Betty Malin

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/5246853208801451
  • Última atualização do currículo em 11/04/2018


Graduada em Psicologia pela Instituto de Psicologia/UFRJ (1971) e em Licenciatura em Psicologia pela Faculdade de Educação/UFRJ (1972), Mestre em Filosofia pelo IFCS/UFRJ (1980) e Doutora em Filosofia pelo IFCS/UFRJ (2010). Professora Associada III da Universidade Federal da Bahia. Áreas de atuação: História e Epistemologia da Psicologia. Coordenadora do Grupo de Estudos Epistemológicos em Psicologia (GEEP) do Instituto de Psicologia/UFBA. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Betty Malin
Nome em citações bibliográficas
MALIN, B.;Por que fisicalismo? REVISTA LITTERIS ISSN: 1983 7429 Nº 4, março 2010

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal da Bahia, Instituto de Psicologia.
Estrada de São Lázaro , 197
Federação
40210-730 - Salvador, BA - Brasil
Telefone: (71) 32836437
URL da Homepage: http://


Formação acadêmica/titulação


2006 - 2010
Doutorado em Filosofia.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Título: Empirismo: a destruição da experiência - implicações da concepção empirista de experiência em psicologia, Ano de obtenção: 2010.
Orientador: Prof. Dr. Aquiles Côrtes Guimarães.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia, FAPESB, Brasil.
Palavras-chave: fenomenologia; teoria do conhecimento; epistemologia da psicologia.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Psicologia.
1975 - 1980
Mestrado em Filosofia.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Título: A percepção do outro à luz da Fenomenologia de Husserl,Ano de Obtenção: 1980.
Orientador: Olinto Pegoraro.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: fenomenologia; Epistemologia.
1971 - 1972
Graduação em Licenciatura em Psicologia.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
1967 - 1971
Graduação em Formação de Psicólogo.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
1967 - 1970
Graduação em Bacharelado em Psicologia.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.




Formação Complementar


2005 - 2005
Epistemologia I Ceticismo e Filosofia. (Carga horária: 68h).
Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
2005 - 2005
Trabalho Individual Orientado. (Carga horária: 68h).
Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
2005 - 2005
Epistemologia Geral. (Carga horária: 68h).
Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
1984 - 1984
Extensão universitária em Perspectiva Gestaltista acerca de vivências e prob. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
1983 - 1983
Extensão universitária em Fundamentantes Conceituais da Psicoterapia Gestalt.
Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
1968 - 1970
Curso de Curta Duração.
Aliança Francesa do Rio de Janeiro, ALRJ, Brasil.
1964 - 1970
Lingua e Literatura Francesas.
Aliança Francesa do Rio de Janeiro, AFRJ, Brasil.
1966 - 1966
Corso de Storia dell'Arte.
Centro Italiano Viaggi Istrutione Studenti, CIVIS, Itália.
1965 - 1965
Extensão universitária em História da Arte.
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, Brasil.
1961 - 1964
Curso de Curta Duração.
Sociedade Brasileira de Cultura Inglesa, SBCI, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
Vínculo institucional

1982 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professora Associado III, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

03/2015 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Psicologia, .

03/2015 - Atual
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Fundamentos epistemológicos da psicologia
03/2015 - Atual
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Tópicos especiais em psicologia I
10/2013 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas /FFCH, .

04/2012 - Atual
Direção e administração, Colegiado dos Cursos de Psicologia, .

Cargo ou função
Membro do Colegiado dos Cursos de Psicologia, representante do Núcleo I.
03/2011 - Atual
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Tópicos Especiais em Psicologia II
03/2011 - Atual
Ensino, Fonoaudiologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Psicologia I
03/2011 - Atual
Ensino, Odontologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Psicologia I
08/1982 - Atual
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Teorias da Personalidade II
Psicologia I
Psicologia da Personalidade
Psicologia da Aprendizagem
Teorias e Sistemas Psicológicos II
Processos Psicológicos Básicos II e III
Psicologia:Ciência e Profissão
Tópicos especiais em Psicologia II
08/2014 - 12/2014
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Fundamentos epistemo´lógicos da psicologia
08/2014 - 12/2014
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Tópicos especiais em psicologia I
3/2014 - 7/2014
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Fundamentos epistemológicos da psicologia
2004 - 2006
Direção e administração, Colegiado dos Cursos de Psicologia, .

Cargo ou função
Membro do Colegiado representando a cadeira Processos Psicológicos Básicos.
03/2004 - 12/2005
Ensino, Administração, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Psicologia I
2002 - 2004
Direção e administração, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Departamento de Psicologia.

Cargo ou função
Membro do Colegiado representando a cadeira Processos Psicológicos Básicos.
7/2002 - 08/2002
Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Departamento de Psicologia.

Cargo ou função
Membro das Comissões de Avaliação de Progressão Funcional Professoras Eulina Lordello e Julia Schaer.
03/2000 - 07/2001
Ensino, Administração, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Psicologia I
08/1998 - 07/1999
Direção e administração, Congregação da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, .

Cargo ou função
Representante do Departamento de Psicologia na Congregação.
03/1998 - 07/1998
Ensino, Administração, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Psicologia I
03/1994 - 12/1997
Ensino, Enfermagem, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Psicologia I
06/1995 - 05/1997
Direção e administração, Colegiado de Curso de Enfermagem, .

Cargo ou função
Membro do Colegiado de Graduação em Enfermagem/UFBA representando a matéria Ciências do Comportamtento/Psicologia.
03/1996 - 05/1996
Conselhos, Comissões e Consultoria, Escola de Enfermagem/UFBA, .

Cargo ou função
Membro da Comissão de elaboração da proposta de reformulação de 1996 do Currículo Pleno do Curso de Graduação em Enfermagem.
1991 - 1995
Direção e administração, Colegiado de Curso de Enfermagem, .

Cargo ou função
Membro do Colegiado representando a disciplina Psicologia I.
1987 - 1988
Direção e administração, Colegiado dos Cursos de Psicologia, .

Cargo ou função
Membro do Colegiado representando a cadeira Psicologia da personalidade.
1985 - 1987
Direção e administração, Colegiado de Curso de Enfermagem, .

Cargo ou função
Membro do Colegiado representando a disciplina Psicologia I.
10/1982 - 10/1984
Direção e administração, Colegiado dos Cursos de Psicologia, .

Cargo ou função
Membro do Colegiado representando a cadeira Psicologia da personalidade.
10/1982 - 12/1983
Direção e administração, Colegiado dos Cursos de Psicologia, .

Cargo ou função
Vice-Coordenadora.

Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Vínculo institucional

1980 - 1982
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professora Auxiliar de Ensino, Carga horária: 40
Outras informações
Disciplinas ministradas: Psicologia Geral/ Psicologia da Educação I e II

Vínculo institucional

1978 - 1980
Vínculo: Professor Colaborador, Enquadramento Funcional: Professora Auxiliar de Ensino, Carga horária: 20
Outras informações
Disciplinas ministradas: Psicologia Geral/ Psicologia da Educação

Atividades

1978 - 1982
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Psicologia Geral
Psicologia da Educação II
Psicologia da Educação I

Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
Vínculo institucional

1981 - 1982
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professora Assistente 3, Carga horária: 20
Outras informações
Disciplinas ministradas: Psicologia Geral/ Psicologia da Personalidade

Atividades

1981 - 1982
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Psicologia da Personalidade
Psocologia Geral

Faculdade de Biologia e Psicologia Maria thereza, FAMATH, Brasil.
Vínculo institucional

1975 - 1981
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professora Titular, Carga horária: 20

Atividades

09/1975 - 01/1981
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Psicologia Geral

Instituto de Ensino Superor Celso Lisboa, ---, Brasil.
Vínculo institucional

1978 - 1979
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professora 3o. grau, Carga horária: 8

Atividades

1978 - 1979
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Psicologia da Educação

INstituto de Humanidades Pedro II, ---, Brasil.
Vínculo institucional

1978 - 1979
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professora do 3o. grau, Carga horária: 8

Atividades

1978 - 1979
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Teorias e Sistemas Psicológicos

Consultorio de Psicologia Clínica, ---, Brasil.
Vínculo institucional

1972 - 1977
Vínculo: Psicoterapia, Enquadramento Funcional: Autônoma, Carga horária: 20

Atividades

1972 - 1977
Serviços técnicos especializados , Consultório Particular de Psicologia Clínica, .

Serviço realizado
Atendimento Psicológico.

Colégio Jacobina, ---, Brasil.
Vínculo institucional

1972 - 1972
Vínculo: Contrato de trabalho, Enquadramento Funcional: Professora, Carga horária: 8
Outras informações
Professora de 2o. grau

Atividades

1972 - 1973
Ensino,

Disciplinas ministradas
Psicologia do Desenvolvimento

Escola Redentor, ER, Brasil.
Vínculo institucional

1972 - 1972
Vínculo: Supervisão e orientação psicol, Enquadramento Funcional: Autônoma, Carga horária: 10
Outras informações
Curso de Teatro do ator e diretor teatral Sérgio Britto


Editora Bloch S.A., EB, Brasil.
Vínculo institucional

1971 - 1971
Vínculo: Consultoria assuntos Psicologi, Enquadramento Funcional: Autônoma, Carga horária: 4
Outras informações
Revista "Pais e Filhos"

Atividades

03/1971 - 10/1971
Serviços técnicos especializados , Editora Bloch, .

Serviço realizado
Consultoria para publicação de artigos na área de Psicologia Infantil, do Adolescente e Relações Interpessoais.


Linhas de pesquisa


1.
Representações sociais: arte, ciência e ideologia

Objetivo: Esta linha de pesquisa concentra um grupo de pesquisadores que se dedicam aos estudos das representações sociais sobretudo na arte e, secundariamente, na ideologia e na ciência...
Grande área: Ciências Humanas
2.
A questão da adaptação em psicologia

Objetivo: .O projeto se propõe a abordar criticamente as implicações, no que diz respeito à compreensão do comportamento humano, da assimilação feita pela psicologia do paradigma biológico da adaptação, a partir de fins do século XIX. Sabemos da importância do progresso da Biologia, durante o século XIX, para a consolidação da psicologia naquele período. Não só a Teoria da Evolução, de Charles Darwin, como também as descobertas neurofisiológicas que se deram durante o referido século criaram as condições para que autores como Weber, Fechner, e finalmente Wundt, encontrassem um caminho para o que se considerou como "o início da psicologia como ciência". Concomitantemente ao desenvolvimento da Biologia, a forte tendência materialista mecanicista do zeitgeist daquele momento apontava a concepção do ser humano como "organismo" como o caminho mais adequado para estudá-lo, corroborando a tendência reducionista que se colocava com a abordagem adaptacionista em psicologia. Desse modo, com algumas exceções, a relação homem-mundo passa a ser abordada como relação organismo-meio,regida pela necessidade de adaptação, decorrente do critério biológico da sobrevivência. A questão que a pesquisa pretende averiguar é: até que ponto se justifica, em psicologia, o paradigma da adaptação" Não será esse um paradigma que, eminentemente biológico, uma vez transposto para a psicologia inviabiliza a apreensão da dinâmica homem-mundo em toda a sua plenitude" Dados dos Planos de Trabalho.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Epistemologia.
Setores de atividade: Educação.
Palavras-chave: psicologia, adaptação, epistemologia da psicologia.


Projetos de pesquisa


2015 - Atual
A questão da adaptação em Psicologia
Descrição: O presente projeto se propõe a abordar criticamente as implicações, no que diz respeito à compreensão do comportamento humano, da assimilação feita pela psicologia do paradigma biológico da adaptação, a partir de fins do século XIX. Sabemos da importância do progresso da Biologia, durante o século XIX, para a consolidação da psicologia como campo independente do saber. Não só a Teoria da Evolução, de Charles Darwin, como também as descobertas neurofisiológicas que se deram durante o referido século criaram as condições para que autores como Weber, Fechner, e finalmente Wundt, encontrassem um caminho para o que, a partir de então, se considerou como ?o início da psicologia como ciência?, caminho esse que se considera ter sido aberto pela possibilidade da experimentação em psicologia. Concomitantemente ao desenvolvimento da Biologia, a forte tendência materialista mecanicista do zeitgeist daquele momento apontava a concepção do ser humano como ?organismo? como o caminho mais adequado para estudá-lo, corroborando, sobremaneira, a tendência reducionista que se colocava com a abordagem adaptacionista em psicologia. Desse modo, com algumas exceções, a relação homem-mundo, entendida, então, como relação organismo-meio, passa a ser concebida como sendo regida pela necessidade de adaptação, decorrente do critério biológico da sobrevivência. A questão que a presente pesquisa pretende averiguar é: até que ponto se justifica, em psicologia, o paradigma da adaptação? Não será esse um paradigma que, eminentemente biológico, uma vez transposto para a psicologia inviabiliza a apreensão da dinâmica homem-mundo em toda a sua plenitude? Ao mesmo tempo, a pesquisa se propõe a avaliar até que ponto as escolas da psicologia, chão sobre o qual a prática psicológica se ergue, assim como a própria produção teórica da atualidade em psicologia, ainda são reféns da concepção adaptacional, colocando a psicologia como um campo do saber permeado por uma forte tendência à manutenção do status quo, e se caracterizando pela incapacidade de produzir conceitos que abordem o ser humano enquanto sujeito crítico. À parte a importância do tema que aqui se propõe em termos da própria construção da psicologia como ciência, ou seja, sua importância epistemológica, a pesquisa se justifica, também, tendo em vista a grande importância que a psicologia vem assumindo no contexto atual das ciências humanas e sociais, em função de sua inserção cada vez maior em práticas vinculadas às políticas públicas, assim como em diversas instâncias sociais tanto em termos da saúde, quanto da educação e do trabalho. Considera-se aqui necessária a avaliação proposta, assim, não só em termos epistemológicos, como também enquanto questionamento que se propõe problematizar/elucidar a própria prática psicológica na atualidade..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Betty Malin - Coordenador / Clara Magalhães Chamusca - Integrante / Ana Clara Nogueira Mororó - Integrante / louise gabrielly cardoso silva - Integrante / Alice Brito Pinheiro - Integrante.
2015 - Atual
A questão da adaptação em psicologia
Descrição: O presente projeto se propõe a abordar criticamente as implicações, no que diz respeito à compreensão do comportamento humano, da assimilação feita pela psicologia do paradigma biológico da adaptação, a partir de fins do século XIX. Sabemos da importância do progresso da Biologia, durante o século XIX, para a consolidação da psicologia como campo independente do saber. Não só a Teoria da Evolução, de Charles Darwin, como também as descobertas neurofisiológicas que se deram durante o referido século criaram as condições para que autores como Weber, Fechner, e finalmente Wundt, encontrassem um caminho para o que, a partir de então, se considerou como ?o início da psicologia como ciência?, caminho esse que se considera ter sido aberto pela possibilidade da experimentação em psicologia. Concomitantemente ao desenvolvimento da Biologia, a forte tendência materialista mecanicista do zeitgeist daquele momento apontava a concepção do ser humano como ?organismo? como o caminho mais adequado para estudá-lo, corroborando, sobremaneira, a tendência reducionista que se colocava com a abordagem adaptacionista em psicologia. Desse modo, com algumas exceções, a relação homem-mundo, entendida, então, como relação organismo-meio, passa a ser concebida como sendo regida pela necessidade de adaptação, decorrente do critério biológico da sobrevivência. A questão que a presente pesquisa pretende averiguar é: até que ponto se justifica, em psicologia, o paradigma da adaptação? Não será esse um paradigma que, eminentemente biológico, uma vez transposto para a psicologia inviabiliza a apreensão da dinâmica homem-mundo em toda a sua plenitude? Ao mesmo tempo, a pesquisa se propõe a avaliar até que ponto as escolas da psicologia, chão sobre o qual a prática psicológica se ergue, assim como a própria produção teórica da atualidade em psicologia, ainda são reféns da concepção adaptacional, colocando a psicologia como um campo do saber permeado por uma forte tendência à manutenção do status quo, e se caracterizando pela incapacidade de produzir conceitos que abordem o ser humano enquanto sujeito crítico. À parte a importância do tema que aqui se propõe em termos da própria construção da psicologia como ciência, ou seja, sua importância epistemológica, a pesquisa se justifica, também, tendo em vista a grande importância que a psicologia vem assumindo no contexto atual das ciências humanas e sociais, em função de sua inserção cada vez maior em práticas vinculadas às políticas públicas, assim como em diversas instâncias sociais tanto em termos da saúde, quanto da educação e do trabalho. Considera-se aqui necessária a avaliação proposta, assim, não só em termos epistemológicos, como também enquanto questionamento que se propõe problematizar/elucidar a própria prática psicológica na atualidade..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Betty Malin - Coordenador / Clara Magalhães Chamusca - Integrante / Ana Clara Nogueira Mororó - Integrante / Bruno Pamponet Silva Santos - Integrante / louise gabrielly cardoso silva - Integrante.Financiador(es): Universidade Federal da Bahia - Bolsa.Número de orientações: 3
2013 - Atual
Estudos Epistemológicos em Psicologia
Descrição: A pesquisa visa abordar a produção do saber no campo da psicologia através de análise epistemológica da gênese dos conceitos nesse campo científico. Pretende-se realizar estudos comparativos e análises epistemológicas das várias teorias, procurando campos conceituais estruturais que as liguem ou diferenciem, através da análise dos pressupostos teóricos, epistemológicos, e mesmo filosóficos das várias escolas. A Psicologia tem sido considerada, em termos da literatura produzida no campo da epistemologia a partir de meados do século XX, especialmente em função da abordagem arqueológica proposta pelo pensador francês Michel Foucault, como sendo inapelavelmente um campo de dispersão do saber (Garcia-Roza, 1977), ou como se constituindo a partir de matrizes (Figueiredo, 1991) que se constituiriam em nascedouros distintos, dando origem a ?inúmeros e diferentes rebentos? (Figueiredo, 2009, pp. 181, 182). O que se pretende investigar com a pesquisa, em última análise, é até que ponto as concepções acima se sustentam, ou seja, se não há um possível campo próprio e unitário concernente à psicologia, que se delineia com as questões que se colocam a esse campo científico, mesmo tendo em vista a diversidade das abordagens psicológicas, campo esse cuja definição ainda caberia buscar, por mais que o mesmo seja negado pela chamada pós-modernidade. Nesse sentido, nosso propósito é investigar na diversidade das teorias e abordagens, os pontos unificadores das divisões teóricas, pontos de instauração das divergências, que têm sido considerados como de incompatibilidade radical, mas que, epistemologicamente, merecem ser investigados uma vez que, a rigor, divergências podem ocultar semelhanças, questões em comum e soluções díspares, mas irmanadas em seus aspectos epistemológicos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Betty Malin - Coordenador / Clara Magalhães Chamusca - Integrante / Ana Clara Nogueira Mororó - Integrante / Bruno Pamponet Silva Santos - Integrante / louise gabrielly cardoso silva - Integrante.
2013 - Atual
Representações sociais: arte, ciência e ideologia
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.


Revisor de periódico


2012 - 2012
Periódico: Gerais: Revista Interinstitucional de Psicologia
2013 - 2013
Periódico: Educação e Filosofia (Online)
2013 - 2014
Periódico: Psicologia USP (Online)
2016 - 2016
Periódico: GERAIS: REVISTA INTERINSTITUCIONAL DE PSICOLOGIA


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia.


Idiomas


Francês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.
Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Bem.


Prêmios e títulos


1970
Certificat d´Études de Langue et Littérature Françaises, Alliance Française du Brésil.
1970
Diplôme Supérieur de Langue et Littérature Françaises (3e. degré) (Nancy III), Université de Nancy II.
1969
Diplôme d'Études Françaises (2e. degré) (Nancy II), Université de Nancy II.
1968
Certificat Pratique de Langue Française (1er degré), Université de Nancy II.


Produções



Produção bibliográfica
Citações

Outras
Total de trabalhos:1
Total de citações:2
MALIN, B.  Data: 25/01/2011

Artigos completos publicados em periódicos

1.
MALIN, B.2010 MALIN, B.. Por que fisicalismo?. Revista Litteris, v. 4, p. 26, 2010.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
MALIN, B.. Empirismo: a destruição da experiênia. 1ª. ed. Niemcy, Alemanha: Novas Edições Acadêmicas, 2014. 269p .

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
MALIN, B.. Resenha dos livros: O Mito de Sísifo - Albert Camus e Princípios da Psicologia da Gestalt, Kurt Koffka. Revista de Ciências Humanas, Rio de Janeiro, 01 abr. 1980.

2.
MALIN, B.. Tóxicos: uma problemática. Revista de Ciências Humanas - Universidade Gama Filho, Rio de Janeiro, 01 jul. 1978.

Apresentações de Trabalho
1.
MALIN, B.; Coelho, H.B. ; Brandão, G. ; Mercuri, R. . Políticas Públicas para a Proteção Animal. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
MALIN, B.; MORORO, A. C. N. ; CHAMUSCA, C. M. ; FERRARI, L. M. ; SANTOS, B. P. S. . A questão da adaptação em Psicologia. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
MALIN, B.; CHAMUSCA, C. M. ; PAPATERRA, C. S. ; FERRARI, L. M. ; OLIVEIRA, L. V. S. . A questão da adaptação em Psicologia. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
MALIN, B.; MORORO, A. C. N. ; CHAMUSCA, C. M. . A questão da adaptação em Psicologia. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

Outras produções bibliográficas
1.
MALIN, B.. Empirismo: a destruição da experiência - implicações da concepção empirista de experiência em psicologia 2010 (Tese de Doutorado).

2.
MALIN, B.. A questão da percepção do outro à luz da Fenomenologia de Edmund Husserl 1980 (Dissertação de Mestrado).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
CAMARA, A. S. ; MALIN, B. ; PEIXOTO, S. E. A. A. . I Encontro Arte e Sociedade. 2016.

2.
MALIN, B.. 9º CONPSI. 2015.

Trabalhos técnicos
Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
MALIN, B.. I Encontro Arte e Sociedade. 2016. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).


Demais tipos de produção técnica
1.
MALIN, B.. Psicologia da Aprendizagem. 1976. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).



Bancas




Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
MALIN, B.. Concurso Público para Professor Assistente. 1993. Centro de Educação Tecnológica da Bahia.

Outras participações
1.
MALIN, B.; BRITO, M. A. Q.; SOUSA, Y. S. O.. Processo Seletivo para docente por tempo determinado. 2017. Universidade Federal da Bahia.

2.
CARDEL, L. M. P. S.; ZIMMERMANN, C. R.; MALIN, B.. Banca Examinadora de Exame de Qualificação da doutoranda Márcia R. Vieira. 2016. Universidade Federal da Bahia.

3.
MALIN, B.; CAMARA, A. S.; ARAS, L. B.. Comissão de avaliação de Promoção Funcional para Professora Associada Maria Angélia Teixeira. 2016. Universidade Federal da Bahia.

4.
MALIN, B.. Comissão de Avaliação de pedido de Progressão Funcional de Prof. Adjunto I para Adjunto II, Prof. Jair Batista da Silva. 2013. Universidade Federal da Bahia.

5.
MALIN, B.. Comissão Avaliação de Progressão Funcional de Prof. Adjunto I para Adjunto II, Profª Elena Calvo Gonzalez. 2013. Universidade Federal da Bahia.

6.
MALIN, B.. Comissão de Avaliação de pedido de Progressão Funcional de Prof. Adjunto I para Prof. Adjunto II, Profª Denise Vieira da Silva Lemos. 2012. Universidade Federal da Bahia.

7.
MALIN, B.; Paraíso, Maria Hilda B.; Carletto, Cássia M.M.. Comissão de Avaliaçao de pedido de Progressão Funcional de Prof. Adjunto II para III - Profa. Júlia Schaer. 2003. Universidade Federal da Bahia.

8.
MALIN, B.; Paraíso, Maria Hilda B.; Carletto, Cássia M.M.. Comissão deAvaliação de Pedido de Progressão Funcional de Prof. Adjunto I para II - Profa. Júlia Schaer. 2002. Universidade Federal da Bahia.

9.
MALIN, B.; Paraíso, Maria Hilda B.; Carletto, Cássia M.M.. Comissão de Avaliação de Pedido de Progressão funcional de Prof Adjunto II para III - Profa. Eulina Lordello. 2002. Universidade Federal da Bahia.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
I Encontro Arte e Sociedade.I Encontro Arte e Sociedade. 2016. (Encontro).

2.
I Encontro Arte e Sociedade.Recepção estática e formação dos sujeitos. 2016. (Encontro).

3.
I Encontro Arte e Sociedade.Arte e processos de aprendizagem. 2016. (Encontro).

4.
I Encontro Arte e Sociedade. 2016. (Encontro).

5.
9º Congresso Norte-Nordeste de Psicologia - CONPSI 2015. trabalhos científicos. 2015. (Congresso).

6.
Programa de pós-graduação em Dança - UFBA.Cultura e Contemporaneidade. 2004. (Outra).

7.
Curso de Especialização em Medicina Desportiva.Psicologia e Esportes. 1982. (Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
CAMARA, A. S. ; MALIN, B. . Colóquio Arte e REvolução. 2017. (Outro).

2.
CAMARA, A. S. ; MALIN, B. . I Encontro Arte e Sociedade. 2016. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Iniciação científica
1.
Alice Brito Pinheiro. A questão da adaptação em Psicologia. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Psicologia) - Universidade Federal da Bahia. (Orientador).

2.
Ana Clara Nogueira Mororó. A questão da adaptação em Psicologia. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Psicologia) - Universidade Federal da Bahia. (Orientador).

3.
Louise Gabrielly Cardoso Silva. A questão da adaptação em Psicologia. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Psicologia) - Universidade Federal da Bahia. (Orientador).

4.
Clara Magalhães Chamusca. A questão da adaptação em Psicologia. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Psicologia) - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. (Orientador).

5.
Clara Magalhães Chamusca. A questão da adaptação em psicologia. Início: 2017. Iniciação científica (Graduando em Psicologia) - Universidade Federal da Bahia, Universidade Federal da Bahia. (Orientador).

6.
Ana Clara Nogueira Mororó. A questão da adaptação em psicologia. Início: 2017. Iniciação científica (Graduando em Bacharelado Interidisciplinar) - Universidade Federal da Bahia. (Orientador).

7.
Louise Gabrielly Cardoso Silva. A questão da adaptação em Psicologia. Início: 2017. Iniciação científica (Graduando em Psicologia) - Universidade Federal da Bahia. (Orientador).

8.
Ana Clara Nogueira Mororó. A questão da adaptação em psicologia. Início: 2016. Iniciação científica (Graduando em Interdisciplinar em Humanidades) - Universidade Federal da Bahia. (Orientador).

9.
Clara Magalhaes Chamusca. A questão da adaptação em psicologia. Início: 2016. Iniciação científica (Graduando em Psicologia) - Universidade Federal da Bahia, Universidade Federal da Bahia. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Iniciação científica
1.
Clara Magalhães Chamusca. A questão da adaptação em Psicologia. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Psicologia) - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Orientador: Betty Malin.

2.
Louise Gabrielly Cardoso Silva. A questão da adaptação em Psicologia. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Psicologia) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Betty Malin.

3.
Daniel Silva de Amorim ferraz. A questão da adaptação em Psicologia. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Psicologia) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Betty Malin.

4.
Joara Matos Ribeiro Barreto. A questão da adaptação em Psicologia. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Psicologia) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Betty Malin.

5.
Cleciane Cruz dos Santos. A questão da adaptação em Psicologia. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Bacharelado Interidisciplinar) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Betty Malin.

6.
Guilherme Santos de Araújo. A questão da adaptação em Psicologia. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Abi - Ciências Sociais) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Betty Malin.

7.
Ana Clara Nogueira Mororó. A questão da adaptação em Psicologia. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Bacharelado Interidisciplinar) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Betty Malin.

8.
Clara Magalhães Chamusca. A questão da adaptação em psicologia. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Psicologia) - Universidade Federal da Bahia, Universidade Federal da Bahia. Orientador: Betty Malin.

9.
Ana Clara Nogueira Mororó. A questão da adaptação em psicologia. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Bacharelado Interidisciplinar) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Betty Malin.

10.
Bruno Pamponet Silva Santos. A questão da adaptação em psicologia. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Psicologia) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Betty Malin.

11.
Leilla MIgnac Ferrari. A questão da adaptação em psicologia. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Psicologia) - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Orientador: Betty Malin.

12.
Cléber da Silva Papaterra dos Santos. A questão da adaptação em psicologia. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Bacharelado Interidisciplinar) - Universidade Federal da Bahia, Universidade Federal da Bahia. Orientador: Betty Malin.

13.
Lucas Vezedek Santana de Oliveira. A questão da adaptação em psicologia. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Psicologia) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Betty Malin.

14.
Clara Magalhaes Chamusca. A questão da adaptação em psicologia. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Psicologia) - Universidade Federal da Bahia, Universidade Federal da Bahia. Orientador: Betty Malin.

15.
Leilla MIgnac Ferrari. A questão da adaptação em psicologia. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Psicologia) - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Orientador: Betty Malin.

16.
Cléber dos Santos Papaterra. A questão da adaptação em psicologia. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Bacharelado Interidisciplinar) - Universidade Federal da Bahia, Universidade Federal da Bahia. Orientador: Betty Malin.

17.
Lucas Vezedek Santana de Oliveira. A questão da adaptação em psicologia. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Psicologia) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Betty Malin.

18.
Cynthia Vila Nova Nunes de Oliveira. A questão da adaptação em psicologia. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Bacharelado Interidisciplinar) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Betty Malin.

19.
Bruno Pamponet Silva Santos. Estudos epistemológicos em psicologia. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Psicologia) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Betty Malin.

20.
Amanda Fontes Sartório. Estudos epistemológicos em psicologia. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Psicologia) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Betty Malin.

21.
Lucas Vezedek Santana de Oliveira. Estudos epistemológicos em psicologia. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Psicologia) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Betty Malin.

Orientações de outra natureza
1.
Cristina Moreira Jalil. Estudos epistemológicos em psicologia. 2014. Orientação de outra natureza. (Psicologia) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Betty Malin.

2.
Cristina Moreira Jalil. Estudos epistemológicos em psicologia. 2013. Orientação de outra natureza. (Psicologia) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Betty Malin.

3.
Lucas Carneiro de Lima e Silva. Estudos epistemológicos em psicologia. 2013. Orientação de outra natureza. (Psicologia) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Betty Malin.

4.
Bruno Pamponet Silva Santos. Estudos epistemológicos em psicologia. 2013. Orientação de outra natureza. (Psicologia) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Betty Malin.



Educação e Popularização de C & T



Livros e capítulos
1.
MALIN, B.. Empirismo: a destruição da experiênia. 1ª. ed. Niemcy, Alemanha: Novas Edições Acadêmicas, 2014. 269p .



Outras informações relevantes


Concurso Público: Aprovada em Concurso público para o cargo de Prof. Assistente da cadeira Psicologia Geral e Experimental - Departamento de Filosofia e Psicologia do Insituto de Ciências Humanas e Filosofia da Universidade Federal Fluminense/UFF-RJ. Agosto 1980. Obtendo 1a. colocação-nota final 9,2 (nove vírgula dois). Contratada para o cargo em maio/1981



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 22/10/2018 às 11:24:28