Braulio Silva Chaves

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/1235088103825622
  • Última atualização do currículo em 15/01/2019


É professor do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG), no Departamento de Ciências Sociais e Filosofia. Doutor em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (2015), possui mestrado em História (2007) e graduação em História pela mesma instituição (2003). Realizou doutorado sanduíche em Paris/França, no CERMES 3 (Centre de recherche médecine, sciences, santé, santé mentale, société). Atualmente, é líder do GEPTT (Grupo de Estudos e Pesquisas em Trabalho e Tecnologias) e tutor do "PET-ConecTTE-CEFET-MG, Conexão Interdisciplinar: Trabalho, Tecnologias e Educação" (Programa Institucional de Educação Tutorial do CEFET-MG). Tem experiência na área de ensino de História e Sociologia, na Divulgação e Popularização da Ciência. Na pesquisa, tem ênfase nos seguintes temas: Estudos CTS (Ciência, Tecnologia e Sociedade), História das Ciências da Saúde, História das Instituições Médico-científicas; História da Ciência e da Técnica. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Braulio Silva Chaves
Nome em citações bibliográficas
CHAVES, Bráulio Silva.

Endereço


Endereço Profissional
Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, Departamento de Ciências Sociais e Filosofia.
Avenida Amazonas - de 4201 a 5319 - lado ímpar
Nova Suíssa
30421169 - Belo Horizonte, MG - Brasil
Telefone: (31) 33197138
Fax: (31) 33197138
URL da Homepage: http://www.dcsf.cefetmg.br/, www.cefetmg.br


Formação acadêmica/titulação


2011 - 2015
Doutorado em História.
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Título: Conhecimento, linguagem e ensino: a educação em saúde na história da ciência (1940-1971), Ano de obtenção: 2015.
Orientador: Bernardo Jefferson de Oliveira.
Palavras-chave: Educação Sanitária; Educação em Saúde; Desenvolvimentismo; Linguagem; Esquistossomose.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Educação / Subárea: Fundamentos da Educação / Especialidade: História da Educação.
2013 - 2014
Doutorado em História.
Centre de Recherche Medecine, Sciences, Sante et Societe, CERMES, França.
com período sanduíche em Centre de Recherche Medecine, Sciences, Sante et Societe (Orientador: Luc Berlivet).
Título: Conhecimento, linguagem e ensino: a educação em saúde na história da ciência (1940-1971), Ano de obtenção: 2015.
Orientador: Bernardo Jefferson de Oliveira.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Educação Sanitária; Educação em Saúde; Desenvolvimentismo; Linguagem; Esquistossomose.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Educação / Subárea: Fundamentos da Educação / Especialidade: História da Educação.
2005 - 2007
Mestrado em História.
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Título: O Instituto Ezequiel Dias e a construção da ciência em um,Ano de Obtenção: 2007.
Orientador: Betânia Gonçalves Figueiredo.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: História das Ciências; História das Instituições Médico-científicas; Instituto Ezequiel Dias; Belo Horizonte; Minas Gerais.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História das Ciências / Especialidade: História das Ciências da Saúde.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História das Ciências / Especialidade: História da Saúde Pública.
1999 - 2003
Graduação em HISTORIA.
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.




Formação Complementar


2014 - 2014
Hérédité et environnement: sciences et politiques. (Carga horária: 24h).
Ecole des Hautes Études en Sciences Sociales, EHESS, França.
2013 - 2014
Socio-histoire des problèmes médico sociaux. (Carga horária: 24h).
Ecole des Hautes Études en Sciences Sociales, EHESS, França.
2013 - 2014
Science, médecine, industrie et technologies. (Carga horária: 38h).
Ecole des Hautes Études en Sciences Sociales, EHESS, França.
2013 - 2014
Voir/Savoir: Images et cultures visuelles. (Carga horária: 24h).
Ecole des Hautes Études en Sciences Sociales, EHESS, França.
2013 - 2014
Histoire des épidémies et de la santé. (Carga horária: 24h).
Ecole des Hautes Études en Sciences Sociales, EHESS, França.
2012 - 2012
Minicurso Da Língua ao Discurso. (Carga horária: 15h).
Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, CEFET/MG, Brasil.


Atuação Profissional



Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, CEFET/MG, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Prof. de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Professor de Sociologia, Ensino Médio e Graduação, Departamento de Ciências Sociais e Filosofia

Vínculo institucional

2007 - 2008
Vínculo: Prof. de História e Sociologia, Enquadramento Funcional: Professor Substituto, Carga horária: 40

Atividades

04/2018 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão - CEPE, .

Cargo ou função
Representante Suplente do Conselho de Graduação (CGRAD) no Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE).
03/2018 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Conselho de Graduação - CGRAD, .

Cargo ou função
Comissão responsável pela Análise do curso Superior de Moda (Unidade de Divinópolis do CEFET-MG).
03/2018 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Diretoria de Graduação, .

Cargo ou função
Comissão Organizadora do InterPET 2018 - Encontro dos Grupos de Educação Tutorial do CEFET-MG.
02/2018 - Atual
Ensino,

Disciplinas ministradas
Fundamentos de Sociologia Política (Curso Técnico Integrado em Química; Curso Técnico Integrado em Meio Ambiente)
02/2018 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Conselho de Graduação - CGRAD, .

Cargo ou função
Representante docente da Área II - Ciências Humanas, Ciências Sociais Aplicadas, Linguística, Letras e Artes.
02/2018 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Ciências Sociais e Filosofia, .

Cargo ou função
Membro da Comissão para Criação do Projeto Político Pedagógico do Bacharelado Pleno em Ciência Política com Ênfase nos Estudos CTS.
03/2017 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Diretoria de Extensão e Desenvolvimento Comunitário do CEFET-MG (DEDC), .

Cargo ou função
Membro da Comissão Permanente de Extensão.
02/2017 - Atual
Ensino, Engenharia Ambiental e Sanitária, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Introdução à Sociologia
12/2016 - Atual
Direção e administração, Departamento de Ciências Sociais e Filosofia, .

Cargo ou função
Chefe do Departamento de Ciências Sociais e Filosofia.
08/2016 - Atual
Extensão universitária , Departamento de Ciências Sociais e Filosofia, .

Atividade de extensão realizada
CEFET-MG e Cabana do Pai Tomás: conexões entre Saúde, Meio Ambiente e Tecnologia.
08/2016 - Atual
Extensão universitária , Secretaria de Relações Internacionais, .

Atividade de extensão realizada
Curso de Português como língua de acolhimento para imigrantes.
07/2016 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Ciências Sociais e Filosofia, .

01/2009 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Ciências Sociais e Filosofia, .

05/2007 - Atual
Ensino,

Disciplinas ministradas
História
Sociologia
06/2016 - 07/2017
Conselhos, Comissões e Consultoria, Diretoria de Graduação, .

Cargo ou função
Presidente da Comissão para Formulação de Política de Institucional de Acesso ao Imigrante e Refugiado no CEFET-MG,conforme PORTARIA DIRGRAD 006/2016.
11/2015 - 09/2016
Conselhos, Comissões e Consultoria, Diretor Geral, Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão do CEFET-MG.

Cargo ou função
Representante do CGRAD (Conselho de Graduação) no CEPE (Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão).
10/2015 - 09/2016
Direção e administração, Diretoria de Graduação, .

Cargo ou função
Diretor Adjunto de Graduação.
8/2015 - 12/2015
Ensino, Administração, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia
8/2015 - 12/2015
Ensino, Química Tecnológica, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Introdução à Sociologia
03/2015 - 12/2015
Extensão universitária , Departamento de Ciências Sociais e Filosofia, .

Atividade de extensão realizada
As Ciências Sociais e a Filosofia na Educação Popular.
02/2012 - 07/2012
Ensino, Engenharia de Produção Civil, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Introdução à Sociologia

Escola Estadual Nossa Senhora Aparecida, EENSA, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2007
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor de História/Ensino Fundamental, Carga horária: 15

Atividades

02/2006 - 05/2007
Ensino,

Disciplinas ministradas
História

Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2006
Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Estagiário
Outras informações
Estágio docente no curso de Graduação em História, ministrando a disciplina "Tópicos em História das Ciências da Saúde na Primeira república: Percursos Históricos e Teóricos".

Atividades

03/2006 - 07/2006
Estágios , Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, .

Estágio realizado
Estágio docente no curso de Graduação em História, ministrando a disciplina "Tópicos em História das Ciências da Saúde na Primeira república: Percursos Históricos e Teóricos..


Linhas de pesquisa


1.
História da Ciência
2.
Divulgação Científica
3.
Sociologia do Conhecimento
4.
Educação em Saúde
5.
Estudos CTS (Ciência, Tecnologia e Sociedade)


Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Menos amor e mais glifosato, por favor: o uso tecnocientífico dos agrotóxicos no Brasil atual e a contestação agroecológica
Descrição: O presente projeto tem como objetivo analisar o debate no Brasil contemporâneo sobre o uso de agrotóxicos na produção agrícola. Parte-se da tecnociência, como referencial conceitual que retrata como a ciência e a tecnologia são movidas e condicionadas pela economia no neoliberalismo (a partir do anos 1970), e sua relação com os discursos sobre os agrotóxicos, da ?revolução verde? à produção vinculada ao agronegócio na atualidade. Busca-se perceber, hipoteticamente, por meio de reflexão teórica e de práticas sociais, como a Agroecologia pode se configurar como alternativa técnica, científica e tecnológica, fundada no trabalho e em contraposição ao paradigma produtivo hegemônico, contribuindo efetivamente para uma alimentação saudável. O trabalho segue três caminhos metodológicos: no primeiro momento, analisa-se o debate atual acerca do uso de agrotóxicos na produção agrícola, em que se mapeia o cenário econômico por meio de documentos oficiais (dados e estatísticas do IBGE, do Ministério da Agricultura, secretarias estaduais e demais instituições) e do dossiê da ABRASCO ?Um alerta dos impactos dos agrotóxicos na saúde?; posteriormente, são levantadas as principais questões trazidas à tona pela ?Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida?, como forma de perceber uma arena de controvérsias e questionamentos; por último, a fim de se entender a Agroecologia como uma contraposição à tecnociência, analisam-se suas bases conceituais e também experiências práticas na região metropolitana de Belo Horizonte..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .

Integrantes: Braulio Silva Chaves - Coordenador / Lucas Araújo Dutra Rodrigues - Integrante.
2018 - Atual
Black Mirror: a tecnociência no espelho distópico da pós-modernidade
Descrição: Este projeto tem como objetivo analisar a série britânica Black Mirror, criada em 2011, a partir de suas abordagens distópicas, no seio da produção tecnociêntífica neoliberal e contemporânea. A distopia é uma estratégia de construção imagética comum na ficção científica, a antítese do discurso do progresso, ao apresentar um futuro lúgubre, opressor e apocalíptico, constituindo-se, por isso, numa importante ferramenta de crítica social. Acredita-se que a série oferece uma interessante leitura do que se convencionou chamar, por alguns teóricos, de pós-modernidade, ao abordar em seus episódios a construção de possibilidades futuras sombrias, marcadas pelo mau uso social da produção científica e tecnológica, somada a uma crítica à tecnociência, termo que designa um tipo de conhecimento vinculado e submetido à produção econômica, a partir da década de 1970. A série traz como marca a recorrente a presença de artefatos tecnocientíficos da atualidade, como smartphones, tablets, computadores etc., conectados às discussões sobre a espetacularização da vida, o papel central da mídia, a liquidez das relações humanas mediatizadas pelo consumo. Hipoteticamente, o projeto considera a série como uma leitura sociológica dos dias atuais, ao materializar as angústias de uma sociedade hipertecnológica, hegemonizada pelo mercado, mas que também possibilita outras reflexões: sobre a instrumentalização da tecnologia; a crítica às visões de neutralidade e pureza da ciência; o questionamento da ideia do progresso como meta e fim do conhecimento. O projeto objetiva depreender, a partir da análise dos episódios, a emergência de tais questões. Como resultado, pretende-se apresentar um panorama analítico e conceitual, a partir das três temporadas da série, na potencialidade que ela teve ao metaforizar em visões do futuro certas angústias e dilemas do tempo presente..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Braulio Silva Chaves - Coordenador / Jhennifer Júlia de Sousa Dias - Integrante / Luisa Maria Resende Morais - Integrante.
2018 - Atual
Conexões ente o mundo do trabalho, a educação e as tecnologias: perfil dos pesquisadores e extensionistas da RFEPCT de Minas Gerais
Descrição: O projeto tem como objetivo elaborar um perfil dos pesquisadores e extensinonistas da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica de Minas Gerais (RFEPCT). Metodologicamente, pretende-se unir as análises quantitativa e qualitativa. Para a análise quantitativa, intenta-se mapear o perfil de pesquisadores e extensionistas, a partir de suas formações acadêmicas e produções científicas e tecnológicas, utilizando a mineração de dados para extração em plataformas abertas como Lattes, SISTEC e Nilo Peçanha. Sequencialmente, pretende-se a elaboração de tabelas, a formulação de estatística descritiva e a proposição de inferências. Do resultado das análises obtidas com modelos de software livres (como o software R), objetiva-se elencar categorias estruturantes para visibilização dos dados. Num segundo momento, a partir dos recortes subsidiados estatisticamente, pretende-se realizar a coleta de questionários fundamentados na análise qualitativa da pesquisa em ciências sociais, para posterior tratamento. Tem-se como hipótese que o cruzamento de tais modelos possibilita caracterizar a função social das instituições, seu impacto e suas lacunas, possibilitando elaborar possíveis diretrizes de fomento e expansão da produção em pesquisa e extensão na RFEPCT. Como resultado esperado, pretende-se fornecer insumos para a construção de um amplo panorama da RFEPCT a ser disponibilizado em plataformas específicas que incrementarão a aproximação entre o mundo do trabalho, a educação profissional e as tecnologias, permitindo propostas de ações no âmbito interno, bem como a conexão e o fortalecimento da rede, via dispositivos como o Observatório do Mundo do Trabalho em Minas Gerais..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .

Integrantes: Braulio Silva Chaves - Coordenador.
Financiador(es): Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais - Auxílio financeiro.
2017 - 2018
Levantamento histórico e sociológico da Bacia Izidora
Descrição: O presente projeto tem como objetivo a elaboração de um levantamento histórico e sociológico da área de abrangência da Bacia Izidora, por meio da coleta de fontes que subsidiem a elaboração de um banco de dados sobre o território. O panorama geral das transformações socioambientais da região, a partir da sua ocupação, modificações e intervenções urbanas constituirá etapa importante para subsidiar ações de educação em saúde e ambiental que acontecem na região, articuladas por instituições de ensino/pesquisa/extensão e órgãos do poder municipal, estadual e federal, além de ações vinculadas à proteção do meio ambiente e valorização da saúde pública. Entende-se a hidrografia como parte das relações entre os seres sociais e a natureza e que resultam no processo de construção do trabalho humano, na produção de sociabilidades, pertencimentos e identidades locais, mas também na degradação e necessidade de reapropriação e ressignificação dos espaços. Nesse sentido, é importante apontar que a constituição das cidades tem íntima relação com o processo de degradação ambiental, com forte impacto às águas urbanas (qualidade, quantidade e regime). Diversas pesquisas apontam como o crescimento desordenado e a forma de ocupação e produção capitalistas acarretaram um movimento contínuo que, para alguns autores, estabelece a íntima relação entre o "capitalismo e colapso ambiental" (MARQUES, 2016). Diante de tal contexto, motivados por uma agenda nacional e internacional que une questões ambientais e sanitárias, é que emergem diversos projetos de restauração fluvial. Por meio de diversas metodologias, as ações trazem aos espaços a necessidade de construir projetos em parcerias que possam contribuir para o diagnóstico e intervenção. A área da Bacia Izidora se insere nessa perspectiva, com diversas iniciativas que buscam refletir e agir junto ao território. O projeto Manuelzão, articulado pela UFMG, a partir de parcerias em diversas áreas, é um dos exemplos. Contudo, as dificuldades institucionais são parte da tortuosa montagem desses projetos, que esbarram em problemas como financiamento, construção da equipe técnica, execução das várias etapas, o que torna-se gerador de descontinuidades que podem implicar nos resultados e impactos efetivos das ações de revitalização. É diante de tais demandas que o projeto se insere, na tentativa de realização de uma pesquisa/intervenção que realize o resgate histórico e social da Bacia Izidora, atividade ainda descontínua nos diversos projetos. Dessa forma, pretende-se:1-Elaborar o levantamento bibliográfico das iniciativas anteriores quanto à caracterização histórica e social da região; 2- Pesquisar, coletar e sistematizar material histórico e sociológico sobre a região;3- Coletar e sistematizar fontes orais de moradores e trabalhadores locais;3- Sistematizar os dados como forma de construir um banco de dados; 4- Desenvolver estratégias de divulgação e acesso dos dados..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .

Integrantes: Braulio Silva Chaves - Coordenador / Huener Silva Gonçalves - Integrante / Sanny Rodrigues Moreira Campos - Integrante / Daniela De Almeida Ochoa Cruz - Integrante.
Financiador(es): Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais - Bolsa.
2016 - 2017
O bina como um artefato tecnológico: B identifica A na sociologia do conhecimento
Descrição: O projeto pretende investigar o caso do bina como um artefato tecnológico, a partir das discussões da sociologia do conhecimento, especificamente da sociologia da técnica e da tecnologia. A história do bina, dispositivo eletrônico que identifica o número do telefone de quem está ligando, identificador de chamadas disseminado e popularizado na atualidade em aparelhos de telefonia fixa e móvel, tem estreitas ligações com o CEFET-MG. Nélio José Nicolai, que reivindica o reconhecimento como inventor do artefato tecnológico, desde o seu registro em 1992, foi aluno do curso de Eletrotécnica da instituição, tendo se formado no ano de 1967, na então Escola Técnica Federal de Minas Gerais. Atualmente, Nicolai trava uma luta jurídica de grandes proporções com empresas de telefonia, no Brasil e internacionalmente. A controvérsia do bina traz uma série de questões que podem ser refletidas e problematizadas: a trajetória de Nélio Nicolai como técnico e criador de um artefato; as dinâmicas de produção e inovação na história do ensino técnico e, mais especificamente, no CEFET-MG; o contexto institucional e formativo dos anos 1960 como estimulador da produção técnica, científica e tecnológica. Além disso, emergem também questões profundamente atuais: as dinâmicas relativas às inovações e patentes; o poder dos conglomerados empresariais e industriais; a posição do Brasil no contexto neoliberal da produção científica e tecnológica. Pretende-se explorar o bina como um problema sociológico e histórico, a partir do tratamento da polêmica em jornais, revistas, programas de televisão, documentos oficiais, realização de entrevistas com sujeitos envolvidos com a controvérsia, inclusive o próprio Nicolai e suas redes de interdependência, desde a sua formação aos dias atuais..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Braulio Silva Chaves - Coordenador / Daniel Vertelo Porto - Integrante / Livia Metzker Gloria Alves de Deus - Integrante.
Financiador(es): Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais - Bolsa / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Bolsa.
2016 - 2017
Exposição AlimentTEC: educação, tecnologia e práticas alimentares
Descrição: Este projeto tem como objetivo a concepção e preparação de uma exposição que integrará a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia de 2016 do CEFET-MG, cuja proposta conceitual dialoga com o tema indicado pelo Ministério da Ciência, da Tecnologia e Inovação: Ciência alimentando o Brasil. Sob o título AlimentTEC: educação, tecnologia e práticas alimentares, a exposição pretende discutir questões alimentares segundo as perspectivas de três áreas do conhecimento: a Arte, a Filosofia e a Sociologia. A proposição baseia-se na ideia de que a questão alimentar pode ser vista a partir de múltiplas dimensões. Compreende-se ciência e tecnologia como produções sociais e, nessa perspectiva, emergem outros problemas que devem ser vistos de forma conectada. No contexto atual, o debate em torno da produção, do consumo e da qualidade dos alimentos está diretamente ligado à ciência e à tecnologia. Outros temas, como o trabalho (manual e intelectual), a bioética, o agronegócio, o latifúndio, os alimentos geneticamente modificados, o meio ambiente, e a educação alimentar e ambiental também estão em tal interface. Além de integrar diversas áreas, unidades e cursos do CEFET-MG, a exposição AlimentTEC agregará as produções de saberes de comunidades da periferia de Belo Horizonte, especificamente os Aglomerados da Serra e Cabana do Pai Tomás. A produção de conteúdo para o espaço expositivo inicia-se em práticas e atividades desenvolvidas em sala de aula, pelas três áreas de conhecimento, e em outros espaços, pelos pesquisadores envolvidos no processo de curadoria e desenvolvimento expográfico. O ponto de relevo é que as atividades para preparação da AlimentTEC serão construídas a partir do princípio da interação do CEFET-MG com os agentes culturais e moradores das duas comunidades, na perspectiva de um conhecimento partilhado, na acepção de uma exposição como espaço aberto, lugar privilegiado que, por meio da divulgação e comunicação pública da ciência e da tecnologia, é capaz de fazer transitar saberes instituídos e não-oficiais..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .

Integrantes: Braulio Silva Chaves - Coordenador / Fábia Barbosa Heluy Caram - Integrante / Carolina Riente de Andrade Paula - Integrante / Cláudia Gomes França - Integrante / Daniel Filipe Carvalho - Integrante / Debora Pazetto Ferreira - Integrante / Ludmila de V. M. Guimarães - Integrante / Reginaldo Ferreira de Oliveira - Integrante / Sônia Miranda de Oliveira - Integrante.
Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2016 - Atual
O CEFET-MG, do Cabana do Pai Tomás ao Aglomerado da Serra: conexões entre ciência, tecnologia e educação
Descrição: O projeto objetiva a realização de ações de popularização da ciência nos aglomerados Cabana do Pai Tomás e da Serra, na cidade de Belo Horizonte, ao conectar, integrar e compartilhar conhecimentos no âmbito da ciência, tecnologia e inovação, junto com o Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG). Tais iniciativas baseiam-se em dois eixos: Educação e Tecnologia; Saúde, Meio Ambiente e Tecnologia. Por meio de tais temáticas, as atividades se desdobram em sessões de cinema comentado, práticas de educação em saúde, práticas de educação ambiental, entre outras. As ações também objetivam a concepção e a produção de objetos de aprendizagem, entendidos como elementos que estabelecem e identificam as mediações entre os sujeitos e o conhecimento produzido socialmente. São objetos de brincar, componentes lúdicos, elementos de arte, ensino e aprendizagem, artefatos que auxiliam na percepção dos vínculos entre a história e a cultura na produção científica e tecnológica. A feitura e o uso de tais objetos se configuram como ?atividades meio? que se conectam às concepções e aos objetivos do projeto. Parte-se da noção de que a ciência e a tecnologia se efetivam no trânsito de lugares e sujeitos e requerem mobilização em torno da consolidação de fatos, ideias e modelos. Espaços sociais, como os aglomerados, não se constituem apenas como lugares para legitimar a produção científica e tecnológica, onde saberes oficiais precisariam de inserção verticalizada, mas como ambientes de produção diferenciada e ativa. Tampouco a produção científica e tecnológica do CEFET-MG é vista como única ou exclusiva, disposta de forma superior, mas como um lócus de saberes institucionalizados. Conectar ciência, tecnologia e inovação nestes espaços distintos é entendido como possibilidade de democratização da produção intelectual, do acesso aos conhecimentos instituídos e da visibilidade dos saberes que emergem fora dos espaços educativos formais..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .

Integrantes: Braulio Silva Chaves - Coordenador / Cláudia França Prieto - Integrante / Fábia Barbosa Heluy Caram - Integrante / Debora Pazetto Ferreira - Integrante / Renata Gomes da Silva - Integrante / Denilson de Cássio Silva - Integrante / Leila Saddi Ortega - Integrante / Leonardo Gabriel - Integrante / Nilton da Silva Maia - Integrante / Paulo Henrique dos Santos - Integrante / Reginaldo Ferreira - Integrante / Rodrigo Augusto da Silva Alves - Integrante / Sidney Araújo Maia - Integrante / Bernardo Nogueira de Faria Corrêa Falcão - Integrante / Alcione Cristina - Integrante / Luiz Filipe Oliveira Dias - Integrante / Endira Drumond - Integrante / Daniel Boie - Integrante / David Afra Ferreira - Integrante / Silvânia Gomes da Silva - Integrante.
Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Auxílio financeiro.
2013 - 2015
Museus de ciencias e a difusão da cultura científica
Descrição: Essa proposta conjuga pesquisa histórica sobre a popularização da cultura científica com pesquisas empíricas de avaliação do impacto das ações de divulgação científica desenvolvidas no âmbito do museu Espaço do Conhecimento UFMG. A parte histórica busca conhecer iniciativas passadas de promoção da perspectiva científica e suas repercussões na sociedade, através da análise de meios de comunicação, manifestações culturais e currículos escolares em Minas Gerais diferentes momentos do século XX. A parte de pesquisa-ação se volta para análise das atuações e inovações no processo de divulgação científica em museus de ciências e tecnologias contemporâneos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Braulio Silva Chaves - Integrante / Catarina Capella Silva - Integrante / Marina Assis Fonseca - Integrante / Verona Campos Segantini - Integrante / Leonardo Marques Soares - Integrante / ALCIONE ANUNCIAÇÃO CAETANO - Integrante / JULIANA PROCHNOW DOS ANJOS - Integrante / MAURO SERGIO DE JESUS - Integrante / VALÉRIA MARA DA SILVA - Integrante / Bernardo Jefferson de Oliveira - Coordenador.
2009 - 2011
Exposição para Comemoração do Centenário do CEFET-MG na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia de 2010
Descrição: A proximidade da comemoração do centenário do CEFET-MG mobiliza a instituição em torno dessa data importante, possibilitando diversas formas de manifestação. Uma delas é a concepção e montagem de uma exposição que traga para o público um pouco da memória e da história da instituição no âmbito da história da Educação Profissional em Minas Gerais. Com a exposição não se pretende fazer um relato completo dessa história, mas, registrar fatos marcantes, objetos, equipamentos, documentos, entre outros, pela voz de seus sujeitos. Dessa forma, a exposição pode criar um espaço de interação e diálogo entre as diversas gerações de alunos, professores e funcionários que dela fizeram e fazem parte..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .

Integrantes: Braulio Silva Chaves - Coordenador / Ana Carolina Silveira Veloso - Integrante / Bruno Shigueo Yamamoto - Integrante / Cláudia França Prieto - Integrante.
Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Outra.
2009 - 2010
A construção de um campo de conhecimento: a criação e consolidação do curso de química no Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG)
Descrição: O projeto tem como objetivo investigar a história do curso de Química no CEFET-MG, a partir do acervo documental da Instituição, buscando localizar as discussões e debates que antecederam a sua criação, no começo da década de 1960, até o ano de 1978, quando a Instituição passa a ser denominada pelo nome que prevalece nos dias atuais. Pretende-se analisar as motivações para a criação do curso e como se deu o seu processo de consolidação dentro da Instituição. Para isso serão pesquisados os arquivos Institucionais que possam responder às seguintes proposições: as ações do poder público para a criação do curso, a estrutura curricular proposta no início de seu funcionamento, o primeiro corpo docente, o público a quem se digira o curso (primeiros alunos), os equipamentos disponíveis na época e a idéia que se fazia da pesquisa e ensino da Química em uma Instituição técnica, no contexto das décadas de 1960 e 1970..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Braulio Silva Chaves - Integrante / Laura Nogueira Oliveira - Coordenador / Brian Diniz Amorim - Integrante / Suzy Mairy Pessoa Figueiredo - Integrante.
Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Auxílio financeiro.


Projetos de extensão


2018 - Atual
Seminário ?Tecnociência, Capitalismo e Colapso Ambiental: repensando a sociedade atual a partir da Agroecologia?
Descrição: O presente projeto tem como objetivo debater, por meio de um seminário no âmbito do CEFET-MG, as questões que envolvem a tecnociência, o capitalismo e o colapso ambiental, fomentando possibilidades alternativas com base em outros modelos de conhecimento e práticas sociais fundamentados na Agroecologia. As ciências sociais trouxeram à tona o conceito de tecnociência para retratar o tipo de conhecimento que vigora a partir dos anos 1970, caracterizado por sua volatilidade, individualização, ênfase na privatização, no segredo, no patenteamento e no seu pouco compromisso social. A tecnociência designa, assim, os recentes processos de empresarialização da ciência e dos espaços de ensino e pesquisa, em que o diálogo para além dos muros institucionais é visto e subordinado estritamente pelo mercado. A emergência desse modelo tecnocientífico é concomitante a dois fenômenos sociais fundamentais para se pensar na sociedade atual. O primeiro deles é uma reestruturação produtiva, que modifica a indústria, reordena a globalização com base na financeirização da economia, modifica as relações de trabalho e intensifica o processo de precarização do trabalhador. Em síntese, é o que se chama de modelo neoliberal hegemônico. Outro fenômeno pós-1970 é o que se chama de um consenso social e científico em torno dos riscos da degradação ambiental e que, para alguns, levaria o mundo ao ?colapso ambiental?. Motivado por estudos, conferências, encontros, protocolos, tal consenso produz uma série de documentos que enfatizam a necessidade de alternativas concretas para a preservação do meio ambiente. Nesse sentido, o presente projeto de evento trata tais fenômenos ? tecnociência, capitalismo atual e colapso ambiental ? de forma imbricada, entendendo-os como parte explicativa e geradora também de dicotomias: o avanço científico e tecnológico, ao mesmo tempo que possui laços com o colapso ambiental, também pode ser pensado como caminho para sua contraposição. A Agroecologia é tida como uma ação que envolve saberes e práticas que operam transformações nas relações sociais e de produção, possibilitando alternativas muito concretas para a constituição de uma nova agenda que envolva o diálogo entre os espaços acadêmicos e as comunidades, superando a separação entre campo e cidade e atuando em torno da preservação ambiental. Mais do que técnicas de plantio e cultivo, a Agroecologia ultrapassa fronteiras e se sedimenta numa reflexão que envolve uma concepção da tecnologia como produção social, portanto coletiva e apropriada como tal. Objetiva-se, especificamente: 1. Suscitar o debate em torno do colapso ambiental na atualidade, entendo-o a partir de seus condicionantes sociais e históricos; 2. Refletir, mais especificamente, sobre como o colapso ambiental se vincula ao modelo de sociedade capitalista; 3. Possibilitar espaços de discussão sobre as ligações entre o chamado colapso ambiental e a produção científica e tecnológica dentro do neoliberalismo e dos discursos produzidos por ele para a questão ambiental; 3. Fomentar espaços de discussão e entendimento da Agroecologia por seu viés contestatório, ao propor novos modelos de produção e tratamento do conhecimento, fazendo transitar saberes tradicionais/populares e saberes acadêmicos/instituídos; 4. Propor espaços críticos a respeito produção científica e tecnológica na atualidade, estimulando o papel do tripé na indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .

Integrantes: Braulio Silva Chaves - Coordenador / Huener Silva Gonçalves - Integrante / Cristiana Guimarães Alves - Integrante / Thiago Guedes de Oliveira - Integrante / Lucas Araújo Dutra Rodrigues - Integrante.
Financiador(es): Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais - Auxílio financeiro.
2018 - Atual
Programa de Extensão SoFiA: ciência e tecnologias para o fomento da Agroecologia e da Educação Popular
Descrição: A proposta objetiva sistematizar e aglutinar um conjunto de ações, desenvolvidas desde 2014, por meio de diversos projetos de extensão no CEFET-MG e outros de divulgação científica e popularização da ciência e tecnologia aprovados em agências de fomento estaduais e nacionais. O SoFiA parte de três eixos ? Sociologia, Filosofia e Artes ? como aglutinadores de saberes para promoção da educação popular. Ao longo desse tempo, o SoFiA tornou-se um guarda-chuva propulsionador da extensão por onde parcerias foram estabelecidas, transitaram várias áreas de conhecimento do CEFET-MG, promoveu-se cursos, diálogos com outros campi e instituições (como UFMG, UEMG e FIOCRUZ), além da sua marca principal: a continuidade de ações nos Aglomerados Cabana do Pai Tomás e da Serra, aproximando-se de sujeitos, espaços culturais, políticos, de saúde, envolvendo- os em uma sólida rede. Objetivos: 1. Aglutinar e sistematizar um conjunto de ações desenvolvidas desde 2014 nos Aglomerados Cabana do Pai Tomás e da Serra, no âmbito da extensão e da divulgação científica, por meio de um programa de extensão - o SoFiA; 2. Promover a educação popular; 3. Fomentar a Agroecologia por meio de cursos e eventos; 4. Estimular o uso de tecnologias sociais críticas como estratégia de fomento da Educação Popular e da Agroecologia por meio de cursos envolvendo a eficiência energética e aquecedores de baixo custo, compostagem, trocas de saberes etc.; 5. Conceber e confeccionar objetos de aprendizagem como estragégia de aproximação social da ciência e tecnologias; 6. Promover eventos no CEFET-MG e nas comunidades; 7. Estimular o diálogo entre a extensão e a pesquisa, fomentando as atividades do GEPTT (Grupo de Estudos e Pesquisas em Trabalho e Tecnologias)..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (12) .

Integrantes: Braulio Silva Chaves - Coordenador / Fábia Barbosa Heluy Caram - Integrante / Cláudia Gomes França - Integrante / Cristiana Guimarães Alves - Integrante / Thiago Guedes de Oliveira - Integrante / Mabel Rocha Couto - Integrante.
Financiador(es): Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca - Auxílio financeiro.
2018 - Atual
Exposição SoFiA: Viver Ciência, Saber Comunidade, (Des)conhecer a Cidade
Descrição: O projeto objetiva realizar a exposição intitulada ?SoFiA: Viver Ciência, Saber Comunidade, (Des)conhecer a cidade?, durante a Semana C&T de 2018, no Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG). A exposição objetiva fomentar a divulgação e a popularização da ciência, por meio de uma tríade aglutinadora ? a Sociologia, a Filosofia e as Artes (SoFiA) ? que fará transitar outros campos de conhecimento e os múltiplos saberes instituídos e os não oficiais, na perspectiva da compreensão da cidade em suas várias dimensões e territórios. Tais conexões encaram o conhecimento, visto como elemento de promoção da democracia e da emancipação, como caminho primordial para se questionar e propor a superação de situações vulnerabilidade e da histórica desigualdade social brasileira. A proposta se dará pela construção, no espaço expositivo, da estrutura de uma comunidade hipotética composta de painéis com textos, fotos, vídeos e demais materiais desenvolvidos pelas equipes envolvidas no projeto do CEFET-MG que acontece nos Aglomerados da Serra e da Cabana (o projeto SoFiA), desde 2016. A concepção estética se assemelha à distribuição desornada e não planejada que caracteriza as comunidades inseridas nos espaços urbanos das capitais brasileiras, em situação limítrofe com as áreas planejadas das cidades. O desconhecimento desses espaços que se delimitam, mas se aproximam de forma dialética, será o viés pelo qual os aspectos visuais e conceituais evidenciarão os resultados do Projeto SoFiA. A expografia será articulada de acordo com as 03 proposições presentes no título: Viver Ciência/ Saber Comunidade/ (Des)conhecer a Cidade. Em termos visuais e estéticos, a exposição se dará pela construção de uma estrutura de madeira, semelhante às estruturas aramadas, preenchidas por painéis, vídeos, janelas, materiais, instrumentos, componentes e intervenções do público. Além do espaço expositivo, como fomento à visitação, também acontecerão palestras, oficinas, teatros científicos, mostra de vídeos, que junto com a SNCT 2018 no CEFET-MG e suas tradicionais atividades tornarão possível pensar em outras formas de compreensão da CT&I e de sua função social..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (12) .

Integrantes: Braulio Silva Chaves - Coordenador / Cláudia França Prieto - Integrante / Cristiana Guimarães Alves - Integrante / Lucas Araújo Dutra Rodrigues - Integrante / Isadora Mendes Dias - Integrante.
Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2017 - 2017
Agroecologia e SoFiA na Cabana do Pai Tomás
Descrição: O curso pretende oferecer capacitação em Agroecologia para os moradores da Cabana do Pai Tomás, alunos (as) do CEFET-MG e público em geral, com os seguintes objetivos e princípios: trocar técnicas e conhecimentos com a comunidade; refletir sobre a alimentação, a indústria, a segurança e soberania alimentar, divulgar o que é e o que faz a Agroecologia, a partir da prática; trabalhar na criação e manutenção de hortas urbanas; elaborar práticas de captação de água de chuva. O Curso Agroecologia e SoFiA na Cabana, a ser realizado entre 16/09 e 25/11 de 2018, está dividido em 10 módulos. O curso também objetiva certificar os (as) participantes..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .

Integrantes: Braulio Silva Chaves - Coordenador / Cristiana Guimarães Alves - Integrante / Lucas Araújo Dutra Rodrigues - Integrante / Alexandre da Silva - Integrante.
2017 - Atual
Ações de educação e saúde entre o CEFET-MG e duas comunidades
Descrição: O projeto tem como objetivo desenvolver ações de educação e saúde em duas comunidades de Belo Horizonte ? Cabana do Pai Tomás e Aglomerado da Serra. Tais ações tem como elemento balizador o conceito da Organização Mundial da Saúde que compreende por saúde ?o mais completo bem estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doenças?. A proposta foca as epidemias vinculadas ao vetor Aedes aegypti e as respectivas doenças por ele transmitidas - dengue, febre amarela, chikungnya e zika ? e doenças parasitárias. Esse grupo de doenças representa demandas atuais e urgentes, seja no âmbito da esfera pública em termos nacionais, seja no âmbito local, ressaltadas por órgãos públicos de saúde presentes nas comunidades. A ideia é que a partir da dengue e das parasitoses seja possível estebelecer canais de contato com pessoas e profissionais, de forma a estreitar laços e facilitar a comunicação com agentes locais ligados às comissões de saúde. Espera-se que seja desenvolvido um trabalho articulado de forma a chamar a atenção para espaços negligenciados pelo poder público, carentes de ações efetivas de inserção social, acesso a serviços públicos e às instituições. Nesse sentido, pretende-se estabelecer como fio condutor o diálogo entre os saberes que circulam o espaço acadêmico, propositor, e as duas comunidades parceiras, para concepção, produção e divulgação do material elaborado..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.

Integrantes: Braulio Silva Chaves - Integrante / Cláudia Gomes França - Coordenador / Juliana Martins Godin - Integrante / Cláudio Campanha Félix - Integrante / Daphne Carvalho - Integrante / Anália Mathias Galvão - Integrante.
Financiador(es): Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais - Bolsa.
2017 - Atual
III Semana Acadêmica de Ciências Sociais e Filosofia e I Seminário A Filosofia e a Sociologia na EPTNM
Descrição: Esta proposta tem como objetivo realizar a III Semana Acadêmica de Ciências Sociais e Filosofia do CEFET-MG, entre 22 e 26 de agosto de 2017, com o tema A Contrarreforma do Ensino Médio, e o I Seminário A Sociologia e a Filosofia na Educação Profissional. Ambos eventos objetivam: criar um espaço de discussão e reflexão sobre as recentes mudanças na educação brasileira e seus impactos na Educação Profissional. Objetivos específicos: ? Promover atividades como conferências, mesas-redondas, comunicações, sessões de cinema comentado, lançamento de livros relativos aos temas da Semana e do Seminário. ? Fomentar pesquisas acerca do Ensino Médio e do papel da Filosofia e da Sociologia na Educação Profissional. ? Envolver discentes, docentes e técnicos administrativos da Educação Profissional na discussão dos temas em pauta. ? Divulgar atividades e experiências exitosas das instituições participantes do evento que desenvolvem a Educação Profissional, Científica e Tecnológica na construção de educação pública, gratuita e de alta qualidade no Brasil. ? Promover discussões sobre a contrarreforma do Ensino Médio e o ensino da Filosofia e da Sociologia na Educação Profissional, particularmente no caso do Ensino Médio integrado ao Técnico. ? Promover a divulgação de experiências sobre a inserção da Filosofia e da Sociologia na Educação Profissional Técnica de Nível Médio. ? Produzir os anais do evento..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.

Integrantes: Braulio Silva Chaves - Coordenador / Debora Pazetto Ferreira - Integrante / Carlos Augusto Ribeiro Ferreira - Integrante / Davidson de Oliveira Rodrigues - Integrante / Igor Mota Morici - Integrante / Maria Rita Neto Sales Oliveira - Integrante / Rone Eleandro dos Santos - Integrante / Samuel França Alves - Integrante / Ana Lúcia Barbosa Faria - Integrante.
2016 - Atual
CEFET-MG e Cabana do Pai Tomás: conexões entre Saúde, Meio Ambiente e Tecnologia
Descrição: O projeto objetiva dar continuidade às ações de extensão e popularização da ciência e tecnologia no aglomerado Cabana do Pai Tomás (em BH), iniciadas em 2014. Transformar a natureza para a prática exige sociabilidades, linguagens, formas de produção em diálogo com o meio ambiente, mediações corporais e intelectuais. Conectar saúde e ambiente envolve acionar múltiplas tecnologias, percebendo o conhecimento que emerge do trânsito de lugares, oficiais/instituídos/acadêmicos ou não. Assim, a partir das demandas da própria comunidade, os objetivos específicos são: articular as Ciências Sociais, Filosofia e Artes na conexão entre meio ambiente/saúde/tecnologia; produzir material para a Exposição AlimentTEC na Semana C&T 2016; promover rodas de conversa e sessões de cinema comentado; articular saúde/meio ambiente, a partir das endemias e parasitoses..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .

Integrantes: Braulio Silva Chaves - Coordenador / Fábia Barbosa Heluy Caram - Integrante / Carolina Riente de Andrade Paula - Integrante / Cláudia Gomes França - Integrante / Daniel Filipe Carvalho - Integrante / Debora Pazetto Ferreira - Integrante / Ludmila de V. M. Guimarães - Integrante / Samuel Santos Alves - Integrante / Bruna Monteiro Diniz - Integrante / Renata Gomes da Silva - Integrante / Alexsandro Ambrósio Augusto - Integrante / Roseane de Aguiar Lisboa Narciso - Integrante / Sanny Rodrigues Moreira Campos - Integrante.
Financiador(es): Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais - Bolsa / Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais - Auxílio financeiro.
2016 - Atual
Curso de Português como língua de acolhimento para imigrantes
Descrição: OBJETIVO GERAL: - Ofertar curso de Português como Língua de Acolhimento e de Cultura Brasileira para imigrantes em situação de vulnerabilidade social. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: - possibilitar o contato do imigrante com o meio acadêmico brasileiro; - favorecer o uso da língua portuguesa para fins acadêmicos; - ampliar os conhecimentos do imigrante acerca da formação da sociedade brasileira; - preparar o imigrante para a comunicação no mundo do trabalho..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.

Integrantes: Braulio Silva Chaves - Integrante / Jerônimo Coura Sobrinho - Coordenador / Natália Moreira Tosatti - Integrante / Júnia Moreira da Cruz - Integrante / Liliane Oliveira Neves - Integrante / Cristiane Oliveira Pisani Martini - Integrante / Débora Pazetto Ferreira - Integrante / Gbènoukpo Gérard Nouatin - Integrante / Alessandra Rodrigues Álvares - Integrante / Rose Mara Silva - Integrante / Mahulikplimi Obed Brice Agossa - Integrante / Paula Serelle Macedo - Integrante / Mariana Valentin da Silva - Integrante.
Financiador(es): Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais - Auxílio financeiro / Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais - Bolsa.
2015 - 2016
As Ciências Sociais e a Filosofia na Educação Popular
Descrição: O objetivo geral consiste em promover a inclusão social por meio de um conjunto de atividades de extensão fomentadas pelo Departamento de Ciências Sociais e Filosofia do CEFET-MG (DCSF) que articulem saberes sociológicos e filosóficos à educação popular de jovens e adultos, na Comunidade Cabana do Pai Tomás..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.

Integrantes: Braulio Silva Chaves - Integrante / Juliana Batista dos Reis - Coordenador / Fábia Barbosa Heluy Caram - Integrante / Debora Pazetto - Integrante / Francisco Augusto Canal Freitas - Integrante / Oneize Monteiro - Integrante / Laura Oliveira Lopes Terra - Integrante / Giovanna Matos Queiroz - Integrante.
Financiador(es): Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais - Auxílio financeiro.


Projetos de desenvolvimento


2011 - 2012
A educação em saúde na história da ciência: as atividades do Serviço de Propaganda e Educação Sanitária de Minas Gerais (1946-1964)
Descrição: O presente projeto tem como objetivo investigar a história do Serviço de Propaganda e Educação Sanitária de Minas Gerais (SPES-MG), elaborando um levantamento do material de divulgação produzido, distribuído e publicado, em vários órgãos do estado e em diversos periódicos, a partir da sua criação, em 1946, até o ano de 1964, quando a mudança de regime político dá um novo tom às ações institucionais no campo gestão da saúde pública e de suas diretrizes. Acompanhando uma tendência nacional de divisão dos serviços de saúde, tal como o seu congênere, o Serviço Nacional de Educação Sanitária, o SPES-MG atuou nos mais diferentes campos, utilizando panfletos, livros, conferências, palestras, como as que aconteciam na Rádio Inconfidência, cartazes etc. para divulgar medidas profiláticas e de tratamento de várias doenças, sejam elas endêmicas ou não. A investigação dessa história, que ainda não foi narrada, é importante para se discuta a legitimação do campo dos sanitaristas em Minas Gerais, sua força como campo específico e revestido de autoridade científica para legislar sobre a saúde pública, que encontrava nos meios de divulgação científica a possibilidade de construir alianças cada vez mais sólidas com o poder público e fortalecer a imagem social do médico sanitarista..
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .

Integrantes: Braulio Silva Chaves - Coordenador / Gabriel Verdin de Magalhães - Integrante / Carolina Paulino Alcântara - Integrante.
Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Bolsa.


Outros Projetos


2017 - Atual
PET-conecTTE-CEFET-MG , Conexão Interdisciplinar: Trabalho, Tecnologias e Educação
Descrição: O Grupo PET (Programa de Educação Tutorial) conecTTE CEFET-MG é uma proposta interdisciplinar que objetiva fomentar o tripé ? ensino, pesquisa e extensão ?, unindo diversas áreas do conhecimento do CEFET-MG, por meio da relação entre o trabalho, as tecnologias e a educação, tendo como polos aglutinadores as ciências sociais e as linguagens. O objetivo do grupo é se constituir em um espaço interdisciplinar que se orienta pela noção crítica do trabalho como fundamento das relações sociais, entendido como atividade originária da intermediação entre o ser humano e a natureza, por meio da qual são construídas ciência, técnica, tecnologia e linguagens, todas decorrentes das necessidades de produção e compreensão do processo produtivo, da produção e reprodução humanas. O grupo parte da junção dos campos da linguagem e das ciências sociais como definição e princípio para que se articulem outras áreas do conhecimento na instituição. Acredita-se que tal união é fundamental para ressignificar as tecnologias que emanam do CEFET-MG, entendê-las como produções inseridas na história e na cultura, por isso, não neutras, movidas por interesses, frutos de mobilizações políticas, reflexos de projetos sociais específicos. Nesse sentido, linguagens e ciências sociais unidas também contribuem para dimensionar o papel e a função social da instituição, sobretudo em um país de estruturas econômicas desiguais e de frágil acesso aos espaços de ensino e pesquisa. É por tais princípios que o grupo PET interdisciplinar conecTTE CEFET-MG objetiva ultrapassar os muros institucionais e por meio do trabalho, das tecnologias e da educação, justifica sua criação ao dinamizar o tripé no envolvimento de quatro grupamentos sociais específicos: 1. alunas e alunos dos cursos de graduação do CEFET-MG; 2. docentes da graduação do CEFET-MG; 3. populações vulneráveis de aglomerados, vilas e favelas do entorno da região Oeste de Belo Horizonte; 4. populações vulneráveis decorrentes dos fluxos migratórios na região metropolitana de Belo Horizonte (RMBH)..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (8) .

Integrantes: Braulio Silva Chaves - Coordenador / Natália Moreira Tosatti - Integrante / Lucas Araújo Dutra Rodrigues - Integrante / Mabel Rocha Couto - Integrante / Luiza Sangiorgi - Integrante / Emanuel Gomes Alves - Integrante / Aline Paula Vilene dos Santos - Integrante / Henrique Santos da silva - Integrante / ketrin Lany Rodrigues Nezio - Integrante / Alexandre da Silva - Integrante / Cristiany Marques Santos Silva - Integrante.
Financiador(es): Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais - Bolsa / Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais - Auxílio financeiro.Número de orientações: 6
2016 - Atual
CNPq Diretório dos Grupos de Pesquisa - GEPTT (Grupo de Estudos e Pesquisas em Trabalho e Tecnologias)
Descrição: O Grupo de Estudos e Pesquisas em Trabalho e Tecnologias (GEPTT) é um espaço interdisciplinar que se orienta pela noção crítica do trabalho como fundamento das relações sociais, entendido como atividade originária da intermediação entre o ser humano e a natureza, por meio da qual são construídas ciência, técnica e tecnologia, decorrentes das necessidades de produção e compreensão do processo produtivo. As linhas de atuação transitam pela concepção de uma educação politécnica que não separa o trabalho intelectual do manual, o conhecimento teórico das suas dimensões práticas, constituindo-se como fundamento de uma formação emancipatória e que possibilite fruir arte, saúde, ciência, técnica e tecnologia, na integralidade humana, das dimensões da corporeidade e gênero às relações com o ambiente em que se vive..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Mestrado acadêmico: (3) .

Integrantes: Braulio Silva Chaves - Coordenador / Maria Terezinha Bretas Vilarino - Integrante / Carolina Riente de Andrade Paula - Integrante / Cláudia Gomes França - Integrante / Daniel Filipe Carvalho - Integrante / Debora Pazetto Ferreira - Integrante / Sanny Rodrigues Moreira Campos - Integrante / Maria Rita Neto Sales Oliveira - Integrante / Cristiana Guimarães Alves - Integrante / Juliana Martins Godin - Integrante / Cláudio Henrique Pessoa Brandão - Integrante / Fabia Barboza Heluy Caram - Integrante / Flávia Pereira Dias Menezes - Integrante / Huener Silva Gonçalves - Integrante / Juliana de Alencar Viana - Integrante / Luiz Antônio Evangelista de Andrade - Integrante / Marcos Fabio Cardoso de Faria - Integrante / Thiago Guedes de Oliveira - Integrante / Wesley Ruas Silva - Integrante.
2011 - 2012
Cine história com ciência no CEFET-MG: o imaginário científico no discurso cinematográfico
Descrição: O presente projeto tem como objetivo possibilitar a realização de exibições mensais e duas mostras de cinema comentado (uma na Semana C&T de 2011 e outra no primeiro semestre de 2012), com a participação de alunos, professores, especialistas da história da ciência, sociólogos da ciência e cientistas. Para isso, serão selecionados filmes que atendam a temática História e Ciência. Como produtos finais da pesquisa, serão produzidos dois catálogos das mostras. Parte-se da idéia de que a ciência é uma atividade de alcance social, que, a partir de vínculos criados com diversos campos, entre eles o cinematográfico, possibilita a formação de um imaginário científico. Tendo em vista a natureza da instituição, o CEFET MG, acredita-se que a realização desses eventos periódicos podem colaborar na reflexão em torno das atividades desenvolvidas dentro desse espaço escolar, como uma instância que difunde e re-significa a ciência e a técnica..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.

Integrantes: Braulio Silva Chaves - Coordenador / Huener Silva Gonçalves - Integrante / Késsio Jonis Silva de Brito - Integrante / Luiz Cláudio de Oliveira Gomes Júnior - Integrante.
Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Bolsa.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História das Ciências.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História das Ciências/Especialidade: História das Ciências da Saúde.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História das Ciências/Especialidade: História da Saúde Pública.


Idiomas


Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.
Francês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
CHAVES, Bráulio Silva.2017CHAVES, Bráulio Silva.. Perspectivas de mobilidade intelectual: a confluência entre Brasil e Argentina no projeto de educação de Luis Reissig (1940-1960). CADERNOS DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO (UFU. IMPRESSO), v. 16, p. 348-373, 2017.

Capítulos de livros publicados
1.
CHAVES, Bráulio Silva.; FRANCA, C. G. . Projeto SoFiA: a indissocabilidade entre Ensino, Pesquisa e Extensão na divulgação científica. In: Maria Adélia Costa. (Org.). Ensino, pesquisa e extensão na educação profissional: integração de saberes e experiências. 1ed.Goiânia: Espaço Acadêmico, 2018, v. 1, p. 421-446.

2.
CHAVES, Bráulio Silva.. A ciência e a história em A viagam. In: Ana Carolina Vimieiro Gomes; Ely Bergo de Carvalho. (Org.). História da Ciência no Cinema 5. 1ed.Belo Horizonte: Fino Traço, 2014, v. 1, p. 199-218.

3.
CHAVES, Bráulio Silva.. Instituições de saúde e a ideia de modernidade em Minas Gerais na primeira metade do século XX. In: MARQUES, Rita de Cássia; SILVEIRA, Anny Jackeline Torres; FIGUEIREDO, Betânia Gonçalves. (Org.). História da Saúde em Minas Gerais: instituições e patrimônio arquitetônico (1808-1958). 1ed.Barueri: Minha Editora, 2011, v. 1, p. 28-70.

4.
CHAVES, Bráulio Silva.; GONÇALVES, Huener Silva . Entre o mercado e a saúde pública: a opção pela ciência em "O Informante". In: FIGUEIREDO, Betânia Gonçalves; SILVEIRA, Anny Jackeline Torres.. (Org.). História da Ciência no Cinema 3. 1ªed.Belo Horizonte: Argvmentvm, 2010, v. 3, p. 183-198.

5.
CHAVES, Bráulio Silva.; FIGUEIREDO, Betânia Gonçalves ; MARQUES, Rita de Cássia . A estadualização: da filial de Manguinhos ao Instituto Biológico Ezequiel Dias: (1936-1971). In: STARLING, Heloisa Maria Murgel; GERMANO, Lígia Beatriz de Paula; MARQUES, Rita de Cássia. (Org.). Fundação Ezequiel Dias. Um século de promoção à saúde. Belo Horizonte: UFMG, 2007, v. , p. -.

6.
CHAVES, Bráulio Silva.. Os primeiros tempos. In: STARLING, Heloisa Maria Murgel; GERMANO, Lígia Beatriz de Paula; MARQUES, Rita de Cássia. (Org.). Fundação Ezequiel Dias - Um século de promoção e proteção à saúde. Belo Horizonte: UFMG, 2007, v. , p. -.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
CHAVES, Bráulio Silva.; VILARINO, M. T. B. . Reflexões teóricas na história das ciências da saúde: a noção de poder em Bourdieu e Norbert Elias. In: II Encontro Nacional de Pesquisadores em História das Ciências - ENAPEHC 2011, 2012, Salvador. Anais do II Encontro Nacional de Pesquisadores em História das ciências ? ENAPEHC 2011. Salvador: UFBa / UEFS / UFMG, 2011. v. 1. p. 54-66.

2.
CHAVES, Bráulio Silva.; MAGALHAES, G. V. . Corpo, Higiene e trabalho: divulgação científica no jornal Minas Gerais (1940-1960). In: XVIII Encontro Regional de História - ANPUH-MG, 2012, Mariana. Dimensões do poder na história. Ouro Preto: EDUFOP, 2012.

3.
CHAVES, Bráulio Silva.; OLIVEIRA, L. N. . A implementação do curso técnico de Química no CEFET-MG: a construção de um campo de conhecimento (1964-1966). In: II Seminário Nacional de Educação Profissional e Tecnológica - II SENEPT, 2010, Belo Horizonte. Anais do II Seminário Nacional de Educação Profissional e Tecnológica - II SENEPT, 2010.

4.
CHAVES, Bráulio Silva.; GONÇALVES, Huener Silva . "Fume se quiser, mas...": a atuação do Serviço Nacional de Educação Sanitária a partir da questão do tabagismo (1942-1967). In: XVII Encontro Regional de História da ANPUH-MG, 2010, Uberlância. Anais do XVII Encontro Regional de História da ANPUH-MG. Conhecer, pesquisar e ensinar história: o lugar do conhecimento no mundo contemporâneo, 2010.

5.
CHAVES, Bráulio Silva.. A ciência e a cidade moderna: a trajetória do Instituto Ezequiel Dias (1907-1936). In: XVI Encontro Regional de História da ANPUH - MG, 2008, Belo Horizonte. Encontro Regional de História - 2008 - Anais Eletrônicos, 2008.

6.
CHAVES, Bráulio Silva.; Gomes, Ana Carolina Vimieiro ; GONÇALVES, Huener Silva . Latour como ferramenta teórico-metodológica de análise para a História das Ciências da Saúde. In: XXIV Simpósio Nacional de História. História e Multidisciplinaridade: Territórios e deslocamentos, 2007, São Leopoldo/RS. CD rom do XXIV Simpósio Nacional de História. São Leopoldo: Editora Oikos ltda, 2007.

7.
CHAVES, Bráulio Silva.. Enfrentamentos teóricos na História das instituições médico-científicas: uma aliança entre Ludwik Fleck e Bruno Latour. In: XV Encontro Regional de História, 2006, São João Del Rei. Anais Eletrônicos do XV Encontro Regional de História, 2006.

8.
CHAVES, Bráulio Silva.. As Bandeiras da Ciência: Nação e Saúde na atuação do serviço antipeçonhento do Intituto Ezequiel Dias (1918-1936). In: 10º Seminário Nacional de História da Ciência e da Tecnologia, 2005, Belo Horizonte. CD- Room 10º Seminário Nacional de História da Ciência e da Tecnologia, 2005.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
CHAVES, Bráulio Silva.. Os filmes médico-sanitários e a comunicação pública da ciência no Brasil (1940-1960). In: 15º Seminário Nacional de História da Ciência e da Tecnologia, 2016, Florianópolis. 15º Seminário Nacional de História da Ciência e da Tecnologia: caderno de resumos. Rio de Janeiro, Santa catarina: Sociedade Brasileira de História da Ciência, Universidade Federal de Santa Catarina, 2016. v. 1. p. 1-474.

2.
CHAVES, Bráulio Silva.. Diálogos entre Brasil e Argentina: a trajetória intelectual de Luis Reissig e suas aproximações junto aos projetos educacionais dos escolanovistas (1940-1960). In: VIII Congresso Brasileiro de História da Educação, 2015, Maringá. Caderno de Resumo, 2015.

3.
CHAVES, Bráulio Silva.. L?audiovisuel comme stratégie de médiation entre la science et le public : les films et l?histoire de l?éducation sanitaire au Brésil (1940-1960). In: Congrès de la Société Française d'Histoire des Sciences et des Techniques, 2014, Lyon. Congrès de la Société Française d?Histoire des Sciences et des Techniques, 2014.

4.
CHAVES, Bráulio Silva.. Les sciences de la vie et de la santé entre les instances officielles et le grand public : langage et communication dans l?histoire de l?éducation sanitaire au Brésil (1940-1960). In: 139e Congrès des Sociétés historiques et scientifiques : Laganges et communication, 2014, Nîmes. 139e Congrès des Sociétés historiques et scientifiques : Laganges et communication - Recueil des résumés, 2014.

5.
CHAVES, Bráulio Silva.; MAGALHAES, G. V. . Corpo, Higiene e trabalho: divulgação científica no jornal Minas Gerais (1940-1960). In: XVIII Encontro Regional - ANPUH-MG ?Dimensões do poder na História?, 2012, Mariana. Resumos de Comunicação Livre, 2012.

6.
CHAVES, Bráulio Silva.. O Serviço de Propaganda e Educação Sanitária de Minas Gerais: múltiplas fontes na História das Ciências da Saúde (1940-1960). In: 13º Seminário Nacional de História da Ciência e da Tecnologia, 2012, São Paulo. 13º Seminário Nacional de História da Ciência e da Tecnologia: caderno de resumos. São Paulo: EACH/USP, 2012. p. 1-303.

7.
CHAVES, Bráulio Silva.; VILARINO, M. T. B. . Reflexões teóricas na história das ciências da saúde: a noção de poder em Bourdieu e Norbert Elias. In: II Encontro Nacional de Pesquisadores em História das Ciências - ENAPEHC 2011, 2011, Salvador. Caderno de Resumos e Programação das atividades: II Encontro Nacional de Pesquisadores em História das Ciências. Salvador: UFBa, UEFS, UFMG, 2011. p. 1-80.

8.
CHAVES, Bráulio Silva.; GONÇALVES, Huener Silva . "Fume se quiser, mas...": a atuação do Serviço Nacional de Educação Sanitária a partir da questão do tabagismo (1942-1967). In: XVII Encontro Regional de História da ANPUH-MG, 2010, Uberlândia. Caderno de Resumos e programação do XVII Encontro Regional de História. Conhecer, pesquisar e ensinar história: o lugar do conhecimento no mundo contemporâneo, 2010.

9.
CHAVES, Bráulio Silva.; OLIVEIRA, L. N. . A implementação do curso técnico de Química no CEFET-MG: a construção de um campo de conhecimento (1964-1966). In: II Seminário Nacional de Educação Profissional e Tecnológica - II SENEPT, 2010, Belo Horizonte. Carderno de Resumos do SENEPT, 2010.

10.
CHAVES, Bráulio Silva.. A ciência e cidade moderna: a trajetória histórica do Instituto Ezequiel Dias. In: XVI Encontro Regional de História da ANPUH - MG, 2008, Belo Horizonte. Encontro Regional de História - 2008. Belo Horizonte, 2008. p. 1-555.

11.
Gomes, Ana Carolina Vimieiro ; CHAVES, Bráulio Silva. ; GONÇALVES, Huener Silva . Latour como ferramenta teórico-metodológica de análise para a História das Ciências da Saúde. In: XXIV Simpósio Nacional de História. História e Multidisciplinaridade: Territórios e deslocamentos, 2007, São Leopoldo/RS. Caderno de resumos do XXIV Simpósio Nacional de História. São Leopoldo: Editora Oikos ltda, 2007. p. 52-52.

12.
CHAVES, Bráulio Silva.. Enfrentamentos teóricos na História das instituições médico-científicas: uma aliança entre Ludwik. In: XV Encontro Regional de História, 2006, São João Del Rei. Caderno de Resumos e Programação do XV Encontro Regional de História, 2006. p. 86-86.

13.
CHAVES, Bráulio Silva.. As Bandeiras da Ciência: Nação e Saúde na atuação do serviço antipeçonhento do Instituto Ezequiel Dias (1918-1936). In: 10º Seminário Nacional de História da Ciência e da Tecnologia, 2005, Belo Horizonte. Caderno de Resumos: 10º Seminário Nacional de História da Ciência e da Tecnologia, 2005.

Apresentações de Trabalho
1.
CHAVES, Bráulio Silva.; FRANCA, C. G. . Conectar e compartilhar conhecimentos: repensando diálogos e territórios para a divulgação científica. 2018. (Apresentação de Trabalho/Outra).

2.
CHAVES, Bráulio Silva.. 'Democracia é Saúde': a saúde pública no Brasil, uma construção histórica e um desafio presente. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

Outras produções bibliográficas
1.
CHAVES, Bráulio Silva.; GONÇALVES, Huener Silva . Entre o mercado e saúde pública: a opção pela ciência em "O Informante". Belo Horizonte: Fino Traço, 2011 (Separata).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
CHAVES, Bráulio Silva.. Ciclo de Formação da PBH - Discussão das Proposições Curriculares de História do Ensino Fundamental. 2008.

Trabalhos técnicos
1.
ALMEIDA, Cristiane de Castro e ; CHAVES, Bráulio Silva. ; GOODWIN JR., James W. ; OLIVEIRA, L. N. . Participação na banca elaboradora das provas de história do vestibular do CEFET/MG 2011, 2º semestre. 2011.

2.
CHAVES, Bráulio Silva.; GOODWIN JR., James W. ; OLIVEIRA, L. N. . Participação na banca elaboradora das provas de história do vestibular do CEFET/MG 2010, 2º semestre (Níveis: médio, técnico, subsequente e superior). 2010.

3.
CHAVES, Bráulio Silva.; GOODWIN JR., James W. ; OLIVEIRA, L. N. ; ALMEIDA, Cristiane de Castro e . Participação na banca elaboradora das provas de história do vestibular do CEFET/MG 2011, 1º semestre (Níveis: médio, técnico, subsequente e superior). 2010.

4.
CHAVES, Bráulio Silva.. Participação na banca elaboradora das provas de história do vestibular do CEFET/MG 2010, 1º semestre (Níveis: médio, técnico, subsequente e superior). 2009.

5.
CHAVES, Bráulio Silva.; GOODWIN JR., James W. ; OLIVEIRA, L. N. . Participação na banca elaboradora das provas de história do vestibular do CEFET/MG 2009, 2º semestre (Níveis: médio, técnico, subsequente e superior). 2009.

6.
CHAVES, Bráulio Silva.. Participação na banca elaboradora das provas de história do vestibular do CEFET/MG 2009, 1º semestre (Níveis: médio, técnico, subsequente e superior). 2008.

7.
CHAVES, Bráulio Silva.. Participação na banca elaboradora da prova de Conhecimentos Gerais do Concurso Público da Fundação de Ensino de Contagem. 2007.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
CHAVES, Bráulio Silva.. ?Não temos uma ?crise prisional?, mas da segurança pública?. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).


Demais tipos de produção técnica
1.
CHAVES, Bráulio Silva.; VILARINO, M. T. B. . A educação sanitária no contexto da agenda nacional e internacional da saúde pública no pós-I e II guerras. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Outra).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
COURA SOBRINHO, J.; CHAVES, Bráulio Silva.; LEROY, H. R.; SILVA, R. C.. Participação em banca de Júnia Moreira da Cruz. Ações de acolhimento em cursos de português para estrangeiros: preparatório para o PEC-G e Português como língua de acolhimento para imigrantes. 2018. Dissertação (Mestrado em Pós-Graduação em Estudos de Linguagens) - Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais.

Monografias de cursos de aperfeiçoamento/especialização
1.
CHAVES, Bráulio Silva.; CAMPOS, S. R. M.. Participação em banca de Joseane Alves Silva; Luciana Lopes Vasconcelos. Estratégia de Educação em Saúde e Ambiental: criação de hortas verticais no território do Centro de saúde Granja de Freitas, no município de Belo Horizontal. 2017. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Programa de Residência Multiprofissional em Saúde HOB/SMSA ? Atenção Básica) - Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte (MG).

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
CHAVES, Bráulio Silva.; FARIA, A. L. B.; ALVES, C. G.. Participação em banca de Bárbara Leandra da Conceição..Entre discursos e práticas: sustentabilidade e marketing verde no paradigma neoliberal. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Ambiental e Sanitária) - Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais.

2.
CHAVES, Bráulio Silva.; CAMPOS, S. R. M.; OLIVEIRA, P. C. L.. Participação em banca de Samuel Santos Alves.A emergência da Engenharia Sanitária e suas relações com a Biopolítica na modernidade (1852-1906). 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Ambiental e Sanitária) - Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais.

3.
CHAVES, Bráulio Silva.; CAMPOS, S. R. M.; ZAGO, V. C. P.. Participação em banca de Bruna Monteiro Diniz.Saneamento e Saúde: análise do impacto das reformas urbanas no aglomerado Cabana do Pai Tomás com o uso de indicadores epidemiológicos e pesquisa qualitativa. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Ambiental e Sanitária) - Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
FARIA, A. L. B.; MORICI, I. M.; SALES, I. F. O.; OLIVEIRA, P. C. L.; CHAVES, Bráulio Silva.. Banca Examinadora do Concurso Público de Provas e Títulos para provimento de cargos da carreira de Magistério do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico, referente ao Edital Específico nº 127/17 do Departamento de Formação Geral, Unidade Leopoldina. 2018. Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais.

2.
CHAVES, Bráulio Silva.; FARIA, A. L. B.; MORICI, I. M.; SALES, I. F. O.; OLIVEIRA, P. C. L.. Banca Examinadora do Concurso Público de Provas e Títulos para provimento de cargos da carreira de Magistério do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico, referente ao Edital Específico nº 006/18 do Departamento de Formação Geral, Unidade Nepomuceno. 2018. Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais.

3.
CHAVES, Bráulio Silva.; OLIVEIRA, L. N.; CHASIN, Milney. Banca Examinadora da Prova de Desempenho Didático e Títulos para Professor de Sociologia. 2009. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais.

4.
CHASIN, Milney; OLIVEIRA, L. N.; CHAVES, Bráulio Silva.. Banca Examinadora da Prova de Desempenho Didático e Títulos para Professor de Filosofia. 2009. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais.

5.
OLIVEIRA, L. N.; CHAVES, Bráulio Silva.; CHASIN, Milney. Banca Examinadora da Prova de Desempenho Didático e Títulos para Professor de História. 2009. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais.

Outras participações
1.
CHAVES, Bráulio Silva.; FREITAS, R. M. P.; FARIA, A. L. B.. Banca Examinadora da Prova Escrita e de Desempenho Didático e Títulos para Professor Substituto de Sociologia. 2013. Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais.

2.
FARIA, A. L. B.; FREITAS, R. M. P.; CHAVES, Bráulio Silva.. Banca Examinadora da Prova Escrita e de Desempenho Didático e Títulos para Professor Substituto de Sociologia. 2011. Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais.

3.
CHAVES, Bráulio Silva.; OLIVEIRA, L. N.; GOODWIN JR., James W.. Banca Examinadora da Prova Escrita e de Desempenho Didático e Títulos para Professor Substituto de História. 2009. Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
3º Seminário de Educação Profissional Técnica de Nível Médio - Diálogos & Desafios da Educação Profissional Pública para o Século XXI - o-. 2018. (Seminário).

2.
III Encontro Anual do Programa de Educação Tutorial - InterPET. 2018. (Encontro).

3.
III International Conference on Agriculture and Food in an Urbanized Society,.URBAN AGRICULTURE AND EDUCATION FOR THE PEOPLE: PATHWAYS FOR A SOCIAL MOBILIZATION IN THE CABANA COMMUNITY, BELO HORIZONTE- MG. 2018. (Outra).

4.
IV ENA - Encontro Nacional de Agroecologia. 2018. (Encontro).

5.
Séries de TV: Diálogos com Literatura e educação.Black Mirror: a tecnociência no espelho distópico da pós-modernidade. 2018. (Outra).

6.
XIV Workshop da Graduação do CEFET-MG. 2018. (Oficina).

7.
7º ESOCITE - Simpósio Nacional de Ciência, Tecnologia e Sociedade.O BINA como artefato tecnológico: B identifica A na tecnociência. 2017. (Simpósio).

8.
Congresso RedPOP 2017. CEFET-MG, do Cabana do Pai Tomás ao Aglomerado da Serra: conexões entre ciência, tecnologia e educação. 2017. (Congresso).

9.
InterPET 2017- Encontro dos Grupos PETdo CEFET-MG. 2017. (Encontro).

10.
XIII Workshop do Ensino de Graduação do CEFET-MG. 2017. (Oficina).

11.
15º Seminário Nacional de História da Ciência e da Tecnologia.Os filmes médico-sanitários e a comunicação pública da ciência no Brasil (1940-1960). 2016. (Seminário).

12.
1º Seminário de Educação Profissional Técnica de Nível Médio: Diálogos & Integração. 2016. (Seminário).

13.
XX Encontro Regional de História: História em Tempos de Crise.A educação sanitária e o projeto desenvolvimento de Minas Gerais (1940-1960). 2016. (Encontro).

14.
VIII Congresso Brasileiro de História da Educação. Diálogos entre Brasil e Argentina: a trajetória intelectual de Luis Reissig e suas aproximações junto aos projetos educacionais dos escolanovistas (1940-1960). 2015. (Congresso).

15.
139e congrès des Sociétés historiques et scientifiques : langages et communication. Les sciences de la vie et de la santé entre les instances officielles et le grand public : langage et communication dans l?histoire de l?éducation sanitaire au Brésil (1940-1960). 2014. (Congresso).

16.
14º Seminário Nacional de História da Ciência e da Tecnologia.Ciência, educação e linguagem: possibilidades de análise das fontes impressas e audiovisuais das práticas de educação sanitária no Brasil (1940-1960). 2014. (Seminário).

17.
Colloque international "Information, persuasion, propagande. Le film médico-sanitaire comme mode de communication entre science, médecine, sphère publique et société en France, 1900-1960". 2014. (Outra).

18.
Congrès de la Société Française d?Histoire des Sciences et des Techniques. L'audivisuel comme stratégie de médiation entre la science et le public : les films et l'histoire de l'éducation sanitaire au Brésil (1940-1960). 2014. (Congresso).

19.
Segundo Encontro de Pesquisa em História da UFMG.Ciência e Educação: a divulgação científica nas páginas do Almanaque Saúde (1947-1961). 2013. (Encontro).

20.
13º Seminário Nacional de História da Ciência e da Tecnologia.O Serviço de Propaganda e Educação Sanitária de Minas Gerais: múltiplas fontes na História das Ciências da Saúde (1940-1960). 2012. (Seminário).

21.
XVIII Encontro Regional - ANPUH-MG ?Dimensões do poder na História?.Corpo, Higiene e Trabalho: divulgação científica no jornal Minas Gerais (1940-1960). 2012. (Encontro).

22.
II Encontro Nacional de Pesquisadores em História das Ciências - ENAPEHC 2011.Reflexões teóricas na história das ciências da saúde: a noção de poder em Bourdieu e Norbert Elias. 2011. (Encontro).

23.
II Seminário Nacional de Educação Profissional e Tecnológica - II SENEPT.Análise da constituição das primeiras turmas do curso de Química na Escola Técnica de Belo Horizonte, atual CEFET-MG - 1964/1966. 2010. (Seminário).

24.
II Seminário Nacional de Educação Profissional e Tecnológica - II SENEPT.A implementação do curso técnico de Química no CEFET-MG: a construção de um campo de conhecimento (1964-1966). 2010. (Seminário).

25.
XVII Encontro Regional de História da ANPUH-MG."Fume se quiser, mas...": a atuação do Serviço Nacional de Educação Sanitária a partir da questão do tabagismo (1942-1967). 2010. (Encontro).

26.
XVI Encontro Regional de História da ANPUH- MG.A ciência e a cidade moderna: a trajetória histórica do Instituto Ezequiel Dias (1907-1936). 2008. (Encontro).

27.
XXIV Simpósio Nacional de História - História e Multidisciplinaridade: territórios e deslocamentos.Latour como ferramenta teórico-metodológica de análise para a História das Ciências da Saúde. 2007. (Simpósio).

28.
Ciência e Tecnologia: História, Filosofia e Educação (Em homenagem à memória do Prof. Dr. Sérgio Ramon Palavecino).A contribuição dos estudos de Bruno Latour para um olhar sobre as instituições como espaços privilegiados de mediação das práticas científicas. 2006. (Seminário).

29.
XV Encontro Regional de História - ANPUH-MG.Enfretamentos teóricos na história das instituições médico-científicas: uma aliança entre Ludwik Fleck e Bruno Latour. 2006. (Encontro).

30.
10º Seminário Nacional de História da Ciência e da Tecnologia.As bandeiras da ciência: nação e saúde na atuação do serviço antipeçonhento do Instituto Ezequiel Dias (1918-1936). 2005. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
SILVA, A. ; BARROS, C. R. ; BARROS, M. C. ; CHAVES, Bráulio Silva. . Direitos Humanos e a Questão Migratória: Uma possibilidade de conhecer a vida de migrantes e refugiados no estado de Minas Gerais. 2018. (Outro).

2.
RODRIGUES, L. A. D. ; CHAVES, Bráulio Silva. ; ROSA, L. D. N. . Seminário Agrotóxicos e o colapso ambiental: refletindo sobre a tecnociência no capitalismo e a contraposição da Agroecologia. 2018. (Outro).

3.
CHAVES, Bráulio Silva.; FERREIRA, C. A. R. ; RODRIGUES, D. O. ; FERREIRA, D. P. ; MORICI, I. M. ; OLIVEIRA, M. R. N. S. ; SANTOS, R. E. ; ALVES, S. F. ; FARIA, A. L. B. . III Semana Acadêmica de Ciências Sociais e Filosofia. 2017. (Outro).

4.
CHAVES, Bráulio Silva.; FARIA, A. L. B. ; MORICI, I. M. ; OLIVEIRA, M. R. N. S. ; SANTOS, R. E. ; ALVES, S. F. ; RODRIGUES, D. O. ; FERREIRA, C. A. R. ; FERREIRA, D. P. . I Seminário ?A Filosofia e a Sociologia na EPTNM?. 2017. (Outro).

5.
CHAVES, Bráulio Silva.; PRIETO, Cláudia França. ; FRANCA, C. G. ; CARVALHO, D. F. ; FERREIRA, D. P. ; CARAM, F. B. H. ; SILVA, R. G. ; CAMPOS, S. R. M. ; ALVES, S. S. . AlimentTEC: alimentação, tecnologia e práticas alimentares. 2016. (Exposição).

6.
CHAVES, Bráulio Silva.. Seminário da Graduação do CEFET-MG. 2016. (Outro).

7.
CHAVES, Bráulio Silva.. InterPET: Encontro dos Grupos do Programa de Educação Tutorial (PET) do CEFET-MG. 2016. (Outro).

8.
CHAVES, Bráulio Silva.; PAZETTO, D. ; CARAM, F. B. H. ; FREITAS, F. A. C. ; QUEIROZ, G. M. ; REIS, J. B. ; TERRA, L. O. L. . Cabana do Pai Tomás: o visível e o invisível. 2015. (Exposição).

9.
CHAVES, Bráulio Silva.. Simpósio Temático "Sociedades, Naturezas e Saúde: perspectivas históricas" no I Encontro de Pesquisa em História da UFMG - EPHIS. 2012. (Outro).

10.
CHAVES, Bráulio Silva.. 40 anos dos cursos de Engenharia Elétrica e Mecânica do CEFET-MG. 2011. (Exposição).

11.
CHAVES, Bráulio Silva.; PRIETO, Cláudia França. . Exposição em Comemoração dos 100 anos do Cefet-MG. 2010. (Exposição).

12.
CHAVES, Bráulio Silva.. 1968, 40 anos: um convite para pensar a juventude hoje. 2008. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Orientações de outra natureza
1.
Alexandre da Silva. A relação entre as recentes epidemias da dengue e as questões sanitárias: um estudo de caso na Cabana do Pai Tomás e na região de Barreiro, Belo Horizonte/MG.. Início: 2018. Orientação de outra natureza. Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. (Orientador).

2.
Aline Paula Vilene. O PET (Programa de Educação Tutorial) em uma produção editorial: a indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão e seus impactos no CEFET-MG. Início: 2018. Orientação de outra natureza. Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. (Orientador).

3.
Emanuel Gomes Alves. Compostagem, autogestão democrática e agroecologia na Cabana do Pai Tomás. Início: 2018. Orientação de outra natureza. Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. (Orientador).

4.
Luiza Sangiorgi. Ações para eficiência energética e extensão na Cabana do Pai Tomás a partir da relação entre trabalho, educação e tecnologias. Início: 2018. Orientação de outra natureza. Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. (Orientador).

5.
Lucas Araújo Dutra Rodrigues. Menos amor e mais glifosato, por favor: o uso tecnocientífico dos agrotóxicos no Brasil atual e a contestação agroecológica. Início: 2018. Orientação de outra natureza. Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. (Orientador).

6.
Henrique Santos da Silva. A relação entre trabalho, tecnologias e educação para o fomento da eficiência energética por meio de ações efetivas de extensão e de geração de tecnologias sociais na Cabana do Pai Tomás. Início: 2018. Orientação de outra natureza. Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. (Orientador).

7.
Cristina Guimarães Alves. O CEFET-MG, do Cabana do Pai Tomás ao Aglomerado da Serra: conexões entre ciência, tecnologia e educação. Início: 2017. Orientação de outra natureza. Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Joseane Alves Silva. Estratégia de Educação em Saúde e Ambiental: criação de hortas verticais no território do Centro de saúde Granja de Freitas, no município de Belo Horizonte. 2016. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Programa de Residência Multiprofissional em Saúde HOB/SMSA ? Atenção Básica) - Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte (MG). Orientador: Braulio Silva Chaves.

2.
Luciana Lopes Vasconcellos de Rezende. Estratégia de Educação em Saúde e Ambiental: criação de hortas verticais no território do Centro de saúde Granja de Freitas, no município de Belo Horizontal. 2016. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Programa de Residência Multiprofissional em Saúde HOB/SMSA ? Atenção Básica) - Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte (MG). Orientador: Braulio Silva Chaves.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Bárbara Leandra da Conceição. Entre discursos e práticas: sustentabilidade e marketing verde no paradigma neoliberal. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Ambiental e Sanitária) - Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. Orientador: Braulio Silva Chaves.

2.
Bruna Monteiro Diniz. Análise Comparativa entre o Saneamento Básico e a Saúde Pública no Aglomerado Cabana do Pai Tomás, Belo Horizonte. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Ambiental e Sanitária) - Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. Orientador: Braulio Silva Chaves.

3.
Samuel Santos Alves. A emergência da Engenharia Sanitária na modernidade e sua participação nas relações de controle e poder (1852-1906). 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Ambiental e Sanitária) - Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. Orientador: Braulio Silva Chaves.

Iniciação científica
1.
Ketrin Lany Rodrigues Nezio. Levantamento histórico e sociológico da Bacia Izidora. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia Ambiental e Sanitária) - Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. Orientador: Braulio Silva Chaves.

2.
Tiago Almeida Santos. O CEFET-MG, do Cabana do Pai Tomás ao Aglomerado da Serra: conexões entre ciência, tecnologia e educação. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Abi - Filosofia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais. Orientador: Braulio Silva Chaves.

3.
Pietra Caroline de Paula. Levantamento histórico e sociológico da Bacia Izidora. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Curso Técnico em Meio Ambiente) - Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. Orientador: Braulio Silva Chaves.

4.
Maria Luiza Venâncio Precioso. Levantamento histórico e sociológico da Bacia Izidora. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Letras) - Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. Orientador: Braulio Silva Chaves.

5.
Daniel Vertelo Porto. O bina como um artefato tecnológico: B identifica A na sociologia do conhecimento. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Curso Técnico em Mecânica) - Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais. Orientador: Braulio Silva Chaves.

6.
Livia Metzker Glória Alves de Deus. O bina como um artefato tecnológico: B identifica A na sociologia do conhecimento. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Curso Técnico em Eletrotécnica) - Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais. Orientador: Braulio Silva Chaves.

7.
Carolina Pauliono Alcântara. A educação em saúde na história da ciência: as atividades do Serviço de Propaganda e Educação Sanitária de Minas Gerais (1946-1964). 2012. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Orientador: Braulio Silva Chaves.

8.
Gabriel Verdin de Magalhães. A educação em saúde na história da ciência: as atividades do Serviço de Propaganda e Educação Sanitária de Minas Gerais (1946-1964). 2011. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais. Orientador: Braulio Silva Chaves.

9.
Késsio Jonis Silva de Brito. Cine história com ciência no CEFET-MG: o imaginário científico no discurso cinematográfico. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Ensino Médio) - Escola Estadual Maurício Murgel, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais. Orientador: Braulio Silva Chaves.

10.
Luiz Cláudio de Oliveira Gomes Júnior. Cine história com ciência no CEFET-MG: o imaginário científico no discurso cinematográfico. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Ensino Médio) - Escola Estadual Maurício Murgel, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais. Orientador: Braulio Silva Chaves.

11.
Bruno Shigueo Yamamoto. Exposição para Comemoração do Centenário do CEFET-MG na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia de 2010. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia Mecânica) - Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais. Orientador: Braulio Silva Chaves.

12.
Ana Carolina Silveira Veloso. Exposição para Comemoração do Centenário do CEFET-MG na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia de 2010. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia Elétrica) - Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais. Orientador: Braulio Silva Chaves.

13.
Brian Diniz Amorim. A construção de um campo de conhecimento: a criação e consolidação do curso de química no Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG). 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Ensino Médio) - Escola Estadual Maestro Villa Lobos, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais. Orientador: Braulio Silva Chaves.

14.
Suzy Mairy Pessoa Figueiredo. A construção de um campo de conhecimento: a criação e consolidação do curso de química no Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG). 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Técnico em Química) - Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais. Orientador: Braulio Silva Chaves.

Orientações de outra natureza
1.
Pietra Caroline de Paula. Estágio curricular obrigatório. 2018. Orientação de outra natureza. (Curso Técnico em Meio Ambiente) - Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. Orientador: Braulio Silva Chaves.

2.
Lucas Araújo Dutra Rodrigues. O CEFET-MG, do Cabana do Pai Tomás ao Aglomerado da Serra: conexões entre ciência, tecnologia e educação. 2017. Orientação de outra natureza. (Engenharia Ambiental e Sanitária) - Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. Orientador: Braulio Silva Chaves.

3.
Bárbara Leandra da Conceição. CEFET-MG e Cabana do Pai Tomás: conexões entre Saúde, Meio Ambiente e Tecnologia. 2016. Orientação de outra natureza. (Engenharia Ambiental e Sanitária) - Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. Orientador: Braulio Silva Chaves.

4.
Giovanna Matos Queiroz. As ciências sociais e a filosofia na educação popular. 2015. Orientação de outra natureza. (Técnico em Química) - Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. Orientador: Braulio Silva Chaves.

5.
Laura Oliveira Lopes Terra. As ciências sociais e a filosofia na educação popular. 2015. Orientação de outra natureza. (Engenharia de Materiais) - Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. Orientador: Braulio Silva Chaves.

6.
Nicole Oliveira Carvalho. Cine história com ciência no CEFET-MG: o imaginário científico no discurso cinematográfico. 2011. Orientação de outra natureza. (Turismo e Lazer) - Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. Orientador: Braulio Silva Chaves.

7.
Jéssica Saliba Sampaio. Cine história com ciência no CEFET-MG: o imaginário científico no discurso cinematográfico. 2011. Orientação de outra natureza. (Turismo e Lazer) - Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. Orientador: Braulio Silva Chaves.



Inovação



Projetos de pesquisa

Projeto de extensão

Outros projetos


Educação e Popularização de C & T



Cursos de curta duração ministrados
1.
CHAVES, Bráulio Silva.; VILARINO, M. T. B. . A educação sanitária no contexto da agenda nacional e internacional da saúde pública no pós-I e II guerras. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
CHAVES, Bráulio Silva.. Simpósio Temático "Sociedades, Naturezas e Saúde: perspectivas históricas" no I Encontro de Pesquisa em História da UFMG - EPHIS. 2012. (Outro).

2.
CHAVES, Bráulio Silva.; PRIETO, Cláudia França. ; FRANCA, C. G. ; CARVALHO, D. F. ; FERREIRA, D. P. ; CARAM, F. B. H. ; SILVA, R. G. ; CAMPOS, S. R. M. ; ALVES, S. S. . AlimentTEC: alimentação, tecnologia e práticas alimentares. 2016. (Exposição).

3.
CHAVES, Bráulio Silva.; PAZETTO, D. ; CARAM, F. B. H. ; FREITAS, F. A. C. ; QUEIROZ, G. M. ; REIS, J. B. ; TERRA, L. O. L. . Cabana do Pai Tomás: o visível e o invisível. 2015. (Exposição).



Outras informações relevantes


Aprovado no concurso para professor efetivo de História do Centro Federal de Educação Tecnológica (CEFET-MG), em 2007, para o CAMPUS de Nepomuceno. Aprovado no concurso para professor efetivo de História do CEFET-MG, em 2008, para o CAMPUS de Timóteo.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 23/01/2019 às 12:49:15