Ricardo Barreto Biriba

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/6025062637469415
  • Última atualização do currículo em 02/09/2018


Estágio Pós-Doutoral em arte das Imagens e arte contemporânea na Universidade de Paris 8; Doutorado em Artes Cênicas (2005); Mestrado em Artes Visuais (1997),Especialista em Coreografia (1992); Graduação em Comunicação Visual pela Universidade Federal de Pernambuco (1988); Artista Plástico, Performer, Dançarino e Coreógrafo. Desenvolve trabalhos artísticos de caráter intermédia. Professor convidado Université Paris 8 para ministrar a disciplina "Éspeces d'éspaces" e "Pedagogie de la performance" (2011 e 2012). Atualmente é Professor Associado II da Escola de Belas Artes UFBA, atuando nas Áreas de Escultura como Comportamento na Formação de Artistas, Designers, Decoradores e Professores. É Coordenador e professor do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais - PPGAV - UFBA. É Coordenador do Curso de Especialização em Arte Educação: Cultura Brasileira e Linguagens Artísticas Contemporâneas - EBA - UFBA. Integrante do Grupo de Pesquisa RETINA INTERNACIONAL- Recherhes Esthétiques & Théorétiques sur les Images Nouvelles & Anciennes. Integra a Linha de pesquisa em Processos criativos concentrados nas áreas: Estudos da performance; manifestações culturais brasileiras, e Expressão Tridimensional.- Tem experiência na Área das artes intermédias, etnocenologia, estudos da performance, manifestações Performativas brasileiras. Atua como Professor de PERFORMANCE, ARTE DE AÇÃO, MANIFESTAÇÕES CULTURAIS BRASILEIRAS e DANÇAS POPULARES. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Ricardo Barreto Biriba
Nome em citações bibliográficas
BIRIBA, R. B.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal da Bahia, Escola de Belas Artes, Departamento de Desenho e Escultura.
Rua Araújo Pinho 212
Canela
40110150 - Salvador, - França
Telefone: (71) 32837923
Fax: (71) 32837916
URL da Homepage: portal.ufba.br


Formação acadêmica/titulação


2002 - 2005
Doutorado em Programa de Pós Graduação Em Artes Cênicas.
Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
com período sanduíche em Universitat Politècnica de València (Orientador: Mao Monleon e Bartolomé Ferrando).
Título: Parintins Cidade Ritual:Boi-Bumbá, Performance e Espetacularidade, Ano de obtenção: 2005.
Orientador: Suzana Maria Coelho Martins.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Performance; Etnocenologia; Boi-Bumbá; Arte Popular; Parintins; Amazonas.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Artes Visuais / Especialidade: Artes Visuais.
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Artes Visuais / Especialidade: Artes Cênicas.
Setores de atividade: Produtos e Serviços Recreativos, Culturais, Artísticos e Desportivos; Educação.
1994 - 1997
Mestrado em Artes Visuais.
Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
Título: Nordestinados Uma Performance Armorial,Ano de Obtenção: 1997.
Orientador: Suzana Maria Coelho Martins.
Palavras-chave: Performance; Artes plásticas; Dança; Bumba-meu-boi.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Artes Plásticas.
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes.
Setores de atividade: Produtos e Serviços Recreativos, Culturais, Artísticos e Desportivos; Educação.
1992 - 1992
Especialização em Especialização Em Coreografia. (Carga Horária: 945h).
Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
1982 - 1988
Graduação em Comunicação Visual.
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.


Pós-doutorado


2010 - 2011
Pós-Doutorado.
Université Paris 8 - Vincennes-Saint-Denis, PARIS 8, França.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Arte Contemporânea.
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Dança / Especialidade: Arte Educação.


Formação Complementar


2004 - 2004
Performance. (Carga horária: 40h).
Universidad Politécnica de Valencia, UPV, Espanha.
2004 - 2004
Hacia Un Arte de La Experincia. (Carga horária: 60h).
Universidad Politécnica de Valencia, UPV, Espanha.
2004 - 2004
Espacios Híbridos y Intercâmbio Social En La Escul. (Carga horária: 60h).
Universidad Politécnica de Valencia, UPV, Espanha.
2003 - 2004
Performance. (Carga horária: 180h).
Universidad Politécnica de Valencia, UPV, Espanha.


Atuação Profissional



Université Paris 8 - Vincennes-Saint-Denis, PARIS 8, França.
Vínculo institucional

2012 - 2012
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: professor convidado, Carga horária: 40
Outras informações
Profesor convidado para ministrar disciplina Pedagogie de la Performance em curso intensivo com carga horária total de 40 horas

Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor Convidado, Carga horária: 40
Outras informações
Professor Convidado 40 horas total


Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil.
Vínculo institucional

1997 - 2000
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Assistente I, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

4/1998 - 10/2000
Extensão universitária , Departamento de Letras, Núcleo de Comunicação e Artes.

Atividade de extensão realizada
Nordestinados Balé.
7/1997 - 10/2000
Ensino, Educaçao Artística, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Laboratório de Expressão Plástica I
Laboratório de Expressão Plástica II
Comunicação Visual
Gravura
Modelagem
Desenho e Artes Gráficas
Cerâmica
Laboratório de Expressão Corporal

Universidade Salvador, UNIFACS, Brasil.
Vínculo institucional

1997 - 1997
Vínculo: Servidor público ou celetista, Enquadramento Funcional: Professor do Curso de Educação Artística, Carga horária: 4

Atividades

2/1997 - 6/1997
Ensino, Educação Artística, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Integração Artística

Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Coordenador Programa de Pós-graduação em Arte, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2008 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Coordenador Especialização em Arte Educação, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2000 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor ASSOCIADO 2, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

10/2014 - Atual
Direção e administração, Ecola de Belas Artes, .

Cargo ou função
Vice-Coordenador do PPGAV - Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais.
09/2013 - Atual
Direção e administração, Ecola de Belas Artes, Escola de Belas Artes.

Cargo ou função
COORDENADOR CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ARTE EDUCAÇÃO CULTURA BRASILEIRA E LINGUAGENS ARTÍSTICAS CONTEMPORÂNEAS.
06/2008 - Atual
Direção e administração, Ecola de Belas Artes, Escola de Belas Artes.

Cargo ou função
coordenador da Especialização em Arte Educação: cultura brasileira e linguagens artísticas contemporâneas.
06/2008 - Atual
Ensino, Especialização em Arte Educação: cultura brasileir, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
MANIFESTÇÕES CULTURAIS BRASILEIRAS
INTERDISCIPLNARIDADE PERFORMANCE E ARTE DE AÇÃO
3/2007 - Atual
Ensino, Artes Visuais, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Estudos Aprofundados da Performance
Laboratório de Expressão Tridimensioonal
Manifestações Culturais Brasileiras
Seminario de Pesquisa
Seminários sobre tópicos ESpeciais: Interdisciplinaridade Performance e Arte de Ação
METODOLOGIA DA PESQUISA
1/2007 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Escola de Belas Artes, Mestrado Em Artes Visuais.

Cargo ou função
Membro de colegiado.
9/2006 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Ecola de Belas Artes, Escola de Belas Artes.

Cargo ou função
Menbro da Congregação da Escola de Belas Artes.
10/2000 - Atual
Ensino, Licenciatura Em Desenho E Plástica, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Expressão Tridimensional I
Expressão tridimensional II
Expressão Tridimensional III
08/2016 - 09/2016
Direção e administração, Ecola de Belas Artes, .

Cargo ou função
COORDENADOR PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ARTES VISUAIS.
01/2006 - 01/2010
Direção e administração, Ecola de Belas Artes, .

Cargo ou função
Chefe de Departamento.
1/2006 - 12/2007
Direção e administração, Ecola de Belas Artes, Escola de Belas Artes.

Cargo ou função
Chefe do Dpartamento de Expressão Gráfica e Tridimensional.
8/2006 - 11/2006
Extensão universitária , Escola de Belas Artes, Departamento de Expressão Gráfica e Tridimensional.

Atividade de extensão realizada
Coordenação do Curso de Inglês para as Artes Plásticas.
10/2002 - 12/2003
Extensão universitária , Escola de Belas Artes, Departamento de Expressão Gráfica e Tridimensional.

Atividade de extensão realizada
Atividades Curriculares em Comunidades.

Escola de Dança da Fundação Cultural do Estado da Bahia, EDFCEBA, Brasil.
Vínculo institucional

1994 - 1997
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Professor de dança, Carga horária: 6
Outras informações
Atuação como professor do curso técnico de formação de professores de dança e técnico em recreação


Fndação Cidade Mãe, FCM, Brasil.
Vínculo institucional

1996 - 1997
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Professor de dança, Carga horária: 20
Outras informações
A Fundação Cidade Mãe é uma Entidade que oferece cursos profissionalizantes a estudantes da rede públicas de ensino, esta instituição é mantida pela Prefeitura de Salvador, Unesco, entre outras.


Instituto Social da Bahia, ISBA, Brasil.
Vínculo institucional

1995 - 1996
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Professor de primeiro grau, Carga horária: 8
Outras informações
Professor de educação Artística com concentração em Dança e Artes Plásticas


Ministério da Cultura, MinC, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2007
Vínculo: Pesquisador, Enquadramento Funcional: , Carga horária: 8



Projetos de pesquisa


2017 - 2017
Pedagogia da performance: conflitos e consonâncias
Descrição: PEDAGOGIA DA PERFORMANCE: INTERVENÇÕES ARTE EDUCATIVAS EM COMUNIDADES, CONFLITOS E CONSONÂNCIAS Ricardo Barreto Biriba Amélia Vitória de Souza Conrado Palavras Chaves: arte educação, ação comunitária, escultura de comportamento Discuti metodologias artísticas e intervenções arte educativas em comunidades, fundamentadas na pedagogia da performance. Traz à tona das discussões, questões relacionadas à criatividade em estados de ação, mediadora entre o individual e o coletivo, o compartilhamento do imaginário social e auto gestão da produção de conhecimento. Nossa intenção é refletir sobre os paradigmas do ?saber? alimentados por ambiguidades, contradições e incertezas em lugar de verdades verticalizadas por ?conhecimentos? hegemônicos em sala de aula. Explora a arte educação e suas relações com as instituições de ensino superior e de educação básica e os contextos sócio educativos e comunitários. A pedagogia da performance, norteadora dessas discussões, toma como suporte a ?escultura de comportamento?, aplicadas à formação dos professores de arte e artistas visuais, objetivando trabalhar os estados de Liberdade, Prazer e Troca no âmbito da arte educação: Liberdade moral profundamente humana; Prazer estético, lúdico e pleno de humanidade e a troca como compartilhamento da individualidade e do imaginário social consciente. Nosso objetivo central é eliminar as nossas angústias bloqueadoras que nos separam para unir universidade-estudantes-professores-artistas-griôs-comunidade e assim potencializar as nossas qualidades mediadoras, independentes de qualquer recompensa externa. Busca entender que "os problemas sociais são maiores que conhecimentos e conteúdos isolados", portanto, a pedagogia da Performance propõe discutir sobre os sentidos e os porquês dos métodos arte educativos integrados e implicados com as questões identitárias, ambientais, gênero, etnia, auto representação, interação social e a compreensão mais ampla do nosso lugar no mundo. É sobretudo fazer uso de vários saberes em um anelo poético-político-ativo na busca de caminhos em defesa da vida. Esta pesquisa está integrada ao Programa de Intervenções Arte Educativas em Comunidades por mim coordenado, onde a Escola de Belas Artes, juntamente com a Faculdade de Educação e Escola de Dança desde o ano de 2008, vem possibilitando ao seu corpo de estudantes de graduação e pós-graduação, o exercício pedagógico e arte educativo em comunidades, sobretudo àquelas de difícil acesso, relevância histórica, patrimonial e educacional a exemplo cito: Serra da Barriga-Quilombo dos Palmares, AL; Cachoeira, BA-Bienal de Artes; Chapada Diamantina - Vale do Capão, Mucugê, Andaraí, Igatu e Assentamento Mocambo. Desde a sua criação movimentamos por volta de 550 estudantes e professores, oferecendo a possibilidade de conhecer outros espaços de aprendizado, saberes e conhecimentos que não chegam à sala de aula, senão por vias da pesquisa de campo e do trabalho em comunidades com propostas que adotam como metas a Troca de idéias, o exercício da Alteridade, a Convivência com o Diferente e o Respeito à Diversidadade. Isso tem nos mostrado o universo particular destas comunidades, as qualidades humanas, a sede de conhecimento e potência criativa de seus estudantes, gestores, professores, funcionários e da gente que faz a educação nestas localidades acontecer. E, nos apontado direções importantes para refletir as nossas práticas educativas, enquanto professores e orientadores de futuros arte-educadores e profissionais das artes..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (50) / Especialização: (50) / Mestrado acadêmico: (6) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Ricardo Barreto Biriba - Coordenador / Amélia Vitória de Souza Conrado - Integrante / Taygoara Aguiar - Integrante.
2015 - 2017
ESTUDOS DA PERFORMANCE: CORPO COLETIVO E INTERVENÇÕES ARTE EDUCATIVAS
Descrição: O projeto aborda processo criativos em arte a partir dos estudos da performance, subdivididos em estudos da Imagem, da voz, da palavra, dos sons, da pintura e dos limites do corpo. Discute a construção de coletivos artísticos para intervenções arte educativas, fundamenta-se na pedagogia da performance como processos arte educativos em espaços públicos, espaços isolados e ambientes ecológicos e tem como objetivo desenvolver estados de auto consciência a partir da compreensão do corpo individual, corpo coletivo, corpo social e dos estados dos lugares; explorar a imaginação criadora e crítica do estudante; refletir o corpo individual dentro do corpo coletivo e do corpo coletivo no corpo social. As questões que suscitam este projeto são: O que pode a performance na educação? Qual os novos sentidos que o corpo individual assume quando motivados pelo coletivo? Que corpos são esses que atravessam os espaços de convívio do corpo coletivo, político e social? Durantes estes últimos anos percebemos uma transformação nos campos expressivos das artes, nas suas bases conceituais, nas suas relações com o público e com a educação, quando o corpo do artista e do educando passam a assumir novas dimensões como mediador da produção artística, como sujeito e objeto nos processos de ensino aprendizado e como agente social nas intervenções arte educativas nos diversos espaços de atuação fora e dentro da universidade. A discussão sobre corpo como processos artísticos nas artes visuais por exemplo, vem ocupando espaços que questionam sobre conteúdos e métodos que não mais atendem às demandas arte educativas na formação destes profissionais. Isso porque se percebe uma crescente produção artística onde o artista visual tornou-se a própria obra. A necessidade de criar outros espaços de atuação, pesquisa e produção de conhecimento juntamente ao estudante de artes, os desdobramentos de técnicas artísticas consagradas, a interdisciplinaridade de linguagens e o estudo aprofundado da arte contemporânea em processos de educação são fatores que vêm emergindo intensamente no seio das discussões destes estudantes. A partir dos resultados de experiências vividas por nós desde 2010, em projetos de pós-doutoramento, em Programas de Atividades Arte Educativa em comunidades e na iniciação científica ? PIBIC ? UFBA, cito: Mostra de performance da Escola de Belas Artes já na sua V Edição; Videos e DVDs sobre a Pedagogia e Teoria da Performance; livros e catálogos eletrônicos em fase de publicação como resultado do projeto: Pedagogia Da Criação: Imagem, Interatividade e Outras Mídeas - PIBICs 2013-2014 ; Intervenções arte educativas na comunidade de Igatu junto à Escola municipal de Igatu em parceria com a Secretaria de Educação de Andaraí ? Chapada Diamantina BA , e das experiências de intervenções artísticas com estudantes em performances coletivas e com laboratórios de arte e integração na escola supra citada e na Galeria Arte & Memória na mesma cidade. E, embasados na pedagogia da performance, que tem como elemento fundante e objeto de estudo o Corpo, o que propomos é desenvolver procedimentos de pesquisa a partir de um conjunto de ações que transitem entre a produção artística em coletivos de artes, de intervenções ambientais, e de performances integrados às atividades arte educativas em espaços extra universitários..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (27) .
Integrantes: Ricardo Barreto Biriba - Coordenador.Número de orientações: 2
2010 - 2013
O Performer e a sua Imagem: pedagogia do corpo e outras mídias
Descrição: Trata de questões a partir de aprofundamentos teóricos/práticos nos campos da criatividade artística e do ensino das artes com referências ao corpo do artista em estado de ação. Tem como objetivo revelar o fenômeno artístico como ESTADOS COMPORTAMENTAIS relacionados à estética social, aos estados dos lugares percorridos, vividos, observados e inclusive os rejeitados e a imagem (vídeos e fotografias) do performer como desdobramento da ação performática em discursos, questões e outras impressões compartilhadas na tríade que compõe a ação (imagem), fruidor (público) e o performer (artista).Questões: Será a imagem do performer um outro estado performativo criado a partir do gesto fotográfico? Será um registro? Um documento? Uma representação fotográfica do ato real? A fotografia de uma performance porta ela o seu problema? Ou será a fotografia da performance um elemento de passagem aberto à imaginação do novo público? Como diferenciar uma fotografia do mundo real (como documento ou obra de arte?) e uma fotografia de uma obra de arte, neste caso, de uma performance (como registro da obra ou como uma nova obra de arte?). Analisa os possíveis desdobramentos da performance em outras linguagens artísticas, particularmente a fotografia e o vídeo e suas implicações na construção de questões estéticas e conceituais do evento artístico. Pretende ainda contribuir com os estudos da pedagogia da performance que ora desenvolvo, dando continuidade aos estudos realizados no Estágio Pós-Doutoral desenvolvido na Universidade de Paris 8 no período de novembro de 2010 à outubro de 2011 e com estudantes desta mesma Universidade, na oportunidade, atuando como professor convidado, quando foram trabalhados o corpo do artista em formação e a sua imagem..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Ricardo Barreto Biriba - Coordenador / Arthur Scovino - Integrante / Thayane Matos da Silva - Integrante / Rosa Bunchaft - Integrante / Camila Cidreira Ribeiro - Integrante.
Número de produções C, T & A: 19
2009 - 2010
Escultura de Comportamento: a performance como linguagem interdisciplinar e a formação do artista contemporâneo
Descrição: propomos a performance e a instalação como objetos de investigação, para discutir a fusão entre processos de criação e resultados estéticos e alcançar um novo sentido de conceito na formação do artista e do arteeducador. E, responder: Porque abordar os estudos da performance e a interdisciplinaridade como construção metodológica para o ensino das artes visuais? Objetivamos: Aplicar os resultados obtidos na pesquisa que ora desenvolvemos (projeto PIBIC n. 440, 2008-2009) nos laboratórios de Expressão Tridimensional; Estudar os elementos da arte da performance, sua relação com os processos criativos e abordagens metodológicas para o ensino da arte; Desenvolver estudos e discussões relacionadas ao corpo como sujeito e objeto da obra de arte; propor caminhos para o artista atuar como interferente no contexto sócio-políticocultural; produzir material didático pedagógico: publicação do Livro: Metodologia do Ensino da Arte na Formação do Artista Contemporâneo, a partir de estudos, pesquisas e experimentos laboratoriais, depoimentos de artistas baianos e professores de arte e dos resultados obtidos e reprodução do DVD produzido (PIBIC n. 440, 2008-2009) com tiragem de 500 cópias para compor o kit do produto final; Possibilitar a iniciação científica a estudantes de artes..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (22) / Mestrado profissional: (4) .
Integrantes: Ricardo Barreto Biriba - Coordenador / Amélia Vitória de Souza Conrado - Integrante / Margarete de Souza Conrado - Integrante / José Antônio Carneiro Leão - Integrante / Maria Cristina de Santana Melo - Integrante.Financiador(es): Universidade Federal da Bahia - Bolsa.
2008 - 2009
Escultura como Comportamento: a performance como linguagem interdisciplinar e a formação do artista contemporâneo
Descrição: Trata-se de um projeto de pesquisa para o desenvolvimento da linguagem da performance como prática interdisciplinar nas ações educativas e nos processos criativos em artes plásticas. Temos como meta abrir espaços na Escola de Belas Artes da UFBA para possibilitar estudos relacionados ao corpo, como conceito ampliado de arte e relacionar a materialidade dos objetos de arte à escultura social, que emerge como fundamento para o pensamento contemporâneo das artes. Os resultados previstos serão construídos e elaborados objetivando instrumentalizar as aulas de expressão tridimensional, que ora já desenvolvem conceitos da escultura como comportamento. Está previsto a publicação de um livro e a criação de um DVD - documentário como produto didático-pedagógico..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) .
Integrantes: Ricardo Barreto Biriba - Coordenador / Maria Cristina de Santana Melo - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia - Bolsa.


Projetos de extensão


2018 - 2018
X INTERVENÇÃO ARTE EDUCATIVA EM COMUNIDADES - IGATU 2018.1
Descrição: O Programa de Intervenções Arte Educativas em Comunidades dá continuidade às ações integrativas em sua décima edição, onde universidade e comunidade consolidam as trocas necessárias para a potencialização de saberes e conhecimentos e assim acender as marcas culturais invisibilizadas da nossa herança histórica. Compreender a dinâmica social, a partir da convivência nesse meio, alimenta o nosso compromisso como seres capazes de contribuir para o desenvolvimento responsável e coerente com a realidade humana a qual construímos no dia-a-dia. Este ano adotamos como tema central: a arte Negra, imagem e anonimato, com foco nos processos artísticos educativos e a invisibilização cultural sofrida no processo colonialista formador do povo brasileiro. Um desafio e um reencontro com as marcas da memória revestidas de novos sentidos políticos, educativos e sociais, apontando possíveis direções para a construção de uma outra universidade, uma ?comuniversidade? que responda às nossas angústias epistemológicas. Vimos a Igatu entendendo-a como patrimônio histórico, ambiental e lugar de aprendizado e de Liberdade moral profundamente humana, unir estudantes-professores-moradores e assim potencializar as nossas qualidades mediadoras e os nossos papéis de educadores e educandos, conscientes e críticos, a favor de revisões constantes em nossos modos de fazer universidade e de conviver em comunidade. Oficina 1 ? Abayomi: Oficina de Boneca de Pano. 20 participantes. Idade indicada: a partir de 8 anos. Ministrantes: Erlane Dos Santos |Paula Andrade Ribeiro | Rosana Dos Santos Ramos | Roseane Pires Jambeiro | Sarah Luyze Da Assunção Cruz Oficina 2 ? Customização de Camisetas 20 participantes. Idade indicada: a partir de 8 anos. Ministrantes: Fabrício Dias | Victória Pitta | Victória Machado. Oficina 3 ? Malabares 20 participantes. Idade indicada: a partir de 8 anos Ministrante: Nadine Emanuele Pereira Nascimento | Lau Santos Oficina 4 - Jogo RPG: Uma Introdução à Fantasia. 30 participantes. Idade indicada 10 a 14 anos. Ministrantes: Carlos Henrique Reis | João Victor De Almeida Silva | Abel Marcelino | Taynan Lima Oficina 5 - Criação Artística interdisciplinar: Corpo, Pintura, estamparia e Cenas da Vida. 20 participantes. Idade indicada: a partir dos 10 anos. Ministrantes: Aislane Dos Reis Nobre | Anderson Borges Falcão | Ludimila Mota Nunes | Mabell Batista Santos Fontes Silva | Maria Cristina De Santana Melo | Pablo Lemos Lucena | Pablo Luís Dos Santos Portela. Oficina 6 - Dança: "Cantar, dançar, batucar: a tríade das performances afro? 20 Participantes Idade indicada: a partir de 7 anos. Ministrantes: Andrea Abdala, Eduardo Almeida, Érica Daiane Idade indicada: Oficina 7 - Dança: DA CABEÇA à PONTA do PÉ, O CORPO SAMBA 20 participantes. Idade indicada: a partir de 14 anos Ministrantes: BIANCA LIMA, RITA CARNEIRO, TAIANE ALMEIDA,THAÍS DOS REIS. Oficina 8 - Dança: Percepção Corporal com influências das danças negras periféricas. 20 participantes. Idade indicada: a partir de 12 anos Ministrantes: Ronald Castro, Sibele Bulcão. Oficina 9 - Dança: Se essa rua fosse um palco 20 participantes. Idade indicada: a partir de 14 anos Ministrantes: Iago Araújo Sousa, Hiago Ruan Santos, Maycon Jhossys, Lara Maria Oficina 10 - Dança: Corpo Rasteiro 20 participantes. Idade indicada: a partir de 12 anos Ministrantes: Julia Clara Martins, Luiza Tavares. 15h00min ? Oficinas de Arte ? Escola Eurico Antunes Costa ? Igatu Oficina 1 ? Abayomi: Oficina de Boneca de Pano 20 participantes. Idade indicada: a partir de 8 anos Ministrantes: Erlane Dos Santos |Paula Andrade Ribeiro | Rosana Dos Santos Ramos | Roseane Pires Jambeiro | Sarah Luyze Da Assunção Cruz Oficina 2 - Dança: "Cantar, dançar, batucar: a tríade das performances afro? 20 Participantes Idade indicada: a partir de 7 anos. Ministrantes: Andrea Abdala, Eduardo Almeida, Érica Daiane.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (50) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (6) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (4) .
Integrantes: Ricardo Barreto Biriba - Coordenador / Amélia Vitória de Souza Conrado - Integrante.
2018 - 2018
VIII MOSTRA DE PERFORMANCE: ARTE NEGRA IMAGEM E ANONIMATO
Descrição: A VIII Mostra de performance: Arte Negra, imagem e anonimato dá continuidade à ideia de produzir um coletivo de arte de ação com temáticas atualizadas, que tragam questões relacionadas ao anonimato da produção artística negra na cultura brasileira. E, a participação negra na construção simbólica da arte, particularmente, a invisibilidade e posição social desse(a) artista que gera uma série de interpretações sobre o fenômeno étnico/racial: O corpo negro como ?texto revolucionário? em estado de performance e a performance negra como ?contexto político? em estado de imagem. Partindo do ponto de vista que, para pensar performance negra, imagem e anonimato é preciso entender suas questões e pressupostos, causas e consequências, articulações estéticas e ideológicas, além de outros estados de visibilidades, identidades e identificações culturais. A Mostra de Performance dá continuidade às discussões sobre arte negra contemporânea nas categorias: performance, vídeo e fotografia e abre espaços para manifestações artísticas marcadas pelo reconhecimento das suas próprias potencialidades performativas, uma vez que, a performance negra tem criado formas desafiadoras de intervenções ?artevistas?. Um rito de passagem em experiências vivenciadas no corpo do artista performer que rompe o ?aprisionamento das imagens controladas do racismo invisibilizado?. Segundo Zeca Ligiéro: ?A expressões de Performance Negra nascem aqui, são reprimidas ali, fingem que morrem acolá, para, ressurgirem ainda mais fortes lá adiante?. E, podemos afirmar que a Mostra de performance renasce mais fortalecida a cada edição, transformando o espaço galerístico em lugar de convivência e interatividade, onde comunidade e universidade se retroalimentam entre saberes e conhecimentos. A partir dessa premissa questionamos: Será o anonimato, capaz de ocultar o(a) performer negro(a) no amplo campo da diversidade artística brasileira? Será o anonimato na arte história, ciência, sociedade e no indivíduo uma ameaça à nossa existência e à liberdade política e cultural?.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (30) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (5) .
Integrantes: Ricardo Barreto Biriba - Coordenador / Maria Cristina de Santana Melo - Integrante / Wagner Lacerda de Oliveira - Integrante / Pablo Mendes Lucena - Integrante / Aislane Dos Reis Nobre - Integrante / Anderson Falcão - Integrante.
Número de produções C, T & A: 4
2017 - 2017
VII MOSTRA DE PERFORMANCE: ARTE NEGRA, IMAGEM, EMPODERAMENTO E DISSONÂNCIAS CONTEMPORÂNEAS
Descrição: ?O tráfico de negros escravizados durou 400 anos e terminou oficialmente na segunda metade do século XIX. Estimativas apontam para uma variante entre 15 a 30 milhões de africanos negros que foram arrancados de suas terras de forma desastrosa, degradante e desumana. A ideologia do mercado escravista sustentava a ideia que a humanidade é dividida em duas metades, os humanos e os sub-humanos e que nós fazemos parte desse segundo grupo e que se podia fazer o que se quisesse com ela, explorar seu trabalho e depois destruí-la, quanto à sua arte, ela passou pelo mesmo caminho?. (Ryszard Kkapuscinski, 2000) Tomando como base a nossa história, a VII Mostra de Performance traz este ano como tema central a arte negra contemporânea ? performance, vídeo e fotografia com objetivos de exaltar e dar visibilidade à liberdade negra inovadora, às vozes questionadoras do seu tempo, às ações políticas, às políticas de inclusão e às representações etno-artísticas e com isso, discutir junto ao artista, a sua obra e o público, suas inquietações individuais, implicações e subjetividades estéticas, éticas e teoréticas, as relações de poder, a expansão geoartística. Performance Negra, imagem, empoderamento e dissonâncias contemporâneas, vem confrontar os espaços de poder e de dominação e combater a indigência artística e cultural por uma ?globalização da diferença? (Milton Santos), pela descolonização e desinternacionalização da estética, por avanços nas políticas públicas de combate ao racismo, à intolerância religiosa, ao epistemicídio e consolidar as conquistas alcançadas no âmbito educacional, cultural e social. Diante das ?batalhas semióticas-interculturais?, a VII Mostra de Performance vem também interferir na construção de outros sentidos estéticos, de representação e de etnicidade, com ações arte educativas para discutir arte e performance e agora particularmente performance negra, sobretudo como uma arte movente, política, crítica, vasta, plena de vitalidade, problematizadora e contemplativa que transita entre o imaginário e o real, entre o sensível e o inteligível, entre o tradicional e o atual. A VII Mostra de performance que integrada à sociedade acadêmica contemporânea, vem dinamizar o conjunto de problemas interpretativos do conceito de arte negra e da existência negro africana como bases fundamentais para os estudos aprofundados da performance artística. Assim, será a mística conservadora da diáspora, o paradigma da identidade negra e por ela a incompletude, o entrecruzamento, a passagem e a indeterminação o estado possível da arte negra capaz de mover as bases tradicionais da cultura? É a performance negra um campo expandido da sua arte tradicional? É um entre cruzamento cultural? Éritual? É sacro religiosa? É ela política? Engajada? Mestiça? O que não é uma performance negra? Qual o seu papel no estado atual da arte? Ricardo Biriba Curadoria.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2016 - 2016
VI Mostra de Performance
Descrição: A sociedade da imagem nos faz mergulhar no mundo das "representações visuais realistas", um despertar de reações humanas que vive a sociedade do tempo acelerado, a sociedade do sem forma, da existência a partir da imagem, pela imagem e na imagem. A sociedade marcada mais pela imagem do o que pela realidade. Mais pela imagem da performance do que pela performance mesma. Mais pela imagem de si do que de si mesmo. Mais pela imagem do corpo do que do próprio corpo. Do Performer imerso neste universo imagético efêmero e descartável, o que fica e o que se perde? O que se perde estaria nos "traços" marcados no corpo desestabilizado no "real" em vivo, ou o que fica estaria via o "corpo possível", idealizado, imaginado dentro da própria "insignificância da existência", a imagem? Ou na articulação dos dois? Qual o lugar da performance frente ao real? E frente à sociedade do espetáculo? E como integrante da sociedade da imagem? Qual o seu grau de proximidade e distanciamento? Mais precisamente, o propósito desta VI Mostra de Performance é problematizar os estados afetivos e emocionais do real. E, particularmente, as marcas deixadas pela performance desdobradas, sob o domínio da sociedade da imagem..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2015 - 2015
V Mostra de Performance: corpo coletivo, conflitos e consonâncias
Descrição: A V mostra de Performance da Escola de belas Artes da Universidade Federal da Bahia traz este ano uma abordagem para pensar a performance como campo de tensões e potência criadora construída por um corpo coletivo. É pensar corpo em performance como corpo libertador das ?errâncias? individuais; É perceber-se corpo aprisionador de conflitos e gerador de divergências. É totalizar-se corpo social transbordado e instável, este corpo transeunte na ?zona de turbulência?, onde se faz desejo a escuta do outro. Onde se faz visão o impercebível do todo. O Corpo Coletivo deste evento vem desafiar o seu corpo criador e suas ?afetações sensoriais?. O corpo invadido pelo corpo do outro, o corpo impregnado pela experiência coletiva, o corpo embebido das ?vibrações perceptivas e afetivas?, instáveis e desequilibradas no descompasso da existência. Corpo Coletivo, Conflitos e Convergências vem para recriar espaços de incertezas e instabilidades, objetivando extrapolar os limites da compreensão da arte e a auto percepção do corpo em estado coletivo de ação. Vem também para unir forças, somar esforços, compartilhar prazeres e criar sentidos. Nas discordâncias sociais desse tempo vivemos a inquietude do agora. E, no fluxo energético exterior a convulsão interior do artista. A V Mostra de Performance, neste ?meio?, neste ?entre?, propõe a criação de obras, ações, intervenções, vídeoperformances e fotoperformances oriundos de corpos em movimento coletivo estimulados por conflitos em processo e convergências em progresso. É dizer corpo político como experiência, potencialidade e ?facção artística? e seu pode alimentar formas de agir e pensar performance como linguagem de um coletivo. Diante de corpos individualizados e socializados em sistemas estéticos e políticos, qual os novos sentidos que os corpos individuais assumem quando motivados pelo corpo coletivo? O que pode o corpo coletivo na arte? o que pode a performance na arte / educação? É a performance um campo de interação e convergência ou um estado de conflito e divergência? De erros ou de acertos? De reconstrução ou desconstrução? Sendo a universidade de artes um campo aberto de estudos, centro de difusão de conhecimento e espaço de formação e aprendizado, este evento tem um caráter sócio e arte educativo com o compromisso de refletir juntamente com estudantes, professores, artistas e comunidade os processos didáticos pedagógicos e os processos de criação artística na formação de artistas contemporâneos e professores de arte, contribuindo assim para a produção de conhecimento, a partir de experiências vividas no próprio corpo em confronto com o corpo social, político e transitório que o acolhe. A Mostra de Performance da Escola de Belas Artes se tornou um dos principais eventos do gênero na Bahia e quiçá no Brasil. Suas temáticas, abordagens e formatos com exposições de vídeos, fotografias, conferências, mesas de debates, espaços abertos, como o ?Piscinão Mi_zera?, foram determinantes para conferir a qualidade desse evento gratuito e aberto ao grande público originado de vários setores da sociedade..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (40) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (6) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Ricardo Barreto Biriba - Coordenador.
2014 - 2014
Intervenções Arte Educativas em Comunidades II: Vila de Igatu
Descrição: UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA Escola de Belas Artes PPGAV - Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais Programa de Intervenções Arte educativas em comunidades Cidade: Vila de Igatu Período: 31/07 a 03 /08 Professores: Dr. Ricardo Barreto Biriba ? Escola de Belas Artes Dra. Amélia Vitória de Souza Conrado ? Faculdade de Educação Dra. Maria Virgínia Gordilho Martins ? Escola de Belas Artes Ms. Cristiano Piton - Escola de Belas Artes Objetivos Desenvolver atividades de intervenção artística performances e exposição de artes visuais, laboratórios e vivencias de criação artística junto aos estudantes e professores da comunidade; Articular a prática da pesquisa artística e pedagógica, dos estudantes da Pós-Graduação em artes desenvolver as suas investigações de campo; Possibilitar aos estudantes dos cursos da Escola de Belas Artes e Educação Física a prática pedagógica Programa de Atividades Dia 01 ? sexta-feira - 10 às 18h: ? Conhecimento do território; ? Pesquisa de campo no local e contato com a comunidade para iniciar as oficinas; ? Outros Experimentos práticos tendo ?o ivro de artista caminhante? como foco: Gravar, desenhar, pintar, modelar, costurar, rasgar, queimar, bordar, deformar, ferir, transformar, imprimir, colar, fotografar, transferir, enterrar, acondicionar, mergulhar, elevar, desconstruir, ambientar, interferir, instalar, plantar, filmar, arranhar, enterrar... ? Entrelaçamento entre matéria (geografia), memória (rememoração) e conceito (reflexão); Dia 02 ? sábado - 09 as 12 h: ? Laboratórios de Performance artística ? Laboratório de Capoeira ? Laboratório de expressão Plástica ? Praça de lazer e recreação ? Dia 02 ? sábado 17h - Museu de Arte Contemporânea de Igatu ? Abertura da Exposição ? Mostra de trabalhos artísticos performances ? Mostra de Vídeos-Performance ?Igatu em Performance?.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (50) / Mestrado profissional: (25) / Doutorado: (4) .
Integrantes: Ricardo Barreto Biriba - Coordenador / Amélia Vitória de Souza Conrado - Integrante / Wagner Lacerda - Integrante / Maria Virgínia Gordilho Martins - Integrante / Taygoara Aguiar - Integrante.
2014 - 2014
Intervenções Arte Educativas em Comunidades I: Vila de Igatu
Descrição: Objetivos Desenvolver atividades de intervenção artística performances e exposição de artes visuais, laboratórios e vivencias de criação artística junto aos estudantes e professores da comunidade; Articular a prática da pesquisa artística e pedagógica, dos estudantes da Pós-Graduação em artes desenvolver as suas investigações de campo; Possibilitar aos estudantes dos cursos da Escola de Belas Artes e Educação Física a prática pedagógica.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (60) / Mestrado acadêmico: (5) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Ricardo Barreto Biriba - Coordenador / Amélia Vitória de Souza Conrado - Integrante / Taygoara Aguiar - Integrante.
2014 - 2014
XI COLÓQUIO FRANCO BRASILEIRO DE ESTÉTICA: O EFÊMERO NAS ARTES
Descrição: Colóquios RETINA 2014 ? Fronteiras do Efêmero XI Colóquio Franco Brasileiro de Estética: o efêmero nas artes Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais Escola de Belas Artes Universidade Federal da Bahia 06 a 13 de outubro 2014 Coordenador do IX Colóquio: Ricardo Biriba - UFBA Presidente do RETINA INTERNACIONAL: François Soulages ? Paris 8 Presidente do RETINA AMÉRICA LATINA: Alberto Olivieri - UFBA Argumento A arte contemporânea pode ser entendida a partir do estado efêmero que a sociedade atual vem vivenciando, um tempo de rápidas mudanças, de busca incessante de ?agoras?, da indústria do descartável, da velocidade de informações. Vivemos a época do ?efêmero?, termo que têm sido amplamente empregado para caracterizar uma enorme gama de ações artísticas. No campo das artes visuais, a ideia da obra de arte acabada materializada, concreta, imutável e eterna vem sendo suplantada por uma outra qualidade artística, conceitual, incompleta e que existe somente em tempo real, em processo e em progresso, esculpida no atelier interior do artista e manifestadas em ações, intervenções e performances. Por isso podem também ser entendidas por sua própria natureza como uma arte de fronteiras, uma arte aberta pelo seu caráter indefinido, fluido, contraditório e mutante. O XI Colóquio Franco Brasileiro de Estética: o efêmero nas artes evoca possíveis estados liminares do evento artístico e de um acúmulo de textos e contextos que interligam a obra, o discurso estético, o conceito, a permanência e a efemeridade à luz da atmosfera contemporânea. O que se pretende, dentre outras questões é ampliar as discussões que atravessam as pesquisas em artes na academia e investigar as fronteiras interdisciplinares, interculturais, identitárias e epistemológicas para confrontar os mecanismos estruturantes e aos aparelhos ideológicos que modelam o pensar arte / educação na sociedade atual. Por isso nos parece oportuno trazer para o XI colóquio a temática, o efêmero nas artes, que emerge do tema central dos colóquios internacionais RETINA 2014: Fronteiras do Efêmero. Então, para entendermos as rápidas transformações ocorridas no movimento artístico é preciso refletir sobre os seus processos relacionais, a recepção da obra, as fronteiras entre as dimensões inteligíveis e sensíveis, a matéria e o pensamento artístico, a obra e o artista, o concreto e o subjetivo, o sujeito e o objeto, a forma e o conceito, o perene e o efêmero, o ser, o estar e o devir. Porque as relações efêmeras tornaram-se relevantes nos estudos da arte? E as duradouras? Como explorarar as lacunas que se formam entre estes territórios enquanto fronteiras relevantes e um campo fértil de subjetividades para nutrir o pensamento crítico no campo das artes? Podemos dizer que o sensível está para o efêmero assim como o inteligível está para o duradouro? O efêmero e o pensamento contemporâneo são eles dependentes um do outro? Por ser um evento proposto pela academia das belas artes, a sua relevância reflete nos processos didáticos pedagógicos, na formação de artistas contemporâneos, contribuindo para a construção de conhecimento a partir de experiências vividas no corpo de si mesmo, em confronto com o corpo social, político e transitório que o acolhe. Assim, que estratégias pedagógicas podem promover ações críticas, ético-estéticas e teórico-práticas na formação do artista e do professor de artes a partir do pensamento contemporâneo que adotam os modos autoreflexivos? Os Colóquios RETINA se tornaram um dos principais eventos do gênero na Bahia e quiçá do Brasil. Sua temáticas, abordagens e formato, abrigando exposição de vídeos, fotografias conferências e mesas de debates que foram determinantes para conferir a sua qualidade, aberto ao público e gratuito que alcançou vários setores da sociedade..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (50) / Mestrado acadêmico: (20) / Mestrado profissional: (10) .
Integrantes: Ricardo Barreto Biriba - Coordenador / Alberto Olivieri - Integrante / François Soulages - Integrante.
2014 - 2014
IV Mostra de Performance: a imagem e o efêmero
Descrição: Reperformance: a imagem e o efêmero. O caminho percorrido pela performance possui uma topografia de curvas e depressões que o campo formal da arte não consegue traduzir. Isso levou a uma ampliação dos espaços da investigação artística contemporânea aproximando-a do corpo do artista, possibilitando o autoconhecimento gerado por impulsos criativos não mais encontrados na busca do objeto de desejo do pesquisador-criador, mas no encontro com o sujeito interior desejoso de se fazer o próprio objeto de sua arte. Definir a experiência performativa é uma empreitada infinita. Reperformance - a imagem e o efêmero evocam possíveis estados do corpo-imagem a partir de um acúmulo de textos e contextos interligados entre o presente e o passado, objetivando a ?re-criação? de ações já realizadas (vivenciadas) para trazer ao hoje e levar ao amanhã a incorporação do ontem ? a memória, a imagem, os sons, os cheiros e os sabores ?re-sentidos? no atual contexto; ?re-inscritos? no corpo presente; ?re-imaginados? na mente ausente. Emoções vividas numa atmosfera de outrora em contraponto à atmosfera do aqui e agora, de um tempo interno que não corresponde ao tempo lá fora e de um tempo latente e imediato de um desejo autêntico, a possibilidade simbólica de um passado atualizado na a-temporalidade controlada de si mesmo. Por isso nos parece oportuno trazer para a IV Mostra de Performance da Galeria Cañizares o tema Reperformance, o que necessita de espaço e tempo para a sua existência: a presença do ontem? o presente? o passado? o meio de partida e de chegada? a não separação de distâncias? a ponte entre a permanência e a ausência? a subjetivação da experiência concreta do passado ou um estado ?re-performatizado? da memória? a desconstrução do efêmero ou a ?re-atualização? do perene? *** Por ser um evento proposto pela academia das belas artes, a sua relevância reflete nos processos didáticos pedagógicos, na formação de artistas contemporâneos, contribuindo para a construção de conhecimento a partir de experiências vividas no próprio corpo em confronto com o corpo social, político e transitório que o acolhe. A Mostra de Performance se tornou um dos principais eventos do gênero na Bahia e quiçá no Brasil. Suas temáticas, abordagens e formatos com exposições de vídeos, fotografias, conferências, mesas de debates, espaços abertos, como o ?Piscinão Mi_zera?, foram determinantes para conferir a qualidade desse evento gratuito e aberto ao grande público originado de vários setores da sociedade. Sua importância também está na proposição de um importante debate sobre essa linguagem de expressão de nosso próprio corpo, estigmatizado socialmente por vários motivos (educação, formação artística, crítica, repressão política). Salientamos que algumas dezenas de artistas representativos da arte produzida na Bahia marcaram suas presenças nas mostras já realizadas aqui, de onde surgiram algumas produções premiadas em bienais, festivais de performances, salões de arte nacionais e internacionais. Podemos destacar as produções de Michelle Mattiuzzi, Ayrson Heráclito, Ieda Oliveira, Rosa Bunchaft, Ricardo Alvarenga, Arthur Scovino, Ciane Fernandes e Grupo A-FETO, Laís Guedes, Roberta Nascimento, Coletivo OSSO, entre tantos outros. As mostras de performance da Escola de Belas Artes tem oferecido aos amantes das artes uma experiência intensa proporcionada pelas suas ações com os mais diversos conteúdos, questionamentos, interatividade e entretenimento de rara qualidade. Bem-vindos à IV Mostra de Performance! Ricardo Biriba ? Curador..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (20) / Mestrado acadêmico: (12) / Doutorado: (6) .
Integrantes: Ricardo Barreto Biriba - Coordenador / José Mário Santos Peixoto - Integrante.
2014 - 2014
Atividades de Intervenção Arte Educativa em Comunidade III
Descrição: Objetivos Desenvolver atividades de intervenção artística performances e exposição de artes visuais, laboratórios e vivencias de criação artística junto aos estudantes e professores da comunidade; Articular a prática da pesquisa artística e pedagógica, dos estudantes da Pós-Graduação em artes desenvolver as suas investigações de campo; Possibilitar aos estudantes dos cursos da Escola de Belas Artes e Educação Física a prática pedagógica Dia 05/12 ? sexta-feira 08 às 18h Centro e entorno da cidade Reconhecimento do território Trilha educativa Pesquisa de campo Visita à Galeria Arte & Memória Visita à Escola Eurico A. Costa Encontro com professores e alunos Dia 06/12 ? sábado 09 as 12 h Escola Eurico Antunes Costa Laboratórios de Performance Laboratório de Capoeira e Maculelê Laboratório de Expressão Plástica Praças e Ruas de Lazer e Recreação 19h - Praça Central Mostra de Trabalhos Artísticos Mostra de Vídeos e Performances Dia 07/12 - domingo 16 às 18h Trilha educativa gruna do antigo garimpo, cachoeiras, palestra sobre ervas naturais e minérios Pousada Flor de Açucena Reunião de avaliação com professores e alunos.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (27) .
Integrantes: Ricardo Barreto Biriba - Coordenador.
2013 - 2013
III Mostra de Performance da Galeria Cañizares: Imagem e Identidade
Descrição: A III Mostra de Performance da Galeria Cañizares, intitulada "Imagem e Identidade", conserva a ideia de produzir um coletivo de arte de ação com temáticas atualizadas, que tragam questões relacionadas às inquietações pessoais e sociais ?para desafiar as certezas?, as ?operações de poder? e a ?opressão na sociedade?. O corpo-imagem como ?texto revolucionário? em estado de performance e o corpo-performance como contexto em estado de imagem. Problematizar a ordem estética do corpo-imagem, socialmente engajada aos próprios desejos, sentimentos e sentidos de raça, classe, gênero, cultura, religião, idade, ou mesmo àqueles alijados de controles e categorias pré-afirmadas. A III Mostra propõe um espaço aberto a intervenções que discutam a performance como « comportamento restaurado »; podemos situá-la como um encontro para pensar outros estados de identidade, comportamento e conduta a partir intervenções de um corpo-político-social próprio, questionador, auto-definido, reflexivo e crítico..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Ricardo Barreto Biriba - Coordenador / José Mário Santos Peixoto - Integrante.
2013 - 2013
5580 - PERFORMANCES: EXPERIÊNCIAS PEDAGÓGICAS E ARTÍSTICAS NA XI BIENAL DO RECÔNCAVO
Descrição: As mostras de performance realizadas na Galeria Canizares destacaram o fenômeno artístico como estado comportamental relacionado a experiências sensíveis individuais e coletivas, das quais foram colocadas em questão o corpo do performer, sua identidade e a relação com os estados que o contextualizam. A atividade propõe estender à XI Bienal do Recôncavo o ambiente de conhecimento e experimentação da ação performática, visando ampliar o repertório de questões suscitadas pelas mostras, o que envolve também a apreciação das obras expostas e discussão da proposta de uma bienal de arte contemporânea em um espaço de forte identidade cultural como o recôncavo. A atividade envolve a interação do grupo de participantes ao longo de um dia, explorando não apenas o espaço interno da bienal, mas também a cidade que a circunda, sob orientação pautada nos parâmetros da pedagogia da performance..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (25) .
Integrantes: Ricardo Barreto Biriba - Coordenador.
2013 - 2013
X COLÓQUIO FRANCO BRASILEIRO DE ESTÉTICA: PESQUISAS EM ARTES
Descrição: X COLÓQUIO FRANCO BRASILEIRO DE ESTÉTICA: PESQUISAS EM ARTES tem como objetivos reunir pesquisadores em artes da América Latina e França, como forma de dar visibilidade a produção acadêmica desenvolvida nos programas de pós-graduação e na Iniciação científica e suas interfaces na história e crítica de arte, arte / educação e filosofia, sociologia e antropologia da arte, discutindo sobretudo processos de construção de metodologias de pesquisa em artes e nas artes. O que será possível entre trocas de conhecimento, diálogos e discussões por meio de conferências, palestras, Grupos de trabalho (GTs). Abrir espaço para discussão visando compreender a pesquisa em arte hoje através do estudo de instrumentos e métodos científicos e sua interação com outras áreas afins. Realizar exposição coletiva de trabalhos artísticos e mostra de pôsteres explicativos de projetos em artes visuais produzidos como resultados de pesquisas a nível de pós-graduação: mestrado e doutorado..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Ricardo Barreto Biriba - Coordenador / Alberto Olivieri - Integrante / François Soulages - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia - Auxílio financeiro.
2012 - 2012
CONFERÊNCIA RETINA 2012 - ARTE E GESTÃO: CAPACITAÇÃO E INOVAÇÃO
Descrição: Discutir as aceleradas transformações no mundo contemporâneo suas novas aberturas para a inovação, capacitação e gestão no campo das artes, das emprsas, da educação, e ações sociais integradas. O mundo contemporâneo vive aceleradas mudanças de paradigmas que envolve todas as áreas das ciências humanas e das artes e os setores de gestão do conhecimento,: Universidades, escolas de formação e capacitação, sociedades civis, instituições públicas e privadas e todos os corpos políticos que gerem a sociedade atual, extendendo o sentido da sustentabilidade para o papel a ser desempenhado entre empresas e a sociedade. Como provocação às estas discussões podemos questionar: Como o pensamento contemporâneo e as manifestações culturais dialogam com os meios de inserção social? Como a imagem da cidade pode interagir nos processos de arte/educação? Como o sensível pode atuar na inteligência em um mundo regido pelas tecnologias da informação e da comunicação? Programação: 27/04 ? 20h Conferência de Abertura: Dr. José Sérgio Gabrielli (Secretário de Planejamento da Bahia) - 21h Apresentação Artística : Performance Sambada em rede ? performers: Ricardo Biriba, Amélia Conrado, Margarete Conrado, Antônio Leão e Raissa Biriba 28/04 ? 17h Mesa Redonda: Coordenação Dr. Durval Olivieri (Gov. Rotary BA). E, apresentação do Livro O Sensível Contemporâneo (EDUFBA). Palestrantes: Dr. Alberto Olivieri (PPGAV EBA UFBA / U. Ruy Barbosa): O SENSÍVEL COMO CAPACITADOR DA INTELIGENCIA. Dr. Ricardo Biriba (PPGAV EBA UFBA): INOVAÇÃO, ARTE E EDUCAÇÃO. DRA. Amélia Vitória de Souza Conrado (FACED UFBA): ARTE, CAPACITAÇÃO E INSERÇÃO SOCIAL. Dr. José Carlos Estorninho: A MINHA CIDADE (Gov. Rotary Lisboa) Vicki Pierre Nallet: Gov. Rotary França) Craig Leiser (Gov. Rotary - EUA).
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Ricardo Barreto Biriba - Coordenador / Amélia Vitória de Souza Conrado - Integrante / Alberto Olivieri - Integrante / Durval Olivieri - Integrante.
2012 - 2012
IX COLOQUIO FRANCO BRASILEIRO DE ESTÉTICA: IMAGEM E CORPO PERFORMATIVO
Descrição: IX Colóquio Franco Brasileiro de Estética: imagem e corpo performativo 25 e 28 de setembro de 2012 Escola de Belas Artes UFBA Coordenação: Ricardo Barreto Biriba e Alberto Freire de Carvalho Olivieri Os registros ? fotografia, textos, ensaios, desenhos, pinturas, vídeos, etc. ? da arte corporal ? performances, happenings, rituais, ações, etc. ? podem ser formas de se interrogar sobre a sua própria capacidade de compreender que por detrás destes atos ?auto-reflexivos?, indiferentes aos critérios de gosto e de prazer estético, se evidenciam novas formas de ?expressão estética?. A leitura destes eventos revela a diversidade de gestos e de atitudes, que pareciam não se poder jamais ser apreciados que no momento mesmo da ação. Então, como questionar o corpo e avaliar o seu alto poder contagiante e performativo quando justamente o corpo do artista ? o performer ? se faz ausente? As suas imagens, o que restam hoje destes atos, imagens de um instante do performer, congeladas, possuem elas a capacidade de restabelecer a carga sensorial original? A imagem fixa, a fotografia da performance, é ela uma reinterpretação visual através do gesto fotográfico? A performance transformou a fotografia ou a fotografia ampliou os sentidos da performance? Entender esta transformação e todas estas questões são portanto perceber, que a performance artística necessita mais do que nunca de pesquisas e de estudos aprofundados no campo da filosofia, antropologia, sociologia, semiótica, teoria da arte e tantos outros, para elucidar suas distintas formas de expressão, suas práticas performativas, seus processos de criação, diálogos, confrontos e encontros que se permitem nas relações interdisciplinares..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (50) / Mestrado profissional: (20) / Doutorado: (10) .
Integrantes: Ricardo Barreto Biriba - Coordenador / Alberto Olivieri - Integrante / François Soulages - Integrante.
2012 - 2012
II Mostra de Performance: o Performer e a sua Imagem
Descrição: Exposição coletiva de imagens e mostra de performances de artistas, baianos e outros convidados. Mesa de discussão sobre o tema com artistas e pesquisadores, mostra de Port-Fólio. O PERFORMER E A SUA IMAGEM. Tem como objetivo revelar o fenômeno artístico como ESTADOS COMPORTAMENTAIS relacionados à estética social, aos estados dos lugares percorridos, vividos, observados e inclusive os rejeitados e a imagem (videos e fotografias) do performer como desdobramento da ação performática em discursos, questões e outras impressões compartilhadas na tríade que compõe a ação (imagem) : fruidor (púbico), performer (artista) Questões: Será a imagem do performer um outro estado performativo criado a partir do gesto fotográfico? Será um registro? Um documento? Uma representação fotográfica do ato real? A fotografia de uma performance porta ela o seu problema? ou será a fotografia da performance um elemento de passagem aberto à imaginação do novo público? como diferenciar uma fotografia do mundo real (como documento ou obra de arte?) e uma fotografia de uma obra de arte neste caso de uma performance (como registro da obra ou como uma nova obra de arte?)..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Ricardo Barreto Biriba - Coordenador / Arthur Scovino - Integrante / José Mário Santos Peixoto - Integrante.


Projetos de desenvolvimento


1999 - 2000
I Encontro Lusofono de Comunicação
Descrição: programação visual do encontro.
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Ricardo Barreto Biriba - Coordenador.Financiador(es): Universidade Federal de Sergipe - Auxílio financeiro.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Artes Plásticas/Especialidade: Performance.
2.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Artes Visuais/Especialidade: Artes Visuais.
3.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Arte Educação/Especialidade: Arte Educação.
4.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Arte Educação/Especialidade: Cultura Popular.
5.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Arte Educação/Especialidade: Arte Cênica.
6.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Arte Educação/Especialidade: Dança Popular.


Idiomas


Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2013
Fundo de Cultura do Estado da Bahia - Espetáculo de dança Maria Meia Noite, FUNCEB - Fundação de Cultura do Estado da Bahia.
2001
ARTISTA DESTAQUE, Departamento de Desenho e Escultura.
1999
TROFÉU NOVOS TALENTOS - CATEGORIA DANÇA, VIGÉSIMA SÉTIMA UTILAR MODECOR - FEIRA ITERNACIONAL DE BENS DE CONSUMO- CENTRO DE CONVENÇÕES DE SALV.
1998
PRIMEIRO LUGAR- Exposição da Pesquisa Experimental em Comunicação (orientação do trabalho - Fotografia Artística: Luz e Sombra, V EXPOCM - XXI Congresso do INTERCOM.
1998
TERCEIRO LUGAR - Exposição da pesquisa Experimental em Comunicação (orientação ddo trabalho - Fotografia Artística: PITURA COM LUZ, V EXPOCOM - XXI Congresso da INTERCOM.
1992
TROFÉU IMPRENSA - GRUPO DE DANÇA DO ANO, ASSOCIAÇÃO DE IMPRENSA DO ESTADO DE SERGIPE.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
BIRIBA, R. B.2012BIRIBA, R. B.. Parintins: o global e o Local. Repertório Teatro & Dança, v. 1, p. 67-72, 2012.

2.
BIRIBA, R. B.2008BIRIBA, R. B.. PARINTINS: IDENTIDADES DE UMA CIDADE EM FESTA. Cultura Visual, v. 1, p. 157-173, 2008.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
SOULAGES, F. (Org.) ; OLIVIERI, A. (Org.) ; BIRIBA, R. B. (Org.) ; MORAES, A. (Org.) . O Sensível Contemporâneo. 1. ed. SALVADOR BA: EDUFBA, 2011. v. 1. 304p .

2.
BIRIBA, R. B.; OLIVIERI, A. (Org.) . Cultura Visual - 11 - nov/2008. 11. ed. SALVADOR BA: EDUFBA, 2008. v. 1. 250p .

3.
BIRIBA, R. B.; FLÁVIO, G. . APOENA. 1. ed. Recife: Edições Piratas Geração 65, 1984. v. 1. 51p .

Capítulos de livros publicados
1.
BIRIBA, R. B.; MELO, Maria Cristina de Santana . PERFORMANCE NEGRA: CORPO, MEMÓRIA E POÉTICAS CONTEMPORÂNEAS. In: José Albio Moreira de Sales; Bruno Miguel dos Santos Mendes da Silva. (Org.). Arte Tecnologia e Poéticas Contemporâneas. 1ed.Fortaleza: ED. UECE, 2015, v. 1, p. 15-38.

2.
BIRIBA, R. B.. Parintins: ville rituelle. In: SOULAGES, François. (Org.). Mondialisation et Frontières: arts, cultes et politiques. 1ed.Paris: L'Harmattan, 2014, v. 1, p. 201-212.

3.
BIRIBA, R. B.. Corpo entre a Florgelação Performance e a sua Imagem. In: Leliana Santos de Sousa; Carla Liane Nascimento Santos; Patrícia Carla Smith Galvão. (Org.). Do Sem-Arte à Arte: estética da fotografia / imagens etnoculturais. 1ed.SALVADOR: EDUNEB, 2014, v. 1, p. 81-100.

4.
BIRIBA, R. B.. De Rede Em Rede: Estados Performáticos Contemporâneos, o Corpo, o Lúdico e o Tempo. In: SOULAGES, François; OLIVIERI, Alberto; BIRIBA, Ricardo; MORAES, Ariadne. (Org.). O Sensível Contemporâneo. 1ed.SALVADOR BA: EDUFBA, 2011, v. 1, p. 109-119.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza . A Roda de Capoeira e sua Contribuição para a Construção da Identidade Cultural Brasileira. NOVA AMÉRICA, RIO DE JANEIRO, p. 58 - 63, 01 out. 2016.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
BIRIBA, R. B.. Pedagogia da Performance: imagem, identidade, conflitos e convergências .. In: V CBPN - V CONGRESSO BAIANO DE PESQUISADORES NEGROS, 2015, JEQUIÉ BA. TERRITÓRIALIDADES, HISTÓRIAS E SABERES. UESB, 2015. v. 1. p. 1579-582.

2.
BIRIBA, R. B.. Pedagogia da Performance: Arte / Educação e Pensamento Contemporâneo. In: Associação de Investigadores Y Estudiantes en Catalunya - APEC, 2011, Barcelona. Horizontes de Brasil, Escenarios, intercambios y Diversidad. Barcelone: APEC, 2011.

3.
BIRIBA, R. B.. Parintins Cidade Ritual: Boi-Bumbá Performance e Espetacularidade. In: 13º Congresso Brasileiro de Folclore, 2007, Fortaleza. Anais Do 13º Congresso Brasileiro de Folclore. Fortaleza: Comissão Brasileira de Folclore, 2007. v. 1.

4.
BIRIBA, R. B.. Os Bois-Bumbás Garantido e Caprichoso: uma abordagem etnocenológica do Festival Folclórico de Parintins. In: V Colóquio Internacional de Etnocenologia, 2007, Salvador BA. ETNOCENOLOGIA ANAIS. Salvador: Fast Design, 2007. v. 1. p. 213-224.

5.
BIRIBA, R. B.. Processos de Criação Artística do Grupos Dança de São Gonçalo e Samba de Pareia, uma Visão Etnográfica. In: XV EPENN - Encontro de Pesquisa Educacional do Norte Nordeste, 2001, São Luís MA. Educação Desenvolvimento Humano e Cidadania, 2001. v. 1. p. gt-3-08.

6.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza ; SILVA, A. C. ; GUIMARÃES, E. L. ; SIQUEIRA, M. L. . Conhecimento, Consciência e Memória Africana no Brasil. In: EPENN - CEncontro de Pesquisa Educacional do Norte e Nordeste, 2001, São Luís MA. Educação, Desenvolvimento Humano e Cidadania, 2001. v. 1.

7.
BIRIBA, R. B.. OCORPO E ASARTES PLÁSTICAS - UMA VISÃO INTERATIVA A PARTIR DOS ELEMENTOS SIMBOLÍCOS DO MARACATU E BUMBA MEU BOI DO ESTADO DE PERNAMBUCO. In: XLVII Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, 1995, Maranhão. Anais Do Congresso, 1995. v. 2. p. 135-135.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
BIRIBA, R. B.. PARINTINS: O GLOBAL E LOCAL. In: Encontro internacional máscaras, carnavais e comunidades, 2012, SALVADOR BA. Encontro internacional máscaras, carnavais e comunidades. SALVADOR BA: ppgav e, 2012. v. 1.

2.
BIRIBA, R. B.. Plmares em Performance: corpo, memória e ancestralidade negra. In: Vi COPENE - Congresso de Pesquisadores Negros, 2010, Rio de Janeiro. VI congresso de Pesquisadoes Negros. RIO de Janeiro: UERJ, 2010. v. 1. p. 35-36.

3.
BIRIBA, R. B.. De Rede em Rede: estados performáticos e a criação artística intermédia, o corpo, o lúdico e o tempo.. In: CBPN - II CONGRESSO BAIANO DE PESQUISADORES NNEGROS, 2009, FEIRA DE SANTANA, BA. Outros caminhos das Culturas Afro-Brasileiras: confluências diálogos e divergências. Salvador: EDUNEB, 2009. v. 1. p. 198.

4.
BIRIBA, R. B.. ARTE TRADICIONAL POPULAR COM PERSPECTIVA TRANSFORMADORA E CRÍTICA NA FORMAÇÃO DO ARTE EDUCADOR. In: XI CONFAEB CONFEDERAÇÃO DOS ARTES EDUCADORES DO BRASIL, 1998, Brasília. ANAIS 1998. BRASÍLIA: EDITORA DA CONFAEB, 1998. v. 1.

Apresentações de Trabalho
1.
BIRIBA, R. B.. Pensamento estético e desconstrução de paradigmas. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

2.
BIRIBA, R. B.. Poéticas Artísticas em Tempos de Resistência. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
BIRIBA, R. B.. PERFORMANCE NEGRA: IMAGEM E IDENTIDADE , ANÁLISE DE AÇÕES DA III MOSTRA E PERFORMANCE DA ESCOLA DE BELAS ARTES UFBA. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
BIRIBA, R. B.. Performance e Convivência: corpo, intervenção e escultura de comportamento. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza . Maria Meia Noite: 'corpo, memória e poéticas contemporâneas'. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
BIRIBA, R. B.. MARIA MEIA-NOITE DANÇA E PERFORMANCE. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
BIRIBA, R. B.. Ritualidade Corpo Performance e Estética. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

8.
BIRIBA, R. B.. PARINTINS: O GLOBAL E LOCAL. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

9.
BIRIBA, R. B.. Arte Educação: capacitação em cultura brasileira e linguagens artísticas contemporâneas. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

10.
BIRIBA, R. B.. Pedagogia da Performance: Arte / Educação e Pensamento Contemporâneo. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

11.
BIRIBA, R. B.. Florgelação: ocopo do performer e a sua imagem. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

12.
BIRIBA, R. B.. Palmares em Performance: corpo memória e ancestralidade. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

13.
BIRIBA, R. B.. ESCULTURA COMO COMPORTAMENTO: INTERDISCIPLINARIDADE, PERFORMANCE E A FORMAÇÃO DO ARTISTA CONTEMPORÂNEO. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

14.
BIRIBA, R. B.. ?Escultura como Comportamento: corpos sensíveis, experiências artísticas e práticas educativas?. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

15.
BIRIBA, R. B.. Especialização em Arte Educação: Cultura Brasileira e Linguagens Artísticas Contemporânea. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

16.
BIRIBA, R. B.. Performance, manifestações culturais e a produção da obra de arte contemporânea. 2008. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

17.
BIRIBA, R. B.. A escultura como comportamento a partir das manifestações Populares. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

18.
BIRIBA, R. B.. Escola de Capoeira como Ponto de Cultura financiado Pelo MINC. 2006. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

19.
BIRIBA, R. B.. O Núcleo de Cultura Digital da Escola de capoeira Angola Irmãos Gêmos de Mestre Curió. 2006. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

20.
BIRIBA, R. B.. Metodología de Investigación Hacia la Performance en el Festival de los Bois-Bumbás de Amazonas.. 2004. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

21.
BIRIBA, R. B.. Ritual xamánico y Performance: diferencias y apropriaciones. 2004. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

22.
BIRIBA, R. B.. A PERFORMANCE DO BOI BUMBÁ GARANTIDO UMA ABORDAGEM ETNOCENOLÓGICA DO FESTIVAL DE PARINTINS. 2002. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

23.
BIRIBA, R. B.. Processos de Criação Artística Dos Grupos de Dança de São Gonçalo e Samba de Pareia, uma Visão Etnográfica. 2001. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

24.
BIRIBA, R. B.; SIQUEIRA, M. L. ; CONRADO, Amélia Vitória de Souza ; SILVA, A. C. ; GUIMARÃES, E. L. . Conhecimento, Consciência e Memória Africana no Brasil. 2001. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

25.
BIRIBA, R. B.. PRESSUPOSTOS CURRICULARES EM DANÇA. 1999. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

26.
BIRIBA, R. B.. ARTE TRADICIONAL POPULAR COM PERSPECTIVA TRANSFORMADORA E CRÍTICA NA FORMAÇÃO DO ARTE EDUCADOR. 1998. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

27.
BIRIBA, R. B.. O PAPEL DO ARTE EDUCADOR. 1998. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

28.
BIRIBA, R. B.. A ARTE COMO CAMINHO PARA INTEGRAÇÃO DO SER HUMANO. 1998. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

29.
BIRIBA, R. B.. O PROFESSOR DE ARTE NA ESCOLA. 1997. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

30.
BIRIBA, R. B.. METODOLOGIA DO ENSINO DAS DANÇAS POPULARES REGIONAIS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES NA ESCOLA DE DANÇA DA FUNDAÇÃO CULTURAL DO ESTADO DA BAHIA. 1996. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

31.
BIRIBA, R. B.. OCORPO E AS ARTES PLÁSTICAS. 1996. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

32.
BIRIBA, R. B.. A LINGUAGEM DA PERFORMANCE DO BUMBA MEU BOI DE AFOGADOS. 1996. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

33.
BIRIBA, R. B.. DOR E COMICIDADE NO BUMBA MEU BOI DE AFOGADOS. 1995. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

34.
BIRIBA, R. B.. O CORPO E AS ARTES PLÁSTICAS: UMA VISÃO INTERATIVA A PARTIR DOS ELEMENTOS SIMBÓLICOS DO MARACARU E BUMBA MEU BOI DO ESTADO DE PERNAMBUCO. 1995. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

Outras produções bibliográficas
1.
BIRIBA, R. B.. BOI-BUMBÁ CAPRICHOSO: SABEDORIA POPULAR UMA REVOLUÇÃO ANCESTRAL. MANAUS AM: IMPRENSA BOI CAPRICHOSO, 2018 (Catálogo de espetáculo).

2.
BIRIBA, R. B.; OLIVIERI, A. . Cultura Visual. Salvador BA, 2008. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

3.
BIRIBA, R. B.. Matéria Presente: Catálogo da Exposição de Artes Visuais Coletiva. Salvador, 2007. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

4.
BIRIBA, R. B.. O Ponto de Cultura e a EScola de Capoeira Angola Irmãos Gêmeos de Mestre Curió. Rio de Janeiro: LACED Museu Nacional UFRJ, 2006 (Artigo publicado no site Lab. de pesq. etnic.cult. e desenv.: www.laced.mn.ufrj.br/textos_online.htm).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
BIRIBA, R. B.. DANÇAS POPULARES REGIONAIS PROPOSTA PEDAGÓGICA. 2003.

2.
BIRIBA, R. B.. Consultoria técnica para a cena do Boi-Bumbá Garantido. 2003.

3.
BIRIBA, R. B.; BARRETO, E. . DANÇAS FOLCLÓRICAS RAÍZES BRASILEIRAS. 1998.

4.
BIRIBA, R. B.; BARRETO, E. . O FOLCLORE NA DANÇA CONTEMPORÂNEA. 1992.

Trabalhos técnicos
1.
BIRIBA, R. B.. X COLÓQUIO FRANCO BRASILEIRO DE ESTÉTICA: PESQUISA EM ARTES. 2014.

2.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza . Seminário da Escola de Capoeira Angola Irmãos Gêmeos de Mestre Curió - Capoeira Angola: Patrimônio Cultural Afro-Brasileiro. 2007.

3.
BIRIBA, R. B.. Especialização em Arte Educação. 2007.

4.
BIRIBA, R. B.. Curso de Especialização em Arte Educação. 2006.

5.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza ; SANTOS, Jaime Martins dos . Capoeira Angola: instrumento de cidadania, educação e identidade cultural. 2006.

6.
BIRIBA, R. B.. Mercado Modelo - Abrindo as Portas da Memória. Projeto Cenográfico. Escola de Dança da Fundação Cultural do Estado da Bahia. Salva. 2002.

7.
BIRIBA, R. B.. MARACÁS CIA DE DANÇA - MARACATI BUMBÁ. 1999.

8.
BIRIBA, R. B.; ARGENTINA, F. . CURRÍCULO DO CURSO DE ARTE EDUCAÇÃO - UFS. 1999.

9.
BIRIBA, R. B.; PROTÁZIO, R. . DANÇAS TRADICIONAIS DO AMAZONAS. 1999.

10.
BIRIBA, R. B.. NODESTINADOS , UNA PERFORMANCE ARMORIAL. 1998.

11.
BIRIBA, R. B.. II LUSOCOM - ECONTRO LUSOFONO DE CIÊNCIA DA COMUNICAÇÃO. 1998.

12.
BIRIBA, R. B.. EXPOSIÇÃO UFS 30 ANOS. 1998.


Demais tipos de produção técnica
1.
BIRIBA, R. B.. PEDAGOGIE DE LA PERFORMANCE. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
BIRIBA, R. B.. Èspeces d'espaces: pedagogie de la performance. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

3.
BIRIBA, R. B.. Escultura de Comportamento: etnocenologia da performance individual e coletiva dos corpos políticos urbanos na cena contemporânea parisiense.. 2011. (Relatório de pesquisa).

4.
BIRIBA, R. B.. Perdidos na Trilha: capão em performance. 2010. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Vídeo DVD).

5.
BIRIBA, R. B.; MELO, Maria Cristina de Santana . Escultura de Comportamento: a performance como linguagem interdisciplinar e a formação do artista contemporâneo. 2010. (Relatório de pesquisa).

6.
BIRIBA, R. B.. Palmares em Performance. 2009. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Video DVD).

7.
BIRIBA, R. B.; MELO, Maria Cristina de Santana . ESCULTURA COMO COMPORTAMENTO: A PERFORMANCE COMO LINGUAGEM INTERDISCIPLINAR E A FORMAÇÃO DO ARTISTA CONTEMPORÂNEO. 2009. (Relatório de pesquisa).

8.
BIRIBA, R. B.. Manifestações Culturais Brasileiras. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

9.
BIRIBA, R. B.. Especialização em Arte Eucação: Cultura Brasileira e linguagens Artísticas Contemporâneas. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

10.
BIRIBA, R. B.. Arte Eucação: Cultura Brasileira e linguagens Artísticas Contemporâneas. 2008. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Curso de Especialização).

11.
BIRIBA, R. B.. Arte Educação - História e Evoluçao das Artes Plásticas - Turma V. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

12.
BIRIBA, R. B.. Arte Educação - História e Evolução das Artes Plásticas - Turma VI. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

13.
BIRIBA, R. B.. Cultura Regional Contemporâneas. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

14.
BIRIBA, R. B.. Arte Regional no Século XIX e início do Século XX. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

15.
BIRIBA, R. B.. Arte Educação - História e Evolução das Artes Plásticas - Turma I. 2006. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

16.
BIRIBA, R. B.. Arte Educação - História e Evolução das Artes Plásticas -Turma II. 2006. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

17.
BIRIBA, R. B.. Arte Educação - História e Evolução das Artes Plásticas - Turma III. 2006. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

18.
BIRIBA, R. B.. Arte Educação - História e Evolução das Artes Plásticas - Turma IV. 2006. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

19.
BIRIBA, R. B.. Metodologia do Ensino da Educação Física Escolar - Manifestações Culturais da Dança no Brasil. 2006. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

20.
BIRIBA, R. B.. Arte Educação - História e Evolução das Artes Plásticas. 2005. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

21.
BIRIBA, R. B.. Danzas Populares Brasileñas. 2004. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

22.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza . Práticas Pedagogicas das Danças Populares Brasileiras - Enfoque Bois e Maracatus. 2001. .

23.
BIRIBA, R. B.. IiNDUMENTÁRIA POPULAR BRASILEIRA. 2001. .

24.
BIRIBA, R. B.. CURSO DE DANÇAS POPULARES AFRO BRASILEIRA III. 2000. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

25.
BIRIBA, R. B.. OFICINA DE BOIS E MARACATUS. 1999. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

26.
BIRIBA, R. B.. CURSO DE DANÇAS FOLCLÓRICAS SERGIPANAS. 1999. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

27.
BIRIBA, R. B.. CURSO DE ARTE EDUCAÇÃO PARA FORMAÇÃO DE PROFESSORES LEIGOS DA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DO MUNICÍPIO DE MACAMBIRA. 1999. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

28.
BIRIBA, R. B.. CURSO DE DANÇAS FOLCLÓRICAS. 1998. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

29.
BIRIBA, R. B.. CURSO DE DANÇAS POPULARES AFRO BRASILEIRAS I. 1998. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

30.
BIRIBA, R. B.. CURSO DE DANÇAS POPULARES AFRO BRASILEIRAS II. 1998. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

31.
BIRIBA, R. B.. CORPO E EXPRESSÃO PLÁSTICA. 1994. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

32.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza . CURSOS DE DANÇAS POPULARES E EXPRESSÃO PRIMITIVA. 1992. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

33.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza . OFICINA DE DANÇAS POPULARES. 1992. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

34.
BIRIBA, R. B.. OFICINA DE DANÇAS PRIMITIVAS. 1989. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).


Produção artística/cultural
Artes Cênicas
1.
BIRIBA, R. B.. Bumba-Meu-Toro. 2004. Coreográfica.

2.
BIRIBA, R. B.. CELEBRAÇÃO À NATUREZA. 1999. Coreográfica.

3.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza . GUARNICÊ DE BOIS E MARACATUS. 1999. Coreográfica.

4.
BIRIBA, R. B.. NORDESTINADOS. 1998. Coreográfica.

5.
BIRIBA, R. B.. PDRÃO 250 ANOS. 1995. Coreográfica.

6.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza . RAÇAS. 1993. Coreográfica.

7.
BIRIBA, R. B.. BOI ENCANTADO. 1992. Coreográfica.

8.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza . PAIXÕES DE RAINHA. 1992. Coreográfica.

9.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza . JURUPARY A MÁSCSARA SAGRADA DOS GUERREIROS. 1991. Coreográfica.

10.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza . CAVALEIROS DO DIABO. 1989. Coreográfica.

11.
BIRIBA, R. B.. FREVIANDO. 1988. Coreográfica.

Música
1.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza ; CONRADO, M. S. ; LEÃO, J. A. C. ; BIRIBA, R. C. . Performance: Ruídos em Rede. 2012. Composição (estréia).

2.
BIRIBA, R. B.. Performance: fleurgelation avec masque. 2011. Composição (estréia).

3.
BIRIBA, R. B.. Performance: La Beauté et la frontière. 2011. Composição (estréia).

4.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza . Performance: ORAYÉYÉ. 2010. Composição (estréia).

5.
BIRIBA, R. B.. FOTOGRAFIA DA PERFORMANCE - ORAYÉYÉ. 2010. Composição (estréia).

6.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza ; LEÃO, J. A. C. ; CONRADO, M. S. . Performance: De Rede em Rede I. 2009. Composição (estréia).

7.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza ; LEÃO, J. A. C. ; CONRADO, M. S. . Performance: De Rede em Rede II. 2009. Composição (estréia).

8.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza ; LEÃO, J. A. C. ; CONRADO, M. S. . Performance: Derede em Rede III. 2009. Composição (estréia).

9.
BIRIBA, R. B.. Performance - Flores para ANPAP. 2009. Composição (estréia).

10.
BIRIBA, R. B.. Performance - Palmares Em performance. 2009. Composição (estréia).

11.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza ; CONRADO, M. S. ; LEÃO, J. A. C. . Malandro Frevo - Performance com Boneco. 2008. Composição (estréia).

12.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza ; CONRADO, M. S. ; LEÃO, J. A. C. . Vestindo a Casaca - Performance. 2008. Composição (estréia).

13.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza ; LEÃO, J. A. C. . Tirando a Casaca - Performance. 2008. Composição (estréia).

14.
BIRIBA, R. B.; LEITE, A. C. . "MarafoFrevo" - Performance com bonecos. 2006. Composição (estréia).

15.
BIRIBA, R. B.; CORREA, Nádia . Painel Cerãmico Fundo do Mar (obra de Artes Visuais). 2003. Composição (estréia).

Artes Visuais
1.
BIRIBA, R. B.. CIPÓS - INDUMENTÁRIA UTILIZADA NA PERFORMANCE (HÁ)NÔNIMO. 2018. Instalação.

2.
BIRIBA, R. B.. (HÁ) NÔNOMO - VÍDEO PERFRMANCE. 2018. Vídeo.

3.
BIRIBA, R. B.. (HÁ) NÔNIMO - IMAGEM E ANONIMATO. 2018. Vídeo.

4.
BIRIBA, R. B.. Vídeoperformance - L'Afrique Bouge. 2017. Vídeo.

5.
BIRIBA, R. B.. Mãe Filhinha. 2017. Fotografia.

6.
BIRIBA, R. B.. VideoPerformance: La petite Mort. 2015. Vídeo.

7.
BIRIBA, R. B.. VideoPerformance: Femmelle. 2015. Vídeo.

8.
BIRIBA, R. B.. VdeoPerformance: Hiperbiografias. 2015. Vídeo.

9.
BIRIBA, R. B.. O Banquete - vídeoperformance. 2015. Vídeo.

10.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza ; SCOVINO, A . Maria Meia Noite - Instalação. 2014. Instalação.

11.
BIRIBA, R. B.. Navio Negreiro. 2013. Performance.

12.
BIRIBA, R. B.; LECHAT, G. . Tulleries: le camera caché. 2013. Vídeo.

13.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza ; LEÃO, J. A. C. ; CONRADO, M. S. . Manipulando a Redede. 2013. Performance.

14.
BIRIBA, R. B.. PERFORMANCE - EQUILÍBRIO E TENSÃO -. 2013. Performance.

15.
BIRIBA, R. B.. vídeoperformance - LA MASQUE CACHÉ. 2012. Vídeo.

16.
BIRIBA, R. B.. Vídeo Documentário: Palmares em Performance. 2012. Vídeo.

17.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza ; CONRADO, M. S. ; LEÃO, J. A. C. . CO-RUÍDOS EM REDE. 2012. Performance.

18.
BIRIBA, R. B.. VIDEO-PERFORMANCE: LE VISAGE CAHÉ. 2012. Vídeo.

19.
BIRIBA, R. B.. Assepsia de Artista. 2012. Performance.

20.
BIRIBA, R. B.. Fleurgelation. 2012. Vídeo.

21.
BIRIBA, R. B.. Assepssia. 2012. Vídeo.

22.
BIRIBA, R. B.; BIRIBA, R. C. ; CONRADO, M. S. ; CONRADO, Amélia Vitória de Souza ; LEÃO, J. A. C. . Ruídos em Rede. 2012. Performance.

23.
BIRIBA, R. B.. Irmãs Negras da Boa Morte. 2011. Fotografia.

24.
BIRIBA, R. B.. TV em Rede. 2008. Instalação.

25.
BIRIBA, R. B.. Faces do Basil. 2008. Desenho.

26.
BIRIBA, R. B.. "Marafofrevo". 2007. Vídeo.

27.
BIRIBA, R. B.. Nordestinados. 2007. Vídeo.

28.
MATOS, Jovan ; BIRIBA, R. B. . Boa Noite Carlos Gomes. 2007. Instalação.

29.
BIRIBA, R. B.. MÁSCARA PARA XANGÔ. 2002. Escultura.

30.
BIRIBA, R. B.. FLAUTAS SAGRADAS ANUNCIAM.. 2001. Desenho.

31.
BIRIBA, R. B.. Temas Negros em Tese. 2001. Outra.

32.
BIRIBA, R. B.. Máscaras Espelhos da Face. 2001. Escultura.

33.
BIRIBA, R. B.. Nós Somos a Cultura e Queremos Liberdade. 2001. Outra.

34.
BIRIBA, R. B.. NORDESTINADOS UMA PERFORMANCE ARMORIAL. 1997. Instalação.

35.
BIRIBA, R. B.. MÁSCARA PARA BAILARINO I. 1995. Escultura.

36.
BIRIBA, R. B.. TRÍPLITICO NORDESTINO. 1994. Pintura.

Outras produções artísticas/culturais
1.
BIRIBA, R. B.. Performance - (Há) NÔNIMO. 2018 (Performance).

2.
BIRIBA, R. B.. Performance - (HÁ) NÔNIMO - IMAGEM E ANONIMATO. 2018 (PERFORMANCE).

3.
BIRIBA, R. B.; OLIVEIRA, C. Guiovan . Perforance - AGBAYÈ, UM RITO PARA: TEMPO. 2018 (PERFORMANCE - COLETIVA).

4.
BIRIBA, R. B.. Performance - ABAYOMI. 2018 (PERFORMANCE).

5.
BIRIBA, R. B.. PERFORMANCE - Mancha de Dendê Não Sai ou Banco Não tem Encosto. 2018 (PERFORMANCE).

6.
BIRIBA, R. B.. Performance - Homilia. 2017 (Performance artística).

7.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza ; LEÃO, J. A. C. ; CONRADO, M. S. . Performance - Santa ceia. 2016 (Performance artística).

8.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza ; LEÃO, J. A. C. ; CONRADO, M. S. . Performance Comer, Beber e.... 2015 (Performance).

9.
BIRIBA, R. B.. Performance: Corpos Compartilhdos. 2015 (performance).

10.
BIRIBA, R. B.. Performance: Corpo Coletivo III. 2015 (Performance).

11.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza . Maria Meia Noite Espetáculo de Dança. 2014 (Espetáculo de Dança).

12.
BIRIBA, R. B.. PERFORMANCE - MATEUS E BASTIÃO. 2014 (Performance).

13.
BIRIBA, R. B.. Performance: Hipergrafias. 2014 (Performnce).

14.
BIRIBA, R. B.. Perfrmance: Femmelles. 2014 (Performance).

15.
BIRIBA, R. B.. Performance: corpo & facção. 2014 (Performance).

16.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza . Performance - Maria Meia Noite. 2013 (Performance).

17.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza ; CONRADO, M. S. ; LEÃO, J. A. C. ; BIRIBA, R. C. . PERFORMANCE: Sambada em Rede. 2012.

18.
BIRIBA, R. B.. PERFORMANCE: Auto-Fleurgelation. 2011.

19.
BIRIBA, R. B.; SANTOS, J. P. ; VENAS, V. ; Bezerra, D. ; GOES, C. E. B. ; Medeiros, R. ; LACERDA, W. ; JORQUERA, M. C. . Performance: Distorcer. 2009.

20.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza ; CONRADO, M. S. ; LEÃO, J. A. C. . Rasgando a Casaca - Performance. 2008.

21.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza . PERFORMANCE - Catirina: forró, frevo e maracatu. 2005 (Performance).

22.
BIRIBA, R. B.. Iemanjá Maditerranea. 2004 (Performance).

23.
BIRIBA, R. B.. Acción con palitos y azucar. 2004 (Performance).

24.
BIRIBA, R. B.. El Huevo de Colón. 2004 (Performance).

25.
BIRIBA, R. B.. performance con muñeca. 2004 (Performance).

26.
BIRIBA, R. B.. performance com muñeca en la calle, interinduçao. 2004 (Performance).

27.
BIRIBA, R. B.. performance con muñeca II. 2004 (performance).

28.
BIRIBA, R. B.. El Soplo de la Criación. 2004 (Arte Postal).

29.
BIRIBA, R. B.. Sábanas al Viento. 2004 (Arte en la Calle).

30.
BIRIBA, R. B.. Sobre las botellas rompidas en la plaza. 2004 (Performance).

31.
BIRIBA, R. B.. Sobre los hombros. 2004 (Arte Postal).

32.
BIRIBA, R. B.. Bumba-Meu-Toro. 2004 (Projeto de figurino).

33.
BIRIBA, R. B.. Nieve de Cocho Blanco - Performance en la calle. 2003 (Performance).

34.
BIRIBA, R. B.. La lengua del Periodista. 2003 (Performance).

35.
BIRIBA, R. B.. RAPSÓDIA NORDESTINA. 2001.

36.
BIRIBA, R. B.. Trajetoria de vida no aniversário de morte de Vicente Ferreira Pastinha. 2001 (Cartaz Metre Pastinha).

37.
BIRIBA, R. B.. HOMEM TERRA. 2000 (Performance).

38.
BIRIBA, R. B.. RAPSÓDIA NORDESTINA. 2000 (Projeto e execussão de figurino).

39.
BIRIBA, R. B.; PROTÁZIO, R. . MARACATU BUMBÁ. 1999 (Projeto e execussão de figurino).

40.
BIRIBA, R. B.. NEGRÍNDIO. 1999 (Projeto e execussão de figurino).

41.
BIRIBA, R. B.. BIRIBA E CATIRINA. 1996 (Performance).

42.
BIRIBA, R. B.. SEDUÇÕES DE UM FAUNO. 1996 (Performance).

43.
BIRIBA, R. B.. BOIZUMBÁ. 1995 (Performance).

44.
BIRIBA, R. B.. PINTURA GESTUAL. 1995 (Performance).

45.
BIRIBA, R. B.. PINTURA CORPORAL. 1995 (Performance).

46.
BIRIBA, R. B.. FRAGMENTOS DA MORTE DE UM BOI. 1995 (Performance).

47.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, M. S. . GIRASOL. 1993 (Projeto de figurino).

48.
BIRIBA, R. B.; LEÃO, J. A. C. . CABOCLO DE LANÇA - OS GUERREIROS DE OGUM. 1993 (Projeto de figurino).

49.
BIRIBA, R. B.. XAXADO. 1992 (Projeto de figurino).

Demais trabalhos
1.
BIRIBA, R. B.. Até quando a discriminaçao e o preconceito irão perseguir os Velhos Angoleiros?. 2005 (COMUNICAÇÃO VISUAL) .

2.
BIRIBA, R. B.. MARACATU BUMBÁ. 1999 (COMUNICAÇÃO VISUAL) .



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
RANGEL, S. L.; BIRIBA, R. B.; Brissot, A. V. A. R.. Participação em banca de Ana Maria da Silva Fraga. Escombros: processos poéticos em performance-instalação. 2014. Dissertação (Mestrado em Artes Visuais) - Universidade Federal da Bahia.

2.
CORDEIRO, I.; BIRIBA, R. B.; RENGEL, LENIRA P.. Participação em banca de LUIZA OLIVA BOCCA. DANÇA CONTEMPORÂNEA: UM EXERCÍCIO DE EMANCIPAÇÃO PARA O ESPECTADOR. 2014. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Dança) - Universidade Federal da Bahia.

3.
Fernandes, C.; BIRIBA, R. B.. Participação em banca de Mariana Terra Moreira. "Pra Ver Pouquinho": (Re)considerações Sobre o Olhar e o Universo da Iluminação Cênica. 2013. Dissertação (Mestrado em Artes Cênicas) - Universidade Federal da Bahia.

4.
BIRIBA, R. B.; Wanner, M.C.A.; Santos, J. A. Saja N.. Participação em banca de João Paulo Gil de Barros Machado Aires. Mostra a Nossa Voz. 2011. Dissertação (Mestrado em Artes Visuais) - Universidade Federal da Bahia.

5.
BIRIBA, R. B.; Martins, M. V. G.; FRANÇA, L. C. M.. Participação em banca de Vladmir Santos Oliveira. Sinalizações: orientações gráficas urbanas. 2011. Dissertação (Mestrado em Artes Visuais) - Universidade Federal da Bahia.

6.
BIRIBA, R. B.; Wanner, M.C.A.; FORTES, H.. Participação em banca de josé Henrique Silva Barreto. Anatomia do Invisível. 2010. Dissertação (Mestrado em Artes Visuais) - Universidade Federal da Bahia.

7.
DOMENICE, E. L.; PASSOS, F.; CORDEIRO, I.; BIRIBA, R. B.. Participação em banca de Margarete de Souza Conrado. Maracatu Nação: códigos barroco no corpo que dança. 2009. Dissertação (Mestrado em Dança) - Universidade Federal da Bahia.

8.
BIRIBA, R. B.; DEUS, Wallace Barbosa de; BRASON, M.. Participação em banca de Marivaldo Bentes da Silva. Os Bois bumbas de Parintins e os Processos Transculturalistas. 2009. Dissertação (Mestrado em Artes Visuais) - Universidade Federal da Bahia.

9.
BIRIBA, R. B.; HERNANDEZ, M. B.; FARIAS, A. A. C.. Participação em banca de FÁBIO LUIZ OLIVEIRA GATTI. PROJETO CÁPSULA: MEDICAMENTOS PARA O CORPO. 2009. Dissertação (Mestrado em Artes Visuais) - Universidade Federal da Bahia.

10.
BIRIBA, R. B.; PASSOS, F.; JACQUES, P. B.. Participação em banca de Carolina Érika dos Santos. O espaço público como laboratório de abordagens artísticas: estudos das performances que problematizam o espaço público das cidades contemporâneas. 2008. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) - Universidade Federal da Bahia.

11.
BIRIBA, R. B.; MEIRE, Sônia; LIMA, Maria de Fátima Monte. Participação em banca de Luíz Fernando Cajueiro dos Santos. O Ensino da Arte e TIC: O Uso da Imagem Digital. 2006. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Sergipe.

Teses de doutorado
1.
SANTOS., G. M.; BIRIBA, R. B.; Costa, E. B. A.. Participação em banca de Carolina Erika Santos. INSURGÊNCIAS NA SOTEROPOLICITY: performar para realizar outros sentidos. 2013. Tese (Doutorado em Artes Cênicas) - Universidade Federal da Bahia.

2.
SANTANA, I.; CASTILLO, J.; RANGEL, S. L.; MELLO, C.; BIRIBA, R. B.. Participação em banca de Ana Valécia Araújo Ribeiro. Imagens de Si: Processos Poéticos entre o Corpo do Artista e sua Própria Imagem na Mediação Tecnológica. 2012. Tese (Doutorado em Artes Cênicas) - Universidade Federal da Bahia.

Qualificações de Doutorado
1.
SANTANA, I.; MACHADO, FERNANDA E.; BIRIBA, R. B.; MENA BARRETO, IVANA B.; EL-HANI, CHARBEL N.. Participação em banca de LIRIA DE ARAÚJO MORAIS. CORPO MAPA: POÉTICAS DE COMPOSIÇÃO EM DANÇA TECIDA EM LUGARES ALTERNATIVOS. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós-Graduação em Artes Cênica) - Universidade Federal da Bahia.

Qualificações de Mestrado
1.
BIRIBA, R. B.; MUNANGA, K; NASCIMENTO, CLÁUDIO O. C.. Participação em banca de MARIA CRISTINA DE SANTANA MELO. TRAJETÓRIAS AUSENTES: CONSIDERAÇÃOES SOBRE A IVISIBILIZAÇÃO DOS/AS ARTISTAS PLÁSTICOS/AS NEGROS NO RECÔNCAVO. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em MESTRADO PROFISSIONAL EM HISTÓRIA DA ÁFRICA, DA DIÁSPORA E DOS POVOS INDÍGE) - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.

2.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza; GONÇALVES, ROSA GABRIELLA DE C.. Participação em banca de ERICKY DA SILVA NAKANOME. A RESSIGNIFICAÇÃO INDÍGENA NO BOI BUMBÁ DE PARINTINS. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Artes Visuais) - Universidade Federal da Bahia.

Monografias de cursos de aperfeiçoamento/especialização
1.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza; SOUZA, E. A.. Participação em banca de Marcus Aurélio Cerqueira dos Santos. Aplicação das metodologias de Ensino dos festejos da cultura Popular Brasileira nos curriculos das escolas de forma integral. 2011. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Arte Educação: cultura brasileir) - Universidade Federal da Bahia.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza. Participação em banca de Michele Nunes Braga de Souza.A Dimensão Estética da Lei 11645/08: uma experiência de ensino da cultura Afto-Brasileira e Indígena no SESI de Itapagipe. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) - Universidade Federal da Bahia.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
BIRIBA, R. B.; COSTA, R. A. R.; NOVAIS, Nancy. BANCA DE AVALIAÇÃO LINHA DE PROCESSOS CRIATIVOS DA SELEÇÃO PPGAV MESTRADO E DOUTORADO. 2015. Universidade Federal da Bahia.

2.
BIRIBA, R. B.; Brissot, A. V. A. R.. DOCENTE DO MAGISTÉRIO SUPERIOR EDITAL 07/2015 - ARTE E TECNOLOGIA / EDUCAÇÃO E PESQUISA EM ARTES. 2015. Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.

3.
BIRIBA, R. B.; ARAÚJO, Eriel; NOVAIS, Nancy. Integrante de Banca julgadora para professor substituto. 2003. Universidade Federal da Bahia.

Outras participações
1.
BIRIBA, R. B.; ARAUJO, Eriel; Martins, M. V. G.; RANGEL, S. L.. SELEÇÃO PARA MESTRADO 2013 - PPGAV EBA UFBA. 2012. Universidade Federal da Bahia.

2.
NOVAIS, Nancy; BIRIBA, R. B.; WROLBLE, J.. X SALÃO DE ARTES PLÁSTICA DA MARINHA. 2012.

3.
BIRIBA, R. B.; COSTA, R. A. R.; WROLBEL, J.. VI Salão de Bahia Marinhas. 2008. Marinha do Brasil Comando do Segundo Distrito Naval.

4.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, M. S.. Concurso de Quadrilha do "Arraiá da Capitá". 2007.

5.
BIRIBA, R. B.; COSTA, R. A. R.; WROLBEL, J.. V Salão Bahia Marinhas. 2007. Marinha do Brasil Comando do Segundo Distrito Naval.

6.
PARAISO, Juarez. T. M.; BIRIBA, R. B.; COSTA, R. A. R.; WROLBEL, J.. IV Salão Bahia Marinhas. 2006. Marinha do Brasil Comando do Segundo Distrito Naval.

7.
BIRIBA, R. B.; ARAUJO, Eriel; ONIAS. Concurso para professor substituto Disciplina Expressão Tridimensional. 2003. Universidade Federal da Bahia.

8.
BIRIBA, R. B.; ROBATO, Lia; REIS, Ubiracy; MACALÉ; OUTROS. Escolha da representante feminina negra do bloco carnavalesco ILÊ AIYÊ. 2003. Associaçao Cultural Bloco Ilê Aiyê.

9.
BIRIBA, R. B.; OUTROS, Várois. Comissão julgadora Do Festival Folclórico de Parintins. 2001. Festival Folclórico de Parintins.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
II SINBAIANIDADE - SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE BAIANIDADE.ARTE EDUCAÇÃO: CULTURA NEGRA E AFRO BARSILEIRA NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR. 2015. (Simpósio).

2.
II COLOQUIO FRANCO BRASILEIRO DE ESTÉTICA: FRONTEIRAS DO EFÊMERO NA IMAGEM DIGITAL.MARIA MEIA OITE: CORPO, MEMÓRIA E POÉTICAS CONTEMPORÂNES. 2014. (Seminário).

3.
XI COLOQUIO FRANCO BRASILEIRO DE ESTÉTICA: O EFÊMERO NAS ARTES.A Performance a Imagem e o Efêmero. 2014. (Seminário).

4.
X COLOQUIO FRANCO BRASILEIRO DE ESTÉTICA: PESQUISA EM ARTES.Performance e Convivência: corpo, intervenção e escultura de comportamento. 2013. (Seminário).

5.
IX Colóquio Franco Brasileiro de Estética: Imagem e corpo performativo.Entre performance e imagem. 2012. (Outra).

6.
Café-Philo IMAGES & CORPS A l?initiative de Patrick Knipper, Vladimir Mitz, Rami Selinger & François Soulages.Image & corps du performer Performance, conférence-performative & dialogue-débat avec Ricardo Biriba. 2011. (Encontro).

7.
Conferencia performativa para o Master e doctorat em Art - Université Paris 8.Le Corps e la beauté comme frontière de la performance. 2011. (Outra).

8.
Horizontes do Brasil: escenarios, intercambios y diversidade.Pedagogia da Performance: Arte / Educação e Pensamento Contemporâneo. 2011. (Seminário).

9.
I Lecture & Dialogue Retina: Le sensible Contemporain.De Reseau en Reseau: états performatives contemporaines, le corps, le jeu et le temps. 2011. (Encontro).

10.
VIII Colóquio Franco Brasileiro de Estética: a fotografia com François Soulages, imagem e etnia.Fleurgelação a imagem do performer e a sua imagem.. 2011. (Outra).

11.
I Seminário Universitário de Artes da UNIVASF.O ensino da Arte Contemporânea e seus Desafios. 2010. (Seminário).

12.
LOCAL & GLOBAL, HISTOIRE & GEOGRAPHIE 6 JOURNEES D?ETUDE D?AUTOMNE 2010RITUALITE & ALTERITE lundi 20 décembre 2010, INHA - Institut National d'Histoire de l'Art. Sous la direction de François Soulages.Parintins, ville rituelle : le global et le local. 2010. (Seminário).

13.
VI COPENE - congresso Brasileiro de Pesquisadores Negros. Palmares em Performance: corpo Memória e Ancestralidade. 2010. (Congresso).

14.
V Congresso Brasileiro de Pesquidores/as Negros/as. Especialização em Arte Educação: Cultura Brasileira e Linguagens Artísticas Contemporâneas. 2008. (Congresso).

15.
II edição do Salão de Maio: interferências Urbanas.Participação na qualidade de debatedor do Seminário Contexto Urbano: A Arte e suas Dimensões Públicas, na mesa sobre Crítica, Estética e Arte Pública. 2005. (Seminário).

16.
Encuentro de Arte de Acción.Encontro de Arte de Acción. 2003. (Seminário).

17.
Le Son du Corps, le Corps du Son.Performance Y música. 2003. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
BIRIBA, R. B.. VIII MOSTRA DE PERFORMANCE ARTE NEGRA IMAGEM E ANONIMATO. 2018. (Exposição).

2.
BIRIBA, R. B.. VII MOSTRA DE PERFORMANCE: ARTE NEGRA, IMAGEM, EMPODERAMENTO E DISSONÂNCIAS CONTEMPORÂNEAS. 2017. (Exposição).

3.
BIRIBA, R. B.. VI Mostra de Performance: a sociedade da Imagem. 2016. (Exposição).

4.
BIRIBA, R. B.. V Mostra de Performance: Corpo Coletivo Conflitos e Convergências. 2015. (Exposição).

5.
BIRIBA, R. B.; MOURA, S. . FÓRUM DE ARTE EDUCAÇÃO DA BAHIA. 2015. (Outro).

6.
BIRIBA, R. B.; OLIVIERI, A. ; SOULAGES, F. . XI COLÓQUIO FRANCO BRASILEIRO DE ESTÉTICA: O EFÊMERO NAS ARTES. 2014. (Outro).

7.
BIRIBA, R. B.; PEIXOTO, J. M. S. . IV Mostra de (RE)Performance: a imagem e o efêmero. 2014. (Exposição).

8.
BIRIBA, R. B.. III MOSTRA DE PERFORMANCE: IMAGEM E IDENTIDADE. 2013. (Exposição).

9.
BIRIBA, R. B.; OLIVIERI, A. ; SOULAGES, F. . X COLÓQUIO FRANCO BRASILEIRO DE ESTÉTICA: PESQUISAS EM ARTES. 2013. (Outro).

10.
BIRIBA, R. B.. EBA - AUTORRETRATO INTERIOR. 2013. (Exposição).

11.
BIRIBA, R. B.; SCOVINO, A . II Mostra de Performance: o performer e a sua imagem. 2012. (Exposição).

12.
SOULAGES, F. ; GABRIELLI, J. S. G. ; OLIVIERI, A. ; BIRIBA, R. B. ; CONRADO, Amélia Vitória de Souza ; OLIVIERI, Durval ; STORINHO, J. C. ; NALLETE, V. P. ; LEISER, G. . Conferência RETINA 2012: Arte, Gestão, Capacitação e Inovação. 2012. (Outro).

13.
BIRIBA, R. B.; OLIVIERI, A. ; SOULAGES, F. . IX COLÓQUIO FRANCO BRASILEIRO DE ESTÉTICA: IMAGEM E CORPO PERFORMATIVO. 2012. (Congresso).

14.
BIRIBA, R. B.. IMAGEM E CORPO PERFORMATIVO. 2012. (Exposição).

15.
BIRIBA, R. B.; OLIVIERI, A. ; VIANA, Joaquim ; SOUZA, Leliana . VIII Colóquio Franco Brasileiro de Estética: a fotografia com François Soulage. Imagem e Etnia. 2011. (Outro).

16.
BIRIBA, R. B.; AIRES, João Paulo Gill de Machado . O Lixo Invisível de João Ninguém. 2011. (Exposição).

17.
BIRIBA, R. B.. Bernar Koest em imagens. 2011. (Exposição).

18.
BIRIBA, R. B.; OLIVIERI, A. ; VIANA, Joaquim ; MORAES, A. . VII Colóquio Franco Brasileiro de Estética: o Lugar contemporâneo. 2010. (Outro).

19.
BIRIBA, R. B.; BARRETO . Anatomia do Invisível. 2010. (Exposição).

20.
BIRIBA, R. B.; AIRES, João Paulo Gill de Machado ; ROSEDAL, TAINÃ ; SIMÕES Iasanã ; MENDES, Péricles ; GOMES, Daniel S. ; ARAÚJO, Dôra . Há... Vezes Penso. 2010. (Exposição).

21.
BIRIBA, R. B.; OLIVIERI, A. ; SOULAGES, F. ; MORAES, A. . VI COLÓQUIO FRANCO BRASILEIRO DE ESTÉTICA: O SENSÍVEL CONTEMPORÂNEO. 2009. (Congresso).

22.
BIRIBA, R. B.; MAGNO, P. . I EBA ABERTA. 2009. (Exposição).

23.
BIRIBA, R. B.. Encruzilhada - Arte Educação. 2009. (Exposição).

24.
BIRIBA, R. B.; NOVAIS, Nancy . I Seminário de Reflexão Pedagógica do Departamento de Expressão Gráfica e Tridimensional. 2009. (Outro).

25.
BIRIBA, R. B.; OLIVIERI, A. . V Colóquio Franco Brasileiro de Estética: aimagem da cidade e corpo político. 2008. (Outro).

26.
BIRIBA, R. B.; DEUS, Wallace Barbosa de . Palestra Sobre Arte Indígena com o Antropólogo Dr. Wallace de Deus. 2007. (Outro).

27.
BIRIBA, R. B.; CONRADO, Amélia Vitória de Souza ; ABREU, Frederico ; DEUS, Wallace Barbosa de ; CASTRO, Maurício Barros de . II Encontro Para Salva-Guarda da Capoeira como Patrimônio Imaterial do Brasil. 2006. (Congresso).

28.
BIRIBA, R. B.. I CONFERÊNCIA INDÍGENA DA BAHIA. 2003. (Outro).

29.
BIRIBA, R. B.. MAISCARAS ESPELHOS DA FACE VERSÃO II. 2002. (Exposição).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Alice Nascimento Barreto. Entre Eva e Lilith. Início: 2015. Dissertação (Mestrado em Artes Visuais) - Universidade Federal da Bahia. (Orientador).

2.
Ericky da Silva Nakanome. Boi Bumbá de Parintins: O Efêmero na Fronteira da Tradição e do Espetáculo. Início: 2014. Dissertação (Mestrado em Artes Visuais) - Universidade Federal da Bahia. (Orientador).

Tese de doutorado
1.
Maria Cristina de Santana Melo. Escarificações da Memória: trajetórias negras como motrizes poéticas para uma re-existencia diaspórica em performance. Início: 2017. Tese (Doutorado em Artes Visuais) - Universidade Federal da Bahia. (Orientador).

2.
Wagner Lacerda de Oliveira. Performance: corpo e desenho. Início: 2015. Tese (Doutorado em Artes Visuais) - Universidade Federal da Bahia. (Orientador).

3.
Ieda Maria de Jesus Oliveira. ANDANDO E DORMINDO. Início: 2013. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais) - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. (Orientador).

Iniciação científica
1.
ANA LETÍCIA FERREIRA DO NASCIMENTO. ESTUDOS DA PERFORMANCE, IMAGEM, CORPO COLETIVO E INTERVENÇÕES ARTE EDUCATIVAS. Início: 2015. Iniciação científica (Graduando em Artes Plásticas) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

2.
CAROLINA MACEDO LOPES DE ALBULQUERQUE. ESTUDOS DA PERFORMANCE: PINTURA CORPO COLETIVO E INTERVENÇÕES ARTE EDUCATIVA. Início: 2015. Iniciação científica (Graduando em Licenciatura em Artes Visuais) - Universidade Federal da Bahia, FUNDAÇÃO DE APOIO PESQUISA DO ESTADO DA BAHIA. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Ericky da Silva Nakanome. A Representação do Indígena no Boi-Bumbá de Parintins. 2017. Dissertação (Mestrado em Artes Visuais) - Universidade Federal da Bahia, . Orientador: Ricardo Barreto Biriba.

2.
Erickson Campos Britto. Carne Corpo Cidade: uma poética sobre a forma e a pisagem. 2014. Dissertação (Mestrado em Artes Visuais) - Universidade Federal da Bahia, . Orientador: Ricardo Barreto Biriba.

3.
João Paulo Gill de Barros de Machado Aires. Mostra a Nossa Voz. 2012. Dissertação (Mestrado em Artes Visuais) - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Orientador: Ricardo Barreto Biriba.

4.
Vladimir Santos Oliveira. Sinalizações: Orientações Gráficas Urbanas.. 2011. Dissertação (Mestrado em Artes Visuais) - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Orientador: Ricardo Barreto Biriba.

5.
José Henrique Silva Barreto. Anatomia do invisível. Uma poética sobre o corpo ausente. 2010. Dissertação (Mestrado em Artes Visuais) - Universidade Federal da Bahia, . Orientador: Ricardo Barreto Biriba.

6.
Fábio Luiz Oliveira Gatti. Projeto Cápsulas: medicamento para o corpo. 2009. Dissertação (Mestrado em Artes Visuais) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Ricardo Barreto Biriba.

7.
Marivaldo Bentes da Silva. Os Bois Bumbás de Parintins e os Processos Transculturalistas na Construção da Arte do Boi -Bumba. 2009. Dissertação (Mestrado em Artes Visuais) - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Orientador: Ricardo Barreto Biriba.

Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Camila Regina Cerqueira Menezes Mascarenhas. ?A Arte Carece da Escola: O Ensino de Arte no Plano Nacional de Cultura para 2020?. 2015. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Arte Educação: cultura brasileira e linguagens artísticas) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Ricardo Barreto Biriba.

2.
Cristiane Raposo Costa. Arte Educação e Inclusão: Uma Proposta de Tradução de Conto de Fadas para Educandos Surdos. 2015. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Arte Educação: cultura brasileira e linguagens artísticas) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Ricardo Barreto Biriba.

3.
José Ribamar Morais Lima. Metodologia para o Ensino Historiográfico através da Música Popular Brasileira: a história através do verso. 2015. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Arte Educação: cultura brasileira e linguagens artísticas) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Ricardo Barreto Biriba.

4.
Laura Cristina Silva Barbosa. ?Manifestações Culturais Brasileiras: Uma Proposta de Percurso Metodológico para a Educação Infantil da Escola Municipal Cid Passos. 2015. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Arte Educação: cultura brasileira e linguagens artísticas) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Ricardo Barreto Biriba.

5.
Marcus Aurélio Cerqueira dos Santos. Aplicação das metodologias de Ensino dos festejos da cultura Popular Brasileira nos curriculos das escolas de forma integral. 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Arte Educação: cultura brasileir) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Ricardo Barreto Biriba.

6.
Ana Lúcia Pliz Borba Bruneli. A Importância da Inserção do Ensino de Educação Patrimonial em Regiões com Pinturas Rupestres e Cavernas e a Utilização da Arte Educação como Instrumento Facilitador. 2010. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Arte Educação) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Ricardo Barreto Biriba.

7.
Lívia Castro Lacerda. O Que Você Entende por Arte Educação? Reflexão sobre o ensino da arte em centro educacionais São Gonçalo dos Campos. 2010. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Arte Educação) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Ricardo Barreto Biriba.

8.
Jadilson Pimentel dos Santos. A Fotografia e a Obra de Flávio de Barros Enquanto Propiciador de Educação Histórica, Estética e Artística. 2010. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Arte Educação) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Ricardo Barreto Biriba.

9.
José Francisco De Almeida. Arte Educação e o Saber Local. 2010. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Arte Educação) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Ricardo Barreto Biriba.

10.
SUZY BRASIL. Arte Educação, Histórias Orais e a Escola no Município de Lençois. 2009. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Arte Educação) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Ricardo Barreto Biriba.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Simone Rodrigues de Oliveira. BALAIO REVISTA DE CULTURA. 1998. 0 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Jornalismo) - Universidade Federal de Sergipe. Orientador: Ricardo Barreto Biriba.

2.
Dionale M. de Souza e Jaqueline N. Moreira. O POVO CARANGUEJO. 1998. 0 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Jornalismo) - Universidade Federal de Sergipe. Orientador: Ricardo Barreto Biriba.

3.
Sarah Roberta Carneiro. NORDESTINADOS - UMA LEITURA SEMIÓTICA DO TRABALHO ARTÍSTICO DESENVOLVIDO NO GRUPO DE DANÇA DA UFS. 1998. 0 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Jornalismo) - Universidade Federal de Sergipe. Orientador: Ricardo Barreto Biriba.

Iniciação científica
1.
Carolina Macedo Lopes de Albuquerque. Estudos da Performance : pintura corpo coletivo e intervenções arte educativas. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Licenciatura em Desenho e Plástica) - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Orientador: Ricardo Barreto Biriba.

2.
Ana Letícia Ferreira do Nascimento. Estudos da Performance: Imagem, corpo coletivo e intervenções arte educativas. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Artes Plásticas) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Ricardo Barreto Biriba.

3.
Geancalos Nascimento Barbosa. O Performer e a sua Imagem: pedagogia do corpo e outras mídias. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em Artes Plásticas) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Ricardo Barreto Biriba.

4.
Thayane Matos da Silva. O Performer e a sua Imagem: pedagogia do corpo e outras mídias. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em Licenciatura em Artes Visuais) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Ricardo Barreto Biriba.

5.
Luis Antônio Carneiro Leão. PEDAGOGIA DA CRIAÇÃO: IMAGEM, INTERATIVIDADE E OUTRAS MÍDEAS. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em Design) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Ricardo Barreto Biriba.

6.
Tales D'Midio Guimarães. PEDAGOGIA DA CRIAÇÃO: IMAGEM, INTERATIVIDADE E OUTRAS MÍDEAS. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em Design) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Ricardo Barreto Biriba.

7.
Ramon Cunha Sena. PEDAGOGIA DA CRIAÇÃO: IMAGEM, INTERATIVIDADE E OUTRAS MÍDEAS. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em Licenciatura em Artes Visuais) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Ricardo Barreto Biriba.

8.
Maria Cristina de Santana Melo. Escultura como Comportamento: a performance como linguagem interdisciplinar e a formação do artista contemporâneo II. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Bacharelado em Artes Plásticas) - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Orientador: Ricardo Barreto Biriba.

9.
Maria Cristina de Santana Melo. Escultura como Comportamento: a performance como linguagem interdisciplinar e a formação do artista contemporâneo. 2009. Iniciação Científica. (Graduando em Bacharelado em Artes Plásticas) - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Orientador: Ricardo Barreto Biriba.

10.
CELINA ROSA SANTANA. A ARTE CERÂMICA E A EDUCAÇÃO COMO FATOR SÓCIO-CULTURAL E ECONÔMICO NA TRADIÇÃO POPULAR DE MARAGOGIPINHO - UMA VISÃO ETNOGRÁFICA. 2001. 0 f. Iniciação Científica. (Graduando em Licenciatura Em Desenho E Plástica) - Universidade Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Ricardo Barreto Biriba.

11.
Isavani da Silva farias. ENSAIO FOTOGRÁFICO - LUZ E SOMBRA. 1998. 0 f. Iniciação Científica. (Graduando em Jornalismo) - Universidade Federal de Sergipe. Orientador: Ricardo Barreto Biriba.

12.
Isavani da Silva farias. FOTOGRAFIA ARTÍSTICA - PINTURA COM LUZ. 1998. 0 f. Iniciação Científica. (Graduando em Jornalismo) - Universidade Federal de Sergipe. Orientador: Ricardo Barreto Biriba.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 17/12/2018 às 13:23:25