Sebastião Pinheiro Gonçalves de Cerqueira Neto

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/0707747014759987
  • Última atualização do currículo em 07/01/2019


Sebastião P. G. de Cerqueira-Neto. Professor de Geografia no Instituto Federal da Bahia/Campus Porto Seguro. Professor no Mestrado em Ciências e Tecnologias Ambientais IFBA/UFSB. Licenciado em Geografia (UNITINS, 1996). Mestre em Geografia, com ênfase em Análise e Planejamento Sócioambiental (UFU, 2001). Doutor em Geografia, com ênfase em Análise Regional (UFS, 2009). Pós-Doutorado em Antropologia / Estudo de Quilombola (UFBA, 2014). Pós-doutorado (Bolsa-Capes) no Centro de Estudos Sociais na Universidade de Coimbra em Portugal (2015). Pós-doutorando no Departamento de História das Ciências e das Técnicas e Epistemologia - HCTE na Universidade Federal do Rio de Janeiro com a pesquisa Geografia Comportamental e Território Mental. Professor nos cursos técnicos e de especialização no IFBA. Atualmente líder do Grupo de Pesquisa OBSERVATÓRIO MILTON SANTOS NO EXTREMO SUL DA BAHIA (IFBA/CNPQ). Avaliador de Cursos de Graduação e Institucional pelo INEP. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Sebastião Pinheiro Gonçalves de Cerqueira Neto
Nome em citações bibliográficas
CERQUEIRA NETO, S.P.G;CERQUEIRA-NETO, S.P.G.

Endereço


Endereço Profissional
Instituto Federal da Bahia, Instituto Federal da Bahia Campus Porto Seguro.
BR 367
Fontana I
45810000 - Porto Seguro, BA - Brasil
Telefone: (73) 32886686
URL da Homepage: http://www.portoseguro.ifba.edu.br


Formação acadêmica/titulação


2006 - 2009
Doutorado em Geografia.
Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil.
Título: Do isolamento regional à globalização: contradições sobre desenvolvimento do Extremo Sul da Bahia, Ano de obtenção: 2009.
Orientador: Sylvio Carlos Bandeira de Mello e Silva.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Extremo Sul da Bahia; Desenvolvimento Regional; Globalização; Território.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Geografia / Subárea: Geografia Regional.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Geografia / Subárea: Geografia Regional / Especialidade: Análise Regional.
Setores de atividade: Desenvolvimento Urbano; Desenvolvimento Rural.
1999 - 2001
Mestrado em Geografia.
Universidade Federal de Uberlândia, UFU, Brasil.
Título: UMA CONTRIBUIÇÃO AO ESTUDO GEOGRÁFICO DO MUNICÍPIO DE NANUQUE-MG,Ano de Obtenção: 2001.
Orientador: SUELY REGINA DEL GROSSI.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: NANUQUE; Vale do Mucuri; Leste Mineiro.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geografia Física.
Setores de atividade: Desenvolvimento Urbano; Pesquisa e Desenvolvimento.
1993 - 1996
Graduação em GEOGRAFIA.
Universidade Estadual do Tocantins, UNITINS, Brasil.


Pós-doutorado


2016
Pós-Doutorado.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Filosofia.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Geografia.
2014 - 2015
Pós-Doutorado.
Universidade de Coimbra, UC, Portugal.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Geografia / Subárea: Geografia Humana.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Sociologia.
2012 - 2014
Pós-Doutorado.
Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Geografia / Subárea: Geografia Humana.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia das Populações Afro-Brasileiras.


Formação Complementar


2012 - 2012
Curso Básico de Propriedade Intelectual. (Carga horária: 24h).
Instituto Federal da Bahia, IFBA, Brasil.
2012 - 2012
Gestão de Agência de Inovação. (Carga horária: 40h).
Instituto Federal da Bahia, IFBA, Brasil.
2010 - 2010
Capacitação dos Avaliadores no Basis. (Carga horária: 16h).
Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, INEP/MEC, Brasil.
2008 - 2008
Direito e Sociedade. (Carga horária: 4h).
Unesulbahia Faculdades Integradas, UNESULBAHIA, Brasil.
2000 - 2000
Formação de Agentes de Bacias Hidrográficas. (Carga horária: 8h).
Ministério do Meio Ambiente e da Amazonia Legal, MMA, Brasil.
1999 - 1999
Planejamento Ambiental. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de Uberlândia, UFU, Brasil.
1997 - 1997
Teorias do Conhecimento e Planejamento Escolar. (Carga horária: 40h).
Colégio Santa Cruz, CSC, Brasil.
1995 - 1995
Geomorfologia Aplicada. (Carga horária: 30h).
Universidade Federal do Tocantins, UFT, Brasil.


Atuação Profissional



Instituto Federal da Bahia / Campus Porto Seguro, IFBA, Brasil.
Vínculo institucional

2019 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Instituto Federal da Bahia, IFBA, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Conselheiro titular no CONSEPE / IFBA, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Nomeado pelo Reitor através da Portaria 2.974 de 14 de novembro de 2017 como representante titular do Conselho de Campus de Porto Seguro no CONSEPE - Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão do IFBA.

Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor no PPGCTA IFBA/UFSB, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Professor no Mestrado em Ciências e Tecnologias Ambientais numa parceria entre o IFBA e a UFSB, ministrando as disciplinas de Conflitos Socioambientais e Fundamentos da Ciência e Tecnologia, e orientações.

Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Coordenador de Pesquisa, Carga horária: 10, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2010 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2012 - 2014
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Membro do Conselho do Curso de Biocomustíveis, Carga horária: 2, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2011 - 2014
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Coordenador de Pesquisa, Carga horária: 10, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2012 - 2013
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Membro do Conselho de Ética na Pequisa, Carga horária: 2

Atividades

06/2018 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, IFBA - Campus Porto Seguro, .

Cargo ou função
Membro do Colegiado no PPGCTA.
11/2017 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, IFBA - Campus Porto Seguro, .

Cargo ou função
Representante no CONSEPE pelo IFBA Campus Porto Seguro.
10/2017 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, IFBA - Campus Porto Seguro, .

Cargo ou função
Respresentante do Campus Porto Seguro no CONSEPE do IFBA.
10/2016 - Atual
Ensino, Ciências e Tecnologias Ambientais, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Conflitos socioambientais e conservação da biodiversidade
Fundamentos das ciência e tecnologias ambientais
09/2016 - Atual
Ensino, Ciência e Tecnologia Ambiental, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Ciênicia, Meio Ambiente e Sociedade
10/2015 - Atual
Ensino, Licenciatura Intercultural Indigena, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ensino de Geografia III
11/2013 - Atual
Ensino, Licenciatura Intercultural Indigena, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ensino de Geografia
10/2010 - Atual
Ensino,

Disciplinas ministradas
Geografia
02/2012 - 05/2014
Conselhos, Comissões e Consultoria, IFBA - Campus Porto Seguro, .

Cargo ou função
Coordenador de Pesquisa.
01/2012 - 01/2013
Pesquisa e desenvolvimento , IFBA - Campus Porto Seguro, .

01/2011 - 01/2012
Pesquisa e desenvolvimento , IFBA - Campus Porto Seguro, .


Universidade de Coimbra, UC, Portugal.
Vínculo institucional

2014 - 2015
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Estágio Pós-doutoral no Centro de Estudos Sociais - CES, na Universidade de Coimbra. Título da Pesquisa: Geografia Popular: uma proposta de análise da geografia brasileira através de sua cartografia abissal / Um encontro entre Boaventura de Sousa Santos e Milton Santos Pesquisa realizada com Bolsa CAPES.

Atividades

06/2014 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Estudos Sociais, .


Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2014
Vínculo: Pesquisador de Pós-doutorado, Enquadramento Funcional: Pequisador
Outras informações
Estágio pós-doutoral no Departamento de Antropologia da Universidade Federal da Bahia. A pesquisa teve como foco principal a dinâmica geo-antropológica da Comunidade Quilombola de Helvécia localizada no Extremo Sul da Bahia; tendo como supervisora a Prof. Dra. Cíntia Beatriz Muller.

Atividades

09/2012 - 04/2014
Pesquisa e desenvolvimento , Curso de Pós-Graduação em Antropologia, .


Universidade do Estado da Bahia, UNEB, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2010
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Substituto, Carga horária: 40

Atividades

01/2007 - Atual
Ensino, Turismo, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Geografia e Turismo I e Gestão Ambiental
01/2007 - Atual
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Geografia e História: transformação espaço-cultural
06/2007 - 12/2007
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Geografia e História: transformação espaço-cultural
Metodologia da Pesquisa
02/2006 - 12/2007
Ensino, Turismo, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Geografia e Turismo II
Geografia e Turismo I
Elaboração de Projeto de Pesquisa
Gestão Ambiental
Métodos e Técnicas de Pesquisa em Turismo
06/2006 - 12/2006
Ensino, Turismo, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Geografia e Turismo I e II
06/2006 - 12/2006
Ensino, Letras, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Seminário Interdisciplinar
07/2004 - 12/2005
Extensão universitária , Campus XVIII/Eunápolis, .

Atividade de extensão realizada
Ensino de Geografia I e II para o Curso de Pedagogia/Programa Rede UNEB - Municipal.
07/2004 - 12/2004
Extensão universitária , Campus XVIII/Eunápolis, .

Atividade de extensão realizada
Ensino de Metodologia da Pesquisa para o Curso de Letras/Programa Rede UNEB - Estado.

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano, IFBAIANO, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2010
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
A minha rápida passagem pelo IFBAIANO se deu pelo motivo de uma redistribuição minha para atuar no IFBA Campus Porto Seguro.


Universidade Federal do Espírito Santo, UFES, Brasil.
Vínculo institucional

2004 - 2004
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: professor substituto, Carga horária: 40

Atividades

02/2004 - 06/2004
Ensino, geografia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
geologia geral
hidrologia continental

Universidade Estadual do Tocantins, UNITINS, Brasil.
Vínculo institucional

1998 - 1998
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: professor substituto, Carga horária: 10

Atividades

8/1998 - 12/1998
Ensino,

Disciplinas ministradas
Climatologia

Universidade Estadual de Montes Claros, UNIMONTES, Brasil.
Vínculo institucional

2001 - 2001
Vínculo: Professor convidado, Enquadramento Funcional: Professor convidado, Carga horária: 40
Outras informações
Este curso é do tipo Semipresencial. Para atender a professores que já lecionavam, mas que não possuíam o curso superior.

Atividades

4/2001 - 8/2001
Ensino,

Disciplinas ministradas
Iniciação a Pesquisa Geográfica

união de educação de eunapolis, UNECE, Brasil.
Vínculo institucional

2003 - 2006
Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 4
Outras informações
Ministrando aulas no Curso de Administração nas disciplinas de Desenvolvimento Regional, Gestão Ambiental e Metodologia da Pesquisa I e II

Vínculo institucional

2003 - 2005
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: professor, Carga horária: 6

Atividades

02/2004 - 02/2007
Ensino, administração de empresas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Gestão Ambiental
02/2003 - 02/2005
Ensino, administração de empresas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
desenvolvimento regional
02/2003 - 02/2005
Ensino, turismo, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Geografia I e II
02/2003 - 02/2005
Ensino, pedagogia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
fundamentos e metodos de geografia

Colégio Santa Cruz, CSC, Brasil.
Vínculo institucional

1989 - 1998
Vínculo: professor contratado, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 40
Outras informações
Lecionei aulas de Geografia desde a 4a. série do ensino fundamental até o 3o.ano do ensino médio

Atividades

09/1989 - 12/1998
Ensino,

Disciplinas ministradas
Geografia

Faculdades do Descobrimento, FACDESCO, Brasil.
Vínculo institucional

2002 - 2003
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 30

Atividades

06/2002 - 08/2003
Ensino, Turismo, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Geografia Geral

Fundação Francisco de Assis, FASB, Brasil.
Vínculo institucional

2002 - 2002
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 20

Atividades

02/2002 - 06/2002
Ensino, turismo, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Impacto Ambiental e Turismo


Linhas de pesquisa


1.
Democracia, Educação e Desenvolvimento

Objetivo: Nesta linha de pesquisa os objetivos são: analisar e fazer analogias como os espaços são utilizados e destinados para o uso da sociedade e a dialética com os investimentos privados; produzir estudos voltados para compreender como o desenvolvimento de um determinado lugar pode ser analisado através dos diversos vetores da Educação; compreender as possíveis contribuições da educação para o desenvolvimento regional, principalmente em suas características sociais e humanas..
Grande área: Ciências Humanas
Palavras-chave: Urbanização; Desenvolvimento Regional; Espaço Rural.
2.
Território, Cultura e Identidade

Objetivo: O escopo principal desta linha de pesquisa é estudar as antigas e novas configurações do território com impacto direto na questão da identidade e as influências de agentes da globalização nesse processo de transformação do território..
Grande área: Ciências Humanas
Palavras-chave: Bahia; Região; Território.
3.
Espaços Urbanos, Cultura e Memória

Objetivo: Esta Linha de Pesquisa é composta por pesquisadores que desenvolvem estudos etnográficos das sociedades indígenas e das populações afro-indígenas, ?tradicionais? e afro-descendentes do Brasil, da América do Sul e do mundo atlântico. Pretende investigar os fenômenos étnicos e identitários, buscando relacioná-los com os contextos políticos e sócio-culturais..
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia Rural.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Geografia / Subárea: Geografia.
Palavras-chave: Quilombola; Etnografia; Identidade.
4.
Epistemologias, Memórias e Reconhecimentos

Objetivo: Nesta linha de investigação, procura-se ampliar o cânone da razão moderna ocidental mediante uma abertura à diversidade de saberes no mundo. Por um lado, interessa compreender de que modo o Ocidente construiu hierarquias epistemológicas que desqualificam experiências e lutas contemporâneas. Por outro lado, importa conhecer o papel que a senda colonial moderna assumiu naquilo que foi o violento estreitamento da riqueza epistemológica do mundo. Nesse sentido, privilegia-se um olhar que, conciliando as lutas pela memória e as lutas pelo reconhecimento, abra espaço a saberes pós-coloniais. A democratização do conhecimento depende crucialmente de epistemologias do sul, sem as quais nenhuma justiça cognitiva será possível..
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Geografia.
Palavras-chave: Epistemologias do Sul; Linhas Abissais; Geografia Popular.


Projetos de pesquisa


2019 - Atual
Análise da dinâmica socioambiental no território da Tarifa em Porto Seguro e da Reserva Cassurubá no Prado
Descrição: Atualmente estou orientando dois mestrandos no Programa de Pós-Graduação em Ciências e Tecnologias Ambientais IFBA/UFSB na linha de Gestão, Política e Manejo Ambiental. A mestranda Márcia Alves dos Santos, que estuda a dinâmica do território da Tarifa em Porto Seguro e o mestrando Pedro Henrique Dias Marques, pesquisando o território da Reserva Cassurubá no município de Prado; ambos os projetos de pesquisa necessitam de um intenso trabalho de campo. A imersão num território a ser pesquisado, o trabalho de campo, exige a aplicação de algumas técnicas e métodos de pesquisa; e para que sejam bem executadas é fundamental a presença do orientador, por isso, irei acompanhar os mestrandos em algumas saídas para o campo. Portanto, a solicitação do valor R$ 3.000,00 (três mil reais) que esse Plano de Trabalho pleiteia nessa submissão tem como escopo principal cobrir despesas tais como: 1) deslocamentos do orientador e dos orientandos para o campo; 2) alimentação e hospedagem; 3) aquisição de equipamento e/ou material de consumo necessário para toda a dinâmica das pesquisas em campo; 4) aquisição de um tablet ou notebook para compilação dos dados coletados em campo. Justificativas: O acompanhamento do Professor/Orientador junto aos seus orientandos no trabalho de campo é de fundamental importância, tendo em vista a pouca maturidade que os mestrandos têm para aplicar técnicas e métodos no campo. Daí a justificativa da presença do Professor/Orientador, que também necessita ter recursos financeiros disponíveis para tal atividade. Estão previstas seis atividades em campo para a pesquisa na Tarifa em Porto Seguro e três na Reserva Cassurubá no Prado. Ainda que a pesquisa sobre a dinâmica da Tarifa seja desenvolvida no próprio município, contudo, há o deslocamento tanto do orientador quanto da orientanda para o território a ser pesquisado; o que envolve gastos com combustível (Porto Seguro é o município onde o preço da gasolina é um dos maiores do país) e a alimentação. A observação da dinâmica de um dado território leva em conta o período matutino, vespertino e noturno, o que demanda do mestrando e do orientador uma disponibilidade de tempo e recursos financeiros para poder acompanhar essa dinâmica. No que se refere a pesquisa sobre a Reserva Cassurubá, são 208 quilômetros de Porto Seguro até o município de Prado onde se localiza a reserva. Portanto, duas idas ao campo significa realizar 1.250 quilômetros, isso se considerarmos apenas o deslocamento pela rodovia, sem contar com outros percursos até chegar a reserva. Outrossim, é sabido que quando se desenvolve atividades em campo, por vezes, há a necessidade de se pagar um guia ou pessoas que se dispõe a dispensar seu tempo para fornecer informações sobre o território. Portanto, a quantia de R$ 3.000,00 que é solicitada tem como função de ser uma complementação financeira para o desenvolvimento de atividades em campo durante o ano de 2019 nas duas pesquisas que oriento. Por fim, essa proposta de Plano de Trabalho se insere no item II do artigo 7º. no que ser refere ao pagamento de bolsas pelo IFBA, que trata da elaboração de diagnósticos e avaliações sobre a realidade social, cultural, econômica, ambiental, científica e tecnológica..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Sebastião Pinheiro Gonçalves de Cerqueira Neto - Coordenador / Márcia Alves dos Santos - Integrante / Pedro Henrique Dias Marques - Integrante.
2016 - 2017
Território e identidade na ?Terra Mãe do Brasil?: a invisibilidade indígena na cidade de Porto Seguro ? Bahia
Descrição: Este projeto deriva de um fragmento da minha tese de doutorado intitulada ?Do isolamento regional à globalização: contradições sobre o desenvolvimento do Extremo Sul da Bahia? que aborda a dinâmica do Extremo Sul da Bahia dentro de uma perspectiva de ?afastamento identitário? com Estado da Bahia, provocando uma fragmentação. Uma fragmentação derivada na diversidade de processos que estão presentes no território que vão desde a fragilidade da governança, passando pela pressão de grandes grupos econômicos, na luta de grupos minoritários. E, Neste cenário de total caos encontram-se as comunidades tradicionais como os quilombolas e indígenas. Na Costa do Descobrimento, um território de identidade, localizada na região do Extremo Sul Baiano há algumas etnias que habitam esse território; um território que de alto conteúdo histórico passa a ser o território do turismo de massa. Esse vetor, totalmente norteado pelo capital, pode estar, de certa forma, desterritorializando identidades ou criando territórios onde a identidade é irrelevante. Para o consenso neoliberal ?os fenômenos culturais só lhes interessam na medida em que se tornam mercadorias que como tal devem seguir o trilho da globalização econômica? (SANTOS, B. 2002, p.55); e isso, de certa forma, tende a matar a cultura do país. Diante desse panorama, é possível estarmos assistindo, desde o período em que se inicia a globalização, a fragmentação, o ordenamento, o reordenamento ou a organização dos territórios e perda da importância da identidade para o território. Dessa forma, parece que território e identidade estão cada vez mais distantes; e é essa dualidade que norteará esta proposta de pesquisa que terá como território de estudo o município de Porto Seguro, justamente porque é a referência histórica no que se refere aos primeiros habitantes do Brasil, porque é parte importante na colonização do país, e porque é atualmente um referencial dos destinos turísticos da Bahia e internacionalmente. Este é um projeto do Programa PIBIC-EM com bolsa para a aluna Ana Carolina Pinheiro, financiada pelo IFBA..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2016 - 2017
O papel da ciência e tecnologia na visão de Milton Santos
Descrição: Certamente que a maior parte das produções científicas e tecnológicas tem como objetivo inicial a melhoria na qualidade de vida das pessoas, independentemente da área do conhecimento em que foram concebidas; sobretudo, quando as pesquisas são produzidas no interior das instituições públicas. Entretanto, também é verdade que as grandes empresas estão sempre monitorando as produções dos institutos, das universidades, centros de pesquisas em busca de produtos que possam fazer parte do seu rol de comercialização, tanto no mercado interno quanto externo. E quando as produções científicas e tecnológicas passam para o controle das grandes empresas, elas perdem seu caráter inicial, que é o de servir a sociedade. Dentro da construção de uma crítica entre as produções acadêmicas e a influência para o bem-estar da sociedade se destaca a contundência humanística do Professor Milton Santos; e, é através de parte do seu pensamento sobre esta questão que se constrói o objetivo e a perspectiva desse projeto. A biografia de Milton Santos bem como o conjunto da sua obra são objetos de estudos intermináveis, justificados por sua grande contribuição não somente a ciência geográfica, mas por sua amplitude nas análises dos problemas sociais, culturais, econômicos e espaciais, não raro atreladas com as questões sobre o desenvolvimento tecnológico e científico do Brasil e no mundo. Decerto que, por essa capacidade de pensar o Brasil e o mundo de forma crítica, em que na maioria das vezes não encontrava quem o retrucasse por falta de argumentos convincentes, ele tenha ultrapassado os muros da geografia e ter ganhado o respeito por outras ciências; inclusive alcançando outras áreas do conhecimento distantes da geografia, como por exemplo, no artigo O ?homem dos riscos? e o ?homem lento? e a teorização sobre o risco epidemiológico em tempos de globalização, de 2012, do pesquisador da FIOCRUZ, Gil Sevalho, que utilizou o conceito de homem lento proposto por Milton Santos. Nas áreas do conhecimento que se dedicam aos estudos da dinâmica socioespacial, Milton Santos é quase um consenso nas referências teóricas. Certamente, que aqueles que utilizam seus textos estão à procura de visão humanística para suas análises, tendo em vista que para Milton Santos a sociedade, sobretudo, os que habitam os lugares opacos são o centro de suas preocupações acadêmicas. Evidentemente que Milton Santos valorizava a produção, inovação de técnicas, haja vista que ele defendia que o desenvolvimento de um lugar passava impreterivelmente pela presença de pessoas com capacidade técnica, portanto, ele reconhecia o valor das técnicas, da tecnologia e da ciência. A grande questão para ele sobre esse tema estava no fato de que o Estado, como produtor de ciência e tecnologia, deixa que os pesquisadores fossem cooptados pelas grandes empresas; o que consequentemente descaracterizaria o papel maior da ciência. Esta pesquisa é desenvolvida pelo Programa PIBIC-EM com bolsa para a aluna Camilla Jardim Peixoto, financiada com recursos do IFBA.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2016 - Atual
Geografia Comportamental e Território Mental: por um território sem fronteira (?)
Descrição: Este é um projeto de pesquisa que está sendo realizado na Universidade Federal do Rio de Janeiro ? UFRJ / Programa de Pós-Graduação em História das Ciências e das Técnicas e Epistemologia (HCTE), sob supervisão do Prof. Dr. Evandro Ouriques. O objetivo principal é produzir uma reflexão sobre a dinâmica do território a partir da Geografia Comportamental aliada com o Território Mental proposto por Ouriques (2009). Os estudos sobre geografia, geralmente, se utilizam de vetores concretos para construir suas análises; porém, um território não construído apenas por aquilo que podemos mapear. Sendo assim, essa pesquisa é uma aproximação entre a geografia do concreto com a geografia comportamental e o território mental numa tentativa de contribuir com a interpretação do mundo em que vivemos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - 2015
Geografia Popular: uma proposta de análise da geografia brasileira através de sua cartografia abissal / Um encontro entre Boaventura de Sousa Santos e Milton Santos
Descrição: A pesquisa realizada no estágio pós-doutoral no Centro de Estudos Sociais - CES na Universidade de Coimbra teve como escopo principal tentar produzir uma outra contribuição para a análise do território, onde para isso utilizei como referências os conceitos de linhas abissais (que formam uma cartografia abissal desenhada pelas geografias oficiais, tanto na escala federal, estadual e municipal) e epistemologias do sul teorizadas por Boaventura de Sousa Santos; em conjunto com a ideia de geografia nova proposta por Milton Santos. Dessa junção teórica nasceu a proposta de análise que apresento como Geografia Popular, pela qual devo nortear minhas próximas pesquisas sobre território, como forma de experimentá-la. Este foi um projeto de pesquisa desenvolvido no estágio de Pós Doutorado no Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, sob a supervisão do Prof. Dr. Boaventura de Sousa Santos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2012 - 2014
Identidade e Território: uma contribuição geoantropológica sobre a dinâmica da Comunidade Negra de Helvécia
Descrição: Esta pesquisa sobre o distrito de Helvécia foi desenvolvida no meu estágio pós-doutoral em Antropologia da Universidade Federal da Bahia ? UFBA, onde conto com a supervisão da Profa. Dra. Cíntia Beatriz Müller. O escopo central foi estudar a atual dinâmica territorial de Helvécia. A particularidade que motivou esta pesquisa sobre Helvécia foi perceber que existe uma complexidade quanto ao sentimento dos seus moradores, de pertencer ou não a uma comunidade remanescente de quilombo. Durante o desenvolvimento da pesquisa percebi que a história do distrito é repleta de contradições e mantida, basicamente, através da oralidade. Assim, a história da trajetória secular de Helvécia vai sendo contada pelos mais velhos, negros e não-negros, que ainda vivem na comunidade e interpretada pelos pesquisadores. No caso dessa pesquisa, o interesse foi pela história do presente permeada por uma leitura geoantropológica..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2012 - 2013
O espaço agrário no município de Porto Seguro (BA): contradições e perspectivas
Descrição: O objetivo principal da pesquisa foi sistematizar as atividades que ocorrem no espaço agrário de Porto Seguro visando oferecer um mapeamento das características sociais, econômicas e ambientais do meio rural e suas conexões com a parte urbana do município. . Existe o espaço rural em Porto Seguro e a importância da realização da pesquisa está no fato de que ela vai se ocupar de uma parte da sociedade e da economia que se encontra opaca diante da agitação turística e comercial que caracterizam o município. Oferecer um estudo sobre esse mundo rural é de fundamental importância para compreender a relação campo/cidade num dos destinos turísticos mais desejados por brasileiros e estrangeiros. Este projeto recebeu uma bolsa de Iniciação Científica do PIBIC-JR (FAPESB/CNPq) conseguida através do Edital 002/2012, utilizada pelo aluno Vinicius Miranda Rocha Nunes do Curso Técnico em Biocombustíveis..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2012 - 2013
O IFBA e a urbanização dos bairros da região leste de Porto Seguro (BA)
Descrição: O principal escopo deste projeto é estudar a expansão urbana dos bairros da região leste de Porto Seguro relacionada com a implantação do IFBA. Porto Seguro sempre será conhecido pelo seu potencial turístico, e isso sempre atraiu pessoas para o seu território. No entanto, é preciso perceber quais são outros agentes que reordenam a urbanização do município; e, entre esses novos vetores que influenciam na construção ou revitalização de novos espaços, o IFBA aparece como um elemento importante na dinâmica urbana, haja vista a ampliação física do seu campus, que pode ser entendida como uma demarcação permanente de práticas de ensino, extensão e pesquisa. Assim, pode-se afirmar que o IFBA está contribuindo para valorização de áreas até então desprezadas pelo mercado imobiliário. Este projeto foi desenvolvido com uma bolsa de Iniciação Científica do PIBIC-EM (IFBA/CNPq) conseguida através do edital nº 09/2011destinada ao aluno do Curso Matheus Procópio da Silva do Curso Técnico em Informática,.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2012
Uma análise da dicotomia entre urbanização e meio ambiente no município de Porto Seguro (BA)
Descrição: O objetivo da pesquisa foi verificar a dinâmica da urbanização do município de Porto Seguro, pontualmente em seus bairros periféricos, e a supressão e modificação de alguns elementos naturais. O que se verificou foi que o Plano Diretor Urbano não foi aplicado em todo o município. A pesquisa concluiu que melhoria da estrutura urbana não passa somente pela limitação de ocupação de áreas, haja vista, que a percepção ambiental sugere que a urbanização deve condizente com as características sociais, econômicas, culturais e ambientais do lugar. Projeto financiado pelo IFBA na modalidade Bolsa Pesquisador do Edital 04/2011..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Membro de corpo editorial


2017 - Atual
Periódico: E.T.C. EDUCAÇÃO, TECNOLOGIA E CULTURA
2014 - Atual
Periódico: GEOGRAFARES: REVISTA DO MESTRADO E DO DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA, CENTRO DE


Revisor de periódico


2010 - Atual
Periódico: Pindorama Revista Eletrônica Multidisciplinar do Instituto Federal da Bahia
2011 - Atual
Periódico: Entre-Lugar
2012 - Atual
Periódico: Revista de Geografia (Recife)
2012 - Atual
Periódico: Geografares: Revista do Mestrado e do Departamento de Geografia, Centro de


Revisor de projeto de fomento


2013 - 2013
Agência de fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Geografia.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia Urbana.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Sociologia.


Idiomas


Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Italiano
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
1CERQUEIRA-NETO, S.P.G.2017CERQUEIRA-NETO, S.P.G.; SANTOS, C. J. P. . A ciência e a tecnologia na visão de Milton Santos. GEOTEXTOS (ONLINE), v. 13, p. 209-226, 2017.

2.
CERQUEIRA-NETO, S.P.G.2017CERQUEIRA-NETO, S.P.G.. EPISTEMOLOGIAS DO SUL E A NOVA GEOGRAFIA: POR UMA GEOGRAFIA POPULAR NO ENCONTRO ENTRE MILTON SANTOS E BOAVENTURA DE SOUSA SANTOS. A REVISTA CRONOS, v. 18, p. 68-88, 2017.

3.
13CERQUEIRA NETO, S.P.G2015CERQUEIRA NETO, S.P.G; SILVA . Crise do federalismo: a difícil arte de combinar sentimento de pertencimento e localização geográfica. Revista IF-SOPHIA, v. 01, p. 64-84, 2015.

4.
5CERQUEIRA-NETO, S.P.G.2015CERQUEIRA-NETO, S.P.G.; SILVA . TURISMO E DESENVOLVIMENTO: TRANSFORMAÇÕES NO TERRITÓRIO DA REGIÃO DO EXTREMO SUL DA BAHIA. Caminhos de Geografia (UFU), v. 16, p. 74-88, 2015.

5.
8CERQUEIRA NETO, S.P.G2014CERQUEIRA NETO, S.P.G; SILVA . O que é o Extremo Sul da Bahia no século XXI em tempos de globalização?. Revista Geografares, v. 01, p. 23-37, 2014.

6.
3CERQUEIRA NETO, S.P.G2013 CERQUEIRA NETO, S.P.G. Construção Geográfica do Extremo Sul da Bahia. Revista de Geografia, v. 30, p. 246, 2013.

7.
4CERQUEIRA NETO, S.P.G2012CERQUEIRA NETO, S.P.G. O Extremo Sul da Bahia que não pertence a Bahia: da fragmentação estadual à busca de uma identidade regional. Caminhos de Geografia (UFU), v. 13, p. 307/41-319, 2012.

8.
2CERQUEIRA NETO, S.P.G2012 CERQUEIRA NETO, S.P.G. Três décadas de eucalipto no Extremo Sul da Bahia. Geousp (USP), v. 01, p. 55/31-68, 2012.

9.
7CERQUEIRA NETO, S.P.G2012CERQUEIRA NETO, S.P.G. Uma análise da dicotomia entre urbanização e meio ambiente no município de Porto Seguro/BA. Geografares: Revista do Mestrado e do Departamento de Geografia, Centro de Ciências Humanas e Naturais (UFES), v. 01, p. 60/11-86, 2012.

10.
10CERQUEIRA NETO, S.P.G2011CERQUEIRA NETO, S.P.G. Teoria e conceitos aplicados no estudo do Extremo Sul da Bahia. Revista Entre-Lugar (UFGD. Impresso), v. 4, p. 95-121, 2011.

11.
14CERQUEIRA NETO, S.P.G2010CERQUEIRA NETO, S.P.G. Da deriva continental à deriva político-administrativa: o caso do Extremo Sul da Bahia. Revista Pindorama, v. 01, p. 01/01-15, 2010.

12.
6CERQUEIRA NETO, S.P.G2008 CERQUEIRA NETO, S.P.G; SILVA, S. B. M. E. . Eucaliptização: um processo de especialização do Extremo Sul da Bahia?. Campo.Território, v. 03, p. 85-108, 2008.

13.
9CERQUEIRA NETO, S.P.G2007CERQUEIRA NETO, S.P.G. Nanuque: um recorte geográfico no Vale do Mucuri no Leste de Minas Gerais. Geografares: Revista do Mestrado e do Departamento de Geografia, Centro de Ciências Humanas e Naturais, Universidade Federal do Espirito Santo, v. 05, p. 95-107, 2007.

14.
11CERQUEIRA NETO, S.P.G2007CERQUEIRA NETO, S.P.G. Estudos sobre globalização, território e Bahia. Caminhos de Geografia (UFU), v. 8, p. 175-177, 2007.

15.
15CERQUEIRA NETO, S.P.G2007CERQUEIRA NETO, S.P.G. Turismo e desenvolvimento sustentável: uma proposição para o município de Nanuque (MG). Uáquiri (UFAC), v. 03-04, p. 11-21, 2007.

16.
16CERQUEIRA NETO, S.P.G2006CERQUEIRA NETO, S.P.G; SILVA, S. B. M. E. . As redes como Vetores de Desenvolvimento Regional. Tecnologia & Cultura (CEFET/RJ), v. II, p. 27/09-33, 2006.

17.
12CERQUEIRA NETO, S.P.G2005CERQUEIRA NETO, S.P.G. Contribuição ao estudo geográfico do município de Nanuque (MG). Caminhos da Geografia (UFU. Online), Ubelandia - MG, v. 15, p. 82-92, 2005.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
CERQUEIRA NETO, S.P.G. Do isolamento regional à globalização: contradições sobre o desenvolvimento do Extremo Sul da Bahia. 1. ed. Salvador-BA: Editora da Universidade Federal da Bahia / Edufba, 2014. v. 400. 224p .

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
CERQUEIRA-NETO, S.P.G.; SILVA . Extremo Sul da Bahia: integração regional, uma utopia?. In: V Simpósio de Cidades Média e Pequenas da Bahia, 2016, Ilhéus - BA. V Simpósio de Cidades Média e Pequenas da Bahia, 2016. p. 1-19.

2.
CERQUEIRA-NETO, S.P.G.. Por uma Geografia Popular, no encontro entre Milton Santos e Boaventura de Sousa Santos uma nova perspectiva de análise do território. In: CIETA VII - Congreso Iberoamericano de Estudios Territoriales y Ambientales, 2016, Manizales. CIETA VII - Congreso Iberoamericano de Estudios Territoriales y Ambientales. Manizales, 2016. v. 1. p. 953-970.

3.
CERQUEIRA NETO, S.P.G. Território e identidade: uma dicotomia estabelecida em tempos de globalização. In: 1º Congresso da Associação Internacional de Ciências Sociais e Humanas em Língua Portuguesa ? XII CONLAB, 2015, Lisboa - Portugal. Livro de Atas do 1.o Congresso da Associação Internacional das Ciências Sociais e Humanas em Língua Portuguesa. Lisboa, 2015. v. 01. p. 17-26.

4.
SILVA ; CERQUEIRA-NETO, S.P.G. . Planejamento, Gestão e Políticas Públicas do Turismo: o caso da Costa do Descobrimento, Bahia/Brasil. In: VIII Congresso sobre Planeamento e Gestão das Zonas Costeiras dos Países de Expressão Portuguesa, 2015, Aveiro. VIII Congresso sobre Planeamento e Gestão das Zonas Costeiras dos Países de Expressão Portuguesa. Aveiro: Associação Portuguesa de Recursos Hídricos, 2015. v. 1. p. 1-14.

5.
CERQUEIRA NETO, S.P.G; SILVA . Cidades, urbanizações e regiões: um breve relato sobre os três principais polos urbanos (TEEUPO) do Extremo Sul da Bahia. In: Seminário Urbanismo na Bahia/urbBA [14] / Cidade, urbanismo e urbanidade: construindo conceitos e práticas, 2014, Salvador-BA. Seminário Urbanismo na Bahia/urbBA [14] / Cidade, urbanismo e urbanidade: construindo conceitos e práticas. Salvador-BA: PPGUA-FAUFBA / Lugar Comum, 2014. v. 01.

6.
CERQUEIRA NETO, S.P.G; MULLER, C. B. . Discussões acerca das relações do território da comunidade negra de Helvécia, Nova Viçosa/BA. In: IV REUNIÃO EQUATORIAL DE ANTROPOLOGIA E XIII REUNIÃO DE ANTROPÓLOGOS DO NORTE NORDESTE, 2013, Fortaleza. IV REUNIÃO EQUATORIAL DE ANTROPOLOGIA E XIII REUNIÃO DE ANTROPÓLOGOS DO NORTE NORDESTE, 2013. v. 01. p. 01-22.

7.
CERQUEIRA NETO, S.P.G. Um recorte geográfico sobre as contradições do desenvolvimento do Extremo Sul da Bahia. In: CODE 2011, 2011, Brasilia. Anais do I Circuito de Debates Acadêmicos, 2011. v. 01.

8.
CERQUEIRA NETO, S.P.G. Brasilização e Extremosulização: novas configurações espaciais. In: I Congresso Brasileiro de Organização do Espaço e X Seminario de Pos-Graduação da UNESP/Rio Claro, 2010, Rio Claro. I Congresso Brasileiro de Organização do Espaço e X Seminario de Pos-Graduação da UNESP/Rio Claro, 2010. v. 01. p. 4603-4621.

9.
CERQUEIRA NETO, S.P.G; SILVA, S. B. M. E. . Hidrelétrica de Santa Clara: o vale do mucuri perde parte de sua história. In: II Encontro Ciências Sociais e Barragens e I Encuentro Latinoamericano Ciencias Sociales y Represas, 2008, Salvador. II Encontro Ciências Sociais e Barragens e I Encuentro Latinoamericano Ciencias Sociales y Represas, 2008.

10.
CERQUEIRA NETO, S.P.G; SILVA, S. B. M. E. . Mapeando a natureza do município de Nanuque no Leste de Minas Gerais. In: 6o. Simpósio Brasileiro de Cartografia Geotécnica e Geoambiental: tendências e perspectivas, 2007, Uberlândia. 6o. Simpósio Brasileiro de Cartografia Geotécnica e Geoambiental: tendências e perspectivas, 2007. p. 964-978.

11.
CERQUEIRA NETO, S.P.G; SILVA, S. B. M. E. . Desenvolvimento: algumas indefinições. In: VI Semana de Geografia da UESB, 2006, Vitória da Conquisa. Geografia, natureza e socieade: novos olhares e novos pensamentos diante da realidade nordestina, 2006.

12.
CERQUEIRA NETO, S.P.G. Uma Geografia para a Pedagogia. In: 8o. Encontro Nacional de Prática de Ensino de Geografia: Formação profissional e prática de ensino de Geografia, 2005, Campo Grande. 8o. Encontro Nacional de Prática de Ensino de Geografia: formação profissional e prática de ensino de Geografia. Campo Grande, 2005.

13.
CERQUEIRA NETO, S.P.G. Somos, sempre, geógrafos pela metade?. In: V Semana de Geografia da UESB, 2005, Vitória da Conquista - BA. Do ensino da Geografia a formação política do geógrafo: 20 anos de transformação.

14.
CERQUEIRA NETO, S.P.G. Uma nova urbanização para a Costa do Descobrimento - litoral do Extremo Sul Baiano. In: I Seminário Temático de Geografia do Norte do Paraná: o Brasil frente aos arranjos espaciais do século XXI - XXI Semana de Geografia da Universidade Estadual de Londrina, 2005, Londrina. I Seminário Temático de Geografia do Norte do Paraná: o Brasil frente aos arranjos espaciais do século XXI - XXI Semana de Geografia da Universidade Estadual de Londrina. Londrina, 2005.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
CERQUEIRA NETO, S.P.G; SILVA, S. B. M. E. . Redes: uma esperança de uma integração. In: III Semana de Geografia, 2007, São Luiz. Urbanização e Qualidade Ambiental. São Luiz, 2007. v. 01.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
CERQUEIRA-NETO, S.P.G.. Multiculturalidade no Brasil: a difícil arte de conviver com a diversidade geográfica. In: 2º Cive Morum International Congress, 2015, Porto - Portugal. Book of Abstract Cive Morum 2015 International Congress, 2015. v. 1. p. 30-31.

2.
CERQUEIRA NETO, S.P.G. Do isolamento regional a globalização: contradições sobre o desenvolvimento do Extremo Sul da Bahia. In: Premio Nacional de Desenvolvimento Regional 2010: homenagem a Celso Furtado, 2010, Brasília. Premio Nacional de Desenvolvimento Regional 2010: homenagem a Celso Furtado. Brasília: Ministério da Integração Regional, 2010. v. 01. p. 322-323.

3.
CERQUEIRA NETO, S.P.G; SILVA, S. B. M. E. . Do isolamento regional a globalização: contradições sobre o desenvolvimento do Extremo Sul da Bahia. In: NPGEO: 25 anos de contribuição à Geografia, 2008, Aracaju. NPGEO: 25 anos de contribuição à Geografia. Aracaju, 2008. v. 01. p. 21-21.

4.
CERQUEIRA NETO, S.P.G. Direito para o homem se proteger do homem. In: III Jornada de Filosofia e Direitos Humanos, 2007, Goiânia. Seminário Problemas do Estado Democrático Contemporâneo. Goiânia: Editora da UCG, 2007. v. 01. p. 82-83.

5.
CERQUEIRA NETO, S.P.G; SILVA, S. B. M. E. . Urbanização, Cultura e Eucalipto no Extremo Sul da Bahia: o caso do município de Eunápolis. In: Pensamento e Cidade, 2006, Jequié. Fórum de Estudos Pensamento e Cidade: territórios. multiplicidade e fluxos. Jequié, 2006.

6.
CERQUEIRA NETO, S.P.G; SILVA, S. B. M. E. . Desenvolvimento e Deriva do Extremo Sul da Bahia. In: XVI Encontro de Iniciação Científica e II Encontro de Pós-Graduação, 2006, São Cristovão. XVI Encontro de Iniciação Científica e II Encontro de Pós-Graduação, 2006.

7.
CERQUEIRA NETO, S.P.G. Que interdisciplinalidade estamos praticando?. In: II Seminário de Pesquisa e Extensão do Extremo Sul da Bahia, 2004, Teixeira de Freitas - BA. Educação com Ciência & Desenvolvimento Social, 2004. v. I. p. 57.

8.
CERQUEIRA NETO, S.P.G. Desempenho academico X Mercado. In: I Fórum de Educação do Extremo Sul da Bahia, 2003, EUNAPOLIS. I FORUM DE EDUCAÇAO DO EXTREMO SUL DA BAHIA, 2003. v. 01. p. 47-47.

9.
CERQUEIRA NETO, S.P.G. Por um turismo critico. In: I CONGRESSO BRASILEIRO DE DOCENCIA E PESQUISA EM TURISMO, 2002, Campo Largo. Perspectivas na formação de professores, 2002. v. 01. p. 95-95.

10.
CERQUEIRA NETO, S.P.G; GROSSI, S. R. . O desflorestamento do Leste de Minas Gerais: o caso do Vale do Mucuri no município de Nanuque. In: IV Encontro Regional de Geografia, 1999, Catalão-GO. O desflorestamento do Leste de Minas Gerais: o caso do Vale do Mucuri no município de Nanuque, 1999. v. 1. p. 112-112.

11.
CERQUEIRA NETO, S.P.G; GROSSI, S. R. . Uma abordagem Geomorfológica e Geológica acerca do Projeto do Complexo Hidrelétrico de Santa Clara no rio Mucuri - Leste Mineiro. In: VIII Simpósio Brasileiro de Geografia Física Aplicada, 1999, Belo Horizonte-MG. VII Simpósio Brasileiro de Geografia Física Aplicada, 1999. v. 1. p. 286-287.

12.
CERQUEIRA NETO, S.P.G; ROCHA . Aspectos da ocupação do espaço rural em Araguaína - TO: uma abordagem ambiental. In: I Congresso Científico da Universidade do Tocantins, 1997, Palmas. Um projeto científico e tecnológico para o Tocantins dentro de um novo paradigma para a Amazônia, 1997. p. 174-174.

Apresentações de Trabalho
1.
CERQUEIRA-NETO, S.P.G.. Ciência, meio ambiente e política: uma contribuição para o debate. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
CERQUEIRA-NETO, S.P.G.. Produção científica do Grupo de Pesquisa Observatório Milton Santos no Extremo Sul da Bahia. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
CERQUEIRA-NETO, S.P.G.. A BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA COMO AMBIENTE DE APRENDIZAGEM NO ENSINO SUPERIOR. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
CERQUEIRA-NETO, S.P.G.. Teorias Indígenas e Epistemologias do Sul nos olhares de Milton Santos e Boaventura de Sousa Santos: a utopia de um território global a uma geografia popular. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
CERQUEIRA-NETO, S.P.G.. História, Perspectiva e Contradições dos Biocombustíveis na Bahia. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

6.
CERQUEIRA-NETO, S.P.G.. Mudanças Climáticas e suas consequencias para o patrimônio cultural e natural. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
CERQUEIRA NETO, S.P.G. Brasilização e Extremosulização: novas configurações espaciais. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
CERQUEIRA NETO, S.P.G. Gestão de Cidades e Desenvolvimento Regional. 2005. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
CERQUEIRA NETO, S.P.G; SILVA . Plano Diretor do município de Belmonte (BA). 2011.

Trabalhos técnicos
1.
CERQUEIRA NETO, S.P.G. Concurso uma ideia na cabeça uma inovação na mão. 2013.

2.
CERQUEIRA NETO, S.P.G. Regulamento Geral dos Grupos de Pesquisa do Instituto Federal da Bahia. 2012.

3.
CERQUEIRA NETO, S.P.G. Regulamento da Comissão de Pesquisa e Pós-Graduação. 2012.


Demais tipos de produção técnica
1.
CERQUEIRA NETO, S.P.G. Programa Especial de Formação de Pedagógica. 2009. .

2.
CERQUEIRA NETO, S.P.G. Curso de Metodologia da Pesquisa. 2008. .

3.
CERQUEIRA NETO, S.P.G. Curso de capacitação de Geografia para professores de 5a. a 8a. série. 2003. .

4.
CERQUEIRA NETO, S.P.G. Oficina de Geografia: II Curso de capacitação de monitores do Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária. 2003. .

5.
CERQUEIRA NETO, S.P.G. Mapa de declividade do município de Nanuque - MG. 2001. (Cartas, mapas ou similares/Mapa).

6.
CERQUEIRA NETO, S.P.G. Mapa de hidrografia, cobertura vegetal e uso do solo. 2001. (Cartas, mapas ou similares/Mapa).

7.
CERQUEIRA NETO, S.P.G. Compartimentação do relevo. 2001. (Cartas, mapas ou similares/Mapa).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Teses de doutorado
1.
FONSECA, A. A. M.; CERQUEIRA-NETO, S.P.G.; COELHO NETO, A. S.; RIOS, R. B.; VILLARINO, B. E.. Participação em banca de LEONARDO THOMPSON DA SILVA. A Expansão da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica e suas Dinâmicas Espaciais no Estado da Bahia.. 2017. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Federal da Bahia.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
CERQUEIRA NETO, S.P.G. Participação em banca de Patrícia Corrêa Pineli.Agregação de valor: estratégia competitiva para a conquista de novos mercados. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em administração de empresas) - união de educação de eunapolis.

2.
CERQUEIRA NETO, S.P.G. Participação em banca de Deroaldo Augusto da Silva.Problemas que afligem os produtores de mamão de Eunápolis. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em administração de empresas) - união de educação de eunapolis.

3.
CERQUEIRA NETO, S.P.G. Participação em banca de Elias José Pereira.Planejamento do uso das técnicas de conservação do solo para viabilização da empresa rural na agricultura. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em administração de empresas) - união de educação de eunapolis.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
CERQUEIRA NETO, S.P.G. Seleção Pública para Professor Visitante. 2008. Universidade do Estado da Bahia.

2.
CERQUEIRA NETO, S.P.G; FEU, A. J. A.. Processo Seletivo para Professor Substituto. 2007. Universidade do Estado da Bahia.

Avaliação de cursos
1.
CERQUEIRA-NETO, S.P.G.; ALVARENGA, R.. Designação para avaliação ? RECONHECIMENTO DE CURSO. 2017. Centro Universitário de Sete Lagoas.

2.
CERQUEIRA-NETO, S.P.G.; ARANHA, J. M. R.. Designação para avaliação de curso ? RENOVAÇÃO DE RECONHECIMENTO. 2017. Universidade de Santo Amaro.

3.
CERQUEIRA-NETO, S.P.G.; BRAGA, R. B.. RENOVAÇÃO DE RECONHECIMENTO. 2017. Universidade Federal de Mato Grosso.

4.
CERQUEIRA-NETO, S.P.G.; SILVA, M.. RENOVAÇÃO DE RECONHECIMENTO. 2017. Centro Universitário Campo Limpo Paulista.

5.
CERQUEIRA-NETO, S.P.G.; SILVA, M.. Designação para avaliação de curso ? RENOVAÇÃO DE RECONHECIMENTO. 2017. Centro Universitário Campo Limpo Paulista.

6.
CERQUEIRA-NETO, S.P.G.; AMORIM, D. G.. Renovação de Reconhecimento de Curso. 2017. Instituto Federal do Piauí.

7.
CERQUEIRA-NETO, S.P.G.; BATISTA, L. S.. Designação para avaliação de curso ? AUTORIZAÇÃO. 2016. FACULDADE FRASSINETTI DO RECIFE.

8.
CERQUEIRA-NETO, S.P.G.; FERREIRA, I. M.. Ato regulatório de Reconhecimento de Curso. 2015. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará.

9.
CERQUEIRA NETO, S.P.G; SILVA, A. C.. Reconhecimento de Curso Superior Tecnologo em Gestão Ambiental. 2013. Faculdade Santa Terezinha - CEST.

10.
AIUB, C. A. F.; CERQUEIRA NETO, S.P.G. Designação para AVALIAÇÃO DE CURSO ? RECONHECIMENTO. 2013.

11.
CERQUEIRA NETO, S.P.G; SILVA JUNIOR, U. G.. Autorização de curso. 2012. Faculdade Salesiana de Santa Tereza.

12.
CERQUEIRA NETO, S.P.G; NEVES, M. M. S.. Designação para avaliação de curso ? RENOVAÇÃO DE RECONHECIMENTO. 2012. Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

13.
CERQUEIRA NETO, S.P.G; CAZETTA, V.. Reconhecimento de Curso. 2012. Universidade Federal de Mato Grosso.

14.
CERQUEIRA NETO, S.P.G; OLIVEIRA. Reconhecimento de Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Turismo e Hotelaria. 2011. Universidade Estácio de Sá.

15.
CERQUEIRA NETO, S.P.G; SEBEM. Reconhecimento do Curso de Tecnologia em Gestão Ambiental. 2011. Universidade de Ribeirão Preto.

16.
CERQUEIRA NETO, S.P.G; TRAVERSO, L. D.. Reconhecimento de Curso Superior Tecnólógico em Gestão de Turismo. 2011. Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
A imaginação do futuro. Saberes, experiências, alternativas. Uma contribuição teórica para se entender o território a partir dos pensamentos de Milton Santos e Boaventura de Sousa Santos. 2018. (Congresso).

2.
Dia Mundial da Alimentação.A geografia da fome no século XXI. 2018. (Oficina).

3.
Roda de Conversa na UFSB.Extremo Sul da Bahia: contradições sobre o desenvolvimento de uma região. 2018. (Encontro).

4.
Seminário de Orientações para elaboração de propostas de cursos novos. 2018. (Seminário).

5.
I workshop da Pós Graduação Lato Sensu em Ciência e Tecnologia Ambiental.Ciência, meio ambiente e política: uma contribuição para o debate. 2017. (Seminário).

6.
Semana da Consciência Negra / A Construção de identidades sob o olhar das comunidades.Helvécia: um território em confilto. 2017. (Encontro).

7.
XIV SICTI / IFBA.Temas sobre geografia e meio ambiente. 2017. (Seminário).

8.
2º Cive Morum International Congress. Multiculturalidade no Brasil: a difícil arte de conviver com a diversidade geográfica. 2015. (Congresso).

9.
Diálogos e saberes da América Latina: relatos e experiências de investigadores de Pós-Doutoramento no CES. Teorias Indígenas e Epistemologias do Sul nos olhares de Milton Santos e Boaventura de Sousa Santos: a utopia de um território global a uma geografia popular. 2015. (Congresso).

10.
Diálogos Freireanos sobre Educação e Fromação de Jovens e Adultos em Portugal e Brasil. 2015. (Seminário).

11.
Diversidade de Saberes sobre a América Latina.Um novo olhar sobre o território brasileiro eu suas linhas abissais: por uma Geografia Popular. 2015. (Seminário).

12.
Europa do Sul e América Latina: aprendizagens globais. 2015. (Encontro).

13.
I Congresso da Associação Internacional de Ciências Sociais e Humanas em Língua Portuguesa XII CONLAB. Território e identidade: uma dicotomia estabelecida em tempos de globalização. 2015. (Congresso).

14.
Para que servem as Constituições. 2015. (Encontro).

15.
Perspectivas interdisciplinares sobre educação, história e eurocentrismo em Portugal e no Brasil. 2015. (Seminário).

16.
Semana Nacional de Ciência e Tecnologia na UFSB. Colóquio Científico e Tecnológico: panorama e perspectivas da pesquisa no sul da Bahia. 2015. (Congresso).

17.
V Colóquio Internacional de Doutorandos do CES / Poderes Emergentes, Continuidades e Transformações. 2015. (Seminário).

18.
V Encontro de Bibliotecários do IFBA."A BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA COMO AMBIENTE DE APRENDIZAGEM NO ENSINO SUPERIOR".. 2015. (Encontro).

19.
CIEA 9 IX Congresso Ibérico de Estudos Africanos: África hoje:tempos e espaços de transformaçãoes. 2014. (Congresso).

20.
Coloquio Internacional Epistemologias do Sul. 2014. (Congresso).

21.
III Fórum de Biocombustíveis do IFBA / III IFBIO.História, Perspectiva e Contradições dos Biocombustíveis na Bahia. 2013. (Encontro).

22.
IV Reunião Equatorial de Antropologia e XIII Reunião de Antropólogos do Norte e Nordeste. Discussões acerca das relações do território da Comunidade Negra de Helvécia, Nova Viçosa/BA. 2013. (Congresso).

23.
Semana Nacional de Ciência e Tecnologia.Mudanças Climáticas e suas consequencias para o patrimônio cultural e natural. 2011. (Seminário).

24.
Semana Nacional de Ciência e Tecnologia.Turismo e Meio Ambiente: perspectivas para o futuro em Porto Seguro. 2011. (Seminário).

25.
XI Congresso Luso-Afro-Brasileiro de Ciências Sociais. E SE EU NÃO FOR BAIANO?: o caso do Extremo Sul da Bahia. 2011. (Congresso).

26.
I Congresso Brasileiro de Organização do Espaço e X Seminário de Pós-Graduação em Geografia. Brasilização e Extremosulização: novas configurações espaciais. 2010. (Congresso).

27.
I Seminário de Estudos sobre Ações Afirmativas e Educação Tecnológica. 2010. (Seminário).

28.
25 anos de contribuição para a Geografia Brasileira. 2008. (Congresso).

29.
II Seminário de Turismo da Costa do Descobrimento.Turismo e Meio Ambiente: Reflexões sobre visitação em áreas naturais. 2008. (Seminário).

30.
Via-Sacra Teatral.A seca no Nordeste e suas consequencias sociais, econômicas e ambientais.. 2008. (Oficina).

31.
I Fórum de debates roteiro caminho das pedras.A região turística e a região geográfica. 2007. (Outra).

32.
I Seminário de Meio Ambiente.Novas perspectivas de desenvolvimento para o Extremo Sul Baiano. 2007. (Seminário).

33.
IX Fórum de debates da avaliação da proteção ambiental no Extremo Sul da Bahia. 2007. (Outra).

34.
Jornada Pedagógica: para que serve a escola? para que serve a nossa escola?.O novo ensino da Geografia. 2006. (Encontro).

35.
I Encontro de Geração de Trabalho e Renda Sustentável.Desenvolvimento Regional. 2005. (Encontro).

36.
VI Semana do Administrador.Gestão de Cidades e Desenvolvimento Regional. 2005. (Outra).

37.
II Whokshop de Administração da Produção.Enfoque Ambiental para o Curso de Administração. 2004. (Outra).

38.
I Forum de educação do Extremo Sul da Bahia.Desempenho acadêmica X mercado. 2003. (Encontro).

39.
IV Encontro Regional de Geografia.O Desflorestamento no Leste de Minas Gerais: o caso do Vale do Mucuri no município de Nanuque. 1999. (Encontro).

40.
VIII Simpósio Brasileiro de Geografia Física Aplicada.Uma abordagem geomorfológica e geológica acerca do projeto do Complexo Hidrelétrico de Santa Clara no Rio Mucuri - Leste Mineiro. 1999. (Simpósio).

41.
III Encontro estadual de geografia e meio ambiente do Tocantins. 1997. (Encontro).

42.
II Encontro de Geografia do Tocantins.Aspectos da degradação ambiental no município de Araguaína - TO. 1996. (Encontro).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
CERQUEIRA NETO, S.P.G. Semana Nacional de Ciência e Tecnologia e I Workshop de Biocombustíveis. 2012. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Pedro Henrique Dias Marques. Conflitos Socioambientais e perda de território de pesca na RESEX Cassurubá ? BA. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Ciências e Tecnologias Ambientais) - Instituto Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. (Orientador).

2.
MÁRCIA ALVES DOS SANTOS. ANÁLISE DA OCUPAÇÃO DO USO DO SOLO NO CENTRO HISTÓRICO ESPECIAL DO MUNICÍPIO DE PORTO SEGURO/BA. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Ciências e Tecnologias Ambientais) - Instituto Federal da Bahia. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Cássia da Silva Barbosa. A história do povo Tupinambá da Serra do Padeiro. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Licenciatura Intercultural) - Instituto Federal da Bahia / Campus Porto Seguro. Orientador: Sebastião Pinheiro Gonçalves de Cerqueira Neto.

2.
Luciana O. C. Silva. Parque Municipal Marinho Recife de Fora: por um turismo sustentável. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Turismo) - Universidade do Estado da Bahia. Orientador: Sebastião Pinheiro Gonçalves de Cerqueira Neto.

Iniciação científica
1.
Ana Carolina Santos Pinheiro. Território e identidade na ?Terra Mãe do Brasil?: a invisibilidade indígena na cidade de Porto Seguro ? Bahia. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Curso Técnico Integrado em Informática) - Instituto Federal da Bahia / Campus Porto Seguro. Orientador: Sebastião Pinheiro Gonçalves de Cerqueira Neto.

2.
Camilla Jardim Peixoto dos Santos. O papel da ciência e tecnologia na visão de Milton Santos. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Curso Técnico Integrado em Biocombustíveis) - Instituto Federal da Bahia / Campus Porto Seguro. Orientador: Sebastião Pinheiro Gonçalves de Cerqueira Neto.

3.
Vinícius Miranda Rocha Nunes. O Espaço Agrário no Município de Porto Seguro-BA: Contradições e Perspectivas. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Curso Técnico Integrado em Biocombustíveis) - Instituto Federal da Bahia / Campus Porto Seguro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Sebastião Pinheiro Gonçalves de Cerqueira Neto.

4.
Matheus Procópio da Silva. O IFBA e a urbanização do bairros da região Leste de Porto Seguro - BA. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em Técnico em Informática) - Instituto Federal da Bahia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Sebastião Pinheiro Gonçalves de Cerqueira Neto.

5.
Vinícius Miranda Rocha Nunes. O espaço agrário no município de Porto Seguro ? BA: contradições e perspectivas. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em Técnico em Informática) - Instituto Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Orientador: Sebastião Pinheiro Gonçalves de Cerqueira Neto.

6.
Matheus Procópio da Silva. O IFBA E URBANIZAÇÃO DOS BAIRROS DA REGIÃO LESTE DE PORTO SEGURO ? BA. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em Curso Técnico Integrado em Informática) - Instituto Federal da Bahia / Campus Porto Seguro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Sebastião Pinheiro Gonçalves de Cerqueira Neto.

Orientações de outra natureza
1.
Marcelo Sepó. Mapoteca: o mundo nos mapas. 2011. Orientação de outra natureza. (Técnico em Informática) - Instituto Federal da Bahia, Instituto Federal da Bahia. Orientador: Sebastião Pinheiro Gonçalves de Cerqueira Neto.

2.
Marcelo Sepo. Mapoteca: o mundo nos mapas. 2011. Orientação de outra natureza - Instituto Federal da Bahia. Orientador: Sebastião Pinheiro Gonçalves de Cerqueira Neto.



Educação e Popularização de C & T



Artigos
Artigos completos publicados em periódicos
1.
1CERQUEIRA-NETO, S.P.G.2017CERQUEIRA-NETO, S.P.G.; SANTOS, C. J. P. . A ciência e a tecnologia na visão de Milton Santos. GEOTEXTOS (ONLINE), v. 13, p. 209-226, 2017.


Apresentações de Trabalho
1.
CERQUEIRA-NETO, S.P.G.. Mudanças Climáticas e suas consequencias para o patrimônio cultural e natural. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
CERQUEIRA-NETO, S.P.G.. História, Perspectiva e Contradições dos Biocombustíveis na Bahia. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

3.
CERQUEIRA-NETO, S.P.G.. Produção científica do Grupo de Pesquisa Observatório Milton Santos no Extremo Sul da Bahia. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
CERQUEIRA-NETO, S.P.G.. A BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA COMO AMBIENTE DE APRENDIZAGEM NO ENSINO SUPERIOR. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
CERQUEIRA-NETO, S.P.G.. Teorias Indígenas e Epistemologias do Sul nos olhares de Milton Santos e Boaventura de Sousa Santos: a utopia de um território global a uma geografia popular. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
CERQUEIRA-NETO, S.P.G.. Ciência, meio ambiente e política: uma contribuição para o debate. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
CERQUEIRA NETO, S.P.G. Semana Nacional de Ciência e Tecnologia e I Workshop de Biocombustíveis. 2012. (Outro).



Outras informações relevantes


Minha carreira como professor de geografia tem início no ano de 1992 ministrando aulas na 4a. série do primeiro ciclo, e nos ensinos fundamental e médio. Da graduação até o doutorado minha formação foi em instituições públicas. De 1999 a 2001, no Mestrado (Universidade Federal de Uberlândia) e, de 2006 a 2009, no Doutorado (Universidade Federal de Sergipe) recebi bolsa CNPq. Tenho participado em eventos científicos com publicações de artigos, resumos e comunicações orais. Tenho vários artigos publicados em revistas, sobretudo, sobre assuntos geográficos em diferentes níveis de classificação. Em 2014, minha tese se tornou livro publicado pela Editora da Universidade Federal da Bahia. A partir de 2010 entro para o Instituto Federal da Bahia como professor, onde além das minhas atividades como docente nos cursos técnico e superior, continuo com a produção de artigos e orientações de projetos de iniciação científica, bem como continuidade da minha formação acadêmica. De 2012 a 2014 realizei um estágio pós doutoral no Curso de Antropologia, na Universidade Federal da Bahia. Tive dois projetos de Pós-Doutorado aprovados pela CAPES (chamadas I e II de 2013), um para a Universidade de Coimbra e outro para a Universidade de Lisboa; optei por desenvolver uma pesquisa na Universidade de Coimbra. Avaliador de Cursos pelo INEP. Consultor Ad hoc CAPES. De 2014 a 2015 realizei outro estágio pós doutoral na Universidade de Coimbra em Portugal, com bolsa CAPES. O resultado desse estágio gerou um texto que foi submetido a Editora da Universidade Federal da Bahia para ser publicado com um pequeno livro.
As minhas produções tem servido como referências para outros estudos, pois, são citadas em diversos artigos, dissertações e teses.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 16/01/2019 às 7:17:37