Cirlene Cristina de Sousa

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/9127893910137084
  • Última atualização do currículo em 31/05/2018


Professora da Pós-graduação (Mestrado) e do curso de Graduação (Pedagogia) na Universidade Estadual de Minas Gerais (UEMG). vinculada ao Núcleo de Estudos e Pesquisas em Educação e Linguagens (NEPEL). Possui graduação em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (2000), especialização em Comunicação E Culturas pela PUC-SP, mestrado em Comunicação Social pela Universidade Federal de Minas Gerais (2007) e doutorado em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais (2014). Realizou estágio doutoral na Universidade do Minho - Portugal (2013). É pesquisadora do Observatório da Juventude da UFMG. Desenvolve sua pesquisa nas áreas de educação, linguagens, cultura midiática e juventudes, ensino Médio e políticas educacionais juvenis, escola e diversidades, comunicação e educação, formação de professores e pesquisa em educação.. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Cirlene Cristina de Sousa
Nome em citações bibliográficas
SOUSA, C. C.;SOUSA, CIRLENE CRISTINA DE

Endereço


Endereço Profissional
Universidade do Estado de Minas Gerais, Faculdade de Educação.
Rua Paraíba
Funcionários
30130150 - Belo Horizonte, MG - Brasil
Telefone: (031) 32395900
URL da Homepage: www.fafich.ufmg.br/~gris


Formação acadêmica/titulação


2010 - 2014
Doutorado em Educação.
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Título: Juventude(s), mídia e escola: ser jovem e ser aluno face à midiatização das sociedades contemporâneas, Ano de obtenção: 2014.
Orientador: Geraldo Magela Pereira Leão.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Juventude(s), mídia e escola.
Grande área: Ciências Humanas
Setores de atividade: Educação.
2005 - 2007
Mestrado em Comunicação Social.
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Título: Juventude e Escola: a interseção entre Malhação e a vivência escolar dos jovens,Ano de Obtenção: 2007.
Orientador: Vera Regina Veiga França.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais, FAPEMIG, Brasil.
Palavras-chave: Juventude, escola, Malhação, interações.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas
Setores de atividade: Outros Setores.
2007 - 2009
Especialização em Cultura e Meios de Comunicação. (Carga Horária: 420h).
Serviço à Pastoral da Comunicação e PUC-SP/COGEAU, SEPAC, Brasil.
Título: Causas e componentes de Incomunicabilidade entre Mano Brown e Roda Viva.
Orientador: Profª. Drª. Joana T. Puntel.
1997 - 2000
Graduação em história.
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.




Atuação Profissional



Seja Digital, SEJA DIGITAL, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - 2017
Vínculo: Contratada, Enquadramento Funcional: Coordenadora Pedagógica

Vínculo institucional

2016 - 2017
Vínculo: Coordenadora Pedagógia, Enquadramento Funcional: Coordenadora Pedagógica
Outras informações
Curso de Formação de Professores: Escola e TV digital.


Escola Estadual Menino Jesus de Praga, EEMJP, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2017
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professora Educação básica


Universidade do Estado de Minas Gerais, UEMG, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Docente, Carga horária: 40

Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 40


Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - Atual
Vínculo: Pesquisadora, Enquadramento Funcional: Pesquisadora do Observatório da Juventude

Vínculo institucional

2005 - Atual
Vínculo: Pesquisadora, Enquadramento Funcional: Pesquisadora Associada
Outras informações
Pesquisadora do Grupo de Pesquisa em Imagem e Sociabilidade desde 1997.

Vínculo institucional

2015 - 2016
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professora Substituta, Carga horária: 40
Outras informações
Disciplinas Lecionadas: Escola e Diversidades Políticas Educacionais: Política, administração dos sistemas escolares Observatório do Currículo do Ensino Fundamental

Vínculo institucional

2014 - 2015
Vínculo: Professora Formadora, Enquadramento Funcional: Professora Formadora do Pacto Nacional E.M, Carga horária: 20

Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: professora tutora bolsista, Carga horária: 180

Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: professora tutora bolsista, Carga horária: 180

Vínculo institucional

2012 - 2013
Vínculo: Professora Tutora, Enquadramento Funcional: professora tutora, Carga horária: 120

Vínculo institucional

2006 - 2006
Vínculo: Estágio Docente, Enquadramento Funcional: PID( Programa de iniciação à Docência), Carga horária: 4, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Estágio Docente. Disciplina Ministrada: Estudos Contemporâneos de televisão

Vínculo institucional

2005 - 2005
Vínculo: Estádio Docente, Enquadramento Funcional: PID (programa de iniciação à Docência), Carga horária: 4, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Atuação na área de Teoria da Comunicação. Disciplina ministrada: Teoria da Comunicação II: Estudos de Recepção

Vínculo institucional

2001 - 2004
Vínculo: Bolsista de Apoio Técnico, Enquadramento Funcional: Projeto de Pesquisa (Bolsista Apoio Técnico), Carga horária: 20
Outras informações
Bolsista de Apoio Técnico nas pesquisas: Narrativas do Cotidiano na Mídia e na rua; Narrativas do Cotidiano na Mídia e na rua: consonâncias e dissonâncias fase I; Narrativas do Cotidiano na Mídia e na rua - Fase II.

Vínculo institucional

1999 - 2001
Vínculo: Projeto de Pesquisa (Bolsista), Enquadramento Funcional: Bolsista (Iniciação Científica), Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Bolsista de Iniciação Científica (BIC/CNPq)no projeto integrado de pesquisa "Imagens do Brasil: modos de ver, modos de conviver".

Atividades

03/2001 - Atual
Serviços técnicos especializados , Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, .

Serviço realizado
Projeto de Pesquisa (Apoio Técnico).
03/1999 - 03/2001
Pesquisa e desenvolvimento , Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, .


PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS, PUC-MG, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - 2017
Vínculo: , Enquadramento Funcional: PROFESSOR ADJUNTO, Carga horária: 8


Faculdade Dehonina, DEHONINA, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2013
Vínculo: Professora Convidada, Enquadramento Funcional: Professora


Escola Estadual Leonina Mourthé de Araújo, EELMA, Brasil.
Vínculo institucional

1995 - 1998
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 18
Outras informações
Professora de Educação Física (1995-1997). Professora de HIstóira - Ensino Fundamental (1998)


Instituto Educacional Gênesis, GÊNESIS, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2017
Vínculo: Professora de História, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 11
Outras informações
Professora de HIstória (Ensino Fundamental e Médio)


Prefeitura Municipal de Neves, PMRN, Brasil.
Vínculo institucional

2001 - 2003
Vínculo: Coordenação de Àrea História, Enquadramento Funcional: Coordenadora, Carga horária: 24

Atividades

04/2001 - Atual
Direção e administração, Secretaria Municipal de Educação Esporte e Lazer, .

Cargo ou função
Coordenadora de Área de História.
04/2001 - Atual
Ensino,

Disciplinas ministradas
História

Escola Estadual Pedro de Alcântara, E.E.P.A, Brasil.
Vínculo institucional

2001 - 2001
Vínculo: professor, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 6
Outras informações
Professora de História Nível Fundametal


Governo do Estado de Minas Gerais, GOV- MG, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2013
Vínculo: Professor convidado, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 30
Outras informações
Professora do Curso de Arte e Comunicação, parceria entre o Museu de Telecomunicações, Associação de Imagem Comunitária e o Governo de Minas Gerais. Duraçao total do curso 120 horas. Curos ministrado para educadores do Estado de Minas Gerais.


Universidade Presidente Antônio Carlos, UNIPAC, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 4



Linhas de pesquisa


1.
Comunicação e Práticas sociais

Objetivo: Projetos de pesquisa: - Imagens do Brasil: modos de ver, modos de conviver - Narrativas do Cotidiano: na mídia, na rua - Narrativas do Cotidiano Fase I - Narrativas do Cotidiano Fase II.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas
Setores de atividade: Outros Setores.
Palavras-chave: cidade, espaço, conviviabilidade.
2.
Bolsista de iniciação científica


Projetos de pesquisa


2018 - Atual
EDUCAR-SE PELAS ESCREVIVÊNCIAS DAS JUVENTUDES NEGRAS E LGBTTQ+ DA REDE ESTADUAL DE EDUCAÇÃO MINEIRA
Descrição: Esta pesquisa investiga como as escrevivências das trajetórias escolares das juventudes negras e LGBTTQ+ afetam e educam as docências nelas envolvidas. Nosso objetivo geral foi escutar as vozes desses jovens a partir de suas escritas. Mais especificamente: analisamos como as escrevivências juvenis traz indagações sobre o currículo escolar e suas docências; analisamos como a escrita juvenil negra e LGBTTQ+ traz memórias sobre suas infâncias na escola básica e produzimos materiais para formação de professores no tema da diversidade étnico-racial e sexual. Para tanto, trabalhamos como o conceito de Escrevivências de Conceito Evaristo (2006, 2007). Para tal autora, as escrevivências como projetos de escritas de si têm como pretensão dar visibilidade à narrativa de diversos excluídos sociais, como os moradores das favelas, moradores de rua, de¬sempregados, alcoólatras, prostitutas, etc. Em geral, os personagens das obras de Conceição Evaristo exemplificam, no plano da ficção, um universo marginal que a sociedade tenta ocultar. Sua proposta de escrevivências apresenta-se como uma possibilidade de (re)construir a vida através de percursos e leituras de si com um cunho biográfico. Diferente de outras escritas, as escrevivências não têm a intenção de ser neutra, pois se utiliza conscientemente de palavras trabalhadas, escolhidas e escritas para incomodar, mexer e transformar. São exatamente os relatos de histórias de vida, os desafios diários, o cotidiano nas favelas, os afetos perdidos, as discriminações de gênero e raciais, a pobreza, o corpo violado que se misturam nesta escrita, caracterizando assim, as escrevivências. Outro aspecto relevante contido na escrevivência é a consciência de um eu coletivo. De acordo com a sua criadora, Conceição Evaristo, as escrevivências apresentam tanto um viés biográfico, quanto um viés memorialístico, pois são ?a escrita de um corpo, de uma condição, de uma experiência negra no Brasil? (Evaristo, 2007, p. 20). Ainda segundo esta autora, para além da escrita de si, as escrevivências seriam também importantes instrumentos de conscientização, afirmação de si e denúncia social. Em nossa pesquisa, as escrevivências juvenis são, por um lado, notadas como formas de denúncia de possíveis práticas discriminatórias, racistas e homofóbicas na escola de educação básica. Por outro lado, são inscritas como produções que possam contribuir para o direito da juventude pesquisada saber-se, sujeitos de direito. E, consequentemente, entender os processos de violências e inferiorização a que foram e são submetidas? Como destaca Arroyo (2014), os jovens invisibilizados na sociedade brasileira têm direito a saber-se vítimas de históricos processos de segregação. Para que seus saberes, leituras de mundo e de si sejam reconhecidas em nossas concepções pedagógicas escolares e universitárias. Os(as) dez jovens que participaram do nosso projeto, apresentaram-nos suas escrevivências através de cartas. Estas cartas mais do que gênero textual se configuraram como um processo de hibridização entre palavras e vidas. Por expressarem todo um contexto de intenções, experiências, motivações, emoções, conflitos individuais, sociais. Nesse sentido, as cartas juvenis são notadas como uma possibilidade de encontro entre a escola básica e as vidas juvenis postas em debate. Portanto a carta é uma forma de escrita que exige de nós a escuta do outro..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Cirlene Cristina de Sousa - Coordenador / Thales Ude Marques Martins - Integrante / Iris Grazielly Silva - Integrante.
2018 - Atual
Interfaces entre a Educação Comunicativa Freireana e as abordagens contemporâneas da Comunicação Humana Midiatizada
Descrição: A presente pesquisa visa sistematizar as interfaces entre o princípio comunicativo da educação freireana e as abordagens contemporâneas da midiatização da comunicação humana. Mais, especificamente, busca-se as possíveis contribuições teórico-metodológicas dessas interfaces para as pesquisas acadêmicas que investigam a relação entre Juventudes, Educação e Cultura midiática . No que diz respeito à perspectiva da educação comunicativa freireana, a vida humana se concretiza no mundo da comunicação. Neste mundo, homens e mulheres estabelecem relações com a realidade em que estão situados. Entre essas relações encontra-se o processo da educação humana, processo este que se vê envolvido por jogos de mútuas negociações entre os sujeitos e os objetos implicados na interação, o que faz da educação uma prática comunicativa. Segundo Bastos (2016), Paulo Freire em toda a sua prática docente faz recusa à ?domesticação? dos seres humanos. Para ele a tarefa de educar é comunicação e não extensão . Em sua obra Extensão ou comunicação? Paulo Freire trata estes dois termos de forma dialética: extensão (mecanização-passividade-domesticação), comunicação (relação-perguntas-libertação). Assim, toda ação pensante exige ?um sujeito, um objeto pensado, que mediatiza o primeiro sujeito do segundo, e a comunicação entre ambos, que se dá através de signos linguísticos. O mundo humano é, desta forma, um mundo de comunicação? (Freire, 1983, p.44). Em base semântica, o termo extensão está ligado a uma relação educativa transmissiva, mecânica, de invasão cultural, de manipulação, entre outros. Numa educação extensiva, todos estes termos envolvem ?ações que, transformando o homem em quase ?coisa?, o negam como um ser de transformação do mundo? (Freire, 1983, p.22). Já na educação comunicativa, reconhece-se que ?o mundo social e humano, não existiria como tal se não fosse um mundo de comunicabilidade fora do qual é impossível dar-se o conhecimento humano? (idem, p.65). Ainda, segundo Bastos (2016), com esta distinção semântica, Paulo Freire marca o mundo humano como mundo da comunicação, que se dá na afetação da intersubjetividade no fazer-se humano. Ou seja, numa relação comunicativa não há instrumentalidade, não há sujeitos passivos, mas sim coparticipação, reciprocidade, mútua afetação entre os envolvidos, por meio de intensas e tensas intencionalidades. No que diz respeito à perspectiva da midiatização da comunicação humana contemporânea (França, 2003), a comunicação é inscrita como um processo de interação, uma ?atividade organizante? através da qual os sujeitos se envolvem e coordenam suas ações mutuamente. Nessa perspectiva interativa da comunicação, o modo de olhar os sujeitos no mundo requer a operacionalização de uma dinâmica de mão dupla (a reciprocidade entre os indivíduos e a sociedade). Para Kellner (2001), a cultura midiática é uma emergência contemporânea de novas formas de construção social da existência humana. É uma cultura que se fundamenta em relações interdependentes entre as novas tecnologias, as novas formas de conhecimento científico, os saberes tradicionais da cultura, as formações imaginárias do mundo da vida, e a apropriação e reconstrução subjetiva que os indivíduos e as comunidades realizam nas suas práticas cotidianas. Nesse cenário, os dispositivos tecnológicos são parcela mínima de um novo mundo configurado pelo processo de midiatização da sociedade..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Cirlene Cristina de Sousa - Coordenador / Gabriela Camilly Pietra Alves e Freitas - Integrante.
2017 - Atual
Dessemelhanças que nos atrai
Descrição: Grupo de estudo e pesquisa que trabalha com a temática Relações Étnico-raciais e de gênero. Em termos metodológicos, analisa-se cartas escritas jovens-alunos da educação básica de Minas Gerais. Nestas cartas os jovens narram suas trajetórias raciais e homoafetivas, vividas no espaço escolar..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2013
Práticas comunicativas, valores e instituições
Descrição: Dando continuidade a 15 anos de pesquisa, e concluindo o nosso sexto projeto (conforme indicado na introdução, a seguir), vimos consolidar-se uma abordagem da comunicação que enfatiza sua dimensão relacional, sua inserção no domínio da experiência e do cotidiano, bem como os atravessamentos de sentido provocados pelas inserções vivas e dinâmicas de sujeitos reais. Mídia e vida social são marcadas por um movimento de reflexividade. A consolidação desta perspectiva nos permite buscar, no âmbito das práticas midiáticas (e particularmente no campo da televisão), uma leitura do quadro normativo e axiológico de nossa sociedade. A mídia constitui um lugar atravessado pelas instituições sociais; ela atua na consolidação, debate e mudança de valores. Assim, análises de acontecimentos midiáticos, da construção de figuras públicas (e de celebridades) nos dão a ver, mais do que eventos conjunturais ou trajetórias individuais, a dinâmica de fortalecimento / enfraquecimento de normas e valores, a solidez ou fragilidade de algumas instituições básicas da sociedade. É em torno desta proposta que construímos e apresentamos este novo projeto.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (4) .
Integrantes: Cirlene Cristina de Sousa - Integrante / Paulo Bernardo Vaz - Integrante - Integrante / Maria Beatriz S. Bretas - Integrante - Integrante / VERA REGINA VEIGA FRANÇA = COORDENADORA - Coordenador.
2007 - 2010
Narrativas do cotidiano III: a interface televisiva e os sujeitos ordinários
Descrição: O projeto se propõe a uma análise das narrativas midiáticas na sua inserção e diálogo com a vida cotidiana, com os valores e dinâmica de grupos sociais específicos. Nesta fase, se volta especificamente para a formatação das interações midiáticas, particularmente televisivas, e na maneira como determinados programas, personalidades e acontecimentos midiáticos são capazes de constituir, afetar e mobilizar um público. A televisão espelha valores, papéis e modelos de relacionamento sancionados socialmente, é lugar de reprodução e de apropriação. Assim, analisar as práticas interativas entre apresentadores e participantes dentro de um programa, bem como a interação proposta pelo programa a seus públicos; analisar seus enquadramentos e as performances realizadas nos permite apreender modelos instituídos e valores predominantes num determinado momento da vida social. Dentro desta perspectiva, vários estudos estão sendo desenvolvidos no âmbito do projeto: análise de celebridades, análise de programas de cunho mais popular, análise de acontecimentos. O caminho analítico privilegia, por um lado, uma análise da formatação dos programas, a identificação dos quadros de sentido, a caracterização da performance e apelo interativo dos apresentadores e/ou personagens envolvidos. Por outro, buscamos também a dinâmica de constituição dos públicos, a maneira como estes se posicionam e intervêm face aos programas, acontecimentos, ídolos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Mestrado acadêmico: (4) / Doutorado: (5) .
Integrantes: Cirlene Cristina de Sousa - Integrante / Paulo Bernardo Vaz - Integrante - Integrante / Maria Beatriz S. Bretas - Integrante - Integrante / VERA REGINA VEIGA FRANÇA = COORDENADORA - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Auxílio financeiro.
2003 - 2006
Narrativas do cotidiano - na midia, na rua. Fase II: Consonâncias e dissonâncias (CNPq); Subprojeto: O povo na TV, o povo para além da TV
Descrição: Dando continuidade ao projeto anterior, nesta 2a fase buscamos analisar, em narrativas produzidas em diferentes suportes, a natureza mais ou menos hegemônica das representações, atentando para presença de possiveis rupturas e dissonâncias. No meu subprojeto, tomei como objeto de estudo os programas populares na TV, observando, no tratamento e presença de figuras populares nos programas, momentos de tensão e deslizamento provocados por esses novos sujeitos no seio da TV..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Mestrado acadêmico: (3) .
Integrantes: Cirlene Cristina de Sousa - Integrante / Paulo Bernardo Vaz - Integrante - Integrante / Carlo Alberto Ávila Araújo - Integrante - Integrante / César Geraldo Guimarães - Integrante - Integrante / Maria Beatriz S. Bretas - Integrante - Integrante / VERA REGINA VEIGA FRANÇA = COORDENADORA - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Auxílio financeiro.
2001 - 2003
Narrativas do cotidiano - na midia, na rua ; Subprojeto: A fala das ruas - um outro tipo de produção
Descrição: O projeto Integrado, recortando diferentes empirias, buscou identificar e analisar as multiplas narrativas que, dando sentido ao cotidiano de uma sociedade, marcam também o lugar e a identidade dos sujeitos. No meu subprojeto especifico, fizemos um estudo de recepçao de TV junto a um grupo de adultos em processo de alfabetização,no sentido de apreender o uso e apropriação da TV, o tipo de interação estabelecida, bem como a circularidade entre as representaçõeos midiaticas e a vivência cotidiana do grupo.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Cirlene Cristina de Sousa - Integrante / Paulo Bernardo Vaz - Integrante - Integrante / Carlo Alberto Ávila Araújo - Integrante - Integrante / César Geraldo Guimarães - Integrante - Integrante / Carlos M. Camargo Mendonça - Integrante - Integrante / Maria Beatriz S. Bretas - Integrante - Integrante / VERA REGINA VEIGA FRANÇA = COORDENADORA - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Auxílio financeiro.
1999 - 2001
Imagens do Brasil - modos de ver, modos de conviver - Subprojeto: Discurso de identidade, discurso de alteridade - o Outro por si mesmo
Descrição: No momento da comemoração dos 500 anos da chegada dos portugueses ao Brasil, o projeto Integrado buscou analisar as muitas imagens(retratos),produzidas por diferentes sujeitos sociais,que falam de uma "identidade" brasileira. No nosso recorte especifico,trabalhamos com as falas e praticas comunicativas de moradores de uma favela de Belo Horizonte...
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (8) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Cirlene Cristina de Sousa - Integrante / Paulo Bernardo Vaz - Integrante - Integrante / Regina Helena A. Silva - Integrante - Integrante / César Geraldo Guimarães - Integrante - Integrante / VERA REGINA VEIGA FRANÇA = COORDENADORA - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 2


Projetos de extensão


2011 - 2011
Projeto Interagindo
Descrição: O projeto Inter-Agindo, uma ação de extensão do Observatório da Juventude da UFMG e parte do Programa de Proteção e Orientação aoTrabalhador Adolescente ? PORTA da Pro-Reitoria de Recursos Humanos da UFMG. O projeto vem sendo realizado desde março de 2005 e desenvolve atividades jovens que trabalham no campus da UFMG através do convênio com a Cruz Vermelha Brasileira. Seu principal objetivo é contribuir para a formação e a socialização dos jovens, preparando-os para a transição do trabalho educativo para o trabalho produtivo. A proposta surgiu da necessidade de implementar com estes jovens o que está garantido no Estatutoda Criança e Adolescente, em que o trabalho educativo deve ser entendido como ?a atividade laboral em que as exigências pedagógicas relativas ao desenvolvimento pessoal e social prevalecem sobre o aspecto produtivo? (Art. 68). Dessa forma, o projeto se estrtutura em três eixos básicos: formação pessoal, aprimoramento profissional e atividades complementares nas áreas esportiva e cultural. No primeiro eixo são trabalhados temas como identidade, cultura e diversidade cultural, raça e sexualidade, proporcionando espaços para que os jovens reflitam sobre questões importantes que estão vivenciando. Com relação ao aprimoramento profissional, são promovidas oficinas de teatro, estilo e expressão, oficina de blog e produção de vídeo. No que diz respeito ao terceiro item, esta visa criar estratégias para que os jovens se apropriem mais dos espaços culturais da universidade e da própria cidade. As atividades são realizadas uma vez por semana, durante 4 horas em que os jovens são dispensados do trabalho durante este período para participarem de tais atividades..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Cirlene Cristina de Sousa - Integrante / Licínia Maria Corrêa - Coordenador / Luciana Cesário - Integrante / Marcos Antônio Silva - Integrante / Silvia Rodrigues de Andrade - Integrante.


Outros Projetos


2017 - 2017
Conexões Escolares com a TV Digital
Descrição: Ação da Seja Digital (responsável pelo desligamento do sinal analógico de TV e sua migração para o sinal Digital. O Conexões Escolares foi uma ação, entre outras dessa empresa, responsável por criar parceira com as escolas mineiras..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Cirlene Cristina de Sousa - Coordenador / Aline Neves Rodrigues Alves - Integrante / Deisy Feitosa - Integrante / Heli Sabino de Oliveira - Integrante / Marcelo Dias - Integrante / Ludmila Gomides Freitas - Integrante.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Educação / Subárea: Educação.
2.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História.


Idiomas


Espanhol
Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.
Francês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.
Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Italiano
Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
SOUSA, C. C.2017SOUSA, C. C.; SILVA, M. A. ; CORRÊA, L.M. . Docências no ensino de sociologia: saberes e trajetórias biográficas de professores da educação básica. Teoria e Cultura, v. 12, p. 175-187, 2017.

2.
SOUSA, CIRLENE CRISTINA DE2016SOUSA, CIRLENE CRISTINA DE; LEÃO, GERALDO MAGELA PEREIRA . Ser Jovem e Ser Aluno: entre a escola e o Facebook. EDucação e Realidade Edição eletrônica, v. 41, p. 279-302, 2016.

3.
SOUSA, CIRLENE CRISTINA DE2016SOUSA, CIRLENE CRISTINA DE; MACANEIRO, M. . Juventudes, Socialização e temporalidades: vínculos midiatizados. FACES DA HISTÓRIA, v. 3, p. 43, 2016.

4.
SOUSA, CIRLENE CRISTINA DE2016SOUSA, CIRLENE CRISTINA DE; Denise Figueiredo Barros do Prado . Cartas de Francisco para o Dia Mundial das Comunicações: Voz e interlocuções de um papa latino-americano. REVISTA PISTIS & PRAXIS: TEOLOGIA E PASTORAL, v. 8, p. 789-814, 2016.

5.
Cirlene Cristina de Sousa2010Cirlene Cristina de Sousa ; SOUSA, C. C. . Cidade-gente: desafios para a missão da Pastoral Urbana. TQ. Teologia em Questão, v. 18, p. 9-22, 2010.

6.
SOUSA, C. C.;SOUSA, CIRLENE CRISTINA DE2009SOUSA, C. C.; Denise Figueiredo Barros do Prado . A comunicação da verdade: estudo das cartas papais para o Dia Mundial das Comunicações. TQ. Teologia em Questão, v. VIII, p. 49-74, 2009.

7.
SOUSA, C. C.;SOUSA, CIRLENE CRISTINA DE2008SOUSA, C. C.; Denise Figueiredo Barros do Prado . Mídia, família e juventude: análise das cartas papais para o Dia Mundial das Comunicações. TQ. Teologia em Questão, v. 14, p. 37-57, 2008.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
SOUSA, C. C.; FEITOSA, D. ; ALVES, A. N. R. ; OLIVEIRA, H. S. ; DIAS, M. ; FREITAS, L. G. ; OLIVEIRA, S. S. . Conexões Escolares com a TV Digital: Trilhas Televisivas. 1. ed. São Paulo: Seja Digital, 2017. v. 1. 56p .

2.
SOUSA, C. C.; ALVES, A. N. R. ; FEITOSA, D. ; OLIVEIRA, H. S. ; DIAS, M. ; FREITAS, L. G. . Conexões Escolares com a TV Digital: Materialidades Televisivas. 1. ed. São Paulo: Seja Digital, 2017. v. 1. 1p .

3.
SOUSA, C. C.; ALVES, A. N. R. ; FEITOSA, D. ; OLIVEIRA, H. S. ; DIAS, M. ; FREITAS, L. G. ; SILVA, M. A. . Conexões Escolares com a TV Digital: Diversidades Geotelevisivas. 1. ed. São Paulo: Seja Digital, 2017. v. 1. 1p .

4.
SOUSA, C. C.; ALVES, A. N. R. ; FEITOSA, D. ; OLIVEIRA, H. S. ; PRADO, D. F. B. ; DIAS, M. ; FREITAS, L. G. . Conexões Escolares com a TV Digital: Televisão mais que uma palavra?. 1. ed. São Paulo: Seja Digital, 2017. v. 1. 44p .

Capítulos de livros publicados
1.
SOUSA, C. C.. O que a Igreja diz sobre mídia, família e juventude?. In: Marcial Maçaneiro. (Org.). Teologia em Questões. 1ed.São Paulo: Santuário, 2014, v. 1, p. 1-247.

2.
SOUSA, C. C.; Denise Figueiredo Barros do Prado . Midiatização: Processo social contemporâneo. In: João Carlos Almeida. (Org.). Imagem & Semelhança de Deus Na Mídia. 1ed.São Paulo: Edições Loyola, 2010, v. 1, p. 1-77.

3.
SOUSA, C. C.; SILVA, R. H. A. . Multiplicidades: Entre morros e asfaltos. In: Vera Regina Veiga França. (Org.). Imagens do Brasil: modos de ver, modos de conviver. 1ed.Belo Horizonte: Autêntica, 2002, v. 1, p. 147-164.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
SOUSA, M. R. ; SOUSA, C. C. . Patrimônio de Neves. Ribeirãozinho, Ribeirão das Neves, p. 14 - 17, 02 jul. 2003.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
SOUSA, CIRLENE CRISTINA DE; MACANEIRO, M. . JOVENS ESTUDANTES, MITOLOGIA E NARRATIVAS DE SENTIDO. In: FORMAÇÃO DE PROFESSORES, COMPLEXIDADE E TRABALHO DOCENTE, 2016, Curitiba. FORMAÇÃO DE PROFESSORES, COMPLEXIDADE E TRABALHO DOCETE. Curitiba: PUC-PARANÁ, 2015. p. 26573-26584.

2.
SOUSA, CIRLENE CRISTINA DE; MACANEIRO, M. . Juventudes, temporalidade e projeto de futuro. In: Simpósio Nacional ?Aproximações com o mundo juvenil, 2016, Belo Horizone. ANAIS DO I SIMPÓSIO NACIONAL APROXIMAÇÕES COM O MUNDO JUVENIL Transições para a vida adulta na contemporâneidade. Belo Horizone: FAJE, 2016. p. 226-235.

3.
SOUSA, CIRLENE CRISTINA DE; MACANEIRO, M. . JOVENS E MIDIATIZAÇÃO DA LEITURA: IMPLICAÇÕES PARA A ESCOLA. In: EDUCERE XII CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, 2015, Curitiba. Formação de Professores, Complexidade e Trabalho Docente. Curitiba: PUC-Paraná, 2015. p. 28741-28753.

4.
SOUSA, C. C.; LEAO, G. M. P. . Midiatização: modos de ser jovem e ser aluno no contexto da cultura contemporânea. In: I Colóquio Internacional de Ciência da Educação/ III Encontro de Sociologia da Educação, 2013, Braga. O não-formal e o informal em educação: Centralidades e periferias. Atas do I colóquio internacional de ciências sociais da educação / III encontro de sociologia da educação. Braga: Universidade do Minho, 2013. v. 3.

5.
SOUSA, C. C.; LEAO, G. M. P. ; PINTO, M.. . A tessitura do processo de midiatização: a interação entre juventude, mídia e escola. In: . II Jornada de Doutorandos em Ciências da Comunicação e Estudos Culturais, 2013. ..

6.
SOUSA, C. C.; PRADO, D. F. B. . Mediatização e visibilidade: um contexto de valorização da visibilidade midiática. In: II Encontro dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação de Minas Gerais, 2009, Belo Horizonte. Mediatização e visibilidade: um contexto de valorização da visibilidade midiática, 2009. v. 1. p. 1-13.

7.
SOUSA, C. C.; Denise Figueiredo Barros do Prado . Um olhar comunicacional sobre o programa Mano Brown no Roda Viva. In: Colóquio Internacional Televisão e Realidad, 2008, Salvador. Televisão e Comunicação, 2008.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
SOUSA, C. C.; Denise Figueiredo Barros do Prado . Os grupos virtuais e as escolhas culturais: o curtir e o compartilhar e os processos de identificações cultural. In: O não-formal e o formal em Educação: Centralidades e Periferias. I Colóquio Internacional de Ciências Sociais da Educação, 2013, Braga. O não-formal e o informal em Educação: Centralidades e PeriferiasI Colóquio Internacional de Ciências Sociais e Educação. Braga: Universidade do Minho, 2013. v. 1. p. 1-197.

Artigos aceitos para publicação
1.
SOUSA, C. C.; MACANEIRO, M. . JOVENS, MIDIATIZAÇÃO DA LEITURA E NARRATIVAS DE SENTIDO: IMPLICAÇÕES PARA A ESCOLA. EDUCAÇÃO EM REVISTA (UFMG. IMPRESSO), 2018.

Apresentações de Trabalho
1.
SOUSA, C. C.; SILVA, M. A. . As Indiferenças que Nos Atrai: relações étnico-raciais e vivências homoafetivas em escolas da Rede Estadual de Minas Gerais.. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

2.
SOUSA, C. C.; LEAO, G. M. P. . A educação no seu sentido comunicativo: contribuições de Paulo Freire. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
SOUSA, C. C.; SILVA, M. A. . OS NÓS DA DOCÊNCIA: TRAJETÓRIAS DE PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO. 2018. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

4.
SOUSA, CIRLENE CRISTINA DE; MACANEIRO, M. . ANAIS DO I SIMPÓSIO NACIONAL APROXIMAÇÕES COM O MUNDO JUVENIL Transições para a vida adulta na contemporâneidade. 2016. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

5.
SOUSA, CIRLENE CRISTINA DE; MACANEIRO, M. . EDUCERE: XII ENCONTRO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

6.
SOUSA, CIRLENE CRISTINA DE; MACANEIRO, M. . EDUCERE: XII ENCONTRO DE EDUCAÇÃO. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

7.
SOUSA, C. C.. Juventudes, Políticas Públicas e Curriculares para a Educação básica. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
SOUSA, C. C.; LEAO, G. M. P. ; PINTO, M. J. S. . A tessitura do processo de midiatização: a interação entre juventude, mídia e escola. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

9.
SOUSA, C. C.; LEAO, G. M. P. . Midiatização: modos de ser jovem e ser aluno no contexto da cultura contemporânea. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

10.
SOUSA, C. C.; Denise Figueiredo Barros do Prado . Os Grupos Virtuais e as escolhas culturais: o curtir e o compartilhar. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

11.
SOUSA, C. C.. A tessitura do processo de midiaitização na cultura contemporânea. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

12.
SOUSA, C. C.. Midiatização da Cultura Contemporânea: a tessitura da relação jovens, mídia e escola. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

13.
SOUSA, C. C.. Mídia, Escola e Família. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

14.
SOUSA, C. C.; Denise Figueiredo Barros do Prado . Midiatização e visibilidade: Um contexto de valorização da visibilidade midiática. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

15.
SOUSA, C. C.. Mídia, Igreja e Juventude. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

16.
SOUSA, C. C.; Denise Figueiredo Barros do Prado . Um olhar comunicacional sobre o programa Mano Brown no Roda Viva. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

17.
SOUSA, C. C.. Juventude e Educação: a relação entre família e escola. 2008. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

18.
SOUSA, C. C.. Curso de Metodologias da Pesquisa em Comunicação. 2008. (Apresentação de Trabalho/Outra).

19.
SOUSA, C. C.. Os fios constitutivos da interação: televisão, juventude e escola. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

20.
SOUSA, C. C.. Juventude, a favela santa fé e a televisão.. 2007. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

21.
SOUSA, C. C.. Interações comunicativas na favela Santa Fé: a relação entre mídia, consumo e vida social. 2005. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

Outras produções bibliográficas
1.
SOUSA, C. C.. Juventude, comunicação e educação 2013 (Artigo publicado no relatório atividades do programas do curso em Artes e tecnologia).


Produção técnica
Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
SOUSA, C. C.. Identidade religiosa e mídia: um olhar sobre a juventude contemporânea. 2014. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).


Demais tipos de produção técnica
1.
SOUSA, C. C.; FEITOSA, D. ; ALVES, A. N. R. ; PRADO, D. F. B. ; OLIVEIRA, H. S. ; DIAS, M. ; FREITAS, L. G. . Conexões Escolares com a TV Digital: Televisão mais que uma palavra. 2017. (Editoração/Livro).

2.
SOUSA, C. C.. Comunicação e novos espaços educativos. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

3.
SOUSA, C. C.. Mídia, Escola e Família. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

4.
SOUSA, C. C.. Metodologias da Pesquisa em Comunicação. 2010. .

5.
SOUSA, C. C.. Pesquisa Educacional, mídia e escola. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

6.
FRANÇA, V.R.V. ; ARAÚJO, C.A.A. ; MENDONÇA, C.M.C. ; BRETAS, Beatriz.S.B. ; GUIMARÃES, C.G. ; VAZ, Paulo Bernardo. ; SOUSA, C. C. . Narrativas do cotidiano - na midia, na rua. Fase II: Consonâncias e dissonâncias (CNPq); Subprojeto: O povo na TV, o povo para além da TV. 2006. (Relatório de pesquisa).

7.
FRANÇA, V.R.V. ; BRETAS, Beatriz.S.B. ; GUIMARÃES, C.G. ; VAZ, Paulo Bernardo. ; SOUSA, C. C. . Narrativas do cotidiano - na midia, na rua ; Subprojeto: A fala das ruas - um outro tipo de produção. 2003. (Relatório de pesquisa).

8.
SOUSA, M. R. ; SOUSA, C. C. . Ribeirãozinho. 2001. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Revista didático-pedagógica).

9.
SILVA, R. H. A. ; SOUSA, C. C. . Imagens da Cidade: entre morros e asfaltos. 2001. (Relatório de pesquisa).

Demais trabalhos
1.
SOUSA, C. C.. Juventude e movimentos sociais. 2008 (Formação de Professores) .

2.
SOUSA, C. C.. Juventude, educação e comunicação. 2008 (Formação de Professores) .



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
FRANÇA, V. R. V; SOUSA, C. C.; SIMÕES, P. G; Denise Figueiredo Barros do Prado. Participação em banca de Maíra Lobato Bicalho Chagas Moura Campos. O Papa é Pop: O Primeiro Pontífice latino-americano como centro das atenções. 2017. Dissertação (Mestrado em Comunicação Social) - Universidade Federal de Minas Gerais.

2.
SOUSA, C. C.; CORREA, P. D. L. M.; REIS, P. D. J. B.; CUNHA, M. A. A.. Participação em banca de Marcos Antônio Silva. OS NÓS DA DOCÊNCIA As vivências escolares de docentes e jovens alunos permeadas pelo Ensino de Sociologia. 2017. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Minas Gerais.

3.
SOUSA, C. C.; TARCISIO, J. D.; NONATO, E. M. N.; LEAO, G. M. P.. Participação em banca de Jorddana Rocha de Almeida. No fio da navalha: sentidos da experiência e projetos de futuro de jovens em cumprimento de medida socioeducativa de semiliberdade. 2017. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
SOUSA, C. C.; SIMÕES, P. G. Participação em banca de Christiana Ribeiro dos Santos Lima... Produção de sentido no jornalismo brasileiro: a morte de John Kennedy como acontecimento. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Abi - Ciências Sociais) - Universidade Federal de Minas Gerais.

2.
Conrado Moreira Mendes; SOUSA, C. C.. Participação em banca de Conrado Moreira Mendes.O falar do Jornal Nacional: produção e recepção de um sotaque de natureza ideologica. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social) - Universidade Federal de Minas Gerais.

3.
Leillene Ribeiro de Oliveira; SOUSA, C. C.. Participação em banca de Leillene Ribeiro de Oliveira."Eu Sou Brasileiro e Não Desisto Nunca.". 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Social) - Universidade Federal de Minas Gerais.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
6º Seminário Educação e Formação Humana: Desafios do Tempo Presente. I Simpósio Educação, Formação e trabalho.OS NÓS DA DOCÊNCIA: TRAJETÓRIAS DE PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO. 2018. (Seminário).

2.
II Simpósio Nacional "Aproximações com o mundo juvenil".As indiferanças que nos atrai:: relações étnico-raciais e vivências homoafetivas em escolas estaduais de Minas Gerais. 2018. (Simpósio).

3.
IIº Congresso Internacional Paulo Freire: O Legado Global. A educação no seu sentido comunicativo: contribuições de Paulo Freire. 2018. (Congresso).

4.
Reflexões sobre a Ação do Pedagogo. Educar-se pelas escrevivências do outro. 2018. (Exposição).

5.
Por uma Pedagogia das Juventudes:: reflexões sobre pedagogias de trabalho com jovens.Vozes Juvenis no Ensino Médio: por uma pedagogia educomunicativa.. 2017. (Seminário).

6.
Reflexões sobre o saber docente - o saber da docência no campo da formação de professores.cartas juvenis sobre A condição homoafetiva na escola pública ? um diálogo com PROFESSORES (AS). 2017. (Oficina).

7.
Reflexões sobre o saber docente - o saber da docência no campo da formação de professores.Roda de conversa. 2017. (Outra).

8.
I Simpósio Aproximações com o Mundo Juvenil.Juventudes e Ensino Médio: acessos, sentidos e trajetórias. 2016.Juventudes, temporalidade e projeto de futuro. 2016. (Simpósio).

9.
Formação de professores da Educação Básica no limiar dos 20 anos da LDB. 2015. (Seminário).

10.
Palestra: Teorias do Reconhecimento. 2015. (Outra).

11.
Seminário Nacional "Ensino Médio no Brasil: sujeitos, tempo, espaços e saberes"s,. 2015. (Seminário).

12.
Mesa Redonda.Identidade Religiosa e mídia: um olhar sobre a juventude contemporânea. 2014. (Encontro).

13.
I Colóquio Internacional de Ciências da Educação/ III Encontro de Sociologia da Educação.Os Grupos Virtuais e as escolhas culturais: o curtir e o compartilhar. 2013. (Outra).

14.
I Colóquio Internacional de Ciências da Educação/ III Encontro de Sociologia da Educação.Midiatização: modos de ser jovem e ser aluno no contexto da cultura contemporânea. 2013. (Outra).

15.
II Congresso Literacia, Media e Cidadania. 2013. (Congresso).

16.
III Encontro de Educadores Franciscanos. 2012. (Encontro).

17.
III Congresso de Educação. Mídia, escola e família. 2011. (Congresso).

18.
Projeto Juventudes em Debate. Tema:Juventudes e Práticas educativas.. 2010. (Encontro).

19.
Escola: espaço do devir. 2009. (Outra).

20.
Semana teológica da Faculdade Dehoniana: Imagem e Semelhança de Deus.Mídia, Igreja e Juventude. 2009. (Encontro).

21.
Colóquio Internacional Televisão e Realidade.Um olhar comunicacional sobre o programa Mano Brown no Roda Viva. 2008. (Outra).

22.
I Colóquio em Imagem e Sociabilidade - Comunicação Midiática: instituições, juventude e escola.Os fios constituivos da interação: televisão, juventude e escola. 2008. (Outra).

23.
Seminários Gris.Metodologia de Pesquisa. 2008. (Outra).

24.
Curso de formação Positivo. 2007. (Encontro).

25.
IX Colóquio de Comunicação sobre a Escola Latina Americana de Comunicação. Interações Comunicativas na Favela Santa Fé: relação entre mídia, comunicação e vida social. 2005. (Congresso).

26.
Seminários Gris.Palestra Juventude, Malhação e Escola. 2005. (Outra).

27.
Educação, Escola e Vida: Qual é a relação?. 2001. (Encontro).

28.
Semana Cultura do Instituto de Ciências Humanas - PUC-MINAS,. 1995. (Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
SOUSA, C. C.. Curso de formação de jovens - projeto Interagindo. 2012. (Outro).

2.
SOUSA, C. C.; Denise Figueiredo Barros do Prado . Curso de Metodologia da Pesquisa em Comunicação. 2010. (Outro).

3.
FRANÇA, V.R.V. ; BRETAS, Beatriz.S.B. ; VAZ, Paulo Bernardo. ; SOUSA, C. C. . Seminários de Pesquisa Gris. 2004. (Outro).

4.
FRANÇA, V.R.V. ; GUIMARÃES, C.G. ; BRETAS, Beatriz.S.B. ; INTEGRANTE, P. B. V. ; ARAÚJO, C.A.A. ; MENDONÇA, C.M.C. ; SOUSA, C. C. . Seminários de Pesquisa Gris. 2003. (Outro).

5.
FRANÇA, V.R.V. ; BRETAS, Beatriz.S.B. ; GUIMARÃES, C.G. ; SILVA, R. H A. ; VAZ, Paulo Bernardo. ; SOUSA, C. C. . Seminários de Pesquisa Gris. 2002. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
CIRLENE CRISTINA DE SOUSA. O reflexo da Parceria Público-privada no desempenho das escolas municipais de Ensino Fundamental de Belo Horizonte. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em O Programa Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação ? Mestrado Acadêmico em) - Universidade Estadual de Minas Gerais. (Orientador).

2.
CIRLENE CRISTINA DE SOUSA. O Narrar e sua relação com o desenvolvimento da escrita. Início: 2018. Dissertação (Mestrado profissional em O Programa Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação ? Mestrado Acadêmico em) - Universidade Estadual de Minas Gerais. (Orientador).

Iniciação científica
1.
CIRLENE CRISTINA DE SOUSA. Educar-se pela escrita do outro: indagações sobre as trajetórias escolares e universitárias da juventude negra e LGBTT mineira. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Pedagogia) - Universidade do Estado de Minas Gerais, Universidade Estadual de Minas Gerais. (Orientador).

2.
CIRLENE CRISTINA DE SOUSA. Educar-se pela escrita do outro: indagações sobre as trajetórias escolares e universitárias da juventude negra e LGBTT mineira. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Pedagogia) - Universidade Estadual de Minas Gerais, Universidade Estadual de Minas Gerais. (Orientador).

3.
CIRLENE CRISTINA DE SOUSA. Interfaces entre a Educação Comunicativa Freireana e as abordagens contemporâneas da Comunicação Humana Midiatizada. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Pedagogia) - Universidade Estadual de Minas Gerais, Universidade Estadual de Minas Gerais. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
André Rossi. A relação entre sacerdócio e DSI na instrução Pastoral communio er Progressio. 2013. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Pós-graduação em Doutrina Social da Igreja) - Faculdade Dehoniana. Orientador: Cirlene Cristina de Sousa.

2.
Carlos Roberto de Oliveira. Juventude: Opção e Resposta. Os jovens a partir do Magistério da Igreja e seu consequente compromisso à luz da Doutrina Social da Igreja. 2013. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Pós-graduação em Doutrina Social da Igreja) - Faculdade Dehoniana. Orientador: Cirlene Cristina de Sousa.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Fernanda Fernandes da Silva. A metodologia de mídia processo na promoção de deslocamento quanto aos modos de representação do negro na mídia. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Comunicação Social) - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Cirlene Cristina de Sousa.



Inovação



Projetos de pesquisa


Outras informações relevantes


I. Dissertação de Mestrado indicada para publicação pela Banca examinadora:

1- Prof. Dr. Juarez Tarcísio Dayrell (FAE=UFMG).
2- Profa. Dra. Maria Beatriz almeida Sathler Bretas (FAE=UFMG)
3 - Profa. Dra. Rousiley Cely Moreira Maia (FAE=UFMG)
4 - Profa. Dra. Vera Regina Veiga França (FAE=UFMG)





II, Moderadora do GT: Tecnologias e Redes de Aprendizagem III. In.O Não-Formal e o Informal em Educação: Centralidade e Periferias. I Colóquio Internacional em Ciências Sociais da Educação. III Encontro de Sociologia da Educação.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 17/01/2019 às 5:46:16