Rita Goreti Amaral

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/3665611660713029
  • Última atualização do currículo em 01/11/2018


Professora da Faculdade de Farmácia-UFG, Associada IV. Fez graduação em Farmácia e Bioquímica pela Faculdade de Farmácia da Universidade Federal de Goiás (1986) e Especialização em Citologia Clínica (1991) pela mesma instituição. É Mestre em Biologia Celular e Molecular pela Universidade de São Paulo (1997) e Doutora em tocoginecologia pela Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas (2003). Possui 54 artigos em periódico especializados e 4 capítulos de livros. Orientou 18 dissertações de mestrado e 9 de doutorado. Recebeu 25 prêmios e/ou homenagens. É orientadora nos Programas de Pós-graduação Ciências da Saúde da Faculdade de Medicina-UFG e de Assistência e Avaliação em Saúde da Faculdade de Farmácia-UFG. Atualmente é coordenadora do Laboratório de Monitoramento Externa da Qualidade da Faculdade de Farmácia-UFG. Coordena projetos de pesquisa e extensão em parceria com a Secretaria de Saúde do município de Goiânia visando o aprimoramento e capacitação dos profissionais da rede básica de saúde e estratégia da saúde da Família na prevenção do câncer do colo do útero e assistência farmacêutica. Tem experiência em pesquisa na área de Citologia Clínica e Saúde Pública atuando principalmente nos seguintes temas: controle da qualidade em citopatologia do colo do útero, prevenção, detecção precoce de doenças, aperfeiçoamento de métodos diagnósticos, desenvolvimento e validação de práticas de cuidado do paciente nas doenças crônicas transmissíveis e não transmissíveis e assistência farmacêutica. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Rita Goreti Amaral
Nome em citações bibliográficas
AMARAL, R. G.;Amaral, Rita G.;Amaral, Rita Goreti;AMARAL, RG;RG Amaral;AMARAL, RITA;AMARAL, RITA GORETI

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal de Goiás, Faculdade de Farmácia.
Rua 240
Setor Leste Universitário
74605170 - Goiânia, GO - Brasil - Caixa-postal: 131
Telefone: (62) 32096043
Fax: (62) 2096037
URL da Homepage: http://www.farmacia.ufg.br


Formação acadêmica/titulação


2000 - 2003
Doutorado em Ciências Médicas.
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Título: Garantia de Qualidade do Exame Citológico no Rastreamento do Câncer do Colo Uterino: Avaliação da Revisão Rápida de 100%, Ano de obtenção: 2003.
Orientador: Luiz Carlos Zeferino.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Câncer do colo do útero; Rastreamento; Controle de qualidade; Garantia de qualidade.
Grande área: Ciências da Saúde
Setores de atividade: Atividades de atenção à saúde humana.
1995 - 1997
Mestrado em Biologia Celular e Molecular.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Título: Localização Subcelular da Miosina V em Células do Melanoma B16, uma Linhagen Celulat Tipo Selvagem para o gene dilute,Ano de Obtenção: 1997.
Orientador: Enilza Maria Espreáfico.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Miosina V; Melanoma.
Grande área: Ciências Biológicas
Setores de atividade: Atividades de atenção à saúde humana.
1991 - 1992
Especialização em Citologia Clínica. (Carga Horária: 735h).
Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.
Título: O uso do método de coloração de Papanicolaou como meio de identificação morfológica de Chlamydia trachomatis.
Orientador: Wilker Ramos Ribeiro.
1988 - 1989
Graduação em Farmácia Bioquímica.
Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.
1983 - 1986
Graduação em Farmácia.
Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.




Formação Complementar


2018 - 2018
Oficina: Como pesquisar Educação Permanente em Saúde. (Carga horária: 4h).
Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.
2018 - 2018
Atualização em citologia ginecológica. (Carga horária: 15h).
Universidade Federal de Ouro Preto, UFOP, Brasil.
2017 - 2017
Curso de Estatística Alicada. (Carga horária: 30h).
Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.
2016 - 2016
Oficina de Estratégias e Elaboração de Instrumento de Avaliação da Aprendi. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.
2016 - 2016
Oficina de metodologia ativa para grandes grupos-vivenciando o Team Based. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.
2015 - 2015
Curso de editoração científica. (Carga horária: 25h).
Associação Brasileira de Editores Científicos, ABEC, Brasil.
2015 - 2015
II Oficina de avaliação dos projetos pedagógicos da área da saúde da UFG. (Carga horária: 8h).
Ministério da Saúde, PRÓ-SAÚDE, Brasil.
2015 - 2015
Oficina de discussão de projetos pedagógicos dos cursos (PPC). (Carga horária: 8h).
Ministério da Saúde, PRÓ-SAÚDE, Brasil.
2015 - 2015
Oficina resultados preliminares PROPET-Saúde da UFG. (Carga horária: 8h).
Ministério da Saúde, PRÓ-SAÚDE, Brasil.
2014 - 2014
Curso de estatística plicada à pesquisa em saúde.. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.
2014 - 2014
Oficina integradora do Propet-Saúde. (Carga horária: 5h).
Ministério da Saúde, PRÓ-SAÚDE, Brasil.
2014 - 2014
Revisão das diretrizes brasileiras para o rastreamento do câncer cervical. (Carga horária: 24h).
Instituto Nacional de Câncer, INCA, Brasil.
2013 - 2013
Seminário Interdisciplinares: desafios institucionais. (Carga horária: 16h).
Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.
2010 - 2010
Oficina de trabalho para a definição de mapas de competências profissionais. (Carga horária: 16h).
Ministério da Saúde, MS, Brasil.
2009 - 2009
Pharmacoeconomics For Decision-Markers. (Carga horária: 8h).
International Society for Pharmacoeconomics and Outcomes Research, ISPOR, Brasil.
2009 - 2009
Oficina de prioridades de pesquisa para o SUS- PPSUS. (Carga horária: 16h).
Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Goiás, FAPEG, Brasil.
2005 - 2005
Resolução RDC Nº 306- Regulamento técnico para o gerenciamento de resíduos. (Carga horária: 4h).
Conselho Regional de Farmácia do Estado de Goiás, CRF-GO, Brasil.
2005 - 2005
Formação de Avaliadores nas Normas da ONA. (Carga horária: 24h).
Organização Nacional de Acreditação, ONA, Brasil.
2005 - 2005
Monitoramento Externo da Qualidade. (Carga horária: 8h).
Fundação Oncocentro de São Paulo, FOSP, Brasil.
2004 - 2004
Atualização: Epidemiologia do Câncer. (Carga horária: 20h).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
2003 - 2003
Epi Info 2000. (Carga horária: 15h).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
2003 - 2003
Avaliação de Aprendizagem. (Carga horária: 4h).
Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.
2003 - 2003
Curso de Ed. Cont.em Citopatologia Cérvico-vaginal. (Carga horária: 12h).
Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.
2002 - 2002
Workshop de Treinamento no Sistema Dna Citoliq. (Carga horária: 15h).
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
2002 - 2002
Colpocitologia Hoje. (Carga horária: 8h).
Sociedade Brasileira de Citopatologia, SBC, Brasil.
2002 - 2002
Individualizando casos clínicos: cada caso é um caso. Correlação Colpo- Cit. (Carga horária: 8h).
Sociedade Brasileira de Citopatologia, SPC, Brasil.
2002 - 2002
Educação continuada em citopatologia. (Carga horária: 40h).
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
2001 - 2001
Educação continuada em citopatologia. (Carga horária: 40h).
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
2001 - 2001
Um olhar para o novo. (Carga horária: 15h).
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
2000 - 2000
Formação de Auditores Internos de Laboratórios Clí. (Carga horária: 24h).
Instituto Brasileiro de Qualidade Laboratorial, IBQL, Brasil.
1998 - 1998
Hibridização Molecular In Situ e Reciclagem Em Cit. (Carga horária: 48h).
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
1995 - 1995
Sessão Especial Sobre Ciência e Tecnologia Em Goiá. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.
1994 - 1994
Noções básicas de patologia geral. (Carga horária: 3h).
Hospital Santa Helena, HSH, Brasil.
1994 - 1994
Reciclagem Em Citopatologia Ginecológica Displasia. (Carga horária: 5h).
Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.
1993 - 1993
Noções básicas de patologia geral. (Carga horária: 5h).
Hospital Santa Helena, HSH, Brasil.
1993 - 1993
Controle de qualidade em laboratório clínico. (Carga horária: 6h).
Sociedade Brasileira de Análises Clínicas Regional Go, SBAC-GO, Brasil.
1993 - 1993
Estágio no laboratório de Citologia Clínica. (Carga horária: 150h).
Universidade Federal do Maranhão, UFMA, Brasil.
1992 - 1992
Espermocitograma. (Carga horária: 4h).
Sociedade Brasileira de Análises Clínicas Regional Go, SBAC-GO, Brasil.
1992 - 1992
Interpretação Clínica de Resultados Laboratoriais. (Carga horária: 36h).
Sociedade Brasileira de Análises Clínicas Regional Go, SBAC-GO, Brasil.
1992 - 1992
Bacteriologia. (Carga horária: 35h).
Conselho Regional de Farmácia do Estado de Goiás, CRF-GO, Brasil.
1992 - 1992
Educação Continuada Em Citopatologia Efusões e Cit. (Carga horária: 9h).
Sociedade Brasileira de Citopatologia, SBC, Brasil.
1992 - 1992
Citologia e Análises de Líquidos Biológicos I. (Carga horária: 16h).
Sociedade Brasileira de Análises Clínicas Regional Go, SBAC-GO, Brasil.
1991 - 1991
Farmácia Hospitalar. (Carga horária: 40h).
Conselho Regional de Farmácia do Estado de Goiás, CRF-GO, Brasil.
1991 - 1991
Farmácia Hospitalar. (Carga horária: 40h).
Conselho Regional de Farmácia do Estado de Goiás, CRF-GO, Brasil.
1991 - 1991
Bacteriologia. (Carga horária: 35h).
Sociedade Brasileira de Análises Clínicas Regional Go, SBAC-GO, Brasil.
1991 - 1991
Treinamento didático da disciplina de Patologia e Citologia-T/P. (Carga horária: 144h).
Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.
1990 - 1991
Citologia Clínica. (Carga horária: 586h).
Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.
1990 - 1991
Estágio na Seção de Citologia Clínica do Laboratór. (Carga horária: 586h).
Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.
1988 - 1989
Estágio nas seções de Hematologia, Imunologia, Bioquímica, Parasitologia. (Carga horária: 480h).
Central de Análises Clínicas, CAC, Brasil.
1988 - 1989
Estágio em Hematologia Imunologia Bioquímica Paras. (Carga horária: 480h).
Central de Análises Clínicas, CAC, Brasil.
1986 - 1986
Farmácia Hospitalar e Farmácia Clínica. (Carga horária: 16h).
Conselho Regional de Farmácia do Estado de Goiás, CRF-GO, Brasil.
1986 - 1986
Estágio no Serviço de Farmácia Hospitalar. (Carga horária: 240h).
Hospital Geral de Goiânia, HGG, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.
Vínculo institucional

1991 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Associado IV, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

12/2017 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Farmácia, .

Cargo ou função
Membro da Comissão de Governança da Informação em Saúde da UFG..
07/2017 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Farmácia, .

Cargo ou função
Membro da Comissão Administrativa e de Bolsas do Programa de Pos-graduação em Assistência e Avaliação em Saúde. Port. Nº 14/2017/PPGAAS/FF/UFG de 05/07/2017..
04/2017 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Farmácia, .

Cargo ou função
Representante da UFG na composição da Comissão Estadual de Fortalecimento e Implementação da Política de Informação e Informática em Saúde para Goiás, da Secretaria de Estado da Saúde. Port. Nº 2107 de 18/04/2017 e Port. Nº 309 de 25/04/2017.
05/2015 - Atual
Ensino, Assistência e Avaliação em Saúde, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Avaliação e Preparação para Apresentação do Produto Final
Seminário de Dissertações
04/2015 - Atual
Ensino, Ciências da Saúde, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Seminário de Teses e Dissertações
Seminário de Análise de Projeto de Pesquisa I
10/2013 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Farmácia, .

Cargo ou função
Membro da Comissão para Avaliação de Pessoal Docente (CAD).
04/2013 - Atual
Direção e administração, Faculdade de Farmácia, .

Cargo ou função
Membro do Núcleo Docente Estruturante da Faculdade de Farmácia - NDE/FF/UFG, através da Portaria Nº 12 de 24 de junho de 2013.
07/2012 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Sociedade Brasileira de Citologia Clínica-SBCC, .

Cargo ou função
Representante da SBCC no Grupo Técnico de Trabalho com a finalidade de formular e estruturar o Programa Nacional em Citopatologia instituído pela Port Nº 642 de 11/07/2012 Ministério da Saúde. Ofício Nº 050/2012..
11/2011 - Atual
Direção e administração, Reitoria, .

Cargo ou função
Representante da UFG no Comitê de Especialistas para o fortalecimento das ações de prevenção e qualificação do diagnóstico e tratamento do cânceres do colo do útero e de mama do MS, Port. Nº1472, D.O.U. de 27/06/2011. Port. Nº 3797 de 08/11/2011..
05/2010 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Conselho Federal de Farmácia, .

Cargo ou função
Membro da Comissão do Grupo de Trabalho sobre Citologia. Portarias: Nº 3 de 30/01/2010, D.O.U. Nº 22 de 02/02/201, PRES-CFF Nº 3 de 14/05/2015, PRES-CFF Nº 17 de 23/03/2016, PRES-CFF Nº 31 de 10/04/2018..
2/2010 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Faculdade de Farmácia, .

02/2009 - Atual
Ensino, Farmácia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Citologia Clínica
Estágio VI-Farm - Laboratório Rômulo Rocha
12/2007 - Atual
Direção e administração, Faculdade de Farmácia, .

Cargo ou função
Coordenadora da Unidade de Monitoramento Externo da Qualidade (LABMEQ). Portarias: Nº 025 de 20/12/2007, Nº 023 de 09/12/2010, Nº 004 de 02/04/2014, Nº 12 de 24/04/2018 e Port. Nº 13 de 24/04/2018..
08/2006 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Faculdade de Farmácia, .

Linhas de pesquisa
Direito à Saúde
4/2006 - Atual
Extensão universitária , Faculdade de Farmácia, Departamento de Análises Clínicas Toxicológicas e Bromatologicas.

Atividade de extensão realizada
Orientação às mulheres sobre a importância do exame citopatológico na prevenção do câncer do colo do útero.
3/2004 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Faculdade de Farmácia, Departamento de Análises Clínicas Toxicológicas e Bromatologicas.

4/2003 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Farmácia, .

Cargo ou função
Membro da Comissão de Avaliação de Docentes (CAD). Portarias: Nº 13/14/04/2003, Nº 14 de 30/03/2005, Nº 021 de 30/10/2013, Nº 007 de 09/09/2014, Nº 012 de 25/10/2016..
08/2018 - 09/2018
Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Farmácia, .

Cargo ou função
Membro da Comissão Avaliadora do Processo Seletivo para Tutor/Coordenador do Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde PET-Saúde/Interprofissionalizante..
03/2018 - 08/2018
Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Farmácia, .

Cargo ou função
Membro da Comissão Administrativa e Bolsas do PPGAAS da Faculdade de Farmácia..
03/2012 - 08/2018
Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Farmácia, .

Cargo ou função
Membro do Núcleo Docente Estruturante da Faculdade de Farmácia -NDE/FF/UFG. Portarias: Nº 003 de 01/03/2012, Nº 012 de 02/04/2013, Nº 016 de 24/06/2013, Nº 010 de 30/10/2014, Nº 011 de 10/10/2016 e Port.Nº 008 de 13/07/2017..
03/2018 - 06/2018
Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Farmácia, .

Cargo ou função
Membro da Comissão eleitoral para elaborar e conduzir o processo de eleição de Diretor e Vice-Diretor da Faculdade de Farmácia_UFG.
09/2011 - 01/2018
Direção e administração, Faculdade de Farmácia, .

Cargo ou função
Membro do Comitê de Ética em Pesquisa da UFG. Portaria Nº 0214 24/01/2012, Portaria Nº 0114 15/01/2015.
02/2010 - 01/2018
Direção e administração, Reitoria, .

Cargo ou função
Membro do Comitê de Ética em Pesquisa-UFG. Portarias: Nº 0621 de 12/02/2010, Nº 0214 de 24/01/2012 e Nº 0114 de 15/01/2015..
12/2015 - 12/2017
Direção e administração, Faculdade de Farmácia, .

Cargo ou função
Presidente da Comissão da Garantia da Qualidade do Laboratório Rômulo Rocha. Port. Nº 013 de 01/12/2015..
06/2016 - 06/2017
Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Farmácia, .

Cargo ou função
Membro da Comissão Organizadora de Eventos para o fortalecimento do programa de Pós-graduação em Assistência e Avaliação em Saúde. Port. Nº 022/2016/PPGAAS/FF/UFG de 23/06/2016..
05/2015 - 05/2017
Direção e administração, Faculdade de Farmácia, .

Cargo ou função
Membro do Corpo Editorial da Revista Eletrônica de Farmácia-REF. Port. Nº 06 de 20/05/2015..
11/2015 - 12/2015
Direção e administração, Reitoria, .

Cargo ou função
Membro da comissão de elaboração da proposta do Programa Nacional de Reorientação da Formação Profissional em Saúde e Programa de Educação pelo trabalho para a saúde. Designada pelo Pró-Reitor de Graduação da UFG, Port. Nº 4523 de 16/11/2015..
07/2013 - 07/2015
Direção e administração, Reitoria, .

Cargo ou função
Coordenadora do PROJETO PET/SAÚDE REDES DE ATENÇÃO À SAÚDE 2013/2015, aprovado no Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde, Edital nº14 de 8 de março de 2013, designada pela Pró-Reitora de Graduação, Port. Nº 4094 de 13 /08/2013..
07/2013 - 07/2015
Direção e administração, Reitoria, .

Cargo ou função
Membro da Comissão de seleção objeto do Edital nº 64/2013-PET-SAÚDE-RAS, designada pela Pró-reitora de Graduação. Port. Nº 4097 de 13/08/2013..
02/2015 - 03/2015
Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Medicina, .

Cargo ou função
Membro da Comissão de Avaliação do Processo Seletivo do Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde-UFG. Port. 01/2015 de 11/02/2015..
10/2014 - 03/2015
Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Medicina, .

Cargo ou função
Membro da Comissão de Seleção do Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde UFG. Port. 05/2014 de 21/10/2014..
08/2006 - 12/2014
Ensino, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Estágio de Docência em Ciências da Saúde I
Estágio de Docência em Ciências da Saúde II
Seminário de Análise de Projeto de Pesquisa I
Seminário de Análise de Projeto de Pesquisa II
03/2012 - 03/2014
Ensino, Citologia Clínica, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Experiência em citodiagnóstico
Estágio supervisionado
Controle de qualidade em citopatologia
03/2009 - 12/2013
Direção e administração, Faculdade de Farmácia, .

Cargo ou função
Membro do Comitê Interno do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica/CNPq da UFG.
03/2009 - 02/2013
Direção e administração, Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, .

Cargo ou função
Membro do Comitê Interno do Programa Institucional de Bolsas de iniciação Científica/CNpq da UFG para área Ciências da Saúde. Portarias Nº 4504 de 29/11/2010, Nº 0617 de 03/03/2011, Nº 2889 de 13/09/2011 e Nº 2858 de 12/09/2012..
10/2012 - 12/2012
Direção e administração, Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, .

Cargo ou função
Membro do Comitê de Avaliação da Chamada Interna da PRPPG/UFG- EDITAL MCT/FINEP/CT-INFRA-PROINFA 01/2012. Port. Nº 3824 de 12/10/2012..
06/2011 - 06/2012
Ensino, Assistência Farmacêutica na Atenção Básicada Saúde, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Capacitação metodológica
12/2009 - 06/2011
Direção e administração, Reitoria, .

Cargo ou função
Subcoordenadora do Laboratório Rômulo Rocha da Faculdade de Farmácia. Port. Nº 4574 de 16/12/2009..
08/2007 - 12/2009
Direção e administração, Reitoria, .

Cargo ou função
Coordenadora do Comitê de Ética em Pesquisa da UFG. Port. Nº 1696 de 20/08/2007..
4/2005 - 12/2009
Extensão universitária , Faculdade de Farmácia, .

Atividade de extensão realizada
Prevenção do Câncer do Colo do Útero no Município de Mozarlândia.
10/2007 - 01/2009
Direção e administração, Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, .

Cargo ou função
Presidente do Comitê Interno do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica da UFG. Port. Nº 051 de 19/10/2007..
6/2007 - 01/2009
Direção e administração, Reitoria, .

Cargo ou função
Coordenadora Geral de Pesquisa da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação. Port. Nº 1217 de 26/06/2007..
08/2008 - 12/2008
Direção e administração, Reitoria, .

Cargo ou função
Membro da Comissão Organizadora do CONPEEX-UFG. Port. Nº 3469 de 08/10/2008.
4/2003 - 12/2008
Ensino, Farmácia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Estágio Supervisionado F B Análises Clínicas- Seção de Citologia Clínica - Laboratório Rômulo Rocha
Patologia e Citologia Clínica
04/2006 - 04/2008
Conselhos, Comissões e Consultoria, Conselho Regional de Farmácia do Estado de Goiás-GO, .

Cargo ou função
Membro da Comissão de Citologia do CRF-GO. Port. Nº 014/2016 de 26/04/2006..
12/2006 - 12/2007
Ensino, Citologia Clínica, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
C T G F : Atipias em células escamosas, lesões intra-epiteliais escamosas e carcinomas invasivos
Controle de qualidade em citopatologia
Diagnóstico caso II - Atipias em células escamosas, lesões intra-epiteliais escamosas e carcinomas invasivos
Experiência em citodiagnóstico - estágio supervisionado
8/2007 - 10/2007
Ensino, Ciências da Saúde, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Informática Aplicada as Ciências da Saúde
10/2005 - 10/2007
Direção e administração, Faculdade de Farmácia, .

Cargo ou função
Coordenadora do Curso de Especialização Citologia Clínica. Port. Nº 026 de 14/11/2005..
10/2005 - 10/2007
Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Farmácia, .

Cargo ou função
Coordenadora do Controle de Qualidade do Laboratório de Análises Clínicas Rômulo Rocha. Port. N º 023 de 19/10/2006. Revoga Port. Nº 016 de 18/11/2005.
8/2005 - 7/2007
Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Farmácia, .

Cargo ou função
Membro da Comissão de Interação com a Sociedade (CIS).
4/2003 - 7/2007
Direção e administração, Faculdade de Farmácia, .

Cargo ou função
Coordenadora da Seção de Citologia Clínica do Laboratório de Análises Clínicas Rômulo Rocha Port. Nº 26 de 05/11/2003..
1/2006 - 6/2007
Direção e administração, Faculdade de Farmácia, .

Cargo ou função
Sub-Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação. Port. Nº 0127 de 13/01/2006..
11/2005 - 06/2007
Direção e administração, Faculdade de Farmácia, .

Cargo ou função
Coordenadora do Controle de Qualidade do Laboratório Rômulo Rocha.
8/2005 - 5/2007
Direção e administração, Faculdade de Farmácia, Departamento de Análises Clínicas Toxicológicas e Bromatologicas.

Cargo ou função
Coordenadora de curso- VIII Curso de Especialização em Citologia Clínica.
2/2005 - 12/2006
Ensino, Farmácia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Estágio II
Metodologia Científica
Metodologia Científica Aplicada à Farmácia
3/2004 - 12/2006
Extensão universitária , Faculdade de Farmácia, Departamento de Análises Clínicas Toxicológicas e Bromatologicas.

Atividade de extensão realizada
Capacitação em Citopatologia na Prevenção do Câncer do Colo do Útero.
3/2004 - 12/2005
Ensino, Especialização Em Citologia Clínica, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Controle de qualidade em citopatologia
Experiência em citodiagnóstico -estágio supervisionado
Nivelamento em Citologia do Trato Genital Feminino
Seminários em microbiologia
2/2004 - 10/2005
Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Farmácia, .

Cargo ou função
Membro da Comissão Organizadora da XIV Semana Científica farmacêutica. Port. Nº 018 de 04/10/2004..
03/2005 - 09/2005
Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Farmácia, .

Cargo ou função
Membro da Comissão para planejamento e execução das atividades comemorativas ao sexagésimo aniversário da Faculdade de Farmácia. Port. Nº 08 de 15/03/2005.
6/2003 - 6/2005
Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Farmácia, Departamento de Análises Clínicas Toxicológicas e Bromatologicas.

Cargo ou função
Membro da Comissão de Interação com a Sociedade (CIS).
04/2003 - 05/2005
Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Farmácia, .

Cargo ou função
Membro da Comissão de Avaliação de Docentes (CAD) da Faculdade de Farmácia..
3/2004 - 3/2005
Extensão universitária , Faculdade de Farmácia, .

Atividade de extensão realizada
Rastreamento do Câncer do Colo do Útero no Município e Bela Vista-GO.
3/2004 - 3/2005
Extensão universitária , Faculdade de Farmácia, Departamento de Análises Clínicas Toxicológicas e Bromatologicas.

Atividade de extensão realizada
Implementação do Controle de Qualidade dos Exames Citopatológicos na Prevenção do Câncer do Colo do Útero.
5/2003 - 3/2005
Direção e administração, Faculdade de Farmácia, Departamento de Análises Clínicas Toxicológicas e Bromatologicas.

Cargo ou função
Coordenadora de curso- VII Curso de Especialização em Citologia Clínica.
08/2002 - 12/2004
Direção e administração, Faculdade de Farmácia, .

Cargo ou função
Coordenadora do curso de Especialização Profissionalizante-Citologia Clínica-VII Turma. Port. Nº 024 de 30/08/2002..
5/2003 - 6/2003
Ensino, Citologia Clínica, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Estágio Supervisionado
Nivelamento em Citologia Clínica
10/2001 - 03/2003
Outras atividades técnico-científicas , Centro Integral à Saúde da Mulher-CAISM/UNICAMP, Centro Integral à Saúde da Mulher-CAISM/UNICAMP.

Atividade realizada
Gerente de Qualidade dentro do Programa de implementação da garantia da qualidade do Laboratório de Citopatologia/CAISM. Portaria interna Nº 061-DEC de 16/10/2001..
03/1999 - 12/2000
Direção e administração, Faculdade de Farmácia, .

Cargo ou função
Representante da Faculdade de Farmácia junto à ADUFG. Port. Nº 010 de 08/03/1999..
08/1998 - 12/2000
Conselhos, Comissões e Consultoria, Faculdade de Farmácia, .

Cargo ou função
Membro da comissão para a revisão do Regimento Interno da Faculdade de Farmácia/UFG. Port. Nº 017/98.
10/1997 - 05/2000
Ensino, Farmácia Bioquímica, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Estágio Graduação Citologia Clínica- Laboratório Rômulo Rocha
Patologia e Citologia Clinica
9/1998 - 2/2000
Direção e administração, Faculdade de Farmácia, .

Cargo ou função
Coordenadora do Curso de Especialização de Citopatologia. Port. Nº 022 de 30/09/1998- Citologia Clínica - V turma.
2/1998 - 12/1999
Ensino, Citologia Clínica, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Citologia do Trato Genital Feminino
Citologia Hormonal
Estágio Supervisionado -aulas práticas
10/1997 - 12/1999
Direção e administração, Faculdade de Farmácia, Departamento de Análises Clínicas Toxicológicas e Bromatologicas.

Cargo ou função
Supervisora da Seção de Citologia Clínica do Laboratório Rômulo Rocha.
3/1994 - 6/1994
Ensino, Citologia Clínica, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Citologia do trato genital feminino
Estágio supervisionado - aulas práticas - citologia oncótica
12/1991 - 12/1993
Ensino, Farmácia Bioquímica, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Patologia e Citologia Clínica

Prefeitura Municipal de Itajá, PMI, Brasil.
Vínculo institucional

1989 - 1990
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Secretária Municipal de Saúde, Carga horária: 40

Vínculo institucional

1989 - 1990
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Responsável técnica pelo Laboratório de Análi, Carga horária: 12

Atividades

2/1989 - 9/1990
Direção e administração, Secretaria Municipal de Saúde, .

Cargo ou função
Secretária Municipal de Saúde.
2/1989 - 9/1990
Serviços técnicos especializados , Posto de Saúde, Laboratório de Análises Clínicas.

Serviço realizado
Responsável técnica.


Linhas de pesquisa


1.
Aspectos Clínicos e Laboratoriais das Doenças Transmissíveis e Não Transmissíveis

Objetivo: As pesquisas desta linha abrangem a prevenção, detecção precoce de doenças, aperfeiçoamento de métodos diagnósticos, desenvolvimento e validação de práticas de cuidado do paciente nas doenças crônicas transmissíveis e não transmissíveis..
Grande área: Ciências da Saúde
Grande Área: Ciências da Saúde / Área: Farmácia / Subárea: Análises Clínicas / Especialidade: Citologia Clínica.
Grande Área: Ciências da Saúde / Área: Farmácia / Subárea: Farmácia clínica, assistência e atenção farmacêuticas.
Setores de atividade: Atividades de atenção à saúde humana.
Palavras-chave: Prevenção de Câncer do Colo Uterino; Assisência Farmacêutica; Atenção à saúde.
2.
Direito à Saúde

Objetivo: Esta linha de pesquisa avalia o diretivo constitucional do direito à saúde para todos e a garantia de acesso aos medicamentos..
Grande área: Ciências da Saúde
Grande Área: Ciências da Saúde / Área: Farmácia / Subárea: Assistência Farmacêutica.
Setores de atividade: Atividades de atenção à saúde humana.
Palavras-chave: Direito à saúde; Acesso a medicamentos; Acesso aos serviços de saúde.
3.
Farmácia Clínica e Assistência farmacêutica

Objetivo: Esta linha de pesquisa desenvolve, valida e avalia modelos de práticas farmacêuticas tanto no ciclo técnico quanto no ciclo clínico do medicamento no cuidado aos usuários da redes de atenção à saúde do Sistema Único da Saúde..
Grande área: Ciências da Saúde
Grande Área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva / Subárea: Saúde Pública.
Setores de atividade: Atividades de atenção à saúde humana.
Palavras-chave: Atenção à saúde; Farmácia clínica; Atenção farmacêutica; Assistência Farmacêutica.


Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Cultura de segurança do paciente em um hospital público especializado em doenças infecto-contagiosas e dermatológicas
Descrição: promoção da cultura de segurança tem sido vista atualmente como um dos principais componentes da qualidade, e um dos pilares do movimento em prol da segurança do paciente, e representa uma estratégia prevista no Plano de Segurança do Paciente, instituído através da Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) nº 36/2013, pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Promover cultura de segurança do paciente consiste em estimular os profissionais a identificarem os riscos e fragilidades existentes no cuidado e refletir sobre a qualidade dos serviços prestados e sobre as estratégias possíveis para melhorias nos processos de trabalho, prevenindo assim que pacientes sejam vítimas de eventos adversos. Este estudo se propõe a analisar a evolução da cultura de segurança do paciente antes e depois da implantação do Núcleo Interno de Segurança do Paciente em um Hospital Referência em Doenças Infectocontagiosas e Dermatológicas do Centro Oeste. Método: Trata-se de um estudo transversal retrospectivo, cuja coleta de dados foi realizada em duas etapas: no ano de 2013 e no ano de 2017, utilizando como instrumento de coleta de dados o questionário desenvolvido pelo Surveyon Patient Safety Culture (HSOPSC)..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (1) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Integrante / Mercia Pandolfo Provin - Coordenador / Dione Marçal Lima - Integrante / Ana Carolina Figueiredo Modesto - Integrante.
2017 - Atual
- Desenvolvimento e validação de instrumento para avaliar a adesão ao tratamento farmacológico em pacientes psiquiátricos
Descrição: A adesão ao tratamento farmacológico é muito importante para que se alcance resultados terapêuticos positivos. O desenvolvimento de um instrumento específico para avalia-la, considerando sua multidimensionalidade, será muito importante para identificar fatores específicos relacionados a dificuldade de adesão ao tratamento farmacológico, comumente identificada em nossa prática diária e já amplamente descrita na literatura. O objetivo deste estudo será desenvolver e validar um instrumento capaz de avaliar com melhor precisão a adesão ao tratamento farmacológico em pacientes psiquiátricos. Trata-se de um estudo metodológico, quantitativo que será desenvolvido em duas fases. Na primeira fase será realizada a elaboração do instrumento, onde serão utilizadas duas metodologias distintas, Delphi que tem por objetivo chegar a um consenso, por meio de especialistas, sobre fatores determinantes na adesão ao tratamento em pacientes psiquiátricos, e Pasquali que tem por objetivo elaborar um instrumento multidimensional para avaliar essa adesão. Na segunda fase será realizada a validação semântica com base nos estudos de Polit, Beck e Hungler, que tem por objetivo fazer uma análise deste instrumento e da sua aplicabilidade Espera-se com este estudo obter um instrumento capaz de obter informações mais precisas relacionadas à adesão ao tratamento farmacológico em especial em pacientes psiquiátricos que comumente utilizam diversos medicamentos e fazem tratamento crônico..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Integrante / Mercia Pandolfo Provin - Coordenador / Dione Marçal Lima - Integrante / Ane Rosalina Trento Costa - Integrante / Nathania Rodrigues Santiago - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Goiás - Auxílio financeiro.
2017 - Atual
- Adesão ao tratamento das coagulopatias hereditárias
Descrição: As doenças hematológicas englobam uma variedade de patologias como as anemias, hemoglobinopatias, doenças hematológicas clonais e coagulopatias. As coagulopatias são decorrentes das deficiências de proteínas, chamadas de fatores de coagulação, envolvidas na cascata da coagulação sanguímea, suas manifestações clínicas são os sangramentos que ocorrem de forma espontânea ou induzidas por traumas e cirurgias. As hemofilias e a Doença de von Willebrand são as coagulopatias mais frequentes (WFH,2012). O quadro clínico da hemofilia A é marcado pela recorrência de hemorragias, principalmente em articulações (hemartroses) e músculos (hematomas), podendo também ocorrer em outros locais do corpo e, em casos mais graves, hemorragias internas e do sistema nervoso central. Um dos aspectos que frequentemente prejudica a obtenção dos resultados pretendidos com a terapêutica medicamentosa (TM) é a ausência de adesão ao tratamento proposto. Por isso, é importante que a equipe que assiste o paciente hemofílico conheça o grau de adesão entre seus pacientes, os fatores relacionadas a ela para que se elabore e implante medidas para aumenta-la.Assim, surge as seguintes questões de investigação: qual é o grau de adesão em portadores de coagulopatias assistidos pelo programa do Ministério da Saúde? Quais são os fatores associados a adesão ao tratamento nesse grupo de pacientes? Por issoo objetivo desse trabalho será descrever os fatores associados à adesão à terapêutica medicamentosa dos portadores de hemofilia adultos em regime de profilaxia secundária e terciária..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Integrante / Mercia Pandolfo Provin - Coordenador / Tatyana Xavier Almeida Mattiucci Ferreira - Integrante / Dione Marçal Lima - Integrante / Ana Carolina Figueiredo Modesto - Integrante / Nathania Rodrigues Santiago - Integrante / JULIMARA MOREIRA ROCHA LEONEL DE PAIVA - Integrante.
2017 - Atual
- Avaliação do desempenho dos laboratórios credenciados pelo sistema único de saúde que participam do monitoramento externo da qualidade
Descrição: Introdução: Uma boa cobertura populacional por meio do exame citopatológico requer um monitoramento interno e externo da qualidade para garantir um exame confiável e eficiente, visando à redução de resultados falso-negativos e falso-positivos. Objetivo: Avaliar o desempenho dos laboratórios tipo I credenciados pelo SUS após 10 anos de participação no monitoramento externo da qualidade. Para esse fim será necessário rever o perfil desses laboratórios; verificar a concordância dos resultados e da identificação da representação dos epitélios escamoso, glandular e metaplásico entre os laboratórios tipo I e tipo II; verificar os indicadores de monitoramento interno da qualidade dos exames citopatológicos dos laboratórios tipo I, antes e após 10 anos de monitoramento externo da qualidade (MEQ) realizado pelo laboratório tipo II. Metodologia: Participarão deste estudo 12 laboratórios tipo I. Para descrever o perfil dos laboratórios tipo I será aplicado questionário com base na lista de verificação do Ministério da Saúde, e para avaliar a concordância da representação dos epitélios escamoso, glandular e metaplásico e dos resultados dos exames citopatológicos entre os laboratórios tipo I e II, serão utilizados os exames registrados no sistema vigente (SISCOLO/SISCAN) nos anos de 2007 (início da participação no MEQ) e no ano 2017. Para verificar os indicadores de monitoramento interno da qualidade, antes e após 10 anos de MEQ serão utilizados os exames citopatológicos registrados no sistema vigente (SISCOLO/SISCAN) nos anos de 2006 e 2017. Resultados esperados: Promover a uniformização dos critérios citomorfológicos e a melhoria da concordância dos resultados dos exames citopatológicos e dos indicadores de monitoramento interno da qualidade dos exames citopatológicos entre os laboratórios tipo I e o monitoramento externo da qualidade visando a detecção das verdadeiras lesões precursoras do colo do útero..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Suelene Brito do Nascimento Tavares - Integrante / Juliana Cristina Magalhães - Integrante / Leonarda Silvestre Faria de Morais - Integrante.Número de orientações: 2
2017 - Atual
- Implementação do rastreamento organizado para o câncer do colo do útero na atenção primária no município de Goiânia - Goiás
Descrição: Os programas de rastreamento são considerados estratégicos, como definido no Plano de Fortalecimento das Ações para Prevenção e Qualificação do Diagnóstico e Tratamento dos Cânceres do Colo do Útero e da Mama do Ministério da Saúde, que contempla, em seus eixos, o fortalecimento do rastreamento organizado na atenção primária e da gestão descentralizada do programa de rastreamento; a garantia de qualidade do exame citopatológico e a garantia de tratamento adequado das lesões e consequentemente reduzir a incidência e a mortalidade desses cânceres. Este estudo tem como objetivo implementar o rastreamento organizado para o câncer do colo do útero na atenção primária. Será desenvolvido pela Faculdade de Farmácia da Universidade Federal de Goiás, em colaboração com a Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia-GO e a Pontifícia Universidade Católica de Goiás. É um estudo de intervenção que será realizado no período de novembro de 2017 à abril de 2019 e contará com duas etapas. A primeira etapa implementará um plano de ação modelo para o rastreamento organizado do câncer do colo do útero na atenção primária do distrito sanitário Leste do município de Goiânia-GO. A segunda etapa consistirá na avaliação da implementação através dos indicadores de qualidade preconizados pelas Diretrizes brasileiras para o rastreamento do câncer do colo do útero (cobertura, população-alvo, periodicidade, adequabilidade da amostra, resultado citopatológico e seguimento), na atenção primária do distrito sanitário Leste. Nesta etapa serão também avaliados os indicadores de qualidade no distrito sanitário Norte, que não teve a implementação do plano de ação modelo para comparação com o distrito sanitário Leste. Para a análise estatística serão utilizados os programas STATA versão 12, TabWin versão 3.0 e EpiInfo versão 3.5.4. A avaliação do impacto da implementação do plano de ação modelo no rastreamento organizado do câncer do colo do útero, será analisada descritivamente através de distribuição de frequências, médias e desvio padrão, e por meio do teste estatístico qui-quadrado, sendo consideradas significantes as diferenças em que p foi menor que 5% (p<0,05). Espera-se que os resultados deste estudo possam servir de subsídios para a implementação do rastreamento organizado do câncer do colo do útero em outros distritos sanitários de Goiânia e demais municípios de Goiás e outros estados, contribuindo para prevenção/diagnóstico/seguimento/tratamento das mulheres usuárias do SUS, em cumprimento das normas estabelecidas pelo Ministério da Saúde no que se refere à faixa etária, a periodicidade com que as mulheres têm realizado o exame citopatológico e o seguimento das mulheres com lesões precursoras ou invasivas do colo do útero. Espera-se ainda identificar e corrigir as principais dificuldades e deficiências na organização das unidades de saúde, no sistema de informações e na qualificação dos profissionais, assegurando às usuárias do Sistema Único de Saúde 100% de acesso ao tratamento de lesões precursoras de câncer do colo do útero..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Suelene Brito do Nascimento Tavares - Integrante / Juliana Cristina Magalhães - Integrante / MANRIQUE, EDNA J.C. - Integrante / Leonarda Silvestre Faria de Morais - Integrante / Catarina Lemes Luzin - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Goiás - Auxílio financeiro.
2017 - Atual
- Desenvolvimento e validação de instrumento para avaliar a adesão ao tratamento farmacológico em pacientes psiquiátricos
Descrição: A adesão ao tratamento farmacológico é muito importante para que se alcance resultados terapêuticos positivos. O desenvolvimento de um instrumento específico para avalia-la, considerando sua multidimensionalidade, será muito importante para identificar fatores específicos relacionados a dificuldade de adesão ao tratamento farmacológico, comumente identificada em nossa prática diária e já amplamente descrita na literatura. O objetivo deste estudo será desenvolver e validar um instrumento capaz de avaliar com melhor precisão a adesão ao tratamento farmacológico em pacientes psiquiátricos. Trata-se de um estudo metodológico, quantitativo que será desenvolvido em duas fases. Na primeira fase será realizada a elaboração do instrumento, onde serão utilizadas duas metodologias distintas, Delphi que tem por objetivo chegar a um consenso, por meio de especialistas, sobre fatores determinantes na adesão ao tratamento em pacientes psiquiátricos, e Pasquali que tem por objetivo elaborar um instrumento multidimensional para avaliar essa adesão. Na segunda fase será realizada a validação semântica com base nos estudos de Polit, Beck e Hungler, que tem por objetivo fazer uma análise deste instrumento e da sua aplicabilidade Espera-se com este estudo obter um instrumento capaz de obter informações mais precisas relacionadas à adesão ao tratamento farmacológico em especial em pacientes psiquiátricos que comumente utilizam diversos medicamentos e fazem tratamento crônico..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Integrante / Mercia Pandolfo Provin - Coordenador / Dione Marçal Lima - Integrante / Ane Rosalina Trento Costa - Integrante / Nathania Rodrigues Santiago - Integrante.
2016 - Atual
- Polimorfismos genéticos, inflamação e risco cardiovascular na obesidade grave: efetividade de intervenção com azeite de oliva
Descrição: A obesidade é uma doença crônica multifatorial caracterizada pelo acúmulo excessivo de tecido adiposo no organismo. Está relacionada ao aumento do índice de mortalidade e acompanhada de múltiplas complicações, tais como diabetes mellitus, hipertensão arterial, dislipidemias, doenças cardiovasculares e câncer. O tratamento da obesidade deve consider modificação de estilo de vida com terapia nutricional aliada à prática de atividade física. No entanto, em determinadas circunstâncias tratamento farmacológico e intervenção cirúrgica são necessários. A indicação do tratamento cirúrgico somente ocorre em casos de obesidade mórbida e após fracasso de tratamento clínico e nutricional por no mínimo dois anos, devendo basear-se em análise abrangente de múltiplos aspectos clínicos do doente. O tratamento cirúrgico somente se justifica quando o risco de permanecer obeso excede os riscos, a curto e longo prazo, do procedimento cirúrgico. Os objetivos desta pesquisa são: apresentar os procedimentos de implementação da equipe de Nutrição no ambulatório de cirurgia bariátrica do Hospital das Clínicas, os protocolos de tratamento estabelecidos e adotados em período pré e pós-operatório; analisar a evolução nutricional e clínica de pacientes obesos em período pré-operatório de cirurgia bariátrica com anos de seguimento desses pacientes, principalmente com relaçao a evolução clinica, ponderal e bioquímica. A coleta de dados será realizado no Ambulatório de Nutrição e Obesidade Grave do Hospital das Clínicas - Universidade Federal de Goiás através do levantamento das consultas de nutrição realizadas no período de agosto de 2007 a dezembro de 2015. Os demais 5 anos serão trabalhados dados do banco de dados na produção de artigos científicos, iniciação cientifica e trabalhos para eventos científicos. Trata-se de atividade de pesquisa, ensino e extensão. A intervenção realizada pela equipe de nutrição..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (4) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Integrante / Érika Aparecida da Silveira - Coordenador / ANA PAULA DOS SANTOS RODRIGUES - Integrante / JACQUELINE DANESIO DE SOUZA - Integrante / Ana Carolina Figueiredo Modesto - Integrante / ANDREA BATISTA DE SOUSA CANHETA - Integrante / ANNELISA SILVA E ALVES DE CARVALHO SANTOS - Integrante / CAMILA GRASIELE ARAUJO DE OLIVEIRA - Integrante.
2015 - Atual
- Avaliação do impacto da implantação da revisão rápida e pré-escrutínio rápido na melhoria da qualidade dos exames citopatológicos do colo do útero
Descrição: O câncer do colo do útero afeta muitas mulheres no mundo todo e é considerado um problema de saúde pública no Brasil, com alta incidência e mortalidade. É uma neoplasia de evolução lenta que possui fases pré-clínicas detectáveis e curáveis, chegando a 100% de cura se tratada precocemente. Para que essas lesões precursoras não evoluam para o câncer propriamente dito é necessário que haja um rastreamento eficiente, recomendado prioritariamente para mulheres de 25 a 64 anos e com cobertura de 80% da população alvo para que haja impacto nos indicadores de morbimortalidade. O instrumento mais utilizado mundialmente para rastreamento do câncer do colo do útero é o exame citopatológico (Papanicolaou), um exame rápido, simples e barato, porém, como todo exame, este possui suas limitações, é um teste de baixa sensibilidade e que erros como de coleta, de escrutínio e de interpretação podem levar a uma grande quantidade de falso-negativos, o que possibilita um maior número de casos de câncer do colo do útero pois acarretará em seguimento inadequado e atraso no tratamento dessas mulheres com exames alterados. Uma maneira de diminuir a quantidade de falso-negativos e aumentar a sensibilidade do exame citopatológico é a implantação de programas de controle interno de qualidade, dentre os métodos de revisão dos esfregaços que têm sido utilizados como controle interno da qualidade temos a Revisão rápida de 100% e o Pré-escrutínio rápido. Estudos mostram que esses métodos são mais eficientes na detecção de resultados falso-negativos quando comparados com os demais métodos. Este estudo tem como objetivo avaliar o impacto da implantação dos métodos de revisão rápida de 100% e pré-escrutínio rápido na detecção de lesões precursoras do câncer do colo do útero ao longo de dez anos. Esta pesquisa será desenvolvido no laboratório Rômulo Rocha da Faculdade de Farmácia da Universidade Federal de Goiás. É um estudo de intervenção cujas informações referentes aos exames citopatológicos e da população feminina atendida nas Unidades Básicas de Saúde do município de Goiânia-GO serão extraídas do Sistema de Informação do câncer do colo do útero (SISCOLO). O tamanho da amostra basear-se-á nos resultados dos exames citopatológicos analisados no Laboratório Rômulo Rocha da Faculdade de Farmácia da Universidade Federal de Goiás, nos anos de 2004, 2008 e 2013, totalizando 17.784 exames. As variáveis que serão estudadas são: Adequabilidade da amostra, Resultado citopatológico e Indicadores de monitoramento interno da qualidade dos exames citopatológicos do colo do útero. Serão calculados os indicadores: índice de positividade, percentual de exames compatíveis com lesão intraepitelial de alto grau, percentual de exames compatíveis com atipias escamosas de significado indeterminado entre os exames alterados e razão de atipias de significado indeterminado/lesões intraepiteliais escamosas. As variáveis adequabilidade e indicadores de qualidade serão analisadas descritivamente através de frequências absolutas e relativas e comparados os anos 2004, 2008 e 2013. Espera-se que os resultados da pesquisa contribuam para estimular um melhor controle de qualidade interno, diminuindo casos de resultados falso-negativos, aumentando a detecção de lesões precursoras, possibilitando assim um tratamento adequado das mesmas e em tempo hábil, consequentemente diminuindo casos de câncer do colo do útero..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Tavares, Suelene B. N. - Integrante / Juliana Cristina Magalhães - Integrante / MANRIQUE, EDNA J.C. - Integrante.
Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 1
2015 - Atual
- Avaliação dos indicadores da qualidade na fase pré-analítica de um laboratório clinico prestador de serviço para sistema único de saúde
Descrição: Com a evolução natural dos conceitos, surgiram as preocupações com a política da qualidade, sistema de qualidade, gestão de qualidade total, aprimoramento continua da qualidade, entre outros. O Controle interno da qualidade permite avaliar o funcionamento confiável e eficiente dos procedimentos laboratoriais para fornecer resultados válidos, que possam contribuir eficazmente no estabelecimento diagnóstico pelo clínico. Das fases pré-analítica,analítica e pós analítica do laboratório de análises clínicas, a fase pré-analítica altamente é a responsável por até 70% do todos os erros cometidos em diagnóstico laboratorial, a maioria dos quais surgem problemas na preparação do paciente, coleta de amostras, transporte e preparação para análise. Dada a importância da fase pré-analítica deve haver especial atenção ao preparo e identificação de possíveis interferentes nos exames laboratoriais. Igualmente importante é a capacitação da equipe envolvida, devido à sua grande participação nessa fase do processo laboratorial. Esta pesquisa tem como objetivo Avaliar o impacto da implantação e implementação dos indicadores da qualidade na fase pré-analítica de um laboratório clinico prestador de serviço para Sistema Único de Saúde. Verificar a prevalência de não conformidades identificadas na recepção,coleta e triagem e Comparar os indicadores da qualidade na fase pré-analítica antes e após a implementação do controle interno da qualidade. Este estudo será realizado no Laboratório Rômulo Rocha da Faculdade de Farmácia da Universidade Federal de Goiás, que é um laboratório escolar prestador de serviço para SUS..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado profissional: (1) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Thalyta Renata Araújo Santos - Integrante / SAMIRA MARIANA NACIFF PEDREIRA - Integrante / SERGIO HENRIQUE N COSTA - Integrante.
Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 1
2015 - Atual
- Novas institucionalidades na garantia do direito ao acesso à saúde
Descrição: Este estudo busca analisar as novas institucionalidades criadas para racionalizar o fenômeno da judicialização da saúde. Trata-se de um estudo com métodos múltiplos incluindo um estudo transversal e um estudo de caso interpretativo, a ser desenvolvido no município de Goiânia, Goiás. Para identificar as novas institucionalidades serão realizadas entrevistas com os atores-chave envolvidos no processo de criação e implantação pelo Executivo, Judiciário e Ministério Público, além de uma pesquisa documental nestas instituições. Além disso, serão analisados os processos judiciais que solicitavam medicamentos, no período de janeiro de 2003 a dezembro de 2015, à Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia para verificar os efeitos da implantação das novas institucionalidades nas dimensões sociais, econômicas e políticas que envolvem o fenômeno da judicialização da saúde. As variáveis do estudo serão descritas em dois grupos: características sociodemográficas e enfermidades dos demandantes e as características dos medicamentos demandados nos processos. Espera-se que os resultados deste estudo sirvam de subsídios de transformação dos atores-chave e das instituições envolvidas no acesso à saúde por meio da formulação de estratégias políticas e sociais que aperfeiçoem o sistema de saúde e que garanta a efetivação do direito de acesso à saúde no SUS..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado profissional: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Integrante / CHAGAS, VIRGINIA OLIVEIRA - Integrante / PROVIN, MÉRCIA PANDOLFO - Coordenador.Financiador(es): Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Goiás - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1
2015 - Atual
- Avaliação do uso de medicamentos e associação com perfil clínico em pacientes obesos graves
Descrição: Introdução: obesidade tem sido considerada uma doença metabólica e neuroendócrina que resulta da interface entre um ambiente obesogênico e uma predisposição genética intrínseca. No Brasil, a prevalência de obesidade na população com 20 anos de idade ou mais é de 12,4% entre homens e de 16,9% entre mulheres. A maioria dos pacientes com obesidade grave utilizam vários medicamentos concomitantemente, como antihipertensivos, medicamentos para o tratamento da diabetes, medicamentos para perda de peso e fazem expressivo consumo de antidepressivos e ansiolíticos. Tudo isso colabora para o aumento da ocorrência de interações medicamentosas e possíveis efeitos adversos que podem estar associados com o número de medicamentos usados Objetivo: Analisar os fatores associados ao uso de medicamentos em pacientes obesos graves. Métodos: estudo transversal. Variáveis estudadas: sócio-demográficas, perfil de utilização de medicamentos e perfil de saúde. Resultados esperados: Espera-se que os resultados do presente estudo sirvam de subsídios para que os profissionais de saúde conheçam os fatores associados ao uso de medicamentos pelos pacientes obesos graves..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Mercia Pandolfo Provin - Integrante / Dione Marçal Lima - Integrante / Érika Aparecida da Silveira - Integrante / Ana Carolina Figueiredo Modesto - Integrante.
2014 - Atual
- Avaliação da rede integrada de serviços de atenção à saúde com ênfase no câncer do colo do útero, segundo os parâmetros de estrutura, processo e resultado
Descrição: Este estudo tem como objetivo avaliar a rede integrada de serviços de atenção à saúde com ênfase no câncer do colo do útero, segundo os parâmetros de estrutura (que possibilitará mensurar as características do programa no que refere à população atendida, equipamentos e recurso humanos necessários), processo (que possibilitará mensurar o desenvolvimento das etapas do programa desde a coleta do material para realização do exame citopatológico, análise dos exames até o seguimento das mulheres com exames alterados) e resultado (que possibilitará medir o impacto das ações do programa sobre a população, refletidas no estado de saúde da mulher no que refere ao tratamento das lesões precursoras, do câncer do colo do útero e da mortalidade). Será desenvolvido pela Faculdade de Farmácia da Universidade Federal de Goiás, em colaboração com Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia-GO, Pontifícia Universidade Católica de Goiás e a Associação Goiana de Combate ao Câncer ? Hospital Araújo Jorge. Terá como base as informações da estrutura, processo e resultados da rede de atenção primária, secundária e terciária, coletados através do instrumento de avaliação externa do saúde mais perto de você ? acesso e qualidade e a partir dos registros e prontuários do serviço de atenção à saúde secundária e terciária e do sistema de informação do câncer do colo do útero vigente (SISCOLO/SISCAN), realizar-se-á no período de 2014 a 2015. Para a análise estatística serão utilizados os programas STATA versão 12, TabWin versão 3.0 e Microsoft Office Excel 2007. A estrutura, o processo e os resultados da rede de serviços de atenção à saúde com ênfase no câncer do colo do útero serão analisados descritivamente através de distribuição de frequências, médias e desvio padrão. Para avaliar a ssociação entre as variáveis será calculada a razão de prevalência e serão consideradas estatisticamente significantes as diferenças em que p foi menor que 5% (pEspera-se que os resultados deste estudo possam colaborar para o desenvolvimento de ações que favoreçam o rastreamento organizado do câncer do colo do útero e facilitem o fluxo prevenção/diagnóstico/seguimento/tratamento das mulheres, bem como verificar se as normas estabelecidas pelo MS estão sendo cumpridas no que se refere à faixa etária, a periodicidade com que as mulheres têm realizado o exame citopatológico, o seguimento e tratamento das mulheres com lesões precursoras ou invasivas do colo uterino. Espera-se ainda identificar as principais dificuldades e deficiências na organização das redes de atenção à saúde primária, secundaria e terciária, no sistema de informações e na qualificação dos profissionais. Consequentemente, os resultados desse estudo poderão fornecer subsídios para orientar o planejamento e implementação de estratégias corretivas visando ampliar a cobertura de exame citopatológico em mulheres de 25 a 64 anos e que as mulheres com resultados de exames citopatológicos alterados sejam encaminhadas aos serviços de atenção à saúde secundária e terciária adequadamente, assegurando assim, a universalização desses exames a todas as mulheres, independentemente de renda, raça, reduzindo desigualdades, e garantia de 100% de acesso ao tratamento de lesões precursoras de câncer do colo do útero..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Nadja Lindany Alves de Souza - Integrante / Suelene Brito do Nascimento Tavares - Integrante / Janaina Valadares Guimarães - Integrante / Tatyana Xavier Almeida Mattiucci Ferreira - Integrante / Juliana Cristina Magalhães - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Goiás - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 4 / Número de orientações: 4
2014 - Atual
- Análise de inter-relações entre polimorfismos genéticos, fatores de risco cardiovascular, composição corporal e uso de medicamentos em pacientes obesos graves.
Descrição: Este estudo tem como objetivo analisar em pacientes com obesidade grave: o perfil genético pela ocorrência de polimorfismos; a presença de fatores de risco cardiovascular incluindo angiografia de carótidas, perfil de inflamação, padrão de composição corporal e uso de medicamentos. Verificar as correlações entre todos esses indicadores clínicos e presença de comorbidades, avaliando obesidade sarcopênica, distribuição da adiposidade, resistência a insulina e padrão de densidade mineral óssea. Traçar o padrão de risco cardiovascular conforme sexo e faixa etária e a influencia do nível de inflamação e composição corporal.Trata-se de um estudo clinico de caráter transversal, a ser realizado na Unidade de Pesquisa Clínica da Universidade Federal de Goiás (UFG) em parceria com o Ambulatório de Nutrição em Obesidade Grave (ANOG) do Hospital das Clínicas (HC/UFG). Serão incluídos indivíduos que apresentam IMC ≥ 35 kg/m2 (obesidade grave) entre 18 e 65 anos de idade, residentes em Goiânia ou região metropolitana. Os pacientes serão recrutados pelo ANOG via central de regulação da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) ou interconsulta do HC/UFG, que aceitarem participar da pesquisa mediante assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE). Serão incluídos também aqueles que abandonaram tratamento no ANOG há mais de dois anos e que não realizaram outro tipo de tratamento nutricional no período. Serão excluídos os que realizaram cirurgia bariátrica, reduziram mais de 5% peso nos últimos três meses, com tratamento anterior no ANOG há menos de dois anos, em uso de aspirina e/ou antioxidantes, gestantes e lactantes, portadores de necessidades especiais e com consumo alcoólico de risco. Para cálculo amostral utilizou-se fórmula para variáveis descrita por Weyne (2004), considerando redução média de peso de 10 kg, desvio- padrão de 30 kg (RODRIGUES; SILVEIRA, 2011) e intervalo de confiança de 95%, totalizando 150 participantes. A coleta de dados será dividida em dois momentos, no momento inicial serão coletadas as informações: convite para participação, verificação dos critérios de inclusão e exclusão, leitura e assinatura do TCLE, aferição de pressão arterial (PA), peso, altura e circunferência abdominal (CA), informações sociodemográficas, aplicação do Questionário Internacional de Atividade Física (MATSUDO et al., 2001), questionário de frequência alimentar (FURLAN-VIEBIG; PASTOR-VALERO, 2004) e recordatório de 24 horas (R24H). Ao final será solicitado que o paciente traga no próximo encontro as prescrições ou medicamentos em uso e siga as orientações para realização do exame de bioimpedância elétrica (BIA) multifrequencial, absortometria de dupla emissão de raios X (DEXA) e coleta de sangue. No segundo momento os pacientes retornarão após 15 dias para finalizar coleta de dados, com: coleta de sangue em jejum, realização do exame de BIA e DEXA, aferição de PA, peso e CA, levantamento da terapêutica medicamentosa em uso, anamnese de saúde e hábitos alimentares, aplicação de Escala de Bristol para Consistência das Fezes (MARTINEZ; AZEVEDO, 2012), avaliação do risco cardiovascular e aplicação de R24H. Após a coleta de sangue será fornecido lanche ao paciente, que em seguida será encaminhado para a finalização da avaliação. Concluída essa etapa, o paciente retornará à sala de espera e fará seu encaminhamento para consulta nutricional especializado (CANEDO; SILVEIRA, 2008; RODRIGUES; 29/8/2014 FAPEGestor - Principal http://www.fapeg.go.gov.br/fapegestor/principal.php 3/6 SILVEIRA, 2011). Os dados serão digitados em dupla entrada no software EpiData, para posterior verificação de inconsistências, garantindo assim a qualidade do dado digitado. Para comparação estatística de médias será utilizado teste t de Student ou ANOVA. Para análises de associação será utilizado o teste do Qui-quadrado..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (4) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Suelene Brito do Nascimento Tavares - Integrante / Dione Marçal Lima - Integrante / Eduardo Silva Araújo - Integrante / Érika Aparecida da Silveira - Integrante / ELISANGELA DE PAULA SILVEIRA LACERDA - Integrante / ANA PAULA DOS SANTOS RODRIGUES - Integrante / LORENA PEREIRA DE SOUZA ROSA - Integrante / JACQUELINE DANESIO DE SOUZA - Integrante.
2013 - 2015
- Investigação sobre a adesão a terapia medicamentosa em pacientes com doenças reumáticas em um hospital universitário
Descrição: A prevalência de doenças reumáticas no Brasil tem aumentado nas últimas décadas e já representa um grande problema de saúde pública no país. Sendo, estas, a segunda maior causa de afastamento temporário do trabalho e a terceira causa de aposentadorias precoces por invalidez. Existem várias enfermidades descritas como reumatológicas, e que podem afetar o sistema osteoarticular ligamentoso de um indivíduo ou até gerar um comprometimento sistêmico, incluindo órgãos vitais, como coração, rins e pulmões. As principais doenças reumáticas são: artrite rematóide, lúpus eritematoso sistêmico, febre reumática, osteoporose, fibromialgia, dentre outras. O tratamento medicamentoso é capaz de promover a melhora dos sintomas e o controle da progressão da enfermidade, sendo que alguns casos, pode-se alcançar remissão por longo período de tempo. No entanto, todavia que o paciente tenha acesso aos fármacos, a adesão ao tratamento medicamentoso, é sem dúvida, o fator determinante para o sucesso da terapia. Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) relatam que em torno de 50% de indivíduos que apresentam doenças crônicas e necessitam de terapias de longo prazo, em países desenvolvidos, realmente aderem à terapia determinada. Em países em desenvolvimento, estima-se que essa porcentagem seja mais baixa, visto que há maior dificuldade de acesso aos medicamentos bem como aos serviços de saúde. O objetivo do presente estudo é investigar a adesão à terapia medicamentosa de pacientes com doenças reumáticas crônicas em acompanhamento ambulatorial no Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás. Para alcançar os objetivos do estudo, serão entrevistados os pacientes com as doenças reumáticas mais prevalentes acompanhados no Serviço de Reumatologia do HC-UFG. São estas a artrite reumatóide, fibromialgia e lúpus eritematoso sistêmico. Desta forma, estima-se convidar para participar da entrevista um total de 500 pacientes. Serão coletados, por meio de preenchimento de questionários, dados referentes ao perfil sócio-demográfico e sócio-economico dos pacientes, bem como informações sobre os medicamentos que faz uso. Serão ainda, analisados os prontuários médicos dos pacientes que aceitarem participar do estudo. Os dados serão armazenados em banco de dados utilizando-se o programa Epi InfoTM Versão 3.3.2, de domínio público www.cdc.gov/epiinfo), a partir das informações contidas nos questionários. Para a análise estatística todas as variáveis serão estudadas de maneira descritiva, através do cálculo de freqüências absolutas e relativas, e no caso das variáveis contínuas, através do cálculo de média, desvio-padrão, quartis (25% e 75%), mediana, valores de mínimo e de máximo. Para estudar a associação das variáveis categóricas com a variável resposta, estudará cada uma delas bivariadamente por meio do cálculo da Razão de Prevalência e seu respectivo intervalo de confiança, e do teste de qui-quadrado. O presente projeto será submetido à comissão de ética do Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Goiás. Todos os pacientes serão informados do estudo por meio da leitura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, após o consentimento e assinatura do termo, em duas vias, será então, realizada a entrevista..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Integrante / Tatyana Xavier Almeida Mattiucci Ferreira - Integrante / Luciana Resende Prudente - Integrante / Nathalie de Lourde S. Dewulf - Coordenador / DINIZ, JULIANA - Integrante.
Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 1
2012 - 2015
Investigação sobre a adesão a terapia medicamentosa em pacientes com doenças reumáticas em um hospital universitário
Descrição: A prevalência de doenças reumáticas no Brasil tem aumentado nas últimas décadas e já representa um grande problema de saúde pública no país. Existem várias enfermidades descritas como reumatológicas, e que podem afetar o sistema osteoarticular ligamentoso de um indivíduo ou até gerar um comprometimento sistêmico, incluindo órgãos vitais, como coração, rins e pulmões. As principais doenças reumáticas são: artrite rematóide, lúpus eritematoso sistêmico, febre reumática, osteoporose, fibromialgia, dentre outras. O tratamento medicamentoso é capaz de promover a melhora dos sintomas e o controle da progressão da enfermidade, sendo que alguns casos, pode-se alcançar remissão por longo período de tempo. No entanto, todavia que o paciente tenha acesso aos fármacos, a adesão ao tratamento medicamentoso, é sem dúvida, o fator determinante para o sucesso da terapia. Em torno de 50% de indivíduos, de países desenvolvidos, que apresentam doenças crônicas e necessitam de terapias de longo prazo, realmente aderem à terapia determinada. Em países em desenvolvimento, estima-se que essa porcentagem seja mais baixa, visto que há maior dificuldade de acesso aos medicamentos bem como aos serviços de saúde. O objetivo do presente estudo é investigar a adesão à terapia medicamentosa de pacientes com doenças reumáticas crônicas em acompanhamento ambulatorial no Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás. Para alcançar os objetivos do estudo, serão entrevistados os pacientes com as doenças reumáticas mais prevalentes acompanhados no Serviço de Reumatologia do HC-UFG. São estas a artrite reumatoide, fibromialgia e lúpus eritematoso sistêmico. Desta forma, estima-se convidar para participar da entrevista um total de 500 pacientes. Serão coletados, por meio de preenchimento de questionários, dados referentes ao perfil sócio-demográfico e sócio-econômico dos pacientes, bem como informações sobre os medicamentos que faz uso. Serão ainda, analisados os prontuários médicos dos.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (1) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Tatyana Xavier Almeida Mattiucci Ferreira - Integrante / Luciana Resende Prudente - Integrante / Nathalie de Lourde S. Dewulf - Integrante.Número de orientações: 1
2012 - 2014
- Fornecimento de medicamentos pelas vias administrativa e judicial e a assistência farmacêutica no município de Goiânia-Goiás, Brasil.
Descrição: Introdução: A assistência farmacêutica tem passado por profundas mudanças ao longo dos anos, buscando, entre tantos objetivos, garantir o acesso da população à terapia medicamentosa. Porém, o que se percebe são falhas provenientes de diversas áreas do setor público, que levam ao desabastecimento daqueles medicamentos considerados essenciais, e inacessibilidade aos demais medicamentos e serviços de saúde. É nesse contexto que milhares de cidadãos brasileiros têm recorrido à justiça reclamando por bens e serviços de saúde, atuação legítima para garantia de seu direito constitucional. Esse fenômeno vem sendo chamado de judicialização da saúde. Objetivo: O presente estudo tem como objetivo compreender o fenômeno do fornecimento de medicamentos pelas vias administrativa e judicial pela Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia, tendo como foco a assistência farmacêutica. Metodologia: Trata-se de um estudo transversal descritivo, referente ao período de 01 de janeiro a 31 de dezembro de 2012 a ser desenvolvido por pesquisadores da Faculdade de Farmácia da Universidade Federal de Goiás. A coleta de dados ocorrerá na SMS de Goiânia, em especial na Farmácia de Insumos Básicos e Medicamentos Especiais, local onde os sujeitos têm acesso aos medicamentos via processos administrativos e mandados de segurança. A amostra do estudo para descrever os processos será representada por todos os usuários com processos administrativos e mandados de segurança para fornecimento de medicamentos, deferidos no período de 01 de janeiro a 31 de dezembro de 2012. Para a determinação do número de sujeitos a serem entrevistados, serão utilizadas as seguintes fórmulas: n0 = 1/E02 e n = (N x n0)/(N + n0), considerando ?n0? a primeira aproximação do tamanho amostral, ?E0? o erro amostral tolerável (5% ou 0,05), ?n? o tamanho da amostra e ?N? o tamanho da população. As entrevistas aos sujeitos da pesquisa serão registradas com auxílio de gravador digital de voz e instrumento de coleta de dados na forma.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Mercia Pandolfo Provin - Integrante / Dione Marçal Lima - Integrante / Amanda Queiroz Soares - Integrante / Wilkier Nolberto de Souza - Integrante.Número de orientações: 1
2012 - Atual
- Implantação do serviço farmacêutico de dispensação clínica: avaliação da qualidade
Descrição: Introdução: Apesar dos modelos teóricos de serviços farmacêuticos de dispensação de medicamentos e consulta de revisão da farmacoterapia existentes, ainda são necessários estudos que comprovem os resultados de sua utilização. Objetivo: Avaliar o serviço de dispensação e consulta de revisão da farmacoterapia oferecido aos usuários de uma farmácia segundo os parâmetros de estrutura, processo e resultado. Método: Será um estudo quantitativo e qualitativo, analítico, desenvolvido na Farmácia de uma instituição pública de ensino superior do estado de Goiás, aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal de Goiás sob o protocolo no 222/2012. Serão convidados a participar da pesquisa os usuários, atendidos pelo serviço. A descrição e avaliação do serviço foi realizada segundo os parâmetros propostos para avaliação da atenção médica por Donabedian, adaptados por Farris e Kirking para avaliação do cuidado farmacêutico: estrutura, processo e resultados. Os aspectos descritos e avaliados em relação a cada um dos parâmetros serão definidos conforme recomendações dos serviços farmacêuticos do Ministério da Saúde do Brasil, de organizações internacionais e de estudos publicados sobre o tema. Para avaliar se há diferença significativa do conhecimento sobre a prescrição médica e o comportamento do paciente quanto à adesão ao tratamento antes e após os serviços, será utilizado o Teste de McNemar, e para avaliar a associação entre as variáveis o Teste de Wald (nível de significância de 5%)..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Integrante / Luciana Resende Prudente - Integrante / Nathalie de Lourde S. Dewulf - Coordenador / Flávio Marques - Integrante / Alexander Itria - Integrante.
2011 - 2015
- Avaliação do programa de rastreamento do Câncer do Colo de Útero em Goiás no período de 2006 a 2010.
Descrição: No Brasil, as taxas de mortalidade por câncer do colo do útero continuam elevadas. Para 2010 foi estimado 18.430 casos novos, com um risco estimado de 18,47 casos a cada 100.000 mulheres. Na região Centro Oeste os dados apontaram para 19,85/100.000, enquanto que para o Estado de Goiás foi de 17,58/100.000, para Goiânia o índice foi elevado para 22,41/100.000. Tendo em vista que o câncer do colo do útero é o segundo que mais mata mulheres no Brasil, resta saber por que o programa de rastreamento não consegue melhores resultados. No contexto do Sistema Único de Saúde, as ações do Programa ?Viva Mulher? se estruturam nas Unidades Básicas de Saúde e na incorporação organizada dos laboratórios de citopatologia, histopatologia e hospitais especializados. O programa é monitorado pelo Sistema de Informação do Programa Nacional de Controle do Câncer do Colo do Útero (SISCOLO), que permite identificar as mulheres com resultados alterados e que necessitem realizar os exames complementares. Todavia, o SISCOLO não permite a identificação do número de mulheres examinadas, mas apenas a quantidade de exames realizados, dificultando o conhecimento preciso das taxas de captação e cobertura. Assim, o diagnóstico tardio pode estar relacionado com a não realização de exames de rastreamento por mulheres expostas a risco, à dificuldade de acesso aos serviços de saúde. Esses problemas podem estar presentes no Estado de Goiás e em todo o Brasil, porém não estão adequadamente caracterizados, dificultando o planejamento e adoção de intervenções que visam corrigir essas deficiências. Dessa forma, o objetivo deste estudo é avaliar o perfil de produção de exames citopatológicos do colo do útero de mulheres residentes no estado de Goiás, registrados pelo Sistema de Informação do Programa Nacional de Controle do Câncer do Colo do Útero (SISCOLO), nos anos de 2006 a 2010, tendo como referencial as recomendações do Ministério da Saúde..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Edna Joana Cláudio Manrique - Integrante / Suelene Brito do Nascimento Tavares - Integrante / Ariadne Ferreira Amaral - Integrante / Iraci Rodrigues de Rezende - Integrante.
Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 2
2011 - 2014
Avaliação do impacto do treinamento dos profissionais envolvidos no rastreamento do câncer do colo do útero no município do Goiânia-GO.
Descrição: O câncer do colo do útero (CCU) é considerado um grave problema de saúde pública no mundo, é o segundo tipo de câncer mais frequente entre as mulheres e a quarta causa de morte por câncer nessa população. No Brasil, é predominante o rastreamento denominado oportunístico, ou seja, as normas vigentes não são seguidas, pois a maioria das mulheres realiza exames quando procura os serviços de saúde por alguma outra razão. Na tentativa de melhorar e de reestruturar o programa de rastreamento do CCU, a Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia em parceria com a Faculdade de Farmácia da Universidade Federal de Goiás elaborou e implementou o ?Plano de Ação para Prevenção do Câncer do Colo do Útero no município de Goiânia?. Este plano tem por objetivo atualizar e sensibilizar os profissionais envolvidos no rastreamento do CCU de acordo com as normas recomendadas pelo MS visando aumentar a cobertura do exame citopatológico, melhorar a qualidade do exame citopatológico. Diante deste contexto, esta pesquisa tem como objetivo avaliar o impacto do treinamento na qualificação dos profissionais envolvidos no rastreamento do câncer do colo do útero no município de Goiânia-GO, tendo como referencial as recomendações do MS. Este estudo terá como base a população feminina usuária do SUS atendida nas Unidades de Atenção Básica a Saúde (UABS) do Distrito Sanitário Leste do município de Goiânia, cujos resultados dos exames estão informados no Sistema de Informação do programa Nacional de Controle do Câncer do Colo do Útero (SISCOLO/SISCAM-SIA/SUS). Os exames citopatológicos foram realizados no Centro de Análises Clínicas Rômulo Rocha da Faculdade de Farmácia da Universidade Federal de Goiás, no período de janeiro de 2007 a dezembro de 2012, totalizando aproximadamente 25.000 exames. Será utilizado o formulário de requisição padronizado pelo Ministério da Saúde, Viva Mulher ? Programa Nacional de Controle do Câncer do Colo do Útero e de Mama..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Nadja Lindany Alves de Souza - Integrante / Zair Benedita Pinheiro de Albuquerque - Integrante / Edna Joana Cláudio Manrique - Integrante / Suelene Brito do Nascimento Tavares - Integrante / Cinara Zago da Silveira - Integrante / Tatyana Xavier Almeida Mattiucci Ferreira - Integrante / Ariadne Ferreira Amaral - Integrante / Juliana Cristina Magalhães - Integrante.
Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1
2011 - 2014
Avaliação do impacto da atenção farmacêutica na qualidade de vida de pacientes hipertensos assistidos pela Estratégia Saúde da Família do município de Goiânia, Goiás
Descrição: A Atenção Farmacêutica apresenta-se como uma ferramenta capaz de potencializar os resultados farmacoterapêuticos, proporcionando a assistência desde o momento da dispensação dos medicamentos até o seguimento do tratamento e cooperando com a equipe de saúde a fim de conseguir resultados que melhorem a qualidade de vida dos pacientes, em especial dos portadores de doenças crônicas como a hipertensão arterial. Objetivo deste estudo foi avaliar o impacto da Atenção Farmacêutica na qualidade de vida de pacientes hipertensos assistidos pela Estratégia Saúde da Família (ESF) de Unidades Básicas de Saúde (UBS) da região norte do município de Goiânia - GO. Trata-se de um estudo de intervenção conduzido em duas Unidades Básicas de Saúde do município de Goiânia-GO, onde pacientes hipertensos são assistidos pela ESF e serão acompanhados pelos pesquisadores, através de visitas domiciliares sistematizadas, para compreensão plena da situação clínica de cada paciente; aplicação de questionário sobre qualidade de vida; identificação de problemas relacionados a medicamentos e coleta dos dados sócio-demográficos, clínicos e farmacoterapêuticos. Espera-se que os resultados encontrados nesta pesquisa sejam utilizados para melhorar a assistência à saúde e a qualidade de vida de pacientes portadores de hipertensão arterial sistêmica na ESF , demonstrando a importância da Atenção Farmacêutica nas UBS com referencial de serviço farmacêutico na ESF..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Mercia Pandolfo Provin - Integrante / Barbara BR Martins - Integrante / Dione Marçal Lima - Integrante / Aline Teixeira de Aquino - Integrante.Número de orientações: 1
2010 - 2015
- Reprodutibilidade inter laboratorial dos resultados de exames citopatológicos no rastreamento do câncer do colo do útero
Descrição: A garantia da qualidade do serviço de citologia ginecológica requer um sistema operacional orientado para o resultado e que envolva todos os aspectos desde a coleta até a análise do exame e elaboração do laudo, incluindo pessoal, procedimentos operacionais e controle da qualidade. Tendo em vista que o rastreamento do Câncer do Colo do Útero é comprovadamente eficaz quando realizado pelo método de Papanicolaou (exame citopatológico) e que a qualidade das amostras cervicais, com representação do canal endocervical e da zona de transformação, influencia diretamente na eficácia do rastreamento, a necessidade de sua vigilância ocorre principalmente devido aos alarmantes índices de resultados falso-negativos. A implementação da garantia da qualidade continua sendo o maior objetivo da Academia Internacional de Citologia e as estratégias para melhoria da qualidade diagnóstica em citologia têm sido motivo para vários estudos. No intuito de avaliar o desempenho dos profissionais responsáveis pela análise dos exames citopatológicos, várias estratégias de controle interno da qualidade têm sido propostas como a revisão de pelo menos 10% dos exames realizados, os quais devem ser selecionados de acordo com os roteiros de critérios clínicos, a revisão aleatória de 10% dos esfregaços negativos, o pré-escrutínio rápido e a revisão rápida de 100% dos esfregaços negativos. No entanto, a avaliação do desempenho dos laboratórios somente pode ser alcançada através do controle externo da qualidade. Assim, este estudo tem como objetivo avaliar a reprodutibilidade interlaboratorial dos resultados de exames citopatológicos cervicais no rastreamento do câncer do colo do útero antes e após análise da unidade de monitoramento externo da qualidade. Trata-se de um estudo de corte transversal comparativo realizado na Unidade de Monitoramento Externo da Qualidade dos exames citopatológicos cervicais da Universidade Federal de Goiás (UMEQ/UFG) em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Goiâni.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Luiz Carlos Zeferino - Integrante / Nadja Lindany Alves de Souza - Integrante / Zair Benedita Pinheiro de Albuquerque - Integrante / Edna Joana Cláudio Manrique - Integrante / Suelene Brito do Nascimento Tavares - Integrante / Ariadne Ferreira Amaral - Integrante / Juliana Cristina Magalhães - Integrante / Cinara Zago Silveira Ázara - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 8 / Número de orientações: 1
2010 - 2013
- Avaliação da Qualidade de Vida de Grupos de Indivíduos Expostos no Acidente Radioativo em Goiânia, 1987
Descrição: O acidente radioativo ocorrido em setembro de 1987, na cidade de Goiânia, trouxe com ele alguns problemas sérios e que perduram até os dias de hoje. Tudo aconteceu em uma região e em uma época onde os conhecimentos relativos a energia nuclear, ao átomo e a radiação soavam de certa forma como assuntos pertinentes aos países mais desenvolvidos, portanto, sem repercussão no contexto da população de Goiânia, que repentinamente passou a conviver com todos os efeitos desse ?desastre? . O acidente foi provocado por meio da ruptura de um aparelho radioterápico abandonado em uma clínica médica desativada; agravado pelo manuseio incorreto posterior da cápsula contendo Césio-137. Diversas pessoas foram envolvidas, cerca de uma centena diretamente e algumas outras centenas indiretamente, incluindo familiares e agentes públicos que participaram no controle das áreas contaminadas e das pessoas expostas à radiação. Em decorrência do acidente as autoridades de saúde criaram a Fundação Leide das Neves Ferreira (FunLeide), sendo substituída, atualmente, pela Superintendência Leide das Neves Ferreira (SuLeide), faz parte da estrutura administrativa da Secretaria Estadual de Saúde de Goiás. Seu principal papel é a garantia da atenção à saúde aos envolvidos direta e indiretamente no acidente. Desde então, vem realizando acompanhamento médico, odontológico, psicológico e social deste grupo de indivíduos afetados no acidente (LEI 10.339, 1987; LEI 13.550, 1999). Para que este acompanhamento fosse realizado, a equipe médica da SuLeide definiu protocolos de seguimento clínico-laboratorial de avaliação periódica das condições de saúde dos grupos populacionais afetados durante o acidente, sendo os mesmos convocados para serem avaliados em intervalos regulares de seis a doze meses. O acompanhamento clínico dos radioacidentados é realizado por uma equipe médica específica, seguindo procedimentos pré-estabelecidos quanto a seleção e periodicidade das avaliações; os exames de laboratório são real.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Silvana Cruz Fuini - Integrante / Geraldo Amaral - Integrante.
Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1
2010 - 2013
Atenção Farmacêutica em hipertensos assistidos pela Estratégia Saúde da Família
Descrição: A elevada morbi-mortalidade por doenças cardiovasculares, tem como importante fator de risco níveis pressóricos elevados decorrentes do controle inadequado da HAS, diante disso e da possibilidade de surgimento de Problemas Relacionados a Medicamentos que refletem negativamente no estado de saúde dos indivíduos, o objetivo desse estudo é avaliar o efeito da atenção farmacêutica na hipertensão arterial e seus fatores de risco. Trata-se de um ensaio clínico controlado desenvolvido em duas Unidades Básicas de Saúde de Goiânia ? GO, onde indivíduos hipertensos assistidos pela Estratégia Saúde da Família (ESF) receberão 6 visitas domiciliares para a coleta de dados. Espera-se que os resultados do estudo possam contribuir para a melhora da assistência à saúde dos hipertensos na ESF..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Mercia Pandolfo Provin - Integrante / Barbara BR Martins - Integrante / Dione Marçal Lima - Integrante / Aline Teixeira de Aquino - Integrante.Número de orientações: 1
2009 - 2013
- Avaliação do impacto da capacitação de Agentes Comunitários De Saúde na prevenção do câncer do colo do útero no município de Goiânia
Descrição: Sabe-se que o câncer do colo do útero apresenta um alto grau de morbi-mortalidade entre as mulheres brasileiras, por outro lado, a doença pode ser eficazmente prevenida e, se detectada em seus estágios iniciais, existe grande possibilidade de cura. O tratamento das lesões precursoras pode levar a 100% de cura. Apesar de o Brasil ter sido um dos pioneiros na implementação e implantação de programas de rastreamento, a incidência da doença e a mortalidade por esse câncer continua elevada. Faz-se, então, necessária a reestruturação dos programas de rastreamento, buscando atingir uma maior cobertura populacional e maior efetividade de prevenção. A Estratégia de Saúde da Família tem por pilar a Atenção Primária à Saúde, devendo ofertar prioritariamente assistência promocional e preventiva. No entanto, é uma ferramenta pouco explorada na prevenção do câncer do colo do útero. Dentro do universo da ESF, o ACS é um personagem fundamental, o qual permite a inserção de manobras de prevenção do câncer do colo do útero dentro de seus afazeres rotineiros de promoção da saúde e prevenção de patologias em sua comunidade. Para tanto, a preparação desses profissionais é de grande importância, uma vez que muitos deles não têm treinamento suficiente nem mesmo para executar suas atividades rotineiras, quiçá as de outra ordem. Assim, esse projeto tem como objetivo avaliar o impacto de uma intervenção dirigida à capacitação de agentes comunitários de saúde na prevenção do câncer do colo do útero. Este estudo terá como base os ACS do município de Goiânia-GO, compreendendo um total de aproximadamente 800 ACS, bem como as mulheres atendidas pelos respectivos ACS, realizado no período de 2009 a 2012.Espera-se que a partir dos treinamentos e capacitação dos ACS para educação e motivação das mulheres para prevenção do câncer do colo do útero poderá ocorrer um aumento da cobertura do exame citopatológico, principalmente daquelas mulheres que nunca realizaram seu exame de prevenção, consequentem.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Zair Benedita Pinheiro de Albuquerque - Integrante / Edna Joana Cláudio Manrique - Integrante / Suelene Brito do Nascimento Tavares - Integrante / Luciana Vieira Araújo - Integrante / Janaina Valadares Guimarães - Integrante / Tatyana Xavier Almeida Mattiucci Ferreira - Integrante.Financiador(es): Ministério da Educação - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 3
2009 - 2011
Avaliação do monitoramento externo da qualidade dos exames citopatológicos cervicais dos laboratórios credenciados pelo Sistema Único de Saúde
Descrição: Embora o acesso ao exame citopatológico tenha aumentado no Brasil, este aumento não foi suficiente para reduzir a tendência de mortalidade por câncer do colo do útero. O diagnóstico ainda é feito em estádios avançados da doença. A garantia da qualidade requer um sistema operacional orientado para o resultado e que envolva todos os aspectos da função laboratorial, incluindo pessoal, procedimentos operacionais e controle interno e externo da qualidade. São necessários sistemas de checagem que assegurem níveis aceitáveis de acurácia e consistência dos laudos emitidos. No intuito de avaliar o desempenho dos profissionais responsáveis pela análise dos exames citopatológicos, várias estratégias de controle interno da qualidade têm sido propostas. Entretanto, a avaliação do desempenho dos diversos laboratórios somente pode ser alcançada através do controle externo da qualidade. Considerando o elevado número de resultados falso-negativos relacionados ao exame citopatológico e que entre as principais causas estão os erros de escrutínio e de interpretação dos resultados, esse estudo tem como objetivo avaliar o desempenho dos laboratórios credenciados pelo SUS que realizam exames citopatológicos, comparando os resultados desses laboratórios com os da Unidade de Monitoramento Externo da Qualidade (UMEQ) visando identificar as possíveis causas de erros e a frequência de casos discordantes, falso-positivos e falso-negativos. Essa pesquisa far-se-á com a integração da Universidade Federal de Goiás (UFG) através da UMEQ, Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia. A parceria entre essas entidades possibilitará que cada instituição contribua na sua área de competência, para o desenvolvimento do projeto no período de agosto de 2009 a dezembro de 2011. Participarão desse estudo os laboratórios indicados pelas Secretarias de Saúde, que deverão enviar as lâminas à UMEQ/UFG..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Nadja Lindany Alves de Souza - Integrante / Zair Benedita Pinheiro de Albuquerque - Integrante / Edna Joana Cláudio Manrique - Integrante / Suelene Brito do Nascimento Tavares - Integrante / Cinara Zago da Silveira - Integrante / Janaina Valadares Guimarães - Integrante / Thalyta Renata Araújo Santos - Integrante.
Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 1
2008 - 2013
- Controle Interno da Qualidade dos Exames Citopatológicos Cervicais: Pré-Escrutínio Rápido Versus Revisão Rápida De 100%
Descrição: Sabe-se que o exame citopatológico é o método universalmente utilizado para o rastreamento das lesões precursoras do câncer do colo do útero, os benefícios de sua aplicação no rastreamento dessas lesões, em grandes populações, são inquestionáveis. No entanto, são cada vez maiores as evidências de que o exame tem limitações a serem consideradas e que, um dos maiores problemas são os resultados falso-negativos. Esta pesquisa visa comparar o desempenho do pré-escrutínio rápido de todos os esfregaços e da revisão rápida de 100% (RR-100%) dos esfregaços negativos no escrutínio de rotina como métodos de controle interno da qualidade dos exames citopatológicos cervicais. Terá como base a população feminina usuária SUS atendida nas Unidades Básicas de Saúde de Goiânia que se submeterem ao exame citopatológico cervical, no período de dezembro de 2008 a dezembro de 2010, cujas análises dos esfregaços serão realizadas no Centro de Análises Clínicas Rômulo Rocha da Universidade Federal de Goiás, totalizando 12.000 exames. O estudo será dividido em três etapas: na primeira etapa, serão realizados o escrutínio de rotina e os métodos de controle interno da qualidade. Todos os esfregaços citopatológicos da rotina serão submetidos ao pré-escrutínio rápido. Os resultados serão classificados como suspeitos, negativos ou insatisfatórios. Após o pré-escrutínio rápido, todos os esfregaços serão submetidos ao escrutínio de rotina. Os citologistas responsáveis pelo escrutínio de rotina não saberão o resultado do pré-escrutínio rápido, razão pela qual não serão realizadas identificações ou marcas nos esfregaços. Em seguida ao escrutínio de rotina, todos os esfregaços classificados como alterados ou insatisfatórios serão submetidos à revisão detalhada. Enquanto que os esfregaços classificados como negativos nessa análise serão submetidos à RR-100%. Os resultados dessa revisão serão classificados como suspeitos, negativos ou insatisfatórios. Todos os esfregaços suspeitos, alterados ou insatis.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Zair Benedita Pinheiro de Albuquerque - Integrante / Edna Joana Cláudio Manrique - Integrante / Suelene Brito do Nascimento Tavares - Integrante / Luciana Vieira Araújo - Integrante / Cinara Zago da Silveira - Integrante / Tatyana Xavier Almeida Mattiucci Ferreira - Integrante.
Número de produções C, T & A: 5 / Número de orientações: 2
2008 - 2012
- Avaliação do programa de rastreamento do câncer de colo de útero no estado de Goiás, no biênio 2006 e 2007
Descrição: No contexto do SUS, as ações do Programa ?Viva Mulher? se estruturam nas Unidades Básicas de Saúde e na incorporação organizada dos laboratórios de citopatologia, histopatologia e hospitais especializados. O programa é monitorado pelo Sistema de Informações do Câncer do Colo do Útero (SISCOLO), que permite identificar as mulheres com resultados alterados e que necessitem realizar os exames complementares. Todavia, o SISCOLO não permite a identificação do número de mulheres examinadas, mas apenas a quantidade de exames realizados, dificultando o conhecimento preciso das taxas de captação e cobertura. Assim, o diagnóstico tardio pode estar relacionado com a não realização de exames de rastreamento por mulheres expostas a risco, à dificuldade de acesso aos serviços de saúde. Esses problemas podem estar presentes no Estado de Goiás e em todo o Brasil, porém não estão adequadamente caracterizados, dificultando o planejamento e adoção de intervenções que visam corrigir essas deficiências. Dessa forma, este estudo permitirá caracterizar e descrever como está sendo realizada a prevenção do câncer do colo do útero no Estado de Goiás, principalmente se as normas estabelecidas estão sendo cumpridas. Dessa forma, esse estudo avaliará o perfil de produção de exames citopatológicos do colo do útero de mulheres residentes em 246 Municípios do Estado de Goiás, no período de 2006 e 2007, registrados pelo Sistema de Informações do Câncer do Colo do Útero (SISCOLO), tendo como prioridade realizar o levantamento da real situação relacionada ao rastreamento do câncer do colo do útero e oferecer subsídios para elaboração de políticas de saúde que visem melhorar a cobertura, qualidade do exame citopatológicos e o seguimento das mulheres com resultados alterados, tendo como referenciais as recomendações do Ministério da Saúde..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Edna Joana Cláudio Manrique - Integrante / Suelene Brito do Nascimento Tavares - Integrante / Luciana Vieira Araújo - Integrante / Janaina Valadares Guimarães - Integrante / Tatyana Xavier Almeida Mattiucci Ferreira - Integrante / Luiz carlos Zeferino - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 3
2007 - 2012
- Análise do desempenho da revisão rápida de 100% na detecção de resultados falso-negativos dos exames citopatológicos cervicais
Descrição: Os problemas provenientes de resultados falso-negativos são relevantes, para a mulher implica em falsa segurança e atraso do diagnóstico, o que pode causar complicações sérias à saúde, para o sistema de saúde, há gastos sem resultados. Portanto, o objetivo deste estudo será analisar se o tempo utilizado pelo método de revisão rápida de 100% de esfregaços cervicais influencia na freqüência de resultados falso-negativos identificados no controle da qualidade após o escrutínio de rotina. Será um estudo do tipo corte transversal, estimando-se o tamanho amostral em 5.000 esfregaços. O estudo terá como base à população feminina usuária do Sistema Único de Saúde de Goiânia que realizarem seu exame citopatológico no Laboratório de Análises Clínicas Rômulo Rocha da Faculdade de Farmácia da Universidade Federal de Goiás, no período de agosto de 2007 a agosto de 2009. Serão incluídos os esfregaços cervicais negativos no escrutínio de rotina e excluídos os esfregaços com diagnósticos de atipias de significado indeterminado, com alterações pré-malignas ou malignas e esfregaços insatisfatórios para a análise. Todos os esfregaços classificados como negativos no escrutínio de rotina serão revisados por dois citologistas, que utilizarão o método de revisão rápida de 100% com os tempos de um e dois minutos. Após as revisões os esfregaços que foram identificados como suspeitos ou insatisfatórios serão analisado por dois outros citologistas, cujos resultados concordantes serão considerado diagnósticos final, enquanto que os caso divergentes entre os dois citologistas, um terceiro citologista analisará o esfregaço e em uma reunião de consenso definirá o diagnóstico final. Os dados serão obtidos a partir das fichas de requisição e resultado dos exames citológicos e da planilha do método de revisão rápida, que constituirá o banco de dados do estudo, utilizando Epi Info 3.2.3. Para a análise estatística todas as variáveis serão estudadas de maneira descritiva, através do cálculo de freqü.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Nadja Lindany Alves de Souza - Integrante / Zair Benedita Pinheiro de Albuquerque - Integrante / Edna Joana Cláudio Manrique - Integrante / Suelene Brito do Nascimento Tavares - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Goiás - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 9 / Número de orientações: 1
2007 - 2010
- Adequabilidade dos esfregaços cervicais frente ao uso das diferentes técnicas de fixação
Descrição: O câncer do colo do útero no Brasil, possui uma das mais elevadas taxas de incidência e mortalidade. Este por sua vez, pode ser detectado na sua forma precursora através do exame citopatológico. Apesar de ser um exame de escolha para o rastreamento do câncer do colo do útero, vem sofrendo críticas relacionadas a altas taxas de resultados falso-negativos, provenientes de erro na coleta, escrutínio ou de interpretação dos resultados citopatológicos. Contudo, visando colaborar com a melhoria da qualidade da coleta, o presente estudo tem como objetivo comparar a adequabilidade das amostras dos esfregaços cervicais coletados nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), utilizando as diferentes técnicas de fixação.Trata-se de um estudo comparativo e de corte transversal, cujo tamanho da amostra foi baseado através da produção mensal, de 440 lâminas/mês, totalizando N = 5.280 lâminas/ano.Para o cálculo foi assumido a maior variabilidade possível baseada na prevalência, portanto p = 50% (0,5), um nível de significância de 5% e um erro amostral de 5%, gerando n = 358 amostras. Desta maneira, para cada diferente técnica de fixação deverá ter no mínimo o n = 358 amostras. Este estudo será realizado em seis UBS de Goiânia-GO e Mozarlândia-GO, em que os profissionais previamente treinados utilizarão as diferentes técnicas de fixação intercalando-as a cada mês de tal forma que o mesmo profissional utilize todas as técnicas. Para a análise estatística será elaborado um banco de dados eletrônico. Em seguida, as variáveis serão testadas para verificar se terão distribuição normal, através do teste de kolmogorov-Smirnov. As proporções serão comparadas pelo teste do X2, acompanhado do teste do coeficiente de coloração de Pearson, caso contrário, será aplicado o coeficiente de Spearman. Serão consideradas estatisticamente significantes as diferenças em que a probabilidade de rejeição da hipótese de nulidade for menor que 5% (p<0,05).Para a análise dos dados será utilizado o programa ?SAS versã.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Nadja Lindany Alves de Souza - Integrante / Edna Joana Cláudio Manrique - Integrante / Suelene Brito do Nascimento Tavares - Integrante / Janaina Valadares Guimarães - Integrante / Marcelo Rodrigues Martins - Integrante.
Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1
2007 - 2010
- Impactos econômicos causados pelas ações judiciais à Assistência Farmacêutica de Goiânia.
Descrição: Descrever os efeitos das ações judiciais que requerem o fornecimento de medicamentos, em relação a aspectos da Política nacional de Medicamentos. Metodologia: pesquisa documental, com abordagem metodológica quali-quantitativa. Serão analisados os processos movidos por cidadãos contra Secretaria de Saúde de Goiânia, referentes ao fornecimento de medicamentos no período de 2004 a 2007. Será utilizado formulários padronizados..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Mercia Pandolfo Provin - Integrante / VALÉRIA MARQUEZ ANDRADE - Integrante / RENAN CARNEIRO NOGUEIRA BERTAZ - Integrante / THAÍS ROSA MARQUES DOS SANTOS - Integrante / AMANDA KARLA CAMPOS DA COSTA - Integrante / ALEXANDRE DIAS GUSMAO DI MESQU - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 4 / Número de orientações: 1
2007 - 2010
Atenção Farmacêutica no Sistema Único de Saúde - SUS
Descrição: Estimar o impacto dos cuidados farmacêuticos nos resultados clínicos, econômicos e na qualidade de vida de pacientes hipertensos e/ou diabéticos assistidos pela estratégia saúde da família e quanto essa prática permite a inserção do farmacêutico na equipe de saúde..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (9) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Integrante / Mercia Pandolfo Provin - Integrante / Edemilson Cardoso da Conceição - Coordenador.Financiador(es): Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Goiás - Auxílio financeiro / Secretaria Municipal de Saúde - Cooperação / Universidade Federal de Goiás - Cooperação.
2007 - 2010
- Controle externo da qualidade dos exames citopatológicos cervicais: uma experiência no Estado De Goiás
Descrição: O câncer do colo de útero ainda é um problema de saúde pública em países em desenvolvimento, pois apresenta altas taxas de prevalência e mortalidade. Embora o acesso ao exame citopatológico tenha aumentado no Brasil, este aumento não foi suficiente para reduzir a tendência de mortalidade por câncer do colo do útero. O diagnóstico ainda é feito em estádios avançados da doença. A garantia da qualidade requer um sistema operacional orientado para o resultado e que envolva todos os aspectos da função laboratorial, incluindo pessoal, procedimentos operacionais e controle interno e externo da qualidade. São necessários sistemas de checagem que assegurem níveis aceitáveis de acurácia e consistência dos laudos emitidos. No intuito de avaliar o desempenho dos profissionais responsáveis pela análise dos exames citopatológicos, várias estratégias de controle interno da qualidade têm sido propostas. Entretanto, a avaliação do desempenho dos diversos laboratórios somente pode ser alcançada através do controle externo da qualidade. Considerando o elevado número de resultados falso-negativos relacionados ao exame citopatológico e que entre as principais causas estão os erros de escrutínio e de interpretação dos resultados, esse estudo tem como objetivo avaliar o desempenho dos laboratórios credenciados pelo SUS que realizam exames citopatológicos, comparando os resultados desses laboratórios com os da Unidade de Monitoramento Externo da Qualidade (UMEQ) visando identificar as possíveis causas de erros e a frequência de casos discordantes, falso-positivos e falso-negativos, consequentemente implementar medidas de educação continuada e padronização de critérios diagnósticos. Essa pesquisa far-se-á com a integração da Universidade Federal de Goiás (UFG) através da UMEQ, Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia e Secretaria Estadual de Saúde de Goiás. A parceria entre essas entidades possibilitará que cada instituição contribua na sua área de competência, para o desenvolvimento do projeto no período de novembro de 2007 a dezembro de 2009. Participarão desse estudo os laboratórios indicados pelas Secretarias de Saúde, que deverão enviar as lâminas à UMEQ/UFG para a realização do monitoramento externo da qualidade, totalizando aproximadamente 12 laboratórios. O tamanho da amostra, será definido pelo sistema-SISCOLO, devendo atingir no mínimo 10% do total de exames realizados por cada laboratório/mês de acordo com os critérios de seleção. As lâminas selecionadas serão enviadas com seus respectivos laudos mensalmente à UMEQ e serão considerados discordantes os casos em que houver mudança de conduta clínica, de acordo com os critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde/Instituto Nacional do Câncer. Os laudos discordantes serão imediatamente comunicados ao laboratório de origem, que poderá recorrer do diagnóstico da UMEQ, caso não concorde com o diagnóstico final. A UMEQ se comprometerá em discutir os resultados discordantes com o laboratório de origem, através da revisão da lâmina em um microscópio de multicabeça, permitindo assim, aos profissionais uma análise criteriosa em conjunto. Caso o laboratório de origem concorde com o laudo final, caberá a ele reemitir o laudo e enviar à unidade de saúde, mencionando que a revisão foi realizada em conjunto com a UMEQ de referência. Os laboratórios que apresentarem laudos discordantes serão monitorados pela UMEQ através de educação continuada, com o objetivo de reduzir o grau de discordância. Para a análise de dados será utilizado o programa SAS for Windows. A magnitude da concordância entre os diagnósticos realizados pelos laboratórios de origem e pela UMEQ será mensurada pelo coeficiente Kappa ponderado com seus respectivos intervalos de confiança de 95% em função da necessidade de se atribuir diferentes pesos para as discordâncias..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (4) / Mestrado profissional: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Nadja Lindany Alves de Souza - Integrante / Zair Benedita Pinheiro de Albuquerque - Integrante / Suelene Brito do Nascimento Tavares - Integrante / Janaina Valadares Guimarães - Integrante / Tatyana Xavier Almeida Mattiucci Ferreira - Integrante / Marcelo Rodrigues Martins - Integrante / Thalyta Renata Araújo Santos - Integrante / Luciana Resende Prudente - Integrante / Cinara Zago Silveira Ázara - Integrante.
Número de produções C, T & A: 7 / Número de orientações: 1
2007 - 2009
- Qualidade de vida das mulheres portadoras de incontinência urinária pré e pós fisioterapia no ambulatório de ginecologia do hospital materno infantil Goiânia-GO
Descrição: Este estudo tem como objetivo avaliar o perfil e a qualidade de vida de mulheres portadoras de incontinência urinária (IU) pré e pós fisioterapia, utilizando o Questionário de Qualidade de Vida Kings Health Questionare (KHQ) (TAMANINI et al., 2003). Terá como base as mulheres, usuárias do Sistema Único de Saúde (SUS) de Goiânia, atendidas no ambulatório de ginecologia do Hospital Materno Infantil (HMI) de Goiânia-GO, no período de 2007 a 2008. O tamanho mínimo da amostra deverá ser de 24 mulheres com IU, os valores foram calculados pré-fixado α em 0,05 e β em 0,20. Essa pesquisa será desenvolvida em duas etapas: a primeira será realizada a consulta ginecológica, no qual constará avaliação clínica e física, sendo utilizado o teste de enchimento vesical para confirmar o diagnóstico de IU de acordo com a rotina estabelecida pelo Hospital Materno Infantil, onde as mulheres com diagnóstico de IU serão encaminhadas para a consulta fisioterapêutica. Nessa consulta, será aplicada uma avaliação fisioterapêutica, coletando também informação sobre a procura do serviço médico por essa mulher com IU (se ela procurou atenção médica no início dos sintomas). Depois, as mulheres receberão informações através de uma aula expositiva com fotos, sobre os aspectos anatômicos do assoalho pélvico e a fisiologia da micção. Em seguida será aplicado o questionário de qualidade de vida: Kings Health Questionare (KHQ). Na segunda etapa, será a realização da fisioterapia. Serão agendadas para cada mulher duas sessões por semana durante um mês e meio, totalizando 12 sessões de fisioterapia. As sessões serão compostas por cinesioterapia do assoalho pélvico seguida de eletroestimulação vaginal, de acordo com o protocolo de tratamento preestabelecido. Após a realização de todas as sessões de fisioterapia será aplicado novamente o questionário de qualidade de vida (KHQ)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Marcela Souza Berquó - Integrante / Marco Aurélio Albernaz - Integrante / MARÍLIA OLIVEIRA RIBEIRO - Integrante.Financiador(es): Universidade Federal de Goiás - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 1
2006 - 2011
- Trajetória das mulheres com resultados de exames citopatológicos sugestivos de lesões precursoras ou invasivas do colo uterino
Descrição: O câncer de colo uterino ainda é um problema de saúde pública em países em desenvolvimento, pois apresenta altas taxas de prevalência e mortalidade em mulheres de nível sócio-econômico baixo e em fase produtiva de suas vidas. Lamentavelmente, países com limitados recursos não têm expandido satisfatoriamente os serviços de rastreamento populacional para o câncer de colo uterino. Estudos recentes sobre mulheres portadoras de câncer de colo uterino em nosso país têm demonstrado que a precariedade de vida dessas mulheres e o conhecimento limitado sobre prevenção de doenças são fatores que potencializados pelas deficiências dos serviços de saúde e a qualidade da atenção profissional destinada às mulheres dificultam a prevenção deste tipo de câncer. Embora estratégias para rastreamento, diagnóstico e tratamento do câncer tenham adquirido expressão nas prioridades das Políticas Públicas de Saúde, os resultados concretos que aparecem nos dados oficiais são pouco representativos como indicadores de controle do câncer em nosso país. Concluindo, se por um lado, do ponto de vista de saúde pública, há um atendimento com consultas espontâneas para o controle das lesões precursoras e invasivas, o mesmo é pouco eficaz, segundo mostram os indicadores de saúde, porquê ainda é alto o número de mulheres portadoras de neoplasia em estadios avançados da doença. Para modificar esta realidade, é necessário identificar os fatores associados ao diagnóstico das lesões precursoras e invasivas do colo uterino. Assim, este estudo tem como objetivo avaliar o perfil e o seguimento das mulheres com resultados de exames citopatológicos sugestivos de lesões precursoras e invasivas do colo do útero atendidas no Cais Amendoeiras, Cais Vila Nova e na Unidade Básica de Saúde-Leste Universitário do Município de Goiânia-GO..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Nadja Lindany Alves de Souza - Integrante / Zair Benedita Pinheiro de Albuquerque - Integrante / Edna Joana Cláudio Manrique - Integrante / Suelene Brito do Nascimento Tavares - Integrante / Marta Roveri de Souza - Integrante / Cinara Zago da Silveira - Integrante / Gabriela Silva Almeida - Integrante / Winston Ferreira Cavalcante - Integrante / Renata Campos Bernardes - Integrante.Financiador(es): Fundação de Apoio à Pesquisa - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 5 / Número de orientações: 4
2006 - 2009
- Comparação do Desempenho do Pré-Escrutínio Rápido, Revisão Aleatória de 10% e Revisão de Critérios Clínicos como Métodos de Controle Interno da Qualidade dos Exames Citopatológicos no Rastreamento do Câncer do Colo do Útero
Descrição: Apesar do exame citopatológico ser o método mais utilizado para o rastreamento do câncer do colo do útero, desde o início da década de oitenta vem sofrendo uma série de críticas relacionadas às altas taxas de resultados falso-negativos, que variam de 2% a 62%, e as principais causas estão relacionadas à qualidade da amostra, a erros de escrutínio e de interpretação de diagnóstico. Com o objetivo de diminuir os resultados falso-negativos, a citologia cervical tem sido objeto de inúmeros estudos. Para minimizar os erros de escrutínio e de interpretação do diagnóstico, a melhor maneira, provavelmente, é a revisão. Nos EUA, recomenda-se a revisão aleatória de 10% dos esfregaços negativos. No Brasil, o Ministério da Saúde recomenda a revisão de, no mínimo, 10% dos exames realizados, seguindo roteiro de critérios clínicos e citopatológicos. A revisão rápida de todos os esfregaços previamente interpretados como negativos foi introduzido no Reino Unido como uma alternativa eficiente de controle interno da qualidade. A revisão rápida consiste em escrutinar rapidamente durante 30 a 120 segundos todos os esfregaços interpretados previamente como negativos. Outro método utilizado é o pré-escrutínio rápido, que consiste no escrutínio parcial durante um tempo limitado de no máximo 120 segundos, antes do escrutínio de rotina. As vantagens do pré-escrutínio rápido sobre a revisão rápida, é que o trabalho fica mais interessante porque a prevalência das anormalidades é maior devido ao fato que todos os esfregaços são submetidos ao pré-escrutínio; e a sensibilidade relativa do pré-escrutínio rápido e do escrutínio de rotina pode ser determinada. O objetivo deste estudo é comparar o pré-escrutínio rápido, revisão aleatória de 10% e revisão de critérios clínicos para identificar aquele que oferece melhor desempenho como método de controle interno da qualidade dos exames citopatológicos no rastreamento do câncer do colo do útero..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Luiz Carlos Zeferino - Integrante / Nadja Lindany Alves de Souza - Integrante / Zair Benedita Pinheiro de Albuquerque - Integrante / Edna Joana Cláudio Manrique - Integrante / Suelene Brito do Nascimento Tavares - Integrante / Diego David Gouveia de Souza - Integrante / Andriele Costa Cardoso - Integrante / Patrícia Rabêlo Silva - Integrante / Alice Edi Bernardes Sassine - Integrante / Jeane Cândida Lopes - Integrante / Tatyana Xavier Almeida Mattiucci Ferreira - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 1
2005 - 2007
- Otimização do método da coleta do exame citopatológico no rastreamento do câncer do colo do útero
Descrição: O câncer cervical continua sendo a maior causa de morte da população feminina no mundo todo. O maior problema que as mulheres enfrentam é a ineficácia do exame de Papanicolaou nos países pobres e subdesenvolvidos, ou em desenvolvimento. Nos países desenvolvidos, à medida que o exame citopatológico se tornou eficaz os índices de morte por câncer cervical diminuíram cerca 60 a 80% (Mody, e Davey, 2000). No Brasil, ao contrário do que ocorre nos países mais desenvolvidos, as taxas de incidência e mortalidade por câncer do colo do útero continuam elevadas. O Ministério da Saúde ( MS ), através do Instituto Nacional de Câncer (INCA) tem desempenhado importante papel no desenvolvimento das ações nacionais orientadas para a prevenção e controle do câncer. Entre estas, se destacam as atividades relacionadas à vigilância do câncer, realizadas com base nas informações obtidas dos Registros de Câncer de Base Populacional (RCBP), que são supervisionados pelo INCA / MS, e do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), centralizado nacionalmente pela Secretaria de Vigilância à Saúde SVS/MS (Brasil, 2005). Para o ano de 2003 as taxas brutas de incidência e óbito por 100.000 mulheres foram de 32,26 e 10,0 na Região Centro-Oeste (BRASIL, 2003). As estimativas de casos novos para 2005 continuam altas para a Região Centro Oeste e Goiânia, 23,96 e 28,00, respectivamente (BRASIL, 2005). O carcinoma do colo uterino é uma doença com história natural longa, sendo possível identificar suas formas precursoras, que nesta fase de evolução são tratáveis e curáveis ou podem regredir espontaneamente, impedindo que a lesão se torne invasiva (Östör, 1993; Zeferino et al., 1996). Além disso, dentre todos os tipos de câncer é o que apresenta um dos mais altos potenciais de prevenção e cura, chegando perto de 100%, quando diagnosticado precocemente, e podendo ser tratado em nível ambulatorial em cerca de 80% dos casos (Elovainio et al., 1997; Brasil, 2002).Embora o exame citopatológico seja o método mais utilizado para o rastreamento do câncer do colo do útero, desde o início da década de oitenta vem sofrendo uma série de críticas relacionadas com a alta proporção de resultados falso-negativos, que variam de 2% a 62%. As principais causas são atribuídas a erros na coleta de material, no escrutínio do esfregaço ou na interpretação dos diagnósticos (Bosch et al., 1992). Já foi demonstrado que 62% dos resultados falso-negativos foram atribuídos a erros de coleta e 38% foram atribuídos a erros de escrutínio ou de interpretação do diagnóstico (Gay et al.1985). É bem conhecido o fato de que durante o processo de análise podem ocorrer erros desde o momento da obtenção da amostra até a liberação do laudo que poderão requerer um acompanhamento mais efetivo da paciente, avaliação colposcópica, diagnóstico e tratamento. Os erros na coleta contribuem majoritariamente para a existência de resultados falso-negativos. Os laboratórios devem desenvolver e documentar critérios de adequabilidade de amostras e monitorar a qualidade das mesmas (Mody, e Davey, 2000).Está bem demonstrado também que o desempenho do exame citopatológico está relacionado com a qualidade dos recursos humanos envolvidos. A participação destes profissionais em cursos de capacitação, qualificação e também nos programas de educação continuada é de fundamental importância para a melhoria e garantia da qualidade destes exames (CDC, 1992; Mody et al., 2000; ASC, 2001). Este trabalho tem como objetivo melhorar a qualidade da coleta exames citopatológicos através da identificação das causas de erros que podem ocorrer na fase pré-laboratorial..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Joana D'arc Ximenes Alcanfor - Integrante / Zair Benedita Pinheiro de Albuquerque - Integrante / Edna Joana Cláudio Manrique - Integrante / Suelene Brito do Nascimento Tavares - Integrante / Diego David Gouveia de Souza - Integrante / Patricia Rabêlo Silva - Integrante / Luciana Vieira Araújo - Integrante / Andriele Costa Cardoso - Integrante / Clévia Ferreira Duarte Garrote - Integrante / Mercia Pandolfo Provin - Integrante.Financiador(es): Fundação de Apoio à Pesquisa - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 2
2004 - 2007
- Comparação de três métodos de controle interno da qualidade dos exames citopatológicos no rastreamento do câncer do colo do útero
Descrição: O objetivo deste estudo é comparar o desempenho dos métodos de revisão rápida de 100%, revisão aleatória de 10% e revisão dos casos do roteiro de critérios de riscos clínicos como método de controle interno da qualidade dos esfregaços cervicais previamente negativos no escrutínio de rotina. Será realizado um estudo de validação de teste diagnóstico, estimando-se um tamanho amostral de 6000 casos. Os esfregaços classificados como negativos no escrutínio de rotina serão revisados por citologistas, que utilizarão os métodos de revisão rápida de 100%, revisão aleatória de 10% e a revisão dos casos do roteiro de critérios clínicos. Após estas revisões, todos os esfregaços que foram classificados como suspeitos ou alterados por qualquer um dos métodos serão analisados por dois outros citologistas, cujos resultados dos diagnósticos concordantes serão considerados diagnóstico final (padrão-ouro). No caso de divergência entre os dois citologistas, um terceiro citologista analisará o esfregaço e em uma reunião de consenso definirá o diagnóstico final, que será, então, considerado como diagnóstico final (padrão-ouro). Para análise dos dados serão calculados a sensibilidade, a especificidade, o valor preditivo positivo e o valor preditivo negativo dos métodos de revisão rápida 100%, da revisão aleatória de 10% e da revisão do roteiro de critérios clínicos em relação ao diagnóstico final (padrão-ouro). A partir dos resultados desta análise será possível avaliar os métodos de revisão e decidir qual destes métodos têm o melhor desempenho para a detecção de resultados falso-negativos dos exames citopatológicos. Espera-se que os resultados deste estudo possam servir de subsídios na definição da melhor metodologia a ser empregada na garantia de qualidade dos exames citopatológicos realizados no rastreamento do câncer do colo uterino, e dar maior segurança às mulheres com resultados negativos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Luiz Carlos Zeferino - Integrante / Nadja Lindany Alves de Souza - Integrante / Andrea Alves Ribeiro - Integrante / Zair Benedita Pinheiro de Albuquerque - Integrante / Edna Joana Cláudio Manrique - Integrante / Suelene Brito do Nascimento Tavares - Integrante / Fabiana Alves de Miranda - Integrante / Patricia Rabêlo Silva - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 6 / Número de orientações: 2
2004 - 2006
- Principais causas que limitam ou tornam as amostras insatisfatórias para análise dos exames citopatológicos cervicais
Descrição: O objetivo deste estudo é avaliar a adequabilidade das amostras dos exames citopatológicos no rastreamento do câncer do colo útero e identificar as principais causas que limitam ou tornam os esfregaços insatisfatórios para análise. Trata-se de um estudo descritivo de corte transversal. A casuística deste estudo incluirá todos os exames citopatológicos analisados no escrutínio de rotina classificados como satisfatório, esfregaços com fatores que podem obscurecer parcialmente a análise e esfregaços insatisfatórios, realizados pela equipe de citologistas do Laboratório Rômulo Rocha. Os esfregaços após o escrutínio de rotina serão submetidos ao controle interno da qualidade do laboratório, onde os exames serão revisados da seguinte forma: todos os esfregaços negativos, suspeitos ou positivos com qualidade da amostra satisfatória, ou fatores que podem obscurecer parcialmente o esfregaço serão revisados por outro citologista, nesta revisão se houver discordância, o esfregaço será analisado por um terceiro citologista e em uma reunião de consenso o diagnóstico final será definido; todos os esfregaços insatisfatórios serão revisados por outro citologista, nesta revisão se houver discordância, o esfregaço será analisado por um terceiro citologista e em uma reunião de consenso o diagnóstico final será definido. Não haverá informações dos diagnósticos citopatológicos e da adequabilidade da amostra entre os revisores. Os dados serão obtidos a partir das fichas de requisição e resultado dos exames citopatológicos. O banco de dados será constituído a partir das informações da ficha de requisição e digitadas por pelo menos dois profissionais. Para a análise dos dados será utilizado o programa "SAS versão 8.2. Serão estimados a freqüência dos esfregaços satisfatórios, esfregaços com fatores que podem obscurecer parcialmente o esfregaço e esfregaços insatisfatórios para análise..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (2) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Nadja Lindany Alves de Souza - Integrante / Zair Benedita Pinheiro de Albuquerque - Integrante / Fabiana Alves Miranda - Integrante / Suelene Brito do Nascimento Tavares - Integrante / Edna Joana Claudio Manrique - Integrante / Diego David Gouveia de Souza - Integrante / Patrícia Rabêlo Silva - Integrante.Financiador(es): Prefeitura Municipal de Goiânia - Cooperação.
Número de produções C, T & A: 2


Projetos de extensão


2018 - Atual
- Capacitação dos profissionais de saúde da atenção primária sobre as Diretrizes brasileiras para o rastreamento do câncer do colo do útero
Descrição: O câncer do colo do útero configura-se como um importante problema de saúde pública no cenário nacional e internacional. Apesar de ser uma neoplasia com alta possibilidade de cura, estudos mostram que a realidade brasileira ainda permanece com alta incidência e mortalidade por este tipo de câncer, devido principalmente à divergência entre a prática vigente e as normas preconizadas pelo Ministério da Saúde. Este projeto tem como objetivo capacitar os profissionais de saúde da atenção primária sobre as Diretrizes brasileiras para o rastreamento do câncer do colo do útero. É uma parceria entre a Faculdade de Farmácia da Universidade Federal de Goiás e a Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia-GO. Serão realizadas atualizações/capacitações para todos os profissionais de saúde e agentes comunitários das equipes da ESF assim como os profissionais de saúde dos Centros de Saúde, sobre as recomendações do Ministério da Saúde presentes nas Diretrizes brasileiras para o rastreamento do câncer do colo do útero, no período de abril de 2018 a dezembro de 2019. Para avaliar o impacto das atualizações/capacitações serão comparados os indicadores de qualidade (cobertura, população-alvo, periodicidade, adequabilidade da amostra, resultado citopatológico e seguimento) na atenção primária do distrito sanitário Sudoeste, antes e após as ações. Espera-se que os resultados deste projeto possam contribuir na qualificação dos profissionais e consequentemente na prevenção/diagnóstico/seguimento/tratamento das mulheres usuárias do SUS, em cumprimento das normas estabelecidas pelo Ministério da Saúde no que se refere à população-alvo, periodicidade com que as mulheres têm realizado o exame citopatológico e seguimento das mulheres com lesões precursoras ou invasivas do colo do útero.
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado profissional: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Suelene Brito do Nascimento Tavares - Integrante / Juliana Cristina Magalhães - Integrante / Ana Lúcia Prudente de Araujo - Integrante / Leonarda Silvestre Faria de Morais - Integrante / ANNA CARIME SOUZA - Integrante / ADRIANE CRISTINA FERNANDES - Integrante / LUAN FERNANDES BARCELOS - Integrante / Cláudio Brenner Sales Sena - Integrante / Catarina Lemes Luzin - Integrante.
2017 - Atual
- Laboratório Rômulo Rocha atuando na realização de exames de análises clínicas de qualidade para pacientes da rede particular e de outros órgãos conveniados, exceto do Sistema Único de Saúde - S U S
Descrição: O Laboratório Rômulo Rocha desenvolve atividades de ensino, pesquisa e extensão, constituindo um Centro Complementar da Faculdade de Farmácia da UFG. As atividades de ensino são desenvolvidas por meio de estágio curricular obrigatório ofertado aos alunos dos cursos de Farmácia e Biomedicina da UFG, além de alunos de instituições de Ensino superior que tenham convênio com a UFG, como a UEG, por exemplo. O estágio curricular obrigatório é desenvolvido nas diversas seções técnicas do Laboratório Rômulo Rocha, e tem a supervisão dos servidores do Laboratório e dos professores da Faculdade de Farmácia. Além disso, o Laboratório apresenta estrutura física e instalações adequadas para essas atividades, contando com condições de biossegurança exigidas pela legislação, equipamentos de última geração e corpo técnico especializado capacitado para dar o suporte necessário. Assim, os estagiários aprendem a realizar uma grande variedade de exames com diversos materiais biológicos e a interpretação dos resultados a serem liberados. Neste contexto, recebe em média 15 alunos por semestre. O Laboratório também é campo de desenvolvimento de inúmeros projetos de pesquisa de graduação e de pósgraduação. Dentre os projetos pode-se destacar os desenvolvidos em parceria com as Secretarias Municipal e Estadual de Saúde, e também com as Faculdades de Medicina, Nutrição e Educação Física da UFG. O Laboratório tem servido de apoio na realização de exames de análises clínicas necessários ao desenvolvimento dos projetos de pesquisa. Unido às atividades de ensino e pesquisa, as atividades de extensão integram um projeto cadastrado no SIEC (Sistema de Extensão e Cultura) da PROEC/UFG e englobam o atendimento à comunidade em geral, com a realização de exames especializados com excelente qualidade técnica. O Laboratório Rômulo Rocha tem atendimento diferenciado aos pacientes, com atendimento de profissionais de saúde especializados orientando os pacientes quanto aos cuidados de preparação para a coleta e outros cuidados importantes. Além disso, o Laboratório obtém o grau de "Excelente" no controle externo de qualidade desenvolvido através do PNCQ (Programa Nacional de Controle de Qualidade), caracterizando uma atividade de extensão da Faculdade de Farmácia com contribuição relevante para a comunidade e para a sociedade acadêmica. São atendidos, em média, 250 pacientes/mês, para realização de exames particulares, quando estes não são liberados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Nesse contexto, pode-se considerar o Laboratório Rômulo Rocha como um campo de ensino, pesquisa e extensão de grande relevância dentro da Universidade Federal de Goiás e para a comunidade de Goiânia e de Goiás..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2015 - Atual
- Concordância dos Resultados dos Exames Citopatológicos do Colo do Útero após a Educação Permanente realizada pelo Laboratório de Monitoramento Externo Da Qualidade
Descrição: Este projeto tem como objetivo realizar o monitoramento externo da qualidade dos exames citopatológicos do colo do útero realizados em Laboratórios credenciados pelo SUS de acordo com as exigências da Portaria 3.388 de dezembro de 2013 do Ministério da Saúde. Este monitoramento será realizado por meio das revisões dos esfregaços citopatológicos no laboratório de monitoramento externo da qualidade (LABMEQ) -FF-UFG. Além das revisões, são desenvolvidas atividades de educação continuada com os profissionais responsáveis pela realização dos exames e discussão dos casos discordantes, em especial os casos falso-negativo, bem como falso-positivos e retardo de conduta. Espera-se que os resultados deste projeto possam colaborar como instrumento de companhamento da qualidade dos exames citopatológicos realizados na rede de laboratórios credenciados pelo SUS. Permitirá ainda estabelecimento de um plano de educação permanente para os profissionais dos laboratórios que realizam exames citopatológicos para o SUS do Município de Goiânia-GO, uniformizar os critérios de diagnósticos citomorfológicos e melhorar a eficiência dos resultados dos exames citopatológicos. Oferecer subsídios ao gestor municipal para o acompanhamento da qualidade dos exames realizados na rede de laboratórios credenciados pelo SUS..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Suelene Brito do Nascimento Tavares - Integrante / Souza, Nadja Lindany Alves - Integrante / Juliana Cristina Magalhães - Integrante / Leonarda Silvestre Faria de Morais - Integrante.Número de orientações: 1
2013 - 2016
- Projeto PET/Saúde Redes de Atenção à Saúde 2013/2015
Descrição: Os serviços de saúde, na sua estratégia de ação, bem como os profissionais egressos das universidades, ainda privilegiam as ações assistências, com pouca ênfase em promoção, prevenção e vigilância em saúde. Nesta proposta, os cursos de Enfermagem, Farmácia, Nutrição, Medicina e Odontologia acreditam na factibilidade e sustentabilidade por basear-se na cooperação entre os gestores do SUS e os da UFG e no paralelismo e simultaneidade das atividades de diagnóstico, implantação e avaliação do processo de mudança da formação. Os cursos da área da saúde da UFG que integram esse projeto têm uma trajetória de experiências exitosas na execução dos vários projetos PRÓ/PET-SAÚDE. Várias ações têm colaborado para fortalecer a relação entre a UFG e a SMS, dentre elas destacam: o planejamento coletivo de práticas e estágios, atividades científicas e culturais, desenvolvimento de projetos de extensão e de pesquisa em parceria com os serviços e a comunidade (Viver Saudável, Outubro Saudável, Lazer Saudável, Saúde na Escola, Pet-Saúde; Carreta da Saúde, Oficina Pet Saúde Mental; Consultório de Rua), formação de especialistas, mestres e doutores que atuam na rede de saúde, produção de pesquisas que contemplam lacunas loco regionais e da ciência. O planejamento do projeto foi construído conjuntamente a partir das necessidades do serviço e sob a luz dos resultados das parcerias anteriores. Os avanços após a implantação do PRÓ-SAÚDE e dos PET proporcionaram maior diversificação e ampliação dos cenários de prática e serviços de saúde disponibilizados, mas muito ainda há de se avançar.Assim, o Projeto PET/Saúde Redes de Atenção à Saúde 2013/2015 visa dar continuidade às experiências consideradas exitosas e ampliar o escopo das intervenções, além de implementar as ações nos setores ainda deficientes de maneira integrada ao PRÓ/PET-Saúde-2012/2014, inclusive este projeto foi discutido e aprovado pelo Comitê GestorPRÓ/PET-Saúde/UFG, com ações voltadas para os eixos de orientação teórica, cenários de práticas e orientação pedagógica propostos pelo referido projeto. Assim, objetivou-se contribuir para o fortalecimento da Rede de Atenção às Pessoas com Doenças Crônicas e a Rede de Urgência e Emergência por meio da integração entre a Universidade Federal de Goiás e a Secretária Municipal de Goiânia, articulando ações de promoção da integração ensino-serviço-comunidade e educação pelo trabalho por meio do fomento de grupos de aprendizagem tutorial no âmbito do desenvolvimento das redes de atenção à saúde..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (70) / Mestrado profissional: (1) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Janaina Valadares Guimarães - Integrante / Marcelo Fouad Rabahi - Integrante / NÁDIA DO LAGO COSTA - Integrante / DENISE SISTEROLLI DINIZ - Integrante / ELISA FRANCO DE ASSIS COSTA - Integrante.
2012 - 2015
- Gestão da Qualidade para Laboratório de Citopatologia Credenciados pelo Sistema Único de Saúde -SUS
Descrição: Este projeto tem como objetivo revisar exames citopatológicos do colo do útero realizados em Laboratórios credenciados pelo SUS de acordo com as recomenções do Ministério da Saúde - Portaria conjunta SPS/SAS nº 92, de 16 de outubro de 2001- através da unidade de monitoramento externo da qualidade (UMEQ) -FF-UFG. Além das revisões, serão desenvolvidas atividades de educação continuada com os profissionais responsáveis pela realização dos exames e discussão dos casos discordantes, em especial os casos falso-negativo..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Nadja Lindany Alves de Souza - Integrante / Edna Joana Cláudio Manrique - Integrante / Suelene Brito do Nascimento Tavares - Integrante / Tatyana Xavier Almeida Mattiucci Ferreira - Integrante / Ariadne Ferreira Amaral - Integrante / Juliana Cristina Magalhães - Integrante / ÁZARA, CINARA ZAGO SILVEIRA - Integrante.Número de orientações: 1
2011 - 2016
- Capacitação dos profissionais de laboratórios credenciados pelo Sistema Único de Saúde que realizam exame citopatológico do colo do útero
Descrição: Este projeto visará a capacitação dos profissionais de Laboratórios credenciados pelo SUS para a realização dos exames citopatológicos do colo do útero. Será desenvolvido nas capacitações discussão de casos divergentes, resultados falso-negativos, falso-positivos e retardo de conduta clínica. Interpretação de critérios citopatólogicos visando a melhoria de concordância e a uniformização dos resultados dos exames citopatológicos..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Nadja Lindany Alves de Souza - Integrante / Edna Joana Cláudio Manrique - Integrante / Suelene Brito do Nascimento Tavares - Integrante / Cinara Zago da Silveira - Integrante / Juliana Cristina Magalhães - Integrante.Número de orientações: 1
2009 - 2015
- Conhecimento, atitude e prática do exame citopatológico na prevenção do câncer do colo do útero das mulheres usuárias do Sistema Único de Saúde
Descrição: Projeto de ação social em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, com o objetivo de orientar as mulheres usuárias do SUS atendidas nas Unidades de Atenção Básica à Saúde da Família do município de Goiânia-GO, sobre a importância da realização do exame citopatológico. Visa também identificar as principais causas que podem prejudicar a trajetória dessas mulheres na busca pelo exame citopatológico e verificar se há associação entre os fatores sócio-demográficos e o conhecimento atitude e prática das mulheres.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Suelene Brito do Nascimento Tavares - Integrante / Edna Joana Claudio Manrique - Integrante / Janaina Valadares Guimarães - Integrante / Tatyana Xavier Almeida Mattiucci Ferreira - Integrante / Iraci Rodrigues de Rezende - Integrante.Número de orientações: 1
2009 - 2011
- Capacitação de Agentes Comunitários de Saúde do município de Goiânia-GO na prevenção do câncer do colo do útero
Descrição: Sabe-se que o câncer do colo do útero apresenta um alto grau de morbi-mortalidade entre as mulheres brasileiras, por outro lado, a doença pode ser eficazmente prevenida e, se detectada em seus estágios iniciais, existe grande possibilidade de cura. O tratamento das lesões precursoras pode levar a 100% de cura. Apesar de o Brasil ter sido um dos pioneiros na implementação e implantação de programas de rastreamento, a incidência da doença e a mortalidade por esse câncer continua elevada. Faz-se, então, necessária a reestruturação dos programas de rastreamento, buscando atingir uma maior cobertura populacional e maior efetividade de prevenção. A Estratégia de Saúde da Família tem por pilar a Atenção Primária à Saúde, devendo ofertar prioritariamente assistência promocional e preventiva. No entanto, é uma ferramenta pouco explorada na prevenção do câncer do colo do útero. Dentro do universo da ESF, o ACS é um personagem fundamental, o qual permite a inserção de manobras de prevenção do câncer do colo do útero dentro de seus afazeres rotineiros de promoção da saúde e prevenção de patologias em sua comunidade. Para tanto, a preparação desses profissionais é de grande importância, uma vez que muitos deles não têm treinamento suficiente para executar suas atividades rotineiras. Diante disso, este projeto tem como objetivo capacitar os Agentes Comunitários de Saúde do município de Goiânia sobre as medidas de prevenção do câncer do colo do útero Espera-se que a partir dos treinamentos e capacitação dos Agentes Comunitários de Saúde para educação e motivação das mulheres para prevenção do câncer do colo do útero poderá ocorrer um aumento da cobertura do exame citopatológico, além da detecção de lesões em estágios iniciais, quando o tratamento é mais eficaz e de menor custo..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Rita Goreti Amaral - Coordenador / Janaina Valadares Guimarães - Integrante / Tatyana Xavier Almeida Mattiucci Ferreira - Integrante / Tavares, S. B. N. - Integrante / ANDRYNE RÊGO RODRIGUES - Integrante / CÉSAR AUGUSTO DE REZENDE - Integrante / ANA CAROLINA BORGES SÁVIO - Integrante.
Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1


Membro de corpo editorial


2015 - 2017
Periódico: REVISTA ELETRÔNICA DE FARMÁCIA


Revisor de periódico


2009 - Atual
Periódico: Revista Eletrônica da Faculdade de Farmácia
2009 - Atual
Periódico: Revista do Instituto Adolfo Lutz
2009 - Atual
Periódico: Revista de Epidemiologia e Serviços de Saúde


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Farmácia / Subárea: Análises Clínicas/Especialidade: Citologia Clínica.
2.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Farmácia / Subárea: Assistência Farmacêutica/Especialidade: Atenção Farmacêutica.
3.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Farmácia / Subárea: Assistência Farmacêutica.
4.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva / Subárea: Saúde Pública.
5.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Farmácia / Subárea: Análises Clínicas/Especialidade: Análises Clínicas.
6.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Saúde Coletiva / Subárea: Saúde Pública/Especialidade: Educação Em Saúde.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.


Prêmios e títulos


2018
Premiação de 2º Lugar na categoria de Pós-graduação no 3º Congresso de Ciências Farmacêuticas do Brasil Central, Faculdade de Farmácia-UFG.
2018
Premiação de 1º Lugar na modalidade de apresentação ORAL no 18º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica e 3ª Jornada Brasileira de Diagnóstico Laboratorial, Sociedade Brasileira de Citologia Clínica.
2017
Menção Honrosa - na categoria de trabalhos apresentados entre os primeiros cinco melhores, Federação Farmacêutica Sudameriana.
2016
Premiação de 1º Lugar em Citologia Clínica no 16º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica & 1ª Jornada Brasileira de Diagnóstico Laboratorial, Sociedade Brasileira de Citologia Clínica.
2015
Paraninfa da turma de formando do curso de Farmacia-UFG 2015-1, .
2013
Certificado de Reconhecimento-CONSUNI pela orientação do trabalho que recebeu o Prêmio SUS concedido pelo MS., Universidade Federal de Goiás.
2013
Nome da Turma dos formandos da faculdade de Farmácia-UFG-2013/1, Universidade Federal de Goiás.
2012
Menção Honrosa na Categoria Trabalho Publicado do Prêmio de Incentivo em Ciência e Tecnologia para o SUS 2012., Ministério da Saúde.
2012
X Prêmio UFG de Iniciação Cientifica, na área CIências da Saúde, Universidade Federal de Goiás.
2011
Prêmio Dr Jaldo de Souza Santos- 2º colocado - Apresentado no 9º Congresso Regional de Análises Clínicas do Centro-Oeste., Sociedade Brasileira de Citologia Clínica.
2010
Professora Homenageada pelos formandos do Curso de Farmácia 2010/1 da Universidade Federal de Goiás, Universidade Federal de Goiás.
2008
Prêmio PNCQ na Categoria Melhor Trabalho de Controle de Qualidade no 35º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas., Sociedade Brasileira de Análises Clínicas.
2008
Menção Honrosa na categoria Trabalho Publicado do Prêmio de Incentivo em Ciência e Tecnologia para o SUS 2008. Edição 20 anos do SUS., Ministério da Saúde.
2008
Certificado de Reconhecimento ao mérito do trabalho acadêmico pelo Prêmio de Incentivo em Ciência e Tecnologia para o SUS 2008., Universidade Federal de Goiás.
2008
Certificado de reconhecimento ao mérito acadêmico pelo Prêmio PNCQ de melhor trabalho de Controle de Qualidade-2008., Universidade Federal de Goiás.
2007
Trabalho Científico premiado em terceiro lugar na 33ª Jornada Goiana de Ginecologia e Obstetrícia., Sociedade Goiana de Ginecologia e Obstetrícia.
2007
Prêmio CFF de 2006/SBAC - Melhor trabalho- Área de Citologia Clínica, Sociedade Brasileira de Análises Clínicas.
2006
Prêmio PNCQ na Categoria Melhor Trabalho sobre Controle de Qualidade no 33º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas, Sociedade Brasileira de Análises Clínica.
2006
Certificado de Reconhecimento ao relevante mérito do trabalho acadêmico pelo prêmio PNCQ 2006, na categoria de melhor trabalho sobre controle de qualidade., Universidade Federal de Goiás.
2005
Prêmio PNCQ na Categoria de Melhor Trabalho sobre Controle de Qualidade no 32º Congresso Brasileiro de Análise Clínicas., Sociedade Brasileria de Análises Clínicas.
2004
Comenda do Mérito Farmacêutico, Conselho Federal de Farmácia.
2003
Menção Honrosa na categoria de tese doutorado do Prêmio de Incentivo em Ciência e Tecnologia para o SUS 2003., Ministério da Saúde.
2002
Título de Especialista em Citologia Clínica, Sociedade Brasileira em Citologia Clínica.
2000
Trabalho Científico premiado na Categoria Citopatologia Ginecológica, XVI Congresso Brasileiro de Citopatologia, Sociedade Brasileira de Citopatologia.
1993
Serviços prestados à Ciência e a Profissão Farmacêutica, Academia Brasileira de Farmácia Militar.
1991
Cidadã Itajaense, Câmara Municipal de Itajá-GO.


Produções



Produção bibliográfica
Citações

Web of Science
Total de trabalhos:13
Total de citações:168
Fator H:7
Amaral, Rita Goreti  Data: 13/07/2013

SciELO
Total de trabalhos:15
Total de citações:45
Amaral Rita Goreti  Data: 31/07/2018

SCOPUS
Total de trabalhos:29
Total de citações:230
AMARAL, R.G.  Data: 31/07/2018

Outras
Total de trabalhos:54
Total de citações:861
AMARAL, RG  Data: 31/07/2018

Artigos completos publicados em periódicos

1.
MAGALHÃES, JULIANA CRISTINA2018MAGALHÃES, JULIANA CRISTINA ; ÁZARA, CINARA ZAGO SILVEIRA ; TAVARES, SULENE BRITO DO NASCIMENTO ; MANRIQUE, EDNA JOANA CLAUDIO ; AMARAL, RITA GORETI . Impact of Implementing 100% Rapid Review as a Quality Control Tool in Cervical Cytology. ACTA CYTOLOGICA, v. 1, p. 1-8, 2018.

2.
TOBIAS, ALESSANDRA HERMÓGENES GOMES2018TOBIAS, ALESSANDRA HERMÓGENES GOMES ; VITALINO, ALINE COSTA ; REZENDE, MARIANA TREVISAN ; OLIVEIRA, RENATA ROCHA E REZENDE ; COURA-VITAL, WENDEL ; Amaral, Rita Goreti ; CARNEIRO, CLÁUDIA MARTINS . Performance of rapid prescreening and 100% rapid review as internal quality control methods for cervical cytopathology. CYTOPATHOLOGY, v. 1, p. 1-13, 2018.

3.
CHAGAS, VIRGINIA OLIVEIRA2017CHAGAS, VIRGINIA OLIVEIRA ; VILA, VANESSA DA SILVA CARVALHO ; PROVIN, MÉRCIA PANDOLFO ; Amaral, Rita Goreti ; PEREIRA, MILCA SEVERINO . Acesso ao medicamento: perspectivas de pessoas que recorreram à via judicial/ Access to medication: the perspectives of people who resort to judicial proceedings. CIÊNCIA, CUIDADO E SAÚDE (ONLINE), v. 15, p. 489-497, 2017.

4.
SANTOS, THALYTA RENATA ARAÚJO2017SANTOS, THALYTA RENATA ARAÚJO ; SILVEIRA, ERIKA APARECIDA ; PEREIRA, LÍLIAN VARANDA ; PROVIN, MÉRCIA PANDOLFO ; LIMA, DIONE MARÇAL ; Amaral, Rita Goreti . Potential drug-drug interactions in older adults: A population-based study. Geriatrics & Gerontology International, v. 1, p. 1-11, 2017.

5.
CHAGAS, VO2017CHAGAS, VO ; PROVIN, MP ; AMARAL, RG . Estratégias Intitucionais Como Mecanismo De Racionalização Das Demandas Judiciais De Medicamentos. VALUE IN HEALTH, v. 20, p. A913-A913, 2017.

6.
CHAGAS, VO2017CHAGAS, VO ; PROVIN, MP ; AMARAL, RG . Determinantes Dos Custos Dos Processos Judiciais De Medicamentos Em Um Município Da Região Centro-Oeste Do Brasil. VALUE IN HEALTH, v. 20, p. A912-A912, 2017.

7.
CHAGAS, VO2017CHAGAS, VO ; PROVIN, MP ; AMARAL, RG . A Via Administrativa E Judicial Como Forma De Acesso Aos Medicamentos No Sistema Público De Saúde Brasileiro. VALUE IN HEALTH, v. 20, p. A913-A913, 2017.

8.
CARNEIRO, CLÁUDIA2016CARNEIRO, CLÁUDIA ; AMARAL, RITA ; DINIZ, ELÓI ; TOBIAS, ALESSANDRA . Quality Indicators of Cervical Cytopathology Tests in the Public Service in Minas Gerais, Brazil. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia (Impresso), v. 1, p. ---, 2016.

9.
FERREIRA, T. X. A. M.2016FERREIRA, T. X. A. M. ; PRUDENTE, L. R. ; DEWULF, N. L. S. ; PROVIN, Mercia Pandolfo ; MASTROIANNI4, P. C. ; SILVEIRA, E. A. ; AMARAL, RG . Medication dispensing as an opportunity for patient counseling and approach to drug-related problems. BRAZILIAN JOURNAL OF PHARMACEUTICAL SCIENCES (ONLINE), v. 52, p. 151-162, 2016.

10.
ÁZARA, CINARA ZAGO SILVEIRA2016ÁZARA, CINARA ZAGO SILVEIRA ; MANRIQUE, Edna Joana Claudio ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; ALVES DE SOUZA, NADJA LINDANY ; MAGALHÃES, JULIANA CRISTINA ; Amaral, Rita Goreti . Reproducibility of cervical cytopathology following an intervention by an external quality control laboratory. DIAGNOSTIC CYTOPATHOLOGY, v. 44, p. n/a-n/a, 2016.

11.
MODESTO, ANA CAROLINA FIGUEIREDO2016MODESTO, ANA CAROLINA FIGUEIREDO ; FERREIRA, TATYANA XAVIER ALMEIDA MATTEUCCI ; PROVIN, MÉRCIA PANDOLFO ; Amaral, Rita Goreti ; LIMA, DIONE MARÇAL . Reações Adversas a Medicamentos e Farmacovigilância: Conhecimentos e Condutas de Profissionais de Saúde de um Hospital da Rede Sentinela. REVISTA BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO MÉDICA (ONLINE), v. 40, p. 401-410, 2016.

12.
CHAGAS, V. O.2016CHAGAS, V. O. ; PROVIN, Mercia Pandolfo ; AMARAL, RG . Demandas judiciais para acesso às ações e aos serviços de saúde: uma revisão integrativa. REVISTA VARIA SCIENTIA CIÊNCIAS DA SAÚDE, v. 2, p. 67-79, 2016.

13.
PRUDENTE, LUCIANA2016PRUDENTE, LUCIANA ; AMARAL, RITA ; DEWULF, NATHALIE ; SILVA, NÍLZIO ; LIMA, DIONE ; SILVEIRA, ÉRIKA ; FERREIRA, TATYANA ; DINIZ, JULIANA ; SARAIVA, GUYLHERME . Medication adherence in patients in treatment for rheumatoid arthritis and systemic lupus erythematosus in a university hospital in Brazil. Patient Preference and Adherence, v. 10, p. 863-870, 2016.

14.
CHAGAS, VO2015CHAGAS, VO ; BORGES, SC ; SOARES, AQ ; CHAGAS, MO ; AMARAL, RG ; LIMA, DM ; PROVIN, MP . Políticas de Acesso ao Medicamento no Sistema Público de Saúde no Brasil. VALUE IN HEALTH, v. 18, p. A848-A848, 2015.

15.
SOARES, AQ2015SOARES, AQ ; SILVA, PI ; MELO, MA ; PROVIN, MP ; AMARAL, RG . Determinant Factors of the Administrative Pathway to Access Medicines in the Brazilian Health System. VALUE IN HEALTH, v. 18, p. A847-A848, 2015.

16.
AMARAL, A. F.2014AMARAL, A. F. ; ARAUJO, E. S. ; MAGALHAES, J. C. ; Tavares, S. B. N. ; SILVEIRA, E. A. ; AMARAL, RG . - Impacto da capacitação dos profissionais de saúde sobre o rastreamento do câncer do colo do útero em unidades básicas de saúde. REVISTA BRASILEIRA DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA (IMPRESSO), v. 36, p. 182-187, 2014.

17.
SILVEIRA, Cinara Zago da2014SILVEIRA, Cinara Zago da ; Tavares, Suelene B. N. ; Souza, Nadja Lindany Alves ; Manrique, Edna J. C. ; AMARAL, R. G. . Internal quality control indicators of cervical cytopathology exams performed in laboratories monitored by the External Quality Control Laboratory. REVISTA BRASILEIRA DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA (IMPRESSO), v. 36, p. 398-403, 2014.

18.
SILVEIRA, Cinara Zago da2014SILVEIRA, Cinara Zago da ; ARAUJO, E. S. ; MAGALHAES, J. C. ; AMARAL, R. G. . - Avaliação dos indicadores da qualidade dos exames citopatológicos do colo do útero de laboratórios privados do Estado de Goiás credenciados pelo Sistema Único de Saúde. Revista Brasileira de Cancerologia, v. 60, p. 295-303, 2014.

19.
TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento2014TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; DE SOUZA, NÁDJA L. ALVES ; MANRIQUE, EDNA J.C. ; ÁZARA, CINARA ZAGO SILVEIRA ; DA SILVEIRA, ERIKA APARECIDA ; Amaral, Rita Goreti . Internal Quality Control for Cervical Cytopathology: Comparison of Potential False-Negatives Detected at Rapid Prescreening and at 100% Rapid Review. Acta Cytologica, v. 58, p. 439-445, 2014.

20.
ARAUJO, E. S.2014ARAUJO, E. S. ; BARBOSA, F. M. ; AZARA, C. Z. S. ; FERREIRA, T. X. A. M. ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; AMARAL, R. G. . - Avaliação do seguimento de mulheres com exames citopatológicos alterados de acordo com as condutas preconizadas pelo Ministério da Saúde em Goiânia, Goiás. REVISTA BRASILEIRA DE CANCEROLOGIA, v. 60, p. 7-13, 2014.

21.
FERREIRA, T. X. A. M.2013FERREIRA, T. X. A. M. ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; MANRIQUE, Edna Faria Claudia ; Guimarães, J.V. ; ZEFERINO, Luiz Carlos ; AMARAL, R. G. . Capacitação do Agente Comunitário de Saúde para o rastreamento do câncer do colo do útero. Revista de APS (Impresso), v. 16, p. 75-82, 2013.

22.
SANTOS, T. R. A.2013SANTOS, T. R. A. ; LIMA, D. M. ; NAKATANI, A. Y. K. ; PEREIRA, L. V. ; AMARAL, R. G. . - Consumo de medicamentos por idosos, Goiânia, Brasil. REVISTA DE SAÚDE PÚBLICA (ONLINE), v. 47, p. 93-103, 2013.

23.
FUINI, S. C.2013FUINI, S. C. ; SOUTO, R. ; AMARAL, G. F. ; AMARAL, R. G. . Qualidade de vida dos indivíduos expostos ao césio-137, em Goiânia, Goiás, Brasil. Cadernos de Saúde Pública (ENSP. Impresso), v. 29, p. 1301-1310, 2013.

24.
PROVIN, Mercia Pandolfo2013PROVIN, Mercia Pandolfo ; LEITE2, S. N. ; AMARAL, R. G. . - Social inequalities in lawsuits for drugs. Brazilian Journal of Pharmaceutical Sciences, v. 49, p. 465-474, 2013.

25.
SILVEIRA, Cinara Zago da2013SILVEIRA, Cinara Zago da ; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; AMARAL, R. G. . External Quality Control of Cervical Cytopathology: Interlaboratory Variability. ACTA CYTOLOGICA, v. 57, p. 585-590, 2013.

26.
POSSE, B.2013POSSE, B. ; PROVIN, Mercia Pandolfo ; LIMA, D. M. ; AMARAL, RG . - Pharmaceutical care for hypertensive patients provided within the family health strategy in Goiânia, Goiás, Brazil. Brazilian Journal of Pharmaceutical Sciences, v. 29, p. 209-217, 2013.

27.
MANRIQUE, Edna Joana Cláudio2012MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; ZEFERINO, L. C. ; AMARAL, R. G. . - Desempenho do método de revisão rápida de 100% em esfregaços citopatológicos do colo do útero com e sem informações clínicas. REVISTA DO INSTITUTO ADOLFO LUTZ (IMPRESSO), v. 71, p. 172-177, 2012.

28.
ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de2012ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; MANRIQUE, Edna Joana Claudio ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; Souza, Ad ; Guimarães, J.V. ; AMARAL, R. G. . - Mulheres com atipias, lesões precursoras e invasivas do colo do útero: condutas segundo as recomendações do Ministério da Saúde. REVISTA BRASILEIRA DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA (IMPRESSO), v. 34, p. 248-253, 2012.

29.
PROVIN, Mercia Pandolfo2012PROVIN, Mercia Pandolfo ; Delduque M C ; AMARAL, R. G. . - Aspectos jurídicos e sanitários condicionantes para o uso da via judicial no acesso aos medicamentos no Brasil. REVISTA DE SALUD PÚBLICA, v. 2, p. 340-349, 2012.

30.
TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento2011TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; ZEFERINO, Luiz Carlos ; AMARAL, R. G. . - Improvement in the routine screening of cervical smears. CANCER, v. 119, p. 367-376, 2011.

31.
MANRIQUE, Edna Joana Cláudio2011 MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; ZEFERINO, Luiz Carlos ; AMARAL, R. G. . - Analysis of the performance of 100% rapid review using an average time of 1 and 2 minutes according to the quality of cervical cytology specimens. CYTOPATHOLOGY, v. 22, p. 195-201, 2011.

32.
ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de2011ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; Adenícia Custodio Silva e Souza ; NEVES, H. C. C. ; Guimarães, J.V. ; AMARAL, R. G. . - Atendimento pelo SUS na percepção de mulheres com lesões de câncer cérvico uterino em Goiânia-GO. REVISTA ELETRÔNICA DE ENFERMAGEM, v. 13, p. 239-49, 2011.

33.
PROVIN, Mercia Pandolfo2010PROVIN, Mercia Pandolfo ; CAMPOS, A. P. ; NIELSON, S. E. O. ; AMARAL, R. G. . - Atenção Farmacêutica em Goiânia: inserção do farmacêutico na estratégia saúde da família. Saude e Sociedade, v. 19, p. 717-724, 2010.

34.
TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento2009TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; Zeferino, L. C. ; AMARAL, R. G. . Controle Interno da Qualidade dos Exames Citopatológicos Cervicais: Desempenho dos Métodos de Pré-escrutínio Rápido e Revisão com Base em Critérios Clínicos de Risco. Revista Brasileira de Análises Clínicas, v. 41, p. 133-137, 2009.

35.
MANRIQUE, Edna Joana Cláudio2009MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; Albuquerque, Zair Benedita Pinheiro ; Guimarães, J.V. ; AZARA, C. Z. S. ; MARTINS, M. R. ; AMARAL, R. G. . - Fatores que comprometem a adequabilidade da amostra citológica cervical. FEMINA (RIO DE JANEIRO), v. 37, p. 283-287, 2009.

36.
BERQUO, M. S.2009BERQUO, M. S. ; RIBEIRO, M. O. ; AMARAL, R. G. . - Fisioterapia no tratamento da incontinência urinária feminina. FEMINA (RIO DE JANEIRO), v. 34, p. 385-388, 2009.

37.
TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento2008 TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; ZEFERINO, Luiz Carlos ; AMARAL, R. G. . Rapid pre-screening of cervical smears as a method of internal quality control in a cervical screening programme. Cytopathology (Oxford), v. 11, p. 365-371, 2008.

38.
Tavares, Suelene B. N.2008 Tavares, Suelene B. N. ; Alves de Sousa, Nadja L. ; Manrique, Edna J. C. ; Pinheiro de Albuquerque, Zair B. ; Zeferino, Luiz C. ; Amaral, Rita G. . Comparison of the performance of rapid prescreening, 10% random review, and clinical risk criteria as methods of internal quality control in cervical cytopathology. Cancer, v. 114, p. 165-170, 2008.

39.
Mônica F. Z. J. Amaral2008Mônica F. Z. J. Amaral ; AMARAL, R. G. ; Mércia P. Provin . INTERVENÇÃO FARMACÊUTICA NO PROCESSO DE CUIDADO FARMACÊUTICO: UMA REVISÃO. REVISTA ELETRÔNICA DE FARMÁCIA, v. 5, p. 1-6, 2008.

40.
AMARAL, R. G.2008AMARAL, R. G.; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; Guimarães, J.V. ; SOUZA, Paula José de ; MIGNOLI, João Ricardo Queiroz ; XAVIER, Aparecida de Fátima ; GRACIANO, Analina Oliviera . - Influência da adequabilidade da amostra sobre a detecção das lesões precursoras do câncer cervical. REVISTA BRASILEIRA DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA (IMPRESSO), v. 30, p. 556-560, 2008.

41.
MANRIQUE, Edna Joana Cláudio2007MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; AMARAL, R. G. ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; CARVASAN, Gislaine Ap Fonsechi ; ZEFERINO, Luiz Carlos . - Revisão Rápida de 100%: um método eficiente na detecção de falso-negativos em citopatologia cervical. Revista Brasileira de Análises Clínicas, v. 39, p. 99-101, 2007.

42.
TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento2007TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; AMARAL, R. G. ; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; ZEFERINO, Luiz Carlos . - Controle da qualidade em citopatologia cervical: revisão da literatura. Revista Brasileira de Cancerologia, v. 53, p. 355-364, 2007.

43.
MONTEMOR, ELIANA BORIN LOPES2007MONTEMOR, ELIANA BORIN LOPES ; Roteli-Martins, Cecilia M. ; ZEFERINO, Luiz Carlos ; Amaral, Rita Goreti ; Fonsechi-Carvasan, Gislaine Aparecida ; Shirata, Neuza Kasumi ; Utagawa, Maria Lúcia ; Longatto-Filho, Adhemar ; Syrjanen, Kari J. . Whole, Turret and step methods of rapid rescreening: Is there any difference in performance?. Diagnostic Cytopathology (Online), v. 35, p. 57-60, 2007.

44.
MANRIQUE, Edna Joana Cláudio2007MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; Souza, Nadja Lindany Alves ; Albuquerque, Zair Benedita Pinheiro ; ZEFERINO, Luiz Carlos ; Amaral, Rita Goreti . A revisão rápida de 100% é eficiente na detecção de resultados falsos-negativos dos exames citopatológicos cervicais e varia com a adequabilidade da amostra: uma experiência no Brasil. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia (Impresso), v. 29, p. 402-407, 2007.

45.
AMARAL, R. G.;Amaral, Rita G.;Amaral, Rita Goreti;AMARAL, RG;RG Amaral;AMARAL, RITA;AMARAL, RITA GORETI2006AMARAL, R. G.; RIBEIRO, Andrea Alves ; MIRANDA, Fabiana Alves de ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; MANRIQUE, Edna Joana Claudio ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; CARVASAN, Gislaine Ap Fonsechi . - Fatores que podem comprometer a qualidade dos exames citopatológicos no rastreamento do câncer do colo do útero.. Revista Brasileira de Análises Clínicas, Rio de Janeiro-RJ, v. 38, n.1, p. 3-6, 2006.

46.
AMARAL, R. G.;Amaral, Rita G.;Amaral, Rita Goreti;AMARAL, RG;RG Amaral;AMARAL, RITA;AMARAL, RITA GORETI2006AMARAL, R. G.; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; CARVASAN, Gislaine Ap Fonsechi ; ASSEM, Deina Zanini ; QUEIROZ, Raniana Cecícila F ; FREITAS, Raquel Cristina de . - Controle externo da qualidade dos diagnósticos citológicos no rastreamento do câncer cervical: estudo piloto.. Revista Brasileira de Análises Clínicas, Rio de Janeiro-RJ, v. 38, n.2, p. 79-81, 2006.

47.
DISCACCIATI, Michelle G.2006DISCACCIATI, Michelle G. ; Simoes, Jose A. ; Amaral, Rita G. ; BROLAZO, Eliane ; Rabelo-Santos, Silvia H. ; Westin, Maria C.A. ; Montemor,, Eliana B.L. . Presence of 20% or more clue cells: An accurate criterion for the diagnosis of bacterial vaginosis in Papanicolaou cervical smears. Diagnostic Cytopathology, USA, v. 34, p. 272-276, 2006.

48.
Manrique, E. J. C.2006 Manrique, E. J. C. ; AMARAL, R. G. ; Souza, N. L. A. ; Tavares, S. B. N. ; Albuquerque, Z. B. P. ; Zeferino, L. C. . Evaluation of 100% rapid rescreening of negative cervical smears as a quality assurance measure. Cytopathology (Oxford), Grã-Bretanha, v. 17, p. 116-120, 2006.

49.
FRANCO, Rosana2006FRANCO, Rosana ; Amaral, Rita Goreti ; MONTEMOR, ELIANA BORIN LOPES ; Montis, Douglas Munhoz ; Morais, Sirlei Siani ; ZEFERINO, Luiz Carlos . Fatores associados a resultados falso-negativos de exames citopatológicos do colo uterino. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia (Impresso), v. 28, p. 479-485, 2006.

50.
AMARAL, R. G.;Amaral, Rita G.;Amaral, Rita Goreti;AMARAL, RG;RG Amaral;AMARAL, RITA;AMARAL, RITA GORETI2005 AMARAL, R. G.; ZEFERINO, Luiz Carlos ; HARDY, Ellen ; WESTIN, Maria Cristina A ; MARTINEZ, Edson Z ; MONTEMOR, Eliana B L . - Quality Assurance of Cervical Smears 100% Rapid Reescreening versus 10% Randon Rescreening. ACTA CYTOLOGICA, USA, v. 49, n.3, p. 244-248, 2005.

51.
VARGAS, Vera R A2004VARGAS, Vera R A ; CORTE, Ezequiel A Dalla ; AMARAL, R. G. ; MENEZES, Honório Sampaio . - Prevalência das lesões intra-epiteliais escamosas em exame citológico numa determinada população de Santo Ângelo,RS. Revista Brasileira de Análises Clínicas, Rio de Janeiro-RJ, v. 36, n.1, p. 7-11, 2004.

52.
Amaral, Rita Goreti2003Amaral, Rita Goreti; dos Santos, Silvia Helena Rabelo ; Catharino, Jamira Machado Ramos ; Silva, Luiz Carlos Borges da ; Westin, Maria Cristina Amaral ; COTTA, Ana Cristina ; Trevisan, Mirian Aparecida da Silva ; HARDY, Ellen ; ZEFERINO, Luiz Carlos . Revisão rápida de esfregaços cervicais como método de garantia interna de qualidade. JORNAL BRASILEIRO DE PATOLOGIA E MEDICINA LABORATORIAL (IMPRESSO), Rio de Janeiro, v. 39, n.2, p. 151-155, 2003.

53.
VARGAS, Vera R Andrade2003VARGAS, Vera R Andrade ; AMARAL, R. G. ; CORTE, Ezequiel A Dalla ; MENEZES, Honório Sampaio ; PILLA, Carmem . - Análise das lesões intra-epiteliais escamosas em exame citológico em determinada população de Santo Ângelo,RS. REVISTA AMRIGS, Porto Alegre_RS, v. 47, n.3, p. 183-186, 2003.

54.
RABELO-SANTOS, SH2003RABELO-SANTOS, SH ; Zeferino, L ; Villa, LL ; Sobrinho, JP ; AMARAL, RG ; Magalhães, AV . Human papillomavirus prevalence among women with cervical intraepithelial neoplasia III and invasive cervical cancer from Goiânia, Brazil. MEMORIAS DO INSTITUTO OSWALDO CRUZ, v. 98, p. 181-184, 2003.

55.
ZEFERINO, Luiz Carlos2002ZEFERINO, Luiz Carlos ; AMARAL, R. G. ; DUFLOTH, R. M. . - HPV e a Neoplasia do Colo do Útero. FEMINA (RIO DE JANEIRO), Rio de Janeiro - RJ, v. 30, n.7, p. 471-475, 2002.

56.
NASCIMENTO, A. A. C.1997NASCIMENTO, A. A. C. ; AMARAL, R. G. ; BIZARIO, J. C. S. ; LARSON, R. E. ; ESPREAFICO, E. M. . - Subcellular Localization of Myosin-V in the B16 Melanoma Cells, a Wild-type Cell Line for the dilute Gene. MOLECULAR BIOLOGY OF THE CELL, United States of America, v. 8, p. 1971-1988, 1997.

Capítulos de livros publicados
1.
AMARAL, RG; MAGALHAES, J. C. . PET-SAÚDE / REDES DE ATENÇÃO À SAÚDE-Capitulo10. In: Lucilene Maria de Sousa; Marilda Shuvartz. (Org.). Formação de Profissionais de Saúde na Universidade Federal de Goiás: contribuições dos programas de reorientação da formação. 1ed.Goiânia-GO: CEGRAF-UFG, 2015, v. 1, p. 163-171.

2.
AMARAL, R. G.; PALHANO, Rita Bacelar . Controle de Qualidade em Citopatologia. In: CONSOLARO & ENGLER. (Org.). CITOLOGIA CLINICA CERVICO-VAGINAL. 1ªed.São Paulo-SP: EDITORA ROCA LTDA, 2012, v. 38111, p. 221-235.

3.
Amaral, Rita Goreti; FERREIRA, T. X. A. M. ; ARAUJO, A. L. P. ; MANRIQUE, Edna Joana Claudio ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; LOPES, J. C. ; REZENDE, I. R. ; Zeferino, L. C. . Avaliação do programa de rastreamento do câncer de colo de útero em Goiás no Biênio 2006 e 2007. In: Carlos Augusto Grabois Gadelha; Ana Luiza d´Ávila Viana; Christine de Nazaré Silva Koury; Flávia Tavares Silva Elias; Marcus Tolentino Silva. (Org.).. (Org.). Avaliação do programa de rastreamento do câncer de colo de útero em Goiás no Biênio 2006 e 2007. 1ªed.Brasília-DF: Avaliação de tecnologias em saúde: seleção de estudos apoiados pelo Decit, 2011, v. v., p. 34-34.

4.
Amaral, Rita Goreti; FERREIRA, T. X. A. M. ; ARAÚJO, Luciana Vieira ; REZENDE, I. R. ; MANRIQUE, Edna Joana Claudio ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; LOPES, J. C. ; Zeferino, L. C. . Screening program evaluation of uterine cervical cancer in Goiás, biennium 2006 and 2007. In: Carlos Augusto Grabois Gadelha; Ana Luiza d'Ávila Viana; Christine de Nazaré Silva Koury; Flávia Tavares Silva Elias; Marcus Tolentino Silva. (Org.). (Org.). Screening program evaluation of uterine cervical cancer in Goiás, biennium 2006 and 2007. 1ªed.Brasília-DF: Health technology assesment: A selection of studies supported by Decit, 2011, v. v., p. 34-34.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
CHAGAS, V. O. ; PROVIN, Mercia Pandolfo ; AMARAL, RG . Arranjos institucionais no contexto da judicialização da saúde: avanços e desafios. In: I Webcongresso Internacional de Direito, 2017, Brasilia-DF. Anais do I Webcongresso Internacional de Direito-CADERNOS IBERO-AMERICANOS DE DIREITO SANITÁRIO, 2017. v. 6. p. 534-541.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
SASSINE, A. E. B. ; LOPES, J. C. ; FERREIRA, T. X. A. M. ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; MANRIQUE, Edna Faria Claudia ; AMARAL, R. G. . - Correlação do perfil das mulheres que realizam o exame citopatológico com aparecimento das lesões pré-malignas e malignas do colo do útero. In: V Congresso de Pesquisa, Ensimo e Extensão, 2008, Goiânia-GO. Anais do V Congresso de Pesquisa, Ensimo e Extensão, 2008. p. 2272-2282.

2.
FERREIRA, T. X. A. M. ; SASSINE, A. E. B. ; LOPES, J. C. ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; AMARAL, R. G. . - Perfil das mulheres que procuram as unidades básicas de saúde do município de Goiãnia para realizar o exame citopatológico. In: V Congresso de Pesquisa, Ensimo e Extensão, 2008, Goiânia-GO. Anais do V Congresso de Pesquisa, Ensimo e Extensão, 2008. p. 6498-6510.

3.
ARAÚJO, Luciana Vieira ; SILVA, Patricia Rabêlo ; FERREIRA, T. X. A. M. ; LOPES, J. C. ; SASSINE, A. E. B. ; MANRIQUE, Edna Faria Claudia ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; AMARAL, R. G. . - Avaliação do perfil das mulheres e seu comportamento frente ao exame citopatológico. In: IV Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão, 2007, Goiânia-GO. Anais do IV Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão, 2007. p. 760-764.

4.
SILVA, Patricia Rabêlo ; SOUZA, Diego David Gouveia de ; CARDOSO, Andriele Costa ; ARAÚJO, Luciana Vieira ; MANRIQUE, Edna Joana Claudio ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; AMARAL, R. G. . - Comparação da adequabilidade das amostras antes e após treinamento prático com os profissionais responsáveis pela coleta do exame citopatológico. In: IV Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão, 2007, Goiânia-GO. Anais do IV Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão, 2007. p. 1016-1020.

5.
CARDOSO, Andriele Costa ; AMARAL, R. G. ; ARAÚJO, Luciana Vieira ; SOUZA, Diego David Gouveia de ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; FREITAS, Raquel Cristina de ; GARROTE, Clévia Ferreira Duarte . Prevenção do Câncer do Colo do Útero no Município de Mozarlândia - GO. In: Congresso de Pesquisa, Ensino e extensão da UFG- CONPEEX - XII Seminário de Iniciação Científica, 2005, Goiânia. Anais Eletrônico do XII Seminário de Iniciação Científica. Goiânia-GO, 2005. v. 02. p. 41-43.

6.
SILVA, Patricia Rabêlo ; AMARAL, R. G. ; CARDOSO, Andriele Costa ; ARAÚJO, Luciana Vieira ; SOUZA, Diego David Gouveia de ; MANRIQUE, Edna Joana Claudio ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de . Principais causas que limitam ou tornam as amostras insatisfatórias que podem comprometer a análise dos exames citopatológicos no rastreamento do câncer do colo do útero. In: Congresso de Pesquisa, Ensino e extensão da UFG- CONPEEX - XII Seminário de Iniciação Científica, 2005, Goiânia -GO. Anais eletrônico do XII Seminário de Iniciação Científica. Goiânia-GO, 2005. v. 02. p. 190-193.

7.
SOUZA, Diego David Gouveia de ; CARDOSO, Andriele Costa ; SILVA, Patricia Rabêlo ; RIBEIRO, Andrea Alves ; AMARAL, R. G. . - Capacitação em citopatologia na prevenção do câncer do colo do útero. In: XIV Semana Científica Farmacêuticaa, 2005, Goiânia. Anais eletrônicos XIV SCF, 2005. v. 02. p. 96-98.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; ZEFERINO, Luiz Carlos ; AMARAL, R. G. . Desempenho do método de revisão rápida de 100% em esfregaços citopatológicos do colo do útero com informações clínicas. In: 38º Brasileiro de Análises Clínicas e 11º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica, 2011, Curitiba. Revista Brasileira de Análises Clínicas. Rio de Janeiro-RJ, 2011. v. 43.

2.
MANRIQUE, Edna Faria Claudia ; AMARAL, R. G. ; FERREIRA, T. X. A. M. ; ARAÚJO, Luciana Vieira ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; Guimarães, J.V. . Perfil da produção de exames citopatológicos do colo do útero no Estado de Goiás. In: 38º Congresso brasileiro de Análises Clínicas 11º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas, 2011, Curitiba. Revista brasileira de Análises Clínicas. Rio de Janeiro, 2011. v. 43.

3.
SILVEIRA, Cinara Zago da ; MANRIQUE, Edna Joana Claudio ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; AMARAL, R. G. . Reprodutibilidade dos resultados dos exames citopatológicos no rastreamento do câncer do colo do útero. In: 38º Congresso brasileiro de Análises Clínicas 11º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas, 2011, Curitiba-PR. Revista Brasileira de Análises Clínicas. Rio de janeiro-RJ, 2011. v. 43.

4.
Amaral, Rita Goreti; FERREIRA, T. X. A. M. ; LOPES, J. C. ; ARAÚJO, Luciana Vieira ; MANRIQUE, Edna Joana Claudio ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento . Screening Program Evaluation of Uterine Cervical Cancer in Goiás, Biennium 2006 and 2007. In: 8th Annual Health Technology Assessment International (HTAi) Meeting, 2011, Rio de Janeiro-RJ. Screening Program Evaluation of Uterine Cervical Cancer in Goiás, Biennium 2006 and 2007. Rio de Janeiro: Book of Abstracts, 2011. v. v.. p. 383-383.

5.
FERREIRA, T. X. A. M. ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; Guimarães, J.V. ; MANRIQUE, Edna Joana Claudio ; ARAÚJO, Luciana Vieira ; Amaral, Rita Goreti . Training in prevention of cervical cancer to Community Health Agents. In: 8th Annual Health Technology Assessment International (HTAi) Meeting, 2011, Rio de Janeiro-RJ. . Training in prevention of cervical cancer to Community Health Agents. Rio de Janeiro-RJ: Book of Abstracts, 2011. v. v.. p. 388-388.

6.
LOPES, J. C. ; SASSINE, A. E. B. ; SUELENE ; FERREIRA, T. X. A. M. ; AMARAL, R. G. . Co-relation between age and schooling of women who took citopathologyc exam with the appearance of pre-malignant and uterine cervical lesions. In: 7th international congress of pharmaceutical sciences, 2009, Ribeirão Preto-SP. CIFARP - Biodiversity in the technological and health development, 2009.

7.
MANRIQUE, Edna Joana Claudio ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; SILVEIRA, Cinara Zago da ; MARTINS, M. R. ; Guimarães, J.V. ; AMARAL, R. G. . - 100% rapid re-screening is an efficient method to internal quality controlo f cervical cytopathology laboratory. In: 20th Intenational Congress of Clinical Chemistry and Laboratory Medicine, XXXV Brazilian Congress of Clinical Analysis and VIII Brazilian Congress of Clinical Cytology, 2008, Fortaleza-CE. Clin Chem Lab Med. Berlin-New York: Walter de Gryter, 2008. v. 46. p. S1-S1.

8.
MARTINS, M. R. ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; SOUZA, Diego David Gouveia de ; Siqueira, ML ; Guimarães, J.V. ; AMARAL, R. G. . - CERVICAL SMEARS ADEQUABILITY REGARDING THE USE OF DIFFERENT FIXATION. In: 20th Intenational Congress of Clinical Chemistry and Laboratory Medicine, XXXV Brazilian Congress of Clinical Analysis and VIII Brazilian Congress of Clinical Cytology, 2008, Fortaleza-CE. Clin Chem Lab med. Berlin -New York: Walter de Gruter, 2008. v. 46. p. S 1-S 1.

9.
SILVEIRA, Cinara Zago da ; MARTINS, M. R. ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; MANRIQUE, Edna Joana Claudio ; Guimarães, J.V. ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; AMARAL, R. G. . - External Quallity Monitoring Unit of Fharmacy College of Federal University of Goias: Experience Report. In: 20th Intenational Congress of Clinical Chemistry and Laboratory Medicine, XXXV Brazilian Congress of Clinical Analysis and VIII Brazilian Congress of Clinical Cytology, 2008, Fortaleza-CE. Clin Chem Lab Med. Berlin- New York: Walter de Gruyter, 2008. v. 46. p. S 1-S 1.

10.
ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; MANRIQUE, Edna Joana Claudio ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; BERNARDES, R. C. ; AMARAL, R. G. . - Follow-up of women with cervical cancer precursor and invasive lesions in Goiânia-GO. In: 20th Intenational Congress of Clinical Chemistry and Laboratory Medicine, XXXV Brazilian Congress of Clinical Analysis and VIII Brazilian Congress of Clinical Cytology, 2008, Fortaleza-CE. Clin Chem Lab Med. Berlin-New York: Walter de Gruyter, 2008. v. 46. p. S 1-S 1.

11.
TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; MANRIQUE, Edna Faria Claudia ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; FERREIRA, T. X. A. M. ; ARAÚJO, Luciana Vieira ; ZEFERINO, Luiz Carlos ; AMARAL, R. G. . - Comparison of the performance of rapid prescreening and 10% random review as methods of international quality control in cervical cytopathology. In: 20th Intenational Congress of Clinical Chemistry and Laboratory Medicine, XXXV Brazilian Congress of Clinical Analysis and VIII Brazilian Congress of Clinical Cytology, 2008, Fortaleza-CE. Clin Chem Med. Berlin-New York: Walter de Gruyter, 2008. v. 46. p. S1-S1.

12.
ALMEIDA, Gabriela Silva ; FERREIRA, Helena Bites de Carvalho ; MAREGA, Marilza Franciso Marques ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; SASSINE, A. E. B. ; LOPES, J. C. ; Siqueira, ML ; Guimarães, J.V. ; AMARAL, R. G. . - Frequency of bacterial vaginosis, candida sp and trichomonas vaginalis in the cervical smears from women with intraepethelial cervical lesions. In: 20th Intenational Congress of Clinical Chemistry and Laboratory Medicine, XXXV Brazilian Congress of Clinical Analysis and VIII Brazilian Congress of Clinical Cytology, 2008, Fortaleza-CE. clin Chem Lab Med. Berlin-New York: Walter de Gruyter, 2008. v. 46. p. S1.

13.
TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; MANRIQUE, Edna Faria Claudia ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; MARTINS, M. R. ; SILVEIRA, Cinara Zago da ; ZEFERINO, Luiz Carlos ; AMARAL, R. G. . - Internal quality control in the cervical cytopathological exams:performance of the methods of rapid prescreening and review based on clinical risk criteria. In: 20th Intenational Congress of Clinical Chemistry and Laboratory Medicine, XXXV Brazilian Congress of Clinical Analysis and VIII Brazilian Congress of Clinical Cytology, 2008, Fortaleza-CE. Clin Chem Lab med. Berlin-New York: Walter de Gruyter, 2008. v. 46. p. S1-S 1.

14.
TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; ZEFERINO, Luiz Carlos ; AMARAL, R. G. . Pré-escrutínio rápido dos esfregaços cervicais: uma alternativa eficiente de controle interno da qualidade dos labrátorios de citopatologia. In: 34º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas, 2007, Belo Horizonte - MG. Revista Brasileira de Análises Clínicas. Rio de Janeiro - RJ, 2007. v. 39. p. 32B-32B.

15.
AMARAL, R. G.; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; MIGNOLI, João Ricardo Queiroz ; SOUZA, Paula José de ; XAVIER, Aparecida de Fátima ; GRACIANO, Analina Oliviera ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; Guimarães, J.V. ; CARVASAN, Gislaine Ap Fonsechi . Adequabilidade da amostra dos esfregaços citopatológicos cervicais influencia na detecção das lesões precursoras do câncer do colo do útero. In: 34º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas, 2007, Belo Horizonte - MG. Revista Brasileira de Análises Clínicas. Rio de Janeiro -RJ, 2007. v. 39. p. 32B-32B.

16.
MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; AMARAL, R. G. ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; ALCANFOR, Joana D'arc Ximenes ; Guimarães, J.V. ; CARVASAN, Gislaine Ap Fonsechi ; ZEFERINO, Luiz Carlos . A revisão rápida de 100% é eficiente na detecção de resultados falso-negativos dos citopatológicos cervicais e varia com a adequabilidade da amostra. In: 34º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas, 2007, Belo Horizonte - MG. Revista Brasileira de análises Clínicas. Rio de Janeiro - RJ, 2007. v. 39. p. 33B-33B.

17.
AMARAL, R. G.; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; SOUZA, Diego David Gouveia de . Adequabilidade da amostra influência na detecção das lesões precursoras do câncer cervical. In: VI Mostra de Saúde Goiás e Seminário Internacional do Projeto de Cooperação Técnica Goiás Québec, 2007, Goiânia. VI Mostra Saúde Goiás, 2007.

18.
DISCACCIATI, Michelle G. ; SIMÕES, José A. ; AMARAL, R. G. ; BROLAZO, Eliane ; SANTOS, Silvia Helena Rabelo dos ; WESTIN, Maria Cristina A ; MONTEMOR, Eliana B L . - Presença de 20% ou mais de clues cells como um critério acurado de vaginose bacteriana pelo método de Papanicolaou. In: XXXIII Congresso Brasileiro de Análises Clínicas e VI Congresso Brasileiro de Citologia Clínica, 2006, Curitiba - PR. Revista Brasileira de Análises Clínicas. Rio de Janeiro-RJ, 2006. v. 38. p. 32 B-32 B.

19.
CARDOSO, Andriele Costa ; SOUZA, Diego David Gouveia de ; ARAÚJO, Luciana Vieira ; SILVA, Patrícia Rabêlo ; FREITAS, Raquel Cristina de ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; GARROTE, Clévia Ferreira Duarte ; AMARAL, R. G. . - Prevenção do câncer do colo do útero no município de Mozarlândia-GO. In: XXXIII Congresso Brasileiro de Análises Clínicas e VI Congresso Brasileiro de Citologia Clínica, 2006, Curitiba-PR. RBAC. Rio de Janeiro-RJ, 2006. v. 38. p. 33 B-33 B.

20.
SOUZA, Diego David Gouveia de ; CARDOSO, Andriele Costa ; ARAÚJO, Luciana Vieira ; SILVA, Patrícia Rabêlo ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; AMARAL, R. G. . - Perfil sócio-demográfico e prevalência das lesões pré-malignas do colo do útero em mulheres atendidas nas unidades básicas de saúde e programas da saúde da família do município de Goiânia. In: XXXIII Congresso Brasileiro de Análises Clínicas e VI Congresso Brasileiro de Citologia Clínica, 2006, Curitiba-PR. Revista Brasileira de Análises Clínicas. Rio de Janeiro-RJ, 2006. v. 38. p. 33 B-33 B.

21.
AMARAL, R. G.; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; VALGAS, Artur Borba ; MIGNOLI, João Ricardo Queiroz ; SOUZA, Paula José de ; XAVIER, Aparecida de Fátima ; GRACIANO, Analina Oliviera ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; CARVASAN, Gislaine Ap Fonsechi . - Associação da adequabilidade das amostras e lesões precursoras do câncer de colo uterino. In: XXXIII Congresso Brasileiro de Análises Clínicas e VI Congresso Brasileiro de Citologia Clínica, 2006, Curitiba-PR. RBAC. Rio de Janeiro-RJ, 2006. v. 38. p. 33 B-33 B.

22.
AMARAL, R. G.; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; VALGAS, Artur Borba ; MATOBA, Maria Pino ; MEREGA, Marilza Franciso Marques ; GOULART, Adriana Mendonça ; FERREIRA, Helena Bites de Carvalho ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; CARVASAN, Gislaine Ap Fonsechi . - Associação dos agentes etiológicos com lesões precursoras do câncer do colo uterino. In: XXXIII Congresso Brasileiro de Análises Clínicas e VI Congresso Brasileiro de Citologia Clínica, 2006, Curitiba-PR. Revista Brasileira de Análises Clínicas. Rio de Janeiro-RJ, 2006. v. 38. p. 33 B-33 B.

23.
MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; AMARAL, R. G. ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; RIBEIRO, Andrea Alves ; CARVASAN, Gislaine Ap Fonsechi ; Zeferino, L. C. . - Revisão rápida de 100%: um método eficiente na detecção de falso-negativo em citopatologia cervical. In: XXXIII Congresso Brasileiro de Análises Clínicas e VI Congresso Brasileiro de Citologia Clínica, 2006, Curitiba-PR. RBAC. Rio de Janeiro-RJ, 2006. v. 38. p. 34 B-34 B.

24.
AMARAL, R. G.; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; ZEFERINO, Luiz Carlos . Evaluation of 100% Rapid Rescreening of negative cervical smears as a quality assurance measure. In: 11 th World Cngress on Public Health 8th Brazilian Congress on Colletive Health, 2006, Rio de Janeiro-RJ. Saúde Coletiva, 2006.

25.
AMARAL, R. G.; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; SOUZA, Diego David Gouveia de ; VALGAS, Artur Borba ; ROSSO, Claci F W ; MARTINS, Cleusa Alves . Otimização do Método da Coleta do Exame Citopatológico no Rastreamento do Câncer Cervical. In: 11 th World Cngress on Public Health 8th Brazilian Congress on Colletive Health, 2006, Rio de Janeiro - RJ. Saúde Coletiva, 2006.

26.
FRANCO, Rosana ; AMARAL, R. G. ; MUNHOS, Duglas ; MONTEMOR, Eliana B L ; MORAIS, Sirlei S ; ZEFERINO, Luiz Carlos . - Fatores associados a resultados faso-negativos de exames citopatológicos. In: XXXIII Congresso Brasileiro de Análises Clínicas e VI Congresso Brasileiro de Citologia Clínica, 2006, Cutitiba-PR. Revista Brasileira de Análises Clínicas. Rio de Janeiro-RJ, 2006. v. 38. p. 34 B-34 B.

27.
AMARAL, R. G.; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; ASSEM, Deina Zanini ; AZEVEDO, Lucilia L ; FREITAS, Raquel Cristina de ; CARVASAN, Gislaine Ap Fonsechi . - Controle externo da qualidade dos diagnósticos citológicos no rastreamento do câncer cervical: estudo piloto. In: XXXII Congresso Brasileiro de Análises Clínicas e V Congresso Brasileiro de Citologia Clínica, 2005, Goiânia-GO. Revista Brasileira de Análises Clínicas. Rio de Janeiro-RJ, 2005. v. 37. p. 19 B-19 B.

28.
AMARAL, R. G.; SOUZA, Diego David Gouveia de ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; MIRANDA, Fabiana Alves de ; RIBEIRO, Andrea Alves ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; CARVASAN, Gislaine Ap Fonsechi . - Controle da qualidade da coleta do exame citopatológico no rastreamento do câncer do colo do útero: projeto piloto. In: XXXII Congresso Brasileiro de Análises Clínicas e V Congresso Brasileiro de Citologia Clínica, 2005, Goiânia-GO. Revista Brasileira de Análises Clínicas. Rio de Janeiro - RJ, 2005. v. 37. p. 19 B-19 B.

29.
AMARAL, R. G.; RIBEIRO, Andrea Alves ; MIRANDA, Fabiana Alves de ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; CARVASAN, Gislaine Ap Fonsechi . - Adequabilidade das amostras e diagnósticos citopatológicos por faixa etária em diferentes Unidades Básicas de Saúde. In: XXXII Congresso Brasileiro de Análises Clínicas e V Congresso Brasileiro de Citologia Clínica, 2005, Goiânia-GO. Revista Brasileira de Análises Clínicas. Rio de Janeiro-RJ, 2005. v. 37. p. 19 B-19 B.

30.
SANTOS, Silvia Helena Rabelo dos ; NASCIMENTO, Marcilene Aparecida Do ; SANTOS, Sonia Do Carmo Diniz dos ; SILVA, Sônia Regina Rosa de Souza e ; CARVASAN, Gislaine Ap Fonsechi ; AMARAL, R. G. ; SANTOS, Megmar Ap dos . - Importância da representação das Células Endocervicais no Diagnóstico das Lesões Intra-epiteliais Escamosas. In: XXXII Congresso Brasileiro de Análises Clínicas e V Congresso Brasileiro de Citologia Clínica, 2005, Goiânia-GO. Revista Brasileira de Análises Clínicas. Rio de Janeiro - RJ, 2005. v. 37. p. 19 B-19 B.

31.
AMARAL, R. G.; ZEFERINO, Luiz Carlos ; HARDY, Ellen ; WESTIN, Maria Cristina A ; MONTEMOR, Eliana B L ; MUNHOS, Duglas ; SANTOS, Silvia Helena Rabelo . - Quality Assurance of Cervical Smears: 100% Rapid Rescreening Versus 10% Randon Rescreening. In: XV International Congress of Cytoloy, 2004, Santiago - Chile. XV International Congress of Cytoloy, 2004. p. 166-166.

32.
AMARAL, R. G.; ZEFERINO, Luiz Carlos ; WESTIN, Maria Cristina A ; MONTEMOR, Eliana B L ; CARVASAN, Gislaine Ap Fonsechi ; CARVALHO, Michelle G D ; LOPES, Érika S . - Evaluation of rapid review of cervical smears, for internal quality control, carried out by cytotechnologists after specific training. In: XV International Congress of Cytoloy, 2004, Santiago - Chile. XV International Congress of Cytoloy, 2004. p. 167-168.

33.
AMARAL, R. G.; RIBEIRO, Andrea Alves ; ASSEM, Deina Zanini ; MIRANDA, Fabiana Alves ; BARROS, Gilvana Cristina de ; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; RIBEIRO, Vanessa Pinto . Avaliação da Adequabilidade da Amostra nos Exames Citopatológicos no Rastreamento do Câncer do Colo Uterino. In: XXXI Congresso Brasileiro de Análise Clínicas e IV Congresso Brasileiro de Citologia Clínica, 2004, Salvador. Anais de Congresso, 2004. v. 36. p. 27 B-27 B.

34.
MONTEMOR, Eliana B L ; MARTINS, Cecília M R ; ZEFERINO, Luiz Carlos ; AMARAL, R. G. ; WESTIN, Maria Cristina A ; MONTIS, Douglas Munhos ; QUEIROZ, Raniana Cecícila F . - Avaliação do desempenho da revisão rápida usando as Técnicas Whole, Turret e Step. In: XXXI Congresso Brasileiro de Análise Clínicas e IV Congresso Brasileiro de Citologia Clínica, 2004, Salvador-BA. RBAC (suplemento) Anais do Congresso. Rio de Janeiro - RJ, 2004. v. 36. p. 29 B-29 B.

35.
AMARAL, R. G.; ZEFERINO, Luiz Carlos ; HARDY, Ellen ; WESTIN, Maria Cristina A ; MONTEMOR, Eliana B L ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; MORAES, Leslivan Ubiratan de ; FREITAS, Raquel Cristina de . - Controle Interno da Qualidade dos Esfregaços Cervicais: Revisão Rápida de 100% versus Revisão Aleatória de 10%. In: XXXI Congresso Brasileiro de Análise Clínicas e IV Congresso Brasileiro de Citologia Clínica, 2004, Salvador-BA. RBAC (suplemento) Anais de congresso. Rio de Janeiro - RJ, 2004. v. 36. p. 29 B-29 B.

36.
AMARAL, R. G.; ZEFERINO, Luiz Carlos ; WESTIN, Maria Cristina A ; MONTEMOR, Eliana B L ; CARVASAN, Gislaine Ap Fonsechi ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; MIRANDA, Fabiana Alves de ; RIBEIRO, Andrea Alves . - Avaliação da revisão rápida de 100% dos esfregaços cervicais como controle interno da qualidade realizadas por citotécnicos após treinamento específico. In: XXXI Congresso Brasileiro de Análise Clínicas e IV Congresso Brasileiro de Citologia Clínica, 2004, Salvador-BA. Revista Brasileira de Análises Clínicas. Rio de Janeiro-RJ, 2004. v. 36. p. 29 B-29 B.

37.
DERCHAIN, Sophie Françoise Mauricette ; GONTIJO, Renata C ; SANTOS, Silvia Helena Rabelo dos ; ZEFERINO, Luiz Carlos ; WESTIN, Maria Cristina A ; AMARAL, R. G. . - Atypical Glandular Cells and High Risk-Types Human PapillomaVirus Detection By Hybrid Capture II. In: 5th International Multidisciplinary Congress EUROGIN 2003, 2003, Paris. 5th International Multidisciplinary Congress EUROGIN 2003. Paris, 2003.

38.
AMARAL, R. G.; SANTOS, Silvia Helena Rabelo dos ; WESTIN, Maria Cristina A ; COTTA, A. ; MUNHOS, Duglas ; ZEFERINO, Luiz Carlos . - Variabilidade inter-observadores no diagnóstico citológico de células escamosas. In: XXIX Congresso Brasileiro de Análises Clínicas, 2002, Fortaleza. Anais do Congresso. Rio de Janeiro - RJ, 2002. v. 34. p. 20 B-20 B.

39.
AMARAL, R. G.; WESTIN, Maria Cristina A ; CATHARINO, J. M. R. ; FASSINA NETO, L. ; BORGES, L. C. ; MONTEMOR, Eliana B L ; SANTOS, Silvia Helena Rabelo dos ; COTTA, A. ; MARTINEZ, Edson Z ; ZEFERINO, Luiz Carlos . - Revisão rápida de 100% em esfregaços cervicais como método de garantia interna de qualidade. In: XXIX Congresso Brasileiro de Análises Clínicas, 2002, Fortaleza -CE. Anais do Congresso. Rio de Janeiro-RJ, 2002. v. 34. p. 20 B-20 B.

40.
AMARAL, R. G.; WESTIN, Maria Cristina A ; CATHARINO, Jamira M R ; FASSINA NETO, L. ; BORGES, L. C. ; MONTEMOR, Eliana B L ; MUNHOS, Duglas ; SANTOS, Silvia Helena Rabelo dos ; HARDY, Ellen ; ZEFERINO, Luiz Carlos . Garantia de qualidade do exame citopatológico no rastreamento do câncer do colo do útero: avaliação da revisão rápida de 100%. In: XVII Congresso Brasileiro de Citopatologia, 2002, Foz do Iguaçu. Anais do Congresso, 2002. p. 52-52.

41.
AMARAL, R. G.; SANTOS, Silvia Helena Rabelo dos ; WESTIN, Maria Cristina A ; FASSINA NETO, L. ; MONTEMOR, Eliana B L ; CATHARINO, Jamira M R ; STEFANI, S. M. S. ; CASTELLATO, F. O. V. ; ZEFERINO, Luiz Carlos . Importância Clínica dos diagnósticos de ASCUS após a revisão de exames previamente negativos na garantia interna de qualidade. In: XVII Congresso Brasileiro de Citopatologia, 2002, Foz do Iguaçu. Anais do Congresso, 2002. p. 52-52.

42.
COTTA, A. ; MUNHOS, Duglas ; CATHARINO, Jamira M R ; AMARAL, R. G. ; BRAGANÇA, J. F. ; CRISTOFOLETTI, X. ; ZEFERINO, Luiz Carlos . Relatório técnico é um instrumento valioso para garantia de qualidade dos esfregaços do colo uterino. In: XVII Congresso Brasilerio de Citopatologia, 2002, Foz do Iguaçu. Anais do Congresso, 2002. p. 51-51.

43.
ZEFERINO, Luiz Carlos ; AMARAL, R. G. ; WESTIN, Maria Cristina A ; SANTOS, Silvia Helena Rabelo dos . Análise da campanha do programa nacional do controle do câncer do colo do útero - Viva Mulher de 2002 na região de Campinas - SP. In: XVII Congresso Brasileiro de Citopatologia, 2002, Foz do Iguaçu. Anais do Congresso, 2002. p. 51-51.

44.
OLIVEIRA, Eliane Regina Mesquita de ; DERCHAIN, Sophie Françoise Mauricette ; SANTOS, Silvia Helena Rabelo ; ZEFERINO, Luiz Carlos ; WESTIN, Maria Cristina A ; AMARAL, R. G. . - Atipia Glandular e detecção de HPV de alto risco oncológico pelo sistema de captura Híbrida II. In: VII Simpósio Internacional da Sociedade Brasileira de Patologia do Trato Genital Inferior e Colposcopia, 2002, Campo Grande -MS. Anais do Congresso, 2002. p. 31-31.

45.
SANTOS, Silvia Helena Rabelo ; AMARAL, R. G. ; MAGALHÃES, A. V. . Human Papillomavirus DNA prevalence among women with cervical intrephitelial neoplasia (NIC III) and invasive cancer. In: 19 th Papillomavirus Conference, 2001, Florianópolis. Anais do Congresso, 2001.

46.
ZEFERINO, Luiz Carlos ; AMARAL, R. G. ; COTTA, Ana Cristina ; DUFLOTH, R. M. ; CATHARINO, Jamira M R ; MONTEMOR, Eliana B L ; STEFANI, S. M. S. ; BORGES, L. C. ; FASSINA NETO, L. . História natural das lesões neoplásicas do colo uterino com base na análise de prevalência em mulheres que fizeram o exame citopatológico pela primeira vez. In: XVI Congresso Brasilerio de Citopatologia, 2000, Belo Horizonte. Anais do Congresso, 2000.

47.
ZEFERINO, Luiz Carlos ; AMARAL, R. G. ; COTTA, Ana Cristina ; DUFLOTH, R. M. ; CATHARINO, Jamira M R ; CASTELLATO, F. O. V. ; MONTEMOR, Eliana B L ; STEFANI, S. M. ; FASSINA NETO, L. . Prevalência das Neoplasias Intra-epiteliais Cervicais em Função do Intervalo entre Exames Citológicos. In: XVI Congresso Brasilerio de Citopatologia, 2000, Belo Horizonte. Anais do Congresso, 2000. p. 24-24.

48.
AMARAL, R. G.; SANTOS, Silvia Helena Rabelo dos . Prevalência de DNA-HPV em secreções cérvico-vaginais. In: XXVII Congresso Brasileiro de Análise Clínicas, 2000, Recife. Anais do Congresso, 2000.

49.
AMARAL, R. G.; SANTOS, Silvia Helena Rabelo dos . Diagnóstico do Mobiluncus sp nas vaginoses bacterianas na ausencia de células indicadoras. In: XXVII Congresso Brasileiro de Análise Clínicas, 2000, Recife. Anais do Congresso, 2000.

50.
AMARAL, R. G.; SANTOS, Silvia Helena Rabelo dos . Controle de qualidade em Citopatologia: uma necessidade atual. In: XXVII Congresso Brasileiro de Análise Clínicas, 2000, Recife. Anais do Congresso, 2000.

51.
AMARAL, R. G.; ESPREAFICO, E. M. ; NASCIMENTO, A. A. C. ; LARSON, R. E. . Subcellular Localization of Myosin-V in the B16 Melanoma Cells, a Wild-Type Cell Line for the dilute Gene. In: I Encontro Nacional de Pós-Graduação em Áreas da Biologia Estrutural, 1997, Campinas. Anais do Congresso, 1997.

52.
AMARAL, R. G.. Critérios Morfológicos para Identificação de Candida glabrata em esfregaços cervicos vaginais. In: XXI Congresso Brasileiro de análises Clínicas, 1994, Florianópolis. Anais do Congresso, 1994.

53.
AMARAL, R. G.. Correlação entre os métodos de Papanicolaou e TAPA para os novos conceitos de Vaginose Bacteriana. In: XXI Congresso Brasileiro de Análises Clínicas, 1994, Florianópolis. Anais do Congresso, 1994.

Resumos publicados em anais de congressos (artigos)
1.
AMARAL, R. G.;Amaral, Rita G.;Amaral, Rita Goreti;AMARAL, RG;RG Amaral;AMARAL, RITA;AMARAL, RITA GORETI2004AMARAL, R. G.; RIBEIRO, Andrea Alves ; MIRANDA, Fabiana Alves de ; BARROS, Gilvana Cristina de ; MANRIQUE, Edna Faria Claudia ; RIBEIRO, Vanessa Pinto . Avaliação da adequabilidade da amostra nos exames citopatológicos no rastreamento do câncer do colo uterino. Revista Brasileira de Análises Clínicas, Rio de janeiro-RJ, v. 36, n.2, p. 27 B-27 B, 2004.

Apresentações de Trabalho
1.
SILVA, L. T. ; MODESTO, A. C. F. ; LOPES, F. M. ; AMARAL, R. G. . - Provável nefrotoxicidade induzida por gentamicina: relato de caso e busca por notificações em base dados de farmacovigilância. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
MODESTO, A. C. F. ; RODRIGUES, A. P. S. ; SANTOS, A. S. E. A. C. ; LIMA, D. M. ; SILVEIRA, E. A. ; AMARAL, RG . - Prevalência de potenciais interações medicamentosas envolvendo medicamentos de alta vigilância: Resultados da linha de base de um ensaio clínico randomizado em adultos com obesidade. 2018. (Apresentação de Trabalho/Outra).

3.
MORAIS, L. S. F. ; MAGALHAES, J. C. ; BRAGA, I. S. ; MARENGA, L. A. ; Tavares, S. B. N. ; AMARAL, RG . - Variabilidade inter observadores dos resultados dos exames citopatológicos do colo do útero: avaliação por meio do monitoramento externo da qualidade. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
MAGALHAES, J. C. ; MORAIS, L. S. F. ; CONSTANCIO, M. G. ; MANRIQUE, Edna Faria Claudia ; AMARAL, RG . - Análise da periodicidade e cobertura dos exames citopatológicos do colo do útero realizado pelos SUS. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
MAGALHAES, J. C. ; MORAIS, L. S. F. ; CARDOSO, L. B. ; MANRIQUE, Edna Faria Claudia ; AMARAL, RG . Rastreamento do câncer do colo do útero: cálculo da quantidade de exames citopatológicos realizados em excesso no SUS e se custo. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
MAGALHAES, J. C. ; JESUS, V. R. ; Manrique, Edna J. C. ; AMARAL, RG . - Avaliação das condutas clínicas preconizadas pelo Ministério da Saúde para o rastreamento do câncer do colo do útero. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

7.
CHAGAS, VIRGINIA OLIVEIRA ; PROVIN, Mercia Pandolfo ; AMARAL, RG . - Arranjos institucionais no contexto da Judicialização da saúde: avanços e desafios. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
MODESTO, A. C. F. ; FERREIRA, T. X. A. M. ; LIMA, D. M. ; SILVEIRA, E. A. ; AMARAL, RG . - Concordance analysis of three databases for research of potencial medication interactions. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
AMARAL, R. G.; MODESTO, A. C. F. ; LIMA, D. M. ; SILVEIRA, E. A. . - Prevalência de polifarmácia em obesos graves: um estudo transversal. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

10.
MESSIAS, P. S. ; PROVIN, Mercia Pandolfo ; AMARAL, R. G. . - Demandas por medicamentos pela via administrativa e seus defechos. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

11.
MAGALHAES, J. C. ; JESUS, V. R. ; CONSTANCIO, M. G. ; AMARAL, R. G. . - Percepção das mulheres sobre o acesso e a qualidade dos serviços de atenção terciária à saúde com ênfase no câncer do colo do útero. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

12.
MAGALHAES, J. C. ; MANRIQUE, Edna Joana Claudio ; AMARAL, R. G. . - Impacto da implementação da Revisão Rápida de 100% nos indicadores internos da qualidade dos exames citopatológicos do colo do útero. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

13.
BORGES, S. C. R. ; CHAGAS, V. O. ; SOARES, A. Q. ; PROVIN, Mercia Pandolfo ; AMARAL, R. G. . - Políticas públicas de acesso ao medicamento: As vias institucionalizadas no município de Goiânia. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

14.
MAGALHAES, J. C. ; VELOSO, G. S. ; SOUZA, M. G. ; Guimarães, J.V. ; MANRIQUE, Edna Joana Claudio ; AMARAL, R. G. . - Percepção das usuárias sobre acesso e a qualidade dos serviços de atenção primária à saúde com ênfase no câncer do colo do útero. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

15.
SANTOS, T. R. A. ; SILVEIRA, E. A. ; LIMA, D. M. ; AMARAL, R. G. . - Prevalência do uso de medicamentos fitoterápicos em idosos e as potenciais interações medicamentosas. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

16.
SOARES, A. Q. ; PROVIN, Mercia Pandolfo ; AMARAL, R. G. . - Determinantes da abertura e deferimento de processos administrativos para acesso a medicamento no Sistema de Saúde Brasileiro. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

17.
SOARES, A. Q. ; PROVIN, Mercia Pandolfo ; AMARAL, R. G. . - Fatores determinantes das demandas administrativas para acesso a medicamnetos. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

18.
CHAGAS, V. O. ; AMARAL, R. G. ; SOARES, A. Q. . - As novas institucionalidades como mecanismo de racionalização da judicialização da saúde. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

19.
ARAUJO, E. S. ; FERREIRA, T. A. A. ; MODESTO, A. C. F. ; LIMA, D. M. ; AMARAL, R. G. . - Avaliação do impacto do serviço farmacêutico clínico vertical no uso racional do omeprazol. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

20.
MAGALHAES, J. C. ; JESUS, V. R. ; MANRIQUE, Edna Joana Claudio ; AMARAL, R. G. . - Avaliação das condutas clínicas preconizadas pelo Ministério da Saúde para o rastreamento do câncer do colo do útero. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

21.
SOARES, A. Q. ; AMARAL, R. G. ; PROVIN, Mercia Pandolfo . - Acesso a medicamentos pela via administrativa: Instrumento para identificar sua associação com as ações da assistência farmacêutica. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

22.
MODESTO, A. C. F. ; LIMA, D. M. ; FERREIRA, T. X. A. M. ; AMARAL, R. G. . - Reações adversar a medicamentos: conhecimentos e condutas de profissionais de saúde de um hospital de ensino da rede sentinela. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

23.
PROVIN, Mercia Pandolfo ; AMARAL, RG ; AQUINO, A. T. ; POSSE, B. . - Pharmaceutical care patients with hipertension en family health strategy of Goiânia-GO. 2013. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

24.
PROVIN, Mercia Pandolfo ; AQUINO, A. T. ; POSSE, B. ; AMARAL, RG . - Effectiveness of pharmaceutical care in patients with hipertension assisted by family health estrategy. 2013. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

25.
SOARES, A. Q. ; AMARAL, R. G. ; PROVIN, Mercia Pandolfo . - Acesso aos medicamentos essenciais em uma capital do Centro-Oeste Brasileiro. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

26.
MAGALHAES, J. C. ; GARCIA, T. S. ; FERREIRA, T. X. A. M. ; AMARAL, R. G. . - Prevalência de Lesões Precursoras em mulheres jovens usuárias do Sistem Único de Saúde. 2013. (Apresentação de Trabalho/Outra).

27.
NUNES, M. V. O. ; SILVA, A. E. B. C. ; NAKATANI, A. Y. K. ; MINAMISAVA, R. ; SANTOS, T. R. A. ; AMARAL, R. G. . - Utilização de medicamentos por idosos com diabetes do município de Goiânia, Goiás. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

28.
AMARAL, A. F. ; MAGALHAES, J. C. ; AMARAL, R. G. ; SILVEIRA, Cinara Zago da ; GARCIA, T. S. ; FERREIRA, T. X. A. M. . - Prevalência de lesões precursoras em mulheres jovens usuárias do Sistema Único de Saúde. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

29.
SILVEIRA, Cinara Zago da ; MANRIQUE, Edna Faria Claudia ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; AMARAL, R. G. . Controle externo da qualidade em citopatologia cervical: relato de experiência. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

30.
AMARAL, A. F. ; GARCIA, T. S. ; MAGALHAES, J. C. ; AMARAL, R. G. . - Conhecimento, atitude e prática do exame citopatológico na prevenção do câncer do colo do útero da mulhers usuárias do Sistema Único de Saúde. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

31.
AMARAL, A. F. ; MAGALHAES, J. C. ; SILVEIRA, Cinara Zago da ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; GARCIA, T. S. ; FERREIRA, T. X. A. M. ; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; AMARAL, R. G. . - Avaliação da qualidade do preenchimento do formulário de requisição do exame citopatológico do colo do útero. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

32.
SILVEIRA, Cinara Zago da ; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; AMARAL, R. G. . - Reprodutibilidade dos resultados dos exames citopatológicos no rastreamento do câncer do colo do útero. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

33.
MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; ZEFERINO, Luiz Carlos ; AMARAL, R. G. . - Desempenho do método de revisão rápida de 100% em esfregaços citopatológicos do colo do útero com informações clínicas. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

34.
MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; AMARAL, R. G. ; FERREIRA, T. X. A. M. ; ARAÚJO, Luciana Vieira ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; Guimarães, J.V. . - Perfil da produção de exames citopatológicos do colo do útero no Estado de Goiás. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

35.
POSSE, B. ; AMARAL, R. G. ; LIMA, D. M. ; AQUINO, A. T. ; PROVIN, Mercia Pandolfo . - Seguimento farmacoterapêutico de hipertensos assistidos pela Estratégia Saúde da Família de Goiânia-GO. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

36.
AZARA, C. Z. S. ; MANRIQUE, Edna Joana Claudio ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; AMARAL, R. G. . - Monitoramento externo da qualidade em citopatologia do colo do útero: variabilidade interlaboratorial. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

37.
AQUINO, A. T. ; POSSE, B. ; LIMA, D. M. ; PROVIN, Mercia Pandolfo ; AMARAL, R. G. . - Qualidade de vida de hipertensos em seguimento farmacoterapêutico na Estratégia Saúde da Família de Goiânia, GO. 2011. (Apresentação de Trabalho/Outra).

38.
AZARA, C. Z. S. ; MANRIQUE, Edna Joana Claudio ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; AMARAL, R. G. . - Comparação dos resultados dos exames citopatológicos dos laboratórios credenciados pelo SUS com resultados da Unidade de Monitoramento Externo da Qualidade. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

39.
AZARA, C. Z. S. ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; MANRIQUE, Edna Joana Claudio ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; AMARAL, R. G. . - Avaliação dos resultados dos exames citopatológicos fo colo do útero dos laboratórios credenciados pelo Sistema ´nico de Saúde de acordo com o diagnóstico da Unidade de Monitoramento Externo da Qualidade. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

40.
TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; MANRIQUE, Edna Joana Claudio ; Siqueira, ML ; FERREIRA, T. X. A. M. ; ARAÚJO, Luciana Vieira ; AMARAL, R. G. . - Controle interno da qualidade dos exames citopatológicos cervicais: desempenho de dois métodos de controle interno da qualidade. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

41.
ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; MANRIQUE, Edna Joana Claudio ; Souza, Ad ; Guimarães, J.V. ; AMARAL, R. G. . - O atendimento pelo SUS na percepção de mulheres com câncer/pré-câncer. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

42.
SASSINE, A. E. B. ; LOPES, J. C. ; FERREIRA, T. X. A. M. ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; MANRIQUE, Edna Joana Claudio ; AMARAL, R. G. . - Correlação do intervalo de tempo da realização do último exame citopatológico com o aparecimento de lesões pré-malignas e malignas do colo uterino em mulheres atendidas nas unidades básicas de saúde. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

43.
MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; Guimarães, J.V. ; BERNARDES, R. C. ; Zeferino, L. C. ; AMARAL, R. G. . - A qualidade da amostra cervico-vaginal influencia na detecção de resultados falso-negativos identificados pelo método de revisão rápida de 100%. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

44.
ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; BERNARDES, R. C. ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; AMARAL, R. G. . - Fatores que dificultam o controle do câncer de colo do útero no Brasil: Uma revisão de literatura. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

45.
Martins BPR ; AMARAL, R. G. ; PROVIN, Mercia Pandolfo . Atenção Farmacêutica e Farmacoeconomia. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

46.
FERREIRA, T. X. A. M. ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; REZENDE, I. R. ; ARAÚJO, Luciana Vieira ; AMARAL, RG . - Avaliação da capacitação dos agentes comunitários de saúde para prevenção do câncer do colo do útero de um distrito sanitário do município de Goiânia-GO. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

47.
LOPES, J. C. ; SASSINE, A. E. B. ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; FERREIRA, T. X. A. M. ; AMARAL, R. G. . - Co-relation betweenage and schooling of women who took cytopathologic exam with the appearance of pre-malignant snd malignant uterine cervical lesions. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

48.
RODRIGUES, M. S. ; Guimarães, J.V. ; REZENDE, I. R. ; AMARAL, R. G. . - Capacitação e atualização dos enfermeiros na utilização da abordagem sindrômica no atendimento a mulher usuária do sistema único da saúde. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

49.
FERREIRA, T. X. A. M. ; AMARAL, R. G. ; Guimarães, J.V. ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; REZENDE, I. R. ; ARAÚJO, Luciana Vieira . Relato da capacitação dos agentes comunitários de saúde para a prevenção do câncer do colo do útero. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

50.
FERREIRA, T. X. A. M. ; AMARAL, R. G. ; Guimarães, J.V. ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; REZENDE, I. R. ; ARAÚJO, Luciana Vieira . - Conhecimento, atitude e prática do exame citopatológico em mulheres atendidas em UABSF no município de Goiânia - GO. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

51.
SANTOS, T. R. A. ; AZARA, C. Z. S. ; MARTINS, M. R. ; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; Guimarães, J.V. ; AMARAL, R. G. . - Avaliação da variabilidade interobservador dos exames citopatológicos alterados do como uterino em unidade de monitoramento externo da qualidade. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

52.
MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; Guimarães, J.V. ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; SILVEIRA, Cinara Zago da ; MARTINS, M. R. ; AMARAL, R. G. . - 100% Rapid Re-screening is an efficient method to internal quality control of cervial cytopathology laboratory. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

53.
Almeida, A ; MAREGA, Marilza Franciso Marques ; FERREIRA, Helena Bites de Carvalho ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; LOPES, J. C. ; SASSINE, A. E. B. ; Guimarães, J.V. ; AMARAL, R. G. . - Frequency of bacterial vaginosis, Candida sp and Trichomonas vaginalis in the cervical smears from women with intraepithelial cervical lesions. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

54.
TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; MARTINS, M. R. ; SILVEIRA, Cinara Zago da ; ZEFERINO, Luiz Carlos ; AMARAL, R. G. . - Internal quality control in the cervical cytopathologycal exams: performance of the methods of rapid prescreening and review based on clinical risk criteria. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

55.
BERQUO, M. S. ; RIBEIRO, M. O. ; ALBERNAZ, M. A. ; AMARAL, R. G. . Qualidade de vida das mulheres portadoras de incontinência urinária antes e após fisioterapia no ambulatório de ginecologia do Hospital Materno Infantil de Goiânia. 2008. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

56.
ÁZARA, CINARA ZAGO SILVEIRA ; MARTINS, M. R. ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; MANRIQUE, Edna Joana Claudio ; Guimarães, J.V. ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; RABELO-SANTOS, SH ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; AMARAL, R. G. . - External Quallity Monitoring Unit of Fharmacy College of Federal University of Goias: Experience Report. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

57.
MANRIQUE, Edna Joana Claudio ; AMARAL, R. G. ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; ALCÂNFOR, Joana Darc X ; Guimarães, J.V. ; Fonsechi-Carvasan, Gislaine Aparecida ; Zeferino, L. C. . - A revisão rápida de 100% é eficiente na detecção de resultados falso-negativos dos exames citopatológicos cervicais e varia com a adequabilidade da amostra. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

58.
AMARAL, R. G.; MANRIQUE, Edna Joana Claudio ; MIGNOLI, João Ricardo Queiroz ; SOUZA, Paula José de ; XAVIER, Aparecida de Fátima ; GRACIANO, Analina Oliviera ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; Guimarães, J.V. ; Fonsechi-Carvasan, Gislaine Aparecida . - Adequabilidade da amostra dos esfregaços citopatológicos cervicais influencia na detecção das lesões precursoras do câncer do colo do útero. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

59.
AMARAL, R. G.. - Adequabilidade da amostra influencia na detecção das lesões precursoras do câncer cervical. 2007. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

60.
MARTINS, M. R. ; MANRIQUE, Edna Joana Claudio ; AZARA, C. Z. S. ; SOUZA, Diego David Gouveia de ; Guimarães, J.V. ; AMARAL, R. G. . - Técnicas de fixação do esfregaço citopatológico cervical. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

61.
CARDOSO, Andriele Costa ; SILVA, Patricia Rabêlo ; SOUZA, Diego David Gouveia de ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; AMARAL, RG ; GARROTE, C. F. D. . - Prevenção do câncer do colo do útero no município de Mozarlândia - GO. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

62.
SOUZA, Diego David Gouveia de ; CARDOSO, Andriele Costa ; ARAÚJO, Luciana Vieira ; SILVA, Patricia Rabêlo ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; AMARAL, R. G. . - Perfil sócio-demográfico e prevalência das lesões pré-malignas do colo do útero em mulheres atendidas nas unidades básicas de saúde e programas da saúde da família do município de Goiânia. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

63.
DISCACCIATI, Michelle G. ; SIMÕES, José A. ; AMARAL, R. G. ; MONTEMOR, ELIANA BORIN LOPES ; Rabelo-Santos, Silvia H. ; Westin, Maria C.A. ; BROLAZO, Eliane . - Presença de 20% ou mais de clue cells como critério acurado de vaginose bacteriana pelo método de Papanicolaou. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

64.
FRANCO, Rosana ; AMARAL, R. G. ; MONTIS, Douglas Munhos ; MONTEMOR, ELIANA BORIN LOPES ; Morais, Sirlei Siani ; Zeferino, L. C. . - Fatores associados a resultados faso-negativos de exames citopatológicos. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

65.
AMARAL, R. G.; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; VALGAS, Artur Borba ; MATOBA, Maria Pino ; MEREGA, Marilza Franciso Marques ; GOULART, Adriana Mendonça ; FERREIRA, Helena Bites de Carvalho ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; Fonsechi-Carvasan, Gislaine Aparecida . - Associação dos agentes etiológicos com lesões precursoras do câncer do colo uterino. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

66.
AMARAL, R. G.; MANRIQUE, Edna Joana Claudio ; VALGAS, Artur Borba ; MIGNOLI, João Ricardo Queiroz ; SOUZA, Paula José de ; XAVIER, Aparecida de Fátima ; GRACIANO, Analina Oliviera ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; Fonsechi-Carvasan, Gislaine Aparecida . - Associação da adequabilidade das amostras e lesões precursoras do câncer de colo uterino. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

67.
MANRIQUE, Edna Joana Claudio ; AMARAL, R. G. ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; RIBEIRO, Andrea Alves ; Fonsechi-Carvasan, Gislaine Aparecida ; Zeferino, L. C. . - Revisão rápida de 100%: um método eficiente na detecção de falso-negativo em citopatologia cervical. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

68.
AMARAL, R. G.; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; MANRIQUE, Edna Joana Claudio ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; SOUZA, Diego David Gouveia de ; RIBEIRO, Andrea Alves ; VALGAS, Artur Borba ; ROSSO, Claci F W ; MARTINS, Cleusa Alves . - Otimização do método de coleta do exame citopatológico no rastreamento do câncer cervical. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

69.
TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; AMARAL, R. G. ; MANRIQUE, Edna Joana Claudio ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; Fonsechi-Carvasan, Gislaine Aparecida . - Pré-escrutínio rápido dos esfregaços cervicais como método de controle interno da qualidade dos exames citopatolólicos. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

70.
SILVA, Patricia Rabêlo ; SOUZA, Diego David Gouveia de ; CARDOSO, Andriele Costa ; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; AMARAL, RG . - Principais causas que limitam ou tornam as amostras insatisfatórias que podem comprometer a análise dos exames citopatológicos no rastreamento do câncer do colo do útero. 2005. (Apresentação de Trabalho/Outra).

71.
SOUZA, Diego David Gouveia de ; CARDOSO, Andriele Costa ; ARAÚJO, Luciana Vieira ; RIBEIRO, Andrea Alves ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; AMARAL, R. G. . - Capacitação em citologia na prevenção do câncer do colo do útero. 2005. (Apresentação de Trabalho/Outra).

72.
AMARAL, R. G.; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; ASSEM, Deina Zanini ; AZEVEDO, Lucilia L ; QUEIROZ, Raniana Cecícila F ; FREITAS, Raquel Cristina de ; Fonsechi-Carvasan, Gislaine Aparecida . - Controle externo da qualidade dos diagnósticos citológicos no rastreamento do câncer do colo cervical: estudo piloto. 2005. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

73.
RABELO-SANTOS, SH ; AMARAL, R. G. ; NASCIMENTO, Marcilene Aparecida Do ; SANTOS, Sonia Do Carmo Diniz dos ; SILVA, Sônia Regina Rosa de Souza e ; Fonsechi-Carvasan, Gislaine Aparecida ; CARNEIRO, Megmar Aparecida . - Importância da representação das células endocervicais no diagnóstico das lesões intra-epiteliais escamosas. 2005. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

74.
AMARAL, R. G.; RIBEIRO, Andrea Alves ; MIRANDA, Fabiana Alves ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; CARVASAN, Gislaine Ap Fonsechi ; Fonsechi-Carvasan, Gislaine Aparecida . - Adequabilidade das amostras e diagnósticos citopatológicos por faixa etária e diferentes unidades básicas de saúde. 2005. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

75.
Montemor,, Eliana B.L. ; Roteli-Martins, Cecilia M. ; Zeferino, L. C. ; AMARAL, R. G. ; Westin, Maria C.A. ; Fonsechi-Carvasan, Gislaine Aparecida . - Rapid rewiew using whole, turret and step techniques for cervical cancer screening. 2004. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

76.
AMARAL, RG; Westin, Maria C.A. ; MONTEMOR, ELIANA BORIN LOPES ; Fonsechi-Carvasan, Gislaine Aparecida ; CARVALHO, Michelle G D ; LOPES, Érika S . - Evaluation of rapid review of cervical smears, for internal quality control, carried out by cytotechnologists after specific training. 2004. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

77.
AMARAL, R. G.; Zeferino, L. C. ; HARDY, Ellen ; Westin, Maria Cristina Amaral ; MONTEMOR, ELIANA BORIN LOPES ; MUNHOS, Duglas ; RABELO-SANTOS, SH . - Quality assurance of cervical smears: 100% rapid rescreening versus 10% randon rescreening. 2004. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

78.
AMARAL, R. G.; Zeferino, L. C. ; Westin, Maria C.A. ; MONTEMOR, ELIANA BORIN LOPES ; Fonsechi-Carvasan, Gislaine Aparecida ; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; MIRANDA, Fabiana Alves ; RIBEIRO, Andrea Alves . - Avaliação da revisão rápida de 100% dos esfregaços cervicais, como controle interno da qualidade realizadas por citotécnicos após um treinamento específico. 2004. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

79.
AMARAL, R. G.; Zeferino, L. C. ; HARDY, Ellen ; MORAES, Leslivan Ubiratan de ; Westin, Maria C.A. ; MONTEMOR, ELIANA BORIN LOPES ; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento ; FREITAS, Raquel Cristina de . - Controle interno da qualidade dos esfregaços cervicais: Revisão rápida de 100% versus revisão aleatória de 10%. 2004. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

80.
MONTEMOR, ELIANA BORIN LOPES ; MARTINS, Cecília M R ; Zeferino, L. C. ; AMARAL, R. G. ; Westin, Maria C.A. ; MONTIS, Douglas Munhos ; Fonsechi-Carvasan, Gislaine Aparecida ; QUEIROZ, Raniana Cecícila F . - Avaliação do desempenho da revisão rápida usando as Técnicas Whole, Turret e Step. 2004. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

81.
AMARAL, R. G.; Westin, Maria C.A. ; CATHARINO, Jamira M R ; FASSINA NETO, L. ; HARDY, Ellen ; RABELO-SANTOS, SH ; Zeferino, L. C. . - Garantia de qualidade do exame citopatológico no rastreamento do câncer do colo do útero. 2002. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

82.
AMARAL, R. G.; RABELO-SANTOS, SH ; Westin, Maria C.A. ; COTTA, Ana Cristina ; MUNHOZ, D. ; Zeferino, L. C. . - Variabilidade inter-observadores no diagnóstico citológico de células escamosas. 2002. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

83.
AMARAL, R. G.; Westin, Maria C.A. ; CATHARINO, Jamira M R ; FASSINA NETO, L. ; Montemor,, Eliana B.L. ; RABELO-SANTOS, SH ; Zeferino, L. C. . - Revisão rápida de 100% em esfregaços cervicais como método de garantia interna de qualidade. 2002. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

84.
AMARAL, R. G.; RABELO-SANTOS, SH ; Westin, Maria C.A. ; MONTEMOR, Eliana B L ; CATHARINO, Jamira M R ; Zeferino, L. C. . - Importância clínica dos diagnósticos de ASCUS após revisão de exames citopatológicos previamente negativos na garantia interna de qualidade. 2002. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

85.
OLIVEIRA, E. R. Z. M. ; DERCHAIN, Sophie Françoise Mauricette ; RABELO-SANTOS, SH ; Zeferino, L. C. ; Westin, Maria C.A. ; AMARAL, R. G. . Atipia glandular e detecção de HPV de alto risco oncológico pelo sistema de captura híbrida II. 2002. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

86.
RABELO-SANTOS, SH ; MAGALHÃES, A. V. ; AMARAL, R. G. . - Human papillomavirus DNA prevalence among women with cervical intraepitelial neo plasia (CIN III) and invasive cancer. 2001. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

87.
AMARAL, R. G.; Rabelo-Santos, Silvia H. . - Diagnóstico do Mobiluncus sp nas vaginoses bacterianas na ausência de células indicadoras. 2000. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

88.
RABELO-SANTOS, SH ; AMARAL, R. G. . - Prevalência de DNA-HPV em secreções cérvico-vaginais. 2000. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

89.
AMARAL, R. G.; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; FREITAS, Raquel Cristina de . - Controle de qualidade em citopatologia: uma necessidade atual. 2000. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

90.
AMARAL, R. G.; Zeferino, L. C. ; COTTA, A. ; DUFLOTH, R. M. ; Catharino, Jamira Machado Ramos ; Montemor,, Eliana B.L. ; FASSINA NETO, L. . - Prevalência das neoplasias intra-epiteliais cervicais em função do intervalo entre exames citológicos. 2000. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

91.
AMARAL, R. G.; NASCIMENTO, A. A. C. ; LARSON, R. E. ; ESPREAFICO, E. M. . - Subcellular Localization of Myosin-V in the B16 Melanoma Cells, a Wild-Type Cell Line for the dilute Gene. 1997. (Apresentação de Trabalho/Outra).

92.
AMARAL, R. G.; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de . - Correlação entre os métodos Papanicolaou e TATA para os novos conceitos da Vaginose Bacteriana. 1994. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

93.
AMARAL, R. G.; SOUZA, Nadja Lindany Alves de ; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de . - Critérios morfológicos para indentificação de Candida glabrata em esfregaços cervico-vaginais. 1994. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Outras produções bibliográficas
1.
RUSSOMANO , F. ; AMARAL, RG ; DIAS, M. B. K. ; SILVA, M. A. F. ; CLARO, I. B. ; CORREA, F. M. ; Zeferino, L. C. . Diretrizes Brasileiras para o Rastreamento do Câncer do Colo do Útero. Coordenação de Prevenção e Vigilância (CONPREV)/ Serviço de Edição e Informação Técnico-Científica, 2016 (Manual do Ministério da Saúde/ Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA)).

2.
AMARAL, RG; FARIAS, A. M. R. O. ; HORTA, A. L. A. ; RIBEIRO, C. M. ; PIRES, C. L. ; CLARO, I. B. ; CORREA, F. M. ; ZARDO, L. M. G. ; COLLACO, L. M. ; SILVA, M. A. F. ; DIAS, M. B. K. ; BORTOLON, P. C. ; FONSECA, R. C. S. P. . Manual de Gestão da Qualidade para Laboratório de Citopatologia. Rio de Janeiro-RJ: Coordenação de prevenção e vigilância /Serviço de Edição e Informação Técnico-Científica, 2016 (Manual do Ministério da Saúde/ Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA)).


Produção técnica
Programas de computador sem registro
1.
AMARAL, R. G.; SANTOS, Silvia Helena Rabelo . Controle de Qualidade em Citopatologia. 2004.

2.
AMARAL, R. G.; SANTOS, Silvia Helena Rabelo dos . Controle de qualidade em citopatologia. 2000.


Demais tipos de produção técnica
1.
AMARAL, R. G.. Controle de qualidade em citologia clínica. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

2.
AMARAL, R. G.. Elaboração de protocolo de pesquisa. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

3.
AMARAL, R. G.; FERREIRA, T. X. A. M. . Rastreamento do câncer do colo do útero. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

4.
AMARAL, R. G.. Controle de Qualidade em citologia Clínica. 2005. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

5.
AMARAL, R. G.. I Treinamento de Coleta e Exame Clínico das mamas (ECM). 2005. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

6.
AMARAL, R. G.. II Treinamento de Coleta e Exame Clínico das Mamas. 2005. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

7.
AMARAL, R. G.. Controle de Qualidade em Citopatologia: Fase pré-analítica, fase analítica e pós-analítica. 2005. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

8.
AMARAL, R. G.. Implementação do Controle de Qualidade em Citopatologia. 2004. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

9.
AMARAL, R. G.. Classificação de Bethesda 2001-Nomenclatura Brasileira de 2001. 2004. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

10.
AMARAL, R. G.. Treinamento da revisão rápida de 100% dos esfregaços negativos como método de garantia interna da qualidade dos exames citopatológicos. 2004. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

11.
AMARAL, R. G.. Controle de Qualidade em Citopatologia. 2003. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

12.
AMARAL, R. G.. Treinamento para Implantação de Revisão Rápida como Método de Garantia Interna de Qualidade em Citopatologia. 2003. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

13.
AMARAL, R. G.. Módulo - Citologia Oncótica do Trato Genital Feminino - Curso de especialização em Citologia Clínica - CRF-MT e Universidade de Cuiabá-UNIC. 2003. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

14.
AMARAL, R. G.. Controle de Qualidade em Citopatologia - Curso de especialização em Citologia Clínica. 2003. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

15.
AMARAL, R. G.. Módulo - Estágio Supervisionado -Curso de Especialização em Citologia Clínica- CRF-MT e UNIC. 2003. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

16.
AMARAL, R. G.. Curso Básico de Citologia Ginecológica. 2003. .

17.
AMARAL, R. G.. Estágio Supervisionado I. 2003. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

18.
AMARAL, R. G.. Organização Laboratorial, Controle de Qualidade em Citopatologia - Curso de Especialização em Citologia Clínica - UFRJ. 2002. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

19.
AMARAL, R. G.. Controle de Qualidade em Citopatologia, Organização Laboratorial - Programa de Educação Continuada - Porto Alegre - RS. 2002. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

20.
AMARAL, R. G.. Organização Laboratorial, Garantia e Controle de qualidade em Citopatologia - Curso de Especialização em Citologia Clínica - Salvador - BA. 2002. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

21.
AMARAL, R. G.. Organização Laboratorial, Controle e Garantia de Qualidade em Citopatologia - Programa de Educação Continuada em Citologia Clínica - UFOP. 2002. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

22.
AMARAL, R. G.. Estágio Supervisionado em Citologia do Trato Genital Feminino-Curso de Especialização em Citologia Clínica - UFOP. 2002. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

23.
AMARAL, R. G.. Curso de aperfeiçoamento em Citologia Oncológica - FCM - UNICAMP. 2002. .

24.
AMARAL, R. G.. Curso de Atualização em Coleta de Citologia Oncótica - CAISM - UNICAMP. 2002. .

25.
AMARAL, R. G.. Estágio Supervisionado em Citopatologia - Curso de Especialização em Citopatologia - UEPG - Ponta Grossa - PR. 2002. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

26.
AMARAL, R. G.. Organização Laboratorial, Controle de Qualidade em Citopatologia - Curso de Especialização em Citologia Clínica - UFMA. 2001. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

27.
AMARAL, R. G.. Estágio Supervisionado, Citologia Ginecológica - Curso de Especialização em Citologia Clínica - UFG. 2001. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

28.
AMARAL, R. G.. Curso de Técnicas de Colheita em Citopatologia - CAISM - UNICAMP. 2001. .

29.
AMARAL, R. G.. Organização Laboratorial, Controle de Qualidade em Citopatologia - Curso de Especialização em Citologia Clínica - Imperatriz - MA. 2001. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

30.
AMARAL, R. G.. Estágio Supervisionado, Citologia Ginecológica - Curso de Especialização em Citologia Clinica - UFRJ. 2000. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

31.
AMARAL, R. G.. Citologia Oncótica do Trato Genital Feminino II - Curso de Especialização em Citologia Clínica - UFOP. 2000. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

32.
AMARAL, R. G.. Estágio Supervisionado em Citologia Oncótica do Trato Genital Feminino - Curso de Especialização em Citologia Clínica - UFOP. 1999. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
ALCANTARA, K. C.; AMARAL, R. G.; CUNHA, L. C.; COSTA, S. H. N.. Participação em banca de José Rodrigues de Melo Neto. - Infecções sexualmente transmissíveis e uso de drogas de abuso em servidores da força policial do estado de Goiás. 2018. Dissertação (Mestrado em Assistência e Avaliação em Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

2.
CARNEIRO, C. M.; AMARAL, RG; VIEIRA, P. M. A.. Participação em banca de Mariana Trevisan Rezende. - Comparação dos exames citopatológicos do colo do útero submetidos ao monitoramento externo da qualidade no município de Ouro Preto-MG. 2017. Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Ouro Preto.

3.
AMARAL, RG; Tavares, S. B. N.; PENNA, K. G. B. D.. Participação em banca de Samira Mariana Naciff Pedreira. - Impacto da Implementação da qualidade da fase pré-analítica de um laboratório clínico prestador de serviço para o Sistema Único de Saúde. 2017. Dissertação (Mestrado em Assistência e Avaliação em Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

4.
AMARAL, RG; Guimarães, J.V.; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento. Participação em banca de Juliana Cristina Magalhães. - Avaliação do impacto do método de revisão rápida de 100% na garantia da qualidade dos exames citopatológicos. 2016. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

5.
LOPES, F. M.; AMARAL, RG; COSTA, P. S. S.; FERREIRA, T. X. A. M.. Participação em banca de Lunara Teles Silva. - Tradução, adaptação e validação de um instrumento para rastrear a ocorrência de eventos adversos a medicamentos em pediatria. 2016. Dissertação (Mestrado em Assistência e Avaliação em Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

6.
AMARAL, RG; PROVIN, M. P.; GARROTE, C. F. D.; ZAMPIERE, A. L. T. C.. Participação em banca de Eduardo Silva Araújo. - Avaliação do uso racional do omeprazol endovenoso em um hospital universitário. 2016. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

7.
PROVIN, M. P.; AMARAL, RG. Participação em banca de Sâmia Cristina Rodrigues Borges Aragão. - Vias institucionalizadas de acesso a medicamentos em um município brasileiro. 2015. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Medicina Tropical) - Universidade Federal de Goiás.

8.
CARNEIRO, C. M.; AMARAL, RG. Participação em banca de Aline Costa Vitalino. - Monitoramento da fase pré-laboratorial dos esfregaços do colo do útero em mulheres atendidas pelo SUS de Ouro Preto-MG. 2014. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) - Universidade Federal de Ouro Preto.

9.
AMARAL, RG; BORGES, A. P. S.; ZAMPIERE, A. L. T. C.. Participação em banca de Luciana Resende Prudente. - Investigação sobre a adesão ao tratamento medicamentoso de pacientes com artrite reumatoide e lúpus eritematoso sistêmico em um hospital universitário. 2014. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

10.
AMARAL, RG; LIMA, D. M.; MENEZES, I. H. C. F.. Participação em banca de Ana Carolina Figueiredo Modesto. - Reações adversas a medicamentos e a farmacovigilância: conhecimentos e condutas de profissionais de saúde de um hospital da rede sentinela.. 2014. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

11.
AMARAL, R. G.; Guimarães, J.V.; FERREIRA, T. X. A. M.; MANRIQUE, EDNA J.C.. Participação em banca de Ariadne Ferreira Amaral. - Impacto da capacitação dos profissionais de saúde no rastreamento do câncer do colo do útero em unidades básicas de saúde. 2014. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

12.
VILA, VANESSA DA SILVA CARVALHO; PROVIN, Mercia Pandolfo; AMARAL, R. G.; Pereira, M.S.. Participação em banca de Virgínia Oliveira Chagas. - A perpectiva dos usuários sobre o acesso aos medicamentos por via judicial. 2013. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

13.
AMARAL, R. G.; GARROTE, C. F. D.; ZAMPIERE, A. L. T. C.. Participação em banca de Aline Teixeira de Aquino. - Impacto da atenção farmacêutica na qualidade de vida e perfil clínico de pacientes com hipertensão arterial assistidos pela estratégia saúde da família. 2013. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

14.
AMARAL, R. G.; GARROTE, Clévia Ferreira Duarte; PEREIRA, L. V.. Participação em banca de Thalyta Renata Araújo Santos. - Análise do padrão do uso de medicamentos em indosos do município de Goiânia-GO. 2012. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

15.
AMARAL, R. G.; CAMPOS, R. N.; BARBOSA, M. A.; BRASIL, V. V.. Participação em banca de Silvana Cruz Fuini. - Qualidade de vida e sintomas depressivos em indivíduos expostos ao Césio-137, em Goiânia-Go. 2012. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

16.
AMARAL, R. G.; GARROTE, C. F. D.; MONEGO, E. T.. Participação em banca de Bárbara Posse Reis Martins. - Atenção farmacêutica a pacientes com hipertensão arterial sistêmica na estratégia saúde da família em Goiânia-GO. 2012. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

17.
CARNEIRO, C. M.; AMARAL, R. G.; LIMA, W. G.. Participação em banca de Alessandra Hermógenes Gomes. - Análise morfométrica aplicada ao diagnóstico e/ou à detecção molecular do HPV. 2012. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

18.
Guimarães, J.V.; AMARAL, R. G.; SOUZA, M. M.; MARTINS, Cleusa Alves. Participação em banca de Roberta Ribeiro Rios. - Avaliação do conhecimento sobre abordagem sindrômica por enfermeiros da Estratégia Saúde da Família de Goiânia- GO. 2012. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal de Goiás.

19.
AMARAL, R. G.; MENDONCA, R. T.; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio. Participação em banca de Tatyana Xavier Almeida Matteucci Ferreira. - Prevenção do Câncer do Colo do Útero na Estratégia de Saúde da Família: contribuições para a capacitação do agente comunitário de saúde. 2011. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

20.
AMARAL, R. G.; RIBEIRO, M. O.; FERES, V. C. R.. Participação em banca de Cinara Zago Silveira Ázara. - Avaliação dos resultados dos exames citopatológicos do colo do útero dos laboratórios credenciados pelo Sistema Único de Saúde de acordo com o diagnóstico da unidade de monitoramento externo da qualidade. 2010. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

21.
LEONART, Maria Suely Soares; AMARAL, R. G.; VEIGA, Silvio Sanches. Participação em banca de Luciane Tucholski. - Doenças sexualmente transmissíveis e lesões intraepiteliais cervicais na penitenciária feminina de Sant'ANA, São Paulo-SP: Fatores de risco e presença de alguns tipos oncogênicos. 2009. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) - Universidade Federal do Paraná.

22.
CHAVAGLIA, S. R. R.; AMARAL, R. G.; Medeiros, M.. Participação em banca de Fernanda Costa Nunes. - O processo sistêmico organizacional nas unidades de enfermagem de um Hospital Escola - Estudo de Caso. 2009. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

23.
PIMENTA, F. C.; AMARAL, R. G.; Palos M A P. Participação em banca de Flaviana Regina Pimenta. - Avaliação microbiologia de agulhas sistêmicas descartáveis de acupuntura.. 2008. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

24.
CONDE, D. M.; AMARAL, R. G.; VIANA, F. P.. Participação em banca de Adriana de Souza Mastrella. - Incidência e fatores associados à escápula alada pós-esvaziamento axilar no tratamento cirúrgico do câncer de mama.. 2008. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

25.
SCHMIDT, A.; AMARAL, R. G.; ZAPATA, Marco Túlio Garcia. Participação em banca de Juliana Alves Carneiro. - Efeitos do exercício na perda de peso, na cinemática da marcha, na capacidade física funcional e na qualidade devida de mulheres obesas. 2008. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

26.
AMARAL, R. G.; SOUSA, J. A.; BARBOSA, M. A.. Participação em banca de Marcela Souza Berquó. - Qualidade de vida de mulheres com incontinência urinária antes e após a fisioterapia no Hospital Materno Infantil de Goiânia-GO.. 2008. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

27.
CASTRO, Ana Maria de; AMARAL, R. G.; AVELINO, Mariza Martins. Participação em banca de Tatiane Luiza da Costa. - Otimização e avaliação de métodos parasitológicos para diagnóstico da toxoplasmose em gestantes de risco e seus recém-nascidos após terapêutica específica. 2007. Dissertação (Mestrado em Medicina Tropical) - Universidade Federal de Goiás.

28.
AMARAL, R. G.; ZAPATA, Marco Túlio Garcia; Guimarães, J.V.. Participação em banca de Edna Joana Cláudio Manrique. - Avaliação da eficiência de três métodos utilizados como controle de qualidade dos exames citopatológicos cervicais. 2007. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

29.
LOPES, M. H. B. M.; AMARAL, R. G.; SILVA, A. R. B.. Participação em banca de Érika Simone Lopes. - Avaliação das Técnicas de Fixação do Esfregaço Citopatológico no Rastreamento do Câncer do Colo do Útero. 2007. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Estadual de Campinas.

30.
AMARAL, R. G.; REBOLSAS, M. A.; CASTRO, Ana Maria de. Participação em banca de Suelene Brito do Nascimento Tavares. - Eficiência do Pré-escrutínio Rápido, Revisão Aleatória de 10% e Critérios Clínicos de Risco como métodos de Controle Interno da qualidade dos Exames Citopatológicos Cervicais. 2007. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

31.
ZAPATA, Marco Túlio Garcia; SILVA, NÍLZIO; AMARAL, R. G.. Participação em banca de Daniela Pultrini Pereira de Oliveira Viggiano. - Estudo de prevalência de doenças tiroidianas auto-imunes em pacientes com Lupus Eritematoso Sistêmico. 2007. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

32.
TURCHI, M. D.; AMARAL, R. G.. Participação em banca de Taís Pires Terra Araújo. - Rastreamento para toxoplasmose congênita em recém-nascidos do Estado de Goiás. 2006. Dissertação (Mestrado em Medicina Tropical) - Universidade Federal de Goiás.

33.
LEONART, Maria Suely Soares; AMARAL, R. G.; VEIGA, Silvio Sanches. Participação em banca de Ana Paula Weinfurter Lima. - Critérios morfológicos e estudo da variação interobservadores em citologia cérvico-vaginal.. 2005. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) - Universidade Federal do Paraná.

34.
ZEFERINO, Luiz Carlos; AMARAL, R. G.; TREVISAN, M. A. S.. Participação em banca de Samara Maria Messias da Silva. - Critérios citomorfológicos em esfregaços cervico-vaginais que podem predizer e auxiliar no diagnóstico histológico da neoplasia intra-epitelial.. 2004. Dissertação (Mestrado em Tocoginecologia) - Universidade Estadual de Campinas.

Teses de doutorado
1.
RABAHI, M. F.; AMARAL, RG; JARDIM, J. R. B.; TALEB, A. C.; QUEIROZ, M. C. C. A. M.. Participação em banca de Erikson Custódio Alcântara. - Avaliação do conhecimento e capacitação de profissionais da atenção primária sobre a doença pulmonar crônica. 2017. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

2.
AMARAL, RG; THULER, L. C. S.; VELOSO, V. M.; LIMA, A. A.; CARNEIRO, C. M.. Participação em banca de Alessandra Hermógenes Gomes Tobias. - Desempenho do pré-escrutínio rápido e da revisão rápida de 100% como métodos de monitoramento interno da qualidade dos exames citopatológicos do colo do útero. 2016. Tese (Doutorado em Ciências Farmacêuticas) - Universidade Federal de Ouro Preto.

3.
AMARAL, RG; GARROTE, C. F. D.; PAGGOTO, V.; ROCHA, M. L.; LOPES, F. M.; ZAMPIERE, A. L. T. C.. Participação em banca de Thalyta Renata Araújo Santos. - Potenciais Interações medicamentosas com ênfase nos medicamentos inapropriados para idosos e a autoavaliação em saúde. 2016. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

4.
REBOLSAS, M. A.; AMARAL, RG; ALVES, R. F.; CONDE, D. M.; REIS, A. A. S.. Participação em banca de Fábio Marques de Almeida. - Valor Prognóstico da expressão de proteínas relacionadas a progressão tumoral, à metástase e ao HPV em adenocarcinomas do colo uterino. 2015. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

5.
AMARAL, RG; DAMASO, A. H.; ANDRADE, E. I. G.; Medeiros, M.; CONTEZIN, S. N. L.; GARROTE, C. F. D.; CUNHA, L. C.. Participação em banca de Amanda Queiroz Soares. - Acesso a medicamentos pela via administrativa pelo setor público brasileiro. 2015. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

6.
AMARAL, R. G.; CONDE, D. M.; Guimarães, J.V.; BARBOSA, M. A.; FERES, V. C. R.. Participação em banca de Cinara Zago Silveira Ázara. - Impacto da educação realizada pelo laboratório de monitoramento externo da qualidade na acuidade dos exames citopatológicos do colo do útero. 2014. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

7.
AMARAL, R. G.; MASTROIANI, P. C.; GARROTE, C. F. D.; ZAMPIERE, A. L. T. C.; LIMA, D. M.. Participação em banca de Tatyana Xavier Almeida Matteucci Ferreira. - Descrição e avaliação de um modelo de serviço de dispensação de uma farmácia universitária em Goiânia, Goiás, Brasil. 2013. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

8.
AMARAL, R. G.; GARROTE, C. F. D.; CONTEZIN, S. N. L.; VIEIRA, F. S.; MENEZES, I. H. C. F.. Participação em banca de Mércia Pandolfo Provin. - Demandas judiciais por medicamentos deferidas em Goiânia-GO, Brasil e seus aspectos financeiros. 2011. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

9.
AMARAL, R. G.; FIGUEIREDO, R. R.; REBOLSAS, M. A.; CARNEIRO, C. M.; CONDE, D. M.. Participação em banca de Suelene Brito do Nascimento Tavares. - Controle interno da qualidade dos exames citopatológicos do colo do útero: pré-escrutínio rápido versus revisão rápida de 100%. 2011. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

10.
AMARAL, R. G.; Medeiros, M.; MANRIQUE, Edna Joana Claudio; CONDE, D. M.; Pereira, M.S.. Participação em banca de Zair Benedita Pinheiro de Albuquerque. - Mulheres com lesões precursoras ou invasivas do colo do útero: a realidade do atendimento no Sistema Único de Saúde em Goiânia-GO. 2011. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

11.
AMARAL, R. G.; THULER, L. C. S.; RIBEIRO, M. O.; Guimarães, J.V.; CONDE, D. M.. Participação em banca de Edna Joana Cláudio Manrique. - Análise do desempenho da revisão rápida de 100% na detecção de resultados falso-negativos dos exames citopatológicos cervicais. 2009. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

Qualificações de Doutorado
1.
AMARAL, R. G.; VILA, VANESSA DA SILVA CARVALHO; Delduque M C; GARROTE, C. F. D.. Participação em banca de Virgínia Oliveira Chagas. - Análise da implantação de estratégias institucionais criadas para racionalizar o fenômeno de judicialização do acesso ao medicamento. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS) - Universidade Federal de Goiás.

2.
LIMA, A. L.; AMARAL, RG; GUIMARAES, M. M.; PAGOTTO, V.. Participação em banca de Marianne de Oliveira Falco. - Intervenção nutricional e uso de simbiótico na redução de fatores de risco cardiovascular em pessoas vivendo com HIV/AIDS: ensaio clínico randomizado.. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

3.
TURCHI, M. D.; AMARAL, RG; CAMPOLI, P. M. O.; SILVA, A. E. B. C.. Participação em banca de Omar Khayyam Duarte do Nascimento Moraes. - Mensuração de erros de prescrição em unidades hospitalares da rede pública, em São Luís do Maranhão: um estudo multicêntrico.. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Medicina Tropical) - Universidade Federal de Goiás.

4.
REZENDE, C. S. M.; STRINGHINI, M. L. F.; AMARAL, R. G.. Participação em banca de Renata Moreira Gonçalves. - Cádmio, Chumbo e Ferro em Colostro de Puérperas em uma Maternidade do Centro-oeste do Brasil. 2010. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

5.
HADLER, M. C. C. M.; REZENDE, C. S. M.; AMARAL, R. G.; STRINGHINI, M. L. F.; PEIXOTO, M. R. G. E.. Participação em banca de Renata Moreira Gonçalves. - Níveis de Cádmio, Chumbo e Ferro no Colostro Humano e sua relação com o consumo alimentar de nutrizes em uma maternidade de Goiânia. 2010. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

Qualificações de Mestrado
1.
AMARAL, RG; ALCANTARA, K. C.; Tavares, S. B. N.; Manrique, E. J. C.. Participação em banca de Samira Mariana Naciff Pedreira. - Impacto da Implementação da qualidade da fase pré-analítica de um laboratório clínico prestador de serviço para o Sistema Único de Saúde. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Assistência e Avaliação em Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

2.
ALCANTARA, K. C.; AMARAL, RG; COSTA, S. H. N.; PENNA, K. G. B. D.. Participação em banca de Luiza Monteiro Boer. - Neutrófilo-Linfócito Ratio e Plaqueta-Linfócito Ratio Como Biomarcadores inflamatórios preditores de prognóstico em caso de dengue. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Assistência e Avaliação em Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

3.
LOPES, F. M.; AMARAL, RG; MENDONCA, R. T.; DEWULF, N. L. S.. Participação em banca de Cássio Antonio Egídio Morais. - A dispensação de medicamentos e sua qualidade na perspectiva de farmacêuticos e usuários de farmácias públicas. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Assistência e Avaliação em Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

4.
PROVIN, M. P.; AMARAL, RG; BORGES, R. M.. Participação em banca de Nathânia Rodrigues Santiago. - Desenvolvimento e validação de instrumento para avaliar a adesão ao tratamento farmacológico em pacientes psiquiátricos. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Assistência e Avaliação em Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

5.
AMARAL, RG; SILVA, A. E. B. C.; COSTA, P. S. S.; DEWULF, N. L. S.. Participação em banca de Lunara Teles Silva. - Tradução, adaptação e validação de um instrumento para rastrear a ocorrência de eventos adversos a medicamentos em pediatria. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Assistência e Avaliação em Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

6.
BARBOSA, M. A.; AMARAL, RG; ASSIS, T. R.. Participação em banca de Fernanda Dorneles de Morais. - Qualidade de vida e morbidade tardia pós-biópsia do linfonodo sentinela ou linfadenectomia axilar no tratamento do câncer de mama. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

7.
SILVEIRA, E. A.; AMARAL, RG; COSTA, M. B.. Participação em banca de Flávio Carvasan. - Análise temporal do câncer de pele em Goiânia-Brasil.. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

8.
RIBEIRO-ROTTA, R. F.; BEZERRA, A. L. Q.; AMARAL, RG; SOUSA, L. M.. Participação em banca de Kalina Teles de Souza. - O processo de Educação permanente na visão de servidores da Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

9.
CHAVEIRO, N.; GUIMARAES, V. C.; AMARAL, R. G.; COSTA, P. S. S.. Participação em banca de Ellia Christine de Lima França. - Análise eletromiográfica do músculo masseter em recém-nascidos a termo durante sucção em seio materno, mamadeira e copo. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

10.
SILVA, NÍLZIO; LAVAL, C. A. B. P.; AMARAL, R. G.. Participação em banca de Márcia Gasparini Canuto. - Aplicação de sistema eletrônico na referência e contrareferência na atenção à saúde. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

11.
FERREIRA, R. G.; DEUS, J. M.; AMARAL, R. G.; SOUSA, J. A.. Participação em banca de Érika Pereira de Sousa e Silva. - Risco cardiovascular em mulheres de meia-idade com câncer de mama. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

12.
MENEZES, I. H. C. F.; COSTA, N. M. S. C.; AMARAL, R. G.. Participação em banca de Luciana Calil Samora de Moraes. - Avaliação de uma intervenção educativa voltada ao cumprimento das legislações sanitárias pertinentes às drogarias em Goiânia, Goiás. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-graduação em Ensino na Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

13.
PEIXOTO, M. R. G. E.; ZANINI, C. R. O.; AMARAL, R. G.. Participação em banca de Suyá Santana Ferreira. - Prevalência de sedentarismo e fatores associados em adolescentes da região leste da cidade de Goiânia. 2011. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

14.
AMARAL, W. N.; RIBEIRO, M. O.; AMARAL, R. G.. Participação em banca de Priscilla Rodrigues Barceos. - Qualidade de vida de mulheres com Dor Pélvica Crônica. 2010. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

15.
ZANINI, C. R. O.; SILVA, M. S.; AMARAL, R. G.. Participação em banca de Raphael Martins da Cunha. - Comportamento subagudo da pressão arterial de idosas hipertensas controlada, após sessão de exercícios resistidos. 2010. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

16.
MONEGO, E. T.; SALGADO, C. M.; AMARAL, R. G.. Participação em banca de Sandro Rogério Rodrigues Batista. - Hospitalizações por condições cardiovasculares sensíveis à atenção primária à saúde em municípios goianos. 2010. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

17.
OLIVEIRA, E. C.; CASTRO, Ana Maria de; AMARAL, R. G.. Participação em banca de Cristiane Araújo Tuma santos. - Infecção pelo Trypanosoma cruzi em doadores de sangue no hemocentro de Goiás de 2005 a 2009. 2010. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

18.
OLIVEIRA, J. C.; AMARAL, R. G.; RAGAZZO, P.. Participação em banca de - Maria Carolina Cabral de Lacerda. - Padrão neuropsicológico das alterações de linguagem nas demências subcorticais da substância branca e cinzenta. 2009. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

19.
BRANCO, R. F. G. R.; NAKATAE, A. Y. K.; AMARAL, R. G.. Participação em banca de Maria Aparecida da Silva Araújo. - Análise da atenção básica a saúde do idoso na Estratégia Saúde da Família. 2009. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

20.
BARBOSA, M. A.; AMARAL, R. G.; MONEGO, E. T.. Participação em banca de Thiago de Souza Veiga Jardim. - Evolução dos fatores de risco para doenças cardiovasculares em profissionais da área da saúde em um intervalo de 15 anos. 2009. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

21.
GARROTE, C. F. D.; COSTA, S. H. N.; AMARAL, R. G.. Participação em banca de Amanda Queiroz Soares. - Desenvolvimento e validação de técnica para monitorização terapêutica dos níveis plasmáticos de Zidovudina e Efavirenz por HPLC. 2009. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

22.
LELES, C. R.; CORREA, N. B.; AMARAL, R. G.. Participação em banca de Everaldo Ruiz Júnior. - Prevalência de hemoglobinas anormais no município de Goiânia no período de 2004-2008. 2009. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

23.
AFIUNE NETO, A.; COSTA, S. H. N.; AMARAL, R. G.. Participação em banca de Nancy Helena da Silva Vieira. - Estratificação de risco com troponina I em pacientes submetidos a angioplastia coronariana com implante de stent.. 2009. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

24.
AFIUNE NETO, A.; PORT0, C. C.; AMARAL, R. G.. Participação em banca de Patrícia Resende Nogueira. - Perfil epidemiológico dos pacientes com insuficiência cardíaca atendidos no Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás. 2009. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

25.
SILVEIRA, E. A.; MENEZES, I. H. C. F.; AMARAL, R. G.. Participação em banca de Carla Cristina da C Ferreira. - Prevalência de fatores de risco cardiovasculares em idosos de Goiânia. 2009. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

26.
HADLER, M. C. C. M.; MORAES, A. V. S.; AMARAL, R. G.. Participação em banca de Bárbara Miranda Ferreira. - Fatores econômicos de estilo de vida e nutricionais relacionados ao ganho ponderal excessivo na gestação. 2009. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

27.
MONEGO, E. T.; PEIXOTO, M. R. G. E.; AMARAL, R. G.. Participação em banca de Marlice Silva Marques. - Ingestão de ferro X anemia ferropriva em indivíduos submetidos à cirurgia bariátrica em um serviço particular da cidade de Goiânia. 2009. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

28.
SADDI, V. A.; CUNHA, L. C.; AMARAL, R. G.. Participação em banca de Polyana Lopes Benfica. - Avaliação in vitro da atividade antileucemia e mecanismos de morte celular por apoptose do 4-nerolidilcatecol. 2009. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

29.
SOUZA, Marta Roveri de; AMARAL, R. G.; FERNANDES, J. A.. Participação em banca de Linamar Teixeira de Amorim. - O câncer do colo útero: um dilema feminino. 2008. Exame de qualificação (Mestrando em Sociologia) - Universidade Federal de Goiás.

30.
PAULINELLI, R. R.; AMARAL, R. G.; CONDE, D. M.. Participação em banca de Edésio Martins. - Análise descritiva e prevalência do câncer de mama na cidade de Goiânia no período de 15 anos.. 2008. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

31.
PAULINELLI, R. R.; AMARAL, R. G.; CONDE, D. M.. Participação em banca de Edesio Martins. - Análise descritiva e prevalência do câncer de mama na cidade de Goiânia no período de 15 anos. 2008. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

32.
ZAPATA, Marco Túlio Garcia; AMARAL, R. G.; POVOA, C. A.. Participação em banca de Mara Agi Pigini. - Ibopamina e a compimetria visual computadorizada. 2008. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

33.
REZENDE, K. R.; FERREIRA, T. A. A.; AMARAL, R. G.. Participação em banca de Marcelo de Sousa Vieira. - Emprego da citotoxicidade basal in vitro na redução do número de animais em ensaio de avaliação da toxicidade oral aguda: A grandisina como protótipo. 2008. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

34.
Palos M A P; AMARAL, R. G.; PIMENTA, F. C.. Participação em banca de Flaviana Regina Pimenta. - Avaliação microbiológica de diferentes marcas de agulhas sistêmicas descartáveis de acupuntura.. 2007. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

35.
DAVID, A. C.; AMARAL, R. G.; ZAPATA, Marco Túlio Garcia. Participação em banca de Silvia Salete Ozelame. - Impacto de programas de intervenção nutricional e exercício físico na composição corporal e marcha de adolescente obesos em Goiânia-GO.. 2007. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

36.
GOMES, A. G.; AMARAL, R. G.; LACERDA, E. P. S.. Participação em banca de Sônia de Fátima Oliveira Santos. - Estudo dos parasitos oportunistas em águas fluviais de uso humano no município de Goiânia-Goiáss. 2007. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

37.
AMARAL, R. G.; ZAPATA, Marco Túlio Garcia; REBOLSAS, M. A.. Participação em banca de Suelene Brito do Nascimento Tavares. - Eficiência do Pré-escrutínio Rápido, Revisão Aleatória de10% e Critério Clínico de Risco como Métodos de Controle Interno da Qualidade dos Exames Citopatológicos Cervicais. 2007. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

38.
CASTRO, Ana Maria de; AMARAL, R. G.. Participação em banca de Tatiane Luiza da Costa. - Avaliação da eficácia terapêutica de grávidas em situação de risco no pré-natal e seus recém-nascidos, utilizando técnicas parasitológicas e estudo biológico de três estoques de T Gondii isolados de recém-nascidos com toxoplasmose congênita e grávidas em situação de risco.. 2006. Exame de qualificação (Mestrando em Medicina Tropical) - Universidade Federal de Goiás.

39.
AMARAL, R. G.; Guimarães, J.V.; REBOLSAS, M. A.. Participação em banca de Edna Joana Cláudio Manrique. - Avaliação do desempenho dos métodos de revisão rápida de 100%, revisão aleatória de 10% e revisão com base em critérios clínicos, como controle interno da qualidade dos exames citopatológicos cervicais. 2006. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás.

40.
AMARAL, R. G.. Participação em banca de Érika Simone Lopes. - Avaliação das técnicas de fixação do esfregaço de colpocitologia oncológica.. 2005. Exame de qualificação (Mestrando em Enfermagem) - Universidade Estadual de Campinas.

41.
CASTRO, Ana Maria de; AMARAL, R. G.. Participação em banca de Nelma Costa Borborema. - Prevalência de Trichomonas vaginalis em uma população de mulheres adolescentes, Goiânia-Goiás. 2005. Exame de qualificação (Mestrando em Medicina Tropical) - Universidade Federal de Goiás.

Monografias de cursos de aperfeiçoamento/especialização
1.
AMARAL, R. G.; Guimarães, J.V.; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento. Participação em banca de Analina Oliveira Graciano. - Avaliação da influência da adequabilidade da amostra dos esfregaços citopatológicos na detecção das lesões precursoras do colo do útero.. 2007. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Citologia Clínica) - Universidade Federal de Goiás.

2.
AMARAL, R. G.; Guimarães, J.V.; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio. Participação em banca de Adriana Mendonça Goulart de Almeida. - Associação entre os agentes microbiológicos e lesões intra-epiteliais escamosas cervicais. 2007. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Citologia Clínica) - Universidade Federal de Goiás.

3.
AMARAL, R. G.; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento. Participação em banca de Michelle CC Rodrigues, Érika L Souza, Katynéia Oliveira. - Atipias celulares cervicais em pacientes com Vaginose Bacteriana. 2007. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Microbiologia) - Universidade Federal de Goiás.

4.
AMARAL, R. G.; ALCANFOR, Joana D'arc Ximenes; Albuquerque, Z. B. P.. Participação em banca de Deina Zanini Assem. - Avaliação do monitoramento externo da qualidade dos exames citopatológicos do Laboratório Rômulo Rocha.. 2004. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Citologia Clínica) - Universidade Federal de Goiás.

5.
AMARAL, R. G.; ALCANFOR, Joana D Arc Ximenes; COSTA, Eula Maria de Melo B. Participação em banca de Edézio Felício Alves. - Controle interno da qualidade de um laboratório de citologia clínica.. 2004. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Citologia Clínica) - Universidade Federal de Goiás.

6.
AMARAL, R. G.; SANTOS, Megmar Ap dos; Tavares, S. B. N.. Participação em banca de Sônia Regina de Souza Silva. - Importância da representação das células endocervicais e metaplásicas no diagnóstico das lesões intra-epiteliais escamosas. 2004. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Citologia Clínica) - Universidade Federal de Goiás.

7.
AMARAL, R. G.; Tavares, S. B. N.; Albuquerque, Z. B. P.. Participação em banca de Andréa Alves Ribeiro. - Avaliação da adequabilidade da amostra dos exames citopatológicos no rastreamento do câncer do colo uterino. 2004. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Citologia Clínica) - Universidade Federal de Goiás.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
AMARAL, RG; Tavares, Suelene B. N.; MANRIQUE, Edna Joana Claudio. Participação em banca de Vitória Ribeiro de Jesus.- Percepção das usuárias sobre o acesso e a qualidade dos serviços de atenção terciária à saúde com ênfase no câncer do colo do útero.. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás.

2.
PROVIN, M. P.; AMARAL, RG; CHAGAS, V. O.. Participação em banca de Débora Inácio de Paula Moreira e Isadora Alves Lustosa.- A importância do conhecimento das novas institucionalidades para garantia do acesso aos serviços de saúde.. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás.

3.
AMARAL, RG; FERREIRA, T. X. A. M.; MORAIS, L. S. F.. Participação em banca de Angélica Franco Bernardes.- Rastreamento do câncer do colo do útero no município de Goiânia e no estado de Goiás. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás.

4.
AMARAL, RG; FERREIRA, T. X. A. M.; MORAIS, L. S. F.. Participação em banca de Daniela Bailona Augusta e Angélica Franco Bernardes.- Prevalência das lesões precursoras do câncer do colo do útero no município de Goiânia e no estado de Goiás, Brasil. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás.

5.
AMARAL, RG; FERREIRA, T. X. A. M.; MORAIS, L. S. F.. Participação em banca de Marina Gonçalves Constâncio.- Avaliação da cobertura e periodicidade de realização dos exames citopatológicos do colo do útero no município de Goiânia e no estado de Goiás, Brasil. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás.

6.
AMARAL, RG; MANRIQUE, EDNA J.C.; Tavares, S. B. N.. Participação em banca de Gabriella Souza Velozo.- Caracterização da percepção das usuárias sobre o acesso e a qualidade dos serviços de atenção primária à saúde no câncer do colo do útero.. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás.

7.
AMARAL, RG; FERREIRA, T. X. A. M.; MODESTO, A. C. F.. Participação em banca de Marielly Gomes de Souza.- Percepção das usuárias sobre o acesso e a qualidade dos serviços de atenção terciária à saúde com ênfase no câncer do colo do útero. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás.

8.
MENDONCA, R. T.; AMARAL, RG; FERES, V. C. R.. Participação em banca de Orenito Simão Borges Júnior.- Custos das neoplasias na região centro - oeste: uma análise das hospitalizações no Sistema Único de Saúde. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás.

9.
AMARAL, RG; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio. Participação em banca de Ana Carolina H A Martins Soares e Norma Amanda Martins.- Conhecimento dos acadêmicos de medicina sobre HPV, Câncer do colo do útero e Vacina. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Medicina) - Pontifícia Universidade Católica de Goiás.

10.
PROVIN, M. P.; AMARAL, R. G.; CHAGAS, V. O.. Participação em banca de Izabella Maria Franco Urzeda Ferro e Marcelo Chaves Goldinho.- A disponibilidade de medicamentos no município de Goiânia e sua relação com as demandas administrativas.. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás.

11.
AMARAL, R. G.; SILVEIRA, Cinara Zago da; FERREIRA, T. X. A. M.. Participação em banca de Eduardo Silva Araújo e Flávia Moreira Barbosa.- Avaliação do seguimento de mulheres com exames citopatológicos alterados de acordo com as diretrizes preconizadas pelo Ministério da Saúde do Brasil.. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás.

12.
AMARAL, R. G.; Manrique, E. J. C.; Guimarães, J.V.. Participação em banca de Juliana Cristina Magalhães e Thaynara Soares Garcia.- Rastreamento do câncer do colo do útero no estado de Goiás e no município de Goiânia: Prevalência das leões precursoras.. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás.

13.
PROVIN, Mercia Pandolfo; AMARAL, R. G.; SOARES, A. Q.. Participação em banca de Marina Oliveira Chagas e Virgínia Oliveira Chagas.- Demanda judicial de medicamentos e a gestão da assistência farmacêutica no SUS.. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás.

14.
PROVIN, Mercia Pandolfo; SOARES, A. Q.; AMARAL, R. G.. Participação em banca de Wilkier Nolberto de Souza e Jaqueline Vieira de Almeida.- Acesso aos medicamentos essenciais em Farmácias das Unidades de Saúde no município de Goiânia-GO, Brasil.. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás.

15.
AMARAL, R. G.; AZARA, C. Z. S.; Albuquerque, Z. B. P.. Participação em banca de Andryne Rego Rodrigues.- Avaliação do programa de rastreamento do câncer do colo do útero no município. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás.

16.
AMARAL, R. G.; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de. Participação em banca de Jeane Cândida Lopes.- Correlação do perfil das mulheres que realizam o exame citopatológico com aparecimento das lesões pré-malignas e malignas do colo do útero.. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás.

17.
AMARAL, R. G.; FERREIRA, T. X. A. M.; SILVEIRA, Cinara Zago da. Participação em banca de Larissa Araújo Borges.- Conhecimento, atitude e prática sobre prevenção do cãncer do colo do útero das funcionárias da limpeza da universidade Federal de Goiás. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás.

18.
AMARAL, R. G.; Tavares, S. B. N.; AZARA, C. Z. S.. Participação em banca de Renata Campos Bernardes Barros.- Perfil das mulheres com informações clínicas relevantes e a frequência de lesões no exame citopatológico.. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás.

19.
PROVIN, M. P.; MARCELO, V. C.; AMARAL, R. G.. Participação em banca de Renan Carneiro Nogueira Bertazzi, Valéria Marques Andrade..- O custo dos vazios assistenciais e seu impacto na renda familiar de impetrantes que postulam medicamentos judicialmente em Goiânia.. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás.

20.
SILVEIRA, L. A.; AMARAL, R. G.; CRESPO, A. M. C.. Participação em banca de Mariana Almeida Ferreira.- Aplicação de anticorpos policlonais anti-Ig humana produzidos no CEPRACO na técnica de Coombs.. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás.

21.
PROVIN, Mercia Pandolfo; AMARAL, R. G.; OLIVIERA, S. E.. Participação em banca de Bruno G Santiago, Juliana C de Assis, Laura M Rezeck.- Sustentabilidade econômico-financeira da judicialização da saúde.. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás.

22.
PROVIN, Mercia Pandolfo; AMARAL, R. G.; OLIVIERA, S. E.. Participação em banca de Larissa Reis de Oliveira e Mariana Cortes de Sousa.- Distorção na Política Nacional de Medicamentos causadas pela Judicialização da saúde.. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás.

23.
AMARAL, R. G.; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio; Guimarães, J.V.. Participação em banca de Diego David de Souza Gouveia.- Treinamento dos profissionais de saúde na coleta do exame de prevenção do câncer cervical no município de Goiânia-GO, Brasil. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia Bioquímica) - Universidade Federal de Goiás.

24.
AMARAL, R. G.; Guimarães, J.V.; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de. Participação em banca de Patrícia Rabelo da Silva.- Fatores relacionados à coleta do exame citopatológico do colo do útero que podem limitar ou tornar as amostras insatisfatórias.. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás.

25.
AMARAL, R. G.; PROVIN, Mercia Pandolfo; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento. Participação em banca de Luciana Vieira Araújo.- Avaliação do perfil das mulheres usuárias do Sistema Único de Saúde do Município de Goiânia e seu comportamento frente ao exame citopatológico na prevenção do câncer cervical.. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás.

26.
AMARAL, R. G.; MANRIQUE, Edna Joana Cláudio; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de. Participação em banca de Andrielle Costa Cardoso.- Prevalência das lesões precursoras do câncer cervical e o perfil das mulheres atendidas no município de Mozarlândia-GO. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia Bioquímica) - Universidade Federal de Goiás.

27.
AMARAL, R. G.; Tavares, S. B. N.; Albuquerque, Z. B. P.. Participação em banca de Amanda Lopes de Oliveira.- Avaliação entre os exames citopatológicos, colposcópico e histopatológico.. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
AMARAL, R. G.; FERES, V. C. R.; ALCANFOR, Joana D'arc Ximenes; GARROTE, C. F. D.. Concurso Público para Professor Substituto da disciplina de Citologia Clínica. 2009. Universidade Federal de Goiás.

2.
AMARAL, R. G.; LINO JUNIOR, R. S.; OLEGÁRIO. Concurso Público para Provimento do Cargo de Professor Adjunto em Citologia-Patologia. 2004. Universidade Federal de Mato Grosso.

3.
AMARAL, R. G.; TAVARES, Suelene Brito Do Nascimento; ALCANFOR, Joana D'arc Ximenes. Banca Examinadora do Concurso Público para Professor Substituto da Disciplina de Citologia Clínica. 2004. Universidade Federal de Goiás.

4.
SANTOS, Silvia Helena Rabelo dos; AMARAL, R. G.; COSTA, Eula Maria de Melo B. Concurso Público para Provimento do Cargo de Professor Substituto da Disciplina de Citologia e Patologia Clínica. 1999. Universidade Federal de Goiás.

5.
TORRES, I. M. S.; LOPES, I. A.; CONCEICAO, E. C.; AMARAL, R. G.. Concurso Público para Professor Substituto da Disciplina Controle de Qualidade Físico-Química de Medicamentos e Controle Biológico de Medicamentos. 1998. Universidade Federal de Goiás.

6.
AMARAL, R. G.; SANTOS, Silvia Helena Rabelo dos; CUNHA, L. C.; ALMEIDA, R. F.. Concurso Público para Provimento do Cargo de Professor Substituto da Disciplina de Citologia e Patologia Clínica. 1997. Universidade Federal de Goiás.

7.
AMARAL, R. G.; CUNHA, L. C.; GARROTE, C. F. D.. Concurso Público para Provimento do Cargo de Professor Substituto da Disciplina de Toxicologia. 1994. Universidade Federal de Goiás.

Avaliação de cursos
1.
AMARAL, R. G.; COSTA, Eula Maria de Melo B; CUNHA, L. C.; ALCANFOR, Joana D'arc Ximenes. Revisão do Regimento Interno da Faculdade de Farmácia-UFG. 1998. Universidade Federal de Goiás.

Outras participações
1.
AMARAL, RG; LIMA, C. E. Q.; ELIAS, K. R.. Comissão organizadora da 18º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. 2018. Sociedade Brasileira de Citologia Clínica.

2.
AMARAL, R. G.; LIMA, C. E. Q.; PALHANO, Rita Bacelar. - Banca Examinadora do 21º Concurso para concessão de Título de Especialista em Citologia Clínica. 2018. Sociedade Brasileira de Citologia Clínica.

3.
AMARAL, R. G.; PALHANO, Rita Bacelar; LIMA, C. E. Q.. - Banca Examinadora do 20º Concurso para concessão de Título de Especialista em Citologia Clínica. 2017. Sociedade Brasileria de Citologia Clínica.

4.
AMARAL, RG; RIBEIRO-ROTTA, R. F.; SILVEIRA, E. A.; COSTA, P. S. S.; BARBOSA, M. A.; CUNHA, L. C.. Comissão de Avaliação do processo seletivo do Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde da UFG. 2015. Universidade Federal de Goiás.

5.
AMARAL, RG; SILVEIRA, E. A.; RIBEIRO-ROTTA, R. F.; CUNHA, L. C.; PORT0, C. C.; RABAHI, M. F.. Seleção do Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde. 2015. Universidade Federal de Goiás.

6.
AMARAL, RG; LIMA, C. E. Q.; PALHANO, Rita Bacelar. - Banca examinadora do 18º Concurso para concessão do Título de Especialista em Citologia Clínica. 2015. Sociedade Brasileira de Citologia Clínica.

7.
AMARAL, RG. Comissão de Avaliação dos Trabalhos Científicos. 2014. Sociedade Brasileira de Análises Clinicas.

8.
AMARAL, R. G.; PALHANO, Rita Bacelar; LIMA, Carlos Eduardo de Queiroz. - Banca Examinadora do XV concurso para concessão do Título de Especialista em Citologia Clínica. 2012. Sociedade Brasileria de Citologia Clínica.

9.
PROVIN, Mercia Pandolfo; MENDONCA, R. T.; AMARAL, R. G.. Seleção de tutores do curso de especialização em Gestão da Assistência Farmacêutica-EAD. 2011. Universidade Federal de Goiás.

10.
AMARAL, R. G.; PALHANO, Rita Maria Do Amparo Bacelar; LIMA, Carlos Eduardo de Queiroz. - Banca Examinadora do XIII concurso para concessão do Título de Especialista em Citologia Clínica. 2010. Sociedade Brasileria de Citologia Clínica.

11.
AMARAL, R. G.; PALHANO, Rita Maria Do Amparo Bacelar; LIMA, Carlos Eduardo de Queiroz. - Banca Examinadora do XII concurso para concessão do Título de Especialista em Citologia Clínica. 2009. Sociedade Brasileria de Citologia Clínica.

12.
AMARAL, R. G.; PALHANO, Rita Maria Do Amparo Bacelar; LIMA, Carlos Eduardo Queiroz. - Banca Examinadora do XI concurso para concessão do Título de Especialista em Citologia Clínica. 2008. Sociedade Brasileira de Citologia Clínica.

13.
AMARAL, R. G.; PALHANO, Rita Maria Do Amparo Bacelar; LIMA, Carlos Eduardo Queiroz. - Banca Examinadora do IX concurso para concessão do Título de Especialista em Citologia Clínica. 2007. Sociedade Brasileria de Citologia Clínica.

14.
AMARAL, R. G.; PALHANO, Rita Bacelar; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de. - Banca Examinadora do X concurso para concessão do Título de Especialista em Citologia Clínica. 2007. Sociedade Brasileira de Citologia Clínica.

15.
AMARAL, R. G.; PALHANO, Rita Bacelar; LIMA, Carlos Eduardo de Queiroz. - Banca Examinadora do VIII concurso para concessão do Título de Especialista em Citologia Clínica. 2006. Sociedade Brasileira de Citologia Clínica.

16.
CARMO, Joana Ambrosina Do; BOZINIS, M. C. V.; AMARAL, R. G.. Banca examinadora do processo de seleção dos candidatos à bolsa de monitoria das disciplinas Hematologia, Toxicologia e Citologia Clínica. 2006. Universidade Federal de Goiás.

17.
AMARAL, R. G.; LIMA, Carlos Eduardo de Queiroz; PALHANO, Rita Bacelar. - Banca Examinadora do VII concurso para concessão do Título de Especialista em Citologia Clínica. 2006. Sociedade Brasileria de Citologia Clínica.

18.
ASQUIERI, Eduardo Ramirez; AMARAL, R. G.; CARMO, Joana Ambrosina Do; SANTIAGO, Mariangela Fontes. Comissão de Avaliação de Docentes da Faculdade de Farmacia. 2005. Universidade Federal de Goiás.

19.
AMARAL, R. G.; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de; PALHANO, Rita Maria Do Amparo Bacelar; LIMA, Carlos Eduardo Queiroz. - Banca Examinadora do VI concurso para consessão do Título de Especialista em Citologia Clínica. 2005. Sociedade Brasileira de Análises Clínicas Regional Go.

20.
AMARAL, R. G.; ALCANFOR, Joana D'arc Ximenes; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de; COSTA, Eula Maria de Melo B. Banca Examinadora para a seleção do VIII Curso de Especialização em Citologia Clínica. 2005. Universidade Federal de Goiás.

21.
AMARAL, R. G.; CARVALHO, Luiz Alcir de Faria; BARA, Maria Teresa Freitas. Seleção de Monitores para as Disciplinas Bromatologia e Patologia e Citologia Clínica. 2004. Universidade Federal de Goiás.

22.
AMARAL, R. G.; ALBUQUERQUE, Zair Benedita Pinheiro de; PALHANO, Rita Maria Do Amparo Bacelar; LIMA, Carlos Eduardo de Queiroz. - Banca Examinadora do V Concurso para concessão de Título de Especialista em Citologia Clínica. 2004. Sociedade Brasileira de Citologia Clínica.

23.
AMARAL, R. G.; SOUZA, Nadja Lindany Alves de; NASCIMENTO, Suelene Brito; SANTOS, Silvia Helena Rabelo dos. Seleção dos candidatos ao Curso de Especialização em Citologia Clínica. 2003. Universidade Federal de Goiás.

24.
AMARAL, R. G.; PALHANO, Rita Bacelar; LIMA, Carlos Eduardo Queiroz. Banca - Comite Permanente Nacional de Apoio e Pró -Prevenção de cãncer. 2003. Universidade Federal de Goiás.

25.
AMARAL, R. G.; GARROTE, C. F. D.; ALMEIDA, R. F.. Seleção de Monitor da Disciplina de Patologia e Citologia Clínica. 1999. Universidade Federal de Goiás.

26.
ALCANFOR, Joana D Arc Ximenes; AMARAL, R. G.; TRESVENZOL, L. M. F.. Seleção de Monitores da Faculdade de Farmácia. 1998. Universidade Federal de Goiás.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
- 18º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. 2018. (Congresso).

2.
- 18º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Credenciamento no SUS para a realização dos exames citopatológicos e ferramentas para o monitoramento interno da qualidade. 2018. (Congresso).

3.
- 18º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Discordâncias dos resultados dos exames citopatológicos entre laboratórios Tipo I e Tipo II: Falso-negativo, falso-positivo e retardo de conduta. 2018. (Congresso).

4.
- 18º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Citologia- Padrão de qualidade da colpocitologia no Brasil. 2018. (Congresso).

5.
- 3º Congresso de Ciências Farmacêuticas do Brasil Central. 2018. (Congresso).

6.
- Atualização em Citologia Ginecológica.Qualidade em citopatologia. 2018. (Encontro).

7.
- Encontro para Implantação da Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Farmácia. 2018. (Encontro).

8.
- 17º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Monitoramento Externo da Qualidade - relato de experiência. 2017. (Congresso).

9.
- 17º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Discussão de casos 2. 2017. (Congresso).

10.
- 17º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. - Líquidos Cavitários. 2017. (Congresso).

11.
- 4º Encontro de Experts em HPV. 2017. (Encontro).

12.
Ciências, Tecnologia e Inovação em Saúde. 2017. (Congresso).

13.
- Ciências, Tecnologia e Inovação em Saúde: conectando pesquisas e soluções. 2017. (Congresso).

14.
- Grupo de Estudo de Citologia - Secretaria da Saúde do Paraná.Módulo: Técnicas de Revisão de Monitoramento Interno da Qualidade no Laboratório de Citopatologia CH: 13hs. 2017. (Encontro).

15.
- 16º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Membro da Comissão de avaliação dos trabalhos científicos. 2016. (Congresso).

16.
16º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica /1ª Jornada Brasileira de Diagnóstico Laboratorial. Coordenadora de Mesa redonda. 2016. (Congresso).

17.
- 16º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica/ 1ª Jornada Brasileira de Diagnóstico Laboratorial. Mesa redonda: Controle de Qualidade Cérvico-vaginal: Monitoramento Interno e Externo da Qualidade. 2016. (Congresso).

18.
- 16º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica/ 1ª Jornada Brasileira de Diagnóstico Laboratorial. Padrões e falhas no diagnóstico citológico: Experiência de uma UMEQ. 2016. (Congresso).

19.
- 16º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica/ 1ª Jornada Brasileira de Diagnóstico Laboratorial. Minicurso: Implementação do controle de qualidade em laboratório de citopatologia- Qualicito, segundo as normas do Ministério da Saúde CH: 4h. 2016. (Congresso).

20.
- Grupo de Estudo em Citologia - Secretaria da Saúde do Paraná.Módulo- Discussão de casos Falso negativos e Falsos Positivos e Retardo de Conduta Clínica e Indicadores de Qualidade CH: 8hs. 2016. (Encontro).

21.
- XV Congresso Brasileiro de Informática em Saúde-CBIS 2016. 2016. (Congresso).

22.
- 11º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva. 2015. (Congresso).

23.
- 42º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas e 15º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Controle de qualidade em citologia ginecológica. 2015. (Congresso).

24.
- 42º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas e 15º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Avaliação dos trabalhos científicos. 2015. (Congresso).

25.
- Curso de imersão em citologia cervico-vaginal e controle de qualidade.Controle de qualidade em citologia. 2015. (Outra).

26.
- Grupo de Estudo em Citologia - Secretaria da Saúde do Paraná.Módulo - Qualicito. 2015. (Outra).

27.
- II Congresso de Ciências Farmacêuticas do Brasil Central. Palestra: Riscos microbiológicos em alimentos. 2015. (Congresso).

28.
- II Forum Estadual para discussões das Diretrizes Curriculares Nacionais dos cursos de Farmáciaos. 2015. (Outra).

29.
- Seminário Discussão dos Projetos Pedagógicos dos Cursos (PPC) da área de Saúde da UFG. 2015. (Seminário).

30.
- V MOPESCO - Mostra parceria -ensino-serviço-comunidade- Aprendendo a fazer o SUS:uma responsabilidade compartilhada.Parecerista na avaliação dos trabalhos científicos. 2015. (Outra).

31.
- X Jornada Brasileira de Citologia Clínica.Indicadores da qualidade dos exames citopatológicos do colo do útero. 2015. (Outra).

32.
- X Jornada Brasileira de Citologia Clínica.Gestão da qualidade em citopatologia. 2015. (Outra).

33.
- 41º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas e 14º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Conferência: SISCAN. 2014. (Congresso).

34.
- 41º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas e 14º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Monitoramento Externo da Qualidade. 2014. (Congresso).

35.
- 41º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas e 14º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Gestão e controle de qualidade em citopatologia. 2014. (Congresso).

36.
- 41º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas e 14º Congresso Brasileiro de de Citologia Clínica. Participou da Comissão de Avaliação dos trabalhos científicos. 2014. (Congresso).

37.
- Curso de imersão em citologia cervico-vaginal e controle de qualidade.Minicurso-módulo de Controle de qualidade CH; 10h. 2014. (Outra).

38.
- Encontro sobre Portaria 3.388 -Qualicito Secretaria de Estado de Saúde de Sergipe de.Critérios para habilitação dos laboratórios Tipo I e Tipo II - Qualicito - Portaria 3.388. 2014. (Encontro).

39.
- III Encontro Nacional de Gestão da Qualidade em Citopatologia..Monitoramento interno da qualidade em citopatologia.. 2014. (Encontro).

40.
Oficina integradora do Propet-Saúde: compromissos e contribuições do Pet Saúde para mudanças na graduação na perspectiva do SUS. 2014. (Oficina).

41.
- Oficina Presencial para a Revisão das Diretrizes Brasileiras para o Rastreamento do Câncer do Colo do ùtero. 2014. (Oficina).

42.
- 40º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas 13º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Importância e finalidade do monitoramento externo da qualidade dos exames citopatológicos. 2013. (Congresso).

43.
- CONGRELAB-14ª Jornada Científica de Análises Clínicas.Controle de qualidade em citologia. 2013. (Seminário).

44.
- CONGRELAB-14ª Jornada Científica de Análises Clínicas.Qualicito, desvendando a Portaria. 2013. (Seminário).

45.
- Encontro Estadual de Controle de Qualidade em Colpocitologia e Avaliação do HER2 em Carcinomas da Mama. 2013. (Encontro).

46.
- I Encontro de Pesquisadores em Atenção Farmacêutica da UNIFAL-MG. 2013. (Encontro).

47.
-III Simpósio Internacional de Atenção Farmacêutica da UNIFAL-MG. 2013. (Simpósio).

48.
- Seminário Interdisciplinaridade: Desafios Institucionais. 2013. (Seminário).

49.
- V Seminário de Avaliação dos Cursos e suas Repercussões no Ensino de Graduação. 2013. (Seminário).

50.
- XXI Seminário de Iniciação Científica e Desenvolvimento Tecnocnológico/ 10º CONPEEX. Membro do Comitê Institucional de Iniciação Científica participou das atividades de avaliação dos trabalhos finais de Iniciação Científica e Desenvolvimento Tecnológico. 2013. (Congresso).

51.
- 39º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas- 12º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Monitoramento interno da qualidade - relato de experiência. 2012. (Congresso).

52.
- 39º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas 12º Congresso Brasileiro de Citologia Clínicas. Conferência: Rastreamento do câncer do colo do útero no Brasil. 2012. (Congresso).

53.
- 39º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas 12º Congresso Brasileiro de Citologia Clínicas. Monitoramento externo da qualidade no Brasil. 2012. (Congresso).

54.
- 7ª Jornada de Citologia Clínica.Conferência Magna: Desafios ao exercício da citologia no Brasil: Novas diretrizes e perspectivas futuras. 2012. (Encontro).

55.
- 7ª Jornada de Citologia Clínica.Discussão de casos - citologia de derrames cavitários e cérvico-vaginal. 2012. (Encontro).

56.
- Curso de Especialização em Citologia Clínica - Escola de Farmácia - UFOP.Módulo: Citodiagnóstico - Controle de qualidade CH: 45hs. 2012. (Outra).

57.
- Encontro Estadual de Gestão em Qualidade da Citologia do Colo do Útero em Mato Grosso do Sul.Controle de qualidade em citopatologia do colo do útero. 2012. (Encontro).

58.
- Encontro sobre gestão da qualidade.Controle de qualidade em citologia. 2012. (Encontro).

59.
- Encontro Técnico em controle de qualidade.Monitoramento interno de qualidade em citopatologia. 2012. (Encontro).

60.
- II Encontro de Gestão da Qualidade em Citopatologia.Gestão da Qualidade em Citopatologia. 2012. (Encontro).

61.
III Reunião do Comitê de Mobilização Social para o Fortalecimento das Ações de Prevenção e Qualificação do Diagnóstico e Tratamento do Câncer do Colo do Útero e Mama. 2012. (Encontro).

62.
- Seminário Interestadual de direito sanitário: Acesso a bens e serviços de saúde.Coordenadora científica do Seminário Interestadual de direito sanitário: Acesso a bens e serviços de saúde. 2012. (Seminário).

63.
- Seminário o controle dos cânceres do colo do útero e de mama no Brasil: Avancos e desafios.Gestão da qualidade dos exames citopatológicos. 2012. (Seminário).

64.
- VIII Encontro Nacional para os Coordenadores dos Programas de de Câncer do Colo do Útero e de Mama. 2012. (Encontro).

65.
- XX Seminário de Iniciação Científica/IX Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão - UFG.Membro do Comitê Institucional de Iniciação Cientifica participou das atividades de avaliação dos trabalhos finais de Iniciação científica. 2012. (Seminário).

66.
- 63ª Reunião anual da SPBC.Minicurso: Rastreamento do câncer do colo do útero. 2011. (Outra).

67.
- 8 th Annual Health Technology Assessment Internationa (HTAi) Meeting. 2011. (Congresso).

68.
- Capacitação em HPV e a inter-relação com o câncer do colo do útero.Indicações e acompanhamento do HPV/coleta citológica. 2011. (Oficina).

69.
- Congresso de Biomedicina do Centro-Oeste. Controle externo da qualidade dos exames citopatológicos do colo do útero. 2011. (Congresso).

70.
- Curso de Especialização em Assistência Farmacêutica na Atenção Básica de Saúde - Faculdade de Farmácia-UFG.Módulo: Elaboração de protocolos de pesquisa. 2011. (Outra).

71.
- Curso de Especialização em Citologia Clínica - Conselho Regional de Farmácia/PR.Módulo: Controle de qualidade em citologia clínica CH: 30hs. 2011. (Outra).

72.
- Encontro Controle de Qualidade em Colpocitologia. 2011. (Encontro).

73.
- IX Congresso Regional de Análises Clínicas do Centro-Oeste. Controle de qualidade em citopatologia do colo do útero. 2011. (Congresso).

74.
- Oficina de trabalho para definição do Mapa de Competências Profissionais dos Técnicos em Radiologia, Citotecnologia, Hemoterapia e Vigilância em Saúde. 2011. (Oficina).

75.
- VII Encontro Nacional para o Controle do Câncer do Colo do Útero e de Mama.Revisão das diretrizes brasileiras para o rastreamento do câncer do colo do útero: principais mudanças e seus fundamentos - a experiência de Goiânia. 2011. (Encontro).

76.
XIX Seminário de Iniciação Científica/VIII Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão.Avaliação das pesquisas dos alunos de iniciação científica. 2011. (Seminário).

77.
- 1º Congresso de Análises Clínicas da Região Norte. Lesões limítrofes em citologia cérvico vaginal. 2010. (Congresso).

78.
- 37º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas e 10º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Discussão de casos: situações que levam a erro no rastreamento citológico (falso-negativo/ falso-positivo). 2010. (Congresso).

79.
- 37º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas e 10º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Experiências no monitoramento da qualidade em citopatologia: monitoramento interno da qualidade. 2010. (Congresso).

80.
- IV Mostra Parceria Ensino-Serviço-Comunidade/UFG (MOPESCO).Facilitadora da oficina: Cuidados no uso de medicamentos em idosos. 2010. (Oficina).

81.
- Comitê de Ética em Pesquisa da UFG.Discussão sobre Ética em pesquisa. 2009. (Encontro).

82.
- Curso de Especialização em Citologia Clínica - Conselho Regional de Farmácia/PR.Módulos: Controle de qualidade em citologia clínica CH: 30 hs e Primeiro treinamento diagnóstico em citologia clínica CH: 15hs. 2009. (Outra).

83.
- III Mostra da parceria Ensino-Serviço-Comunidade/ I Encontro PET-Saúde da UFG /SMS.Facilitadora da oficina " Direito a saúde: olhar compartilhado". 2009. (Encontro).

84.
- ISPOR- International Society for Pharmacoeconomics ant Outcomes Research. 2009. (Congresso).

85.
Oficina de Prioridades de Pesquisa para o SUS-PPSUS (Decit/MS-CNPq-SES/GO-FAPEG.Oficina de Prioridades de Pesquisa para o SUS-PPSUS. 2009. (Oficina).

86.
- Seminário de Qualidade de Vida: Indicadores e Tomada de decisão. 2009. (Seminário).

87.
- 60ª Reunião Anual da SBPC. 2008. (Congresso).

88.
- Ciclo de Palestras da Educação Continuada - módulo: Oncologia Ginecológica. 2008. (Encontro).

89.
- II Encontro sobre Drogas na UFG.Coordenadora da Sessão de apresentações orais e posteres. 2008. (Encontro).

90.
- II Semana de Integração dos Calouros do ICB.A importância da pesquisa no desenvolvimento acadêmico. 2008. (Seminário).

91.
- I Seminário Sobre Ética em Pesquisa em Ciências Humanas e Sociais na Saúde. 2008. (Seminário).

92.
- Oficina de Apresentação da plataforma Brasil de Pesquisa com seres Humanos. 2008. (Oficina).

93.
- V Congresso de pesquisa, ensino e extensão - CONPEEX. 2008. (Congresso).

94.
- 2ª Jornada de Citologia Clínica do Nordeste.Controle de qualidade em citopatologia: relato de experiência. 2007. (Outra).

95.
- 34º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas 7º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Métodos de Controle Interno da Qualidade dos Exames Cervicais: Vantagens e Desvantagens. 2007. (Congresso).

96.
- 34º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas 7º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Sessão Interativa 1 - Citologia. 2007. (Congresso).

97.
- 34º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas 7º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Mini curso: Controle de Qualidade em Citopatologia Cervical CH: 4hs. 2007. (Congresso).

98.
- II Encontro Nacional de Comitês de Ética em Pesquisa - ENCEP. 2007. (Encontro).

99.
- I Simpósio Nacional sobre a Regulamentação da Medicina no Brasil - Projeto de Lei nº 7.703/2006. 2007. (Simpósio).

100.
- XXIII Encontro Nacional de Pró-reitores de Pesquisa e Pós-Graduação ENPROP - "Perspectivas & Desafios da Pesquisa, da Pós-graduação e da Inovação no Brasil. 2007. (Encontro).

101.
11 th World Congress on Public Health 8th Brazilian Congress on Colletive Health. 11 th World Cngress on Public Health 8th Brazilian Congress on Colletive Health. 2006. (Congresso).

102.
- 11º Congresso Mundial de Saúde Públibs 8º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva. 2006. (Congresso).

103.
- 33º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas e 6º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Palestra: Gestão em laboratório clínico de citopatologia. 2006. (Congresso).

104.
- 33º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas e 6º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Ciclo de Palestras. 2006. (Congresso).

105.
- 33º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas e 6º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Sessão Interativa de Citologia. 2006. (Congresso).

106.
- 33º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas e 6º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Painel: Vigilância sanitária nos laboratórios de citologia. 2006. (Congresso).

107.
- 33º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas e 6º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Painel - Controle de Qualidade em Citopatologia. 2006. (Congresso).

108.
- 3ª Mostra Multicultural Milton Santos.Monitora- Projeto UFG para Sociedade -3ª Mostra Multicultural Milton Santos. 2006. (Oficina).

109.
- Curso de Especialização em Citologia Clínica - Conselho Regional de Farmácia/PR.Módulo: Controle de qualidade em citologia clínica CH: 30hs e Estágio Supervisionado em citologia clínica CH: 15hs. 2006. (Outra).

110.
- Curso de Especialização em Citologia Clínica - Escola de Farmácia - UFOP.Módulo: Citodiagnóstico I - Controle de qualidade - 30h.. 2006. (Outra).

111.
- III Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão -CONPEEX. 2006. (Congresso).

112.
- IV Encontro Internacional de Controle de Qualidade em Citologia "Câncer de colo uterino: Perspectiva para uma nova era. 2006. (Encontro).

113.
- X Congresso Brasileiro de Biomedicina. Controle de qualidade em citopatologia: relato de experiência. 2006. (Congresso).

114.
- 32º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas- 5º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Conferência: Citologia em Base Líquida: Perspectiva e Recursos Metodológicos associados ao seu uso. 2005. (Congresso).

115.
- 32º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas- 5º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Conferência: Câncer do ovário. 2005. (Congresso).

116.
- 32º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas- 5º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Controle de Qualidade em Citopatologia e Diagnósticos Limítrofes. 2005. (Congresso).

117.
- 32º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas- 5º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Sessão Interativa em Citologia. 2005. (Congresso).

118.
- 32º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas- 5º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Conferência: Validade da Captura Híbrida para HPV e da Citologia em Meio Líquido para Detecção Precoce do Câncer de Colo de Útero - A Experiência do INCA. 2005. (Congresso).

119.
- Curso de Especialização em Citologia Clínica - Conselho Regional de Farmácia/PR.Módulo: Controle de qualidade em citologia clínica CH: 45hs. 2005. (Outra).

120.
- IV Simpósio Regional de Biomedicina II Encontro Goiano de Patologia Clínica.Curso: Controle de qualidade em citopatologia: fase pré-analítica, fase analítica e pós-analítica CH: 4hs. 2005. (Simpósio).

121.
- Monitoramento Externo da Qualidade em Citologia - Nova versão do Sistema SISCOLO. 2005. (Encontro).

122.
- Superintendência de Políticas de Atenção Integral á Saúde/Secretaria de da Saúde/GO.II Treinamento de coleta ginecológica e exame clínico das mamas. 2005. (Outra).

123.
- VI Semana Acadêmica de Farmácia da Universidade Federal do Paraná.Controle de Qualidade em Citologia Clínica. 2005. (Outra).

124.
- XIV Semana Cientifica Farmacêutica.Mesa redonda: Análises Clínicas: causas e consequências da regulamentação oficial da qualidade em análises clínicas. A RDC 50 (ANVISA) e seus desdobramentos. 2005. (Outra).

125.
- I Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão. Exame Citopatológico no Rastreamento do Câncer do Colo Uterino. 2004. (Congresso).

126.
- I Encontro de Educação Continuada em Citologia Clínica do Centro-Oeste.Implementação do controle de qualidade em citopatologia. 2004. (Encontro).

127.
- II Encontro de Educação Continuada em Citologia Clínica do Centro-Oeste.Classificação de Bethesda 2001- Nomenclatura Brasileira 2002. 2004. (Encontro).

128.
- III Encontro Internacional de Controle de qualidade em Citologia.Controle de qualidade em citopatologia. 2004. (Encontro).

129.
- Treinamento da Revisão Rápida de 100% - Fundação Oncocentro de São Paulo.Treinamento da revisão rápida de 100% dos esfregaços negativos como método de garantia interna da qualidade dos exames citológicos. 2004. (Outra).

130.
- VI Congresso Regional de Análises Clínicas do centro-Oeste IV Congresso Regional de Citologia Clínica do Centro-Oeste. Controle de Qualidade em Citologia Clínica. 2004. (Congresso).

131.
- XV International Congress of Cytology. 2004. (Congresso).

132.
- XXXI Congresso Brasileiro de Análises Clínicas, IV Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. História Natural das Lesões Precursoras do Câncer. 2004. (Congresso).

133.
- XXXI Congresso Brasileiro de Análises Clínicas, IV Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Curso: Implementação do controle de qualidade em citopatologia. 2004. (Congresso).

134.
- XXXI Congresso Brasileiro de Análises Clínicas, IV Congresso Brasileiro de Citologia Clínicas. Ciclo de Atividades Científicas. 2004. (Congresso).

135.
- XXXI Congresso Brasileiro de Análises Clínicas, IV Congresso Brasileiro de Citologia Clínicas. Conferência: Sobrevida de pacientes com câncer do colo do útero. 2004. (Congresso).

136.
- XXXI Congresso Brasileiro de Análises Clínicas, IV Congresso Brasileiro de Citologia Clínicas. Sessão Interativa de Citologia 1. 2004. (Congresso).

137.
- XXXI Congresso Brasileiro de Análises Clínicas, IV Congresso Brasileiro de Citologia Clínicas. Monitoramento Interno e Externo da Qualidade. 2004. (Congresso).

138.
- Curso de Especialização em citologia clínica - Conselho Regional de Farmácia/MT.Módulo: Citologia Oncótica do Trato Genital Feminino III CH: 25hs. 2003. (Outra).

139.
- Curso de Especialização em citologia clínica - Conselho Regional de Farmácia/MT.Módulo - Estágio supervisionado 01 CH: 40 hs. 2003. (Outra).

140.
- Curso de Especialização em citologia clínica - Conselho Regional de Farmácia/MT.Módulo: Controle de qualidade em citopatologia CH: 25hs. 2003. (Outra).

141.
- Curso de Especialização em Citologia Clínica - Escola de Farmácia - UFOP.Módulo - Estágio supervisionado CH: 60hs. 2003. (Outra).

142.
- Encontro de especialistas em citologia no Laboratório São Judas Tadeu.Controle de qualidade em citologia. 2003. (Encontro).

143.
- Fórum de Monitoramento Externo da Qualidade.Palestrante - Tema: Relato de Experiência: Controle interno da Qualidade do Exame Citopatológico - Avaliação da revisão rápida de 100%.. 2003. (Encontro).

144.
- II Encontro Internacional de Controle de Qualidade em Citopatologia.Palestrante - Critérios para implementação de um Sistema de Avaliação de Qualidade Interna. 2003. (Encontro).

145.
- V Congresso de Análises Clínicas do Centro-Oeste, III Congresso de Citologia Clínica do Centro-Oeste. Mesa redonda: Controle de Qualidade em Citopatologia. 2003. (Congresso).

146.
- V Congresso de Análises Clínicas do Centro-Oeste, III Congresso de Citologia Clínica do Centro-Oeste. Mesa redonda: Educação Continuada e Monitoramento Externo de Qualidade nas Regionais. 2003. (Congresso).

147.
- V Congresso de Análises Clínicas do Centro-Oeste, III Congresso de Citologia Clínica do Centro-Oeste. Mesa redonda: Lesões Pré-invasivas Escamosas e Glandulares, Correlação Citológica, Histológica e Conduta Clínica. 2003. (Congresso).

148.
- V Congresso de Análises Clínicas do Centro-Oeste, III Congresso de Citologia Clínica do Centro-Oeste. Congressista e Palestrante. 2003. (Congresso).

149.
- V Congresso de Análises Clínicas do Centro-Oeste, III Congresso de Citologia Clínica do Centro-Oeste. Discussão de Casos - Adequação de Amostras, ASC-US, ASC-H. 2003. (Congresso).

150.
- V Congresso de Análises Clínicas do Centro-Oeste, III Congresso de Citologia Clínica do Centro-Oeste. Conferência: Tópicos Avançados em Citologia mamária. 2003. (Congresso).

151.
- XIII Semana Farmacêutica - Faculdade de Farmácia-UFG.Curso Básico de Citologia Ginecológica CH: 8hs. 2003. (Simpósio).

152.
- XXX Congresso Brasileiro de Análises Clínicas, III Congresso Brasileiro Citologia Clínica. Conferência: A importância da Citometria no diagnóstico das Neoplasias. 2003. (Congresso).

153.
- XXX Congresso Brasileiro de Análises Clínicas, III Congresso Brasileiro Citologia Clínica. Conferência: Importância clínica no diagnóstico molecular da Infecção por HPV. 2003. (Congresso).

154.
- XXX Congresso Brasileiro de Análises Clínicas, III Congresso Brasileiro Citologia Clínica. Curso: Controle de qualidade em citopatologia CH: 7:20 hs. 2003. (Congresso).

155.
- XXX Congresso Brasileiro de Análises Clínicas, III Congresso Brasileiro Citologia Clínica. Curso - Treinamento para a implantação da revisão rápida de 100% como método de garantia interna de qualidade CH: 2hs. 2003. (Congresso).

156.
- XXX Congresso Brasileiro de Análises Clínicas, III Congresso Brasileiro Citologia Clínica. Mesa redonda: Controle de Qualidade em Citopatologia. 2003. (Congresso).

157.
- XXX Congresso Brasileiro de Análises Clínicas, III Congresso Brasileiro Citologia Clínica. Conferência: Citologia de Meio Líquido: vantagens e desvantagens. 2003. (Congresso).

158.
- Curso de Especialização em Citologia Clínica- Atualiza.Módulo: Organização laboratorial, garantia e controle de qualidade em citopatologia - CH: 15 hs. 2002. (Seminário).

159.
- Curso de Especialização em Citologia Clínica - Escola de Farmácia - UFOP.Módulo VIII - Estágio supervisionado. 2002. (Outra).

160.
- Curso de Especialização em citopatologia - Sociedade Caruaruense de Ensino Superior.Módulo: Citologia ginecológica CH: 48hs. 2002. (Outra).

161.
- Curso de Especialização em citopatologia - Universidade Estadual de Ponta Grossa.Módulo - Estágio supervisionado em citopatologia CH: 15 hs. 2002. (Outra).

162.
- Disciplina EN-460 - Enfermagem na Saúde da mulher - UNICAMP.Citologia oncológica CH: 4hs. 2002. (Outra).

163.
- Educação continuada - Atualização em coleta de citologia oncótica -UNICAMP/Secretaria Municipal de Saúde de Campinas.Curso de atualização em coleta de citologia oncótica CH: 16 hs. 2002. (Outra).

164.
- II Congresso de Análises Clínicas do centro-Oeste e I Congresso de Citologia Clínica do Centro-Oeste. Conferência: Citologia de Tireoide e Mama. 2002. (Congresso).

165.
- IV Congresso de Análises Clínicas do Centro - Oeste II Congresso de Citologia Clínica do Centro-Oeste de. Palestrante - Sessão Interativa de Citologia Clínica. 2002. (Congresso).

166.
- Programa de Educação continuada em citologia clínica - Escola de Farmácia-UFOP.Curso: Organização laboratorial, controle e garantia de qualidade em citopatologia CH: 12hs. 2002. (Outra).

167.
- Sociedade Brasileira de Análises Clínicas/Regional Sul. Controle de qualidade em citopatologia, organização laboratorial. 2002. (Congresso).

168.
XVII Congresso Brasileiro de Citopatologia. 2002. (Congresso).

169.
- XXIX Congresso Brasileiro de Análise Clínicas II Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Conferência: Exame de prevenção do câncer do colo uterino: idade e periodicidade. 2002. (Congresso).

170.
- XXIX Congresso Brasileiro de Análise Clínicas II Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Mesa redonda: Interpretando Bethesda 2001. 2002. (Congresso).

171.
- XXIX Congresso Brasileiro de Análises Clínicas II Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Curso:Organização Laboratorial, Controle e Garantia de Qualidade em Citopatologia. 2002. (Congresso).

172.
- XXIX Congresso Brasileiro de Análises Clínicas II Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Sessão Interativa de Citologia Ginecológica. 2002. (Congresso).

173.
- XXIX Congresso Brasileiro de Análises Clínicas II Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Coferencia: Citologia em Base Líquida no Screening Cervical. 2002. (Congresso).

174.
- 19 th International Papillomavirus Conference. 2001. (Congresso).

175.
- Educação Continuada em Citopatologia - CAISM/UNICAMP.Técnicas de colheita em citopatologia. 2001. (Encontro).

176.
- II Congresso Mato-Grossense de Análises Clínicas. Curso de Citologia Ginecológica. 2001. (Congresso).

177.
- III Congresso de Análise Clínicas do Centro - Oeste e I Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Conferência: História Natural das Neoplasias. 2001. (Congresso).

178.
- III Congresso de Análises Clínicas do centro-Oeste e I Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. Seminário de Lâminas: Citopatologia Ginecológica. 2001. (Congresso).

179.
- V Semana da Mulher no CAISM/UNICAMP. 2001. (Encontro).

180.
- XXIII Congresso Brasileiro de patologia. Curso denso de ginecopatologia. 2001. (Congresso).

181.
- XXIII Congresso Brasileiro de Patologia. Seminário de Lâminas: Citopatologia. 2001. (Congresso).

182.
- XXIII Congresso Brasileiro de Patologia. 2001. (Congresso).

183.
- Curso de Especialização em Citologia Clínica - Escola de Farmácia - UFOP.Módulo - Citologia Oncótica do Trato Genital Feminino II - CH: 48 hs. 2000. (Outra).

184.
- II Congresso de análises Clínicas do Centro-Oeste e I Congresso de Citologia Clínica do centro-Oeste. Controle de Qualidade em Citopatologia. 2000. (Congresso).

185.
- II Congresso de Análises Clínicas do centro-Oeste e I Congresso de Citologia Clínica do Centro-Oeste. Workshop de Lâminas: Trato Genital Feminino e Mama. 2000. (Congresso).

186.
- Simpósio sobre Oncologia Ginecológica - Programa de Educação continuada. 2000. (Simpósio).

187.
- XVI Congresso Brasileiro De Citopatologia. 2000. (Congresso).

188.
- XXVII Congresso Brasileiro de Análises Clínicas. Ministrou curso de citopatologia cérvico-vaginal. 2000. (Congresso).

189.
- Curso de Especialização em Citologia Clínica - Escola de Farmácia - UFOP.Módulo - Estágio Supervisionado em Citologia Oncótica do Trato Genital Feminino - CH: 80 hs. 1999. (Outra).

190.
- IV Congresso Norte/Nordeste de Farmacêutico. - Seminário de Lâminas em Citopatologia. 1999. (Congresso).

191.
- IV Congresso Norte/ Nordeste de Farmacêuticos. - Conferência: HPV e suas implicações patológicas. 1999. (Congresso).

192.
- Programa Trabalhando com as Mãos.Doenças Sexualmente transmissíveis e a necessidade de realizar exames de prevenção periodicamente. 1999. (Seminário).

193.
- Seminário em HPV - CAISM/UNICAMP. 1999. (Seminário).

194.
- XXVI Congresso Brasileiro de Análises Clínicas. 1999. (Congresso).

195.
- X Simpósio Regional de Análises Clínicas. 1998. (Simpósio).

196.
- Diretrizes Gerais para a Educação Farmacêutica no Brasil. 1997. (Encontro).

197.
- IX Simpósio Regional de Análises Clínicas. 1997. (Simpósio).

198.
- Mostra de Pesquisa - Sessão Especial sobre Ciências e Tecnologia. 1995. (Outra).

199.
- I Congresso Brasileiro de Prevenção do Câncer. 1994. (Congresso).

200.
- Simpósio Internacional HPV e LEEP. 1994. (Simpósio).

201.
- VII Jornada Goiana de Análises Clínicas. 1993. (Outra).

202.
- XX Congresso Brasileiro de Análises Clínicas. 1993. (Congresso).

203.
- XI Semana Científica Farmacêutica. 1992. (Encontro).

204.
- Encontro em Saúde.Implantação do Exame Citológico e Prevenção do Câncer do Colo Uterino. 1991. (Encontro).

205.
- XVIII Congresso Brasileiro de Análises Clínicas. 1991. (Congresso).

206.
- 2ª Etapa da Campanha Nacional de Multivacinação e da Erradicação da Poliomielite no Estado de Goiás.Campanha Nacional de Multivacinação e da Erradicação da Poliomielite no Estado de Goiás. 1990. (Outra).

207.
- Encontro de Saúde.Tóxicos e Doenças SexualmenteTransmissíveis. 1990. (Encontro).

208.
- Encontro de Saúde.- Métodos Contraceptivos, Doenças sexualmente transmissíveis, Vacinação. 1989. (Encontro).

209.
- XVI Congresso Brasilerio de Análises Clínicas. 1989. (Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
AMARAL, R. G.; ELIAS, K. R. ; LIMA, C. E. Q. . Comissão Organizadora do 18º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. 2018. (Congresso).

2.
AMARAL, RG; PROVIN, M. P. ; MENEZES, I. H. C. F. ; PAGGOTO, V. . - V MOPESCO - Mostra parceria ensino-serviço-comunidade (MOPESCO): Aprendendo a fazer o SUS: uma responsabilidade compartilhada. 2015. (Outro).

3.
ROCHA, M. R. ; AMARAL, R. G. . - VI Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão-CONPEEX. 2009. (Congresso).

4.
AMARAL, R. G.; COSTA, G. O. ; CAMPOS, M. R. C. ; VARIZO, Z. C. M. ; ROSA, D. E. G. ; PADUA, J. T. . - V Congresso de Ensino, Pesquisa e Extensão-CONPEEX. 2008. (Congresso).

5.
AMARAL, RG; PALHANO, Rita Bacelar ; CURY JUNIOR, E. J. . - 32º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas 5º Congresso Brasileiro de Citologia Clínica. 2005. (Congresso).

6.
AMARAL, R. G.; CUNHA, L. C. ; LIMA, E. M. ; REZENDE, K. R. ; OLIVEIRA, V. . - XIV Semana Científica Farmacêutica - Faculdade de Farmácia - UFG. 2004. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Leonarda Silvestre Faria de Morais. Avaliação do desempenho dos laboratórios credenciados pelo sistema único de saúde que participam do monitoramento externo da qualidade. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás. (Orientador).

Tese de doutorado
1.
Juliana Cristina Magalhães. Avaliação da rede integrada de serviços de atenção à saúde com ênfase no câncer do colo do útero, segundo os parâmetros de estrutura, processo e resultado. Início: 2016. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás. (Orientador).

2.
Virginia Oliveira Chagas. Novas institucionalidades na garantia do direito ao acesso à saúde. Início: 2015. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás. (Orientador).

3.
Ana Carolina Figueiredo Modesto. Análise do perfil farmacoepidemiológico de adultos com obesidade grave. Início: 2015. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás. (Orientador).

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Claudio Brenner Sales Sena. Indicadores de qualidade para o rastreamento do câncer do colo do útero: população-alvo, cobertura e periodicidade. Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás. (Orientador).

Iniciação científica
1.
Catarina Lemes Luzin. Avaliação do impacto da capacitação dos profissionais de saúde da atenção primária na cobertura da população-alvo preconizada pelo Ministério da Saúde para o rastreamento do câncer do colo do útero. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Samira Mariana Naciff Pedreira. Impacto da implementação da qualidade na fase pré-analítica de um laboratório clínico prestador de serviço para o Sistema Único de Saúde. 2017. Dissertação (Mestrado em Assistência e Avaliação em Saúde) - Universidade Federal de Goiás, . Orientador: Rita Goreti Amaral.

2.
Polyana da Silva Messias. Demandas por medicamentos pela via administrativa e seus desfechos. 2017. Dissertação (Mestrado em Assistência e Avaliação em Saúde) - Universidade Federal de Goiás, . Coorientador: Rita Goreti Amaral.

3.
Eduardo Silva Araújo. Avaliação do uso racional do omeprazol endovenoso em um hospital universitário. 2016. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás, . Orientador: Rita Goreti Amaral.

4.
Juliana Cristina Magalhães. Avaliação do impacto da implantação da revisão rápida de 100% na garantia da qualidade dos exames citopatológicos do colo do útero. 2016. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Rita Goreti Amaral.

5.
Lídia Frota. Levantamento do perfil de terapia medicamentosa e possíveis dificuldades na prescrição em um ambulatório de gastropediatria. 2015. Dissertação (Mestrado em Assistência e Avaliação em Saúde) - Universidade Federal de Goiás, . Coorientador: Rita Goreti Amaral.

6.
Ariadne Ferreira Amaral. Impacto da capacitação dos profissionais de saúde no rastreamento do câncer do colo do útero em unidades básicas de saúde. 2014. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Rita Goreti Amaral.

7.
Luciana Resende Prudente. Investigação sobre a adesão ao tratamento medicamentoso em pacientes com artrite reumatoide e lúpus eritematoso em um hospital universitário. 2014. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás, . Orientador: Rita Goreti Amaral.

8.
Aline Teixeira de Aquino. Impacto da atenção farmacêutica na qualidade de vida e perfil clínico de pacientes com hipertensão arterial assistidos pela Estratégia Saúde da Família. 2013. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Rita Goreti Amaral.

9.
Thalyta Renata Araújo Santos. Análise do padrão do uso de medicamentos em idosos do município de Goiânia, Goiás. 2012. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás, . Orientador: Rita Goreti Amaral.

10.
Silvana Cruz Fuini. Avaliação da qualidade de vida dos indivíduos afetados pela exposição ao césio radioativo ocorrido em GOIÂNIA, em 1987.. 2012. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás, . Orientador: Rita Goreti Amaral.

11.
Bárbara Posse Reis Martins. Atenção farmacêutica a pacientes com hipertensão arterial sistêmica na estratégia saúde da família em Goiânia-GO. 2012. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás, . Orientador: Rita Goreti Amaral.

12.
Tatyana Xavier Almeida Matteucci Ferreira. Prevenção do câncer do colo do útero na estratégia de saúde da família: contribuições para a capacitação do agente comunitário de saúde. 2011. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás, . Orientador: Rita Goreti Amaral.

13.
Cinara Zago Silveira Ázara. Avaliação dos resultados dos exames citopatológicos do colo do útero dos laboratórios credenciados pelo sistema único de saúde de acordo com o diagnóstico da unidade de monitoramento externo da qualidade. 2010. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás, . Orientador: Rita Goreti Amaral.

14.
Tatyana Xavier Almeida Matteucci Ferreira. Avaliação do impacto da capacitação dos agentes comunitários de saúde na prevenção do câncer do colo do útero no município de Goiânia-GO. 2010. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás, Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

15.
Bárbara Posse Reis Martins. Atenção Farmacêutica em hipertensos assistidos pela Estratégia Saúde da Família. 2010. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Rita Goreti Amaral.

16.
Marcelo Rodrigues Martins. Adequabilidade dos esfregaços cervicais frente ao uso das diferentes técnicas de fixação. 2009. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rita Goreti Amaral.

17.
Marcela Souza Berquó. Qualidade de vida das mulheres com incontinência urinária antes e após a fisioterapia no hospital materno infantil de Goiânia-GO. 2008. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás, . Orientador: Rita Goreti Amaral.

18.
Edna Joana Cláudio Manrique. Avaliação da eficiência de três métodos utilizados como controle externo da qualidade dos exames citopatológicos cervicais. 2007. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás, . Orientador: Rita Goreti Amaral.

19.
Suelene Brito do Nascimento Tavares. Eficiência do pré-escrutínio rápido, revisão aleatória de 10% e critérios clínicos de risco como métodos de controle interno da qualidade dos exames cervicais. 2007. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás, . Orientador: Rita Goreti Amaral.

20.
Rosana Franco. Fatores associados a Resultados falso-negativos de exames citopatológicos do colo uterino. 2006. Dissertação (Mestrado em Tocoginecologia) - Universidade Estadual de Campinas, . Coorientador: Rita Goreti Amaral.

Tese de doutorado
1.
Thalyta Renata Araújo Santos. Potenciais interações medicamentosas com ênfase nos medicamentos inapropriados para idosos e a autoavaliação de saúde. 2016. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás, . Orientador: Rita Goreti Amaral.

2.
Alessandra Hermógenes Gomes Tobias. Desempenho do pré-escrutínio rápido e da revisão de 100% como métodos de monitoramento interno da qualidade dos exames citopatológicos do colo do útero. 2016. Tese (Doutorado em Ciências Farmacêuticas) - Universidade Federal de Ouro Preto, . Coorientador: Rita Goreti Amaral.

3.
Amanda Queiroz Soares. Acesso a medicamentos pela via administrativa pelo setor público brasileiro. 2015. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás, . Orientador: Rita Goreti Amaral.

4.
Cinara Zago Silveira Ázara. Impacto da educação continuada realizada pelo laboratório de monitoramento externo da qualidade na acuidade dos resultados dos exames citopatológicos do colo do útero. 2014. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Rita Goreti Amaral.

5.
Tatyana Xavier Almeida Matteucci Ferreira. Descrição e avaliação de um modelo de serviço de dispensação de uma farmácia universitária em Goiânia-Goiás, Brasil. 2013. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás, . Orientador: Rita Goreti Amaral.

6.
Mércia Pandolfo Provin. Demandas judiciais por medicamentos deferidas em Goiânia-GO, Brasil, e seus aspectos financeiros. 2011. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás, Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

7.
Zair Benedita Pinheiro de Albuquerque. Mulheres com lesões precursoras ou invasivas do colo do útero: a realidade do atendimento no Sistema Único de Saúde. 2011. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás, . Orientador: Rita Goreti Amaral.

8.
Suelene Brito Do Nascimento Tavares. Controle interno da qualidade dos exames citopatológicos cervicais: pré-escrutínio rápido versus revisão rápida de 100%. 2011. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás, Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

9.
Edna Joana Cláudio Manrique. Análise do desempenho da revisão rápida de 100% na detecção de resultados falso-negativos dos exames citopatológicos cervicais. 2009. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Goiás, . Orientador: Rita Goreti Amaral.

Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Adriana Mendonça Goulart de Almeida. Associação entre os agentes microbiológicos e as lesões intra-epiteliais cervicais. 2007. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Citologia Clínica) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

2.
Paula José de Sousa. Avaliação da influência da adequabilidade a amostra dos esfregaços citopatológicos na detecção das lesões precursorar do cãncer do colo do útero. 2007. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Citologia Clínica) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

3.
Michelle Christine Carlos Rodrigues. Atipias celulares em mulheres com Vaginose Bacteriana. 2007. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Microbiologia) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

4.
Leslivan Ubiratan de Moraes. Controle interno da qualidade de um laboratório de citologia clínica. 2004. 92 f. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização Em Citologia Clínica) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

5.
Andrea Alves Ribeiro. Avaliação da adequabilidade da amostra dos exames citopatológicos no rastreamento do câncer do colo uterino. 2004. 54 f. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização Em Citologia Clínica) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

6.
Raquel Cristina de Freitas. Avaliação do monitoramento externo da qualidade dos exames citopatológicos do Laboratório Rômulo Rocha. 2004. 57 f. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização Em Citologia Clínica) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

7.
Marcilene Ap do Nascimento. Importância da representação das células endocervicais e metaplásicas no diagnóstico das lesões intra-epiteliais escamosas. 2004. 65 f. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização Em Citologia Clínica) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

8.
Denyse M R Clementino. Diagnóstico do Mobiluncus sp nas vaginoses bacterianas na ausência de células indicadoras. 1999. 45 f. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Citologia Clínica) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

9.
Eraldo F de Carvalho. Controle de Qualidade em Citopatologia: Uma necessidade atual. 1999. 45 f. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Citologia Clínica) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Iara da Silva Braga. Variabilidade inter-observador dos resultados dos exames citopatológicos do colo do útero. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

2.
Luíza Alessandra Marega. Variabilidade inter-observador dos resultados dos exames citopatológicos do colo do útero. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

3.
Vitória Ribeiro de Jesus. Percepção das mulheres sobre o acesso e a qualidade dos serviços de atenção terciária à saúde com ênfase no câncer do colo do útero. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

4.
Marina Gonçalves Constâncio. Cobertura e periodicidade de realização dos exames citopatológicos do colo do útero no município de Goiânia e no estado de Goiás, Brasil. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

5.
Daniela Bailona Augusta. Prevalência das lesões precursoras do câncer do colo do útero no município de Goiânia e no estado de Goiás, Brasil. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

6.
Angélica Franco Bernardes. Prevalência das lesões precursoras do câncer do colo do útero no município de Goiânia e no estado de Goiás, Brasil. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

7.
Gabriella Souza Velozo. Percepção das mulheres sobre o acesso e a qualidade dos serviços de atenção primária à saúde com ênfase no câncer do colo do útero.. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

8.
Marielly Gomes de Souza. Percepção das mulheres sobre o acesso e a qualidade dos serviços de atenção secundária à saúde com ênfase no câncer do colo do útero.. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

9.
Jordana Nascimento. Seguimento das mulheres com exame citopatológico do colo do útero alterado atendidas na atenção secundária de saúde.. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

10.
Thayrine Valentim cardoso. Seguimento das mulheres com exame citopatológico do colo do útero alterado atendidas na atenção secundária de saúde.. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

11.
Flávia Moreira Barbosa. Avaliação do seguimento de mulheres com exames citopatológicos alterados de acordo com as diretrizes preconizadas pelo Ministério da saúde do Brasil. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

12.
Alice Edi Bernardes Sassine. Correlação do perfil das mulheres que realizam o exame citopatológico com o aparecimento de lesões pré-malignas e malignas do colo uterino. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia Bioquímica) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

13.
Renata Campos Bernardes. Perfil das mulheres com informações clínicas relevantes e a freqüência de lesões no exame citopatológico. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia Bioquímica) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

14.
Ariadne Ferreira Amaral. Avaliação da qualidade do preenchimento do formulário de requisição do exame citopatológico do colo do útero. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em BIOMEDICINA) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

15.
Andryne Rego Rodrigues. Avaliação da concordância da adequabilidade da amostra dos exames citopatológicos cervicais. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia Bioquímica) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

16.
Patrícia Râbelo da Silva. Fatores relacionados à coleta do exame citopatológico do colo do útero que podem limitar ou tornar as amostras insatisfatórias. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia Bioquímica) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

17.
Luciana Vieira Araújo. Avaliação do perfil das mulheres usuárias do sistema único de saúde do município de Goiânia e seu comportamento frente ao exame citopatológico na prevenção do câncer cervica. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia Bioquímica) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

18.
Andrielle Costa Cardoso. Prevalência das lesões precursoras do cancêr cervical e o perfil das mulheres atendidas no município de Mozarlâdia-GO. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia Bioquímica) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

19.
Diego David de Sousa Gouveia. Treinamento dos profissionais de saúde na coleta do exame de prevenção do câncer cervical no município de Goiânia (Goiás, Brasil). 2008. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia Bioquímica) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

20.
Gabriela A M Almeida. Correlação entre os exames citopatológico, colposcópico e histopatológico de mulheres atendidas em Unidade de média complexidade (CRDT) em Goiânia-GO. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia Bioquímica) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

21.
Gilvana Cristina de Barros. Avaliação da Campanha de Prevenção de Câncer do Colo de Útero - Programa Viva-Mulher realizado no Laboratório Rômulo Rocha. 2003. 40 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Análises Clínicas) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

22.
Vanessa Pinto Ribeiro. Importância da Qualidade da Amostra Citológica no Rastreamento do Câncer do Colo do Útero. 2003. 38 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia Bioquímica) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

Iniciação científica
1.
Luan Fernandes Barcelos. Correlação de fatores de risco e proteção com a incidência de câncer do colo do útero. 2018. Iniciação Científica. (Graduando em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rita Goreti Amaral.

2.
Vitória Ribeiro de Jesus. Avaliação das condutas clínicas preconizadas pelo Ministério da Saúde para o rastreamento do câncer do colo do útero. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Rita Goreti Amaral.

3.
Vitória Ribeiro Jesus. Percepção das mulheres sobre o acesso e a qualidade dos serviços de atenção terciária à saúde com ênfase no câncer do colo do útero. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Rita Goreti Amaral.

4.
Eduardo Silva Araújo. Avaliação do seguimento de mulheres com exames citopatológicos alterados de acordo com as diretrizes preconizadas pelo Ministério da saúde do Brasil. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

5.
Juliana Cristina Magalhães. Comparação da adequabilidade das amostras dos exames citopatológicos analisados pelos laboratórios credenciados pelo Sistema Único de Saúde e a Unidade de Monitoramento Externo da Qualidade. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rita Goreti Amaral.

6.
Juliana Cristina Magalhães. Prevalência de lesões precursoras em mulheres jovens usuárias do Sistema Único de Saúde (SUS). 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Farmácia Bioquímica) - Universidade Federal de Goiás, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rita Goreti Amaral.

7.
Renata Campos Bernardes. Avaliação do programa de rastreamento do Câncer do Colo de Útero no Município de Goiânia-GO. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Farmácia Bioquímica) - Universidade Federal de Goiás, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rita Goreti Amaral.

8.
Jeane Cândida Lopes. Análise da periodicidade e distribuição etária das mulheres que realizaram o exame citopatológico no Sistema Único de Saúde no Biênio 2006 e 2007. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Farmácia Bioquímica) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

9.
Thaynara Lino F. Alcântara. Conhecimento, atitude e prática do exame citopatológico na prevenção do câncer do colo do útero das mulheres usuárias do Sistema Único de Saúde. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

10.
Andryne Rego Rodrigues. Avaliação do programa de rastreamento do Câncer do Colo de Útero no Município de Goiânia-GO. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Farmácia Bioquímica) - Universidade Federal de Goiás, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rita Goreti Amaral.

11.
Renata Campos Bernardes Barros. Perfil das mulheres com informações clínicas relevantes e a frequência de lesões no exame citopatológico. 2009. Iniciação Científica. (Graduando em Farmácia) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

12.
Alice Edi Bernardes Sassine. Correlação do perfil das mulheres que realizam o exame citopatológico com o aparecimento de lesões pré-malignas e malignas do colo uterino. 2008. Iniciação Científica. (Graduando em Farmácia Bioquímica) - Universidade Federal de Goiás, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rita Goreti Amaral.

13.
Tatyana Xavier Almeida Matteucci Ferreira. Avaliação do perfil da mulher que procura as Unidades Básicas de Saúde para realizar o exame citopatológico. 2008. Iniciação Científica. (Graduando em Farmácia Bioquímica) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

14.
Renata Campos Bernardes. Perfil das mulheres com informações clínicas relevantes e a freqüência de lesões no exame citopatológico. 2008. Iniciação Científica. (Graduando em Farmácia Bioquímica) - Universidade Federal de Goiás, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rita Goreti Amaral.

15.
Luciana Vieira Araújo. Avaliação do perfil das mulheres e seu comportamento frente ao exame citopatológico. 2007. Iniciação Científica. (Graduando em Farmácia Bioquímica) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

16.
Patrícia Râbelo Silva. Comparação da adequabilidade das amostras antes e após treinamento prático com os profissionais responsáveis pela coleta do exame citopatológico. 2007. Iniciação Científica. (Graduando em Farmácia Bioquímica) - Universidade Federal de Goiás, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rita Goreti Amaral.

17.
Patricia Rabêlo Silva. Principais causas que limitam ou tornam as amostras insatisfatórias que podem comprometer a análise dos exames citopatológicos no rastreamento do câncer do colo do útero. 2006. 0 f. Iniciação Científica. (Graduando em Farmácia Bioquímica) - Universidade Federal de Goiás, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rita Goreti Amaral.

18.
Diego David Gouveia de Souza. Capacitação em Citopalogia na Prevenção do Câncer do Colo do Útero. 2005. 0 f. Iniciação Científica. (Graduando em Farmácia Bioquímica) - Universidade Federal de Goiás, Fundação de Apoio à Pesquisa. Orientador: Rita Goreti Amaral.

Orientações de outra natureza
1.
Thaynara Soares Garcia. Projeto de Extensão e Cultura - Conhecimento, atitude e prática do exame citopatológico na prevenção do câncer do colo do útero das mulheres usuárias do Sistema Único de Saúde. 2012. Orientação de outra natureza. (Farmácia) - Universidade Federal de Goiás. Orientador: Rita Goreti Amaral.

2.
Larissa Araújo Borges. Projeto de Extensão e Cultura - Conhecimento, atitude e prática do exame citopatológico na prevenção do câncer do colo do útero das mulheres usuárias do Sistema Único de Saúde. 2010. Orientação de outra natureza. (Farmácia) - Universidade Federal de Goiás, Universidade federal de Goiás-PROEC-PROBEC. Orientador: Rita Goreti Amaral.

3.
Lorena de Castro Barbosa. Projeto de Extensão e Cultura - Conhecimento, atitude e prática do exame citopatológico na prevenção do câncer do colo do útero das mulheres usuárias do Sistema Único de Saúde. 2010. Orientação de outra natureza. (Farmácia) - Universidade Federal de Goiás, Universidade federal de Goiás-PROEC-PROBEC. Orientador: Rita Goreti Amaral.



Educação e Popularização de C & T



Artigos
Artigos completos publicados em periódicos
1.
PROVIN, Mercia Pandolfo2012PROVIN, Mercia Pandolfo ; Delduque M C ; AMARAL, R. G. . - Aspectos jurídicos e sanitários condicionantes para o uso da via judicial no acesso aos medicamentos no Brasil. REVISTA DE SALUD PÚBLICA, v. 2, p. 340-349, 2012.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 18/11/2018 às 4:39:09