Andrea Oliveira Ribeiro

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/7211689700100017
  • Última atualização do currículo em 13/01/2019


Bolsista Pós-doc do Depto de Ciência Política da Universidade Federal Fluminense (PNPD/UFF). Doutora em Ciência Política pelo IESP/UERJ. Pesquisadora do INCT Políticas Públicas e Estratégias de Desenvolvimento e do Núcleo de Estudos do Empresariado, Instituições e Capitalismo (NEIC/IESP/UERJ). Pesquisadora visitante no Instituto de Altos Estudios Sociales (IDAES) da Universidad Nacional de San Martín (Argentina) entre março e novembro de 2015. Mestre em História, Política e Bens Culturais pelo CPDOC/FGV (2011). Bacharel e licenciada em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2003/2006). Atualmente desenvolve projeto de pesquisa sobre a economia política da América Latina, com ênfase sobre as comunidades epistêmicas em economia na Argentina e no Brasil e o debate sobre o desenvolvimento. É também coordenadora do Grupo de Investigación Estado, Instituciones y Desarrollo da ALACIP. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Andrea Oliveira Ribeiro
Nome em citações bibliográficas
RIBEIRO, A. O.


Formação acadêmica/titulação


2013 - 2018
Doutorado em CIÊNCIA POLÍTICA.
Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.
Título: Desenvolvimento e Coalizões no Pósneoliberalismo: os casos do Brasil e da Argentina (2003-2014), Ano de obtenção: 2018.
Orientador: Renato Raul Boschi.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Brasil; Argentina; Política Econômica; desenvolvimento.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política.
2009 - 2011
Mestrado em História, Política e Bens Culturais.
Fundação Getúlio Vargas, FGV, Brasil.
Título: Leituras brasileiras sobre a Nova Ordem Internacional (1989-1994),Ano de Obtenção: 2011.
Orientador: João Marcelo Ehlert Maia.
Palavras-chave: Brasil; História; pensamento político.
Grande área: Ciências Humanas
2007 - 2007
Especialização em Relações Internacionais. (Carga Horária: 360h).
Universidade Candido Mendes, UCAM, Brasil.
Título: A América Latina na Política Externa Mexicana.
2003 - 2006
Graduação em Licenciatura Plena em Ciências Sociais.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
1998 - 2003
Graduação em Ciências Sociais.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.


Pós-doutorado


2018
Pós-Doutorado.
Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas


Formação Complementar


2017 - 2017
Formação Docente - "Educador Entremundos'. (Carga horária: 24h).
Escola SESC de Ensino Médio, ESEM, Brasil.
2015 - 2015
Colegio Doctoral - Desigualdades: persistencias y cambios. (Carga horária: 30h).
Universidad Nacional de San Martin, UNSAN, Argentina.
2014 - 2014
5th IPSA/USP Summer School. (Carga horária: 80h).
International Political Science Association, IPSA, Canadá.
2014 - 2014
Reading Polanyi in the Neoliberal Era. (Carga horária: 30h).
School for Policies, Innovation and Development Research Web, SPIDER, Brasil.
2008 - 2008
Acesso Informação Cient. Tec. em Saúde. (Carga horária: 63h).
Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde, ICICT/FIOCRUZ, Brasil.
2006 - 2006
Formação de Conselheiros em Direitos Humanos. (Carga horária: 40h).
Secretaria Especial de Direitos Humanos, SEDH, Brasil.
2002 - 2003
Conservação de Películas Cinematográficas.
Instituto Brasileiro do Audiovisual, IBAV, Brasil.
2002 - 2002
Conservação, Gestão de Bens Culturais.
Fundação Getúlio Vargas, FGV, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Professora Visitante, Carga horária: 16
Outras informações
Disciplinas ministradas: - Política 3 e Teorias Políticas Contemporâneas VI (Poder, Estado e Desenvolvimento: crises contemporâneas na América Latina) para os cursos de graduação em Ciências Sociais e Sociologia (2018.1); - Poder e Desenvolvimento na América Latina 1 (formação Estados nacionais latino-americanos, desenvolvimento econômico capitalista, sistemas político-partidários e ideias políticas), para cursos de graduação - Antropologia, Ciências Sociais, Economia, História e Sociologia -, e pós-graduação em Ciência Política (2018.2).

Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisadora Pós-doc
Outras informações
Responsável pelo projeto de pesquisa: CAPACIDADES ESTATAIS EM PERSPECTIVA: REGIMES DE CONHECIMENTO E PRODUÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS. O projeto de pesquisa tem como principal objetivo propor uma discussão analítica sobre o conceito de capacidade estatal. A preocupação sobre os limites e propósitos da ação estatal é um tema caro à ciência política e foi particularmente importante para a reflexão de cunho institucionalista nos últimos 30 anos. A partir das contribuições de Peter Evans, Dietrich Rueschemeyer, Theda Skocpol e outros, desde uma perspectiva estadunidense, os trabalhos sobre a mudança institucional vêm incorporando o problema da agência estatal. Guardadas as diferenças de contexto, essa literatura foi utilizada e reapropriada por estudiosos brasileiros para pensar as condições sob as quais o Brasil (de forma específica) e outros países podem promover mudanças sociais e políticas. A proposta de pesquisa pretende conjugar as dimensões teórica e empírica para refletir sobre as condições sócio-políticas que permitem que determinado conjunto de políticas públicas possa ser implementado. De um lado, o projeto questiona o que a literatura acadêmica tem entendido como capacidade estatal. De outro, propõe a análise de casos específicos de tentativas de implementação de políticas públicas para o desenvolvimento. Busca-se com isso contribuir com o debate acadêmico mais amplo sobre o desenvolvimento econômico-social no Brasil.

Atividades

7/2018 - Atual
Ensino, Ciência Política, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Poder e Desenvolvimento na América Latina - processos de independências, formação Estados nacionais latino-americanos, desenvolvimento político-econômico, sistemas político-partidários, ideias políticas e movimentos populares
03/2018 - Atual
Ensino, Abi - Ciências Sociais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Poder e Desenvolvimento na América Latina 1 - Formação do Estado nacional latino-americano, desenvolvimento econômico capitalista, sistemas político-partidários e ideias políticas
Política 3 - Apresentação das principais escolas de pensamento em teoria política e do modo como elas se expressam nas ideologias políticas contemporâneas
Teorias Políticas Contemporâneas VI - Poder, Estado e Desenvolvimento: a crise capitalista contemporânea na América Latina

INCT Políticas Públicas e Estratégias de Desenvolvimento, INCT-PPED, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: Pesquisadora Assistente, Enquadramento Funcional: Pesquisadora Assistente
Outras informações
Pesquisadora Assistente do INCT-PPED vinculada à linha de pesquisa BRASIL E OS ATORES EMERGENTES EM PERSPECTIVA COMPARADA: POLITICAS PUBLICAS, CAPACIDADES ESTATAIS E DESENVOLVIMENTO sob coordenação do Prof. Dr. Renato Raul Boschi

Atividades

3/2013 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , INCT, .


Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: Pesquisadora Assistente, Enquadramento Funcional: Pesquisadora Assistente
Outras informações
Membro da equipe do Núcleo de Estudos do Empresariado, Instituições e Capitalismo do Instituto de Estudos Sociais e Políticos (IESP/UERJ), coordenado pelos professores Renato Raul Boschi e Eli Diniz


Escola SESC de Ensino Médio, ESEM, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - 2017
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professora Substituta, Carga horária: 40
Outras informações
Professora de Sociologia


Instituto de Altos Estudios Sociales, IDAES, Argentina.
Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Pesquisadora Visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisadora Visitante, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Estágio de Doutorado Sanduíche no Instituto de Altos Estudios Sociales (IDAES) vinculado a Universidad Nacional de San Martín (UNSAM), sob supervisão do Prof. Dr. Martin Schorr.


Fundação Getúlio Vargas, FGV, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2013
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Assistente de Pesquisa
Outras informações
Elaboração e execução de projetos, produção de relatórios e revisão de conteúdo estão entre as atividades realizadas no FGV Opinião - Instituto de Pesquisa Social Aplicada do CPDOC/FGV.

Vínculo institucional

2009 - 2011
Vínculo: Bolsista DTI, Enquadramento Funcional: Auxiliar de Pesquisa, Carga horária: 40

Vínculo institucional

2009 - 2009
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Monitora, Carga horária: 3
Outras informações
Monitoria da disciplina de graduação História das Relações Internacionais, ministrada pelo professor Matias Spektor

Vínculo institucional

2008 - 2009
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Verbetista
Outras informações
Produção de verbetes para a 3ª edição do Dicionário Histórico Biográfico Brasileiro, publicação do Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea (CPDOC), coordenada por Fernando Lattman Weltman e Christiane Jalles

Vínculo institucional

2001 - 2004
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 20

Atividades

03/2001 - 06/2004
Estágios , Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil, .

Estágio realizado
Organização de arquivos privados de homens públicos como Marcílio Marques Moreira e Luiz Simões Lopes, conservação de documentos, restauração preventiva, criação de banco de dados, realização de pesquis iconográfica para livro biográfico..

Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2009
Vínculo: Bolsista Tec-Tec, Enquadramento Funcional: Bolsista Tec-Tec, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2006 - 2006
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Prestador de serviço

Vínculo institucional

2004 - 2004
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Prestador de Serviço, Regime: Dedicação exclusiva.


Museu da República, MR, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2009
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisadora assistente
Outras informações
Pesquisa iconográfica e documental, além de produção de textos para a exposição "A Respública no Brasil"

Vínculo institucional

1999 - 1999
Vínculo: Estágio voluntário, Enquadramento Funcional: Estagiário
Outras informações
Estágio voluntário na Reserva Técnica do Museu da República, descrevendo, classificando, higienizando e catalogando peças do acervo


Fundação Biblioteca Nacional, FBN, Brasil.
Vínculo institucional

2003 - 2013
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Colaboradora


Museu de Astronomia e Ciências Afins, MAST, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2006
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Prestador de Serviço, Carga horária: 40

Vínculo institucional

2004 - 2005
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Prestador de Serviço, Carga horária: 40

Atividades

03/2006 - 10/2006
Serviços técnicos especializados , Arquivo de História da Ciência, .

Serviço realizado
Levantamento do arquivo documental do astrônomo Ronaldo Rogério de Freitas Mourão.
06/2004 - 02/2005
Serviços técnicos especializados , Arquivo de História da Ciência, .

Serviço realizado
Organização do Arquivo Mário Giambiagi, químico argentino que trabalhou no Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas, no Rio de Janeiro..

Instituto Equit - Gênero, Economia e Cidadania Global, EQUIT, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2008
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Consultor
Outras informações
Responsável pela organização do arquivo institucional.


Escola Dinâmica de Ensino Moderno, EDEM*, Brasil.
Vínculo institucional

2004 - 2006
Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estagiário
Outras informações
Realização de estágio docente referente á Prática de Ensino para o curso de Licenciatura Plena em Ciências Sociais


World Wildlife Fund, WWF, Suiça.
Vínculo institucional

2006 - 2006
Vínculo: Voluntário, Enquadramento Funcional: Voluntário
Outras informações
Trabalho de monitoria voluntário na exposição itinerante "Água para a Vida, Água para Todos", realizada no Jardim Botânico do Rio de Janeiro


Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Vínculo institucional

1999 - 2000
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Iniciação Científica, Carga horária: 20
Outras informações
Bolsa de iniciação científica (CNPq), na área de Etnologia Brasileira, sob orientação do professor Marco Antônio Gonçalves (IFCS/UFRJ)


Feedback Curso de Idiomas, FEEDBACK, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2014
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor de Português


Organizacão Pan-Americana da Saude/Organizacão Mundial da Saude, OPAS/OMS, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2014
Vínculo: Pesquisadora Assistente, Enquadramento Funcional: Pesquisadora Assistente
Outras informações
Pesquisadora Assistente no projeto "Catalogo de Instituciones y Redes de Investigación sobre Recursos Naturales en UNASUR" vinculado a Secretaria Geral da União das Nações Sul-Americanas - UNASUL



Linhas de pesquisa


1.
BRASIL E OS ATORES EMERGENTES EM PERSPECTIVA COMPARADA: POLITICAS PUBLICAS, CAPACIDADES ESTATAIS E DESENVOLVIMENTO.

Objetivo: Esta linha de pesquisa busca um entendimento particular de como as relações centro/periferia se rearticulam no sistema capitalista internacional em função das crises cíclicas do capitalismo e do papel indutor que a China exerce neste contexto. A ênfase é colocada nas políticas sociais, nas capacidades estatais e no desenvolvimento do Brasil, como um ator emergente, e estabelece paralelos relevantes com outros países emergentes, como aqueles que fazem parte do BRICS (mais a Turquia). A recomposição e o sucesso de determinados países em promover políticas de alçamento a patamares mais elevados de desenvolvimento supõe capacidades estatais. Em primeiro lugar, as de cunho burocrático, relativas à viabilização das estratégias postas em prática. Em segundo lugar, as capacidades específicas relativas ao reaparelhamento da matriz produtiva através de políticas industriais e a possibilidade de fazer o país avançar através de uma visão estratégica sobre processos de inovação tecnológica, o que requer também a consideração da sustentabilidade e dos recursos do meio ambiente - energéticos e outros - como elementos centrais. Outro eixo se refere à possibilidade de uma expansão para dentro, propiciada pela adoção de políticas de inclusão social com efeitos distributivos que, por sua vez altera o padrão de consumo da população. Esta ?janela de oportunidade? se abre para um conjunto bastante pequeno de países, seja pelas dimensões de seu mercado interno, seja por elementos específicos de suas respectivas trajetórias. Por isso, deve-se mencionar também a importância de formas de proteção ao trabalho como um elemento central na dinâmica de desenvolvimento. A mudança na direção de um projeto de desenvolvimento com tais características supõe outro eixo, relativo às coalizões de apoio. Neste sentido, um projeto de desenvolvimento mais inclusivo, atendendo tanto aos setores do capital quanto do trabalho é tido como fundamental para a formação de um pacto social..
Palavras-chave: Brasil; desenvolvimento; capacidades estatais; atores emergentes; políticas públicas.


Projetos de pesquisa


2016 - Atual
Capacidades estatais e desenvolvimento econômico: regimes de produção do conhecimento econômico no Brasil e na Argentina.
Descrição: Esse projeto é parte da linha de pesquisa "Brasil e os atores emergentes em perspectiva comparada: políticas públicas, capacidades estatais e desenvolvimento" do INCT/PPED que reúne cerca de 28 pesquisadores do Brasil, do Uruguai e da Argentina. Ele tem como principal objetivo ampliar o conhecimento sobre as redes de atores econômicos que atuam em países periféricos, em especial aqueles responsáveis pela produção do conhecimento econômico. Nesse sentido, o projeto enfatiza a dinâmica institucional de difusão de ideias, a conformação de redes de atores e os processos de produção ideológicos. Tendo como premissa que as comunidades epistêmicas em economia podem ser consideradas instrumentais para a execução de políticas públicas para o desenvolvimento. Sendo, portanto, parte de um debate sobre a qualidade e o conteúdo do que entendemos por capacidade estatal..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2013 - 2015
Papel das comunidades epistêmicas em economia na definição de estratégias para o desenvolvimento em perspectiva comparada: os casos argentino, brasileiro e mexicano.
Descrição: O presente projeto busca avaliar as redes intelectuais e os atores políticos envolvidos no debate sobre o desenvolvimento sob uma perspectiva comparada. Nesse sentido, o objetivo é construir um quadro comparativo entre as experiências de Argentina, Brasil e México, considerados casos paradigmáticos. Além de terem se tornado independente de suas respectivas metrópoles ao longo do século XIX, esses países compartilharam um período de planejamento econômico com vistas à industrialização após a Segunda Guerra Mundial, a ?era do desenvolvimento? (Escobar, 2012). Suas trajetórias se distinguiram significativamente após o período de estagnação econômica dos anos 1980, que colocou em cheque o modelo de industrialização baseado na substituição de importações: o Brasil voltou a apostar em planejamento econômico para a retomada do crescimento; a Argentina passou por um processo de desindustrialização e após a falência econômica no princípio dos anos 2000, luta para a construção de um projeto nacional viável; o México por sua vez, optou por liberalizar sua economia e incluir-se em uma área de livre comércio ao lado dos Estados Unidos e do Canadá.Diante da falência da resposta neoliberal e dos problemas gerados pela liberalização econômica, um novo ciclo histórico de reflexão sobre o desenvolvimento ganhou força (Diniz, 2010). Esse novo ciclo reflexivo teve como motor não só a crise do chamado modelo neoliberal, mas também as transformações políticas pelas quais passou o continente. No caso do Brasil, a ascensão do Partido dos Trabalhadores (PT) com a eleição do presidente Lula em 2002; na Argentina, a eleição de Néstor Kirchner, em 2003; no caso mexicano, a emergência de um pensamento crítico às práticas econômicas ortodoxas começou a surgir mais recentemente, em 2009, durante o governo de Felipe Calderón do Partido da Ação Nacional (PAN)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2011
Memória Histórica e Estratégica da Energia Nuclear no Brasil
Descrição: Projeto de pesquisa, documentação e divulgação sobre a história da energia nuclear no Brasil, cujos dois principais objetivos são a gravação (em áudio e vídeo) e o processamento de aproximadamente 100 horas de entrevistas de História Oral com personalidades, técnicos e homens públicos que tiveram atuação destacada na área da Energia Nuclear; e a organização e disponibilização dos documentos que integram os arquivos pessoais de almirante Álvaro Alberto e do ministro Renato Archer..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2007 - 2009
A Prática Psiquiátrica e o Campo Biomédico no Brasil 1900-1960
Descrição: O projeto apresenta um primeiro objetivo geral de natureza propriamente científica: desenvolver pesquisas em história das práticas em saúde mental que levem à ampliação das discussões intelectuais no campo da História da Psiquiatria no Brasil. O segundo objetivo geral é o de construir meios para a potencialização da pesquisa e de seus resultados, para a divulgação das fontes primárias e para a formação de quadros científicos. Trata-se, principalmente, de contribuir para ampliar a extensão de fontes documentais e integrá-las, e desse modo oferecer material para as diversas pesquisas sobre o tema..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Andrea Oliveira Ribeiro - Integrante / Cristiana Facchinetti - Coordenador / Pedro Felipe das Neves de Muñoz - Integrante / Flávio Edler - Integrante / Ana Tereza Acautuassú Venancio - Integrante / Carlos Augusto Albuquerque - Integrante / Lennon Barcellos - Integrante / Priscila Cupello - Integrante.Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.


Membro de corpo editorial


2013 - Atual
Periódico: Ponto de Vista (Rio de Janeiro)
2009 - 2012
Periódico: Mosaico (Revista do PPHPBC do CPDOC/FGV)


Revisor de periódico


2013 - Atual
Periódico: Ponto de Vista (Rio de Janeiro)
2017 - Atual
Periódico: Cadernos Argentina e Brasil - Revista NEIBA
2018 - Atual
Periódico: Desenvolvimento em Debate (INCT/PPED)


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Estado e Governo.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Políticas Públicas.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Comportamento Político/Especialidade: Conflitos e Coalizões Políticas.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende PoucoLê Pouco.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Servo-Croata
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
1RIBEIRO, A. O.2018 RIBEIRO, A. O.. Ideias econômicas e economistas no Brasil: notas para o entendimento de um regime de conhecimento anti-austeridade.. EM TESE (FLORIANÓPOLIS), v. 15, p. 103-128, 2018.

2.
2RIBEIRO, A. O.2018 RIBEIRO, A. O.. Economia da antiausteridade? Regimes de conhecimento econômico e produção de ideias no Brasil e na Argentina (2003-2014). Documentos de Economia e Políticas Públicas, v. 7, p. 1-18, 2018.

3.
3RIBEIRO, A. O.2017 RIBEIRO, A. O.. Práticas de política econômica: um teste das atas do Comitê de Política Monetária do Banco Central do Brasil (2003-2014). Revista de Sociologia e Política, v. 25, p. 99-120, 2017.

4.
5RIBEIRO, A. O.2016RIBEIRO, A. O.. Leituras brasileiras sobre a Nova Ordem Internacional (1989-1991). MOSAICO (RIO DE JANEIRO), v. 4, p. 56-81, 2016.

5.
4RIBEIRO, A. O.2013RIBEIRO, A. O.. O debate sobre o desenvolvimento em perspectiva comparada: o papel das comunidades epistêmicas na Argentina, no Brasil e no México. PONTO DE VISTA (RIO DE JANEIRO), v. VI, p. 1-25, 2013.

6.
6Facchinetti,C.2010Facchinetti,C. ; RIBEIRO, A. O. ; CHAGAS, D. C. ; REIS, C.S. . No labirinto das fontes do Hospício Nacional de Alienados. HISTÓRIA, CIÊNCIAS, SAÚDE-MANGUINHOS (IMPRESSO), v. 17, p. 733-768, 2010.

7.
7Facchinetti, Cristiana2008RIBEIRO, A. O.; Facchinetti, Cristiana ; Muñoz, Pedro F. de . As insanas do Hospício Nacional de Alienados (1900-1939). História, Ciências, Saúde-Manguinhos (Impresso), v. 15, p. 231, 2008.

8.
8Facchinetti,C.2008Facchinetti,C. ; RIBEIRO, A. O. . Fontes históricas em rede: o caso da história da psiquiatria no Brasil. TEXTOS DE LA CIBERSOCIEDAD, v. 16, p. 210, 2008.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
GAITAN, F. (Org.) ; SILVA, R. R. M. (Org.) ; RIBEIRO, A. O. (Org.) . Estado, Política e Desenvolvimento: Para uma agenda de pesquisa.. 1. ed. Rio de Janeiro: GIEID/ALACIP, 2017.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
RIBEIRO, A. O.. Comunidades epistêmicas em economia na Argentina, no Brasil e no México: o desenvolvimento em um contexto pós neoliberal.. In: II Semana de Pós-Graduação em Ciência Política UFSCAR, 2014, São Carlos. Anais da II Semana de Pós-Graduação em Ciência Política, 2014.

2.
RIBEIRO, A. O.. O debate sobre o desenvolvimento em perspectiva comparada: análise do papel das comunidades epistêmicas da América Latina quanto às estratégias de retomada do desenvolvimento após os anos 90. In: IXABCP, 2014, Brasília. Anais Eletrônicos do IX ABCP, 2014.

3.
RIBEIRO, A. O.. O debate sobre o desenvolvimento em perspectiva comparada: análise do papel das comunidades epistêmicas da América Latina quanto às estratégias de retomada do desenvolvimento após os anos 90. In: IX Encontro da ABCP, 2014, Brasília. Anais Eletrônicos: IX Encontro da ABCP, 2014.

4.
RIBEIRO, A. O.. Leituras brasileiras sobre a Nova Ordem Internacional. In: II Jornada Discente do PPHPBC/CPDOC, 2010, Rio de Janeiro. Anais da II Jornada Discente do PPHPBC/CPDOC, 2010.

5.
RIBEIRO, A. O.. A diplomacia brasileira frente ao desafio da Nova Ordem Mundial. In: I Jornada Discente do Programa de Pós-Graduação em História, Política e Bens Culturais do CPDOC/FGV, 2009, Rio de Janeiro. Anais da I Jornada do PPHPBC do CPDOC/FGV, 2009.

6.
RIBEIRO, A. O.; Facchinetti,C. . Tecnologia e Informação a Serviço da Preservação de Documentos Históricos: o caso do Hospício Nacional de Alienados. In: VII Jornadas Latino-Americanas de Estudos Sociais de Ciência e Tecnologia, 2008, Rio de Janeiro. VII ESOCITE, 2008.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
RIBEIRO, A. O.. ?O debate nacional sobre o desenvolvimento: os novo-desenvolvimentistas como uma comunidade epistêmica'. In: II Seminário dos Estudantes de Pós-Graduação em Ciências Sociais do Estado do Rio de Janeiro - SEPOCS, 2012, Rio de Janeiro. Anais do II Sepocs, 2012.

Apresentações de Trabalho
1.
SILVA, R. R. M. ; RIBEIRO, A. O. . ?Electric Power Sector Reforms in Brazil from Cardoso to Rousseff: State Capacities, Coalitions and Development Strategies.?. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
CALABREZ, F. ; RIBEIRO, A. O. . Espaços de Produção e Difusão de ideias econômicas: O caso do Fórum de Economia da FGV. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

3.
RIBEIRO, A. O.; SILVA, R. R. M. . The Demise of Brazilian Developmental State: Political Constraints and the Role of Finance. 2018. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

4.
RIBEIRO, A. O.; SILVA, R. R. M. . The Demise of Brazilian Developmental State: Political Constraints and the Role of Finance?. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

5.
RIBEIRO, A. O.; SILVA, R. R. M. . Marco Regulatório do Setor Elétrico e Coalizões de Apoio ao Governo Dilma: capacidades de coordenação, interesses privados e crise. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
RIBEIRO, A. O.. Quem sabe faz, quem não sabe...Economistas e partidos na semi periferia: assessoria econômica do Partido dos Trabalhadores e do Partido Justicialista.. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

7.
RIBEIRO, A. O.. El debate sobre el desarrollo en perspectiva comparada: el análisis de las respuestas de los países periféricos de América Latina y las estrategias para la reanudación del desarrollo después de los 90: Argentina, Brasil y México.. 2014. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

8.
RIBEIRO, A. O.. O DEBATE SOBRE O DESENVOLVIMENTO EM PERSPECTIVA COMPARADA: ANÁLISE DO PAPEL DAS COMUNIDADES EPISTÊM ICAS DA AMÉRICA LATINA QUANTO ÀS ESTRATÉGIAS DE RETOMADA DO DESENVOLVIMENTO APÓS OS ANOS 90. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
RIBEIRO, A. O.. Comunidades epistêmicas em economia na Argentina, no Brasil e no México: o desenvolvimento em um contexto pós neoliberal. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

10.
RIBEIRO, A. O.. El debate sobre el desarrollo en perspectiva comparada: el análisis de las respuestas de los países periféricos de América Latina y las estrategias para la reanudación del desarrollo después de los 90: Argentina, Brasil y México.. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

11.
RIBEIRO, A. O.. O debate sobre o desenvolvimento em perspectiva comparada: análise das respostas dos países periféricos da América Latina quanto às estratégias de retomada do desenvolvimento após os anos 90'. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

12.
RIBEIRO, A. O.. ?New Models of Development.' The Case of Novo Desenvolvimentistas in Brazil.. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

13.
RIBEIRO, A. O.. O debate nacional sobre o desenvolvimento em perspectiva comparada: análise do fenômeno de emergência de uma comunidade epistêmica - os novo desenvolvimentistas. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

14.
RIBEIRO, A. O.. O debate nacional sobre o desenvolvimento: os novo-desenvolvimentistas como uma comunidade epistêmica. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

15.
RIBEIRO, A. O.. O lugar do Brasil na Nova Ordem Internacional: leituras brasileiras do Pós-Guerra Fria (1989-1994). 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

16.
RIBEIRO, A. O.; VIANA., S. M. K. . Para além dos jogos de dois níveis: existe uma dimensão regional?. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

17.
RIBEIRO, A. O.. Leituras brasileiras sobre a Nova Ordem Internacional (1989-1991). 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

18.
RIBEIRO, A. O.. O lugar do Brasil na 'Nova Ordem Internacional': interpretações dos formuladores da política externa brasileira nos anos 90. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

19.
RIBEIRO, A. O.; Facchinetti, Cristiana . O Hospício de Juliano: iimagens do cotidiano do Hospital Nacional de Alienados (1900-1930). 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

20.
RIBEIRO, A. O.. Qual o lugar do Brasil? Interpretações dos formuladores de política externa sobre os anos 80 e 90. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

21.
RIBEIRO, A. O.; Facchinetti,C. . Tecnologia e Informação a Serviço da Preservação de Documentos:o caso do Hospício Nacional de Alienados. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

Outras produções bibliográficas
1.
GAGGERO, A. ; SCHORR, M. ; RIBEIRO, A. O. . La elite empresaria en los gobiernos kirchneristas, Argentina (2003-2015). Niterói: Eduff, 2017. (Tradução/Outra).

2.
KULFAS, M. ; RIBEIRO, A. O. . A economia argentina, entre a ?década ganhada? e os ?fundos abutre?, 2015. (Tradução/Artigo).

3.
RIBEIRO, A. O.. Dicionário Biográfico Ilustrado de Personalidades Brasileiras. Rio de Janeiro: Ermakoff Casa Editorial, 2012 (Verbete).

4.
RIBEIRO, A. O.; AMOROSO, M. . Entrevista com Luciano Raposo de Almeida Figueiredo. Rio de Janeiro 2010 (Entrevista).

5.
RIBEIRO, A. O.; AMOROSO, M. . Entrevista de Luciano Raposo de Almeida Figueiredo. Rio de Janeiro 2010 (Entrevista).

6.
RIBEIRO, A. O.. Dicionário Histórico-Biográfico Brasileiro. Rio de Janeiro: FGV, 2009 (Verbete).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
BRUCKMANN, M. ; BERNARDINO, M. G. ; RIBEIRO, A. O. . Catálogo de Instituiciones y Redes de Investigación sobre Recursos Naturales. 2014.

Trabalhos técnicos
1.
Facchinetti,C. ; RIBEIRO, A. O. . Base de Prontuários do Hospital Nacional de Alienados. 2007.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
RIBEIRO, A. O.. TV PUC-Rio: López Obrador e os desafios do México. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

2.
RIBEIRO, A. O.; VAZZANO, J. M. . Entrevista Rádio Colmena - Programa Cosmópolis. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

Redes sociais, websites e blogs
1.
RIBEIRO, A. O.. O saldo de Temer: 20 anos em 2. 2018; Tema: Análise política e econômica no Brasil do governo Temer. (Site).

2.
RIBEIRO, A. O.. Austeridade econômica e o 2º turno das eleições presidenciais. 2018; Tema: Austeridade econômica e eleições presidenciais. (Site).

3.
RIBEIRO, A. O.. Eleições 2018 e Agenda Econômica: o que está em pauta?. 2018; Tema: Eleições e Economia. (Site).


Demais tipos de produção técnica
1.
RIBEIRO, A. O.. Direitas e Austeridade na América Latina: aspectos políticos, econômicos e sociais. 2018. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
CUARTAS, F. Q. ; PICHIRILI, R. ; RIBEIRO, A. O. . Produção legendas em português do filme MOCHA CELIS - UN DOCUMENTAL. 2018. (Tradução).

3.
RIBEIRO, A. O.. Versões em espanhol e inglês dos textos do Website Ecomuseu de Santa Cruz. 2015. (Tradução).

4.
RIBEIRO, A. O.. Manual de Organização de Entrevistas da Revista de História da Biblioteca Nacional. 2009. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Manual).

5.
RIBEIRO, A. O.. A Prática Psiquiátrica e o Campo Biomédico no Brasil (1900-1960). 2009. (Relatório de pesquisa).

6.
RIBEIRO, A. O.; Facchinetti,C. . Relatório Parcial do projeto A prática psiquiatrica e o campo biomédico no Brasil (1900-1960). 2007. (Relatório de pesquisa).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Qualificações de Doutorado
1.
RIBEIRO, A. O.; SILVA, R. R. M.; ALBUQUERQUE, A.. Participação em banca de Aline Laudano de Oliveira. "O falado e o escrito: disputas simbólicas entre Cristina Kirchner e El Clarín (2007-2015)". 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Ciência Política) - Universidade Federal Fluminense.

2.
RIBEIRO, A. O.; IANONI, M.; AUGUSTO, C. F.. Participação em banca de Gercinaldo de Moura Medeiros. À sombra do poder: uma análise das relações de clientela entre Elites políticas locais e Governo Federal. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Ciência Política) - Universidade Federal Fluminense.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
RIBEIRO, A. O.; SILVA, R. R. M.; GOMES, E. R.. Participação em banca de Pablo dos Santos Martins.A União das Nações Sul-Americanas e a Integração Regional da América do Sul Durante a Primeira Década do Século XXI. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal Fluminense.

2.
RIBEIRO, A. O.; GOMES, E. R.. Participação em banca de Pedro Henrique de Araújo Pinheiro.?A Organização Internacional do Trabalho e a Promoção do Trabalho Decente no Brasil. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal Fluminense.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
RIBEIRO, A. O.. Seleção Artigo Revista NEIBA Cadernos Argentina Brasil/SIMPORI. 2016. Universidade do Estado do Rio de Janeiro.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
4th The Role of State in Varieties of Capitalism (SVOC), Uneven Development, Inequalities and the State.?The Demise of Brazilian Developmental State: Political Constraints and the Role of Finance?. 2018. (Seminário).

2.
A América Latina em Crise.Direitas e Austeridade na América Latina. 2018. (Outra).

3.
II Workshop GIEID ALACIP - Que pása con el Estado Desarrollista en América Latina?.Conservadorismo, ideias econômicas e Estado na América Latina. 2018. (Encontro).

4.
Seminário FESPSP Na Encruzilhada da Democracia: Instituições e Informação em Tempos de Mudança.Instituições e Democracia na América Latina. 2018. (Seminário).

5.
XI ABCP.Espaços de Produção e Difusão de ideias econômicas: O caso do Fórum de Economia da FGV. 2018. (Encontro).

6.
IX ALACIP. Marco Regulatório do Setor Elétrico e Coalizões de Apoio ao Governo Dilma: capacidades de coordenação, interesses privados e crise.. 2017. (Congresso).

7.
IX ALACIP. Mesa Crise e Coalizões: contribuições da economia política ao debate. 2017. (Congresso).

8.
1st New Developmentalism Workshop: Theory and Policy for Developing Countries. 2016. (Outra).

9.
I Workshop GIEID-ALACIP: Estados, políticas públicas e desenvolvimento..Economia e Política: Abordagens Teóricas e Metodológicas. 2016. (Encontro).

10.
National Perspectives in a Global Economy: Rethinking State Capacities, Public Policies and the Brazilian Crisis. 2016. (Seminário).

11.
SIMPORI.Mesa ​ Desenvolvimento no Brasil e na América Latina. 2016. (Simpósio).

12.
VI Congreso da Associação de Economia para o Desenvolvimento da Argentina. 2015. (Congresso).

13.
VIII ALACIP. Quem sabe faz, quem não sabe...Economistas e partidos na semi periferia: assessoria econômica do Partido dos Trabalhadores e do Partido Justicialista.. 2015. (Congresso).

14.
VIII ALACIP. Regimes de Conhecimento e Mudanças Institucionais (Organizado por el Grupo de Investigación sobre Estado, Instituciones y Desarrollo - GIEID). 2015. (Congresso).

15.
Global and Regional Powers in a Changing World/Poderes Globales y Regionales en un Mundo en Cambio.El debate sobre el desarrollo en perspectiva comparada: el análisis de las respuestas de los países periféricos de América Latina y las estrategias para la reanudación del desarrollo después de los 90: Argentina, Brasil y México.. 2014. (Seminário).

16.
II Semana de Pós-Graduação em Ciência Política UFSCAR. Comunidades epistêmicas em economia na Argentina, no Brasil e no México: o desenvolvimento em um contexto pós neoliberal. 2014. (Congresso).

17.
IX ABCP.O debate sobre o desenvolvimento em perspectiva comparada: análise do papel das comunidades epistêmicas da América Latina quanto às estratégias de retomada do desenvolvimento após os anos 90.. 2014. (Encontro).

18.
Desafios e Limites das Políticas Redistributivas na América Latina. 2013. (Seminário).

19.
Foro da União das Nações Sul-Americanas em Ciência, Tecnologia, Inovação e Industrializão.Trabalho de Relatoria das Mesas do Evento. 2013. (Encontro).

20.
VII ALACIP. O debate sobre o desenvolvimento em perspectiva comparada: análise das respostas dos países periféricos da América Latina quanto às estratégias de retomada do desenvolvimento após os anos 90. 2013. (Congresso).

21.
1º Congresso Internacional do Centro Celso Furtado: A crise e os desafios para um novo ciclo de Desenvolvimento. 2012. (Congresso).

22.
Ateliê do Pensamento Social - Abordagens Transnacionais.O debate nacional sobre o desenvolvimento em perspectiva comparada: análise do fenômeno de emergência de uma comunidade epistêmica - os novo desenvolvimentistas. 2012. (Oficina).

23.
II Seminário dos Estudantes de Pós-Graduação em Ciências Sociais do Estado do Rio de Janeiro - SEPOCS.O debate nacional sobre o desenvolvimento: os novo-desenvolvimentistas como uma comunidade epistêmica. 2012. (Seminário).

24.
IPSA 2012 World Congress. ?New Models of Development.' The Case of Novo Desenvolvimentistas in Brazil.. 2012. (Congresso).

25.
Para onde vai a economia da América Latina?. 2012. (Seminário).

26.
IPSA-ECPR Joint Conference - Whatever Happened To North-South?. Beyond The Two-Level Games: Is There a Regional Level?. 2011. (Congresso).

27.
II Jornada Discente do PPHPBC/CPDOC.Leituras brasileiras sobre a Nova Ordem Internacional (1989-1991). 2010. (Seminário).

28.
V Congresso da Associação Portuguesa de Ciência Política. O lugar do Brasil na Nova Ordem Internacional: leituras brasileiras do Pós-Guerra Fria (1989-1994). 2010. (Congresso).

29.
VII ABCP.Interpretações brasileiras sobre a Nova Ordem Internacional: ambiguidads e incertezas. 2010. (Encontro).

30.
XIV Encontro Regional de História - Anpuh-RJ: Memória e Patrimônio.Para além dos jogos de dois níveis: existe uma dimensão regional?. 2010. (Encontro).

31.
6º CONPSI. O Hospício de Juliano: Imagens do Cotidiano do Hospital Nacional de Alienados (1900-1930). 2009. (Congresso).

32.
A Guerra Fria Global. 2009. (Outra).

33.
Brazil in the Global Order. 2009. (Seminário).

34.
Emerging Powers and Global Order. 2009. (Outra).

35.
II Simpósio de Pós-Graduação em Relações Internacionais do Programa San Tiago Dantas.Qual o lugar do Brasil? Interpretações dos formuladores de política externa sobre os anos 80 e 90. 2009. (Simpósio).

36.
I Jornada Discente do Programa de Pós-Graduação em História, Política e Bens Culturais do CPDOC/FGV.A diplomacia brasileira frente ao desafio da Nova Ordem Mundial. 2009. (Seminário).

37.
IV Semana de História Política-I Seminário Nacional de História: Política e Cultura & Política e Sociedade.O lugar do Brasil na "Nova Ordem Internacional": interpretações dos formuladores de política externa sobre os anos 90. 2009. (Seminário).

38.
Latin American Studies Association - Rethinking Inequalities. 2009. (Congresso).

39.
Obama's Challenge in Latin America (Julia Sweig). 2009. (Outra).

40.
"CEBRI 10 Anos: os Grandes Desafios da Política Externa Brasileira". 2008. (Seminário).

41.
Encontros com o Mercosul. 2008. (Encontro).

42.
Seminário América do Sul em Debate: Perspectivas da Integração. 2008. (Seminário).

43.
VI Bienal de Pesquisa.A prática psiquiátrica e o campo biomédico no Brasil (1900-1960). 2008. (Encontro).

44.
VII Jornadas Latino-Americanas de Estudos Sociais de Ciência e Tecnologia.Tecnologia e Informação a Serviço da Preservação de Documentos Históricos: o caso do Hospício Nacional de Alienados. 2008. (Outra).

45.
II Conferência Municipal das Mulheres da Cidade do Rio de Janeiro.Relatoria do GT Incentivo à Participação de Mulheres e Controle Social - Participação das Mulheres no Executivo, Legislativo, Partidos Políticos, Sindicatos e Conselhos. 2007. (Encontro).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
GAITAN, F. ; SILVA, R. R. M. ; RIBEIRO, A. O. . II Workshop GIEID-ALACIP - Qué pasa con el Estado Desarrollista en América Latina?. 2018. (Congresso).

2.
RIBEIRO, A. O.; IANONI, M. . Mesa Crise e Coalizões: contribuições da economia política ao debate, IX ALACIP. 2017. (Congresso).

3.
GAITAN, F. ; SILVA, R. R. M. ; RIBEIRO, A. O. . I Workshop GIEID-Alacip: Estado, Políticas e Desenvolvimento. Para uma agenda de pesquisa.. 2016. (Congresso).

4.
CEPEDA, V. A. ; BOSCHI, R. R. ; RIBEIRO, A. O. . Políticas Públicas de expansão do Ensino Superior: um balanço do impacto democrático-inclusivo do PROUNI e do REUNI. 2014. (Outro).

5.
BOSCHI, R. R. ; GAITAN, F. ; CASTRO, A. C. ; SOUZA, C. ; RIO, A. ; PIRES, R. R. C. ; GOMIDE, A. A. ; RIBEIRO, A. O. . Mesa Redonda INCT/PPED: Capacidades Estatais e Desenvolvimento na América Latina. 2014. (Outro).

6.
AMOROSO, M. ; BRAGA, V. ; CHAGAS, V. ; MOREIRA, V. S. ; PORTILHO, A. ; RIBEIRO, A. O. . II Jornada do Programa de Pós-graduação em História, Política e Bens Culturais do CPDOC. 2010. (Congresso).

7.
Facchinetti,C. ; RIBEIRO, A. O. . Seminário História da Psiquiatria no Brasil Republicano. 2010. (Congresso).

8.
VERSIANI, M. H. ; RIBEIRO, A. O. . A Respública no Brasil. 2009. (Exposição).

9.
RIBEIRO, A. O.; CHAGAS, V. ; BRAGA, V. ; AMOROSO, M. ; MOREIRA, V. S. ; PORTILHO, A. . I Jornada de Pós-Graduação do Programa de História, Política e Bens Culturais (CPDOC/FGV). 2009. (Congresso).

10.
Facchinetti,C. ; RIBEIRO, A. O. . XXII Jornada de Iniciação Científica da Casa de Oswaldo Cruz. 2008. (Outro).

11.
RIBEIRO, A. O.. II Conferência Municipal de Politicas para as Mulheres. 2008. (Outro).

12.
Facchinetti,C. ; RIBEIRO, A. O. . XXI Jornada de Iniciação Científica da Casa de Oswaldo Cruz. 2007. (Outro).



Outras informações relevantes


Coordenação do Grupo de Investigación Estado, Instituciones y Desarrollo (GIEID-ALACIP);
Sócia da Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP),
Membro da International Political Science Association (IPSA)
Aprovada em concurso público para o magistério da Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro (2005)



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 17/01/2019 às 18:26:05