Mário Dobner Júnior

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/2757243449380202
  • Última atualização do currículo em 15/10/2018


Professor na Universidade Federal de Santa Catarina, campus de Curitibanos, na área de Manejo Florestal. Doutor pela Albert-Ludwigs Universität Freiburg, Alemanha (2014), e pela Universidade Federal do Paraná. Possui mestrado (2008) e graduação (2005) em Engenharia Florestal pela UFPR. Tem experiência na área de Recursos Florestais e Engenharia Florestal, com ênfase em manejo de florestas plantadas. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Mário Dobner Júnior
Nome em citações bibliográficas
DOBNER JR, Mário;DOBNER JR., Mário;DOBNER JÚNIOR, MÁRIO;DOBNER, MÁRIO;DOBNER JÚNIOR, MARIO

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC-Curitibanos.
Rod. Ulysses Gaboardi, km 3
Interior
89520000 - Curitibanos, SC - Brasil
Telefone: (48) 33639151


Formação acadêmica/titulação


2013 - 2014
Doutorado em Forstwissenschaft.
Albert Ludwigs Universität Freiburg, ALBERT-LUDWIGS, Alemanha.
Título: Crown thinning effects on growth and wood quality of Pinus taeda stands in southern Brazil, Ano de obtenção: 2014.
Orientador: Prof. Dr. Jürgen Bauhus.
Coorientador: Prof. Dr. Jürgen Huss.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Loblolly pine; Silviculture; Multiple-uses.
2011 - 2014
Doutorado em Engenharia Florestal.
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
Título: Impacto do manejo de povoamentos na produtividade e qualidade da madeira de Pinus taeda, Ano de obtenção: 2014.
Orientador: Antonio Rioyei Higa.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Pinus taeda; Silvicultura; Usos múltiplos.
Grande área: Ciências Agrárias
2006 - 2008
Mestrado em Engenharia Florestal.
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
Título: Efeito da cobertura de Pinus taeda L. na proteção contra geadas e no crescimento de plantas jovens de Eucalyptus dunnii MAIDEN,Ano de Obtenção: 2008.
Orientador: Antonio Rioyei Higa.
Coorientador: Rudi Arno Seitz.
Palavras-chave: Eucalyptus; Geada; Plantio sob cobertura.
Grande área: Ciências Agrárias
Grande Área: Ciências Agrárias / Área: Recursos Florestais e Engenharia Florestal / Subárea: Silvicultura / Especialidade: Florestamento e Reflorestamento.
2008 - 2010
Especialização em Gerenciamento de Projetos. (Carga Horária: 432h).
Fundação Getúlio Vargas, FGV, Brasil.
Título: Manejo de resíduos.
Orientador: José Ângelo Santos do Valle.
2004 - 2005
Graduação em Engenharia Florestal.
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
com período sanduíche em Albert Ludwigs Universität Freiburg (Orientador: Prof Dr. Jürgen Bauhus).
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2000 - 2005
Graduação em Engenharia Florestal.
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.




Formação Complementar


2013 - 2013
Alemão avançado. (Carga horária: 72h).
Goethe Institut - Mannheim-Heilderberg, N.A., Alemanha.
2012 - 2012
IELTS - preparação. (Carga horária: 36h).
Embassy English School, N.A., Nova Zelândia.
2011 - 2012
Inglês avançado. (Carga horária: 72h).
Embassy English School, N.A., Austrália.
2011 - 2011
Dendrocronologia: Princípios e Aplicações. (Carga horária: 120h).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
2011 - 2011
Manejo Florestal Avançado. (Carga horária: 120h).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
2008 - 2008
Auditor Líder de Getão Ambiental IRCA ISO 14001. (Carga horária: 42h).
Bureau Veritas Certification, BVC, Brasil.
2006 - 2006
Certificado Fitossanitário de Origem - CFO. (Carga horária: 16h).
Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina, CIDASC, Brasil.
2006 - 2006
ArcGis 9.0. (Carga horária: 40h).
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
2004 - 2004
Operador de Motoserra e Colheita Florestal. (Carga horária: 40h).
Staatliche Forstamt St Märgen, FORSTAMT.ST.MÄRG, Alemanha.
2004 - 2004
Silvicultura Aplicada na Floresta Negra. (Carga horária: 40h).
Staatliche Forstamt St Märgen, FORSTAMT.ST.MÄRG, Alemanha.
2004 - 2004
Winterkurs. (Carga horária: 140h).
Universität Duisburg-Essen (Essen), UNIDUE, Alemanha.
2003 - 2003
Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. (Carga horária: 40h).
Embrapa Florestas, EMBRAPA FLORESTA, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Professor das disciplinas de Dendrometria, Inventário e Manejo Florestal


Florestal Gateados Ltda, GATEADOS, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2010
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Gerente Executivo, Carga horária: 44, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2007 - 2009
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Coordenador de Silvicultura e Certificação, Carga horária: 44, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2005 - 2007
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Serviço Técnico Especializado, Carga horária: 25

Vínculo institucional

2002 - 2002
Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 0

Atividades

3/2009 - 12/2010
Direção e administração, Administração, .

Cargo ou função
Gerenciamento de todas as atividades relacionadas à produção florestal.
10/2007 - 2/2009
Serviços técnicos especializados , Departamento Técnico Florestal, .

Serviço realizado
Coordenação do viveiro, implantação, tratos culturais e silviculturais, e demais atividades relacionadas ao departamento técnico florestal.
4/2005 - 9/2007
Serviços técnicos especializados , Florestal Gateados Ltda, .

Serviço realizado
Sistemas de coleta de informação, ordenamento florestal, relatórios de produção e silvicultural, inventário, mapeamento, etc..
4/2002 - 5/2002
Estágios , Florestal Gateados Ltda, .

Estágio realizado
Todos os setores da área florestal.

Serviço Florestal Alemão, St. Märgen, N.A., Alemanha.
Vínculo institucional

2004 - 2004
Vínculo: Estágio obrigatório, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 40

Atividades

08/2004 - 10/2004
Estágios , Serviço Florestal, .

Estágio realizado
Silvicultura, técnicas de derrubada de árvores, colheita florestal, manutenção de estradas.

Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
Vínculo institucional

2002 - 2003
Vínculo: Estágio voluntário, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 8
Outras informações
Sob a orientação do Prof. Dr. Rudi Arno Seitz e Prof. Dr. Carlos Garzel

Atividades

3/2003 - 12/2003
Estágios , Setor de Ciências Agrárias, Departamento de Economia Rural e Extensão.

Estágio realizado
Análise do mercado de móveis entre o sul do Brasil e a Alemanha.
3/2002 - 12/2003
Estágios , Setor de Ciências Agrárias, Laboratório de Silivicultura.

Estágio realizado
Recuperação de áreas degradadas.

Universität Freiburg, UNI FREIBURG, Alemanha.
Vínculo institucional

2004 - 2005
Vínculo: Aluno de intercâmbio, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 8

Atividades

6/2004 - 2/2005
Estágios , Waldbau Institut, .

Estágio realizado
Colaboração no projeto: Litter decomposition in mixed spruce-beech stands.
11/2004 - 11/2004
Outras atividades técnico-científicas , Waldbau Institut, Waldbau Institut.

Atividade realizada
Inventário de experimentos de desbaste em Pinus sylvestris na região de Hannover, Alemanha..


Projetos de pesquisa


2014 - Atual
Manejo multiprodutos de povoamentos de Pinus taeda
Descrição: P. taeda é a espécie do gênero mais cultivada no Brasil. Seu cultivo é concentrado no Sul do país, onde possui importante papel socioeconômico. Povoamentos de P. taeda com diferentes densidades iniciais foram submetidos à poda e desbastes pelo alto (crown thinning), incluindo desbastes extremamente pesados. Estas áreas experimentais são monitoradas há 3 décadas, em trabalho conjunto entre o Prof. Dr. Rudi A. Seitz (UFPR, in memoriam) e o Prof. Dr. Jürgen Huss, idealizador do estudo (Albert-Ludwig-Universität, Freiburg, Alemanha). Um dos experimentos foi finalizado em 2011, ao ter completado 30 anos de idade. A análise completa deste indicou que períodos de produção maiores que 25 e, em alguns casos, maiores que 30 anos, podem ser interessantes, resultando, entre outros benefícios, em máximos retornos financeiros. Conclusões estas contrárias à atual prática de antecipação da idade de corte raso. Duas áreas experimentais remanescem, onde um novo desbaste foi realizado em 2011. O objetivo é continuar monitorando o crescimento de indivíduos e povoamentos de forma a ampliar o conhecimento sobre o manejo desta espécie em períodos de produção além da prática comercial predominante..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - Atual
Manejo multiprodutos de povoamentos de Eucalyptus dunnii
Descrição: Eucalyptus é o gênero mais cultivado no Brasil, principalmente em função das elevadas taxas de crescimento. A ocorrência de geadas no planalto Sul do país limita a utilização das espécies mais difundidas. Motivo pelo qual, espécies subtropicais são indicadas. Dentre elas, E. dunnii é a de maior importância. Povoamentos de E. dunnii foram submetidos a podas e desbastes pelo alto (crown thinning), visando a produção de madeira sólida e com potencial para usos nobres. São duas áreas experimentais, tendo sido plantadas em 2004 e 2005, respectivamente. O objetivo é monitorar o crescimento de indivíduos e povoamentos de forma a ampliar o conhecimento sobre o manejo desta espécie nas condições do planalto Sul do Brasil. Assim que os povoamentos completarem 15 anos de idade, estudos relacionados à qualidade da madeira produzida nos diferentes regimes serão desenvolvidos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - Atual
Espécies alternativas de interesse para o manejo florestal no planalto Sul do Brasil
Descrição: Cryptomeria japonica, Cupressus lusitanica e Cunninghamia lanceolata são espécies de grande potencial para o manejo florestal no planalto Sul do Brasil. Não são utilizadas comercialmente em função da falta de informações sobre o crescimento e produtividade, além da indisponibilidade de material genético confiável. Estas espécies possuem madeira naturalmente resistente à fungos e insetos, sendo, portanto, aptas a usos nobres, destacadamente aqueles externos. Usos estes problemáticos para a madeira de Eucalyptus spp. e Pinus spp., os gêneros mais cultivados no país. Este projeto tem como objetivo estudar aspectos dendrométricos individuais e coletivos em povoamento experimentais. Objetiva-se também analisar a viabilidade econômica de povoamentos comerciais e estudar a qualidade da madeira das espécies. Ao longo de todo o processo, material genético de maior produtividade e qualidade será buscado visando a construção de um programa de melhoramento genético (Protocolo: 2014.086)..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2010 - Atual
Manejo e tecnologia de recursos florestais
Descrição: Envolve estudos relacionados ao monitoramento do crescimento e da dinâmica de espécies florestais, madeireiras e não madeireiras, e suas relações com os ambientes manejados. Se agregam a isto estudos de planejamento e controle da colheita florestal, bem como a análise econômico-financeira dos projetos florestais..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.


Revisor de periódico


2013 - Atual
Periódico: FLORESTA (UFPR. IMPRESSO)
2013 - Atual
Periódico: Scientia Forestalis
2013 - Atual
Periódico: FLORESTA E AMBIENTE


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Recursos Florestais e Engenharia Florestal.
2.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Recursos Florestais e Engenharia Florestal / Subárea: Silvicultura/Especialidade: Florestamento e Reflorestamento.
3.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Recursos Florestais e Engenharia Florestal / Subárea: Silvicultura.
4.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Recursos Florestais e Engenharia Florestal / Subárea: Manejo Florestal.


Idiomas


Alemão
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende RazoavelmenteLê Razoavelmente.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
DOBNER JR., Mário2018DOBNER JR., Mário; NAVROSKI, M. C. ; VESCO, L. L. D. ; SELEME, C. A. W. . Propagação assexuada de Cupressus lusitanica e Cryptomeria japonica: o desafio do resgate genético de árvores adultas. Scientia Forestalis, v. 46, p. 53-63, 2018.

2.
DOBNER, MÁRIO2018 DOBNER, MÁRIO; HUSS, JUERGEN ; TOMAZELLO FILHO, MÁRIO . Wood density of loblolly pine trees as affected by crown thinnings and harvest age in southern Brazil. WOOD SCIENCE AND TECHNOLOGY, v. 52, p. 465-485, 2018.

3.
DOBNER JR., Mário2017DOBNER JR., Mário; BATISTA, K. M. ; SARTORIO, I. P. ; ARCE, J. E. ; QUADROS, D. S. . Crescimento e desempenho econômico de Eucalyptus dunnii em diferentes sítios no planalto sul do Brasil. FLORESTA (UFPR. IMPRESSO), v. 47, p. 397-406, 2017.

4.
PEREIRA, MARIANE DE OLIVEIRA2017PEREIRA, MARIANE DE OLIVEIRA ; ÂNGELO, ALESSANDRO CAMARGO ; NAVROSKI, MARCIO CARLOS ; DOBNER JÚNIOR, MARIO ; OLIVEIRA, LUCIANA MAGDA DE . VEGETATIVE RESCUE AND ROOTING OF CUTTINGS OF DIFFERENT STOCK PLANTS OF Sequoia sempervirens. Cerne, v. 23, p. 435-444, 2017.

5.
DOBNER JR, Mário;DOBNER JR., Mário;DOBNER JÚNIOR, MÁRIO;DOBNER, MÁRIO;DOBNER JÚNIOR, MARIO2017DOBNER JR, Mário; TRAZZI, PAULO ANDRÉ ; MACHADO, Sebastião Do Amaral ; HIGA, A. R. . Aspectos dendrometricos e silviculturais de um povoamento de Cunninghamia lanceolata no sul do Brasil. FLORESTA (UFPR. IMPRESSO), v. 47, p. 1, 2017.

6.
DOBNER JÚNIOR, MÁRIO2015DOBNER JÚNIOR, MÁRIO; SEITZ, R. A. . Intensidade ótima de poda em Eucalyptus dunnii para a produção de madeira livre de nós. Floresta (UFPR. Impresso), v. 45, p. 791-796, 2015.

7.
NUTTO, LEIF2015NUTTO, LEIF ; MALINOVSKI, R. ; DOBNER JR., Mário ; BRUNSMEIER, M. . BRANCH DEVELOPMENT OF EUCALYPTS MANAGED FOR SAWLOGS. CERNE, v. 21, p. 413-421, 2015.

8.
DOBNER JR, Mário2014DOBNER JR, Mário; TRAZZI, P. A. ; HIGA, A. R. . Dendroecologia de um povoamento de Cryptomeria japonica (L. F.) Don. com 25 anos de idade no Sul do Brasil. Ciência Florestal (UFSM. Impresso), v. 24, p. 413-420, 2014.

9.
DOBNER JR, Mário2013 DOBNER JR, Mário; TRAZZI, P. A. ; HIGA, A. R. ; ARCE, J. E. . Crescimento de um povoamento de Cryptomeria japônica no sul do Brasil. Scientia Forestalis (IPEF), v. 41, p. 39-46, 2013.

10.
DOBNER JR, Mário2013DOBNER JR, Mário; TRAZZI, P. A. ; HIGA, A. R. ; SEITZ, R. A. . Influência do volume do tubete e do método de plantio no crescimento de um povoamento de Pinus taeda com nove anos de idade. Scientia Forestalis (IPEF), v. 41, p. 07-14, 2013.

11.
DOBNER JR., Mário2013 DOBNER JR., Mário; NUTTO, LEIF ; HIGA, ANTONIO R. . Recovery rate and quality of rotary peeled veneer from 30-year-old Pinus taeda L. logs. Annals of Forest Science (Print), p. 429-437, 2013.

12.
DOBNER JR., Mário2013DOBNER JR., Mário; VAGAES, T. ; HIGA, A. R. . Aproveitamento do germoplasma de Cryptomeria japonica (L. F.) Don., da estação experimental de Rio Negro, PR, visando a produção de sementes. Floresta (UFPR. Impresso), v. 43, p. 363-372, 2013.

13.
CUSATIS, ANDREA CHIZZOTTI2013CUSATIS, ANDREA CHIZZOTTI ; TRAZZI, PAULO ANDRÉ ; DOBNER JÚNIOR, MÁRIO ; HIGA, ANTONIO RIOYEI . Dendroecologia de Cedrela fissilis na Floresta Ombrófila Mista. Pesquisa Florestal Brasileira (Impresso), v. 33, p. 287-297, 2013.

14.
DOBNER JR., Mário2013DOBNER JR., Mário; NUTTO, LEIF ; HIGA, A. R. . Rendimento de Laminação por faca de toras de Pinus Taeda L.. Scientia Forestalis (IPEF), v. 41, p. 469-475, 2013.

15.
DOBNER JR, Mário2012DOBNER JR, Mário; HIGA, A. R. ; URBANO, E. . Determinação da idade e intensidade ótimas para realização do primeiro desbaste em um povoamento de Eucalyptus dunnii.. Floresta (UFPR. Impresso), v. 42, p. 485-494, 2012.

16.
DOBNER JR, Mário2012DOBNER JR, Mário; HIGA, A. R. ; ROCHA, M. P. . Rendimento em serraria de toras de Pinus taeda: sortimentos de grandes dimensões.. Floresta e Ambiente, v. 19, p. 385-392, 2012.

17.
DOBNER JR, Mário2009 DOBNER JR, Mário; HIGA, A. R. ; SEITZ, R. A. . Efeito da cobertura de Pinus taeda L., na proteção contra geadas e no crescimento de plantas jovens de Eucalyputs dunnii Maiden.. Floresta (UFPR. Impresso), v. 39, p. 807-823, 2009.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
DOBNER JR., Mário. Desbaste pelo alto, uma alternativa rentável para povoamentos de Pinus taeda no Sul do Brasil. 1. ed. Curitibanos: , 2015. v. 1. 27p .

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
DOBNER JR., Mário. Estratégias de manejo para povoamentos florestais. Revista Opiniões, p. 12 - 14, 10 out. 2016.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
NUNES, G. C. ; GROSSKOPF, E. J. ; VIVIAN, M. A. ; DOBNER JR., Mário ; BELINI, U. L. . Degradação natural das madeiras de Cupressus lusitanica, Cryptomeria japonica e Pinus taeda expostas a campo de apodrecimento.. In: III Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia da Madeira, 2017, Florianópolis. Anais do III Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia da Madeira, 2017.

2.
DOBNER JR, Mário; HIGA, A. R. ; TOMAZELLO FILHO, M. . Manejo de Povoamentos de Pinus taeda L. e de Eucalyptus dunnii MAIDEN para usos múltiplos da madeira. In: 4° Congresso Florestal Paranaense, 2012, Curitiba. Anais, 2012.

3.
TOMAZELLO FILHO, M. ; DOBNER JR, Mário ; ARIZAPANA, M. A. ; CHAGAS, M. P. . Dendrocronologia e densitometria de raios-X: metodologias complementares para a análise de crescimento de árvores de plantações e de florestas nativas. In: 63° Congresso Nacional de Botânica, 2012, Joinville. Anais do 63° Congresso Nacional de Botânica: Botânica frente as mudanças globais, 2012. v. P1. p. 14-23.

4.
NICOLETTI, M. F. ; HESS, A. ; DOBNER JR, Mário . Análise de diferentes doses de adubação e formas de aplicação na implantação de Eucalyptus benthamii Maiden em Campo Belo do Sul, Santa Catarina.. In: 4º Simpósio Latino-Americano sobre Manejo Florestal, 2008, Santa Maria. Anais / Simpósio Latino-americano sobre Manejo Florestal. Santa Maria: Biblioteca Setorial do CCR/UFSM, 2008. p. 172-177.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
RAUSCHKOLB, D. V. ; DOBNER JR., Mário . Crescimento de Cupressus lusitanica no Planalto Sul de Santa Catarina. In: III Mensuflor, 2016, Piracicaba. Anais do III Mensuflor, 2016. p. 51-54.

2.
NOVACK JR., N. S. ; SARTORIO, I. P. ; DOBNER JR., Mário ; NICOLETTI, M. F. . Ajuste de modelos volumétricos e estimativa de produção de um povoamento de Pinus glabra no Sul do Brasil. In: III Mensuflor, 2016, Piracicaba. Anais do III Mensuflors, 2016. p. 147-151.

3.
SELEME, C. A. W. ; DOBNER JR., Mário . Crescimento de Pinus taeda ao longo de 43 anos no Planalto de Santa Catarina. In: III Mensuflor, 2016, Piracicaba. Anais do III Mensuflors, 2016. p. 55-58.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
PRADO, Z. A. ; DOBNER JR., Mário ; ALVES, B. F. ; SCIPIONI, M. C. ; ALMEIDA, A. P. . Potencial de crescimento em diâmetro ao longo dos anos para Araucaria angustifolia. In: III Seminário Sul-Brasileiro de Sustentabilidade da Araucaria, 2018, Passo Fundo. Anais [do] 3º Seminário Sul-Brasileiro sobre a Sustentabilidade da Araucária, 2018. p. 234.

2.
NILES, J. E. ; DOBNER JR., Mário ; RIBEIRO, S. P. N. ; CAMPOE, O. C. . Crescimento em altura e diâmetro em teste de progênies de Araucaria angustifolia em Curitibanos, SC. In: III Seminário Sul-Brasileiro de Sustentabilidade da Araucaria, 2018, Passo Fundo. Anais [do] 3º Seminário Sul-Brasileiro sobre a Sustentabilidade da Araucária, 2018. p. 192.

3.
DOBNER JR., Mário; HUSS, J. . Crown thinning effects on growth of Pinus taeda stands in southern Brazil. In: IUFRO 125th Anniversary Congress, 2017, Freiburg. IUFRO 125th Anniversary Congress - Abstract book, 2017. p. 391-391.

4.
DOBNER JR., Mário; SELEME, C. A. W. . Manejo de povoamentos de Pinus taeda além dos 40 anos: uma alternativa. In: VI Simpósio Latino-Americano sobre Manejo Florestal, 2015, Santa Maria, RS. VI Simpósio Latino-Americano sobre Manejo Florestal: Planejamento e Desenvolvimento. Santa Maria: Programa de Pós Graduação em Engenharia Florestal da UFSM, 2015. v. 1. p. 395-395.

5.
BATISTA, K. M. ; DOBNER JR., Mário . Análise preliminar do crescimento em altura dominante de Eucalyptus dunnii Maiden. In: X Simpósio Florestal Catarinense, 2014, Curitibanos. ANAIS DO X SIMPÓSIO FLORESTAL CATARINENSE: Florestas Produtivas - Cenários e Perspectivas, 2014. p. 26-26.

6.
SELEME, C. A. W. ; DOBNER JR, Mário . Avaliação do potencial de crescimento em diâmetro de Pinus taeda em resposta a desbastes pelo alto. In: X Simpósio Florestal Catarinense, 2014, Curitibanos. ANAIS DO X SIMPÓSIO FLORESTAL CATARINENSE: Florestas Produtivas - Cenários e Perspectivas, 2014. p. 33-33.

7.
LINGNER, D. ; DOBNER JR., Mário . Intensidade amostral ótima na cubagem de árvores de Pinus taeda com 30 anos de idade. In: III Simpósio Nacional de Inventário Florestal, 2014, Manaus. Resumos do III Simpósio Nacional de Inventário Florestal. Brasília, DF: Serviço Florestal Brasileiro, 2014. p. 18-18.

8.
DOBNER JR., Mário; TOMAZELLO FILHO, M. . X-ray microdensitometry applied to Pinus taeda as a dendroecological data source. In: Eurodendro 2014, 2014, Lugo, Spain. Eurodendro 2014, 2014.

9.
SOARES, D. S. ; HIGA, A. R. ; DOBNER JR, Mário ; TRAZZI, P. A. ; TONIOLO JR., L. . Influência do desbaste no incremento anual em diâmetro de Pinus taeda L. para diferentes alturas, idades e classes sociológicas. In: 20° Evento de Iniciação Científica, 2012, Curitiba. Livro de Resumos, 2012. p. 410.

10.
TONIOLO JR., L. ; HIGA, A. R. ; TRAZZI, P. A. ; DOBNER JR, Mário . Crescimento e caracterização morfológica de um teste de progênies de Pinus taeda. In: 20° Evento de Iniciação Científica, 2012, Curitiba. Livro de Resumos, 2012. p. 412.

11.
RUBIN, R. B. ; DOBNER JR, Mário ; CASTRO, V. R. ; TOMAZELLO FILHO, M. . Avaliação do crescimento radial e da qualidade do lenho de árvores de Pinus taeda, através da análise dos anéis anuais de crescimento.. In: Simpósio Internacional de Iniciação Científica - 20° SIICUSP, 2012, Pirassununga. Simpósio Internacional de Iniciação Científica - 20° SIICUSP, 2012.

12.
LIPINSKI, E. T. ; HIGA, A. R. ; DOBNER JR, Mário ; OLIVEIRA, R. K. . Análise da Variação Genética de Características Morfológicas em um Teste de Progênies de Pinus taeda. In: 19° Evento de Iniciação Científica da UFPR - EVINCI, 2011, Curitiba. 19° EVINCI - Livro de Resumos. Curitiba: UFPR, 2011. v. 19. p. 426-426.

13.
IWASAKI-MAROCHI, C. ; SEITZ, R. A. ; MUNIZ, G. I. B. ; DOBNER JR, Mário . Estudo dos anéis anuais de crescimento do cedro (Cedrela sp - Meliaceae) aplicados à avaliação da taxa de crescimento.. In: 57º Congresso Nacional de Botânica, 2006, Gramado. Resumos do 57º Congresso Nacional de Botânica, 2006., 2006.

14.
PINTO, Juliana Afonso ; DOBNER JR, Mário ; KÖNIG, Christian . Estudo Comparativo do Setor Moveleiro entre o Sul do Brasil e Alemanha. In: XI Evento de Iniciação Científica da UFPR, 2003, Curitiba. Anais do XI Evento de Iniciação Científica - EVINCI, 2003. p. 234-234.

15.
TORQUATO, Luciane Paes ; DOBNER JR, Mário ; KÖNIG, Christian . Sistema de Informações Estratégicas. In: XI Evento de Iniciação Científica da UFPR, 2003, Curitiba. Anais do XI Evento de Iniciação Científica - EVINCI, 2003. p. 9-9.

16.
PINTO, Juliana Afonso ; TORQUATO, Luciane Paes ; SILVA, João Carlos Garzel Leodoro da ; DOBNER JR, Mário . Análise do Mercado de Madeira Serrada de Pinus spp. no Brasil. In: Floresta On-line, 2003, Curitiba. Floresta On-line, 2003.

17.
TORQUATO, Luciane Paes ; SILVA, João Carlos Garzel Leodoro da ; PINTO, Juliana Afonso ; DOBNER JR, Mário . Estudo Comparativo do Setor Sulbrasileiro de Móveis e da Alemanha. In: 8º Congresso Florestal Brasileiro: Benefícios, Produtos e Serviços da Floresta, 2003, São Paulo. Anais do 8° Congresso Florestal Brasileiro, 2003.

Artigos aceitos para publicação
1.
SCIPIONI, M. C. ; DOBNER JR., Mário ; LONGHI, S. J. ; SCHNEIDER, P. R. ; VIBRANS, A. C. . The last giant Araucaria trees in southern Brazil. SCIENTIA AGRICOLA, 2019.

2.
DOBNER JR., Mário; HUSS, J. . Crown thinning on Eucalyptus dunnii stands for saw- and veneer logs in southern Brazil. NEW FORESTS, 2018.

3.
DOBNER, MÁRIO; NICOLETTI, MARCOS FELIPE ; ARCE, JULIO EDUARDO . Influence of crown thinning on radial growth pattern of Pinus taeda in southern Brazil. NEW FORESTS, 2018.

Apresentações de Trabalho
1.
DOBNER JR., Mário. Estratégias de manejo para plantios de Araucaria: uma aobrdagem prática. 2018. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

2.
VAZ, D. R. ; RIBEIRO, S. P. N. ; PAIXAO, C. A. ; OLIVEIRA, H. M. ; DOBNER JR., Mário . Avaliação de modelos para a determinação do diâmetro por meio de anéis de crescimento. 2018. (Apresentação de Trabalho/Outra).

3.
LEITE, F. M. ; ALMEIDA, H. F. ; PAIXAO, C. A. ; OLIVEIRA, H. M. ; DOBNER JR., Mário . Estudo do diâmetro de troncos de árvores da espécie Cupressus lusitanica a partir de anéis de crescimento. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

4.
STANCK, L. T. ; PAIXAO, C. A. ; OLIVEIRA, H. M. ; DOBNER JR., Mário . Avaliação da relação entre os anéis de crescimento para determinação do diâmetro de árvores de Pinus taeda. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

5.
DOBNER JR., Mário; HUSS, J. . Crown thinning effects on growth of Pinus taeda stands in southern Brazil. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
SANTOS, L. D. S. ; SILVA, N. L. ; FONTOURA, S. B. ; RIBEIRO, S. P. N. ; DOBNER JR., Mário ; SOLDI, C. . Substâncias voláteis da madeira de Cupressus lusitanica. 2017. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

7.
RAUSCHKOLA, D. V. ; DOBNER JR., Mário . Crescimento de Cupressus lusitanica no Planalto Sul de Santa Catarina. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

8.
DOBNER JR., Mário. Desbastes pelo alto: uma alternativa rentável para povoamentos de Pinus taeda. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

9.
DOBNER JR., Mário. Desbaste pelo alto: uma alternativa rentável para Pinus taeda. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

10.
REGAZOLLI, G. H. M. ; CARDUCCI, C. E. ; GOERL, R. F. ; DOBNER JR., Mário . Capacidade de uso de solos sob florestas plantadas em Curitibanos - SC. 2016. (Apresentação de Trabalho/Outra).

11.
DOBNER JR, Mário. Manejo de povoamentos de Pinus taeda para multiprodutos. 2014. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

12.
DOBNER JR, Mário. Densitometria de Raios X em madeira: aplicações para a silvicultura. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

13.
DOBNER JR, Mário; HIGA, A. R. ; TOMAZELLO FILHO, M. . Manejo para usos múltiplos de florestas de Pinus e Eucalyptus. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

14.
DOBNER JR, Mário. Manejo silvicultural para produção de madeira de Eucalyptus spp. para serraria. 2012. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

15.
DOBNER JR, Mário. Métodos e técnicas de poda em Pinus taeda: Estudo de caso da empresa Florestal Gateados Ltda.. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

16.
DOBNER JR, Mário. Educar pela Pesquisa. 2011. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

17.
DOBNER JR, Mário; SILVA, João Carlos Garzel Leodoro da ; PINTO, Juliana Afonso ; TORQUATO, Luciane Paes . Estudo Comparativo do Setor Sulbrasileiro de Móveis e da Alemanha. 2003. (Apresentação de Trabalho/Congresso).


Demais tipos de produção técnica
1.
DOBNER JR., Mário. Inventário Florestal. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
SOARES, P. R. C.; DIAS, A. N.; DOBNER JR., Mário. Participação em banca de Luciano Lambert. Crescimento de diferentes espécies de Pinus spp. na região serrana de Santa Catarina. 2018. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

2.
DOBNER JR., Mário; FINGER, C. A. G.; LOPES, L. F. D.. Participação em banca de Lorenna Eleamen da Silva Gama. Equações monespecíficas de incremento em área basal de Handroanthus serratifolius (Vahl) S.O.GROSE (Ipê amarelo) e Handroanthus impetiginosus (MART. EX DC.) MATTOS (Ipê roxo) da Floresta Tropical Pluvial do Acre. 2017. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Maria.

3.
MATOS, J. L. M.; PRATA, J. G.; DOBNER JR., Mário. Participação em banca de Vinícius Rosa Schweitzer. Origem do lenho anormal de compressão e feitos sobre a qualidade da madeira de Pinus taeda da região serrana de Santa Catarina. 2016. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) - Universidade Federal do Paraná.

4.
NAVROSKI, M. C.; DOBNER JR, Mário; OLIVEIRA, L. M.. Participação em banca de Taciana Frigoto. Seleção de espécies/procedências e propagação vegetativa de Eucalyptus app. na região norte de Santa Catarina. 2016. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

5.
GOMIDE, L. R.; MOREIRA, M. C. O.; DOBNER JR., Mário. Participação em banca de Nathalia de Paiva Mendonça. Aplicação de método Simulated Annelaing em um problema de sequenciamento das atividades silviculturais. 2016. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Lavras.

6.
FANTINI, A. C.; REIS, M. S.; DOBNER JR., Mário; VENTURIERI, G. A.. Participação em banca de Jean Correia. Modelos volumétricos para florestas secundárias do litoral de Santa Catarina. 2015. Dissertação (Mestrado em Pós Graduação em Recursos Genéticos Vegetais) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Teses de doutorado
1.
SILVA, J. C.; DOBNER JR., Mário; IWAKIRI, S.; ROCHA, M. P.; MATOS, J. L. M.. Participação em banca de Rafael Leite Braz. Influência das tensões de crescimento e da poda sobre a qualidade da madeira de Eucalyptus dunnii, Eucaliptos grandis e Eucaliptos saligna.. 2014. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação em Engenharia Florestal) - Universidade Federal do Paraná.

Qualificações de Doutorado
1.
DOBNER JR., Mário; FINGER, C. A. G.; FLEIG, F. D.; CALDEIRA, S. F.. Participação em banca de Cyro Matheus Cometti Favalessa. Modelagem do crescimento em nível de árvores individuais e estruturação da produção para espécie Tectona grandis L. F.. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Maria.

2.
DOBNER JR., Mário; FINGER, C. A. G.; FLEIG, F. D.; CALDEIRA, S. F.. Participação em banca de Karen Janones da Rocha. Otimização de sortimentos de Tectona grandis L. F. para maximização da renda. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Maria.

Qualificações de Mestrado
1.
SOARES, P. R. C.; DOBNER JR., Mário; NICOLETTI, M. F.. Participação em banca de Nilton Sergio Novack Jr.. Critérios técnicos para regimes de poda em Pinus taeda L.. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Engenharia Florestal) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
VIVIAN, M. A.; MODES, K. S.; DOBNER JR., Mário. Participação em banca de Gláucia Cota Nunes.Durabilidade natural das madeiras de Cupressus lusitanica, Cryptomeria japonica e Pinus taeda e ensaio de deteriorização a campo. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Catarina.

2.
CATEN, A. T.; SIMINSKI, A.; DOBNER JR., Mário. Participação em banca de Matheus Flesch Soligo.Avaliação temporal de métricas da fragmentação da paisagem na bacia hidrográfica do rio Marombas. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Catarina.

3.
VIVIAN, M. A.; MODES, K. S.; DOBNER JR., Mário. Participação em banca de Rafael Cavali Schlichting.Caracterização morfológica dos traqueídeos da madeira de Cryptomeria japonica no sentido medula-casca. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Catarina.

4.
DOBNER JR., Mário; COSTA, R. H.; CAMPOE, O. C.; NICOLETTI, M. F.. Participação em banca de Gabriel Goeten de Lima.Produtividade potencial de Pinus taeda na região de Caçador - SC. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Catarina.

5.
CAMPOE, O. C.; DOBNER JR., Mário; VIVIAN, M. A.. Participação em banca de Raul Ricardo Pessole Fagundes Gervásio.Desenvolvimento de diferentes progênies de Araucaria angustifolia (Bert.) O. Kuntze na região do Planalto Catarinense. 2017 - Universidade Federal de Santa Catarina.

6.
VIVIAN, M. A.; MODES, K. S.; DOBNER JR., Mário. Participação em banca de Ronan Corrêa.Caracterização química e morfológica da madeira de Cupressus lusitanica Mill. para produção de polpa celulósica. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Catarina.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
DOBNER JR., Mário; BOTTEGA, E. L.; LIMA, M. P.. Edital 154/DDP/2015, UFSC. 2016. Universidade Federal de Santa Catarina.

2.
DOBNER JR., Mário; LIMA, M. P.; BOTTEGA, E. L.. Edital 044/DDP/2015. 2015.

3.
NAVROSKI, M. C.; SCHIMALSKI, M. B.; DOBNER JR., Mário; SAMPIETRO, J. A.. Concurso público 03/2015/UDESC. 2015. Universidade do Estado de Santa Catarina.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
III Seminário Sul Brasileiro sobre a Sustentabilidade da Araucária.Estratégias de manejo para plantios de Araucária: uma abordagem prática. 2018. (Seminário).

2.
IUFRO 125th Anniversary Congress 2017. Crown thinning effects on growth of Pinus taeda stands in southern Brazil. 2017. (Congresso).

3.
Tagung der Sektion Waldbau im Deutschen Verband Forsticher Forschunganstalten (DVFFA). 2017. (Seminário).

4.
III Mensuflor.Crescimento de Pinus taeda ao longo de 43 anos no Planalto de Santa Catarina. 2016. (Simpósio).

5.
VI Simpósio Latino-Americano sobre Manejo Florestal.Manejo de povoamentos de Pinus taeda além dos 40 anos: uma alternativa?. 2015. (Simpósio).

6.
Workshop de Desbaste e Poda em Plantações Florestais.Métodos e Técnicas de Poda em Pinus taeda: Estudo de Caso da Empresa Florestal Gateados Ltda.. 2011. (Oficina).

7.
XIII° World Forestry Congress. 2009. (Congresso).

8.
XV Seminário de Atualização em Sistemas de Colheita e Transporte Florestal, 2008. Curitiba, Brasil.. 2008. (Seminário).

9.
VII Seminário de Atualização em Sensoriamento Remoto e Sistemas de Informações Geográficas Aplicadas à Engenharia Florestal. 2006. (Seminário).

10.
XIV Seminário de Atualização em Sistemas de Colheita de Madeira e Transporte Florestal. 2006. (Seminário).

11.
2° Seminário da Cadeia Produtiva da Madeira. 2005. (Seminário).

12.
I Seminário Catarinense sobre Produção de Mudas Florestais. 2005. (Seminário).

13.
11° Evento de Iniciação Científica - 11° EVINCI da Universidade Federal do Paraná.11° Evento de Iniciação Científica - 11° EVINCI da Universidade Federal do Paraná. 2003. (Outra).

14.
8° Congresso Florestal Brasileiro. 8° Congresso Florestal Brasileiro. 2003. (Congresso).

15.
As Florestas Brasileiras no Cenário Internacional. 2003. (Seminário).

16.
II Seminário Catarinense da Madeira. 2003. (Seminário).

17.
II Seminário sobre Produtividade e Sustentabilidade de Plantações Florestais. 2003. (Seminário).

18.
Semana do Estudante Universitário. 2003. (Seminário).

19.
Semana do Meio Ambiente. 2003. (Seminário).

20.
Seminário sobre Armilariose em Pinus spp.. 2003. (Seminário).

21.
Seminário sobre Restauração Florestal: Fundamentos e estudos de caso. 2003. (Seminário).

22.
Simpósio sobre Cinara em Pinus. 2003. (Simpósio).

23.
A Vida Profissional após a Graduação. 2002. (Seminário).

24.
Gestão Integrada na Floresta x Indústria na Cultura de Pinus spp.. 2002. (Seminário).

25.
I Seminário Catarinense da Madeira. 2002. (Seminário).

26.
XII Seminário de Atualização sobre Sistemas de Colheita de Madeira e Transporte Florestal. 2002. (Seminário).

27.
Seminário Madeira de Eucalipto: Tendências e Usos. 2001. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
DOBNER JR., Mário; SCIPIONI, M. C. ; SIMINSKI, A. ; VIVIAN, M. A. ; BELINI, U. L. . X Simpósio Florestal Catarinense, Florestas produtivas: cenários e perspectivas. 2014. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Larissa Regina Topanotti. Sistemas multiestrato de produção florestal: Cupressus lusitanica sob cobertura de Pinus taeda. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) - Universidade do Estado de Santa Catarina. (Coorientador).

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Douglas Rufino Vaz. Sistemas multiestrato de produção florestal: Cupressus lusitanica sob cobertura de Pinus taeda. Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Catarina. (Orientador).

2.
Cleisse Amanda Nogueira. Delineamento e estabelecimento de teste clonal de Cupressus lusitanica Mill. e Cryptomeria japonica (L. f.) D. Don, visando a utilização futura como pomar clonal de sementes melhoradas para produção de madeira. Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Catarina. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Nilton Sergio Novack Junior. Critérios técnicos para regimes de poda em Pinus taeda L. visando a produção de madeira livre de nós. 2018. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) - Universidade do Estado de Santa Catarina, . Coorientador: Mário Dobner Júnior.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Anderson Tadeu Barbosa. Crescimento em diâmetro de árvores dominantes de Araucaria angustifolia (Bert.) O. Ktze em diferentes condições de manejo. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Mário Dobner Júnior.

2.
Daiane Vezaro Rauschkolb. Crescimento de Cupressus lusitanica no Planalto Sul do Brasil. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Mário Dobner Júnior.

3.
Carlos Augusto Weise Seleme. Crescimento de Pinus taeda ao longo de 43 anos no Planalto de Santa Catarina. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Mário Dobner Júnior.

4.
Gabriel Goeten de Lima. Produtividade potencial de Pinus na região de Caçador. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Mário Dobner Júnior.

5.
Altimar João Marsaro. Variáveis dendrométricas de povoamentos de Pinus taeda submetidos a diferentes tipos de desbaste. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Mário Dobner Júnior.

6.
Douglas de Córdova Carneiro. Uso de sensoriamento remoto como ferramenta para estimar características dendrométricas de um povoamento de Pinus taeda. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Mário Dobner Júnior.

7.
Michele Fernanda Cardoso. Comparação dos métodos de amostragem de área fixa e Prodan em um povoamento de Pinus spp. com 45 anos de idade. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Mário Dobner Júnior.

8.
Ciro Leandro Salvadori Didoné. Crescimento inicial de Araucaria angustifolia estabelecidas em Curitibanos, SC: uma análise do potencial produtivo. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Mário Dobner Júnior.

9.
Kamila Mesquita Batista. Análise do crescimento e do desempenho econômico-financeiro de povoamentos de Eucalyptus dunnii em diferentes sítios no planalto catarinense. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Mário Dobner Júnior.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 20/10/2018 às 21:38:16