Antonio Jose Camillo de Aguiar

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/1139463764958112
  • Última atualização do currículo em 19/09/2018


Antonio Aguiar formou-se em biologia pela Universidade de São Paulo em 1997, e posteriormente realizou mestrado em Zoologia pela Universidade Federal da Paraíba (2001) e doutorado em Entomologia pela Universidade Federal do Paraná (2006). Atualmente é professor do Departamento de Zoologia da Universidade de Brasília. Tem experiência no estudo de taxonomia, história natural, ecologia e biogeografia de abelhas. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Antonio Jose Camillo de Aguiar
Nome em citações bibliográficas
AGUIAR, A. J. C.;AGUIAR, ANTONIO J. C.;AGUIAR, ANTONIO J.C.;AGUIAR, ANTÔNIO JOSÉ CAMILLO

Endereço


Endereço Profissional
Universidade de Brasília, IB-UNB.
Departamento de Zoologia, Campus Darcy Ribeiro
Asa Norte
70910900 - Brasília, DF - Brasil
Telefone: (61) 31073022


Formação acadêmica/titulação


2002 - 2006
Doutorado em Ciências Biológicas (Entomologia).
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
Título: Revisão e análise filogenética do gênero Paratetrapedia (Hymenoptera, Apidae, Tapinotaspidini), Ano de obtenção: 2006.
Orientador: Gabriel Augusto R Melo.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: sistemática; filogenia; Paratetrapedia; Tapinotaspidini; cladística.
Grande área: Ciências Biológicas
1998 - 2001
Mestrado em Ciências Biológicas (Zoologia).
Universidade Federal da Paraíba, UFPB, Brasil.
Título: Comunidade de Abelhas na vegetação de Tabuleiro da Reserva Biológica Guaribas (Mamanguape, Paraíba),Ano de Obtenção: 2001.
Orientador: Celso Feitosa Martins.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: abelhas; Tabuleiro; ninhos-armadilhas.
Grande área: Ciências Biológicas
Setores de atividade: Outro.
1993 - 1997
Graduação em Bacharelado Em Ciências Biológicas.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.


Pós-doutorado


2013 - 2014
Pós-Doutorado.
Zoologische Staatssammlung München, ZSM, Alemanha.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia / Subárea: Taxonomia dos Grupos Recentes.
2008 interrompida
Pós-Doutorado.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Grande área: Ciências Biológicas
Ano de interrupção: 2009
2006 - 2007
Pós-Doutorado.
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Grande área: Ciências Biológicas


Formação Complementar


2001 - 2001
Curso de Campo de Ecologia da Floresta Amazônica. (Carga horária: 120h).
Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, INPA, Brasil.
1996 - 1996
Programa de Capacitação e Vivência Ambiental. (Carga horária: 240h).
Fundação Pró-Natureza, FUNATURA, Brasil.


Atuação Profissional



Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, EMBRAPA, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Zoologische Staatssammlung München, ZSM, Alemanha.
Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: Pós-doutorado, Enquadramento Funcional: Pós-doutor, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Bolsista do Ciências sem Fronteiras - CNPq


Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor adjunto, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

7/2011 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Reitoria, Fazenda Água Limpa.

Cargo ou função
Representante do Departamento de Zoologia no Conselho da FAL.
03/2010 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, IB-UNB, .

Cargo ou função
Membro do Colegiado do Curso de Ciências Biológicas.

Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2009
Vínculo: Bolsista recém-doutor, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

5/2008 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Museu de Zoologia da USP, .

Linhas de pesquisa
Taxonomia de grupos recentes

Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2007
Vínculo: Bolsista recém-doutor, Enquadramento Funcional: Bolsista pós-doutorado júnior, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

6/2011 - 6/2011
Extensão universitária , IB, .

Atividade de extensão realizada
II Curso de Sistemática e Identificação de Abelhas Neotropicais, Departamento Zoologia, UFPR, 50 horas.
2/2009 - 2/2009
Extensão universitária , IB, .

Atividade de extensão realizada
Curso de Sistemática e Identificação de Abelhas Neotropicais.
10/2007 - 9/2008
Pesquisa e desenvolvimento , Vice-Reitoria, .

Linhas de pesquisa
Taxonomia e Filogenia
2/2006 - 2/2006
Extensão universitária , IB, .

Atividade de extensão realizada
I Curso de Extensão em Entomologia, Departamento Zoologia UFPR, 50 horas.


Linhas de pesquisa


1.
Taxonomia e Filogenia
2.
Taxonomia de grupos recentes


Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Consolidação da e-infraestrutura de dados abertos sobre a diversidade das abelhas nativas do Brasil
Descrição: Neste projeto, propomos o uso de meios reconhecidamente funcionais de expandir e atualizar grandes bancos de dados que darão acesso público e aberto a informações científicas básicas sobre a taxonomia e a distribuição geográfica das abelhas nativas do Brasil. Somente com tais conhecimentos bem estabelecidos, podemos subsidiar as tomadas de decisão por parte dos órgãos ambientais, as políticas públicas para a conservação de abelhas nativas e o desenvolvimento científico em taxonomia e quaisquer ações favorecidas pelo conhecimento da distribuição geográfica das abelhas do Brasil. O projeto prevê o aumento na quantidade e qualidade dos dados disponíveis online e o desenvolvimento de sistemas abertos e em formato útil e utilizável. As ações têm como premissa o trabalho cooperativo e em rede, que hoje já é oferecido por 12 coleções científicas de abelhas do país de oito estados da União e será expandido de modo a incluir quatro novas instituições aos bancos de dados e ainda aumentar o número de registros das instituições previamente participantes. Em termos da abrangência geográfica institucional, a rede passará a contar com 16 coleções nacionais de 12 estados da União, com coleções de cada região do país. Nossa meta é de aumentar o número de registros disponíveis online atualmente de 250.000 para ao menos 450.000 registros, além de disponibilizar mais de 7.000 fotografias de abelhas nativas. O principal resultado do componente taxonômico do projeto será a atualização do Catálogo de Abelhas Moure, a obra principal de referência compilando o conhecimento sobre a diversidade de abelhas da Região Neotropical. Desde sua publicação, há pouco mais de uma década, o Catálogo Moure representou um enorme avanço por trazer dados atualizados referentes ao número de espécies por país, em particular para o Brasil que passou a ter uma estimativa atualizada de sua riqueza de espécies de abelhas. Finalmente, mas não menos relevante, destaca-se o desenvolvimento de um sistema para identificar lacunas de dados taxonômicos e geográficos das abelhas nativas do Brasil. O sistema Lacunas de conhecimento das abelhas nativas do Brasil será desenvolvido seguindo o mesmo conceito utilizado para o sistema Lacunas de conhecimento da Flora e Fungos do Brasil. Esse sistema produzirá um relatório do status dos dados para cada espécie citada no Catálogo de Abelhas Moure, indicando o número de registros online e possíveis lacunas geográficas desses dados. As lacunas geográficas indicarão os Estados do Brasil cuja ocorrência da espécie é citada no catálogo, mas que não dispõem de dados de coleta daquela espécie naquele estado na rede speciesLink. Trata-se de uma ferramenta importante no estabelecimento de prioridades na digitação de dados, na integração de novos acervos à rede e na realização de novas coletas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2018 - Atual
Consolidação da e-infraestrutura de dados abertos sobre a diversidade das abelhas nativas do Brasil
Descrição: Neste projeto, propomos o uso de meios reconhecidamente funcionais de expandir e atualizar grandes bancos de dados que darão acesso público e aberto a informações científicas básicas sobre a taxonomia e a distribuição geográfica das abelhas nativas do Brasil. Somente com tais conhecimentos bem estabelecidos, podemos subsidiar as tomadas de decisão por parte dos órgãos ambientais, as políticas públicas para a conservação de abelhas nativas e o desenvolvimento científico em taxonomia e quaisquer ações favorecidas pelo conhecimento da distribuição geográfica das abelhas do Brasil. O projeto prevê o aumento na quantidade e qualidade dos dados disponíveis online e o desenvolvimento de sistemas abertos e em formato útil e utilizável. As ações têm como premissa o trabalho cooperativo e em rede, que hoje já é oferecido por 12 coleções científicas de abelhas do país de oito estados da União e será expandido de modo a incluir quatro novas instituições aos bancos de dados e ainda aumentar o número de registros das instituições previamente participantes. Em termos da abrangência geográfica institucional, a rede passará a contar com 16 coleções nacionais de 12 estados da União, com coleções de cada região do país. Nossa meta é de aumentar o número de registros disponíveis online atualmente de 250.000 para ao menos 450.000 registros, além de disponibilizar mais de 7.000 fotografias de abelhas nativas. O principal resultado do componente taxonômico do projeto será a atualização do Catálogo de Abelhas Moure, a obra principal de referência compilando o conhecimento sobre a diversidade de abelhas da Região Neotropical. Desde sua publicação, há pouco mais de uma década, o Catálogo Moure representou um enorme avanço por trazer dados atualizados referentes ao número de espécies por país, em particular para o Brasil que passou a ter uma estimativa atualizada de sua riqueza de espécies de abelhas. Finalmente, mas não menos relevante, destaca-se o desenvolvimento de um sistema para identificar lacunas de dados taxonômicos e geográficos das abelhas nativas do Brasil. O sistema Lacunas de conhecimento das abelhas nativas do Brasil será desenvolvido seguindo o mesmo conceito utilizado para o sistema Lacunas de conhecimento da Flora e Fungos do Brasil. Esse sistema produzirá um relatório do status dos dados para cada espécie citada no Catálogo de Abelhas Moure, indicando o número de registros online e possíveis lacunas geográficas desses dados. As lacunas geográficas indicarão os Estados do Brasil cuja ocorrência da espécie é citada no catálogo, mas que não dispõem de dados de coleta daquela espécie naquele estado na rede speciesLink. Trata-se de uma ferramenta importante no estabelecimento de prioridades na digitação de dados, na integração de novos acervos à rede e na realização de novas coletas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2018 - Atual
CIÊNCIA CIDADÃ COMO FERRAMENTA PARA O CONHECIMENTO E MONITORAMENTO DA DIVERSIDADE DE ABELHAS SEM FERRÃO DO DISTRITO FEDERAL
Descrição: A implementação de ferramentas de difusão do conhecimento da diversidade através da ciência cidadã representa uma das ferramentas mais fortes para a sua conservação e manejo. As abelhas sem ferrão possuem uma série de atributos que as elegem como catalizadores do desenvolvimento sustentável, seja pela educação ambiental ou pelo manejo para meliponicultura e polinização. A meliponicultura no Brasil tem atraído tanto produtores rurais como pessoas do ambiente urbano porém o conhecimento organizado sobre a diversidade de espécies que compoem os ambientes ainda é incipiente. A resolução Conama nº346/2004 regula o transporte de colônias de espécies de abelhas sem ferrão e proíbe o transito de espécies para áreas que não sejam da sua ocorrência natural. Neste contexto, o Distrito Federal não apresenta uma lista de espécies de abelhas sem ferrão baseada em registros e dados científicos que permita o manejo destas espécies em seu território. Com objetivo de prover uma base para o manejo através de uma lista das espécies de abelhas sem ferrão com ocorrência no DF, este projeto visa revisar as coleções entomológicas de instituições científicas, além de realizar coletas adicionais em áreas de lacuna. Além disso, os dados das espécies será divulgado através de uma plataforma da internet que permita que o cidadão acesse facilmente os dados e interaja no sentido de prover novas informações. Os resultados permitirão gerar bases para o manejo e conservação das espécies tão quanto divulgação do conhecimento de forma mais acessível e interativa para comunidade..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Antonio Jose Camillo de Aguiar - Coordenador / Carmen Silvia Soares Pires - Integrante / Antônio Felipe Guimarães Leite - Integrante / Vinicius Brochado Urdangarin Vianna - Integrante / Bruno Gonçalves Santos - Integrante / Matheus Mourão Carvalho - Integrante.Financiador(es): Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal - Auxílio financeiro.
2016 - Atual
Impactos de eutrofização em redes de interações ecológicas sob e sobre o solo em um área de cerrado sentido restrito no DF
Descrição: Redes complexas de interações ecológicas regulam o funcionamento de ecossistemas e a manutenção da diversidade biológica. A desestabilização destas interações devido a alterações ambientais põe em risco a estabilidade dos ecossistemas naturais, assim como serviços ecossistêmicos essenciais para o bem-estar humano (e.g. polinização de espécies agrícolas, ciclagem de nutrientes). A eutrofização, resultante da intensificação do uso de fertilizantes e poluição por processos industriais e uso de combustíveis fósseis, é um dos fatores que põe em risco a biodiversidade. Apesar da influência da eutrofização nas comunidades vegetais ser amplamente reconhecida e estudada, ainda não é claro quão generalizados são estes efeitos e se tais alterações se propagam por diversas redes de interação ecológica abaixo (ex. plantas-fungos, plantas-bactérias, plantas-predadores de raízes) e acima do solo (ex. plantas-polinizadores, plantas-herbívoros foliares). O Cerrado, segundo bioma brasileiro, encontra-se predominantemente sobre solos distróficos e assim sua flora pode ser extremamente susceptível a alterações de nutrientes no solo. Devido à sua riqueza em biodiversidade e importância como região agrícola do Brasil (e em particular no Distrito Federal), é essencial estudar os impactos da eutrofização neste bioma. Com este projeto pretende-se avaliar o efeito de enriquecimento de nutrientes sobre a comunidade vegetal de um cerrado sentido restrito e também avaliar se tais efeitos se propagam para os polinizadores e biota do solo. Mais especificamente, será avaliado se os traços funcionais das plantas relacionados com a aquisição de nutrientes (e.g. afinidade a solos ricos em nitrogênio; capacidade de estabelecer relações com organismos fixadores de nitrogênio) regulam a influência que uma dada espécie tem no padrão de interações ecológicas. Este projeto irá fazer uso de um experimento de longo prazo localizado na Reserva Ecológica do IBGE (Brasília, DF) envolvendo cinco tratamentos diferenciados em termos de fertilização do solo. Serão avaliadas as alterações na biota do solo, em particular, na proporção de fungos micorrízicos e bactérias fixadoras de nitrogênio na rizosfera de espécies alvo. Serão também avaliadas as cnsequências na composição florística das comunidades de plantas, produção de flores, na qualidade de pólen e néctar e na taxas de visitação por polinizadores. Os resultados deste estudo fornecerão informação essencial para melhorar a efetividade de medidas de gestão ambiental no Distrito Federal que pretendem aumentar serviços de ecossistemas e diminuir a taxa de perda de biodiversidade. Os dados obtidos permitirão também otimizar medidas agroambientais melhorando a sustentabilidade da agricultura..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Antonio Jose Camillo de Aguiar - Integrante / Mercedes Maria da Cunha Bustamante - Coordenador / Luisa Mafalda Gigante Rodrigues Carvalheiro - Integrante / Thiago de Roure Bandeira de Mello - Integrante / Maria do Desterro Mendes dos Santos - Integrante.Financiador(es): Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal - Auxílio financeiro.
2015 - 2018
BASES PARA O MONITORAMENTO DA DIVERSIDADE DE ABELHAS DO DISTRITO FEDERAL: TAXONOMIA, HISTÓRIA NATURAL E INTERAÇÕES ESPECIALIZADAS
Descrição: O Cerrado representa a maior área de savana da região Neotropical com extensão original de cerca de 2 milhões de hectares. O forte avanço da agricultura nas ultimas décadas reduziram sua extensão para menos de um terço e maior parte da sua diversidade ainda permanece desconhecida. A conservação da sua diversidade ainda depende do seu reconhecimento para posterior manejo e uso. Estima-se o endemismo de fauna e flora em pelo menos 30% das suas espécies, com distribuição restrita a áreas com características únicas como as áreas altas de campos rupestres e os vales. Os gêneros Lanthanomelissa Holmberg e Arhysoceble Moure representam um conjunto de espécies com distribuição exclusiva das áreas de cerrados, campos do sul e sudeste da América do Sul, desde a província de Buenos Aires, na Argentina, até os campos de altitude do sul do estado de São Paulo. Através da filogenia molecular da tribo (Aguiar, dados não publicados) foi possível observar que ambos os gêneros formam uma linhagem conjuntamente com outras espécies alocadas recentemente em outro gênero, sugerindo assim uma reanálise do escopo e diagnose dos gêneros. Associado a necessidade de apresentar uma nova diagnose, existem ao menos três espécies não descritas em Lanthanomelissa e 7 em Arhysoceble, ampliando o grupo para um possível número de mais de 20 espécies. A partir deste cenário complexo, onde existem possíveis outras espécies crípticas não reconhecidas, o projeto objetiva uma revisão completa dos gêneros, incluindo espécies que devem ser realocadas, e as possíveis novas espécies que devem ser descritas, acompanhada de chaves de identificação com ilustrações informativas, mapas de distribuição e uma filogenia morfológica que propicie uma diagnose comparativa dos gêneros sob o novo escopo. Associada a esta ampla e completa revisão taxonômica, deve ser realizada uma filogenia molecular com estimativas de divergência temporal para desvendar as relações evolutivas dentre as espécies e propiciar uma reconstrução biogeográfica para as diferentes áreas de cerrado e campos do sul da América do Sul. Os produtos finais serão de grande utilidade para reconhecimento e manejo das espécies destes gêneros, além do reconhecimento das áreas de endemismos associadas a estas espécies..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Antonio Jose Camillo de Aguiar - Coordenador / Aline Cristina Martins - Integrante / Taís Mattoso de Andrade Ribeiro - Integrante / Hanna Heid Soares de Souza - Integrante.Financiador(es): Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal - Auxílio financeiro.
2015 - Atual
Vinculando agricultura com conservação da diversidade de abelhas no Distrito Federal: impacto na produção agroecológica e orgânica.
Descrição: Esse projeto tem como objetivo promover a conservação e uso da diversidade de abelhas de modo a incrementar a polinização em áreas de produção orgânica e agroecológica na região do Distrito Federal. Pretendemos entender como a vegetação que compõe a paisagem das propriedades rurais e seu entorno pode afetar a diversidade local de abelhas e como esta paisagem agrícola influencia o serviço ecológico de polinização em plantas dependentes deste serviço, como o maracujazeiro. Simultaneamente será avaliado se é possível manejar espécies silvestres para aumentar o número de visitantes florais e a produtividade de plantas cultivadas usando o tomateiro cultivado em sistema orgânico protegido como modelo. Assim a proposta está dividida em dois sub-projetos. No Sub-projeto 1 'Polinização de espécies do gênero passiflora em área cultivada,' trabalhando com diferentes espécies de do gênero Passiflora (maracujá), vamos avaliar se o enriquecimento florístico da propriedade e a paisagem do entorno afetam a diversidade e abundância de espécies de abelhas que fornecem o serviços de polinização nos maracujazeiros, uma planta totalmente dependente de polinização promovida pelas abelhas. No Sub-projeto 2 (“Valoração e uso da diversidade de abelhas na polinização de cultivos protegidos”), usando o tomateiro, uma espécie que não depende da polinização promovida pelas abelhas mas pode se beneficiar, vamos avaliar a possibilidade introdução e uso de diferentes espécies de meliponídeos, abelhas indígenas sem ferrão, na polinização dessa cultura..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2013 - Atual
Sistemática da tribo de abelhas Tapinotaspidini (Hymenoptera, Apidae): filogenia e revisões taxonômicas
Descrição: Com objetivo de realizar um estudo taxonômico amplo de Tapinotaspidini, a presente proposta inclui a análise filogenética com caracteres morfológicos e moleculares para a tribo e revisões taxonômicas dos gêneros Arhysoceble e Nasutopedia através de estudo de tipos e também uma análise biogeográfica. A reconstrução filogenética desta tribo possibilitará também a análise da evolução das associações especializadas com as espécies de plantas produtoras de óleos florais. Durante o estágio de pós-doutoramento no Zoologische Staatssammlung München (Alemanha) pretende-se realizar as análises filogenéticas moleculares, além do levantamento de dados da morfologia interna e de caracteres da pilosidade, em especial daqueles relacionados a coleta de óleos florais. A partir da análise filogenética da tribo, pretende-se apresentar uma proposta de classificação, acompanhada da discussão da evolução da associação com as fontes de óleos florais..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2013
Rede de Pesquisa sobre Polinizadores do Algodoeiro no Brasil
Descrição: Os projetos apresentados pela rede se propõem a verificar identificar os visitantes florais, principais polinizadores potenciais e sua importância para a produtividade do algodoeiro em diferentes sistemas de cultivo, em diferentes regiões brasileiras...
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2011
Sistemática e biogeografia do gênero Arhysoceble Moure (Apidae, Tapinotaspidini)
Descrição: O gênero de abelhas solitárias Arhysoceble apresenta distribuição exclusiva sobre as áreas secas e de savana da América do Sul. Cinco espécies foram descritas para o gênero. O objetivo do presente projeto é realizar a revisão taxonômica e filogenia de Arhysoceble, com base em dados morfológicos e moleculares e, conseqüentemente uma análise biogeográfica histórica das áreas abertas. O material necessário para realização da revisão taxonômica e da filogenia morfológica, proveniente de diversas coleções brasileiras e estrangeiras esta em estudo na Coleção Entomológica da Universidade Federal do Paraná. O material-tipo das espécies descritas já foi examinado. Para o estudo da morfologia, serão buscados caracteres da morfologia externa e da morfologia da terminália masculina. Para filogenia molecular, somente três espécies ainda não foram coletadas para extração do seu tecido e seqüenciamento do seu material genético. Serão utilizados três genes mitocondriais para avaliação das relações entre as espécies de Arhysoceble: o gene nuclear ribossomal codificador de proteína 28S, o gene mitocondrial citocromo oxidase unidade II e o gene mitocondrial citocromo B. Estes genes apresentam primers já desenvolvidos para sua amplificação. Estudos prévios indicam uma taxa de variação satisfatória destes genes para avaliação de relações mais recentes, como é esperado para a diferenciação entre espécies. Os resultados da revisão e da estabilização da filogenia irão proporcionar o estudo da biogeografia das áreas abertas de savanas, campos e xéricas de Cerrado, Chaco, Caatinga e Pampa..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2009 - Atual
Fauna do Bioma Cerrado: Passado, Presente e Futuro (PRONEX/FAPDF/CNPQ)
Descrição: Os principais atividades do projeto são: (1) o desenvolvimento e aperfeiçoamento de métodos padronizados de amostragem da fauna; (2) condução de estudos taxonômicos de grupos animais que apresentam alta diversidade e abundância no Cerrado; (3) avaliar impactos das atividades humanas sobre a fauna nativa do Cerrado; (4) formação de recursos humanos de alto nível na área de Zoologia no Cerrado. O desenvolvimento do projeto deverá favorecer a definição de áreas prioritárias para amostragem a partir de uma análise de lacunas de conhecimento sobre a fauna do Cerrado; direcionamento de inventários faunísticos em regiões definidas a partir da análise de lacunas; eventualmente possibilitar estimar a área de vida de algumas espécies típicas do Cerrado, e almeja promover uma ferramenta para analisar a eficiência do Sistema Nacional de Unidades de Conservação na preservação da fauna...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (10) / Especialização: (6) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (5) .
Integrantes: Antonio Jose Camillo de Aguiar - Integrante / Reginaldo Constantino - Integrante / Paulo César Motta - Integrante / José Roberto Pujol Luz - Coordenador / Nelson Papavero - Integrante / Ivone Rezende Diniz - Integrante / Miguel Marini - Integrante / Heraldo Vasconcelos - Integrante / Carlos Eduardo Guimarães Pinheiro - Integrante / Jader Soares Marinho Filho - Integrante.


Revisor de periódico


2006 - 2006
Periódico: Neotropical Entomology
2006 - Atual
Periódico: Revista Brasileira de Entomologia (0085-5626)
2008 - Atual
Periódico: Zoological Journal of the Linnean Society
2009 - Atual
Periódico: Caudasia
2009 - Atual
Periódico: Papéis Avulsos de Zoologia (São Paulo)
2009 - Atual
Periódico: Oecologia Brasiliensis
2010 - Atual
Periódico: Journal of Natural History
2010 - Atual
Periódico: Apidologie (Celle)
2010 - Atual
Periódico: Biota Neotropica (Edição em português. Impresso)
2010 - Atual
Periódico: The Pan-Pacific Entomologist


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia / Subárea: Taxonomia dos Grupos Recentes.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia / Subárea: Comportamento Animal.
3.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia de Ecossistemas.
4.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia / Subárea: Morfologia dos Grupos Recentes.


Idiomas


Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Razoavelmente.
Alemão
Fala Pouco, Lê Pouco.


Prêmios e títulos


2007
Mayr Travel Grant, Museum of Comparative Zoology of Harvard, Cambridge, USA.
2004
The Systematics Research Fund, The Linnean Society of London / The Systematics Association.
2003
Bolsa de Curta Duração na Alemanha/ Naturkunde Museum der Humboldt Universitat zu Berlin, DAAD / CAPES.


Produções



Produção bibliográfica
Citações

Web of Science
Total de trabalhos:17
Total de citações:29
Fator H:4
Aguiar, Antonio J. C.  Data: 10/08/2015

SCOPUS
Total de trabalhos:12
Total de citações:64
Aguiar, A. J. C.  Data: 12/08/2015

Artigos completos publicados em periódicos

1.
ETL, F.2017ETL, F. ; FRANSCHITZ, A. ; AGUIAR, A. J. C. ; SCHONENBERGER, J. ; DOTTERL, S. . A perfume-collecting male oil bee? Evidences of a novel pollination system involving Anthurium acutifolium (Araceae) and Paratetrapedia chocoensis (Apidae, Tapinotaspidini). FLORA, v. 232, p. 7-15, 2017.

2.
CERIACO, L. M. P.2016CERIACO, L. M. P. ; GUTIERREZ, E. ; DUBOIS, A. ; AGUIAR, A. J. C. . Photography-based taxonomy is inadequate, unnecessary, and potentially harmful for biological sciences. Zootaxa (Auckland. Print), v. 4196, p. 435-445, 2016.

3.
CARNEIRO, LIEDSON TAVARES2015CARNEIRO, LIEDSON TAVARES ; AGUIAR, ANTÔNIO JOSÉ CAMILLO ; MARTINS, CELSO FEITOSA ; MACHADO, ISABEL CRISTINA ; ALVES-DOS-SANTOS, ISABEL . Krameria tomentosa oil flowers and their pollinators: bees specialized on trichome elaiophores exploit its epithelial oil glands. Flora (Jena), v. 215, p. 1-8, 2015.

4.
MARTINS, ALINE C.2013MARTINS, ALINE C. ; AGUIAR, ANTONIO J.C. ; ALVES-DOS-SANTOS, ISABEL . Interaction between oil-collecting bees and seven species of Plantaginaceae. Flora (Jena), v. 208, p. 401-411, 2013.

5.
SILVA, DANIEL P.2013SILVA, DANIEL P. ; AGUIAR, A. J. C. ; MELO, G. A. R. ; Melo, Gabriel A. R. ; ANJOS-SILVA, EVANDSON J. ; MARCO, PAULO . Amazonian species within the Cerrado savanna: new records and potential distribution for Aglae caerulea (Apidae: Euglossini). Apidologie, v. 44, p. 1-11, 2013.

6.
Cappellari, Simone C.2012Cappellari, Simone C. ; MELO, GABRIEL A. R. ; AGUIAR, ANTONIO J. C. ; Neff, John L. . Floral oil collection by male Tetrapedia bees (Hymenoptera: Apidae: Tetrapediini). Apidologie (Celle), v. 43, p. 39-50, 2012.

7.
AGUIAR, ANTONIO J. C.2012AGUIAR, ANTONIO J. C.. New bee species of the genus Monoeca (Hymenoptera, Apidae, Tapinotaspidini) from Brazil. Zootaxa (Auckland. Print), v. 3564, p. 17-32, 2012.

8.
AGUIAR, A. J. C.;AGUIAR, ANTONIO J. C.;AGUIAR, ANTONIO J.C.;AGUIAR, ANTÔNIO JOSÉ CAMILLO2011 AGUIAR, A. J. C.; MELO, GABRIEL A. R. . Revision and phylogeny of the bee genus Paratetrapedia Moure, with description of a new genus from the Andean Cordillera (Hymenoptera, Apidae, Tapinotaspidini). Zoological Journal of the Linnean Society, v. 162, p. 351-442, 2011.

9.
GAGLIANONE, M. C.2011GAGLIANONE, M. C. ; AGUIAR, A. J. C. ; F. Vivallo ; SANTOS, I. A. . Checklist das Abelhas Coletoras de Óleos do Estado de São Paulo, Brasil. Biota Neotropica (Edição em português. Impresso), v. 11, p. 1-10, 2011.

10.
AGUIAR, A. J. C.;AGUIAR, ANTONIO J. C.;AGUIAR, ANTONIO J.C.;AGUIAR, ANTÔNIO JOSÉ CAMILLO2009AGUIAR, A. J. C.; MELO, G. A. R. . Notes on oil sources for the bee genus Caenonomada (Hymenoptera, Apidae, Tapinotaspidini). Revista Brasileira de Entomologia, v. 53, p. 154-156, 2009.

11.
GONCALVES, R. B.2009GONCALVES, R. B. ; MELO, G. A. R. ; AGUIAR, A. J. C. . A assembléia de abelhas (Hymenoptera, Apidae) de uma área restrita de campos naturais do Parque Estadual de Vila Velha, Paraná e comparações com áreas de campos e cerrado. Papéis Avulsos de Zoologia (São Paulo), v. 49, p. 163-181, 2009.

12.
AGUIAR, A. J. C.;AGUIAR, ANTONIO J. C.;AGUIAR, ANTONIO J.C.;AGUIAR, ANTÔNIO JOSÉ CAMILLO2009AGUIAR, A. J. C.. Taxonomic review of the bee genus Lophopedia (Hymenoptera, Apidae, Tapinotaspidini). Zootaxa (Auckland), v. 2193, p. 1-52, 2009.

13.
MELO, G. A. R.2008MELO, G. A. R. ; AGUIAR, A. J. C. . New species of Tapinotaspoides (Hymenoptera, Apidae, Tapinotaspidini). Zootaxa (Auckland), v. 1749, p. 53-61, 2008.

14.
AGUIAR, A. J. C.;AGUIAR, ANTONIO J. C.;AGUIAR, ANTONIO J.C.;AGUIAR, ANTÔNIO JOSÉ CAMILLO2007 AGUIAR, A. J. C.; MELO, G. A. R. . Taxonomic revision, phylogenetic analysis, and biogeography of the bee genus Tropidopedia (Hymenoptera, Apidae, Tapinotaspidini). Zoological Journal of the Linnean Society, v. 151, p. 511-554, 2007.

15.
AGUIAR, A. J. C.;AGUIAR, ANTONIO J. C.;AGUIAR, ANTONIO J.C.;AGUIAR, ANTÔNIO JOSÉ CAMILLO2007AGUIAR, A. J. C.; MELO, G. A. R. . Systematics and biogeography of the bee genus Paratetrapedia s.l. (Hymenoptera, Apidae, Tapinotaspidini): cerrado as a composite area. Darwiniana, v. 45, p. 58-S60, 2007.

16.
ROZEN JR., J. G.2006ROZEN JR., J. G. ; MELO, G. A. R. ; AGUIAR, A. J. C. ; SANTOS, I. A. . Nesting Biologies and Immature Stages of the Tapinotaspidine Bee Genera Monoeca and Lanthanomelissa and of Their Osirine Cleptoparasites Protosiris and Parepeolus (Hymenoptera: Apidae). American Museum Novitates, Nova York, Estados Unidos, v. 3501, p. 1-60, 2006.

17.
AGUIAR, A. J. C.;AGUIAR, ANTONIO J. C.;AGUIAR, ANTONIO J.C.;AGUIAR, ANTÔNIO JOSÉ CAMILLO2005AGUIAR, A. J. C.; MELO, G. A. R. . Notes on the type species of the subgenera Paratetrapedia (Lophopedia) and P. (Amphipedia) (Hymenoptera, Apidae, Tapinotaspidini). Zootaxa (Auckland), v. 1084, p. 31-42, 2005.

18.
AGUIAR, A. J. C.;AGUIAR, ANTONIO J. C.;AGUIAR, ANTONIO J.C.;AGUIAR, ANTÔNIO JOSÉ CAMILLO2002AGUIAR, A. J. C.; MARTINS, C. F. . Abelhas e Vespas Solitárias em Ninhos-armadilha na Reserva Biológica Guaribas (Mamanguape, Paraíba, Brasil). Revista Brasileira de Zoologia, Curitiba-PR, v. 19, n.19, p. 101-116, 2002.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
AGUIAR, A. J. C.; GONCALVES, R. B. ; RAMOS, K. S. . Ensaios sobre as abelhas da região neotropical: homenagem aos 80 anos de Danuncia Urban. 1. ed. Curitiba: UFPR, 2015. v. 1. 456p .

Capítulos de livros publicados
1.
AGUIAR, ANTONIO J. C.; Melo, Gabriel A. R. . Urbanapis: a new genus of tapinotaspidine bees (Hymenoptera, Apidae). In: Antonio J. C. Aguiar, Rodrio B. Gonçalves, Kelli S. Ramos. (Org.). Ensaios sobre as abelhas da Região Neotropical: homenagem aos 80 anos de Danuncia Urban. 1ed.Curitiba: UFPR, 2015, v. 1, p. 107-128.

2.
Constantino, R. ; AGUIAR, A. J. C. . Glossário. In: José Albertino Rafael; Gabriel Melo; Claudio Carvalho; Sonia Casari; Reginaldo Constantino. (Org.). Insetos do Brasil. Diversidade e Taxonomia. Ribeirão Preto: Holos, 2012, v. 1, p. 753-767.

3.
AGUIAR, A. J. C.. Tribe Tapinotaspidini.. In: Moure, J.S.; Urban, D.; G.A.R. Melo. (Org.). Catalogue of bees in the Neotropical region. Curitiba: Sociedade Brasileira de Entomologia, 2007, v. , p. 608-632.

4.
AGUIAR, A. J. C.; C. F. Martins . The bee diversity of the Tabuleiro vegetation in the Guaribas Biological Reserve (Mamanguape, Paraíba, Brazil). In: Gabriel Augusto Rodrigues de Melo, Isabel Alves-dos-Santos. (Org.). Apoidea Neotropica: Homenagem aos 90 Anos de Jesus Santiago Moure. Criciuma: UNESC, 2003, v. , p. 209-216.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
AGUIAR, A. J. C.; MELO, G. A. R. . "Biogeografia de áreas abertas da América do Sul, com ênfase em abelhas da tribo Tapinotaspidini (Hymenoptera, Apidae). In: VIII Encontro sobre Abelhas, 2008, Ribeirão Preto. Anais do VIII Encontro sobre Abelhas, 2008. p. 218-223.

2.
AGUIAR, A. J. C.; MELO, G. A. R. . Revisâo e análise filogenética do gênero Paratetrapedia (Apidae, Tapinotaspidini). In: VII Encontro sobre Abelhas, 2006, Ribeirão Preto. Anais do VII Encontro sobre Abelhas. Ribeirão Preto: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto. v. 1. p. 1-847.

3.
AGUIAR, A. J. C.; MELO, G. A. R. . FILOGENIA E CLASSIFICAÇÃO DA TRIBO TAPINOTASPIDINI. In: VII Encontro sobre Abelhas, 2006, Ribeirão Preto. VII Encontro sobre Abelhas. Ribeirão Preto: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, 2006. v. 1. p. 160-164.

4.
AGUIAR, A. J. C.; MELO, G. A. R. ; ROZEN JR., J. G. ; SANTOS, I. A. . Synopsis of the nesting biology of Tapinotaspidini bees (Apidae, Apinae). In: 8th IBRA International Conference on Tropical bees and VI Encontro sobre Abelhas, 2004, Ribeirão Preto. Proceedings of 8th IBRA International Conference on Trpical bees and VI Encontro sobre Abelhas. Ribeirão Preto: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto/Universidade de São Paulo, 2004. p. 80-85.

5.
C. F. Martins ; LIMA, M. F. C. ; AGUIAR, A. J. C. . Abelhas e vespas nidificantes em cavidades preexistentes na Reserva Biológica Guaribas (Mamanguape, PB): uma proposta de monitoramento.. In: V Encontro sobre Abelhas, 2002, Ribeirão Preto. Anais do V Encontro sobre Abelhas, 2002. v. 1. p. 40-46.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
SILVA, W. P. ; AGUIAR, ANTONIO J.C. . O óleo floral coletado pelos machos das abelhas Tetrapedia (Hymenoptera, Apidae): presente nupcial ou camuflagem química?. In: II Behavioral Ecology and Interactions Symposium, 2017, Uberlandia. Estudos em Ecologia Comportamental e Interações: coletâneas de estudos de casos, 2017. v. 1.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
MALINOV, I. K. ; Martins, A.C. ; AGUIAR, A. J. C. . POLLINATION BIOLOGY OF CIPURA SPECIES OF CERRADO BY OIL-COLLECTING BEES. In: XI Encontro sobre Abelhas, 2015, Ribeirão Preto. Anais do XI Encontro sobre Abelhas. Ribeirão Preto, 2015. v. 1. p. 157.

2.
RIBEIRO, T. M. A. ; Martins, A.C. ; AGUIAR, ANTONIO J. C. . MOLECULAR PHYLOGENY OF THE LINEAGE ARHYSOCEBLE AND LANTHANOMELISSA (APIDAE, TAPINOTASPIDINI): IMPLICATIONS FOR UNDERSTANDING THE EVOLUTION OF SOUTH AMERICAN OPEN AREAS AND OIL HOSTS SHIFTS. In: XI Encontro sobre Abelhas, 2015, Ribeirão Preto. Anais do XI Encontro sobre Abelhas, 2015. v. 1. p. 424.

3.
Rodrigues, S. B. ; AGUIAR, A. J. C. . Visitantes florais de Trimezia juncifolia (Iridaceae), uma flor de néctar e óleo. In: 64 Congresso Nacional de Botanica, 2013, Belo Horizonte. Anais do 64 Congresso Nacional de Botanica, 2013.

4.
Weiss, G. ; MELO, G. A. R. ; ALMEIDA, E.A.B. ; AGUIAR, A. J. C. . Filogenia molecular das espécies de Caenonomada Ashmead (Apidae, Tapinotaspidini).. In: IX Encontro Sobre Abelhas, 2010, Ribeirão Preto. Anais do IX Encontro Sobre Abelhas. Ribeirão Preto: USP, 2010.

5.
Martins, A.C. ; AGUIAR, A. J. C. ; SANTOS, I. A. . Conservation of the oil-producing Angelonia (Plantaginaceae) species and their pollinators. In: Joint Meeting of Association for Tropical Biology and Conservation & Society for Tropical Ecology, 2009, Marburg. Proceedings of Joint Meeting of Association for Tropical Biology and Conservation & Society for Tropical Ecology, 2009.

6.
Martins, A.C. ; AGUIAR, A. J. C. ; SANTOS, I. A. . Basistemon silvaticus (Plantaginaceae) and the relationships with oil-collecting bees in Brazilian Chaco. In: Joint Meeting of Association for Tropical Biology and Conservation & Society for Tropical Ecology, 2009, Marburg. Proceedings of Joint Meeting of Association for Tropical Biology and Conservation & Society for Tropical Ecology, 2009.

7.
Martins, A.C. ; AGUIAR, A. J. C. ; SANTOS, I. A. . Interações entre abelhas coletoras de óleo e flores de Angelonia (Plantaginaeceae) em diferentes áreas de vegetação aberta do Brasil.. In: VIII Encontro sobre abelhas, 2008, Ribeirão Preto. Anais do VIII Encontro sobre abelhas, 2008.

8.
AGUIAR, A. J. C.; MELO, G. A. R. . Revisão e análise filogenética do gênero Arhysoceble Moure (Hymenoptera, Apidae, Tapinotaspidini).. In: XXVI Congresso Brasileiro de Zoologia, 2008, Curitiba PR. Anais do XXVI Congresso Brasileiro de Zoologia. Curitiba PR, 2008.

9.
AGUIAR, A. J. C.; MELO, G. A. R. . Systematics of Tapinotaspidini and its implications to biogeography of open areas of South América. In: XXVII International Meeting of the Willi Hennig Society and VIII Reunión Argentina de Cladística y Biogeografia, 2008, San Miguel de Tucuman. Proceedings of the XXVII International Meeting of the Willi Hennig Society and VIII Reunión Argentina de Cladística y Biogeografia, 2008.

10.
AGUIAR, A. J. C.; MELO, G. A. R. . Revisão e análise filogenética das espécies do gênero Tropidopedia (Michener & Moure) (Hymenoptera, Apidae, Tapinotaspidini). In: XXVI Congresso Brasileiro de Zoologia, 2006, Londrina. Anais do XXVI Congresso Brasileiro de Zoologia, 2006.

11.
LIMA, M. F. C. ; AGUIAR, A. J. C. ; MARTINS, C. F. . Abelhas solitárias nidificantes em cavidades pré-existentes em uma reserva biológica (Paraíba) em um período de dois anos. In: XXIV Congresso de Zoologia, 2002, Itajai. Anais do XXIV Congresso de Zoologia, 2002. v. 1. p. 201.

12.
SILVA, M. C. M. ; LIMA, M. F. C. ; MARTINS, C. F. ; AGUIAR, A. J. C. . Agregação de ninhos de Centris flavifrons (Fabricius, 1775) (Hymenoptera: Apidae) em área urbana de João Pessoa, Paraíba.. In: V Encontro sobre Abelhas, 2002, Ribeirão Preto-SP. Anais do V Encontro sobre Abelhas, 2002. p. 303.

13.
AGUIAR, A. J. C.; LIMA, M. F. C. ; MARTINS, C. F. . Flora apícola da vegetação de Tabuleiro da Reserva Biológica Guaribas (Mamanguape, Paraíba). In: 52 Congresso Nacional de Botanica, 2001, João Pessoa. Resumos do 52 Congresso Nacional de Botanica, 2001.

14.
AGUIAR, A. J. C.; LIMA, M. F. C. ; MARTINS, C. F. . Espécies vegetais produtoras de óleos e fauna de abelhas associada na vegetação de Tabuleiro da Reserva Biológica Guaribas, Mamanguape, Paraíba.. In: 52 Congresso Nacional de Botanica, 2001, Joao Pessoa. Resumos do 52 Congresso Nacional de Botanica, 2001. p. 170.

15.
AGUIAR, A. J. C.; MARTINS, C. F. . Abelhas e vespas nidificantes em ninhos armadilhas na vegetação de Tabuleiro na Reserva Biológica Guaribas, Mamanguape, Paraíba.. In: xxIII Congresso Brasileiro de Zoologia, 2000, Cuiabá. Anais do XXIII Congresso Brasileiro de Zoologia, 2000. v. 1. p. 277.

16.
AGUIAR, A. J. C.; MARTINS, C. F. . Abelhas coletoras de óleos da vegetação da Tabuleiro da Reserva Biológica Guaribas, Mamanguape, Paraíba.. In: XXIII Congresso Brasileiro de Zoologia, 2000, Cuiabá. Anais do XXIII Congresso Brasileiro de Zoologia, 2000. p. 277.

17.
AGUIAR, A. J. C.. Abelhas do Parque Estadual da Cantareira (Scaptotrigona bipunctata e ]Melipona quadrifasciata): visita ao dossel.. In: III Encontro sobre Abelhas, 1998, Ribeirão Preto. Anais do III Encontro sobre Abelhas, 1998. v. 3. p. 283.

Artigos aceitos para publicação
1.
AGUIAR, A. J. C.. New species of Nasutopedia from cloud forests of the Neotropical region (Hymenoptera: Apidae, Tapinotaspidini). Journal of Natural History, 2018.

Apresentações de Trabalho
1.
AGUIAR, A. J. C.; MELO, G. A. R. . Biogeografia de áreas abertas da América do Sul, com ênfase em abelhas da tribo Tapinotaspidini (Hymenoptera, Apidae). 2008. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

2.
AGUIAR, A. J. C.; MELO, G. A. R. . Revisão e análise filogenética do gênero Xanthopedia Moure (Hymenoptera, Apidae, Tapinotaspidini).. 2008. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

3.
AGUIAR, A. J. C.; MELO, G. A. R. . Filogenia e classificação da tribo Tapinotaspidini. 2006. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

4.
AGUIAR, A. J. C.; MELO, G. A. R. ; ROZEN JR., J. G. ; SANTOS, I. A. . Synopsis of Tapinotaspidini nesting biology.. 2004. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
AGUIAR, ANTONIO J. C.. Zoological Journal of Linnean Society. 2016.

2.
AGUIAR, ANTONIO J. C.. Neotropical Entomology. 2016.

3.
AGUIAR, A. J. C.. Annales Zoologici. 2016.

4.
AGUIAR, ANTONIO J. C.. Journal of Hymenoptera Research. 2015.


Demais tipos de produção técnica
1.
AGUIAR, A. J. C.; Boff, S. ; Cerezini, M. T. ; Esteves, F. ; Grossi, P. ; Martins, A.C. . Curso de Coleta e Montagem de Insetos. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
MELO, G. A. R. ; URBAN, D. ; Parizotto, D. ; RAMOS, K. S. ; SANTOS, L. ; AGUIAR, A. J. C. . I Curso de Extensão em Sistemática e Identificação de Abelhas Neotropicais. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

3.
Smith-Pardo, A. ; GONZALEZ, V. ; RASMUSSEN, C. ; AGUIAR, A. J. C. . II Curso Internacional em Ecologia, Sistemática, y uso de abejas silvestres. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

4.
AGUIAR, A. J. C.; Dalmolin, A. ; Hermes, M. . Módulo Hymenoptera em Curso de Extensão em Entomologia. 2006. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

5.
AGUIAR, A. J. C.. Módulos de Campo I e II em Curso de Extenção em Entomologia. 2006. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

Demais trabalhos
1.
AGUIAR, A. J. C.. Relações Históricas entre as áreas abertas da Região Neotropical. 2007 (palestra no curso de pós-graduação em Entomologia da Universidade Federal do Paraná) .



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
FRIZZAS, M. R.; TOGNI, P.; AGUIAR, A. J. C.. Participação em banca de Marcus Vinícius Celani Rocha. Diversidade de besouros rola-bosta (Coleoptera: Scarabaeidae: Scarabaeinae) em duas unidades de conservação do Cerrado do Brasil Central.. 2016. Dissertação (Mestrado em Zoologia) - Universidade de Brasília.

2.
ALMEIDA, E.A.B.; Vivallo, F.; AGUIAR, ANTONIO J.C.. Participação em banca de Diego Sasso Porto. Relações Filogenéticas entre Abelhas Corbiculadas (Hymenoptera, Apidae: Apini). 2015. Dissertação (Mestrado em Entomologia) - Universidade de São Paulo.

3.
ALMEIDA, E.A.B.; Vivallo, F.; AGUIAR, ANTONIO J.C.. Participação em banca de Daercio Adam de Araújo Lucena. Sistemática do gênero Ipsiura Linsenmaier, 1959 (Hymenoptera: Chrysididae): Relações filogenéticas com outros táxons de Chrysidini e entre suas espécies. 2015 - Universidade de São Paulo.

4.
Laumann, R.; Oliveira, C.M.; AGUIAR, ANTONIO J.C.. Participação em banca de Karoline Ribeiro de Sá Torezani. Polinização da abobora (Cucurbita spp; ): um estudo sobre os visitantes florais e sucesso reprodutivo em cultivos orgâncios do Distrito Federal. 2015.

5.
AGUIAR, L. M. S.; AGUIAR, ANTÔNIO JOSÉ CAMILLO; PEREIRA, M. J. V. C. R.. Participação em banca de Renato Oliveira Lopes. Padroes biogeográficos da quiropterofauna brasileira. 2015. Dissertação (Mestrado em Zoologia) - Universidade de Brasília.

6.
Giugliano, L.G.; Weksler, M.; AGUIAR, A. J. C.. Participação em banca de Leonardo Ferreira Machado. Posição filogenética de Lundomys molitor (Rodentia, Sigmodontinae) uma análise multi-gênica.. 2012. Dissertação (Mestrado em Biologia Animal) - Universidade de Brasília.

7.
Bao, S.N.; DOLDER, Mary Anne Heidi; AGUIAR, A. J. C.. Participação em banca de Juliana Souza da Silva. Caracterização estrutural e ultra-estrutural dos espermatozóides de três espécies do gênero Idarnes (Chalcidoidea, Hymenoptera).. 2010. Dissertação (Mestrado em Biologia Animal) - Universidade de Brasília.

8.
GARRO, F. L. T.; AGUIAR, A. J. C.; CHAVES FILHO, J. T.. Participação em banca de Ruy Chaves Bozza Júnior. Biodiversidade, distribuição espacial e interações ecológicas de Meliponíneos (Hymenoptera, Apoidea) em parques urbanos de Goiânia-Goiás, Região Centro-Oeste. 2010. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Produção Sustentável) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás.

9.
Marinoni; CARVALHO, C. B.; AGUIAR, A. J. C.. Participação em banca de Mírian Nunes Morales. Taxonomia das espécies do grupo scutellaris do gênero Palpada Macquart (Diptera, Syrphidae). 2007. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Entomologia)) - Universidade Federal do Paraná.

Teses de doutorado
1.
MARINHO-FILHO, J; Percequillo, A.R.; GIUGLIANO, L.; GUTIERREZ, E.; AGUIAR, A. J. C.. Participação em banca de Leonardo Ferreira Machado. Biogeografia e sistemática de três espécies de pequenos mamíferos (Rodentia e Didephimorphia) do Cerrado e Caatinga. 2016. Tese (Doutorado em Zoologia) - Universidade de Brasília.

2.
Diniz, I.R.; ROGRIGUES, F. P.; Motta, P. C.; FRANCINNI, R. B.; AGUIAR, ANTÔNIO JOSÉ CAMILLO. Participação em banca de Ricardo Gabriel Mattos. Evolução das interações entre o complexo de espécies de Actinote (Lepidoptera, Nymphalidae) e suas plantas hospedeiras. 2016. Tese (Doutorado em Pós-Graduação em Ecologia) - Universidade de Brasília.

3.
SILVEIRA, F. A.; SANTOS, A. J.; HASEYAMA, K. L. F.; GARCIA, P. C. A.; AGUIAR, ANTONIO J. C.. Participação em banca de Igor Rismo Coelho. Filogenia e classificação de Megachile Latreille, 1802 grupo Pseudocentron, senso Mitchell, 1980 (Hymenoptera: Megachilidae).. 2016. Tese (Doutorado em Zoologia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

4.
C. F. Martins; Vasconcellos, A.; A. Klein; SILVA, M. C. M.; AGUIAR, A. J. C.. Participação em banca de Maria Helena Pereira Peixoto. Spillover de abelhas, vespas e seus inimigos naturais em um gradient urbano-rural. 2013. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas (Zoologia)) - Universidade Federal da Paraíba.

5.
Bao, S.N.; DOLDER, Mary Anne Heidi; Laumann, R.; AGUIAR, A. J. C.; Tidon, R.. Participação em banca de Khesller Patrícia Olázia. Morfologia comparada do aparelho reprodutor interno masculino e dos espermatozóides em espécies neotropicais de Calliphoridae (Diptera). 2012. Tese (Doutorado em Biologia Animal) - Universidade de Brasília.

6.
ALMEIDA, E.A.B.; Brandão, C.R.F; Magalhães Filho, C.U.; Coelho, B.W.; Delabie, J.; Diniz, J.; AGUIAR, A. J. C.. Participação em banca de Carlos Eduardo Dias Sanhudo. Revisão taxonômica e relações filogenéticas do grupo Strigatus de Cyphomyrmex Mayr, 1962. 2011. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas (Entomologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

7.
AGUIAR, A. J. C.; SANTOS, I. A.; SILVEIRA, F. A.; Garofalo, C.A.; Augusto, S.C.. Participação em banca de Cristiane Krug. A Comunidade de Abelhas (Hymenoptera - Apoidea) de duas áreas de interesse biológico e histórico em Santa Catarina. 2010. Tese (Doutorado em Entomologia) - Universidade de São Paulo.

8.
Colli, G.; Constantino, R.; Vasconcellos-Neto, J.; Motta, P. C.; AGUIAR, A. J. C.. Participação em banca de Felipe do Nascimento Andrade de Almeida Rego. Variação na estrutura da comunidade de aranhas (Araneae, Arachnida) ao longo da calha do rio Amazonas, Brasil. 2009. Tese (Doutorado em Ecologia) - Universidade de Brasília.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
AGUIAR, A. J. C.; MELO, G. A. R.. Participação em banca de Priscila Ambrósio Moreira.Biogeografia histórica de Meliponina Neotropicais (Hymenoptera): uma abordagem baseada em eventos. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Paraná.

2.
MELO, G. A. R.; URBAN, D.; AGUIAR, A. J. C.. Participação em banca de Rodrigo Barbosa Gonçalves.Revisão das Espécies de abelhas do gênero Thectochlora Moure (Hymenoptera, Apidae, Halictinae). 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Paraná.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
AGUIAR, A. J. C.. 1 Simpósio em Biologia Animal do Curso de Pós-graduação em Biologia Animal. 2009. Universidade de Brasília.

2.
AGUIAR, A. J. C.; LUZ, J. R. P.; Sujii, E.R.. Comissão Examinadora para Qualificação do Projeto de Tese de Doutorado de Wanderlei Dias Guerra. 2009. Universidade de Brasília.

3.
Smith-Pardo, A.; Gonzales, V.; GOMEZ., R. F.; Rivera, A. M. G.; AGUIAR, A. J. C.. Avaliador de Projeto de Tese de Doutorado de Paula Andrea Sepúlveda Cano. 2008. Universidad Nacional de Colombia - Sede Medellín.

4.
AGUIAR, A. J. C.. Programa de Iniciação Científica da Universidade Federal do Paraná, 13º Evento de Iniciação Científica. 2005. Universidade Federal do Paraná.



Eventos



Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Monne, M. ; AGUIAR, ANTONIO J. C. . I Simpósio de Entomologia do Rio de Janeiro. 2011. (Outro).

2.
AGUIAR, A. J. C.; F. Vivallo ; GONCALVES, R. B. ; MELO, G. A. R. ; Parizotto, D. ; RAMOS, K. S. ; SANTOS, L. . II Curso de Extensão em Sistemática e Identificação de Abelhas Neotropicais. 2010. (Outro).

3.
AGUIAR, A. J. C.; E. G. Soares ; L.R.Faria. Jr ; GONCALVES, R. B. . I Curso de Extensão em Entomologia. 2006. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Hannan Cascelli Farinasso. Biologia floral e polinização em três espécies do gênero Manihot Mill. no Cerrado do Brasil Central.. Início: 2016. Dissertação (Mestrado profissional em Botânica) - Universidade de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Coorientador).

2.
Taís Mattoso de Andrade Ribeiro. Filogenia Molecular de Lanthanomelissa (Hymenoptera, Apidae): implicações para compreensão da biogeografia dos campos sulinos. Início: 2015. Dissertação (Mestrado profissional em Zoologia) - Universidade de Brasília, Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal. (Orientador).

Tese de doutorado
1.
Wagner Pereira Silva. Comportamento e adaptações morfológicas para cópula nos machos das abelhas coletoras de óleo das tribos Tetrapediini e Tapinotaspidini (Hymenoptera, Apidae). Início: 2015. Tese (Doutorado em Zoologia) - Universidade de Brasília, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

2.
Mabel Baez Lizarazo. História biogeográfica da tribo Tigridieae (Iridaceae: Iridoideae) na América do Sul: diversidade e evolução dos sistemas de polinização. Início: 2015. Tese (Doutorado em Botânica) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Coorientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Hanna Heid Soares. Sistematica do genero Lanthanomelissa Holmberg (Hymenoptera, Apidae: Tapinotaspidini). 2017. Dissertação (Mestrado em Zoologia) - Universidade de Brasília, Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal. Orientador: Antonio Jose Camillo de Aguiar.

Iniciação científica
1.
Melissa Panhol Bayma. Espécies de abelhas e vespas nidificantes em ninhos armadilhas das áreas de mata galeria e cerrado da Fazenda Água Limpa. 2017. Iniciação Científica - Universidade de Brasília. Orientador: Antonio Jose Camillo de Aguiar.

2.
Melissa Panhol Bayma. Espécies de abelhas e vespas nidificantes em ninhos armadilhas das áreas de mata galeria e cerrado da Fazenda Água Limpa. 2017. Iniciação Científica - Universidade de Brasília. Orientador: Antonio Jose Camillo de Aguiar.

3.
Rafael .S. de Souza. Diversidade de formigas em um fragmento urbano de Cerrado no Distrito Federal. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Abi - Ciências Biológicas) - Universidade de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Antonio Jose Camillo de Aguiar.

4.
Camila Ferreira Thé Pontes. Estudo da diversidade de ?Symphyta? (Hymenoptera) em áreas de Cerrado do Distrito Federal e estados próximos. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Antonio Jose Camillo de Aguiar.

5.
Silvia Barbosa Rodrigues. Ecologia da polinização de Trimezia juncifolia (Iridaceae). 2013. Iniciação Científica - Universidade de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Antonio Jose Camillo de Aguiar.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 14/11/2018 às 14:11:29