Marcelo Rede

Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 2

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/4332704306238757
  • Última atualização do currículo em 18/08/2018


Professor de História Antiga da USP. Graduado em História pela Universidade de São Paulo (1988), com Mestrado em História pela Universidade Federal Fluminense (1994), Diploma de Estudos Aprofundados (2000) e Doutorado (2004) em História Antiga (Assiriologia) pela Université de Paris 1 - Panthéon-Sorbonne. Realizou estágio em epigrafia cuneiforme no Museu do Louvre, entre 1999 e 2002, publicando os documentos inéditos do sítio de Tell Senkereh (Larsa). Fez estudos de sumério, acadiano, arqueologia oriental e direito cuneiforme na École du Louvre e na École Pratique des Hautes Études (Paris). Entre 1992 e 2008, foi professor da Universidade Federal Fluminense. É Membro Estrangeiro do Laboratório HAROC do CNRS francês (Histoire et Archéologie de l'Orient Cunéiforme) e co-coordenador do LAOP-USP (Laboratório do Antigo Oriente-Próximo). (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Marcelo Rede
Nome em citações bibliográficas
REDE, Marcelo

Endereço


Endereço Profissional
Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas.
Av. Prof. Lineu Prestes, 338
Cidade Universitária
05508900 - São Paulo, SP - Brasil - Caixa-postal: 8150
Telefone: (11) 30913150
URL da Homepage: http://www.fflch.usp.br/estrutura/departamentos/index.html


Formação acadêmica/titulação


2000 - 2004
Doutorado em Historia Antiga (Assiriologia).
Université Paris 1 Pantheon-Sorbonne, PARIS 1, França.
Título: L'Appropriation Domestique de l'Espace: la trajectoire de la famille Sanum, Ano de obtenção: 2004.
Orientador: Dominique Charpin.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Apropriacao; Espaco; Larsa; Mesopotamia; Cuneiforme; Familia.
Grande área: Ciências Humanas
Setores de atividade: Educação Superior.
1989 - 1994
Mestrado em História.
Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
Título: A Apropriacao do Universo Material: O Controle do Espaco em Larsa durante o Periodo Babilonico Antigo,Ano de Obtenção: 1994.
Orientador: Emanuel Bouzon.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Espaco; Babilonia; Larsa; Mesopotamia.
Grande área: Ciências Humanas
Setores de atividade: Educação Superior.
1998 - 2000
Aperfeiçoamento em História Antiga (Assiriologia).
Université Paris 1 Pantheon-Sorbonne, PARIS 1, França.
Título: L'Appropriation de l'espace par les groupes domestiques à Larsa : les acquisitions immobilières. Ano de finalização: 2000.
Orientador: D. Charpin.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
1987 interrompida
Graduação interrompida em 1992 em Letras Classicas.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Ano de interrupção: 1992
1985 - 1988
Graduação em Historia.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.




Formação Complementar


1999 - 2002
Extensão universitária em Epigrafia Cuneiforme.
Musée du Louvre, ML, França.
1998 - 1999
Extensão universitária em Língua suméria.
École du Louvre, EL, França.


Atuação Profissional



Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor-Doutor, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

5/2009 - Atual
Ensino, História Social, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Cultura material e fontes visuais
9/2008 - Atual
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Bíblia: História e memória (optativa)
História Antiga 1
História Antiga 2
História Visual (optativa)
Histórias cruzadas: Assíria e Israel; Babilônia e Judá (optativa)

Centre National de la Recherche Scientifique, CNRS, França.
Vínculo institucional

2004 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Membro colaborador estrangeiro


Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
Vínculo institucional

1992 - 2008
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

9/2004 - 9/2008
Ensino, História, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
História comparada das religiões na Antigüidade
História e fontes visuais
1/1992 - 9/2008
Ensino, Historia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
História Antiga Ocidental
História Antiga Oriental
Historia e Iconografia
Metodologia da Historia
Economias antigas: história e historiografia

Faculdade de Ciências e Letras Cruzeiro do Sul, CS, Brasil.
Vínculo institucional

1990 - 1992
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor Universitário, Carga horária: 8

Atividades

12/1990 - 1/1992
Ensino,

Disciplinas ministradas
História Antiga
História Medieval

Laboratório do Antigo Oriente-Próximo, LAOP-USP, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Coordenador, Carga horária: 6



Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Vidas Antigas: ensaios biográficos
Descrição: O projeto visa produzir um conjunto de ensaios biográficos de personagens da Antiguidade. Serão textos que aliam uma maior leveza formal ao rigor técnico dos especialistas envolvidos. Cada ensaio biográfico se concentrará sobre uma trajetória individual, seja de uma figura de destaque, já conhecida (soberano ou líder político; pensador ou guia religioso etc.), seja de pessoas comuns, anônimas ou pouco exploradas pela historiografia (mercadores ou servidores; sacerdotes ou escribas etc.). Ao mesmo tempo, será dada uma atenção constante à ligação entre a vida do personagem e o contexto histórico, em suas dimensões políticas, sociais, econômicas, culturais. Sob minha coordenação, o projeto reúne 40 destacados historiadores e estudiosos da Antiguidade, do Brasil e do exterior..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2016 - Atual
Império e discursos da violência (Assíria - séculos VIII-VII a.C.)
Descrição: CNPq - Bolsa de Produtividade: A pesquisa procurou analisar as relações entre a iconografia da guerra e da violência, presente nos relevos dos palácios de Kalhum, Dur-Sharruqin e Níneve, e o processo de expansão assíria no primeiro milênio a.C. De um lado, buscou-se uma análise mais fina das imagens, superando a tradicional classificação destas como símbolos da propaganda régia, considerando sua dimensão artefactual e espacial e seus atributos como ator social dotado de agência, em consonância com teorias recentes nos estudos da visualidade e da materialidade. De outro lado, Procurou-se entender a constituição da paisagem visual palaciana em função do próprio processo imperialista assírio e seu papel na formação da identidade da elite guerreira..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2013 - 2015
As peripécias de Marduk: Visualidade, Materialidade e Performance do divino na antiga Babilônia (IIo e Io milênios a.C.)
Descrição: CNPq - Bolsa de Produtividade: Tratou-se de abordar a constituição e as transformações da divindade a partir de um instrumental analítico proveniente dos mais recentes estudos sobre a materialidade e a visualidade. Nestes, tem-se procurado superar uma abordagem predominantemente semiológica (que considera artefatos e imagens, sobretudo, como um sistema de significados a serem captados e explicados), privilegiando-se as implicações da própria fisicidade e da visualidade, os atributos de agência ou performance de objetos e imagens e suas atuações em uma rede composta por outros agentes sociais. Como estudo de caso, escolheu-se a trajetória do deus Marduk, da Babilônia..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2012
O "palácio beduíno": chefia tribal e realeza urbana em Mari (Síria - século XVIII a.C.)
Descrição: CNPq - Bolsa de Produtividade: O projeto pretendeu delimitar e caracterizar um modelo de exercício da autoridade em que o palácio, centro de poder da cidade-reino típica do IIº milênio mesopotâmico, se constituía e articulava a partir de mecanismos próprios às lideranças dos pastores nômades. Utilizando-se do vasto corpus documental encontrado no palácio de Mari e apoiando-se em abordagens antropológicas amplamente em curso no estudo das chefaturas tribais, pôde-se estabelecer as formas de articulação entre os mecanismos de autoridade 'beduína' e as estruturas palacianas sedentárias. Em oposição à opinião comumente aceita sobre a resistência da soberania urbana às incursões destrutivas dos pastores nômades ou, ainda, de sua interação dimórfica e simbiótica, o que se identificou foi uma realidade mais complexa e sutil em que o palácio aparece como enclave temporário da organização tribal mais estável e profunda. A este modelo de organização sócio-política, chamamos "palácio beduíno"..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2007 - 2009
A natureza literária e a função social das codificações sumérias: As 'leis' de Ur-Nammu e de Lipit-Ishtar
Descrição: CNPq - Bolsa de Produtividade: Os chamados códigos sumérios foram objeto de grande interesse pelos historiadores do direito cuneiforme e pelo material que forneciam ao estudo da língua suméria. Entretanto, foram raramente submetidos a uma reflexão que procurasse estabelecer sua natureza literária no quadro das demais produções textuais mesopotâmicas (inscrições reais, preces, narrativas épicas) ou a uma análise histórica que os situasse no contexto de profundas modificações estruturais da relação entre poder e sociedade, na transição de um modelo da sociedade-templo para a cidade-reino, no final do III milênio a.C.Paralelamente, o projeto propôs as primeiras traduções para o português do Código de Ur-Nammu e das Leis de Lipit-Ishtar..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Membro de corpo editorial


2011 - 2013
Periódico: Revista de História (USP)
2008 - Atual
Periódico: Cadernos do CEIA
2004 - 2005
Periódico: Tempo
2003 - Atual
Periódico: Anais do Museu Paulista


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: Antiga Mesopotâmia.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: Assiriologia.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Antiga.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: Cultura Material.
5.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: Iconografia.
6.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: Epigrafia Cuneiforme.


Idiomas


Francês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.
Alemão
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Italiano
Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.
Outros
Lê Bem.
Outros
Lê Bem.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
REDE, Marcelo2018 REDE, Marcelo. Imagem da violência e violência da imagem: Guerra e ritual na Assíria (séculos IX-VII a.C.). VARIA HISTORIA, v. 34, p. 81-121, 2018.

2.
REDE, Marcelo2017REDE, Marcelo. Chefia Tribal e realeza urbana na antiga Mesopotâmia: notas para uma abordagem. Phoînix, v. 23, p. 12-26, 2017.

3.
REDE, Marcelo2015REDE, Marcelo. Le palais bédouin à Mari : royauté urbaine et chefferie tribale. Cahier des thèmes transversaux, v. XII, p. 139-147, 2015.

4.
REDE, Marcelo2010REDE, Marcelo. Les vendeurs et la vente de biens immeubles en Babylonie Ancienne. Res Antiquitatis, v. 1, p. 155-179, 2010.

5.
REDE, Marcelo2009REDE, Marcelo. O "rei de justiça": soberania e ordenamento na antiga Mesopotâmia. Phoinix (UFRJ), v. 15/1, p. 135-146, 2009.

6.
REDE, Marcelo2009REDE, Marcelo. Héritage, dot et prestations matrimoniales en Babylonie ancienne. Dialogues d' Histoire Ancienne, v. 35/2, p. 13-44, 2009.

7.
REDE, Marcelo2008REDE, Marcelo. Monoteísmo na Babilônia? Considerações acerca da mitologia de Marduk. Cadernos do CEIA, v. 1, p. 106-127, 2008.

8.
REDE, Marcelo2007REDE, Marcelo. Família e Patrimônio Fundiário: notas para o estudo da economia doméstica na antiga Mesopotâmia. História e Economia, v. 3, p. 71-102, 2007.

9.
REDE, Marcelo2007REDE, Marcelo. Relações internacionais, diplomacia e direito na antiga Mesopotâmia. Phoinix (UFRJ), v. 13, p. 167-177, 2007.

10.
REDE, Marcelo2007REDE, Marcelo. Preservar e resistir: padões de alienação de imóveis no período babilônico antigo. Tempo. Revista do Departamento de História da UFF, v. 23, p. 137-163, 2007.

11.
REDE, Marcelo2006 REDE, Marcelo. Documentos cuneiformes inéditos do Museu do Louvre: os arquivos da família Sanum. Clássica (São Paulo), v. 19/1, p. 126-154, 2006.

12.
REDE, Marcelo2006REDE, Marcelo. Mîsharum: os decretos reais e a intervenção palaciana na economia babilônica antiga. Cadmo (Lisboa), v. 16, p. 157-200, 2006.

13.
REDE, Marcelo2006REDE, Marcelo. Práticas econômicas e formas jurídicas na antiga Mesopotâmia: parentesco e sucessão patrimonial. Phoinix (UFRJ), v. 12, p. 149-178, 2006.

14.
REDE, Marcelo2006REDE, Marcelo. Aspectos simbólicos da cultura jurídica na antiga Mesopotâmia. Locus (Juiz de Fora), v. 23, p. 167-173, 2006.

15.
REDE, Marcelo2006REDE, Marcelo. "Decreto do Rei": por uma nova interpretação da ingerência do palácio na economia babilônica antiga. Revista de História (USP), v. 155, p. 283-326, 2006.

16.
REDE, Marcelo2005REDE, Marcelo. As mulheres e a terra, uma separação necessária: integridade do patrimônio doméstico e posição sucessória das filhas na Babilônia antiga. Phoinix (UFRJ), Rio de Janeiro, v. 11, p. 102-130, 2005.

17.
REDE, Marcelo2004REDE, Marcelo. Práticas funerárias, culto aos ancestrais e transmissão do patrimônio na Babilônia antiga. REVISTA DO MUSEU DE ARQUEOLOGIA E ETNOLOGIA, v. 14, p. 117-138, 2004.

18.
REDE, Marcelo2003REDE, Marcelo. O patrimônio histórico iraquiano: uma vítima esquecida. Phoinix (UFRJ), Rio de Janeiro, v. 9, p. 11-14, 2003.

19.
REDE, Marcelo2000REDE, Marcelo. Estudos de Cultura Material: uma Vertente Francesa. Anais do Museu Paulista, Sao Paulo, v. 8/9, p. 281-291, 2000.

20.
REDE, Marcelo1998REDE, Marcelo. Complexidade social, sistemas comunicativos e gênese da escrita cuneiforme. Clássica (São Paulo), Sao Paulo, v. 11/12, p. 37-59, 1998.

21.
REDE, Marcelo1998REDE, Marcelo; CARDOSO, Ciro Flamarion ; ARAUJO, Sonia Rebel de . Escravidão Antiga e Moderna. Tempo. Revista do Departamento de História da UFF, Rio de Janeiro, v. 6, p. 9-17, 1998.

22.
REDE, Marcelo1996REDE, Marcelo. História a partir das Coisas: Tendências Recentes nos Estudos de Cultura Material. Anais do Museu Paulista, Sao Paulo, v. 4, p. 265-282, 1996.

23.
REDE, Marcelo1996REDE, Marcelo. Terra e Poder na Antiga Mesopotâmia: uma Antropologia Histórica. Phoinix (UFRJ), Rio de Janeiro, v. 2, p. 109-134, 1996.

24.
REDE, Marcelo1993REDE, Marcelo. Iconografia, História, Antigüidade Grega 1: Tendências e Debates. Anais do Museu Paulista, Sao Paulo, v. 1, p. 263-285, 1993.

25.
REDE, Marcelo1992REDE, Marcelo. Mito e Economia na Antiga Mesopotâmia. Tema (São Paulo), Sao Paulo, v. 17, p. 139-147, 1992.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
REDE, Marcelo. Família e Patrimônio na Antiga Mesopotâmia. 1. ed. Rio de Janeiro: Mauad - CEIA-UFF, 2007. v. 1. 316p .

2.
REDE, Marcelo. L'Appropriation Domestique de l'Espace : La Trajectoire de la Famille Sanum. 1. ed. Lille: ANTR, 2005. v. 2. 600p .

3.
REDE, Marcelo. A Grécia Antiga. 1. ed. Sao Paulo: Saraiva, 1999. v. 1. 45p .

4.
REDE, Marcelo. A Mesopotâmia. 1. ed. São Paulo: Saraiva, 1997. v. 1. 45p .

Capítulos de livros publicados
1.
REDE, Marcelo. Materiality and the Study of History: some reflections. In: Maynart, E., Velloza, C., Lemos, R.. (Org.). Perspectives on materiality in ancient Egypt - agency, cultural reproduction and change. 1ed.Oxford: Oxford Archaeopress, 2018, v. , p. 74-86.

2.
REDE, Marcelo. Guilgamesh em Khalid, e vice-versa. In: Mamede Mustafa Jarouche. (Org.). Eu sou da terra de Guilgamesh. 1ed.São Paulo: Paulistana, 2016, v. 1, p. 160-168.

3.
REDE, Marcelo. Famille et transmission du patrimoine à Larsa : une approche anthropologique. In: Marti, L.. (Org.). La famille dans le Proche-Orient ancien : réalités, symbolismes et images.. 1ed.Winona-Lake: Eisenbrauns, 2014, v. 1, p. 317-340.

4.
REDE, Marcelo. História e cultura material. In: Cardoso, C. F. S. ; Vainfas, R.. (Org.). Novos Domínios da História. 1ed.Rio de Janeiro: Elsevier-Campus, 2012, v. , p. 133-150.

5.
REDE, Marcelo. A historiografia econômica da antiga Mesopotâmia: um roteiro de leituras. In: Carvalho, A. G.. (Org.). A economia antiga: história e historiografia. 1ed.Vitória da Conquista: Edições UESB, 2011, v. , p. 95-121.

6.
REDE, Marcelo. Da sociedade-templo à cidade-reino na antiga Mesopotâmia: aspectos da transição. In: Aldrovandi, C. E. V.; Kormikiari, M. C. N.; Hirata, E. F. V.. (Org.). Estudos sobre o espaço na Antiguidade. 1ed.São Paulo: Edusp-Fapesp, 2011, v. , p. 89-103.

7.
REDE, Marcelo. Les décrets royaux et les affaires familiales : pour une nouvelle approche. In: Faivre, X.; Lion, B.; Michel, C.. (Org.). Et il y eut un esprit dans l'homme. Jean Bottéro et la Mésopotamie. 1ed.Paris: De Boccard, 2009, v. , p. 121-142.

8.
REDE, Marcelo. O problema do tempo nas crônicas assiro-babilônicas. In: Pires, F. M.. (Org.). Antigos e modernos: diálogos sobre a (escrita da) história. 1ed.São Paulo: Alameda, 2009, v. , p. 73-85.

9.
REDE, Marcelo. Le "commerce sans marché" à l'époque de Hammu-rabi: réévaluation d'une thèse polanyienne à partir d'une étude de cas. In: Ph. Clancier; F. Joannès; P. Rouillard; A. Tenu. (Org.). Autour de Polanyi. Vocabulaires, théories et modalités des échanges. 1ed.Paris: De Boccard, 2005, v. , p. 135-153.

10.
REDE, Marcelo. Gilgamesh: Religião e Mito entre os Mesopotâmios. In: Antunes Filho. (Org.). Gilgamesh. 1ed.Mairipora: Veredas, 1995, v. , p. 99-111.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
REDE, Marcelo. Dilúvio de palavras. Gilgamesh sem intermediários. Folha de São Paulo, São Paulo, p. 3 - 3, 24 dez. 2017.

2.
REDE, Marcelo. Patrimônio em perigo: bombardeios e saques ameaçam milênios de História Antiga. Aventuras na História, São Paulo, p. 36 - 36, 01 jul. 2009.

3.
REDE, Marcelo. O patrimonio historico iraquiano: uma vitima esquecida. Folha on line, Sao Paulo, 16 out. 2003.

4.
REDE, Marcelo. Bagda: um simbolo da historia corre risco. Folha on line, 15 ago. 2003.

5.
REDE, Marcelo. Antigüidades iraquianas em apuros. Ibase - Especial.

Apresentações de Trabalho
1.
REDE, Marcelo. 'História do antigo Israel: com ou sem a Bíblia?' - Conferência de Encerramento. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
REDE, Marcelo. Materialidade e o estudo da História - Conferência de abertura. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
REDE, Marcelo. História e Materialidade - Considerações Finais. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
REDE, Marcelo. Famille et transmission du patrimoine à Larsa : pour une approche anthropologique. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

5.
REDE, Marcelo. O Mar e a Tempestade: o embate cósmico na mitologia do oriente Próximo e na Bíblia. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

Outras produções bibliográficas
1.
REDE, Marcelo. Escritas cuneiformes: história, usos e deciframento. São Paulo: Targumim, 2011. (Tradução/Livro).

2.
REDE, Marcelo. A Civilização Feudal - Do ano mil à colonização da América. São Paulo: Editora Globo, 2006. (Tradução/Livro).

3.
REDE, Marcelo. As mulheres em sua família na Mesopotâmia, 2º milênio a.C.. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2005. (Tradução/Artigo).

4.
REDE, Marcelo. Cidadão do mundo. São Paulo: Editora Girafa, 2003. (Tradução/Livro).

5.
REDE, Marcelo. Compte Rendu de F. Joannès (ed.) - Rendre la Justice en Mésopotamie. Paris: PUF, 2002 (Resenha crítica).


Demais tipos de produção técnica
1.
FIGUTI, L. ; BRANCAGLION JR., A. ; REDE, Marcelo . Formas de Humanidade. 2004. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Guia Temático para Professores).

2.
REDE, Marcelo. História da Família na Mesopotâmia Antiga. 1996. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

3.
REDE, Marcelo. História e Literatura na Antigüidade. 1993. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
REDE, Marcelo; GONCALVES, C. H. B.; JOAO, M. T. D.; OLIVEIRA, J. C. M.. Participação em banca de Érika Rodrigues Maynart Ramos. Os escribas e a cultura mnemônica: status e intermediação de práticas culturais no Reino Médio egípcio. 2018. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo.

2.
REDE, Marcelo; GONCALVES, C. H. B.; JOAO, M. T. D.; CARVALHO, V. C.. Participação em banca de Carolina Velloza Ferreira. A imagem, o faraó e o deus na época de Amarna: continuidades e rupturas (Egito, século XIV a.C.). 2018. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo.

3.
SILVA, M. C.; REDE, Marcelo; FERNANDES, F.; SILVA, G. P.. Participação em banca de Vinícius Marino Carvalho. Os reis de Connacht e a Coroa inglesa: 1189-1274 - uma abordagem jogo-teórica. 2016. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo.

4.
REDE, Marcelo; OLIVEIRA, J. C. M.; FORNAZIERI, A.. Participação em banca de Rodrigo Fernando Gallo. Heródoto e a teoria das formas de governo: o debate constitucional persa. 2015. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo.

5.
REDE, Marcelo; CORASSIN, M. L.; FLEMING, M. I. D.. Participação em banca de Luiz Henrique Souza de Giacomo. A "restauração republicana" de Augustodiscurso romano, alteridade oriental e teatrocracia política. 2015. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo.

6.
CHWARTZ, S.; REDE, Marcelo; SOUZA, R. F.. Participação em banca de Carolina Alvino Fortes de Jesus. Senaqueribe em Judá: uma análise das fontes bíblicas e extra-bíblicas. 2015. Dissertação (Mestrado em Língua Hebraica, Literatura e Cultura Judaica) - Universidade de São Paulo.

7.
REDE, Marcelo; GONCALVES, C. H. B.; MACHADO, C. A. R.. Participação em banca de Gabriel Lohner Grof. Práticas administrativas em Uruk entre 3500 e 2900 a.C.. 2013. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo.

8.
GONCALVES, C. H. B.; REDE, Marcelo; HADDAD, T. A. S.. Participação em banca de Cleber Possani Júnior. Ferramentas cognitivas das escolas de escribas da antiga Babilônia. 2012. Dissertação (Mestrado em ESTUDOS CULTURAIS) - Universidade de São Paulo.

9.
REDE, Marcelo; CARDOSO, Ciro Flamarion; BASTOS, M. J.. Participação em banca de Fábio Afonso Frizzo de Moraes Lima. Baixa Núbia como infra-estrutura para a construção da potência hegemônica egípcia na XVIIIª dinastia (1550-1323). 2010. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal Fluminense.

10.
REDE, Marcelo; PIRES, F. M.; CÉZAR, Temístocles. Participação em banca de Carlos Eduardo de Almeida Ogawa. História, retórica, poética, prova: a leitura de Carlo Ginzburg da Retórica de Aristóteles. 2010. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal Fluminense.

11.
PIRES, F. M.; REDE, Marcelo; PALMEIRA, M. S.. Participação em banca de Bruno Hübscher. Arnaldo Momigliano: história da historiografia e do mundo antigo. 2010. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo.

12.
REDE, Marcelo; CARDOSO, Ciro Flamarion; LEITE, Edgard. Participação em banca de Maria Thereza David João. Dos textos das Pirâmides aos Textos dos Sarcófagos: a. 2008. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal Fluminense.

13.
REDE, Marcelo; CALDAS, Marcos; CÂNDIDO, Maria Regina. Participação em banca de Jeanne Cristina Menezes Crespo. Um estudo comparativo dos contatos estabelecidos entre os emporitanos e indigetes da Catalunha: o caso emporritano e o oppidium de Ullastret (500-350 a.C.). 2006. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal Fluminense.

14.
REDE, Marcelo; SUANO,Marlene; CAMARGO, A. M.. Participação em banca de Felipe Pascuet Pregnolatto. A Cultura Material na Didática da História. 2006. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo.

15.
REDE, Marcelo; SUANO,Marlene; PIRES, F. M.. Participação em banca de Rafael Scopacasa. Ser Samnita: um estudo historiográfico de identidade étnica. 2005. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo.

Teses de doutorado
1.
REDE, Marcelo; GONCALVES, C. H. B.; OLIVEIRA, J. C. M.; CARVALHO, V. C.; CARVALHO, A. G.. Participação em banca de Leandro Penna Ranieri. Concepções de corpo na Assíria do primeiro milênio AEC: entre materialidade e textualidade. 2018. Tese (Doutorado em História Social) - Universidade de São Paulo.

2.
FLORENZANO, M. B. B.; REDE, Marcelo; KORMIKIARI, M. C.; TAKLA, A.; HIRATA, E.. Participação em banca de Lilian de Angelo Laky. A apropriação e consolidação do culto de Zeus pela cidade grega entre 580 e 345/44 a.C.. 2016. Tese (Doutorado em Arqueologia) - Universidade de São Paulo.

3.
REDE, Marcelo; OLIVEIRA, J. C. M.; GONCALVES, C. H. B.; VASCONCELOS, J. A.; SANTOS, M. E.. Participação em banca de Maria Thereza David João. Estado e elites locais no Egito do final do III milênio a.C.. 2015. Tese (Doutorado em História Social) - Universidade de São Paulo.

4.
SILVA, M. C.; REDE, Marcelo; FRIGHETTO, R.; ROCCA, M. C. L.; GASPARRI, S.. Participação em banca de Verônica da Costa Silveira. Identidades políticas e políticas identitárias na Gália Merovíngia e Hispânica. 2015. Tese (Doutorado em História Social) - Universidade de São Paulo.

5.
PIRES, F. M.; REDE, Marcelo; TRABULSI, J. A. D.; GUIMARÃES, J. O. N.; MICELI, S.. Participação em banca de Rafael Faraco Benthien. Interdisciplinaridades: latinistas, helenismos e sociólogos em revista (França, 1898-1920). 2011. Tese (Doutorado em História Social) - Universidade de São Paulo.

6.
REDE, Marcelo; CARDOSO, Ciro Flamarion; BELTRAO, C.; ARAUJO, Sonia Rebel de; JOLY, F. D.. Participação em banca de Alexandre Galvão Carvalho. Historiografia e Paradigmas: a tradição primitivista-substantivista e a Grécia antiga. 2007. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal Fluminense.

Qualificações de Doutorado
1.
REDE, Marcelo; CHWARTZ, S.. Participação em banca de Lucas Merlo Nascimento. Ensinar as memórias: exegese histórico-social de Deuteronômio 6,20-25. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Estudos Judaicos e Arabes) - Universidade de São Paulo.

2.
PIRES, F. M.; REDE, Marcelo. Participação em banca de Rafael Faraco Benthien. Interdisciplinaridades: latinistas, helenismos e sociólogos em revista (França, 1898-1920). 2009. Exame de qualificação (Doutorando em História Social) - Universidade de São Paulo.

3.
REDE, Marcelo; CARDOSO, Ciro Flamarion; ARAUJO, Sonia Rebel de; FRÓES, Vânia. Participação em banca de Amanda Barbosa Wiedermann. A visão egípcia sobre a questão dos gêneros na literatura do segundo milênio a.C.. 2006. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade Federal Fluminense.

4.
REDE, Marcelo; CARDOSO, Ciro Flamarion; ARAUJO, Sonia Rebel de. Participação em banca de Alexandre Galvão Carvalho. O lugar social, a prática e a escrita de Moses Finley. A importância e o significado de sua obra na historiografia do século XX. 2006. Exame de qualificação (Doutorando em Doutorado em História) - Universidade Federal Fluminense.

Qualificações de Mestrado
1.
GONCALVES, C. H. B.; REDE, Marcelo; HADDAD, T. A. S.; MORALES, F. A.. Participação em banca de Anita Fattori. As 50 cartas de Tell Harmal: práticas administrativas e saberes no antigo reino de Eshnunna. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em ESTUDOS CULTURAIS) - Universidade de São Paulo.

2.
CHWARTZ, S.; REDE, Marcelo; GONCALVES, J. R.. Participação em banca de Carolina Alvino Fortes. Senaquerie e Judá. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em Estudos Judaicos e Arabes) - Universidade de São Paulo.

3.
PIRES, F. M.; REDE, Marcelo. Participação em banca de Carlos Eduardo de Almeida Ogawa. História, Retórica, Poética: Prova: a leitura de Carlo Ginzburg da Retórica de Aristóteles. 2009. Exame de qualificação (Mestrando em História Social) - Universidade de São Paulo.

4.
PIRES, F. M.; REDE, Marcelo. Participação em banca de Bruno Hübscher. Arnaldo Momigliano: história da historiografia e do mundo antigo. 2008. Exame de qualificação (Mestrando em História Social) - Universidade de São Paulo.

5.
SUANO,Marlene; REDE, Marcelo. Participação em banca de Felipe Pascuet Pregolatto. Cultura material e livros didáticos. 2005. Exame de qualificação (Mestrando em História Social) - Universidade de São Paulo.

6.
SUANO,Marlene; REDE, Marcelo. Participação em banca de Rafael Scopacasa. Ser Samnita. 2005. Exame de qualificação (Mestrando em História Social) - Universidade de São Paulo.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
RIBEIRO, M. E. B.; VARGAS, A. Z.; REDE, Marcelo. Professor Adjunto de História Antiga - UnB. 2018. Universidade de Brasília.

2.
TRABULSI, J. A. D.; REDE, Marcelo; FAVERSANI, F.; BRANDAO, J. L.. Professor Adjunto de História Antiga - UFMG. 2015. Universidade Federal de Minas Gerais.

3.
MENESES, U. B.; TRABULSI, J. A. D.; GUIMARÃES, J. O. N.; VARGAS, A. Z.; REDE, Marcelo. Professor-doutor - História Antiga - USP (presidente). 2013. Universidade de São Paulo.

4.
MENESES, U. B.; LIMA, S. F.; REDE, Marcelo; MAKINO, M.; FLEXOR, M. H. O.; GONCALVES, J. R.. Professor-doutor - Cultura Material - Museu Paulista - USP. 2013. Universidade de São Paulo.

5.
REDE, Marcelo; TRABULSI, J. A. D.; GUIMARÃES, J. O. N.. Professor-Adjunto de História Antiga - UnB. 2011. Universidade de Brasília.

6.
REDE, Marcelo; CORASSIN, M. L.; MURARO, W.; SILVEIRA, A. D.; Sigolo, R. P.. Professor-Adjunto de História Antiga - UFSC. 2010. Universidade Federal de Santa Catarina.

7.
REDE, Marcelo; CARDOSO, Ciro Flamarion; MENESES, U. B.; MENDES, N. M.; BELTRAO, C.. Professor Adjunto - História Antiga - UFF. 2006. Universidade Federal Fluminense.

Outras participações
1.
REDE, Marcelo; ARAUJO, Sonia Rebel de; BASTOS, M. J.; CHECON, E.; CARNEIRO, A.. Seleção - Pós-Graduação (presidente). 2007. Universidade Federal Fluminense.

2.
REDE, Marcelo; FRÓES, Vânia; BASTOS, M. J.; CALDAS, Marcos; ARAUJO, Sonia Rebel de. Seleção - Pós-Graduação. 2005. Universidade Federal Fluminense.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
55 Rencontre Assyriologique Internationale. Famille et transmission du patrimoine à Larsa : pour une approche anthropologique. 2009. (Congresso).

2.
Iº Ciclo de Palestras do LABECA - MAE - USP.Da sociedade-templo à cidade-reino: modelos de organização sócio-política na antiga Mesopotâmia. 2009. (Seminário).

3.
Iº Simpósio de Estudos - A Bíblia e o Antigo Oriente-Próximo.O Mar e a Tempestade: o embate cósmico na mitologia do Oriente-Próximo e na Bíblia. 2008. (Simpósio).

4.
Xª Jornada de Estudos de Antiguidade - Festivais, cultura e poder.Religião e cultura no Oriente-Próximo: Império Neobabilônico e Judá. 2008. (Seminário).

5.
XVIIº Encontro de Debates em História Antiga - LHIA - UFRJ.Ritual, sentimento e representação: notas para um estudo histórico das religiões antigas. 2007. (Encontro).

6.
A Guerra do Iraque e o Patrimônio.Semana de História - UFJF - Ocidente X Oriente: Choque de Civilizações?. 2006. (Simpósio).

7.
Cultura Material.História e Cultura Material - Homenagem ao Professor Ulpiano Bezerra de Meneses. 2006. (Seminário).

8.
III° Congresso de Pós-Graduação em História Econômica - USP. A formação do patrimônio fundiário na Babilônia. 2006. (Congresso).

9.
Le "Commerce sans marché à l'époque de Hammu-rabi" : réévaluation d'une thèse polanyienne à partir d'une étude de cas. Colloque - Maison Réné- Ginouvès - Archéologie et Ethnologie - Autour de Polanyi. 2004. (Congresso).

10.
Antes da Escrita e além da palavra: sistemas gráficos na proto-história mesopotâmica.XIII Ciclo de Debates - LHIA - UFRJ - Linguagens e Formas de Comunicação. 2003. (Encontro).

11.
Exercício de interpretação documental: as cartas de Hammu-rabi.VII Semana de Monitoria - UFF. 2003. (Seminário).

12.
Formes Juridiques et Pratiques Économiques en Mésopotamie. Conférences de l'Institut de Droit Romain - Université de Paris II. 2002. (Congresso).

13.
Complexidade Social, sistemas comunicativos e a origem da escrita cuneiforme.Encontro Acadêmico - A Escrita no Mundo Antigo - Centro Cultural Maria Antônia - USP. 1998. (Encontro).

14.
A escrita cuneiforme.X Reunião SBEC - Simpósio Nacional de Estudos Clássicos - MAE-USP - A Escrita no Mundo Antigo. 1997. (Simpósio).

15.
Escravidão na Antigüidade.II Encontro de História da UFF - Sociedade e Escravidão: Debate das Interpretações. 1997. (Encontro).

16.
A Problermática do Cotidiano na História da Antigüidade.VI Ciclo de Debates - LHIA - UFRJ - A Experiência do Cotidiano na Antigüidade. 1996. (Encontro).

17.
Vida Material e a Apropriação do Espaço: Larsa e Babilônia.V Ciclo de Debates de História Antiga - LHIA - UFRJ. 1994. (Encontro).

18.
Vida Material e a Apropriação do Espaço: Larsa e Babilônia, séculos XIX e XVIII a. C..VI Encontro Regional de História - ANPUH-RJ -. 1994. (Encontro).

19.
Os mesopotâmios e a Terra: Economia, Antropologia e Psicologia Social.IV Ciclo de Debates em Hisória Antiga - LHIA - UFRJ - Pensar as Diferenças: História e Ciências Sociais. 1993. (Encontro).

20.
Mesopotâmia: Terra e Sociedade.V Encontro Regional de História - ANPUH - RJ. 1992. (Encontro).

21.
Mito, Natureza e Relações Sociais.V Simpósio de História Antiga / II Ciclo Internacional de Conferências em História Antiga - Porto Alegre. 1992. (Simpósio).

22.
A vida material na Antigüidade: o caso mesopotâmico.VIII Semana Cultural de Estudos - Faculdades Integradas Senador Fláquer. 1991. (Seminário).

23.
Teses e Dissertações em História.Semana de Arte e Educação - Faculdade de Ciências e Letras Cruzeiro de Sul. 1991. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
REDE, Marcelo; GONCALVES, C. H. B. ; RANIERI, L. P. ; FERREIRA, C. V. ; FATTORI, A. . II Colóquio Internacional: Procedimentos Interdisciplinares aplicados ao Egito Antigo e Oriente Próximo.. 2017. (Congresso).

2.
REDE, Marcelo; FERREIRA, C. V. ; RAMOS, E. R. M. ; FATTORI, A. . I Colóquio Internacional: Procedimentos Interdisciplinares aplicados ao Egito Antigo e Oriente Próximo. 2016. (Congresso).

3.
REDE, Marcelo; FERREIRA, C. V. ; RAMOS, E. R. M. ; LEMOS, R. . Perspectives in materiality: agency, cultural reproduction and change.. 2015. (Congresso).

4.
REDE, Marcelo; PELLEGRINO, G. ; SILVA, M. C. ; KALIFA, D. . 2 Atelier Doctoral Franco-Brésilien.. 2013. (Congresso).

5.
REDE, Marcelo; PELLEGRINO, G. ; SILVA, M. C. ; KALIFA, D. . 1 Escola Doutoral em História - USP-Paris 1 (Panthéon-Sorbonne). 2012. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Rafael dos Santos Pires. Unificar para conquistar ou conquistar para unificar? Reorganização do poder faraônico e elites militares (1550-1425 a.C.). Início: 2018. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo. (Orientador).

Tese de doutorado
1.
Matheus Treuk de Araújo. Realidades Políticas do Ïmpério Persa: etnicidade e política nas Histórias de Heródoto. Início: 2015. Tese (Doutorado em História Social) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

Iniciação científica
1.
Giovanni Pando Bueno. Visualidade e poder: a atuação das imagens na construção política do Principado de Augusto. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Historia) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. (Orientador).

2.
Renato de Carvalho Ferreira. Presentes entre irmãos - uma abordagem antropológica (Período de Amarna, século XIV a.C.). Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Historia) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

3.
André Shinity Kawaminami. Alianças e casamentos interdinásticos no Antigo Oriente Próximo - A perspectiva egípcia nos séculos XIV-XIII a.C.. Início: 2017. Iniciação científica (Graduando em Historia) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Carolina Velloza Ferreira. A imagem, o faraó e o deus na época de Amarna: continuidades e rupturas (Egito, século XIV a.C.). 2018. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Marcelo Rede.

2.
Érika Rodrigues de Maynart Ramos. Os escribas e a cultura mnemônica. Status e intermediação de práticas culturais no Reino Médio Egípcio. 2017. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo, . Orientador: Marcelo Rede.

3.
Rodrigo Fernando Gallo. Heródoto e a teoria das formas de governo: o debate constitucional persa. 2015. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo, . Orientador: Marcelo Rede.

4.
Luiz Henrique Giacomo. A "restauração republicana" de Augusto: discurso romano, alteridades oriental e teatrocracia política. 2015. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Marcelo Rede.

5.
Gabriel Lohner Gróf. Práticas Administrativas em Uruk entre 3500 e 2900 a.C.. 2013. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade de São Paulo, . Orientador: Marcelo Rede.

6.
Maria Thereza David João. Dos Textos das pirãmides aos Textos dos Sarcófagos: A "democratização" da imortalidade como um processo sócio-político. 2008. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal Fluminense, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Marcelo Rede.

7.
Alexandre de Paiva Rio Camargo. A diakrisis dos mais sábios: associação comunitária e dissidência política na filosofia grega (séc. IV a.C.). 2008. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal Fluminense, . Orientador: Marcelo Rede.

Tese de doutorado
1.
Leandro Penna Ranieri. Concepções de corpo na Assíria do primeiro milênio a.C. Entre textualidade e materialidade. 2018. Tese (Doutorado em História Social) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Marcelo Rede.

2.
Maria Thereza David João. Estado e elites locais no Egito do final do III milênio a.C.. 2015. Tese (Doutorado em História Social) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Marcelo Rede.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Evelyne Azevedo. Imagem e sociedade no Egito faraonico: aspectos visuais da reforma de Amarna. 2004. 51 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Historia) - Universidade Federal Fluminense. Orientador: Marcelo Rede.

2.
Luiz Anselmo Bezerra. Participação feminina no culto dionisíaco: análise da tragédia As Bacantes, de Eurípides. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Historia) - Universidade Federal Fluminense. Orientador: Marcelo Rede.

3.
Eduardo Uziel. Visões da Guerra na Idade Média: Guerras Externas e Perseguições Internas. 1996. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Historia) - Universidade Federal Fluminense. Orientador: Marcelo Rede.

4.
Hildebrando Costa Santos Filho. A Escravidão entre os Hebreus no Período do Bronze Recente (1400-1100). 1995. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Historia) - Universidade Federal Fluminense. Orientador: Marcelo Rede.

Iniciação científica
1.
Rafael dos Santos Pires. A espada e a palavra: expansão e legitimidade durante o reino de Tutmés (1479-1425). 2016. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Marcelo Rede.

2.
Gabriel Cabral Bernardo. O bárbaro mais perigoso ou o heleno mais poderoso? As visões de Filipe II no pan-helenismo grego do século IV a.C.. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Historia) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Marcelo Rede.

3.
Gabriel Cabral Bernardo. O bárbaro mais perigoso ou o heleno mais poderoso? As visões de Filipe II no pan-helenismo grego do século IV a.C.. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Marcelo Rede.

4.
Matheus Treuk Medeiros de Araújo. Honra Guerreira e Razão em Tucídides. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Marcelo Rede.

5.
Carolina Velloza Ferreira. As mutações iconográficas do deus Aton na época de Amarna e suas implicações ideológicas (Egito ? século XIV a.C.). 2012. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Marcelo Rede.

6.
Evelyne Azevedo. Aspectos visuais da Reforma de Amarna. 2005. Iniciação Científica. (Graduando em Historia) - Universidade Federal Fluminense, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. Orientador: Marcelo Rede.

Orientações de outra natureza
1.
Felipe Haddock Lobo Goulart. Economia Mesopotâmica: a Problemática da Apropriação da Terra. 1996. Orientação de outra natureza. (Historia) - Universidade Federal Fluminense, UFF-Programa de Monitoria. Orientador: Marcelo Rede.

2.
Felipe Haddock Lobo Goulart. História Econômica na Antigüidade Médio-Oriental. 1995. Orientação de outra natureza. (Historia) - Universidade Federal Fluminense, UFF-Programa de Monitoria. Orientador: Marcelo Rede.

3.
Débora Silva Enne. O Olhar do Outro em Heródoto. 1994. Orientação de outra natureza. (Historia) - Universidade Federal Fluminense, UFF-Programa de Monitoria. Orientador: Marcelo Rede.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 21/10/2018 às 5:04:09