Fernanda de Pinho Werneck

Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 2

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/0507204139787803
  • Última atualização do currículo em 27/11/2018


Pesquisadora Associada, Coordenadora do Programa de Coleções Científicas e Biológicas e Vice-Curadora da Coleção de Anfíbios e Répteis do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA). Vencedora do prêmio Internacional Rising Talents da L´Oréal-UNESCO For Women in Science de 2017 e do prêmio L´Oréal-UNESCO-ABC Para Mulheres na Ciência de 2016, área Ciências Biológicas (https://www.youtube.com/watch?v=MKAhdhGOqNg&t=9s). Membro afiliada da Academia Brasileira de Ciências, Regional do Norte. Foi Bolsista Jovem Talentos do Programa Ciências Sem Fronteiras (2012-2014) e Pesquisadora Colaboradora Plena da Universidade de Brasília. Doutora em Integrative Biology pela Brigham Young University (2012), mestre em Ecologia (2006) e graduada em Biologia (2003), ambos pela Universidade de Brasília. Foi gerente da Coleção Herpetológica da UnB (CHUNB; 2006-2007) e professora do curso de Biologia do Centro Universitário de Brasília (UniCeub; 2006-2007). Orientadora credenciada em três programas de pós-graduação: Ecologia (Eco) e Genética, Conservação e Biologia Evolutiva (GCBev) do INPA e Zoologia da UFAM. Mãe de uma filha de 13 anos e atuante da causa de Mulheres na Ciência. Principais linhas de pesquisa: evolução, sistemática, biogeografia e conservação da herpetofauna Neotropical, com foco em biomas abertos e florestais da América do Sul; efeitos de mudanças climáticas sobre a biodiversidade. Thomson Reuters Researcher ID: J-9629-2013. Página na Web: https://sites.google.com/site/fewerneck/. Email: fewerneck@gmail.com (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Fernanda de Pinho Werneck
Nome em citações bibliográficas
WERNECK, F. P.;Werneck, Fernanda P.

Endereço


Endereço Profissional
Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Programa de Coleções Científicas Biológicas (PCCB).
Avenida André Araújo 2936
Aleixo
69060000 - Manaus, AM - Brasil
Telefone: (92) 36433336


Formação acadêmica/titulação


2007 - 2012
Doutorado em Integrative Biology.
Brigham Young University - Provo/Utah, B.Y.U., Estados Unidos.
Título: Diversification and Conservation in the South American Dry Biomes: Distribution Modeling and Multilocus Lizard Phylogeography, Ano de obtenção: 2012.
Orientador: Jack W. Sites, Jr..
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: biodiversidade; biogeography; conservação; Floresta Estacional Decidual; filogeografia; lagartos.
2004 - 2006
Mestrado em Ecologia.
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
Título: Biogeografia e Estrutura da Comunidade de Lagartos dos Enclaves de Floresta Estacional Decidual de São Domingos-GO (vale do Paranã),Ano de Obtenção: 2006.
Orientador: Guarino Rinaldi Colli.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: lagartos; estrutura de comunidades; biogeografia; Floresta Estacional Decidual; Cerrado; conservação.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia Aplicada.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia.
Setores de atividade: Produtos e Serviços Voltados Para A Defesa e Proteção do Meio Ambiente, Incluindo O Desenvolvimento Sustentado.
1999 - 2003
Graduação em Biologia.
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
Título: Variação geográfica nas estratégias reprodutivas de lagartos do gênero Kentropyx (Squamata: Teiidae): adaptação vs. herança.
Orientador: Guarino Rinaldi Colli.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
1996 - 1998
Ensino Médio (2º grau).
Centro Educacional Leonardo da Vinci, LEONARDODAVINCI, Brasil.




Formação Complementar


2014 - 2014
Specify 6 e suas funcionalidades: oficina de treinamento. (Carga horária: 32h).
Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, INPA, Brasil.
2013 - 2013
New Methods for Phylogenomics and Metagenomics. (Carga horária: 14h).
University of Texas at Austin, UT Austin, Estados Unidos.
2012 - 2012
Geneious User Training. (Carga horária: 6h).
Geneious, GENEIOUS, Estados Unidos.
2012 - 2012
Estimating Species Tree Workshop. (Carga horária: 16h).
Ohio State University, OSU, Estados Unidos.
2012 - 2012
Macroevolution in R.
National Center for Ecological Analysis and Synthesis, NCEAS, Estados Unidos.
2011 - 2011
Model-based Inference of Population Structure. (Carga horária: 28h).
Instituto Gulbenkian de Ciência, IGC, Portugal.
2011 - 2011
The role of climatic stability in Neotropical biod. (Carga horária: 40h).
Cenosys, Universidade Federal de Rio Grande, CENOSYS, FURG, Brasil.
2009 - 2009
Modelagem de Distribuicao de Especies.
Museum of Vertebrate Zoology, Univ. California, MVZ, Estados Unidos.
2008 - 2008
Development of anonymous nuclear locus(Dr. Noonan).
University of Mississippi, OLEMISS, Estados Unidos.
2005 - 2005
Tópicos Especiais Em Animais Silvestres. (Carga horária: 16h).
Fauna Em Foco, FAUNAEMFOCO, Brasil.
2004 - 2004
Curso de Campo: "Ecologia da Floresta Amazônica". (Carga horária: 120h).
Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, INPA, Brasil.
2002 - 2002
Grupo de Trabalho de Répteis e Anfíbios.
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
2000 - 2000
Técnicas Monitoramento da Herpetofauna do Cerrado. (Carga horária: 6h).
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.


Atuação Profissional



Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, INPA, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Pesquisadora Associada, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

03/2017 - Atual
Direção e administração, Programa de Coleções Científicas Biológicas (PCCB), .

Cargo ou função
Coordenadora do Programa de Coleções Científicas Biológicas (PCCB).
11/2016 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Coordenação de Capacitação-COCP, .

Cargo ou função
Membro do Conselho do Programa de Pós-Graduação em Ecologia.
08/2015 - Atual
Ensino, Biologia (Ecologia), Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Filogeografia baseada em modelos (ECO086)
08/2015 - Atual
Ensino, Genética, Conservação e Biologia Evolutiva, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Filogeografia estatística (GEN035)
01/2015 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Coordenação de Biodiversidade, .

11/2014 - Atual
Ensino, Biologia (Ecologia), Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Evolução e Biogeografia de Ecossistemas Amazônicos
11/2014 - Atual
Ensino, Genética, Conservação e Biologia Evolutiva, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
História evolutiva e Biogeografia da Amazônia (GEN 013)
11/2014 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Coordenação de Biodiversidade, .

Cargo ou função
Comissão de Bolsas do Programa de Pós Graduação em Ecologia.
04/2014 - Atual
Ensino, Biologia (Ecologia), Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Ecologia de Comunidades (Professora Colaboradora)
03/2014 - Atual
Ensino, Genética, Conservação e Biologia Evolutiva, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Biologia Evolutiva (GEN009)
11/2013 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Coordenação de Biodiversidade, .

Linhas de pesquisa
Ecologia Evolutiva
11/2013 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Coordenação de Biodiversidade, Programa de Coleções e Acervos Científicos (PCAC).

11/2013 - Atual
Outras atividades técnico-científicas , Coordenação de Biodiversidade, Coordenação de Biodiversidade.

Atividade realizada
Vice-curadoria da Coleção de Répteis e Anfíbios.
03/2017 - 01/2018
Conselhos, Comissões e Consultoria, Coordenação de Capacitação-COCP, .

Cargo ou função
Vice-coordenadora do Programa de Pós-graduação em Genética, Conservação e Biologia Evolutiva.
07/2016 - 01/2017
Conselhos, Comissões e Consultoria, Coordenação de Capacitação-COCP, .

Cargo ou função
Presidente da Comissão de Seleção do PPG-Ecologia, turma 2017.
05/2014 - 08/2016
Conselhos, Comissões e Consultoria, Coordenação de Capacitação-COCP, .

Cargo ou função
Presidente do Comitê do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Cientifica - PIBIC. Área: Ciências Biológicas. Sub-área: Genética..
10/2015 - 10/2015
Ensino, Biologia (Ecologia), Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Modelos espaciais ambientais e distribuição de espécies
8/2015 - 8/2015
Ensino, Genética, Conservação e Biologia Evolutiva, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Comunicação Científica (GEN 001)
8/2015 - 8/2015
Ensino, Biologia (Ecologia), Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Comunicação Científica (ECO 41). Professora Colaboradora
10/2014 - 12/2014
Conselhos, Comissões e Consultoria, Coordenação de Biodiversidade, .

Cargo ou função
Comissão de seleção Exame de Mestrado do Programa de Pós Graduação em Genética, Evolução e Biologia Evolutiva, INPA..
10/2014 - 12/2014
Conselhos, Comissões e Consultoria, Coordenação de Biodiversidade, .

Cargo ou função
Comissão de seleção Exame de Mestrado do Programa de Pós Graduação em Ecologia, INPA..
03/2014 - 03/2014
Ensino, Genética, Conservação e Biologia Evolutiva, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Seminário de Área I Científica (Professora Colaboradora)

Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisadora colaboradora
Outras informações
Pesquisadora colaboradora em linhas de ecologia, filogeografia, biogeografia e conservação da herpetofauna Neotropical.

Vínculo institucional

2012 - 2014
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista Jovem Talentos, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Bolsista de Jovem Talentos (nível pós-doutorado) do Programa Ciências Sem Fronteiras dos Departamentos de Zoologia e Genética e Morfologia da Universidade de Brasília. Desenvolve pesquisa de filogeografia e filogeografia comparada de grupos da herpetofauna Neotropical, com enfoque nos biomas da diagonal seca.

Vínculo institucional

2006 - 2007
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Gerente da Coleção Herpetológica da UnB, Carga horária: 20
Outras informações
Gerente responsável por receber e curar o material depositado na CHUNB, incluindo espécimens e tecidos entre 01/2006 e 07/2007. A CHUNB, terceira maior coleção herpetológica do Brasil, abriga mais de 50.000 exemplares de anfíbios e répteis de todo o mundo, mas com principal representação daqueles provenientes do Cerrado brasileiro. Atividades desenvolvidas durante o periodo da gerência incluiam manutenção do acervo, identificações de novos materiais científicos depositados, treinamento de estagiários, realização de empréstimos para diversas partes do mundo.

Atividades

3/2006 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Zoologia.

04/2013 - 04/2014
Ensino, Zoologia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Biologia dos Répteis
09/2012 - 12/2012
Ensino, Zoologia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Sistemática Filogenética
01/2006 - 08/2007
Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Zoologia, .

1/2000 - 8/2007
Estágios , Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Zoologia.

Estágio realizado
Estágio de pesquisa: Herpetofauna do Cerrado.
2/2003 - 7/2003
Outras atividades técnico-científicas , Instituto de Ciências Biológicas, Instituto de Ciências Biológicas.

Atividade realizada
Monitoria na disciplina Zoologia de Vertebrados.
12/2000 - 6/2003
Estágios , Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Zoologia.

Estágio realizado
"Variação Geográfica das Estratégias reprodutivas de lagartos do gênero Kentropyx (Squamata: Teiidae): adaptação vs. herança" Orientador: Guarino Rinaldi Colli..
10/2002 - 2/2003
Outras atividades técnico-científicas , Instituto de Ciências Biológicas, Instituto de Ciências Biológicas.

Atividade realizada
Monitoria na disciplina Biologia de Anfíbios.
6/2001 - 12/2001
Estágios , Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Zoologia.

Estágio realizado
Estágio de pesquisa: Ecologia reprodutiva de lagartos do gênero Tupinambis.
7/1999 - 12/1999
Estágios , Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Ecologia.

Estágio realizado
Ecologia do Fogo: "Mortalidade de comunidade lenhosa de campo sujo submetido a regime bienal tardio de fogo". Orientadora: Heloísa Sinatora Miranda.
7/1999 - 12/1999
Estágios , Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Ecologia.

Estágio realizado
Estágio em Ecologia: Limnologia.

Academia Brasileira de Ciências, ABC, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Membro Afiliada (2017-2021), Enquadramento Funcional: Membro Afiliada
Outras informações
Regional Norte

Atividades

09/2018 - 09/2018
Outras atividades técnico-científicas , Academia Brasileira de Ciências-ABC, Academia Brasileira de Ciências-ABC.

Atividade realizada
Palestra durante o Simpósio e Diplomação dos Membros Afiliados 2018-2022 da ABC Região Norte.
06/2018 - 06/2018
Outras atividades técnico-científicas , Academia Brasileira de Ciências-ABC, Academia Brasileira de Ciências-ABC.

Atividade realizada
Relatoria do evento Biodiversity Brazil/France Bilateral Symposium.
06/2018 - 06/2018
Conselhos, Comissões e Consultoria, Academia Brasileira de Ciências-ABC, .

Cargo ou função
Delegada Brasileira no 3rd BRICS Young Scientist Forum (Durban, South Africa) - Chefe de Delegação e Lead Discussant da Sessão 'BRICS Young Women In Science Dialogue'.

Brigham Young University - Provo/Utah, B.Y.U., Estados Unidos.
Vínculo institucional

2007 - 2012
Vínculo: Estudante de doutorado, Enquadramento Funcional: Estudante de doutorado, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2007 - 2012
Vínculo: Assistente de Pesquisa, Enquadramento Funcional: Assistente de Pesquisa (Research Assistant), Carga horária: 20


Universidade Federal do Amazonas, UFAM, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - Atual
Vínculo: Professor Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor Colaborador
Outras informações
Docente do PPG-Zoologia

Atividades

05/2016 - Atual
Ensino, Zoologia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Ecologia e Evolução
04/2015 - 04/2017
Conselhos, Comissões e Consultoria, Conselho de Ensino e Pesquisa, .

Cargo ou função
Membro da Coordenação do Programa de Pós-graduação em Zoologia.
10/2016 - 10/2016
Ensino, Zoologia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Herpetologia. Professora Colaboradora.
06/2014 - 06/2014
Ensino, Diversidade Biológica, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Professora colaboradora na disciplina Ecologia e Evolução

Centro Nacional Patagónico, CENPAT, Argentina.
Vínculo institucional

2014 - 2014
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professora Visitante

Atividades

05/2014 - 05/2014
Ensino, Tópicos en Filogeografía Estadística, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Tópicos en Filogeografía Estadística

Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisadora colaboradora


Universidade Federal da Paraíba, UFPB, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisadora colaboradora


Centro Universitário de Brasília, UNICEUB, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2007
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professora titular, Carga horária: 14

Atividades

7/2006 - 7/2007
Ensino, Biologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Fisiologia Animal Comparada e Laboratório
Herpetologia
Laboratório de Zoologia I (Invertebrados)
Laboratório de Zoologia II (vertebrados)
Sistemática Básica


Linhas de pesquisa


1.
Desenvolvimento e uso de marcadores moleculares para inferências evolutivas em várias escalas temporais e espaciais
2.
Filogeografia, genética de populações e diversificação da fauna Neotropical
3.
Biogeografia, diversidade e conservação dos biomas secos da América do Sul
4.
Inferências evolutivas baseadas em modelos e em abordagens geoespaciais integradas
5.
Sistemática e evolução da herpetofauna do Cerrado
6.
Ecologia Evolutiva
7.
Riscos de extinção e adaptação às mudanças climáticas em populações naturais do Neotrópico
8.
Sistemática, evolução e biogeografia da herpetofauna Neotropical
9.
Vice-curadora da Coleção de Répteis e Anfíbios do INPA


Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Biogeografia Comparada de Anfíbios Amazônicos / COMparative BIogeography of Amazonian amphibians - COMBIA. GUYAMAZON
Descrição: A biodiversidade vem enfrentando rápidos declínios. Entretanto nossa percepção de sua magnitude ainda é incipiente, especialmente em regiões tropicais como a Amazônia. Diversos grupos de vertebrados, como os anfíbios, encontram-se em risco de extinção e ainda abrigam elevados números de espécies não descritas na Amazônia. Este grupo em particular representa um excelente modelo de estudo para entendermos as origens da megadiversidade Amazônica. Avanços na obtenção de material biológico e na produção e análises de dados genéticos em nossos laboratórios proporcionam de forma inédita uma oportunidade para desvendarmos as origens e processos que geraram e mantêm a diversidade amazônica de anfíbios. O projeto COMBIA propõe a integração de uma equipe de especialistas em anfíbios e diversificação Neotropical para: (1) delinear espécies de anuros amazônicos em oito grandes grupos taxonômicos e (2) realizar análises biogeográficas comparativas que abrangem toda a Amazônia utilizando técnicas de sequenciamento de DNA de próxima geração-NextGen. Inicialmente, iremos delinear as espécies combinando análises de fragmentos de DNA mitocondrial-mtDNA (produzido através de Miseq para milhares de indivíduos), informações bioacústicas e morfológicas. Uma vez identificada a estrutura básica da diversidade em cada grupo focal, determinaremos as relações filogenéticas e o tempo de divergência entre as espécies e linhagens identificadas usando dados de NextGen (abordagens combinadas de genome skimming e ddRADseq). A combinação destas análises filogenéticas datadas nos permitirá comparar entre os grupos o momento da diversificação e a direcionalidade das dispersões ao longo da Amazônia. Finalmente, procuraremos explicar a origem de nossos grupos focais comparando um conjunto de hipóteses biogeográficas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2017 - Atual
Evolution of genetic diversity and the future of biodiversity at the Amazon-Cerrado ecotone
Descrição: In this project we will use data from independent molecular markers (mitochondrial genes and nuclear SNPs) to investigate fine- scale spatial patterns of genetic variation and population structure of two co-distributed lizards in the Brazilian Amazon-Cerrado ecotone. More specifically, (i) we will investigate if the ecotone acts as a biotic filter preventing gene flow or as a possible source of biodiversity; if there is detectable migration across the ecotone, we will determine its frequency and main direction, whereas we expect stronger gene flow among populations within each biome than across the ecotone if the latter act as a barrier. Finally, (ii) we will investigate if there are genomic regions under selective pressures due to landscape conditions (e.g., vegetation, climate) that could indicate differential adaptive potentials of these lizards to the effects of climate change..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (8) / Doutorado: (7) .
Integrantes: Fernanda de Pinho Werneck - Integrante / F P Werneck - Coordenador / G R Colli - Integrante / Rafael do Nascimento Leite - Integrante / Fabricius Maia Chaves Bicalho Domingos - Integrante / Lidia Farias Martins - Integrante / Érik Henrique de Lacerda Choueri - Integrante.Financiador(es): L'Oreal-UNESCo For Women In Science. International Rising Talents - Bolsa.Número de orientações: 5
2017 - Atual
Diversificação e o futuro dos répteis do ecótono Amazônia-Cerrado e Arco do Desmatamento da Amazônia Brasileira
Descrição: O objetivo central dessa proposta é investigar a diversificação e ecofisiologia de lagartos no ecótono Amazônia-Cerrado para entender como atividades humanas e mudanças climáticas influenciam a biota dessa importante zona de transição, visando a conservação da biodiversidade. Esse objetivo será atingido através de inventários no sul do Amazonas onde o avanço do desmatamento é evidente, estudos de filogeografia e de ecofisiologia termal de lagartos amazônicos de ampla distribuição..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (8) / Doutorado: (7) .
Integrantes: Fernanda de Pinho Werneck - Coordenador / Colli, Guarino R. - Integrante / Rafael do Nascimento Leite - Integrante / Yumi Sheu - Integrante / Fabricius Maia Chaves Bicalho Domingos - Integrante / Leandro João Carneiro de Lima Moraes - Integrante / Renata Magalhães Pirani - Integrante / Emerson Pontes da Silva - Integrante / Lidia Farias Martins - Integrante / Alan Filipe de Souza Oliveira - Integrante / Érik Henrique de Lacerda Choueri - Integrante / Emanuel Masiero da Fonseca - Integrante / Flávia Mol Lanna - Integrante / Lucas Nicioli Bandeira - Integrante / Wellyngton Espíndola Ayala - Integrante / Gustavo Ladeira Ferreira - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas - Auxílio financeiro.
2016 - Atual
Caracterização taxonômica e molecular da herpetofauna da Serra da Mocidade, Roraima, Brasil
Descrição: A região brasileira do Pantepui é uma área única e inexplorada com uma herpetofauna pouco estudada. Neste projeto investigamos a diversidade de espécies de anfíbios e répteis da remota Serra da Mocidade, localizada no Pantepui brasileiro. Também discutimos as tendências de distribuição biogeográfica e destaques taxonômicos. A expedição à região foi realizada entre janeiro e fevereiro de 2016 e amostrámos os espécimes através de sete métodos complementares, em quatro faixas altitudinais distintas: 600, 960, 1060 e 1365 m acima do nível do mar. Os espécimes foram identificados através de análise morfológica, bioacústica e molecular. Encontramos 51 espécies (23 anfíbios e 28 répteis), com uma influência biogeográfica mista de linhagens amplamente distribuídas na Amazônia e restritas ao Escudo Guiana e Pantepui, bem como aos táxons de altitude e terras baixas. Também registramos extensões de distribuições e taxa não descritos. Esta é a primeira grande expedição herpetofaunística realizada nesta região e esperamos contribuir para o conhecimento básico desses grupos em áreas remotas amazônicas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (1) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Fernanda de Pinho Werneck - Coordenador / Rafael de Fraga - Integrante / Alexandre Pinheiro de Almeida - Integrante / Leandro João Carneiro de Lima Moraes - Integrante / Renata Magalhães Pirani - Integrante / Roberto Rojas Zamora - Integrante / Vinícius Tadeu de Carvalho - Integrante.
2016 - Atual
Determinantes da diversidade genética e evolução no ecótono Cerrado-Amazônia. Para Mulheres na Ciência-2016
Descrição: O conhecimento dos padrões de distribuição da diversidade de espécies e genética é essencial para práticas de conservação comprometidas com o desenvolvimento sustentável. A região de transição (ecótono) entre o Cerrado e a Amazônia é uma das áreas mais ameaçadas pela destruição de habitat no Brasil, no chamado ?Arco do Desmatamento?. Os ecótonos podem apresentar espécies de ambas as regiões que o circundam, e potencialmente até linhagens evolutivas únicas, porém pouco se sabe acerca do seu papel como gerador de biodiversidade. A presente proposta objetiva implementar abordagens integrativas de genética de populações e de paisagem, utilizando dados genômicos de última geração, para testar hipóteses acerca da diversificação de espécies de lagartos que habitam a Amazônia e o Cerrado e o ecótono entre eles. Tais testes irão investigar o papel do ecótono na evolução dos organismos, e proverão informações essenciais acerca dos processos climáticos e geográficos que influenciaram a estrutura genética de populações em espécies que habitam o ecótono. Ainda, investigarei o papel do ecótono como um filtro biótico e possível gerador de biodiversidade e se regiões do genoma das espécies parecem estar sob efeito de seleção natural de elementos da paisagem, indicando potenciais adaptativos diferenciais. Ao cruzar dados genômicos e de fisiologia térmica esse estudo ajudará a compreender os potenciais adaptativos de diferentes populações e se estas apresentam tolerâncias e riscos de extinção potenciais forçados por mudanças climáticas estruturados geograficamente. Essas informações irão esclarecer detalhes das relações históricas entre os dois biomas e previsões sobre respostas à alterações ambientais, possibilitando a implementação de práticas conservacionistas bem informadas e focadas no ecótono em si..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (7) / Doutorado: (4) .
Integrantes: Fernanda de Pinho Werneck - Coordenador / G R Colli - Integrante / Fabricius Maia Chaves Bicalho Domingos - Integrante / Leandro João Carneiro de Lima Moraes - Integrante / Lidia Farias Martins - Integrante / Alan Filipe de Souza Oliveira - Integrante / Érik Henrique de Lacerda Choueri - Integrante / Maria Florencia Breitman - Integrante.Financiador(es): L'Oréal-Unesco-ABC - Auxílio financeiro.
2015 - 2018
A história da paisagem e seus efeitos na evolução de nichos e diversificação da herpetofauna Amazônica
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (10) Doutorado: (8) .
Integrantes: Fernanda de Pinho Werneck - Coordenador / Avila-Pires - Integrante / Rafael do Nascimento Leite - Integrante / Yumi Sheu - Integrante / Áurea Aguiar Cronemberger - Integrante / Ariane Auxiliadora Araújo Silva - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas - Auxílio financeiro.
2014 - Atual
Towards understanding diversification on the Seasonally Dry Tropical Forest
Descrição: he Neotropics is a species-rich area of the globe. Since the 19th century, scientists have been proposing different diversification mechanism to explain the diversity pattern in this area. One of the most debated hypotheses is the Refugia Theory (RT). According to the RT, forested areas would have contracted during dry and cold periods, and expanded during wet and warm periods, causing vicariance and diversification of forest dwelling species. However, other biomes must expand during forest contraction and vice-versa. Nonetheless, recent studies are mainly focused of rainforest areas, whereas the role of open biomes is frequently neglected. With the discovery of open biomes as species-rich regions, scientists are beginning to focus studies on understanding diversification process within these areas. The Pleistocene Arc Hypothesis (PAH) concerns the role of Seasonally Dry Tropical Forest (SDTF) on the RT. The hypothesis proposes that the SDTF would expand during cold and dry periods and contract during warm and wet periods. Accordingly, the current disconnected distribution of the SDTF represents relicts of a previously continuous formation. Recent phylogeographic studies have found evidence to both support and refute the RT, as well as the PAH. Consequently, there is no consensus in the literature about the processes through which the diversity and phylogeographical patterns emerged in the Neotropics. One aspect of those studies is that they rely on two approaches, mainly: 1) paleoclimatic spatial distribution models to identify refuges; and 2) divergence time estimates using phylogenetic methods to find support for refuges. However, paleoclimatic models are restricted to the Last Interglacial (LIG; ~120 kyears) or earlier, which impedes the identification of stable and unstable areas that have preceded the LIG. Divergence time estimates are largely speculative; there is evidence in the literature to support the notion that divergence times are overestimated. Therefore, divergence estimates that predate the beginning of the climatic cycling cannot be used to reject the RT. Stable areas should harbor high genetic diversity and are expected to be the center of origin of current lineages and species. Therefore, by estimating geographical origins of genealogies refugia areas can be identified without relying on time. The continuous phylogeographical analysis recently implemented in the software Beast 1.7 can perform a phylogeographic reconstruction of a particular genealogy where geographical origin of nodes can be estimated. Applying this method in a comparative framework, Gehara et al (in preparation) found support for the RT in the Atlantic Forest, and strong accordance of center of origins and previously predicted stable areas. Using this approach we will conduct a phylogeographic reconstruction of 11 co-distributed species in combination with paleoclimatic models along the Caatinga Nucleus of the SDTF, in order to rapidly explore the phylogeographic pattern or the region, identifying possible stable and unstable areas, common genetic breaks and dispersal routes. Furthermore, we will test diversification hypothesis using model based analysis..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (5) .
Integrantes: Fernanda de Pinho Werneck - Integrante / Adrian Antonio Garda - Coordenador / Gabriel Corrêa Costa - Integrante / Vinicius de Avelar São Pedro - Integrante / Marcelo Coelho Gehara - Integrante / Frank Thomas Burbrink - Integrante / Eliana Faria Oliveira - Integrante.
2014 - Atual
Biodiversity and climate change in the "Arc of Deforestation" of Brazilian Amazon
Descrição: We propose an integrative approach to investigate the ecology, evolution, and conservation of the Amazon-Cerrado transition (ecotone) in Brazil, one of the most critical areas in the "Arc of Deforestation". Due to additive properties, ecotones may harbor higher biodiversity than adjacent areas and also act as a source of evolutionary novelty. However, the uncontrolled expansion of agriculture over the Amazon-Cerrado transition is a serious threat to the conservation and sustainable use of its biodiversity. This region provides a unique model system to investigate the origins and maintenance of high Neotropical biodiversity and the combined effects of climate change and habitat loss on the biota. In this collaborative project, we will characterize the herpetofauna (amphibians and reptiles) and assess its vulnerability to climate change and habitat loss. Our goals are (i) to assess whether the biota of the Amazon-Cerrado ecotone is simply a filtered blend of species from the two neighbor biomes or if it also harbors unique (endemic) species; (ii) to determine the importance of differentiation along this ecotone during evolutionary time and climatic cycles as a source of biodiversity; (iii) to predict and test for contemporary extinctions arising from the combined impacts of habitat loss and climate change using ecophysiological models; (iv) to identify evolved traits that enhance the extinction risk induced by habitat loss and climate change; and (v) to assess the role of indigenous land management practices, which resulted in "black earth" (Terra Preta), upon biodiversity levels and extinction risk. To pursue these goals, we assembled an interdisciplinary team of Brazilian and American researchers, many with existing collaborative ties. The American team will be lead by Dr. Barry Sinervo, who is developing the theoretical basis and mathematical formulation of the ecophysiological models aimed at assessing the extinction risk. We will conduct fieldwork at selected sites to obtain biodiversity data, including species composition and abundances, ecological traits, tissue samples and ecophysiological data. In the lab, we will obtain additional ecophysiological data and also molecular data for phylogeographic and phylogenetic analyses. Ultimately, we aim at developing the critical knowledge for scientists, policy makers and the public to make informed decisions about how human activities are and will influence the biota and biosphere processes..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Fernanda de Pinho Werneck - Coordenador / G R Colli - Integrante / Ben Hur Marimon Jr - Integrante.Financiador(es): U.S. Agency for International Development - Auxílio financeiro.
2013 - 2016
Evolução de nichos e diversificação comparada da herpetofauna Amazônica
Descrição: Estudos de ecologia evolutiva e biogeografia molecular (incluindo abordagens de sistemática e filogeografia) possuem importante potencial de auxiliar na compreensão de padrões e processos de diversificação da biodiversidade. Tais estudos são especialmente necessários para endossar decisões de conservação em regiões megadiversas como a bacia Amazônica. Nesse projeto iremos implementar, em dois níveis taxonômicos, abordagens coalescentes e estatísticas que irão investigar: (1) a evolução de nichos climáticos para avaliar se a diversificação em nível interespecífico (lagartos do gênero Kentropyx) se relaciona às tolerâncias climáticas das espécies e à flutuações climáticas pretéritas e (2) os padrões filogeográficos comparados para avaliar como a evolução de diferentes componentes estruturais da paisagem Amazônica influenciou a codivergência da herpetofauna em nível intraespecífico (espécies de lagartos e anfíbios associadas a ecossistemas Amazônicos que impõem diferentes pressões evolutivas e ecológicas aos grupos da fauna - florestas de terra firme e formações abertas). O objetivo final será interpretar as consequências dos padrões observados para a sistemática integrativa e conservação dos grupos taxonômicos estudos. O projeto envolverá alunos dos Programas de Pós-Graduação das instituições participantes e fortalecerá os grupos de pesquisa em sistemática e biogeografia e as coleções biológicas (da herpetofauna e recursos genéticos) nessas instituições, contribuindo para consolidar suas posições de referência para a herpetofauna amazônica e de formações abertas da América do Sul..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Fernanda de Pinho Werneck - Coordenador / Colli, Guarino R. - Integrante / Avila-Pires - Integrante / Camila Cherem Ribas - Integrante / Rafael do Nascimento Leite - Integrante / Yumi Sheu - Integrante / Áurea Aguiar Cronemberger - Integrante / Marco Antonio Ribeiro Junior - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2012 - 2015
Diversification in the South American dry diagonal biomes: Distribution modeling and multilocus comparative phylogeography in three co-distributed species
Descrição: Models of population divergence have mostly been developed and validated for temperate zones or rainforests, and their generality to other habitats is largely unexplored. This project will use a rigorous statistical hypothesis-generating and molecular-testing framework to investigate the diversification processes of three diverse groups of lizards widely distributed across the eastern-central South American 'dry diagonal' biomes, which are species-rich but historically neglected. The main goals are (1) to use modeling to predict stability areas across past climatic fluctuations, (2) based on the stability surface, to generate and test genetic predictions for expected diversification histories using multiple genetic markers and integrative analytical approaches, and (3) to use a model-based comparative approach to test for spatial and temporal co-divergence in the three lizards groups. Diversification studies can help elucidate how species and genetic diversity originated and have been maintained, which are essential parameters to endorse conservation decisions. The project focuses on a sub-continental scale that enhances opportunity for international collaboration. The genetic results will reveal new species, and the resources generated (specimens, tissues, sequences, and palaeo models) will be available to the community on public databases so they can be compared to other biomes and taxa..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2012 - Atual
Diversificação Comparada da Herpetofauna da Diagonal Aberta Sul-Americana
Descrição: Apesar da América do Sul ser uma das regiões de maior diversidade do planeta, os padrões de diversificação filogenética e filogeográfica da biota de inúmeros biomas e ecossistemas ainda são pouco explorados, assim como suas implicações biogeográficas e conservacionistas. A carência de tais estudos é ainda mais crítica para os biomas da diagonal aberta Sul-America, incluindo: as Florestas Estacionais Deciduais (com a maior porção localizada no nordeste do Brasil, a Caatinga), a savana do Cerrado (Brasil central) e o Chaco (nordeste da Argentina, oeste do Paraguaia e sudeste da Bolívia). Nesse projeto financiado pelo programa Ciências Sem Fronteiras (modalidade Bolsa Atração de Jovens Talentos) iremos expandir os estudos pioneiros do nosso grupo de pesquisa para incluir múltiplas espécies de lagartos e anfíbios co-distribuídas ao longo da diagonal aberta Sul-Americana. Tal abordagem de filogeografia comparada irá fornecer as bases para investigar como a evolução da paisagem influenciou a co-divergência nos biomas abertos em uma escala mais ampla (sub-continental) e irá, assim, aumentar o poder preditivo e de generalização dos nossos estudos. O nosso objetivo principal é implementar uma robusta abordagem comparativa num contexto coalescente e estatístico para testar padrões de congruência espacial e temporal entre diferentes espécies da herpetofauna..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Fernanda de Pinho Werneck - Coordenador / Guarino Rinaldi Colli - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 1
2011 - 2015
Filogeografia da Herpetofauna do Cerrado
Descrição: Esse projeto visa investigar os determinantes históricos da diversidade da herpetofau-na do Cerrado, através de análises filogeográficas e de genética de populações, assim como pela modelagem de climas atuais e pretéritos. O projeto será desenvolvido pela parceria de três instituições nacionais e norte-americanas, estendendo projetos de colaboração já existen-tes, e envolverá a participação de bolsistas de doutorado e de pós-doutorado. Pretende-se ain-da ampliar a capacidade da Coleção Herpetológica da Universidade de Brasília, consolidando sua posição de referência para a herpetofauna do Cerrado...
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2015
Rede de pesquisa em Anfíbios e Répteis de ecossistemas não florestais Brasileiros
Descrição: Os grandes biomas florestais brasileiros, como a Floresta Amazônica e a Floresta Atlântica, recebem atenção considerável e as ameaças à sua biodiversidade são relativamente bem conhecidas. Por outro lado, os biomas secos do Brasil (Caatinga, Cerrado e Pantanal) apenas recentemente se tornaram foco de esforços de conservação. A sua biodiversidade está extremamente ameaçada principalmente devido ao rápido e descontrolado desenvolvimento da agricultura e pecuária. Os padrões de origem e diversificação da biota dos biomas secos Brasileiros são ponto de discussão complexa, sendo que a maior parte da literatura pioneira delineou conclusões que são atualmente contestadas. Estudos mais recentes tem mostrado uma outra realidade apontando esses biomas como extremamente ricos e diversos com níveis de diversidade e endemismo para várias ordens de grandeza maiores do que as avaliações iniciais. Apesar da constatação que cada Bioma representa uma entidade única, as relações próximas entre essas áreas são evidentes e refletidas principalmente pelo compartilhamento de diversos elementos da fauna e flora. De uma maneira geral, estudos sobre a biodiversidade dos biomas não florestais Brasileiros são marcados por uma profunda falta de integração. Aspectos da diversidade são explorados apenas em uma perspectiva local, de modo que os padrões dentro dos Biomas são muito mais estudados do que a relação entre os biomas. Essa proposta visa a criação da rede de pesquisa de anfíbios e répteis de ecossistemas abertos Brasileiros que irá atuar na integração do conhecimento entre os Biomas. A rede conta com grupos de pesquisa estabelecidos em cada um dos três Biomas. Os grupos já vem realizando inventários e pesquisas diversas com anfíbios e répteis em cada Bioma, com uma série de projetos em andamento. A criação da rede de pesquisa irá proporcionar uma integração entre esses grupos de pesquisa visando contribuir com uma análise em escala continental trazendo dados sobre a diversidade de anfíbio.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2015
Representatividade da Herpetofauna em Unidades de Conservação da Caatinga: Diversidade, filogeografia e Relações com Biomas não Florestais da América do Sul
Descrição: O projeto visa inventariar a fauna de anfíbios e répteis em 9 unidades de conservação de proteção integral da Caatinga. Os objetivos são: 1) quais espécies de répteis e anfíbios existem dentro das unidades; 2) qual porcentagem das espécies da Caatinga estão representadas nas unidades de conservação; 3) existem espécies não-descritas ou espécies crípticas dentro das unidades; 4) qual proporção da diversidade genética das espécies está protegida dentro das UC; 5) como a diversidade genética existente dentro das unidades está relacionada com o encontrado em outras formações abertas como o Cerrado e o Pantanal; 6) se existem Unidades Evolutivas Significativas dentro das unidades e fora que mereçam atenção especial de esforços de conservação futuros.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2014
Conservação e análise dos padrões e processos associados à diversidade genética da herpetofauna do Cerrado (GENPAC 15)
Descrição: Esse projeto visa, através de sua integração em uma rede de pesquisa, investigar os determinantes históricos da diversidade da herpetofauna do Cerrado, através de análises filogeográficas e de genética de populações, assim como pela modelagem de climas atuais e pretéritos. O projeto será desenvolvido pela parceria de duas instituições nacionais e três estrangeiras, estendendo projetos de colaboração já existentes, e envolverá a participação de bolsistas de doutorado e de pós-doutorado. Pretende-se ainda ampliar a capacidade da Coleção Herpetológica da Universidade de Brasília, consolidando sua posição de referência para a herpetofauna do Cerrado...
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2014
Rede de Pesquisa Biota do Cerrado
Descrição: A biota do Cerrado permanece como das menos conhecidas dentre os biomas brasileiros. Estudos preliminares indicam que ela é tão rica quanto a de biomas florestais, que recebem muito mais atenção de agências governamentais e não-governamentais que financiam atividades conservacionistas. Enquanto isso, o Cerrado é ocupado de forma avassaladora por atividades agropecuárias. Mesmo as projeções mais otimistas indicam que vastas extensões naturais do bioma desaparecerão dentro de algumas décadas. As instituições de pesquisa e de ensino superior da região centro-oeste são poucas e a maioria possui programas de pós-graduação ainda em fase de consolidação, apesar da grande demanda de formação de recursos humanos qualificados. Ainda, existem poucas publicações, sejam voltadas para o público especializado, sejam voltadas para a sociedade em geral, a respeito da biodiversidade e dos recursos naturais do Cerrado. Essa proposta visa reverter esse quadro, promovendo a formação de uma rede de pesquisa envolvendo alguns dos principais grupos de pesquisa e instituições que atuam no Cerrado, além de outros situados em regiões-chave do bioma. Serão promovidos, sobretudo, a produção de pesquisa de alta qualidade, a formação de recursos humanos com capacitação diferenciada, a consolidação da infra-estrutura de importantes coleções científicas sobre o Cerrado, a articulação com setores governamentais e não-governamentais ligados à conservação e a transferência de conhecimentos para a sociedade..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2012
Ecologia, sistemática e biogeografia da herpetofauna da Caatinga
Descrição: A Caatinga cobre cerca de 850.000 Km2, que representa cerca de 11% do território brasileiro. A Caatinga ainda é um ambiente pouco amostrado, sendo sua riqueza ainda muito subestimada. Para a herpetofauna, atualmente estão descritas para este bioma cerca de 173 espécies, sendo 47 de lagartos, 10 de anfisbenídeos, 52 de serpentes, 10 de quelônios, 3 Crocodylia, 48 anfíbios anuros e 3 Gymnophiona. Ainda, esses números devem aumentar muito, uma vez que 40% do Bioma nunca foi investigado, e 80% permanece sub-amostrado. A biota da Caatinga tem sido descrita na literatura como pobre, abrigando poucas espécies endêmicas, sendo portanto de baixa prioridade para preservação. Entretanto, estudos recentes tem mostrado uma realidade extremamente diferente. Apesar disso, estima-se que cerca de 30% de toda a área da Caatinga é coberta por áreas agrícolas, e levando-se em conta outros distúrbios, a área alterada pelo homem na Caatinga pode passar de 50%. Mesmo com todo este grau de ameaça, a Caatinga ainda é pobremente representada em unidades de conservação, sendo apenas 3,56% do bioma legalmente protegido por unidades de conservação federais, e destas, apenas 0,87% em unidades de proteção integral. Apesar da sistemática e da taxonomia serem a base para o estudo da biodiversidade, até recentemente a contribuição dessas disciplinas para a biologia da conservação esteve aquém das possibilidades. A conservação das espécies não é suficiente para a manutenção da diversidade biológica. O reconhecimento de populações como unidades biológicas para conservação envolve a distinção entre a existência de uma estruturação genética antiga ou recente. A análise filogeográfica a partir do DNA mitocondrial permite estabelecer uma relação entre a diversidade de espécies e a variação genética intraespecífica. Poucos estudos filogeográficos foram conduzidos na Caatinga. Ainda, o Bioma carece de informações ecológicas e revisões sistemáticas de espécies do mesmo..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2014
Phylogeography, distribution modeling, and conservation of lizards from dry biomes of South America
Descrição: The Seasonally Dry Tropical Forests (SDTFs), the Cerrado, and the Chaco formations are dry biomes at South America characterized by significant plant and animal endemism, high levels of diversity, and all are highly endangered. Also, these dry biomes have been overlooked in biogeographic studies and conservation projects in South America, and currently are under-represented in local conservation units. Despite these points there are no well-established biogeographic hypotheses about the relationships between these dry biomes, and until recently all were considered part of a single ?diagonal of open formations? or ?savanna corridor?, ranging from southwestern to northeastern South America. Even though the existence of a single ?diagonal? is likely a fallacy, no studies have yet addressed this biogeographical question in depth, especially with respect to the fauna, on the basis of molecular evidence and interpreting these questions in a conservation framework. In such a context, my project has as primarily goal to study the biogeographic relationships between these South American dry biomes using lizards as study group, implementing multiple techniques of phylogeographic analyses, and interpreting the consequences of the resulting patterns for conservation of biodiversity. To accomplish this I will use as target taxa lizard species with distinct ecological requirements but that show extensive distributions along the South American ?diagonal of dry formations?. Currently I have many samples already collected, but I will complement sampling performing fieldwork at northeast Brazil, focusing in Caatinga localities; southwest Brazil, focusing in SDTFs transitional areas; and Chaco and SDTFs areas of Bolivia, Paraguay, and Argentina..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Fernanda de Pinho Werneck - Coordenador / Guarino Rinaldi Colli - Integrante / Jack W. Sites Jr. - Integrante / Miguel Trefaut Urbano Rodrigues - Integrante.Financiador(es): Idea Wild - Auxílio financeiro / National Geographic Society - Auxílio financeiro / Neotropical Grassland Conservancy - Auxílio financeiro / Society for the Study of Amphibians and Reptiles - Auxílio financeiro / Society of Systematic Biologists - Auxílio financeiro.
2008 - 2017
Herpetofauna do Cerrado: Origens, Evolução e Conservação
Descrição: Em linhas gerais, o projeto visa determinar, para a herpetofauna do Cerrado em geral, e do Distrito Federal em particular, (1) os padrões da distribuição da riqueza e endemismo, (2) os processos relacionados à geração e manutenção da riqueza e (3) a dinâmica de populações e comunidades em paisagens fragmentadas, para assegurar sua sustentabilidade em longo prazo. Os objetivos específicos são os que seguem: o Reunir e interpretar dados da distribuição geográfica; o Modelar a distribuição das espécies, da riqueza e do endemismo o Identificar lacunas de amostragem e de conservação; o Identificar áreas-chave para conservação; o Investigar fatores determinantes dos padrões de distribuição geográfica (riqueza, endemismo, composição) identificados; o Conduzir análises filogeográficas dos seguintes táxons: Cnemidophorus ocellifer, Gymnodactylus carvalhoi, Lygodactylus klugei, Phyllopezus pollicaris o Investigar as relações filogenéticas entre as espécies dos seguintes táxons: Cnemidophorus (sul-americanos), Kentropyx, Phyllomedusa gr. hypocondrialis, Tupinambis, Xenodontinae o Elaborar um plano de conservação; o Subsidiar a tomada de decisão e a elaboração de políticas públicas relacionadas à conservação.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2007 - 2012
Ecologia, evolução e biogeografia da herpetofauna do Cerrado
Descrição: O Brasil é um dos dois maiores países detentores de "megadiversidade" do mundo, com muito de sua diversidade ocorrendo em dois grandes biomas, a Floresta Amazônica (4 milhões de km2 no Brasil) e o Cerrado (2 milhões de km2). O Cerrado é uma paisagem aberta ainda pouco conhecida, que abriga um número considerável de espécies endêmicas, mas está sendo rapidamente destruída pela expansão da fronteira agrícola. Inventários biológicos na região são críticos, uma vez que muito da biodiversidade permanece desconhecido. O Cerrado é ainda mais ameaçado que a Floresta Amazônica, devido à rápida e descontrolada expansão agrícola, sendo que diversas áreas foram recentemente identificadas como prioritárias para a conservação com base em diversos critérios biológicos, econômicos, sociais e políticos. Em muitas dessas áreas, as informações biológicas serão perdidas antes que inventários sejam conduzidos. Nós conduziremos inventários em diversas regiões ainda mal amostradas do Cerrado, incluindo o Vale do Rio Paranã, a Serra do Cachimbo, o Jalapão e a região do Parque Estadual do Cantão (Tocantins). Amplas coleções de espécimes, tecidos e dados ecológicos e de distribuição serão resultantes. Espécimes e amostras de tecidos serão devidamente preparados, etiquetados e depositados na Coleção Herpetológica da Universidade de Brasília e os dados ecológicos e de distribuição serão devidamente digitalizados, analisados e utilizados para produzir publicações científicas e livros. Dentre os resultados esperados, destacam-se: (1) publicações sobre a história natural, demografia, e ecologia de comunidades da herpetofauna do Cerrado; (2) publicações sobre padrões de riqueza e endemismo da herpetofauna do Cerrado; (3) publicações descrevendo novas espécies da herpetofauna do Cerrado; (4) ampliação e fortalecimento da Coleção Herpetológica da Universidade de Brasília, biogeografia, evolução e sistemática da herpetofauna do Cerrado; (5) treinamento de pessoal qualificado, em nível de pós-graduaçã.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2005 - 2008
Caracterização molecular e ecológica e monitoramento de algumas espécies de Arthropoda e Anura para áreas de Cerrado do Brasil Central
Descrição: Estudar as populações de artrópodes e anfíbios de Cerrado com base em aspectos moleculares e ecológicos com objetivo de gerar ferramentas que auxiliem no monitoramento ambiental e investigação criminal.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) .
Integrantes: Fernanda de Pinho Werneck - Integrante / Charles Martins de Oliveira - Integrante / Paulo Roberto Queiroz - Coordenador / Marina Regina Frizzas - Integrante / Luzia Helena C. Lima - Integrante / José Roberto Pujol-Luz - Integrante.Financiador(es): Centro Universitário de Brasília - Auxílio financeiro.
2003 - 2004
Inventário de herpetofauna em Expedição Científica PROBIO no projeto: "Inventário da Biodiversidade do Vale e Serra do Paranã e do Sul do Tocantins".
Descrição: A destruição dos habitats tropicais é a causa principal da extinção de populações, que ameaça a persistência das espécies. As florestas tropicais estacionais são as mais afetadas pelo desmatamento nas Américas, com taxas de remoção da vegetação muito acima do observado em florestas úmidas ou de florestas tropicais em conjunto. No Brasil, tanto essas florestas como as outras fitofisionomias que compõem o bioma Cerrado estão sendo destruídas em grande velocidade, mesmo sendo pouco estudadas e com conhecimento incipiente da biodiversidade. Áreas prioritárias têm sido selecionadas para estudos que, no entanto, precisam ser imediatamente conduzidos. Esses estudos contribuirão para conhecer a biodiversidade dessas áreas e assim recomendar ações prioritárias para a conservação e indicar os locais mais adequados para estabelecer reservas de forma a maximizar a conservação da biodiversidade. As duas áreas selecionadas pelo projeto (Vale e Serra do Paranã e Sul do Tocantins), caracterizam-se pela grande quantidade de fitofisionomias, que caracterizam um mosaico de tipos de vegetação bastante complexo e cuja biodiversidade é praticamente desconhecida da ciência, devido à ausência de estudos. Essas duas áreas têm sofrido intensa ocupação da paisagem para a implantação de fazendas de gado, sendo que ainda hoje ocorrem desmatamentos e remoção seletiva de madeiras, o que resulta em uma paisagem altamente fragmentada e dominada por propriedades particulares. Para conhecer a biodiversidade das regiões, serão inventariadas essas áreas, onde serão amostradas a flora (vegetação arbórea, arbustiva e herbácea) e a fauna (mamíferos, répteis, anfíbios, aves e grupos selecionados de insetos) das fitofisionomias presentes. Os dados dos inventários serão relacionados à estrutura da vegetação e às fitofisionomias, análises biogeográficas serão conduzidas e o material coletado será incorporado a herbários e coleções para estabelecer um banco de dados.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Fernanda de Pinho Werneck - Integrante / Guarino Rinaldi Colli - Coordenador / Daniel Oliveira Mesquita - Integrante.Financiador(es): Ministério do Meio Ambiente e da Amazonia Legal - Auxílio financeiro.
2001 - 2002
Inventário de herpetofauna em Expedição Científica PROBIO realizada a Paracatu, MG no projeto: "Estrutura e Dinâmica da Biota de Isolados Naturais e Antrópicos de Cerrado: Lições para a Biologia da Conservação"
Descrição: O Cerrado é o segundo dos biomas brasileiros em extensão e um dos mais ameaçados pela crescente expansão da fronteira agrícola. O desenvolvimento na região do Cerrado tem conduzido à fragmentação das paisagens naturais, mas nada se sabe sobre o impacto desta fragmentação sobre a biodiversidade. Reconhecendo que a fragmentação conduz a efeitos de longo prazo e que diferentes grupos taxonômicos possuem atributos intrínsecos na resposta à mesma, este projeto se propõe a (1) investigar os efeitos da fragmentação sobre a diversidade taxonômica e estrutura genética da biota (plantas lenhosas, mariposas, cupins, moscas do gênero Drosophila, répteis, anfíbios, aves e mamíferos não-voadores) em isolados naturais e antrópicos de vegetação do Cerrado e (2) identificar um conjunto de estratégias para que se possa interferir favoravelmente na dinâmica de fragmentação da vegetação do Cerrado. Os resultados deste projeto gerarão diretrizes para o manejo dos recursos biológicos da vegetação do Cerrado, subsidiando assim o aprimoramento de políticas públicas voltadas para a conservação deste bioma quase que exclusivamente brasileiro..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Fernanda de Pinho Werneck - Integrante / Guarino Rinaldi Colli - Coordenador.Financiador(es): Ministério do Meio Ambiente e da Amazonia Legal - Auxílio financeiro.
2000 - 2001
Inventário de herpetofauna em Expedição Científica PROBIO realizada a Guajará-Mirim, RO no projeto: "Estrutura e Dinâmica da Biota de Isolados Naturais e Antrópicos de Cerrado: Lições para a Biologia da Conservação"
Descrição: O Cerrado é o segundo dos biomas brasileiros em extensão e um dos mais ameaçados pela crescente expansão da fronteira agrícola. O desenvolvimento na região do Cerrado tem conduzido à fragmentação das paisagens naturais, mas nada se sabe sobre o impacto desta fragmentação sobre a biodiversidade. Reconhecendo que a fragmentação conduz a efeitos de longo prazo e que diferentes grupos taxonômicos possuem atributos intrínsecos na resposta à mesma, este projeto se propõe a (1) investigar os efeitos da fragmentação sobre a diversidade taxonômica e estrutura genética da biota (plantas lenhosas, mariposas, cupins, moscas do gênero Drosophila, répteis, anfíbios, aves e mamíferos não-voadores) em isolados naturais e antrópicos de vegetação do Cerrado e (2) identificar um conjunto de estratégias para que se possa interferir favoravelmente na dinâmica de fragmentação da vegetação do Cerrado. Os resultados deste projeto gerarão diretrizes para o manejo dos recursos biológicos da vegetação do Cerrado, subsidiando assim o aprimoramento de políticas públicas voltadas para a conservação deste bioma quase que exclusivamente brasileiro.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Fernanda de Pinho Werneck - Integrante / Guarino Rinaldi Colli - Coordenador.Financiador(es): Ministério do Meio Ambiente e da Amazonia Legal - Auxílio financeiro.


Membro de corpo editorial


2018 - Atual
Periódico: JOURNAL OF HERPETOLOGY
2011 - 2014
Periódico: Check List (São Paulo. Online)


Revisor de periódico


2009 - Atual
Periódico: Molecular Ecology
2010 - Atual
Periódico: Journal of cell and animal biology
2011 - Atual
Periódico: Ecography (Copenhagen)
2011 - Atual
Periódico: Tree Genetics and Genomes
2011 - Atual
Periódico: BMC Ecology (Online)
2011 - Atual
Periódico: Biological Journal of the Linnean Society
2011 - Atual
Periódico: Journal of Biogeography (Print)
2012 - Atual
Periódico: Plos One
2013 - Atual
Periódico: Brazilian Journal of Biology (Impresso)
2013 - Atual
Periódico: Biota Neotropica (Edição em português. Impresso)
2013 - Atual
Periódico: South American Journal of Herpetology
2013 - Atual
Periódico: Amphibia-Reptilia
2014 - Atual
Periódico: The Herpetological Journal
2015 - Atual
Periódico: Zootaxa (Online)
2011 - Atual
Periódico: Checklist
2014 - Atual
Periódico: Global Ecology and Biogeography (Print)


Revisor de projeto de fomento


2016 - 2016
Agência de fomento: Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Genética / Subárea: Genética Animal/Especialidade: Filogeografia e Biogeografia.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Genética / Subárea: Genética Animal/Especialidade: Biologia Evolutiva.
3.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia / Subárea: Herpetologia.
4.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia / Subárea: Taxonomia dos Grupos Recentes/Especialidade: Sistemática Filogenética.
5.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia Aplicada.
6.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia.


Idiomas


Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2017
L'Oréal-UNESCO For Women in Science - International Rising Talents, L'Oréal-UNESCO.
2016
L'Oréal-Unesco-ABC Para Mulheres na Ciência-2016, L'Oréal-Unesco-Academia Brasileira de Ciências.
2016
Membro afiliada da Academia Brasileira de Ciências, Regional do Norte., Academia Brasileira de Ciências.
2013
Travel Award from the SSE, Society for the Study of Evolution.
2012
Doctoral Dissertation Improvement Grant (US $15.000), National Science Foundation (NSF).
2011
BYU Graduate Studies Fellowship Award (U$ 15,000), Brigham Young University, Graduate Studies.
2011
Julia Greenwell Scholarship (U$ 1,140), College of Life Sciences Private Scholarships , Brigham Young University.
2011
Fall 2011 Research Presentation Award from Graduate Studies, BYUGSS, Brigham Young University, Graduate Studies.
2010
Department of Biology BYU Field Grant Summer 2010 (U$ 800), Brigham Young University, Department of Biology.
2009
Graduate Student Award (U$ 1,650), Society of Systematic Biologists.
2009
Committee for Research & Exploration Grant (U$ 18,800), National Geographic Society.
2009
BYU Women in Science Scholarship Fund, Brigham Young University.
2009
Department of Biology BYU Field Grant Summer 2009 (U$ 800), Brigham Young University, Department of Biology.
2008
Department of Biology BYU Conference Grant Summer 2008 (U$ 800), Brigham Young University, Department of Biology.
2008
Dean E. Metter Memorial Award para pesquisa de doutorado (U$ 500), Society for the Study of Amphibians and Reptiles (SSAR).
2008
Fall 2008 Research Presentation Award from Graduate Studies, BYUGSS, Brigham Young University, Graduate Studies.
2008
Idea Wild, field equipment, Idea Wild.
2008
Neotropical Grassland Conservancy (NGC) Student Grant Program for PhD research (U$ 500), Neotropical Grassland Conservancy (NGC).
2007
Bolsa de doutorado pleno no exterior PhD Grant CAPES/Fulbright Doctoral Program, Capes/Fulbright.
2005
Honra pelo painel apresentado no 2° Congresso Brasileiro de Herpetologia, Sociedade Brasileira de Herpetologia.
2004
Reconhecimento de dedicação na realização do XXV Congresso Brasileiros de Zoologia, Sociedade Brasileira de Zoologia.


Produções



Produção bibliográfica
Citações

Web of Science
Total de trabalhos:33
Total de citações:662
Fator H:13
Werneck, Fernanda P  Data: 10/11/2018

SCOPUS
Total de trabalhos:32
Total de citações:807
Werneck, F. P.; H=15  Data: 10/11/2018

Outras
Total de trabalhos:48
Total de citações:1097
Fernanda P Werneck; Google Scholar; indice H=15, indice i10=18  Data: 10/11/2018

Artigos completos publicados em periódicos

1.
COSTA, G. C.2018COSTA, G. C. ; Hampe, A. ; LEDRU, M. P. ; Martí ; Mazzochini, G. ; Shepard, D. ; WERNECK, F. P. ; Moritz, C. ; Carnaval, A. C. . Biome stability in South America over the last 30 kyr: Inferences from long-term vegetation dynamics and habitat modelling. GLOBAL ECOLOGY AND BIOGEOGRAPHY, v. 27, p. 285-297, 2018.

2.
Pontes-da-Silva, E.2018Pontes-da-Silva, E. ; Magnusson, W. E. ; Sinervo, B. R. ; Caetano, G. H. ; Miles, D. B. ; COLLI, G. R. ; Diele-Viegas, L. M. ; Fenker, J. ; Santos, J. C. ; WERNECK, F. P. . Extinction risks forced by climatic change and intraspecific variation in the thermal physiology of a tropical lizard. JOURNAL OF THERMAL BIOLOGY, p. 50-60, 2018.

3.
Fonseca, E. M.2018Fonseca, E. M. ; Gehara, M. C. ; WERNECK, F. P. ; Lanna, F. M. ; COLLI, G. R. ; SITES, J. W. ; Rodrigues, Miguel T. ; GARDA, A. A. . Diversification with gene flow and niche divergence in a lizard species along the South American 'Diagonal of Open Formations'. JOURNAL OF BIOGEOGRAPHY, v. 45, p. 1688-1700, 2018.

4.
Ortiz, D. A.2018Ortiz, D. A. ; Lima, A. P. ; WERNECK, F. P. . Environmental transition zone and rivers shape intraspecific population structure and genetic diversity of an Amazonian rain forest tree frog. EVOLUTIONARY ECOLOGY, v. 32, p. 359-378, 2018.

5.
ANTONELLI, ALEXANDRE2018ANTONELLI, ALEXANDRE ; ARIZA, MARÍA ; ALBERT, JAMES ; ANDERMANN, TOBIAS ; AZEVEDO, JOSUÉ ; BACON, CHRISTINE ; FAURBY, SØREN ; GUEDES, THAIS ; HOORN, CARINA ; LOHMANN, LÚCIA G. ; MATOS-MARAVÍ, PÁVEL ; RITTER, CAMILA D. ; SANMARTÍN, ISABEL ; SILVESTRO, DANIELE ; TEJEDOR, MARCELO ; TER STEEGE, HANS ; TUOMISTO, HANNA ; Werneck, Fernanda P. ; ZIZKA, ALEXANDER ; EDWARDS, SCOTT V. . Conceptual and empirical advances in Neotropical biodiversity research. PeerJ, v. 6, p. e5644, 2018.

6.
FONSECA, EMANUEL M.2018FONSECA, EMANUEL M. ; GEHARA, MARCELO ; WERNECK, F. P. ; LANNA, FLÁVIA M. ; COLLI, G. R. ; SITES, JACK W. ; Rodrigues, Miguel T. ; Garda, Adrian A. . Diversification with gene flow and niche divergence in a lizard species along the South American -diagonal of open formations-. JOURNAL OF BIOGEOGRAPHY, v. 45, p. 1688-1700, 2018.

7.
LANNA, FLÁVIA M.2018LANNA, FLÁVIA M. ; WERNECK, F. P. ; GEHARA, MARCELO ; FONSECA, EMANUEL M. ; COLLI, G. R. ; SITES, JACK W. ; Rodrigues, Miguel T. ; Garda, Adrian A. . The evolutionary history of Lygodactylus lizards in the South American open diagonal. MOLECULAR PHYLOGENETICS AND EVOLUTION, v. 127, p. 638-645, 2018.

8.
DIELE-VIEGAS, LUISA M.2018DIELE-VIEGAS, LUISA M. ; Vitt, Laurie J. ; SINERVO, BARRY ; COLLI, G. R. ; WERNECK, F. P. ; MILES, DONALD B. ; MAGNUSSON, WILLIAM E. ; SANTOS, JUAN C. ; SETTE, CARLA M. ; CAETANO, GABRIEL H. O. ; PONTES, EMERSON ; ÁVILA-PIRES, TERESA C. S. . Thermal physiology of Amazonian lizards (Reptilia: Squamata). PLoS One, v. 13, p. e0192834, 2018.

9.
Fraga, R.2017Fraga, R. ; Almeida, A. P. ; Moraes, L. J. C. L. ; GORDO, M. ; Pirani, R. M. ; Zamora, R. R. ; Carvalho, V. T. ; Passos, P. ; WERNECK, F. P. . Narrow endemism or insufficient sampling? Geographical range extension and morphological variation of the poorly known Atractus riveroi Roze, 1961 (Serpentes: Dipsadidae). HERPETOLOGICAL REVIEW, v. 48, p. 281-284, 2017.

10.
RIBEIRO, VIVIAN2017RIBEIRO, VIVIAN ; PETERSON, A. TOWNSEND ; Werneck, Fernanda P. ; MACHADO, RICARDO B. . Ecological and historical views of the diversification of Geositta miners (Aves: Furnariidae: Sclerurinae). Journal of Ornithology, v. 158, p. 15-23, 2017.

11.
Gehara, M. C.2017Gehara, M. C. ; GARDA, A. A. ; WERNECK, F. P. ; Oliveira, E. F. ; Fonseca, E. M. ; Camurugi, F. ; Magalhães, F. M. ; Lanna, F. M. ; SITES, J. W. ; Marques, R. ; Silveira-Filho, R. ; São-Pedro, V. A. ; Colli, Guarino R. ; COSTA, G. C. ; Burbrink, F. T. . Estimating synchronous demographic changes across populations using hABC and its application for a herpetological community from northeastern Brazil. MOLECULAR ECOLOGY, v. 26, p. 4756-4771, 2017.

12.
Moraes, L. J. C. L.2017Moraes, L. J. C. L. ; Almeida, A. P. ; Fraga, R. ; Rojas, R. R. ; Pirani, R. M. ; Silva, A. A. A. ; Carvalho, V. T. ; GORDO, M. ; WERNECK, F. P. . Integrative overview of the herpetofauna from Serra da Mocidade, a granitic mountain range in northern Brazil. ZOOKEYS (ONLINE), v. 715, p. 103-159, 2017.

13.
SOUZA, ERIKA2017SOUZA, ERIKA ; Werneck, Fernanda P. ; BRANDÃO, LEONARDO ; FRAGA, RAFAEL DE . Zootherapy in the Amazon: green anaconda ( Eunectes murinus ) fat as a natural medicine to treat wounds. ACTA AMAZONICA, v. 47, p. 341-348, 2017.

14.
Guarnizo, C. E.2016Guarnizo, C. E. ; WERNECK, F P ; Giugliano, L. G. ; Santos, M. G. ; Fenker, J. ; Sousa, L. ; D'Angiolella, A. B. ; Santos, A. R. ; Strussmann, C. ; Rodrigues, Miguel T. ; Dorado-Rodrigues, T. F. ; Gamble, T. ; COLLI, G. R. . Cryptic lineages and diversification of an endemic anole lizard (Squamata, Dactyloidae) of the Cerrado hotspot. Molecular Phylogenetics and Evolution (Print), v. 94, p. 279-289, 2016.

15.
Ribeiro, V.2016Ribeiro, V. ; WERNECK, F. P. ; Machado, R. B. . Distribution dynamics of South American savanna birds in response to Quaternary climate change. Austral Ecology (Print), v. 41, p. 768-777, 2016.

16.
MESQUITA, D. O.2015MESQUITA, D. O. ; COSTA, G. C. ; FIGUEIREDO, A. S. ; França, F. G. R. ; GARDA, A. A. ; SOARES, A. H. B. ; Tavares-Bastos, L. ; Vasconcellos, M. M. ; VIEIRA, G. H. C. ; VITT, L. J. ; WERNECK, F. P. ; WIEDERHECKER, H. C. ; Colli, Guarino R. . The autoecology of Anolis brasiliensis (Squamata, Dactyloidea) in a Neotropical Savanna. Herpetological Journal, v. 25, p. 233-244, 2015.

17.
WERNECK, F. P.2015WERNECK, F. P.; Leite, R. N. ; Geurgas, S. R. ; Rodrigues, Miguel T. . Biogeographic history and cryptic diversity of saxicolous Tropiduridae lizards endemic to the semiarid Caatinga. BMC Evolutionary Biology (Online), v. 15, p. 1-24, 2015.

18.
RECODER, R. S.2014RECODER, R. S. ; WERNECK, F. P. ; TEIXEIRA JR, M. ; COLLI, G. R. ; Sites Jr, Jack W. ; RODRIGUES, M. T. . Geographic variation and systematic review of the lizard genus Vanzosaura (Squamata, Gymnophthalmidae), with the description of a new species. Zoological Journal of the Linnean Society, v. 171, p. 206-225, 2014.

19.
Leite, R. N.2014Leite, R. N. ; Kolokotronis, S. ; Almeida, F. C. ; WERNECK, F. P. ; Rogers, D. S. ; Weksler, M. . In the Wake of Invasion: Tracing the Historical Biogeography of the South American Cricetid Radiation (Rodentia, Sigmodontinae). Plos One, v. 9, p. e100687, 2014.

20.
Silva, V. N.2014Silva, V. N. ; Pressey, R. L. ; Machado, R. B. ; VanDerWal, J. ; WIEDERHECKER, H. C. ; WERNECK, F. P. ; COLLI, G. R. . Formulating conservation targets for a gap analysis of endemic lizards in a biodiversity hotspot. Biological Conservation, v. 180, p. 1-10, 2014.

21.
Garda, Adrian A.2013Garda, Adrian A. ; Wiederhecker, Helga C. ; GAINSBURY, ALISON M. ; Costa, Gabriel C. ; Pyron, R. Alexander ; CALAZANS VIEIRA, GUSTAVO H. ; WERNECK, F. P. ; Colli, Guarino R. ; COLLI, G. R. . Microhabitat variation explains local-scale distribution of terrestrial Amazonian lizards in Rondônia, Western Brazil. Biotropica (Lawrence, KS), v. 45, p. 245-252, 2013.

22.
CAMRGO, A.2013CAMRGO, A. ; WERNECK, F. P. ; MORANDO, M. ; Sites Jr, Jack W. ; AVILA, L. . Quaternary range and demographic expansion of (Squamata: Liolaemidae) in the Monte Desert of Central Argentina using Bayesian phylogeography and ecological niche modelling. Molecular Ecology (Print), v. 22, p. 4038-4054, 2013.

23.
Garda, Adrian A.2012Garda, Adrian A. ; Costa, Gabriel C. ; França, Frederico G. R. ; Giugliano, Lilian G. ; Leite, Giselle S. ; Mesquita, Daniel O. ; Nogueira, Cristiano ; Tavares-Bastos, Leonora ; Vasconcellos, Mariana M. ; Vieira, Gustavo H. C. ; Vitt, Laurie J. ; Werneck, Fernanda P. ; Wiederhecker, Helga C. ; Colli, Guarino R. . Reproduction, Body Size, and Diet of Polychrus acutirostris (Squamata: Polychrotidae) in Two Contrasting Environments in Brazil. Journal of Herpetology, v. 46, p. 2-8, 2012.

24.
Gamble, Tony2012Gamble, Tony ; Colli, Guarino R. ; Rodrigues, Miguel T. ; Werneck, Fernanda P. ; Simons, Andrew M. . Phylogeny and cryptic diversity in geckos (Phyllopezus; Phyllodactylidae; Gekkota) from South America s open biomes. Molecular Phylogenetics and Evolution (Print), v. 62, p. 943-953, 2012.

25.
AVILA-PIRES, T. C. S.2012AVILA-PIRES, T. C. S. ; Mulcahy, D. G. ; WERNECK, F. P. ; SITES, J. W. . Phylogeography of the Teiid lizard Kentropyx calcarata and the Sphaerodactylid Gonatodes humeralis (Reptilia: Squamata): testing a geological scenario for the lower Amazon-Tocantins basins, Amazonia, Brazil. Herpetologica (Austin, TX), v. 68, p. 272-287, 2012.

26.
WERNECK, F. P.2012 WERNECK, F. P.; GAMBLE, T. ; COLLI, G. R. ; Rodrigues, Miguel T. ; SITES, J. . Deep diversification and long-term persistence in the South American ?dry diagonal?: integrating continent-wide phylogeography and distribution modeling of geckos. Evolution (Lancaster, PA.), v. 66, p. 3014-3034, 2012.

27.
WERNECK, F. P.;Werneck, Fernanda P.2012WERNECK, F. P.; NOGUEIRA, CRISTIANO ; COLLI, G. R. ; Colli, Guarino R. ; SITES, JACK W. ; Costa, Gabriel C. . Climatic stability in the Brazilian Cerrado: implications for biogeographical connections of South American savannas, species richness and conservation in a biodiversity hotspot. Journal of Biogeography (Print), v. 39, p. 1695-1706, 2012.

28.
WERNECK, F. P.;Werneck, Fernanda P.2011 WERNECK, F. P.; COSTA, G. C. ; COLLI, G. R. ; Prado, D. E. ; SITES, J. W. . Revisiting the historical distribution of Seasonally Dry Tropical Forests: new insights based on palaeodistribution modelling and palynological evidence. Global Ecology and Biogeography (Print), v. 20, p. 272-288, 2011.

29.
WERNECK, F. P.;Werneck, Fernanda P.2011 WERNECK, F. P.. The diversification of eastern South American open vegetation biomes: historical biogeography and perspectives. Quaternary Science Reviews, v. 30, p. 1630-1648, 2011.

30.
WERNECK, F. P.;Werneck, Fernanda P.2009WERNECK, F. P.; COLLI, G. R. ; VITT, L. J. . Determinants of assemblage structure in Neotropical Dry Forest lizards. Austral Ecology (Print), v. 34, p. 97-115, 2009.

31.
WERNECK, F. P.;Werneck, Fernanda P.2009 WERNECK, F. P.; Giugliano, L. ; Collevatti, R. G. ; COLLI, G. R. . Phylogeny, biogeography and evolution of clutch size in South American lizards of the genus Kentropyx (Squamata: Teiidae). Molecular Ecology (Print), v. 18, p. 262-278, 2009.

32.
SANTOS, B. A2006SANTOS, B. A ; DIAS, S. C. ; WERNECK, F. P. ; LIRA, P. K. ; CARRASCO, V. ; FERNANDES, G. W. . Efficiency of prey subjugation by one species of Myrmeleon larvae (Neuroptera: Myrmeleontidae) in the Central Amazonia. Brazilian Journal of Biology (Impresso), v. 66, n.2A, p. 441-442, 2006.

33.
WERNECK, F. P.;Werneck, Fernanda P.2006WERNECK, F. P.; COLLI, G. R. . The lizard assemblage from Seasonally Dry Tropical Forest enclaves in the Cerrado biome, Brazil and its association with the Pleistocenic Arc.. Journal of Biogeography (Print), v. 33, p. 1983-1992, 2006.

34.
DECANINI, D. P2006DECANINI, D. P ; WERNECK, F. P. . Enyalius sp (NCN). Predation.. Herpetological Review, v. 37, p. 465, 2006.

35.
COLLI, G. R.2003COLLI, G. R. ; CALDWELL, J. P. ; COSTA, G. C. ; GAINSBURY, A. M. ; GARDA, A. A. ; MESQUITA, D. O. ; R FILHO, C. M. M. ; SOARES, A. H. B. ; SILVA, V. N. ; VALDUJO, P. H. ; VIEIRA, G. H. C. ; VITT, L. J. ; WERNECK, F. P. ; WIEDERHECKER, H. C. ; ZATZ, M. G. . A new species of Cnemidophorus (Squamata: Teiidae) from the Cerrado biome in Central Brazil. Occasional Papers (Sam Noble Oklahoma Museum of Natural History), Oklahoma, USA, v. 14, p. 1-14, 2003.

Capítulos de livros publicados
1.
WERNECK, F. P.. Biogeografia Molecular e Reconstruções Espaçotemporais Aplicadas ao Estudo da Diversificação da Biota da Diagonal de Formações Abertas e Zonas de Transição. In: Claudio J. B. de Carvalho; Eduardo A. B. Almeida. (Org.). Biogeografia da América do Sul. Análise de Tempo, Espaço e Forma. 2ed.Rio de Janeiro: Roca, 2016, v. , p. 141-156.

2.
COLLI, G. R. ; WERNECK, F. P. ; MESQUITA, D. O. ; VITT, L. J. ; CALDWELL, J. P. . Herpetofauna do Vale e Serra do Paranã e do Sul do Tocantins. no prelo. Inventário da Biodiversidade do Vale e Serra do Paranã e do Sul do Tocantins. Brasília: , 2006, v. , p. -.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
Pontes-da-Silva, E. ; WERNECK, F. P. . Mudanças climáticas colocam o calango da Amazônia sob risco de extinção. http://www.acritica.com/channels/governo/news/mudancas-climaticas-colocam-o-calango-da-amazonia-sob-risco-de-extincao. Jornal A Critica, 07 mar. 2018.

2.
Pontes-da-Silva, E. ; WERNECK, F. P. . Mudanças climáticas globais influenciam os riscos de extinção de espécie de lagarto da Amazônia. http://www.fapeam.am.gov.br/mudancas-climaticas-globais-influenciam-os-riscos-de-extincao-de-especie-de-lagarto-da-amazonia/. Webpage FAPEAM, Manaus, 06 mar. 2018.

3.
Pontes-da-Silva, E. ; WERNECK, F. P. . A floresta amazônica beira um colapso climático. http://www.jcam.com.br/noticia-detalhe.asp?n=47948. Jornal do Comércio, Manaus, 01 mar. 2018.

4.
WERNECK, F. P.; Bittencourt, B. . 'A ciência só tem a ganhar com diversidade'.http://revistatrip.uol.com.br/tpm/a-ciencia-so-tem-a-ganhar-com-diversidade?utm_source=trip.com.br&utm_medium=home-box&utm_campaign={category}. TPM - Trip Para Mulheres, 25 ago. 2017.

5.
WERNECK, F. P.; Fernandes, D. . 'Foi você que escreveu isso?': conheça bióloga brasileira que ganhou prêmio global de ciência. BBC Brasil, 25 abr. 2017.

6.
WERNECK, F. P.. Mulheres na Ciência: conheça a brasileira premiada em Paris. https://www.modices.com.br/comportamento/mulheres-na-ciencia-fernanda-werneck/. Time Modices, 28 mar. 2017.

7.
WERNECK, F. P.; Alvim, M. . Bióloga brasileira receberá prêmio internacional para mulheres cientistas. O Globo Ciência, http://oglobo.globo.com/, 20 mar. 2017.

8.
WERNECK, F. P.; Girardi, G. . Lagartos dão pistas sobre impactos da mudança do clima na extinção de espécies. Estadão Sustentabilidade. http://sustentabilidade.estadao.com.br/blogs/ambiente-se/lagartos-dao-pistas-de-impactos-da-mudanca-do-clima-naextincao-de-especies/. Estadão Sustentabilidade, 21 out. 2016.

9.
WERNECK, F. P.. Pesquisadora ganha prêmio com estudo sobre Amazônia e Cerrado. Jornal A Critica. http://www.acritica.com/channels/governo/news/pesquisadora-do-inpa-ganha-premio-para-mulher-na-ciencia-com-pesquisa-sobre-amazonia-e-cerrado. A Critica, 14 ago. 2016.

10.
WERNECK, F. P.; Chagas, C. . É reconhecimento. É para mulheres. E não tem nada a ver com cabelos... Sete pesquisadoras são laureadas na versão brasileira do prêmio L?Oréal Para Mulheres na Ciência 2016. http://www.cienciahoje.org.br/noticia/v/ler/id/4890/n/e_reconhecimento._e_para_mulheres._e_nao_tem_nada_a_ver_com_cabelos. Ciência Hoje.

11.
WERNECK, F. P.; Malta, G. . Brasileira será premiada entre as 15 melhores cientistas do mundo. http://claudia.abril.com.br/noticias/brasileira-sera-premiada-entre-as-15-melhores-cientistas-do-mundo/. Revista Claudia.

12.
WERNECK, F. P.; Camargo, S. . Bióloga brasileira ganha prêmio global da UNESCO para Mulheres na Ciência .https://conexaoplaneta.com.br/blog/biologa-brasileira-ganha-premio-global-da-unesco-para-mulheres-na-ciencia/. Conexão Planeta.

13.
Cazanave, R. ; WERNECK, F. P. . Ensuring a Thriving Future: BYU alumna Dr. Fernanda Werneck recognized with international award. BYU Life Sciences Maganize.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
WIEDERHECKER, H. C. ; GAINSBURY, A. M. ; WERNECK, F. P. ; VIEIRA, G. H. C. ; COSTA, G. C. ; GARDA, A. A. ; COLLI, G. R. . O que influencia a distribuição local de lagartos em uma mata?. In: VI Congresso Brasileiro de Ecologia, 2003, Fortaleza. Anais do VI Congresso Brasileiro de Ecologia, 2003.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
Ferreira, V. A. ; GURGEL, G. A. ; Nakasu, E. Y. T. ; ARAUJO, M. S. ; Faria, R. G. ; WERNECK, F. P. . Efficiency of sampling and amphibian diversity on a Brazilian Cerrado area. In: 6° World Congress of Herpetology, 2008, Manaus, AM Brazil. 6° World Congress of Herpetology, 2008.

2.
WERNECK, F. P.; Giugliano, L. ; Collevatti, R. G. ; COLLI, G. R. . Phylogeny, biogeography and evolution of clutch size in South American lizards of the genus Kentropyx (Squamata: Teiidae). In: 6° World Congress of Herpetology, 2008, Manaus, AM Brazil. 6° World Congress of Herpetology, 2008.

3.
WERNECK, F. P.; Leite, R. N. ; COSTA, G. C. ; Gamble, T. ; COLLI, G. R. . Phylogeography of Phyllopezus pollicaris (Squamata: Gekkonidae): coalescent tests of palaeodistribution modeling hypotheses of the evolution of South American dry biomes. In: 6° World Congress of Herpetology, 2008, Manaus, AM Brazil. 6° World Congress of Herpetology, 2008.

4.
WERNECK, F. P.; COLLI, G. R. . Análise biogeográfica da fauna de lagartos de enclaves de Floresta Estacional Decidual na região do Cerrado. Poster premiado com menção honrosa. In: 2° Congresso Brasileiro de Herpetologia, 2005, Belo Horizonte. 2° Congresso Brasileiro de Herpetologia, 2005.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
WERNECK, F. P.. O uso de clareiras naturais de diferentes estágios sucessionais por lagartos heliotérmicos em uma floresta tropical de terra firme na Amazônia central. In: 3° Congresso Brasileiro de Herpetologia, 2007, Belém-PA. 3° Congresso Brasileiro de Herpetologia, 2007.

2.
ARAUJO, M. S. ; GURGEL, G. A. ; FERREIRA, V. A. ; WERNECK, F. P. . Ecologia de Hypsiboas goianus (Lutz, 1968) (Anura: Hylidae) no Cerrado do Brasil central. In: 3° Congresso Brasileiro de Herpetologia, 2007, Belém-PA. 3° Congresso Brasileiro de Herpetologia, 2007.

3.
WERNECK, F. P.; COLLI, G. R. ; VITT, L. J. . Formação e estrutura da comunidade de lagartos de enclaves de Floresta Estacional Decidual no Cerrado. In: 3° Congresso Brasileiro de Herpetologia, 2007, Belém-PA. 3° Congresso Brasileiro de Herpetologia, 2007.

4.
WERNECK, F. P.; COLLI, G. R. . Filogenia e variação interespecífica nas estratégias reprodutivas de lagartos do gênero Kentropyx (Squamata: Teiidae). In: XXV Congresso Brasileiro de Zoologia, 2004, Brasília. Anais do XXV Congresso Brasileiro de Zoologia, 2004.

5.
SOARES, A. H. B. ; WERNECK, F. P. ; ARAÚJO, A. F. B. . Monitoramento de uma população invasora na restinga de Praia das Neves-ES, Brasil. In: VI Congresso LatinoAmericano de Herpetologia, 2003, Lima, 2003.

6.
WERNECK, F. P.; COLLI, G. R. . Variação geográfica nas estratégias reprodutivas de lagartos do gênero Kentropyx (Squamata: Teiidae): adaptação vs. herança. In: 9o Congresso de Iniciação Científica da Universidade de Brasília, 2003, Brasília, 2003.

7.
WERNECK, F. P.; BRANCO, A. L. C. ; PERES, A. K. . Ecologia reprodutiva de lagartos do gênero Tupinambis (Squamata: Teiidae). In: VI Congresso LatinoAmericano de Herpetologia, 2003, Lima, 2003.

8.
WERNECK, F. P.; WIEDERHECKER, H. C. ; GAINBURY, A. M. ; COLLI, G. R. . Variação geográfica nas estratégias reprodutivas de lagartos do gênero Kentropyx (Squamata: Teiidae) .. In: XXIV Congresso Brasileiro de Zoologia, 2002, Vale do Itajaí, 2002.

9.
WIEDERHECKER, H. C. ; GAINBURY, A. M. ; WERNECK, F. P. ; COSTA, G. C. ; GARDA, A. A. ; COLLI, G. R. . Distribuição e abundância de lagartos em região de Mata Amazônica ao noroeste de Rondônia. In: XXIV Congresso Brasileiro de Zoologia, 2002, Vale do Itajaí, 2002.

10.
WERNECK, F. P.; GAINSBURY, A. M. ; WIEDERHECKER, H. C. ; COLLI, G. R.i . Variação geográfica das estratégias reprodutivas de lagartos do gênero Kentropyx (Squamata: Teiidae). In: VI Congresso LatinoAmericano de Herpetologia, 2002, Lima, 2003.

Apresentações de Trabalho
1.
WERNECK, F. P.. Pint of Science 2018. 'Os efeitos das mudanças climáticas no futuro da biodiversidade'. http://pintofscience.com.br/event/mudancaclimatica. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

2.
WERNECK, F. P.. Parent In Science. Minha trajetória como mãe na Ciência. Mesa Redonda 'Vencedoras do Prêmio L'Oreal Para Mulheres na Ciência'. I Simpósio Brasileiro sobre Maternidade e Ciência: presente e futuro nas instituições de pesquisa. Mesa Redonda. https://www.youtube.com/watch?v=eTW8B2q2vTk. 2018. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

3.
WERNECK, F. P.. Lead Discussant - Session 'BRICS Young Women In Science Dialogue'. 2018. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

4.
WERNECK, F. P.; Silva, J. K. ; Campos, A. K. ; Imperatriz, V. L. . Mulher e Ciência na Amazônia: Desafios e Perspectivas. 2018. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

5.
WERNECK, F. P.. A importância das mulheres na ciência e o efeitos de mudanças climáticas no futuro da biodiversidade. Campus Party Brasil 2017. Campus Party Brasil e L'Oréal Para Mulheres na Ciência. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
WERNECK, F P . Integrating phyloclimatic and extinction risk modeling to understand the evolutionary history and future of Neotropical lizards. XI Congreso Latinoamericano de Herpetología. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

7.
WERNECK, F P . Overcoming challenges for women in herpetology: experience from a For Women In Science awardee. XI Congreso Latinoamericano de Herpetología. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
WERNECK, F. P.. Diversification and future of Neotropical herpetofauna lineages at multiple scales. Workshop Origin of Biodiversity. University of Gothenburg. Sweden. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

9.
WERNECK, F. P.. Palestra de Abertura 8o Congresso Brasileiro de Herpetologia: 'O papel da evolução de nichos e da história da paisagem na diversificação da herpetofauna Amazônica e da transição Amazônia-Cerrado'. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

10.
WERNECK, F. P.; SHEU, Y. ; Silva, E. P. . O papel dos nichos na evolução da herpetofauna Neotropical e seu futuro frente às mudanças climáticas globais. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

11.
WERNECK, F P . Evolução e biogeografia da herpetofauna Neotropical. Workshop de Integração PROCAD: Ecologia de Transição Cerrado-Amazônia. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

12.
WERNECK, F. P.. 'Biogeografia Molecular e Reconstruções Espaço-Temporais' na Mesa Redonda 'Mapeando a Diversidade no Espaço e no Tempo: Biogeografia'. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

13.
WERNECK, F. P.; LEITE, R. N. ; Geurgas, S. ; Rodrigues, Miguel T. . Diversification of Neotropical rock specialist lizards from the Tropidurus semitaeniatus species group (Squamata: Tropiduridae). 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

14.
WERNECK, F. P.. Filogenia e filogeografia dos lagartos do grupo de espécies Tropidurus semitaeniatus (Squamata: Tropiduridae): uma abordagem da história da Caatinga semiárida Brasileira no Simpósio: Diversificação e conservação da herpetofauna da diagonal aberta Sul‐Americana. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

15.
WERNECK, F. P.. Especiação e diversificação comparada de lagartos dos biomas da diagonal seca Sul-Americana no Simpósio: História evolutiva e especiação em ambientes secos ou abertos na América do Sul. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

16.
WERNECK, F. P.. Lizard Diversification in the South American Dry Diagonal no simpósio Speciation in Amphibians and Reptiles. 2012. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

17.
WERNECK, F. P.. Latin American lizard phylogeography: progress and future prospects (Organization and presentation). 2011. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

18.
WERNECK, F. P.. The diversification of South American open biomes: palaeodistribution modeling and phylogeography of the nocturnal lizard Phyllopezus pollicaris (Squamata: Phyllodactylidae). 2011. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

19.
WERNECK, F. P.; Nogueira, C. C. ; COLLI, G. R. ; SITES, J. W. ; COSTA, G. C. . O papel da estabilidade climática em gradientes de riqueza e padrões biogeográficos no Cerrado (Simpósio: Biogeografia do Cerrado). 2011. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

20.
WERNECK, F. P.. Filogeografia da herpetofauna Brasileira: perspectivas e desafios. 2009. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

21.
WERNECK, F. P.. Biogeography and structure of lizard communities from Seasonally Dry Tropical Forest of South America. 2008. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

22.
WIEDERHECKER, H. C. ; GAINSBURY, A. M. ; WERNECK, F. P. ; VIEIRA, G. H. C. ; COSTA, G. C. ; GARDA, A. A. ; COLLI, G. R. . O que influencia a distribuição local de lagartos em uma mata?. 2003. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

23.
WERNECK, F. P.; MIRANDA, H. S. . Mortalidade de comunidade lenhosa de campo sujo submetido a regime bienal tardio de fogo. 2000. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

Outras produções bibliográficas
1.
WERNECK, F. P.; Silva, A. A. A. ; Vogt, R. C. . Banco de dados da Coleção de Anfíbios e Répteis do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA-H) na Plataforma GBIF: http://www.gbif.org/occurrence/search?datasetKey=81c2706e-d91a-41d8-b7d9-1553f53b7117. Plataforma Global Biodiversity Information Facility (GBIF), 2016 (Banco de Dados).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
WERNECK, F. P.. Oficina de Trabalho para atualização das Áreas Prioritárias para a Conservação, Uso Sustentável e Repartição dos Benefícios da Biodiversidade da Amazônia - Oficina Final de pós-seleção. 2018.

2.
WERNECK, F. P.. Oficina de seleção de alvos complementares da herpetofauna para o Programa Monitora. 2018.

3.
WERNECK, F P . Oficina de Atualização das Áreas Prioritárias para a Conservação, Utilização Sustentável e Repartição dos Beneficios da Biodiversidade da Amazônia. 2017.

4.
COLLI, G. R. ; Bataus, Y. S. L. ; Antunes, J. F. ; Tedeschi, L. G. ; AVILA-PIRES, T. C. S. ; Ribeiro-Júnior, M. A. ; Martins, M. R. C. ; WERNECK, F. P. ; Hoogmoed, M. S. . II Oficina de Avaliação do Estado de Conservação dos Lagartos e Anfisbênias no Brasil. 2014.

5.
WERNECK, F. P.. Resgate de Fauna da área de desmatamento da segunda pista de pouso e decolagem do Aeroporto Internacional de Brasília. 2003.

Trabalhos técnicos
1.
WERNECK, F. P.; Cambraia, B. C. . ICMBio em Foco 453: Pesquisadores realizam expedição nos Parques Nacionais dos Campos Amazônicos e Mapinguari. 2018.

2.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para Evolutionary Ecology. Março/2018. 2018.

3.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para Molecular Ecology. Março/2018.. 2018.

4.
WERNECK, F P . Avaliação de manuscrito submetido para Molecular Ecology. Março/2018. 2018.

5.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para Biodiversity and Conservation. Abril/2018. 2018.

6.
WERNECK, F. P.. Parecer sobre projeto de pesquisa submetido à Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amapá - FAPEAP. Outubro/2018. 2018.

7.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para South American Journal of Herpetology. Novembro/2018. 2018.

8.
WERNECK, F P . Avaliação de projetos submetidos à Ohio University Research Scholars Program. Setembro/2018. 2018.

9.
WERNECK, F P . Parecer para projeto de mestrado ?Taxonomia molecular do complexo Bichromomyia flaviscutellata (Diptera: Psychodidae) e estrutura genética de Bichromomyia flaviscutellata sensu strictu, principal vetor da Leishmania amazonensis (Kinetoplastea: Trypanosomastidae)? de autoria de Leonardo Barroso de Melo, no Programa de Pós-Graduação em Genética, Conservação e Biologia Evolutiva do Instituto Nacional. 2017.

10.
WERNECK, F. P.. Parecer para projeto de doutorado ?Filogeografía comparada de anfíbios e répteis do bioma Pampa? de autoria de Matías Maximiliano Malleret, no Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. 2017.

11.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para The South American Journal of Herpetology. Maio/2017. 2017.

12.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para Proceedings of the National Academy of Sciences. Abril/2017. 2017.

13.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para Journal of Thermal Biology. Fevereiro/2017. 2017.

14.
WERNECK, F. P.. Parecer sobre projeto de pesquisa submetido à Agencia Nacional de Promoción Científica y Tecnológica, Argentina. Dezembro/2017. 2017.

15.
WERNECK, F. P.. Parecer para projeto de mestrado 'Efeito da fragmentação florestal na estruturação da comunidade de lagartos na Amazônia central 'do Programa de Pós-Graduação em Ecologia do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. 2016.

16.
WERNECK, F. P.. Parecer para projeto de doutorado 'A influência de fatores individuais, ambientais e ecológicos sobre os padrões de variabilidade acústica, comportamental e genética entre quatro populações de Atelopus spumarius na Amazônia central e o papel da variação fenotípica em processos evolutivos' do Programa de Pós-Graduação em Ecologia do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. 2016.

17.
WERNECK, F. P.. Parecer para projeto de doutorado 'Conservação filogenética de nicho e os potenciais impactos das mudanças climáticas nas espécies do grupo Phyllomedusa hypochondrialis' do Programa de Pós-Graduação em Ecologia do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. 2016.

18.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para PeerJ. Dezembro/2016. 2016.

19.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para Molecular Ecology. Junho/2016. 2016.

20.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para Journal of Biogeography. Fevereiro/2016. 2016.

21.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para Journal of Biogeography. Maio/2016. 2016.

22.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para BMC Evolutionary Biology. Maio/2016. 2016.

23.
WERNECK, F. P.. Parecer ad hoc para projeto de doutorado ('Filogenia, taxonomia e biogeografia das pererecas-de-moldura, grupo Dendropsophus leucophyllatus (Anura, Hylidae, Dendropsophini)'; Carolina Lambertini) para o Progrma de Pós-Graduação em Zologia da UFPA/MPEG. 2015.

24.
WERNECK, F. P.. Parecer para projeto de doutorado ('Revelando padrões evolutivos do gênero Amazophrynella (Amphibia: Anura: Bufonidae) uma abordagem integrativa pra revelar processos de diversificação da biota Amazônica'; Rommel Roberto Rojas Zamora) para o Programa de Pós-Graduação em Genética, Conservação e Biologia Evolutiva do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. 2015.

25.
WERNECK, F. P.. Parecer para projeto de mestrado ('Avifauna da Serra da Mocidade: biogeografia de uma serra Amazônica isolada') do Programa de Pós-Graduação em Ecologia do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. 2015.

26.
WERNECK, F. P.. Parecer ad hoc projeto de doutorado 'Filogeografia e Sistemática de espécies de morcegos (Mammalia: Chiroptera) cavernícolas, com ênfase em táxons ocorrentes no Brasil' aluna Carla Clarissa Nobre de Oliveira do Programa de Pós-graduação em Zoologia. 2015.

27.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para Zootaxa. Janeiro/2015. 2015.

28.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para Zootaxa. Março/2015. 2015.

29.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para Plos One. Março/2015. 2015.

30.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para Molecular Ecology. Setembro/2015. 2015.

31.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para Journal of Biogeography. Maio/2015. 2015.

32.
WERNECK, F. P.. Parecer para projeto de mestrado ('Fragmentação florestal e estruturação da comunidade de lagartos na Amazônia central') do Programa de Pós-Graduação em Ecologia do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. 2015.

33.
WERNECK, F. P.. Parecer para projeto de mestrado ('Filogeografia do complexo Automolus infuscatus (Aves: Furnariidae): testando hipóteses biogeográficas para o Neotrópico'; Eduardo de Deus Schultz) do Programa de Pós-Graduação em Ecologia do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. 2014.

34.
WERNECK, F. P.. Parecer para projeto de mestrado ('Mudanças hidrográficas históricas de rios como fator de diversificação de peixes de igarapés na Amazônia'; Bruna Soares) do Programa de Pós-Graduação em Genética, Conservação e Biologia Evolutiva do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. 2014.

35.
WERNECK, F. P.. Parecer para projeto de mestrado ('Filogeografia e genética populacional de jacaré-paguá (Paleosuchus palpebrosus) na Amazônia: SNPs por next-generation sequencing'; Fábio de Lima Muniz) do Programa de Pós-Graduação em Genética, Conservação e Biologia Evolutiva do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. 2014.

36.
WERNECK, F. P.. Parecer ad hoc para projeto de mestrado ('Efeito das drenagens fluviais (atuais e históricas) na estruturação genética de Leptodactylus pentadactylus (Anura: Leptodactylidae) na Amazônia Central'; Juliana Vieira Campos) do Programa de Pós-Graduação em Diversidade Biológica da Universidade Federal do Amazonas. 2014.

37.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para Plos One. Junho/2014. 2014.

38.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para Herpetology Journal. Junho/2014. 2014.

39.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para Global Ecology an Biogeography. Setembro/2014. 2014.

40.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para Checklist. Junho/2014. 2014.

41.
WERNECK, F. P.. Parecer para projeto de mestrado do Programa de Pós-Graduação em Genética, Conservação e Biologia Evolutiva do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. 2013.

42.
WERNECK, F. P.. Parecer para projeto de mestrado do Programa de Pós-Graduação em Ecologia do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. 2013.

43.
WERNECK, F. P.. Parecer ad hoc para projeto de mestrado do Programa de Pós-Graduação em Zoologia da Universidade Federal da Minas Gerais. 2013.

44.
WERNECK, F. P.. Parecer ad hoc para projeto submetido ao Programa de Doutorado Sanduiche no exterior - PDSE/CAPES. 2013.

45.
WERNECK, F. P.. Parecer para projeto de doutorado ('Filogenia e biogeografia comparada das famílias Trogonidae, Bucconidae e Galbulidae (Aves) utilizando Ultra-Conserved Elements (UCE)'; Mateus Ferreira) do Programa de Pós-Graduação em Genética, Conservação e Biologia Evolutiva do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. 2013.

46.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para The South American Journal of Herpetology. Agosto/2013. 2013.

47.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para Biological Journal of the Linnean Society. Janeiro/2013. 2013.

48.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para Brazilian Journal of Biology. Maio/2013. 2013.

49.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para Biota Neotropica. Maio/2013. 2013.

50.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para Amphibia-Reptilia. Outubro/2013. 2013.

51.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para Checklist. Novembro/2013. 2013.

52.
WERNECK, F. P.. Parecer ad hoc para projeto de mestrado do Programa de Pós-Graduação em Ecologia, Conservação e Manejo da Fauna Silvestre da Universidade Federal da Minas Gerais. 2012.

53.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para Molecular Ecology. Janeiro/2012. 2012.

54.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para Journal of Biogeography. Fevereiro/2012. 2012.

55.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para Journal of Biogeography. Março/2012. 2012.

56.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para Journal of Biogeography. Novembro/2012. 2012.

57.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para Tree Genetics and Genomes. Setembro/2011. 2011.

58.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para Ecography. Agosto/2011. 2011.

59.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para BMC Ecology. Setembro/2011. 2011.

60.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para BMC Ecology. Novembro/2011. 2011.

61.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para Biological Journal of the Linnean Society. Setembroo/2011. 2011.

62.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para Journal of Cell and Animal Biology. Junho/2010. 2010.

63.
WERNECK, F. P.. Revisora de capítulos do livro: 'Biogeografia da América do Sul - Padrões e Processos'. 2010. Claudio J. B. de Carvalho e Eduardo A. B. Almeida. 2010.

64.
WERNECK, F. P.. Avaliação de manuscrito submetido para Molecular Ecology. Maio/2009. 2009.

65.
COLLI, G. R. ; WERNECK, F. P. ; MESQUITA, D. O. . Levantamento da herpetofauna para o Inventário da Biodiversidade do Vale e Serra do Paranã e do Sul do Tocantins. 2006.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
WERNECK, F. P.; Pontes-da-Silva, E. . Mudanças climáticas colocam o calango da Amazônia sob risco de extinção. http://www.acritica.com/channels/governo/news/mudancas-climaticas-colocam-o-calango-da-amazonia-sob-risco-de-extincao. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

2.
WERNECK, F. P.; Pontes-da-Silva, E. . Mudanças climáticas globais influenciam os riscos de extinção de espécie de lagarto da Amazônia. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

3.
WERNECK, F. P.. Pesquisadores do Inpa conversam com o público sobre ciência em bares, no Pint of Science. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

4.
WERNECK, F. P.. Ensuring a Thriving Future: BYU alumna Dr. Fernanda Werneck recognized with international award. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

5.
WERNECK, F. P.. Manaus também entra na roda dos bate-papos sobre ciência em bares e restaurantes. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

6.
WERNECK, F. P.; Lima, B. S. . TV Senado. Cidadania Mulher. Participação feminina na Ciência Brasileira. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

7.
WERNECK, F. P.. Pesquisadora premiada fala sobre ciência e maternidade no CNPq. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

8.
WERNECK, F. P.. Pesquisadora premiada fala sobre ciência e maternidade no CNPq. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

9.
WERNECK, F. P.; Lima, B. S. . TV Senado. Cidadania Mulher. Participação feminina na Ciência Brasileira. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

10.
WERNECK, F. P.. Pesquisadores participam do 3° Fórum de Jovens Cientistas do BRICS. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

11.
WERNECK, F. P.; Silva, J. K. ; Campos, A. K. ; Imperatriz, V. L. . Mulheres na Ciência: debate em Belém. http://www.abc.org.br/2018/10/03/mulheres-na-ciencia-debate-em-belem/. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

12.
WERNECK, F. P.. Inspiração: vencedoras do L?Oréal-UNESCO-ABC Para Mulheres na Ciência 2016 contam como suas pesquisas avançaram após o prêmio. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

13.
WERNECK, F. P.. Falta de oportunidades mantém cientistas brasileiros no exterior. http://exame.abril.com.br/ciencia/falta-de-oportunidades-mantem-cientistas-brasileiros-no-exterior/. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

14.
WERNECK, F. P.. The L'Oréal Foundation and UNESCO recognize 15 young women researchers for their outstanding contribution to science. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

15.
WERNECK, F. P.. 2017 International Rising Talents. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

16.
WERNECK, F. P.. Brasileira será premiada entre as 15 melhores cientistas do mundo. http://claudia.abril.com.br/noticias/brasileira-sera-premiada-entre-as-15-melhores-cientistas-do-mundo/. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

17.
WERNECK, F. P.. Como é ser mulher na ciência, segundo 4 pesquisadoras brasileiras. http://exame.abril.com.br/ciencia/como-e-ser-mulher-na-ciencia-segundo-4-pesquisadoras-brasileiras/. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

18.
WERNECK, F. P.. Após 15 anos, mulheres continuam sendo minoria nos cursos universitários de ciência. http://g1.globo.com/educacao/noticia/apos-15-anos-mulheres-continuam-sendo-minoria-nos-cursos-universitarios-de-ciencia.ghtml. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

19.
WERNECK, F. P.. Bióloga brasileira receberá prêmio internacional para mulheres cientistas. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

20.
WERNECK, F. P.. Egressa da UnB ganha prêmio internacional. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

21.
WERNECK, F. P.. Pesquisadora do INPA vai receber prêmio internacional em Paris. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

22.
WERNECK, F. P.. Pesquisadora do Inpa é uma das 15 agraciadas ao prêmio de jovens talentos em Paris. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

23.
WERNECK, F. P.. Pesquisadora do Inpa recebe prêmio em Paris por estudo sobre mudanças climáticas. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

24.
WERNECK, F. P.. Brasileira será premiada entre as 15 melhores cientistas do mundo. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

25.
WERNECK, F. P.; Leonardi, A. C. . Conheça cinco mulheres que estão transformando o mundo. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

26.
WERNECK, F. P.. Para ministro, trajetória de cientista do Inpa serve de inspiração para jovens brasileiras. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

27.
WERNECK, F. P.; Fernandes, D. . 'Foi você que escreveu isso?': conheça bióloga brasileira que ganhou prêmio global de ciência. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

28.
WERNECK, F P . 'Foi você que escreveu isso?': conheça bióloga brasileira que ganhou prêmio global de ciência. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

29.
WERNECK, F. P.. 'Foi você que escreveu isso?': conheça bióloga brasileira que ganhou prêmio global de ciência. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

30.
WERNECK, F. P.. Feira de Profissões Unifor tira dúvidas sobre qual carreira seguir, com a participação de Serginho Groisman, Fernanda Werneck e Eduardo L?Hotellier.. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

31.
WERNECK, F. P.. Bióloga brasileira ganha prêmio global da UNESCO para Mulheres na Ciência. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

32.
WERNECK, F. P.. Pesquisadora do Inpa recebe prêmio em Paris por estudo sobre mudanças climáticas. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

33.
WERNECK, F. P.. Brasileira será premiada entre as 15 melhores cientistas do mundo. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

34.
WERNECK, F. P.. O Brasil carece de mais incentivos às mulheres na Ciencia. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

35.
WERNECK, F. P.. Papo de Maria Podcast #3 - Ciência. Participação das mulheres na área científica. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

36.
WERNECK, F. P.. Entrevista Band News Para Mulheres na Ciência. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

37.
WERNECK, F. P.; Bittencourt, B. . 'A ciência só tem a ganhar com diversidade'. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

38.
WERNECK, F. P.. Notícias da ABC: Especial: Simpósio e Diplomação dos Novos Membros Afiliados da Regional Norte. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

39.
WERNECK, F. P.. Notícias da ABC: Especial: Amante de répteis e anfíbios. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

40.
WERNECK, F P . A arte de ser cientista no Brasil. Brasileiros no pódio internacional das ciências. Valor Econômico. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

41.
WERNECK, F. P.. 2017 For Women In Science International Award Ceremony. 2017.

42.
WERNECK, F. P.; Oliveira, H. F. M. . Conservation and Science Blog. Interview: Challenges for women in science - Dr. Fernanda Werneck (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia). 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

43.
WERNECK, F. P.. Mulheres na Ciência: conheça a brasileira premiada em Paris. https://www.modices.com.br/comportamento/mulheres-na-ciencia-fernanda-werneck/. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

44.
Cohn-Haft, M. ; WERNECK, F. P. ; et al . Participação em documentário científico 'Expedição Novas Espécies'. http://www.grifafilmes.com/pt-br/novas-especies/. 2016.

45.
WERNECK, F. P.. Pesquisadora do Inpa é agraciada com prêmio Para Mulheres na Ciência. Webpage FAPEAM. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

46.
WERNECK, F. P.. Pesquisadora do Inpa recebe prêmio nacional que prestigia mulheres cientistas. Portal INPA. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

47.
WERNECK, F. P.. Pesquisa desenvolvida no Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia que investiga os efeitos das mudanças climáticas, os riscos de extinção e a capacidade adaptativa das espécies da Amazônia e do Cerrado é premiada. Entrevistada: Fernanda Werneck, professora e pesquisadora do Inpa. Radio UFMG Educativa. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

48.
WERNECK, F. P.. Conheça as sete vencedoras do prêmio Para Mulheres na Ciência da L'Oréal-UNESCO-ABC. Webpage do Prêmio Para Mulheres na Ciência da L'Oréal-UNESCO-ABC. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

49.
Cohn-Haft, M. ; WERNECK, F. P. ; et al . Expedição leva você a um lugar da Amazônia onde ninguém havia pisado. Reportagem no programa Fantástico de divulgação do Filme documentário Expedição Novas Espécies. 2016.

50.
WERNECK, F. P.. Pesquisadora ganha prêmio com estudo sobre Amazônia e Cerrado. Jornal A Critica. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

51.
WERNECK, F. P.; Girardi, G. . Lagartos dão pistas sobre impactos da mudança do clima na extinção de espécies. Estadão Sustentabilidade. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

52.
WERNECK, F. P.. Pesquisadora do Inpa vence prêmio Para Mulheres na Ciência. Portal A Crítica. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

53.
WERNECK, F. P.; Chagas, C. . É reconhecimento. É para mulheres. E não tem nada a ver com cabelos... Sete pesquisadoras são laureadas na versão brasileira do prêmio L?Oréal Para Mulheres na Ciência 2016.. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

54.
WERNECK, F. P.. Notícias da ABC: Especial: Prêmio L'Oreal-Unesco-ABC Para Mulheres na Ciência. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

55.
WERNECK, F. P.. Notícias da ABC: Especial: Prêmio L'Oreal-Unesco-ABC Para Mulheres na Ciência. Fernanda Werneck: Adaptação dos répteis na Amazônia. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

56.
WERNECK, F. P.. Entrevista sobre pesquisa de diversificação da herpetofauna da diagonal seca Sul-Americana e sobre a Bolsa Jovens Talentos do Programa Ciências sem Fronteiras. Entrevista rádio Voz do Brasil e entrevista em vídeo no jornal da TV Nacional Brasil (TV NBR). 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

Redes sociais, websites e blogs
1.
WERNECK, F. P.. Diário de Bordo International Rising Talents 2017. http://www.paramulheresnaciencia.com.br/diariodebordo/. 2017; Tema: Diário de Bordo International Rising Talents 2017. (Blog).

2.
WERNECK, F. P.; Oliveira, H. F. M. . Conservation and Science Blog. Interview: Challenges for women in science - Dr. Fernanda Werneck (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia). https://hfmoconservationandscience.weebly.com/tips-opinions-and-advice/challenges-for-women-in-science-dr-fernanda-wreck-instituto-nacional-de-pesquisas-da-amazonia. 2017; Tema: Conservation and Science Blog. Interview: Challenges for women in science - Dr. Fernanda Werneck (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia). (Blog).

3.
Massola, P. ; Siqueira, J. V. ; Monteiro, A. F. ; Moraes, A. ; Nunes, N. ; WERNECK, F P . Mulheres na Ciência. http://www.mulhereseciencia.com.br/index/. 2017; Tema: Mulheres na Ciência: Com projetos inovadores, elas quebraram paradigmas e fizeram grandes contribuições para a ciência e tecnologia. Hoje, são nomes de referência para a área.. (Site).

4.
WERNECK, F. P.. 2017 For Women In Science International Award Ceremony. https://www.youtube.com/watch?v=UjlQ-J4rfjY&feature=youtu.be. 2017; Tema: 2017 For Women In Science International Award Ceremony. L?Oréal Foundation. (Site).

5.
WERNECK, F. P.. Werneck Lab. https://sites.google.com/site/fewerneck/. 2015; Tema: Website do Werneck lab. (Site).


Demais tipos de produção técnica
1.
WERNECK, F. P.; Camargo, A. ; Domingos, F. M. C. B. ; LEITE, R. N. ; Batista, R. ; Ribas, C. C. ; Pirani, R. M. ; Ferreira, M. ; Polo, E. M. ; Prata, E. M. B. ; Thomé . Guia prático de análises em Filogeografia Estatística. 2017. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Material didático pós-graduação).

2.
WERNECK, F. P.; Camargo, A. ; Domingos, F. M. C. B. ; Ferreira, M. ; Ribas, C. C. ; Leite, R. N. . Guia prático de análises em Filogeografia Estatística. 2015. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Material didático pós-graduação).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
WERNECK, F. P.; MESQUITA, D. O.; Naka, L. N.. Participação em banca de Fernanda Ito dos Santos. Análise de diversidade e estrutura genética de Tropidurus semitaeniatus (Squamata: Tropiduridae) no PARNA Catimbau, Pernambuco. 2018. Dissertação (Mestrado em Biologia Animal) - Universidade Federal de Pernambuco.

2.
WERNECK, F. P.; Borges, S. H.; Ferreira, M.. Participação em banca de Hevana Santana da Silva. Introgressão e deslocamento de caracteres numa zona de contato entre Picumnus varzea e Picumnus cirratus macconnelli no Rio Amazonas. 2018. Dissertação (Mestrado em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

3.
WERNECK, F. P.; Franklin, E.; Gasnier, T.. Participação em banca de Thais de Almeida Corrêa Nogueira. O papel da escala nas estimativas de sobreposição de nicho e de efeitos ambientais sobre duas espécies irmãs de serpentes Neotropicais. 2018. Dissertação (Mestrado em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

4.
WERNECK, F. P.; Vital, M. V. C.; Landell, M. F.; Tamí Mott. Participação em banca de João Paulo Felix Augusto de Almeida. O papel relativo dos refúgios glaciais e das barreiras geográficas atuais na diversificação de um Squamata fossorial na Mata Atlântica Brasileira. 2017. Dissertação (Mestrado em Diversidade Biológica e Conservação Nos Trópicos) - Universidade Federal de Alagoas.

5.
WERNECK, F. P.; Anciães, M.; Henriques, L. M. P.. Participação em banca de Lucas Ferrante de Faria. A síndrome das florestas vazias e a importância dos pequenos fragmentos para a conservação dos anfíbios. 2017. Dissertação (Mestrado em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

6.
WERNECK, F P; FARIAS, I. P.; Prata, E. M. B.. Participação em banca de Danilo Bruxellas Parra. Filogeografia de uma nova linhagem de rato-de-espinho (Proechimys sp., Echimyidae) no contexto das alterações ambientais do Quaternário. 2017. Dissertação (Mestrado em Genética, Conservação e Biologia Evolutiva) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

7.
WERNECK, F. P.; Menin, M.; Anciães, M.. Participação em banca de Juliana Veira Campos. Entendendo a distribuição espacial da variabilidade genética de Leptodactylus pentadactylus (Anura, Leptodactylidae): Uma abordagem baseada em modelos filogeográficos e de nicho ecológico. 2016. Dissertação (Mestrado em Diversidade Biológica) - Universidade Federal do Amazonas.

8.
WERNECK, F. P.; Malabarba, L. R.; Oliveira, L.. Participação em banca de Nádia Franco Pisetta. Revelando a diversidade críptica do geco-do-pampa (Homonota uruguayensis, Phyllodactylidae, Squamata): uma abordagem molecular e morfológica. 2016. Dissertação (Mestrado em Biologia Animal) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

9.
WERNECK, F. P.; Fernandes, F. M. C.; Batalha-Filho, H.; Schnadelbach, A. S.. Participação em banca de Cecil Pergentino Fazolato. Filogeografia de Tropidurus hygomi (Squamata: Tropiduridae) em áreas de restinga no Nordeste do Brasil. 2016. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Biomonitoramento) - Universidade Federal da Bahia.

10.
WERNECK, F. P.; Cohn-Haft, M.; Borges, S. H.. Participação em banca de Eduardo de Deus Schultz. Sistemática e biogeografia do complexo Automolus infuscatus (Aves: Furnariidae). 2016. Dissertação (Mestrado em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

11.
WERNECK, F. P.; Rodrigues, D. P.; Viana, M. N. S.. Participação em banca de Maria Augusta Paes Agostini. Padrões genético-populacionais do ?tracajá? Podocnemis unifilis (Troschel, 1848) (Testudines: Podocnemididae) na Amazônia brasileira. 2016. Dissertação (Mestrado em Diversidade Biológica) - Universidade Federal do Amazonas.

12.
Werneck, Fernanda P.; Lima, A. P.; Gravena, W.. Participação em banca de Elciomar Araújo de Oliveira. Diversidadde críptica em Pristimantis fenestratus (Anura: Craugastoridae) na Amazônia Central e Oriental brasileira. 2015. Dissertação (Mestrado em Genética, Conservação e Biologia Evolutiva) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

13.
WERNECK, F. P.; Strussmann, Christine; Albuquerque, N. R.; SANTANA, D. J. Participação em banca de Pablo Felipe de Almeida. Nova espécie de Ameivula (Squamata, Teiidae) do Pantanal do Mato Grosso do Sul, Brasil. 2015. Dissertação (Mestrado em Biologia Animal) - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

14.
WERNECK, F. P.; KAEFER, I. L.; d'Horta, F. M.. Participação em banca de Leandro João Carneiro de Lima Moraes. Influência combinada dos rios como barreira e do gradiente de inundação nos padrões biogeográficos de anfíbios e répteis Squamata no Sudeste da Amazônia e os possíveis impactos das Usinas Hidrelétricas. 2015. Dissertação (Mestrado em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

15.
WERNECK, F. P.; Bobrowiec, P. E. D.; Pavan, A. C. O.. Participação em banca de Érica Martinha Silva de Souza. Revisão sistemática de Urodema bilobatum (Chiroptera: Phyllostomidae), baseada em dados moleculares e morfológicos. 2015. Dissertação (Mestrado em Genética, Conservação e Biologia Evolutiva) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

16.
WERNECK, F. P.. Participação em banca de Ana Paula Vitória da Conceição Costa. Variação geográfica em Kentropyx calcarata Spix, 1825 (Reptilia: Teiidae) e revalidação de Kentropyx vittata (Schinz, 1822). 2015. Dissertação (Mestrado em Pós-graduação em Zoologia) - Museu Paraense Emílio Goeldi.

17.
WERNECK, F. P.; LEITE, R. N.; Spironello, W. R.. Participação em banca de Fabrício Bertuol. Testando limites específicos dos uakaris pretos sensu Hershkovitz (1987) (Pitheciidae: Primates). 2015. Dissertação (Mestrado em Genética, Conservação e Biologia Evolutiva) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

18.
WERNECK, F. P.; Baccaro, F. B.; SCHNEIDER, C. H.. Participação em banca de Jessica Motta de Souza. Distribuição da diversidade genética em Hypsiboas cinerascens (Anura: Hylidae) na Amazonia. 2015. Dissertação (Mestrado em Genética, Conservação e Biologia Evolutiva) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

19.
WERNECK, F. P.; Tadei, W. P.; Velasquez, C. M. R.. Participação em banca de José Ferreira Saraiva. Taxonomia molecular dos complexos Anopheles oswaldoi (Peryassú, 1922) e Anopheles konderi Galvão & Damasceno (1942) (Diptera: Culicidae: Anophelinae) da Amazônia Brasileira. 2015. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Entomologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

20.
WERNECK, F. P.; KAEFER, I. L.; SCHNEIDER, C. H.. Participação em banca de Rommel Roberto Rojas Zamora. Revisão taxonômica e distribuição geográfica do complexo Amazophrynella minuta (Amphibia: Anura: Bufonidae) da região Amazônica. 2014. Dissertação (Mestrado em Diversidade Biológica) - Universidade Federal do Amazonas.

21.
WERNECK, F. P.; SANTOS, B. A. Participação em banca de Lucas Barbosa de Queiroga Cavalcanti. A estrutura de taxocenose de lagartos em uma região de Caatinga no Piauí, Nordeste Brasileiro. A influência de fatores históricos, ecológicos e estrutura vegetacional. 2014. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Zoologia)) - Universidade Federal da Paraíba.

22.
WERNECK, F. P.; KAEFER, I. L.; GORDO, M.. Participação em banca de Rafael Filgueira Jorge. Fatores determinantes dos padrões de distribuição e densidade de Allobates sumtuosus e Atelopus spumarius em duas bacias de drenagem em 64 Km² de floresta de terra-firme na Amazônia central. 2014. Dissertação (Mestrado em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

23.
WERNECK, F. P.; AVILA-PIRES, T. C. S.; SAMPAIO, M. I. C.; REGO, P. S.; CARNAVAL, A. C. O. Q.; GEHARA, M. C. M.. Participação em banca de Geraldo Rodrigues de Lima Filho. Filogeografia de Gonatodes humeralis (Reptilia: Sphaerodactylidae) no baixo curso dos rios Amazonas e Tocantins. 2014. Dissertação (Mestrado em Pós-graduação em Zoologia) - Museu Paraense Emílio Goeldi.

24.
WERNECK, F. P.; Simões, P. I.; Baccaro, F. B.. Participação em banca de Jefferson Barros de Oliveira. Filogeografia e demografia histórica de Saguinus bicolor (Saguinus: Primates). 2014. Dissertação (Mestrado em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

25.
WERNECK, F. P.; CINTRA, R.; Borges, S. H.. Participação em banca de Fernando Henrique Teófilo de Abreu. Variação geográfica em coloração e morfometria em três espécies de aves ao longo do interflúvio Purus-Madeira, Amazônia Central. 2014. Dissertação (Mestrado em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

26.
WERNECK, F. P.; Pepato, A.; Santos, A. J.. Participação em banca de Ivan Luiz Fiorini de Magalhães. Diversificação das aranhas Sicarius (Araneae: Sicariidae) na América do Sul e sua relação com a história biográfica das florestas secas. 2013. Dissertação (Mestrado em Ecologia (Conservação e Manejo da Vida Silvestre)) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Teses de doutorado
1.
WERNECK, F. P.; KAEFER, I. L.; d'Horta, F. M.; LEITE, R. N.; Prata, E. M. B.. Participação em banca de Romina do Socorro da Silva Batista. Filogenia e biogeografia do gênero Turdus (Aves, Turdidae) com base em sequenciamento parcial do genoma. 2018. Tese (Doutorado em Genética, Conservação e Biologia Evolutiva) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

2.
WERNECK, F. P.; Rossa-Feres, D. C.; Gouveia, S. F.; COSTA, G. C.; Diniz-Filho, José Alexandre Felizola. Participação em banca de Lilian Sayuri Ouchi de Melo. Qual a importância de integrar diversas métricas de diversidade para a compreensão da estruturação e para fundamentar medidas de conservação de comunidades de anfíbios em biomas brasileiros?. 2018. Tese (Doutorado em Biologia Animal) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

3.
WERNECK, F. P.; KAEFER, I. L.; LEITE, R. N.; Ribas, C. C.; Anciães, M.. Participação em banca de Fábio de Lima Muniz. Conservação, biogeografia e evolução do jacaré-paguá (Paleosuchus palpebrosus): um complexo de espécies a ser desvendado. 2018. Tese (Doutorado em Genética, Conservação e Biologia Evolutiva) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

4.
WERNECK, F. P.. Participação em banca de Sara Miranda Almeida. Efeitos filogenéticos e funcionais nos padrões de distribuição de aves da Amazônia. 2018. Tese (Doutorado em Zoologia) - Universidade Federal do Pará.

5.
WERNECK, F. P.; SANTANA, D. J; LEITE, R. N.; GORDO, M.; Ribas, C. C.. Participação em banca de Miquéias Ferrão da Silva Junior. Desvendando o desconhecido: diversidade, distribuição e diversificação de anuros no interflúvio Purus-Madeira. 2018. Tese (Doutorado em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

6.
WERNECK, F P; Nelson, B. W.; Quesada, C. A. N.; Albernaz, A. L. M.; Vicentini, A.. Participação em banca de Fernando Oliveira Gouvêa de Figueiredo. Padrões biogeográficos, funcionais e evolutivos sob o controle de filtros geoquímicos e climáticos na Amazônia. 2017. Tese (Doutorado em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

7.
WERNECK, F. P.; LEITE, R. N.; Barnett, A.; FARIAS, I. P.; Gravena, W.. Participação em banca de Cláudia Regina da Silva. Diversidade, variabilidade genética e aspectos filogeográficos de pequenos mamíferos não voadores do estado do Amapá. 2016. Tese (Doutorado em Genética, Conservação e Biologia Evolutiva) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

8.
WERNECK, F. P.; LEITE, R. N.; Clement, C.; Zartman, C.; Carvalho, F. A.. Participação em banca de Eduardo Magalhães Borges Prata. Delimitação de espécies e história de diversificação do complexo Pagamea Guianensis (RUBIACEAE) na America do Sul Tropical. 2016. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas (Botânica)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

9.
WERNECK, F. P.; Anciães, M.; Borges, S. H.; Pereira, L. F. T. R.; Henriques, L. M. P.. Participação em banca de Diana Patricia Rojas Ahumada. Usando Adelphobates galactonotus, uma espécie de sapo colorido e venenoso, como modelo para explorar processos que geram variação em cor em Dendrobatídeos na Amazônia Oriental. 2016. Tese (Doutorado em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

10.
WERNECK, F. P.; Santos, A. J.; Silveira, F. A. O.; Pellegrino, K. C. M.; Santos, F. R.. Participação em banca de Rafael Félix de Magalhães. Biogeografia e conservação das Phyllomedusa (Anura, Hylidae) endêmicas de ilhas de altitude do Escudo Brasileiro. 2016. Tese (Doutorado em Zoologia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

11.
WERNECK, F. P.; Hsiou, A. S.; Berneck, B. V. M.; GRIZANTE, M. B.; Kohlsdorf, T.. Participação em banca de Melissa Bars Closel. Efeitos da ecologia e de parâmetros climáticos nas taxas de diversificação e evolução morfológica em ectotérmicos. 2016. Tese (Doutorado em Biologia Comparada) - Universidade de São Paulo.

12.
WERNECK, F. P.; Junior Sobrinho, I. S.; Franco, F. F.; Sene, F. M.; Manfrin, M. H.. Participação em banca de Taís Carmona Lavagnini Pizzo. História evolutiva de Drosophila serido ("cluster" Drosophila buzzatii). 2015. Tese (Doutorado em Biologia Comparada) - Universidade de São Paulo.

13.
WERNECK, F. P.; Mott, T.; Aleixo, A. L. P.; SAMPAIO, M. I. C.. Participação em banca de Annelise Batista D'Angiolella. Diversificação morfológica e molecular em lagartos Dactyloidae Sul-Americanos. 2015. Tese (Doutorado em Zoologia) - Universidade Federal do Pará.

14.
WERNECK, F. P.; FELDBERG, E.; Terêncio, M. L.; Pieczarka, J. C.; Carvalho, C. M.. Participação em banca de Natália Dayane Moura Carvalho. Citogenômica comparativa de lagartos da família Teiidae da Amazônia. 2015. Tese (Doutorado em Genética, Conservação e Biologia Evolutiva) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

15.
WERNECK, F. P.; AMARO, R. C.; BASTOS, R. P.; SILVA, D. M.e.; Collevatti, R. G.. Participação em banca de Núbia Esther de Oliveira Miranda. Padrões e processos associados à diversidade da anurofauna em áreas abertas da América do Sul: filogeografia de Physalaemus cuvieri (Anura: Leiuperidae). 2014. Tese (Doutorado em Ecologia e Evolução) - Universidade Federal de Goiás.

16.
WERNECK, F. P.; Fagundes, N. J. R.; COSTA, G. C.; Lima, S. M. Q.; GARDA, A. A.. Participação em banca de Vinícius de Avelar São Pedro. Filogeografia de anfíbios da diagonal de áreas abertas da América do Sul. 2014. Tese (Doutorado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Qualificações de Doutorado
1.
WERNECK, F. P.; Figueiredo, F. O. G.; Pequeno, P. A. C. L.. Participação em banca de Rafael Magalhães Rabelo. Determinants of butterfly diversity in the Amazonian forest. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

2.
WERNECK, F. P.; Spironello, W. R.; Menin, M.. Participação em banca de Gerson Paulino Lopes. Taxonomia integrativa, filogenia e biogeografia do grupo mystax de Saguinus (Primates, Cebidae, Callitrichinae). 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Zoologia) - Universidade Federal do Amazonas.

3.
WERNECK, F. P.; KAEFER, I. L.; Cohn-Haft, M.; Ribas, C. C.. Participação em banca de Nelson Buainain Neto. Sistemática e biogeografia do gênero Arremon (Vieillot, 1816) (Aves: Passerellidae). 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

4.
WERNECK, F. P.; KAEFER, I. L.; Fragoso, J.. Participação em banca de Lucas Ferrante de Faria. Mudanças climáticas e da paisagem Amazônica através dos gradientes do tempo e espaço utilizando anuros como modelo de estudo. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

5.
WERNECK, F. P.; Ribas, C. C.; Assis, R. L.. Participação em banca de Cassiano Augusto Ferreira Rodrigues Gatto. Distribuição geográfica de Aves nas terras baixas amazônicas: padrões compartilhados e o papel de atributos ecológicos e ambientais na estruturação espacial da diversidade. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

6.
WERNECK, F. P.; Silveira, R.; Menin, M.. Participação em banca de Igor Joventino Roberto. Sistemática filogenética do gênero Caiman (Crocodylia: Alligatoridae). 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Zoologia) - Universidade Federal do Amazonas.

7.
WERNECK, F. P.; Fraga, R.; Cordeiro, D. P.. Participação em banca de Alexandre Pinheiro de Almeida. Filogenia e filogeografia de Hypsiboas punctatus (Schneider, 1799): implicações taxonômicas. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Zoologia) - Universidade Federal do Amazonas.

8.
Werneck, Fernanda P.; KAEFER, I. L.; FARIAS, I. P.. Participação em banca de Deyla Paula de Oliveira. A diversidade intra e inter-específica de lagartos do grupo Plica plica e Plica umbra (Squamata, Tropiduridae) da Amazônia brasileira. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Genética, Conservação e Biologia Evolutiva) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

9.
WERNECK, F. P.; GORDO, M.; Cohn-Haft, M.; Gravena, W.; Franklin, E.. Participação em banca de Miquéias Ferrão da Silva Junior. Desvendando o desconhecido: padrões de distribuição e biodiversidade de anuros no interflúvio Purus-Madeira. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

10.
WERNECK, F. P.; KAEFER, I. L.; Franklin, E.; LEITE, R. N.; Bobrowiec, P. E. D.. Participação em banca de Anthony Santana Ferreira. Allobates femoralis como modelo para caracterizar clines geográficos nítidos na bacia Amazônica. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

11.
WERNECK, F P; Ribas, C. C.; Costa, F. R. C.; Baccaro, F. B.; Nelson, B. W.. Participação em banca de Ricardo Braga Neto. Fatores determinantes de comunidades de fungos mutualísticos e patogênicos em florestas da Amazônia. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Biológicas (Botânica)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

12.
WERNECK, F. P.; Leite, R. N.; Fernandes, D. R. R.; Miranda, G. F. G.. Participação em banca de Patrik Barcelos e Silva. Blepharopus diaohanus Kolenati, 1859 (Trichoptera: Hydropsychidae: Macronematinae): filogeografia e considerações acerca do seu posicionamento filogenético. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Biológicas (Entomologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

13.
WERNECK, F. P.; Miranda, G. F. G.; Crainey, L.; Rocha, R. A.; Neiss, U. G.. Participação em banca de Jeane Marcelle Cavalcante do Nascimento. Sistemática e filogeografia de Simulium (Thyrsopelma) Enderlein, 1934 sensu Coscarón & Coscarón-Arias, 2007 (Diptera: Simuliidae). 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências Biológicas (Entomologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

Qualificações de Mestrado
1.
WERNECK, F. P.; Anciães, M.; Costa, K. B.. Participação em banca de Daniel Bastos Pimenta. O papel da morfologia, sociobiologia e do clima sobre a diversidade e composição do nicho polínico de abelhas se ferrão (Apidae: Meliponini). 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

2.
WERNECK, F P; LEITE, R. N.; Santana, F. D.. Participação em banca de Pedro Paulo Ferreira da Silva. Variação geográfica no comportamento de corte nupcial e implicações para a evolução por seleção sexual no uirapuru-de coroa-azul. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

3.
WERNECK, F P; Fernandes, C. C.; Amaral, R.. Participação em banca de Anna Karoline Pimentel Andrade. Estimativa populacional e distribuição do boto-vermelho (Inia geoffrensis) no reservatório da Usina Hidrelétrica de Balbina, Amazonas, Brasil. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

4.
WERNECK, F. P.; Baccaro, F. B.; Borges, S. H.. Participação em banca de Lizane da Silva Melo. Variabilidade espacial em caracteres morfológicos, bioacústicos e genéticos de Dendropsophus walfordi em bancos de macrófitas ao longo do rio Amazonas. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Zoologia) - Universidade Federal do Amazonas.

5.
WERNECK, F. P.; Baccaro, F. B.; Cornelius, C.. Participação em banca de Ayra Souza Faria de Oliveira. Fatores determinantes da estrutura de uma comunidade de lagartos em área de terra firme na Amazônia Central. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

6.
WERNECK, F. P.; LEITE, R. N.; Oliveira, M. L.. Participação em banca de Ramiro Dário Melinski. Avifauna montana do Pantepui: estudo de caso na Serra da Mocidade, Roraima, Brasil. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

7.
WERNECK, F. P.; Cohn-Haft, M.; Ribas, C. C.; Landeiro, V. L.. Participação em banca de Hevana Santana de Lima. Variação fenotípica em Picumnus varzeae (Piciformes): um caso de deslocamento de caráter?. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

8.
WERNECK, F. P.; LEITE, R. N.; Menin, M.. Participação em banca de Gabriela Farias Maia. Diversificação evolutiva em Allobates sp. (Anura: Aromobatidae) no rio Tapajós. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

9.
WERNECK, F. P.; Andrade-Souza, V.; Soares Neto, R. G.. Participação em banca de Danilo Bruxellas Parra. Filogeografia de uma espécie de rato-de-espinho Neotropical (Proechimys, Echimydae) do sul da bacia Amazônica. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Genética, Conservação e Biologia Evolutiva) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

10.
WERNECK, F. P.; Ribas, C. C.; Wittmann, F.. Participação em banca de Renzo Souza Ferreira. Biogeografia histórica de vegetações abertas em solos arenosos: filogeografia de Humiria balsamifera (Aubl.) J.St.-Hill. (Humiriaceae) em campinas amazônicas e restingas costeiras. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Genética, Conservação e Biologia Evolutiva) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

11.
WERNECK, F. P.; KAEFER, I. L.; Borges, S. H.. Participação em banca de Eduardo de Deus Schultz. Filogeografia do complexo Automolus infuscatus (Aves: Furnariidae): testando hipóteses biogeográficas para o Neotrópico. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

12.
WERNECK, F. P.; KAEFER, I. L.; GOMES, J. A. A.. Participação em banca de Arielli Fabrício Machado. Biogeografia de Hylaeamys megacephalus (Rodentia: Sigmodontinae): integração entre modelos de nicho ecológico e filogeografia. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

13.
WERNECK, F. P.; Emillio, Thaise; Magnusson, W. E.. Participação em banca de Ednéia Araújo dos Santos. Consequências da perda de hábitat pela barragen de Jirau no Rio Madeira em populações de espécies de palmeiras da Amazônia. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências Biológicas (Botânica)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

14.
WERNECK, F. P.; KAEFER, I. L.; CINTRA, R.. Participação em banca de Érik Henrique de Lacerda Choueri. Genética de populações de espécies de Thamnophilidae (Aves) em ilhas fluviais: uma abordagem filogeográfica sobre a formação do baixo curso do Rio Negro. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

15.
WERNECK, F. P.; Baccaro, F. B.; Menin, M.. Participação em banca de Juliana Vieira Campos. O efeito das drenagens fluviais e históricas na estruturação genética de Leptodactylus pentadactylus na Amazônia Central. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Diversidade Biológica) - Universidade Federal do Amazonas.

16.
WERNECK, F. P.; TAVARES, V. C.; FELDBERG, E.; RIBAS, C. C.. Participação em banca de Érico Macedo Polo. Influência da formação do curso atual do rio Negro na origem da diversidade regional em alguns grupos de aves. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em Genética, Conservação e Biologia Evolutiva) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

17.
WERNECK, F. P.. Participação em banca de Gracielle de Fatima Braga Pereira. Filogenia molecular de escorpiões do complexo Tityus stigmurus (Buthidae): filogeografia, partenogênese e co-evolução com bactérias intracelulares.. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em Zoologia) - Universidade Federal de Minas Gerais.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
Werneck, Fernanda P.. Revisor projetos de pesquisa Universidad Regional Amazonica. 2015. Universidad Regional Amazónica.

2.
WERNECK, F. P.; KAEFER, I. L.; RIBAS, C. C.. Processo de seleção da turma de Mestrado 2015 do Programa de Pós-Graduação em Ecologia do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. 2014. Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
3rd BRICS Young Scientist Forum.Lead Discussant - Session 'BRICS Young Women In Science Dialogue'. 2018. (Encontro).

2.
I Simpósio Brasileiro sobre Maternidade e Ciência: presente e futuro nas instituições de pesquisa. Mesa Redonda "Vencedoras do Prêmio L'Oreal Para Mulheres na Ciência"."Vencedoras do Prêmio L'Oreal Para Mulheres na Ciência". 2018. (Simpósio).

3.
Pint of Science.Os efeitos das mudanças climáticas no futuro da biodiversidade. http://pintofscience.com.br/event/mudancaclimatica. 2018. (Encontro).

4.
2017 For Women In Science Week. Paris, França.2017 International Rising Talents. 2017. (Encontro).

5.
8o Congresso Brasileiro de Herpetologia. Campo Grande, MS. Palestra de Abertura: "O papel da evolução de nichos e da história da paisagem na diversificação da herpetofauna Amazônica e da transição Amazônia-Cerrado". 2017. (Congresso).

6.
Campus Party Brasil 2017. A importância das mulheres na ciência e o efeitos de mudanças climáticas no futuro da biodiversidade. 2017. (Feira).

7.
Oficina de Atualização das Áreas Prioritárias para a Conservação, Utilização Sustentável e Repartição dos Benefícios da Biodiversidade da Amazônia. Ministério do Meio Ambiente.Oficina de Atualização das Áreas Prioritárias para a Conservação, Utilização Sustentável e Repartição dos Benefícios da Biodiversidade da Amazônia. Especialista Lagartos. 2017. (Oficina).

8.
Origin of Biodiversity. University of Gothenburg. Sweden.Diversification and future of Neotropical herpetofauna lineages at multiple scales. 2017. (Simpósio).

9.
XI Congreso Latinoamericano de Herpetología. Quito, Equador. Integrating phyloclimatic and extinction risk modeling to understand the evolutionary history and future of Neotropical lizards. 2017. (Congresso).

10.
XI Congreso Latinoamericano de Herpetología. Quito, Equador. Overcoming challenges for women in herpetology: experience from a For Women In Science awardee. 2017. (Congresso).

11.
Workshop de Integração PROCAD: Ecologia de Transição Cerrado-Amazônia.Evolução e biogeografia da herpetofauna Neotropical. 2016. (Encontro).

12.
7o Congresso Brasileiro de Herpetologia. Gramado, RS. Diversidade criptica em Norops meridionalis e o papel do Cerrado em promover diversificação (Guarnizo et al.), no simpósio que coordenei 'Novas abordagens filogeográficas para o estudo da biogeografia da herpetofauna Neotropical'. 2015. (Congresso).

13.
Evolution 2015. Cryptic lineages and diversification of an endemic anole lizard from the Cerrado hotspot. 2015. (Congresso).

14.
I Simpósio do Programa ProAmazônia. 2015. (Simpósio).

15.
2014 Joint Meeting of Ichthyologists and Herpetologists. Diversification of Neotropical rock specialist lizards from the Tropidurus semitaeniatus species group (Squamata: Tropiduridae). 2014. (Congresso).

16.
XXX Congresso Brasileiro de Zoologia. Mapeando a Diversidade no Espaço e no Tempo: Biogeografia. 2014. (Congresso).

17.
59 Congresso Brasileiro de Genética. História evolutiva e especiacão em ambientes secos ou abertos na América do Sul. 2013. (Congresso).

18.
Evolution Meetings. Phylogeography of Proechimys roberti (Rodentia, Echimyidae): implications for the evolutionary history of southeastern Amazonia and Cerrado ecotone. 2013. (Congresso).

19.
Evolution Meetings. Quaternary range and demographic expansion of Liolaemus darwinii (Squamata:Liolaemidae) in the Monte Desert of Central Argentina using Bayesian phylogeography and ecological niche modeling. 2013. (Congresso).

20.
Evolution Meetings. Phylogeny, phylogeography, and biogeography of the lizards of the Tropidurus semitaeniatus species group (Squamata: Tropiduridae): an approach to the history of the Brazilian semiarid Caatingas. 2013. (Congresso).

21.
VI Congresso Brasileiro de Herpetologia. ?Diversificação da herpetofauna da diagonal aberta Sul-Americana e o caso do grupo Tropidurus semitaeniatus (Squamata, Tropiduridae) da Caatinga semiárida Brasileira?. 2013. (Congresso).

22.
World Congress of Herpetology. "Lizard Diversification in the South American Dry Diagonal", invited speaker at the symposium Speciation in Amphibians and Reptiles. 2012. (Congresso).

23.
IX Congresso Latinoamericano de Herpetologia. Latin American lizard phylogeography: progress and future prospects. 2011. (Congresso).

24.
IV Congresso Brasileiro de Herpetologia. Filogeografia da herpetofauna Brasileira. 2009. (Congresso).

25.
6° World Congress of Herpetology. Phylogeography of Phyllopezus pollicaris (Squamata: Gekkonidae): coalescent tests of palaeodistribution modeling hypotheses of the evolution of South American dry biomes. 2008. (Congresso).

26.
XXV Congresso Brasileiro de Zoologia. XXV Congresso Brasileiro de Zoologia. 2004. (Congresso).

27.
2003 Joint Meeting of Ichthyologists and Herpetologists.2003 Joint Meeting of Ichthyologists and Herpetologists. 2003. (Encontro).

28.
VI Congresso Brasileiro de Ecologia. VI Congresso Brasileiro de Ecologia. 2003. (Congresso).

29.
Congresso Brasileiro de Zoologia. XXIV Congresso Brasileiro de Zoologia. 2002. (Congresso).

30.
Congresso de Iniciação Científica da Universidade de Brasília. Congresso de Iniciação Científica da Universidade de Brasília. 2002. (Congresso).

31.
Encontro Nacional dos Estudantes de Biologia.Encontro Nacional dos Estudantes de Biologia. 2002. (Encontro).

32.
Simpósio Conservação do Cerrado - Levantamentos de Curta Duração.Simpósio Conservação do Cerrado - Levantamentos de Curta Duração. 2002. (Simpósio).

33.
Conselho Nacional dos Estudantes de Biologia - CONEBIO.Conselho Nacional dos Estudantes de Biologia. 2001. (Encontro).

34.
Encontro Nacional dos Estudantes de Biologia.Encontro Nacional dos Estudantes de Biologia. 2001. (Encontro).

35.
52° Reunião Anual da SBPC.52° Reunião Anual da SBPC. 2000. (Encontro).

36.
Semana do Cerrado.Semana do Cerrado. 2000. (Simpósio).

37.
Meio Ambiente e Biotecnologia no Instituto de Ciências Biológicas: Impactos e Perspectivas - Projeto Universidade de Brasília Brasil 500 anos..Meio Ambiente e Biotecnologia no Instituto de Ciências Biológicas: Impactos e Perspectivas - Projeto Universidade de Brasília Brasil 500 anos. 1999. (Simpósio).

38.
Festival Nacional da Juventude.Festival Nacional da Juventude. 1998. (Encontro).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
COLLI, G. R. ; WERNECK, F. P. . IV Congresso Brasileiro de Herpetologia. 2009. (Congresso).

2.
Constantino, R. ; COLLI, G. R. ; WERNECK, F. P. . XXV Congresso Brasileiro de Zoologia. 2004. (Congresso).

3.
WERNECK, F. P.; CARVALHO, I. S. H. ; BRITO, J. ; GAWRYSZEWSKI, F. M. . Encontro Nacional dos Estudantes de Biologia. 2002. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Raíssa do Nascimento Rainha. O efeito da conectividade das paisagens amazônicas sobre os padrões de concordância fenotípica e genética em um complexo de anuros. Início: 2018. Dissertação (Mestrado profissional em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

2.
Vanessa do Nascimento Braga. Filogeografia e demografia histórica de lagartixas-de-rabo-de-nabo Thecadactylus rapicauda e T. solimoensis (Squamata: Phyllodactylidae). Início: 2018. Dissertação (Mestrado profissional em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas. (Coorientador).

3.
Gustavo Ladeira Ferreira. Efeitos da insularização artificial na Amazônia Central sobre a diversidade genética e padrões de fluxo gênico em Arthrosaura reticulata (Squamata:Gymnophthalmidae). Início: 2016. Dissertação (Mestrado em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

Tese de doutorado
1.
Isabela Freitas Oliveira. O papel de eventos biogeográficos e traços morfológicos na diversificação de borboletas frugívoras Neotropicais. Início: 2018. Tese (Doutorado em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Coorientador).

2.
Erik Henrique de Lacerda Choueri. Determinantes geográficos da organização de linhagens amazônicas e suas implicações para conservação da biodiversidade. Início: 2017. Tese (Doutorado em Genética, Conservação e Biologia Evolutiva) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas. (Coorientador).

3.
Luisa Maria Viegas Becerra Urtiaga. Impacto das mudanças climáticas em lagartos da Amazônia:Avaliando a vulnerabilidade das espécies através de características ecofisiológicas associadas a modelos de distribuição. Início: 2017. Tese (Doutorado em Ecologia e Evolução) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Coorientador).

4.
Lídia Farias Martins. Integrando abordagens populacionais e evolutivas para entender a demografia histórica e o futuro das populações de lagartos de formações abertas amazônicas. Início: 2017. Tese (Doutorado em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. (Orientador).

5.
Marina Monjardim. Desvendando os processos de diversificação de Enyalius Wied, 1821 (Squamata: Leiosauridae) em Biomas Neotropicais. Início: 2017. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Espírito Santo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Coorientador).

6.
Lucas Nicioli Bandeira. Conservatismo filogenético de nicho e os potenciais impactos das mudanças climáticas nas espécies do grupo Phyllomedusa hypochondrialis. Início: 2017. Tese (Doutorado em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Coorientador).

7.
Diego Armando Ortiz Yepez. Biogeography, ecology and systematics of the Slender-legged tree frog Osteocephalus taurinus species complex in the Amazon Basin. Início: 2016. Tese (Doutorado em Doctor of Philosophy (Natural and Physical Sciences)) - James Cook University. (Coorientador).

8.
Alan Filipe de Souza Oliveira. Padrões de diversidade filogenética e funcional das comunidades de lagartos em diferentes escalas na Amazônia. Início: 2016. Tese (Doutorado em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

9.
Renata Magalhães Pirani. Testando hipóteses de diversificação das Florestas Neotropicais úmidas com base em anfíbios e répteis. Início: 2015. Tese (Doutorado em Genética, Conservação e Biologia Evolutiva) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

10.
Randolpho Gonçalves Dias Terceiro. Diversidade genética de lagartos na Amazônia: relação com gradientes ambientais, barreiras para fluxo gênico e comportamento de forrageio. Início: 2015. Tese (Doutorado em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Coorientador).

Iniciação científica
1.
Maristele Oliveira dos Santos. Assistencia à Curadoria da Coleção de Anfíbios e Répteis. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em PIBIC) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas. (Orientador).

2.
Adriana do Vale Castro. Filogeografia do complexo Copeoglossum nigropunctatum (Squamata, Scincidae) na bacia amazônica. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em PIBIC) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

Orientações de outra natureza
1.
Leandro João Carneiro de Lima Moraes. O papel do rio Tapajós como barreira para a diversificação de anfíbios e lagartos em uma região ecotonal do sudeste da Amazônia. Bolsista PCI INPA.. Início: 2016. Orientação de outra natureza. Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Wellyngton Espíndola Ayala. Evolução de nichos e os efeitos de mudanças climáticas na distribuição e padrões de diversidade de serpentes Crotalinae. 2018. Dissertação (Mestrado em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernanda de Pinho Werneck.

2.
Ingrid de Souza Nunes. Estruturação filogenética e diversificação de lagartos Amazônicos. 2018. Dissertação (Mestrado em Genética, Conservação e Biologia Evolutiva) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Coorientador: Fernanda de Pinho Werneck.

3.
Thais Queiroz Morcatty. Influência de fatores ambientais, biológicos e antrópicos na caça e venda de quelônios de água doce em duas reservas na Amazônia Central. 2018. Dissertação (Mestrado em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernanda de Pinho Werneck.

4.
Jessica dos Anjos Oliveira. Como a paisagem molda o padrão espacial de variação genética dos quelônios amazônicos Podocnemis erythrocephala e P. sextuberculata (Testudines, Podocnemididae)?. 2017. Dissertação (Mestrado em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernanda de Pinho Werneck.

5.
Flávia Mol Lanna. História evolutiva dos lagartos anões (Lygodactylus, Gekkonidae) no continente Sul Americano. 2017. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Coorientador: Fernanda de Pinho Werneck.

6.
Emanuel Masiero da Fonseca. Filogeografia, hotspots evolutivos e conservação ao longo da diagonal de formações abertas da América do Sul. 2017. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Coorientador: Fernanda de Pinho Werneck.

7.
Ramiro Dário Melinski. Diversidade e biogeografia da avifauna da Serra da Mocidade. 2017. Dissertação (Mestrado em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Coorientador: Fernanda de Pinho Werneck.

8.
Diego Armando Ortiz Yepez. Estrutura populacional intraespecífica e diversidade genética de Osteocephalus taurinus (Anura: Hylidae) no interflúvio Purus- Madeira, Amazônia Central. 2016. Dissertação (Mestrado em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernanda de Pinho Werneck.

9.
Yumi Sheu. O papel da evolução de nichos na diversificação de lagartos do gênero Kentropyx (Squamata: Teiidae). 2016. Dissertação (Mestrado em Genética, Conservação e Biologia Evolutiva) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernanda de Pinho Werneck.

10.
Emerson Pontes da Silva. Vulnerabilidade de um lagarto Amazônico às mudanças climáticas: efeitos das variações na biologia térmica em nível intraespecífico. 2016. Dissertação (Mestrado em Biologia (Ecologia)) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernanda de Pinho Werneck.

11.
Áurea Aguiar Cronemberger. Filogeografia de Kentropyx calcarata Spix 1825 (Reptilia: Teiidae) na Amazônia. 2015. Dissertação (Mestrado em Pós-graduação em Zoologia) - Museu Paraense Emílio Goeldi, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Coorientador: Fernanda de Pinho Werneck.

Tese de doutorado
1.
Vivian Ribeiro. Evolução de nichos ecológicos em Furnariidae (Aves) e efeitos das mudanças climáticas. 2018. Tese (Doutorado em Ecologia) - Universidade de Brasília, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Coorientador: Fernanda de Pinho Werneck.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Erika dos Santos. Avaliação do efeito cicatrizante da gordura de sucuri Eunectes murinus (Serpentes: Boidae) em comparação a um cicatrizante industrializado à base de Nitrofural. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas) - Faculdade Estácio. Orientador: Fernanda de Pinho Werneck.

2.
Maíra Salles Araújo. Ecologia de Hypsiboas goianus (Anura: Hylidae) no Cerrado do Brasil central. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Biologia) - Centro Universitário de Brasília. Orientador: Fernanda de Pinho Werneck.

3.
Roberta Queiroz Morais. Uma análise crítica da manutenção de serpentes neotropicais em cativeiro. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Biologia) - Centro Universitário de Brasília. Orientador: Fernanda de Pinho Werneck.

4.
Vinicius Alves Ferreira. Diversidade e eficiência da amostragem da herpetofauna em uma área de Cerrado do Brasil central. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Biologia) - Centro Universitário de Brasília. Orientador: Fernanda de Pinho Werneck.

Iniciação científica
1.
Caroline Silva dos Reis. Diversidade genética de Cnemidophorus cryptus (Squamata, Teiidae) em áreas abertas amazônicas. 2018. Iniciação Científica. (Graduando em PIBIC) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernanda de Pinho Werneck.

2.
Dioney de Oliveira Gomes. Variação na riqueza funcional de lagartos ao longo de um gradiente longitudinal na Amazônia brasileira. 2018. Iniciação Científica. (Graduando em PIBIC) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas. Orientador: Fernanda de Pinho Werneck.

3.
Maristele Oliveira dos Santos. Assistencia à Curadoria da Coleção de Anfíbios e Répteis. 2018. Iniciação Científica. (Graduando em PIBIC) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas. Orientador: Fernanda de Pinho Werneck.

4.
Thais Mayumi Macedo Higa. Distribuição espacial da variabilidade genética do lagarto Ameiva ameiva no interflúvio Purús-Madeira. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em PIBIC) - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernanda de Pinho Werneck.

5.
Adriana Reis dos Santos. Diversificação de anfíbios da Diagonal Aberta Sul-Americana. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernanda de Pinho Werneck.

Orientações de outra natureza
1.
Érik Henrique de Lacerda Choueri. Filogeografia de Alopoglossus angulatus na Amazonia. Bolsista DCTA FAPEAM.. 2017. Orientação de outra natureza - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas. Orientador: Fernanda de Pinho Werneck.

2.
Ivan Junqueira Lima. A história da paisagem e seus efeitos na evolução de nichos e diversificação da herpetofauna Amazônica. Bolsista AT FAPEAM. 2017. Orientação de outra natureza - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas. Orientador: Fernanda de Pinho Werneck.

3.
Alan Filipe de Souza Oliveira. Padrões de distribuição do grupo de espécies Dendropsophus leucophyllatus (Hylidae: Anura). Bolsista AT FAPEAM.. 2016. Orientação de outra natureza - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas. Orientador: Fernanda de Pinho Werneck.

4.
Thais da Silva Damasseno. Auxiliar Curadoria Coleção Anfíbios e Répteis do INPA. DTI-C CNPq. 2016. Orientação de outra natureza - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fernanda de Pinho Werneck.

5.
Lidia Farias Martins. Filogeografia e demografia histórica do complexo Arthrosaura reticulata. Bolsista AT FAPEAM. 2016. Orientação de outra natureza - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas. Orientador: Fernanda de Pinho Werneck.



Educação e Popularização de C & T



Textos em jornais de notícias/revistas
1.
WERNECK, F. P.. Pesquisadora ganha prêmio com estudo sobre Amazônia e Cerrado. Jornal A Critica. http://www.acritica.com/channels/governo/news/pesquisadora-do-inpa-ganha-premio-para-mulher-na-ciencia-com-pesquisa-sobre-amazonia-e-cerrado. A Critica, 14 ago. 2016.

2.
WERNECK, F. P.; Girardi, G. . Lagartos dão pistas sobre impactos da mudança do clima na extinção de espécies. Estadão Sustentabilidade. http://sustentabilidade.estadao.com.br/blogs/ambiente-se/lagartos-dao-pistas-de-impactos-da-mudanca-do-clima-naextincao-de-especies/. Estadão Sustentabilidade, 21 out. 2016.

3.
WERNECK, F. P.; Chagas, C. . É reconhecimento. É para mulheres. E não tem nada a ver com cabelos... Sete pesquisadoras são laureadas na versão brasileira do prêmio L?Oréal Para Mulheres na Ciência 2016. http://www.cienciahoje.org.br/noticia/v/ler/id/4890/n/e_reconhecimento._e_para_mulheres._e_nao_tem_nada_a_ver_com_cabelos. Ciência Hoje.

4.
WERNECK, F. P.; Malta, G. . Brasileira será premiada entre as 15 melhores cientistas do mundo. http://claudia.abril.com.br/noticias/brasileira-sera-premiada-entre-as-15-melhores-cientistas-do-mundo/. Revista Claudia.

5.
WERNECK, F. P.; Alvim, M. . Bióloga brasileira receberá prêmio internacional para mulheres cientistas. O Globo Ciência, http://oglobo.globo.com/, 20 mar. 2017.

6.
WERNECK, F. P.; Fernandes, D. . 'Foi você que escreveu isso?': conheça bióloga brasileira que ganhou prêmio global de ciência. BBC Brasil, 25 abr. 2017.

7.
WERNECK, F. P.; Camargo, S. . Bióloga brasileira ganha prêmio global da UNESCO para Mulheres na Ciência .https://conexaoplaneta.com.br/blog/biologa-brasileira-ganha-premio-global-da-unesco-para-mulheres-na-ciencia/. Conexão Planeta.

8.
WERNECK, F. P.; Bittencourt, B. . 'A ciência só tem a ganhar com diversidade'.http://revistatrip.uol.com.br/tpm/a-ciencia-so-tem-a-ganhar-com-diversidade?utm_source=trip.com.br&utm_medium=home-box&utm_campaign={category}. TPM - Trip Para Mulheres, 25 ago. 2017.

9.
Pontes-da-Silva, E. ; WERNECK, F. P. . Mudanças climáticas globais influenciam os riscos de extinção de espécie de lagarto da Amazônia. http://www.fapeam.am.gov.br/mudancas-climaticas-globais-influenciam-os-riscos-de-extincao-de-especie-de-lagarto-da-amazonia/. Webpage FAPEAM, Manaus, 06 mar. 2018.

10.
Pontes-da-Silva, E. ; WERNECK, F. P. . Mudanças climáticas colocam o calango da Amazônia sob risco de extinção. http://www.acritica.com/channels/governo/news/mudancas-climaticas-colocam-o-calango-da-amazonia-sob-risco-de-extincao. Jornal A Critica, 07 mar. 2018.

11.
Pontes-da-Silva, E. ; WERNECK, F. P. . A floresta amazônica beira um colapso climático. http://www.jcam.com.br/noticia-detalhe.asp?n=47948. Jornal do Comércio, Manaus, 01 mar. 2018.

12.
Cazanave, R. ; WERNECK, F. P. . Ensuring a Thriving Future: BYU alumna Dr. Fernanda Werneck recognized with international award. BYU Life Sciences Maganize.

13.
WERNECK, F. P.. Mulheres na Ciência: conheça a brasileira premiada em Paris. https://www.modices.com.br/comportamento/mulheres-na-ciencia-fernanda-werneck/. Time Modices, 28 mar. 2017.


Apresentações de Trabalho
1.
WERNECK, F. P.. A importância das mulheres na ciência e o efeitos de mudanças climáticas no futuro da biodiversidade. Campus Party Brasil 2017. Campus Party Brasil e L'Oréal Para Mulheres na Ciência. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
WERNECK, F P . Integrating phyloclimatic and extinction risk modeling to understand the evolutionary history and future of Neotropical lizards. XI Congreso Latinoamericano de Herpetología. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
WERNECK, F P . Overcoming challenges for women in herpetology: experience from a For Women In Science awardee. XI Congreso Latinoamericano de Herpetología. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
WERNECK, F. P.. Diversification and future of Neotropical herpetofauna lineages at multiple scales. Workshop Origin of Biodiversity. University of Gothenburg. Sweden. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

5.
WERNECK, F. P.. Palestra de Abertura 8o Congresso Brasileiro de Herpetologia: 'O papel da evolução de nichos e da história da paisagem na diversificação da herpetofauna Amazônica e da transição Amazônia-Cerrado'. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
WERNECK, F. P.. Pint of Science 2018. 'Os efeitos das mudanças climáticas no futuro da biodiversidade'. http://pintofscience.com.br/event/mudancaclimatica. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

7.
WERNECK, F. P.. Parent In Science. Minha trajetória como mãe na Ciência. Mesa Redonda 'Vencedoras do Prêmio L'Oreal Para Mulheres na Ciência'. I Simpósio Brasileiro sobre Maternidade e Ciência: presente e futuro nas instituições de pesquisa. Mesa Redonda. https://www.youtube.com/watch?v=eTW8B2q2vTk. 2018. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

8.
WERNECK, F. P.; Silva, J. K. ; Campos, A. K. ; Imperatriz, V. L. . Mulher e Ciência na Amazônia: Desafios e Perspectivas. 2018. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).


Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
Cohn-Haft, M. ; WERNECK, F. P. ; et al . Participação em documentário científico 'Expedição Novas Espécies'. http://www.grifafilmes.com/pt-br/novas-especies/. 2016.

2.
WERNECK, F. P.. Pesquisadora do Inpa é agraciada com prêmio Para Mulheres na Ciência. Webpage FAPEAM. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

3.
WERNECK, F. P.. Pesquisadora do Inpa recebe prêmio nacional que prestigia mulheres cientistas. Portal INPA. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

4.
WERNECK, F. P.. Pesquisa desenvolvida no Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia que investiga os efeitos das mudanças climáticas, os riscos de extinção e a capacidade adaptativa das espécies da Amazônia e do Cerrado é premiada. Entrevistada: Fernanda Werneck, professora e pesquisadora do Inpa. Radio UFMG Educativa. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

5.
WERNECK, F. P.. Conheça as sete vencedoras do prêmio Para Mulheres na Ciência da L'Oréal-UNESCO-ABC. Webpage do Prêmio Para Mulheres na Ciência da L'Oréal-UNESCO-ABC. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

6.
Cohn-Haft, M. ; WERNECK, F. P. ; et al . Expedição leva você a um lugar da Amazônia onde ninguém havia pisado. Reportagem no programa Fantástico de divulgação do Filme documentário Expedição Novas Espécies. 2016.

7.
WERNECK, F. P.. Pesquisadora ganha prêmio com estudo sobre Amazônia e Cerrado. Jornal A Critica. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

8.
WERNECK, F. P.; Girardi, G. . Lagartos dão pistas sobre impactos da mudança do clima na extinção de espécies. Estadão Sustentabilidade. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

9.
WERNECK, F. P.. Pesquisadora do Inpa vence prêmio Para Mulheres na Ciência. Portal A Crítica. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

10.
WERNECK, F. P.; Chagas, C. . É reconhecimento. É para mulheres. E não tem nada a ver com cabelos... Sete pesquisadoras são laureadas na versão brasileira do prêmio L?Oréal Para Mulheres na Ciência 2016.. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

11.
WERNECK, F. P.. Notícias da ABC: Especial: Prêmio L'Oreal-Unesco-ABC Para Mulheres na Ciência. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

12.
WERNECK, F. P.. Notícias da ABC: Especial: Prêmio L'Oreal-Unesco-ABC Para Mulheres na Ciência. Fernanda Werneck: Adaptação dos répteis na Amazônia. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

13.
WERNECK, F. P.. Falta de oportunidades mantém cientistas brasileiros no exterior. http://exame.abril.com.br/ciencia/falta-de-oportunidades-mantem-cientistas-brasileiros-no-exterior/. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

14.
WERNECK, F. P.. The L'Oréal Foundation and UNESCO recognize 15 young women researchers for their outstanding contribution to science. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

15.
WERNECK, F. P.. 2017 International Rising Talents. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

16.
WERNECK, F. P.. Brasileira será premiada entre as 15 melhores cientistas do mundo. http://claudia.abril.com.br/noticias/brasileira-sera-premiada-entre-as-15-melhores-cientistas-do-mundo/. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

17.
WERNECK, F. P.. Como é ser mulher na ciência, segundo 4 pesquisadoras brasileiras. http://exame.abril.com.br/ciencia/como-e-ser-mulher-na-ciencia-segundo-4-pesquisadoras-brasileiras/. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

18.
WERNECK, F. P.. Após 15 anos, mulheres continuam sendo minoria nos cursos universitários de ciência. http://g1.globo.com/educacao/noticia/apos-15-anos-mulheres-continuam-sendo-minoria-nos-cursos-universitarios-de-ciencia.ghtml. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

19.
WERNECK, F. P.. Bióloga brasileira receberá prêmio internacional para mulheres cientistas. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

20.
WERNECK, F. P.. Egressa da UnB ganha prêmio internacional. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

21.
WERNECK, F. P.. Pesquisadora do INPA vai receber prêmio internacional em Paris. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

22.
WERNECK, F. P.. Pesquisadora do Inpa é uma das 15 agraciadas ao prêmio de jovens talentos em Paris. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

23.
WERNECK, F. P.. Pesquisadora do Inpa recebe prêmio em Paris por estudo sobre mudanças climáticas. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

24.
WERNECK, F. P.. Brasileira será premiada entre as 15 melhores cientistas do mundo. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

25.
WERNECK, F. P.; Leonardi, A. C. . Conheça cinco mulheres que estão transformando o mundo. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

26.
WERNECK, F. P.. Para ministro, trajetória de cientista do Inpa serve de inspiração para jovens brasileiras. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

27.
WERNECK, F. P.; Fernandes, D. . 'Foi você que escreveu isso?': conheça bióloga brasileira que ganhou prêmio global de ciência. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

28.
WERNECK, F P . 'Foi você que escreveu isso?': conheça bióloga brasileira que ganhou prêmio global de ciência. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

29.
WERNECK, F. P.. 'Foi você que escreveu isso?': conheça bióloga brasileira que ganhou prêmio global de ciência. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

30.
WERNECK, F. P.. Feira de Profissões Unifor tira dúvidas sobre qual carreira seguir, com a participação de Serginho Groisman, Fernanda Werneck e Eduardo L?Hotellier.. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

31.
WERNECK, F. P.. Bióloga brasileira ganha prêmio global da UNESCO para Mulheres na Ciência. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

32.
WERNECK, F. P.. Pesquisadora do Inpa recebe prêmio em Paris por estudo sobre mudanças climáticas. 2017. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

33.
WERNECK, F. P.. Brasileira será premiada entre as 15 melhores cientistas do mundo. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

34.
WERNECK, F. P.. O Brasil carece de mais incentivos às mulheres na Ciencia. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

35.
WERNECK, F. P.. Papo de Maria Podcast #3 - Ciência. Participação das mulheres na área científica. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

36.
WERNECK, F. P.. Entrevista Band News Para Mulheres na Ciência. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

37.
WERNECK, F. P.. Notícias da ABC: Especial: Amante de répteis e anfíbios. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

38.
WERNECK, F. P.; Pontes-da-Silva, E. . Mudanças climáticas colocam o calango da Amazônia sob risco de extinção. http://www.acritica.com/channels/governo/news/mudancas-climaticas-colocam-o-calango-da-amazonia-sob-risco-de-extincao. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

39.
WERNECK, F. P.; Pontes-da-Silva, E. . Mudanças climáticas globais influenciam os riscos de extinção de espécie de lagarto da Amazônia. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

40.
WERNECK, F. P.. 2017 For Women In Science International Award Ceremony. 2017.

41.
WERNECK, F. P.; Oliveira, H. F. M. . Conservation and Science Blog. Interview: Challenges for women in science - Dr. Fernanda Werneck (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia). 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

42.
WERNECK, F. P.. Pesquisadores do Inpa conversam com o público sobre ciência em bares, no Pint of Science. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

43.
WERNECK, F. P.. Mulheres na Ciência: conheça a brasileira premiada em Paris. https://www.modices.com.br/comportamento/mulheres-na-ciencia-fernanda-werneck/. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

44.
WERNECK, F. P.. Ensuring a Thriving Future: BYU alumna Dr. Fernanda Werneck recognized with international award. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

45.
WERNECK, F. P.. Manaus também entra na roda dos bate-papos sobre ciência em bares e restaurantes. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

46.
WERNECK, F. P.. Pesquisadora premiada fala sobre ciência e maternidade no CNPq. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

47.
WERNECK, F. P.; Lima, B. S. . TV Senado. Cidadania Mulher. Participação feminina na Ciência Brasileira. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

48.
WERNECK, F. P.; Silva, J. K. ; Campos, A. K. ; Imperatriz, V. L. . Mulheres na Ciência: debate em Belém. http://www.abc.org.br/2018/10/03/mulheres-na-ciencia-debate-em-belem/. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

49.
WERNECK, F. P.. Entrevista sobre pesquisa de diversificação da herpetofauna da diagonal seca Sul-Americana e sobre a Bolsa Jovens Talentos do Programa Ciências sem Fronteiras. Entrevista rádio Voz do Brasil e entrevista em vídeo no jornal da TV Nacional Brasil (TV NBR). 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

50.
WERNECK, F. P.. Inspiração: vencedoras do L?Oréal-UNESCO-ABC Para Mulheres na Ciência 2016 contam como suas pesquisas avançaram após o prêmio. 2018. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).


Redes sociais, websites e blogs
1.
WERNECK, F. P.. Diário de Bordo International Rising Talents 2017. http://www.paramulheresnaciencia.com.br/diariodebordo/. 2017; Tema: Diário de Bordo International Rising Talents 2017. (Blog).

2.
WERNECK, F. P.. 2017 For Women In Science International Award Ceremony. https://www.youtube.com/watch?v=UjlQ-J4rfjY&feature=youtu.be. 2017; Tema: 2017 For Women In Science International Award Ceremony. L?Oréal Foundation. (Site).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 15/12/2018 às 2:58:12