Fabio Malcher Martins de Oliveira

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/4486166569128792
  • Última atualização do currículo em 24/09/2018


Possui graduação em Psicologia pela Universidade Estácio de Sá (2007), Mestrado em Teoria Psicanalítica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2011) e Doutorado em Teoria Psicanalítica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro - bolsista FAPERJ nota 10 - (2016). Desenvolve pesquisa no campo da psicanálise, tendo o laço social e o discurso como um dos principais tema de pesquisa, buscando contribuir na formulação e aplicação de políticas públicas de saúde. Desenvolve pesquisa acerca dos impasses do laço social na psicose e no autismo desde o Mestrado, pesquisa que segue nos projetos de pesquisa e de extensão do Circulando, ambos coordenados pela profa. Ana Beatriz Freire, no PPGTP IP/UFRJ. Desenvolve pesquisa sobre os efeitos discursivos do capitalismo, integrando o projeto "Trauma e catástrofe", coordenado pelo prof. Joel Birman, no PPGTP IP/UFRJ, em parceria com Université Paris-Diderot. Desenvolve pesquisa acerca do tema da adolescência no projeto de pesquisa "Pesquisa Clínica e Inovação na Abordagem da Adolescência", coordenado pela profa. Anna Carolina Lo Bianco (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Fabio Malcher Martins de Oliveira
Nome em citações bibliográficas
MALCHER, F.;MALCHER, FABIO


Formação acadêmica/titulação


2012 - 2016
Doutorado em Programa de Pós-graduação em Teoria Psicanalítica.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Título: Laço social, temporalidade e discursos: de Totem e tabu ao discurso capitalista, Ano de obtenção: 2016.
Orientador: Ana Beatriz Freire.
Bolsista do(a): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ, FAPERJ, Brasil.
Palavras-chave: psicanálise; laço social; discurso; capitalismo; temporalidade; gozo.
Grande área: Ciências Humanas
2009 - 2011
Mestrado em Teoria Psicanalítica.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Título: Os Impasses do Laço Social na Psicose,Ano de Obtenção: 2011.
Orientador: Ana Beatriz Freire.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: psicanálise; laço social; psicose; gozo.
2003 - 2007
Graduação em Psicologia.
Universidade Estácio de Sá, UNESA, Brasil.
Título: O Complexo de Édipo e a Estruturação da Neurose.
Orientador: Marcelo Maciel.
1993 - 2003
Graduação em Engenharia de Materiais.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Título: Mercúrio: fontes de emissão e processos de tratamento dos resíduos.
Orientador: Flavio Teixeira da Silva.


Pós-doutorado


2016
Pós-Doutorado.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Psicologia Clínica.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Tratamento e Prevenção Psicológica / Especialidade: Intervenção Terapêutica.


Atuação Profissional



Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto A2, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor colaborador do PPGTP

Vínculo institucional

2016 - 2018
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Pós-Doutorado

Vínculo institucional

2014 - 2016
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Doutorado FAPERJ Nota 10
Outras informações
Bolsa FAPERJ NOTA 10 concedida por ter sido aprovado em primeiro lugar na seleção de Doutorado

Vínculo institucional

2012 - 2014
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Doutorado CAPES

Vínculo institucional

2009 - 2011
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Mestrado CNPQ

Atividades

09/2018 - Atual
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Conceitos Fundamentais da PSicanálise II (Pulsão e Repetição) - 30h
09/2018 - Atual
Ensino, Programa de Pós-graduação em Teoria Psicanalítica, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
História da Psicanálise - A função paterna da modernidade à contemporaneidade - 30h
08/2017 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Programa de Pós-graduação em Teoria Psicanalítica - PPGTP, .

Cargo ou função
Integrante da Comissão de Prestação de Contas da Verba Emergencial concedida pela FAPERJ.
09/2017 - 01/2018
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Conceitos Fundamentais da Psicanálise II (Repetição e Pulsão) - 30h
Teoria Psicanalítica H - O Ego e o Id - 30h
09/2017 - 11/2017
Extensão universitária , Programa de Pós-graduação em Teoria Psicanalítica - PPGTP, .

Atividade de extensão realizada
Membro da equipe organizadora do Curso de Extensão "Acompanhamento inclusivo de alunos psicóticos e autistas: estrutura, impasses e soluções".
09/2017 - 11/2017
Conselhos, Comissões e Consultoria, Programa de Pós-graduação em Teoria Psicanalítica - PPGTP, .

Cargo ou função
Integrante da Comissão de elaboração e de correção das provas do processo seletivo de Mestrado.
03/2017 - 07/2017
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Conceitos Fundamentais da Psicanálise II (Repetição e Pulsão) - 30h
Teoria Psicanalítica F - O Recalque / O Inconsciente - 30h
10/2016 - 12/2016
Extensão universitária , Programa de Pós-graduação em Teoria Psicanalítica - PPGTP, .

Atividade de extensão realizada
Membro da equipe organizadora do "Curso de capacitação de profissionais da rede escolar e da saúde em educação especial na perspectiva da educação inclusiva com psicóticos e autistas".
08/2016 - 12/2016
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Teoria Psicanalítica C - Três Ensaios sobre a Sexualidade - 30h
Teoria Psicanalítica G - Além do Princípio de Prazer - 30h
09/2016 - 11/2016
Conselhos, Comissões e Consultoria, Programa de Pós-graduação em Teoria Psicanalítica - PPGTP, .

Cargo ou função
Integrante da Comissão de elaboração e de correção das provas do processo seletivo de Mestrado.
04/2016 - 08/2016
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Teoria Psicanalítica A - O Projeto para uma Psicologia Científica - 30h
História da Psicanálise - 30h
8/2015 - 12/2015
Ensino, Programa de Pós-graduação em Teoria Psicanalítica, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Conceitos Fundamentais da Psicanálise IV - "Corpo, laço social e discursos"; ministrada em conjunto com a profa. Ana Beatriz Freire - 30h

Universidade Candido Mendes, UCAM, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor
Outras informações
Cursos de especialização lato sensu "Psicanálise com crianças - intervenção precoce" e "Psicanálise e saúde mental", em parceria com o Instituto São Zacharias de Estudos e Pesquisa, da Santa Casa de Misericórdia

Atividades

11/2017 - 12/2017
Ensino, PSICANÁLISE COM CRIANÇAS ? INTERVENÇÃO PRECOCE, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
A Clínica do Autismo - 24h
Relações Precoces e o Feminino - 24h
01/2017 - 04/2017
Ensino, PSICANÁLISE E SAÚDE MENTAL, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
A Clínica da Psicose - 28h
3/2016 - 6/2016
Ensino, PSICANÁLISE COM CRIANÇAS ? INTERVENÇÃO PRECOCE, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Introdução à psicopatologia psicanalítica - 24h
08/2015 - 11/2015
Ensino, PSICANÁLISE E SAÚDE MENTAL, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Metodologia da Pesquisa - Pesquisa em Psicanálise - 24h
03/2015 - 06/2015
Ensino, PSICANÁLISE E SAÚDE MENTAL, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Ética da Psicanálise - 24h
7/2014 - 12/2014
Ensino, PSICANÁLISE COM CRIANÇAS ? INTERVENÇÃO PRECOCE, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Supervisor clínico dos atendimentos ambulatoriais
04/2014 - 07/2014
Ensino, PSICANÁLISE E SAÚDE MENTAL, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Introdução à psicopatologia psicanalítica - 24h

Les Murets, LM, França.
Vínculo institucional

2008 - 2008
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Psicólogo, Carga horária: 20
Outras informações
Instituição pública francesa de saúde mental com sedes em Paris e em cidades vizinhas. Atuação como psicólogo: a) Trabalho no grupo terapêutico b) Participação nas apresentações de pacientes e reuniões clínicas c) Construção e apresentação de casos clínicos

Atividades

2/2008 - 6/2008
Outras atividades técnico-científicas , Hôpital de Jour Daumezon, Hôpital de Jour Daumezon.

Atividade realizada
Construção e apresentação de casos clínicos.
2/2008 - 6/2008
Outras atividades técnico-científicas , Hôpital de Jour Daumezon, Hôpital de Jour Daumezon.

Atividade realizada
Trabalho nos grupos terapêuticos, nas oficinas.
2/2008 - 6/2008
Outras atividades técnico-científicas , Hôpital de Jour Daumezon, Hôpital de Jour Daumezon.

Atividade realizada
Participação nas apresentações de pacientes e reuniões clínicas.

Associação Cultural Centro de Tratamento e Estudos em Saúde Mental, CLITOP, Brasil.
Vínculo institucional

2004 - 2018
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Supervisor
Outras informações
Entrei nessa instituição em 2004 como estagiário e passei por todos os projetos da clínica, desde oficineiro, técnico de referência de grupo, acompanhante terapêutico, equipe do grupo sociativo (saídas em finais de semana), equipe de viagem de férias, psicoterapeuta individual, até ser hoje em dia supervisor clínico da instituição

Atividades

4/2016 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Associação Cultural Centro de Tratamento e Estudos em Saúde Mental, .

Cargo ou função
Supervisor clínico da instituição.
1/2009 - 6/2015
Serviços técnicos especializados , Associação Cultural Centro de Tratamento e Estudos em Saúde Mental, .

Serviço realizado
Atendimentos ambulatoriais individuais de psicoterapia.
12/2007 - 12/2010
Serviços técnicos especializados , Associação Cultural Centro de Tratamento e Estudos em Saúde Mental, .

Serviço realizado
Técnico de Referência de diferentes grupos terapêuticos.
1/2006 - 8/2009
Serviços técnicos especializados , Associação Cultural Centro de Tratamento e Estudos em Saúde Mental, .

Serviço realizado
Integrante da equipe do projeto ?Viagem de férias?.
9/2004 - 11/2007
Estágios , Associação Cultural Centro de Tratamento e Estudos em Saúde Mental, .

Estágio realizado
Estagiário de Psicologia, atuando como oficineiro em diversos grupos terapêuticos.
1/2005 - 11/2006
Serviços técnicos especializados , Associação Cultural Centro de Tratamento e Estudos em Saúde Mental, .

Serviço realizado
Integrante da equipe do projeto ?Tá na rua?, grupo sociativo que realiza saídas culturais e de lazer nos finais de semana.

Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - 2018
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

04/2018 - 07/2018
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Desenvolvimento Psicossexual - 60h
Estudos Psicanalíticos III (A clínica da psicose) - 30h
Teorias e Sistemas Psicológicos (Psicanállise) - 60h


Projetos de pesquisa


2016 - Atual
Pesquisa Clínica e Inovação na Abordagem da Adolescência
Descrição: A pesquisa objetiva analisar as operações implicadas na constituição do sujeito na adolescência, evidenciando a incidência de vetores alteritários - simbólicos, discursivos, sociais - nesta constituição, bem como as incidências da operação da ciência sobre estes e os desdobramentos clínicos deste momento específico da constituição do sujeito. Trata-se aí de considerar o sujeito como uma instância que não é independente, suficiente e encerrada em si, mas que só advém por relação a uma alteridade estruturada como um campo de linguagem, o que inclui tanto a organização dessa própria linguagem, a que ele terá que recorrer para se tornar sujeito, quanto o laço social que estabelecido na ordem da linguagem e da cultura. Nesse sentido, a adolescência será considerada como um segundo tempo da constituição do sujeito, no qual o comando, a injunção da linguagem se manifesta em um segundo tempo em relação à infância, com conseqüências diversas no que diz respeito aos desdobramentos que essas injunções, que são decisivas para a constituição subjetiva, terão. A partir desse enquadre, pretende-se extrair as implicações de sua constituição como destinatários privilegiados das demandas e efeitos engendrados pelo laço social a partir do qual cada um pode se constituir como sujeito em nossos tempos, ao mesmo tempo em que se recolherão os efeitos do lugar da intervenção propriamente clínica dirigida a esse sujeito. A partir do estabelecimento do entrecruzamento dos vetores que delimitam o escopo e os objetivos do projeto, esta pesquisa se empreende em escuta aos profissionais da rede de saúde mental de Niterói/RJ, de modo a que se observe como eles se constituem como destinatários privilegiados das demandas e efeitos engendrados pelo laço social a partir do qual cada um pode se constituir como sujeito em nossos tempos, ao mesmo tempo que se possa analisar o lugar da intervenção propriamente clínica sobre esse sujeito..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2016 - Atual
Reconfigurações do imaginário na contemporaneidade
Descrição: Em 2003, nós nos reunimos num Acordo internacional de pesquisa sobre Psicanálise pura e aplicada: o estatuto do sujeito e do Outro nos sintomas contemporâneos com o Departamento de Paris VIII e realizou-se, ainda, a integração entre nossos laboratórios registrados no Diretório Nacional de Grupos de pesquisa do (B2). Em 2012 (XIV Simpósio), publicamos o livro De que real se trata na clínica psicanalítica? (Coelho dos Santos, Santiago & Martello, 2012). Após o XV Simpósio produzimos Os corpos falantes e normatividade do supersocial. No XVI Simpósio da ANPEPP vamos interrogar as reconfigurações do narcisismo (eu ideal) sem a função simbólica do Nome-do-Pai (ideal do eu) como horizonte simbólico. A saída pela sublimação pode enfrentar o império dos objetos, das imagens e da lei do mercado em que mergulhou a civilização contemporânea?..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2016 - Atual
Trauma e catástrofe
Descrição: O objetivo é abordar a temática da Catástrofe desde perspectivas sociais, biopolíticas, psicanalíticas e científicas, investigando a presença frequente de catástrofes na atualidade. O termo traumatismo faz agora parte do léxico cotidiano, já que a maior parte das catástrofes de hoje assume um estado crônico e não apenas emergencial. Por isso, a resposta a estas catástrofes interessa e convoca hoje o conjunto da comunidade científica e universitária. A pesquisa visa estabelecer uma cooperação acadêmica internacional interdisciplinar entre professores de vários institutos da UFRJ e pesquisadores de diversos departamentos da Universidade Paris-Diderot. As sedes do acordo são o Programa de Pós-Graduação em Teoria Psicanalítica da UFRJ e a École Doctorale de Psychanalyse/Centre de Recherche Psychanalyse, Médecine et Société da Universidade Paris-Diderot. A pesquisa tem financiamento do CNPq e da Université Paris-Diderot..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Fabio Malcher Martins de Oliveira - Integrante / Joel Birman - Coordenador / Fernanda Canavez de Magalhaes - Integrante / Maria Isabel de Andrade Fortes - Integrante / Regina Herzog de Oliveira - Integrante / Mariana de Toledo Barbosa - Integrante / Paulo Roberto Gibaldi Vaz - Integrante / Pedro Cláudio Cunca Brando Bocayuva Cunha - Integrante / Rita de Cássia Flores Müller - Integrante / Rodrigo Cardoso Ventura - Integrante / Simone Perelson - Integrante / Natasha Mello Helsinger - Integrante.
2012 - 2015
Circulando e traçando laços e parcerias: atendimento para jovens autistas e psicóticos
Descrição: A proposta origina-se do projeto desenvolvido no Programa de Pós-Graduação em Teoria Psicanalítica do Instituto de Psicologia da UFRJ em convênio com o Instituto Philippe Pinel e intitula-se Princípios da Psicanálise no atendimento ao adolescente no laço social . A parceria entre estas instituições permitiu a criação de um grupo de trabalho responsável pela elaboração de dispositivos clínicos para o atendimento de jovens com graves transtornos mentais. Uma das propostas consiste em acompanhar esses jovens na construção de percursos pela cidade, de modo a fazerem uso dos recursos oferecidos, promovendo a desinstitucionalização e a inserção social. São parte do trabalho visitas a museus, centros culturais, shoppings e o que mais compareça como interesse dos pacientes na construção desses circuitos. Outra modalidade de atendimento são ateliers de teatro e cinema que comparecem como estratégia para o trabalho com pacientes graves em uma prática cujos princípios partem da prática de diversos clínicos (psicanalistas, atores, cineastas, diretores de teatro, etc.). Todos são guiados pela clínica, orientando-se pela singularidade do caso, o que conduz a equipe e o trabalho na direção do tratamento. Jovens que já participam do projeto há mais tempo demonstram que o trabalho promove autonomia, confirmando o impacto que este tipo de dispositivo fomenta. São significativas as conquistas no que se refere à construção de laços sociais e à possibilidade de lidar com os limites intrínsecos à vida em coletividade, reduzindo significativamente o recurso à institucionalização. O dispositivo ampliado de cuidado proporciona a esses pacientes a construção de um modo próprio de estar na cidade. Os objetivos dessa proposta são: proporcionar a continuidade da pesquisa sobre este dispositivo; promover a formação de profissionais da saúde mental ampliando a contribuição à rede e fortalecendo laços institucionais; ampliar a abrangência do trabalho no município e no estado do Rio de Janeiro..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (10) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Fabio Malcher Martins de Oliveira - Integrante / Ana Beatriz Freire - Coordenador / Katia Alvares de Carvalho Monteiro - Integrante / Doris Rangel Diogo - Integrante.
2011 - 2014
Do distúrbio pulsional à criação de sintoma e de laço social em autistas e psicóticos na puberdade
Descrição: A presente pesquisa pretende dar continuidade aos Projetos Integrados de Pesquisa desenvolvidos no Programa de Pós-Graduação em Teoria Psicanalítica do Instituto de Psicologia da UFRJ, em convênio com o Instituto Municipal Philippe Pinel, Essa parceria entre a universidade e o Instituto NIJ- Núcleo Intensivo Infanto-juvenil), vem permitindo recolher na instituição hospitalar um saber sobre a infância e adolescência com problemas, além de diretrizes hospitalares de tratamento. Dentre as questões recolhidas no trabalho dessa parceria ressalta-se a problemática de encaminhamento dos adolescentes atendidos desde a infância neste serviço que justificou a construção de um novo dispositivo de tratamento para esta clientela, que necessitam de outras perspectivas de acompanhamento além da hospitalar. O presente projeto prossegue em suas alternativas ao modelo hospitalocêntrico. Na contramão da forte tendência à institucionalização e à concepção segmentada e não integradora desta clientela (BRASIL, 2005, p. 7), esta clínica ampliada lança mão de dispositivos que primam pela construção de enlaces inéditos do louco com o social. A proposta do projeto coaduna-se, pois, com o movimento mais amplo consolidado como política pública do Estado brasileiro a partir da lei 10216, a lei da reforma psiquiátrica . É nesse enquadre que podemos tirar conseqüências da inserção do projeto neste campo de discussões. As investigações sobre o tratamento do autismo e da psicose, sobre os dispositivos ampliados de cuidado aos portadores de transtorno mental possibilitaram o percurso por grande parte do material bibliográfico disponível sobre o assunto. Assim, o projeto, em seu aspecto epistêmico, consolidou um pólo de discussões e pesquisas acerca da problemática do autismo e da psicose em relação ao entorno social. É desde este percurso que tem se instituído um espaço de formação e capacitação de profissionais que se desdobra em estágios, parcerias e em um grupo de estudos semanal sobre..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Fabio Malcher Martins de Oliveira - Integrante / Gabriella G. Siqueira - Integrante / Keli Valente Santos - Integrante / Katia Alvares de Carvalho Monteiro - Integrante / Doris Rangel Diogo - Integrante / FREIRE, ANA BEATRIZ - Coordenador / Elisa Carvalho de Oliveira - Integrante / jeanne-marie costa ribeiro - Integrante / Carlos Alberto da Costa - Integrante / Betina da Rocha Mattar - Integrante / Rafael Dias - Integrante.
2009 - 2011
Princípios da Psicanálise no atendimento ao adolescente no laço social
Descrição: A presente pesquisa originou-se do Projeto Integrado de Pesquisa desenvolvido no Programa de Pós-Graduação em Teoria Psicanalítica do Instituto de Psicologia da UFRJ, em convênio com o Instituto Philippe Pinel desde 1997 , em particular, da convergência das três últimas pesquisas coordenadas pela professor Ana Beatriz Freire, a saber: A direção do tratamento na instituição: a prática entre vários na clínica da psicose infantil , o projeto de Adolescente na comunidade, um dispositivo (Ed. Universal 2004-2006) assim como a pesquisa do estágio de pós-doutoramento (2005-2006) realizada no Departamento de Psicanálise da Universidade de Paris VIII em conjunto com estágio no serviço infanto-juvenil do Hospital de Aubervilliers na França (cf. bolsa pós-doutorado CNPq).Atualmente, este Projeto é financiado pela bolsa de auxílio a pesquisa(APQI) da FAPERJ. A proposta aqui apresentada constitui um desdobramento dos referidos projetos integrados que, visando o tratamento das psicoses, estendeu-se a casos de autismo e psicose na infância, a partir da participação de profissionais e estagiários do NAICAP (Núcleo de Atenção Intensiva à Criança Autista e Psicótica deste Instituto), atualmente integrado ao serviço ambulatorial infanto-juvenil do IPP sob o nome de "Serviço de Atenção Intensiva Infanto-juvenil" (SAIIJ). Essa parceria vem permitindo recolher na instituição hospitalar um saber sobre a infância e adolescência com problemas, além de diretrizes para o seu tratamento. Ressalta-se, dentre as questões recolhidas no trabalho desenvolvido no então NAICAP, a particularidade da problemática levantada pelos adolescentes. A partir do convênio estabelecido entre estas duas instituições, foi apresentado um projeto de pesquisa junto ao CNPq (Edital Universal 2004),atualmente com apoio da Faperj (PQI). Com a concessão e aceitação destes apoios foi possível a constituição de um grupo de trabalho que implementou um dispositivo de atendimento para adolescentes com graves transtorn..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (4) .
Integrantes: Fabio Malcher Martins de Oliveira - Integrante / Ana Beatriz Freire - Coordenador / Katia Alvares de Carvalho Monteiro - Integrante / jeanne-marie costa ribeiro - Integrante / Carlos Alberto da Costa - Integrante / Betina da Rocha Mattar - Integrante / Angélica Bastos - Integrante / Suzana Faleiro Barroso - Integrante / Flavia Nahon - Integrante.


Projetos de extensão


2017 - Atual
Circulando e traçando laços e parcerias: atendimento para jovens autistas e psicóticos - do circuito pulsional ao laço social
Descrição: QUEM SOMOS Uma equipe de psicólogos, graduandos em psicologia e psicanalistas atuando na interface com o campo da arte, da cultura e da saúde mental, em parceria com a intersetorialidade. Atuamos através de um dispositivo clínico ampliado, orientado pela psicanálise. Esse projeto faz parte do Programa de Pós-graduação em Teoria Psicanalítica, do Instituto de Psicologia da UFRJ, e é financiado pela FAPERJ e CNPq. PÚBLICO-ALVO Adolescentes e jovens adultos com grave sofrimento psíquico e dificuldades de inclusão social. MODALIDADES DE ATENDIMENTO De acordo com o que cada jovem nos aponta, são oferecidos espaço de convivência, atendimentos individuais e com as famílias, oficinas terapêuticas e acompanhamento. As atividades incluem visitas a museus, centros culturais, shoppings, lan house, parques, teatro, cinema, entre outros. Oferecemos também o acompanhamento do jovem em cursos técnicos, profissionalizantes e artísticos, além de acesso aos direitos do cidadão. Este projeto requer ações intersetoriais em diferentes áreas: educação, saúde, social, justiça, esporte, lazer, transporte, através de parcerias com organizações civis, governamentais e não governamentais. ATIVIDADES Estas são algumas de nossas atividades: Oficina de Teatro, Oficina de Mangá, Oficina de Desenho, Oficina de Pintura, Oficina Musicando e Acompanhamento Terapêutico. OBJETIVOS Trata-se de um dispositivo clínico ampliado, fora do ambiente hospitalar, funcionando como uma rede viva que oferece estratégias para promover laços e autonomia de jovens que sofrem de problemas relacionados à saúde mental..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (15) / Mestrado acadêmico: (3) .
Integrantes: Fabio Malcher Martins de Oliveira - Integrante / Ana Beatriz Freire - Coordenador / Katia Alvares de Carvalho Monteiro - Integrante / Carlos Alberto Ribeiro Costa - Integrante.
2016 - Atual
Capacitação para acompanhamento especializado de alunos psicóticos e autistas
Descrição: Curso de extensão voltado para a perspectiva da educação inclusiva de autistas e psicóticos. Este curso já contou com duas edições. A primeira ocorreu no segundo semestre de 2016, com o título "Curso de capacitação de profissionais da rede escolar e da saúde em educação especial na perspectiva da educação inclusiva com psicóticos e autistas". Sua segunda edição, intitulada "Acompanhamento inclusivo de alunos psicóticos e autistas: estrutura, impasses e soluções" foi realizada no segundo semestre de 2017. OBJETIVOS GERAIS Capacitar os profissionais da educação e da rede de saúde mental no acompanhamento da pessoa com transtorno do espectro autista e dos psicóticos ao direito à educação, em sistema educacional inclusivo, garantida a transversalidade da educação. Fornecer subsídios à construção de uma direção de trabalho para professores e educadores junto aos alunos com alguma dificuldade, auxiliando nos impasses surgidos na inclusão escolar e na produção de adaptações nos métodos de ensino, de acordo com as diferenças e necessidades singulares de cada aluno. Capacitar os profissionais da rede de forma a favorecer a construção de uma interface produtiva entre estes profissionais internamente à rede da educação em associação e intercâmbio com a área da saúde. OBJETIVOS ESPECÍFICOS Complementar, ampliar e aprofundar o conhecimento teórico-prático acerca do autismo e da psicose; Aprofundar a discussão teórico-clínica sobre a inclusão e a escolarização de crianças e jovens autistas e psicóticos; Propiciar ao profissional conhecimento acerca das práticas educacionais inclusivas com o sujeito autista e psicótico; Analisar e refletir acerca das políticas públicas em saúde e educação, em curso, para o sujeito autista e psicótico. ESTRUTURA I - Autismo e Psicose na Psiquiatria e na Psicanálise. A direção de tratamento; II - Interface Saúde e Educação. Construindo a Inclusão: a criança, o jovem, o sujeito autista e psicótico e a educação; III - Políticas Públicas em Saúde Mental e Educação Especial.
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Fabio Malcher Martins de Oliveira - Integrante / Katia Alvares de Carvalho Monteiro - Integrante / FREIRE, ANA BEATRIZ - Coordenador / Carlos Alberto da Costa - Integrante.
2014 - 2016
Circulando entre invenções: um novo dispositivo clínico na clínica de jovens autistas e psicóticos
Descrição: Trata-se de uma pesquisa de extensão que tem como OBJETIVO GERAL dar continuidade à pesquisa sobre os princípios da psicanálise no dispositivo de tratamento criado para o atendimento de adolescentes e jovens adultos refratários ao laço social e pesquisar a inclusão social de adolescentes e jovens adultos autistas e psicóticos na interface saúde mental/psicanálise/ arte. OBJETIVOS ESPECÍFICOS 1. Delinear as possibilidades de subjetivação no laço com o outro, a partir do tratamento psicanaliticamente orientado na clínica com adolescentes autistas/psicóticos utilizando recursos sócio-culturais já oferecidos pela cidade e município do Rio de Janeiro; 2. Dar continuidade aos ateliês terapêuticos, dispositivos visando à socialização e à autonomia, tendo como meta aquisições necessárias para a inclusão social, escolar e/ou desenvolvimento de habilidades para um ofício, com o incremento de ações intra e intersetoriais: assistência social, cultura, esporte, lazer e educação; 3. Dar continuidade à formação, capacitação e qualificação de profissionais de saúde mental para atuar como agentes multiplicadores de ações, aptos a planejar, organizar e participar da estruturação desse dispositivo de atendimento e do trabalho interdisciplinar saúde mental/educação; 4. Criar subsídios para a formação discente, em nível de graduação em Psicologia e de pós-graduação em Psicanálise, no sentido de preparar o aluno teórica e praticamente para o trabalho nesta modalidade de tratamento dessa clientela e para o trabalho interdisciplinar na interface psicanálise e educação: oferecer cursos de especialização, aprofundando conhecimentos e habilidades acerca da direção de tratamento não standard com crianças, adolescentes e jovens autistas e psicóticos e sobre a inclusão social destes adolescentes e jovens adultos; 5. Fomentar a troca entre o exercício da clínica, o estágio universitário e a pesquisa na área de Saúde Mental..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (10) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Fabio Malcher Martins de Oliveira - Integrante / Katia Alvares de Carvalho Monteiro - Integrante / FREIRE, ANA BEATRIZ - Coordenador.
2009 - 2011
Dispositivo clínico ampliado: criança e adolescente psicóticos em direção ao laço social e à inclusão escolar
Descrição: A presente pesquisa originou-se do Projeto Integrado de Pesquisa desenvolvido no Programa de Pós-Graduação em Teoria Psicanalítica do Instituto de Psicologia da UFRJ (PPTP-UFRJ), em convênio com o Instituto Municipal Philippe Pinel, a saber, o projeto Princípios da Psicanálise no atendimento ao adolescente no laço social . A esse eixo central de pesquisa associa-se um segundo projeto intitulado Inclusão escolar de crianças e adolescentes autistas e psicóticas: estudo e acompanhamento de casos , executado pela doutoranda do PPTP-UFRJ Jeanne Marie Costa Ribeiro, sob orientação de Angélica Bastos Grimberg, projeto que já contou com o auxílio da FAPERJ (bolsa de Apoio Técnico e TCT). Estas duas pesquisas têm em comum a reflexão quanto à possibilidade de inclusão social de crianças e adolescentes portadoras de grave sofrimento psíquico. Neste projeto, cria-se um dispositivo clínico que visa uma possível inserção social utilizando, para esse fim, recursos da comunidade e inclusão escolar; esforço que coaduna às avaliações da OMS (2001) que indicam que o uso dos recursos da família e da comunidade, associados ao tratamento convencional, pode reduzir substancialmente o sofrimento provocado por problemas de saúde mental.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.


Membro de corpo editorial


2016 - Atual
Periódico: Latusa (Rio de Janeiro. Impresso)


Revisor de periódico


2016 - Atual
Periódico: Revista Subjetividades (PPGP/UNIFOR)
2016 - Atual
Periódico: Ágora ( PPGTP/UFRJ)


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: psicanálise.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Saúde Mental.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Tratamento e Prevenção Psicológica.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Psicologia Clínica.


Idiomas


Francês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Alemão
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.


Prêmios e títulos


2018
Aprovado em 1o lugar no concurso para Professor Adjunto A 40 DE da Universidade Federal do Rio de Janeiro, vaga Psicanálise, Epistemologia da Psicologia e Filosofia, Edital 860/2017, em abril de 2018, UFRJ.
2017
Aprovado em 2o lugar no concurso para Professor Adjunto A 40 DE da Universidade Federal do Rio de Janeiro, campus Macaé, para Psicologia Aplicada à Saúde, Edital 215/2016, realizado em maio de 2017, UFRJ.
2017
Aprovado em 1o lugar no concurso para Professor Adjunto A 40 DE da Universidade Federal Fluminense, campus Rio das Ostras, para Psicologia Clínica, Edital 212/2017, realizado em dezembro de 2017, UFF.
2011
Aprovado em 1o lugar na seleção de Doutorado do PPGTP - IP/UFRJ em 2011, PPGTP/UFRJ.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
1MALCHER, FABIO2016 MALCHER, FABIO; FREIRE, ANA BEATRIZ . Laço social, temporalidade e discurso: do Totem e tabu ao discurso capitalista. Ágora ( PPGTP/UFRJ), v. 19, p. 69-84, 2016.

2.
3FREIRE, ANA BEATRIZ2014 FREIRE, ANA BEATRIZ ; MALCHER, FABIO . What Autists Can Teach Us about Social Interactions and How Psychoanalytic Treatment Can Contribute to It. Psychology (Irvine), v. 05, p. 1350-1354, 2014.

3.
2MALCHER, F.;MALCHER, FABIO2013 MALCHER, F.; Freire, Ana B. . Laço social na psicose: impasses e possibilidades. ÁGORA ( PPGTP/UFRJ), v. 16, p. 119-133, 2013.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
COELHO DOS SANTOS, T. (Org.) ; MALCHER, F. (Org.) . Psicanálise no século XXI: ideologias políticas, subjetividade, laços sociais e intervenções psicanalíticas. 1. ed. Curitiba: CRV, 2017. 184p .

2.
Freire, Ana B. (Org.) ; MALCHER, F. (Org.) . Circulando: jovens e suas invenções no autismo e na psicose. 1. ed. Rio de Janeiro: Subversos, 2014. v. 1. 281p .

Capítulos de livros publicados
1.
MALCHER, F.. A articulação discursiva entre cultura e subjetividade: o posicionamento ético da psicanálise ontem e hoje. In: Tania Coelho dos Santos; Fabio Malcher. (Org.). Psicanálise no século XXI: ideologias políticas, subjetividade, laços sociais e intervenções psicanalíticas. 1ed.Curitiba: CRV, 2017, v. , p. 77-94.

2.
COELHO DOS SANTOS, T. ; MALCHER, F. . Apresentação. In: Tânia Coelho dos Santos; Fabio Malcher. (Org.). Psicanálise no século XXI: ideologias políticas, subjetividade, laços sociais e intervenções psicanalíticas. 1ed.Curitiba: CRV, 2017, v. , p. 9-16.

3.
Freire, Ana B. ; MALCHER, F. . O corpo de consumo entre a ciência e o capitalismo. In: Rita Maria Manso de Barros; Vinícius Anciães Darriba. (Org.). Psicanálise s saúde: entre o Estado e o sujeito. 1ed.Rio de Janeiro: Companhia de Freud, 2015, v. 1, p. 327-340.

4.
MALCHER, F.. Construir um corpo com o recurso à invenção. In: Ana Beatriz Freire; Fabio Malcher. (Org.). Circulando: jovens e suas invenções no autismo e na psicose. 1ed.Rio de Janeiro: Subversos, 2014, v. , p. 87-96.

5.
SILVA, M. R. ; MALCHER, F. . Apostando nas invenções dos autistas. In: Ana Beatriz Freire; Fabio Malcher. (Org.). Circulando: jovens e suas invenções no autismo e na psicose. 1ed.Rio de Janeiro: Subversos, 2014, v. , p. 187-192.

6.
OLIVEIRA, E. C. ; MALCHER, F. ; JORDAO, M. ; PENHA, A. M. ; VALENTE, K. . O trabalho com/dos pais no tratamento analítico do autismo. In: Ana Beatriz Freire; Fabio Malcher. (Org.). Circulando: jovens e suas invenções no autismo e na psicose. 1ed.Rio de Janeiro: Subversos, 2014, v. , p. 227-248.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
MALCHER, F.. Patricídio: um tabu. Revista de Psicologia Especial, São Paulo, p. 41 - 45, 20 maio 2016.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
MALCHER, F.. Uma invenção para construir um corpo. In: X Simpósio do Programa de Pós-graduação em Psicanálise da UERJ Psicanálise e saúde: entre o Estado e o sujeito, 2013, Rio de Janeiro. Anais do X Simpósio do Programa de Pós-graduação em Psicanálise da UERJ Psicanálise e saúde: entre o Estado e o sujeito. Rio de Janeiro, 2013. p. 58-65.

Apresentações de Trabalho
1.
MALCHER, F.. A articulação discursiva entre cultura e subjetividade: o posicionamento ético da psicanálise ontem e hoje. 2018. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

2.
MALCHER, F.. Urgências subjetivas na adolescência: um desafio escolar. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
MALCHER, F.. Novas configurações do sofrimento psíquico no ambiente escolar. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
MALCHER, F.. A clínica da psicose ontem e hoje: qual é o x da questão?. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

5.
MALCHER, F.. Mediador da mesa-redonda 'Aprendizados sobre arte e saúde mental nos projetos da UNIRIO e UFRJ'. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

6.
MALCHER, F.. Empuxo-à-mulher: uma tentativa de tratamento de gozo na psicose. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

7.
MALCHER, F.. Comentador da conferência: 'A mãe, a mulher e a questão da sexuação'. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
MALCHER, F.. A aliança forclusiva entre ciência e capitalismo. 2016. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

9.
MALCHER, F.. Coordenador e debatedor da mesa 'Circulando nas famílias, nas instituições e na cidade'. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

10.
MALCHER, F.. Laço social: da renúncia pulsional ao aparelhamento discursivo do gozo. 2015. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

11.
MALCHER, F.. A construção de um lugar na relação com o Outro. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

12.
MALCHER, F.. O recurso ao duplo e a função do analista. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

13.
MALCHER, F.. O recurso ao duplo na construção de um corpo. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

14.
MALCHER, F.. Coordenador da mesa 'O tratamento do Outro na psicose'. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

15.
MALCHER, F.. Gozo na psicose e gozo feminino: articulações a partir de um caso de empuxo-à-mulher. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

16.
MALCHER, F.. Uma invenção para construir um corpo. 2013. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

17.
MALCHER, F.. Empuxo-à-mulher: reflexões sobre gozo feminino e gozo na psicose. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

18.
MALCHER, F.; Freire, Ana B. . Como não ser 'bebê'? Trabalho em análise de um jovem psicótico. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

19.
MALCHER, F.. Como ir além da pequena diferença?. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

20.
SIQUEIRA, G. ; MALCHER, F. . O 'x' da questão. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

21.
MALCHER, F.. Como ir além da pequena diferença. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
MALCHER, F.. Parecer na qualidade de consultor Ad Hoc da Revista Universitaria de Psicoanálisis - UBA. 2017.

2.
MALCHER, F.. Parecerista ad hoc da Revista Ágora. 2017.

3.
MALCHER, F.. Avaliador ad hoc no XXVIII Seminário de Iniciação Científica da UFPA. 2017.

4.
MALCHER, F.; LOBIANCO, A. C. ; FERREIRA, F. P. . Comissão de Prestação de Contas da Verba Emergencial concedida pela FAPERJ. 2017.

5.
MALCHER, F.. Parecerista ad hoc da Revista Ágora. 2017.

6.
MALCHER, F.. Parecerista ad hoc da Revista Ágora - Estudos em Teoria Psicanalítica. 2016.

7.
MALCHER, F.. Parecerista ad hoc da Revista Psicologia USP. 2016.

8.
MALCHER, F.. Parecerista ad hoc da Revista Ágora - Estudos em Teoria Psicanalítica. 2016.

9.
MALCHER, F.. Parecer na qualidade de consultor Ad Hoc da Revista Subjetividades da UNIFOR. 2016.

10.
MALCHER, F.. Parecer na qualidade de consultor Ad Hoc da Revista Estudos e Pesquisas em Psicologia- REVISPSI da UERJ, em seu volume XIII. 2015.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
MALCHER, F.. O narcisismo na atualidade. Quando o culto à autoimagem se torna uma obsessão?. 2016. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

2.
MALCHER, F.. Por que as pessoas mentem?. 2016. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).


Demais tipos de produção técnica


Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
MALCHER, F.; COELHO DOS SANTOS, T.; OLIVEIRA, F. L. G.. Participação em banca de Manuella Itapary Ribeiro Moreira. O narcisismo e a pós-modernidade: considerações freudianas acerca da constituição do eu. 2018. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-graduação em Teoria Psicanalítica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

2.
Freire, Ana B.; MALCHER, F.; DIOGO, D. R.. Participação em banca de Ana Carolina da Silva Simões. A invenção de uma escrita singular - do endereçamento da letra à direção do tratamento em um caso de psicose. 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-graduação em Teoria Psicanalítica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

3.
BASTOS, A.; COSTA, C. A. R.; MALCHER, F.; ARAUJO, M. E. C.. Participação em banca de Andréa Di Pietro Lewkovitch. Do próximo à alteridade nos autismos. 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-graduação em Teoria Psicanalítica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

4.
FUKS, B. B.; MALCHER, F.; POLLO, V. M.. Participação em banca de Greta Fernandes Moreira. A inimputabilidade penal na visão da psicanálise: a voz perdida do sujeito inimputável, é possível encontrá-la?. 2017. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional em Psicanálise, Saúde e Sociedade) - Universidade Veiga de Almeida.

Teses de doutorado
1.
COELHO DOS SANTOS, T.; TIRONI, A. C.; MALCHER, FABIO; ABREU, D. N.; SANTIAGO, A. L.. Participação em banca de Maria Josefina Medeiros Santos. A psicopatia ordinária: ressonâncias do desmentido na atualidade. 2018. Tese (Doutorado em Programa de Pós-graduação em Teoria Psicanalítica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

2.
COELHO DOS SANTOS, T.; MALCHER, F.; TIRONI, A. C.; COPPUS, A. N. S.; RODRIGUES, P. M.. Participação em banca de Fernanda Oliveira Queiroz de Paula. A dissimetria dos gozos: do mal-estar ao impasse no feminismo. 2018. Tese (Doutorado em Programa de Pós-graduação em Teoria Psicanalítica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Qualificações de Doutorado
1.
SANTOS, T. C.; MALCHER, F.; TIRONE, A.. Participação em banca de Fernanda Oliveira Queiroz de Paula. A dissimetria do gozo: um real que insiste na sexuação. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós-graduação em Teoria Psicanalítica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Qualificações de Mestrado
1.
CARNEIRO, C.; LIMA, C. H.; MALCHER, F.. Participação em banca de Ana Flávia Pedrosa Lopes. Constituição do sujeito: causalidade psíquica e linguagem. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Psicologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

2.
CARNEIRO, C.; LIMA, R. C.; MALCHER, F.. Participação em banca de Luciane Martins Alfradique. O transtorno de déficit de atenção e hiperatividade sua articulação com a angústia. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Psicologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

3.
BASTOS, A.; MALCHER, F.; VIEIRA, M. A.; LOBIANCO, A. C.. Participação em banca de Carolina Ribeiro Peixe Lessa. O desejo da mãe e o Nome-do-Pai na constituição do sujeito. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-graduação em Teoria Psicanalítica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

4.
Freire, Ana B.; MALCHER, F.; DIOGO, D. R.. Participação em banca de Ana Carolina da Silva Simões. Testemunho e publicação de uma escrita - uma invenção singular. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-graduação em Teoria Psicanalítica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

5.
BASTOS, A.; MALCHER, F.; MUNOZ, N. M.. Participação em banca de Andréa Di Pietro Lewkovitch. Do próximo ao Outro. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-graduação em Teoria Psicanalítica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
CARNEIRO, C.; MALCHER, F.; AMORIM, R. A.. Participação em banca de Íris Ramos Lacava Ferraz.Estratégias da escola frente ao mal-estar: a medicalização a partir de um estudo de caso. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
GRADAÇÃO DE RISCO E TIPIFICAÇÃO DE PESQUISA: O QUE IMPORTA PARA A AVALIAÇÃO ÉTICA DE PESQUISAS NAS ÁREAS DE CIÊNCIAS HUMANAS, SOCIAIS E SOCIAIS APLICADAS?. 2017. (Encontro).

2.
II Encontro Circulando com Autistas - Interfaces entre Arte, Universidade e Saúde Mental; Inl.Aprendizados sobre arte e saúde mental nos projetos da UNIRIO e UFRJ. 2017. (Outra).

3.
II Jornadas Clínicas "Como escutar o singular no autismo, na psicose e na neurose? ".Circulando na família, nas instituições e na cidade. 2015. (Encontro).

4.
XXIII Jornadas Clínicas da Escola Brasileira de Psicanálise - Seção Rio "O trauma e suas vicissitudes". 2014. (Encontro).

5.
VI Encuentro Americano del Psicoanálisis de la Orientación Lacaniana / XVIII Encuentro Internacional del Campo Freudiano. Empuxo-à-mulher: reflexões sobre gozo feminino e gozo na psicose. 2013. (Congresso).

6.
X Simpósio do Programa de Pós-Graduação em Psicanálise da UERJ: Psicanálise e saúde - entre o Estado e o sujeito.Uma invenção para construir um corpo. 2013. (Simpósio).

7.
XXII Jornadas Clínicas.Gozo na psicose e gozo feminino: articulações a partir de um caso de empuxo-à-mulher. 2013. (Seminário).

8.
Dietética Corpo Pathos - V Congresso Internacional de Psicopatologia Fundamental e XI Congresso Brasileiro de Psicopatologia. Como não ser 'bebê'? Trabalho em análise de um jovem psicótico. 2012. (Congresso).

9.
XIX ENCONTRO BRASILEIRO DO CAMPO FREUDIANO - Mulheres de hoje, figuras do feminino no discurso feminino no discurso analítico.Como ir além da pequena diferença. 2012. (Seminário).

10.
XXI Jornadas Clínicas.O 'x' da questão. 2012. (Encontro).

11.
V Encontro Americano de Psicanálise de Orientação Lacaniana (ENAPOL). 2011. (Encontro).

12.
IX Colóquio da Clitop."O sintoma na psicose". 2010. (Outra).

13.
Colóquio Franco-Brasileiro no Instituto de Psicologia UFRJ - "Destinos da adolescência: corpo e subjetivação". 2009. (Outra).

14.
IV Encuentro Americano del Psicoanálisis Aplicado de la Orientación Lacaniana [ENAPaOL] -. 2009. (Encontro).

15.
XIX Jornadas Clínicas da Escola Brasileira de Psicanálise - RJ/ICP - "Sintoma e semblantes na vida e na análise". 2009. (Outra).

16.
I Colóquio da Clitop - "Urgências subjetivas na adolescência"."A faca é da mamãe": caso Luiz. 2005. (Outra).

17.
II Simpósio de Psicologia - "Inter e transdisciplinaridade: novos paradigmas em psicologia", no IP da UFRJ. 2005. (Simpósio).

18.
I Seminário CLITOP/SORBONNE/ROMAIV/REMEC-RJ - "Políticas e práticas institucionais de atendimento especializado à pessoa com necessidades especiais". 2004. (Seminário).

19.
Jornada de Psicologia Hospitalar - ministrada por Vânia Reis Lopes. 2004. (Outra).

20.
I Colóquio da EPCL - Fórum Rio "Histeria: sujeito, corpo e discurso" - Instituto de Psiquiatria da UFRJ. 2003. (Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
BONFATTI, A. ; RIBEIRO, J. ; MALCHER, F. ; Freire, Ana B. . II Encontro Circulando com Autistas - Interfaces entre Arte, Universidade e Saúde Mental. 2017. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Íris Ramos Lacava Ferraz. A psicanálise como ferramenta: aluno-problema?. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-graduação em Teoria Psicanalítica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. (Coorientador).

2.
Rafaela da Silva Nascimento. O circuito pulsional e os fenômenos psicóticos: possibilidades e limites de uma clínica analítica. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-graduação em Teoria Psicanalítica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. (Coorientador).

3.
Camila Portella Lopes. Psicanálise em instituição de saúde: Uma discussão acerca dos discursos de Lacan e da ciência moderna. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-graduação em Teoria Psicanalítica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. (Coorientador).

4.
Alberto Zanetti. Desejo e dever. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-graduação em Teoria Psicanalítica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. (Coorientador).

5.
Mateus Braune. Psicanálise e ciência. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-graduação em Teoria Psicanalítica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. (Coorientador).

Monografias de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Elisa Machado Faria. Por uma clínica rumo ao sujeito: enlaces possíveis com o campo da saúde mental infantojuvenil. Início: 2017. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em PSICANÁLISE E SAÚDE MENTAL) - Universidade Candido Mendes. (Orientador).

2.
Cristiana Soares Pereira Neves. Representações do feminino na contemporaneidade. Início: 2017. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em PSICANÁLISE COM CRIANÇAS ? INTERVENÇÃO PRECOCE) - Universidade Candido Mendes. (Orientador).

3.
Indiara S. Lima. Saúde Mental: abordagens e reflexões. Uma discussão sobre a normalidade. Início: 2017. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em PSICANÁLISE E SAÚDE MENTAL) - Universidade Candido Mendes. (Orientador).

4.
Flavia da Costa Golçalves. O trabalho de luto na família: um lugar singular para o autista. Início: 2017. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em PSICANÁLISE COM CRIANÇAS ? INTERVENÇÃO PRECOCE) - Universidade Candido Mendes. (Orientador).

5.
Maísa Domingos Lopes. Declínio da função paterna e Édipo na contemporaneidade. Início: 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em PSICANÁLISE COM CRIANÇAS ? INTERVENÇÃO PRECOCE) - Universidade Candido Mendes. (Orientador).

6.
Ana Carolina Brasil Cordeiro Tavares. Fracasso escolar e a Lei paterna. Início: 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em PSICANÁLISE COM CRIANÇAS ? INTERVENÇÃO PRECOCE) - Universidade Candido Mendes. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Carolina Ribeiro Peixe Lessa. O Outro parental na constituição do sujeito do inconsciente: a orientação psicanalítica na UTI neonatal. 2018. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-graduação em Teoria Psicanalítica) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Coorientador: Fabio Malcher Martins de Oliveira.

Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Greta Fernandes Moreira. A constituição do sujeito psicótico: das contribuições iniciais de S. Freud à teorização de J. Lacan. 2017. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em PSICANÁLISE COM CRIANÇAS ? INTERVENÇÃO PRECOCE) - Universidade Candido Mendes. Orientador: Fabio Malcher Martins de Oliveira.

2.
Irene Gama Silva. A questão da psicose infantil hoje. 2016. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em PSICANÁLISE COM CRIANÇAS ? INTERVENÇÃO PRECOCE) - Universidade Candido Mendes. Orientador: Fabio Malcher Martins de Oliveira.

3.
Natália Gomes Constâncio. Gozo feminino e violência contra a mulher. 2016. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em PSICANÁLISE COM CRIANÇAS ? INTERVENÇÃO PRECOCE) - Universidade Candido Mendes. Orientador: Fabio Malcher Martins de Oliveira.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Aline Coelho de Freitas. O autista e a conduta on-off: um tratamento possível ao gozo. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Fabio Malcher Martins de Oliveira.

2.
Valeska Bom Pinheiro. Complexo de Édipo e o enigma do feminino: um estudo de caso. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Fabio Malcher Martins de Oliveira.

3.
Danielle Desirée Souto Maior Cervino. UM corpo no espelho? - Os abalos à imagem do corpo próprio na neurose e na psicose através da abordagem psicanalítica. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Fabio Malcher Martins de Oliveira.

Iniciação científica
1.
Aline Coelho de Freitas e Nathália Arruda Ribeiro. Circulando um corpo: o trabalho do jovem D.. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Psicologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fabio Malcher Martins de Oliveira.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 16/11/2018 às 16:47:47