Ítalo Domingos Santirocchi

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/7056417913303834
  • Última atualização do currículo em 20/08/2018


Professor Adjunto da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Professor permanente da Pós-graduação em História da UFMA. Professor permanente Pós-graduação em História da UEMA. Pós-doutorado pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Doutor em História pela Pontifícia Universidade Gregoriana (Roma-2010). "Licenza" em História Moderna e Contemporânea pela Pontifícia Universidade Gregoriana (Roma-2003). Graduado em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (BH-2000). Membro do Conselho Editorial da Editora da Universidade Federal do Maranhão. Presidente da ANPUH-MA (2017-2018). (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Ítalo Domingos Santirocchi
Nome em citações bibliográficas
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal do Maranhão, Campus Pinheiro.
RUA RAIMUNDO JOSÉ PIMENTA, S/N
FLORESTA
65200000 - Pinheiro, MA - Brasil
Telefone: (98) 3811454


Formação acadêmica/titulação


2005 - 2010
Doutorado em História.
Pontificia Universidade Gregoriana, UNIGRE, Itália.
Título: Os Ultramontanos no Brasil e os Regalistas do Segundo Império (1840-1889), Ano de obtenção: 2010.
Orientador: Dilermando Ramos Vieira.
Coorientador: Alberto Gutiérrez.
Palavras-chave: Brasil Império; História Eclesiástica; Conflito Igreja-Estado; Ultramontanismo; Regalismo; Segundo Imperio.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Moderna e Contemporânea / Especialidade: HISTÓRIA ECLESIÁSTICA MODERNA E CONTEMPORÂNEA.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História da Religiões.
2013 - 2016
Especialização em História da África e do Negro no Brasil. (Carga Horária: 360h).
Universidade Candido Mendes, UCAM, Brasil.
Título: A cosmovisão do Reino do Kôngo.
Orientador: Maria do Carmo Ibiapina de Menezes.
1997 - 2000
Graduação em História.
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Título: A Escola Normal de Ouro Preto uma Idéia de Nação.
Orientador: José Carlos Reis e Maria Cristina Gouvea.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.


Pós-doutorado


2011 - 2013
Pós-Doutorado.
Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, UFRRJ, Brasil.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas


Formação Complementar


2012 - 2012
Teoria e Metodologia em História e Religiões. (Carga horária: 15h).
Associação Brasileira de História das Religiões, ABHR, Brasil.
2001 - 2003
Licenza em História Eclesiástica.
Pontificia Università Gregoriana, UNIGRE, Itália.
2000 - 2000
História e Linguagem; Cinema e Música; Iconografia. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
2000 - 2000
Workshop História das Idéias. (Carga horária: 30h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.


Atuação Profissional



Universidad Nacional de Rosario, UNR, Argentina.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, UNIRIO, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - Atual
Vínculo: Membro de grupo de pesquisa, Enquadramento Funcional: Membro de grupo de Pesquisa

Atividades

02/2015 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , ECCLESIA - Grupo de estudos de História do Catolicismo, .

Linhas de pesquisa
Clero e Sociedade

Consejo Nacional de Investigaciones Científicas y Técnicas, CONICET, Argentina.
Vínculo institucional

2015 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Universidade Federal do Maranhão, UFMA, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Membro do Conselho Editorial, Enquadramento Funcional: Membro do Conselho Editoral da EDUFMA, Carga horária: 2
Outras informações
Membro do Conselho Editorial da Editora Universitária da Universidade Federal do Maranhão

Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

05/2014 - Atual
Ensino, Programa de Pós Graduação em História (PPGHIS), Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Recém credenciado
02/2014 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Humanidades - História, .

11/2013 - Atual
Ensino, Ciências Humanas - História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Brasil e Maranhão Imperial
Europa III
História da África
Seminário de Pesquisa II

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, UFRRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2013
Vínculo: Bolsista recém-doutor, Enquadramento Funcional: Bolsista PNPD, Carga horária: 16, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Lecionei as seguintes disciplinas no curso de graduação ou pós graduação: - História Contemporânea I - Modalidades da História - as especialidades historiográficas e o campo da História. - Documentação Eclesiástica e História Social - Religiosidade e Igreja no Brasil Colonial. - História da África. - A África Central e a presença Luso-Brasileira

Vínculo institucional

2011 - 2013
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor Visitante, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

11/2011 - 10/2013
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
História Contemporânea I
Modalidades da História - as especialidades historiográficas e o campo da História
Religiosidade e Igreja no Brasil Colonial
História da África
A África Central e a presença Luso-Brasileira
07/2012 - 12/2012
Ensino, Programa de Pós Graduação em História, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Documentação eclesiástica e história social (Brasil, séculos XVII-XIX)

Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, CEFET/MG, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Substituto, Carga horária: 40
Outras informações
Professor substituto de história.


Centro Mineiro de Ensino Superior Promove, PROMOVE, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 4
Outras informações
Professor do Curso de Comunicação. Leciona a disciplina Comunicação, Estética e Cultura. Carga horária do curso: 80hs/aula


Associação Brasileira de História das Religiões, ABHR, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - Atual
Vínculo: Associado, Enquadramento Funcional: Associado

Atividades

5/2011 - Atual
Direção e administração, Direção Executiva, .

Cargo ou função
Tesoureiro.

Associação Nacional de História - Seção Minas Gerais, ANPUH/MG, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - Atual
Vínculo: Associado, Enquadramento Funcional: Associado


Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2011
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Extensão
Outras informações
O Projeto ProJovem Campo - Saberes da Terra, Saberes de Minas ( Programa Nacional de Educação de Jovens Integrada com Qualificação Social e Profissional para Agricultores (as) Familiares) Site: http://www.fae.ufmg.br/educampo/educampo/index.php/por/Extensao/Pro-Jovem-Saberes-da-Terra-Saberes-de-Minas

Vínculo institucional

2000 - 2000
Vínculo: Iniciação Cientifica, Enquadramento Funcional: Bolsista/CNPq, Carga horária: 20
Outras informações
Análise dos discursos e práticas de escolarização da infância articulada a extensão da educação elementar a população da província mineira ao longo do século XIX.

Vínculo institucional

2000 - 2000
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Câmara Departamental de História
Outras informações
Neste órgão participei ativamente do processo de definição das novas diretrizes curriculares apresentando diversas demandas e postulações discentes.

Vínculo institucional

1999 - 2000
Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 20
Outras informações
Organização do acervo documental pertencente à Comarca de Nova Lima

Vínculo institucional

1999 - 1999
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Colegiado do Curso de História
Outras informações
No Colegiado do Curso de História participei ativamente de todas as decisões referentes a tal órgão acadêmico e do processo de definição das novas diretrizes curriculares representado as demandas e postulações discentes.


Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - Atual
Vínculo: Extensão, Enquadramento Funcional: Pesquisador
Outras informações
Dicionário Histórico das Ordens e Congregações que atuaram no Brasil (1500 e 2008).


Universidade Estadual do Maranhão, UEMA, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Externo Permanente do Mestrado Prof, Carga horária: 10



Linhas de pesquisa


1.
Ambiente e cultura na Baixada Maranhense

Objetivo: Estudar as relações entre ambiente e cultura na Baixada Maranhense.
2.
História das Religiões
3.
Clero e Sociedade


Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Preservação, restauração e digitalização do acervo de documentos históricos sobre Alcântara do século XIX
Descrição: O projeto propõe higienizar, preservar, acondicionar e digitalizar o acervo documental presente no Polo UFMA de Alcântara, relativo a testamentos e inventários post-mortem. São cinquenta documentos, todos do século XIX. Os acervos documentais não podem ficar excluídos de uma política de preservação e restauração. Nos documentos históricos estão guardadas não somente a história das elites - mais fácil de ser contata e preservada, pois diretamente ligada à produção dos documentos oficiais - mas também a história dos pobres, dos esquecidos, dos marginalizados e dos oprimidos. Índios, africanos, imigrantes, pobres, todos eles possuem também uma história e ela é fundamental para se compreender a formação do Maranhão, suas dinâmicas, suas culturas, suas estruturas, suas formações sociais, sua cultura política, entre outras características formadoras do nosso tempo presente. O acesso dos pesquisadores a essa documentação e o seu cruzamento com outras fontes históricas é fundamental para os avanços das pesquisas sobre a História do Maranhão. O objetivo principal do projeto é acondicionar adequadamente, preservar, digitalizar e disponibilizar para consulta a documentação histórica sobre Alcântara do século XIX, especificamente os testamentos e inventários post-mortem presentes no Prédio do Polo UFMA de Alcântara, ligado ao Campus de Pinheiro..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2017 - Atual
POLÍTICAS PÚBLICAS NA PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO DOCUMENTAL DE ALCÂNTARA: GESTÃO, GOVERNANÇA, HISTÓRIA, MEMÓRIA E CULTURA
Descrição: O presente projeto visa criar subsídios para proposição de políticas públicas de salvaguarda e preservação dos acervos documentais das instituições públicas do município de Alcântara, principalmente aqueles documentos de interesse histórico, memorialístico e cultural, tendo como fundamento uma proposta interdisciplinar e interinstitucional. O projeto também tem por objetivo promover a catalogação, limpeza e digitalização do Acervo Documental presente no Polo UFMA de Alcântara, ligado ao Campus de Pinheiro. Essa documentação é valiosíssima, pois representa um acervo riquíssimo para a pesquisa sobre a ocupação do território, a História social, a demográfica, a econômica, a História pública e etc. Sua preservação é fundamental para proteção do patrimônio histórico-cultural e a memória do Estado do Maranhão. Por fim se propõe também a refletir sobre a Educação Patrimonial, juntamente com as instituições de ensino público municipais, com intuito de conscientizar e envolver a população local na preservação do patrimônio Histórico-Cultural..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Mestrado acadêmico: (4) / Mestrado profissional: (1) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Ítalo Domingos Santirocchi - Coordenador / Danielton Campus Melonio - Integrante / Dimas dos Reis Ribeiro - Integrante / Fernanda Cunha de Carvalho - Integrante / José Henrique de Paula Borralho - Integrante / Márcia Milena Galdez Ferreira - Integrante / Victor de Oliveira Pinto Coelho - Integrante / Ana Lívia Aguiar de Sena - Integrante / Antonio Mario Santos Costa - Integrante / Cleydiane Cristina dos Santos Rodrigues - Integrante / Eládio Sebastián Heredero - Integrante / Marcos Paulo Teixeira - Integrante / Tadeu Luis Maciel Rodrigues - Integrante / Wellen Cláudio Silva - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa ao Desenvolv. Científico e Tecnológico - MA - Auxílio financeiro.
2016 - Atual
SOCIEDADE E HIERARQUIAS NA VILA DE ALCÂNTARA NO SÉCULO XIX
Descrição: O projeto aqui proposto, intitulado ?Sociedade e Hierarquias na Vila de Alcântara no século XIX?, concentrará as atenções na vila oitocentista de Alcântara, um dos centros de onde os colonos portugueses iniciaram a conquista do interior do território ocidental do Maranhão. O objetivo é estudar as trajetórias de mobilidade social, hierarquias e religiosidade por meio dos registros vitais (batismos, casamentos, óbitos) cruzando-os com outras documentações quando disponíveis. Vale ressaltar que a documentação que será utilizada é uma fonte que abarca diferentes grupos sociais, não se restringindo aos ?brancos? bem nascidos e membros das elites, mas também abrangendo os chamados livres pobres (índios convertidos ou aculturados, pardos, pretos forros), mulheres, imigrantes de origens diversas, inclusive forros de origem africana (minas, angolas, etc). Tais informações, dentre outras, viabilizam estudos sobre identidades, trajetórias de mobilidade social e padrões hierárquicos em diferentes sociedades escravistas, como era o caso da Baixada e das Reentrâncias Maranhenses no período proposto..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2016 - Atual
ORDEN REPUBLICANO Y PROYECTOS ALTERNATIVOS ENTRE LA RUPTURA DE LOS LAZOS COLONIALES Y LA CONSTRUCCIÓN DEL ESTADO NACIONAL
Descrição: El colapso del orden colonial a principios del siglo XIX abrió un vasto campo de experimentación política en el Río de la Plata. En ese ámbito, la temprana opción por formas republicanas de gobierno fue el punto de partida de múltiples y diversos proyectos y ensayos de construcción política desplegados desde la revolución hasta la consolidación del Estado Nacional. A su vez, dicha opción fue objeto de diversas impugnaciones que se expresaron a través de proyectos alternativos que pusieron en juego la relación entre política, sociedad y religión. Este proyecto se ocupará de explorar las diferentes variantes de república que se pusieron en marcha en ese período y que dieron lugar a importantes controversias, conflictos políticos e impugnaciones. El enfoque en el que se basa esta investigación recupera la escala local rioplatense en un contexto de historias ?conectadas? que vinculan los procesos analizados con escalas de análisis más vastas. Las redes de poder y de circulación de lenguajes en aquellas décadas revelan las íntimas conexiones con espacios transnacionales ?imperiales e interimperiales? que iluminan las formas que adoptó el nuevo orden político y social nacido de la revolución. La investigación hará foco en tres cuestiones centrales: 1- Formas de entender y organizar la república teniendo en cuenta las siguientes variables: distribución territorial de la soberanía, división funcional de poderes (políticos y corporativos), diseños de construcción de una autoridad legítima, modos de concebir el lugar que debía ocupar la religión y sus instituciones en la comunidad política. 2- Controversias e impugnaciones que postularon proyectos alternativos a la república y a la relación entre estado y religión. 3- Representaciones historiográficas que fueron dotando de diversos significados a los ensayos y disputas políticas desplegados en el período abordado. A tal efecto se retomarán los aportes realizados en las últimas décadas por la historiografía especializada así como los avances de investigación producidos por los miembros del equipo, con el propósito de revisar algunas de las preguntas que permanecen pendientes. La investigación se vertebrará en torno a dos cuestiones historiográficas clave -el problema de la periodización y la articulación de diferentes escalas territoriales- con foco en los objetivos específicos que se detallan continuación..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Ítalo Domingos Santirocchi - Integrante / Marcela Ternavasio - Coordenador / Ignacio Martínez - Integrante / Alejandro Eujanian - Integrante / Ana Wilde - Integrante / Elsa Caula - Integrante / Irina Polastrelli - Integrante / Julián Feroni - Integrante.Financiador(es): Universidad Nacional de Rosario - Outra.
2014 - Atual
Candido Mendes de Almeida: biografia e historiografia
Descrição: A construção do Estado Imperial foi, e continua sendo, objeto de vários estudos e pesquisas. No entanto, um aspecto parece continuar sendo negligenciado. O Império do Brasil era um Estado Confessional, existindo a união entre os poderes secular e espiritual. Juntamente com as propostas políticas, também foram elaborados diferentes projetos para a Igreja Católica no Brasil. A partir dos anos de 1840, o ultramontanismo foi se tornando o movimento católico mais proeminente frente a outros projetos. Cândido Mendes de Almeida foi um dos fiéis que mais contribuíram para essa causa, não só como político e jurista, mas também como historiador. No entanto, sua vida e sua obra ainda não receberam a merecida atenção por parte dos historiadores brasileiros. Esta pesquisa busca lançar luz sobre a biografia e a obra de Cândido Mendes de Almeida..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - Atual
Ocupação, sociedade e hierarquias na Baixada Maranhense (século XVIII e XIX): uma análise a partir dos registros paroquiais, inventários e testamentos.
Descrição: A pesquisa enfoca a ocupação do território, trajetórias de mobilidade social e hierarquias na Baixada Maranhense nos séculos XVIII e XIX, que podem ser analisadas por meio de registros paroquiais (batismos, casamentos, óbitos), testamentos e inventários post-morten. Neste tipo de documentação encontram-se pessoas de diferentes origens, segmentos sociais e econômicos. Existe uma grande lacuna sobre a história da Baixada Maranhense, e praticamente não existem trabalhos utilizando a documentação aqui elencadas, deste modo, esta pesquisa pode contribuir significativamente para o avanço do conhecimento historiográfico sobre o Maranhão, possibilitando ainda sua comparação com outras localidades do Brasil, em especial nos períodos setecentistas e oitocentistas. Ao correlacionar eixos temáticos, o foco do projeto está calcado em preocupações convergentes com a proposta do grupo de pesquisa emergente Ambiente, Cultura e Memória na Baixada Maranhense (CNPQ), criado em 2011. Ao partir da análise de uma documentação comum pouco explorada, com metodologias variadas e intenso diálogo e troca de experiência entre pesquisadores, o projeto viabilizará decisivamente o intercâmbio acadêmico-científico e, sobretudo, possibilitará a consolidação do referido grupo de pesquisa..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) .
Integrantes: Ítalo Domingos Santirocchi - Coordenador / Lisiane Almeida Ferreira - Integrante / NEIANE FREITAS ROCHA - Integrante / RAYMARA NUNES CANTANHEDE - Integrante / JOANA KARLA SARGES - Integrante / LEILA MARA COSTA ARAÚJO - Integrante / WELLIDA KARINA DINIZ SOUSA - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa ao Desenvolv. Científico e Tecnológico - MA - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 11 / Número de orientações: 5
2014 - Atual
Proyectos políticos alternativos en el proceso de construcción de estados poscoloniales: redes monárquicas y ultramontanas operantes en Río de Janeiro y el Río de la Plata, 1808-1840.
Descrição: Se analizan las características y el alcance de proyectos políticos discordantes con las posiciones que predominaron luego de la revolución de 1810 en el Río de la Plata. Nos proponemos demostrar la necesidad de recuperar los lazos y redes existentes dentro del espacio hispano-luso en el Atlántico Sur para exhibir la presencia de proyectos y posiciones diferentes a las realmente triunfantes con la conformación de los nuevos estados surgidos de los procesos de independencia, las interconexiones entabladas entre las elites de ambos espacios y el modo en que éstas buscaron dar soluciones alternativas a las crisis imperiales española y portuguesa. Se hace foco en dos cuestiones centrales: por un lado, de qué maneras parte de las elites procuraron adaptarse a la tormenta revolucionaria intentando redefinir la lógica imperial y el estatus de las respectivas monarquías, y por el otro, cómo fue debatido el lugar que debían ocupar la religión y sus instituciones en las comunidades políticas que se desgajaron de monarquías fundadas en la unanimidad religiosa. Se analizan las alternativas ?legitimistas? y monárquicas construidas alrededor del proyecto ?carlotista? luego de 1808, los planes de reconquista monárquica promovidos por los adversarios de la revolución, exiliados primero en Montevideo y luego en Río de Janeiro, en el período que va de 1810 a 1833, y la construcción de una red ultramontana en torno al eje Río de Janeiro - Montevideo - Buenos Aires, que cuestionaba las políticas eclesiásticas de los nuevos gobiernos rioplatenses y proponía en cambio la exclusiva autoridad del Papa sobre las iglesias americanas. Se consultarán fondos documentales conservados en bibliotecas y archivos de Argentina, Río de Janeiro, Madrid y Roma. Asimismo, se continuará con un diálogo iniciado durante el año 2011 con equipos de investigación radicados en universidades brasileñas y argentinas en el marco de un proyecto de colaboración internacional..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2013 - Atual
Maçonaria, política e sociedade em fins do Império e na Primeira República: A loja capitular Visconde do Rio Branco
Descrição: Com base em documentação inédita, a pesquisa enfoca as relações entre maçonaria política e sociedade na cidade do Rio de Janeiro, entre fins do período imperial e ao longo da Primeira República, através de atas e livros de presença da venerável loja capitular Barão do Rio de Branco. Para a história do Rio de Janeiro, há uma grande lacuna no uso de tais documentos e, por conseguinte, na compreensão dos modos pelos quais esse conjunto documental pode contribuir para o avanço do conhecimento historiográfico, em especial no período de transição da monarquia para a República e durante o novo regime. Ao inventariar questões relacionadas à política e sociabilidades maçônicas, o foco do projeto está calcado em preocupações convergentes de especialistas nos campos da história política, da religião e social do período imperial e republicano, tendo em vista que a instituição, de perfil não negacionista, congregou tanto figuras políticas proeminentes quanto cidadãos comuns. Assim, a análise de aspectos políticos, religiosos e sociais a partir da análise de uma documentação pouco explorada, com metodologias variadas e intenso diálogo e troca de experiência entre pesquisadores, viabilizará decisivamente o intercâmbio acadêmico-científico e, sobretudo, possibilitará o desenvolvimento de pesquisa em uma instituição de ensino e pesquisa sediada no Estado do Rio de Janeiro..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2013
Testamentos e hierarquias em sociedades escravistas ibero-americanas (Séculos XVI-XVIII)
Descrição: A pesquisa enfoca hierarquias e trajetórias de mobilidade social, próprias de sociedades escravistas ibero-americanas ? a exemplo do Rio de Janeiro, de Minas Gerais e da Nova Espanha ?, que podem ser analisadas através de testamentos ditados, na proximidade da morte, por pessoas de diferentes origens, segmentos sociais e econômicos, entre os séculos XVI e XVIII. Para a história do Rio de Janeiro, há uma grande lacuna no uso de testamentos e, por conseguinte, na compreensão dos modos pelos quais podem contribuir significativamente para o avanço do conhecimento historiográfico, em especial nos períodos seiscentista e setecentista e na sua comparação com outras localidades. Ao correlacionar eixos temáticos, o foco do projeto está calcado em preocupações convergentes com a proposta do grupo de pesquisa emergente Identidades, Hierarquias e Mobilidade na América Ibérica (CNPQ), criado em 2008. Ao partir da análise de uma documentação comum pouco explorada, com metodologias variadas e intenso diálogo e troca de experiência entre pesquisadores, o projeto viabilizará decisivamente o intercâmbio acadêmico-científico e, sobretudo, possibilitará a consolidação do referido grupo de pesquisa nas instituições envolvidas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2000 - 2000
A construção da infância escolarizada: a criança nos discursos e nas práticas pedagógicas na província mineira (1880-1906)
Descrição: Análise dos discursos e práticas de escolarização da infância articulada a extensão da educação elementar a população da província mineira ao longo do século XIX. A periodização contempla a década de 30, em que são imputadas as províncias à responsabilidade pela oferta da educação elementar, até 1906, quando ocorre a reforma de ensino que institui os grupos escolares, trazendo uma nova configuração a ordenação do ensino primário. As fontes utilizadas são: textos legislativos, referentes à ordenação legal da escola elementar na província. Documentos escolares: relatórios de delegados e inspetores de ensino, mapas de matrícula e freqüência dos alunos. Documentação de formação e acompanhamento dos professores: provas de avaliação dos alunos das escolas normais mineiras, documentação de contratação de professores. Textos pedagógicos: manuais didáticos, textos de educadores e especialistas em circulação no período indicado..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Ítalo Domingos Santirocchi - Integrante / Maria Cristina Soares de Gouvea - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.


Projetos de extensão


2010 - 2011
PROJOVEM Campo - Saberes da Terra, Saberes de Minas
Descrição: O Projeto ProJovem Campo - Saberes da Terra, Saberes de Minas (Programa Nacional de Educação de Jovens Integrada com Qualificação Social e Profissional para Agricultores (as) Familiares) foi criado em 2005, atualmente faz parte da política nacional para a juventude e foi implementado pala Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (SECAD). O programa tem como objetivo fortalecer e ampliar o acesso e a permanência dos jovens agricultores familiares no sistema educacional, a elevação da escolaridade ? com a conclusão do ensino fundamental na modalidade educação de jovens e adultos ?, sua formação e qualificação inicial profissional. O programa deve garantir aos jovens de 18 a 29 anos da agricultura familiar a conclusão do ensino fundamental em regime de alternância. Este regime consiste em alternar aulas presenciais com atividades educativas não presenciais no meio sócio-profissional.Em Minas Gerais a SEE de Minas Gerais é o órgão executor do Projovem Campo. A Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais em parceria com outras universidades públicas executará o projeto de formação continuada dos educadores do ProJovem Campo em Minas Gerais, a partir da especificidade das questões da Educação do Campo, da formação profissional em produção rural familiar e da articulação entre os saberes da experiência com os saberes produzidos nas diferentes áreas do conhecimento (Linguagens, código e suas tecnologias; Ciências Humanas, Ciências Naturais; Exatas e Agrárias). Participei da ultima semana de Formação Continuada de Educadores, realizada entre os dias 18-22 de setembro de 2010. Nesta ocasião ministrei 40 horas aulas e produzi o texto: A valorização da própria identidade para o exercício da cidadania no campo. Site: http://www.fae.ufmg.br/educampo/educampo/index.php/por/Extensao/Pro-Jovem-Saberes-da-Terra-Saberes-de-Minas.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (1) .
Integrantes: Ítalo Domingos Santirocchi - Integrante / Maria Isabel Antunes Rocha - Coordenador.Financiador(es): Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade - Auxílio financeiro.
1999 - 2000
Sistematização do acervo judiciário para sua implantação no futuro Arquivo Municipal de Nova Lima
Descrição: O acervo documental pertencente à Comarca de Nova Lima, produzido desde a sua fundação (1938), passou à custódia da Secretaria de Cultura de Nova Lima mediante acordo com o Juiz Dr. Juarez Moraes de Azevedo, evitando assim a incineração de uma volumosa documentação jurídica. O objetivo do projeto, desenvolvido por um grupo de alunos e de uma professora do Departamento de História - FAFICH/UFMG, é de ler, conferir, classificar e organizar os 10.134 processos jurídicos do acervo em pauta. Os trabalhos vêm se desenvolvendo, atualmente, na Casa de Cultura daquela cidade. A equipe, formada por quatro alunos que trabalham como estagiários da Prefeitura de Nova Lima, vem separando a documentação (processos cíveis e criminais), listando-os e classificando-os. Em vista da existência de vários documentos danificados ou com textos imprecisos, fez-se necessário a consulta aos códigos penal e processual civil. A tipologia dos processos foi separada por décadas, assim como seu volume..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .
Integrantes: Ítalo Domingos Santirocchi - Integrante / Beatriz Ricardina de Magalhães - Coordenador.Financiador(es): Prefeitura Municiapl de Nova Lima - Auxílio financeiro.


Outros Projetos


2015 - Atual
Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência - Título: ?EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS E PARA O ENSINO DE HISTÓRIA E CULTURA AFRO-BRASILEIRA E AFRICANA?
Descrição: Este Subprojeto Interdisciplinar é desenvolvido no Centro de Ensino José de Anchieta, unidade estadual situada no Município de Pinheiro. Trata-se de um subprojeto que tem como objetivo discutir e implementar ações ligadas à inclusão da temática étnico-racial nos currículos escolares, tendo como base a Lei Federal nº 10.639/2003, que torna obrigatório a inclusão da História e Cultura Africana e Afro-Brasileira nos currículos da Educação Básica no Brasil. Esta desigualdade étnico-racial no acesso e na permanência aos sistemas educacionais também se manifesta nas instituições educacionais por meio de seus currículos, que têm sido predominantemente eurocêntricos e omitem e/ou distorcem a História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. Contudo, esta situação não foi aceita passivamente pela população negra, que empreendeu críticas e proposições às instituições educacionais e aos seus currículos. Como decorrência desse processo de lutas, a Lei nº 10.639/2003, com suas respectivas formas de regulamentação (o Parecer CNE/CP 03/2004 que regulamenta as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana instituído pela Resolução CNE/CP 01/2004), pôde possibilitar o reconhecimento e a valorização das raízes africanas no país, ao lado das raízes indígenas, asiáticas e europeias, tendo como princípios a consciência política e histórica da diversidade; o fortalecimento das identidades e de direitos e ações educativas de combate ao racismo e as discriminações. Uma política curricular voltada para a diversidade está problematizando as hierarquias e os privilégios na sociedade brasileira, na qual as diferenças têm sido tratadas como desigualdade e de forma discriminatória. A diversidade, entendida como construção histórica, social, cultural e política das diferenças, ocorre inserida em relações de poder. A obrigatoriedade da inclusão da História e Cultura Afro-Brasileira e Africana nos currículos escolares, como uma política de ação afirmativa, tenciona a lógica da igualdade abstrata, ao tematizar sobre direitos coletivos de sujeitos concretos que historicamente foram excluídos. Neste contexto, a Lei nº 10.639/2003 está possibilitando a problematização do currículo hegemônico e impulsionando questionamentos aos sistemas de ensino e às instituições educacionais quanto: ao acesso e permanência diferenciados entre negros(as) e brancos(as) nas instituições educacionais; aos projetos políticos pedagógicos; às práticas pedagógicas; à representação da população negra nos livros didáticos; às relações interpessoais no cotidiano escolar; à atuação dos gestores; aos concursos para a admissão dos(as) docentes e à participação da comunidade e dos movimentos sociais. Evidentemente que a Lei não é o suficiente para alterar a realidade curricular. Entretanto, ela é o resultado de lutas e reivindicações históricas da população negra para ter reconhecido seu direito à educação de boa qualidade social com docentes qualificados e que seja realizada em instituições de ensino com boas instalações e bem equipadas. Após mais de dez anos de sua promulgação continuam as ações e pressões para que ocorra o seu efetivo enraizamento nos currículos escolares..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (18) .
Integrantes: Ítalo Domingos Santirocchi - Coordenador / ANA LUZIA COSTA FERRAZ - Integrante / ANDERSON HENRIQUE LOPES SANTOS - Integrante / DELMA DE FATIMA ALVES MELO - Integrante / DENES RODRIGUES COSTA - Integrante / DUCIELMA PEREIRA COSTA - Integrante / ELAYNE OLIVEIRA SILVA - Integrante / ERIKA JACKELINE SOARES SEDA - Integrante / FERNANDA LOPES - Integrante / GEDSON DO NASCIMENTO VASCONCELOS - Integrante / GILMARA SARGES ABREU - Integrante / INARA GUTERRES SILVA - Integrante / IRANY GOMES SOUZA DE SOUSA - Integrante / JEANILDES DE JESUS ALMEIDA RIBEIRO - Integrante / JOSE DE SOUSA BORGES NETO - Integrante / MARCELO MAYSON MONTEIRO RIBEIRO - Integrante / MARIA EDVANIA SERRAO PEREIRA - Integrante / OTAVIO OLIVEIRA SILVA - Integrante / RAIMUNDA NONATA PENHA PEREIRA - Integrante.Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.


Membro de corpo editorial


2011 - Atual
Periódico: PLURA, Revista de Estudos de Religião (ISSN: 2179-0019)
2011 - Atual
Periódico: CAHistória ? Caderno Acadêmico de História (ISSN:2179-3840)
2011 - Atual
Periódico: História Agora


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Moderna e Contemporânea.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Moderna e Contemporânea/Especialidade: HISTÓRIA ECLESIÁSTICA MODERNA E CONTEMPORÂNEA.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História da Educação.
5.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: Memória, Patrimônio e Ambiente.


Idiomas


Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Latim
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Italiano
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Prêmios e títulos


2015
Menção Honrosa - Programa Mérito Acadêmico, Universidade Federal do Maranhão.
2015
Menção Honrosa - Programa Mérito Acadêmico, Universidade Federal do Maranhão.
2014
Prêmio Pró-Publicação, Universidade Federal do Maranhão.


Produções



Produção bibliográfica
Citações

Outras
Total de trabalhos:1
Total de citações:1
Ítalo Domingos Santirocchi  Data: 01/01/2010

Artigos completos publicados em periódicos

1.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS2018SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. O paradigma tridentino e a Igreja Católica no Brasil oitocentista: modernidade e secularização. REFLEXÃO (PUCCAMP), v. 42, p. 161-189, 2018.

2.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS2015SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Um olhar sobre o XIV Simpósio Nacional da Associação Brasileira de História das Religiões. REFLEXÃO (PUCCAMP), v. 40, p. 119-123, 2015.

3.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS2015SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Reformas da Igreja em contraposição: o pombalismo luso e o ultramontanismo brasileiro (séculos XVIII e XIX). Itinerantes. Revista de Historia y Religión, v. 5, p. 65-90, 2015.

4.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS2014 SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. A coragem de ser só: Cândido Mendes de Almeida, o arauto do ultramontanismo no Brasil. ALMANACK, p. 59-80, 2014.

5.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS2012 SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. O matrimônio no Império do Brasil: uma questão de Estado.. Revista Brasileira de História das Religiões, v. 12, p. 81-122, 2012.

6.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS2011SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. O jubileu do Bom Jesus em Congonhas entre a tradição e a reforma ultramontana. Revista de Ciências Humanas (Viçosa), v. 11, p. 293-306, 2011.

7.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS2011 SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Afastemos o Padre da Política! A despolitização do clero brasileiro durante o Segundo Império.. Mneme (Caicó. Online), v. 12, p. 187-207, 2011.

8.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS2010 SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Uma questão de revisão conceitos: Romanização ? Ultramontanismo ? Reforma.. Temporalidades, v. 2, p. 24-33, 2010.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS; GUEDES, R. ; DEMETRIO, D. . Doze capítulos sobre escravizar gente e governar escravos: Brasil e Angola - séculos XVII-XIX. 1. ed. Rio de Janeiro: Mauad X, 2017. v. 1.

2.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Questão de consciência: os ultramontanos no Brasil e o regalismo do Segundo Reinado (1840-1889). 1. ed. Belo Horizonte: Fino Traço, 2015. v. 1. 520p .

Capítulos de livros publicados
1.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Prefácio. In: Ana Rosa Cloclet da Silva e Roberto Di Stefano. (Org.). História das religiões em perspectiva: desafios conceituais, diálogos interdisciplinares e questões metodológicas. 1ed.Curitiba: Editora Prismas, 2018, v. 1, p. 5-9.

2.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Leone XII e l'Impero Tropicale (Brasile, 1823-1829). In: Ilaria Fiume Sermattei; Roberto Regoli; Paolo Daniele Truscello. (Org.). Dall?intransigenza alla moderazione. Le relazioni internazionali di Leone XII. 1ed.Ancona: Consiglio Regionale Assemblea Legislativa delle Marche, 2018, v. 1, p. 261-276.

3.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Leigos ?conservadores? católicos nas últimas décadas do Brasil imperial. In: Carlos André Silva de Moura; Eliane Moura da Silva; Harley Abrantes Moreira. (Org.). Missões, Religião e Cultura: estudos de história entre os séculos XVIII e XX. 1ed.Curitiba: Prismas, 2017, v. 1, p. 121-140.

4.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS; MARTINS, Manoel. J. B. . "Quanto ao serviços dos escravos, eu os dispenso": D. Antônio Ferreira Viçoso, bispo ultramontano e antiescravista (século XIX). In: DEMETRIO, Denise; SANTIROCCHI, Italo; GUEDES, Roberto (Orgs.). (Org.). Doze capítulos sobre escravizar gente e governar escravos: Brasil e Angola - séculos XVII-XIX. 1ed.Rio de Janeiro: Mauad X, 2017, v. 1, p. 197-227.

5.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Le relazioni della S. Sede con il Brasile (1917-1919). In: ALBERTO MELLONI. (Org.). Benedetto XV: Papa Giacomo Della Chiesa nel mondo dell'«inutile strage». 1ed.Bolonha: Il Mulino, 2017, v. II, p. 500-510.

6.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. O ultramontanismo no Brasil imperial e a reforma clerical (1840-1889). In: Valentina Ayrolo; Anderson José Machado de Oliveira. (Org.). Historia de clérigos y religiosas en las Américas : conexiones entre Argentina y Brasil, siglos VIII y XIX. 1ed.Buenos Aires: Teseo, 2016, v. 1, p. 1-384.

7.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Reforma ultramontana no Brasil imperial: questões de (in) tolerância na busca da ortodoxia católica. In: Maranhão Filho, Eduardo Meimberg de Albuquerque; Bronsztein, Karla Regina Macena Pereira Patriota. (Org.). Gênero e religião: diversidades e (in)tolerâncias nas mídias (vol. 2). 1ed.Recife: ABHR, 2015, v. 2, p. 99-116.

8.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Estratégias da Santa Sé para resgatar sua autoridade no Brasil durante o Segundo Reinado. In: PORTELA, Camila da Silva; SILVA, Joelma Santos da; SANTOS, Lyndon de Araújo; SANTOS, Thiago Lima dos. (Org.). Leituras sobre religião: cultura, política e identidade. 1ed.São Luís: EDUFMA, 2015, v. 1, p. 263-278.

9.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS; LEVANT, M. . Brèsil. In: Christophe Dickès (ed.), Marie Levant, Gilles Ferragu. (Org.). Dictionnaire du Vatican et du Saint-Siège. 1ed.Paris: Robert Laffont, 2013, v. 1, p. 184-186.

10.
PASSOS, Mauro ; NASCIMENTO, Mara. Regina de. ; SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS ; HOORNAERT, Eduardo. ; WEBER, Beatriz Texeira. ; SCHERER, Bruno Cortês. ; BORGES, Célia Maia. ; MOREIRA, Cícero Nunes. ; PAULA, D. S. C. ; SCHOENEKORB, L. ; SIEPIERSKI, P. D. . O beijo e a festa: o Jubileu do Bom Jesus em Congonhas. In: Mauro Passos e Mara Regina do Nascimento. (Org.). A invenção das devoções: crenças e formas de expressão religiosa. 1ed.Belo Horizonte: O Lutador, 2013, v. 1, p. 167-204.

11.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Historiografia e Teoria da História da Igreja Católica no Brasil Império. In: Eduardo Meinberg de A. Maranhão Filho. (Org.). (Re)conhecendo o sagrado: reflexões teórico-metodológicas dos estudos de religiões e religiosidades. 1ed.São Paulo: Fonte Editorial, 2013, v. 1, p. 129-159.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS; MARTINS, Manoel. J. B. . Deixo-vos minhas últimas vontades: reflexões sobre o testamento de D. Antônio Ferreira Viçoso. In: II SIMPÓSIO INTERNACIONAL DA ABHR/ XV SIMPÓSIO NACIONAL DA ABHR/ II SIMPÓSIO SUL DA ABHR, 2016, Florianópolis. Anais Eletrônicos do II SIMPÓSIO INTERNACIONAL DA ABHR/ XV SIMPÓSIO NACIONAL DA ABHR/ II SIMPÓSIO SUL DA ABHR, 2016. v. 1. p. 1-10.

2.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. DAI A CÉSAR O QUE É DE CÉSAR E AO PAPA O QUE É DO PAPA ? A REFORMA ULTRAMONTANA NO SEGUNDO REINADO.. In: I Seminário Internacional Brasil no Século XIX - Seo, 2015, Vitória. Anais do I Seminário Internacional Brasil no Século XIX - Seo. Niterói - RJ: Sociedade de Estudos do Oitocentos SEO, 2014. v. 1. p. 1-22.

3.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Historiografia sobre a Igreja Católica no Brasil Imperial. In: XVI Encontro Regional de História / ANPUH-Rio, 2014, Rio de Janeiro. Anais do XVI Encontro Regional de História da Anpuh-Rio: Saberes e práticas científicas. Rio de Janeiro, 2014. p. 1-11.

4.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Cândido Mendes de Almeida, um intelectual ultramontano. In: I Simpósio Regional Nordeste da Associação Brasileira de História das Religiões, 2013, Campina Grande. Anais do I Simpósio Regional Nordeste da Associação Brasileira de História das Religiões, 2013. v. 1.

5.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. A Igreja a e construção do Estado no Brasil imperial. In: XXVII Simpósio Nacional de História ANPUH Brasil, 2013, Natal. Anais eletrônicos Trabalhos Apresentados nos Simpósios Temáticos. -: -, 2013. v. 1. p. 1-17.

6.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS . Ela está no meio de nós: a Santa Sé e sua tentativa de recuperação de autoridade no Brasil Imperial.. In: XVIII Encontro Regional da ANPUH MG: Dimensões do poder na história, 2013, Mariana. Dimensões do poder na história. Ouro Preto: EDUFOP, 2012. v. 1. p. 1-10.

7.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Padroado e Regalismo no Brasil Independente.. In: XIV Jornadas Interescuelas/Departamentos de Historia. Departamento de Historia de la Facultad de Filosofía y Letras. Universidad Nacional de Cuyo, Mendoza, 2013., 2013, Mendonza. Acta Académica (cdsa), 2013. v. 2013. p. 1-23.

8.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Ensinai o respeito à ordem e à autoridade! O papel da Igreja Católica na consolidação do Império Brasileiro.. In: 1º simpósio Sudeste da ABHR - 1º simpósio Internacional da ABHR - Diversidades e (in)tolerâncias religiosas, 2013, São Paulo. 1º simpósio Sudeste da ABHR / 1º simpósio Internacional da ABHR - Diversidades e (in)tolerâncias religiosas, 2013. v. 1. p. 2580-2597.

9.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Dois poderes em desacordo: o fracasso da Concordata de 1858. In: XIII Simpósio Nacional da Associação Brasileira de História das Religiões, 2012, São Luís. Religião Carisma e poder: as formas da vida religiosa no Brasil. São Luís: EDUFMA, 2012. v. 1. p. 043-044.

10.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. O dilema da participação política do clero durante o Período Imperial. In: XII Simpósio Nacional da Associação Brasileira de História das Religiões, 2011, Juiz de Fora. Anais dos Simpósios da ABHR. Juiz de Fora: Universidade Federal de Juiz de Fora, 2011. v. 1. p. 1-21.

11.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. A ação da Santa Sé nos negócios eclesiásticos da província do Brasil durante o Segundo Império. In: XI Simpósio Nacional da Associação Brasileira de História das Religiões, 2009, Goiânia. Sociabilidades Religiosas: mitos, ritos e identidades. Goiânia: Universidade Federal de Goiás, 2009. v. 1. p. 1-15.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. AS ORDENS RELIGIOSAS NO SEGUNDO REINADO: RELAÇÕES IGREJA E ESTADO. In: XIV Simpósio Nacional da ABHR, 2015, Juiz de Fora. Caderno de Resumos do XIV Simpósio Nacional da ABHR. Juiz de Fora: UFJF, 2015. v. 1. p. 278-280.

2.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Historiografia sobre Igreja Católica no Brasil Imperial. In: XVI Encontro Regional de História / ANPUH-Rio, 2014, Rio de Janeiro. Caderno de Resumos XVI Encontro Regional de História da ANPUH-Rio: Saberes e práticas científicas. Rio de Janeiro: Ed. ANPUH-RIO, 2014. p. 748-749.

3.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Ensinai o respeito à ordem e à autoridade! O papel da Igreja Católica na consolidação do Império Brasileiro.. In: 1o. SimpóSimpósio Regional Sudeste e 1o. Simpósio Internacional da ABHR Região Sudeste, 2013, São Paulo. Caderno de Programação e Resumos online do Simpósio Regional Sudeste e Simpósio Internacional da ABHR: ISSN 2318-521X, 2013.

4.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. A Igreja a e construção do Estado no Brasil imperial. In: XXVII SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA ? ANPUH ? Conhecimento histórico e diálogo social, 2013, Natal. Caderno de Resumos do XXVII SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA ? ANPUH ? Conhecimento histórico e diálogo social. Natal: Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2013. v. 1. p. 267-267.

5.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS . Dois poderes em desacordo: o fracasso da Concordata de 1858. In: XIII Simpósio Nacional da ABHR: religião, carisma e poder, as formas da vida religiosa no Brasil., 2012, São Luís. Caderno de Resumos do XIII Simpósio Nacional da ABHR. São Luís: EDUFMA, 2012. v. 1. p. 43-44.

6.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS . O dilema da participação política do clero durante o Período Imperial. In: XII Simpósio Nacional da Associação Brasileira de História das Religiões - Experiências e interpretações do Sagrado: interfaces entre saberes acadêmicos e religiosos., 2011, Juiz de Fora. Caderno de Resumo do XII Simpósio Nacional da Associação Brasileira de História das Religiões. Juiz de Fora: UFJF, 2011. v. 1. p. 25-25.

7.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS; GOUVEA, M. C. S. . As práticas escolares no ensino estatal no final do Império: a tentativa de construção do nacionalismo e da cidadania e as bases da educação republicana.. In: IX Semana de Iniciação Científica - Semana do Conhecimento UFMG, 2000, Belo Horizonte. Semana do Conhecimento UFMG - IX Semana de Iniciação Ciêntifica. Belo Horizonte: UFMG, 2000. v. 1. p. 385-395.

Apresentações de Trabalho
1.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. AS ORDENS RELIGIOSAS NO SEGUNDO REINADO: RELAÇÕES IGREJA E ESTADO. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

2.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Historiografia da Igreja Católica no Brasil Imperial. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

3.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Dai a César o que é de César e ao Papa o que do Papa - a reforma ultramontana no Segundo Reinado. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Igreja Católica no Brasil Colonial e Imperial. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. HISTÓRIA E RELIGIÃO NO MARANHÃO: QUESTÕES E FRONTEIRAS DAS PESQUISAS. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Debates sobre o Catolicismo. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. História das Religiões: Novas Perspectivas. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Sob o peso de Pedro: Igreja, Religião e política no Brasil Império.. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

9.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Cândido Mendes de Almeida, um intelectual ultramontano. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

10.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Padroado e Regalismo no Brasil Independente. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

11.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Religião e Imaginário. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

12.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. A árdua imposição da autoridade: a Santa Sé e o Brasil do Segundo Império. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

13.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. História e historiografia da Igreja católica no Brasil Império. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

14.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Ela está no meio de nós: a Santa Sé e sua tentativa de recuperação de autoridade no Brasil Imperial. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

15.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Dois poderes em desacordo: o fracasso da Concordata de 1858.. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

16.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. O Primeiro Império e as peculiaridades do padroado e do regalismo brasileiro. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

17.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. O dilema da participação política do clero durante o Período Imperial Ítalo Domingos Santirocchi. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

18.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. A ação da Santa Sé nos negócios eclesiásticos da província do Brasil durante o Segundo Império. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

Outras produções bibliográficas
1.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Os ultramonanos no Brasil e o Regalismo do Segundo Império (1840-1889). Roma: Independente, 2010 (Estrato da Tese).

2.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. A valorização da própria identidade para o exercício da cidadania no campo 2010 (Material Didático).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. ANDES: Antropología e Historia (ISSN 0327-1676). 2017.

2.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Revista Outros Tempos ISSN 1808-8031. 2016.

3.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Revista Intellèctus ISSN: 1676-7640. 2016.

4.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Parecer ad hoc para artigo da revista PLURA. 2015.

5.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Revista Almanack (ISSN 2236-4633). 2014.

6.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Parecer dado à FAPEMA - AREC 01842/14. 2014.

7.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Parecer dado à FAPEMA - SCT 01502/14. 2014.

8.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Parecer dado à FAPEMA - APP-UNIVERSAL 00068/12. 2014.

9.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Parecer dado à FAPEMA - AREC ­02185/14. 2014.

10.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Parecer de Artigo Científico - Revidta Mouseion 18 (maio de 2014). 2014.

11.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Parecer dado à FAPEMA - APEC 12/2014. 2014.

12.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. IV Semana de pesquisa e Extensão da UEG 'Ensino, pesquisa e extensão: diálogos (im)possíveis?'. 2013.

13.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Caderno Acadêmico de História - CAHistória (ISSN 2179-3840). 2013.

14.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. REVER - Revista de Estudos da Religião (ISSN 2236-580X / e-ISSN 1677-1222). 2013.

15.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Caderno Acadêmico de História - CAHistória. 2013.


Demais tipos de produção técnica
1.
MARANHÃO, Eduardo Meinberg de Albuquerque ; SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS . Anais do Simpósio Regional Sudeste / Simpósio Internacional da ABHR. 2013. (Editoração/Anais).

2.
ROCHA, M. I. A. ; SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS . PROJOVEM. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

3.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. A valorização da própria identidade para o exercício da cidadania no campo. 2010. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Material Didático).

4.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS; Lima P. O. . AFMCA - Acervo fotografico municipal de Campos Altos. 2008. (Preservação do Acervo Fotográfico de Campos Altos).


Produção artística/cultural
Outras produções artísticas/culturais
1.
P. H. Rocha ; C. M. Pinto ; SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS . SANTUÁRIO DE CONGONHAS. 2010.

2.
P. H. Rocha ; C. M. Pinto ; SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS . SANTUÁRIO DE CONGONHAS 2 episódio. 2010.

3.
P. H. Rocha ; C. M. Pinto ; SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS . SANTUÁRIO DE CONGONHAS 3 episódio. 2010.

4.
P. H. Rocha ; C. M. Pinto ; SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS . SANTUÁRIO DE CONGONHAS 4 episódio. 2010.



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
NEVES, F. A. F.; FELDMAN, A.; HENRIQUE, Márcio Couto; SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Participação em banca de Raynara Cíntia Coelho Ribeiro. Ultramontanos e maçons: o tensionamento da relação entre Igreja e Estado na Imprensa paraense (1872-1874). 2018. Dissertação (Mestrado em Programa de Pó-Graduação em História) - Universidade Federal do Pará.

2.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS; SOUZA, Luíz. E. S.; PREVIDELLI, Maria de Fátima S. C.. Participação em banca de Diêgo Pinheiro. Estratégias de Desenvolvimento no Maranhão: os planos plurianuais (PPAs), 2005 - 2015. 2018. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Socioeconômico) - Universidade Federal do Maranhão.

3.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS; MUNIZ, Pollyanna G. M.; FARIA, R. H. M.; COUCEIRO, L. A. A.. Participação em banca de Antonio de Castro Andrade. Laços de compadrio entre escravidados no sul do Maranhão (1854-1888). 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em História (PPGHIS)) - Universidade Federal do Maranhão.

4.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS; ARAUJO, J. S.; MONTEIRO, F. G. C.. Participação em banca de Daniel de Sá Aguiar. A república de baco e genebra dos sertões: dinâmicas religiosas e políticas indígenas na relação da missão da serra de Ibiapaba (1653-1661). 2017. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal do Piauí.

5.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS; SANTOS, Lyndon de Araújo; ARAUJO, R. I. S.. Participação em banca de Isabella Alves Silva. Casamentos mistos no Bispado do Maranhão (1863-1886). 2016. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal do Maranhão.

6.
SANTOS, Lyndon de Araújo; FARIA, R. H. M.; SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Participação em banca de Diogo Silva Gonçalves. Discórdias, dissidências e controvérsias: relações entre Igreja Católica e Poder Civil no Maranhão (1855-1875). 2014. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em História (PPGHIS)) - Universidade Federal do Maranhão.

7.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS; BASILE, M.O.N.C.; RODRIGUES, C.. Participação em banca de Pedro Henrique Cavalcante de Medeiros. Pelo progresso da sociedade: a imprensa protestante no Rio de Janeiro Imperial (1864-1873). 2014. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

8.
FARIA, R. H. M.; MARTINS, M. F. V.; SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Participação em banca de Raissa Gabrielle Vieira Cirino. Pelo Bem da "Pátria" e pelo Imperador: o Conselho Presidial do Maranhão na Construção do Império (1825-1832). 2014. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal do Maranhão.

9.
SANTOS, Lyndon de Araújo; SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS; GRILL, Igor Gastal. Participação em banca de Joelma Santos da Silva. Por Mercê de Deus: Igreja e Política no trajetória de Dom Marcos Antonio de Sousa (1820-1942). 2012. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Universidade Federal do Maranhão.

Teses de doutorado
1.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS; SILVA, E. M.; MOURA, Carlos. A. S.; RODRIGUES, Rui L.; MARSON, Izabel A.. Participação em banca de Gustavo de Souza Oliveira. Aspectos do ultramontanismo oitocentista: Antônio Ferreira Viçoso e a Congregação da Missão em Portugal e no Brasil (1811-1875). 2015. Tese (Doutorado em Doutorado em História) - Universidade Estadual de Campinas.

Qualificações de Doutorado
1.
CLOCLET, A. R.; SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Participação em banca de LAIS DA SILVA LOURENÇO. A ?VOLTA? DOS JESUÍTAS AO BRASIL: O CASO ITUENSE ENTRE 1856-1918. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pó-Graduação em Ciências da Religião) - Pontifícia Universidade Católica de Campinas.

Qualificações de Mestrado
1.
PEREIRA, J. J.; BITENCOURT, J. B.; SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Participação em banca de TADEU LUIS MACIEL RODRIGUES. Escravos e libertos estrangeiros e a espacialidade negra na capital maranhense oitocentista. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós Graduação em História (PPGHIS)) - Universidade Federal do Maranhão.

2.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS; CASTRO, C. A.; CASTELLANOS, S. L. V.. Participação em banca de ANTONIO MARIO SANTOS COSTA. A Política de Provimento de Professores no Maranhão (1890 - 1900): uma leitura sobre as ações dos Governadores e Inspetores da Instrução, diante do Sistema educacional do Maranhão no século XIX.. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós Graduação em História (PPGHIS)) - Universidade Federal do Maranhão.

3.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS; SANTOS, Lyndon de Araújo; ALMEIDA, A. J. S.. Participação em banca de Carlos Alberto de Carvalho Netto. Espiritismo: religião e ciência, aspectos dos discursos espíritas no Maranhão. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós Graduação em História (PPGHIS)) - Universidade Federal do Maranhão.

4.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS; MUNIZ, Pollyanna G. M.; RODRIGUES, S. J. D.. Participação em banca de Alessandra Cristiana Costa Monteiro. Sociedade e Natureza: Uma História ambiental no Maranhão Setecentista (1777-1795). 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós Graduação em História (PPGHIS)) - Universidade Federal do Maranhão.

5.
NEVES, F. A. F.; FELDMAN, A.; SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Participação em banca de Raynara Cintia Coelho Ribei. A IMPRENSA PARAENSE E O PARLAMENTO: UMA ANÁLISE DO DEBATE POLÍTICO EM TORNO DA QUESTÃO RELIGIOSA (1873).. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pó-Graduação em História) - Universidade Federal do Pará.

6.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS; BACCEGA, M. V. A.; ZIERER, A. M. S.. Participação em banca de Isa Prazeres Pestana. O diabo está entre nós: o discurso da Igreja Universal do Reino de Deus entre 1922 a 2016 e o processo de demonização dos culto afro-brasileiros. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade Federal do Maranhão.

7.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS; SANTOS, Lyndon de Araújo; FARIA, R. H. M.. Participação em banca de Isabella Alves Silva. Casamento mistos no Bispado do Maranhão (1863-1881). 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós Graduação em História (PPGHIS)) - Universidade Federal do Maranhão.

8.
FARIA, R. H. M.; GALVES, M. C.; SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Participação em banca de Raissa Gabrielle Vieira Cirino. Pelo bem da "pátria" e pelo Imperador: o conselho presidial do Maranhão na construção do Império (1825-1831). 2014. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade Federal do Maranhão.

9.
CASTRO, C. A.; FARIA, R. H. M.; SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Participação em banca de Arnaldo Soares Serra Júnior. Delegados régios e juízes leigos: ações políticas no Maranhão em defesa do Estado nacional (1834-1841). 2014.

10.
BASILE, M.O.N.C.; RODRIGUES, C.; SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Participação em banca de Pedro Henrique Cavalcante de Medeiros. A imprensa protestante e o discurso político no Brasil Imperial (1868-1873). 2013. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
RIOS, A. F.; SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS; MORAES, Jonas R.. Participação em banca de ELINALVA DE JESUS CAMPOS.?SANT?ANA, SEDE SEMPRE NOSSA PROTETORA?: O FESTEJO DE SANTA ANA NA COMUNIDADE SANTANA DOS NUNES EM PERI-MIRIM-MA (1963 ? 2017)". 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Humanas - História) - Universidade Federal do Maranhão.

2.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS; MORAES, Jonas R.; BANDEIRA, A. M.. Participação em banca de MARA EDITH COSTA COSTA.FESTA DO DIVINO ESPÍRITO SANTO EM ALCÂNTARA: SÍMBOLOS E TRADIÇÃO. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Humanas - História) - Universidade Federal do Maranhão.

3.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS; RIBEIRO, D. R.; MORAES, Jonas R.. Participação em banca de MILENE DOS SANTOS SILVA E SILVA.OS MISSIONÁRIOS DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS EM PINHEIRO-MA (1946-1956): evangelização e ação social. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Humanas - História) - Universidade Federal do Maranhão.

4.
COELHO, V. O. P.; CARVALHO, F. C.; SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Participação em banca de LISIANE ALMEIDA FERREIRA."SANTAS E PROTETORAS": uma análise dos assentos paroquiais de batismo em São João de Cortes no período oitocentista (1867-1889). 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Humanas - História) - Universidade Federal do Maranhão.

5.
SILVA, Acildo L.; SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS; PEREIRA, J. J.. Participação em banca de TADEU LUIS MACIEL RODRIGUES.O COTIDIANO DOS ESCRAVOS, FORROS, LIBERTOS E PRETO QUE SE DIZ LIVRE DA CAPITAL MARANHENSE OITOCENTISTA. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Federal do Maranhão.

6.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS; MOTA, E. F. M.; RIOS, A. F.. Participação em banca de DIEGO NUNES BOAES.Tradição e identidade no festejo de São Sebastião na cidade de Peri-Mirim-MA (1958-2014). 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Humanas - História) - Universidade Federal do Maranhão.

7.
MUNIZ, Pollyanna G. M.; ARAUJO, R. I. S.; SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Participação em banca de Samir Lola Roland.Em busca de ascensão social: a trajetória de um militar na ocupação da interior do Maranhão Colonial (1786-1800). 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Licenciatura em Ciências Humanas (Campus de Pinhei) - Universidade Federal do Maranhão.

8.
PINTO, S. C. S.; FORTES, A.; SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Participação em banca de Marcelo de Azevedo Botelho.Entre a doutrina da Igreja e o anticomunismo: os decretos moralistas de Jânio Quadros em 1961. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História - Licenciatura Ou Bacharelado) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

9.
MARTINS, K. D.; SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS; OLIVEIRA, Gustavo de Souza. Participação em banca de Marcella de Sá Brandão.Viçoso nas Letras, percurso literário na vida de um prelado.. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Federal de Viçosa.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Comissão Julgadora Municipal da Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro. 2008. Ministério da Educação.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Benedetto XV. Giacomo Della Chiesa nel mondo dell'inutile strage. Un nuovo multilateranismo: Le relazioni col Brasile (1918-1919). 2016. (Congresso).

2.
II SEMINÁRIO INTERNACIONAL BRASIL NO SÉCULO XIX.Coordenador do ST - História e religião no Brasil oitocentista. 2016. (Seminário).

3.
II SEMINÁRIO INTERNACIONAL BRASIL NO SÉCULO XIX.Emancipacionismo católico em meados do Século XIX: D. Viçoso e a Selecta Catholica. 2016. (Seminário).

4.
II SIMPÓSIO INTERNACIONAL DA ABHR/ XV SIMPÓSIO NACIONAL DA ABHR/ II SIMPÓSIO SUL DA ABHR.Coordenador do GT 58: Religião e poder no Brasil oitocentista. 2016. (Simpósio).

5.
II SIMPÓSIO INTERNACIONAL DA ABHR/ XV SIMPÓSIO NACIONAL DA ABHR/ II SIMPÓSIO SUL DA ABHR.Deixo-vos minhas últimas vontades: reflexões sobre o testamento de D. Antônio Ferreira Viçoso. 2016. (Simpósio).

6.
Política e religião no Brasil oitocentista.Política e religião no Brasil oitocentista. 2016. (Outra).

7.
Relações entre a Igreja Católica e o Estado no Brasil Imperial.Relações entre a Igreja Católica e o Estado no Brasil Imperial. 2016. (Outra).

8.
II Simpósio de História em Estudos Amazônicos.Mesa Redonda: Indivíduo, coletividade e sociedade. 2015. (Simpósio).

9.
II Simpósio Nordeste da ABHR.Coordenação do Grupo de Trabalho: Religião, religiosidade e poder no Brasil. 2015. (Simpósio).

10.
II Simpósio Nordeste da ABHR.Coordenação da Mesa Redonda: Catolicismos no Oitocentos: diversas formas de crer.. 2015. (Simpósio).

11.
II Simpósio Nordeste da ABHR.Reflexões sobre a elite ultramontana no Segundo Reinado.. 2015. (Simpósio).

12.
II Simpósio Nordeste da ABHR.Comunicação em Mesa Redonda, título: Reforma ultramontana no Brasil Imperial: questões de (in) tolerância na busca da ortodoxia católica. 2015. (Simpósio).

13.
IV Simpósio de História do Maranhão Oitocentista.Coordenador de ST: Religião, religiosidade e poder no Brasil oitocentista. 2015. (Simpósio).

14.
IV Simpósio de História do Maranhão Oitocentista.Historiografia da Igreja Católica no Maranhão oitocentista. 2015. (Simpósio).

15.
XIV Simpósio Nacional da ABHR.AS ORDENS RELIGIOSAS NO SEGUNDO REINADO: RELAÇÕES IGREJA E ESTADO. 2015. (Simpósio).

16.
XIV Simpósio Nacional da ABHR.Coordenador do GT: Religião, Religiosidade e Poder no Brasil Imperial. 2015. (Simpósio).

17.
Colóquio Estudo das Religiões e Religiosidades.História das Religiões - Novas perspectivas. 2014. (Outra).

18.
Colóquio Estudo das Religiões e Religiosidades.Debates sobre Catolicismo. 2014. (Outra).

19.
Fórum Permanente de Coordenadores de Cursos de Graduação da Universidade Federal do Maranhão (2º Semestre 2014). 2014. (Outra).

20.
I Semana de Iniciação Científica em História do Campus Pinheiro -Ufma.Igreja Católica no Brasil Colonial e Imperial. 2014. (Simpósio).

21.
I Seminário Internacional "Brasil no século XIX".Dai a César o que é de César e ao Papa o que é do Papa - a reforma ultramontano no Segundo Reinado. 2014. (Seminário).

22.
I Seminário Internacional "Brasil no século XIX". 2014. (Seminário).

23.
VI ENCONTRO ESTADUAL DE HISTÓRIA / ANPUH-MA.HISTÓRIA E RELIGIÃO NO MARANHÃO: QUESTÕES E FRONTEIRAS DAS PESQUISAS. 2014. (Encontro).

24.
XVI Encontro Regional de História / ANPUH-RIO.Coordenador de Simpósio Temático: Teoria, metodologias e historiografia das religiões e religiosidades. 2014. (Simpósio).

25.
XVI Encontro Regional de História / ANPUH-RIO.Historiografia sobre a Igreja Católica no Brasil Imperial. 2014. (Encontro).

26.
III Simpósio de História do Maranhão oitocentista.Sob o peso de Pedro: Igreja, Religião e política no Brasil Império. 2013. (Simpósio).

27.
I Simpósio Regional Nordeste da Associação Brasileira de História das Religiões.Coordenador do Grupo de Trabalho: RELIGIÃO, CULTURA E POLÍTICA NO SÉCULO XIX. 2013. (Simpósio).

28.
I Simpósio Regional Nordeste da Associação Brasileira de História das Religiõesoes.Cândido Mendes de Almeida, um intelectual ultramontanos.. 2013. (Simpósio).

29.
I Simpósio Regional Nordeste da Associação Brasileira de História das Religiõesões.Religião e Imaginário. 2013. (Simpósio).

30.
XXVII Simpósio Nacional de História ANPUH.A Igreja e a construção do Estado no Brasil imperial.. 2013. (Simpósio).

31.
4º Encontro do GT-ANPUH-nacional História das Religiões e das Religiosidades.O Primeiro Império e as peculiaridades do padroado e do regalismo brasileiro. 2012. (Encontro).

32.
4º Encontro do GT-ANPUH-nacional História das Religiões e das Religiosidades.Coordenador de Simpósio Temático: Religião, Política e Poder no Brasil dos Séculos XIX e XX. 2012. (Encontro).

33.
Grupo de Estudos História e Religiões e o Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais.A árdua imposição da autoridade: a Santa Sé o Brasil do Segundo Império.. 2012. (Encontro).

34.
III Encontro do GPCIR.: História e historiografia da Igreja católica no Brasil Império. 2012. (Encontro).

35.
I Simpósio de História das Religiões e das Religiosidades da ANPUH. 2012. (Simpósio).

36.
Seminário Olhares Sócio-Histórico sobre Religião.Coordenador do Grupo de Trabalho: Religião no Medievo e na Modernidade. 2012. (Seminário).

37.
XIII Simpósio Nacional da ABHR.Coordenador do Grupo de Trabalho: Religião, Religiosidade e Poder no Brasil Imperial. 2012. (Simpósio).

38.
XIII Simpósio Nacional da Associação Brasileira de História das Religiões.Dois poderes em desacordo: o fracasso da Concordata de 1858. 2012. (Simpósio).

39.
XVIII Encontro Regional da ANPUH MG.Comunicação Oral. 2012. (Encontro).

40.
XVIII Encontro Regional da ANPUH MG.Coordenador de Simpósio Temático: RELIGIÃO E POLÍTICA: AS DIMENSÕES RELIGIOSAS DO PODER NA HISTÓRIA. 2012. (Encontro).

41.
Curso de Capacitação para atuação em ICMS Cultural.Registro do Patrimônio Imaterial: entre a história e a memória. 2011. (Oficina).

42.
Dom Viçoso no Santuário do Caraça: um percurso sobre a vida do prelado de Mariana.Religião e religiosidades na História e perspectivas de pesquisa. 2011. (Seminário).

43.
XII Simpósio Nacional da Associação Brasileira de História das Religiões.O dilema da participação política do clero durante o Período Imperial. 2011. (Simpósio).

44.
Tra Parigi e Roma: L'opera storiografica di Padre Pierre Blet S.J. (1918-2009). 2010. (Seminário).

45.
XI Simpósio Nacional da Associação Brasileira de História das Religiões.A ação da Santa Sé nos Negócios Eclesiásticos da Província do Brasil durante o Segundo Império. 2009. (Simpósio).

46.
Anpuh XII Encontro Regional de História - MG. 2000. (Encontro).

47.
IX Semana de Iniciação Científica - Semana do Conhecimento UFMG.As práticas escolares no ensino estatal no final do Império: a tentativa de construção do nacionalismo e da cidadania e as bases da educação republicana.. 2000. (Encontro).

48.
VII Semana de Pesquisa da Faculdade de Educação da Universidade de Minas Gerais.Mesa Redondo sobre Pesquisa da História da Educação. 2000. (Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS; ALMEIRA, M. P. . X Encontro Regional de História da ANPUH-MA - Autoritarismos e Democracias. 2017. (Congresso).

2.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. VII Semana da Consciência Negra do Campus UFMA de Pinheiro. 2017. (Congresso).

3.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. VI Semana da Consciência Negra do Campus UFMA de Pinheiro. 2016. (Congresso).

4.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. II Simpósio Nordeste da ABHR. 2015. (Outro).

5.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. V Semana da Consciência Negra do Campus UFMA de Pinheiro. 2015. (Congresso).

6.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. I Semana de Iniciação Científica em História do Campus Pinheiro - UFMA. 2014. (Outro).

7.
SANTIROCHI, ÍTALO DOMINGOS. Olhares Sócio-Históricos sobre Religião - Membro do Comitê Cientifico.. 2012. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
IZAEL SOUSA DA COSTA. CONSTITUIÇÃO DAS FAMÍLIAS ESCRAVAS NA REGIÃO DOS COCAIS: Caxias e Codó (1834-1848). Início: 2018. Dissertação (Mestrado profissional em História) - Universidade Federal do Maranhão, Fundação de Amparo à Pesquisa ao Desenvolv. Científico e Tecnológico - MA. (Orientador).

2.
TELMA MACIEL CUNHA MUNIZ. USO DAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (TICs) NAS ESCOLAS DA REDE PÚBLICA: problema ou solução?. Início: 2018. Dissertação (Mestrado profissional em Metrado profissional em História) - Universidade Estadual do Maranhão, Fundação de Amparo à Pesquisa ao Desenvolv. Científico e Tecnológico - MA. (Orientador).

3.
Mário Augusto Carvalho Bezerra. A REPRESENTAÇÃO POLÍTICA DO MARANHÃO NA ASSEMBLEIA GERAL LEGISLATIVA DO IMPÉRIO DO BRASIL (1826-1829). Início: 2018. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal do Maranhão, Fundação de Amparo à Pesquisa ao Desenvolv. Científico e Tecnológico - MA. (Orientador).

4.
Antonio Mario Santos Costa. POLÍTICA DE PROVIMENTO DE PROFESSORES NO MARANHÃO (1890 -1900): uma leitura sobre as ações dos Governadores e Inspetores da Instrução, diante do Sistema educacional do Maranhão no século XIX.. Início: 2016. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal do Maranhão. (Orientador).

5.
Tadeu Luis Maciel Rodrigues. Africanos, Cacheus, Cabindas e Angolas e as espacialidades negras na capital maranhense oitocentista. Início: 2016. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal do Maranhão. (Orientador).

6.
CLEYDIANE CRISTINA DOS SANTOS RODRIGUES. QUALIDADE OU QUANTIDADE? IMPACTOS NA EDUCAÇÃO MARANHENSE NO TELE ENSINO (2010-2012). Início: 2016. Dissertação (Mestrado profissional em Metrado profissional em História) - Universidade Estadual do Maranhão. (Orientador).

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Raymara Nunes Cantanhede. A escravidão e a morte no século XIX: uma análise das causas mortis em Pinheiro-MA (1858 á 1868). Início: 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Humanas - História) - Universidade Federal do Maranhão. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Carlos Alberto de Carvalho Netto. Bolindo na enseada espiritista: aspectos históricos dos embates entre espíritas e católicos no Maranhão (1880-1940). 2017. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal do Maranhão, . Orientador: Ítalo Domingos Santirocchi.

2.
Antonia de Castro Andrade. Laços de compadrio entre escravizados no sul do Maranhão (1854-1888). 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em História (PPGHIS)) - Universidade Federal do Maranhão, Fundação de Amparo à Pesquisa ao Desenvolv. Científico e Tecnológico - MA. Orientador: Ítalo Domingos Santirocchi.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
MILENE DOS SANTOS S. E SILVA. Missões Católicas: A atuação dos Missionários do Sagrado Coração de Jesus (MSC) em Pinheiro-MA (1946-1996).. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Humanas - História) - Universidade Federal do Maranhão. Orientador: Ítalo Domingos Santirocchi.

2.
LISIANE ALMEIDA FERREIRA. ?TUTELA SANCTUS?: UMA ANÁLISE DOS ASSENTOS PAROQUIAIS DE BATISMO EM SÃO JOÃO DE CORTES NO PERÍODO OITOCENTISTA (1867 a 1889). 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Humanas - História) - Universidade Federal do Maranhão. Orientador: Ítalo Domingos Santirocchi.

3.
PAULA OLIVEIRA SANTOS. As Freiras da Missão: A atuação social das Irmãs da Assunção da Santa Virgem em Guimarães-Ma (1956-1976). 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Humanas - História) - Universidade Federal do Maranhão. Orientador: Ítalo Domingos Santirocchi.

4.
Diêgo Nunes Boaes. Tradição e identidade no festejo de São Sebastião na cidade de Peri-Mirim (1958-2014). 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Humanas - História) - Universidade Federal do Maranhão. Orientador: Ítalo Domingos Santirocchi.

5.
Jacqueline Gomes Silva. A pesca artesanal no município de São Bento - MA. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Humanas - História) - Universidade Federal do Maranhão. Orientador: Ítalo Domingos Santirocchi.

6.
Samilla Sá Silva. Igreja Matriz Santo Inácio de Loyola, Patrimônio Histórico da cidade de Pinheiro - MA: uma discussão acerca da reforma de 1989.. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Humanas - História) - Universidade Federal do Maranhão. Orientador: Ítalo Domingos Santirocchi.

Iniciação científica
1.
WELLIDA KARINA DINIZ SOUSA. REGISTROS DE BATISMO: CATALOGAÇÃO, DIGITALIZAÇÃO, TRANSCRIÇÃO, ANÁLISE E INSERÇÃO EM BANCO DE DADOS DOS LIVROS DE BATISMO PRESENTES NO ARQUIVO DA DIOCESE DE PINHEIRO.. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Humanas - História) - Universidade Federal do Maranhão, Fundação de Amparo à Pesquisa ao Desenvolv. Científico e Tecnológico - MA. Orientador: Ítalo Domingos Santirocchi.

2.
JOANA KARLA SARGES. REGISTROS DE ÓBITO: CATALOGAÇÃO, DIGITALIZAÇÃO, TRANSCRIÇÃO, ANÁLISE E INSERÇÃO EM BANCO DE DADOS DOS LIVROS DE REGISTRO DE ÓBITOS PRESENTES NO ARQUIVO DA DIOCESE DE PINHEIRO.. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Humanas - História) - Universidade Federal do Maranhão, Fundação de Amparo à Pesquisa ao Desenvolv. Científico e Tecnológico - MA. Orientador: Ítalo Domingos Santirocchi.

3.
LEILA MARA COSTA ARAÚJO. REGISTROS DE CASAMENTO: CATALOGAÇÃO, DIGITALIZAÇÃO, TRANSCRIÇÃO, ANÁLISE E INSERÇÃO EM BANCO DE DADOS DOS LIVROS DE REGISTRO DE CASAMENTO PRESENTES NO ARQUIVO DA DIOCESE DE PINHEIRO.. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Humanas - História) - Universidade Federal do Maranhão, Fundação de Amparo à Pesquisa ao Desenvolv. Científico e Tecnológico - MA. Orientador: Ítalo Domingos Santirocchi.

4.
Lisiane Almeida Ferreira. Registro de Batismo: catalogação, digitalização, analise e inserção em banco de dados dos livros de batismo presentes no Arquivo da Diocese de Pinheiro.. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Humanas - História) - Universidade Federal do Maranhão, Fundação de Amparo à Pesquisa ao Desenvolv. Científico e Tecnológico - MA. Orientador: Ítalo Domingos Santirocchi.

5.
NEIANE FREITAS ROCHA. Registro de Casamento e Óbitos: catalogação, digitalização, analise e inserção em banco de dados dos livros de batismo presentes no Arquivo da Diocese de Pinheiro.. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Humanas - História) - Universidade Federal do Maranhão, Fundação de Amparo à Pesquisa ao Desenvolv. Científico e Tecnológico - MA. Orientador: Ítalo Domingos Santirocchi.

6.
RAYMARA NUNES CANTANHEDE. Registros de Óbito: catalogação, digitalização, analise e inserção em banco de dados dos livros de batismo presentes no Cartório de Pinheiro.. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Humanas - História) - Universidade Federal do Maranhão. Orientador: Ítalo Domingos Santirocchi.

7.
LISIANE ALMEIDA FERREIRA. Ocupação, sociedade e hierarquias na Baixada Maranhense (séculos XVIII e XIX): uma análise a partir dos registros paroquiais, inventários e testamentos.. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Humanas - História) - Universidade Federal do Maranhão. Orientador: Ítalo Domingos Santirocchi.

Orientações de outra natureza
1.
ELADIO SEBASTIAN HEREDERO. Educação Patrimonial e Turismo Sustentável. 2017. Orientação de outra natureza. (Ciências Humanas - História) - Universidade Federal do Maranhão, Fundação de Amparo à Pesquisa ao Desenvolv. Científico e Tecnológico - MA. Orientador: Ítalo Domingos Santirocchi.

2.
Lisiane Almeida Ferreira. Ocupação, sociedade e hierarquias na Baixada Maranhense (séculos XVIII e XIX): uma análise a partir dos registros paroquiais, inventários e testamentos. 2016. Orientação de outra natureza. (Ciências Humanas - História) - Universidade Federal do Maranhão. Orientador: Ítalo Domingos Santirocchi.



Outras informações relevantes


APROVAÇÕES em CONCURSOS: 
Universidade Federal do Espírito Santo - Edital nº 18/2011 ? PRORH, Professor Adjunto. CLASSIFICAÇÃO: SEGUNDO LUGAR.
Universidade Estadual do Paraná - Fecilcam - Edital N. 045/2012-D, Professo Adjunto. CLASSIFICAÇÃO: SEGUNDO LUGAR.
Ulteriores EXPERIÊNCIAS PROFISSIONAIS:
Universidade Federal do Maranhão - Edital n. 161/2012-PROEN, Professor Assistentes, 3 vagas. CLASSIFICAÇÃO: TERCEIRO LUGAR. 

 _ 2010-2011 - Colaborei como consultor na empresa MGTM, na elaboração de IPAC para o ICMS cultural em várias prefeituras de Minas Gerais e também na elaboração de Dossiês de Tombamento de bens materiais e Dossiês de Registro de bens imateriais. Estes projeto são enviado e analisados pelo IEPHA-MG e/ou IPHAN.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 10/12/2018 às 5:30:21