Ana Carolina Rabello de Moraes

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/5303995789408781
  • Última atualização do currículo em 15/01/2019


Possui graduação em Farmácia Análises Clínicas pela Universidade Federal de Santa Catarina (2006), mestrado em Farmácia pela Universidade Federal de Santa Catarina (2010) e doutorado em Farmácia pela Universidade Federal de Santa Catarina (2013). Atualmente é Professor Adjunto da Universidade Federal de Santa Catarina. Tem experiência na área de Farmácia - Análises Clínicas, com ênfase em Hematologia, atuando principalmente nos seguintes temas: neoplasias hematológicas e hemostasia. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Ana Carolina Rabello de Moraes
Nome em citações bibliográficas
MORAES, Ana Carolina Rabello de;Moraes, Ana Carolina R.;De Moraes, Ana Carolina Rabello;Moraes, Ana Carolina;MORAES, Ana Carolina Rabello;RABELLO DE MORAES, ANA CAROLINA;DE MORAES, A. C. R.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde - Departamento de Análises Clínicas.
Campus Universitário
Trindade
88040900 - Florianópolis, SC - Brasil
Telefone: (48) 37213475


Formação acadêmica/titulação


2010 - 2013
Doutorado em Farmácia.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Título: Estudo da Associação de Genes e Proteínas de Resistência a Múltiplos Fármacos (abcb1/ABCB1, abcc1/ABCC1 e lrp/LRP) com Marcadores Moleculares em Pacientes Portadores de Leucemias Agudas, Ano de obtenção: 2013.
Orientador: Profa. Dra. Maria Cláudia Santos da Silva.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Resistência a múltiplos fármacos; Leucemia Aguda; ABCB1; ABCC1; LRP.
Grande área: Ciências da Saúde
Setores de atividade: Pesquisa e desenvolvimento científico.
2008 - 2010
Mestrado em Farmácia.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Título: Importância da Investigação de Proteínas de Resistência ABCB1, ABCC1 e LRP e da Proteína Antiapoptótica Bcl-2 no Diagnóstico e Prognóstico de Leucemias Agudas,Ano de Obtenção: 2010.
Orientador: Profa. Dra. Maria Cláudia Santos da Silva.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Leucemia Aguda; Proteinas de resistência a múltiplos fármacos; Proteínas antiapoptóticas.
Grande área: Ciências da Saúde
Setores de atividade: Saúde Humana.
2006 - 2007
Especialização em Hematologia. (Carga Horária: 375h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Título: Estudo in vitro da atividade de plantas da flora catarinense na função plaquetária e coagulação sanguínea.
Orientador: Profa. Dra. Teresinha de Jesus Carvalho Neiva.
2001 - 2006
Graduação em Farmácia Análises Clínicas.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Título: Estudo In Vitro da Atividade do Croton celtidifolius na Agregação Plaquetária e Coagulação Sanguínea.
Orientador: Profa. Dra. Teresinha de Jesus Carvalho Neiva.




Formação Complementar


2014 - 2014
Introdução à Gestão Ambiental. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2012 - 2012
Imunologia Básica. (Carga horária: 3h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2012 - 2012
Infinicyt Treinamento Online (Intermédio). (Carga horária: 2h).
Cytognos Flow Cytometry Solutions, CYTOGNOS, Espanha.
2012 - 2012
Infinicyt Treinamento Online (Avançado). (Carga horária: 2h).
Cytognos Flow Cytometry Solutions, CYTOGNOS, Espanha.
2012 - 2012
Infinicyt Treinamento Online (Básico). (Carga horária: 2h).
Cytognos Flow Cytometry Solutions, CYTOGNOS, Espanha.
2011 - 2011
Implantação do Controle Interno da Qualidade. (Carga horária: 1h).
Labtest Diagnóstica, LABTEST, Brasil.
2011 - 2011
Métodos de Extração de DNA Genômico. (Carga horária: 1h).
Labtest Diagnóstica, LABTEST, Brasil.
2010 - 2010
Primary Immunodeficiency. (Carga horária: 16h).
European Society for Clinical Cell Analysis, ESCCA, Holanda.
2010 - 2010
Mastercycle ep realplex. (Carga horária: 8h).
Eppendorf Brasil, EPPENDORF, Brasil.
2009 - 2009
Citometria de Fluxo - FACSCanto II. (Carga horária: 21h).
BD Biosciences, BD, Brasil.
2009 - 2009
PCR Tempo Real: Métodos Analíticos e Quantitativos. (Carga horária: 16h).
VITATEC Consultoria e Desenvolvimento em Biotecnologia, VITATEC, Brasil.
2008 - 2008
Clinical Cytometry Course "Cytometry Toolbox 1". (Carga horária: 16h).
European Society for Clinical Cell Analysis, ESCCA, Holanda.
2008 - 2008
Estancia en el Servicio General de Citometria. (Carga horária: 80h).
Universidad de Salamanca, USAL, Espanha.
2008 - 2008
Detección de mutaciones de C-Kit y Clonalidad. (Carga horária: 80h).
Universidad de Salamanca, USAL, Espanha.
2005 - 2005
Atenção Farmacêutica: modelo SUS para Hepatite C. (Carga horária: 6h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2004 - 2004
Atualização em Oncologia ? Módulo I. (Carga horária: 4h).
Sociedade Brasileira de Farmácia Hospitalar, SBFH, Brasil.
2004 - 2004
Citometria de Fluxo Como Ferramenta no Diag Leuc. (Carga horária: 8h).
Sociedade Brasileira de Análises Clinicas, SBAC, Brasil.
2004 - 2004
Avaliando e Diagnosticando as Coagulopatias. (Carga horária: 8h).
Sociedade Brasileira de Análises Clinicas, SBAC, Brasil.
2003 - 2003
Exames Laboratoriais na Atenção Farmacêutica. (Carga horária: 6h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2001 - 2003
Curso Extra Curricular de Inglês. (Carga horária: 240h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2002 - 2002
Curso Técnicas para Coleta de Sangue - TELELAB. (Carga horária: 6h).
Ministério da Saúde, MS, Brasil.
2002 - 2002
Curso de Técnicas de Coleta de Sangue. (Carga horária: 6h).
Becton Dickinson, BD, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor Substituto, Carga horária: 40
Outras informações
Professor Substituto de Hematologia Clínica - ACL 5110

Vínculo institucional

2010 - 2013
Vínculo: Aluna de Doutorado, Enquadramento Funcional: Bolsista, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2008 - 2010
Vínculo: Aluna de Mestrado, Enquadramento Funcional: Bolsista, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2006 - 2008
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Substituto, Carga horária: 20
Outras informações
Professor Substituto de Hematologia Clínica - ACL 5110

Vínculo institucional

2001 - 2006
Vínculo: Aluna de Graduação, Enquadramento Funcional: Estágio - Iniciação Científica - Monitoria, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

07/2015 - Atual
Direção e administração, Centro de Ciências da Saúde - Departamento de Análises Clínicas, .

Cargo ou função
Coordenadora de pesquisa do Departamento de Análises Clínicas.
05/2015 - Atual
Direção e administração, Centro de Ciências da Saúde - Departamento de Análises Clínicas, .

Cargo ou função
Supervisora.
09/2014 - Atual
Ensino, Programa de Pós-Graduação em Farmácia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Estatística Aplicada à Farmácia
03/2013 - Atual
Ensino, Farmácia - Análises Clínicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Estágio Supervisionado ? ACL 5113
Hematologia Clínica - ACL5135
04/2012 - 05/2012
Ensino, Programa de Pós-Graduação em Farmácia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Aplicabilidade da Citometria de Fluxo no Laboratório de Pesquisa e no Diagnóstico Laboratorial - FAR3044
08/2011 - 09/2011
Ensino, Programa de Pós-Graduação em Farmácia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Monitoria: Disciplina Aplicabilidade da Citometria de Fluxo no Laboratório de Pesquisa e no Diagnóstico Laboratorial - FAR 3044
08/2011 - 09/2011
Ensino, Programa de Pós-Graduação em Farmácia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Aplicabilidade da Citometria de Fluxo no Laboratório de Pesquisa e no Diagnóstico Laboratorial - FAR3044
03/2011 - 04/2011
Ensino, Programa de Pós-Graduação em Farmácia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Métodos Moleculares para Pesquisa, Diagnóstico e Monitoramento de Agentes Infecciosos: O Modelo da Tuberculose - FAR2012
08/2010 - 09/2010
Ensino, Programa de Pós-Graduação em Farmácia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Aplicabilidade da Citometria de Fluxo no Laboratório de Pesquisa e no Diagnóstico Laboratorial - FAR3044
10/2009 - 10/2009
Ensino, Especialização em Citologia Cérvico-Vaginal, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Monitoria: Módulo Biologia Molecular no Curso de Especialização em Citologia Cérvico-Vaginal e Citologia de Líquidos Corporais 2009/2010
09/2009 - 10/2009
Ensino, Programa de Pós-Graduação em Farmácia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Monitoria: Disciplina Aplicabilidade da Citometria de Fluxo no Laboratório de Pesquisa e no Diagnóstico Laboratorial - FAR 3044
04/2009 - 05/2009
Ensino, Programa de Pós-Graduação em Farmácia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Monitoria: Disciplina Aplicabilidade da Citometria de Fluxo no Laboratório de Pesquisa e no Diagnóstico Laboratorial - FAR 3044
9/2006 - 7/2008
Ensino, Farmácia - Análises Clínicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Hematologia Clínica - ACL 5110
5/2006 - 8/2006
Estágios , Centro de Ciências da Saúde - Departamento de Análises Clínicas, .

Estágio realizado
Monitoria: Disciplina de Hematologia Clínica - ACL 5110. Carga horária: 360h.
05/2003 - 03/2006
Estágios , Centro de Ciências da Saúde - Departamento de Análises Clínicas, .

Estágio realizado
Estágio de Iniciação Científica no Laboratório de Hematologia Clínica/UFSC - Trabalho desenvolvido: Efeito dos Flavonóides (catequinas e galocatequinas) sobre a agregação plaquetária, peroxidação e fosforilação em proteína tirosina kinase (PTK) - Car.
5/2003 - 7/2004
Estágios , Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Estágio realizado
Estágio Não Obrigatório no Hospital Universitário/UFSC - Trabalho desenvolvido: Avaliação da atividade antiagregante e anticoagulante de Plantas Medicinais - Carga horária: 1.280h.
5/2003 - 12/2003
Estágios , Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Análises Clínicas.

Estágio realizado
Estágio Não Obrigatório no Hospital Universitário/UFSC - Trabalho desenvolvido: Hematologia.
2/2002 - 9/2003
Estágios , Hospital Universitário, Laboratório de Análises Clínicas Hu Ufsc.

Estágio realizado
Estágio Não Obrigatório no Hospital Universitário/UFSC - Trabalho desenvilvido: Hematologia - Carga horária: 608h.


Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Avaliação do efeito de extratos de algas e seus compostos isolados sobre a hemostasia humana
Descrição: A geração de um tampão hemostático dentro das veias ou artérias em condições patológicas é referida como trombo. A trombose é uma doença de caráter multifatorial que engloba fatores de risco hereditários e adquiridos. Dentre os fatores hereditários, podem-se destacar as alterações ligadas aos inibidores fisiológicos da coagulação e as mutações de fatores da coagulação. Já os fatores de risco adquiridos são decorrentes de outras condições clínicas ou de terapia medicamentosa. A trombose é uma das principais causas de infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral, trombose venosa profunda e reestenose. A morbimortalidade dessas doenças e de suas complicações constitui hoje um importante problema de saúde pública. No Brasil, as doenças cardiovasculares são responsáveis por 29% dos óbitos e por 1,2 milhões em gastos com internações no Sistema Único de Saúde (SUS). Além disso, com o envelhecimento da população e mudança dos hábitos de vida, espera-se que a prevalência dessas doenças aumente nos próximos anos. Estima-se que, anualmente, 2-4 indivíduos a cada 1.000 habitantes necessitem de terapia anticoagulante ou antitrombótica para o manejo ou prevenção dos eventos trombóticos. No entanto, apesar de vários fármacos estarem disponíveis para a prevenção e tratamento da trombose intravascular, a estreita janela terapêutica, o risco de sangramento, a incidência de resistência e interações medicamentosas indesejáveis desses fármacos ainda são causas de preocupação. Diante disto, este trabalho tem como objetivo investigar o efeito antitrombótico e anticoagulante de extratos brutos de algas e de seus compostos isolados sobre a hemostasia humana. Para tanto, a ação antiagregante será avaliada por turbidimetria utilizando-se diferentes agonistas. A atividade sobre a coagulação será avaliada pelos testes de tempo de protrombina (TP) e tempo de tromboplastina parcial ativada (TTPa). Ao fim desse projeto, espera-se identificar novos compostos isolados a partir de algas com propriedades terapêuticas e que representem um avanço em direção ao desenvolvimento de novos medicamentos antitrombóticos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (3) .

Integrantes: Ana Carolina Rabello de Moraes - Coordenador / Maria Cláudia Santos da Silva - Integrante / Nathalia da Silva Moura - Integrante / Bianca Regina Alberton - Integrante / Bruna Jaques - Integrante / Tanara Arenhart - Integrante / Stephanie Viegas Gkionis - Integrante / Miriam de Barcellos Falkenberg - Integrante.
Número de orientações: 3
2017 - Atual
Perfil Sorológico e Sociodemográfico dos Doadores do Banco de Sangue do HU/UFSC
Descrição: O processo de doação de sangue envolve desde o cadastro do candidato a doador até a triagem pré-clínica e clínica do mesmo, para apenas posterior a isto, ocorrer o ato de doação. Na triagem pré-clínica são analisados seu peso, altura, temperatura, frequência cardíaca e concentração de hemoglobina ou determinação do hematócrito. Já na triagem clínica são avaliados seus hábitos de vida, sua história médica, e também observado se o candidato apresenta algum fator de risco para doenças transmissíveis pelo sangue. Segundo a portaria vigente, todas as bolsas de sangue coletadas devem passar por testes sorológicos para detecção de marcadores de infecções transmissíveis pelo sangue. Esse rastreamento sorológico é de extrema importância para que seja evitada a hemotransmissão de patógenos. Diante disso, o objetivo deste estudo é verificar o perfil sorológico e sociodemográfico dos doadores do banco de sangue do HU/UFSC, acreditando na importância deste conhecimento para melhor direcionar políticas públicas de segurança. Para realização do estudo serão coletados dados provenientes dos registros de doadores voluntários de sangue que doaram bolsa no período de julho de 2011 a julho de 2016. Os dados coletados serão: resultados dos marcadores sorológicos para Hepatites B e C, HIV, HTLV, Sífilis e Doença de Chagas, gênero, idade, e frequência de doação de sangue. Ao fim deste estudo, espera-se conhecer o perfil sorológico e sociodemográfico dos doadores de sangue do banco de sangue do HU/UFSC..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .

Integrantes: Ana Carolina Rabello de Moraes - Coordenador / Bruna Jaques - Integrante / Patricia Cavalcanti de Albuquerque Saldanha - Integrante.
Número de orientações: 1
2016 - Atual
Prevalência de Fator V de Leiden entre doadores de sangue de Florianópolis
Descrição: O tromboembolismo venoso (TEV) é uma desordem multifatorial que envolve a interação de fatores de risco genéticos e/ou adquiridos que afetam as proteínas do sistema anticoagulante. Um dos principais fatores genéticos que predispõem o TEV é a mutação no gene responsável pela produção de fator V, que é o precursor do fator V ativado (FVa), uma proteína essencial para a conversão de protrombina em trombina que, por sua vez, possui um importante papel na fase de amplificação do sinal pró-coagulante. A mutação do FV, comumente chamada de fator V de Leiden (FVL), torna o FVa resistente à inativação proteolítica pela proteína C, mantendo a atividade prócoagulante do FVa. O FVL é relativamente frequente em populações de origem europeia e possui uma distribuição geográfica desigual. No Brasil, existem poucos estudos demonstrando a prevalência do FVL. Um trabalho realizado em Ribeirão Preto/SP (1999) avaliou a prevalência do FVL em 440 indivíduos assintomáticos de quatro diferentes grupos étnicos e verificou que o FVL em heterozigose está presente em 2,6% dos caucasoides, em 0,6 % dos ameríndios e foi ausente nos 97 negros africanos e nos 40 asiáticos incluídos no estudo. O estado de Santa Catarina possui um histórico de colonização por diferentes povos, como portugueses, italianos, alemães e poloneses. Na capital, Florianópolis, habitam indivíduos provenientes de todo o estado, principalmente em decorrência da presença da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Dessa forma, a determinação da frequência de portadores de FVL será importante para fornecer informações relativas à heterogeneidade da prevalência desse fator de risco importante para TEV e poderá ajudar a compreender as diferenças étnicas ou geográficas na incidência de doenças trombóticas. Diante disso, o objetivo desse projeto é determinar a prevalência de Fator V de Leiden (FVL) em doadores de sangue de Florianópolis. A detecção da mutação do FVL será realizada pela técnica de reação em cadeia da polimerase seguida pela análise de polimorfismo do tamanho do fragmento de restrição (PCR-RFLP)..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .

Integrantes: Ana Carolina Rabello de Moraes - Coordenador / Everaldo Jose Schorner - Integrante / Francieli Joaquim Dassoler - Integrante / Vivian Karla Brognoli Franco - Integrante.
Número de orientações: 1
2015 - 2018
Análises das Diferentes Metodologias de Contagem de Reticulócitos e seu Impacto na Interpretação Laboratorial dos Resultados
Descrição: Anemia é definida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como a condição na qual o conteúdo de hemoglobina no sangue está abaixo dos valores de referência. Diversos são os mecanismos relacionados com o desenvolvimento da anemia, que podem ser provocadas pela deficiência de progenitores, deficiência de fatores de crescimento, e por traumas mecânicos, dentre outros; no entanto, as anemias hipoproliferativas resultantes da carência de um ou mais nutrientes essenciais são as mais frequentes. Devido a menor quantidade de hemoglobina circulante, os portadores de anemia apresentam uma queda das concentrações de oxigênio circulante, o que causa algum grau de hipóxia no organismo. A baixa tensão de oxigênio é detectada pelos rins, que, por sua vez, aumentam a produção de eritropoetina, um hormônio que tem como função estimular, junto com outros fatores de crescimento, a eritropoiese na medula óssea. Essa estimulação da eritropoiese faz com que a medula óssea libere para a circulação uma maior quantidade de eritrócitos não totalmente maduros (reticulócitos). Dessa forma, a contagem de reticulócitos em sangue periférico traduz a capacidade proliferativa dos progenitores eritroides da medula óssea, o que a torna útil no processo de diagnóstico diferencial das anemias. Indivíduos anêmicos que não apresentam contagens aumentadas de reticulócitos são classificados como portadores de anemias hipoproliferativas, enquanto que aqueles que apresentam reticulocitose são classificados como portadores de anemias hiperproliferativas. Em pacientes gravemente anêmicos, os reticulócitos podem permanecer na circulação por um período de tempo superior ao normal, o que pode levar a contagens de reticulócitos superestimadas e, consequentemente, a erros na interpretação laboratorial dos resultados. O índice de produção de reticulócitos (IPR) é um cálculo que pode ser utilizado com o intuito de corrigir a contagem de reticulócitos pelo grau de anemia do indivíduo e pelo tempo de maturação dos eritrócitos, evitando, dessa forma, possíveis resultados falsamente aumentados. Diante disso, o objetivo desse estudo é avaliar se o IPR, a contagem não corrigida de reticulócitos e a contagem corrigida de reticulócitos proporcionam resultados e interpretações laboratoriais divergentes. Para alcançar esse objetivo, serão consultados os resultados de contagem de reticulócitos (absoluta e percentual), dosagem de hemoglobina, contagem de hemácias e hematócrito de indivíduos portadores de anemia que tiveram seus exames realizados no Divisão de Análises Clínicas do Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago no período de janeiro de 2014 a março de 2015. A partir dos dados coletados, será calculado o IPR e esse será comparado com a contagem não corrigida de reticulócitos. Com a conclusão desse trabalho, espera-se determinar se existe a necessidade de implantar o cálculo do IPR na rotina laboratorial desse exame..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .

Integrantes: Ana Carolina Rabello de Moraes - Coordenador / Camila do Nascimento Bodack - Integrante.

Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 1
2015 - Atual
Avaliação das Causas da Formação de Agregados em Bolsas de Plaquetas no Hemocentro Coordenador de Santa Catarina
Descrição: Os hemocomponentes são obtidos a partir do fracionamento de uma bolsa de sangue total (ST), através de um processo de centrifugação diferencial. Para a obtenção de concentrado de plaquetas (CP) com bom rendimento e qualidade, o processo exige o cumprimento de diferentes etapas, como repouso da bolsa de ST por um período de no mínimo uma hora, centrifugação com tempo e velocidade padronizados, repouso do CP após sua obtenção, acondicionamento do CP em agitadores específicos e temperatura ambiente controlada. Alguns desses fatores são citados como propiciadores da formação de agregados em CP quando não controlados, além disso, outros fatores também podem ser citados como propiciadores, como tempo total de coleta do ST, volume plaquetário médio, pH da bolsa, gênero e valores de hematócrito dos doadores voluntários, e, por fim, contaminação bacteriana. De acordo com a portaria vigente, as unidades de CP com agregados plaquetários grosseiramente visíveis não devem ser empregados na transfusão. Dessa forma, este estudo tem como objetivo, avaliar os fatores que propiciam a formação de agregados em bolsas de CP, no Hemocentro Coordenador do Estado de Santa Catarina, avaliando o processo de obtenção do hemocomponente e características individuais dos doadores, no período de setembro de 2014 a janeiro de 2016. Para a realização do estudo serão coletados dados provenientes de 340 bolsas de CP com e de 340 bolsas de CP sem agregados de plaquetas. Os dados coletados serão: tempos de coleta e de fracionamento da bolsa de ST, e gênero, idade, tipo sanguíneo e hematócrito dos doadores. Adicionalmente, será aferido o pH de 50 bolsas de CP descartadas pela presença de agregados e comparadas com o pH de 50 bolsas de CP que foram utilizadas para controle de qualidade mensal do hemocomponente. Com a conclusão desse trabalho, espera-se verificar se os fatores pesquisados estão envolvidos ou não, na formação de agregados de plaquetas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) .

Integrantes: Ana Carolina Rabello de Moraes - Coordenador / Jhulye Thayse de Amorim - Integrante / Muriel Mazziero - Integrante.
Número de orientações: 1
2014 - 2018
Avaliação do Efeito de Compostos Sintéticos Sobre a Hemostasia Humana
Descrição: O sistema hemostático tem como função manter o sangue em um estado fluido e interromper a perda sanguínea decorrente de uma lesão vascular. A coagulação sanguínea envolve a formação dos filamentos de fibrina e a adesão e ativação plaquetária, que culminam no desenvolvimento de um tampão hemostático, o qual bloqueia o endotélio lesado. Dessa forma, os componentes do sistema hemostático incluem as plaquetas, os vasos, as proteínas pró-coagulantes, os anticoagulantes naturais e o sistema fibrinolítico. O equilíbrio funcional dos diferentes setores da hemostasia é garantido por uma variedade de mecanismos, envolvendo interações entre proteínas, respostas celulares complexas e regulação de fluxo sanguíneo. O tampão hemostático que se forma no interior de vasos sanguíneos, geralmente dentro das veias ou artérias do coração, em condições patológicas é referido como um trombo. A trombose é uma das principais causas de infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral, trombose venosa profunda e reestenose. A morbimortalidade dos eventos tromboembólicos e de suas complicações constitui hoje um importante problema de saúde pública. Atualmente, dentre os antitrombóticos rotineiramente utilizados, devemos destacar os antiplaquetários, como o ácido acetilsalicílico e o clopidogrel e os medicamentos anticoagulantes, como os antagonistas da vitamina K e os inibidores indiretos do fator Xa. Esses agentes têm utilização clínica e eficácia no tratamento e prevenção de fenômenos tromboembólicos. No entanto, alguns problemas associados ao seu consumo ainda limitam sua utilização universal, como uma janela terapêutica estreita, imprevisibilidade de sua farmacodinâmica e farmococinética, importantes interações medicamentosas, necessidade de monitorização laboratorial frequente, interação alimentar, plaquetopenia, resistência ao tratamento e, paradoxalmente, indução de estados de hipercoagulabilidade. Diante disso, o objetivo deste projeto é identificar novos compostos sintéticos com propriedades antitrombóticas e anticoagulantes..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) .

Integrantes: Ana Carolina Rabello de Moraes - Coordenador / Maria Cláudia Santos da Silva - Integrante / Stephanie Milis Syracuse - Integrante / Nathalia da Silva Moura - Integrante / Bianca Regina Alberton - Integrante.
Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 7 / Número de orientações: 4
2013 - Atual
Importância da Análise Multimodal para o Diagnóstico das Efusões Pleurais

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Maria Cláudia Santos da Silva em 17/02/2014.
Descrição: Defini-se como derrame ou efusão um estado patológico no qual uma quantidade maior de líquido acumula-se nas cavidades peritoneal, pleural e pericárdica. Clinicamente, são classificados como transudativo ou exsudativo. Quando há um desequilíbrio das pressões hidrostáticas e oncóticas estamos diante de um transudato e, quando há uma injúria do mesotélio, forma-se o exsudato. As efusões podem ser reativas, secundárias as condições como doenças do colágeno, distúrbios do sistema circulatório, trauma, inflamações e infecções; ou malignas, isto é, positiva para células malignas. A efusão pleural neoplásica é uma complicação frequentemente observada em pacientes portadores de neoplasias malignas, ocorre em cerca de 50% dos pacientes com carcinomas metastáticos. Entre eles, os mais frequentes são os carcinomas de pulmão, de mama, adenocarcinoma de origem primária desconhecida e linfomas. Os pacientes que sofrem com efusões pleurais malignas, em geral, apresentam neoplasias malignas em fase avançada, com mau prognóstico e baixa resposta tratamento sistêmico, e, em geral, a sobrevida média desses indivíduos é menor que um ano. Há mais de um século o diagnóstico de neoplasias vem sendo realizado pela observação de alterações celulares em derrames cavitários. No entanto, apesar de ser um método de alta especificidade diagnóstica, pode apresentar algumas dificuldades, como, por exemplo, nos casos em que o número de células é muito pequeno, ou que a toracocentese foi de difícil punção resultando em células com alterações morfológicas. Na maioria desses casos, apenas os critérios morfológicos não são suficientes para a conclusão do diagnóstico, sendo indispensável a realização das análises de imunocitoquímica para uma correta identificação. Infelizmente, essa metodologia inclui diversas etapas, o que gera um atraso no diagnóstico e retardo do tratamento dos pacientes oncológicos. Nesse sentido, recentes estudos mostram que a análise multiparamétrica por citometria de fluxo é uma metodologia mais sensível, rápida e que permite avaliar um grande número de células. Sendo assim, como existem poucos trabalhos utilizando a citometria de fluxo para avaliação de células tumorais em efusões pleurais, estamos propondo, neste trabalho, investigar a presença de células malignas em efusões pleurais por análise multiparamétrica por citometria de fluxo, e comparar com a análise morfológica e imunocitoquímica, e, dessa forma, avaliar a eficiências das duas metodologias. Além disso, como a citometria estática para avaliação do conteúdo de DNA é reconhecida como um método adjuvante quantitativo mais objetivo que outros métodos tradicionais para estabelecer o diagnóstico de malignidade em diferentes lesões neoplásicas e sua utilização é reconhecida pela literatura internacional, confirmaremos a malignidade das células presentes nas efusões pulmonares por esse método. Com o desenvolvimento desta proposta, visamos a implementação de metodologias diagnósticas rápidas e sensíveis que não são realizadas pelos laboratórios que atendem Sistema Único de Saúde (SUS), o que vem de encontro com a política pública de saúde do Ministério da Saúde, no Plano de Ações Estratégicas para o Enfrentamento das Doenças Crônicas não Transmissíveis no Brasil, 2011-2022, no qual visa priorizar as necessidades da população brasileira portadora de neoplasias malignas....
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (1) .

Integrantes: Ana Carolina Rabello de Moraes - Integrante / Maria Cláudia Santos da Silva - Coordenador / Manoela Lira Reis - Integrante / Renata Cristina Messores Rudolf-Oliveira - Integrante / Chandra Chiappin Cardoso - Integrante / Alexandre Sherlley Casimiro Onofre - Integrante.

Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 1
2013 - Atual
Identificação de Novos Marcadores Fenotípicos e Moleculares para o Diagnóstico Diferencial, Avaliação Prognóstica e Resposta ao Tratamento de Linfomas de Células B

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Maria Cláudia Santos da Silva em 26/08/2014.
Descrição: O presente projeto tem como objetivo investigar novos alvos fenotípicos e moleculares que sirvam como marcadores para o diagnóstico diferencial, para a estratificação do prognóstico e para a análise da resposta ao tratamento de linfomas de células B.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (1) .

Integrantes: Ana Carolina Rabello de Moraes - Integrante / Maria Cláudia Santos da Silva - Coordenador / Joanita A Gonzaga Del Moral - Integrante / Chandra Chiappin Cardoso - Integrante / Giovanna S. Durigon - Integrante.

Número de produções C, T & A: 1
2009 - 2015
Investigação da Importância das Mutações no gene FLT3 (DIT e D835) e no gene NPM1 no Diagnóstico e Prognóstico de Pacientes com Leucemia Mielóide Aguda.
Descrição: Segundo a Classificação das Neoplasias do Sistema Hematopoiético e Linfóide (OMS-2008), para um diagnóstico mais preciso e estratificação de prognóstico de pacientes com leucemia mielóide aguda (LMA) deve-se pesquisar mutações no gene FLT3 e no gene NPM1. Sabe-se que a presença de mutações no gene FLT3 é de prognóstico desfavorável, já as mutações no gene NPM1 do tipo A são de prognóstico favorável. No entanto, na literatura há poucos relatos de correlação entre esses dois tipos de mutação. Assim, o objetivo desse trabalho é investigar a importância das mutações no gene FLT3 e no gene NPM1 em pacientes com leucemia mielóide aguda atendidos no Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .

Integrantes: Ana Carolina Rabello de Moraes - Integrante / Maria Cláudia Santos da Silva - Coordenador / Joanita A Gonzaga Del Moral - Integrante / Marley A. Licínio - Integrante / Manoela Lira Reis - Integrante.
Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 4
2008 - 2014
Investigação de Marcadores Moleculares para o Diagnóstico Diferencial entre Leucemia Mielóide Agudas e Síndromes Mielodisplásicas.
Descrição: As leucemias mielóides agudas (LMAS) constituem um grupo de neoplasias malignas caracterizadas pela proliferação descontrolada de células hematopoiéticas, decorrente de mutações que podem ocorrer em diferentes fases da diferenciação de células precursoras mielóides. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) as LMAS são subdivididas em LMA associada a anormalidades genéticas recorrentes, LMA com displasia de múltiplas linhagens, LMA ou Síndrome mielodisplásica (SMD) associada ao tratamento, LMA não categorizada nos ítens anteriores e LMA de linhagem ambígua. As LMAs consideradas como de novo correspondem aqueles casos em que não há história clínica anterior de SMD ou de Doença mieloproliferativa (DMP). Entretanto, as LMAs secundárias podem ser subdivididas em secundárias à SMD ou DMP e exposição a agentes leucemogênicos conhecidos, como quimioterápicos (citostáticos alquilantes e epipodofilotoxina) e carcinógenos ambientais. As LMAs secundárias à SMD apresentam um curso clínico e uma resposta terapêutica pior do que as LMAs de novo, muitas vezes relacionada à MDR e/ou proteínas de resistências. Para uma correta orientação da conduta terapêutica é imprescindível a distinção desses dois subtipos de LMA no momento do diagnóstico. Entretanto, a distinção entre elas é muito difícil, principalmente naqueles casos em que, ao diagnóstico, o paciente tem uma história subclínica de SMD ou nos casos de LMA de novo com displasia de múltiplas linhas. Indubitavelmente, a investigação de novos alvos moleculares se faz necessario para o esclarecimento de critérios de diagnóstico diferencial entre LMA de novo e LMA secundária à SMD. Considerando que as bases moleculares da transformação de SMD para LMA, ainda estão por elucidar e que muitas vezes o diagnóstico diferencial entre essas duas enfermidades é dificil, o objetivo dessa proposta é analisar a expressão de proteínas antiapoptóticas (Bcl-2 e survivina) e de resistência a múltiplos fármacos (MDR1/P-gp, MRP e LRP) como alvo de.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) .

Integrantes: Ana Carolina Rabello de Moraes - Integrante / Maria Cláudia Santos da Silva - Coordenador / Aline Costa - Integrante / Joanita A Gonzaga Del Moral - Integrante / Maria Luiza Bazzo - Integrante / Marley A. Licínio - Integrante / Arthur Schveitzer Ferreira - Integrante.
Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina - Auxílio financeiro / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 9
2008 - 2013
Importância da Investigação da Mutação JAK2V617F no Diagnóstico Diferencial de Neoplasias Mieloproliferativas BCR/ABL negativas e sua Associação com a Expressão da Proteína Antiapoptótica Survivina como Marcador Prognóstico.
Descrição: As desordens hematológicas malignas são amplamente classificadas em mielóides e linfóides de acordo com as características morfológicas e imunofenotípicas da população celular clonal expandida. Dentre as desordens mielóides estão as neoplasias mieloproliferativas (NMP), as quais são neoplasias originadas por uma proliferação clonal de um progenitor hematopoiético pluripotencial. Recentemente, a Organização Mundial de Saúde (OMS) estabeleceu novos critérios para o diagnóstico e classificação das neoplasias mielóides em: Leucemia Mieloproliferativa Crônica (LMC), Policitemia Vera (PV), Trombocitemia Essencial (TE), Mielofibrose Primária (MFP), Leucemia Neutrofílica Crônica (LNC), Leucemia Eosinofílica Crônica (LEC), Síndrome Hipereosinofílica (SHE), Doença do Mastócito (DM) e Neoplasias Mieloproliferativas sem Classificação (NMPSC). Segundo os novos critérios de diagnóstico da OMS 2008 para neoplasias mieloproliferativas, a expressão da mutação JAK2V617F não é considerada apenas um marcador de diagnóstico dessas neoplasias, mas também um fator de prognóstico, principalmente naqueles casos de evolução da doença para síndrome mielodisplásica (SMD) ou leucemia mielóide aguda (LMA). A JAK2V617F ativa constitutivamente a proteína transdutora de sinal STAT3, que está relacionada com a expressão da proteína antiapoptótica survivina e com a progressão maligna. O objetivo desse trabalho é avaliar a importância da investigação da mutação JAK2V617F no diagnóstico diferencial de neoplasias mieloproliferativas BCR/ABL negativas (Policitemia Vera, Trombocitemia Essencial e Mielofibrose Primária) e sua associação com a expressão da proteína antiapoptótica survivina, como marcador prognóstico. Indubitavelmente, a investigação de novos alvos moleculares é necessária para o esclarecimento de critérios de diagnóstico diferencial entre as NMP, e de valor prognóstico nos casos de transformação para SMD ou LMA..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) .

Integrantes: Ana Carolina Rabello de Moraes - Integrante / Maria Cláudia Santos da Silva - Coordenador / Maria Luiza Bazzo - Integrante / Marley A. Licínio - Integrante / Manoela Lira Reis - Integrante / Michelle M. Barcelos - Integrante.
Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 3
2006 - 2007
Atividade do agrotóxico glifosato na hemostasia humana
Descrição: O projeto objetiva avaliar os efeitos do agrotóxico glifosato na hemostasia humana. Para tanto, serão realizados ensaios "in vitro" do efeito do herbicida na agregabilidade plaquetária e coagulação sanguínea..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .

Integrantes: Ana Carolina Rabello de Moraes - Integrante / Teresinha de Jesus Carvalho Neiva - Coordenador.

Número de produções C, T & A: 4
2003 - 2006
Efeito dos Flavonóides (catequinas e galocatequina) sobre a agregação plaquetária, peroxidação e fosforilação em proteína tirosina kinase (PTK).
Descrição: O projeto objetiva um estudo de prospecção com plantas medicinais da flora catarinense visando investigar a ação hemostática da planta Croton celtidifolius. Os estudos serão avaliados já em compostos isoladados (catequina e galocatequina) sobre: - agregabilidade plaquetária, peroxidação e sinalização em proteína tirosina kinase..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .

Integrantes: Ana Carolina Rabello de Moraes - Integrante / Teresinha de Jesus Carvalho Neiva - Coordenador / Moacir Geraldo Pizzolatti - Integrante.

Número de produções C, T & A: 7


Projetos de extensão


2016 - Atual
Atendimento e orientação a Estudantes da UFSC com o MedCalc e outros programas computacionais estatisticos
Descrição: As constantes inovações tecnológicas na Sociedade Atual predispõem a Universidade a garantir excelência no processo formativo. O uso adequado da estatística ocupa posição de destaque nas profissões de saúde, tanto no processo de formação quanto posteriormente na atuação profissional. Em especial ao considerarmos sua contribuição não apenas como instrumento de pesquisa, mas também como elemento de desenvolvimento e avanços da ciência e tecnologia. Neste processo a tomada de decisões e a implementação de novas metodologias depende do uso adequado de programas estatísticos. Na atualidade há vários programas computacionais estatísticos projetados para atender as necessidades de pesquisadores e profissionais interessados nas técnicas estatísticas mais comumente utilizadas na área da Saúde. Embora, rápidos, confiáveis, e fáceis de usar, orientações para o seu uso adequado por alunos de graduação e pós-graduação podem favorecer a realização de seus diversos trabalhos acadêmicos. O projeto proposto tem como objetivo geral promover o atendimento bem como fornecer orientações e apoio a estudantes da UFSC, em especial de Farmácia e Fonoaudiologia, envolvidos na realização de pesquisas na utilização de programas computacionais estatísticos..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.

Integrantes: Ana Carolina Rabello de Moraes - Integrante / Marcos José Machado - Coordenador.
2015 - Atual
Assessoria no Controle de Qualidade de Bolsas de Concentrado de Plaquetas para o Banco de Sangue do HU-UFSC
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado profissional: (2) .

Integrantes: Ana Carolina Rabello de Moraes - Coordenador / Stephanie Milis Syracuse - Integrante / Nathalia da Silva Moura - Integrante / Bianca Regina Alberton - Integrante / Caroline Branco Uliana - Integrante / Maria Luiza Farias da Silva - Integrante.
Número de orientações: 1
2014 - Atual
Análise de Alterações Genéticas para o Diagnóstico, Prognóstico e Detecção de Doença Residual Mínima de Hemopatias Malignas em Pacientes Atendidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Maria Cláudia Santos da Silva em 22/02/2016.
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Doutorado: (2) .

Integrantes: Ana Carolina Rabello de Moraes - Integrante / Maria Cláudia Santos da Silva - Coordenador / Manoela Lira Reis - Integrante / Costa, Aline - Integrante / Renata Cristina Messores Rudolf-Oliveira - Integrante / Chandra Chiappin Cardoso - Integrante / Alexandre Sherlley Casimiro Onofre - Integrante / Teresa Maria da Silva Figueiredo - Integrante.
2014 - Atual
Diagnóstico Diferencial entre Neoplasias Hematológicas por Citometria de Fluxo em Pacentes Atendidos pela Divisão de Análises Clínicas do Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (2) .

Integrantes: Ana Carolina Rabello de Moraes - Integrante / Maria Cláudia Santos da Silva - Coordenador / Joanita A Gonzaga Del Moral - Integrante / Manoela Lira Reis - Integrante / Renata Cristina Messores Rudolf-Oliveira - Integrante / Chandra Chiappin Cardoso - Integrante / Giovanna S. Durigon - Integrante / Pamela A N Drehmer - Integrante.
2013 - 2016
Assessoria no Uso do Programa MedCalc para Alunos de Farmácia e Fonoaudiologia
Descrição: O programa MedCalc® é um programa estatístico completo para ambiente Windows®, projetado para atender as necessidades de pesquisadores e profissionais interessados nas técnicas estatísticas mais comumente utilizadas na área da Saúde. Embora rápido, fácil de usar e confiável, orientações para o seu uso adequado tem sido constantemente solicitadas por alunos de graduação e pós-graduação. O projeto de assessoria proposto tem como objetivo geral fornecer orientações e apoio a estudantes de Farmácia e Fonoaudiologia da UFSC envolvidos na realização de pesquisas na utilização deste programa computacional. Propõe-se assessorar individualmente e de forma presencial os estudantes na escolha das metodologias adequadas tanto para o planejamento quanto na condução e análise de suas pesquisas..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.

Integrantes: Ana Carolina Rabello de Moraes - Integrante / Marcos José Machado - Coordenador / Arício Treitinger - Integrante.

Número de produções C, T & A: 2
2010 - 2013
Investigação de Alterações Cromossômicas para o Diagnóstico, Prognóstico e Detecção de Doença Residual Mínima de Hemopatias Malignas

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Maria Cláudia Santos da Silva em 17/02/2014.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .

Integrantes: Ana Carolina Rabello de Moraes - Integrante / Maria Cláudia Santos da Silva - Coordenador / Joanita A Gonzaga Del Moral - Integrante / Christiane Coelho - Integrante / Giovanna S. Durigon - Integrante.
2008 - 2011
Imunofenotipagem por Citometria de fluxo para o Diagnóstico e Detecção de Doença Residual Mínima em Pacientes com Neoplasias Hematológicas Atendidos pelo Serviço de Análises Clínicas do Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Maria Cláudia Santos da Silva em 17/02/2014.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (1) .

Integrantes: Ana Carolina Rabello de Moraes - Integrante / Maria Cláudia Santos da Silva - Coordenador / Joanita A Gonzaga Del Moral - Integrante / Renata Cristina Messores Rudolf-Oliveira - Integrante / Giovanna S. Durigon - Integrante.


Revisor de periódico


2016 - Atual
Periódico: Revista Brasileira de Farmacognosia (0102-95X)
2017 - Atual
Periódico: Clinical Chemistry and Laboratory Medicine


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Farmácia / Subárea: Análises Clínicas/Especialidade: Hematologia.
2.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Farmácia / Subárea: Neoplasias hematológicas.
3.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Farmácia / Subárea: Hemostasia.
4.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Farmácia / Subárea: Biologia Molecular.
5.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Farmácia / Subárea: Citometria de Fluxo.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
RUDOLF-OLIVEIRA, RENATA CRISTINA MESSORES2018RUDOLF-OLIVEIRA, RENATA CRISTINA MESSORES ; AUAT, MARIANGELES ; CARDOSO, CHANDRA CHIAPPIN ; SANTOS-PIRATH, IRIS MATTOS ; LANGE, BARBARA GIL ; PIRES-SILVA, JÉSSICA ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; DAMETTO, GISELE CRISTINA ; PIROLLI, MAYARA MARIN ; COLOMBO, MARIA DANIELA HOLTHAUSEN PÉRICO ; SANTOS-SILVA, MARIA CLAUDIA . Determination of normal expression patterns of CD86, CD210a, CD261, CD262, CD264, CD358, and CD361 in peripheral blood and bone marrow cells by flow cytometry. IMMUNOLOGY LETTERS, v. 194, p. 44-55, 2018.

2.
GASPAR, P. C.2018GASPAR, P. C. ; RUDOLF-OLIVEIRA, R. C. M. ; WILDNER, L. M. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; LIRA-REIS, M. ; SILVA, R. M. ; BAZZO, M. L. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Evaluation of leucocytes from sputum samples of pulmonary tuberculosis patients using flow cytometry. INTERNATIONAL JOURNAL OF TUBERCULOSIS AND LUNG DISEASE, v. 22, p. 1071-1076, 2018.

3.
CARDOSO, CHANDRA CHIAPPIN2018CARDOSO, CHANDRA CHIAPPIN ; AUAT, MARIANGELES ; SANTOS-PIRATH, IRIS MATTOS ; RUDOLF-OLIVEIRA, RENATA CRISTINA MESSORES ; DA SILVA, JESSICA PIRES ; LANGE, BÁRBARA GIL ; SIEGEL, DANIELLE ; De Moraes, Ana Carolina Rabello ; DEL MORAL, JOANITA ANGELA GONZAGA ; SANTOS-SILVA, MARIA CLAUDIA . The importance of CD39, CD43, CD81, and CD95 expression for differentiating B cell lymphoma by flow cytometry. CYTOMETRY PART B-CLINICAL CYTOMETRY, v. 94, p. 451-458, 2018.

4.
DE OLIVEIRA SOUZA BRATTI, LETÍCIA2017 DE OLIVEIRA SOUZA BRATTI, LETÍCIA ; DO CARMO, ÍCARO ANDRADE RODRIGUES ; VILELA, TAÍS FERREIRA ; WOPEREIS, SANDRO ; De Moraes, Ana Carolina Rabello ; BORBA, BEATRIZ GARCIA MENDES ; SOUZA, LILIETE CANES ; FILIPPIN-MONTEIRO, FABÍOLA BRANCO . Complement component 3 (C3) as a biomarker for insulin resistance after bariatric surgery. CLINICAL BIOCHEMISTRY, v. 50, p. 529-532, 2017.

5.
BURNATT, G.2017BURNATT, G. ; MAZAROTTO, M. A. L. ; GASPAR, P. C. ; FERREIRA, A. S. ; LIRA-REIS, M. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; SINCERO, T. C. M. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Analysis of the presence of FLT3 gene mutation and association with prognostic factors in adult and pediatric acute leukemia patients. Brazilian Journal of Pharmaceutical Sciences, v. 53, p. e16105, 2017.

6.
SANTOS BUBNIAK, LORENA DOS2017SANTOS BUBNIAK, LORENA DOS ; GASPAR, PÂMELA CRISTINA ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; BIGOLIN, ALISSON ; DE SOUZA, RUBIA KARINE ; BUZZI, FÁTIMA CAMPOS ; CORRÊA, ROGÉRIO ; FILHO, VALDIR CECHINEL ; BRETANHA, LIZANDRA CZERMAINSKI ; MICKE, GUSTAVO AMADEU ; Nunes, Ricardo José ; SANTOS-SILVA, M. C. . Effects of 1,3,5-triphenyl-4,5-dihydro-1 H -pyrazole derivatives on cell-cycle and apoptosis in human acute leukemia cell lines. CANADIAN JOURNAL OF PHYSIOLOGY AND PHARMACOLOGY, v. 95, p. 548-563, 2017.

7.
CARDOSO, C. C.2016CARDOSO, C. C. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; MORAL, J. A. G. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Mature B cell neoplasms: retrospective analysis of 93 cases diagnosed between 2011 and 2014 in a University Hospital in southern Brazil. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia (Impresso), v. 38, p. 121-127, 2016.

8.
MAIORAL, M. F.2016MAIORAL, M. F. ; SANTOS-BUBNIAK, L. ; MARZAROTTO, M. A. L. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; LEAL, P. C. ; NUNES, R. J. ; YUNES, R. A. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Molecular Cytotoxic Mechanisms by 1-(3,4,5-Trihydroxyphenyl)-Dodecylbenzoate in Human Leukaemia Cell Lines. INDIAN J PHARM SCI, v. 78, p. 120-128, 2016.

9.
COSTA, D. C.2016COSTA, D. C. ; SCHINAIDER, A. A. ; SANTOS, T. ; SCHORNER, E. J. ; MALUF, S. W. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; SANTOS-SILVA, M. C. . Frequencies of polymorphisms of the Rh, Kell, Kidd, Duffy and Diego systems of Santa Catarina, Southern Brazil. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia (Impresso), v. 38, p. 199-205, 2016.

10.
LIRA-REIS, M.2016LIRA-REIS, M. ; PILON, R. ; COSTA, A. ; FIGUEIREDO, T. M. S. ; BIGOLIN, A. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; RUDOLF-OLIVEIRA, R. C. M. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Detection of Metastatic Lung Cancer by Immunocytochemistry and Flow Cytometry in a Sample of Pleural Fluid. International Journal of Medical and Pharmaceutical Case Reports, v. 7, p. 1-5, 2016.

11.
MAIORAL, M. F.2016MAIORAL, M. F. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; SGAMBATTI, K. R. ; MASCARELLO, A. ; CHIARADIA-DELATORRE, L. D. ; YUNES, R. A. ; NUNES, R. J. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Investigation of cellular mechanisms involved in apoptosis induced by a synthetic naphthylchalcone in acute leukemia cell lines. Anti-Cancer Drugs, v. 27, p. 738-747, 2016.

12.
RUDOLF-OLIVEIRA, R. C. M.2015 RUDOLF-OLIVEIRA, R. C. M. ; GONCALVES, K. T. ; MARTIGNAGO, M. L. ; MENGATTO, V. ; GASPAR, P. C. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; SILVA, R. M. ; BAZZO, M. L. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Determination of lymphocyte subset reference ranges in peripheral blood of healthy adults by a dual-platform flow cytometry method. Immunology Letters, v. 163, p. 96-101, 2015.

13.
Costa, Aline2014Costa, Aline ; CHIARADIA-DELATORRE, LOUISE DOMENEGHINI ; DOS SANTOS BUBNIAK, LORENA ; Mascarello, Alessandra ; MARZAROTTO, MARLEY APARECIDA LICÍNIO ; De Moraes, Ana Carolina Rabello ; STUMPF, TAISA REGINA ; CORDEIRO, MARLON NORBERTO SECHINI ; Yunes, Rosendo Augusto ; Nunes, Ricardo José ; Santos-Silva, Maria Cláudia . Apoptotic effect of synthetic 2-,4-,5--trimethoxychalcones in human K562 and Jurkat leukemia cells. MEDICINAL CHEMISTRY RESEARCH, v. 23, p. 4301-4319, 2014.

14.
De Moraes, Ana Carolina Rabello2013 De Moraes, Ana Carolina Rabello; MARANHO, CAROLINE KLEIN ; RAUBER, GABRIELA SCHNEIDER ; Santos-Silva, Maria Cláudia . Importance of Detecting Multidrug Resistance Proteins in Acute Leukemia Prognosis and Therapy. Journal of Clinical Laboratory Analysis (Print), v. 27, p. 62-71, 2013.

15.
MAIORAL, MARIANA FRANZONI2013MAIORAL, MARIANA FRANZONI ; GASPAR, PÂMELA CRISTINA ; ROSA SOUZA, GABRIELA REGINA ; Mascarello, Alessandra ; Chiaradia, Louise Domeneghini ; Licínio, Marley Aparecida ; MORAES, Ana Carolina Rabello ; Yunes, Rosendo Augusto ; Nunes, Ricardo José ; Santos-Silva, Maria Cláudia . Apoptotic events induced by synthetic naphthylchalcones in human acute leukemia cell lines. BIOCHIMIE, v. 95, p. 866-874, 2013.

16.
MACHADO, KARINA ELISA2013MACHADO, KARINA ELISA ; DE OLIVEIRA, KELY NAVAKOSKI ; ANDREOSSI, HAÍRA MARIA SLOBODIANUK ; BUBNIAK, LORENA DOS SANTOS ; De Moraes, Ana Carolina Rabello ; GASPAR, PÂMELA CRISTINA ; ANDRADE, EVILÁSIO DA SILVA ; Nunes, Ricardo José ; Santos-Silva, Maria Cláudia . Apoptotic Events Induced by Maleimides on Human Acute Leukemia Cell Lines. Chemical Research in Toxicology, v. 26, p. 1904-1916, 2013.

17.
Curta, Juliana2012Curta, Juliana ; Moraes, Ana Carolina ; Licínio, Marley ; Costa, Aline ; Santos-Silva, Maria Cláudia . Effect of Nitric Oxide on the Daunorubicin Efflux Mechanism in K562 Cells.. Cell Biology International (Print), v. 36, p. 529-535, 2012.

18.
MORAES, Ana Carolina Rabello de2012 MORAES, Ana Carolina Rabello de; LICINIO, M. A. ; ZAMPIROLO, J. A. ; LIEDKE, S. C. ; MORAL, J. A. G. ; MACHADO, M. J. ; BAZZO, M. L. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Evaluation of multidrug resistance in 46 newly diagnosed patients with acute leukemia. Hematology (Luxembourg. Print), v. 17, p. 59-65, 2012.

19.
Pedrini, Fernanda Spezia2010Pedrini, Fernanda Spezia ; Chiaradia, Louise Domeneghini ; Licínio, Marley Aparecida ; De Moraes, Ana Carolina Rabello ; Curta, Juliana Costa ; Costa, Aline ; Mascarello, Alessandra ; Creczinsky-Pasa, Tânia Beatriz ; Nunes, Ricardo José ; Yunes, Rosendo Augusto ; Santos-Silva, Maria Cláudia . Induction of apoptosis and cell cycle arrest in L-1210 murine lymphoblastic leukaemia cells by (2E)-3-(2-naphthyl)-1-(3?-methoxy-4?-hydroxy-phenyl)-2-propen-1-one. Journal of Pharmacy and Pharmacology, v. 62, p. 1128-1136, 2010.

20.
Neiva, Teresinha de Jesus C.2010MORAES, Ana Carolina Rabello de; Neiva, Teresinha de Jesus C. ; Schwyzer, Rafaella ; Vituri, Cidônia de Lourdes ; Rocha, Tania Rubia F. ; Fries, Diana M. ; Silva, Márcio A. ; Benedetti, Aloisio Luiz . In vitro effect of the herbicide glyphosate on human blood platelet aggregation and coagulation. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia (Impresso), v. 32, p. 291-294, 2010.

21.
Moraes, Ana Carolina R.2009Moraes, Ana Carolina R.; Licínio, Marley A. ; Pagnussat, Lisiane ; Del Moral, Joanita A. G. ; Santos- Silva, Maria Cláudia . Síndromes mielodisplásicas: aspectos moleculares, laboratoriais e a classificação OMS 2008. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia (Impresso), v. 31, p. 463-470, 2009.

22.
NEIVA, T. J. C.2008NEIVA, T. J. C. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; BUCHELE, C. ; PIZZOLATTI, M. G. ; D'AMICO, E. A. ; FRIES, D. M. ; ROCHA, T. R. F. . Antiplatelet activity of Croton celditifolius. RBCF. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas (Cessou em 2008. Cont. ISSN 1984-8250 Brazilian Journal of Pharmaceutical Sciences), v. 44, p. 127-132, 2008.

23.
MOREIRA, C. E. S.2008MOREIRA, C. E. S. ; OGINO, M. A. S. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; NEIVA, T. J. C. . Hemostasia na gravidez: um estudo prospectivo. Revista Brasileira de Analises Clinicas, v. 40, p. 111-113, 2008.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
MAIORAL, M. F. ; SGAMBATTI, K. R. ; BIGOLIN, A. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; GASPAR, P. C. ; MASCARELLO, A. ; CHIARADIA, L. D. ; YUNES, R. A. ; NUNES, R. J. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Investigation of Mechanisms Involved in Apoptosis Caused by a Synthetic Naphthylchalcone in Acute Leukemia Cell Lines. In: 19th Congress of the European Hematology Association, 2014, Milão. Haematologica, 2014. v. 99(s1). p. 557.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
BORBA, B. G. M. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; MILANESE, M. G. ; DALAGO, I. ; DELLANTONIO, T. . Prevalência de intolerância à lactose em função da faixa etária e do sexo: experiência de uma laboratório de Análises Clínicas de um Hospital Universitário. In: 51º Congresso Brasileiro de Patologia Clínica, 2017, São Paulo. Jornal Brasileiro de Patologia e Medicina Laboratorial. Rio de Janeiro: Grevy.Conti, 2017. v. 53. p. 31-32.

2.
BODACK, C. N. ; SYRACUSE, S. M. ; SOUZA, R. K. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de . Diferentes metodologias de contagem de reticulócitos e seu impacto na interpretação de resultados. In: Congresso Brasileiro de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular, 2016, Florianópolis. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia. Rio de Janeiro: ABHH, 2016. v. 38. p. S15-S15.

3.
SOUZA, R. K. ; SYRACUSE, S. M. ; PHILIPPUS, A. C. ; HORTA, P. A. ; FALKENBERG, M. B. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de . Efeito dos extratos brutos da Canistrocarpus cervicornis na hemostasia humana. In: Congresso Brasileiro de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular, 2016, Florianópolis. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia. Rio de Janeiro: ABHH, 2016. v. 38. p. S393-S393.

4.
SOUZA, R. K. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de . Avaliação do Efeito de Compostos Sintéticos Sobre a Hemostasia Humana. In: 25° Seminário de Iniciação Científica - UFSC, 2015, Florianópolis. Resumos 25° SIC, 2015.

5.
SANTOS-SILVA, M. C. ; LIRA-REIS, M. ; PILON, R. ; SILVA, A. S. ; AUT, M. ; BIGOLIN, A. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; COSTA, A. ; FIGUEIREDO, T. M. S. . Investigation of Cells Phenotype on the Cavity Fluid for Differential Diagnosis Between Malignant and Benign Effusions. In: 15th Euroconference on Clinical Analysis, 2015, Sicily. ESCCA 2015 Abstract Book, 2015. p. 53-54.

6.
LIRA-REIS, M. ; RUDOLF-OLIVEIRA, R. C. M. ; BIGOLIN, A. ; COSTA, A. ; FIGUEIREDO, T. M. S. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; SANTOS-SILVA, M. C. . Detection of Lung Cancer Metastatic by Immunocytochemistry and Flow Cytometry in a Sample of Pleural Fluid: a Case Report. In: 14th Euroconference on Clinical Analysis, 2014, Lisboa. Cytometry B (Clinical Cytometry), 2014. v. 86. p. 114-114.

7.
GASPAR, P. C. ; RUDOLF-OLIVEIRA, R. C. M. ; WILDNER, L. M. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; SILVA, R. M. ; BAZZO, M. L. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Importance of Flow Cytometry in the Cellular Immune Response of the Individuals with Pulmonary Tuberculosis and HIV-Seropositive or HIV-Seronegative. In: 14th Euroconference on Clinical Analysis, 2014, Lisboa. Cytometry B (Clinical Cytometry), 2014. v. 86. p. 110-111.

8.
COSTA, S. ; ALMEIDA, A. B. ; SANTOS, R. ; MORAL, J. A. G. ; OLIVEIRA, M. R. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de . Hemofilia A Adquirida: Relato de Caso. In: Congresso Brasileiro de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular - HEMO 2014, 2014, Florianópolis. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia, 2014.

9.
FERREIRA, A. S. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; BURNATT, G. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Análise das mutações no gene FLT3 com fatores prognósticos em leucemias agudas. In: 40° Congresso Brasileiro de Análises Clínicas, 2013, Florianópolis. Revista Brasileira de Análises Clínicas, 2013.

10.
SANTOS-BUBNIAK, L. ; GASPAR, P. C. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; NUNES, R. J. ; CECHINEL-FILHO, V. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Pro-apoptotic Effects of 1,3,5-Triphenyl-4,5-Dihydro-1H-Pyrazole Derivates in Human K562 and Jurkat Acute Leukemia Cells. In: III International Symposium on Drug Discovery, 2013, Araraquara. Brazilian Journal of Pharmaceutical Sciences, 2013.

11.
RUDOLF-OLIVEIRA, R. C. M. ; GONCALVES, K. T. ; MARTIGNAGO, M. L. ; MENGATTO, V. ; GASPAR, P. C. ; FERREIRA, A. S. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; BAZZO, M. L. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Comparação da Quantificação dos Linfócitos CD3, CD4 e CD8 pelos Métodos de Plataforma Única e Dupla por Citometria de Fluxo. In: V Simpósio Sul de Imunologia, 2012, Florianópolis. V Simpósio Sul de Imunologia, 2012.

12.
MACHADO, K. E. ; ANDREOSSI, H. M. S. ; OLIVEIRA, K. N. D. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; LICINIO, M. A. ; NUNES, R. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Evaluation of Apoptotic Effects of Cyclic Imides Derivatives on Human Acute Leukemia Cell Lines. In: XXVII Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental - FeSBE, 2012, Águas de Lindóia. Livro da XXVII Reunião Anual da FeSBE, 2012.

13.
SANTOS-SILVA, M. C. ; RUDOLF-OLIVEIRA, R. C. M. ; GONCALVES, K. T. ; MARTIGNAGO, M. L. ; MENGATTO, V. ; GASPAR, P. C. ; FERREIRA, A. S. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; BAZZO, M. L. . Determination of Peripheral Blood Lymphocyte Subsets Reference Values in Healthy Brazilian Adults by a Dual Platform Flow Cytometric Method. In: 12th European Society for Clinical Cell Analysis (ESCCA) Euroconference, 2012, Budapeste. Cytometry Part B (Clinical Cytometry), 2012. v. 82B. p. 407-407.

14.
LIRA-REIS, M. ; BARCELOS, M. M. ; COSTA, D. C. ; GASPAR, P. C. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; MORAL, J. A. G. ; RUDOLF-OLIVEIRA, R. C. M. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Importância da investigação da mutação JAK2V617F para o diagnóstico de neoplasia mieloproliferativa BCR/ABL negativa. In: Congresso Brasileiro de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular, 2012, Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia, 2012. v. 34. p. 224-224.

15.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; FERREIRA, A. S. ; COELHO, C. ; RUDOLF-OLIVEIRA, R. C. M. ; GONCALVES, K. T. ; BURNATT, G. ; MENGATTO, V. ; MORAL, J. A. G. ; BAZZO, M. L. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Associação entre a Expressão das Proteínas de Resistência a Múltiplas Drogas e Alterações Moleculares e Sobrevida nas Leucemias Agudas. In: Congresso Brasileiro de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular, 2012, Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia, 2012. v. 34. p. 230-230.

16.
RUDOLF-OLIVEIRA, R. C. M. ; GONCALVES, K. T. ; MARTIGNAGO, M. L. ; MENGATTO, V. ; GASPAR, P. C. ; FERREIRA, A. S. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; BAZZO, M. L. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Quantificação de Células NK e NKT em Indivíduos Adultos Saudáveis por Citometria de Fluxo. In: Congresso Brasileiro de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular, 2012, Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia, 2012. v. 34. p. 257-257.

17.
GASPAR, P. C. ; RUDOLF-OLIVEIRA, R. C. M. ; WILDNER, L. M. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; MENGATTO, V. ; LIRA-REIS, M. ; CARDOSO, C. C. ; BAZZO, M. L. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Standardization of leukocyte analysis from sputum by flow cytometry technique. In: XXXVII Congress of the brasilian society of immunology, 2012, Campos do Jordão. Immunology of Infectious and Parasitic Diseases, 2012.

18.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; COELHO, C. ; FERREIRA, A. S. ; MORAL, J. A. G. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Análise dos Transcritos da Translocação t(9;22) em Pacientes com Diagnóstico de Leucemia Mieloide Crônica. In: 45 Congresso Brasileiro de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial, 2011, Florianópolis. Jornal Brasileiro de Patologia e Medicina Laboratorial (Impresso). Rio de Janeiro: Grevy.Conti, 2011. v. 47. p. 299-299.

19.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; LICINIO, M. A. ; BURNATT, G. ; MORAL, J. A. G. ; BAZZO, M. L. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Associação da Mutação DIT no gene FLT3 com os Genes de Resistência a Múltiplas Drogas (ABCB1, ABCC1 e LRP) em Leucemias Agudas. In: Congresso Brasileiro de Hematologia e Hemoterapia, 2011, São Paulo. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia (Impresso). Rio de Janeiro: Sociedade Brasileira de Hematologia e Hemoterapia, 2011. v. 33. p. 160-160.

20.
BARCELOS, M. M. ; LIRA-REIS, M. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; MORAL, J. A. G. ; I-CHING, L. ; BAZZO, M. L. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Importância da Investigação da Mutação JAK2V617F em Pacientes com Neoplasia Mieloproliferativa Crônica BCR/ABL Negativa. In: Congresso Brasileiro de Hematologia e Hemoterapia, 2011, São Paulo. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia (Impresso). Rio de Janeiro: Sociedade Brasileira de Hematologia e Hemoterapia, 2011. v. 33. p. 141-141.

21.
LICINIO, M. A. ; BURNATT, G. ; GASPAR, P. C. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; MORAL, J. A. G. ; SILVA, R. M. ; BAZZO, M. L. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Análise da Associação das Mutações no Gene FLT3 com Outros Fatores Prognósticos em Pacientes com Diagnóstico de Leucemia Aguda. In: Congresso Brasileiro de Hematologia e Hemoterapia, 2011, São Paulo. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia (Impresso). Rio de Janeiro: Sociedade Brasileira de Hematologia e Hemoterapia, 2011. v. 33. p. 160-160.

22.
RUDOLF-OLIVEIRA, R. C. M. ; MARTIGNAGO, M. L. ; GONCALVES, K. T. ; FERREIRA, A. S. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; BAZZO, M. L. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Quantificação de Linfócitos T CD4+ e T CD8+ em Indivíduos Saudáveis por Citometria de Fluxo, um Estudo Piloto. In: Congresso Brasileiro de Hematologia e Hemoterapia, 2011, São Paulo. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia (Impresso). Rio de Janeiro: Sociedade Brasileira de Hematologia e Hemoterapia, 2011. v. 33. p. 190-190.

23.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; LICINIO, M. A. ; LIRA-REIS, M. ; LIEDKE, S. C. ; ZAMPIROLO, J. A. ; MORAL, J. A. G. ; BAZZO, M. L. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Importância das Proteínas de Resistência ABCB1, ABCC1 e LRP nos Fatores Prognóstico de Leucemias Agudas. In: Congresso Brasileiro de Hematologia e Hemoterapia, 2010, Brasília. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia (Impresso), 2010. v. 32. p. 107-108.

24.
LICINIO, M. A. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; GASPAR, P. C. ; BURNATT, G. ; BAZZO, M. L. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Importância da Investigação da Mutação no Gene FLT3-DIT para o Diagnóstico de Pacientes com Leucemia Aguda. In: Congresso Brasileiro de Hematologia e Hemoterapia, 2010, Brasília. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia (Impresso), 2010. v. 32. p. 107-107.

25.
MATIOLLO, C. ; AMORIM, D. ; MENGATTO, V. ; LICINIO, M. A. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; COELHO, C. ; STEFFENELLO, G. ; MORAL, J. A. G. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Leucemia Promielocítica Aguda Recidivada com Monocitose: Relato de Caso. In: Congresso Brasileiro de Hematologia e Hemoterapia, 2010, Brasília. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia (Impresso), 2010. v. 32. p. 113-113.

26.
BARCELOS, M. M. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; LIRA-REIS, M. ; MORAL, J. A. G. ; I-CHING, L. ; BAZZO, M. L. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Diagnóstico de Neoplasias Mieloproliferativas Clássicas BCR/ABL Negativas Segundo os Critérios da OMS-2008. In: Congresso Brasileiro de Hematologia e Hemoterapia, 2010, Brasília. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia (Impresso), 2010. v. 32. p. 140-140.

27.
SANTOS-SILVA, M. C. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; ZAMPIROLO, J. A. ; LICINIO, M. A. ; MACHADO, M. J. ; BAZZO, M. L. . Expression of Resistance Proteins in Newly Diagnosed Childhood Acute Leukemia. In: 10th European Society for Clinical Cell Analysis (ESCCA) Euroconference, 2010, Valencia. Cytometry Part B (Clinical Cytometry), 2010. v. 78. p. 428-428.

28.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; LICINIO, M. A. ; LIEDKE, S. C. ; STEFFENELLO, G. ; CARPES, A. N. ; MORAL, J. A. G. ; BAZZO, M. L. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Comparação de Duas Metodologias para a Avaliação da Expressão de ABCB1 e ABCC1 em Células de Pacientes. In: Congresso Brasileiro de Hematologia e Hemoterapia 2009, 2009, Florianópolis. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia (Impresso). Rio de Janeiro: Trasso Comunicação Ltda, 2009. v. 31. p. 110-110.

29.
LICINIO, M. A. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; LIRA-REIS, M. ; ZAMPIROLO, J. A. ; NEGRI, C. A. ; BAZZO, M. L. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Importância da Mutação no Gene FLT3-DIT no Diagnóstico de Leucemia Aguda Pediátrica. In: Congresso Brasileiro de Hematologia e Hemoterapia 2009, 2009, Florianópolis. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia (Impresso). Rio de Janeiro: Trasso Comunicação Ltda, 2009. v. 31. p. 239-240.

30.
BARCELOS, M. M. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; LIRA-REIS, M. ; MORAL, J. A. G. ; I-CHING, L. ; CARPES, A. N. ; STEFFENELLO, G. ; BAZZO, M. L. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Importância da Investigação da Mutação JAK2V617F no Diagnóstico Diferencial de Neoplasias Mieloproliferativas Clássicas BCR/ABL Negativas. In: Congresso Brasileiro de Hematologia e Hemoterapia 2009, 2009, Florianópolis. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia (Impresso). Rio de Janeiro: Trasso Comunicação Ltda, 2009. v. 31. p. 175-175.

31.
PEDRINI, F. S. ; CHIARADIA, L. D. ; LICINIO, M. A. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; CURTA, J. C. ; COSTA, A. ; MASCARELLO, A. ; CRECZYNSKI-PASA, T. B. ; NUNES, R. ; YUNES, R. A. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Induction of apoptosis and cell cycle arrest in L1210 murine lymphoblastic leukemia cells by (2E)-3-(2-naphthyl)-1-(3'-methoxy-4'-hydroxy-phenyl)-2-propen-1-one. In: 41º Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental, 2009, Ribeirão Preto. Anais do 41º Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutica Experimental, 2009.

32.
LIRA-REIS, M. ; PEDRINI, F. S. ; CHIARADIA, L. D. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; CURTA, J. C. ; MASCARELLO, A. ; CRECZYNSKI-PASA, T. B. ; NUNES, R. ; YUNES, R. A. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Investigação das Vias Apoptóticas e de Resistência Induzidas por Chalconas Sintéticas em Células de Leucemia Aguda. In: 19º Seminário de Iniciação Científica da UFSC, 2009, Florianópolis. Anais do 19º Seminário de Iniciação Científica da UFSC, 2009.

33.
LIEDKE, S. C. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; SANTOS-SILVA, M. C. ; BAZZO, M. L. . Padronização das Técnicas de RT-PCR Semi-quantitativa Aplicada ao Estudo da Expressão Gênica de Proteínas de Resistência a Múltiplas Drogas (MDR). In: 19º Seminário de Iniciação Científica da UFSC, 2009, Florianópolis. Anais do 19º Seminário de Iniciação Científica da UFSC, 2009.

34.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; NEIVA, T. J. C. ; PIZZOLATTI, M. G. ; ROCHA, T. R. F. ; D'AMICO, E. A. . Atividade In Vitro de Extratos de Plantas Medicinais na Função Plaquetária e Coagulação Sanguínea. In: 33° Congresso Brasileiro de Análises Clínicas, 2006, Curitiba. RBAC - Revista Brasileira de Análises Clínicas, 2006. v. 38. p. 38B-38B.

35.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; NEIVA, T. J. C. ; VITURI, C. L. ; BENEDETTI, A. L. ; D'AMICO, E. A. ; SILVA, M. A. ; ROCHA, T. R. F. . Atividade in vitro do agrotóxico glifosato na função plaquetária e coagulação sanguínea humana. In: 16° Seminário de Iniciação Científica da UFSC, 2006, Florianópolis. Anais Eletrônicos, 2006.

36.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; NEIVA, T. J. C. ; PIZZOLATTI, M. G. ; ROCHA, T. R. F. ; D'AMICO, E. A. . Atividade Anti-agregante da Polygala cyparissias. In: 32° Congresso Brasileiro de Análises Clínicas, 2005, Goiânia. Revista Brasileira de Análises Clínicas (suplemento), 2005. v. 37. p. 25 B-25 B.

37.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; NEIVA, T. J. C. ; PIZZOLATTI, M. G. ; SILVA, L. F. R. ; ROCHA, T. R. F. ; D'AMICO, E. A. . Atividade in vitro da Bacharis illinita (BI) na coagulação sanguínea e função plaquetária. In: 31° Congresso Brasileiro de Análises Clínicas, 2004, Salvador. RBAC - Revista Brasileira de Análises Clínicas, 2004. v. 36. p. 34-B-34-B.

38.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; NEIVA, T. J. C. ; PIZZOLATTI, M. G. ; SILVA, L. F. R. ; ROCHA, T. R. F. ; D'AMICO, E. A. . Atividade anti-agregante do Croton celtidifolius. In: 31° Congresso Brasileiro de Análises Clínicas, 2004, Salvador. RBAC - Revista Brasileira de Análise Clínicas, 2004. v. 36. p. 35-B-35-B.

39.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; D'AMICO, E. A. . Efeito in vitro do Herbicida glifosato na agregação plaquetária e coagulação sanguínea humana. In: XXXI Congresso Brasileiro de Análises Clínicas, 2004, Salvador. RBAC - Revista Brasileira de Análises Clínicas, 2004. v. 36. p. 34-B-34-B.

40.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; NEIVA, T. J. C. ; PIZZOLATTI, M. G. ; SILVA, L. F. R. ; ROCHA, T. R. F. . Estudo in vitro da atividade do Croton celtidifolius, Baccharis illinita e Baccharis platypoda na coagulação sanguínea e agregação plaquetária. In: 16° Salão de Iniciação Científica e XIII Feira de Iniciação Científica da UFRGS, 2004, Porto Alegre. Livro de resumos/XVI Salão de Iniciação Científica e XIII Feira de Iniciação Científica da UFRGS. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2004. p. 578-579.

41.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; NEIVA, T. J. C. ; PIZZOLATTI, M. G. ; ROCHA, T. R. F. ; D'AMICO, E. A. . Estudo in vitro da atividade anticoagulante da Baccharis illinita e Baccharis platypoda.. In: 4 Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão, 2004, Florianópolis. Anais [Recurso Eletrônico] 4 Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão, 2004.

Apresentações de Trabalho
1.
ZATELLI, G. A. ; SYRACUSE, S. M. ; PHILIPPUS, A. C. ; SISSINI, M. N. ; HORTA, P. A. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; FALKENBERG, M. B. . Antithrombotic and anticoagulant activity of the Brazilian brown alga Dictyopteris jolyana. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

2.
ULIANA, C. B. ; SYRACUSE, S. M. ; ZATELLI, G. A. ; FALKENBERG, M. B. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de . Avaliação do efeito de extratos brutos de algas sobre a coagulação sanguínea humana. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

3.
SYRACUSE, S. M. ; SOUZA, RUBIA KARINE ; ULIANA, C. B. ; PHILIPPUS, A. C. ; ZATELLI, G. A. ; HORTA, P. A. ; FALKENBERG, M. B. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de . Efeito de extratos brutos de algas dos gêneros Dictyota e Dictyopteris sobre a hemostasia humana. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; MILANESE, M. G. ; DALAGO, I. ; DELLANTONIO, T. ; BORBA, B. G. M. . Prevalência de intolerância à lactose em função da faixa etária e do sexo: experiência de um laboratório de análises clínicas de um hospital universitário. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
ZATELLI, G. A. ; SYRACUSE, S. M. ; PHILIPPUS, A. C. ; SISSINI, M. N. ; HORTA, P. A. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; FALKENBERG, M. B. . Isolation and identification of a dissulfide from the Brazilian brown algae Dictyopteris jolyana and its antithrombotic activity. 2017. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

6.
REICHERT, C. O. ; CUNHA, J. ; LEVY, D. ; MASELLI, L. M. F. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; BYDLOWSKI, S. P. ; SPADA, C. . A influência da hepcidina no metabolismo do ferro de indivíduos portadores do vírus HIV-1. 2017. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

7.
SIQUEIRA, C. D. ; MORA, T. D. ; SALEH, N. A. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; BORBA, B. G. M. ; FILIPPIN-MONTEIRO, F. B. . Citocinas pró-inflamatórias no leite materno: associação com o estado metabólico da mãe. 2017. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

8.
BODACK, C. N. ; SYRACUSE, S. M. ; SOUZA, RUBIA KARINE ; MORAES, Ana Carolina Rabello de . Diferentes metodologias de contagem de reticulócitos e seu impacto na interpretação de resultados. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
SOUZA, RUBIA KARINE ; SYRACUSE, S. M. ; PHILIPPUS, A. C. ; HORTA, P. A. ; FALKENBERG, M. B. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de . Efeito dos extratos brutos da Canistrocarpus cervicornis na hemostasia humana. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

10.
MORAES, Ana Carolina Rabello de. Introdução à Estatística Descritiva. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

11.
FERREIRA, A. S. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; BURNATT, G. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Análise das mutações no gene FLT3 com fatores prognósticos em leucemias agudas. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

12.
RUDOLF-OLIVEIRA, R. C. M. ; MARTIGNAGO, M. L. ; GONCALVES, K. T. ; FERREIRA, A. S. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; BAZZO, M. L. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Quantificação de Linfócitos TCD4+ e TCD8+ em Indivíduos Adultos Saudáveis por Citometria de Fluxo, um Estudo Piloto. 2012. (Apresentação de Trabalho/Outra).

13.
RUDOLF-OLIVEIRA, R. C. M. ; GONCALVES, K. T. ; MARTIGNAGO, M. L. ; MENGATTO, V. ; GASPAR, P. C. ; FERREIRA, A. S. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; BAZZO, M. L. ; SANTOS-SILVA, M. C. . Comparação da Quantificação dos Linfócitos CD3, CD4 e CD8 pelos Métodos de Plataforma Única e Dupla por Citometria de Fluxo. 2012. (Apresentação de Trabalho/Outra).

14.
BURNATT, G. ; FERREIRA, A. S. ; LICINIO, M. A. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; SANTOS-SILVA, M. C. . Associação das Mutações no gene FLT3 com Fatores Prognóstico em Leucemias Agudas. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

15.
NEIVA, T. J. C. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; PIZZOLATTI, M. G. ; SILVA, L. F. R. ; ROCHA, T. R. F. ; D'AMICO, E. A. . Efeito do Croton celtidifolius na Função Plaquetária. 2003. (Apresentação de Trabalho/Congresso).


Demais tipos de produção técnica
1.
SANTOS-SILVA, M. C. ; RUDOLF-OLIVEIRA, R. C. M. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; BAZZO, M. L. . Aplicabilidade da Citometria de Fluxo no Laboratório de Pesquisa e no Diagnóstico Laboratorial - FAR3044. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
SANTOS-SILVA, M. C. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; RUDOLF-OLIVEIRA, R. C. M. ; BAZZO, M. L. . Aplicabilidade da Citometria de Fluxo no Laboratório de Pesquisa e no Diagnóstico Laboratorial - FAR3044. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

3.
SCHENKEL, E. P. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de . Seminários da Pós-Graduação - FAR3009-011/FAR3009-001. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

4.
BAZZO, M. L. ; SANTOS-SILVA, M. C. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de . Métodos Molec. para Pesquisa, Diagnóstico e Monitoramento de Resistência de Agentes Infecciosos: O Modelo da Tuberculose - FAR2012. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

5.
SANTOS-SILVA, M. C. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de ; RUDOLF-OLIVEIRA, R. C. M. . Aplicabilidade da Citometria de Fluxo no Laboratório de Pesquisa e no Diagnóstico Laboratorial - FAR3044. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

6.
FERREIRA, L. A. P. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de . Atividades Práticas em Laboratório Clínico I. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

7.
FERREIRA, L. A. P. ; MORAES, Ana Carolina Rabello de . Atividades Práticas em Laboratório Clínico I. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
CRECZYNSKI-PASA, T. B.; MORAES, Ana Carolina Rabello de; DALTOE, F. P.. Participação em banca de Marjorie Guida Pereira Marin. Modelo de melanoesfera para pesquisa de novos agentes antitumorais. 2018. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

2.
CRECZYNSKI-PASA, T. B.; MORAES, Ana Carolina Rabello de; SILVA, E. W.; JEREMIAS, T. S.. Participação em banca de Najla Adel Saleh. Cultura Celular Tridimensional: Desenvolvimento de um Modelo para Avaliação da Relação entre o Microambiente Tumoral e a Ação de Novos Agentes Antitumorais. 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

3.
BAZZO, M. L.; MORAES, Ana Carolina Rabello de; ONOFRE, A. S. C.; FEDRIZZI, E. N.. Participação em banca de Maria Luiza Vieira e Vieira. Detecção de Chlamydia trachomatis em Mulheres de 18 a 30 Anos Utilizando a Autocoleta como Obtenção da Amostra. 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

4.
BAZZO, M. L.; MORAES, Ana Carolina Rabello de; MARTINELLO, F.; SANTOS-SILVA, M. C.. Participação em banca de Marcos André Schörner. Estudo Caso-Controle dos Aspectos Clínicos, Fatores de Risco e Mortalidade Associados às Infecções Nosocomiais por Klebsiella pneumoniae Produtoras de Carbapenemases do Tipo KPC. 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

5.
SANTOS-SILVA, M. C.; MORAES, Ana Carolina Rabello de; CHIARADIA-DELATORRE, L. D.; KRETZER, I. F.. Participação em banca de Álisson Bigolin. Investigação do Mecanismo de Morte Celular Induzido por Compostos em Células de Linhagens de Neoplasias Hematológicas. 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

6.
MONTEIRO, F. B. F.; SINCERO, T. C. M.; MORAES, Ana Carolina Rabello de; OLIVEIRA, J.. Participação em banca de Débora Mocellin. Estudos in vitro da Modulação do Microambiente Tumoral: Uma Relação entre a Inflamação, Melanoma e Obesidade. 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

7.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; BAZZO, M. L.; SANTOS-SILVA, M. C.; MALUF, S. W.. Participação em banca de Vanessa Mengatto. Implantação da Análise do Conteúdo de DNA por Citometria de Fluxo para Avaliação do Prognóstico de Hemopatias Malignas nos Pacientes Atendidos Pelo Serviço de Hematologia do Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina. 2014. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional Multidisciplinar em Saúde) - Universidade Federal de Santa Catarina.

8.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; BAZZO, M. L.; SILVA, A. S.; SANTOS-SILVA, M. C.. Participação em banca de Adriana Brejinski de Almeida. Características das Infecções em Indivíduos Portadores de Neoplasias Hematológicas Internados no HU/UFSC. 2014. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional Multidisciplinar em Saúde) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Qualificações de Doutorado
1.
SANTOS-SILVA, M. C.; MORAES, Ana Carolina Rabello de; MONTEIRO, F. B. F.; SOUZA, A. Z. P.. Participação em banca de Amanda Virtuoso Jacques. Avaliação do Efeito Citotóxico de Chalconas Sintéticas Derivadas do 4-carboxibenzaldeído sobre Células de Linhagem de Leucemias Agudas e os Mecanismos de Transdução de Sinais Envolvidos. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós-Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

2.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; PIZZOL, F. D.; KUPEK, E.; BAZZO, M. L.. Participação em banca de Mara Cristina Scheffer. Avaliação da Influência da Deleção RDrio e da Concentração Inibitória Mínima na Resposta ao Tratamento de Primeira Linha de Tuberculose Pulmonar: Uma Coorte Prospectiva de Dois Anos na Grande Florianópolis/SC. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós-Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Qualificações de Mestrado
1.
SANTOS-SILVA, M. C.; MORAES, Ana Carolina Rabello de; KRETZER, I. F.. Participação em banca de Mariángeles Auat. Investigação de Novos Marcadores Para o Diagnóstico e Neoplasias de Células B. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

2.
ONOFRE, A. S. C.; BAZZO, M. L.; MORAES, Ana Carolina Rabello de. Participação em banca de Joice de Souza Pereira. Análise da genotipagem do DNA HPV nos casos de câncer de colo de útero do hospital universitário HU/UFSC. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; CARDOSO, C. C.. Participação em banca de Jéssica Pires da Silva.Avaliação de Metodologias para Detecção de Doença Residual Mínima em Leucemia Mieloide Aguda com Alterações Citogenéticas em Pacientes Atendidos no Hospital Universitário. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

2.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; MALUF, S. W.. Participação em banca de Bárbara Gil Lange.Padronização e Implantação da Hibridização In Situ Fluorescente (FISH) para Investigação da t(14;18) em Pacientes com Suspeita de Linfoma Folicular na Divisão de Análises Clínicas no HU-UFSC. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

3.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; DALMARCO, E. M.. Participação em banca de Filipe Rodrigues.Avaliação das Anemias nas Disfunções Tiroideanas. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

4.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; BERNARDES, L. S. C.. Participação em banca de Carolina de Jesus de Camargo.Avaliação da atividade amebicida da alga parda Dictyopteris jolyana frente a Acanthamoeba castellanii. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

5.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; BAZZO, M. L.; SINCERO, T. C. M.. Participação em banca de Elizandra de Campos.Pesquisa do gene mcr-1 em isolados bacterianos resistentes e sensíveis às polimixinas provenientes do Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago (HU/UFSC). 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

6.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; HAAS, P.; BLATT, S. L.. Participação em banca de Tatiane Barbosa.Investigação da anemia do idoso. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

7.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; MACHADO, M. J.; ONOFRE, F. B. M.. Participação em banca de Emiliana de Oliveira Puel Martins.Citologia cérvico-vaginal: elaboração de material didático a partir de imagens de microscopia óptica. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

8.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; DALMARCO, E. M.; BLATT, S. L.. Participação em banca de Maria Luiza Floriani do Nascimento.Investigação da anemia de causa inexplicada no envelhecimento. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

9.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; SCHORNER, E. J.; BAZZO, M. L.. Participação em banca de Manoela Valmorbida.Análise da Frequência de Antígenos Plaquetários por Métodos Moleculares em Doadores de Sangue do Estado de Santa Catarina. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

10.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; KRETZER, I. F.; SANTOS-SILVA, M. C.. Participação em banca de Amanda Sanches Martini.Study of a Rare Case of Chronic Lymphocytic Leukemia with Central Nervous System Infiltration. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

11.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; KRETZER, I. F.; SANTOS-SILVA, M. C.. Participação em banca de Laura Otto Walter.Investigação do efeito citotóxico de sulfonamidas sintéticas sobre células de linhagem de câncer de mama. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

12.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; MARTINELLO, F.; SINCERO, T. C. M.. Participação em banca de Ana Júlia Hoffmann Vieira.Genotipagem bacteriana: revisão da literatura e padronização de uma técnica de RAPD para análise de similaridade genética entre isolados hospitalares de enterobactérias. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

13.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; MARTINELLO, F.; SINCERO, T. C. M.. Participação em banca de Ariella Picianato Vargas da Silva.Análise de similaridade genética entre isolados de Staphylococcus spp.: revisão da literatura e padronização de uma técnica de RAPD para genotipagem bacteriana. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

14.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; RUDOLF-OLIVEIRA, R. C. M.; SANTOS-SILVA, M. C.. Participação em banca de Ana Paula W. Honorato; Ana Rubia R. Fritsche.Leucemia eritroblástica aguda: relato de caso e revisão da literatura. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia - Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

15.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; MALUF, S. W.. Participação em banca de Guilherme Augusto Rodrigues dos Santos.Diagnóstico diferencial de linfomas de células plasmocitárias. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

16.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; MALUF, S. W.. Participação em banca de Natália Marceli Stefanes.Investigação do Efeito Citotóxico de uma Série de Pirazolinas Sobre Células de Leucemias Agudas. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

17.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; MONTEIRO, F. B. F.. Participação em banca de Juliana Inês Branco, Naiana E. A. Tesser e Thayse M. Silva.Glomerulonefrite difusa aguda pós-estreptocócica: relato de caso clínico no HU-UFSC em Florianópolis e revisão bibliográfica dos casos no Brasil. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

18.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; SANTOS-SILVA, M. C.. Participação em banca de Lorena Barbosa Zanetti e Maiara Fernandes Ribeiro.Frequência de doações de fenótipo D fraco e D parcial predominantes na população do estado de Santa Catarina. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

19.
MORAES, Ana Carolina Rabello de. Participação em banca de Ana P. Extecoetter, Bárbara M. de Almeida e Najla Adel Saleh.Citologia urinária: uma abordagem sobre sua aplicação no diagnóstico do carcinoma urotelial de bexiga. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia - Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

20.
MORAES, Ana Carolina Rabello de. Participação em banca de Paola C. Bandinelli, Marina Krys e Diana S. Rachadel.Alterações hematológicas e moduladores da expressão fenotípica interação anemia falciforme e talassemia alfa: associação com relato de caso. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia - Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

21.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; BORBA, B. G. M.. Participação em banca de Antônio Bion da Silveira; Sérgio Melim Sgrott.Plasma rico em plaquetas (PRP): fundamentos e aplicações práticas. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia - Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

22.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; BLATT, S. L.. Participação em banca de Charlise R.Reginato; Geverthon R. Oliveira; Priscila Pereira.Principais sistemas de grupos sanguíneos: da teoria a prática laboratorial. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia - Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

23.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; DALMARCO, E. M.. Participação em banca de Giovana Hartmann Carioletti e Erick Costa Barbosa.Relato de caso de uma Leucemia Monoblástica Aguda recidivada tratada com imunoterapia. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia - Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

24.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; ONOFRE, F. B. M.. Participação em banca de Betânia dos Santos, Leandro Petry e Narcizo Farias da Silva.Leucemia Mielóide Aguda minimamente diferenciada com componente basofílico: relato de caso. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia - Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

25.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; SILVA, A. S.. Participação em banca de Anice de Souza, Joana Ferreti Mendes e Stefanie K. de Souza.Hemoglobinopatias: relato de caso de beta-talassemia. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia - Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

26.
MORAES, Ana Carolina Rabello de. Participação em banca de Álisson Bigolin e Suelen Mazzucco.Criação de um Banco de Imagens de Referência para Auxiliar no Diagnóstico Laboratorial da Hemoglobinúria Paroxística Noturna. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia - Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

27.
MORAES, Ana Carolina Rabello de. Participação em banca de Tatiane Cristofolini, Leandro Santos e Jeferson Gonçalves.Marcadores de Lesão Hepática em Pacientes com Hepatite Autoimune. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia - Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
MORAES, Ana Carolina Rabello de; SANTOS, J. I.; COLLE, D.. Comissão Examinadora do Processo Seletivo Simplificado para Professor Substituto. 2018. Universidade Federal de Santa Catarina.

2.
BAZZO, M. L.; PEZZINI, B. R.; CAMPOS, A. M.; MORAES, Ana Carolina Rabello de. Comissão de seleção do Programa de Pós-Graduação em Farmácia em nível de mestrado. 2017. Universidade Federal de Santa Catarina.

3.
ROVARIS, M. L.; MORAES, Ana Carolina Rabello de; BORBA, B. G. M.. Comissão Examinadora do Processo Seletivo Simplificado para Professor Substituto. 2016. Universidade Federal de Santa Catarina.

4.
CRECZYNSKI-PASA, T. B.; MORAES, Ana Carolina Rabello de; SANTOS-SILVA, M. C.; BERNARDES, L. S. C.. Comissão Avaliadora do Processo Seletivo de Mestrado 2017. 2016. Universidade Federal de Santa Catarina.

5.
BIAVATTI, M. W.; SOUZA, A. Z. P.; MORAES, Ana Carolina Rabello de; CAUMO, K. S.; CONTEZINI, S. N. L.. Comissão Avaliadora do Processo Seletivo de Mestrado 2016. 2015. Universidade Federal de Santa Catarina.

6.
MONTEIRO, F. B. F.; MORAES, Ana Carolina Rabello de; BERNARDES, L. S. C.. Comissão de Fluxo Contínuo do Edital Complementar 001/2015. 2015. Universidade Federal de Santa Catarina.

7.
MORAES, Ana Carolina Rabello de. Processo Seletivo do Programa de Residência Integrada Multiprofissional em Saúde. 2014. Universidade Federal de Santa Catarina.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
3º Simpósio do Programa de Pós-graduação em Farmácia. 2018. (Simpósio).

2.
52º Congresso Brasileiro de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial. 2018. (Congresso).

3.
Congresso Brasileiro de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular. Efeito de extratos brutos de algas do gênero Dictyota e Dictyopteris sobre a hemostasia humana. 2017. (Congresso).

4.
Congresso Brasileiro de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular. Efeito dos extratos brutos da Canistrocarpus cervicornis na hemostasia humana. 2016. (Congresso).

5.
Congresso Brasileiro de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular. Diferentes metodologias de contagem de reticulócitos e seu impacto na interpretação de resultados. 2016. (Congresso).

6.
Highlights of ASH in Latin America. 2016. (Encontro).

7.
VI Jornada Catarinense de Onco-Hematologia Pediátrica. 2016. (Outra).

8.
24º Seminário de Iniciação Científica (SIC) da UFSC.Avaliação dos painéis do 24º Seminário de Iniciação Científica (SIC) da UFSC. 2014. (Seminário).

9.
9° Semana de Estudos em Análises Clínicas - SEAC.Avaliação dos resumos e painéis da 9° Semana de Estudos em Análises Clínicas - SEAC. 2014. (Outra).

10.
Congresso Brasileiro de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular - HEMO 2014. Hemofilia A Adquirida: Relato de Caso. 2014. (Congresso).

11.
V Simpósio Sul de Imunologia.Comparação da Quantificação dos Linfócitos CD3, CD4 e CD8 pelos Métodos de Plataforma Única e Dupla por Citometria de Fluxo. 2012. (Simpósio).

12.
45 Congresso Brasileiro de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial. Análise dos Transcritos da Translocação t(9;22) em Pacientes com Diagnóstico de Leucemia Mieloide Crônica. 2011. (Congresso).

13.
Congresso Brasileiro de Hematologia e Hemoterapia. Associação da Mutação DIT no gene FLT3 com os Genes de Resistência a Múltiplas Drogas (ABCB1, ABCC1 e LRP) em Leucemias Agudas. 2011. (Congresso).

14.
I Workshop de Citometria de Fluxo do EuroFlow no Rio de Janeiro. 2011. (Oficina).

15.
Palestra: Avanços tecnológicos da biologia molecular no diagnóstico e tratamento oncológicos.. 2011. (Outra).

16.
10th Euroconference on Clinical Cell Analysis. Expression of Resistance Proteins in Newly Diagnosed Childhood Acute Leukemia. 2010. (Congresso).

17.
Congresso Brasileiro de Hematologia e Hemoterapia. Importância das Proteínas de Resistência ABCB1, ABCC1 e LRP nos Fatores Prognóstico de Leucemias Agudas. 2010. (Congresso).

18.
II Jornada do Departamento de Hematologia e Hemoterapia da ACM: "Atualização em Síndromes Mielodisplásicas". 2010. (Outra).

19.
Congresso Brasileiro de Hematologia e Hemoterapia 2009. Comparação de Duas Metodologias para a Avaliação da Expressão de ABCB1 e ABCC1 em Células de Pacientes com Leucemia Aguda. 2009. (Congresso).

20.
II Simpósio Sul de Imunologia. 2009. (Simpósio).

21.
8th Euroconference on Clinical Cell Analysis. 2008. (Congresso).

22.
16° Seminário de Iniciação Científica da UFSC.Atividade in vitro do agrotóxico glifosato na função plaquetária e coagulação sanguínea humana. 2006. (Seminário).

23.
33° Congresso Brasileiro de Análises Clínicas. Atividade In Vitro de Extratos de Plantas Medicinais na Função Plaquetária e Coagulação Sanguínea. 2006. (Congresso).

24.
32° Congresso Brasileiro de Análises Clínicas. Atividade Anti-agregante da Polygala cyparissias. 2005. (Congresso).

25.
39° Congresso Brasileiro de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial. 2005. (Congresso).

26.
5° Jornada Acadêmica de Farmácia. 2005. (Outra).

27.
16° Salão de Iniciação Científica.Estudo in vitro da atividade do Croton celtidifolius, Baccharis illinita e Baccharis platypoda na coagulação sanguínea e agregação plaquetária.. 2004. (Outra).

28.
31° Congresso Brasileiro de Análises Clínicas. Atividade anti-agregante do Croton celtidifolius. 2004. (Congresso).

29.
3ª Jornada Acadêmica de Farmácia. 2003. (Outra).

30.
Palestra: Aids no Estado de Santa Catarina. 2002. (Outra).

31.
Palestra: A Importância da Cultura de Células na Pesquisa em Saúde. 2002. (Outra).

32.
Palestra: A Química e Eu. 2002. (Outra).

33.
Palestra: Biblioteca Universitária: Produtos e Serviços. 2002. (Outra).

34.
Palestra: Biossegurança. 2002. (Outra).

35.
Palestra: Cromoterapia. 2002. (Outra).

36.
Palestra: Dificuldades e Vantagens da Administração Pública. 2002. (Outra).

37.
Palestra: Farmácia de Manipulação. 2002. (Outra).

38.
Palestra: Uma Abordagem Imunológica da Dermatologia. 2002. (Outra).

39.
Palestra: Um Ecossistema Ambiental: A Lagoa da Conceição. 2002. (Outra).

40.
Palestra: Vigilância Epidemiológica e Saúde. 2002. (Outra).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Tanara Arenhart. Avaliação do efeito de extratos e de compostos isolados de algas marinhas coletadas na região de Fernando de Noronha sobre a hemostasia humana. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina. (Orientador).

2.
Bruna Jaques. Avaliação da propriedade antitrombótica e anticoagulante de extratos brutos e de compostos isolados de algas marinhas. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina. (Orientador).

3.
Francieli Joaquim Dassoler. Prevalência de Fator V de Leiden entre doadores de sangue de Florianópolis. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina. (Orientador).

4.
Nathalia Moura Meyer. Avaliação do efeito antitrombótico e anticoagulante de extratos brutos de algas marinhas e seus compostos isolados. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

Iniciação científica
1.
Stephanie Viegas Gkionis. Avaliação do efeito de extratos de algas e seus compostos isolados sobre a hemostasia humana. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

Orientações de outra natureza
1.
Bianca Regina Alberton. Assessoria no Controle de Qualidade de Bolsas de Concentrado de Plaquetas para o Banco de Sangue do HU-UFSC. Início: 2018. Orientação de outra natureza. Universidade Federal de Santa Catarina. Universidade Federal de Santa Catarina. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Stephanie Milis Syracuse. Avaliação do Efeito de Compostos Isolados da Alga Dictyopteris jolyana sobre a Agragação Plaquetária. 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Ana Carolina Rabello de Moraes.

2.
Manoela Lira Reis. Importância da Análise Multimodal para o Diagnóstico das Efusões Pleurais. 2015. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Coorientador: Ana Carolina Rabello de Moraes.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Nathalia Silveira de Senna. Deficiência de Antitrombina III: Relato de Caso. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Ana Carolina Rabello de Moraes.

2.
Giulia Maurissens. Hemofilia Canina do tipo A: uma revisão de literatura. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Ana Carolina Rabello de Moraes.

3.
Bruna Jaques. Profile of Blood Donations with a Positive Serology in Southern Brazil. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Ana Carolina Rabello de Moraes.

4.
Sabrina Prudêncio Vieira. Transplante Hepático: uma revisão da literatura e o papel do farmacêutico analista clínico no peritransplante. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Ana Carolina Rabello de Moraes.

5.
Jhulye Thayse de Amorim. Evaluation of Aggregate Ocurrence in Platelet Concentrates. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Ana Carolina Rabello de Moraes.

6.
Rubia Karine de Souza. Avaliação da atividade de compostos naturais e sintéticos sobre a hemostasia humana. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Ana Carolina Rabello de Moraes.

7.
Larissa Sartor Dallabrida. O Papel do Farmacêutico no Transplante Autólogo de Medula Óssea no Brasil. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Ana Carolina Rabello de Moraes.

8.
Camila do Nascimento Bodack. Análises das Diferentes Metodologias de Contagem de Reticulócitos e seu Impacto na Interpretação Laboratorial dos Resultados. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Ana Carolina Rabello de Moraes.

9.
Juliana Montagna Hartwig. Doença de Gaucher: um caso clínico dos dias atuais com revisão da literatura. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia - Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Ana Carolina Rabello de Moraes.

10.
Mariélen Miranda. Doença de Gaucher: um caso clínico dos dias atuais com revisão da literatura. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia - Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Ana Carolina Rabello de Moraes.

11.
Renata Valentini. Doença de Gaucher: um caso clínico dos dias atuais com revisão da literatura. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia - Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Ana Carolina Rabello de Moraes.

12.
Patrícia Colombo Corrêa. Trombocitemia essencial: um relato de caso. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia - Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Ana Carolina Rabello de Moraes.

13.
Priscila Falaster da Costa. Trombocitemia essencial: um relato de caso. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia - Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Ana Carolina Rabello de Moraes.

14.
Jhoceline Vanice Erhart. Trombocitemia essencial: um relato de caso. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia - Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Ana Carolina Rabello de Moraes.

15.
Rutelli Santos. Hemofilia A adquirida: Relato de um caso e revisão de literatura. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia - Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Ana Carolina Rabello de Moraes.

16.
Adriana Brejinski Almeida. Hemofilia A adquirida: Relato de um caso e revisão de literatura. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia - Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Ana Carolina Rabello de Moraes.

17.
Sabrina Costa. Hemofilia A adquirida: Relato de um caso e revisão de literatura. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia - Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Ana Carolina Rabello de Moraes.

18.
Alexandre Fernandes. Análise de um paciente com diagnóstico de anemia secundária que realiza hemodiálise, correlacionando com a atividade medular pelo índice de produção de reticulócitos (IPR). 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia - Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Ana Carolina Rabello de Moraes.

19.
Leidiane Aparecida da Silva. Leucemia Promielocítica Aguda com Mutação no Gene FLT3: Relatode um Caso e Revisão da Literatura. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia - Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Ana Carolina Rabello de Moraes.

20.
Thiago Larroyd Gonçalves. Leucemia Promielocítica Aguda com Mutação no Gene FLT3: Relatode um Caso e Revisão da Literatura. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia - Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Ana Carolina Rabello de Moraes.

21.
Caroline Klein Maranho. Importância da Detecção das Proteínas de Resistência a Múltiplos Fármacos no Prognóstico e na Conduta Terapêutica em Neoplasias Hematológicas. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia - Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Ana Carolina Rabello de Moraes.

22.
Gabriela Schneider Rauber. Importância da Detecção das Proteínas de Resistência a Múltiplos Fármacos no Prognóstico e na Conduta Terapêutica em Neoplasias Hematológicas. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia - Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Ana Carolina Rabello de Moraes.

23.
Cristian Lueneberg. Leucemia Promielocítica Aguda: Importância do Diagnóstico Laboratorial e Estudo de Caso. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia - Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Ana Carolina Rabello de Moraes.

24.
Gunter Voges Trespach. Leucemia Promielocítica Aguda: Importância do Diagnóstico Laboratorial e Estudo de Caso. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia - Análises Clínicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Ana Carolina Rabello de Moraes.

Iniciação científica
1.
Caroline Branco Uliana. Avaliação do Efeito de Extratos Brutos de Algas Sobre a Coagulação Sanguínea Humana. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Ana Carolina Rabello de Moraes.

2.
Rubia Karine de Souza. Avaliação do Efeito de Compostos Sintéticos Sobre a Hemostasia Humana. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Ana Carolina Rabello de Moraes.

Orientações de outra natureza
1.
Maria Luiza Farias da Silva. Assessoria no Controle de Qualidade de Bolsas de Concentrado de Plaquetas para o Banco de Sangue do HU-UFSC. 2017. Orientação de outra natureza. (Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina, Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Ana Carolina Rabello de Moraes.

2.
Caroline Branco Uliana. Assessoria no Controle de Qualidade de Bolsas de Concentrado de Plaquetas para o Banco de Sangue do HU-UFSC. 2017. Orientação de outra natureza - Universidade Federal de Santa Catarina, Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Ana Carolina Rabello de Moraes.

3.
Caroline Branco Uliana. Assessoria no Controle de Qualidade de Bolsas de Concentrado de Plaquetas para o Banco de Sangue do HU-UFSC. 2016. Orientação de outra natureza. (Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina, Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Ana Carolina Rabello de Moraes.

4.
Rubia Karine de Souza. Assessoria no Controle de Qualidade de Bolsas de Concentrado de Plaquetas para o Banco de Sangue do HU-UFSC. 2016. Orientação de outra natureza. (Farmácia) - Universidade Federal de Santa Catarina, Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Ana Carolina Rabello de Moraes.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 23/01/2019 às 21:23:38