Alan Michell Barros Alexandre

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/4965511270462130
  • Última atualização do currículo em 18/09/2018


Possui graduação em Engenharia Civil pela Universidade de Fortaleza (2002), mestrado e doutorado em Engenharia Civil (Recursos Hídricos) pela Universidade Federal do Ceará (2005 e 2012). Participou de atividades relativa a pesquisa científica na Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos entre 2003 e 2009. Trabalhou até 2017 como consultor em Planos e Projetos na área de Hidráulica, Hidrologia e Gestão dos Recursos Hídricos. Atualmente é Professor Adjunto da Universidade Federal do Ceará - UFC, Campus Crateús. Possui experiência na área de Engenharia Civil, com ênfase em Hidrologia Superficial, Hidráulica Aplicada, Modelagem Hidrológica, Utilização de SIG e Geoprocessamento aplicado aos Recursos Hídricos, Planejamento Integrado e Planos Estratégicos de Recursos Hídricos na escala Estadual e de Bacias Hidrográficas. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Alan Michell Barros Alexandre
Nome em citações bibliográficas
ALEXANDRE, A.M.B.;ALEXANDRE, ALLAN;ALEXANDRE, ALAN MICHELL BARROS

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal do Ceará, Campus Crateús.
BR-216 km 4
Venâncios
63700000 - Crateús, CE - Brasil
Telefone: (088) 36919701


Formação acadêmica/titulação


2007 - 2012
Doutorado em Engenharia Civil (Recursos Hídricos).
Universidade Federal do Ceará, UFC, Brasil.
Título: Previsão de Vazões Mensais para o Sistema Interligado Nacional utilizando Informações Climáticas, Ano de obtenção: 2012.
Orientador: Francisco de Assis de Souza Filho.
Bolsista do(a): Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico, FUNCAP, Brasil.
Palavras-chave: Previsão de Vazão; PARX; Sistema Interligado Nacional.
Grande área: Engenharias
2003 - 2005
Mestrado em Engenharia Civil (Recursos Hídricos).
Universidade Federal do Ceará, UFC, Brasil.
Título: Regionalização de Vazões Máximas, Médias e Parâmetros de Modelos Hidrológicos no Estado do Ceará,Ano de Obtenção: 2005.
Orientador: Eduardo Sávio Passos Rodrigues Martins.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Regionalização Hidrológica; Mínimos Quadrados Generalizados; vazões máximas; vazão média de longo período; parâmetros de modelos hidrológicos; SMAP.
Grande área: Engenharias
Grande Área: Engenharias / Área: Engenharia Civil / Subárea: Engenharia Hidráulica / Especialidade: Hidrologia.
1998 - 2002
Graduação em Engenharia Civil.
Universidade de Fortaleza, UNIFOR, Brasil.
Título: Reservatórios da Região Metropolitana de Fortaleza ? Influência dos Níveis Operacionais sobre a Salinidade da Água e Correlação entre Parâmetros de Qualidade..
Orientador: Fernando Jose Araujo da Silva.
1993 - 1997
Curso técnico/profissionalizante em Edificações.
Escola Técnica Federal do Ceará, ETFCE, Brasil.




Formação Complementar


2011 - 2011
Extensão universitária em Inglês Instrumental. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal do Ceará, UFC, Brasil.
2011 - 2011
Extensão universitária em Espanhol Instrumental. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal do Ceará, UFC, Brasil.
2006 - 2006
Programação Orientada a Objetos com C++ e wxWidget. (Carga horária: 34h).
Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos, FUNCEME, Brasil.
2006 - 2006
Uso do SisBaHia como Ferramenta Computacional. (Carga horária: 26h).
Fundação Coordenação de Projetos, Pesquisas e Estudos Tecnológicos, COPPETEC, Brasil.
2005 - 2005
Modelagem Hidrológica com MGB. (Carga horária: 40h).
Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos, FUNCEME, Brasil.
2004 - 2004
Introdução Ao Arcgis 9. (Carga horária: 40h).
Gestão Empresarial e Informação, GEMPI, Brasil.
2003 - 2003
Extensão universitária em Inglês Instrumental. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal do Ceará, UFC, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal do Ceará, UFC, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Adjunto do Magistério Superior, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Lotação: Campus da UFC em Crateús

Vínculo institucional

2007 - 2010
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Doutorando, Carga horária: 40

Vínculo institucional

2003 - 2005
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Mestrando, Carga horária: 40

Atividades

09/2018 - Atual
Direção e administração, Campus Crateús, .

Cargo ou função
Coordenador de Curso de Graduação - Engenharia Civil.
04/2018 - Atual
Direção e administração, Campus Crateús, .

Cargo ou função
Coordenador de Programas Acadêmicos - Programa de Aprendizagem Cooperativa em Células Estudantis (PACCE).
04/2018 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Campus Crateús, Curso de Engenharia Civil.

Cargo ou função
Membro do Colegiado do Curso.
03/2018 - Atual
Ensino, Engenharia Civil, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
CRT0015 - Desenho para Engenharia
CRT0069 - Geotecnia Ambiental
CRT0113 - Hidrologia
CRT0131 - Drenagem Urbana
CRT0144 - Gestão de Recursos Hídricos
CRT0108 - Hidráulica Aplicada
05/2017 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Campus Crateús, Curso de Engenharia Ambiental.

Cargo ou função
Membro do Colegiado do Curso.
04/2017 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Campus Crateús, Curso de Engenharia Ambiental.

Cargo ou função
Membro da Comissão do Núcleo Docente Estruturante.
04/2017 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Campus Crateús, Curso de Engenharia Civil.

Cargo ou função
Membro da Comissão do Núcleo Docente Estruturante.
08/2017 - 08/2018
Conselhos, Comissões e Consultoria, Campus Crateús, .

Cargo ou função
Representante Docente no Conselho do Campus.
03/2017 - 12/2017
Ensino, Engenharia Civil, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
CRT0015 - Desenho para Engenharia
CRT0058 - Mecânica do Fluidos
CRT0061 - Mecânica dos Solos I
CRT0064 - Climatologia
CRT0066 - Mecânica dos Solos II
CRT0108 - Hidráulica Aplicada

IBI Engenharia Consultiva, IBI, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2017
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Consultor em Eng. Civil (Recursos Hídricos), Carga horária: 40

Atividades

2013 - 2017
Serviços técnicos especializados , IBI, .

Serviço realizado
Elaboração do Plano Hidroambiental das Bacias do Rio Una, GL4 e GL5 - Estado de Pernambuco.
2013 - 2017
Serviços técnicos especializados , IBI, .

Serviço realizado
Elaboração do Plano Hidroambiental da Bacia do Rio Pajeú - Estado de Pernambuco.
2013 - 2017
Serviços técnicos especializados , IBI, .

Serviço realizado
Planos de Recursos Hídricos, das Propostas de Enquadramento dos Corpos de Água e Cadastros dos Usuários de Recursos Hídricos da Bacia Hidrográfica do Rio Paraguaçu e das Bacias Hidrográficas do Recôncavo Norte e Inhambupe - Estado da Bahia.
2011 - 2017
Serviços técnicos especializados , IBI, .

Serviço realizado
Elaboração de Estudos de Concepção e Projetos Executivos para os Sistemas de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário de Municípios Inseridos na Área de Influência Direta da Interligação da Bacia do Rio São Francisco com o Nordeste Setentrional, CE.
2014 - 2014
Serviços técnicos especializados , IBI, .

Serviço realizado
Execução dos Serviços de Análise do Projeto Básico, Supervisão e Acompanhamento, Bem Como Elaboração de AS BUILT das Obras de Construção das Adutoras de Montagem Rápida dos Municípios (Nove) de Canindé/Caridade, Crateús, Tauá, Irauçuba, Quiterionopolis, A.
2013 - 2014
Serviços técnicos especializados , IBI, .

Serviço realizado
Elaboração do Estudo de Viabilidade e do Projeto Executivo do Eixo de Integração da lbiapaba/CE (para Construção das Barragens Lontras e lnhuçu, do Canal, Túnel e Penstock/Pequena Central Hidrelétrica - PCH).
2012 - 2014
Serviços técnicos especializados , IBI, .

Serviço realizado
Plano de Recursos Hídricos da Bacia do Rio Piranhas-Açu ? PRH Piranhas-Açu. Estados do Rio Grande do Norte e Paraíba..
2011 - 2012
Serviços técnicos especializados , IBI, .

Serviço realizado
Elaboração dos Projetos Básico e Executivo da Adutora do Litoral ? Sistema Integrado de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário dos Municípios do Litoral do Estado do Piauí ? Segunda Etapa..
2011 - 2012
Serviços técnicos especializados , IBI, .

Serviço realizado
Elaboração do projeto Básico para Implementação da Barragem Barra de Guabiraba e do Canal de Desvio, localizados na Bacia Hidrográfica do rio Sirinhaém, no Município de Barra de Guarbiraba/PE - Estado de Pernambuco.
2011 - 2011
Serviços técnicos especializados , IBI, .

Serviço realizado
Elaboração do projeto Básico para Implementação da Barragem Igarapeba, Localização na Bacia Hidrográfica do rio Piranji, no Município de São Benedito do Sul/PE - Estado de Pernambuco.
2010 - 2011
Serviços técnicos especializados , IBI, .

Serviço realizado
Revisão do Plano de Gerenciamento das Águas das Bacias Metropolitanas e Elaboração dos Planos de Gerenciamento das Águas das Bacias do Litoral, Acaraú e Coreaú, no Estado do Ceará..
2010 - 2011
Serviços técnicos especializados , IBI, .

Serviço realizado
Plano Diretor de Recursos Hídricos da Bacia Hidrográfica do Rio Maxaranguape ? Estado do Rio Grande do Norte.
2009 - 2010
Serviços técnicos especializados , IBI, .

Serviço realizado
Estudos de Estratégia Institucional e Planejamento Organizacional do Sistema Gestor SEMARH ? IGARN e de Atualização e Adequação do Arcabouço Legal para Gestão de Recursos Hídricos do Rio Grande do Norte.
2009 - 2010
Serviços técnicos especializados , IBI, .

Serviço realizado
Plano Estadual dos Recursos Hídricos do Estado do Alagoas ? PERH/AL.
2008 - 2010
Serviços técnicos especializados , IBI, .

Serviço realizado
Plano Estadual dos Recursos Hídricos do Estado do Piauí ? PERH/PI.

Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos, FUNCEME, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2007
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista Funcap, Carga horária: 40

Atividades

04/2005 - 07/2007
Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Hidrologia e Recursos Hídricos, .

2005 - 2007
Outras atividades técnico-científicas , Departamento de Hidrologia e Recursos Hídricos, Departamento de Hidrologia e Recursos Hídricos.

Atividade realizada
Modelagem Conjunta em Estudos de Gestão Integrada de Águas Superficiais e Subterrâneas na Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco.
2005 - 2007
Outras atividades técnico-científicas , Departamento de Hidrologia e Recursos Hídricos, Departamento de Hidrologia e Recursos Hídricos.

Atividade realizada
Mapeamento e Avaliação do Potencial Hídrico Subterrâneo dos Aluviões em Zonas Áridas Utilizando Técnicas de Sensoriamento Remoto e SIG.
2005 - 2007
Outras atividades técnico-científicas , Departamento de Hidrologia e Recursos Hídricos, Departamento de Hidrologia e Recursos Hídricos.

Atividade realizada
Modelagem Numérica Regional (Dawnscaling) e suas Aplicações nas Áreas de Meteorologia, Recursos Hídricos e Meio Ambiente.
2005 - 2007
Outras atividades técnico-científicas , Departamento de Hidrologia e Recursos Hídricos, Departamento de Hidrologia e Recursos Hídricos.

Atividade realizada
Estudo da Qualidade das Águas Superficiais e Subterrâneas do Perímetro de Irrigação de Morada Nova - Ceará, Impactos Ambientais do Uso de Agroquímicos e Possibilidades de Reuso das Águas de Drenagem.
2005 - 2007
Outras atividades técnico-científicas , Departamento de Hidrologia e Recursos Hídricos, Departamento de Hidrologia e Recursos Hídricos.

Atividade realizada
Plataforma Generalizada para Análise de Outorga para Captação de Água e para Lançamento de Efluentes.
2005 - 2007
Outras atividades técnico-científicas , Departamento de Hidrologia e Recursos Hídricos, Departamento de Hidrologia e Recursos Hídricos.

Atividade realizada
Levantamento Geofísico Integrado para Exploração de Água Subterrânea no Cristalino ? Projeto Itapiúna/CE.
2005 - 2006
Outras atividades técnico-científicas , Departamento de Hidrologia e Recursos Hídricos, Departamento de Hidrologia e Recursos Hídricos.

Atividade realizada
Avaliação do Uso Potencial de Áreas Estuarinas a Partir da Identificação e Caracterização do Comportamento de Variáveis Hidro-Climatológicas, Oceanográficas e Ambientais: Estudo de Caso no Rio Pirangi-CE.
2005 - 2006
Outras atividades técnico-científicas , Departamento de Hidrologia e Recursos Hídricos, Departamento de Hidrologia e Recursos Hídricos.

Atividade realizada
Operação dos Reservatórios Hidrelétricos do São Francisco utilizando Previsão de afluências.

Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos do Ceará, COGERH, Brasil.
Vínculo institucional

2001 - 2002
Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 20

Atividades

06/2002 - 12/2002
Serviços técnicos especializados .

Serviço realizado
Levantamento dos Espelhos d'água do Estado do Ceará.
07/2001 - 12/2002
Estágios , Departamento de Estudos e Projetos, .

Estágio realizado
Atividades Realizadas na Área de Estudos de Viabilidade de Obras de Gestão Hídrica e Aplicação de Ferramentas de Geoprocessamento para Gestão dos Recursos Hídricos.
03/2002 - 05/2002
Serviços técnicos especializados , Departamento de Estudos e Projetos, .

Serviço realizado
Avaliação de Ampliação do Sistema de Abastecimento Distrito Industrial, Maracanaú - CE.
07/2001 - 02/2002
Serviços técnicos especializados , Departamento de Estudos e Projetos, .

Serviço realizado
Protótipo Hidrológico da Bacia do Curu.

Universidade de Fortaleza, UNIFOR, Brasil.
Vínculo institucional

2002 - 2002
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Monitor de Disciplina - Hidráulica Aplicada, Carga horária: 12
Outras informações
Monitor da Disciplina T552 - Hidráulica Aplicada do curso de Engenharia Civil da Universidade de Fortaleza - UNIFOR

Vínculo institucional

2001 - 2001
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Monitor de Disciplina - Hidráulica Aplicada, Carga horária: 12
Outras informações
Monitor da Disciplina T552 - Hidráulica Aplicada do curso de Engenharia Civil da Universidade de Fortaleza - UNIFOR

Vínculo institucional

2000 - 2000
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Monitor de Disciplina - Fenômenos Transportes, Carga horária: 12
Outras informações
Monitor da Disciplina T732 - Fenômenos dos Transportes, equivalente a atual T532 - Mecânica dos Fluidos do curso de Engenharia Civil da Universidade de Fortaleza - UNIFOR



Linhas de pesquisa


1.
Utilização de SIG, Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto Aplicado à Modelagem Hidrológica
2.
Técnicas de Abastecimento de Água
3.
Modelagem de Qualidade de Água Superficial
4.
Planejamento Integrado dos Recursos Hídricos
5.
Engenharia Hidráulica
6.
Hidrologia Superficial
7.
Hidrologia Estatística


Projetos de pesquisa


2011 - 2012
Previsão de Tempo e Clima para Setor Hidroelétrico Brasileiro.
Descrição: Estudo de inclusão de informações climáticas na geração de cenários, visando a ampliar as análises dos resultados preliminares obtidos para a bacia do rio Grande e replicar a metodologia para a bacia do rio Paranapanema; Análise multivariada dos cenários de afluências gerados para estas duas bacias; Aplicação desta metodologia no Sistema Interligado Nacional -SIN; Análise das possíveis teleconexões existentes entre os diversos indicadores/índices climáticos e a ocorrência de cheias nas bacias do Sistema Interligado Nacional, Integrantes do Plano Anual de Prevenção de Cheias - PAPC; Avaliação estatística de previsão de precipitação para o horizonte de 10 (dez) dias. Deverão ser analisados os históricos de seis anos de previsão, elaboradas uma vez por semana, dos modelos ETA (versão atualmente utilizada pelo ONS), ETA (nova configuração), BRAMS e CFS/NCEP. Instituição Financiadora: CNPq.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2012
Centro de Alerta de Fenômenos Extremos - CAFE

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Eduardo Sávio Passos Rodrigues Martins em 11/08/2016.
Descrição: Chamada Pública MCT/FINEP/Ação Transversal - Previsão de Clima e Tempo Edital 04/2008. O objetivo geral deste projeto é a criação das condições para a formação de um Centro Virtual de Eventos Extremos para as Regiões Norte-Nordeste em articulação com centros nacionais de meteorologia, INMET, INPE, CHM/Marinha e centros estaduais. As atividades do Centro de Alerta de Fenômenos Extremos focarão em cinco grandes ;areas: (1) implantação de infra-estrutura necessária para o funcionamento adequado do centro, (2) integração de base de dados, (3) compreensão e modelagem da dinâmica dos sistemas meteorológicos atuantes na região para melhorar a previsão de fenômenso extremos (tempo e clima), e na identificação e quantificação dos consequentes impactos para a sociedade, (4) treinamento dos técnicos das instituições participantes, (5) na forma de comunicação das previsões de tempo e clima aos diferentes setores da sociedade.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2009 - Atual
Assimilação de Dados de Sensoriamento Remoto para Modelagem Hidrológica
Descrição: Um dos problemas em modelagem hidrológica é a obtenção de dados hidrológicos que permita descrever a variabilidade espacial daquela variável de interesse de forma adequada. Assim, em se tratando de dados convencionais (dados pontuais), que estes sejam em uma densidade apropriada para descrever a variabilidade espaço-temporal dos processos hidrológicos que ocorrem na bacia de interesse. O uso de dados convencionais quase nunca permite isto, até mesmo quando se trata de variáveis como a precipitação, ou ainda a evaporação. Uma alternativa pode ser a assimilação de dados de sensoriamento remoto para este fim. Neste contexto, com o uso de sensoriamento remoto para assimilação de dados, parece natural a aplicação de modelos distribuídos que podem incorporar esta variabilidade espacial, ou no mínimo, o uso de modelos concentrados aplicados a bacias discretizadas em sub-bacias, incorporando neste último caso, a propagação em canais. Um problema complementar à variabilidade hidrológica de variáveis de entrada, é o estabelecimento das condições iniciais de modelos hidrológicos, sejam estes distribuídos ou concentrados. Neste sentido, as condições de umidade inicial na bacia, quase nunca disponíveis ao hidrólogo, são de extrema importância, em especial para problemas de previsão hidrológica. Este problema é aqui abordado no contexto de um experimento internacional do qual o grupo de pesquisa da FUNCEME está engajado. Entre os processos de grande importância para a hidrologia do semi-árido, é a evaporação. Paradoxalmente, o processo de evaporação é um dos menos compreendidos e estudados. As condições meteorológicas específicas encontradas no estado do Ceará, como por exemplo, a grande incidência de radiação solar e os fortes ventos, aliadas à grande concentração de açudes na região resulta em altíssima taxa de evaporação, cujos métodos usualmente empregados de estimativa não fornecem a precisão desejada. Entre os processos a serem aqui estudados, o estudo da evaporação em diversas escalas recebe especial atenção. Serão realizados estudos para estimativa de evaporação em lagos e no solo, onde serão empregados métodos baseados em balanço de isótopos, sais e de energia, e na escala da bacia representativa, onde serão empregados métodos baseados no balaço hídrico e em informações provenientes de imagens de satélite. Adicionalmente, será utilizado outro método para cálculo da evaporação real, o eddy-covariance, baseado na turbulência dos ventos. Outros processos também são contemplados nesta proposta na busca de um maior conhecimento da hidrologia do semi-árido, objetivo maior da REHISA, mas o foco da mesma é a evaporação. Até mesmo o monitoramento do escoamento superficial e da precipitação pode ser visto como um meio à obtenção de estimativas de evapotranspiração na escala de bacia por métodos indiretos.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2008 - 2012
Projeto de Desenvolvimento de Gestão das Águas do Semiárido ? GERHINE
Descrição: Projeto em rede formada pela UFC, FUNCEME, USP, UFES, CPRM, COGERH e FCPC, e liderada pela primeira. A aplicação dos instrumentos de gestão em recursos hídricos de forma integrada requer o avanço de diversas áreas de conhecimento. Este projeto consiste na formação de uma rede de pesquisa que irá focar em quatro grandes linhas de investigação na área de gestão de recursos hídricos, quais sejam: 1. desenvolvimentos de metodologias para a estimativa da disponibilidade hídrica de uma dada região do nordeste brasileiro sem informação hidrológica disponível, atividade crítica para a gestão da água, com uso de técnicas de regionalização hidrológica; 2. desenvolvimento de modelagem hidrológica que seja capaz de incorporar impactos da proliferação dos pequenos açudes localizados nas bacias hidrográficas, fato extremamente comum nas bacias do Ceará, em particular a montante dos grandes reservatórios, e avaliar seus efeitos sobre a disponibilidade hídrica, o que trará subsídios importantes na elaboração de procedimentos para a permissão dos mesmos; 3. desenvolvimento e aprimoramento de ferramentas computacionais amigáveis que permitam a avaliação dos riscos de não atendimento, bem como a análise das políticas de racionamento em caso de situações hidrológicas e críticas, adaptadas para as condições do Estado do Ceará e Sergipe, todas estas linhas convergindo para a última ligada à quarta linha, ou seja, 4. processo de outorga e cobrança pelo uso da água. Instituição Financiadora: CNPq.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2007 - 2007
Estudo da Qualidade das Águas Superficiais e Subterrâneas do Perímetro de Irrigação de Morada Nova - Ceará, Impactos Ambientais do Uso de Agroquímicos e Possibilidades de Reúso das Águas de Drenagem
Descrição: Convênio BNB/FUNDECI 057/2007 Início: 23/02/2007 e Término: 23/06/2008 O projeto foi concebido com o intuito de fornecer informações relevantes sobre o estado atual da qualidade das águas superficiais e subterrâneas, do Perímetro Irrigado de Morada Nova - PIMN, principalmente no que se refere à presença de agroquímicos nestas águas. Trata, ainda, de apresentar subsídios que possibilitem o seu manejo sustentável, e forneçam elementos para o desenvolvimento econômico da região. Com efeito, considerada como atividade que demanda grandes volumes de água com impactos substanciais na qualidade dos recursos hídricos, a irrigação vem sendo alvo de constantes estudos para difusão de tecnologias visando sua sustentabilidade, constituindo-se em tópico de grande relevância na pauta do gerenciamento. Os estudos contemplados pelo projeto encontram-se subdivididos em quatro tópicos centrais: Diagnóstico geoambiental da área do PIMN, englobando, entre outros, um levantamento das fontes de poluição das águas e os principais problemas encontrados; Avaliação da qualidade das águas; Aspectos relacionados ao uso de agroquímicos, e, por fim uma Caracterização das águas de drenagem, com considerações sobre a possibilidade de reuso das mesmas. Os trabalhos desenvolvidos no projeto foram executados pela equipe técnica do DHIMA da FUNCEME. Nas atividades de campo, destaca-se o apoio do DNOCS, e a participação de técnicos da AUDIPIMN. Ressalta-se, ainda a contratação do LIAMAR, do IFECE, para a realização de análises físico-químicas e bacteriológicas, e do ITEP, para análises de agrotóxicos.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2004 - 2007
Mapeamento e Avaliação do Potencial Hídrico Subterrâneo dos Aluviões em Zonas Áridas Utilizando Técnicas de Sensoriamento Remoto e SIG
Descrição: Edital MCT/CNPq/CT-Hidro 02/2003 Início: 01/08/2004 e Término:12/06/2007 O Estado do Ceará possui mais de 70% de sua área composta por formações geológicas do tipo cristalino que, do ponto de vista hidrogeológico, apresentam-se com limitada capacidade de armazenamento e dificuldades de extração, por poços, de grandes vazões que, em média, são inferiores a 3 m3/h (MÖBUS et al., 1998). Mas, ao longo das drenagens nestes ambientes existem depósitos, de materiais predominantemente arenoso, que se constituem, normalmente, em bons aqüíferos e, por conseqüência, com forte potencial hídrico. Estes depósitos são denominados de aluviões. Apesar de não apresentarem dimensões (largura e espessura) muito significativas, comparativamente às de regiões climaticamente mais amenas, possuem uma significativa ocorrência areal. O comportamento hidrogeológico desses sedimentos oscila, particularmente, em função da composição mineralógica e das espessuras dos depósitos. Não há, ainda, um mapa que indique a localização desses aluviões, exceto os de grande dimensões, na região do domínio do cristalino no Estado. A localização de tais depósitos, por si só, auxiliariam nas buscas de novas alternativas no suprimento d'água. Ainda, se esta informação vier acompanhada de informações sobre o provável potencial hídrico associado ao depósito mapeado, na forma de uma hierarquização, auxiliaria na otimização de tempo e recursos, que poderiam ser canalizados para uma prospecção de detalhe, com fins de estimativas mais seguras sobre a disponibilidade hídrica. O presente estudo visa propor metodologias de aplicação de ferramentas no mapeamento regional e avaliação do potencial hidrogeológico de aluviões em áreas de ocorrência do embasamento cristalino no Estado do Ceará..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2004 - 2007
Modelagem Conjunta em Estudos de Gestão Integrada de Águas Superficiais e Subterrâneas na Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco
Descrição: Edital CT-ENERG CNPq 01/2003 Início: 03/02/04 e Término: 31/12/2007.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2004 - 2007
Levantamento Geofísico Integrado para Exploração de Água Subterrânea no Cristalino - Projeto Itapiúna/CE
Descrição: Edital MCT/CNPq/CT-Hidro 02/2003 Início: 14/06/2004 e Término:12/06/2007 O Projeto tem como objetivo principal propor uma metodologia, estado da arte, em prospecção de água subterrânea em ambientes geológicos da região cristalina do Semi-árido do Brasil utilizando métodos geofísicos integrados. Nesse intento o projeto se divide em algumas fases: A primeira etapa consiste na análise estrutural e análise geológica preliminar. A etapa seguinte constará de atividades de geoprocessamento dos produtos de sensoriamento remoto existentes, tais como, fotografias aéreas em escala de 1:70.000 e imagens de satélite. A terceira etapa consiste em levantamentos geofísicos integrados de parametrização, ou seja, serão realizados levantamentos geofísicos pelos métodos eletromagnético, elétrico e Magnetômetria. A quarta etapa consiste na análise e interpretação dos resultados obtidos na etapa anterior para definir a metodologia do levantamento geofísico integrado a ser utilizado para sugerir locações de poços em regiões onde há necessidade e carência de água para comunidades rurais. A próxima etapa é o levantamento geofísico integrado para locações de possíveis poços produtores. Além do mérito de cunho técnico-científico, os resultados carregam um valor sócio-econômico agregado mediante a utilização dessas informações para direcionar ações que permitam o gerenciamento do desenvolvimento da região a partir do uso de água subterrânea. O aumento da oferta dos recursos hídricos poderá contribuir para a permanência de pequenas comunidades na região, sendo possível manter uma reserva de água estratégica para mitigar os efeitos da seca..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2004 - 2007
Plataforma Generalizada para Análise de Outorga para Captação de Água e para Lançamento de Efluentes
Descrição: Edital MCT/FINEP/CT-Hidro-GRH-01/2004 Início: 16/12/04 e Término: 16/06/07 Este projeto de pesquisa tem como objetivo desenvolver uma plataforma generalizada para análise de concessão de outorga para captação de água e para lançamento de efluentes que possa ser utilizada em qualquer bacia hidrográfica, com variadas características físicas e ambientais. O modelo executará o balanço hídrico de uma rede de fluxo levando em conta as vazões outorgáveis, usos consultivos, usos não consultivos, vazões de retorno e prioridades de atendimento. A plataforma será concebida de forma a permitir o seu acoplamento com banco de dados de outorga, a sistemas de informações geográficas e a estudos de regionalização hidrológica que por ventura os órgãos gestores possam estar utilizando. Outro aspecto é que o modo de diálogo facilitará a comunicação com o usuário tornando-a fácil e ilustrativa..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2004 - 2006
Avaliação do Uso Potencial de Áreas Estuarinas a Partir da Identificação e Caracterização do Comportamento de Variáveis Hidro-Climatológicas, Oceanográficas e Ambientais: Estudo de Caso no Rio Pirangi-CE
Descrição: Edital Nº002/03 - PRONEX/CNPq/FUNCAP Início: 19/07/04 e Término: 30/07/06 O dinâmico crescimento da carcinicultura e sua localização em áreas com restrições ambientais (planícies flúvio-marinhas ocupadas por manguezais, salgados e apicuns), determinou o estabelecimento de normas regulamentadoras aos procedimentos de licenciamento ambiental para a implantação de empreendimentos. Dentre estas, as mais atualizadas são a Resolução CONAMA nº 312 de 10/10/2002, ao nível estadual, a Resolução COEMA nº 02 de 27/03/2002, fundamentada no Parecer da Câmara Técnica sobre Carcinicultura e Proteção do Meio Ambiente. A importância de manter um controle eficaz para efetivar o ordenamento dessa atividade é, pois, essencial para a garantia de sua sustentabilidade. A par dos problemas decorrentes da fragilidade ambiental destas áreas, frente aos impactos naturais e antropogênicos, a FUNCEME, a SEMACE, e a UECE, através do Laboratório de Geologia e Geomorfologia Costeira e Oceânica (LGCO) do CCT e do Núcleo de Genoma e Bioinformática (NUGEN) da Faculdade de Veterinária, propõem, através de um estudo multidisciplinar, a caracterização do comportamento das variáveis climatológicas, oceanográficas, biológicas, hidrológicas e ambientais que impliquem no uso potencial de áreas estuarinas, fornecendo informações que permitam avaliar as alterações/impactos ocorridos nestes ambientes, decorrentes do desenvolvimento de atividades econômicas, principalmente a carcinicultura..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2004 - 2006
Operação dos Reservatórios Hidrelétricos do São Francisco utilizando Previsão de Afluências
Descrição: Edital CT-ENERG CNPq 01/2003 Início: 21/01/04 e Término: 21/07/06 Com a crescente demanda do uso da água, principalmente em regiões climaticamente vulneráveis como o Nordeste brasileiro (NEB), a implementação de uma política racional do aproveitamento e uso dos seus recursos hídricos torna-se imprescindível. A grande preocupação atual, devido crise energética ocorrida no País no último ano, levou à necessidade de dar-se uma melhor atenção ao monitoramento e prognóstico da precipitação pluvial e do volume afluente de água para as barragens cujos reservatórios hídricos são responsáveis pela atividade de geração de energia elétrica, em particular no NEB onde a variabilidade climática é mais acentuada. Ações nesse sentido tem sido tomadas com o objetivo de interligar mais as áreas de meteorologia, hidrologia e gestão de energia (Boletim da Sociedade Brasileira de Meteorologia - A Meteorologia e a Gestão de Energia, 2002). A possibilidade de previsão de vazões mensais de rios com vários meses de antecedência é de suma importância para economias regionais que dependem diretamente da energia hidroelétrica e da irrigação para seu cultivo agrícola, cujas variabilidades estão ligadas com sinais climáticos que ocorrem na área tropical do globo. Esse fato tem motivado o desenvolvimento de estudos diagnósticos e métodos para a previsão de vazões afluentes sazonais com até seis meses de antecedência, em rios de várias áreas do globo, que usam informações climáticas tais como o fenômeno El Niño-Oscilação Sul e dipolo de Temperatura do Mar (TSM) no Atlântico tropical (Baldwin, 2001; Bray et al., 2001; Enfield et al., 2001; Hamlet e Lettenmaier, 1999; Jeton, 2001; Obeysekera et al., 2001; Robertson e Mechoso, 1998, 2000 e 2001; Enfield et al., 2001; Souza Filho e Lall, 2003)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Projetos de desenvolvimento


2004 - 2007
Modelagem Numérica Regional (Dawnscaling) e suas Aplicações nas Áreas de Meteorologia, Recursos Hídricos e Meio Ambiente
Descrição: Convênio Nº002/2003 FUNCEME/FUNCAP Início: 23/04/04 e Término: 30/12/05 Convênio Nº004/2005 FUNCEME/FUNCAP Início: 02/01/06 e Término: 02/01/08 A região do Nordeste do Brasil (NEB) tem no passado uma história de secas que afetam de forma drástica sua população rural. Essas secas estão associadas às características climáticas da região, as quais possuem grande variabilidade espacial e temporal na distribuição de precipitação, bem como a concentração de mais de 80% do total anual da chuva no período de quatro meses. A existência de uma variedade de impactos faz com que a previsão climática se revista de grande importância para o Estado do Ceará. Assim, este projeto assegura bolsas para pesquisadores no contexto da previsão climática da FUNCEME..
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.


Revisor de periódico


2015 - Atual
Periódico: Revista AIDIS de Ingeniería y Ciencias Ambientales


Áreas de atuação


1.
Grande área: Engenharias / Área: Engenharia Civil / Subárea: Engenharia Hidráulica/Especialidade: Hidrologia.
2.
Grande área: Engenharias / Área: Engenharia Civil / Subárea: Engenharia Hidráulica/Especialidade: Hidráulica.
3.
Grande área: Engenharias / Área: Engenharia Civil / Subárea: Engenharia Hidráulica/Especialidade: Modelagem hidrológica.
4.
Grande área: Engenharias / Área: Engenharia Civil / Subárea: Engenharia Hidráulica/Especialidade: SIG e Geoprocessamento.
5.
Grande área: Engenharias / Área: Engenharia Civil / Subárea: Engenharia Hidráulica/Especialidade: Planejamento Integrado dos Recursos Hídricos.
6.
Grande área: Engenharias / Área: Engenharia Civil / Subárea: Engenharia Hidráulica/Especialidade: Qualidade de Água.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
SILVEIRA, CLEITON DA SILVA2017 SILVEIRA, CLEITON DA SILVA ; ALEXANDRE, ALAN MICHELL BARROS ; SOUZA FILHO, FRANCISCO DE ASSIS DE ; VASCONCELOS JUNIOR, FRANCISCO DAS CHAGAS ; CABRAL, SAMUELLSON LOPES . Monthly streamflow forecast for National Interconnected System (NIS) using Periodic Auto-regressive Endogenous Models (PAR) and Exogenous (PARX) with climate information. REVISTA BRASILEIRA DE RECURSOS HÍDRICOS, v. 22, p. 31-40, 2017.

2.
ALEXANDRE, A.M.B.2013 ALEXANDRE, A.M.B.; Souza Filho, F.A. ; CAMPOS, J. N. B. . Incorporação do Impacto da Rede de Reservatórios Superficiais Artificiais de Caráter Intranual na Modelagem Hidrológica Chuva-Vazão. Revista Brasileira de Recursos Hídricos, v. 18, p. 67-82, 2013.

3.
MARTINS, E. S.2008 MARTINS, E. S. ; REIS Jr., D. S. ; ALEXANDRE, A.M.B. ; STEDINGER, J. R. . Uso de Informação Regional na Estimativa de Quantis de Cheia GEV. Revista Brasileira de Recursos Hídricos, v. 13, p. 127-139, 2008.

4.
REIS Jr., D. S.2007 REIS Jr., D. S. ; MARTINS, E. S. ; NASCIMENTO, L. S. V. ; COSTA, A. A. ; ALEXANDRE, A.M.B. . Monthly streamflow forecasts for the State of Ceará, Brazil. Quantification and Reduction of Predictive Uncertainty for Sustainable Water Resources Management (Proceedings of Symposium HS2004 at IUGG2007, Perugia, July 2007).IAHS Redbook Publication Series.. IAHS-AISH Publication, v. 313, p. 158-166, 2007.

5.
ALEXANDRE, ALLAN2005 ALEXANDRE, ALLAN; MARTINS, EDUARDO . Regionalização de Vazões Médias de Longo Período Para o Estado do Ceará. REVISTA BRASILEIRA DE RECURSOS HÍDRICOS, v. 10, p. 93-102, 2005.

6.
ALEXANDRE, A.M.B.2003ALEXANDRE, A.M.B.; da Silva, F. J. A. . Resevatórios da Região Metropolitana de Fortaleza, Nordeste do Brasil - Influência dos níveis operacionais sobre a salinidade da água e correlação entre parâmetros de qualidade. Revista Tecnologia (UNIFOR), Fortaleza-Ce, v. 24, n.1, p. 57-67, 2003.

Capítulos de livros publicados
1.
ALVES, B.C.C. ; ALEXANDRE, A.M.B. ; SOUZA FILHO, F. A. ; SILVEIRA, C. S. . Padrões de Variação das Séries Temporais de Vazões para o Setor Elétrico Brasileiro. In: Souza Filho, F.A.; Silveira,C.S.. (Org.). Uso da Informação Climática em Múltiplas Escalas Temporais para o Planejamento do Setor Hidroelétrico Brasileiro. 1ed.Fortaleza: Expressão Gráfica e Editora, 2015, v. 1, p. 69-101.

2.
ALEXANDRE, A.M.B.; SILVEIRA, C. S. ; SOUZA FILHO, F. A. . Previsão de Vazões Mensais para o Sistema Interligado Nacional (SIN) Utilizando Modelos Periódicos Autorregressivos Endógenos (PAR) e Exógenos (PARx) com a Utilização de Informações Climáticas. In: Souza Filho, F.A.; Silveira,C.S.. (Org.). Uso da Informação Climática em Múltiplas Escalas Temporais para o Planejamento do Setor Hidroelétrico Brasileiro. 1ed.Fortaleza: Expressão Gráfica e Editora, 2015, v. 1, p. 203-225.

3.
ALEXANDRE, A.M.B.; SOUZA FILHO, F. A. ; SILVEIRA, C. S. . Previsão de Vazões Mensais para o Sistema Interligado Nacional Utilizando Informações Climáticas. In: Souza Filho, F.A. ; Silveira,C.S.. (Org.). Uso da Informação Climática em Múltiplas Escalas Temporais para o Planejamento do Setor Hidroelétrico Brasileiro. 1ed.Fortaleza: Expressão Gráfica e Editora, 2015, v. 1, p. 227-261.

4.
ALEXANDRE, A.M.B.; SOUZA FILHO, F. A. ; SILVEIRA, C. S. . Caracterização do Setor Hidroelétrico Brasileiro. In: Souza Filho, F.A.; Silveira,C.S.. (Org.). Uso da Informação Climática em Múltiplas Escalas Temporais para o Planejamento do Setor Hidroelétrico Brasileiro. 1ed.Fortaleza: Expressão Gráfica e Editora, 2015, v. 1, p. 27-50.

5.
ALEXANDRE, A.M.B.; Souza Filho, F.A. ; CAMPOS, J. N. B. . Incorporação do Impacto da Rede de Reservatórios Superficiais Artificiais de Caráter Intranual na Modelagem Hidrológica Chuva-Vazão. In: De Souza Filho, F.A.; Campos, J.N.B.; Aquino, S.H.S. (Org.). Gerenciamento de Recursos Hídricos no Semiárido. 1ed.Fortaleza: Expressão Gráfica, 2013, v. 1, p. 155-185.

6.
REIS Jr., D. S. ; MARTINS, E. S. ; NASCIMENTO, L. S. V. ; ALEXANDRE, A.M.B. . Seasonal Streamflow Forecasts for Reservoirs in the State of Ceará. In: SERVAIN, J.; CAMPOS, J.N.; MARTINS, E.S.P.R.; REIS JR, D.S.. (Org.). Clima do Atlântico Tropical e Impactos sobre o Nordeste (CATIN). 1ed.Fortaleza: FUNCEME/IRD, 2010, v. 1, p. 302-318.

7.
REIS Jr., D. S. ; MARTINS, E. S. ; NASCIMENTO, L. S. V. ; COSTA, A. A. ; ALEXANDRE, A.M.B. . Previsão de Afluências no Estado do Ceará com Modelos Climáticos e Hidrológicos. In: Dirceu Silveira Reis Junior; Eduardo Sávio Passos Rodrigues Martins. (Org.). Informações Climáticas em Recursos Hídrico. 1ed.Fortaleza: Expressão Gráfica, 2009, v. 1, p. 29-58.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
Silveira, C.S. ; ALEXANDRE, A.M.B. ; Souza Filho, F.A. ; Fernandes, S.W. . Avaliação das Projeções para as vazões dos modelos do IPCC-AR4 para os cenários A1B para as bacias do Estado do Ceará.. In: XIX Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos, 2011, Maceió - AL. XIX Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos, 2011.

2.
ALEXANDRE, A.M.B.; CAMPOS, J. N. B. . Mudanças no Regime Hidrológico de uma Bacia Hidrográfica Decorrente de Reservatórios. In: XVIII Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos, 2009, Campo Grande. Anais do XVIII Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos. Rio de Janeiro: ABRH, 2009.

3.
ALMEIDA, M. M. M. ; ALEXANDRE, A.M.B. ; ARAUJO, L. F. P. ; FIGUEIREDO, M. C. B. ; ROSA, M. F. . Qualidade das Águas da Bacia do Rio Acaraú-Ce para Irrigação. In: XVII Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos e 8º Simpósio de Hidráulica e Recursos Hídricos dos Países de Língua Oficial Portuguesa, 2007, São Paulo. XVII Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos e 8º Simpósio de Hidráulica e Recursos Hídricos dos Países de Língua Oficial Portuguesa. São Paulo, 2007.

4.
ALMEIDA, M. M. M. ; ALEXANDRE, A.M.B. ; ARAUJO, L. F. P. ; FIGUEIREDO, M. C. B. ; ROSA, M. F. . Influência da Sazonalidade na Qualidade da Água dos Reservatórios da Bacia do Rio Acaraú. In: XVII Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos e 8º Simpósio de Hidráulica e Recursos Hídricos dos Países de Língua Oficial Portuguesa, 2007, São Paulo. XVII Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos e 8º Simpósio de Hidráulica e Recursos Hídricos dos Países de Língua Oficial Portuguesa. São Paulo: ABRH, 2007.

5.
DASSUMPCAO, A. L. G. ; ALMEIDA, M. M. M. ; PAULA, D. P. ; LIMA, Y. C. P. ; ALEXANDRE, A.M.B. . Qualidade da Água no Estuário do Rio Pirangi - Ce. In: XVII Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos - 8º Simpósio de Hidráulica e Recursos Hídricos dos Países de Língua Oficial Portuguesa, 2007, São Paulo. XVII Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos - 8º Simpósio de Hidráulica e Recursos Hídricos dos Países de Língua Oficial Portuguesa. Porto Alegre: ABRH, 2007.

6.
ALEXANDRE, A.M.B.. Regionalização dos parâmetros da distribuição GEV para vazões máximas no Estado de Roraima. In: XVII Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos e 8º Simpósio de Hidráulica e Recursos Hídricos dos Países de Língua Oficial Portuguesa, 2007, São Paulo. XVII Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos e 8º Simpósio de Hidráulica e Recursos Hídricos dos Países de Língua Oficial Portuguesa. Porto Alegre: ABRH, 2007.

7.
ALEXANDRE, A.M.B.. Estimativa de vazões médias de longo período para o Estado de Roraima. In: XVII Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos e 8º Simpósio de Hidráulica e Recursos Hídricos dos Países de Língua Oficial Portuguesa, 2007, São Paulo. XVII Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos e 8º Simpósio de Hidráulica e Recursos Hídricos dos Países de Língua Oficial Portuguesa. Porto Alegre: ABRH, 2007.

8.
ALEXANDRE, A.M.B.. Regionalização de vazões mínimas do Estado de Roraima. In: XVII Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos e 8º Simpósio de Hidráulica e Recursos Hídricos dos Países de Língua Oficial Portuguesa, 2007, São Paulo. XVII Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos e 8º Simpósio de Hidráulica e Recursos Hídricos dos Países de Língua Oficial Portuguesa. Porto Alegre: ABRH, 2007.

9.
ALEXANDRE, A.M.B.. Modelos Regionais para Estimativa de Vazões Máximas e Médias de Longo Período do Alto São Francisco. In: Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos e Simpósio de Hidráulica e Recursos Hídricos dos Países de Língua Oficial Portuguesa, 2007, São Paulo. XVII Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos e 8º Simpósio de Hidráulica e Recursos Hídricos dos Países de Língua Oficial Portuguesa. Porto Alegre: ABRH, 2007.

10.
ALMEIDA, M. M. M. ; ALEXANDRE, A.M.B. ; ARAUJO, L. F. P. ; ROSA, M. F. ; GOMES, R. B. . Uso qualitativo das águas da bacia do Curu para irrigação. In: Simpósio de Recursos Hídricos do Nordeste, 2006, Gravatá - PE. VIII Simpósio de Recursos Hídricos do Nordeste, 2006.

11.
ALMEIDA, M. M. M. ; ALEXANDRE, A.M.B. ; ARAUJO, L. F. P. ; FIGUEIREDO, M. C. B. ; PAULINO, W. D. . Variação temporal na qualidade da água dos reservatórios da bacia do Curu. In: VIII Simpósio de Recursos Hídricos do Nordeste, 2006, Gravatá. VIII Simpósio de Recursos Hídricos do Nordeste, 2006.

12.
ALMEIDA, M. M. M. ; DASSUMPCAO, A. L. G. ; MOBUS, G. ; ALEXANDRE, A.M.B. ; LIMA, Y. C. P. . Qualidade das águas em reservatórios da bacia metropolitana de Fortaleza para uso em irrigação. In: XVI Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos, 2005, João Pessoa. XVI Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos, 2005.

13.
REIS Jr., D. S. ; STEDINGER, J. R. ; MARTINS, E. S. ; ALEXANDRE, A.M.B. . Redução das incertezas em quantis de cheias através do uso de parâmetros de forma regional. In: XVI Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos, 2005, João Pessoa. XVI Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos, 2005.

14.
ALEXANDRE, A.M.B.; MARTINS, E. S. ; CLARKE, R. T. ; REIS Jr., D. S. . Regionalização de parâmetros de modelos hidrológicos. In: XVI Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos, 2005, João Pessoa. XVI Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos, 2005.

15.
ALEXANDRE, A.M.B.; MARTINS, E. S. ; REIS Jr., D. S. . Regressão GLS Bayesiana com aplicação na estimativa da assimetria regional da LP3 no Estado do Ceará. In: XVI Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos, 2005, João Pessoa. XVI Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos, 2005.

16.
da Silva, F. J. A. ; ALEXANDRE, A.M.B. . Fatores de Concentração de Sais em Três Reservatórios Cearenses - Nordeste do Brasil. In: XI Simpósio Luso-Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2004, Natal-RN. XI Simpósio Luso-Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. Rio de Janeiro: ABES/APESB/APRH, 2004. v. único.

17.
ALEXANDRE, A.M.B.; da Silva, F. J. A. . Perfil de exploração de águas subterrâneas no Ceará. In: XI Simpósio Luso-Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2004, Natal-RN. XI Simpósio Luso-Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. Rio de Janeiro: ABES/APESB/APRH, 2004. v. único.

18.
ALEXANDRE, A.M.B.; MARTINS, E. S. . Regionalização dos parâmetros da distribuição GEV de séries de vazões máximas anuais. In: VII Simpósio de Recursos Hídricos do Nordeste, 2004, São Luís. VII Simpósio de Recursos Hídricos do Nordeste, 2004.

19.
ALEXANDRE, A.M.B.; MARTINS, E. S. . Regionalização de vazões médias de longo período para o Estado do Ceará, Nordeste Brasileiro. In: VII Simpósio de Recursos Hídricos do Nordeste, 2004, São Luís. VII Simpósio de Recursos Hídricos do Nordeste, 2004.

20.
ALEXANDRE, A.M.B.; da Silva, F. J. A. . Parâmetros climatológicos e condutividade elétrica nos reservatórios da região metropolitana de Fortaleza, Ceará. In: XV Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos, 2003, Curitiba. XV Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos, 2003.

21.
da Silva, F. J. A. ; ALEXANDRE, A.M.B. . Variação da salinidade no açude Sítios Novos, Ceará. In: III Encontro de Pós-Graduação e Pesquisa da Universidade de Fortaleza, 2003, Fortaleza. III Encontro de Pós-Graduação e Pesquisa da Universidade de Fortaleza. Fortaleza: Gráfica da UNIFOR, 2003.

22.
ALEXANDRE, A.M.B.; da Silva, F. J. A. . Correlação entre parâmetros de monitoramento da qualidade da água dos principais reservatórios da bacia metropolitana de Fortaleza, Ceará. In: VIII Encontro de iniciação à pesquisa - Universidade de Fortaleza, 2002, Fortaleza. VIII Encontro de iniciação à pesquisa - Universidade de Fortaleza. Fortaleza: Gráfica da UNIFOR, 2002.

23.
ALEXANDRE, A.M.B.; da Silva, F. J. A. . Utilidade de níveis operacionais de reservatórios para determinação de parâmetros de salinidade da água, Ceará. In: VIII Encontro de iniciação à pesquisa - Universidade de Fortaleza, 2002, Fortaleza. VIII Encontro de iniciação à pesquisa - Universidade de Fortaleza. Fortaleza: Grafica da UNIFOR, 2002. v. único.

24.
ALEXANDRE, A.M.B.. Modelagem da Rede de Abatecimento de Água Bruta do Distrito Industrial de Maracanaú. In: II Encontro de Iniciação à Docência, 2002, Fortaleza. II Encontro de Iniciação à Docência - Universidade de Fortaleza. Fortaleza: Gráfica da UNIFOR, 2002.

25.
ALEXANDRE, A.M.B.. Metodologias Pedagógicas no Ensino de Hidráulica Aplicada. In: I Encontro de Iniciação à Docência, 2001, Fortaleza. I Encontro de Iniciação à Docência - Universidade de Fortaleza. Fortaleza: Gráfica da UNIFOR, 2001.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
MARTINS, E. S. ; CLARKE, R. T. ; ALEXANDRE, A.M.B. . Regionalization of parameters of three lumped models in the state of Ceará, northeast Brazil. In: VIIth IAHS Scientific Assembly, 2005, Foz do Iguaçu. VIIth IAHS Scientific Assembly. Porto Alegre, 2005.


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
ALEXANDRE, A.M.B.; CAMPOS, J. N. B. . Determinação do Regime Hidrológico Afluente e Proposta de Operação do Reservatório Maracanaú - Ceará. 2009.

2.
ALEXANDRE, A.M.B.; SILVA, F. O. E. . Avaliação de Disponibilidade Hídricas e Regime Hidrológico do Estado do Piauí. Estudo realizado no âmbito do Plano Estadual de Recursos Hídricos do Estado Piauí. 2009.

3.
SILVA, F. O. E. ; ALEXANDRE, A.M.B. . Solução de Macrodrenagem da Fábrica Cerbras ? Distrito Industrial, Maracanaú?CE no âmbito do Projeto de Melhorias Urbana e Ambiental do Rio Maranguapinho - Estado do Ceará. 2009.

4.
ALEXANDRE, A.M.B.; PINHEIRO, J. C. V. . Determinação de Fundo de Reserva para Suprir os Custos de Energia Demandados pelos Reservatórios do Sistema da Região Metropolitana de Fortaleza - CE. 2008.

5.
ALEXANDRE, A.M.B.; CAMPOS, J. N. B. . Regime Hidrológico do rio Umburuçu em Campo Alegre - Goiás. 2008.

6.
MARTINS, E. S. ; REIS Jr., D. S. ; ALEXANDRE, A.M.B. . Estudo Hidrológico e Hidráulico dos Bacias do Rios Cocó e Maranguapinho - Análise de Cheias. 2007.

7.
MARTINS, E. S. ; REIS Jr., D. S. ; ALEXANDRE, A.M.B. . Avaliação das Disponibilidades Hídricas para o Estado de Roraima. 2006.

8.
ALEXANDRE, A.M.B.. Avaliação de Ampliação do Sistema de Abastecimento do Distrito Industrial, Maracanaú-Ce. 2002.

9.
ALEXANDRE, A.M.B.. Levantamento dos Espelhos D´água do Estado do Ceará. 2002.

10.
ALEXANDRE, A.M.B.. Protótipo Hidrológico da Bacia do Curu. 2001.

Trabalhos técnicos

Demais tipos de produção técnica
1.
ALEXANDRE, A.M.B.. A Gestão dos Recursos Hídricos e seus Instrumentos. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
SILVA, F. O. E.; STUDART, T. M.; ALEXANDRE, A.M.B.. Participação em banca de Danilo Costa de Almeida.Avaliação do Impacto da Impermeabilização do Solo na Bacia do Riacho do Alagadiço Devido ao Desenvolvimento Urbano Usando os Softwares HEC-HMS e HEC-RAS do United States Army Corps of Engineers. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Civil) - Universidade Federal do Ceará.

2.
SILVA, F. O. E.; STUDART, T. M.; ALEXANDRE, A.M.B.. Participação em banca de Larissa de Oliveira Paiva.Análise Estocástica das Secas Hidrológicas e Definição dos Tempos de Recorrência para Seca 2012/2014 nas Bacias Hidrográficas do Estado do Ceará. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Civil) - Universidade Federal do Ceará.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
ALEXANDRE, A.M.B.; ELOI, W. M.; LIMA, P. F.; FARIAS, L. G. A. T.. Comissão Julgadora de Seleção de Professor do Quadro Permanente. Setor: Manejo e Qualidade da Água, edital 01/2018.. 2018. Universidade Federal do Ceará.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
II Encontro internacional de estudos climáticos aplicados ao nordeste brasileiro. 2007. (Encontro).

2.
IX Workshop internacional de avaliação climática para o semi-árido nordestino. 2007. (Outra).

3.
I Encontro de gestão hidroagrícola. 2006. (Encontro).

4.
I Seminário sobre sistemas de informações em recursos hídricos. 2006. (Seminário).

5.
Simpósio "Água e desenvolvimento sustentável". 2006. (Simpósio).

6.
VIII Simpósio de Recursos Hídricos do Nordeste.Uso qualitativo das águas da baia do Curu para irrigação. 2006. (Simpósio).

7.
I Simpósio Internacional de Climatologia. 2005. (Simpósio).

8.
VIIth IAHS Scientific Assembly.Regionalization of parameters of three lumped models in the state of Ceará, northeast Brazil. 2005. (Simpósio).

9.
XVI Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos.XVI Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos. 2005. (Simpósio).

10.
VII Simpósio de Recursos Hídricos do Nordeste.VII Simpósio de Recursos Hídricos do Nordeste. 2004. (Simpósio).

11.
XI Simpósio Luso-Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental.XI Simpósio Luso-Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. 2004. (Simpósio).

12.
III Encontro de Pós-Graduação e Pesquisa.III Encontro de Pós-Graduação e Pesquisa. 2003. (Encontro).

13.
XV Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos.XV Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos. 2003. (Simpósio).

14.
II Encontro de Iniciação a Docência.II Encontro de Iniciação a Docência. 2002. (Encontro).

15.
Seminários Temáticos nas Áreas de Concentração de Engenharia Civil. 2002. (Seminário).

16.
VIII Encontro de Iniciação à Pesquisa.VIII Encontro de Iniciação à Pesquisa. 2002. (Encontro).

17.
I Encontro de Iniciação a Docência.I Encontro de Iniciação a Docência. 2001. (Encontro).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
LIMA, S. V. ; ALEXANDRE, A.M.B. ; FURTADO FILHO, A. F. G. ; TOMAZ, A. E. B. ; MATOS, F. F. S. B. ; VIANA, L. A. C. ; SOUZA, S. R. C. . II Encontros Universitários do Campus Crateús. 2017. (Outro).

2.
MOREIRA, F. C. R. ; ALEXANDRE, A.M.B. . Seminário de Diagnóstico Participativo do Plano Hidroambiental da Bacia Hidrográfica do Rio Una, GL4 e GL5-PE. 2016. (Outro).

3.
MOREIRA, F. C. R. ; ALEXANDRE, A.M.B. . Seminário de Diagnóstico Participativo do Plano Hidroambiental da Bacia Hidrográfica do Rio Pajeú-PE. 2016. (Outro).

4.
ALVES, M. V. ; ALEXANDRE, A.M.B. . Seminário Regional sobre o Plano Estadual de Recursos Hídricos do Estado de Alagoas - PERH/AL. 2010. (Outro).

5.
ALVES, M. V. ; PEREIRA, A. C. ; ALEXANDRE, A.M.B. . Seminário Regional sobre o Plano Estadual de Recursos Hídricos do Estado do Piauí ? PERH-PI. 2009. (Outro).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 20/10/2018 às 2:22:51