Maria Luiza Silveira de Carvalho

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/3424964295652757
  • Última atualização do currículo em 07/11/2018


Bacharel em Ciências Biológicas (2004) e mestre em Biologia Vegetal (2007) pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), Campus de Rio Claro (2004). Doutora em Botânica pela Universidade Estadual de Feira de Santana, Bahia (UEFS). Atualmente, pós doutoranda PNPD pelo Programa de Pós Graduação em Genética e Biodiversidade da Universidade Federal da Bahia, em Salvador (UFBA). Recentemente também atuou como professora substituta nessa mesma instituição, onde orienta, leciona e pesquisa. Possui experiência em taxonomia e sistemática, genética evolução e anatomia vegetal, com ênfase em Poales (Poaceae e Mayacaceae). (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Maria Luiza Silveira de Carvalho
Nome em citações bibliográficas
Carvalho, M.L.S.;DECARVALHO, M.;de Carvalho, Maria Luiza Silveira;de Carvalho, Maria Luiza S.;CARVALHO, MARIA LUIZA SILVEIRA DE

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal da Bahia, Instituto de Biologia.
Rua Barão de Jeremoabo, 147 - Laboratório de Genética e Evolução Vegetal (LAGEV)
Ondina
40170280 - Salvador, BA - Brasil - Caixa-postal: 32836513
Telefone: (71) 32836546
Fax: (71) 71


Formação acadêmica/titulação


2009 - 2013
Doutorado em Botânica.
Universidade Estadual de Feira de Santana, UEFS, Brasil.
Título: Estudos biossistemáticos em Piresia Swallen (Poaceae: Bambusoideae: Olyreae), Ano de obtenção: 2013.
Orientador: Reyjane Patricia de Oliveira.
Coorientador: Alessandra Selbach Schnadelbach.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: monocots; bambus herbáceos; filogenia; morfometria; variabilidade genética; taxonomia.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Taxonomia Vegetal / Especialidade: Taxonomia de Fanerógamos.
2005 - 2007
Mestrado em Biologia Vegetal.
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP- RIO CLARO, Brasil.
Título: Estudos taxonômicos em Mayacaceae Kunth,Ano de Obtenção: 2007.
Orientador: Marco Antonio de Assis.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Mayacaceae; Mayaca; taxonomia; sistemática vegetal; anatomia; morfologia.
Grande área: Ciências Biológicas
2001 - 2004
Graduação em Ciências Biológicas (Bacharelado).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Título: Levantamento das espécies herbáceas e subarbustivas de uma Floresta Estacional Semidecidual- Rio Claro- estado de São Paulo.
Orientador: Marco Antonio de Assis.
Bolsista do(a): Programa Especial de Treinamento, PET/CAPES, Brasil.


Pós-doutorado


2014
Pós-Doutorado.
Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Genética / Subárea: Filogenia Molecular Vegetal.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: SISTEMÁTICA MOLECULAR VEGETAL.


Formação Complementar


2014 - 2014
Curso de Redes Complexas - Módulo I. (Carga horária: 2h).
Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
2014 - 2014
Diagnóstico Molecular de Fitoplasmas em Citros. (Carga horária: 16h).
Fundo de Defesa da Citricultura, FUNDECITRUS, Brasil.
2014 - 2014
International Code of Nomenclature. (Carga horária: 21h).
Instituto de Botânica, IBT, Brasil.
2010 - 2010
Introdução à Ilustração Botânica. (Carga horária: 40h).
Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
2005 - 2005
De Protista à Angiospermas: uma visão de evolução. (Carga horária: 6h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2005 - 2005
DNA mitocondrial e cloroplastos e estudos evolução. (Carga horária: 6h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2004 - 2004
Plantas mirmecófilas/ anatomia interna formigas. (Carga horária: 40h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2004 - 2004
I Curso Extensão Universitaria Mergulho Autônomo. (Carga horária: 30h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2004 - 2004
Ilustração Botânica. (Carga horária: 4h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2003 - 2003
Atualização em Biogeografia. (Carga horária: 5h).
Sociedade Botânica do Brasil - DF, SBB, Brasil.
2003 - 2003
I Curso de Latim Básico aplicado às C. Biológicas. (Carga horária: 30h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2003 - 2003
Manejo das Unidades de Conservação Vale do Ribeira. (Carga horária: 9h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2003 - 2003
I Curso de Ecoturismo. (Carga horária: 30h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2002 - 2002
Rítmos Biológicos. (Carga horária: 8h).
Sociedade Brasileira de Zoologia, SBZ, Brasil.
2002 - 2002
Curso Prático de Fotografia. (Carga horária: 16h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2001 - 2001
Desenho Científico. (Carga horária: 9h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2001 - 2001
Fauna de Cavernas. (Carga horária: 12h).
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pós doutoranda, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2014 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Professor Pós Graduação, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2017 - 2018
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professora substituta, Carga horária: 40

Atividades

11/2014 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Biologia, .

Cargo ou função
Membro do Colegiado do PPG Genética e Biodiversidade.
04/2018 - 06/2018
Ensino, Farmácia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
BIOA80 - Botânica Aplicada à Farmácia
04/2018 - 06/2018
Ensino, Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
BIOB23 - Métodos de Estudo em Biologia
BIOC07 - Atividade Interdisciplinar
BIOD48 - Plantas, Povos e Ambientes
10/2017 - 02/2018
Ensino, Farmácia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
BIOA80 - Botânica Aplicada à Farmácia
10/2017 - 02/2018
Ensino, Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
BIOA83 - Genética e Evolução de Plantas
05/2017 - 09/2017
Ensino, Farmácia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
BIOA80 - Botânica Aplicada à Farmácia
01/2017 - 04/2017
Ensino, Abi - Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Métodos de Estudo em Biologia (BIO-B23) (docente colaboradora)
07/2016 - 10/2016
Ensino, Abi - Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Métodos de Estudo em Biologia (BIO-B23) (docente: colaboradora)
07/2016 - 10/2016
Ensino, Abi - Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Genética e Evolução de Plantas (BIO-A83) (docente: colaboradora)
03/2016 - 07/2016
Ensino, Abi - Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Métodos de Estudo em Biologia (BIO-B23) (docente: colaboradora)
05/2016 - 05/2016
Ensino, Genética e Biodiversidade, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Marcadores Moleculares (docente: colaboradora)
02/2016 - 02/2016
Ensino, Genética e Biodiversidade, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Seminários II (docente colaboradora)
11/2015 - 11/2015
Ensino, Abi - Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Métodos de Estudo em Biologia (BIO-B23) (docente colaboradora)
2015 - 2015
Ensino, Genética e Biodiversidade, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Seminários I (docente colaboradora)
2015 - 2015
Ensino, Genética e Biodiversidade, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Seminários II (docente colaboradora)
11/2014 - 11/2014
Ensino, Abi - Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Métodos de Estudos em Biologia (BIO-B23) (docente colaboradora)
2014 - 2014
Ensino, Genética e Biodiversidade, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Marcadores Moleculares (docente colaboradora)

Universidade Estadual de Feira de Santana, UEFS, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2017
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisadora
Outras informações
Atua como coorientadora no curso de Mestrado do Programa de Pós Graduação em Recursos Genéticos Vegetais

Vínculo institucional

2009 - 2013
Vínculo: bolsista CNPq, Enquadramento Funcional: Aluna doutorado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

10/2011 - 12/2013
Outras atividades técnico-científicas , Laboratório de Biologia Molecular de Plantas, Laboratório de Biologia Molecular de Plantas.

Atividade realizada
Supervisão laboratorial da aluna Iasmin Laiane de Castro Oliveira.
12/2011 - 12/2012
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Ciências Biológicas, .

Cargo ou função
Representante discente Conselho de Pós Graduação em Botânica.

Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2007
Vínculo: Bolsista CNPq, Enquadramento Funcional: Aluna de mestrado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2003 - 2004
Vínculo: Bolsista PET/CAPES, Enquadramento Funcional: Aluna de graduação, Carga horária: 20

Atividades

06/2005 - 05/2006
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Biociências de Rio Claro, Departamento de Botânica.

Cargo ou função
Representante discente Conselho Pós-Graduação em Biologia Vegetal.
03/2003 - 11/2005
Estágios , Instituto de Biociências de Rio Claro, Departamento de Botânica.

Estágio realizado
Herbário Rio Clarense (Florística e Sistemática de Angiospermas herbáceas).
10/2004 - 09/2005
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Biociências de Rio Claro, .

Cargo ou função
Representante discente do Conselho de Curso de Graduação em Ciências Biológicas.
03/2004 - 12/2004
Estágios , Instituto de Biociências de Rio Claro, Departamento de Botânica.

Estágio realizado
Monitoria disciplina Sistemática Vegetal (Curso Ciências Biológicas Noturno).
12/2003 - 09/2004
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Biociências de Rio Claro, .

Cargo ou função
Representante discente Conselho de Curso de Graduação de Ciências Biológicas.


Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Avaliação populacional de uma espécie de bambu herbáceo (Poaceae: Bambusoideae) através de padrões genéticos e reprodutivos
Descrição: Os bambus são membros da família Poaceae que ocorrem principalmente em florestas tropicais e subtropicais, onde são considerados elementos importantes na composição e estruturação das fitofisionomias. Atualmente são conhecidas três tribos para esse grupo: Arundinareae, Bambuseae e Olyreae, essa última compreendendo apenas representantes herbáceos. Nesta existe um gênero particular, Piresia, cujos representantes são caracterizados pela presença de dois tipos de colmos (os folhosos e os decumbentes, estes essencialmente floríferos) e possuem ainda distribuição geográfica em um padrão disjunto (entre a Amazônia e a Mata Atlântica do nordeste do Brasil). Dentre as espécies conhecidas para o gênero, P. leptophylla é aquela de maior amplitude geográfica na Mata Atlântica, ocorrendo desde o Rio Grande do Norte até o sul da Bahia e ocupando áreas sombreadas de sub-bosque das restingas, regiões que vem sendo constantemente ameaçada por ações antrópicas. As populações, apesar de pontuais, são relativamente grandes. Os indivíduos formam touceiras conspícuas e florem durante o ano todo, produzindo sementes tanto nos colmos decumbentes, quanto folhosos. Apesar disso, em estudo recente foi revelada uma baixa variabilidade genética para essa espécie, que pode estar relacionado à um processo de erosão genética associado à perda de hábitat e para testar essa hipótese está sendo proposto nesse projeto, um estudo de genética de populações associado o uso de marcadores moleculares de alta taxa de evolução (microssatélites - SSRs) e a avaliação das sementes produzidas. Dessa maneira pretendemos testar se existe um modo preferencial de reprodução (sexual ou assexual) e se este tem influência na dinâmica populacional, que por sua vez, responde à fragmentação de hábitat. Esse tipo de estudo é inconspícuo em bambus e os resultados obtidos podem servir como base para a avaliação do grau de ameaça de uma espécie..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Maria Luiza Silveira de Carvalho - Coordenador / Alessandra Selbach Schnadelbach - Integrante / Izabela Santos Dias de Jesus - Integrante.
2018 - Atual
Angiospermas do Parque Municipal Sempre Vivas (Mucugê ? Bahia): prospecção da flora dos campos rupestres e disponibilização do conhecimento botânico
Descrição: As angiospermas constituem o maior e mais diverso grupo de plantas viventes, sendo encontradas em quase todos os tipos de vegetação. Atualmente são reconhecidas ca. 250.000 espécies, sendo que no Brasil há registro de 31.162 delas. Uma das áreas de grande riqueza dessas plantas são os campos rupestres. Essas fitofisionomias encontram-se espalhadas pela Cadeia do Espinhaço, formação montanhosa que se estende de Minas Gerais ao norte da Bahia. A vegetação é predominantemente xeromórfica sobre solos rochosos e altitudes elevadas (acima de 900m). Podem ser encontradas em abundância nessas áreas algumas famílias de angiospermas, tais como Bromeliaceae, Cactaceae, Clusiaceae, Eriocaulaceae, Fabaceae, Melastomataceae, Orchidaceae e Velloziaceae. As mesmas, contudo, possuem diferentes níveis de riqueza em áreas diferentes, tendo em vista que os campos rupestres constituírem verdadeiros mosaicos florísticos, com grande heteroneidade e alto grau de endemismo. Por isso, o estudo de cada área em particular se torna importante para a compreensão da biodiversidade dessas fitofisionomias e nesse sentido, levantamentos realizados para a flora dos campos rupestres têm contribuído tanto para a descoberta de muitas novas espécies, quanto para a sua preservação. Entretanto, existem ainda muitas áreas a serem estudadas, como é o caso do Parque Municipal Sempre Vivas (PMSV), em Mucugê, Bahia. Criado há duas décadas com o intuito de proteger as plantas sempre vivas ameaçadas da região, o mesmo ainda não teve sua flora completamente descrita para a ciência. Dessa forma, o projeto aqui proposto objetiva o levantamento das angiospermas do PMSV, com o intuito de contribuir para o conhecimento da flora dessa região; estimular o aprendizado de botânica sistemática através de procedimentos de coleta, herborização e identificação de espécies; incrementar a coleção científica da UFBA (ALCB); embasar futuras produções acadêmicas; divulgar o conhecimento científico através da confecção e disponibilização de materiais de apoio ao PMSV..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Maria Luiza Silveira de Carvalho - Coordenador / Moema Cortizo Bellintani - Integrante / Carolina Santos Pinho - Integrante / Jéssica Leão Barbosa TAnajura - Integrante.
2017 - 2018
Estudos histórico-evolutivos em Piresia Swallen: biogeografia, filogeografia e modelagem de nicho ecológico
Descrição: Bambus são membros da família Poaceae e cuja distribuição compreende as florestas neotropicais e subtropicais. Além dos bambus lenhosos, existem bambus herbáceos (Oyreae), onde está compreendido o gênero Piresia Swallen, cujos representantes são plantas que crescem exclusivamente no interior de florestas. Este gênero possui distribuição disjunta entre a Amazônia e Mata Atlântica do Nordeste do Brasil, tendo a Bahia como o limite sul de ocorrência. As espécies não ocorrem concomitantemente nos dois biomas, mas parecem estar intimamente relacionadas, tendo sido geradas processos evolutivos ainda não completamente esclarecidos. Acredita-se, que a história evolutiva desse grupo seja recente e que os processos envolvidos na diferenciação das espécies podem envolver hibridação e seleção disruptiva de genes. Como a maioria das espécies é microendêmica e altamente ameaçada de extinção, esforços devem ser feitos na tentativa de salvaguardar sua diversidade e nesse sentido, primeiramente sua história deve ser compreendida. Dessa maneira, é proposta a continuidade dos estudos que vêm sendo desenvolvidos com o intuito de se desvendar a história do grupo. Abordagens biogeográficas e filogeográficas, somadas à estudos de modelagem de nicho ecológico são então aqui propostos. Dessa maneira, tem-se como objetivos a datação molecular, a identificação das linhagens, a determinação de padrões genéticos e evolutivos, as prováveis rotas de dispersão dos grupos, a elaboração de hipóteses de especiação para o grupo, a integração entre pesquisadores de diferentes áreas (biossistemática, genética, biogeografia, macroecologia) e alunos de graduação, a formação de recursos humanos especializados e o incremento a produção científica dos participantes, além de contribuir para Trabalhos de Conclusão de Curso das bolsistas. O presente projeto ainda conta ainda com o subsídio de projeto anteriormente aprovados e parceria com a Fiocruz..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Maria Luiza Silveira de Carvalho - Coordenador / Alessandra Selbach Schnadelbach - Integrante / Izabela Santos Dias de Jesus - Integrante / Hédina Basile Bezerra - Integrante.
2016 - 2017
Estudos evolutivos no gênero Piresia (Poaceae, Olyreae)
Descrição: O presente projeto teve como objetivo dar continuidade aos estudos com o gênero de bambus herbáceos Piresia (Poacecae, Bambusoideae, Olyreae), cujos representantes são plantas cespitosas que crescem exclusivamente no interior de florestas. As mesmas aparentam ser sempre estéreis devido ao encobrimento de suas partes reprodutivas pela serrapilheira. Este gênero possui ainda, distribuição disjunta entre a Amazônia e Mata Atlântica do Nordeste do Brasil, tendo a Bahia como o limite sul de ocorrência. As espécies não ocorrem concomitantemente nos dois biomas, formando duas linhagens que parecem ter sido geradas processos evolutivos distintos, que porém ainda são completamente desconhecidos. Acredita-se, no entanto, que a história evolutiva desse grupo seja recente e que os processos envolvidos na diferenciação das espécies devem ser complexos, e podem envolver hibridação e seleção disruptiva de genes. Como a maioria das espécies desse gênero é microendêmica e altamente ameaçada de extinção, esforços devem ser feitos na tentativa de salvaguardar sua diversidade e nesse sentido, primeiramente sua história deve ser compreendida. Dessa maneira, é proposto neste projeto um estudo de múltiplas abordagens (biogeografia, filogeografia e desenvolvimento morfológico) sobre a evolução de Piresia, tendo como objetivos a datação molecular, a identificação das linhagens, a determinação de padrões genéticos e evolutivos, as prováveis rotas de dispersão dos grupos, a elaboração de hipóteses de especiação para o grupo, a elucidação dos padrões ontogenéticos dos caracteres foliares (que parecem determinantes para a taxonomia e evolução do grupo), a integração entre pesquisadores de diferentes áreas (biossistemática, genética e desenvolvimento) e alunos de graduação, a formação de recursos humanos especializados e o incremento a produção científica dos participantes..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .
Integrantes: Maria Luiza Silveira de Carvalho - Coordenador / Alessandra Selbach Schnadelbach - Integrante / Izabela Santos Dias de Jesus - Integrante / Hédina Basile Bezerra - Integrante / Joelson Nunes dos Santos Júnior - Integrante / Ana Maria Almeida - Integrante.Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 3
2015 - 2016
Estudos integrativos no gênero Piresia (Poaceae, Olyreae)
Descrição: Bambus são membros da família Poaceae e cuja distribuição compreende as florestas neotropicais e subtropicais. No Brasil concentra a maior diversidade e altos níveis de endemismo para o grupo. Além dos bambus lenhosos, existem bambus herbáceos (Oyreae), onde está compreendido o gênero Piresia, cujos representantes são plantas cespitosas que crescem exclusivamente no interior de florestas. As mesmas aparentam ser sempre estéreis devido ao encobrimento de suas partes reprodutivas pela serrapilheira. Este gênero possui ainda, distribuição disjunta entre a Amazônia e Mata Atlântica do Nordeste do Brasil, tendo a Bahia como o limite sul de ocorrência. As espécies não ocorrem concomitantemente nos dois biomas, formando duas linhagens que parecem ter sido geradas processos evolutivos distintos. A Mata Atlântica abriga a maioria das espécies que por sua vez, são quase todas microendêmicas e por isso, altamente ameaçadas de extinção pela intensa fragmentação de hábitat desse bioma. Na tentativa de compreender e salvaguardar a diversidade dessas espécies foi proposto um estudo integrativo envolvendo filogeografia, citogenética e cultivo in vitro para algumas espécies ocorrentes na Mata Atlântica. Este projeto teve ainda como objetivos específicos, a identificação de linhagens de algumas espécies; a determinação de padrões genéticos e evolutivos; a caracterização da variação cromossômica e sua correlação com padrões geográficos; a elaboração de novas hipóteses de especiação para o grupo; o desenvolvimento de protocolos de cultivo in vitro para algumas espécies; o incremento dos bancos de DNA e de germoplasma vegetal da Universidade Federal da Bahia; a integração de alunos de graduação e pós-graduação pela participação de mestrandos como tutores de projetos a este associados; a formação de recursos humanos especializados e o incremento a produção científica dos participantes..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Maria Luiza Silveira de Carvalho - Coordenador / Alessandra Selbach Schnadelbach - Integrante / Izabela Santos Dias de Jesus - Integrante / Igor Araújo Santos de Carvalho - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 1
2014 - Atual
Sistemática e evolução de Bambus Neotropicais, com ênfase nas espécies do Brasil
Descrição: O presente projeto visa promover a consolidação, expansão e Internacionalização da ciência no Brasil, através de intercâmbio e cooperação científica entre instituições do Brasil e Estados Unidos. Estudos com múltiplas linhas de evidência são altamente desejáveis para a compreensão dos limites taxonômicos e sobre a história evolutiva de grupos de organismos, e os mesmos estão sendo aqui propostos para aumentar o entendimento sobre a maior e mais importante linhagem de Poaceae diversificada nas florestas Neotropicais (os bambus, Poaceae subf. Bambusoideae). O grupo apresenta expressiva riqueza de gêneros e espécies no Brasil, registrados especialmente na Mata Atlântica e Amazônia, com grande número de táxons endêmicos e ameaçados de extinção. O projeto envolve três subpropostas, a primeira voltada para estudos de filogenia e evolução, baseada em diferentes regiões do genoma, e envolvendo representantes das duas principais tribos de bambus ocorrentes no Brasil (Bambuseae, que inclui os bambus lenhosos; e Olyreae, que reúne os bambus herbáceos), buscando compreender também o papel da hibridação na evolução de bambus Neotropicais. A segunda subproposta envolve estudos taxonômicos nas mesmas tribos, incluindo revisões taxonômicas clássicas e estudos de delimitação específica em complexos de taxonomia complicada, através de múltiplas abordagens (biossistemáticas), subsidiando a tomada de decisões no que tange à conservação das mesmas. E ainda, através do investimento em coletas em áreas pouco acessadas e nas redelimitações oriundas das outras subpropostas, será possível a divulgação da lista atualizada dos gêneros e espécies de bambus ocorrentes no Brasil, incluindo dados atuais sobre sua distribuição, como parte das metas da Flora do Brasil 2020 e contribuindo decisivamente para ampliar o conhecimento sobre os bambus Neotropicais. Esse é um projeto em rede, que visa à integração de especialistas em bambus integrantes de cinco instituições do país, os quais estarão conectados através de cursos de pós graduação, palestras e/ou seminários, durante as visitas anuais da Bolsista PVE..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Maria Luiza Silveira de Carvalho - Integrante / Reyjane Patrícia de Oliveira - Coordenador / Fabrício Moreira Ferreira - Integrante / Marcos da Costa Dórea - Integrante / Aline Costa da Mota - Integrante / Kelly Regina Batista Leite - Integrante / Alessandra Selbach Schnadelbach - Integrante / Cassio van den Berg - Integrante / Lynn G. Clark - Integrante / Iasmin Laiane Castro Oliveira - Integrante / Pedro Lage Viana - Integrante / Ana Paula Santos Gonçalves - Integrante / João Paulo Silva Vieira - Integrante.
2014 - Atual
CONSERVAÇÃO DE PLANTAS ALIMENTÍCIAS NÃO CONVENCIONAIS E FOMENTO À CADEIA PRODUTIVA NA BAHIA
Descrição: As plantas alimentícias não convencionais (PANCs) são caracterizadas, entre outros aspectos, por não estarem inseridas em cadeia produtivas reconhecidas pelo poder público. Entretanto, configuram-se como parcela importante da biodiversidade vegetal cultivada e, assim como outras espécies cultivadas, costumam apresentar ampla diversidade quando mantidas por pequenos agricultores em sistemas tradicionais de cultivo. Esta diversidade é comprometida por vários fatores de erosão genética, como substituição destas por outras culturas de maior expressão econômica, êxodo rural e ausência de interesse do mercado nestes produtos. Com isso, muitas destas plantas deixam de ser cultivadas ou mantem-se restritas a algumas localidades. Este quadro remete à necessidade de conservação e valoração destas plantas. Neste contexto pretende-se identificar PANCs de interesse en três comunidades comunidades nos municípios baianos de Matarandiba, Santa Luzia e no bairro de Caixa D´Água, em Salvador. Estas plantas serão propagadas e intercambiadas entre as comunidades e será analisada a viabilidade econômica destas. Serão ainda desenvolvidos estudos sobre armazenamento de sementes destas espécies visando o estabelecimento de bancos de germoplasma.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) .
Integrantes: Maria Luiza Silveira de Carvalho - Integrante / José Geraldo Aquino de Assis - Coordenador / Sheila Vitória Resende - Integrante / Claudinéia Regina Pelacani Cruz - Integrante / Débora de Lima Nunes Sales - Integrante / Maria Aparecida Jose de Oliveira - Integrante / Ian Requião de Castro - Integrante / Rosália Ferreira M. Galvão - Integrante / Márcia Jovina de Souza Rosa - Integrante / Uire Lopes Penna - Integrante / Maria Suzana de Souza Moura - Integrante / Maíra Damião - Integrante / Stela Baião - Integrante.
2011 - Atual
Núcleo emergente em Florística, Taxonomia e Biossistemática com ênfase na Flora da Bahia
Descrição: O estado da Bahia está representado por quase todos ecossistemas existentes no Brasil e é reconhecido como uma das áreas de maior diversidade de espécies de plantas do Brasil. Apesar do avanço nos estudos envolvendo a Flora da Bahia especialmente nas duas últimas décadas, existem ainda muitas áreas do estado mal amostradas floristicamente, representando grandes potenciais para estudos dessa natureza e para o conhecimento de novas espécies. Muitos grupos de plantas que ocorrem na Bahia também são pouco estudados, com relações evolutivas desconhecidas ou apresentam muitas variações nos caracteres utilizados para sua taxonomia, o que representa um entrave não só à identificação coerente das espécies, como também ao uso das mesmas para fins aplicados. Por esses motivos, a presente proposta tem por objetivo apoiar um núcleo emergente em Florística, Taxonomia e Biossistemática com ênfase na Flora da Bahia, abrangendo diversos grupos taxonômicos e abordagens modernas para o estudo de classificação. O foco de atuação do grupo é inventariar, delimitar, fornecer meios para identificação e conhecimento das relações fenéticas e evolutivas nas espécies dos grupos de plantas aqui selecionados. Os subprojetos apresentados estão reunidos em três linhas de pesquisa principais, quem vêm sendo desenvolvidas pelos integrantes do núcleo: 1) Estudos florísticos e taxonômicos com ênfase na Flora da Bahia; 2) Estudos filogenéticos e revisões taxonômicas em plantas neotropicais com ocorrência relevante na Bahia; e 3) Abordagens biossistemáticas para definição de limites entre espécies. Através da execução deste projeto espera-se o fortalecimento do núcleo emergente e uma integração ainda maior dos seus componentes, e desses com a instituição parceira, através da produção e defesa de monografias, dissertações e teses, e da publicação de artigos científicos que contribuam para o conhecimento da flora nativa da Bahia bem como para a taxonomia de plantas brasileiras..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Mestrado acadêmico: (6) / Doutorado: (5) .
Integrantes: Maria Luiza Silveira de Carvalho - Integrante / Reyjane Patrícia de Oliveira - Integrante / Alessandra Selbach Schnadelbach - Coordenador / Lazaro Benedito da Silva - Integrante / Tania Regina dos Santos Silva - Integrante / Nádia Roque - Integrante / Andrea Karla Almeida dos Santos - Integrante / ELLY REGINA BATISTA LEITE - Integrante / LÍGIA SILVEIRA FUNCH - Integrante / Moema Cortizo Bellintani - Integrante / José Geraldo Aquino de Assis - Integrante / OSÉ MARCOS DE CASTRO NUNES - Integrante / MARIA LENISE DA SILVA GUEDES - Integrante / CID JOSÉ PASSOS BASTOS - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia - Auxílio financeiro.
2010 - 2014
Inventário Florístico, estudos taxonômicos e criação de banco de DNAs totais de gramíneas ocorrentes em florestas úmidas incluídas nos limites do semi-árido
Descrição: Dentre as áreas consideradas promissoras para o desenvolvimento de estudos florísticos, tanto em Poaceae quanto em outros grupos de plantas, estão alguns remanescentes de florestas ombrófilas densas (florestas úmidas), que apesar das ligações florísticas com a Mata Atlântica, estão dentro dos domínios das áreas com clima semi-árido e sofrem influência do bioma Caatinga, devendo assim ser estudadas como áreas do semi-árido. É o caso da Serra da Jibóia, no interior da Bahia; Serra de Ibiapaba/Ubajara e Crato/Floresta Nacional do Araripe, ambas no interior do Ceará, e do Brejo Paraibano. Como parte do PPBIO Semi-árido, esse projeto objetiva inventariar as espécies de Poaceae ocorrentes nessas citadas, esperando-se que esses inventários preencham lacunas existente no que tange à biodiversidade desse grupo em áreas de florestas interioranas no Nordeste, identificando inclusive possíveis novos endemismos para Poaceae, assim como espécies raras e/ou ameaçadas de extinção do grupo. É possível ainda que essas áreas selecionadas para estudo revelem importantes conexões de espécies de Poaceae ocorrentes de forma disjunta entre a Amazônia e a Mata Atlântica, a exemplo de muitos bambus herbáceos (tribo Olyreae), representantes dos gêneros Piresia Swallen, Pariana Aubl. e Lithachne P. Beauv, os quais são supostamente anemófilos e sua rota de dispersão ainda é desconhecida..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (6) / Doutorado: (4) .
Integrantes: Maria Luiza Silveira de Carvalho - Integrante / Reyjane Patrícia de Oliveira - Coordenador / Fabrício Moreira Ferreira - Integrante / Marcos da Costa Dórea - Integrante / Aline Costa da Mota - Integrante / Karena Mendes Pimenta - Integrante / Alessandra Selbach Schnadelbach - Integrante / Kelly Regina Batista Leite - Integrante / Daniela Wenne de Jesus Santos - Integrante / Luis Antonio de Jesus Junior - Integrante / Lazaro Benedito da Silva - Integrante / Rodrigo Lopes Borges - Integrante / Christian da Silva - Integrante / Andreza de Oliveira Matos - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2010 - Atual
Ampliação do conhecimento sobre Poaceae do Brasil, com ênfase na região Nordeste, através de estudos taxonômicos e floristicos
Descrição: Descrição: Muito do que se sabe sobre as gramíneas brasileiras foi produto de pesquisas realizadas nos dois maiores centros de estudos na família no país (Brasil Central e Sul), cujos pesquisadores também estudaram certas áreas selecionadas do Sudeste. Porém, os estudos nas demais regiões (Nordeste e Norte) foram historicamente menos expressivos e executados de maneira isolada, e por esse motivo, as Poaceae dessas duas regiões são menos conhecidas. Para o Nordeste, o Estado da Bahia é o que apresenta o conhecimento mais sistematizado sobre o grupo. Avaliações prévias nesses materiais demonstram que: 1) a diversidade de Poaceae no Nordeste deve ser muito maior do que se imagina; 2) a região carece de especialistas locais na família, que possam identificar os materais já coletados e investir em coletas em regiões pouco amostradas; 3) existem materiais cuja identificação é dificultada devido à falta de revisões taxonômicas e chaves de identificações para certos gêneros ocorrentes no Brasil. São apresentados três subprojetos como parte dessa proposta, na tentativa de dar andamento às ações iniciadas por esse grupo de estudos em taxonomia de Poaceae, contribuindo assim para a ampliação do conhecimento sobre a família no Brasil. Os subprojetos enfocam: 1) O desenvolvimento de estudos florísticos em regiões com lacunas de informações no país, como o Nordeste; 2) A produção de monografias de grupos selecionados de Poaceae para a Flora da Bahia; e 3) A realização de outros estudos taxonômicos, filogenéticos e biossistemáticos em grupos selecionados, especialmente das subfamílias Bambusoideae e Panicoideae. Mas o maior enfoque desse projeto é a necessidade de investimento na formação de novos taxonomistas na família, em especial, ligados a instituições do Nordeste, e em grupos de Poaceae ainda sem especialistas no país..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (8) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (4) .
Integrantes: Maria Luiza Silveira de Carvalho - Integrante / Reyjane Patrícia de Oliveira - Coordenador / Lígia Silveira Funch - Integrante / Fabrício Moreira Ferreira - Integrante / Marcos da Costa Dórea - Integrante / Sabrina Mota Lambert - Integrante / Aline Costa da Mota - Integrante / Karena Mendes Pimenta - Integrante / Kelly Regina Batista Leite - Integrante / Alessandra Selbach Schnadelbach - Integrante / Danielle Wenne de Jesus Santos - Integrante / Cassio van den Berg - Integrante / Luis Antonio de Jesus Junior - Integrante / Christian da Silva - Integrante / Hilda MAria Longhi Wagner - Integrante / Maria Bernadete Costa e Silva - Integrante / Lynn G. Clark - Integrante / Silvana Helena N. Monteiro - Integrante / Filipe de Castro Seixas - Integrante / Marcos Braz - Integrante / Riccardo Maria Baldini - Integrante / Deise Daniele Rocha Santos - Integrante / Nayane dos Santos Cerqueira - Integrante / Bernardo Silvério Silva - Integrante / Marcelo Lopes Santana - Integrante / Jefferson Rodrigues Maciel - Integrante / Bruna Farias de Santana - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2009 - 2011
Poaceae da Reserva Ecológica da Michelin, Bahia: checklist, caracterização taxonômica e estudos populacionais em espécies de difícil delimitação
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Maria Luiza Silveira de Carvalho - Integrante / Reyjane Patrícia de Oliveira - Coordenador / Lígia Silveira Funch - Integrante / Marcos da Costa Dórea - Integrante / Karena Mendes Pimenta - Integrante / Alessandra Selbach Schnadelbach - Integrante / Danielle Wenne de Jesus Santos - Integrante.Financiador(es): Plantações Michelin da Bahia - Bolsa.
2009 - Atual
PRONEX: núcleo de excelência em sistemática e variabilidade de plantas e fungos
Descrição: O presente projeto visa apoiar um núcleo de excelência em torno da aplicação de métodos moleculares para filogenia e variabilidade populacional a partir da utilização de dados moleculares de DNA em plantas e fungos, centrado no Laboratório de Sistemática Molecular de Plantas da UEFS e três programas de pós-graduaçao (UEFS e UESC) e colaboradores da UFBA e UFRB. A utilização primária visa a resolução de aspectos taxonômicos tanto em níveis hierárquicos de gênero e acima, quanto na delimitação de espécies, com ênfase em grupos taxonômicos brasileiros de ocorrência no nordeste e na Bahia. São descritos subprojetos interligados em 5 linhas básicas, quem vêm sendo trabalhadas por integrantes do núcleo: a) Filogenia molecular de plantas e algas com base em dados de sequências de DNA, b) Filogenia Molecular de Fungos com base em dados de sequências de DNA, c) Variabilidade Genética de Plantas com base em marcadores dominantes d) Variabilidade Genética de Plantas com base em marcadores de microssatélites e) Códigos-de-barra de DNA em plantas. A metodologia utilizada para estes subprojetos é bem padronizada, e sofrerá pequenas adaptações devido às peculiaridades de cada subprojeto. Os dados obtidos vao representar avanço significativo na área de botânica, sendo utilizados para revisar a taxonomia, para identificar grupos proximamente relacionados em espécies para bioprospecção, para delimitar espécies estudar o grau de ameaça e propor estratégias para o manejo de espécies ameaçadas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2008 - 2012
Estudos filogenéticos e biossistemáticos na tribo Olyreae (Poaceae)
Descrição: A tribo Olyreae inclui os bambus herbáceos, membros neotropicais da família Poaceae, distribuídos em 21 gêneros essencialmente florestais. A maioria das espécies ocorre como endêmica restrita, sendo, portanto, um grupo fortemente ameaçado de extinção. São ainda pouco estudadas e muitas vezes negligenciadas pelos coletores, podendo estar escondidas sob a serapilheira ou mimetizar outros grupos de plantas, desde pequenas pteridófitas até marantáceas. Esse projeto pretende empregar estudos filogenéticos para uma melhor compreensão das delimitações genéricas e abordagens biossistemáticas para esclarecer delimitações específicas na tribo Olyreae, visando também testar a hipótese de entomofilia no grupo. As análises filogenéticas envolverão o seqüenciamento do espaçador ITS do DNA nuclear, além dos espaçadores plastidiais trnD-T e trnS-G; e para elucidar a delimitação específica em gêneros de taxonomia muito complexa, como Eremitis e Piresia, será estudada a variabilidade genética e morfológica, e sua associação com padrões anatômicos e ecológicos, através de um ponto de vista populacional. Serão avaliadas estratégias reprodutivas em espécies selecionadas dos gêneros Olyra, Pariana, Eremitis e Piresia, na tentativa de esclarecer a suposta presença de entomofilia ou pelo menos de anemofilia assistida por insetos no grupo..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Maria Luiza Silveira de Carvalho - Integrante / Reyjane Patrícia de Oliveira - Coordenador / Lígia Silveira Funch - Integrante / Fabrício Moreira Ferreira - Integrante / Marcos da Costa Dórea - Integrante / Aline Costa da Mota - Integrante / Karena Mendes Pimenta - Integrante / Silvana Helena N. Monteiro - Integrante / Kelly Regina Batista Leite - Integrante / Alessandra Selbach Schnadelbach - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.


Revisor de periódico


2018 - 2018
Periódico: Phytotaxa: a rapid international journal for accelerating the publication o
2016 - 2016
Periódico: Phytotaxa: a rapid international journal for accelerating the publication o
2015 - 2015
Periódico: Phytotaxa: a rapid international journal for accelerating the publication o
2015 - 2015
Periódico: Phytotaxa: a rapid international journal for accelerating the publication o
2016 - 2016
Periódico: BIODIVERSITY AND CONSERVATION
2016 - 2016
Periódico: RODRIGUÉSIA (IMPRESSO)
2014 - 2014
Periódico: NEODIVERSITY (FEIRA DE SANTANA)


Revisor de projeto de fomento


2016 - 2016
Agência de fomento: Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Taxonomia Vegetal/Especialidade: Florística de estrato herbáceo.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Taxonomia e Sistemática de Poales.
3.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Biossistemática Vegetal.
4.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Genética / Subárea: Filogenia Molecular e Variabilidade Genética.
5.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Anatomia e morfologia de plantas.
6.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Morfometria e Variabilidade morfológica.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Italiano
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.


Prêmios e títulos


2010
Beca da Asociación Latinoamericana de Botánica, Asociación Latinoamericana de Botánica.
2007
Certificato de Proficienza, Società Italiana Beneficenza Rio Claro.
2002
First Certificate in English, University of Cambridge.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
B. F. G.2018B. F. G. ; Carvalho, M.L.S. . Brazilian Flora 2020: Innovation and collaboration to meet Target 1 of the Global Strategy for Plant Conservation (GSPC). Rodriguesia, v. 69, p. 1513-1527, 2018.

2.
AONA, LIDYANNE YURIKO SALEME2017AONA, LIDYANNE YURIKO SALEME ; SOUSA, DANILO JOSÉ LIMA DE ; CARVALHO, MARIA LUIZA SILVEIRA DE ; COSTA, GRÊNIVEL MOTA DA . Flora of Bahia: Hydrocharitaceae. SITIENTIBUS SERIE CIENCIAS BIOLOGICAS (SCB), v. 17, p. 1013102/scb1638, 2017.

3.
PELLEGRINI, M. O. O.2016PELLEGRINI, M. O. O. ; Carvalho, M.L.S. . The identity and application of Coletia madida Vell. and typification of Mayacaceae. Taxon, v. 65, p. 605-609, 2016.

4.
GROUP, T. B. F.2015GROUP, T. B. F. ; ZAPPI, D. C. ; FILARDI, F. L. R. ; LEITMAN, P. ; SOUZA, V. C. ; WALTER, B. M. ; PIRANI, J. R. ; MORIM, M. P. ; QUEIROZ, L. P. ; CAVALCANTI, T. B. ; MANSANO, V. F. ; FORZZA, R. C. ; Carvalho, M.L.S. . Growing knowledge: an overview of Seed Plant diversity in Brazil. Rodriguésia (Impresso), v. 66, p. 1-29, 2015.

5.
Carvalho, M.L.S.2015Carvalho, M.L.S.; Machado, A. F. P. . Revisiting Mayacaceae Kunth towards to future perspectives in the family. Rodriguésia (Impresso), v. 66, p. 421-427, 2015.

6.
Carvalho, M.L.S.2014Carvalho, M.L.S.; OLIVEIRA, R. P. . (2260) Proposal to conserve the name Piresia against Reitzia (Poaceae, Bambusoideae). Taxon, v. 63, p. 190-191, 2014.

7.
Carvalho, M.L.S.2014Carvalho, M.L.S.; QUEIROZ, L. P. . Philcoxia tuberosa (Plantaginaceae), a new species from Bahia, Brazil. Neodiversity, v. 7, p. 14-20, 2014.

8.
Carvalho, M.L.S.2014Carvalho, M.L.S.; Lima, C.T. ; OLIVEIRA, R. P. ; Giulietti, A M . Flora da Bahia: Typhaceae. Sitientibus serie Ciencias Biologicas (SCB), v. 14, p. 1-4, 2014.

9.
de Carvalho, Maria Luiza S.2012de Carvalho, Maria Luiza S.; Dórea, Marcos C. ; Pimenta, Karena M. ; de Oliveira, Reyjane P. . Piresia palmula: a New Species of Herbaceous Bamboo (Poaceae, Olyreae) Endemic to the Atlantic Rainforest, Southern Bahia, Brazil. Systematic Botany, v. 37, p. 134-138, 2012.

10.
Carvalho, M.L.S.2011Carvalho, M.L.S.; Giulietti, A M ; Wanderley, M.G.L. . Checklist of Spermatophyta of the São Paulo State, Brazil: Mayacaceae. Biota Neotropica (Edição em Português. Online), v. 11, p. 297, 2011.

11.
Carvalho, M.L.S.;DECARVALHO, M.;de Carvalho, Maria Luiza Silveira;de Carvalho, Maria Luiza S.;CARVALHO, MARIA LUIZA SILVEIRA DE2010Carvalho, M.L.S.. Flora da Bahia - Mayacaceae -. Sitientibus. Série Ciências Biológicas, v. 10, p. 91-96, 2010.

12.
de Carvalho, Maria Luiza Silveira2009 de Carvalho, Maria Luiza Silveira; Nakamura, Adriana Tiemi ; Sajo, Maria das Graças . Floral anatomy of Neotropical species of Mayacaceae. Flora (Jena), v. 204, p. 220-227, 2009.

Capítulos de livros publicados
1.
MONTEIRO, R. F. ; Carvalho, M.L.S. . Mayacaceae. In: Forzza, R.C.; Baumgratz, J.F.A.; Bicudo, C.E.M.; Carvalho Jr, A.A.; Costa, A.; Costa, D.P.; Hopkins, M.; Lritman, P.M.; Lohman, L.G.; Maia, L.C.; Martinelli, G.; Menezes, M.; Morim, M.P.; Narduz Coelho, M.A.; Peixoto, A.L.; Pirani, J.R.; Prado, J.;. (Org.). Catálogo de Plantas e Fungos do Brasil. 1ed.Rio de Janeiro: Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2010, v. 2, p. 1236-.

2.
SOUZA, V. C. ; Carvalho, M.L.S. . Mayacaceae. In: Vinícius Castro Souza; Harri Lorenzi. (Org.). Botânica Sistemática - Guia Ilustrado para identificação das famílias de Fanerógamas nativas e exóticas no Brasil, baseado em APG II. 2ed.Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2008, v. 1, p. 640-640.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
OLIVEIRA, I. L. C. ; DECARVALHO, M. ; SCHNADELBACH, A. S. ; OLIVEIRA, R. P. . Estudos de variabilidade genética em populações de Piresia Swallen (Poaceae, Olyreae) da Mata Atlântica do Nordeste do Brasil. In: XVII Simpósio de Iniciação Científica (SEMIC), 2013, Feira de Santana. Anais do XVII Simpósio de Iniciação Científica (SEMIC), 2013.

2.
OLIVEIRA, I. L. C. ; DECARVALHO, M. ; OLIVEIRA, R. P. . Variabilidade e estrutura genética em populações de Piresia sympodica (Döll) Swallen (Poaceae, Olyreae) ocorrentes no Brasil. In: XVI Simpósio de Iniciação Científica (SEMIC), 2012, Feira de Santana. Anais do XVI Simpósio de Iniciação Científica (SEMIC), 2012.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
OLIVEIRA, I. L. C. ; MATOS, A. O. ; SILVA, C. ; CLARK, L. G. ; Carvalho, M.L.S. ; OLIVEIRA, R. P. . Advances in understanding the evolutionary history of the herbaceous bamboo genera Parodiolyra Soderstr. & Zuloaga and Raddiella Swallen (Poaceae, Bambusoideae, Olyreae). In: 6th International Conference on Comparative Biology of Monocotyledons - Monocots VI, 2018, Natal. Annals of the Monocots V, 2018.

2.
OLIVEIRA, R. P. ; OLIVEIRA, I. L. C. ; Ferreira, F.M. ; Carvalho, M.L.S. ; Dórea, M.C. ; SILVA, C. ; WELKER, C. A. D. ; CLARK, L. G. . Systematics and evolution of herbaceous bamboos (Bambusoideae: Olyreae). In: 6th International Conference on Comparative Biology of Monocotyledons - Monocots VI, 2018, Natal. Annals of the Monocots VI, 2018.

3.
JESUS, I. S. D. ; CONCEICAO, L. P. ; SCHNADELBACH, A. S. ; Carvalho, M.L.S. ; ASSIS, J. G. A. . Avaliação do modo de reprodução de um cacto microendêmico altamente ameaçado da caatinga do Nordeste brasileiro através de marcadores moleculares ISSR. In: XII Congreso Latinoamericano de Botánica, 2018, Quito. Memórias XII Congreso Latinoamericano de Botánica. Quito: Editorial Universitaria: Universidade Central del Equador, 2018. p. 490-491.

4.
JESUS, I. S. D. ; BEZERRA, H. B. ; SCHNADELBACH, A. S. ; Carvalho, M.L.S. . Climate and sea level changes during the Pleistocene influence the evolutionary history of pygmy bamboo (Poaceae) in the Atlantic Forest of northeastern Brazil. In: XII Congreso Latinoamericano de Botánica, 2018, Quito. Memorias XII Congreso Latinoamericano de Botánica. Quito: Editorial Universitaria: Universidade Central del Equador, 2018. p. 414-414.

5.
Carvalho, M.L.S.; CAMANDAROBA, E. M. ; SANTOS, C. C. ; JESUS, I. S. D. ; BEZERRA, H. B. ; SCHNADELBACH, A. S. ; Leite, K.R.B . Leaf anatomy of Piresia leptophylla Soderstr. (Poaceae: Bambusoideae): a reflex of climatic adaptations and genetic divergence?. In: XII Congreso Latinoamericano de Botánica, 2018, Quito. Memorias XII Congreso Latinoamericano de Botánica. Quito: Editorial Universitaria: Universidad Central del Ecuador, 2018. p. 530-531.

6.
BEZERRA, H. B. ; JESUS, I. S. D. ; SCHNADELBACH, A. S. ; Leite, K.R.B ; Carvalho, M.L.S. . Anatomia vegetal e a história evolutiva de Piresia leptophylla Swallen (Poacea Bambusoideae): respostas às mudanças ambientais em um contexto histórico­evolutivo. In: XIII Semana da Biologia da UFBA (SEMBIO), 2018, Salvador. Anais da XIII Semana da Biologia da UFBA (SEMBIO). Salvador: Edufba, 2018.

7.
TANAJURA, J. L. B. ; PINHO, C. S. ; BELLINTANI, M. C. ; Carvalho, M.L.S. . Gentianaceae do Parque Municipal de Mucugê ? Projeto Sempre Viva, Bahia, Brasil;. In: XIII Semana da Biologia da UFBA (SEMBIO), 2018, Salvador. Anais da XIII Semana da Biologia da UFBA (SEMBIO). Salvador: Edufba, 2018.

8.
PINHO, C. S. ; TANAJURA, J. L. B. ; BELLINTANI, M. C. ; Carvalho, M.L.S. . Levantamento das angiospermas do Parque Municipal de Mucugê, BA: primeiro passo para o conhecimento das flores do Projeto Sempre Viva. In: XIII Semana da Biologia da UFBA (SEMBIO), 2018, Salvador. Anais da XIII Semana da Biologia da UFBA (SEMBIO). Salvador: Edufba, 2018.

9.
JESUS, I. S. D. ; BEZERRA, H. B. ; SCHNADELBACH, A. S. ; Carvalho, M.L.S. . Estudos filogeográficos em Piresia leptophylla Sodrestr.. In: Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão, 2017, Salvador. Anais do Semente - Seminário Integrado do Ensino, Pesquisa e Extensão, 2017.

10.
BEZERRA, H. B. ; JESUS, I. S. D. ; SCHNADELBACH, A. S. ; Carvalho, M.L.S. . Estudos biogeográficos no gênero Piresia Swallen (Poaceae, Bambusoideae). In: Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão, 2017, Salvador. Anais do Semente - Seminário Integrado do Ensino, Pesquisa e Extensão, 2017.

11.
Carvalho, M.L.S.; BELLINTANI, M. C. ; PINHO, C. S. ; TANAJURA, J. L. B. . O conhecimento da flora de angiospermas do Parque Municipal Sempre Vivas (Mucugê - Bahia) como ferramenta para o ensino, pesquisa e extensão. In: XII Semana de Biologia da Universidade Federal da Bahia, 2017, Salvador. Anais da XII Semana de Biologia da Universidade Federal da Bahia, 2017.

12.
JESUS, I. S. D. ; BEZERRA, H. B. ; SCHNADELBACH, A. S. ; Carvalho, M.L.S. . Filogeografia de um bambu pigmeu amplamente distribuido, mas criticamente ameaçado (Piresia leptophylla Soderst., Poaceae, Olyreae). In: XII Semana de Biologia da Universidade Federal da Bahia, 2017, Salvador. Anais da XII Semana de Biologia da Universidade Federal da Bahia, 2017.

13.
BEZERRA, H. B. ; JESUS, I. S. D. ; SCHNADELBACH, A. S. ; Carvalho, M.L.S. . Biogeografia de Piresia Swallen: origem e diversificação do grupo remontam mudanças na estruturação da Amazônia e Mata Atlântica ao longo do Mioceno, Plioceno e Pleistoceno. In: XII Semana de Biologia da Universidade Federal da Bahia, 2017, Salvador. Anais da XII Semana de Biologia da Universidade Federal da Bahia, 2017.

14.
BEZERRA, H. B. ; JESUS, I. S. D. ; SCHNADELBACH, A. S. ; Carvalho, M.L.S. . Estudos Biogeográficos no gênero Piresia (Poaceae, Bambusoideae). In: XI Semana de Biologia UFBA (SEMBIO), 2016, Salvador. Anais da XI Semana de Biologia UFBA (SEMBIO), 2016.

15.
CARVALHO, I. A. S. ; JESUS, I. S. D. ; SCHNADELBACH, A. S. ; Carvalho, M.L.S. . Estudos Filogeográficos em espécies de Piresia da Mata Atlântica sul baiana. In: Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão - UFBA (SEMENTE), 2016, Salvador. Anais do Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão - UFBA (SEMENTE), 2016.

16.
SANTOS JUNIOR, J. N. ; MASCARENHAS, R. S. ; Silveira de Carvalho, M. L. ; SCHNADELBACH, A. S. . Avaliação morfológica como subsídio à genética e à sistemática de Attalea funifera Mart.. In: SEMENTE Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão UFBA, 2016, SALVADOR. LIVRO DE RESUMOS SEMENTE, 2016.

17.
OLIVEIRA, I. L. C. ; Carvalho, M.L.S. ; SCHNADELBACH, A. S. ; OLIVEIRA, R. P. . DIVERSIDADE E ESTRUTURA GENÉTICA DE PIRESIA SYMPODICA (DÖLL) SWALLEN (POACEAE, OLYREAE), INFERIDA A PARTIR DE MARCADORES MOLECULARES ISSR. In: 66 Congresso Nacional de Botânica, 2015, Santos. Anais do 66 Congresso Nacional de Botânica, 2015. p. 824.

18.
Carvalho, M.L.S.; Leite, K.R.B ; OLIVEIRA, R. P. . A NEW AMAZONIAN SPECIES OF PIRESIA SWALLEN (POACEAE, OLYREAE) IS DISCOVERED BASED ON MACROMORPHOLOGY AND LEAF MICROMORPHOLOGY EVIDENCES. In: 66 Congresso Nacional de Botânica, 2015, Santos. Anais do 66 Congresso Nacional de Botânica, 2015. p. 953.

19.
JESUS, I. S. D. ; Carvalho, M.L.S. ; ASSIS, J. G. A. . Caracterização molecular em Discocactus Pfeiff. In: Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão - UFBA (SEMENTE), 2015, Salvador. Anais do Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão, 2015.

20.
Carvalho, M.L.S.; OLIVEIRA, I. L. C. ; SCHNADELBACH, A. S. ; BERG, C. V. D. ; OLIVEIRA, R. P. . Genetic divergence among populations of Piresia Swallen (Poaceae, Olyreae) in eastern Brazil: specific delimitation associated with cryptic diversity and sympatric speciation. In: 60º Congresso Brasileiro de Genética, 2014, Guarujá. Anais do 60º Congresso Brasileiro de Genética, 2014.

21.
SCHNADELBACH, A. S. ; Carvalho, M.L.S. ; OLIVEIRA, I. L. C. ; Dórea, Marcos C. ; BERG, C. V. D. ; OLIVEIRA, R. P. . Phylogenetic relationships in the subtribe Olyrinae (Poaceae, Bambusoideae, Olyreae) based on a multigenic approach, empasizing the genus Piresia and its allies. In: XI Congreso Latinoamericano de Botánica, 2014, Salvador. Anales de lo XI Congreso Latinoamericano de Botánica, 2014.

22.
Carvalho, M.L.S.; SCHNADELBACH, A. S. ; BERG, C. V. D. ; OLIVEIRA, R. P. . Morphometrics in populations of Piresia Swallen (Poaceae, Olyreae) from eastern Brazil: evidence for specific delimitation. In: XI Congreso Latinoamericano de Botánica, 2014, Salvador. Anales de lo XI Congreso Latinoamericano de Botánica, 2014.

23.
OLIVEIRA, I. L. C. ; OLIVEIRA, R. P. ; Carvalho, M.L.S. . FILOGENIA DE OLYRA L. (POACEAE, BAMBUSOIDEAE) COM BASE EM SEQUÊNCIAS DO DNA PLASTIDIAL E NUCLEAR. In: XVIII Seminário de Iniciação Científica (SEMIC), 2014, Feira de Santana. Anais do XVIII Seminário de Iniciação Científica (SEMIC), 2014.

24.
OLIVEIRA, R. P. ; Carvalho, M.L.S. ; Ferreira, F.M. ; Dórea, M.C. ; SCHNADELBACH, A. S. ; BERG, C. V. D. ; CLARK, L. G. . AVANÇO NO CONHECIMENTO SOBRE AS RELAÇÕES FILOGENÉTICAS EM BAMBUS HERBÁCEOS (POACEAE) BASEADO EM EVIDÊNCIAS MOLECULARES E MORFOLÓGICAS. In: XI Congreso Latinoamericano de Botánica, 2014, Salvador. Anales de lo XI Congreso Latinoamericano de Botánica, 2014.

25.
Mauri, J. ; FERNANDES, K. D. ; Carvalho, M.L.S. ; NAKAMURA, A. T. . Redução nos verticilos florais de Piresia (Poaceae, Bambusoideae), revelados pela anatomia. In: 64° Congresso Nacional de Botânica, 2013, Belo Horizonte. Anais do 64° Congresso Nacional de Botânica, 2013.

26.
Carvalho, M.L.S.; MATOS, J. C. G. ; BRAZ, M. ; OLIVEIRA, R. P. ; SCHNADELBACH, A. S. . Evaluating the potential use of psbA-trnH sequences for Piresia Swallen (Poaceae: Bambusoideae: Olyreae) DNA Barcoding.. In: I Simpósio Brasileiro de Identificação Molecular de Espécies, 2012, Foz do Iguaçú. Anais do I Simpósio Brasileiro de Identificação Molecular de Espécies. Foz do Iguaçú, 2012.

27.
Carvalho, M.L.S.; OLIVEIRA, I. L. C. ; BRAZ, M. ; BERG, C. V. D. ; OLIVEIRA, R. P. ; SCHNADELBACH, A. S. . Phylogenetics Studies on Piresia Swallen (Poaceae: Bambusoideae) based on nuclear and plastidial sequences. In: 58° Congresso Nacional de Genética, 2012, Foz do Iguaçú. Anais do 58° Congresso Nacional de Genética, 2012.

28.
Carvalho, M.L.S.; Dórea, M.C. ; Pimenta, K.M. ; OLIVEIRA, R. P. . Duas novas espécies de Piresia Swallen (Poaceae: Bambusoideae) endêmicas da Mata Atlântica do Nordeste do Brasil. In: 62 Congresso Nacional de Botânica, 2011, Fortaleza. Anais do 62 Congresso Nacional de Botânica, 2011.

29.
Carvalho, M.L.S.; Dórea, M.C. ; Pimenta, K.M. ; OLIVEIRA, R. P. . Uma nova espécie de Piresia (Poaceae, Bambusoideae, Olyrae) para a Mata Atlântica da Bahia, Brasil. In: X Congreso Latinoamericano de Botánica, 2010, La Serena. Anales de lo X Congreso Latinoamericano de Botánica, 2010.

30.
Carvalho, M.L.S.. Flora da Bahia - Mayacaceae. In: 60 Congresso Nacional de Botânica, 2009, Feira de Santana. Anais do 60 Congresso Nacional de Botânica, 2009.

31.
Ferreira, F.M. ; Mota, A.C. ; Pimenta, K.M. ; Dórea, M.C. ; Carvalho, M.L.S. ; OLIVEIRA, R. P. . Bambuseae (Poaceae: Bambusoideae) da Bahia. In: 60 Congresso Nacional de Botânica, 2009, Feira de Santana. Anais do 60 Congresso Nacional de Botânica, 2009.

32.
Carvalho, M.L.S.; NAKAMURA, A. T. ; SAJO, M. G. . Morfoanatomia floral de espécies Neotropicais de Mayacaceae Kunth. In: 58 Congresso Nacional de Botânica, 2007, São Paulo. Anais do 58 Congresso Nacional de Botânica, 2007.

33.
Carvalho, M.L.S.; ASSIS, M. A. . Estudos taxonômicos em espécies Neotropicais de Mayacaceae Kunth. In: 58 Congresso Nacional de Botânica, 2007, São Paulo. Anais 58 Congresso Nacional de Botânica, 2007.

34.
Carvalho, M.L.S.; MANIA, L. F. ; ASSIS, M. A. . Banco Digital para materiais herborizados da família Mayacaceae. In: 57º Congresso Nacional de Botânica, 2006, Gramado. Anais do 57º Congresso Nacional de Botânica, 2006.

35.
Carvalho, M.L.S.; NAKAMURA, A. T. . Morfoanatomia floral de Mayaca sellowiana Kunth. In: 57º Congresso Nacional de Botânica, 2006, Gramado. Anais do 57º Congresso Nacional de Botânica, 2006.

36.
Carvalho, M.L.S.; ASSIS, M. A. . Levantamento das espécies herbáceas e subarbustivas de uma Floresta Estacional Semidecidual - Rio Claro- estado de São Paulo. In: 56° Congresso Nacional de Botânica, 2005, Curitiba. Anais do 56° Congresso Nacional de Botânica, 2005.

Artigos aceitos para publicação
1.
Carvalho, M.L.S.; SCHNADELBACH, A. S. ; BERG, C. V. D. ; OLIVEIRA, R. P. . Distinct morphological methods for specific delimitation in populations of Piresia (Poaceae, Olyreae) from eastern Brazil (Plant Systematics and Evolution). Plant Systematics and Evolution, 2017.

Apresentações de Trabalho
1.
Carvalho, M.L.S.. Marcadores moleculares em plantas. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

2.
Carvalho, M.L.S.. Marcadores Moleculares. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

3.
Carvalho, M.L.S.. Introdução à Morfometria. 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).

4.
Fernandes, F.M.C. ; Leite, A.K. ; Carvalho, M.L.S. ; SCHNADELBACH, A. S. . Técnicas para a Conservação da Mata Atlântica: Uma abordagem molecular. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
Carvalho, M.L.S.. Biossistematics of Piresia (Poaceae, Bambusoideae, Olyreae). 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
Carvalho, M.L.S.. Especiação simpátrica no Sul da Bahia: um estudo de caso em bambus herbáceos. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
Carvalho, M.L.S.; SCHNADELBACH, A. S. . Especiação simpátrica. 2013. (Apresentação de Trabalho/Outra).

8.
Carvalho, M.L.S.. Sistemática Vegetal: um amplo campo de pesquisa. 2006. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

9.
Carvalho, M.L.S.; ASSIS, M. A. . Levantamento das espécies herbáceas e subarbustivas de uma Floresta Estacional Semidecidual - Rio Claro, estado de São Paulo. 2004. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

Outras produções bibliográficas
1.
Carvalho, M.L.S.; OLIVEIRA, R. P. . Piresia in Flora de Espécies da Flora do Brasil 2017 (Checklist).

2.
Carvalho, M.L.S.; PELLEGRINI, M. O. O. ; Machado, A. F. P. . Mayacaceae in Flora do Brasil 2020 em construção. Rio de Janeiro: Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2016 (Checklist).

3.
Carvalho, M.L.S.; de Oliveira, Reyjane P. . Piresia in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Rio de Janeiro: Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2014 (Checklist).

4.
MONTEIRO, R. F. ; Carvalho, M.L.S. . Mayacaceae in Lista da Flora do Brasil. Rio de Janeiro: Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2014 (Checklist).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
Carvalho, M.L.S.. Acessor ad hoc do Programa Institucional de Bolsas PIBIC/UFBA. 2018.

2.
Carvalho, M.L.S.. Assessor ad hoc do Programa Institucional de Bolsas PIBIC/UFBA. 2018.

3.
Carvalho, M.L.S.. Assessor ad hoc da Comissão Científica da Semana da Biologia UFBA (SEMBIO). 2018.

4.
Carvalho, M.L.S.. Acessor ad hoc do Programa Institucional de Bolsas PIBIC/UFBA. 2017.

5.
Carvalho, M.L.S.; SILVA, C. ; OLIVEIRA, R. P. ; Ferreira, F.M. . Avaliação do estado de conservação das espécies endêmicas do estado da Bahia (Poaceae). 2017.

6.
Carvalho, M.L.S.. Assessor ad hoc do Programa Institucional de Bolsas PIBIC/UFBA. 2016.

7.
Carvalho, M.L.S.. Assessor ad hoc da Comissão Científica do Seminário Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão - UFBA (SEMENTE). 2016.

8.
Carvalho, M.L.S.. Assessor ad hoc do Programa Institucional de Bolsas PIBIC/UFBA. 2016.

9.
Silveira de Carvalho, M. L.; ASSIS, J. G. A. ; SA, T. S. ; SOUSA JUNIOR, V. C. . Estudo etnobotânico envolvendo coleta, identificação, catalogação e classificação de plantas utilizadas em cultos afro-brasileiros. 2016.

10.
NASCIMENTO, M. G. A. ; RAMALHO, L. ; Carvalho, M.L.S. . Caracterização e mapeamento da Vegetação. 2008.

11.
Carvalho, M.L.S.; Caldeira, L.A.R. . Caracterização Vegetacional da Quadra G, loteamento Vila Rica, Porto Seguro,BA. 2008.

Trabalhos técnicos
1.
Carvalho, M.L.S.. Parecer em monografia submetida à Flora do Sergipe. 2016.

2.
Carvalho, M.L.S.. Parecer em projeto de Tese. Programa de Pós Graduação em Botânica, UEFS. 2014.

3.
Carvalho, M.L.S.. Parecer em projeto de Tese. Programa de Pós Graduação em Botânica, UEFS. 2014.

4.
Carvalho, M.L.S.. Parecer em projeto de Tese. Programa de Pós Graduação em Botânica, UEFS. 2014.

5.
Carvalho, M.L.S.. Parecer em projeto de Dissertação. Programa de Pós Graduação em Botânica, UEFS. 2014.

6.
Carvalho, M.L.S.. Parecer em projeto de Dissertação. Programa de Pós Graduação em Botânica, UEFS. 2014.

7.
Carvalho, M.L.S.; Assis, J. G. A. . Parecer em projeto de Dissertação. Programa de Pós Graduação em Genética e Biodiversidade, UFBA. 2014.

8.
Carvalho, M.L.S.. Parecer em projeto de Dissertação. Programa de Pós Graduação em Genética e Biodiversidade, UFBA. 2014.

9.
Carvalho, M.L.S.. Parecer em projeto de Tese. Programa de Pós Graduação em Botânica, UEFS. 2014.


Demais tipos de produção técnica
1.
Carvalho, M.L.S.; CORREA, G. P. . Botânica Sempre Viva e na Ponta do Lápis. 2018. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
Carvalho, M.L.S.; Fazolato, C.P. ; Leite, A.K. . Conservação da Biodiversidade: O que o DNA tem a nos dizer?. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

3.
Carvalho, M.L.S.; PORTO, C. R. ; Fazolato, C.P. . TÉCNICAS MOLECULARES E ASPECTOS BIOGEOGRÁFICOS NO ESTUDO DA DIVERSIDADE DE ESPÉCIES. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

4.
Carvalho, M.L.S.; SCHNADELBACH, A. S. . Mini curso de Introdução à Redação e Escrita Científica. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
BERG, C. V. D.; Carvalho, M.L.S.; JArdim, J.G.. Participação em banca de Evelyne Marques Marreira. Sistemática Filogenética do gênero Mitracarpus (Rubiaceae). 2014. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Universidade Estadual de Feira de Santana.

2.
Assis, J. G. A.; Moraes, E. M.; Carvalho, M.L.S.. Participação em banca de Leila Patrício da Conceição. Estrutura Genética de Populações de Discocactus Pfeiffer (Cactaceae) e implicações para sua taxonomia e conservação. 2013. Dissertação (Mestrado em Genética e Biodiversidade) - Universidade Federal da Bahia.

Teses de doutorado
1.
SCHNADELBACH, A. S.; PINHEIRO, F.; ANDRADE, I. M.; Carvalho, M.L.S.; BERG, C. V. D.. Participação em banca de Juliana Gomes Freitas. Estudos populacionais e delimitação específica do complexo de espécies Tibouchina pereirae Brade & Markgraf.. 2017. Tese (Doutorado em Programa de Pós-graduação em Botânica) - Universidade Estadual de Feira de Santana.

Qualificações de Doutorado
1.
Carvalho, M.L.S.; Andrade, M.J.G.; RAPINI, A.. Participação em banca de Earl Celestino de Oliveira Chagas. Diversidade e filogenia de Poales com ênfase na região neotropical. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Pós-Graduação em Botânica) - Universidade Estadual de Feira de Santana.

2.
Carvalho, M.L.S.; MACHADO, M. C.; OLIVEIRA, R. P.. Participação em banca de Juliana Gomes Freitas. Morfometria e suas aplicações em estudos taxonômicos populacionais em plantas. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Pós-Graduação em Botânica) - Universidade Estadual de Feira de Santana.

3.
Carvalho, M.L.S.; MACHADO, M. C.; OLIVEIRA, R. P.. Participação em banca de Juliana Gomes Freitas. Morfometria e suas aplicações em estudos taxonômicos populacionais em plantas. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós-graduação em Botânica) - Universidade Estadual de Feira de Santana.

Qualificações de Mestrado
1.
Carvalho, M.L.S.; VEIGA, L.. Participação em banca de Maíra Miele Oliveira Rodrigues de Souza. Estrutura populacional e conservação ex situ de Melocactus azureus Buining & Brederoo (Cactaceae), espécie endêmica e ameaçada de extinção. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Genética e Biodiversidade) - Universidade Federal da Bahia.

2.
Carvalho, M.L.S.; BELLINTANI, M. C.. Participação em banca de Naira Costa Soares Barbosa. Caracterização genética e anatômica de passifloras (Passifloraceae) resistentes ao Vírus do Endurecimento do Fruto. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Genética e Biodiversidade) - Universidade Federal da Bahia.

3.
Carvalho, M.L.S.; VEIGA, L.. Participação em banca de Laila Mandel Civatti. Multiplicação in vitro e estabilidade genética de duas espécies de Micranthocereus Backeb. endêmicas da Bahia.. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós Graduação Genética e Biodiversidade) - Universidade Federal da Bahia.

4.
Carvalho, M.L.S.; VEIGA, L.. Participação em banca de Laila Mandel Civatti. Multiplicação in vitro e Estabilidade Genética de duas espécies de Micranthocereus Backeb. endêmicas da Bahia. 2015.

5.
Carvalho, M.L.S.; VEIGA, L.. Participação em banca de Maira Miele Oliveira. Estrutura populacional e conservação ex situ de Melocactus azureos Buining & Brederoo(Cactaceae), espécie endêmica e ameaçada de extinção.. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós Graduação Genética e Biodiversidade) - Universidade Federal da Bahia.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
Carvalho, M.L.S.; NAPOLI, M. F.; BATALHA FILHO, H.. Participação em banca de Elaine Cardoso Santos.História populacional e estrutura geográfica de Attila rufus na Mata Atlântica.. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Abi - Ciências Biológicas) - Universidade Federal da Bahia.

2.
Carvalho, M.L.S.; CASTRO, O. B.; ASSIS, J. G. A.. Participação em banca de Maíra Damião dos Santos.A palma forrageira na culinária da cidade de Mucugê, BA. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Gastronomia) - Universidade Federal da Bahia.

3.
FLORES, L. N. P.; ARGOLO, L. A.; Carvalho, M.L.S.. Participação em banca de Hédina Basile Bezerra.Estudos biogeográficos no gênero Piresia Swallen (Poaceae, Bambusoideae). 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Abi - Ciências Biológicas) - Universidade Federal da Bahia.

4.
FREITAS, J. G.; BARRETO, S. B.; Carvalho, M.L.S.. Participação em banca de Izabela Santos Dias de Jesus.Estudos filogeográficos em Piresia leptophylla Sodrestr. (Poaceae, Bambusoideae). 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Abi - Ciências Biológicas) - Universidade Federal da Bahia.

5.
Carvalho, M.L.S.; SA, T. S.; ASSIS, J. G. A.. Participação em banca de Natália Guimarães Barreto.Dança Afro-brasileira e a Etnobiologia: Como os elemntos da natureza estão relacionados às mostras artísticas em Salvador - BA. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Abi - Ciências Biológicas) - Universidade Federal da Bahia.

6.
OLIVEIRA, R. P.; Lambert, S.M.; Carvalho, M.L.S.. Participação em banca de Marcos Braz.Variabilidade genética em populações de Raddia Bertol. (Poaceae, Bambusoideae) inferida por marcadores moleculares ISSR. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Estadual de Feira de Santana.

7.
MARTINS, M. L. L.; AONA, L. Y. S.; Carvalho, M.L.S.. Participação em banca de Gisele Pereira Oliveira.Araceae Juss. da Serra da Jibóia, Santa Teresinha, Bahia. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
PAIXAO, V. R.; Carvalho, M.L.S.; BOMFIM, G. C.. Seleção de Mestrado do Programa de Pós Graduação em Genética e Biodiversidade. 2016. Universidade Federal da Bahia.

2.
Carvalho, M.L.S.; SILVA, T. R. M.; LIMA, R. L. L. F.. Seleção de Mestrado do Programa de Pós Graduação em Genética e Biodiversidade. 2015. Universidade Federal da Bahia.

3.
Carvalho, M.L.S.; SILVA, T. R. M.; CARVALHO, A. F. L.. Seleção de mestrado do Programa de Pós Graduação em Genética e Biodiversidade. 2015. Universidade Federal da Bahia.

4.
Carvalho, M.L.S.; Habermann, G.; Hebling, C.M.. Eleição de Chefe e Vice-Chefe do Departamento de Botânica. 2005. Universidade Estadual Paulista - Júlio de Mesquita Filho.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
XII Congreso Latinoamericano de Botánica. Leaf anatomy of Piresia leptophylla Soderstr. (Poaceae: Bambusoideae): a reflex of climatic adaptations and genetic divergence?. 2018. (Congresso).

2.
Simpósio Biodiversidade e Evolução. 2017. (Simpósio).

3.
66 Congresso Nacional de Botânica. A NEW AMAZONIAN SPECIES OF PIRESIA SWALLEN (POACEAE, OLYREAE) IS DISCOVERED BASED ON MACROMORPHOLOGY AND LEAF MICROMORPHOLOGY EVIDENCES/ DIVERSIDADE E ESTRUTURA GENÉTICA DE PIRESIA SYMPODICA (DÖLL) SWALLEN (POACEAE, OLYREAE). 2015. (Congresso).

4.
Workshop sobre Código Internacional de Nomenclatura. 2014. (Outra).

5.
XI Congreso Latinoamericano de Botánica. BIOSISTEMATICS STUDIES IN PIRESIA SWALLEN (POACEAE: BAMBUSOIDEAE: OLYREAE), Morphometrics in populations of Piresia Swallen (Poaceae, Olyreae) from eastern Brazil: evidence for specific delimitation. 2014. (Congresso).

6.
IV Workshop: Caracterização e identificação Angiospermas do Semiáridorido. 2012. (Outra).

7.
International Symposium on Phylogeography. 2010. (Simpósio).

8.
X Congreso Latinoamericano de Botánica. Uma nova espécie de Piresia (Poaceae, Bambusoideae, Olyrae) para a Mata Atlântica da Bahia, Brasil. 2010. (Congresso).

9.
60 Congresso Nacional de Botânica. Flora da Bahia - Mayacaceae; Bambuseae (Poaceae: Bambusoideae) da Bahia. 2009. (Congresso).

10.
58 Congresso Nacional de Botânica. Estudos taxonômicos em espécies Neotropicais de Mayacaceae Kunth; Morfoanatomia floral de espécies Neotropicais de Mayacaceae Kunth. 2007. (Congresso).

11.
Simpósio da Biologia Vegetal Edição 2006.Sistemática Vegetal: um amplo campo de Pesquisa. 2006. (Simpósio).

12.
XVI Congresso da Sociedade Paulista de Botânica. 2006. (Congresso).

13.
56º Congresso Nacional de Botânica. Levantamento das espécies herbáceas e subarbustivas de uma Floresta Estacional Semidecidual-Rio Claro, SP.. 2005. (Congresso).

14.
Ciclo de Palestras- Águas Subterrâneas/ PET. 2004. (Seminário).

15.
I Ciclo de Palestras sobre Recursos Naturais. 2004. (Encontro).

16.
I Ciclo de Seminários PET-Bio. 2004. (Seminário).

17.
I Simpósio - Biodiversidade da Mata São José.Levantamento das espécies herbáceas e subarbustiva de uma Floresta Estacional Semidecidual - Rio Claro, SP.. 2004. (Simpósio).

18.
Semana de Estudos de Paisagismo Felisberto Cavalheiro- PET. 2004. (Seminário).

19.
Simpósio em Biologia Vegetal- Edição 2004. 2004. (Simpósio).

20.
54º Congresso Nacional de Botânica. 2003. (Congresso).

21.
O Ciclo da Águas. 2003. (Seminário).

22.
XV Semana de Estudos da Biologia. 2003. (Encontro).

23.
1º Congresso Brasileiro de Legislação Ambiental, Bioética e Biodireito. 2002. (Congresso).

24.
Congresso Brasileiro de Zoologia. 2002. (Congresso).

25.
Semana de Estudos da Biologia. 2002. (Encontro).

26.
Congresso Aberto aos Estudantes de Biologia. 2001. (Congresso).

27.
Semana de Estudos da Biologia. 2001. (Encontro).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
CARVALHO, MARIA LUIZA SILVEIRA DE. SemBio. 2015. (Outro).

2.
MOURA, C. W. N. ; MIRANDA, A ; Carvalho, M.L.S. ; OLIVEIRA, M I U . 60 Congresso Nacional de Botânica. 2009. (Congresso).

3.
Carvalho, M.L.S.; NAKAMURA, A. T. ; ORIANI, A. ; ROTHER, D. C. ; SIMAO, E. ; GRESSLER, E. ; TAKEDA, G. M. . Simpósio da Biologia Vegetal Edição 2005. 2005. (Outro).

4.
CAETANO, F. H. ; Carvalho, M.L.S. ; ARNOLDI, F. G. C. ; RODRIGUES, R. F. . Praça da Ciência. 2004. (Exposição).

5.
CAETANO, F. H. ; Carvalho, M.L.S. ; ARNOLDI, F. G. C. ; RODRIGUES, R. F. . Ciclo de Palestras - Ciclo das Águas. 2004. (Outro).

6.
CAETANO, F. H. ; Carvalho, M.L.S. ; ARNOLDI, F. G. C. ; RODRIGUES, R. F. . Ciclo de Palestras- Recursos Naturais. 2004. (Outro).

7.
CAETANO, F. H. ; Carvalho, M.L.S. ; ARNOLDI, F. G. C. ; RODRIGUES, R. F. . Curso de Extensão em Paisagismo. 2004. (Outro).

8.
CAETANO, F. H. ; Carvalho, M.L.S. ; ARNOLDI, F. G. C. ; RODRIGUES, R. F. . Semana de Estudos Felisberto Cavalheiro. 2004. (Outro).

9.
CAETANO, F. H. ; Carvalho, M.L.S. ; ARNOLDI, F. G. C. ; RODRIGUES, R. F. . Discussão do livro : A origem das Espécies. 2004. (Outro).

10.
CAETANO, F. H. ; Carvalho, M.L.S. ; ARNOLDI, F. G. C. ; RODRIGUES, R. F. . Discussão do livro: O Gene Egoísta. 2004. (Outro).

11.
CAETANO, F. H. ; Carvalho, M.L.S. ; ARNOLDI, F. G. C. ; RODRIGUES, R. F. . VII Festival de Talentos. 2004. (Festival).

12.
CAETANO, F. H. ; Carvalho, M.L.S. ; ARNOLDI, F. G. C. ; RODRIGUES, R. F. . V Simpósio de Iniciação Científica. 2004. (Outro).

13.
CAETANO, F. H. ; Carvalho, M.L.S. ; ARNOLDI, F. G. C. ; RODRIGUES, R. F. . Ciclo de Palestras: Águas Subterrâneas. 2003. (Outro).

14.
CAETANO, F. H. ; Carvalho, M.L.S. ; ARNOLDI, F. G. C. ; RODRIGUES, R. F. . I Curso de Ecoturismo. 2003. (Outro).

15.
CAETANO, F. H. ; Carvalho, M.L.S. ; ARNOLDI, F. G. C. ; RODRIGUES, R. F. . Mostra de filmes e documentários. 2003. (Outro).

16.
CAETANO, F. H. ; Carvalho, M.L.S. ; ARNOLDI, F. G. C. ; RODRIGUES, R. F. . I e II Cursos de Latim Básico aplicado às Ciências Biológicas. 2003. (Outro).

17.
CAETANO, F. H. ; Carvalho, M.L.S. ; ARNOLDI, F. G. C. ; RODRIGUES, R. F. . Ciclo de Palestras dos Grupos PET. 2003. (Outro).

18.
CAETANO, F. H. ; Carvalho, M.L.S. ; ARNOLDI, F. G. C. ; RODRIGUES, R. F. . VI Festival de Talentos. 2003. (Festival).

19.
CAETANO, F. H. ; Carvalho, M.L.S. ; ARNOLDI, F. G. C. ; RODRIGUES, R. F. . Praça da Ciência. 2003. (Exposição).

20.
CAETANO, F. H. ; Carvalho, M.L.S. ; ARNOLDI, F. G. C. ; RODRIGUES, R. F. . Seminários do PET-BIO. 2003. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Iniciação científica
1.
Izabela Santos Dias de Jesus. Avaliação genética e reprodutiva em Piresia leptophylla Sodestr através de marcadores SSRs e germinação de sementes. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Abi - Ciências Biológicas) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

2.
Carolina Santos Pinho. Monocotiledôneas do Parque Municipal Sempre Vivas (Mucugê ? Bahia). Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Abi - Ciências Biológicas) - Universidade Federal da Bahia. (Orientador).

3.
Jéssica Leão Barbosa Tanajura. Eudicotiledôneas do Parque Municipal Sempre Vivas (Mucugê ? Bahia). Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Abi - Ciências Biológicas) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Iasmin Laiane de Castro Oliveira. Delimitação e evolução de bambus herbáceos da linhagem Olyrinae (Paceae-Bambusoideae Olyreae), com ênfase nos gêneros Raddiella Swallen e Parodiolyra Soderstr. & Zuloaga.. 2017. Dissertação (Mestrado em Propgrama de Pós Graduação em Recursos Genéticos Vegetais) - Universidade Estadual de Feira de Santana, . Coorientador: Maria Luiza Silveira de Carvalho.

2.
Clara Ribeiro Porto. Filogeografia de Pseudopaludicola mystacalis COPE, 1887 (AMPHIBIA: LEPTODACTYLIDAE) no Cerrado brasileiro. 2015. Dissertação (Mestrado em Genética e Biodiversidade) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Coorientador: Maria Luiza Silveira de Carvalho.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Hédina Basile Bezerra. Estudos biogeográficos em Piresia Swallen (Poaceae, Bambusoideae).. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Abi - Ciências Biológicas) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Maria Luiza Silveira de Carvalho.

2.
Izabela Santos Dias de Jesus. Estudos filogeográficos em Piresia leptophylla Sodrestr. (Poaceae, Bambusoideae). 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Abi - Ciências Biológicas) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Maria Luiza Silveira de Carvalho.

3.
Igor Araújo Santos de Carvalho. Filogeografia de Attalea funifera Martius (Arecaceae), espécie endêmica da Mata Altlântica (coorientador). 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Abi - Ciências Biológicas) - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Orientador: Maria Luiza Silveira de Carvalho.

4.
Iasmin Laiane de Castro Oliveira. Diversidade e estrutura genética de Piresia sympodica (Döll) Swallen (Poaceae, Olyreae), inferida a partir de marcadores moleculares ISSR (coorientador). 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Estadual de Feira de Santana, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria Luiza Silveira de Carvalho.

Iniciação científica
1.
Hédina Basile Bezerra. Estudos biogeográficos e modelagem de nicho no gênero Piresia Swallen (Poaceae, Bambusoideae). 2018. Iniciação Científica. (Graduando em Abi - Ciências Biológicas) - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Orientador: Maria Luiza Silveira de Carvalho.

2.
Izabela Santos Dias de Jesus. Compreensão dos padrões de distribuição em Piresia leptophyla Sodrestr. através de análises filogeográficas e modelagem de nicho.. 2018. Iniciação Científica. (Graduando em Abi - Ciências Biológicas) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria Luiza Silveira de Carvalho.

3.
Izabela Santos Dias de Jesus. Estudos filogeográficos em Piresia leptophylla Sodrestr.. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Abi - Ciências Biológicas) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria Luiza Silveira de Carvalho.

4.
Hédina Basile Bezerra. Estudos biogeográficos no gênero Piresia Swallen (Poaceae, Bambusoideae). 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Abi - Ciências Biológicas) - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Orientador: Maria Luiza Silveira de Carvalho.

5.
Joelson Nunes dos Santos Júnior. Estudos de desenvolvimento foliar em Piresia (Poaceae, Bambusoideae). 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Abi - Ciências Biológicas) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Maria Luiza Silveira de Carvalho.

6.
Igor Araújo Santos de Carvalho. Estudos Filogeográficos em espécies de Piresia da Mata Atlântica sul baiana. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Abi - Ciências Biológicas) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria Luiza Silveira de Carvalho.

7.
Joelson Nunes dos Santos Júnior. Avaliação morfológica como subsídio à genética e à sistemática de Attalea funifera Mart. (coorientadora). 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Abi - Ciências Biológicas) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria Luiza Silveira de Carvalho.

8.
Rafael Andrade Rotondano. Introdução de coleções botânicas ao acervo do Museu de História Natural da UFBA (supervisão). 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Abi - Ciências Biológicas) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria Luiza Silveira de Carvalho.

9.
Iasmin Laiane de Castro Oliveira. estudos filogenéticos com Olyra L. (Poaceae, Bambusoideae) e gêneros relacionados, com base em sequencias do DNA plastidial e nuclear (coorientador). 2014. Iniciação Científica - Universidade Estadual de Feira de Santana, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Orientador: Maria Luiza Silveira de Carvalho.

10.
Izabela Santos Dias. Caracterização molecular em Discocatus Pfeiff (Cactaceae) (supervisão). 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Abi - Ciências Biológicas) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria Luiza Silveira de Carvalho.

11.
Anderson dos Santos Oliveira. Citogenética de populações de Melocactus (Cactaceae) (supervisão). 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Abi - Ciências Biológicas) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria Luiza Silveira de Carvalho.

12.
Iasmin Laiane de Castro Oliveira. Estudos de variabilidade genética em populações de Piresia Swallen (Poaceae, Olyreae) da Mata Atlântica do Nordeste do Brasil (coorientador). 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Estadual de Feira de Santana, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria Luiza Silveira de Carvalho.

13.
Iasmin Laiane de Castro Oliveira. Variabilidade e estrutura genética em populações de Piresia sympodica (Döll) Swallen (Poaceae, Olyreae) ocorrentes no Brasil (coorientador). 2012. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Estadual de Feira de Santana, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Maria Luiza Silveira de Carvalho.



Educação e Popularização de C & T



Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
CARVALHO, MARIA LUIZA SILVEIRA DE. SemBio. 2015. (Outro).



Outras informações relevantes


Resumos de congresso nacionais/locais aceitos:
1)A construção de coleções biológicas de Plantas Alimentícias Não Convencionais do estado da Bahia; V Congresso Brasileiro de Recursos Genéticos

Artigo submetido para publicação:
1) Genetic diversity of Passiflora setacea DC. in Bahia, Brasil: a contribution germoplasm bank enhancement and genetic improvenment of pasion fruit (Passiflora edulis L.); Fruits
2) Genetic evidences of multiple reproductive strategies in an microendemic and threatened cactus (Cactaceae: Cactoideae) from Bahia, Brazil; Acta Botanica Brasilica

Artigos para submissão:
1)Novelties for the herbaceous bamboo tribe (olyreae, Poaceae) emerged while digging the phylogenetic relationships in Piresia Swallen; Molecular Phylogenetics and Evolution
2)After a long time a new species of Piresia Swallen (Bambusoideae, Olyreae) is discovered for the Amazon Rainforest; Systematic Botany



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 14/12/2018 às 18:26:37