Iria Pedroso da Cunha

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/9630947693551694
  • Última atualização do currículo em 04/11/2011


Possui graduação em Licenciatura Plena - Ciências Biológicas pela Universidade Católica de Pelotas(1994), mestrado em Neurociências pela Universidade Federal de Santa Catarina(1998) e ensino-medio-segundo-graupela Escola Estadual de 2 Grau Monsenhor Queiroz(1986). Atualmente é Professora Assistente IV da Universidade Federal de Santa Catarina. Tem experiência na área de Morfologia, com ênfase em Histologia. Atuando principalmente nos seguintes temas:Cão, Arteria Cerebelar Media, Vascularização. (Texto gerado automaticamente pela aplicação CVLattes)


Identificação


Nome
Iria Pedroso da Cunha
Nome em citações bibliográficas
RODRIGUES, I. P. C.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas, Departamento de Morfologia.
Campus Universitário
Trindade
88040-900 - Florianopolis, SC - Brasil - Caixa-postal: 476
Telefone: (48) 37219229
Ramal: 30
Fax: (48) 37219672
URL da Homepage: http://www.ufsc.br


Formação acadêmica/titulação


1996 - 1998
Mestrado em Neurociências.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Título: Comportamento da Artéria Cerebelar Média no Cão (Canis familiaris - Linnaeus, 1758),Ano de Obtenção: 1998.
Orientador: Dr Geraldo Morgado Fagundes.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior.
Palavras-chave: Cão; Arteria Cerebelar Media; Vascularização.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral / Subárea: Neuroanatomia.
1990 - 1994
Graduação em Licenciatura Plena - Ciências Biológicas.
Universidade Católica de Pelotas, UCPEL, Brasil.
1984 - 1986
Ensino Médio (2º grau).
Escola Estadual de 2 Grau Monsenhor Queiroz.




Formação Complementar


2009 - 2009
Curso Extra-Curricular de Inglês Leitura/Trad. 2. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
1998 - 1998
Extensão universitária em Curso Teórico Prático de Técnicas Histológicas. (Carga horária: 80h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
1994 - 1994
Extensão universitária em Atualização na Área Biológica. (Carga horária: 60h).
Universidade Católica de Pelotas, UCPEL, Brasil.
1993 - 1993
Extensão universitária em Mini Curso de Noções de Taxidermia.
Universidade Católica de Pelotas, UCPEL, Brasil.
1992 - 1992
Extensão universitária em III Curso de Técnicas de Anilhamento de Aves Passe. (Carga horária: 60h).
Universidade Católica de Pelotas, UCPEL, Brasil.
1991 - 1991
Extensão universitária em Herpetologia. (Carga horária: 40h).
Universidade Federal de Pelotas.
1989 - 1989
Extensão universitária em Mini Cursos de Química Sobre Intoxicação Pelo Pb. (Carga horária: 25h).
Universidade Católica de Pelotas, UCPEL, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.
Vínculo institucional

1999 - 1999
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: PROFESSORA CONVIDADA, Carga horária: 30

Atividades

11/1999 - 12/1999
Ensino, Ciências Morfofisiológicas, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
ENSINO PRÁTICO DE HISTOLOGIA

Colegio de Aplicação, CA-UFSC, Brasil.
Vínculo institucional

1999 - 1999
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 20

Atividades

3/1999 - 4/1999
Ensino,

Disciplinas ministradas
Ciências Fisicas e Biológica

Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Vínculo institucional

2000 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professora Assistente IV, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

1998 - 1999
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professora Substituta, Carga horária: 40

Vínculo institucional

1996 - 1997
Vínculo: Professor APG, Enquadramento Funcional: Professora Aluna da Pós-graduação (APG), Carga horária: 8

Atividades

05/2011 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Saúde, .

Cargo ou função
Membro efetivo do colegiado do curso de graduação em enfermagem.
06/2009 - Atual
Direção e administração, Centro de Ciências Bológicas (CCB) - Departamento de Ciências Morfológicas, .

Cargo ou função
Coordenação de Ensino da Área Teórica de Histologia.
06/2010 - 06/2010
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências Bológicas (CCB) - Departamento de Ciências Morfológicas, .

Cargo ou função
Comissão de análise do PAD 2010.2.
06/2009 - 06/2009
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências Bológicas (CCB) - Departamento de Ciências Morfológicas, .

Cargo ou função
Comissão de análise do PAD 2009.2.
06/2007 - 06/2009
Direção e administração, Centro de Ciências Bológicas (CCB) - Departamento de Ciências Morfológicas, .

Cargo ou função
Coordenação de Ensino da Área Teórica de Histologia.
05/2009 - 05/2009
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências Bológicas (CCB) - Departamento de Ciências Morfológicas, .

Cargo ou função
Comissão para apuração de votos da Eleição para Chefe e Sub-chefe do Dpto. de Ciências Morfológicas.
03/2007 - 03/2009
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências da Saúde, .

Cargo ou função
Representante Titular do Colegiado de Graduação em Enfermagem.
07/2007 - 12/2008
Treinamentos ministrados , Centro de Ciências Bológicas (CCB) - Departamento de Ciências Morfológicas, .

Treinamentos ministrados
Orientação de Monitores de Histologia
11/2008 - 11/2008
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências Bológicas (CCB) - Departamento de Ciências Morfológicas, .

Cargo ou função
Comissão de análise do PAD 2009.1.
06/2008 - 06/2008
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências Bológicas (CCB) - Departamento de Ciências Morfológicas, .

Cargo ou função
Comissão de análise do PAD 2008.2.
11/2007 - 11/2007
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências Bológicas (CCB) - Departamento de Ciências Morfológicas, .

Cargo ou função
Comissão de análise do PAD 2008.1.
6/2001 - 6/2001
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências Biológicas, Departamento de Morfologia.

Cargo ou função
Comissão Receptora e Apuradora dos Votos da Eleição para Chefe e Subchefe do MOR, biênio 2001/2003.
4/1996 - 4/1997
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Comportamento.

Cargo ou função
Representante Discente do Colegiado de Curso de Pós-Graduação.

Centro Educacional Metta, METTA, Brasil.
Vínculo institucional

1995 - 1995
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 20

Atividades

4/1995 - 12/1995
Ensino,

Disciplinas ministradas
BIOLOGIA

Colégio Estadual Daysi Werner Salles, CEDWS, Brasil.
Vínculo institucional

1995 - 1995
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 40

Atividades

4/1995 - 7/1995
Ensino,

Disciplinas ministradas
Ciências Físicas e Biológicas

Esc Mun de 1º Grau Incompleto Min Fernando Osório, EMGIMFO, Brasil.
Vínculo institucional

1992 - 1992
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: professor, Carga horária: 40

Atividades

4/1992 - 12/1992
Ensino,

Disciplinas ministradas
CIÊNCIAS FÍSICAS E BIOLÓGICAS

Universidade Católica de Pelotas, UCPEL, Brasil.
Vínculo institucional

1995 - 1995
Vínculo: Monitor, Enquadramento Funcional: Monitor, Carga horária: 4
Outras informações
Monitoria de disciplina de Instrumentação para o Ensino de Biologia.

Vínculo institucional

1993 - 1993
Vínculo: Monitor, Enquadramento Funcional: Monitor, Carga horária: 3
Outras informações
Monitoria da disciplina de Citologia Vegetal.

Vínculo institucional

1992 - 1992
Vínculo: Monitor, Enquadramento Funcional: Monitor, Carga horária: 28
Outras informações
Monitoria da amostra de ciência escolar.



Projetos de pesquisa


2009 - 2010
Avaliação Morfológica da Ação Neuroprotetora da Agmatina num Modelo de Parkinson Induzido por Reserpina
Descrição: A doença de Parkinson (DP) é uma desordem neurodegenerativa progressiva que tem como principal característica neuropatológica a lesão dos neurônios dopaminérgicos, localizados na substância negra (SNC), que enviam projeções para os gânglios da base, ocasionando uma redução nos níveis de dopamina (DA) no estriado. A agmatina é uma amina catiônica endógena que produz efeitos neuroprotetores contra várias injurias cerebrais, incluindo o modelo de doença de Parkinson induzida por MPTP.No presente estudo objetiva-se estudar os possiveis efeitos neuroprotetores da agmatina em um modelo de Parkinson induzido por reserpina. As alterações morfológicas serão avaliadas em camundongos pré-tratados com reserpina (1 mg/kg, i.p.) e tratados com agmatina (10 mg/kg, i.p.). Os camundongos serão anestesiados e perfundidos intracardiacamente com solução salina 0,9% e posteriormente com solução tamponada de paraformoldeído 4%. Os encéfalos serão removidos e pós-fixados por 24 h em PF 4 %. As peças serão incluídas em parafina e cortadas em microtomo rotativo. Para a análise da citoarquitetura neuronal será utilizada a coloração com azul de toluidina e para examinar a morte neuronal será utilizado o Hoescht.As diferenças entre os grupos serão avaliadas de forma quantitativa utilizando programa ImageJ. .
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2006 - 2009
Aspectos Morfológicos do Sistema Reprodutor da Emerita brasiliensis Schmitt, 1935 (Decapoda, Hippidae)
Descrição: Emerita brasiliensis é um pequeno crustáceo filtrador, com mais ou menos 4cm, que vive na zona entremarés de praias abertas e sujeitas à ação de ondas, movendo-se para cima e para baixo na linha da praia de acordo com a oscilação da maré. Popularmente chamado de tatuíra, tatu d'água, é freqüentemente desalojada da areia e carreada pela ação de cada nova onda que quebra na praia. Este anomuro usa então seus urópodes e o quarto par de pernas para rapidamente se enterrar outra vez. Assim que estabelece uma posição de alimentação, com apenas as antenas e os pedúnculos oculares estendidos acima da areia, a tatuíra alimenta-se a medida que a água retorna. Costumam serem encontradas em nossas praias agrupadas, sempre próximas umas das outras. Muito utilizada como isca de pesca de linha de primeira, sendo catada com a mão ou com peneiras largas na zona da linha d'água, onde as ondas do mar são absorvidas pela areia. Seu contingente populacional tem sido alvo de estudos como parâmetro de avaliação em pesquisas relacionadas à ecologia (Barros et all., 2001; Lercari & Defeo, 1999; Defeo & Cardoso, 2002; Petracco et al., 2003). Muito abundantes em todas as praias da costa brasileira, mas desaparecidas de alguns locais por causa de esgotos e excessiva freqüência humana. Quando abundantes são provas vivas da baixa poluição e tranqüilidade em que se encontram ainda as areias batidas pelo mar. Independentemente do valor comercial destaca-se a necessidade de estudos mais aprofundados sobre a biologia desta espécie, pois apesar de alguns trabalhos realizados com Emerita brasiliensis, abrangendo seu desenvolvimento larval, número de ovos e biometria e distribuição geográfica (Efford, 1976; Veloso & Calazans, 1993), percebem-se escassez de informações referentes à sua morfologia (Kirkwood, 1984). A maioria dos decápodes é dióica, embora alguns sejam hermafroditas. A transferência de espermatozóides nos decápodes é indireta, com produção de espermatóforos e comumente envolve cópula. .
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Iria Pedroso da Cunha - Coordenador / Scaff - Integrante / Ericson - Integrante.
2006 - 2009
Aspectos Estruturais do Tubo Digestivo da Emerita brasiliensis Schmitt, 1935 (Decapoda, Hippidae)
Descrição: Emerita brasiliensis é um pequeno crustáceo filtrador, com mais ou menos 4cm, que vive na zona entremarés de praias abertas e sujeitas à ação de ondas, movendo-se para cima e para baixo na linha da praia de acordo com a oscilação da maré. Popularmente chamado de tatuíra, tatu d'água, é freqüentemente desalojada da areia e carreada pela ação de cada nova onda que quebra na praia. Este anomuro usa então seus urópodes e o quarto par de pernas para rapidamente se enterrar outra vez. Assim que estabelece uma posição de alimentação, com apenas as antenas e os pedúnculos oculares estendidos acima da areia, a tatuíra alimenta-se a medida que a água retorna. Costumam serem encontradas em nossas praias agrupadas, sempre próximas umas das outras. Muito utilizada como isca de pesca de linha de primeira, sendo catada com a mão ou com peneiras largas na zona da linha d'água, onde as ondas do mar são absorvidas pela areia. Seu contingente populacional tem sido alvo de estudos como parâmetro de avaliação em pesquisas relacionadas à ecologia (Barros et all., 2001; Lercari & Defeo, 1999; Defeo & Cardoso, 2002; Petracco et al., 2003). Muito abundantes em todas as praias da costa brasileira, mas desaparecidas de alguns locais por causa de esgotos e excessiva freqüência humana. Quando abundantes são provas vivas da baixa poluição e tranqüilidade em que se encontram ainda as areias batidas pelo mar. Independentemente do valor comercial destaca-se a necessidade de estudos mais aprofundados sobre a biologia desta espécie, pois apesar de alguns trabalhos realizados com Emerita brasiliensis, abrangendo seu desenvolvimento larval, número de ovos e biometria e distribuição geográfica (Efford, 1976; Veloso & Calazans, 1993), percebem-se escassez de informações referentes à sua morfologia (Kirkwood, 1984). O tubo digestivo dos decápodes consiste em uma porção anterior elaborada e revestida por uma cutícula, uma porção mediana de origem endodérmica, com cecos digestivos bem desenvolvidos. Apre.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Iria Pedroso da Cunha - Coordenador / Scaff - Integrante / Ericson - Integrante.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Morfologia / Subárea: Histologia.


Idiomas


Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2000
Integração da Morfologia Luso-Brasileira, XIX Congresso Brasileiro de Anatomia.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
RODRIGUES, I. P. C.2003RODRIGUES, I. P. C.; RODRIGUES, M. A. B. ; MARINO NETO, J. ; AZEVEDO, F. M. . RECONHECIMENTO DE PADRÕES ATRAVÉS DE UMA REDE NEURAL ARTIFICIAL BASEADA EM MECANISMOS DA VISÃO. VI Congresso Brasileiro de Redes Neurais, São Paulo, p. 409-414, 2003.

2.
PAIM, R. L.2003PAIM, R. L. ; RODRIGUES, I. P. C. ; RODRIGUES, M. A. B. . SISTEMA TUTORIAL DE AUXÍLIO AO ENSINO DE HISTOLOGIA. Congresso Brasileiro de Computação, Itajaí, p. 2237-2246, 2003.

3.
RODRIGUES, I. P. C.2002RODRIGUES, I. P. C.; RODRIGUES, M. A. B. ; MARINO NETO, J. ; AZEVEDO, F. M. . NEURAL NETWORK BASED IN THE ATTRIBUTES OF EXTRAFOVEAL AND FOVEAL CIRCUITRY FROM THE HUMAN RETINE. IFMBE Proceedings, Vienna, v. 3, p. 538-539, 2002.

4.
RODRIGUES, M. A. B.2001RODRIGUES, M. A. B. ; RODRIGUES, I. P. C. ; ANDRIANI, V. M. A. ; MARINO NETO, J. ; AZEVEDO, F. M. . UMA REDE NEURAL DINÂMICA PARA A IDENTIFICADOR DE PADRÕES ELETROGRÁFICOS. Habana 2001, HABANA, 2001.

5.
RODRIGUES, I. P. C.2001RODRIGUES, I. P. C.; RODRIGUES, M. A. B. ; ANDRIANI, V. M. A. ; MARINO NETO, J. ; AZEVEDO, F. M. . UM MODELO DE REDE NEURAL BASEADO NA CIRCUITARIA DA RETINA PARA DETECÇÃO DE PADRÕES ELETROENCEFALOGRÁFICOS. V Congresso Brasileiro de Redes Neurais, RIO DE JANEIRO, p. 361-366, 2001.

6.
RODRIGUES, M. A. B.2000RODRIGUES, M. A. B. ; RODRIGUES, I. P. C. ; AZEVEDO, F. M. ; MARINO NETO, J. . REDE NEURAL BASEADA NA ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO DA CIRCUITARIA EXTRA-FOVEAL DA RETINA PARA O PRÉ-PROCESSAMENTO DE SINAIS DE EEG. XVII Congresso Brasileiro de Engenharia Biomédica, FLORIANÓPOLIS, p. 843-848, 2000.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
MARIANO, Paulo Antonio ; FAGUNDES, Geraldo Morgado ; RODRIGUES, I. P. C. ; XIKOTA, João Carlos ; SCAFF, Rejane Maria Cirra ; HEINZEN, Rosane Porto Seleme ; ROSÁRIO, Silvia Rosane Parcias Do . Comportamento Anatômico da Artéria Basilar no Cão (Canis familiaris - Linnaeus, 1758). VETERINÁRIA NOTÍCIAS, Uberlândia, , v. 8, p. 13 - 22, 01 dez. 2002.

2.
RODRIGUES, I. P. C.; FAGUNDES, Geraldo Morgado ; SCAFF, Rejane Maria Cirra ; XIKOTA, João Carlos ; HEINZEN, Rosane Porto Seleme ; MARIANO, Paulo Antonio ; ROSÁRIO, Silvia Rosane Parcias Do . Comportamento Anatômico da Artéria Cerebelar Media no Cão (Canis familiaris-Linnaeus, 1758). Veterinária notícias, Uberlândia, , v. 7, p. 13 - 22, 01 dez. 2001.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
RODRIGUES, I. P. C.; VIEIRA, R. G. ; VIGOLO, V. ; RODRIGUES, M. A. B. ; MONTERO, C. J. E. . Sistema para Aquisição, Monitoramento e Processamento de Sinais Eletromiográficos. In: Congresso Brasileiro de Computação, 2004, Itajaí. IV Workshop de Informática Aplicada à Saúde, 2004. p. 552-555.

Resumos publicados em anais de congressos (artigos)
1.
PAIM, R. L.2002PAIM, R. L. ; RODRIGUES, I. P. C. ; RODRIGUES, M. A. B. . SISTEMA TUTORIAL INTELIGENTE DE AUXILIO AO ENSINO DE HISTOLOGIA. II Workshop de Trabalhos Acadêmicos e Projetos de Iniciação Científica, Lages - SC, p. 32-32, 2002.

2.
XIKOTA, João Carlos2001XIKOTA, João Carlos ; SCAFF, Rejane Maria Cirra ; RODRIGUES, I. P. C. ; ROSÁRIO, Silvia Rosane Parcias Do ; HEINZEN, Rosane Porto Seleme ; FAGUNDES, Geraldo Morgado . PERFUSÃO VASCULAR ENCEFÁLICA EM CÃES, COMO ANIMAIS DE EXPERIMENTAÇÃO. Acta Cirúrgica Brasileira, RECIFE - PE, v. 17, n.1, p. 90-90, 2001.

3.
HEINZEN, Rosane Porto Seleme2000HEINZEN, Rosane Porto Seleme ; FAGUNDES, Geraldo Morgado ; ROSÁRIO, Silvia Rosane Parcias Do ; SCAFF, Rejane Maria Cirra ; XIKOTA, João Carlos ; RODRIGUES, I. P. C. ; MARIANO, Paulo Antonio . COMPORTAMENTO ANATÔMICO DA ARTÉRIA CEREBRAL CAUDAL NO CÃO (Canis familiaris, L. 1758) - SISTEMATIZAÇÃO DOS SEUS PRINCIPAIS RAMOS E SEUS TERRITÓRIOS DE IRRIGAÇÃO. Brazilian Journal of Morphological Sciences, p. 241-241, 2000.

4.
HEINZEN, Rosane Porto Seleme2000HEINZEN, Rosane Porto Seleme ; FAGUNDES, Geraldo Morgado ; ROSÁRIO, Silvia Rosane Parcias Do ; SCAFF, Rejane Maria Cirra ; XIKOTA, João Carlos ; RODRIGUES, I. P. C. ; MARIANO, Paulo Antonio . COMPORTAMENTO ANATÔMICO DA ARTÉRIA CEREBRAL CAUDAL NO CÃO (Canis familiaris, L. 1758) - ORIGEM E TRAJETO.. Brazilian Journal of Morphological Sciences, GOIÂNIA, p. 241-241, 2000.

5.
ROSÁRIO, Silvia Rosane Parcias Do2000ROSÁRIO, Silvia Rosane Parcias Do ; FAGUNDES, Geraldo Morgado ; HEINZEN, Rosane Porto Seleme ; XIKOTA, João Carlos ; SCAFF, Rejane Maria Cirra ; RODRIGUES, I. P. C. ; MARIANO, Paulo Antonio . COMPORTAMENTO ANATÔMICO DA ARTÉRIA CEREBRAL ROSTRAL NO CÃO (Canis familiaris, Linnaeus, 1758) ORIGEM E TRAJETO. I Semana de Ensino Pesquisa e Extensão da Ufsc Sepex, FLORIANÓPOLIS, p. 538-538, 2000.

6.
HEINZEN, Rosane Porto Seleme2000HEINZEN, Rosane Porto Seleme ; FAGUNDES, Geraldo Morgado ; ROSÁRIO, Silvia Rosane Parcias Do ; XIKOTA, João Carlos ; SCAFF, Rejane Maria Cirra ; RODRIGUES, I. P. C. ; MARIANO, Paulo Antonio . COMPORTAMENTO ANATÔMICO DA ARTÉRIA CEREBRAL CAUDAL NO CÃO (Canis familiaris, Linnaeus, 1758) - ORIGEM E TRAJETO. I Semana de Ensino Pesquisa e Extensão da Ufsc Sepex, FLORIANÓPOLIS, p. 539-539, 2000.

7.
RODRIGUES, I. P. C.1997RODRIGUES, I. P. C.; FAGUNDES, Geraldo Morgado . CONTRIBUÍÇÃO AO ESTUDO DO COMPORTAMENTO DA ARTÉRIA CEREBELAR MÉDIA NO CÃO (Canis familiaris - Linnaeus, 1758) . Congresso Brasileiro de Medicina Veterinaria, GRAMADO - RS, 1997.

Artigos aceitos para publicação
1.
ROVARIS, A. A. ; DIAS, C. O. ; SCAFF, R. M. C. ; FRANCISCO, A. ; PETKOWICZ, C. L. O. ; AMANTE, E. R. ; RODRIGUES, I. P. C. . Chemical composition of solid waste and effect of enzimatic oil extraction on the microstructure of soybean (Glycine max). Industrial Crops and Products (Print), 2012.


Produção técnica
Programas de computador sem registro
1.
RODRIGUES, I. P. C.; PEDEBOS, L. A. . Sistema Didático para Auxílio ao Ensino de Histologia. 2010.


Demais tipos de produção técnica
1.
RODRIGUES, I. P. C.; SCAFF, R. M. C. ; GONÇALVES, E. K. . Histologia aplicada para técnicos de laboratório. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
RODRIGUES, I. P. C.; SCAFF, Rejane Maria Cirra ; Gonçalves, EK . Histologia Básica Aplicada para Técnicos de Laboratório. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

3.
RODRIGUES, I. P. C.; SCAFF, R. M. C. ; GONÇALVES, E. K. ; GOLDFEDER, E. M. ; MOURA, K. R. S. . Despertar Ciência - programa de visitas orientadas ao laboratório de histologia par ao ensino fundamental e médio. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

4.
RODRIGUES, I. P. C.; DUARTE, E. C. W. . Alterações Morfológicas do SNC Induzidas pelo Estresse Neonatal. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

5.
RODRIGUES, I. P. C.; FERREIRA, E. C. . Ecotoxicologia de Bivalvos Marinhos: um estudo de caso. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

6.
RODRIGUES, I. P. C.; GOLDFEDER, E. M. . Mecanismos de Morte Celular: Necrose X Apoptose. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

7.
RODRIGUES, I. P. C.; TRAMONTE, R. . Princípios Básicos de Estereologia em Análises Morfométricas. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

8.
RODRIGUES, I. P. C.. Estresse e Comportamento. 1996. .



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
RODRIGUES, I. P. C.; RODRIGUES, M. A. B.; FIORAVANTE, H.; SCHÜTZ, Sérgio Murilo. Participação em banca de ROSELE LUCHESI PAIM.SISTEMA TUTORIAL INTELIGENTE DE AUXÍLIO AO ENSINO DE HISTOLOGIA. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciência da Computação) - Faculdades Integradas Univest.

2.
RODRIGUES, I. P. C.; SCHÜTZ, Sérgio Murilo; RODRIGUES, M. A. B.; GUEDES, J.. Participação em banca de DAIANA PETRY.SISTEMA INTELIGENTE HÍBRIDO PARA AUXÍLIO DO DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO NA RECUPERAÇÃO DE DEPENDENTES QUÍMICOS.. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciência da Computação) - Faculdades Integradas Univest.

3.
RODRIGUES, I. P. C.; RODRIGUES, M. A. B.; FIORAVANTE, H.; MEDEIROS, D.; SCHÜTZ, Sérgio Murilo. Participação em banca de ANA MARIA DE SOUZA.SISTEMA ESPECIALISTA PARA AUXILIAR NO DIAGNÓSTICO DE IRIDOLOGIA (IRIDIAGNOSE). 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciência da Computação) - Faculdades Integradas Univest.

4.
RODRIGUES, I. P. C.; RODRIGUES, M. A. B.; SANTOS, S.. Participação em banca de ROSELE LUCHESI PAIM.SISTEMA TUTORIAL INTELIGENTE DE AUXÍLIO AO ENSINO DE HISTOLOGIA. 2002. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciência da Computação) - Faculdades Integradas Univest.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
Gonçalves, EK; SCAFF, Rejane Maria Cirra; RODRIGUES, I. P. C.. Banca Examinadora do Concurso para Professor Substituto em Histologia Geral. 2009. Universidade Federal de Santa Catarina.

2.
SCAFF, Rejane Maria Cirra; Gonçalves, EK; RODRIGUES, I. P. C.. Banca Examinadora do Concurso para Professor Substituto em Histologia Geral. 2008. Universidade Federal de Santa Catarina.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Congresso Brasileiro de Computação. Sistema para Aquisição, Monitoramento e Processamento de Sinais Eletromiográficos. 2004. (Congresso).

2.
III CONGRESSO BRASILEIRO DE COMPUTAÇÃO. III CONGRESSO BRASILEIRO DE COMPUTAÇÃO. 2003. (Congresso).

3.
COMISSÃO DE ABERTURA, RECEPÇÃO E ENCERRAMENTO DA V AMOSTRA CIENTÍFICA, ARTÍSTICA E CULTURA DO COLÉGIO DE APLICAÇÃO (V ACAC/CA)..COMISSÃO DE ABERTURA, RECEPÇÃO E ENCERRAMENTO DA V AMOSTRA CIENTÍFICA, ARTÍSTICA E CULTURA DO COLÉGIO DE APLICAÇÃO (V ACAC/CA).. 1999. (Outra).

4.
I SEMINÁRIO INTERNO DE MONITORIA DA UNIVESIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA.I SEMINÁRIO INTERNO DE MONITORIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. 1999. (Seminário).

5.
II CONGRESSO DE MEDICINA VETERINÁRIA DO CONE SUL - XIII CONGRESSO ESTADUAL DE MEDICINA VETERINÁRIA - XXV CONGRESSO BRASILEIRO DE MEDICINA VETERINÁRIA (CONBRAVET). II CONGRESSO DE MEDICINA VETERINÁRIA DO CONE SUL - XIII CONGRESSO ESTADUAL DE MEDICINA VETERINÁRIA - XXV CONGRESSO BRASILEIRO DE MEDICINA VETERINÁRIA (CONBRAVET). 1997. (Congresso).

6.
SEMINÁRIO.ASSISTENTE DO SEMINÁRIO 'ESTRESSE OXIDATIVO EM ERITRÓCITOS DE GALINHA-PARTICIPAÇÃO DA GLUTATIONA E DA HEMOGLOBINA'. 1997. (Seminário).

7.
SEMINÁRIO EM NEUROCIÊNCIAS E COMPORTAMENTO.PALESTRA TRANSPLANTE DE TEJIDO NEURAL E PARANEURAL EN EL SISTEMA NERVIOSO ADULTO LESIONADO. 1997. (Seminário).

8.
SEMINÁRIOS DE NEUROCIÊNCIAS E COMPORTAMENTO.PALESTRA MEDIDAS DE TEMPO DE REAÇÃO NO ESTUDO DA ATENÇÃO. 1996. (Seminário).

9.
SEMINÁRIOS DO DEPARTAMENTO DE BIOQUIMICA.ASSITENTE DO SEMINÁRIO 'FUNÇÃO NEURAL DA PROTEÍNA S-100'. 1996. (Seminário).

10.
SEMINÁRIOS DO DEPARTAMENTO DE BIOQUÍMICA.ASSISTENTE DO SEMINÁRIO 'ASPECTOS GERAIS SOBRE O ÓXIDO NÍTRICO SINTASE (NO-SINTASE)'. 1996. (Seminário).

11.
SEMINÁRIOS DO DEPARTAMENTO DE BIOQUÍMICA.ASSISTENTE DO SEMINÁRIO 'FOSFORILAÇÃO DE PROTEÍNAS EM ASTRÓCITOS'. 1996. (Seminário).

12.
SEMINÁRIOS EM NEUROCIÊNCIAS E COMPORTAMENTO.PALESTRA DIMORFISMO SEXUAL NO SISTEMA LÍMBICO DE MAMÍFEROS. 1996. (Seminário).

13.
SEMINÁRIOS EM NEUROCIÊNCIAS E COMPORTAMENTO.PALESTRA EFEITO HIPOGLICÊMICO DA ANGIOTENSINA - II. 1996. (Seminário).

14.
SEMINÁRIOS EM NEUROCIÊNCIAS E COMPORTAMENTO.PALESTRA VIAS DE CONDUÇÃO DA DOR. 1996. (Seminário).

15.
SEMINÁRIOS EM NEUROCIÊNCIAS E COMPORTAMENTO.APRENDIZAGEM, MEMÓRIA E PLASTICIDADE NEURAL EM AVES. 1996. (Seminário).

16.
SEMINÁRIOS EM NEUROCIÊNCIAS E COMPORTAMENTO.PALESTRA AVALIAÇÃO CITOGENÉTICA DO POTÊNCIAL MUTAGÊNICO DA LÂMPADA DE LUZ FLUORECENTE AZUL, UMA RADIAÇÃO NÃO IONIZANTE EM LINFÓCITOS HUMANOS EM CULTURA TEMPORÁRIA. 1996. (Seminário).

17.
SEMINÁRIOS EM NEUROCIÊNCIAS E COMPORTAMENTO.PALESTRA MEMÓRIAS E EMOÇÕES: INTER-RELAÇÕES NEURAIS. 1996. (Seminário).

18.
I ENCONTRO SULBRASILEIRO DE BIÓLOGOS.I ENCONTRO SULBRASILEIRO DE BIÓLOGOS. 1994. (Encontro).

19.
I ENCONTRO SULBRASILEIRO DE BIÓLOGOS.COMISSÃO ORGANIZARODA DO I ENCONTRO SULBRASILEIRO DE BIÓLOGOS. 1994. (Outra).

20.
SEMANA ACADÊMICA DO CURSO DE BIOLOGIA.SEMANA ACADÊMICA. 1994. (Outra).

21.
III CONGRESSO BRASILEIRO DE ORNITOLOGIA. CONGRESSO BRASILEIRO DE ORNITOLOGIA. 1993. (Congresso).

22.
II JORNADA DE MALFORMAÇÕES CONGÊNITAS.II JORNADA DE MALFORMAÇÕES CONGÊNITAS. 1993. (Encontro).

23.
I ENCONTRO DE ATUALIZAÇÃO SOBRE AIDS.I ENCONTRO DE ATUALIZAÇÃO SOBRE AIDS. 1992. (Encontro).

24.
I ENCONTRO REGIONAL DE DEBATES SOBRE O ENSINO DE BIOLOGIA.I ENCONTRO REGIONAL DE DEBATES SOBRE O ENSINO DE BIOLOGIA. 1992. (Encontro).

25.
II CONGRESSO BRASILEIRO DE ORNITOLOGIA. II CONGRESSO BRASILEIRO DE ORNITOLOGIA. 1992. (Congresso).

26.
I JORNADA DE MAL FORMAÇÕES CONGÊNITAS.I JORNADA DE MAL FORMAÇÕES CONGÊNITAS. 1992. (Outra).

27.
SEMANA ACADÊMICA DO CURSO DE BIOLOGIA.SEMANA ACADÊMICA DO CURSO DE BIOLOGIA. 1992. (Outra).

28.
SEMANA ACADEMICA DO CURSO DE BIOLOGIA.SEMANA ACADEMICA DO CURSO DE BIOLOGIA. 1991. (Outra).

29.
SEMANA ACADEMICA DO CURSO DE BIOLOGIA.SEMANA ACADEMICA DO CURSO DE BIOLOGIA. 1990. (Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
RODRIGUES, I. P. C.. Histologia aplicada para técnicos de laboratório. 2011. (Outro).

2.
RODRIGUES, I. P. C.. Histologia básica aplicada para técnicos de laboratório. 2010. (Outro).

3.
RODRIGUES, I. P. C.. Mecanismos de Morte Celular: Necrose X Apoptose. 2007. (Outro).

4.
RODRIGUES, I. P. C.. Princípios Básicos de Estereologia em Análises Morfométricas. 2007. (Outro).

5.
RODRIGUES, I. P. C.. Ecotoxicologia de Bivalvos Marinhos: um estudo de caso. 2007. (Outro).

6.
RODRIGUES, I. P. C.. Alterações Morfológicas do SNC Induzidas pelo Estresse Neonatal. 2007. (Outro).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 19/12/2018 às 4:28:58