Carlos Augusto Mello Machado

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/7171652402587748
  • Última atualização do currículo em 10/06/2018


Doutor em Ciência Política pela Universidade Federal de Minas Gerais (2012) e mestre em Ciência Política pela Universidade de Brasília (2007). Tem experiência na área de Ciência Política, com ênfase em Partidos Políticos, Sistemas Eleitorais, Reforma Política e Antirracismo. Atualmente é professor adjunto no Instituto de Ciência Política da Universidade de Brasília. Participa do Grupo de Pesquisa sobre Democracia e Desigualdades (Demodê) da Universidade de Brasília. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Carlos Augusto Mello Machado
Nome em citações bibliográficas
MACHADO, Carlos;MACHADO, CARLOS

Endereço


Endereço Profissional
Universidade de Brasília, Instituto de Ciência Política.
Campus Universitário Darcy Ribeiro
Asa Norte
70910900 - Brasília, DF - Brasil
Telefone: (061) 31073300
URL da Homepage: http://www.unb.br/


Formação acadêmica/titulação


2007 - 2012
Doutorado em Ciência Política.
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Título: Condicionantes das coligações para o cargo de prefeito no Brasil (2000 a 2008), Ano de obtenção: 2012.
Orientador: Magna Inácio.
Coorientador: Mônica Mata Machado de Castro.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais, FAPEMIG, Brasil.
Palavras-chave: partidos políticos; coligações; ideologia; governismo; eleições municipais.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Comportamento Político / Especialidade: Estudos Eleitorais e Partidos Políticos.
2005 - 2007
Mestrado em Ciência Política.
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
Título: Identidades diluídas: coligações para prefeito no Brasil (2000 e 2004),Ano de Obtenção: 2007.
Orientador: Luis Felipe Miguel.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: partidos políticos; coligações; democracia; representação política; política brasileira.
2000 - 2005
Graduação em Ciência Política.
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
Título: O conceito de Liberdade no pensamento de Hannah Arendt.
Orientador: Marilde Loiola de Menezes.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.




Formação Complementar


2007 - 2007
Análise de Regressão. (Carga horária: 45h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
2007 - 2007
Usos do "Grade of Membership". (Carga horária: 15h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
2007 - 2007
Introdução à Estatística. (Carga horária: 45h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
2007 - 2007
Introdução ao SPSS. (Carga horária: 30h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
2006 - 2006
Extensão universitária em Universidade e Preconceito. (Carga horária: 15h).
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
2006 - 2006
Extensão universitária em Democracia e eleições no Brasil. (Carga horária: 128h).
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
2003 - 2003
Processo Legislativo. (Carga horária: 50h).
Centro de Formação, Treinamento e Aprefeiçoamento dos Servidores da Câmara, CEFOR, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2010 - 2012
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Assistente, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2005 - 2007
Vínculo: Estudante de Mestrado, Enquadramento Funcional: Bolsista CAPES, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2004 - 2005
Vínculo: Estudante de Graduação, Enquadramento Funcional: Bolsista CNPq, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Bolsista de Iniciação Ciêntífica

Atividades

3/2016 - Atual
Ensino, Ciência Política, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Sistemas Eleitorais e Partidos Políticos
Política e Antirracismo
10/2015 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Ciência Política, .

03/2010 - Atual
Ensino, Ciência Política, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Comportamento Político
Introdução à Ciência Política
Partidos Políticos e Sistemas Eleitorais
Política Brasileira 1
Reforma Política
Teoria Política e Antirracismo
Política e Antirracismo
1/2010 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Ciência Política, .

08/2011 - 3/2016
Direção e administração, Instituto de Ciência Política, .

Cargo ou função
Coordenador de Extensão.
08/2006 - 12/2006
Ensino, Ciência Política, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Partidos políticos e sistemas eleitorais

Universidade Federal de Alfenas, UNIFAL/MG, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2010
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Assistente, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

08/2009 - Atual
Ensino, Geografia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia I
08/2009 - Atual
Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Filosofia Política

Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2009
Vínculo: Estudante de Doutorado, Enquadramento Funcional: Bolsista FAPEMIG, Regime: Dedicação exclusiva.



Linhas de pesquisa


1.
Maioridade Penal no Congresso Nacional: discursos e posições
2.
Coligações eleitorais no Brasil


Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Coligações Eleitorais: padrões e variações
Descrição: A despeito do eleitor brasileiro raramente atentar se o candidato em que vota participa ou não de uma coligação, ou mesmo atentar para a composição da mesma, as alianças eleitorais afetam profundamente o resultado eleitoral e a sobrevivência de partidos políticos no Brasil. Compreender as coligações eleitorais é central para avaliar adequadamente a crise de representação pela qual passa a democracia brasileira. As coligações são um mecanismo central da multiplicação de partidos com presença no poder legislativo, que ocasiona custos crescentes tanto à racionalidade do eleitorado quanto à construção de maiorias governativas. Para tanto será realizada uma avaliação sobre a composição (coerência ideológica e pragmática), a durabilidade (persistência temporal entre eleições da aliança) e a variação territorial dos acordos realizados para Executivos e Legislativos nas eleições estaduais e distritais ocorridas entre 1994 e 2014.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Carlos Augusto Mello Machado - Coordenador / Luis Felipe Miguel - Integrante / Ana Carolina Vaz - Integrante / Bruna Alves Duarte - Integrante / Laura Bonvini - Integrante.Financiador(es): Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal - Auxílio financeiro.
2015 - Atual
Convergências na reprodução das desigualdades: gênero, raça e classe na política brasileira contemporânea
Descrição: O projeto articula reflexão teórica e pesquisa empírica, tendo por foco as convergências entre gênero, raça e classe na reprodução das desigualdades no contexto da democracia brasileira atual. Partindo da compreensão de que essas assimetrias convergem e se entrecruzam, o projeto discute como essas variáveis têm sua definição deslocada quando uma ou outra dimensão (gênero, raça ou classe) prevalece. A fim de balizar a discussão ? e também de situá-la no contexto brasileiro, uma vez que boa parte do debate se faz a partir de modelos teóricos importados ?, o projeto inclui a análise da discussão de quatro temas (o direito ao aborto, a definição de família, a regulação do trabalho doméstico, a redução da maioridade penal) nos espaços do Congresso Nacional, de movimentos feministas, negros e sindicais. A análise da tramitação de projetos de lei sobre esses temas na Câmara dos Deputados, assim como dos discursos relativos a eles, permitirá compreender como os sujeitos políticos ? as mulheres, por exemplo ? são definidos nas justificativas e argumentos mobilizados. Permitirá, ainda, compreender quem são as/os parlamentares que se engajam nesses temas, por meio de proposições, participação em comissões e discursos em plenário. Ao mesmo tempo, a pesquisa procura compreender como esses temas se definem na ação política de movimentos sociais feministas, negros e sindicais, atenta, também nesse caso, à forma como são definidos os sujeitos da ação política e os sujeitos de interesse em nome de quem essa ação se faria. Com esse aporte, ao mesmo tempo teórico e empírico, a pesquisa poderá contribuir para a construção de modelos mais sofisticados para a compreensão do impacto das desigualdades nas democracias, algo que vem sendo objeto de atenção sistemática do Grupo de Pesquisa sobre Democracia e Desigualdades em pesquisas concentradas na análise das desigualdades de gênero. Aqui, adicionamos a elas uma proposta de análise voltada para a complexidade das composições dos sujeitos políticos: o foco recai na compreensão de como a ação política toma forma em contextos nos quais a posição dos indivíduos e grupos sociais é desigual..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (4) .
Integrantes: Carlos Augusto Mello Machado - Integrante / Flávia Biroli - Integrante / Danusa Marques - Integrante / Luis Felipe Miguel - Coordenador / Denise Maria Mantovani - Integrante / Francisco Mata Machado Tavares - Integrante / Thiago Trindade - Integrante / Rayani Mariano dos Santos - Integrante / Viviane Gonçalves Freitas - Integrante / Nayara Fárima Macedo de Medeiros - Integrante / Pedro Paulo Ferreira Bispo de Assis - Integrante / Fernanda Ferreira Mota - Integrante / Lira Furtado Moreno - Integrante.Financiador(es): Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal - Auxílio financeiro.
2013 - Atual
Coligações eleitorais nos municípios brasileiros
Descrição: O presente projeto tem por objetivo construir uma análise comparativa temporal e espacial das alianças partidárias, englobando todos os partidos políticos que concorreram a eleições municipais, em eleições majoritárias (prefeituras) e proporcionais (câmara de vereadores)..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Carlos Augusto Mello Machado - Coordenador / Maiara Zaupa Totti - Integrante.
2012 - 2015
Desigualdades e democracia: as perspectivas da teoria política

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Luis Felipe Miguel em 08/05/2013.
Descrição: Este projeto reúne uma equipe de pesquisadores, de diferentes instituições, que vêm se dedicando a discutir as posições, premissas e argumentos que organizam a análise da democracia nas principais correntes das teorias democráticas contemporâneas, aqui representadas por nove eixos: liberalismo, marxismo, elitismo, republicanismo, participacionismo, feminismo, deliberacionismo, multiculturalismo/teorias do reconhecimento e pós-estruturalismo. O objetivo principal é discutir, a partir de cada uma dessas correntes, as interrelações entre as desigualdades e a democracia. Mas não se trata de um mero mapeamento da discussão nas diferentes vertentes da teoria política (algo que, em si, já teria valor e utilidade), mas de buscar progredir a partir do que já se acumulou no interior de cada uma delas e, mais importante, a partir do diálogo entre elas. Além da sistematização de como a relação entre desigualdades e democracia se apresenta nas abordagens contempladas o que coloca, como uma das metas centrais do projeto, uma definição mais complexa do próprio problema , a pesquisa objetiva produzir o diálogo entre as diversas vertentes da teoria política abordadas, a análise das continuidades, tensões e conflitos entre elas. É, nesse sentido, uma oportunidade de sistematizar reflexões e promover um diálogo entre correntes e entre os pesquisadores, muitas vezes voltados mais para as controvérsias internas a cada uma delas. É desse esforço para um diálogo transversal que se desdobra um dos sub-produtos da pesquisa, um livro sobre o impacto das desigualdades para as democracias, considerando os debates na teoria política contemporânea. Mas essa é uma das frentes do projeto. Em outra frente, a pesquisa realizará um mapeamento do impacto das diferentes abordagens teóricas na Ciência Política brasileira, nas últimas décadas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (14) / Mestrado acadêmico: (4) / Doutorado: (4) .
Integrantes: Carlos Augusto Mello Machado - Integrante / Luis Felipe Miguel - Coordenador / Flávia Biroli - Integrante / Danusa - Integrante / Ricardo Silva - Integrante / Cláudia Feres Faria - Integrante / Ricardo Fabrino Mendonça - Integrante / Adrian Gurza Lavalle - Integrante / Daniel de Mendonça - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2008 - 2010
Carreira política e gênero no Brasil
Descrição: A pesquisa visa entender as diferentes formas de ingresso e de progresso de homens e mulheres no campo político brasileiro. Para que as peculiaridades das carreiras políticas femininas sejam evidenciadas, é fundamental produzir dados relativos a ambos os sexos. Uma vez que as oportunidades políticas são muito diferenciadas, de acordo com as características locais e os cargos em disputa, serão analisadas eleições em todos os níveis, em todo o país. E, como se trata de um fenômeno em rápida evolução ainda que a presença de mulheres em cargos públicos seja muito baixa no Brasil, ela se multiplicou nas últimas duas ou três décadas , a pesquisa vai observar uma série histórica, permitindo comparações também intertemporais. A investigação se desdobra em duas vertentes. De um lado, a partir do processamento de uma grande massa de dados da Justiça Eleitoral, será traçado o perfil de candidatos e candidatas, eleitos e eleitas, aos diferentes cargos, nas diferentes regiões do país, levando em conta variáveis como idade, estado civil e profissão. Por outro lado, uma pesquisa no Congresso Nacional e num conjunto de assembléias estaduais e câmaras municipais vai identificar as fontes originárias do capital político no sentido atribuído à expressão pela sociologia de Pierre Bourdieu de parlamentares de ambos os sexos. Assim, será possível estabelecer quais as fontes do sucesso de homens e mulheres, nos diferentes contextos da disputa política no Brasil. Conclusão prevista para 2011..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (10) / Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Carlos Augusto Mello Machado - Integrante / Luis Felipe Miguel - Coordenador / Danusa - Integrante / Fernanda Nunes Feitosa Barros - Integrante / Andrea Azevedo Pinho - Integrante / Carla Beatriz de Paulo - Integrante / Isadora Araújo Cruxên - Integrante / Nathália Mattos - Integrante / Priscilla Caroline de S. Brito - Integrante / Lilian Lopes Sallum Al'Osta - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2007 - 2010
Trajetórias, perfis e padrões de interação de legisladores estaduais em doze unidades da Federação
Descrição: Este projeto tem por objetivo investigar comparativamente os legisladores de 12 (doze) estados da Federação brasileira, com vistas a identificar e analisar: 1)- suas trajetórias políticas, abarcando cargos públicos eletivos e não eletivos; 2)- suas capacidades (Sen, 2000) , especialmente no que se refere à sua formação, à sua experiência política e à expertise adquirida relativamente aos procedimentos legislativos e a determinada(s) área(s) de políticas públicas; 3)- seus padrões e canais de interação com os cidadãos, os líderes de coalizões e as burocracias pública e privada; 4)- suas opiniões, atitudes e valores relativamente a questões políticas, econômicas e sociais, com ênfase para suas concepções sobre a democracia e seus diferentes arranjos institucionais. Os estados onde será desenvolvida a investigação são: Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Bahia, Ceará, Tocantins, Paraná, Pará, Goiás, Rio Grande do Sul, Mato Grosso e Pernambuco. A proposta é de aplicar um survey ao universo dos legisladores destes seis estados e analisar comparativamente as respostas obtidas, agregando-as por região (Sudeste versus Nordeste), por estado da Federação e por partido político..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (6) / Doutorado: (7) .
Integrantes: Carlos Augusto Mello Machado - Integrante / Marlise Matos - Integrante / Breno Cypriano - Integrante / Marina Brito Pinheiro - Integrante / Fátima Anastasia - Coordenador / Luciana Santana - Integrante / Thiago Rodrigues Silame - Integrante / Magna Inacio - Integrante / Carlos Ranulfo Felix de Melo - Integrante / Geralda Luiza - Integrante / Paulo Magalhães - Integrante / Raquel Novaes Reher - Integrante / Sandro Amadeu - Integrante / Mônica Mata Machado de Castro - Integrante / Lucas Rodrigues Cunha - Integrante / Helga Nascimento - Integrante / Catherine Ornelas - Integrante / Renato Francisquini - Integrante / Juliana Jardim - Integrante / Marta Mendes Rocha - Integrante / Daniela Paiva - Integrante / Deivison Souza Cruz - Integrante / Felipe Nunes - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2005 - 2010
A Política na Ausência das Mulheres
Descrição: O objetivo maior deste Projeto de Pesquisa é compreender a estrutura geral do (i) recrutamento e rotas de acesso a cargos legislativos de mulheres, das (ii) estratégias de carreiras/trajetórias políticas femininas e também; (iii) do comportamento legislativo de mulheres, com vistas a subsidiar um melhor entendimento dos determinantes que operam para definir o lento crescimento da representação de mulheres em cargos do poder legislativo, no Brasil e, em especial, na Assembléia Legislativa de Minas Gerais. Conforme podemos evidenciar no registro da literatura pertinente (Pateman,1993; Okin,1995; Norris, 1997, Inglehart & Norris, 2000), algumas das concepções que nortearam nossas democracias ocidentais definiram espaços e construíram/conquistaram direitos assimetricamente para homens e mulheres. No século XX, para combater as discriminações, as mulheres se organizaram enquanto sujeitos políticos em quase todas as partes do mundo, tendo como pontos de partida suas vivências de privações, segregação e opressões dos mais distintos matizes. Neste século também foram criados e fortalecidos os movimentos feministas e de mulheres, nas mais diversas formas, tonalidades, ritmos e articulações locais, nacionais e internacionais. Este trabalho pretende tematizar a participação/representação política feminina, através de um estudo mais detalhado, em uma primeira etapa, da Assembléia Legislativa de Minas Gerais e depois da Câmara dos Deputados em Brasília..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Carlos Augusto Mello Machado - Integrante / Recch - Integrante / Danusa - Integrante / Marlise Matos - Coordenador / Breno Cypriano - Integrante / Marina Brito Pinheiro - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Bolsa / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.


Projetos de extensão


2015 - 2015
Uso do R aplicado às Ciências Sociais
Descrição: Crescentemente temos acesso a maiores quantidades e variedades de informações por meio da internet. Este curso trata justamente da coleta, estruturação e uso, na pesquisa social, daquilo que convencionalmente tem sido chamado de big data. Faremos tudo isso principalmente através do uso de um ambiente/linguagem de programação, a plataforma R..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.


Revisor de periódico


2016 - Atual
Periódico: Revista Brasileira de Ciências Sociais (Impresso)
2013 - Atual
Periódico: Revista Brasileira de Ciência Política
2013 - Atual
Periódico: Revista Debates (UFRGS)
2013 - Atual
Periódico: Teoria & Sociedade (UFMG)
2017 - Atual
Periódico: BRAZILIAN POLITICAL SCIENCE REVIEW


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Comportamento Político/Especialidade: Estudos Eleitorais e Partidos Políticos.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Relações raciais.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Gênero e Política.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Comportamento Legislativo.
5.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Reforma Política.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.
Francês
Lê Pouco.


Prêmios e títulos


2016
Prêmio ABCP-IPSA, Associação Brasileira de Ciência Política.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
CAMPOS, Luiz Augusto de S. C. de2017CAMPOS, Luiz Augusto de S. C. de ; MACHADO, Carlos . O que afasta pretos e pardos da representação política? Uma análise a partir das eleições legislativas de 2014. Revista de Sociologia e Política (UFPR. Impresso), v. 25, p. 125-142, 2017.

2.
CAMPOS, Luiz Augusto de S. C. de2015CAMPOS, Luiz Augusto de S. C. de ; MACHADO, Carlos . A cor dos eleitos: determinantes da sub-representação política dos não brancos no Brasil. Revista Brasileira de Ciência Política (Impresso), v. 16, p. 121-151, 2015.

3.
MIGUEL, Luis Felipe2015MIGUEL, Luis Felipe ; MARQUES, Danusa ; MACHADO, Carlos . Capital familiar e carreira política no Brasil: gênero, partido e região nas trajetórias para a Câmara dos Deputados. Dados (Rio de Janeiro. Impresso), v. 58, p. 721-747, 2015.

4.
CAMPOS, Luiz Augusto2014CAMPOS, Luiz Augusto ; MACHADO, Carlos . A raça dos (in)eleitos. Insight Inteligência (Rio de Janeiro), v. 67, p. 60-72, 2014.

5.
MACHADO, Carlos;MACHADO, CARLOS2011MACHADO, Carlos; MIGUEL, Luis Felipe . Padrões de coesão e dispersão: uma proposta de tipologia para coligações. Teoria & Pesquisa, v. 20, p. 37-58, 2011.

6.
MIGUEL, Luis Felipe2007MIGUEL, Luis Felipe ; MACHADO, Carlos . Um equilíbrio delicado: a dinâmica das coligações do PT em eleições municipais (2000 e 2004). Dados (Rio de Janeiro. Impresso), v. 50, p. 757-793, 2007.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
MACHADO, Carlos; MARQUES, Danusa (Org.) ; TAVARES, F. M. M. (Org.) ; TRINDADE, T. (Org.) . Democracia e desigualdade: registros críticos. 1. ed. Porto Alegre: Zouk, 2017. 240p .

2.
KRAUSE, Silvana (Org.) ; MACHADO, Carlos (Org.) ; MIGUEL, Luis Felipe (Org.) . Coligações e disputas eleitorais na Nova República: aportes teórico-metodológicos, tendências e estudos de caso. 1. ed. Rio de Janeiro: Konrad-Adenauer Stiftung;Editora Unesp, 2017.

3.
MIGUEL, Luis Felipe (Org.) ; BIROLI, Flávia (Org.) ; MARQUES, Danusa (Org.) ; MACHADO, Carlos (Org.) . A Democracia face às Desigualdades. 1. ed. , 2015.

Capítulos de livros publicados
1.
MACHADO, Carlos. Coligações revisitadas: metodologias e encruzilhadas. In: KRAUSE,Silvana;MACHADO,Carlos;MIGUEL,Luis Felipe. (Org.). Coligações e disputas eleitorais na Nova República: aportes teórico-metodológicos, tendências e estudos de caso. 1ed.Rio de Janeiro: Konrad-Adenauer-Stiftung; Editora Unesp, 2017, v. 1, p. 39-60.

2.
MACHADO, Carlos; MARQUES, Danusa ; TAVARES, F. M. M. ; TRINDADE, T. . Introdução. In: MACHADO, Carlos; MARQUES, Danusa; TAVARES, F. M. M.; TRINDADE, Aparecido. (Org.). Democracia e desigualdade: registros críticos. 1ed.Porto Alegre: Zouk, 2017, v. , p. 7-15.

3.
MARQUES, Danusa ; MACHADO, Carlos . As ciências sociais brasileiras e a temática das desigualdades (2000 a 2010). In: Luis Felipe Miguel. (Org.). Democracia e Desigualdades: o debate da teoria política. 1ed.São Paulo: Editora Unesp, 2016, v. , p. 399-433.

4.
MARQUES, Danusa ; MACHADO, Carlos . Apresentação. In: MIGUEL, Luis Felipe; BIROLI, Flávia; MARQUES, Danusa; MACHADO, Carlos. (Org.). A Democracia face às Desigualdades: problemas e horizontes. 1ed.São Paulo: Alameda, 2015, v. , p. 7-19.

5.
MIGUEL, Luis Felipe ; MACHADO, Carlos . De partido de esquerda a partido do governo. O PT e suas coligações para prefeito (2000 a 2008). In: Silvana Krause; Humberto Dantas; Luis Felipe Miguel. (Org.). Coligações Partidárias na Nova Democracia Brasileira. 1ed.Rio de Janeiro; São Paulo: Konrad-Adenaues-Stiftung; Ed. UNESP, 2010, v. , p. 345-371.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
MACHADO, Carlos. Verticalização para quê?. Artigos - Assessoria de Comunicação Social da UnB, Brasília, 28 mar. 2006.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
MACHADO, Carlos; CAMPOS, Luiz Augusto ; FRANCA, F. R. . A competitividade das candidaturas não brancas: disputa para a Câmara dos Deputados em 2014. In: 10º Encontro da ABCP, 2016, Belo Horizonte. Anais eletrônicos do 10º Encontro da ABCP, 2016.

2.
MACHADO, Carlos; TOTTI, Maiara Zaupa . Coligações municipais nos 26 estados brasileiros: um estudo comparado das alianças de PT e PSDB em 2012. In: VIII Congreso Latinoamericano de Ciencia Política, 2015, Lima. Ponencias VIII Congreso Latinoamericano de Ciencia Política, 2015.

3.
MACHADO, Carlos; MONTEIRO, Ana Júlia França . Tramitação legislativa e a questão racial no Brasil (1946-2014). In: 39º Encontro Anual da ANPOCS, 2015, Caxambu. Anais do 39º Encontro Nacional da ANPOCS, 2015.

4.
MARQUES, Danusa ; MACHADO, Carlos . Democracia e Desigualdade nas Ciências Sociais Brasileiras - artigos publicados entre 2000 e 2010. In: IX Encontro da ABCP, 2014, Brasília. Anais Eletrônicos do IX Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política, 2014.

5.
CAMPOS, Luiz Augusto de S. C. de ; MACHADO, Carlos . A Cor dos Eleitos: determinantes da sub-representação dos não-brancos no Brasil. In: 38º Encontro Nacional da ANPOCS, 2014, Caxambu. Anais do 38º Encontro Nacional da ANPOCS, 2014.

6.
MACHADO, Carlos; MIGUEL, Luis Felipe ; TOTTI, Maiara Zaupa . Coligações e prefeituras nas eleições de 2012: ideologia, governo federal e estadual. In: 38º Encontro Nacional da ANPOCS, 2014, Caxambu. Anais 38º Encontro Nacional da ANPOCS, 2014.

7.
MACHADO, Carlos. Condicionantes das coligações para o cargo de prefeito no Brasil (2000 a 2008). In: 7º Congreso Latinoamericano de Ciencia Política, 2013, Bogotá. Anais 7º Congreso Latinoamericano de Ciencia Política, 2013.

8.
MACHADO, Carlos. Condicionantes das coligações para o cargo de prefeito no Brasil (2000 a 2008). In: 36º Encontro Anual da ANPOCS, 2012, Águas de Lindóia. 36º Encontro Anual da ANPOCS: programa e resumos, 2012. v. 1. p. 1-432.

9.
MARQUES, Danusa ; MACHADO, Carlos ; MIGUEL, Luis Felipe . Capital familiar e carreira política no Brasil - o caso da Câmara dos Deputados. In: 8º Encontro da ABCP, 2012, Gramado. Anais do 8º Encontro da ABCP, 2012.

10.
MACHADO, Carlos; MAIA, Jayane ; MONTEIRO, Ana Júlia França . Do PFL ao PT: distribuição da força eleitoral municipal (1996-2008). In: I Seminário Internacional Instituições, Comportamento Político e Geografia do Voto, 2012, Brasília. Anais do I Seminário Internacional Instituições, Comportamento Político e Geografia do Voto, 2012.

11.
MACHADO, Carlos; GUIMARÃES, Filipe Recch França . Nacionalização Partidária e Concentração Estadual dos Partidos Brasileiros. In: 21st World Congress of Political Science, 2009, Santiago. IPSA Online Paper Room, 2009.

12.
MARQUES, Danusa ; MACHADO, Carlos ; GUIMARÃES, Filipe Recch França . Obstáculos à consolidação democrática: a baixíssima representação política feminina no Brasil. In: 21st World Congress of Political Science, 2009, Santiago. IPSA Online Paper Room, 2009.

13.
MACHADO, Carlos; MIGUEL, Luis Felipe . Variações das coligações para prefeito no Brasil (2000 a 2008). In: 33º Encontro Anual da Anpocs, 2009, Caxambu. Encontro Anual 2009, 2009.

14.
MACHADO, Carlos; MARQUES, Danusa ; GUIMARÃES, Filipe Recch França . Resultados eleitorais no Brasil: O corte de gênero. In: VI Encontro da Rede Brasileira de Estudos Feministas - REDEFEM/II Encontro Internacional Política e Feminismo/II Seminário Internacional: Enfoques Feministas e o Século XXI, 2008, Belo Horizonte. Enfoques Feministas e os Desafios Contemporâneos, 2008. v. 1.

15.
MACHADO, Carlos; MIGUEL, Luis Felipe . Coerência, coesão e consistência: uma proposta de tipologia para coligações municipais. In: VI Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política, 2008, Campinas. VI Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política, 2008. v. 1.

16.
MACHADO, Carlos; MARQUES, Danusa ; GUIMARÃES, Filipe Recch França . Mulheres e homens nas eleições proporcionais brasileiras (2004 e 2006). In: IV Congreso de la Asociación Lationamericana de Ciencia Política, 2008, San José. IV Congreso de la Asociación Lationamericana de Ciencia Política, 2008.

17.
MACHADO, Carlos. Cenário geral das coligações para prefeito em 2000 e 2004. In: Fórum IUPERJ/DCP-UFMG/UFPE, 2007, Belo Horizonte. FÓRUM IUPERJ / DCP-UFMG / UFPE, 2007.

18.
MACHADO, Carlos. Reforma Política: Brasil e Uruguai (1994-2005). In: 30° Encontro Anual da ANPOCS, 2006, Caxambu. Programação do 30° Encontro Anual da ANPOCS, 2006.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
MACHADO, Carlos. Coligações para prefeito no Brasil: condicionantes da ideologia e do governismo. In: 8º Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política, 2012, Gramado. Anais do 8º Encontro da ABCP, 2012.

2.
MACHADO, Carlos; MARQUES, Danusa ; GUIMARÃES, Filipe Recch França . Candidaturas femininas em eleições proporcionais: variações de resultados por partidos e estados. In: 32º Encontro Anual da ANPOCS, 2008, Caxambu. 32º Encontro Anual da ANPOCS, 2008.

3.
MACHADO, Carlos; MIGUEL, Luis Felipe . Identidades diluídas: coligações para prefeito no Brasil (2000 e 2004). In: 31° Encontro Anual da ANPOCS, 2007, Caxambu. 31° Encontro Anual da ANPOCS, 2007.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
MARQUES, Danusa ; MACHADO, Carlos ; GUIMARÃES, Filipe Recch França . Mulheres e Homens nas Eleições Municipais Proporcionais Brasileiras (2000 e 2004). In: Seminário Internacional Fazendo Gênero 8- Gênero, Violência e Poder, 2008, Santa Catarina. Seminário Internacional Fazendo Gênero 8- Gênero, Violência e Poder, 2008.

Artigos aceitos para publicação
1.
CAMPOS, Luiz Augusto ; MACHADO, CARLOS . The Colour of the Elected: Determinants of the Political Under-Representation of Blacks and Browns in Brazil. World Political Science, 2018.

Apresentações de Trabalho
1.
MACHADO, Carlos; TOTTI, Maiara Zaupa . Coligações municipais nos 26 estados brasileiros: um estudo comparado das alianças de PT e PSDB em 2012. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
MACHADO, Carlos; MONTEIRO, Ana Júlia França . Tramitação legislativa e a questão racial no Brasil (1946-2014). 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
CAMPOS, Luiz Augusto de S. C. de ; MACHADO, Carlos . A Cor dos Eleitos: determinantes da sub-representação dos não-brancos no Brasil. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
MACHADO, Carlos; MIGUEL, Luis Felipe ; TOTTI, Maiara Zaupa . Coligações e prefeituras nas eleições de 2012: ideologia, governo federal e estadual. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
MACHADO, Carlos. Condicionantes das coligações para o cargo de prefeito no Brasil (2000 a 2008). 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
MACHADO, Carlos; MAIA, Jayane ; MONTEIRO, Ana Júlia França . Do PFL ao PT: distribuição da força eleitoral municipal (1996 - 2008). 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

7.
MACHADO, Carlos. Coligações para prefeito no Brasil: condicionantes da ideologia e do governismo. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
MARQUES, Danusa ; MACHADO, Carlos ; MIGUEL, Luis Felipe . Capital familiar e carreira política no Brasil - o caso da Câmara dos Deputados. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
MACHADO, Carlos. Condicionantes das coligações para o cargo de prefeito no Brasil (2000). 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
MACHADO, Carlos. Parecer anônimo para Brazilian Political Science Review. 2017.

2.
MACHADO, Carlos. Parecer anônimo para Revista Brasileira de Ciências Sociais. 2016.

3.
MACHADO, Carlos. Parecer anônimo para Revista Brasileira de Ciência Política. 2015.

4.
MACHADO, Carlos. Parecer anônimo para Revista Brasileira de Ciência Política. 2014.

5.
MACHADO, Carlos. Parecer anônimo para Revista Brasileira de Ciência Política. 2014.

6.
MACHADO, Carlos. Parecer anônimo para Revista Brasileira de Ciência Política. 2013.

7.
MACHADO, Carlos. Parecer anônimo para Revista Debates. 2013.

8.
MACHADO, Carlos. Parecer anônimo para Revista Teoria & Sociedade. 2013.

9.
MACHADO, Carlos. Parecer anônimo para Revista Sociologia & Política. 2011.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
ARRAS, A. ; MACHADO, Carlos . Democracia Interna dos Partidos Políticos.. 2017. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

Redes sociais, websites e blogs
1.
MIGUEL, Luis Felipe ; BIROLI, Flávia ; MARQUES, Danusa ; MACHADO, Carlos ; TRINDADE, T. . Blog do Demodê. 2015; Tema: Democracia, Desigualdades e Ciência Política. (Blog).


Demais tipos de produção técnica
1.
MACHADO, Carlos; MARQUES, Danusa . Curso introdutório dos usos do software Sphinx. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
MACHADO, Carlos; RIBEIRO, Pedro Floriano; MIGUEL, Luis Felipe. Participação em banca de Pedro Paulo Ferreira Bispo de Assis. O governo representativo e as condicionantes a organização do conflito político no Brasil: as trajetórias do PT e PFL/DEM. 2017. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) - Universidade de Brasília.

2.
MACHADO, Carlos; MARQUES, Danusa; MIGUEL, Luis Felipe. Participação em banca de Pedro Paulo Ferreira Bispo de Assis. Condicionantes organizativas: a ascensão eleitoral do PT e declínio eleitoral do PFL. 2016. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) - Universidade de Brasília.

3.
ARRAES, Virgílio Caixeta; VIDIGAL, Carlos Eduardo; MACHADO, Carlos. Participação em banca de Debora Jacintho de Faria. Crise de 1929 - convergências e divergências entre o partido Democrata e o partido Republicano nos Estados Unidos. 2016. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade de Brasília.

4.
MIGUEL, Luis Felipe; LOPES, Edson Cardoso; MACHADO, Carlos. Participação em banca de Isadora Lopes Harvey. Plataforma Racial: o racismo, a sub-representação e a ausência de questões raciais em campanhas eleitorais. 2016. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) - Universidade de Brasília.

5.
MIGUEL, L. F.; MACHADO, Carlos; RENNO, L.. Participação em banca de Josimar Gonçalves da Silva. O padrão das coligações eleitorais no estado de Goiás: influência do partido do governo estadual nas eleições para os executivos municipais (1988-2012). 2015. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) - Universidade de Brasília.

6.
ROCHA, Marta Mendes; LEAL, Paulo Roberto Figueira; MACHADO, Carlos. Participação em banca de Nara Oliveira Salles. Do Nacional ao Local: a polarização entre PT e PSDB na perspectiva dos eleitores. 2015. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Universidade Federal de Juiz de Fora.

7.
ROCHA, Marta Mendes; MAGALHAES, Raul Francisco; MACHADO, Carlos. Participação em banca de Raquel Gonçalves da Silva. Coligações eleitorais no nível municipal: atores, racionalidade, estratégias e recursos. 2015. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Universidade Federal de Juiz de Fora.

Teses de doutorado
1.
KRAUSE, Silvana; PERES, Paulo; GRIEBELER, Marcelo; MACHADO, Carlos. Participação em banca de Roberta Carnelos Resende. "Fidelidade Aliancista?: um estudo sobre o comportamento dos partidos políticos nas eleições para Governador (1990-2014). 2018. Tese (Doutorado em Ciência Política) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Qualificações de Doutorado
1.
MACHADO, Carlos; RENNO, Lúcio; ROCHA, Allan. Participação em banca de Nayara Fátima Macedo. Cultura, Poder e Democracia: o lobby das indústrias criativas sobre políticas de direitos autorais no Brasil. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Ciência Política) - Universidade de Brasília.

2.
ARAÚJO, Alexandre; RODRIGUES, Neuma Brilhante; MACHADO, Carlos. Participação em banca de Fernando dos Santos MOdelli. A formação do medo: demofobia no Brasil Imperial. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Ciência Política) - Universidade de Brasília.

3.
MIGUEL, Luis Felipe; HOLMES, Pablo; MACHADO, Carlos. Participação em banca de Felipe Corral de Freitas. Horário Gratuito de Propaganda Eleitoral (HGPE): uma comparação das significações discursivas entre os candidatos do PSDB e do PT nas campanhas eleitorais para Presidente da República de 1994; 1998; 2002; 2006; 2010; 2014. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Ciência Política) - Universidade de Brasília.

4.
NASCIMENTO, Paulo César; MIGUEL, Luis Felipe; MACHADO, Carlos. Participação em banca de Mateus Braga Fernandes. A Democracia Inventada entre a Demofobia e a Demofilia. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Ciência Política) - Universidade de Brasília.

Qualificações de Mestrado
1.
MIGUEL, Luis Felipe; Reis, Ana Tereza; MACHADO, Carlos. Participação em banca de Daniela Dias Porto Batista. A fragilidade democrática diante da dominação da natureza: a crise ambiental e suas injustiças. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Ciência Política) - Universidade de Brasília.

2.
SEGATO, Rita Laura; PEDROZA, R. L. S.; MACHADO, Carlos. Participação em banca de Aline Cristina Campos de Souza. Minas Gerais e o controle de homicídios de jovens negros: um olhar sobre o programa Fica Vivo!. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Direitos Humanos e Cidadania) - Universidade de Brasília.

3.
MIGUEL, Luis Felipe; BIROLI, Flávia; MACHADO, Carlos. Participação em banca de Laísa Mangela Gomes Cardoso. O Processo: do início, dos fins e dos meios. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Ciência Política) - Universidade de Brasília.

4.
MIGUEL, Luis Felipe; MACHADO, Carlos; BIROLI, Flávia. Participação em banca de Isadora Lopes Harvey. O problema da plataforma racial: a influência do racismo na ausência de questões raciais em campanhas eleitorais. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Ciência Política) - Universidade de Brasília.

5.
GUSMAO, Luís Augusto Sarmento Cavalcanti; MACHADO, Carlos; COLLARES, Ana Cristina Murta. Participação em banca de Jayane dos Santos Maia. Os Tucanos de Reproduzem na Terra da Garoa: um estudo eleitoral sobre a reeleição do PSDB em São Paulo. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Sociologia) - Universidade de Brasília.

6.
MIGUEL, Luis Felipe; MACHADO, Carlos; RENNO, L.. Participação em banca de Josimar Gonçalves da Silva. O padrão das coligações eleitorais no estado de Goiás: a influência do partido do governo estadual nas eleições para os executivos municipais (1988-2012). 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Ciência Política) - Universidade de Brasília.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
MACHADO, Carlos; MARQUES, Danusa; CRUZ, Fernanda Natasha Bravo. Participação em banca de Giovanna Rodrigues.Deputados Federais - uma análise socioprofissional. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Gestão de Políticas Públicas) - Universidade de Brasília.

2.
MIGUEL, Luis Felipe; BIROLI, Flávia; MACHADO, Carlos. Participação em banca de Aline Marques Ohira.Discursos políticos no legislativo do Distrito Federal: um estudo de caso das eleições de 2006 e da Câmara dos Deputados. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciência Política) - Universidade de Brasília.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
CONCEIÇÃO, Marcelo Rodrigues; SIEPIERSKI, Carlos Tadeu; FRAGA, Paulo Denisar; FONSECA, Débora Cristina; MACHADO, Carlos. Concursopúblico de provas e títulos para o cargo de professor de 3º grau. 2010. Universidade Federal de Alfenas.

Outras participações
1.
MACHADO, Carlos; RIOS, Flavia. Simpósio de pesquisas pós-graduadas (SPG-ANPOCS). 2017. Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais.

2.
RIOS, Flavia; MACHADO, Carlos. Simpósio de pesquisas pós-graduadas (SPG-ANPOCS).. 2016. Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
41º Encontro Anual da ANPOCS.SPG27 - Questão Racial: desigualdade, conflito e poder. 2017. (Encontro).

2.
10º Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política.A competitividade das candidaturas não brancas: disputa para a Câmara dos Deputados em 2014. 2016. (Encontro).

3.
40º Encontro Anual da ANPOCS.SPG26 - Questão racial: interseccionalidades e desigualdades. 2016. (Encontro).

4.
32° Encontro Anual da ANPOCS.Candidaturas femininas em eleições proporcionais: variações de resultados por partidos e estados. 2008. (Encontro).

5.
6º Encontro da ABCP.Coerência, coesão e consistência: uma proposta de tipologia para coligações municipais. 2008. (Encontro).

6.
IV Congreso de la Asociación Lationamericana de Ciencia Política. Mulheres e homens nas eleições proporcionais brasileiras (2004 e 2006). 2008. (Congresso).

7.
VI Encontro da Rede Brasileira de Estudos Feministas - REDEFEM.Resultados eleitorais no Brasil: O corte de gênero. 2008. (Encontro).

8.
31° Encontro Anual da ANPOCS.Identidades diluídas: coligações para prefeito no Brasil (2000 e 200$. 2007. (Encontro).

9.
Fórum IUPERJ/DCP-UFMG/UFPE.Cenário geral das coligações para prefeito em 2000 e 2004. 2007. (Outra).

10.
30° Encontro Anual da ANPOCS.Reforma Política: Brasil e Uruguai (1994-2005). 2006. (Encontro).

11.
5° Encontro da ABCP.5° Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política - ABCP. 2006. (Encontro).

12.
1° ENEPOL. 2000. (Encontro).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
MACHADO, Carlos; TRINDADE, T. ; MARQUES, Danusa ; BIROLI, Flávia ; MIGUEL, Luis Felipe . IV Simpósio Nacional sobre Democracia e Desigualdades. 2018. (Congresso).

2.
MIGUEL, Luis Felipe ; BIROLI, Flávia ; MARQUES, Danusa ; MACHADO, Carlos ; TRINDADE, T. . III Simpósio Nacional sobre Democracia e Desigualdades. 2016. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Iniciação científica
1.
Bruna Alves Duarte. Coligações e Governo Estadual (2006 a 2014). Início: 2017. Iniciação científica (Graduando em Ciência Política) - Universidade de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

2.
Gustavo Henrique Serafim França. Discurso político e redução da maioridade penal: PEC 171/93. Início: 2016. Iniciação científica (Graduando em Ciência Política) - Universidade de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Pedro Paulo Ferreira Bispo de Assis. O Governo representativo e as condicionantes à organização do conflito político no Brasil: as trajetórias do PT e PFL/DEM. 2017. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) - Universidade de Brasília, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Carlos Augusto Mello Machado.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Giovanna Rodrigues. Deputados Federais - uma análise socioprofissional. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Gestão de Políticas Públicas) - Universidade de Brasília. Orientador: Carlos Augusto Mello Machado.

2.
Beatriz Vilela. A Recepção da Cultura Política na Ciência Política Brasileira. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciência Política) - Universidade de Brasília. Orientador: Carlos Augusto Mello Machado.

3.
Leonardo Dias Carneiro. Financiamento de campanha e propostas de reforma: Ação Direta de Inconstitucionalidade 4.650/2011. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciência Política) - Universidade de Brasília. Orientador: Carlos Augusto Mello Machado.

4.
Raquel Guimarães Labarrere. A representação dos estados brasileiros: a eleição para o Senado Federal. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Políticas) - Universidade de Brasília. Orientador: Carlos Augusto Mello Machado.

5.
Luísa Bittencourt e Silva. Reflexos do poder na filiação partidária ? Uma análise de governos estaduais. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciência Política) - Universidade de Brasília. Orientador: Carlos Augusto Mello Machado.

6.
Pedro Paulo Ferreira Bispo de Assis. Os Partidos Políticos e os Conflitos Democráticos: nova perspectiva dos dilemas representativos. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciência Política) - Universidade de Brasília. Orientador: Carlos Augusto Mello Machado.

7.
Ana Júlia França Monteiro. Espaço Público no Brasil: questão racial e os desafios para o diálogo na arena política. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciência Política) - Universidade de Brasília. Orientador: Carlos Augusto Mello Machado.

8.
Laísa Mangela Gomes Cardoso. Auto-retrato. Sobre pessoas com deficiência, in/justiça e cont(r)atos. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciência Política) - Universidade de Brasília. Orientador: Carlos Augusto Mello Machado.

9.
Rosane Larissa Lima de Oliveira. AVANÇOS E RETROCESSOS DO PROCESSO DE TRANSIÇÃO E CONSOLIDAÇÃO DEMOCRÁTICA BRASILEIRA: Uma análise sob a ótica do controle civil. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciência Política) - Universidade de Brasília. Orientador: Carlos Augusto Mello Machado.

10.
Andressa Nervino. Burocracia e gênero: segundo escalão do governo brasileiro. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciência Política) - Universidade de Brasília. Orientador: Carlos Augusto Mello Machado.

11.
Jéssica Carvalho. Representação e partidos políticos. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciência Política) - Universidade de Brasília. Orientador: Carlos Augusto Mello Machado.

12.
Jayane dos Santos Maia. Geografia eleitoral e manutenção do poder: a importância das bases eleitorais para a reeleição do Executivo Estadual. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciência Política) - Universidade de Brasília. Orientador: Carlos Augusto Mello Machado.

Iniciação científica
1.
Nakiely da Costa Arantes. Desigualdades e Democracia: discursos acadêmicos sobre desigualdade regional (1986-2012). 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Ciência Política) - Universidade de Brasília, Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal. Orientador: Carlos Augusto Mello Machado.

2.
Nathalia Cristina Maciel Marques. Desigualdades e Democracia: discursos acadêmicos sobre desigualdade de classe (1986-2012). 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Ciência Política) - Universidade de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Carlos Augusto Mello Machado.

3.
Nakiely da Costa Arantes. Qual é o espaço da interseccionalidade de raça relacionada à desigualdade de gênero?. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Ciência Política) - Universidade de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Carlos Augusto Mello Machado.

4.
Nathália Cristina M. Marques. Mapeamento da Ciência Política Brasileira - a abordagem de diferentes aspectos da desigualdade social. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Ciência Política) - Universidade de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Carlos Augusto Mello Machado.

5.
Ana Luisa de Souza. Carreiras Políticas no Brasil. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Ciência Política) - Universidade de Brasília, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Carlos Augusto Mello Machado.

6.
Maiara Zaupa Totti. Coligações eleitorais e prefeituras no Brasil: as eleições de 2012. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Ciência Política) - Universidade de Brasília. Orientador: Carlos Augusto Mello Machado.

7.
Daniela de Carvalho Duarte. Desigualdade e democracia: discursos acadêmicos da Revista Dados (1986-1999). 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Ciência Política) - Universidade de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Carlos Augusto Mello Machado.

8.
Talita maria Moreira de Almeida. Desigualdade e democracia: discursos acadêmicos na Revista Dados (2000-2013). 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Ciência Política) - Universidade de Brasília. Orientador: Carlos Augusto Mello Machado.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 11/12/2018 às 21:00:58