Dárlio Inácio Alves Teixeira

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/6835210577941969
  • Última atualização do currículo em 07/10/2017


Engenheiro de Pesca pela Universidade Federal do Ceará?UFC (1989-1994), Mestre em Bioquímica pela UFC (1995-1997), desenvolveu atividades de pesquisa na University of Portsmouth?Inglaterra (1995), Pós Graduação em estudos de Macroalgas na Universidad de Magallanes?Chile (2001), Doutor em Bioquímica pela Universidade Federal do Ceará?UFC (1998-2003), realizou parte de suas atividades de Tese de Doutorado na Universidade de São Paulo?USP. Exerceu o Magistério superior na UFC (1997-1998), na Universidade de Fortaleza ? UNIFOR (2002-2007) e na Universidade Federal de Pernambuco?UFPE (2008-2009). Atualmente é Professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte?UFRN, onde participou da fundação do Curso Técnico em Aquicultura na Escola Agrícola de Jundiaí EAJ-UFRN, onde leciona as disciplinas de Mariultura e Extensão Aquícola. Colaborador de Projetos na UFC e na UFPE. Atua em Ensino, Pesquisa e Extensão, atuou na extensão como assessor técnico do Instituto Terramar?CE (1996-2008), atualmente é sócio do Terramar, sócio e membro da Diretoria da Sociedade Brasileira de Ficologia, é colaborador da Fundação Brasil Cidadão?CE. Coordena projetos em extensão através da PROEX-UFRN e PROEXT/MEC e também Projetos de Pesquisa através da PROPESQ-UFRN e CNPq. Atualmente faz parte do Comitê de Extensão da UFRN e é líder do Grupo de Pesquisa Aquicultura Sustentável Nordeste?AquiS-NE; desenvolve seus trabalhos de Ensino, Pesquisa e Extensão em Aquicultura, Maricultura, Biotecnologia de Organismos Aquáticos, com ênfase em estudos de algas (ficologia). (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Dárlio Inácio Alves Teixeira
Nome em citações bibliográficas
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves;Alves Teixeira, Dárlio Inácio;TEIXEIRA, DÁRLIO I.A.;TEIXEIRA, DÁRLIO INÁCIO A.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Campus Macaíba.
RN 160 - Km 03 - Distrito de Jundiaí - Macaíba/RN
Distrito Jundiaí
59280000 - Macaíba, RN - Brasil
Telefone: (84) 32716651
Fax: (84) 32716651
URL da Homepage: www.ufrn.br


Formação acadêmica/titulação


1998 - 2003
Doutorado em Bioquímica.
Universidade Federal do Ceará, UFC, Brasil.
Título: ANÁLISE FILOGENÉTICA E ESTUDOS BIOQUÍMICOS COMPARATIVOS EM ESPÉCIES DE GRACILARIA DO NORDESTE BRASILEIRO, Ano de obtenção: 2003.
Orientador: ANA LÚCIA PONTE FREITAS.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: genética; Algas; Gracilaria.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Bioquímica / Subárea: Biologia Molecular.
Setores de atividade: Produtos e Processos Biotecnológicos.
1995 - 1997
Mestrado em Bioquímica.
Universidade Federal do Ceará, UFC, Brasil.
Título: DISTRIBUICAO, ISOLAMENTO E ATIVIDADE BIOLOGICA DE LECTINAS PRESENTES EM ALGAS DAS ILHAS SHETLAND DO SUL, ANTARTICA.,Ano de Obtenção: 1997.
Orientador: ANA LUCIA PONTE FREITAS.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Lectinas; Algas; PROTEINAS.
Grande área: Ciências Biológicas
2001 - 2001
Especialização em Curso Internacional de Post Grado/Especializacion. (Carga Horária: 50h).
Universidad de Magallanes, UMAG, Chile.
Título: Andres M. Muñoz'.
1995 - 1995
Aperfeiçoamento em Lectins Studyes.
University of Portsmouth, PORT, Inglaterra.
Título: Não teve monografia. Ano de finalização: 1995.
1989 - 1994
Graduação em Engenharia de Pesca.
Universidade Federal do Ceará, UFC, Brasil.
Orientador: ANA LUCIA PONTE FREITAS.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.




Formação Complementar


2010 - 2010
Curso de Viabilidade Econômica e Gestão Democrátic. (Carga horária: 40h).
Cooperação e Apoio a Projetos de Inspiração Alternativa, CAPINA, Brasil.
2010 - 2010
Atualização Pedagógica. (Carga horária: 40h).
Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.
2007 - 2007
Extensão universitária em Cultura e conservação in vitro de células.... (Carga horária: 10h).
Universidade Regional do Cariri, URCA, Brasil.
2003 - 2003
Extensão universitária em Curso Novas Tecnologias e a Educação. (Carga horária: 40h).
Universidade de Fortaleza, UNIFOR, Brasil.
2002 - 2002
Extensão universitária em Curso de Atualização Pedagógica Para Docentes. (Carga horária: 40h).
Universidade de Fortaleza, UNIFOR, Brasil.
1999 - 2000
Extensão universitária em Curso de Francês Instrumental. (Carga horária: 120h).
Universidade Federal do Ceará, UFC, Brasil.
1999 - 1999
Extensão universitária em Introns e Elementos Transponíveis. (Carga horária: 120h).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
1999 - 1999
Extensão universitária em Conversation Society. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal do Ceará, UFC, Brasil.
1999 - 1999
Curso Avanzado en Tecnicas de Biologia Molecular. (Carga horária: 53h).
Instituto Venezolano de Investigaciones Científicas, IVIC, Venezuela.
1998 - 1998
Extensão universitária em Manipulação Genética da Produção de Compostos Vege. (Carga horária: 80h).
Universidade Federal de Alagoas, UFAL, Brasil.
1998 - 1998
Extensão universitária em Princípios de Evolução Molecular. (Carga horária: 40h).
Universidade Federal do Ceará, UFC, Brasil.
1996 - 1996
Extensão universitária em Macrófitas Aquáticas. (Carga horária: 20h).
Colégio Anchieta Herbarium Friburguense, CA/HF*, Brasil.
1996 - 1996
Extensão universitária em Métodos Espectroscópicos Para o Estudo de Estrutur. (Carga horária: 15h).
Universidade Federal do Ceará, UFC, Brasil.
1995 - 1995
Extensão universitária em Curso Internet. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal do Ceará, UFC, Brasil.
1995 - 1995
Inglês Instrumental. (Carga horária: 96h).
Universidade Federal do Ceará, UFC, Brasil.
1994 - 1994
Extensão universitária em Curso de Introdução ao Windows. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal do Ceará, UFC, Brasil.
1994 - 1994
Extensão universitária em Tópicos Taxonômicos e Aspéctos Ecológicos de Algas. (Carga horária: 40h).
Universidade Federal da Paraíba, UFPB, Brasil.
1994 - 1994
Extensão universitária em Curso de Mergulho. (Carga horária: 20h).
Projeto Netuno, NETUNO, Brasil.
1994 - 1994
Extensão universitária em Características Morfológicas e Taxonômicas de Alga. (Carga horária: 10h).
Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, Brasil.
1994 - 1994
Extensão universitária em Curso de Word For Windows. (Carga horária: 30h).
Universidade Federal do Ceará, UFC, Brasil.
1993 - 1993
Extensão universitária em Curso Editor de Textos Facil. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal do Ceará, UFC, Brasil.
1993 - 1993
Extensão universitária em Curso de Introdução a Computação. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal do Ceará, UFC, Brasil.
1992 - 1992
Curso de Anatomia e Biologia de Peixes. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal do Ceará, UFC, Brasil.
1988 - 1989
Curso de Inglês. (Carga horária: 72h).
York Scool, YORK SCOOL, Brasil.
1986 - 1986
Curso de Datilografia. (Carga horária: 120h).
Lyons Clube, LYONS, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Efetivo, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Professor na área de Aqüicultura.

Atividades

01/2009 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Campus Macaíba, Unidade Acadêmica Especializada em Ciências Agrárias.

Linhas de pesquisa
Maricultura
03/2010 - 12/2012
Ensino,

Disciplinas ministradas
Química
01/2010 - 12/2010
Extensão universitária , Campus Macaíba, Unidade Acadêmica Especializada em Ciências Agrárias.

Atividade de extensão realizada
Programa de Extensão.
02/2010 - 05/2010
Conselhos, Comissões e Consultoria, Campus Macaíba, Unidade Acadêmica Especializada em Ciências Agrárias.

Cargo ou função
Participação na Comissão de Elaboração do Projeto Pedagógico do Curso Técnico em Aquicultura da Unidade Acadêmica Especializada em Ciências Agrárias da UFRN.

Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Colaborador, Carga horária: 8
Outras informações
Realização de Pesquisas em Colaboração direta com o Laboratório de Enzimologia (LABENZ) da Universidade Federal de Pernambuco.

Vínculo institucional

2008 - 2009
Vínculo: Professor vistante, Enquadramento Funcional: Professor Pesquisador - Visitante, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Professor Pesquisador, trabalhando tanto no ensino como na Pesquisa e Extensão.

Atividades

08/2009 - Atual
Ensino, Ciências Biológicas, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Cultivo e Biotecnologia de Macroalgas Marinhas
03/2009 - 10/2009
Ensino, Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Biotransformações: aulas de Metabolismo em geral.
Botânica Criptogâmica

Universidade Federal do Ceará, UFC, Brasil.
Vínculo institucional

1993 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Doutor Colaborador, Carga horária: 10

Vínculo institucional

1997 - 1998
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Prof. Substituto, Carga horária: 40

Atividades

03/1997 - 08/1998
Ensino, Engenharia de Pesca, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Biologia Aquática I
Navegação
Tecnologia do Pescado I
Tecnologia do Pescado II

Universidade de Fortaleza, UNIFOR, Brasil.
Vínculo institucional

2002 - 2007
Vínculo: Professor Contratado, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 28

Atividades

8/2002 - 7/2007
Pesquisa e desenvolvimento , Diretoria do Centro de Ciências da Saúde, .

Linhas de pesquisa
Bioquímica
03/2005 - 06/2007
Ensino, Terapia Ocupacional, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Biologia Geral
03/2005 - 06/2007
Ensino, Farmácia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Genética e Biologia Molecular
08/2002 - 06/2007
Ensino, Fisioterapia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Bioquímica Geral

Instituto Terramar, TERRAMAR, Brasil.
Vínculo institucional

1996 - 2008
Vínculo: Assessor Técnico, Enquadramento Funcional: Assessor Técnico Voluntário, Carga horária: 20

Atividades

3/1998 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Programa de Desenvolvimento e Tecnologias, .

05/2003 - 03/2005
Extensão universitária , Programa de Desenvolvimento e Tecnologias, .

Atividade de extensão realizada
Assessoria Técnica ao Projeto Estaleiro Escola.
7/2000 - 8/2000
Treinamentos ministrados , Programa de Desenvolvimento e Tecnologias, .

Treinamentos ministrados
Curso de Cultivo e Processamento de Algas


Linhas de pesquisa


1.
Bioquímica
2.
Maricultura
3.
Cultivo de Algas Marinhas
4.
Maricultura


Projetos de pesquisa


2017 - Atual
DESEMPENHO REPRODUTIVO DO ACARÁ-DISCO (Symphysodon sp.) EM DIFERENTES FASES DE VIDA E AMBIENTES DE CULTIVO
Descrição: O Acará Disco é um dos peixes nativos de maior interesse na área da aquariofilia, Protocolos de reprodução e produção ainda inexistem no meio científico. Na tentativa de definir protocolos e iniciar os trabalhos com esta espécie no Rio Grande do Norte e introduzir esta espécie para os produtores locais, pretende-se realizar um experimento para analisar a influência do tamanho dos peixes na formação de casais e ainda determinar qual ambiente de cultivo favorecem a produção. Serão adquiridos 54 exemplares jovens e 54 exemplares adultos da linhagem selvagem. Os animais serão acondicionados em tanques de alvenaria, caixas d?água de polietileno e aquários de vidro. Diariamente será observada a possível ocorrência de formação de casais, registrando-se o tamanho do exemplar e o ambiente artificial em que está inserido. Estes serão separados do experimento e colocados em aquários de 60 litros, com uso de aeração suplementar e filtro externo comercial, para posterior reprodução. Ao final será determinado o melhor ambiente de cultivo além de avaliar a influencia de utilização de animais jovens ou adultos na reprodução..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Dárlio Inácio Alves Teixeira - Integrante / Karina Ribeiro - Integrante / Paulo Mário Carvalho de Faria - Coordenador / Cibele Soares Pontes - Integrante / CAMILA FERNANDA ALMEIDA - Integrante.
2017 - Atual
Identificação do mercado de peixes ornamentais no Rio Grande do Norte
Descrição: O mercado de peixes ornamentais, que movimenta cerca de três bilhões de dólares por ano e uma indústria que ultrapassa quinze bilhões de dólares vem crescendo a cada ano no Brasil. Hoje, a aquicultura ornamental outrora centralizada na região sudeste cresce com rapidez e fôlego na Região Nordeste, impulsionada por suas características climáticas favoráveis ao cultivo de peixes tropicais. A identificação de produtores e comerciantes é considerada um passo importante para identificar a situação e realidade do mercado em uma localidade. Com a finalidade de identificar este mercado foi iniciado em 2010 um projeto de identificação do mercado na cidade de natal. Com este projeto foi possivel conhecer cada um dos produtores e lojistas da região e propor linhas de pesquisa, realização de cursos, criação de uma associação de produtores, criação de uma feira de aquarismo. Estas ações movimentou muito o mercado e estimulou novos produtores e lojistas em todo Rio Grande do Norte. Depois de sete anos um novo diagnóstico deve ser realizado, com a finalidade de estudar toda a evolução deste mercado. Diante disso propoe-se este projeto com a finalidade de atualizar o diagnóstico local do mercado de aquarismo e produção de peixes ornamentais do Rio Grande do Norte..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2017 - Atual
Mulheres algicultoras de Pitangui: Inserção de novas práticas culinárias para utilização de algas Gracilaria birdiae.
Descrição: Os conceitos de sustentabilidade recomendam o desenvolvimento da humanidade sem exaurir os recursos naturais disponíveis, que muitas vezes a sustentam, promovendo o bem estar social e mantendo a estabilidade econômica (WCED, 1987). Dentro deste contexto, as práticas alimentares tem papel fundamental na vida do ser humano e do meio ambiente. Segundo o Guia Alimentar para a População Brasileira, a alimentação adequada e saudável deve levar em conta a influência das formas de produção e distribuição dos alimentos sobre a justiça social e sobre a harmonia com o meio ambiente (BRASIL, 2014). O número de espécies de plantas existentes na natureza é calculado entre 250 a 420 mil, deste universo até 20% são comestíveis. São utilizadas na alimentação humana entre 30 a 100 espécies vegetais, destas, apenas sete (trigo, arroz, milho, batata, mandioca, batata doce e cevada) são responsáveis por 75% da contribuição vegetal na nossa alimentação (WALTER & CAVALCANTI, 2005). Estes dados evidenciam que o número de espécies utilizadas para alimentar a população humana é muito baixo, gerando empobrecimento e padronização alimentar, além de causar sérios danos ao meio ambiente. Entre os produtos que podem ser usados para a diversificação alimentar estão as algas marinhas, que são usadas de forma indireta em todo o mundo em uma gama de aplicações cosméticas, farmacêuticas e alimentares. A principal utilização deste recurso natural renovável na alimentação humana se dá através da extração de carragenana, utilizada como espessante em sorvetes, iogurtes, gelatinas, etc. (Graham et al., 2009). No entanto, o consumo direto das algas ainda é pouco difundido no Brasil, sendo necessário buscar novas formas de sua utilização. Este projeto está atrelado ao Programa de Extensão "Maricultura de macroalgas como fonte de produtos sustentáveis em comunidades tradicionais da zona costeira do Nordeste do Brasil", coordenado pelo Prof. Dárlio Inácio Teixeira, da EAJ/UFRN, que desenvolve ações em parceria com outras instituições governamentais e não governamentais, com o intuito de promover a conservação e o uso sustentável deste recurso. O público alvo desta atividade são as pequenas comunidades da zona costeira do Nordeste do Brasil, com ênfase na inclusão de gênero fazendo com que as mulheres desempenhem atividades complementares que ajudem no desenvolvimento sustentável de suas famílias e da comunidade local. A Associação de Maricultura e Beneficiamento de Algas de Pitangui (AMBAP) desenvolve o cultivo de macroalga. No entanto, o valor de venda da macroalga in natura é baixo quando comparado com o custo de produção, fazendo com que essa associação optasse pela utilização da farinha de algas em preparações culinárias como bolos e iogurtes, como forma de agregar valor ao seu produto. Dessa forma essa pesquisa tem como objetivo contribuir para a avaliação sensorial e centesimal dos produtos tradicionalmente preparados pela associação, visando o aprimoramento e a padronização da preparação dos alimentos com a utilização de farinha de algas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Dárlio Inácio Alves Teixeira - Integrante / Cibele Soares Pontes - Coordenador / TARCISIO AUGUSTO GONCALVES JUNIOR - Integrante / Claudia Souza Macedo - Integrante.
2017 - Atual
PROJETO DE AGREGAÇÃO DE VALOR ATRAVÉS DA CURA AO CAMURIM Centropomus undecimalis.
Descrição: A carne de pescado apresenta atualmente um grande potencial de mercado, por ser um alimento que atende as necessidades do consumidor nos aspectos nutricionais e sensoriais, provenientes de diversificadas linhas de processamento. Entretanto, o pescado é o produto de origem animal que mais rápido se deteriora, reduzindo o tempo necessário à distribuição e a venda, sendo importante à utilização de métodos que prolonguem sua vida útil, agreguem valor e mantenham suas características. O camurim é um peixe apreciado pelos brasileiros. Sua carne é considerada excelente, de primeira qualidade, e possui grande valor comercial. São encontrados facilmente em mercados, sendo comercializados inteiros e frescos. Por apresentar características parecidas de composição química e ser mais econômico, o camurim pode ser uma alternativa para concorrer com o bacalhau através da salga, podendo apresentar um sabor parecido com esta nobre espécie comercializada intensamente em todo o Brasil. Também poderá ser uma nova alternativa através da sua apresentação na forma defumada. O objetivo deste projeto será o de avaliar a qualidade sensorial e rendimento tecnológico de exemplares de camurim (C. undecimalis) submetidos aos processos de salga e defumação sob diferentes tratamentos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2016 - Atual
IDENTIFICAÇÃO DE ELEMENTOS REGULATÓRIOS NOS GENOMAS DE VÍRUS QUE ACOMETEM A CARCINICULTURA
Descrição: Os vírus causadores da Síndrome da Mancha Branca (WSSV), da Necrose Infecciosa Hipodérmica e Hematopoiética (PstDNV) e da Mionecrose Infecciosa em camarões (IMNV) são patógenos de notificação Página 1 de 6 obrigatória que tem causado prejuízos de bilhões de dólares a carcinicultura mundial. Até o momento não existem tratamentos para essas doenças, e o conhecimento acerca dos mecanismos utilizados por esses vírus para infecção e replicação é limitado. Essa limitação se dá em grande parte pela não existência de linhagens celulares para o cultivo desses vírus em laboratório e pelo número reduzido de genomas completos e de elementos regulatórios já caracterizados. Nosso grupo de pesquisa tem se dedicado ao sequenciamento e estudo dos genomas dos vírus PstDNV, IMNV e WSSV vírus nos últimos anos (www.laplic.com.br), e nesse projeto, pretendemos identificar os elementos regulatórios que existem nesses genomas virais e caracterizá-los funcionalmente in vitro, aprofundando os estudos sobre da biologia viral sobre os os mecanismos de virulência. A parir desses resultados, pretendemos também avaliar as possibilidades da utilização dos elementos regulatórios identificados como marcadores moleculares, como alvos para antivirais ou ainda como ferramentas biotecnológicas. OBJETIVO Identificar os elementos regulatórios que ocorrem nos genomas dos vírus WSSV, PstDNV e IMNV, caracterizar esses elementos por meio de comparações entre diferentes isolados e validar funcionalmente os elementos regulatórios identificados. RELEVÂNCIA CIENTIFÍCA, TECNOLÓGICA E INOVADORA DO PROJETO RELEVÂNCIA A realização desse projeto possibilitará mapear e confirmar a função dos elementos regulatórios nos genomas dos vírus PstDNV, IMNV e WSSV, um trabalho que nosso grupo já iniciou com o sequenciamento dos genomas dos isolados Brasileiros. A partir da confirmação das funções dessas regiões regulatórias nos genomas virais avançaremos na pesquisa pra identificação de novos marcadores moleculares indicadores de virulência e de novos alvos para antivirais. Algumas estratégias para o controle de doenças virais empregando o uso de aptâmeros de RNA (Lee et al, 2009), micro-RNAs de interferência (Chavalier et al., 2007; Ray & Kanda, 2009), Ribozimas, DNAzimas (Roy et al ., 2008) e morfolinos (Stone et al., 2008) que atuam inibindo a tradução mediada por IRESs vem sendo desenvolvidas nos últimos anos para diversos vírus. Para os vírus que acometem a carcinicultura, já foi observado que tratamentos utilizando RNAs de interferência que tem como alvo regiões regulatórias no genoma viral conferem certa proteção a camarões infectados com IMNV (Loy et al., 2012; 2013). Também pretendemos iniciar o desenvolvimento de ferramentas biotecnológicas para trabalhar com crustáceos, em especial, de novos vetores virais. O desenvolvimento de vetores virais ou plasmídeos específicos para células de crustáceos diminuiria muito os riscos com biossegurança para realização das pesquisas, e possibilitaria o avanço na obtenção de linhagens celulares e de ferramentas para utilização de crustáceos como biofábricas. POTENCIAL DE INOVAÇÃO A partir da confirmação das funções dessas regiões regulatórias nos genomas virais avançaremos na pesquisa pra identificação de novos marcadores moleculares indicadores de virulência e de novos alvos para antivirais. Algumas estratégias para o controle de doenças virais empregando o uso de aptâmeros de RNA (Lee et al, 2009), micro-RNAs de interferência (Chavalier et al., 2007; Ray & Kanda, 2009), Ribozimas, DNAzimas (Roy et al ., 2008) e morfolinos (Stone et al., 2008) que atuam inibindo a tradução mediada por IRESs vem sendo desenvolvidas nos últimos anos para diversos vírus. Para os vírus que acometem a carcinicultura, já foi observado que tratamentos utilizando RNAs de interferência que tem como alvo regiões regulatórias no genoma viral conferem certa proteção a cama.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2016 - Atual
Sistema de cultivo intermediário de Tilápias em Bioflocos com troca zero de água
Descrição: Buscando diversificar as linhas de pesquisa do grupo AQUIS-NE, bem como procurando utilizar tecnologias inovadoras na elevação da produtividade dos mais diversos sistemas de cultivo de organismos aquáticos, aliadas à conservação dos recursos naturais, surge o projeto de cultivo intermediário de Tilápias em sistema de reduzida troca de água com o uso da tecnologia de bioflocos (BFT). Nesse contexto será construído um sistema de cultivo onde serão realizados testes de densidade de estocagem com alevinos de tilápia, bem como testes comparativos do cultivo no sistema BFT com troca zero de água, com sistemas tradicionais de cultivo onde se realizam trocas de água sazonais. Serão realizados também testes de desempenho zootécnico de juvenis oriundos de sistemas BFT a serem cultivados em sistemas tradicionais, e em sistemas de troca zero de água utilizando-se elevadas densidades de estocagem (BFT)..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2016 - Atual
Manejo sanitário na piscicultura ornamental - observação das atividades
Descrição: A piscicultura vem se desenvolvendo muito na última década, sobretudo na piscicultura ornamental. A partir da verticalização das moradias, as pessoas vêm buscando para suprir a necessidade humana de convivência com animais de estimação, animais que reivindiquem um mínimo cuidado diário e que a eles seja direcionado afeto e retornado beleza, interação e muitas vezes até status. Diante disto a piscicultura ornamental tem si mantido como uma possibilidade para atender esta demanda, muitas espécies coloridas, bonitas, estranhas, pequenas, médias, brasileiras e exóticas vem sendo criadas e cada vez mais valorizadas no mercado Pet. Tendo uma grande demanda por este grupo animal. Somado a isto, os criadores profissionais são pressionados pelo mercado para ampliação de sua produção, levando muitas vezes a que o sistema de produção se intensifique e que se busquem novas matrizes para melhoria do plantel, o que se feito de maneira inadequada poderá trazer doenças genéticas, infecciosas e parasitárias. Diante do exposto buscamos nesta proposta descrever o manejo sanitário adotado em criações comerciais de peixes ornamentais da grande Natal..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2016 - Atual
Produção de branchonetas (Dendrocephalus brasiliensis) em diferentes condições de qualidade da água
Descrição: A Branchoneta tem grande potencial para ser utilizada nas fases de engorda no cultivo de peixes e camarões. Atualmente, vem sendo utilizada como alimento vivo na fase de engorda de camarões Litopenaeus vannamei em fazendas de carcinicultura do RN. Seu uso pode substituir a ração e melhorar as taxas de conversão alimentar. No entanto, a produção de branchonetas tem sido limitada pela baixa taxa de eclosão de náuplios e conhecimento sobre a produção. Até o presente momento os estudos vêm sendo focados em melhorias nas taxas de eclosão, havendo poucos registros de estudos sobre os parâmetros de qualidade da água que propiciem um melhor desempenho zootécnico da branchoneta, assim como da produção de cistos. Portanto, o presente estudo objetiva contribuir para o entendimento sobre as condições adequadas dos parâmetros de qualidade da água que podem interferir na produção de biomassa e cistos de branchonetas. Os ensaios experimentais ocorrerão na unidade de produção da EAJ/UFRN. As branchonetas serão submetidas a ensaios com diferentes temperatura, pH, alcalinidade e dureza. Será quantificada a biomassa de branchonetas, produção de cistos e análise bromatológica em cada tratamento ao término do período experimental..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2015 - Atual
MARICULTURA DE MACROALGAS COMO FONTE DE PRODUTOS SUSTENTÁVEIS EM COMUNIDADES TRADICIONAIS DA ZONA COSTEIRA DO NORDESTE DO BRASIL
Descrição: Considerando às experiências já em andamento e os saberes acumulados sobre cultivo e processamento de macroalgas marinhas pelas comunidades tradicionais da zona costeira do nordeste do Brasil, esta proposta de Programa fortalecerá o desenvolvimento de cultivos de macroalgas marinhas, apoiando diretamente dezenas de famílias e indiretamente milhares de pessoas, favorecendo melhores condições ambientais aos ecossistemas costeiro marinho de pelo menos cinco municípios nordestinos. O processo produtivo de cultivo de macroalgas marinhas, além da melhoria e aperfeiçoamento das técnicas de cultivos, Este Programa atuará em assessoria técnica nas atividades de produção de algas marinhas e valores agregados envolvendo seis (06) comunidades costeiras do nordeste do Brasil(Pitangui/RN, Rio do Fogo/Rn, Flecheiras, guagiru e Icapuí/CE, Baia Formosa/RN, sendo que cinco destas já estão desenvolvendo a atividade de cultivo. Ações da produção com ênfase na agregação de valor principalmente de produtos à base de alimentos serão trabalhados nesta versão do nosso Projeto..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2015 - Atual
MARISQUEIRAS DE GEORGINO AVELINO ? RELACIONANDO OS SABERES TRADICIONAIS AO CONHECIMENTO AMBIENTAL
Descrição: A cidade de Senador Georgino Avelino faz parte da Área de Proteção Ambiental Bonfim-Guarairas, que foi criada através do Decreto Estadual N° 14.369 de 22 de Março de 1999, com o objetivo de proteger os ecossistemas de dunas, mata atlântica, manguezais, praias, rios e lagoas, além de espécies vegetais e animais presentes nos municípios de Tibau do Sul, Goianinha, Arês, Senador Georgino Avelino, Nísia Floresta e São José de Mipibu, no litoral oriental do estado. Com uma área superior a 42 mil hectares (ver mapa), a APA Bonfim-Guarairas configura-se como a maior Unidade Estadual de Conservação em área emersa do estado, assegurando a preservação ambiental de uma extensa área de tabuleiros, dunas, dezenas de lagoas, bem como o importante Complexo Lagunar de Bonfim e Papeba-Guarairas, região com intensa atividade turística e presença do cultivo de camarão (IDEMA, 2015). De acordo com Rocha (2013), o objetivo da criação de áreas de proteção costeiras e marinhas é conservar a biodiversidade e manter os recursos pesqueiros. No entanto, muitas vezes essas áreas envolvem comunidades litorâneas que vivem situações de pobreza e que tem na pesca sua principal fonte de alimento e renda, fazendo com que objetivos econômicos, sociais e ambientais se sobreponham. Desta forma, entender a atividade de extração do ponto de vista das marisqueiras é essencial, uma vez que são usuárias diretas dos recursos ambientais e seu comportamento afeta o sistema pesqueiro. A nossa área de atuação será relativa às marisqueiras de Georgino Avelino, realizando um comparativo entre as não associadas e associadas à Colônia de Pescadores Z13, fundada em 29.09.1969, com 120 mulheres e 183 homens cadastrados. No Brasil, a pesca artesanal sofre com a deficiência de informações biológicas e sócio-econômicas. Apesar de possuir elevada importância ecológica, social e ambiental, não existem pesquisas sobre o etnoconhecimento e o perfil socioeconômico das pessoas que coletam esse bivalve no litoral do Rio Grande do Norte. Rodrigues (2015) afirma que estimativas confiáveis dos parâmetros populacionais são essenciais para o entendimento da dinâmica das pescarias, fornecendo a base necessária para as ações de monitoramento e manejo da pesca. Os invertebrados marinhos bentônicos são fonte de alimento e de rendimento para os pescadores artesanais da América latina (Rocha & Pinkerton, 2015). O molusco de areia Anomalocardia brasiliana se distribui geograficamente do Caribe até o Uruguai e é encontrado ao longo de todo litoral brasileiro (Rios, 1994), onde é conhecido por vários nomes populares, dentre os quais por ?berbigão?, ?vôngole?, ?maçunim? e ?chumbinho? (Boehs et al. 2008). No Nordeste, é comum ser chamado de mariscos, búzio, taioba, bebe-fumo, liuliu, etc. e está relacionado como fonte de proteína aos hábitos alimentares das comunidades litorâneas, principalmente devido à sua fácil localização e captura. De acordo com NISHIDA et al. (2006), esta espécie da família Veneridae é extraída manualmente do ambiente por meio de apetrechos rudimentares como pás e ancinhos. A atividade de extração artesanal é realizada na zona entre marés e é quase sempre exercida pelas mulheres das comunidades, por sua vez chamadas de ?marisqueiras?. As conchas, um sub-produto do beneficiamento desse molusco também são utilizadas na produção de artesanato, como substituto da fração de brita que é adicionado na mistura do concreto (DIAS et al., 2007)..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (1) .
Integrantes: Dárlio Inácio Alves Teixeira - Integrante / Karina Ribeiro - Integrante / FABIANA RODRIGUES DE ARRUDA CÂMARA - Integrante / DAVID ARAÚJO BORGES - Integrante / Cibele Soares Pontes - Coordenador.
2015 - Atual
Nanogeis de fucanas: sintese, caracterização e identificação de seus potencial biotecnológico
Descrição: Após trinta cinco anos de pesquisa em bioquímica de carboidratos/proteínas, enfatizando a purificação e caracterização dessas biomoléculas de organismos marinhos do litoral do RN, a aspiração de converter esse conhecimento obtido e todos os bioprodutos purificados, em medidas que conduzam à utilização desses potenciais biofármacos em tratamentos e/ou controle de doenças, ainda não pôde ser totalmente concretizada. O aproveitamento da biodiversidade é hoje muito discutido e a conservação/utilização sustentável desses recursos tem sido considerada questão de segurança nacional. O Departamento de Bioquímica da UFRN possui a tecnologia para isolar esses bioprodutos oriundos da biodiversidade marinha regional e hoje existe possibilidade de indicá-los como potenciais biofármacos. Inserido neste contexto, inclui-se o grupo que estuda fucanas de algas marrons. Somos o único grupo do nordeste e um dos três grupos nacionais que se dedicam ao estudo desses polímeros, o que aumenta nossa responsabilidade com relação a esses recursos naturais. Demonstramos e caracterizamos estruturalmente e farmacologicamente fucanas anticoagulantes e antitrombóticas (Leite at al., 1998; Albuquerque et al., 2004; Silva et al., 2005; Rocha et al., 2005b, 2005c, Rocha et al., 2006, Barroso et al., 2008, Medeiros et al., 2008). Desde 2006, em colaboração com o grupo do Prof. Francisco Miguel Portela gama, da Universidade do Minho, Portugal, o nosso grupo vem trabalhando no desenvolvimento de nanofibras de celulose e avaliando o efeito dessas frente a diferentes linhagens celulares, inclusive células tronco mesenquimais humanas. Contudo ainda não foram desenvolvidos sistemas de nanoparticulas com fucanas. Recentemente, identificamos cinco fucanas com alta atividade antiproliferativa frente a células tumorais humanas de próstata, pâncreas e útero. Nesse trabalho tem-se como principal objetivo desenvolver nanogeis com essas fucanas e assim aumentar o seu efeito antitumoral, já que essas poderão ser liberadas diretamente no meio intracelular. O nosso interesse em nanogeis se dá pelo fato deles serem promissores carreadores nanoparticulados devido ao seu tamanho (50-200 nm) e devido a sua alta estabilidade o que lhe dá propriedade para promover liberação de fármacos intravenosamente e intracelularm. Alem disso, eles provem um ambiente interno aquoso próprio para a incorporação de várias macromoléculas bioativas, como fucanas Outra vantagem, é que os nanogeis podem se tornar partículas inteligentes capazes de modificar suas propriedades fisicoquimicas em resposta estímulos externos (pH, temperatura, luz, etc), o que lhes dá um grande potencial em terapias e processos de diagnósticos. Os componentes desse grupo de pesquisa possuem a tecnologia para isolar polissacarídeos oriundos da biodiversidade marinha regional e possuem a aspiração de converter o conhecimento obtido e todos os compostos purificados, em medidas que os conduzam à utilização de potenciais biofármacos em tratamentos e/ou controle de doenças, com isso, espera-se contribuir com o conhecimento da biodiversidade encontrada em águas oceânicas do país, além de criar produtos e processos que possam ser patentiados, o que dará um maior valor agregado as algas que produzem os polissacarídeos. O que por fim, poderá acarreta num surgimento de toda uma cadeia produtiva que beneficiará as comunidades carentes litorâneas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Dárlio Inácio Alves Teixeira - Coordenador / Hugo Alexandre de Oliveira Rocha - Integrante / VINÍCIUS CAMPELO SOEIRO - Integrante / Giulianna Paiva Viana de Andrade Souza - Integrante.
2014 - Atual
Cultivo, valor nutricional e farmacológico de algas marinhas e seus produtos: impactos na sustentabilidade econômica e ambiental.
Descrição: Descrição: As algas são usadas em todo o mundo em uma gama de aplicações, contudo, as principais utilizações deste recurso natural renovável são o consumo direto na alimentação humana, pois apresentam um alto valor nutritivo, sendo ricas em vários nutrientes. Apesar do Nordeste do Brasil ter condições favoráveis para o cultivo de algas, pouco são os locais onde isto ocorre. No estado do Rio Grande do Norte há duas comunidades que cultivam de espécie de alga Gracilaria birdiae. Estas comunidades vêm sendo apoiadas por Projetos de parcerias entre Associações comunitárias, a UFRN, por meio de Programas aprovados por EDITAIS MEC-SESU com participação da Proreitoria de extensão-UFRN e outras entidades governamentais. Apesar dos avanços já alcançados, algumas dificuldades ainda persistem como o baixo valor agregado do produto comercializado, que atualmente tem sido a alga in natura, pois apesar da comunidade já ter tido oficinas de processamento, ela ainda persistem na comercialização a maioria da sua produção de forma in natura. As algas não só fontes de nutrientes, elas também são ricas em substâncias farmacologicamente ativas. As mais conhecidas são os polissacarídeos sulfatados. Estas moléculas apresentam atividades antioxidante, antinociceptiva, anticoagulante, antitumoral, antitrombótica entre outras. Apesar do potencial dos polissacarídeos sulfatados, poucos dados sobre a estrutura e atividades desses compostos são conhecidos, a que faz com esses recursos naturais não sejam aproveitados. Assim pretende-se nesse projeto, desenvolver três grandes estratégias de ação: o fortalecimento da produção de algas através da maricultura, uma segunda imediata, que envolve desenvolver alimentos a partir da alga Gracilaria e de outras algas que possam ser comercializados pela comunidade; outra de longo prazo que envolve a prospecção de atividades farmacológicas para os polissacarídeos sulfatados produzidos pela alga Gracilaria birdiae e de outras algas encontradas no litoral potiguar. Com o desenvolvimento desse projeto espera-se começar a preencher essa lacuna existente, isolando composto com características estruturais e farmacológicas que poderão gerar produtos, além de contribuir para o desenvolvimento científico da área. E como a obtenção dessas moléculas será feita a partir de várias algas, a metodologias utilizadas pelo grupo terá que se adaptar as peculariedades de cada organismo, isso propiciará um desenvolvimento de biotecnologias aplicáveis à prospecção de novos bioprodutos considerando-se não somente os aspectos relacionados à detecção e purificação destes, mas também o conhecimento, a segurança e proteção do meio ambiente através da conservação dos recursos naturais disponíveis. A característica desse projeto dará aos estudantes envolvidos uma maior desenvoltura para que eles possam desenvolver seus estudos, pois desafios metodológicos poderão surgi a cada passo de seus trabalhos. O desenvolvimento de alimentos a base de algas, o que agregará valor de mercado as algas marinhas. Soma-se a isso o fato da descoberta de moléculas biologicamente ativas nas algas com grande potencial farmacológico/biotecnológico que poderão agregar um maior valor de mercado para as algas marinhas. Esses resultados em conjunto serão medidas de alto impacto sócio-econômico, pois aumentarão o poder aquisitivo das pessoas que desenvolvem atividade de cultivo de algas, em consequência, trará reconhecimento e respeito por parte da comunidade local em relação a essas pessoas, que atualmente são tratadas de forma marginalizada. Por outro lado, mostrará à sociedade como um todo, de forma prática, a importância da Universidade e da pesquisa desenvolvida por esta como agentes modificadores de realidades sociais...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2010 - Atual
Processos Biotecnológicos e Aplicações em Cultivo de Algas Marinhas no Nordeste do Brasil
Descrição: Esta proposta visa realizar desenvolvimento de pesquisa científica e biotecnológica, coordenadas em um Programa de geração de trabalho e renda com ênfase em ações sócio ambientais, o foco das atividades destas pesquisas é o desenvolvimento de estudos que visem aplicações práticas para melhoria da qualidade de vida de pescadores/as da zona costeira do Nordeste do Brasil. A proposta é inclusiva do ponto de vista social e de gênero, trabalhando com um público em sua maioria mulheres. Os processos metodológicos propostos irá subsidiar diferentes cultivos de algas no litoral do nordeste do Brasil, subsidiando em metodologias que fortalecerá o desenvolvimento da tecnologia social do cultivo de macroalgas, as ações deste projeto irão ser discutidas com diferentes parceiros de entidades não governamentais e associações comunitárias com experiência na área da aqüicultura familiar. Os processos biotecnológicos aqui desenvolvidos serão voltados para a reprodução de macroalgas marinhas e também aperfeiçoamento de técnicas de cultivo de algas no campo, visando a seleção de melhores linhagens de Gracilaria para aplicação em cultivos de algas produtivos. Todas as ações descritas nesta proposta serão também desenvolvidas em aplicação direta em ambientes costeiro marinho envolvendo comunidades tradicionais, os trabalhos que serão desenvolvidos em laboratório, como os estudos sobre a reprodução das algas e estudos sobre estudos de genes de Gracilaria, serão aplicados nas comunidades que compõem o público alvo..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Dárlio Inácio Alves Teixeira - Coordenador / Toivi Masih Neto - Integrante / BARTOLOMEU WARLENE SILVA SOUSA - Integrante / Luciana A. A. Castro - Integrante / Max William de Pinho Santana - Integrante / Rosinere Ferreira da Costa - Integrante / Ranilson Ranilson de Souza Bezerra - Integrante / Karina Ribeiro - Integrante / Julio Cesar Soares - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2007 - 2009
Projeto Composto Bioativos de Algas Marinhas: bases moleculares, implicações terapêuticas e industriais.
Descrição: Projeto de Pesquisa, que envolve estudos de cultivo de algas (aqüicultura), estudos bioquímicos identificação, isolamento e caracterização de macromoléculas, com foco para carboidrato e estudos de aplicações biológicas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2007 - 2009
Cultivo de macroalgas marinhas dos gêneros Gracilaria e Hypnea no litoral de Pernambuco
Descrição: Desenvolvimento de trabalhos de Pesquisa e Extensão em cultivo de macroalgas marinhas em no estado de Pernambuco. Desenvolvimento de estudos relacionados com crescimento de algas em campo, taxa de crescimento. Extração de ficocolóides e observação da qualidade destes polissacarídeos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Dárlio Inácio Alves Teixeira - Coordenador / Ranilson Ranilson de Souza Bezerra - Integrante / Mirela Assunção Simões - Integrante / Robson Liberal da Silva - Integrante.
2005 - 2007
Projeto Algas: Cultivando o Futuro
Descrição: Projeto de Pesquisa e Extensão, aprovado pelo CNPq, iniciado em outubro/2005. Este projeto envolve técnicas de cultivo de algas e técnicas de cultura de tecidos em algas, dentre outras ações ligadas a comunidades costeiras do Estado do Ceará..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Dárlio Inácio Alves Teixeira - Coordenador / Toivi Masih Neto - Integrante / Jefferson Silva de Souza - Integrante / Ana Lúcia Ponte Freitas - Integrante / Luciana A. A. Castro - Integrante / Max William de Pinho Santana - Integrante / Natália Mendes do Amaral - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Universidade de Fortaleza - Cooperação / Universidade Federal do Ceará - Cooperação / Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Energias Renováveis - Cooperação.
Número de produções C, T & A: 9
2004 - 2006
Aproveitamento de Algas Marinhas Como Suplemento Nutricional de Formulações Alimentares Alternativas.
Descrição: Aproveitamento de Algas Marinhas Como Suplemento Nutricional de Formulações Alimentares Alternativas. Projeto Financiado pelo MCT/CNPq. Projeto executado pelo Departamento de Bioquímica da Universidade Federal do Ceará, com parceria com o Instituto Terramar. Período: 2004 à 2006. Projeto de pesquisa, desenvolvimento e inovação em Segurança Alimentar no Agronegócio. Visou estudos relacionados com o aproveitamento de algas marinhas em formulações de alimentos alternativos para comunidades de baixa renda. O objetivo geral deste Projeto foi avaliar o potencial nutricional das algas arribadas e cultivadas no litoral cearense, tendo em vista sua utilização como suplemento alimentar de uma multimistura composta por oito vegetais..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2000 - 2003
Suplente de Coordenação no Projeto: ESTUDO BIOQUÍMICO DA FLORA ANTÁRTICA.
Descrição: Estudo detalhado doscomponentes Bioquímicos de diferentes espécies de algas arinhas coletadas na Antártida. - OBJETIVO GERAL Este projeto de pesquisa tem como objetivo geral realizar uma avaliação das espécies presentes na região Antártica ( algas, liquens e plantas) quanto aos seus constituintes bioquímicos e seu possível valor nutricional . Com este trabalho o laboratório de algas marinhas do Depto. de Bioquímica e Biologia Molecular ampliará a sua linha de pesquisa e passará a interagir com outros pesquisadores envolvidos neste mesmo interesse. O grupo de trabalho com participação efetiva neste projeto envolve um número considerável de Doutores que participam ativamente na formação de estudantes de recursos humanos, além de estudantes de Pós - Graguação ( Mestrado e Doutorado) e de Graduação da Universidade Federal do Ceará e de outras instituições brasileiras. - OBJETIVOS ESPECÍFICOS 1 - Realizar uma revisão taxonômica das espécies de algas presentes no continente Antártico, empregando técnicas bioquímicas mais avançadas (quimiotaxonomia). 2- Com base em trabalhos inicialmente desenvolvidos com as espécies de algas do continente Antártico (TEIXEIRA, 1997), dar continuidade aos estudos de levantamento da presença de lectinas e toxinas em espécies existentes. 3- Dar prosseguimento aos estudos de isolamento e caracterização de lectinas presentes nas espécies de interesse. 4- Realizar estudos de aplicação biológica com as lectinas isoladas e caracterzadas. 5- Dar continuidade aos estudos de avaliação de atividade tóxica das espécies coletadas. 6- Iniciar estudos com Líquens da região Antártica..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Dárlio Inácio Alves Teixeira - Coordenador / Edson Vicente da Silva - Integrante / Bartolomeu W Silva de Souza - Integrante / Andres Omar Mansilla Muñonz - Integrante / Sâmya de Araújo Neves - Integrante / Ana Lúcia Ponte Freitas - Integrante.Financiador(es): Universidade Federal do Ceará - Cooperação / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 4
1996 - 1996
Participação no Projeto Comunidades Vegetais de áreas de degelo da Ilha Deception, Antártica.
Descrição: Nossa participação neste Projeto envolveu a coleta de amostras vegetais para continuarmosos trabalhos de estudos bioquímicos em espécies de algas e líquens da Antártida..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Dárlio Inácio Alves Teixeira - Coordenador / ANTÔNIO BATISTA PEREIRA - Integrante / Benildo Souza Cavada - Integrante / Ana Lúcia Ponte Freitas - Integrante.Financiador(es): Universidade Luterana do Brasil - Cooperação.
Número de produções C, T & A: 1
1994 - 1994
Participação no Projeto "Flora das Shetlands do Sul, Antártica"
Descrição: Participação como colaborador do Projeto, a parte envolvendo nossa pesquisa se relacionou com coletas de amostras vegetais na Antáritida para início de análises Bioqúmicas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Dárlio Inácio Alves Teixeira - Coordenador / ANTÔNIO BATISTA PEREIRA - Integrante / Benildo Souza Cavada - Integrante / Ana Lúcia Ponte Freitas - Integrante.Financiador(es): Universidade de Santa Cruz do Sul - Cooperação / Universidade Federal do Ceará - Cooperação / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
1993 - 1994
Projeto: Estudos bioquímicos em espécies de algas do litoral cearense.
Descrição: Estudos bioquímicos em espécies de algas do litoral cearense..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Dárlio Inácio Alves Teixeira - Coordenador / NORMA MARIA BARROS BENEVIDES - Integrante / Ana Lúcia Ponte Freitas - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 5


Projetos de extensão


2017 - Atual
Aquicultura Integrada: Otimizar espaço para gerar renda
Descrição: O termo ?ação afirmativa? pode ser definido enquanto um princípio que institui desigualdades para promover a igualdade, atribuindo a alguns um tratamento preferencial, esperandose com isso o restabelecimento de uma igualdade de oportunidades comprometida pela generalização ou persistência de práticas racistas ou sexistas ou, ainda, pela acentuação das desigualdades socioeconômicas. A Escola Agrícola de Jundiaí possui mais de 800 alunos estudantes nos mais diversos cursos técnico ou de graduação, mais de 70% dos alunos são oriundos de famílias rurais. Desta forma, a formação destes alunos deve ir além do crescimento profissional contribuindo ainda para o crescimento pessoal do mesmo. Os cursos voltados para ciências agrárias pode contribuir para a implementação de novas técnicas de manejo que o estudante aprenderá no meio acadêmico e poderá implementar na comunidade do aluno que passará a respeitar sua origem e a fortalecer a economia local. Este aluno após se aperfeiçoar nas tecnicas de produção vão a campo e partem para a implementação. Desta forma, seu crescimento profissional se torna favorável, quano o crescimento pessoal se concretiza. O objetivo do projeto é desenvolver aperfeiçoar um sistema de produção de peixe integrado com técnicas de holericultura fortalecendo a cadeia produtiva de pequenas áreas de produção promovendo o crescimento extensionista de alunos dos cursos de Ciencias Agrarias assim como favorecendo um retorno diversificado de produtos agropecuários e aquícolas..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .
Integrantes: Dárlio Inácio Alves Teixeira - Integrante / Dárlio Inacio Alves Teixeira - Integrante / Karina Ribeiro - Coordenador / Paulo Mário Carvalho de Faria - Integrante / DAVID ARAÚJO BORGES - Integrante / EMERSON EDUARDO SILVA DE MOURA - Integrante / JANAINA SILVA DOS SANTOS - Integrante.
2017 - Atual
Xerimbabo - Presença de animais de estimação em comunidades rurais - bem estar, nutrição e zoonoses
Descrição: Atividades que se articulam entre ensino, pesquisa e extensão trazem grandes benefícios à comunidade universitária, pois através da extensão o estudante se capacita para sua atividade profissional e exercita a aptidão de traduzir o conhecimento científico da melhor forma para que chegue à comunidade assistida pelo projeto. A temática animal de estimação: seus riscos e benefícios aos humanos tem gerado discussões significativas sobre sua importância na sociedade. Nossa escola ? EAJ, está situada na zona rural de Macaíba, cidade pertencente à grande Natal. Temos uma grande tarefa formadora para os estudantes da cidade, assim buscamos através deste projeto auxiliar no conhecimento sobre as principais zoonoses presentes no município e os cuidados que devem ser tomados na criação de animais de estimação. Durante o ano de 2016 estivemos na zona rural do município apresentando atividades sobre as zoonoses para estudantes do ensino fundamental entre os meses de abril a dezembro. Aliado a isto, promovemos eventos junto aos alunos da graduação em Zootecnia e TADS sobre bem estar animal, comportamento e nutrição de cães, participamos da CIENTEC, UFRN NA PRAÇA, submetemos resumos e artigos científicos sobre a atividade, auxiliando na capacitação dos alunos da graduação participantes do projeto. Cremos que há necessidade de mais estudantes serem atendidos por esta proposta, tanto na EAJ quanto para os alunos do ensino fundamental. Foram atendidos neste ano 22 alunos do ensino fundamental, duas professoras do ensino fundamental, uma enfermeira servidora da UFRN, alunos de Bacharelado em farmácia, Zootecnia e TADS da UFRN, além de estudantes e professores de outros departamentos da UFRN e de outras universidades envolvidos, assim demonstrando o interesse gerado pelo tema..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Especialização: (2) .
Integrantes: Dárlio Inácio Alves Teixeira - Integrante / VIVIANE DA SILVA MEDEIROS - Coordenador / MARTA MARIA PINHEIRO - Integrante / LAÉRCIO NOGUEIRA MEDEIROS - Integrante.Financiador(es): Universidade Federal do Rio Grande do Norte - Bolsa.
2017 - Atual
MARICULTURA DE MACROALGAS NO NORDESTE DO BRASIL: AÇÕES EM CONTINUIDADE
Descrição: O público alvo direto desta proposta são 04 (quatro) comunidades de base de pescadores/as tradicionais, que trabalham com a produção aquícola de macroalgas, ou seja maricultura de macroalgas nos estados do Rio Grande do Norte e Ceará. O foco principal será a comunidade de Pitangui-Extremoz-RN, mais especificamente a Associação de Maricultura e Beneficiamento de Algas de Pitangui-AMBAP, também participará como público alvo a Associação de Maricultura de Algas de Rio do Fogo (AMAR), localizadas no RN e as comunidades de Flecheiras (APAFG) e Icapuí (Mulheres de Corpo e Algas-AMBA), localizadas no Ceará, participarão desta proposta, através de sua experiência sobre cultivo de macroalgas marinhas. Todas as quatro (04) Associações, envolvendo cinco comunidades de produtores/as de algas já estão desenvolvendo o processo produtivo, entretanto por esta atividade (maricultura de macroalgas) ser um processo cultural recente no Rio Grande do Norte, é necessário apoio técnico e social no processo produtivo. Professores com experiência em trabalhos de extensão, estudantes do curso técnico em Aquicultura da Escola Agrícola de Jundiaí ? EAJ - UFRN, estudantes do curso de graduação em Engenharia de Aquicultura, Professores e estudantes do curso de Serviço Social e área de humanidades da UFRN, e também Professores e estudantes do Departamento de Bioquímica do Centro de Biociências e outros estudantes de graduação e Pós-Graduação de Universidades do nordeste do Brasil devidamente citados e nomeados nesta proposta, também estarão envolvidos e serão beneficiados com este Projeto..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Especialização: (2) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Dárlio Inácio Alves Teixeira - Coordenador / JANAÍNA DE ARAÚJO SOUSA - Integrante / Bartolomeu Warlene Silva de Souza - Integrante / Ranilson Ranilson de Souza Bezerra - Integrante / Karina Ribeiro - Integrante / Paulo Mário Carvalho de Faria - Integrante / Júlio Cézar de Andrade Neto - Integrante / Francisco das Chagas Rocha - Integrante / Lucas Valério Silva - Integrante / FABIANA RODRIGUES DE ARRUDA CÂMARA - Integrante / FLAVO ELANO SOARES DE SOUZA - Integrante / Cibele Soares Pontes - Integrante / Rosangela Alves de Oliveira - Integrante / TARCISIO AUGUSTO GONCALVES JUNIOR - Integrante / Lucas Fernandes Pereira - Integrante / LAIZ ARAÚJO SILVA DO NASCIMENTO - Integrante.Financiador(es): Universidade Federal do Rio Grande do Norte - Auxílio financeiro.
2017 - Atual
Bancos comunitários de sementes: uma estratégia para o desenvolvimento da agricultura familiar e a preservação da caatinga
Descrição: Armazenar sementes em bancos comunitários para utilizar no próximo plantio, pode ser a alternativa mais eficaz as famílias de pequenos agricultores que enfrentam seca e fome no semiárido potiguar. Assim ,o objetivo deste projeto é promover o resgate e a manutenção de sementes agrícolas crioulas e florestais nativas junto a grupos de agricultores familiares e comunidades rurais assentadas ou tradicionais em diferentes locais do Rio Grande do Norte, formando uma rede de bancos comunitários de sementes. A proposta de criação de bancos comunitários de sementes em diferentes regiões do estado se dará através da instalação física de nove bancos que trabalharão em rede. Cada bolsista ficará responsável por uma ?região?, que incluirá três ou dois municípios. Esses bolsistas gerenciarão, sob orientação de professores, as equipes locais de cada município. Em cada local onde se instalar um banco de sementes, uma série de atividades serão desenvolvidas junto a comunidade local pela equipe de executores do projeto e pelos colaboradores locais. Com a execução da proposta, espera-se promover a implantação de bancos comunitários de sementes que permaneçam ativos, mesmo após o termino do seu período de execução oficialmente financiado pelo presente edital. Além disso, busca-se a implementação da gestão social do banco comunitário de sementes pelos agricultores, viabilizando um sistema de troca de sementes e contribuindo para a melhoria da qualidade de vida das famílias rurais e para a recuperação de áreas degradadas e desmatadas da caatinga. No que tange a esfera acadêmica, espera-se que os estudantes envolvidos no projeto reanimem e fortaleçam seu interesse pelo curso, inclusive, melhorando o seu rendimento..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Especialização: (2) .
Integrantes: Dárlio Inácio Alves Teixeira - Coordenador / Júlio Cézar de Andrade Neto - Integrante / Cibele Soares Pontes - Integrante / MARCIO DIAS PEREIRA - Integrante / MARIA IRIS VITAL DA SILVA - Integrante / LARYSSE SAVANNA IZIDIO DA SILVA - Integrante / ANDRÉ DANTAS DE MEDEIROS - Integrante.
2017 - Atual
DA UNIVERSIDADE ÀS ORIGENS: APRENDENDO E DESENVOLVENDO A AQUICULTURA EM SUA TERRA NATAL
Descrição: A UFRN é atualmente uma das Universidades do Brasil que vem investindo muito na área de agrárias. A grande maioria dos alunos da EAJ, um campus da UFRN, são proveniente do interior do Estado. Filhos de produtores, aquicultores, pescadores a cada ano escolhem um dos cursos técnicos ou de graduação da nossa unidade. Na EAJ estão sendo implementados laboratórios nas diferentes áreas da aquicultura para que o aluno aprenda diariamente na prática a atuar com êxito no setor aquícola. Estes alunos estão sendo capacitados para suprir a demanda do exigente mercado de trabalho. Apesar de acreditar na capacidade de atuação destes alunos em todo território Brasileiro, fica sempre um desejo que estes voltem às suas origens para auxiliarem suas próprias comunidades ou implementarem seu próprio negócio. Com este objetivo, o programa pretende fixar estes alunos de forma que além de realizar atividades curriculares de extensão do curso em suas comunidades, estes também executem atividades profissionais logo após a formatura. O programa da Universidade às origens foi aprovado em sua primeira vez em 2012 e agora no seu sexto ano consecutivo focou suas ações em uma das áreas que vêm crescendo muito na aquicultura: A aquicultura Ornamental. Seis alunos que já atuam desde 2014 no programa estão empenhados no desenvolvimento do setor aquícola ornamental e pretendem no ano de 2017 impulsionar ainda mais a cadeia produtiva da região. Outros ingressantes em 2016 estão entusiasmados com a área e pretendem focar nesse ramo. Os projetos anteriores possibilitaram estes alunos a adquirirem conhecimento de produção além do mercado. Todos participaram efetivamente da FEAQUARN, Feira de Aquarismo do RN de 2016 e conheceram ainda mais sobre a área. Neste ano, estes discentes estão empenhados já na criação de empreendimentos produtivos de algumas espécies de peixes e ainda na criação de uma empresa de consultoria. Atualmente todos são sócios da CARDUME POTIGUAR, Associação de Produtores criada através deste programa em 2014. Dar suporte a estes alunos e incentivar outros da UFRN a ingressarem na área, fortalecer a associação CARDUME POTIGUAR, estimular o aquarismo e a aquicultura ornamental no Rio Grande do Norte são alguns dos principais objetivos deste projeto no ano de 2017..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2017 - Atual
Processos Formativos para Gestão de Empreendimentos Econômicos Solidários
Descrição: A Incubadora de Iniciativas e Empreendimentos Solidários- INICIES apresenta o projeto: Processos Formativos para Gestão de Empreendimentos Econômicos Solidários que pretende dar continuidade as ações da INICIES em curso desde 2012. O objetivo geral do projeto é contribuir com o desenvolvimento regional, sustentável e solidário do Rio Grande do Norte, por meio da construção do conhecimento, da formação de estudantes, professores, trabalhadores (as) da economia solidária, da articulação com a sociedade civil e da parceria com os órgãos públicos. Está proposição está orientada por metodologias participativas cuja referência está na educação popular. O dialogo como principio educativo é também instrumental necessário na formação de setores em situação de vulnerabilidade, público prioritário da INICIES. A proposta que estamos apresentando espera articular, em íntima sintonia, as concepções de emancipação política, econômica e social. Buscamos fomentar espaços formativos nos quais os ?beneficiários? tornem-se agentes planejadores do seu próprio desenvolvimento. Faz parte de nosso desafio sistematizar e publicar as metodologias usadas no percurso deste fazer acadêmico-social, desta forma, contribuir com a criação de subsídios teórico-metodológicos a prática autogestionária e emancipatória do conhecimento e do trabalho associado. Com esse projeto, entendemos que fazemos cumprir o objetivo geral da política de extensão, contido no Plano de Desenvolvimento Institucional da UFRN 2010-2019 que é fortalecer o compromisso social da UFRN em ações que intensifiquem o diálogo e o intercâmbio de saberes entre a comunidade acadêmica e a sociedade Norte-Riograndense com o intuito de problematizar a realidade social das comunidades participantes..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) .
Integrantes: Dárlio Inácio Alves Teixeira - Integrante / Cyntia Suellen de Araujo alves - Integrante / Rosangela Alves de Oliveira - Coordenador / CLARICE GOMES DE MEDEIROS MAIA - Integrante / LUCAS ALEXSSANDHER TAVARES FONSECA - Integrante.Financiador(es): Universidade Federal do Rio Grande do Norte - Auxílio financeiro.
2017 - Atual
Aplicação de novas tecnologias para diagnóstico de doenças virais que acometem a carcinicultura visando a inclusão social dos micro e pequenos produtores do RN: Continuidade dos trabalhos (projeto 2)

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Daniel Carlos Ferreira Lanza em 26/07/2017.
Descrição: Os impactos sociais e econômicos decorrentes da incidência de doenças virais nos camarões cultivados têm sido profundos principalmente nos estados do Ceará e do Rio Grande do Norte. O controle das doenças virais que acometem os camarões é realizado unicamente por meio da identificação precoce do patógeno, monitoramento da incidência e sua associação com estratégias de barreiras sanitárias e manejo. Nos últimos anos nossa equipe do Laboratório de Biologia Molecular Aplicada - LAPLIC desenvolveu novos sistemas para detecção dos vírus IMNV, WSSV e PstDNV, que são os principais vírus que acometem a carcinicultura do nordeste do Brasil. Esses sistemas tem sido aplicados deste 2015 para identificação molecular de patógenos que ocorrem em pequenas propriedades produtoras de camarão no estado do RN. A partir do desenvolvimento desse projeto, pretende-se dar continuidade a esse trabalho, por meio da identificação e mapeamento da ocorrência dos principais vírus em diferentes localidades do RN, disponibilizando as tecnologias desenvolvidas na universidade para os micro e pequenos produtores. Além do mapeamento da incidência dos vírus, o presente projeto também tem como objetivos informar os micro e pequenos produtores sobre os procedimentos a serem adotados para prevenção e controle das doenças virais que acometem a carcinicultura; e desenvolver de um software para facilitar a realização das análises e o acesso aos dados, que ficará a disposição dos produtores para o acompanhamento do monitoramento da incidência viral em suas propriedades..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2015 - 2016
MARICULTURA DE MACROALGAS COMO FONTE DE PRODUTOS SUSTENTÁVEIS EM COMUNIDADES TRADICIONAIS DA ZONA COSTEIRA DO NORDESTE DO BRASIL
Descrição: Resumo: Considerando às experiências em andamento e saberes acumulados sobre cultivo e processamento de macroalgas marinhas pelas comunidades tradicionais do nordeste do Brasil, esta proposta de Programa irá dar continuidade ao fortalecimento e desenvolvimento de cultivos de macroalgas marinhas e seus valores agregados, apoiando diretamente dezenas de famílias e indiretamente centenas de pessoas, favorecendo melhores condições sociais e ambientais ao público envolvido ao ecossistema costeiro-marinho. Esta ação será baseada em técnicas estudadas e testadas até o momento, tanto em laboratórios quanto no campo, considerando o acúmulo de conhecimentos dos pescadores artesanais neta tecnologia social, haverá continuidade das ações e trocas de experiências iniciadas em 2010 e continuadas até a presente data. Esta proposta envolverá às comunidades que já acumularam saberes nesta tecnologia social e ambiental, com comunidades que estão iniciando o processo produtivo, esta proposta irá continuar estudos de identificação de espécies da fauna e flora acompanhante ao cultivo através de metodologias científicas, metodologias estas iniciadas com recursos do PROEXT 2014, provando com os dados gerados o ganho que o cultivo de macroalgas traz para o ecossistema costeiro marinho, consequentemente para toda comunidade que vive deste ecossistema. Nesta versão do PROEXT 2015, iremos fortalecer metodologias de produtos agregados às algas, trabalhando principalmente em alimentos a base de macroalgas. Este Programa atuará em assessoria técnica nesta tecnologia social envolvendo seis (06) comunidades costeiras do nordeste do Brasil, as ações aqui descritas irá fortalecer a gestão de grupos de produção de algas no Rio Grande do Norte e Ceará, na perspectiva de consolidar de fato e fortalecer a rede de Associações de Maricultores de Algas do Nordeste do Brasil, que deverá ser criada ainda durante o ano de 2014. Esta ação, caso aprovada, será diretamente articulada com ações de outros programas e projetos submetidos neste edital pela UFRN..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (12) .
Integrantes: Dárlio Inácio Alves Teixeira - Coordenador / Toivi Masih Neto - Integrante / BARTOLOMEU WARLENE SILVA SOUSA - Integrante / Ranilson Ranilson de Souza Bezerra - Integrante / Karina Ribeiro - Integrante / Paulo Mário Carvalho de Faria - Integrante / LANZA, DANIEL C.F. - Integrante / Deusimar Freire Brasil - Integrante / Edson Holanda Teixeira - Integrante.Financiador(es): Ministério da Educação - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 2
2015 - 2015
Aracati e Vale do Lírio: assentamentos de reforma agrária do Rio Grande do Norte caminhando para o fortalecimento da tilapicultura
Descrição: Resumo: A globalizaçäo é o processo de integraçäo mundial que está ocorrendo em quase todos os setores expressivos da sociedade, provocando mudanças em relaçäo a diversos aspectos econômicos e sociais, podese observar formaçäo de blocos econômicos, signiticativa interdependencia econômica entre naçöes, mudanças no fluxo de capitais internacionais, queda de barreiras tarifarias e, sobretudo, o grande avanço tecnológico. A presente proposta visa fortalecer a cadeia produtiva do pescado no polo de tilapicultura do mato grande/rn e implementar a nova atividade no assentamento VAle do Lirio. Promovendo assistência técnica para a estruturaçäo, organizaçäo e articulaçäo da cadeia produtiva da pisciculture em viveiros escavados. Desta forma fazse necessário açöes de planejamento, analise de custos e venda de produçäo. Tais oficinas serão voltadas para os grupos produtores de Tilapias poderão receber informações que venham promover a difusão de conhecimento relacionado a cadeia produtiva da piscicultura. Levandose em conta ainda a estruturação social das famílias envolvidas a fim de promover melhor qualidade de vida..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (7) .
Integrantes: Dárlio Inácio Alves Teixeira - Integrante / Karina Ribeiro - Coordenador / Paulo Mário Carvalho de Faria - Integrante / FABIANA RODRIGUES DE ARRUDA CÂMARA - Integrante / DAVID ARAÚJO BORGES - Integrante.Financiador(es): Programa Nacional de Extensão Universitária-Ministério da Educação - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1
2015 - 2015
DA UNIVERSIDADE ÀS ORIGENS: APRENDENDO E DESENVOLVENDO A AQUICULTURA EM SUA TERRA NATAL
Descrição: Resumo: A UFRN é atualmente uma das Universidades do Brasil que vem investindo muito na área de agrárias. A grande maioria dos alunos da EAJ, um campus da UFRN, são proveniente do interior do Estado. Filhos de produtores, aquicultores, pescadores a cada ano escolhem um dos cursos técnicos ou de graduação da nossa unidade. Na EAJ estão sendo implementados laboratórios nas diferentes áreas da aquicultura para que o aluno aprenda diariamente na prática a atuar com êxito no setor aquícola. Estes alunos estão sendo capacitados para suprir a demanda do exigente mercado de trabalho. Apesar de acreditar na capacidade de atuação destes alunos em todo território Brasileiro, fica sempre um desejo que estes voltem às suas origens para auxiliarem suas próprias comunidades. Com este objetivo, o programa pretende fixar estes alunos de forma que além de realizar atividades curriculares de extensão do curso em suas comunidades, estes também executem atividades profissionais logo após a formatura. As propriedades onde estes alunos atuarem serão beneficiadas com assistência técnica, fornecimento de alevinos e periodicamente a realização de cursos de treinamento, capacitação e atualização. A possibilidade de implantar tanques de cultivo onde ainda estes não existem também será possível. Os alunos, durante o estágio supervisionado receberão bolsa de extensão, e serão acompanhados pelos professores tutores. A possibilidade de fixação do aluno através de contratação ou de implantação de um próprio cultivo ao final deste período é bem maior, uma vez que poderão mostrar resultados nas suas próprias comunidades gerando benefícios diversos..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) .
Integrantes: Dárlio Inácio Alves Teixeira - Integrante / Karina Ribeiro - Integrante / Paulo Mário Carvalho de Faria - Coordenador / Rodrigo Antonio Ponce de Leon Ferreira de Carvalho - Integrante / Júlio Cézar de Andrade Neto - Integrante / DAVID ARAÚJO BORGES - Integrante / Cibele Soares Pontes - Integrante.Financiador(es): Programa Nacional de Extensão Universitária-Ministério da Educação - Auxílio financeiro.
2015 - 2015
LEVANTAMENTO DAS PRINCIPAIS DOENÇAS VIRAIS QUE ACOMETEM A CARCINICULTURA E APRESENTAÇÃO DE ESTRATÉGIAS DE CONTROLE AOS PEQUENOS PRODUTORES DO ESTADO DO RN
Descrição: Resumo: Considerando a aquicultura brasileira, e estado do Rio Grande do Norte caracteriza-se como um dos principais estados na produção de camarão através de cultivo, entretanto as doenças causadas por vírus causam grandes perdas nos cultivos de camarões e os impactos sociais e econômicos tem sido profundos tanto aqui no RN, quanto em outros estados do Brasil e em outros países onde existe esta atividade produtiva. Não existem medicamentos contra as doenças virais e contra alguns tipos de bactérias, no caso de camarões, não existem vacinas, o combate é feito com base na identificação precoce do patógeno e/ou estratégias de manejo que minimizem os danos. Dentre os patógenos de notificação obrigatória que apresentam maior ocorrência e maior ameaça a carcinicultura no Brasil estão o vírus causador da síndrome da mancha branca (White spot syndrome vírus - WSSV), o vírus causador da infecção hipodermal e necrose hematopoietica (Infectious hypodermal and hematopoietic necrosis virus - IHHNV) e o vírus causador da Mionecrose Infecciosa em camarões (Infectious Myonecrosis Virus - IMNV). Nos últimos dois anos o Laboratório de Biologia Molecular Aplicada lotado no Departamento de Bioquímica da UFRN em parceria com a Escola Agrícola de Jundiaí, desenvolveu sistemas para detecção molecular do WSSV do IMNV e do IHHNV, que apresentaram excelentes resultados tanto na detecção quanto na diferenciação de algumas variantes desses vírus encontradas no estado do RN. A partir do desenvolvimento desse projeto, pretende-se identificar a ocorrência dos vírus WSSV, IHHNV e IMNV nas principais regiões de cultivo de camarões no litoral do Estado do RN e conscientizar os pequenos produtores com relação aos procedimentos a serem adotados para prevenção e controle das doenças virais que acometem a carcinicultura..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) .
Integrantes: Dárlio Inácio Alves Teixeira - Integrante / Karina Ribeiro - Integrante / Rodrigo Antonio Ponce de Leon Ferreira de Carvalho - Integrante / Jéssica Rayane de Bulhões Cândido - Integrante / LANZA, DANIEL C.F. - Coordenador / Emilia Noronha Vilar de Souza - Integrante / Jessica Mariana de Paiva Pereira - Integrante.Financiador(es): Universidade Federal do Rio Grande do Norte - Auxílio financeiro.
2015 - 2015
ENGENHANDO AÇÕES DE GESTÃO, INOVAÇÃO E TECNOLOGIA SOCIAL PARA O DESENVOLVIMENTO DO RN
Descrição: Resumo: A presente proposta foi concebida na perspectiva de apoiar e fortalecer a atividade e a viabilidade (econômica, social, técnica, ambiental, cultural e política) de empreendimentos econômicos solidários (EES: cooperativas, associações, grupos informais etc), organizações culturais (OC:grupos de dança, música e teatro, pontos de cultura, ONGs, etc), redes e cadeias produtivas por meio de assessoria e formação em gestão, inovação e tecnologia social, contribuindo, assim, para a inclusão social desses grupos e para o desenvolvimento territorial de maneira sustentável e coletiva. As ações de extensão desta proposta são baseadas na pesquisa-ação, cuja geração do estudo-ação é resultante de diálogos entre a equipe do grupo PEGADAS (Projetos de Engenharia e Gestão Aplicados ao Desenvolvimento Ambiental e Social) e organizações, empreendimentos ou setores que apresentam demandas gerando as propostas de atuação que consideram as implicações da intervenção técnica. Visa a construção social do conhecimento, pautada na crítica, emancipação e reflexividade das ações cotidianas desses trabalhadores, produzindo conjuntamente(comunidade e universidade) efetivas soluções para seus problemas e demandas..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2015 - Atual
Fortalecimento da piscicultura no assentamento Modelo I utilizando Branchoneta no manejo alimentar
Descrição: Resumo: O presente projeto envolve produtores rurais da Região do Mato Grande que trabalham com atividades de cultivo de Tilápia em tanques escavados com baixa renovação de água. O principal objetivo é proporcionar uma redução nos custos com ração a partir da oferta de alimento vivo durante a produção. A Branchoneta será o alimento vivo cultivado no assentamento e ofertado aos peixes durante os primeiros meses de vida, quando é requerido elevados teores proteicos pelo peixe cultivado. Além disso, serão trabalhados entre os membros do projeto e produtores rurais os aspectos relacionados à gestão participativa do grupo, recursos financeiros alocados para a produção, manejo alimentar, assim como de qualidade da água auxiliando na melhoria de resultados e viabilização da produção. O assessoramento será contínuo durante o período de um ano no assentamento Modelo 1 e se dará através de visitas quinzenais por alunos bolsistas e coordenação da ação. Alunos dos cursos técnicos e graduação em Aquicultura estarão envolvidos nesta ação de fortalecimento e trocas de conhecimentos. Encontros bimestrais ocorrerão para debate de erros e acertos, assim como possíveis ajustes que possam trazer melhorias à produção..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Dárlio Inácio Alves Teixeira - Integrante / Karina Ribeiro - Integrante / Deusimar Freire Brasil - Integrante / FABIANA RODRIGUES DE ARRUDA CÂMARA - Coordenador / DAVID ARAÚJO BORGES - Integrante.
2015 - Atual
Água para quem tem sede: obtenção de água dessalinizada utilizada para abastecimento humano e irrigação de culturas sensíveis, e uso de rejeito salino para cultivo de peixes no assentamento Modelo 1 em João Câmara - RN
Descrição: Resumo: O presente projeto visa a obtenção de água doce a partir do processo de dessalinização de água oriunda de poço tubular no assentamento Modelo 1 Localizado na zona rural de João Câmara. Essa água será utilizada para o consumo humano da população residente nesse assentamento, bem como será utilizado na irrigação de culturas sensíveis. Uma vez que o processo de dessalinização de água gera um grande volume de água residuária com salinidade 100 a 150% maior que a água original, surge a possibilidade de se utilizar esse rejeito para o cultivo de uma espécie de peixe bastante rústica e resistente a salinidades de até 16 UPS. Para minimizar o impacto do descarte da água dos viveiros de tilápia que utilizam a água de rejeito do dessalinizador será realizado o cultivo de uma planta halófita, a Atriplex nummularis, que além de reduzir o teor de sal liberado via água de descarte, pode também ser utilizada como forragem para ovinos e caprinos..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2014 - 2014
Sistema de Informação Geográfica (SIG) incorporado a gestão urbana e ao planejamento municipal: consolidando e replicando a experiência do Território do Mato Grande/RN
Descrição: Resumo: A região do Mato Grande compreende 16 municípios da mesorregião do leste potiguar, com a maioria dos município nas microrregiões do litoral nordeste potiguar e baixa verde. Atualmente a região passa pela consolidação de atividades turísticas e de produção de energia eólica, com a rápida atração de novas atividades impulsionando a dinâmica urbana dos municípios por mais necessidade de infra-estrutura, além da emergente necessidade de ordenamento e regularização fundiária do município, com vistas a subsidiar as políticas públicas nas áreas de meio-ambiente, educação, e saúde. A partir da experiência de capacitação para implantação de Sistema de Informação Geográfica (SIG), verificou-se em consenso no Fórum dos gestores municipais a necessidade de fortalecer a produção de dados cartográficos, integrados em banco de dados cadastrais para mapeamento em diversos níveis (núcleos urbanos, áreas de expansão urbana, recursos ecológicos-econômicos, e de atividades rurais). Uma das formas desse fortalecimento é aumentar a vivência com cursos de capacitação mais focalizados às necessidades dos municípios em questão, além de incrementar a base de dados dísponivel em SIGWEB, sendo estes os principais objetivos do projeto proposto. Isto permitirá ainda replicar a capacitação de gestores municipais dos 41 municípios que fazem parte do Lote 02 do Rio Grande do Norte e (Litoral Sul e Região Metropolitana de Natal), com base nas diretrizes do Cadastro Técnico Multifinalitário - CTM do Ministério das Cidades..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) .
Integrantes: Dárlio Inácio Alves Teixeira - Coordenador / Karina Ribeiro - Integrante / Paulo Mário Carvalho de Faria - Integrante / Deusimar Freire Brasil - Integrante / FABIANA RODRIGUES DE ARRUDA CÂMARA - Integrante / FLAVO ELANO SOARES DE SOUZA - Integrante.Financiador(es): Ministério da Educação - Auxílio financeiro.
2014 - 2014
ASSESSORIA E FORTALECIMENTO DO POLO TILAPICULTURA EM ASSENTAMENTOS DA REGIÃO DO MATO GRANDE, RN Coordenador: FABIANA RODRIGUES DE ARRUDA CÂMARA
Descrição: Resumo: O presente projeto envolve produtores rurais da Região do Mato Grande que trabalham com atividades de cultivo de Tilápia e camarão em tanques escavados, alunos dos cursos técnicos e graduação em Aquicultura estarão envolvidos nesta ação de assessoria e trocas de conhecimentos durante o período de um ano. O principal objetivo desta ação é oferecer meios de assessoramento da produção, envolvendo o manejo alimentar, qualidade da água e planejamento aquícola. Para tanto, serão realizadas atividades de ensino, pesquisa e extensão com participação ativa da comunidade docente, discente e comunidades de produtores rurais da região do Mato Grande, através de oficinas e debates que possam melhorar a produção nos assentamentos. Como estratégia de ação será primeiramente realizada a 2ª Semana de Aquicultura da Escola Agrícola de Jundiaí onde serão oferecidas oficinas, palestras, mesas redonda e debates voltados para a produção e beneficiamento da tilápia e camarão. Em seguida, será realizado um assessoramento contínuo em quatro assentamentos de reforma agrária, através de visitas quinzenais por meio de alunos bolsistas, tutores e coordenação do projeto. Encontros trimestrais ocorrerão para debate de erros e acertos, assim como possíveis ajustes que possam trazer melhorias à produção. Concomitantemente ao período de assessoramento, pesquisas experimentais estarão sendo realizadas na EAJ em relação ao manejo alimentar de alevinos de tilápia em sistema de bioflocos, com envolvimento de alunos do curso técnico em aquicultura matriculados na disciplina de Metodologia da Pesquisa. Deste modo, será possível aliar o ensino e pesquisa em prol da extensão aquícola do RN..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2014 - 2014
Incubadoras de Iniciativas e Empreendimentos Econômicos Solidários: construindo alternativas de desenvolvimento sustentável e solidário no Rio Grande do Norte
Descrição: Resumo: A Incubadora de Iniciativas e Empreendimentos Solidários ? INICIES/Natal e a Incubadora Articulação e Fortalecimento de Empreendimentos Solidários ?AFESOL/CERES são programas vinculados à Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, constituindo organizações de fomento do movimento de Economia solidária, ligada à Rede Universitária de Incubadoras Tecnológicas de Cooperativas Populares-ITCPs. Propõem-se a fortalecer o desenvolvimento da Economia Solidária tanto na academia, como no estado do Rio Grande do Norte, por meio: da formação de trabalhadores e trabalhadoras, estudantes, profissionais e professores nos processos de organizações autogestionárias; da incubação de Empreendimentos Econômicos Solidários-EES; no apoio à construção de redes e arranjos econômicos, culturais e políticos; do desenvolvimento de pesquisas; da mobilização social para o desenvolvimento local sustentável e solidário; da parceria com gestores públicos na construção de políticas públicas para o setor; da participação nos fóruns e articulações universitárias e da sociedade civil. A Economia Solidária tem como paradigma, um novo modelo societário pautado no desenvolvimento sustentável e solidário, cuja estratégia é a geração de trabalho e renda, a partir e com os setores subalternos e apartados do mercado de trabalho, bem como, o fortalecimento de grupos associativistas, mobilizações sociais e políticas públicas que possibilitem a melhoria da qualidade de vida da população.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2014 - 2014
INICIES - Incubadora de Iniciativas de Empreendimentos Solidários da Universidade Federal do Rio Grande do Norte/PROEXT
Descrição: Resumo: A Incubadora de Iniciativas e Empreendimentos Solidários-INICIES é um programa vinculado a Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. A INICIES é uma das organizações de fomento do movimento de Economia solidária, ligada à Rede Universitária de Incubadoras Tecnológicas de Cooperativas Populares-ITCPs. Ela se propõe a fortalecer o desenvolvimento da Economia Solidária tanto na academia, como no estado do Rio Grande do Norte, por meio: da formação de trabalhadores e trabalhadoras, estudantes, profissionais e professores nos processos de organizações autogestionárias; da incubação de Empreendimentos Econômicos Solidários-EES; no apoio à construção de redes e arranjos econômicos, culturais e políticos; do desenvolvimento de pesquisas na universidade; da mobilização social para o desenvolvimento local sustentável e solidário; da parceria com gestores públicos na construção de políticas públicas para o setor; da participação nos fóruns e articulações universitárias e da sociedade civil em prol da Economia Solidária. A Economia Solidária tem como paradigma, um novo modelo societário pautado no desenvolvimento sustentável e solidário, cuja estratégia é a geração de trabalho e renda, a partir e com os setores subalternos e apartados do mercado de trabalho, bem como, o fortalecimento de grupos associativistas, mobilizações sociais e políticas públicas que possibilitem a autonomia das trabalhadoras e dos trabalhadores..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Dárlio Inácio Alves Teixeira - Coordenador / Magda Maria Guilhermino - Integrante / Rosangela Alves de Oliveira - Integrante / amanda gomes de oliveira pereira - Integrante / Alessandro Augusto de Azevedo - Integrante.
2014 - 2014
Sistema de Informação Geográfica (SIG) incorporado a gestão urbana e ao planejamento municipal: consolidando e replicando a experiência do Território do Mato Grande/RN
Descrição: Resumo: A região do Mato Grande compreende 16 municípios da mesorregião do leste potiguar, com a maioria dos município nas microrregiões do litoral nordeste potiguar e baixa verde. Atualmente a região passa pela consolidação de atividades turísticas e de produção de energia eólica, com a rápida atração de novas atividades impulsionando a dinâmica urbana dos municípios por mais necessidade de infra-estrutura, além da emergente necessidade de ordenamento e regularização fundiária do município, com vistas a subsidiar as políticas públicas nas áreas de meio-ambiente, educação, e saúde. A partir da experiência de capacitação para implantação de Sistema de Informação Geográfica (SIG), verificou-se em consenso no Fórum dos gestores municipais a necessidade de fortalecer a produção de dados cartográficos, integrados em banco de dados cadastrais para mapeamento em diversos níveis (núcleos urbanos, áreas de expansão urbana, recursos ecológicos-econômicos, e de atividades rurais). Uma das formas desse fortalecimento é aumentar a vivência com cursos de capacitação mais focalizados às necessidades dos municípios em questão, além de incrementar a base de dados dísponivel em SIGWEB, sendo estes os principais objetivos do projeto proposto. Isto permitirá ainda replicar a capacitação de gestores municipais dos 41 municípios que fazem parte do Lote 02 do Rio Grande do Norte e (Litoral Sul e Região Metropolitana de Natal), com base nas diretrizes do Cadastro Técnico Multifinalitário - CTM do Ministério das Cidades..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2013 - 2014
CULTIVO DE ALGAS MARINHAS: TECNOLOGIA SOCIAL E AMBIENTAL APOIANDO COMUNIDADES TRADICIONAIS NO NORDESTE DO BRASIL
Descrição: Considerando às experiências em andamento e saberes acumulados sobre cultivo e processamento de macroalgas marinhas pelas comunidades tradicionais do nordeste do Brasil, esta proposta de Programa fortalecerá o desenvolvimento de cultivos de macroalgas marinhas e seus valores agregados, apoiando diretamente dezenas de famílias e indiretamente centenas de pessoas, favorecendo melhores condições sociais e ambientais ao público envolvido e o ecossistema onde este está inserido. Esta ação será baseada em técnicas estudadas e testadas até o momento, tanto em laboratórios quanto no campo, considerando o acúmulo de conhecimentos dos pescadores artesanais neta tecnologia social, haverá continuidade das ações e trocas de experiências iniciadas em 2010 e continuadas até a presente data. Esta proposta envolverá às comunidades que já acumularam saberes nesta tecnologia social e ambiental, com comunidades que estão iniciando o processo produtivo, esta proposta contemplará a identificação de espécies da fauna acompanhante ao cultivo através de metodologias científicas, provando com os dados gerados o ganho que o cultivo de macroalgas traz para o ecossistema costeiro marinho, consequentemente para toda comunidade que vive deste ecossistema. Este Programa atuará em assessoria técnica nesta tecnologia social envolvendo seis (06) comunidades costeiras do nordeste do Brasil, as ações aqui descritas irá fortalecer a gestão de grupos de produção de algas no Rio Grande do Norte e Ceará, na perspectiva de consolidar uma rede de Associações de Produtores/as de Algas no Nordeste do Brasil. Esta ação, caso aprovada, será diretamente articulada com ações de outros três programas e três projetos submetidos neste edital pela UFRN..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (13) .
Integrantes: Dárlio Inácio Alves Teixeira - Coordenador / BARTOLOMEU WARLENE SILVA SOUSA - Integrante / George Miranda - Integrante / Maulori Curié Cabral - Integrante / Ranilson Ranilson de Souza Bezerra - Integrante / Karina Ribeiro - Integrante / Paulo Mário Carvalho de Faria - Integrante / Julio Cesar Soares - Integrante / Júlio Cézar de Andrade Neto - Integrante / Jéssica Rayane de Bulhões Cândido - Integrante.Financiador(es): Programa Nacional de Extensão Universitária-Ministério da Educação - Auxílio financeiro.
2013 - 2013
CIPOR: Contribuição na Inclusão Produtiva Organizacional fortalecendo as ações cooperativistas de APL´s localizados em comunidades priorizadas pela Política Nacional de Desenvolvimento Regional
Descrição: Resumo: O programa CIPOR propõe assistência técnica às ações desenvolvidas junto aos APL´s, de forma a potencializar o desenvolvimento de cadeias produtivas, sensibilizando a população com potencial de atuação e capacitação em aspectos técnicos e legais da atividade, incluindo acesso as linhas de crédito, organização as associações e cooperativas e consolidando as redes de produção. Visa criação e implantação de projetos turísticos locaise uma Cooperativa der Crédito. Objetivando o fortalecimento de APL´s de piscicultura, apicultura, avicultura, ovinocaprinocultura e fruticultura, gerando renda e desenvolvimento sócio-econômico para as comunidades rurais que sejam inclusas no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal - CadÚnico e estejam localizadas nos territórios priorizados pela PNDR.Além da assistência técnica às ações desenvolvidas, observam-se os APL: APL de ovinocapricultura: a) Assistência técnica para estruturação, organização e articulação da cadeia produtiva; b) Fortalecimento dos núcleos de inovação; c) Apoio a unidades de cortes especiais, às atividades de melhoramento e a bolsas de mercadorias e similares. APL de piscicultura: a) Assistência técnica para a estruturação e organização da cadeia produtiva em projetos de viveiros escavados de abrangência regional; b) Assistência técnica para produção de alevinos, instalação de unidades de beneficiamento e produção e distribuição de rações. APL de apicultura: a) Assistência técnica para a estruturação e organizaçãoda da cadeia produtiva; b) Assistência técnica para o incentivo ao consumo interno de mel. APL de avicultura: a) Assistência técnica para a estruturação e organização da cadeia produtiva; b) Assistência técnica para o incentivo ao consumo interno de ovos e galinhas..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2011 - 2012
POLICULTIVO COMO ALTERNATIVA DE PRODUÇÃO AQUÍCOLA PARA ASSENTAMENTOS DE REFORMA AGRÁRIA NO RN
Descrição: Resumo: Localizado a Noroeste da capital Natal, o território do Mato Grande, é composto por quinze municípios: Ceará-mirim, Maxaranguape, Rio do Fogo, Touros, São Miguel do Gostoso, Pedra Grande, São Bento do Norte, Caiçara do Norte, Jandaíra, Parazinho, João Câmara, Pureza, Bento Fernandes, Poço Branco e Taipu. Esta região pertence ao chamado Território da Cidadania apoiado pelo Governo Federal apresentando assim estratégias de desenvolvimento baseadas no conceito de território. Contando com um núcleo de tilapicultura os aquicultores familiares vem apresentando razoável lucratividade. Entretanto, faz-se necessário auxilio aos produtores quanto à boas praticas de manejo na aqüicultura e formas de planejamento e organização da produção. Desta forma, a presente proposta visa interagir com projetos da UFRN no desenvolvimento de trabalhos com os assentamentos de reforma agrária do Mato Grande. Esses projetos tendem a promover ações produtivas voltadas para geração de renda e oportunidades de trabalho nesta região. Favorecendo assim a melhoria da qualidade de vida dos assentados e com a viabilização da reforma agrária no RN e no Brasil. As ações serão voltadas para capacitação, assessoramento e autogestão de empreendimentos ligados à aqüicultura familiar. Utilizando atividades já desenvolvidas e novas. Sendo, assim, voltados para promover a sustentabilidade de ações produtivas..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2011 - 2012
Assessoria e Formação em Gestão para Empreendimentos Econômicos Solidários no RN
Descrição: Resumo: Proposta de desenvolvimento de projeto de extensão universitária através da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, terá como elemento de ação a assessoria e a formação em gestão geral (produção, financeira, marketing, pessoas e ambiental) de empreendimentos econômicos solidários (EES) relacionados a projetos de extensão nessa instituição de ensino, por meio de intervenções pautadas na busca do desenvolvimento social das comunidades-alvo da aplicação desses projetos, o que justifica a sua linha de ação e enquadramento no que diz respeito às suas contribuições para o Programa de Extensão Universitária. Realizando apoios periódicos dos EES acompanhados pelos referidos projetos de extensão na universidade, tal proposta de projeto tem, portanto, um caráter de apoio transversal de outras ações dos EES citados, visando o aprimoramento de suas formas de gestão a partir de diagnósticos de suas realidades locais e da formação da comunidade participante de tais intervenções, tendo por base a construção social do conhecimento, pautada na crítica, emancipação e reflexividade das ações cotidianas dos EES..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2011 - 2011
Pisciponia no Rio Grande do Norte ? Capacitação, alimento e renda para comunidades do Mato Grande
Descrição: Resumo: O Projeto ?Pisciponia no Rio Grande do Norte? dará continuidade ao trabalho da UFRN em sua parceria com os assentamentos de reforma agrária do Território do Mato Grande nas ações produtivas voltadas para a geração de renda e de oportunidades de trabalho nesta região e, desta maneira, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida dos assentados e com a viabilização da reforma agrária no RN e no Brasil..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2011 - 2011
POTENCIALIDADES SÓCIO-AMBIENTAIS E SUSTENTABILIDADE NA GESTÃO DOS RECURSOS AGRO-ECOLÓGICOS E COSTEIROS DA REGIÃO DO MATO GRANDE, RIO GRANDE DO NORTE, NORDESTE, BRASIL
Descrição: Resumo: O território do Mato Grande é composto por quinze municípios do setor nordeste do Rio Grande do Norte, ocupando uma área de 5.732,1 km2. Possui cerca de 132 km de costa com várias comunidades de pescadores artesanais, e um imenso potencial para aqüicultura familiar, incluindo o cultivo de marcoalgas marinhas. Apresenta uma população total de 203.507 habitantes, com densidade demográfica de 35,5 habitantes / km2, dos quais 51,8% moram na zona rural. O IDH do território é de 0,625 constituindo-se numa região com IDH mais baixo do Estado. A Arco Mato Grande é uma instituição sem fins lucrativos que atua na articulação política e organização social nos assentamentos de reforma agrária. Dentre as atividades de extensão desenvolvidas em parceria entre a ARCO e a UFRN, estão: Plantio de Sorgo, Pólo de Tilapicultura, Fruticultura, Plantios de Ciclo Curto, Programa do Biodiesel, Projeto de Apicultura, DRS de Caprinos e Ovinos, Projeto Mulheres Mil, Unidades de Beneficiamento do Pescado, Capacitação dos Agricultores Familiares, Telecentro, Centro de Cultura, Educação e Lazer ? CEL. O Mapeamento de Sustentabilidade Ambiental se faz premente na região do Mato Grande objetivando identificar comunidades e áreas potenciais para implementação e expansão de aqüicultura e agricultura familiar de forma sustentável.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2011 - 2011
Controle da qualidade da água para otimizar o cultivo de Tilápia do Nilo nos assentamentos da Região do Mato Grande/RN
Descrição: Resumo: O projeto será desenvolvido no Território do Mato Grande, região onde está ocorrendo diferentes ações de extensão na área de aquicultura, envolvendo a Pró- Reitoria de Extensão da UFRN e a comunidade local, sendo o desenvolvimento destas estratégias são capazes de proporcionar a melhoria da qualidade de vida dos assentamentos de reforma agrária no estado do Rio Grande do Norte. Os municípios alvo da ação serão Ceará-Mirim, Touros e João Câmara onde há o desenvolvimento de núcleos de tilapicultura por aquicultores familiares que residem nos assentamentos da região. Projetos que maximizam as boas práticas de manejo, desenvolvimento de tecnologias apropriadas para o incremento da atividade aquícola e organização da produção, encontram-se em andamento no Mato Grande, com a necessidade de subsídios no manejo da qualidade da água, que possa aperfeiçoar os sistemas produtivos e avaliar a água reutilizada para uma melhor sustentabilidade das atividades agrícola e aquícola na região..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2011 - 2011
I Seminário dos Projetos de Extensão INICIES / PROEXT 2011
Descrição: Resumo: Será realizado o I Seminário dos Projetos de Extensão INICIES / PROEXT 2011. A programação deste seminário abrange todos os projetos aprovados pela UFRN no edital PROEXT-2010 que terá suas ações no território do Mato Grande. O Objetivo principal é informar a situação e descrever cada projeto desenvolvido na região do Mato Grande e apoiado pelo programa INICIES..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2009 - 2011
Cultivo e Processamento de Algas Marinhas como uma Tecnologia Social Fortalecendo a Aquicultura Familiar em Comunidades Tradicionais no Rio Grande do Norte
Descrição: Considerando às experiências já em andamento e os saberes acumulados sobre cultivo e processamento de macroalgas marinhas pelas comunidades tradicionais da zona costeira do nordeste do Brasil, esta proposta de Programa visa desenvolver um cultivo de macroalgas marinhas como fonte de renda e melhoria da qualidade de vida da comunidade de Pitangui ? RN, baseando-se em técnicas estudadas e testadas até o momento, tanto em laboratórios quanto no campo, dando relevância ao acúmulo de conhecimentos dos pescadores artesanais na prática do cultivo de algas, através da realização de trocas de experiências entre às comunidades que já acumularam saberes nesta área, e a comunidade de Pitangui que iniciou suas atividades de cultivo e processamento de algas mais recentemente, as atividades aqui propostas também serão baseadas nos conhecimentos desenvolvidos e acumulados em estudos de Pesquisas realizados e em andamento nesta área do conhecimento, nas Universidades que participam desta proposta. Este Programa atuará em assessoria técnica nas atividades de produção e processamento de algas marinhas em Pitangui, como também fortalecendo a gestão do grupo de produção de algas de Pitangui, desde sua organização primária até a organização da produção, assim como fortalecerá a gestão participativa e organizacional em outros quatro grupos produtivos na área de aquicultura no Rio Grande do Norte..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) .
Integrantes: Dárlio Inácio Alves Teixeira - Coordenador / Ranilson Ranilson de Souza Bezerra - Integrante / Karina Ribeiro - Integrante / Paulo Mário Carvalho de Faria - Integrante / Rodrigo Antonio Ponce de Leon Ferreira de Carvalho - Integrante.
2009 - 2009
Panorama da Aquicultura Brasileira
Descrição: Resumo: O potencial do Brasil para o desenvolvimento da aqüicultura é imenso, constituído por 8.400 km de costa marítima, 5.500.000 hectares de reservatórios de águas doces, aproximadamente 12 % da água doce disponível no planeta, clima extremamente favorável para o crescimento dos organismos cultivados, terras disponíveis e ainda relativamente baratas na maior parte do país, mão-de-obra abundante e crescente demanda por pescado no mercado interno. A aqüicultura comercial brasileira se firmou como uma atividade econômica no cenário nacional da produção de alimentos a partir de 1990. E tem se firmado com tendências promissoras no cenário economico brasileiro. Diante da importância desta atividade para produção de alimentos e para a economia do país, na geração de emprego e renda, é que este curso tem por objetivo informar aos alunos sobre o cenário atual e futuro da aquicultura no Brasil, assim como as pesquisas na área.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2001 - 2003
Coordenador Técnico do Projeto Cultivo de Algas em Pequena Escala no Nordeste Brasileiro. Projeto Desenvolvido em Praias do litoral do Nordeste do Brasil.
Descrição: Projeto de Pesquisa e Extensão envolvendo o desenvolvimento de módulos de cultivo de algas nas comunidades de Flecheiras e Guajiru-Trairi-Ceará-Brasil. Este Projeto envolveu capacitações na área tecnológica, desenvolvimento de grupos de produção, desenvolvimento e assessoria à nova Associação de Produtores/as de Algas de Flecheiras e Guajiru (APAFG), dentre outras atividades..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Dárlio Inácio Alves Teixeira - Coordenador / Toivi Masih Neto - Integrante / Claudio Alberto Barbosa Bezerra - Integrante / George Miranda - Integrante / Eliane Marinho Soriano - Integrante.Financiador(es): Instituto Terramar - Cooperação / Food and Agricultural Organization of the United Nations - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 4
1997 - 2000
"Algae and Fishes": Projeto comunitário desenvolvido nas praias de Flecheiras e Guajiru-Ceará.
Descrição: Projeto de Extensão Desenvolvido no Município de Trairi: Envolveno cursos e treinamentos com a comunicade..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Dárlio Inácio Alves Teixeira - Coordenador / Toivi Masih Neto - Integrante / Claudio Alverto Barbosa Bezerra - Integrante.Financiador(es): Instituto Terramar - Cooperação.
1997 - 1998
Projeto Cultivo de Spirulina na Comunidade "Quatro Varas".
Descrição: Atividade de extensão, ensinando ua comunidade de periferia a cultivar uma alga com alto teor protéico..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Dárlio Inácio Alves Teixeira - Coordenador.Financiador(es): Universidade Federal do Ceará - Cooperação.


Projetos de desenvolvimento


2002 - 2004
Assessor do Projeto: Mariscando vida e dignidade: Tecnologia para gestão sustentável dos recursos naturais em Flecheiras. Projeto vinculado ao Cultivo de Algas de Flecheiras e Guajiru-Ceará.
Descrição: O projeto Mariscando vida e dignidade é parte integrante de um conjunto de atividades desenvolvidas pelo Instituto Terramar na busca da construção de uma gestão costeira sustentável e da geração de emprego e renda para as populações litorâneas. Objetivo Geral: Consolidar a experiência do cultivo de algas na comunidade de Flecheiras-Trairí-Ceará em relação aos desafios técnicos e de gestão na perspectiva de no futuro difundir esta experiência para outras comunidades. Objetivos Específicos: a) Capacitação intensiva de 50 pessoas da comunidade; b) Potencializar as ações da Associação de Desenvolvimento Comunitário de Flecheiras - ADCF, através da intervenção do associativismo no processo produtivo, prioritariamente na comercialização de algas; c) Ampliar a participação de mulheres catadoras de algas no processo produtivo, através de um fundo rotativo; d) Análise e documentação da experiência na perspectiva de difusão das metodologias construídas..
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Dárlio Inácio Alves Teixeira - Coordenador / Toivi Masih Neto - Integrante / Sheila Nogueira - Integrante / Jefferson Silva de Souza - Integrante.Financiador(es): Gesellschaft Fur Technische Zusammenarbeit - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 1
1997 - 2000
Minifazenda Marinha-Cultivo de Algas-Departamento de Engenharia de Pesca-Universidade Federal do Ceará.
Descrição: Pesquisas sobre o dimensionamento de estruturas de cultivo de algas, envolvendo diferentes parâmetros físicos e biológicos..
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Dárlio Inácio Alves Teixeira - Coordenador / Toivi Masih Neto - Integrante / MASAYOSHI OGAWA - Integrante.Financiador(es): Banco do Nordeste do Brasil S/A - Auxílio financeiro / Universidade Federal do Ceará - Cooperação.
Número de produções C, T & A: 3


Revisor de periódico


2008 - Atual
Periódico: Acta Scientiarum. Biological Sciences (Impresso)
2009 - Atual
Periódico: Brazilian Archives of Biology and Technology


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca / Subárea: Aqüicultura/Especialidade: Maricultura.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Bioquímica / Subárea: Biologia Molecular.
3.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Bioquímica / Subárea: Química de Macromoléculas/Especialidade: Proteínas.


Idiomas


Português
Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Francês
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
DANTAS, MÁRCIA DANIELLE A.2015DANTAS, MÁRCIA DANIELLE A. ; CHAVANTE, SUELY F. ; TEIXEIRA, DÁRLIO INÁCIO A. ; LIMA, JOÃO PAULO M.S. ; LANZA, DANIEL C.F. . Analysis of new isolates reveals new genome organization and a hypervariable region in infectious myonecrosis virus (IMNV). VIRUS RESEARCH, v. 203, p. 66-71, 2015.

2.
SILVA, DOUGLAS C.D.2014SILVA, DOUGLAS C.D. ; NUNES, ALLAN R.D. ; TEIXEIRA, DÁRLIO I.A. ; LIMA, JOÃO PAULO M.S. ; LANZA, DANIEL C.F. . Infectious hypodermal and hematopoietic necrosis virus from Brazil: Sequencing, comparative analysis and PCR detection. Virus Research (Print), v. 189, p. 136-146, 2014.

3.
Souza, B. W. S.2010Souza, B. W. S. ; Andrade, F. K. ; Teixeira, D. I. A. ; Mansilla, A. ; Freitas, A. L. P. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves . Haemagglutinin of the antarctic seaweed Georgiella confluens (Reinsch) Kylin: isolation and partial characterization. Polar Biology (Print), p. 1432-2056, 2010.

4.
OLIVEIRA, Maria Nilka de2009OLIVEIRA, Maria Nilka de ; Freitas, Ana Lúcia Ponte ; Carvalho, Ana Fontenele Urano ; SAMPAIO, Thereza Maria Tavares ; Farias, Davi Felipe ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves ; Gouveia, Sandro Thomaz ; Pereira, Juliana Gomes ; Sena, Marijú Marrir de Castro Catanho de . Nutritive and non-nutritive attributes of washed-up seaweeds from the coast of Ceará, Brazil. Food Chemistry, v. 115, p. 254-259, 2009.

5.
SOUZA, Bartolomeu Warlene Silva de2007SOUZA, Bartolomeu Warlene Silva de ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves ; ANDRADE, Fábia Karine ; MELO, M. R. S. ; MUÑONZ, Andres Omar Mansilla ; FREITAS, A.L.P. . A SURVEY OF ANTARCTIC ALGAE FOR AGGLUTININS. Oecologia Brasiliensis (Impresso), v. 11, p. 121-129, 2007.

6.
Jeanny S. Maciel2007 Jeanny S. Maciel ; Luciano S. Chaves ; SOUZA, Bartolomeu Warlene Silva de ; Judith P.A. Feitosa ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves ; FREITAS, A.L.P. ; Regina C.M. de Paula . Structural characterization of cold extracted fraction of soluble sulfated. Carbohydrate Polymers, v. 71, p. 559-565, 2007.

7.
FREITAS, A.L.P.1998FREITAS, A.L.P. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves ; COSTA, F. H. C. ; FARIAS, W. R. L. ; LOBATO, A. S. C. ; SAMPAIO, A. H. ; BENEVIDES, Norma Maria Barros . A NEW SURVEY OF BRAZILIAN MARINE ALGAE FOR LECTIN ACTIVITY.. JOURNAL OF APPLIED PHYCOLOGY, Bélgica, v. 9, p. 495-501, 1998.

8.
AINOUZ, I. L.1998AINOUZ, I. L. ; NEVES, Sâmya de Araújo ; COSTA, F. H. F. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves ; BENEVIDES, Norma Maria Barros ; FREITAS, A.L.P. . INDUCTION AND INHIBITION OF HUMAN LYMPHOCYTE TRANSFORMATION BY THE LECTIN FROM THE RED MARINE ALGA AMANSIA MULTIFIDA. JOURNAL OF APPLIED PHYCOLOGY, v. 10, p. 153-162, 1998.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
Magalhães, Claudia ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves . Cultivo de algas Impulsiona economia. Dário do Nordeste, Fortaleza, p. 01 - 01, 27 jul. 2007.

2.
Kiss, Janice ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves . Globo Rural. Catadores de Algas:comunidades do Ceará trocam o extrativismo por um projeto de cultivo familiar., Revista Globo Rural/Nacional, p. 60 - 63, 01 maio 2006.

3.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves. Algas são tesouro do mar. Jornal O Povo, Fortaleza, p. 5 - 5, 15 out. 2004.

4.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; MARQUES, Fernanda . Quem planta colhe. Ciência Hoje, Rio de janeiro, , v. 32/190, p. 44 - 45, 01 fev. 2003.

5.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; SOUZA, Bartolomeu ; FREITAS, A.L.P. ; SILVA, Edson Vicente da . Antártida: Cearenses pesquisam cura de doenças. Jornal O Povo, Fortaleza, p. 1 - 7, 01 set. 2002.

6.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves. Treinamento para o Pólo Sul. Jornal O Povo, 31 ago. 2002.

7.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves. Ceará Pesquisa no Pólo Sul. Jornal O Povo, 31 ago. 2002.

8.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; SOUSA, B. W. S. ; MELO, M. R. S. ; SILVA, Edson Vicente da . Dos Trópicos ao Pólo Sul-Cientistas da UFC pesquisam o continente gelado. Universidade Pública, Fortaleza, p. 20 - 25, 10 abr. 2002.

9.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves. Cearenses Colhem Algas na Antártica. Jornal O Estado de São Paulo, São Paulo-Sp, 04 maio 1996.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
Bessa, Érika Façanha ; Holanda, Márjory Lima ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves ; BENEVIDES, Norma Maria Barros . FICOCOLÓIDES DE ALGAS MARINHAS VERMELHAS: COMPOSIÇÃO QUÍMICA E COMPORTAMENTO REOLÓGICO. In: XLVII Congresso Brasileiro de Química, 2007, Natal-RN. Anais doXLVII Congresso Brasileiro de Química, 2007.

2.
Martins, Rafael A. ; GRANGEIRO, T. B. ; Melo Jorge, D. M. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves . Estudos filogenéticos de algas mainhas do gênero Gracilaria e Solieria. In: XIV Congresso Brasileiro de Engenharia de Pesca, 2005, Fortaleza. XIV Congresso Brasileiro de Engenharia de Pesca, 2005. p. 148-149.

3.
MASIH-NETO, Toivi ; OGAWA, Masayoshi ; Castro, Luciana A. A. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves . Cultivo experimental da alga Hypnea musciformis. In: XIV Congresso Brasileiro de Engenharia de Pesca, 2005, Fortaleza. XIV Congresso Brasileiro de Engenharia de Pesca, 2005.

4.
Castro, Luciana A. A. ; OGAWA, Masayoshi ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves ; MASIH-NETO, Toivi . Extração de carragenanas da alga Hypnea musciformis. In: XIV Congresso Brasileiro de Engenharia de Pesca, 2005, Fortaleza. XIV Congresso Brasileiro de Engenharia de Pesca, 2005. p. 150-151.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
RIBEIRO, H. P. ; SOARES, J. C. ; NASCIMENTO, R. S. ; Ribeiro, K. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves . CULTIVO DE MACROALGAS EM PITANGUI?EXTREMOZ-RN, ATIVIDADES DE PESQUISA APLICADA A EXTENSÃO NA AQUICULTURA. In: V Congresso da Sociedade Brasileira de Aquicultura e Biologia Aquática, 2012, Palmas. Anais do V Congresso da Sociedade Brasileira de Aquicultura e Biologia Aquática, 2012. p. XXX.

2.
Ribeiro, K. ; SILVA, V. D. L. ; CHACON JUNIOR, A. P. ; ALMEIDA, J. M. S. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves ; Faria, P.M.C. . Avaliação da comunidade do Macrobachium amazonicum coletados no açude de São Paulo do Potengii. In: V Congresso da Sociedade Brasileira de Aquicultura e Biologia Aquática, 2012, Palmas-TO. Anais do V Congresso da Sociedade Brasileira de Aquicultura e Biologia Aquática, 2012. p. Xxx.

3.
SANTANA, M. W. P. ; MASIH-NETO, Toivi ; ANDRADE NETO, J. C. ; SILVA, M. V. ; Bezerra, Ranilson de Souza ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves . ESTUDOS DE MELHORAMENTO DE LINHAGENS CULTIVAVEIS DE Gracilaria birdiae DO NORDESTE BRASILEIRO. In: XIV Congresso Brasileiro de Ficologia, 2012, João Pessoa. Anais do XIV Congresso Brasileiro de Ficologia, 2012. p. Xxxx-Xxxx.

4.
SOARES, J. C. ; RIBEIRO, H. P. ; NASCIMENTO, R. S. ; SILVA, L. J. ; CANDIDO, J. R. B. ; ANDRADE NETO, J. C. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves . CULTIVO DA MACROALGA Gracilaria birdiae EM ESTRUTURAS DE BALSAS FLUTUANTES EM PITANGUI?RN. In: XIV Congresso Brasileiro de Ficologia, 2012, João Pessoa-PB. Anais do XIV Congresso Brasileiro de Ficologia, 2012. p. Xxxx-Xxxx.

5.
NASCIMENTO, R. S. ; CRUZ, C. K. M. ; NASCIMENTO, E. M. ; CANDIDO, J. R. B. ; COSTA, Rosinere Ferreira ; ROCHA, F. C. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves . Reprodução em laboratório da macroalga vermelha G. birdiae a partir de esporos. In: XIV Congresso Brasileiro de Ficologia, 2012, João Pessoa-PB. Anais do XIV Congresso Brasileiro de Ficologia. p. Xxxx-Xxxx.

6.
COSTA, Rosinere Ferreira ; SILVA, L. S. ; SOARES, J. C. ; MEIRELES, A. J. A. ; CRUZ, C. K. M. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves . MANEJO SUSTENTÁVEL DE Gracilaria birdiae NO CULTIVO DE MACROALGAS EM ICAPUÍ-CE. In: XIV Congresso Brasileiro de Ficologia, 2012, João Pessoa-PB. Anais do XIV Congresso Brasileiro de Ficologia, 2012. p. Xxxx-Xxxx.

7.
MASIH-NETO, Toivi ; Castro, Luciana A. A. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves . Cultivo da carragenófita Hypnea musciformis (WULFEN) J.V. LAMOUR (GIGARTINALES-RODOPHYTA) em estruturas long lines.. In: IV CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE AQUICULTURA E BIOLOGIA AQUÁTICA, 2010, Recife. Anais do IV CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE AQUICULTURA E BIOLOGIA AQUÁTICA, 2010.

8.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; Silva, Felipe C. Barros da ; Ribeiro, K. ; Simões, Mirela Assunção ; Werlinger, C. . Cultivo experimental y análisis de biomoléculas de Gracilaria birdiae en una playa del litoral de Pernambuco-Brasil. In: XXIII Congresso Latinoamericando de Ciencias del Mar e VIII Congresso de Ciencias del Mar, MarCuba, 2009, Cuba. ColacMarCuba - Ciencias Marinas: integración para el Desarrollo. Cuba, 2009.

9.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; AMARAL, N. M. ; Silva, J.S. ; MASIH-NETO, Toivi . Cultivo de macroalgas no nordeste do Brasil: uma perspectiva sócio-ambiental para às comunidades tradicionais. In: XXIII Congresso Latinoamericando de Ciencias del Mar e VIII Congresso de Ciencias del Mar, MarCuba, 2009, Havana-Cuba. ColacMarCuba-Ciencias Marinas: Integración para el Desarrollo, 2009.

10.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; BENEVIDES, Norma Maria Barros . Carragenans of the red marine algae Hypnea musciformis cultivated and collected in the Ceará coast: chemical composition and rheologic behavior.. In: XXXVII Anual Meeting of the Brasilian Society for Biochemistry and Molecular Biology (SBBq) and XI Congress of the Pan American Association for BIochemistry and Molecular Biology (PABMB), 2008, Águas de Lindóia-SP-Brazil. XXXVII Annual Meeting of the Brazilian Society for Biochemistry and Molecular Biology (SBBq) and XI Congress of the Pan American Association for Biochemistry and Molecular Biology (PABMB), 2008.

11.
LIMA, Ticiana de Brito ; Holanda, Márjory Lima ; MASIH-NETO, Toivi ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves ; Regina C.M. de Paula ; Bessa, Érika Façanha ; BENEVIDES, Norma Maria Barros . Carragenanas da alga marinha vermelha Solieria filiformis cultivada e de bancos naturais: composição química e comportamento reológico. In: III Congresso Brasileiro de Oceanografia e Congresso Íbero-Americano de Oceanografia, 2008, Fortaleza-Ce. Anáis do III Congresso Brasileiro de Oceanografia e Congresso Íbero-Americano de Oceanografia, 2008.

12.
Bessa, Érika Façanha ; LIMA, Ticiana de Brito ; Castro, Luciana A. A. ; Holanda, Márjory Lima ; MASIH-NETO, Toivi ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves ; BENEVIDES, Norma Maria Barros . Cultivo da alga marinha vermelha Solieria filiformis no litoral cearense e avaliação do rendimento dos polissacarídeos extraídos. In: IX Reunião Regional da SBBq / I Workshop Nordeste de Biotecnologia, 2008, Fortaleza-Ce. Anais da IX Reunião Regional da SBBq / I Workshop Nordeste de Biotecnologia, 2008.

13.
Castro, Luciana A. A. ; MASIH-NETO, Toivi ; SOUZA, Bartolomeu Warlene Silva de ; SANTANA, M. W. P. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves . Desenvolvimento do cultivo de algas marinhas como atividade sustentável para comunidades costeiras.. In: XXX Reunião Nordestina de Botânica, 2007, Crato. Anais da XXX Reunião Nordestina de Botânica, 2007.

14.
COSTA, Rosinere Ferreira ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves . Testes de cultivo da alga vermelha Gracialaria birdiae em mar aberto na praia de Barrinha-Icapuí-Ce. In: XXX Reunião Nordestina de Botânica, 2007, Crato. Anais da XXX Reunião Nordestina de Botânica, 2007.

15.
MASIH-NETO, Toivi ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves . Cultivo da macroalga marinha Hypnea musciformis na praia de Flecheiras. In: XI Congresso Brasileiro de Ficologia & Simpósio Latino-Americano sobre Algas Nocivas, 2006, Itajaí. Livro de Resumos do XI Congresso Brasileiro de Ficologia & Simpósio Latino Americano Sobre Algas Nocivas, 2006. p. 43-43.

16.
Castro, Luciana A. A. ; MASIH-NETO, Toivi ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves . Extração de carragenana da alga Hypnea musciformis cultivada em ambiente natural. In: XI Congresso Brasileiro de Ficologia & Simpósio Latino-Americano sobre Algas Nocivas, 2006, Itajaí. Livro de Resumos do Congresso Brasileiro de Ficologia, 2006. p. 204-204.

17.
Castro, Luciana A. A. ; MASIH-NETO, Toivi ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves . Aplicação e desenvolvimento de técnicas de cultivo de algas, visando à sustentabilidade do ambiente marinho. In: Mundo UNIFOR: Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável: XII Encontro de Iniciação à Pesquisa, 2006, Fortaleza. CD do XII Encontro de Iniciação à Pesquisa, 2006.

18.
SOUZA, Bartolomeu W Silva de ; FREITAS, A.L.P. ; ANDRADE, Fábia Karine ; CHAVES, Luciano S ; Barros, F. C. N. ; SILVA, Dráulio C ; VIEIRA, L. A. P. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves ; Andres Mansilla Muñoz . Purification and characterization of the lectin from the antarctic seaweed Georgiella confluens (Reinsch) Kylin. Valuation of analgesic activity.. In: SCAR: International Biology Symposium, 2005, Curitiba. IX SCAR: SCAR: International Biology Symposium: Evolution and Biodiversity in Antarctica, 2005.

19.
FREITAS, A.L.P. ; SILVA, Dráulio C ; SOUZA, Bartolomeu W Silva de ; ANDRADE, Fábia Karine ; VIEIRA, L. A. P. ; CHAVES, Luciano S ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves ; Andres Mansilla Muñoz . Biochemical studies on sulfated polysaccharides from the Antarctic red seaweed. In: SCAR: International Biology Symposium, 2005, Curitiba-Pr. IX SCAR: SCAR: International Biology Symposium: Evolution and Biodiversity in Antarctica, 2005. p. 135-135.

20.
SOUZA, Bartolomeu W Silva de ; FREITAS, A.L.P. ; ANDRADE, Fábia Karine ; NEVES, Sâmya de Araújo ; Pereira, J. G. ; SAMPAIO, Thereza Maria Tavares ; OLIVEIRA, Maria Nilka de ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves ; PEREIRA, Antônio Batista . Lectin in the Antarctic Lichen Usnea Aurantiaco-Atra. In: SCAR: International Biology Symposium, 2005, Curitiba-Pr. SCAR: International Biology Symposium: Evolution and Biodiversity in Antarctic: Abstract, 2005. p. 201-201.

21.
FREITAS, A.L.P. ; SOUZA, Bartolomeu W Silva de ; ROCHA, Maria Luiziete Alves da ; ANDRADE, Fábia Karine ; MELO, M. R. S. ; SILVA, Dráulio C ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves ; Andres Mansilla Muñoz . A new survey of Antarctic marine algae for hemagglutinins. In: SCAR: International Biology Symposium, 2005, Curitiba-Pr. SCAR: International Biology Symposium: Evolution and Biodiversity in Antarctic: Abstracts, 2005. p. 136-136.

22.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; GRANGEIRO, T. B. ; OLIVEIRA, Mariana Cabral ; MARANGUAPE, Rodrigo ; FREITAS, A.L.P. . Análise filogenética e estudos bioquímicos comparativos em espécies de Gracilaria do nordeste brasileiro. In: IV Encontro de Pós-Graduação e Pesquisa da UNIFOR, 2004, Fortaleza. Anais do IV Encontro de Pós Graduação e Pesquisa da UNIFOR. Fortaleza: Gráfica da Universidade de Fortaleza, 2004. p. 271-271.

23.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; SOUZA, Bartolomeu Warlene Silva de ; ANDRADE, Fábia Karine ; FREITAS, A.L.P. . Isolamento e parcial caracterização de uma lectina da alga marinha verde Cladophora vagabunda. In: X Encontro de Iniciação em Pesquisa de UNIFOR, 2004, Fortaleza. X Encontro de Iniciação em Pesquisa. UNIFOR: Gráfica da Universidade de Fortaleza, 2004. v. Único. p. 149-149.

24.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; SOUZA, Bartolomeu Warlene Silva de ; ROCHA, Maria Luiziete Alves da ; NEVES, Sâmya de Araújo ; ANDRADE, Fábia Karine . Isolamento de uma lectina presente no líquen Usnea auranteaco-atra coletado da região antártica.. In: X Reunião da Sociedade Brasileira de Ficologia, 2004, Salvador. Anais da X Reunião da Sociedade Brasileira de Ficologia. Formação de Ficólogos: um compromisso com a sustentabilidade dos recursos aquáticos, 2004.

25.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; MASIH-NETO, Toivi . Cultivo de Gracilaria em Fleceiras e Guajiru. In: X Reunião da Sociedade Brasileira de Ficologia, 2004, Salvador. Reunião da Sociedade Brasileira de Ficologia: Formação de Ficólogos: um compromisso com a sustentabilidade dos recursos aquáticos, 2004.

26.
SOUZA, Bartolomeu Warlene Silva de ; SILVA, Dráulio C ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves ; MELO, M. R. S. ; FREITAS, A.L.P. . Utilização de gomas reticuladas de algas marinhas no isolamento da lectina de Meristiella echinocarpa. In: IX Reunião Brasileira de Ficologia, 2002, Santa Cruz-Aracruz. IX Reunião Brasileira de Ficologia, 2002.

27.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; BEZERRA, Claudio Alberto Barbosa ; CHAVES, R. V. S. O. ; SOUZA, Bartolomeu Warlene Silva de ; MASIH-NETO, Toivi . Cultivo da alga marinha Gracilaria sp nas praias de Flecheiras e Guajiru-Ceará-Brasil. In: IX Reunião Brasileira de Ficologia, 2002, Santa Cruz-Aracruz-ES. IX Reunião Brasileira de Ficologia, 2002.

28.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; SOUSA, B. W. S. ; MELO, M. R. S. ; FREITAS, A.L.P. . Uso de Gomas Reticuladas de Algas Marinhas como Suporte para cromatografia de afinidade no isolamento de lectinas. In: 52°. Congresso Nacional de Botânica, 2001, João Pessoa. Anais do 52°. Congresso Nacional de Botânica, 2001.

29.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; SOUZA, Bartolomeu Warlene Silva de ; FREITAS, A.L.P. . Isolation and Purification of a lectin from algae Adenocystis utricularis. In: INTERLEC-International Lectin Meeting, 2001, Fortaleza. 19th INTERLEC-International Lectin Meeting, 2001. p. 63-63.

30.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; CUNHA, R. M. ; FREITAS, A.L.P. ; GRANGEIRO, T. B. . Estudo comparativo das Sequências da Região 18S do rDNA de algas do Gênero Gracilaria. In: XV Encontro de Genética do Nordeste, 2000, Fortaleza. Anais do XV EGENE - Encontro de Genética do Nordeste - A Genética no Desenvolvimento do Nordeste, 2000. p. 123-123.

31.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; Ribeiro, G.O. ; OGAWA, Masayoshi . Estudo dos Meios de Produção e Análise Nutricional da Microalga Spirulina platensis em Experimentos de Laboratório. In: XVII Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos, 2000, Fortaleza. Livro de Resumos do XVII Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos, 2000. v. 3. p. 7.36-7.36.

32.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; SOUZA, Bartolomeu Warlene Silva de ; MELO, M. R. S. ; FREITAS, A.L.P. . Evalution of Marine Algal Carbohydrate as Affinity Ligand for Isolation of Lectins. In: XXIX Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Bioquímica e Biologia Molecular, 2000, Caxambu. SBBq-2000-XXIX Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Bioquímica e Biologia Molecular, 2000. p. 120-120.

33.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; BEZERRA, Claudio Alberto Barbosa ; MASIH-NETO, Toivi . Cultivo experimental da alga marinha Gracilaria cornea nas praias de Flecheiras e Guajiru-Ceará-Brasil Visando Recuperação de Estoques Naturais. In: Congresso Brasileiro de Meio Ambiente, 2000, Fortaleza. Anais do Congresso Brasileiro de Meio Ambiente, 2000. p. 34-34.

34.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; SOUZA, Bartolomeu Warlene Silva de ; Bezerra, Márcio Alves . Isolamento e Parcial Caracterização de Lectina(s) Presente(s) no Extrato Total da Alga Marinha Verde Cladophora vagabunda. In: V Simpósio Cearense de Engenharia de Pesca & VIII Encontro Nacional dos Estudantes de Engenharia de Pesca, 2000, Fortaleza. Anais do II Simpósio Cearense de Engenharia de Pesca, 2000.

35.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; OLIVEIRA, Mariana Cabral ; FREITAS, A.L.P. ; CUNHA, R. M. ; Alves, M.A.O. ; GRANGEIRO, T. B. . Extração de DNA genômico e análise filogenética em espécies de Gracilaria. In: 51º Congresso Nacional de Botânica, 2000, Brasilia. Anais do 51º Congresso Nacional de Botânica, 2000. p. 33-33.

36.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; SOUZA, Bartolomeu W Silva de ; TARVARES, R. O. ; MELO, M. R. S. ; FREITAS, A.L.P. . Isolamento de lectinas de algas marinhas através de colunas de afinidade, contendo frações imobilizadas de carboidratos. In: VIII REUNIÃO BRASILEIRA DE FICOLOGIA, 1999, Porto de Galinhas-PE. FICOLOGIA-RESUMOS, 1999. v. 1. p. 91-91.

37.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; SOUZA, Bartolomeu W Silva de ; MAIA NETO, M. ; FREITAS, A.L.P. . Isolamento da lectina presente no extrato total de Adenocystis utricularis através de cromatografia de afinidade. In: VIII REUNIÃO BRASILEIRA DE FICOLOGIA, 1999, Porto de Galinhas-PE. FICOLOGIA-Resumos, 1999. v. 1.

38.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; OGAWA, Masayoshi ; Ribeiro, G.O. ; CARVALHO, A. F. F. U. ; OLIVEIRAFILHO, J. A. ; MELO, V. M. M. . Cultivo e análise química da microalga Spirulina platensis. In: VIII REUNIÃO BRSILEIRA DE FICOLOGIA, 1999, Porto de Galinhas-PE. RESUMOS-FICOLOGIA. v. 1. p. 115-115.

39.
OGAWA, Masayoshi ; BEZERRA, Claudio Alberto Barbosa ; CHAVES, R. V. S. O. ; MASIH-NETO, Toivi ; SOUSA, J. A. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves . Cultivo experimental da alga marinha Gracilaria cornea na praia de Flecheiras-Ceará-Brasil. In: VIII Reunião Brasileira de Ficologia, 1999, Porto de Galinhas-PE. Livro de Resumos da VIII Reunião Brasileira de Ficologia, 1999. p. 153-153.

40.
MELO, M. R. S. ; ROCHA, Maria Luiziete Alves da ; NEVES, Sâmya de Araújo ; BENEVIDES, Norma Maria Barros ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves ; FREITAS, A.L.P. . Isolamento de carboidratos da alga marinha vermelha Agardiella ramosissima. In: XLIX Congresso Nacional de Botânica, 1998, Salvador-Ba. Anais do XLIX Congresso Nacional de Botânica, 1998. v. 1. p. 239-239.

41.
SOUZA, Bartolomeu W Silva de ; Bezerra, Márcio Alves ; VIEIRA, L. A. P. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves ; BENEVIDES, Norma Maria Barros ; FREITAS, A.L.P. . Isolamento e caracterização da lectina presente no extrato total da alga marinha verde Cladophora vagabunda. In: XLIX Congresso Nacional de Botânica, 1998, Salvador-Ba. Anais do XLIX Congresso Nacional de Botânica, 1998. p. 239-239.

42.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; FREITAS, A.L.P. ; VIEIRA, L. A. P. . Isolamento e parcial caracterização de lectina (s) presente(s) no extrato total da alga marinha verde Cladophora vagabunda. In: XLVIII Congresso Nacional de Botânica, 1997, Crato-CE. Anais do XLVIII Congresso Nacional de Botânica, 1997. v. 1.

43.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; BEZERRA, Claudio Alberto Barbosa ; A.C.A.S. Pinheiro ; MASIH-NETO, Toivi . Extração de agar-agar de duas espécies de algas do gênero Gracilaria: G. wrightii e G. lemaneiformis, observação do melhor produto extraído. In: X Congresso Brasileiro de Engenharia de Pesca, 1997, Guarapari-ES. Anais do X Congresso Brasileiro de Engenharia de Pesca., 1997. v. 1.

44.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; FREITAS, A.L.P. ; CAVADA, B. S. ; OLIVEIRA, S. R. ; PUTZQUE, J. ; SAMPAIO, A. H. . Scereening for haemagglutinins in Antartic algae and partial characterisation of the lectin from the brown marine alga Adenocystis utricularis.. In: V Seminário Sobre Pesquisa Antártica, 1997, São Paulo-Sp. CENTRO DE PESQUISAS ANTÁRTICAS RESEARSH CENTER, 1997. v. 1.

45.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; FREITAS, A.L.P. ; BENEVIDES, Norma Maria Barros ; PUTZQUE, J. ; PEREIRA, Antônio Batista ; SAMPAIO, A. H. . Haemagglutinating activity and isolation of lectins from marine algae collected in South Shetland-Antarctic.. In: 17 th International Lectin meeting-INTERLEC, 1997, Wurzburg, Alemanha. 17 th International Lectin meeting, 1997. v. 1.

46.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; OLIVEIRA, S. R. ; FREITAS, A.L.P. ; BENEVIDES, Norma Maria Barros ; PUTZQUE, J. ; CAVADA, B. S. ; SAMPAIO, A. H. . Preliminary studies on lectins from marine algae collected in South Shetland-Antarctic. In: International Symposium in Biochemistry of Macromolecules and Biotechnology, 1997, Recife-Pe-Brasil. Anais do International Symposium Biochemistry of Macromolecules and Biotecnology, 1997. v. 1. p. 77-77.

47.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; OLIVEIRA, S. R. ; FREITAS, A.L.P. ; BENEVIDES, Norma Maria Barros ; PUTZQUE, J. ; Barreto, S. ; COCENTINO, A. ; CAVADA, Benildo Souza ; SAMPAIO, A. H. . Preliminary studies on lectins from marine algae collected in South Shetland-Antarctic. In: International Symposium in Biochemistry of Macromolecules and Biothecnology, 1997. Anais do International Symposium in Biochemistry of Macromolecules and Biotechnology, 1997. p. 77-77.

48.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; BENEVIDES, Norma Maria Barros ; FREITAS, A.L.P. ; MESQUITA, P. C. . Isolamento e caracterização parcial da hemaglutinina da alga vermelha Gracilaria lemaneiformis (Bory) Weber Van Bosse. In: XX Reunião Nordestina de Botânica, 1996, Natal-RN. Anais do XLVI Congresso Nacional de Botânica, 1996. v. 1. p. 125-125.

49.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; OLIVEIRA, S. R. ; PEREIRA, Antônio Batista ; PUTZQUE, J. ; PUTZQUE, M.T.L. ; BENEVIDES, Norma Maria Barros ; FREITAS, A.L.P. . Estudo comparativo preliminar em algas marinhas coletadas no arquipélago das Shetland do Sul, Antártica. In: XLVII Congresso Nacional de Botânica, 1996. Anais do XLVII Congresso Nacional de Botânica, 1996. v. 1. p. 302-302.

50.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; COSTA, F. H. F. ; AINOUZ, I. L. ; BENEVIDES, Norma Maria Barros ; FREITAS, A.L.P. . Isolamento e propriedades físico-químicas da hemaglutinina da alga vermelha Gracilaria lemaneiformis Weber Van Bosse. In: XLVI Congresso Nacional de Botânica., 1995, Ribeirão Preto-Sp. Anais do XLVI Congresso Nacional de Botânica, 1995. v. 1.

51.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; FARIAS, W. R. L. ; COSTA, F. H. F. ; AINOUZ, I. L. ; BENEVIDES, Norma Maria Barros ; FREITAS, A.L.P. . Atividade hemaglutinante e inibição por açúcares em algas marinhas do litoral nordestino. In: XLVI Congresso Nacional de Botânica, 1995. Anais do XLVI Congresso Nacional de Botânica, 1995. v. 1.

52.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; COSTA, F. H. F. ; FREITAS, A.L.P. ; FARIAS, W. R. L. ; AINOUZ, I. L. ; BENEVIDES, Norma Maria Barros . Detecção de atividade hemaglutinante em algas marinhas do litoral nordestino. In: XLV Congresso Nacional de Botânica, 1994, São Leopoldo. Anais do XLV Congresso Nacional de Botânica,, 1994. p. 186-186.

53.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; PEREIRA, Antônio Batista ; CAVADA, B. S. ; MESQUITA, P. C. ; FREITAS, A.L.P. . Contribuição inicial ao levantamento da presença de atividade hemaglutinante em algas da antártica. In: XLV Congresso Nacional de Botânica, 1994, São Leopoldo-RS. Anais do XLV Congresso Nacional de Botânica, 1994. v. 1. p. 445-445.

54.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; COSTA, F. H. C. ; FARIAS, W. R. L. ; BENEVIDES, Norma Maria Barros ; FREITAS, A.L.P. . Caracterização parcial da hemaglutinina da alga vermelha Gracilaria foliifera (Forsskal) Bogersen. In: XVIII Reunião Nordestina de Botânica, 1994, Areia-PB. Anais da XVIII Reunião Nordestina de Botânica, 1994. v. 1. p. 205-205.

55.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; FREITAS, A.L.P. . Isolamento e Propriedades Físico-Químicas da Hemaglutinina da Alga Vermelha Gracilaria lemaneiformis Weber Van Bosse.. In: XIII Encontro Universitário de Iniciação a Pesquisa, 1994, Fortaleza. Anais do XIII Encontro Universitário de Iniciação a Pesquisa, 1994. v. 1. p. 39-39.

56.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; Moura-Neto, G. A. . Caracterização da pesca artesanal marítima realizada na praia da Caponga - Cascavel - Ce.. In: XIII Encontro Universitário de Iniciação a Pesquisa-UFC, 1994, Fortaleza. Livro de Resumos do XIII Encontro Universitário de Iniciação a Pesquisa, 1994. p. 21-21.

57.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; JOVENTINO, P. . Extração de ficocolóides de algas marinhas do estado do ceará. In: XVI Reunião Nordestina de Botânica, 1992, Crato-Ce. Anais da XVI Reunião Nordestina de Botânica, Livro de Resumos, 1992. v. 1.

58.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; JOVENTINO, P. . Extração e rendimento de agar-agar de espécies de Gracilaria (RODOPHYTA) do estado do Ceará. In: XI Encontro Universitário de Iniciação a Pesquisa, 1992, Fortaleza. Anais do XI Encontro Universitário de Iniciação a Pesquisa, Livro de Resumos, 1992. v. 1. p. 62-62.

59.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; TAVARES, L.A. ; FEITOSA, J. R. . Macrofauna de invertebrados associada a flora ficológica marinha. In: XI Encontro Universitário de Iniciação a Pesquisa, 1992, Fortaleza. XI Encontro Universitário de Iniciação a Pesquisa, 1992. v. 1. p. 115-115.

60.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; ASSAD, T. ; MOTA, L. ; ARAÚJO, C.L. . Órgãos e sistemas de animais aquáticos. In: XI Encontro Universitário de Iniciação a Pesquisa, 1992, Fortaleza. Anais do XI Encontro Universitário de Iniciação a Pesquisa, 1992. v. 1. p. 60-60.

Apresentações de Trabalho
1.
RIBEIRO, H. P. ; SOARES, J. C. ; NASCIMENTO, R. S. ; Ribeiro, K. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves . CULTIVO DE MACROALGAS EM PITANGUI?EXTREMOZ-RN, ATIVIDADES DE PESQUISA APLICADA A EXTENSÃO NA AQUICULTURA. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
MASIH-NETO, Toivi ; Castro, Luciana A. A. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves . Cultivo da carragenófita Hypnea musciformis (WULFEN) J.V. LAMOUR (GIGARTINALES-RODOPHYTA) em estruturas. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
Alves Teixeira, Dárlio Inácio. Cultivo de Macroalgas para fonte de biocombustíveis: potencialidades e perspectivas.. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; AMARAL, N. M. ; Silva, J.S. ; MASIH-NETO, Toivi . CULTIVO DE MACROALGAS MARINHAS NO NORDESTE DO BRASIL: UMA PERSPECTIVA SÓCIO AMBIENTAL PARA ÀS COMUNIDADES TRADICIONAIS.. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; Silva, Felipe C. Barros da ; Ribeiro, K. ; Bezerra, Ranilson de Souza ; Simões, Mirela Assunção ; Werlinger, C. . CULTIVO EXPERIMENTAL Y ANÁLISES DE BIOMOLÉCULAS DE Gracilaria birdiae EN UNA PLAYA DEL LITORAL DE PERNAMBUCO - BRASIL.. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; Lopes, Pedro Henrique M. ; SANTANA, M. W. P. . CULTURA DE TECIDOS IN VITRO DE MACROALGAS MARINHAS DA ESPÉCIE Gracilaria birdiae, NO ESTADO DO CEARÁ-BRASIL. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

7.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; COSTA, Rosinere Ferreira . Avaliação do crescimento de mudas de algas em cultivo: replantando ?vidas? de Gracilaria birdiae em Icapuí-ce.. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves. Cultivo, Extensão e Aplicações Biotecnológicas de Algas Marinhas. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

9.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves. Projeto Algas: Cultivando o Futuro. 2006. (Apresentação de Trabalho/Outra).

10.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves. ALGAS: CULTIVO E APLICAÇÕES BIOTECNOLÓGICAS. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

11.
SOUZA, Bartolomeu Warlene Silva de ; FREITAS, A.L.P. ; ANDRADE, Fábia Karine ; Luciano S. Chaves ; Barros, F. C. N. ; SILVA, Dráulio C ; VIEIRA, L. A. P. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves ; MUÑONZ, Andres Omar Mansilla . Purification and characterization of the lectin from the antarctic seaweed Georgiella confluens (Reinsch) Kylin. Valuation of analgesic activity.. 2005. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

12.
SOUZA, Bartolomeu Warlene Silva de ; FREITAS, A.L.P. ; ANDRADE, Fábia Karine ; NEVES, Sâmya de Araújo ; Pereira, J. G. ; OLIVEIRA, Maria Nilka de ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves ; PEREIRA, Antônio Batista . Lectin in the Antarctic Lichen Usnea aurantiaco-atra. 2005. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

13.
MASIH-NETO, Toivi ; OGAWA, Masaioshy ; Castro, Luciana A. A. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves . CULTIVO EXPERIMENTAL DA ALGA Hypnea Musciformis. 2005. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

14.
Castro, Luciana A. A. ; OGAWA, Masaioshy ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves ; MASIH-NETO, Toivi . EXTRAÇÃO DE CARRAGENANAS DA Alga Hypnea musciformis. 2005. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

15.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; MASIH-NETO, Toivi . Cultivo de Gracilaria em Flecheiras e Guajiru: uma atividade em expansão. 2004. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

16.
SOUZA, Bartolomeu Warlene Silva de ; ROCHA, Maria Luiziete Alves da ; NEVES, Sâmya de Araújo ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves ; FREITAS, A.L.P. . ISOLAMENTO DE UMA LECTINA PRESENTE NO LIQUEN Usnea aurantiaco-atra COLETADO NA REGIÃO ANTÁRTICA. 2004. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

17.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; GRANGEIRO, T. B. ; OLIVEIRA, Mariana Cabral ; FREITAS, A.L.P. . Análise filogenética e estudos bioquímicos comparativos em espécies de Gracilaria do nordeste brasileiro. 2004. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

18.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; BEZERRA, C. A. B. ; CHAVES, R. V. S. O. ; MASIH-NETO, Toivi ; SOUZA, Bartolomeu Warlene Silva de . CULTIVO DA ALGA MARINHA Gracilaria sp NAS PRAIAS DE FLECHEIRAS E GUAJIRU - CEARÁ - BRASIL.. 2002. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

19.
SOUZA, Bartolomeu Warlene Silva de ; FREITAS, A.L.P. ; MELO, M. R. S. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves ; SILVA, Dráulio C . UTILIZAÇÃO DE GOMAS RETICULADAS DE ALGAS MARINHAS NO ISOLAMENTO DA LECTINA DE Meristiella echinocarpa.. 2002. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

20.
FREITAS, A.L.P. ; MELO, M. R. S. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves ; FREITAS, José Wislson Calíope de ; SILVA, Dráulio C ; SOUZA, Bartolomeu Warlene Silva de . USO DE GOMAS RETICULADAS DE ALGAS MARINHAS COMO SUPORTE PARA CROMATOGRAFIA DE AFINIDADE NO ISOLAMENTO DE LECTINA(S).. 2001. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

21.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves. Isolation and Purification of a lectin from algae Adenocystis utricularis. 2001. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

22.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; OLIVEIRA, Mariana Cabral ; FREITAS, A.L.P. ; CUNHA, R. M. ; Alves, M.A.O. ; GRANGEIRO, T. B. . EXTRAÇÃO DE DNA GENÔMICO E ANÁLISE FILOGENÉTICA EM ESPÉCIES DE Gracilaria. 2000. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

23.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; MELO, V. M. M. ; Silveira, J.A.G. ; Oliveira-Filho, J. A. ; MONTEIRO, A.C.O. ; SOUZA, Bartolomeu Warlene Silva de ; Ribeiro, G.O. ; OGAWA, Masaioshy . ESTUDO DOS MEIOS DE PRODUÇÃO E ANÁLISE NUTRICIONAL DA MICROALGA Spirulina platensis EM EXPERIMENTOS DE LABORATÓRIO. 2000. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

24.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; BEZERRA, C. A. B. ; MASIH-NETO, Toivi . CULTIVO E BENEFICIAMENTO DE ALGAS: UNIÃO, MEIO AMBIENTE E QUALIDADE DE VIDA. 2000. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

25.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; CUNHA, R. M. ; OLIVEIRA, Mariana Cabral ; FREITAS, A.L.P. ; Alves, M.A.O. ; GRANGEIRO, T. B. . ESTUDO COMPARATIVO SEÜÊNCIAS DA REGIÃO 18S DO rDNA DE ALGAS DO GÊNERO GRACILARIA. 2000. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

26.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; SOUZA, Bartolomeu Warlene Silva de ; TARVARES, R. O. ; MELO, M. R. S. ; FREITAS, A.L.P. . ISOLAMENTO DE LECTINAS DE ALGAS MARINHAS, ATRAVÉS DE COLUNAS DE AFINIDADE, CONTENDO FRAÇÕES IMOBILIZADAS DE CARBOIDRATOS DE ALGAS. 1999. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

27.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; SOUZA, Bartolomeu Warlene Silva de ; Neto, M.M. ; FREITAS, A.L.P. . ISOLAMENTO DE LECTINA PRESENTE NO EXTRATO TOTAL DE ADENOCYSTIS UNTRICULARIS ATRAVÉS DE CROMATOGRAFIA DE AFINIDADE. 1999. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

28.
OGAWA, Masaioshy ; BEZERRA, C. A. B. ; CHAVES, R. V. S. O. ; SOUSA, J. A. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves . CULTIVO EXPERIMETAL DA ALGA MARINHA GRACILARIA CORNEA NA PRAIA DE FLECHEIRAS - CEARÁ - BRASIL.. 1999. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

29.
OGAWA, Masaioshy ; Ribeiro, G.O. ; CARVALHO, Ana de Fátima F U ; Oliveira-Filho, J. A. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves . CULTIVO E ANÁLISE QUÍMICA DA MICROALGA Sirulina platensis EM EXPERIMENTOS DE LABORATÓRIO. 1999. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

30.
MELO, M. R. S. ; ROCHA, Maria Luiziete Alves da ; ANDRADE, M. C. H. ; NEVES, Sâmya de Araújo ; BENEVIDES, Norma Maria Barros ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves ; FREITAS, A.L.P. . ISOLAMENTO DE CARBOIDRATOS DA ALGA MARINHA VERMELHA AGARDHIELLA RAMOSISSIMA.. 1998. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

31.
SOUZA, Bartolomeu Warlene Silva de ; Bezerra, Márcio Alves ; VIEIRA, L. A. P. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves ; BENEVIDES, Norma Maria Barros ; FREITAS, A.L.P. . ISOLAMENTO E CARACTERIZAÇÃO DA LECTINA PRESENTE NO EXTRATO TOTAL DA ALGA MARINHA VERDE CLADOPHORA VAGABUNDA.. 1998. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

32.
ROCHA, Maria Luiziete Alves da ; VIEIRA, L. A. P. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves ; FREITAS, A.L.P. . ISOLAMENTO E PARCIAL CARACTERIZAÇÃO DE LECTINA(S) PRESENTE(S) NO EXTRATO TOTAL DA ALGA MARINHA VERDE CLADOPHORA VAGABUNDA. 1997. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

33.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; SOUZA, Bartolomeu Warlene Silva de . Scereening for haemagglutinins in Antartic algae and partial characterisation of the lectin from the brown marine alga Adenocystis utricularis.. 1997. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

34.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; FREITAS, A.L.P. ; BENEVIDES, Norma Maria Barros ; PUTZQUE, J. ; PEREIRA, Antônio Batista ; CAVADA, B. S. ; SAMPAIO, A. H. . Haemagglutinating activity and isolation of lectins from marine algae collected in South Shetland-Antarctic.. 1997. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

35.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; OLIVEIRA, S. R. ; FREITAS, A.L.P. ; BENEVIDES, Norma Maria Barros ; PUTZQUE, J. ; PEREIRA, Antônio Batista ; Barreto, S. ; COCENTINO, A. ; CAVADA, B. S. ; SAMPAIO, A. H. . PRELIMINARY STUDIES ON LECTINS FROM MARINE ALGAE COLLECTED IN SOUTH SHETLAND-ANTARCTIC. 1997. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

36.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; OLIVEIRA, S. R. ; PEREIRA, Antônio Batista ; PUTZQUE, J. ; BENEVIDES, Norma Maria Barros ; FREITAS, A.L.P. ; CAVADA, Benildo Souza . ESTUDO COMPARATIVO PRELIMINAR EM ALGAS MARINHAS COLETADAS NO ARQUIPÉLAGO DAS SHETLANDS DO SUL, ANTÁRTICA. 1996. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

37.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; FREITAS, A.L.P. ; MESQUITA, P. C. . ISOLAMENTO E PROPRIEDADES FÍSICO-QUÍMICAS DA HEMAGLUTININA DA ALGA MARINHA VERMELHA GRACILARIA LEMANEIFORMIS. 1996. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

38.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; COSTA, F. H. F. ; BENEVIDES, Norma Maria Barros ; AINOUZ, I. L. ; FREITAS, A.L.P. . ISOLAMENTO E CARACTERIZAÇÃO PARCIAL DA HEMAGLUTININA DA ALGA MARINHA VERMELHA GRACILARIA LEMANEIFORMIS (BORY) WEBER VAN BOSSE.. 1995. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

39.
FARIAS, W. R. L. ; COSTA, F. H. F. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves ; AINOUZ, I. L. ; FREITAS, A.L.P. . ATIVIDADE HEMAGLUTINANTE E INIBIÇÃO POR AÇÚCARES E GLICOPROTEÍNAS EM EXTRATOS DE ALGAS MARINHAS NO ESTADO DO CEARÁ-BRASIL. 1995. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

40.
FREITAS, A.L.P. ; FARIAS, W. R. L. ; COSTA, F. H. F. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves ; BENEVIDES, Norma Maria Barros ; AINOUZ, I. L. . DETECÇÃO DE ATIVIDADE HEMAGLUTINANTE EM ALGAS MARINHAS DO LITORAL BRASILEIRO. 1994. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

41.
FREITAS, A.L.P. ; CAVADA, Benildo Souza ; MESQUITA, P. C. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves ; PEREIRA, Antônio Batista . CONTRIBUIÇÃO INICIAL AO LEVANTAMENTO DA PRESENÇA DE ATIVIDADE HEMAGLUTINANTE EM ALGAS DA ANTÁRTICA.. 1994. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

42.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; Moura-Neto, G. A. . CARACTERIZAÇÃO DA PESCA ARTESANAL MARÍTIMA REALIZADA NA PRAIA DA CAPONGA-CASCAVEL-Ce.. 1994. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

43.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves. ISOLAMENTO E PROPRIEDADES FÍSICO-QUÍMICAS DA HEMAGLUTININA DA ALGA MARINHA VERMELHA GRACILARIA LEMANEIFORMIS (BORY) WEBER VAN BOSSE. 1994. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

44.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; COSTA, F. H. C. ; FARIAS, W. R. L. ; BENEVIDES, Norma Maria Barros ; FREITAS, A.L.P. . CARACTERIZAÇÃO PARCIAL DA HEMAGLUTININA DA ALGA MARINHA VERMELHA GRACILARIA FOLIIFERA (Forskal) Borgsen. 1994. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

45.
JOVENTINO, P. ; MOTA, L. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves . EXTRAÇÃO DE FICOCOLÓIDES DE ALGAS MARINHAS DO ESTADO DO CEARÁ.. 1992. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

46.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; JOVENTINO, P. . EXTRAÇÃO E RENDIMENTO DE AGAR-AGAR DE ESPÉCIES DE Gracilaria (Rhodophyta) DO ESTADO DO CEARÁ.. 1992. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

47.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; Tavares, Luciana Alcêntara . MACROFAUNA DE INVERTEBRADOS ASSOCIADA A FLORA FICOLÓGICA MARINHA.. 1992. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

48.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves. ÓRGÃOS E SISTEMAS DE ANIMAIS AQUÁTICOS. 1992. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

Outras produções bibliográficas
1.
BELLORIN, A. M. ; OLIVEIRA, Mariana Cabral ; Oliveira, E.C. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves . Gracilaria sp. Ceará small subunit ribossomal RNA gene (sequence) 2002 (Seqüência Genômica depositada no GenBank).

2.
BELLORIN, A. M. ; OLIVEIRA, Mariana Cabral ; Oliveira, E.C. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves . Gracilaria cornea strain Ceará small subunit ribossomal RNA gene complete sequence 2002 (Seqüência Genômica depositada no GenBank).

3.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves. DISTRIBUIÇÃO, ISOLAMENTO E ATIVIDADE BIOLÓGICA DE LECTINAS PRESENTES EM ALGAS DAS ILHAS SHETLAND DO SUL, ANTÁRTICA. FORTALEZA: UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ, 1997 (Dissertação de Mestrado).

4.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves. ESTUDO COMPARATIVO DAS HEMAGLUTININAS PRESENTES EM DUAS ESPÉCIES DE ALGAS DO GÊNERO GRACILARIA. FORTALEZA: UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ, 1994 (Monografia de Graduação).


Produção técnica
Processos ou técnicas
1.
Cabral, M.C. ; Pereira Júnior, N. ; Eleutherio, E. C. A. ; Pereira, M.D. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves ; Hagler, A.N. ; Louzada, J.M. . Processo para obtenção de etanol a partir de algas. 2007.

Trabalhos técnicos
1.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; MENDONCA, G. A. ; Ribeiro, K. ; Faria, P.M.C. ; Carvalho, R.A.P.L.F. . Projeto Pedagógico do Curso Técnico em Aquicultura. 2010.

2.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; FREITAS, A.L.P. ; MASIH-NETO, Toivi ; SOUZA, Bartolomeu Warlene Silva de ; SANTANA, M. W. P. ; SOUZA, Jefferson Silva de . Projeto Algas: Cultivando o Futuro. 2005.

3.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; MASIH-NETO, Toivi . Cultivo de Algas em Pequena Escala no Nordeste Brasileiro. 2001.

4.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; FREITAS, A.L.P. . Estudo Bioquímico da Flora Antártica. 2000.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; Faria, P.M.C. ; Ribeiro, K. ; Carvalho, R.A.P.L.F. . A importância da Aquicultura no desenvolvimento Rural do RN. 2010. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).


Demais tipos de produção técnica
1.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; MASIH-NETO, Toivi ; Ribeiro, K. ; Faria, P.M.C. ; CAMARA, F. R. A. . Cultivo de Macroalgas Marinhas. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; MASIH-NETO, Toivi ; Bezerra, Ranilson de Souza ; Ribeiro, K. ; Simões, Mirela Assunção . Cultivo de Macroalgas: uma atividade sócio-ambiental sustentável. 2009. (Cartilha Técnica).

3.
BEZERRA, Claudio Alberto Barbosa ; MASIH-NETO, Toivi ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves . Cultivo de Macroalgas marinhas do gênero Gracilaria. 2004. (Cartilha Técnica).

4.
MIRANDA, G. E. C. ; BEZERRA, Claudio Alberto Barbosa ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves . Cultivo de Algas Marinhas: Noções Básicas. 2003. (Cartilha Técnica).

Demais trabalhos
1.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves. Phylogenetic analyses and comparative biochemical studies Gracilaria species collected at Flecheiras e Guajiru;. 2003 (Demais trabalhos relevantes) .

2.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; MASIH-NETO, Toivi ; BEZERRA, C. A. B. . Cultivo e Beneficiamento de Algas-União-Meio Ambiente - Qualidade de Vida. 2000 (Meio Ambiente) .



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
MIRANDA, G. E. C.; FURTADO, G. D.; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves. Participação em banca de Êmille Natane de Araújo Barbosa. ?É sustentável? Uma análise dos cultivos de Gracilaria Greville (Rhodophyta) no Rio Grande do Norte?. 2017. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente) - Universidade Federal da Paraíba.

2.
Bezerra, Ranilson de Souza; CORREIA, E. S.; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves. Participação em banca de Lucas Valério Silva. SISTEMA DE PRODUÇÃO DE BIOPRODUTOS AQUÍCOLAS EM ÁGUA CLARA: UMA ALTERNATIVA APLICÁVEL AO NORDESTE BRASILEIRO. 2017. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Pernambuco.

3.
MATIAS, L. G. O.; ALVES, J. J. F.; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves. Participação em banca de Rosinere Ferreira da Costa Rebouças. ESTUDO DO TEOR DE LIPÍDIOS E AVALIAÇÃO DOS RESÍDUOS DAS ALGAS MARINHAS: GRACILARIA CAUDATA, GRACILARIA BIRDIAE, GRACILARIA DOMINGENSIS PARA PREPARAÇÃO DE BIODIESEL E BIOFERTILIZANTE.. 2013. Dissertação (Mestrado em Ciências Naturais) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

4.
Bezerra, Ranilson de Souza; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; SILVA, M. V.; Beltrão, E.I.C.; Cunha, M.G.C.. Participação em banca de Thiago Barbosa Cahú. Novo método para obtenção de proteínas, cálcio, quitina, carotenóides e glicosaminoglicanos de cabeças de camarão. 2010. Dissertação (Mestrado em Bioquímica e Fisiologia) - Universidade Federal de Pernambuco.

5.
Bezerra, Ranilson de Souza; CORREIA, E. S.; Ribeiro, K.; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves. Participação em banca de Juliett de Fátima Xavier. Produção e caracterização de hidrolisado protéico obtido de resíduos de tilápia Oreochronis niloticus (Linnaeus, 1758). 2010. Dissertação (Mestrado em Recursos Pesqueiros e Aquicultura) - Universidade Federal Rural de Pernambuco.

6.
Bezerra, Ranilson de Souza; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; SILVA, M. V.; Correia, M.T.S.. Participação em banca de Augusto Cézar Vasconcelos de Freitas Júnior. Purificação e caracterização de uma protease digestiva alcalina (tripsina) do peixe amazônico pirarucu (Arapaima gigas). 2010. Dissertação (Mestrado em Bioquímica e Fisiologia) - Universidade Federal de Pernambuco.

7.
FREITAS, A.L.P.; Regina C.M. de Paula; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves. Participação em banca de Juliana Gomes Pereira. Variação Sazonal de Componentes da Alga Marinha Cultivada Gracilaria birdiae (Plastino e Oliveira): Estrutura Química do Polissacarídeo.. 2009. Dissertação (Mestrado em Bioquímica) - Universidade Federal do Ceará.

8.
FREITAS, A.L.P.; Regina C.M. de Paula; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves. Participação em banca de Juliana Gomes Pereira. Variação sazonal de componentes da alga marinha cultivada Gracilaria birdiae (Plastino e Oliveira): estrutura química do polissacarídeo.. 2009. Dissertação (Mestrado em Bioquímica) - Universidade Federal do Ceará.

9.
FARIAS, W. R. L.; OGAWA, Masayoshi; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves. Participação em banca de Pedro Henrique Martins Lopes. Estudos de cultura de tecidos, in vitro, de macroalgas marinhas da espécie Gracilaria birdiae. 2008. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Pesca) - Universidade Federal do Ceará.

10.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; FREITAS, A.L.P.; BENEVIDES, Norma Maria Barros. Participação em banca de Bartolomeu Warlene Silva de Souza. Purificação e caracterização parcial da lectina da alga marinha Antártica Georgiella confluens (Reinsch) Kylin. Avaliação de sua atividade analgésica.. 2005. Dissertação (Mestrado em Bioquímica) - Universidade Federal do Ceará.

11.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; FARIAS, W. R. L.; FREITAS, José Wislson Calíope de. Participação em banca de Francisco Elder Cavalcante Barroso. O efeito dos polissacarídeos sulfatados da alga marinha vermelha Botryocladia occidentalis (Rhdophyta, Rhodimeniales) na sobrevivência de pós-larvas do camarão Litopnaeus vannamei, adaptadas em águas oligoalinas.. 2005. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Pesca) - Universidade Federal do Ceará.

12.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; FARIAS, W. R. L.; CALÍOPE, José Wilson. Participação em banca de Nivalda Nunes Soares. Cultivo e Extração de Pigmentos das microalgas Sirulina platensis e Haematococcus pluvialis. 2005. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Pesca) - Universidade Federal do Ceará.

13.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves. Participação em banca de Luiz Vieira de França Neto. Cultivo de Gracilaria caudata (J. Agardh, 1852) em viveiro de camarão marinho no município de Fortim-Ce. 2004. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Pesca) - Universidade Federal do Ceará.

14.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; GRANGEIRO, T. B.. Participação em banca de Maria Aparecida Oliveira Alves. Estudos citogenéticos em peixes da família Lutjanidae e sua relação com outros teleósteos baseada na seqüência de DNA do gene da subunidade 18S do rna ribossômico. 2003. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Pesca) - Universidade Federal do Ceará.

15.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves. Participação em banca de Jefferson Souza da Silva. A extensão pesqueira no desenvolvimento das comunidades litorâneas no estado do Ceará. 2003. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente) - Universidade Federal do Ceará.

16.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves. Participação em banca de Luiz Eduardo Vlle Evangelista. Análise da pesca no litoral de Beberibe utilizando a temperatura da superfície do mar e o sistema de informações geográfica. 2003. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Pesca) - Universidade Federal do Ceará.

Teses de doutorado
1.
Cabral, M.C.; Bezerra, Ranilson de Souza; MOURA, M. F. V.; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves. Participação em banca de Júlio Cesar de Andrade Neto. POTENCIAL PRODUÇÃO DE ETANOL A PARTIR DA MACROALGA Gracilaria birdiae CULTIVADA. 2015.

2.
BENEVIDES, Norma Maria Barros; SOBRAL, A. V. C.; PINTO, F. R.; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; LACERDA, L. D.. Participação em banca de Ana Beatriz Jucá de Queiroz Fiúza. Análise da sustentabilidade de Cultivo de algas marinhas em Trairi, Ceará. 2011. Tese (Doutorado em Biotecnologia - RENORBIO) - Universidade Estadual do Ceará.

Qualificações de Doutorado
1.
MOURA, M. F. V.; Bezerra, Ranilson de Souza; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves. Participação em banca de Júlio Cesar de Andrade Neto. ESTUDO DA VIABILIDADE TÉCNICA DA PRODUÇÃO DE ETANOL A PARTIR DE MACROALGAS CULTIVADAS NO NORDESTE DO BRASIL. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Química) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
PONTES, C. S.; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; MATTA, L. S. M.. Participação em banca de VANESSA RAPHAELA AMORIM DE ARAÚJO.PERCEPÇÕES DE MARISQUEIRAS DE SENADOR GEORGINO AVELINO/ RN COM RELAÇÃO À EXTRAÇÃO DO MOLUSCO Anomalocardia brasiliana. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

2.
Faria, P.M.C.; Ribeiro, K.; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves. Participação em banca de DANIEL DE ANCHIETA RODRIGUES.Produção de peixes ornamentais em sistema de recirculação de água. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Zootecnia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

3.
FREITAS, A.L.P.; ROCHA, Maria Luiziete Alves da; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves. Participação em banca de Juliana Gomes Pereita.Purificação e parcial caracterização da lectina da alga marinha Gracilaria birdiae (Plastino e Oliveira). 2006.

4.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; FREITAS, A.L.P.; SOUZA, Bartolomeu W Silva de. Participação em banca de Luciano de Sousa Chaves.Extação, purificação e caracterização parcial da lectina do líquen antártico Usnea aurantiacoatra. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Ceará.

5.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; FREITAS, A.L.P.; NEVES, Sâmya de Araújo. Participação em banca de Fábia Karine Andrade.Purificação e caracterização parcial da lectina presente na alga marinha verde Cladophora vagabunda (L.) C. Hoek. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Ceará.

6.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; RABELO, Raimunda Inar. Participação em banca de Maria do Perpétuo Socorro Rocha Lemos.Entraves no início do aleitamento materno em primípares no alojamento conjunto mediante aplicação de protocolo. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade de Fortaleza.

7.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; RABELO, Raimunda Inar. Participação em banca de Cinthia Rodrigues Linhares.Dor no recém-nascido: percepção dos profissionais de saúde da UTI neonatal do Hospital Geral Dr. Cézar Cals. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade de Fortaleza.

8.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; RABELO, Raimunda Inar. Participação em banca de Luciana Andrade da Mota.Estudo comparativo do desenvolvimento sensório-motor de recém-nascidos prematuros do berçário de médio risco e do método camguru. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade de Fortaleza.

9.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; CATRIB, A.M.F.. Participação em banca de Débora de Miranda Henriques.O efeito da fisioterapia no pós operatório de mamoplastia de aumento com inclusão de prótese. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade de Fortaleza.

10.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; CATRIB, A.M.F.. Participação em banca de Aline Silva e Moura.Análise dos efeitos da terapia de liberação posicional nas lombalgias crônicas de origem mecânica. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade de Fortaleza.

11.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves. Participação em banca de Alexandre Guimarães Palmeira Vitorino.Perfil estatístico descritivo do idoso praticante de musculação em academias de Fortaleza. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade de Fortaleza.

12.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; CATRIB, A.M.F.. Participação em banca de Elizângela Freitas dos Santos.Perfil clínico dos recem nascidos prematurosadmitidos em uma unidade de terapia intensiva neonatal. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade de Fortaleza.

13.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; ABDON, A. P. V.. Participação em banca de Renata Torquato de Araújo.Estudo comparativo da reeducação postral global e da fisioterapia clássica nos pacientes portadores de cervicalgia de origem miofacial. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade de Fortaleza.

14.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves. Participação em banca de Maria Juscicleide da Silva.Prevalência de dor postural nos trabalhadores de uma indústria de calçados no interior do estado do ceará. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade de Fortaleza.

15.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; ABDON, A. P. V.. Participação em banca de Francitelma Barros Silva.O atendimento do fisioterapeuta na pediatria: uma proposta de humanização. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade de Fortaleza.

16.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; ABDON, A. P. V.. Participação em banca de Rafaella Siqueira Santos.Prevalência do conhecimento dos graduados de fisioterapia sobre imunização para profissionais de saúde. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade de Fortaleza.

17.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; BRAID, Liana Maria Carvalho. Participação em banca de Roberto Araújo Enéas.Estudos das lesões provenientes de soquete quadrilátero em pacientes amputados transfemorais. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade de Fortaleza.

18.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; BRAID, Liana Maria Carvalho. Participação em banca de Paula Rodrigues Moreira e Joana Pinheiro Fontenele.A efetividade do tratamento fisioterápico em pacientes portadores de paralisia cerebral quadriplégica espástica no abrigo creche Tia Júlia. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade de Fortaleza.

19.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; BRAID, Liana Maria Carvalho. Participação em banca de Carlos Hermano da Justa Pinheiro, Joselito de Oliveira Neto.Efeitos da reabilitação cardíaca fase III sobre o controle metabólico do diabetes mellitus experimental. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade de Fortaleza.

20.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; BRITO, Heleni Barreira de. Participação em banca de Laís Martins de Sousa.Perfil epidemiológico do paciente amputado atendido na Santa Casa de Misericórdia de Fortaleza. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade de Fortaleza.

21.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; BRITO, Heleni Barreira de. Participação em banca de Ana Cristina Dias Sampaio.Sucesso e insucesso do desmame ventilatório do paciente acometido por traumatismo crânio-encefálico. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade de Fortaleza.

22.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; BRITO, Heleni Barreira de. Participação em banca de Susy Diógenes Pinheiro.Prevalência de crianças desnutridas de 0-23 meses e 29 dias no município de Potiretama. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade de Fortaleza.

23.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; BRITO, Heleni Barreira de. Participação em banca de Aline Silva e Moura.Análise dos efeitos de terapia de liberação posicional nas lomblgias crônicas de origem mecânica. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade de Fortaleza.

24.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; COSTA, Flávio Nogueira da. Participação em banca de Fernanda Maria Aragão Ximenes.A influência da idade materna sobre as condições perinatais. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade de Fortaleza.

25.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; COSTA, Flávio Nogueira da. Participação em banca de Janice dos Reis e Silva.A evolução clínica da paciente mastectomizada e suas prováveis complicações. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade de Fortaleza.

26.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; COSTA, Flávio Nogueira da. Participação em banca de Alexandre Gonçalves Marques.Avaliaçõo da encurance muscular respiratória em pacientesneurológicos portadores de insuficiência respiratória crônica submetidos à ventilação mecâncica. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade de Fortaleza.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves. Avaliação de trabalhos do evanto Mundo Unifor. 2005. Universidade de Fortaleza.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
FENACAM`16; XIII SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CARCINICULTURA; X SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE AQUICULTURA.Fui convidado para avaliar trabalhos referentes ao evento.. 2016. (Simpósio).

2.
VII Congresso da Sociedade Brasileira de Aquicultura e Biologia Aquática. Análise preliminar qualitativa do fito e zooplâncton no local de cultivo da macroalga Gracilaria birdiae na Praia de Pitangui, Extremoz/RN. 2016. (Congresso).

3.
XVI Congresso Brasileiro de Ficologia. Produção de Algas: como desatar o nó da produção de biomassa algal no Brasil.. 2016. (Congresso).

4.
FENACAM & LACQUA/SARA (WAS) 2015. XII Simpósio Internacional de Carcinicultura; IX Simpósio IX Internacional de Aquicultura.Seaweeds & Algae. 2015. (Simpósio).

5.
V Congresso da Sociedade Brasileira de Aquicultura e Biologia Aquática. CULTIVO DE MACROALGAS EM PITANGUI?EXTREMOZ-RN, ATIVIDADES DE PESQUISA APLICADA A EXTENSÃO NA AQUICULTURA. 2012. (Congresso).

6.
XIV CONGRESSO BRASILEIRO DE FICOLOGIA. Status do Cultivo de Algas no Estado do Ceará. 2012. (Congresso).

7.
III Workshop da Redealgas: Biodiversidade, Aplicação Tecnológica e Sustentabilidade.Cultivo de Gracilaria em Pitangui-RN. 2011. (Outra).

8.
WORLD AQUACULTURE 2011. Ogranização de Stand da Universidade Federal do RN. 2011. (Congresso).

9.
X Simpósio do Centro de Biociências.Sustentabilidade e seleção genética em Aquicultura. 2011. (Simpósio).

10.
XVII Congresso Brasileiro de Engenraria de Pesca. CULTIVO DE ALGAS COMO FONTE DE ENERGIA RENOVÁVEL PARA O BRASIL. 2011. (Congresso).

11.
IV CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE AQUICULTURA E BIOLOGIA AQUÁTICA. Cultivo da carragenófita Hypnea musciformis (WULFEN) J.V. LAMOUR (GIGARTINALES-RODOPHYTA) em estruturas long lines. 2010. (Congresso).

12.
IV CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE AQUICULTURA E BIOLOGIA AQUÁTICA. Cultivo de macroalgas para fonte de biocombustíveis: potencialidade e perspectivas. 2010. (Congresso).

13.
IV CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE AQUICULTURA E BIOLOGIA AQUÁTICA. Sessão Técnica Cultivo de Algas. 2010. (Congresso).

14.
IX SIMPÓSIO DO CENTRO DE BIOCIÊNCIAS.A importância da Aquicultura no desenvolvimento rural no RN. 2010. (Simpósio).

15.
3a. Conferência Estadual de Aqüicultura e Pesca. 2009. (Outra).

16.
Seminário de Aqüicultura Sustentável.Produção de Indicadores Sociais para Aqüicultura Sustentável. 2009. (Seminário).

17.
WORKSHOP: FRONTEIRAS DA BIOQUÍMICA E FISIOLOGIA DO SÉCULO XXI. 2009. (Outra).

18.
XVI Congresso Brasileiro de Engenharia de Pesca. Cadeias da Aquicultura em Estruturação. 2009. (Congresso).

19.
XXIII Congresso Latinoamericando de Ciencias del Mar e VIII Congresso de Ciencias del Mar, MarCuba. CULTIVO DE MACROALGAS MARINHAS NO NORDESTE DO BRASIL: UMA PERSPECTIVA SÓCIO AMBIENTAL PARA ÀS COMUNIDADES TRADICIONAIS.. 2009. (Congresso).

20.
II Encontro de Estudos em Aquicultura e Pesca.Biotecnologia do Cultivo e Processamento de Algas Marinhas. 2008. (Encontro).

21.
XII Congresso Brasilieiro de Ficologia. Coordenador da exposição de produtos à base de algas oriundos de comunidades tradicionais.. 2008. (Congresso).

22.
XXX Reunião Nordestina de Botânica. Cultivo, Extensão e Aplicações Biotecnológicas de Algas Marinhas. 2007. (Congresso).

23.
ENCONTRO NACIONAL DE GERENCIAMENTO COSTEIRO: RESPONSABILIDADES - AMBIENTAIS COSTEIROS E MARINHOS.Projeto Algas: Cultivando o Futuro. 2006. (Encontro).

24.
VI Encontro de Iniciação à Docência.Avaliador de Sessão de Trabalhos. 2006. (Encontro).

25.
XI Congresso Brasileiro de Ficologia & Simpósio Latino-Americano sobre Algas Nocivas. Cultivo da Macroalga Marinha Hypnea musciformis na praia de Flecheiras. 2006. (Congresso).

26.
XII Encontro de Iniciação à Pesquisa.Coordenador de Sessão. 2006. (Encontro).

27.
Workshop sobre o Potencial Biotecnológico das Macroalgas Marinhas.Oficina de Trabalho: Potencial Biotecnológico das Macroalgas Marinhas. 2005. (Simpósio).

28.
XIV Congresso Brasileiro de Engenharia de Pesca. Congresso Brasileiro de Engenharia de Pesca. 2005. (Congresso).

29.
X Reunião da Sociedade Brasileira de Ficologia. ISOLAMENTO DE UMA LECTINA PRESENTE NO LIQUEN Usnea aurantiaco-atra COLETADO NA REGIÃO ANTÁRTICA. 2004. (Congresso).

30.
Primer Open House Científico del la Enseada Mackellar.Apresentação das atividades realizadas pela equipe do Projeto Etudo Bioquímico da Flora Antártica. 2003. (Encontro).

31.
IX Reunião Brasileira de Ficologia. CULTIVO DA ALGA MARINHA Gracilaria sp NAS PRAIAS DE FLECHEIRAS E GUAJIRU - CEARÁ - BRASIL.. 2002. (Congresso).

32.
52°. Congresso Nacional de Botânica. USO DE GOMAS RETICULADAS DE ALGAS MARINHAS COMO SUPORTE PARA CROMATOGRAFIA DE AFINIDADE NO ISOLAMENTO DE LECTINA(S).. 2001. (Congresso).

33.
Seminário Agenda 21. 2000. (Seminário).

34.
V Simpósio Cearense de Engenharia de Pesca & VIII Encontro Nacional dos Estudantes de Engenharia de Pesca.Simpósio Cearense de Engenharia de Pesca & VIII Encontro Nacional dos Estudantes de Engenharia de Pesca. 2000. (Simpósio).

35.
XV Encontro de Genética do Nordeste.Estudo comparativo das Sequências da Região 18S do rDNA de Algas do Gênero Gracilaria. 2000. (Encontro).

36.
XVII Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos. Estudo dos Meios de Produção e Análise Nutricional da Microalga Spirulina platensis em Experimentos de Laboratório. 2000. (Congresso).

37.
VIII Reunião Brasileira de Ficologia. ISOLAMENTO DE LECTINAS DE ALGAS MARINHAS ATRAVÉS DE COLUNAS DE AFINIDADE, CONTENDO FRAÇÕES IMOBILIZADAS DE CARBOIDRATOS.. 1999. (Congresso).

38.
Semana da Biologia.Curso Princípios de Evolução Molecular. 1998. (Encontro).

39.
Seminário Sobre o Ordenamento da Pesca da Lagosta. 1998. (Congresso).

40.
XLIX Congresso Nacional de Botânica. Isolamento de carboidratos da alga marinha vermelha Agardhiella ramosissima. 1998. (Congresso).

41.
International Symposium in Biochemistry of Macromolecules and Biothecnology.Preliminary studies on lectins from marine algae collected in South Shetland-Antarctic. 1997. (Simpósio).

42.
XLVIII Congresso Nacional de Botânica. Reunião coordenada: Algas. 1997. (Congresso).

43.
Workshop Internacional Sobre a Pesca Artesanal. 1996. (Seminário).

44.
XLVII Congresso Nacional de Botânica. ESTUDO COMPARATIVO PRELIMINAR EM ALGAS MARINHAS COLETADAS NO ARQUIPÉLAGO DAS SHETLAND DO SUL, ANTÁRTICA.. 1996. (Congresso).

45.
XX Reunião Nordestina de Botânica. ISOLAMENTO E PROPRIEDADES FÍSICO-QUÍMICAS DA HEMAGLUTININA DA ALGA MARINHA VERMELHA Gracilaria lemaneiformis.. 1996. (Congresso).

46.
XIII Encontro Universitário de Iniciação a Pesquisa.CARACTERIZAÇÃO DA PESCA ARTESANAL MARÍTIMA REALIZADA NA PRAIA DA CAPONGA-CASCAVEL-Ce.. 1994. (Encontro).

47.
XLV Congresso Nacional de Botânica. Contribuição inicial ao levantamento da presença de atividade hemaglutinante em algas da Antártica. 1994. (Congresso).

48.
XVIII Reunião Nordestina de Botânica. CARACTERIZAÇÃO PARCIAL DA HEMAGLUTININA DA ALGA MARINHA VERMELHA GRACILARIA FOLIIFERA (Forskal) Borgsen. 1994. (Congresso).

49.
I Seminário Internacional Sobre Tecnologia do Pescado. 1993. (Seminário).

50.
I Seminário Sobre Pesca Artesanal. 1993. (Seminário).

51.
Encontro Nacional de Estudantes de Engenharia de Pesca. 1992. (Encontro).

52.
XI Encontro Universitário de Iniciação a Pesquisa.Extração e rendimento de agar-agar de espécies de Gracilaria (RODOPHYTA) do estado do Ceará. 1992. (Encontro).

53.
XVI Reunião Nordestina de Botânica. Extração de ficocolóides de algas marinhas do estado do ceará. 1992. (Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; Ribeiro, K. ; ANDRADE NETO, J. C. ; SOARES, J. C. ; SILVA, L. V. ; Bezerra, Ranilson de Souza . I SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE MOLÉCULAS BIOATIVAS E PROCESSOS BIOTECNOLÓGICOS DE ORGANISMOS AQUÁTICOS. 2015. (Outro).

2.
CAMARA, F. R. A. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves ; BORGES, D. A. ; Carvalho, R.A.P.L.F. ; BRASIL, D. F. ; Ribeiro, K. . II SEMANA DE AQUICULTURA DA EAJ. 2015. (Outro).

3.
QUEIROZ, H. M. M. ; ANDRADE NETO, J. C. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves ; BORGES, D. A. ; Faria, P.M.C. ; Ribeiro, K. ; SILVA, L. V. ; SOARES, J. C. . III Semagrária - Semana acadêmica das ciências agrárias. 2015. (Outro).

4.
SILVA, L. V. ; Ribeiro, K. ; SOARES, J. C. ; BRASIL, D. F. ; ANDRADE NETO, J. C. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves . IV Oficina de Maricultores de Algas do Nordeste do Brasil. 2014. (Outro).

5.
PEIXOTO, E. C. R. ; MEDEIROS, V. S. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves ; Faria, P.M.C. ; Ribeiro, K. ; CAMARA, F. R. A. . II Semana de Ranicltura. 2014. (Outro).

6.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; Ribeiro, K. ; Carvalho, R.A.P.L.F. ; Faria, P.M.C. ; LIMA, JOÃO PAULO M.S. ; LANZA, DANIEL C.F. ; SILVA, L. V. ; SOARES, J. C. ; ANDRADE NETO, J. C. ; MASIH-NETO, Toivi . WORKSHOP: MOLÉCULAS BIOATIVAS DE ORGANISMOS AQUÁTICOS. 2013. (Outro).

7.
CAMARA, F. R. A. ; Ribeiro, K. ; MEDEIROS, V. S. ; Carvalho, R.A.P.L.F. ; BORGES, D. A. ; Faria, P.M.C. ; SILVA, L. V. ; BRASIL, D. F. ; SANTOS, L. L. S. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves . 1ª SEMANA DE AQUICULTURA DA ESCOLA AGRÍCOLA DE JUNDIAÍ. 2013. (Outro).

8.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; SOARES, J. C. ; RIBEIRO, H. P. ; BORGES, D. A. ; CAMARA, F. R. A. ; Ribeiro, K. ; CANDIDO, J. R. B. . OFICINA DE CULTIVO E PROCESSAMENTO DE MACROALGAS. 2011. (Outro).

9.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; SOUZA, Jefferson Silva de ; Martins, H. C. ; Marcelo Torres . IV Festivalde Algas. 2007. (Festival).

10.
SOUZA, Jefferson Silva de ; René Sharer ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves ; Outros Autores . II Seminário Internacional sobre Pesca Responsável. 2006. (Outro).

11.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; SOUZA, Jefferson Silva de . Manguesais e Carcinicultura - Nas Mãos dos Pescadores. 2003. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Tese de doutorado
1.
Max William de Pinho Santana. ESTUDOS DE MELHORAMENTO DE LINHAGENS CULTIVÁVEIS DE ALGAS MARINHAS NATIVAS DO NORDESTE BRASILEIRO - BIOTAL. Início: 2009. Tese (Doutorado em Biotecnologia - RENORBIO) - Universidade Estadual do Ceará, Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Coorientador).

Iniciação científica
1.
Lucas Valério Silva. Cultivo e Processamento de Algas Marinhas como uma Tecnologia Social Fortalecendo a Aquicultura Familiar em Comunidades Tradicionais no Nordeste do Brasil - Ações em Continuidade. Início: 2012 - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Ministério da Educação. (Orientador).

2.
Rayane Silva do Nacimento. Reprodução dos Peixes Marinhos: fatores ambientais e indução hormonal dos peixes. Início: 2012. Iniciação científica (Graduando em Engenharia de Aquicultura) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

3.
Cíntia Kelle Melo da Cruz. Cultivo e Processamento de Algas Marinhas como uma Tecnologia Social Fortalecendo a Aquicultura Familiar em Comunidades Tradicionais no Nordeste do Brasil - Ações em Continuidade. Início: 2011. Iniciação científica (Graduando em Aqüicultura) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. (Orientador).

4.
Júlio César Soares. Cultivo e estudos BIotecnológicos de Gracilaria birdiae. Início: 2010. Iniciação científica (Graduando em Engenharia de Aquicultura) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

Orientações de outra natureza
1.
Jéssica Raiany de Bulhões Cândido. Cultivo e Processamento de Algas Marinhas como uma Tecnologia Social Fortalecendo a Aquicultura Familiar em Comunidades Tradicionais no Nordeste do Brasil - Ações em Continuidade. Início: 2012. Orientação de outra natureza. Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Ministério da Educação. (Orientador).

2.
SOLÊNIA CRISTINA DE QUEIROZ. Testar a Reprodução da Macroalga Gracilaria birdiae através de técnicas de esporulação.. Início: 2012. Orientação de outra natureza. Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Mirela Assunção Simões. CULTIVO EXPERIMENTAL E BIOMOLÉCULAS DA MACROALGA Gracilaria birdiae. 2009. Dissertação (Mestrado em Recursos Pesqueiros e Aquicultura) - Universidade Federal Rural de Pernambuco, Programa Petrobras Ambiental. Coorientador: Dárlio Inácio Alves Teixeira.

2.
Pedro Henrique Martins Lopes. Estudos de cultura de tecidos, in vitro, de macroalgas marinhas da espécie Gracilaria birdiae. 2008. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Pesca) - Universidade Federal do Ceará, . Coorientador: Dárlio Inácio Alves Teixeira.

3.
Bartolomeu Warlene S. de Souza. Purificação e caracterização parcial da lectina da alga marinha Antártica Georgiella confluens (Reinisch) Kylin. 2005. Dissertação (Mestrado em Bioquímica) - Universidade Federal do Ceará, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Coorientador: Dárlio Inácio Alves Teixeira.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
EMÍLIA NORONHA VILAR DE SOUZA. ESTUDO DA OCORRÊNCIA DO VÍRUS DA SÍNDROME DA MANCHA BRANCA EM PROPRIEDADESDA ZONA SUL DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia de Aquicultura) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Ministério da Educação. Orientador: Dárlio Inácio Alves Teixeira.

2.
JÉSSICA RAIANY DE BULHÕES CÂNDIDO. LEVANTAMENTO DA OCORRÊNCIA DO VÍRUS DA SÍNDROME DA MANCHA BRANCA(WSSV) EM FAZENDAS PRODUTORAS DE CAMARÃO LOCALIZADAS NO LITORAL DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia de Aquicultura) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Ministério da Educação. Orientador: Dárlio Inácio Alves Teixeira.

3.
TAINÁ LOUISE DA SILVA LIMA. MARICULTURA E BENEFICIAMENTO DE ALGAS DE PITANGUI? AMBAP NO CONTEXTO DA EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia de Aquicultura) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Ministério da Educação. Orientador: Dárlio Inácio Alves Teixeira.

4.
FLÁVIA EDYCLEIDY DA SILVA. EXTRAÇÃO E ANÁLISES BIOQUÍMICAS DE GRACILARIA BIRDIAE CULTIVADA NA PRAIA DE PITANGUI, EXTREMOZ-RN. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia de Aquicultura) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Ministério da Educação. Orientador: Dárlio Inácio Alves Teixeira.

5.
ROSANGELA DIAS DO NASCIMENTO ALVES. FRACIONAMENTO DA FARINHA DE OSSO COM FONTE DE FÓSFORO E CÁLCIO PARA MELHORIA DA PRODUÇÃO E QUALIDADE DO CAMARÃO. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia de Aquicultura) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Ministério da Educação. Orientador: Dárlio Inácio Alves Teixeira.

6.
RAYANE SILVA DO NASCIMENTO. ESPORULAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DO CRESCIMENTO INICIAL DA MACROALGA MARINHA Gracilaria birdiae PLASTINO E OLIVEIRA EM LABORATÓRIO. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia de Aquicultura) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Ministério da Educação. Orientador: Dárlio Inácio Alves Teixeira.

7.
LUCAS VALÉRIO SILVA. Avaliação da taxa de crescimento da macroalga Gracilaria birdiae na zona costeira de Pitangui-Extremoz/RN e acompanhamento de macromoléculas solúveis desta espécie ao longo do cultivo. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia de Aquicultura) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Ministério da Educação. Orientador: Dárlio Inácio Alves Teixeira.

8.
CÍNTIA KELLE MELO DA CRUZ. Avaliação do potencial antioxidante de galactanas sulfatadas da alga Gracilaria birdiae (Plastino e Oliveira) cultivada em Pitangui ? Extremoz ? RN, visando consumo humano e animal.. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia de Aquicultura) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Ministério da Educação. Orientador: Dárlio Inácio Alves Teixeira.

9.
Nathalia Augusta Seabra Dantas de Oliveira. ESTUDO DA INCIDÊNCIA E DA VARIABILIDADE GENÉTICA DO VÍRUS CAUSADOR DA SÍNDROME DA MANCHA BRANCA NA ZONA COSTEIRA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia de Aquicultura) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Orientador: Dárlio Inácio Alves Teixeira.

Iniciação científica
1.
Halysson Pena Ribeiro. Viabilidade da Reprodução dos Peixes Marinhos: Lutjanusanalis (cioba) e Diapterusrhombeus (caprapeba): da coleta ao manejo dos peixes. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia de Aquicultura) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Dárlio Inácio Alves Teixeira.

Orientações de outra natureza
1.
Lauro Jorge Souza da Silva. Cultivo e Processamento de Algas Marinhas com uma Tecnologia Social Fortalecendo a Aqüicultura Familiar em Comunidades Tradicionais do Rio Grande do Norte. 2011. Orientação de outra natureza. (Aqüicultura) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Orientador: Dárlio Inácio Alves Teixeira.

2.
Estefânia monteiro do Nascimento. Cultivo e Processamento de Algas Marinhas com uma Tecnologia Social Fortalecendo a Aqüicultura Familiar em Comunidades Tradicionais do Rio Grande do Norte. 2011. Orientação de outra natureza. (Aqüicultura) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Dárlio Inácio Alves Teixeira.



Educação e Popularização de C & T



Apresentações de Trabalho
1.
RIBEIRO, H. P. ; SOARES, J. C. ; NASCIMENTO, R. S. ; Ribeiro, K. ; TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves . CULTIVO DE MACROALGAS EM PITANGUI?EXTREMOZ-RN, ATIVIDADES DE PESQUISA APLICADA A EXTENSÃO NA AQUICULTURA. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
TEIXEIRA, Dárlio Inácio Alves; Ribeiro, K. ; Carvalho, R.A.P.L.F. ; Faria, P.M.C. ; LIMA, JOÃO PAULO M.S. ; LANZA, DANIEL C.F. ; SILVA, L. V. ; SOARES, J. C. ; ANDRADE NETO, J. C. ; MASIH-NETO, Toivi . WORKSHOP: MOLÉCULAS BIOATIVAS DE ORGANISMOS AQUÁTICOS. 2013. (Outro).



Outras informações relevantes


Durante a vida acadêmica realizou vários estágios em colaboração com diferentes instituições.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 17/10/2018 às 16:12:05