Wagner Teles de Oliveira

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/1241708849881225
  • Última atualização do currículo em 02/10/2018


Graduado em Filosofia pela Universidade Católica do Salvador (2005), mestre em Filosofia pela Universidade Federal da Bahia (2008) e doutor em Filosofia pelo mesmo Programa de Pós-Graduação. Atualmente, é professor adjunto da Universidade Estadual de Feira de Santana. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em História da Filosofia Moderna e Contemporânea, cujo enfoque principal volta-se para questões de epistemologia e filosofia da linguagem, sobretudo na obra de Ludwig Wittgenstein sobre a qual desenvolve pesquisa. Além disso, é membro do Grupo de Estudos e Pesquisa Empirismo, Fenomenologia e Gramática (http://www.efg.ufba.br), o qual está vinculado ao Grupo de Pesquisa do CNPq Filosofia Moderna e Contemporânea. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Wagner Teles de Oliveira
Nome em citações bibliográficas
OLIVEIRA, W. T.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Estadual de Feira de Santana, Departamento de Ciências Humanas e Filosofia.
Avenida Transnordestina
Novo Horizonte
44036900 - Feira de Santana, BA - Brasil
Telefone: (75) 31618000
URL da Homepage: http://www.ffch.ufba.br/


Formação acadêmica/titulação


2010 - 2014
Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Filosofia.
Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
Título: A gramática da certeza e a filosofia da psicologia em Wittgenstein, Ano de obtenção: 2014.
Orientador: João Carlos Salles Pires da Silva.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Wittgenstein; Conceitos psicológicos; Certeza; Gramática.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: História da Filosofia / Especialidade: História da Filosofia Contemporânea.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Filosofia da Linguagem / Especialidade: Ludwig Wittgenstein.
2006 - 2008
Mestrado em Filosofia.
Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
Título: A Gramática da Certeza em Wittgenstein: critério de medida e resultado de medições,Ano de Obtenção: 2008.
Orientador: João Carlos Salles Pires da Silva.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia, FAPESB, Brasil.
Palavras-chave: Wittgenstein; Certeza; Necessidade; Gramática; Experiência; Proposições Gramaticais.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: História da Filosofia.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Filosofia da Linguagem.
2002 - 2005
Graduação em Bacharelado em Filosofia.
Universidade Católica do Salvador, UCSAL, Brasil.
Título: Um Certa Epistemologia e Uma Porção de Esboços de Paisagens: G. E. Moore e L. Wittgenstein.
Orientador: João Carlos Salles Pires da Silva.




Formação Complementar


2008 - 2008
Extensão universitária em Fenomenologia e Existencialismo em Sartre. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
2006 - 2006
Extensão universitária em A Ciência do Homem de David Hume. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
2006 - 2006
Extensão universitária em o Ponto de Partida da Metafísica segundo S. Tomás. (Carga horária: 8h).
Associação Nacional de Pós-Graduação em Filosofia, ANPOF, Brasil.
2005 - 2005
Extensão universitária em Ação, Explicação e Racionalidade. (Carga horária: 12h).
Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Estadual de Feira de Santana, UEFS, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

03/2018 - Atual
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
CHF 910 Matrizes Filosóficas e Epistemológicas da Psicologia
03/2018 - Atual
Ensino, Filosofia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
CHF 526 Filosofia da Linguagem
04/2016 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Ciências Humanas e Filosofia, .

Cargo ou função
Membro da Comissão de Elaboração do Regimento de Graduação.
07/2015 - Atual
Outras atividades técnico-científicas , Departamento de Ciências Humanas e Filosofia, Departamento de Ciências Humanas e Filosofia.

Atividade realizada
Lider do Grupo de Pesquisa do CNPq "Linguagem e Conhecimento" (Certificado pela UEFS).
11/2012 - Atual
Extensão universitária , Departamento de Ciências Humanas e Filosofia, .

Atividade de extensão realizada
Ciclo de Palestras em Filosofia.
07/2012 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Ciências Humanas e Filosofia, .

09/2017 - 02/2018
Ensino, Filosofia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
CHF 526 Filosofia da Linguagem
09/2017 - 02/2018
Ensino, Filosofia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
CHF 910 Matrizes Filosóficas e Epistemológicas da Psicologia
03/2017 - 08/2017
Ensino, Filosofia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
CHF 526 Filosofia da Linguagem
03/2017 - 08/2017
Ensino, Psicologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
CHF 910 Matrizes Filosóficas e Epistemológicas da Psicologia
05/2015 - 04/2017
Direção e administração, Departamento de Ciências Humanas e Filosofia, .

Cargo ou função
Coordenador do Colegiado do Curso de Filosofia.
05/2015 - 04/2017
Conselhos, Comissões e Consultoria, CONSEPE, .

Cargo ou função
Conselheiro do CONSEPE.
07/2016 - 02/2017
Ensino, Filosofia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
CHF 523 Teoria do Conhecimento
CHF 526 Filosofia da Linguagem
10/2016 - 10/2016
Outras atividades técnico-científicas , Reitoria, Reitoria.

Atividade realizada
Avaliador de Relatório Técnico Final do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica da Universidade Estadual de Feira de Santana, nas modalidades PIBIC/CNPq, PIBIC-Af/CNPq, PIBIC/FAPESB, PIBITI/CNPq e PROBIC/UEFS.
12/2015 - 05/2016
Ensino, Filosofia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
CHF 523 Teoria do Conhecimento
CHF 526 Filosofia da Linguagem
10/2015 - 10/2015
Outras atividades técnico-científicas , Departamento de Ciências Humanas e Filosofia, Departamento de Ciências Humanas e Filosofia.

Atividade realizada
Avaliador no XIX Seminário de Iniciação Científica da UEFS.
03/2015 - 10/2015
Ensino, Filosofia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
CHF523 Teoria do Conhecimento
CHF526 Filosofia da Linguagem
05/2015 - 05/2015
Outras atividades técnico-científicas , Departamento de Ciências Humanas e Filosofia, Departamento de Ciências Humanas e Filosofia.

Atividade realizada
Avaliador(a) no Programa Institucional de Bolsa de Iniciação Científica/PIBIC/PIBIC-AF/PIBITI da UFRB.
05/2013 - 05/2015
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Ciências Humanas e Filosofia, .

Cargo ou função
Membro do Colegiado do Curso de Filosofia da UEFS.
03/2015 - 04/2015
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Ciências Humanas e Filosofia, .

Cargo ou função
integrante da Comissão Científica da II Semana de Filosofia da UEFS.
03/2013 - 03/2015
Direção e administração, Departamento de Ciências Humanas e Filosofia, .

Cargo ou função
Vice-Coordenador do Colegiado do Curso de Filosofia.
08/2014 - 01/2015
Ensino, Filosofia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
CHF523 Teoria do Conhecimento
CHF526 Filosofia da Linguagem
06/2013 - 12/2014
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Ciências Humanas e Filosofia, .

Cargo ou função
Membro da Comissão de Elaboração do Projeto de Reconhecimento do Curso de Filosofia da UEFS.
03/2014 - 07/2014
Ensino, Filosofia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
CHF523 Teoria do Conhecimento
03/2014 - 07/2014
Ensino, Filosofia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
CHF545 Monografia I
06/2014 - 06/2014
Outras atividades técnico-científicas , Departamento de Ciências Humanas e Filosofia, Departamento de Ciências Humanas e Filosofia.

Atividade realizada
Avaliador(a) no Programa Institucional de Bolsa de Iniciação Científica/PIBIC/PIBIC-AF/PIBITI da UFRB.
03/2013 - 01/2014
Ensino, Filosofia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
CHF523 - Teoria do Conhecimento
CHF526 - Filosofia da Linguagem
10/2013 - 10/2013
Outras atividades técnico-científicas , Departamento de Ciências Humanas e Filosofia, Departamento de Ciências Humanas e Filosofia.

Atividade realizada
Avaliado do.
08/2012 - 02/2013
Ensino, Filosofia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
CHF 523 Teoria do Conhecimento
08/2012 - 02/2013
Ensino, Filosofia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
CHF 526 Filosofia da Linguagem
05/2012 - 08/2012
Ensino, Ciências Econômicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
CHF 513 Introdução à filosofia e ética
04/2012 - 08/2012
Ensino, Administração, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
CHF 505 Introdução à filosofia
04/2012 - 08/2012
Ensino, Filosofia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
CHF 523 Teoria do Conhecimento
02/2012 - 04/2012
Ensino, Administração, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
CHF 505 Introdução à Filosofia
02/2012 - 04/2012
Ensino, Filosofia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
CHF 542 Seminários Temáticos em Filosofia
02/2012 - 04/2012
Ensino, Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
BIO 904 Componente Integrador IV (Tópicos de História e Filosofia da Biologia)
02/2012 - 04/2012
Ensino, Matemática, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
CHF 505 Introdução à Filosofia

Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
Vínculo institucional

2003 - Atual
Vínculo: Pesquisador, Enquadramento Funcional: Membro de Grupo de Pesquisa
Outras informações
Trata-se do Grupo de Estudo e Pesquisa Empirismo, Fenomenologia e Gramática coordenado pelo Prof. João Carlos Salles. A página do Grupo na internet é a seguinte: www.efg.ufba.br

Vínculo institucional

2009 - 2012
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Assistente I, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2008 - 2010
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisador/ITEC 2, Carga horária: 40
Outras informações
Trata-se de um projeto de pesquisa coordenado pelo Prof. João Carlos Salles e executado pela FAPESB. Tal projeto, cujo título é "Implantação da Disciplina Filosofia no Ensino Médio", possui como objetivo apresentar metodologias e sugerir materiais para a introdução dos conteúdos próprios da filosofia listados nas novas Orientações Curriculares para o Ensino de Filosofia e para a abordagem conjunta de temas transversais das disciplinas de ciências do ensino médio, tal como apresentados nas Orientações Curriculares de tais disciplinas.

Vínculo institucional

2008 - 2009
Vínculo: Professor Substituto, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 20

Atividades

07/2010 - 02/2012
Direção e administração, Núcleo de Humanidades, .

Cargo ou função
Coordenador.
04/2011 - 08/2011
Ensino, Administração, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
IAD007 Ética e Filosofia
04/2011 - 08/2011
Ensino, Biologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
IAD313 Bioética
04/2011 - 08/2011
Ensino, Engenharia Civil, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
IAD180 Ética, Humanidades e Sociologia
04/2011 - 08/2011
Ensino, Bacharelado Interdisciplinar em Humanidades, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
IADA03 Estudos Sobre a Contemporaneidade I
11/2010 - 03/2011
Ensino, Engenharia Sanitária e Ambiental, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
IAD180 Ética, Humanidades e Sociologia
11/2010 - 03/2011
Ensino, Engenharia Civil, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
IAD180 Ética, Humanidades e Sociologia
11/2010 - 03/2011
Ensino, Biologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
IAD080 Filosofia da Educação
08/2009 - 12/2010
Ensino, Biblioteconomia e Documentação, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Lógica I
08/2009 - 12/2010
Ensino, Secretariado, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Lógica I
06/2010 - 10/2010
Ensino, Administração, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
IAD007 Ética e Filosofia
06/2010 - 10/2010
Ensino, Geografia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
IAD007 Ética e Filosofia
06/2010 - 10/2010
Ensino, Biologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
IAD313 Bioética
03/2009 - 07/2009
Ensino, Bacharelado e Licenciatura em Filosofia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Teoria do Conhecimento
03/2009 - 07/2009
Ensino, Secretariado, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Lógica I
08/2008 - 12/2008
Ensino, Secretariado, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Lógica I
03/2008 - 07/2008
Ensino, Licenciatura em Geografia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Introdução à Filosofia
03/2008 - 07/2008
Ensino, Museologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Metodologia Científica


Linhas de pesquisa


1.
Filosofia da Linguagem e Epistemologia


Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Ciência e Gramática da Psicologia
Descrição: As considerações de Wittgenstein sobre a gramática dos conceitos psicológicos enfrenta questões características da fundamentação de uma ciência psicológica na mesma medida em que dialoga com o behaviorismo e com a filosofia da consciência. Ao pôr em relevo a questão acerca da possibilidade de uma ciência psicológica, a filosofia da psicologia de Wittgenstein faz-se crítica tanto de uma quanto de outra perspectiva, compreendendo a disputa entre elas como uma daquelas ?desnecessárias brigas de família?. Além de relacionar-se com a obra de autores da filosofia da lógica, como é o caso sobretudo de Frege, a filosofia madura de Wittgenstein, nesse ponto, dialoga fundamente com obras da tradição psicológica, como é o caso de William James. Essa dupla interação tem como efeito a obra de Wittgenstein ocupar-se de questões relativas à fundamentação da ciência psicológica, sem com isso fazer exatamente epistemologia, detendo-se no que essas mesmas questões têm de interesse lógico. Seja como for, a leitura da obra deve enriquecer-se a partir da exploração dos seus pontos de contato com a tradição filosófica, na qual ela se insere, e com a tradição psicológica. Em sendo assim, nosso projeto possui duas frentes diversas e complementares. Uma voltada para a compreensão interna da obra. Outra voltada para as relações da obra com autores e tradições com as quais ela dialoga. A primeira consiste, no essencial, em explorar a maneira como a obra madura de Wittgenstein, que encontra nas Investigações Filosóficas sua mais ilustre representação, enfrenta o tema da subjetividade. A última consiste em explorar os desdobramentos da crítica feita por Wittgenstein à psicologia, com atenção especial à tensão entre uma psicologia da consciência e o behaviorismo, tendo em vista o confronto entre a perspectiva sobre o significado tipicamente logicista (Russell, Frege) e uma outra perspectiva que não se carateriza pela exclusão de elementos psicológicos do processo de expressão (Cassirer, Wittgenstein). Uma e outra estão vinculadas, em nossa pesquisa, pela concepção prática do significado desenvolvida pela filosofia tardia de Wittgenstein, com a qual elas mentém um jogo de semelhanças e diferenças..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (9) .
Integrantes: Wagner Teles de Oliveira - Coordenador / André de Jesus Nascimento - Integrante.
2013 - 2016
Filosofia, Ciência e Cultura: Conhecimento e Ação
Descrição: Descrição: Este projeto, apoiado pela FAPESB, complementa a pesquisa "Conhecimento e Ação", financiada pelo CNPq, favorecendo especialmente a articulação de uma rede de pesquisa no Estado da Bahia. Nosso objeto amplo é a relação entre as condições de produção do conhecimento e a presença determinante de interesses, mas tendo em conta especificamente o modo como lógica, epistemologia e ciências podem ser relacionadas na análise do conhecimento, tanto à luz da história da filosofia, quanto dos aportes da epistemologia posteriores ao problema de Gettier. Por meio de uma rede de pesquisa sustentada por forte laço epistemológico, de cooperação interdisciplinar entre filosofia, antropologia, psicologia e história das ciências, e também de cooperação interinstitucional entre a UFBA, a UEFS, a UFRB, a UNEB e o IFBA, será analisada a tensão entre conhecimento e ação, tensão que, de um ponto de vista filosófico, subordina as condições de produção de verdades ao questionamento de seu sentido. Tal tensão tem sido escrutinada segundo perspectivas teórico-epistemológicas gerais, mas pode corresponder também a desafios específicos postos pelas ciências e pela cultura, relativos inclusive a questões de ética aplicada, de decisão política ou mesmo de intervenção cultural. Em particular, incide sobre a natureza da ação e do conhecimento justificados. Nominamos abaixo apenas o Núcleo Central da Pesquisa, mas registramos que, além do Núcleo, o projeto envolve mais 21 doutores. Vale dizer ainda que participamos do projeto como Pesquisador com doutorado em curso..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (31) / Mestrado acadêmico: (11) / Doutorado: (12) .
Integrantes: Wagner Teles de Oliveira - Integrante / João Carlos Salles - Coordenador / Sérgio Fernandes - Integrante / Eduardo Chagas Oliveira - Integrante / Luciano Costa Santos - Integrante / Ana Cristina de Souza - Integrante.
2012 - 2017
O Antipsicologismo e a certeza em Wittgenstein
Descrição: Ao analisar expressões lingüísticas que travam uma relação direta com estados mentais, no MS 169, Wittgenstein afirma que a certeza não pode ser pensada como um tipo de sentimento ou coisa semelhante. A certeza, diz ele, deve ser compreendida como um modo de agir e não como a inflexão de voz que alguém usa ao falar. Assim, a certeza seria compreendida como resultante das práticas com as quais se entremescla no mesmo sentido que não pode ser compreendida como um ponto idealizado do qual as coisas ora se aproximam, ora se distanciam. Aparentemente, essa noção de certeza teria como conseqüência imediata a desimportância dos estados mentais na dinâmica dos jogos de linguagem. Afinal de contas, a certeza constitui interesse filosófico na medida em que pode ser compreendida como resultado da aplicação de critérios de objetividade que garantem a compreensão lingüística. Talvez por essa razão a maneira como Wittgenstein a compreende vincula-se tão facilmente à afirmação de desimportância dos estados mentais ao funcionamento dos jogos de linguagem. De um lado, teríamos a tese de irrelevância dos estados mentais; de outro, a tese segundo a qual a certeza corresponderia a um estado mental. Nesse caso, como em muitos outros, Wittgenstein deve recusar tanto uma quanto outra. Em sendo assim, mais do que enfatizar a irrelevância dos estados mentais, a investigação trata de desvendar as relações internas dos atos psicológicos a partir da gramática mesma segundo a qual esses atos são ditos, mesmo porque à lógica deve interessar apenas o que seja observável, ou seja, o que pertence ao tecido dos jogos de linguagem. Em razão disso, Wittgenstein trata de combater aquela noção de certeza psicologista, que a pensa articulada em um cenário mental a partir do qual se passaria a atribuir necessidade às nossas ações. Alia-se, portanto, a essa noção de certeza, a reivindicação de que a sua investigação situe-se no campo da lógica, recusando veementemente que suas considerações constituam um a.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) .
Integrantes: Wagner Teles de Oliveira - Coordenador / André de Jesus Nascimento - Integrante / Ângelo Márcio Macedo Gonçalves - Integrante.
Número de produções C, T & A: 11 / Número de orientações: 5
2012 - 2016
Conhecimento e ação
Descrição: Esta pesquisa volta-se à análise dos laços entre linguagem e ação, ultrapassando em muito os limites dos nossos estudos wittgensteinianos. Assim, tendo em conta a relação entre as condições de produção do conhecimento (cuja solidez carece de critérios muita vez políticos ou pragmáticos, e a presença determinante de interesses, cuja natureza carece sempre de explicitação pública e esclarecimento conceitual), nosso projeto objetiva conformar uma rede de pesquisa, mediante o qual a relação entre conhecimento e ação é analisada e confrontada segundo distintas perspectivas disciplinares ou filosóficas, cuja própria complementaridade cabe avaliar. Entre nossos objetivos está o de investigar como a relação entre conhecimento e ação se expressa ou se traduz na tensão entre ciência e cultura, conhecimento e interesse, linguagem e mundo, representação e vontade, fatos e valores, teoria e política. Para tanto, temos desenvolvido um programa de formação de recursos humanos em filosofia, em padrão elevado de cooperação nacional e mesmo internacional, comportando a realização de eventos, oficinas, colóquios, cujos resultados têm sido recolhidos em diversas publicações, a exemplo dos volumes da Coleção Empiria...
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Mestrado acadêmico: (5) / Doutorado: (8) .
Integrantes: Wagner Teles de Oliveira - Integrante / João Carlos Salles - Coordenador / Mauro Castelo Branco de Moura - Integrante / Geovana da Paz Monteiro - Integrante / Arley Moreno - Integrante / Sérgio Fernandes - Integrante / Abel Lassalle Casanave - Integrante / Sílvia Faustino de Assis Saes - Integrante / Daniel Tourinho Peres - Integrante / Jarlee Salviano - Integrante / Eduardo Chagas Oliveira - Integrante / Rafael Lopes Azize - Integrante / Carlota Ibertis - Integrante / Juliana Ortegosa Aggio - Integrante / Luciano Costa Santos - Integrante / Valerio Hillesheim - Integrante / Gilfranco Lucena - Integrante / Cláudio Amorim - Integrante.
2012 - 2014
Pesquisa Interdisciplinar em Ética e Bioética
Descrição: Descrição: Esse projeto tem como objetivo fazer uma avaliação crítica das estruturas curriculares do eixo ético-humanístico no curso de Medicina implementadas, a partir de 2007, na Faculdade de Medicina da Bahia da Universidade Federal da Bahia, com especial ênfase na análise dos conceitos ético-filosóficos e nos desafios de uma prática pedagógica suscitados pela necessidade da formação de médicos generalistas e humanistas. Situa-se nesse contexto uma pretensa crise da Medicina, suscitada pelo modelo flexneriano modelo que privilegia a formação técnica e fragmenta os saberes, sendo centrado no hospital, distante do perfil epidemiológico da população e com reflexos danosos na relação médico-paciente. Trata-se, então, de produzir uma reflexão em torno dos conceitos da ética filosófica e da bioética, visando a subsidiar a avaliação de conteúdos teóricos, práticas de ensino e a formação dos alunos, à luz das novas diretrizes curriculares nacionais do ensino médico. A pesquisa envolve o Grupo de Pesquisa Filosofia Moderna e Contemporânea (UFBA), o Núcleo de Estudo e Pesquisa em Biomorfologia e Ética Aplicada a Pesquisa, os professores de Ética e Conhecimento Humanístico do Departamento de Medicina Preventiva e Social da Faculdade de Medicina da Bahia (UFBA) e o Grupo de Pesquisa Sobre Águas, Ambiente e Sociedade da Escola de Administração, e deve levar em conta, por um lado, aspectos de natureza teórica, epistemológica e ontológica (próprios dos processos de constituição de saberes que perpassam distintos campos do conhecimento), bem como, por outro lado, as demandas colocadas pela formação teórica e prática necessária à construção do exercício médico voltado ao SUS e centrado principalmente na atenção primária da saúde...
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (4) .
Integrantes: Wagner Teles de Oliveira - Integrante / João Carlos Salles - Coordenador / Cláudia Bacelar Batista - Integrante / Liliane Elze Falcão Lins Kusterer - Integrante.
2011 - 2013
A Gramática da Experiência: O anímico na filosofia da psicologia de Wittgenstein
Descrição: O objeto da pesquisa é o lugar do anímico no conjunto de escritos de Wittgenstein sobre a filosofia da psicologia, tal como iniciados em uma anotação de 26 de maio de 1946 (MS 130, p. 147), na qual Wittgenstein lista conteúdos da vivência , como se desenhasse um amplo programa de investigação da experiência da subjetividade. Tais anotações se desdobram em vários manuscritos até o esboço, no MS 172, provavelmente de dezembro de 1949, dos dois novos projetos de investigação que o ocuparão em seguida: a reflexão sobre a gramática das cores e a reflexão sobre a certeza. Nosso projeto de pesquisa tem, assim, um recorte temporal e material preciso e um interesse específico, a compensar um repertório temático deveras amplo. Saber, conhecer, ver, sentir, desejar, lembrar, ter a intenção, notar aspectos, interpretar, etc. Wittgenstein passa assim em revista um vasto território, sempre abordado por uma descrição gramatical que ultrapassa a psicologia, uma vez que estaria na alçada desta o comportamento, mas não o anímico. Destacamos, neste sentido, uma linha de força para nossa pesquisa (qual seja, a relação entre subjetividade e significação), por meio da qual procuramos mostrar como, na obra de Wittgenstein, o anímico deve ser considerado um epíteto lógico, e não um metafísico (MS 173, p. 35r)...
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (8) / Mestrado acadêmico: (5) / Doutorado: (9) .
Integrantes: Wagner Teles de Oliveira - Integrante / João Carlos Salles - Coordenador.
2010 - 2016
Filosofia e Ciências (PRONEX)
Descrição: O projeto se volta às condições de constituição do discurso significativo, em especial, do discurso das ciências. É assim um projeto de epistemologia ou, mais fundamente, de lógica filosófica, sendo contextuado tematicamente em sua formulação pelo confronto entre maneiras distintas de constituição do espaço lógico. Partindo ainda da diferença de natureza entre o conhecimento científico e o "conhecimento" filosófico, o projeto tem porém em conta que uma investigação filosófica condena-se ao vazio sem um diálogo constante com as ciências. Desse modo, o estatuto mesmo da cientificidade, contraposto às formas distintas de construção da experiência, será esclarecido por contribuições científicas específicas, em especial, das ciências humanas, cuja natureza, entretanto, também se questiona pelo confronto com ciências formais e com ciências da natureza, bem como com as lições da história das ciências e com o desafio de seu ensino, destacando temas centrais como causalidade e demonstração. Deslocaremos assim o debate lógico-epistemológico para o campo mesmo de produção das ciências, servindo-nos de procedimentos de determinação conceitual próprios da área de filosofia, valorizando a realização de mini-cursos e encontros, que, organizados criteriosamente, bem registrados e publicados, são elementos internos à metodologia filosófica e não meros expedientes de divulgação. A equipe executora é toda ela composta por bolsistas de produtividade do CNPq da UFBA e de outras instituições de ensino superior do Brasil. Além de pesquisadores da área de filosofia, constituem esse núcleo pesquisadores das áreas de ciências humanas, das ciências exatas e das ciências formais, que compartilham preocupações teóricas relativas à filosofia e à história das ciências...
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (10) / Mestrado acadêmico: (7) / Doutorado: (6) .
Integrantes: Wagner Teles de Oliveira - Integrante / João Carlos Salles - Coordenador.
2008 - 2010
Implantação da Disciplina Filosofia no Ensino Médio
Descrição: A implantação da filosofia de forma disciplinar e obrigatória no ensino médio coloca-nos grandes desafios, como o de tornar acessível tal conhecimento refinado, sem deturpação, em momento decisivo de afirmação da escolaridade básica. O objetivo deste projeto é, então, bastante claro. Trata-se de desenvolver, à luz das novas Orientações Curriculares Nacionais do MEC, uma pesquisa sobre a construção da narrativa da causalidade no ensino médio, sobre como então se entrelaçam questões filosóficas e científicas, de modo que possamos (em um guia para docentes e em outros produtos) apresentar metodologias e sugerir materiais (i) para a introdução dos conteúdos próprios da filosofia listados nas novas Orientações Curriculares para o Ensino de Filosofia e (ii) para a abordagem conjunta de temas transversais das disciplinas de ciências do ensino médio, tal como apresentados nas Orientações Curriculares das demais disciplinas. Além disso, considerando que a medida essencial da formação em filosofia é o texto filosófico, deveremos especialmente, com nossa pesquisa, enfrentar o problema de como pode ser favorecido o acesso a esse elemento incontornável do específico de nossa formação. Assim, produzindo materiais de interesse tanto dos docentes de filosofia como daqueles de outros componentes curriculares, procuraremos (i) destacar os principais elementos de conteúdo próprio ou transversal, (ii) ilustrar procedimentos, técnicas e recursos para sua transposição didática e ainda (iii) sugerir caminhos para a formação continuada dos docentes. O projeto envolve vários pesquisadores de instituições de ensino do país (UFBA, USP, UFSM, UNISINOS, PUC-PR, UEFS, UNEB), sendo coordenado pela UFBA e tendo a USP e a UFSM como instituições parceiras..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2004 - 2006
Filosofia moderna e contemporânea: Empirismo, fenomenologia e gramática
Descrição: O projeto visa a dar sustentação a um trabalho articulado de pesquisa e formação de profissionais de filosofia no Estado da Bahia, tendo por base a atividade do Grupo de Estudos e Pesquisa Empirismo, Fenomenologia e Gramática (www.efg.ufba.br), vinculado ao Grupo de Pesquisa do CNPq Filosofia Moderna e Contemporânea, também liderado pelo proponente. Quanto à pesquisa, voltamo-nos por diferentes perspectivas ao tema central da relação entre lógica e empiria na obra de Wittgenstein, matizando essa investigação pelo confronto com específicas questões fenomenológicas levantadas pelo empirismo clássico, questões que, segundo nossa hipótese, talvez encontrem uma formulação adequada apenas no campo da investigação de essenciais wittgensteiniana, ou seja, no território da gramática, quando a constituição linguística dos limites da experiência (com a concomitante produção do conhecimento) encontra uma medida pragmática, por meio de um laço estreito entre linguagem e ação. Este projeto, ao longo dos anos, teve apoio em três editais universais do CNPq (19/2004; 15/2007 e 14/2009) e outros editais de apoio técnico, servindo assim para (i) formar novos pesquisadores, (ii) estabelecer intercâmbio acadêmico com grupos de pesquisa afins na Bahia e no Brasil, (iii) realizar eventos com elevado padrão de qualidade, (iv) apresentar produção conjunta constante, como a exemplificada na Coleção Empiria (Editora Quarteto) e (v) contribuir para a consolidação dos dois programas de pós-graduação (o Programa de Filosofia da UFBA, agora com curso de Doutorado, e o Programa de Ensino, Filosofia e História das Ciências UFBA-UEFS).
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Mestrado acadêmico: (5) / Doutorado: (8) .
Integrantes: Wagner Teles de Oliveira - Integrante / João Carlos Salles - Coordenador / Benedito Leopoldo Pepe - Integrante / Cláudia Bacelar Batista - Integrante / Eduardo Chagas Oliveira - Integrante.


Projetos de extensão


2012 - Atual
Ciclo de Palestras em Filosofia
Descrição: O Ciclo de Palestras em Filosofia compreende a apresentação de uma série de conferências temáticas. O diferencial da atividade centra-se no fato de que se pretende conceder um tempo estendido para o debate das questões apresentadas. Os palestrantes/conferencistas serão, invariavelmente, docentes-pesquisadores da própria área de conhecimento em Filosofia ou afins, cujos temas de pesquisa apresentem relevância para a discussão filosófica. O público alvo se constitui, para além do auditório natural ? composto por discentes de graduação e de pós-graduação (stricto sensu e lato-sensu) em Filosofia ? por estudantes e profissionais de outras áreas de conhecimento. O vínculo efetivo com o auditório natural se justifica pelo fato de que o debate de questões é peculiar ao desenvolvimento das pesquisas em Filosofia, motivo pelo qual a participação em eventos desse gênero se constitui em uma oportunidade excepcional de formação. O público abaulado, por outro lado, se agrega à nossa proposta porque os temas e problemas associados às questões filosóficas importam significativamente à fundamentação das disciplinas específicas de outros segmentos, em especial àqueles das Humanidades e das Ciências Sociais Aplicadas. Nessa medida, além de contar com esse importante componente interdisciplinar, o Ciclo de Palestras representa uma oportunidade privilegiada para o debate das pesquisas desenvolvidas na UEFS, fazendo-as dialogar com investigações desenvolvidas por pesquisadores vinculados a outras Instituições de Ensino Superior e Centros de Pesquisa de reconhecida competência, permitindo o estreitamento dos laços de cooperação acadêmica entre estes..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Wagner Teles de Oliveira - Integrante / Eduardo Chagas Oliveira - Coordenador.


Membro de corpo editorial


2016 - Atual
Periódico: Ideação (UEFS)


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: História da Filosofia.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Filosofia da Linguagem.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Epistemologia.
5.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Lógica.
6.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Filosofia da Linguagem/Especialidade: Ludwig Wittgenstein.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
OLIVEIRA, W. T.2011OLIVEIRA, W. T.. Wittgenstein e o Pragmatismo. Ideação (UEFS), v. 1, p. 33-48, 2011.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
BATISTA, C. B. (Org.) ; MONTEIRO, G. P. (Org.) ; OLIVEIRA, W. T. (Org.) . Empirismo, Fenomenologia e Gramática. 1. ed. Salvador: Quarteto, 2013. v. 1. 180p .

Capítulos de livros publicados
1.
OLIVEIRA, W. T.. Sistema, Certeza e Inferência. In: Coniglio, Marcelo; Correia, Adriano; Greimann, Dirk; Müller, Felipe Matos; Salles, João Carlos. (Org.). Filosofia a Linguagem e da Lógica. 1ed.São Paulo: ANPOF, 2017, v. , p. 138-147.

2.
OLIVEIRA, W. T.. A dúvida e o fim da justificação. In: Arley R. Moreno. (Org.). Wittgenstein: conhecimento e ceticismo. 1ed.Campinas: CLE Unicamp, 2016, v. 77, p. 93-110.

3.
OLIVEIRA, W. T.. Da Possibilidade de fazer descrições de atos e estados anímicos. In: Marcelo Carvalho; Celso Braida; João Carlos Salles; Marcelo Esteban Coniglio. (Org.). Filosofia da Linguagem e da Lógica. 1ed.São Paulo: ANPOF, 2015, v. 1, p. 109-125.

4.
OLIVEIRA, W. T.. Comportamento e Significação: Wittgenstein contra Russell. In: Arley R. Moreno. (Org.). Wittgenstein e seus aspectos. 1ed.Campinas: Unicamp, 2015, v. 72, p. 175-196.

5.
OLIVEIRA, W. T.. Os fatos, o aprendizado e o uso das palavras. In: MORENO, A. R.. (Org.). Compreensão: Adestramento, Treinamento, Definição.. 1ed.Campinas: UNICAMP, 2014, v. 68, p. 93-110.

6.
OLIVEIRA, W. T.. Certeza e Protótipos da forma de pensar. In: CARVALHO, Marcelo; FIGUEREDO, Vinicius.. (Org.). Filosofia Contemporânea: Lógica, Linguagem e Ciência. 1ed.São Paulo: ANPOF, 2013, v. 5, p. 699-711.

7.
OLIVEIRA, W. T.. Certeza e forma de agir. In: BACELAR, Claudia; MONTEIRO, Geovana da Paz; OLIVEIRA, Wagner Teles de. (Org.). Empirismo, Fenomenologia e Gramática. 1ed.Salvador: Quarteto, 2013, v. 1, p. 163-178.

8.
OLIVEIRA, W. T.. A certeza e a gramática dos conceitos psicológicos. In: SALLES, João Carlos.. (Org.). Certeza. 1ed.Salvador: Quarteto, 2012, v. 3, p. 215-228.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
OLIVEIRA, W. T.. Corroboração de Teorias Científicas: a testabilidade como critério demarcador da ciência em Karl Popper. In: VII Semana de Mobilização Científica da UCSal - SEMOC, 2004, Salvador. VII SEMOC - Reforma Universitária: que universidade o Brasil quer?. Salvador, 2004.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
OLIVEIRA, W. T.. Comportamento e significação: Wittgenstein contra Russell. In: IX Colóquio Nacional Wittgenstein\VI Colóquio Internacional Wttgensetein, 2014, Campinas. IX Colóquio Nacional Wittgenstein\VI Colóquio Internacional Wttgensetein. Campinas: UNICAMP, 2014. v. 1. p. 21-22.

2.
OLIVEIRA, W. T.. Causalidade e Conceitos Psíquicos em Wittgenstein. In: XVII Congresso da Sociedade Interamericana de Filosofia, 2013, Salvador. Livro de Resumos: XVII Congresso da Sociedade Interamericana de Filosofia. Salvador: Quarteto, 2013. v. 1. p. 542-543.

3.
OLIVEIRA, W. T.. Os fatos, o aprendizado e o uso das palavras. In: VIII Colóquio Nacional Wittgenstein\V Colóquio Internacional Wttgensetein, 2013, Campinas. VIII Colóquio Nacional Wittgenstein\V Colóquio Internacional Wttgensetein. Campinas: UNICAMP, 2013. v. 1. p. 20-21.

4.
OLIVEIRA, W. T.. Protótipos e certeza em Wittgenstein. In: XV Encontro Nacional de Filosofia da ANPOF, 2012, Curitiba. XV Encontro Nacional de Filosofia da ANPOF. São Paulo: ANPOF, 2012. v. 1. p. 786-786.

5.
OLIVEIRA, W. T.. A forma básica do jogo. In: III Encontro de São Lázaro, 2012, Salvador. III Encontro de São Lázaro. Salvador: Quarteto Editora, 2012. v. Único. p. 362-363.

6.
OLIVEIRA, W. T.. Pensamento e Estados Mentais em Wittgenstein. In: II Encontro de São Lázaro, 2011, Salvador. II Encontro de São Lázaro. Salvador: Quarteto Editora, 2011. v. 1. p. 322-323.

7.
OLIVEIRA, W. T.. Razão e Causa em Wittgenstein. In: I Encontro de São Lázaro, 2010, Salvador. Encontro de São Lázaro. Salvador: Quarteto Editora, 2010. v. I. p. 268-269.

8.
OLIVEIRA, W. T.. Certeza e Filosofia da Psicologia em Wittgenstein. In: XIV Encontro Nacional de Filosofia da ANPOF, 2010, Águas de Lindóia. XIV Encontro Nacional de Filosofia da ANPOF. São Paulo: ANPOF, 2010. v. I. p. 565-565.

9.
OLIVEIRA, W. T.. Sentido e Verdade em Da Certeza. In: XIII Encontro Nacional de Filosofia, 2008, Canela - RS. Livro de Atas. Porto Alegre: Editora Unisinos, 2008. p. 694-695.

10.
OLIVEIRA, W. T.. Proposições Gramaticais e Empíricas no Da Certeza. In: I Encontro de Pesquisa do Programa de Pós-Graduação em Filosofia da UFBA, 2007, Salvador. I Encontro de Pesquisa do Programa de Pós-Graduação em Filosofia da UFBA - Programação e Resumos. Salvador: EDUFBA, 2007. v. I. p. 84-85.

11.
OLIVEIRA, W. T.. Uma Certa Imagem de Mundo e a Gramática como Arquiteto. In: I Colóquio Empirismo, Fenomenologia e Gramática, 2006, Salvador. Caderno de Resumos, 2006.

12.
OLIVEIRA, W. T.. Lógica e Terapia em Da Certeza. In: XII Encontro Nacional de Filosofia da ANPOF, 2006, Salvador. Livro de Atas. Salvador: Edufba, 2006. p. 554-555.

13.
OLIVEIRA, W. T.. A Ética e o Olho da Religião em L. Wittgenstein: desigualdades sociais, a filosofia deixa tudo como está?. In: VIII Semana de Mobilização Científica da UCSal - SEMOC, 2005, Salvador. VIII Semana de Mobilização Científica - SEMOC, 2005.

Apresentações de Trabalho
1.
JANUNZI NETO, A. ; OLIVEIRA, E. C. ; OLIVEIRA, W. T. . Positivismo Lógico, Linguagem e Conhecimento. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
OLIVEIRA, W. T.. 'Elos e construções entre filosofia e psicologia'. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
OLIVEIRA, W. T.. A dúvida e o fim da justificação. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
OLIVEIRA, W. T.. Da possibilidade de fazer descrições de atos e estados anímicos. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

5.
OLIVEIRA, W. T.. Significação: Wittgenstein contra Russell. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

6.
OLIVEIRA, W. T.. Os fatos, o aprendizado e o uso das palavras. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

7.
OLIVEIRA, W. T.. Causalidade e Conceitos Psíquicos em Wittgenstein. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

8.
OLIVEIRA, W. T.. Causalidade e Ciência Psicológica em Wittgenstein. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

9.
OLIVEIRA, W. T.. 'Nas Fronteiras de Wittgenstein'. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

10.
OLIVEIRA, W. T.. Causalidade e Conceitos Psíquicos em Wittgenstein. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

11.
OLIVEIRA, W. T.. Certeza e Protótipos da forma de pensar. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

12.
OLIVEIRA, W. T.. A forma básica do jogo. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

13.
OLIVEIRA, W. T.. Pensamento e Estados Mentais em Wittgenstein. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

14.
OLIVEIRA, W. T.. Filosofia, Método e Virada Linguística. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

15.
OLIVEIRA, W. T.. Ética e Linguagem em Wittgenstein. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

16.
OLIVEIRA, W. T.. Tractatus Logico-Philosophicus, de Ludwig Wittgenstein. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

17.
OLIVEIRA, W. T.. A Certeza e a Gramática dos Conceitos Psicológicos. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

18.
OLIVEIRA, W. T.. Razão e Causa em Wittgenstein. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

19.
OLIVEIRA, W. T.. Certeza e Filosofia da Psicologia em Wittgenstein. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

20.
OLIVEIRA, W. T.. Filosofia como Crítica da Linguagem. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

21.
OLIVEIRA, W. T.. Pragmatismo e Objetividade em Da Certeza. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

22.
OLIVEIRA, W. T.. Porque Wittgenstein não é Pragmatista. 2008. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

23.
OLIVEIRA, W. T.. A Gramática da Certeza em Wittgenstein. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

24.
OLIVEIRA, W. T.. Sentido e Verdade em Da Certeza. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

25.
OLIVEIRA, W. T.. A Natureza das Proposições Gramaticais no Da Certeza de L. Wittgenstein. 2007. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

26.
OLIVEIRA, W. T.. Gramatical e Empírico no Da Certeza. 2007. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

27.
OLIVEIRA, W. T.. Lógica e Terapia em Da Certeza. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

28.
OLIVEIRA, W. T.. Uma Certa Imagem de Mundo e A Gramática como Arquiteto. 2006. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

Outras produções bibliográficas
1.
OLIVEIRA, W. T.; NASCIMENTO, A. J. . Revista Ideação (Dossiê SIF 2013). Feira de Santana: Editora da UEFS, 2014 (Organização de Número de Revista).

2.
OLIVEIRA, W. T.; NASCIMENTO, A. J. . Revista Ideação (Dossiê SIF 2013). Feira de Santana, 2014. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

3.
OLIVEIRA, W. T.; BATISTA, C. B. ; MONTEIRO, G. P. . Empirismo, Fenomenologia e Gramática. Salvador, 2013. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
OLIVEIRA, W. T.. Assessor Ad hoc. 2018.

2.
OLIVEIRA, W. T.. Assessor Ad hoc. 2017.

3.
OLIVEIRA, W. T.. Assessor Ad hoc - Programa de Iniciação Científica. 2016.

4.
OLIVEIRA, W. T.. Avaliador de Relatório Técnico Final do PIBIC da UEFS (CNPq, FAPESB, PIBITI/CNPq, PROBIC/UEFS). 2016.

5.
OLIVEIRA, W. T.. Avaliador de Relatório Técnico Final do PIBIC da UEFS (CNPq). 2015.

Trabalhos técnicos
1.
OLIVEIRA, W. T.. Parecer Volume III da Revista Humanidades em Diálogo. 2016.

2.
OLIVEIRA, W. T.. Parecer para o Volume VIII da Revista Kinesis. 2016.



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
SALLES, J. C.; AZIZE, R. L.; OLIVEIRA, W. T.. Participação em banca de Thiago Andrade Ferreira Dória. A Psicologia no Tractatus de Wittgenstein. 2017. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal da Bahia.

Teses de doutorado
1.
SALLES, J. C.; BATISTA, C. B.; PERES, D. T.; BALIEIRO, M. R.; OLIVEIRA, W. T.. Participação em banca de Cainan Freitas de Jesus. Epistemologia e Política: a estrutura da sociedade civil e os fundamentos do conhecimento em David Hume. 2017. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal da Bahia.

2.
OLIVEIRA, W. T.; MORENO, A.; AZIZE, R. L.; HILLESHEIM, V.; SILVA, J. F.. Participação em banca de Gilberto Ferreira de Souza. Perspectivas Epistemológicas do Wittgenstein tardio: consequências da aplicação do método de apresentação perspícua na análise dos conceitos psicológicos. 2015. Tese (Doutorado em Doutorado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas.

Qualificações de Mestrado
1.
SALLES, J. C.; AZIZE, R. L.; OLIVEIRA, W. T.. Participação em banca de Thiago Andrade Ferreira Dória. A Psicologia no Tractatus de Wittgenstein. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Filosofia) - Universidade Federal da Bahia.

Monografias de cursos de aperfeiçoamento/especialização
1.
OLIVEIRA, W. T.; Rodrigues, M. G.; SOMBRA, L. L.. Participação em banca de Geraldo Oliveira Nascimento. Comentários sobre a questão da Corrupção no "Pequeno Tratado sobre as Repúblicas" no Discorsi de Maquiavel. 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Filosofia Contemporânea) - Universidade Estadual de Feira de Santana.

2.
OLIVEIRA, W. T.; Rodrigues, M. G.; ROCHA, J. A. C.. Participação em banca de Sóstenes Almeida da Silva. O Conceito de Liberdade em Sartre. 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Filosofia Contemporânea) - Universidade Estadual de Feira de Santana.

3.
OLIVEIRA, W. T.; SOUSA, A. B.; REIS, N. H. N.. Participação em banca de Almir Lima Andrade. Análise das palavras princípio em Martin Buber: suas influências e aplicações antropológicas. 2014. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Filosofia Contemporânea) - Universidade Estadual de Feira de Santana.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
OLIVEIRA, W. T.; OLIVEIRA, M. A.; JANUNZI NETO, A.. Participação em banca de Brenda Oliveira do Espírito Santo.Metafísica e Conhecimento em Tomás de Aquino: questões sobre a relação entre matéria e abstração. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Filosofia) - Universidade Estadual de Feira de Santana.

2.
HILLESHEIM, V.; VASCONCELOS, P. D.; OLIVEIRA, W. T.. Participação em banca de Lucas de Souza Lessa.Jogos de Linguagem nas Investigações Filosóficas de Wittgenstein. 2018.

3.
NASCIMENTO, A. J.; OLIVEIRA, W. T.; JANUNZI NETO, A.. Participação em banca de Livia Karla Lima Leite.A Noção de ?jogos de linguagem? nas Investigações Filosóficas de Wittgenstein. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Filosofia) - Universidade Estadual de Feira de Santana.

4.
OLIVEIRA, W. T.; JANUNZI NETO, A.; NASCIMENTO, A. J.. Participação em banca de Antonio Pereira Rebouças.A noção de crença em David Hume. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Filosofia) - Universidade Estadual de Feira de Santana.

5.
OLIVEIRA, W. T.; VASCONCELOS, J. C. R.; JANUNZI NETO, A.. Participação em banca de Rosenildes Sandes dos Santos.A Origem da Ideia de Deus Segundo Étienne Gilson. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Filosofia) - Universidade Estadual de Feira de Santana.

6.
Ramos, J. P. S.; PIRES, B. T.; OLIVEIRA, W. T.. Participação em banca de César Augusto Vaz Sampaio Filho.O método na descoberta do Cogito. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Filosofia) - Universidade Estadual de Feira de Santana.

7.
Ramos, J. P. S.; PIRES, B. T.; OLIVEIRA, W. T.. Participação em banca de César Augusto Vaz Sampaio Filho.O método na descoberta do cogito. 2016.

8.
HILLESHEIM, V.; OLIVEIRA, W. T.. Participação em banca de Maiara Santos de Jesus.O pensar e o dizer o mundo no Tractatus Logico-Philosophicus de Ludwig Wittgenstein. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Filosofia) - Faculdade São Bento da Bahia.

9.
OLIVEIRA, W. T.; NASCIMENTO, A. J.; OLIVEIRA, E. C.. Participação em banca de Cristiane Silva Villa Flor.A Certeza em Wittgenstein. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Filosofia) - Universidade Estadual de Feira de Santana.

10.
OLIVEIRA, W. T.; HILLESHEIM, V.; JANUNZI NETO, A.. Participação em banca de Luiz Felipe Magalhães de Melo.O progresso histórico-dialético da consciência na Fenomenologia do Espírito de Hegel. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Filosofia) - Universidade Estadual de Feira de Santana.

11.
OLIVEIRA, W. T.; LIBERAL, M. M. C.; NERIS, J. S.. Participação em banca de João de Deus Alves da Guarda.Meio Ambiente e Organizações Religiosas. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Administração) - Universidade Federal da Bahia.

12.
SALLES, J. C.; NASCIMENTO, A. J.; OLIVEIRA, W. T.. Participação em banca de Murilo Garcia de Matos Amaral.A teoria pictórica da proposição no Tractatus Logico-Philosophicus de Ludwig Wittgenstein. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Bacharelado em Filosofia) - Universidade Federal da Bahia.

13.
BATISTA, C. B.; SALLES, J. C.; OLIVEIRA, W. T.. Participação em banca de Eduardo Novaes Rios Ribeiro.Investigação sobre a geometria das cores em Wittgenstein. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Bacharelado em Filosofia) - Universidade Federal da Bahia.

14.
SALLES, J. C.; PEPE, B. L.; OLIVEIRA, W. T.. Participação em banca de Pedro de Souza Rodrigues Neto.A Fundamentação da Moral em Adam Smith. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Bacharelado em Filosofia) - Universidade Federal da Bahia.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
OLIVEIRA, W. T.; HILLESHEIM, V.; MONTEIRO, G. P.. Concurso Público para Professor Adjunto A. 2017. Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.

2.
OLIVEIRA, W. T.; JANUNZI NETO, A.; Rodrigues, M. G.. Seleção Pública de Professor Substituto. 2017. Universidade Estadual de Feira de Santana.

3.
OLIVEIRA, W. T.; HOFFMANN, D. S.; PIAUI, W. S.. Filosofia e História das Ciências. 2015. Universidade Federal do Oeste da Bahia.

Outras participações
1.
OLIVEIRA, W. T.; CAMPOS, M.; VASCONCELOS, P. D.. Processo de Incentivo por Produção Científica. 2016. Universidade Estadual de Feira de Santana.

2.
OLIVEIRA, W. T.; CARVALHO, M. A. V.; FERREIRA, S. A. S.. Seleção de Professor Substituto. 2010. Universidade Federal da Bahia.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
I Semana de Filosofia.Crença Religiosa, Inferência e Justificação. 2016. (Simpósio).

2.
XVII Encontro Nacional de Filosofia da ANPOF.Sistema, Certeza e Inferência. 2016. (Encontro).

3.
II Semana de Filosofia da UEFS.Linguagem e Conhecimento. 2015. (Encontro).

4.
Semana Integrada de Filosofia.A lógica dos conceitos psicológicos. 2015. (Outra).

5.
Semana Integrada de Psicologia.Elos e Construções entre Filosofia e Psicologia. 2015. (Simpósio).

6.
VII Colóquio Internacional Wittgenstein."A dúvida e o fim da justificação". 2015. (Encontro).

7.
X Colóquio Nacional Wittgenstein.A dúvida e o fim da justificação. 2015. (Outra).

8.
IX Colóquio Nacional Wittgenstein.Significação: Wittgenstein contra Russell. 2014. (Outra).

9.
VI Colóquio Internacional Wittgenstein.Significação: Wittgenstein contra Russell. 2014. (Outra).

10.
XVI Encontro Nacional da ANPOF. Da possibilidade de fazer descrições de atos e estados anímicos. 2014. (Congresso).

11.
V Colóquio Internacional Wittgenstein.Os fatos, o aprendizado e o uso das palavras. 2013. (Outra).

12.
VIII Colóquio Nacional Wittgenstein.Os fatos, o aprendizado e o uso das palavras. 2013. (Outra).

13.
III Encontro de São Lázaro.A forma básica do jogo. 2012. (Encontro).

14.
XV Encontro Nacional de Filosofia da ANPOF.Protótipos e Certeza em Wittgenstein. 2012. (Encontro).

15.
I Colóquio A Paciência do Texto.Tractatus Logico-Philosophicus, de Ludwig Wittgenstein. 2011. (Outra).

16.
VI Colóquio Empirismo, Fenomenologia e Gramática.A Certeza e a Gramática dos Conceitos Psicológicos. 2011. (Encontro).

17.
I Encontro de São Lázaro.Razão e Causa em Wittgenstein. 2010. (Encontro).

18.
XIV Encontro Nacional de Filosofia da ANPOF. Certeza e Filosofia da Psicologia em Wittgenstein. 2010. (Congresso).

19.
IV Colóquio Empirismo, Fenomenologia e Gramática.Pragmatismo e Objetividade em Da Certeza. 2009. (Outra).

20.
III Colóquio Empirismo, Fenomenologia e Gramática.A Gramática da Certeza em Wittgenstein. 2008. (Outra).

21.
II Simpósio Baiano de Filosofia.Porque Wittgenstein não é Pragmatista. 2008. (Simpósio).

22.
XIII Encontro Nacional de Filosofia. Sentido e Verdade em Da Certeza. 2008. (Congresso).

23.
I Encontro de Pesquisa do Programa de Pós-Graduação em Filosofia da UFBA.Proposições Gramaticais e Empíricas no Da Certeza. 2007. (Encontro).

24.
II Colóquio Empirismo, Fenomenologia e Gramática.Grmatical e Empírico no Da Certeza. 2007. (Outra).

25.
VIII Seminário de Pesquisa e Pós-Graduação da UFBA.A Natureza das Proposições Gramaticais no Da Certeza de L. Wittgenstein. 2007. (Seminário).

26.
I Colóquio Empirismo, Fenomenologia e Gramática.Uma Certa Imagem de Mundo e A Gramática como Arquiteto. 2006. (Encontro).

27.
XII Encontro Nacional de Filosofia da ANPOF. Lógica e Terapia no Da Certeza. 2006. (Congresso).

28.
VIII Semana de Mobilização Científica da UCSal - SEMOC.A Ética e o Olho da Religião em L. Wittgenstein: desigualdades sociais, a filosofia deixa tudo como está?. 2005. (Seminário).

29.
O Ceticismo e a possibilidade da Filosofia. 2004. (Encontro).

30.
VII Semana de Mobilização Científica da UCSal - SEMOC.Corroboração de Teorias Científicas: a testabilidade como critério demarcador da ciência em Karl Popper. 2004. (Seminário).

31.
XI Encontro Nacional de Filosofia da ANPOF. 2004. (Encontro).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
OLIVEIRA, W. T.. I Colóquio A Paciência do Texto. 2011. (Outro).

2.
SALLES, J. C. ; PEPE, B. L. ; BATISTA, C. B. ; OLIVEIRA, W. T. ; NOSSA JUNIOR, S. ; DORIA, T. . VI Colóquio Empirismo, Fenomenologia e Gramática. 2011. (Outro).

3.
SALLES, J. C. ; BATISTA, C. B. ; MONTEIRO, G. P. ; PEPE, B. L. ; OLIVEIRA, W. T. . V Colóquio Empirismo, Fenomenologia e Gramática. 2010. (Outro).

4.
SALLES, J. C. ; PEPE, B. L. ; BATISTA, C. B. ; OLIVEIRA, W. T. ; NOSSA JUNIOR, S. . IV Colóquio Empirismo, Fenomenologia e Gramática. 2009. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Cristiane Silva Villa Flor. A noção de certeza em L. Wittgenstein. Início: 2014. Dissertação (Mestrado profissional em Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal da Bahia. (Coorientador).

Iniciação científica
1.
João Henrique Lima Almeida. A análise dos eventos privados no behaviorismo radical à luz de Wittgenstein. Início: 2018 - Universidade Estadual de Feira de Santana, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. (Orientador).

2.
Irlan Cruz Alves. A Crítica à Causalidade em David Hume. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Filosofia) - Universidade Estadual de Feira de Santana, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. (Orientador).

3.
Juan Erlle Cunha de Olivera. A nomeação e a ontologia dos indiscerníveis no Tractatus de Wittgenstein. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Filosofia) - Universidade Estadual de Feira de Santana, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
João de Deus Alves da Guarda. Meio Ambiente e Organizações Religiosas. 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Administração) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Wagner Teles de Oliveira.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Livia Karla Lima Leite. A Noção de ?jogos de linguagem? nas Investigações Filosóficas de Wittgenstein. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Filosofia) - Universidade Estadual de Feira de Santana, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Orientador: Wagner Teles de Oliveira.

2.
Antonio Pereira Rebouças. Antonio Pereira Rebouças. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Filosofia) - Universidade Estadual de Feira de Santana. Orientador: Wagner Teles de Oliveira.

3.
Cristiane Silva Villa Flor. A Certeza em Wittgenstein. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Filosofia) - Universidade Estadual de Feira de Santana. Orientador: Wagner Teles de Oliveira.

4.
Luiz Felipe Magalhães de Melo. O progresso histórico-dialético da consciência na Fenomenologia do Espírito de Hegel. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Filosofia) - Universidade Estadual de Feira de Santana. Orientador: Wagner Teles de Oliveira.

Iniciação científica
1.
Lucas Jairo Cervantes Bispo. A expressão dos fenômenos éticos em Wittgenstein. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Filosofia) - Universidade Estadual de Feira de Santana, Universidade Estadual de Feira de Santana. Orientador: Wagner Teles de Oliveira.

2.
Juan Erlle Cunha de Oliveira. Teoria Pictórica no Tractatus de Wittgenstein. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Filosofia) - Universidade Estadual de Feira de Santana, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Orientador: Wagner Teles de Oliveira.

3.
Naama Enéas da Silva Almeida. A crítica da ciência psicológica em Wittgenstein. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Filosofia) - Universidade Estadual de Feira de Santana, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Orientador: Wagner Teles de Oliveira.

4.
Caio Leone de Almeida Moura Filho. O Naturalismo e a Crítica à Causalidade em David Hume. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Filosofia) - Universidade Estadual de Feira de Santana, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Orientador: Wagner Teles de Oliveira.

5.
Juan Erlle Cunha de Oliveira. Linguagem e mundo no Tractatus de Wittgenstein. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Filosofia) - Universidade Estadual de Feira de Santana, Universidade Estadual de Feira de Santana. Orientador: Wagner Teles de Oliveira.

6.
Lucas Jairo Cervantes Bispo. Ética em Wittgenstein. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Filosofia) - Universidade Estadual de Feira de Santana, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Orientador: Wagner Teles de Oliveira.

7.
Lucas Jairo Cervantes Bispo. Sobre a natureza da crença em David Hume. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Filosofia) - Universidade Estadual de Feira de Santana, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Orientador: Wagner Teles de Oliveira.

8.
Caio Leone de Almeida Moura Filho. David Hume e a Crítica à Noção de Substância. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Filosofia) - Universidade Estadual de Feira de Santana, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Wagner Teles de Oliveira.

9.
Livia Karla Lima Leite. Jogos de linguagem nas Investigações Filosóficas de Wittgenstein. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Filosofia) - Universidade Estadual de Feira de Santana, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Orientador: Wagner Teles de Oliveira.

10.
Francisco Pereira da Silva Filho. Ética em Wittgenstein. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Filosofia) - Universidade Estadual de Feira de Santana, Universidade Estadual de Feira de Santana. Orientador: Wagner Teles de Oliveira.

11.
Francisco Pereira da Silva Filho. David Hume e a crítica à causalidade. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Filosofia) - Universidade Estadual de Feira de Santana, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Orientador: Wagner Teles de Oliveira.

12.
Cristiane Silva Villa Flor. A certeza em Wittgenstein. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Filosofia) - Universidade Estadual de Feira de Santana. Orientador: Wagner Teles de Oliveira.

13.
Francisco Pereira da Silva Filho. David Hume e a crítica à causalidade. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Filosofia) - Universidade Estadual de Feira de Santana, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Orientador: Wagner Teles de Oliveira.

14.
José Augusto Cerqueira. David Hume e a crítica à noção de substância. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Filosofia) - Universidade Estadual de Feira de Santana. Orientador: Wagner Teles de Oliveira.

15.
Rosânia Oliveira. Prova da Existência de Deus em Descartes. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Geografia) - Universidade Federal da Bahia, Universidade Federal da Bahia. Orientador: Wagner Teles de Oliveira.

16.
Márcia Tolentino. A Ética Prática de Peter Singer. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Biologia) - Universidade Federal da Bahia, Universidade Federal da Bahia. Orientador: Wagner Teles de Oliveira.

Orientações de outra natureza
1.
Cristiane Silva Villa Flor. Linguagem e Conhecimento (Monitoria das Disciplinas Teoria do Conhecimento e Filosofia da Linguagem). 2014. Orientação de outra natureza. (Filosofia) - Universidade Estadual de Feira de Santana, Universidade Estadual de Feira de Santana. Orientador: Wagner Teles de Oliveira.



Outras informações relevantes


Aprovado em primeiro lugar no Concurso Público para Docente do magistério superior do ICAD/UFBA, regime de dedicação exclusiva, para a classe de Professor Assistente.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 14/12/2018 às 8:53:50