Renato Rodrigues Kinouchi

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/1681973775717403
  • Última atualização do currículo em 11/05/2018


Bacharel em Psicologia e Psicólogo pela Universidade Federal de São Carlos (1999). Doutor em Filosofia também pela Universidade Federal de São Carlos (2004). Pós-doutorado em Filosofia da Ciência pela Universidade de São Paulo (2006). Pesquisador visitante no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (2012). Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal do ABC (desde 2006). Tem experiência nas áreas de Filosofia da Ciência, Epistemologia e Ensino de Ciências. Dentre os temas de pesquisa, incluem-se: ciência e valores, pragmatismo, filosofia e história da psicologia, viéses cogntivos. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Renato Rodrigues Kinouchi
Nome em citações bibliográficas
KINOUCHI, R. R.;Kinouchi, Renato Rodrigues

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal do ABC, Centro de Ciências Naturais e Humanas.
Rua Santa Adélia, 166
Bangu
09210170 - Santo André, SP - Brasil
Telefone: (011) 49963166
URL da Homepage: www.ufabc.edu.br


Formação acadêmica/titulação


2000 - 2004
Doutorado em Filosofia.
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
Título: Consciência não-linear: de William James aos Sistemas Dinâmicos, Ano de obtenção: 2004.
Orientador: José Antônio Damásio Abib.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Palavras-chave: Conexionismo; Fluxo do pensamento; História da Psicologia; Inteligência Artificial; Sistemas Dinâmicos; William James.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Epistemologia.
1994 - 1999
Graduação em Curso de Bacharelado em Psicologia.
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
Título: Arranjos de incontrolabilidade segundo análise probabilistica no espaço de contingência de resposta.
Orientador: Julio César Coelho de Rose.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.


Pós-doutorado


2012
Pós-Doutorado.
Instituto de Ciências Sociais Univ.Lisboa, ICS/UL-Pt, Portugal.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas
2004 - 2006
Pós-Doutorado.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Epistemologia.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História das Ciências.


Formação Complementar


2011 - 2011
Gestão e Apuração de Ética Pública. (Carga horária: 20h).
Escola Superior de Administração fazendária, ESAF, Brasil.
1998 - 1998
Extensão universitária em Planejamento de Avaliação e Serviços. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
1998 - 1998
Extensão universitária em Práticas Culturais e Construção do Conhecimento. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.


Atuação Profissional



ICS e ISCTE, Lisboa, ICS e ISCTE, Lis, Portugal.
Vínculo institucional

2012 - 2012
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Bolsista, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.


Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Vínculo institucional

2004 - 2006
Vínculo: Bolsista Pos-doc, Enquadramento Funcional: Bolsista, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.


Universidade Federal do ABC, UFABC, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Associado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2006 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

08/2009 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências Naturais e Humanas, .

Cargo ou função
Suplente no Conselho do Centro de Matematica, Computação e Cognição / UFABC.
01/2009 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências Naturais e Humanas, .

Cargo ou função
Presidente da Comissão de Ética em Pesquisa.
09/2006 - Atual
Ensino, Bacharelado em Ciência e Tecnologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Bases da Ciência Moderna
Psicologia da Educação
09/2009 - 12/2009
Ensino, Filosofia e História da Ciência e Tecnologia, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Fundamentos Filosóficos das Ciências naturais
Tópicos de Epistemologia
05/2007 - 04/2009
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências Naturais e Humanas, .

Cargo ou função
Suplente do Conselho do Centro de Ciências Naturais e Humanas.
09/2007 - 09/2008
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências Naturais e Humanas, .

Cargo ou função
Membro do Comite Coordenador do Programa de Ensino Aprendizagem e Tutoria.
07/2004 - 06/2006
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Ciências Naturais e Humanas, .



Linhas de pesquisa


1.
Fundamentos do Raciocínio Probabilístico
2.
Psicogênese das falácias dedutivas
3.
História da Filosofia: Pragmatismo
4.
Filosofia da Ciência informada pela análise de valores


Projetos de pesquisa


2014 - Atual
Risco tecnológico: probabilidades e valores
Descrição: Mais geralmente, pretende-se discutir como o advento da tecnociência potencializa a imbricação entre fatos e valores, e como dentre tais valores predomina o valor econômico. Com efeito, o valor econômico deve ser reconhecido como um valor stricto sensu, o que significa pensar a economia (e a ciência econômica) não apenas como uma questão de fatos, mas como estando também fortemente imbrincada a valores (tal como pensa Putnam). Em um nível mais específico, pretendemos mostrar como o conceito de ?risco? é um conceito espesso, no qual fatos e valores encontram-se completamente imbrincados. Com efeito, a definição atuarial de risco diz que este é o produto da probabilidade de um evento pela magnitude do dano gerado (Shrader-Frechette, 1985). A probabilidade, por sua vez, consiste em um número no intervalo 0 ? 1 usualmente obtido mediante o registro de séries de frequências de eventos no longo termo. Esses eventos são de natureza fatual e passíveis de serem numericamente tratados. Por outro lado, para que seja possível proceder o cálculo atuarial e a securitização dos bens sob risco, a magnitude do dano também deve ser numérica, e para tanto atribui-se um valor monetário a ela. Isso é possível porque o valor monetário é um valor e ao mesmo tempo possui uma forma numérica. O risco atuarial, consequentemente, é o produto numérico da expectativa de um fato por um valor, e a securitização é a transferência para outrem desse risco mediante o pagamento do valor monetário da apólice. A partir dessas considerações, a pesquisa pode desenvolver-se em ao menos três direções: (1) as teorias do valor qualitativo (que sustentam a avaliação) e a teoria do valor quantificado, para a qual todos os entes do mundo possuem um valor segundo uma escala econômica, a saber, monetária (Simmel, 2004); (2) a teoria da ação racional, a teoria da decisão e suas metodologias (Hansson, 2009; Weirich, 2004), à qual necessariamente se liga um certo ethos e um certo conjunto de valores, e até mesmo de dispositivos técnicos de controle da natureza e dos humanos tais como as técnicas financeiras de securitização (Jarrige, 2014; Fressoz, 2012); 3) a aplicação desse dispositivo técnico ao gerenciamento das aplicações tecnológicas, ao aprofundamento da transformação do meio ambiente em meio técnico, e a ameaça de desaparecimento do meio natural e do próprio homem (Belot et al., 1999; Kermisch & Hottois, 2007; Martins, 2012)..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Renato Rodrigues Kinouchi - Coordenador / Gabriel Valim Alcoba Ruiz - Integrante.
2012 - 2013
Dos valores às métricas: sobre os critérios quantitativos nas avaliações da produção científica.
Descrição: Este projeto visa investigar o papel dos valores cognitivos, sociais e econômicos no âmbito das avaliações da produção em ciência e tecnologia. Em primeiro lugar, procuraremos estabelecer, no plano teórico, um referencial capaz de elucidar as relações mais gerais entre os diversos tipos de valores - cognitivos, sociais e econômicos - no âmbito da atividade científica. Acerca disso, acompanharemos a apreciação de José L. Garcia a respeito das contribuições do sociólogo e filósofo Georg Simmel, cujo livro Filosofia do dinheiro contém sofisticadas, conquanto olvidadas, considerações sobre o papel da ciência e da tecnologia nas sociedades industrializadas. Em seguida, discutiremos, no plano conjuntural, as atuais políticas de avaliação da produtividade dos pesquisadores, dado que a maioria delas baseia-se em critérios quantitativos. Encerraremos o trabalho propondo a tarefa crítica de se efetuar uma reconversão das métricas aos valores, isto é, a partir das métricas adotadas nas avaliações, indicar os valores nelas contidos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2012 - Atual
Gênese e significado da tecnociência Das relações entre ciência, tecnologia e sociedade
Descrição: O objetivo central do projeto, a ser desenvolvido no período 2012-2016 com base nas realizações do período 2007-2011, é investigar os papéis desempenhados pelos valores éticos e sociais, sustentados por indivíduos e incorporados em instituições, nas práticas científicas e tecnológicas da atualidade. Esse objetivo desdobra-se em três conjuntos de pesquisas. O primeiro concerne à importância contemporânea da tecnociência, incluindo o impacto de sua pesquisa e desenvolvimento nos processos e na institucionalização da ciência; o segundo trata do desenvolvimento histórico da tecnociência; o terceiro desenvolve uma estratégia sociológica de abordagem transversal das relações entre ciência, tecnologia e sociedade no Brasil..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2011
Valores no ensino de ciências: a intersubjetividade na construção do conhecimento
Descrição: Este projeto visa investigar o papel dos valores cognitivos e sociais no contexto do ensino de ciências. Para além da especificidade dos conteúdos curriculares, procuramos elucidar os juízos valorativos associados à atividade científica, os quais, por sua vez, influenciam as percepções sobre o papel da ciência e tecnologia entre estudantes de ensino médio e superior. A pesquisa tem caráter interdisciplinar, incluindo elementos da áreas da epistemologia, da sociologia da ciência e da psicologia da educação..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Renato Rodrigues Kinouchi - Coordenador / Luís Geraldo Gomes da Silva - Integrante.Número de orientações: 3
2008 - 2011
As falácias dedutivas e suas implicações epistemológicas e educacionais
Descrição: A psicologia experimental investiga o raciocínio científico tal como ele é, ou seja, tal como efetivamente se apresenta, sendo, portanto, de natureza descritiva. Já a lógica investiga o raciocínio científico tal como ele deve ser, sendo, assim, uma investigação normativa. A interface entre essas duas disciplinas está repleta de situações em que a psicologia do raciocínio não coincide com a lógica e, com efeito, uma das tarefas do ensino de lógica ? e também do ensino de ciências ? consiste em fazer com que o aprendiz se aperceba de tal situação, passando a raciocinar, eventualmente, dentro do quadro conceitual compartilhado intersubjetivamente pela comunidade científica. Este projeto enfoca as dificuldades encontradas nos raciocínios condicionais de tipo ?se... então...? ? mais especificamente sobre as falácias dedutivas. Com efeito, uma das linhas de pesquisa atuais mais influentes sugere que os sujeitos avaliam o conteúdo informativo das alternativas oferecidas, e isso esclarecia a freqüência das respostas falaciosas obtidas em diversos estudos ao redor do mundo. Entretanto, tal estudo também deveria explicar a ordem das escolhas individuais, que, na realidade, não exibem nenhum padrão assinalável. Mediante procedimento experimental utilizando interface computacional, este projeto pretende aprofundar a investigação das razões subjacentes das falácias dedutivas, bem como avaliar se cursos introdutórios de lógica são capazes de dirimir as dificuldades dos aprendizes com relação ao raciocínio condicional..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Renato Rodrigues Kinouchi - Coordenador.Número de orientações: 1
2008 - Atual
Filosofia, História e Sociologia da Ciência e Tecnologia
Descrição: O grupo de pesquisa em Filosofia, História e Sociologia da Ciência e da Tecnologia foi constituído em 2008, por meio do convite realizado pelo Prof. Cesar Ades, então diretor do IEA, ao Prof. Pablo Mariconda. O objetivo era a criação de um grupo com vistas a desenvolver, no Instituto, os estudos sobre a ciência e a tecnologia, entendidos na acepção ampla que foram adquirindo a partir dos anos 1970: estudos filosóficos, históricos, sociológicos e antropológicos sobre a ciência e a tecnologia. Tendo como tema geral de pesquisa o estudo das relações entre a ciência, a técnica/tecnologia e a sociedade, desde a Antiguidade até nossos dias, o grupo se organiza em torno de projetos de investigação que abarcam diversas perspectivas analíticas e interpretativas, visando a aprofundar o conhecimento de temas e questões vinculados à ciência e à tecnologia enquanto objetos de reflexão filosófica, histórica, sociológica, antropológica e psicológica. Entre seus objetivos, o trabalho visa estimular a confluência entre as ciências naturais e as ciências humanas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2007 - 2011
Fundamentos do raciocínio probabilistico
Descrição: Esta linha de pesquisa tem por objetivo esclarecer os fundamentos da noção de probabilidade. Como atestado largamente pela bibliografia, há pelo menos duas concepções acerca do que seja a probabilidade. A visão frequentista baseia-se em séries ou conjuntos indefinidos, fazendo uso da lei dos grandes números no intuito de estabelecer a frequencia relativa de longo termo. Nessa concepção, atribuem-se probabilidades a eventos no mundo, de modo que se trata de uma abordagem objetivista. Uma segunda maneira de conceber a probabilidade é tratá-la como grau de crença racional. Nesse caso atribuem-se probabilidades às crenças que temos acerca dos fenômenos. É costume se dizer que tal concepção de probabilidade é subjetivista, pois o que está em jogo é o grau de confiança de determinada crença. Um exemplo destacado dessa abordagem é o chamado Bayesianismo, que utiliza o cálculo de probabilidade condicional de uma hipótese em função dos dados observados..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2004 - 2006
O pragmatismo e a filosofia da ciência
Descrição: Este trabalho examinou as diversas relações históricas e conceituais que se dão entre o pragmatismo e a filosofia da ciência. Inicialmente, se mostrará que o pragmatismo clássico foi, de fato, concebido para lidar com temas relacionados à ciência. Em seguida, serão apresentadas as diretrizes gerais que nortearão a pesquisa, consistindo em três pontos distintos conquanto correlacionados: i) gênese do pragmatismo, ii) desenvolvimento do pragmatismo clássico e iii) seus posteriores desdobramentos ? sempre se respeitando o recorte conceitual concernente à filosofia da ciência..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2015 - 2016
Educação em Direitos Humanos
Descrição: Curso modalidade EaD sobre Educação em Direitos Humanos..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2013 - 2013
Cheerleading no Brasil: um elemento cultural colaborando para o desenvolvimento social
Descrição: Este projeto de extensão tem por objetivo continuar fortalecendo as atividade do Cheerleading que já são desenvolvidas na UFABC, além de aproximar com um elemento artístico a comunidade externa aos docentes. O Cheerleading é uma prática conhecida mundialmente e se refere a apresentações artísticas envolvendo saltos, danças, técnicas de elevações (pirâmides humanas) e acrobacias; para serem realizadas essas apresentações é necessário muito treino, o que promove no praticante a inserção de valores de grande importância para a vida em sociedade, tais como: disciplina, trabalho em equipe, confiança, respeito às diferenças, tolerância e educação, além de incentivar a prática saudável de exercícios físicos. No Brasil pouco se ouve falar da prática Cheerleading, parece ser sempre distante e pertencente à outra realidade, este projeto pretende fortalecer o Cheerleading em nosso país e aproximar esta arte à nossa cultura, inserindo elementos típicos de ritmos culturais brasileiros à rotina Cheerleading. Hoje por ser pouco difundido e ainda não reconhecido como modalidade olímpica não existem referências bibliograficas que abordem a prática do Cheerleading, por essa razão este projeto tem como objetivo também desenvolver manuscritos para que outras pessoas conheçam esse tão interessante conjunto de elementos..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (45) .
Integrantes: Renato Rodrigues Kinouchi - Coordenador / Paula Rondinelli - Integrante.


Membro de corpo editorial


2009 - Atual
Periódico: Scientiae Studia (USP)


Revisor de periódico


2006 - 2009
Periódico: Scientiae Studia (USP)
2006 - Atual
Periódico: Cognitio-Estudos (PUC-SP. Online)
2010 - Atual
Periódico: Prometeica Revista de Filsofía y Ciencias


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Epistemologia.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Filosofia da Ciência.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História das Ciências.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Fundamentos e Medidas da Psicologia/Especialidade: História, Teorias e Sistemas em Psicologia.
5.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Psicologia do Ensino e da Aprendizagem.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.
Francês
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.


Prêmios e títulos


2001
Honourable Mention, William James Society.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
Kinouchi, Renato Rodrigues2014Kinouchi, Renato Rodrigues. O homem como experimento tecnológico de si. História, Ciências, Saúde-Manguinhos (Impresso), v. 21, p. 357-360, 2014.

2.
Kinouchi, Renato Rodrigues2014 Kinouchi, Renato Rodrigues. Scientometrics: the project for a science of science transformed into an industry of measurements. Scientiae Studia (USP), v. 12, p. 147-159, 2014.

3.
KINOUCHI, R. R.2012 KINOUCHI, R. R.. Theoria hominis: Hermínio Martins, filosofia, ciência e tecnologia. Análise Social, v. XLVII, p. 490-493, 2012.

4.
KINOUCHI, R. R.2011KINOUCHI, R. R.; RAMOS, M. C. . Psicologia e biologia: entrevista com César Ades. Scientiae Studia (USP), v. 9, p. 189-203, 2011.

5.
KINOUCHI, R. R.2009KINOUCHI, R. R.. Tão perto, tão distante. Scientiae Studia (USP), v. 7, p. 309-315, 2009.

6.
Kinouchi, Renato Rodrigues2009Kinouchi, Renato Rodrigues. Entrevista com Arno Engelmann. Scientiae Studia (USP), v. 7, p. 325-330, 2009.

7.
KINOUCHI, R. R.2007KINOUCHI, R. R.. Notas introdutórias ao pragmatismo clássico. Controle & Automação (Impresso), v. 5, p. 215-226, 2007.

8.
KINOUCHI, R. R.2006KINOUCHI, R. R.. Confusões reais sobre fenômenos virtuais. Scientiae Studia (USP), v. 4, p. 139-143, 2006.

9.
KINOUCHI, R. R.2006 KINOUCHI, R. R.. Darwinismo em James: a função da consciência na evolução. Psicologia: Teoria e Pesquisa (UnB. Impresso), v. 22, p. 355-362, 2006.

10.
KINOUCHI, R. R.2004KINOUCHI, R. R.. Ainda existe consciência?. Scientia Agricola (USP. Impresso), São Paulo, v. 2, n.3, p. 415-425, 2004.

11.
KINOUCHI, R. R.2004KINOUCHI, R. R.. Peirce, para bem ou para mal, para além de Descartes. Scientiae Studia (USP), São Paulo, v. 2, n.4, p. 579-585, 2004.

12.
KINOUCHI, R. R.2004KINOUCHI, R. R.. A coroa de Hieron: ou de como Arquimedes descobriu o método geral para medir o volume de corpos sólidos. Univerciência (UFSCar), São Carlos, v. 3, n.7-9, p. 10-13, 2004.

13.
KINOUCHI, R. R.2001KINOUCHI, R. R.. Surmounting rationalism and associationism controversies. Streams of Wiliam James, Oklahoma State University, v. 4, n.1, p. 1-4, 2001.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
KINOUCHI, R. R.. A dinâmica da consciência : William James revisitado. 1. ed. Santo André: Fundação Universidade Federal do ABC, 2013. v. 1. 118p .

Capítulos de livros publicados
1.
KINOUCHI, R. R.. Filosofia da Tecnologia: um panorama com apontamentos para a educação. In: Itana Stiubiener; Luciana Zaterka. (Org.). Nascimento e desenvolvimento da ciência moderna e seus desdobramentos para a contemporaneidade. 1ed.São Paulo: Editora Livraria da Física, 2018, v. 1, p. 59-76.

2.
Kinouchi, Renato Rodrigues. Pensar a encruzilhada: filosofia, ciência e tecnologia em Hermínio Martins. In: D´Incao, Maria Angela. (Org.). Domínio das Tecnologias: ensaios em homenagem a Hermínio Martins. 1ed.São Paulo: Letras à Margem, 2015, v. , p. 135-150.

3.
KINOUCHI, R. R.; TÁBOAS, P. Z. . Vieses cognitivos e suas consequências epistemológicas para o ensino de ciências e matemática. In: Cibelle Celestino Silva; Maria Elice Brzezinsky Prestes. (Org.). Aprendendo ciência e sobre sua natureza: abordagens históricas e filosóficas. 1ed.São Carlos: Tipographia, 2013, v. , p. 183-192.

4.
KINOUCHI, R. R.. A lógica da ciência em Charles Sanders Peirce. Ilustrações da lógica da ciência. 1ed.Aparecida/SP: Idéias & Letras, 2008, v. , p. 7-30.

5.
KINOUCHI, R. R.. Considerações Históricas Acerca de Dinâmicas Não-lineares: reavaliando os trabalhos de Charles S. Peirce e William James. In: Martins, L. A. P.; Silva, C. C.; Ferreira, J. M. H. (Org.). Filosofia e História da Ciência no Cone Sul: 3o Encontro. Campinas: AFHIC, 2008, v. , p. 392-396.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
KINOUCHI, R. R.. Lógica: A minha é diferente da sua?. Discutindo Filosofia (Cessou em 2008. Cont. ISSN 1984-1388 Conhecimento Prático Filosofia), São Paulo, p. 46 - 49, 01 out. 2006.

2.
KINOUCHI, R. R.. Os caminhos do raciocínio. Discutindo Filosofia (Cessou em 2008. Cont. ISSN 1984-1388 Conhecimento Prático Filosofia), São Paulo, p. 40 - 43, 20 jul. 2006.

3.
KINOUCHI, R. R.. Dizer a verdade não basta. Discutindo Filosofia (Cessou em 2008. Cont. ISSN 1984-1388 Conhecimento Prático Filosofia), São Paulo, p. 20 - 21, 10 maio 2006.

4.
KINOUCHI, R. R.. Faça bonito em teste de QI. Discutindo Filosofia (Cessou em 2008. Cont. ISSN 1984-1388 Conhecimento Prático Filosofia), São Paulo, p. 58 - 61, 10 fev. 2006.

5.
KINOUCHI, R. R.. Quem ajuda mais na Lógica: a palavra ou a imagem?. Discutindo Filosofia (Cessou em 2008. Cont. ISSN 1984-1388 Conhecimento Prático Filosofia), São Paulo, p. 30 - 31, 20 out. 2005.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
Kinouchi, Renato Rodrigues. Ciência Pós-acadêmica no Brasil: O Projeto ?Andar de Novo?. In: 1º Congresso da Associação Internacional de Ciências Sociais e Humanas em Língua Portuguesa 2015, 2015, Lisboa. Livro de Atas do 1º Congresso da Associação Internacional de Ciências Sociais e Humanas em Língua Portuguesa 2015. Lisboa: Associação Internacional das Ciências Sociais e Humanas em Língua Portuguesa, 2015. v. 1. p. 7236-7245.

2.
KINOUCHI, R. R.. Peirce in the Long Run: Remarks on Knowledge a Ulteriori. In: International C0onference on Confirmation, Induction and Science, 2007, London. PhilSci_Archieve, 2007.

3.
KINOUCHI, R. R.. Pragmatismo e Filosofia da Ciência. In: 3o. Encontro da Rede Paranaense de Pesquisa em História e Filosofia da Ciência, 2005, Curitiba - PR. Caderno de Textos, 2005. v. 1. p. 259-269.

4.
KINOUCHI, R. R.. Pragmatismo e Psicologia Científica. In: 7º Encontro Internacional sobre Pragmatismo, 2004, São Paulo. Cognitio Estudos Revista Eletronica, 2004.

5.
KINOUCHI, R. R.. Reflexões Históricas sobre Dinâmicas Não-lineares. In: III Encontro de História e Filosofia da Ciência do Cone Sul, 2002, Águas de Lindóia. Filosofia e História da Ciência no Cone Sul - 3o. Encontro.. Campinas - SP: AFHIC, 2002. p. 386-390.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
KINOUCHI, R. R.. Does consciousness still exist?. In: In te Footsteps of William James, 2010, Chocorua, and Cambridge, MA. Abstracts of WJS, 2010.

2.
KINOUCHI, R. R.. Sobre os limites da racionalidade bayesiana. In: VII Encontro de Filosofia e História da Ciência do Cone Sul, 2010, Canelas - RS. Programa e Caderno de Resumos. Canela, RS: AFHIC, 2010. p. 118-119.

3.
KINOUCHI, R. R.; TÁBOAS, P. Z. . Vieses cognitivos e suas consequências epistemológicas para o ensino de ciências e matemática. In: 1a. Conferência Latino-americana do International History, Philosophy, and Science Teaching Group, 2010, Maresias - SP. Resumos. Maresias: IHPST-LA, 2010. p. 9-10.

4.
KINOUCHI, R. R.. Peirce fala per se: ou porque a filosofia "de marca" é melhor que a "genérica". In: 1o. Simpósio Docente UFABC, 2009, Santo André. I Simpósio Docente da UFABC Resumos dos Trabalhos. Santo André: Proenergia Comunicações Ltda, 2009. v. 1. p. 1-160.

5.
KINOUCHI, R. R.. What is meant by anticartesianism?. In: 11th International Meeting on Pragmatism, 2008, São Paulo. Encontro Internacional Sobre Pragmatismo. São Paulo: Centro de Estudos do Pragmatismo - PUC, 2008. p. 127-127.

6.
KINOUCHI, R. R.. Pragmatism and knowledge a ulteriori. In: 6th International Congress of History of Philosophy of Science, 2006, Paris. Hopos 2006. Paris: École Normale Supérieure, 2006. v. 1. p. 189-189.

7.
KINOUCHI, R. R.. Realismo convergente e conhecimento a ulteriori. In: V Encontro da Associação de Filosofia e História da Ciência do Cone Sul, 2006, Florianópolis. Resumos AFHIC 2006, 2006. v. 1. p. 108-109.

8.
KINOUCHI, R. R.. As Leis da Natureza e a Domesticação do Acaso. In: XI Encontro Nacional de Filosofia da ANPOF, 2004, Salvador. Atas do XI Encontro Nacional de Filosofia. Campinas SP: ANPOF, 2004. v. 1. p. 391-392.

9.
KINOUCHI, R. R.. O Funcionalismo Jamesiano no Atual Contexto das Ciências Cognitivas. In: XXXI Reunião Anual de Psicologia - SBP, 2001, Rio de Janeiro. RESUMOS - A Construção da Psicologia Brasileira na Pesquisa e no Ensino. Ribeirão Preto: Sociedade Brasileira de Psicologia, 2001. p. 99-100.

10.
KINOUCHI, R. R.; Rose, J. C. C. . Arranjos de incontrolabilidade segundo análise probabilistica no espaço de contingência de resposta. In: VII Congresso de Iniciação Científica, 1999, São Carlos. Resumos do VII CIC, 1999.

Apresentações de Trabalho
1.
KINOUCHI, R. R.. O PRAGMATISMO CLÁSSICO: SUAS ORIGENS E SEUS CONFLITOS. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

2.
Kinouchi, Renato Rodrigues. CIÊNCIA E PRAGMATISMO: UM ESTUDO COMPARATIVO ENTRE PEIRCE, JAMES E DEWEY. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

3.
Kinouchi, Renato Rodrigues. Values for the sake of science: the ?mode of life? of C. S. Peirce. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
KINOUCHI, R. R.. Os limites da racionalidade Bayesiana. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

5.
KINOUCHI, R. R.. Testes de Wason sob uma perspectica biológica. 2008. (Apresentação de Trabalho/Outra).

6.
KINOUCHI, R. R.. Teste de Wason em populações universitárias: implicações teóricas e ducacionais. 2007. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

Outras produções bibliográficas
1.
KINOUCHI, R. R.. Editorial. São Paulo, 2009. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

2.
KINOUCHI, R. R.. Ilustrações da Lógica da Ciência. Aparecida / SP: Idéias & Letras, 2008. (Tradução/Livro).

3.
KINOUCHI, R. R.. O desenvolvimento do pragmatismo americano, 2007. (Tradução/Artigo).

4.
LAMY, E. ; SHINN, T. ; KINOUCHI, R. R. . Caminhos do conhecimento comercial: formas e conseqüências da sinergia universidade-empresa nas incubadoras tecnológicas. São Paulo: Scientiae Studia, 2006. (Tradução/Artigo).

5.
KINOUCHI, R. R.. Formas alternativas ("melhores") de agricultura. Aparecida: Editora Idéias e Letras, 2006. (Tradução/Outra).


Demais tipos de produção técnica
1.
Abib, J. A. D. ; ARAUJO, S. F. ; Simanke, R. T. ; LOPES, C. E. ; LAURENTI, C. ; CAROPRESO, F. ; Ades, C. ; KINOUCHI, R. R. ; JAMES, W. ; ENGELMANN, A. . Scientiae Studia - número temático sobre história da psicologia. 2009. (Editoração/Periódico).

2.
KINOUCHI, R. R.. Curso de Lógica II. 2006. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Apostila).


Produção artística/cultural
Outras produções artísticas/culturais
1.
KINOUCHI, R. R.. Choose your way. 2002 (Poema).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
KINOUCHI, R. R.; ARAUJO, S. F.; RODRIGUES, C. T.. Participação em banca de Heloisa Valéria Castro. Lógica e antipsicologismo em Gottlob Frege: as críticas à teoria psicologista do significado e suas inter-relações com a consolidação da psicologia como ciência. 2017. Dissertação (Mestrado em FILOSOFIA) - Universidade Federal do ABC.

2.
SANTOS, C. M; BRZOZOWSKI, J. A.; KINOUCHI, R. R.. Participação em banca de Letícia Paola Alabi. Darwinismo Universal à luz da auto-organização: implicações evolutivas na origem da ordem biológica. 2014. Dissertação (Mestrado em Ensino, História e Filosofia das Ciências e Matemática) - Universidade Federal do ABC.

3.
PANSARELLI, D.; VALVERDE, A. J. R; KINOUCHI, R. R.. Participação em banca de Leandro Andrade Duarte. A Técnica como Problema Ético sob Diálogo entre Hans Jonas e Martin Heidegger. 2014. Dissertação (Mestrado em Ensino, História e Filosofia das Ciências e Matemática) - Universidade Federal do ABC.

4.
GARCIA, S. G.; MARICONDA, P. R.; Kinouchi, Renato Rodrigues. Participação em banca de Pedro Ivo Ferraz da Silva. Marcuse e a racionalidade tecnológica:dominação ou liberdade?. 2013. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

5.
CASS, M. J. R.; FERRAZ NETO, B. P. A.; KINOUCHI, R. R.. Participação em banca de Tales Carnelossi Lazarin. O problema de indução e as teorias filosóficas de probabilidade. 2007. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de São Carlos.

Teses de doutorado
1.
CUTTER, J. V. G.; FERRAZ, M. S. A.; PESSOA JR, O.; FERRAZ NETO, B. P. A.; KINOUCHI, R. R.. Participação em banca de André Oídes Matoso e Silva. Para um empirismo radical: sobre William James e a relação contemporânea entre psicologia e espiritualidade. 2016. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

2.
LACEY, H.; MARICONDA, P. R.; Plastino, C. E.; CHIBENI, S. S.; KINOUCHI, R. R.. Participação em banca de Débora de Sá Ribeiro Aymoré. Progresso valorativo da ciência e a biotecnologia: sobre a participação dos valores sociais na avaliação do progresso científico. 2015. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade de São Paulo.

3.
Tiedemann, K. B.; ROSA, J. T.; SILVA, A. A.; MOLINA, F. T.; KINOUCHI, R. R.. Participação em banca de Adriana de Simone. Sobre um conceito integral de empatia: intercâmbios entre filosofia, psicanálise e neuropsicologia. 2010. Tese (Doutorado em Psicologia) - Universidade de São Paulo.

4.
CASS, M. J. R.; Abib, J. A. D.; CARRARA, K.; GONGORA, M. A. N.; KINOUCHI, R. R.. Participação em banca de Carolina Laurenti. Determinismo, Indeterminismo e Behaviorismo Radical. 2008. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de São Carlos.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
TOMANIK, E. A.; DOMINGUES, E.; KINOUCHI, R. R.. Psicologia. 2016. Universidade Estadual de Maringá.

2.
LECLERC, A.; COELHO, A. M. N.; KINOUCHI, R. R.. Lógica e Filosofia da Lógica. 2015. Universidade Federal do ABC.

3.
SMITH, P. J.; DOMINGUES, I.; KINOUCHI, R. R.. Epistemologia contemporânea. 2013. Universidade Federal do ABC.

4.
SILVEIRA, L.; Carvalho, D. C.; SOUZA, A. C. F; KINOUCHI, R. R.; CHAVES, W. C. Psicologia. 2013. Universidade Federal de Lavras.

5.
MARICONDA, P. R.; SMITH, P. J.; KINOUCHI, R. R.. Epistemologia. 2009. Universidade Federal do ABC.

6.
VIDEIRA, A. A. P.; TOSSATO, C. R.; KINOUCHI, R. R.. Epistemologia. 2009. Universidade Federal do ABC.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Seminários GEP.The convergence of abduction: with preliminary remarks on knowledge a ulteriori. 2006. (Seminário).

2.
Ciclo de Estudos em Filosofia da Psicologia.Liberdade, Vontade e Resiliência. 2005. (Seminário).

3.
Celebração do Dia Internacional da Filosofia.Livre Arbítrio e Construção do Humano: um olhar filosófico sobre a psicologia e a biologia. 2004. (Seminário).

4.
II Jornada de Análise do Comportamento.Consciência e Comportamento. 2003. (Simpósio).

5.
VII Congresso de Iniciação Científica. Arranjos de incontrolabilidade segundo análise probabilística no espaço de contingência de resposta. 1999. (Congresso).

6.
I Encontro de Extensão Universitária da UFSCar.Oferecendo serviços de apoio e treinamento domiciliar a familiares de uma criança com mucopolissacaridose. 1997. (Encontro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Gabriel Valim Alcoba Ruiz. Do risco tecnológico à responsabilidade: as críticas de Ulrich Beck e Hans Jonas à modernidade. Início: 2015. Dissertação (Mestrado profissional em Filosofia) - Universidade Federal do ABC. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Heloisa Valeria Castro. Lógica e antipsicologismo em Gottlob Frege: as críticas à teoria psicologista do significado e suas inter-relações com a consolidação da psicologia como ciência. 2015. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal do ABC, . Orientador: Renato Rodrigues Kinouchi.

2.
Luís Geraldo Gomes da Silva. Conhecimento, técnica e prática: Análise de produções acadêmicas sobre a saúde do trabalho em eletricidade. 2013. Dissertação (Mestrado em Ensino, História e Filosofia das Ciências e Matemática) - Universidade Federal do ABC, . Orientador: Renato Rodrigues Kinouchi.

Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Elizabeth Eunice Sellis. TECNOLOGIAS SOCIAIS ACESSÍVEIS E A EDUCAÇÃO. 2012. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Ciência e Tecnologia) - Universidade Federal do ABC. Orientador: Renato Rodrigues Kinouchi.

2.
Monica Xavier da Silva Iyeiri. A UTILIZAÇÃO DE RECURSOS DIDÁTICOS NA EDUCAÇÃO DE CRIANÇAS AUTISTAS. 2012. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Ciência e Tecnologia) - Universidade Federal do ABC. Orientador: Renato Rodrigues Kinouchi.

3.
APARECIDA MANSANO NAVARRO. ANÁLISE DAS IMAGENS DO LIVRO DIDÁTICO ?FORMADORES DO SABER?. 2012. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Ciência e Tecnologia) - Universidade Federal do ABC. Orientador: Renato Rodrigues Kinouchi.

4.
Claudionor Alves da Santa Rosa. Zero, um e infinito: filosofia ou matemática?. 2012. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Ciência e Tecnologia) - Universidade Federal do ABC. Orientador: Renato Rodrigues Kinouchi.

5.
Julio Cesar Delfino de Oliveira. A QUALIDADE DA APLICAÇÃO DAS TIC NAS AULAS DA ÁREA DAS CIÊNCIAS NATURAIS, MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS. 2012. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Ciência e Tecnologia) - Universidade Federal do ABC. Orientador: Renato Rodrigues Kinouchi.

6.
José Carlos Alves. O uso da Tics na educação escolar: a sala de informática na Escola Pública. 2012. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Ciência e Tecnologia) - Universidade Federal do ABC. Orientador: Renato Rodrigues Kinouchi.

7.
EDMAR LUIZ RINALDI. A realidade e as possibilidades do uso de tecnologia no ensino de Geografia nas Escolas do Estado de São Paulo. UAB ? UFABC 2012 1. 2012. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Ciência e Tecnologia) - Universidade Federal do ABC. Orientador: Renato Rodrigues Kinouchi.

8.
Lea da Silva Ferreira. OS AVANÇOS DOS CURSOS DE FORMAÇÃO COM O USO DAS TIC NA ESCOLA PÚBLICA. 2012. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Ciência e Tecnologia) - Universidade Federal do ABC. Orientador: Renato Rodrigues Kinouchi.

9.
KAREN CHRISTINA DIAS DA FONSECA CILLA. O ENSINO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA SOB UMA PERSPECTIVA SOCIAL. 2010. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Filosofia e História da Ciência e Tecnologia) - Universidade Federal do ABC. Orientador: Renato Rodrigues Kinouchi.

10.
Lucia Aparecida Denardi. O amor em tempos tecnocientíficos. 2010. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Filosofia e História da Ciência e Tecnologia) - Universidade Federal do ABC. Orientador: Renato Rodrigues Kinouchi.

11.
Luana Matias. O Modelo de Mudança Conceitual: uma possibilidade usando os livros didéticos de ciência no tema astronomia. 2010. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Filosofia e História da Ciência e Tecnologia) - Universidade Federal do ABC. Orientador: Renato Rodrigues Kinouchi.

Iniciação científica
1.
Júlio Shinoda. As falácias dedutivas e o ensino de relações condicionais. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Bacharelado em Ciência e Tecnologia) - Universidade Federal do ABC. Orientador: Renato Rodrigues Kinouchi.



Educação e Popularização de C & T



Livros e capítulos
1.
KINOUCHI, R. R.. Filosofia da Tecnologia: um panorama com apontamentos para a educação. In: Itana Stiubiener; Luciana Zaterka. (Org.). Nascimento e desenvolvimento da ciência moderna e seus desdobramentos para a contemporaneidade. 1ed.São Paulo: Editora Livraria da Física, 2018, v. 1, p. 59-76.



Outras informações relevantes


Proficiência Inglês

Toefl - Computer-based Test
Score: 270/300.

Appointment number: 8830 0000 0032 2601



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 17/11/2018 às 18:11:17