Daniel Maurício Cavalcanti de Aragão

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/8423040021928177
  • Última atualização do currículo em 17/09/2018


Professor Adjunto da Universidade Federal da Bahia- UFBA. Coordenador Acadêmico do Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Prof. Milton Santos da UFBA. Professor permanente do Mestrado Acadêmico em Relações Internacionais da UFBA. Doutor em Relações Internacionais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Graduado em Direito, pela Universidade Católica de Salvador, e Mestre em Direito (Filosofia e Sociologia do Direito) pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Em 2008, foi Visiting Fellow do Watson Institute for International Studies, da Brown University.. De 2002 a 2005, foi Secretário Executivo da Plataforma Interamericana de Direitos Humanos, Democracia e Desenvolvimento (PIDHDD). Atuou em diferentes organizações nacionais, regionais e internacionais. Tem interesse e desenvolve pesquisas em estudos críticos da globalização e da governança global, direitos humanos e empresas, atores não-estatais e cooperação internacional para o desenvolvimento. É membro da Associação Brasileira de Relações Internacionais (ABRI) e da International Studies Association (ISA). (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Daniel Maurício Cavalcanti de Aragão
Nome em citações bibliográficas
ARAGÃO, D. M. C.;ARAGÃO, DANIEL MAURICIO DE;ARAGÃO, DANIEL MAURÍCIO DE

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal da Bahia, IHAC.
Rua Barão de Geremoabo, s/n
Ondina
40170115 - Salvador, BA - Brasil
Telefone: (071) 32836790
URL da Homepage: www.ihac.ufba.br


Formação acadêmica/titulação


2006 - 2010
Doutorado em Relações Internacionais.
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, Brasil.
Título: Responsabilidade como legitimação: capital transnacional e governança global na Organização das Nações Unidas, Ano de obtenção: 2011.
Orientador: José María Gómez.
Bolsista do(a): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ, FAPERJ, Brasil.
1999 - 2002
Mestrado em Direito.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Título: Direito de Propriedade em Contradição e Colisão com os Direitos Humanos,Ano de Obtenção: 2002.
Orientador: Antonio Carlos Wolkmer.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: direitos humanos; propriedade.
1989 - 1993
Graduação em Direito.
Universidade Católica do Salvador, UCSAL, Brasil.




Formação Complementar


2008 - 2008
Visiting Fellow - Watson Institute for I. S..
Brown University, B.U., Estados Unidos.
2005 - 2005
Summer Course on International Human Rights Law.
University of Oxford, OX, Inglaterra.
2004 - 2004
Sociedad Civil y Derechos Humanos.
Instituto Interamericano de Derechos Humanos, IIDH, Costa Rica.
1998 - 1998
Evaluacion de Proyectos de Desarrollo. (Carga horária: 83h).
Universidad Autónoma de Madrid, UAM, Espanha.
1998 - 1998
Curso Interdisciplinario de Derechos Humanos.
Instituto Interamericano de Derechos Humanos, IIDH, Costa Rica.
1998 - 1998
Asignaturas del Doctorado Derechos Fundamentales. (Carga horária: 40h).
Universidad Carlos III de Madrid, UC3M, Espanha.
1997 - 1997
Maestría en Multiculturalismo y Derechos Humanos.
Universidad Internacional de Andalucia, UIA, Espanha.
1989 - 1990
Intercâmbio Cultural - AFS Intercultural Programs.
La Cueva High School, LCHS, Estados Unidos.


Atuação Profissional



Associação Brasileira de Ciência Política, ABCP, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2014
Vínculo: Membro do Conselho Fiscal, Enquadramento Funcional: Membro do Conselho Fiscal
Outras informações
Gestão 2012-2014


Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

03/2014 - Atual
Ensino, Programa de Pós-Graduação Relações Internacionais, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Métodos de Pesquisa em Relações Internacionais
Teoria de Relações Internacionais
Estudos Críticos da Globalização
10/2013 - Atual
Direção e administração, IHAC, .

Cargo ou função
Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais (Mestrado Acadêmico).
07/2011 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , IHAC, .

07/2011 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , IHAC, .

07/2011 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , IHAC, .

07/2011 - Atual
Ensino, Humanidades, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Contestação Política Transnacional
Empresas Multinacionais e Diplomacia Corporativa
Estudos da Contemporaneidade II
Estudos das Sociedades
Estudos das Subjetividades
Oficina de Simulação em Negociações Internacionais
Teoria das Relações Internacionais
12/2011 - 10/2013
Direção e administração, IHAC, .

Cargo ou função
Coordenador da Área de Concentração de Relações Internacionais do Bacharelado Interdisciplinar em Humanidades.
07/2012 - 07/2013
Direção e administração, IHAC, .

Cargo ou função
Vice-Coordenador do Bacharelado Interdisciplinar em Humanidades.

Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2010
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor Agregado 3, Carga horária: 7
Outras informações
Professor das seguintes disciplinas (com semestre, créditos e carga horária semestral): Relações Internacionais da América Latina (2006.2, 2007.1, 2007.2, 2008.1; 4 créditos; 60 horas), Guerra Fria e Ordem Internacional (2006.2; 4 créditos; 60 horas), Direitos Humanos e Relações Internacionais (2007.1; 2 créditos, 30 horas); Atores da Sociedade Civil Global (2007.2; 2 créditos; 30 horas); O Sistema Internacional no Século XX (2008.1; 4 créditos; 60 horas); Democracia, Desenvolvimento e Segurança na América Latina (2009.1; 4 créditos; 60 horas); Tópicos Especiais em relações Internacionais VIII - Governança global e a responsabilidade/regulação das corporações transnacionais (2009.2; 4 créditos; 60 horas); Identidades e Conflitos Identitários Contemporâneos (2010.1; 4 créditos; 60 horas); Atores Não-Estatais na Política Internacional (2010.1; 2 créditos; 30 horas).


Universidade Candido Mendes, UCAM, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Professor horista, Carga horária: 8
Outras informações
Professor de Relações Internacionais na América Latina

Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor da Pós em RI
Outras informações
Professor da Pós-Graduação de Relações Internacionais, lecionando "Identidades, Nacionalismos e Conflito".


Fundação Getúlio Vargas, FGV, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Avaliador de Trabalhos de Conclusão
Outras informações
Avaliador externo de todos os Trabalhos de Conclusão da segunda turma do MBA de Relações Internacionais.

Vínculo institucional

2010 - 2010
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Avaliador de Trabalhos de Conclusão
Outras informações
Avaliador externo de todos os Trabalhos de Conclusão da segunda turma do MBA de Relações Internacionais.

Vínculo institucional

2009 - 2009
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Avaliador de Trabalhos de Conclusão
Outras informações
Avaliador externo de todos os Trabalhos de Conclusão da primeira turma do MBA de Relações Internacionais.

Vínculo institucional

2008 - 2008
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 4
Outras informações
Aula sobre o tema de "Sociedade Civil Global" (4 h/a)


Centro de Gestão e Estudos Estratégicos, CGEE, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2006
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Prestador de Serviços
Outras informações
Assistência à Coordenação do Grupo de Direitos Humanos da Rede de Monitoramento do Sistema Internacional


Justiça Global, -, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2005
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Elaboração de pesquisa
Outras informações
Co-coordenação e elaboração de Relatório-pesquisa sobre a situação dos defensores de direitos humanos no Brasil


Plataforma Interamericana de Derechos Humanos Democracia y Desarrollo, PIDHDD, Brasil.
Vínculo institucional

2002 - 2005
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Secretário Executivo, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Gestão política e administrativa do plano trienal de atividades da PIDHDD; Produção dos Relatórios institucionais (narrativo e financeiro) de atividades; Diálogo permanente e monitoramento de projetos com agências de cooperação internacionais; Participação em audiências e reuniões de trabalho na Organização dos Estados Americanos - OEA; Articulação política, produção de material e participação como representante da PIDHDD no Grupo de Trabalho da Organização das Nações Unidas -ONU sobre ?opções para um Protocolo Opcional ao Pacto Internacional de Direitos Econômicos, Sociais e Culturais - PIDESC? (Genebra, Suíça). 2004 e 2005; Atividades de incidência sobre temas de interesse da PIDHDD (principalmente Direitos Econômicos, Sociais e Culturais, no período de Sessões da Comissão de Direitos Humanos da ONU (Genebra, Suíça), nos anos 2003,2004 e 2005; Representação da PIDHDD em reuniões de trabalho e advocacy (incidência) com o grupo de ONGs Corporate Accountability Working Group (Quito, Porto Alegre, Londres e Genebra); Articulação política e desenho do Observatório de Direitos Econômicos, Sociais e Culturais do MERCOSUL; Articulação política e monitoramento de campanhas regionais por direitos humanos coordenadas por membros da PIDHDD no período; Produção conjunta com outros membros da rede de relatórios temáticos em direitos humanos; Organização de atividades da PIDHDD com outros atores nos Fóruns Sociais Mundiais 2003 (Porto Alegre, Brasil), 2004 (Mumbai, Índia), 2005 (Porto Alegre, Brasil) e no Fórum Social das Américas 2004 (Quito, Equador); Representação da PIDHDD em diversos encontros, seminários y congressos internacionais: Comitê Internacional do Fórum Social Mundial (diversas reuniões ? Florença, Porto Alegre, Mumbai, São Paulo); XI Sessão da UNCTAD (United Nations Conference on Trade Agreements and Development) ? São Paulo, 2004; entre outros.


Universidade do Extremo Sul Catarinense, UNESC, Brasil.
Vínculo institucional

1999 - 2002
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor
Outras informações
Professor das disciplinas: Sociologia Jurídica, Introdução ao Estudo do Direito, História do Pensamento Jurídico, Direito Civil V (posse e propriedade) e Direitos Humanos. Coordenador de Extensão do Departamento de Direito. Professor Extensionista do Projeto (interdisciplinar) de Saúde Pública e Participação Popular. Membro do Núcleo de Pesquisa em Direitos Humanos e Cidadania (NUPEC), no qual coordenou o Grupo de Pesquisa em "Marxismo e Direitos Humanos".


Universidade do Vale do Itajaí, UNIVALI, Brasil.
Vínculo institucional

1999 - 2000
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 2
Outras informações
Professor da disciplina Tópicos de Relações Internacionais - Direito Internacional dos Direitos Humanos


Universidade Católica do Salvador, UCSAL, Brasil.
Vínculo institucional

1998 - 1999
Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Técnico Nível Superior (Assessor Jurídico ), Carga horária: 30
Outras informações
* Assessoria jurídica popular - resolução de conflitos de problemas relativos à moradia, através de um trabalho interdisciplinar de assessoria a coletivos de comunidades populares. * Capacitação e monitoramento de estagiários de Direito e Serviço Social, através de leituras e debates em grupo de estudo, aprofundando e sistematizando a experiência do Projeto. * Capacitação e monitoramento dos estudantes de Direito que estagiaram no Projeto, através de grupo de estudo específico de temas do Direito. * Organização e Capacitação de lideranças populares em cursos e oficinas sobre Reforma Urbana, Gestão Democrática e Participação Popular para a Federação das Associações de Bairros de Salvador - FABS e para o Movimento de Defesa dos Favelados- MDF; * Produção de cartilhas e oficinas de cidadania para as comunidades assessoradas e outras lideranças populares.

Vínculo institucional

1995 - 1997
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Assessor Jurídico Popular, Carga horária: 20
Outras informações
* Assessoria jurídica popular - resolução de conflitos de problemas relativos à moradia, através de um trabalho interdisciplinar de assessoria a coletivos de comunidades populares. * Capacitação e monitoramento de estagiários de Direito e Serviço Social, através de leituras e debates em grupo de estudo, aprofundando e sistematizando a experiência do Projeto. * Capacitação e monitoramento dos estudantes de Direito que estagiaram no Projeto, através de grupo de estudo específico de temas do Direito. * Organização e Capacitação de lideranças populares em cursos e oficinas sobre Reforma Urbana, Gestão Democrática e Participação Popular para a Federação das Associações de Bairros de Salvador - FABS e para o Movimento de Defesa dos Favelados- MDF; * Produção de cartilhas e oficinas de cidadania para as comunidades assessoradas e outras lideranças populares.


Comissão de Justiça e Paz - BA, CJP - BA, Brasil.
Vínculo institucional

1994 - 1997
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Assessor Jurídico Popular - Equipe Urbana, Carga horária: 40
Outras informações
Assessoria popular com equipe interdisciplinar a comunidades urbanas de Salvador (Bahia), com ênfase no Direito à Moradia e no Direito à Justiça e Segurança Pública. Representação da entidade no Movimento Nacional de Direitos Humanos (MNDH), Fórum de Entidade de Direitos Humanos da Bahia e no Conselho Estadual de Proteção aos Direitos Humanos (CEPDH-Bahia).


AFS Intercultura Brasil, AFS, Brasil.
Vínculo institucional

1990 - 2002
Vínculo: Voluntário, Enquadramento Funcional: Voluntário
Outras informações
Membro do Comitê Editorial da Revista Entreculturas (América Latina); Membro da Executiva da Diretoria Nacional nos períodos 1995-1997 e 2000-2002; Diretor da Região Nordeste 2 no período 1992-1995; Presidente do Comitê AFS Salvador no período 1993-1995; Participação em 10 Conferências Nacionais e na Regional Cone Sul; Participação em várias reuniões de monitoramento e capacitação; Treinamento em ?Policy Governance? (Palmela, Lisboa, maio de 2001); Orientador em atividades de envio e recebimento de estudantes (Comitê Salvador 1990-1995); Conselheiro de estudantes e famílias no intercâmbio (Comitê Salvador 1990-1995).



Linhas de pesquisa


1.
Estudos Críticos da Globalização: aspectos teóricos e estudos de casos
2.
Atores não-estatais na política mundial
3.
Desafios políticos e transnacionalização da cooperação para o desenvolvimento


Projetos de pesquisa


2014 - 2016
EMPRESAS DOS BRICS E A AGENDA DE DIREITOS HUMANOS DA ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS: uma análise da estratégia de inserção política global de transnacionais de potências médias
Descrição: A pesquisa está voltada para a análise do significado da atuação política de empresas transnacionais oriundas de potências médias em fóruns e organizações internacionais, observando o caráter particular da atuação de empresas dos países Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul (BRICS). Os debates acadêmicos que tratam de elites globalizantes ou de uma emergente classe capitalista transnacional estão centrados na articulação e poder político de empresas do eixo transatlântico (Estados Unidos/Europa). Nesse sentido, o projeto visa a preencher uma lacuna nos estudos de Relações Internacionais sobre a estratégia política articulada ou não BRICS em organizações internacionais. Dirige-se a pesquisa, particularmente, para a inserção dessas empresas nas iniciativas sobre empresas e direitos humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) com destaque para o Pacto Global e para o Fórum Anual sobre Empresas e Direitos Humanos. A pesquisa terá como resultados de produção científica: a produção de um mapeamento inédito sobre a atuação política de empresas transnacionais de potências médias, no caso, os países BRICS na Organização das Nações Unidas; - a construção de um marco analítico de referência sobre o perfil estratégico da inserção política de empresas BRICS em organizações internacionais..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .
Integrantes: Daniel Maurício Cavalcanti de Aragão - Coordenador / Mario Joaquim dos Santos Neto - Integrante / Tiago Matos dos Santos - Integrante / Doris Dias dos Santos - Integrante.Financiador(es): Universidade Federal da Bahia - Auxílio financeiro.
2014 - Atual
BRASIL NA COOPERAÇÃO SUL-SUL: AMERICA DO SUL, AFRICA E BRICS
Descrição: Pesquisa em rede com pesquisadores de três universidades ? UFBa- UCSAL-UNEB e com três coordenadores institucionais, sob a coordenação central na UFBA. O campo das relações internacionais tem sido marcado, desde seu advento, pela dualidade cooperação versus conflito. A questão de fundo que acompanha essa área de estudo pode ser sintetizada na seguinte pergunta: dadas as condições específicas do ambiente internacional, marcado pela ausência de um Estado e de um governo comum, em que medida os Estados podem cooperar? O interesse deste estudo está voltado especificamente para a posição do Brasil nesse cenário, isto porque há uma lacuna no conhecimento a respeito do crescimento das atividades de cooperação brasileira no exterior, o que tem apontado para a necessidade de maior sistematização e reflexão acerca do tema no país. Diferente daquela cooperação praticada pelos países do Norte, sob a regulamentação da OCDE, existem ainda no Brasil lacunas quanto orientações políticas oficiais acerca dos objetivos, prioridades e critérios de distribuição (temática, geográfica ou temporal) dos recursos para a cooperação para o desenvolvimento internacional.
 Sabe-se que uma característica da cooperação brasileira é a natureza segmentada do quadro institucional. A cooperação brasileira desenvolveu-se ao longo do tempo de forma descentralizada, com mais de uma centena de instituições brasileiras do governo federal, operando e disponibilizando expertise em setores diversos, de acordo com as demandas de países em desenvolvimento. Tendo em vista responder à complexidade temática e territorial deste estudo, o projetos esta concebido a partir de quatro eixos: (1) Contempla estudos sobre relações de cooperação na América do Sul. Visa analisar a inserção da América Latina no contexto das transformações da política internacional pós-1990; (2) Trata das relações de cooperação do Brasil com a África. Propõe estudar diversas políticas da diplomacia brasileira nas últimas décadas sobre a relação do país com aquele continente. (
3) Contempla as relações Brasil, Rússia, China, Índia e África do Sul - BRICS, visando a produzir conhecimentos sobre uma articulação geopolítica de relevância crescent, tendo por foco a educação; 
(4) Contempla o estudo da atuação dos países emergentes em organizações internacionais, especialmente a Organização das Nações Unidas. Propõe pesquisar as negociações, deliberações e agendas da ONU no plano multilateral das temáticas dos direitos humanos e meio ambiente. 
Os quatro eixos permitem uma integração teórica e metodológica para construir um conhecimento mais sistemático e analítico sobre a capacidade de interação do Brasil com atores internacionais tão diversos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2012 - 2015
A Inserção do Rio de Janeiro nas Agendas da Cooperação Sul-Sul Descentralizada
Descrição: A proposta visa a produzir elementos de análise que contribuam para a definição de estratégias locais e regionais de inserção do Rio de Janeiro nas agendas da política externa brasileira de cooperação sul-sul. O Brasil começa a tornar qualitativamente mais densa a sua participação ? não mais apenas enquanto beneficiário, mas também como doador ? no campo da cooperação internacional, em áreas das mais diversas (saúde pública, educação formal, cooperação universitária, educação não formal, meio ambiente, projetos de assistência técnica, desenvolvimento agrícola, cooperação tecnológica e desenvolvimento científico, gestão pública, etc.) e em parceria com países em desenvolvimento de diferentes regiões do mundo, sobretudo no continente africano e na região latino-americana. Isso ocorre no mesmo momento em que outros grandes países periféricos e potências emergentes (África do Sul, China, Índia, México, Turquia, por exemplo) passam a desempenhar papéis relevantes nessa agenda política e estratégica. Daí resulta a necessidade de se conhecer mais detalhadamente essa realidade, inclusive na perspectiva de atores não governamentais, redes e movimentos, com o intuito de desenvolver eixos estratégicos de pesquisa e de ação política, no que tange à cooperação sul-sul descentralizada. Integrantes: Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ): Maria Regina Soares de Lima (IESP) - COORDENADORA, Carlos R. S. Milani (IESP) ? COORDENADOR-ADJUNTO, Breno Bringel (IESP), João Feres Júnior (IESP) e Miriam Gomes Saraiva (PPGRI); Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro: Letícia Pinheiro (IRI/PUC-Rio), Jurek Seifert (doutorando, IRI/PUC-Rio) e Carolina Oliveira Salgado (doutoranda, IRI/PUC-Rio); Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO): Enara Echart Muñoz (Escola de Ciência Política, Centro de Estudos Jurídicos e Políticos); Universidade Federal da Bahia: Elsa Kraychete (IHAC), Daniel Aragão (IHAC), Tacilla Siqueira Santos (doutoranda, Escola de Administração.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (5) .
Integrantes: Daniel Maurício Cavalcanti de Aragão - Integrante / Carlos Roberto Sanchez Milani - Integrante / Maria Regina Soares de Lima - Coordenador / Elsa Sousa Kraychete - Integrante.Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.
2011 - 2014
O Lugar do Não Governamental na Proposição de um Pacto Social para o Desenvolvimento: mudanças nas relações entre agências de cooperação internacional não governamentais europeias e organizações não governamentais brasileiras
Descrição: Este projeto busca investigar as mudanças ocorridas nas agências não governamentais para o desenvolvimento e empresas, no âmbito da União Europeia, e suas relações com organizações não governamentais brasileiras, de forma a explicitar os arranjos institucionais constituídos, a partir dos anos 1990, quando emerge uma nova agenda internacional para o desenvolvimento. O porquê de tais mudanças será buscado na análise das redefinições estratégicas necessárias à consolidação de tal agenda, que tem a redefinição do papel do Estado no processo sócio-político, como questão central. A dicotômica concepção Estado interventor ou regulação social pelo mercado, já não alcança a complexidade que a regulação social passa a demandar. As proposições emanadas das organizações internacionais Banco Mundial, ONU, em especial orientam na direção da construção de consensos socialmente expressivos que possam ser pactuados institucionalmente. Numa esfera macro, a articulação entre o Estado, o mercado e a sociedade civil, passa a ser apontada como base de um novo pacto social. As organizações não governamentais e as empresas, a partir da noção de responsabilidade social, passam a ser consideradas como importantes atores nas concertações que visam a formulação e implementação de políticas públicas. A interação entre organizações públicas e privadas repercute nas organizações não governamentais de forma que a estas passem a promover modificações na missão, cada vez mais sintonizada com a agenda internacional de desenvolvimento; no planejamento, gestão e monitoramento, realizados a partir de metodologias orientadas pelos financiadores; práticas a accountabillity. As evidências das mudanças nas relações entre agências financiadoras do Norte e ONGs brasileiras serão buscadas em exames de documentos definidores das estratégias das agências financiadoras, missão institucional, objeto dos projetos financiados, mudanças organizacionais nas organizações brasileiras, institucionalização da relação ..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Daniel Maurício Cavalcanti de Aragão - Integrante / Elsa Sousa Kraychete - Coordenador / Ângela Maria Borges - Integrante / Maria Tereza Ribeiro - Integrante / Maria de Fátima Pereira do Nascimento - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia - Auxílio financeiro.
2011 - Atual
Estudos críticos da globalização
Descrição: Visa expor as contradições dos processos de globalização e de governança global, evidenciando-os como estratégias do capitalismo, sobretudo a partir da década de 70, mas com continuidade e aprimoramento no Século XXI, através de novas articulações e iniciativas políticas observáveis em organizações internacionais e regionais, assim como no âmbito não-governamental. Ao analisar como a globalização da política se articula com a globalização econômica (parte do processo de formação de uma classe capitalista transnacional) e evidenciar a constante necessidade de legitimação da globalização do capital, objetiva potencializar a resistência e as lutas por transformação social. Mais especificamente, a pesquisa tem buscado discutir como as empresas transnacionais têm cooptado a agenda social, de desenvolvimento e de direitos humanos (Pacto Global da ONU, ISSO 26000 e outros processos); a concepção e construção jurídico-normativa do mundo (entendida como governança global); e a globalização de outros entes políticos (cidades, ONGs, etc.)..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.


Membro de corpo editorial


2014 - Atual
Periódico: ESTUDOS INTERNACIONAIS
2012 - Atual
Periódico: Cadernos do CRH (UFBA)
2003 - 2005
Periódico: Revista ENTREculturas


Revisor de periódico


2012 - Atual
Periódico: Caderno CRH (UFBA. Impresso)
2016 - Atual
Periódico: Contexto Internacional (PUCRJ. Impresso)
2014 - Atual
Periódico: ESTUDOS INTERNACIONAIS


Revisor de projeto de fomento


2016 - 2016
Agência de fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Política Internacional/Especialidade: Globalização, Governança Global.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Política Internacional/Especialidade: Relações Internacionais, Bilaterais e Multilaterais.
3.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Direito / Subárea: Direitos Especiais/Especialidade: Direitos Humanos.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Política Internacional/Especialidade: Organizações Internacionais.
5.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Direito / Subárea: Teoria do Direito/Especialidade: Sociologia Jurídica.
6.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Comportamento Político/Especialidade: Classes Sociais e Grupos de Interesse.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende PoucoLê Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2011
Aprovado em 2º Lugar no Concurso para Professor Adjunto de Política Internacional, IFCS - UFRJ.
2010
Aprovado em 2º Lugar no Concurso para Professor Adjunto de "Contemporaneidade e Relações Internacionais", Edital nº 02/2010, publicado no D.O.U. nº 124 de 01/07/2010, Universidade Federal da Bahia - UFBA.
2008
Bolsa de Doutorado FAPERJ Nota 10, FAPERJ.
2006
Bolsa de Doutorado CNPQ, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPQ.
1999
Bolsa de Mestrado CAPES, CAPES.
1998
Segundo Lugar Geral/ Primeiro lugar na área de Concentração, Seleção para Mestrado em Direito - Universidade Federal de Santa Catarina.
1997
Diploma de Español como Lengua Extranjera, Instituto Cervantes.
1995
Conselheiro, Conselho Estadual de Proteção aos Direitos Humanos - CEPDH - Bahia.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
ROLAND, MANOELA CARNEIRO2018ROLAND, MANOELA CARNEIRO ; ARAGÃO, DANIEL MAURÍCIO DE ; ANGELUCCI, PAOLA DURSO ; DUQUE NETO, ARINDO AUGUSTO ; GALIL, GABRIEL COUTINHO ; LELIS, RAFAEL CARRANO . Desafios e perspectivas para a construção de um instrumento jurídico vinculante em direitos humanos e empresas. REVISTA DIREITO GV (ONLINE), v. 14, p. 393-417, 2018.

2.
ARAGÃO, D. M. C.2017ARAGÃO, D. M. C.; SANTOS, T. M. . A Governança Global do Desenvolvimento e a Despolitização do Land Grabbing: ?There is no alternative?'. ESTUDOS INTERNACIONAIS, v. 5, p. 57-73, 2017.

3.
ARAGÃO, D. M. C.2017ARAGÃO, D. M. C.. Controvérsias da Política Mundial em Direitos Humanos: o contexto em que se discute o Tratado para corporações transnacionais. Homa Publica: Revista Internacional de Direitos Humanos e Empresas, v. 1, p. 49-62, 2017.

4.
ARAGÃO, D. M. C.2012 ARAGÃO, D. M. C.. O CONTROLE GLOBAL DA SOLIDARIEDADE: transnacionalização e privatização na adaptação estratégica de ONGs britânicas no Brasil. Caderno CRH (UFBA. Impresso), v. 25, p. 269-283, 2012.

5.
ARAGÃO, D. M. C.2004ARAGÃO, D. M. C.. El ser y la subjectividad del otro: Liberación y construcción de derechos en el contexto Latinoamericano. Revista ENTREculturas, v. II, p. 30-41, 2004.

Capítulos de livros publicados
1.
ARAGÃO, D. M. C.; ROLAND, M. C. . The Need for a Treaty: expectations on counter-hegemony and the role of civil society. In: Surya Deva; David Bilchitz. (Org.). Building a Treaty on Business and Human Rights: Context and Contours. 1ed.Cambridge: Cambridge University Press, 2017, v. , p. 131-153.

2.
ARAGÃO, D. M. C.. Desvio ao Deserto Neoliberal: a ONU, sua agenda de desenvolvimento e o caso da responsabilidade das corporações transnacionais. In: KRAYCHETE, Elsa; MILANI, Carlos. (Org.). Desenvolvimento e cooperação internacional: relações de poder e política dos Estados. 1ed.Salvador: EdUFBA, 2014, v. , p. 77-93.

3.
ARAGÃO, D. M. C.. O Pacto Global da ONU e o debate sobre a responsabilidade das corporações transnacionais por violações de direitos humanos. In: Carlos Milani; João Martins Tude. (Org.). Globalização e relações internacionais: casos de ensino. 1ed.Rio de Janeiro: Editora FGV, 2014, v. , p. 133-152.

4.
ARAGÃO, D. M. C.. ONU e a Agenda de Desenvolvimento. In: Anete Brito Leal Ivo.. (Org.). Dicionário Temático Desenvolvimento e Questão Social. 1ed.São Paulo; Brasília; Salvador.: Annablume; CNPq; FAPESB., 2013, v. , p. 336-343.

5.
ARAGÃO, D. M. C.. Sociedade Civil e Dialética do Global: Dominação e Resistência no Processo de Globalização das Lutas por Direitos Humanos. In: Letícia de Campos Velho Martel. (Org.). Estudos Contemporâneos de Direitos Fundamentais. Rio de Janeiro: Editora Lumen Juris, 2009, v. II, p. 367-377.

6.
ARAGÃO, D. M. C.. Subjetividade do Outro, Processo de Libertação e Construção de Direitos no Contexto Latino-americano. In: Antonio Carlos Wolkmer. (Org.). Direitos Humanos e Filosofia Jurídica na América Latina. Rio de Janeiro: Lumen Iuris, 2004, v. , p. 211-228.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
ARAGÃO, D. M. C.; SANTOS NETO, M. J. . A Agenda Pós-2015 de Desenvolvimento da ONU: aprofundamento da virada neoliberal?. In: 5º Encontro Nacional da Associação Brasileira de Relações Internacionais, 2015, Belo Horizonte. Anais Eletrônicos do 5º Encontro Nacional da Associação Brasileira de Relações Internacionais, 2015, 2015.

2.
ARAGÃO, D. M. C.. . "Transnational Corporations and Human Rights: Responsibility as an Ambiguous Concept. In: 49th Annual Convention International Studies Association, 2008, San Francisco. ISA 2008 Annual Convention Archive, 2008.

Apresentações de Trabalho
1.
ARAGÃO, D. M. C.. What is at stake in the United Nations Initiatives on Business and Human Rights and the Binding Treaty Process? Constraints from the Global North and contradictions in the Global South. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
ARAGÃO, D. M. C.; ROLAND, M. . The Need for a Binding Treaty: expectations on counter-hegemony and the role of civil society (Draft-Book Chapter). 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

3.
ARAGÃO, D. M. C.. BRICS Companies and the United Nations Initiatives on Business and Human Rights. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
ARAGÃO, D. M. C.. 'Doing Good' with the Support of the Brazilian Private Sector: Transnationalization and privatization of development cooperation. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
ARAGÃO, D. M. C.. Responsibility as Legitimation: TNCs and Global Governance in the Capitalist World Order. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
ARAGÃO, D. M. C.. Responsabilidade como Legitimação: capital transnacional e governança global na ONU. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
ARAGÃO, D. M. C.. Dangerous Liaisons: Reassessing UN Corporate Partnerships Ten Years into the Global Compact. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
ARAGÃO, D. M. C.. Longing for Pasárgada: Brazilian Cinema and the Subjective Dimension of Exile in a Globalized World. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
ARAGÃO, D. M. C.. The Outside Inside: Migrants ?Transgression? as the Possible Sphere of Subjectivity and Politicization of the European Union. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

10.
ARAGÃO, D. M. C.. Disciplining by Funding: constraints imposed by development agencies to political action in Latin America. 2009. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

11.
ARAGÃO, D. M. C.. A inserção de Direitos Sexuais e Reprodutivos como Direitos Humanos nos cursos de Medicina, Enfermagem e Direito: construção histórico-social e o projeto de IPAS Brasil. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

12.
ARAGÃO, D. M. C.. Transnational Corporations and Human Rights: Responsibility as an Ambiguous Concept. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

13.
ARAGÃO, D. M. C.. TNCs, CSR and Human Rights. 2008. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

14.
ARAGÃO, D. M. C.. Corporações Transnacionais e Direitos Humanos. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

15.
ARAGÃO, D. M. C.. The UN, Transnational Corporations and Human Rights. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

16.
ARAGÃO, D. M. C.. The Inter-American System for the Protection of Human Rights: the Rights Protected, Limits and Possible Developments. 2004. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

Outras produções bibliográficas
1.
ARAGÃO, D. M. C.. Os Direitos Humanos na Pós-modernidade/ Os Direitos Humanos como Tema Global. Radar do Sistema Internacional, 2006 (Resenha de livros).

2.
ARAGÃO, D. M. C.. O Legado das Violações de Direitos Humanos no Cone Sul. Radar do Sistema Internacional, 2006 (Resenha de livro).

3.
ARAGÃO, D. M. C.; Leandro Gorsdorf ; Carlos Eduardo Gaio ; Darci Frigo ; Sandra Carvalho . Na Linha de Frente: Defensores de Direitos Humanos no Brasil 2002-2005. Rio de Janeiro; Curitiba: Justiça Global; Terra de Direitos, 2005 (Pesquisa/ Relatório de Direitos Humanos).

4.
Marguerite Capelle ; ARAGÃO, D. M. C. . Lutte contre la pauvreté et Droits de l´Homme. Paris, França: GRET Reseau Impact; Haut Conseil de la coopération internationale (HCCI), 2005 (Assistente de Pesquisa).

5.
ARAGÃO, D. M. C.; Pierre ROY ; Gustavo SENGES . Informe Regional - Los Derechos Económicos, Sociales y Culturales en America Latina. PIDHDD, 2004 (Relatório Regional).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
ARAGÃO, D. M. C.. IPAS Brasil. 2009.

2.
ARAGÃO, D. M. C.. Relatório Brasil e Entrevistas para PNUD América Latina. 2008.

3.
ARAGÃO, D. M. C.. IPAS Brasil. 2008.

4.
ARAGÃO, D. M. C.. IPAS Brasil. 2006.

Trabalhos técnicos
1.
ARAGÃO, D. M. C.. Brutalidade Policial Urbana no Brasil (Human Rights Watch). 1997.


Demais tipos de produção técnica
1.
ARAGÃO, D. M. C.. Especialização em Direitos Humanos. 2006. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

2.
ARAGÃO, D. M. C.. Especialização em Direitos Humanos - Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes. 2005. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

3.
ARAGÃO, D. M. C.. Especialização em Direitos Humanos. 2004. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

4.
ARAGÃO, D. M. C.. Capacitação em Gestão Social de Políticas Públicas (Programa Tecendo a Cidadania). 2000. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

5.
ARAGÃO, D. M. C.. Cartilha da Cidadania. 1996. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Cartilha).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
SOUZA, A. R. S.; ARAGÃO, D. M. C.; MORAIS, I. N.. Participação em banca de Fernanda de Castro Brandão Martins. A Ascensão Chinesa e o Sistema Financeiro e Monetário Internacional: Rumo a um potencial novo ciclo de hegemonia?. 2017. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Universidade Federal da Bahia.

2.
PERES, D. T.; ARAGÃO, D. M. C.; PINTO, F. R.. Participação em banca de Moisés Moreira Vieira. Biopolíticas de Exclusão: HIV/AIDS no controle de fronteiras. 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação Relações Internacionais) - Universidade Federal da Bahia.

3.
BALANCO, P. A. F.; ARAGÃO, D. M. C.; OLIVEIRA, I. T. M.. Participação em banca de Fernando Ferraz Reis. A Eficácia do Instituto da Retaliação por Países Latino-Americanos na Organização Mundial do Comércio. 2016. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Universidade Federal da Bahia.

4.
Elsa Souza Kraichete; ARAGÃO, D. M. C.; PEREZ, C. T.. Participação em banca de Laura Escudeiro de Vasconcelos. Cooperação Internacional como (Re)existência em Cuba. 2016. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Universidade Federal da Bahia.

5.
ARAGÃO, D. M. C.; ESTEVES, P. L. M. L.; RAMOS, E. S.. Participação em banca de Breno Fernandes Pereira. Tradução, Alteridade & Relações de Poder em ?An Invincible Memory", de João Ubaldo Ribeiro. 2016. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Universidade Federal da Bahia.

6.
ARAGÃO, D. M. C.; Laniado, Ruthy; MIELNICZUK, F. P.. Participação em banca de Milton José Deiró de Mello Neto. Identidades Nacionais Russas e Geopolítica do Cáucaso. 2016. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Universidade Federal da Bahia.

7.
ARAGÃO, D. M. C.; SOUZA, A. R. S.; SANTOS, T. C. E. S. S.. Participação em banca de Flávio Franco Santana de Jesus. Hegemonia e Contra-Hegemonia na Inserção Internacional do Brasil no Governo LULA (2003-2010): Uma Análise com Base nas Agendas da Rede Brasileira pela Integração dos Povos (REBRIP). 2016. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Universidade Federal da Bahia.

8.
ARAGÃO, D. M. C.; ROLAND, M. C.; PINHEIRO, S. M.. Participação em banca de Luiz Carlos Silva Faria Junior. A Batalha de Davi contra Golias: uma análise neogramsciana da agenda das Nações Unidas em Direitos Humanos e Empresas. 2015. Dissertação (Mestrado em Direito e Inovação) - Universidade Federal de Juiz de Fora.

9.
SAMPAIO, M. G. V.; ARAGÃO, D. M. C.; SOUZA, L. N.. Participação em banca de Renata Correa Ribeiro. As Relações da Rússia com a Ucrânia e a Moldávia: uma perspectiva comparada da política externa russa para a Crimeia e a Transnístria. 2015. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Universidade Federal da Bahia.

10.
ARAGÃO, D. M. C.; Elsa Sousa Kraychete; Carlos Roberto Sanchez Milani. Participação em banca de Milena Siqueira Santos Mendonça. Organizações de Direitos Humanos e Ação Coletiva Transnacional: análise do caso da CONECTAS - Direitos Humanos. 2012. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Federal da Bahia.

11.
Elsa Sousa Kraychete; ARAGÃO, D. M. C.; ANDRIOLI, A. I.. Participação em banca de Maria Elisa Huber Pessina. O Ideário de Desenvolvimento Pós 1990 e as Mudanças na Cooperação Internacional Não Governamental: entre as circunstâncias e as peculiaridades do caso alemão. 2012. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Federal da Bahia.

12.
ARAGÃO, D. M. C.; Elsa Sousa Kraychete. Participação em banca de Paulo Éverton Mota Simões. Entre a Alma Missionária e o Espírito Mercador: um estudo das Mudanças na Cooperação para o Desenvolvimento e Suas Repercussões na Atuação da NOVIB no Brasil. 2012. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Federal da Bahia.

Teses de doutorado
1.
Elsa Sousa Kraychete; ARAGÃO, D. M. C.; Laniado, Ruthy; RAMOS, L. C. S.; Ângela Maria Borges. Participação em banca de Elga Lessa de Almeida. Entre o Discurso Solidário e a Ação Pragmática: o sentido da cooperação técnica brasileira em Moçambique no Governo Lula. 2015. Tese (Doutorado em Administração) - Universidade Federal da Bahia.

2.
Carlos Roberto Sanchez Milani; ARAGÃO, D. M. C.; Elsa Sousa Kraychete; MENDES, D. C. V. R.; MUNOZ, E. E.. Participação em banca de Tacilla da Costa e Sá Siqueira Santos. Entre o Norte e o Sul: um estudo sobre o papel das organizações internacionais da sociedade civil brasileira na cooperação internacional para o desenvolvimento. 2014. Tese (Doutorado em Administração) - Universidade Federal da Bahia.

3.
Laniado, Ruthy; ARAGÃO, D. M. C.. Participação em banca de Dequex Araujo Silva Junior. Sistema de Policiamento Global na Ordem Mundial Contemporânea. 2013. Tese (Doutorado em Curso de doutorado em Ciências Sociais) - Universidade Federal da Bahia.

4.
Carlos Roberto Sanchez Milani; ARAGÃO, D. M. C.. Participação em banca de André Luis Nascimento dos Santos. Ensaio sobre a União Européia dos Direitos Humanos e a sua diplomacia cooperante para a América Latina. 2012. Tese (Doutorado em Administração) - Universidade Federal da Bahia.

5.
ARAGÃO, D. M. C.; Carlos Roberto Sanchez Milani; Maria Regina Soares de Lima; Elsa Souza Kraichete; Renato Coelho Baumann das Neves. Participação em banca de Ivan Tiago Machado Oliveira. Determinantes Sistêmicos e Domésticos da Política Comercial Externa Brasileira: uma análise das estratégias de negociação comercial do Brasil (1995-2010). 2011. Tese (Doutorado em Administração) - Universidade Federal da Bahia.

Qualificações de Doutorado
1.
Laniado, Ruthy; ARAGÃO, D. M. C.. Participação em banca de Dequex Araujo Silva Junior. Sistema de Policiamento Global na Ordem Mundial Contemporânea. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal da Bahia.

Qualificações de Mestrado
1.
SILVA, K. S.; ARAGÃO, D. M. C.; GONZALEZ, M. S.. Participação em banca de Renan Batista Jark. O Ativismo das Redes Transnacionais na Agenda LGBTI do Conselho de Direitos Humanos da ONU. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Relações Internacionais) - Universidade Federal de Santa Catarina.

2.
ARAGÃO, D. M. C.; SILVA, K. S.; André Lipp Pinto Basto Lupi; Juliana Lyra Viggiano Barroso. Participação em banca de Rafael Assumpção Rocha. Responsabilidade de Proteger: Aplicabilidade e Limitações do Princípio nos Conflitos Líbio e Sírio de 2011 e 2012. 2012. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação Relações Internacionais) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
ARAGÃO, D. M. C.; ROCHA, J.; ARAUJO, M.. Participação em banca de Raphaela de Araújo Lima Lopes.Códigos de Conduta de Empresas Transnacionais: os casos da Wal-Mart no México e da Zara no Brasil. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Direito) - Universidade Federal da Bahia.

2.
ARAGÃO, D. M. C.; Carlos Frederico Pereira da Silva Gama. Participação em banca de Leticia Silveira Bayde Nunes.Literatura e genocídio: a literatura de ficção como elemento politizante e essencial para o genocídio de Ruanda (1890-1994). 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em relações internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

3.
Ana Carolina Teixeira Delgado; ARAGÃO, D. M. C.. Participação em banca de Luciana Correia da Cruz Silva.A Redução do Espaço para a Ajuda Humanitária no Contexto de "Guerra Contra o Terror" - O Caso da Organização Médicos sem Fronteiras no Afeganistão. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em relações internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

4.
Pedro Cláudio Cunca Bocayuva Cunha; ARAGÃO, D. M. C.. Participação em banca de Guilherme de Abreu Basto Lima Rodrigues.O conceito de Imperialismo como eixo central da teoria marxista de Relações Internacionais. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em relações internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

5.
Ana Carolina Teixeira Delgado; ARAGÃO, D. M. C.. Participação em banca de Lia Brum Rodrigues.Ativismo online na sociedade civil global: o caso da organização Avaaz. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em relações internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

6.
Carlos Frederico Pereira da Silva Gama; ARAGÃO, D. M. C.. Participação em banca de Vitor Augusto Pereira Pitta.A relação Estado, Empresa e Sociedade a luz da responsabilidade social corporativa (RSC): a atuação da Shell na Nigéria. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em relações internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

7.
João Franklin Abelardo Pontes Nogueira; ARAGÃO, D. M. C.. Participação em banca de Egídio Alcides de B. Azevedo.As Intervenções Humanitárias: O Caso do Timor Leste. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em relações internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

8.
Alexandre dos Santos Silva; ARAGÃO, D. M. C.. Participação em banca de Gabriela Aguinaga Damião.As discussões sobre a intervenção humanitária em Ruanda no Conselho de Segurança da ONU. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em relações internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

9.
Carlos Magno Spricigo Venerio; ARAGÃO, D. M. C.. Participação em banca de Sabrina Abreu Dagostin.A Aplicabilidade das Normas Internacionais de Direitos Humanos no Brasil. 2001. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Direito) - Universidade do Extremo Sul Catarinense.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
SALA, J. B.; ARAGÃO, D. M. C.; PECEQUILO, C. S.. Teoria de Relações Internacionais. 2012. Universidade Federal do ABC.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
International Studies Association 57th Annual Convention. Local Engagements, Global Entanglements. 2016. (Congresso).

2.
Colóquio no BRICS Policy Center.Empresas dos BRICS no Pacto Global da ONU. 2014. (Oficina).

3.
Human Rights Conference - ISA/IPSA/APSA/ECPR. BRICS Companies and the United Nations Initiatives on Business and Human Rights. 2014. (Congresso).

4.
53rd Annual Convention International Studies Association. Coordenador e Debatedor no Painel "Corporate Behavior and Corporate Responsibility in the Information Age". 2012. (Congresso).

5.
Segundo Seminário Nacional de Graduação em Relações Internacionais.Fórum de Graduação - Economia Política Internacional. 2012. (Seminário).

6.
Terceira Semana de Direitos Humanos da UFSC.Positivação Internacional dos Direitos Humanos: os Desafios Contemporâneos (Conferência de Encerramento). 2012. (Seminário).

7.
2a. Conferência de Desenvolvimento do IPEA. A Questão da Diferença em Relações Internacionais. 2011. (Congresso).

8.
14o. Encontro de Ciências Sociais do Norte e Nordeste - CISO.Fórum "A situação dos defensores de direitos humanos no Brasil no contexto da luta contra a violência". 2009. (Encontro).

9.
Colóquio Internacional: França e Brasil, diplomacias e solidariedades.Segunda Mesa-Redonda - Solidariedades Transnacionais. 2009. (Seminário).

10.
ISA-ABRI Conference 2009. Bilateral Relations in South America: Instances of Cooperation and Conflict. 2009. (Congresso).

11.
ISA-ABRI Conference 2009. Responsabilidade Social e Relações Internacionais. 2009. (Congresso).

12.
ISA-ABRI Conference 2009. Corporate Social Responsibility and the Promises of Global Governance. 2009. (Congresso).

13.
Red de Actores para una mejor democracia - PNUD América Latina.Debatedor em workshop sobre Projeto Red de Actores para una mejor democracia. 2009. (Seminário).

14.
Aula inaugural dos cursos de Relações Internacionais - Estácio de Sá.Sociedade Civil Global? Oportunidades e contradições no processo de globalização dos atores sociais. 2008. (Outra).

15.
Semana de Relações Internacionais.Outros Atores nas Relações Internacionais (Mesa Redonda). 2008. (Encontro).

16.
O Quebra-Cabeça da Integração Latino-americana: Desafios Nacionais, Regionais e Locais.A Reconfiguração Político-Espacial dos Esquemas de Integração. 2007. (Seminário).

17.
Fórum Social Mundial.Organização de seminários e oficinas pela PIDHDD. 2005. (Encontro).

18.
Agenda Pós-Neoliberal/ Post neo-liberal Agenda.Desenvolvimento para a Dignidade Humana/ Development for Human Dignity. 2004. (Seminário).

19.
Fórum Social Mundial.Organização de seminários e oficinas pela PIDHDD. 2004. (Encontro).

20.
Freihandel zwischen EU und MERCOSUR/ Libre Comercio entre la Unión Europea y el MERCOSUR.A Plataforma Interamericana de Direitos Humanos, Democracia e Desenvolvimento (PIDHDD) e o Observatório DESC MERCOSUL como espaços de ação cidadã frente aos acordos de livre comércio no âmbito regional e sub-regional. 2004. (Seminário).

21.
Curso do Programa Internacional de Formação e Capacitação em Direitos Humanos das Mulheres - CEPIA.Direitos Humanos. 2003. (Outra).

22.
Fórum Social Mundial.Organização de seminários e oficinas pela PIDHDD. 2003. (Encontro).

23.
Seminário de Ensino Jurídico da UNESC - Construindo o PPP.Reflexão crítica sobre o ensino jurídico, a partir do filme "Sociedade dos Poetas Mortos". 2002. (Seminário).

24.
I Congresso Brasileiro do Voluntariado. Desafios do trabalho voluntário - a experiência do AFS Intercultura Brasil. 2001. (Congresso).

25.
Seminário sobre Sociologia Jurídica - FACS.Conscientização e Mobilização dos Direitos Humanos. 1996. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
MENDES, D. C. V. R. ; ARAGÃO, D. M. C. ; Elsa Sousa Kraychete . IV Semana Baiana de Relações Internacionais. 2016. (Congresso).

2.
ARAGÃO, D. M. C.. Fórum de Graduação e Pós-Graduação da Associação Brasileira de Relações Internacionais (Comissão Científica). 2014. (Outro).

3.
Elsa Sousa Kraychete ; ARAGÃO, D. M. C. ; MENDES, D. C. V. R. . III Semana Baiana de Relações Internacionais. 2013. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Vitor de Souza Costa. A Arquitetura Legal da Impunidade e os Processos Políticos e Jurídicos na América Latina Subjacentes a Crimes Ambientais de Empresas Transnacionais. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. (Orientador).

2.
Vitória Sacramento Moreira. O Experimento de Rojava como Politização do Feminismo e do Internacional. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Universidade Federal da Bahia. (Orientador).

3.
Dóris Dias dos Santos. Vozes de Mulheres Negras Clandestinas: do Cosmopolitismo à Contestação. Início: 2016. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Tiago Matos dos Santos. Estratégias de Despolitização e Processos de Legitimação do Capital Transnacional na Governança Global das Apropriações de Terras. 2018. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Orientador: Daniel Maurício Cavalcanti de Aragão.

2.
Mário Joaquim dos Santos Neto. Desenvolvimento e Hidro-Hegemonia: A economia política da Governança Global da Água e o caso do Rio Uruguai. 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação Relações Internacionais) - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Orientador: Daniel Maurício Cavalcanti de Aragão.

3.
Lucas Mota Oliveira. A Construção da Identidade Internacional de Blocos Regionais por Meio de Símbolos Políticos. 2017. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Daniel Maurício Cavalcanti de Aragão.

4.
Jhader Cerqueira do Carmo. "Girls, Who Run this Motha?" Feminismos em Processos de Concertação Internacional. 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação Relações Internacionais) - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Orientador: Daniel Maurício Cavalcanti de Aragão.

5.
Breno Fernandes Pereira. Tradução, Alteridade & Relações de Poder em ?An Invincible Memory" de João Ubaldo Ribeiro. 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação Relações Internacionais) - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Orientador: Daniel Maurício Cavalcanti de Aragão.

6.
Milton José Deiró de Mello Neto. Identidades Nacionais Russas e a Geopolítica do Cáucaso. 2016. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Orientador: Daniel Maurício Cavalcanti de Aragão.

7.
Flávio Franco Santana de Jesus. Hegemonia e Contra-Hegemonia na Inserção Internacional do Brasil no Governo LULA (2003-2010): Uma Análise com Base nas Agendas da Rede Brasileira pela Integração dos Povos (REBRIP). 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação Relações Internacionais) - Universidade Federal da Bahia, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Daniel Maurício Cavalcanti de Aragão.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Raphaela de Araújo Lima Lopes. Códigos de Conduta de Empresas Transnacionais: os casos da Walmart no México e da Zara no Brasil. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Direito) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Daniel Maurício Cavalcanti de Aragão.

2.
Tania Hlebetz. A Política externa dos Estados Unidos para a América Latina: Como o país lidou com o tráfico de drogas internacional nas décadas de 1980 e 1990. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em relações internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Orientador: Daniel Maurício Cavalcanti de Aragão.

3.
Pedro Torres Costa. O MERCOSUL e a inserção internacional brasileira no campo da segurança. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em relações internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Orientador: Daniel Maurício Cavalcanti de Aragão.

4.
André Leal Faria. A ANP e a Internacionalização do Mercado Brasileiro de Petróleo: uma abordagem neo-institucional à luz da Economia Política Internacional. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em relações internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Orientador: Daniel Maurício Cavalcanti de Aragão.

5.
Monique Bittencourt França. Fórum Social Mundial: A luta pela afirmação de outro mundo possível. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em relações internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Orientador: Daniel Maurício Cavalcanti de Aragão.

6.
Ana Fefer de Moraes Morgado. A interação entre o doméstico e o internacional em direitos humanos: o caso da Argentina e do Chile pós-ditaduras militares. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em relações internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Orientador: Daniel Maurício Cavalcanti de Aragão.

7.
Catarina Peres Gama Lopes da Costa. Uma nação prisioneira do discurso: a dominação chinesa sobre o Tibete. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em relações internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Orientador: Daniel Maurício Cavalcanti de Aragão.

8.
Henrique Ribeiro Moniz de Aragão. Responsabilidade social corporativa, desenvolvimento sustentável e os desafios do desenvolvimento. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em relações internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Orientador: Daniel Maurício Cavalcanti de Aragão.

9.
Patrick Sonni Barsotti Cavalier. A cooperação internacional e os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em relações internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Orientador: Daniel Maurício Cavalcanti de Aragão.

10.
Anna Carolina Barros Campagnac. Ativismo transnacional por direitos humanos e o processo de socialização de normas contra o Apartheid na África do Sul. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em relações internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Orientador: Daniel Maurício Cavalcanti de Aragão.

11.
Cedrick Santos de Moraes. Demarcação de terras indígenas: O caso da aldeia Marangato em Imaruí-SC.. 2002. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Direito) - Universidade do Extremo Sul Catarinense. Orientador: Daniel Maurício Cavalcanti de Aragão.

Iniciação científica
1.
Mario Joaquim dos Santos Neto. Estudos Críticos da Globalização: Desafios na Organização das Nações Unidas. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Humanidades) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Daniel Maurício Cavalcanti de Aragão.

2.
Dóris Dias dos Santos. Estudos Críticos da Globalização: Desafios na Organização das Nações Unidas. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Humanidades) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Daniel Maurício Cavalcanti de Aragão.

3.
Tiago Vinicius dos Santos Silva. Empresas Brasileiras no Pacto Global da ONU. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Humanidades) - Universidade Federal da Bahia, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia. Orientador: Daniel Maurício Cavalcanti de Aragão.

4.
Tiago Matos dos Santos. Estudos Críticos da Globalização: Desafios na Organização das Nações Unidas. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Humanidades) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Daniel Maurício Cavalcanti de Aragão.

5.
Dóris Dias dos Santos. Estudos Críticos da Globalização: Empresas da China no Pacto Global da ONU. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Humanidades) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Daniel Maurício Cavalcanti de Aragão.

6.
Mario Joaquim dos Santos Neto. Estudos Críticos da Globalização: Empresas da Rússia no Pacto Global da ONU. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Humanidades) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Daniel Maurício Cavalcanti de Aragão.

7.
Millena Goes Siqueira Santos. Estudos Críticos da Globalização: Empresas da África do Sul no Pacto Global da ONU. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Humanidades) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Daniel Maurício Cavalcanti de Aragão.

8.
Cássia Bruna Barbosa de Lima. Estudos Críticos da Globalização: Empresas da Índia no Pacto Global da ONU. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Humanidades) - Universidade Federal da Bahia. Orientador: Daniel Maurício Cavalcanti de Aragão.

9.
Luciana Domingos Lopes. A construção histórica do mineiro como sujeito de direito em Criciúma. 2002. Iniciação Científica. (Graduando em Direito) - Universidade do Extremo Sul Catarinense. Orientador: Daniel Maurício Cavalcanti de Aragão.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 26/09/2018 às 12:38:11