Thaís da Rosa Alves

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/3313544959430676
  • Última atualização do currículo em 30/11/2018


Doutoranda em Ciências Sociais na Universidade do Vale do Rio dos Sinos - Unisinos (CAPES/ PROSUC). Mestra em Ciências Sociais (CAPES/ PROSUC) e licenciada em Ciências Sociais pela mesma instituição. Atuou como bolsista Pratic/Unisinos (2012-2015) nos projetos "Processos de produção de categorias jurídicas sobre violência de gênero num contexto de importação de legalidades (Praia, Cabo Verde)" e como bolsista Probic/Fapergs (2013-2014) no projeto "Políticas, significados e redes em torno da Saúde da População Negra: um estudo sócio-antropológico na cidade de Porto Alegre". Atualmente integra o Grupo de Pesquisa "SIBITXI - Gênero e Raça em Contextos Africanos e Latino-Americanos". Seus interesses de pesquisa giram em torno dos seguintes temas: gênero, raça e suas interseccionalidades, política; movimentos sociais; feminismo; políticas públicas de gênero; violência de gênero, gênero e justiça. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Thaís da Rosa Alves
Nome em citações bibliográficas
ALVES, T. R.


Formação acadêmica/titulação


2018
Doutorado em andamento em Ciências Sociais.
Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, Brasil.
Orientador: Miriam Steffen Vieira.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2016 - 2018
Mestrado em Ciências Sociais.
Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, Brasil.
Título: Entre a política e o movimento: As concepções e as práticas políticas de mulheres negras no Morro da Polícia/ Porto Alegre,Ano de Obtenção: 2018.
Orientador: Miriam Steffen Vieira.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Ativismo comunitário; Mulheres negras; Antropologia da política; Interseccionalidade; Morro da Polícia.
2010 - 2015
Graduação em Ciências Sociais.
Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, Brasil.
Título: Entre a faculdade da vila e o direito: as práticas de justiça das Promotoras Legais Populares no SIM-Tudo Fácil.
Orientador: Miriam Steffen Vieira.
Bolsista do(a): Programa Universidade para Todos, PROUNI, Brasil.




Formação Complementar


2018 - 2018
Curso de Formação de Promotoras Legais Populares. (Carga horária: 100h).
Centro Ecumênico de Capacitação e Assessoria, CECA, Brasil.
2017 - 2017
Análise da Conversa: Princípios e Coleções. (Carga horária: 12h).
Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, Brasil.
2016 - 2016
O Ministério das Cidades: estruturas e políticas sob sua responsabilidade. (Carga horária: 20h).
Ministério das Cidades, MC, Brasil.
2014 - 2014
Extensão universitária em Gênero no atlântico:Olhares a partir de Cabo Verde. (Carga horária: 15h).
Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, Brasil.
2014 - 2014
Pensando a elaboração de documentário etnográfico. (Carga horária: 12h).
Associação de Pesquisas e Prática em Humanidades, APPH, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Doutoranda, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2014 - 2015
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Auxiliar Técnico, Carga horária: 20

Vínculo institucional

2012 - 2015
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: PRATIC/UNISINOS, Carga horária: 12

Vínculo institucional

2014 - 2014
Vínculo: Estagiária, Enquadramento Funcional: Estágio, Carga horária: 20

Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: PROBIC/FAPERGS, Carga horária: 20


Secretaria da Educação do Rio Grande do Sul, SEDUC, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - 2017
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professora, Carga horária: 38

Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: Estagiária, Enquadramento Funcional: Estagio, Carga horária: 20


Instituto Canoas XXI, ICXXI, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2017
Vínculo: Cargo em Comissão, Enquadramento Funcional: Chefe de Unidade de Estatística e Informação, Carga horária: 40


Secretaria da Segurança Pública do Estado do Rio Grande do Sul, SSP-RS, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2013
Vínculo: Estagiária, Enquadramento Funcional: Estágio, Carga horária: 30



Projetos de pesquisa


2014 - Atual
Dinâmicas de Gênero em Cabo Verde (cooperação internacional)
Descrição: Este projeto insere-se na cooperação entre a Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos) e a Universidade de Cabo Verde (Uni-CV), com a participação da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), a partir da colaboração já existente desde 2009 entre pesquisadores brasileiros que compõem a equipe deste projeto junto ao Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Universidade de Cabo Verde (PPGCS/Uni-CV). O projeto propicia a mobilidade acadêmica docente e discente, em todos os níveis de ensino, com o objetivo de construir e qualificar equipes internacionais de pesquisa no campo de estudos de gênero e suas fronteiras, especialmente através das pesquisas desenvolvidas no âmbito do Laboratório de Investigação em Género (LIG/CIGEF/PPGCS/Uni-CV) e abordagens comparativas no PPG em Ciências Sociais da Unisinos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Thaís da Rosa Alves - Integrante / Angélica Nunes - Integrante / Miriam Steffen Vieira - Coordenador / José Rogério Lopes - Integrante / Jacqueline Britto Pólvora - Integrante / Marina Seibert Cezar - Integrante / Suélen Pinheiro Freire Acosta - Integrante / Eufémia Vicente Rocha - Integrante / Celeste Monteiro Fortes - Integrante / Hilarina Nascimento Santos Pires - Integrante / Talina Benholiel Pereira da Silva - Integrante / Isabel Paris - Integrante / Lívio Spencer - Integrante.Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Auxílio financeiro.
2013 - Atual
Políticas, significados e redes em torno da Saúde da População Negra: um estudo sócio-antropológico na cidade de Porto Alegre
Descrição: A pesquisa foca as políticas, os significados e as redes em torno da saúde da população negra . Retoma o cenário de implementação em estados e municípios brasileiros da Política Nacional de Saúde Integral da População Negra (oficializada no ano de 2009). Propõe-se a analisar o processo de implementação da mencionada Política na cidade de Porto Alegre, com ênfase para as articulações e interlocuções entre os atores envolvidos (ativistas do movimento negro e de mulheres negras, lideranças e fieis de religiões de matriz africana, gestores públicos, profissionais da área da saúde, acadêmicos) e para as redes que disseminam a política e capilarisam a sociedade. Apóia-se num referencial teórico que conceitua raça como dispositivo de biopoder e como espaço de produção de sujeitos e noções de corpo, em correlação com as discussões sobre vulnerabilidade e produção de saúde da área de Saúde Coletiva. Trata-se de uma pesquisa qualitativa com abordagem etnográfica de observação, contextualização e diálogo com os atores participantes dos fenômenos analisados. Pretende-se compreender posições e perspectivas dos agentes no mundo social e o que eles propõem como olhar diferenciado em torno dos processos de saúde/adoecimento/cuidado. Espera-se uma contribuição para o desenho de ações do poder público, que levem em conta esses olhares diferenciados, assim como para a produção de conhecimento acadêmico objetivando fortalecer a reflexão sobre saúde da população negra no campo da Saúde Coletiva..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Thaís da Rosa Alves - Integrante / Laura Cecilia López - Coordenador / Roniele Costa Sarges - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul - Auxílio financeiro.
2013 - Atual
Dinâmicas de gênero e violência em Praia, Cabo Verde
Descrição: Esta proposta de pesquisa tem como tema central a análise de processos de construção de políticas públicas de gênero, especificamente sobre a produção de legalidades no âmbito da violência e valores de gênero subjacentes. O objetivo é focalizar o contexto de criminalização da violência de gênero em Cabo Verde levando-se em consideração a circulação de ideias em espaços transnacionais (Hannerz, 1997; Dezalay e Garth, 2000; Alvarez, 2000; Thayer, 2001; Aguiar, 2007) e processos seletivos de importação de legalidades (Badie e Hermet, 1993). O universo analítico consiste numa etnografia da importação de legalidades em Cabo Verde, especificamente a partir de políticas voltadas à violência de gênero e que culminaram na aprovação da Lei da Violência Baseada no Gênero (VBG), em janeiro de 2011. O contraste com o caso brasileiro visa verificar a seletividade dos processos de importação, assim como a identificação de diferentes concepções de gênero, violência e justiça que emergem destes processos de universalização de direitos. Visando dar conta de processos de construção de legalidades, usos das leis e valores subjacentes, a pesquisa será desenvolvida em três escalas: 1) no processo de elaboração de políticas, enfocando o debate público em torno da Lei da VBG e os principais agentes do campo; 2) nos usos das leis, através de uma etnografia num serviço de justiça; e 3) nas tensões de gênero advindas das experiências individuais de mulheres e homens, a partir de suas trajetórias afetivo-sexuais, num contexto de intenso debate público em torno de configurações de gênero..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (3) .
Integrantes: Thaís da Rosa Alves - Integrante / Angélica Nunes - Integrante / Ariana Monteiro - Integrante / Miriam Steffen Vieira - Coordenador / Maria Ivone Tavares Monteiro - Integrante / Jandira Delgado - Integrante / Carmem Cruz - Integrante / Lurena Delgado Silva - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2012 - 2013
Processos de produção de categorias jurídicas sobre violência de gênero num contexto de importação de legalidades (Praia, Cabo Verde)
Descrição: Este projeto tem como tema central processos de construção de políticas públicas de gênero, especificamente sobre a produção de categorias jurídicas no âmbito da violência de gênero. O objetivo é analisar especificidades do contexto caboverdiano a partir do contraste com o caso brasileiro, levando-se em consideração a circulação de ideias em espaços transnacionais, processos seletivos de produção de legalidades e usos sociais do direito. O universo de pesquisa consiste numa etnografia do processo de construção da Lei da Violência Baseada no Gênero (03/2011) e posterior implantação desta política em serviços de atendimento à violência de gênero. Para tanto, será realizada uma "etnografia de documentos", ou seja, uma análise dos documentos (Projeto de Lei e audiências públicas na Assembléia Legislativa no período de 2010 a 2011) acompanhada de entrevisas a agentes diretamente implicados no debate público acerca das propostas de mudanças legais, revisão da bibliografia sobre o desenvolvimento da temática no país e observação de campo em serviços da rede de atendimento à violência de gênero em Praia/CV (Rede SOL). O contraste com o caso brasileiro visa enfocar a seletividade dos processos de importação, assim como a identificação de diferentes concepções de justiça e gênero, nomeadamente, do uso da categoria gênero versus mulher, dos usos das noção de equilíbrio e equidade, do predomínio da noção de família versus direitos individuais,de diferenciações em torno de uma maiorou menor intervenção de uma agenda internacional feminista comparativamente a especificidades dos movimentos sociais locais..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (3) .
Integrantes: Thaís da Rosa Alves - Integrante / Angélica Nunes - Integrante / Vitória Regina Amorin - Integrante / Ariana Monteiro - Integrante / Leinira Freire - Integrante / Maria Conceição Cruz - Integrante / Riga Anilsa da Silva - Integrante / Miriam Steffen Vieira - Coordenador.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Ciências Sociais.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2015
Aprovação com distinção em Trabalho de Conclusão de Curso - Entre a faculdade da vila e o direito: as práticas de justiça das Promotoras Legais Populares do SIM-Tudo Fácil, Universidade do Vale do Rios dos Sinos - UNISINOS.
2013
Menção Honrosa - XX Mostra Unisinos de Iniciação Científica e Tecnologia.Uma análise dos femicídios em Cabo Verde e no Brasil: diferenças e semelhanças no campo das legalidades, Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
ALVES, T. R.2018ALVES, T. R.. Promotoras Legais Populares:uma análise sobre ação coletiva. Diálogo (UNILASALLE), v. 37, p. 21-28, 2018.

2.
ALVES, T. R.2017ALVES, T. R.. A implementação de políticas públicas: o caso do Estado da Cidade - um retrato de Canoas. REVISTA ALAMEDAS (UNIOESTE. TOLEDO), v. 5, p. 1-10, 2017.

3.
MAIA, M.2014MAIA, M. ; ALEXIUS, A. ; SILVA, A. K. P. ; ALVES, T. R. . Realidade do Vale do Sinos: desafios para o alcance dos Objetivos do Desenvolvimento do Milênio ODMs. Cadernos IHU em Formação (UNISINOS), v. 10, p. 123-129, 2014.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
ALVES, T. R.. Mulheres negras e a resistência política a partir dos corpos: uma análise a partir de imagens. In: 13º Mundo de Mulheres e Fazendo Gênero 11, 2018, Florianópolis. Anais do XI Seminário Internacional Fazendo Gênero, 2017. p. 1-10.

2.
ALVES, T. R.. ?Tem o político e tem nós?: As concepções políticas de mulheres negras ativistas populares do Morro da Polícia/ Porto Alegre. In: I Seminário de Sociologia e Política da UFSC, 2018, Florianópolis. ANAIS DO I SEMINÁRIO DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DA UFSC, 2018. v. 1. p. 375-386.

3.
ALVES, T. R.. Promotoras Legais Populares: Práticas de Justiça no SIM - Tudo Fácil. In: V Simpósio Internacional de Desigualdades, Direitos e Políticas Públicas, 2017, São Leopoldo. Anais do V Simpósio desigualdades, direitos e políticas públicas e I Conferência Internacional RILESS - EMES: economia solidária e empresas sociais. São Leopoldo: Casa Leiria, 2016. p. 297-312.

4.
ALVES, T. R.. As práticas do ativismo feminino popular: as Promotoras Legais Populares no SIM-Tudo Fácil. In: V Seminário Discente do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFRGS, 2017, Porto Alegre. Anais do V Seminário Discente do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFRGS: a sociologia diante de novos fluxos e velhos muros. Porto Alegre: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas UFRGS, 2016. p. 1521-1532.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
ALVES, T. R.. As práticas das Promotoras Legais Populares: uma visão interseccional sobre os direitos das mulheres. In: II SEMINÁRIO INTERNACIONAL PÓSCOLONIALISMO, PENSAMENTO DESCOLONIAL E DIREITOS HUMANOS NA AMÉRICA LATINA, 2018, São Leopoldo. II SEMINÁRIO INTERNACIONAL PÓSCOLONIALISMO, PENSAMENTO DESCOLONIAL E DIREITOS HUMANOS NA AMÉRICA LATINA. São Leopoldo: Visão, 2017. p. 314-314.

2.
MAIA, M. ; ALEXIUS, A. ; AULER, G. ; ALVES, T. R. ; CARNIEL, L. . ObservaSinos e a realidade uma experiência do Observatório no Diagnóstico socioterritorial de Canoas. In: Seminário Observatórios, Metodologias e Impactos nas Políticas públicas, 2014, São Leopoldo. Anais do IV Seminário Observatórios, Metodologias e Impactos Territórios e políticas públicas. São Leopoldo: Casa Leiria, 2014. v. V. p. 328-335.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
ALVES, T. R.; VIEIRA, M. S. . Projeto e campo de possibilidades: uma reflexão sobre as Promotoras Legais Populares. In: VI Simpósio Internacional Desigualdades, Direitos e Políticas Públicas: Gênero, Interseccionalidade e Justiça, 2018, São Leopoldo. Anais do VI Simpósio Internacional Desigualdades, Direitos e Políticas Públicas: Gênero, Interseccionalidade e Justiça. São Leopoldo: Casa Leiria, 2018. p. 617-621.

2.
SCHIERHOLT, A. F. P. ; ALVES, T. R. . 'Não dá para fazer muita coisa': O trabalho do cuidado entre as mulheres da Cooperativa Açaí/ Porto Velho - RO. In: VI Simpósio Internacional Desigualdades, Direitos e Políticas Públicas: Gênero, Interseccionalidades e Justiça, 2018, São Leopoldo. Anais do VI Simpósio Internacional Desigualdades, Direitos e Políticas Públicas: Gênero, Interseccionalidades e Justiça. São Leopoldo: Casa Leiria, 2018. p. 183-186.

3.
ALVES, T. R.. Entre a faculdade da vila e o direito: práticas de justiça das Promotoras Legais Populares no SIM-Tudo Fácil. In: XXIII Mostra Unisinos de Iniciação Científica e Tecnológica, 2016, São Leopoldo. Anais da Mostra Unisinos de Iniciação Científica e Tecnológica, 2016.

4.
ALVES, T. R.. Saúde e gênero: trajetórias dentro de religiões afro-brasileiras. In: Mostra Unisinos de Iniciação Científica e Tecnológica, 2014, São Leopoldo. Anais da Mostra Unisinos de Iniciação Científica e Tecnológica. São Leopoldo: Casa Leiria, 2014. v. 21. p. 446-447.

5.
ALVES, T. R.. Uma análise dos femicídios em Cabo Verde e no Brasil: diferenças e semelhanças no campo das legalidades. In: Mostra Unisinos de Iniciação Científica e Tecnológica, 2013, São Leopoldo. Anais da Mostra Unisinos de Iniciação Científica e Tecnológica. São Leopoldo: Casa Leiria, 2013. v. 20. p. 486-487.

Apresentações de Trabalho
1.
ALVES, T. R.. Entre a política e o movimento. concepções e práticas políticas de mulheres negras no Morro da Polícia (Porto Alegre). 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
ALVES, T. R.. 'Tem o político e tem nós': As concepções políticas de mulheres negras ativistas populares do Morro da Polícia/ Porto Alegre. 2018. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

3.
ALVES, T. R.. ENTRE A POLÍTICA E O MOVIMENTO: AS CONCEPÇÕES E AS PRÁTICAS POLÍTICAS DE MULHERES NEGRAS NO MORRO DA POLÍCIA/ PORTO ALEGRE. 2018. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

4.
ALVES, T. R.. As práticas das Promotoras Legais Populares: uma visão interseccional sobre os direitos das mulheres. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

5.
ALVES, T. R.. Mulheres negras e a resistência política a partir dos corpos: uma análise a partir de imagens. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
ALVES, T. R.. Os significados sobre a política no ativismo de mulheres negras no Morro da Polícia. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

7.
ALVES, T. R.. Entre a faculdade da vila e o direito: práticas de justiça das Promotoras Legais Populares no SIM-Tudo Fácil. 2016. (Apresentação de Trabalho/Outra).

8.
ALVES, T. R.. As práticas do ativismo feminino popular: as Promotoras Legais Populares no SIM - Tudo Fácil. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

9.
ALVES, T. R.. Pelos olhos das Promotoras Legais Populares: concepções sobre a violência contra as mulheres. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

10.
ALVES, T. R.. Promotoras Legais Populares: práticas de justiça no SIM-Tudo Fácil. 2016. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

11.
ALVES, T. R.; CABRAL, L. P. . Uma análise sobre o crescimento populacional e sua distribuição no espaço ?território? no município de Canoas - RS. 2016. (Apresentação de Trabalho/Outra).

12.
ALVES, T. R.. Guaju: luta e memória. 2014. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

13.
ALVES, T. R.. Oficina sobre Bases de Dados e Indicadores do IBGE. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

14.
ALVES, T. R.; ROST, M. . Gênero e educação: por uma sociologia feminista!. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

15.
ALVES, T. R.. Saúde e gênero: trajetórias dentro de religiões afro-brasileiras. 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).

16.
ALVES, T. R.. Uma análise dos femicídios em Cabo Verde e no Brasil: diferenças e semelhanças no campo das legalidades. 2013. (Apresentação de Trabalho/Outra).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
ALVES, T. R.; CABRAL, L. P. ; CARDOSO, F. O. ; ILGENFRITZ, M. G. D. ; RASHID, J. M. ; RODRIGUES, S. B. C. ; NUNES, D. C. . Estado da Cidade: um retrato de Canoas. 2016.

2.
ANDRADE JUNIOR, C. C. ; NUNES, D. C. ; FERNANDES, G. ; ZARPELON, M. ; ROSA, S. M. O. ; ALVES, T. R. ; ANDRIOLA, Z. . Carta de Serviços ao Cidadão. 2015.

3.
ALVES, T. R.; CABRAL, L. P. ; NUNES, D. C. ; ROSA, S. M. O. ; CARDOSO, F. O. ; HOERLLE, E. M. R. . Estado da Cidade: um retrato de Canoas. 2015.

4.
MICHELS, A. ; PORTO, A. R. ; LINCH, L. F. O. ; SANTOS, J. ; ALVES, T. R. ; PINHEIRO, L. M. . Femicídio: um tema para debate. 2013.

Redes sociais, websites e blogs
1.
ALVES, T. R.; CABRAL, L. P. . Uma análise sobre o crescimento populacional e sua distribuição no espaço ?território? no município de Canoas - RS. 2016. (Site).

2.
ALVES, T. R.; ALEXIUS, A. . Lei Maria da Penha: as ocorrências de violência contra a mulher no Vale do Sinos. 2014; Tema: Violência doméstica e familiar. (Site).

3.
MAIA, M. ; ALEXIUS, A. ; ALVES, T. R. . Juventude e o mercado de trabalho formal no Vale do Sinos. 2014; Tema: Trabalho e juventude. (Site).


Demais tipos de produção técnica


Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
42º Encontro Anual da Anpocs.ENTRE A POLÍTICA E O MOVIMENTO: AS CONCEPÇÕES E AS PRÁTICAS POLÍTICAS DE MULHERES NEGRAS NO MORRO DA POLÍCIA/ PORTO ALEGRE. 2018. (Encontro).

2.
13º Congresso Mundos de Mulheres e Seminário Internacional Fazendo Gênero 11 ? ?Transformações, Conexões, Deslocamentos?,. 2017. (Congresso).

3.
II Seminário Internacional Pós-colonialismo, Pensamento Descolonial e Direitos Humanos.As práticas das Promotoras Legais Populares: uma visão interseccional sobre os direitos das mulheres. 2017. (Seminário).

4.
Seminário Internacional Violência, Conflitos Sociais e Cidadania.Pelos olhos das Promotoras Legais Populares: concepções sobre a violência contra as mulheres. 2016. (Seminário).

5.
V Seminário Discente PPGS - UFRGS.As práticas do ativismo feminino popular: as Promotoras Legais Populares no SIM - Tudo Fácil. 2016. (Seminário).

6.
V Simpósio desigualdades, direitos e políticas públicas e I Conferência Internacional RILESS - EMES: economia solidária e empresas sociais.Promotoras Legais Populares: práticas de justiça no SIM-Tudo Fácil. 2016. (Simpósio).

7.
17º Congresso Brasileiro de Sociologia. Uma análise dos femicídios em Cabo Verde e no Brasil: diferenças e semelhanças no campo das legalidades. 2015. (Congresso).

8.
26º Encontro Regional dos Estudantes de Ciências Sociais da Região Sul - ERECS/SUL. 2014. (Encontro).

9.
IV Seminário Observatórios, Metodologias e Impactos: territórios e políticas públicas.Observasinos e a realidade: uma experiência do observatório no diagnóstico socioterritorial de Canoas. 2014. (Seminário).

10.
Semana Acadêmica Ciências Sociais 2014.Semana Acadêmica Ciências Sociais 2014. 2014. (Outra).

11.
XV Simpósio Internacional IHU - Alimento e Nutrição no Contexto dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.Observasinos e o monitoramento das políticas públicas no Vale do Rio dos Sinos no contexto dos ODMS e do alimento e nutrição. 2014. (Simpósio).

12.
XXI Mostra de Iniciação Científica e Tecnológica e I Mostra de Popularização da Ciência.Saúde e gênero: trajetórias dentro de religiões afro-brasileiras. 2014. (Outra).

13.
Jornadas Latinoamericanas. 2013. (Outra).

14.
XX Mostra Unisinos de Iniciação Científica e Tecnologia.Uma análise dos femicídios em Cabo Verde e no Brasil: diferenças e semelhanças no campo das legalidades. 2013. (Outra).

15.
1ª Jornada de Estudos Rurais e Saúde. 2012. (Outra).

16.
Conferência de Abertura do Treinamento de Formação Atuação, Prevenção e Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar. 2012. (Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
DOWBOR, MONIKA ; GADEA, Carlos ; OLIVEIRA, G. M. ; PASQUALETO, K. C. ; ALVES, T. R. . Ciclo Movimentos Sociais e Eleições. 2017. (Outro).

2.
ALVES, T. R.. Semana Acadêmica Ciências Sociais 2014. 2014. (Outro).



Outras informações relevantes


1. Integrante do Grupo de Pesquisa "SIBITXI - Gênero e Raça em Contextos Africanos e Latino-Americanos".

2.Capítulo de livro organizado pelo Grupo de Pesquisa Violência e Cidadania - GPVC/UFRGS intitulado "Pelos olhos das Promotoras Legais Populares: as interseccionalidades nas concepções sobre a violência contra as mulheres" em processo de publicação.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 16/01/2019 às 24:59:05