Diogo Pilger

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/1302232285829492
  • Última atualização do currículo em 13/09/2018


Farmacêutico pela Faculdade de Farmácia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Mestre em Epidemiologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Doutor em Farmácia Assistencial pela Universidade De Granada - Espanha. Professor da Faculdade de Farmácia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e do Programa de Pós Graduação em Assistência Farmacêutica. Atua nas áreas de farmacoepidemiologia, estudos de utilização de medicamentos, assistência farmacêutica, atenção farmacêutica e farmácia clínica. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Diogo Pilger
Nome em citações bibliográficas
PILGER, D.;Pilger, Diogo

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Faculdade de Farmácia.
Avenida Ipiranga 2752
Azenha
90610000 - Porto Alegre, RS - Brasil
Telefone: (51) 33085437
Ramal: 5767
URL da Homepage: www.farmacia.ufrgs.br


Formação acadêmica/titulação


2004 - 2009
Doutorado em Farmácia Asistencial.
Universidad de Granada, UGR, Espanha.
Título: Estudio Aleatorio Controlado en Farmacias Comunitarias en Portugal: Intervención Farmacéutica a Pacientes Diabéticos (Estudo Aleatório Controlado em Farmácias Comunitárias de Portugal: Intervenção Farmacêutica a Pacientes Diabéticos), Ano de obtenção: 2009.
Orientador: Maria José Faus Dáder.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2003 - 2004
Mestrado em Epidemiologia.
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Título: Assistência Farmacêutica para Pacientes com Hipertensão Arterial e Diabetes Mellitus no Serviço Público Brasileiro,Ano de Obtenção: 2004.
Orientador: Sandra Costa Fuchs.
1997 - 2001
Graduação em Farmácia.
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Título: Avaliação do Processo de Individualização de Medicamentos por Reembalagem Em Hospital Universitário.
Orientador: Mauro Silveira de Castro.


Pós-doutorado


2009
Pós-Doutorado.
Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Inovação Farmacêutica, INCT_IF, Brasil.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Grande área: Ciências da Saúde


Formação Complementar


2018 - 2018
Curso Introdutório de Avaliações Econômicas em Saúde. (Carga horária: 16h).
HTAnalyze, HTANALYZE, Brasil.
2018 - 2018
Curso Introdutório de Avaliações Econômicas em Saúde. (Carga horária: 16h).
HTAnalyze, HTANALYZE, Brasil.
2012 - 2012
Capacitação em Saúde Baseada em Evidências. (Carga horária: 150h).
Instituto Sírio Libanês de Ensino e Pesquisa, IEP/HSL, Brasil.
2009 - 2009
Extensão universitária em I Curso de Extensão em Farmacologia Clínica da UFC. (Carga horária: 15h).
Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre, UFCSPA, Brasil.
2009 - 2009
Aplicação da Farmacoeconomia na Avaliação de Tecno. (Carga horária: 15h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
2008 - 2008
Tratamiento y control de diabetes.. (Carga horária: 25h).
Consejería de Salud - Junta de Andalucia, ., Espanha.
2007 - 2007
Comunicación Farmacéutico - Paciente - 2ª p:on lin. (Carga horária: 120h).
Correo Farmaceutico - Formación, CF, Espanha.
2007 - 2007
Comunicación Farmacéutico Paciente - 1ª p: on line. (Carga horária: 120h).
Correo Farmaceutico - Formación, CF, Espanha.
2003 - 2003
Atenção Farmacêutica Baseada Em Evidências. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
2003 - 2003
Atenção Farmacêutica. (Carga horária: 15h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
2001 - 2001
Seguimento Farmacoterapêutico Met Dáder. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
2001 - 2001
Bases da Oncologia. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
2001 - 2001
Atenção Farmacêutica. (Carga horária: 6h).
Sindicato dos Farmacêuticos no Estado de Santa Catarina, SINDFAR, Brasil.
2001 - 2001
Atenção Farmac na Antibioticoterapia. (Carga horária: 6h).
Sindicato dos Farmacêuticos no Estado de Santa Catarina, SINDFAR, Brasil.
1999 - 1999
Noções de Farmácia Hospitalar. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
1999 - 1999
Atualização Em Antimicrobianos. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
1999 - 1999
Atenção Farmacêutica no Estabel Farmacêutico. (Carga horária: 15h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
1998 - 1998
Virologia Geral e Aplicada. (Carga horária: 15h).
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2016
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor de Nível Superior, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.


Universidade da Região da Campanha, URCAMP, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2010
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: -----
Outras informações
Professor da Disciplina de Atenção Farmacêutica - Módulo II (15 h/a) do Curso de Pós-graduação Lato Sensu: Especialização em Farmácia Comunitária


Fundação de Apoio à Universidade Federal do Rio Grande do Sul, FAURGS, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2009
Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Farmacêutico, Carga horária: 20


Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, URI, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2009
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: ----
Outras informações
Professor da disciplina de Atenção Farmacêutica Aplicada (30 h/a) do Curso de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas - Assistência Farmacêutica


Fundación Empresa Universidad de Granada, FEUGR, Espanha.
Vínculo institucional

2008 - 2009
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.


Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, ULHT, Portugal.
Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: Professor Auxiliar, Enquadramento Funcional: Professor Auxiliar Convidado, Carga horária: 10
Outras informações
Professor colaborador das disciplinas de Farmacoepidemiologia e Seguimento Farmacoterapêuico


Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2003 - 2004
Vínculo: Professor Subtituto, Enquadramento Funcional: Professor Substituto, Carga horária: 20

Vínculo institucional

1999 - 2002
Vínculo: Bolsista Iniciação Científica, Enquadramento Funcional: ---, Carga horária: 10

Atividades

09/2003 - 01/2004
Ensino, Farmácia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Farmácia Hospitalar
09/2003 - 01/2004
Ensino, Farmácia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Estágio em Farmácia

Eliana Wingert Mützenberg Drogaria, MABI, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2009
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Responsável Técnico, Carga horária: 4

Vínculo institucional

2002 - 2004
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Responsável Técnico, Carga horária: 4
Outras informações
Atividade desenvolvida exclusivamente aos sábados pela manhã

Atividades

8/2002 - 10/2004
Serviços técnicos especializados , Eliana Wingert Mützenberg Drogaria, .

Serviço realizado
Responsabilidade Técnica.

Centro de Informações Sobre Medicamentos do Rs, CIM-RS, Brasil.
Vínculo institucional

2002 - 2003
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Bolsista, Carga horária: 20

Atividades

6/2002 - 03/2003
Estágios , Ufrgs, Faculdade de Farmácia.

Estágio realizado
..


Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Avaliação da Organização da Assistência Farmacêutica na Atenção Primária nos Municípios do Rio Grande do Sul: Estrutura, Processo e Resultados
Descrição: A Assistência Farmacêutica (AF) é parte integrante de um conjunto de práticas voltadas para a promoção, prevenção e recuperação de saúde. A Política Nacional de Medicamentos (PNM) e a de Assistência Farmacêutica (PNAF) trouxeram perspectivas relacionadas à eficácia, segurança, qualidade dos medicamentos e, também aspectos fundamentais para a efetiva implantação de ações de promoção à saúde que vão além da simples distribuição de medicamentos. A PNAF está organizada em componentes de acordo com as competências de cada ente federado no que concerne à aquisição, distribuição e dispensação dos medicamentos que constam na Relação Nacional de Medicamentos. O Componente Básico da AF atende aos agravos prevalentes e prioritários da Atenção Básica. O Componente Estratégico da AF destina-se à garantia do acesso a medicamentos contemplados em programas estratégicos de saúde do Sistema Único de Saúde. Com a descentralização da gestão da AF os municípios assumem uma parcela de ações e responsabilidades, exigindo capacitação técnica, gerencial, científica e política na área. Entretanto, as condições da assistência farmacêutica nos municípios brasileiros ainda estão bem distantes daquelas necessárias para que estes assumam suas funções de executores desta política com eficiência para gerar impacto significativo ao sistema de saúde. O objetivo geral deste projeto é descrever os aspectos da estrutura, do processo e de resultados da política e organização da Assistência Farmacêutica na Atenção Primária em municípios do estado do Rio Grande do Sul. O projeto se caracteriza por um estudo transversal e descritivo para avaliar os 18 municípios sede das coordenadorias regionais de saúde da Secretaria de Saúde do estado do Rio Grande do Sul e outros municípios com mais de 100mil habitantes. No total serão 29 municípios contemplando mais de 50% da população do estado. O estudo será dividido em 7 etapas. Os resultados esperados compreendem: conhecer a capacidade instalada dos municípios pesquisados; elaboração de indicadores de acompanhamento do desempenho dos municípios; pareceres técnicos para qualificar a assistência farmacêutica na atenção primária; elaboração de estratégias de educação continuada para os profissionais dos municípios; identificação de fragilidades na política de assistência farmacêutica do munícipio e elaboração de pareceres técnicos com sugestões sobre a aplicação dos recursos da AF para contribuir com a eficiência da política pública. PALAVRAS-CHAVE: Assistência Farmacêutica, Avaliação de serviços, Indicadores, Atenção Primária..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2018 - Atual
Perfil das prescrições de antimicrobianos para broncopneumonia comunitária em uma unidade de emergência e análise de custo-efetividade após medida restritiva ao atendimento dos pacientes
Descrição: Este estudo terá como objetivo avaliar as prescrições de betalactâmicos, macrolídeos e quinolonas de pacientes com diagnóstico de broncopneumonia comunitária confirmado em pesquisa de prontuário na Unidade de Emergência do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA) e compará-las com o preconizado pelo protocolo assistencial para broncopneumonia comunitária existente no hospital em dois períodos: um ano antes e um ano após implementação de uma medida restritiva ao atendimento dos pacientes. Além disso, será realizada uma análise de custo-efetividade do uso do protocolo assistencial e da medida restritiva..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Diogo Pilger - Coordenador / Juliana Silveira Zanettini - Integrante.
2017 - Atual
Desenvolvimento, validação e aplicação de um material educativo impresso baseado em evidência científica para paciente em tratamento periodontal
Descrição: ntrodução: Proporcionar educação sobre saúde bucal significa esclarecer ao paciente sobre os procedimentos a serem adotados durante e após o tratamento odontológico. A educação sobre saúde bucal pode incluir informações sobre diagnóstico, processo saúde x doença e procedimentos a serem realizados, tanto pelo profissional, quanto pelo paciente. Essas informações podem estar dispostas em um material educativo impresso (MEI) e discorrer sobre procedimentos preventivos, buscando melhorar a adesão e o comprometimento do paciente ao tratamento odontológico, além de motivá-lo para colaborar na manutenção dos resultados alcançados com esse tratamento. Objetivos: Desenvolver e validar material educativo impresso (Estudo 1) que ofereça informações importantes, baseadas em evidências científicas, para auxiliar no processo de educação em saúde durante a terapia periodontal e (Estudo 2) desenvolver um ensaio clinico piloto para avaliar o papel do MEI no tratamento das doenças periodontais. Materiais e Métodos: No Estudo 1, um Material Educativo Impresso (MEI) será desenvolvido e validado por especialistas para adequação de seu conteúdo e linguagem e, posteriormente, avaliado também por pacientes, para ser utilizado durante o tratamento periodontal. O Estudo 2 iniciará após o desenvolvimento do MEI, quando um estudo piloto será realizado, buscando avaliar se existem diferenças clinicas entre pacientes que receberam informações educativas apenas verbais e os que receberam, além de informações verbais, informações por escrito através de um Material Educativo Impresso. Será calculada a diferença média das alterações de IPV e ISG entre os exames inicial e final. Os resultados serão avaliados por Teste T ou Teste de Wilcoxon, de acordo com a distribuição dos dados. O software usado para as análises será o SPSS versão 18.0..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2017 - Atual
Avaliação da eficácia, segurança e custos associados a medicamentos fornecidos por via administrativa ou judicial pela secretaria estadual de saúde do Rio Grande do Sus (SES/RS)
Descrição: Com o crescimento exponencial do movimento de judicialização em saúde, a Avaliação de Tecnologias em Saúde (ATS) constitui um recurso fundamental para subsidiar a tomada de decisões em relação a incorporação ou não de determinada tecnologia em saúde, comparando aspectos como eficácia, efetividade e segurança da tecnologia em questão, além da avaliação econômica em relação às tecnologias já existentes. Entre as tecnologias em saúde, o medicamento é um dos recursos terapêuticos mais utilizados nos cuidados em saúde e um dos mais judicializados. O estado do Rio Grande do Sul desponta como o campeão nacional das ações judiciais no campo da saúde. O objetivo geral deste projeto é avaliar a eficácia, segurança e custos associados aos medicamentos fornecidos em caráter especial pela SES-RS (Portaria n° 670/2010) e medicamentos mais judicializados no estado do Rio Grande do Sul (RS). O projeto será executado em quatro etapas. Na primeira etapa, serão definidos os medicamentos prioritários para a ATS, considerando como critérios para eleição: 1) medicamentos com maior número de solicitações/usuários; 2) medicamentos com maior custo anual de tratamento por usuário; 3) medicamentos pertencentes a mesma linha de cuidado. Na segunda etapa, serão realizadas revisões sistemáticas da literatura, com metanálises, quando couber, aplicando-se a metodologia recomendada pela Cochrane Collaboration. Na terceira etapa, serão realizadas análises econômicas em conformidade com as Diretrizes Metodológicas para Estudos de Avaliação Econômica de Tecnologias em Saúde do Ministério da Saúde. Na quarta etapa, serão elaborados pareceres técnico-científicos e protocolos clínicos e diretrizes terapêuticas, seguindo a estrutura e metodologia utilizadas para elaboração dos ?Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas" do Ministério da Saúde. Como resultados obtidos a partir das etapas II e III, serão apresentados dados comparativos sobre eficácia, segurança e custos dos medicamentos avaliados. Esses dados nortearão a elaboração de pareceres técnico-científicos que definam critérios para auxiliar a SES-RS na tomada de decisão sobre a inclusão, exclusão ou substituição de medicamentos da lista de medicamentos especiais, e de protocolos que estabeleçam critérios clínicos para a definição das escolhas terapêuticas e de acompanhamento e monitoramento da eficácia e segurança dos medicamentos selecionados..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2016 - Atual
Comunidade como protagonista do planejamento e ação local em saúde: proposta de abordagem prática.

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Mauro Silveira de Castro em 30/11/2017.
Descrição: A Atenção Primária Orientada a Comunidade (APOC) é um modelo de prática, pesquisa, ensino e gestão dos serviços orientados à Saúde da Comunidade. A participação da comunidade no Brasil se dá por meio do Controle Social. No Sistema Único de Saúde, é forte a orientação comunitária de seus serviços, sendo a Atenção Primária a Saúde a principal interface desta orientação. Apesar de presente, a efetividade da participação desta nas decisões de saúde não foi completamente elucidada. O Objetivo deste estudo é fundamentar a abordagem APOC focada na participação da comunidade. Serão realizadas duas revisões sistemáticas, para se determinar o Estado da Arte em relação Participação da Comunidade na Saúde e para identificar intervenções efetivas na Saúde da Comunidade. Serão realizadas oficinas nos Conselhos de Saúde municipal, distritais e locais da cidade de Porto Alegre para se descobrir como estes segmentos participam das decisões em saúde. Com o produto das duas fases anteriores se fará a adaptação com posterior validação da ferramenta pelos Conselhos Municipal e Distritais de Saúde de Porto Alegre e um manual prático de intervenções à saúde da comunidade será desenvolvido..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Diogo Pilger - Integrante / Mauro Silveira de Castro - Coordenador / Rodrigo Silveira Pinto - Integrante.
2016 - Atual
Dor e Consumo de Analgésico após Procedimento Periodontal Cirúrgico.
Descrição: Introdução: A literatura mostra poucos estudos quantificando os níveis de dor em pacientes que são submetidos à terapia periodontal cirúrgica e ainda assim os resultados são apresentam diferentes intervalos e intensidades de dor pós-operatória. Chama a atenção que entre 32 e 85% dos pacientes em diferentes estudos relataram não ter sido necessário utilizar medicação analgésica no período pós-operatório. Os fatores que explicam tal variação nem sempre são considerados nos estudos, sendo que o tipo de procedimento cirúrgico, a duração do ato cirúrgico e a ansiedade do paciente estão entre eles. Objetivos: Comparar a eficácia, por meio de escores de dor e padrão de consumo, de dois esquemas analgésicos, prescritos para pacientes portadores de periodontite, submetidos a tratamento cirúrgico periodontal. Serão avaliadas, ainda, a segurança, por meio da avaliação de frequência e gravidade de reações adversas, dos referidos esquemas e a eventual associação entre padrões de dor e resposta analgésica com níveis de ansiedade. Materiais e Métodos: Será realizado ensaio clínico randomizado, controlado pela prescrição de paracetamol em esquema de demanda. Serão incluídos no estudo 68 pacientes adultos, de ambos os gêneros, portadores de periodontite, com indicação de tratamento periodontal cirúrgico. Serão considerados elegíveis pacientes submetidos a acesso cirúrgico ao biofilme subgengival e aumento de coroa clínica, tendo em vista que estas cirurgias são realizadas rotineiramente na clínica odontológica, envolvem semelhantes técnicas operatórias e têm similares eventos esperados no período pós-operatório. Tais pacientes serão tratados nos Ambulatórios de Clínica Odontológica da Faculdade de Odontologia da UFRGS. Previamente ao início do procedimento periodontal, responderão ao Inventário de Ansiedade Traço-Estado (IDATE) e à Escala de Ansiedade Dental de Corah (EADC). Será registrado o nível basal de dor, por meio de Escala Analógica Visual (EAV), Escala Numérica e Escala Verbal de Dor. Ao término da cirurgia, os pacientes serão orientados sobre o preenchimento da Ficha de Controle de Dor Pós-operatória, que deverá ser realizado ao longo dos tempos previamente estabelecidos pela pesquisa. As avaliações deverão ser realizadas nas 2ª, 6ª, 12ª, 24ª e 48ª horas após o procedimento. Aquela Ficha será composta por três instrumentos ? EAV, Escalas Numérica e Verbal de Dor. Além disso, nela também constará espaço para anotação de consumo de analgésico, especificando momento da administração, e de eventuais reações adversas. Os pacientes receberão alocados, aleatoriamente, em um de dois grupos. O grupo considerado controle receberá prescrição de paracetamol, em esquema de demanda (?se necessário?), para o período pós-operatório. Caso o paciente apresente dor, poderá usar, por via oral, dose de 1 g, a intervalo de, no mínimo, 6 horas, por 2 dias. O outro grupo receberá prescrição de paracetamol, em esquema de doses fixas, para o período pós-operatório. O paciente deverá usar, por via oral, dose de 1 g, a cada 6 horas, por 2 dias, independentemente de apresentar dor ou não. Se o esquema estabelecido não se mostrar eficaz, o paciente será orientado a contatar os pesquisadores, para reavaliação da analgesia..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2013 - Atual
Admissão Hospitalar por Reaçoes Adversas
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2017 - Atual
Centro Colaborador em Serviços Farmacêuticos (CECOL-FAR)
Descrição: O CECOL-FAR se propõe a executar ações voltadas às políticas públicas de saúde com atividades de apoio (ensino, pesquisa e extensão), no atendimento a pacientes em tratamento farmacológico em parceria com o sistema público de saúde de Porto Alegre. Como objetivo geral se propões a realizar atividades docente-assistenciais por meio de atendimento especializado a usuários de medicamentos que apresentem problemas com a farmacoterapia. Seus objetivos específicos são: desenvolver e/ou avaliar propostas de tecnologias leves no âmbito do cuidado farmacêutico, acompanhando as inovações necessárias ao desafio exigido pela transição epidemiológica, demográfica e econômica; avaliar as intervenções realizadas por meio de serviços farmacêuticos ofertados, em nível populacional, quanto aos desfechos em saúde; proporcionar ações interprofissionais e de educação permanente para profissionais (ações de educação e atualização) e a comunidade; apoiar o desenvolvimento e implantação de programas e projetos no âmbito da Assistência Farmacêutica que venham a ser pactuados entre as partes e segundo a capacidade instalada das mesmas; capacitar discentes (graduando e pós- graduandos) e profissionais em relação a serviços farmacêuticos voltados à pessoa, família e comunidade. O público alvo serão os pacientes encaminhados pelas unidades básicas de saúde de Porto Alegre para o Cecol-Far, usuários de medicamentos com problemas com a farmacoterapia além dos estudantes de graduação e pós-graduação com atividade no centro. A implementação do Centro Colaborador de Serviços Farmacêuticos (CECOL-FAR) se justifica pela necessidade de atendimento diferenciado a usuários de medicamentos do serviço público que apresentam problemas cognitivos e de adesão ou que não alcançam os objetivos terapêuticos por problemas com a farmacoterapia, uma vez que os esquemas de tratamento de pacientes crônicos são cada vez mais complexos e a expectativa de vida maior. Cabe ressaltar que este modelo de serviço vinculado a um centro colaborador é inovador no Brasil e pretende oferecer serviços diferenciados dos existentes nas Farmácias Distritais de Porto Alegre (POA). A finalidade deste centro é contribuir na qualificação da Assistência Farmacêutica prestada aos usuários do SUS de Porto Alegre em uso de medicamentos, além do desenvolvimento e aprimoramento de tecnologias leves na área de atenção primária e serviços farmacêuticos, com o propósito de contribuir para o uso racional do medicamento. Para a concretização do programa, as etapas estipuladas são: Etapa 1 - Estruturação do CECOL-FAR - 2 a 3 meses Por se tratar de um novo modelo de prestação de serviços farmacêuticos, existe a necessidade de organização da estrutura e da gestão para o seu funcionamento. Há a necessidade de organizar e implementar os novos processos e fluxos de trabalho, além de adequar os já existentes, organizar a documentação técnica, legal e sanitária e a operacionalização do CECOL-FAR, para oferecer a dispensação especializada de medicamentos e os demais serviços. Etapa 2 - Fase Piloto - 6 meses O início das atividades se dará de forma gradual, na medida em que os processos de trabalho forem organizados. O novo modelo de prestação de serviços será testado e avaliado em etapa piloto, com o atendimento de pacientes vinculados a Unidade Básica de Saúde Santa Cecília. Etapa 3 - Implantação e atendimento - 6 a 24 meses Após a efetivação das etapas 1 e 2 será estabelecida a capacidade instalada do centro quanto ao atendimento de usuários de medicamentos. Dessa forma pode-se desenvolver um plano de trabalho em que as atividades serão expandidas para outras unidades, conforme planejamento a ser desenvolvido entre as partes. O resultado esperado será o atendimento gradual dos usuários e aos objetivos estipulados para o centro..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) .
Integrantes: Diogo Pilger - Coordenador / Mauro Silveira de Castro - Integrante / Isabela Heineck - Integrante / Denise Bueno - Integrante / Tatiane da Silva Dal Pizzol - Integrante / Tânia Alves Amador - Integrante.
2016 - Atual
Vivência da prática farmacêutica em âmbito hospitalar e em unidades de saúdedo SUS
Descrição: Proporcionar ao aluno os fundamentos da assistência farmacêutica em diferentes ambientes do âmbito hospitalar, bem como na atenção primária à saúde, visando à promoção do uso racional de medicamentos dentro dos princípios e diretrizes do SUS. Este projeto envolve ações em diferentes áreas de atuação do farmacêutico no ambiente hospitalar e em unidade básica de saúde. O curso prevê carga horária teórica, porém o foco são as atividades práticas. No âmbito hospitalar os acadêmicos de farmácia serão inseridos em atividades práticas em diferentes setores, entre eles o setor de Farmácia clínica, a Emergência, o Centro de Terapia Intensiva, e a Comissão de Farmácia e Terapêutica, onde acompanharão a atuação do profissional farmacêutico e participarão dos rounds de discussão de casos com a equipe multiprofissional de saúde. Na Unidade Básica de Saúde Santa Cecília os alunos acompanharão as atividades de rotina da farmácia, as visitas domiciliares do Programa de Atenção Domiciliar, o acolhimento na unidade, as atividades de grupo da unidade (idosos, hiperdia), além de acompanhar a discussão de casos clínicos..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (10) .
Integrantes: Diogo Pilger - Integrante / Aline Rigon Zimmer - Coordenador.
2009 - 2010
Farmacêuticos na APS: Construindo uma relação integral.
Descrição: Curso de capacitação de farmacêuticos que atuam na Atenção Primária do Sistema único de Saúde (SUS) e no Núcleo de Apoio a Saúde da Família (NASF). Tal treinamento é realizado em Educação a Distância (EAD) usando a plataforma Moodle..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.


Membro de corpo editorial


2013 - Atual
Periódico: Revista Unopar Científica


Revisor de periódico


2012 - Atual
Periódico: Revista Brasileira de Farmácia


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Farmácia.


Idiomas


Alemão
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Pouco, Escreve Pouco.
Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Prêmios e títulos


2007
Mención Especial del Comité Científico - Comunicação Oral, Simposium de Resultados del Programa Dáder Simpodader 7, San Sebastián, Espanha.
2001
1º Lugar no V Concurso de Aconselhamento ao Paciente (CAP) - XXVII Semana Acadêmica de Estudos Farmacêuticos - SAEF, Faculdade de Farmácia - UFRGS.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
Obreli-Neto, Paulo Roque2015Obreli-Neto, Paulo Roque ; MARUSIC, SRECKO ; Guidoni, Camilo Molino ; BALDONI, ANDRÉ DE OLIVEIRA ; RENOVATO, ROGÉRIO DIAS ; PILGER, D. ; CUMAN, R. K. N. ; PEREIRA, LEONARDO RÉGIS LEIRA . Economic Evaluation of a Pharmaceutical Care Program for Elderly Diabetic and Hypertensive Patients in Primary Health Care: A 36-Month Randomized Controlled Clinical Trial. Journal of Managed Care & Specialty Pharmacy, v. 21, p. 66-75, 2015.

2.
Obreli-Neto, Paulo Roque2012Obreli-Neto, Paulo Roque ; A. Nobili ; de Lyra Júnior DP ; PILGER, D. ; Guidoni, Camilo Molino ; A. O . Baldoni ; CRUCIOL-SOUZA, J. M. ; A.L.C. Freitas ; Tettamanti M. ; GAETI, W. P. ; CUMAN, R. K. . Incidence and Predictors of Adverse Drug Reaction Caused by Drug-Drug Interections in Elderly Outpatients: A Prospective Cohort Study. Journal of Pharmacy & Pharmaceutical Sciences, v. 15, p. 332-343, 2012.

3.
Obreli-Neto, Paulo Roque2012Obreli-Neto, Paulo Roque ; A. Nobili ; Marusic S ; PILGER, D. ; GUIDONI, C. M. ; A. O . Baldoni ; CRUCIOL-SOUZA, J. M. ; A. N. Cruz ; GAETI, W. P. ; CUMAN, R. K. . Prevalence and Predictors of Potential Drug-Drug Interactions in the Elderly: A Cross-Sectional Study in the Brazilian Primary Public Health System.. Journal of Pharmacy & Pharmaceutical Sciences, v. 15, p. 344-354, 2012.

4.
Obreli-Neto, Paulo Roque2012Obreli-Neto, Paulo Roque ; NOBILI, ALESSANDRO ; Oliveira Baldoni, André ; Guidoni, Camilo Molino ; LYRA JÚNIOR, DIVALDO PEREIRA ; PILGER, D. ; DUZANSKI, JULIANO ; TETTAMANTI, MAURO ; Cruciol-Souza, Joice Mara ; GAETI, WALDEREZ PENTEADO ; CUMAN, R. K. N. ; Cuman, Roberto Kenji Nakamura . Adverse drug reactions caused by drug drug interactions in elderly outpatients: a prospective cohort study. European Journal of Clinical Pharmacology, v. 68, p. 1667-1676, 2012.

5.
Neto PR2011Neto PR ; Marusic S ; de Lyra Júnior DP ; PILGER, D. ; CRUCIOL-SOUZA, J. M. ; GAETI, W. P. ; CUMAN, R. K. . Effect of a 36-month pharmaceutical care program on the coronary heart disease risk in elderly diabetic and hypertensive patients.. Journal of Pharmacy & Pharmaceutical Sciences, v. 14, p. 249-263, 2011.

6.
Obreli-Neto, Paulo Roque2011Obreli-Neto, Paulo Roque ; Guidoni, Camilo Molino ; Oliveira Baldoni, André ; PILGER, D. ; Cruciol-Souza, Joice Mara ; Gaeti-Franco, Walderez Penteado ; Cuman, Roberto Kenji Nakamura . Effect of a 36-month pharmaceutical care program on pharmacotherapy adherence in elderly diabetic and hypertensive patients. INT J CLIN PHARM-NET, v. 33, p. 642-649, 2011.

7.
PILGER, D.;Pilger, Diogo2007PILGER, D.; SANTOS, H. J. ; FINO, M. H. ; CAETANO, M. F. ; FAUS-DADER, M. J. ; IGLESIAS, P. . Detección de pacientes con diabetes tipo 2 no diagnosticada con factores de riesgo en farmacias comunitarias de Portugal. Ars Pharmaceutica, v. 48, p. 387-396, 2007.

8.
CASTRO, M. S.2007CASTRO, M. S. ; PILGER, D. ; FUCHS, F. D. ; FERREIRA, M. B. C. . Development and validity of a method for the evaluation of printed education meterial. Pharmacy Practice (Granada. Internet), v. 5, p. 89-94, 2007.

9.
CASTRO, M. S.2006CASTRO, M. S. ; CHEMELLO, C. ; PILGER, D. ; JUNGES, F. ; BOHNEN, L. ; ZIMMERMMAN, L. M. ; PAULINO, M. A. ; JACOBS, Ú. ; FERREIRA, M. B. C. ; FUCHS, F. D. . Contribuição da atenção farmacêutica no tratamento de pacientes hipertensos. Revista Brasileira de Hipertensão, v. 13, p. 198-202, 2006.

10.
CASTRO, M. S.2002CASTRO, M. S. ; PILGER, D. ; FERREIRA, M. B. C. ; KOPITTKE, L. . Tendências na utilização de antimicrobianos em um hospital universitário, 1990 - 1996. Revista de Saúde Pública (USP. Impresso), São Paulo, v. 36, n.5, p. 553-558, 2002.

Capítulos de livros publicados
1.
Neto PR ; GUIDONI, C. M. ; PILGER, D. ; CUMAN, R. K. N. . Hipertensão Arterial. In: Paulo Roque Obreli Neto; André de Oliveira Baldoni; Camilo Molino Guidoni; Leonardo Régis Leira Pereira. (Org.). Farmacoterapia: guia terapêutico das doenças mais prevalentes volume 1. 2aed.São Paulo: Pharmabooks, 2017, v. , p. 201-245.

2.
Pilger, Diogo; WERLANG, M. C. ; TORRIANI, M. S. . Atençao Farmacêutica. In: Luciana dos Santos; Mayde Seadi Torriani; Elvino Barros. (Org.). Medicamentos na Farmácia Clínica. 1ªed.Porto Alegre: Artmed, 2013, v. , p. 165-175.

3.
Obreli-Neto, Paulo Roque ; GUIDONI, C. M. ; PILGER, D. ; CUMAN, R. K. N. . Hipertensão Arterial. In: Paulo Roque Obreli Neto; André de Oliveira; Camilo Molino Guidoni. (Org.). Farmacoterapia - guia terapêutico de doenças mais prevalentes. 1ªed.São Paulo: Pharmabooks, 2013, v. , p. 01-44.

4.
PILGER, D.. Avaliação do processo de individualização de medicamentos por reembalagem em hospital universitário. Políticas Farmacéuticas Y Estudios de Utilización de Medicamentos en Latinoamérica. : , 2003, v. , p. -.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
NUNES, J. B. ; PILGER, D. . Caso Clínico de Seguimento Farmacoterapêutico - Método Dáder: Inefectividade Quantitativa da Farmacoterapia Antidiabética Oral. In: II Simpósio Lusófono de Cuidados Farmacêuticos: Partilhar Experiências para ir mais Longe, 2007, Lisboa. ., 2007.

2.
BRITO M.I. ; PEREIRA E.M.C. ; PILGER, D. . Programa de Medição da Pressão Arterial numa Farmácia Comunitária em Lisboa - Portugal. In: II Simpósio Lusófono de Cuidados Farmacêuticos: Partilhar Experiências para ir mais Longe, 2007, Lisboa. ., 2007.

3.
PILGER, D.; FAUS-DADER, M. J. ; IGLESIAS, P. ; SANTOS, H. J. . Perfil farmacoterapêutico de doentes diabéticos de um estudo multicêntrico de cuidados farmacêuticos. In: Simposium de Resultados del Programa Dáder - Simpodader 7, 2007, San Sebastián. ., 2007.

4.
PILGER, D.; BRITO M.I. ; IGLESIAS, P. ; SANTOS, H. J. . Sessões clínicas de seguimento farmacoterapêutico - experiência de um ano de encontros de farmacêuticos em Portugal. In: Simposium de Resultados del Programa Dáder - Simpodader 7, 2007, Sán Sebastián. ., 2007.

5.
BRITO M.I. ; PILGER, D. . Caso clínico de seguimento farmacoterapêutico (Método Dáder) de um doente com tremor essencial. In: Simposium de Resultados del Programa Dáder - Simpodader 7, 2007, Sán Sebastián. Simposium de Resultados del Programa Dáder - Simpodader 7, 2007.

6.
BRITO M.I. ; PEREIRA E.M.C. ; PILGER, D. . Experiência de um ano de Seguimento Farmacoterapêutico numa Farmácia Comunitária de Portugal. In: II Simpósio Lusófono de Cuidados Farmacêuticos: Partilhar Experiências para ir mais Longe, 2007, Lisboa. ., 2007.

7.
PILGER, D.; IGLESIAS, P. ; SANTOS, H. J. ; FAUS-DADER, M. J. . Caracterização dos medicamentos antidiabéticos usados por doentes de um estudo multicêntrico de Cuidados Farmacêuticos. In: I Encontro Luso-Espanhol de Cuidados Farmacêuticos, 2006, Lisboa. Caracterização dos medicamentos antidiabéticos usados por doentes de um estudo multicêntrico de Cuidados Farmacêuticos, 2006.

8.
PILGER, D.; IGLESIAS, P. ; SANTOS, H. J. . Rastreio de Diabetes Mellitus tipo 2 em 10 Farmácias de Portugal. In: I Encontro Luso-Espanhol de Cuidados Farmacêuticos, 2006, Lisboa. Rastreio de Diabetes Mellitus tipo 2 em 10 Farmácias de Portugal, 2006.

9.
SANTOS, H. J. ; IGLESIAS, P. ; PILGER, D. ; QUARESMA, V. . Identificação de suspeitos de diabetes mellitus tipo 2 nas farmácias de estágio dos alunos da licenciatura em ciências farmacêuticas da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias. In: 7º Congresso Português de Diabetes, 2006, Vilamoura. ., 2006.

10.
PILGER, D.. Caracterização de suspeitos de diabetes mellitus tipo 2 identificados nas farmácia de estágio de licenciatura em CF da ULHT.. In: I Simpósio Lusófono de Cuidados Farmacêuticos, 2006, Lisboa. I Simpósio Lusófono de Cuidados Farmacêuticos, 2006.

11.
PILGER, D.. Necessidade e inefectividade quantitativa da farmacoterapia anti-hipertensiva numa doente diabética - caso clínico de seguimento farmacoterapêutico - Método Dáder. In: III Encontro de casos práticos de acompanhamento farmacoterapêutico, 2006, Évora. III Encontro de casos práticos de acompanhamento farmacoterapêutico, 2006.

12.
PILGER, D.; IGLESIAS, P. ; SANTOS, H. J. ; FERNANDEZ-LLIMOS, F. . Rastreio de Diabetes Mellitus em Farmácia Comunitária de Portugal - Estudo Piloto. In: Simposium de Resultados del Programa Dáder - Simpodader 5, 2005, Badajóz. Rastreio de Diabetes Mellitus em Farmácia Comunitária de Portugal - Estudo Piloto, 2005.

13.
CASTRO, M. S. ; PILGER, D. ; CHEMELLO, C. ; JUNGES, F. ; BOHNEN, L. ; ZIMMERMMAN, L. M. ; PAULINO, M. A. ; SANTOS, M. C. ; MAXIMILIANO, P. ; JACOB, U. ; FERREIRA, M. B. C. ; FUCHS, F. D. . Effectiveness of a pharmaceutical care program for patients with uncontrolled hypertension. In: The XVIth Scientific Meeting of the Inter-American Society of Hypertension, 2005, Cancún. Effectiveness of a pharmaceutical care program for patients with uncontrolled hypertension, 2005.

14.
PILGER, D.; FERREIRA, M. B. C. ; CASTRO, M. S. . Desenvolvimento e Validação de Material Educativo Impresso para Pacientes Hipertensos. In: XIII Salão de Iniciação Científica, 2002, Porto Alegre. Desenvolvimento e Validação de Material Educativo Impresso para Pacientes Hipertensos, 2002.

15.
SANTOS, M. C. ; PILGER, D. ; CASTRO, M. S. ; FERREIRA, M. B. C. . Validação de Material Educativo Impresso por Pacientes Individuais. In: XIV Salão de Inciação Científica, 2002, Porto Alegre. XIV Salão de Iniciação Científica, 2002.

16.
CASTRO, M. S. ; FERREIRA, M. B. C. ; FUCHS, F. D. ; FROEHLICH, P. ; ROSAT, R. M. ; PILGER, D. ; SANTOS, M. C. ; JACOBS, Ú. . Investigação da Efetividade de Modelo de Atenção Farmacêutica que visa aumentar os resultados terapêuticos e a adesão à terapêutica anti-hipertensiva. In: Pré-Congresso Experiência de Atenção Farmacêutica no Brasil e na América Latina, 2002, Florianópolis. Investigação da Efetividade de Modelo de Atenção Farmacêutica que visa aumentar os resultados terapêuticos e a adesão à terapêutica anti-hipertensiva, 2002.

17.
PILGER, D.; FERREIRA, M. B. C. ; CASTRO, M. S. . Padrão de Uso de Antibióticos no Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA). In: XII Salão de Iniciação Científica, 2000, Porto Alegre. XII Salão de Iniciação Científica, 2000.

18.
PILGER, D.; FERREIRA, M. B. C. ; CASTRO, M. S. ; BOHNEN, L. L. ; NEIS, L. O. ; ELLWANGER, B. B. ; JARA, R. I. D. . Avaliação do Conhecimento da População Sobre Medicamentos. In: XI Salão de Iniciação Científica, 1999, Porto Alegre. XI Salão de Iniciação Científica, 1999.

19.
PILGER, D.; RATES, S. M. K. ; PALERMO, P. U. . O Tratamento Doméstico de Sintomatologias Cotidianas nos Assentamentos Rurais de Hulha Negra - RS. In: XIX Concurso Acadêmico de Pesquisa Científica - XXVI Semana Acadêmica de Estudos Farmacêuticos, 1998, Porto Alegre. XIX Concurso Acadêmico de Pesquisa Científica - XXVI Semana Acadêmica de Estudos Farmacêuticos, 1998.

20.
PILGER, D.; RATES, S. M. K. ; PALERMO, P. U. . Tratamento Doméstico de Sintomatologias Cotidianas nos Assentamentos Rurais de Hulha Negra - RS. In: X Salão de Iniciação Científica, 1998, Porto Alegre. X Salão de Iniciação Científica, 1998.

Apresentações de Trabalho
1.
PILGER, D.. Seguimento Farmacoterapêutico. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
PILGER, D.. Atenção Farmacêutica no Diabetes. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
PILGER, D.. Estudo aleatório controlado em farmácias comunitárias de Portugal: intervenção farmacêutica a pacientes diabéticos.. 2009. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

4.
PILGER, D.. Atenção farmacêutica: princípios da prática. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
PILGER, D.. Investigação em Cuidados Farmacêuticos e Seguimento Farmacoterapêutico. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
PILGER, D.. -----. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
PILGER, D.. ----. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
PILGER, D.. ---. 2006. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

Outras produções bibliográficas
1.
PILGER, D.. Atenção Farmacêutica - conceitos, processos e casos práticos. São Paulo: RCN, 2008 (Revisão de Tradução).

2.
PILGER, D.; FAUS-DADER, M. J. . Curso On-line: Abordaje integral de la diabetes desde la farmacia comunitaria 2008 (Coordenação do Curso on-line).


Demais tipos de produção técnica
1.
PILGER, D.. Atenção Farmacêutica: ênfase em paciente diabético. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
PILGER, D.. Adaptação do Método Dáder para a Prática da Atenção Farmacêutica em Hospitais. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

3.
PILGER, D.. Maestria en Atención Farmacéutica - 20ª edición. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

4.
PILGER, D.. Master Universitario en Seguimiento Farmacoterapéutico - 1ª e 2ª edición. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

5.
PILGER, D.. Master Universitario en Atención Farmacéutica - 18ª e 19ª edición. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

6.
PILGER, D.. Experto Universitario en Seguimiento Farmacoterapéutico. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

7.
PILGER, D.. Curso Avanzado en Atención Farmacéutica: Investigación en Atención Farmacéutica. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

8.
PILGER, D.. Atenção Farmacêutica - o que é e como fazer! - ênfase na metodologia Dáder de Seguimento Farmacoterapêutico. 2006. (Curso de curta duração ministrado/Outra).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
PILGER, D.; HEINECK, I.; NIN, M. S.. Participação em banca de Damiana da Rocha Vianna Flores. Caracterização dos usuários e das solicitações de informação do Centro de Informação sobre Medicamentos do Rio Grande do Sl (CIM-RS): uma análise temporal.. 2018. Dissertação (Mestrado em Assistência Farmacêutica) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

2.
PILGER, D.; MASCARENHAS, M. A.; KUCHENBECKER, R. S.. Participação em banca de Lauren Pohlmann. Meropenem: estudo de sua utilização e avaliação de prescrições por uma comissão de controle de infecção hospitalar.. 2018. Dissertação (Mestrado em Assistência Farmacêutica) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

3.
PILGER, D.; MASCARENHAS, M. A.; MOTTA, M. G. C.. Participação em banca de Gabriela Curbeti Becker. Medicamentos pediátricos e intervenções farmacêuticas: revisão referencial.. 2018. Dissertação (Mestrado em Assistência Farmacêutica) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

4.
PILGER, D.; MORRONE, F. B.; SILVA, W. B.. Participação em banca de Camila Zimmer. Percepções de farmacêuticos de Porto Alegre acerca de inovações da profissão: um estudo de caso.. 2017. Dissertação (Mestrado em Assistência Farmacêutica) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

5.
PILGER, D.; WERLANG, M. C.; SIVA, C. H.. Participação em banca de Juliana do Amaral Carneiro. Uso Off-Babel de medicamentos e prevalência de utilização de vitaminas e sais de ferro em crianças: resultados da PNAUM.. 2017. Dissertação (Mestrado em Assistência Farmacêutica) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

6.
PILGER, D.; MOREIRA, L. B.; PEREIRA, L. R. L.. Participação em banca de Livia Soldatelli Oliboni. Desenvolvimento de um método de atendimento fundamentado na identificação da não-adesão à farmacoterapia e de suas barreiras. 2017. Dissertação (Mestrado em Assistência Farmacêutica) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

7.
PILGER, D.; MASCARENHAS, M. A.; KRUSE, M. H. L.. Participação em banca de Ananda Yana Zamberlan Alvarez. Análise de utilização de antimicrobianos em pacientes pediátricos com fibrose cística.. 2017. Dissertação (Mestrado em Assistência Farmacêutica) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

8.
MAZZOLA, P. G.; PILGER, D.; GARLIPP, C. R.. Participação em banca de Aline Aparecida da Cruz. Impacto do seguimento farmacoterapêutico sobre a adesão e a qualidade de vida de mulheres com neoplasia de mama em tratamentocom tamoxifeno.. 2014. Dissertação (Mestrado em Ciências Médicas) - Universidade Estadual de Campinas.

9.
Pilger, Diogo. Participação em banca de Aline Teotonio Rodrigues. Análise de Interações Medicamentosas em prescrições de unidade de terapia intensiva do Hospital das Clínicas ? HC UNICAMP. 2013. Dissertação (Mestrado em Clínica Médica) - Universidade Estadual de Campinas.

10.
MORIEL, P.; PILGER, D.; SCHREIBER, A. Z.. Participação em banca de Indira Valadê Carvalho. Incidência e caracterização de eventos adversos aos medicamentos (EAM) na Unidade de Emergência referenciada pediátrica do Hospital das Clínicas da Unicamp.. 2013. Dissertação (Mestrado em Ciências Médicas) - Universidade Estadual de Campinas.

11.
SOUSA, A. C. S.; PILGER, D.; BARRETO FILHO, J. A. S.. Participação em banca de Juliana Maria Dantas Mendonça. Avaliação do efeito da intervenção farmacêutica no controle glicêmico de pacientes ambulatoriais portadores de DM2.. 2012. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Sergipe.

12.
de Lyra Júnior DP; PILGER, D.; SILVA, F. A.. Participação em banca de Giselle de Carvalho Brito. Cuidados Farmacêuticos em idosos com dislipidemia: uma abordagem quali-quantitativa. 2012. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) - Universidade Federal de Sergipe.

13.
Pilger, Diogo. Participação em banca de Caroline de Godói Rezende Costa. Papel da intervenção farmacêutica na evolução dos parâmetros clínicos e na resolução de problemas farmacoterapêuticos em pacientes HIV positivos. 2012. Dissertação (Mestrado em Ciências Médicas) - Universidade Estadual de Campinas.

14.
PILGER, D.; CAMARA, E. J. N.; SILVA, L. S. A.. Participação em banca de Geisa de Queiroz Almeida. Análise da qualidade de vida de pacientes em uso crônico de anticoagulante oral em hospital universitário de Salvador/ Bahia. 2011. Dissertação (Mestrado em Medicina e Saúde) - Universidade Federal da Bahia.

Teses de doutorado
1.
MORIEL, P.; ARRUDA, I. K. G.; PILGER, D.; LIMA, C. S. P.; MAZZOLA, P. G.. Participação em banca de Betânia de Jesus e Silva de Almendra Freitas. Estresse oxidativo de indivíduos que tiveram e não tiveram câncer de pele não melanoma: efeito da suplementação com nutrientes antioxidantes.. 2014. Tese (Doutorado em Ciências Médicas) - Universidade Estadual de Campinas.

Qualificações de Doutorado
1.
COSTENARO, F.; KOCHHMANN, R.; PILGER, D.. Participação em banca de Débora Zechmeister do Prado. Associação entre analfabetismo funcional em saúde, o uso adequado do tratamento e o controle glicêmico em uma população de pacientes adultos com diabetes mellito. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Médicas: Endocrinologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

2.
PILGER, D.; KUCHENBECKER, R.; FURLANETTO, T. W.. Participação em banca de Marysabel Pinto Telis Silveira. Avaliação do impacto da utilização de darunavir, raltegravir e enfuvirtida sobre a pupressao viral, reconstituição imunológica, morbidade, mortalidade e qualidade de vida em pacientes multi-experimentados no Rio Grande do Sul. 2009. Exame de qualificação (Doutorando em Medicina: Ciências Médicas) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Qualificações de Mestrado
1.
PILGER, D.; ANGELES, M.; TELO, G.. Participação em banca de Gabriela Berlanda. Manejo da hiperglicemia intra-hospitalar em pacientes adultos.. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências Médicas: Endocrinologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

2.
PILGER, D.; HEINECK, I.; ENDRINGER, D. C.. Participação em banca de Mariela Fernandes Vieira Matachon. Estudo de Utilização do medicamento fitoterápico Hypericum prenotaram L.. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Assistência Farmacêutica em Rede) - Universidade Vila Velha.

3.
MORIEL, P.; BLOTTA, M. H. S. L.; PILGER, D.. Participação em banca de Larissa Saito da Costa. Atuação do farmacêutico em unidade de terapia intensiva: impacto da farmácia clínica no acompanhamento da terapia medicamentosa. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências Médicas) - Universidade Estadual de Campinas.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
PILGER, D.. Participação em banca de Rudinei Luis Correia.Segurança do paciente: percepção dos farmacêuticos sobre a notificação de eventos adversos relacionados a medicamentos na atenção primária.. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

2.
PILGER, D.. Participação em banca de Aléxi Vargas Muchale.Efeito da atenção farmacêutica na adesão ao tratamento antidepressivo em pacientes adultos diagnosticados com depressão: uma revisão da literatura.. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

3.
PILGER, D.. Participação em banca de Camila Schäfer Rojas.Plantas que podem causar alteração na pressão arterial: uma revisão da literatura.. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

4.
PILGER, D.. Participação em banca de Marina da Silva Campos.Itinerário terapêutico como busca do cuidado ao paciente com doença falciforme.. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

5.
PILGER, D.. Participação em banca de Caroline Olmedo de Freitas.Análise comparativa do uso de medicamentos antiparasitários adquiridos na unidade básica de saúde Santa Cecília, Porto Alegre, RS versus drogarias.. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

6.
PILGER, D.. Participação em banca de Liana Paula Abreu da Silva.Monitoramento ambulatorial de pacientes com AVC em uso de anticoagulante variaria. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

7.
PILGER, D.. Participação em banca de Ana Paula Battistel.Estudo exploratório da adesão de pacientes em início de terapia antirretroviral num hospital universitário de Porto Alegre.. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

8.
Pilger, Diogo. Participação em banca de Daniele Kleemann.Revisão sistemática sobre o potencial econômico das intervenções farmacêuticas na economia de recursos financeiros para o sistema de saúde.. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

9.
PILGER, D.. Participação em banca de Laísa Beduschi Fracasso.Cuidados Farmacêuticos: instrumentos usados em farmácias comunitárias da Austrália, Canadá e Inglaterra. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
PILGER, D.. Seleção do Programa de Pós-graduação em Assistência Farmacêutica em Rede e Associação de Instituições de Ensino Superior. 2013. Universidade Federal da Bahia.

2.
PILGER, D.; DAVID, J. P. L.; VALE, A. E.. Seleção Simplificada de Docente Substituto. 2013. Universidade Federal da Bahia.

3.
PILGER, D.. Seleção do Programa de Pós-graduação em Assistência Farmacêutica em Rede e Associação de Instituições de Ensino Superior. 2012. Universidade Federal da Bahia.

4.
PILGER, D.; NOBLAT, L.; PENAFORTE, T. R.. Seleção Simplificada de Docente Substituto. 2012. Universidade Federal da Bahia.

5.
PILGER, D.; NOBLAT, L.; PENAFORTE, T. R.. Seleção Simplificada de Docente Substituto. 2012. Universidade Federal da Bahia.

6.
PILGER, D.. Seleção do Programa de Pós-graduação em Assistência Farmacêutica em Rede e Associação de Instituições de Ensino Superior. 2011. Universidade Federal da Bahia.

Outras participações
1.
PILGER, D.. 1º Encontro Anual de Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas da UFRGS. 2009. Universidade Federal do Rio Grande do Sul.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
III Congress of the Brazilian Association of Pharmaceutical Science. 2016. (Congresso).

2.
9th International Congress of Pharmaceutical Sciences. 2013. (Congresso).

3.
I Fórum Brasileiro sobre Assistência Farmacêutica e Farmacoeconomia. 2013. (Simpósio).

4.
II Simpósio Internacional de Atenção Farmacêutica. 2011. (Simpósio).

5.
Centro de Informação sobre Medicamentos - desafio de qualificar a informação. 2009. (Simpósio).

6.
II Simpósio Lusófono de Cuidados Farmacêuticos: Partilhar Experiências para ir mais Longe. 2007. (Simpósio).

7.
Seguimento Farmacoterapêutico nos Cuidados Hospitalares. 2007. (Encontro).

8.
Simposium de Resultados del Programa Dáder - Simpodader 7. 2007. (Simpósio).

9.
Workshop - Caso Clínico de Farmacoterapia de Farmácia Comunitária. 2007. (Oficina).

10.
Workshop - Caso Clínico de Farmacoterapia de Farmácia Comunitária. 2007. (Oficina).

11.
Workshop - Caso Clínico de Farmacoterapia de Farmácia Comunitária. 2007. (Oficina).

12.
Workshop - Caso Clínico de Farmacoterapia de Farmácia Hospitalar. 2007. (Oficina).

13.
Workshop - Caso Clínico de Farmacoterapia de Farmácia Hospitalar. 2007. (Oficina).

14.
III Encontro de casos práticos de acompanhamento farmacoterapêutico. 2006. (Encontro).

15.
Informação de Medicamentos. 2006. (Seminário).

16.
I Simpósio Lusófono de Cuidados Farmacêuticos/ I Encontro Luso-Espanhol. 2006. (Seminário).

17.
Resultados do seguimento farmacoterapêutico na hipertensão e na diabetes. 2006. (Simpósio).

18.
Simpósio Satélite do 20th Scientific Meeting of the International Society of Hypertension. 2004. (Simpósio).

19.
II Encontro de Farmácia Hospitalar do HCPA. 2002. (Encontro).

20.
XI Encontro de Farmacêuticos e Bioquímicos, IX Congresso Catarinense de Farmacêuticos e Bioquímicos e III Encontro de Farmacêuticos e Bioquímicos do Mercosul. 2002. (Congresso).

21.
X Congresso Estadual de Farmacêuticos e Bioquímicos, VIII Congresso Catarinense de Farmacêuticos e Bioquímicos e II Encontro de Farmacêuticos Bioquímicos do Mercosul. 2001. (Congresso).

22.
1º Fórum de Debates do Sul - Home Care. 2000. (Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
PILGER, D.. II Simpósio Internacional de Atenção Farmacêutica. 2011. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Fernanda Fávero Alberti. Revisão Sistemática de Medicamentos Judicializados na Secretaria de Saúde do Estado do Rio Grande do Sul. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Assistência Farmacêutica) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

2.
Juliana Silveira Zanettini. Perfil das prescrições de betalactâmicos para broncopneumonia comunitária em unidade de emergência - comparativo pré e pós implementação de medida restritiva no acolhimento de pacientes.. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Assistência Farmacêutica) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. (Orientador).

Iniciação científica
1.
Naiara Dall Agnol Jacques. COMUNIDADE COMO PROTAGONISTA DO PLANEJAMENTO E AÇÃO LOCAL EM SAÚDE: PROPOSTA DE ABORDAGEM PRÁTICA. Início: 2017. Iniciação científica (Graduando em Farmácia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Danielle Marina Lopes Carvalho. Proposta de Implantação de Normas e Protocolos como Ferramentas de Gerenciamento na Farmácia de um município de Minas Gerais.. 2013. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão da Assistência Farmacêutica) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Diogo Pilger.

2.
Flávio Natalício Antônio de Souza. Elaboração do Plano Operativo em uma unidade rede farmácia de Minas.. 2013. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão da Assistência Farmacêutica) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Diogo Pilger.

3.
Mayra Aranha Aguiar. Construção do Plano Operativo para o serviço de Assistência Farmacêutica num município de Minas Gerais. 2013. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão da Assistência Farmacêutica) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Diogo Pilger.

4.
Lusair Aparecida de Faria Almada. O uso do Planejamento Estratégico Situacional no Enfrentamento dos erros de medicação nas Unidades Básicas de um município de Minas Gerais. 2013. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão da Assistência Farmacêutica) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Diogo Pilger.

5.
Josué Lobosco Loureiro. Estratégia para minimizar a falta de medicamentos do Programa Farmácia Popular em uma unidade municipal. 2013. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão da Assistência Farmacêutica) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Diogo Pilger.

6.
Bianca Brasil Lopes. Implantação do Serviço de Atenção Farmacêutica na Farmácia Popular do Brasil - Unidade Lauro de Freitas. 2013. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Administração Hospitalar em Sistemas e Serviços de) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Diogo Pilger.

7.
Isis Polianna Silva Ferreira. Processo de Elaboração do Plano Operativo para Redução de Abandono ao Tratamento de Hanseníase no Município de Barreiras-BA. 2012. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão da Assistência Farmacêutica) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Diogo Pilger.

8.
Rhaiane de Medeiros Alves de Souza. Utilização do Plano Operativo como Instrumento de Planejamento de Ações no Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas Itabuna/BA. 2012. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão da Assistência Farmacêutica) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Diogo Pilger.

9.
Debora Kelly Santos de Oliveira. Adesão ao Tratamento de Antirretrovirais - Integração do Farmacêutico à Equipe Multidisciplinar. 2012. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão da Assistência Farmacêutica) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Diogo Pilger.

10.
José Barreto Cruz Nogueira. Proposta de Implantação de normas, rotinas e protocolos dos serviços executados pela unidade de farmácia do Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe a partir do Plano Estratégico Situacional. 2012. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão da Assistência Farmacêutica) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Diogo Pilger.

11.
Leandro de Albuquerque Carneiro Libório. Proposta de Adequação da Estrutura Física da Farmácia Básica/CAF para implantação da Atenção Farmacêutica no Município de Paratinga ? BA. 2012. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão da Assistência Farmacêutica) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Diogo Pilger.

12.
Hermes Augusto dos Santos Neto. ?Proposta em rede para Qualificação da Assistência Farmacêutica. 2012. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão da Assistência Farmacêutica) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Diogo Pilger.

13.
Aurenice Freitas de Azevedo Lima. Plano Operativo para aprimorar o Programa de HIV/AIDS no Centro de Referência em Camaçari. 2012. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão da Assistência Farmacêutica) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Diogo Pilger.

14.
Janaína Reis Abreu. Intervenções Farmacêuticas em Pediatria. 2012. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Residência Integrada Multiprofissional em Saúde) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Diogo Pilger.

15.
Mateus Souza Pereira Viana. Uso da amiodarona em fibrilação atrial pós cirurgia torácica - eficácia e segurança: revisão bibliográfica com sistematização. 2012. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Residência Integrada Multiprofissional em Saúde) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Diogo Pilger.

16.
Antônio José Bento. Acompanhamento Farmacoterapêutico de pacientes hipertensos atendidos em farmácias comunitárias provadas de Maceió - AL. 2012. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Atenção Farmacêutica) - Associação Farmacêutica de Alagoas. Orientador: Diogo Pilger.

17.
Débora Suzana da Silva Ramos. Levantamento da prática de Atenção Farmacêutica em grandes redes de farmácias comunitárias privadas de Maceió - AL. 2012. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Atenção Farmacêutica) - Associação Farmacêutica de Alagoas. Orientador: Diogo Pilger.

18.
Cilene Souza. Análise das necessidades de implantação dos serviços de atenção farmacêutica a hipertensos e diabéticos na atenção básica no município de Coruripe - AL. 2012. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Atenção Farmacêutica) - Associação Farmacêutica de Alagoas. Orientador: Diogo Pilger.

19.
María José Díaz Méndez, Mónica Prieto Rodríguez. Perfil farmacoterapéutico de los pacientes que utilizan antidiabéticos orales en dos farmacias de la provincia de Lugo - España. 2008. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Máster en Seguimiento Farmacoterapeutico) - Facultad de Farmacia - Universidad de Granada. Orientador: Diogo Pilger.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Luiza de Freitas Lima Flores. Educação para o uso de terapia anticoagulante oral com variaria em pacientes internados em hospital universitário terciários: avaliação de conhecimento prévio e variáveis relacionadas.. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Orientador: Diogo Pilger.

2.
Bruna Roberta Grunwald. Perfil de Antimicrobianos Usados no Serviço de Emergência de Um Hospital Universitário de Porto Alegre. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Orientador: Diogo Pilger.

3.
Vanessa Carla Rogalski. Avaliação da compra de antibióticos via Internet. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Orientador: Diogo Pilger.

4.
Yakime de Brito Adrião. Impacto do tratamento com antidepressivos na adesão à terapia antiretroviral: artigo de revisão. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Orientador: Diogo Pilger.

5.
Carolina Coffi Pereira. Avaliação de prescrições de atenção básica: uma revisão de estudos brasileiros sob a ótica de indicadores de prescrição. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Orientador: Diogo Pilger.

6.
Álvaro Nobre Machado. Análise de indicadores de segurança na preparação de medicamentos antineoplásicos.. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Diogo Pilger.

7.
Érica Farias Santana. Projeto piloto de conciliação medicamentosa em um hospital de Salvador ? Bahia.. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Diogo Pilger.

8.
Felipe Feistauer Gomes. Conhecimento das estudantes universitárias sobre o uso de contraceptivo oral.. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Diogo Pilger.

9.
Lígia Silva Miranda. Caracterização dos erros de medicação em prescrições médicas de um hospital universitário: estudo piloto.. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Diogo Pilger.

10.
Juliana Ferreira Fernandes. Intervenções Farmacêuticas no tratamento de pacientes pediátricos no centro pediátrico professor Hosanah de Oliveira na cidade de Salvador. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Diogo Pilger.

11.
Thaíse de Souza Vasconscelos. Validação de suspeitas de reações adversas de hipersensibilidade ao ciprofloxacino em um hospital de Salvador-BA. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Diogo Pilger.

12.
Jessica Nery. Revisão bibliográfica da prevalência de transplante hepático com o uso do paracetamol.. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Diogo Pilger.

13.
Camila da Silva Lima. Avaliação das prescrições médicas atendidas na Farmácia Escola da Universidade Federal da Bahia.. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Diogo Pilger.

14.
Lorena Guimarães Gama Assis. Riscos reprodutivos em profissionais de saúde do sexo feminino que manipulam antineoplásicos ? revisão da literatura.. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Diogo Pilger.

15.
Giovana Graziela de Aguiar Sartori. Co-orientação: Perfil farmacoterapêutico e identificação de problemas relacionados com medicamentos em pacientes com doenças de Parkinsin. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões. Orientador: Diogo Pilger.

16.
Laíze Azzolin Nicola. Co-orientação: Avaliação do Perfil Farmacoterapêutico de pacientes idosos residentes em instituição do município de São Luiz Gonzaga ? RS. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões. Orientador: Diogo Pilger.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 18/10/2018 às 20:20:08