Aline Magalhães Pinto

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/9910639848117178
  • Última atualização do currículo em 21/12/2018


Possui graduação em História com formação complementar em Filosofia (2005), mestrado em História (2008), ambos pela Universidade Federal de Minas Gerais e doutorado em História Social da Cultura pela Puc-Rio (2013), com estágio doutoral realizado na L'École des Hautes Études en Sciences Sociales - EHESS, como bolsista Capes-PDEE ( 2011-2012). Em 2014, o trabalho foi contemplado com o prêmio de melhor tese em Teoria concedido pela Sociedade Brasileira de Teoria da História e da Historiografia. Realizou pesquisa de Pós-doutorado na área de Teoria Literária e Literatura Comparada, com bolsa PDJ/ CNPQ ( 2014-2015) e PAPD/ FAPERJ ( 2015-2016). Atualmente é professora da área de Literatura Comparada e Teoria Literária e do Programa de Pós-graduação em Estudos Literários (pós-Lit), junto a Faculdade de Letras da UFMG. Tem experiência na área de Teoria Literária, Teoria e Filosofia da história, Teoria da cultura, História Intelectual e História dos discursos, atuando principalmente nos seguintes temas: modernidade, corpo e subjetividade, autoria feminina, metáfora e imagens, cultura intelectual francesa. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Aline Magalhães Pinto
Nome em citações bibliográficas
PINTO, A. M.;PINTO, ALINE MAGALHÃES

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal de Minas Gerais, Faculdade de Letras.
Avenida Presidente Antônio Carlos - de 4201 a 6499 - lado ímpar
Campus UFMG
31270010 - Belo Horizonte, MG - Brasil - Caixa-postal: 30310060
Telefone: (31) 34095050


Formação acadêmica/titulação


2009 - 2013
Doutorado em História Social da Cultura.
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, Brasil.
Título: Escrever, morrer- estudos sobre a imagem da morte nos ensaios de Maurice Blanchot (1944-1955), Ano de obtenção: 2013.
Orientador: Luiz de França Costa Lima Filho.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: crítica e interpretação; Maurice Blanchot; Literatura - história e crítica; historicidade; Pós-guerra europeu.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: Teoria Literária.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Moderna e Contemporânea.
2009 - 2013
Doutorado em História Social da Cultura.
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, Brasil.
com período sanduíche em Ecole des Hautes Études en Sciences Sociales (Orientador: François Hartog).
Título: Escrever, morrer - Estudos sobre a imagem da morte nos ensaios de Maurice Blanchot (1944-1955), Ano de obtenção: 2013.
Orientador: Luiz de França Costa Lima Filho.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: crítica e interpretação; Maurice Blanchot; Literatura - história e crítica; historicidade; Pós-guerra europeu.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: Teoria Literária.
2006 - 2008
Mestrado em História.
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Título: TEMPO, HISTÓRIA E LINGUAGEM - SOBRE AS POSSIBILIDADES DA DESCONTRUÇÃO DERRIDIANA PARA O SABER HISTÓRICO,Ano de Obtenção: 2008.
Orientador: JOSÉ CARLOS REIS.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: História; Derrida; temporalidade; escrita da história.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História.
2001 - 2005
Graduação em História.
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais, FAPEMIG, Brasil.


Pós-doutorado


2016
Pós-Doutorado.
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, Brasil.
Bolsista do(a): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ, FAPERJ, Brasil.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: Literatura Comparada.
2014 - 2015
Pós-Doutorado.
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, Brasil.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: Teoria e Filosofia da História.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Moderna e Contemporânea.
2013 interrompida
Pós-Doutorado.
Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, UFRRJ, Brasil.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Moderna e Contemporânea.
Ano de interrupção: 2014


Formação Complementar


2011 - 2012
Temporalisation du temps - François Hartog. (Carga horária: 120h).
École des Hautes Etudes en Sciences Sociales de Paris, CEMS/EHESS, França.
2011 - 2012
Cosmologies des sciences sociales. (Carga horária: 60h).
Ecole des Hautes Études en Sciences Sociales, EHESS, França.
2011 - 2011
Le passé au présent e Histoire culturelle et crit. (Carga horária: 60h).
Ecole des Hautes Études en Sciences Sociales, EHESS, França.
2006 - 2006
ètica: Aristóteles e Kant. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
2006 - 2006
Tóp. em teoria da Comunicação: leituras da imagem. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
2005 - 2005
Tópicos em fil. contemporânea:crise da modernidade. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
2005 - 2005
seminário filosofia contemporânea II: hermenêutica. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
2005 - 2005
Análise de Discurso. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
2004 - 2004
História da filosofia contemporânea I. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
2004 - 2004
História da filosofia moderna I e II. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
2004 - 2004
História da filosofia contemporânea II. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
2004 - 2004
Tópicos em teoria sociológica: Weber e Nietzsche. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
2003 - 2003
Seminário de filosofia: teoria do conhecimento. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
2003 - 2003
Teoria sociológica contemporânea. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
2002 - 2002
Tópicos em filosofia contemporânea : wittgenstein. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
2002 - 2002
Filosofia da ciência e epistemologia. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
2002 - 2002
Lógica. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Adjunto A, nível 1, Carga horária: 40
Outras informações
Professora da Faculdade de Letras, área: Literatura Comparada e Teoria Literária Curadora Do Centro de Memória da Faculdade de Letras

Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Serviços técnicos especializados - COPEVE, Carga horária: 40
Outras informações
Correção das Provas de História do Concurso Vestibular da UFMG organizada pela Comissão Permanente do Vestibular - Copeve.

Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Serviços técnicos especializados - COPEVE, Carga horária: 40
Outras informações
Correção das Provas de História do Concurso Vestibular da UFMG, organizado pela Comissão Permanente do Vestibular - Copeve.

Vínculo institucional

2006 - 2006
Vínculo: estagiário, Enquadramento Funcional: assistente de pesquisa, Carga horária: 20
Outras informações
assistente de pesquisa_ Isnara Pereira

Vínculo institucional

2006 - 2006
Vínculo: estagiário, Enquadramento Funcional: assistente de pesquisa, Carga horária: 20
Outras informações
assistente de pesquisa- Isnara Pereira

Vínculo institucional

2005 - 2006
Vínculo: estagiário, Enquadramento Funcional: assistente de pesquisa, Carga horária: 20
Outras informações
assistente de pesquisa - Ivana Parrela

Vínculo institucional

2004 - 2006
Vínculo: estagiário, Enquadramento Funcional: assistente de pesquisa, Carga horária: 20
Outras informações
assistente de pesquisa_ Ivana Parrela

Atividades

03/2006 - 07/2006
Serviços técnicos especializados , Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Departamento de História.

Serviço realizado
Transcrição paleográfica.
06/2005 - 02/2006
Estágios , Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Departamento de História.

Estágio realizado
assistente de pesquisa- Doutorado:Ivana Parrela.
09/2003 - 10/2005
Outras atividades técnico-científicas , Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas.

Atividade realizada
Assistente de pesquisa e transcrição paleográfica_ Mestrado:Tatiana peixoto.
03/2003 - 07/2003
Outras atividades técnico-científicas , Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas.

Atividade realizada
Assistente de pesquisa_ Prof. Carla Anastasia.

Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - 2016
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: professor, Carga horária: 4
Outras informações
Disciplina optativa ofertada para o curso de graduação em história Michel de Certeau- literatura, história e misticismo. O objetivo do curso é retomar, de um ponto de vista teórico, o entrecruzamento entre literatura, história e mística a fim de problematizar as formas paradoxais pelas quais a experiência de êxtase (religioso ou poético) interage com os modos de discurso que buscam compor o lugar do ?Outro? e manifestar uma ausência. Para tanto, tomaremos como fio condutor o trabalho do historiador Michel de Certeau em A fábula mística [1982], História e Psicanálise [1987] e A escrita da História [1975] para mapear como o autor enlaça o êxtase da linguagem (entre as experiências místicas dos séculos XVI e XVII e a poesia moderna) à temática do desejo e da alteridade. Finalmente, buscaremos compreender porque, na visão do historiador, a encenação literária simboliza o desejo que constitui a relação com o outro.

Vínculo institucional

2015 - 2016
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 6
Outras informações
Disciplina: História do mundo contemporâneo Curso: Comunicação Social

Vínculo institucional

2014 - 2016
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: pesquisador, Carga horária: 30, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Pesquisador - Bolsista de pós-doutorado Junior/Cnpq

Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 8
Outras informações
Disciplina: História das Cidades

Atividades

02/2014 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , departamento de história, .

Linhas de pesquisa
História dos conceitos

FACULDADE DE EDUCAÇÃO (UFMG), FAE, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2008
Vínculo: BOLSISTA, Enquadramento Funcional: DOCENTE, Carga horária: 40
Outras informações
Docente -?curso de licenciatura em educação básica do campo ? ciências sociais e humanidades?. Projeto vinculado a Faculdade de Educação da Universidade federal de Minas Gerais. ? disciplina ministrada: história/ práticas de ensino. 40hs/aula Bolsista da FUNDEP ( Fundação de desenvolvimento e pesquisa)

Vínculo institucional

2007 - 2008
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: DOCENTE, Carga horária: 40
Outras informações
Docente -?curso de licenciatura em educação básica do campo ? ciências sociais e humanidades?. Projeto vinculado a Faculdade de Educação da Universidade federal de Minas Gerais. ? disciplina ministrada: história/ TEORIA E METODOLOGIA DA HISTÓRIA . 40hs/aula Bolsista da FUNDEP ( Fundação de desenvolvimento e pesquisa)

Vínculo institucional

2007 - 2008
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: DOCENTE, Carga horária: 40
Outras informações
Docente -?curso de licenciatura em educação básica do campo ? ciências sociais e humanidades?. Projeto vinculado a Faculdade de Educação da Universidade federal de Minas Gerais. ? disciplina ministrada: história/ História e Teorias da Cultura 40hs/aula Bolsista da FUNDEP ( Fundação de desenvolvimento e pesquisa)

Vínculo institucional

2007 - 2008
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: DOCENTE, Carga horária: 40
Outras informações
Docente -?curso de licenciatura em educação básica do campo ? ciências sociais e humanidades?. Projeto vinculado a Faculdade de Educação da Universidade federal de Minas Gerais. ? disciplina ministrada: História, Leitura, Leitores, Linguagens . 40hs/aula Bolsista da FUNDEP ( Fundação de desenvolvimento e pesquisa)


FAFICH/UFMG, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: estágio docente, Enquadramento Funcional: professor, Carga horária: 2
Outras informações
disciplina ministrada:Tópico em teoria e metodologia _ Margens da história. Ementa: Leitura e discussão de textos que dialoguem com saberes fronteiriços à história (literatura, teoria crítica literária, filosofia) com objetivo de encetar um olhar transdisciplinar, capaz de discutir e avaliar as mutações e problemáticas epistemológicas em curso no campo historiográfico.

Atividades

03/2007 - 07/2007
Estágios , FAFICH/UFMG, .

Estágio realizado
Disciplina ministrada para o curso de graduação em história da Universidade Federal de Minas Gerais.

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, UFRRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Professor-pesquisador, Carga horária: 12


Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional - DF, IPHAN/DF, Brasil.
Vínculo institucional

2002 - 2002
Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 20

Atividades

10/2002 - 11/2002
Estágios , Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional - DF, .

Estágio realizado
Leitura paleográfica de manuscritos do século XVIII.

Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais, FAPEMIG, Brasil.
Vínculo institucional

2003 - 2006
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de iniciação científica, Carga horária: 20
Outras informações
Bolsista do Projeto Ciência e Pós- Modernidade, sob orientação do Professor José Carlos Reis

Atividades

3/2003 - 3/2006
Outras atividades técnico-científicas , Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais.

Atividade realizada
bolsista do projeto Tempos pós-modernos: ciência, técnica e cultura. Sob orientação do prof. José Carlos Reis.

Arquivo Público Mineiro, APM, Brasil.
Vínculo institucional

2002 - 2002
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 20
Outras informações
Participação no projeto de digitalização do acervo fotográfico do APM

Atividades

3/2002 - 12/2002
Estágios , Arquivo Público Mineiro, .

Estágio realizado
Organização dos fundos de acervo fotográfico Olegário Maciel, Arthur Bernardes, Arthur Bernardes Filho, Tipografia guimarães, Secretária do Interior, Secretária da Agricultura, João Pinheiro, Municípios Mineiros, e Nelson Coelho Senna.


Linhas de pesquisa


1.
História dos conceitos


Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Autorreferência, reflexividade, sinceridade? uma proposta interpretativa para a questão autobiográfica a partir do olhar feminino
Descrição: Atualmente, a escrita autorreferencial ou ?escrita de si? (Self-writing) vêm atraindo a atenção de muitos pesquisadores, interessados em perscrutar na intimidade e na memória individual os processos sociais, culturais, políticos e discursivos que movimentam a conformação do indivíduo moderno e a historicidade de sua relação com a sociedade. B. Sarlo, em Tempo Passado (2007), qualifica essa disposição como uma ?guinada subjetiva?; isso é, sob o impacto da ?morte do homem? e do linguistic turn, o âmbito da vivência individual tornou-se intelectualmente estimulante. Evidentemente, a vida do indivíduo passa a despertar um interesse distinto daquele que mobilizou a feitura de biografias e autobiografias no século XIX. Trata-se agora de ver, no conjunto das vivências e nos registros produzidos, um estoque de possibilidades a serem analisadas no sentido de entender como e se é possível a constituição de uma forma individual autónoma e autorreflexiva. O que requer compreender que o horizonte teórico-cultural em que se dá a conformação do discurso autorreferencial (autobiografias, diários, memórias, correspondências i.e, o conjunto de práticas que levam à ?produção de si mesmo?) não se deixa reduzir à dimensão textualista - que tem como horizonte a autoficcionalização do sujeito da enunciação-, ou à dimensão historiográfica-sociológica-, que remete à problemática do testemunho e do documento. Ao invés disso, a construção da autorreferência, modo de discurso em que o eu toma a si como referente, remete à problemática filosófica da subjetivação e da intencionalidade da consciência. Reconhecendo esse território como extenso e pantanoso, nossa pesquisa pretende nele se inserir, abordando-o a partir de um enclave: a construção da autorreferencia do ?eu? de um ser humano do gênero feminino entendida como um problema teórico e histórico da modernidade. Esse ponto de vista é pertinente porque as relações históricas em que se conformam os modos de subjetividade de seres humanos do gênero feminino no século XX acabam por determinar que a vida de uma femme des lettres seja necessariamente uma experiência de desvio do modelo identitário previamente estabelecido para as mulheres. O sujeito do gênero feminino que escreve se vê marcado por uma quebra da expectativa socialmente aprovada e por uma luta pessoal contra o normatizado. Como afirma S. Felman (1993), a constituição do sujeito feminino perpassa a hesitação de assumir uma diferença como auto-resistência. Investigar a questão da reflexividade da subjetividade moderna sob signo do desvio intrínseco à diferença-resistência feminina (fator histórico-social e cultural), faz com que nos situemos na fronteira entre a Teoria da Literatura, a História Intelectual e a Literatura Comparada. O que nos permitirá, a partir desse escopo, entender em que condições uma forma literária singular - que se alimenta da percepção, da lembrança e da emoção para construir a ?verdade sincera? que a orienta-, pode tornar-se autorreflexiva..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Aline Magalhães Pinto - Coordenador.Número de orientações: 5
2014 - 2016
Sinceridade e reflexividade na escrita dos diários de Catherine Pozzi (1893-1906 / 1913-1934)
Descrição: A investigação a respeito da constituição histórica e genealógica dos modos discursivos - naquilo em que se ela se torna uma problemática - os limites entre história e ficção - mostra-se cada vez mais fundamental, na medida em que trata da forma como entendemos nossa relação com a linguagem e com a realidade. Tais limites que em seus trabalhos de mestrado e doutorado ? sobre J. Derrida e M. Blanchot, respectivamente - traduzem-se como uma investigação das maneiras pelas quais se dá a construção dos sistemas de referência que balizam os textos historiográfico e ficcionais. A proposta de pesquisa atual é dar continuidade a essa investigação teórica do limite e das aporias discursivas.Todavia, como continuidade, esse projeto pode ser considerado um deslocamento. Pois, para desenvolver a tarefa de pensar a história enquanto elemento essencial no processo interpretativo humano nosso ?objeto? neste projeto não será o discurso historiográfico ou o ficcional, e sim um modo discursivo tão peculiar quanto instigante: a escrita autorrefencial. Atualmente, a escrita autorrefencial ou ?escrita de si? vêm atraindo a atenção de muitos historiadores, interessados em perscrutar na intimidade e na memória individual os processos sociais, culturais e políticos que movimentam a conformação do indivíduo moderno e a historicidade de sua relação com a sociedade. Inserida nesse panorama mais amplo, nossa proposta de pesquisa foca-se, a partir do diário intimo da poeta e escritora francesa Catherine Pozzi e da correspondência que ela manteve com R. M. Rilke, Jean Paulhan e Paul Valery, na tematização do diário e da escrita epistolar como vias discursivas pelas quais a subjetividade moderna, autodirigida, responde à demandas do mundo social, como necessidade de "confissão", de justificação ou mesmo de dotar de sentido as experiências cotidianas. Nessa resposta confere uma forma à própria subjetividade, uma forma que esperamos ser "sincera". Nesse sentido, a questão que nos orienta é: em um diário, em uma carta, a sinceridade é um índice da reflexividade? Como e em que medida poderia sê-lo? Desconhecida do público e crítica brasileiros, a poetisa e escritora Catherine Pozzi é um interessante personagem do fim do século XIX e entre-Guerras francês. Em 1895, aos 13 anos, ganha da avó um pequeno caderno, o qual dará origem a um diário que ela manterá, salvo um pequeno período de interrupção, até o fim da vida. Autêntica filha da alta burguesia parisiense, Catherine teve a vida marcada pela tuberculose, doença que contrai precocemente e que a acompanha levando-a ao falecimento, em 1934. Nos muitos cadernos que constituem seu diário, encontramos a perda irrecuperável do primeiro amor - um jovem morto durante a Primeira Guerra; uma relação conflituosa com a família e sobretudo com o pai que morre assassinado em 1918; a perda da fé e as reiteradas tentativas de conciliar ciência e catolicismo; um casamento sem convicções com autor de teatro Édouard Bourdet que a leva a conhecer a vida dos salões, cafés e festas parisienses; um longo e discreto caso de amor com um dos homens mais célebres da intelligentsia francesa, Paul Valèry; a reclusão e solidão de seus últimos anos entremeadas pelas cartas e conversas com os amigos Jean Paulhan, R. M. Rilke, Julien Benda, E. R. Curtius. Nossa pesquisa propõe-se a examinar em profundidade os escritos autorreferenciais (diários e correspondências) de Catherine Pozzi, buscando oferecer uma elaboração de cunho teórico-reflexivo sobre esse modo discursivo e ao mesmo tempo um trabalho crítico-historiográfico dos textos e dos contextos que envolvem a produção intelectual dessa femme de lettres..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2010 - Atual
História Transdisciplinar dos Conceitos
Descrição: Os membros do grupo são mestrandos e / ou doutorandos em História Social da Cultura que se dedicam à investigação a respeito da constituição histórica e genealógica dos modos discursivos. Para isso entendem ser necessário pensar sua especialidade enquanto integrada em uma teoria geral da cultura. Daí o propósito dos que aqui se agruparão. Tomando como ponto de partida a concepção de Freud sobre o caráter visual do inconsciente, a dialética que todos nós, enquanto seres humanos, realizamos, entre busca de prazer e diferimento de seu cumprimento, procurou-se desenvolvê-la vindo à concepção que o psicanalista Borch-Jacobsen se faz da mímesis, como meio pelo qual o ser humano busca a realização do desejo; meio que supôe, de sua parte, uma tensão entre identificação e dissimulação, cumprida pelo fantasma. Discutida, questionada e prolongada, a concepção de Borch-Jacobsen foi articulada à concepção que René Girard se faz da mímesis, agora vista como o fenômeno pelo qual se conecta com o desejo sem o vincular ao objeto desejado. Como campo de prova da ampliação do fenômeno da mímesis, a pesquisa em seu estado atual explora as relações entre mímesis e metáfora. Nesse sentido, as leituras retomam a Retórica de Aristóteles e as reflexões contemporâneas de Hans Blumenberg e sua proposta de metaforologia. Por que, afinal, a mímesis ocupará essa posição central? Por duas razões: (a) porque o orientador do grupo há anos vem se dedicando a uma refeitura do conceito, hoje geralmente desprestigiado, (b) porque partimos do suposto que a mímesis não importa apenas por seu rendimento estético senão como ferramenta indispensável ao desenvolvimento teórico-analítico das humanidades..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2001 - 2006
Tempos Pós-modernos: Ciência, Técnica e Cultura
Descrição: O projeto visa realizar uma ampla análise acerca das mudanças culturais ocorridas no ocidente a partir de 1945, período que se convencionou denominar ?pós-modernidade?. A compreensão de tais mudanças só é possível mediante a consideração das profundas alterações da percepção do espaço-tempo e dos valores culturais ocidentais, derivadas da vertiginosa aceleração na área da ciência e da técnica e de sua articulação com as demais esferas da vida (estética, jurídica, religiosa, política, econômica, sexual e intelectual, citando apenas algumas). A sociedade passa, desde então, por mudanças vertiginosas, que não consegue compreender e articular em linguagem formal e clara, na medida em que os códigos se fragmentaram, se particularizaram, dificultando a comunicação entre os indivíduos e entre as diversas sociedades. Vive-se uma situação ambígua: a da individualização e fragmentação da comunicação em um contexto de globalização e de sofisticação extrema dos equipamentos de comunicação. A clássica tensão entre o particular e o universal, entre o individual e o social ganhou, no final do século XX, um contorno específico e uma expressão original.A relevância deste estudo está na busca de uma ?adequação? do conhecimento histórico a um novo presente da cultura ocidental, profundamente modificada pelos avanços rápidos e ainda com grande potencial de aceleração da Ciência e da Técnica. Qual temporalidade expressa nosso presente? Qual percepção do real ela determina? Quais são nossos passados e nossos futuros e em que linguagem eles se colocam?.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .
Integrantes: Aline Magalhães Pinto - Integrante / José Carlos Reis - Coordenador.


Membro de corpo editorial


2017 - Atual
Periódico: Caligrama: Revista de Estudos Românicos
2016 - Atual
Periódico: Estudos Linguísticos e Literários
2015 - Atual
Periódico: Revista Hominum
2015 - Atual
Periódico: Cadernos Benjaminianos
2014 - Atual
Periódico: e-Hum
2013 - Atual
Periódico: Anima (PUCRJ)


Áreas de atuação


1.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: Teoria Literária.
2.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: Literatura Comparada.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: Teoria e Filosofia da História.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Moderna e Contemporânea.


Idiomas


Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.
Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.
Francês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Italiano
Lê Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2014
Prêmio SBTHH de melhor Tese em Teoria da História e/ou História da Historiografia, Edital 2013/2014, Sociedade Brasileira de Teoria da História e Historiografia.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
PINTO, A. M.2018PINTO, A. M.. Amar, escrever, Saber de si: a questão da autorreflexividade nos diários das femmes de lettres Aline De Lens (1881?1925) e Catherine Pozzi (1882-1934).. MATRAGA, v. 1, p. 137-163, 2018.

2.
PINTO, A. M.2017PINTO, A. M.. Resenha Crítica: DERRIDA, Jacques. O monolinguismo do outro ou a prótese de origem (1996). Tradução de Fernanda Bernardo. Belo Horizonte: Chão da Feira, 2016.. Derivas analíticas: revista digital de psicanálise e cultura da Escola Brasileira de Psicanálise â013 Seção Minas Gerais., v. 06, p. 1-7-7, 2017.

3.
PINTO, A. M.;PINTO, ALINE MAGALHÃES2016PINTO, A. M.. Fio e Luz: apontamentos dispersos sobre um labirinto. Viso : Cadernos de Estética Aplicada, v. 18, p. 1, 2016.

4.
PINTO, ALINE MAGALHÃES2016PINTO, ALINE MAGALHÃES. SUBJETIVIDADE, INTERDISCIPLINARIDADE E DISCURSO DAS CIÊNCIAS HUMANAS NO PENSAMENTO DE JACQUES DERRIDA. LINGUAGENS : REVISTA DE LETRAS, ARTES E COMUNICAÇÃO (FURB), v. 10, p. 004, 2016.

5.
PINTO, A. M.2016PINTO, A. M.. Escrever, existir, resistir.. História da Historiografia, v. 22, p. 281-288, 2016.

6.
PINTO, A. M.2016PINTO, A. M.. O cadáver como inquietante ? Sobre imagem e imaginação no pensamento de Maurice Blanchot. Eutomia (Recife), v. 1, p. 1-12, 2016.

7.
PINTO, A. M.;PINTO, ALINE MAGALHÃES2015 PINTO, A. M.. 'Os mistérios do Olhar de Orfeu ? historicidade, metáfora e literatura'.. Gragoatá (UFF), v. 20, p. 569-592, 2015.

8.
PINTO, A. M.;PINTO, ALINE MAGALHÃES2015PINTO, A. M.. O irreversível que infinitamente se reescreve: a força do documento-suplemento na filosofia de Jacques Derrida. Eutomia (Recife), v. I, p. 29-47, 2015.

9.
PINTO, A. M.;PINTO, ALINE MAGALHÃES2014PINTO, A. M.. Review Essay: Criticism at the Edges - On Luiz Costa Lima. Frestas: a teorização de um país periférico.. Ellipsis (Print), v. 12, p. 283-289, 2014.

10.
PINTO, A. M.;PINTO, ALINE MAGALHÃES2013PINTO, A. M.. Mímesis e imaginação?. Eutomia (Recife), v. 1, p. 31-36, 2013.

11.
PINTO, A. M.;PINTO, ALINE MAGALHÃES2013PINTO, A. M.. Mort, tu l'es déja - A figura da morte e o e espaço da literatura em Maurice Blanchot. Dia-logos (Rio de Janeiro), v. 1, p. 1-12, 2013.

12.
PINTO, A. M.;PINTO, ALINE MAGALHÃES2012PINTO, A. M.. Mímesis, Imaginação e Torsão Temporal. Eutomia (Recife), v. V, p. 45-58, 2012.

13.
PINTO, A. M.;PINTO, ALINE MAGALHÃES2012PINTO, A. M.. Um historiador e suas travessias. Topoi (Rio de Janeiro), v. 13, p. 196-201, 2012.

14.
PINTO, A. M.;PINTO, ALINE MAGALHÃES2011PINTO, A. M.. As Sagradas Escrituras: imaginação e acontecimento ? um comentário sobre a hermenêutica bíblica de Paul Ricoeur. Mneme (Caicó. Online), v. 12, p. 208-218, 2011.

15.
PINTO, A. M.;PINTO, ALINE MAGALHÃES2010PINTO, A. M.; VALINHAS, M. L. O. . Historicidade, retórica e ficção: interlocuções com a historiografia de Dominick LaCapra. Revista Rhêtorikê, v. 03-jun, p. 1-18, 2010.

16.
PINTO, A. M.;PINTO, ALINE MAGALHÃES2010PINTO, A. M.. Aproximações e Alinhamentos a propósito de Esclarecimento e Civilização: Rousseu e Adorno. Eutomia (Recife), v. I, p. 1-8, 2010.

17.
PINTO, A. M.;PINTO, ALINE MAGALHÃES2010PINTO, A. M.; COELHO, V. O. P. ; VALINHAS, M. L. O. ; ARAUJO, L. H. B. . Luiz Costa Lima: História, Discurso, Vida. Uma entrevista com Luiz Costa Lima.. História da Historiografia, v. I, p. 265-276, 2010.

18.
PINTO, A. M.;PINTO, ALINE MAGALHÃES2010PINTO, A. M.. Três Portas por onde se entre - Derrida, Freud, Benjamin.. Eutomia (Recife), v. V. II, p. 1-10, 2010.

19.
PINTO, A. M.;PINTO, ALINE MAGALHÃES2009 PINTO, A. M.. LANCES DE UM ENCONTRO PORVIR. Eutomia (Recife), v. II, p. 1-20, 2009.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
PINTO, A. M.. Escrever, morrer - Estudo sobre a imagem da morte nos ensaios de Maurice Blanchot ( no prelo). 1. ed. Goiânia: Martelo Casa Editorial e Comercio de Livros Ltda, 2015. v. 1. 300p .

2.
LIMA, L. C. (Org.) ; PINTO, A. M. (Org.) ; LOUREIRO, T. C. (Org.) . Escritos de véspera. 1. ed. Florianópolis: Ed. Da EFSC, 2011. v. 1. 314p .

Capítulos de livros publicados
1.
PINTO, A. M.. AFINAR A NÓS MESMOS: algumas notas sobre Nossa Música (Notre Musique, J. L. Godard, 2004). In: Andréa Sirihal Werkema, Davi Pinho, Ieda Magri, Leonardo Davino de Oliveira. (Org.). CONVERSAS sobre LITERATURA em tempos de CRISE. 1ed.Rio de Janeiro: Edições Makunaima, 2017, v. 1, p. 270-281.

2.
PINTO, A. M.. Sem a imagem, a vida seria impossível. In: André Cechinel. (Org.). O lugar da Teoria Literária. 1ed.Florianópolis: Editora da Universidade Federal de Santa Catarina, 2016, v. !, p. 113-144.

3.
PINTO, A. M.; LIMA, L. C. . Anexo: Entrevista sobre Mímesis desafio ao Pensamento. In: LIMA, L. C.. (Org.). Anexo: Entrevista sobre Mímesis: Desafio ao Pensamento. 2ed.Santa Catarina: Editora da Universidade Federal de Santa Catarina, 2014, v. 1, p. 313-329.

4.
PINTO, A. M.; LIMA, L. C. . Mímesis: Desafio ao pensamento. In: Dau Bastos. (Org.). Luiz Costa Lima: uma obra em questão. 1ºed.Rio de Janeiro: Garamond, 2010, v. , p. 291-312.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
PINTO, A. M.; FENATI, M. C. . Manifesto - Série Intempestiva. Caderno de Leituras, Lisboa/ Belo Horizonte, p. 2 - 3, 01 out. 2016.

2.
PINTO, A. M.. Amor ao mundo, amor através do mundo. Revista Ciência Hoje, Rio de Janeiro, p. 23 - 25, 05 fev. 2015.

3.
PINTO, A. M.; LIMA, L. C. . Tempo Profundo. Subtrópicos - Revista da Editora da UFSC, Florianópolis, p. 6 - 7, 30 nov. 2014.

4.
PINTO, A. M.. Entre o olho e o olhar. VALOR ECONÔMICO, São Paulo, 20 set. 2013.

5.
PINTO, A. M.. Gênesis ? Sebastião Salgado. Revista Pittacos - Revista de Cultura e Humanidades, Rio de Janeiro, 16 jul. 2013.

6.
PINTO, A. M.. Resenha de 'História e psicanálise', de Michel de Certeau. O Globo, Rio de Janeiro, 03 mar. 2012.

7.
PINTO, A. M.. O diabo sabe que lhe resta pouco tempo. Revista Pittacos - revista de cultura e humanidades, Rio de Janeiro, 26 dez. 2011.

8.
PINTO, A. M.. Sobre a pequenez humana. O Globo - Prosa & verso, Rio de Janeiro, p. 5 - 5, 12 fev. 2011.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
PINTO, ALINE MAGALHÃES. OLHINHOS DE GATOS ? REFLEXIVIDADE E AUTORREFERÊNCIA NA OBRA AUTOBIOGRÁFICA DE CECÍLIA MEIRELES. In: XV encontro ABRALIC, 2018, RIO DE JANEIRO. Anais eletrônicos do XV encontro ABRALIC ? 19 a 23 de setembro de 2016. RIO DE JANEIRO: Dialogarts Publicações, 2018. p. 5560-5667.

2.
PINTO, A. M.. O silêncio e o risco na escrita de Maurice Blanchot. In: VII Seminário Internacional de Literatura - Literatura, Vazio e Danação, 2013, Montes Claros. Anais do VII Seminário Internacional de Literatura : Literatura, Vazio e Danação.. Montes Claros: UNIMONTES, 2013. p. 1-12.

3.
PINTO, A. M.. No espelho dos seus olhos - Sinceridade e Reflexividade na escrita de Catherine Pozzi. In: Simpósio Internacional de Letras e Linguística - SILEL, 2013, Uberlândia. Anais do SILEL. Uberlândia: EDUFU, 2013. v. III. p. 1-15.

4.
PINTO, A. M.. Mort, tu l'es déjà - A figura da morte e o espaço da literatura em Maurice Blanchot. In: IV Seminário Nacional de História: Política, Cultura e Sociedade, 2012, Rio de Janeiro. Anais da ... Semana de História Política, ... Seminário Nacional de História (Cd-Rom). Rio de Janeiro: Ed. Uerj, 2012. p. 85-95.

5.
PINTO, A. M.. Mímesis, imaginação e torsão temporal. In: II Colóquio Internacional Poéticas do Imaginário: literatura, interfaces, fronteiras, 2010, Manaus, AM. Anais do II Colóquio Internacional Poéticas do Imaginário: literatura, interfaces, fronteiras. Manaus. Manaus: UEA Edições, 2010. v. único. p. 69-78.

6.
PINTO, A. M.. À duas mãos: escrita e morte em Maurice Blanchot e Michel de Certeau. In: Iv congresso Latino-Americano de Ciências Sociais e Humanidades: Imagens da morte, 2010, Niterói. Anais do IV Congresso Latino-americano de Ciências Sociais e Humanidades. Niterói: Universo, 2010. v. único. p. 1-22.

7.
PINTO, A. M.. A história transborda:a noção de suplemento em Jacques Derrida. In: 3º Seminário Nacional de História da historiografia, 2009, Mariana- MG. 3º Seminário Nacional de História da historiografia: aprender com a história, 2009.

8.
PINTO, A. M.. Pesquisa e produção de material didático para o ensino de História do Brasil Colonial. In: VIII semana da graduação UFMG, 2004, Belo Horizonte. VIII semana da Graduação- UFMG, 2004.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
PINTO, A. M.. Às voltas com o Espírito do tempo ? anotações sobre Hegel e a história. In: Seminário Nacional de História da Historiografia: historiografia brasileira e modernidade, 2007, Ouro Preto. Caderno de Resumos e Programação do Seminário Nacional de História da Historiografia:. Ouro Preto: EDUFOP, 2007.

Apresentações de Trabalho
1.
PINTO, ALINE MAGALHÃES. A configuração da autorreferência: entre performance e reflexividade. 2018. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

2.
PINTO, ALINE MAGALHÃES. 1968: cinco décadas do ano que não acabou.Autonomia e engajamento no campo literário: sobre as posições de J. P. Sartre e M. Banchot. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
PINTO, ALINE MAGALHÃES. Estar a morrer: A DOENÇA E A IMAGEM DA MORTE NOS DIÁRIOS DAS FEMMES DES LETTRES ALINE DE LENS (1881-1925) E CATHERINE POZZI (1882-1934). 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
PINTO, ALINE MAGALHÃES. O Superastro. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
PINTO, ALINE MAGALHÃES. Sensibilidade intelectual e política na composição da imagem da morte: finitude x técnica. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
PINTO, ALINE MAGALHÃES. Sobre uma força plástica: A relação entre desejo e imagem na teoria mimética de Luiz Costa Lima. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

7.
PINTO, ALINE MAGALHÃES. Temporalidade e Revelação : Jean-François Courtine leitor de Schelling. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

8.
PINTO, A. M.. Autorretrato, memória e história: os diários de uma ?femme des lettres? pelos salões literários de Paris.. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

9.
PINTO, A. M.. Afinar a nós mesmos ? algumas notas sobre Nossa música (Notre musique, J. L Godard, 2004). 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

10.
PINTO, A. M.. Escrever para ver a si mesma - estudo sobre o diário de Catherine Pozzi. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

11.
PINTO, A. M.. Sobre o ?O monolinguismo do outro ou a prótese de origem?, de Jacques Derrida. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

12.
PINTO, A. M.. ?Expectativas de um náufrago: a experiência de modernidade de Catherine Pozzi (1893-1934)?. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

13.
PINTO, A. M.; OLIVEIRA, A. L. ; REZENDE, B. ; IRINEU, C. ; CORPAS, D. ; ALMINO, J. ; PASTA, J. A. ; VENEU, M. ; FARIA, R. L. ; SANT?ANNA, S. ; CASTANON, T. ; LIMA, L. C. ; FERREIRA, A. G. F. . debate sobre teoria e crítica literária. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

14.
PINTO, A. M.. metáfora e subjetividade. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

15.
PINTO, A. M.. Debate sobre Jacques Léonard, leitor de Foucault. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

16.
PINTO, A. M.. mesa redonda com alunos da pos-graduação em Ciência da Literatura. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

17.
PINTO, A. M.. Cádaver como inquietante: sobre a teoria da imagem de Maurice Blanchot. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

18.
PINTO, A. M.. Sinceridade, autorreflexão e autorreferência - notas sobre o diário de Catherine Pozzi ( 1893-1934). 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

19.
PINTO, A. M.. No espelho dos seus olhos - sinceridade e reflexividade na escrita de Catherine Pozzi. 2013. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

20.
PINTO, A. M.. Escrever, morrer - Estudos sobre Maurice Blanchot e Michel de Certeau. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

21.
PINTO, A. M.. 'Mort, tu l'es déjà' - Estudos sobre a figura da morte em Maurice Blanchot. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

22.
PINTO, A. M.. Mímesis, imaginação e torsão temporal. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

23.
PINTO, A. M.. À duas mãos: escrita e morte em Maurice Blanchot e Michel de Certeau. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

24.
PINTO, A. M.. Interlocuções entre o pensamento derridiano e o saber histórico. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

Outras produções bibliográficas
1.
PINTO, A. M.; LIMA, L. C. . Escrever, morrer- estudos sobre a imagem da morte nos ensaios de Maurice Blanchot (1944-1955) 2013 (Tese de doutorado).

2.
PINTO, A. M.; CAMPOS, M. I. B. ; RODRIGUES, H. E. ; CAVENDISH, S. ; SAMPAIO, M. C. H. . Editorial - Dossiê História e Poesia: O que pensam os poetas?. Recife: Editora da Universidade Federal de Pernambuco, 2013 (Editorial).

3.
PINTO, A. M.; LOUREIRO, T. C. . Escritos de véspera. Florianópolis, 2011. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

4.
PINTO, A. M.; REIS, J. C. . História, tempo e linguagem: sobre as possibilidades do desconStrução derridiana para o conhecimento histórico 2008 (Dissertação de mestrado).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
PINTO, A. M.. Parecer ad hoc Revista Aletria. 2018.

2.
PINTO, A. M.. Parecer ad hoc Revista O eixo e a Roda. 2018.

3.
PINTO, A. M.. Parecer ad hoc Revista Caligrama. 2018.

4.
PINTO, A. M.. Parecer ad hoc para Revista Caligrama. 2017.

5.
PINTO, A. M.. Parecer ad hoc para Revista Scripta. 2017.

6.
PINTO, A. M.. Parecer ad hoc Revista História da Historiografia. 2017.

7.
PINTO, A. M.. Parecer ad hoc Revista Cadernos Benjaminianos. 2017.

8.
PINTO, A. M.. Parecer ad hoc para Revista Tempos Históricos. 2016.

9.
PINTO, A. M.. Parecer ad hoc para Revista Temporalidades. 2016.

10.
PINTO, ALINE MAGALHÃES. Parecer ad Hoc Revista Territórios & Fronteiras. 2016.

11.
PINTO, A. M.. Parecer ad hoc para Revista Anima - Puc-Rio. 2014.

12.
PINTO, A. M.. Parecer ad hoc para Revista História da Historiografia. 2014.

13.
PINTO, A. M.. Parecer ad hoc para Revista Eletrônica - Expedições/Expeditions: Teoria da História e Historiografia. 2014.

14.
PINTO, A. M.. Parecer ad hoc para Revista EHum. 2014.

15.
PINTO, A. M.. Parecer ad hoc para Revista História da Historiografia. 2013.

16.
PINTO, A. M.. Parecer ad hoc para Revista Anima - Puc-Rio. 2013.

17.
PINTO, A. M.. Parecer ad hoc para Revista Anima - Puc-Rio. 2013.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
PINTO, A. M.; FAGUNDES, Bruno Flávio Lontra . FORA DE SERVIÇO - história e histórias da UFMG. 2007. (Programa de rádio ou TV/Outra).

Redes sociais, websites e blogs
1.
PINTO, A. M.; CAVENDISH, S. . Eutomia - Revista de Literatura e Linguística. 2014; Tema: Cultura literária. (Rede social).


Demais tipos de produção técnica
1.
PINTO, A. M.; RODRIGUES, H. E. . Editorial - Dossiê História e Poesia: O que pensam os poetas? - Revista Eutomia. 2013. (Editoração/Periódico).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
OTTE, G.; RONDINELLI, M.; BRANCO, L. V. B. C.; PINTO, ALINE MAGALHÃES. Participação em banca de Viviane Cristina Bitencourt dos Santos. Os rastros de uma crítica à modernidade em "O processo" de Franz Kafka: o mito da justiça e o absurdo na literatura como eco da realidade. 2018. Dissertação (Mestrado em Estudos Literários) - Universidade Federal de Minas Gerais.

2.
Mata, S. R. da; Pereira, M. H. de F. P.; PINTO, A. M.. Participação em banca de Larissa Accorsi. Wilhelm Schapp e a Filosofia das Histórias numa época de crise das 'grandes singularidades'. 2017. Dissertação (Mestrado em História) - Instituto de Ciências Humanas e Sociais/ Universidade Federal de Ouro Preto.

3.
Braga, V. M; PINTO, A. M.. Participação em banca de Julia do Espírito Sando Baptista. Raymundo Ottoni Castro Maya: mecenas, colecionador e museu. 2014. Dissertação (Mestrado em pós-grad. lato sensu "Historia,Patrimônio, cidade) - Universidade Candido Mendes.

Teses de doutorado
1.
GELADO, G. V.; KRETSCHMER, J.; MORAES, A. M. R.; SOARES, M. V. N.; PINTO, ALINE MAGALHÃES. Participação em banca de Fernando Miranda. Poética da Distância: Corpo e memória na obra poética de Hilde Domin e Jorge de Sena. 2018. Tese (Doutorado em ESTUDOS DE LITERATURA) - Universidade Federal Fluminense.

2.
DIAS, A. M.; LAGES, S. K.; CARDOSO, A. C. A.; BRANCO, L. V. B. C.; PINTO, A. M.; TROCOLI, F.. Participação em banca de Rita Isadora Pessoa Soares de Lima. "Deem-me a cratera do Vesúvio como Tinteiro" - um estudo sobre o duplo velado em Moby-Dick. 2018. Tese (Doutorado em Doutorado em Letras Universidade Federal Fluminense) - Universidade Federal Fluminense.

3.
LIMA, L. C.; PINTO, ALINE MAGALHÃES; RODRIGUES, H. E.; EYLER, F. S.; LAGES, S. K.. Participação em banca de Sergiano Alcântara da Silva. A Origem dos extremos: a teoria da linguagem no conceito de obra de arte no primeiro Walter Benjamin. 2018. Tese (Doutorado em História Social da Cultura) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

4.
SANTOS, L. A. F. B.; AVILA, M.; ARAUJO, N.; Maciel, E.; PINTO, ALINE MAGALHÃES. Participação em banca de Aline Sobreira de Oliveira. As astúcias do trickster: Luiz Costa Lima e o pensamento nos trópicos. 2018. Tese (Doutorado em Letras: estudos literários) - Universidade Federal de Minas Gerais.

5.
Sedlmayer Pinto, S.; CASA NOVA, Vera; STUDART, Júlia; MORAES, Marcelo Jacques de; PINTO, ALINE MAGALHÃES. Participação em banca de Carolina Anglada de Rezende. Arqueologia da Forma: Herberto Helder, Nuno Ramos e Paulo Henriques Britto. 2018. Tese (Doutorado em Letras: estudos literários) - Universidade Federal de Minas Gerais.

6.
Lins, V.; TROCOLI, F.; BASTOS, D.; PINTO, A. M.; Santoro, F.. Participação em banca de Thiago Castañon Loureiro. Poesia: Desafio ao pensamento ( um estudo sobre as categorias de poesia, mímesis e sujeito). 2017. Tese (Doutorado em Letras (Ciência da Literatura)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

7.
TROCOLI, F.; ALENCAR, A.; PINTO, A. M.; S. JUNIOR, P. S.; LEMOS, V. M. R.. Participação em banca de Francine Pereira Fontainha de Carvalho. Penas e Pincéis: retratos de Frida Kahlo. 2014. Tese (Doutorado em Letras (Ciência da Literatura)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Qualificações de Doutorado
1.
Marques, R.; Sedlmayer Pinto, S.; PINTO, ALINE MAGALHÃES. Participação em banca de Nathalia de Aguiar Campos. Ficções do arquivo e a experiência da deriva. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Letras: estudos literários) - Universidade Federal de Minas Gerais.

2.
SANTOS, L. A. F. B.; AVILA, M.; PINTO, ALINE MAGALHÃES. Participação em banca de Aline Sobreira de Oliveira. Astúcias do Tricskter - percursos teóricos de Luiz Costa Lima. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós-Gradução em Letras: Estudos Literários) - Universidade Federal de Minas Gerais.

3.
EYLER, F. S.; PINTO, ALINE MAGALHÃES; LIMA, L. C.. Participação em banca de Ana Carolina de Azevedo Guedes. The moment was all, the moment was enough: os projetos de escrita literária em Virgínia Wolf ( 1911-1941). 2017. Exame de qualificação (Doutorando em História Social da Cultura) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

4.
Marcelino, D. A; DOMINGUES, I.; PINTO, ALINE MAGALHÃES; BOTTON, J. B.. Participação em banca de Breno Mendes. Os Sentidos do sentido na filosofia da história de Paul Ricoeur. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade Federal de Minas Gerais.

5.
LIMA, L. C.; PINTO, A. M.; LAGES, S. K.. Participação em banca de Sergiano Alcântara da Silva. O conceito da obra de arte em Walter Benjamin. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em História Social da Cultura) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Qualificações de Mestrado
1.
Mata, S. R. da; Pereira, M. H. de F. P.; PINTO, A. M.. Participação em banca de Larissa Accorsi,. ?Wilhelm Schapp e a contribuição da filosofia das histórias numa época de crise das "grandes singularizações". 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Mestrado em História) - Universidade Federal de Ouro Preto.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
RIBEIRO, G. S.; PINTO, ALINE MAGALHÃES; GODINHO, J. B. A.. Participação em banca de Thiago Nunes Santana.Ciência e Literatura n'Os Sertões: um estudo metacrítico de Terra Ignota a partir de Jacques Derrida. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Letras - Português) - Universidade Federal de Minas Gerais.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
SAID, Roberto; Marques, R.; PINTO, ALINE MAGALHÃES. Membro Titular da Comissão Examinadora do Concurso de Professor Substituto da Área de Teoria da Literatura e Literatura Comparada. 2018. Universidade Federal de Minas Gerais.

Outras participações
1.
Medeiros, C. L.; Gonçalves, L. B.; PINTO, A. M.. Participação em banca de seleção para Monitoria da Àrea de Teoria da Literatura e Literatura Comparada. 2017. Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
I Seminário de Pensamento Social Brasileiro.Sensibilidade intelectual e política na composição da imagem da morte: finitude x técnica. 2018. (Seminário).

2.
SEMINÁRIO ?UMA LITERATURA NOS TRÓPICOS 40 ANOS: DEPENDÊNCIA CULTURAL E COSMOPOLITISMO DO POBRE?.O Superastro. 2018. (Seminário).

3.
VIII CONGRESO INTERNACIONAL IMÁGENES DE LA MUERTE. ESTAR A MORRER: A DOENÇA E A IMAGEM DA MORTE NOS DIÁRIOS DAS FEMMES DES LETTRES ALINE DE LENS (1881-1925) E CATHERINE POZZI (1882-1934). 2018. (Congresso).

4.
XI Encontro da ANPUH-MA - 1968: cinco décadas do ano que não acabou.Literatura e Pesquisa Histórica. 2018. (Encontro).

5.
XI Encontro da ANPUH-MA - 1968: cinco décadas do ano que não acabou.Autonomia e engajamento no campo literário: sobre as posições de J. P. Sartre e M. Banchot. 2018. (Encontro).

6.
X Seminário Brasileiro de Teoria e História da Historiografia.A configuração da autorreferência: entre performance e reflexividade. 2018. (Seminário).

7.
Ciclo de Debates - Mito e modernidade.Temporalidade e Revelação : Jean-François Courtine leitor de Schelling. 2017. (Encontro).

8.
Ciclo de entrevistas Luiz Costa Lima - um teórico nos trópicos.https://www.facebook.com/events/353899311696654/permalink/364119327341319/?action_history=[%7B"surface"%3A"timeline"%2C"mechanism"%3A"surface"%2C"extra_data"%3A[]%7D]&pnref=story. 2017. (Simpósio).

9.
Introdução à Literatura Comparada.Amar, escrever, saber de si: a questão da autorreflexividade nos diários das femmes des lettres Aline de Lens e Catherine Pozzi. 2017. (Encontro).

10.
Semana da Letras/ UFMG 2017.Gotas de Ego-história e Escritas de si. 2017. (Oficina).

11.
XV CONGRESSO INTERNACIONAL ABRALIC - 2017. Sobre uma força plástica: A relação entre desejo e imagem na teoria mimética de Luiz Costa Lima. 2017. (Congresso).

12.
Impasses do Brasil Contemporâneo. 2016. (Seminário).

13.
Le salon international de l?édition indépendante. 2014. (Feira).

14.
Cycle de conférences 2012 APEB-Fr ( L'association des Chercheurs et étudiants Brésilens en France).Escrever, morrer - Estudos sobre Maurice Blanchot e Michel de Certeau. 2012. (Encontro).

15.
L'émotion de l'espace privé à l'espace public - XIXe et XXe siècles.. 2012. (Congresso).

16.
VII Semana de história política/ IV Seminário Nacional de História: Política e cultura & política e sociedade."Mort, tu l'es déjà" - Estudos sobre a figura da morte em Maurice Blanchot. 2012. (Seminário).

17.
colloque Une autre histoire des ?Trente Glorieuses?. Modernisation, alertes environnementales et contestations du ?progrès? dans la France d?après-guerre (1945-1968). 2011. (Simpósio).

18.
XXXIIIe Conférence Marc?Bloch / Frederick Cooper, « Empire, nation et citoyenneté : la France et l?Afrique ». 2011. (Outra).

19.
II Colóquio Internacional Poéticas do Imaginário: literatura, interfaces, fronteiras.Novas máscaras da mímesis: sobre o pensamento de Luiz Costa Lima. 2010. (Outra).

20.
Iv congresso Latino-Americano de Ciências Sociais e Humanidades: Imagens da morte. a duas mãos - escrita e morte em Maurice Blanchot e Michel de Certeau. 2010. (Congresso).

21.
Mesa Redonda : Mímesis e reflexão contemporânea.Imagem, Criatividade e mímesis em J.P. Vernant e H. Blumenberg. 2010. (Encontro).

22.
Mesa redonda ?Luiz Costa Lima: uma obra em questão?.Sobre Mímesis - desafio ao pensamento. 2010. (Encontro).

23.
3º Seminário Nacional de História da historiografia.A história transborda: a noção de suplemento em Jacques Derrida. 2009. (Seminário).

24.
JORNADA DERRIDA.O PENSAMENTO DERRIDIANO E O SABER HISTÓRICO. 2008. (Encontro).

25.
História, Tempo e linguagem - sobre as possibilidades da desconstrução derridiana para o conhecimento histórico..XV ENCONTRO REGIONAL DE HISTÓRIA. 2006. (Encontro).

26.
Pesquisa e produção de material didático para o ensino de História do Brasil Colonial.XII semana da graduação UFMG. 2004. (Encontro).

27.
Tempos pós-modernos? Historicidade e Tempo na contemporaneidade.XIV ENCONTRO REGIONAL DE HISTÓRIA. 2004. (Encontro).

28.
Tempos pós-modernos: ciência, técnica e cultura.XII Semana de iniciação ciêntifica da UFMG. 2003. (Encontro).

29.
.II Seminário de Teoria e História da Ciência. 2002. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
PINTO, ALINE MAGALHÃES; MACHADO, M. ; AVILA, M. ; ROJO, S. . 13 Semana de Eventos da Faculdade de Letras/ UFMG - SEVFALE. 2018. (Congresso).

2.
PINTO, A. M.; OLIVEIRA, A. L. ; BASTOS, D. . Simpósio temático ABRALIC 2017 : Luiz Costa Lima, um teórico nos trópicos. 2017. (Outro).

3.
BASTOS, D. LIMA, L. C. OLIVEIRA, A. L. MEDEIROS, S. MALARD, L. NASCIMENTO, E. LOBAO, A. SILVA, F. L. OTTE, G. MORICONI, I. PASCHE, M. FARIA, R. LIMA, W. KEMPINSKA, O. GUMBRECHT, H. U. DIAS, A. M. HANSEN, J. A. JASMIN, M.G. AVILA, M. SAMMER, R. LABRIOLA, R. CASTANON, T. RICOTTA, L. LAVELLE, P. ALCIDES, S. , et al.Lins, V. BARBIERI, I. ARAUJO, N. MARTINS, O. SARAMAGO​ PINTO, ALINE MAGALHÃES ; Ciclo de Debates - Luiz costa Lima, um teórico nos trópicos. 2017. (Outro).

4.
OTTE, G. ; PINTO, ALINE MAGALHÃES ; CALDEIRA, R. C. ; GOUDINHO, J. . I Colóquio Internacional Mito, modernidade e religião. 2017. (Congresso).

5.
PINTO, A. M.; JASMIN, M.G. ; BENZAQUEN, R. ; ESTRADA, H. R. . Palestra de Jeffrey Andrew Barash (Université de Picardie) - Collective memory and historical time (Memória coletiva e tempo histórico). 2013. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Daniele Gomes Silva. em aberto. Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Abi - Letras) - Universidade Federal de Minas Gerais. (Orientador).

2.
Lourdes Rosa Santiago. Em aberto. Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Letras) - Universidade Federal de Minas Gerais. (Orientador).

Iniciação científica
1.
Ana Luisa Duarte Gonçalves. Mito e literatura na modernidade ? um estudo sobre as formas simbólicas no pensamento de E. Cassirer. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Abi - Letras) - Universidade Federal de Minas Gerais. (Orientador).

2.
Gabriel Gonzalez Rungue. Mito e literatura na modernidade ? um estudo sobre as formas simbólicas no pensamento de E. Cassirer. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Abi - Letras) - Universidade Federal de Minas Gerais. (Orientador).

3.
Marden Vinicius de Almeida Ferreira. Autorreferência, reflexividade, sinceridade? uma proposta interpretativa para a questão autobiográfica a partir do olhar feminino. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Letras) - Universidade Federal de Minas Gerais. (Orientador).

4.
Julia Jovita Cunha. Autorreferência, reflexividade, sinceridade? uma proposta interpretativa para a questão autobiográfica a partir do olhar feminino2017. Início: 2017. Iniciação científica (Graduando em Letras) - Universidade Federal de Minas Gerais. (Orientador).

5.
Vinicius Cavallere Lima de Oliveira. Autorreferência, reflexividade, sinceridade? uma proposta interpretativa para a questão autobiográfica a partir do olhar feminino. Início: 2017. Iniciação científica (Graduando em Letras) - Universidade Federal de Minas Gerais. (Orientador).

6.
Izabela Pellucci Barreto Marota. Autorreferência, reflexividade, sinceridade? uma proposta interpretativa para a questão autobiográfica a partir do olhar feminino. Início: 2017. Iniciação científica (Graduando em Letras) - Universidade Federal de Minas Gerais. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Vinício Braga Marzano. Produção online em Prosa Imediata. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Letras) - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Aline Magalhães Pinto.

Iniciação científica
1.
Ana Elisa de Oliveira Medrado. Autorreferência, reflexividade, sinceridade? uma proposta interpretativa para a questão autobiográfica a partir do olhar feminin. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Abi - Letras) - Universidade Federal de Minas Gerais, Fundação de desenvolvimento da pesquisa da UFMG. Orientador: Aline Magalhães Pinto.

2.
Naiani Silva Nogueira. Mito e literatura na modernidade ? um estudo sobre as formas simbólicas no pensamento de E. Cassirer. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Letras) - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Aline Magalhães Pinto.

3.
Tatiana Paula Leal Bernardes. Autorreferência, reflexividade, sinceridade? uma proposta interpretativa para a questão autobiográfica a partir do olhar feminino. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Letras) - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Aline Magalhães Pinto.



Inovação



Projetos de pesquisa


Educação e Popularização de C & T



Textos em jornais de notícias/revistas
1.
PINTO, A. M.. Sobre a pequenez humana. O Globo - Prosa & verso, Rio de Janeiro, p. 5 - 5, 12 fev. 2011.

2.
PINTO, A. M.. Resenha de 'História e psicanálise', de Michel de Certeau. O Globo, Rio de Janeiro, 03 mar. 2012.

3.
PINTO, A. M.. Entre o olho e o olhar. VALOR ECONÔMICO, São Paulo, 20 set. 2013.

4.
PINTO, A. M.. Amor ao mundo, amor através do mundo. Revista Ciência Hoje, Rio de Janeiro, p. 23 - 25, 05 fev. 2015.

5.
PINTO, A. M.; LIMA, L. C. . Tempo Profundo. Subtrópicos - Revista da Editora da UFSC, Florianópolis, p. 6 - 7, 30 nov. 2014.


Apresentações de Trabalho
1.
PINTO, A. M.; OLIVEIRA, A. L. ; REZENDE, B. ; IRINEU, C. ; CORPAS, D. ; ALMINO, J. ; PASTA, J. A. ; VENEU, M. ; FARIA, R. L. ; SANT?ANNA, S. ; CASTANON, T. ; LIMA, L. C. ; FERREIRA, A. G. F. . debate sobre teoria e crítica literária. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

2.
PINTO, A. M.. Autorretrato, memória e história: os diários de uma ?femme des lettres? pelos salões literários de Paris.. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
PINTO, A. M.. Afinar a nós mesmos ? algumas notas sobre Nossa música (Notre musique, J. L Godard, 2004). 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).


Redes sociais, websites e blogs
1.
PINTO, A. M.; CAVENDISH, S. . Eutomia - Revista de Literatura e Linguística. 2014; Tema: Cultura literária. (Rede social).



Outras informações relevantes


Bolsista PIBIC Fapemig (2001-2005)
Bolsista mestrado Capes (2006-2008)
Bolsista Capes PDEE (2011-2012)
Bolsista doutorado CNPq (2009- 2013)
Bolsista pós- doc PDJ - CNPq (2014- )
Aprovada em primeiro lugar em Concurso Público de Provas para vaga de Professor Substituto na área de Teoria da História/ UERJ- publicado no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro em 6 de março de 2013. 
Aprovada e classificada em primeiro lugar em concurso para professor horista da área de História da Arte e da arquitetura/ Puc-Rio em 5 de agosto de 2013. 
Aprovada e classificada em segundo lugar em concurso para professor do Quadro principal da área de História Contemporânea/ Puc-Rio em 17 de fevereiro de 2014.
Aprovada e classificada em quarto lugar em Concurso público na área de Teoria da literatura/ UFRJ PORTARIA No - 4.572, DE 13 DE JUNHO DE 2014
Aprovada e classificada em terceiro lugar em Concurso público em Literatura Comparada e Teoria da Literatura/ UFMG EDITAL N 7049, DE 6 DE NOVEMBRO DE 2015, publicado a Pág. 94. Seção 3. Diário Oficial da União (DOU) de 09 de Novembro de 2015



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 17/01/2019 às 1:38:47