André Luis da Mota Vilela

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/1544049611871827
  • Última atualização do currículo em 30/11/2018


Possui pós-doutorado no Center for Polymer Studies and Department of Physics, Boston University, Boston, Massachusetts, EUA (2018) e doutorado em Física pela Universidade Federal de Pernambuco, mestrado e graduação em Física na mesma instituição. Já atuou como professor temporário nos Departamentos de Física das universidades Federal e Federal Rural de Pernambuco (UFPE e UFRPE). Atualmente é professor da Universidade de Pernambuco e coordenador do curso de bacharelado em Física de Materiais. Atua em pesquisa na área de Física Estatística e Computacional em sistemas de spin, econofísica, sociofísica, modelos epidemiológicos e séries temporais. Também possui projetos nos âmbitos de ensino e extensão que envolvem o uso de tecnologias da informação na educação presencial e a distância. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
André Luis da Mota Vilela
Nome em citações bibliográficas
Vilela, André L.M.;VILELA, A.L.M.;VILELA, ANDRÉ L. M.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade de Pernambuco, Escola Politécnica de Pernambuco.
Rua Benfica, n. 455.
Madalena
50720001 - Recife, PE - Brasil
Telefone: (81) 31847500
URL da Homepage: http://www.upe.poli.br


Formação acadêmica/titulação


2007 - 2012
Doutorado em Física.
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
Título: Física Estatísica (título da tese não disponível), Ano de obtenção: 2012.
Orientador: Francisco George Brady Moreira.
Coorientador: Adauto José Ferreira de Souza.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Finite-size scaling; Majority-vote models; Monte Carlo simulation; Statistical mechanics; Sociophysics; Statistics.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra
Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Probabilidade e Estatística / Subárea: Estatística.
Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Probabilidade e Estatística / Subárea: Probabilidade.
Setores de atividade: Educação.
2005 - 2007
Mestrado em Física.
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
Título: Modelo de Voto da Maioria para uma Rede com Diferentes Agentes,Ano de Obtenção: 2007.
Orientador: Francisco George Brady Moreira.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Majority-vote models; Mote Carlo simulation; Statistical mechanics; Social science; Ashkin-Teller; stochastic spin systems.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra
Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Probabilidade e Estatística / Subárea: Estatística.
Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Probabilidade e Estatística / Subárea: Probabilidade.
Setores de atividade: Educação.
2001 - 2005
Graduação em Bacharelado Em Física.
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento, CNPQ/UFPE/PIBIC, Brasil.


Pós-doutorado


2017
Pós-Doutorado.
Boston University, BU, Estados Unidos.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra
Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Física / Subárea: Física da Matéria Condensada.


Formação Complementar


2018 - 2018
Curso Geral de Propriedade Intelectual. (Carga horária: 75h).
World Intellectual Property Organization, WIPO, Suiça.
2009 - 2009
Curso de Inglês Avançado. (Carga horária: 60h).
Wizard Brasil, WIZARD, Brasil.
2007 - 2007
Redes Complexas. (Carga horária: 6h).
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
2007 - 2007
Transporte Dependente de Spin em Nanoestruturas. (Carga horária: 6h).
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
2004 - 2004
Metodos Computacionais em Fisica.
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
2004 - 2004
Econofísica.
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
2003 - 2003
Curso de Ingles Intermediario. (Carga horária: 120h).
Núcleo de Línguas e Culturas da UFPE, NLC-UFPE, Brasil.
2001 - 2001
Extensão universitária em Introdução à Astronomia. (Carga horária: 40h).
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
2000 - 2000
Orientacao para o credito. (Carga horária: 16h).
Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Recife, SEBRAE/PE, Brasil.


Atuação Profissional



Boston University, BU, Estados Unidos.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 40
Outras informações
Pesquisa em Física Estatística com foco em sistemas de spin, econofísica, sociofísica, séries temporais e redes complexas.

Atividades

08/2017 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Center for Polymer Studies and Department of Physics, .


Universidade de Pernambuco, UPE, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Coordenação do curso de Física de Materiais da Universidade de Pernambuco. Coordenação das ações de ensino a distância da Escola Politécnica de Pernambuco. Preparação e ministração de aulas para o ensino das disciplinas de física e matemática para os diversos cursos de engenharia: Civil, Computação, Eletrônica, Eletrotécnica, Telecomunicações e Mecânica Industrial e Mecatrônica, bem como do curso de Física de Materiais. Pesquisa em Física Teórica e Computacional.

Atividades

01/2013 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Escola Politécnica de Pernambuco, .

02/2017 - 07/2017
Ensino, Engenharias, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Mecânica 2 Virtual
08/2016 - 12/2016
Ensino, Engenharias, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Mecânica 2 Virtual
02/2016 - 07/2016
Ensino, Engenharias, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Mecânica 2
Mecânica 2 Virtual
08/2015 - 12/2015
Ensino, Engenharias, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Física 1
Mecânica 2
Mecânica 2 Virtual
02/2015 - 07/2015
Ensino, Engenharias, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Física 1
Mecânica 2
Mecânica 2 Virtual
07/2014 - 12/2014
Ensino, Engenharias, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Física 1
Mecânica 2
Mecânica 2 Virtual
03/2014 - 06/2014
Ensino, Engenharias, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Mecânica 1
Mecânica 2
07/2013 - 12/2013
Ensino, Engenharias, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Mecânica 1
Mecânica 2
02/2013 - 06/2013
Ensino, Engenharias, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Mecânica 1
Mecânica 2
Física 2
Geometria Analítica

Universidade Federal Rural de Pernambuco, UFRPE, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - 2017
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Professor Executor, Carga horária: 20
Outras informações
Preparação e ministração de aulas para o ensino das disciplinas de Cálculo para o curso de graduação a distância Licenciatura em Computação oferecido pela Universidade Aberta do Brasil, UAB, em parceria com a Universidade Federal Rural de Pernambuco, UFRPE.

Vínculo institucional

2012 - 2015
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Professor Executor, Carga horária: 20
Outras informações
Preparação e ministração de aulas para o ensino das disciplinas de Física para o curso de graduação a distância Licenciatura em Física oferecido pela Universidade Aberta do Brasil, UAB, em parceria com a Universidade Federal Rural de Pernambuco, UFRPE. As atividades consitem na gravação de vídeo aulas, preparação do livro utilizado no curso, bem como a ministração de minicursos de capacitação para professores e tutores virtuais.

Vínculo institucional

2011 - 2012
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Temporário, Carga horária: 40
Outras informações
Preparação e ministração de aulas para o ensino das disciplinas de Física Geral para diversas engenharias da UFRPE. Cursos contemplados: engenharia florestal, engenharia agrícola, agronomia e ciências da computação. As atividades ainda consistiam elaboração, correção e revisões dos exames aplicados, bem como utilização plena do sistema de notas e resultados SIG@ UFRPE.

Vínculo institucional

2009 - 2010
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Tutor virtual, Carga horária: 20
Outras informações
Pró-Reitoria de Ensino de Graduação, Educação a distância, Universidade Federal Rural de Pernambuco. Ensino de física utilizando o ambiente virtual moodle para o curso de graduação a distância Licenciatura em Física oferecido pela Universidade Aberta do Brasil, UAB, em parceria com a Universidade Federal Rural de Pernambuco, UFRPE. As atividades consitiram na ministração de aulas presenciais e a distância, enfatizando o ensino de física e a resolução de problemas.

Atividades

10/2014 - Atual
Ensino, Licenciatura em Física, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Óptica
12/2016 - 02/2017
Ensino, Computação, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Cálculo 3
06/2014 - 09/2014
Ensino, Licenciatura em Física, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Robótica Educacional
03/2014 - 06/2014
Ensino, Licenciatura em Física, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Óptica
11/2013 - 02/2014
Ensino, Licenciatura em Física, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Robótica Educacional
07/2013 - 10/2013
Ensino, Licenciatura em Física, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Eletromagnetismo
03/2013 - 06/2013
Ensino, Licenciatura em Física, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Física III
02/2012 - 02/2013
Ensino, Licenciatura em Física, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Óptica
Robótica com arduino
09/2011 - 11/2012
Ensino, Licenciatura em Física, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Eletromagnetismo I
Física Aplicada à Computação
Física do Ambiente Agrícola
Física Geral I
Física L1
07/2009 - 07/2010
Ensino, Licenciatura em Física, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Eletromagnetismo 1
Física IV
Prática como Componente Curricular

Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2009
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Aluno monitor, Carga horária: 6
Outras informações
Departamento de Física, Universidade Federal de Pernambuco. Período 2009.2. Aluno Monitor da disciplina do doutorado em física Eletrodinâmica Clássica II com atividades de esclarecimento de dúvidas dos alunos e correção de listas de problemas.

Vínculo institucional

2009 - 2009
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Aluno monitor, Carga horária: 6
Outras informações
Departamento de Física, Universidade Federal de Pernambuco. Aluno monitor da disciplina do curso de verão 2009 Mecânica Quântica com atividades de correção de listas de problemas.

Vínculo institucional

2007 - 2009
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Substituto, Carga horária: 20
Outras informações
Departamento de Física, Universidade Federal de Pernambuco. Preparação e ministração de aulas para o ensino das disciplinas de Física Geral no Ciclo Básico da Área II - UFPE. Havendo lecionado para os cursos de bacharelado e licenciatura em física, bacharelado em química, matemática, estatística, geologia e engenharias de produção, química, civil, elétrica, eletrônica e mecânica. As atividades ainda consistiam elaboração, correção e revisões dos exames aplicados, bem como utilização plena do sistema de notas e resultados SIG@ UFPE.

Vínculo institucional

2006 - 2006
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Aluno monitor, Carga horária: 6
Outras informações
Departamento de Física, Universidade Federal de Pernambuco. Período de 2006.2. Aluno Monitor da disciplina do mestrado em física Teoria Quântica I com atividades de esclarecimento de dúvidas dos alunos e correção de listas de problemas.

Vínculo institucional

2005 - 2005
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Aluno monitor, Carga horária: 6
Outras informações
Departamento de Física, Universidade Federal de Pernambuco. Período de 2005.1. Aluno monitor da disciplina do ciclo profissional do curso de bacharelado em física Eletromagnetismo 1A com atividades de preparação e ministração de aulas enfatizando a resolução de exercícios. Esclarecimento de dúvidas dos alunos e correção de listas de problemas.

Vínculo institucional

2004 - 2005
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Aluno monitor, Carga horária: 6
Outras informações
Departamento de Física, Universidade Federal de Pernambuco. Período de 2004.2. Aluno monitor da disciplina do ciclo de eletivas do curso de bacharelado em física Introdução à Dinâmica Não-Linear com atividades de preparação e ministração de aulas enfatizando a resolução de exercícios. Esclarecimento de dúvidas dos alunos e correção de listas de problemas.

Vínculo institucional

2002 - 2002
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Aluno monitor, Carga horária: 6
Outras informações
Departamento de Química Fundamental, Universidade Federal de Pernambuco. Período de 2002.1. Aluno monitor da disciplina de Introdução à Química com atividades de preparação e ministração de aulas para os alunos recém ingressados nos cursos de engenharia, bacharelado em química e bacharelado em física, enfatizando a resolução de exercícios.

Atividades

01/2009 - 06/2009
Ensino, Ciclo Básico da Área II, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Física Geral 5
Física Geral 3
01/2008 - 12/2008
Ensino, Ciclo Básico da Área II, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Física Geral 3
Física Geral 1
04/2007 - 12/2007
Ensino, Ciclo Básico da Área II, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Física Geral 2
Física Geral 1

Escola José Manoel de Queiroz, EJOMAQ, Brasil.
Vínculo institucional

2000 - 2000
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Aluno monitor, Carga horária: 6
Outras informações
Aluno Monitor - Estudo e ensino de Informática Educacional em Física e Matemática para alunos do ensino médio de escolas públicas.



Linhas de pesquisa


1.
Simulações Computacionais e Método Monte Carlo
2.
Mecânica Estatística, Transições de Fase, Fenômenos Críticos
3.
Econofísica e Sociofísica
4.
Sistemas de spin e redes complexas

Objetivo: O objetivo científico desta proposta é investigar os princípios fundamentais que governam as dinâmicas de propagação de informação em sistemas de spin em redes complexas: sistemas magnéticos, mercado financeiro e econofísica, previsão de séries temporais, modelos epidemiológicos e de opinião e sociofísica..
Grande área: Ciências Exatas e da Terra
Palavras-chave: Sistemas de spin; Econofísica; Sociofísica; Sistemas magnéticos; Séries temporais; Redes complexas.
5.
Séries temporais


Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Sistemas Magnéticos em Redes Complexas
Descrição: O Projeto aborda problemas na linha de pesquisa dos fenômenos associados magnetismo de novos materiais. Nos últimos anos, houve um forte crescimento do interesse dos físicos no estudo da dinâmica de diversos sistemas que envolvem uma rede de contatos ou interações. Serão propostos e investigados estudados modelos magnéticos de spins em diversos tipos de redes complexas de conexões. Este estudo pode ter a colaboração de estudantes de todos os níveis: graduação, mestrado e doutorado, bem como de diversos campos das ciências exatas. Neste projeto, serão realizadas simulações utilizando o método de Monte Carlo e modelos probabilísticos do voto da maioria para: estudar as propriedades magnéticas dos átomos em um cristal dos materiais simulados; caracterizar a influência das interações locais na evolução temporal dos padrões espaciais dos sistemas magnéticos modelados; aplicar técnicas da Mecânica Estatística para estudar a dinâmica dos sistemas propostos; realizar simulações desses sistemas magnéticos em redes de mundo pequeno (small-world networks), grafos aleatórios (random graphs) e redes livres de escala (scale free networks)..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: André Luis da Mota Vilela - Coordenador / Adauto Jose Ferreira de Souza - Integrante / Gilvânia Lúcia da Silva Vilela - Integrante / Harry Eugene Stanley - Integrante / Bernardo Zubillaga - Integrante / Jagadesh D. Moodera - Integrante.
2017 - Atual
Modelos Econômicos em Redes Complexas
Descrição: O projeto aborda problemas na linha de pesquisa dos fenômenos associados à física do sistemas econômicos e mercados financeiros. A investigação do comportamento desses sistemas do um ponto de vista da física, utilizando suas técnicas e ferramentas consiste na área de pesquisa chamada de Econofísica. A Econofísica evoluiu e tornou-se um campo interdisciplinar, utilizando teorias e métodos outras ciências combinadas com o conceito de incerteza, processos estocásticos e probabilidade. Neste projeto, serão realizadas simulações utilizando o método de Monte Carlo e modelos probabilísticos para estudar a evolução dos preços em um mercado financeiro ou bolsa de ações; caracterizar a influência das interações locais na evolução temporal dos padrões espaciais dos sistemas econômicos modelados; aplicar técnicas da mecânica estatística para investigar a dinâmica do modelos propostos; realizar simulações computacionais desses sistemas econômicos em redes de mundo pequeno, grafos aleatórios e redes livres de escala. O objetivo deste projeto de dissertação de mestrado é propor a investigação de sistemas baseados em agentes em uma rede complexa de interações, para investigar os princípios fundamentais que regem a dinâmica de propagação de informações nesses sistemas. A proposta prevê o uso de simulações computacionais e algoritmos probabilísticos, aliados à métodos analíticos para investigar a topologia das redes e o comportamento crítico dos sistemas estudados, tornando possível o cálculo das quantidades físicas relevantes como magnetização, retorno, autocorrelações, expoentes críticos, entre outras, caracterizando a natureza dos modelos propostos e investigados..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: André Luis da Mota Vilela - Coordenador / Adauto Jose Ferreira de Souza - Integrante / Harry Eugene Stanley - Integrante / Chao Wang - Integrante / Bernardo Zubillaga - Integrante / Giovani Lopes Vasconcelos - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 3
2013 - Atual
Modelos de Opinião em Redes Complexas
Descrição: O objetivo científico desta proposta é investigar os princípios fundamentais que governam as dinâmicas de propagação de informação em sistemas de opinião em redes complexas. A investigação do comportamento desses sistemas do um ponto de vista da física, utilizando suas técnicas e ferramentas consiste em uma área de pesquisa chamada de Sociofísica. O objetivo prático é usar os resultados dessa pesquisa para desenvolver estratégias e modelos mais sofisticados para descrever problemas associados a sistemas que podem ser modelados por agentes, ou componentes, que interagem em uma rede complexa de conexões. Nesses sistemas, a estrutura de rede de conexões, velocidade e mecanismos locais que definem os processos de propagação por interação, são fatores relevantes que determinam os diferentes comportamentos dinâmicos globais, em transientes ou na fase de equilíbrio. O melhor entendimento desses sistemas nos permite aprimorar nossa compreensão sobre a topologia do espaço de informações e como lidar com problemas reais de nossa sociedade contemporânea como bolhas econômicas, fake news, terrorismo, conflitos religiosos, instabilidade política ou ainda conflitos de larga escala. Este é um desafio real para a Física Estatística do Século XXI. O objetivo deste projeto de dissertação de mestrado é propor a investigação de sistemas baseados em agentes em uma rede de interações com o objetivo de investigar os princípios fundamentais que regem a dinâmica de propagação de informações nesses sistemas. A proposta prevê o uso de simulações computacionais e algoritmos probabilísticos, aliados à métodos analíticos para caracterizar o comportamento crítico dos sistemas estudados, tornando possível o cálculo das quantidades físicas relevantes como magnetização, susceptibilidade, cumulante de Binder, energia interna, retorno, autocorrelações e expoentes críticos, determinando assim a classe de universalidade, a dimensão efetiva e a natureza dos modelos propostos e investigados..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: André Luis da Mota Vilela - Coordenador / Adauto Jose Ferreira de Souza - Integrante / Gilvânia Lúcia da Silva Vilela - Integrante / Harry Eugene Stanley - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 1


Projetos de extensão


2015 - Atual
Coleção de Videoaulas para o Ambiente Virtual de Aprendizagem da Escola Politécnica de Pernambuco
Descrição: O amplo sucesso da implantação de diversos cursos superiores na modalidade a distância ao longo da última década no Brasil, em particular para os cursos de engenharia e ciências exatas, motivou a implantação de disciplinas curriculares semipresenciais dentro dos cursos de engenharia da Universidade de Pernambuco. A publicação da portaria de número 4059 de 10 de dezembro de 2004 (DOU de 13/12/2004, Seção 1, p. 34), possibilitou que as instituições de ensino superior tivessem a oportunidade de introduzir a oferta de disciplinas, integrantes do currículo dos cursos, na modalidade semipresencial de ensino. A partir dessa portaria, tais disciplinas podem ser ofertadas de forma integral ou parcialmente a distância, desde que esta oferta não ultrapasse vinte por cento da carga horária total do curso. É imprescindível que durante a oferta dessas disciplinas haja a incorporação e o uso integrado de tecnologias da informação e comunicação (TICs). A Escola Politécnica de Pernambuco (POLI) tem oferecido disciplinas dos cursos de engenharia na modalidade semipresencial de ensino de forma inovadora. A iniciativa, inédita em cursos presenciais da Universidade de Pernambuco, foi implantada através do uso de Ambientes Virtuais de Aprendizagem com a elaboração de mídias digitais para mediar o processo de ensino-aprendizagem. Esta iniciativa se mostrou benéfica ao diminuir os problemas de lotação de turmas e a falta de espaço físico da Escola Politécnica de Pernambuco. A POLI atualmente atende cerca de 20% de todos os estudantes da Universidade de Pernambuco, e tem suas atividades concentradas em menos de 8 mil metros quadrados em um campus localizado próximo ao centro da cidade de Recife. Ainda que a localização da Escola seja um ponto positivo e tenha um papel estratégico na relação da Instituição com o setor produtivo local, o alto valor dos terrenos no entorno e a forte especulação imobiliária local, aliada a legislação referente a ocupação do bairro, impedem a expansão física da Unidade. A implantação do extenso uso de videoaulas em nossas disciplinas, presenciais e semipresenciais, se faz necessária para complementar e ampliar apoio pedagógico e vivência de componentes para os nossos estudantes. A utilização dessas tecnologias computacionais, associadas ao ensino semipresencial e suas atividades, produz um impacto relevante no processo ensino-aprendizagem. Elas naturalmente despertam a curiosidade e produzem um maior interesse dos estudantes. Utilizando as tecnologias e mídias disponíveis de forma natural e intensa, os estudantes geram descobertas e criam soluções originais e inovadoras. O trabalho realizado até o momento conta com o funcionamento de portal chamado de ?POLI Virtual?, disponível no novo endereço eletrônico http://www.polivirtual.eng.br. Dentro desse portal, temos disponível um conjunto de vídeo aulas similares as que estão disponíveis no portal de e-aulas da Universidade de São Paulo. O portal da USP pode ser acessado pelo endereço http://eaulas.usp.br/portal/home. Esse conjunto de videoaulas tornou-se grande diferencial agregador para nossos estudantes e coloca a Escola Politécnica de Pernambuco, e a UPE, na perspectiva futura do contexto de compartilhamento de conteúdos e universalidade dos seus mecanismos de ensino, prática comum às grandes instituições de ensino do Brasil, como a USP, e do Mundo, como UNICAMP (http://ggte.unicamp.br/e-unicamp/public/), Harvard (http://online-learning.harvard.edu), o MIT (https://ocw.mit.edu/index.htm), Stanford (http://online.stanford.edu/courses), entre outras..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (8) .
Integrantes: André Luis da Mota Vilela - Coordenador.Financiador(es): Universidade de Pernambuco - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 1
2014 - 2015
Uso de Tecnologias Educacionais na Aprendizagem de Ciências
Descrição: Entre os grandes desafios da educação básica no Brasil está a formação adequada e moderna para professores do ensino básico, particularmente para o ensino de ciências. É amplamente reconhecido e documentado a falta de professores qualificados nas áreas de física, química e biologia. Não há falta de professores para ensinar estas disciplinas, mas a qualificação dos professores e qualidade da relação ensino-aprendizagem não é a desejada e necessária. Em pesquisa realizada pela educadora Bernadete Gatti, para a Fundação Victor Civita ficou evidente que a formação inicial dada pelas nossas universidades deixa muito a desejar em relação às necessidades atuais da escola pública. Destacamos alguns pontos: (i) Currículo fragmentado: conjunto disciplinar bastante disperso; (ii) A escola, enquanto instituição social e de ensino, é elemento quase sempre ausente nas ementas, o que leva a pensar numa formação pouco integrada onde o profissional-professor vai atuar; (iii) As práticas de ensino, exigidas pelas diretrizes curriculares às vezes aparecem embutidas em diversas disciplinas, sem especificação clara, outras vezes aparecem em separado, mas com ementas muito vagas; (iv) Saberes relacionados a tecnologia no ensino estão praticamente ausentes. O mesmo documento aborda a questão da formação continuada, que não é muito diferente e feita para ?tapar os buracos? deixados pela formação inicial. Citando algumas das conclusões do documento: (i) a formação continuada é organizada com pouca sintonia com as necessidades e dificuldades dos professores e da escola; (ii) os professores não participam das decisões sobre os processos de formação aos quais são submetidos; (iii) os formadores não têm conhecimento dos contextos escolares e dos professores que estão a formar; (iv) Os programas não preveem acompanhamento e apoio sistemático da prática pedagógica dos professores, que sentem dificuldade de entender a relação entre o programa desenvolvido e suas ações no cotidiano escolar; (v) mesmo quando os efeitos sobre a prática dos professores são evidentes, estes encontram dificuldade em prosseguir com a nova proposta após o término do programa. O quadro apresentado acima torna-se mais desafiador quando é levado em conta a infraestrutura pedagógica disponível para os estudantes e professores em sala de aula e fora dela. Em pleno Séc. XXI, onde a tecnologia tem sido cada vez mais utilizada no cotidiano, as salas de aulas das escolas públicas ? e mesmo das particulares ? não estão adequadas a esta realidade, com raras exceções. Por outro lado, é inequívoco o fato de que a evolução tecnológica já está presente em muitos setores da sociedade, tanto na forma de equipamentos quanto na multiplicidade de seus usos. O advento e desenvolvimento da internet, facilitando o acesso à informação, colabora decisivamente para o uso de tecnologias da informação. No Brasil, o crescimento econômico tem atuado positivamente no poder aquisitivo da população, acelerando o acesso a novos equipamentos tecnológicos. De acordo com pesquisa da Fundação Getúlio Vargas, divulgada em abril de 2013, o número de computadores em uso no Brasil saltou de 99 milhões em 2012 para 118 milhões em 2013, atingindo uma média de 3 máquinas para cada 5 habitantes. Ainda de acordo com a pesquisa, até 2016, o país terá 200 milhões de computadores, o equivalente a um PC por pessoa. Neste cenário, como está o uso de tecnologias da informação e comunicação (TIC) nas escolas brasileiras? O objetivo desse projeto é divulgar as tecnologias para ensino presentes no Estado de Pernambuco e ensinar os professores a utilizá-las em sala de aula..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2014 - Atual
Olimpíadas de Física das Escolas Públicas - Pernambuco
Descrição: As sociedades mais desenvolvidas da atualidade apresentam capacidade crítica e poder de representatividade para eleger prioridades no setor de ciência e tecnologia. Ainda que essa conquista da cidadania esteja longe de ser alcançada em nosso País, é notório o avanço nessa direção. Percebe-se uma ampliação do interesse da comunidade no tema e até mesmo dos cientistas em conscientizar a população sobre a importância do que produzem. A divulgação científica também tem sua importância refletida nas atividades de ensino, mas não apenas por tratar-se de uma forma de contribuição para o aprendizado e para a formação da cidadania, mas sendo também uma maneira de aumentar o número de jovens interessados em seguir carreira científica. O desinteresse de uma população por carreiras científicas acarreta uma deficiência de pessoal que poderá comprometer a capacidade do País de responder aos desafios do desenvolvimento científico, tecnológico e social. O ensino das ciências exatas na rede pública de ensino é um grande desafio, acumulando algumas das maiores dificuldades da formação básica em nosso país. Em particular, o ensino de Física se mostra um dos campos mais problemáticos, uma vez que envolve vários conceitos de outras disciplinas, eventualmente com ensino deficiente, como química e matemática. É nesse contexto que a Escola Politécnica de Pernambuco, com o apoio da Sociedade Brasileira de Física (SBF), vem desenvolvendo o Projeto Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas (OBFEP) em Pernambuco, voltado para alunos do ensino médio e último ano do ensino fundamental. A OBFEP, criada em 2010 como projeto piloto nos estados da Bahia, Goiás, Piauí e São Paulo, ocorreu também em 2011, ainda como piloto, nos quatro estados iniciais mais Mato Grosso e Maranhão. Em 2012 a OBFEP foi aplicada em todo o país, para hum milhão e duzentos mil estudantes e desde então é um projeto nacional. A Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas (OBFEP) é uma promoção do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) através do CNPq e conta com o apoio do Ministério da Educação (MEC). Esta Olimpíada consta de duas fases, sendo a primeira constituída de uma prova teórica, e a segunda uma prova teórica e uma prova experimental. O público-alvo da OBFEP é formado por alunos e professores do Ensino Médio e do Ensino Fundamental das escolas públicas municipais, estaduais e federais. Visando colaborar com a superação desses desafios em nosso Estado, apresentamos uma proposta de preparação continuada de estudantes, através de atividades teóricas e experimentais que servirão como uma preparação específica para a Olimpíada Brasileira de Física nas Escolas Públicas (OBFEP). Espera-se que com o desenvolvimento desse trabalho os estudantes obtenham uma visão mais ampla da Física como uma ciência experimental e descubram a importância da disciplina no seu cotidiano, estimulando o interesse pela carreira científica. Desejamos ainda que as atividades se apresentem como mecanismos didáticos facilitadores no ensino de ciências exatas, contribuindo para o desenvolvimento futuro da ciência no Brasil..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .
Integrantes: André Luis da Mota Vilela - Coordenador / Gilvânia Lúcia da Silva Vilela - Integrante / Marcone Sena - Integrante.Financiador(es): Universidade de Pernambuco - Auxílio financeiro.


Revisor de periódico


2016 - Atual
Periódico: Revista de Ensino de Engenharia
2018 - Atual
Periódico: PHYSICA A-STATISTICAL MECHANICS AND ITS APPLICATIONS
2018 - Atual
Periódico: IEEE Access


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Física / Subárea: Física Geral/Especialidade: Física Estatística e Termodinâmica.
2.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Probabilidade e Estatística.
3.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Física / Subárea: Física da Matéria Condensada/Especialidade: Materiais Magnéticos e Propriedades Magnéticas.
4.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Ciência da Computação / Subárea: Matemática da Computação/Especialidade: Modelos Analíticos e de Simulação.
5.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Métodos Quantitativos em Economia/Especialidade: Métodos e Modelos Matemáticos, Econométricos e Estatísticos.
6.
Grande área: Engenharias / Área: Engenharia de Produção / Subárea: Pesquisa Operacional/Especialidade: Séries Temporais.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Prêmios e títulos


2016
Prêmio POLI - UPE Ciência, Tecnologia e Inovação, Universidade de Pernambuco.
2005
Láurea Universitária, Universidade Federal de Pernambuco.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
WANG, CHAO2019WANG, CHAO ; ZHANG, XINYI ; Vilela, André L.M. ; LIU, CHAO ; STANLEY, H. EUGENE . Industrial structure upgrading and the impact of the capital market from 1998 to 2015: A spatial econometric analysis in Chinese regions. PHYSICA A-STATISTICAL MECHANICS AND ITS APPLICATIONS, v. 513, p. 189-201, 2019.

2.
WANG, MINGGANG2018 WANG, MINGGANG ; VILELA, ANDRÉ L. M. ; DU, RUIJIN ; ZHAO, LONGFENG ; DONG, GAOGAO ; TIAN, LIXIN ; STANLEY, H. EUGENE . Exact results of the limited penetrable horizontal visibility graph associated to random time series and its application. Scientific Reports, v. 8, p. 5130, 2018.

3.
VILELA, ANDRÉ L. M.2018 VILELA, ANDRÉ L. M.; STANLEY, H. EUGENE . Effect of Strong Opinions on the Dynamics of the Majority-Vote Model. Scientific Reports, v. 8, p. 1-8, 2018.

4.
WANG, MINGGANG2018 WANG, MINGGANG ; VILELA, ANDRÉ L. M. ; DU, RUIJIN ; ZHAO, LONGFENG ; DONG, GAOGAO ; TIAN, LIXIN ; STANLEY, H. EUGENE . Topological properties of the limited penetrable horizontal visibility graph family. PHYSICAL REVIEW E, v. 97, p. 052117, 2018.

5.
Vilela, André L.M.2017 Vilela, André L.M.; SOUZA, A. J. F. . Majority-vote model with a bimodal distribution of noises in small-world networks. PHYSICA A-STATISTICAL MECHANICS AND ITS APPLICATIONS, v. 488, p. 216-223, 2017.

6.
VILELA, A.L.M.2016VILELA, A.L.M.; VILELA, G.L.S. ; LIMA, E.O. . Ensino a Distância para Cursos Presenciais de Engenharia: O Caso da Escola Politécnica de Pernambuco. Revista de Ensino de Engenharia., v. 35, p. 44-56, 2016.

7.
Vilela, André L.M.;VILELA, A.L.M.;VILELA, ANDRÉ L. M.2012Vilela, André L.M.; MOREIRA, F. G. B. ; SOUZA, A. J. F. . Majority-vote model with a bimodal distribution of noises. PHYSICA A-STATISTICAL MECHANICS AND ITS APPLICATIONS, v. 391, p. 1016, 2012.

8.
Vilela, André L.M.;VILELA, A.L.M.;VILELA, ANDRÉ L. M.2009Vilela, André L.M.; Moreira, F.G. Brady . Majority-vote model with different agents. PHYSICA A-STATISTICAL MECHANICS AND ITS APPLICATIONS, v. 388, p. 4171-4178, 2009.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
M. Wang ; Vilela, André L.M. ; L. Tian ; H. Xu ; R. Du . A new time series prediction method based on complex network theory. In: 2017 IEEE International Conference on Big Data (Big Data), 2017, Boston, MA, EUA. 2017 IEEE International Conference on Big Data (Big Data), 2017.

Artigos aceitos para publicação
1.
VILELA, A.L.M.; Chao Wang ; NELSON, K. ; STANLEY, H. EUGENE . Majority-vote model for financial markets. PHYSICA A-STATISTICAL MECHANICS AND ITS APPLICATIONS, 2019.

2.
ZHANG, XIN ; XIE, SHENG ; Vilela, André L.M. ; STANLEY, H. EUGENE . Inter-event time interval analysis of organizational-level activity: Venture capital market case. PHYSICA A-STATISTICAL MECHANICS AND ITS APPLICATIONS, 2018.

Apresentações de Trabalho
1.
Vilela, André L.M.; F.G. Brady Moreira ; SOUZA, A. J. F. . Majority-vote model with mixed distribution of noise on small-world networks. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
Vilela, André L.M.. Modelo do voto da maioria para uma rede com diferentes agentes. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Outras produções bibliográficas
1.
Vilela, André L.M.; GOMES, A. S. L. . Experimentos de Física para o Labcam 2012 (Livro).

2.
Vilela, André L.M.. Óptica - Um curso a distância 2012 (Livro).


Produção técnica
Redes sociais, websites e blogs
1.
Vilela, André L.M.. Fanpage no Facebook. 2012; Tema: Ensino de Física e discussão de problemas. (Rede social).

2.
Vilela, André L.M.. Canal do YouTube. 2011; Tema: Ensino de Física com a exibição de vídeo aulas de resolução de problemas. (Site).

3.
Vilela, André L.M.. Site pessoal. 2009; Tema: Site pessoal e ensino de Física. (Site).


Demais tipos de produção técnica
1.
Vilela, André L.M.. Preparando Vídeo Aulas para a Internet. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
Vilela, André L.M.. Preparação de Vídeo Aulas pelo Próprio Professor Executor. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

3.
Vilela, André L.M.. Óptica - um curso a distância. 2012. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Livro de Física).

4.
Vilela, André L.M.. Vídeo Aulas de Física. 2012. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Vídeo Aulas na Internet).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
SOUZA, A. J. F.; A. R. de C. Romaguera; Vilela, André L.M.. Participação em banca de Jorge Gustavo Bandeira dos Santos. Criticalidade do Modelo de Ising em três dimensões: um estudo dinâmico. 2015. Dissertação (Mestrado em Física Aplicada) - Universidade Federal Rural de Pernambuco.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
Vilela, André L.M.. Avaliação de projeto para bolsa de iniciação científica SISPG/UPE. 2014. Universidade de Pernambuco.

2.
Vilela, André L.M.. Avaliador de Projeto de Extensão. 2014. Universidade de Pernambuco.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
International Conference on Complex Systems. 2018. (Congresso).

2.
Encontro de Física 2016.Majority-vote model with a bimodal distribution of noise on small-world networks. 2016. (Encontro).

3.
XXXII Encontro de Físicos do Norte e Nordeste. Robótica Educacional. 2014. (Congresso).

4.
XXXII Encontro de Físicos do Norte e Nordeste.Física Experimental usando Realidade Aumentada ? FERA. 2014. (Oficina).

5.
I Workshop em Tecnologia na Formação de Professores.Minicurso Preparando sua Própria Vídeo Aula. 2012. (Oficina).

6.
Encontro de Física 2011.Majority-vote model with mixed distribution of noise on small-world networks. 2011. (Encontro).

7.
Seminário de Autores de Periódicos. 2008. (Seminário).

8.
XXV Encontro de Físicos do Norte e Nordeste.Modelo do voto da maioria para uma rede com diferentes agentes. 2007. (Encontro).

9.
VI Congresso de Ensino, Pesquisa e Extensão - VI CEPE. Estudo de antiferromagnetos diluídos por técnicas de magnetização e simulações computacionais. 2005. (Congresso).

10.
Reunião Regional da SBPC-PE. 2004. (Encontro).

11.
XII Congresso de Iniciação Científica da UFPE - V CEPE. Estudo de antiferromagnetos diluídos por técnicas de magnetização e simulações computacionais. 2004. (Congresso).

12.
XI Congresso de Iniciação Científica da UFPE - IV CEPE. Caracterização magnética de materiais utilizando técnicas de magnetização, susceptibilidade dinâmica e técnicas magneto-ópticas. 2003. (Congresso).

13.
III Congresso de Graduação - III CEPE. Monitoria de Introdução à Química. 2002. (Congresso).

14.
I Simpósio dos Grupos de Pesquisa da UFPE. 2001. (Simpósio).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Vilela, André L.M.; GOMES, A. S. L. . Uso de Tecnologias Educacionais na Aprendizagem de Ciências. 2014. (Congresso).

2.
Vilela, André L.M.. Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas. 2014. .



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Iniciação científica
1.
Débora Vieira Muniz. Sistemas Sociais em Redes Complexas. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia Civil) - Universidade de Pernambuco, Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco. Orientador: André Luis da Mota Vilela.

2.
Renatta Siqueira Silva. Sistemas Sociais em Redes Complexas. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia Civil) - Universidade de Pernambuco. Orientador: André Luis da Mota Vilela.

3.
Bárbara Vidal Braz. Sistemas Sociais em Redes Complexas. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia Civil) - Universidade de Pernambuco. Orientador: André Luis da Mota Vilela.

4.
Heitor Leite Ramos. Sistemas Sociais em Redes Complexas. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia de Controle e Automação) - Universidade de Pernambuco. Orientador: André Luis da Mota Vilela.



Educação e Popularização de C & T



Cursos de curta duração ministrados
1.
Vilela, André L.M.. Preparando Vídeo Aulas para a Internet. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
Vilela, André L.M.. Preparação de Vídeo Aulas pelo Próprio Professor Executor. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).


Desenvolvimento de material didático ou instrucional
1.
Vilela, André L.M.. Óptica - um curso a distância. 2012. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Livro de Física).

2.
Vilela, André L.M.. Vídeo Aulas de Física. 2012. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Vídeo Aulas na Internet).



Outras informações relevantes


1	Aluno laureado do curso de Bacharelado em Física da Universidade Federal de Pernambuco.
2	Aprovado por média em todas as disciplinas do curso de Bacharelado em Física.
3	Mestrado em Física obtido com conceito A em todas as disciplinas. 
4	Dissertação de Mestrado aprovada com distinção.
5	Doutorado em Física concluído com conceito A em todas as disciplinas cursadas.
6	Doutorado em fase final com conclusão prevista para setembro de 2012.
7	Sócio efetivo da Sociedade Brasileira de Física há 14 anos.
8	Palestrante na Campus Party Recife - Experimentos de Física com o Labcam.
9	Responsável por implantar tecnologias de educação a distância na Escola Politécnica de Pernambuco da UPE.
10  Foi coordenador da Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas OBFEP em Pernambuco.
11  Responsável pela implantação do Curso de Bacharelado em Física de Materiais da Universidade de Pernambuco.
12  É cientista visitante distinto da Boston University, Boston, Massachusetts, EUA.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 12/12/2018 às 1:56:47