Sérgio José Priori Jovino Marques Filho

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/9872185814057807
  • Última atualização do currículo em 05/11/2018


Possui graduação em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Pernambuco(2008) e mestrado em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Pernambuco(2011). Atualmente é Bolsista de doutorado da Universidade Federal de Pernambuco e Professor Assistente da Universidade de Pernambuco. Atuando principalmente nos seguintes temas:concreto armado, nós de pórtico, Análise de estruturas de edifícios. (Texto gerado automaticamente pela aplicação CVLattes)


Identificação


Nome
Sérgio José Priori Jovino Marques Filho
Nome em citações bibliográficas
MARQUES FILHO, S. J. P. J.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal de Pernambuco, Centro de Tecnologia.
Av. Acadêmico Hélio Ramos, sn Cidade Universitária
Cidade Universitária
50740-530 - Recife, PE - Brasil
Telefone: (81) 21267216
Fax: (81) 21267216


Formação acadêmica/titulação


2012
Doutorado em andamento em Engenharia Civil.
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
Orientador: Ézio da Rocha Araújo.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2009 - 2011
Mestrado em Engenharia Civil.
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
Título: Modelagem da flexibilidade de nóos de pórtico em concreto armado,Ano de Obtenção: 2011.
Orientador: Bernardo Horowitz.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: concreto armado; nós de pórtico; Análise de estruturas de edifícios.
2003 - 2008
Graduação em Engenharia Civil.
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.




Formação Complementar


2013 - 2013
CURSO DE LIGAÇÕES EM ESTRUTURAS DE AÇO. (Carga horária: 18h).
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENGENHARIA E CONSULTORIA ESTRUTURAL, ABECE, Brasil.
2013 - 2013
CÁLCULO DE UM EDIFICIO MULTIANDARES EM ESTRUTURA M. (Carga horária: 16h).
Associação Brasileira da Construção Metálica, ABCEM, Brasil.
2012 - 2012
ESTRUTURAS METÁLICAS CBCA-ABECE. (Carga horária: 48h).
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENGENHARIA E CONSULTORIA ESTRUTURAL, ABECE, Brasil.
2007 - 2008
Extensão universitária em Géo-Ingenerie. (Carga horária: 740h).
Ecole Nationale Supérieure des Mines de Nancy, ENSMN, França.


Atuação Profissional



FACULDADE DAMAS DA INSTRUÇÃO CRISTÃ, FADIC, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2016
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: PROFESSOR, Carga horária: 20

Atividades

02/2013 - Atual
Ensino, Arquitetura e Urbanismo, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Matemática aplicada
Mecânica aplicada
Resistência dos materiais
Sistemas Estruuturais

Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de doutorado, Carga horária: 40

Vínculo institucional

2011 - 2013
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Professor subsittuto - UFPE, Carga horária: 20

Vínculo institucional

2009 - 2011
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Mestrado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2008 - 2008
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Monitoria, Carga horária: 12
Outras informações
Monitor da disciplina de Pontes sob orientação do professor Afonso Sobreira

Vínculo institucional

2006 - 2007
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Iniciação Científica, Carga horária: 20
Outras informações
Participação nos projetos ?Modelação Geométrica de Grupo de Estacas em Solos Poroelásticos? no periodo de janeiro de 2006 à julho de 2006 e ?Modelação de Nós de Pórticos Concêntricos e Excêntricos? no periodo de agosto de 2006 à agosto de 2007 ambos sob orientação do professor Bernardo Horowitz

Vínculo institucional

2005 - 2005
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Monitoria, Carga horária: 12
Outras informações
Monitor da disciplina de Fenômenos de Transporte sob orientação do Professor Jaime Cabral

Vínculo institucional

2005 - 2005
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Iniciação Científica, Carga horária: 20
Outras informações
Participação no projeto ?Estudo da Dinâmica da Macrodrenagem em Regiões Urbanas com Suporte do Geoprocessamento? sob orientação do Professor Almir Cirilo

Atividades

08/2012 - 05/2013
Ensino, Engenharia de Produção, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Resistência dos Materiais 3
08/2012 - 05/2013
Ensino, Engenharia Cartográfica, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Resistência dos Materiais 3
03/2012 - 07/2012
Ensino, Engenharia Química, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Resistência dos Materiais 3
03/2012 - 07/2012
Ensino, Engenharia Cartográfica, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Resistência dos Materiais3
08/2011 - 12/2011
Ensino, Engenharia de Produção, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Resistência dos Materiais 3
08/2011 - 12/2011
Ensino, Engenharia Cartográfica, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Resistência dos Materiais 3

Universidade de Pernambuco, UPE, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Assistente, Carga horária: 40

Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Professor subsittuto - UPE, Carga horária: 30

Atividades

03/2015 - Atual
Ensino, Engenharia Civil, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Teoria das Estruturas 1
Resistência dos Materiais 2


Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Modelagem numérica de pontes de encontros integrais
Descrição: O principal objetivo desse projeto é aprofundar os estudos na área de pontes de encontros integrais, a fim de melhor compreender o comportamento da estrutura, proporcionando a desmitificação do sistema construtivo e disseminando a sua utilização no país. No Brasil o tema é muito pouco estudado, sendo a maior parte da bibliografia produzida oriunda dos Estados Unidos. As pontes de encontros integrais são estruturas que, devido ao seu complexo comportamento, foram inicialmente projetadas baseadas em experiências anteriores bem-sucedidas. Esse forte caráter empírico terminou por retardar o desenvolvimento de modelos numéricos de forma que, atualmente, diversos departamentos de transporte americanos adotam processos simplificados para projetar pontes de encontros integrais. Sendo assim, é frequente a utilização de modelos simplificados para a modelagem desse tipo de estrutura, acarretando projetos mais conservadores haja vista a perda de precisão inerentes a esse tipo de modelagem. Por outro lado, o emprego de modelos complexos, sem o devido conhecimento dos parâmetros de entrada necessários, tais como propriedades físicas do solo, comportamento reológico do concreto e gradientes de temperatura, necessários para alimentar sofisticados modelos computacionais, nem sempre estão disponíveis aos projetistas estruturais e leva a igual perda de precisão caso adote-se modelos simplificados. O principal exemplo da problemática acima exposta é a modelagem do solo. Uma vez que as pontes de encontros integrais são estruturas com grande dependência das propriedades do solo, a interação entre o solo e a estrutura deve sempre ser tido em conta na análise. Usualmente, o solo é modelado a partir da associação de molas ao longo dos elementos estruturais. Diferentes propostas para cálculo da rigidez do solo podem ser encontradas na literatura sendo as mais conhecidas o modelo de Winkler, Pasternack e a utilização de curvas p-y. Uma outra problemática igualmente complexa é a determinação dos deslocamentos provenientes dos efeitos diferidos do concreto que têm sua origem física na difusão de água na matriz cimentícia (meio poroso) e que para a engenharia de estruturas o seu efeito é estimado através de modelos de correlação. Dessa forma, o primeiro objetivo desse projeto de pesquisa é quantificar a contribuição de cada variável de projeto no deslocamento final imposto aos encontros integrais. Essas contribuições são função das propriedades físicas dos materiais, geometria da ponte e das propriedades geométricas dos elementos estruturais que compõe a estrutura. Ocorre que em toda as variáveis de projeto que contribuem para o deslocamento do encontro integral possuem propriedades estatísticas que levam naturalmente à questão de incerteza obre a capacidade resistente e à capacidade em serviço da estrutura integral. O método imediato de tratamento desses problemas é utilizar as ferramentas do Cálculo Estocástico. Serão usadas amostragens de Monte-Carlo para a simulação e a propagação de incertezas, a partir da definição probabilística das variáveis (funções de distribuição de probabilidades) de acordo com as últimas recomendações do JCCS, tanto para materiais quanto para ações. Para tal será desenvolvido um código, provavelmente PYTHON, dado que se estima que serão necessárias milhares de variáveis aleatórias para a descrição e solução do problema. Do ponto de vista computacional isso significa a solução simultânea de de milhares de problemas iguais, fazendo-se necessária a utilização de ferramentas de computação paralela. Ao final, pretende-se obter a distribuição probabilística e computados os seus momentos de ordem superior da capacidade resistente das peças e da estrutura como um todo, incluindo aí parâmetros necessários a estimativa de colapso progressivo e determinação de índices de confiabilidade. A solução de tais problemas requer a solução de subp.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.


Idiomas


Francês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
1MARQUES FILHO, S. J. P. J.2013MARQUES FILHO, S. J. P. J.; HOROWITZ, B. . Flexibility modeling of reinforced concrete concentric frame joints. Revista IBRACON de Estruturas e Materiais, v. 6, p. 360-374, 2013.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
MARQUES FILHO, S. J. P. J.; DALPANE, T. . Modelagem numérica de pontes de encontros integrais. In: Congresso brasileiro de pontes e estruturas, 2018, Rio de Janeiro. Congresso brasileiro de pontes e estruturas, 2018.

2.
VELOSO, F ; MARQUES FILHO, S. J. P. J. . ANÁLISE DE VIABILIDADE ECONÔMICA DE UMA EDIFICAÇÃO VERTICAL CONSIDERANDO DIFERENTES SISTEMAS CONSTRUTIVOS EM CONCRETO. In: Congresso Brasileiro do Concreto, 2017, Bento GOnçalves. 59 Congresso Brasileiro do Concreto, 2017.

3.
LAVOR, R. E. A. ; MARQUES FILHO, S. J. P. J. . AVALIAÇÃO DOS EFEITOS DA RETRAÇÃO E FLUÊNCIA NO ENCONTRO INTEGRAL DE PONTES EM CONCRETO. In: Congresso Brasileiro do Concreto, 2017, Bento GOnçalves. 59 Congresso Brasileiro do Concreto, 2017.

4.
VINISKI, B. M. C. ; PINTO, J. W. ; MARQUES FILHO, S. J. P. J. . INTERVENÇÃO EM EDIFÍCIOS HISTÓRICOS COM A UTILIZAÇÃO DE ESTRUTURA METÁLICA: ESTUDO DE CASO ARMAZÉM 09 ? RECIFE/PE. In: Congresso Latino Americano da Construção Metálica, 2014, São Paulo. CONSTRUMETAL 2014, 2014.

5.
MARQUES FILHO, S. J. P. J.; HOROWITZ, B. . MODELAÇÃO DA FLEXIBILIDADE DE NÓS DE PÓRTICO EM CONCRETO ARMADO COM VIGAS E PILARES DE LARGURAS DIFERENTES. In: 52 CONGRESSO BRASILEIRO DO CONCRETO - CBC 2010, 2010, Fortaleza-CE. Anais do 52 Congresso Brasileiro do Concreto, 2010. v. 1. p. 397.

6.
MARQUES FILHO, S. J. P. J.; HOROWITZ, B. . Modelos simplificados de nós de pórtico com vigas e pilares de larguras diferentes. In: 30 Congresso Ibero Latino Americano de Métodos Computacionais em Engenharia - CILAMCE, 2009, Buzios. 30 CILAMCE - Armação dos Búzios - RJ.

7.
HOROWITZ, B. ; MARQUES FILHO, S. J. P. J. . MODELAÇÃO DA FLEXIBILIDADE DE NÓS DE PÓRTICO EM CONCRETO ARMADO COM PEÇAS DE MESMA LARGURA. In: 50º Congresso Brasileiro do Concreto, 2008, Salvador. 50º Congresso Brasileiro do Concreto, 2008. v. 1. p. 309.

8.
HOROWITZ, B. ; MARQUES FILHO, S. J. P. J. . MODELAÇÃO DA FLEXIBILIDADE DE NÓS INTERNOS DE PÓRTICO EM CONCRETO ARMADO. In: CMNE/CILAMCE 2007, 2007, Porto. CMNE/CILAMCE 2007, 2007.

9.
HOROWITZ, B. ; MARQUES FILHO, S. J. P. J. . EFEITO DASEÇÃO DO PILAR NA FLEXIBILIDADE DE NÓS INTERNOS DE PÓRTICO EM CONCRETO ARMADO. In: 49º Congresso Brasileiro do Concreto, 2007, Bento Gonçaves. 49º Congresso Brasileiro do Concreto, 2007.

Apresentações de Trabalho
1.
MARQUES FILHO, S. J. P. J.; HOROWITZ, B. ; Carlos Lopes . MODELAÇÃO DA FLEXIBILIDADE DE NÓS DE PÓRTICO EM CONCRETO ARMADO COM VIGAS E PILARES DE LARGURAS DIFERENTES. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
HOROWITZ, B. ; MARQUES FILHO, S. J. P. J. . MODELAÇÃO DA FLEXIBILIDADE DE NÓS DE PÓRTICO EM CONCRETO ARMADO COM PEÇAS DE MESMA LARGURA. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
PINTO, J. W.; MARQUES FILHO, S. J. P. J.. Participação em banca de Bianca Mendes Carneiro Viniski.INTERVENÇÃO EM EDIFÍCIOS HISTÓRICOS COM A UTILIZAÇÃO DE ESTRUTURA METÁLICA: ESTUDO DE CASO DO ARMAZÉM 9. 2014 - Instituto Federal de Pernambuco.

2.
HOROWITZ, B.; MARQUES FILHO, S. J. P. J.. Participação em banca de RICARDO GOMES DUARTE FREIRE.ANÁLISE ESTRUTURAL DE TABULEIROS DE PONTE USANDO O MÉTODO DE ANALOGIA DE GRELHA. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Pernambuco.

3.
HOROWITZ, B.; MARQUES FILHO, S. J. P. J.. Participação em banca de Silvio de Azevedo Dantas.PROJETO DE UM EDIFICIO RESIDENCIAL EM ALVENARIA ESTRUTURAL DE BLOCOS DE CONCRETO. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Pernambuco.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
52 CONGRESSO BRASILEIRO DO CONCRETO - CBC 2010. MODELAÇÃO DA FLEXIBILIDADE DE NÓS DE PÓRTICO EM CONCRETO ARMADO COM VIGAS E PILARES DE DIFERENTES LARGURAS. 2010. (Congresso).

2.
50º Congresso Brasileiro do Concreto. MODELAÇÃO DA FLEXIBILIDADE DE NÓS DE PÓRTICO EM CONCRETO ARMADO COM PEÇAS DE MESMA LARGURA. 2008. (Congresso).

3.
48º Congresso Brasileiro do Concreto. 2007. (Congresso).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 16/11/2018 às 2:15:19