Marcos Alberto Rodrigues Vasconcelos

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/8121769175814703
  • Última atualização do currículo em 01/03/2014


é geólogo pela Universidade de Brasília (2005), possui mestrado em Geofísica pela Universidade de São Paulo (2007) e doutorado em Geologia pela Universidade de Campinas (2012). Atualmente é pos-doutorando do Instituto de Geociências da Universidade de Campinas. É especialista no estudo de estruturas de impacto meteorítico, trabalhando em parceria com pesquisadores do Museum für Naturkunde/Alemanha, onde realizou parte do seu doutorado. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Geologia Estrutural, Gravimetria e Geomagnetismo e Modelamento Numérico de crateras de impacto. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Marcos Alberto Rodrigues Vasconcelos
Nome em citações bibliográficas
VASCONCELOS, Marcos A. R.;VASCONCELOS, MARCOS A. R.;De Vasconcelos, Marcos A. R.;DE VASCONCELOS, MARCOS A.R.;Vasconcelos, Marcos Alberto R.;VASCONCELOS, MARCOS ALBERTO RODRIGUES

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Geociências, Departamento de Geologia e Recursos Naturais.
R. João Pandiá Calógeras
Cidade Universitária
13083-970 - Campinas, SP - Brasil
URL da Homepage: http://


Formação acadêmica/titulação


2012
Pós-Doutorado.
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geofísica.
Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geofísica / Especialidade: estruturas de impacto meteorítico.
2012 - 2012
Pós-Doutorado.
Museum für Naturkunde.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Crateras de impacto.
Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Física / Subárea: Modelamento numérico.
Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Física / Subárea: Geofísica.
2008 - 2012
Doutorado em Geociências.
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
com período sanduíche em Museum für Naturkunde (Orientador: W. Uwe Reimold).
Título: ESTUDO GEOFÍSICO DE QUATRO PROVÁVEIS ESTRUTURAS DE IMPACTO LOCALIZADAS NA BACIA DO PARNAÍBA E DETALHAMENTO GEOLÓGICO/GEOFÍSICO DA ESTRUTURA DE SERRA DA CANGALHA/TO., Ano de obtenção: 2012.
Orientador: Alvaro Penteado Crósta.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.
Palavras-chave: estrutura de impacto meteorítico; geofísica; modelamento geofísico; Serra da Cangalha.
2005 - 2007
Mestrado em Geofísica.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Título: Caracterização Geofísica da Estrutura de impacto de Araguainha(MT/GO).,Ano de Obtenção: 2007.
Orientador: Eder Cassola Molina.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.
Palavras-chave: geofísica; Araguainha; Gravimetria; Magnetometria.
2000 - 2005
Graduação em Geologia.
Universidade de Brasília, UNB, Brasil.


Formação Complementar


2012 - 2012
Geofísica. (Carga horária: 40h).
Imperial College London - South Kensington Campus.
2004 - 2011
Inglês.
Wizard Brasil.
2008 - 2008
Extensão universitária em GMT:Gráficos, Mapas e Análise de Dados. (Carga horária: 40h).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
2008 - 2008
Model fitting calibration and uncertainty analysis. (Carga horária: 40h).
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
2008 - 2008
Processamento de dados de sísmica de refração. (Carga horária: 40h).
Universidade de Brasília, UNB, Brasil.
2006 - 2006
Introdução ao ArcGis 9.1. (Carga horária: 20h).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
2004 - 2004
Extensão universitária em Análise de Bacias Petrolíferas. (Carga horária: 20h).
Universidade de Brasília, UNB, Brasil.
2004 - 2004
Técnicas de tratamento de dados aerogeofísicos. (Carga horária: 40h).
Universidade de Brasília, UNB, Brasil.


Atuação Profissional



Musedum für Naturkunde, MFN, Alemanha.
Vínculo institucional

2010 - 2010
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisador Colaborador, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.


Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2009
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Atividades de Docência Parcial sob supervisão, Carga horária: 8
Outras informações
O Programa de Estágio Docente - PED, visa concentrar todos os esforços da Universidade para o aprimoramento docente dos seus alunos regulares de Pós-Graduação.


Observatório Sismológico, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2008
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Estagiario, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Responsável pela elaboração e revisão de relatórios de monitoramento sismológico e pela elaboração de relatórios de revisão sismotectônica de futuros convênios com o Observatório Sismológico de Brasília.


Universidade de Brasília, UNB, Brasil.
Vínculo institucional

2004 - 2004
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 12
Outras informações
Estágio em geoprocessamento no departamento de Geotecnia- O Projeto PRONEX visou a prevenção e recuperação de áreas potenciais de degradação por erosões superficiais, profundas e internas no Centro-Oeste). Foi realizada a identificação de erosões do DF em interface SIG sob orientação do Prof. Dr. Newton Souza



Projetos de pesquisa


2013 - Atual
Termocronologia de baixa temperatura em estruturas de impacto brasileiras: datação e evolução térmica

Descrição: Atualmente são reconhecidas cerca de 180 estruturas formadas por impacto de meteoritos na superfície terrestre. No Brasil, foram diagnosticadas até hoje seis estruturas originadas por este tipo de evento: Araguainha (MT-GO), Vargeão (SC), Vista Alegre (PR), Cerro do Jarau (RS), Serra da Cangalha (TO) e Riachão (MA). Destas, a estrutura de Araguainha é a única que apresenta idade estabelecida por métodos isotópicos (254 2.5 Ma, U-Pb), enquanto as demais têm idade estimada por princípios estratigráficos. O estabelecimento da idade de formação das estruturas de impacto é de grande interesse científico, pois permite (i) correlacioná-las às causas e efeitos dos eventos de impacto na biosfera e geosfera; (ii) identificar a densidade de impactos no decorrer do tempo geológico e a potencial periodicidade destes eventos e; (iii) realizar calibrações cronoestratigráficas. Os métodos isotópicos convencionalmente utilizados para obtenção de tais idades são U-Pb e Ar-Ar, aplicados em rochas fundidas ou minerais neoformados decorrentes do impacto. Em estruturas de impacto em avançado estágio erosivo há uma diminuição ou ausência destes materiais, o que dificulta a aplicação de tais métodos geocronológicos. Uma alternativa nesses casos é a aplicação de métodos termocronológicos de baixa temperatura, como traços de fissão e (U-Th)/He em apatitas e zircões, a partir dos quais pode-se obter a idade do impacto e realizar a reconstrução de histórias termais pós-impacto a partir das rochas relacionadas ao impacto, mas menos afetadas por este. Neste projeto, propõe-se aplicar tais métodos termocronológicos nas estruturas de impacto de Araguainha (MT), Serra da Cangalha (TO), Riachão (MA) e Vargeão (SC). Tais estruturas foram selecionadas por estarem situadas sobre diferentes rochas alvo, apresentarem diâmetros que variam de 4 a 40 km e diferentes graus de erosão. Dessa forma, com este projeto pretende-se contribuir para estimativa da idade do impacto das estruturas de impacto brasileiras..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Marcos Alberto Rodrigues Vasconcelos - Integrante / Alvaro Penteado Crósta - Coordenador / Ana Maria Góes - Integrante / Wolf Uwe Reimold - Integrante / Kai Wünnemann - Integrante / Mariana Velcic Maziviero - Integrante / Natalia Hauser - Integrante / Ana Olívia Barufi Franco de Magalhães - Integrante / Márcio Martins Pimentel - Integrante / Fred Jourdan - Integrante.
Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.
2012 - Atual
Caracterização geológica e geofísica da potencial estrutura de impacto de Santa Marta/PI.

Descrição: Atualmente 182 estruturas de impacto meteorítico são reconhecidas na superfície da Terra. No Brasil, apenas seis estruturas desse tipo foram diagnosticadas até o presente: Araguainha (MT-GO), Vargeão (SC), Vista Alegre (PR), Cerro do Jarau (RS), Serra da Cangalha (TO) e Riachão (MA). O estudo de tais estruturas ainda é recende no Brasil, e tem ganhado mais expressão na última década. O grupo de estudos de crateras de impacto da UNICAMP, coordenado pelo proponente deste projeto, tem realizado pesquisas em todas essas estruturas, o que tem permitido a identificação de evidências desse tipo raro de processo e sua caracterização geológica e geofísica. Somado a isso, vêm sendo desenvolvidos nos últimos anos diversos projetos de colaboração com outros grupos nacionais e internacionais, o que tem alavancado o avanço do conhecimento científico das crateras meteoríticas brasileiras. A Bacia do Parnaíba contém diversas estruturas circulares com potencial para serem classificadas como formadas por impacto meteorítico. A estrutura circular de Santa Marta (PI), em especial, mostrou-se como forte candidata ao apresentar, em estudo anterior do grupo de pesquisa, assinatura geofísica compatível com aquela esperada para estruturas de impacto. O presente projeto, portanto, dar continuidade à investigação da natureza da estrutura de Santa Marta, a partir de um trabalho detalhado de mapeamento geológico e de caracterização geofísica, com o objetivo de identificar feições macro e microscópicas de choque que comprovem sua origem por impacto juntamente com uma análise da assinatura geofísica de detalhe. O estudo geológico será desenvolvido como parte de uma dissertação de mestrado orientado pelo proponente, ao passo que o estudo geofísico será realizado por um pós-doutorando com experiência no estudo de crateras de impacto. O projeto ainda será desenvolvido em colaboração com um grupo de pesquisadores de duas universidades brasileiras (Unicamp, USP e UFC) e uma universidade alemã (Humbol.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .

Integrantes: Marcos Alberto Rodrigues Vasconcelos - Coordenador / Alvaro Penteado Crósta - Integrante / Emilson Pereira Leite - Integrante.
2008 - 2011
Estudo Geológico e Geofísico Integrado das Estruturas de Impacto de Serra da Cangalha/TO e Riachão/MA

Descrição: As estruturas formadas por impacto de meteoritos somam aproximadamente 174 em toda a superfície da Terra. No Brasil, apenas seis estruturas foram diagnosticadas até o presente como tendo sido formadas em decorrência de eventos de impacto: Araguainha (MT-GO), Vargeão (SC), Vista Alegre (PR), Cerro do Jarau (RS), Serra da Cangalha (TO) e Riachão (MA). As três primeiras têm sido alvo de estudos geológicos detalhados, ao passo que as duas últimas foram estudadas na década de 1980 por pesquisador norte-americano, sendo muito poucas as informações disponíveis. Embora sejam consideradas como estruturas de impacto, não há de fato informações conclusivas sobre essa origem, em função da ausência de dados publicados na literatura científica. Este projeto tem por objetivo a caracterização geológico e geofísica das duas possíveis estruturas de impacto, Serra da Cangalha (diâmetro=12km) e Riachão (diâmetro=4,5km), por meio de estudos de detalhe enfocando seus aspectos geológicos, estruturais e de deformação, tanto em superfície como em sub-superfície. Dentre os métodos a serem utilizados para essas finalidades estão mapeamento geológico de superfície, análise petrográfica e estrutural, aerogeofísica (magnetometria e gravimetria) e geofísica terrestre (magnetometria, gravimetria e sísmica de refração). O projeto será desenvolvido em colaboração por um grupo de pesquisadores de três universidades brasileiras (Unicamp, USP e UNB) e uma universidade alemã (Humboldt-University-Museum for Natural History). Pretende-se com este projeto contribuir para o entendimento da gênese, formação, estruturação e deformação destas duas estruturas de impacto, e também para a compreensão da evolução crustal da Bacia do Parnaíba, no âmbito da qual elas se formaram. Caso seja possível obter material adequado para determinação isotópica das idades de formação, pretende-se ainda investigar a hipótese de contemporaneidade na formação das duas estruturas, bem como correlacioná-las com outras estruturas de .
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Marcos Alberto Rodrigues Vasconcelos - Integrante / Eder Cassola Molina - Integrante / Reinhardt Adolf Fuck - Integrante / José Eduardo Pereira Soares - Integrante / Alvaro Penteado Crósta - Coordenador / Ana Maria Góes - Integrante / Thomas Kenkmann - Integrante / Wolf Uwe Reimold - Integrante.


Revisor de periódico


2012 - Atual
Periódico: Meteoritics & Planetary Science


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geologia/Especialidade: Geotectônica.
2.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geofísica/Especialidade: Gravimetria.
3.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geofísica/Especialidade: Geomagnetismo.
4.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geologia/Especialidade: Microtectônica.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Alemão
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2013
Prêmio Capes de Tese 2013 da área de Geociências, CAPES.
2012
Auxilio Jovem Pesquisador na UNICAMP, FAEPEX-UNICAMP.
2011
Auxílio para participação do 42o. Lunar and Planetary Conference, Houston/EUA, FAEPEX-UNICAMP.
2010
Barringer Fund, The Barringer Family Fund for Meteorite Impact Research.


Produções



Produção bibliográfica
Citações

Web of Science
Total de trabalhos:3
Total de citações:11
Fator H:2
Vasconcelos, M.A.R.  Data: 08/10/2013

SCOPUS
Total de trabalhos:4
Total de citações:11
Vasconcelos, M.A.R.  Data: 08/10/2013

Artigos completos publicados em periódicos

1.
VASCONCELOS, M. A. R.2013VASCONCELOS, M. A. R. ; CROSTA, A. P. ; REIMOLD, W. U. ; GOES, A. M. ; KENKMANN, T. ; POELCHAU, M. H. . The Serra da Cangalha impact structure, Brazil: Geological, stratigraphic and petrographic aspects of a recently confirmed impact structure. Journal of South American Earth Sciences, v. 45, p. 316-330, 2013.

2.
MAZIVIERO, M. V.2013MAZIVIERO, M. V. ; VASCONCELOS, M. A. R. ; CRÓSTA, A. P. ; GOES, A. M. ; REIMOLD, W. U. ; CARNEIRO, C. C. . Geology and impact features of Riachão structure, northern Brazil. Meteoritics & Planetary Science, v. XX, p. n/a-n/a, 2013.

3.
VASCONCELOS, Marcos A. R.;VASCONCELOS, MARCOS A. R.;De Vasconcelos, Marcos A. R.;DE VASCONCELOS, MARCOS A.R.;Vasconcelos, Marcos Alberto R.;VASCONCELOS, MARCOS ALBERTO RODRIGUES2012 VASCONCELOS, Marcos A. R. ; Leite, E.P. ; CROSTA, A. P. . Contributions of gamma-ray spectrometry to terrestrial impact crater studies: the example of Serra da Cangalha, northeastern Brazil. Geophysical Research Letters, v. 39, p. L04306, 2012.

4.
VASCONCELOS, Marcos A. R.;VASCONCELOS, MARCOS A. R.;De Vasconcelos, Marcos A. R.;DE VASCONCELOS, MARCOS A.R.;Vasconcelos, Marcos Alberto R.;VASCONCELOS, MARCOS ALBERTO RODRIGUES2012 VASCONCELOS, Marcos A. R. ; WÜNNEMANN, K. ; CRÓSTA, A. P. ; MOLINA, E. C. ; REIMOLD, W. U. ; Yokoyama, E. . Insights into the morphology of the Serra da Cangalha impact structure from geophysical modeling. Meteoritics & Planetary Science, v. 47, p. 1659-1670, 2012.

5.
FRANCA, G. S.2011FRANCA, G. S. ; VASCONCELOS, Marcos A. R. ; CHIMPLIGANOND, C. N. ; TOMAS, S. S. . Estudo das vibrações geradas por detonações feitas na obra civil da Eclusa 2 de Tucuruí (PA). Revista Brasileira de Geofísica (Impresso), v. 29, p. 57-70, 2011.

6.
KENKMANN, THOMAS2011 KENKMANN, THOMAS ; VASCONCELOS, Marcos A. R. ; CRÓSTA, ALVARO P. ; REIMOLD, WOLF U. . The complex impact structure Serra da Cangalha, Tocantins State, Brazil. Meteoritics & Planetary Science, v. 46, p. 875-889, 2011.

7.
D EL-REY SILVA, LUIZ J.H.2008D EL-REY SILVA, LUIZ J.H. ; DE VASCONCELOS, MARCOS A.R. ; SILVA, DÂNGELO V.G. . Timing and role of the Maranhão River Thrust in the evolution of the Neoproterozoic Brasília Belt and Tocantins Province, central Brazil. Gondwana Research, v. 13, p. 352-374, 2008.

Capítulos de livros publicados
1.
Vasconcelos, Marcos Alberto R. ; CRÓSTA, ALVARO P. ; Molina, Eder C. . Geophysical characteristics of four possible impact structures in the Parnaíba Basin, Brazil: Comparison and implications. In: Gibson, R.L.; Reimold, W.U.. (Org.). Large Meteorite Impacts and Planetary Evolution IV. IVed.Colorado: Boulder, CO: Geological Society of America, 2010, v. 465, p. 201-217.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
VASCONCELOS, M. A. R. ; CROSTA, A. P. ; Leite, E.P. . Gravity signature of the Santa Marta crater, a new confirmed impact structure in Brazil. In: 44th Lunar and Planetary Science Conference, 2013, The Woodlands. 44th Lunar and Planetary Science Conference, 2013.

2.
CROSTA, A. P. ; VASCONCELOS, M. A. R. . Update on the current knowledge of the Brazilian impact craters. In: 44th Lunar and Planetary Science Conference, 2013, The Woodlands. 44th Lunar and Planetary Science Conference, 2013.

3.
UCHOA, E. B. ; VASCONCELOS, M. A. R. ; CROSTA, A. P. . Santa Marta crater:: macroscopic and petrographic evidences of a new confirmed impact structure in northeastern Brazil. In: 44th Lunar and Planetary Science Conference, 2013, The Woodlands. 44th Lunar and Planetary Science Conference, 2013.

4.
VASCONCELOS, M. A. R. ; WUNNEMANN, K. ; REIMOLD, W. U. ; ELBESHAUSEN, D. ; CROSTA, A. P. . Numerical modelling of the Vargeão impact structure, southern Brazil.. In: Large Meteorite Impacts and Planetary Evolution V, 2013, Sudbury. Large Meteorite Impacts and Planetary Evolution V, 2013.

5.
FERREIRA, JÚLIO CÉSAR ; LEITE, EMILSON PEREIRA ; VASCONCELOS, MARCOS ALBERTO RODRIGUES . Assinatura gravimétrica e magnética das estruturas de impacto de Vargeão e Vista Alegre, Brasil. In: 13th International Congress of the Brazilian Geophysical Society & EXPOGEF, Rio de Janeiro, Brazil, 2629 August 2013, 2013, Rio de Janeiro. 13th International Congress of the Brazilian Geophysical Society & EXPOGEF, Rio de Janeiro, Brazil, 26-29 August 2013. p. 401.

6.
VASCONCELOS, Marcos A. R. ; CROSTA, A. P. ; MAZIVIERO, M. V. ; Molina, E.C. ; REIMOLD, W. U. . Geophysical signatures of the Riachão impact structure. In: 43rd Lunar and Planetary Science Conference, 2012, The Woodlands. Procedings of 43th Lunar and Planetary Conference, 2012.

7.
MAZIVIERO, M. V. ; VASCONCELOS, Marcos A. R. ; GOES, A. M. ; CROSTA, A. P. ; REIMOLD, W. U. . The Riachão Ring impact structure, northeastern Brazil: re-evaluation of its stratigraphy and evidence for impact. In: 43rd Lunar and Planetary Science Conference, 2012, The Woodlands. Procedings of 43th Lunar and Planetary Conference, 2012.

8.
VASCONCELOS, Marcos A. R. ; WUNNEMANN, K. ; CROSTA, A. P. ; REIMOLD, W. U. . Numerical Modelling of Serra da Cangalha Impact Structure: Preliminary Analysis. In: 42nd Lunas and Planetary Science Conference, 2011, Houston. Lunar and Planetary Conference, 2011. v. 1796.

9.
VASCONCELOS, Marcos A. R. ; CROSTA, A. P. . Uso do CBERS-2B/HRC para a interpretação geológica estrutural da estrutura de impacto de Serra da Cangalha, Tocantins. In: XV Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, 2011, Curitiba. Anais XV Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, 2011. p. 2685-2691.

10.
VASCONCELOS, Marcos A. R. ; GOES, A. M. ; CROSTA, A. P. ; KENKMANN, T. ; REIMOLD, W. U. . Serra da Cangalha impact structure, Parnaíba Basin, northeastern Brazil: Target characterization and stratigraphic estimates of uplift. In: 41st Lunar and Planetary Science Conference, 2010, 2010, Woodlands, Texas. Proceedings of the 41st Lunar and Planetary Science Conference. Houston, Texas : Lunar and Planetary Institute / NASA, 2010., 2010.

11.
KENKMANN, T. ; VASCONCELOS, Marcos A. R. ; CROSTA, A. P. ; REIMOLD, W. U. . Serra da Cangalha, Tocantins, Brazil: Insights to the structure of a complex impact crater with an overturned central uplift. In: 41st Lunar and Planetary Science Conference, 2010, Wodlands, Texas. Proceedings of the 41st Lunar and Planetary Science Conference. Houston, Texas : Lunar and Planetary Institute/NASA, 2010., 2010.

12.
KENKMANN, T. ; VASCONCELOS, Marcos A. R. ; REIMOLD, W. U. ; CROSTA, A. P. . The structure of the Serra da Cangalha impact crater,Tocantins,Brazil.. In: European Planetary Science Congress, 2010, Rome. European Planetary Science Congress 2010, 2010.

13.
Marangoni, Y. R. ; Santon, D.S. ; VASCONCELOS, Marcos A. R. ; Vieira, C.D. ; Lan, C. ; De Sá, N. C. ; Souza Filho, C.R. ; Trindade, R. I. . Gravity at Araguainha Impact Structure: Preliminary Results.. In: X Congresso Internacional da Sociedade Brasileira de Geofísica, 2007, Rio de Janeiro. XXX, 2007.

14.
VASCONCELOS, Marcos A. R. ; Molina, E.C. . Modelagem do embasamento da estrutura de impacto de Araguainha-MT/GO.. In: XLIII Congresso Brasileiro de Geologia, 2006, Aracaju. XXX, 2006.

15.
D´el-Rey Silva ; VASCONCELOS, Marcos A. R. ; Fuck, R.A. . Metasediments affected by the Rio Maranhão Fault versus granulite exhumation in the Brasilia Belt, Central Brazil.2006. In: 43º. Congresso Brasileiro de Geologia., 2006, Aracaju. XXX, 2006.

16.
Chiarini, M.F.N. ; Goncalves, L.C. ; VASCONCELOS, Marcos A. R. ; Dantas, E.L. ; Oliveira, F.B. ; De Sordi, D.A. ; Silva, D.V.G. ; Rosado, T.M.S. ; Soares, J.E.P. . Processamento e interpretação de dados geofísicos da região de Porangatu (GO), Brasil Central.. In: International Congress of the Brazilian Geophysical Society, 2005, Salvador. XXX, 2005.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
VASCONCELOS, Marcos A. R. ; CROSTA, A. P. . Aerogeophysical anomalies over Serra da Cangalha (SdC) impact structure, Brazil. In: 74th Annual Meeting of the Meteoritical Society, 2011, Londres. 74th Annual Meeting of the Meteoritical Society, 2011. v. 5044.

2.
VASCONCELOS, Marcos A. R. ; CROSTA, A. P. ; REIMOLD, W. U. ; KENKMANN, T. . Diagnostic shock features of the Serra da Cangalha impact structure, northeastern Brazil: preliminary analysis. In: 20th General Meeting of the International Mineralogical Association, 2010, Budapest. ACTA-MINERALOGICA-PETROGRAPHICA, 2010. v. 6. p. 786.

3.
VASCONCELOS, Marcos A. R. ; REIMOLD, W. U. ; CROSTA, A. P. ; KENKMANN, T. . Microscopic impact features in the central uplift of Serra da Cangalha. In: Nördlingen 2010: The Ries Crater, the Moon, and the Future of Human Space Exploration, 2010, Nördlingen. Nördlingen 2010, 2010.

4.
VASCONCELOS, Marcos A. R. ; CROSTA, A. P. ; Molina, E.C. . Estudo geofísico preliminar da estrutura de impacto de Serra da Cangalha/TO.. In: 44o. Congresso Brasileiro de Geologia, 2008, Curitiba. 44 Congresso Brasileiro de Geologia-O planeta Terra em nossas mãos, 2008.

5.
VASCONCELOS, Marcos A. R. ; Molina, E.C. ; Marangoni, Y. R. ; Yokoyama, E. ; Lan, C. ; Trindade, R. I. ; Souza Filho, C.R. . Geophysical modeling of the Araguainha impact structure, Brazil.. In: American Geophysical Union Joint Assembly., 2007, Acapulco. XXX, 2007.

6.
MARTINS, E. O. ; Souza, N. M. ; VASCONCELOS, Marcos A. R. ; Knust, S.S.A. ; Santos, G.P. . Cadastro georreferenciado de erosões no Distrito Federal.. In: A questão ambiental urbana: Experiências e perspectivas,2004, 2004, Brasília. XXX, 2004.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
42nd Lunar and Planetary Science Conference. NUMERICAL MODELLING OF SERRA DA CANGALHA IMPACT STRUCTURE: PRELIMINARY ANALYSIS. 2011. (Congresso).

2.
The 20th Genral Meeting of the International Mineralogical Association. Diagnostic shock features of the Serra da Cangalha impact structure, northeastern Brazil: preliminary analysis. 2010. (Congresso).

3.
Nördlingen 2010: The Ries Crater, the Moon, and the Future of Human Space Exploration.MICROSCOPIC IMPACT FEATURES IN THE CENTRAL UPLIFT OF SERRA DA CANGALHA.. 2010. (Simpósio).

4.
44 Congresso Brasileito de Geologia. Estudo geofísico preliminar da estrutura de impacto de Serra da Cangalha/TO. 2008. (Congresso).

5.
X Simpósio de Geologia do Centro-Oeste..A Estrutura de Impacto de Araguainha: implicações dos modelos geofísicos 2,5D no entendimento de estruturas de impacto complexas.. 2007. (Simpósio).

6.
XLIII Congresso Brasileiro de Geologia. Modelagem do embasamento da estrutura de impacto de Araguainha-MT/GO.. 2006. (Congresso).

7.
Congresso Brasileiro de Geologia. XXX. 2004. (Congresso).

8.
VIII Congresso Internacional de Geofísica. XXX. 2003. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Júlio César Ferreira. Caracterização subsuperficial das estruturas de impacto de Vargeão/SC e Vista Alegre/PR a partir de dados gravimétricos e magnetométricos. Início: 2012. Dissertação (Mestrado em Geociências) - Universidade Estadual de Campinas. (Co-orientador).

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Edinei Piaia. Aplicações de dados aerogeofisicos na folha geológica Morretes (PR). Início: 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em geologia) - Instituto de Geociências-UNICAMP. (Orientador).

2.
FelipeFelipe Cavalcante Canavez. Mapas Auto-Organizáveis Aplicados ao Estudo de Alteração Hidrotermal: Exemplo da Estrutura de Impacto Serra da Cangalha, TO.. Início: 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em geologia) - Instituto de Geociências-UNICAMP. (Orientador).

3.
Wellington Franklin Marchesin. Análise das feições planares de deformação (PDF) do Domo de Araguainha (MT). Início: 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em geologia) - Instituto de Geociências-UNICAMP. (Orientador).



Outras informações relevantes


3o. lugar no concurso pra pesquisador da área de Métodos Potenciais do Observatório Nacional do Rio de Janeiro



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 28/07/2014 às 13:25:54