Maria Grings Batista

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/0377845486691408
  • Última atualização do currículo em 06/09/2018


Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal do Pará (2006) e mestrado em Agriculturas Amazônicas pela Universidade Federal do Pará (2009), tendo como titulo de dissertação: TERRA DA FAMÍLIA - FAMILIA DE TRABALHO: Estudo de famílias agricultoras no Nordeste Paraense. Atualmente é professora efetiva da disciplina de extensão rural no Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA - Campus Castanhal). Cursando Doutorado em Fitotecnia pela UFERSA (Universidade Federal Rural do Semi-Árido) na linha de pesquisa de Manejo de Plantas daninhas. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Maria Grings Batista
Nome em citações bibliográficas
BATISTA, M. G.


Formação acadêmica/titulação


2013 - 2016
Doutorado em Doutorado em Fitotecnia.
Universidade Federal Rural do Semi-Árido, UFERSA, Brasil.
Título: Períodos de interferência e manejo de plantas daninhas no cultivo orgânico do jambu, Ano de obtenção: 2016.
Orientador: Francisco Cláudio Lopes de Freitas.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Grande área: Ciências Agrárias
Setores de atividade: Agricultura, Pecuária e Serviços Relacionados.
2007 - 2009
Mestrado em Agriculturas Amazônicas.
Universidade Federal do Pará, UFPA, Brasil.
Título: TERRA DA FAMÍLIA - FAMÍLIA DE TRABALHO: estudo de famílias agricultoras no Nordeste Paraense,Ano de Obtenção: 2009.
Orientador: Dalva Maria da Mota.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Agricultura Familiar; Família; Trabalho; Nordeste Paraense.
Grande área: Ciências Humanas
2001 - 2006
Graduação em Agronomia.
Universidade Federal do Pará, UFPA, Brasil.
Título: INSTITUIÇÕES PRESTADORAS DE ATER E DIVERSIFICAÇÃO DAS POLÍTICAS PÚBLICAS NO MUNICÍPIO DE PACAJÁ.
Orientador: Iran Pereira Veiga Junior.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.




Formação Complementar


2005 - 2005
Operação e Manutenção de Tratores Agricolas. (Carga horária: 48h).
Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, SENAR, Brasil.
2005 - 2005
Oficina de Capacitação sobre manejo florestal camu. (Carga horária: 24h).
Associação das Industrias Madeireiras de Altamira, AIMAT, Brasil.
2003 - 2003
Melhoria da Qualidade do Solo (Adubação e Calagem). (Carga horária: 20h).
Semana de Integração das Ciencias agrarias, SICA, Brasil.
2003 - 2003
Sistemas Agroflorestais Dirigidos pela Sucessão Na. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal do Pará, UFPA, Brasil.
2002 - 2002
Apicultura. (Carga horária: 25h).
Semana de Integração das Ciencias agrarias, SICA, Brasil.


Atuação Profissional



Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará, IFPA, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor do ensino basico, tecnico e tecnolo, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

12/2013 - Atual
Direção e administração, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia - Campus Castanhal, .

Cargo ou função
Coordenadora Geral do Curso de Agronomia.
12/2011 - Atual
Direção e administração, Diretoria de Pesquisa, Pós-Graduação, Inovação e Extensão, .

Cargo ou função
Coordenador de Programa - Coordenador adjunto do Pronatec - campus csatanhal..
08/2010 - Atual
Extensão universitária , Diretoria de Pesquisa, Pós-Graduação, Inovação e Extensão, .

Atividade de extensão realizada
Projeto de Extensão: Transferência de tecnologia por meio de capacitação, assistência técnica e extensão rural para a produção de base ecológica na agricultura familiar no Estado do Pará..
07/2010 - Atual
Direção e administração, Diretoria de Pesquisa, Pós-Graduação, Inovação e Extensão, .

Cargo ou função
Coordenação de Extensão do Campus.
02/2010 - Atual
Ensino,

Disciplinas ministradas
extensão florestal - Curso técnico em florestas
Extensão Rural - Curso técnico em agropecuária
09/2014 - 05/2015
Direção e administração, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia - Campus Castanhal, .

Cargo ou função
Coodenção Geral de Atendimento ao Educando.
2011 - 2011
Ensino, Tecnologo em aquicultura, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Análise da prospecção da vocação regional
2011 - 2011
Ensino, Agronomia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Funcionamento do estabelecimento agrícola
11/2010 - 12/2010
Ensino, Agroecologia e desenvolvimento rural sustentável, Nível: Aperfeiçoamento

Disciplinas ministradas
desenvolvimento sustentavel
agricultura familiar
2010 - 2010
Ensino, Educação do Campo, Agricultura Familiar e Sustenta, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Juventude do campo
Políticas públicas para a agricultura familiar

Embrapa Amazonia Oriental, EMBRAPA, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2011
Vínculo: Outro (estudante bolsista), Enquadramento Funcional: bolsista


Centro Educacional Gildete Dutra, CEGD, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2005
Vínculo: CONTRATADA, Enquadramento Funcional: PROFESSORA



Projetos de pesquisa


2016 - Atual
Avaliação dos níveis de espilantol ao longo do ciclo da cultura do jambu - Acmella oleracea [(L.) R. K. Jansen]- nas variedades amarela e roxa
Descrição: A Acmella oleracea (L) R. K. Jansen é popularmente denominada por ?jambu?, ?agrião-do-Pará?, ?agrião-do-Norte? ou ?botão-de-ouro?, sendo uma planta da Amazônia é muito utilizada na preparação de comidas típicas no Estado do Pará (FAVORETO & GILBERT, 2010). Suas inflorescências, folhas e caules são muito empregados para a extração do seu principal princípio ativo, espilantol, uma alcamida alifátca de nomenclatura (N-2-Metilpropil) -2,6,8-decatrienamida ou N-isobutil-2E,6Z,8E-decatrienamida e fórmula molecular C14H23NO, descrito como um óleo viscoso ardente, de coloração amarelo pálido a amarelo claro, que produz um efeito anestésico e de formigamento sobre a língua (CAVALCANTI, 2008) .O projeto visa a avaliação dos níveis de espilantol na cultura do jambu em diferentes idades da planta nas duas variedades, amarela e roxa e em dois períodos do ano, considerando as variações do regime pluviométrico. Assim, avaliar os níveis de espilantol em distintas idades do jambu e em diferentes variedades servirá como parâmetro para a sua extração, pois haverá uma idade ideal para esse fim, considerando os fatores (sazonalidade, temperatura, etc.) que alteram as quantidades e a qualidade do espilantol..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) .
Integrantes: Maria Grings Batista - Coordenador.
2016 - Atual
Desenvolvimento de tecnologias Sociais para o fortalecimento da produção familiar no Assentamento Benedito Alves Bandeira ? Acará-PA
Descrição: O projeto visa o fortalecimento de ações de acompanhamento de implementação e geração de tecnologias sociais para o fortalecimento da agricultura familiar no assentamento Benedito Alves Bandeira, no Acará-PA. Visa acompanhar a implementação de áreas de Sistemas Agroflorestais e sistemas de criação de meliponas, como alternativa à agricultura, no processo de diversificação da produção, na geração de renda e na segurança alimentar. O objetivo é realizar um diagnóstico das atividade produtivas desenvolvidas pelos agricultores familiares no Assentamento Benedito Alves, acompanhar as atividades dos sistemas agroflorestais desenvolvidos pelos agricultores no assentamento, avaliando os índices técnicos produtivos da produção, acompanhar as atividades dos sistemas de criação de melíponas desenvolvidos pelos agricultores no assentamento, avaliando os índices técnicos produtivos da produção, visando a geração de tecnologias sociais adaptadas à realidade dos agricultores. Para tal a metodologia utilizada será de Pesquisa Ação, que visa uma pesquisa associada a uma ação prática, com o intuito de melhorar um problema concreto enfrentado por uma comunidade, intervindo e gerado soluções e tecnologias para a realidade estudada, ou seja, desenvolver o conhecimento e a compreensão como parte da prática. Desta forma a pesquisa terá como princípio norteador a participação interativa dos agricultores no acompanhamento e avaliação dos índices técnicos produtivos das atividades acompanhadas e no desenvolvimento das alternativas tecnológicas para as problemáticas vivenciadas no contexto da realidade..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) .
Integrantes: Maria Grings Batista - Coordenador / Acacio Moreira de Melo - Integrante.
2016 - Atual
ENCURTANDO CAMINHOS ENTRE PRODUTORES E CONSUMIDORES: AÇÃO TESTE DE COMERCIALIZAÇÃO DE PRODUTOS ORGÂNICOS NO NORDESTE PARAENSE
Descrição: Descrição: Realizar e analisar uma ação teste de comercialização de produtos orgânicos a partir de um circuito curto entre a cooperativa De Irituia e consumidores de Castanhal no Nordeste Paraense...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado profissional: (1) .
Integrantes: Maria Grings Batista - Integrante / Romier da Paixão Sousa - Coordenador / Waldileia Rendeiro Amaral - Integrante.
2016 - Atual
Núcleo de Estudos em Educação e Agroecologia na Amazônia: Consolidação como um espaço de produção de pesquisa e disseminação de conhecimentos com base nos princípios e métodos da Agroecologia.
Descrição: Descrição: O presente Projeto visa consolidar as ações do Núcleo de Estudos em Educação e Agroecologia na Amazônia, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará ? Campus Castanhal (NEA/IFPA-Campus Castanhal) como um espaço de construção, geração e disseminação de conhecimentos agroecológicos, no âmbito do Campus do IFPA onde atua há seis anos e no seu entorno (Nordeste Paraense), buscando aprofundar as relações com as organizações sociais e os agricultores e agricultoras familiares onde parte das atividades de formação, pesquisa e extensão tecnológica vem sendo desenvolvidas. Para alcançar este objetivo geral, o NEA/IFPA-Campus Castanhal desenvolverá as seguintes estratégias: Realizar a manutenção, ampliação e implantação de espaços de aprendizagem técnica; Fortalecer os processos de formação profissional do campo; Desenvolver ações de extensão tecnológica e pesquisa participativa em comunidades rurais; Realizar a sistematização das práticas de agriculturas de base ecológica e orgânica; Desenvolver um monitoramento de políticas públicas relacionadas à promoção da Agroecologia e sistemas orgânicos de produção no Nordeste do Pará, de acordo com Política Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica. A metodologia proposta para as ações do projeto está baseada nos princípios de Paulo Freire, no sentido da construção social do conhecimento, neste sentido, o Projeto assume os seguintes pressupostos teórico - pedagógicos: Todos possuem um conhecimento válido que pode ser socializado, dialogado, compartilhado e refletido; O trabalho como principio educativo; A pesquisa como princípio educativo e os Agroecossistemas e a realidade como princípios educativos. A abrangência do projeto será em 12 municípios do Nordeste Paraense, no entanto, algumas ações terão abrangência nos territórios Rurais e da Cidadania do Nordeste Paraense, Salgado e Baixo Tocantins. Com isso espera-se que as atividades do NEA contribuam para o desenvolvimento rural sustentável, nos seus aspectos ambientais, sociais e econômicos, possibilitando ao público beneficiário a construção e socialização de conhecimentos e tecnologias relacionadas à Agroecologia, aos Sistemas Orgânicos de Produção e de base agroecológica..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado profissional: (4) .
Integrantes: Maria Grings Batista - Integrante / Roberta de Fátima Rodrigues Coelho - Integrante / Fernando Sarmento Favacho - Integrante / Louise Ferreira Rosal - Integrante / Romier da Paixão Sousa - Coordenador / Camila Vieira da Silva - Integrante / Waldileia Rendeiro Amaral - Integrante / Acacio Moreira de Melo - Integrante.
2014 - Atual
Geração e disseminação de tecnologias de manejo sustentavel de agroecossistemas com base nos princípios da Agroecologia
Descrição: Descrição: O projeto visa desenvolver e disseminar diferentes tecnologias voltadas a resoluções de problemas identificados juntos aos agricultores familiar e agroextrativista no estado do Pará. Busca gerar tecnologias no campo da produção vegetal, animal e da engenharia agrícola, valorizando os saberes tradicionais e mobilizando capacidades locais para promoção dos princípios da Agrocologia...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (3) .
Integrantes: Maria Grings Batista - Integrante / Roberta de Fátima Rodrigues Coelho - Integrante / Louise Ferreira Rosal - Coordenador / Romier da Paixão Sousa - Integrante / Cícero Paulo Ferreira - Integrante / Rosana Cardoso Rodrigues - Integrante / João Tavares Nascimento - Integrante / LUIS NERY RODRIGUES - Integrante.
2013 - 2014
Os atores entram em cena: a produção de novidades na construção de autonomia e resistência por agricultores familiares em Tomé-Açu, Nordeste Paraense
Descrição: O projeto visará a aplicação das Perspectiva Orientada ao Ator (POA) e Perspectiva Multinível (PMN) para evidenciar a produção de novidade a partir da agência humana como estratégias adotadas para construção de resistência e diversidade na luta por autonomia e sustentabilidade no mundo moderno nos território agrícola familiar da comunidade Santa Luzia, município de Tomé-Açu, Nordeste Paraense..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Maria Grings Batista - Coordenador / Priscila de Souza Rollo Pereira - Integrante / Cleoson Moura dos Reis - Integrante.Número de orientações: 1
2009 - 2011
Inovações Agroecologicas para a Piscicultura Associativa Familiar no Nordeste Paraense
Descrição: A presente proposta foi formulada em decorrência da demanda de técnicos da ATES/ATER e de agricultores residentes no Nordeste Paraense que, a despeito destes últimos terem nos seus estabelecimentos a estrutura (tanques escavados) para a criação de peixes, nunca finalizaram um ciclo de produção sem que ocorresse a perda quase total dos mesmos. Isto tem gerado prejuízos financeiros e agravamento da situação de insegurança alimentar face à inexistência de fontes acessíveis de proteínas em decorrência da diminuição das caças na floresta e dos peixes nos igarapés das circunvizinhanças em conseqüência do aumento demográfico e do desmatamento nos últimos anos. Considerando a demanda citada e a inexistência de referências técnicas apropriadas às características dos agricultores e dos seus sistemas de cultivo, o objetivo deste projeto é contribuir para o desenvolvimento sustentável da piscicultura familiar associativa no Nordeste Paraense por meio da construção participativa de um conjunto de referências locais (técnicas, econômicas e sociais) focadas nos princípios da agroecologia. A pesquisa se dará a partir de experimentação participativa em duas pisciculturas associativas selecionadas conjuntamente pelos técnicos da extensão, agricultores, pesquisadores e representantes das Prefeituras Municipais. Serão elas: Associação de Produtores do Povoado Santa Ana, no município de Irituia, e Associação 24 de Junho, no Povoado Candeua em São Miguel do Guamá, respectivamente com 54 e 28 sócios. A escolha das duas pisciculturas associativas se justifica pela possibilidade de experimentação compartilhada e de maior amplitude na socialização dos resultados pela facilidade de acesso. Além do mais, as associações podem investir mais tempo e correr maior risco do que os agricultores individualmente neste processo coletivo de aprendizagens. A metodologia constará de dois tipos de procedimentos interconectados: 1) Levantamento de dados primários e secundários sobre a piscicultura no Nordest.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Maria Grings Batista - Integrante / Dalva Mota - Coordenador / Heribert Schmitz - Integrante / Gustavo Meyer - Integrante / Roselany de Oliveira Correa - Integrante / Heitor Martins Júnior - Integrante / Ketiane dos Santos Alves - Integrante / Daniella da Silva Ferreira - Integrante.Financiador(es): Embrapa Amazonia Oriental - Remuneração / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2009 - 2011
Processos e Tecnologias de base ecologica para a |Piscicultura associativa Familiar no Nordeste Paraense
Descrição: A presente proposta foi formulada em decorrência da demanda de técnicos da ATES/ATER e de agricultores residentes no Nordeste Paraense que, a despeito destes últimos terem nos seus estabelecimentos a estrutura (tanques escavados) para a criação de peixes, nunca finalizaram um ciclo de produção sem que ocorresse a perda quase total dos mesmos. Isto tem gerado prejuízos financeiros e agravamento da situação de insegurança alimentar face à inexistência de fontes acessíveis de proteínas em decorrência da diminuição das caças na floresta e dos peixes nos igarapés das circunvizinhanças em conseqüência do aumento demográfico e do desmatamento nos últimos anos. Considerando a demanda citada e a inexistência de referências técnicas apropriadas às características dos agricultores e dos seus sistemas de cultivo, o objetivo deste projeto é contribuir para o desenvolvimento sustentável da piscicultura familiar associativa no Nordeste Paraense por meio da construção participativa de um conjunto de referências locais (técnicas, econômicas e sociais) focadas nos princípios da agroecologia. A pesquisa se dará a partir de experimentação participativa em duas pisciculturas associativas selecionadas conjuntamente pelos técnicos da extensão, agricultores, pesquisadores e representantes das Prefeituras Municipais. Serão elas: Associação de Produtores do Povoado Santa Ana, no município de Irituia, e Associação 24 de Junho, no Povoado Candeua em São Miguel do Guamá, respectivamente com 54 e 28 sócios. A escolha das duas pisciculturas associativas se justifica pela possibilidade de experimentação compartilhada e de maior amplitude na socialização dos resultados pela facilidade de acesso. Além do mais, as associações podem investir mais tempo e correr maior risco do que os agricultores individualmente neste processo coletivo de aprendizagens. A metodologia constará de dois tipos de procedimentos interconectados: 1) Levantamento de dados primários e secundários sobre a piscicultura no Nordest.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Maria Grings Batista - Integrante / SILVA, Augusto François Rodrigues da - Integrante / Dalva Mota - Coordenador / Heribert Schmitz - Integrante / Gustavo Meyer - Integrante / Roselany de Oliveira Correa - Integrante / Heitor Martins Júnior - Integrante / Maristela de Fátima Simplício de Santana - Integrante / Ketiane dos Santos Alves - Integrante / Daniella da Silva Ferreira - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2008 - 2011
Projeto de Rede de Referências para fortalecer a pisicultura familiar no Nordeste Paraense
Descrição: A presente proposta foi formulada em decorrência de algumas visitas a famílias de agricultores do Pólo do Rio Capim (municípios de Irituia, Condórdia do Pará, Mãe-do-Rio e Aurora Nordeste Paraense), por meio das quais foram constatadas demandas referentes à criação de peixes. Este Pólo é caracterizado pela existência de ações conjuntas de agricultores e instituições locais, no sentido de fortalecer o equilíbrio entre a produção familiar e a conservação ambiental valendo-se da agroecologia, sendo que a piscicultura insere-se como um componente produtivo em expansão neste contexto. Desta maneira, os produtores buscam alternativas tanto para o incremento produtivo da piscicultura, quanto para adequar esta atividade às práticas agroecológicas locais. A Fundação de Desenvolvimento Socioambiental do Nordeste Paraense (FANEP) e a Cooperativa de Prestação de Serviços em Apoio ao Desenvolvimento Rural Sustentável (COORDESUS) realizam diversas ações em prol do desenvolvimento sustentável do Pólo do Rio Capim e, no âmbito destas ações, a presente proposta caracteriza-se como um projeto de P&D para subsidiar o desenvolvimento deste território, mas em ações específicas à piscicultura. Para isso, será estabelecida uma rede de unidades produtivas de referência (Zoby et al., 2003) que será o meio para gerar referências locais referências técnicas, econômicas, sociais e ambientais direcionadas à piscicultura, e que, por sua vez, servirá de base para promover o diálogo entre os saberes dos agricultores, dos técnicos e dos pesquisadores, e, assim, à escolha/adaptação de tecnologias em função das condições produtivas e de mercado, e até para orientar futuras pesquisas que visem gerar tecnologias relacionadas. Serão executados três planos de ação, a saber: geração de referências técnicas, econômicas e sociais focadas na piscicultura do Pólo do Rio Capim (PA-01), estudo da utilização de ingredientes locais na alimentação do tambaqui (PA-02), e apoio aos sistemas de getão..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Maria Grings Batista - Integrante / Dalva Mota - Coordenador / Gustavo Meyer - Integrante / Roselany de Oliveira Correa - Integrante / Daniella da Silva Ferreira - Integrante / Maurício Shimizu - Integrante.Financiador(es): Embrapa Amazonia Oriental - Auxílio financeiro.


Projetos de extensão


2012 - 2014
FORMAÇÃO CONTINUADA DE EDUCADORES E EDUCADORAS EM EDUCAÇÃO DO CAMPO DAS ESCOLAS DE COMUNIDADES TRADICIONAIS DA REGIÃO NORDESTE PARAENSE
Descrição: O Programa de formação continuada para educadores(as) das escolas do campo de comunidades tradicionais (ribeirinhos, agroextrativistas, quilombolas) e assentados da reforma agrária, pretende problematizar a formulação e a implementação de uma política educacional voltada para a população do campo com atendimento de suas particularidades. Tem como objetivo promover ações de extensão rural de apoio ao processo de formação continuada de Educadores(as) das escolas do campo, como alternativa eficaz e concreta mais apropriada à realidade do campo. A metodologia do curso será desenvolvida em eixos temáticos e organizados através da alternância pedagógica, com os tempos de formação dispostos em: a) Tempo acadêmico, que corresponde ao período em que o educador(a) permanece efetivamente no espaço do IFPA Campus Castanhal, em atividade grupal, em contato com o saber sistematizado em áreas de conhecimentos e b) Tempo-comunidade, que corresponde ao período em que o educador(a) é motivado a compartilhar os resultados da pesquisa realizada na comunidade. A partilha, em alguns momentos, será promovida com a comunidade em atividades grupais, com o auxilio do planejamento e acompanhamento pedagógico dos formadores e bolsistas dos cursos de Agronomia e Licenciatura em Educação do Campo do IFPA Campus Castanhal.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (10) / Especialização: (25) .
Integrantes: Maria Grings Batista - Integrante / Roberta de Fátima Rodrigues Coelho - Integrante / Fernando Sarmento Favacho - Integrante / Louise Ferreira Rosal - Integrante / Romier da Paixão Sousa - Integrante / Cícero Paulo Ferreira - Coordenador / Acacio Moreira de Melo - Integrante.
2010 - 2011
2010 - 2011 Transferência de tecnologia por meio de capacitação, assistência técnica e extensão rural para a produção de base ecológica sustentável na Região Nordeste Paraense
Descrição: : O programa de extensão intitulado Transferência de tecnologia por meio de capacitação, assistência técnica e extensão rural para a produção de base ecológica sustentável na Região Nordeste Paraense, tem a finalidade de promover a transferência de tecnologia através da capacitação, assistência técnica e extensão rural aos agricultores (as) integrantes de empreendimentos econômicos solidários rurais, tendo como centro o fortalecimento da agricultura familiar, visando a melhoria da qualidade de vida e adotando os princípios da Agroecologia e da Economia Solidária como eixo orientador das ações. Os beneficiários são agricultoras familiares, assentadas da reforma agrária, mulheres Jovens rurais, extrativistas, aquicultoras, pescadoras artesanais membros de empreendimentos econômicos solidários rurais. Além da comunidade interna do IFPA Campus Castanhal, como: docentes, técnicos e discentes do ensino básico, técnico, graduação e pós-graduação. O processo metodológico será viabilizado por meio de ações e atividades de Assistência técnica, extensão rural e capacitação que terá um caráter educativo, com ênfase na pedagogia da prática, promovendo a geração e apropriação coletiva de conhecimentos, a construção de processos de desenvolvimento rural sustentável e a adaptação e adoção de tecnologias voltadas para a construção de sistemas produtivos sustentáveis no meio rural.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (10) / Especialização: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Maria Grings Batista - Integrante / Adebaro Alves dos Reis - Coordenador / Cícero Paulo Ferreira - Integrante / Ângelo Rodrigues de Carvalho - Integrante.
2010 - Atual
Incubadora Tecnológica de Desenvolvimento e Inovação de Cooperativas e Empreendimentos Solidários
Descrição: Promover a transferência de tecnologia social através da Incubação de empreendimentos econômicos solidários, visando o desenvolvimento e inovação de tecnologias e processos voltados para a formação, organização social, produção e comercialização, com foco na autogestão e no desenvolvimento sustentável na Região Nordeste Paraense - Amazônia. Neste sentido, a Incubadora surge como um mecanismo de desenvolvimento e inovação de empreendimentos da economia criativa na Amazônia, através da prestação de serviços especializados, orientação e consultoria, além de disponibilizar espaço físico, infraestrutura técnica, administrativa e operacional aos Empreendimentos, viabilizado por meio da transferência de tecnologia social baseada nos princípios da Economia Solidária.
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.


Projetos de desenvolvimento


2013 - Atual
Fortalecimiento institucional de las acciones de educación profesional y tecnológica del Instituto Federal de Educación, Ciencia y Tecnología de Pará IFPA Campus Castanhal
Descrição: Fortalecer la educación profesional y tecnológica del IFPA-Campus Castanhal (Pará-Brasil) a partir de la integración de la enseñanza, la investigación y extensión, atendiendo a la formación de post-grado en el marco de la cooperación Interuniversitaria con la Universidad de Alicante, mediante la participación en el MASTER PROFESIONAL INTERUNIVERSITARIO DE DESARROLLO RURAL SOSTENIBLE Y GESTIÓN DE EMPRENDIMIENTOS AGROALIMENTARIOS...
Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (5) .
Integrantes: Maria Grings Batista - Coordenador / Roberta de Fátima Rodrigues Coelho - Integrante / Romier da Paixão Sousa - Integrante / Adebaro Alves dos Reis - Integrante / Cícero Paulo Ferreira - Integrante / Ângelo Rodrigues de Carvalho - Integrante / Jose Daniel Gómez López - Integrante / José Luis Cividanes Hernández - Integrante / Samuel Ortiz Pérez - Integrante / Francisco Edinaldo Feitosa Araújo - Integrante.
2010 - 2016
Núcleo de Estudos em Agroecologia e Fortalecimento da Agricultura Familiar Camponesa - NEA
Descrição: Nos últimos anos, diversas instituições de ensino médio e superior vêm refazendo sua construção pedagógica e buscando questionar os padrões de formação estabelecidos, aproximando-se de uma abordagem ligada à educação do campo. Neste sentido, a ciência da Agroecologia torna-se referência na busca de possibilidades de confluências com a educação agrícola. A Agroecologia é uma ciência que tem suas raízes nos métodos e práticas tradicionais de manejo produtivo dos ecossistemas pelas populações camponesas, que se baseiam na valorização dos recursos naturais disponíveis m cada localidade. Neste sentido, o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia-Campus Castanhal vem buscando desenvolver ações de fortalecimento do campo agroecológico na Amazônia. Desta forma, o projeto presentado visa consolidar o conjunto das ações desenvolvidas no Campus Castanhal nos últimos 5 (cinco) anos; fortalecer as relações entre o Instituto e s Movimentos Sociais e Comunidades rurais onde tem desenvolvido ações; e profundar a formação continuada de educadores, educandos e técnicos administrativos, num processo de aprendizado coletivo, visando uma formação que privilegie o Desenvolvimento Rural Sustentável na Amazônia Paraense.
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) .
Integrantes: Maria Grings Batista - Integrante / ALDRIN MÁRIO DA SILVA BENJAMIN - Integrante / Roberta de Fátima Rodrigues Coelho - Coordenador / Fernando Sarmento Favacho - Integrante / Louise Ferreira Rosal - Integrante / Romier da Paixão Sousa - Integrante.Número de orientações: 1


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Sociologia Rural.
3.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia.
4.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia / Subárea: Extensão Rural.


Idiomas


Espanhol
Compreende BemLê Bem.
Inglês
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
BATISTA, M. G.2017BATISTA, M. G.; COELHO, R. F. R. ; SOUSA, Romier da Paixão ; AMARAL, W. R. ; SILVA, F. S. . NEA Castanhal: entre avanços e desafios - uma proposta transdisciplinar de Educação em Agroecologia na Amazônia Paraense. Cadernos Agroecológicos, v. 12, p. 01-13, 2017.

2.
REIS, C. M.2015REIS, C. M. ; PEREIRA, P. S. R. ; BATISTA, M. G. . Os atores em cena: a produção de novidades na construção de autonomia e diversidade por agricultores familiares em Tomé-Açu, Nordeste Paraense.. Cadernos de Agroecologia, v. 10, p. 1-5, 2015.

3.
REIS, C. M.2015REIS, C. M. ; PEREIRA, P. S. R. ; COSTA, M. N. ; BATISTA, M. G. . Dinâmica e diferenciação do atual sistema agrário na comunidade Santa Luzia, município de Tomé-Açu, nordeste do estado do Pará. Cadernos de Agroecologia, v. 10, p. 1-5, 2015.

4.
BATISTA, M. G.2015BATISTA, M. G.; GUALDEZ, J. M. S. ; MODESTO, J. C. V. ; FERREIRA, D. A. . Análise fitossociológica de plantas daninhas na produção orgânica do jambu (Acmella oleracea L.). Cadernos de Agroecologia, v. 10, p. 1-5, 2015.

5.
SANTOS, M. S.2015SANTOS, M. S. ; LIMA, R. V. ; BATISTA, M. G. . Enfoque Sistêmico como fundamento para Análise extrativista na Comunidade Santo Antonio em Igarapé-Miri_ PA. Cadernos de Agroecologia, v. 10, p. 1-5, 2015.

6.
MODESTO, J. C. V.2015MODESTO, J. C. V. ; OLIVEIRA, M. S. L. ; SANTOS, A. R. S. ; FELIZARDO, A. O. ; BATISTA, M. G. . Abordagem sistêmica: Diagnóstico de um estabelecimento familiar, na Comunidade do Arapepó, Salinópolis, Pa. Cadernos de Agroecologia, v. 10, p. 1-5, 2015.

Capítulos de livros publicados
1.
MOTA, D. M. ; MEYER, G. ; CORREA, R. de O. ; BATISTA, M. G. . O projeto Ver-o-Peixe no Nordeste Paraense. In: Petula Ponciano Nascimento; Assunta Helena Sicoli; Maria Amalia Gusmão Martins; Otavio Valentim Balsadi; Cleber Dias da Silva Júnior. (Org.). Inovações em Desenvolvimento Territorial: Novos Desafios para a Embrapa. 1ªed.Brasília: Embrapa Informação Tecnológica, 2011, v. , p. 379-407.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
BATISTA, M. G.; MOTA, D. M. ; MEYER, G. . Mudanças na socialização para o trabalho no espaço rural. In: VIII Congreso Latino Americano de Sociología Rural, 2010, Porto de Galinhas. America Latina: realineamientos políticos y proyectos en disputa, 2010.

2.
MEYER, G. ; MOTA, D. M. ; CORREA, R. de O. ; BATISTA, M. G. . Construção de saberes com agricultores familiares no Nordeste Paraense.. In: XIV Encontro de Ciências Sociais do Norte e Nordeste, 2009, Recife. Anais do XIV CISO, 2009.

3.
BATISTA, M. G.; BRITO, G. C. . Influencias das Politicas Publicas na Evolução do Sistema de Produção no PA Rancharia, Sudeste do Pará. In: Semana de INtegração das Ciencias Agrarias, 2007, Altamira. Anais 7ª Semana de Integração das Ciencias Agrarias. Belém: EDUFPA, 2007. p. 211-216.

4.
BATISTA, M. G.. Trajetória de desenvolvimento e estratégias de reprodução em uma unidade familiar, Ramal do Lagoa, Brasil Novo - PA. In: Semana de INtegração das Ciencias Agrarias, 2007, Altamira. Anais 5ª e 6ª Semana de Integração das Ciencias Agrarias. Altamira: Editora Visão, 2007. p. 131-136.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
CARMO, I. D. J. S. ; MELO, A. T. M. ; BATISTA, M. G. ; MOURA, A. S. . O aprender fazendo: construção de uma roça sem fogo em uma unidade familiar da Amazônia paraense. In: X Congresso Brasileiro de Agroecologia, 2018, Brasília-DF. Cadernos de Agroecologia Anais do X Congresso Brasileiro de Agroecologia; VI Latino-Americano e V Seminário de Agroecologia do Distrito Federal, 2018. v. 13. p. 1-5.

2.
GUALDEZ, J. M. S. ; SILVA, R. ; BRITO, A. D. ; CARVALHO, C. A. S. ; BATISTA, M. G. . A descoberta de outra realidade: uma experiência no Assentamento Benedito Alves Bandeira (BAB) no Município do Acará, Pará. In: X Congresso Brasileiro de Agroecologia, 2018, Brasília - DF. Cadernos de Agroecologia. Anais do VI Congresso Latino-americano de Agroecologia; X Congresso Brasileiro de Agroecologia; V Seminário de Agroecologia do Distrito Federal e Entorno, 2017. v. 13. p. 1-6.

3.
REIS, C. M. ; PEREIRA, P. S. R. ; COSTA, M. N. ; BATISTA, M. G. . Reflexões pelas lentes da abordagem sistêmica sobre agroecossistemas e relações de trabalho em estabelecimento agrícola familiar em Tomé-Açu, Nordeste Paraense. In: X Congresso da Sociedade Brasileira de Sistema de Produção, 2014, Foz do Iguaçu. Anais [do] X Congresso da Sociedade Brasileira de Sistemas de Produção. Florianópolis: SBSP, 2014. p. 1106-1111.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
BATISTA, M. G.. Prestação de Serviços de ATER e Diversificação de Politicas Publicas na Transamazonica. In: XVII Seminário de Iniciação Cientifica da UFPA, 2006, Belém. XVII Seminário de Iniciação Cientifica UFPA. Belém: EDUFPA, 2006. p. 325-325.

Apresentações de Trabalho
1.
BATISTA, M. G.; COELHO, R. F. R. ; SOUSA, R. P. ; AMARAL, W. R. ; SILVA, F. . NEA Castanhal: entre avanços e desafios, uma proposta transdiciplinar de educação em agroecologia na Amazônia Paraense. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

Outras produções bibliográficas
1.
BATISTA, M. G.. TERRA DA FAMÍLIA - FAMÍLIA DE TRABALHO: estudo de famílias agricultoras no Nordeste Paraense 2009 (Dissertação de Mestrado).

2.
BATISTA, M. G.. Instituições Prestadoras de ATER e Diversificação de Políticas Públicas no Município de Pacajá 2006 (Trabalhode Conclusão de Curso).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
COELHO, R. F. R.; BATISTA, M. G.; KATO, O. R.. Participação em banca de Acenet Andrade da Silva. O uso de espécies arbóreas com potencial para composição de arranjos em sistemas agroflorestais, a partir do conhecimento local, na várzea do município de Igarapé-Miri, Pará. 2018. Dissertação (Mestrado em MESTRADO PROFISSIONAL EM DESENVOLVIMENTO RURAL E GESTÃO DE EMPREENDIMENTOS) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará.

2.
ROSAL, L. F.; BATISTA, M. G.; FERREIRA, C. P.. Participação em banca de Renan da Silva Cunha. Produção de sementes para a manutenção da agrobiodiversidade na produção de hortaliças no sudeste paraense. 2018. Dissertação (Mestrado em MESTRADO PROFISSIONAL EM DESENVOLVIMENTO RURAL E GESTÃO DE EMPREENDIMENTOS) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará.

Qualificações de Mestrado
1.
SOUSA, Romier da Paixão; REIS, A. A.; BATISTA, M. G.. Participação em banca de Ivonne Maritza Buenaventura Ramirez. Consolidação de uma proposta de comercialização de produtos agroecologicos na comunidade de Boa Vista município de Acará-Pa. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em MESTRADO PROFISSIONAL EM DESENVOLVIMENTO RURAL E GESTÃO DE EMPREENDIMENTOS) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará.

Monografias de cursos de aperfeiçoamento/especialização
1.
BATISTA, M. G.; BENJAMIN; MOREIRA. Participação em banca de JONATHAN SILVA GONÇALVES, CENILMA SIMITH SILVA. A SUSTENTABILIDADE DA ROÇA DE TOCO: A CONTRUÇÃO DO CONHECIMENTO AGROECOLOGICO DA VILA BUÇUQUARA, VISEU - PARÁ. 2011. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em ESPECIALIZAÇÃO) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará.

2.
BATISTA, M. G.. Participação em banca de JARDISON BARBOSA. A IMPORTÂNCIA DAS HORTALIÇAS NA ALIMENTÇÃO DOS JOVENS DO PROGRAMA SABERES DA TERRA NA AMAZÔNIA DA COMUNIDADE DE SÃO BENEDITO, JURUTI - PARÁ. 2011. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em ESPECIALIZAÇÃO) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará.

3.
BATISTA, M. G.; MOREIRA; COELHO, R. F. R.. Participação em banca de J. Mateus R. dos Santos, Luciana Mª R. Pereira, Lucineide Lu. Conhecendo a história da ilha do Coco e de seus moradores. 2011. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Educação do Campo, Agricultura Familiar e Sustenta) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará.

4.
SOUSA, R. P.; BATISTA, M. G.; BARROS, L. F. C.. Participação em banca de Elias Antônio Carvalho, Cicero da Silva e Silva e Raimundo J. Construção do Conhecimento Agroecologico apreendido pelos educandos do Programa Projovem Campo - Saberes da Terra no Município de Tomé-Açu. 2011. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Educação do Campo, Agricultura Familiar e Sustenta) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
BATISTA, M. G.; BENJAMIN; ALVES, F. R. J.. Participação em banca de Hemelyn Soares das Chagas e Raquel de Jesus Costa.Sistemas de Produção Familiar no Contexto da Dendeicultura: O caso do assentamento Benedito Alves Bandeira. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará.

2.
ROSAL, L. F.; BATISTA, M. G.; FAVACHO, F. S.. Participação em banca de Robson Melo Bezerra.Manejo de açaizal nativo por ribeirinhos do Igarapé Marintuba: uma reflexão sobre a capacidade inovadora dos camponeses. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará.

3.
FAVACHO, F. S.; BATISTA, M. G.; ROSAL, L. F.. Participação em banca de ÁGUILA SILVA SANTOS.AGROCOMBUSTÍVEL: POSSIBILIDADES DE PROCESSAMENTO DO SUCO DA RAIZ DA MANDIOCABA (Manihot esculenta (var. mandiocaba)) PARA A FABRICAÇÃO ARTESANAL DE BIOETANOL NA AGRICULTURA FAMILIAR DA AMAZÔNIA PARAENSE. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará.

4.
BARROS, L. F. C.; BATISTA, M. G.; SOUTO, G. C.. Participação em banca de Thais Larissa Soares da Silva; Damiana Pina Montão.CARACTERIZAÇÃO DE VARIEDADES DE MANDIOCA CULTIVADAS POR AGRICULTORES DO NORDESTE PARAENSE. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará.

5.
BRITO, T. P.; BATISTA, M. G.; COSTA, L. C. O.. Participação em banca de Jeferson Gentil da Costa Junior, Silvana Vilaça e Francisco.Caracterização da Piscicultura no Município de Castanhal, Nordeste do Estado do Pará - Brasil. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Tecnologo em aquicultura) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
BATISTA, M. G.; BENJAMIN; SISTHERENN, Juliano. Banca Examinadora de Desempenho Didático. 2016. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
ESCOLARIZAÇÃO DE MENINOS E MENINAS NO ESPAÇO RURAL DO NODERTE PARAENSE.EDUCÇÃO E SAÚDE DA POPULAÇÕES DO CAMPO, DA FLORESTAS E DA ÁGUA.. 2010. (Encontro).

2.
ESPAÇO SOCIO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE NO CAMPO.II FORMAÇÃO DE FORMADORES DA LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO DO CAMPO. 2010. (Outra).

3.
II ENCONTRO DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO DO CAMPO DO ESTADO DO PARÁ.EDUCAÇÃO, AGROECOLOGIA E DESENVOLVIMENTO DO CAMPO.. 2010. (Encontro).

4.
XVII Seminário de Iniciação Cientifica da UFPA.Prestação de Serviços de ATES e Diversificação de Politicas Publicas na Transamazonica. 2006. (Seminário).

5.
AGRICULTURA FAMÍLIAR EM QUESTÃO. 2004. (Outra).

6.
Mandioca: Potencialidades e o futuro. 2004. (Seminário).

7.
O CRÉDITO AGRÍCOLA NA REGIÃO DA TRANSAMAZÔNIA. 2004. (Outra).

8.
PROAMBIENTE DO POLO DA TRANSAMAZÔNICA. 2004. (Outra).

9.
SEMANA DO CALOURO. 2001. (Encontro).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
BATISTA, M. G.. IX Congresso Brasileiro de Agroecologia. 2015. (Congresso).

2.
BATISTA, M. G.; Thomeson de Souza Nascimento ; Adriano Tambara de Camargo ; Danielle Wagner da Silva ; Augusto François Rodrigues da Silva ; Chrystianne Pammela Alves da Costa ; Galdino Xavier de Paula Filho ; Alderley Cândido da Silva . SEMANA DE INTEGRAÇÃO DAS CIENCIAS AGRARIAS. 2005. (Outro).

3.
BATISTA, M. G.; Adriano Tambara de Camargo ; Alderley Cândido da Silva ; Augusto François Rodrigues da Silva ; Danielle Wagner da Silva ; Chrystianne Pammela Alves da Costa ; Galdino Xavier de Paula Filho ; Thomeson de Souza Nascimento ; Danilo de LIma Oliveira ; Etiene Belique Covre . SEMANA DE INTEGRAÇÃO DAS CIENCIAS AGRARIAS. 2004. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
José Mateus, Luciana Maria, Lucineide da Conceição. CONHECENDO A HISTÓRIA DA ILHA DO COCO E SEUS MORADORES. 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em ESPECIALIZAÇÃO) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará. Orientador: Maria Grings Batista.

2.
Tarcicio Correia da Rocha e Wanderclei da Costa. POLITICA PÚBLICA VOLTADAS À AGRICULTURAS FAMILIARES: NIVEL DE CONHEIMENTO E DIFICULTADE DE ACESSO DOS AGRICULTORES FAMILIARES DA COMUNIDADE DO BROCA, MUNICIPIO DE SANTA LUZIA DO PARÁ. 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em ESPECIALIZAÇÃO) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará. Orientador: Maria Grings Batista.

3.
Walace José Souza da Silva. SISTEMA DE PRODUÇÃO DE FARINHA DE MANDIOCA NA COMUNIDADE SÃO BENEDITO, MUNICÍPIO DE JURUTI. 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em ESPECIALIZAÇÃO) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará. Orientador: Maria Grings Batista.

4.
Antonio Luiz dos Santos e Nágila Lopes de Lima. EDUCAÇÃO AMBIENTAL NAS ESCOLAS DO CAMPO NO RIO MARUÁ NO MUNICIPIO DE PORTO DE MOZ. 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em ESPECIALIZAÇÃO) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará. Orientador: Maria Grings Batista.

5.
Aldeny Ferreira, Marcos Paulo e Maria Natalina. IDENTIDADE CULTURAL DOS JOVENS DO CAMPO NA COMUNIDADE FAZENDINHA, MUNICIPIO DE MARAPIM - PARÁ. 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em ESPECIALIZAÇÃO) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará. Orientador: Maria Grings Batista.

6.
Angelucia Silva Cruz e Sonia do Socorro Ataíde. PROCESSO DE SOCILIZAÇÃO PARA O TRABALHO DE CRIANÇAS E JOVENS: UM ESTUDO DE CASO NA LOCALIDADE DE BITEUA. 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em ESPECIALIZAÇÃO) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará. Orientador: Maria Grings Batista.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Alcione Antônia Nascimento de Lima e Jhon Clayton do Vale Mo. Avaliação e Caracterização dos produtores de Jambu (Acmella oleraceae) na associação dos produtores de Hortifruti de Abacatal e Uriboca (APHAURI), Marituba-PA.. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agronomia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará. Orientador: Maria Grings Batista.

2.
CLEOSON MOURA DOS REIS & PRISCILA DE SOUZA ROLLO PEREIRA. OS ATORES ENTRAM EM CENA: A PRODUÇÃO DE NOVIDADES NA CONSTRUÇÃO DE AUTONOMIA POR AGRICULTORES FAMILIARES EM TOMÉ-AÇU, NORDESTE PARAENSE. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agronomia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará. Orientador: Maria Grings Batista.



Educação e Popularização de C & T



Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
BATISTA, M. G.. IX Congresso Brasileiro de Agroecologia. 2015. (Congresso).



Outras informações relevantes


Participação como Bolsista no Programa Educação Cidadã na Transamazônica - Escolarização, executado pela Universidade Federal do Pará (UFPA) e financiado pelo Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera) entre os anos de 2004 e 2005.
Participação como bolsista de iniciação científica PIBIC-CNPq, executado pela a Universidade Federal do Pará (UFPA) - campus Altamira, entre os meses de Agosto de 2005 á Julho de 2006.
Participação como bolsista Universidade Federal do Pará (UFPA) - Campus Altamira no colegiado do curso de pedagogia, periodo de 29 de Maio de 2002 á 15 de Fevereiro de 2004, desenvolvendo atividades de apoio em secretaria acadêmica.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 17/11/2018 às 20:14:20