Luiz Augusto de Souza Carneiro de Campos

Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 2

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/7225759728395382
  • Última atualização do currículo em 27/10/2018


Doutor em Sociologia pelo Instituto de Estudos Sociais e Políticos da UERJ (2013), mestre em Sociologia pelo Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia da UFRJ (2009) e graduado em Ciência Política pela UnB (2007). É professor de Sociologia do IESP-UERJ, onde é vice-coordenador do Grupo de Estudos Multidisciplinares da Ação Afirmativa (GEMAA). É também pesquisador associado do Grupo de Estudos Sobre Democracia e Desigualdades (Demode-UnB). É bolsista Produtividade do CNPq (nível 2), bolsista Jovem Cientista da FAPERJ e bolsista Prociência da UERJ. Foi Professor na UNIRIO (2013-2014), UFRJ (2010) e PUC-RJ (2010), além de ter realizado estágio doutoral na École des Hautes Études en Sciences Sociales de Paris e estágio pós-doutoral no Observatoire Sociologique du Changement na SciencesPo, onde também foi pesquisador visitante. Atua na interface entre Sociologia e Ciência Política, com pesquisas sobre a questão racial brasileira, ações afirmativas, análises de grandes volumes de textos, controvérsias públicas, teoria social e teoria política. Realiza atualmente pesquisas sobre a politização da questão racial no Brasil, políticas de inclusão no ensino superior, multiculturalismo e estudos sobre análise de corpus linguísticos. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Luiz Augusto de Souza Carneiro de Campos
Nome em citações bibliográficas
CAMPOS, Luiz Augusto

Endereço


Endereço Profissional
Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Reitoria, Instituto de Estudos Sociais e Políticos.
Rua da Matriz 82
Botafogo
22260100 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil
Telefone: (21) 22668300
URL da Homepage: http://www.iesp.uerj.br/


Formação acadêmica/titulação


2009 - 2013
Doutorado em Sociologia.
Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.
com período sanduíche em École des Hautes Etudes en Sciences Sociales de Paris (Orientador: Daniel Cefaï).
Título: Enquadrando a Esfera Pública: a controvérsia das cotas raciais na imprensa, Ano de obtenção: 2013.
Orientador: João Feres Júnior.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: ações afirmativas; enquadramentos; imprensa; controvérsia pública.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Outras Sociologias Específicas / Especialidade: Ação Afirmativa.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política.
2007 - 2009
Mestrado em Sociologia e Antropologia.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Título: Entre Dissensos e Consensos: cientistas sociais e a controvérsia pública das cotas raciais no Brasil,Ano de Obtenção: 2009.
Orientador: Glaucia Kruse Villas Bôas.
Coorientador: Bruno Sciberras de Carvalho.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: intelectuais; ações afirmativas; ciências sociais; controvérsia pública; políticas de cotas raciais.
Grande área: Ciências Humanas
2003 - 2007
Graduação em Ciência Política.
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
Título: O Dia Internacional da Mulher no Parlamento: representações sobre o que é representar a mulher.
Orientador: Luis Felipe Miguel.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.


Pós-doutorado


2015 - 2015
Pós-Doutorado.
Observatoire Sociologique du Changement - SciencesPo, OSC - SCIENCESPO, França.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.


Formação Complementar


2009 - 2009
Análise Qualitativa e Quantitativa com Atlas.Ti. (Carga horária: 20h).
Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro, IUPERJ, Brasil.
2009 - 2009
Minicurso sobre Realismo Crítico. (Carga horária: 16h).
International Association for Critical Realism, IACR, Inglaterra.


Atuação Profissional



Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, UNIRIO, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto A, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2012 - 2013
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor Visitante, Carga horária: 20

Atividades

02/2014 - 7/2014
Ensino, Ciência Política, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Teoria da Democracia
Teoria Política 3
02/2014 - 7/2014
Ensino, DIREITO, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Teoria Política e Políticas Públicas
9/2013 - 12/2013
Ensino, Ciência Política, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Teoria da Democracia
Teoria Política 3
05/2013 - 08/2013
Ensino, Ciência Política, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Teoria da Democracia
Teoria Política 3
11/2012 - 04/2013
Ensino, Ciência Política, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Teoria da Democracia
Teoria Política 3

Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2010 - 2014
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Colaborador

Atividades

10/2015 - Atual
Direção e administração, Centro de Ciências Sociais, Instituto de Estudos Sociais e Políticos.

Cargo ou função
Chefe do Departamento de Estudos Sociais.
08/2015 - Atual
Direção e administração, Centro de Ciências Sociais, Instituto de Estudos Sociais e Políticos.

Cargo ou função
Chefe do Departamento de Estudos Sociais.
08/2017 - 12/2017
Ensino, Sociologia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Teoria Sociológica 2
03/2017 - 07/2017
Ensino, Sociologia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Teorias e Modelos de Esfera Pública
08/2016 - 12/2016
Ensino, Sociologia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Teoria Sociológica 2
03/2016 - 07/2016
Ensino, Sociologia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Relações Raciais no Brasil: da Abolição às Cotas
8/2015 - 12/2015
Ensino, Sociologia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Teoria Sociológica II
3/2015 - 7/2015
Ensino, Sociologia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Feminismo e Antirracismo: teorias sociais e políticas
08/2014 - 12/2014
Ensino, Sociologia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Seminário de Projeto de Tese

Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2010
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor Horista, Carga horária: 4

Atividades

8/2010 - 12/2010
Ensino, Comunicação Social, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Política 1

Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro, IUPERJ, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2010
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Colaborador


Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2010
Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Professor Substituto, Carga horária: 20

Vínculo institucional

2007 - 2008
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisador

Atividades

8/2010 - 12/2010
Ensino, Administração, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Introdução à Ciência Política
8/2010 - 12/2010
Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Teorias Contemporâneas da Justiça
4/2010 - 8/2010
Ensino, Administração, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Introdução à Ciência Política
4/2010 - 8/2010
Ensino, Ciência Política, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Teorias Contemporâneas da Justiça

Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
Vínculo institucional

2004 - 2005
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Estudante



Projetos de pesquisa


2015 - Atual
Relações raciais no Brasil contemporâneo: a produção em artigos acadêmicos nos últimos vinte anos (1994-2014)
Descrição: O tema das relações raciais ocupa um lugar central nas Ciências Sociais brasileiras desde a sua institucionalização. Em quase cem anos de pesquisas sobre o tema, contamos não apenas com uma literatura vultuosa sobre a questão racial, mas também com inúmeras revisões bibliográficas que nos ajudam a entender o desenvolvimento do campo. Nas últimas décadas, porém, consensos tradicionais do campo se romperam. Ao mesmo tempo, a pesquisa acadêmica se tornou mais sensível à influência do debate público e das agendas estatais. A recente politização da questão racial, mormente após a adoção de ações afirmativas raciais em diferentes esferas governamentais, deu nova forma à área de estudos. Por isso, o objetivo deste projeto é estabelecer os marcos para uma investigação das características que marcam a bibliografia recente sobre raça produzida e chancelada pela Sociologia brasileira. Pretende-se analisar a produção sobre o tema em artigos acadêmicos, publicados nos últimos 20 anos (1994-2014), nas revistas sociológicas de maior renome acadêmico no Brasil. Diante do volume de textos incluídos no recorte, a metodologia a ser adotada se servirá de técnicas informáticas de análise do conteúdo textual que ajudarão a caracterizar esse corpus. Espera-se que ao fim da pesquisa, tenhamos uma visão mais clara sobre as direções tomadas pelos estudos sobre relações raciais no Brasil..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Luiz Augusto de Souza Carneiro de Campos - Coordenador / Ingrid Gomes - Integrante / Thyago Simas - Integrante / Kevin Schumacher - Integrante.Financiador(es): FAPERJ - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 1
2014 - Atual
Discursos de autolegitimação pública da imprensa
Descrição: A imprensa costuma ser vista como um dos alicerces da democracia moderna. Por outro lado, é difícil encontrar um só veículo de comunicação de massa que seja amplamente reconhecido dessa forma. Tomadas individualmente, as empresas de mídia costumam ser acusadas de manipuladoras da opinião pública, obstáculos à realização do autogoverno popular. Os juízos sobre a imprensa permanecerão polarizados caso não se recorra a um entendimento menos estreito das técnicas discursivas utilizadas pelos operadores da imprensa. Diante disso, o objetivo do presente projeto de pesquisa é entender como a mídia se legitima enquanto principal esfera de debate público contemporânea. Para tal, as pesquisas abarcadas neste projeto tentam entender quais discursos são mobilizados pelos veículos de comunicação de massa para justificar sua importância política, seja durante a cobertura de temas polêmicos, seja em momento em que a legitimidade da própria imprensa é contestada..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .
Integrantes: Luiz Augusto de Souza Carneiro de Campos - Coordenador / Meizer Oliveira - Integrante / Ana Beatriz Gianelli - Integrante.
2013 - Atual
Raça e audiovisual: pretos e pardos no cinema e na teledramaturgia brasileira
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Luiz Augusto de Souza Carneiro de Campos - Coordenador / FERES JÚNIOR, JOÃO - Integrante / Marcia Rangel Candido - Integrante / Luna Sassara - Integrante / Poema Eurístenes - Integrante.Financiador(es): Fundação Ford - Auxílio financeiro.
2013 - Atual
Raça e eleições no Brasil
Descrição: Este projeto pretende elucidar quais são os principais filtros que afastam os pretos e pardos da política brasileira. Para tal, foi feito um amplo levantamento sobre a cor dos candidatos a cargos legislativos no país. Esses dados foram cruzados com outras informações sobre os candidatos, disponibilizadas pelo TSE. Espera-se que os resultados permitam estabelecer até que ponto o alheamento político dos não-brancos brasileiros se deve (i) a vieses no recrutamento partidário, (ii) às diferenças de capital educacional e político entre os candidatos brancos e não-brancos, (iii) às desigualdades na distribuição dos recursos partidários e eleitorais, ou (iv) às próprias preferências eleitorais dos votantes..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Luiz Augusto de Souza Carneiro de Campos - Coordenador / Isadora Lopes Harvey - Integrante / Lana Monteiro - Integrante / Victor Ramos - Integrante / Carlos Machado - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 1
2012 - Atual
Direito ao aborto e sentidos da maternidade: atores e posição em disputa no Brasil contemporâneo
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2010 - Atual
Levantamento dos parâmetros das políticas de ação afirmativa nas universidades públicas brasileiras

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) João Feres Júnior em 25/05/2013.
Descrição: Trata-se de levantamento dos documentos oficiais que regulamentam as políticas de ação afirmativa em universidades públicas no Brasil..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2009 - Atual
Ação afirmativa e a grande mídia
Descrição: Esse projeto está sendo executado desde o início de 2009, e já conta com o levantamento completo dos textos sobre ação afirmativa publicados nas revistas Veja e Istó É, e nos jornais O Globo e Folha de S. Paulo ? veículos de maior circulação no país, segundo dados do IBOPE..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2008 - 2010
Carreira política e gênero no Brasil

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Luis Felipe Miguel em 08/05/2013.
Descrição: A pesquisa visa entender as diferentes formas de ingresso e de progresso de homens e mulheres no campo político brasileiro. Para que as peculiaridades das carreiras políticas femininas sejam evidenciadas, é fundamental produzir dados relativos a ambos os sexos. Uma vez que as oportunidades políticas são muito diferenciadas, de acordo com as características locais e os cargos em disputa, serão analisadas eleições em todos os níveis, em todo o país. E, como se trata de um fenômeno em rápida evolução ainda que a presença de mulheres em cargos públicos seja muito baixa no Brasil, ela se multiplicou nas últimas duas ou três décadas , a pesquisa vai observar uma série histórica, permitindo comparações também intertemporais. A investigação se desdobra em duas vertentes. De um lado, a partir do processamento de uma grande massa de dados da Justiça Eleitoral, será traçado o perfil de candidatos e candidatas, eleitos e eleitas, aos diferentes cargos, nas diferentes regiões do país, levando em conta variáveis como idade, estado civil e profissão. Por outro lado, uma pesquisa no Congresso Nacional e num conjunto de assembléias estaduais e câmaras municipais vai identificar as fontes originárias do capital político no sentido atribuído à expressão pela sociologia de Pierre Bourdieu de parlamentares de ambos os sexos. Assim, será possível estabelecer quais as fontes do sucesso de homens e mulheres, nos diferentes contextos da disputa política no Brasil. Conclusão prevista para 2011.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2007 - 2008
Estado, Sociedade Civil e Mercado na Redução da Desigualdade
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2006 - 2007
Determinantes de gênero, visibilidade midiática e carreira política no Brasil
Descrição: O projeto se estabelece na confluência entre três temas: gênero, política e mídia. Trata-se de questão importante, na medida em que a visibilidade nos meios de comunicação de massa é um fator fundamental na produção de capital político nas sociedades contemporâneas. Assim, o projeto busca entender de que forma a sobrevivência de estereótipos de gênero constrange a ação política das mulheres e a visibilidade desta ação no noticiário jornalístico, num processo que se realimenta..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2004 - 2006
A democracia no Brasil: discursos e representações
Descrição: A pesquisa tem como tema central as representações que se fazem da política e da democracia no Brasil, analisando aqueles que são, de acordo com Pierre Bourdieu, os três principais campos de produção do sentido sobre o mundo social nas sociedades contemporâneas: os meios de comunicação de massa, o ambiente acadêmico e a política..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Revisor de periódico


2013 - 2013
Periódico: Dados (Rio de Janeiro. Impresso)
2013 - 2013
Periódico: Revista Compolitica
2014 - Atual
Periódico: Revista Brasileira de Ciência Política (Impresso)
2014 - 2014
Periódico: ANDAMIOS
2014 - Atual
Periódico: Religião e Sociedade
2015 - Atual
Periódico: Sinais Sociais
2016 - Atual
Periódico: Revista de Estudos Empíricos em Direito
2016 - Atual
Periódico: Ciências Sociais Unisinos
2016 - Atual
Periódico: Revista de Sociologia e Política (Online)
2016 - Atual
Periódico: Opinião Pública (UNICAMP. Impresso)


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Fundamentos da Sociologia/Especialidade: Teoria Sociológica.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Teoria Política.
5.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Outras Sociologias Específicas/Especialidade: Relações Raciais.
6.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Outras Sociologias Específicas/Especialidade: Ação Afirmativa.


Idiomas


Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende RazoavelmenteLê Bem.
Francês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Prêmios e títulos


2016
Prêmio ABCP-IPSA para artigos inéditos em inglês, Associação Brasileira de Ciência Política e International Political Science Association.
2015
Melhor tese de doutorado (biênio 2013-2014), Associação Brasileira de Pesquisadores em Comunicação e Política (Compolítica).
2013
Melhor paper apresentado no ST "Mídia, política e eleições" do 37º Encontro Anual da ANPOCS, Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais.
2010
Melhor paper apresentado no ST "Mídia, política e eleições" do 34º Encontro Anual da ANPOCS, Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
CAMPOS, Luiz Augusto2018CAMPOS, Luiz Augusto; MACHADO, C. . The Colour of the Elected: Determinants of the Political Under-Representation of Blacks and Browns in Brazil. World Political Science, v. 1, p. 1, 2018.

2.
CAMPOS, Luiz Augusto2017CAMPOS, Luiz Augusto; FERES JÚNIOR, JOÃO ; GUARNIERI, F. . 50 Anos da Revista DADOS: Uma Análise Bibliométrica do seu Perfil Disciplinar e Temático. DADOS - REVISTA DE CIÊNCIAS SOCIAIS, v. 60, p. 623-661, 2017.

3.
CAMPOS, Luiz Augusto2017CAMPOS, Luiz Augusto; GOMES, I. . Relações raciais no Brasil contemporâneo: uma análise preliminar da produção em artigos acadêmicos dos últimos vinte anos (1994-2013). Revista Sinais Sociais, v. 11, p. 85-116, 2017.

4.
CAMPOS, Luiz Augusto2017CAMPOS, Luiz Augusto; MACHADO, CARLOS . O que afasta pretos e pardos da representação política? Uma análise a partir das eleições legislativas de 2014. Revista de Sociologia e Política, v. 25, p. 125-142, 2017.

5.
CAMPOS, Luiz Augusto2017CAMPOS, Luiz Augusto. RACISMO EM TRÊS DIMENSÕES : Uma abordagem realista-crítica. REVISTA BRASILEIRA DE CIÊNCIAS SOCIAIS (ONLINE), v. 32, p. 1-19, 2017.

6.
CAMPOS, Luiz Augusto2016CAMPOS, Luiz Augusto. Qual capacidade crítica? Relendo Luc Boltanski à luz de Margaret Archer. Sociedade e Estado (UnB. Impresso), v. 31, p. 719-740, 2016.

7.
CAMPOS, Luiz Augusto2016CAMPOS, Luiz Augusto. Multiculturalismos: essencialismo e antiessencialismo em Kymlicka, Young e Parekh. Sociologias (UFRGS), v. 18, p. 266-293, 2016.

8.
CAMPOS, Luiz Augusto2016CAMPOS, Luiz Augusto; FERES JÚNIOR, JOÃO . -Globo, a gente se vê por aqui?- Diversidade racial nas telenovelas das últimas três décadas (1985 - 2014). Plural (São Paulo. Online), v. 23, p. 36, 2016.

9.
CAMPOS, Luiz Augusto2016CAMPOS, Luiz Augusto. Relações Raciais entre Negros e Brancos em São Paulo: a história de uma edição. Revista Brasileira de Estudos Políticos, v. 6, p. 620-627, 2016.

10.
FERES JÚNIOR, J.2016FERES JÚNIOR, J. ; CAMPOS, Luiz Augusto . Ação afirmativa no brasil: multiculturalismo ou justiça social?. Lua Nova (Impresso), v. sv, p. 257-293, 2016.

11.
CAMPOS, Luiz Augusto2015 CAMPOS, Luiz Augusto; MACHADO, C. . A cor dos eleitos: determinantes da sub-representação política dos não brancos no Brasil. Revista Brasileira de Ciência Política (Impresso), p. 121-151, 2015.

12.
CAMPOS, Luiz Augusto2015 CAMPOS, Luiz Augusto. Socialismo Moreno, Conservadorismo Pálido? Cor e Recrutamento Partidário em São Paulo e Rio de Janeiro nas Eleições de 2012. Dados, v. 58, p. 689-719, 2015.

13.
CAMPOS, Luiz Augusto2015CAMPOS, Luiz Augusto. ?O negro é povo no Brasil?: afirmação da negritude e democracia racial em alberto guerreiro ramos (1948-1955). Caderno CRH (Online), v. 28, p. 91-110, 2015.

14.
CAMPOS, Luiz Augusto2015CAMPOS, Luiz Augusto. Imprensa e Esfera Pública: retomando o debate Lippmann-Dewey. Sinais Sociais, v. 28, p. 107-138, 2015.

15.
CAMPOS, Luiz Augusto2015CAMPOS, Luiz Augusto; MACHADO, C. . A Raça dos (In)Eleitos. Insight Inteligência (Rio de Janeiro), v. 2015, p. 60-72, 2015.

16.
CAMPOS, Luiz Augusto2014 CAMPOS, Luiz Augusto; FERES JÚNIOR, JOÃO . Ação afirmativa, comunitarismo e multiculturalismo: relações necessárias ou contingentes?. Revista Brasileira de Ciências Sociais (Impresso), v. 29, p. 103-118, 2014.

17.
CAMPOS, Luiz Augusto2014 CAMPOS, Luiz Augusto. A identificação de enquadramentos através da análise de correspondências: um modelo analítico aplicado à controvérsia das ações afirmativas raciais na imprensa. Opinião Pública (UNICAMP. Impresso), v. 20, p. 377-406, 2014.

18.
CAMPOS, L. A. S. C.2013CAMPOS, L. A. S. C.; FERES JÚNIOR, J. ; DAFLON, V. T. . Administrando o debate público: O Globo e a controvérsia em torno das cotas raciais. Revista Brasileira de Ciência Política (Impresso), v. 11, p. 7-31, 2013.

19.
FERES JÚNIOR, J.2013FERES JÚNIOR, J. ; Campos, Luiz Augusto . Liberalismo igualitário e ação afirmativa: da teoria moral à política pública. Revista de Sociologia e Política (UFPR. Impresso), v. 21, p. 85-99, 2013.

20.
FERES JÚNIOR, J.2013FERES JÚNIOR, J. ; DAFLON, V. T. ; CAMPOS, Luiz Augusto . Ação afirmativa, raça e racismo: uma análise das ações de inclusão racial nos mandatos de Lula e Dilma. Revista de Ciências Humanas (Viçosa), v. 12, p. 399-414, 2013.

21.
CAMPOS, Luiz Augusto2013CAMPOS, Luiz Augusto. Quando a teoria vira fetiche (Resenha de 'O Fetichismo do Conceito'). História, Ciências, Saúde-Manguinhos (Impresso), v. 20, p. 1771-1775, 2013.

22.
DAFLON, VERÔNICA TOSTE2013DAFLON, VERÔNICA TOSTE ; FERES JÚNIOR, JOÃO ; CAMPOS, Luiz Augusto . Ações afirmativas raciais no ensino superior público brasileiro: um panorama analítico. Cadernos de Pesquisa (Fundação Carlos Chagas. Impresso), v. 43, p. 302-327, 2013.

23.
CAMPOS, Luiz Augusto2013CAMPOS, Luiz Augusto. O pardo como dilema político. Insight Inteligência (Rio de Janeiro), v. 63, p. 80-91, 2013.

24.
CAMPOS, Luiz Augusto2012CAMPOS, Luiz Augusto. 'We Have a Dream' ? Cientistas sociais e a controvérsia sobre as cotas raciais na imprensa. Revista de Sociologia e Política (Online), v. 20, p. 53-73, 2012.

25.
FERES JÚNIOR, J.2011FERES JÚNIOR, J. ; DAFLON, V. T. ; CAMPOS, Luiz Augusto . Lula?s Approach to Affirmative Action and Race. NACLA Report on the Americas (1993), v. 44, p. 34-37, 2011.

26.
FERES JÚNIOR, J.2011FERES JÚNIOR, J. ; CAMPOS, Luiz Augusto ; DAFLON, V. T. . Fora de quadro: a ação afirmativa nas páginas d'O Globo. Contemporânea - Revista de Sociologia da UFSCar, v. 2, p. 61-83, 2011.

27.
FERES JÚNIOR, J.2010FERES JÚNIOR, J. ; DAFLON, V. T. ; CAMPOS, Luiz Augusto . Cotas no STF: Os argumentos como eles são. Insight Inteligência (Rio de Janeiro), v. 12, p. 124-136, 2010.

28.
CAMPOS, Luiz Augusto2009CAMPOS, Luiz Augusto. Os pais fundadores da política moderna. Sociedade e Estado (UnB. Impresso), v. 24, p. 883-891, 2009.

29.
Campos, Luiz Augusto2008 Campos, Luiz Augusto; Miguel, Luís Felipe . O oito de março no congresso: representações da condição feminina no discurso parlamentar. Cadernos Pagu (UNICAMP. Impresso), p. 471-508, 2008.

30.
CAMPOS, Luiz Augusto2008CAMPOS, Luiz Augusto. As trocas de acusações entre intelectuais na controvérsia pública acerca das cotas raciais. Latitude (UFAL), v. 2, p. 68-92, 2008.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
FERES JÚNIOR, J. ; CAMPOS, Luiz Augusto ; DAFLON, V. T. ; VENTURINI, A. . Ação Afirmativa: conceito, história e debates. 1. ed. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2018. 206p .

Capítulos de livros publicados
1.
CANDIDO, M. R. ; FERES JÚNIOR, J. ; Campos, Luiz Augusto ; MARTINS, C. R. ; RODRIGUES, R. . Raça e Gênero no Cinema Brasileiro de 1970 a 2016: um panorama sobre a diversidade, ou a ausência dela. In: Luiza Lusvarghi; Luíza Beatriz Alvim; Genio Nascimento. (Org.). Cinema, Representação e Relações de Gênero. 1ed.São Paulo: e-Galaxia, 2018, v. , p. 2500-.

2.
CAMPOS, Luiz Augusto; LIMA, M. ; GOMES, I. . Os Estudos Sobre Relações Raciais no Brasil: uma análise da produção recente (1994-2013). In: Sérgio Miceli; Carlos Benedito Martins. (Org.). Sociologia Brasileira Hoje II. 1ed.Cotia: Ateliê Editorial, 2018, v. 2, p. 199-234.

3.
FERES JÚNIOR, J. ; CAMPOS, Luiz Augusto ; ASSUMPCAO, S. R. . Teoria política normativa. In: Leonardo Avritzer; Carlos Milani; Maria do Socorro Braga. (Org.). A ciência política no Brasil: 1960-2015. 1ed.Rio de Janeiro: FGV, 2016, v. , p. 217-273.

4.
FERES JÚNIOR, JOÃO ; CAMPOS, Luiz Augusto . A evolução do debate sobre ação afirmativa no Brasil: prognósticos passados e diagnósticos presentes. In: Amélia Artes, Sandra Undhebaun, Valter Silvério. (Org.). Ações Afirmativas no Brasil: reflexos e desafios para a pós-graduação. 1ed.São Paulo: Cortez, 2016, v. 2, p. 241-268.

5.
FERES JÚNIOR, J. ; DAFLON, VERÔNICA TOSTE ; CAMPOS, Luiz Augusto . Affirmative Action in Brazil: Achievements and Challenges. In: Ollie A. Johnson III; Rosana Heringer. (Org.). Race, Politics, and Education in Brazil: Affirmative Action in Higher Education. 1ed.Londres: Palgrave Macmillan, 2015, v. , p. 179-198.

6.
CAMPOS, Luiz Augusto. Quando raça não é igual a gênero: teorias feministas e a sub-representação dos negros na política brasileira. In: Luis Felipe Miguel; Flávia Biroli; Danusa Marques; Carlos Machado. (Org.). A Democracia Face às Desigualdades. 1ed.São Paulo: Alameda Editorial, 2015, v. 1, p. 180-204.

7.
FERES JÚNIOR, J. ; DAFLON, V. T. ; CAMPOS, Luiz Augusto . Ação afirmativa e justiça. In: Leonardo Avritzer; Newton Bignotto; Fernando Filgueiras; Juarez Guimarães; Heloísa Starling. (Org.). Dimensões Políticas da Justiça. 1ed.Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2013, v. 1, p. 231-242.

8.
FERES JÚNIOR, J. ; CAMPOS, Luiz Augusto . O ?discurso freyreano? sobre as cotas raciais: origem, difusão e decadência. In: Angela Randolpho Paiva. (Org.). Ação afirmativa em questão: Brasil, Estados Unidos, África do Sul e França. 1ed.Rio de Janeiro: Pallas, 2013, v. 1, p. 116-149.

9.
FERES JÚNIOR, J. ; DAFLON, V. T. ; CAMPOS, Luiz Augusto . As políticas de ação afirmativa no tribunal: separando os bons dos maus argumentos. In: Valter Roberto Silvério. (Org.). Cotas para negros no tribunal: A audiência pública do STF. 1ed.São Carlos: Edufscar, 2012, v. 1, p. 83-106.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
Campos, Luiz Augusto. Sobre Bolsonaro no JN. Jornal GGN, 04 set. 2018.

2.
Campos, Luiz Augusto; MACHADO, C. . O que afasta pretos e pardos do Congresso Nacional?. Nexo Jornal, 23 ago. 2018.

3.
Campos, Luiz Augusto. Silvio Santos vem aí!. Blog do Grupo de Pesquisa sobre Democracia e Desigualdades - Demodê, Brasília, 24 ago. 2017.

4.
Campos, Luiz Augusto. Quem acudirá a democracia?. Blog do Grupo de Pesquisa sobre Democracia e Desigualdades - Demodê, Brasília, 03 mar. 2016.

5.
Campos, Luiz Augusto. A internet e a banalização da crítica ?radical?. Blog do Grupo de Pesquisa sobre Democracia e Desigualdades - Demodê, Brasília, 16 fev. 2016.

6.
Campos, Luiz Augusto. Spotlight: quadro a quadro. Blog do Grupo de Pesquisa sobre Democracia e Desigualdades - Demodê, Brasília, 01 fev. 2016.

7.
Campos, Luiz Augusto. Com raça não se brinca! E com gênero?. Blog do Grupo de Pesquisa sobre Democracia e Desigualdades - Demodê, Brasília, 19 jun. 2015.

8.
Campos, Luiz Augusto; HARVEY, I. L. . Lorena e o racismo nas escolas. Blog do Grupo de Pesquisa sobre Democracia e Desigualdades - Demodê, Brasília, 14 maio 2015.

9.
Campos, Luiz Augusto. A universidade e a invisibilização das desigualdades. Blog do Grupo de Pesquisa sobre Democracia e Desigualdades - Demodê, Brasília, 27 abr. 2015.

10.
Campos, Luiz Augusto. Na intersecção entre transgeneridade e classe social. Blog do Grupo de Pesquisa sobre Democracia e Desigualdades - Demodê, Brasília, 11 mar. 2015.

11.
Campos, Luiz Augusto. As mitocôndrias e seus impasses políticos. Blog do Grupo de Pesquisa sobre Democracia e Desigualdades - Demodê, Brasília, 09 fev. 2015.

12.
Campos, Luiz Augusto. Outra opinião: não sacralizemos a liberdade de expressão. Blog do Grupo de Pesquisa sobre Democracia e Desigualdades - Demodê, Brasília, 10 jan. 2015.

13.
Campos, Luiz Augusto. Vida e vida do lulismo. Blog do Grupo de Pesquisa sobre Democracia e Desigualdades - Demodê, Brasília, 09 jan. 2015.

14.
Campos, Luiz Augusto. Racismo: caso de polícia. Blog do Grupo de Pesquisa sobre Democracia e Desigualdades - Demodê, Brasília, 05 jan. 2015.

15.
Campos, Luiz Augusto. A direita hidrófoba engasga com a própria saliva. Blog do Grupo de Pesquisa sobre Democracia e Desigualdades - Demodê, Brasília, 17 dez. 2014.

16.
Campos, Luiz Augusto. As ?negas? in the city? Paroxismo de uma importação dramatúrgica. Blog do Grupo de Pesquisa sobre Democracia e Desigualdades - Demodê, Brasília, 05 dez. 2014.

17.
Campos, Luiz Augusto. Classismo: válvula de escape do racismo. Blog do Grupo de Pesquisa sobre Democracia e Desigualdades - Demodê, Brasília, 19 nov. 2014.

18.
CAMPOS, Luiz Augusto. O novo feito de mesmices. O Dia, Rio de Janeiro, 19 set. 2014.

19.
Campos, Luiz Augusto. Os negros na política. O Dia, Rio de Janeiro, 29 jul. 2014.

20.
CAMPOS, Luiz Augusto. A importância das cotas. O Dia, Rio de Janeiro, 13 jun. 2014.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
MACHADO, C. ; CAMPOS, Luiz Augusto . A competitividade das candidaturas não-brancas: disputa para a Câmara dos Deputados em 2014. In: X Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política, 2016, Belo Horizonte. Anais do X Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política, 2016.

2.
CAMPOS, Luiz Augusto. Quem Enquadra as Cotas? Atores sociais e pacotes interpretativos sobre as ações afirmativas raciais na imprensa. In: VI Congresso da Associação Brasileira de Pesquisadores em Comunicação e Política, 2015, Rio de Janeiro. Anais do VI Congresso da Associação Brasileira de Pesquisadores em Comunicação e Política, 2015.

3.
CAMPOS, Luiz Augusto. Imprensa e esfera pública: retomando o debate Lippmann-Dewey sobre o papel público da imprensa. In: 24º Encontro Anual da Associação dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação (COMPÓS), 2015, Brasília. Anais do 24º Encontro Anual da Associação dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação (COMPÓS), 2015.

4.
CAMPOS, Luiz Augusto. Relações raciais no Brasil contemporâneo: a produção em artigos acadêmicos dos últimos vinte anos (1994-2013). In: XVII Congresso Brasileiro de Souciologia, 2015, Porto Alegre. Anais do XVII Congresso Brasileiro de Souciologia, 2015.

5.
CAMPOS, Luiz Augusto. O que afasta pretos e pardos da representação política? Uma análise a partir das eleições legislativas de 2014. In: 39º ENCONTRO ANUAL DA ANPOCS, 2015, Caxambu. ANAIS DO 39º ENCONTRO ANUAL DA ANPOCS, 2015.

6.
CAMPOS, Luiz Augusto. Quando raça não é igual a gênero: teorias feministas e a sub-representação dos negros na política brasileira. In: II Simpósio Nacional sobre Democracia e Desigualdade, 2014, Brasília. Anais do II Simpósio Nacional sobre Democracia e Desigualdade. Brasília, 2014. v. 2.

7.
CAMPOS, Luiz Augusto. Socialismo Moreno, Conservadorismo Pálido? Cor e recrutamento de candidaturas nas duas maiores cidades brasileiras. In: IX Encontro da ABCP, 2014, Brasília. Anais do IX Encontro da ABCP, 2014.

8.
CAMPOS, Luiz Augusto; MACHADO, C. . A cor dos eleitos: determinantes da sub-representação política dos não-brancos no brasil. In: 38º Encontro Nacional da ANPOCS, 2014, Caxambu. Anais do 38º Encontro Nacional da ANPOCS, 2014.

9.
CAMPOS, Luiz Augusto. Identificando enquadramentos com o auxílio da informática: uma proposta metodlógica. In: 37º Encontro Anual da ANPOCS, 2013, Águas de Lindoia. Anais do 37º Encontro Anual da ANPOCS, 2013.

10.
CAMPOS, Luiz Augusto; FERES JÚNIOR, J. ; DAFLON, V. T. . O Globo e as cotas raciais: um panorama do debate na última década. In: 8º Encontro da Associação Brasileira de Ciência Poítica, 2012, Gramado. Anais da Associação Brasileira de Ciência Poítica, 2012.

11.
FERES JÚNIOR, J. ; CAMPOS, Luiz Augusto ; DAFLON, V. T. . Liberalismo igualitário e ação afirmativa: da teoria moral à política pública. In: 8º Encontro da Associação Brasileira de Ciência Poítica, 2012, Gramado. Anais da Associação Brasileira de Ciência Poítica, 2012.

12.
CAMPOS, Luiz Augusto; FERES JÚNIOR, J. ; DAFLON, V. T. . Administrando o espaço de deabte: O Globo e a controvérsia em torno das cotas raciais. In: 34º Encontro Anual da ANPOCS, 2010, Caxambu. Anais do 34º Encontro Anual da ANPOCS, 2010.

13.
CAMPOS, Luiz Augusto. Por uma Sociologia Crítica da Crítica: relendo Lüc Boltanski a partir de Margareth Archer. In: XII Conferência Anual da Associação Internacional para o Realismo Crítico, 2009, Niterói. Anais do XII Conferência Anual da Associação Internacional para o Realismo Crítico, 2009.

14.
CAMPOS, Luiz Augusto. A controvérsia das cotas e a rediscussão do lugar do intelectual na sociedade brasileira. In: XIV Congresso Brasileiro de Sociologia, 2009, Rio de Janeiro. Anais do XIV Congresso Brasileiro de Sociologia, 2009.

15.
CAMPOS, Luiz Augusto. Ouvir os dois lados basta? Intelectuais, imprensa e a controvérsia das cotas. In: 33º Encontro Anual da ANPOCS, 2009, Caxambu. Anais do 33º Encontro Anual da ANPOCS, 2009.

16.
Natasha Elbas Neri ; CAMPOS, Luiz Augusto . Crime, juventude e punição ? a internação de jovens em conflito com a lei no Estado do Rio de Janeiro. In: 26ª Reunião Brasileira de Antropologia, 2008, Porto Seguro-BA. Anais da 26ª Reunião Brasileira de Antropologia, 2008.

17.
CAMPOS, Luiz Augusto. O Oito de de Março no Congresso: representações sobre o que é representar a mulher. In: VI Encontro da Rede Brasileira de Estudos e Pesquisas Feministas, II Seminário Internacional: Enfoques Feministas e o Século XXI, e II Encontro Internacional Encontro Política e Feminismo, 2008, Belo Horizonte. Enfoques Feministas e os Desafios Contemporâneos, 2008.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
CAMPOS, Luiz Augusto. Discrimination positive pour qui ? Les catégories de classification raciale au Brésil contemporain. In: 1er Congrès de l?Association Française d?Ethnologie et d?Anthropologie : Connaissances no(s) limit(es), 2011, Paris. 1er Congrès de l?Association Française d?Ethnologie et d?Anthropologie Connaissances no(s) limit(es), 2011.

2.
CAMPOS, Luiz Augusto. Ação no Congresso e gênero. In: III Congresso de Iniciação Científica, 2006, Brasília. Anais do PIBIC, 2006.

3.
MIGUEL, L. F. ; CAMPOS, Luiz Augusto ; FEITOSA, F. N. ; OHIRA, A. M. . Falas femininas no congresso: gênero e nichos discursivos na câmara dos deputados. In: Seminário Internacional Fazendo Gênero 7, 2006, Florianópolis. Anais do Seminário Internacional Fazendo Gênero 7, 2006.

4.
CAMPOS, Luiz Augusto. A Participação das Mulheres em Artigos Acadêmicos de Ciências Sociais. In: II Congresso de Iniciação Científica, 2005, Brasília. Anais do PIBIC, 2005.

Apresentações de Trabalho
1.
MACHADO, C. ; CAMPOS, Luiz Augusto . A competitividade das candidaturas não-brancas: disputa para a Câmara dos Deputados em 2014. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
CAMPOS, Luiz Augusto. Esperando Bourdieu... ainda: uma agenda não realizada para a Sociologia Política. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
CAMPOS, Luiz Augusto. Relações raciais no Brasil contemporâneo: a produção em artigos acadêmicos dos últimos vinte anos (1994-2013). 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
CAMPOS, Luiz Augusto. Quando raça não é igual a gênero: teorias feministas e a sub-representação dos negros na política brasileira. 2014. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

5.
CAMPOS, Luiz Augusto. Socialismo Moreno, Conservadorismo Pálido? Cor e recrutamento de candidaturas nas duas maiores cidades brasileiras. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
CAMPOS, Luiz Augusto. Raça e Política no Brasil. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
CAMPOS, Luiz Augusto. Raça e eleições municipais de 2012. 2014. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

8.
CAMPOS, Luiz Augusto; MACHADO, C. . A cor dos eleitos: determinantes da sub-representação política dos não-brancos no brasil. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
CAMPOS, Luiz Augusto. Identificando enquadramentos midiáticos com o auxílio da informática: uma proposta metodológica. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

10.
CAMPOS, Luiz Augusto; FERES JÚNIOR, J. ; DAFLON, V. T. . O Globo e as cotas raciais: um panorama do debate na última década. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

11.
FERES JÚNIOR, J. ; CAMPOS, Luiz Augusto ; DAFLON, V. T. . Liberalismo igualitário e ação afirmativa: da teoria moral à política pública. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

12.
CAMPOS, Luiz Augusto. Discrimination positive pour qui ? Les catégories de classification raciale dans le Brésil contemporain. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

13.
CAMPOS, Luiz Augusto. Teóricos da Justiça e as Ações Afirmativas Raciais. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

14.
CAMPOS, Luiz Augusto; FERES JÚNIOR, J. ; DAFLON, V. T. . Administrando o espaço de debate: O Globo e a controvérsia em torno das cotas raciais. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

15.
CAMPOS, Luiz Augusto. Por uma Sociologia Crítica da Crítica: relendo Lüc Boltanski a partir de Margareth Archer. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

16.
CAMPOS, Luiz Augusto. A controvérsia das cotas e a rediscussão do lugar do intelectual na sociedade brasileira. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

17.
CAMPOS, Luiz Augusto. Cientistas sociais e a controvérsia pública em torno das cotas raciais. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

18.
CAMPOS, Luiz Augusto. O Oito de de Março no Congresso: representações sobre o que é representar a mulher. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

19.
CAMPOS, Luiz Augusto. Entre duas vocações? Cientistas sociais e o debate sobre as cotas raciais no ensino superior brasileiro. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

20.
MIGUEL, L. F. ; FEITOSA, F. N. ; OHIRA, A. M. ; CAMPOS, Luiz Augusto . Falas femininas no Congresso: gênero e nichos discursivos na Câmara dos Deputados. 2006. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

Outras produções bibliográficas
1.
CAMPOS, Luiz Augusto; MACHADO, C. . A Cor e o Sexo da Política: composição das câmaras federais e estaduais (2014) 2014 (Relatório).

2.
CAMPOS, Luiz Augusto; STORNI, T. ; FERES JÚNIOR, J. . A cor do ENEM - 2012: comparação entre o desempenho de brancos, pardos e pretos 2014 (Relatório).

3.
CAMPOS, Luiz Augusto; FERES JÚNIOR, J. ; DAFLON, V. T. . O desempenho dos cotistas no ENEM: comparando as notas de corte no SISU 2014 (Relatório).

4.
CAMPOS, Luiz Augusto; FERES JÚNIOR, JOÃO . O Globo e as ações afirmativas: dez anos de cobertura (2001-2011) 2013 (Relatório).

5.
CAMPOS, Luiz Augusto; FERES JÚNIOR, J. . A Folha de S. Paulo e as ações afirmativas: dez anos de cobertura (2001-2011) 2013 (Relatório).

6.
FERES JÚNIOR, J. ; DAFLON, V. T. ; CAMPOS, Luiz Augusto . A ação afirmativa no ensino superior brasileiro (2011) 2011 (Relatório).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
CAMPOS, Luiz Augusto. Parecer anônimo para Dados - revista de ciências sociais. 2018.

2.
CAMPOS, Luiz Augusto. Parecer anônimo para Revista de Sociologia e Política. 2017.

3.
CAMPOS, Luiz Augusto. Parecer anônimo para revista Sociologia & Antropologia. 2017.

4.
CAMPOS, Luiz Augusto. Parecer anônimo para BIB - revista de revisão bibliográfica. 2017.

5.
CAMPOS, Luiz Augusto. Parecer anônimo para revista Civitas. 2017.

6.
CAMPOS, Luiz Augusto. Parecer anônimo para Brazilian Political Science Review. 2017.

7.
CAMPOS, Luiz Augusto. Parecer Anônimo para revista Dados. 2016.

8.
CAMPOS, Luiz Augusto. Parecer Anônimo para revista Sinais Sociais. 2016.

9.
CAMPOS, Luiz Augusto. Parecer Anônimo para revista Revista de Estudos Empíricos em Direito. 2016.

10.
CAMPOS, Luiz Augusto. Parecer Anônimo para revista Ciências Sociais Unisinos. 2016.

11.
CAMPOS, Luiz Augusto. Parecer anônimo para revista Opinião Pública. 2016.

12.
CAMPOS, Luiz Augusto. Parecer anônimo para Revista de Sociologia e Política. 2016.

13.
CAMPOS, Luiz Augusto. Parecer Anônimo para Revista COMPOLÍTICA. 2015.

14.
CAMPOS, Luiz Augusto. Parecer anônimo para a revista Dados. 2015.

15.
CAMPOS, Luiz Augusto. Parecer anônimo para a revista Dados. 2015.

16.
CAMPOS, Luiz Augusto. Parecer anônimo para a revista Sinais Sociais. 2015.

17.
CAMPOS, Luiz Augusto. Parecer Anônimo para revista Revista Brasileira de Ciência Política. 2015.

18.
CAMPOS, Luiz Augusto. Parecer anônimo para a revista Dados. 2014.

19.
CAMPOS, Luiz Augusto. Parecer anônimo para Revista Brasileira de Ciência Política. 2014.

20.
CAMPOS, Luiz Augusto. Parecer anônimo para Andamios. 2014.

21.
CAMPOS, Luiz Augusto. Parecer anônimo para a revista Dados. 2014.

22.
CAMPOS, Luiz Augusto. Parecer anônimo para a revista Religião & Sociedade. 2014.

23.
CAMPOS, Luiz Augusto. Parecer anônimo para a Revista Compolítica. 2013.

24.
CAMPOS, Luiz Augusto. Parecer anônimo para a revista Dados. 2013.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
Campos, Luiz Augusto. 130 anos pós-abolição: os obstáculos na trajetória de vida da população negra no Brasil. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

2.
Campos, Luiz Augusto. The New Year?s Eve photo that shook Brazil. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

3.
Campos, Luiz Augusto. Colorismo: O que este termo diz sobre o atual debate racial do Brasil. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

4.
Campos, Luiz Augusto. 15 anos da política de cotas no Brasil. 2017.

5.
Campos, Luiz Augusto. 'Amor e Sexo' fala sobre cotas e racismo. 2017.

6.
CAMPOS, Luiz Augusto. Carnaval pode ser politicamente correto?. 2017.

7.
CAMPOS, Luiz Augusto. Negros e negras esquecidos pela história. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

8.
Campos, Luiz Augusto. O cabelo vira um espaço para racismo. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

9.
Campos, Luiz Augusto. A cor da nossa novela. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

10.
CAMPOS, Luiz Augusto. Estudo analisa nova composição da Câmara por gênero e raça. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

11.
CAMPOS, Luiz Augusto. Cor do Congresso. 2014. (Programa de rádio ou TV/Comentário).


Demais tipos de produção técnica
1.
CAMPOS, Luiz Augusto. Como trabalhar com raça em políticas públicas e privadas. 2017. .

2.
CAMPOS, Luiz Augusto. Parecer ad hoc para projeto de pesquisa. 2016. (Parecer ad hoc para projeto de pesquisa).

3.
CAMPOS, Luiz Augusto. Parecer ad hoc para projeto de pesquisa. 2016. (Parecer ad hoc para projeto de pesquisa).

4.
CAMPOS, Luiz Augusto. Parecer ad hoc para projeto de pesquisa. 2016. (Parecer ad hoc para projeto de pesquisa).

5.
CAMPOS, Luiz Augusto. Curso de Atlas.ti ministrado para Faculdade de Educação da PUC-RJ. 2009. .



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
SA, E. G.; ABREU, M.; CAMPOS, Luiz Augusto. Participação em banca de Matheus de Carvalho Leibão. O Globo e as cotas raciais: debates e narrativas. 2018. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

2.
SAMPAIO, R.; CERVI, E.; CAMPOS, Luiz Augusto. Participação em banca de GIULIA SBARAINI FONTES. Linha editorial e atores políticos na produção noticiosa: uma análise de enquadramento da cobertura de Folha e Estadão sobre o uso de crack em São Paulo entre 1991 e 2016. 2018. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) - Universidade Federal do Paraná.

3.
CAMPOS, Luiz Augusto; RIOS, F.; MACIEL, N.. Participação em banca de Wescrey Portes Pereira. Raça e Eleições: apontamentos sobre os obstáculos à ascensão política de vereadores negros no Rio de Janeiro. 2018. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

4.
CAMPOS, Luiz Augusto; SZWAKO, J.; MARQUES, A.. Participação em banca de Giovana Esther Zucatto. Não se nasce militar, torna-se militar": uma análise do processo de inserção feminina nas Forças Armadas Brasileiras. 2018. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

5.
CAMPOS, Luiz Augusto; FONTAINHA, F.; VILLAMAR, M. C. V.. Participação em banca de Bruna Soares de Aguiar. Migração Forçada : uma análise da rearticulação de relações sociais de mulheres congolesas na cidade do Rio de Janeiro a partir da categoria solicitante de refúgio. 2018. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

6.
CAMPOS, Luiz Augusto; JESUS, M. G.; LYNCH, C.. Participação em banca de Weslley Luiz de Azevedo Dias. Açúcar Amargo: As tendências desagregadoras da agricultura açucareira em Contrapunteo Cubano dei Tabaco y el Azúcar e Casa Grande e Senzala. 2018. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

7.
CARVALHO, B. S.; BUARQUE, C.; CAMPOS, Luiz Augusto. Participação em banca de Madalena Gonçalves Castro. Reconhecimento, Representação e Legitimidade Democrática: uma análise da experiência das Comissões da Verdade no Brasil. 2017. Dissertação (Mestrado em CIÊNCIA POLÍTICA) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

8.
FERES JÚNIOR, J.; CAMPOS, Luiz Augusto; MAIA, J. M.. Participação em banca de Marcia Rangel Candido. O Nosso Norte é o Sul? Perfis de Gênero, Publicações e Percepções da Ciência Política Latino Americana. 2017. Dissertação (Mestrado em CIÊNCIA POLÍTICA) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

9.
FERES JÚNIOR, JOÃO; MORAES SILVA, G.; CAMPOS, Luiz Augusto. Participação em banca de Marcia Rangel Candido. Invisibilidade de narrativas e visbilidade de estereótipos: o problema da representatividade de mulheres negras no cinema nacional. 2016. Dissertação (Mestrado em CIÊNCIA POLÍTICA) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

10.
CODATO, A.; PERISSINOTTO, R.; CAMPOS, Luiz Augusto. Participação em banca de Mariana Arcos Lorencetti. Estudo de uma Profissão (da) Política: Os Advogados na Câmara dos Deputados (1945-2010). 2016.

11.
MORAES SILVA, G.; DAFLON, VERÔNICA TOSTE; CAMPOS, Luiz Augusto. Participação em banca de Susi Anny Veloso Resende. UM BRASIL, DUAS REGIÕES: COMPARANDO RELAÇÕES RACIAIS NO NORDESTE E NO SUDESTE. 2016. Dissertação (Mestrado em Sociologia e Antropologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

12.
BATISTA, C.; BUZANELLO, J. C.; CAMPOS, Luiz Augusto. Participação em banca de Ciro Fernandes Baltar. Acesso à internet: inclusão digital como política de ampliação à cidadania. 2016. Dissertação (Mestrado em DIREITO) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

13.
MEDEIROS, L.; BRAGA, F.; CAMPOS, Luiz Augusto. Participação em banca de Marcius Coutinho. Ilhas e Várzeas de Histórias, Conflitos e Identidades: Trajetórias Sociais e Políticas dos Ribeirinhos de Abaetetuba. 2016. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

14.
BRINGEL, B.; MACEDO, M. E.; CAMPOS, Luiz Augusto. Participação em banca de Ramon Torres Araujo. A redução das ocupações de terra e as mudanças no confronto em torno da reforma agrária no brasil. 2015. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

15.
VANDENBERGHE, F.; VERAN, J. F.; CAMPOS, Luiz Augusto. Participação em banca de Rodrigo Vieira de Assis. Para uma Sociologia das Visões de Mundo. 2015. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

16.
FERES JÚNIOR, JOÃO; CARVALHO, B. S.; CAMPOS, Luiz Augusto. Participação em banca de Lorena Marina dos Santos Miguel. Primavera Árabe: o discurso orientalista no jornalismo brasileiro. 2015. Dissertação (Mestrado em CIÊNCIA POLÍTICA) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

17.
DOMINGUES, J. M.; CAMPOS, Luiz Augusto; FRIDMAN, L. C.. Participação em banca de Marcos Tavares Prates. A instituição simbólica da criatividade: uma contribuição à teoria sociológica a partir de Mead e Castoriadis. 2015. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

18.
CAMPOS, Luiz Augusto; FONTAINHA, F.; HERINGER, R.. Participação em banca de Thaíssa Bispo Souza. As Percepções dos Alunos do Pré-Vestibular Social (PVS) Sobre a Política de Cotas no Acesso ao Ensino Superior. 2015. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

19.
CAMPOS, Luiz Augusto; VILLAS BÔAS, Pedro Hermílio; MENDONCA, J. V. S.. Participação em banca de Alice Ribas Dias Bonizzato. A atualidade do debate entre Schmitt e Kelsen sobre o guardião da constituição. 2014. Dissertação (Mestrado em Direito) - Universidade Gama Filho.

Teses de doutorado
1.
FERREIRA, P. P.; KOFES, M. S.; MEDEIROS, M. A.; GUERREIRO, G.; CAMPOS, Luiz Augusto. Participação em banca de Daniel Gouveia de Mello Martins. MINHA CARNE NÃO É CARNAVAL: POR OUTRA ABORDAGEM TEÓRICA SOBRE A ATUAÇÃO DOS BLOCOS AFRO DE SALVADOR. 2018. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

2.
SZWAKO, J.; PICANCO, F.; ASSUMPCAO, S. R.; BARRETP, A. P.; CAMPOS, Luiz Augusto. Participação em banca de Humberto Machado Lima Junior. O "Direito à Cidade" entre a Ideologia e a Utopia: o caso do Movimento Passe Livre. 2018. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

3.
CAMPOS, Luiz Augusto; BIROLI, F.; SZWAKO, J.; SANTOS, F.; MARIANO, R.. Participação em banca de Marina Basso Lacerda. Neoconservadorismo: articulação prófamília, punitivista e neoliberal na Câmara dos Deputados. 2018. Tese (Doutorado em CIÊNCIA POLÍTICA) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

4.
DOMINGUES, J. M.; CAMPOS, Luiz Augusto; SILVA, L. A. M.; BRASIL, A.; SILVA, F. C.. Participação em banca de Ana Beatriz Martins,. Qual o lugar do tempo? Uma análise do tempo como aspecto epistemológico da Teoria Sociológica. 2018. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

5.
FONTAINHA, F.; FERES JÚNIOR, JOÃO; CAMPOS, Luiz Augusto; PIRES, T.. Participação em banca de Cleber Lazaro Julião Costa. Racismo no banco dos réus: Análise das tensões raciais na esfera dos processos penais em tribunais brasileiros. 2017. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

6.
BUARQUE, C.; MEDEIROS, S. E.; AUGUSTO, C. F.; SERRA, C. H. A.; CAMPOS, Luiz Augusto. Participação em banca de Fernanda Barros dos Santos. Estado e movimentos negros (1980-2010): cooperação, contestação ou autonomia?. 2017. Tese (Doutorado em Ciência Política) - Universidade Federal Fluminense.

7.
BRANDAO, A.; CAMPOS, Luiz Augusto; OLIVEIRA, I.; MONTENEGRO, D. F.; HERINGER, R.. Participação em banca de Priscila da Cunha Bastos. Lei de Cotas no Ensino Médio : investigando o acesso de jovens negros/as ao Colégio Pedro II. 2017. Tese (Doutorado em Política Social) - Universidade Federal Fluminense.

8.
BRINGEL, B.; CAMPOS, Luiz Augusto; LIMA, M.; CARDOSO, A. M.. Participação em banca de Uvanderson Vitor da Silva. Cidadania em negro e branco: racialização e (luta contra a) violência de Estado no Brasil. 2017. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

9.
FERES JÚNIOR, JOÃO; WERNECK, J.; BRINGEL, B.; CAMPOS, Luiz Augusto; CARDOSO, C. P.. Participação em banca de Ana Claudia Jaquetto Pereira. Pensamento social e político do movimento de mulheres negras: o lugar de ialodês, orixás e empregadas domésticas em projetos de justiça social Rio de Janeiro. 2016. Tese (Doutorado em CIÊNCIA POLÍTICA) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

10.
POGREBINSCHI, T.; SANTOS, F.; BERNADES, M. N.; CAMPOS, Luiz Augusto. Participação em banca de Natália Pacheco Junior. REPRESENTAÇÃO, PARTICIPAÇÃO E PRESENÇA: As Conferências de Políticas para Mulheres e sua Efetividade. 2016. Tese (Doutorado em CIÊNCIA POLÍTICA) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

11.
CITTADINO, G.; BERNADES, M. N.; PIRES, T.; VIDAL, A.; CABALLERO, C.; CAMPOS, Luiz Augusto. Participação em banca de Marina França Santos. A importância da diversidade de gênero no tribunais superiores brasileiros. 2016. Tese (Doutorado em Direito) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

12.
BRANDAO, A.; CABRAL, A. V.; BRAME, F.; CAMPOS, Luiz Augusto; MOLHANO, L.; LIMA, C. A.. Participação em banca de Amanda Lacerda Jorge. O jogo das discursividades: a construção social da categoria quilombola". 2016. Tese (Doutorado em Política Social) - Universidade Federal Fluminense.

13.
REIS, Elisa Pereira; MORAES SILVA, G.; BARBOSA, M. L.; LIMA NETO, F.; CAMPOS, Luiz Augusto. Participação em banca de Mário Luis Grangeia Ramos. Injustiça, atraso e dívida: desigualdades no discurso dos governos brasileiros. 2016. Tese (Doutorado em Sociologia e Antropologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

14.
CAMPOS, Luiz Augusto; DOMINGUES, J. M.; SPULVEDA, M.; CHUVA, M.; TAVARES, J. C.. Participação em banca de Gabriel da Silva Vidal Cid. A memória como projeto: tensões e limites da patrimonialização da capoeira. 2016. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

15.
DOMINGUES, J. M.; FERNANDES, L. M.; BOLSCHI, R.; CASSIOLATO, J. E.; CAMPOS, L. A. S. C.. Participação em banca de Victor Luiz Alves Mourão. Inovação como dispositivo âncora na política científico-tecnológica brasileira: análise sociosimbólica da IV Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação. 2015. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

16.
SILVA, N. V.; AGUIAR, N.; CARDOSO, A. M.; OLIVEIRA, Z. L. C.; CAMPOS, Luiz Augusto. Participação em banca de Nathalie Reis Itaboraí. Mudanças nas famílias brasileiras (1976-2012): uma perspectiva de classe e gênero. 2015. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

17.
DOMINGUES, J. M.; SILVA, L. A. M.; GOMEZ, J. M.; UGA, V. D.; CAMPOS, Luiz Augusto. Participação em banca de María Elena Rodríguez Ortiz. O enfrentamento da pobreza numa era global: O banco mundial, brasil, índia e outros casos. 2014. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Qualificações de Doutorado
1.
RIBEIRO, C. A. C.; CAMPOS, Luiz Augusto; LYNCH, C.. Participação em banca de Juliana Marques da Silva. Estado e Sociedade na produção de Desigualdades no Brasil: Cidadania segundo as Elites do fim da Escravidão à Era Vargas. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

2.
CAMPOS, Luiz Augusto; DAFLON, VERÔNICA TOSTE; CAVALCANTI, M.. Participação em banca de Thaíssa Bispo Souza. Entre Desempenho, Mérito e Inclusão: dinâmicas pedagógicas em dois pré-vestibulares populares fluminenses. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

3.
BUARQUE, C.; KIRALY, C.; CAMPOS, Luiz Augusto. Participação em banca de Fernancla Ellarros dos Santos. A Gênese e a implementação das ações afirmativas na edlucação superior: por uma análise das transformaçõe políticas e sociais. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Ciência Política) - Universidade Federal Fluminense.

4.
CAMPOS, Luiz Augusto; MENDONCA, R. F.; FERES JÚNIOR, J.. Participação em banca de Ramon Torres Araújo. ENQUADRAMENTOS DA GRANDE MÍDIA SOBRE OS PROTESTOS NO BRASIL (1982-2016). 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

5.
CAMPOS, Luiz Augusto; CAVALCANTI, M.; NEVES, P.. Participação em banca de Ábia Denise Marques Pinheiro de Lima. Negritudes periféricas: movimentos culturais negros e repertórios identitários nas margens da cidade. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

6.
VANDENBERGHE, F.; CAMPOS, Luiz Augusto; ARAUJO, K.. Participação em banca de Rodrigo Vieira de Assis. Aspirações do possível: a produção social dos indivíduos nas classes populares. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

7.
MAIA, R.; GOMES, L.; CAMPOS, Luiz Augusto. Participação em banca de Alicianne Gonçalves de Oliveira. Representação política na comunicação negra brasileira: estudo das experiências de comunicação online do movimento negro contemporâneo. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Comunicação Social) - Universidade Federal de Minas Gerais.

8.
VANDENBERGHE, F.; SELL, C. E.; CAMPOS, Luiz Augusto. Participação em banca de Marcelo de Oliveira Lopes. Uma História Menor da Sociologia Clássica. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

9.
FERES JÚNIOR, J.; SZWAKO, J.; CAMPOS, Luiz Augusto. Participação em banca de Débora Bithiah de Azevedo. A fala de deputados e de representantes dos movimentos sociais na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em CIÊNCIA POLÍTICA) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

10.
CAMPOS, Luiz Augusto; FERES JÚNIOR, JOÃO; BIROLI, F.. Participação em banca de Maria Basso Lacerda. O combate à ?ideologia de gênero? e o ativismo neoconservador na Câmara dos Deputados. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em CIÊNCIA POLÍTICA) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

11.
CAMPOS, Luiz Augusto; SZWAKO, J.; MARQUES, D.. Participação em banca de Jairo Brodi. As Ações, as Reações e as Articulações da Frente Parlamentar Católica na Câmara dos Deputados no Período pós-Constituição de 1988. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em CIÊNCIA POLÍTICA) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

12.
RIBEIRO, C. A. C.; SILVA, N. V.; CAMPOS, Luiz Augusto. Participação em banca de Washington Santana de Jesus. Estrutura de classe e mobilidade social em um ?quase enclave? ? São Francisco do Conde-Bahia. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

13.
SOARES, G. A. D.; RIBEIRO, C. A. C.; CAMPOS, Luiz Augusto. Participação em banca de Rosana Chagas. Homicídios policiais: uma análise da desproporcionalidade racial nos autos de resistência na cidade do Rio de Janeiro. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Qualificações de Mestrado
1.
SA, E. G.; CAMPOS, Luiz Augusto; ABREU, M.. Participação em banca de Matheus de Carvalho Leibão. O Globo e as cotas raciais: debates e narrativas (2003-2012). 2017. Exame de qualificação (Mestrando em História Social) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

2.
BATISTA, C.; BUZANELLO, J. C.; CAMPOS, Luiz Augusto. Participação em banca de Ciro Fernandes Rodrigues Baltar. O direito fundamental de acesso à internet e a importância do Marco Civil da Internet na parametrização de políticas públicas para a inclusão digital. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em DIREITO) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
BORBA, F. M.; DIAS, M. R.; CAMPOS, Luiz Augusto. Participação em banca de Jéssica Navarro Ribeiro Santos.Escândalo Político e Voto no Brasil: O impacto do caso "Erenice Guerra" na eleição presidencial de 2010. 2015.

2.
CAMPOS, Luiz Augusto; MARTINS JUNIOR, J. P.; PINTO, J. R. L.. Participação em banca de William Bueno Rebouças.Autonomia e Mobilização: por uma estratégia alternativa para os movimentos sociais. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciência Política) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

3.
ECHART MUNOZ, E.; COELHO, A.; CAMPOS, Luiz Augusto. Participação em banca de Bruna Soares Aguiar.Violência de gênero: a influência da religião. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciência Política) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
40º Encontro da ANPOCS. 2017. (Encontro).

2.
39º Encontro da ANPOCS. 2016. (Encontro).

3.
24º Encontro Anual da Associação dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação (COMPÓS),.Imprensa e esfera pública: retomando o debate Lippmann-Dewey sobre o papel público da imprensa. 2015. (Encontro).

4.
38º Encontro da ANPOCS. 2015. (Encontro).

5.
IX Encontro da ABCP. Socialismo Moreno, Conservadorismo Pálido? Cor e recrutamento de candidaturas nas duas maiores cidades brasileiras. 2014. (Congresso).

6.
37º Encontro Anual da ANPOCS. Identificando enquadramentos midiáticos com o auxílio da informática: uma proposta metodológica. 2013. (Congresso).

7.
34º Encontro Anual da ANPOCS.Administrando o espaço de debate: O Globo e a controvérsia em torno das cotas raciais. 2010. (Encontro).

8.
7º Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política.Teoria do reconhecimento e a questão da raça no Brasil. 2010. (Encontro).

9.
33º Encontro Anual da ANPOCS.Ouvir os dois lados basta? Intelectuais, imprensa e a controvérsia das cotas. 2009. (Encontro).

10.
XII Conferência Anual da Associação Internacional para o Realismo Crítico. Por uma Sociologia Crítica da Crítica: relendo Lüc Boltanski a partir de Margareth Archer. 2009. (Congresso).

11.
XIV Congresso Brasileiro de Sociologia. A controvérsia das cotas e a rediscussão do lugar do intelectual na sociedade brasileira. 2009. (Congresso).

12.
VI Encontro da Rede Brasileira de Estudos e Pesquisas Feministas, II Seminário Internacional: Enfoques Feministas e o Século XXI, e II Encontro Internacional Encontro Política e Feminismo.O Oito de Março no Congresso: representações sobre o que é representar a mulher. 2008. (Encontro).

13.
31º Encontro Anual da ANPOCS. 2007. (Encontro).

14.
Jornada Conjunta de Alunos (PPGSA/IFCS, PPGAS/MN, PPGSCP/IUPERJ). Entre duas vocações? Cientistas sociais e o debate sobre as cotas raciais no ensino superior brasileiro. 2007. (Congresso).

15.
3º Congresso Latino-americano de Ciência Política. 2006. (Congresso).

16.
Seminário Internacional Fazendo Gênero 7.Falas Femininas no Congresso: gênero e nichos discursivos na Câmara dos Deputados. 2006. (Seminário).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Franco da Costa Nascimento. Os projetos educacionais de Darcy Ribeiro e Paulo Freire. Início: 2017. Dissertação (Mestrado profissional em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

2.
Marcelle Félix. Diversidade e publicidade. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

Tese de doutorado
1.
Weslley Luiz de Azevedo Dias. Regionalismo e pensamento social brasileiro. Início: 2018. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

2.
Wescrey Portes Pereira. Determinantes da sub-representação política do negro nas cidades do Rio de Janeiro e de São Paulo (2016 ? 2020). Início: 2018. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. (Orientador).

3.
Marcelo Augusto Paiva. Mudanças morfológicas das Ciências Sociais brasileiras. Início: 2018. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

4.
Giovana Esther Zucatto. Mulheres militares. Início: 2018. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

5.
Laís Müller Napoleão. O desempenho universitário de cotistas e não cotistas. Início: 2017. Tese (Doutorado em CIÊNCIA POLÍTICA) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

6.
Henrique Restier. Masculinidades negras na Frente Negra Brasileira e no Teatro Experimental do Negro. Início: 2017. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

7.
Thaíssa Bispo Souza. Identidade negra e ação afirmativa. Início: 2016. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

8.
Ábia Denise Marques Pinheiro de Lima. Negritudes Alagoanas: identidades periféricas (provisório). Início: 2015. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Bruna Soares de Aguiar. Migração Forçada: uma análise da rearticulação das relações sociais de mulheres congolesas na cidade do Rio de Janeiro a partir da categoria solicitante de refúgio. 2018. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Luiz Augusto de Souza Carneiro de Campos.

2.
Giovana Esther Zucatto. ?Não se nasce militar, torna-se militar?: uma análise do processo de inserção feminina nas Forças Armadas Brasileiras. 2017. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Luiz Augusto de Souza Carneiro de Campos.

3.
Wescrey Portes Pereira. Raça e Eleições: apontamentos sobre os obstáculos à ascensão política de vereadores negros no Rio de Janeiro?. 2017. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. Orientador: Luiz Augusto de Souza Carneiro de Campos.

4.
Weslley Luiz de Azevedo Dias. Açúcar Amargo: As tendências desagregadoras da agricultura açucareira em Contrapunteo Cubano del Tabaco y el Azúcar e em Casa Grande e Senzala. 2017. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, . Orientador: Luiz Augusto de Souza Carneiro de Campos.

5.
Thaíssa Bispo Souza. A percepção dos alunos do pré-vestibular social sobre a política de acesso ao ensino superior. 2015. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Luiz Augusto de Souza Carneiro de Campos.

Tese de doutorado
1.
Marina Basso Lacerda. Neoconservadorismo: punitivismo, familismo e neoliberalismo na Câmara dos Deputados. 2018. Tese (Doutorado em CIÊNCIA POLÍTICA) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, . Orientador: Luiz Augusto de Souza Carneiro de Campos.

2.
Gabriel da Silva Vidal Cid. A memória como projeto: tensões e limites da patrimonialização da capoeira. 2016. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Luiz Augusto de Souza Carneiro de Campos.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Isadora Lopes Harvey. A Empreendedora Negra: A influência do racismo nas decisões e estratégias de posicionamento profissional. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciência Política) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Luiz Augusto de Souza Carneiro de Campos.

2.
Victor Ramos. A influência da ONUnas políticas de ação afirmativa colocadas em prática no Brasil. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciência Política) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Luiz Augusto de Souza Carneiro de Campos.

Iniciação científica
1.
Kevin Schumacher. Artigos em teoria política e social. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Ciência Política) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Luiz Augusto de Souza Carneiro de Campos.

2.
Ana Beatriz Gianelli. Discursos de autolegitimação da imprensa. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Ciência Política) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Luiz Augusto de Souza Carneiro de Campos.

3.
Lana Monteiro. Candidatos negros no horário político-eleitoral gratuito. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Ciência Política) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Luiz Augusto de Souza Carneiro de Campos.



Educação e Popularização de C & T



Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
CAMPOS, Luiz Augusto. Carnaval pode ser politicamente correto?. 2017.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 11/12/2018 às 8:00:13