Fernando Lucas de Melo

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/0092142990813893
  • Última atualização do currículo em 31/07/2018


Possuo graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Londrina (2002), mestrado em Microbiologia pela Universidade Estadual de Londrina (2004) e doutorado em Ciências Biológicas (Microbiologia) pela Universidade de São Paulo (2011). Atuei como Professor Visitante no Instituto de Biologia/Departamento de Biologia Celular da Universidade de Brasília (UNB) de 2013 a 2015 e bolsista PNPD/Capes do mesmo departamento (2015-2018). Atualmente sou professor visitante no Instituto de Biologia/Departamento de Fitopatologia da UNB. Tenho experiência na área de Microbiologia e Genética, com ênfase em Virologia. Minha linha de pesquisa atual combina virologia, biologia molecular e biologia evolutiva para descrever e entender os padrões de diversidade genética viral em animais e plantas. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Fernando Lucas de Melo
Nome em citações bibliográficas
MELO, F. L.;Melo, Fernando Lucas;de Melo, Fernando Lucas;de Melo, Fernando L;MELO, FERNANDO L.;MELO, FERNANDO L;MELO, FERNANDO LUCAS DE;MELO, F;MELO, FERNANDO

Endereço


Endereço Profissional
Universidade de Brasília, Instituto de Ciencias Biológicas-Departamento de Biologia Celular.
Universidade de Brasília (UnB)
Asa Norte
70910900 - Brasília, DF - Brasil
Telefone: (61) 95208998


Formação acadêmica/titulação


2006 - 2011
Doutorado em Ciências Biológicas (Microbiologia).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Título: Caracterização Biológica e Molecular de Recombinantes Naturais de HIV-1, Ano de obtenção: 2011.
Orientador: Paolo Marinho de Andrade Zanotto.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Palavras-chave: HIV-1; Recombinação; Evolução.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Genética / Subárea: Genética Molecular e de Microorganismos.
2002 - 2004
Mestrado em Microbiologia.
Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.
Título: Avaliação da atividade antiviral de Heteropteris aphrodisiaca O. Mach (MALPIGHIACEAE),Ano de Obtenção: 2004.
Orientador: Rosa Elisa Carvalho Linhares.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: antivirais; hespesvírus; cultura de células; poliovírus; Heteropteris aphrodisiaca.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Farmacologia / Subárea: Etnofarmacologia.
Setores de atividade: Produtos e Processos Biotecnológicos Vinculados À Saúde Humana Ou dos Animais.


Pós-doutorado


2015
Pós-Doutorado.
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2011 - 2012
Pós-Doutorado.
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia.
Grande Área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia / Subárea: Fitossanidade / Especialidade: Entomologia Agrícola.


Formação Complementar


2007 - 2007
International Course on Emerging Viruses. (Carga horária: 120h).
Institut Pasteur, PASTEUR, França.
2006 - 2006
Seminários Avançados sobre Patogênese em HIV/AIDS. (Carga horária: 40h).
Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.
2003 - 2003
Detecção de Contaminantes Virais. (Carga horária: 40h).
Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, MCTI, Brasil.
2002 - 2002
Extensão universitária em Sanidade de Peixes. (Carga horária: 28h).
Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.
2002 - 2002
Extensão universitária em Habilidades Técnicas de Ensino Microensino. (Carga horária: 48h).
Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.
2002 - 2002
Applications Of Flow Citometry In Virology. (Carga horária: 6h).
Sociedade Brasileira de Virologia, SBV, Brasil.
2002 - 2002
Microbiologia de Organismos Aquáticos. (Carga horária: 6h).
Associação Brasileira de Patologistas de Organismos Aquáticoa, ABRABOA, Brasil.
2000 - 2000
Extensão universitária em Doenças Bacterianas e Virais de Peixes. (Carga horária: 16h).
Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.
2000 - 2000
The Role of Viruses in the Natural Selection. (Carga horária: 6h).
Sociedade Brasileira de Virologia, SBV, Brasil.
2000 - 2000
Métodos de Diagnóstico Molecular e Biológico. (Carga horária: 4h).
Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Católica de Brasília, UCB/DF, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Coorientador de Mestrado


Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, EMBRAPA, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Colaborador


Universidade Federal de Mato Grosso, UFMT, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Colaborador


Universidade Federal do Tocantins, UFT, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Colaborador

Vínculo institucional

2015 - 2017
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Coorientador de Mestrado

Atividades

10/2012 - 11/2012
Ensino, Biotecnologia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Introdução aos Métodos Computacionais em Biologia com ênfase em Evolução Molecular e Genômica (6 créditos)

Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Visitante, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2015 - 2018
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisador Colaborador (PNPD/Capes), Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2013 - 2015
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor Visitante, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2011 - 2012
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisador Colaborar (PDJ/CNPq), Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

06/2011 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Ciencias Biológicas-Departamento de Biologia Celular, .

08/2017 - 12/2017
Ensino, Engenharia Ambiental, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Biologia Geral (123013)
02/2017 - 07/2017
Ensino, Engenharia Ambiental, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Biologia Geral (123013)
08/2016 - 12/2016
Ensino, Engenharia Ambiental, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Biologia Geral (123013)
01/2016 - 06/2016
Ensino, Fitopatologia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Tópicos Especiais em Fitopatologia: Métodos em Evolução Molecular de Microrganismos (6 créditos),
02/2015 - 07/2015
Ensino, Medicina Veterinária, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Citologia (123838)
01/2015 - 07/2015
Ensino, Abi - Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Citologia (123838)
01/2015 - 06/2015
Ensino, Ciências Biológicas (Biologia Molecular), Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Treinamento Didático em Biologia Molecular (4 créditos)
08/2014 - 12/2014
Ensino, Abi - Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Citologia (123838)
08/2014 - 12/2014
Ensino, Medicina Veterinária, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Citologia (123838)
02/2014 - 07/2014
Ensino, Biotecnologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Citologia (123838)
01/2013 - 06/2013
Ensino, Ciências Biológicas (Biologia Molecular), Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Tópicos Especiais em Biologia Molecular: Evolução Molecular de Microrganismos (4 créditos)

Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2011
Vínculo: Pós-graduação, Enquadramento Funcional: Pós-graduando, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Bolsista Fapesp

Atividades

08/2007 - 08/2008
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Ciências Biomédicas, Departamento de Microbiologia.

Cargo ou função
Representante Discente.
03/2007 - 07/2007
Ensino, Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Programa de Aperfeiçoamento de Ensino-MIcrobiologia

Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.
Vínculo institucional

1998 - 2004
Vínculo: Discente, Enquadramento Funcional: Colaborador, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

07/1998 - 12/2004
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Ciências Biológicas, .

8/2002 - 2/2004
Outras atividades técnico-científicas , Centro de Ciências Biológicas, Centro de Ciências Biológicas.

Atividade realizada
Auxiliar nas Aulas de Microbiologia e Virologia.
04/2002 - 04/2003
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências Biológicas, Departamento de Microbiologia.

Cargo ou função
Representante Discente.
7/1998 - 7/2002
Estágios , Centro de Ciências Biológicas, Departamento de Microbiologia.

Estágio realizado
Bolsista Iniciação Cientifica Laboratório de Virologia.
3/2000 - 2/2001
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências Biológicas, Colegiado do Curso de Ciencias Biológicas.

Cargo ou função
Representante Discente.


Linhas de pesquisa


1.
Bioprospecção de compostos com ação antiviral
2.
Virologia de Insetos
3.
Virologia Vegetal
4.
Metagenômica Viral
5.
Evolução Viral


Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Identificação de vírus em maracujazeiros por sequenciamento de alto desempenho

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Simone da Graca Ribeiro em 02/12/2017.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2017 - Atual
Programa de pesquisa em manejo de pragas e doenças do tomateiro com o emprego de Biotecnologia, Nanotecnologia e Controle Biológico

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Alice Kazuko Inoue Nagata em 02/12/2017.
Descrição: Objetivo geral: desenvolver estratégias baseadas em Biotecnologia, Nanotecnologia e Controle Biológico para utilização no manejo integrado de pragas importantes em tomateiro. Este projeto representa o esforço da consolidação das equipes de pesquisadores do CNPH, Embrapa Instrumentação (CNPDIA), Universidade de Brasília (UnB), Instituto Federal Goiano campus Morrinhos (IF Morrinhos) e Universidade Federal de Viçosa (UFV). O núcleo de Biotecnologia/Nanotecnologia/Controle Biológico aqui formado tem como um dos principais focos fortalecer as parcerias deste grupo de excelência, antes informais, das instituições envolvidas e contribuir para o estabelecimento de um grupo de pesquisa na área de Nanotecnologia, Biotecnologia e Controle Biológico aplicados no manejo de pragas em tomateiro. O direcionamento das linhas de pesquisa nos pilares Biotecnologia/Nanotecnologia/Controle Biológico representa uma oportunidade para o avanço rápido no desenvolvimento de novas ferramentas de controle de pragas, aumentando a oferta de opções para o manejo mais eficiente e sustentável das pragas para a melhoria do sistema de produção agrícola do Brasil. Outra contribuição importante do projeto é a formação de jovens pesquisadores com excelente base teórica e prática nas disciplinas de Fitopatologia e Entomologia em consonância com as novas ferramentas biotecnológicas, nanotecnológicas e de controle biológico. Serão pelo menos cinco bolsistas e cinco estudantes que terão oportunidade de conviver com profissionais altamente capacitados e motivados para o desenvolvimento da pesquisa científica no DF. A iniciativa da FAP-DF de difundir os temas e resultados de pesquisa dos projetos de excelência em entidades de ensino de vários níveis, conforme ressaltado no presente Edital, é totalmente apoiada pela equipe que ficará à disposição para mostrar os resultados dos trabalhos. Assim, espera-se com esta proposta desenvolver tecnologias economicamente viáveis para contribuir com o crescimento da agricultura brasileira, notadamente no sistema de produção de tomate, que sofre pela alta incidência de pragas de difícil controle devido à carência de métodos de manejo convencionais eficazes que não sejam tão dependentes de agroquímicos. Os resultados desse programa de pesquisa serão produtos pré-tecnológicos, como agentes de biocontrole de doenças fúngicas, bacterianas, virais e de insetos, conjuntamente com o processo de aplicação desses agentes a partir de tratamento com nanopartículas dentro do manejo integrado de pragas. Essas tecnologias serão certamente validadas em ações futuras junto ao setor produtivo no DF, em parceria com a Emater-DF, e poderão ser difundidas a partir de regiões-piloto para outras regiões produtoras do país. Os modelos de pesquisa empregados poderão ainda ser adaptados para gerar tecnologias para outros patossistemas.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2017 - Atual
Desenvolvimento de qPCR multiplex para o diagnóstico simultâneo dos vírus Zika, Chikungunya e Dengue para a implementação na Rede Pública de Saúde
Descrição: Os vírus Zika (ZIKV), Chikungunya (CHIKV) e Dengue (DENV) são arboviroses emergentes que atualmente circulam no Brasil causando um importante problema de Saúde Pública, inclusive no Distrito Federal. O diagnóstico diferencial dessas arboviroses é bastante relevante, principalmente, para mulheres grávidas ou em idade fértil devido à possibilidade de ZIKV causar doenças congenitas graves. Clinicamente, os sinais e sintomas dessas doenças são semelhantes e muitas vezes para um diagnóstico específico é necessário o exame laboratorial. Atualmente, essas arboviroses são diagnosticados na rede pública apenas por PCR em tempo real (qPCR). Comercialmente, há a disponibilidade de um kit de diagnóstico diferencial, mas há relatos de baixa especificidade, além do alto custo por paciente. Nesse sentido, o presente estudo propõe o desenvolvimento e padronização de uma qPCR multiplex que torne possível o diagnóstico simultâneo dessas três arboviroses em uma única reação. Essa proposta é de interesse do Sistema Único de Saúde pois tornaria o diagnóstico diferencial dos vírus Zika, Chikungunya e Dengue mais barato, prático e rápido e, portanto, mais acessível aos usuários. Além disso, um único exame para diagnosticar simultaneamente essas três arboviroses podem trazer informações epidemiológicas complementares que podem contribuir para o controle e prevenção desses vírus no Brasil. Além disso, o projeto propõe sequenciar amostras de genomas completos de vírus zika, chikungunya e dengue para conhecer as características filogenéticas dos vírus circulantes no Distrito Federal..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2016 - Atual
Zika, Dengue e Chikungunya: abordagem multidisciplinar para desenvolvimento de soluções aplicáveis em saúde pública

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Tatsuya Nagata em 03/12/2017.
Descrição: Este projeto congrega várias equipes que vêm desenvolvendo estudos com vírus Zika (ZIKV), Chikungunya (CHIKV) e dengue (DENV) ao longo dos últimos anos nas instituições de pesquisa do DF em resposta à demanda da sociedade brasileira sobre o complexo mosquito e os vírus associados. O projeto foi dividido em quatro subprojetos com o objetivo geral de desenvolver soluções prontamente aplicáveis na saúde pública para a redução da incidência das viroses no DF. O subprojeto I apresenta como tema o 'Controle de mosquito Aedes' e tem como líder Rodrigo Gurgel (UnB) com estreita participação de Rose Monnerat (Embrapa-CENARGEN). Esse subprojeto tem como objetivo o monitoramento de A. aegypti em áreas urbanas do DF e avaliação de impacto do controle com pyriproxyfen (PPF) e das taxas de infecção de A. aegypti e outros mosquitos por arbovírus no DF; o subprojeto II tem como tema 'Aspecto clinico da Zika, Chikungunya e Dengue', liderado por Gustavo Romero (UnB). Esse subprojeto tem como objetivo revelar aspectos clínicos, epidemiológicos e imunológicos envolvidos na história natural da infecção pelo ZIKV em um cenário de circulação simpátrica dos DENV e CHIKV e de elevada cobertura vacinal contra febre amarela no DF; o subprojeto III trata da 'Evolução de Genoma do ZIKV, CHIKV e DENV', liderado por Bergmann Ribeiro (UnB). Esse subprojeto tem como objetivo a caracterização da diversidade genética de DENV, ZIKV e CHKV circulantes no DF e investigação da presença de outros arbovírus em amostras de sangue de indivíduos com doença febril aguda, em A. aegypti e em primatas silvestres por meio de abordagens metagenômicas; e o subprojeto IV, com o tema 'Nova abordagem de kit diagnóstico de febre Zika, Chikungunya e Dengue', é liderado pelo coordenador do projeto Tatsuya Nagata (UnB). Esse subprojeto tem como objetivo desenvolver antígenos específicos para DENV, CHIKV e ZIKV utilizando a estratégia de expressão de multiepítopos específicos e vírus-like particles (VLPs) em sistemas de expressão de proteína baseada em baculovírus e planta. Todas as equipes possuem ampla experiência nos temas propostos e já iniciaram os trabalhos propostos neste projeto com CHIKV e ZIKA, além do DENV, para acelerar a obtenção dos resultados. Os resultados serão amplamente divulgados em congressos, encontros e simpósios, utilizando veículos impressos e eletrônicos por meio de artigos técnicos e científicos e particularmente com a produção de material didático específico para escolas públicas pela equipe do projeto..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (8) / Mestrado acadêmico: (8) / Doutorado: (4) .
Integrantes: Fernando Lucas de Melo - Integrante / Bergmann Morais Ribeiro - Integrante / Daniel Mendes Ardisson - Integrante / Nagata, Tatsuya - Coordenador / Paula A. Silva - Integrante / Nadjar Nitz Silva Lociks de Araújo - Integrante / Octávio Luiz Franco - Integrante / Tatiana Karla dos Santos Borges - Integrante / Maria Imaculada Muniz Barboza Junqueira - Integrante / Fabrício Souza Campos - Integrante / Wildo Navegantes de Araujo - Integrante / Gustavo Adolfo Sierra Romero - Integrante / Christopher William Fagg - Integrante / Mariana Machado Hecht - Integrante / Rodrigo Gurgel Gonçalves - Integrante / Rosana Blawid - Integrante / Simoni Campos Dias - Integrante / Danilo Simonini Teixeira - Integrante.Financiador(es): Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal - Auxílio financeiro.
2016 - Atual
Explorando a Interação Vírus/Vetor/Hospedeiro e o Desenvolvimento de Drogas Antivirais como Estratégias de Controle de Arboviroses e seu Vetor Aedes Aegypti

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Renato de Oliveira Resende em 02/12/2017.
Descrição: O projeto visa a caracterização biológica e molecular de vírus emergentes detectados em plantas forrageiras e aprodução de clones infecciosos para o estudo dos processos de infecção e interação vírus / hospedeira. visa auxiliar na busca de materiais resistentes a esse patógenos emergentes..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (1) .
Integrantes: Fernando Lucas de Melo - Integrante / Renato de Oliveira Resende - Coordenador / MARÍLIA SANTOS SILVA - Integrante / Karina Nascimento Silva - Integrante / Celso Dornelas Fernandes - Integrante / ANELISE FRANCO ORILIO - Integrante / Jamile Mendes de Souza - Integrante.
2016 - Atual
Estudo das Interações Vírus/Hospedeiro como Estratégia para o Desenvolvimento de Métodos de Controle e Resistência Genética a Doenças Virais em Plantas Forrageiras

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Renato de Oliveira Resende em 03/12/2017.
Descrição: O projeto visa a caracterização biológica e molecular de vírus emergentes detectados em plantas forrageiras e a produção de clones infecciosos para o estudo dos processos de infecção e interação vírus / hospedeira. Visa auxiliar na busca de materiais resistentes a esse patógenos emergentes..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2016 - Atual
Avaliação de genes de herpesvírus bovino tipo 5 no controle da apoptose

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Fabrício Souza Campos em 02/12/2017.
Descrição: Os membros da subfamília Alphaherpesvirinae usam a mucosa do aparelho respiratório superior ou do trato genital como porta de entrada a infecção viral. O Herpesvírus bovino tipo 5 (BoHV5) também infecta neurônios sendo responsável pela meningoencefalite herpética em bovinos. Já o Herpesvírus bovino tipo 1 (BoHV-1), o protótipo do grupo, é um importante causador de doenças respiratórias e reprodutivas em bovinos, e também tem sido ocasionalmente implicado em casos naturais de infecção neurológica em bovinos. As infecções causadas por esses vírus acarretam perdas econômicas aos produtores, mediante a ocorrência esporádica de abortos, reabsorção embrionária e surtos de meningoencefalites. O objetivo da presente proposta é investigar se genes de BoHV-5, homólogos a genes de BoHV-1 com reconhecida influência no controle da apoptose, apresentam a mesma função. Especificamente o projeto pretende clonar os genes relacionado à latência (LR) e US4 (?unique short? 4) de BoHV-5 em um sistema de expressão de genes do baculovírus e medir a sua influência no controle da apoptose em um sistema in vitro.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2015 - Atual
Análise metagenômica da diversidade viral em espécies arbóreas provenientes de viveiro e área de reserva ecológica do Distrito Federal.
Descrição: Explorar a diversidade viral existente em sistema natural (RECOR) e em área de viveiro. 2.Caracterizar as espécies virais encontradas 3.Determinar se existe fluxo de espécies virais de plantas nativas de sistema natural (RECOR) para espécies ocorrendo em viveiro e vice-versa. Determinar ainda se espécies virais já relatadas em culturas agronômicas importantes estão ocorrendo em espécies nativas nos diferentes ambientes..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (2) .
Integrantes: Fernando Lucas de Melo - Integrante / Renato de Oliveira Resende - Integrante / Simone Ribeiro - Integrante / Rita de Cássia Pereira Carvalho - Coordenador / Rosana Blawid - Integrante / Mirtes Freitas Lima - Integrante / Josiane Goulart Batista - Integrante / Flavia Milene B. Santos - Integrante / Leonardo S. Boiteux - Integrante / Felipe Fochat Silva Melo - Integrante.Financiador(es): Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal - Auxílio financeiro.
2015 - Atual
Monitoramento de viroma em água de esgoto utilizando 'Next Generation Sequencing'

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Tatsuya Nagata em 03/12/2017.
Descrição: Esgoto ou águas residuais é o termo usado para as águas que após a utilização humana apresentam as suas características naturais alteradas. As águas de esgoto contêm uma alta diversidade de microorganismos, incluindo até os patógenos humanos. Parte desta comunidade de microorganismos é formada por vírus como vírus humanos, animais, vegetais, de insetos e bacteriófagos que são estáveis o suficiente para permanecerem intactos e influenciam o desempenho de biorreatores da estação de tratamento de esgoto (ETE). O objetivo deste projeto é estudar e identificar a comunidade de vírus (Viroma) humano, vegetal e animal em águas residuais recolhidas na ETE no DF utilizando a técnica de ?Next Generation Sequencing? (NGS). A água de esgoto pode conter vírus humanos patogênicos, que podem contaminar fontes de água potável caso o tratamento seja realizado de forma inadequada. A principal fonte contaminação consiste nas fezes humanas lançadas no esgoto pelos indivíduos infectados. Em análises preliminares, observa-se comumente a presença de rotavírus, norovírus, sapovírus, enterovírus e poliovírus de origem vacinal (dados não publicados). O monitoramento da ocorrência desses vírus é normalmente realizado a partir de dados clínicos, que representa apenas uma fração da real incidência das viroses, a maioria não diagnosticada. O levantamento da população de vírus humanos presentes na ETE poderá fornecer informação importante sobre a ocorrência e diversidade genômica desses patógenos. Neste trabalho, será feito um monitoramento da população de vírus humanos na água de esgoto durante um ano. Além de vírus humanos, os vírus vegetais também podem estar presentes na água de esgoto. As primeiras análises demonstram a presença desses vírus vegetais, entre eles os vírus quarentenários, não registrados no Brasil, ou aqueles ainda não conhecidos (dados não publicados). Esses vírus podem estar presentes nos resíduos de plantas durante o processo de preparação de alimentos ou nas fezes humanas e animais. É possível que muitos dos vírus presentes no esgoto não sejam conhecidos pelos agentes da vigilância sanitária vegetal. Atualmente, não se conhece nenhum programa de monitoramento periódico de vírus vegetais em água de esgoto no mundo. A avaliação do viroma vegetal no esgoto proposto aqui representa uma iniciativa importante para a determinação dos vírus vegetais presentes no País, vírus esses que podem representar ameaças à nossa produção agrícola. O resultado deste projeto será o estabelecimento de uma estratégia de monitoramento destes vírus vegetais importantes, principalmente daqueles vírus quarentenários no Brasil, em parceria com a equipe da Coordenação Geral de Proteção de Plantas do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). O terceiro grande grupo de vírus importantes consiste nos vírus animais. Foi verificada na água de esgoto a presença dos vírus animais dos grupos Asfavírus, Herpesvírus e Poxvírus não conhecidos (dados não publicados), além de vírus já relatados no Brasil. Assim como para os vírus humanos e vegetais, não se conhece a realização de nenhum estudo de monitoramento de vírus animais em água de esgoto. Propõe-se aqui a realização de monitoramento desses vírus e avaliação da sua importância no DF e Brasil, que servirá de base para a elaboração de futuros projetos de avaliação de risco destes vírus. O trabalho com NGS foi iniciado há dois anos no Laboratório de Microscopia Eletrônica e Virologia do Departamento de Biologia Celular da Universidade de Brasília. A nossa equipe possui a estrutura básica para o trabalho com NGS e análises complementares. A análise do viroma humano, animal e vegetal do esgoto poderá desvendar o potencial de risco dos vírus circulantes e viabilizar a realização de ações de prevenção de epidemias que poderão ser altamente prejudiciais para humanos e para as cadeias produtivas.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - Atual
Novas expansinas e monoxigenases de polissacarídeos líticas e sua validação como aditivo no processo de sacarificação de biomassa

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Léia Cecilia de Lima Fávaro em 03/12/2017.
Descrição: O interesse na utilização de biomassa para a produção de etanol tem despertado a atenção da comunidade científica para os desafios técnicos que precisam ser vencidos. A sacarificação enzimática continua a ser um desafio para viabilizar a produção deste combustível, especialmente devido ao alto custo das enzimas para hidrólise dos polissacarídeos componentes da biomassa. Para a produção de etanol a partir dela, é necessária uma etapa de pré-tratamento efetivo, seguido da adição de elevada carga de enzimas hidrolíticas para sobrepor fatores limitantes que dificultam a hidrólise da fração celulósica. Uma das barreiras encontradas pelas enzimas hidrolíticas é o acesso limitado às moléculas de celulose que permanecem na porção interior das microfibrilas. Tem sido proposto que o afrouxamento de microfibrilas de celulose pela ação de proteínas não-hidrolíticas, como as da família das expansinas, pode facilitar o acesso à porção interior das fibras, aumentando a área superficial disponível para as enzimas hidrolíticas e tornando o processo de sacarificação mais eficiente. Além das expansinas, as monoxigenases de polissacarídeos (LPMOs) têm recebido bastante atenção devido ao seu efeito sinérgico às celulases durante o processo de sacarificação de biomassa. No entanto, apenas um pequeno número de LPMOs de origem microbiana foi caracterizado até o momento, o que dificulta sua aplicação biotecnológica. Este projeto se propõe a caracterizar novas proteínas estimuladoras da ação de enzimas celulolíticas (expansinas e monoxigenases) e validar seu uso como aditivo no processo de sacarificação de biomassa para produção de bioetanol..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - Atual
An Exploration of Viral Biodiversity in Brazilian Ecosystems Using Viral Metagenomics

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Simone da Graca Ribeiro em 03/12/2017.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - Atual
Desenvolvimento de tecnologia de co-oclusão de múltiplos baculovírus para o controle de lepidópteros-praga da soja.

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Márcio Martinello Sanches em 05/12/2017.
Descrição: O processo de produção de baculovírus para o controle de pragas na agricultura necessita ser produtivo, com custo competitivo e, principalmente, resultando em um produto com alta patogenicidade, que seja eficaz no combate do inseto alvo. Os produtos comerciais atualmente disponíveis são feitos a partir da multiplicação de baculovírus em insetos, no entanto alguns problemas existem como dificuldades no estabelecimento de criação de determinados insetos e a contaminação do produto. Estudos encontram-se em andamento para desenvolvimento da produção de baculovírus em sistema in vitro, devido a largo espectro de células que permitem a infecção viral e o alto grau de pureza do produto. Contudo a seleção de células de isolados virais e análise de sua estabilidade, e a otimização do processo são elementos chaves que precisam ser estudados para tornar viável o processo in vitro e a futura comercialização de seus produtos. A proposta visa a utilização da estratégia de co-oclusão de distintos isolados de baculovírus em sistema in vitro, utilizando uma única linhagem celular, bem como a avaliação de sua patogenicidade no inseto hospedeiro. Essas informações são relevantes para posterior desenvolvimento de um biopesticida multifuncional e sua aplicação no campo. Atualmente, com o sistema produtivo apresentando intensa sucessão de culturas, e com isso constantes mudanças de pragas em uma área, um biopesticida multifuncional pode se tornar uma importante ferramenta de controle pela praticidade e economia de custos. Desta forma pretende-se comparar as populações de vírus co-ocluídos mantidos in vivo e in vitro para se determinar se determinada população viral prevalece e também se ocorrem eventos de recombinação entre os vírus.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2013 - Atual
Análise metagenômica do viroma em água de esgoto

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Tatsuya Nagata em 03/12/2017.
Descrição: O objetivo deste projeto é estudar a comunidade de vírus (Viroma) em águas residuais recolhidas na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) no DF, Goiás e Mato Grosso utilizando a técnica de ?Next Generation Sequencing? ou NGS. A água de esgoto influente envolve água ambiental, que contém muitos microorganismos além de patógenos humanos. Parte desta comunidade de microorganismo envolve vírus como, vírus humanos, animais, vírus de insetos, de plantas e, o mais importante, os bacteriófagos, que influenciam o desempenho de biorreatores da ETE. Os biorreatores da ETE baseiam-se principalmente em bactérias que degradam o teor biológico da água de esgoto, que são derivados de resíduos humanos, resíduos de alimentos, sabões e detergentes. A eficiência dos biorreatores oscila devido a muitos fatores, entre eles as infecções pelos bacteriófagos são responsáveis por reduzir a eficiência do tratamento. O conhecimento da comunidade bacteriófago (principalmente fagos de Siphoviridae, Myoviridae e Podoviridae) em água de esgoto é muito importante para enfrentar este problema. Águas residuais ou água de esgoto contém vírus humanos patogênicos, que podem ser repassados a outras fontes de água pela água efluente. A principal fonte contaminação é fezes humanas. Os vírus mais comumente encontrados são o vírus da hepatite A, hepatite E, rotavírus, norovírus, sapovírus, enterovírus e poliovírus. Em sua maior parte há monitorização destes, no entanto, não existem estudos acerca da diversidade genômica desses patógenos encontrados em águas de esgoto. Neste estudo, a visão total de vírus que infectam humanos em águas residuais ao longo do ano (total de 2 anos) será investigada. De acordo com o resultado acima, o procedimento de diagnóstico para os vírus humanos relevantes serão estabelecidos utilizando Transcrição Reversa e Reação em Cadeia da Polimerase quantitativa (RT-qPCR). A etapa de Transcrição Reversa é imprescindível uma vez que os vírus supracitados são vírus de RNA. Caso sejam detectados vírus de DNA essa etapa não se fará necessária. Caso haja ocorrência de novos vírus, estes serão sequenciados por meio da técnica de NGS. Os resultados obtidos revelarão características que poderão ser associadas à importância dos mesmos indicando uma possível monitorização futura. Este projeto será o primeiro passo para entender viroma em águas residuais no Brasil. Muitas informações novas serão obtidas pelos pesquisadores na região Centro-Oeste, o que tornará nossa experiência científica muito maior.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2013 - Atual
Rede de Pesquisa em Biodiversidade Viral: Desafios e oportunidades para o desenvolvimento sustentável do Centro-Oeste

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Bergmann Morais Ribeiro em 02/12/2017.
Descrição: Na última década, diversos programas e redes de pesquisa em biodiversidade foram criados no Brasil como por exemplo, BIOTA, GEOMA, PBBI, PPBio e a Rede PRÓ-CENTRO-OESTE. Estes programas têm promovido a articulação de competências regionais que ampliam o conhecimento e o uso sustentável da biodiversidade dos biomas e ecossistemas do Brasil. Todavia, a maioria dos projetos nestes programas está voltada para o estudo de animais e plantas e, apenas uma pequena parcela destes projetos tem como objetivo o estudo da biodiversidade microbiana e estão restritos, principalmente, às comunidades bacterianas e fúngicas. Dessa forma, a biodiversidade viral permanece ignorada, apesar de os vírus serem as entidades biológicas mais abundantes da biosfera e potencialmente capazes de infectar todo ser vivo. A descrição da biodiversidade viral tem despertado a atenção da comunidade científica em todo o mundo e estudos metagenômicos virais de diferentes organismos e amostras ambientais de diversas regiões do planeta sugerem que grande parte da biodiversidade viral ainda permanece desconhecida e deverá ser caracterizada no futuro. Incontestavelmente, o conhecimento da composição e dinâmica de comunidades virais tem implicações importantes em diversas áreas visto que: (i) os vírus têm sido envolvidos em diferentes processos biológicos e ecológicos (ciclagem de nutrientes, indução de resistência ao frio em plantas, etc.), (ii) apresentam um enorme potencial biotecnológico (controle biológico de insetos praga, vetores de expressão heteróloga de proteínas em animais e plantas, vetores de silenciamento gênico em plantas, etc.) e (iii) são responsáveis pela maioria das doenças emergentes em humanos, animais e plantas. Portanto, o completo entendimento das relações ecológicas em ecossistemas naturais e agrícolas, bem como o uso sustentável dos recursos naturais, dependem do conhecimento da composição, impactos e funções da biodiversidade viral em diferentes ecossistemas. A importância desses estudos cresce na medida em que a ação antrópica nos ecossistemas aumenta, uma vez que a dinâmica acentuada de desmatamento e de alteração no uso do solo podem favorecer a emergência de patógenos virais de importância para saúde pública e sanidade animal e vegetal, além de acelerar a perda da biodiversidade e de serviços ambientais importantes. Neste contexto, o bioma Cerrado torna-se um ambiente crucial para o desenvolvimento de estudos sobre biodiversidade viral, uma vez que é considerado uma região preferencial de expansão e de rearranjo de cadeias produtivas agrícolas e vem sofrendo intensa pressão antrópica. Em decorrência desse processo, vírus emergentes e re-emergentes de humanos têm sido descritos no Distrito Federal, Goiás e Mato Grosso, como é o caso de Hantavírus, do vírus da Febre Amarela e da Febre do Nilo Ocidental. Novos vírus são uma ameaça constante aos programas de melhoramento vegetal para resistência à infecção viral pois dificultam o desenvolvimento de variedades resistentes. Portanto, o estabelecimento de uma rede de pesquisa voltada ao estudo da biodiversidade viral no Centro-Oeste é de fato extremamente oportuno e urgente, e permitirá a geração de conhecimento sobre um grupo taxonômico negligenciado na maioria das grandes redes de pesquisa da biodiversidade brasileira, e para o qual o conhecimento da diversidade biológica em termos de riqueza de espécies e distribuição local e global, ainda permanece bastante incompleto. A formação da Rede de Pesquisa em Biodiversidade Viral permitirá o fomento de novas atividades de pesquisa com disponibilização de infraestrutura, contribuindo para o aumento da eficiência e da sustentabilidade do Sistema Nacional de Pesquisa em Saúde, e Agropecuária.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (4) Doutorado: (3) .
Integrantes: Fernando Lucas de Melo - Integrante / Bergmann Morais Ribeiro - Coordenador / Renata Dezengrini Slhessarenko - Integrante / Simone Ribeiro - Integrante / TATSUYA NAGATA - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2013 - Atual
Sequenciamento e análise dos genomas de dois vírus de insetos (baculovirus) com potencial para uso no controle de insetos-praga da erva-mate e maracujá

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Bergmann Morais Ribeiro em 02/12/2017.
Descrição: Baculovírus são vírus de insetos usados no controle biológico de insetos-praga de diferentes culturas ao redor do mundo. Além disso, esses vírus são utilizados como versáteis vetores de expressão de proteínas heterólogas em células de inseto em cultura em larvas de insetos. No Brasil, o uso de baculovírus para controle de insetos-praga teve um incremento após o grande sucesso do programa de controle da lagarta da soja Anticarsia gemmatalis pelo baculovírus Anticarsia gemmatalis multiple nucleopolyhedrovirus (AgMNPV). Esse vírus chegou a ser usado em mais de dois milhões de hectares de soja no começo da década de 2000, mostrando que o uso de agentes microbianos no controle de pragas é uma alternativa viável ao uso de inseticidas químicos, que são prejudiciais ao meio ambiente e à saúde do ser humano. Neste projeto, o sequenciamento dos genomas de dois baculovírus com potencial para uso no controle de insetos-praga é proposto. O baculovírus do mandarová-da-erva-mate (Perigonia lusca), denominado de PeilSNPV e o baculovírus da lagarta do maracujá (Dione juno juno), denominado de DjjMNPV ou DijuNPV. O conhecimento do genoma desses baculovírus poderá contribuir para um melhor entendimento do processo evolutivo desses vírus e de sua interação com o seu hospedeiro. Além disso, poderá ajudar na desenvolvimento do uso dos novos baculovírus como ferramentas biotecnológicas e no desenvolvimento de bioinseticidas mais eficazes..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Fernando Lucas de Melo - Integrante / Bergmann Morais Ribeiro - Coordenador / Daniel Mendes Ardisson - Integrante / SOSA-GOMEZ, DANIEL RICARDO - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2013 - Atual
Desenvolvimento de duas estratégias inovadoras para o controle de moscas-brancas

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Alice Kazuko Inoue Nagata em 02/12/2017.
Descrição: Este projeto enquadra-se na linha 3 ?Métodos alternativos de controle fitossanitário? nos seguintes itens: (1) Pesquisa e desenvolvimento de produtos biológicos para controle fitossanitário ? o projeto tem como objetivo buscar e avaliar vírus entomopatogênicos e plantas capazes de promover o nocaute de genes essenciais em moscas-brancas com potencial de uso como produto biológico de controle de moscas-brancas; (2) Pesquisa e desenvolvimento de produtos para controle fitossanitário, que apresentam baixo impacto para ambiente e para saúde humana ? o vírus entomopatogênico e o desenvolvimento de plantas com potencial de controle da mosca-branca por silenciamento gênico serão opções que não oferecerão impacto para o ambiente e para a saúde humana (buscamos por interações específicas a moscas-brancas). O resultado deste projeto não será o produto de controle pronto, mas candidatos com potencial de uso em controle biológico; (3) Prospecção, avaliação, desenvolvimento e tecnologia de produção para produtos fitossanitários gerados a partir da biodiversidade brasileira (vegetais, animais e microrganismos), com potencial de substituição de produtos químicos convencionais ? o objetivo de buscar por vírus entomopatogênicos encontra-se exatamente enquadrado neste item. A partir da exploração da população de vírus presentes no corpo dos insetos será possível identificar aqueles entomopatogênicos, que serão avaliados por testes de patogenicidade. As chances de se encontrar vírus entomopatogênicos são altas no Brasil, considerando a alta população de insetos presentes em épocas quentes com abundância de alimentos.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2013 - Atual
Diversidade de vírus em plantas nativas e cultivadas e em insetos vetores

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Simone da Graca Ribeiro em 03/12/2017.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2013 - Atual
Investigação da biodiversidade viral em dípteros nematoceros vetores de arboviroses capturados em áreas silvestres do Cerrado e do Pantanal de Mato Grosso

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Renata Dezengrini Slhessarenko em 02/12/2017.
Descrição: Subprojeto integrante da Rede de Pesquisa em Biodiversidade Viral: desafios e oportunidades para o desenvolvimento sustentável do Centro-Oeste, coordenada pelo prof. Dr. Bergman Morais Ribeiro, UNB. Através dele, pretende-se capturar mosquitos em áreas silvestres do Pantanal, Nobres e Chapada dos Guimarães para a identificação de arbovírus e vírus de mosquitos através de sequenciamento gênico de última geração..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (3) .
Integrantes: Fernando Lucas de Melo - Integrante / Bergmann Morais Ribeiro - Integrante / Renata Dezengrini Slhessarenko - Coordenador / Rosina Djunko Miyazaki - Integrante / Daniel Moura Aguiar - Integrante / aria Emilia Machado Telles - Integrante / Maristela Terto de Holanda - Integrante / Otacília Pereira Serra - Integrante / Ana Lúcia Maria Ribeiro - Integrante / Jorge Senatore Vargas - Integrante / Michellen Santos de Carvalho - Integrante / Andressa Zelenski de Lara Pinto - Integrante / Aquirya Pinheiro - Integrante / Maria Cristina Fuzari Bezerra - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2013 - Atual
Sequenciamento de plasmideos de Bacillus thuringiensis e sinergismos das proteínas Cry na atividade tóxica frente a Aedes aegypti e Spodoptera frugiperda

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Raimundo Wagner de Souza Aguiar em 03/12/2017.
Descrição: O Bacillus thuringiensis possui genes cry, que codificam as δ-endotoxinas, com atividade para larvas de insetos de interesse agrícola e saúde. As toxinas estão localizadas em plasmídeos conjugativos de alta massa molecular, que se replicam com baixo número de cópias e possuem notável estabilidade segregacional. Embora B. thuringiensis seja o microrganismo mais utilizado mundialmente no controle biológico de pragas, faz-se necessário sempre buscar novos genes cry para atingir novos insetos alvos ou substituir as proteínas Cry para evitar que ocorra a resistência dos insetos. Os sequenciamentos completos dos plasmideos permitirão a obtenção de informações sobre as sequencias dos genes cry e de possíveis operons e sequencias regulatórias. A estratégia de sequenciamento dos plasmideos a ser usada neste projeto será a tecnologia de piro-sequenciamento por síntese acoplada a picoreatores de alta-densidade. Posteriormente, serão realizadas a montagem e anotações dos plasmideos e analise da informação contida nas sequencias. A partir dos resultados do sequenciamento, diferentes genes cry serão clonados no vetor de expressão pET28a(+). O vetor contendo os genes cry será transformado em Escherichia coli para a expressão heteóloga das proteínas Cry. As proteínas serão purificadas e usadas em ensaios de toxicidade e sinergismo para larvas de A. aegypti e S. frugiperda. O conhecimento adquirido possibilitará a otimização do B. thuringiensis como bioinseticida tanto de forma direta, ou seja, na aplicação no campo quanto indireta, desenvolvimento de plantas transgênicas...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Fernando Lucas de Melo - Integrante / Bergmann Morais Ribeiro - Integrante / RAIMUNDO WAGNER DE SOUZA AGUIAR - Coordenador / Ezequiel Marcelino da Silva - Integrante / Berghem Morais Ribeiro - Integrante / Marise Tanaka Suzuki - Integrante / Hélio Bandeira Barros - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2011 - 2013
Construção de um vetor para manipulação rápida e eficiente do genoma do baculovírus Anticarsia gemmatalis multiple nucleopolyhedrovirus (AgMNPV) visando estudos funcionais de genes virais e aplicações biotecnológicas
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (1) .
Integrantes: Fernando Lucas de Melo - Coordenador / Bergmann Morais Ribeiro - Integrante / Mariana Senna Quirino - Integrante / Daniel Mendes Ardisson - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.


Outros Projetos


2014 - 2014
ESCOLA BRASILEIRO-ARGENTINA DE BIOTECNOLOGIA: Plataformas avançadas de sequenciamento aplicadas ao estudo da biodiversidade viral
Descrição: Curso organizado com financiamento da ESCOLA BRASILEIRO-ARGENTINA DE BIOTECNOLOGIA. sobre técnicas de sequenciamento de alto desempenho aplicadas ao estudo de vírus animais e de plantas. Foram oferecidas vagas para alunos brasileiros, argentinos, uruguaios, paraguaios e colombianos..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.


Revisor de periódico


2011 - 2011
Periódico: Genetics and Molecular Biology (Impresso)
2011 - Atual
Periódico: PLoS Neglected Tropical Diseases
2010 - Atual
Periódico: Virus Reviews and Research
2012 - Atual
Periódico: Plos One
2013 - 2013
Periódico: Journal of Medical Virology
2013 - 2013
Periódico: Journal of Medical Virology
2011 - 2011
Periódico: PLoS Neglected Tropical Diseases
2012 - 2012
Periódico: Plos One
2016 - Atual
Periódico: JOURNAL OF INVERTEBRATE PATHOLOGY
2017 - Atual
Periódico: Virology Journal
2013 - Atual
Periódico: TURKISH JOURNAL OF BIOLOGY
2015 - Atual
Periódico: ARCHIVES OF VIROLOGY
2017 - Atual
Periódico: Plant Methods
2015 - 2015
Periódico: MICROBIAL ECOLOGY
2017 - Atual
Periódico: Rodriguesia
2016 - 2016
Periódico: Scientific Reports
2015 - 2016
Periódico: AFRICAN JOURNAL OF BIOCHEMISTRY RESEARCH
2015 - Atual
Periódico: BMC GENOMICS


Revisor de projeto de fomento


2017 - Atual
Agência de fomento: Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Microbiologia / Subárea: Biologia e Fisiologia dos Microorganismos/Especialidade: Virologia.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Genética / Subárea: Genética Molecular e de Microorganismos.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Prêmios e títulos


2016
Prêmio CAPES de Teses 2016 (Co-Orientador da tese "Genômica, evolução e caracterização funcional de genes de baculovirus" do discente Daniel Mendes Pereira Ardisson de Araújo área (CB-I CAPES)., Capes.
2016
Prêmio HÉLIO GELLI PEREIRA (Trabalho de Iniciação Científica) para o trbalho "Impact of single and multiple morphotypes on genome-wide selection in baculovirus" - Aluno Jhon Eric Alves Fernandes, Soci, Sociedade Brasileira de Virologia.
2016
Prêmio HÉLIO GELLI PEREIRA (Trabalho de Mestrado;Doutorado) para o trabalho, Sociedade Brasileira de Virologia.
2009
Menção Honrosa em Publicação Científica, Departamento de Microbiologia, Instituto de Ciências Biomédicas, Universidade de Sao Paulo.
2000
1º lugar dos trabalhos selecionados para apresentação oral durante o I Encontro Paranaense de Microbiologia, Sociedade Brasileira de Microbiologia.


Produções



Produção bibliográfica
Citações

Web of Science
Total de trabalhos:47
Total de citações:309
Fator H:10
Melo, Fernando L  Data: 03/12/2017

Artigos completos publicados em periódicos

1.
MARTÍNEZ, REINA TERESA2018MARTÍNEZ, REINA TERESA ; DE ALMEIDA, MARIANA MARTINS SEVERO ; RODRIGUEZ, ROSALBA ; de Oliveira, Athos Silva ; MELO, F. L. ; RESENDE, R. O. . Identification and genome analysis of tomato chlorotic spot virus and dsRNA viruses from coinfected vegetables in the Dominican Republic by high-throughput sequencing. Virology Journal, v. 15, p. 24, 2018.

2.
SOUZA, CAROLINE A.2018SOUZA, CAROLINE A. ; ROSSATO, MAURÍCIO ; MELO, FERNANDO L. ; PEREIRA-CARVALHO, RITA C. . Complete Genome Sequences of and from Brazil. GENOME ANNOUNCEMENTS, v. 6, p. e01567-17, 2018.

3.
FONTENELE, RAFAELA2018FONTENELE, RAFAELA ; ABREU, RAYANE ; LAMAS, NATALIA ; ALVES-FREITAS, DIONE ; VIDAL, ANDREZA ; POPPIEL, RAUL ; MELO, FERNANDO ; LACORTE, CRISTIANO ; MARTIN, DARREN ; CAMPOS, MAGNOLIA ; VARSANI, ARVIND ; RIBEIRO, SIMONE . Passion Fruit Chlorotic Mottle Virus: Molecular Characterization of a New Divergent Geminivirus in Brazil. Viruses-Basel, v. 10, p. 169, 2018.

4.
ARDISSON-ARAÚJO, DANIEL2018ARDISSON-ARAÚJO, DANIEL ; DA SILVA, ANA ; MELO, FERNANDO ; DOS SANTOS, ETHIANE ; SOSA-GÓMEZ, DANIEL ; RIBEIRO, BERGMANN . A Novel Betabaculovirus Isolated from the Monocot Pest Mocis latipes (Lepidoptera: Noctuidae) and the Evolution of Multiple-Copy Genes. Viruses-Basel, v. 10, p. 134, 2018.

5.
DE CARVALHO, MICHELLEN S.2018DE CARVALHO, MICHELLEN S. ; DE LARA PINTO, ANDRESSA Z. ; PINHEIRO, AQUIRYA ; RODRIGUES, JORGE S. V. ; MELO, FERNANDO L. ; DA SILVA, LEONARDO ASSIS ; RIBEIRO, BERGMANN M. ; DEZENGRINI-SLHESSARENKO, RENATA . Viola phlebovirus is a novel Phlebotomus fever serogroup member identified in Lutzomyia (Lutzomyia) longipalpis from Brazilian Pantanal. Parasites & Vectors, v. 11, p. 1, 2018.

6.
HORTA, ANDRÉ BALLERINI2018HORTA, ANDRÉ BALLERINI ; ARDISSON-ARAUJO, DANIEL MENDES PEREIRA ; DA SILVA, LEONARDO ASSIS ; de Melo, Fernando Lucas ; DA SILVA MORGADO, FABRICIO ; FRANCO LEMOS, MANOEL VICTOR ; RIBEIRO, ZULENE ANTONIO ; BOIÇA, ARLINDO LEAL ; WILCKEN, CARLOS FREDERICO ; RIBEIRO, BERGMANN MORAIS . Genomic analysis of a cypovirus isolated from the eucalyptus brown looper, Thyrinteina arnobia (Stoll, 1782) (Lepidoptera: Geometridae). VIRUS RESEARCH, v. 253, p. 62-67, 2018.

7.
SOUZA, CAROLINE DO AMARAL2018SOUZA, CAROLINE DO AMARAL ; ROSSATO, MAURICIO ; Melo, Fernando Lucas ; BOITEUX, LEONARDO SILVA ; PEREIRA CARVALHO, RITA DE CÁSSIA . First Report of Sweet potato symptomless mastrevirus 1 Infecting Ipomoea batatas in Brazil.. PLANT DISEASE, v. 1, p. 1, 2018.

8.
HAYASHI, EVELYN ANLY ISHIKAWA2017HAYASHI, EVELYN ANLY ISHIKAWA ; BLAWID, ROSANA ; de Melo, Fernando Lucas ; ANDRADE, MIGUEL SOUZA ; PIO-RIBEIRO, GILVAN ; DE ANDRADE, GENIRA PEREIRA ; Nagata, Tatsuya . Complete genome sequence of a putative new secovirus infecting yam (Dioscorea) plants. ARCHIVES OF VIROLOGY, v. 1, p. 1, 2017.

9.
CASTRO, Maria Elita Batista de2017CASTRO, Maria Elita Batista de ; MELO, F. L. ; Tagliari M. ; INGLIS, P. W. ; CRAVEIRO, S. R. ; Ribeiro, Z.M.R. ; RIBEIRO, Begmann M ; BÁO, S. N. . The Genome Sequence of Condylorrhiza vestigialis NPV, a Novel Baculovirus for the Control of the Alamo Moth on Populus spp. in Brazil. JOURNAL OF INVERTEBRATE PATHOLOGY, v. 148, p. 152-161, 2017.

10.
DOS ANJOS, KAROLINE2017DOS ANJOS, KAROLINE ; Nagata, Tatsuya ; MELO, FERNANDO LUCAS DE . Complete Genome Sequence of a Novel Bastrovirus Isolated from Raw Sewage. GENOME ANNOUNCEMENTS, v. 5, p. e01010-17, 2017.

11.
NAKASU, ERICH Y. T.2017NAKASU, ERICH Y. T. ; MELO, FERNANDO L. ; MICHEREFF-FILHO, MIGUEL ; Nagata, Tatsuya ; RIBEIRO, BERGMANN M. ; RIBEIRO, SIMONE G. ; LACORTE, CRISTIANO ; INOUE-NAGATA, ALICE K. . Erratum to: Discovery of two small circular ssDNA viruses associated with the whitefly Bemisia tabaci. ARCHIVES OF VIROLOGY, v. 162, p. 2835-2838, 2017.

12.
LAMAS, N. S.2017LAMAS, N. S. ; MATOS, V. O. R. L. ; ALVES-FREITAS, D. M. T. ; MELO, F. L. ; COSTA, A. F. ; FARIA, J. C. ; RIBEIRO, S. G. . Occurrence of Cowpea mild mottle virus in Common Bean and Associated Weeds in Northeastern Brazil. PLANT DISEASE, v. 101, p. PDIS-04-17-0562-1828, 2017.

13.
LARA PINTO, ANDRESSA ZELENSKI DE2017LARA PINTO, ANDRESSA ZELENSKI DE ; SANTOS DE CARVALHO, MICHELLEN ; de Melo, Fernando Lucas ; RIBEIRO, ANA LÚCIA MARIA ; MORAIS RIBEIRO, BERGMANN ; DEZENGRINI SLHESSARENKO, RENATA . Novel viruses in salivary glands of mosquitoes from sylvatic Cerrado, Midwestern Brazil. PLoS One, v. 12, p. e0187429, 2017.

14.
ARDISSON-ARAÚJO, DANIEL M P.2016ARDISSON-ARAÚJO, DANIEL M P. ; PEREIRA, BRUNA T. ; MELO, FERNANDO L. ; RIBEIRO, BERGMANN M. ; BÁO, SÔNIA N. ; DE A. ZANOTTO, PAOLO M. ; MOSCARDI, FLÁVIO ; KITAJIMA, ELLIOT W. ; SOSA-GOMEZ, DANIEL R. ; WOLFF, JOSÉ L. C. . A betabaculovirus encoding a gp64 homolog. BMC Genomics, v. 17, p. 10.1186/s12864-, 2016.

15.
SILVA, KARINA N.2016SILVA, KARINA N. ; MELO, FERNANDO L. ; ORÍLIO, ANELISE F. ; NAGATA, Tatsuya ; SILVA, MARILIA S. ; FERNANDES, CELSO D. ; FRAGOSO, RODRIGO R. ; DESSAUNE, SUELEN N. ; RESENDE, RENATO O. . Biological and molecular characterization of a highly divergent johnsongrass mosaic virus isolate from Pennisetum purpureum. Archives of Virology, v. 1, p. 1, 2016.

16.
ARAGÃO-SILVA, C. W.2016ARAGÃO-SILVA, C. W. ; ANDRADE, M. S. ; ARDISSON-ARAÚJO, D. M. P. ; FERNANDES, J. E. A. ; MORGADO, F. S. ; BÁO, S. N. ; MORAES, R. H. P. ; WOLFF, J. L. C. ; MELO, F. L. ; RIBEIRO, B. M. . The complete genome of a baculovirus isolated from an insect of medical interest: Lonomia obliqua (Lepidoptera: Saturniidae). Scientific Reports, v. 6, p. 23127, 2016.

17.
ARDISSON-ARAÚJO, DANIEL M. P.2016ARDISSON-ARAÚJO, DANIEL M. P. ; LIMA, RAYANE NUNES ; MELO, FERNANDO L. ; CLEM, ROLLIE J. ; HUANG, NING ; BÁO, SÔNIA NAIR ; SOSA-GÓMEZ, DANIEL R. ; RIBEIRO, BERGMANN M. . Genome sequence of Perigonia lusca single nucleopolyhedrovirus: insights into the evolution of a nucleotide metabolism enzyme in the family Baculoviridae. Scientific Reports, v. 6, p. 24612, 2016.

18.
LIMA, R. N.2016LIMA, R. N. ; DE OLIVEIRA, A. S. ; LEASTRO, M. O. ; BLAWID, R. ; NAGATA, T. ; RESENDE, R. O. ; MELO, F. L. . The complete genome of the tospovirus Zucchini lethal chlorosis virus. Virology Journal, v. 13, p. 1-6, 2016.

19.
LIMA, RAYANE NUNES2016LIMA, RAYANE NUNES ; FAHEEM, MUHAMMAD ; BARBOSA, JOÃO ALEXANDRE RIBEIRO GONÇALVES ; POLÊTO, MARCELO DEPÓLO ; VERLI, HUGO ; MELO, F. L. ; RESENDE, R. O. . Homology modeling and molecular dynamics provide structural insights into tospovirus nucleoprotein. BMC Bioinformatics, v. 17, p. 11-17, 2016.

20.
LAMAS, NATALIA SILVA2016LAMAS, NATALIA SILVA ; FONTENELE, RAFAELA SALGADO ; Melo, Fernando Lucas ; COSTA, ANTONIO FELIX ; VARSANI, ARVIND ; RIBEIRO, SIMONE GRAÇA . Complete Genome Sequence of a Genomovirus Associated with Common Bean Plant Leaves in Brazil. GENOME ANNOUNCEMENTS, v. 4, p. e01247-16, 2016.

21.
CRAVEIRO, SALUANA R2015CRAVEIRO, SALUANA R ; INGLIS, PETER W ; TOGAWA, ROBERTO C ; GRYNBERG, PRISCILA ; MELO, FERNANDO L ; RIBEIRO, ZILDA MARIA A ; RIBEIRO, BERGMANN M ; BÁO, SÔNIA N ; CASTRO, MARIA ELITA B . The genome sequence of Pseudoplusia includens single nucleopolyhedrovirus and an analysis of p26 gene evolution in the baculoviruses. BMC Genomics, v. 16, p. 1-2, 2015.

22.
SANCHES, MÁRCIO MARTINELLO2015SANCHES, MÁRCIO MARTINELLO ; LAMAS, NATALIA SILVA ; REIS, MARCELO BANHO A. ; ARIETA-SOSA, JUAN GABRIEL ; ROMANO, EDUARDO ; Melo, Fernando Lucas ; RIBEIRO, SIMONE GRAÇA . Genome Assembly of Schlumbergera Virus X Infecting Prickly Pear (Opuntia cochenillifera) in Brazil. Genome Announcements, v. 3, p. e00133-15, 2015.

23.
SILVA, LEONARDO A.2015SILVA, LEONARDO A. ; ARDISSON-ARAUJO, DANIEL M.P. ; TINOCO, RICARDO S. ; FERNANDES, ODAIR A. ; MELO, FERNANDO L. ; RIBEIRO, BERGMANN M. . Complete genome sequence and structural characterization of a novel iflavirus isolated from Opsiphanes invirae (Lepidoptera: Nymphalidae). Journal of Invertebrate Pathology (Print), v. 1, p. 1, 2015.

24.
ARDISSON-ARAÚJO, DANIEL MP2015ARDISSON-ARAÚJO, DANIEL MP ; SOSA-GOMEZ, DANIEL RICARDO ; MELO, FERNANDO L. ; BÁO, SÔNIA N. ; RIBEIRO, BERGMANN M. . CHARACTERIZATION OF HELICOVERPA ZEA SINGLE NUCLEOPOLYHEDROVIRUS ISOLATED IN BRAZIL DURING THE FIRST OLD WORLD BOLLWORM (NOCTUIDAE: HELICOVERPA ARMIGERA) NATIONWIDE OUTBREAK. Virus Reviews and Research, v. 20, p. 254, 2015.

25.
ARDISSON-ARAÚJO, DANIEL M. P.2015 ARDISSON-ARAÚJO, DANIEL M. P. ; MELO, FERNANDO L. ; CLEM, ROLLIE J. ; WOLFF, JOSÉ L. C. ; RIBEIRO, BERGMANN M. . A betabaculovirus-encoded gp64 homolog is a functional envelope fusion protein. JOURNAL OF VIROLOGY, v. 90, p. JVI.02491-15-1672, 2015.

26.
BARBOSA, LUIZ CARLOS BERTUCCI2015BARBOSA, LUIZ CARLOS BERTUCCI ; FARIAS, DÉBORA LOPES ; SILVA, ISABELLA DE MORAES GUIMARÃES ; Melo, Fernando Lucas ; RIBEIRO, BERGMANN MORAIS ; AGUIAR, RAIMUNDO WAGNER DE SOUZA . Draft genome sequence of Bacillus thuringiensis 147, a Brazilian strain with high insecticidal activity. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz (Online), v. 110, p. 822-823, 2015.

27.
FERREIRA, BRIANA C.2014FERREIRA, BRIANA C. ; MELO, FERNANDO L. ; SOUZA, MARLINDA L. ; MOSCARDI, FLÁVIO ; BÁO, SÔNIA N. ; RIBEIRO, BERGMANN M. . High genetic stability of peroral infection factors from Anticarsia gemmatalis MNPV over 20years of sampling. Journal of Invertebrate Pathology (Print), v. 118, p. 66-70, 2014.

28.
ALMEIDA, MARIANA SEVERO2014ALMEIDA, MARIANA SEVERO ; ORILIO, ANELISE FRANCO ; MELO, F. L. ; RODRIGUEZ, ROSALBA ; FELIZ, ANDREA ; CAYETANO, XIOMARA A ; MARTINEZ, REINA TERESA ; RESENDE, R. O. . The First Report of (TCSV) infecting long beans and chilli peppers in Dominican Republic. Plant Disease, v. 98, p. 140625112745000, 2014.

29.
ARDISSON-ARAÚJO, DANIEL MENDES2014ARDISSON-ARAÚJO, DANIEL MENDES ; de Melo, Fernando Lucas ; ANDRADE, MIGUEL DE ; SIHLER, WILLIAM ; BÁO, SONIA NAIR ; RIBEIRO, BERGMANN MORAIS ; DE SOUZA, MARLINDA LOBO . Genome sequence of Erinnyis ello granulovirus (ErelGV), a natural cassava hornworm pesticide and the first sequenced sphingid-infecting betabaculovirus. BMC Genomics, v. 15, p. 856, 2014.

30.
RODRIGUES, KELLY B.2014RODRIGUES, KELLY B. ; ORÍLIO, ANELISE F. ; BLAWID, ROSANA ; MELO, FERNANDO L. ; Nagata, Tatsuya . Subcellular localization of p29, a putative movement protein of pepper ringspot virus. Archives of Virology, v. 1, p. 1, 2014.

31.
ARDISSON-ARAÚJO, DANIEL MENDES PEREIRA2014ARDISSON-ARAÚJO, DANIEL MENDES PEREIRA ; Melo, Fernando Lucas ; DE SOUZA ANDRADE, MIGUEL ; BRANCALHÃO, ROSE MEIRE COSTA ; BÁO, SÔNIA NAIR ; RIBEIRO, BERGMANN MORAIS . Complete genome sequence of the first non-Asian isolate of Bombyx mori nucleopolyhedrovirus. Virus Genes, v. 1, p. 1, 2014.

32.
BATISTA, ADRIANA RIBEIRO SILVA2014BATISTA, ADRIANA RIBEIRO SILVA ; NICOLINI, CÍCERO ; RODRIGUES, KELLY BARRETO ; MELO, F. L. ; VASQUES, RAQUEL MEDEIROS ; DE MACÊDO, MÔNICA ALVES ; INOUE-NAGATA, A. K. ; NAGATA, Tatsuya . Unique RNA 2 sequences of two Brazilian isolates of Pepper ringspot virus, a tobravirus. Virus Genes, v. 49, p. 169-173, 2014.

33.
MELO, F. L.2014MELO, F. L.; FERNANDES, J. E. A. ; RIBEIRO, B. M. ; RIBEIRO, S. G. . Complete Genome Sequence of a Tobacco-Infecting, Tomato-Blistering Mosaic Virus. Genome Announcements, v. 2, p. e00701-14-e00701-14, 2014.

34.
CRAVEIRO, SALUANA R.2013CRAVEIRO, SALUANA R. ; MELO, FERNANDO L. ; RIBEIRO, ZILDA MARIA A. ; RIBEIRO, BERGMANN M. ; BÁO, SÔNIA NAIR ; INGLIS, PETER W. ; CASTRO, MARIA ELITA B. . Pseudoplusia includens single nucleopolyhedrovirus: Genetic diversity, phylogeny and hypervariability of the pif-2 gene. Journal of Invertebrate Pathology (Print), v. 114, p. 258-267, 2013.

35.
Melo, Fernando Lucas2012Melo, Fernando Lucas; Jamal, Leda de Fátima ; Zanotto, Paolo Marinho . Characterization of primary isolates of HIV-1 CRF28_BF, CRF29_BF and unique BF recombinants circulating in São Paulo, Brazil. AIDS RESEARCH AND HUMAN RETROVIRUSES, v. 1, p. 111217161416000, 2012.

36.
Iamarino, Atila2012Iamarino, Atila ; de Melo, Fernando Lucas ; Braconi, Carla Torres ; Zanotto, Paolo Marinho de Andrade . BF Integrase Genes of HIV-1 Circulating in São Paulo, Brazil, with a Recurrent Recombination Region. Plos One, v. 7, p. e34324, 2012.

37.
Nicolini, C.2012Nicolini, C. ; Pio-Ribeiro, G. ; Andrade, G. P. ; MELO, F. L. ; Oliveira, V. C. ; Guimarães, F. C. ; Resende, R. O. ; Kitajima, E. W. ; Rezende, J. A. M. ; Nagata, Tatsuya . A distinct tymovirus infecting Cassia hoffmannseggii in Brazil. Virus Genes, v. 1, p. 1, 2012.

38.
de Oliveira, Athos Silva2012de Oliveira, Athos Silva ; Melo, Fernando Lucas ; Inoue-Nagata, Alice Kazuko ; Nagata, Tatsuya ; Kitajima, Elliot Watanabe ; Resende, Renato Oliveira ; Qiu, Jianming . Characterization of Bean Necrotic Mosaic Virus: A Member of a Novel Evolutionary Lineage within the Genus Tospovirus. Plos One, v. 7, p. e38634, 2012.

39.
Campos, Angélica Cristine de Almeida2011Campos, Angélica Cristine de Almeida ; Melo, Fernando Lucas ; Romano, Camila Malta ; Araujo, Danielle Bastos ; Cunha, Elenice Maria Sequetin ; Sacramento, Débora Regina Veiga ; de Andrade Zanotto, Paolo Marinho ; Durigon, Edison Luiz ; Favoretto, Silvana Regina . One-step protocol for amplification of near full-length cDNA of the rabies virus genome. Journal of Virological Methods, v. 174, p. 1-6, 2011.

40.
Fávaro, Léia Cecilia de Lima2011Fávaro, Léia Cecilia de Lima ; de Melo, Fernando Lucas ; Aguilar-Vildoso, Carlos Ivan ; Araújo, Welington Luiz . Polyphasic Analysis of Intraspecific Diversity in Epicoccum nigrum Warrants Reclassification into Separate Species. Plos One, v. 6, p. e14828, 2011.

41.
Romano, Camila Malta2010Romano, Camila Malta ; de Carvalho-Mello, Isabel M. V. Guedes ; Jamal, Leda F. ; de Melo, Fernando Lucas ; Iamarino, Atila ; Motoki, Marco ; Pinho, João Renato Rebello ; Holmes, Edward C. . Social Networks Shape the Transmission Dynamics of Hepatitis C Virus. Plos One, v. 5, p. e11170, 2010.

42.
de Melo, Fernando Lucas2010 de Melo, Fernando Lucas; de Mello, Joana Carvalho Moreira ; Fraga, Ana Maria ; Nunes, Kelly ; Eggers, Sabine . Syphilis at the Crossroad of Phylogenetics and Paleopathology. Plos Neglected Tropical Diseases, v. 4, p. e575, 2010.

43.
MELO, F. L.2009 MELO, F. L.; ROMANO, C. M. . Introduction of Dengue Virus 4 (DENV-4) Genotype I into Brazil from Asia?. Plos Neglected Tropical Diseases, v. 3, p. e390, 2009.

44.
Alcalde, Rosana2009Alcalde, Rosana ; Melo, Fernando Lucas ; Nishiya, Anna ; Ferreira, Suzete Cleusa ; Langhi Júnior, Mario Dante ; Fernandes, Simone Sena ; Marcondes, Luis Augusto ; Duarte, Alberto José Silva ; Casseb, Jorge . Distribution of hepatitis B virus genotypes and viral load levels in Brazilian chronically infected patients in São Paulo city. Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo (Impresso), v. 51, p. 00-01, 2009.

45.
Keller, Lilian Walsh2009Keller, Lilian Walsh ; Barbosa, Maria Luisa ; Melo, Fernando Lucas ; Pereira, Lilian M. ; David-Neto, Elias ; Lanhez, Luiz E. ; Durigon, Edison Luiz . Phylogenetic analysis of a near-full-length sequence of an erythrovirus genotype 3 strain isolated in Brazil. Archives of Virology, v. 154, p. 1685-1687, 2009.

46.
GOMES, ANA LISA DO VALE2009GOMES, ANA LISA DO VALE ; MAGALHÃES, CINTIA ; MELO, FERNANDO ; INGA, ROCIO ; GADELHA, SANDRA R. . International Course on Emerging Viruses in the Amazon Region. EMERGING INFECTIOUS DISEASES (ONLINE), v. 15, p. e1-e1, 2009.

47.
MELO, F. L.;Melo, Fernando Lucas;de Melo, Fernando Lucas;de Melo, Fernando L;MELO, FERNANDO L.;MELO, FERNANDO L;MELO, FERNANDO LUCAS DE;MELO, F;MELO, FERNANDO2008MELO, F. L.; BENATI, Fábricio Jose ; ROMAN JR, Walter ; MELO, João Pallazo de ; NOZAWA, C. M. ; LINHARES, R. E. C. . Antiviral activity of a nitro compound isolated from Heteropteris aphrodisiaca.. Microbiological Research, Alemanha, v. 163, n.00, p. 136-139, 2008.

48.
RAMSDEN, C.2008 RAMSDEN, C. ; MELO, F. L. ; Figueiredo L.T. ; HOLMES, E. C. ; ZANOTTO, P. M. A. . High Rates of Molecular Evolution in Hantaviruses. Molecular Biology and Evolution, v. 25, p. 1488-1492, 2008.

49.
FREITAS, R.2008FREITAS, R. ; MELO, F. L. ; OLIVEIRA, D. D. ; ROMANO, C. M. ; Freitas, M.R. ; MACEDO, O. ; LINHARES, A.D. ; ZANOTTO, P. M. A. ; DURIGON, E. L. . Molecular characterization of human erythrovirus B19 strains obtained from patients with several clinical presentations in the Amazon region of Brazil. Journal of Clinical Virology, v. 00, p. 00, 2008.

50.
Castro Oliveira, Juliana Velasco2008Castro Oliveira, Juliana Velasco ; Melo, Fernando Lucas ; Romano, Camila Malta ; Iamarino, Atila ; Rizzi, Thais Sampaio ; Yeda, Fernanda Peres ; Hársi, Charlotte Marianna ; Wolff, José Luiz Caldas . Structural and phylogenetic relationship of ORF 31 from the Anticarsia gemmatalis MNPV to poly (ADP-ribose) polymerases (PARP). Virus Genes, p. 00, 2008.

51.
FREITAS, R.2007FREITAS, R. ; DURIGON, E. L. ; OLIVEIRA, D. D. ; ROMANO, C. M. ; Freitas, M.R. ; LINHARES, A.D. ; MELO, F. L. ; WALSHKELLER, L. ; Barbosa, M.L. ; Huataco, E.M. ; HOLMES, E. C. ; ZANOTTO, P. M. A. . The pressure pan evolution of human erythrovirus B19 in th Amazon Brazil. Virology. Virology, v. 369, p. 281-287, 2007.

52.
ROMANO, C. M.2007 ROMANO, C. M. ; MELO, F. L. ; CORSINI, M. A. ; HOLMES, E. C. ; ZANOTTO, P. M. A. . Demographic Histories of ERV-K in Humans, Chimpanzees and Rhesus Monkeys.. Plos One, v. 2, p. e1026, 2007.

53.
BOTELHO, M. V. J.2004BOTELHO, M. V. J. ; ORLANDI, J. M. ; MELO, F. L. ; MANTOVANI, M. S. ; LINHARES, R. E. C. ; NOZAWA, C. M. . Chlorophyllin protects HEp-2 cells from nuclear fragmentation induced by poliovirus. Letters in Applied Microbiology, Inglaterra, v. 39, n.2, p. 174-177, 2004.

54.
LAURETTI, F.2003LAURETTI, F. ; MELO, F. L. ; BENATI, F. J. ; VOLOTÃO, E. M. ; SANTOS, N. ; LINHARES, R. E. C. ; NOZAWA, C. M. . Use of acridine orange staining for the detection of rotavirus RNA in polyarylamide gels. Journal of Virological Methods, Amsterdan, v. 114, p. 29-35, 2003.

55.
HASENACK, B.2001HASENACK, B. ; MELO, F. L. ; ORLANDI, J. M. ; LINHARES, R. E. C. ; NOZAWA, C. M. . The effect of ConA in the replication of rotavirus in cell culture.. Arquivos de Biologia e Tecnologia, v. 45, n.N. 2, p. 125-135, 2001.

Capítulos de livros publicados
1.
Correia, Roberto Franco Teixeira ; dos Santos, Anne Caroline Mascarenhas ; de Souza Aguiar, Raimundo Wagner ; RIBEIRO, BERGMANN MORAIS ; Melo, Fernando Lucas . New Sequencing Technologies and Genomic Analysis Applied to Bacillus thuringiensis. Bacillus thuringiensis and Lysinibacillus sphaericus. 1ed.: Springer International Publishing, 2017, v. , p. 89-97.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
Romano, Camila M ; de Melo, Fernando L ; de A Zanotto, Paolo M . Preferential expression of human endogenous retrovirus K (HERV-K/HML-2) type 1 in tumor cells. In: 15th International Conference on Human Retroviruses: HTLV and Related Viruses, 2011, Leuven and Gembloux, Belgium.. Retrovirology.

2.
MELO, F. L.; NOZAWA, C. M. ; LINHARES, R. E. C. . The in vitro antiviral activity of an aliphatic nitro compound from Heteropteris aphrodisiaca. In: XVII Encontro Nacional de Virologia, 2006, Campos do Jordão. Virus Rev. & Res.. São Paulo: MEMidia, 2006. v. 11. p. 55.

3.
MELO, F. L.; BOTELHO, M. V. J. ; ORLANDI, J. M. ; LINHARES, R. E. C. ; NOZAWA, C. M. . Ação da clorofilina na replicação de poliovírus.. In: X Encontro Anual de Iniciação Cietífica e I Encontro de Pesquisa de UEPG, 2001, Ponta Grossa. Anais do X Encontro Anual de Iniciação Cietífica e I Encontro de Pesquisa de UEPG. Ponta Grossa: UEPG, 2001. v. 4. p. 219.

4.
ORLANDI, J. M. ; MELO, F. L. ; BOTELHO, M. V. J. ; LINHARES, R. E. C. ; NOZAWA, C. M. . Adaptação de rotavírus em cultura de células.. In: X Encontro Anual de Iniciação Cietífica e I Encontro de Pesquisa de UEPG, 2001, Ponta Grossa. Anais do X Encontro Anual de Iniciação Cietífica e I Encontro de Pesquisa de UEPG. Ponta Grossa: UEPG, 2001. v. 4. p. 225.

5.
LAURETTI, F. ; MELO, F. L. ; BENATI, F. J. ; LINHARES, R. E. C. ; SARTURI, P. ; LARGURA, A. ; NOZAWA, C. M. . Diagnóstico de rotavírus humano por eletroforese em gel de poliacrilamida e aglutinação em latex.. In: IV Congresso Londrinense de Biologia Aplicada à Saúdee I Encontro Paranaense de Biomedicina, 2001, Londrina.. Biosaúde (Londrina). Londrina: Editora UEL, 2001. v. 3.

6.
BOTELHO, M. V. J. ; MELO, F. L. ; ORLANDI, J. M. ; NOZAWA, C. M. ; LINHARES, R. E. C. ; MANTOVANI, M. S. . Chlorophyllin in the replication of poliovirus in cell culture.. In: 11th National Meeting of Virology and 3rd Mercosul Meeting of Virology, 2000, São Lourenço. Virus Reviews & Research. São Paulo: C. C. R Empresa Jornalística Ltda, 2000. v. 05. p. 62-62.

7.
LAURETTI, F. ; MELO, F. L. ; LINHARES, R. E. C. ; NOZAWA, C. M. . Acridine orange for studyng of rotavirus double-stranded RNA in polyacrylamide gel eletrophoresis.. In: 11th National Meeting of Virology and 3rd Mercosul Meetinig of Virology, 2000, São Lourenço. Virus Reviews & Research. São Paulo: C. C. R Empresa Jornalística Ltda, 2000. v. 5. p. 184-184.

8.
MELO, F. L.; LAURETTI, F. ; LUDOVICO, M. S. ; NOZAWA, C. M. . Estudo da ocorrência de rotavírus humano e bovino.. In: III Congresso Londrinense de Biologia Aplicada à Saúde, 2000, Londrina. Revista Biosaúde. Londrina: Editora UEL, 2000. v. 2. p. 59-59.

9.
MELO, F. L.; DUARTE, R. T. D. ; LORENCINI JR, A. ; OLIVEIRA, V. L. B. ; SILVA, T. A. . Concepções de alunos do ensino fundamental sobre vírus.. In: III Congresso Londrinense de Biologia Aplicada à Saúde, 2000, Londrina. Biosaúde (Londrina). Londrina: Editora UEL, 2000. v. 2. p. 73-73.

10.
BOTELHO, M. V. J. ; MELO, F. L. ; ORLANDI, J. M. ; LINHARES, R. E. C. ; NOZAWA, C. M. ; MANTOVANI, M. S. . Ação da clorofilina na replicação de poliovírus em cultura de células.. In: I Encontro Paranaense de Microbiologia, 2000, Londrina. Anais do I Encontro Paranaense de Microbiologia. Londrina: Editora UEL, 2000. v. 1. p. 88-88.

11.
ORLANDI, J. M. ; MELO, F. L. ; BENATI, F. J. ; MADERGAN, S. F. ; LINHARES, R. E. C. ; NOZAWA, C. M. . Adaptação de rotavírus suíno em cultura de células.. In: I Encontro Paranaense de Microbiologia, 2000, Londrina. Anais do I Encontro Paranaense de Microbiologia. Londrina: Editora UEL, 2000. v. 1. p. 88-88.

12.
MELO, F. L.; BENATI, F. J. ; ORLANDI, J. M. ; LAURETTI, F. ; MADERGAN, S. F. ; LINHARES, R. E. C. ; NOZAWA, C. M. . Estudo da ocorrência de rotavirus em crianças com diarréia no município de Londrina.. In: I Semana da Biologia, 2000, Londrina., 2000.

13.
LAURETTI, F. ; MELO, F. L. ; LINHARES, R. E. C. ; NOZAWA, C. M. . Uso de acridina orange no estudo de RNA de dupla fita de rotavirus em gel de poliacrilamida.. In: I Encontro Paranaense de Microbiologia, 2000, Londrina.. Anais do I Encontro Paranaense de Microbiologia. Londrina.: Editora UEL, 2000. v. 1. p. 89-89.

14.
MELO, F. L.; ORLANDI, J. M. ; LAURETTI, F. ; HASENACK, B. ; NOZAWA, C. M. ; LINHARES, R. E. C. . Detecção de RNA de rotavirus em amostras fecais de humanos e bovinos.. In: IX Encontro Anual de Iniciação Científica, 2000, Londrina. Livro de resumos do IX Encontro Anual de Iniciação Científica. Londrina: Editora UEL, 2000. v. 2. p. 292-293.

15.
BOTELHO, M. V. J. ; MELO, F. L. ; MANTOVANI, M. S. ; LINHARES, R. E. C. ; NOZAWA, C. M. . Substâncias com atividade antiviral.. In: III Encontro de Atividades Científicas - Unopar, 2000, Londrina. Anais do III Encontro de Atividades Científicas - Unopar, 2000. p. 437.

16.
LAURETTI, F. ; MELO, F. L. ; BOTELHO, M. V. J. ; HASENACK, B. S. ; LINHARES, R. E. C. . The study of bovine rotavirus in northen region of Paraná.. In: 10th National Meeting of Virology and 3rd Mercosul Meeting of Virology, 1999, Curitiba. Virus Reviews & Research. São Paulo: C. C. R Empresa Jornalística Ltda, 1999. v. 4. p. 58-58.

17.
LUDOVICO, M. S. ; LAURETTI, F. ; MELO, F. L. ; PELAYO, J. S. ; SUZART, S. ; SARIDAKIS, H. O. ; GIOPPO, N. M. R. ; LINHARES, R. E. C. ; VIDOTTO, M. C. ; FERREIRA, A. J. P. ; MORENO, A. M. . Detecção de toxinas de Escherichia coli, e rotavírus a partir de fezes de bezerros da região norte do Paraná.. In: XX Congresso Brasileiro de Microbiologia, 1999, Salvador-BA. Anais do XX Congresso Brasileiro de Microbiologia, 1999. p. 136-136.

Apresentações de Trabalho
1.
MELO, F. L.. Metagenomic analysis reveals novel RNA viruses in honey bee colonies in Brazil. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
MELO, F. L.. Discovery of novel viruses from insects and plants. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
MELO, F. L.. Mechanisms of plant virus evolution: from basic to applied research. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
Melo, Fernando Lucas. Molecular evolution as a tool to study human pathogens. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
Melo, Fernando Lucas. Evolução dos Vírus. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
MELO, F. L.; ARDISSON-ARAÚJO, DANIEL M. P. ; SOSA-GOMEZ, DANIEL R. ; ANDRADE, MIGUEL DE ; RIBEIRO, B. M. . Genome sequence and organization of a baculovirus isolated from Perigonia lusca (Lepidoptera: Sphingidae). 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

7.
MELO, F. L.. New baculovirus genome from Passion fruit`s caterpillar. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
MELO, F. L.. Altas taxas de evolução em hantavirus Araraquara e Juquitiba.. 2007. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

9.
MELO, F. L.. Caracteristicas Gerais Dos Vírus. 2004. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

10.
MELO, F. L.. Características Gerais e Evolução dos Vírus. 2004. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).


Demais tipos de produção técnica
1.
MELO, F. L.. HIV: o vírus do século XX. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
MELO, F. L.. Next generation sequencing technologies for viral metagenomic analyses. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

3.
MELO, F. L.. Viroses emergentes no Brasil. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

4.
MELO, F. L.. Next generation sequencing technologies for viral metagenomic analyses?. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

5.
MELO, F. L.. Ebola: a ciência por trás de uma epidemia. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

6.
MELO, F. L.. Evolução: Onde estaríamos sem os vírus?. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

7.
MELO, F. L.. Epidemias Virais: ainda falta mais alguma?. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

8.
MELO, F. L.; Iamarino, Atila . Métodos de análise em evolução viral: Teoria e Prática. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

9.
MELO, F. L.. Análise Filogenética e Evolução Viral. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
CARVALHO, R. C. P.; INOUE-NAGATA, A. K.; MELO, F. Participação em banca de Pedro Maretti Brant. Viroma de espécies ornamentais. 2017. Dissertação (Mestrado em Fitopatologia) - Universidade de Brasília.

2.
MELO, F. L.; Freitas, M.R.; CARVALHO, R. C. P.. Participação em banca de Flávia Milene dos Santos. Análise do viroma em espécies arbóreas. 2016. Dissertação (Mestrado em Biologia Microbiana) - Universidade de Brasília.

3.
MELO, F; RIBEIRO, S.; BOITEUX, L. S.. Participação em banca de Bruna Pinheiro de Lima. Caracterização de uma nova espécie de rhabdovírus transmitida por Bemisia tabaci MEAM1 em feijão (Phaseolus vulgaris). 2016. Dissertação (Mestrado em Fitopatologia) - Universidade de Brasília.

4.
RESENDE, R. O.; Silva MS; MELO, F. L.. Participação em banca de Rayane Nunes Lima. Estudo das interações entre proteínas de Groundnut ringspot virus (Bunyaviridae: Tospovirus). 2014. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Biologia Molecular)) - Universidade de Brasília.

5.
Nagata, Tatsuya; MELO, F. L.. Participação em banca de Karoline dos Anjos. Análise do genoma completo de um isolado de Sapovirus no Distrito Federal e expressão do capsídeo do vírus para a produção de "Virus-like particles" pelo sistema de baculovírus recombinantes. 2013. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Biologia Molecular)) - Universidade de Brasília.

6.
NAGATA, Tatsuya; MELO, F. L.; NORONHA, E. F.. Participação em banca de Raíssa Allan Santos Domingues. Desenvolvimento de teste sorológico para detecção de anticorpo anti-NS1 da Dengue.. 2013. Dissertação (Mestrado em Patologia Molecular) - Universidade de Brasília.

Teses de doutorado
1.
NORONHA, E. F.; MILLER, R. N. G.; FAVARO, L. C. L.; MELO, F. L.. Participação em banca de Andrei Stecca Steindorff. Genômica estrutural e funcional de fungos do gênero Trichoderma. 2016. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas (Biologia Molecular)) - Universidade de Brasília.

2.
MELO, F; RESENDE, R. O.; ARAGAO, F. J. L.. Participação em banca de André Gustavo Machado Bertran. Desenvolvimento de um sistema de genética reversa para tomato spotted wilt virus e descoberta de formas diméricas do S RNA em tospovírus. 2016. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Biologia Molecular) - Universidade de Brasília.

3.
RESENDE, R. O.; MELO, F. L.; Nagata, Tatsuya. Participação em banca de Lilian Silveira Travassos do Carmo. Proteínas moduladas durante a Interação do begomovirus Tomato cholotic mottle virus (ToCMoV e suas plantas hospedeiras.). 2014. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas (Biologia Molecular)) - Universidade de Brasília.

Qualificações de Doutorado
1.
MELO, F. L.; CARVALHO, R. C. P.; RESENDE, R. O.; CAFE FILHO, A. C; FURLANETTO, C.. Participação em banca de Caroline do Amaral Souza. Levantamento e caracterização de vírus em genótipos de batata-doce procedente de cinco regiões do Brasil, limpeza clonal de materiais ricos em betacaroteno.. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Fitopatologia) - Universidade de Brasília.

2.
MELO, F. L.; LACORTE, C.; PEREIRA, I. S. Participação em banca de André Bertran. Desenvolvimento de um sistema de genética reversa para tospovirus baseado em RNAs defectivos interferentes (DI-RNAs). 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Biológicas (Biologia Molecular)) - Universidade de Brasília.

3.
Pappas Jr., G.J.; MELO, F. L.; SOUZA JR, J. D. A. Participação em banca de Luciana Ramalho de Farias. Identificação e validação funcional de transcritos relacionados à olfação em espécies do complexo de percevejos praga da soja.. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Biológicas (Biologia Molecular)) - Universidade de Brasília.

4.
MELO, F. L.; MILLER, R. N. G.; SILVA-PEREIRA, I.; NORONHA, E. F.. Participação em banca de Andrei Stecca Steindorff. Genômica funcional de fungos do gênero Trichoderma durante a interação com o fitopatógeno Sclerotinia sclerotiorum. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Biológicas (Biologia Molecular)) - Universidade de Brasília.

5.
CORREA, J. R.; CARVALHO, R. C. P.; ORILIO, A. F.; MELO, F. L.. Participação em banca de FÁBIA DA SILVA PEREIRA CRUZ. Expressão e localização da proteína HSC70 em células de inseto infectadas com baculovírus. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em Patologia Molecular) - Universidade de Brasília.

Qualificações de Mestrado
1.
MELO, F. L.; RIBEIRO, B. M.; COSTA, F. F.. Participação em banca de Carolina Chanes. Sequenciamento do genoma completo de Zika virus. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências Genômicas e Biotecnologia) - Universidade Católica de Brasília.

2.
MELO, F. L.. Participação em banca de Michellen Santos de Carvalho. Diversidade viral em carrapatos e flebotomíneos capturados em áreas silvestres de Chapada dos Guimarães e Pantanal Norte, Mato Grosso, Brasil.. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Mato Grosso.

3.
MELO, F. L.. Participação em banca de Andressa Zelenski de Lara Pinto. Diversidade de vírus rna em glândula salivar de culicíneos capturados em área silvestre do estado de Mato Grosso, Brasil. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Mato Grosso.

4.
MELO, F. L.; KRUGER, R. H.. Participação em banca de NATALY MITIE NATSUME MORIYA. Estudo de Viroma em água de esgoto. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Biologia Microbiana) - Universidade de Brasília.

5.
MELO, F. L.; SILVA, P. A.; Nicolini, C. Participação em banca de Karoline dos Anjos. Expressão de Virus-like particles (VLPs) de Sapovirus pelo sistema de Baculovírus e estudo da estrutura da proteína do capsídeo.. 2012. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências Biológicas (Biologia Molecular)) - Universidade de Brasília.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
MELO, F. L.; ROMANO, C. M.. Participação em banca de Tatiana Torres Toledo.Desenvolvimento e validação de metodologia de PCR para diagnóstico da anemia infecciosa eqüina (AIE). 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biomedicina) - Universidade de Santo Amaro.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
XX Encontro Nacional de Virologia. HIV Epidemic in São Paulo State: VGDN Preliminary data. 2009. (Congresso).

2.
II Workshop Nacional Sobre Pesquisas Aplicadas em Hantavírus.Taxas de evolução e dinâmica evolutiva em hantavírus: implicações sobre a origem e dispersão.. 2008. (Encontro).

3.
XVII Encontro Nacional de Virologia. The in vitro antiviral activity of an aliphatic nitro compound from Heteropteris aphrodisiaca.. 2006. (Congresso).

4.
VII ENBRAPOA E III ELAPOA.VII Encontro Brasileiro de Patologistas de Organismos Aquáticos. 2002. (Encontro).

5.
XIII National Meeting fo Virology.XIII National Meeting fo Virology. 2002. (Encontro).

6.
XI Meeting of de Brazilian Society for Virology and III Mercosul Virology Meeting. 2000. (Encontro).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
MELO, F. L.. VII Simpósio do Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas (Biologia Molecular). 2017. (Outro).

2.
MELO, F. L.. VI Simpósio do Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas (Biologia Molecular). 2016. (Outro).

3.
MELO, F. L.. V Simpósio do Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas (Biologia Molecular). 2015. (Outro).

4.
MELO, F. L.. Projeto Conheça a UEL. 1999. (Outro).

5.
MELO, F. L.. Projeto Conheça a Uel. 1998. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
CAROLINA RODRIGUES CHANES. SEQUENCIAMENTO DO GENOMA COMPLETO E ANÁLISE FILOGENÉTICA DO ZIKA VIRUS NO DF, MT E TO ESTADOS DO BRASIL.. Início: 2016. Dissertação (Mestrado profissional em Ciências Genômicas e Biotecnologia) - Universidade Católica de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Coorientador).

Tese de doutorado
1.
Bruna Pinheiro de Lima. Caracterização molecular e biológica de um novo rhabdovirus em feijoeiro (Phaseolus vulgaris, Fabaceae) transmitido por mosca branca (Bemisia tabaci).. Início: 2017. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas (Biologia Molecular)) - Universidade de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

2.
Flávia Milene dos Santos. Diversidade de vírus em plantas nativas. Início: 2016. Tese (Doutorado em Biologia Microbiana) - Universidade de Brasília, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Coorientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Giselly Batista Alves. Análise de genomas de bacillus thuringiensis israelensis isolados do tocantins com toxicidade a mosquitos de interesse em saúde pública. 2017. Dissertação (Mestrado em Biotecnologia) - Universidade Federal do Tocantins, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Coorientador: Fernando Lucas de Melo.

2.
Miguel de Souza Andrade. nálise do impacto da deleção do gene p94 (ac134) de Autographa californica multiple nucleopolyhedovirus. 2016. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Biologia Molecular)) - Universidade de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Coorientador: Fernando Lucas de Melo.

3.
Paula Galvão Teixeira. O Hábito Alimentar De Morcegos (Mammalia, Chiroptera) E Sua Relação Com A Diversidade Viral. 2016. Dissertação (Mestrado em Biologia Animal) - Universidade de Brasília, . Coorientador: Fernando Lucas de Melo.

4.
Clara Wandenkolck Silva Aragão. O genoma de um baculovírus isolado de cadáveres de larvas de Lonomia obliqua (Lepidoptera: Saturniidae), uma lagarta de interesse médico. 2015. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Biologia Molecular)) - Universidade de Brasília, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Coorientador: Fernando Lucas de Melo.

Tese de doutorado
1.
Daniel Ardisson Pereira Araújo. Genômica e evolução de baculovírus. 2016. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas (Biologia Molecular)) - Universidade de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Coorientador: Fernando Lucas de Melo.

2.
Mariana Senna Quirino. Construção de um baculovírus AgMNPV recombinante contendo alvo de inserção do transposon Tn7, capaz de crescer como um BAC em E. Coli DH10B suprida com o transposon Tn7. 2015. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Biologia Molecular) - Universidade de Brasília, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Coorientador: Fernando Lucas de Melo.

Iniciação científica
1.
Helena C. Schuch. Detecção molecular de Maize clorotic dwarf virus e Johnsongrass mosaic virus em Panicum e Brachiaria.. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Abi - Ciências Biológicas) - Universidade de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernando Lucas de Melo.

2.
Thyago José Arruda Pacheco. Caracterização de um novo gene de baculovirus envolvido na degradação de quitina. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Biotecnologia) - Universidade de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernando Lucas de Melo.

3.
Jhon Eric Alves Fernandes. Evolução do gene pe38 na família Baculoviridae. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade de Brasília. Orientador: Fernando Lucas de Melo.



Inovação



Projetos de pesquisa


Educação e Popularização de C & T



Artigos
Artigos completos publicados em periódicos
1.
GOMES, ANA LISA DO VALE2009GOMES, ANA LISA DO VALE ; MAGALHÃES, CINTIA ; MELO, FERNANDO ; INGA, ROCIO ; GADELHA, SANDRA R. . International Course on Emerging Viruses in the Amazon Region. EMERGING INFECTIOUS DISEASES (ONLINE), v. 15, p. e1-e1, 2009.


Apresentações de Trabalho
1.
Melo, Fernando Lucas. Evolução dos Vírus. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).


Cursos de curta duração ministrados
1.
MELO, F. L.. Viroses emergentes no Brasil. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
MELO, F. L.. Evolução: Onde estaríamos sem os vírus?. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

3.
MELO, F. L.. Epidemias Virais: ainda falta mais alguma?. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

4.
MELO, F. L.. Ebola: a ciência por trás de uma epidemia. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

5.
MELO, F. L.. HIV: o vírus do século XX. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Outra).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 21/11/2018 às 16:50:19