Daniel Maurenza de Oliveira

Bolsista de Doutorado do CNPq

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/7271686505497825
  • Última atualização do currículo em 12/06/2018


Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Metodista de São Paulo (2004) e mestrado em Ecologia pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (2007). Durante um curto período, realizou pesquisas no Smithsonian Tropical Research Institute (STRI) e durante 3 anos foi bolsista mestre junto ao grupo de pesquisa INPA/MAUA, trabalhando nos temas estresse fisiológico, germinação e estabelecimento de plântulas de espécies nativas em ambientes alagáveis. Atualmente é analista de dados do Centro Nacional de Conservação da Flora - CNCFlora/JBRJ, onde publica trabalhos importantes para a conservação da flora, tais como o Livro Vermelho da Flora do Brasil e os Planos de Ação Nacionais (PAN) para a conservação da flora ameaçada de extinção. Ainda, como membro do CNCFlora, participa de trabalhos de campo e redação de documentos técnicos e artigos científicos. Atua nos seguintes temas: ecologia e conservação da flora brasileira ameaçada de extinção e conservação ex situ de espécies nativas. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Daniel Maurenza de Oliveira
Nome em citações bibliográficas
MAURENZA, D.;Maurenza, Daniel

Endereço


Endereço Profissional
Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Diretoria de Pesquisa - DIPEQ, Centro Nacional de Conservação da Flora.
Rua Pacheco Leão, 915
Jardim Botânico
22460030 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil
Telefone: (21) 32042128


Formação acadêmica/titulação


2005 - 2007
Mestrado em Biologia (Ecologia).
Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, INPA, Brasil.
Título: Respostas ecofisiológicas de plântulas de duas espécies arbóreas de diferentes estágios sucessionais da várzea, Amazônia Central,Ano de Obtenção: 2008.
Orientador: Maria Teresa Fernandez Piedade.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo a Pesquisas do Estado do Amazonas, FAPEAM, Brasil.
Palavras-chave: Várzea; Ecofisiologia; Estratégia adaptativa.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Fisiologia Vegetal / Especialidade: Ecofisiologia Vegetal.
2000 - 2004
Graduação em Ciencias Biológicas.
Universidade Metodista de São Paulo, UMESP, Brasil.
Título: PRODUÇÃO DE SERAPILHEIRA E RETORNO DE NUTRIENTES AO SOLO EM BOSQUE DE PAU-BRASIL (Caesalpinia echinata Lam.) NA RESERVA BIOLÓGICA E ESTAÇÃO EXPERIMENTAL DE MOGI-GUAÇU, SÃO PAULO..
Orientador: Marcia Inês Martin Silveira Lopes.




Formação Complementar


2017 - 2017
Extensão universitária em Sistemas de Informações Geográficas com ArcGIS for Desktop 10.3 - Módulo II. (Carga horária: 24h).
Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.
2011 - 2011
Extensão universitária em Língua Inglesa. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal da Paraíba, UFPB, Brasil.


Atuação Profissional



Centro Nacional de Conservação da Flora, CNCFLORA, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Analista, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.


Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, IP/JBRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Analista, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

02/2012 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Diretoria de Pesquisa - DIPEQ, Centro Nacional de Conservação da Flora.

Linhas de pesquisa
Biologia da Conservação

Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, INPA, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2010
Vínculo: Bolsista recem mestre, Enquadramento Funcional: Pesquisador / Estudante, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.


Smithsonian Tropical Research Institute, STRI, Panamá.
Vínculo institucional

2009 - 2009
Vínculo: Bolsista / Fellowship, Enquadramento Funcional: Estagiário, Regime: Dedicação exclusiva.


Universidade do Estado do Amazonas, UEA, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2009
Vínculo: Contratado, Enquadramento Funcional: Professor de graduação, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Disciplina condensada. 8 horas/aula diárias durante 3 semanas. Total 60 horas/aula


Universidade Federal da Paraíba, UFPB, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Tutor de educação à distância, Carga horária: 20


Instituto de Botânica, IBT, Brasil.
Vínculo institucional

2003 - 2005
Vínculo: Estudante, Enquadramento Funcional: Outro, Carga horária: 20

Atividades

1/2003 - 1/2005
Estágios , Instituto de Botânica, .

Estágio realizado
Iniciação Científica.


Linhas de pesquisa


1.
Biologia da Conservação

Objetivo: Elaborar, implementar e monitorar Planos de Ação Nacionais para a conservação da Flora ameaçada de extinção.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Botânica Aplicada.


Projetos de pesquisa


2016 - 2017
Projeto de apoio para ações de conservação ex situ de espécies da flora brasileira (em andamento)
Descrição: estabelecimento de ações visando a conservação ex situ de espécies da flora brasileira, incluindo plantas ameaçadas, endêmicas e plantas com potencial uso econômico e medicinal..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2015 - Atual
Unidades de conservação do estado do Rio de Janeiro: análises e estratégias para conservação da flora endêmica ameaçada
Descrição: Avaliar o risco de extinção das espécies endêmicas do Rio de Janeiro, elaborar mapas das áreas prioritárias para a conservação da flora ameaçada de extinção, analisar a suficiências das UCs para a conservação da flora ameaçada de extinção e elaborar Planos de Ação Nacionais para a conservação da Flora ameaçada do Rio de Janeiro.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (1) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Daniel Maurenza de Oliveira - Integrante / Gustavo Martinelli - Coordenador / Eline Matos Martins - Integrante / Juliana Amaral de Oliveira - Integrante / Nina Pougy - Integrante / Márcio Verdi - Integrante / Nathália Machado - Integrante.
2014 - Atual
Conservação de espécies da flora criticamente em perigo de extinção do Cerrado
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2012 - Atual
Centro Nacional de Conservação da Flora (CNCFlora)
Descrição: Coordenar, promover e contribuir com as ações necessárias para evitar a extinção de espécies, visando o alcance das metas estabelecidas pela Estratégia Global para Conservação de Plantas (GSPC) e das metas nacionais para a conservação da biodiversidade..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2008 - 2010
Universal Faixa C Composição e atributos de herbáceas aquáticas para definição de tipologias alagáveis da Amazônia

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Maria Teresa Fernandez Piedade em 04/12/2017.
Descrição: As plantas herbáceas das áreas alagáveis amazônicas apresentam uma alta diversidade, sendo reportadas na Amazônia Central cerca de 400 espécies pertencentes aos mais diferentes grupos taxonômicos. Esta categoria de plantas desempenha um papel fundamental nas áreas inundáveis devido às suas múltiplas funções ecológicas, servindo de abrigo e fonte de alimento para muitos organismos da fauna aquática e terrestre. Embora restrito a áreas relativamente pequenas, este grupo de plantas pode apresentar valores de Produção Primária Líquida até três vezes superiores àqueles das florestas alagáveis. Dada a elevada decomposição de sua biomassa, elas enriquecem as áreas alagáveis associadas sendo, portanto, de importância capital para os estoques de carbono locais e regionais. As herbáceas aquáticas são muito exigentes em termos de nutrientes de forma que sua ocorrência, distribuição e composição química estão estreitamente relacionadas à natureza físico química dos diferentes corpos de água da região. Desta forma, tanto a presença como também alguns importantes atributos das plantas, como tamanho, características anatômicas e químicas das folhas, refletem as diferentes tipologias alagáveis. Por exemplo, nas águas pretas ácidas e pobres em nutrientes, poucas herbáceas aquáticas ocorrem, enquanto que nas várzeas, ricas em nutrientes, sua riqueza e vigor são notórios. Da mesma forma, gradientes físico-químicos entre diferentes corpos de água têm sido evidenciados pela presença e robustez de algumas dessas espécies. Assim, as herbáceas aquáticas e seus atributos podem ser utilizados como indicadores das propriedades dos corpos de água amazônicos, podendo então auxiliar na definição das diferentes tipologias alagáveis regionais. A definição dessas tipologias é fundamental, pois permitirá estabelecer as potencialidades e formas mais adequadas de utilização e manejo compatíveis para cada uma delas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2007 - 2011
PRONEX - Caracterização, classificação e avaliação do potencial de uso como base para uma política do manejo sustentável das áreas úmidas do Estado do Amazonas

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Maria Teresa Fernandez Piedade em 04/12/2017.
Descrição: Estimativas indicam que 20-25% da Amazônia pertencem a categoria de áreas úmidas (Junk 1993). Porem, não existem levantamentos detalhados nem uma classificação destas áreas. Além da grande extensão, existem vários tipos de áreas úmidas com características diferentes. Isso afeta, entre outros, o potencial produtivo destes sistemas e o seu potencial econômico para a população do Estado. Certos tipos de áreas úmidas como a várzea dos rios de água branca, já agora tem grande importância para a economia da região. Cerca de 80% da população rural vive nas várzeas e o seu potencial produtivo ainda não explorado. Por outro lado, o potencial produtivo das áreas alagáveis ao longo dos rios de água preta é muito baixo. Porém, o seu valor para a manutenção da biodiversidade é muito alto. Outros tipos de áreas úmidas existem, mas não são caracterizados ecologicamente, delimitados geograficamente e abalizados em respeito ao seu potencial de uso. Esta falta de informações básicas inibe o estabelecimento de uma política estadual para o manejo sustentável destas áreas. Estudos mostram que áreas úmidas tem alto valor em comparação com outros ecossistemas, tais como áreas produtivas de pesca, pecuária, agricultura e silvicultura. Eles têm um papel de tampão importantíssimo no ciclo hidrológico, atuam como barreira contra incêndios, estocam carbono, limpam a água e mantem alta biodiversidade, oferecendo habitats para um grande numero de plantas e animais. Por outro lado, estas áreas são altamente vulneráveis contra mudanças hidrológicas provocadas pelo homem e mudanças climáticas. Por isso, uma política moderna e bem elaborada para o seu manejo sustentável e de interesse fundamental para o governo do Estado do Amazonas. Esta política tem que se basear em levantamentos detalhados e uma classificação na base de parâmetros científicos, que permitam compatibilidade com sistemas de classificação de outras áreas sem abrir mão das peculiaridades e interesses locais..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2009 - 2009
Drought tolerance of two dominant tree species with overlapping geografic distributions in central American floodplains
Descrição: The objective of this proposal is to evaluate and compare the degree of drought tolerance of Campnosperma panamensis and Prioria copaifera, two dominant swamp tree species of Central America. Specifically, I will assess morphological and physiological performance in these two species by imposing experimental drought conditions. I will cross-reference estimations with the water potential required to cause a 50% loss of xylem water conductance obtained from xylem vulnerability curves. The proposed study will shed light into the little known physiology of ecologically similar floodplain species that might differ in their drought tolerance and hence dominance along their shared geographic range..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.


Revisor de periódico


2009 - Atual
Periódico: Ecotropica - Society for Tropical Ecology


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral / Subárea: Biologia da Conservação.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Fisiologia Vegetal/Especialidade: Ecofisiologia Vegetal.
3.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia de Ecossistemas/Especialidade: Biogeografia.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
DE ALMEIDA, RAFAEL FELIPE2018DE ALMEIDA, RAFAEL FELIPE ; NEGRÃO, RAQUEL ; ROSA, PATRÍCIA ; BAEZ, CAIO ; Maurenza, Daniel ; MARTINELLI, GUSTAVO . Rediscovery of Banisteriopsis magdalenensis (Malpighiaceae): Notes on morphology, distribution, and ecology of an endemic and threatened species from the Atlantic Forest of Brazil. BRITTONIA, v. 1, p. 1-5, 2018.

2.
PENEDO, THIAGO SERRANO DE ALMEIDA2015PENEDO, THIAGO SERRANO DE ALMEIDA ; MORAES, MIGUEL D'ÁVILA DE ; BORGES, RAFAEL AUGUSTO XAVIER ; Maurenza, Daniel ; JUDICE, DIOGO MARCILIO ; MARTINELLI, GUSTAVO . Considerations on extinct species of Brazilian flora. Rodriguésia (Online), v. 66, p. 711-715, 2015.

3.
POUGY, N.2014POUGY, N. ; MARTINS, E. M. ; VERDI, M. ; OLIVEIRA, J. A. ; MAURENZA, D. ; AMARO, R. ; MARTINELLI, G. . Urban forests and the conservation of threatened plant species: the case of the Tijuca National Park, Brazil. Natureza & Conservação, v. 12, p. 170-173, 2014.

4.
Maurenza, Daniel2012 Maurenza, Daniel; Marenco, Ricardo A. ; Parolin, Pia ; Piedade, Maria Teresa F. . Physiological responses to flooding and light in two tree species native to the Amazonian floodplains. Aquatic Botany, v. 96, p. 7-13, 2012.

5.
MAURENZA, D.;Maurenza, Daniel2009 MAURENZA, D.; MARENCO, R. A. ; PIEDADE, M. T. F. . Efeito da inundação de longa duração sob o crescimento de Pouteria glomerata (Sapotaceae), uma arbórea da várzea da Amazônia Central. Acta Amazonica (Impresso), v. 39, p. 519/-526, 2009.

6.
GOMES, S. R.2006 GOMES, S. R. ; MAURENZA, D. ; LOPES, M. I. M. S. ; PINTO, M. M. . Produção de serapilheira e retorno de nutrientes ao solo em arboreto de pau-brasil (Caesalpinia echinata Lam.) em Mogi-Guaçu, São Paulo, Brasil. Hoehnea (São Paulo), v. 33, p. 339-347, 2006.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
MAURENZA, D.; BOCAYUVA, M. ; POUGY, N. ; MARTINS, E. ; MARTINELLI, GUSTAVO . Lista da flora das Unidades de Conservação estaduais do Rio de Janeiro. 1. ed. Rio de Janeiro: Andrea Jakobsson Estúdio, 2018. 420p .

2.
COSTA, M. L. N. ; BAJGIELMAN, T. ; PEREIRA, T. S. ; MAURENZA, D. ; AMARO, R. ; DALCIN, E. C. . Estratégia Nacional para Conservação Ex Situ de Espécies Ameaçadas da Flora Brasileira. 1. ed. , 2017.

3.
POUGY, N. ; MARTINS, E. M. ; VERDI, M. ; MAURENZA, D. ; LOYOLA, R. D. ; MARTINELLI, GUSTAVO . Plano de Ação Nacional para a conservação da flora ameaçada de extinção da região de Grão Mogol-Francisco Sá. 1. ed. Rio de Janeiro: Andrea Jakobsson Estúdio, 2015. 76p .

4.
MARTINS, E. M. ; FERNANDES, F. M. ; MAURENZA, D. ; POUGY, N. ; LOYOLA, R. D. ; MARTINELLI, GUSTAVO . Plano de ação nacional para a conservação do Faveiro-de-Wilson (Dimorphandra wilsonii rizzini). 1. ed. Rio de Janeiro: andrea Jakobsson estúdio, 2014. 52p .

Capítulos de livros publicados
1.
MARTINELLI, G. ; VALENTE, A. S. M. ; MAURENZA, D. ; KUTSCHENKO, D. C. ; JUDICE, D. M. ; SILVA, D. S. ; FERNANDEZ, E. P. ; MARTINS, E. M. ; BARROS, F. S. M. ; SFAIR, J. C. ; SANTOS FILHO, L. A. F. ; ABREU, M. B. ; MORAES, M. A. ; MONTEIRO, N. P. ; PIETRO, P. V. ; FERNANDES, R. A. ; HERING, R. L. O. ; MESSINA, T. ; PENEDO, T. S. A. . Avaliações de risco de extinção de espécies da flora brasileira. In: Gustavo Martinelli; Miguel Avila Moraes. (Org.). Livro Vermelho da Flora do Brasil. 1ed.Rio de Janeiro: Andrea Jakobsson, 2013, v. , p. 60-103.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
SILVA, N. F. ; PIEDADE, M. T. F. ; MAURENZA, D. . Germinação e estabelecimento de duas espécies arbóreas em áreas alagáveis de um rio de água branca e um de água preta. In: XVIII Jornada de Iniciação Científica do PIBIC/CNPq/FAPEAM/INPA, 2009, Manaus. XVIII Jornada de Iniciação Científica do PIBIC/CNPq/FAPEAM/INPA. Manaus: INPA, 2009. p. 253-256.

2.
MAURENZA, D.; LOPES, M. I. M. S. ; PINTO, M. M. ; MORAES, R. M. . Produção de serapilheira em bosque de pau-brasil (Caesalpinia echinata Lam.) em Mogi-Guaçu, São Paulo. In: XV Congresso da Sociedade Botânica de São Paulo, 2004, Ubatuba. XV Congresso da Sociedade Botânica de São Paulo, 2004.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
NEGRAO, R. ; MAURENZA, D. ; AMARO, R. ; MOULTON, L. ; FERNANDES, R. A. ; MESSINA, T. ; MARTINS, E. M. ; MARTINELLI, GUSTAVO . Avaliação do risco de extinção da flora endêmica do Rio de Janeiro: estudo de caso das espécies ameaçadas na região da Reserva Biológica de Guaratiba. In: I Encontro Científica da Reserva Biológica de Guaratiba, 2015, Rio de Janeiro. Anais do I Encontro Científica da Reserva Biológica de Guaratiba, 2015.

2.
SILVA, N. F. ; PIEDADE, M. T. F. ; MAURENZA, D. . Alocação de biomassa no estágio inicial de vida de Acosmium nitens (Vogel) Yakovlev (Fabaceae) e Crataeva benthamii Eichler (Brassicaceae) em solos de duas florestas alagáveis da Amazônia Central. In: 61 Congresso Nacional de Botânica, 2010, Manaus. 61 Congresso Nacional de Botânica. Manaus, 2010.

3.
LOPES, A. ; DANGELO, S. A. ; JUNK, W. J. ; PIEDADE, M. T. F. ; MAURENZA, D. ; WITTMANN, F. ; SCHOENGART, J. ; MARINHO, T. A. S. ; FONSECA JUNIOR, S. F. ; ROSA, S. A. . Composição de Herbáceas na Planície de Inundação do Rio Jufari (igapó)- Amazonas - Brasil. In: Conferência Científica Internacional do LBA, Geoma e PPBio, 2008, Manaus. Conferência Científica Internacional do LBA, Geoma e PPBio, 2008.

4.
ESPÍRITO-SANTO, Helder Mateus Viana ; MAURENZA, D. . Distribuição da ictiofauna bentônica segundo a disponibilidade de oxigênio dissolvido no complexo do Catalão na época da cheia, Amazônia Central.. In: VII Congresso de Ecologia do Brasil, 2005, Caxambu. VII Congresso de Ecologia do Brasil - em CD, 2005.

5.
MAURENZA, D.; MORAES, R. M. ; LOPES, M. I. M. S. . Produção de serapilheira e retorno de nutrientes ao solo em bosque de Pau-brasil (Caesalpinia echinata Lam.) na Reserva Biológica e Estação Experimental de Mogi-Guaçu, São Paulo. In: VIII Encontro de Iniciação Científica do Instituto de Botânica, 2004, São Paulo. 11ª Reunião Anual do Instituto de Botânica, 2004. p. 13-13.

6.
MAURENZA, D.; LOPES, M. I. M. S. ; GOMES, S. R. ; PINTO, M. M. ; GIUDICE-NETO, J. ; MORAES, R. M. . Produção de serapilheira e retorno de nutrientes ao solo em bosque de Pau-brasil (Caesalpinia echinata Lam.) na Reserva Biológica e Estação Experimental de Mogi-Guaçu, São Paulo. In: 11ª RAIBT - Reunião Anual do Instituto de Botânica, 2004. 11ª Reunião Anual do Instituto de Botânica, 2004.

7.
MAURENZA, D.; GOMES, S. R. ; PINTO, M. M. ; GIUDICE-NETO, J. ; MORAES, R. M. ; LOPES, M. I. M. S. . Produção de serapilheira em bosque de Caesalpinia echinata Lam. (Pau-brasil) em Mogi-Guaçu, SP. In: 15ª Encontro de Biólogos do CRBio-1, 2004, São Pedro. 15º Encontro de Biólogos do CRBio-1, 2004. p. 90-90.

8.
MAURENZA, D.; MORAES, R. M. . Crescimento de plantas jovens de Caesalpinia echinata Lam. (pau-brasil) expostas à poluição aérea de diferentes regiões da cidade de São Paulo. In: VII Encontro de Iniciação Científica do Instituto de Botânica, 2003, São Paulo. VII Encontro de Iniciação Científica do Instituto de Botânica, 2003. p. 12-12.

9.
PEDICINO, C. A. ; MAURENZA, D. ; TOKUTI, D. Y. ; CASTAGNARO, S. C. ; GONZALEZ, S. F. ; SANTINI, M. A. . Vamos fazer uma horta?. In: 55ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência ? 10ª Jornada de Iniciação Científica, 2003, Recife. 55ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência ? 10ª Jornada de Iniciação Científica, 2003.

10.
GOMES, S. R. ; LEMOS, G. O. ; MAURENZA, D. ; PINTO, M. M. ; LOPES, M. I. M. S. . Deposição de serapilheira no arboreto homogêneo de pau-brasil (Caesalpinia echinata Lam.) da Reserva Biológica e Estação Experimental de Mogi-Guaçu, São Paulo. In: Simpósio, 2003, São Paulo. Simpósio ?Pau-brasil: Ciência e Arte?, 2003.

11.
MAURENZA, D.; GOMES, S. R. ; GIUDICE-NETO, J. ; PINTO, M. M. ; LOPES, M. I. M. S. . Deposição de serapilheira em bosque de pau-brasil (Caesalpinia echinata Lam.) em Mogi-Guaçu, São Paulo. In: 10ª RAIBT - Reunião Anual do Instituto de Botânica, 2003. 10ª Reunião Anual do Instituto de Botânica, 2003.

12.
GOMES, S. R. ; LEMOS, G. O. ; MAURENZA, D. ; PINTO, M. M. ; LOPES, M. I. M. S. . Produção de serapilheira em bosque de Caesalpinia echinata Lam. (Pau-brasil) em Mogi-Guaçu, SP. In: 6ª Semana Temática da Biologia, 2003. 6ª Semana Temática da Biologia, 2003. p. 35-35.

13.
MAURENZA, D.; LOPES, M. I. M. S. . Deposição de serapilheira no arboreto homogêneo de pau-brasil (Caesalpinia echinata Lam.) da Reserva Biológica e Estação Experimental de Mogi-Guaçu, São Paulo. In: 2ª Jornada de Iniciação Científica e 5º Seminário de Extensão, 2003. 2ª Jornada de Iniciação Cientifica & 5º Seminário de Extensão, 2003.

14.
PEDECINO, C. A. ; MAURENZA, D. ; TOKUTI, D. Y. ; CASTAGNARO, S. C. ; GONZALEZ, S. F. . Vamos fazer uma horta?.. In: 6º Congresso de Produção Científica e 4º Seminário de Extensão, 2002, São Bernardo do Campo. 6º Congresso de Produção Científica e 4º Seminário de Extensão, 2002.

Apresentações de Trabalho
1.
MAURENZA, D.; OLIVEIRA-WITTMANN, A. ; WITTMANN, F. ; PIEDADE, M. T. F. . Distribuição de Pouteria glomerata e respostas morfológicas, fisiológicas e bioquímicas à inundação artificial. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
MAURENZA, D.. Ecologia das áreas alagáveis amazônicas. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
MAURENZA, D.; SILVA, R. O. . TR&M Brasil Ambiental Soluções Integradas LTDA. 2011.

Trabalhos técnicos

Demais tipos de produção técnica
1.
MAURENZA, D.; MARTINS, E. M. ; MARTINELLI, GUSTAVO ; VERDI, M. ; POUGY, N. . Relatório de Campo - Expedição Grão Mogol. 2014. (Relatório de pesquisa).

2.
MAURENZA, D.; DALCIN, E. C. ; FERNANDEZ, E. P. ; MARTINS, E. M. ; OLIVEIRA, J. A. ; VERDI, M. ; POUGY, N. . Relatório de Campo - Expedição Alto Tocantins. 2014. (Relatório de pesquisa).

3.
MAURENZA, D.; MARTINS, E. M. ; MARTINELLI, GUSTAVO ; VERDI, M. ; POUGY, N. . Relatório de Campo - Expedição Espinhaço Meridional em Diamantina, MG. 2014. (Relatório de pesquisa).

4.
MAURENZA, D.; DALCIN, E. C. ; MARTINS, E. M. ; VERDI, M. ; POUGY, N. . Relatório de Campo - Expedição Espinhaço Meridional em Serra do Cipó, MG. 2014. (Relatório de pesquisa).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Workshop de Treinamento da Equipe de Análise de Dados do CNCFlora.Ameaças e Estresses Incidentes em Espécies Ameaçadas de Extinção. ão. 2013. (Outra).

2.
Workshop Desenvolvimento Econômico e Conservação da Diversidade de Plantas ? Desafios para a Década.Estratégia de conservação da biodiversidade através da utilização sustentável de recursos vegetais não madeireiros para o alivio da pobreza. 2012. (Oficina).

3.
Workshop para Especificação Técnica do Módulo III do Sistema CNCFlora - Planejamento de Ações para Conservação de Espécies da Flora Brasileira.Perspectiva Institucional. 2012. (Oficina).

4.
8º Intercol - International Wetland Conference. Physiological and Morphologial responses of two arborea species from central Amazônian floodiplain to different flooding and light regimes. 2008. (Congresso).

5.
Conferencia Científica Internacional Amazônia em Perspectiva - Ciência Integrada para um futuro Sustentável. Distribuição de Pouteria glomerata e respostas morfológicas, fisiológicas e bioquímicas à inundação artificial. 2008. (Congresso).

6.
Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. A água e a paisagem das áreas alagáveis amazônicas. 2007. (Congresso).

7.
VII Congresso de Ecologia do Brasil. Distribuição da ictiofauna bentônica segundo a disponibilidade de oxigênio dissolvido no complexo do Catalão na época da cheia, Amazônia Central.. 2005. (Congresso).

8.
11ª RAIBT - Reunião Anual do Instituto de Botânica. 11ª RAIBT - Reunião Anual do Instituto de Botânica. 2004. (Congresso).

9.
15ª Encontro de Biólogos do CRBio-1.15ª Encontro de Biólogos do CRBio-1. 2004. (Encontro).

10.
6º Seminário de Extensão no 7º Congresso de Produção Científica. 2004. (Seminário).

11.
III BIOMIX - X Jornada de Biologia. 2004. (Congresso).

12.
VIII Encontro de Iniciação Científica do Instituto de Botânica.VIII Encontro de Iniciação Científica do Instituto de Botânica. 2004. (Encontro).

13.
XV Congresso da Sociedade Botânica de São Paulo. XV Congresso da Sociedade Botânica de São Paulo. 2004. (Congresso).

14.
10ª RAIBT - Reunião Anual do Instituto de Botânica. 10ª RAIBT - Reunião Anual do Instituto de Botânica. 2003. (Congresso).

15.
14º Encontro de Biólogos do CRBio-1. 2003. (Congresso).

16.
2ª Jornada de Iniciação Científica e 5º Seminário de Extensão. 2ª Jornada de Iniciação Científica e 5º Seminário de Extensão. 2003. (Congresso).

17.
6ª Semana Temática da Biologia. 6ª Semana Temática da Biologia. 2003. (Congresso).

18.
Segundo Seminário de Tecnologia, Educação e Legislação Ambiental - TELA II. 2003. (Seminário).

19.
Simpósio.Simpósio Pu-brasil: Ciência e Arte. 2003. (Simpósio).

20.
VII Encontro de Iniciação Científica do Instituto de Botânica.VII Encontro de Iniciação Científica do Instituto de Botânica. 2003. (Encontro).

21.
XIV Encontro Regional de Estudantes de Biologia da Região Sudeste - EREB-SE.XIV Encontro Regional de Estudantes de Biologia da Região Sudeste - EREB-SE. 2003. (Encontro).

22.
13º Encontro de Biólogos do CRBio-1. 2002. (Encontro).

23.
6º Congresso de Produção Científica e 4º Seminário de Extensão. Vamos fazer uma horta?.. 2002. (Congresso).

24.
Conservação e Uso da Biodiversidade. 2002. (Seminário).

25.
II BIOMIX - IX Jornada de Biologia. 2002. (Congresso).

26.
12º Encontro de Biólogos do CRBio-1 (SP, MT e MS) e 3º Encontro Nacional de Biólogos do CFBio.. 2001. (Encontro).

27.
6º Simpósio de Biologia da Universidade Santa Cecília. 2001. (Simpósio).

28.
BIOMIX - VIII Jornada de Biologia. 2001. (Congresso).

29.
I Jornada de Iniciação Científica e 3º Seminário de Extensão. 2001. (Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
MARTINS, E. M. ; POUGY, N. ; MAURENZA, D. ; VERDI, M. ; FERNANDEZ, E. P. ; MARTINELLI, G. . Oficina do Plano de Ação Nacional para a Conservação da Flora Endêmica e Ameaçada do Rio de Janeiro. 2017. (Outro).

2.
MARTINELLI, G. ; MAURENZA, D. ; MARTINS, E. M. ; POUGY, N. ; VERDI, M. ; MACHADO, N. ; OLIVEIRA, J. A. ; LOYOLA, R. D. . Oficina do Plano de Ação Nacional para a Conservação da Flora Ameaçada de Extinção da Bacia do Alto Tocantins. 2015. (Outro).

3.
MARTINELLI, G. ; MAURENZA, D. ; POUGY, N. ; MARTINS, E. M. ; MACHADO, N. ; NOVA, D. V. ; VERDI, M. . Oficina do Plano de Ação Nacional para a Conservação da Flora Ameaçada de Extinção da região Grão Mogol / Francisco Sá. 2015. (Outro).

4.
MARTINELLI, G. ; ESPESCHIT, J. M. ; FERNANDES, F. M. ; MAURENZA, D. ; POUGY, N. ; MARTINS, E. M. ; MARTINELLI, GUSTAVO . Oficina do Plano de Ação Nacional para a conservação do Faveiro-de-Wilson (Dimorphandra wilsonii Rizzini). 2014. (Outro).

5.
MARTINELLI, G. ; MAURENZA, D. ; MARTINS, E. M. ; POUGY, N. ; OLIVEIRA, J. A. ; MACHADO, N. ; LOYOLA, R. D. . Oficina do Plano de Ação Nacional para a Conservação da Flora Ameaçada de Extinção da Serra do Espinhaço Meridional. 2014. (Outro).

6.
KUTSCHENKO, D. C. ; PEROTA, J. ; MARTINELLI, G. ; MORAES, M. A. ; MAURENZA, D. . Simpósio Planejamento de Ações para a Conservação de Espécies Ameaçadas da Flora: proposta de um modelo com novas abordagens. 2012. (Outro).

7.
MAURENZA, D.. BIOMIX - VIII Jornada de Biologia. 2001. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Iniciação científica
1.
Naara Ferrira da Silva. Germinação e estabelecimento de arboreas em áreas alagáveis por um rio de água branca e um rio de água preta. 2009. Iniciação Científica - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. Orientador: Daniel Maurenza de Oliveira.



Inovação



Projetos de pesquisa


Educação e Popularização de C & T



Livros e capítulos
1.
MARTINELLI, G. ; VALENTE, A. S. M. ; MAURENZA, D. ; KUTSCHENKO, D. C. ; JUDICE, D. M. ; SILVA, D. S. ; FERNANDEZ, E. P. ; MARTINS, E. M. ; BARROS, F. S. M. ; SFAIR, J. C. ; SANTOS FILHO, L. A. F. ; ABREU, M. B. ; MORAES, M. A. ; MONTEIRO, N. P. ; PIETRO, P. V. ; FERNANDES, R. A. ; HERING, R. L. O. ; MESSINA, T. ; PENEDO, T. S. A. . Avaliações de risco de extinção de espécies da flora brasileira. In: Gustavo Martinelli; Miguel Avila Moraes. (Org.). Livro Vermelho da Flora do Brasil. 1ed.Rio de Janeiro: Andrea Jakobsson, 2013, v. , p. 60-103.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 15/12/2018 às 14:51:32