Vitor Hugo Teixeira Araújo

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/4791736212995379
  • Última atualização do currículo em 31/08/2018


Arquivista em formação pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). Técnico de Arquivo pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) - 2018. Técnico em Agropecuária pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) - 2015. Membro da diretoria da Associação dos Arquivistas da Paraíba (AAPB), biênio 2018-2020. Membro do grupo de pesquisa Arquivologia e Sociedade - GPAS, cuja linha de pesquisa é Arquivo, Linguagem e Memória. Estagiário da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba - CAGEPA. Bolsista do Projeto de Extensão "Linguagem, Arquivologia, Tecnologia: O Letramento Digital no Projeto SESA", da UEPB. Premiado no Concurso de Redação e Artigos Científicos Expedição do Semiárido (IV edição, 2013), promovido pelo Programa de Estudos e Ações para o Semiárido, do Museu Interativo do Semiárido, da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). Premiado como melhor trabalho apresentado no eixo, durante o XXII Encontro Nacional de Estudantes de Arquivologia (Enearq), com o título "As contribuições do recurso Estrela de Davi para o cumprimento das exigências metodológicas da produção acadêmica" (2018, Belém-PA). (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Vitor Hugo Teixeira Araújo
Nome em citações bibliográficas
ARAÚJO, V. H. T.


Formação acadêmica/titulação


2015
Graduação em andamento em Arquivologia.
Universidade Estadual da Paraíba, UEPB, Brasil.
2015 - 2018
Curso técnico/profissionalizante em Técnico de Arquivo.
Universidade Estadual da Paraíba, UEPB, Brasil.
2012 - 2015
Curso técnico/profissionalizante em Tec. Agropecuária.
Colégio Agrícola Vidal de Negreiros, CAVN, Brasil.
2012 - 2015
Ensino Médio (2º grau).
Colégio Agrícola Vidal de Negreiros, CAVN, Brasil.
2006 - 2009
Ensino Fundamental (1º grau).
Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Bartolomeu Maracajá, EEEFMBM, Brasil.




Formação Complementar


2018 - 2018
Extensão universitária em Curso de Extensão em Oratória. (Carga horária: 30h).
Universidade Estadual da Paraíba, UEPB, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Estadual da Paraíba, UEPB, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Monitor da disciplina de Oficina de Textos I, Carga horária: 2


Companhia de Água e Esgotos da Paraíba, CAGEPA, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Estagiário do Setor de Arquivo Técnico, Carga horária: 20



Projetos de pesquisa


2016 - Atual
LINGUAGEM, CULTURA E MEMÓRIA: INVESTIGANDO AS FRONTEIRAS DO PROJETO SESA
Descrição: Descrição: O projeto ?Linguagem, cultura e memória: investigando as fronteiras do Projeto SESA? aborda sobre a temática de um multi(letramento) necessário para a formação dos discentes de arquivologia e/ou ciência da informação, é a continuação da pesquisa realizada no curso de Arquivologia e ampliada, a partir de 2014, a três universidades portuguesas: Universidade de Coimbra, Universidade do Porto e Instituto Politécnico do Porto. Desenvolvemos um projeto piloto de ensino de gêneros acadêmicos o qual tornou-se objeto de estudo do nosso doutorado, com o intuito de preparar os alunos na futura produção de suas monografias e trabalhos acadêmicos, nas disciplinas de Metodologia Científica e Oficina de Texto II do segundo período do curso de Arquivologia da UEPB, entre 2007.2 e 2010, esse projeto piloto interdisciplinar, doravante Seminário de Saberes Arquivísticos (SESA), buscou inseri-los no universo acadêmico e incentivá-los a participar da iniciação científica na área de Arquivologia. O objetivo geral deste projeto é analisar a aplicabilidade de uma proposta teórico-metodológica de ensino de gêneros acadêmicos, vivenciada na Universidade Estadual da Paraíba, Universidade do Porto-PT, Universidade de Coimbra-PT, Universidade Politécnico do Porto-PT à luz dos preceitos de Bakhtin e do Círculo quanto às Ciências Humanas, ao discurso de outrem na fronteira da interação verbal e ao próprio ato responsável na universidade e na vida. Os objetivos específicos são: 1. Investigar a escrita dos gêneros acadêmicos nos cursos de Arquivologia da UEPB, de Ciência da Informação da UP, UC e IPP. 2. Expor os princípios de linguagem que nortearam a proposta de ensino à luz das ideias de Bakhtin e do Círculo; 3. Analisar a aplicabilidade das diretrizes de ensino do projeto SESA; 4. Discutir sobre o conceito de cultura e memória acadêmica e as exigências normativas de escrita de um texto acadêmico; 5. Analisar a participação dos alunos no AVA, plataforma Moodle; 6. Investigar os gêneros blog, fóruns, entre outros com os quais os alunos terão acesso; 7. Analisar a organização de gêneros acadêmicos na modalidade oral .realizada pelos discentes . O objeto de pesquisa ? o ensino de gêneros acadêmicos no curso de Arquivologia e Ciência da Informação ? conjuga ações de natureza linguística, pedagógica e de Ciência da Informação. Dadas as várias faces do objeto, acreditamos que é preciso olhá-lo de forma interdisciplinar...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) .
Integrantes: Vitor Hugo Teixeira Araújo - Integrante / Eliete Correia dos Santos - Coordenador.


Projetos de extensão


2017 - Atual
LINGUAGEM, ARQUIVOLOGIA E TECNOLOGIA: O LETRAMENTO DIGITAL NO PROJETO SESA

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Eliete Correia dos Santos em 06/04/2017.
Descrição: Descrição: A preponderância dos sistemas midiáticos, a comunicação por satélites e as redes de computadores fez surgir uma nova economia e um novo conceito de sociedade, a sociedade planetária, que têm exigido dos sistemas educacionais a formação de um cidadão do/para o mundo, capacitado a empregar os recursos infotelecomunicacionais para a aquisição e construção de conhecimento. Estamos diante de um novo formato de receber e transmitir informação, e de uma busca incessante de conhecimento, o acesso ao mundo e as suas tradições culturais, com muito mais eficácia e rapidez que ontem. As novas Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC), usadas na comunicação social, estão cada vez mais interativas, pois permitem a troca de dados dos seus usuários com recursos que lhes permitem alternativas e aberturas das mais diferentes. Essas novas tecnologias que permitem a preparação e manipulação contígua de teores específicos por parte do professor/aluno e do aluno/professor, codificando-os, decodificando-os, recodificando-os conforme as suas realidades, as suas histórias de vida e a tradições em que vivem, permitem um entendimento mais eficaz, alternando os papéis de emissor e receptor, como co-protagonistas e contribuintes da ação cognitiva. De acordo com Moran (2007), a sociedade hoje é mais complexa como também as competências necessárias para ela, por isso é preciso repensar todo o processo, reaprender a ensinar, a estar com os alunos, e orientar atividades, a definir o que vale a pena fazer para aprender juntos ou separados. Desse modo, os papéis de professores e alunos passam a abranger mais espaços de atuação. Sujeitos agora capazes de intervir de forma concreta e eficaz em suas próprias realidades. Pode-se inicialmente questionar, que tipo de didática deve dar conta das novas competências e habilidades requeridas por uma universidade em processo de transformação. Uma das dificuldades é o conhecimento prévio de software ou programas que podem contribuir para uma melhor atuação do aluno nos usos das TCIs. Por isso, este projeto de extensão é uma possibilidade de contribuir para superar essa dificuldade. OBJETIVO GERAL Ampliar o conhecimento digital dos alunos de Arquivologia para usar a Web 2.0 em atividades de ensino, pesquisa e extensão. OBJETIVO ESPECÍFICO ? Promover cursos, minicursos de capacitação de uso de software necessários para o letramento acadêmico; ? Capacitar os alunos para utilizar a plataforma moodle..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Vitor Hugo Teixeira Araújo - Integrante / Eliete Correia dos Santos - Coordenador / Brunelly Santos Pereira da Silva - Integrante.
2015 - Atual
LINGUAGEM, ARQUIVOLOGIA E TECNOLOGIA: O SOFTWARE ESTRELA DE DAVI DO PROJETO SESA
Descrição: Descrição: O projeto Linguagem, Arquivologia e Tecnologia: o Software Estrela De Davi do Projeto Sesa aborda sobre a temática de multi(letramentos) necessários para a formação dos discentes de arquivologia e/ou ciência da informação, é a continuação da pesquisa realizada no curso de Arquivologia e ampliada, a partir de 2014, a três universidades portuguesas: Universidade de Coimbra, Universidade do Porto e Instituto Politécnico do Porto. Desenvolveu-se um projeto piloto de ensino de gêneros acadêmicos o qual se tornou objeto de estudo do doutorado da professora coordenadora do projeto, com o intuito de preparar os alunos na futura produção de suas monografias e trabalhos acadêmicos, nas disciplinas de Metodologia Científica e Oficina de Texto II do segundo período do curso de Arquivologia da UEPB, entre 2007.2 e 2010, esse projeto piloto interdisciplinar, doravante Seminário de Saberes Arquivísticos (SESA), buscou inseri-los no universo acadêmico e incentivá-los a participar da iniciação científica na área de Arquivologia. Assim, criou-se o esquema Estrela de Davi para planejar o gênero acadêmico e acredita-se que ele pode ser um caminho trilhado no futuro com contribuições à comunidade acadêmica a partir de uso de tecnologias, assim se imagina que será preciso pensar a ampliação do esquema em cronotopo virtual e presencial com a construção de um software que auxilie o professor e o aluno a organizar seu projeto enunciativo, possibilitando a criação de um ambiente de gestão do conhecimento e práticas de uso e aprendizagem continuada, por meio das lições aprendidas. Por isso, o objetivo deste projeto é desenvolver o software Estrela de Davi para que a teoria desenvolvida na proposta dialógica de ensino possa ser testada. A proposta teórico-metodológica de ensino de gêneros acadêmicos é vivenciada na Universidade Estadual da Paraíba, Universidade do Porto-PT, Universidade de Coimbra-PT, Universidade Politécnico do Porto-PT à luz dos preceitos de Bakhtin e do Círculo quanto às Ciências Humanas, ao discurso de outrem na fronteira da interação verbal e ao próprio ato responsável na universidade e na vida. Os objetivos específicos são: 1. Promover cursos, minicursos de capacitação de uso de software Estrela de Davi necessários para o desenvolvimento do planejamento de um gênero acadêmico; 2. Criar a página oficial do projeto SESA de acordo com a arquitetônica arquivista de acesso à informação como forma de recuperar a informação com mais facilidade e; 3. Registrar, no site, a memória do Projeto SESA de 2007 à atualidade, com o intuito de prover uma base de conhecimentos de todas as experiências vivenciadas. O objeto de extensão e pesquisa, o ensino de gêneros acadêmicos no curso de Arquivologia e Ciência da Informação, conjuga ações de natureza linguística, pedagógica e de Ciência da Informação. Dadas às várias faces do objeto, acreditamos que é preciso olhá-lo de forma interdisciplinar e a tecnologia é um aliado nessa fronteira..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Vitor Hugo Teixeira Araújo - Integrante / Eliete Correia dos Santos - Coordenador.
2015 - Atual
LINGUAGEM E ARQUIVOLOGIA: POSSIBILIDADES PARA O TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO MUSICAL
Descrição: Descrição: A educação é uma prática social cada vez mais ampla e presente na sociedade contemporânea, pois se vêm multiplicando os ambientes e processos de aprendizagem formais e informais, envolvendo práticas pedagógicas e formativas em instituições educativas, no trabalho, nas mídias, nos espaços de organização coletiva, potencializados pelas tecnologias de comunicação e informação. Isso se vincula às novas exigências e demandas do mundo do trabalho e da produção, assim como ao desenvolvimento científico e tecnológico, aos aspectos de constituição da cultura local, regional, nacional e internacional. Pensamos em gestão democrática como processo de construção de políticas públicas que não se restringe à prática acadêmica, porém conjectura, nas especificidades dessa prática social, a possibilidade de criação de um diálogo constante, repensando as estruturas de poder autoritário que permeiam as práticas universitárias. Desse modo, considerando que a educação não se atém apenas à escolarização, é fundamental situarmos que essas políticas não podem ser entendidas a partir da submissão à lógica utilitária de vinculação irrestrita às demandas do processo produtivo. Assim, a universidade, enquanto agência de formação, não deve vincular-se meramente à lógica do mercado de trabalho; entretanto, resgatar o seu papel político-socio-institucional e, essencialmente, o cultural, considerando o contexto democrático das ações, as necessidades daí decorrentes e as condições objetivas em que elas se efetivam, centralizando, no humano, o construto da participação cidadã em defesa do Curso de Arquivologia democrático e de qualidade, constitutivo da pluralidade de vozes e de projetos de sua comunidade. Nesse sentido, a formação integral no Ensino Superior deve atentar ao desenvolvimento da sensibilidade do ser humano que envolve três ações básicas em relação à arte: produzir, apreciar, contextualizar. O fazer artístico e o conjunto de informações a ele relacionadas, no âmbito do fazer do aluno e do desenvolvimento de seu percurso de criação, como também a recepção, incluindo percepção, decodificação, interpretação, fruição de arte e do universo a ela relacionado e o conhecimento do próprio trabalho artístico, dos colegas e da arte como produto social e histórico, o que desvela a existência de múltiplas culturas e subjetividades são essenciais para a formação de um homem sensível ao meio ambiente, à arte e à cultura, razão suficiente para executar este projeto de extensão. OBJETIVO GERAL Possibilitar ao aluno reconhecer em si e valorizar no outro a capacidade artística de manifestar-se na diversidade, como também as probabilidades de pesquisa em Arquivologia em instituições musicais.. Situação: Em andamento; Natureza: Extensão..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (10) .
Integrantes: Vitor Hugo Teixeira Araújo - Integrante / Eliete Correia dos Santos - Coordenador.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Ciência da Informação / Subárea: Arquivologia.
2.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Engenharia Agrícola / Subárea: Agropecuária.


Idiomas


Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.


Prêmios e títulos


2018
Melhor Trabalho do Eixo, XXII Encontro Nacional de Estudantes de Arquivologia (Enearq).
2017
2° Lugar na modalidade, Universidade Estadual da Paraíba.
2016
Honra ao Mérito, Universidade Estadual da Paraíba.
2013
Expedição do Semiárido, Universidade Federal de Campina Grande.


Produções



Produção bibliográfica
Capítulos de livros publicados
1.
ARAÚJO, V. H. T.; PALMEIRA, R. K. D. . As contribuições do software GDDoc para a gestão de documentos do Instituto de Previdência do Município (IPM) de João Pessoa. In: Eliete Correia dos Santos; Josemar Henrique de Melo; Claudialyne da Silva Araújo.. (Org.). Seminário de Saberes Arquivísticos: Interfaces do Aprendizado na Universidade. 1ed.Campina Grande: EDUEPB, 2017, v. 1, p. 131-146.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
ARAÚJO, V. H. T.; SANTOS, E. C. ; PALMEIRA, R. K. D. . As contribuições do software GDDoc para a gestão de documentos do Instituto de Previdência do Município (IPM) de João Pessoa. In: 7º Seminário de Saberes Arquivísticos, 2016, João Pessoa. ANAIS DO VII SEMINÁRIO DE SABERES ARQUIVÍSTICOS - SESA & I SIMPÓSIO DO GRUPO DE PESQUISA ARQUIVOLOGIA E SOCIEDADE. João Pessoa: Even3, 2016. v. 1.

Apresentações de Trabalho
1.
ARAÚJO, V. H. T.; SALES, I. V. P. ; SANTOS, E. C. . As contribuições do recurso 'Estrela de Davi' para o cumprimento das exigências metodológicas da produção acadêmica. 2018. (Apresentação de Trabalho/Outra).

2.
ARAÚJO, V. H. T.; SALES, I. V. P. ; SALES, E. P. . Tipos Documentais: análise da compreensão dos estudantes de Arquivologia a partir do ensino. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

3.
ARAÚJO, V. H. T.; SALES, I. V. P. ; SALES, E. P. . Tipos Documentais: análise da compreensão dos estudantes de Arquivologia a partir do ensino. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

4.
ARAÚJO, V. H. T.; SALES, I. V. P. ; SANTOS, E. C. . Despertando os estudantes para a pesquisa: as contribuições do recurso 'Estrela de Davi' para a iniciação da escrita na academia. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

5.
ARAÚJO, V. H. T.; SANTOS, E. C. ; PALMEIRA, R. K. D. . As contribuições do software GDDoc para a gestão de documentos do Instituto de Previdência do Município (IPM) de João Pessoa. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Lançamento Oficial do VIII Congresso Nacional de Arquivologia (CNA). 2018. (Outra).

2.
Palestra Portal de Periódico da Capes. 2018. (Outra).

3.
Treinamento de Marketing Digital - Cresça com o Google. 2018. (Outra).

4.
XXII Encontro Nacional de Estudantes de Arquivologia.As contribuições do recurso "Estrela de Davi" para o cumprimento das exigências metodológicas da produção acadêmica. 2018. (Encontro).

5.
Classificação de Documentos Arquivísticos. 2017. (Oficina).

6.
Encontro Anual Nacional ANPOLL/ Estudos Bakhtinianos e XII Jornada do Grupo de Pesquisa da PUC-SP/CNPq - Linguagem, Identidade e Memória. 2017. (Encontro).

7.
Minicurso Gestão de Carreira: uma abordagem instrumental. 2017. (Outra).

8.
VIII Seminário de Saberes Arquivísticos.Tipos Documentais: análise da compreensão dos estudantes de Arquivologia a partir do ensino. 2017. (Seminário).

9.
I Seminário de Sensibilização sobre o Papel da Associação dos Arquivistas da Paraíba. 2016. (Seminário).

10.
VII SEMINÁRIO DE SABERES ARQUIVÍSTICOS - SESA & I SIMPÓSIO DO GRUPO DE PESQUISA ARQUIVOLOGIA E SOCIEDADE.As contribuições do software GDDoc para a gestão de documentos do Instituto de Previdência do Município (IPM) de João Pessoa. 2016. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
ARAÚJO, V. H. T.; SANTOS, E. C. . VIII Seminário de Saberes Arquivísticos. 2017. (Outro).

2.
ARAÚJO, V. H. T.. XXI Encontro Nacional de Estudantes de Arquivologia. 2017. (Outro).

3.
SANTOS, E. C. ; ARAÚJO, V. H. T. . VII SEMINÁRIO DE SABERES ARQUIVÍSTICOS. 2016. (Outro).



Educação e Popularização de C & T



Apresentações de Trabalho
1.
ARAÚJO, V. H. T.; SANTOS, E. C. ; PALMEIRA, R. K. D. . As contribuições do software GDDoc para a gestão de documentos do Instituto de Previdência do Município (IPM) de João Pessoa. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
SANTOS, E. C. ; ARAÚJO, V. H. T. . VII SEMINÁRIO DE SABERES ARQUIVÍSTICOS. 2016. (Outro).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 16/12/2018 às 23:33:21