Lays Cândido de Barros Andrade da Nóbrega

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/8666773861042811
  • Última atualização do currículo em 07/12/2018


Mestre em Educação pela Universidade Federal de Pernambuco e graduada em Pedagogia pela mesma Universidade. Membro do Centro de Estudos em Educação e Linguagem (CEEL), onde desenvolve Pesquisas na área de Educação e Linguagem. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Lays Cândido de Barros Andrade da Nóbrega
Nome em citações bibliográficas
BARROS, L. C.


Formação acadêmica/titulação


2015 - 2017
Mestrado em Educação.
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
Título: Ensino de Ortografia no Segundo Ciclo do Ensino Fundamental: Concepção de Professores e Prescrições Curriculares.,Ano de Obtenção: 2017.
Orientador: Ana Claudia Rodrigues Gonçalves Pessoa.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Ortografia; concepção de ensino; Curriculo.
2010 - 2015
Graduação em Pedagogia.
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
Título: Ensino de ortografia no 2º ciclo do Ensino Fundamental: o que fazem os professores?.
Orientador: Ana Claudia Rodrigues Gonçalves Pessoa.




Atuação Profissional



Colégio Fazer Crescer, CFC, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2015
Vínculo: Contrato Temporário, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 30
Outras informações
Estágio no Ensino Fundamental II.


Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2014
Vínculo: Voluntária, Enquadramento Funcional: Monitora, Carga horária: 5
Outras informações
Monitoria na disciplina Fundamentos do Ensino da Língua Portuguesa 1. Carga horária 75h/a. Docente: Ana Cláudia R. Gonçalves Pessoa.

Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: Voluntária, Enquadramento Funcional: Monitora, Carga horária: 4
Outras informações
Monitoria na disciplina Educação Infantil. Carga horária 60h/a Docente: Juliana de Melo Lima.


Secretaria de Educação de Pernambuco, SEE-PE, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2013
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Auxiliar Administrativo, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Auxiliar administrativa no Gabinete da Secretaria Executiva de Desenvolvimento da Educação-SEDE


Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Iniciação Científica, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
A organização do ensino no ciclo de alfabetização: estratégias e conflitos de docentes em processo de formação.


Colégio Apoio, APOIO, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Auxiliar de Orientação Educacional, Carga horária: 20



Projetos de pesquisa


2014 - 2015
Ensino de ortografia no 2º ciclo do ensino fundamental: o que fazem os professores?
Descrição: Projeto de Trabalho de Conclusão de Curso - TCC. Tem como objetivos: Identificar os objetivos do professor do segundo ciclo para o ensino de ortografia de acordo com o ano de ensino; Identificar nas aulas de língua portuguesa se é desenvolvido um trabalho sistemático com as regularidades ou com as irregularidades da norma ortográfica, de acordo com o ano de ensino no segundo ciclo; Verificar quais são e como são usados os recursos didáticos pelo professor para o ensino da ortografia; e relacionar os objetivos do professor do segundo ciclo para o ensino da ortografia com o trabalho desenvolvido por ele na sala de aula..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Lays Cândido de Barros Andrade da Nóbrega - Integrante / Ana Claudia Rodrigues Gonçalves Pessoa - Coordenador / Jessica Albuquerque de Melo - Integrante.
2013 - 2014
A organização do ensino no ciclo de alfabetização: estratégias e conflitos de docentes em processo de formação.
Descrição: Compreender a prática docente não é uma tarefa simples, pois são muitos os condicionantes do cotidiano escolar e os professores são desafiados frequentemente a resolver dilemas, a tomar decisões, a construir estratégias de ação. Segundo Perrenoud (2002) e Schon (1992) a todo momento o professor precisa tomar decisões e muitas vezes agir na urgência. Para os autores, isso exige competências que vão além dos conhecimentos sobre os conteúdos escolares, embora não prescinda deles. Para Certeau (1994), o docente procura diferentes maneiras de agir diante das normas que regem a realidade em que está inserido, desenvolvendo modos de contornar algumas prescrições para manter certa coerência pragmática em relação às suas próprias concepções. Desse modo, para entender o cotidiano do fazer pedagógico, é necessário aprofundar as reflexões analisando não apenas as situações que possam ser observadas, mas também o que os professores falam dessas situações. Só por meio do cruzamento entre o que os docentes dizem e o que fazem podemos nos aproximar de fato da complexidade que é o contexto da sala de aula. Em relação à alfabetização, algumas pesquisas têm buscado analisar as ?mudanças didáticas? relacionadas à alfabetização, na tentativa de apreender como os docentes ?fabricam? suas práticas. Albuquerque, Ferreira e Morais (2008), na busca de entender o cotidiano escolar de professoras alfabetizadoras, analisaram como as práticas de ensino da leitura e da escrita vinham se caracterizando. Realizaram observação de aulas de nove professoras de alfabetização (1º ano do primeiro ciclo) da rede pública municipal de Recife. Os autores identificaram três tipos de modos de organização das situações de ensino da leitura e da escrita: práticas sistemáticas, que se caracterizavam pela realização frequente de atividades voltadas à apropriação do SEA e atividades de leitura e produção de textos; práticas intermediárias, nas quais havia práticas frequentes de atividades de leitura e produção de textos, com pouca sistematicidade quanto às atividades de apropriação do SEA; práticas assistemáticas, nas quais havia atividades frequentes de leitura e produção de textos, mas com baixa incidência do ensino da apropriação do SEA. Os autores concluíram que apenas quatro das nove docentes podiam ser classificadas na categoria de ensino sistemático de alfabetização. Segundo tais pesquisadores, os alunos que mais conseguiram avançar em suas hipóteses de escrita foram justamente os que frequentavam as aulas dessas professoras....
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Lays Cândido de Barros Andrade da Nóbrega - Integrante / Telma Ferraz Leal - Coordenador.
2013 - Atual
Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa: formação de professores e impactos sobre a prática docente.
Descrição: Não é recente a discussão sobre o processo de alfabetização no Brasil. Durante muitos anos a taxa de analfabetismo vem preocupando estudiosos e governantes, além disso, a possibilidade de termos jovens que terminam o ensino básico e que não são capazes de produzir ou ler textos com autonomia também é preocupante. Muitas ações têm sido implantadas para resolver tais problemas. O Brasil tem conseguido diminuir a taxa de analfabetismo, mas muito ainda tem a ser feito. No ano de 2012 o Governo Federal lançou o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa que constitui um acordo formal assumido pelo Governo Federal, estados, municípios e universidades públicas para firmar o compromisso de alfabetizar crianças até, no máximo, 8 anos de idade, ao final do ciclo de alfabetização. Nesse Pacto para que a criança seja considerada alfabetizada não basta que ela seja capaz de realizar todas as correspondências entre grafema e fonema e escrever/ler algumas palavras. É necessário mais que isso: que ela seja capaz de ler e produzir textos com autonomia. Por essa razão, acredita-se que a criança necessite de um tempo maior para consolidar o processo de alfabetização o que se prolongaria até o final do 3º ano do Ensino Fundamental. Um dos principais investimentos do Pacto será o desenvolvimento da formação continuada de professores. Essa formação acontecerá dentro de uma perspectiva reflexiva sobre a prática de professores. Entendendo a importância do Pacto para o processo de alfabetização, essa pesquisa terá como objetivo principal analisar o processo de formação de professores no âmbito do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa e os impactos dessa formação nas concepções e práticas de professores alfabetizadores de escolas da cidade e do campo. Tal objetivo desdobra-se em objetivos específicos organizados em nove subprojetos: (1) Formação continuada de professores em larga escala: limites e possibilidades; (2) Concepções sobre alfabetização de profissionais da educação: orientadores de estudo e professores; (3) Prática de ensino de professores alfabetizadores em processo de formação; (4) Os direitos de aprendizagem das crianças: o que os estudantes aprendem durante o ano letivo?; (5) Avaliação de aulas de língua portuguesa por estudantes do 3º ano do Ensino Fundamental; (6) Os Acervos Complementares do PNLD como recurso didático para o ensino da leitura; (7) O uso dos Acervos Complementares/ PNLD 2013 para o ensino do Sistema de Escrita Alfabética; (8) De qual livro gosto mais? A recepção dos livros do PNLD-Obras Complementares por crianças; (9) Impactos do PNAIC nas concepções e práticas de alfabetização de professores de turmas multisseriadas. O estudo será desenvolvido em 4 municípios do estado de Pernambuco (Recife, Camaragibe, Jaboatão e Lagoa dos Gatos). Participarão desse estudo 03 formadoras ligadas ao Centro de Estudo em Educação e Linguagem (CEEL/UFPE), 04 orientadores de estudo de cada município, totalizando 16 orientadores de estudo, um professor alfabetizador de cada turma dos orientadores de estudo, totalizando 16 professores alfabetizadores e 10 alunos de cada turma dos professores alfabetizadores, totalizando 160 alunos. Os dados serão coletados através de vários instrumentos: aplicação de entrevistas e questionários com orientadores de estudo e professores cursistas; avaliação diagnóstica e entrevista com alunos; observação de formações e de sala de aula; análise das avaliações respondidas por orientadores de estudo e professores cursistas ao longo das formações. Como resultado deste estudo, espera-se contribuir para a discussão acerca de modelos de formação continuada executados em larga escala, como é o caso daquele a ser executado como parte do Pacto e suas articulações com a prática pedagógica..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (16) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Lays Cândido de Barros Andrade da Nóbrega - Integrante / Ana Claudia Rodrigues Gonçalves Pessoa - Integrante / Telma Ferraz Leal - Coordenador / Juliana de Melo Lima - Integrante / Yarla Suellen Nascimento Alvares - Integrante.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Educação.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Educação / Subárea: Ensino-Aprendizagem.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Educação / Subárea: Ensino-Aprendizagem/Especialidade: Métodos e Técnicas de Ensino.


Idiomas


Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Capítulos de livros publicados
1.
BARROS, L. C.. JOGOS DE ORTOGRAFIA: A MEDIAÇÃO DOCENTE NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM DA NORMA ORTOGRÁFICA.. In: Antonio Ferreira Rosa Júnior; Juliana Gomes das Oliveiras. (Org.). PRÁTICAS DIDÁTICAS: Exemplos testados e alternativas didáticas no ensino.. 1ed.Camaragibe: IGP, 2017, v. 1000, p. 1-12.



Bancas




Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
BARROS, L. C.. 8ª Edição do Concurso Arte-Livre. 2013. Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
VI SEMINÁRIO DE ESTUDOS EM EDUCAÇÃO E LINGUAGEM. 2014. (Seminário).

2.
III Seminário de Educação Profissional de Pernambuco. 2012. (Seminário).

3.
I Meeting Nacional de Educação e Tecnologia. 2012. (Congresso).

4.
IV MOSTRA DE EXPERIÊNCIAS PEDAGÓGICAS. 2012. (Outra).

5.
Seminário Educação e Diversidade. 2012. (Seminário).

6.
Seminário educação Étnico-racial: o fazer pedagógico em prol de uma escola igualitária. 2012. (Seminário).

7.
Seminário Educação Intercultural. 2012. (Seminário).

8.
X Congresso Internacional de Tecnologia na Educação. 2012. (Congresso).

9.
II Seminário Nacional Escola? Presente.. 2011. (Seminário).

10.
IX Congresso Internacional de Tecnologia na educação. 2011. (Congresso).



Outras informações relevantes


Aprovada no Concurso Público para Professor da Educação Infantil, Anos Iniciais do Ensino Fundamental e EJA I e II nas Escolas Urbanas realizado pela Prefeitura da Cidade de Ipojuca/PE - 2013.
Aprovada no Concurso Público para a Prefeitura Municipal de João Pessoa - PB, para o cargo de Professor da Educação Básica I - 2014.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 20/01/2019 às 1:42:04