roll Back Malaria da OMS, Global Fund to Fight AIDS, Tuberculosis and Malaria, DNDi o Banco Mundial. Seguindo este exemplo nosso grupo vem se dedicando a descobrir novas drogas sintéticas para o tratamento da malaria (Cunico, 2008, 2009a e 2009b). De fato, já foram selecionadas cerca de 20 famílias de substâncias onde pelo menos 4 já mostraram resultados promissores na morte do parasita in vivo bem como aumentaram a sobrevida dos animais infectados.
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
2010 - Atual
Farmacologia aplicada a Industria Farmacêutica
Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (2) .
Integrantes: Mariana Conceição de Souza - Coordenador.Número de orientações: 2
2002 - 2010
PDTIS/FIOCRUZ - Desenvolvimento de medicamentos anti-maláricos a partir de associações de substâncias isoladas de plantas
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.


Revisor de periódico


2011 - Atual
Periódico: Revista Brasileira de Plantas Medicinais (Impresso)
2014 - Atual
Periódico: Memórias do Instituto Oswaldo Cruz (Impresso)
2015 - Atual
Periódico: Stem Cells International
2016 - Atual
Periódico: Infection and Immunity (Print)


Revisor de projeto de fomento


2018 - Atual
Agência de fomento: Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ
2016 - Atual
Agência de fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Imunologia / Subárea: Imunologia Celular.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Farmacologia / Subárea: Farmacologia Aplicada.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Prêmios e títulos


2016
Jovem Cientista do Nosso Estado, FAPERJ.
2016
Menção Honrosa ao trabalho "Lipoxin A4 Prevents Malaria-induced Acute Respiratory Distress Syndrome by Decreasing Neutrophil Egress From Bone Marrow.", Sociedade Brasileira de Farmacologia e Terapêutica Experimental.


Produções



Produção bibliográfica
Citações

Web of Science
Total de trabalhos:15
Total de citações:56
Fator H:1
Souza, Mariana C  Data: 05/04/2015

SCOPUS
Total de trabalhos:9
Total de citações:84
Mariana C Souza  Data: 22/05/2013

Artigos completos publicados em periódicos

1.
SILVA, LEANDRO S.2018SILVA, LEANDRO S. ; PERUCHETTI, DIOGO B. ; SILVA-AGUIAR, RODRIGO P. ; ABREU, THIAGO P. ; DAL-CHERI, BEATRIZ K. A. ; TAKIYA, CHRISTINA M. ; Souza, Mariana C. ; HENRIQUES, MARIA G. ; PINHEIRO, ANA ACACIA S. ; CARUSO-NEVES, CELSO . The angiotensin II/AT1 receptor pathway mediates malaria-induced acute kidney injury. PLoS One, v. 13, p. e0203836, 2018.

2.
RIBEIRO, MARCELLE C.2018RIBEIRO, MARCELLE C. ; PERUCHETTI, DIOGO B. ; SILVA, LEANDRO S. ; SILVA-FILHO, JOÃO L. ; Souza, Mariana C. ; HENRIQUES, MARIA DAS GRAÇAS ; CARUSO-NEVES, CELSO ; PINHEIRO, ANA ACACIA S. . LPS Induces mTORC1 and mTORC2 Activation During Monocyte Adhesion. FRONTIERS IN MOLECULAR BIOSCIENCES, v. 5, p. 1-15, 2018.

3.
PADUA, TATIANA A.2017PADUA, TATIANA A. ; TORRES, NATÁLIA D ; CANDÉA, ANDRÉ P. ; COSTA, MARIA FERNANDA DE SOUZA ; DUTRA, J. C. ; Silva-Filho JL ; Costa FTM ; ROCCO, PATRICIA R M ; SOUZA, M.C. ; HENRIQUES, MARIA DAS GRAÇAS . Therapeutic effect of Lipoxin A4 in malaria-induced acute lung injury. JOURNAL OF LEUKOCYTE BIOLOGY, v. 103, p. 657-670, 2017.

4.
Souza, Mariana C.2015 Souza, Mariana C.; PÁDUA, TATIANA A. ; TORRES, NATÁLIA D. ; SOUZA COSTA, MARIA FERNANDA ; CANDÉA, ANDRÉ P. ; MARAMALDO, THADEU ; SEITO, LEONARDO NOBORU ; PENIDO, CARMEN ; ESTATO, VANESSA ; ANTUNES, BARBARA ; SILVA, LEANDRO ; PINHEIRO, ANA ACÁCIA ; CARUSO-NEVES, CELSO ; TIBIRIÇÁ, EDUARDO ; CARVALHO, LEONARDO ; HENRIQUES, MARIA G. . Lipoxin A4 attenuates endothelial dysfunction during experimental cerebral malaria. International Immunopharmacology (Print), v. 24, p. 400-407, 2015.

5.
SILVA-FILHO, J.L.2015SILVA-FILHO, J.L. ; SOUZA, M.C. ; HENRIQUES, M.G. ; Morrot, A. ; SAVINO, W. ; CARUSO-NEVES, C. ; PINHEIRO, A.A.S. . Renin-angiotensin system contributes to naive T-cell migration in vivo. Archives of Biochemistry and Biophysics (Print), v. 1, p. 1, 2015.

6.
SOUZA, MARIANA C2015SOUZA, MARIANA C; SILVA, JOHNATAS D ; PÁDUA, TATIANA A ; TORRES, NATÁLIA D ; ANTUNES, MARIANA A ; XISTO, DEBORA G ; ABREU, THIAGO P ; CAPELOZZI, VERA L ; MORALES, MARCELO M ; PINHEIRO, ANA A ; CARUSO-NEVES, CELSO ; HENRIQUES, MARIA G ; ROCCO, PATRICIA R M . Mesenchymal stromal cell therapy attenuated lung and kidney injury but not brain damage in experimental cerebral malaria. Stem cell research & therapy, v. 6, p. 102, 2015.

7.
SOUZA, MARIANA CONCEIÇÃO2015SOUZA, MARIANA CONCEIÇÃO; PADUA, TATIANA ALMEIDA ; TORRES, NATALIA DOMINGOS ; COSTA, MARIA FERNANDA DE SOUZA ; FACCHINETTI, VICTOR ; GOMES, CLAUDIA REGINA BRANDÃO ; SOUZA, MARCUS VINÍCIUS NORA ; HENRIQUES, MARIA DAS GRAÇAS . Study of the antimalarial properties of hydroxyethylamine derivatives using green fluorescent protein transformed Plasmodium berghei. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz (Online), v. 110, p. 4-4, 2015.

8.
Souza, Mariana C.2015Souza, Mariana C.; PADUA, TATIANA A. ; HENRIQUES, MARIA G. . Endothelial-Leukocyte Interaction in Severe Malaria: Beyond the Brain. Mediators of Inflammation (Print), v. 2015, p. 1-10, 2015.

9.
ABREU, THIAGO P.2014ABREU, THIAGO P. ; SILVA, LEANDRO S. ; TAKIYA, CHRISTINA M. ; Souza, Mariana C. ; HENRIQUES, MARIA G. ; PINHEIRO, ANA ACACIA S. ; CARUSO-NEVES, CELSO . Mice Rescued from Severe Malaria Are Protected against Renal Injury during a Second Kidney Insult. Plos One, v. 9, p. e93634, 2014.

10.
SOUZA, M. C.2013 SOUZA, M. C.; DUTRA, J. C. ; PADUA, T. A. ; CAPELOZZI, V. L. ; ROCCO, P. R. M. ; Henriques, MG . Early and late acute lung injury and their association with distal organ damage in murine malaria. Respiratory Physiology & Neurobiology, v. 186, p. 65-72, 2013.

11.
PORTELLA, VIVIANE G.2013PORTELLA, VIVIANE G. ; SILVA-FILHO, JOÃO L. ; LANDGRAF, SHARON S. ; DE RICO, THAIS BALDEZ ; VIEIRA, MARIA APARECIDA R. ; TAKIYA, CHRISTINA MAEDA ; Souza, Mariana C. ; HENRIQUES, MARIA G. ; CANETTI, CLAUDIO ; PINHEIRO, ANA ACACIA S. ; BENJAMIM, CLAUDIA F. ; CARUSO-NEVES, CELSO . Sepsis-Surviving Mice Are More Susceptible to a Secondary Kidney Insult. Critical Care Medicine, v. 41, p. 1, 2013.

12.
SIANI, ANTONIO C.2013SIANI, ANTONIO C. ; Souza, Mariana C. ; HENRIQUES, MARIA G. M. O. ; RAMOS, MÔNICA F. S. . Anti-inflammatory activity of essential oils from and. Pharmaceutical Biology, v. 1, p. 1-7, 2013.

13.
SILVA-FILHO, JOÃO LUIZ2013 SILVA-FILHO, JOÃO LUIZ ; SOUZA, MARIANA CONCEIÇÃO ; FERREIRA-DASILVA, CLAUDIO TEIXEIRA ; SILVA, LEANDRO SOUZA ; COSTA, MARIA FERNANDA SOUZA ; PADUA, TATIANA ALMEIDA ; HENRIQUES, MARIA DAS GRAÇAS ; MORROT, ALEXANDRE ; SAVINO, WILSON ; CARUSO-NEVES, CELSO ; PINHEIRO, ANA ACACIA SÁ . Angiotensin II Is a New Component Involved in Splenic T Lymphocyte Responses during Plasmodium berghei ANKA Infection. Plos One, v. 8, p. e62999-1016, 2013.

14.
SOUZA, M. C.2012SOUZA, M. C.; Gonçalves-Silva T ; Moreth M ; Gomes C R B ; Kaiser C R ; HENRIQUES, Maria das Graças Muller de Oliveira ; Souza M V N . Synthesis and in vivo Antimalarial Evaluation of Novel Hydroxyethylamine Derivatives. Medicinal Chemistry (Hilversum), v. 8, p. 266-272, 2012.

15.
Souza, Mariana C.2012 Souza, Mariana C.; PAIXÃO, FLÁVIO HENRIQUE MARCOLINO ; FERRARIS, FAUSTO K. ; RIBEIRO, ISABELA ; HENRIQUES, MARIA DAS GRAÇAS M. O. . Artesunate Exerts a Direct Effect on Endothelial Cell Activation and NF-B Translocation in a Mechanism Independent of Plasmodium Killing. Malaria Research and Treatment, v. 2012, p. 1-12, 2012.

16.
Saraiva VB2011Saraiva VB ; Silva LS ; Ferreira-DaSilva CT ; Silva-Filho JL ; Teixeira-Ferreira A ; Perales J ; SOUZA, M. C. ; HENRIQUES, Maria das Graças Muller de Oliveira ; Caruso-Neves C ; Sá Pinheiro AC . Impairment of the Plasmodium falciparum Erythrocytic Cycle Induced by. Plos One, v. 6, p. e17174-1, 2011.

17.
Silva-Filho JL2011Silva-Filho JL ; SOUZA, M. C. ; HENRIQUES, Maria das Graças Muller de Oliveira ; Morrot, A. ; SAVINO, W. ; NUNES, M. P. ; Caruso-Neves C ; Sá Pinheiro AC . AT1 receptor-mediated angiotensin II activation and chemotaxis of T lymphocytes. Molecular Immunology, v. 1, p. 1-10, 2011.

18.
M F S Costa2010M F S Costa ; Martins R. S. ; SOUZA, M. C. ; Benjamin, C. F. ; Piva, B. ; Diaz, B. L. ; Peters-Golden, M. ; HENRIQUES, Maria das Graças Muller de Oliveira ; Canetti, C. ; PENIDO, C. . Leukotriene B4 mediates gamma delta T lymphocyte migration in response to diverse stimuli. Journal of Leukocyte Biology, v. 87, p. 323-332, 2010.

19.
PENIDO, C.2008PENIDO, C. ; M F S Costa ; SOUZA, M. C. ; Costa KA ; CANDEA, André Luis Peixoto ; BENJAMIN, C. ; HENRIQUES, Maria das Graças Muller de Oliveira . Involvement of CC chemokines in gamma-delta T lymphocyte trafficking during allergic inflammation: the role of CCL2/CCR2 pathway. International Immunology, v. 20, p. 129-139, 2008.

20.
SOUZA, M. C.2008SOUZA, M. C.; PENIDO, C. ; M F S Costa ; HENRIQUES, Maria das Graças Muller de Oliveira . Mechanisms of T lymphocyte accumulation during experimental pleural infection induced by Mycobacterium bovis-BCG. Infection and Immunity, v. 72, p. 5686-5693, 2008.

21.
RAMOS, M. F. S.2006RAMOS, M. F. S. ; SIANI, A. C. ; SOUZA, M. C. ; ROSAS, E. C. ; HENRIQUES, Maria das Graças Muller de Oliveira . Avaliação da atividade antiinflamatória dos óleos esseciais de cinco espécie de Myrtaceae. Revista Fitos (ALANAC), v. 2, p. 58-66, 2006.

22.
SOUZA, M. C.2003SOUZA, M. C.; SIANI, A. C. ; RAMOS, M. F. S. ; LIMA JUNIOR, Octávio Menezes de ; HENRIQUES, Maria das Graças Muller de Oliveira . Evaluation of anti-inflamatory activity of essential oils from two Asteraceae species. Die Pharmazie, v. 58, n.8, p. 582-586, 2003.

23.
SIANI, Antônio Carlos2000SIANI, Antônio Carlos ; SAMPAIO, A. L. F. ; SOUZA, M. C. ; Henriques, MG ; RAMOS, Mônica Freiman dos Santos . Óleos Essenciais - Potencial Anti-inflamatório. Biotecnologia Ciência & Desenvolvimento, Brasília - DF, v. 16, p. 38-43, 2000.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
SOUZA, M.C.; PADUA, T. A. ; HENRIQUES, MARIA DAS GRAÇAS . Current Topics in Malaria - Multiple organ dysfunction during severe malaria: the role of the inflammatory response. 1. ed. , 2016. v. 1. 19p .

Resumos publicados em anais de congressos
1.
SOUZA, M. C.; ALMEIDA, Adriana Bravo Assumpção ; HENRIQUES, Maria das Graças Muller de Oliveira . Lymphocyte acumulation in BCG-induced pleurisy is independent of selectins. In: IX Jornada de Pós graduação, 2005, Rio de Janeiro. Anais da IX Jornada de Pós graduação, 2005.

2.
SOUZA, M. C.; ALMEIDA, Adriana Bravo Assumpção ; HENRIQUES, Maria das Graças Muller de Oliveira . Lymphocyte accumulation in BCG-induced pleurisy does not depends of selectins. In: XXX Meeting of the brasilian society of immunology, 2005, São Pedro. Anais do XXX Meeting of the brasilian society of immunology, 2005.

3.
ROSAS, E. C. ; MS Siqueira ; SOUZA, M. C. ; CS Zubieta ; SIANI, A. C. ; HENRIQUES, Maria das Graças Muller de Oliveira . Immunoregulatory effect of b-dihydroplumericin isolated from the roots of Himantantus sucuba. In: XXX meeting of the brazilian socyety of immunology, 2005, São Pedro. Anais do XXX meeting of the brazilian socyety of immunology, 2005.

4.
FHM Paixão ; SOUZA, M. C. ; Padilha H ; ALVES, L. ; HENRIQUES, Maria das Graças Muller de Oliveira . Artesunate treatment modulates iNOS expression in experimental cerebral malaria. In: XXX Meeting of the Brzilian Society of immunology, 2005, São Pedro. Anais do XXX Meeting of the Brzilian Society of immunology, 2005.

5.
SOUZA, M. C.; SANTOS, Paula Fernanda Gonçalves dos ; HENRIQUES, Maria das Graças Muller de Oliveira . Cytokine production in bacillus Calmette-Guerin- induced pleurisy. In: Nitric Oxide, Cytokines and Inflammation, 2004, Rio de Janeiro. Nitric Oxide, Cytokines and Inflammation, 2004.

6.
SOUZA, M. C.; LIMA JUNIOR, Octávio Menezes de ; CANDEA, André Luis Peixoto ; HENRIQUES, Maria das Graças Muller de Oliveira . Modulation of lymphocyte accumulation in BCG-induced pleurisy. In: XXIX meeting of the Brasilian Society of Immunology, 2004, Ouro Preto. meeting of the Brasilian Society of Immunology, 2004.

7.
SANTOS, Paula Fernanda Gonçalves dos ; SOUZA, M. C. ; HENRIQUES, Maria das Graças Muller de Oliveira . Produção de citocinas na pleurisia induzida por BCG em camundongos. In: XXXV Congresso Brasileiro de Farmacologia, 2003, Aguas de Lindóia. Livro de Resumos do XXXV Congresso Brasileiro de Farmacologia, 2003.

8.
SOUZA, M. C.; FERREIRA, B. A. ; RAMOS, M. F. S. ; SIANI, A. C. ; HENRIQUES, Maria das Graças Muller de Oliveira . Avaliação da atividade micobactericida de óleos essenciais da família Myrtaceae no modelo de pleurisia induzida por BCG. In: XXXV Congresso Brasileiro de Farmacologia, 2003, Aguas de Lindóia. Livro de resumos do XXXV Congresso Brasileiro de Farmacologia, 2003.

9.
SOUZA, M. C.; FERREIRA, B. A. ; RAMOS, M. F. S. ; SIANI, A. C. ; HENRIQUES, Maria das Graças Muller de Oliveira . Validação de ensaios para testes de novas drogas antimicobacterianas. In: XVII Simpósio de Plantas medicinais do Brasil, 2002, Cuiabá. Anais da XVII Simpósio de Plantas medicinais do Brasil, 2002.

10.
SOUZA, M. C.; SAMPAIO, A. L. F. ; HENRIQUES, Maria das Graças Muller de Oliveira . Characterization of lymphocyte subsets present during innate and aquired response to Mycobacterium bovis infection. In: Inflammation, 2001. Inflammation Research. v. supl53. p. s 221-s 221.

11.
SOUZA, M. C.; SAMPAIO, A. L. F. ; HENRIQUES, Maria das Graças Muller de Oliveira . Characterization of lymphocyte present in pleural inflammation induced by mycobacterium bovis- BCG in mouse. In: XXVI Meeting of the Brasilian Society of Immunology, 2001, Campos do Jordão. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (Impresso), 2001. v. 34. p. 122-123.

12.
HENRIQUES, Maria das Graças Muller de Oliveira ; SOUZA, M. C. ; LIMA JUNIOR, Octávio Menezes de ; ROSAS, E. C. ; SAMPAIO, A. L. F. . Characterization of granulocyte and lymphocyte popuolation in the Mycobacterium bovis BCG-induced pleurisy. In: II Bienal de Pesquisa da FIOCRUZ, 2000, Rio de Janeiro. Anais da II Bienal de Pesquisa da FIOCRUZ, 2000. p. 368.

13.
SOUZA, M. C.; SAMPAIO, A. L. F. ; HENRIQUES, Maria das Graças Muller de Oliveira . Lymphocyte infiltration induced by the intrathoracic injection of Mycobacterium bovis BCG in mouse. In: XXV meeting of the Brasilian Society of Immunology, 2000, Florianópolis. International meeting on immunoregulation, 2000. p. 205.

14.
HENRIQUES, Maria das Graças Muller de Oliveira ; SOUZA, M. C. ; LIMA JUNIOR, Octávio Menezes de ; ROSAS, E. C. ; SAMPAIO, A. L. F. . Characterization of granulocyte and lymphocyte population in the Mycobacterium bovis BCG-induced pleurisy. In: Annual meeting of SLB, 2000. Journal of Leukocyte Biology. Bethesda, 2000. v. suple. p. 30.

15.
SOUZA, M. C.; LIMA JUNIOR, Octávio Menezes de ; ROSAS, E. C. ; TAPPIN, M. R. R. ; RAMOS, M. F. S. ; SIANI, A. C. ; HENRIQUES, Maria das Graças Muller de Oliveira . Modulação da resposta inflamatória por terpenos e frações dos óleos essenciais de Eugenia jambolana LAMK e Psidium widgrenianum BERG. In: XIV Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental, 1999, Caxambu. Anais da XIV Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental, 1999. p. 102-102.

16.
TAPPIN, M. R. R. ; SOUZA, M. C. ; HENRIQUES, Maria das Graças Muller de Oliveira ; RAMOS, M. F. S. ; SIANI, A. C. . Avaliação antiinflamatória de óleos essenciais de mirtáceas segundo a volatilidade das frações. In: IV Jornada Paulista de Plantas Medicinais, 1999, Ribeirão Preto. Anais da IV Jornada Paulista de Plantas Medicinais, 1999. p. 40-40.

17.
SOUZA, M. C.; LIMA JUNIOR, Octávio Menezes de ; HENRIQUES, Maria das Graças Muller de Oliveira . Avaliação da atividade antiinflamatória dos óleos essenciais extrídos de espécies da família Myrtaceae em camundongos. In: VII Reunião Anual de Iniciação Científica da Fundação Oswaldo Cruz, 1999, Rio de Janeiro, 1999. p. 152-152.

18.
SOUZA, M. C.; LIMA JUNIOR, Octávio Menezes de ; HENRIQUES, Maria das Graças Muller de Oliveira . Influência do acúmulo celular agudo no desenvolvimento da reação inflamatória tardia induzida pela injeção intorácica de Mycobacterium bovis BCG. In: VI Reunião Anual de Iniciação Científica da Fundação Oswaldo Cruz, 1998, Rio de Janeiro. Anais da VI Reunião Anual de Iniciação Científica da Fundação Oswaldo Cruz, 1998. p. 45-45.

19.
SOUZA, M. C.; LIMA JUNIOR, Octávio Menezes de ; HENRIQUES, Maria das Graças Muller de Oliveira . Role of acute lueckocyte influx in the development of the late inflammatory reaction induced by Mycobacterium bovis BCG in mouse pleurisy. In: XIII Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental, 1998, Caxambu. Anais da XIII Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental, 1998. p. 123-123.

20.
SOUZA, M. C.; LIMA JUNIOR, Octávio Menezes de ; RAMOS, M. F. S. ; SIANI, A. C. ; HENRIQUES, Maria das Graças Muller de Oliveira . Avaliação da atividade antiinflamatória de padrões de monoterpenos e sesquiterpenos na pleurisia induzida por LPS. In: XIII Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental, 1998, Caxambu. Anais da XIII Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental, 1998. p. 187-187.

21.
SOUZA, M. C.; LIMA JUNIOR, Octávio Menezes de ; RAMOS, M. F. S. ; SIANI, A. C. ; HENRIQUES, Maria das Graças Muller de Oliveira . Efeito de óleos essenciais de Eugenia jambolana LAMK e Psidium widgrenianum BERG na pleurisia induzida por BCG em camundongos. In: XIII Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental, 1998, Caxambu. Anais da XIII Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental, 1998. p. 187-187.

22.
TAPPIN, M. R. R. ; SOUZA, M. C. ; SILVA, A. I. F. ; RAMOS, M. F. S. ; LIMA JUNIOR, Octávio Menezes de ; SIANI, A. C. ; HENRIQUES, Maria das Graças Muller de Oliveira . Avaliação da Atividade antiinflamatória do óleo essencial de Eugenia jambolana de acordo com frações de diferentes volatilidades. In: XV Simpósio de Plantas Medicinais do Brasil, 1998, Aguas de LIndóia. Anais do XV Simpósio de Plantas Medicinais do Brasil, 1998. p. 164-164.

23.
SOUZA, M. C.; LIMA JUNIOR, Octávio Menezes de ; RAMOS, M. F. S. ; SIANI, A. C. ; HENRIQUES, Maria das Graças Muller de Oliveira . Avaliação da atividade antiinflamatória de monoterpenos e sesquiterpenos na pleurisia induzida pos LPS em camundongos. In: XV Simpósio de Plantas Medicinais do Brasil, 1998, Aguas de Lindóia. Anais do XV Simpósio de Plantas Medicinais do Brasil, 1998. p. 64-64.

24.
SOUZA, M. C.; LIMA JUNIOR, Octávio Menezes de ; ROSAS, E. C. ; RAMOS, M. F. S. ; SIANI, A. C. ; HENRIQUES, Maria das Graças Muller de Oliveira . Efeito antiinflamatório de óleos essenciais de Eugenia jambolana LAMK e Psidium widgrenianum BERG. In: XV Simpósio de Plantas Medicinais do Brasil, 1998, Aguas de Lindóia. Anais do XV Simpósio de Plantas Medicinais do Brasil, 1998. p. 64-64.

25.
SOUZA, M. C.; MACEDO, L. F. ; FIDALGO, T. C. B. ; BARREIRO, E. J. . Avaliação das propriedades antiinflamatórias de novos derivados 4-hidroxi-pirazolo[3,4-b]piridina-4-carboxamidas (como inibidores duplos COX/5-LO). In: XII Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental - FeSBE, 1997, Caxambu. Anais do XII Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental, 1997.

Resumos publicados em anais de congressos (artigos)
1.
SOUZA, M. C.2001SOUZA, M. C.; SAMPAIO, A. L. F. ; HENRIQUES, Maria das Graças Muller de Oliveira . Characterization of lymphocyte population present in pleural infalmmation induced by Mycobacterium bovis-BCG in mouse. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, Uberaba MG Brasil, v. 34, n.supl II, p. 122-123, 2001.


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
SOUZA, M. C.; HENRIQUES, Maria das Graças Muller de Oliveira . Desenvolvimento de fitoterápico a base de Artemisia annua. 2001.

Redes sociais, websites e blogs
1.
SOUZA, M.C.. Cientistas Feministas. 2017; Tema: Divulgação científica. (Blog).


Demais tipos de produção técnica
1.
SOUZA, M. C.. principais drogas com ação antidispática, gastroprotetora, hepatoprotetora, colagoga, colerética, laxativa, antidiarréica e anti-parasitária.. 2004. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
SOUZA, M.C.; CMC Cassol; CARVALHO, LEONARDO; ESTATO, VANESSA; AM Japiassu. Participação em banca de Tathiany Igreja da Silva. Estudo do papel da oxido nítrico sintase induzível (iNOS) na malaria cerebral experimental. 2017. Dissertação (Mestrado em Biologia Celular e Molecular) - Fundação Oswaldo Cruz.

2.
SOUZA, M.C.; AMS Antunes; MM Bastos; ACD Oliveira. Participação em banca de Gabriela de Paula Pereira. Analise dos enquadramentos regulatórios de ensaios clínicos para registro de medicamentos inovadores. 2017. Dissertação (Mestrado em Gestão, P&D na Industria Farmaceutica) - Fundação Oswaldo Cruz.

3.
SOUZA, M.C.; Costa FTM; Reis P. A.. Participação em banca de Aline da Silva Moreira. Papel de matabólitos do ácido araquidônico no processo de vasoconstricção na malária cerebral murina por Plasmodium berghei Anka.. 2015. Dissertação (Mestrado em Biologia Parasitária) - Fundação Oswaldo Cruz.

4.
SOUZA, M.C.; MZP Guimarães; PANDOLFO, P.. Participação em banca de Luciana Magalhães Leo. Efeito da Lipoxina A4 sobre os prejuízos cognitivos decorrentes de neuroinflamação. 2015. Dissertação (Mestrado em Biologia Celular e Molecular) - Fundação Oswaldo Cruz.

5.
SOUZA, M. C.; ROCHA, D. R.; FRAGA, C. A. M.. Participação em banca de Carlos Candido Santos Junior. Sintese e atividade antimalárica de novos compostos híbridos. 2015. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Farmacologia e Química Medicinal)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

6.
Souza, Mariana C.; Nascimento D.O.; DUTRA, J. C.. Participação em banca de Mírian Priscila Lins de Lima. Estudo do envolvimento do receptor nuclear PPAR gama no controle de infecções. 2015. Dissertação (Mestrado em Biologia Celular e Molecular) - Fundação Oswaldo Cruz.

7.
SOUZA, M. C.; SALGUEIRO, J. B.; M. S. Oliveira; PENIDO, C.. Participação em banca de Cíntia Maria Lanzarini Gouy. Estudo comparativo entre os trâmites regulatórios para aprovação de estudos clínicos no Brasil e outros países. 2014. Dissertação (Mestrado em Gestão, P&D na Industria Farmaceutica) - Fundação Oswaldo Cruz.

8.
SOUZA, M. C.. Participação em banca de André Nunes de Sales. Padronização dos procedimentos operacionais e sua importância na gestão da qualidade do Biotério de experimentação de Farmanguinhos. 2013. Dissertação (Mestrado em Gestão, P&D na Industria Farmaceutica) - Fundação Oswaldo Cruz.

9.
SOUZA, M. C.. Participação em banca de Fátima Vergara. Estudo da atividade antimicobacteriana e imunomoduladora do derivado tiofenólico, tiofenoacetamida, na infecção por Mycobacterium bovis (BCG) (suplente). 2010. Dissertação (Mestrado em Biologia Celular e Molecular) - Fundação Oswaldo Cruz.

10.
SOUZA, M. C.. Participação em banca de Victor Alonso Ugarte Bornstein. Estudo dos linfócitos T gama delta e alfa beta na inflamação pulmonar no modelo experimetal de sepse grave (suplente),. 2010. Dissertação (Mestrado em Biologia Celular e Molecular) - Fundação Oswaldo Cruz.

Teses de doutorado
1.
SOUZA, M.C.; ESTATO, VANESSA; CRUZ, A. M.. Participação em banca de ISACLAUDIA GOMES DE AZEVEDO QUINTA. Avaliação do papel da heme oxigenase na plaquetopenia e na injúria pulmonar aguda durante a malária experimental murina. 2017. Tese (Doutorado em Biologia Celular e Molecular) - Fundação Oswaldo Cruz.

2.
SOUZA, M.C.. Participação em banca de Marcelo Meuser batista. Imunoregulações hepáticas induzidas por células T periféricas. 2016. Tese (Doutorado em Biologia Celular e Molecular) - Fundação Oswaldo Cruz.

3.
SOUZA, M.C.; Boechat, N; Silva, BV; Silva, JFM; Bernardino, AMR. Participação em banca de Rita de Cassia Castro Carvalho. Síntese de novos pirrois pentassubttituídos e fenilaceticos derivados de isatinas planejados como anti-Plasmodium falciparum. 2016. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Química) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

4.
Souza, Mariana C.. Participação em banca de Camila Nunes Batista. Estudo do metabolismo redox de formas eritrocíticas de Plasmodium falciparum. 2013. Tese (Doutorado em Medicina (Doenças Infecciosas e Parasitárias)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Monografias de cursos de aperfeiçoamento/especialização
1.
SOUZA, M. C.; BRITO, F. A.; PENIDO, C.. Participação em banca de Sara Texeira de Macedo Silva. Efeito do óleo resina de copaiba sobre reações inflamatórias de origem alérgica. 2005. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em programa de vocação científica - avançado) - Fundação Oswaldo Cruz.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
Souza, Mariana C.. Participação em banca de Tathiany Igeja da SIlva.Estudo do papel da óxido nítrico sintase induzível (iNOS) no dano cognitivo após a malária cerebral experimental. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Abi - Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

2.
SOUZA, M. C.. Participação em banca de Maria Fernanda de Souza Costa Silva.Estudo do Mecanismo de ação antialérgica de tetranortriterpenoides isolados de Carapa guianensis Aublet. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciencias biológicas) - Associação Universitária Santa Ursula.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
SOUZA, M. C.. Programa Institucional de Iniciação Científica. 2013. Fundação Oswaldo Cruz.

2.
SOUZA, M. C.. Programa Institucional de Iniciação Científica. 2012. Fundação Oswaldo Cruz.

3.
SOUZA, M. C.. Programa Institucional de Iniciação Científica. 2012. Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

4.
SOUZA, M. C.. Programa Institucional de Iniciação Científica. 2011. Fundação Oswaldo Cruz.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Primeiro Hackaton de Divulgação Científica em Saúde. 2018. (Outra).

2.
IX Jornada Científica de Pós-graduação.Lymphocyte accumulation in BCG-induced pleurisy is independent of selectins. 2005. (Encontro).

3.
Congresso da Sociedade Brasileira de Farmacologia e Terapeutica experimental. Avaliação da atividade micobactericida de óleos essenciais da família Myrtaceae no modelo de pleurisia induzida por BCG. 2003. (Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
SOUZA, M.C.; CARVALHO, E. M. ; SAMPAIO, A. L. F. . III International Symposium on Challenges and New Technologies in Drug Discovery & Pharmaceutical Production. 2015. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Tese de doutorado
1.
Bruna Souza Teixeira. Estudo dos mecanismos de ativação de neutrófilos durante a malária grave experimental. Início: 2018. Tese (Doutorado em Biologia Celular e Molecular) - Fundação Oswaldo Cruz, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Natalia Domingos Torres. Efeito da Lipoxina A4 na síndrome do desconforto respiratório agudo induzida durante a malária grave experimental. 2016. Dissertação (Mestrado em Pós-graduação em Biologia Celular e Molecular) - Fundação Oswaldo Cruz, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Mariana Conceição de Souza.

2.
Mendel Suchmacher. Avaliação da farmacocinética dos medicamentos Etna e Etna Injetável. 2015. Dissertação (Mestrado em Gestão, P&D na Industria Farmaceutica) - Fundação Oswaldo Cruz, . Orientador: Mariana Conceição de Souza.

3.
Ofelia del Rosario Villalva Rojas. Biodisponibilidad de dos presentaciones de Artesunato 50 mg tabletas de multifuente versus innovador. 2014. Dissertação (Mestrado em Pós-graduação em Saúde Pública) - Fundação Oswaldo Cruz, . Orientador: Mariana Conceição de Souza.

4.
Simone Ribeiro. Padronização de técnicas para o desenvolvimento de cosmecêuticos. 2013. Dissertação (Mestrado em Gestão, P&D na Industria Farmaceutica) - Fundação Oswaldo Cruz, . Orientador: Mariana Conceição de Souza.

Tese de doutorado
1.
Tatiana Almeida Padua. Estudo dos mecanismos de desenvolvimento da malária grave experimental: papel de mediadores inflamatórios de origem lipídica. 2016. Tese (Doutorado em Biologia Celular e Molecular) - Fundação Oswaldo Cruz, . Coorientador: Mariana Conceição de Souza.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Paula Fernanda Gonçalves dos Santos. Estudo da resposta inflamatória na pleurisia induzida por Mycobacterium bovis - BCG em camundongos. 2002. 0 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Biologia do Desenvolvimento) - Universidade Federal Fluminense, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Mariana Conceição de Souza.

Iniciação científica
1.
Natalia Domingos Torres. Estudo da atividade antimalárica in vivo de derivados de hidroxietilaminas. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em PIBITI) - Fundação Oswaldo Cruz, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Mariana Conceição de Souza.

2.
Daiane Luciana Motta. Avaliação de atividade antimalárica de substâncias derivadas de síntese orgânica. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em PIBITI) - Fundação Oswaldo Cruz, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Mariana Conceição de Souza.

3.
Gabriela de Souza Amaral. Desenvolvimento de medicamentos anti-maláricos a partir de associações de substâncias isoladas de plantas. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em PIBITI) - Fundação Oswaldo Cruz, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Mariana Conceição de Souza.

4.
Triciana Gonçalves da Silva. Papel de linfócitos T gama-delta na modulação da resposta inflamatória pulmonar durante a malária experimental murina. 2009. Iniciação Científica. (Graduando em Biologia do Desenvolvimento) - Universidade Federal Fluminense, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. Orientador: Mariana Conceição de Souza.

5.
JOANA ATHAYDE LAPAGESSE CORREA. Estudo da resposta inata na pleurisia induzida por M. bovis-BCG. 2009. Iniciação Científica. (Graduando em Biologia do Desenvolvimento) - Universidade Federal Fluminense, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Mariana Conceição de Souza.

6.
Lilian Carvalho Balut. Estudo da resposta inata na pleurisia induzida porMycobacterium bovis-BCG. 2008. Iniciação Científica. (Graduando em PIBIC) - Fundação Oswaldo Cruz, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Mariana Conceição de Souza.

7.
Adriana Bravo Assumpção Almeida. Estudo imuno-farmacologico da reação inflamatoria induzida pela injeção intratoracica de BCG. 2004. 0 f. Iniciação Científica. (Graduando em Farmacia) - Universidade Federal Fluminense, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Mariana Conceição de Souza.

Orientações de outra natureza
1.
Sara Teixeira de Macedo Silva. Efeito do óleo resina de copaíba sobre reações inflamatórias de origem alérgica. 2005. Orientação de outra natureza. (Programa de vocação científica) - Fundação Oswaldo Cruz. Orientador: Mariana Conceição de Souza.



Educação e Popularização de C & T



Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
SOUZA, M.C.; CARVALHO, E. M. ; SAMPAIO, A. L. F. . III International Symposium on Challenges and New Technologies in Drug Discovery & Pharmaceutical Production. 2015. (Congresso).


Redes sociais, websites e blogs
1.
SOUZA, M.C.. Cientistas Feministas. 2017; Tema: Divulgação científica. (Blog).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 21/01/2019 às 16:52:16