José Marcos Mariani de Macedo

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/2388961583755178
  • Última atualização do currículo em 23/03/2018


Possui graduação em Direito pela Universidade de São Paulo (1992), mestrado em Letras (Língua e Literatura Alemã) pela Universidade de São Paulo (1997), doutorado em Letras (Letras Clássicas) pela Universidade de São Paulo (2007). Atualmente é professor doutor da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literaturas Clássicas, atuando principalmente nos seguintes temas: língua grega, literatura grega e linguística indo-europeia. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
José Marcos Mariani de Macedo
Nome em citações bibliográficas
MACEDO, José Marcos Mariani de;MACEDO, JOSÉ MARCOS;MACEDO, JOSÉ MARCO

Endereço


Endereço Profissional
Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas.
Av. Prof. Luciano Gualberto
Butantã
05508010 - São Paulo, SP - Brasil
Telefone: (11) 30914294


Formação acadêmica/titulação


2004 - 2007
Doutorado em Letras (Letras Clássicas).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Título: A Palavra Ofertada: Uma análise retórica e formal dos hinos gregos e da tradição hínica grega e indiana, Ano de obtenção: 2007.
Orientador: Paula da Cunha Corrêa.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Palavras-chave: Hinos homéricos; Religião; Tradição hínica grega; Oferenda; Rig Veda; estilo.
Setores de atividade: Outros.
2005 - 2006
Doutorado em Doutorado em Letras.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
com período sanduíche em University of Oxford (Orientador: Ewen Bowie).
Título: A palavra ofertada: Uma análise retórica e formal dos hinos gregos e da tradição hínica grega e indiana, Ano de obtenção: 2006.
Orientador: Paula da Cunha Corrêa.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: hinos gregos; Rig Veda; poética indo-européia; retórica; estilo.
1993 - 1997
Mestrado em Letras (Língua e Literatura Alemã).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Título: A Teoria do Romance: Doutrina das Formas e Poética dos Gêneros no Jovem Lukács,Ano de Obtenção: 1997.
Orientador: Irene Teodora Helena Aron.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Teoria do romance; gêneros poéticos; Georg Lukács; doutrina das formas; tradução anotada; história e filosofia.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: Teoria Literária.
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: Literatura Comparada.
Setores de atividade: Outros.
1988 - 1992
Graduação em Direito.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.


Pós-doutorado


2012 - 2013
Pós-Doutorado.
Universität zu Köln, UK, Alemanha.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Lingüística / Subárea: Lingüística Histórica.


Atuação Profissional



University of Cologne, UoC, Alemanha.
Vínculo institucional

2012 - 2013
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Pós-doutoramento, Regime: Dedicação exclusiva.


Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Doutor, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.



Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Indo-European Legal Language
Descrição: The aim of this project is twofold: a) To carry out a synchronic analysis of the relevant legal languages and examine their characteristics regarding the following points: ? Lexicon (semantics; lexical field; special meaning vs. everyday vocabulary); ? Syntax (word order); ? Word formation (use and frequency of compounds; productivity of certain suffixes); ? Pragmatics (e.g. ellipsis of grammatical subject and object; non-marked subject shift). At a first stage the legal language of the following three branches are to be analyzed: Greek, Italic, and Anatolian, thus providing a description of the peculiarities of their register. Afterwards, we shall include Indo-Iranian, Old Irish, Old High German, Old English, Baltic, Slavic, Armenian, and Albanian documents. As for Greek, preference will be given to epigraphical texts up to the Hellenistic age; as for Latin, to legal documents up to the end of the Empire; as for Hittite, to the ?Laws? and related documents bearing an evident juridical meaning. b) To carry out a diachronic analysis of the relevant legal languages, thereby reconstructing (if possible) the following points for the parent language: ? Common vocabulary; ? Lexemes; ? Phraseology; ? Lexical field (cf. Watkins? study on theft [Watkins 1986]). Here it will be important to tell apart reciprocal influences (e.g. Greece ? Rome) and common heritage, as formulated in a similar fashion by Wenger (1956: 10) while discussing comparable legal institutions: ?Und doch muss sich jede Rechtsvergleichung, wenn sie Gleichheit oder Ähnlichkeit verschiedener Rechte festzustellen in der Lage ist, über die Gründe solcher Erscheinung Rechenschaft zu geben versuchen. Drei Hauptmöglichkeiten werden da zu erwägen sein: Rezeption, gemeinsame Herkunft, unabhängig gleichartige Rechtsbildung.? The parallelism of the possibilities mentioned here and the main tenets of Historical Linguistics is manifest: borrowing, common heritage or independent innovation, with partly similar results due to a similar initial situation. Over time ? and this will be a concern of this project, too ? the same form may denote different legal contents, whereas the same legal content may be referred to with different forms (the so-called ?Ersatzkontinuanten?)..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2018 - Atual
Língua grega no contexto indo-europeu: gramática e fraseologia
Descrição: O projeto tem por objetivo desenvolver pesquisas pontuais sobre a gramática grega e de outras línguas indo-europeias, com especial ênfase nos seguintes elementos: (1) fonologia; (2) morfologia; (3) linguagem poética; (4) linguagem jurídica; (5) linguagem religiosa..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (3) .
Integrantes: José Marcos Mariani de Macedo - Coordenador / Daniel Kölligan - Integrante / Thomas Daniel Finbow - Integrante / Mário Eduardo Viaro - Integrante / Alex Mazzanti Jr. - Integrante / Caio Borges Aguida Geraldes - Integrante / Patrícia Schlithler Cardoso - Integrante / Jasmim Sedie Drigo - Integrante / Pedro Barbieri Antunes - Integrante / Thiago Venturott - Integrante / Victor Moraes de Oliveira - Integrante / Felipe Campos de Azevedo - Integrante / Rafael Semedo - Integrante.
2016 - Atual
Divine Epithets in Pausanias and in the Orphic Hymns: a Survey
Descrição: Como se sabe, Pausânias é uma das principais fontes de epicleses (ou epítetos divinos cultuais) dos mais variados tipos, e um estudo aprofundado das semelhanças e diferenças em relação aos Hinos Órficos promete resultados substanciais, sobretudo no que diz respeito a epítetos baseados em aposição nominal. A comparação com material epigráfico será iluminadora, uma vez que não poucos exemplos desse tipo de aposição provêm de fontes epigráficas. Nesse projeto conjunto entre a Universidade de São Paulo e a Universidade Estadual de Ohio, a experiência acadêmica da docente corresponsável, a Profa. Dra. Sarah Iles Johnston (Arts & Humanities Distinguished Professor of Religion na Ohio State University [OSU] e Presidente da American Society for the Study of Religion) será decisiva e contribuirá com um tema intimamente relacionado com sua área de pesquisa. O projeto também se beneficiará em boa medida do apoio do Prof. Dr. Fritz Graf (Professor Emérito e Diretor do Centro de Estudos Epigráficos e Paleográficos da OSU), que atuará como membro do grupo de pesquisa. O candidato financiado pela FAPESP será responsável por: (i) reunir os dados relevantes, de forma exaustiva, em cada um dos corpora escolhidos (epicleses em Pausânias e nos Hinos Órficos); (ii) classificá-los segundo traços semânticos e sintáticos, fornecendo assim um pano de fundo linguístico para a análise; (iii) selecionar possíveis paralelos em outras línguas indo-europeias; (iv) selecionar possíveis paralelos em fontes epigráficas, lexicográficas e literárias; (v) discutir o material com a Profa. Dra. Sarah Iles Johnston e com o Prof. Dr. Fritz Graf. Sarah Iles Johnston, por sua vez, examinará o uso que se faz dos nomes divinos (e dos epítetos a ele relacionados) nas narrativas míticas inseridas nos corpora analisados, contextualizando esse exame nos horizontes mais amplos de seu estudo sobre os nomes míticos gregos. Os resultados serão usados na redação de um capítulo de seu livro sobre os mitos gregos, que se acha em gestação..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: José Marcos Mariani de Macedo - Coordenador / Sarah Iles Johnston - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 6 / Número de orientações: 2
2015 - Atual
Substantivo como epíteto divino na linguagem religiosa grega e indoeuropeia
Descrição: Na linguagem religiosa grega, existe um padrão de uso do epíteto divino que consiste na aposição de um substantivo - e não de um adjetivo - ao nome da divindade. Alguns exemplos: Afrodite Psithuros 'Sussurro', Deméter Homonoia 'Concórdia', Ártemis Eupraxia 'Bem-Estar', Atena Nike 'Vitória', Zeus Keraunos 'Raio', Apolo ?Koruthos 'elmo'. Esse tipo de aposição é de época indoeuropeia, como mostram tanto o sânscrito védico, no qual é bastante comum palavras como vrshabhá- 'touro', ketú- 'bandeira', áni ka- 'face' serem apostas ao nome divino, como no latim, p.ex. Jupiter Li berta s 'Liberdade', Jupiter Juuentu s 'Juventude', Jupiter Fulmen 'Raio'. Tentarei provar que esse tipo de aposição nominal com substantivo concreto e abstrato pode ser comparado a outros dois tipos de substantivos apostos, ambos com paralelos indoeuropeus: (i) apelativos genéricos como gr. theos, scr. devá-, lat. deus 'deus'; (ii) nomes divinos usados como epiclese, p.ex. Ártemis Ilítia, Zeus Ares, Afrodite Hera, védico Agni Brhaspati, Osco Júpiter Líber (iúveís lúvfreís). Esse projeto pretende oferecer um repertório exaustivo dos exemplos gregos (do grego micênico ao helenístico) e compará-los com material correspondente de outras tradições indoeuropeias (indo-iraniana, itálica, anatólica). Além disso, proporei uma explicação linguística unificada (em termos semânticos, sintáticos e pragmáticos) para esses três tipos de aposição nominal, valendo-me das teorias linguísticas mais recentes sobre o tema..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2012 - 2013
Teônimos, epicleses e epítetos divinos na Grécia Antiga: fraseologia e legado indoeuropeu
Descrição: Uma questão fundamental que se apresenta a todo devoto politeísta na Grécia antiga é a de identificar o deus de que se fala ou a quem se dirige. Por vezes a divindade é referida como uma coletividade anônima (?os deuses?), outras vezes é designada simplesmente pelo nome, mas em preces e juramentos, ou quando se trata de atos culto, a divindade é interpelada em geral sob um epíteto específico. Tais epítetos vinculam uma certa função a um certo deus e servem tanto para identificar quanto para louvar a divindade em apreço. Diversos aspectos da personalidade divina refletem-se em seus inúmeros epítetos e atributos, sejam eles compreensíveis a partir do próprio grego ou reconstruídos pela comparação linguística. Quer de origem literária ou epigráfica, epítetos e epicleses não raro deixam transparecer uma imagem divina muito antiga, que remonta a representações religiosas de épocas anteriores ou mesmo ao período indoeuropeu comum. O objetivo desse projeto é fornecer uma descrição pormenorizada de epítetos e atributos divinos de origem ritual e literária na Grécia antiga, sob três aspectos: linguístico, filológico e histórico-literário. Pretende-se estudar a onomástica religiosa a partir de quatro pontos de vista: 1) epítetos na tragédia e comédia gregas; 2) epítetos epigráficos e literários à luz de (a) epicleses vinculadas a dois ou mais deuses, (b) epicleses com tendência a aparecer desacompanhadas do teônimo e (c) epítetos a meio caminho entre epiclese e teônimo; 3) epicleses na epigrafia dialetal do ?grego do noroeste? (Fócida, Lócrida, Élida, Épiro), com especial destaque para o material de Olímpia e Delfos; 4) epítetos e epicleses na lírica coral e lírica monódica dórica (Álcman, Estesícoro, Íbico, Píndaro e Baquílides)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2011
Influência oriental e herança indoeuropeia na prece grega
Descrição: O objetivo desse projeto é descrever, examinar e definir aquilo que na prece grega resulta da herança indoeuropeia e aquilo que decorre da influência de povos do Oriente Próximo. Pretende-se analisar os dispositivos estilísticos, estruturais e retóricos de que se vale o fiel ou o poeta para atrair a atenção da divindade e fazer seu pedido. Serão utilizados como termo de comparação os hinos da tradição indoiraniana mais arcaica, contidos no Avesta e no Rig Veda, e os hinos e as preces da tradição semítico-babilônica. Será conferido destaque, também, ao exame do material hitita, cuja dicção religiosa foi profundamente marcada pelo contato com povos adjacentes, originários de outras tradições, mas cujas preces guardam mais elementos herdados do que de início se supõe. Nesse contexto, a prece será analisada segundo os seguintes aspectos: (i) estrutura; (ii) linguagem; e (iii) contexto. A pesquisa investigará, portanto, qual a origem da prece grega, sugerindo tanto o que é inovação própria ao mundo grego quanto os aspectos que refletem costumes indoeuropeus partilhados ou são resultado de hábitos tomados de empréstimo a povos orientais contíguos. Visa-se, assim, definir quais características aproximam as preces das três tradições (grega, indoiraniana e hitita) a serem estudadas mais a fundo, delineando as especificidades de cada uma delas com base no material acumulado durante a comparação. Por fim, a pesquisa tenciona descrever aspectos estilísticos comuns da dicção religiosa de quatro tradições irmãs ? grega, hitita, védica e avéstica ?, desfazendo equívocos e esclarecendo pontos de contato da linguagem poética indoeuropeia..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Revisor de periódico


2009 - 2009
Periódico: Phaos (UNICAMP)
2016 - Atual
Periódico: Classical Antiquity


Áreas de atuação


1.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: Literaturas Clássicas.
2.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: Línguas Clássicas.
3.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: Literatura Comparada.
4.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: Teoria Literária.


Idiomas


Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Alemão
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Italiano
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Russo
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Grego
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Hebraico
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Latim
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Sanscrito
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.


Prêmios e títulos


2007
Doutor em Letras, Universidade de São Paulo.
1999
Mestre em Letras, Universidade de São Paulo.
1989
Prêmio Gastão Vidigal, Fundação Gastão Vidigal.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
8MACEDO, JOSÉ MARCOS2018MACEDO, JOSÉ MARCOS. 'Wherever you are': Near Eastern influence and Indo-European Heritage in Greek and Hittite prayer. Numen (Leiden), v. 65, p. 62-87, 2018.

2.
7MACEDO, JOSÉ MARCOS2017MACEDO, JOSÉ MARCOS. A Stylistic Remark on the Disjunctive Clause in Sophocles' Trachiniae 100-101. HERMES. ZEITSCHRIFT FÜR KLASSISCHE PHILOLOGIE, v. 145, p. 491-498, 2017.

3.
3MACEDO, JOSÉ MARCOS2016 MACEDO, JOSÉ MARCOS. Two Divine Epithets in Stesichorus: Poseidon ΠΠ Σ and Aphrodite Π Ω Σ. Classical Philology, v. 111, p. 1-18, 2016.

4.
5MACEDO, JOSÉ MARCOS2016MACEDO, JOSÉ MARCOS. The month -μολ-ιος, Zeus -μολ-ιος. Glotta, v. 92, p. 145-151, 2016.

5.
9MACEDO, JOSÉ MARCOS2016MACEDO, JOSÉ MARCOS. Entry-marking ALLA GAR in Greek Tragedy and Comedy. Organon (UFRGS), v. 31, p. 107-129, 2016.

6.
1MACEDO, JOSÉ MARCOS2016 MACEDO, JOSÉ MARCOS. Hermes a-re-ja (PY Tn 316): a new interpretation. Kadmos, v. 55, p. 67-82, 2016.

7.
4MACEDO, JOSÉ MARCOS2015 MACEDO, JOSÉ MARCOS; KOLLIGAN, D. . -ασπλ-τις -ριν-ς. Glotta, v. 91E, p. 129-151, 2015.

8.
2MACEDO, JOSÉ MARCOS2015 MACEDO, JOSÉ MARCOS. THE MONTH NAME --------Σ, ARTEMIS --------- AND HOMERIC PHRASEOLOGY. Classical Quarterly, v. 65, p. 1-6, 2015.

9.
11MACEDO, JOSÉ MARCOS2012MACEDO, JOSÉ MARCOS. Breve nota sobre a etimologia de Dioniso. Synthesis (La Plata), v. 19, p. 29-41, 2012.

10.
12MACEDO, JOSÉ MARCOS2012MACEDO, JOSÉ MARCOS. Vocativos e contexto discursivo na República de Platão. Phaos (UNICAMP), v. 10, p. 59-83, 2012.

11.
6MACEDO, José Marcos Mariani de;MACEDO, JOSÉ MARCOS;MACEDO, JOSÉ MARCO2011MACEDO, José Marcos Mariani de. IN BETWEEN POETRY AND RITUAL: THE HYMN TO DIONYSUS IN SOPHOCLES' ANTIGONE (1115 54). Classical Quarterly, v. 61, p. 402-411, 2011.

12.
13MACEDO, José Marcos Mariani de;MACEDO, JOSÉ MARCOS;MACEDO, JOSÉ MARCO2010MACEDO, José Marcos Mariani de. Phile:dé:s e outros compostos sigmáticos em -e:de:s (melie:dé:s, thume:dé:s, authá:de:s). Phaos (UNICAMP), v. 9, p. 87-95, 2010.

13.
14MACEDO, José Marcos Mariani de;MACEDO, JOSÉ MARCOS;MACEDO, JOSÉ MARCO2010MACEDO, José Marcos Mariani de. Review of S. Bakker & G. Wakker (eds.), Discourse Cohesion in Ancient Greek. Bryn Mawr Classical Review (Print), v. 1, p. 2010-10-73, 2010.

14.
15MACEDO, José Marcos Mariani de;MACEDO, JOSÉ MARCOS;MACEDO, JOSÉ MARCO2009MACEDO, José Marcos Mariani de. Review of Emilia Ruiz Yamuza, Tres verbos que significan deber en griego antiguo. Bryn Mawr Classical Review (Print), v. 2009, p. 2009-07-47, 2009.

15.
10MACEDO, José Marcos Mariani de;MACEDO, JOSÉ MARCOS;MACEDO, JOSÉ MARCO2005MACEDO, José Marcos Mariani de. Forma e retórica no Hino a Zeus do Agamêmnon de Ésquilo. Phaos (UNICAMP), v. 5, p. 31-48, 2005.

16.
16MACEDO, José Marcos Mariani de;MACEDO, JOSÉ MARCOS;MACEDO, JOSÉ MARCO2005MACEDO, José Marcos Mariani de. Resenha de O Hino Homérico a Apolo (introdução, tradução, comentários e notas de Luiz Alberto Machado Cabral. Letras Clássicas (USP), v. 5, p. 299-305, 2005.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
MACEDO, José Marcos Mariani de. A palavra ofertada - Um estudo retórico dos hinos gregos e indianos. 1. ed. Campinas: Editora Unicamp, 2010. v. 1. 408p .

2.
MACEDO, José Marcos Mariani de; LUKÁCS, Georg . A Teoria do Romance. Um Ensaio Histórico-Filosófico sobre as Formas da Grande Épica. São Paulo: Duas Cidades - Editora 34, 2000.

Capítulos de livros publicados
1.
MACEDO, JOSÉ MARCOS; Logozzo, Felicia ; Poccetti, Paolo . Noun apposition in Greek religious language: a linguistic account. In: Felicia Logozzo; Paolo Poccetti. (Org.). Ancient Greek Linguistics. 1ed.Berlim: De Gruyter, 2017, v. 1, p. 565-579.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
MACEDO, José Marcos Mariani de. resenha de "A fragilidade da bondade: Fortuna e ética na tragédia grega e na filosofia antiga", de Martha Nussbaum, e de Filoctetes, de Sófocles (tradução de Trajano Vieira). Caderno Mais! da Folha de São Paulo, São Paulo, 26 abr. 2009.

2.
MACEDO, José Marcos Mariani de. "As maldições de um herói" (resenha de Édipo em Colono de Sófocles, tradução de Trajano Vieira, São Paulo, Ed. Perspectiva, 2005). Caderno Mais! do jornal Folha de São Paulo, São Paulo, 09 out. 2005.

3.
MACEDO, José Marcos Mariani de. "O grito contra a cidade" (resenha de Duas tragédias gregas: Hécuba e Troianas de Eurípides, tradução e introdução de Christian Werner, São Paulo, Martins Fontes, 2004.. Caderno Mais! do jornal Folha de São Paulo, São Paulo, 14 ago. 2005.

4.
MACEDO, José Marcos Mariani de. O regresso dos heróis (resenha da Eneida de Virgílio, tradução de José Victorino Barreto Feio e José Maria da Costa e Silva, São Paulo, Martins Fontes, 2004, e da Orestéia de Ésquilo, tradução de Jaa Torrano, São Paulo, Iluminuras, 2004).. Caderno Mais! do jornal Folha de São Paulo, São Paulo, 16 jan. 2005.

Artigos aceitos para publicação
1.
MACEDO, JOSÉ MARCOS. Zeus as (Rider of) Thunderbolt: A Brief Remark on Some of His Epithets. Harvard Studies in Classical Philology, 2016.

Apresentações de Trabalho
1.
MACEDO, JOSÉ MARCOS. Apposed noun epithets in Greek religion: data, comparative material, and classification. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
MACEDO, JOSÉ MARCOS. Remarks on two Greek etymologies: Cretan molein and Mycenaean wo-ra-we-sa. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
MACEDO, JOSÉ MARCOS. A língua hitita. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

4.
MACEDO, JOSÉ MARCOS. Poeta, divindade e poema em Píndaro. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

5.
MACEDO, JOSÉ MARCOS. Noun Apposition in Greek Religious Language: a Linguistic Account. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
MACEDO, JOSÉ MARCOS. Noun Apposition in Greek Religious Language: a Linguistic Account. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

7.
MACEDO, JOSÉ MARCOS. Hitita: sistema de escrita, fonologia e morfologia nominal. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
MACEDO, JOSÉ MARCOS. Hitita: morfologia verbal e sintaxe. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

9.
MACEDO, JOSÉ MARCOS. Zeus as (hurler of) thunder: a brief remark on some of his epithets. 2013. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

10.
MACEDO, JOSÉ MARCOS. Epitheta Deorum Graeca: four divine epithets. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

11.
MACEDO, JOSÉ MARCOS. Alguns epítetos divinos gregos: fraseologia e etimologia. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

12.
MACEDO, JOSÉ MARCOS. Worth one's while: áxios complemented by genitive or infinitive in Classical Greek. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

13.
MACEDO, José Marcos Mariani de. Dioniso: etimologia, dança e contexto cultual. 2011. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

14.
MACEDO, José Marcos Mariani de. Worth one's while: Axios complemented by genitive or infinitive in Classical Greek. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

15.
MACEDO, José Marcos Mariani de. "Onde quer que estejas": Influência oriental e herança indoeuropeia na prece grega. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

16.
MACEDO, José Marcos Mariani de. Os vocativos no livro 5 da República e além. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

17.
MACEDO, José Marcos Mariani de. Dioniso: o filho de Zeus cultuado nas competições trágicas de Atenas?. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

18.
MACEDO, José Marcos Mariani de. In Between Poetry and Ritual. The Hymn to Dionysus in Sophocles' Antigone (1115-54). 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

19.
MACEDO, José Marcos Mariani de. Philédés e outros compostos em -édés no grego antigo. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

20.
MACEDO, José Marcos Mariani de. ?In Between Poetry and Ritual: Two Hymns by Ariphron (PMG 813) and Sophocles (Antigone 1115-54)?.. 2006. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

21.
MACEDO, José Marcos Mariani de. ?Short Notes on the Structure of Some Rig Vedic Hymns?. 2006. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

Outras produções bibliográficas
1.
MACEDO, José Marcos Mariani de. O passeador solitário - Em memória de Robert Walser. São Paulo: Instituto Moreira Salles, 2010. (Tradução/Artigo).

2.
MACEDO, José Marcos Mariani de. Os anéis de Saturno. São Paulo: Companhia das Letras, 2010. (Tradução/Livro).

3.
MACEDO, José Marcos Mariani de. Os Emigrantes. São Paulo: Companhia das Letras, 2009. (Tradução/Livro).

4.
MACEDO, José Marcos Mariani de. Austerlitz. São Paulo: Companhia das Letras, 2008. (Tradução/Livro).

5.
MACEDO, José Marcos Mariani de. Vertigem. São Paulo: Companhia das Letras, 2008. (Tradução/Livro).

6.
TITAN JR., S. ; MACEDO, José Marcos Mariani de . Ensaios de literatura ocidental ? filologia e crítica. São Paulo: Livraria Duas Cidades / Editora 34, 2007. (Tradução/Livro).

7.
MACEDO, José Marcos Mariani de. Berlim. São Paulo: Companhia das Letras, 2006. (Tradução/Livro).

8.
MACEDO, José Marcos Mariani de. A paixão e a exceção ? Borges, Eva Perón, Montoneros. São Paulo: Companhia das Letras, 2005. (Tradução/Livro).

9.
MACEDO, José Marcos Mariani de. Formas Breves. São Paulo: Companhia das Letras, 2004. (Tradução/Livro).

10.
MACEDO, José Marcos Mariani de. A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo. Mohr und Siebeck, 2004. (Tradução/Livro).

11.
MACEDO, José Marcos Mariani de. A Narrativa de Arthur Gordon Pym. São Paulo: Cosac & Naify, 2002. (Tradução/Livro).

12.
MACEDO, José Marcos Mariani de. A qualquer preço. Companhia das Letras, 2001. (Tradução/Livro).

13.
MACEDO, José Marcos Mariani de. O Conhecimento Secreto. São Paulo: Cosac & Naify, 2001. (Tradução/Livro).

14.
MACEDO, José Marcos Mariani de. Dia de Finados. São Paulo: Companhia das Letras, 2001. (Tradução/Livro).

15.
MACEDO, José Marcos Mariani de. O Perdido. São Paulo: Companhia dasLetras, 2001. (Tradução/Livro).

16.
MACEDO, José Marcos Mariani de. Quando Éramos Órfãos. São Paulo: Companhia das Letras, 2000. (Tradução/Livro).

17.
MACEDO, José Marcos Mariani de. Extinção. São Paulo: Companhia das Letras, 2000. (Tradução/Livro).

18.
MACEDO, José Marcos Mariani de. Esse Ofício do Verso. São Paulo: Companhia das Letras, 2000. (Tradução/Livro).

19.
MACEDO, José Marcos Mariani de. Jakob, o Mentiroso. São Paulo: Companhia das Letras, 2000. (Tradução/Livro).

20.
MACEDO, José Marcos Mariani de. O Naufrágio do Titanic. São Paulo: Companhia das Letras, 2000. (Tradução/Livro).

21.
MACEDO, José Marcos Mariani de. O Velho Mundo Desce aos Infernos: Auto-análise da Modernidade após o Trauma de Junho de 1848 em Paris. São Paulo: Companhia das Letras, 1999. (Tradução/Livro).

22.
MACEDO, José Marcos Mariani de. Os Últimos Combates. Rio de Janeiro: Vozes, 1998. (Tradução/Livro).

23.
MACEDO, José Marcos Mariani de. Quadros Parisienses. Estética Anti-Burguesa 1830-1848. São Paulo: Companhia das Letras, 1997. (Tradução/Livro).

24.
MACEDO, José Marcos Mariani de. Primeira Série. São Paulo: Imago, 1995. (Tradução/Livro).


Demais tipos de produção técnica
1.
MACEDO, JOSÉ MARCOS; KOLLIGAN, D. . Workshop: línguas iranianas. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

2.
MACEDO, JOSÉ MARCOS. Dialetos gregos: o grupo arcado-cipriota. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

3.
MACEDO, JOSÉ MARCOS. Relatório científico FAPESP (pós-doutoramento). 2013. (Relatório de pesquisa).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
MACEDO, JOSÉ MARCOS; CORREA, P. C.; OLIVEIRA, F. R.. Participação em banca de Leonardo Teixeira de Oliveira. Os ditirambos de Píndaro: introdução , tradução e comentários. 2017. Dissertação (Mestrado em Letras (Letras Clássicas)) - Universidade de São Paulo.

2.
MACEDO, JOSÉ MARCOS; TORRES, M. L.; AGOSTINI, C. S.. Participação em banca de Felipe Campos de Azevedo. O fracasso de Nuvens e a rivalidade poética na comédia grega antiga. 2017. Dissertação (Mestrado em Letras (Letras Clássicas)) - Universidade de São Paulo.

3.
MACEDO, JOSÉ MARCOS; VIARO, M. E.; PRATA, P.. Participação em banca de Jasmim Sedie Drigo. Síncope vocálica nas línguas da Itália antiga. 2016. Dissertação (Mestrado em Letras (Letras Clássicas)) - Universidade de São Paulo.

4.
MACEDO, JOSÉ MARCOS; DUARTE, A. S.; CANDIDO, M. R.. Participação em banca de Patrícia Schlithler da Fonseca Cardoso. Voces magicae: o poder das palavras nos Papiros Mágicos Gregos. 2016. Dissertação (Mestrado em Letras (Letras Clássicas)) - Universidade de São Paulo.

5.
MACEDO, JOSÉ MARCOS; CORREA, P. C.; SENS, A.. Participação em banca de Tiago Bentivoglio da Silva. Tradução e comentário à Olímpica 13 de Píndaro. 2015. Dissertação (Mestrado em Letras (Letras Clássicas)) - Universidade de São Paulo.

6.
MACEDO, JOSÉ MARCOS; FRYDMAN, P. S.; COELHO, M. C. M. N.. Participação em banca de Bárbara da Costa e Silva. Tal pai, tal filho: estudo e tradução das declamações O Jovem Herói (Decl. 5) e O Velho Sovina (Decl. 6) de Corício de Gaza. 2015. Dissertação (Mestrado em Letras (Letras Clássicas)) - Universidade de São Paulo.

7.
MACEDO, José Marcos Mariani de; CORREA, P. C.; VIEIRA, T.. Participação em banca de Márcio Mauá Chaves Ferreira. Os cantos de Sófocles: tradução e análise de gênero e metro das passagens líricas d'As Traquínias, Ájax e Antígona". 2014. Dissertação (Mestrado em Letras (Letras Clássicas)) - Universidade de São Paulo.

Teses de doutorado
1.
MACEDO, JOSÉ MARCOS; FERREIRA, P. F. T.; WERNER, C.; BRANDAO, J. J. L.; CORREA, P. C.. Participação em banca de Clara Lacerda Crepaldi. Partículas adversativas do grego antigo: ἀλλά, ἀτάρ, μέντοι e καίτοι em Eurípides. 2018. Tese (Doutorado em Letras (Letras Clássicas)) - Universidade de São Paulo.

2.
MACEDO, JOSÉ MARCOS; OLIVEIRA, F. R.; FUNARI, P. P. A.; FARIA, G. R.. Participação em banca de Bruno Salviano Gripp. A antiga lira lésbia: resquícios indo-europeus na poesia de Safo e Alceu. 2015. Tese (Doutorado em Letras (Letras Clássicas)) - Universidade de São Paulo.

Qualificações de Doutorado
1.
MACEDO, JOSÉ MARCOS; DUARTE, A. S.; VIEIRA, T.. Participação em banca de Waldir Moreira de Souza Júnior. Dionisismo na obra trágica de Eurípides sobre o ciclo tebano. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Letras (Letras Clássicas)) - Universidade de São Paulo.

2.
MACEDO, JOSÉ MARCOS; GALLE, H. P. E.; BISCHOF, B.. Participação em banca de Danilo Chiovatto Serpa. Versos da lembrança e do lamento de Orfeu: seu mito da descida ao mundo dos mortos, Eurídice, e suas identificações com a figura do poeta em Rilke, Trakl e I. Bachmann. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Letras (Língua e Literatura Alemã)) - Universidade de São Paulo.

3.
MACEDO, JOSÉ MARCOS; DUARTE, A. S.; SANO, L.. Participação em banca de Bárbara Costa e Silva. Menandro vai à escola: personagens cômicas nas declamações de Libânio e Corício. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Letras (Letras Clássicas)) - Universidade de São Paulo.

4.
MACEDO, JOSÉ MARCOS; DUARTE, A. S.; LOPES, D. R. N.. Participação em banca de Karen Amaral Sacconi. Tradução e estudo dos fragmentos atribuídos a Aristófanes. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Letras (Letras Clássicas)) - Universidade de São Paulo.

5.
MACEDO, JOSÉ MARCOS; CORREA, P. C.; RAGUSA, G.. Participação em banca de Bruno Salviano Gripp. A história textual dos poemas de Alceu de Mitilene. 2013.

Qualificações de Mestrado
1.
MACEDO, JOSÉ MARCOS; VIARO, M. E.; FERNANDES, M. V.. Participação em banca de Alex Mazzanti Júnior. Com ou sem ut? Um estudo das orações subordinadas justapostas em Plauto. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Letras (Letras Clássicas)) - Universidade de São Paulo.

2.
MACEDO, JOSÉ MARCOS; DUARTE, A. S.; NEVES, M. H. M.. Participação em banca de Clara Lacerda Crepaldi. Partículas discursivas do grego antigo: ἀλλά, ἀτάρ, μέντοι e καίτοι em Eurípides. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Letras (Letras Clássicas)) - Universidade de São Paulo.

3.
MACEDO, JOSÉ MARCOS; KOLLIGAN, D.; RODRIGUES JR., F.. Participação em banca de Pedro Barbieri Antunes. Hinos Órficos: edição, estudo geral e comentários filológicos. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Letras (Letras Clássicas)) - Universidade de São Paulo.

4.
MACEDO, JOSÉ MARCOS; VIARO, M. E.; CHAGAS, P.. Participação em banca de Yuri Fabri Venancio. Os sufixos -ção/-são no português e -sjon no norueguês: um estudo morfológico, semântico, diacrônico e etimológico. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em LETRAS (EST. LING., LITERÁRIOS E TRADUTOLÓGICOS EM FRANCÊS)) - Universidade de São Paulo.

5.
MACEDO, JOSÉ MARCOS; CORREA, P. C.; OLIVEIRA, F. R.. Participação em banca de Leonardo Teixeira de Oliveira. Os ditirambos de Píndaro: introdução, tradução e comentários. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Letras (Letras Clássicas)) - Universidade de São Paulo.

6.
MACEDO, JOSÉ MARCOS; ALTMAN, M. C. F. S.; FIORIN, J. L.. Participação em banca de Edgard Bikelis. O conceito de 'sistema' no Mémoire sur le système primitif des voyelles indo-européennes de Ferdinand de Saussure --uma proposta de tradução. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Lingüística) - Universidade de São Paulo.

7.
MACEDO, JOSÉ MARCOS; VIARO, M. E.; CHAGAS, P.. Participação em banca de Jasmim Sedie Drigo. Síncope nas línguas da Itália Antiga. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Letras (Letras Clássicas)) - Universidade de São Paulo.

8.
MACEDO, JOSÉ MARCOS; SEBASTIANI, B. B.; DUARTE, A. S.. Participação em banca de Patrícia Schlithler da Fonseca Cardoso. Voces Magicae: o poder da palavra nos Papiros Gregos Mágicos (PGM). 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Letras (Letras Clássicas)) - Universidade de São Paulo.

9.
MACEDO, JOSÉ MARCOS; FRYDMAN, P. S.; LOPES, D. R. N.. Participação em banca de Bárbara da Costa e Silva. Tal pai, tal filho: estudo e tradução das declamações O Jovem Herói (Decl. 5) e O Velho Sovina (Decl. 6) de Corício de Gaza. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Letras (Letras Clássicas)) - Universidade de São Paulo.

10.
MACEDO, JOSÉ MARCOS; VIEIRA, T.; CORREA, P. C.. Participação em banca de Márcio Mauá Chaves Ferreira. Os cantos de Sófocles: tradução e análise de gênero e metro das passagens líricas d'As Traquínias, Ájax e Antígona. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em Letras (Letras Clássicas)) - Universidade de São Paulo.

11.
MACEDO, JOSÉ MARCOS; WERNER, C.; RODRIGUES JR., F.. Participação em banca de Caroline Evangelista Lopes. O aumento verbal na narrativa homérica. 2012. Exame de qualificação (Mestrando em Letras (Letras Clássicas)) - Universidade de São Paulo.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
MACEDO, JOSÉ MARCOS; VITORINO, J. C.; GALINDO, C. W.; MAFRA, J. J.; FINBOW, T. D.. Banca Examinadora do Concurso Público de Provas e Títulos para Professor Adjunto na área de Linguística Comparada da Faculdade de Letras da UFMG. 2015. Universidade Federal de Minas Gerais.

2.
MACEDO, José Marcos Mariani de; GULMINI, L. C.; ADRIANO, A.. Processo seletivo para contratação de professor doutor no Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas, Área de Língua e Literatura Sânscrita. 2013. Universidade de São Paulo.

Outras participações
1.
MACEDO, JOSÉ MARCOS. Comissão de Bolsas de Iniciação Científica PIBIC/CNPq/USP. 2012. Universidade de São Paulo.

2.
MACEDO, José Marcos Mariani de. Prova de Proficiência em Língua Grega para Ingressantes na Pós-Graduação. 2009. Universidade de São Paulo.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
As outras letras: línguas antigas, minoritárias e inusitadas.A língua hitita. 2017. (Simpósio).

2.
Graduate Lectures.Apposed noun epithets in Greek religion: data, comparative material, and classification. 2017. (Seminário).

3.
A celebração dos Jogos Olímpicos da Antiguidade.Poeta, divindade e poema em Píndaro. 2016. (Seminário).

4.
Colloquium on Ancient Greek Linguistics. Noun Apposition in Greek Religious Language: a Linguistic Account. 2015. (Congresso).

5.
Seminário do GMHP/NEHiLP.Alguns epítetos divinos gregos: fraseologia e etimologia. 2013. (Seminário).

6.
VI Coloquio Internacional AGON: Competencia y Cooperación. De la antigua Grecia a la actualidad. VI Coloquio Internacional AGON: Competencia y Cooperación. De la antigua Grecia a la actualidad (Mesa 28). 2012. (Congresso).

7.
VI Coloquio Internacional AGON: Competencia y Cooperación. De la antigua Grecia a la actualidad. Worth one's while: áxios complemented by genitive or infinitive in Clasical Greek. 2012. (Congresso).

8.
7th International Colloquium on Ancient Greek Linguistics: Variation in Grammar and Discourse. Worth one's while: Axios complemented by genitive or infinitive in Classical Greek. 2011. (Congresso).

9.
Seminars on Ancient Greek Literature and Culture.Onde quer que estejas: herança indoeuropeia e influência oriental na prece grega. 2011. (Seminário).

10.
Seminars on Ancient Greek Literature and Culture.Dioniso: etimologia, dança e contexto cultual. 2011. (Seminário).

11.
I Encontro Internacional e II Nacional de Estudos sobre o Mediterrâneo Antigo.Mesa Redonda 9. 2010. (Encontro).

12.
I Encontro Internacional e II Nacional de Estudos sobre o Mediterrâneo Antigo."Onde quer que estejas": Influência oriental e herança indoeuropeia na prece grega. 2010. (Encontro).

13.
V Colóquio Platônico: Politeía, V.Os vocativos no livro 5 da República e além. 2010. (Seminário).

14.
XXV Semana de Estudos Clássicos - Dioniso: Travessias e Transmutações. Dioniso: o filho de Zeus cultuado nas competições dramáticas de Atenas?. 2010. (Congresso).

15.
Quinto Coloquio Internacional: Mito y Performance. De Grecia a la Modernidad. In Between Poetry and Ritual. The Hymn to Dionysus in Sophocles's Antigone (1115-1154). 2009. (Congresso).

16.
XVII Congresso Nacional de Estudos Clássicos: Amizade e Prazer no Mundo Antigo. Philédés e outros compostos em -édés no grego antigo. 2009. (Congresso).

17.
Comparative Philology Graduate Seminar.Short Notes on the Structure of Some Rig Vedic Hymns. 2006. (Seminário).

18.
Corpus Christi Classical Seminar - Text and Ritual in the Greek World.In Between Poetry and Ritual: Two Hymns by Ariphron (PMG 813) and Sophocles (Antigone 1115-1154). 2006. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
MACEDO, JOSÉ MARCOS. II Simpósio de Iniciação Científica em Letras Clássicas da USP. 2015. (Congresso).

2.
MACEDO, José Marcos Mariani de. 4º Simpósio de Estudos Clássicos da USP. 2010. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Alex Mazzanti Júnior. Com ou sem ut? Um estudo das orações subordinadas justapostas em Plauto. Início: 2015. Dissertação (Mestrado em Letras (Letras Clássicas)) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. (Orientador).

2.
Pedro Barbieri Antunes. Hinos Órficos: edição, estudo geral e comentários filológicos. Início: 2015. Dissertação (Mestrado em Letras (Letras Clássicas)) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. (Orientador).

Tese de doutorado
1.
Jasmim Sedie Drigo. O corpus osco: um comentário fonológico, morfológico, sintático e etimológico. Início: 2016. Tese (Doutorado em Letras (Letras Clássicas)) - Universidade de São Paulo. (Orientador).

2.
Bárbara da Costa e Silva. Menandro vai à escola: personagens cômicas nas declamações de Libânio e Corício.. Início: 2016. Tese (Doutorado em Letras (Letras Clássicas)) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Jasmim Sedie Drigo. Síncope nas línguas da Itália Antiga. 2013. Dissertação (Mestrado em Letras (Letras Clássicas)) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: José Marcos Mariani de Macedo.

2.
Patrícia Schlithler da Fonseca Cardoso. Voces Magicae: o poder da palavra nos Papiros Gregos Mágicos (PGM). 2013. Dissertação (Mestrado em Letras (Letras Clássicas)) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: José Marcos Mariani de Macedo.

3.
Bárbara da Costa e Silva. Tal pai, tal filho: estudo e tradução das declamações O Jovem Herói (Decl. 5) e O Velho Sovina (Decl. 6) de Corício de Gaza. 2013. Dissertação (Mestrado em Letras (Letras Clássicas)) - Universidade de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: José Marcos Mariani de Macedo.

Tese de doutorado
1.
Clara Lacerda Crepaldi. Partículas discursivas do grego antigo: ἀλλά, ἀτάρ, μέντοι e καίτοι em Eurípides. 2014. Tese (Doutorado em Letras (Letras Clássicas)) - Universidade de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: José Marcos Mariani de Macedo.

Iniciação científica
1.
Isabella Demarchi. Epítetos divinos em Pausânias. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Letras - Grego) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: José Marcos Mariani de Macedo.

2.
Thiago Mendes Venturott. Tradução de Geschichte der Philologie, de Wilamowitz-Moellendorff. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Letras - Grego) - Universidade de São Paulo. Orientador: José Marcos Mariani de Macedo.

3.
Pedro Barbieri Antunes. Hinos órficos: tradução, notas e estudo introdutório. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Letras - Grego) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: José Marcos Mariani de Macedo.

4.
Beatriz Domingues Corá Fuser. Contraste ou explicação? O uso da combinação de partículas ALLÀ GÁR em Sófocles. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em Língua e Literatura Grega) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: José Marcos Mariani de Macedo.

5.
Bárbara da Costa e Silva. A écfrase no período helenístico: o caso do epilo "Europa" de Mosco de Siracusa. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em Língua e Literatura Grega) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: José Marcos Mariani de Macedo.

6.
Patrícia Schlithler Fonseca Cardoso. Análise das estruturas dos feitiços de amor nos Papyri Graecae Magicae. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Língua e Literatura Grega) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: José Marcos Mariani de Macedo.

7.
Felipe Augusto Neves Silva. Estudo e tradução de Lis consonantium, de Luciano de Samósata. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Língua e Literatura Grega) - Universidade de São Paulo. Orientador: José Marcos Mariani de Macedo.

8.
Laura da Cunha de Assis Lopes. Os Diálogos dos Deuses, de Luciano de Samósata - Tradução e comentários. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Língua e Literatura Grega) - Universidade de São Paulo. Orientador: José Marcos Mariani de Macedo.

9.
Paulo Henrique Oliveira Lima. O mais poderoso adversário de Zeus. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Letras - Grego) - Universidade de São Paulo. Orientador: José Marcos Mariani de Macedo.

10.
Juliane Yamashiro Garcia. O ensino da língua grega antiga no curso de bacharelado em grego da USP. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Língua e Literatura Grega) - Universidade de São Paulo. Orientador: José Marcos Mariani de Macedo.

11.
Enrique Andrés Carretero Hernández. Tradução de HETAIRIKOI DIALOGOI de Luciano de Samósata. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Língua e Literatura Grega) - Universidade de São Paulo. Orientador: José Marcos Mariani de Macedo.

12.
Jasmim Sedie Drigo. Origem e evolução da figura de Charon na Grécia Antiga. 2009. Iniciação Científica. (Graduando em Língua e Literatura Grega) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: José Marcos Mariani de Macedo.



Outras informações relevantes


Sou atualmente beneficiário de dois auxílios à pesquisa financiados pela FAPESP:
(1) "Substantivo como epíteto divino na linguagem religiosa grega e indoeuropeia" (processo nº 2014/18996-8), com vigência de 01/01/15 a 31/12/16;
(2) "Divine Epithets in Pausanias and in the Orphic Hymns: a Survey" (processo n° 2015/50237-2), com vigência de 01/05/15 a 30/04/2017.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 22/10/2018 às 24:29:26