Barbara Cristina Mota Johas

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/8515578221991320
  • Última atualização do currículo em 27/09/2018


Professora Assistente Nível I, lotada no Departamento/Coordenação de Ciência Política na Universidade Federal do Piauí- UFPI. Mestre em Ciências Sociais, com área de concentração em Ciência Política,pela Universidade Estadual de Londrina (2006).Possui graduação em Ciência Sociais na mesma universidade, foi professora colaboradora da Universidade Estadual de Londrina na área de Sociologia, participa do grupo de estudos em teoria política (GETEPOL) também é pesquisadora no Grupo de Pesquisa em Democracia (UFPB/CNPq). Co-líder do Grupo Instituições e políticas públicas vinculado ao NIPP (Núcleo de Instituições e Políticas Públicas ) (UFPI/CNPQ), coordenadora do Grupo de estudos em Teoria Política Contemporânea DOXA (UFPI/CNPQ). Tem experiência na área de Ciência Política, com ênfase em Teoria Política Contemporânea,Teoria do Estado, atuando principalmente nos seguintes temas: democracia, deliberação, participação, esfera pública e Arranjos institucionais. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Barbara Cristina Mota Johas
Nome em citações bibliográficas
JOHAS, B. C. M.


Formação acadêmica/titulação


2017
Doutorado em andamento em Políticas Públicas.
Universidade Federal do Piauí, UFPI, Brasil.
Título: Estado e Sociedade civil: A política pública e a sua relação com a participação política dos atores sociais: para além da cooptação e da cooperação,
Orientador: Masilene Rocha Viana.
Palavras-chave: Sociedade Civil; Estado.
2011 interrompida
Doutorado interrompido em 2015 em Ciência Política.
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Título: As instituições realmente importam para a democracia? Uma analise a partir do deliberativismo,
Orientador: Walquiria Domingues Leão Rêgo.
Ano de interrupção: 2015
Palavras-chave: Cidadania; democracia; Esfera Pública; Estado; institucionalidade; Participação.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Teoria Política / Especialidade: Teoria Política Contemporânea.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Teoria Política.
2007 - 2010
Mestrado em Ciências Sociais.
Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.
Título: O conceito de Democracia Deliberativa em Habermas,Ano de Obtenção: 2010.
Orientador: Raquel Kritsch.
Palavras-chave: deliberação; Esfera Pública; institucionalidade; Teoria Habermasiana.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política.
2003 - 2006
Graduação em Ciências Sociais.
Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.
Título: Democracia Deliberativa:uma ampliação efetiva da participação política?.
Orientador: Raquel Kritsch.
1998 - 2000
Ensino Médio (2º grau).
Colégio Estadual Professor Newton Guimarães, C.U.N.G, Brasil.
1989 - 1997
Ensino Fundamental (1º grau).
Escola Estadual Barão do Rio Branco, E.E.BARÃO, Brasil.




Formação Complementar


2018 - 2018
Perspectivas Teoricas e Metodologias da Pesquisa Avaliativa. (Carga horária: 40h).
Universidade Federal do Piauí, UFPI, Brasil.
2017 - 2017
Memória política e politicas de memória: o que são e como estudá-las". (Carga horária: 4h).
Universidade Federal do Piauí, UFPI, Brasil.
2016 - 2016
Memória política e políticas de memória: o que são e como estudá-las.. (Carga horária: 4h).
Universidade Federal do Piauí, UFPI, Brasil.
2014 - 2014
A representação do Social na História do Ocidente. (Carga horária: 4h).
Universidade Federal do Piauí, UFPI, Brasil.
2013 - 2013
Extensão universitária em Instituições Políticas Brasileiras. (Carga horária: 45h).
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal do Piauí, UFPI, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Coordenação do Curso de Gradução- Bacharelado, Carga horária: 20

Vínculo institucional

2015 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Coordenadora do Estágio Obrigatório

Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professora Assistente Nível I, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Professora Assistente Nível I, lotada na Coordenação do Bacharelado em Ciência Política da Universidade Federal do Piaui.

Atividades

06/2017 - Atual
Direção e administração, Centro de Ciências Humanas e Letras, .

Cargo ou função
Coordenação do Curso de Bacharelado em Ciência Politica.
11/2015 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências Humanas e Letras, .

Cargo ou função
Membro da Comissão de TCC.
11/2015 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências Humanas e Letras, .

Cargo ou função
Membro do Núcleo Docente Estruturante.
10/2014 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências Humanas e Letras, .

Cargo ou função
Coordenadora da Comissão de Estágio do curso de Bacharelado em Ciência Política.
04/2016 - 10/2016
Ensino, Ciência Política, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Iniciação à ciência Política
04/2016 - 10/2016
Ensino, Ciência Política, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Cultura Política e opinião pública
04/2016 - 10/2016
Ensino, Ciência Política, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Trabalho de Conclusão do Curso- TCC
04/2016 - 10/2016
Outras atividades técnico-científicas , Centro de Ciências Humanas e Letras, Centro de Ciências Humanas e Letras.

Atividade realizada
Orientação de Monitoria na disciplina: Iniciação à Ciência Política.
04/2016 - 10/2016
Outras atividades técnico-científicas , Centro de Ciências Humanas e Letras, Centro de Ciências Humanas e Letras.

Atividade realizada
Orientação de Monitoria/ disciplina: Cultura política e Opinião Pública.
08/2015 - 02/2016
Outras atividades técnico-científicas , Centro de Ciências Humanas e Letras, Centro de Ciências Humanas e Letras.

Atividade realizada
Orientação de Monitoria/ disciplina: Teoria Política III.
06/2015 - 02/2016
Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Teoria Política III
06/2015 - 02/2016
Ensino, Ciência Política, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Teoria Política III
06/2015 - 02/2016
Ensino, Serviço Social, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Iniciação à política
02/2015 - 06/2015
Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Teoria Política II- Ministrada para a turma do PARFOR.
02/2015 - 06/2015
Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Disciplina Teoria Política II- programa PARFOR
08/2014 - 01/2015
Ensino, Ciência Política, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Teoria Política III (CONTEMPORÂNEA)
08/2014 - 01/2015
Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Teoria Política III
08/2014 - 01/2015
Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Tópico de ciência Política
04/2014 - 08/2014
Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
DCSO133- Tópico III- I
04/2014 - 08/2014
Ensino, Ciência Política, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
DCSO199- Iniciação à Ciência Política
04/2014 - 08/2014
Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
DSCO132- Seminário de Ciência Política.
03/2014 - 08/2014
Ensino, Pedagogia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Educação e movimentos sociais para o programa PARFOR
09/2013 - 03/2014
Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Teoria Política III
09/2013 - 03/2014
Ensino, Administração, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
DSCO154- Iniciação a política
09/2013 - 03/2014
Ensino, Serviço Social, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
DSCO154- Iniciação à política

Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2016
Vínculo: Estudante de Pós Graduação, Enquadramento Funcional: Estudante
Outras informações
Estudante de Doutorado


Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2013
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor Colaborador, Carga horária: 40
Outras informações
Professsora Colaboradora na área de Sociologia junto ao departamento de Ciências Sociais.

Vínculo institucional

2007 - 2010
Vínculo: Mestranda, Enquadramento Funcional: Mestranda
Outras informações
Mestrado concluído sob o título: "O Conceito de Democracia Deliberativa em Habermas" com a orientação da Prof° Dr° Raquel Kritsch.Participaram da banca Prof. Dr. Adrian Gurza Lavalle (Titular); e o Prof. Dr. Denilson Werle (Titular).

Vínculo institucional

2005 - 2006
Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Pesquisador-Bolsista

Vínculo institucional

2003 - 2006
Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Aluno de graduação

Atividades

09/2003 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Letras e Ciências Humanas, .

03/2013 - 06/2013
Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
1SOC748-Educação e Sociedade-turmas 1000/2000
10/2011 - 06/2013
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Educação Comunicação e Artes, .

Cargo ou função
Representante junto ao Departamento de pedagogia.
07/2012 - 12/2012
Ensino, ciencias sociais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Educação e Juventude
Ensino, Pesquisa, Ciências Sociais-Graduação
1SOC749-Turma 2000
07/2012 - 12/2012
Ensino, Engenharia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ensino, Pesquisa, Engenharia Civil-Graduação
Sociologia Geral e urbana
1soc100-Turma 2000
07/2012 - 12/2012
Ensino, Ciência da Computação, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ensino, Pesquisa, Ciência da Computação-Graduação
Humanidades
5SOC060-Turma 1000
07/2012 - 12/2012
Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Democracia, Movimentos Sociais e Políticas Públicas
Ensino, Pesquisa, Ciências Sociais-Graduação
1SOC 955-Turma 1000
03/2012 - 06/2012
Ensino, Ciência do Esporte, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
6SOC103-Fundamentos da Sociologia do Esporte -turma 1000
02/2012 - 06/2012
Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ensino, Pesquisa, Ciências Sociais-Graduação
1SOC748-Turma 1000/2000
Educação e Sociedade
02/2012 - 06/2012
Ensino, Medicina Veterinária, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ensino, Pesquisa, Medicina Veterinária- Graduação
1SOC16- Turma 1000/2000
Sociolgia Geral e rural
07/2011 - 12/2011
Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ensino, Ciências Sociais- Graduação
1SOC749/20
Educação e Juventude- Turma 1000/2000
07/2011 - 12/2011
Ensino, Engenharia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ensino, Pesquisa, Engenharia Civil, Graduação
1SOC 100-1000/2000
Sociologia Geral e Urbana
03/2011 - 06/2011
Estágios , Centro de Letras e Ciências Humanas, .

Estágio realizado
Estágio de docência da bolsa de mestrado cnpq sob orientação da professora Raquel Krischt.
06/2006 - 12/2006
Estágios , Centro de Letras e Ciências Humanas, Departamento de Ciências Sociais.

Estágio realizado
Estágio supervisionado de ensino em sociologia no ensino médio referente à disciplina "Metodologia e Prática de Ensino" que totalizou 110 horas...
08/2005 - 08/2006
Outras atividades técnico-científicas , Centro de Letras e Ciências Humanas, Centro de Letras e Ciências Humanas.

Atividade realizada
Atividade Realizada: "Cidadania,efetividade e forma institucional: a especificidade da teoria deliberativa da democracia". Relatório final de Iniciação Científica..

Rede Estadual de Ensino de São Paulo, REE-SP, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2011
Vínculo: Professora Peb II, Enquadramento Funcional: Professora, Carga horária: 33
Outras informações
Professora de Sociologia e Filosofia, peb-II na rede estadual de ensino do Estado de São Paulo Recém aprovada no Concurso público Estadual. Exoneração por pedido em dezembro de 2011.


Universidade Aberta do Paiuí, UAPI, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2017
Vínculo: Coordenadora da Especialização, Enquadramento Funcional: Coordenadora
Outras informações
Coordenadora da Especialização em Ensino de Sociologia no Ensino Médio pelo CEAD/UFPI em parceria com a Universidade Aberta do Brasil.

Atividades

2015 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Coordenação do bacharelado em Ciência Política, .



Linhas de pesquisa


1.
Direitos humanos, políticas públicas e relações internacionais (Grupo: Estudos em Teoria Política - GETEPOL - CNPq)

Objetivo: Esta linha visa a explorar, a partir das noções fundamentais da teoria política, as implicações teóricas e práticas de temas como direitos humanos, relações internacionais e outros bem como a viabilidade da implementação de políticas públicas a eles vinculadas. É uma das linhas do grupo de pesquisa "Estudos em Teoria Política", criado em 09/2003 a partir do projeto de pesquisa "Direitos humanos, Estado e soberania: alguns problemas teóricos e práticos", financiado pela Fundação Araucária e sediado na UEL. O grupo é cadastrado junto ao "Diretório de Grupos de Pesquisa no Brasil" do CNPq...
2.
Estado, soberania e outros temas de teoria política (Grupo: Estudos em Teoria Política - GETEPOL - CNPq)

Objetivo: Esta linha se dedica ao estudo teórico das noções de Estado, soberania e outros conceitos correlatos da Ciência Política bem como a autores clássicos do pensamento político que as sistematizaram. É uma das linhas do grupo de pesquisa "Estudos em Teoria Política", criado em 09/2003 a partir do projeto de pesquisa "Direitos humanos, Estado e soberania: alguns problemas teóricos e práticos", financiado pela Fundação Araucária e sediado na UEL. O grupo é cadastrado junto ao "Diretório de Grupos de Pesquisa no Brasil" do CNPq.
3.
Teoria Política Contemporânea- debates em torno das teorias da justificação política


Projetos de pesquisa


2016 - Atual
Breaking the curse? The politics of drought in the Brazilian Northeast
Descrição: During the years of 2012/13, the Semi-Arid region of the Brazilian Northeast faced one of the worst droughts in decades. It has severely affected the livelihood of many of its 22 million inhabitants, representing 11.8% of Brazil?s population. This recent drought, however, is just the latest manifestation of the extreme weather variability that afflicts this region, exacerbating its acute poverty. Given the long history of periodic droughts and accompanying human suffering, the Brazilian government has implemented a host of government policies designed to both ameliorate the effects of droughts and prevent their negative consequences. These policies are targeted at an official Semi-Arid Zone (SAZ) that cuts across state boundaries and encompasses 1049 drought-prone municipalities. Government decrees and laws define which municipalities are included in the SAZ, but it has varied little over time. A technical committee composed of bureaucrats and meteorologists use publicly available weather data as criteria for inclusion in the official region, making political manipulation of the composition of the zone less likely. Municipalities meeting these criteria are depicted as dark grey in Figure 1 below..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2015 - Atual
Teorias democráticas, participação política e institucionalidade: o conturbado caminho das teorias da justificação política.
Descrição: As teorias democráticas contemporâneas tem buscado discutir quais são os parâmetros da justificação política do exercício do poder em sociedades plurais, entre estas teorias, o deliberacionismo constitui-se como uma teoria da legitimidade democrática que busca articular participação política de caráter substantivo e forma institucional, procurando superar os limites representativos da democracia liberal clássica e seus princípios de justificação da legitimidade. Os deliberativistas propõem ampliar o espectro de participação dos cidadãos para além do ato de votar, incorporando a participação da sociedade civil na regulação da vida pública. Portanto, o modelo deliberativo funda-se nas noções de comunicação e de deliberação pública. Daí decorre que a estrutura deste modelo de legitimação democrática tem como umas de suas questões centrais, e também mais problemáticas, a definição de sua estrutura institucional que viabiliza (ou não) uma participação pública e plural. Isto posto, estudar a relação entre os arranjos institucionais, a esfera pública e a opinião pública, a fim de compreender a lógica interna dos conceitos que fundamentam a legitimidade democrática dentro destas teorias bem como entender a dinâmica das novas formas de participação política, constituirá a tarefa central desta pesquisa..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Barbara Cristina Mota Johas - Coordenador / Diogo Pablo Florian - Integrante / João Henrique Sousa Gomes Filho - Integrante / Carolina Carvalho - Integrante / Filipe Mateus de Sousa Costa - Integrante / Raianny do Nascimento Silva - Integrante.
2012 - Atual
PARA ALÉM DA CONSTELAÇÃO NACIONAL? DISPUTAS EM TORNO DA CIDADANIA, DO COSMOPOLITISMO E DOS DIREITOS HUMANOS NA TEORIA POLÍTICA CONTEMPORÂNEA
Descrição: ESTA INVESTIGAÇÃO (APROVADA PELA CHAMADA PÚBLICA PQ-2011, PROCESSO Nº 307085/2011-2, DO CNPQ) VISA A DAR CONTINUIDADE AO PROJETO DE PESQUISA DIREITOS HUMANOS UNIVERSAIS E ESTADOS NACIONAIS: FUNDAMENTOS HISTÓRICOS E PROBLEMAS TEÓRICOS II , ENCERRADO EM FEVEREIRO/2012. NO PROJETO ANTERIOR, CONSTATOU-SE A INTERDEPENDÊNCIA ENTRE CIDADANIA NACIONAL, ESTADO, DIREITOS HUMANOS E DEMOCRACIA, MOVIMENTO QUE IMPÔS A NECESSIDADE DE SE AVERIGUAR AS POSSIBILIDADES DE SE PENSAR OS DIREITOS HUMANOS FORA DO QUADRO DAS ESTRUTURAS INSTITUCIONAIS E DE PODER ATUALMENTE VIGENTES BEM COMO AVALIAR ALTERNATIVAS FACTÍVEIS A TAL INTERDEPENDÊNCIA. PARA LEVAR A BOM TERMO TAL TAREFA, O CAMINHO ESCOLHIDO FOI O DE APROFUNDAR O ESTUDO DO TEMA DO SMOPOLITISMO E SUA RELAÇÃO COM OS DIREITOS HUMANOS E COM A CIDADANIA DE BASE NACIONAL - ELEMENTOS QUE GUARDAM UMA COMPLEXA, E POR VEZES ATÉ MESMO CONTRADITÓRIA, INTERAÇÃO COM PROPOSTAS E IDEAIS COSMOPOLITAS. ASSIM, POR MEIO DO ESTUDO DAS MUITAS TEORIAS DA CIDADANIA COSMOPOLITA, QUE VÊM GANHANDO ADEPTOS CADA VEZ MAIS NUMEROSOS NAS MAIS DISTINTAS VERTENTES DO PENSAMENTO POLÍTICO, PRETENDE-SE AVERIGUAR AS PROPOSTAS DE UNIVERSALIZAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS E DA CIDADANIA A PARTIR DE CONTEXTOS NACIONAIS BEM COMO AS CONDIÇÕES DE EXECUÇÃO DESTE IDEÁRIO COSMOPOLITA DIANTE DO ATUAL CENÁRIO INTERNACIONAL MUNDIAL QUE, SEGUNDO ALGUMAS VOZES SONORAS, CAMINHARIA NA DIREÇÃO DE UMA "CONSTELAÇÃO PÓS-NACIONAL", EMBORA AS PRÁTICAS POLÍTICAS DAS PRINCIPAIS POTÊNCIAS HEGEMÔNICAS GLOBAIS VENHAM APONTANDO ACENTUADO RECRUDESCIMENTO DAS POSSIBILIDADES DE EXTENSÃO DA CIDADANIA A NÃO-NACIONAIS..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (4) / Doutorado: (4) .
Integrantes: Barbara Cristina Mota Johas - Integrante / Raquel Kritsch - Coordenador / Ariana Bazzano de Oliveira - Integrante / Álvaro Okura de Almeida - Integrante / Márcia Baratto - Integrante / Rafael Assumpção de Abreu - Integrante / Willian Vieira Mathias de Oliveira - Integrante / Rafael Antonio da Luz Saches - Integrante / Meire Ellen Moreno - Integrante / Raissa Wihby Ventura - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2011 - Atual
Direitos humanos, cosmopolitismo, cidadania e teoria política: questões teóricas e problemas práticos
Descrição: Direitos humanos, cosmopolitismo, cidadania e teoria política: questões teóricas e problemas práticos Descrição: Este projeto, aprovado pela Fundação Araucária (Chamada Pública 14/2009 Ato 097/2010), visa a dar continuidade ao projeto de pesquisa Direitos humanos, Estado e soberania: alguns problemas teóricos e práticos II , encerrado em Maio/2011, financiado pela mesma Fundação Araucária. O discurso em prol da implementação dos direitos humanos em âmbito global tornou-se, no mundo ocidental moderno, lugar comum e matéria inquestionável. As pressuposições ontológicas da idéia de direitos humanos bem como a pretensão de que o poder político deve estar sujeito às exigências da razão e da lei passaram a fazer parte, no mundo moderno, de uma constituição política e jurídica que encontra na figura do Estado nacional uma de suas mais fortes expressões, o que, com freqüência, opõe a natureza particularista dos direitos do homem e do cidadão ao caráter universalista das cartas de direitos humanos. A discussão sobre os direitos humanos, com especial ênfase na possibilidade de sua universalização a partir de contextos nacionais, isto é, com ênfase numa abordagem cosmopolita, encontra no projeto habermasiano (e de seus seguidores) de constituição de um Estado mundial ( Weltstaat ), fundado num patriotismo constitucional à Carta de Direitos Humanos da ONU, um de seus mais fortes sustentáculos teóricos. De outro lado, paradoxos e tensões foram potencializados ao longo da segunda metade do século XX, entre outras coisas, pelo acirramento do processo de globalização, que vem acarretando mudanças, inclusive, no conceito de cidadania democrática. Ora, questões de peso para a teoria política se colocam também aqui: Como tais mudanças devem ser analisadas? Estamos de fato diante de uma nova modalidade de cidadania? Os Estados nacionais de base territorial estão realmente perdendo força? Tais são as questões a se aprofundar nesta pesquisa.. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (4) / Doutorado: (4) .
Integrantes: Barbara Cristina Mota Johas - Integrante / Raquel Kritsch - Coordenador / Álvaro Okura de Almeida - Integrante / Márcia Baratto - Integrante / Rafael Assumpção de Abreu - Integrante / Rafael Antonio da Luz Saches - Integrante / Meire Ellen Moreno - Integrante / Raissa Wihby Ventura - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2009 - 2012
Direitos Humanos Universiais e Estados Nacionais: Fundamentos históricos e problemas teóricos II
Descrição: Descrição: O objetivo desta investigação é dar continuidade à pesquisa de mesmo nome iniciada no estágio pós-doutoral realizado em 2007-2008. O projeto pretende examinar de maneira mais aprofundada os fundamentos históricos e teóricos das questões e transformações que envolvem a noção de direitos humanos e suas relações com noções fundamentais da Teoria Política bem como suas implicações para as idéias de Estado soberano, cidadania, direito internacional e democracia. Em particular, pretende-se aprofundar a temática da tensão entre tendências universalistas e particularismos locais um tema visto por inúmeros especialistas como uma falsa questão . Para tanto, será necessário dar continuidade ao estudo dos modelos de análise dos direitos humanos disponíveis na literatura de área, de modo a permitir a comparação de paradigmas e abordagens teóricas existentes, como por exemplo a visão de sociedade e do sujeito de direito em vertentes do pensamento político contemporâneo tais como o republicanismo, o liberalismo, o comunitarismo, a teoria discursiva, etc. Tal investigação permitirá, entre ouras coisas, averiguar e avaliar as possibilidades de pensar os direitos humanos fora do quadro das estruturas institucionais e de poder atualmente vigentes bem como avaliar alternativas factíveis à interdependência entre cidadania, Estado e direitos humanos, tal como verificados até aqui.. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Graduação ( 3) / Mestrado acadêmico ( 7) / Doutorado ( 4) . Integrantes: Ariana Bazzano de Oliveira - Integrante / Rafael Assumpção de Abreu - Integrante / Álvaro Okura de Almeida - Integrante / Márcia Baratto - Integrante / Bárbara Cristina Mota Johas - Integrante / Willian Vieira Mathias de Oliveira - Integrante / Débora Coelho de Oliveira - Integrante / Patrícia Benedita Aparecida Braga - Integrante / Raissa Wihby Ventura - Integrante / Vinicius Ramos Lanças - Integrante / Felipe Calabrez da Silva - Integrante / André Luiz da Silva.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (6) .
Integrantes: Barbara Cristina Mota Johas - Integrante / Raquel Kritsch - Coordenador / Ariana Bazzano de Oliveira - Integrante / Álvaro Okura de Almeida - Integrante / Danival Bento da Silva - Integrante / Márcia Baratto - Integrante / Patrícia Benedita Aparecida Braga - Integrante / Rafael Assumpção de Abreu - Integrante / Willian Vieira Mathias de Oliveira - Integrante / Meire Ellen Moreno - Integrante / Raissa Wihby Ventura - Integrante / Felipe Calabrez da Silva - Integrante / Vinicius Ramos Lancas - Integrante / Talita Soares Leite - Integrante / Karolina Guedes de Oliveira - Integrante.Financiador(es): Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2007 - 2011
Direitos Humanos, Estado e soberania: alguns problemas teóricos e práticos II
Descrição: O objetivo desta investigação é dar continuidade ao projeto de mesmo nome desenvolvido entre 2003-2006, também financiado pela Fundação Araucária. A partir do trabalho já desenvolvido até aqui, pretende-se examinar de maneira mais aprofundada os fundamentos históricos e teóricos das questões e transformações que envolvem a noção de direitos humanos, e especialmente suas implicações para as idéias de Estado soberano (em particular, na forma do Estado constitucional), de cidadania, de direito internacional e de democracia, regime que hoje contempla, entre outras coisas, o respeito à diversidade histórica e cultural dos povos e dos grupos humanos. Em especial, pretende-se com esta pesquisa aprofundar o problema da tensão entre tendências universalistas e particularismos locais, tanto no que respeita à implementação de direitos humanos universais em contextos específicos quanto no que se refere à suposta crise dos Estados nacionais diante da internacionalização econômica, social, cultural e política. O estudo das questões acima mencionadas permitirá, entre outras coisas, uma compreensão mais adequada dos acontecimentos recentes que vêm alterando com enorme rapidez a cena política contemporânea, como os atentados de 11 de Setembro nos EUA e suas conseqüências, entre as quais merece destaque a doutrina de intervenção preventiva formulada pelos republicanos norte-americanos e levada a cabo pelos EUA e seus aliados no Afeganistão e no Iraque. Tais transformações impõem ainda uma análise e avaliação das novas formas institucionais emergentes bem como dos novos movimentos sociais, como a reivindicação de alguns grupos em defesa do estabelecimento de uma espécie de sociedade civil global, na qual temas transversais (como a preservação da água no planeta) venham a ser objeto de discussão e deliberação por todos os cidadãos do mundo, independentemente de sua filiação a este ou aquele Estado nacional. Tal empresa possibilitaria, entre outras coisas, averiguar as possibilidade. ..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (2) / Mestrado acadêmico: (3) .
Integrantes: Barbara Cristina Mota Johas - Integrante / Raquel Kritsch - Coordenador / Ariana Bazzano de Oliveira - Integrante / André Felipe Vieira de Camargo - Integrante / Álvaro Okura de Almeida - Integrante / Danival Bento da Silva - Integrante / Débora Coelho de Oliveira - Integrante / Flavia Mastriani Moratto - Integrante / Juliana de Barros Cerezuela - Integrante / Márcia Baratto - Integrante / Patrícia Benedita Aparecida Braga - Integrante / Rafael Assumpção de Abreu - Integrante / João Carlos Zuin - Integrante / Willian Vieira Mathias de Oliveira - Integrante.Financiador(es): Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2007 - 2008
Formação e Pesquisa em Teoria Política - Grupo Estudos em Teoria Política - CNPq

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Raquel Kritsch em 27/03/2013.
Descrição: Financiamento de pesquisa obtido por meio da participação no Edital FAEPE/UEL 002/2007, "Modalidade C" (Grupos de Pesquisa). O financiamento desta pesquisa tem como objetivo fomentar o desenvolvimento da pesquisa, ensino e extensão no âmbito institucional, mediante o apoio financeiro a propostas de pesquisa, ensino e extensão, aprovadas e divulgadas por meio do Edital FAEPE/UEL nº 04/2006. No caso específico do Getepol-CNPq, tais pesquisas estão sendo levadas a cabo em forma de projetos de Mestrado, iniciação científica bem como TCCs e orientações de outra natureza., em duas linhas de pesquisa: 1) Direitos humanos, políticas públicas e relações internacionais; e 2) Estado, soberania e outros temas de teoria política...
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2006 - 2007
Sobre o século de Primo Levi. Os campos de concentração e extermínio: origem e atualidade de uma tragédia do século XX
Descrição: Esta pesquisa investiga os campos de concentração e extermínio como um paradigma da política no século XX e no início do século XXI. É no campo, entendido como espaço de exceção que se torna regra, que podemos melhor entender os processos, relações sociais e estruturas políticas desenvolvidas tanto pelos regimes totalitários, como nas chamadas sociedades democráticas. Na análise dos campos de concentração, através da junção de testemunhos dos sobreviventes (em especial de Primo Levi) e da vasta literatura contida nas áreas de conhecimento da Sociologia, Filosofia, Psicologia, pretende-se estudar os seguintes fenômenos históricos e políticos: o processo de atomização e debilidade dos indivíduos e seus efeitos psicológicos e políticos (a identificação dos indivíduos nos gigantescos "nós" na sociedade de massa (partido político totalitário, em especial); a instrumentalização da violência (a pulsão de morte potencializada pelos regimes totalitários) e a construção bio-política do não-homem (os 'Kapos' e os Muçulmanos); a "zona cinzenta" como espaço político onde "tudo se torna possível" (Arendt) e a fragilidade dos ideais de justiça, liberdade e igualdade, moral e ética; a permanência e aplicabilidade dos campos de concentração e exceção na atualidade (Afeganistão, Iraque e Guantánamo); a continuidade do processo de desumanização do outro...
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (9) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Barbara Cristina Mota Johas - Integrante / Raquel Kritsch - Integrante / André Felipe Vieira de Camargo - Integrante / Álvaro Okura de Almeida - Integrante / Débora Coelho de Oliveira - Integrante / Flavia Mastriani Moratto - Integrante / Patrícia Benedita Aparecida Braga - Integrante / João Carlos Zuin - Coordenador / Willian Vieira Mathias de Oliveira - Integrante / Flávia Bischain Rosa - Integrante.Financiador(es): Universidade Estadual de Londrina - Remuneração.
2003 - 2006
Direitos Humanos, Estado e soberania: alguns problemas teóricos e práticos
Descrição: O objetivo geral deste projeto é empreender uma abordagem sistemática, do ponto de vista da teoria política, das questões e dos dilemas envolvidos na problemática dos direitos humanos. Como é possível falar, p. ex., em direitos humanos universais, válidos para todos os seres humanos, e, ao mesmo tempo, respeitar as particularidades de cada sociedade e/ou de cada povo, etnia ou grupo específico? Ou ainda: será possível o convívio de formas institucionais aparentemente excludentes como Estados nacionais soberanos e organizações de caráter político inter ou supranacionais, como a ONU, as OSCs ou as ONGs, algumas delas também com pretensões de emitir comandos e declarações de direitos vinculantes? Tais questões não parecem ter resposta fácil: sem noções como as de indivíduo, de Estado ou de ordenamento legal, p. ex., não há sequer a possibilidade de se enunciar a defesa de direitos humanos tais como pensados contemporaneamente. Isto é, sem estruturas constitucionais específicas, garantidas em última instância pela força centralizada nos Estados nacionais, não há como pensar comandos vinculantes eficazes capazes de garantir tais "direitos". A presença do chamado Estado de Direito é, portanto, fundamental. Também a teoria política se vê, neste ponto, diante de novas questões complexas: qual seria o arranjo político e institucional mais adequado para a promoção de um ideário como o dos direitos humanos? Uma ordem política centralizada supranacionalmente, uma federação de repúblicas autônomas (como quer a União Européia) ou um novo pacto entre Estados? Mudanças de rumo no debate teórico como essas aqui brevemente enunciadas nos mostram que a dinâmica das relações nas quais se insere a problemática dos direitos humanos está em processo de transformação e requer, por isto, um esforço de sistematização, a fim de que se possa chegar a uma melhor compreensão conceitual das questões em jogo. Localizar e situar tais mudanças será a tarefa central deste trabalho...
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (14) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Barbara Cristina Mota Johas - Integrante / Raquel Kritsch - Coordenador / Ariana Bazzano de Oliveira - Integrante / André Felipe Vieira de Camargo - Integrante / Álvaro Okura de Almeida - Integrante / Débora Coelho de Oliveira - Integrante / Flavia Mastriani Moratto - Integrante / Juliana de Barros Cerezuela - Integrante / Márcia Baratto - Integrante / Patrícia Benedita Aparecida Braga - Integrante / Rafael Assumpção de Abreu - Integrante / Willian Vieira Mathias de Oliveira - Integrante / Lecy Sartori - Integrante - Integrante / Flávia Bischain Rosa - Integrante.Financiador(es): Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Universidade Estadual de Londrina - Cooperação.
Número de produções C, T & A: 1


Revisor de periódico


2015 - 2015
Periódico: Áskesis - Revista dos Discentes do Programa de Pós Graduação em Sociologia
2015 - 2015
Periódico: Conexão Política
2018 - 2018
Periódico: Revista Brasileira de Informações Bibliográfica em Ciências Sociais- BIB
2018 - 2018
Periódico: TEORIA & SOCIEDADE (UFMG)


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Teoria Política/Especialidade: Teoria Política Contemporânea.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Teoria Política.


Idiomas


Espanhol
Lê Razoavelmente.
Inglês
Compreende RazoavelmenteLê Razoavelmente.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
JOHAS, B. C. M.2014JOHAS, B. C. M.. O vocabulário básico da construção habermasiana e sua semântica, a partir da ciência política. Revista Conexão Política, v. 3, p. Jan/Jul, 2014.

2.
JOHAS, B. C. M.2014JOHAS, B. C. M.. A Arquitetura Habermasiana do Estado Democrático de Direito: Uma Proposta Comunicativa da Legitimidade Democrática. Teoria & Pesquisa, v. 23, p. 135-169, 2014.

3.
JOHAS, B. C. M.2013JOHAS, B. C. M.. Resenha do Livro:PIRES, Roberto Rocha C. (Org.). Efetividade das instituições participativas no Brasil: estratégias de avaliação. v. 7. Brasília: Ipea, 2011. (Diálogos para o desenvolvimento).. Revista Conexão Política, v. 2, p. 179-190, 2013.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
JOHAS, B. C. M.; Menezes, Monique (Org.) ; Perez, O (Org.) . Insituições políticas e Sociedade Civil. 01. ed. Teresina: EDUFPI, 2016.

2.
JOHAS, B. C. M.; Menezes, Monique (Org.) ; Perez, O (Org.) . Discussões contemporâneas em ciência política: instituições de controle e participação política. 1. ed. Teresina: EDUFPI- Editora da Universidade Federal do Piauí, 2016.

3.
JOHAS, B. C. M.. Anais da XXIV- Semana de Ciências Sociais da uel: Ciências Sociais e Desafios Contemporâneos.. 1. ed. , 2013.

Capítulos de livros publicados
1.
JOHAS, B. C. M.. O conturbado caminho entre opinião pública, cultura política e democracia no Brasil. In: Barbara Cristina Mota Johas; Monique Menezes; Olivia Perez. (Org.). Instituições políticas e sociedade civil. 1ed.Teresina: Edufpi, 2016, v. , p. 5-234.

2.
JOHAS, B. C. M.; Menezes, Monique ; CARVALHO, V. R. ; Rubiatti, C. B . Para além da democracia representativa: como construir modelos de analise das instituições participativas. In: Valter Rodrigues de Carvalho e Monique Menezes (Orgs.). ? Teresina :. (Org.). Política e Instituições no Brasil. 1ed.Teresina: EDUFPI, 2015, v. P769, p. 1-170.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
JOHAS, B. C. M.. A política de Enfrentamento a Violência de Gênero no Brasil e a atuação da ONU mulheres.. In: X Encontro Naciojnal da ANDHEP, 2018, Teresina. X Encontro ANDHEP. Direitos humanos em movimento: avanços e retrocessos nos 30 anos de Constituição Cidadã e 70 anos da Declaração Universal, 2018. v. 10.

2.
JOHAS, B. C. M.. O conturbado caminho entre opinião pública, cultura política e democracia no Brasil. In: 10º Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política, 2016, Belo Horizonte. O conturbado caminho entre opinião pública, cultura política e democracia no Brasil, 2016.

3.
JOHAS, B. C. M.. Mundo da vida ou sociedade civil? Uma analisa da tensão entre as obras de Cohen e Arato e Habermas... In: I Congresso latino Americano de Teoria Social, 2015, Buenos Aires. Mundo da vida ou sociedade civil? Uma analisa da tensão entre as obras de Cohen e Arato e Habermas.., 2015.

4.
JOHAS, B. C. M.. Deliberacionismo, participação política e politicas públicas: o conturbado relacionamento entre Estado e Sociedade Civil no campo da representação política. In: . II Encontro Internacional Participação, Democracia e Políticas Públicas, 2015, Campinas. Deliberacionismo, participação política e politicas públicas: o conturbado relacionamento entre Estado e Sociedade Civil no campo da representação política, 2015.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
JOHAS, B. C. M.. A Democacia Deliberativa em Habermas. In: I Encontro Internacional de Ciências Sociais/ III Encontro de Ciências Sociais do Sul: Democracia, Desenvolvimento, Identidade., 2008, Pelotas (RS). I Encontro de Ciências Sociais/ III Encontro de Ciencias sociais do sul: Democracia, Desenvolvimento, Identidade., 2008.

2.
JOHAS, B. C. M.; Kritsch,R . Cidadania, efetividade e forma institucional:A especificidade da Teoria Deliberativa da Democracia. In: Encontro Anual de iniciação cientifica, 2006, Ponta Grossa. XV Encontro Anual de Iniciação cientifica. VI Encontro de Pesquisa da UEPG. Ponta Grossa: Imprensa universitaria, 2006.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
JOHAS, B. C. M.; Kritsch,R . Cidadania, efetividade e forma institucional: a especificidade da teoria deliberativa da democracia. In: XIV Encontro Anual de Iniciação Cientifica, 2005, Guarapuava. EAIC- XIV Enconto Anual de Iniciação Cientifica. Guarapuava: Gráfica da Unicentro, 2005.

Apresentações de Trabalho
1.
JOHAS, B. C. M.. Violência de genêro e a lei Maria da Penha no cenário Brasileiro. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
JOHAS, B. C. M.. A política de Enfrentamento a Violência de Gênero no Brasil e a atuação da ONU mulheres.. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

3.
JOHAS, B. C. M.. Precisamos Falar do Assédio. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
JOHAS, B. C. M.. Litigância Estratégica e Participação Popular. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
JOHAS, B. C. M.. O conturbado caminho entre opinião pública, cultura política e democracia no Brasil. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

6.
JOHAS, B. C. M.. Teoria ou Movimento Feminista?. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
JOHAS, B. C. M.. História do Feminismo. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
JOHAS, B. C. M.. Feminismo: Política e Poder. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

9.
JOHAS, B. C. M.. Análise e desafios após o impeachment e as perspectivas de reforma política. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

10.
JOHAS, B. C. M.. 'Deliberacionismo, participação política e politicas públicas: o conturbado relacionamento entre Estado e Sociedade Civil no campo da representação política. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

11.
JOHAS, B. C. M.. opinião pública ou opinião da mídia? considerações críticas sobre a opinião pública no Brasil.. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

12.
JOHAS, B. C. M.. Opinião Pública, Democracia e Crise Política no Brasil. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

13.
JOHAS, B. C. M.. Mundo da vida ou sociedade civil? Uma analisa da tensão entre as obras de Cohen e Arato e Habermas... 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

14.
JOHAS, B. C. M.. Deliberacionismo, Participação e PoliticasPúblicas: O Conturbado Relacionamento entre Estado e Sociedade Civil no interior das Instituições Participativas. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

15.
JOHAS, B. C. M.. Politicas Públicas e Formação Docente. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

16.
JOHAS, B. C. M.. O deliberativismo em Habermas e seus críticos. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

17.
JOHAS, B. C. M.. La relación entre la sociedad civil y las instituciones del Estado en la democracia deliberativa. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

18.
JOHAS, B. C. M.. Limites e possibilidades da democraia deliberativa.. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

19.
JOHAS, B. C. M.. Uma Discussão Sobre o Conceito de Democracia Deliberativa. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

20.
JOHAS, B. C. M.. Ação comunicativa: o elemento integrador na teoria habermasiana. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

21.
JOHAS, B. C. M.. O conceito de Estado Democrático de Direito em Habermas. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

22.
JOHAS, B. C. M.. Aspectos do Debate deliberativista: em torno de Habermas. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

23.
JOHAS, B. C. M.. Trabalho e conflitos no campo. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

24.
JOHAS, B. C. M.. A Democracia Deliberativa em Habermas.. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

25.
JOHAS, B. C. M.. Estado, Sociedade civil e formas insitucionais: a especificidade da democracia deliberativa. 2008. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

26.
JOHAS, B. C. M.. A coesão interna entre direitos subjetivos e autonomia pública. 2008. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

27.
JOHAS, B. C. M.. Autodeterminação e legitimidade democrática: uma análise teórica do modelo habermasiano de Democracia Deliberativa... 2007. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

28.
JOHAS, B. C. M.. Autodeterminação e legitimidade democrática: uma análise teorica do modelo habermasiano de Democracia Deliberativa. 2007. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

29.
JOHAS, B. C. M.. Cidadania, efetividade e forma institucional: a especificidade da teoria deliberativa da democracia. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

30.
JOHAS, B. C. M.. Cidadania, efetividade e forma institucional: a especificidade da teoria deliberativa da democracia. 2006. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

31.
JOHAS, B. C. M.. Cidadania, efetividade e forma institucional: a especificidade da teoria deliberativa da democracia. 2006. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

32.
JOHAS, B. C. M.. Cidadania, efetividade e forma institucional; a especificidade da teoria deliberativa da democracia. 2005. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Outras produções bibliográficas
1.
JOHAS, B. C. M.. Democracia deliberativa: uma ampliação da participação política? 2006 (Trabalho de conclusão de curso).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
JOHAS, B. C. M.. Coletânia Professores em Formação : Saberes e Práticas do Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica. 2015.

2.
JOHAS, B. C. M.. coletânia Professores em Formação: Saberes e Práticas do PLano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica/Universidade Federal do Paiuí (PARFOR/UFPI). 2015.

3.
JOHAS, B. C. M.. coletânia Professores em Formação: Saberes e Práticas do PLano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica/Universidade Federal do Paiuí (PARFOR/UFPI). 2015.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
JOHAS, B. C. M.. Analfabetismo e eleições: os dados divulgados sobre o perfil do eleitor no Paiuí. 2016. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

2.
JOHAS, B. C. M.. Debatendo o cenário Nacional e a crise política. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

3.
JOHAS, B. C. M.. A Polêmica da Lei do Esquecimento- Mídia e Política. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).


Demais tipos de produção técnica
1.
JOHAS, B. C. M.. Como a Teoria Feminista pode contribuir para pensar a violência doméstica?. 2018. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
JOHAS, B. C. M.. III Simpósio Internacional Sobre Estado, Sociedade e Políticas Públicas. 2018. (Editoração/Anais).

3.
JOHAS, B. C. M.. Democracia e Desigualdade. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

4.
JOHAS, B. C. M.. Democracia e Antirracismo. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

5.
JOHAS, B. C. M.. Instituições Políticas e Sociedade Civil. 2017. (Editoração/Livro).

6.
JOHAS, B. C. M.. Discussões Contemporâneas em Ciência Política. 2017. (Editoração/Livro).

7.
JOHAS, B. C. M.. A formação Misógina da Sociedade Brasileira. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

8.
JOHAS, B. C. M.. Desnudando o Gênero. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

9.
JOHAS, B. C. M.. O Vocabulário Habermasiano e sua Semântica. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

10.
JOHAS, B. C. M.. PARTICIPAÇÃO POLÍTICA, DELIBERAÇÃO E O QUE MAIS? QUAL O PAPEL DAS INSTITUIÇÕES POLITICAS NA PARTICIPAÇÃO DEMOCRÁTICA?. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

11.
JOHAS, B. C. M.; Kritsch,R . Teoria política e social em J. Habermas. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

12.
JOHAS, B. C. M.; OLIVEIRA, D. C. . Democracia representativa e democracia deliberativa:. 2008. (Relatório de pesquisa).

13.
JOHAS, B. C. M.; Kritsch,R . Cidadania, Efetividade e forma institucional: a especificidade da teoria deliberativa da democracia. 2006. (Relatório de pesquisa).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
Menezes, Monique; JOHAS, B. C. M.. Participação em banca de Luana Karolyne Braga Gomes.Burocracia de Controle externo no Brasil no Fortalecimento da Accountability. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciência Política) - Universidade Federal do Piauí.

2.
Menezes, Monique; JOHAS, B. C. M.. Participação em banca de Annyelly de Sousa Carvalho Silva.Controladoria Geral da União-CGU: Instituições de Combate à Corrupção no Brasil. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciência Política) - Universidade Federal do Piauí.

3.
Sandes. V; JOHAS, B. C. M.. Participação em banca de Ana Cristina Silva de Moraes.Participação da Mulher na Política Piauiense (2002-2014). 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciência Política) - Universidade Federal do Piauí.

4.
Sandes. V; JOHAS, B. C. M.. Participação em banca de Grazielle Christine da Silva Farias.A escolha racional: Narrativa Social e Política. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciência Política) - Universidade Federal do Piauí.

5.
JOHAS, B. C. M.; Mello. B; Trindade, T. Participação em banca de Alberto Luís Araújo Silva Filho.Estado Democrático de Direito, Desobediência Civil e Direito de Resistência: uma interrelação crítica na modernidade. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciência Política) - Universidade Federal do Piauí.

6.
JOHAS, B. C. M.; Menezes, Monique. Participação em banca de Gabriel de Almeida Oliveira.O Combate a Corrupção no Brasil: Uma Análise das Mudanças apresentadas a partir da adesão à convenções internacionais. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciência Política) - Universidade Federal do Piauí.

7.
JOHAS, B. C. M.; Menezes, Monique. Participação em banca de Izabelle Carvalho Lima.A Atuação do controle externo do tribunal de contas da união no Brasil. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciência Política) - Universidade Federal do Piauí.

8.
JOHAS, B. C. M.; Arraes. R. Participação em banca de Ellen Cristina Gomes de Sousa.Mulheres no Parlamento: Transformações e representação na política piauiense (1970-2014).. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Federal do Piauí.

9.
JOHAS, B. C. M.; FORTES, J. P.; RIBAS, C. R.. Participação em banca de Carolina Carreiro Alencar de Carvalho.?O JUSTIÇAMENTO COLETIVO E A VIOLAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS NO ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITOS?. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciência Política) - Universidade Federal do Piauí.

10.
JOHAS, B. C. M.; Menezes, Monique; FERNANDES, W.. Participação em banca de Hilquias Joran Sousa.?Multiculturalismo e democracia: Charles Taylor, Will Kymlicka, Seyla Benhabib e suas contribuições para a justiça em sociedades culturalmente plurais?. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal do Piauí.

11.
JOHAS, B. C. M.; Menezes, Monique; ALVES, M.. Participação em banca de RAIANNY DO NASCIMENTO SILVA.A INFLUÊNCIA DA CORRUPÇÃO NA INSTITUIÇÃO ESCOLAR: INTERVENÇÃO NA PERFORMÁTICA CIDADÃ.. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal do Piauí.

12.
JOHAS, B. C. M.; MARQUES, A. B.; RIBAS, C. R.. Participação em banca de DIARLISON LUCAS SILVA DA COSTA.A SOCIOLOGIA DO CONHECIMENTO DE KARL MANNHEIM: ENTRE IDEOLOGIA E CIÊNCIA. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal do Piauí.

13.
RIBAS, C. R.; JOHAS, B. C. M.. Participação em banca de Isaque de Moura Gonçalves Neto.A Cegueira sob os olhos da Desgraça ou a Epidemia da Desumanização. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciência Política) - Universidade Federal do Piauí.

14.
JOHAS, B. C. M.; Sandes. V. Participação em banca de Amanda Virgínia Lima do Nascimento.A Influência da Mídia na Percepção Política dos Brasileiros. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciência Política) - Universidade Federal do Piauí.

15.
JOHAS, B. C. M.; FERREIRA, J. J. N.; SCHEVISBISK, R. S.. Participação em banca de Meire Ellen Moreno.As mulheres nos espaços de poder: uma análise a partir do feminismo.. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Estadual de Londrina.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
JOHAS, B. C. M.. EDITAL nº 19 /2015-CEAD/UFPI. 2015. Universidade Aberta do Paiuí.

2.
JOHAS, B. C. M.. EDITAL Nº 29/2015 ? CEAD/UFPI. 2015. Universidade Aberta do Paiuí.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
11ª Semana Justiça pela Paz em casa.Violência de genêro e a lei Maria da Penha no cenário Brasileiro. 2018. (Outra).

2.
11ª Semana Justiça pela Paz em casa.Como a Teoria Feminista pode contribuir para pensar a violência doméstica?. 2018. (Outra).

3.
II Simpósio Internacional sobre Estado, Sociedade e Políticas Públicas. 2018. (Simpósio).

4.
X Encontro da ANDHEP.A política de Enfrentamento a Violência de Gênero no Brasil e a atuação da ONU mulheres.. 2018. (Encontro).

5.
X Encontro da ANDHEP. 2018. (Encontro).

6.
41ª Encontro Anual da ANPOCS.SPG 18: Instituições políticas: controles demcoráticos. 2017. (Encontro).

7.
III Encontro interdisciplinar de Direitos Humanos.Oficina: Democracia e Desiguladade. 2017. (Oficina).

8.
III Encontro Interdisciplinar em Direitos Humanos.Grupo de trabalho: Direitos Humanos e Gênero. 2017. (Encontro).

9.
III Encontro Interdisciplinar em Direitos Humanos (III ENIDH).Democracia e Desigualdade. 2017. (Oficina).

10.
IV Congresso sobre Gênero, educação e afrodescendência: descolonialidades e cosmovisões. 2017. (Congresso).

11.
IV Congresso sobre Gênero, educação e afrodescendência: descolonialidades e cosmovisões.Democracia e Antirracismo. 2017. (Oficina).

12.
IV Seminário de Teoria Geral do Direito & I Seminário de Constitucionalismo e Teoria Política.Litigância estratégica e participação popular.. 2017. (Seminário).

13.
IV Seminário de Teoria Geral do Direito e I Seminário de Constitucionalismo e Teoria Polítioca.Litigância Estratégica e Participação Popular. 2017. (Seminário).

14.
Semana Acadêmica de Ciências Sociais. 2017. (Outra).

15.
V Forúm Brasileiro de Pós Graduação.GT 4- Estado e Políticas Públicas. 2017. (Outra).

16.
10º Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política.O conturbado caminho entre opinião pública, cultura política e democracia no Brasil de autoria Barbara Cristina Mota Johas. 2016. (Encontro).

17.
40 Encontro anual da ANPOCS.SPG14- Instituições Políticas: Controles democráticos. 2016. (Encontro).

18.
Café com Política.Os desafios da Mulher na Política. 2016. (Outra).

19.
Ciclo de Palestras.Teoria feminista ou movimento feminista?. 2016. (Outra).

20.
Curso de Extensão: Desnudando o Gênero.Feminismo: Política e Poder. 2016. (Outra).

21.
Curso de Extensão Desnudando o Gênero.História do Feminismo. 2016. (Outra).

22.
Encontro Regional da União da Juventude Socialista- UJS.Gênero, Violência e Diversidade. 2016. (Encontro).

23.
I Jornada Gênero e Gerações.GT- Feminismo, Movimentos Sociais e Cidadania. 2016. (Outra).

24.
I Seminário de Introdução ao Curso.O que é a Ciência Política?. 2016. (Seminário).

25.
VII Congresso de Estudos Jurídicos. Análise e desafios após o impeachment e as perspectivas de reformas políticas. 2016. (Congresso).

26.
VII Congresso de Estudos Jurídicos. Análise e desafios após o impeachment e as perspectivas de reforma política. 2016. (Congresso).

27.
I Congresso Latinoamericano de Teoria Social. Mundo da vida ou sociedade civil? Uma analisa da tensão entre as obras de Cohen e Arato e Habermas.. 2015. (Congresso).

28.
II Encontro Internacional Participação, Democracia e Políticas Públicas,."Deliberacionismo, participação política e politicas públicas: o conturbado relacionamento entre Estado e Sociedade Civil no campo da representação política.". 2015. (Encontro).

29.
Mesa Redonda- A cobertura da Mídia Brasileira na Crise Política.Mídia, Crise e política no Brasil. 2015. (Outra).

30.
II Encontro Internacional Participação, Democracia e Políticas Públicas,. 2014. (Encontro).

31.
V Congresso Nordestino de Professores de Espanhol, I Congresso Internacional de Ensino de Espanhol no Brasil e I Seminário de Formação Docente de. Políticas Públicas e Formação Docente. 2014. (Congresso).

32.
VIII Seminário de Ciência Política da UFPI- II Mostra de Trabalhos Científicos.Deliberacionismo, Participação Política e Políticas Públicas: O Conturbado relacionamento entre Estado e Sociedade Civil no interior das Instituições Participativas. 2014. (Seminário).

33.
VIII Seminário de Ciência Política da UFPI- II Mostra de Trabalhos Científicos. 2014. (Seminário).

34.
II Seminário Integrado de Pesquisa em Ciências Sociaias. 2013. (Seminário).

35.
XXIV-Semana de Ciências Sociais.Grupo de Trabaho. 2013. (Encontro).

36.
ABCP-Ampliando fronteiras da Ciência Politica: Desafios contemporâneos à democracia e ao desenvolvimento.Limites e possibilidades da democraia deliberativa.. 2012. (Encontro).

37.
I Colóquio em Teoria Política.O deliberativismo em Habermas e seus Críticos. 2012. (Outra).

38.
II-Encontro da Pós Graduação em Ciência Politica.Para além da participação; como construir modelos de análise das instituições participativas?. 2012. (Seminário).

39.
IPSA's 22nd World Congress of Political Science, Reshaping Power, Shifting Boundaries. La relación entre la sociedad civil y las instituciones del Estado en la democracia deliberativa. 2012. (Congresso).

40.
IX-SEPECH-Seminário de Pesquisa em Ciências Humanas.Grupo de Trabalho: Estado, Política e Sociedade. 2012. (Seminário).

41.
I Congresso de Iniciação científica e Pós-graduação. Uma Discussão sobre o Conceito de Democracia Deliberativa. 2010. (Congresso).

42.
I Congresso de Iniciação Científica e Pós-Graduação. 2010. (Congresso).

43.
"Entre o Global e o Local no Contexto Urbano/Metropolitano"."Ação comunicativa: o elemento integrador na teoria Habermasiana". 2009. (Seminário).

44.
Congresso Internacional Habermas. O conceito de Estado Democrático de Direito em Habermas.. 2009. (Congresso).

45.
I Semana de Humanas do Colégio Estadual Prof. Dr. Heber Soares Vargas.Trabalho e conflitos no campo. 2009. (Outra).

46.
40 Anos da Obra de Nicos Poulantzas: Poder político e classes sociais.Minicurso. 2008. (Outra).

47.
I Encontro Internacional de Ciências Sociais/ III Encontro de Ciências Sociais do Sul: Democracia, Desenvolvimento, Identidade..A Democracia Deliberativa em Habermas. 2008. (Encontro).

48.
I Seminário Nacional de Ciência Politca/; Democracia em Debate.Estado, Sociedade civil e formas institucionais: a especificidade da Democracia Deliberativa. 2008. (Seminário).

49.
I Seminário Nacional de Ciência Política: Democracia em Debate. 2008. (Seminário).

50.
V Simpósio dos Pós-Graduandos em Ciência Politica da Universidade de São Paulo.A coesão interna entre Direitos subjetivos e autonomia pública em Habermas.. 2008. (Simpósio).

51.
"As Ciências Sociais no atual processo de articulação entre o global e o local".Autodeterminação e legitimidade democrática: uma análise teórica do modelo habermasiano de Democracia Deliberativa.. 2007. (Seminário).

52.
Eaic- encontro anual de iniciação cientifica.Cidadania, efetividade e forma institucional: a especificidade da democracia deliberativa. 2006. (Encontro).

53.
Semana de Sociologia.O que são movimentos sociais?. 2006. (Encontro).

54.
XV Encontro Anual de Iniciação Cientifica- VI Encontro de Pesquisa da UEPG.Cidadania efetividade e forma institucional: a especificidade da teoria deliberativa da democracia. 2006. (Encontro).

55.
Eaic- encontro anual de iniciação cientifica. 2005. (Encontro).

56.
Eaic- XIV Encontro Anual de Iniciação Cientifica. 2005. (Encontro).

57.
30 Anos do Curso de Ciencias Sociais - Educação e Cidadania-. 2004. (Seminário).

58.
IV ENEPOL - Encontro Nacional dos Estudantes de Ciencia Política. 2004. (Encontro).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
JOHAS, B. C. M.. III Simpósio Internacional Sobre Estado, Sociedade e Políticas Públicas. 2018. (Outro).

2.
JOHAS, B. C. M.. Oficina: Democracia e Desiguladade. 2017. (Outro).

3.
JOHAS, B. C. M.. Comissão Científica da Semana Acadêmica de Ciências Sociais. 2017. (Outro).

4.
JOHAS, B. C. M.. Coordenação do Grupo de Trabalho: Democracia, conflito e representação política: a relação entre atores sociais e o Estado. 2017. (Outro).

5.
JOHAS, B. C. M.; Menezes, Monique . I Semana Acadêmica de Ciência Política e X Seminário da Pós Graduação. 2016. (Outro).

6.
JOHAS, B. C. M.. I Seminário de Introdução ao Curso. 2016. (Outro).

7.
JOHAS, B. C. M.; Ribas. B . ?Ciência Política e Teoria Social: A Relação Tênue entre Estado e Sociedade Civil ?. 2015. (Congresso).

8.
Menezes, Monique ; Rubiatti, C. B ; JOHAS, B. C. M. . Mesa de Debate: ?Visão sobre a Crise Política?. 2015. (Outro).

9.
JOHAS, B. C. M.. VIII Seminário de Ciência Política da UFPI-II Mostra de Trabalhos Científicos. 2014. (Outro).

10.
JOHAS, B. C. M.. Semana de Ciências Sociais da Universidade Federal do Piauí. 2014. (Outro).

11.
JOHAS, B. C. M.. XXIV- Semana de Ciências Sociais-Desafios Contemporâneos. 2013. (Outro).

12.
JOHAS, B. C. M.. Coordenação do Grupo de Trabalho: As Interfaces entre Teorias Democráticas, Participação política e políticas Públicas. 2013. (Outro).

13.
JOHAS, B. C. M.. Comissão Científica da XXIV-Semana de Ciências Sociais. 2013. (Outro).

14.
JOHAS, B. C. M.; Lanza. F . I Sarau do Curso de Ciências Sociais. 2013. (Outro).

15.
JOHAS, B. C. M.. IX-SEPECH-SEMINÁRIO DE PESQUISA EM CIÊNCIAS SOCIAIS. 2012. (Outro).

16.
JOHAS, B. C. M.. II ENCONTRO DA PÓS GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA POLÍTICA. 2012. (Outro).

17.
JOHAS, B. C. M.. Coordenação do Grupo de trabalho: Estado, Política e Sociedade. 2012. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Iniciação científica
1.
Denise Almeida Pacifico. Limites da Tolerância religiosa em um regime democrático. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Ciência Política) - Universidade Federal do Piauí. (Orientador).

2.
Mário Sérgio Araujo Dias. Participação Digital: Limites e possibilidades de participação da sociedade civil no âmbito da tecnologia da informação. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Ciência Política) - Universidade Federal do Piauí. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Alberto Silva. Direito a resistência e democracia. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciência Política) - Universidade Federal do Piauí. Orientador: Barbara Cristina Mota Johas.

2.
João Henrique Gomes Filho. Marcadores sociais da diferença: entre a teoria do reconhecimento e da redistribuição. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciência Política) - Universidade Federal do Piauí. Orientador: Barbara Cristina Mota Johas.

3.
Filipe Mateus. Políticas de Minoria e liberdade individual uma relação de complementariedades ou tensão. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciência Política) - Universidade Federal do Piauí. Orientador: Barbara Cristina Mota Johas.

4.
Carolina Carvalho. O Justiçamento Coletivo e a Violação dos Direitos Humanos no Estado Democrático de Direitos. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciência Política) - Universidade Federal do Piauí. Orientador: Barbara Cristina Mota Johas.

5.
Raianny do Nascimento Silva. Educação e corrupção uma relação de exclusão mútua ou de reforço?. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal do Piauí. Orientador: Barbara Cristina Mota Johas.

6.
Hilquias Sousa. Multiculturalismo e democracia: contribuições de Charles Taylor, Will Kymlicka e Seyla Benhabib para a justiça em sociedades culturalmente plurais. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal do Piauí. Orientador: Barbara Cristina Mota Johas.

7.
Meire Ellen Moreno. As mulheres nos espaços de poder:uma analise a partir da Teoria Feminista. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em ciencias sociais) - Universidade Estadual de Londrina. Orientador: Barbara Cristina Mota Johas.

Iniciação científica
1.
LENNO RUBENS SOARES MONTE. Teoria critica como método de fazer teoria política.. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Ciência Política) - Universidade Federal do Piauí. Orientador: Barbara Cristina Mota Johas.

2.
KARLA EMILLY ALVES LUZ. Mulheres e poder: a relação entre movimento de mulheres e Estado. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Ciência Política) - Universidade Federal do Piauí. Orientador: Barbara Cristina Mota Johas.

3.
MARIO SERGIO ARAUJO DIAS. Participação política avessa a política institucional?. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Ciência Política) - Universidade Federal do Piauí. Orientador: Barbara Cristina Mota Johas.

4.
João Henrique Sousa Gomez Filho. Homofobia e racismo: as desigualdades sexuais e étnico-raciais brasileiras e os desafios que elas imprimem para a participação e para o funcionamento da democracia.. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Ciência Política) - Universidade Federal do Piauí. Orientador: Barbara Cristina Mota Johas.



Educação e Popularização de C & T



Apresentações de Trabalho
1.
JOHAS, B. C. M.. La relación entre la sociedad civil y las instituciones del Estado en la democracia deliberativa. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).



Outras informações relevantes


Integrante do Grupo de "Estudos em Teoria Política" (GETEPOL), cadastrado junto ao CNPq sob a orientação da Prof° Dr° Raquel Kritsch.Atividade vinculada ao Projeto de Pesquisa "Direitos Humanos, Estado e 
soberania: alguns problemas teóricos e práticos II", financiado pela 
Fundação Araucária e UEL, e desenvolvida junto ao grupo "Estudos em 
Teoria Política" (GETEPOL), cadastrado no CNPq, ambos coordenados pela 
Profa. Dra. Raquel Kritsch.
Aprovada no concurso para professor colaborador na Universidade Estadual de Londrina na área de Ciência Política.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 16/12/2018 às 24:07:47