Marise Reis de Freitas

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/9028554205811163
  • Última atualização do currículo em 29/07/2018


Graduada em Medicina pela Universidade Federal do Piauí (1985), mestrado em Medicina Tropical pela Fundação Oswaldo Cruz (1995) em convênio com UFPI e doutorado em MEDICINA pela Universidade Federal de São Paulo (2000), pelo Programa de Pós-Graduação em Doenças Infecciosas e Parasitárias. Título de Especialista em Infectologia pela SBI, Especialista em Microbiologia Clínica pela FMUSP(2007) e Especialista em Educação para as Profissões de Saude pela UFC (2013) e Instituto Faimer-Brasil. Professora Associada do Departamento de Infectologia da UFRN e Professora convidada do Programa de Desenvolvimento Docente para Educadores das Profissões da Saúde do Instituto Regional FAIMER Brasil. Coordena o Mestrado Profissional em Ensino na Saúde, é docente do Mestrado Profissional em Gestão da Qualidade em Serviços de Saúde (QUALISAÚDE) e do Mestrado Profissional em Educação, Trabalho e Inovação em Medicina ambos da UFRN. Tem experiência clínica e de pesquisa em Infectologia, com ênfase nos seguintes temas: infecção relacionada à assistência à saúde, segurança do paciente, IST/AIDS e educação medica. É membro do Núcleo de Estudos em Saúde Coletiva (NESC) do Centro de Ciências da Saúde da UFRN. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Marise Reis de Freitas
Nome em citações bibliográficas
FREITAS, Marise Reis de;Reis, M.;Marise R Freitas;FREITAS, MARISE R;DE FREITAS, MARISE R.;FREITAS, MARISE REIS;REIS, MARISE

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Departamento de Infectologia.
RUA CONEGO MONTE, 110
QUINTAS
59037-170 - Natal, RN - Brasil
Telefone: (84) 32327948


Formação acadêmica/titulação


1996 - 2000
Doutorado em Infectologia.
Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.
Título: Analise de custo-efetividade das medidas para prevenção e controle de infecções por Staphylococcus aureus resistente à oxacilina em unidade de terapia intensiva., Ano de obtenção: 2000.
Orientador: Adauto Castelo Filho.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Análise de custos; Análise de custo-efetividade; MRSA; infecção hospitalar; Economia em saude; Staphylococcus aureus.
Grande área: Ciências da Saúde
Grande Área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Economia Em Saude.
Setores de atividade: Cuidado À Saúde das Pessoas; Políticas, Planejamento e Gestão em Saúde.
1992 - 1995
Mestrado em Medicina Tropical.
Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.
Título: Atuação sobre o uso de antibiótico profilático em uma clínica cirúrgica,Ano de Obtenção: 1995.
Orientador: Sergio Barsanti Wey.
Palavras-chave: Infecção de sítio cirúrgico; infecção hospitalar; antibiotico profilaxia.
Grande área: Ciências da Saúde
Setores de atividade: Cuidado À Saúde das Pessoas.
1986 - 1988
Especialização - Residência médica.
Hospital Heliópolis - Unidade de Gestão Assistencial 1, HELIOPOLIS, Brasil. Residência médica em: Doenças Infecciosas e Parasitárias
Número do registro: .
Bolsista do(a): Ministério da Educação, MEC, Brasil.
Palavras-chave: Doenças Infecciosas e Parasitarias.
Grande área: Ciências da Saúde
Setores de atividade: Cuidado À Saúde das Pessoas.
2011 - 2012
Especialização em Educação para as Profissões de Saude.
Universidade Federal do Ceará, UFC, Brasil.
Título: Cirurgia Segura nos Hospitais Universitários da UFRN.
Orientador: Henry H Campos.
2006 - 2007
Especialização em Especialização em Microbiologia Clínica.
Faculdade de Medicina da Universidade de Sao Paulo, FMUSP, Brasil.
Título: Pseudomonas aeruginosa: MBL.
Orientador: Flavia Rossi.
1980 - 1985
Graduação em Medicina.
Universidade Federal do Piauí, UFPI, Brasil.




Formação Complementar


2007 - 2007
Medidas de Prevenção e Controle da Resistencia Mic. (Carga horária: 150h).
Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.
2002 - 2002
Training Course In Hospital Epidemiology. (Carga horária: 32h).
Centers For Disiease Control, CDC, Suiça.
1999 - 1999
Acls Advanced Cardiac Life Support. (Carga horária: 8h).
Sociedade Brasileira de Cardiologia Fundo de Aperfeiçoamento e Pesquisa Em, SBC FUNCOR, Brasil.
1996 - 1996
6th Annual Meeting Of The Society For Healthcare E. (Carga horária: 16h).
George Washington University, GWU, Estados Unidos.


Atuação Profissional



Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Coordenadora do MPES - UFRN, Carga horária: 10
Outras informações
MPES - Mestrado Profissional em Ensino na Saude

Vínculo institucional

2008 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professora Associada, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Membro do Núcleo Docente Estruturante no periodo de outubro de 2012 ate o presente

Vínculo institucional

2012 - 2016
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Vice coordenadora do curso de medicina UFRN, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

12/2016 - Atual
Direção e administração, Centro de Ciências da Saúde, .

Cargo ou função
Coordenadora do Programa de Mestrado Profissional em Ensino na Saude.
08/2014 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Infectologia.


Hospital do Coraçao de Natal, HCN, Brasil.
Vínculo institucional

2000 - 2009
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: consultoria, Carga horária: 20
Outras informações
Presta consultoria em epidemiologia hospitalar e microbiologia clinica

Atividades

2/2000 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Serviço de Controle de Infecção Hospitalar, .

Cargo ou função
Consultor.

Hospital Antonio Prudente de Natal, HAP NATAL, Brasil.
Vínculo institucional

2000 - 2008
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: consultoria, Carga horária: 12
Outras informações
Consultoria em epidemiologia e Infecção hospitalar

Atividades

3/2000 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Serviço de Controle de Infecção Hospitalar, .

Cargo ou função
Consultor.

Sociedade Brasileira de Infectologia, SBI, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2015
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Coordenadora do Comitê de IRAS, Carga horária: 0



Linhas de pesquisa


1.
INTEGRAÇÃO ENSINO-SERVIÇO-COMUNIDADE

Objetivo: engloba as estratégias de ensino-aprendizagem voltadas para a formação generalista dos profissionais de saúde, em consonância com os objetivos do Sistema Único de Saúde, bem como a discussão e aprofundamento sobre as políticas públicas direcionadas para a promoção da reorientação da formação profissional em saúde. Compreende ainda a abordagem dos aspectos ético-humanísticos relacionados com a formação profissional e o cuidado em saúde, conforme preconizado pelas Diretrizes Curriculares Nacionais dos cursos de graduação. No tocante à integração com as políticas públicas, aborda interfaces com as ações voltadas para a educação permanente dos profissionais, incluindo Educação à Distância, produção de conhecimento científico e tecnológico de relevância para a população e o sistema de saúde e gestão educacional e dos serviços de saúde;.
Grande área: Ciências da Saúde
Grande Área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva.
Palavras-chave: educação medica; educação em saude; educação das profissoes de saude.
2.
Segurança do paciente

Objetivo: bjetivo: Inserida no Grupo de Pesquisa CNPq/UFRN Melhoria da Qualidade em Serviços de Saúde - QualiSaúde, objetiva contribuir para a produção de conhecimento e inovação tecnológica para a redução do risco de danos associados ao cuidado de saúde. Aborda desde a gestão da segurança no cuidado individual à redução de riscos por meio de medidas de regulação do sistema de saúde e ações de vigilância em saúde pública. Palavras-chave: Patient Safety; Risk management; Safety management..
Grande área: Ciências da Saúde
Palavras-chave: segurança do paciente; Cultura de segurança; infecção hospitalar.


Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Avaliação e melhoria de práticas de gestão de riscos assistenciais em serviços de saúde
Descrição: O Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP) implantou estratégias para a melhoria da qualidade do SUS mediante a implantação de práticas de gestão de riscos assistenciais em serviços de saúde, porém ainda é desconhecido o grau de implantação dessas práticas e os fatores associados. Em uma consultoria para a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) em 2014, foi desenvolvido instrumento original para Avaliar a Gestão de Riscos Assistenciais em Serviços de Saúde (Questionário AGRASS), sendo necessário validar esse instrumento e aplicá-lo em larga escala, para orientar as decisões para a melhoria da qualidade e segurança. Objetivos: Validar o instrumento AGRASS, disponibilizar um aplicativo válido e útil para a autoavaliação de práticas de gestão de riscos assistenciais e para auxiliar a decisão de inspetores e auditores dos serviços de saúde, medir o grau de implantação das práticas de gestão de riscos assistenciais em hospitais brasileiros, analisar os fatores estruturais e contextuais associados aos problemas de implantação e analisar o efeito de uma intervenção para melhoria em larga escala da adesão a práticas de gestão de risco assistenciais. Metodologia: Este projeto foi demandado pela ANVISA e conta com financiamento da OPAS para uma pesquisa e uma capacitação EAD nacional de 120 profissionais da vigilância sanitária. O componente de pesquisa inclui um estudo metodológico para a validação do instrumento AGRASS, uma avaliação observacional transversal de 120 hospitais pertencentes a todos os estados brasileiros e o desenvolvimento e registro de um software que ficará disponível no site da Anvisa. A validação incluirá profissionais do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS), pesquisadores de cinco centros de excelência na área pertencentes a quatro países (Brasil, Espanha, Portugal, México). O desenvolvimento do software será realizado com o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde da UFRN. Além disso, o projeto prevê o desenho de uma intervenção de melhoria da qualidade participativa, dirigida aos hospitais avaliados inicialmente e uma reavaliação do efeito da intervenção após um ano. Resultados esperados: O aplicativo desenvolvido pretende favorecer a qualificação do trabalho dos inspetores sanitários de serviços de saúde e gerentes de serviços de saúde, para a redução de riscos à população usuária de serviços de saúde no SUS. Os resultados do estudo observacional servirão para o planejamento da regulação sanitária pelo SNVS, ajudando uma efetiva implantação do PNSP. O estudo sobre a intervenção propiciará aprendizado sobre como melhorar os serviços a partir de estratégias de regulação sanitária..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Marise Reis de Freitas - Integrante / Ewerton William Gomes Brito - Integrante / ZENEWTON ANDRE DA SILVA GAMA - Coordenador / CARLOS ALEXANDRE DE SOUZA MEDEIROS - Integrante / Ana Elza Oliveira de Mendonça - Integrante / Daniele Vieira Dantas - Integrante.Financiador(es): Organizacão Pan-Americana da Saude/Organizacão Mundial da Saude - Cooperação.
2017 - Atual
AVALIAÇÃO DO NÍVEL DE SEGURANÇA DO PACIENTE NA REDE DE ATENÇÃO BÁSICA DO MUNICÍPIO DE CURRAIS NOVOS: CONHECENDO A REALIDADE PARA BUSCAR MELHORIAS
Descrição: A segurança do paciente é um tema amplamente estudado no contexto atual. Apesar do crescente interesse no assunto, ainda é generalizada a falta de sensibilização para o problema, por isto grande é a importância de trabalhar essa temática, a fim de diminuir os danos e eventos adversos, causados pela assistência à saúde. Esta pesquisa busca Avaliar o nível de segurança do paciente na rede de Atenção Primária do Município de Currais Novos-RN, através da aplicação de formulários aos profissionais efetivos ou coordenadores das Equipes de Saúde da Família, da zona Urbana do Município. Estudo transversal com abordagem quantitativa, onde os dados analisados irão destacar os pontos mais críticos que poderão embasar sugestões que serão propostas a gestão local, para melhoria da cultura de segurança do paciente na atenção primária em questão. Esse trabalho, pioneiro na região do Seridó, poderá tornar-se uma referência para a melhoria de um sistema de saúde além de poder impactar diretamente a formação dos profissionais da Residência Multiprofissional e estudantes de medicina, ambos vinculados a EMCM-UFRN, que desenvolvem seus estágios e atividades nas Unidades Básicas de Saúde em questão..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (1) .
Integrantes: Marise Reis de Freitas - Coordenador / ANA LÍGIA MAIA FERNANDES - Integrante.
2016 - Atual
Desenvolvimento e avaliação de uma estratégia para a melhoria da qualidade da atenção materno-infantil através da Lista de Verificação para Parto Seguro da OMS
Descrição: Grupo de Pesquisa: Melhoria da Qualidade em Serviços de Saúde (GED377-15) Linha de Pesquisa: Segurança do Paciente..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Marise Reis de Freitas - Integrante / ZENEWTON ANDRE DA SILVA GAMA - Coordenador / Tatyana Maria Silva de Souza Rosendo - Integrante / WILTON RODRIGUES MEDEIROS - Integrante / KELIENNY DE MENESES SOUSA - Integrante / EDNA MARTA MENDES DA SILVA - Integrante / ISIS CRISTIANE BEZERRA DE MELO CARVALHO - Integrante.
2016 - Atual
?QUANTO AMEI OU DEIXEI DE AMAR... TUDO ISSO ME FORMA?: NARRATIVAS AFETIVO-SEXUAIS DE PESSOAS QUE VIVEM COM O HIV EM TRÊS REGIÕES DO RIO GRANDE DO NORTE
Descrição: ?Quanto fui, quanto não fui, tudo isso sou. Quanto quis, quanto não quis, tudo isso me forma. Quanto amei ou deixei de amar é a mesma saudade em mim? ? os versos de Álvaro de Campos (heterônimo de Fernando Pessoa) no poema ?Sou eu? introduzem aquilo de que pretendemos tratar nesta proposta de pesquisa: as memórias reinterpretadas de toda uma vida. Neste contexto, em particular, trataremos de memórias afetivo-sexuais de pessoas que vivem com o HIV (Vírus da Imunodeficiência Humana). O tema se justifica por destacar um aspecto das biografias desses sujeitos ? as relações afetivo-sexuais ? que são atualizadas perenemente em suas buscas de compreensão e produção de significados para uma vida que, agora, acontece e se desenvolve com e apesar do vírus. Com o diagnóstico, a dimensão privada e a intimidade dos afetos e das práticas sexuais da pessoa que vive com o HIV passam a ser ?vasculhadas? por ela mesma, e por outros, no intuito de localizar o momento do deslize, o agente sedutor, a fraqueza na recusa. Nesse contexto, afeto, sexo, intimidade e HIV se entrelaçam produzindo efeitos diversos no autocuidado, na segurança das práticas sexuais, na identidade, na construção de novos relacionamentos amorosos, etc. O referencial teórico com o qual trabalharemos será a experiência com adoecimentos de longa duração e as memórias que provocarão o narrador e a produção da sua narrativa, na perspectiva de Walter Benjamin. Além disso, a execução do projeto exigirá leituras e discussões sobre sexo, sexualidade e intimidade na sociedade contemporânea, baseadas, principalmente, na obra de Anthony Giddens e outros. Do ponto de vista metodológico, trata-se de pesquisa qualitativa que ocorrerá em Natal/Parnamirim, Caicó e Mossoró, junto aos Serviços de Atendimento Especializado (SAE) por meio de observações participantes e entrevistas em profundidade com pessoas que vivem com o HIV. Com isso, espera-se produzir narrativas a partir das memórias das relações afetivo-sexuais dos colaboradores e das suas práticas de prevenção da infecção pelo HIV. Parte-se do pressuposto de que tal empreitada poderá contribuir para a compreensão dos contextos de vulnerabilidade nos quais essas pessoas se encontravam e/ou se encontram. O que se busca é uma aproximação antropológica com a intimidade desses sujeitos, como forma de apreender as condições de vulnerabilidade que se materializam, literalmente, sobre a ?cama?. Resultados como estes poderão tornar a política de saúde mais acurada e estimular a proposição de ações e estratégias de prevenção da infecção pelo HIV coerentes com essas realidades de vida..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .
Integrantes: Marise Reis de Freitas - Coordenador / LUCAS PEREIRA DE MELO - Integrante / RAUL ELTON ARAUJO BORGES - Integrante / JULIO CESAR DUARTE VERAS - Integrante / ÉVERSON DE BRITO DAMASCENO - Integrante.
2016 - Atual
Avaliação do ensino de segurança do paciente em ambiente virtual de aprendizagem
Descrição: Eventos adversos (EA) impactam significativamente na segurança do paciente, além de prolongar tempo de internação e aumentar custos da assistência à saude. A adoção de protocolos assistenciais e a fomentação do ensino sobre o tema?segurança do paciente? são medidas que objetivam a redução dos riscos relacionados à assistência. Diante dessa necessidade de disseminação do assunto, o Ensino à Distância (EAD) surge como uma estratégia viável para a difusão da temática da segurança do paciente aos profissionais de saúde e aos alunos dos Programas de Residências em Saúde. Para avaliar a efetividade dessa estratégia, o presente estudo tem por objetivomedir o processo de ensino-aprendizagem e os resultados organizacionais alcançados. aplicar o modelo de quatro níveis de Kirkpatrick, possibilitando. A metodologia será baseada em uma pesquisa exploratória, tipo estudo de caso, com abordagem quantitativa-qualitativa, onde a investigação utilizará os produtos da aplicação de testes objetivos, questionários e entrevistas semiestruturadas, com os participantes do módulo de EAD sobre segurança do paciente. Os dados qualitativos serão examinados através da Análise de Conteúdo, procurando desta forma traçar um diagnóstico situacional da inserção da temática exposta.Com isso, espera-se que esse produto possa trazer melhorias para o processo de ensino em serviço e, paralelamente, ganhos institucionais..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (1) .
Integrantes: Marise Reis de Freitas - Coordenador / EDNA MARTA MENDES DA SILVA - Integrante / Thiago de Lima Pessoa - Integrante.
2015 - Atual
IMPLEMENTAÇÃO DA LISTA DE VERIFICAÇÃO PARA O PARTO SEGURO EM HOSPITAIS UNIVERSITÁRIOS DA UFRN
Descrição: A assistência obstétrica e neonatal livre de danos consiste em metas para a Segurança do Paciente pactuadas pela comunidade internacional desde o ano 2000. Nessa perspectiva, a implantação de instrumentos para a promoção de uma atenção materno-infantil de qualidade que reduza os agravos resultantes do próprio processo reprodutivo e minimize os danos relacionados ao processo assistencial, além de contribuir para uma assistência de excelência são imprescindíveis para o fortalecimento da segurança e humanização do cuidado. Diante disso, este projeto objetiva avaliar a implantação da Lista de Verificação para o Parto Seguro da Organização Mundial de Saúde a fim de proporcionar a melhoria da qualidade na assistência materno-infantil na Maternidade Escola Januário Cicco e no Hospital Universitário Ana Bezerra. Espera-se então, que a implementação da lista proporcione o aumento das boas práticas relacionadas ao momento do parto, além de reduzir os eventos adversos obstétricos e minimizar os custos desnecessários nos serviços de saúde..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Marise Reis de Freitas - Integrante / ZENEWTON ANDRE DA SILVA GAMA - Integrante / Nilma Dias Leão Costa - Integrante / Tatyana Maria Silva de Souza Rosendo - Coordenador.
2015 - Atual
ENSINO DE SEGURANÇA DO PACIENTE NA GRADUAÇÃO DAS PROFISSÕES DE SAÚDE: UM ESTUDO SOBRE A PERCEPÇÃO DOS ESTUDANTES.
Descrição: A preocupação com o tema segurança do paciente tem relevância crescente em todo o mundo. Dados da literatura indicam que um em cada seis pacientes internados em hospitais é vítima de algum tipo de erro ou evento, que na maioria das circunstâncias são passíveis de medidas de prevenção. A necessidade urgente de expandir a capacitação dos profissionais de saúde para melhorar a qualidade e segurança do paciente tem sido bem documentada. No entanto, a formação médica não necessariamente prepara os formandos para o mundo real e médicos em formação raramente têm a oportunidade de se aprofundar em aspectos básicos em segurança do paciente para implementar mudanças nos seus futuros ambientes de trabalho. O ensino é tradicionalmente centrado no diagnóstico e gestão da doença, tendo assim diminuta atenção dedicada à segurança dos pacientes e sistemas de análise de erros. A aquisição dessa competência antes da iniciação das atividades práticas requer introdução e integração do assunto para a educação profissional de saúde. Em 2009 a OMS publicou um guia curricular para o ensino do tema segurança do paciente e estimulou as escolas medicas a adotarem em seus currículos. Trata-se do ?Pacient Safety Curriculim Guide for Medical Schools?, que sofreu uma revisao e foi publicado em 2011 como ?Multi-professional Edition?. Esta estratégia trouxe à tona a urgente necessidade da inserção dessa temática aos currículos das profissões de saude. Os guias foram projetados para promover a familiarização do futuro profissional da saúde ao tema antes mesmo do seu ingresso ao mercado de trabalho, por meio de discussões e da sugestão de novas metodologias para o aprendizado, cuja base consiste em um modelo de curriculo baseado em competencias desenvolvido na Universidade de Sidney-Austrália em 2005, que descreve os conhecimentos, habilidades e comportamentos que todos os profissionais de saúde precisam ter para garantir uma assistência segura ao paciente. A UFRN é pioneira na oferta de uma disciplina eletiva para as profissoes de saude sobre o tema segurança do paciente, aberta aos cursos de medicina, enfermagem, odontologia, farmacia, fisioterapia e gestao de serviços de saude, denominada "Tópicos em segurança do paciente". Este trabalho tem como objetivo avaliar a percepção de conhecimento e as oportunidades de aprendizagem dos estudantes na disciplina em questao, em outras disciplinas do curso ou em cenarios de pratica para aqueles que ja exercem atividade profissional..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2015 - Atual
PERCEPÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE SÁUDE ENVOLVIDOS COM A IMPLEMENTAÇÃO DO CHECKLIST SOBRE CIRURGIA SEGURA DA OMS NO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ONOFRE LOPES
Descrição: Grupo de Pesquisa: Melhoria da Qualidade em Serviços de Saúde (GED377-15) Linha de Pesquisa: Segurança do Paciente..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Marise Reis de Freitas - Integrante / ZENEWTON ANDRE DA SILVA GAMA - Integrante / PAULO JOSE DE MEDEIROS - Coordenador / DANIEL DE OLIVEIRA FERREIRA - Integrante / CHRISTOPHE BEZERRA ANSELMO - Integrante.
2015 - Atual
Desenvolvimento e avaliação de uma estratégia para a implementação do checklist de cirurgia segura da OMS
Descrição: A adoção de checklists pré-operatórIos e na anestesia para prevenir eventos adversos cirúrgicos e pós-cirúrgicos foi indicada, em artigo publicado em março de 2013, como uma das dez estratégias a serem encorajadas de imediato no sentido de promover a segurança do paciente. Pouco depois, os protocolos de cirurgia segura foram incluídos, por regulação da Agência Nacional de Vigilância em Saúde, entre as ações a serem instituídas nos serviços de saúde do Brasil, com vistas à promoção da segurança do paciente e melhoria de qualidade. O checklist de cirugia segura da Organização Mundial de Saúde foi proposto em 2008 e há fortes evidências dando suporte ao seu uso. Mas, também são inúmeros os estudos que mostram que a sua obrigatoriedade ou aplicação não resultam automaticamente em resultados positivos. O objetivo geral deste estudo é desenvolver e avaliar uma intervenção multifacetada para a implementação do checklist de cirugia segura da OMS, associando a ela uma teoria contemplando os seus componentes ativos e mecanismos de mudança envolvidos, assim como explicações acerca de como e por que ela funciona (ou não) e sob que condições contextuais. O trabalho envolverá a colaboração da Fundação Oswaldo Cruz, Universidade do Estado do Rio de Janeiro e Universidade Federal do Rio Grande do Norte, agregando pesquisadores e profissionais atuantes na prestação do cuidado cirúrgico nos hospitais das duas universidades. Calcando-se em princípios teóricos e métodos da Improvement Science [Ciência da Melhoria do Cuidado à Saúde], a intervenção para implementação do checklist contemplará: um treinamento com foco na segurança do cuidado e, mais especificamente, nos elementos e uso adequado do checklist de cirurgia segura da OMS; instrumentos promotores de uma atitude favorável à segurança do cuidado e facilitadores da incorporação do checklist; estratégias de melhoria da comunicação na equipe cirúrgica; e o monitoramento e ampla socialização de indicadores de processo e resultados do cuidado cirúrgico. Para a avaliação dos efeitos da intervenção se realizará um estudo quasi-experimental de séries temporais, com a obtenção de medidas sucessivas dos indicadores selecionados antes e após a implementação da intervenção. As séries de medições obtidas serão apresentadas em gráficos no sentido de permitir a visualização das tendências de comportamento dos indicadores antes e após a intervenção. Também serão comparadas através de testes estatísticos e analisadas com técnicas estatísticas que permitem a identificação de mudanças atribuíveis à intervenção, considerando a autocorrelação entre observações. A adesão ao checklist e o trabalho ?em equipe? na sala de operações serão observadas no incio da implementação da intervenção e um ano depois. Adicionalmente, um estudo qualitativo buscará apreender as percepções dos profissionais acerca da intervenção para a implementação do checklist, características dos contextos de implementação nos hospitais e a identificação de fatores contextuais importantes para o sucesso da intervenção, provendo subsídios acerca dos componentes ativos da intervenção, e do funcionamento (ou não) dos mecanismos de mudança previstos e possíveis explicações. Será então formulada uma teoria de mudança relativa à intervenção desenvolvida, com vistas à explicitação dos componentes ativos da intervenção, identificação dos mecanismos de mudança envolvidos e condições contextuais necessárias ou desejáveis para o sucesso da intervenção...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Marise Reis de Freitas - Integrante / ZENEWTON ANDRE DA SILVA GAMA - Integrante / PAULO JOSE DE MEDEIROS - Integrante / Margareth Crisóstomo Portela - Coordenador / Henia Ramalho de Melo - Integrante / Renata Pascoal Freire - Integrante / Victor Grabois - Integrante / Marcos Vinicius de Lira Fernandes - Integrante / Victor Galvão Pinheiro - Integrante.
2014 - Atual
AVALIAÇÃO PARTICIPATIVA DE AÇÕES DE EXTENSÃO PARA QUALIFICAR O CUIDADO EM DST/AIDS
Descrição: No contexto geral da atenção ao HIV/Aids no Brasil algumas afirmações são possíveis: o acesso gratuito e universal aos antirretrovirais e à testagem anti-HIV têm reduzido drasticamente a morbi-mortalidade por Aids e a transmissão vertical (PAIVA; PUPO; BARBOZA, 2006). No Rio Grande do Norte, vários indicadores são preocupantes, que esses agravos encontram-se em expansão, acomentendo a população em geral, mas de forma concetrada a população de homens que fazem sexo com homem. Esse novo contexto requer uma maior capacidade instalada dos serviços de saúde para o atendimento das necessidades da população, qualificação técnica dos profissionais no manejo desses agravos e qualificação das instâncias de gestão. O Ministério da Saúde e Universidade Federal do Rio Grande do Norte tem desenvolvido parcerias no sentido de qualificar a gestão da atenção a esses agravos. Entre essas parcerias destacam-se os projetos: Fortalecimento de Redes de Ação Comunitária para Prevenção em DST/Aids: conhecer e intervir e o projeto Apoio a Reestruturação de Redes Regionalizadas de Atenção às DST/Aids e Hepatites Virais no SUS/RN. Este projeto de pesquisa pretende avaliar açõe desenvolvidas nestes dois projetos a partir da visão dos sujeitos envolvidos nos mesmos. Trata-se de pesquisa avaliativa com base na abordagem pesquisa-intervenção, que analisa uma situação coletiva, colocando o coletivo em análise. Foram definidos quatro eixos argumentativos com respectivos núcleos argumentais e grupos de interesse. Para colheita de dados buscar-se-á a produção de narrativas em grupos, que serão realizados em momentos diversos e seguindo a participação e inclusão em cada processo de elaboração, sistematização e análises construídas. Para tanto adotamos o referencial de manejo cogestivo de grupos. A trajetória investigativa e analítica do material produzido se dar[a considerando o modelo participativo e inclusivo dos sujeitos ? pesquisadores e pesquisados ? em que suas implicações são também colocadas em análise em todo o processo de pesquisa..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2013 - 2015
FORMAÇÃO PROFISSIONAL PARA ATENÇÃO ÉTICA E INTEGRAL A PACIENTES PORTADORES DE HIV/AIDS
Descrição: Partindo da percepção de que os profissionais de saúde apresentam dificuldades para o atendimento a populações vulneráveis, com uma doença estigmatizante como a AIDS, que pressupõe um atendimento integral, esta pesquisa pretende verificar se a formação acadêmica dos profissionais de saúde (médico, enfermeiro e cirurgião-dentista) desenvolve competências para abordar de forma integral e ética acientes e familiares quanto à infecção pelo vírus HIV e a doença AIDS. Trata-se de uma pesquisa ualitativa que será realizada nos cursos de Medicina, Odontologia e Enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Campus Natal-RN. O estudo será divido em 3 frentes de trabalho: (1) Pesquisa e revisão de bibliografias; (2) Análise documental da grade curricular e do conteúdo de disciplinas dos referidos cursos; (3) Grupos focais com alunos de graduação e professores da área da saúde, em 3 carreiras, Medicina, Odontologia e Enfermagem. A avaliação da eficiência dos omponentes curriculares; da competência dos estudantes em lidar com o paciente com HIV/AIDS e família; e dos professores enquanto métodos de abordagem e ensino será realizada mediante o seguinte instrumento: a triangulação de métodos. Trata-se de um elemento-chave que se apresenta como uma estratégia de diálogo entre áreas distintas de conhecimento..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2013 - 2014
EFETIVIDADE DA LISTA DE VERIFICAÇÃO SEGURANÇA CIRÚRGICA DA OMS NA REDUÇÃO DE EVENTOS ADVERSOS EM UM HOSPITAL DE ENSINO
Descrição: Introdução: Cerca de 9% dos pacientes que são admitidos em hospitais sofrem algum tipo de evento adverso (EA). Quando se fala em cirurgias, EA e a taxa de mortalidade podem ultrapassar os 15% e 0,8%, respectivamente, gerando deficiências permanentes em pacientes, aumento do tempo de internação, mortes e o desperdício de recursos financeiros. Faz-se necessário o desenvolvimento de tecnologias que promovam efetivamente a segurança do paciente. Este estudo faz parte de um projeto de ações associadas para instituir uma cultura de segurança do paciente nos hospitais universitários da UFRN e tem como objetivo verificar a efetividade da lista de verificação de segurança cirúrgica (LV) na interferência dos índices de complicações cirúrgicas e óbitos durante o seu processo de implantação. Metodologia: estudo do tipo observacional longitudinal, será realizado no Centro Cirúrgico Geral do Hospital Universitário Onofre Lopes, utilizando prontuários de pacientes submetidos à cirurgia urológica, otorrinolaringológica ou geral, por meio de amostras aleatórias sistematizada quinzenais, em um período de 12 meses, totalizando 720 prontuário. Serão avaliadas variáveis indicadoras do nível de aceitação da LV (utilização da lista e porcentagem dos itens preenchidos), que revelam os EA cirúrgicos (como, retorno não planejado à sala de cirurgia, transfusão sanguínea de 4 ou mais bolsas, infarto do miocárdio no pós-operatório; trombose venosa profunda; embolia pulmonar; insuficiência renal aguda; intubação não planejada; permanência na UTI > 48h no PO) e co-variáveis (como, idade, sexo, comorbidades, tipos de anestesia). Os dados serão analisados estatisticamente, com intervalo de confiança de 95%, para determinar se as variáveis estão correlacionadas. Palavras-chave: lista de verificação, complicações pós-operatórias, segurança do paciente, organização mundial da saúde..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) .
Integrantes: Marise Reis de Freitas - Coordenador / ZENEWTON ANDRE DA SILVA GAMA - Integrante / PAULO JOSE DE MEDEIROS - Integrante / CARLOS HENRIQUE ARAUJO DOS SANTOS - Integrante / Francisco Leandro de Oliveira Freire - Integrante / Heriberto Cabral da Silva - Integrante / WALLÉRIO AMÉRICO ALVES DOS SANTOS - Integrante.
2012 - 2013
PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DAS DOENÇAS INFECCIOSAS EM IDOSOS NO HOSPITAL DE REFERÊNCIA DO RIO GRANDE DO NORTE
Descrição: A sociedade mundial tem sido marcada, sobretudo nas últimas décadas, por alterações na composição etária mundial, evidenciando um intenso processo de envelhecimento populacional. No Brasil, os dados demográficos mostram que o país apresenta um dos mais agudos processos de envelhecimento populacional dentre os países mais populosos. Os idosos em seu processo de senescência apresentam um aumento de disfunções imunes, sendo um grupo naturalmente imunocomprometido, com isso tornam-se mais suscetíveis ao desenvolvimento de câncer, doenças auto-imunes e infecciosas. No estado do Rio Grande do Norte, na faixa etária acima de 60 anos, o grupo de doenças infecciosas ocupa o segundo lugar no número de internações. Assim, o presente estudo busca evidenciar o perfil epidemiológico das doenças infecciosas em idosos internados em um Hospital de Referência do Estado do Rio Grande do Norte. A investigação caracteriza-se por ser um estudo epidemiológico quantitativo e seccional que será desenvolvido no Hospital Giselda Trigueiro (HGT). A população abordada será composta por todos idosos internados no HGT no período entre janeiro de 2005 a janeiro de 2010. A coleta de dados será baseada em protocolo preenchido pelos pesquisadores de acordo com as informações dos prontuários dos idosos. Os dados coletados serão armazenados em um banco de dados através do software STATA 10.1 e serão realizadas análises univariadas, bivariadas e multivariadas. A pesquisa tem como resultado esperado a geração de informações a respeito das principais doenças infecciosas que acometem os idosos para que sirvam de ferramentas para a gestão pública, no sentido de subsidiar o planejamento das ações, bem como a definição de prioridades para a saúde do idoso no estado..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Marise Reis de Freitas - Integrante / GRASIELA PIUVEZAM - Coordenador / ANA CLÁUDIA MORAES MEDEIROS - Integrante / PAULA ALVES DE FREITAS - Integrante.
2011 - 2013
Comportamento e prevalência de HIV, sífilis e Hepatite B entre homens que fazem sexo com homens nos municípios de Natal e Parnamirim, Rio Grande do Norte, Brasil
Descrição: Desde 2010, o Programa Estadual de DST/Aids e Hepatites Virais do RN vem discutindo e pactuando com a sociedade civil O Plano Estadual de Enfrentamento da Epidemia de Aids e das DST entre gays, HSH e travestis, sendo um dos objetivos deste plano melhorar a qualidade da informação epidemiológica nestas populações. Dados acurados e precisos sobre o comportamento de populações específicas são necessários para conhecer as tendências da epidemia, planejar intervenções preventivas efetivas e monitorar e avaliar as respostas a estas intervenções. Portanto, estudar a variação do comportamento sexual de HSH no tempo e em relação a suas atitudes e práticas, assim como determinar os fatores que estão associados a estes aspectos, em diferentes regiões, é de fundamental importância para elaborar estratégias preventivas de forma mais adequada11. Este estudo será de grande relevância para a resposta à epidemia de DST, Aids e Hepatites Virais no Rio Grande do Norte, tendo em vista sua concentração na região metropolitana de Natal. Os dados que serão produzidos sobre a prevalência do HIV e sífilis em HSH serão utilizados como linha base para a definição de políticas e ações de prevenção e de vigilância epidemiológica desses agravos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Marise Reis de Freitas - Integrante / Elizabethe Cristina Fagundes de Souza - Integrante / ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA - Coordenador / MÁRCIA CAVALCANTE VINHAS - Integrante / MONICA BAUMGARDT BAY - Integrante / SOLANGE SETTA - Integrante.Financiador(es): FUNDO NACIONAL DE SAUDE - Outra.
2011 - 2013
Cirurgia Segura nos Hospitais Universitarios da UFRN
Descrição: Segurança do paciente significa uma política institucional para redução do risco de danos desnecessários associados à assistência em saúde a um mínimo aceitável. Trata-se da redução de atos inseguros nos processos assistenciais e uso das melhores práticas, de forma a alcançar os melhores resultados possíveis para o paciente (1). Em 2004, a OMS lançou a Aliança Mundial para a Segurança do Paciente, hoje caracterizada como um programa da OMS, estruturada em 10 passos que visam à redução dos danos no ambiente hospitalar. São eles: identificação do paciente, higienização das mãos, cuidados com catéteres e sondas, cirurgia segura, comunicação e registro eficientes, prevenção de quedas, prevenção de úlceras de pressão, uso seguro de equipamentos e participação do paciente em sua própria segurança (2). Duas destas ações foram priorizadas no Brasil pela Agencia Nacional de Vigilancia Sanitária (ANVISA), a higienização das mãos e cirurgia segura. A estratégica de cirurgia segura tem como objetivo melhorar a segurança da assistência cirúrgica, por meio da definição de um conjunto central de padrões de segurança que possam ser aplicados em todos os países e cenários. A segurança requer uma execução confiável de múltiplas etapas necessárias à assistência, não apenas pelo cirurgião, mas pela equipe de profissionais de saúde, trabalhando em conjunto para o beneficio do paciente (2). Um check list para ser empregado em todos os procedimentos cirúrgicos, em qualquer hospital, independente do seu grau de complexidade foi desenvolvido para auxiliar as equipes cirúrgicas na redução do número de eventos adversos. Esse check list consiste em uma ferramenta a ser utilizada por toda a equipe cirúrgica em três momentos da permanência do paciente no Centro cirúrgico: ao entrar no ambiente; antes da anestesia e ao término da cirurgia (2, 3). Estudos realizados em hospitais de grande porte de diferentes países mostraram que a instituição do check list nos procedimentos cirúrgicos reduz as tax.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Marise Reis de Freitas - Coordenador / AMANDA GINANI ANTUNES - Integrante / FLAVIA C FERNANDES - Integrante / ZENEWTON ANDRE DA SILVA GAMA - Integrante / PAULO JOSE DE MEDEIROS - Integrante / BEATRIZ NOELE AZEVEDO LOPES - Integrante / Lorena de Carvalho Monte - Integrante.
2010 - 2012
FATORES DE RISCO PARA INFECÇAO URINÁRIA ADQUIRIDA NO HOSPITAL
Descrição: Objetivos do projeto: Analisar o perfil demográfico dos pacientes com infecção urinária nosocomial; Analisar os principais fatores de risco envolvidos nas infecções urinárias nosocomiais; Analisar os principais agentes causadores e seu perfil de sensibilidade; Analisar o custo da internação dos pacientes com ITU, em relação aos não infectados..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) .
Integrantes: Marise Reis de Freitas - Coordenador / Ana Cecilia Lopes de Lima - Integrante / Jose Maxwell Medeiros Souza - Integrante / Luana Samara A de A Viana - Integrante / Rafael de Medeiros Vasconcelos - Integrante.
2010 - 2011
PERFIL DOS ISOLADOS DE URINA DA COMUNIDADE E SUA RESISTENCIA AOS ANTIMICROBIANOS
Descrição: Trata-se de um estudo retrospectivo para análise dos resultados das culturas de urina do laboratorio central do estado do RN (LACEN), que tem porta aberta á comunidade e atente preferencialmente individuos oriundos da rede pública de saúde da cidade de Natal. seus objetivos sao: determinar a freqüência dos principais agentes isolados de infecção do trato urinário oriundos da comunidade; avaliar o padrão de resistência aos antimicrobianos dos isolados de urina em pacientes não hospitalizados da cidade de Natal/RN e avaliar tendência temporal para o desenvolvimento de resistencia. A coleta de dados será feita através de consulta aos livros de registros do LACEN no período de janeiro de 2005 a dezembro de 2010, sob a supervisão da microbilogista responsável e dos docentes. Serão incluídos apenas os resultados positivos, ou seja no qual houve o isolamento de um potencial patógeno urinário. Serão excluídos os resultados negativos e aqueles cujo antibiograma nao foi realizado por qualquer motivo. Serão medidas as seguintes variáveis: período, espécie bacteriana, antimicrobianos testados com seu respectivo perfil de sensibilidade ou resistência..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Marise Reis de Freitas - Coordenador / Iara Marques de Medeiros - Integrante.
2009 - 2011
AVALIAÇÃO DO CONHECIMENTO E ADESÃO À HIGIENE DAS MÃOS DOS ESTUDANTES DE MEDICINA DA UFRN
Descrição: Objetivos do projeto: Geral - Analisar o grau de conhecimento dos estudantes de medicina sobre a higienização das mãos, bem como a aplicação desta atividade na prática clínica diária; Específicos ? 1)Medir a frequencia da prática de higienização das mãos pelos estudantes de Medicina da UFRN, antes e após o cuidado do paciente; 2)Verificar o grau de conhecimento dos estudantes sobre a prática de higienização das mãos como uma medida de biossegurança; 3)Avaliar a estrutura física do HUOL ? cenário de prática dos graduandos - quanto à presença de pias e dispensadores de álcool gel nas unidades de internação para estimular o procedimento de higienização das mãos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) .
Integrantes: Marise Reis de Freitas - Coordenador / Alice Silvana Gagliuffi Pereira - Integrante / Daniel Barros Rogerio - Integrante / Mirna Cavalcante Gurjao - Integrante / Teresa Raquel de Lima Costa - Integrante.
2009 - 2010
PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DA MORTALIDADE EM HOSPITAL PRIVADO E CONVENIADO DO SUS DE NATAL/RN
Descrição: Objetivos do projeto: Geral - Identificar o perfil epidemiológico da mortalidade em hospital privado e conveniado de Natal/RN, no ano de 2008; Específicos ? 1)Definir o perfil demográfico com base em variáveis como idade, sexo, cor e profissão; 2)Avaliar a unidade na qual o óbito aconteceu;3)Identificar a ?causa mortis? e a presença de co-morbidades (hipertensão arterial sistêmica, diabetes mellitus, cardiopatia, neoplasia, doença neurológica, doença pulmonar, doença auto-imune); 4)Avaliar a ocorrência de complicações durante a internação (insuficiência renal aguda, sangramento digestivo, diálise, infecção associada à assistência à saúde, farmacodermia, reação transfusional e queda); 5)Analisar a frequência de isolados multirresistentes como colonizante ou agente infeccioso; 6)Avaliar o custo da internação dos pacientes que evoluem para o óbito..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) .
Integrantes: Marise Reis de Freitas - Coordenador / Carina Maria de Sena - Integrante / Flavia Rayane Souza Candido - Integrante / Rafael Gois Campos - Integrante.


Projetos de extensão


2017 - Atual
Curso de Inspeção de Boas Práticas de Gestão de Riscos em Serviços de Saúde
Descrição: Este projeto é uma demanda da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) para capacitação de 120 profissionais do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS) de todo o Brasil. O objetivo é promover a qualificação do Sistema Único de Saúde mediante a capacitação de profissionais e leventamento de informações chaves para a tomada de decisão racional do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária. O curso é ofertado em modalidade à distância, com apoio da Secretaria de Educação à Distância (SEDIS) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. O projeto também envolve a coleta de dados estratégicos para gestão do SNVS pela ANVISA..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Marise Reis de Freitas - Integrante / ZENEWTON ANDRE DA SILVA GAMA - Coordenador / Ana Elza Oliveira de Mendonça - Integrante / Daniele Vieira Dantas - Integrante / CARLOS ALEXANDRE DE SOUZA - Integrante / Ewerton Willian Gomes Brito - Integrante.
2015 - Atual
EDUCAÇÃO PERMANENTE PARA ORGANIZAÇÃO DO CUIDADO ÀS DST/HIV/AIDS E HEPATITES VIRAIS NAS REDES DE ATENÇÃO NA REGIÃO METROPOLITANA DO SUS/RN
Descrição: Proposta de educação permanente desenvolvido atraves parceria entre o NESC/UFRN com o Depto de DST, Aids e HV/MS, visando apoio à gestão para organizar o cuidado nas redes de atenção à saúde no SUS/RN. Várias iniciativas foram desenvolvidas para descentralizar ações e serviços, favorecendo o contexto local para implantação das diretrizes atuais da Política Nacional de DST/HIV/Aids e Hepatites Virais. Esta tem buscado efetivar o processo de descentralização da atenção seguindo as diretrizes do SUS. No contexto atual, a focalização da resposta nacional e a intensificação das estratégias de diagnóstico, prevenção e assistência para populações em situação de maior vulnerabilidade são para aumentar o impacto na qualidade de vida, na sobrevida e na redução da incidência do HIV, Sífilis e outras DST, assim como o uso de diferentes metodologias de testagem, intervenções biomédicas, que considerem a diversidade de cenários. Como perspectivas de operacionalização dessas estratégias busca-se que diferentes pontos de atenção participem das linhas do cuidado às DST/HIV/Aids, considerando a complexidade das ações e que as intervenções sejam realizadas de maneira efetiva e oportuna. A presente proposta visa qualificar trabalhadores da VII Região de Saúde (Metropolitana) do estado do Rio Grande do Norte, na área de DST, HIV/Aids. Essa Região de Saúde inclui a capital, Natal, e os municípios de Parnamirim, Macaíba, São Gonçalo do Amarante e Extremoz; concentra serviços de saúde de atenção básica, especializada, hospitalar, urgência e emergência. Possui 1.187.899 habitantes, correspondendo a 37,5% da população total do estado. Em 2013, essa Região notificou 60% de todos os casos de Aids registrados no estado(dados SESAP-RN), 49% dos 249 casos notificados de Sifilis em Gestante, e 152 (55,5%) dos 274 casos de Sífilis Congênita. OBJETIVOS - GERAL: desenvolver processo de educação permanente para o manejo clínico de DST, HIV/AIDS, visando qualificar e descentralizar o cuidado nas redes de atenção, com coordenação da atenção básica. ESPECÍFICOS: a)desenvolver capacitação técnica de trabalhadores da atenção básica para manejo clínico de HIV/AIDS; b)desenvolver capacitação técnica de trabalhadores da atenção básica para manejo clinico das DST, com ênfase em Sífilis; c) desenvolver módulos articuladores envolvendo profissionais da atenção básica, dos demais serviços de saúde e representantes de setores de gestão, distrital e central, para organização de linhas do cuidado em DST, HIV/Aids; d)desenvolver articulação dos processos de educação permanente de trabalhadores da saúde com a formação de estudantes de graduação; e)desenvolver recursos educacionais midiáticos relativos ao conteúdo técnico e a partir de vivências no trabalho que estimulem o diálogo entre saberes e a educação permanente entre pares, nos serviços e em espaços virtuais. METODOLOGIA E PLANO PEDAGÓGICO - Trata-se de proposta de educação permanente a ser realizada a partir de projetos de capacitação de profissionais para o manejo clínico das DST, Sífilis, HIV/Aids associados entre si e articulados à produção de recursos tecnológicos midiáticos e à formação profissional. Articula-se-á qualificação técnica com mudanças nos processos de trabalho. Os planos pedagógicos de cada projeto comporão conteúdos de protocolos assistenciais em vigor e estratégias pedagógicas para análise de processos de trabalho em cada serviço e nas relações interserviços..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Marise Reis de Freitas - Coordenador / Elizabethe Cristina Fagundes de Souza - Integrante / MONICA BAUMGARDT BAY - Integrante / Carla Glenda Souza da Silva - Integrante / Marcia Cavalcante V Lucas - Integrante / RICHARDSON AUGUSTO ROSENDO DA SILVA - Integrante / JUCIANO DE SOUSA LACERDA - Integrante / Susana Maria Miranda Dantas - Integrante.Financiador(es): FUNDO NACIONAL DE SAUDE - Cooperação.
2011 - 2014
APOIO A REESTRUTURAÇÃO DE REDES REGIONALIZADAS DE ATENÇÃO AS DST/AIDS E HEPATITES VIRAIS NO SUS/RN
Descrição: A epidemia de AIDS no país apresentava tendência à estabilidade até 2008, no entanto em 2009, a incidência da doença retornou aos níveis registrados em 2004 de 20,1/100.000 hab. As regiões norte e nordeste apresentaram as maiores tendências de crescimento comparadas às demais regiões do país. Os dados epidemiológicos demonstram que a doença encontra-se em expansão na nossa região, acometendo a população em geral, diferente do padrão predominante nos primeiros 15 anos da epidemia, no qual considerava-se grupos de risco para infecção homossexuais, usuários de drogas injetáveis, prostitutas e hemotransfundidos. Este novo contexto requer uma melhor capacidade instalada dos serviços de saúde para o atendimento das necessidades da população, qualificação técnica dos profissionais de saúde no manejo desses agravos e qualificação das instâncias de gestão responsáveis pela organização do sistema e acompanhamento de sua implementação. Para melhoria da governança dos programas DST/ Aids são necessárias medidas no sentido de qualificar e aumentar sua capacidade de gestão, compreendendo que gestão e atenção formam uma díade interligada. Faz-se necessária, portanto, a produção de conhecimento e inovações no desenvolvimento desses programas visando contribuir para qualificação dos mesmos e subsidiar ações de cooperação técnica e de capacitação de gestores. O presente projeto propõe-se a desenvolver ações para apoiar a reestruturação de redes regionalizadas de atenção às DST/Aids e hepatites virais no SUS. As ações serão desenvolvidas visando fortalecer os processo de trabalho da gestão, qualificar gestores e técnicos em função gestora dos programas de DST/Aids e hepatites virais, apoiar a reorganização de práticas de atenção às DST/Aids em unidades de saúde nas quais atuam programas tutoriais universitários. Os três eixos de ações se articulam entre si e integram a extensão à pesquisa, ao ensino e à inovação social, buscando melhorar as respostas às DST/AIDS e aprofundar a inserçã.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) .
Integrantes: Marise Reis de Freitas - Coordenador / Paulo de Medeiros Rocha - Integrante / Iara Marques de Medeiros - Integrante / Eliana Lucia Tomaz do Nascimento - Integrante / Eveline Pipolo Milan - Integrante / Elizabethe Cristina Fagundes de Souza - Integrante / Rosana Lucia Alves de Vilar - Integrante / Mauricio Roberto Campelo de Macedo - Integrante / Georgia Sibele Nogueira da Silva - Integrante / Janete Lima de Castro - Integrante / ANGELO GIUSEPPE RONCALLI DA COSTA OLIVEIRA - Integrante / MÁRCIA CAVALCANTE VINHAS - Integrante / MONICA BAUMGARDT BAY - Integrante / CIPRIANO MAIA DE VASCONCELOS - Integrante / Carla Glenda Souza da Silva - Integrante / Ana Tânia Lopes Sampaio - Integrante / JUCIANO DE SOUSA LACERDA - Integrante / RICHARDSON AUGUSTO ROSENDO DA SILVA - Integrante / Susana Maria Miranda Dantas - Integrante.Financiador(es): FUNDO NACIONAL DE SAUDE - Cooperação.Número de orientações: 1
2011 - 2012
APOIO A REESTRUTURAÇÃO DE REDES REGIONALIZADAS DE ATENÇÃO AS DST/AIDS E HEPATITES VIRAIS NO SUS/RN
Descrição: Trata-se de um projeto de inovacao social que propõe-se a desenvolver ações para apoiar a reestruturação de redes regionalizadas de atenção às DST/Aids e hepatites virais no SUS. As ações serão desenvolvidas visando fortalecer os processo de trabalho da gestão, qualificar gestores e técnicos em função gestora dos programas de DST/Aids e hepatites virais, apoiar a reorganização de práticas de atenção às DST/Aids em unidades de saúde nas quais atuam programas tutoriais universitários. Os três eixos de ações se articulam entre si e integram a extensão à pesquisa, ao ensino e à inovação social, buscando melhorar as respostas às DST/AIDS e aprofundar a inserção social da UFRN no desenvolvimento de suas finalidades acadêmicas. O projeto será desenvolvido a partir de tres eixos que se articulam entre si, de forma sinérgica, potencializando seus objetivos e ações a serem desenvolvidas. Eixo 1 ? Apoio à gestão do programa estadual de DST/AIDS e Hepatites Virais no fortalecimento dos processos de trabalho voltados para reestruturação de redes regionalizadas de atenção às DST/AIDS, Hepatites Virais e Tuberculose, para a co-gestão e para a participação social. Neste processo far-se-á o desenvolvimento de uma pesquisa de conhecimento para avaliar as vulnerabilidades da população de gays e homens que fazem sexo com homens, travestis e prostitutas na região metropolitana de Natal, através do método de amostragem RDS (Respondent Driven Sampling). Eixo 2 ? Capacitação de gestores de programas e técnicos em função gestora para qualificação da atenção em DST/AIDS e Hepatites Virais. Curso de aperfeiçoamento na modalidade de educação à distancia com 200 horas/aula, será aplicado para a 200 profissionais do RN. Eixo 3 ? Articulação ensino-serviço para qualificar a formação em saúde e as práticas de atenção em DST/AIDS, Hepatites Virais e Tuberculose na rede básica. Ação articulada do projeto com os programas PET-saude e PET-vigilância ora desenvolvidos pela UFRN em unidades básicas de.
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Marise Reis de Freitas - Coordenador / Iara Marques de Medeiros - Integrante / Eliana Lucia Tomaz do Nascimento - Integrante / Eveline Pipolo Milan - Integrante / Elizabethe Cristina Fagundes de Souza - Integrante / Rosana Lucia Alves de Vilar - Integrante / Mauricio Roberto Campelo de Macedo - Integrante / Georgia Sibele Nogueira da Silva - Integrante / Janete Lima de Castro - Integrante.Financiador(es): FUNDO NACIONAL DE SAUDE - Auxílio financeiro.
2009 - 2011
AVALIAÇÃO DAS ESTRATÉGIAS PARA APRIMORAR A GESTÃO DOS PROGRAMAS DE DST/AIDS NA REGIÃO NORDESTE DO BRASIL
Descrição: O referido projeto caracterizou-se como inovação tecnológica e social junto às Pro-Reitorias de pesquisa e extensão da UFRN e teve como objetivo geral dar apoio à qualificação da gestão dos programas de DST, Aids e HV em estados e municípios do Rio Grande do Norte, através do desenvolvimento de estudos e modelos de gestão dos programas para ações de vigilância, prevenção e promoção destes agravos; do desenvolvimento de estratégias de cooperação técnica para aprimorar planejamento, implementação, monitoramento e avaliação dos programas; e do desenvolvimento de um curso para capacitação de quadros técnicos com recursos de educação à distância (EAD), apoiando o processo de descentralização do SUS..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2009 - 2010
AVALIAÇÃO DE ESTRATEGIAS PARA APRIMORAR A GESTÃO DOS PROGRAMAS DE DST/AIDS NO RN
Descrição: Este projeto tem como objetivos dar apoio à gestao dos programas de DST/AIDS no estado no RN; desenvolver estudos e modelos de gestão dos programas para ações de vigilancia, prevençao e promoção das DST/AIDS; desenvolver estratégias de cooperação técnica para aprimorar planejamento, implementaçao, monitoramento e avaliação das ações dos programas e desenvolver um curso de capacitação de quadros técnicos com recursos de educação à distancia (EAD). As inovaçoes em gestão pretendidas por este projeto prevêm a geraçao de novos processos, bem como ajustes na execução dos procedimentos tradicionais historicamente adotados pelos programas, de forma a garantir eficácia nas medidas preventivas, contribuir para incluir mais usuários ao acesso às ações dos programas, além da produção de conhecimento no âmbito acadêmico e da gestão..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.


Projetos de desenvolvimento


2012 - 2014
Desenvolvimento e validação de Indicadores de Boas Práticas de Segurança do Paciente - ISEP Brasil
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) .
Integrantes: Marise Reis de Freitas - Integrante / Paulo de Medeiros Rocha - Integrante / Severina Alice da Costa Uchoa - Integrante / ZENEWTON ANDRE DA SILVA GAMA - Coordenador / Pedro Jesus Saturno Hernández - Integrante / Maurício Roberto Campelo de Macedo - Integrante / Nilma Dias Leão Costa - Integrante / Ana Tânia Lopes Sampaio - Integrante / Isa Maria Hetzel de Macedo - Integrante.Financiador(es): Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Norte - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2012 - 2013
Validação de instrumento de avaliação da cultura de segurança em hospitais.
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Marise Reis de Freitas - Integrante / ZENEWTON ANDRE DA SILVA GAMA - Coordenador / Almária Mariz Batista - Integrante.


Outros Projetos


2011 - Atual
APOIO A REESTRUTURAÇÃO DE REDES REGIONALIZADAS DE ATENÇÃO AS DST/AIDS E HEPATITES VIRAIS NO SUS/RN
Descrição: A epidemia de AIDS no país apresentava tendência à estabilidade até 2008, no entanto em 2009, a incidência da doença retornou aos níveis registrados em 2004 de 20,1/100.000 hab. As regiões norte e nordeste apresentaram as maiores tendências de crescimento comparadas às demais regiões do país. Os dados epidemiológicos demonstram que a doença encontra-se em expansão na nossa região, acometendo a população em geral, diferente do padrão predominante nos primeiros 15 anos da epidemia, no qual considerava-se grupos de risco para infecção homossexuais, usuários de drogas injetáveis, prostitutas e hemotransfundidos. Este novo contexto requer uma melhor capacidade instalada dos serviços de saúde para o atendimento das necessidades da população, qualificação técnica dos profissionais de saúde no manejo desses agravos e qualificação das instâncias de gestão responsáveis pela organização do sistema e acompanhamento de sua implementação. Para melhoria da governança dos programas DST/ Aids são necessárias medidas no sentido de qualificar e aumentar sua capacidade de gestão, compreendendo que gestão e atenção formam uma díade interligada. Faz-se necessária, portanto, a produção de conhecimento e inovações no desenvolvimento desses programas visando contribuir para qualificação dos mesmos e subsidiar ações de cooperação técnica e de capacitação de gestores. O presente projeto propõe-se a desenvolver ações para apoiar a reestruturação de redes regionalizadas de atenção às DST/Aids e hepatites virais no SUS. As ações serão desenvolvidas visando fortalecer os processo de trabalho da gestão, qualificar gestores e técnicos em função gestora dos programas de DST/Aids e hepatites virais, apoiar a reorganização de práticas de atenção às DST/Aids em unidades de saúde nas quais atuam programas tutoriais universitários. Os três eixos de ações se articulam entre si e integram a extensão à pesquisa, ao ensino e à inovação social, buscando melhorar as respostas às DST/AIDS e aprofundar a inserçã.
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) .
Integrantes: Marise Reis de Freitas - Coordenador / Eveline Pipolo Milan - Integrante / Elizabethe Cristina Fagundes de Souza - Integrante / Rosana Lucia Alves de Vilar - Integrante / Mauricio Roberto Campelo de Macedo - Integrante / Janete Lima de Castro - Integrante / MÁRCIA CAVALCANTE VINHAS - Integrante / CIPRIANO MAIA DE VASCONCELOS - Integrante.Financiador(es): FUNDO NACIONAL DE SAUDE - Outra.


Membro de corpo editorial


2012 - Atual
Periódico: Journal of Infection Control


Revisor de periódico


2015 - Atual
Periódico: The Brazilian Journal of Infectious Diseases (Impresso)
2016 - Atual
Periódico: Cadernos de Saúde Pública (ENSP. Impresso)
2016 - Atual
Periódico: BMJ Open


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Doenças Infectocontagiosas/Especialidade: Infectologia.
2.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Saude Coletiva.
3.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Saude Coletiva/Especialidade: Epidemiologia Hospitalar.


Idiomas


Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.


Prêmios e títulos


2018
Professora homenageada da turma de medicina 2018.1, Universidade Federal do Rio Grande do Norte.
2016
Professora homenageada da turma de medicina 2016.1, Universidade Federal do Rio Grande do Norte.
2014
Mérito por atuação na area de DST, aids, Camara Municipal de Natal.
2014
Professora homenageada da Turma "Pela medicina e pela vida: ad astra per espera" do curso de medicina, Universidade Federal do Rio Grande do Norte.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
FREITAS, Marise Reis de;Reis, M.;Marise R Freitas;FREITAS, MARISE R;DE FREITAS, MARISE R.;FREITAS, MARISE REIS;REIS, MARISE2018FREITAS, Marise Reis de; PEREIRA, Carlos Alberto A P ; CORRÊA, Luci ; CASTELO FILHO, Adauto ; WEY, Sergio B ; L FILHO, Gaspar J . Adaptation and validation of the World Health Organization?s on Safe Childbirth Checklist for the Brazilian context. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil, v. 18, p. 401-418, 2018.

2.
CUNHA, MIRELLA ALVES2018CUNHA, MIRELLA ALVES ; FREITAS, MARISE R . Quinolones: Are they still safe for urinary infection therapy in Latin America?. Journal of Urology and Research, v. 5, p. 1094, 2018.

3.
MORAES, EMÍLIA ELLEN ARAÚJO2018MORAES, EMÍLIA ELLEN ARAÚJO ; SILVA, INGRID CHERIE DOS SANTOS ; FREITAS, RICARDO DOUGLAS SANTOS DE ; JÚNIOR, ANTONIO MEDEIROS ; VASCONCELOS, CIPRIANO MAIA DE ; FREITAS, Marise Reis de . Professional training for ethical and comprehensive care of patients living with HIV/AIDS. MedEdPublish, v. 7, p. 38.1, 2018.

4.
DE OLIVEIRA, DANIEL FERNANDES MELLO2018DE OLIVEIRA, DANIEL FERNANDES MELLO ; SIMAS, BRENO C. C. ; GUIMARÃES CALDEIRA, ADRIAN LUCCA ; MEDEIROS, AUGUSTO DE GALVÃO E BRITO ; FREITAS, MARISE REIS ; JR, JOSÉ DINIZ ; DINIZ, ROSIANE . School of Medicine of Federal University of Rio Grande Do Norte: A traditional curriculum with innovative trends in medical education. MEDICAL TEACHER, v. 40, p. 1-5, 2018.

5.
Andrade, L.E.L2017Andrade, L.E.L ; Melo, L.O.M ; Silva, I.G. ; Souza, R.M ; Lima, A.L.B ; FREITAS, MARISE R ; BATISTA, A. M. ; GAMA, Z. A. S. . Adaptação e validação do Hospital Survey on Patient Safety Culture em versão brasileira eletrônica. EPIDEMIOLOGIA E SERVICOS DE SAUDE, v. 26, p. 455-468, 2017.

6.
PRAXEDES, ADRIANA DE OLIVEIRA2017PRAXEDES, ADRIANA DE OLIVEIRA ; ARRAIS, LUCIANA ; ARAÚJO, MARIA AUGUSTA AZEVEDO DE ; SILVA, EDNA MARTA MENDES DA ; GAMA, ZENEWTON ANDRÉ DA SILVA ; FREITAS, Marise Reis de . Avaliação da adesão à Lista de Verificação de Segurança no Parto em uma maternidade pública no Nordeste do Brasil. Cadernos de Saude Publica, v. 33, p. e00034516, 2017.

7.
ANDRADE, L. E. L.2017ANDRADE, L. E. L. ; MELO, L. O. M. ; SILVA, I. G. ; SOUZA, R. M. ; LIMA, A. L. B. ; FREITAS, Marise Reis de ; BATISTA, A. M. ; GAMA, ZAS . Adaptação e validação do Hospital Survey on Patient Safety Culture em versão brasileira eletrônica. EPIDEMIOLOGIA E SERVICOS DE SAUDE, v. 26, p. 455-468, 2017.

8.
GAMA, ZENEWTON ANDRÉ DA SILVA2016GAMA, ZENEWTON ANDRÉ DA SILVA ; SATURNO-HERNÁNDEZ, PEDRO JESUS ; RIBEIRO, DENISE NIEUWENHOFF CARDOSO ; FREITAS, Marise Reis de ; MEDEIROS, PAULO JOSÉ DE ; BATISTA, ALMÁRIA MARIZ ; BARRETO, ANALÚCIA FILGUEIRA GOUVEIA ; LIRA, BENIZE FERNANDES ; MEDEIROS, CARLOS ALEXANDRE DE SOUZA ; VASCONCELOS, CILANE CRISTINA COSTA DA SILVA ; SILVA, EDNA MARTA MENDES DA ; FARIA, EDUARDO DANTAS BAPTISTA DE ; DANTAS, JANE FRANCINETE ; NETO JÚNIOR, JOSÉ GOMES ; MEDEIROS, LUANA CRISTINA LINS DE ; SICOLO, MIGUEL ANGEL ; FONSECA, PATRÍCIA DE CÁSSIA BEZERRA ; COSTA, ROSÂNGELA MARIA MORAIS DA ; MONTE, FRANCISCA SUELI ; MELO NETO, VERÍSSIMO DE . Desenvolvimento e validação de indicadores de boas práticas de segurança do paciente: Projeto ISEP-Brasil. Cadernos de Saúde Pública (Online), v. 32, p. e00026215, 2016.

9.
CUNHA, MIRELLA ALVES2016CUNHA, MIRELLA ALVES ; ASSUNÇÃO, GABRIELA LINS MEDEIROS ; MEDEIROS, IARA MARQUES ; FREITAS, MARISE REIS . ANTIBIOTIC RESISTANCE PATTERNS OF URINARY TRACT INFECTIONS IN A NORTHEASTERN BRAZILIAN CAPITAL. Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo, v. 58, p. 2, 2016.

10.
SANTANA, HEIKO T.2016SANTANA, HEIKO T. ; DE FREITAS, MARISE R. ; FERRAZ, EDMUNDO M. ; EVANGELISTA, MARIA DO SOCORRO N. . WHO Safety Surgical Checklist implementation evaluation in public hospitals in the Brazilian Federal District. Journal of Infection and Public Health, v. 9, p. 586-599, 2016.

11.
CAMARGO, L.F.A.2015CAMARGO, L.F.A. ; MARRA, A.R. ; PIGNATARI, A.C.C. ; Sukiennik, T. ; BEHAR, P.P.P. ; MEDEIROS, E.A.S. ; Ribeiro, J. ; GIRÃO, E. ; Correa, L. ; Guerra, C. ; BRITES C ; PEREIRA, C.A.P. ; Carneiro, I. ; FREITAS, Marise Reis de ; SOUZA, M.A. ; BARATA, C.U. ; EDMOND, M.B. . Nosocomial bloodstream infections in a nationwide study: comparison between solid organ transplant patients and the general population. Transplant Infectious Disease (Print), v. 17, p. n/a-n/a, 2015.

12.
PIUVEZAM, GRASIELA2015PIUVEZAM, GRASIELA ; FREITAS, Marise Reis de ; COSTA, JOSÉ VILTON ; FREITAS, PAULA ALVES DE ; CARDOSO, POLIANA MARISE DE OLIVEIRA ; MEDEIROS, ANA CLAUDIA MORAES ; CAMPOS, RAISSA OLIVEIRA ; MESQUITA, GABRIELLA XAVIER BARBALHO . Fatores associados ao custo das internações hospitalares por doenças infecciosas em idosos em hospital de referência na cidade do Natal, Rio Grande do Norte. Cadernos Saúde Coletiva, v. 23, p. 63-68, 2015.

13.
ASSUNCAO, GLM2015ASSUNCAO, GLM ; PIUVEZAM, G. ; FREITAS, Marise Reis de ; MEDEIROS, A. C. M. ; FREITAS, P. A. ; CARDOSO, P. M. O. . Internações e complicações apresentadas por idosos em hospital de referência em doenças infecciosas. Revista de Epidemiologia e Controle de Infecção, v. 5, p. 23-30, 2015.

14.
FREITAS, MARISE R2015FREITAS, MARISE R; GAMA, ZENEWTON ADS ; BATISTA, ALMÁRIA M ; CAMPOS, HENRY H . Implementing patient safety interprofessional practice in developing regions. Medical Education (Oxford. Print), v. 49, p. 1157-1158, 2015.

15.
VASCONCELOS, ANA TEREZA R.2015VASCONCELOS, ANA TEREZA R. BARTH, AFONSO L. ZAVASCKI, ALEXANDRE P. GALES, ANA C. LEVIN, ANNA S. LUCAREVSCHI, BIANCA R. CABRAL, BLENDA G. BRASILIENSE, DANIELLE M. ROSSI, FLAVIA FURTADO, GUILHERME H.C. CARNEIRO, IRNA CARLA R.S. DA SILVA, JULIANA O. RIBEIRO, JULIVAL LIMA, KARLA V.B. CORREA, LUCI BRITTO, MARIA H. SILVA, MARIAMA T. DA CONCEIÇÃO, MARÍLIA L. MOREIRA, Marina MARTINO, MARINÊS D.V. DE FREITAS, MARISE R. OLIVEIRA, MAURA S. DALBEN, MIRIAN F. GUZMAN, RICARDO D. CAYÔ, RODRIGO , et al.MORAIS, ROSÂNGELA SANTOS, SÂNIA A. MARTINS, WILLAMES M.B.S. ; The changing epidemiology of Acinetobacter spp. producing OXA carbapenemases causing bloodstream infections in Brazil: a BrasNet report. Diagnostic Microbiology and Infectious Disease, v. 83, p. 382-385, 2015.

16.
FREITAS, Marise Reis de2014FREITAS, Marise Reis de; ANTUNES, AMANDA GINANI ; LOPES, BEATRIZ NOELE AZEVEDO ; FERNANDES, FLÁVIA DA COSTA ; MONTE, LORENA DE CARVALHO ; GAMA, ZENEWTON ANDRÉ DA SILVA . Avaliação da adesão ao checklist de cirurgia segura da OMS em cirurgias urológicas e ginecológicas, em dois hospitais de ensino de Natal, Rio Grande do Norte, Brasil. Cadernos de Saúde Pública (ENSP. Impresso), v. 30, p. 137-148, 2014.

17.
Medeiros, C.A.S2014Medeiros, C.A.S ; GAMA, Z. A. S. ; FREITAS, Marise Reis de ; BATISTA, A. M. ; RIBEIRO, D. N. C. ; Candido, E.D. . NÍVEL DE IMPLANTAÇÃO DE BOAS PRÁTICAS DE COMUNICAÇÃO EM HOSPITAIS BRASILEIROS. ASSOBRAFIR Ciência, v. 5, p. 376-378, 2014.

18.
GAMA, ZENEWTON ANDRÉ DA SILVA2013GAMA, ZENEWTON ANDRÉ DA SILVA ; BATISTA, ALMÁRIA MARIZ ; SILVA, IVANISE GOMES DA ; SOUZA, ROSELMA MARINHO DE ; FREITAS, Marise Reis de . Adaptação transcultural da versão brasileira do Hospital Survey on Patient Safety Culture: oportunidades de melhoria. Cadernos de Saúde Pública (ENSP. Impresso), v. 29, p. 1473-1477, 2013.

19.
PEREIRA, CARLOS ALBERTO PIRES2013PEREIRA, CARLOS ALBERTO PIRES ; MARRA, ALEXANDRE R. ; CAMARGO, LUIS FERNANDO ARANHA ; PIGNATARI, ANTÔNIO CARLOS CAMPOS ; SUKIENNIK, TERESA ; BEHAR, PAULO RENATO PETERSEN ; MEDEIROS, EDUARDO ALEXANDRINO SERVOLO ; RIBEIRO, JULIVAL ; GIRÃO, EVELYNE ; CORREA, LUCI ; GUERRA, CARLA ; CARNEIRO, IRNA ; BRITES, CARLOS ; REIS, MARISE ; DE SOUZA, MARTA ANTUNES ; TRANCHESI, REGINA ; BARATA, CRISTINA U. ; EDMOND, MICHAEL B. . Nosocomial Bloodstream Infections in Brazilian Pediatric Patients: Microbiology, Epidemiology, and Clinical Features. PLoS One, v. 8, p. e68144, 2013.

20.
Marra, A. R.2011Marra, A. R. ; Camargo, L. F. A. ; Pignatari, A. C. C. ; Sukiennik, T. ; Behar, P. R. P. ; Medeiros, E. A. S. ; Ribeiro, J. ; Girao, E. ; Correa, L. ; Guerra, C. ; Brites, C. ; Pereira, C. A. P. ; Carneiro, I. ; FREITAS, Marise Reis de ; de Souza, M. A. ; Tranchesi, R. ; Barata, C. U. ; Edmond, M. B. . Nosocomial Bloodstream Infections in Brazilian Hospitals: Analysis of 2,563 Cases from a Prospective Nationwide Surveillance Study. Journal of Clinical Microbiology (Print), v. 49, p. 1866-1871, 2011.

21.
MOREIRA, Marina2007MOREIRA, Marina ; FREITAS, Marise Reis de ; MARTINS, Sinaida Teixeira ; CASTELO FILHO, Adauto ; MEDEIROS, Eduardo A S ; PEREIRA, Carlos Alberto . Efficacy of a Program of Prevention and Control of Methicillin-Resistan Staphylococcus aureus Infections in an Intensive Care Unit. The Brazilian Journal of Infectious Diseases, v. 11, p. 57-62, 2007.

22.
FREITAS, Marise Reis de;Reis, M.;Marise R Freitas;FREITAS, MARISE R;DE FREITAS, MARISE R.;FREITAS, MARISE REIS;REIS, MARISE1984FREITAS, Marise Reis de; BENTO, Dalva Neves C ; PINTO, Artur S ; BRANCO, Ana Zelia C L Castelo . Epidemiologic studies of Chagas Disease in the urban zone of Teresina, Sate of Piaui, Northeastern-Brasil. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, v. 17, p. 199-203, 1984.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
VILAR, RLA ; SOUZA, ECF ; MILAN, EP ; CASTRO, JL ; FREITAS, Marise Reis de ; MACEDO, MRC . O contexto da politica para as DST, AIDS e Hepatites Virais. 1. ed. NATAL: EDUFRN, 2011. v. 1. 140p .

2.
VILAR, RLA ; SOUZA, ECF ; MILAN, EP ; CASTRO, JL ; FREITAS, Marise Reis de ; MACEDO, MRC . O processo de gestão da política DST, AIDS e Hepatites Virais. 1. ed. NATAL: EDUFRN, 2011. v. 1. 162p .

3.
VILAR, RLA ; SOUZA, ECF ; MILAN, EP ; CASTRO, JL ; FREITAS, Marise Reis de ; MACEDO, MRC . Redes de atenção integral. 1. ed. NATAL: EDUFRN, 2011. v. 1. 40p .

Capítulos de livros publicados
1.
FREITAS, Marise Reis de. Análise de custos das infecções hospitalares. In: Edwal A. C. Rodrigues; João da Silva Mendonça; Rosana Richman; Renato S. Grinbaum. (Org.). Infecções Hospitalares - Prevençao e Controle. São Paulo: SARVIER, 1997, v. , p. -.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
Marise R Freitas; OLIVEIRA, E J ; CARDOSO, D B Q ; MATO, V F A ; ALVIM, J. M. C. . THE PROFILE OF ANTIMICROBIAL USE IN AN UNIVERSITARY HOSPITAL'S INTENSIVE CARE UNIT. In: 17th Congress of the International Federation of Infection Control, 2017, SÃO PAULO. International Journal of Infection Control, 2017. v. 13. p. 229.

2.
FREITAS, Marise Reis de; MARTINS, Sinaida Teixeira ; MOREIRA, Marina ; AMARAL, Jose Luis ; WEY, Sergio B ; MEDEIROS, Eduardo A S . Analise de custos da internaçao de pacientes hospitalizados em Unidade de Terapia Intensiva com infecções por P. aeruginosa e A. baumannii multirresistentes.. In: VIII COngresso Brasileiro de COntrole de Infecção e Epidemiologia Hospitalar, 2002, Curitiba. Anais do Congresso, 2002.

3.
FREITAS, Marise Reis de. Vigilância Epidemiológica Interativa. In: III Congresso Pan-Americano VII Congresso Brasileiro I Congresso da Odontologia de Minas Gerais em Controle de Infecção e Epidemiologia Hospitalar, 2000, Belo Horizonte, 2000.

4.
FREITAS, Marise Reis de; MEDEIROS, Eduardo A S ; MOREIRA, Marina ; SANTOS, Odimara P ; SADER, Helio S ; AMARAL, Jose L G ; CASTELO FILHO, Adauto . Medidas de Controle para Profissionais de Saúde Colonizados por S. aureus oxacilina resistente.. In: VI Congresso Brasileiro de COntrole de Infecção e Epidemiologia Hospitalar, 1998, Campos do Jordao. Anais do VI Congresso Brasileiro de Controle de Infecção e Epidemiololgia Hospitalar, 1998.

5.
FREITAS, Marise Reis de; PEREIRA, Carlos Alberto ; WEY, Sergio B . Intervenção sobre o uso de antibiotico profilatico em cirurgia. In: IV Congresso Brasileiro de Controle de Infecção Hospitalar, 1994, Recife. Anais do IV Congresso Brasileiro de Controle de Infecção Hospitalar, 1994.

Artigos aceitos para publicação
1.
FREITAS, Marise Reis de; ANTUNES, AG ; LOPES, B. N. A. ; Fernandes, FC ; MONTE, L. C. ; GAMA, Z. A. S. . Avaliação da adesão ao checklist de Cirurgia Segura da OMS em cirurgias urológicas e ginecológicas, em dois hospitais de ensino de Natal, Rio Grande do Norte, Brasil. Cadernos de Saúde Pública (ENSP. Impresso), 2013.

Apresentações de Trabalho
1.
Marise R Freitas. Segurança do paciente na graduação em medicina. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
Marise R Freitas. Mentoring nas escolas medicas brasileiras: aprendendo com as experiencias. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
Marise R Freitas. Segurança do Usurário. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
Marise R Freitas; Gonçalves, C.B.C ; Da Costa, M.V. . Estratégia para a formação docente e a educação interprofissional, como reorientação para a formação em saúde. 2016. (Apresentação de Trabalho/Outra).

5.
Marise R Freitas. DST na Atençao Basica. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
FREITAS, Marise Reis de. Desafios de formação, assistencia e campo de pratica dos cursos de medicina na atenção basica. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
FREITAS, Marise Reis de. Estrategias para reduçao de MDR: Enterobactérias. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
SOUZA, ECF ; FREITAS, Marise Reis de ; Miranice Nunes dos Santos Crives ; Melo, CMR ; Carla Glenda Souza da Silva . APOIO À GESTÃO DE POLÍTICAS DE DST/AIDS: DESAFIOS PARA O DIÁLOGO ENTRE UNIVERSIDADE E SERVIÇOS DE SAÚDE. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
Bay, MB ; FREITAS, Marise Reis de ; Lucas, MCV ; Bezerra, RXC ; Canuto, JCA ; MORAIS, F. A. X. ; OLIVEIRA, A. G. R. C. . Prevalencia de HIV, Sifilis e Hepatites B e C em uma amostra de homens que fazem sexo com homens nas cidades de Natal e Parnamirim/RN no ano de 2012. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

10.
Lucas, MCV ; VASCONCELOS, C. M. ; FREITAS, Marise Reis de ; SOUZA, ECF ; Junior, AM . PREVENÇÃO DAS DST/HIV/AIDS: ARTICULAÇÃO ENSINO E SERVIÇO. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

11.
Carla Glenda Souza da Silva ; Carvalho, ACS ; Fernandes, CS ; Alves, BA ; Menezes, T ; Themis Cristina ; SOUZA, ECF ; FREITAS, Marise Reis de . Rede de Atenção à PVHA e Intersetorialidade: buscando acertar. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

12.
Pires, AV ; Carla Glenda Souza da Silva ; SOUZA, ECF ; FREITAS, Marise Reis de ; Themis Cristina . Pau dos Ferros(RN):Descentralizando a assistencia à PVHA. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

13.
Chiesa, D. ; FREITAS, Marise Reis de ; Pereira, G.F. ; Rabelo, L.M. ; Sestelo, M.R. ; Cruzeiro, M.M. ; Camara, A.M.C.S. ; Gomes, M.L.F. ; Goyata, S. ; RIbeiro, M.G. ; Bezerra, E.L.M. ; ALELUIA, I. M. B. . Avaliaçao de atividade de desenvolvimento docente em construçao de OSCE atraves de plataforma de educação à distancia. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

14.
Leao, J. E.P ; FREITAS, Marise Reis de ; ANTUNES, AG ; LIMA, A. S. D. ; Medeiros, B.C.F. ; COSTA, V. E. F. . DST e Imunizacao: buscando a promocao da saude. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

15.
FREITAS, Marise Reis de; GAMA, Z. A. S. ; ANTUNES, AG ; LOPES, B. N. A. ; MONTE, L. C. ; FERNANDES, F. C. . Adesão ao checklist de Cirurgia Segura da OMS/OPAS em dois hospitais de ensino em Natal, Brasil. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

16.
SOUZA, ECF ; FREITAS, Marise Reis de ; Lucas, MCV ; Miranice Nunes dos Santos Crives ; MEDEIROS, IM ; Vilar, RLA . A INDISSOCIABILIDADE ENTRE GESTÃO E ATENÇÃO: CONTRIBUIÇÕES DE UMA EXPERIÊNCIA DE APOIO A PROGRAMAS DE DST E AIDS NO NORDESTE BRASILEIRO. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

17.
CASTRO, JL ; SOUZA, ECF ; MILAN, EP ; FREITAS, Marise Reis de ; MACEDO, MRC ; VILAR, RLA . Educação a distância: estratégia para qualificação da gestão em DSTS, AIDS e Hepatites Virais. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

18.
Lucas, MCV ; MEDEIROS, IM ; FREITAS, Marise Reis de ; SOUZA, ECF ; ROCHA, Paulo Medeiros ; UCHOA, SAC ; Dantas, T . AVALIAÇÃO DAS AÇÕES EM DSTS/AIDS NA ATENÇÃO BÁSICA do Rio Grande do Norte – A PREVENÇÃO EM DESTAQUE. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

19.
Leao, J. E.P ; FREITAS, Marise Reis de ; MEDEIROS, A. C. M. ; Lima, D.M. ; CARDOSO, P. M. O. ; GALVAO, R. B. F. . Curso de antibioticoterapia - LINFEC: Um relato de experiencia. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

20.
FREITAS, Marise Reis de. Controversias na pratica clinica: Banho com clorexidina em unidade de terapia intensiva como medida de reduçao de infecçao hospitalar. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

21.
MILAN, EP ; CUNHA, MA ; HARETON, TV ; FREITAS, Marise Reis de . Aspergilose Invasiva Sino-Orbito-Cerebral em Paciente com Diabetes Mellitus: Relato de Caso. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

22.
MEDEIROS, IM ; FREITAS, Marise Reis de ; CUNHA, MA . Tetano acidental: São necessárias novas estrategias de vacinação para o controle da doença. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

23.
FREITAS, Marise Reis de; SENA, CM ; CANDIDO, FRS ; CAMPOS, RF . Mortalidade em Hospital Terciário e Privado na Cidade de Natal-RN - Ano de 2008. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

24.
MEDEIROS, IM ; FREITAS, Marise Reis de ; CUNHA, MA . Mudanças no Perfil Epidemiologico da Epidemia HIV/AIDS no RN e a Necessidade de Reorganizaçao da Rede de Assistencia às Pessoas VIvendo com HIV e AIDS. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

25.
SANTIAGO, TV ; FREITAS, Marise Reis de ; MEDEIROS, IM ; CUNHA, MA ; FERNANDES, F. C. ; CARDOSO, P. S. . Perfil Clinico Epidemiologico da Febre Hemorragica do Dengue no Rio Grande do Norte em 2008. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

26.
FREITAS, Marise Reis de; CUNHA, MA ; ASSUNCAO, GLM ; AZEVEDO, MME ; ALVES, W. R. M. . Perfil dos Isolados de Urina da Comunidade e sua Resistencia aos Antimicrobianos em Natal-RN. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

27.
FREITAS, Marise Reis de; GURJAO, MC ; ROGERIO, DB ; PEREIRA, ASG . Avaliaçao do Conhecimento e Adesão à Prática de Higiene de Mãos pelos Estudantes de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

28.
FREITAS, Marise Reis de. Epidemiologia, fatores de risco e tratamento das infecçoes pelas beta-lactamases dos Grupos A e B. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

29.
FREITAS, Marise Reis de. O que muda com os novos criterios diagnosticos nacionais de infecçao relacionada a assistencia a saude. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

30.
FREITAS, Marise Reis de. Lidando com a resistencia bacteriana na UTI. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

31.
FREITAS, Marise Reis de. A visao do Infectologista: Impacto das mudanças do CLSI no tratamento de infeccoes por Gram negativos. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

32.
FREITAS, Marise Reis de. Aliança Mundial para a Segurança do Paciente: o que significa?. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

33.
FREITAS, Marise Reis de. AIDS- Uma epidemia fora de controle. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

34.
FREITAS, Marise Reis de. Novos Indicadores de Infecção do Sitio Cirurgico. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

35.
FREITAS, Marise Reis de; FLAVIA ROSSI . Resistencia bacteriana e atualizaçoes do CLSI 2010. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

36.
FREITAS, Marise Reis de. BIOSSEGURANÇA HOSPITALAR. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

37.
FREITAS, Marise Reis de; MEDEIROS, IM ; CUNHA, MA . Surto de infecçao por Acinetobacter spp em UTI de um hospital de referencia para doenças infecto-contagiosas. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

38.
FREITAS, Marise Reis de; MEDEIROS, IM ; CUNHA, MA ; ANTUNES, AG . Perfil Epidemiologico do Escorpionismo no Estado do Rio Grande do Norte(RN): 2001-2010. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

39.
RIBEIRO, C. M. ; FREITAS, Marise Reis de . Historias de sucesso ou fracasso - Intervençao educativa para prevençao de PAV. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

40.
FREITAS, Marise Reis de. Criterios Nacionais de Infecção em Sitio Cirurgico. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

41.
FREITAS, Marise Reis de. Como prevenir e tratar A baumannii e P aeruginosa MDR. 2008. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

42.
FREITAS, Marise Reis de. PREVENÇAO DE PNEUMONIA HOSPITALAR - O QUE REALMENTE FUNCIONA NA PRATICA. 2008. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

Outras produções bibliográficas
1.
FREITAS, MARISE R; SOUZA, ECF ; Melo, CMR . HIV-AIDS Historias contadas na atençao basica. Natal: EDUFRN, 2017 (Material didático).

2.
GAMA, Z. A. S. ; HERNANDEZ, P. J. S. ; FREITAS, MARISE R . Inspeção de boas praticas de gestão de riscos em serviços de saúde. Natal, 2017. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
CAMPOS, HENRY H ; RIbeiro, M.G. ; VILAR, Maria Jose Pereira ; FREITAS, Marise Reis de ; Azevedo, G.D. . Membro da Comissão de Acompanhamento e Monitoramento de Escolas Médicas - CAMEM,. 2015.

2.
FREITAS, Marise Reis de. Consultora Especializada em Controle de Infecção Hospitalar. 2004.

Trabalhos técnicos
1.
FREITAS, Marise Reis de; SOUZA, ECF ; Lucas, MCV ; Melo, CMR ; Carla Glenda Souza da Silva . APOIO A REESTRUTURAÇÃO DE REDES REGIONALIZADAS DE ATENÇÃO AS DST/AIDS E HEPATITES VIRAIS NO SUS/RN. 2015.

2.
FREITAS, Marise Reis de; SOUZA, ECF ; Lucas, MCV ; MEDEIROS, IM . AVALIAÇÃO DAS ESTRATÉGIAS PARA APRIMORAR A GESTÃO DOS PROGRAMAS DE DST/AIDS NA REGIÃO NORDESTE DO BRASIL. 2011.

3.
FREITAS, Marise Reis de. OCORRENCIA E FATORES ASSOCIADOS Á INFECÇÃO HOSPITALAR POR BACTERIAS EM ALUNOS DE ENFERMAGEM DA UNIVALE. 2010.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
FREITAS, MARISE R; Sousa, P . Qualisaude Entrevista Paulo Souza - Parte 1. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

2.
FREITAS, MARISE R; Sousa, P . Qualisaude Entrevista Paulo Souza - Parte 3. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

3.
FREITAS, MARISE R; Sousa, P . Qualisaude Entrevista Paulo Souza - Parte 2. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

4.
Marise R Freitas. Mês de combate à AIDS. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).


Demais tipos de produção técnica
1.
FREITAS, Marise Reis de; SOUZA, ECF ; Melo, CMR . HIV - AIDS Histórias contadas na Atenção Básica. 2017. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Revista em quadrinhos).

2.
DE FREITAS, MARISE R.; SOUZA, ECF ; VINHAS, M. C. ; Melo, CMR ; Carla Glenda Souza da Silva . APOIO A REESTRUTURAÇÃO DE REDES REGIONALIZAS DE ATENÇAO ÀS DST, AIDS E HEPATITES VIRAIS NO SUS/RN. 2015. (Relatório de pesquisa).

3.
Marise R Freitas; SOUZA, ECF ; VINHAS, M. C. ; MEDEIROS, IARA MARQUES . AVALIAÇÃO DAS ESTRATÉGIAS PARA APRIMORAR A GESTÃO DOS PROGRAMAS DE DST/AIDS NA REGIÃO NORDESTE DO BRASIL. 2011. (Relatório de pesquisa).

4.
FREITAS, Marise Reis de. CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTAO DE HOSPITAIS PUBLICOS. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

5.
FREITAS, Marise Reis de. CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM EPIDEMIOLOGIA HOSPITALAR. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

6.
FREITAS, Marise Reis de; ROCHA, Paulo Medeiros . II Curso de Especializaçao em Epidemiologia para Serviços Hospitalares. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

7.
FREITAS, Marise Reis de; SILVA, Elisângela Fernandes da . Curso de Especialização em Gestao Publica. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

8.
FREITAS, Marise Reis de. Infecção da Corrente Sanguínea Relacionada a Cateter Venoso Central. 2007. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Mateial audiovisual cientifico).

9.
ARAUJO, MGM ; AZEVEDO, VF ; FREITAS, Marise Reis de . Oficina de estudo para Organização de Projeto Pedagógico de Curso de Medicina. 2005. (Oficina).

10.
FREITAS, Marise Reis de; ROCHA, Paulo Medeiros . I Curso de Especialização em Epidemiologia para Serviços Hospitalares. 2004. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).


Produção artística/cultural
Artes Visuais
1.
LACERDA, J.S. ; DANTAS, S. M. M. ; FREITAS, MARISE R ; SOUZA, ECF ; Carla Glenda Souza da Silva ; Melo, CMR ; Lucas, MCV ; MUNEIRO, L. C. ; BAY, M. B. ; SILVA, R. A. R. ; TEIXEIRA, T. H. S. ; SANTOS, A. M. ; SANTOS, D. F. ; LIBERATO, R. G. F. ; PEDRO, H. ; CARVALHO, R. . POLÍTICAS DE ATENÇÃO ÀS IST HIV AIDS COM FOCO NA DESCENTRALIZAÇÃO. 2016. Vídeo.

2.
LACERDA, J.S. ; DANTAS, S. M. M. ; FREITAS, Marise Reis de ; SOUZA, ECF ; SILVA, R. A. R. ; BAY, M. B. ; Melo, CMR ; Carla Glenda Souza da Silva ; Lucas, MCV ; MUNEIRO, L. C. ; SANTOS, A. M. ; SANTOS, D. F. ; LIBERATO, R. G. F. ; PEDRO, H. ; CARVALHO, R. . MANEJO CLÍNICO DA SÍFILIS E OUTRAS IST. 2016. Vídeo.

3.
LACERDA, J.S. ; DANTAS, S. M. M. ; FREITAS, MARISE R ; SOUZA, ECF ; Carla Glenda Souza da Silva ; Melo, CMR ; MUNEIRO, L. C. ; BAY, M. B. ; SILVA, R. A. R. ; TEIXEIRA, T. H. S. ; SANTOS, A. M. ; SANTOS, D. F. ; LIBERATO, R. G. F. ; PEDRO, H. ; CARVALHO, R. . MANEJO CLÍNICO DO HIV NA ATENÇÃO BÁSICA. 2016. Vídeo.



Patentes e registros



Patente

A Confirmação do status de um pedido de patentes poderá ser solicitada à Diretoria de Patentes (DIRPA) por meio de uma Certidão de atos relativos aos processos
1.
 Vilela, A.B.C ; BATISTA, A. M. ; Morais, A.H.F ; Araujo, B.G ; SANTOS, C.C.M ; FREITAS, Marise Reis de ; GAMA, Z. A. S. ; Andrade, L.E.L ; VALENTIM, R. A. M. ; Diniz Junior, J. . E-QUESTIONÁRIO DE CULTURA DE SEGURANÇA HOSPITALAR - APP MÓVEL. 2015, Brasil.
Patente: Privilégio de Inovação. Número do registro: BR51201500043, título: "E-QUESTIONÁRIO DE CULTURA DE SEGURANÇA HOSPITALAR - APP MÓVEL" , Instituição de registro: INPI - Instituto Nacional da Propriedade Industrial. Depósito: 27/02/2015; Licenciamento: 23/02/2016.


Programa de computador
1.
GAMA, Z. A. S. ; FREITAS, Marise Reis de ; BATISTA, A. M. ; Valentim, R.A.M ; SANTOS, J.P.Q ; Vilela, A.B.C ; Morais, A.H.F ; SILVA, IVANISE GOMES DA ; PAIVA, J.C ; MORAIS, P.S.G ; ALVES, R.L.S ; SOUZA, ROSELMA MARINHO DE . E-questionário de Cultura de Segurança do Paciente Hospitalar. 2014.
Patente: Programa de Computador. Número do registro: BR512015000093-4, data de registro: 31/10/2014, título: "E-questionário de Cultura de Segurança do Paciente Hospitalar" , Instituição de registro: INPI - Instituto Nacional da Propriedade Industrial.

2.
GAMA, Z. A. S. ; BATISTA, A. M. ; Andrade, L.E.L ; FREITAS, Marise Reis de ; Valentim, R.A.M ; Diniz Junior, J. ; Vilela, A.B.C ; Morais, A.H.F ; Araujo, B.G ; SANTOS, C.C.M ; PAIVA, J.C ; SANTOS, J.P.Q ; FARIAS, L.P.C ; SOUZA FILHO, M.C.M ; MORAIS, P.S.G ; ALVES, R.L.S ; VIEIRA JUNIOR, R.F . E-questionário de Cultura de Segurança do Paciente Hospitalar - App Móvel. 2015.
Patente: Programa de Computador. Número do registro: BR 51 2015 00043, data de registro: 27/02/2015, título: "E-questionário de Cultura de Segurança do Paciente Hospitalar - App Móvel" , Instituição de registro: INPI - Instituto Nacional da Propriedade Industrial.



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
Lira, RCM; Lira, GV; FREITAS, Marise Reis de. Participação em banca de Karina Oliveira de Mesquita. Cultura de segurança do paciente na atenção primária à saúde. 2017. Dissertação (Mestrado em SAÚDE DA FAMÍLIA) - Universidade Federal do Ceará.

2.
Lira, RCM; Lira, GV; FREITAS, Marise Reis de. Participação em banca de Karina Oliveira de Mesquita. Cultura de segurança do paciente na atenção primária à saude. 2017. Dissertação (Mestrado em SAÚDE DA FAMÍLIA) - Universidade Federal do Ceará.

3.
Azevedo, G.D.; Melo, L. P.; FREITAS, Marise Reis de; SILVA, MFS. Participação em banca de Giordano Bruno Souza dos Santos. Elaboração de um componente curricular sobre atenção à saúde da população LGBT em um curso de graduação. 2017. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Ensino na Saude (MPES)) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

4.
Melo, L. P.; Azevedo, G.D.; FREITAS, Marise Reis de; SILVA, MFS; Possato, BC. Participação em banca de Rebeca Maria de Medeiros Vieira. "Na hora que eu cheguei lá, quis ir embora": narrativas e memórias de docentes médicos sobre o ensino baseado na comunidade.. 2017. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Ensino na Saude (MPES)) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

5.
GAMA, Z. A. S.; FREITAS, Marise Reis de; MEDEIROS, Eduardo A S; HERNANDEZ, P. J. S.. Participação em banca de Magda Machado de Miranda Costa. Efeitos de uma ciclo de melhoria da qualidade nacional aplicado à prevençao das infecçoes relacionadas à assistencia à saude em hospitais brasileiros. 2016. Dissertação (Mestrado em PPG Qualisaude) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

6.
GAMA, Z. A. S.; FREITAS, Marise Reis de; Santos, V.E.P.; Capucho, H.C.. Participação em banca de Luiz Eduardo Lima de Andrade. Evolução da cultura de segurança em hospitais brasileiros após a implantaçao do Programa Nacional de Segurança do Paciente. 2016. Dissertação (Mestrado em SAÚDE COLETIVA) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

7.
FREITAS, Marise Reis de; PIUVEZAM, G.; Lopes, GK. Participação em banca de Helida Maria Bezerra. Pneumonia associada à ventilação mecânica - uma oportunidade de melhoria. 2016. Dissertação (Mestrado em PPG Qualisaude) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

8.
Marise R Freitas; NETO, ALL. Participação em banca de Elaine Cristina Alves. Residencia multiprofissional desafios e compromissos da formação com o SUS:Estudo na atenção primária. 2015. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Ensino na Saude (MPES)) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

9.
TOURINHO, F.S.V.; TORRES, G.V.; FREITAS, Marise Reis de; DINIZ, R.V.Z.; OLIVEIRA, A.J.F.. Participação em banca de GRAYCE LOUYSE TINOCO DE CASTRO. ATENDIMENTO PRE-HOSPITALAR MOVEL: MAPEANDO RISCOS, PREVENINDO ERROS. 2013. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

10.
TOURINHO, F.S.V.; FREITAS, Marise Reis de; SIMPSON, Clelia Albino. Participação em banca de STEPHANIE BARBOSA DE MEDEIROS. Automedicacao e guarda de medicamentos por universitarios das areas da saude e da tecnologia.. 2013. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

11.
TOURINHO, F.S.V.; FREITAS, Marise Reis de; SASSO, Grace Terezinha Marcon Dal. Participação em banca de CAMILA DANNYELLE FERNANDES DUTRA PEREIRA. Seguranca do Paciente no sistema de medicacao: analise de enfermeiros de um hospital de ensino.. 2013. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

12.
MILAN, EP; TEIXEIRA, LA; FREITAS, Marise Reis de. Participação em banca de FRANCISCO CANINDE DE SOUSA JUNIOR. CARACTERIZAÇÃO FENOTIPICA E GENOTIPICA DE Staphylococcus aureus RESISTENTE A METICILINA ISOLADOS NA CIDADE DO NATAL/RN. 2009. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

13.
FARIAS, G. M.; RIBEIRO, C. M.; FREITAS, Marise Reis de. Participação em banca de Cristiane Ribeiro de Melo. Uma intervençao educativa para profissionais de saude na prevençao de pneumonia associada a ventilaçao mecanica.. 2008. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-graduação em Enfermagem) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

14.
FREITAS, Marise Reis de. Participação em banca de Moacyr Silva Junior. Análise do Uso da vancomicina e fatores de risco para a sua inadequação em um hospital de ensino.. 2004. Dissertação (Mestrado em Infectologia) - Universidade Federal de São Paulo.

15.
FREITAS, Marise Reis de. Participação em banca de Sonia Hidalgo. Analise do Perfil de Consumo de Antimicrobianos em um Hospital de Ensino. 2003. Dissertação (Mestrado em Infectologia) - Universidade Federal de São Paulo.

16.
FREITAS, Marise Reis de. Participação em banca de Alexandre Rodrigues Marra. Analise dos Fatores de Risco Relacionados à Letalidade das Infecções da Oorrente Sanguinea Hospitalares por Klebsiella pneumoniae.. 2002. Dissertação (Mestrado em Medicina) - Universidade Federal de São Paulo.

17.
FREITAS, Marise Reis de; BRAGA, Jose Uelres; MENDONÇA, Gulnar Azevedo e Silva. Participação em banca de Maria Consuelo Moreira Cavalcante. Imunogenicidade da vacina anti-hepatite B em pacientes hemodializados de um serviço para tratamento de doenças renais no município de Natal-RN no periodo de 1997 a 1999.. 2000. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Teses de doutorado
1.
Ferreira, MAF; Cavalcante, CAA; FREITAS, Marise Reis de; Bonfada, D.; Gondim, GMM. Participação em banca de Angelica Teresa Nascimento de Medeiros. Avaliação da reemergencia da coqueluche no Brasil. 2017. Tese (Doutorado em Pos-graduaçao em saude coletiva) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

2.
Ferreira, MAF; Cavalcante, CAA; FREITAS, Marise Reis de; Bonfada, D.; Gondim, GMM. Participação em banca de Angelica Teresa Nascimento de Medeiros. Avaliação da reemergência da coqueluche no Brasil. 2017. Tese (Doutorado em Pos-graduaçao em saude coletiva) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

3.
Santos, V.E.P.; Ferreira Junior, M,A; FREITAS, Marise Reis de; BARICHELO, E.; TOURINHO, F.S.V.. Participação em banca de Kisna Yasmin Andrade Alves. Comunicação escrita dos profissionais de saúde em hospitais públicos do Rio Grande do Norte. 2017. Tese (Doutorado em Enfermagem) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

4.
Malbouisson, LMS; PEREIRA, Carlos Alberto A P; FURTADO, GUILHERME H.C.; Li, HY; FREITAS, Marise Reis de. Participação em banca de Maria Cláudia Stockler de Almeida. Avaliação dos eventos adversos associados à ventilação mecânica como indicador de qualidade assistencial. 2017. Tese (Doutorado em Anestesiologia) - Universidade de São Paulo.

5.
LIMA, K. C.; FREITAS, Marise Reis de; SOUZA, D. L. B.. Participação em banca de GILMARA CELLI MAIA DE ALMEIDA. ESTAFILOCOCCIAS, COLONIZACAO NASAL POR STAPHYLOCOCCUS SPP. E FATORES ASSOCIADOS EM PACIENTES HOSPITALIZADOS EM CAICO-RN. 2014. Tese (Doutorado em Odontologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Qualificações de Doutorado
1.
Santos, V.E.P.; Marise R Freitas; Ferreira Junior, M,A; BARICHELO, E.. Participação em banca de Kisna Yasmin Andrade Alves. Comunicaçao escrita dos profissionais de saude em hospitais publicos do Rio Grande do Norte. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Ciencias da Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

2.
Ferreira, MAF; LIMA, K. C.; FREITAS, Marise Reis de. Participação em banca de Angelica Teresa Nascimento de Medeiros. Avaliação da efetividade da vacina contra coqueluche: estudo de caso controle. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Pos-graduaçao em saude coletiva) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

3.
COSTA, RAH; NORO, LRA; FREITAS, Marise Reis de. Participação em banca de TALITHA RODRIGUES RIBEIRO FERNANDES PESSOA. REORIENTACAO DA FORMACAO EM CURSOS DE ODONTOLOGIA DO NORDESTE BRASILEIRO: AVALIACAO A PARTIR DAS DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Odontologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Qualificações de Mestrado
1.
Melo, L. P.; Azevedo, G.D.; FREITAS, Marise Reis de. Participação em banca de Giordano Bruno Souza dos Santos. Elaboração de um componente curricular sobre atenção à saude da população LGBTTI em um curso de graduação em medicina. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Mestrado Profissional em Ensino na Saude (MPES)) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

2.
FREITAS, Marise Reis de; VILAR, Maria Jose Pereira; Moreira, SNT. Participação em banca de Francisco Belisio de Medeiros Neto. Implantação de um cenário de prática para o ensino de saúde do idoso. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Mestrado Profissional em Ensino na Saude (MPES)) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

3.
Oliveira, AKSG; FREITAS, Marise Reis de; Medeiros, RD. Participação em banca de Teresa Neumann Beserra Dantas Fabricio. Implantação da avaliação 360o na residencia medica em ginecologia e obstetrícia em um Hospital Universitário da UFRN: Estrategia para melhorar o processo ensino-aprendizagem. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Mestrado Profissional em Ensino na Saude (MPES)) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

4.
Diniz Junior, J.; FREITAS, Marise Reis de; Moreira, SNT. Participação em banca de Lygia Maria Costa Soares Rego. Implementação do encontro interprofissional da oncologia: uma estratégia de ensino e do trabalho em saúde na Universidade Federal do Rio Grande do Norte. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Mestrado Profissional em Ensino na Saude (MPES)) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

5.
GAMA, Z. A. S.; FREITAS, Marise Reis de; Padoveze, M.C.. Participação em banca de Magda Machado de Miranda Costa. Ciclo de melhoria da qualidade nacional das ações de prevençao e controle das infecçoes relacionadas à assistencia à saude. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em PPG Qualisaude) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

6.
FREITAS, Marise Reis de; PIUVEZAM, G.; Dias Junior, S.A.. Participação em banca de Helida Maria Bezerra. Ciclo e melhoria para prevenção de pneumonia associada à ventilação mecanica em UTIs de um hospital publico. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em PPG Qualisaude) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

7.
FREITAS, Marise Reis de; NETO, ALL; SANTOS, M.. Participação em banca de ELAINE CRISTINA ALVES. DIAGNOSTICO SITUACIONAL DA INSERCAO E DAS POTENCIALIDADES DA RESIDENCIA INTEGRADA MULTIPROFISSIONAL EM SAUDE: UM ESTUDO NA ATENCAO PRIMARIA. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Ensino da Saude) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

8.
FREITAS, Marise Reis de; LIMA, K. C.; Ferreira, MAF. Participação em banca de MARQUIONY MARQUES DOS SANTOS. AIDS EM IDOSOS NO BRASIL NO PERIODO DE 2000 A 2012: uma analise da serie temporal e dos fatores contextuais associados espacialmente.. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Odontologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
FREITAS, Marise Reis de; Camara, RLB. Participação em banca de ANA CAROLINA COSTA E SILVA.OCORRENCIA DE MENINGITE BACTERIANA E ADESAO A PROTOCOLO CLINICO IMPLANTADO EM HOSPITAL DE REFERENCIA. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

2.
FREITAS, Marise Reis de; MEDEIROS, P. J.. Participação em banca de BRUNNA CATARINA COSTA NEVES.Avaliacao do Conhecimento dos Estudantes de Medicina sobre Doacao e Transplantes de Orgaos. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

3.
FREITAS, Marise Reis de; JUNIOR, JGN. Participação em banca de ROSELMA MARINHO DE SOUZA.VALIDACAO DE INSTRUMENTO DE AVALIACAO DA CULTURA DE SEGURANCA DO PACIENTE EM HOSPITAIS BRASILEIROS. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Gestão em Sistemas e Serviços de Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

4.
VILAR, Maria Jose Pereira; FREITAS, Marise Reis de. Participação em banca de WELLINGTON DA SILVA BESSA.UTILIZACAO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMACAO E COMUNICACAO DO CURSO DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE.. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

5.
HOLANDA, A.L.F.; MILAN, EP; FREITAS, Marise Reis de. Participação em banca de HUGO MARCUS AGUIAR DE MELO RODRIGUES.COMPARATIVE INCIDENCE OF CANCER IN HIV/AIDS PACIENTS AND TRANSPLANT RECIPIENTS.. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

6.
FREITAS, Marise Reis de; LADERDA, H. G.. Participação em banca de HARETON TEIXEIRA VECHI.ANÁLISE DOS FATORES ASSOCIADOS À MORTALIDADE DA LEISHMANIOSE VISCERAL: UM ESTUDO DE CASO-CONTROLE. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

7.
FREITAS, Marise Reis de; NETO, R.M.; ALENCAR, R.F.. Participação em banca de Izaias Nestor de Souza Júnior.Avaliação da atenção à tuberculose na estratégia saúde da família em Natal-RN. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

8.
FREITAS, Marise Reis de; NUNES, A.B.. Participação em banca de Gabriela Lins Medeiros de Assunção.Perfil clínico e epidemiológico dos pacientes internados com insuficiência cardíaca no Hospital Universitário Onofre Lopes.. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

9.
FREITAS, Marise Reis de; HOLANDA, C.M.C.X.. Participação em banca de Daniel Costa Rodrigues Farias.AVALIAÇÃO DA ADESÃO AO PROTOCOLO DE ATENDIMENTO CLÍNICO A PORTADORES DE MENINGITE BACTERIANA AGUDA NO HOSPITAL GISELDA TRIGUEIRO/NATAL-RN. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

10.
FREITAS, Marise Reis de; COELHO, A.A.; BRITO, EWG. Participação em banca de BRUNO ALEXANDRE BARBOSA DO NASCIMENTO.INCIDÊNCIA DAS CONDIÇÕES DEFINIDORAS DE AIDS NO HOSPITAL GISELDA TRIGUEIRO. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
FREITAS, Marise Reis de. Concurso Público de Provas e Títulos para o Cargo de Professor do Magistério Superior na Classe ?A?, na área de Clínica Médica / Semiologia / Habilidades Clínicas / Medicina de Família e Comunidade ? 40h, do curso de Medicina ? CERES/FACISA. 2013. Universidade Federal do Rio Grande do Norte.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
II Jornada de Qualidade e Segurança no Cuidado ao Paciente.Prevenção de infecções. 2017. (Outra).

2.
V Congresso Norte Nordeste de Epidemiologia Hospitalar e Controle de Infecções. Estratégias para prevenção da formação de biofilmes em materiais biológicos. 2017. (Congresso).

3.
V Congresso Norte Nordeste de Epidemiologia Hospitalar e Controle de Infecções. Culturas de Vigilância e Precauções de Isolamento: O que funciona para bactérias R-carbapenem e MRSA. 2017. (Congresso).

4.
XVII Workshop de Microbiologia. 2017. (Outra).

5.
54o Congresso Brasileiro de Educação Medica. Mentoring nas escolas medicas brasileiras: aprendendo com as experiencias. 2016. (Congresso).

6.
54o Congresso Brasileiro de Educação Medica.Segurança do paciente na graduação em medicina. 2016. (Oficina).

7.
II Congresso Internacional de Saude Publica do Delta do Parnaiva. Segurança do Usuário. 2016. (Congresso).

8.
II Encontro Nacional de Educadores em Farmacia Clinica.Estratégia para a formação docente e a educação interprofissional, como reorientação para a formação em saúde. 2016. (Encontro).

9.
XVI Workshop e Microbiologia. 2016. (Outra).

10.
13º Congresso de Medicina de Família e Comunidade. DST na Atenção básica. 2015. (Congresso).

11.
1 Oficina de trabalho sobre ensino de segurança do paciente.A experiência na UFRN. 2015. (Oficina).

12.
Infectious Diseases Update Conference. 2015. (Congresso).

13.
XIV COngresso Brasileiro de Controle de Infecçao e Epidemiologia hospitalar. Swab de ambiente tem utilidade?. 2014. (Congresso).

14.
XIV Workshop de resistencia bacteriana. 2014. (Outra).

15.
AMEE - An International Association for Medical Education. 2013. (Congresso).

16.
Jornada em Controle de Infecçao Hospitalar do Hospital Universitario Onofre Lopre.Tratamento de Enterobactérias multirresistentes. 2013. (Outra).

17.
XIII WORKSHOP DE MICROBIOLOGIA. 2013. (Outra).

18.
XVIII Congresso Brasileiro de Infectologia. Estratégias para redução de MDR - Enterobactérias. 2013. (Congresso).

19.
4o COngresso Norte/Nordeste de Infectologia. Conferencia:Gram negativos : Antimicrobianos - Tratamtento baseado na farmacodinamica. 2012. (Congresso).

20.
4o Congresso Norte/Nordeste de Infectologia, 4a Conferencia Brasileira de HIV/AIDS e Hpetites Virais e 1oo INfecto PE. Mielopatia infecciosa aguda associada à infecçao pelo virus Dengue. 2012. (Congresso).

21.
IX Congresso Brasileiro de Prevençao das DST e AIDS, II COngresso Brasiliero de Prevençao das Hepatites VIrais, , VI Forum Latino americano e do Caribe em HIV/AIds e DST V Forum Comunitario. Educaçao a distancia: estrategia para a qualificaçao da gestao em DST, AIds e Hepatites virais. 2012. (Congresso).

22.
IX Congresso Brasleiro de Prevençao das DST e Aids, II COngresso Brasileiro de PRevençao das Hepatites Virais, V Forum Latino americano e do Caribe em HIV/Aids e DSt. Avaliaçao das açoes em DST/Aids na atençao basica - a prevençao em destaque. 2012. (Congresso).

23.
XIII Congresso Brasileiro de Controle de Infecçao e Epidemiologia Hospitalar. Adesão ao checklist de cirurgia segura da OMS/OPAS em dois hospitais de ensino em Natal- RN, Brasil. 2012. (Congresso).

24.
XIII Congresso Brasileiro de Controle de Infecçao e Epidemiologia Hospitatalr. Debatedor do tema "Como deveria ser atualizada a portaria vigente (2616/98)?. 2012. (Congresso).

25.
XIII Congresso Brasileiro de Controle de Infecçao e Epiedmiologia Hospitalar. MOderador do debate: "Controle restritivo de antimicrobianos pela CCIH". 2012. (Congresso).

26.
III Seminario Estadual de Prevençao à Transmissao Vertical no RN.Redes de Atençao e Linhas do cuidado e cenario epidemiologico da transmissao vertical no RN. 2011. (Seminário).

27.
II Jornada Norte-Riograndense de Oncologia.Avaliadora de trabalhos cientifivos. 2011. (Outra).

28.
XVII SEMANA DE CIENCIA, TECNOLOGIA E CULTURA da UFRN.IMUNIZAÇAO E DST: buscando promoção à saude - ação direta em hepatites B e HIV.. 2011. (Outra).

29.
2010 LATIN AMERICA STEP "PROGRESS IN INFECTION". 2010. (Encontro).

30.
III SEMINARIO DE PREVENÇAO E CONTROLE DE INFEÇCÃO EM SERVIÇOS DE SAUDE.NOVOS INDICADORES DE INFECÇÃO DO SITIO CIRURGICO. 2010. (Seminário).

31.
IX CONFERENCIA BRASIL JOHNS HOPKINS UNIVERSITY EM HIV/AIDS. 2010. (Seminário).

32.
SEMINARIO DE PREVENÇAO E CONTROLE DE INFECÇAO.CIRURGIAS SEGURAS SALVAM VIDAS. 2010. (Seminário).

33.
X WORKSHOP DE MICROBIOLOGIA.INDICAÇOES E LIMITAÇOES DA VIGILANCIA DE BACTERIAS MULTIRRESISTENTES - A VISAO DO INFECTOLOGISTA. 2010. (Encontro).

34.
49TH ICAAC. 2009. (Congresso).

35.
DIRETRIZES BASEADAS EM EVIDENCIA. 2009. (Oficina).

36.
I CONFERENCIA BRASILEIRA DE INFECTOLOGIA HOSPITALAR.PREVENÇÃO DE BACTEREMIA. 2009. (Outra).

37.
I ENCONTRO NACIONAL DE VIGILANCIA SANITARIA EM SERVIÇOS DE SAUDE - ENAVISS.CRITERIOS NACIONAIS PARA INFECÇAO DO SITIO CIRURGICO. 2009. (Encontro).

38.
I JORNADA NORTE-RIOGRANDENSE DE IMPLANTES COLCLEARES E OTOAUDIOLOGIA.PREVENÇAO DE INFECÇAO NO POS-OPERATORIO DE IMPLANTE COCLEAR. 2009. (Encontro).

39.
IX WORSHOP DE MICROBIOLOGIA.Resistencia bacteriana e atualizações do CLSI 2009. 2009. (Encontro).

40.
XVI CONGRESSO BRASILEIRO DE INFECTOLOGIA. NOVOS INDICADORES EM CIRURGIA. 2009. (Congresso).

41.
XX JORNADA BRASILEIRA E NORTE NORDESTE DE REUMATOLOGIA.ABORDAGEM DE INFECÇOES COMUNS NO CONSULTORIO DO REUMATOLOGISTA. 2009. (Outra).

42.
VIII WORKSHOP DE MICROBIOLOGIA.NOVOS ANTIMICROBIANOS. 2008. (Outra).

43.
I CONGRESSO NORTE NORDESTE DE EPIDEMIOLOGIA E CONTROLE DE INFECÇOES HOSPITALARES. SINDROMES INFECCIOSAS: BACTEREMIA PRIMARIA. 2007. (Congresso).

44.
I Congresso Norte-Nordeste de Epidemiologia e Infecção Hospitalar. Projetos Educativos para o Controle de Infecção no Pais: Quem tem?. 2007. (Congresso).

45.
Interscience Conference on Antimicrobial Agents and Chemotherapy. 2007. (Congresso).

46.
VII WORKSHOP DE MICROBIOLOGIA.Resistencia Bacteriana e atualizações CLSI 2007. 2007. (Encontro).

47.
I Congresso Norte/Nordeste de Infectologia. Infecçoes associadas a cateter venoso central. 2006. (Congresso).

48.
I COngresso Norte/Nordeste de Infectologia. Infecçoes Bacterianas em Ambiente Hospitalar. 2006. (Congresso).

49.
IV Encontro Nacional de CCIH´s dos Hospitais de Cancer.Infecção da Corrente Sanguínea. 2006. (Encontro).

50.
Seminario Nacional sobre Controle de Infecção em Serviços de Saúde.Reprocessamento de artigos de USO UNICO. 2006. (Seminário).

51.
VI Congresso Pan-Americano e X Congresso Brasileiro de Controle de Infecção e Epidemiologia Hospitalar. Casos de Sucesso em Controle de Infecção Hospitalar. 2006. (Congresso).

52.
VI COngresso Pan-Americano e X COngresso Brasileiro de COntrole de Infecção e Epidemiologia Hospitalar. Infecçoes relacionadas a proteses. 2006. (Congresso).

53.
III Jornada Norte/Nodeste de Controle de Infecção e Epidemiologia Hospitalar.Preveção e Tratamento das Infecções Hospitalares Prevalentes: Infecçoes relacionadas a cateteres. 2005. (Simpósio).

54.
4o Congresso Paulista de Infectologia. 2004. (Congresso).

55.
I Congresso Norteriograndense de Terapia Intensiva. Estrategias de COntrole de Infecção em UTI. 2004. (Congresso).

56.
IX Congresso Brasileiro de Controle de Infecçao e Epidemiologia Hospitalar. Reuso de artigos medicos-hospitalares: Aspectos éticos. 2004. (Congresso).

57.
IX Congresso Brasileiro de Controle de Infecção e Epidemiologia Hospitalar. Prevenindo os Agentes Emergentes, Reemergentes e Multirresistentes. 2004. (Congresso).

58.
VI Conferencia Brasil John Hopkins University em HIV/AIDS. 2004. (Congresso).

59.
XIII Congresso Brasileiro de Infectologia. 2003. (Congresso).

60.
XII Congresso Brasileiro de Infectologia. 2001. (Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Marise R Freitas; Moreira, SNT ; VILAR, Maria Jose Pereira ; Araujo, ACPF . MOSTRA DO MESTRADO PROFISSIONAL EM ENSINO NA SAUDE. 2018. (Outro).

2.
FREITAS, Marise Reis de; VILAR, Maria Jose Pereira ; Bezerra, E.L.M. ; DINIZ, R.V.Z. . Programa de Desenvolvimento Docente. 2015. (Outro).

3.
BATISTA, A. M. ; GAMA, Z. A. S. ; FREITAS, Marise Reis de . II Ciclo de Estudos sobre Qualidade e Segurança do Paciente em Serviços de Saúde. 2014. (Outro).

4.
GAMA, Z. A. S. ; BATISTA, A. M. ; FREITAS, Marise Reis de . I Ciclo de Estudos sobre Qualidade e Segurança do Paciente em Serviços de Saúde.. 2013. (Outro).

5.
Souza, RC ; FREITAS, Marise Reis de . IV Congresso Norte Nordeste de Infecção Hospitalar. 2013. (Congresso).

6.
GAMA, Z. A. S. ; FREITAS, Marise Reis de . Boas Práticas para a Segurança do Paciente: Apresentação e Análise Crítica das Recomendações do National Quality Forum. 2012. (Outro).

7.
FREITAS, Marise Reis de; GAMA, Z. A. S. . Estratégias para implantação do Checklist de Cirurgia Segura nos hospitais universitários da UFRN. 2012. (Outro).

8.
FREITAS, Marise Reis de; COSTA, RMM ; FERNANDES, E. . II CONGRESSO NORTE-NORDESTE DE EPIDEMIOLOGIA E CONTROLE DAS INFECÇOES HOSPITALARES. 2009. (Congresso).

9.
MARANGONI, D. V. ; NOUER, S ; FREITAS, Marise Reis de . XI CONGRESSO BRASILEIRO DE CONTROLE DE INFECÇÃO E EPIDEMIOLOGIA HOSPITALAR. 2008. (Congresso).

10.
FREITAS, Marise Reis de; MARSOLA, L. R. . I Congresso Norte Nordeste de Epidemiologia e Controle de Infecção Hospitalar. 2007. (Congresso).

11.
FREITAS, Marise Reis de; SILVA, Elisângela Fernandes da ; COSTA, RMM . Simposio de Infecções no Imunossuprimido. 2004. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
ANA LÍGIA MAIA FERNANDES. AVALIAÇÃO DO NÍVEL DE SEGURANÇA DO PACIENTE NA REDE DE ATENÇÃO BÁSICA DO MUNICÍPIO DE CURRAIS NOVOS: CONHECENDO A REALIDADE PARA BUSCAR MELHORIAS. Início: 2017. Dissertação (Mestrado profissional em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO, TRABALHO E INOVAÇÃO EM MEDICINA) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. (Orientador).

2.
Marcelo Henrique Tavares Marinho. ENSINO DE VENTILAÇÃO MECÂNICA COM FOCO NA SEGURANÇA DO PACIENTE PARA A EQUIPE MULTIDISCIPLINAR DA UTI ADULTO DO HUOL. Início: 2016. Dissertação (Mestrado profissional em Mestrado Profissional em Ensino na Saude (MPES)) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. (Orientador).

3.
Rodrigo Della Torres. Avaliação da cultura de segurança de um serviço de onco-hematologia após a implantação de um sistema de gestão da qualidade e segurança do paciente. Início: 2016. Dissertação (Mestrado profissional em PPG Qualisaude) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. (Orientador).

4.
Eduardo Queiroz da Cunha. Implataçao de um protocolo de sepse no pronto socorro e seu impacto na admissão de desfecho de pacientes septicos na UTI. Início: 2016. Dissertação (Mestrado profissional em PPG Qualisaude) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. (Orientador).

5.
Thiago de Lima Pessoa. Avaliação do ensino de segurança do paciente em ambiente virtual de aprendizagem. Início: 2016. Dissertação (Mestrado profissional em Mestrado Profissional em Ensino na Saude (MPES)) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Francisco Belisio de Medeiros Neto. Implantaçao do serviço de atendimento ao idoso pós-alta no Hospital Regional de Caico. 2018. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Ensino na Saude (MPES)) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, . Orientador: Marise Reis de Freitas.

2.
RODRIGO DELLA TORRES. MELHORIA DA CULTURA DE SEGURANÇA DO PACIENTE EM UM SERVIÇO DE ONCOLOGIA. 2018. Dissertação (Mestrado em PPG Qualisaude) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, . Orientador: Marise Reis de Freitas.

3.
THIAGO DE LIMA PESSOA. ENSINO DE SEGURANÇA DO PACIENTE EM AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM. 2018. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Ensino na Saude (MPES)) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, . Orientador: Marise Reis de Freitas.

4.
Hélida Maria Bezerra. Prevenção de pneumonia associada à ventilação mecânica ? uma oportunidade de melhoria. 2016. Dissertação (Mestrado em PPG Qualisaude) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, . Orientador: Marise Reis de Freitas.

5.
Sinaida Teixeira Martins. Analise de Custos da Internçao de Pacientes em Unidade de Terapia Intensiva com Infecções causadas por Pseudomonas aeruginosa e Acinetobacter baumannii multirresistentes.. 2002. Dissertação (Mestrado em Infectologia) - Universidade Federal de São Paulo, . Coorientador: Marise Reis de Freitas.

Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Maria Consuelo M. Cavalcante. Proposta de Adequação do Reprocessamento do Instrumental e Videolaparoscopia em um Hospital Público Universitário de Natal. 2008. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Epidemiologia Para Serviços Hospitalares) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Orientador: Marise Reis de Freitas.

2.
Juliana Magalhães Bernardino. Proposta para adequação do reprocessamento artigos de assistência respiratória de um Hospital das Forças Armadas.. 2008. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Epidemiologia Para Serviços Hospitalares) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Orientador: Marise Reis de Freitas.

3.
Cristiane Ribeiro de Melo. Assistência prestada aos pacientes em ventilação mecânica pela equipe de saúde: retrato de uma UTI de um Hospital Geral de Natal. 2008. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Epidemiologia Para Serviços Hospitalares) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Orientador: Marise Reis de Freitas.

4.
Suzana Vieira da Cunha Ferraz. Proposta de Avaliação dos Programas de Epidemiologia, Prevençao e Controle das Infecçoes Relacionadas à Assistência à Saúde nos Recem-nascidos em Maternidade do Recife-PE.. 2008. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Epidemiologia Para Serviços Hospitalares) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Orientador: Marise Reis de Freitas.

5.
Suerda Santos menezes. Diagnóstico da adesão e do conhecimento da comunidade hospitalar do Hospital do Coração de Natal, ao Plano de Gerenciamento de Resídus Sólidos.. 2005. 41 f. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Epidemiologia Para Serviços Hospitalares) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Orientador: Marise Reis de Freitas.

6.
Elisângela Fernandes da Silva. Fatores de risco para ocorrência de infecção do sítio cirúrgico e pulmonar em pós-operatório de revascularização do miocardio no Hospital do Coração de Natal. 2005. 52 f. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Epidemiologia Para Serviços Hospitalares) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Orientador: Marise Reis de Freitas.

7.
Tereza Amélia Maia Saraiva. Avaliação das condições de organização e funcionamento das comissões de controle de infecção hospitalar nos hospitais do municipio de Mossoró.. 2005. 37 f. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Epidemiologia Para Serviços Hospitalares) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Orientador: Marise Reis de Freitas.

8.
Maisa Arantes da Silva. Análise do conhecimento dos profissionais de saúde sobre as normas técnicas pertinentes ao processo transfusional no Hospital Universitário Onofre Lopes. 2005. 52 f. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Epidemiologia Para Serviços Hospitalares) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Orientador: Marise Reis de Freitas.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Tamyres Myrlane Ferreira de Oliveira. AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DA PREVENÇÃO DA TRANSMISSÃO VERTICAL DO HIV EM MATERNIDADE DE REFERÊNCIA DO RN. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Medicina) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Orientador: Marise Reis de Freitas.

2.
DANILO BRITO DE QUEIROZ CARDOSO. PERFIL DO USO DE ANTIMICROBIANOS EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Medicina) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Orientador: Marise Reis de Freitas.

3.
Ingrid Cherie dos Santos Silva. FORMAÇÃO PROFISSIONAL PARA ATENÇÃO ÉTICA E INTEGRAL A PACIENTES PORTADORES DE HIV/AIDS. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Medicina) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Orientador: Marise Reis de Freitas.

4.
Carlos Henrique Araújo dos Santos. Efetividade da Lista De Verificação de Cirurgia Segura da Organização Mundial da Saúde na Redução de Eventos Adversos em um Hospital de Ensino. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Medicina) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Marise Reis de Freitas.

5.
Emília Ellen Araújo Morais. Formação profissional para atenção ética e integral a pacientes portadores de HIV/AIDS. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Medicina) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Marise Reis de Freitas.

6.
Maria Augusta Azevedo de Araujo. AVALIAÇÃO DA ADESÃO À LISTA DE VERIFICAÇÃO DE SEGURANÇA NO PARTO NA MATERNIDADE ESCOLA JANUÁRIO CICCO. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Medicina) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Orientador: Marise Reis de Freitas.

7.
Bruno César Ferreira de Medeiros. Perfil epidemiológico da mortalidade em UTI de hospital referência em infectologia. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Medicina) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Orientador: Marise Reis de Freitas.

8.
Amanda Ginani Antunes. Adesão ao checklist de cirurgia segura da OMS/OPAS em dois hospitais de ensino em Natal, Brasil. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Medicina) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Marise Reis de Freitas.

9.
Ana Cecília Lopes de Lima. INFECÇÃO URINÁRIA NOSOCOMIAL: RELATO DE UMA SÉRIE DE CASOS DE UM HOSPITAL DO RIO GRANDE DO NORTE. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Medicina) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Marise Reis de Freitas.

10.
Luiz Fagner de Paiva Silva. Perfil do uso de antimicrobianos no Hospital Universitário Onofre Lopes - UFRN. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Medicina) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Orientador: Marise Reis de Freitas.

11.
AUGUSTO DA MOTA PASSOS FILHO. ANÁLISE DA COBERTURA VACINAL DOS ESTUDANTES DE MEDICINA DA UFRN. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Medicina) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Orientador: Marise Reis de Freitas.

12.
Ana Cecilia Lopes de Lima. FATORES DE RISCO PARA INFECÇAO URINÁRIA ADQUIRIDA NO HOSPITAL. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Medicina) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Orientador: Marise Reis de Freitas.

13.
Mirna Cavalcante Gurjao. Avaliação do conhecimento e adesão à prática de higienização das mãos pelos estudantes de Medicina da UFRN. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Medicina) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Orientador: Marise Reis de Freitas.

14.
Flavia Rayane Souza Candido. PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DA MORTALIDADE EM HOSPITAL PRIVADO E CONVENIADO DO SUS DE NATAL/RN. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Medicina) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Orientador: Marise Reis de Freitas.

15.
Wagner Fernando B. Nunes. Infecção Pós-operatória em Cirurgia Cardíaca. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Medicina) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Orientador: Marise Reis de Freitas.

Iniciação científica
1.
MARIA TERESA DA COSTA URBANO. Ensino de segurança do paciente na graduação das profissões de saúde: um estudo sobre a percepção dos estudantes de uma disciplina eletiva. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Orientador: Marise Reis de Freitas.



Inovação



Patente
1.
 Vilela, A.B.C ; BATISTA, A. M. ; Morais, A.H.F ; Araujo, B.G ; SANTOS, C.C.M ; FREITAS, Marise Reis de ; GAMA, Z. A. S. ; Andrade, L.E.L ; VALENTIM, R. A. M. ; Diniz Junior, J. . E-QUESTIONÁRIO DE CULTURA DE SEGURANÇA HOSPITALAR - APP MÓVEL. 2015, Brasil.
Patente: Privilégio de Inovação. Número do registro: BR51201500043, título: "E-QUESTIONÁRIO DE CULTURA DE SEGURANÇA HOSPITALAR - APP MÓVEL" , Instituição de registro: INPI - Instituto Nacional da Propriedade Industrial. Depósito: 27/02/2015; Licenciamento: 23/02/2016.


Programa de computador registrado
1.
GAMA, Z. A. S. ; FREITAS, Marise Reis de ; BATISTA, A. M. ; Valentim, R.A.M ; SANTOS, J.P.Q ; Vilela, A.B.C ; Morais, A.H.F ; SILVA, IVANISE GOMES DA ; PAIVA, J.C ; MORAIS, P.S.G ; ALVES, R.L.S ; SOUZA, ROSELMA MARINHO DE . E-questionário de Cultura de Segurança do Paciente Hospitalar. 2014.
Patente: Programa de Computador. Número do registro: BR512015000093-4, data de registro: 31/10/2014, título: "E-questionário de Cultura de Segurança do Paciente Hospitalar" , Instituição de registro: INPI - Instituto Nacional da Propriedade Industrial.

2.
GAMA, Z. A. S. ; BATISTA, A. M. ; Andrade, L.E.L ; FREITAS, Marise Reis de ; Valentim, R.A.M ; Diniz Junior, J. ; Vilela, A.B.C ; Morais, A.H.F ; Araujo, B.G ; SANTOS, C.C.M ; PAIVA, J.C ; SANTOS, J.P.Q ; FARIAS, L.P.C ; SOUZA FILHO, M.C.M ; MORAIS, P.S.G ; ALVES, R.L.S ; VIEIRA JUNIOR, R.F . E-questionário de Cultura de Segurança do Paciente Hospitalar - App Móvel. 2015.
Patente: Programa de Computador. Número do registro: BR 51 2015 00043, data de registro: 27/02/2015, título: "E-questionário de Cultura de Segurança do Paciente Hospitalar - App Móvel" , Instituição de registro: INPI - Instituto Nacional da Propriedade Industrial.


Projetos de pesquisa

Projeto de desenvolvimento tecnológico

Projeto de extensão

Outros projetos


Educação e Popularização de C & T



Artigos
Artigos completos publicados em periódicos
1.
PIUVEZAM, GRASIELA2015PIUVEZAM, GRASIELA ; FREITAS, Marise Reis de ; COSTA, JOSÉ VILTON ; FREITAS, PAULA ALVES DE ; CARDOSO, POLIANA MARISE DE OLIVEIRA ; MEDEIROS, ANA CLAUDIA MORAES ; CAMPOS, RAISSA OLIVEIRA ; MESQUITA, GABRIELLA XAVIER BARBALHO . Fatores associados ao custo das internações hospitalares por doenças infecciosas em idosos em hospital de referência na cidade do Natal, Rio Grande do Norte. Cadernos Saúde Coletiva, v. 23, p. 63-68, 2015.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 23/10/2018 às 2:13:44