Willian Robson Soares Lucindo

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/5973624345977739
  • Última atualização do currículo em 03/11/2016


Atualmente é aluno de doutorado na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), pesquisando festas e comemorações de associações de homens de cor paulistas entre 1897 a 1931, sob a orientação de Silvia Hunold Lara.Possui graduação em História pelo Centro Universitário FIEO (2006) e mestrado em História do tempo presente pela Universidade do Estado de Santa Catarina ( UDESC) sob a orientação do Professor Doutor Norberto Dallabrida e co-orientação do professor doutor Paulino de Jesus Francisco Cardoso, com a dissertação intitulada "Educação no pós-Abolição: um estudo sobre as propostas educacionais de afrodescendentes (São Paulo/1918-1931)". É professor da rede municipal de São Paulo. Tem experiência em História, com ênfase em História da Educação, Brasil República e Pós-Abolição, História e Cultura das Populações de Origem Africana no Brasil, Clubes Sociais Negros. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Willian Robson Soares Lucindo
Nome em citações bibliográficas
LUCINDO, W. R. S.;LUCINDO, Willian R. S


Formação acadêmica/titulação


2015
Doutorado em andamento em Doutorado em História Social Unicamp.
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Título: FESTAS E COMEMORAÇÕES DAS ASSOCIAÇÕES DE HOMENS DE COR DO ESTADO DE SÃO PAULO (1897-1931),
Orientador: Silvia Hunold Lara.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Palavras-chave: Pós-Abolição; Festas; Comemorações; Clubes Sociais Negros.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil / Especialidade: História e Populações de Origem Africana no Brasil.
Setores de atividade: Educação.
2008 - 2010
Mestrado em História.
Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.
Título: EDUCAÇÃO NO PÓS-ABOLIÇÃO: UM ESTUDO SOBRE AS PROPOSTAS EDUCACIONAIS DE AFRODESCENDENTES (SÃO PAULO/1918-1931),Ano de Obtenção: 2010.
Orientador: Norberto Dallabrida.
Coorientador: Pulino de Jesus Francisco Cardoso.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Pós-Abolição; afrodescendente; educação; Sociedades Beneficentes; Associativismo Negro.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil / Especialidade: História e Populações de Origem Africana no Brasil.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil / Especialidade: História do Brasil República.
Setores de atividade: Educação.
2003 - 2007
Graduação em História.
Centro Universitário FIEO, UNIFIEO, Brasil.




Formação Complementar


2012 - 2012
Extensão universitária em História dos Indios no Brasil. (Carga horária: 120h).
Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.
2008 - 2008
Extensão universitária em Multiculturalismo e Relações Étnicos-Raciais na Ed. (Carga horária: 24h).
Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.


Atuação Profissional



Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros da UDESC, NEAB/UDESC, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2014
Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Professor Tutor, Carga horária: 20
Outras informações
Formação no curso sobre ERER oferecidos pelo NEAB-UDESC com financiamento do Programa UNIAFRO IV do MEC-SECADI, intitulado "Formação de professores: produção e difusão de conteúdos sobre história e cultura afro-brasileira e africana"

Vínculo institucional

2014 - 2014
Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Professor Formador, Carga horária: 4
Outras informações
Formação no curso sobre ERER oferecidos pelo NEAB-UDESC com financiamento do Programa UNIAFRO IV do MEC-SECADI, intitulado "Formação de professores: produção e difusão de conteúdos sobre história e cultura afro-brasileira e africana"

Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Professor Formador, Carga horária: 4
Outras informações
Formação no curso sobre ERER oferecidos pelo NEAB-UDESC com financiamento do Programa UNIAFRO IV do MEC-SECADI, intitulados "Formação de professores e educadores sociais A Lei 10.639 para além dos muros da escola"

Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Professor Conteudista, Carga horária: 10
Outras informações
Formação no curso sobre ERER oferecidos pelo NEAB-UDESC com financiamento do Programa UNIAFRO IV do MEC-SECADI, intitulado "Formação de professores: produção e difusão de conteúdos sobre história e cultura afro-brasileira e africana" autor dos capítulos: "O Brasil após a Abolição e a inserção social das populações de origem africana"; "Colonização europeia, escravidão e tráfico"; "Histórico do Movimento Negro no Brasil, luta e resistência da militância às Políticas de Ações Afirmativas, a Declaração de Durban até 10.639/03: a dívida social do Brasil com a população negra após o 13 de Maio"


Núcleo de estudos Brasileiros da Universidade de Santa Catarina, NEAB/UDESC, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Tutor, Carga horária: 20
Outras informações
Tutor no curso sobre ERER oferecidos pelo NEAB-UDESC com financiamento do Programa UNIAFRO IV do MEC-SECADI, intitulados "Formação de professores e educadores sociais A Lei 10.639 para além dos muros da escola"

Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Tutor, Carga horária: 20
Outras informações
Tutor no curso Introdução aos Estudos Africanos e da Diáspora


secretaria municipal de educação de São Paulo, SMESP, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor de Ensino Fundamental II, Carga horária: 30


Secretaria de Estado da Educação de São Paulo, SEE-SP, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor



Linhas de pesquisa


1.
Multiculturalismo, Cotidiano e História das populações de origem africana

Objetivo: As ações deste Grupo de Pesquisa visam contribuir para dar visibilidade às experiências históricas das populações de origem africana em Santa Catarina; colaborar no resgate da memória, formas de associação e manifestações culturais dos afro-descendentes no Estado e investigar e discutir acerca das praticas de discriminacao no quotidiano escolar, assim como, mapear experiencias de diversidade cultural na educacao. Nestes dez anos de atuação o Multiculturalismo estimulou a realização quatro dezenas de pesquisas e que resultaram na elaboração de dissertações de mestrado, monografias de especialização e trabalhos de conclusão de curso. Esta produção tem sido divulgada através do site do GP , assim como, por meio de exposições como Kizomba na FAED e outras atividades culturais. No ensino de graduação, o GP contribui para a presença na grade curricular do Curso de História do Centro de Ciências da Educação da UDESC, das disciplinas História da Africa I e II (obrigatórias) e História e populações de Origem Africana em Santa Catarina (tópico especial). No curso de Pedagogia - Modalidade a Distância , oferecemos a disciplina Antropologia e Multiculturalismo. Ainda, entre os anos de 1996 e 1998, organizamos o o curso de pós-graduação latu sensu Educação, Relações Raciais e Multiculturalismo. Atualmente, possuímos no Curso de Pós-Graduação Latu Sensu em História Social no Ensino Médio e Fundamental, a disciplina História e Populações de Origem Africana no Brasil . Na proposta de Mestrado em História, em avaliação pela CAPES, apresentamos duas disciplinas, Multiculturalismo e História, e História, Cultura e Experiências Africanas no Brasil.
Grande área: Ciências Humanas
Setores de atividade: Educação.
Palavras-chave: multiculturalismo; experiências; populações de oregem africana.


Projetos de pesquisa


2008 - 2010
Educação no pós-Abolição: Um estudo das propostas educacionais de afrodescendentes (São Paulo/1918-1931)
Descrição: Junto com o processo de Abolição, discutia-se como manter os postos de trabalhos ocupados e por quem eles seriam ocupados, e a discussão sobre a escolarização de africanos e afrodescendentes aparecia nesse contexto, a educação seria um meio de controle da mão-de-obra. No pensamento republicano era na escola que se aprenderia o amor pelo trabalho. Parte dos Abolicionistas, também acreditava que a educação seria fundamental para que a população descendente de escravizados gozasse plenamente da liberdade. Mas, o discurso sobre a escolarização dos descendentes de escravizados tinha ao seu lado práticas que dificultavam esse processo. A província de São Paulo, em 1869 proibiu a matrícula de ?escravos?, e em 1887 esses só poderiam freqüentar os cursos noturnos com a autorização dos seus senhores. E ainda, temos a recomendação do Instrutor Geral da Província, que só se aceitasse a matriculas de africanos(as) e afrodescendentes que comprovassem que eram livres. Nesse sentido o foco desse projeto de pesquisa é analisar e levantar hipóteses sobre os motivos que teriam levados a província de São Paulo proibir a matrícula de escravos, e ao mesmo tempo dificultar a entrada dos afrodescendentes e africanos(as) nas escolas, que teriam que provar ser livres..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Willian Robson Soares Lucindo - Integrante / Paulino de Jesus Francisco Cardoso - Integrante / Norberto Dallabrida - Coordenador.Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.
2008 - 2010
Experiências das populações de origem africana em Santa Catarina no pós-abolição
Descrição: coordenado pelo prof. Dr. Paulino de Jesus Francisco Cardoso, tem como principal objetivo apreender aspectos das experiências das populações de origem africana em Santa Catarina na primeira metade século XX. Desdobramento de estudos anteriores acerca dos africanos e afrodescendentes no século XIX, que resultaram em inúmeras produções acadêmicas, especialmente, trabalhos de conclusão de curso, monografias de especialização, dissertações de mestrado e tese de doutorado, interessa-nos, neste momento, estudar de diversas facetas das manifestações culturais, associativas, e das redes políticas e de sociabilidades destas populações, a fim de compreender quais os novos papéis e as táticas de sobrevivência e tensões forjadas neste período. Interessa-nos, particularmente, perceber em que medida suas práticas, hábitos e comportamentos faziam parte das preocupações das elites dirigentes e constituíam um dos pilares da hostilidade desta elite à conformação urbana da velha sociedade oitocentista; e seu empenho na organização de novos modos de ser e viver nos espaços urbanos. Tal estudo se situa nos termos de um combate pela memória, um engajamento no esforço para retirar das garras do esquecimento ideológico as marcas da presença africana. Tarefa, sem dúvida, fundamental para repor os termos do debate atual entorno das reparações acerca do passado escravista e a política de extensão da cidadania a todos os brasileiros..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (3) .
Integrantes: Willian Robson Soares Lucindo - Integrante / Paulino de Jesus Francisco Cardoso - Coordenador / Hudson Campos Neves - Integrante / Janaina Amorim Barbosa - Integrante / Michelle Maria Stakonski - Integrante / Priscila Catarina Hoffman - Integrante.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil/Especialidade: História do Brasil República.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Educação / Subárea: Fundamentos da Educação/Especialidade: História da Educação.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil/Especialidade: História e Populações de Origem Africana no Brasil.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Educação / Subárea: Tópicos Específicos de Educação/Especialidade: diversidade na educação.


Idiomas


Francês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Bem.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
LUCINDO, W. R. S.2013LUCINDO, W. R. S.. Negros e a Cidade: sociabilidades das populações de origem africana e a emergência do Centro Cívico Palmares.. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores(as) Negros(as) - ABPN, v. 5, p. 204-219, 2013.

2.
LUCINDO, W. R. S.2010 LUCINDO, W. R. S.. A ESCRAVIDÃO EM SALA DE AULA: A DESVITIMIZAÇÃO DE CATIVOS COMO HUMANIZAÇÃO DAS POPULAÇÕES DE ORIGEM AFRICANA. Revista Ágora (Vitória), v. 11, p. 1-19, 2010.

3.
LUCINDO, W. R. S.2010LUCINDO, W. R. S.. Desvitimizar para humanizar: uma análise sobre a escravidão nos livros didáticos. Antíteses (Londrina), v. 3, p. 879-897, 2010.

4.
LUCINDO, W. R. S.2010LUCINDO, W. R. S.. Os desafios do Pós-Abolição: a luta pela emancipação. Tempos Acadêmicos, v. 1, p. 1-19, 2010.

5.
LUCINDO, W. R. S.2008LUCINDO, W. R. S.; SILVA., J. A. . A temática africana na sala de aula.. Fronteiras (Florianópolis), v. 16, p. 191-198, 2008.

6.
LUCINDO, W. R. S.2008 LUCINDO, W. R. S.. A Educação no Processo Abolicionista. Linhas (UDESC), v. 9, p. 146-148, 2008.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
LUCINDO, W. R. S.. EDUCAÇÃO NO PÓS-ABOLIÇÃO: UM ESTUDO SOBRE AS PROPOSTAS DE EDUCACIONAIS DE AFRODESCENDENTES. 1. ed. Itajaí: Casa Aberta, 2010. 179p .

Capítulos de livros publicados
1.
LUCINDO, Willian R. S. Negros em Festas: cidadania e comemorações das Associações de Homens de Cor na cidade de São Paulo (1902-1931). In: RASCKE, Karla Leandro; PINHEIRO, Lisandra Macedo. (Org.). Festas da diáspora negra no Brasil: memória, história e cultura. 1ed.Porto Alegre: Pacartes, 2016, v. 1, p. 135-160.

2.
LUCINDO, W. R. S.. Histórico do Movimento Negro no Brasil, luta e resistência da militância às Políticas de Ação Afirmativas, a Declaração de Durban até a Lei 10.639/03: a dívida social do Brasil com a população negra após o 13 de maio. In: Paulino de Jesus Francisco Cardoso; Karla Leandro Rascke.. (Org.). Formação de professores: produção e difusão de conteúdos sobre a história e cultura afro-brasileira e africana. 1ed.Florianópolis: DIOESC, 2014, v. 1, p. 60-93.

3.
MAGNO, A. A. ; LUCINDO, W. R. S. . Colonização europeia, escravidão e tráfico. In: Paulino de Jesus Francisco Cardoso; Karla Leandro Rascke.. (Org.). Formação de professores: produção e difusão de conteúdos sobre a história e cultura afro-brasileira e africana. 1ed.Florianópolis: DIOESC, 2014, v. 1, p. 140-153.

4.
RASCKE, K. L. ; LUCINDO, W. R. S. . O Brasil após a Abolição e a inserção social das populações de origem africana. In: Paulino de Jesus Francisco Cardoso; Karla Leandro Rascke.. (Org.). Formação de professores: produção e difusão de conteúdos sobre a história e cultura afro-brasileira e africana. 1ed.Florianópolis: DIOESC, 2014, v. 1, p. 184-198.

5.
VARGAS, M. F. ; LUCINDO, W. R. S. . Educação e Religiosidade de Matrizes Africanas: Possibilidades de discussão em Sala de aula. In: ARAKAKI, Suzana; FACHIN, Viviane Scalon. (Org.). África e ASfrobrasileiros na educação: apontamentos para discussão em sala de aula. 1ed.dourados: UEMS, 2013, v. 1, p. 177-185.

6.
CARDOSO, P. J. F. ; LUCINDO, W. R. S. . Multiculturalismo, Diversidade Cultural e Desigualdades Raciais ? um olhar a uma Educação Sexual de respeito às diferenças.. In: FURALNI, Jimena. (Org.). Educação Sexual na Escola ? equidade de gênero, livre orientação sexual e igualdade étnico racial numa proposta de respeito às diferenças. 1ed.Florianopolis: Fundação Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC); Ministério da Educação (MEC / Secad), 2008, v. , p. 162-170.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
LUCINDO, W. R. S.. Educação de afrodescendentes em SC. Revista História Catarina, Lages, p. 53 - 57, 01 jun. 2013.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
LUCINDO, W. R. S.. Experiencias Escolares de africanos/as e afrodescendentes na provincia de São Paulo durante a segunda metade do século XIX. In: V Congresso Brasileiro de Pesquisadores/as Negros/as: com o tema Pensamento Negro e Anti-Racismo: diferenciações e Percursos, 2008, Goiania. V Congresso de pesquisadores/as negros/as, 2008.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
LUCINDO, W. R. S.. Experiencias Escolares de africanos/as e afrodescendentes na provincia de São Paulo durante a segunda metade do século XIX. In: XII Encontro Estadual de História: História, ensino e pesquisa, 2008, Criciuma. XII Encontro Estadual de História: História, ensino e pesquisa, 2008.

Apresentações de Trabalho
1.
LUCINDO, W. R. S.. ? Acende a vela Iaiá , Senta no toco Ioiô , Sou negro velho , Tenho histórias ?prá? c ontar ? : uso d e sambas - enredo como recurso de construção do conhecimento histórico escolar. 2015. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

2.
LUCINDO, W. R. S.. Memórias da abolição: festas, comemorações das associações de afrodescendentes paulistas e a campanha Dia da Mãe Preta. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

3.
LUCINDO, W. R. S.. Memórias da Abolição: festas e comemorações cívicas das associações de afrodescendentes paulistas (1900-1928). 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
LUCINDO, W. R. S.. Educação no Pós-Abolição: um estudo sobre as propostas educacionais de afrodescendentes (São Paulo/1918-1931). 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

5.
LUCINDO, W. R. S.. O Centro Civico Palmares e a Educação em Associações Combativas. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

6.
LUCINDO, W. R. S.. Experiencias Escolares de africanos/as e afrodescendentes na provincia de São Paulo durante a segunda metade do século XIX.. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

7.
LUCINDO, W. R. S.. Experiencias Escolares de africanos/as e afrodescendentes na provincia de São Paulo durante a segunda metade do século XIX. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

Outras produções bibliográficas
1.
CARDOSO, P. J. F. ; LUCINDO, W. R. S. . Outras experiências no século XX: pensando o Pan-africanismo, a Negritude e o Movimento Negro 2013 (Material didático de curso de formação docente).

2.
LUCINDO, W. R. S.. Histórico do Movimento Negro no Brasil, luta e resistência da militância às Políticas de Ação Afirmativas, a Declaração de Durban até a Lei 10.639/03: a dívida social do Brasil com a população negra após o 13 de maio 2013 (Conteudista de material didático para curso de formação de professores/as).

3.
MAGNO, A. A. ; LUCINDO, W. R. S. . Colonização europeia, escravidão e tráfico 2013 (Conteudista de material didático para curso de formação de professores/as).

4.
RASCKE, K. L. ; LUCINDO, W. R. S. . O Brasil após a Abolição e a inserção social das populações de origem africana 2013 (Conteudista de material didático para curso de formação de professores/as).

5.
CARDOSO, P. J. F. ; LUCINDO, W. R. S. . Apresentação - Dossiê Diáspora Africana: experiências e culturas 2008 (Apresentação de dossiê).


Demais tipos de produção técnica
1.
LUCINDO, W. R. S.. Pós-Abolição em Sala de Aula. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
RASCKE, K. L. ; LUCINDO, W. R. S. . Negras Associações: Experiência de irmandades religiosas, sociedades e clubes recreativos beneficentes no pós-Abolição. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

3.
LUCINDO, W. R. S.. Movimento Negro. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

4.
LUCINDO, W. R. S.. Para Além da Escravidão: populações de origem africana no pós-Abolição. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Monografias de cursos de aperfeiçoamento/especialização
1.
LUCINDO, W. R. S.; TUMELERO, M. R.. Participação em banca de MARTINS, Olivia Nilza. Dificuldades e desafios dos alunos de EJA ao ingressar na EAD. 2013. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Educação para a Diversidade com Ênfase em EJA) - Instituto Federal de Santa Catarina.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
XXVIII Simpósio Nacional de História. ? Acende a vela Iaiá , Senta no toco Ioiô , Sou negro velho , Tenho histórias ?prá? c ontar ? : uso d e sambas - enredo como recurso de construção do conhecimento histórico escolar. 2015. (Congresso).

2.
XXVII Simpósio Nacional de História - Conhecimento histórico e diálogo social. Memórias da Abolição: festas, comemorações das associações afrodescendentes paulistas e a campanha da Mãe Preta (1900 - 1928). 2013. (Congresso).

3.
XIV Encontro Estadual de História.Memórias da Abolição: festas e comemorações cívicas das associações de afrodescendentes paulistas (1900-1928). 2012. (Encontro).

4.
XIV ENCONTRO ESTADUAL DE HISTÓRIA.Para além da escravidão: populações de origem africana no pós-abolição. 2012. (Oficina).

5.
22º CONGRESSO DE EDUCAÇÃO DO SINPEEM. 2011. (Congresso).

6.
III CONGRESSO BAIANO DE PESQUISADOR@S NEGR@S e III SEMINÁRIO INTERNACIONAL ÁFRICAS: HISTORIOGRAFIA E ENSINO DE HISTÓRIA DA ÁFRICA. BALANÇO DAS POLÍTICAS DE AÇÕES AFIRMATIVAS. 2011. (Congresso).

7.
diálogos com o Acervo do Museu Afro Brasil. 2010. (Outra).

8.
IV Seminário Educação, Relações Raciais e Multiculturalismo, II Seminário Internacional Áfricas.Decolonialidade e Afro Diáspora. 2010. (Seminário).

9.
IV Seminário Educação, Relações Raciais e Multiculturalismo, II Seminário Internacional Áfricas.Educação no Pós-Abolição: Um estudo sobre as propostas educacionais de afrodescendentes (São Paulo/1918-1931). 2010. (Seminário).

10.
IV Seminário Educação, Relações Raciais e Multiculturalismo - II Seminário Áfricas.Educação no Pós-Abolição: um estudo sobre as propostas educacionais de afrodescendentes (São Paulo/1918-1931). 2010. (Seminário).

11.
IV Seminario Educação, Relações Raciais e Multiculturalismo - II Seminário Internacional Áfricas. 2010. (Seminário).

12.
VI Congresso Brasileiro de Pesquisadores(as) Negros(as). 2010. (Congresso).

13.
XIII Encontro Estadual de História, IV Encontro Estadual do GT Gênero de Sata Catarina, I Encontro Estadual do GT Estudos Africanos e da Diáspora.Educação no Pós-Abolição: Um estudo sobre as propostas educacionais de afrodescendentes (São Paulo/1918-1931). 2010. (Encontro).

14.
I Seminário Áfricas: historiografia africana e ensino de história. 2009. (Seminário).

15.
I Seminário Áfricas: historiografia africana e ensino de história.Historiografia Brasileira e o Ensino de História: qual o lugar das Áfricas. 2009. (Seminário).

16.
XXV Simposio Nacional de História - história e ética.O Centro Civico Palmares e a Educação em Associações Combativas. 2009. (Simpósio).

17.
História da família escrava na zona cacaueira -BA". 2008. (Outra).

18.
I Seminário Internacional - África em Movimento: interconexões e desconexões de saberes ao sul. 2008. (Seminário).

19.
V Congresso Brasileiro de Pesquisadores/as Negros/as: com o tema Pensamento Negro e Anti-Racismo: diferenciações e Percursos. Experiencias Escolares de africanos/as e afrodescendentes na provincia de São Paulo durante a segunda metade do século XIX. 2008. (Congresso).

20.
XII Encontro Estadual de História: História, ensino e pesquisa.Experiencias Escolares de africanos/as e afrodescendentes na provincia de São Paulo durante a segunda metade do século XIX. 2008. (Outra).

21.
XIII Kizomba. 2008. (Oficina).

22.
XIII Kizomba em Jaraguá do Sul.Kiriku e os animais selvagens. 2008. (Oficina).

23.
Colóquio Internacional História e Historiadores da África: Uma homenagem a Joseph Ki-Zerbo. 2007. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
CARDOSO, P. J. F. ; LUCINDO, W. R. S. ; MATTOS, Wilson Roberto de. ; ANTONACCI, Maria Antonieta. ; SANTOS, Acacio Almeida. . I Seminario Áfricas: historiografia africana e Ensino de história. 2009. (Congresso).

2.
LUCINDO, W. R. S.; CARDOSO, P. J. F. . XIII Kizomba em Jaraguá do Sul. 2008. (Outro).



Educação e Popularização de C & T



Artigos
Artigos completos publicados em periódicos
1.
LUCINDO, W. R. S.2010 LUCINDO, W. R. S.. A ESCRAVIDÃO EM SALA DE AULA: A DESVITIMIZAÇÃO DE CATIVOS COMO HUMANIZAÇÃO DAS POPULAÇÕES DE ORIGEM AFRICANA. Revista Ágora (Vitória), v. 11, p. 1-19, 2010.

2.
LUCINDO, W. R. S.2010LUCINDO, W. R. S.. Desvitimizar para humanizar: uma análise sobre a escravidão nos livros didáticos. Antíteses (Londrina), v. 3, p. 879-897, 2010.


Livros e capítulos
1.
LUCINDO, W. R. S.. Histórico do Movimento Negro no Brasil, luta e resistência da militância às Políticas de Ação Afirmativas, a Declaração de Durban até a Lei 10.639/03: a dívida social do Brasil com a população negra após o 13 de maio. In: Paulino de Jesus Francisco Cardoso; Karla Leandro Rascke.. (Org.). Formação de professores: produção e difusão de conteúdos sobre a história e cultura afro-brasileira e africana. 1ed.Florianópolis: DIOESC, 2014, v. 1, p. 60-93.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 19/12/2018 às 24:16:30