Raquel Cordeiro Theodoro

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/0977453259767928
  • Última atualização do currículo em 06/03/2018


Possui graduação em Ciencias Biológicas Bacharelado (2003) e licenciatura (2004), mestrado (2007) e doutorado (2010) em Genética (IBB-Unesp) . Atualmente atua como professora adjunta do Departamento de Biologia Celular e Genética da Universidade Federal do Rio Grande do Norte e possui colaboração (coorientação de alunos de doutorado) com o programa de pós graduação em C. Biológicas da UNESP, campus de Botucatu. É membro permanente dos programas de pós-graduação em Biologia Parasitária e Sistemática e Evolução da UFRN e membro Colaborador do programa de pós-graduação em Bioquímica e Biologia Molecular da UFRN. Tem experiência na área de Genética, com ênfase em Evolução Molecular e Genética de Microorganismos, atuando principalmente nos seguintes temas: Paracoccidioides brasiliensis e Cryptococcus sp, detecção ambiental de patógenos, variabilidade morfológica e molecular, especiação críptica e elementos genéticos parasitas, em especial o Intein PRP8 e seu splicing protéico. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Raquel Cordeiro Theodoro
Nome em citações bibliográficas
THEODORO, R. C.;Cordeiro Theodoro, Raquel;Theodoro, RC;THEODORO, RAQUEL CORDEIRO;THEODORO, RAQUEL C.;THEODORO, RAQUEL;Cordeiro, Raquel Theodoro

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Centro de Biociências, Departamento de Biologia Celular e Genética.
AC Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Centro de Biociências, Departamento de Biologia Celular e Genética (DBG)
Lagoa Nova
59078970 - Natal, RN - Brasil - Caixa-postal: 1524
Telefone: (84) 32153424
URL da Homepage: http://www.sistemas.ufrn.br/portal/PT/


Formação acadêmica/titulação


2007 - 2010
Doutorado em Ciências Biológicas (Genética).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Título: Gênero Paracoccidioides: especiação e análise do intein PRP8, Ano de obtenção: 2010.
Orientador: Eduardo Bagagli.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Palavras-chave: P. brasiliensis; espécies crípticas; ITS; SNP; intein.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Genética / Subárea: Evolução.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Genética / Subárea: splicing protéico.
2005 - 2007
Mestrado em Genética.
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Título: Caracterização da Transição micélio-levedura em Paracoccidioides brasiliensis e sua correlação com a expressão da proteína do choque térmico HSP70,Ano de Obtenção: 2007.
Orientador: Eduardo Bagagli.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Palavras-chave: Paracoccidioides brasiliensis; dimorfismo; expressão gênica; heat shock protein.
Grande área: Ciências Biológicas
2000 - 2004
Graduação em Ciencias Biologicas.
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Título: Biologia e Ecologia do tatu de nove bandas e sua relação com a nossa saúde: uma proposta de ação educativa.
Orientador: Eduardo Bagagli.
Bolsista do(a): Pró-reitoria de extensão, PROEX, Brasil.
2000 - 2003
Graduação em Ciencias Biologicas.
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Título: Detecção Molecular do Paracoccidioides brasiliensis em solo.
Orientador: Eduardo Bagagli.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.


Pós-doutorado


2010 - 2013
Pós-Doutorado.
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Genética / Subárea: Genética Molecular e de Microorganismos.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Genética / Subárea: splicing protéico.


Formação Complementar


2010 - 2010
Sequenciamento e Análise de Fragmentos. (Carga horária: 40h).
Applied Biosystems do Brasil, AB, Brasil.
2008 - 2008
Cent. da descoberta da Paracoccidioidomicose. (Carga horária: 10h).
Instituto Adolfo Lutz, IAL, Brasil.
2007 - 2007
Novas ferramentas moleculares para identificação e. (Carga horária: 8h).
Sociedade Brasileira de Micologia, SBM, Brasil.
2006 - 2006
Manipulação de ácidos nucléicos: do DNA ao produto. (Carga horária: 40h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2006 - 2006
Expressão e purificação de proteínas. (Carga horária: 40h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2004 - 2004
Encontro Regional de Paracoccidioidomicose. (Carga horária: 16h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2004 - 2004
Simpósio de Biologia Humana. (Carga horária: 16h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2004 - 2004
Biogeografia Origem e Evolução da Flora 15°encontr. (Carga horária: 3h).
Conselho Regional de Biologia, CRBIO, Brasil.
2004 - 2004
Filogenética Molecular 15° Encontro de Biólogos. (Carga horária: 3h).
Conselho Regional de Biologia, CRBIO, Brasil.
2004 - 2004
Associação Entre Hospedeiro e Parasita Aspectos Ge. (Carga horária: 3h).
Conselho Regional de Biologia, CRBIO, Brasil.
2004 - 2004
Palestra: Recuperacão de áreas degradadas. (Carga horária: 1h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2003 - 2003
Répteis Fósseis do Brasil VI Caeb. (Carga horária: 6h).
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
2003 - 2003
Polinização e Dispersão de Sementes VI Caeb. (Carga horária: 6h).
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
2003 - 2003
Análises Computacionais Em Cladística VII Semana d. (Carga horária: 8h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2003 - 2003
Biologia e Manejo de Répteis VII Semana da Bio. (Carga horária: 8h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2003 - 2003
Códigos não verbais da natureza. (Carga horária: 8h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2003 - 2003
Répteis fósseis do Brasil. (Carga horária: 6h).
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
2002 - 2002
Comunicação Científica XIV Congresso de Iniciação. (Carga horária: 2h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2002 - 2002
Publicação Científica XIV Congresso de Iniciação C.
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2002 - 2002
Elaboração de Resumos XIV Congresso de Iniciação C. (Carga horária: 2h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2002 - 2002
Fichamento de Leitura Textual e Citação Bibliográf. (Carga horária: 2h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2002 - 2002
Simpósio de Biologia Humana. (Carga horária: 20h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2002 - 2002
Marcadores Moleculares VIII Encontro Internacional. (Carga horária: 3h).
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
2001 - 2001
Biotecnologia V Caeb. (Carga horária: 12h).
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
2001 - 2001
I Workshop de Pós Graduandos Em Ciências Biológica. (Carga horária: 16h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2001 - 2001
Morte Celular Programada Vsemana da Bio. (Carga horária: 8h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2001 - 2001
A Ordem Filogenética Uma Revolução no Ensino de Zo. (Carga horária: 8h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2001 - 2001
Biologia Marinha. (Carga horária: 32h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2000 - 2000
Mini Curso Biogeografia IV Semana da Bio.
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2000 - 2000
Indicadores Higiênicos Sanitários IV Semana da Bio. (Carga horária: 8h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2000 - 2000
Alimentação Alternativa Em Saúde Pública IV Semana. (Carga horária: 8h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2000 - 2000
Jornada Paulista de Parasitologia. (Carga horária: 16h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
1995 - 1998
Técnico Em Patologia Clínica.
Instituto Madre Mazzarello, IMM, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

06/2014 - Atual
Extensão universitária , Centro de Biociências, Instituto de Medicina Tropical.

Atividade de extensão realizada
Desenvolvimento de um modelo para empoderamento de populações susceptíveis a doenças negligenciadas: hanseníase, leishmaniose, esquistossomose, tuberculose e parasitoses intestinais.
01/2014 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Biociências, .

01/2014 - Atual
Extensão universitária , Centro de Biociências, .

Atividade de extensão realizada
Aplicando o Método Científico em Sala de Aula: Ciência e Educação na busca de novos talentos.
11/2013 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Biociências, .

06/2013 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Biociências, .

06/2014 - 06/2014
Extensão universitária , Centro de Biociências, .

Atividade de extensão realizada
Curso de atualização em micologia médica.

Dalhousie University, D.U., Canadá.
Vínculo institucional

2009 - 2009
Vínculo: pesquisador visitante, Enquadramento Funcional: Bolsista, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.


Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2013
Vínculo: Bolsista recém-doutor, Enquadramento Funcional: Pós-doutoranda, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2007 - 2010
Vínculo: Aluno de doutorado, Enquadramento Funcional: aluna de doutorado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2005 - 2007
Vínculo: pós graduação em Genética, Enquadramento Funcional: aluna de mestrado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Desenvolvimento do projeto de mestrado: Caracterização da transição micélio - levedura em Paracoccidioides brasiliensis e sua relação com a expressão do gene do choque térmico HSP70

Vínculo institucional

2000 - 2004
Vínculo: estudante-graduação, Enquadramento Funcional: estagiário, Carga horária: 8

Atividades

03/2007 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Biociências de Botucatu, .

11/2008 - 11/2008
Ensino, Ciencias Biologicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Modelos e bases genéticas da especiação
8/2005 - 12/2005
Estágios , Instituto de Biociências, Departamento de Genética.

Estágio realizado
Estágio docência na disciplina de Evolução.
3/2004 - 12/2004
Extensão universitária , Instituto de Biociências, Departamento de Microbiologia e Imunologia.

Atividade de extensão realizada
Projeto de Extensão Universitária como parte da monografia do curso de licenciatura em Ciências biológicas: Biologia e Ecologia do tatu de nove bandas e sua relação com a saúde do trabalhador rural.
4/2000 - 12/2004
Estágios , Instituto de Biociências, Departamento de Microbiologia e Imunologia.

Estágio realizado
Estágio em micologia e biologia molecular.
03/2000 - 12/2004
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Biociências, .


Complexo Hospitalar Mandaqui, CHM, Brasil.
Vínculo institucional

1997 - 1998
Vínculo: estagiário, Enquadramento Funcional: estagiário, Carga horária: 25

Atividades

8/1997 - 1/1998
Estágios , Complexo Hospitalar Mandaqui, Laboratório de Análises Clínicas.

Estágio realizado
Estágio em análises clínicas, envolvendo bioquímica, parasitologia, uroanálise, hematologia, imunologia e bacteriologia.


Linhas de pesquisa


1.
Splicing protéico e aspectos filogenéticos do intein PRP8

Objetivo: Este projeto objetiva o estudo evolutivo do intein PRP8 em espécies patogênicas da ordem Onygenales, além da criação de um sistema in vivo, em Saccharomyces cerevisiae, para a avaliação de drogas sobre a atividade splicing do intein PRP8. O zinco será testado, como possível controle positivo por sabidamente inibir o splicing dos inteins RecA e DnaE. Uma vez funcional, este sistema poderá ser útil para a avaliação de substâncias potencialmente antifúngicas, como extratos e/ou óleos vegetais, por exemplo, em colaboração com outros grupos de pesquisa. Trata-se de uma nova abordagem, que será introduzida no laboratório de biologia de fungos do depto de Microbiologia e Imunologia deste Instituto, contando com a colaboração de pesquisadores estrangeiros e nacionais com reconhecida produção científica na área..
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Genética / Subárea: Genética Molecular e de Microorganismos.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Genética / Subárea: splicing protéico.
Palavras-chave: Ajellomycetaceae; intein; PRP8; splicing.
2.
Filogenética e Evolução molecular do gênero Paracoccidioides

Objetivo: Pesquisar marcadores moleculares, como SNP e sequenciamento do intein PRP8 para um rápido reconhecimento das quatro espécies crípticas do gênero Paracoccidioides: P. lutzii e S1, PS2 e PS3 do Complexo P. brasiliensis, fungos patogênicos, causadores da Paracoccidioidomicose, principal micose sistêmica da América Latina. A linha de pesquisa também contempla estudos biogeográficos da distribuição das espécies a fim de se traçar a história evolutiva do gênero e correlacioná-la à espécies irmãs, como Histoplasma capsulatum, Blastomyces dermatitidis, fungos do gênero Emmonsia e Lacazia loboi. Além disso, estudos morfológicos e moleculares da fase sexuada das espécies do gênero Paracoccidioides vem sendo realizados em conjunto com pesquisadores do laboratório de Biologia Molecular do depto. de Biologia Celular da UNB, a fim de se testar também o conceito biológico de espécie..
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Genética / Subárea: Genética Molecular e de Microorganismos.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Genética.
Palavras-chave: Evolução; Especiação; Ajellomycetaceae.
3.
Ecologia do Paracoccidioides brasiliensis

Objetivo: Avaliar o crescimento e produção de conidias pelo P. brasiliensis em solo, detectar o patógeno no solo ou material vegetal e estudar a variabilidade existente entre as espécies crípticas do gênero Paracoccidoides, seja por caracteres morfológicos (morfometria de leveduras, producão de conídia) ou moleculares (estudo de Single Nucleotide Polimorphism e sequenciamento do intein PRP8).
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Genética / Subárea: Genética Molecular e de Microorganismos.
Palavras-chave: espécies crípticas; dimorfismo; detecção; intein.
4.
Diagnóstico Molecular de Micoses Sistêmicas: da Pesquisa para a Rotina Laboratorial de Análises Clínicas no Rio Grande do Norte

Objetivo: A criptococose e a histoplasmose são as micoses sistêmicas mais prevalentes do Rio Grande do Norte (RN), onde seu diagnóstico é feito por isolamento em cultura, o que, apesar de ser um padrão ouro para identificação do patógeno, não atende à urgência caracterizada por tais infecções, principalmente em pacientes com formas disseminadas graves que necessitam de um diagnóstico rápido e preciso. Deste modo, o laboratório de Micologia Médica do Instituto de Medicina Tropical-RN, na UFRN, tem como meta o desenvolvimento de estratégias rápidas e de menor custo para o diagnóstico micológico e sua implantação na rotina do laboratório do Hospital Giselda Trigueiro em Natal, RN. A proposta envolve o uso de marcadores moleculares bem caracterizados, como a região ITS do rRNA, e o estudo de novos marcadores, como introns autocatalíticos e inteínas, associados à técnicas moleculares sensíveis, específicas e menos dispendiosas, como o LAMP-PCR (loop-mediated isothermal amplification)..
Grande área: Ciências Biológicas
5.
ESTUDO DA PRESENÇA E VARIABILIDADE DE INTRONS AUTOCATALÍTICOS EM FUNGOS PATOGÊNICOS

Objetivo: A correta identificação da espécie e genótipo são importantes para o tratamento das micoses sistêmicas. Neste projeto serão buscados introsns catalíticos nos genomas nuclear e mitocondrial dos fungos patogênicos do gêneros Histoplasma e Cryptococcus a fim de avaliar seu potencial uso como marcador molecular..
Grande área: Ciências Biológicas
6.
SPLICING DO INTEIN PRP8 EM SACCHAROMYCES CEREVISIAE COMO MODELO EXPERIMENTAL

Objetivo: Inteins são elementos genéticos parasitas que ocorrem inseridos em genes codificadores, normalmente constitutivos e essenciais, e que são transcritos e traduzidos juntamente com o gene hospedeiro para então catalisarem o próprio splicing protéico e reestabelecimento da conformação funcional da proteína hospedeira (Liu, 2000). Este projeto visa a criação de um modelo para a avaliação da função splicing do intein PRP8, pela primeira vez em Saccharomyces cerevisiae como modelo experimental, usando o gene URA3 como hospedeiro do intein PRP8. Como este intein ocorre em importantes patógenos fúngicos causadores de micoses cutâneas a micoses sistêmicas, como os fungos das ordens Onygenales (Ascomicetos) e Tremellales (Basidiomicetos) (Butler et al., 2006) e está ausente no genoma humano, ele é considerado um potencial alvo terapêutico uma vez que, tendo o seu splicing inibido o intein permaneceria na proteína hospedeira inviabilizando seu funcionamento. Sendo assim, a criação deste sistema heterólogo permitirá o teste de drogas para a inibição do splicing deste intein. A proposta deste projeto é desenvolver este sistema de estudo do splicing do intein PRP8 do patógeno e oportunista Cryptococcus neoformans (CnePRP8), causador da criptococose, uma das micoses sistêmicas mais prevalentes em termos de internação no Brasil (Sistema de Internação Hospitalar do SUS). O sistema de avaliação do splicing do intein PRP8 a ser criado, ainda pode atender ao estudo terapêutico de outras micoses, uma vez que este elemento parasita está presente em um número significativo de espécies fúngicas patogênicas e apresenta seu processo de splicing protéico extremamente conservado. Uma vez funcional este sistema poderá ser útil para a avaliação de substâncias potencialmente antifúngicas como drogas já conhecidas e também extratos vegetais, em colaboração com outros grupos de pesquisa..
Grande área: Ciências Biológicas


Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Criptococose e Histoplasmose: métodos alternativos de diagnóstico e busca por novos marcadores moleculares
Descrição: A criptococose e a histoplasmose são as micoses sistêmicas mais prevalentes do Rio Grande do Norte (RN), onde seus diagnósticos são feitos por exame direto, porém com baixa sensibilidade, ou por isolamento em cultura, o que, apesar de ser um padrão ouro para identificação dos patógenos, não atende a urgência caracterizada por tais infecções, principalmente em pacientes com formas disseminadas graves, como os acometidos pelo HIV/AIDS, que necessitam de um diagnóstico rápido e preciso. Técnicas moleculares por outro lado são extremamente custosas e não condizem com a realidade orçamentária do SUS (Sistema Único de Saúde). Deste modo, o laboratório de Micologia Médica do Instituto de Medicina Tropical-RN, da UFRN, tem como meta o desenvolvimento de estratégias rápidas e de menor custo para o diagnóstico micológico e diferenciação entre espécies ou genótipos crípticos de tais patógenos, uma vez que a variabilidade genética do patógeno influencia o quadro clínico e a resposta ao tratamento. A proposta visa comparar marcadores moleculares bem caracterizados, como a região ITS do rRNA, HCP100 (de Histoplasma capsulatum ? Nested PCR), URA5 (de Cryptococcus ? PCR-RFLP), com novos marcadores, como introns do grupo I, elementos genéticos com potencial associação à diferentes genótipos intraespecíficos. Além disso, o projeto contempla o estudo da associação de marcadores multicópias (genes de rDNA) com LAMP-PCR (Loop-Mediated Isothermal Amplification) para a detecção de Histoplasma capsulatum em amostras clínicas, bem como espectroscopia do infravermelho médio (MID) como técnica alternativa, rápida e de baixo custo, para diferenciar Cryptococcus neoformans e Cryptococcus gattii..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Raquel Cordeiro Theodoro - Coordenador / Thales Domingos Arantes - Integrante / Eveline Pipolo Milan - Integrante / Mônica Baumgardt Bay - Integrante / Kassio Michell Gomes de Lima - Integrante / Felipe Emmanuel do Espírito Santo Gomes - Integrante / Matheus da Silva Zattii - Integrante / GEORGGIA FATIMA SILVA NALIATO - Integrante / RONALD MURYELLISON OLIVEIRA DA SILVA GOMES - Integrante / ROSY DAYLLA RODRIGUES MACÊDO - Integrante.
2015 - Atual
LAMP-PCR de região multicópia como método alternativo para o rápido diagnóstico da Histoplasmose
Descrição: A Histoplasmose é uma micose sistêmica de distribuição mundial causada pelo fungo dimórfico Histoplasma capsulatum. Não existem dados concretos de um estudo epidemiológico da distribuição do H. capsulatum no Rio Grande do Norte, apesar da ocorrência de casos nos Estados vizinhos. O diagnóstico dessa doença no Hospital Giselda Trigueiro, Natal, RN, referência em infectologia no Estado, ainda não conta com um protocolo eficiente e mais adequado à realidade do hospital. Dentre os possíveis métodos de diagnóstico estão o método direto, a cultura, a sorologia e a detecção molecular. A visualização direta do fungo, o qual é intracelular não é específica, uma vez que o Histoplasma pode ser confundido com outros patógenos intracelulares, já a técnica de isolamento por cultivo é demasiadamente demorada devido ao caractere fastidioso deste patógeno e a sorologia pode apresentar falso negativos em pacientes com aids. Métodos moleculares como PCR, Nested-PCR e LAMP-PCR do gene Hcp100 vem apresentando bons resultados em termos de especificidade e sensibilidade. Neste projeto propomos o desenvolvimento de um LAMP-PCR cujo alvo é a região codificadora do rRNA. Acredita-se que a sensibilidade deste método, que já se apresenta maior que o método de PCR convencional, pode ser ainda aumentada por ter como alvo uma região de DNA repetitivo, como o rRNA. Além do potencial de especificidade e sensibilidade, o LAMP-PCR é possui alto custo-benefício, já que não necessita de termocicladores, uma vez que é uma reação isotérmica que pode ser realizada em um simples banho-maria..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Raquel Cordeiro Theodoro - Coordenador / Thales Domingos Arantes - Integrante / Matheus da Silva Zatti - Integrante.Financiador(es): Pro-reitoria de pesquisa da UFRN - Bolsa.
2015 - Atual
Isolamento ambiental de Cryptococcus neoformans na cidade de Natal ? Uma estratégia para os estudos eco-epidemiológico clássicos e caracterização dos isolados pela genética molecular, relacionando biotipos com amostras locais de origem clínica
Descrição: Cryptococcus neoformans, levedura ubíqua do meio ambiente, participa há mais de cem anos dentro das histórias da ciência. Na natureza, esta levedura foi isolada pela primeira vez de suco de pessegos na Itália. Atualmente as fontes mais conhecidas pera seu isolamento, são as excretas de pombos, ou solos contaminados por excretas de outras aves. Muitos são os autores ao longos destes últimos 30 anos que têm estudado avidamente os nichos ou ecossistemas deste microrganismo, temos citações da sua ocorrência em todos os continentes, sendo esta levedura caracterizada como de distribuição mundial. Após o advento da AIDS/SIDA, a criptocose, doença até então considerada rara, se tornou oportunista por exelência, sendo alvo chave para pacientes com as defesas imunossusuprimidas. A criptococose é uma das micoses sistêmicas mais prevalentes em termos de internação no Brasil e mundialmente acomete indivíduos imunocomprometidos (infectados pela espécie Cryptococcus neoformans) e também imunocompetentes (prevalentemente infectados por Cryptococcus gattii). De acordo com Dr. Libero Ajello, em 1970, ele preconizava que C. neoformans ( assim como, suas variedades) era um gigante adormecido, que logo estaria acordando. Passou-se pouco mais de uma década e a criptococose começou a emergir como situação de infecção oportunista, principalmente nos pacientes com SIDA. O mundo científico se preocupou, e deram inicio a congressos direcionados ao microrganismo e as pesquisas ambientais voltadas para compreender melhor o ciclo de vida desta levedura partindo da natureza, na finalidade de obter-se maior compreensão na epidemiologia da criptococose . Os estudos de Cryptococcus no nosso meio tiveram inicio no meio dos anos 90, quando pudemos isolar 10 amostras oriundas de pacientes do Hospital de doenças infecciosas Dra. Giselda Trigueiro. Todos os nossos isolados clínicos, foram identificados no laboratório de Micologia do centro de Biociencias, fazendo o uso das metodologías clássicas por vizualização capsular, metodologia bioquimica de sorogrupagem, auxanograma, zimograma e prova de uréia. Estas amostras clínicas foram anos depois estudadas em seus aspéctos sorologicos e moleculares , onde comprovamos os resultados anteriores em que todas pertenciam ao sorogrupo AD, mas sorotipos A, apenas um dos isoladpos era híbrido.Tendo em vista a carência de estudos eco epidemiológicos do gênero Cryptococcus no Rio Grande do Norte, e a importância da correta identificação de espécie e genotipagem molecular como guia no tratamento da criptococose, este projeto propõe isolara amostras de Cryptococcus, realizar as identificações classicas, e fazer a manutenção destes isolados onde devemos juntamente com a genética molecular desenvover provas de genotipagem dos isolados ambientais e comparar com os perfís de isolados clínicos de Cryptococcus neopformans. O projeto em tela, possui um amplo escopo, uma vez que uma vez diante este isolados ambientais podemos avaliar novos marcadores moleculares, como elementos genéticos parasitas do tipo inteins (sequências que são transcrita e traduzidas juntamente com o gene hospedeiro e que sofrem um splicing proteico auto catalítico) e introns do grupo I (introns auto removíveis, independentes de complexo spliceossômico) , que além de terem polimorfismo suficiente para a separação de espécies crípticas em vários outros fungos patogênicos, são considerados importantes alvos terapêuticos por ocorrerem em genes essenciais para a sobrevivência do patógeno e estarem ausentes no genoma humano..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Raquel Cordeiro Theodoro - Integrante / Maria Tereza Barreto de Oliveira - Coordenador.Financiador(es): Universidade Federal do Rio Grande do Norte - Bolsa.
2015 - Atual
UTILIZAÇÃO DE ESPECTROSCOPIA DO INFRAVERMELHO MÉDIO MID PARA DIFERENCIAÇÃO DE FUNGOS PATOGÊNICOS C. gattii e C. neoformans
Descrição: A criptococose é uma micose sistêmica, com tropismo pelo sistema nervoso central, que na maioria dos casos têm caráter oportunista, afetando principalmente indivíduos imunocomprometidos, como pacientes com aids e transplantados, causando quadros de meningoencefalite. Duas espécies, Cryptococcus neoformans e Cryptococcus gattii, são os agentes etiológicos desta doença, porém métodos de diagnóstico de rotina não as distinguem. Sua distinção pode ser feita por cultivo em meio CGB, segundo mudança de cor no meio, porém tal técnica não é 100% eficaz; ou por análises moleculares, as quais são caras e ainda inviáveis para a rotina laboratorial dos hospitais públicos. Sabendo que a distinção entre as duas espécies é essencial para a escolha de um tratamento mais adequado, uma vez que C. gattii é sabidamente mais virulento e resistente à antifúngicos, o presente projeto propõe avaliar a metodologia de espectroscopia do infravermelho médio para a distinção entre as duas espécies patogênicas do gênero Cryptococcus, tal metodologia é inovadora por ser barata, não destrutiva e necessitar de um pequeno volume de amostra clínica. Neste trabalho, pretende-se estudar o potencial de diferenciação utilizando primeiramente culturas já identificadas de ambas as espécies e posteriormente avaliar a aplicabilidade do método diretamente em amostras clínicas de líquor..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Raquel Cordeiro Theodoro - Integrante / Thales Domingos Arantes - Integrante / Eveline Pipolo Milan - Coordenador / Kassio Michell Gomes de Lima - Integrante / Priscila Paulino da Silva - Integrante.Financiador(es): Universidade Federal do Rio Grande do Norte - Bolsa.
2015 - Atual
DIVERSIDADE MORFOLÓGICA E GENÉTICA DE FUNGOS MICORRÍZICOS ARBUSCULARES (GLOMEROMYCOTA) EM UM CONTÍNUO DE RESTINGA E CAATINGA, NA RESERVA DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL ESTADUAL PONTA DO TUBARÃO, RN
Descrição: A zona costeira é caracterizada por ser uma região de transição entre biomas ou fitofisionomias, possibilitando condições estressantes para as comunidades que ali habitam. Nesta situação se encontra a sobreposição entre restinga e caatinga, ambos são diversos e com formações fitofisionômicas distintas, não somente entre eles, mas ao longo de sua extensão, pois são formações mosaicas. Nesses ambientes, os fungos micorrízicos arbusculares (FMA) desempenham a função de estabilização, formando um sistema solo-planta, que proporciona alto valor para a sobrevivência da comunidade vegetal do ambiente. Diante desse importante papel ecológico, este trabalho objetiva identificar a diversidade da comunidade de FMA, na Reserva de Desenvolvimento Sustentável Estadual Ponta do Tubarão, Macau/Guamaré, RN, que constituí um contínuo de Restinga e Caatinga..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Raquel Cordeiro Theodoro - Coordenador / Thales Domingos Arantes - Integrante / Kassia Jessica Galdino da Silva - Integrante / Bruno Tomio Goto - Integrante.
2014 - Atual
Eco epidemiologia de fungos patogênicos do gênero Cryptococcus no Rio Grande do Norte no Rio Grande do Norte: avaliação de novos marcadores moleculares
Descrição: A Criptococose é uma das micoses sistêmicas de maior importância no Brasil, e que acomete tanto pacientes imunocomprometidos quanto imunocompetentes em todo o mundo. Entretanto, poucos estudos foram realizados no estado do Rio Grande do Norte, e pouco se sabe sobre os tipos moleculares que Cryptococcus circulantes. Sabe-se que a correta identificação da espécie e genotipagem molecular são importantes para o tratamento da criptococose. Dessa forma, este projeto propõe a genotipagem molecular de isolados clínicos e ambientais de Cryptococcus, bem como o estudo do elemento genético parasita intron grupo I (íntrons que sofrem excisão auto-catalítica e independente do complexo spliceossômico). Esses íntrons além de funcionarem como novos marcadores moleculares na identificação de espécies crípticas de diversos fungos patogênicos (inclusive cryptococcus), também podem servir como importantes alvos terapêuticos. Drogas que inibem o splicing auto catalítico do íntron, por exemplo, favorecem a formação de proteínas alteradas não funcionais, deixando de exercer sua função que poderia ser vital para a sobrevivência do patógeno. Assim, o estudo dos íntrons do grupo I pode gerar novas ferramentas para o diagnóstico e tratamento da criptococose, visto que os diferentes tipos de genótipos podem apresentam diferentes susceptibilidade à alguns tipos de antifúngicos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Raquel Cordeiro Theodoro - Coordenador / Sandra de Moraes Gimenes Bosco - Integrante / Thales Domingos Arantes - Integrante / Eduardo Bagagli - Integrante.
2013 - Atual
SPLICING DO INTEIN PRP8 DE Cryptococcus neoformans EM Saccharomyces cerevisiae COMO MODELO EXPERIMENTAL: EXPLORANDO O POTENCIAL TERAPÊUTICO DE UM ELEMENTO GENÉTICO PARASITA
Descrição: Inteins são elementos genéticos parasitas capazes de realizar splicing protéico autocatalítico. Este é um assunto muito recente dentro da biologia molecular e apresenta uma grande abrangência de estudos, desde filogenéticos até biotecnológicos. Este projeto objetiva explorar a função splicing do intein PRP8 em modelo de S. cerevisiae. Para a avaliação do splicing, será usado o gene URA3 como hospedeiro do intein PRP8 de C. neoformans, que possui um mini-intein. Uma vez funcional este sistema poderá ser útil para a avaliação de substâncias potencialmente antifúngicas, em colaboração com outros grupos de pesquisa..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Raquel Cordeiro Theodoro - Coordenador / Cleslei Fernando Zanelli - Integrante / Eduardo Bagagli - Integrante / Lucymara Fassarella Agnez - Integrante / Danuza Rossi - Integrante / Paul Xinag-Qin Liu - Integrante / Silvia Regina Batistuzzo de Medeiros - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2012 - Atual
Intein ThrRS em espécies do gênero Candida: Filogenia, potencial marcador molecular e alvo terapêutico
Descrição: Inteins ou internal proteins, são considerados elementos genéticos parasitas, pois utilizam o maquinário celular de replicação para se manter e em alguns casos se propagar na população. São sequências gênicas inseridas em genes codificadores conservados, as quais são transcritas e traduzidas juntamente com o gene hospedeiro, para então serem excisadas autocataliticamente, permitindo assim a funcionalidade normal da proteína hospedeira ou extein. O intein ThrRS ocorre no gene ThrRS (treonil RNAt-sintetase) de Candida tropicalis e nas espécies do complexo psilosis, composto por: C. parapsilosis, C. orthopsilosis e C. metapsilosis; estes dois últimos foram descritos no projeto FAPESP 2010/02674-0 em que o potencial marcador molecular deste elemento genético parasita foi sugerido. Devido à importância da proteína ThrRS, o intein ThrRS é considerado um importante alvo terapêutico para a avaliação de drogas que possam inibir o seu splicing, inviabilizando assim a função do ThrRS e, portanto, a sobrevivência da célula fúngica. Este projeto tem como objetivo o estudo de duas vertentes: biologia evolutiva e aplicada. A evolutiva visa o estudo da funcionalidade do intein ThrRS deduzida pelo grau de conservação dos motifs referentes aos domínios splicing e HE, bem como o estudo filogenético deste intein em espécies do complexo psilosis. A frente aplicada explorará o potencial terapêutico deste intein pelo desenvolvimento de um sistema de avaliação da atividade splicing do intein ThrRS no plasmídeo pMST a partir de uma proteína não-nativa em um modelo de E.coli, o que será útil para futuros testes de drogas anti-fúngicas inibidoras do splicing protéico. A ação da droga antineoplásica cisplatina, que sabidamente inibe o splicing do intein RecA, de Mycobacterium tuberculosis, será testada no modelo não-nativo desenvolvido em E. coli, para o intein ThrRS de C. parapsilosis, e também no crescimento in vivo de espécies de Candida com e sem o intein ThrRS. Portanto, o desenvolvimen.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Raquel Cordeiro Theodoro - Coordenador / Bagagli, E - Integrante / Tâmara Heloísa Rocha Prandini - Integrante.
2012 - Atual
Detecção e diferenciação das espécies Paracoccidioides brasiliensis e Paracoccidioides lutzii em amostras ambientais por técnicas de Nested PCR e TSA-FISH (Tyramide Signal Amplification-Fluorescence in situ Hybridization)
Descrição: O solo é o mais provável habitat do fungo patogênico Paracoccidioides spp., devido à detecção molecular deste patógeno neste tipo de amostra, associada à freqüente infecção de trabalhadores rurais e isolamento em animais silvestres (Dasypus novemcinctus, Cabassous centralis e Choloepus didactylus). Nos últimos anos a detecção molecular mostrou-se promissora no estudo ambiental deste agente, principalmente pelas técnicas da PCR e Nested PCR. O presente projeto visa detectar e diferenciar as espécies Paracoccidioides brasiliensis (complexo S1, PS2 e PS3) e Paracoccidioides lutzii no ambiente, pelas técnicas de Nested PCR e TSA-FISH, respectivamente, em amostras ambientais aerossóis e solo de tocas de tatus provenientes de áreas endêmicas para a Paracoccidioidomicose nas regiões Sudeste e Centro-Oeste brasileiras. A hibridização com sondas de oligonucleotídeos denominada FISH (Fluorescence in situ Hybridization) pode ser associada à técnica de TSA (Tyramide Signal Amplification), a qual amplifica o sinal emitido pela sonda fluorescente. Além da detecção ambiental de Paracoccidioides spp. por TSA-FISH, será estudada a ocorrência de tatus infectados com P. lutzii no centro-oeste brasileiro, região de maior prevalência desta espécie, onde nenhum animal foi avaliado até o presente momento. Uma vez que a atual distribuição geográfica de isolados do gênero Paracoccidioides é baseada principalmente em isolamentos de amostras clínicas e sofre interferência da migração dos hospedeiros, acreditamos que a proposta deste projeto apresenta grande potencial para um melhor entendimento da biogeografia de Paracoccidioides spp., já que a detecção do fungo será realizada diretamente em amostras ambientais..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Raquel Cordeiro Theodoro - Integrante / Bagagli, E - Coordenador / Severino Assis G Macoris - Integrante / Marcus de Mello Teixeira - Integrante / Thales Domingos Arantes - Integrante.
2010 - Atual
Intein PRP8 em fungos patogênicos: aspectos evolutivos e potencial terapêutico
Descrição: Inteins são sequências codificadoras que ocorrem no meio de alguns genes, constitutivos e são transcritos e traduzidos juntamente com o gene hospedeiro para então catalisarem o próprio splicing protéico, permitindo a conformação funcional da proteína hospedeira. O intein PRP8 ocorre no gene PRP8 em um grande número de espécies fúngicas, incluindo patógenos dos gêneros Paracoccidoides, Blastomyces, Histoplasma, Emmonsia, Aspergillus e Cryptococcus. Devido à importância da proteína Prp8, o intein PRP8 é considerado um importante alvo terapêutico para a avaliação de drogas que possam inibir o seu splicing, inviabilizando assim a função da Prp8 e, portanto, a sobrevivência da célula fúngica. Este projeto objetiva o estudo evolutivo do intein PRP8 em espécies patogênicas da ordem Onygenales, além da criação de um sistema in vivo, em Saccharomyces cerevisiae, para a avaliação de drogas sobre a atividade splicing do intein PRP8. O zinco será testado, como possível controle positivo por sabidamente inibir o splicing dos inteins RecA e DnaE. Uma vez funcional este sistema poderá ser útil para a avaliação de substâncias potencialmente antifúngicas, como extratos e/ou óleos vegetais, por exemplo, em colaboração com outros grupos de pesquisa. Trata-se de uma nova abordagem de pesquisa na Paracoccidioidomicose, contando com a colaboração de pesquisadores estrangeiros e nacionais com reconhecida produção científica na área..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2010 - Atual
Pesquisa dos Inteins (Internal proteins) VMA e ThrRS em leveduras do gênero Candida isolados de hemocultura
Descrição: As leveduras do gênero Candida são responsáveis pela maioria das infecções fúngicas em ambientes hospitalares, sua presença na microbiota humana propicia a ocorrência de infecções, podendo disseminar-se hematologicamente em hospedeiros susceptíveis, processo que vem aumentando consideravelmente nos últimos anos. Com o aumento destas infecções no Brasil e em muitos países uma correta identificação dos isolados faz-se necessária, já que estes microrganismos apresentam diferentes perfis epidemiológicos, clínicos e de susceptibilidade a drogas. Com o sequenciamento de genomas completos de algumas espécies de Candida, tornou-se possível a descoberta e melhor compreensão de algumas regiões gênicas peculiares com importantes implicações evolutivas, biotecnológicas e de desenvolvimento de novas opções terapêuticas. Dentres estas regiões gênicas, destacam-se alguns elementos genéticos parasitas, dentre eles os inteins ou internal proteins, descobertos recentemente e ainda pouco estudados em populações de Candida. O presente projeto procura avaliar a ocorrência dos inteins nos genes VMA e ThrRS na população de Candida de interesse médico (C. albicans, C. parapsilosis, C. tropicalis e C. glabrata), realizar análise filogenética destes elementos parasitas e avaliar o seu uso como potencial marcador molecular para a separação das espécies do gênero Candida, incluindo as espécies crípticas de C. parapsilosis. Os dados aqui propostos, além de possibilitar um maior conhecimento dos perfis moleculares e filogenéticos dos isolados causadores de infecção em nossa região, também poderá contribuir para a eficácia dos tratamentos já existentes bem como na busca de novas alternativas terapêuticas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Raquel Cordeiro Theodoro - Integrante / Bagagli, E - Coordenador / Tâmara Heloísa Rocha Prandini - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.
2009 - 2009
Potencial terapêutico do ?intein? PRP8 de Paracoccidioides brasiliensis e outros membros da família Ajellomyceatacea: avaliação da função ?Splicing? (Capes, processo: 4641/08-6)
Descrição: Inteins são sequências codificadoras que ocorrem no meio de alguns genes, constitutivos e são transcritos e traduzidos juntamente com o gene hospedeiro para então catalisarem o próprio splicing protéico, permitindo a conformação funcional da proteína hospedeira. O intein PRP8 ocorre no gene PRP8 em um grande número de espécies fúngicas, incluindo patógenos dos gêneros Paracoccidoides, Blastomyces, Histoplasma, Emmonsia, Aspergillus e Cryptococcus. Devido à importância da proteína Prp8, o intein PRP8 é considerado um importante alvo terapêutico para a avaliação de drogas que possam inibir o seu splicing, inviabilizando assim a função da Prp8 e, portanto, a sobrevivência da célula fúngica. Objetivo geral: Criar um sistema de avaliação em modelo de E.coli da função splicing do ?intein? PRP8 de P. brasiliensis e outros Ajellomycetaceae nos quais o Intein PRP8 ainda não foi descrito. Objetivos específicos: 1) Isolar possíveis amplicons do intein PRP8 de Blastomyces dermatitidis, Emmonsia parva e Lacazia loboi através de clonagem e sequenciamento de fragmentos amplificados com primers degenerados, desenhados com base no gene prp8. 2)Testar o splicing do Intein PRP8 de P. brasiliensis (espécies S1, PS2, PS3 e Pb01-like) e se possível (se existente) das espécies B. dermatitidis, E. parva e L. loboi em modelo de E. coli. 3) Explorar a possível relação entre a eficiência do splicing do ?intein? PRP8 e o tempo necessário para a transição M-L em isolados de P. brasiliensis de transição rápida e lenta..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Raquel Cordeiro Theodoro - Integrante / Eduardo Bagagli - Coordenador / Gerrit Volkmann - Integrante / Xiang-Qin Liu - Integrante.Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 1
2007 - 2010
Espécies crípticas em Paracoccidioides brasiliensis: Avaliação micológica e molecular de isolados de área hiperendêmica
Descrição: Este projeto visa estudar aspectos evolutivos do Paracoccidioides brasiliensis, agente etiológico da Paracoccidioidomicose (PCM), micose sistêmica mais importante da América Latina. A fase saprofítica, seu nicho ecológico e outros aspectos fundamentais da biologia deste patógeno são ainda pouco compreendidos. Trabalhos em desenvolvimento pelo nosso grupo, na região hiperendêmica de PCM de Botucatu/SP, em colaboração com diversos outros centros de pesquisa, já demonstraram que a freqüência de infecção pelo P. brasiliensis em tatus Dasypus novemcinctus é alta e que os mesmos ecopatogenótipos infectam animais silvestres e seres humanos. A constatação por métodos moleculares da existência de espécies crípticas simpátricas de P.brasiliensis, tanto em pacientes quanto nos tatus da região endêmica de Botucatu, torna necessário que este assunto seja avaliado de forma mais aprofundada, de forma a se encontrar algum marcador morfológico, fisiológico e/ou molecular de fácil análise capaz de diferenciar as três espécies. Métodos moleculares, como análise de SNPs (Single Nucleotide Polymorphism), sequenciamento da região de ITS (?Internal Transcribed Spacer?) e rDNA 5.8S e do intein prp8, juntamente com técnicas micológicas tradicionais serão empregados na caracterização de uma coleção representativa de isolados do patógeno, incluindo uma série de isolados recentes de pacientes ainda em tratamento, cujos aspectos clínicos serão comparados com os perfis filogenéticos dos isolados..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Raquel Cordeiro Theodoro - Integrante / Bagagli, E - Coordenador.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 2
2007 - 2009
Ecologia e Evolução do Paracoccidioides brasiliensis: testando a existência de espécies crípticas e detecção molecular em animais atropelados
Descrição: O presente projeto visa estudar aspectos evolutivos do Paracoccidioides brasiliensis, agente etiológico da Paracoccidioidomicose (PCM), micose sistêmica mais importante da América Latina. A fase saprofítica, seu nicho ecológico e outros aspectos fundamentais da biologia deste patógeno são ainda pouco compreendidos. Trabalhos em desenvolvimento pelo nosso grupo, na região hiperendêmica de PCM de Botucatu/SP, em colaboração com diversos outros centros de pesquisa, já demonstraram que a freqüência de infecção pelo P. brasiliensis em tatus Dasypus novemcinctus é alta e os mesmos ecopatogenótipos infectam animais silvestres e seres humanos. A constatação por métodos moleculares da existência de espécies crípticas simpátricas de P.brasiliensis, tanto em pacientes quanto nos tatus da região endêmica de Botucatu, torna necessário que este assunto seja avaliado de forma mais aprofundada, de forma a se encontrar algum marcador morfológico, fisiológico e/ou molecular de fácil análise capaz de diferenciar as três espécies. Métodos moleculares juntamente com técnicas micológicas tradicionais serão empregados na caracterização filogenética de uma coleção representativa de isolados do patógeno, incluindo uma série de isolados recentes de pacientes ainda em tratamento, cujos aspectos clínicos serão comparados com os perfis filogenéticos dos isolados..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (2) .
Integrantes: Raquel Cordeiro Theodoro - Coordenador / Sandra de Moraes Gimenes Bosco - Integrante / Bagagli, E - Integrante / Severino Assis G Macoris - Integrante / Richini-Pereira, Virgínia Bodelão - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 6
2005 - 2007
Caracterização da transição micélio-levedura em Paracoccidioides brasiliensis e sua relação com a expressão do gene do choque térmico 70 (HSP70) (Processo FAPESP 04/12949-6)
Descrição: Este projeto de mestrado tem como objetivo caracterizar os padrões de variação da transição levedura - micélio, em diferentes isolados do fungo termodimórfico Paracoccidioides brasiliensis,e sua possível associação com proteínas de choque térmico (HSP70). Resultados preliminares já obtidos no laboratório apontam para a ocorrência de significativa variação fenotípica em relação à transição levedura-micélio em função da diminuição da temperatura. Enquanto alguns isolados mantêm-se na forma de levedura, em temperaturas próximas à do ambiente (28°C), outras se transformam rapidamente de levedura para micélio em temperaturas ainda elevadas (33°C). As proteínas do choque térmico são chaperonas que desempenham importantes funções celulares em condições de estresses térmicos e químicos, e sua base molecular vem sendo bem caracterizada nos diversos grupos de organismos. Estas proteínas também desempenham papéis na resposta imunológica aos patógenos, sendo inclusive importantes alvos na produção de vacinas gênicas como para o Mycobacterium tuberculosis e mesmo para o fungo dimórfico Histoplasma capsulatum, filogeneticamente próximo ao P. brasiliensis. Os genes codificadores da HSP70 serão amplificados e seqüenciados para avaliação de possíveis polimorfismos (principalmente em seus íntrons), bem como também avaliados por Real time-RT PCR..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Raquel Cordeiro Theodoro - Integrante / Sandra de Moraes Gimenes Bosco - Integrante / Severino Assis da Graça Macoris - Integrante / Bagagli, E - Coordenador.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 1
2003 - 2006
Uso da PCR na detecção do Paracoccidioides brasiliensis em solo (processo 02/09695-7 da Fapesp)
Descrição: O fungo Paracoccidioides brasiliensis, agente etiológico da Paracoccidioidomicose, apresenta difícil isolamento a partir da sua forma saprofítica ambiental. Diversas evidências apontam o solo como o seu provável local de ocorrência ambiental, provavelmente relacionado ao habitat do tatu Dasypus novemcinctus, do qual vem sendo regularmente isolado. O presente trabalho objetivou avaliar diferentes metodologias de detecção deste patógeno em solo. Como controle positivo, cultivou-se o fungo em solo esterilizado e mantido a 25ºC por 30 dias para então se realizar as diferentes metodologias de detecção: por cultivo, inoculação animal (hamster, via intratesticular) e detecção molecular (PCR). A extração de DNA com melhores resultados foi com o kit Fast DNA Spin for Soilâ. O PCR foi realizado em condição de Nested com os outer primers ITS4 e ITS5 e inner primers desenhados com base em regiões dos genes ITS1 e ITS2 conservada entre os isolados de P. brasiliensis, porém polimórfica para Blastomyces dermatitidis e Histoplasma capsulatum. Também foram utilizados, em condição de Nested PCR, primers derivados do gene codificador para a proteína antigênica p27. A metodologia molecular principalmente com os primers da região ITS, apresentou maior sensibilidade, sendo possível a detecção do DNA de P. brasiliensis em solo contaminado e em solo coletado de toca de tatu. Os primers do gene da p27 apenas tiveram amplificação positiva para as amostras contaminadas com o fungo. O amplicom ITS das amostras ambientais foi seqüenciado e apresentou 100% de homologia com as seqüências de P. brasiliensis depositadas no GenBank. Este novo resultado abre novas portas para um melhor entendimento a respeito do nicho ecológico, até então desconhecido, do patógeno, bem como seu mapeamento geográfico e sua relação com seu hospedeiro silvestre, D. novemcinctus..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (4) .
Integrantes: Raquel Cordeiro Theodoro - Integrante / Sandra de Moraes Gimenes Bosco - Integrante / Severino Assis da Graça Macoris - Integrante / João Manuel Grisi Candeias - Integrante / Marcello Franco - Integrante / João Pessoa de Araújo Junior - Integrante / Eduardo Bagagli - Coordenador.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 1
2001 - 2002
Detecção do Paracoccidioides brasiliensis pela reação da polimerase em cadeia (PCR): Otimização da extração e eliminação de inibidores em amostras de solo (apoio: CNPQ Pibic)
Descrição: O fungo P.brasiliensis, agente etiológico da Paracoccidioidomicose, tem seu habitat praticamente desconhecido. Evidências indicam o solo como provável local de sua ocorrência, relacionando-se também ao habitat do tatu, Dasypus novemcinctus,de cujo organismo vem sendo isolado. O presente estudo visou padronizar o isolamento do P. brasiliensis, no solo e sua detecção por cultivo, inoculação e PCR. A cultura do fungo em solo autoclavado (com ou sem enriquecimento com fezes de aves) foi processado, semeando-se fragmentos miceliais e parte do crescimento leveduriforme, mantidos a 25°C até três meses. A recuperação do fungo, crescido em solo, foi realizada por: i) Semeadura direta e suspensões de 1:5 e 1:25 em SSF em Meio de Sabouraud Dextrose Agar, a 25 °C; ii) Inoculação intratesticular em hamsters, sacrificados após oito semanas e semeadura dos fragmentos de órgãos no meio de Mycosel®; e iii) PCR. Na detecção molecular, empregou-se os métodos de : i) Extração Fenólica de DNA, com glass beads; ii) Extração Indireta (Tsushima, 1995)seguida por nova extração pelo Kit QIAgen® Plant ; iii) Direta e Indireta (Tsushima, 1995) e iv) Kit DNA Spin for Soil. Utilizou-se os primers ITS4/ITS5; outer primers Foward/Lo e inner primers Up/P300 (específicos para P brasiliensis).O cultivo foi positivo para as amostras não diluídas e diluídas 1:5. A inoculação animal, não possibilitou a recuperação do fungo. Observou-se alto rendimento na extração do DNA fúngico pelo kit DNA Spin for soil, porém não se obteve amplificação, provavelmente devido à presença de inibidores de PCR. Somente nas amostras de DNA extraídas seg. Tsushima e Extração Indireta, utilizando-se o kit QIAgen obteve-se uma reação de PCR positiva. Esse estudo ressalta a importância da utilização de Técnicas Moleculares, paralelamente aos Métodos tradicionais, na busca da elucidação da fase saprofítica do P.brasiliensis..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Raquel Cordeiro Theodoro - Coordenador / Sandra de Moraes Gimenes Bosco - Integrante / Severino Assis da Graça Macoris - Integrante / João Manuel Grisi Candeias - Integrante / Eduardo Bagagli - Integrante / Flávia Hebeler Barbosa - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 1


Projetos de extensão


2014 - Atual
Desenvolvimento de um modelo para empoderamento de populações susceptíveis a doenças negligenciadas: hanseníase, leishmaniose, esquistossomose, tuberculose e parasitoses intestinais
Descrição: As doenças negligenciadas são características da pobreza e têm como principal risco a vulnerabilidade das populações quanto à exposição aos agentes causadores. Parte desses agravos são advindos do desconhecimento sobre o ciclo de transmissão dos patógenos causadores de doença. Apesar de algumas dessas doenças serem endêmicas no Rio Grande do Norte, há retardo no diagnóstico e desconhecimento desses agravos pela população. Portanto, é necessário incentivar as populações a conhecer os ciclos de transmissão dessas doenças e as formas de minimizar o risco de exposição. É importante ter também a comunidade como parceira na implementação de medidas de intervenção. Considerando que parte do adoecimento e sua prevenção depende de educação, a Universidade Federal do Rio Grande do Norte, via Instituto de Medicina Tropical do Rio Grande do Norte, está propondo realizar dois trabalhos, um em Mossoró e outro em Pureza e usar as doenças endêmicas destes dois municípios (hanseníase, leishmaniose, e dengue entre outras), na estruturação de uma estratégia de intervenção, visando desenvolver um modelo eficiente e sustentável para o controle de doenças. Por último, nós pretendemos identificar as vocações ambientais e sociais que poderiam ser exploradas para o desenvolvimento de atividades sustentáveis que permitam o favorecimento de atividades econômicas, ao mesmo tempo que promove a saúde. Os objetivos principais deste projeto incluem: 1. Diagnóstico dos agravos de saúde em áreas específicas; 2. Treinamento das equipes envolvidas em educação e saúde; 3. Treinamento dos alunos para identificação dos problemas a serem examinados; 4. Diagnóstico e auxílio no desenvolvimento de empreendedorismo..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2013 - Atual
Aplicando o Método Científico em Sala de Aula: Ciência e Educação na busca de novos talentos
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Genética / Subárea: Genética Molecular e de Microorganismos.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Educação / Subárea: Ensino-Aprendizagem/Especialidade: Métodos e Técnicas de Ensino.
3.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Genética / Subárea: Genética Molecular e de Microorganismos/Especialidade: Inteins e splicing protéico.
4.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Genética / Subárea: Evolução/Especialidade: Evolução Molecular de microrganismos.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Prêmios e títulos


2015
Melhor Trabalho do Congresso de Iniciação científica da UFRN de 2015, UFRN.
2008
Best Abstracts, X International Congress on Paracoccidioidomycosis.
2008
Menção Honrosa no Experimentando Genética II, IBB-Unesp.


Produções



Produção bibliográfica
Citações

SCOPUS
Total de trabalhos:32
Total de citações:542
Theodoro, RC; Theodoro, Raquel Cordeiro  Data: 03/04/2017

Artigos completos publicados em periódicos

1.
GOMES, FELIPE E. E. S.2018GOMES, FELIPE E. E. S. ; ARANTES, THALES D. ; FERNANDES, JOSÉ A. L. ; FERREIRA, LEONARDO C. ; ROMERO, HÉCTOR ; BOSCO, SANDRA M. G. ; OLIVEIRA, MARIA T. B. ; DEL NEGRO, GILDA M. B. ; THEODORO, RAQUEL C. . Polymorphism in Mitochondrial Group I Introns among Cryptococcus neoformans and Cryptococcus gattii Genotypes and Its Association with Drug Susceptibility. Frontiers in Microbiology, v. 9, p. 1-14, 2018.

2.
ARANTES, THALES DOMINGOS2017ARANTES, THALES DOMINGOS ; THEODORO, RAQUEL CORDEIRO ; TEIXEIRA, MARCUS DE MELO ; BAGAGLI, Eduardo . Use of fluorescent oligonucleotide probes for differentiation between Paracoccidioides brasiliensis and Paracoccidioides lutzii in yeast and mycelial phase. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz (Online), v. 112, p. 140-145, 2017.

3.
GARCIA GARCES, HANS2017GARCIA GARCES, HANS ; Cordeiro, Raquel Theodoro ; BAGAGLI, E. . PRP8 intein in dermatophytes: Evolution and species identification. MEDICAL MYCOLOGY, v. 00, p. 1-13, 2017.

4.
ARANTES, THALES DOMINGOS2016ARANTES, THALES DOMINGOS ; THEODORO, RAQUEL CORDEIRO ; TEIXEIRA, MARCUS DE MELO ; BOSCO, Sandra de Moraes Gimenes ; BAGAGLI, Eduardo . Environmental Mapping of Paracoccidioides spp. in Brazil Reveals New Clues into Genetic Diversity, Biogeography and Wild Host Association. PLoS Neglected Tropical Diseases (Online), v. 10, p. e0004606, 2016.

5.
GARCIA GARCES, HANS2016GARCIA GARCES, HANS ; HRYCYK, MARLUCE F. ; GIACOBINO, JULIANA ; CAPELA MACHADO, GABRIEL ; DOMINGOS ARANTES, THALES ; THEODORO, RAQUEL C. ; BOSCO, SANDRA DE M. G. ; BAGAGLI, Eduardo . Molecular identification and phylogenetical analysis of dermatophyte fungi from Latin America. Mycoses (Berlin), v. 1, p. 1-11, 2016.

6.
TEIXEIRA, MARCUS DE M.2016TEIXEIRA, MARCUS DE M. ; PATANÉ, JOSÉ S. L. ; TAYLOR, MARIA L. ; GÓMEZ, BEATRIZ L. ; THEODORO, RAQUEL C. ; DE HOOG, SYBREN ; ENGELTHALER, DAVID M. ; ZANCOPÉ-OLIVEIRA, ROSELY M. ; FELIPE, MARIA S. S. ; BARKER, BRIDGET M. . Worldwide Phylogenetic Distributions and Population Dynamics of the Genus Histoplasma. PLoS Neglected Tropical Diseases (Online), v. 10, p. e0004732-20, 2016.

7.
COSTA, FERNANDA SL2016COSTA, FERNANDA SL ; SILVA, PRISCILA ; LELIS, CAMILO ; ARANTES, THALES ; MILAN, EVELINE ; THEODORO, RAQUEL ; DE LIMA, K. M. G. . Attenuated Total Reflection Fourier Transform-Infrared (ATR-FTIR) spectroscopy as a new technology for discrimination between Cryptococcus neoformans and Cryptococcus gattii. Analytical Methods (Print), v. 1, p. 10.1039/c6ay018, 2016.

8.
FERNANDES, JOSÉ A. L.2016FERNANDES, JOSÉ A. L. ; PRANDINI, TÂMARA H. R. ; CASTRO, MARIA DA CONCEIÇAO A. ; ARANTES, THALES D. ; GIACOBINO, JULIANA ; BAGAGLI, Eduardo ; THEODORO, RAQUEL C. . Evolution and Application of Inteins in Candida species: A Review. Frontiers in Microbiology (Online), v. 7, p. 1-15, 2016.

9.
ARANTES, THALES DOMINGOS2015ARANTES, THALES DOMINGOS ; BAGAGLI, Eduardo ; NIÑO-VEGA, GUSTAVO ; San-Blas, Gioconda ; THEODORO, RAQUEL CORDEIRO . Paracoccidioides brasiliensis AND Paracoccidioides lutzii, A SECRET LOVE AFFAIR. Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo, v. 57, p. 25-30, 2015.

10.
SCHEEL, C. M.2014SCHEEL, C. M. ; ZHOU, Y. ; THEODORO, R. C. ; ABRAMS, B. ; BALAJEE, S. A. ; LITVINTSEVA, A. P. ; MOSER, S. A. . Development of a Loop-Mediated Isothermal Amplification Method for Detection of Histoplasma capsulatum DNA in Clinical Samples. Journal of Clinical Microbiology (Print), v. 52, p. 483-488, 2014.

11.
Teixeira, Marcus M.2014Teixeira, Marcus M. ; THEODORO, RAQUEL C. ; NINO-VEGA, GUSTAVO ; BAGAGLI, Eduardo ; FELIPE, MARIA S. S. . Paracoccidioides Species Complex: Ecology, Phylogeny, Sexual Reproduction, and Virulence. PLoS Pathogens (Online), v. 10, p. e1004397, 2014.

12.
TEIXEIRA, M. D. M.2013TEIXEIRA, M. D. M. ; THEODORO, R. C. ; DERENGOWSKI, L. D. S. ; NICOLA, A. M. ; BAGAGLI, E. ; FELIPE, M. S. . Molecular and Morphological Data Support the Existence of a Sexual Cycle in Species of the Genus Paracoccidioides. Eukaryotic Cell (Online), v. 12, p. 380-389, 2013.

13.
ARANTES, THALES DOMINGOS2013ARANTES, THALES DOMINGOS ; THEODORO, RAQUEL CORDEIRO ; DA GRAÇA MACORIS, SEVERINO ASSIS ; BAGAGLI, Eduardo . Detection of spp. in environmental aerosol samples. Medical Mycology (Oxford. Online), v. 51, p. 83-92, 2013.

14.
THEODORO, RAQUEL CORDEIRO2013THEODORO, RAQUEL CORDEIRO; SCHEEL, CHRISTINA M. ; BRANDT, MARY E. ; KASUGA, TAKAO ; BAGAGLI, Eduardo . PRP8 intein in cryptic species of Histoplasma capsulatum: Evolution and phylogeny. Infection, Genetics and Evolution (Print), v. 18, p. 174-182, 2013.

15.
TEIXEIRA, MARCUS DE MELO2013TEIXEIRA, MARCUS DE MELO ; THEODORO, RAQUEL CORDEIRO ; OLIVEIRA, FABIANA FREIRE MENDES DE ; MACHADO, GABRIEL CAPELLA ; HAHN, ROSANE CHRISTINE ; BAGAGLI, Eduardo ; San-Blas, Gioconda ; FELIPE, MARIA SUELI SOARES . Paracoccidioides lutzii sp. nov.: biological and clinical implications. Medical Mycology (Oxford. Print), v. 1, p. 1-10, 2013.

16.
PRANDINI, T. H. R.2013PRANDINI, T. H. R. ; THEODORO, R. C. ; BRUDER-NASCIMENTO, A. C. M. O. ; SCHEEL, C. M. ; BAGAGLI, E. . Inteins in the Candida parapsilosis complex: simple and accurate species identification. Journal of Clinical Microbiology (Print), v. 1, p. 1-20, 2013.

17.
MACHADO, GABRIEL CAPELLA2013MACHADO, GABRIEL CAPELLA ; MORIS, DANIELA VANESSA ; ARANTES, THALES DOMINGOS ; SILVA, LUCIANE REGINA FRANCISCONE ; THEODORO, RAQUEL CORDEIRO ; MENDES, RINALDO PONCIO ; VICENTINI, ADRIANA PARDINI ; BAGAGLI, Eduardo . Cryptic species of Paracoccidioides brasiliensis: impact on paracoccidioidomycosis immunodiagnosis. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz (Impresso), v. 108, p. 637-643, 2013.

18.
THEODORO, RAQUEL CORDEIRO2012THEODORO, RAQUEL CORDEIRO; TEIXEIRA, MARCUS DE MELO ; FELIPE, MARIA SUELI SOARES ; PADUAN, KARINA DOS SANTOS ; RIBOLLA, PAULO MARTINS ; San-Blas, Gioconda ; BAGAGLI, Eduardo . Genus Paracoccidioides: Species Recognition and Biogeographic Aspects. Plos One, v. 7, p. e37694, 2012.

19.
THEODORO, R. C.2011 THEODORO, R. C.; Volkmann, G ; Liu, X-Q ; BAGAGLI, E. . PRP8 intein in Ajellomycetaceae family pathogens: Sequence analysis, splicing evaluation and homing endonuclease activity. Fungal Genetics and Biology (Print), v. 48, p. 80-91, 2011.

20.
Rodrigues de Farias, Marconi2011Rodrigues de Farias, Marconi ; Anuska Zeni Condas, Larissa ; Garcia Ribeiro, Márcio ; Moraes Gimenes Bosco, Sandra ; Dominguez Muro, Marisol ; Werner, Juliana ; THEODORO, R. C. ; BAGAGLI, Eduardo ; Alencar Marques, Sílvio ; FRANCO, Marcello . Paracoccidioidomycosis in a Dog: Case Report of Generalized Lymphadenomegaly. Mycopathologia (1975. Print), v. 172, p. 147-152, 2011.

21.
Richini-Pereira, VB2010Richini-Pereira, VB ; Bosco, SMG ; Theodoro, RC ; Barrozo, L ; BAGAGLI, e . Road-killed wild animals: a preservation problem useful for eco-epidemiological studies of pathogens. The Journal of Venomous Animals and Toxins Including Tropical Diseases (Online), v. 16, p. 607-613, 2010.

22.
Richini-Pereira, Virgínia B2009Richini-Pereira, Virgínia B ; Bosco, Sandra MG ; THEODORO, R. C. ; Barrozo, Lígia ; Pedrini, Silvia CB ; Rosa, Patrícia S ; BAGAGLI, Eduardo . Importance of xenarthrans in the eco-epidemiology of Paracoccidioides brasiliensis. BMC Research Notes, v. 2, p. 228, 2009.

23.
Richini-Pereira, Virgínia Bodelão2009Richini-Pereira, Virgínia Bodelão ; BOSCO, Sandra de Moraes Gimenes ; THEODORO, R. C. ; MACORIS, Severino Assis da Graça ; BAGAGLI, Eduardo . Molecular approaches for eco-epidemiological studies of Paracoccidioides brasiliensis. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz (Impresso), v. 104, p. 636-643, 2009.

24.
Theodoro, Raquel Cordeiro2009Theodoro, Raquel Cordeiro; BAGAGLI, Eduardo . Inteins in pathogenic fungi: a phylogenetic tool and perspectives for therapeutic applications. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz (Impresso), v. 104, p. 497-504, 2009.

25.
Teixeira, Marcus M.2009 Teixeira, Marcus M. ; Theodoro, Raquel Cordeiro ; de Carvalho, Maria J.A. ; Fernandes, Larissa ; Paes, Hugo C. ; Hahn, Rosane C. ; Mendoza, Leonel ; BAGAGLI, Eduardo ; San-Blas, Gioconda ; Felipe, Maria Sueli S. . Phylogenetic analysis reveals a high level of speciation in the Paracoccidioides genus. Molecular Phylogenetics and Evolution, v. 52, p. 273-283, 2009.

26.
da Silva, R.P.2009da Silva, R.P. ; THEODORO, R. C. ; BAGAGLI, E. ; Gianini, M.J.S.M. . Adhesion profiles and extracellular matrix ligands of paracoccidioides brasiliensis isolates obtained from armadillos (dasypus novemcinctus).. Mycoses (Berlin), v. 52, p. 108-108, 2009.

27.
THEODORO, R. C.;Cordeiro Theodoro, Raquel;Theodoro, RC;THEODORO, RAQUEL CORDEIRO;THEODORO, RAQUEL C.;THEODORO, RAQUEL;Cordeiro, Raquel Theodoro2008THEODORO, R. C.; BOSCO, Sandra de Moraes Gimenes ; ARAÚJO JUNIOR, João Pessoa de ; CANDEIAS, João Manuel Grisi ; MACORIS, Severino Assis da Graça ; TRINCA, L. A. ; BAGAGLI, E. . Dimorphism, Thermal Tolerance, Virulence and Heat Shock Protein 70 Transcription in Different Isolates of Paracoccidioides brasiliensis. Mycopathologia (Dordrecht. Online), v. 165, p. 355-365, 2008.

28.
BOSCO, Sandra de Moraes Gimenes2008BOSCO, Sandra de Moraes Gimenes ; REIS, Gabriela Martins ; THEODORO, R. C. ; MACORIS, Severino Assis da Graça ; MARQUES, S. A. ; MACORIS, D. G. ; BAGAGLI, E. . Morphological and molecular characterization of an equine isolate of Pythium insidiosum and comparison with the first human isolate from the same geographic region. Medical Mycology (Online), v. -, p. inpress, 2008.

29.
BAGAGLI, E.2008BAGAGLI, E. ; THEODORO, R. C. ; BOSCO, Sandra de Moraes Gimenes ; McEwen, J . Paracoccidioides brasiliensis: Phylogenetic and ecological aspects.. Mycopathologia (Online), v. 165, p. 197-207, 2008.

30.
RICHINI-PEREIRA, V. B.2008RICHINI-PEREIRA, V. B. ; BOSCO, Sandra de Moraes Gimenes ; Macoris, SAG ; THEODORO, R. C. ; PEDRINI, S. C. B. ; ROSA, Patrícia Sammarco ; BAGAGLI, E. . Detecção de Paracoccidioides brasiliensis em tatus (Dasypus novemcinctus) provenientes de uma reserva de Cerrado do Instituto Lauro de Souza Lima (Bauru, SP). BEPA. Boletim Epidemiológico Paulista, v. 5, p. 4-8, 2008.

31.
THEODORO, R. C.;Cordeiro Theodoro, Raquel;Theodoro, RC;THEODORO, RAQUEL CORDEIRO;THEODORO, RAQUEL C.;THEODORO, RAQUEL;Cordeiro, Raquel Theodoro2008 THEODORO, R. C.; BAGAGLI, E. ; OLIVEIRA, C. . Phylogenetic analysis of PRP8 intein in Paracoccidioides brasiliensis species complex. Fungal Genetics and Biology, v. 45, p. 1284-1291, 2008.

32.
RICHINI-PEREIRA, V. B.2007RICHINI-PEREIRA, V. B. ; BOSCO, S.M.G. ; Griese, J ; THEODORO, R. C. ; MACORIS, Severino Assis da Graça ; Da Silva, RJ ; Barrozo, L. ; Tavares, PM ; Zancope-Oliveira, RM ; BAGAGLI, E. . Molecular detection of Paracoccidioides brasiliensis in road-killed wild animals.. Medical Mycology (Oxford), v. 18, p. 1-6, 2007.

33.
Terçarioli, GR2007Terçarioli, GR ; BAGAGLI, E. ; Reis, GM ; THEODORO, R. C. ; BOSCO, S.M.G. ; Macoris, SAG ; RICHINI-PEREIRA, V. B. . Ecological study of Paracoccidioides brasiliensis in soil: growth ability, conidia production and molecular detection.. BMC Microbiology (Online), v. 22, p. 7(1):92, 2007.

34.
BAGAGLI, E.2006BAGAGLI, E. ; BOSCO, S.M.G. ; THEODORO, R. C. ; FRANCO, Marcello . Phylogenetic and evolutionary aspects of Paracoccidioides brasiliensis reveal a long coexistence with animal hosts that explain several biological features of the pathogen.. Infection, Genetics and Evolution (Print), v. 6, p. 344-351, 2006.

35.
MACORIS, Severino Assis da Graça2006MACORIS, Severino Assis da Graça ; SUGIZAKI, M. F. ; PERACOLI, M. T. ; BOSCO, Sandra de Moraes Gimenes ; BARBOSA, Flávia Hebeler ; SIMÕES, Lígia Barroso ; THEODORO, R. C. ; TRINCA, L. A. ; BAGAGLI, Eduardo . Virulence attenuation and phenotypic variation of Paracoccidioides brasiliensis isolates obtained from armadillos and patients.. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz, v. 101, p. 331-334, 2006.

36.
THEODORO, R. C.;Cordeiro Theodoro, Raquel;Theodoro, RC;THEODORO, RAQUEL CORDEIRO;THEODORO, RAQUEL C.;THEODORO, RAQUEL;Cordeiro, Raquel Theodoro2005 THEODORO, R. C.; CANDEIAS, João Manuel Grisi ; ARAÚJO JUNIOR, João Pessoa de ; BOSCO, Sandra de Moraes Gimenes ; MACORIS, Severino Assis da Graça ; PADULA JUNIOR, Luis Otavio ; FRANCO, Marcello ; BAGAGLI, Eduardo . Molecular detection of Paracoccidiodes brasiliensis in soil. Medical Mycology (Oxford), Estados Unidos, v. 43, p. 725-729, 2005.

Capítulos de livros publicados
1.
BAGAGLI, E. ; BOSCO, Sandra de Moraes Gimenes ; RICHINI-PEREIRA, V. B. ; THEODORO, R. C. ; MARQUES, S. A. . Paracoccidioides. In: Donyou Liu. (Org.). Molecular Detection of Human Fungal Pathogens. : CRC Press, 2011, v. 1, p. -.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
Souza J.L.N. ; SOUZA, M. G. V. ; MOREIRA, P. A. ; THEODORO, R. C. . 'Casos de colônia, uma ferramenta lúdica para o ensino de microbiologia'. In: 1 Jornada de Biologia Parasitária, 2014, Natal. 1 Jornada de Biologia Parasitária, 2014.

2.
Prandini, T.H.R. ; THEODORO, R. C. ; SCHEEL, C. M. ; BAGAGLI, E. . ANÁLISE DO INTEIN THRRS NO COMPLEXO PSILOSIS INDICA DIVERSIDADE GENÉTICA ENTRE ISOLADOS DE C. ORTHOPSILOSIS. In: 27 Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2013, Natal, RN. ANAIS DO 27º CBM 2013, 2013. v. 1. p. 1045-2.

3.
Prandini, T.H.R. ; THEODORO, R. C. ; SCHEEL, C. M. ; BAGAGLI, E. . Intein VMA no complexo Candida psilosis: Identificação rápida e fácil. In: 27 Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2013, Natal, RN. ANAIS DO 27º CBM 2013, 2013. v. 1. p. 1045-1.

4.
Theodoro, RC; TEIXEIRA, M. M. ; FELIPE, M. S. S. ; BAGAGLI, E. . Intein: an old parasitic element not exclusive to the fungi kingdom. In: 58° Congresso Brasileiro de Genética, 2012, Foz do Iguaçu, PR. 58° Congresso Brasileiro de Genética, 2012.

5.
TEIXEIRA, M. M. ; Theodoro, RC ; DERENGOWSKY, L. S. ; AMARAL JUNIOR, W. R. ; BAGAGLI, E. ; FELIPE, M. S. S. . Mating Aspects in Paracoccidioides.. In: XI International Meeting on Paracoccidioidomycosis, 2011, Taubaté, SP. XI International Meeting on Paracoccidioidomycosis, 2011.

6.
MACHADO, G. C. ; THEODORO, R. C. ; BAGAGLI, E. . Resposta ao estresse salino em isolados de Paracoccidioides brasiliensis pertencentes às diversas espécies crípticas. In: VI Congresso Nacional de Micologia, 2010, Brasília. VI Congresso Nacional de Micologia, 2010. p. 312-313.

7.
Prandini, T.H.R. ; THEODORO, R. C. ; NASCIMENTO, A. C. O. B. ; BAGAGLI, E. . Pesquisa de inteins VMA e ThrRS em leveduras do gênero Candida. In: VI Congresso Brasileiro de Micologia, 2010, Brasília. VI Congresso Brasileiro de Micologia, 2010. p. 429-429.

8.
THEODORO, R. C.; TEIXEIRA, M. M. ; Felipe, Maria Sueli S. ; PADUAN, K. S. ; RIBOLLA, P. E. M. ; San-Blas, Gioconda ; BAGAGLI, E. . Gênero Paracoccidioides: reconhecimento de espécie e aspectos biogeográficos. In: VI Congresso Brasileiro de Micologia, 2010, 2010, Brasília, DF. VI Congresso Brasileiro de Micologia, 2010. Brasília, DF, 2010.

9.
MACHADO, G. C. ; VICENTINI-PEREIRA, A. P. ; THEODORO, R. C. ; BOSCO, S.M.G. ; BAGAGLI, E. . Pb01-like: produção de antígenos e testes de imunodifusão (ID) em soros de pacientes dos estados de MT e MS. In: VIII Encontro Instituto Adolfo Lutz, 2009, São Paulo. VIII Encontro Instituto Adolfo Lutz, 2009.

10.
Siqueira, K.Z. ; BOSCO, Sandra de Moraes Gimenes ; THEODORO, R. C. ; Parisi-Fortes, M.R. ; PERACOLI, M. T. ; BAGAGLI, E. ; MARQUES, S. A. . Paracoccidioidomycosis subcutaneous: routine tests versus molecular detection. In: XXXIV Congress of the Brazilian Society for Immunology, 2009, Salvador. XXXIV Congress of the Brazilian Society for Immunology, 2009.

11.
THEODORO, R. C.; BAGAGLI, E. ; TRINCA, L. A. . Phylogenetic analysis of PRP8 intein and mycological features in Paracoccidioides brasiliensis species complex. In: X International Congress on Paracoccidioidomycosis, 2008, Medellín. Biomédica (Bogotá). Bogota: Instituto Nacional de Salud, 2008. v. 28. p. 167-167.

12.
Richini-Pereira, Virgínia Bodelão ; BOSCO, Sandra de Moraes Gimenes ; THEODORO, R. C. ; Barrozo, L. ; BAGAGLI, E. . Papel da superordem Xenarthra na epidemiologia da Paracoccidioidomicose. In: 11° Encontro Regional de Biomedicina, 2008, Botucatu. 11° Encontro Regional de Biomedicina, 2008. p. 84-84.

13.
Richini-Pereira, Virgínia Bodelão ; BOSCO, Sandra de Moraes Gimenes ; THEODORO, R. C. ; Barrozo, L. ; BAGAGLI, E. . Isolation of Paracoccidioides brasiliensis from armadillos captured in Cerqueira César-SP, a county with high frequency of patients with Paracoccidioidomycosis. In: IV Post Graduation Workshop, 2008, Botucatu. The Journal of Venomous Animals and Toxins Including Tropical Diseases (Online), 2008. v. 14. p. 878-878.

14.
Siqueira, K.Z. ; BOSCO, Sandra de Moraes Gimenes ; THEODORO, R. C. ; Parisi-Fortes, M.R. ; MARQUES, M.E.A. ; PERACOLI, M. T. ; BAGAGLI, E. ; MARQUES, S. A. . Paracoccidioidomycosis: Clinical and diagnostic aspects from patients with dermatological lesions. In: III Encontro de Pós-graduação da Faculdade de Medicina de Botucatu - UNESP, 2007, Botucatu. III Encontro de Pós-graduação da Faculdade de Medicina de Botucatu - UNESP, 2007.

15.
THEODORO, R. C.; BOSCO, Sandra de Moraes Gimenes ; ARAÚJO JUNIOR, João Pessoa de ; CANDEIAS, João Manuel Grisi ; MACORIS, Severino Assis da Graça ; TRINCA, L. A. ; BAGAGLI, E. . Dimorphism, thermal tolerance, virulence and heat shock protein 70 transcription in Paracoccidioides brasiliensis. In: 5 Congresso Brasileiro de Micologia, 2007, Recife. 5 Congresso Brasileiro de Micologia. Recife: Ed. Universitária da UFPE, 2007. p. 195-196.

16.
Richini-Pereira, Virgínia Bodelão ; BOSCO, Sandra de Moraes Gimenez ; Macoris, SAG ; THEODORO, Raquel Cordfeiro ; PEDRINI, S. C. B. ; Rosa, Patrícia S ; BAGAGLI, E. . Deteccão do Paracoccidioides brasiliensis em tatus (Dasypus novemcinctus) provenientes de uma reserva do cerrado do Instituto Lauro de Souza Lima (Bauru-SP). In: 5 Congresso Brasileiro de Micologia, 2007, Recife. 5 Congresso Brasileiro de Micologia. Recife: Ed. Universitária da UFPE, 2007. p. 283-283.

17.
BAGAGLI, E. ; THEODORO, R. C. ; BOSCO, Sandra de Moraes Gimenes ; McEwen, J . Paracoccidioides brasiliensis: ecological and evolutionary aspects. In: 5 Congresso Brasileiro de Micologia, 2007, Recife. 5 Congresso Brasileiro de Micologia. Recife: Ed. Universitária da UFPE, 2007. p. 322-322.

18.
THEODORO, R. C.; BOSCO, Sandra de Moraes Gimenes ; SUGIZAKI, Fatima M ; BAGAGLI, e . Variation on mycelial to yeast phase transition and differential production of conidia in different isolates of Paracoccidioides brasiliensis obtained from human, armadillo and dog.. In: IX Internatioanl meeting on Paracoccidioidomycosis, 2005, Aguás de Lindóia. Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo (Impresso), 2005. v. 47. p. 45-45.

19.
BOSCO, Sandra de Moraes Gimenez ; THEODORO, Raquel Cordfeiro ; MACORIS, Severino Assis da Graça ; FARIAS, Marconi R ; M, Muro ; G, Ribeiro M ; BAGAGLI, Eduardo . Morphological and Molecular characterization of the first isolate of Paracoccidioides brasiliensis from dog (Canis familiaris). In: IX Internatioanl meeting on Paracoccidioidomycosis, 2005, Águas de Lindóia. Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo (Impresso), 2005. v. 47. p. 62-62.

20.
BOSCO, Sandra de Moraes Gimenez ; S, Rosa P ; SIMÕES, Lígia Barroso ; Theodoro, RC ; MACORIS, Severino Assis da Graça ; PEREIRA, Hélio R J ; BAGAGLI, E. . Molecular Detection of Paracoccidioides brasiliensis DNA in stool and tissue samples of naturally infected armadillos. In: IX Internatioanl meeting on Paracoccidioidomycosis, 2005, Águas de Lindóia. Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo (Impresso), 2005. v. 47. p. 63-63.

21.
TERÇARIOLI, Gisela Ramos ; Theodoro, RC ; BOSCO, Sandra de Moraes Gimenes ; REIS, Gabriela Martins ; MACORIS, Severino Assis da Graça ; SIMÕES, Lígia Barroso ; BAGAGLI, Eduardo . Ecological study of Paracoccidioides brasiliensis in soil: culture and molecular detection. In: IX Internatioanl meeting on Paracoccidioidomycosis, 2005, Águas de Lindóia. Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo (Impresso), 2005. v. 47. p. 63-63.

22.
RICHINI-PEREIRA, V. B. ; Griese, J ; BOSCO, S.M.G. ; THEODORO, R. C. ; Macoris, SAG ; Da Silva, RJ ; BAGAGLI, E. . Molecular detection of Paracoccidioides brasiliensis in road-killed wild animals from endemic areas of Paracoccidioidomycosis: preliminary results. In: IX International Meeting on Paracoccidioidomycosis, 2005, Águas de Lindóia. Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo (Impresso), 2005. v. 47. p. 63-63.

23.
THEODORO, R. C.; CANDEIAS, João Manuel Grisi ; ARAÚJO JUNIOR, João Pessoa de ; BOSCO, Sandra de Moraes Gimenes ; MACORIS, Severino Assis da Graça ; FRANCO, Marcello ; BAGAGLI, e . Detecção Molecular do Paracoccidioides brasiliensis em solo. In: 15° Encontro Reginal de Biologia, 2004, São Pedro, SP. 15° Encontro Reginal de Biologia, 2004. p. 137-137.

24.
BOSCO, Sandra de Moraes Gimenes ; ROSA, Patrícia Sammarco ; OPROMOLA, Diltor Vitor ; THEODORO, R. C. ; MACORIS, Severino Assis da Graça ; FRANCO, Marcello ; BAGAGLI, Eduardo . Clinical, Mycological and Molecular Evaluation of armadillos Dasypus novemcinctus naturally infected by Paracoccidioides brasiliensis. In: IV Congresso Brasileiro de Micologia, 2004, Ouro Preto, MG. IV Congresso Brasileiro de Micologia: Programa Oficial & Anais, 2004. p. 106-106.

25.
THEODORO, R. C.; BAGAGLI, e . Tatus, preservação e saúde: Desenvolvimento de percepção e consciência ambiental em adolescentes. In: Congresso aberto aos estudantes de Biologia (CAEB), 2003, Campinas, SP. Anais do Congresso aberto aos estudantes de Biologia (CAEB), 2003.

26.
THEODORO, R. C.; BAGAGLI, e ; BOSCO, Sandra de Moraes Gimenes . Yeast morphology and transition to the micelial phase in armadillos and clinical P. brasiliensis isolates, at differents temperatures. In: VIII Encontro Internacional sobre Paracoccidioidomicose, 2002, Pirenópolis, Goiás. Annual Review of Biomedical Sciences. São Paulo: Fundação Editora da Unesp, 2002. p. 55-55.

27.
THEODORO, R. C.; MACORIS, Severino Assis da Graça ; BOSCO, Sandra de Moraes Gimenes ; BARBOSA, F. H. ; CANDEIAS, João Manuel Grisi ; BAGAGLI, e . Saprobe Growth of Paracoccidioides brasiliensis in soil and its detection by culture, animal inoculation and PCR. In: VIII Encontro Internacional sobre Paracoccidioidomicose, 2002, Pirenópolis, Goiás. Annual Review of Biomedical Sciences. São Paulo: Fundação Editora da Unesp. p. 55-55.

28.
THEODORO, R. C.; BARBOSA, F. H. ; Fonseca, S. ; BAGAGLI, e . Detecção do Paracoccidioides brasiliensis pela Reação de Polimerase em Cadeia (PCR) em amostras de solo. In: V Congresso aberto aos estudantes de biologia, 2001, Campinas, SP. V Congresso aberto aos estudantes de biologia.

29.
MACORIS, Severino Assis da Graça ; R.Q., F. ; H.R.J., P. J. ; THEODORO, R. C. ; BARBOSA, F. H. ; BOSCO, Sandra de Moraes Gimenes ; BAGAGLI, e . Surto de infecção por Microsporum canis em gatos com transmissão humana em ambientes domésticos (Relato de caso). In: III Congresso Brasileiro de Micologia, 2001, Águas de Lindóia, SP. II Congresso Brasileiro de Micologia, 2001. p. 129-129.


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
THEODORO, R. C.. Parecer sobre o artigo ?Spontaneous C-cleavage of a mini-intein without its conserved N-terminal motif A". 2011.

2.
THEODORO, R. C.. Parecer sobre o artigo n°BJM-2847 - Pythium insidiosum: MORPHOLOGICAL AND MOLECULAR CHARACTERIZATION OF BRAZILIAN ISOLATES. 2010.

Trabalhos técnicos
1.
THEODORO, R. C.. Parecer sobre a Monografia Candidemias: Distribuição das espécies de Candida e perfil de sensibilidade fúngica. 2007.


Demais tipos de produção técnica
1.
Medeiros, S.R.B. ; MOREIRA, P. A. ; THEODORO, R. C. . Desvendando o inimigo oculto. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
Milan, E.P. ; THEODORO, R. C. ; Oliveira, M.T.B. ; ARANTES, T. D. . Curso de Atualização em micologia médica. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

3.
THEODORO, R. C.. Experimentando Genética. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

4.
THEODORO, R. C.. Experimentando Genética 2010. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

5.
THEODORO, R. C.. Venha Conhecer o IB. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

6.
BAGAGLI, Eduardo ; Volkmann, G ; THEODORO, R. C. . Elementos genéticos parasitas: inteins e introns do grupo I, aspectos evolutivos e biotecnológicos.. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

7.
THEODORO, R. C.. Intein PRP8: um elemento genético parasita em um gene constitutivo de Paracoccidiodes brasiliensis - significado biológico e aplicações. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

8.
THEODORO, R. C.. Experimentando Genética II. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

9.
THEODORO, R. C.. Biologia Molecular aplicada na deteccão e identificacão de patógenos. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

10.
THEODORO, R. C.. Conceitos e reconhecimento de espécie em microrganismos. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

11.
THEODORO, R. C.; Rocha, G T . Modelos e Bases Genéticas da Especiação. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

12.
THEODORO, R. C.. Venha Conhecer o Instituto de Biociências. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

13.
THEODORO, R. C.. Riscos Biológicos no Ambiente do Trabalho. 2005. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

14.
THEODORO, R. C.. Riscos Biológicos no Ambiente do Trabalho. 2004. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

15.
THEODORO, R. C.. Tatu, este deconhecido. 2003. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
Melo, MCN; FERNANDES, T. A. A. M.; THEODORO, R. C.. Participação em banca de THIAGO ANDRÉ CIDRAL. Resistencia a linezolida em Estafilococos Coagulase Negativos resistentes a meticilina provenientes de hospitais da cidade do Natal-RN. 2016. Dissertação (Mestrado em Biologia Parasitária) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

2.
SCORTECCI, K. C.; SLUYS, M. V.; THEODORO, R. C.. Participação em banca de Nathalia Maira Cabral de Medeiros. Análise filogenética e funcional de dois genes de reparo homólogos a AP endonuclease em cana-de-açúcar: ScARP1 e ScARP3. 2014. Dissertação (Mestrado em Programa de pós-graduação em bioquímica) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Teses de doutorado
1.
BAGAGLI, E.; NEGRO, G. M. B.; THEODORO, R. C.; SILVA, J. F.; SOARES, A. M. V. C.. Participação em banca de Gabriel Capella Machado. Comparação entre o processo de virulência em Paracoccidioides brasiliensis e P. lutzii com utilização de modelo alternativo de bioensaio e knockdown gênico.. 2015. Tese (Doutorado em Genética) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

2.
AGNEZ, L. F.; UCHOA, A. F.; THEODORO, R. C.; QUIRINO, B. F.; THOMPSON, C. E.. Participação em banca de Uaska Bezerra e Silva. Análise Metagenômica da microbiota de ambientea aquáticos do Estado do Rio Grande do Norte - Brasil. 2013. Tese (Doutorado em Pós-graduação em Biotecnologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Qualificações de Doutorado
1.
LAJUS, T. B. P.; Oliveira, RP; Theodoro, RC. Participação em banca de RALFO GOES PACCHIONI. Requerimentos geneticos da sintese translesao dos adutos de Benzo[a]pireno. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Bioquímica) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

2.
AMARAL, V. S.; ARAUJO, M. F. F.; THEODORO, R. C.; SILVA, M. C. B. C.. Participação em banca de Josiel de Alencar Guedes. Indicadores ambient da sustentabilidadeais do reservatório de Tabatinga - Macaíba/RN, em prool. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em pós-graduação em desenvolvimento e meio ambiente) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Qualificações de Mestrado
1.
Melo, MCN; THEODORO, R. C.; LUCIO, P. S. M.. Participação em banca de THIAGO ANDRÉ CIDRAL. Resistencia a linezolida em Estafilococos Coagulase Negativos resistentes a meticilina provenientes de hospitais da cidade do Natal-RN. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Biologia Parasitária) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

2.
ALBUQUERQUE, I. R. L.; THEODORO, R. C.; FILGUEIRA, L. G. A.. Participação em banca de MARILIA MEDEIROS FERNANDES DE NEGREIROS. Avaliacao da capacidade antioxidante e antiproliferativa de nanoparticulas de prata sintetizadas com polissacarideos sulfatados ricos em fucanas. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Bioquimica) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

3.
URURAHY, M. A. G.; THEODORO, R. C.; SILBIGER, V. N.. Participação em banca de ANA PAULA FERREIRA COSTA. Analysis of HLA-G 14-bp polymorphism on cytomegalovirus infection in kidney transplant recipients from northeast Brazil. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Ciencias da Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

4.
SCORTECCI, K. C.; ARAUJO, J. M. G.; THEODORO, R. C.. Participação em banca de João Gabriel de Medeiros Farias. Construção de bibliotecas de cDNAs subtraídos diferencialmente a partir das sementes de Mamona submetidas à estresse hídrico e análise in silico de transcritos potencialmente expressos sob condições de estresse: Metalotioneína, Auxin-repressed 12.5KDa e Glutelin type-A 3. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de pós-graduação em bioquímica) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

5.
LANZA, D. C. F.; THEODORO, R. C.; MACEDO, C. E. C.. Participação em banca de ISABEL ANDRADE LOPES DE SOUSA. Caracterizacao de um novo homologo de HINT1 encontrado em bibliotecas subtrativas de cDNA de floracao de Saccharum spp. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Bioquimica) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

6.
SCORTECCI, K. C.; VOIGT, E. L.; THEODORO, R. C.. Participação em banca de Kellya Francisca Mendonça Barreto. Avaliação de parâmetros de estresse oxidativo em plantas de cana-de-açúcar tratadas com peróxido de hidrogênio. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de pós-graduação em C. Biológicas) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
Gomes, CEM; THEODORO, R. C.; FERREIRA, L. C.. Participação em banca de RENATA SOUZA E SILVA.Papel do gene FLT1 na patogenese da pre-eclampsia. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biomedicina) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

2.
THEODORO, R. C.; Oliveira, M.T.B.; Oliveira, RP. Participação em banca de Renata Alves Pessoa.UTILIZACAO DE ESPECTROSCOPIA NO INFRAVERMELHO MEDIO MID PARA DIFERENCIACAO DE FUNGOS PATOGENICOS Cryptococcus. gattii e C. neoformans. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biomedicina) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

3.
SCORTECCI, K. C.; THEODORO, R. C.; MEDEIROS, A. L. M.. Participação em banca de BRUNO GAZOLA DE FARIA.Potencial De Biomoleculas Das Folhas De Coccoloba Alnifolia Como Antioxidantes Naturais. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

4.
THEODORO, R. C.; Oliveira, M.T.B.; MOREIRA, S. M. G.. Participação em banca de FELIPE EMMANUEL DO ESPÍRITO SANTO GOMES.ESTUDO DA PRESENCA E VARIABILIDADE DO INTRON DO GRUPO I NO GENE MITOCONDRIAL 23S DE FUNGOS PATOGENICOS DO GENERO CRYPTOCOCCUS. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
Versieux, A,M,C.; THEODORO, R. C.; Lima, S.M.Q.. Processo Seletivo para ingresso no curso de mestrado da Pós-graduação em Sistemática e Evolução do Centro de Biociências da UFRN. 2014. Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

2.
Baseia, I.U.; Goto, B.T.; Lima, S.M.Q.; THEODORO, R. C.. Processo Seletivo para ingresso no curso de mestrado e doutorado da Pós-graduação em Sistemática e Evolução do Centro de Biociências da UFRN. 2013. Universidade Federal do Rio Grande do Norte.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
1 Jornada de Biologia Parasitária.Elementos Genéticos parasitas em fungos: potenciais filogenéticos e terapêutico. 2014. (Encontro).

2.
XIII Simpósio do Centro de Biociências da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.Pós-graduação em Bioquímica. 2014. (Simpósio).

3.
XIII Simpósio do Centro de Biociências da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.Inteínas em fungos patogênicos: ferramenta filogenética e potencial alvo terapeutico. 2014. (Simpósio).

4.
Simpósio da Rede Naional de Eduacação e ciência. 2013. (Simpósio).

5.
VII Congresso Brasileiro de Micologia. Genus Paracoccidioides: Species recognition and biogeographic aspects. 2013. (Congresso).

6.
XII Simpósio do Centro de Biociências.Biotecnologia aplicada a cadeia produtiva do jaborandi: enfoque em doenças negligenciadas. 2013. (Simpósio).

7.
XI International Meeting on Paracoccidioidomycosis. PRP8 intein: a parasitic genetic element in a house-keeping gene of Paracoccidioides brasiliensis - meaning and applications.. 2011. (Congresso).

8.
VI Congresso Nacional de Micologia. Marcadores moleculares de Paracoccidioides brasiliensis. 2010. (Congresso).

9.
X Workshop de Genética. Especiação e diversidade em fungos patogênicos: implicações práticas. 2010. (Congresso).

10.
VII Workshop da Pós-graduacão.Aulas alternativas para o ensino de Biologia com ênfase em Genética. 2008. (Seminário).

11.
V Workshop de Genética.Novos Métodos Moleculares para o estudo de fungos. 2005. (Simpósio).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Matheus da Silva Zatti. LAMP de região multicópia para o rápido diagnóstico de histoplasmose. Início: 2017. Dissertação (Mestrado profissional em Bioquímica) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

2.
José Alex Lourenço Fernandes. Intein PRP8: Evolução e Potencial Terapêutico de um Elemento Genético Invasivo. Início: 2017. Dissertação (Mestrado profissional em Bioquímica) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

Tese de doutorado
1.
Andrea Lima de Oliveira. Introns mitocondriais em Cryptococcus patogênicos: potenciais marcadores moleculares para genotipagem, virulência e susceptibilidade às drogas.. Início: 2018. Tese (Doutorado em Pós-graduação em Biotecnologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. (Orientador).

2.
Kassia Jessica Galdino da Silva. PADRÕES ECOLÓGICOS E EVOLUTIVOS DA DIVERSIDADE DE FUNGOS MICORRIZÍCOS ARBUSCULARES (GLOMEROMYCOTA) EM DISTINTAS ÁREAS DE SALINAS. Início: 2017. Tese (Doutorado em Sistemática e Evolução) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Maria da Conceição Alexandre Castro. AVALIAÇÃO DAS ESPÉCIES DO COMPLEXO Candida parapsilosis EM AMOSTRAS DE HEMOCULTURA DE HOSPITAIS DE NATAL/RN. 2017. Dissertação (Mestrado em Biologia Parasitária) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Raquel Cordeiro Theodoro.

2.
Kássia Jéssica Galdino da Silva. FUNGOS MICORRÍZICOS ARBUSCULARES (GLOMEROMYCOTA) EM UM CONTÍNUO DE RESTINGA E CAATINGA, NA RESERVA DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL ESTADUAL PONTA DO TUBURÃO, DIOGO LOPES, RN. 2017. Dissertação (Mestrado em Sistemática e Evolução) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Raquel Cordeiro Theodoro.

3.
Felipe Emmanuel Do Espírito Santo Gomes. Introns do grupo I no LSU rRNA mitocondrial de Cryptococcus neoformans e Cryptococcus gattii e a sua relação com genótipos e susceptibilidade a antifúngicos. 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de pós-graduação em bioquímica) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Raquel Cordeiro Theodoro.

4.
Tâmara Heloísa Rocha Prandini. . Pesquisa dos Inteins (Internal proteins) VMA e ThrRS em leveduras do gênero Candida isolados de hemocultura. 2012. Dissertação (Mestrado em Biologia Geral e Aplicada) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Coorientador: Raquel Cordeiro Theodoro.

5.
Thales Domingos Arantes. Detecção de Paracoccidioides sp. em amostras ambientais aerossóis. 2012. Dissertação (Mestrado em Biologia Geral e Aplicada) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Coorientador: Raquel Cordeiro Theodoro.

Tese de doutorado
1.
Tâmara Heloísa Rocha Prandini. Intein ThrRS em espécies do gênero Candida: Filogenia, potencial marcador molecular e alvo terapêutico.. 2016. Tese (Doutorado em Biologia Geral e Aplicada) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Coorientador: Raquel Cordeiro Theodoro.

2.
Thales Domingos Arantes. Detecção e diferenciação das espécies Paracoccidioides brasiliensis e Paracoccidioides lutzii em amostras ambientais por técnicas de Nested PCR e TSA-FISH (Tyramide Signal Amplification-Fluorescence in situ Hybridization).. 2015. Tese (Doutorado em Biologia Geral e Aplicada) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Coorientador: Raquel Cordeiro Theodoro.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Renata Alves Pessoa. Utilização de espectroscopia no infravermelho médio para diferenciação de fungos patogênicos Cryptococcus gattii e C. neoformans. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Biomedicina) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Pro-reitoria de pesquisa da UFRN. Orientador: Raquel Cordeiro Theodoro.

2.
FELIPE EMMANUEL DO ESPÍRITO SANTO GOMES. ESTUDO DA PRESENÇA E VARIABILIDADE DO INTRON DO GRUPO I NO GENE MITOCONDRIAL 23S DE FUNGOS PATOGÊNICOS DO GÊNERO CRYPTOCOCCUS. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Orientador: Raquel Cordeiro Theodoro.

Iniciação científica
1.
José Alex Lourenço Fernandes. Splicing do intein PRP8 em modelos de Saccharomyces cerevisiae. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Biomedicina) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Pro-reitoria de pesquisa da UFRN. Orientador: Raquel Cordeiro Theodoro.

2.
MATHEUS DA SILVA ZATTI. Eco epidemiologia de fungos patogênicos do gênero Cryptococcus no Rio Grande do Norte no Rio Grande do Norte: avaliação de novos marcadores moleculares. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Biomedicina) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Pro-reitoria de pesquisa da UFRN. Orientador: Raquel Cordeiro Theodoro.

3.
MARIA FERNANDA BEZERRA DE SOUZA. Splicing do intein PRP8 em modelos de Saccharomyces cerevisiae. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Biomedicina) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Pro-reitoria de pesquisa da UFRN. Orientador: Raquel Cordeiro Theodoro.



Inovação



Projetos de pesquisa


Outras informações relevantes


1) Durante a graduação fui contemplada com bolsa de iniciação científica cnpq e Fapesp para o desenvolvimento do projeto de detecção molecular do Paracoccidioides brasiliensis em solo de toca de tatus-galinha. Após o bacharelado, desenvolvi na mesma linha de Paracoccidioidomicose, meu projeto de extensão universitária, com bolsa PROEX, junto a trabalhadores rurais para a obtenção do título de licenciada em C. biológicas. No mestrado estudei, com bolsa Fapesp, a expressão de proteína de choque térmico em isolados de P. brasiliensis com diferentes níveis de virulência. O doutorado englobou os temas evolução e especiação de P. brasiliensis, bem como o estudo populacional do intein PRP8 em P. brasiliensis e outros fungos da família Ajellomycetaceae, assim como o estudo do splicing proteíco deste elemento em E. coli. Parte do doutorado foi realizado na Dalhousie University, com bolsa Capes Sandwich. 

2) Lista de Colaborações com outros centros de Pesquisa:
-Dept. of molecular biologya and biochemistry (Dalhousie University), Dr. Xiang-Qin Liu;
-Depto de Biologia Celular (UNB), Dra. Maria Sueli Soares Felipe
-IVIC (Instituto Venezolano de Investigaciones Científicas), Dra. Gioconda Sanblas
-CDC (Centers for Disease Control and Prevention, Atlanta, US), Dra Mary Brandt



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 16/12/2018 às 20:53:25