Marcos Cristiano Zucarelli

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/5920586994834833
  • Última atualização do currículo em 31/08/2018


Doutor em Antropologia Social pelo Programa de Pós-graduação em Antropologia da UFMG (2018), possui Mestrado em Sociologia (2006) e Graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Minas Gerais (2002). Pesquisador do Grupo de Estudos em Temáticas Ambientais (GESTA/UFMG) desde sua criação em 2001. Tem experiência na grande área Meio Ambiente e Sociedade, com ênfase nos seguintes temas: tecnologias sociais de resolução de conflitos; desenvolvimento sustentável; licenciamento ambiental; saneamento urbano; biocombustíveis; conflitos ambientais; deslocamentos compulsórios decorrentes de projetos de infraestrutura e criação de unidades de conservação. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Marcos Cristiano Zucarelli
Nome em citações bibliográficas
ZUCARELLI, M. C.


Formação acadêmica/titulação


2014 - 2018
Doutorado em Antropologia.
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Título: A matemática da gestão e a alma lameada: os conflitos da governança no licenciamento do projeto de mineração Minas-Rio e no desastre da Samarco, Ano de obtenção: 2018.
Orientador: Andrea Luisa Zhouri Laschefski.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Conflito; Desastre; Licenciamento Ambiental; Mediação; Mineração.
Grande área: Ciências Humanas
Setores de atividade: Educação.
2003 - 2006
Mestrado em Sociologia.
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Título: Estratégias de Viabilização Política da Usina de Irapé: o (des)cumprimento de normas e o ocultamento de conflitos no licenciamento ambiental de hidrelétricas,Ano de Obtenção: 2006.
Orientador: Andréa Luisa Moukhaiber Zhouri.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Termo de Ajustamento de Conduta; Usina Hidrelétrica de Irapé; Conflitos Ambientais.
1997 - 2002
Graduação em Ciências Sociais.
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Título: A Dupla Face da Política Ambiental: Um Estudo da Legislação das Unidades de Conservação e sua Aplicabilidade na Serra do Cipó.
Orientador: Andréa Luisa Moukhaiber Zhouri.




Formação Complementar


2003 - 2003
Metodologia Qualitativa em Grupos Focais. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
2002 - 2002
Aspectos Cognitivos da Metodologia de Survey. (Carga horária: 45h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
2002 - 2002
Análise Exploratória Espacial e SIG/GIS. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
2002 - 2002
Introdução à Estatística e Análise de Dados B. (Carga horária: 45h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
2002 - 2002
SPSS. (Carga horária: 30h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade FUMEC, FUMEC, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2017
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor Auxiliar I, Carga horária: 20

Vínculo institucional

2012 - 2014
Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 12

Vínculo institucional

2009 - 2009
Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 8

Atividades

02/2017 - 07/2017
Ensino, Direito, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito 1ºD
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito 1ºI
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito 1ºP
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito 1ºE
02/2017 - 07/2017
Ensino, Publicidade e Propaganda, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Antropologia
08/2016 - 12/2016
Ensino, Direito, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito - Turma 1ºD
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito - Turma 1ºE
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito - Turma 1ºP
02/2016 - 07/2016
Ensino, Direito, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito - Turma 1ºD
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito - Turma 1ºI
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito - Turma 1ºP
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito - Turma 1ºE
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito - Turma 1ºJ
08/2015 - 12/2015
Ensino, Direito, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito - Turma 1ºD
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito - Turma 1ºI
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito - Turma 1ºP
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito - Turma 1ºE
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito - Turma 1ºJ
02/2015 - 07/2015
Ensino, Direito, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito 1ºE
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito 1ºJ
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito 1ºP
02/2015 - 07/2015
Ensino, Publicidade e Propaganda, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Antropologia
08/2014 - 10/2014
Ensino, Administração, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia
08/2014 - 10/2014
Ensino, Direito, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito - 1E
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito - 1J
02/2014 - 07/2014
Ensino, Direito, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito - Turma 1I
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito - Turma 1D
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito - Turma 1P
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito - Turma 1J
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito - Turma 1E
08/2013 - 12/2013
Ensino, Direito, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito - Turma 1ºD
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito - Turma 1ºE
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito - Turma 1ºI
02/2013 - 07/2013
Ensino, Direito, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito - Turma 1ºE
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito - Turma 1ºJ
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito - Turma 1ºO
08/2012 - 12/2012
Ensino, Direito, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito - Turma 1ºE
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito - Turma 1ºJ
02/2012 - 07/2012
Ensino, Direito, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito - Turma 1ºE
Ciências Sociais Aplicadas ao Direito - Turma 1ºJ
03/2009 - 07/2009
Ensino, Publicidade e Propaganda, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia II
03/2009 - 07/2009
Ensino, Jornalismo, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia II

Fundação João Pinheiro, FJP, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2012
Vínculo: ContratoDireito Administrativo, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 40
Outras informações
O projeto visa realizar o levantamento e análise do conjunto de serviços de infra-estruturas e instalações operacionais de abastecimento de água potável, esgotamento sanitário, limpeza urbana, manejo de resíduos sólidos, drenagem e manejo das águas pluviais urbanas, bem como a coleta de informações sobre a Gestão Municipal em Saneamento Básico de todos os distritos e municípios do estado de Minas Gerais, no âmbito do recém criado Sistema Estadual de Informações sobre Saneamento (SEIS/MG)


Centro Universitário de Belo Horizonte, UniBH, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2008
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 12

Atividades

08/2008 - 12/2008
Ensino, Ecologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ecologia Humana
Ecossistemas Antrópicos
Educação Ambiental
04/2008 - 07/2008
Ensino, Ecologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ambiente, Sociedade e Cultura
Ecologia Humana
Ecossistemas Antrópicos

Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2018
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsa de doutorado em Antropologia da CAPES, Carga horária: 40

Vínculo institucional

2008 - 2009
Vínculo: Bolsa de Apoio Técnico FAPEMIG, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
O projeto ?Mapa dos Conflitos Ambientais no estado de Minas Gerais?, desenvolvido com o apoio da FAPEMIG e do CNPq, objetiva compor uma cartografia dos diferentes casos de conflito ambiental arrolados no estado. Para tanto mobiliza duas frentes de pesquisa: o levantamento junto ao Ministério Público e órgãos integrantes da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, além da realização de oficinas com representantes de entidades civis e movimentos sociais.

Vínculo institucional

2007 - 2008
Vínculo: Bolsa de Apoio Técnico FAPEMIG, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
O projeto ?Mapa dos Conflitos Ambientais no estado de Minas Gerais?, desenvolvido com o apoio da FAPEMIG e do CNPq, objetiva compor uma cartografia dos diferentes casos de conflito ambiental arrolados no estado. Para tanto mobiliza duas frentes de pesquisa: o levantamento junto ao Ministério Público e órgãos integrantes da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, além da realização de oficinas com representantes de entidades civis e movimentos sociais.

Vínculo institucional

2003 - 2004
Vínculo: Mestrando em Sociologia, Enquadramento Funcional: Bolsa de Mestrado em Sociologia da CAPES, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Desenvolvimento da dissertação de mestrado em sociologia

Vínculo institucional

2002 - 2003
Vínculo: Pesquisador, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 20
Outras informações
ISR (Institute for Social Research) - Universidade de Michigan, EUA Projeto GOES (Global Environmental Survey) / Pesquisa Mundial sobre Meio Ambiente Ramo de Atividade: O Projeto GOES, realizado aqui no Brasil em parceria com a UFMG, é uma pesquisa que tem como objetivo central desenvolver um conjunto de instrumentos de survey que possam ser usados em uma escala global, propiciando um melhor entendimento das mudanças ambientais globais e uma fonte para o entendimento da viabilidade política das medidas de proteção ambiental.

Vínculo institucional

2002 - 2002
Vínculo: Bolsa de Aperfeiçoamento, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 20
Outras informações
A Bolsa de Aperfeiçoamento da FAPEMIG foi concedida para a execução da pesquisa GOES (Global Environmental Survey) / Pesquisa Mundial sobre Meio Ambiente desenvolvida em parceria com o ISR (Institute for Social Research) da Universidade de Michigan, EUA. O Projeto GOES, realizado aqui no Brasil em parceria com a UFMG, é uma pesquisa que tem como objetivo central desenvolver um conjunto de instrumentos de survey que possam ser usados em uma escala global, propiciando um melhor entendimento das mudanças ambientais globais e uma fonte para o entendimento da viabilidade política das medidas de proteção ambiental.

Vínculo institucional

1997 - 2001
Vínculo: Bolsa de Trabalho, Enquadramento Funcional: Bolsa de Trabalho FUMP, Carga horária: 20
Outras informações
Bolsa de Trabalho fomentada pela Fundação Mendes Pimentel-FUMP, com atividades desenvolvidas na Coordenadoria de Assuntos Comunitários-Reitoria/UFMG.

Atividades

04/2001 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Grupo de Estudos em Temáticas Ambientais - GESTA.

08/2015 - 12/2015
Ensino, Ciências Socioambientais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ecologia Política e Justiça Ambiental
03/2006 - 07/2006
Ensino, Ciclo Introdutório de Ciências Humanas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Modernidade e Mudança Social - monitor assistente da Profª Andréa L. M. Zhouri - 60h/aula
08/2004 - 12/2004
Ensino, Ciclo Introdutório de Ciências Humanas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Modernidade e Mudança Social - Monitor assistente da Profª Dra. Andréa L. M. Zhouri - 60h/aula
08/2003 - 12/2003
Extensão universitária , Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, .

Atividade de extensão realizada
Participação Popular em Processos de Licenciamento Ambiental em Minas Gerais.
10/1997 - 10/2001
Estágios , Reitoria, Coordenadoria de Assuntos Comunitários.

Estágio realizado
Dentre as diferentes tarefas realizadas ao longo dos quatro anos de trabalho na CAC, destaca-se a função de coordenador de eventos desempenhada sempre nos meses de julho e janeiro.


Linhas de pesquisa


1.
Políticas Socioambientais

Objetivo: Análise das concepções e implicações das políticas ambientais nos vários níveis, tendo como pano de fundo os conceitos de sustentabilidade e justiça ambiental..
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Outras Sociologias Específicas.
Setores de atividade: Produtos e Serviços Voltados Para A Defesa e Proteção do Meio Ambiente, Incluindo O Desenvolvimento Sustentado.
Palavras-chave: Sustentabilidade; Política Ambiental; Legislação Ambiental; Flexibilização Ambiental; Desenvolvimento Sustentável.
2.
Licenciamento Ambiental

Objetivo: Avaliar a eficácia do licenciamento ambiental como instrumento de política ambiental, enfocando, sobretudo, os mecanismo e níveis de participação popular; Promover análises comparativas entre diferentes projetos de hidrelétricas em licenciamento; Investigar as concepções de "desevolvimento sustentável" articulados pelos diferentes segmentos sociais inseridos no processos..
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Outras Sociologias Específicas.
Setores de atividade: Produtos e Serviços Voltados Para A Defesa e Proteção do Meio Ambiente, Incluindo O Desenvolvimento Sustentado.
Palavras-chave: Licenciamento Ambiental; Participação; Política Ambiental; Hidrelétrica; Justiça Ambiental.
3.
Conflitos Socioambientais em Unidades de Conservação

Objetivo: Análise da implantação de Unidades de Conservação e impactos socioambientais oriundos da política de conservação da natureza.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Outras Sociologias Específicas.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia Rural.
Setores de atividade: Produtos e Serviços Voltados Para A Defesa e Proteção do Meio Ambiente, Incluindo O Desenvolvimento Sustentado.
Palavras-chave: Unidade de Conservação; Sustentabilidade; Política Ambiental; Legislação Ambiental; Comunidades Tradicionais.
4.
Conflitos Ambientais

Objetivo: Produzir um mapa interativo dos conflitos ambientais no Estado de Minas Gerais através da análise de arquivos nos órgãos ambientais, Ministério Público Estadual, Ministério Público Federal e movimentos sociais diversos, bem como através de entrevistas com represetantes destas instituições.


Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Mineração: desastre sociotécnico e a gestão da crise
Descrição: A expansão de grandes projetos de desenvolvimento no estado de Minas Gerais tem sido responsável pela abertura de novas fronteiras minerárias. Tal contexto é complexificado pela tendência de fragmentação e agilização dos processos de licenciamento ambiental, resultando na ampliação dos conflitos e na proliferação de ameaças e desastres. Este é o caso da bacia do Rio Doce, onde no dia 05 de novembro de 2015, ocorreu o rompimento da barragem de rejeitos de Fundão, estrutura de propriedade da empresa Samarco Mineração S.A., cujo capital é controlado paritariamente pelas corporações Vale S.A e BHP Billiton Brasil Ltda. Foram liberados cerca de 60 milhões de metros cúbicos de resíduos minerários carreados até o Rio Doce, causando diretamente a morte de 19 pessoas, a destruição de centenas de moradias, o comprometimento das atividades produtivas de diversas comunidades ribeirinhas, extensa mortandade de peixes com suspensão da pesca até a foz, além de significativos danos à qualidade da água na bacia, fonte de abastecimento de milhares de habitantes. Após o rompimento, iniciativas institucionais diversas foram dirigidas aos atingidos com vistas à identificação, mitigação dos danos e resolução de eminentes conflitos. Sob a ótica da sociologia dos desastres e de uma etnografia dos encontros entre as vítimas e as instituições dedicadas ao tratamento do evento e suas consequências, esta proposta procura investigar este cenário de crise social e ambiental. O objetivo geral do projeto é a análise das interações entre as vítimas e as instituições envolvidas no tratamento do desastre e suas consequências. Centrando-se nos municípios mais próximos ao local do evento, a saber, Mariana e Barra Longa, o propósito é investigar o domínio dos espaços e encaminhamentos institucionais que lhe são dirigidos, incluindo as formas pelas quais os atingidos se engajam, respondem e interpelam tais iniciativas criadas sob o registro da resolução de conflitos e da conciliação entre partes litigantes. Entre as questões a serem investigadas figuram: como se estruturam e como operam as respostas institucionais ao desastre de Mariana? Quais suas implicações para as formas de ação política organizadas pelos grupos atingidos?.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Marcos Cristiano Zucarelli - Integrante / Klemens Laschefski - Integrante / Maryellen Milena de Lima - Integrante / Andréa Luisa Zhouri Laschefski - Integrante / Raquel Oliveira Santos Teixeira - Coordenador / Flávia Amboss Merçon Leonardo - Integrante / Ilklyn Barbosa da Silva - Integrante / Jessica Lorrany - Integrante / Rafael Martins Lopo - Integrante.Financiador(es): Universidade Federal de Minas Gerais - Bolsa / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 3
2016 - Atual
O Desastre e a Política das Afetações: compreensão e mobilização em um contexto de crise

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Andréa Luisa Zhouri Laschefski em 23/01/2017.
Descrição: A expansão de grandes projetos de desenvolvimento no estado de Minas Gerais tem sido responsável pela abertura de novas fronteiras minerárias. Tal contexto, complexificado pela tendência de fragmentação e agilização dos processos de licenciamento ambiental, tem ampliado a eminência de conflitos, sobretudo ao longo das bacias hidrográficas, com o surgimento de impactos que afetam a disposição hídrica. Este é o caso da bacia do Rio Doce, palco de um dos maiores desastres socioambientais do mundo. O objetivo geral do projeto é a análise das interações entre as vítimas e as instituições envolvidas no tratamento do desastre e suas consequências. Esta meta analítica se liga ao segundo objetivo do projeto, qual seja, a construção de espaços de troca, reflexão e intercâmbio que contribuam para o empoderamento e a participação dos grupos atingidos nos encaminhamentos institucionais estabelecidos para o caso. Serão examinados e problematizados os discursos e medidas construídos para a gestão da crise mediante o emprego das chamadas tecnologias resolutivas de conflitos. Paralelamente, serão realizadas oficinas com a participação de lideranças comunitárias, entidades, movimentos e organizações atuantes no campo dos conflitos ambientais associados ao extrativismo minerário. O intuito é a construção colaborativa de um levantamento e mapeamento dos danos presentes, avaliando e discutindo estratégias de atuação política com vistas ao reconhecimento das demandas e reivindicações das vítimas. O entendimento crítico dos encaminhamentos institucionais selecionados, seu acompanhamento desde o terreno e a construção de espaços de troca, reflexão e intercâmbio junto aos grupos afetados tem como horizonte a redução das assimetrias operantes nas relações entre atingidos, Estado e corporações..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (10) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Marcos Cristiano Zucarelli - Integrante / Andréa Zhouri - Coordenador / Raquel Oliveira Santos Teixeira - Integrante / Klemens Laschefski - Integrante / Max Vasconcelos Magalhães - Integrante.
2014 - 2017
Nova Fronteira Minerária, Land Grabbing e Regimes Fundiários: consequências socioambientais e limites da gestão de conflitos
Descrição: Esta proposta está inserida em um projeto mais abrangente, o Observatório dos Conflitos Ambientais do Estado de Minas Gerais , apresentado e aprovado para renovação da bolsa PQ da coordenadora, período 2013-2016. Entre os casos identificados por meio do mapeamento dos conflitos ambientais em Minas Gerais, destacam-se os conflitos provocados pela nova fronteira da mineração. Em Minas, projeta-se a construção de nove minerodutos para escoamento da produção de minério de ferro do estado em direção aos litorais nordeste (Ilhéus) e sudeste (Rio de Janeiro e Espírito Santo). Para o presente edital, a proposta visa investigar os conflitos em torno dos minerodutos Minas-Rio e Manabi S/A. O projeto Minas-Rio, em instalação desde 2007, é um complexo minerário que engloba: uma mina de minério de ferro e unidade de beneficiamento nos municípios de Conceição do Mato Dentro e Alvorada de Minas (MG); uma adutora de água com captação no rio do Peixe, município de Dom Joaquim (MG); o maior mineroduto do mundo, segundo a empresa Anglo American, com 525 km, atingindo 32 municípios entre Minas e Rio; e o terminal de minério de ferro do Porto de Açu, em São João da Barra (RJ). Ele prevê a exportação de 26,6 toneladas/ano de minério. O mineroduto Manabi S/A, em fase de licenciamento prévio, compreende um complexo minerário de produção e escoamento de minério de ferro que ligará o município de Morro do Pilar/MG a Linhares/ES cruzando 23 municípios a partir de um mineroduto de 511,77 km de extensão. Ele visa à exportação anual de 25 milhões de toneladas/ano de minério de ferro. Os empreendimentos se cruzam no município de Morro do Pilar/MG e fazem percurso que colide diretamente com os territórios de povos e comunidades tradicionais, posseiros e arrendatários, entre outras modalidades do campesinato, além de incidirem sobre ecossistemas relevantes, como os da Serra do Espinhaço, que em 2005 recebeu da UNESCO o título de Reserva da Biosfera da Humanidade. A presente proposta pretende analisar os conflitos socioambientais gerados pelos processos de licenciamento ambientais dos dois empreendimentos, com ênfase nas estratégias de land-grabbing, negociações prévias de terras, arranjos institucionais de negociação/mediação de conflitos e suas consequências para os grupos que tradicionalmente habitam a região..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2014 - 2015
Impactos sociais, econômicos, ambientais e de trabalho degradante em Conceição do Mato Dentro, Dom Joaquim e Alvorada de Minas/MG
Descrição: O complexo minerário Minas-Rio, um dos maiores empreendimentos mínero-portuário do mundo, produz impactos de grande magnitude, em diferentes escalas espaciais e temporais. Os impactos urbanos vivenciados na região estão vinculados, em grande medida, ao aumento populacional, decorrente da migração de trabalhadores, com consequente elevação da demanda sobre equipamentos e serviços públicos relacionados aos setores de saúde, educação, saneamento e segurança. Nessa perspectiva, o projeto se propôs ampliar a pesquisa já realizada pelo Cidade e Alteridade (2013) em Conceição do Mato Dentro, estendendo seu alcance espacial para outros municípios e agregando à abordagem dos impactos urbanos a relação dos moradores locais com os trabalhadores da mineração. Desta forma, foram analisados os impactos urbanos da mineração e a relação dos moradores locais com os trabalhadores, sobretudo migrantes, em Conceição do Mato Dentro, Dom Joaquim e Alvorada de Minas, municípios atingidos diretamente pelo complexo minerário Minas-Rio. O conhecimento e a análise dos impactos urbanos da mineração e dos conflitos que emergem da relação dos trabalhadores migrantes com os moradores locais, realizados nesta pesquisa, pode oferecer subsídios para potenciais ações municipais e dos órgãos públicos no tocante às transformações socioespaciais negativas em contextos de grandes empreendimentos mineradores. Nesses termos, o levantamento dos impactos do complexo minerário Minas-Rio pode ajudar na reflexão sobre o padrão de violações dos direitos ambientais e humanos, dotado de tipicidade, contribuindo para iluminar questionamentos a processos similares em outras regiões do Brasil. Este projeto faz parte do Programa CIDADE E ALTERIDADE: CONVIVÊNCIA MULTICULTURAL E JUSTIÇA URBANA, coordenado pela professora Miracy Barbosa de Sousa Gustin..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Marcos Cristiano Zucarelli - Coordenador / Marina de Oliveira Penido - Integrante / Vinícius Villela Penna - Integrante.
2013 - 2015
Alcance e Limites da Resolução Negociada de Conflitos Ambientais: o caso do projeto de mineração Minas-Rio
Descrição: Esta proposta está inserida em um projeto mais abrangente, o ?Observatório dos Conflitos Ambientais do Estado de Minas Gerais?, apresentado e aprovado para renovação da bolsa PQ da coordenadora, período 2013-2016. Entre os casos identificados por meio do mapeamento dos conflitos ambientais em Minas Gerais, destacam-se os conflitos provocados pela nova fronteira da mineração. Em Minas, projeta-se a construção de nove minerodutos para escoamento da produção de minério de ferro do estado em direção aos litorais nordeste (Ilhéus) e sudeste (Rio de Janeiro e Espírito Santo). Para o presente edital, a proposta visa investigar os conflitos em torno do projeto de mineração Minas-Rio, já em fase de instalação desde 2007. O projeto Minas-Rio é um complexo minerário que engloba: uma mina de minério de ferro e unidade de beneficiamento nos municípios de Conceição do Mato Dentro e Alvorada de Minas (MG); uma adutora de água com captação no rio do Peixe, município de Dom Joaquim (MG); o maior mineroduto do mundo, segundo a empresa Anglo American, com 525 km de extensão, que se estende até São João da Barra (RJ), atingindo 32 municípios no total; e o terminal de minério de ferro do Porto de Açu, em São João da Barra (RJ). O empreendimento colide diretamente com os territórios de povos e comunidades tradicionais, além de incidir sobre os ecossistemas protegidos, como os da Serra do Espinhaço, sendo gerador de conflitos socioambientais. No ano de 2012, o Ministério Público de Minas Gerais, em parceria com o Ministério Público Federal e a Defensoria Pública de Minas Gerais, criou a Rede de Acompanhamento Socioambiental (REASA), composta por diferentes atores envolvidos com o caso. Além disso, o MP estadual criou também o Núcleo de Resolução de Conflitos Ambientais (NUCAM), em parceria com o Banco Mundial. A presente proposta pretende analisar as conseqüências socioambientais, institucionais e legais do referido empreendimento, com foco no processo de licenciamento ambiental da obra e seus desdobramentos. Pretende-se investigar as implicações dos novos arranjos institucionais no âmbito do Ministério Público, gerados a partir deste caso emblemático, o alcance e os limites da resolução negociada de conflitos e suas implicações para a defesa dos direitos difusos e os direitos diferenciados de cidadania. Almeja-se, a produção de conhecimento sobre novos processos de mudança social na nossa sociedade, a formação de novos pesquisadores e a consolidação do intercâmbio entre pesquisadores inseridos nas universidades UFMG, Unimontes, UFSJ, UFF e UFJF concernidos com o tema da mineração e suas conseqüências socioambientais..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Marcos Cristiano Zucarelli - Integrante / Andréa Zhouri - Coordenador / Raquel Oliveira Santos Teixeira - Integrante / Klemens Laschefski - Integrante / Ana Flávia Moreira Santos - Integrante.
2013 - 2014
Cidade e Alteridade: Convivência Multicultural e Justiça Urbana
Descrição: O projeto internacional objetiva compreender as relações entre os diferentes sujeitos e comunidades que convivem no espaço de cidades brasileiras e portuguesas como oportunidades de efetivação do direito à cidade; além de propor novas formas de necessidades e demandas de grupos urbanos de perfis socioculturais distintos. O projeto no Brasil é subdividido em 9 eixos temáticos, sendo que participo daquele referente aos impactos da mineração na região de Conceição do Mato Dentro-MG..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (12) / Mestrado acadêmico: (7) / Doutorado: (4) .
Integrantes: Marcos Cristiano Zucarelli - Integrante / Ana Flávia Moreira Santos - Integrante / Miracy Barbosa de Sousa Gustin - Coordenador / Boaventura de Sousa Santos - Integrante.
2012 - 2014
Observatório dos Conflitos Ambientais de Minas Gerais
Descrição: Atualização do mapa dos conflitos ambientais e assessoria aos grupos vulneráveis aos projetos de impacto ambiental. A pesquisa pretende realizar oficinas participativas de atualização e de ampliação do mapa, além de possibilitar a articulação de grupos para utilização desta ferramenta de luta pelo reconhecimento de direitos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2007 - 2010
Mapa dos Conflitos Ambientais no estado de Minas Gerais
Descrição: O projeto ?Mapa dos Conflitos Ambientais no estado de Minas Gerais?, desenvolvido com o apoio da FAPEMIG e do CNPq, objetiva compor uma cartografia dos diferentes casos de conflito ambiental arrolados no estado. Para tanto mobiliza duas frentes de pesquisa: o levantamento junto ao Ministério Público e órgãos integrantes da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, além da realização de oficinas com representantes de entidades civis e movimentos sociais..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (10) / Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Marcos Cristiano Zucarelli - Integrante / Andréa Zhouri - Coordenador / Raquel Oliveira Santos Teixeira - Integrante / Klemens Laschefski - Integrante / Éder Jurandir Carneiro - Integrante / Rômulo Soares Barbosa - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Auxílio financeiro.
2002 - 2007
O Licenciamento Ambiental na Perspectiva das Ciências Sociais: os casos das hidrelétricas de Irapé, Aiuruoca e Capim Branco. Financiado pela FAPEMIG. Com a inclusão do caso da hidrelétrica de Murta, projeto é financiado também pelo CNPq
Descrição: Numa perspectiva comparativa a pesquisa visa analisar os processo de licenciamento ambiental de três projetos de barragens em diferentes regiões do estado de Minas Gerais: UHE Irapé (Vale do Jequitinhonha), UHE Capim Branco 1 e 2 (Triângulo Mineiro) e PCH Aiuruoca (Sul de Minas).
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Marcos Cristiano Zucarelli - Integrante / Andréa Zhouri - Coordenador / Angela Maria Paiva - Integrante / Raquel Oliveira Santos Teixeira - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.


Projetos de extensão


2013 - 2014
Observatório dos Conflitos Ambientais de Minas Gerais no estado de Minas Gerais
Descrição: Registro SIEX n. 401618.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2013 - Atual
Observatório dos Conflitos Ambientais de Minas Gerais: tecnologias sociais e justiça ambiental
Descrição: Atualização do mapa dos conflitos ambientais e assessoria aos grupos vulneráveis à projetos de impacto ambiental. A pesquisa pretende realizar oficinas participativas de atualização e de ampliação do mapa, além de possibilitar a articulação de grupos para utilização desta ferramenta de luta pelo reconhecimento de direitos..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2012 - 2017
Direito em Ação
Descrição: O Projeto de extensão Direito em Ação é realizado desde 2007 com o objetivo de levar informações e promover debates sobre direitos dos cidadãos a instituições, comunidades e grupos sociais tradicionalmente excluídos do acesso básico à justiça. Para isto, são preparadas - de forma supervisionada - palestras, debates, seminários e intervenções de rua sobre temas como Direito das minorias, de Família, da Mulher, da Criança, do Idoso, do Trabalho, do Consumidor, Ambiental dentre outros, que foram levados pelos alunos a escolas públicas, associações comunitárias e de classe. O Projeto contribui para aproximar pessoas carentes de conhecimento sobre seus direitos e com dificuldades de acesso à justiça e os estudantes do Curso de Direito da FCH/FUMEC, que ampliam sua visão social e encontraram oportunidades especiais de vislumbrarem, desde a graduação, a importância de uma prática voltada para a cidadania..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Marcos Cristiano Zucarelli - Coordenador / Maria Cristina Leite Peixoto - Integrante / Astreia Soares Batista - Integrante.
2010 - 2012
Cidadania e Justiça Ambiental: conflitos ambientais na perspectiva dos movimentos sociais
Descrição: Registro SIEX 400168.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2009 - 2010
Mapa Social dos Conflitos Ambientais em Minas Gerais: cidadania e justiça ambiental
Descrição: Registro SIEX n. 400169.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2008 - 2009
Cidadania e Justiça Ambiental: conflitos ambientais na perspectiva dos movimentos sociais no Vale do Jequitinhonha
Descrição: Registro SIEX 45505.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2007 - 2008
Cidadania e Justiça Ambiental: assessoria à participação popular em processos de licenciamento ambiental e desenvolvimento local
Descrição: Registro SIEX 29044.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2006 - 2007
Cidadania e Justiça Ambiental: assessoria à participação popular em processos de licenciamento ambiental e desenvolvimento local
Descrição: Registro SIEX 19569.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2005 - 2006
Cidadania e Justiça Ambiental: assessoria à participação popular em processos de licenciamento ambiental e desenvolvimento local
Descrição: Registro SIEX 9734.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2004 - 2006
Gestão dos recursos naturais e geração de renda no Vale de Jequitinhonha - Minas Gerais (CNPq Processo 506959/2004-0)
Descrição: Este projeto atende a uma demanda de 22 comunidades rurais distribuídas no Médio Jequitinhonha, Minas Gerais, uma das regiões mais carentes do Brasi, para elaboração de uma proposta de desenvolvimento local alternativo. Esse compreenderia projetos de irrigação, captação de água, agroecologia, dentre outros. O objetivo central deste projeto é promover conhecimentos e iniciativas que possibilitem a convivência com o semi-árido, através da implementação de um projeto demonstrativo e experimental que compreenda um sistema integrado para a recuperação de nascentes, a reconstituição das matas de cabeceiras e córregos, a captação de água das chuvas e a instalação de equipamentos para a irrigação de baixo custo, de acordo com as aptidões físicas locais. O projeto experimental tem ainda por objetivo fortalecer parcerias entre a Universidade, ONGs, movimentos sociais e instituições governamentais para divulgação dos resultados e possibilitar a multiplicação das experiências em outras áreas no Vale do Jequitinhonha e no norte de Minas Gerais. A metodologia desta proposta baseia-se na participação das comunidades em todas as etapas do plano de trabalho. Por esta via, pretende-se contribuir para a segurança alimentar e a construção de condições para a produção agrícola de forma independente e auto-sustentada, que permita a contínua geração de renda. O projeto estará, desta forma, investindo na melhoria das condições hídricas e da agroecologia, com proteção à biodiversidade, oferecendo às famílias locais possibilidades para a preservação e sustentabilidade dos recursos naturais. Registro CNPq CT-AGRO n. 022/2004..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Marcos Cristiano Zucarelli - Integrante / Andréa Zhouri - Integrante / Raquel Oliveira Santos Teixeira - Integrante / Klemens Laschefski - Coordenador / Luis Rafael Palmier - Integrante / Rodrigo Matta Machado - Integrante / Luiz Guilherme Knauer - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2004 - 2005
Cidadania e Justiça Ambiental: assessoria à participação popular em processos de licenciamento ambiental em Minas Gerais
Descrição: Registro SIEX 4426.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2002 - 2003
Cidadania e Justiça Ambiental
Descrição: Registro SIEX - 414 Assessoria à participação popular em processos de licenciamento ambiental de barragens hidrelétricas em Minas Gerais..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.


Projetos de desenvolvimento


2010 - 2012
Sistema Estadual de Informações sobre Saneamento (SEIS/MG)
Descrição: A implantação institucional do sistema (SEIS) ocorreu por meio de um termo de cooperação técnica celebrado entre a Fundação João Pinheiro ? FJP e Companhia de Saneamento de Minas Gerais ? COPASA-MG, por intermédio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional e Política Urbana ? SEDRU. O objetivo do SEIS é a coleta e sistematização de informações capazes de caracterizar os serviços de abastecimento de água; esgotamento sanitário; coleta, manejo e destinação final de resíduos sólidos urbanos; sistema de drenagem pluvial urbana; e inclui ainda os dados sobre a gestão municipal em saneamento. O levantamento foi realizado junto às prefeituras e às operadoras dos serviços de saneamento nos 853 municípios do estado, sobre a situação em suas sedes, seus distritos (780) e suas localidades de pequeno porte (vilas, aglomerados rurais, povoados, núcleos, lugarejos e aldeias)..
Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.


Revisor de periódico


2012 - 2012
Periódico: Revista de Estudios Sociales
2012 - 2012
Periódico: Revista Panamericana de Salud Pública (Impresa) / Pan American Journal of P


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Sociologia e Meio Ambiente/Especialidade: Meio Ambiente e Sociedade.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia.


Idiomas


Italiano
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.
Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.
Francês
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Prêmios e títulos


2007
Mejor Trabajo del III Congreso de Gestión Ambiental de la VI Convención Internacional sobre Medio Ambiente y Desarrollo Sostenible, Ministerio de Ciencia, Tecnología y Medio Ambiente de la República de Cuba.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
ZHOURI, A.2017 ZHOURI, A. ; TEIXEIRA, R. O. S. ; ZUCARELLI, M. C. ; MAGALHAES, M. V. . The Rio Doce Mining Disaster in Brazil: between policies of reparation and the politics of affectations. VIBRANT (FLORIANÓPOLIS), v. 14, p. 81-101, 2017.

2.
ZHOURI, A.2016 ZHOURI, A. ; VALENCIO, N. ; TEIXEIRA, R. O. S. ; ZUCARELLI, M. C. ; LASCHEFSKI, K. ; SANTOS, Ana Flávia Moreira . O desastre da Samarco e a política das afetações: classificações e ações que produzem o sofrimento social. CIÊNCIA E CULTURA, v. 68, p. 36-40, 2016.

3.
ZUCARELLI, M. C.2015ZUCARELLI, M. C.. A construção de usinas hidrelétricas e as disputas assimétricas para usos diversos dos espaços ambientais. Latitude, v. 9, p. 7-28, 2015.

4.
ASSIS, W. F. T.2010ASSIS, W. F. T. ; ZUCARELLI, M. C. . Admirável Campo Novo: Conflitos Sócio-territoriais e dinâmicas de expansão do agronegócio monocultor. PUCviva Revista, v. 1, p. 54-62, 2010.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
ZUCARELLI, M. C.; ASSIS, W. F. T. . Despoluindo Incertezas: Impactos territoriais da expansão de agrocombustíveis e perspectivas para uma produção sustentável. 1ª. ed. Belo Horizonte: Editora e Gráfica O Lutador, 2007. v. 1. 72p .

Capítulos de livros publicados
1.
ZHOURI, A. ; OLIVEIRA, R. ; ZUCARELLI, M. C. ; MAGALHAES, M. V. . O desastre do Rio Doce: Entre as políticas de reparação e a gestão das afetações. In: ZHOURI, Andréa. (Org.). Mineração, violências e resistências: um campo aberto à produção de conhecimento no Brasil. 1ed.Marabá-PA: Iguana; ABA, 2018, v. 1, p. 28-64.

2.
ZHOURI, A. ; OLIVEIRA, R. ; LASCHEFSKI, K. ; ZUCARELLI, M. C. . Na forja de ofícios gestando utopias: experiências de pesquisa, extensão e justiça ambiental na UFMG. In: Raquel Maria Rigotto; Ada Cristina Pontes Aguiar; Lívia Alves Dias Ribeiro. (Org.). Tramas para a justiça ambiental: diálogo de saberes e práxis emancipatórias. 1ed.Fortaleza: Edições UFC, 2018, v. 1, p. 217-252.

3.
ZUCARELLI, M. C.; ASSIS, W. F. T. . Assimetrias Sociopolíticas e Conflitos Ambientais: a Construção da Hidrelétrica de Irapé e sua Conexão aos Fluxos da Economia Global. In: Saraiva, Luiz Alex Silva; Rampazo, Adriana Vinholi. (Org.). Energia, organizações e sociedade. 1ed.Recife: Fundação Joaquim Nabuco, Editora Massangana, 2017, v. 1, p. 157-184.

4.
ZHOURI, A. ; VALENCIO, N. ; TEIXEIRA, R. O. S. ; ZUCARELLI, M. C. ; LASCHEFSKI, K. ; SANTOS, A. F. M. . O desastre de Mariana: colonialidade e sofrimento social. In: Andréa Zhouri; Paola Bolados; Edna Castro. (Org.). Mineração na América do Sul: Neoextrativismo e lutas territoriais. 1ed.São Paulo: Annablume Editora, 2016, v. 1, p. 45-65.

5.
ZUCARELLI, M. C.. Efeitos institucionais e políticos dos processos de mediação de conflitos. In: Bruno Milanez; Cristiana Losekann. (Org.). Desastre no Vale do Rio Doce: antecedentes, impactos e ações sobre a destruição. 1ed.Rio de Janeiro: Folio Digital: Letra e Imagem, 2016, v. 1, p. 311-335.

6.
ZUCARELLI, M. C.; SANTOS, A. F. M. . Mineração e conflitos sociais no contexto urbano: o caso da mineração Minas-Rio, Brasil. In: Andréa Zhouri; Paola Bolados; Edna Castro. (Org.). Mineração na América do Sul: Neoextrativismo e lutas territoriais. 1ed.São Paulo: Annablume Editora, 2016, v. 1, p. 319-340.

7.
ZUCARELLI, M. C.. O papel do Termo de Ajustamento de Conduta no licenciamento ambiental de hidrelétricas. In: Andréa Zhouri. (Org.). A tensões do lugar: hidrelétricas, sujeitos e licenciamento ambiental. 1ed.Belo Horizonte: Editora UFMG, 2011, v. , p. 151-181.

8.
ZUCARELLI, M. C.; ZHOURI, A. . Visões da Resistência: conflitos ambientais no Vale do Jequitinhonha. In: SOUZA, João Valdir Alves de; HENRIQUES, Márcio Simeone. (Org.). Vale do Jequitinhonha: formação histórica, populações e movimentos. 1ed.Belo Horizonte: PROEX/UFMG, 2010, v. 1, p. 209-236.

9.
ZUCARELLI, M. C.; LAGES . Muita Água Para Pouco ?Peixe?: A violação do direito à água e a apropriação da terra em áreas de projetos hidrelétricos. In: Célia Varela Bezerra; Sônia Maria Alves da Costa. (Org.). Exigibilidade do Direito Humano à Alimentação Adequada: experiências e Desafios. 1ed.Passo Fundo: IFIBE, 2008, v. 1, p. 95-118.

10.
ZUCARELLI, M. C.; LAGES ; ASSIS, W. F. T. . Usina Hidrelétrica de Irapé no Vale do Jequitinhonha. In: FIAN Brasil. (Org.). Direito Humano à Alimentação adequada no Brasil. 1ªed.Passo Fundo: IFIBE, 2007, v. , p. 97-103.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
ZHOURI, A. ; ZUCARELLI, M. C. . Rompimento da barragem da Samarco: Participantes de seminário falam sobre as vítimas após seis meses da tragédia. Portal EcoDebate, Mangaratiba-RJ, 05 maio 2016.

2.
TEIXEIRA, R. O. S. ; ZHOURI, A. ; ZUCARELLI, M. C. . O desastre e seus (des)caminhos político-institucionais. Boletim UFMG, Belo Horizonte, p. 2 - 2, 04 abr. 2016.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
ZUCARELLI, M. C.; SANTOS, A. F. M. . Entre a negociação e a resistência: ambiguidades e limites da participação no licenciamento ambiental do complexo minerário Minas-Rio. In: 29 Reunião Brasileira de Antropologia, 2014, Natal. 29 Reunião Brasileira de Antropologia: Diálogos antropológicos expandindo fronteiras, 2014.

2.
ZUCARELLI, M. C.; SANTOS, A. F. M. . Entre o real e o suposto: pode um mineroduto operar sem uma mina de captação do minério?. In: 38º Encontro Anual da ANPOCS - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais, 2014, Caxambú. 38º Encontro Anual da ANPOCS, 2014.

3.
SANTOS, A. F. M. ; ZUCARELLI, M. C. . Impactos urbanísticos e sociais de grandes empreendimentos. In: ENCONTROS DE HABITAÇÃO E URBANISMO 2014, 2014, Belo Horizonte. ANAIS DOS ENCONTROS DE HABITAÇÃO E URBANISMO 2014. Belo Horizonte: Procuradoria Geral de Justiça do Estado de Minas Gerais, 2014. p. 147-186.

4.
ZUCARELLI, M. C.; LOPES, Frederico Wagner de Azevedo ; OJIMA, R. . Monitoramento das ações em saneamento básico e vulnerabilidade em áreas de risco em Minas Gerais. In: Conferência Internacional da Rede WATERLAT: ?Tensão entre justiça ambiental e justiça social na América Latina: o caso da gestão da água?, 2010, São Paulo. Conferência Internacional da Rede WATERLAT ?Tensão entre justiça ambiental e justiça social na América Latina: o caso da gestão da água?. São Paulo: Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo, 2010.

5.
ASSIS, W. F. T. ; ZUCARELLI, M. C. . Reconfiguração territorial e conflitos ambientais na produção de agrocombustíveis: a colonialidade na apropriação da natureza. In: XIII Encontro Nacional da ANPUR, 2009, Florianópolis. Planejamento e Gestão do Território: escalas, conflitos e incertezas. Florianópolis: UFSC, 2009. v. 1.

6.
ZUCARELLI, M. C.; ZHOURI, A. . Mapa dos Conflitos Ambientais no Estado de Minas Gerais - notas preliminares de uma pesquisa em andamento. In: IV Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ambiente e Sociedade, 2008, Brasília. IV ENANPPAS, 2008.

7.
ZUCARELLI, M. C.; ZHOURI, A. . Vozes da resistência: mapeando os conflitos ambientais no estado de Minas Gerais. In: 32º Encontro Anual da ANPOCS, 2008, Caxambú-MG. 32º Encontro Anual da ANPOCS, 2008.

8.
ZUCARELLI, M. C.; ASSIS, W. F. T. . Biocombustibles y Impactos Socioambientales: La explotación del espacio y el mantenimiento de la economía global capitalista. In: VI Convención Internacional sobre Medio Ambiente y Desarrollo Sostenible, 2007, La Habana. VI Convención Internacional sobre Medio Ambiente y Desarrollo Sostenible, 2007.

9.
ZUCARELLI, M. C.; LAGES . Muita Água Pra Pouco "Peixe": a violação do direito à água e a apropriação da terra em áreas de grandes projetos hidrelétricos. In: I Encuentro Latinoamericano Ciencias Sociales y Represas e II Encontro Brasileiro Ciências Sociais e Barragens, 2007, Salvador. I Encuentro Latinoamericano Ciencias Sociales y Represas e II Encontro Brasileiro Ciências Sociais e Barragens. Salvador: UFBA, 2007. v. 1.

10.
ZUCARELLI, M. C.; ASSIS, W. F. T. . Assimetrias Sociopolíticas e Impactos Territoriais: a construção da hidrelétrica de Irapé e sua conexão aos fluxos da economia global. In: I Encuentro Latinoamericano Ciencias Sociales y Represas e II Encontro Brasileiro Ciências Sociais e Barragens, 2007, Salvador. I Encuentro Latinoamericano Ciencias Sociales y Represas e II Encontro Brasileiro Ciências Sociais e Barragens. Salvador: UFBA, 2007. v. 1.

11.
ZUCARELLI, M. C.. O Papel do Termo de Ajustamento de Conduta no Licenciamento Ambiental de Hidrelétricas. In: Encontro Associação Nacional de Pós Graduação e Pesquisa em Ambiente e Sociedade, 2006, Brasília. Encontro Associação Nacional de Pós Graduação e Pesquisa em Ambiente e Sociedade, 2006.

12.
ZUCARELLI, M. C.. Assimetria nos Usos do Meio Ambiente Perante a Construção de Usinas Hidrelétricas. In: Encontro Associação Nacional de Pós Graduação e Pesquisa em Ambiente e Sociedade, 2006, Brasília. Encontro Associação Nacional de Pós Graduação e Pesquisa em Ambiente e Sociedade, 2006.

13.
ZUCARELLI, M. C.. De UHE Irapé à UHE Presidente Juscelino Kubtischek: implicações da lógica desenvolvimentista nas práticas do licenciamento ambiental. In: I Encontro Ciências Sociais e Barragens, 2005, Rio de Janeiro. I Encontro Ciências Sociais e Barragens, 2005.

14.
ZUCARELLI, M. C.; ZHOURI, A. ; TEIXEIRA, R. O. S. ; LASCHEFSKI, K. ; ASSIS, W. F. T. . Assessoria à Participação Popular em Processos de Licenciamento Ambiental em Minas Gerais. In: VI Encontro Nacional de Extensão, 2003, Belo Horizonte. VI Encontro Nacional de Extensão, 2003. v. 01. p. 192-196.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
ZUCARELLI, M. C.; SANTOS, A. F. M. . Os impactos da mineração e os conflitos socioambientais no contexto urbano de Conceição do Mato Dentro-MG, Brasil. In: IV Jornadas Internacionais de Problemas Latino-Americanos: AMÉRICA LATINA: Lutas, experiências e debates por uma integração dos povos, 2014, Foz do Iguaçú. CADERNO DE RESUMOS - IV Jornadas Internacionais de Problemas Latino-Americanos, 2014.

2.
ZUCARELLI, M. C.; ASSIS, W. F. T. . Conflictos Socioambientales de la Expansión de Biocombustibles: Explotación contra-simetrica del espacio y promoción de desigualdad. In: XXVI Congreso de La Asociación Latinoamericana de Sociología, 2007, Guadalajara. Latinoamérica en y desde el Mundo. Sociología y Ciencias Sociales ante el Cambio de Época: Legitimidades en Debate, 2007. v. 01. p. 143-144.

3.
ZUCARELLI, M. C.. Uma Análise das Práticas Institucionais no Licenciamento Ambiental da UHE Irapé. In: XXII Congresso Brasileiro de Sociologia : Sociologia e Realidade - Pesquisa Social no Século XXI, 2005, Belo Horizonte. XXII Congresso Brasileiro de Sociologia : Sociologia e Realidade - Pesquisa Social no Século XXI, 2005. v. 01. p. 425-425.

4.
ZUCARELLI, M. C.. Apropriação assimétrica da natureza na construção de usinas hidrelétricas. In: XXV CONGRESSO DA ASSOCIAÇÃO LATINA AMERICANA DE SOCIOLOGIA, 2005, Porto Alegre. XXV CONGRESSO DA ASSOCIAÇÃO LATINA AMERICANA DE SOCIOLOGIA. Porto Alegre: ICCH-UFRGS, 2005. v. 1.

Apresentações de Trabalho
1.
ZUCARELLI, M. C.. The compliant critique: governance of conflictive mining projects in Brazil. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
ZUCARELLI, M. C.. A política das afetações e suas consequências: o caso etnográfico do desastre da Samarco. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

3.
ZUCARELLI, M. C.. Desastre Sócio Técnico e a Gestão da Crise. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
ZUCARELLI, M. C.. As estratégias de gestão dos conflitos no processo de mineração em Conceição do Mato Dentro, Minas Gerais/Brasil. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

5.
ZUCARELLI, M. C.. Estratégias de gestão dos conflitos no projeto MinasRio e seus efeitos nas comunidades locais. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
ZUCARELLI, M. C.. Contra narrativas: metodologias de ensino, pesquisa e extensão. 2016. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

7.
ZUCARELLI, M. C.. Atuações do GESTA frente ao desastre da Samarco. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
ZUCARELLI, M. C.. A resolução negociada e seus efeitos políticos: conflitos e desastre em empreendimentos minerários. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
ZUCARELLI, M. C.; SANTOS, A. F. M. . A desregulação ambiental e a dinâmica dos conflitos urbanos: o caso da mineração MINAS-RIO. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

10.
ZUCARELLI, M. C.; SANTOS, A. F. M. . Entre a negociação e a resistência: ambiguidades e limites da participação no licenciamento ambiental do complexo minerário Minas-Rio. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

11.
ZUCARELLI, M. C.; SANTOS, A. F. M. . Impactos da mineração no município de Conceição do Mato Dentro. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

12.
ZUCARELLI, M. C.; SANTOS, A. F. M. . Entre o real e o suposto: Pode um mineroduto operar sem uma mina para a captação do minério?. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

13.
ZUCARELLI, M. C.; SANTOS, A. F. M. . Os impactos da mineração e os conflitos socioambientais no contexto urbano de Conceição do Mato Dentro-MG, Brasil. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

14.
ASSIS, W. F. T. ; ZUCARELLI, M. C. . Reconfiguração territorial e conflitos ambientais na produção de agrocombustíveis: a colonialidade na apropriação da natureza. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

15.
ZUCARELLI, M. C.. Mapa dos Conflitos Ambientais no Estado de Minas Gerais - notas preliminares de uma pesquisa em andamento. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

16.
ZUCARELLI, M. C.; ZHOURI, A. . Mapa dos Conflitos Ambientais no estado de Minas Gerais. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

17.
ZUCARELLI, M. C.; ASSIS, W. F. T. . Biocombustibles y Impactos Socioambientales: La explotación del espacio y el mantenimiento de la econoía global capitalista. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

18.
ZUCARELLI, M. C.. Assimetria nos usos do meio ambiente perante a construção de usinas hidrelétricas. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

19.
ZUCARELLI, M. C.; LAGES . Muita Água Pra Pouco "Peixe": a violação do direito à água e a apropriação da terra em áreas de grandes projetos hidrelétricos. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

20.
ZUCARELLI, M. C.; ASSIS, W. F. T. . Assimetrias Sociopolíticas e Impactos Territoriais: a construção da hidrelétrica de Irapé e sua conexão aos fluxos da economia global. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

21.
ZUCARELLI, M. C.. O Papel do Termo de Ajustamento de Conduta no Licenciamento Ambiental de Hidrelétricas. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

22.
ZUCARELLI, M. C.. De UHE Irapé à UHE Presidente Juscelino Kubtischek: Implicações da lógica desenvolvimentista nas práticas do licenciamento ambiental. 2005. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

23.
ZUCARELLI, M. C.. Apropriação assimétrica da natureza na construção de usinas hidrelétricas. 2005. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

24.
ZHOURI, A. ; ZUCARELLI, M. C. ; GOMES, L. A. ; BARBOSA, L. M. ; CASTRO, P. A. R. . Cidadania e Justiça Ambiental: participação popular em processos de licenciamento ambiental e desenvolvimento local. 2005. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Outras produções bibliográficas
1.
ZUCARELLI, M. C.; ASSIS, W. F. T. . Conflictos Socioambientales de la Expansión de Biocombustibles. Aragón - México: Seminario de Pensamiento Social Latinoamericano - FES/UNAM, 2010 (Revista Sociedad Latinoamericana).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
ZUCARELLI, M. C.; WELTER, I. G. . Relatório sócio-econômico e ambiental do bairro Jardim Canadá para instalação da rede de drenagem pluvial. 2010.

2.
WELTER, I. G. ; ZUCARELLI, M. C. . Estudo de impacto de vizinhança para implementação do edifício residencial Inconfidentes da construtora PHV. 2010.

3.
ZUCARELLI, M. C.; ASSIS, W. F. T. . Despoluindo Incertezas: Impactos Locais da Expansão das Monoculturas Energéticas no Brasil e Replicabilidade de Modelos Sustentáveis de Produção e Uso de Biocombustíveis. 2007.

4.
ZUCARELLI, M. C.; ASSIS, W. F. T. . Impactos Locais para Demandas Globais: Conflitos Socioambientais na Implantação da Hidrelétrica de Irapé - Vale do Jequitinhonha/Brasil. 2007.

5.
ZUCARELLI, M. C.; ASSIS, W. F. T. . De-polluting Doubts:Territorial Impacts of the Expansion of Energy Monocultures in Brazil. 2007.

6.
ZUCARELLI, M. C.; PITANGUI, C. ; QUADROS, N. . Diagnóstico sócio-antropológico e avaliação de impactos socioambientais da construção da Usina Hidrelétrica Cachoeira Escura na área Capuchá, município de Jequeri, Minas Gerais. 2001.

Trabalhos técnicos
1.
ZUCARELLI, M. C.; TEIXEIRA, R. O. S. ; ZHOURI, A. ; LASCHEFSKI, K. ; MAGALHAES, M. V. ; NASCIMENTO, T. M. C. ; BARBOSA, I. ; GOMES, V. . Parecer sobre o Cadastro Integrado do Programa de Levantamento e Cadastro dos Impactados (PLCI) elaborado pelas empresas Samarco e Synergia Consultoria Ambiental. 2016.

2.
KAMINO, L. H. Y. ; CAMPOS, L. C. M. ; ZUCARELLI, M. C. ; MAGALHAES, M. V. ; CARMO, F. F. ; GUIMARAES, C. M. ; OLIVEIRA, H. L. . Laudo técnico referente análise ambiental da ampliação do empreendimento minerário mina Miguel Burnier da Gerdau Açominas S/A. 2014.

3.
KAMINO, L. H. Y. ; CARMO, F. F. ; ZUCARELLI, M. C. ; MAGALHAES, M. V. ; SOUSA, T. J. G. ; PINHEIRO, T. C. ; TOBIAS JUNIOR, R. ; SILVA, M. M. C. E. ; CAMPOS, L. C. M. ; GOMES, J. P. C. ; BARAILLON, J. ; MONTEIRO, I. ; CORREA, G. L. C. ; VIEIRA, F. ; GAMA, E. M. ; ALVES, A. C. F. ; MARENT, B. R. . Lauto Técnico sobre os Estudos Socioambientais do Sistema de Disposição de Rejeito da Expansão Serra Azul. 2013.

4.
KAMINO, L. H. Y. ; CARMO, F. F. ; ZUCARELLI, M. C. ; ALVES, A. C. F. ; MARENT, B. R. ; CALDEIRA, C. L. ; GAMA, E. M. ; CORREA, G. L. C. ; FREITAS, L. R. ; CAMPOS, L. C. M. ; SILVA, M. M. C. E. ; TOBIAS JUNIOR, R. ; SOUSA, T. J. G. . Laudo Técnico sobre os Estudos Socioambientais do Projeto Cerrado Verde - IP.018.2013. 2013.

5.
ZUCARELLI, M. C.; TEIXEIRA, R. O. S. ; ZHOURI, A. . Considerações sobre o EIA-RIMA/ROSSI PLANALTO: Diagnóstico Ambiental ? Meio Antrópico. 2010.

6.
ZUCARELLI, M. C.; ZHOURI, A. ; TEIXEIRA, R. O. S. ; LASCHEFSKI, K. . Parecer sobre o PCA da PCH Aiuruoca. 2008.

7.
ZUCARELLI, M. C.; ZHOURI, A. ; TEIXEIRA, R. O. S. ; LASCHEFSKI, K. ; ASSIS, W. F. T. . Relatório técnico sobre a qualidade da água do Rio Jequitinhonha em trechos à jusante da usina de Irapé municípios de Coronel Murta e Virgem da Lapa. 2006.

8.
ZUCARELLI, M. C.; LASCHEFSKI, K. ; ZHOURI, A. ; TEIXEIRA, R. O. S. . Parecer sobre Atendimento ao Pedido de Informações Complementares ao EIA/RIMA Pós Realização da Audiência Pública - AHE Murta.. 2005.

9.
ZUCARELLI, M. C.; ASSIS, W. F. T. . Considerações sobre o Parecer Jurídico da FEAM acerca da PCH Aiuruoca. 2005.

10.
ZUCARELLI, M. C.; LASCHEFSKI, K. ; FICHER, W. ; TEIXEIRA, R. O. S. ; PAIVA, A. M. ; FONSECA, Camilo Sousa ; LOPES, F. W. A. ; TEIXEIRA, G. M. D. ; MEDEIROS, I. H. ; ZHOURI, A. . Parecer sobre o Termo de Manifestação Prévia do IEF acerca da PCH Aiuruoca. 2003.

11.
ZUCARELLI, M. C.; TEIXEIRA, A. ; ZHOURI, A. ; PAIVA, A. M. ; XAIA, F. ; LIMA, F. ; ARAUJO, J. ; LASCHEFSKI, K. ; BRAGA, L. ; FICHER, W. . Parecer sobre as Informações Complementares ao EIA/RIMA da UHE Murta. 2002.

12.
ZUCARELLI, M. C.; TEIXEIRA, R. O. S. ; ZHOURI, A. ; LIMA, F. ; LASCHEFSKI, K. ; PAIVA, A. M. ; PAULA, A. B. ; MONTEIRO, M. G. . Parecer sobre o documento elaborado pelo CEMAC - Lavras. 2002.

13.
ZUCARELLI, M. C.; PAULA, A. B. ; ZHOURI, A. ; PAIVA, A. M. ; LIMA, F. ; LASCHEFSKI, K. ; MONTEIRO, M. G. ; TEIXEIRA, R. O. S. . Parecer sobre a Anuência concedida pelo IBAMA/MG à empresa Eletroriver S.A. para construção da PCH Aiuruoca. 2001.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
ZUCARELLI, M. C.; ZHOURI, A. . Rompimento da barragem da Samarco: Participantes de seminário falam sobre as vítimas após seis meses da tragédia. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

2.
ZHOURI, A. ; ZUCARELLI, M. C. . Um desastre em curso. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

3.
ZUCARELLI, M. C.. Política Ambiental em xeque. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

4.
LASCHEFSKI, K. ; ZUCARELLI, M. C. . Especialistas criticam empresa. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).


Demais tipos de produção técnica
1.
ZUCARELLI, M. C.; PENIDO, M. O. ; PENNA, V. V. . O complexo minerário Minas-Rio: impactos sociais, econômicos, ambientais e de trabalho degradante em Conceição do Mato Dentro, Dom Joaquim e Alvorada de Minas/MG. 2015. (Relatório de pesquisa).

2.
TEIXEIRA, R. O. S. ; ZUCARELLI, M. C. . Introdução à Pesquisa com Fontes Orais. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

3.
FERNANDES, Joseane de Souza ; ZUCARELLI, M. C. ; JESUS, C. R. ; PEREIRA, P. S. C. ; Viana, Raquel de Mattos . Sistema Estadual de Informações sobre Saneamento (Seis). 2012. (Relatório de pesquisa).

4.
FERNANDES, Joseane de Souza ; ZUCARELLI, M. C. ; LOPES, Frederico Wagner de Azevedo . Saneamento Básico em Minas Gerais: levantamento e sistematização de informações secundárias como subsídio para a implementação do Sistema Estadual de Informações sobre Saneamento-SEIS. 2010. (Relatório de pesquisa).

5.
FERNANDES, Joseane de Souza ; Cruz ; ZUCARELLI, M. C. ; LOPES, F. W. A. ; JESUS, C. R. ; PEREIRA, P. S. C. . Relatório Metodológico (SEIS). 2010. (Relatório de pesquisa).

6.
ZUCARELLI, M. C.; ZHOURI, A. ; TEIXEIRA, R. O. S. ; PAIVA, A. M. . Relatório Técnico do Projeto de Pesquisa. 2007. (Relatório de pesquisa).

7.
ZUCARELLI, M. C.; ZHOURI, A. . Relatório Técnico Parcial do Projeto de Pesquisa. 2007. (Relatório de pesquisa).

8.
ZUCARELLI, M. C.; PAIVA, A. M. ; TEIXEIRA, R. O. S. ; ZHOURI, A. . Relatório Técnico Final do Projeto de Pesquisa. 2004. (Relatório de pesquisa).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Monografias de cursos de aperfeiçoamento/especialização
1.
ZUCARELLI, M. C.; TEIXEIRA, R. O. S.. Participação em banca de Tatiany de Andrade Oliveira. Análise da participação social na gestão das reservas extrativistas: o caso da reserva extrativista de canavieiras. 2012. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Democracia Particip., República e Movim. Sociais) - Universidade Federal de Minas Gerais.

2.
ZUCARELLI, M. C.; TEIXEIRA, R. O. S.. Participação em banca de Márcia Olegário dos Santos. Participação, regulação e controle social no saneamento básico. 2012. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Democracia Particip., República e Movim. Sociais) - Universidade Federal de Minas Gerais.

3.
ZUCARELLI, M. C.; TEIXEIRA, R. O. S.. Participação em banca de Felipe Franz Wienke. Sociedade Civil, Representação e Políticas Ambientais: o caso do conselho municipal de proteção ambiental de Pelotas. 2012. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Democracia Particip., República e Movim. Sociais) - Universidade Federal de Minas Gerais.

4.
Carneiro, V.; ZUCARELLI, M. C.. Participação em banca de Samira Iasbeck de Oliveira Soares. A evolução dos mecanismos de democracia participativa nas políticas ambientais nas últimas décadas. 2012. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Democracia Particip., República e Movim. Sociais) - Universidade Federal de Minas Gerais.

5.
ZUCARELLI, M. C.; LAGES. Participação em banca de Isabel de Andrade Pinto. A percepção de técnicos e gestores públicos sobre a realização de consultas públicas no planejamento da conservação e uso do entorno dos reservatórios artificiais. 2012. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Democracia Particip., República e Movim. Sociais) - Universidade Federal de Minas Gerais.

6.
ZUCARELLI, M. C.; LAGES. Participação em banca de Andressa Christiane Pereira. Reflexões sobre a configuração da gestão de recursos hídricos: comitês de bacias hidrográficas um ente para a efetivação de um novo paradigma de gestão. 2012. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Democracia Particip., República e Movim. Sociais) - Universidade Federal de Minas Gerais.

7.
ZUCARELLI, M. C.; LAGES. Participação em banca de Eugênia Da Silva Pereira. Transformação social e cidadania no semiárido: contribuições da mobilização social do programa um milhão de cisternas - P1MC. 2012. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Democracia Particip., República e Movim. Sociais) - Universidade Federal de Minas Gerais.

8.
ZUCARELLI, M. C.. Participação em banca de Edvanio Rosa Carneiro. A Segurança Pública no Processo de Licenciamento Ambiental. 2012. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão Estratégica de Segurança Pública) - Academia de Polícia Militar.

9.
BICALHO, M.A.; ZUCARELLI, M. C.; BIANCHINI, M.A.B.. Participação em banca de Maurício Gonçalves Vieira. A atuação da equipe de prevenção à violência doméstica na área do 16o BPM. 2012. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão Estratégica de Segurança Pública) - Academia de Polícia Militar.

10.
ZUCARELLI, M. C.; PEREIRA, M.A.P.. Participação em banca de Gilmar Soares. Estudo sobre a consolidação de normas sobre elaboração e apresentação de trabalhos de conclusão de curso na Academia de Polícia Militar. 2012. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão Estratégica de Segurança Pública) - Academia de Polícia Militar.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
ZUCARELLI, M. C.; LOPES, F. W. A.; ANDRADE, C. F.. Participação em banca de Iara Marques da Rocha Viela.A reestruturação do Sisema-MG e suas possíveis implicações sobre o licenciamento ambiental em Minas Gerais, sob a ótica de atores sociais. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

2.
ZUCARELLI, M. C.; VALADAO, R. C.; LOPES, F. W. A.. Participação em banca de Iara Marques da Rocha Vilela.A reestruturação do Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Minas Gerais e suas possíveis implicações sobre o licenciamento ambiental. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Abi - Geografia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

3.
AQUINO, B. P.; ZUCARELLI, M. C.; CARVALHO. Participação em banca de Bárbara Parreira de Aquino.Os rios transformados em mercadorias: estudo de caso da Usina Hidrelétrica de Baguari, Região do Vale do Rio Doce, MG. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ecologia) - Centro Universitário de Belo Horizonte.

4.
SILVA, E. F.; ZUCARELLI, M. C.; KNUPP, Eliana Aparecida Nonato; COTTA, Flávia Dutra da Silveira Magalhães. Participação em banca de Elaine de Freitas Silva.Projeto de Coleta Seletiva Implementado no Setor Administrativo da Prefeitura de Ibirité: uma análise da eficiência de um projeto-piloto. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ecologia) - Centro Universitário de Belo Horizonte.

5.
SPONQUIADO, R.; ZUCARELLI, M. C.; MACHADO, Elayne Cristina; CARVALHO, Maísa Gonçalves. Participação em banca de Rodrigo Sponquiado.Estudo de Impacto no Sistema de Produção Agrícola da Comunidade do Boa Vista-PA após Implantação da Mineração Rio do Norte no Vale do Trombetas. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ecologia) - Centro Universitário de Belo Horizonte.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
JESUS, C. R.; ZUCARELLI, M. C.; SOUSA, L. G.; ORTEGA, L. M. R.. Edital 04/2011 - Técnico Superior em Gestão Pública Municipal. 2012. Prefeitura Municipal de Contagem.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
18th IUAES World Congress. The compliant critique: governance of conflictive mining projects in Brazil. 2018. (Congresso).

2.
Indústrias extrativas e violações de direitos humanos: Protocolo de Consulta Prévia e o caso Samarco.A política das afetações e suas consequências: o caso etnográfico do desastre da Samarco. 2017. (Seminário).

3.
30 Reunião Brasileira de Antropologia. Estratégias de gestão dos conflitos no projeto MinasRio e seus efeitos nas comunidades locais. 2016. (Congresso).

4.
40 Encontro Anual da Anpocs. A resolução negociada e seus efeitos políticos: conflitos e desastre em empreendimentos minerários. 2016. (Congresso).

5.
I Ciclo de Debates GESTA/UFMG.As estratégias de gestão dos conflitos no processo de mineração em Conceição do Mato Dentro, Minas Gerais/Brasil. 2016. (Seminário).

6.
Nem mais um minuto de silêncio: debates sobre o desastre da Samarco.Atuação do Gesta/UFMG frente ao desastre da Samarco. 2016. (Simpósio).

7.
O desastre da Samarco: Balanço de seis meses de impactos e ações?, r. 2016. (Seminário).

8.
Paisagens que transformam: O Corpo de Bombeiros Militar e o rompimento da barragem de Mariana.Desastre Sociotécnico e a Gestão da Crise. 2016. (Seminário).

9.
V Simpósio de Ciências Sociais.Contra narrativas: metodologias de ensino, pesquisa e extensão. 2016. (Simpósio).

10.
XVI ENANPUR - - Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional. A Desregulação Ambiental e a Dinâmica dos Conflitos Urbanos: O caso da mineração MINAS-RIO. 2015. (Congresso).

11.
29 Reunião Brasileira de Antropologia. Entre a negociação e a resistência: ambiguidades e limites da participação no licenciamento ambiental do complexo minerário Minas-Rio. 2014. (Congresso).

12.
38 Encontro Anual da Anpocs. Entre o real e o suposto: Pode um mineroduto operar sem uma mina para a captação do minério?. 2014. (Congresso).

13.
Belo Monte: Um canto fúnebre em Altamira. 2014. (Outra).

14.
Encontro sobre habitação e urbanismo: impactos urbanísticos de grandes empreendimentos.Impactos da mineração no município de Conceição do Mato Dentro. 2014. (Simpósio).

15.
IV Jornadas Internacionais de Problemas Latino-Americanos: AMÉRICA LATINA: Lutas, experiências e debates por uma integração dos povos. Os impactos da mineração e os conflitos socioambientais no contexto urbano de Conceição do Mato Dentro-MG, Brasil. 2014. (Congresso).

16.
XI Jornada de Ciências Sociais da UFMG -.Relativismo e luta política: um paradoxo?. 2014. (Outra).

17.
XI Jornada de Ciências Sociais da UFMG -.Mineração em serra tanto cava até que seca. 2014. (Outra).

18.
I Mês de Estudos da Biologia da PUC Minas - Meio Ambiente: Jogada de Marketing ou realmente estamos preocupados?.Biocombustíveis: energia sustentável ou ameaça à diversidade. 2009. (Outra).

19.
XIII Encontro Nacional da ANPUR.Reconfiguração Territorial e Conflitos Ambientais na Produção de Agrocombustíveis: a colonialidade na apropriação da natureza. 2009. (Encontro).

20.
32º Encontro Anual da ANPOCS.Mapa dos Conflitos Ambientais no Estado de Minas Gerais. 2008. (Encontro).

21.
Ciclo de Palestras em Ecologia Humana do ICB/UFMG.Despoluindo incertezas: impactos territoriais da expansão de agrocombustíveis. 2008. (Outra).

22.
I Mostra do IGC/UFMG sobre Agrocombustíveis e Intervenções na Construção de Espaços/Territórios.Impactos Territoriais da Expansão dos Agrocombustíveis. 2008. (Outra).

23.
I Seminário Nacional Desenvolvimento e Conflitos Ambientais. 2008. (Seminário).

24.
IV Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ambiente e Sociedade.Mapa dos Conflitos Ambientais no Estado de Minas Gerais - notas preliminares de uma pesquisa em andamento. 2008. (Encontro).

25.
I Encuentro Latinoamericano Ciencias Sociales y Represas e II Encontro Brasileiro Ciências Sociais e Barragens.Assimetrias Sociopolíticas e Impactos Territoriais: a construção da hidrelétrica de Irapé e sua conexão aos fluxos da economia global. 2007. (Encontro).

26.
I Encuentro Latinoamericano Ciencias Sociales y Represas e II Encontro Brasileiro Ciências Sociais e Barragens.Muita Água Pra Pouco. 2007. (Encontro).

27.
VI Convención Internacional sobre Medio Ambiente y Desarrollo Sostenible. Agrocombustibles y Impactos Socioambientales: La explotación del espacio y el mantenimiento de la economía global capitalista. 2007. (Congresso).

28.
Associação Nacional de Pós Graduação e Pesquisa em Ambiente e Sociedade.O Papel do Termo de Ajustamento de Conduta no Licenciamento Ambiental de Hidrelétricas. 2006. (Encontro).

29.
Associação Nacional de Pós Graduação e Pesquisa em Ambiente e Sociedade.Assimetria nos Usos do Meio Ambiente Perante a Construção de Usinas Hidrelétricas. 2006. (Encontro).

30.
1º Encontro da Região Sul sobre fenômenos naturais, adversidades e mudanças climáticas. 2005. (Encontro).

31.
I ENCONTRO CIÊNCIAS SOCIAIS E BARRAGENS.De UHE Irapé à UHE Presidente Juscelino Kubtischek: implicações da lógica desenvolvimentista nas práticas do licenciamento ambiental. 2005. (Encontro).

32.
II FÓRUM SOBRE O IMPACTO DAS HIDRELÉTRICAS NA BACIA DO RIO URUGUAI.II FÓRUM SOBRE O IMPACTO DAS HIDRELÉTRICAS NA BACIA DO RIO URUGUAI. 2005. (Encontro).

33.
II FÓRUM SOBRE O IMPACTO DAS HIDRELÉTRICAS NA BACIA DO RIO URUGUAI.Alternativas Energéticas. 2005. (Encontro).

34.
O Futuro da Energia.O Futuro da Energia. 2005. (Seminário).

35.
Processo de reativação econômica das populações atingidas por barragens hidrelétricas.Processo de reativação econômica das populações atingidas por barragens hidrelétricas. 2005. (Outra).

36.
XII Congresso Brasileiro de Sociologia : Sociologia e Realidade - Pesquisa Social no Século XXI.Uma Análise das Práticas Institucionais no Licenciamento Ambiental da UHE Irapé. 2005. (Seminário).

37.
XXV CONGRESSO DA ASSOCIAÇÃO LATINA AMERICANA DE SOCIOLOGIA. Apropriação assimétrica da natureza na construção de usinas hidrelétricas. 2005. (Congresso).

38.
Programa de Treinamento Profissional - PTP.Programa de Treinamento Profissional - PTP. 2004. (Outra).

39.
VI Encontro Nacional de Extensão.Assessoria à Participação Popular em Processos de Licenciamento Ambiental em Minas Gerais. 2003. (Encontro).

40.
XXIV Encontro Anual da ANPOCS. 2000. (Encontro).

41.
XXIII Encontro Anual da ANPOCS. 1999. (Encontro).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
ZUCARELLI, M. C.; ZHOURI, A. ; LASCHEFSKI, K. ; ACSERALD, H. ; ASSIS, W. F. T. ; TEIXEIRA, R. O. S. . I Seminário Nacional Desenvolvimento e Conflitos Ambientais. 2008. (Congresso).

2.
ZHOURI, A. ; LASCHEFSKI, K. ; ZUCARELLI, M. C. ; TEIXEIRA, R. O. S. ; ASSIS, W. F. T. . Encontro Anual do GT Energia do Fórum Brasileiro de ONGs e Movimentos Sociais para o Meio Ambiente e o Desenvolvimento. 2007. (Outro).

3.
ZHOURI, A. ; LASCHEFSKI, K. ; ZUCARELLI, M. C. ; TEIXEIRA, R. O. S. ; ASSIS, W. F. T. . Terra, Meio Ambiente e Cidadania. 2006. (Outro).

4.
ZHOURI, A. ; LASCHEFSKI, K. ; ZUCARELLI, M. C. ; TEIXEIRA, R. O. S. ; ASSIS, W. F. T. . Debate: Narradores de Javé. 2005. (Outro).

5.
ZUCARELLI, M. C.; PAIVA, A. M. ; ZHOURI, A. ; LOPES, F. W. A. ; TEIXEIRA, G. M. D. ; MEDEIROS, I. H. ; LASCHEFSKI, K. ; TEIXEIRA, R. O. S. ; DIAS, R. F. ; FICHER, W. . Paisagens Industriais e desterritorialização de populações locais: hidrelétricas e plantações de eucalipto. 2003. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Tatiany de Andrade Oliveira. Análise da participação social na gestão das reservas extrativistas: o caso da reserva extrativista de canavieiras. 2012. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Democracia Participativa, República e Mov. Sociais) - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Marcos Cristiano Zucarelli.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Rodrigo Sponquiado. Estudo de Impacto no Sistema de Produção Agrícola da Comunidade do Boa Vista-PA após Implantação da Mineração Rio do Norte no Vale do Trombetas. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ecologia) - Centro Universitário de Belo Horizonte. Orientador: Marcos Cristiano Zucarelli.

2.
Elaine de Freitas Silva. Projeto de Coleta Seletiva Implementado no Setor Administrativo da Prefeitura de Ibirité: uma análise da eficiência de um projeto-piloto. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ecologia) - Centro Universitário de Belo Horizonte. Orientador: Marcos Cristiano Zucarelli.



Inovação



Projetos de pesquisa



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 20/10/2018 às 6:36:48