Luis Antonio de Oliveira Proença

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/7063442643487035
  • Última atualização do currículo em 07/06/2018


Professor do Instituto Federal de Santa Catarina (atualmente afastado em licença), possui graduação em Oceanografia pela Fundação Universidade Federal do Rio Grande (1985), mestrado em Oceanografia Biológica pela Fundação Universidade Federal do Rio Grande (1990) e doutorado em Oceanografia - University of Southampton (1994). Foi presidente da Sociedade Brasileira de Ficologia (2004/2006 2006/2008), foi representante junto ao IOC/UNESCO no Programa Algas Nocivas, chair do Grupo IOC/UNESCO Floraciones Algales em Sudamérica FANSA e membro do Comite Estadual de Controle Higiênico Sanitário de Moluscos Bivalves de SC. Foi presidente da Associação Latino-americana para Estudos sore Algas Nocivas, ALEAN, conselheiro da International Society for Harmful Alga Studies, ISSHA e presidente doa 17h International Conference on Harmful Algae, ICHABrazil. Tem experiência na área de Oceanografia, com ênfase em Interação entre os Organismos Marinhos e os Parâmetros Ambientais, atuando principalmente nos seguintes temas: algas nocivas, ficotoxinas, fitoplâncton, aquacultura e dinoflagelados. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Luis Antonio de Oliveira Proença
Nome em citações bibliográficas
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira;Proença, Luis Antonio de Oliveira;de Oliveira Proença, Luis Antônio;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUIS ANTÔNIO;Luis A. de O. Proenca;PROENCA, LUIS A. DE O.;PROENÇA, LUIS A. DE O.;PROENCA, L. A. O.;PROENÇA, LAO;PROENÇA, LUÍS ANTONIO OLIVEIRA;PROENÇA, L.A.O.;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUÍS ANTONIO

Endereço


Endereço Profissional
Instituto Federal de Santa Catarina, Campus Itajaí.
Avenida Vereador Abrahão João Francisco - de 2703 ao fim - lado ímpar
Ressacada
88307303 - Itajaí, SC - Brasil
Telefone: (47) 33901200
URL da Homepage: www.algasnocivas.pro.br www.ifsc.edu.br


Formação acadêmica/titulação


1991 - 1994
Doutorado em Ph D Oceanografia.
University of Southampton, SOUTHAMPTON, Inglaterra.
Título: Phytoplankton biomass, organic matter sedimentation and nutrient reineralization in a macrotidal estuary, Southampton Water, Ano de obtenção: 1995.
Orientador: Duncan A Purdie.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: biomassa; produção primária; ambiente costeiro; fitoplâncton; estuário; pigmentos fotossintéticos.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Microbiologia / Subárea: Biologia e Fisiologia dos Microorganismos / Especialidade: Ficologia.
Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Oceanografia / Subárea: Oceanografia Química / Especialidade: Interações Químico-Biológicas/Geológicas das Substâncias Químicas da Água do Mar.
Setores de atividade: Produtos e Serviços Voltados Para A Defesa e Proteção do Meio Ambiente, Incluindo O Desenvolvimento Sustentado; Pesca, Aqüicultura e Maricultura.
1987 - 1990
Mestrado em Oceanografia Biológica.
Universidade Federal do Rio Grande, FURG, Brasil.
Título: Ciclo anual da Produção primária, biomassa do fitoplâncton e carbono orgânico particulado em área rasa da porção sul da Lagoa dos Patos,Ano de Obtenção: 1990.
Orientador: Clarisse Odebrecht.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: fitoplâncton; carbono particulado; estuário; produção primária; biomassa; ambiente costeiro.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Microbiologia / Subárea: Biologia e Fisiologia dos Microorganismos / Especialidade: Ficologia.
Setores de atividade: Pesca, Aqüicultura e Maricultura; Produtos e Serviços Voltados Para A Defesa e Proteção do Meio Ambiente, Incluindo O Desenvolvimento Sustentado.
1982 - 1985
Graduação em Oceanografia.
Universidade Federal do Rio Grande, FURG, Brasil.




Formação Complementar


2014 - 2104
The New Role of Post-Sec. Inst. Reg. Development. (Carga horária: 300h).
Camosun College, CAMOSUN, Canadá.


Atuação Profissional



Instituto Federal de Santa Catarina, IFSC, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2012 - 2012
Vínculo: Contrato, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 40

Atividades

10/2016 - Atual
Direção e administração, Instituto Federal de Santa Catarina - Câmpus Florianópolis, .

Cargo ou função
Coordenador.
10/2016 - Atual
Ensino, Mestrado Profissional em Clima e Ambiente, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Ambientes Costeiros e Recursos Naturais
10/2016 - Atual
Ensino, Mestrado Profissional em Clima e Ambiente, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Introdução à Oceanografia
7/2015 - Atual
Ensino,

Disciplinas ministradas
Novas oportunidades em aquicultura
7/2015 - Atual
Ensino, Engenharia Elétrica, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Engenharia e Sustentabilidade
2/2015 - Atual
Ensino,

Disciplinas ministradas
Fundamentos de Ecologia e Limnologia
7/2014 - Atual
Ensino,

Disciplinas ministradas
Gestão e Conservação Pesqueira
05/2012 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Campus Itajaí, .

3/2014 - 3/2015
Ensino,

Disciplinas ministradas
Ocenografia e Meteorologia

Instituto Federal de Santa Catarina, IFSC, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Secretaria de Agricultura e Pesca do Estado de Santa Catarina, SAPESC, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: Membro Comite, Enquadramento Funcional: Membro Comite, Carga horária: 2
Outras informações
Membro do Comitê de Controle Higiênico Sanitário de Moluscos Bivalves de Santa Catarina


Associação Latino-Americana para Estudos Sobre Algas Nocivas, ALEAN, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Presidente


Ministério da Pesca e Aquicultura, MPA, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - Atual
Vínculo: Consultor, Enquadramento Funcional: consultor, Carga horária: 8
Outras informações
Vice -coordenador do Laboratório Oficial - Laqua da rede de Laboratórios do Ministério da Pesca e Aquicultura


Comissão Intergovernamental de Oceanografia, COI, Brasil.
Vínculo institucional

1997 - Atual
Vínculo: Membro Comissão, Enquadramento Funcional: Membro Comite COI/HAB, Carga horária: 2
Outras informações
Presidente do Grupo Floraciones Algales en Sudamerica.


International Society for Studies on Harmful Algae, ISSHA, Dinamarca.
Vínculo institucional

2014 - Atual
Vínculo: Presidente, Enquadramento Funcional: Conselheiro


Universidade do Vale do Itajaí, UNIVALI, Brasil.
Vínculo institucional

1997 - 2011
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor adjunto, Carga horária: 40
Outras informações
Professor Responsável pelas disciplinas de Ambientes Epicontinentais e Ecofisologia da Vegetação Costeira no curso de Oceanografia. Professor responsável pela disciplina Processos em Ambientes Aquáticos no Curso de Mestrado em Ciência e Tecnologia Ambiental

Vínculo institucional

1995 - 1997
Vínculo: Bolsista recém-doutor, Enquadramento Funcional: Professor e pesquisador, Carga horária: 40
Outras informações
Pesquisador vonculado ao Laboratório de Oceanografia Biológica do Curso de Oceanografia da UNIVALI. Responsável pela disciplina de Limnologia e colaborador na disciplina de Introdução a Oceanografia.

Atividades

7/2001 - 02/2011
Ensino, Mestrado Em Ciência e Tecnologia Ambiental, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Ficotoxinas e Algas Nocivas
Processos em Ecossistemas Aquáticos
2/1995 - 02/2011
Ensino, Oceanografia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ecofisiologia da Vegetação Costeira
Limnologia
3/2005 - 12/2010
Extensão universitária , Centro de Ciências Tecnológicas da Terra e do Mar, .

Atividade de extensão realizada
Análise de Ficotoxinas em Moluscos.
3/2005 - 12/2010
Extensão universitária , Centro de Ciências Tecnológicas da Terra e do Mar, .

Atividade de extensão realizada
Análise de Ficotoxinas em Agua de Abastecimento.
2/2002 - 2/2010
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências Tecnológicas da Terra e do Mar, .

Cargo ou função
Representante do Brasil na COI para o Programa Harmful Algal Bloom.
7/2002 - 7/2008
Conselhos, Comissões e Consultoria, Comite de Ética Em Pesquisa, .

Cargo ou função
Membro de conselho.
9/2004 - 9/2006
Conselhos, Comissões e Consultoria, Conselho Universitário, Câmara de Pesquisa, Pós-Graduação, Extensão e Cultura.

Cargo ou função
Membro de conselho.

Sociedade Brasileira de Ficologia, SBFIC, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - Atual
Vínculo: Conselherio, Enquadramento Funcional: Membro Conselho

Vínculo institucional

2004 - 2008
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Presidente, Carga horária: 0

Atividades

4/2004 - Atual
Direção e administração, Sociedade Brasileira de Ficologia, .

Cargo ou função
Presidente.

Fundação Para o Desenvolvimento da Ciência, FUNDAÇÃO-FURG, Brasil.
Vínculo institucional

1987 - 1989
Vínculo: Contrato, Enquadramento Funcional: pesquisador, Carga horária: 40


Secretarai de Agricultura e Política Rural, SEAPR, Brasil.
Vínculo institucional

2004 - 2006
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Vice presidente regional SC, Carga horária: 0

Atividades

7/2004 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Comissão Técnica Multiinstitucional, .

Cargo ou função
Membro de comissão.

Associação Brasileira de Oceanografia, AOCEANO, Brasil.
Vínculo institucional

2004 - 2006
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Vice Presidente Regional SC, Carga horária: 0

Atividades

5/2004 - 5/2006
Direção e administração, Seção Regional Santa Catarina, .

Cargo ou função
Vice Presidente da Regional Santa Catarina.


Linhas de pesquisa


1.
Ecologia de micraolgas
2.
Ficotoxinas e Algas Nocivas
3.
Monitoramento do meio marinho


Projetos de pesquisa


2015 - Atual
Efeitos da atuação de sistemas meteorológicos na ocorrência de algas nocivas na Baia Sul de Florianópolis.
Descrição: Os objetivos desse projeto são: a) adaptar sensores oceanográficos de baixo custo para serem utilizados em conjunto com estações meteorológicas do IFSC; b) investigar a interação em pequena e média escala dos processos meteorológicos na ocorrência de microalgas, em especial espécies nocivas, na Baia Sul de Florianópolis; c) investigar a relação da climatologia com a temperatura e salinidade da água da baia sul da Ilha de Santa Catarina e sua influência sobre as algas nocivas e ficotoxinas. d) produzir um modelo conceitual relacional entre os processos meteorológicos a prevalência de espécies nocivas e danos associados, em diferentes escalas temporais; e) disponibilizar dados ambientais na internet de forma aberta para consulta do pública; f) elencar cenários favoráveis e desfavoráveis a ocorrência de floração de algas nocivas na Baía Sul de Florianópolis..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Luis Antonio de Oliveira Proença - Coordenador / Mathias Alberto Schramm - Integrante / Thiago Pereira Alves - Integrante / Michel Nobre Muza - Integrante / Mário Francisco Leal de Quadro - Integrante / Daniel Lohmann - Integrante.Financiador(es): Instituto Federal de Santa Catarina - Bolsa.
2013 - 2014
Fitoplâncton do Canal do Linguado, litoral norte de Santa Catarina, com ênfase em espécies nocivas
Descrição: Conhecer as espécies do fitoplâncton e como os principais parâmetros físicos e químicos da água como salinidade, condutividade, pH, temperatura e nutrientes inorgânicos dissolvidos (nitrogênio e fósforo) condicionam sua ocorrência é importante para compreender as flutuações das microalgas no espaço e no tempo. Esse conhecimento permite inferir sobre as condições básicas para a ocorrência de um ou outro grupo de microalgas, assim como para identificação de padrões favoráveis a ocorrência de florações de espécies nocivas. O Canal do Linguado possui uso múltiplo e intenso de seus recursos naturais, incluindo a pesca, aquicultura e laser. Essas atividades estão relacionadas ao fitoplâncton, seja de forma positiva ou negativa. Nesse contexto, a caracterização da comunidade fitoplanctônica torna-se importante ferramenta para o melhor conhecimento do funcionamento desse ambiente e ajuda conhecer os riscos potencias para a pesca e aquicultura que as espécies nocivas do fitoplâncton podem representar para o ambiente. O presente projeto de pesquisa tem por objetivo caracterizar a comunidade fitoplanctônica do Canal do Linguado ao longo do ciclo anual, com ênfase para as espécies nocivas; identificar as principais variáveis ambientais que influenciam na dinâmica do fitoplâncton; e, elaborar uma lista e atlas fotográfico da biodiversidade do fitoplâncton do Canal do Linguado. Os resultados encontrados serão aplicados no sentido fundamentar modelos conceituais de funcionamento do ecossistema costeiro a fim de fornecer subsídios par ao melhor monitoramento e gestão do programa de monitoramento de algas nocivas no estado. A execução do projeto irá fortalecer ainda mais o grupo de pesquisa em ficotoxinas e algas nocivas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2013 - Atual
Investigação sobre a origem de toxinas lipofílicas: azaspirácidos, yessotoxinas e pectenotoxinas encontradas em moluscos bivalves no litoral de Santa Catarina
Descrição: Ficotoxinas são toxinas produzidas por certas espécies de microalgas, as quais também servem de alimento para moluscos filtradores. Assim, via cadeia trófica, as toxinas podem ser acumuladas pelos moluscos e assim intoxicar consumidores de frutos do mar. Recentemente os Ministérios da Pesca e Aquicultura (MPA) e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) publicaram, conjuntamente, a Instrução Normativa Interministerial 07. A IN que tem a finalidade de estabelecer os requisitos mínimos necessários para a garantia da inocuidade e qualidade dos moluscos bivalves destinados ao consumo humano, bem como monitorar e fiscalizar o atendimento destes requisitos. Dentre as toxinas, a norma apresenta limites para os grupos da saxitoxina (PSP), do ácido okadáico (DSP), das yessotoxinas (YTX), dos azaspirácidos (AZA) e do ácido ácido domóico (ASP). Embora toxinas de todos os grupos mencionados tenham sido encontradas em amostras de moluscos bivalvesanalisadas em Santa Catarina, conhecem-se apenas microalgas produtoras de PSP (Alexandrium spp, Gymnodinium catenatum), DSP (Dinophysis spp) e ASP (Pseudo-nitzschia spp). Desta forma, ainda permanece desconhecida a origem das ficotoxinas integrantes do grupo lipofílico azaspirácidos, yessotoxina e pectenotoxina. Nesse contexto, o presente projeto visa investigar a origem dessas toxinas em água utilizadas para o cultivo de moluscos em Santa Catarina..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2013 - Atual
Dinâmica espacial e temporal de algas nocivas e etiologia de toxinas lipofílicas em áreas de cultivo de moluscos em Santa Catarina
Descrição: Ficotoxinas são toxinas produzidas por certas espécies de microalgas, as quais também servem de alimento para moluscos filtradores. Assim, via cadeia trófica, as toxinas podem ser acumuladas pelos moluscos e assim intoxicar consumidores de frutos do mar. Recentemente os Ministérios da Pesca e Aquicultura (MPA) e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) publicaram, conjuntamente, a Instrução Normativa Interministerial 07. A IN que tem a finalidade de estabelecer os requisitos mínimos necessários para a garantia da inocuidade e qualidade dos moluscos bivalves destinados ao consumo humano, bem como monitorar e fiscalizar o atendimento destes requisitos. Dentre as toxinas, a norma apresenta limites para os grupos da saxitoxina (PSP), do ácido okadáico (DSP), das yessotoxinas (YTX), dos azaspirácidos (AZA) e do ácido ácido domóico (ASP). Embora toxinas de todos os grupos mencionados tenham sido encontradas em amostras de moluscos bivalves analisadas em Santa Catarina, conhecem-se apenas microalgas produtoras de PSP (Alexandrium spp, Gymnodinium catenatum), DSP (Dinophysis spp) e ASP (Pseudo-nitzschia spp). A dinâmica de ocorrência, a variabilidade temporal é desconhecida. Embora exista ume tendência generalizadas, tais como prevalência de Dinophysis spp em meses de inverno e Pseudo-nitzschia spp em meses de verão, não se conhece padrões definidos, tão pouco as variáveis que os controlam. A ocorrência de Gynodinium catanatum é errática e com grande variabilidade interanual. Por outro lado, ainda permanece desconhecida a origem das ficotoxinas integrantes do grupo lipofílico azaspirácidos, yessotoxina e pectenotoxina. Nesse contexto, o presente projeto visa investigar a origem dessas toxinas e a dinâmica de ocorrência de espécies nocivas em água utilizadas para o cultivo de moluscos em Santa Catarina, para conhecer os processos envolvidos, a fim contribuir para a melhor gestão do problema..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2011 - Atual
ACÚMULO E DEPURAÇÃO DE TOXINAS ALGAIS EM ESPÉCIES CULTIVÁVEIS DE MOLUSCOS BIVALVES
Descrição: A presente proposta visa caracterizar a presença e toxicidade de microalgas potencialmente nocivas nas áreas destinadas ao cultivo de moluscos bivalves na Baía de Guaratuba, PR, bem como investigar as taxas de acúmulo e depuração de ficotoxinas em espécies cultiváveis de moluscos bivalves. Entre os objetivos específicos estao: (i) Identificar as microalgas potencialmente nocivas presentes em áreas destinadas ao cultivo de moluscos bivalves na Baía de Guaratuba, PR; (ii) Determinar a variação espaço-temporal na distribuição das microalgas potencialmente nocivas nestas áreas, e os fatores ambientais associados; (iii) Isolar espécimes de microalgas potencialmente nocivas do ambiente e estabelecer cultivos monoclonais em laboratório; (iv) Avaliar o crescimento e a toxicidade das microalgas em cultivo; e (v) Quantificar as taxas de acúmulo e depuração de toxinas algais em ostras (Crassostrea spp.) e mexilhões (Mytella guyanensis e/ou Perna perna), expostos a microalgas tóxicas em laboratório, sob condições representativas do ambiente natural...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2010 - Atual
Taxonomia, filogenia e distribuição de espécies de fitoflagelados potencialmente nocivos em águas costeiras do Brasil
Descrição: Essa proposta objetiva realizar estudos sobre a biodiversidade de espécies de fitoflagelados potencialmente nocivas presentes em águas costeiras do Brasil, reunindo diferentes técnicas de análises (morfológicas, químicas, toxicológicas e de biologia molecular.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Luis Antonio de Oliveira Proença - Integrante / mathias Alberto Schramm - Integrante / Marângela Menezes - Coordenador / Suema Branco - Integrante / Catharina Alaves de Souza - Integrante / Daniel Varela - Integrante / Steven Morris - Integrante / Vanessa Maciel Barreto - Integrante.Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2009 - 2011
Impacto da floração de algas nocivas sobre o sistema imune de ostras (Crassostrea gigas) cultivadas na Ilha de Santa Catarina
Descrição: As florações de algas nocivas ou HABs (do inglês, Harmful Algal Blooms) são conhecidas por seu forte impacto ecológico em ambientes costeiros, assim como econômico na pesca e aqüicultura. As HABs vêm aumentando de forma recorrente em ambientes marinhos, a nível mundial e, com elas, aumenta também a ocorrência de bivalves contaminados pelas suas toxinas. Como conseqüência, o consumo desinformado destes moluscos contaminados vem acarreta diferentes síndromes de toxinfecções alimentares em humanos, conhecidas pelas siglas ASP (Amnesic Shellfish Poisoning); DSP (Diarrhetic Shellfish Poisoning) e PSP (Paralytic Shellfish Poisoning). Em vista destes fatos, sistemas de monitoramento vêm sendo implantados mundialmente para o controle de ficotoxinas em bivalves e minimizar as toxinfecções alimentares. Cabe, contudo ressaltar, que o efeito da HABs sobre os próprios bivalves é relativamente pouco estudado, principalmente no que se refere ao seu sistema imunológico. Muito recentemente, alguns estudos têm demonstrado que os hemócitos de bivalves sofrem alterações importantes em decorrência de exposições curtas e/ou prolongadas à algas nocivas. Estas alterações poderiam trazer prejuízos importantes ao equilíbrio fisiológico do animal e servir de gatilho para o estabelecimento de uma infecção, capaz de causar mortalidades, e com isso acarretar perdas significativas na atividade de cultivo. O presente projeto pretende dar um passo inédito, estudando o efeito de uma alga nociva, Heterosigma akashiwo (Raphidophyta), produtora de neurotoxina - NSP, (Neurotoxic Shellfish Poisoning), já registrada em Santa Catarina, sobre o sistema imune da ostra japonesa Crassostrea gigas. O projeto consiste de duas etapas: (1) ensaios in vitro, onde os hemócitos da ostra serão expostos a alga nociva íntegra ou aos seus produtos extracelulares (PECs), sendo avaliada a modulação da expressão gênica de algumas proteínas imunológicas e de estresse (defensina, interleucina, BPI e Hsp70) por RT-PCR (express.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2008 - 2011
Microalgas Marinhas Produtoras de Ficotoxinas na Costa Brasileira
Descrição: Microalgas produtoras de toxinas representam um problema potencial de saúde pública, uma vez que podem causar danos ao homem diretamente ou por meio de acumulação na cadeia trófica de seus produtos tóxicos. Além do impacto a saúde, podem também causar danos a atividade humana ou ao ecossistema, por exemplo, por meio de mortandade massiva de larvas ou adultos de espécies de interesse econômicos ou ameaçadas de extinção. Entre milhares de espécies de microalgas, apenas algumas espécies produzem metabólitos secundários que tem ação tóxica a seres humanos ou outros organismos marinhos. No Brasil, pouco se sabe sobre esses organismos. Espécies reconhecidamente produtoras de toxinas incluem diatomáceas do gênero Pseudonitizschia e dinoflagelados, como Dinophysis acuminata, Alexandrium tamarense, Gymnodinium catenatum, entre outros. Entre as toxinas produzidas já encontradas no litoral brasileiro estão o ácido domóico, ácido ocadáico, saxitoxina e derivados, substâncias com ação hemolíita ou neurológica, de estrutura não identificada. As microalgas produtoras de toxinas são parte do plâncton e ocorrem naturalmente em todas regiões costeiras do planeta . As identificação das espécies produtoras de toxinas é um primeiro passo no sentido de entender os fatores ambientais que eventualmente podem favorecer sua dominância e assim potencializar o risco de ocorrência de eventos nocivos. O presente projeto se propõe a identificar oxinas e os organismos que as produzem em diferentes regiões do Brasil. Da mesma forma, visa caracterizar seus ambientes de ocorrência e levantar, de forma preliminar, os riscos potencias que podem causar. O projeto conta com colaborações estabelecidas de pesquisadores de diferentes partes do Brasil e com a estrutura já disponível para todas as etapas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Luis Antonio de Oliveira Proença - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
2008 - 2011
Alagas nocivas e ficotoxinas marinhas em moluscos em área de cultivo da Armação do Itapocoroy - Penha SC
Descrição: As florações de algas são alterações visíveis das características da água, devido a proliferações de microorganismos plantônicos pigmentados. Das 5000 espécies conhecidas de fitplâncton apenas 80 são consideradas potencialmente nocivas ao homem. A atividade de cultivo de moluscos em Santa Catarina, teve início na década de 1990. Com o incremento da atividade de maricultura, para fins comerciais no litoral catarinense, surge a necessidade de se investigar a ocorrência e os possíveis danos econômicos, sociais e ambientais, que um evento de floração de algas nocivas pode gerar, bem como seus efeitos sobre a saúde pública. As principais síndromes causadas por envenenamento por consumo de mariscos contaminados com toxinas de algas marinhas são a PSP, DSP e ASP, que são causadas por dinoflagelados e diatomáceas. O monitoramento nos parques aquícolas marinhos, garantem a integridade dos moluscos cultivados e a qualidade do produto consumido. Em Santa Catarina, já foram registradas diversas ocorrências de algas nocivas e de ficotoxinas marinhas em águas costeiras, inclusive em regiões produtoras de moluscos, como Baía da Babitonga e Armação do Itapocorói. Este projeto visa identificar espécies de algas nocivas e a ocorrência de ficotoxinas na água e em moluscos cultivados..
Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Luis Antonio de Oliveira Proença - Coordenador / mathias Alberto Schramm - Integrante / Marcio da Silva Tamanaha - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina - Auxílio financeiro.
2008 - 2010
Ficotoxinas lipofílicas presentes na carne de moluscos
Descrição: Objetivo principal é identificar e quantificar, através de cromatografia líquida acoplada a espectrometria de massas, as ficotoxinas lipofílicas presentes nas amostras de moluscos que apresentaram resultados positivos nos ensaios de toxicidade com camundongos, mas que não foram identificadas como sendo Ácido Ocadáico.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2007 - 2011
Projeto de Implantação do Laboratório de Monitoramento do Meio Marinho
Descrição: Em diversos países os frutos do mar constituem freqüentemente uma importante fonte de recursos, especialmente em áreas costeiras. Com os problemas crescentes de sobre-pesca, a aqüicultura se tornar uma alternativa importante para a provisão de frutos do mar. Porém, para minimizar o risco de intoxicações e o risco de perdas econômicas devido a contaminação de pescado, é importante se estabelecer programas adequados de vigilância e controle de qualidade. Entre os problemas, que afetam a aqüicultura, está a ocorrência de algas nocivas que podem causar a contaminação dos produtos por ficotoxinas. Neste contexto esse projeto tem por objetivo implantar o Laboratório de Monitoramento do Meio Marinho, adequando às metodologias de detecção das toxinas por cromatografia líquida (HPLC) por espectroscopia de massa e bioensaios com camundongos de acordo com padrões internacionais de controle de qualidade. Tem também como objetivo levantar dados e informações que ajudem a melhor compreensão dos processos envolvidos nas ocorrências de espécies de microalgas produtoras de toxinas..
Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Luis Antonio de Oliveira Proença - Coordenador / Renata Stock Fonseca - Integrante / mathias Alberto Schramm - Integrante / Marcio da Silva Tamanaha - Integrante / Thiago Pereira Alves - Integrante / Thatiana Oliveria Pinto - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina - Auxílio financeiro / Ministério da Pesca e Aquicultura - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1
2004 - 2007
Implementação de Metodologias de Deteção de Toxinas
Descrição: Implementar as metodologias de detecção e monitoramento das ficotoxinas conhecidas; Quantificar ficotoxinas na carne dos mariscos que ocorrem nos ambientes nativos e/ou de cultivo de crescimento no litoral Catarinense;DSP - Diarrhetic Shellfish Poisoning Ácido ocadáico Dinophysistoxinas (DTx1, DTx2, DTx3)DSP - Diarrhetic Shellfish Poisoning Pectenotoxinas (PTx1 e PTx2); Yessotoxinas;ASP - Amnesic Shellfish Poisoning Ácido domóicoPSP - Paralytic Shellfish Poisoning Saxitoxina + NeoSaxitoxina + Goniautoxinas (GTx1, GTx2, GTx3 e GTx4);NSP - Neurotoxic Shellfish Poisoning Brevetoxinas (PbTx1, PbTx2, PbTx3);Harmonização de métodos e técnicas de acordo com a recomendações do FDA;.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Luis Antonio de Oliveira Proença - Coordenador / Marcio Silva Tamanaha - Integrante / mathias Alberto Schramm - Integrante / Thiago Pereira Alves - Integrante.Financiador(es): Secretaria Especial de Aquicultura e Pesca - Auxílio financeiro.
2003 - 2007
Água de Lastro no Porto de Itajaí
Descrição: O Porto de Itajaí é tradicionalmente um porto de carga geral, predominantemente exportador que vem apresentando um crescimento surpreendente nos últimos anos. A movimentação de navios envolve o transporte uma grande quantidade de água de lastro. Este processo tem sido reconhecido como um eficiente mecanismo de introdução de espécies exóticas a novos ambientes. Com o aumento do comércio marítimo entre nações, da velocidade das viagens e do tamanho das embarcações, o problema aumentou. A proliferação de tais espécies tem causado danos ambientais e sócio-econômicos em diversos sistemas aquáticos em todo o planeta, especialmente a partir da década de 1970. Após sua instalação em um novo ambiente, as espécies invasoras (exóticas) podem causar impactos complexos em compartimentos distintos do ecossistema, alterando as relações tróficas da cadeia alimentar, competindo com espécies nativas por espaço, ou introduzindo substâncias tóxicas ou novas doenças, que afetam os organismos residentes e as populações humanas. Diversas ações tem sido propostas em foro internacional para o controle e mitigação da introdução de espécies exóticas. A aplicação de medidas de controle podem ser melhor realizadas conhecendo-se as características da quantidade e origem da água de lastro, da mesma forma, as características do porto receptor. O presente projeto visa avaliar o montante, a origem e o risco preliminar da movimentação de água de lastro trazida pelos navios ao porto de Itajaí..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Luis Antonio de Oliveira Proença - Coordenador / Rian Mueller - Integrante / Altevir Caron Junior - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina - Auxílio financeiro.
2002 - 2006
Agua de Lastro: Análise de Risco, Plano de Manejo Ambiental e Monitoramento de Espécies Exóticas no Porto de Paranaguá
Descrição: : O transporte de microrganismos, plantas e animais atraves de agua de lastro de navios representa um vetor significativo de invasao de especies exoticas e nocivas. Apos sua instalacao, as especies invasoras podem causar modificacoes complexas em diferentes compartimentos do ecossistema, alterando as relacoes troficas da cadeia alimentar, competindo com especies nativas por espaco, ou introduzindo substancias toxicas ou novas doencas, que afetam os organismos residentes e as populacoes humanas. Este projeto tem como meta principal contribuir para o estabelecimento de mecanismos de vigilancia ecologica e epidemiologica da agua de lastro em portos brasileiros. Para tanto, propomos um estudo da agua de lastro de navios atracados no Porto de Paranagua. Sera analisada a ocorrencia e a abundancia de microalgas e zooplancton, determinando a origem e as caracteristicas biologicas, quanto a efeitos nocivos ao ambiente e a saude humana. Em uma fase inicial do projeto, sera feita a intercalibracao dos metodos de amostragem com outros programas nacionais e internacionais. Na fase definitiva de trabalhos de campo, serao selecionados de 20 a 30 navios para amostragens. As especies do fito- e zooplancton identificadas nos tanques de lastro serao catalogadas e documentadas em um banco de dados de especies nativas, exoticas e/ou nocivas, encontradas nos tanques de lastro. Entre os resultados esperados deste projeto destacamos: 1) a elaboracao de um Plano de Manejo Ambiental e Inspecao Permanente da agua de lastro no Porto de Paranagua, aplicavel a outros portos brasileiros; 2) documentacao de eventuais invasoes de organismos exoticos ou nocivos. Uma dissertação de mestrado já foi defendida, e outra está em andamento...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Luis Antonio de Oliveira Proença - Integrante / Rian Mueller - Integrante / Luiz Laureno Mafra Júnior - Integrante / Luciano Felicio Fernandes - Coordenador / Marcio da Silva Tamanaha - Integrante / / Rubens Mendes Lopes - Integrante.Financiador(es): Ministério do Meio Ambiente e da Amazonia Legal - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1
2000 - 2002
Pesquisa
Descrição: : Estudo com o objetivo de identificar as espécies e microalgas nocivas, ficotoxinas e seus efeitos em área e maricultura, Baía e Itapocoroy, SC.
Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Luis Antonio de Oliveira Proença - Integrante / Clarisse Odebrecht - Coordenador / Marcio Silva Tamanaha - Integrante / Joana F R tavares - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
1999 - 2007
Projeto PRONEX
Descrição: Projeto PRONEX-FURG-UNIVALI, tem por objetivo avaliar a influência de fatores oceanográficos sobre a produção biológica primária e secundária em áreas com características distintas. A área de Santa Marta Grande é influenciada por frentes de ressurgência, enquanto que a área próxima à fronteira entre o Brasil e Uruguai, é influenciaa pelas frentes de plataforma determinadas pelo ramo corrente da Corrente das Malvinas e o Río e La Plata. ..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Luis Antonio de Oliveira Proença - Integrante / Clarisse Odebrecht - Integrante / Jorge Pablo Castello - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.


Projetos de extensão


2015 - Atual
Organização da 17th International COnference on Harmful Algae, ICHA Brazil 2016
Descrição: Projeto para preparativos da 17a Conferencia Internacional sobre Algas Nocivas a ser realizada em Florianópolis SC.
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2007 - 2009
Implantação do Laboratório do Monitoramento do Meio Marinho
Descrição: Implantar Laboratório de Monitoramento do Meio Marinho com metodologias de detecção e monitoramento de algas nocivas nos parques aqüícolas e de ficotoxinas na carne de moluscos bivalves; harmonizar as metodologias de detecção de acordo com as recomendações do FAO/IOC/WHO;.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (8) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Luis Antonio de Oliveira Proença - Coordenador / Marcio Silva Tamanaha - Integrante / Renata Stock Fonseca - Integrante / Thiago Pereira Alves - Integrante / Thatiana Oliveria Pinto - Integrante / Mathias Alberto Schramm - Integrante.Financiador(es): Ministério da Pesca e Aquicultura - Auxílio financeiro.
2004 - 2005
Toxicidade de Microalgas de Porto Seguro
Descrição: IOnvestigação sobre intoxicações ocorridas em Porto Seguro, Bahia.
Situação: Desativado; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Luis Antonio de Oliveira Proença - Coordenador / Gina Derberdt - Integrante.Financiador(es): Ministério da Saúde - Auxílio financeiro.
2000 - Atual
Programa AGUAAN
Descrição: Trata-se da cooperação técnica da Unidade de Pesquisas em Cianobactérias com Empresas de Abastecimento de Águas do Sul do País. O laboratório executa testes de toxicidade, análises de saxitoxinas, cilindrospermopsinas e microcistinas em aguas bruta e tratada. Estes resultados geram laudos semanais que subsidiam medidas de intervenção e melhoria das condições de tratamento de águas em difeirentes ETAs...
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Luis Antonio de Oliveira Proença - Integrante / João Sarkis Yunes - Coordenador.


Revisor de periódico


2008 - 2008
Periódico: Biotemas (UFSC)
2008 - 2008
Periódico: Brazilian Journal of Oceanography
2008 - 2008
Periódico: Atlântica
2007 - 2007
Periódico: Acta Botanica Brasilica


Revisor de projeto de fomento


2014 - Atual
Agência de fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
2008 - 2010
Agência de fomento: (CNPq) Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Oceanografia / Subárea: Oceanografia Biológica/Especialidade: Interação entre os Organismos Marinhos e os Parâmetros Ambientais.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Microbiologia / Subárea: Biologia e Fisiologia dos Microorganismos/Especialidade: Ficologia.
3.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Farmácia / Subárea: Avaliação e analises toxicológicas/Especialidade: Ficotoxinas.
4.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Oceanografia / Subárea: Oceanografia Química/Especialidade: Propriedades Químicas da Água do Mar.
5.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Oceanografia / Subárea: Oceanografia Química/Especialidade: Interações Químico-Biológicas/Geológicas das Substâncias Químicas da Água do Mar.
6.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca / Subárea: Aqüicultura/Especialidade: Maricultura.


Idiomas


Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Prêmios e títulos


2006
Paraninfo, 1a Turma Graduação em Oceanografia UNIVALI.
2006
Paraninfo, 2a Turma Graduação em Oceanografia UNIVALI.
2001
Paraninfo, Turma Graduação em Oceanografia UNIVALI.
1999
Paraninfo, Turma Graduação em Oceanografia UNIVALI.


Produções



Produção bibliográfica
Citações

SCOPUS

Artigos completos publicados em periódicos

1.
WADT, PEDRO REBELO2017WADT, PEDRO REBELO ; MAFRA, LUIZ LAURENO ; DOS SANTOS TAVARES, CAMILA PRESTES ; FERNANDES, LUCIANO FELÍCIO ; DE OLIVEIRA PROENÇA, LUÍS ANTONIO . Growth, chain formation, and toxin production by southern Brazilian Pseudo-nitzschia isolates under laboratory conditions. ENVIRONMENTAL MONITORING AND ASSESSMENT, v. 189, p. 1-15, 2017.

2.
MAFRA, LUIZ LAURENO2015MAFRA, LUIZ LAURENO ; RIBAS, TATIANY ; ALVES, Thiago Pereira ; PROENÇA, LUÍS ANTONIO OLIVEIRA ; SCHRAMM, Mathias Alberto ; UCHIDA, HAJIME ; SUZUKI, TOSHIYUKI . Differential okadaic acid accumulation and detoxification by oysters and mussels during natural and simulated Dinophysis blooms. Fisheries Science, v. 1, p. 1-1, 2015.

3.
SOUZA, D.A.2015SOUZA, D.A. ; ZANETTE, G.B. ; NEVES, M.H.C.B. ; SCHRAMM, M.A. ; PROENÇA, L.A.O. ; OLIVEIRA, M.M. . Cultivo de Moluscos Bivalves: Algas Nocivas e Bases para Programa de Monitoramento de Ficotoxinas em Fazenda de Maricultura de Arraial do Cabo, RJ. Boletin do Observatório Ambiental Alberto Ribeiro Lamego, v. 9, p. 119-139, 2015.

4.
BRANCO, S2014BRANCO, S ; MENEZES, M ; ALVES-DE-SOUZA, C ; DOMINGOS, P ; SCHRAMM, MA ; PROENÇA, LAO . Recurrent blooms of Heterosigma akashiwo (Raphidophyceae) in the Piraquê Channel, Rodrigo de Freitas Lagoon, southeast Brazil. Brazilian Journal of Biology (Impresso), v. 74, p. 529-537, 2014.

5.
FERNANDES, LUCIANO FELÍCIO2013FERNANDES, LUCIANO FELÍCIO ; CAVALCANTE, KAOLI P. ; PROENÇA, LUIS A. DE O. ; SCHRAMM, MATHIAS A. . Blooms of Pseudo-nitzschia pseudodelicatissima and P. calliantha , and associated domoic acid accumulation in shellfish from the South Brazilian coast. Diatom Research, v. 28, p. 1-13, 2013.

6.
Anfré Luiz Rossetto2012Anfré Luiz Rossetto ; Proença, Luis Antonio de Oliveira . Seabather's eruption: report of case in northeast region of Brazil. Anais Brasileiros de Dermatologia (Impresso), v. 87, p. 472-474, 2012.

7.
LOPES, DANIELLA CRISTINE2012LOPES, DANIELLA CRISTINE ; MAURER, JULIANA BELLO BARON ; STEVAN-HANCKE, FABÍOLA REGINA ; DE OLIVEIRA PROENÇA, LUIS ANTÔNIO ; ZAWADZKI-BAGGIO, SELMA FARIA . Chemical analysis of exopolysaccharide fractions and lipid compounds of the microalga Heterosigma akashiwo grown in vitro. Botanica Marina, v. 55, p. 565-580, 2012.

8.
CORAL, L. A.2011CORAL, L. A. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; BASSETTI, F. J. ; LAPOLLI, F. L. . Nanofiltration membranes applied to the removal of saxitoxin and congeners. DESALIN WATER TREAT, v. 27, p. 8-17, 2011.

9.
ALVES, Thiago Pereira2010ALVES, Thiago Pereira ; SCHRAMM, Mathias Alberto ; Tamanaha, Márcio da Silva ; Proença, Luis Antonio de Oliveira . Implementação e avaliação do monitoramento de algas nocivas e de ficotoxinas em um cultivo de moluscos em Florianópolis - SC.. Atlântica, v. 32, p. 71-77, 2010.

10.
Mello, Danielle Ferraz2010Mello, Danielle Ferraz ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; Barracco, Margherita Anna . Comparative Study of Various Immune Parameters in Three Bivalve Species during a Natural Bloom of Dinophysis acuminata in Santa Catarina Island, Brazil. Toxins, v. 2, p. 1166-1178, 2010.

11.
Menezes, Mariângela2010Menezes, Mariângela ; Varela, Daniel ; de Oliveira Proença, Luis Antônio ; da Silva Tamanaha, Marcio ; Paredes, Javier . IDENTIFICATION OF THE TOXIC ALGA ALEXANDRIUM TAMIYAVANICHI (DINOPHYCEAE) FROM NORTHEASTERN BRAZIL: A COMBINED MORPHOLOGICAL AND rDNA SEQUENCE (PARTIAL LSU AND ITS) APPROACH1. Journal of Phycology, v. 46, p. 1239-1251, 2010.

12.
Pereira-Filho, Jurandir2010Pereira-Filho, Jurandir ; Rörig, Leonardo R. ; Schettini, Carlos A.F. ; Soppa, Mariana A. ; Santana, Bruno L. ; Santos, José Eduardo dos ; Proença, Luis Antonio de Oliveira . Spatial changes in the water quality of Itajaí-Açú Fluvial-Estuarine System, Santa Catarina, Brazil. Anais da Academia Brasileira de Ciências (Impresso), v. 82, p. 00-00, 2010.

13.
Buehler, D. M.2010Buehler, D. M. ; BUGONI, L. ; DORRESTEIN, G M ; GONZÁLEZ, P M ; PEREIRA-JR, J ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; SERRANO, I L ; BAKER, A J ; PIERSMA, T . Local mortality events in migrating sandpipers (Calidris) at a staging site in southern Brazil. Wader Study Group. Bulletin, v. 117, p. 150-156, 2010.

14.
ABREU, Paulo Cesar Oliverira Vergne2009ABREU, Paulo Cesar Oliverira Vergne ; BERGESH, M. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; GARCIA, C. A. E. ; ODEBRECHT, Clarisse . Short- and long-term chlorophyll a variability in the shallow microtidal patos Lagoon estuary, southern Brazil. Estuaries and Coasts, v. 1, p. 1-1, 2009.

15.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira;Proença, Luis Antonio de Oliveira;de Oliveira Proença, Luis Antônio;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUIS ANTÔNIO;Luis A. de O. Proenca;PROENCA, LUIS A. DE O.;PROENÇA, LUIS A. DE O.;PROENCA, L. A. O.;PROENÇA, LAO;PROENÇA, LUÍS ANTONIO OLIVEIRA;PROENÇA, L.A.O.;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUÍS ANTONIO2009PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; TAMANAHA, Marcio da Silva ; FONSECA, Renata Stock . Screening the toxicity and toxin content of a bloom of the cyanobacterium Trichodesmium erythraeum (EHRENBERB) in notheast Brazil. Journal of Venomous Animals and Toxins Including Tropical Diseases (Online), v. 15, p. 204-215, 2009.

16.
TAVARES, Joana Flor2009TAVARES, Joana Flor ; ODEBRECHT, Clarisse ; Proença, Luis Antonio de Oliveira . Assessing the harmful microalgae occurrence and temporal variation in a coastal aquaculture area, southern Brazil. Atlântica, v. 31, p. 129-144, 2009.

17.
SCHRAMM, Mathias Alberto2008SCHRAMM, Mathias Alberto ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Cultivo de moluscos: monitoramento de algas nocivas e ficotoxinas. Panorama da Aqüicultura, v. 106, p. 48-54, 2008.

18.
OMACHI, C. Y.2007OMACHI, C. Y. ; TAMANAHA, Marcio da Silva ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Bloom of Alexandrium fraterculus in coastal waters off Itajaí, SC, Southern Brazil. Brazilian Journal of Oceanography, v. 55, p. 57-61, 2007.

19.
ROSSETTO, A. L.2007ROSSETTO, A. L. ; MORA, J. M. ; CORREA, P. R. ; RESGALLA JR, Charrid ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; SILVEIRA, F. L. ; HADDAD JUNIOR, V. . Prurido do traje de banho:relato de seis casos no Sul do Brasil. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, v. 40, p. 78-81, 2007.

20.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira;Proença, Luis Antonio de Oliveira;de Oliveira Proença, Luis Antônio;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUIS ANTÔNIO;Luis A. de O. Proenca;PROENCA, LUIS A. DE O.;PROENÇA, LUIS A. DE O.;PROENCA, L. A. O.;PROENÇA, LAO;PROENÇA, LUÍS ANTONIO OLIVEIRA;PROENÇA, L.A.O.;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUÍS ANTONIO2007PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; SCHRAMM, Mathias Alberto ; TAMANAHA, M. S. ; ALVES, Thiago Pereira . Diarrhoetic shellfish poisoning (DSP) outbreak in Subtropical Southwest Atlantic. Harmful Algal News, v. 33, p. 19-20, 2007.

21.
Menezes M2007Menezes M ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; Branco S. ; SCHRAMM, Mathias Alberto ; FEEMA . Bloom of Alexandrium minutum Halin (DINOPHYTA) in Rio de Janeirocoast: ocurrence and toxicity. Harmful Algal News, v. 34, p. 7-9, 2007.

22.
SCHRAMM, Mathias Alberto2007SCHRAMM, Mathias Alberto ; TAMANAHA, Marcio da Silva ; Beirão, L. H. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Toxinas paralisantes em mexilhão Perna perna em áreas de cultivo da costa sul do Brasil: estudo de caso. Alimentos e Nutrição (UNESP), v. 17, p. 1-2, 2007.

23.
MAFRA JUNIOR, Luiz Laureno2006MAFRA JUNIOR, Luiz Laureno ; FERNANDES, Luciano Felicio ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Harmful algae and toxins in Paranaguá Bay, Brazil: bases for monitoring. Brazilian Journal of Oceanography, v. 54, p. 107-121, 2006.

24.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira;Proença, Luis Antonio de Oliveira;de Oliveira Proença, Luis Antônio;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUIS ANTÔNIO;Luis A. de O. Proenca;PROENCA, LUIS A. DE O.;PROENÇA, LUIS A. DE O.;PROENCA, L. A. O.;PROENÇA, LAO;PROENÇA, LUÍS ANTONIO OLIVEIRA;PROENÇA, L.A.O.;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUÍS ANTONIO2006PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Algal blooms in coastal zones: examples of harmful impacts from the Brazilian Coast. Journal of Coastal Research, v. SI39, p. 76-78, 2006.

25.
ROSA, Carlos Eduardo da2005ROSA, Carlos Eduardo da ; SOUZA, Marcio S de ; YUNES, João Sarkis ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; NERY, Luiz Eduardo Maia ; MONSERRAT, José Maria . Cyanobacterial blooms in estuarine acosystems characteristics and effects on Laeonereis acuta (Polychaeta, Nereidae). Marine Pollution Bulletin, v. 51, 2005.

26.
PINHO, G L L2005PINHO, G L L ; ROSA, Cristiane Moura da ; MACIEL, Fabio Everton ; BIANCHINI, Adalto ; YUNES, João Sarkis ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; MONSERRAT, José Maria . Antioxidant response and oxidative stress after microcystin expousure in the hepatopancras of an estuarine crab. Ecotoxicology and Environmental Safety, Japão, v. 61, n.3, p. 353-360, 2005.

27.
PINHO, G L L2005PINHO, G L L ; ROSA, Cristiane Moura da ; MACIEL, Fabio Everton ; BIANCHINI, Adalto ; YUNES, João Sarkis ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; MONSERRAT, José Maria . Antioxidant responses after microcystin axpousure in gills of an estuarine crab pre-treated with vitamin E. Ecotoxicology and Environmental Safety, Japão, v. 61, n.3, p. 361-365, 2005.

28.
ODEBRECHT, Clarisse2005ODEBRECHT, Clarisse ; ABREU, Paulo Cesar Oliverira Vergne ; MÖLLER JR, Osmar Olinto ; NIENCHESKI, Luiz Felipe Hax ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; TORGAN, Lezilda Carvalho . Drought affects on pelagic properties in the shallow and turbid Patos Lagoon, Brazil. Estuaries, 2005.

29.
SCHRAMM, Mathias Alberto2005SCHRAMM, Mathias Alberto ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Florações de algas nocivas e o risco da ficotoxinas em moluscos. Panorama da Aqüicultura, Rio de Janeiro, v. 15, n.89, p. 25-27, 2005.

30.
SENS, Mauricio Luiz2005SENS, Mauricio Luiz ; MELO FILHO, L. C. ; MONDARDO, Renata Iza ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Ozonização: uma laternativa para o tratamento de água com cianobactérias. Revista de Ciência & Tecnologia, v. 13, p. 47-54, 2005.

31.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira;Proença, Luis Antonio de Oliveira;de Oliveira Proença, Luis Antônio;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUIS ANTÔNIO;Luis A. de O. Proenca;PROENCA, LUIS A. DE O.;PROENÇA, LUIS A. DE O.;PROENCA, L. A. O.;PROENÇA, LAO;PROENÇA, LUÍS ANTONIO OLIVEIRA;PROENÇA, L.A.O.;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUÍS ANTONIO2004PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. A red water caused by Mesodinium rubrum on the coast of Santa Catarina, Southern Brazil. Revista Brasileira de Oceanografia, São Paulo, v. 52, n.2, p. 153-161, 2004.

32.
RESGALLA JR, Charrid2004RESGALLA JR, Charrid ; CARVALHO, João Luiz Baptista de ; PEREIRA FILHO, Jurandir ; RÖRIG, Leonardo Rubi ; RIBEIRO, Marcelo Rodrigues ; TAMANAHA, Marcio da Silva ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Migração vertical e taxas fisiológicas de Thalia democrática (SALPIDAE: THALIACEA) na Reserva Marinha do Arvoredo, Santa Catarina. Notas Técnicas da FACIMAR, Itajaí, v. 8, p. 45-54, 2004.

33.
YUNES, João Sarkis2003YUNES, João Sarkis ; CUNHA, Nerile Troca da ; BARROS, Lélia P ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; MONSERRAT, José Maria . Cyanobacterial neurotoxins from Souther Brazilian Freswaters. Comments on Toxicology, v. 9, p. 103-115, 2003.

34.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira;Proença, Luis Antonio de Oliveira;de Oliveira Proença, Luis Antônio;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUIS ANTÔNIO;Luis A. de O. Proenca;PROENCA, LUIS A. DE O.;PROENÇA, LUIS A. DE O.;PROENCA, L. A. O.;PROENÇA, LAO;PROENÇA, LUÍS ANTONIO OLIVEIRA;PROENÇA, L.A.O.;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUÍS ANTONIO2003PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; FONSECA, Renata Stock ; SANTOS, Maria Inês Freitas dos . O Projeto de Graduação e a produção científica: estudo de caso do Curso de Oceanografia do CTTMAr/UNIVALI. Notas Técnicas da FACIMAR, Itajaí, v. 7, p. 47-61, 2003.

35.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira;Proença, Luis Antonio de Oliveira;de Oliveira Proença, Luis Antônio;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUIS ANTÔNIO;Luis A. de O. Proenca;PROENCA, LUIS A. DE O.;PROENÇA, LUIS A. DE O.;PROENCA, L. A. O.;PROENÇA, LAO;PROENÇA, LUÍS ANTONIO OLIVEIRA;PROENÇA, L.A.O.;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUÍS ANTONIO2002PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Clorofila a do fitoplâncton em seis enseadas utilizadas para o cultivo de moluscos bivalves no litoral de Santa Catarina. Notas Técnicas da FACIMAR, Itajaí, SC, v. 6, p. 33-44, 2002.

36.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira;Proença, Luis Antonio de Oliveira;de Oliveira Proença, Luis Antônio;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUIS ANTÔNIO;Luis A. de O. Proenca;PROENCA, LUIS A. DE O.;PROENÇA, LUIS A. DE O.;PROENCA, L. A. O.;PROENÇA, LAO;PROENÇA, LUÍS ANTONIO OLIVEIRA;PROENÇA, L.A.O.;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUÍS ANTONIO2001PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; TAMANAHA, M. S. . The toxic dinoflagellate Gymnodinium catenatum Graham in Southern Brazilian Waters: occurence, pigments and toxins. Atlántida (Madrid), Rio Grande, v. 23, 2001.

37.
SCHMIT, F.2000SCHMIT, F. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Ocorrência de dinoflagelados do gênero Dinophysis (ENRENBERG, 1839) na Enseada de Cabeçudas (VERÃO E OUTONO DE 1999).. Notas Técnicas da FACIMAR, Itajaí, SC, v. 4, p. 49-59, 2000.

38.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira;Proença, Luis Antonio de Oliveira;de Oliveira Proença, Luis Antônio;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUIS ANTÔNIO;Luis A. de O. Proenca;PROENCA, LUIS A. DE O.;PROENÇA, LUIS A. DE O.;PROENCA, L. A. O.;PROENÇA, LAO;PROENÇA, LUÍS ANTONIO OLIVEIRA;PROENÇA, L.A.O.;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUÍS ANTONIO1999PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; LAGOS, N. ; RÖRIG, Leonardo Rubi ; SILVA, M. ; GUIMARÂES, S. P. . Occurrence of paralytic shellfish poisoning -PSP in southern Brasilian Waters. Ciência e Cultura (SBPC), v. 51, n.1, p. 16-21, 1999.

39.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira;Proença, Luis Antonio de Oliveira;de Oliveira Proença, Luis Antônio;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUIS ANTÔNIO;Luis A. de O. Proenca;PROENCA, LUIS A. DE O.;PROENÇA, LUIS A. DE O.;PROENCA, L. A. O.;PROENÇA, LAO;PROENÇA, LUÍS ANTONIO OLIVEIRA;PROENÇA, L.A.O.;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUÍS ANTONIO1999PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; SCHMIT, F. ; SILVA, M. ; GUIMARÂES, S. P. ; RÖRIG, Leonardo Rubi . Produção de ácido okadaico, uma toxina diarréica, por Dinophysis acuminata. Atlántida (Madrid), v. 19, 1999.

40.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira;Proença, Luis Antonio de Oliveira;de Oliveira Proença, Luis Antônio;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUIS ANTÔNIO;Luis A. de O. Proenca;PROENCA, LUIS A. DE O.;PROENÇA, LUIS A. DE O.;PROENCA, L. A. O.;PROENÇA, LAO;PROENÇA, LUÍS ANTONIO OLIVEIRA;PROENÇA, L.A.O.;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUÍS ANTONIO1999PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; OLIVEIRA, G. F. . Análise de ácido domóico em moluscos cultivados no litoral de Santa Catarina. Notas Técnicas da FACIMAR, Itajaí, SC, v. 3, p. 27-32, 1999.

41.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira;Proença, Luis Antonio de Oliveira;de Oliveira Proença, Luis Antônio;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUIS ANTÔNIO;Luis A. de O. Proenca;PROENCA, LUIS A. DE O.;PROENÇA, LUIS A. DE O.;PROENCA, L. A. O.;PROENÇA, LAO;PROENÇA, LUÍS ANTONIO OLIVEIRA;PROENÇA, L.A.O.;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUÍS ANTONIO1999PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; SCHMIT, F. ; GUIMARÂES, S. P. ; RÖRIG, Leonardo Rubi . Análise de toxinas diarréicas em duas espécies de Prorocentrum (Dinophyceae) isoladas em área de cultivo de moluscos. Notas Técnicas da FACIMAR, Itajaí,SC, v. 3, p. 41-45, 1999.

42.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira;Proença, Luis Antonio de Oliveira;de Oliveira Proença, Luis Antônio;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUIS ANTÔNIO;Luis A. de O. Proenca;PROENCA, LUIS A. DE O.;PROENÇA, LUIS A. DE O.;PROENCA, L. A. O.;PROENÇA, LAO;PROENÇA, LUÍS ANTONIO OLIVEIRA;PROENÇA, L.A.O.;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUÍS ANTONIO1998PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; SCHMIT, F. ; COSTA, T. F. ; RÖRIG, Leonardo Rubi . Evidences of diarrhetic shellfish poisoning in Santa Catarina - Brazil. Ciência e Cultura (SBPC), v. 50, n.6, p. 458-462, 1998.

43.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira;Proença, Luis Antonio de Oliveira;de Oliveira Proença, Luis Antônio;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUIS ANTÔNIO;Luis A. de O. Proenca;PROENCA, LUIS A. DE O.;PROENÇA, LUIS A. DE O.;PROENCA, L. A. O.;PROENÇA, LAO;PROENÇA, LUÍS ANTONIO OLIVEIRA;PROENÇA, L.A.O.;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUÍS ANTONIO1998PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; SCHETTINI, Carlos Augusto F . Effect of shellfish culture on phytodetritus vertical fluxes in tropical waters - southern Brazil. Revista Brasileira de Oceanografia, v. 46, n.2, p. 125-133, 1998.

44.
RÖRIG, Leonardo Rubi1998RÖRIG, Leonardo Rubi ; GUIMARÂES, S. P. ; LUGLI, D. O. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; MANZONI, G. C. ; MARENZI, A. C. . Monitoração de microalgas potencialmente tóxicas na área de maricultura da Enseada de Armação do Itapocoroy - Penha -SC. Notas Técnicas da FACIMAR, v. 2, p. 71-79, 1998.

45.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira;Proença, Luis Antonio de Oliveira;de Oliveira Proença, Luis Antônio;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUIS ANTÔNIO;Luis A. de O. Proenca;PROENCA, LUIS A. DE O.;PROENÇA, LUIS A. DE O.;PROENCA, L. A. O.;PROENÇA, LAO;PROENÇA, LUÍS ANTONIO OLIVEIRA;PROENÇA, L.A.O.;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUÍS ANTONIO1997PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; RÖRIG, Leonardo Rubi ; SILVA, M. ; GUIMARÂES, S. P. ; LAGOS, N. . PSP outbreak in Brazil. Harmful Algae News, v. 16, p. 1, 1997.

46.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira;Proença, Luis Antonio de Oliveira;de Oliveira Proença, Luis Antônio;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUIS ANTÔNIO;Luis A. de O. Proenca;PROENCA, LUIS A. DE O.;PROENÇA, LUIS A. DE O.;PROENCA, L. A. O.;PROENÇA, LAO;PROENÇA, LUÍS ANTONIO OLIVEIRA;PROENÇA, L.A.O.;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUÍS ANTONIO1997PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Separação de Pigmentos Fotossintéticos por Cromatografia Líquida de Alta Eficiência. Notas Técnicas da FACIMAR, Itajaí, v. 1, p. 23-31, 1997.

47.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira;Proença, Luis Antonio de Oliveira;de Oliveira Proença, Luis Antônio;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUIS ANTÔNIO;Luis A. de O. Proenca;PROENCA, LUIS A. DE O.;PROENÇA, LUIS A. DE O.;PROENCA, L. A. O.;PROENÇA, LAO;PROENÇA, LUÍS ANTONIO OLIVEIRA;PROENÇA, L.A.O.;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUÍS ANTONIO1995PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; RÖRIG, Leonardo Rubi . Mussel production and toxic algal blooms in Santa Catarina state, souther Brazil. Harmful Algae News, Dinamarca, v. 12/13, p. 5, 1995.

48.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira;Proença, Luis Antonio de Oliveira;de Oliveira Proença, Luis Antônio;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUIS ANTÔNIO;Luis A. de O. Proenca;PROENCA, LUIS A. DE O.;PROENÇA, LUIS A. DE O.;PROENCA, L. A. O.;PROENÇA, LAO;PROENÇA, LUÍS ANTONIO OLIVEIRA;PROENÇA, L.A.O.;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUÍS ANTONIO1994PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; ODEBRECHT, Clarisse ; HAMMA, L. L. . Contribution of microalgae to particulate organic carbon in the shallow area of Lagoa dos Patos estuary, Southern Brazil. Atlántida (Madrid), Rio Grande, v. 16, p. 191-199, 1994.

49.
ABREU, Paulo Cesar Oliverira Vergne1994ABREU, Paulo Cesar Oliverira Vergne ; GRANELLI, E. ; ODEBRECHT, Clarisse ; KITIZMAN, D. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; RESGALLA JR, Charrid . Effect of fish and mezooplankton manipulation on phytoplankton community in the Patos lagoon estuary, Southern Brazil. Estuaries, v. 17, n.3, p. 575-584, 1994.

50.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira;Proença, Luis Antonio de Oliveira;de Oliveira Proença, Luis Antônio;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUIS ANTÔNIO;Luis A. de O. Proenca;PROENCA, LUIS A. DE O.;PROENÇA, LUIS A. DE O.;PROENCA, L. A. O.;PROENÇA, LAO;PROENÇA, LUÍS ANTONIO OLIVEIRA;PROENÇA, L.A.O.;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUÍS ANTONIO1988PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; ABREU, Paulo Cesar Oliverira Vergne ; ODEBRECHT, Clarisse . Nutrientes inorgânicos dissolvidos em águas doce, meso-oligohalinas e mixo-polieuhalinas no canal de acesso ao estuário da Lagoa dos Patos. Acta Limnologica Brasiliensia, v. 2, p. 57-77, 1988.

51.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira;Proença, Luis Antonio de Oliveira;de Oliveira Proença, Luis Antônio;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUIS ANTÔNIO;Luis A. de O. Proenca;PROENCA, LUIS A. DE O.;PROENÇA, LUIS A. DE O.;PROENCA, L. A. O.;PROENÇA, LAO;PROENÇA, LUÍS ANTONIO OLIVEIRA;PROENÇA, L.A.O.;DE OLIVEIRA PROENÇA, LUÍS ANTONIO1986PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; ABREU, Paulo Cesar Oliverira Vergne . Variação temporal dos nutrentes dissolvidos (nuitrito, nitrato, fosfato e silicato) no canal de acesso ao estuário do Lagoa dos Patos. Acta Limnologica Brasiliensia, v. 1, p. 65-87, 1986.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; FONSECA, Renata Stock ; PINTO, Thatiana de Oliveira . Microalgas em área de cultivo do litoral de Santa Catarina. São Carlos: Rima, 2011. v. 1. 80p .

Capítulos de livros publicados
1.
SCHRAMM, Mathias Alberto ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Biotoxinas Marinhas em Pescado. In: Gonçalves, A. A.. (Org.). Tecnologia do pescado: ciência, tecnologia, inovação e legislação. São Paulo: Atheneu, 2011, v. , p. -.

2.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; MAFRA JÚNIOR, Luiz Laureno . Ocorrência de Ficotoxinas na costa brasileira. In: SBFIC. (Org.). Formação de Ficólogos: um compromisso com a sutentabilidade dos recursos aquáticos. Rio de Janeiro: Univesidade Federal do Rio de Janeiro, 2005, v. , p. 57-77.

3.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; FERNANDEZ, Luciano F . Introdução de microalgas no ambiente marinho: fatores controladores e impactos negativos. In: Rosa C. C. L. Souza; J.J. Silva. (Org.). Água de Lastro e Bioinvasão. Ri de Janeiro: Interciência, 2003, v. , p. -.

4.
ODEBRECHT, Clarisse ; GRACIA, V. M. T. ; AZEVEDO, S. M. F. O. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; RÖRIG, Leonardo Rubi ; TENENBAUM, D. R. ; VILLAC, M. C. ; YUNES, João Sarkis . Florações de Microalgas Nocivas no Brasil: Estado da Arte e Projetos em Andamento. In: Eugenia Sar; Marta Ferrario; Beatriz Reguera. (Org.). Floracionels Algales en Sudamérica. : , 2000, v. , p. -.

5.
BRANDINI, F. ; SILVA, A. S. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Oceanografia e Maricultura. In: Wagner Cotroni Valenti; Carlos Rogério Poli; José Arlindo Pereira; José Roberto Borghetti. (Org.). Aqüicultura para o Desenvolvimento Sutentável. Brsília: CNPq, 2000, v. , p. 107-141.

6.
RÖRIG, Leonardo Rubi ; YUNES, João Sarkis ; KUROSHIMA, K. N. ; SCHETTINI, Carlos Augusto F ; PEZZUTO, P. R. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Studies on the ecology and toxicity of Thricodesmium spp blooms in souther Brazilian Coastal Waters. In: Beatriz Reguera; Juan Blanco; Maria Luisa Fernandéz; Timothy Wyatt. (Org.). Harmful Algae. Santiago de Compostela: Grafsant, 1997, v. , p. 22-25.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
Proença, Luis Antonio de Oliveira; SCHRAMM, M. A. . Limites seguros para ficotoxinas em moluscos bivalves. Panorama da Aquicultura, Rio de Janeiro, p. 32 - 35, 01 maio 2012.

2.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. A natureza da Praia Central de Balneário Camboriu. O Atlântico, Balneário Camboriú, p. 2 - 2, 05 mar. 2005.

3.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Autonomia Universitária. Informativo Simpro, Itajaí, , v. 54, p. 4 - 4, 01 out. 2004.

4.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. A oceanografia e o mercado de trabalho. Jornal da Ciência, , v. 2615, 28 set. 2004.

5.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. O Saco da Fazenda Respira. Tribuna Catarinense, Balneário Camboriu, 02 set. 2004.

6.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Um outro lado da pós-gradução. Jornal Univali, Itajaí, , v. 2, p. 8 - 8, 01 dez. 2003.

7.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. A importância do Portal da Capes. Jornal da Ciência, 10 out. 2003.

8.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. O que e por que pesquisar na maior universidade catarinense?. Jornal da Ciência, 05 ago. 2003.

9.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Nossos mares tem pouco peixe. Veja na Sala de Aula, São Paulo, , v. 6/16, p. 2 - 3, 04 jun. 2003.

10.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Nem Todo Mar Esta Para Tanto Peixe Assim. Estadão.com.br, São Paulo, 10 fev. 2003.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
CORAL, L. A. ; AMARAL, P. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; BASSETTI, F. J. ; LAPOLLI, F. L. . Influência dos Parâmetros de Floculação no Desempenho da Flotação por Ar Dissolvido Aplicada à Remoção de Cianobactérias em Águas de Abastecimento.. In: X Simpósio Ítalo-Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2010,, 2010, Maceió. Anais.

2.
CORAL, L. A. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; BASSETTI, F. J. ; LAPOLLI, F. L. . Remoção de Cianotoxinas do Tipo PSP por meio de Nanofiltração. In: 34 Congresso Brasileiro de Sistemas Particulados. In: XXXIV Congresso Brasileiro de Sistemas Particulados, 2009, Campinas. Anais.

3.
BARROS, A. B. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; PERUCH, M. G. B. ; JOSE, H. J. ; MOREIRA, R. F. P. M. . Photocatalytic degradation of microcystin-LR using TiO2 in slurry reactor. In: Environmental Applications of Advanced Oxidation Process, 2006, Channia. Proceedings of Environmental Applications of Advanced Oxidation Process (EAOPP), 2006.

4.
CARON JR, Altevir ; TEDESCO, Edir José ; WARENZI, Adriano W Cacciaori ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Impacto causado pelo Isognomon bicolor (C. B. Adams, 1845) em cultivos de Perna perna (Linnaeus, 1758) no litoral norte de Santa Catarina - Brasil. In: I Simopósio Brasileiro sobre espécie exóticas invasoras, 2005, Brasilia DF, 2005.

5.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; TAMANAHA, Marcio da Silva ; RESGALLA JR, Charrid . Toxicity of the aqueous extract of Alexandrium fraterculus (Balech) Balech. In: X International Confference on Harmful Algae, 2004, St. Petesburg. Proceedings, 2002.

6.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; VILLAC, Maria Célia . Informe Nacional - Brasil. In: VI Taller Regional de Planificación Científica sobre Floraciones de, 2003, Guaiaquil. Relatório, 2003.

7.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; YUNES, João Sarkis ; CUNHA, Nerile Troca da . ANÁLISE DA CIANOTOXINA CILINDROSPERMOPSINA EM AMOSTRAS DE RESERVATÓRIOS. In: Simpósio Brasileiro de Engenharia Ambiental, 2002, Itajaí. Anais do Simpósio Brasileiro de Engenharia Ambiental, 2002.

8.
TAVARES, J. F. R. ; ODEBRECHT, Clarisse ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Dinnoflagelados tóxicos: um risco em área de maricultura (Aramação do Itapocoroy, Penha SC, 2000). In: XIV Semana Nacional de Oceanografia ?, 2001, Rio Grande. Anais da XIV Semana Nacional de Oceanografia ? Oceanografia e, 2001.

9.
TAMANAHA, M. S. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; RESGALLA JR, Charrid . AVALIAÇÃO PRELIMINAR DA TOXICIDADE DO EXTRATO AQUOSO DE Alexandrium fraterculus (Dinophyceae), (Balech, 1985).. In: XIV Semana Nacional de Oceanografia, 2001, Rio Grande. Anais da XIV Semana Nacional de Oceanografia, 2001.

10.
GOMES, H. B. ; PIOVEZAN, A. C. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . ESTIMATIVA DE CRESCIMENTO (EM CULTIVO) DO FLAGELADO ATECADO Heterosigma akashivo (RAPHIDOPHYCEAE) ISOLADA DE ÁGUAS DO LITORAL DE SANTA CATARINA.. In: XIV Semana Nacional de Oceanografia, 2001, Rio Grande. Anais da XIV Semana Nacional de Oceanografia, 2001.

11.
FONSECA, Renata Stock ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; MOREIRA, M. O. P. . INVESTIGAÇÃO DA PRODUÇÃO DE ÁCIDO DOMÓICO ? UMA TOXINA AMNÉSICA ? POR Pseudonitzschia sp (Bacillariophyta) ISOLADA EM SANTA CATARINA.. In: XIV Semana Nacional de Oceanografia, 2001, Rio Grande. Anais da XIV Semana Nacional de Oceanografia, 2001.

12.
SCHMIT, F. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . NOVA DETECÇÃO DA TOXINA DIARRÉICA, ÁCIDO OCADAICO, EM ÁREA DE CULTIVO DE MOLUSCOS EM SANTA CATARINA. In: XIV Semana Nacional de Oceanografia, 2001, Rio Grande. Anais da XIV Semana Nacional de Oceanografia, 2001.

13.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Protocolo de pesquisa: uma leitura da Resolução 196 do Conselho Nacional de Saúde. In: Curso de Capacitação Sobre Ética em Pesquisa, 2001, Itajaí. Anais. Itajaí: Gráfica da Univali, 2001.

14.
GRACIA, V. M. T. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Informes do V Taller Regional COI FANSA sobre Floraciones Algales Nocivas en Sudamérica. In: V Taller Regional COI FANSA sobre Floraciones Algales Nocivas en Sudamérica, 2001, Montevideo. Informes do V Taller Regional COI FANSA sobre Floraciones Algales Nocivas en Sudamérica, 2001. p. 21-24.

15.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Monitoramento de ficotoxinas no cultivo de molusco - O caso de Penha SC. In: Aquicultura Brasil, 2000, Florianópolis. Anais Aqua2000, 2000.

16.
SCHMIT, F. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Ocorrência de dinoflagelados do gênero Dinophysis (Enrenberg), 1839) na enseada de Cabeçudas (Verão e Inverno de 1999). In: XIII semana nacional de Oceanografia, 2000, Itajaí. Anais da XIII Semana Nacional de Oceanografia, 2000. p. 492-494.

17.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Monitoramento de Ficotoxinas no cultivo de moluscos - O Caso de Penha - SC. In: Aquicultura Brasil 2001, 2000, Florianópolis. Anais, 2000.

18.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; SCHETTINI, Carlos Augusto F ; AQUINO, C. A. D. . O papel da ressuspensão de sedimentos sob uma região de cultivo de moluscos marinhos na remoção da matéria orgânica do sedimento. In: Simpósio Sobre Ecossistemas Brasileiros, 1998, Lindóia, SP. Anais, 1998. v. 3. p. 431-437.

19.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Dimensionamento de la problemática de las floraciones algales nocivas. In: COI- Tercer Taller Regional de Planificacion Cientifica sobre Floraciones de Algas Nocivas en Sudamérica, 1997, Punta Arenas. Workshop Report No 132, 1997. p. 8-11.

20.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; BARREIROS, M. A. ; LAGOS, N. ; RÖRIG, Leonardo Rubi . A possible case of diarrhetic shellfish poisoning in Santa Catarina, Southern Brazil. In: IV Congresso Latino-Americano de Ficologia. SBF, 1988, Caxambú. Anais do IV Congresso Latino-Americano de Ficologia. SBF. São Paulo: Winner Graph, 1996. v. 2. p. 259-263.

21.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; ODEBRECHT, Clarisse ; HAMMA, L. L. . Variação temporal da clorofila a e interação com fatores abióticos no estuário da Lagoa dos Patos, RS, Brasil.. In: Simpósio Sobre Ecossistemas da Costa Sul e Sudeste Brasileira, 1987, Cananéia, SP,. Anais, 1987.

22.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; ODEBRECHT, Clarisse ; ABREU, Paulo Cesar Oliverira Vergne . Comparação dos teores de nutrientes dissolvidos em águas doce, meso-oligohalina e mixo-polieuhalina no canal de acesso ao estuário da Lagoa dos Patos. In: I Congresso Brasileiro de Limnologia, 1986, Belo Horizonte. Anias, 1986.

23.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; ODEBRECHT, Clarisse ; ABREU, Paulo Cesar Oliverira Vergne . Estimativa preliminar do fluxo de nutrientes dissolvidos no canal de acesso ao estuário da Lagoa dos Patos,. In: I Congresso Brasileiro de Limnologia, 1986, Belo Horizonte, MG,. Anais, 1986.

24.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; ABREU, Paulo Cesar Oliverira Vergne . Variação temporal dos nutrientes dissolvidos (nitrito, nitrato, silicato e fosfato) no canal de acesso ao estuário da Lagoa dos Patos (RS).. In: Simpósio Sobre Ciclagem de Nutrientes em Ecossistemas Aquáticos e Terrestres, 1985, São Carlos. Anais, 1985.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
MAFRA JR, Luis Laureno ; TAVARES, C. P. S. ; SCHRAMM, M. A. ; PROENCA, L. A. O. . First confirmed detection of diarrheic shellfish toxins in Paraná State, Southern Brazil.. In: XIV Congresso Latino-Americano de Ciências do Mar,, 2011, Balneario Camboriu. Anais do XIV Congresso Latino-Americano de Ciências do Mar, 2011.

2.
KUROSHIMA, K. N. ; PEDROSA, J. P. ; TAMANAHA, M. S. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Monitoramento de Longo período (12 anos) da qualidade da água em área de cultivo de moluscos, Armação do Itapocoroy, Penha, Santa Catarina. In: IV Congresso Brasileiro de Oceanografia, 2010, Rio Grande. ANAIS so IV CBO, 2010. p. 3409-3411.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
SCHRAMM, M. A. ; PROENCA, L. A. O. ; ALVES, T. P. . Occurrence of phycotoxins in the coast of Santa Catarina, the largest aquaculture mollusks producer in Brazil. In: 10th International Conference on Molluscan Shellfish Safety, 2015, Puerto Varas. Abstract Book, 2015.

2.
SCHRAMM, M. A. ; PROENCA, L. A. O. ; ALVES, T. P. . Biotoxin monitoring program in Brazil. In: 10th International Conference on Molluscan Shallfish Safety, 2015, Puerto Varas. Abstract Book, 2015. p. 42-42.

3.
MENDES, M. C. Q. ; MENEZES, M. ; BRANCO, S. ; CAMANDAROBA, E. M. ; SCHRAMM, M. A. ; PROENCA, L. A. O. ; MARTINS, H. ; NUNES, J. M. C. . Toxicity in Ostreopsis strains from northeast Brazilian Coast. In: The 16th International Conference on Harmful Algae, 2014, Wellington. Abstract Book, 2014.

4.
PROENCA, L. A. O.; SCHRAMM, M. A. ; SANTOS, K. R. S. ; MARTINS, H. ; ALVES, T. P. ; MENEZES, M. . Azaspiracid production by and Azadinium like flagellate isolated from a shallow mixohaline mangrove system at shorthorn Braszilian Coast. In: 16th International Conferenc on Harmful Algae, 2014, Wellington. Abstract Book, 2014. p. 121.

5.
MAFRA JR., L. L. ; RIBAS, T. ; PROENCA, L. A. O. ; SCHRAMM, M. A. ; UCHIDA, H. ; SUZUKI, T. . Differential okadaic acid accumulation by oysters and mussels under natural and simulated blooms of Dinophysis acuminata complex in southern Brazil. In: 16th International Conference on Harmful Algae, 2014, Wellington. Abstract Book, 2014. p. 181.

6.
WADT, P. R. ; MAFRA JR, Luiz Laureno ; TAVARES, C. P. S. ; SANTI, A. F. ; FERNANDES, L. F. ; ALVES, T. P. ; PROENCA, L. A. O. ; GODINHO, C. C. . Domoic acid production by Pseudo-nitzschia sp. from southern Brazil, and feeding response and toxin accumulation by exposed bivalves. In: 16th International Conference on Harmful Algae, 2014, Wellington. Abstract Book, 2014.

7.
PROENCA, L. A. O.; MÉNDEZ, Silvia M . Colaborações entre pesquisadores latino-americanos sobre o tema HAB: antecedentes. In: Reunião Latino-americana sobre Algas Nocivas, 2013, Florinópolis. Livro de Resumos, 2013. p. 9-9.

8.
MENEZES, M. ; SOUZA, C. A. ; BRANCO, S. ; BENEVIDES, T. ; NASCIMENTO, S. M. ; PROENCA, L. A. O. ; VARELA, D. ; GUILOU, L. . Diversidade morfológica e molecular de microalgas eucariontes potencialmente nocivas na costa do Brasil. In: Reunião Latino-Americana sobre Algas Nocivas, 2013, Florianópolis. Livro de Resumos, 2013. p. 14-14.

9.
FERNANDES, L. F. ; PROENCA, L. A. O. ; SCHRAMM, M. A. ; CAVALCANTE, K. . A diatomacea Pseudo-nitzschia M. Peragallo em áreas de maricultura de santa Catarina, Brasil: um novo 'hot spot' no mundo?. In: Reunião Latino-Americana sobre Algas Nocivas, 2013, Florianópolis. Livro de Resumos, 2013. p. 16-16.

10.
SCHRAMM, M. A. ; PROENCA, L. A. O. ; ALVES, T. P. ; PINTO, T. O. . Monitoramento de microalgas nocivas em Santa Catarina. In: Reunião Latino-Americana sobre Algas Nocivas, 2013, Florianópolis. Livro de Resumos, 2013. p. 20-20.

11.
BRANCO, S. ; SOUZA, C. A. ; OLIVEIRA, M. ; PROENCA, L. A. O. ; MENEZES, M. . Taxonomia e biologia molecular de isolados de Raphidophyceae do Atlântico Sul. In: Reunião Latino-Americana sobre Algas Nocivas, 2013, Florianópolis. Livro de Resumos, 2013. p. 36-36.

12.
HARAGUCHI, L. ; MARTINS, L. F. ; MAFRA JR., L. L. ; PROENCA, L. A. O. ; MENDEZ, S. ; ODEBRECHT, C. . Identificação de Dinophysis acuminata do sul do Brasil e Uruguai com base em sua análise molecular: aspectos metodológicos. In: Runião Latino-americana sobre algas Nocivas, 2013, Florianópolis. Livro de Resumos, 2013. p. 37-37.

13.
MENEZES, M. ; SOUZA, C. A. ; BRANCO, S. ; BENEVIDES, T. ; NASCIMENTO, S. M. ; PROENCA, L. A. O. ; VARELA, D. ; GUILOU, L. . Molecular diversity of eukaryotic marine microalgae in Brazilian coastal systems. In: International Workshop: Marine Algae from Biodiversity to Biotechnology, 2013, Ilha Bela. Pragram and Abstracts, 2103.

14.
TAVARES, C. P. S. ; FERNANDES, L. F. ; PROENCA, L. A. O. ; MAFRA JR., L. L. . INVESTIGAÇÃO DO CRESCIMENTO E PRODUÇÃO DE ÁCIDO DOMÓICO POR DIFERENTES CEPAS DE Pseudo-nitzschia calliantha ISOLADAS DO LITORAL PARANAENSE. In: XIV Congresso Brasileiro de Ficologia,, 2012, João Pessoa. Anais do XIV Congresso Brasileiro de Ficologia, 2012., 2012.

15.
MIOTTO, M. C. ; Menezes, M. ; PROENCA, L. A. O. . Morfologia, distribuição e toxicidade de Alexandrium fraterculus (Dinophyta) (Balech) Balech na costa de Ssnta Catarina. In: XIV Congresso Brasileiro de Ficologia, 2012, João Pessoa. Anais do XIV Congresso Brasileiro de Ficologia, 2012.

16.
Branco S. ; Menezes M ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; SCHRAMM, Mathias Alberto ; DOMINGOS, P. . Floraçoes de Heterosigma akashiwo em uma lagoa costeira urbana na cidade do Rio de Janeiro, Brasil.. In: IX Congreso Ficologico de Latinoamerica y el Caribe, 2011, La Plata. Boletín de la Sociedad Argentina de Botánica.. Córdoba, 2011. v. 1. p. 63-63.

17.
TIBIRICA, C. E. J. A. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; SCHRAMM, Mathias Alberto . OCORRÊNCIA DE ANÁLOGOS À PALITOXINA NO LITORAL DO ESTADO DE SANTA CATARINA, BRASIL. In: Mathias Alberto . OCORRÊNCIA DE ANÁLOGOS À PALITOXINA NO LITORAL DO ESTADO DE SANTA CATARINA, BRASIL. In: IX CONGRESO DE FICOLOGÍA DE LATINOAMÉRICA Y EL CARIBE, 2011, 2011, Cordoba. Boletín de la Sociedad Argentina de Botánica. Córdoba : Sociedad Argentina de Botánica, 2011., 2011. v. 46. p. 227-228.

18.
Menezes M ; VARELA, D. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; Paredes J.. ; SCHRAMM, Mathias Alberto . Morphology and molecular characterization of Ostreopsis (Dinophyceae( isolates from Northeastern Brazil. In: 14th International Conference on Harmful Algae, 2010, 2010, Hersonissos.. Abstract Book, 2010.

19.
CORAL, L. A. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; BASSETTI, F. J. ; LAPOLLI, F. L. . Membranas de Nanofiltração Aplicadas a Remoção de Saxitoxina e Congêneres. In: VIIth Ibero-American Conference on Membrane Science and Technology, 2010,, 2010, Sintra. Anais do VII Ibero-American Conference on Membrane Science and Technology, 2010.

20.
CORAL, L. A. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; BASSETTI, F. J. ; LAPOLLI, F. L. . Dissolved air Flotation and Nanofiltration Association for Cyanobacterial and Cyanotoxins Removal. In: The Water Research Conference, 2010, 2010, Lisboa. The Water Research Conference, 2010, 2010.

21.
Kaoli Cavalcante ; FERNANDES, Luciano Felicio ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . O Gênero Pseudo-nitzschia Peragallo (Bacillariophyceae) Em Áreas De Maricultura Em Santa Catarina (2008-2009).. In: XIII Congresso Brasileiro de Ficologia, 2010, Paraty. Anais, 2010. p. 352-352.

22.
TIBIRICA, C. E. J. A. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; SCHRAMM, Mathias Alberto . Investigação da ocorrência de dinoflagelados epífitos em duas enseadas na região centro-norte de Santa Catarina.. In: XIII Congresso Brasileiro de Ficologia, 2010, Paraty. Anais, 2010.

23.
SCHRAMM, M. A. ; ALVES, T. P. ; HONORATO, M. C. ; PROENCA, L. A. O. . Primeira deteção de ficotoxinas lipofílicas em mexilhões da Armação do Itapocory em Santa Catarina atravéz de LC MS/MS. In: XIII Congresso Brasileiro de Ficologia, 2010, Paraty. Anais do XIII Congresso Brasileiro de Ficologa, 2010.

24.
Menezes M ; VARELA, D. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; TAMANAHA, M. S. ; Paredes, Javier . Characterization of Alexandrium tamiyavanichii (Dinophyceae) from Brazilian tropical coast. In: 13th International Conference on Harmful Algae. Hong Kong, 2008, Hong Kong. Abstract Book. v. 1. p. 87-87.

25.
FERRARIO, Martha ; Almandoz, G. ; Akselman, R. ; Sastre, V. ; Menezes M ; Proença, Luis Antonio de Oliveira ; ODEBRECHT, Clarisse ; TENENBAUM, D. R. ; MÉNDEZ, Silvia M . Potentially harmful microalgae from SW Atlantic. In: 13th International Conference of Harmful Algae,, 2008, Hong Kong. 13th International Conference of Harmful Algae, ISAH. v. 1. p. 32-32.

26.
ALVES, Renata R ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; SARKIS, Maria de Fatima R . Estudo de citos de Dinoflagelados em sedimentos da Enseada da Armação de Itapocoroy, Penha, SC, Brasil. In: Simposio Latino-americano Sobre Algas Novivas, 2006, Itajai. Livro de Resumos, 2006.

27.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Existem Marés Vermelhas em Santa Catarina?. In: Simposio Latino-americano Sobre Algas Novivas, 2006, Itajai. Livro de Resumos, 2006.

28.
SENS, Mauricio Luiz ; MELO FILHO, Luis Carlos de ; MONDARDO, Renata Iza ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Avaliação da Ozonização Empregada como Pré- ou Pós- Tratamento na Filtração Direta para Remoção de Cianobactérias, Saxitona e Toxinas Análogas. In: Simposio Latino-americano Sobre Algas Novivas, 2006, Itajai. Livro de Resumos, 2006.

29.
CARON JR, Altevir ; FERNANDES, Luciano F ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Avaliação Preliminar do Potencial de Introdução de Especies Potencialmente Nocivas, por meio de Agua de Lastro, no Porto de Paranaguá, PR. In: Simposio Latino-americano Sobre Algas Novivas, 2006, Itajai. Livro de Resumo, 2006.

30.
FERNANDES, Luciano F ; MAFRA JR, Luis Laureno ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . O Gênero Pseudo-nitzschia H. Peragallo, 1899 (Bacillariophyta) na Plataforma Rasa do Paraná, Sul do Brasil: Taxonomia e Distrubuição. In: Simposio Latino-americano Sobre Algas Novivas, 2006, Itajai. Livro de Resumo, 2006.

31.
MAFRA JR, Luiz L ; FERNANDES, Luciano F ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Toxicidade de Gymnodinium catenatum no Complexo Estuarino de Paranaguá, PR, Brasil. In: Simposio Latino-americano Sobre Algas Novivas, 2006, Itajai. Livro de Resumo, 2006.

32.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; ODEBRECHT, Clarisse ; MAFRA JUNIOR, Luiz Laureno ; TAMANAHA, Marcio da Silva . Floração de Peridinium quinquecorne Abé na Enseada de Balneario Camburiú, SC. In: Simposio Latino-americano Sobre Algas Novivas, 2006, Itajai. Livro de Resumo, 2006.

33.
TEDESCO, Edir José ; ALVES, Thiago Pereira ; TAMANAHA, Marcio da Silva ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Ocorrência de Floração de Algas Tóxicas(Dinophysis acuminata) na Baia da Babitonga. In: Simposio Latino-americano Sobre Algas Novivas, 2006, Itajai. Livro de Resumo, 2006.

34.
ODEBRECHT, Clarisse ; FERRARIO, Martha ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; CARRETO, José I ; MÉNDEZ, Silvia M . Algas Nocivas en el Atlántico Suroccidental. In: Los Océanos y sus recursos pesqueiros, 2006, Buenos Aires, 2006.

35.
SCHRAMM, Mathias Alberto ; Beirão, L. H. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; TAMANAHA, Marcio da Silva . Contaminação da carne de mexilhão por ficotoxinas da PSP. In: XX Congresso Brasileiro de Ciências e Tecnologia de Alimentos, 2006, São Paulo. Anais, 2006. p. 1549-1549.

36.
SENS, Mauricio Luiz ; MELO FILHO, Luiz Carlos ; MONDARDO, Renata Iza ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Efficiency of ozonization as pre-or post-treatment to the direct descent filtration for the renoval of cianobacteria and saxitoxins. In: Conferencia Internacional De la acción local a las metas globales, 2005, Santiago de Cali, 2005.

37.
FERNANDES, Luciano F ; LOPES, Rubens M ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; DOMIT, Lício . Água de Lastro e Ivasões na Baía de Paranaguá, Paraná. In: Simpósio Brasileiro sobre Espécies Exóticas Invasoras, 2005, Brasilia DF, 2005.

38.
CARON JUNIOR, Altevir ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Avaliação do risco de introdução de Espécies Exóticas no Porto de Itajaí e entorno por meio de Água de Lastro. In: Simpósio Brasileiro sobre Espécies Exóticas Invasoras, 2005, Brasilia DF, 2005.

39.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Ficotoxinas na costa brasileira, o que monitorar?. In: X Reunião da Sociedade Brasileira de Ficologia, 2004, Salavdor. Anais, 2004.

40.
MAFRA JR, Luiz Laureno ; PROCOPIAK, Letícia K ; FONSECA, Renata Stock ; FERNANDES, Luciano Felicio ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Algas potencialmente nocivas e ficotoxinas no complexo estuarino de Paranaguá, PR: dados preliminares. In: X Reunião da Sociedade Brasileira de Ficologia, 2004, Salvador. Anais, 2004.

41.
MAFRA JÚNIOR, Luiz Laureno ; SILVEIRA, R M ; FERNANDES, Luciano Felicio ; RESGALLA JR, Charrid ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Avaliação da toxicidade de uma cepa de Heterosigma akashiwo, isolada da costa paranaense, sobre invertebrados. In: Congresso Brasileiro de Oceanografia, 2004, Itajaí. Anais, 2004.

42.
PEREIRA FILHO, Jurandir ; RÖRIG, Leonardo Rubi ; HESSE, K ; POREMBA, K ; SCHETTINI, Carlos Augusto F ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Caracterização biogeoquímica do baixo estuário do Rio Itajaí-açú: produção bacteriana, nutrientes inorgânicos dissolvidos e clorofila a. In: Congresso Brasileiro de Oceanografia, 2004, Itajai. Anais, 2004.

43.
TAMANAHA, Marcio da Silva ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Acumulação de Triceratium antediluvianum (EHR.) Grunow (Bacillariophyceae) na enseada de Balneário Camboriu, SC, Brasil, e impactos associados. In: Congresso Brasileiro de Oceanografia, 2004, Itajaí. Anais, 2004.

44.
MONTEZUMA, Patrick Degret de ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; ALMEIDA, Tito Cesar Marques de ; CARVALHO, João Luiz Baptista de . Efeitos de eventos ENSO (El Niño/South oscilation) sobre a variação da clorofila a na enseada da Armação do Itapocoroy,SC. In: Congresso Brasileiro de Oceanografia, 2004, Itajaí. Anais, 2004.

45.
MONTEZUMA, Patrick Degret de ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Variaçãode longo termo da clorofila a em uma enseada subtropical utilizada para a maricultura. In: II Simpósio Brasileiro de Oceanografia, 2004, São Paulo. Anais, 2004.

46.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; FERNANDES, Luciano Felicio . Exotic and criptogenic HAB species in soutern Brazilain waters. In: Conference on Harmful Algae, 2004, Cidade do Cabo. Livro de resumos, 2004.

47.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; TAMANAHA, Marcio da Silva ; MAFRA JR, Luiz Laureno ; BUDMÜLER, Thais ; ODEBRECHT, Clarisse ; ZIMMERMANN, Patricia . Conference on Harmful Algae. In: Conference on Harmful Algae, 2004, Cidade do Cabo. Livro de resumos, 2004.

48.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; TAMANAHA, Marcio da Silva ; MANZONI, Gilberto Caetano ; MARENZI, Adriano Cacciatore . Seven years of phycotoxins and harmful algae monitoring in Armação doItapocoroy, Sothern Brazil. In: Conference on Harmful Algae, 2004, Cidade do Cabo. Livro de resumos, 2004.

49.
MAFRA JÚNIOR, Luiz Laureno ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; PROCOIAC, Leticia K ; FERNANDES, Luciano Felicio . Harmful algae and toxins in a Brazilian port area. In: Conference on Harmful Algae, 2004, Cidade do Cabo. Livro de resumos, 2004.

50.
CUNHA, Nerile Troca da ; YUNES, João Sarkis ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Metodologias para concentração de amostras de mananciais brasileiros impactados por florações de cianobactérias para análise de toxinas paralisantes. In: VIII Congresso Brasileiro de Ecotoxicologia, 2004, Florianópolis. Anais, 2004.

51.
IHARA, P M ; CUNHA, Nerile Troca da ; YUNES, João Sarkis ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; PERSICH, Grasiela da Rosa ; WERNER, R V . Determinação da toxicidade e perfil de toxinas da cepa de Cylindrospermopsis raciborskii isolada na região central do Rio Grande do Sul, Brasil. In: VIII Congresso Brasileiro de Ecotoxicologia, 2004, Florianópolis. anais, 2004.

52.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. A produção científica associada à disciplina de projeto de graduação e a produção do Curso deOoceanografia CTTMar/UNIVALI. In: VIII Fórum Institucional de Integração Universitária da UNIVALI, 2004, Itajai, 2004.

53.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Phycotoxins in the coast of Santa Catarina. In: VII Simpósio da Sociedade Brasileira de Toxinologia, 2003, Pirenópolis. J. Venom. Anim. Toxins incl. Trop. Dis.. Botucatu, 2003. v. 9.

54.
TAVARES, Joana Flor ; ODEBRECHT, Clarisse ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Harmful microalgae taxonomic study in mariculture area. In: World Aquaculture, 2003, Salvador. Book of Abstracts, 2003. v. 1. p. 781-781.

55.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; TAMANAHA, M. S. ; MANZONI, Gilberto Caetano ; MARENZI, Adirano W C . Phycotoxins in a mussel culture area in south Brazil. In: World Aquaculture, 2003, Salvador. Book of Abstract, 2003. v. 1. p. 453-453.

56.
TUTIDA, Leonardo Milioli ; MAFRA JÚNIOR, Luiz Laureno ; SEIFFERT, Walter Quadors ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . A dinoflagellate bloom treatment in a Litopenaeus vanameii cultivation pond in the coastal area of Santa Catarina, Brazil. In: World Aquaculture, 2003, Salvador. Book of Abstracts, 2003. v. 1. p. 796-796.

57.
FONSECA, Renata Stock ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Monitoramento de amnesic shellfish poisoning ASP na enseada de armação do Itapocoroy. In: II Simpósio Brasileiro de Engenharia Ambiental, 2003, Itajaí. Anais, 2003. p. 216-216.

58.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; CUNHA, Nerile Troca da ; YUNES, João Sarkis ; COSTA, Ana Hilda R . Registro de toxinas paralisabntes produzidas por Cylindrospermopsis raciborskii na Região Sul do Brasil. In: II Simpósio Brasileiro de Engenharia Ambiental, 2003, Itajaí. Anais, 2003. p. 116-116.

59.
YUNES, João Sarkis ; CUNHA, Nerile Troca da ; BARROS, Lélia P ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; CONTE, Stella ; GIORDANI, Áurea ; RABELO, Ivone ; SPIANDORELLO, Fernanda ; BECKER, Vanessa ; PACHECO, Cláudia . Programa AGUAAN. In: IX COngresso Brasileiro de Limnologia, 2003, Juiz de Fora. Anais, 2003.

60.
MONSERRAT, José Maria ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; TRINDADE, G S ; YUNES, João Sarkis . Toxicity mechanisms of microcystins through oxidative stress generation. In: VI Congresso SETAC Latinoamérica, 2003, Buenos Aires. Anais, 2003. p. 26-26.

61.
ROSA, C. E. ; SOUZA, M. S. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; YUNES, João Sarkis ; MONSERRAT, José Maria . Cyanobacterial bloom in the Patos Lagoon: a factor for the generation of oxidative stress?. In: VI Congresso SETAC Latinoamérica, 2003, Buenos Aires. Anais, 2003. p. 60-60.

62.
MAFRA JR, Luiz Laureno ; FONSECA, Renata Stock ; CORRÊA, Ramon L. ; FERNANDES, Luciano Felicio ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . The production of domoic acid, an amnesic toxin, by the marine diatom Pseudo-nitzschai spp (Bacillariophyta) isolated from Paranaguá Bay. In: XXI Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2003, Florianópolis. Anais, 2003.

63.
FERNANDEZ, Luciano ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; MAFRA JÚNIOR, Luiz Laureno . Comunidade Planctônicas no Porto de Paranaguá, Paraná: Taxonomia e biogeografia de espécies nocivas e invasoras. In: II Seminário Brasileiro Sobre água de Lastro, 2002, Arraial do Cabo. Anais, 2002.

64.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Algas nocivas: exemplos de possíveis casos de introdução por água de lastro na costa brasileira. In: II Seminário Brasileiro Sobre Água de Lastro, 2002, Arraial do Cabo. Anais, 2002.

65.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; TAMANAHA, M. S. ; RESGALLA JR, Charrid . Toxicity of the aqueous extract of Alexandrium fraterculus Balech. In: X International Conference on Harmful Algae, 2002, St Petersburg, EUA. Book of Abstracts, 2002.

66.
TAMANAHA, M. S. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; RESGALLA JR, Charrid . Toxicity of the aqueous extract of Heterosigma akashiwo isolated from Santa Catarina, Brazil. In: X International Conference on Harmful Algae, 2002, St Petesburg, EUA. Book of Abstracts, 2002.

67.
TAVARES, Joana Flor ; ODEBRECHT, Clarisse ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; CASTRO, Luis Antonio Suita de . Harmful algae and phycotoxins in a mussel culture area, Brazil. In: X International Conference on Harmful Algae, 2002, St Petesburg, EUA. Book of Abstracts, 2002.

68.
CUNHA, Nerile Troca da ; COSTA, Ana Hilda Romero ; YUNES, João Sarkis ; LAGOS, N. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Comparação de métodos para análise de toxinas paralíticas praduzidas por cianobactérias e algas marinhas. In: VII Congresso Brasileiro de Ecotoxicologia, 2002, Vitória, ES. Livro de Resumos, 2002. p. 80.

69.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; TAMANAHA, M. S. ; SCHMIT, F. . Floração de mesodinium rubrum, um ciliado autotrófico não tóxico, no litoral de Santa Catarina. In: IX Reunião Brasileira de Ficologia, 2002, Santa Cruz. Anais da IX Reunião Brasileira de Ficologia, 2002.

70.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; TAMANAHA, M. S. ; TAMANAHA, M. S. . Paralytic toxins from Gymnodinium catenatum Grahan isolated from southern Brazilian Waters. In: X International IUPAC Symposium on Mycotoxins and Phycotoxins, 2000, Guarujá. Abstract Book. São Paulo: Instituto Adolfo lutz, 2000. p. 93.

71.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; TAMANAHA, M. S. . Presença de 3 fitopflagelados nus potencialmente nocivos em uma enseada do litoral norte de Santa Catarina. In: XIII Semana Nacional de Oceanografia, 2000, Itajaí. Anais da XIII Semana Nacional de Oceanografia, 2000. p. 553-555.

72.
TAMANAHA, M. S. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Crescimento do dinoflageladoGymnodinium catenatum Graham em diferentes salinidades. In: XIII Semana Nacional de Oceanografia, 2000, Itajaí. Anais da XIII Semana Nacional de Oceanografia, 2000.

73.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; MUELLER, R. . Aparecimento de Gymnodinium catenatum (Graham), um dinoflagelado produtor de PSP em Santa Catarina: um caso de introdução por água de lastro?. In: I Seminário sobre Água de Lastro, 2000, Arraial do Cabo. Livro de resumos, 2000. p. 18-18.

74.
CERVI, J. ; ILKIU, L. F. ; FERREIRA, R. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Estudo comparativo de diferentes extratos de Ginkgo billoba L.. In: VIII Encontro Estadual de Farmacêuticos e Bioquímicos, 1999, Florianópolis. Anais do VIII Encontro Estadual de Farmacêuticos e Bioquímicos, 1999.

75.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; OLIVEIRA, G. F. . Análise de ácido domóico em moluscos cultivados no litoral de Santa Catarina. In: VIII COLACMAR, 1999, Trujillo. Anais do VIII COLACMAR, 1999.

76.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Toxinas de algas marinhas. In: II Jornada Catarinese de Plantas Medicinais, 1999, Criciúma, SC. Anais II Jornada Catarinese de Plantas Medicinais, 1999.

77.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; SCHMIT, F. ; SILVA, M. ; GUIMARÂES, S. P. ; RÖRIG, Leonardo Rubi . Produção de ácido okadaico por Dinophysis acuminata em Santa Catarina.. In: I Colóquio Brasileiro sobre Algas Nocivas,, 1998, Itajaí. Anais do I Colóquio Brasileiro sobre Algas Nocivas,.

78.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; SCHMIT, F. ; SILVA, M. ; GUIMARÂES, S. P. ; RÖRIG, Leonardo Rubi . Dados preliminares sobre a biomassa do fitoplâncton em 3 áreas de cultivo de moluscos bivalves. In: I Colóquio Brasileiro sobre Algas Nocivas, 1998, Itajaí. Anais do I Colóquio Brasileiro sobre Algas Nocivas, 1998.

79.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; RÖRIG, Leonardo Rubi . Ficotoxinas e florações de algas tóxicas em área de cultivo de moluscos em Santa Catarina. In: I Colóquio Brasileiro sobre Algas Nocivas, 1998, Itajaí. Anais do I Colóquio Brasileiro sobre Algas Nocivas, 1998.

80.
RIBEIRO, E. C. ; FERREIRA, R. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; CECHINEL FILHO, V. . Estudo comparativo de diferentes TM de Calêncula officinalis. In: XXIV Congresso Brasileiro de Homeopatia, 1998, Gramado, RS. Anais do XXIV Congresso Brasileiro de Homeopatia, 1998.

81.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; RÖRIG, Leonardo Rubi . Monitoramento de algas tóxicas e ficotoxinas em áreas de cultivo de moluscos como fator de sustentabilidade: programa piloto em Santa Catarina.. In: I Congresso Sul-Americano de Aqücultura,, 1998, Recife. Anais do I Congresso Sul-Americano de Aqücultura,.

82.
CARVALHO, J. L. B. ; SCHETTINI, Carlos Augusto F ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; PEREIRA, J. . Evidência do efeito de brisa marinha sobre a circulação de águas em uma área de cultivo de moluscos: Enseada da Pinheira-SC. In: I Congresso Sul-Americano de Aqücultura,, 1998, Recife, PE. Anais do I Congresso Sul-Americano de Aqücultura,, 1998.

83.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; SCHETTINI, Carlos Augusto F . Efeito do cultivo de mexilhões (Perna perna) no fluxo vertical de fitodetritos.. In: I Congresso Sul-Americano de Aqücultura, Recife, 1998, Recife, PE. Anais do I Congresso Sul-Americano de Aqücultura, Recife, 1998.

84.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; SCHMIT, F. ; RÖRIG, Leonardo Rubi ; COSTA, T. F. . Apenas uma diarreia? Presença de ácido okadaico em moluscos cultivados no litoral de Santa Catarina.. In: VX Encontro Brasileiro de Malacologia, 1997, Florianópolis. Anais, 1997.

85.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; VÁRIOS . Enseada de Armação do Itapocoroy, Penha SC: Uma abordagem integrada do cultivo de moluscos marinhos.. In: VX Encontro Brasileiro de Malacologia, 1997, Florianópolis. Anais, 1997.

86.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; RÖRIG, Leonardo Rubi ; BARREIROS, M. A. . A pilot HAB monitoring program in southern Brazil.. In: VII International Conference on Harmful Algae,, 1997, Vigo, Spain. Proceedings, 1997.

87.
RÖRIG, Leonardo Rubi ; YUNES, João Sarkis ; KUROSHIMA, K. N. ; SCHETTINI, Carlos Augusto F ; PEZZUTO, P. R. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Studies on the ecology and toxicity of Thricodesmium spp blooms in souther Brazilian Coastal Waters.. In: VII International Conference on Harmful Algae,, 1997, Vigo, Spain. Proceedings of the VII International Conference on Harmful Algae, 1997.

88.
GUIMARÂES, S. P. ; RÖRIG, Leonardo Rubi ; RESGALLA JR, Charrid ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Testes preliminares de crescimento de Prorocentrum micans (Dinophyceae) no laboratório de cultivos da Facimar, utilizando-se diferentes meios de cultivo.. In: X Semana Nacional de Oceanografia, 1997, Itajai. Anais da X Semana Nacional de Oceanografia, 1997.

89.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; COSTA, T. F. ; SCHMIT, F. . Comparação entre 3 métodos de preparação de amostras para análise de ácido okadaico, uma toxina diarreica, por CLAE-DF, em moluscos.. In: X Semana Nacional de Oceanografia, 1997, Itajaí. Anais da X Semana Nacional de Oceanografia, 1997.

90.
SCHMIT, F. ; COSTA, T. F. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Florações de algas nocivas em área de cultivo de moluscos: I análise de veneno diarreico de moluscos por cromatografia líquida em cultivos da Enseada de Armação do Itapocoroy.. In: X Semana Nacional de Oceanografia, 1997, Itajaí. Anais da X Semana Nacional de Oceanografia, 1997.

91.
SILVA, M. ; TAMANAHA, M. S. ; GUIMARÂES, S. P. ; RÖRIG, Leonardo Rubi ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Distribuição de veneno paralisante em moluscos cultivados na costa de Santa Catarina (julho-agosto de 1997). X Semana Nacional de Oceanografia, Universidade do Vale do Itajaí, Itajaí SC, outubro de 1997. co-autor. In: Distribuição de veneno paralisante em moluscos cultivados na costa de Santa Catarina (julho-agosto de 1997). X Semana Nacional de Oceanografia, Universidade do Vale do Itajaí, Itajaí SC, outubro de 1997. co-autor, 1997, Itajaí. Anais da X Semana Nacional de Oceanografia,, 1997.

92.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; RÖRIG, Leonardo Rubi ; SILVA, M. ; GUIMARÂES, S. P. ; LAGOS, N. . Ocorrência de veneno paralisante em moluscos cultivados na região sul do Brasil.. In: X Semana Nacional de Oceanografia,, 1997, Itajaí. Anais da X Semana Nacional de Oceanografia,, 1997.

93.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; RÖRIG, Leonardo Rubi ; BARREIROS, M. A. ; LAGOS, N. . Primeiro registro de ácido okadaico, uma toxina diarreica, em moluscos cultivados no sul do Brasil.. In: IV Congresso Latino-Americano de Ficologia, SBFci.,, 1996, Caxambú, MG. Anais, 1996.

94.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Separação de pigmentos fotossintéticos do fitoplâncton por meio de cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE).. In: III Simpósio sobre Oceanografia - IOUSP,, 1996, São Paulo,. Anais, 1996.

95.
ABREU, Paulo Cesar Oliverira Vergne ; BERGESH, M. ; ODEBRECHT, Clarisse ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Variação de curta e larga escala da clorofila a no estuário da Lagoa dos Patos.. In: VI COLACMAR, 1995, Mar del Plata. Anais, 1995.

96.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; PURDIE, D. A. . Patterns of phytoplankton sedimentation within a macrotidal estuary.. In: 1994 Ocean Science Meeting, ASLO/AGU,, 1994, San Diego, USA. Proceedings, 1994.

97.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; PURDIE, D. A. . Surface sediment metabolism and its relationship to phytoplankton biomass in a macrotidal estuary.. In: Changes in Fluxes in Estuaries: Implication for Science and Management ECSA/ERF Conference,, 1992, Plymouth, UK,. Anais, 1992.

98.
ABREU, Paulo Cesar Oliverira Vergne ; ODEBRECHT, Clarisse ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . The microbial food web in the large shallow Patos Lagoon estuary in Southern Brazil.. In: Fourth European Marine Microbiology Simposium., 1991. Anais.

99.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; ODEBRECHT, Clarisse . Dados preliminares sobre a variação espacial e temporal da clorofila a e carbono orgânico particulado na Lagoa dos Patos, RS.. In: II Encontro Brasileiro de Plâncton, 1988, Caiobá, PR,. Anais, 1988.

100.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; ODEBRECHT, Clarisse ; BERGESH, M. . Considerações sobre a dinâmica de nutrientes dissolvidos no estuário da Lagoa dos Patos, RS, Brasil.. In: Simpósio Sobre Ecossistemas da Costa Sul e Sudeste Brasileira, 1987, Cananéia, SP,. Anais, 1987.

101.
BERGESH, M. ; ODEBRECHT, Clarisse ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Ciclo anual da biomassa do fitoplâncton e protozooplâncton em área rasa do estuário da Lagoa dos Patos, RS. Simpósio Sobre Ecossistemas da Costa Sul e Sudeste Brasileira,. In: Simpósio Sobre Ecossistemas da Costa Sul e Sudeste Brasileira,, 1987, Cananéia, SP,. Anais, 1987.

102.
SEGATTO, A. Z. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; ABREU, Paulo Cesar Oliverira Vergne . Comparizon between three distinct sample storage methods for determination of dissolved inoraganic nutrients in estuarine waters.. In: II Conference on Chemistry of Tropical Marine Systems,, 1987, Rio de Janeiro, RJ,. Anais, 1987.

103.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; ODEBRECHT, Clarisse . Contribuição do fitoplâncton ao carbono orgânico particulado na porção sul da Lagoa dos Patos. In: I Simpósio Sobre Oceanografia, IOUSP, 1987, , Sao Paulo, SP,. Anais, 1987.

Apresentações de Trabalho
1.
PROENCA, L. A. O.. Desafios do monitoramento de ficotoxinas com ferramento de controle higiênico sanitário de moluscos bivalves. 2015. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

2.
PROENCA, L. A. O.. Microalgas Nocivas no Litoral Brasileiro e Perspectivas Futuras. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
PROENCA, L. A. O.. Avanços no conhecimento sobre miroalgas nocivas no litoral brasileiro e perspectivas futuras. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
TAMANAHA, Marcio da Silva ; SCHRAMM, Mathias Alberto ; FERNANDES, Luciano Felicio ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira . Gênero Pseudo-nitzschia H. Peragalo 1899 no parque aquícola de maricultura do município de penha, SC: taxonomia e produção de toxina amnésica durante uma floração. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

Outras produções bibliográficas
1.
PROENCA, L. A. O.; SANTOS, K. R. S. . LIvro de resumos da Reunião Latino-Americana sobre Algas Nocivas - RLAN 2013 (Livro de Resumos).

2.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Notas do workshop sobre algas nocivas 2000 (Notas de Curso,).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
PROENÇA, L.A.O.; SCHRAMM, M. A. . Sobre a ocorrência de toxinas do PSP associadas a presença de Alexandrium sp. no Litoral de Santa Catarina. 2017.

2.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; TAMANAHA, Marcio da Silva . Investigação sobre intoxicação por aerossol marinho em praias da Costa do Descobrimento. 2008.

3.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; MARENZI, Adriano Cacciatore . Parecer sobre os depósitos de organismos na Praia Central de Balneário Camboriú. 2007.

4.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; FONSECA, Renata Stock . laudo sobre a mortandade de peixes na região do Recôncavo. 2007.

5.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; DEBERDT, Gina Luísa Boerer . Relatóio final da investigação da ocorrência e toxicidade das espécies de microalgas na região de Porto Seguro BA. 2005.

Redes sociais, websites e blogs
1.
Proença, Luis Antonio de Oliveira. Laboratório de estudos de Algas Nocivas e Ficotoxinas do IFSC. 2012; Tema: Ecologia, biologia, toxinologia de microalgas. (Site).

2.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Algas Nocivas. 2012; Tema: Algas nocivas, toxinas, ecologia e monitoramento. (Rede social).


Demais tipos de produção técnica
1.
PROENÇA, L.A.O.. Portaria SAR nº 12/2017, de 28/03/2017. 2017. (Assessoria).

2.
PROENCA, L. A. O.. Curso Teórico Prático de Coleta e remessa de amostras do Programa Nacional de Controle Higiênico Sanitário de Moluscos Bivalves PNCMB. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

3.
PROENCA, L. A. O.. Algas Nocivas: técnicas de investigação e monitoramento. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

4.
PROENÇA, LAO; SCHRAMM, M. A. ; ALVES, T. P. . Curso teórico prático de coleta e remessa de amostras do Programa Nacional de Controle Higiênico Sanitário de moluscos bivalves - PNCMB. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

5.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; SCHRAMM, M. A. ; ALVES, Thiago Pereira . Introdução ao moniotramento de algas nocivas e ficotoxinas. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

6.
SCHRAMM, M. A. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; ALVES, Thiago Pereira . Treinamento em Coleta de Mexilhões e Ostras para Fins de Monitoramento do Meio Marinho. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

7.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Introdução a ficotoxinas e microalgas nocivas. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

8.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Introdução as Algas Nocivas: Ficotoxinas e Monitoramento na Aquicultura.. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

9.
PROENCA, L. A. O.; YUNES, J. S. . Curso de Treinamento em Análises de Cianotoxinas em Águas.. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

10.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; Mariângela Menezes . Florações de algas nocivas: efeitos ecológicos, econômicos e saúde pública. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

11.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Reunião do Comitê Estadual de Sanidade Aquícola. 2007. (Assessoria).

12.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. oficina do Comitê Nacional de Controle Higiênico Sanitário de Moluscos Bivalves. 2007. (Assessoria).

13.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Reunião da Câmara Setorial de Maricultura. 2007. (Assessoria).

14.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; ODEBRECHT, Clarisse ; MAFRA JR, Luiz Laureno ; TAMANAHA, Marcio da Silva ; TAVARES, Joana Flor . Algas Nocivas, conceitos métodos e análises. 2003. (Cartas, mapas ou similares/Outra).

15.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; ODEBRECHT, Clarisse ; MAFRA JR, Luiz Laureno ; TAMANAHA, M. S. ; TAVARES, Joana Flor . Algas Nocivas. 2003. (Cartas, mapas ou similares/Outra).

16.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Ficotoxinas Marinhas. 2002. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

17.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Projeto de Graduação. 2000. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Pagina na rede de computadores).

18.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Algas Nocivas. 1999. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Pagina na rede de computadores).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
MACHADO, E. C.; BRANDINI, F.; PROENCA, L. A. O.; MACHADO, G. S.. Participação em banca de Luana Mocelin de camargo. Ferro Dissolvido em águas costeiras do Atlântico Sul (27oS) e sua relação com a abundância e toxicidade de Pseudo-nitzschia spp. 2015. Dissertação (Mestrado em Sistemas Costeiros e Oceânicos) - Universidade Federal do Paraná.

2.
PROENCA, L. A. O.. Participação em banca de Carlos Eduardo Junqueira de Azevedo Tibiriçá. Microalgas potencialmente nocivas na baía de Guaratuba, Paraná: distribuição espaço-temporal e fatores controladores. 2013. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Universidade Federal do Paraná.

3.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Participação em banca de Gabriela Angonese Kolb. Otimização da técnica de análise de toxinas marinhas paralisantes por cromatografia líquida de alta eficiência. 2012. Dissertação (Mestrado em Oceanografia Física, Química e Geológica) - Universidade Federal do Rio Grande.

4.
NASCIMENTO, S. M.; Menezes M; Proença, Luis Antonio de Oliveira; ANDRADE, P. P.. Participação em banca de Eliliane Vasconcelos Corrêa. Aspectos da fisiologia, toxinologia e estratégias de nutrição do dinoflagelado Ostreopsis cf. ovata. 2011. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Recursos Naturais) - Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro.

5.
PROENCA, L. A. O.; BAINY, A. C. D.; SILVA, C. P.. Participação em banca de Rômi Sharon Piazza. Avaliação da transcrição de genes e respostas enzimáticas em ostra do pacífico Crassostrea Ggigas (Thunberg 1793) exposta a efluentes domésticos e depurados. 2010. Dissertação (Mestrado em Aqüícultura) - Universidade Federal de Santa Catarina.

6.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; BRANDINI, F.. Participação em banca de Patrícia Esther Duarte Lagos. Fitoplâncton no reservatório do Iraí, com ênfase em cianobactérias: variação sazonal em relação a variáveis ambientais. 2008. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Conservação) - Universidade Federal do Paraná.

7.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; Derner, R.B.; SEIFFERT, Walter Quadors. Participação em banca de Roberto Argento Netto. Efeito da fertilização com nitrato de calcio e uréia sobre a comunidade fitoplanctônica no cultivo de camarões marinhos. 2008. Dissertação (Mestrado em Aqüícultura) - Universidade Federal de Santa Catarina.

8.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; FRANCO, R. M. B.; UETA, M. T.. Participação em banca de Diego Averaldo Guiguet Leal. Avaliação da contaminação de ostras (Crassostrea rhizophorae) por espécies de Cryptosporidium e Giardia em um ambiente de estuário do litoral de São Paulo. 2008. Dissertação (Mestrado em BIOLOGIA ANIMAL) - Universidade Estadual de Campinas.

9.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; SEIFFERT, Walter Quadors; Derner, R.B.. Participação em banca de José Roberto Argento Netto. Efeito da fertilização com nitrato de cálcio e uréia sobre a comunidade fitoplanctônica no cultivo de camarões marinhos. 2008. Dissertação (Mestrado em Aqüícultura) - Universidade Federal de Santa Catarina.

10.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; FERNANDES, Luciano Felicio; Lerípio, A. A.. Participação em banca de Altevir Caron Junior. Avaliação do risco de introdução de espécies exóticas no Porto de Itajaí e entorno por meio de água de lastro. 2007. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia Ambiental) - Universidade do Vale do Itajaí.

11.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; Bellotto, V. R.; Ferreira, J. F.. Participação em banca de Edir José Tedesco. Algas Nocivas e ficotoxinas no Parque Aquícola de São Francisco do Sul. 2007. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia Ambiental) - Universidade do Vale do Itajaí.

12.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; Nunes, A. J. P.; Carmo, M. V.. Participação em banca de Renata Stock Fonseca. Dinãmica da comunidade fitoplanctônica em um viveiro de engorda de camarão marinho (Litopenaeus vanameii). 2006. Dissertação (Mestrado em Ciências Marinhas Tropicais) - Universidade Federal do Ceará.

13.
BARARDI, Célia Regina Monte; POLI, Carlos Rogério; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Participação em banca de Luis Antonio Proença. Estudo sobre a dinâmica da depuração de ostras de cultivo (Crassostrea gigas) artificialmente contaminadas com Salmonella enterica sorovar Typhimurium. 2005. Dissertação (Mestrado em Biotecnologia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

14.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; FREITAS, José; YUNES, João Sarkis. Participação em banca de Nérile da Troca Cunha. Metodologia para a concentração e detecção de toxinas paralizantes em amostras ambientais. 2004. Dissertação (Mestrado em Oceanografia Física, Química e Geológica) - Universidade Federal do Rio Grande.

15.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; YUNES, João Sarkis. Participação em banca de Janaína de Castro leão. Indicadores da acumulção de toxinas de cianobactérias no estuário e costa adjascente a Lagoa dos Patos. 2004. Dissertação (Mestrado em Oceanografia Física, Química e Geológica) - Universidade Federal do Rio Grande.

16.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Participação em banca de Daniella Cristine Lopes. Cultivo das microalgas marinhas Thalassiorisa sp. e Heterosigma akashiwo e análise química de seus polissacarídeos. 2003. Dissertação (Mestrado em Ciências (Bioquímica)) - Universidade Federal do Paraná.

17.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Participação em banca de Grasiela Lopes Leães Pinho. Avaliação de mecanismos alternativos de toxicidade de uma hepatotoxina (microcistina) em uma espécie de crustáceo estuarino - Chasmagntus granulata (Decapoda, grapsidae). 2003. Dissertação (Mestrado em Fisiologia Animal Comparada) - Universidade Federal do Rio Grande.

18.
CAVALLI, L. S.; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Participação em banca de Lissandra Souto Cavalli. Efeito do extrato aquoso da pele do peixe Balistes capriscus no relaxamento da musculatura lisa vascular e brônquica. 2002. Dissertação (Mestrado em Fisiologia Animal Comparada) - Universidade Federal do Rio Grande.

19.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; FREITAS, José Carlos; SALOMÃO, Luiz Carlos. Participação em banca de Jeanete Lopes Naves. Uma abordagem da toxicidade em extratos de cultivo de dinoflagelados, gêneros Prorocentrum e alexandrium, do Canal de São Sebastião, Litoral Norte do Estado de São Paulo. 2002. Dissertação (Mestrado em Ciências (Fisiologia Geral)) - Universidade de São Paulo.

20.
PELLIZZARI, F. M.; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Participação em banca de Franciane Maria Pellizzari. Microfitobentos no sedimento arenoso da Plataforma Continental Sueste do Brasil: composição e importância ecológica. 2000. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Universidade Federal do Paraná.

21.
LEMIESZEK, M. B.; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Participação em banca de Marcia Bonow Lemieszek. Estudo de acumulação e eliminação de ácido ocadaico, produzido pelo dinoflagelado Prorocentrum lima, por mexilhões da especie Pernaperna (MOlusca: Bivalvia). 2000. Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Santa Catarina.

22.
WEGBECHER, F. X.; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Participação em banca de Fábio Xavier Wegbecher. Efeitos do uso de diferentes fertilizantes químicos sobre o crescimento de diatomáceas marinhas. 2000. Dissertação (Mestrado em Aqüícultura) - Universidade Federal de Santa Catarina.

23.
CERDEIRA, F. F.; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Participação em banca de Fernando Figueiredo Cerdeira. Efeito de diferentes relações de nitrogênio e fósforo e da salinidade sobre o crescimento de diatomáceas dominantes em viveiros de cultivo de camarões marinhos. 1998. Dissertação (Mestrado em Aqüícultura) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Teses de doutorado
1.
PROENÇA, L.A.O.; MAFRA, LUIZ LAURENO. Participação em banca de ANGEL RAMON MOREIRA GONZALEZ. FICOTOXINAS EM CADEIAS TRÓFICAS COSTEIRAS BÊNTICAS: FONTES,VETORES E POTENCIAIS IMPACTOS À FAUNA MARINHA. 2018. Tese (Doutorado em Sistemas Costeiros e Oceânicos) - Universidade Federal do Paraná.

2.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; Barreiros, M. A. B.; Beirão, L. H.; Manique, P. L.; Suplicy, F. M.. Participação em banca de Mathias Alberto Schramm. Ocorrência de toxinas amnésicas, paralisantes e diarréicasna carne de moluscos cultivados em Santa Catarina: segurança alimentar e saúde pública. 2008. Tese (Doutorado em Ciências dos Alimentos) - Universidade Federal de Santa Catarina.

3.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; GIANESELLA, Sonia Maria Flores; CALIJURI, Maria Do Carmo; CIOTTI, Aurea Maria; KUTNER, Teresa Cristina Siqueira Sigaud. Participação em banca de Bruna Mohovic. Proteção contra a radiação UV no fitoplâncton marinho: um novo método de estimativa baseado na fluorescência in vivo e os efeitos do aumento de UV-B em duas latitudes. 2005. Tese (Doutorado em Oceanografia (Oceanografia Biológica)) - Universidade de São Paulo.

4.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; ODEBRECHT, Clarisse; VILLAC, M. C.; MUELBERT, Jose Henrique; ABREU, Paulo Cesar Wergne de. Participação em banca de Maria Odete Parente Moreira. Ocorrência e distribuição temporal do gênero Pseudo-nitzschia H Peragallo no litoral suldo Brasil (Praia do Cassino, RS), com ênfase na fisio-ecologia e toxicidade da espécie Peseudo-nitzschia multiseries (Hasle) Hasle. 2004. Tese (Doutorado em Oceanografia Biológica) - Universidade Federal do Rio Grande.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; TAMANAHA, Marcio da Silva; FONSECA, Renata Stock. Participação em banca de Maria Cecília Miotto.Ocorrência de dinoflagelados tecados potencialmente tóxicos e nocivos em cultivo de moluscos situados no Município de Penha SC. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biologia) - Universidade do Vale do Itajaí.

2.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; RIBEIRO, Marcelo Rodrigues; TAMANAHA, Marcio da Silva. Participação em banca de Daniel Clemente Percebon.Composição e distribuição de microalgas nocivas na plataforma continental do Estado de Santa Catarina, região sul do Brasil: março e setembro de 2005. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Oceanografia) - Universidade do Vale do Itajaí.

3.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; DIEHL, Fernando Luiz; MATAREZI, José; CHRISTOFOLETTI, Rogério. Participação em banca de Rafael Cassiano da Silva.A oceanografia em revista: notas do processo de divulgação científica. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Oceanografia) - Universidade do Vale do Itajaí.

4.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; SCHETTINI, Calos Augusto França; ALMEIDA, Tito Cesar Marques de. Participação em banca de Patrick Degret de Montesuma.Efeitos dos eventos El Niño e La Niña sobre a variação da clorofila a na Enseada de Armação do Itapocoroy, SC. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Oceanografia) - Universidade do Vale do Itajaí.

5.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira; MANZONI, Gilberto Caetano; RÖRIG, Leonardo Rubi. Participação em banca de Fernão Rafael Weiss.Influência da intensidade luninosa e do fotoperíodo na produtividade da microalga Isochrysis galbana utilizada nos laboratórios de produção de moluscos marinhos. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Oceanografia) - Universidade do Vale do Itajaí.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Participação como membro da Comossão de Ética em Pesquisa da UNIVALI , no período de março de 2000 à julho de 2005. 2000.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Algal toxins: analystical tools and monitoring programs.Lipophilic toxins (DSP and other emrging toxins) in Southern Brazil. 2013. (Oficina).

2.
I Mostra de Ensino, Pesquisa e Extensão do Vale do Vale do Itajaí.Fitoplâncton do Canal do Linguado, litoral norte de Santa Catarina, com ênfase em espécies nocivas. 2013. (Outra).

3.
I Reunião Latino Americana sobre Algas Nocivas.Algas Nocivas. 2013. (Outra).

4.
I Seminário Estadal de Controle Higiênico-Sanitário de Moluscos Bivalves.Riscos associado às ficotoxinas. 2013. (Seminário).

5.
IV Congresso Brasileiro de Biologia Marinhas. Avanços no conhecimento sobre microalgas nocivas no litoral brasileiro e perspectivas futuras.. 2013. (Congresso).

6.
15th International Conference on Harmful Algae. Frim the first detection to a national regulation for safe limits for phycotoxins in shellfish in Brazil. 2012. (Congresso).

7.
Curso de Introdução a técnicas de colheita para análises de algas nocivas e ficotoxinas em áreas de maricultura.Algas Nocivas. 2012. (Outra).

8.
XIV Congresso Brasileiro de Ficologia. Ficotoxinas e o controle higiênico-sanitário de moluscos bivalves: ferramentas para o monitoramento. 2012. (Congresso).

9.
I Seminário Municipal de Maricultura de Biguaçú.Algas Nocivas e o Cultivo de Moluscos Bivalves. 2008. (Seminário).

10.
Programa quintas Feiras Ambientais.Riscos a saúde humana na Baia de Todos os Santos: Algas Nocivas. 2008. (Encontro).

11.
XII Congresso Brasileiro de Ficologia. Biodiesel de microalgas: o que falta para sair do laboratório e chegar ao posto?. 2008. (Congresso).

12.
XII Congresso Brasileiro de Ficologia. Quanto custa uma floração?. 2008. (Congresso).

13.
III festa Nacional do Mexilhão.Algas nocivas e o cultivo de moluscos: monitoramento e perspetivas futuras. 2007. (Outra).

14.
IX Festa Nacional da Ostra.Ocorrência de algas tóxicas no litoral de Santa Catarina. 2007. (Outra).

15.
Palestras Minucipio de Bombinhas.Proliferação de algas na Baia de Zimbros e Canto Grande. 2007. (Outra).

16.
Seminário de Maricultura.Florações de algas tóxicas no litoral de Santa Catarina. 2007. (Seminário).

17.
Taller ANCA FANSA.Portal algas Nocivas. 2007. (Oficina).

18.
V Semana de Aquicultura.Florações de Algas Nocivas: impactos negativos na produção de moluscos e perspectivas futuras. 2007. (Seminário).

19.
Monitoramento de toxinas.Ministrou a palestra Monitoramento de Toxinas Marinhas. 2006. (Outra).

20.
Programa de Formação Continuia para docentes do ensino Superior da UNIVALI.Programa de Formação continua para Docentes do Ensino Superior da UNIVALI. 2006. (Outra).

21.
VII Taller Regional COI - FANSA sobre Floraciones Algales Nocivas en Sudamérica.Participação em VII Taller Regional COI - FANSA sobre Floraciones Algales Nocivas en Sudamérica,. 2006. (Oficina).

22.
XI Congreso Brasileiro de ficologia & Simpósio Latino-Americano sobre Algas Nocinas. XI Congreso Brasileiro de ficologia. 2006. (Congresso).

23.
XI Congreso Brasileiro de Ficologia & Simpósio Latino-Americano sobre Algas Nocivas. Diagnótico da Problemática de Florações de Algas Nocivas na América Latina - Mesa redonda. 2006. (Congresso).

24.
3 Semaqui - Semana de Aqüicultura da UFSC.Palestra - Floração de algas nocivas e o risco das ficotoxinas em moluscos. 2005. (Outra).

25.
Diretrizes e estratégias para modernização de coleções biológicas brasileiras e a consolidação de sistemas de informação sobre biodiversidade.Participante como presidente de sociedade. 2005. (Oficina).

26.
Florações de algas nocivas e o risco das ficotoxinas em moluscos.III Semana Acadêmica do curso de Engenharia de Aquicultura da UFSC. 2005. (Encontro).

27.
Oficina de identificação e análise de dados de espécies de algas nocivas. Instrutor no curso Identificação e análise de dados de espécies de algas nocivas. 2005. (Congresso).

28.
Programa de Formação Continuada para docentes do Ensino Superior.Programa de Formação Continua para Docentes do Ensino Superior - UNIVALI. 2005. (Outra).

29.
Seventh Session of the IOC IPHAB,.ofina de Trabalho grupo HArmful algal Blooms - COI. 2005. (Oficina).

30.
VII Congreso de Ficologia de Latinoamérica y el Caribe. VII congresso de Ficologia de Latinoamérica y el Caribe, V Reunión Iberoamericana de Ficologia. 2005. (Congresso).

31.
WorkShop SACC.O Papel dos Oceanos nas Mudanças Globais e Variedade Climatica na América do Sul. 2005. (Oficina).

32.
8th International Coastal Symposium.Comissão organizadora do 8th International Coastal Symposium. 2004. (Simpósio).

33.
Congresso Brasileiro de Oceanografia. Minicurso - Algas Nocivas. 2004. (Congresso).

34.
Ferramentas para o gerenciamento costeiro integrado na América Latina e no Caribe.participação Workshop. 2004. (Oficina).

35.
Forum Intitucional de Estágios Curriculares.Forum Intitucional de Estágios Curriculares. 2004. (Outra).

36.
II Semana de Aquicultura.Palestra - Algas nocivas e ficotoxinas no Brasil. 2004. (Outra).

37.
II Seminário sobre Ética em Pesquisa.Moderado de mesa redonda II Seminário sobre Ética em Pesquisa. 2004. (Seminário).

38.
International Coastal Symposium.Mesa Redonda - Harmful Algae. 2004. (Simpósio).

39.
I Simpósio Brasileiro de Gestão ambiental Portuária - Brasil - Holanda.Mesa redonda. 2004. (Simpósio).

40.
I Simpósio de Gestão Ambiental Portuária Brasil - Holanda.I Simpósio de Gestão Ambiental. 2004. (Simpósio).

41.
Reunião da Sociedade Brasileira de Ficologia.Palestra - Ficotoxinas na Costa Brasileira: O que monitorar?. 2004. (Outra).

42.
Seminário Catarinense de Biossegurança.Mesa Redonda- Meio ambiente e Biossegurança. 2004. (Seminário).

43.
XI Workshop Temático CAT/CETEPID.Palestra - Ficotoxinas na Costa Brasileira. 2004. (Oficina).

44.
Dia Mundial da Água.Dia Mundial da água: avaliação da qualidade de água de poços artesianos utilizados pelos moradores dos municipios de Itajaí e Balneário Camboriu. 2003. (Outra).

45.
Seminário dos Grupos de Pesquisa ACAFE.Seminário dos grupos de Pesquisa ACAFE. 2003. (Seminário).

46.
.II Seminário do Projeto Interdisciplinar de Pesquisa sobre Eutrofização de Águas de Abastecimento Público na Bacia do Iguaçu. 2002. (Seminário).

47.
IX Reunião brasileira de ficologia. IX Reunião Brasileira de Ficologia. 2002. (Congresso).

48.
Reunião Técnica e de Ordenamento do Cultivo de Mexilhões nas Regiõs Sudeste e Sul do Brasil.Reunião Técnica e de Ordenamento do Cultivo de Mexilhões nas Regiõs Sudeste e Sul do Brasil. 2002. (Oficina).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
ODEBRECHT, C. ; SCHRAMM, M. A. ; PROENCA, L. A. O. ; ALVES, T. P. ; PINTO, T. O. ; MAFRA JR., L. L. ; GARLET, N. ; BRAGA, F. C. . 17th International Conference on Harmful Algae. 2016. (Congresso).

2.
PROENCA, L. A. O.; SCHRAMM, M. A. ; ALVES, Thiago Pereira ; LUCA FILHO, V. ; ARGOUD, F. I. M. ; PINTO, T. O. ; SANTOS, K. R. S. ; MOREIRA, G. S. C. . Reunião Latino-Americana sobre Algas Nocivas. 2013. (Congresso).

3.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. XII Congresso Brasileiro de Ficologia. 2008. (Congresso).

4.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. XI Congresso Brasileiro de Ficologia. 2006. (Congresso).

5.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. Simpósio latino-Americano sobre Algas Nocivas. 2006. (Concurso).

6.
PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira. I Colóquio brasileiro sobre Algas Nocivas'. 1998. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Maria Cecilia Miotto. Morfologia, distribuição e toxicidade de Alexandrium fraterculus (Balech) Balech na Costa de Santa Catarina. 2011. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia Ambiental) - Universidade do Vale do Itajaí, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Luis Antonio de Oliveira Proença.

2.
Kaoli Pereira Cavalcante. Taxonomia e distribuição anual do gênero Pseudo-nitzschia Peragallo (Bacillariophyceae) em áreas de cultivo de mexilhões no litoral de Santa Catarina. 2010. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Universidade Federal do Paraná, . Coorientador: Luis Antonio de Oliveira Proença.

3.
Suema Branco. : MORFOTAXONOMIA E TOXINOLOGIA DE ESPÉCIES DE RAPHIDOPHYCEAE (HETEROKONTOPHYTA) ISOLADAS DA COSTA SUDESTE E SUL BRASILEIRA. 2010. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Coorientador: Luis Antonio de Oliveira Proença.

4.
Lucila Adriani Coral. REMOÇÃO DE CIANOBACTÉRIAS E CIANOTOXINAS EM ÁGUAS DE ABASTECIMENTO PELA ASSOCIAÇÃO DE FLOTAÇÃO POR AR DISSOLVIDO E NANOFILTRAÇÃO. 2009. Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Santa Catarina, . Coorientador: Luis Antonio de Oliveira Proença.

5.
Altevir Caron Junior. Análise de risco associado a água de lastro no Porto de Itajaí. 2007. 0 f. Dissertação (Mestrado em Mestrado Em Ciência e Tecnologia Ambiental) - Universidade do Vale do Itajaí, Universidade do Vale do Itajaí. Orientador: Luis Antonio de Oliveira Proença.

6.
Edir José Tedesco. Monitoramento de ficotoxinas e algas nocivas no Parque Aquícola de São Francisco do Sul, SC. 2007. 0 f. Dissertação (Mestrado em Mestrado Em Ciência e Tecnologia Ambiental) - Universidade do Vale do Itajaí, Universidade do Vale do Itajaí. Orientador: Luis Antonio de Oliveira Proença.

7.
Thiago Pereira Alves. Ficotoxinas no cultivo de moluscos da região da Grande Florianópolis. 2007. Dissertação (Mestrado em Ciencia e Tecnologia Ambiental) - Universidade do Vale do Itajaí, UNIVALI. Orientador: Luis Antonio de Oliveira Proença.

8.
Luiz Laureno Mafra Júnior. Toxinologia do fitoplancton do complexo estuarino de Paranaguá. 2005. 0 f. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Universidade Federal do Paraná, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Coorientador: Luis Antonio de Oliveira Proença.

9.
Nerile Troca da Cunha. Metodologias para a concentração e detecção de hidrocarbonetose alcalóides aplicáveis a estudos ambientais. 2004. 0 f. Dissertação (Mestrado em Oceanografia Física, Química e Geológica) - Universidade Federal do Rio Grande, . Coorientador: Luis Antonio de Oliveira Proença.

Tese de doutorado
1.
Mathias Alberto Schramm. Qualidade de moluscos cultivados em Santa Catarina: Contaminação por ácido ocadaico e dinofisistoxina em ostras e mexilhões.. 2008. 0 f. Tese (Doutorado em Química) - Universidade Federal de Santa Catarina, . Coorientador: Luis Antonio de Oliveira Proença.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Vanessa Mafra Pio. Cistos de dinoflagelados na plataforma interna da região de Itajaí. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Oceanografia) - Universidade do Vale do Itajaí. Orientador: Luis Antonio de Oliveira Proença.

2.
Thiago Pereira Alves. Monitoramento de algas nocivas e ficotoxinas em uma área de cultivo de moluscos da Baia Sul, Florianópolis. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Oceanografia) - Universidade do Vale do Itajaí, Universidade do Vale do Itajaí. Orientador: Luis Antonio de Oliveira Proença.

3.
Patrick Degret de Montezuma. Efeitos de eventos El niño e La Niña sobre a variação da clorofila a na Armação do Itapocoroy, SC. 2004. 50 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Oceanografia) - Universidade do Vale do Itajaí. Orientador: Luis Antonio de Oliveira Proença.

4.
Rafael Cassiano da Silva. A oceanografia em revista: notas do processo de divulgação científica. 2004. 50 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Oceanografia) - Universidade do Vale do Itajaí. Orientador: Luis Antonio de Oliveira Proença.

5.
Renata Stock Fonseca. Monitoramento do ácido domóico em moluscos cultivados na Enseada de Armação do Itapocoroy, Penha SC.. 2003. 0 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Oceanografia) - Universidade do Vale do Itajaí. Orientador: Luis Antonio de Oliveira Proença.

6.
Marcio Silva Tamanaha. Avaliação do extrato hidrosolúvel de Heterosigma akashiwo (rafidoficea) Hada 1968. 2001. 57 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Oceanografia) - Universidade do Vale do Itajaí. Orientador: Luis Antonio de Oliveira Proença.

7.
Nagib P Souza. Efeito de diferentes salinidades no crescimento e produção de toxinas pelo dinoflagelado Gymnodinium catenatum. 2000. 0 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Oceanografia) - Universidade do Vale do Itajaí, Universidade do Vale do Itajaí. Orientador: Luis Antonio de Oliveira Proença.

8.
Fabricio Schmit. Identificação de dinoflagelados do gênero Dinophysis produtores de toxinas do grupo VDM de ocorrência na pria de Cabeçudas, Itajaí. 1999. 0 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Oceanografia) - Universidade do Vale do Itajaí, Universidade do Vale do Itajaí. Orientador: Luis Antonio de Oliveira Proença.

Iniciação científica
1.
Renata Stock Fonseca. Investigação da produção de ácido domóico pela diatomacea Pseudo-nitizschia sp em diferentes condiçoes de cultivo. 2001. 0 f. Iniciação Científica. (Graduando em Oceanografia) - Universidade do Vale do Itajaí, Governo do Estado de Santa Catarina. Orientador: Luis Antonio de Oliveira Proença.

2.
Vanessa Marcet Mancini. Bioacumulação de toxinas paralisantes (PSP) na fauna associada ao cultivo de moluscos bivalves. 2000. 0 f. Iniciação Científica. (Graduando em Oceanografia) - Universidade do Vale do Itajaí, Governo do Estado de Santa Catarina. Orientador: Luis Antonio de Oliveira Proença.

3.
Helen Bassaco Sacchelli. Ocorrência de cistos de resistência do dinoflagelado Gymnodinium catenatum na região costeira próxima a Itajaí. 2000. 0 f. Iniciação Científica. (Graduando em Oceanografia) - Universidade do Vale do Itajaí, Governo do Estado de Santa Catarina. Orientador: Luis Antonio de Oliveira Proença.

4.
Renata Stock Fonseca. Crescimento e produção de ácido domóico, uma toxina amnésica, por uma cepa da diatomacea Pseudo-nizschia sp. 2000. 0 f. Iniciação Científica. (Graduando em Oceanografia) - Universidade do Vale do Itajaí, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Luis Antonio de Oliveira Proença.

5.
Caroline Schlemburg da Silva. Identificação de dinoflagelados tóxicos de ocorrência na Armação do itapocoroy - SC. 2000. 0 f. Iniciação Científica. (Graduando em Oceanografia) - Universidade do Vale do Itajaí, Governo do Estado de Santa Catarina. Orientador: Luis Antonio de Oliveira Proença.

6.
Nagib P Souza. Monitoramento dos nívies de veneno paralisante em moluscos cultivados na armação do Itapocorói. 1998. 0 f. Iniciação Científica. (Graduando em Oceanografia) - Universidade do Vale do Itajaí, Universidade do Vale do Itajaí. Orientador: Luis Antonio de Oliveira Proença.

7.
Fabricio Schmit. Produção de toxinas diarréicas por dinoflagelados do gênero Dinophysis. 1998. 0 f. Iniciação Científica. (Graduando em Oceanografia) - Universidade do Vale do Itajaí, Universidade do Vale do Itajaí. Orientador: Luis Antonio de Oliveira Proença.

8.
Gabriela. Análise de ácido domóico em moluscos cultivados. 1998. 0 f. Iniciação Científica. (Graduando em Oceanografia) - Universidade do Vale do Itajaí. Orientador: Luis Antonio de Oliveira Proença.

9.
Fabricio Schmit. Florações de algas nocivas em área de cultivo de moluscos. Análise de veneno diarreico de moluscos. 1997. 0 f. Iniciação Científica. (Graduando em Oceanografia) - Universidade do Vale do Itajaí, Universidade do Vale do Itajaí. Orientador: Luis Antonio de Oliveira Proença.



Inovação



Projeto de extensão


Educação e Popularização de C & T



Textos em jornais de notícias/revistas
1.
Proença, Luis Antonio de Oliveira; SCHRAMM, M. A. . Limites seguros para ficotoxinas em moluscos bivalves. Panorama da Aquicultura, Rio de Janeiro, p. 32 - 35, 01 maio 2012.


Cursos de curta duração ministrados
1.
SCHRAMM, M. A. ; PROENÇA, Luis Antonio de Oliveira ; ALVES, Thiago Pereira . Treinamento em Coleta de Mexilhões e Ostras para Fins de Monitoramento do Meio Marinho. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
PROENCA, L. A. O.. Curso Teórico Prático de Coleta e remessa de amostras do Programa Nacional de Controle Higiênico Sanitário de Moluscos Bivalves PNCMB. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).


Redes sociais, websites e blogs
1.
Proença, Luis Antonio de Oliveira. Laboratório de estudos de Algas Nocivas e Ficotoxinas do IFSC. 2012; Tema: Ecologia, biologia, toxinologia de microalgas. (Site).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 18/12/2018 às 20:14:43