Luiz Felipe Alves da Cunha Carvalho

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/1074179961812334
  • Última atualização do currículo em 15/06/2018


Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (2003), Mestrado (2007) e Doutorado (2016) em Ecologia e Conservação UFMS. Tem experiência na área de Ecologia, atuando principalmente nos seguintes temas: riqueza e diversidade de espécies, comunidades de ectoparasitos, comunidades de morcegos. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Luiz Felipe Alves da Cunha Carvalho
Nome em citações bibliográficas
CARVALHO, L. F. A. C.

Endereço


Endereço Profissional
Faculdade de Educação,Ciências e Letras de Ponta Porã.
Avenida Presidente Vargas - de 413 a 1799 - lado ímpar
Centro
79904616 - Ponta Porã, MS - Brasil
Telefone: (67) 34373838
URL da Homepage: www.magsul-ms.com.br


Formação acadêmica/titulação


2010 - 2016
Doutorado em Ecologia e Conservação.
Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, UFMS, Brasil.
Título: Dípteros ectoparasitos de morcegos no Novo Mundo: Distribuição espacial e padrões de associação, Ano de obtenção: 2016.
Orientador: Gustavo Graciolli.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Relações hospedeiro-parasita; Redes ecológicas; Macroecologia.
2005 - 2007
Mestrado em Ecologia e Conservação.
Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, UFMS, Brasil.
Título: RIQUEZA E DIVERSIDADE DE DIPTEROS ECTOPARASITOS DE MORCEGOS NO PANTANAL DA NHECOLÂNDIA,Ano de Obtenção: 2007.
Orientador: Erich A. Fischer.
Bolsista do(a): Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia (MS), FUNDECT, Brasil.
Grande área: Ciências Biológicas
1999 - 2003
Graduação em Ciências Biológicas.
Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, UFMS, Brasil.
Título: Estreblídeos Ectoparasitos de Quatro Espécies de Morcegos, Pantanal da Nhecolândia.
Orientador: Erich A. Fischer.




Formação Complementar


2017 - 2017
Iniciação Profissional em Finanças Pessoais. (Carga horária: 14h).
SENAI - Departamento Regional do Mato Grosso do Sul, SENAI/DR/MS, Brasil.
2017 - 2017
Iniciação Profissional em Educação Ambiental. (Carga horária: 14h).
SENAI - Departamento Regional do Mato Grosso do Sul, SENAI/DR/MS, Brasil.
2016 - 2016
Extensão universitária em Transdisciplinaridade, ABP e Desenvolvimento de Projetos. (Carga horária: 40h).
Faculdade de Educação,Ciências e Letras de Ponta Porã, FECLPP, Brasil.
2005 - 2005
Extensão universitária em Ecol. e Manejo de Vida Silvestre (Curso de Campo). (Carga horária: 75h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.


Atuação Profissional



Faculdades Integradas de Ponta Porã, FIPMAGSUL, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - 2017
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Horista, Carga horária: 4
Outras informações
Professor da disciplina de Direito Ambiental

Atividades

02/2017 - 06/2017
Ensino, Direito, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Direito Ambiental

Faculdade de Educação,Ciências e Letras de Ponta Porã, FECLPP, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - 2017
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Horista, Carga horária: 2
Outras informações
Professor da disciplina Aspectos Biológicos do Movimento Humano

Vínculo institucional

2017 - 2017
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Horista, Carga horária: 2
Outras informações
Professor da disciplina Biologia Aplicada à Educação Física

Vínculo institucional

2017 - 2017
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Horista, Carga horária: 4
Outras informações
Professor da disciplina de Botânica Básica

Vínculo institucional

2017 - 2017
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Horista, Carga horária: 4
Outras informações
Professor da disciplina de Sistemática de Criptógamas

Vínculo institucional

2017 - 2017
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Horista, Carga horária: 4
Outras informações
Professor da disciplina Sistemática Botânica

Vínculo institucional

2016 - 2017
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Horista, Carga horária: 4
Outras informações
Professor da disciplina de Zoologia Geral



Projetos de pesquisa


2009 - 2012
Biologia reprodutiva do aguapé, Eichhornia azurea (Pontederiaceae), no Pantanal de Mato Grosso do Sul
Descrição: Biologia reprodutiva do aguapé, Eichhornia azurea (Pontederiaceae), no Pantanal de Mato Grosso do Sul.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Luiz Felipe Alves da Cunha Carvalho - Integrante / Andréa Cardoso Araújo - Integrante / Nicolay Leme da Cunha - Integrante / Erich Fischer - Coordenador / Milena Delatorre Nunes - Integrante.
2008 - 2010
Efeitos da ingestão por morcegos sobre a germinação de espécies pioneiras
Descrição: A dinâmica das comunidades terrestres e os processos de regeneração florestal são fortemente determinados pelas diferenças na capacidade de dispersão e estabelecimento entre as espécies de plantas. Espécies pioneiras geralmente apresentam sementes com ampla capacidade de dispersão e de colonização de áreas abertas. Morcegos frugívoros compõem um dos principais grupos de animais que participam largamente da dispersão de sementes tropicais. Plantas pioneiras comumente utilizam morcegos como vetores de sementes, uma vez que estes animais percorrem áreas amplas e buscam caminhos em vegetação mais aberta. A passagem pelo trato digestório de morcegos, entretanto, leva as sementes a mudanças físicas e/ou fisiológicas, que por sua vez podem determinar a capacidade de germinação destas sementes positiva ou negativamente. O objetivo desta proposta é avaliar como a passagem de sementes de plantas pioneiras pelo trato digestório de morcegos afeta sua germinação. Serão realizadas viagens mensais a diferentes fragmentos de cerrado em Mato Grosso do Sul para a amostragem de plantas e morcegos, assim como para coleta de frutos. Indivíduos de morcegos serão capturados com redes neblina armadas próximas às árvores em frutificação. Adicionalmente, frutos das espécies que os morcegos consomem serão coletados em diferentes estágios de maturação. Alguns morcegos das espécies mais freqüentes (como Artibeus spp.) serão mantidos em cativeiro para experimentos em laboratório. Nestes experimentos, durante três dias, frutos de uma determinada espécie de pioneira em diferentes estágios de maturação serão oferecidos como único recurso alimentar aos morcegos. Diariamente as fezes dos morcegos serão recolhidas para obtenção das sementes ingeridas. Após período de estocagem de 0 a 90 dias, as sementes serão colocadas para germinar em condições controladas. Durante 60 dias as sementes serão inspecionadas diariamente para registro da data de início da germinação (exposição da radícula). Serão avaliad.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Luiz Felipe Alves da Cunha Carvalho - Integrante / Erich Fischer - Integrante / Nayara Fonseca de Carvalho - Coordenador / José Milton Longo - Integrante / Josué Raizer - Integrante.Financiador(es): Fundação de Apoio e Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do MS - Auxílio financeiro.
2006 - 2008
Invertebrados e morcegos cavernícolas em quatro cavernas na província espeleológica da Serra da Bodoquena, MS: uma abordagem sobre taxonomia e ecologia de comunidades
Descrição: As cavernas constituem parte integrante dos ecossistemas subterrâneos servindo de obrigo, temporário ou permanente, a inúmeras espécies. Os animais cavernícolas lidam com um ambiente onde a ausência de luz e a escassez de alimento são importantes fatores que selecionam quais espécies e o número de indivíduos que ali se poderão se estabelecer. Assim, a comunidade cavernícola é formada por animais que necessitam sair da caverna (trogloxenos) para se alimentar, ou para completar seu ciclo de vida e por outros que completam seus ciclos de vida dentro das cavernas, mas também são encontrados no ambiente externo em hábitats similares (troglófilos). Já os troglóbios são animais estritamente cavernícolas, que possuem características como ausência total ou redução dos olhos e despigmentação. Esses animais, geralmente, apresentam um baixo número de indivíduos em suas populações, distribuição restrita e intolerância às alterações ambientais, pois evoluíram em um hábitat de condições climáticas estáveis, sendo assim, são consideradas espécies potencialmente ameaçadas de extinção devido a alta fragilidade de suas populações. Na região da Serra da Bodoquena, em Mato Grosso do Sul, onde há um grande agrupamento de cavernas, ainda não foram realizadas pesquisas de monitoramento de comunidades cavernícolas, sendo registrados apenas trabalhos de levantamentos rápidos com identificação de grandes grupos taxonômicos. Este projeto tem como objetivo realizar levantamento taxonômico e classificar os organismos de acordo com sua dependência à caverna; realizar um monitoramento bioespeleológico, visando o estudo da riqueza, diversidade e distribuição de táxons de invertebrados; fornecer dados que contribuirão para o plano de manejo espeleológico e implementação do turismo na região do Parque Nacional da Serra da Bodoquena. O trabalho será realizado no Assentamento Campina, onde as cavernas escolhidas para o estudo sofrem grande pressão antrópica com o desmatamento e a pecuária.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Luiz Felipe Alves da Cunha Carvalho - Integrante / Alan Fredy Eriksson - Integrante / Erich Fischer - Integrante / Gustavo Graciolli - Coordenador / Lívia Medeiros Cordeiro - Integrante.
2006 - 2008
Matas ciliares como corredores cerrado-pantanal: avaliação através das comunidades de morcegos nas bacias do Miranda e do Negro
Descrição: Bacias hidrográficas e florestas riparias podem funcionar como ?corredores ecológicos?, facilitando a dispersão e/ou o deslocamento de organismos ao longo destes corredores. Entretanto, há poucos estudos destinados a investigar se as bacias hidrográficas são verdadeiramente corredores naturais e para quais taxa poderiam ter este papel. O principal objetivo deste projeto é investigar se as bacias do Miranda e do Negro poderiam atuar como corredores ecológicos para espécies de morcegos, facilitando a dispersão destas espécies entre o planalto (Cerrado) e a planície (Pantanal). As principais perguntas são: há maior semelhança da composição de espécies de morcegos entre comunidades ao longo da mesma bacia hidrográfica do que entre comunidades em bacias distintas? Há maior similaridade de ectoparasitos associados entre comunidades de uma mesma bacia do que entre comunidades de bacias diferentes? No caso positivo de bacias atuarem como corredores para espécies de morcegos, seria esperada maior semelhança entre comunidades na mesma bacia hidrográfica que entre comunidades em bacias distintas. Também para avaliar se as bacias do Miranda e do Negro podem atuar como corredores ecológicos, será estudada a infracomunidade de ectoparasitos associados aos morcegos. Se as bacias atuam como corredores, seria esperado encontrar maior semelhança entre comunidades de ectoparasitos pertencentes a uma mesma bacia do que entre comunidades em bacias distintas. O estudo será feito em oito regiões ao longo das bacias hidrográficas do Miranda e do Negro, no Pantanal sul e planalto de entorno, Mato Grosso do Sul. Em cada uma das bacias serão determinados quatro sítios de amostragens, sendo dois na planície (Pantanal) e dois no planalto (Cerrado). Em cada visita a um determinado sítio, serão feitas capturas de morcegos em três noites consecutivas, totalizando 12 noites de amostragem por sítio e 96 noites para todo o estudo. Serão usadas 12 redes de neblina a cada noite de amostragem, que serão.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (3) Doutorado: (1) .
Integrantes: Luiz Felipe Alves da Cunha Carvalho - Integrante / Alan Fredy Eriksson - Integrante / Erich Fischer - Integrante / Gustavo Graciolli - Coordenador / José Milton Longo - Integrante / Roberto Lobo Munin - Integrante.Financiador(es): Fundação de Apoio e Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do MS - Auxílio financeiro.
2002 - 2008
Bat assemblage in the Rio Negro: richness, diversity, food sources and associated ectoparasites
Descrição: Projeto amplo que inclui três ações principais executadas por equipes que se sobrepõem parcialmente. As três principais ações são: 1) Verificar a riqueza e diversidade de morcegos no pantanal da Nhecolândia, 2) Verificar a riqueza e diversidade de ectoparasitos associados às espécies de morcegos, 3) Verificar flores e frutos utilizados pelas espécies de morcegos ao longo do ano no pantanal da Nhecolândia Este projeto, em inglês, foi aplicado e aprovado para contrato de cooperação entre a equipe do projeto e Earthwatch Institute/Conservation International. Nós recebemos voluntários de diferentes países para auxiliar nas atividades de campo e recebemos apoio financeiro para pagar parte das despesas do projeto..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2016 - 2016
I Semana Integrada dos Cursos de Ciências Biológicas e Agronomia das Faculdades Magsul
Descrição: Atividades relacionadas à temática Meio Ambiente..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia.
2.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia / Subárea: Zoologia Geral.
3.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral.
4.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Botânica.
5.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Direito / Subárea: Direito Ambiental.


Idiomas


Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Inglês
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
GRACIOLLI, G.2017GRACIOLLI, G. ; CARVALHO, L. F. A. C. ; ERIKSSON, Alan Fredy ; SILVA, C. L. ; ALCANTARA, D. M. C. . Lista das espécies de Hippoboscoidea (Diptera) no estado de Mato Grosso do Sul, Brasil. IHERINGIA. SÉRIE ZOOLOGIA (ONLINE), v. 107, p. e2017137, 2017.

2.
TOMAS, W.M.2017TOMAS, W.M. ; ANTUNES, P. ; M. Bordignon ; CAMILO, A. R. ; Campos, Z. ; CAMARGO, George ; CARVALHO, L. F. A. C. ; CUNHA, Nicolay Leme da ; Fischer, E. A. ; Godoi, M ; HANNIBAL, W. ; MOURÃO, Guilherme de Miranda ; J Rímoli ; SANTOS, Carolina Ferreira dos ; Silveira, M ; TOMAS, M. A. . Checklist of mammals from Mato Grosso do Sul, Brazil. IHERINGIA. SÉRIE ZOOLOGIA (ONLINE), v. 107, p. 1-17, 2017.

3.
FISCHER, E.2012FISCHER, E. ; CARVALHO, L. F. A. C. ; CUNHA, N. L. . Introduction to the Oecologia Australis special issue: Pantanal ecology. Oecologia Australis, v. 16, p. 732-733, 2012.

4.
CARVALHO, L. F. A. C.2011CARVALHO, L. F. A. C.; CUNHA, N. L. ; FISCHER, E. ; SANTOS, C. F. . Predation on Broad-eared bat Nyctinomops laticaudatus by the Spectacled Owl Pulsatrix perspicillata in southwestern Brazil. Revista Brasileira de Ornitologia (Online), v. 19, p. 417-418, 2011.

5.
GONÇALVES, Fernando2011GONÇALVES, Fernando ; Fischer, Erich ; CARVALHO, L. F. A. C. ; FERREIRA, Cláudia Márcia Marily . Polydactyly in the largest New World fruit bat, Artibeus lituratus. Mammal Review (Print), v. 41, p. no-no, 2011.

6.
Ferreira Santos, Carolina2010Ferreira Santos, Carolina ; Nogueira, Marcelo Rodrigues ; Cunha, Nicolay Leme da ; CARVALHO, L. F. A. C. ; Fischer, Erich . Southernmost record of the Sanborn's big-eared bat, Micronycteris sanborni (Chiroptera, Phyllostomidae). Mammalia (Paris), v. 74, p. 100816043253017--, 2010.

7.
GRACIOLLI, G.2010GRACIOLLI, G. ; ZORTÉA, M. ; CARVALHO, L. F. A. C. . Bat flies (Diptera, Streblidae and Nycteribiidae) in a Cerrado area of Goiás State, Brazil. Revista Brasileira de Entomologia (Impresso), v. 54, p. 511-514, 2010.

8.
CUNHA, N. L.2009CUNHA, N. L. ; FISCHER, E. ; CARVALHO, L. F. A. C. ; Santos, Carolina Ferreira . Bats of Buraco das Araras natural reserve, southwestern Brazil. Biota Neotropica (Online. Edição em Inglês), v. 9, p. 1-5, 2009.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
GONÇALVES, Fernando Henrique Martin ; FISCHER, E. A. ; CARVALHO, L. F. A. C. . Primeiro registro de polidactilia em morcego filostomídeo. In: I Congresso Sul-americano de Mastozoologia, 2006, Gramado. Anais do I Congresso Sul-americano de Mastozoologia, 2006. v. 1.

2.
CARVALHO, L. F. A. C.; FISCHER, E. A. . Batflies parasitic on a bat assemblage in the Pantanal, Brazil. In: Frontiers in Tropical Biology and Conservation - ATBC, 2005, Uberlândia. Frontiers in Tropical Biology and Conservation, 2005. v. 1.

3.
Camargo, G. ; CARVALHO, L. F. A. C. ; Santos, Carolina Ferreira ; Sczesny-Moraes, E. A. ; CAMPOS, N. C. ; Eriksson, Alan Fredy ; Atique-Fernandes, G ; FISCHER, E. A. ; ARAUJO, A. C. . Riqueza e diversidade de morcegos em duas regioes do pantanal, Mato Grosso do Sul. In: Projetos Ecológicos de Longa Duração, 2004, Manaus. Livro de resumos, 2004. v. 1. p. 27-27.

4.
Sczesny-Moraes, E. A. ; Campos, Natália ; CARVALHO, L. F. A. C. ; CUNHA, N. L. ; DUTRA, P. F. F. . Comunidade de invertebrados de um fragmento de Cerrado, Campo Grande, Mato Grosso do Sul. In: VI Congresso de Ecologia do Brasil, 2003, Fortaleza. Anais de Trabalhos Completos. Fortaleza: Editora da Universidade Federal do Ceará, 2003. v. 1. p. 435-436.


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
CARVALHO, L. F. A. C.. Quiropterofauna da UHE Teles Pires - Coordenação de equipe em campo. 2009.

2.
CARVALHO, L. F. A. C.. Resgate de Fauna UHE São Domingos. 2009.

3.
CARVALHO, L. F. A. C.; Santos, Carolina Ferreira ; CUNHA, N. L. . Levantamento de Quirópteros na área de extração de minério pela MMX mineradora e arredores - Maciço do URUCUM, Corumbá, Mato Grosso do Sul.. 2008.

4.
Santos, Carolina Ferreira ; CARVALHO, L. F. A. C. . Quiropterofauna na área da siderurgia MMX (segunda campanha). 2007.

5.
CUNHA, N. L. ; CARVALHO, L. F. A. C. ; Eriksson, Alan Fredy . Levantamento de Morcegos da Reserva Natural Engenheiro Eliézer Batista, Serra do Amolar. 2007.

Trabalhos técnicos
1.
CARVALHO, L. F. A. C.. Referee de artigo científico para a Revista Brasileira de Entomologia. 2012.

2.
FISCHER, E. A. ; ARAUJO, A. C. ; TEIXEIRA, R. C. ; CARVALHO, L. F. A. C. ; Santos, Carolina Ferreira ; CUNHA, N. L. ; CORREA, C. E. . Relatório parcial de atividades, dados obtidos em material biológico coletado, afim de obter renovação de licença para coleta e transporte (IBAMA). 2004.

3.
FISCHER, E. A. ; ARAUJO, A. C. ; TEIXEIRA, R. C. ; CARVALHO, L. F. A. C. ; Santos, Carolina Ferreira ; CUNHA, N. L. ; CORREA, C. E. . Riqueza e Diversidade de Espécies, Recursos Alimentares e Ectoparasitos Associados. 2004.



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
MAIA, S. G. C.; CARVALHO, L. F. A. C.. Participação em banca de Ana Júlia Fernandes.O uso vegetal em cultos afrodescendentes - um estudo de caso na fronteira Brasil e Paraguai. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Faculdades Magsul.

2.
MAIA, S. G. C.; CARVALHO, L. F. A. C.. Participação em banca de Joice Aparecida dos Santos Oliveira.Fauna zooterápica da comunidade Mangaí, município de Coronel Sapucaia-MS. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Faculdades Magsul.

3.
MAIA, S. G. C.; CARVALHO, L. F. A. C.. Participação em banca de Dara do Nascimento Silva.Um estudo etnobiológico da diversidade de animais utilizados na medicina popular no assentamento Bagagem no município de Antônio João-MS. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Faculdades Magsul.

4.
GRACIOLLI, G.; CARVALHO, L. F. A. C.; TAVARES, L. E. R.. Participação em banca de João Pedro Florêncio de Athayde Machado Vieira.Infrapopulações de ácaros ectoparasitos de pequenos mamíferos no Parque Estadual da Serra do Tabuleiro, Santa Catarina. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

5.
GRACIOLLI, G.; CARVALHO, L. F. A. C.; ERIKSSON, Alan Fredy. Participação em banca de Renato Gatti Fernandes.Relações entre moscas ectoparasitas e morcegos em regiões do pantanal e planalto de entorno: como elas podem diferir?. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

6.
GRACIOLLI, G.; TAVARES, L. E. R.; CARVALHO, L. F. A. C.. Participação em banca de Cynthia Doutel Ribas.Padrão de associação e distribuição de ácaros ectoparasitas de morcegos (Acari, Spinturnicidae) no continente americano. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

7.
CARVALHO, L. F. A. C.; FISCHER, E. A.; SILVA, L. O.. Participação em banca de Alan Fredy Eriksson.Moscas ectoparasitas de morcegos no Parque Nacional da Serra da Bodoquena. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Caminhada e Corrida Magsul - Promovida pelo Curso de educação Física das Faculdades Magsul.Caminhada e Corrida Magsul. 2016. (Outra).

2.
VI Congresso de Ecologia do Brasil. Comunidade de invertebrados de um fragmento de Cerrado, Campo Grande, Mato Grosso do Sul. 2003. (Congresso).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 15/01/2019 às 22:47:11