Cláudio Leite Leandro

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/8279744042950049
  • Última atualização do currículo em 22/10/2018


Doutorando em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (2013). Mestre em Antropologia Social pela Universidade Federal de Santa Catarina (2012) e licenciado em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Maringá (2007). Na graduação, trabalhou com os seguintes temas: literatura política, racismo, religião e sexualidade; participou de projeto de Iniciação Científica sobre os temas natureza/cultura, humanidade/animalidade, publicidade e propaganda. No mestrado, desenvolveu pesquisa etnográfica sobre missões cristãs, pornografia e inclusão, na interface entre religião, gênero e sexualidade; foi contemplado com bolsa sanduíche para participação no projeto Procad-NF, da CAPES, para estágio na Universidade Federal do Rio Grande do Norte. No doutorado, desenvolve pesquisa etnográfica sobre dança, deficiência física, corpo e direitos, na intersecção entre corporalidades, deficiência e gênero, financiada pela FAPESP. Também pela FAPESP, participou de capacitação técnica (TT3) em pesquisa sobre violência, gênero e erotismos contemporâneos, através do estudo de relações fetichistas e sadomasoquistas na cidade de São Paulo. Entre abril e outubro de 2018, trabalhou como freelancer na área de pesquisa e revisão de textos. E, entre julho e outubro de 2018 foi assistente de pesquisa na Fiocruz em pesquisa sobre a efetividade da Profilaxia Pré-Exposição - PrEP, em adolescentes, o Estudo PrEP 15-19. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Cláudio Leite Leandro
Nome em citações bibliográficas
Leite, C.


Formação acadêmica/titulação


2013
Doutorado em andamento em Ciências Sociais.
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Título: Políticas Corporais na Arte Contemporânea Brasileira: entrecruzando dança e performance à deficiência,
Orientador: Maria Filomena Gregori.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Palavras-chave: Deficiência Física; Corporalidades; Performance; Dança Contemporânea.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Estudos de Gênero.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Estudos sobre Deficiência.
2010 - 2012
Mestrado em Antropologia Social.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Título: Da Sexxxchurch à Capital Augusta: novas religiosidades na regulação da sexualidade,Ano de Obtenção: 2012.
Orientador: Miriam Pillar Grossi.
Coorientador: Maria Regina Azevedo Lisbôa.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Protestantismo Histórico Reformado; Pornografia; Inclusão; Sexualidade; Gênero.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Estudos de Gênero.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Religiões e Religiosidades.
2004 - 2007
Graduação em Ciências Sociais (licenciatura).
Universidade Estadual de Maringá, UEM, Brasil.
1998 - 2000
Ensino Médio (2º grau).
Colégio Estadual do Jardim Panorama, CEJP, Brasil.
1993 - 1997
Ensino Fundamental (1º grau).
Colégio Estadual do Jardim Panorama, CEJP, Brasil.
1989 - 1992
Ensino Fundamental (1º grau).
Escola Municipal Olinda Dias Pereira, EMODP, Brasil.




Formação Complementar


2018 - 2018
Encontro com Corpo Intruso e #CORPOemcena. (Carga horária: 12h).
Instituto Itaú Cultural, ITAÚ CUTURAL, Brasil.
2016 - 2016
Curso Livre de História da Dança. (Carga horária: 128h).
Escola de Dança de São Paulo, EDASP, Brasil.
2011 - 2011
Introdução ao estudo da Prostituição e Pornografia. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2009 - 2009
2º Curso de Curta Durção em Gênero e Feminismo. (Carga horária: 40h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2012
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisador-bolsista, Regime: Dedicação exclusiva.


Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: Doutorando, Enquadramento Funcional: Discente/Pesquisador, Regime: Dedicação exclusiva.


Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2018
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisador-Bolsista (DR I e II), Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisador-Bolsista (TT-3), Carga horária: 40


Núcleo de Estudos de Gênero - Pagu/Unicamp, PAGU, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Estudante


Laboratório do Núcleo de Antropologia Urbana - LabNAU/USP, LABNAU, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Estudante


Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2012
Vínculo: Mestrando, Enquadramento Funcional: Discente/Pesquisador, Regime: Dedicação exclusiva.


Universidade Estadual de Maringá, UEM, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2006
Vínculo: Graduando, Enquadramento Funcional: Discente/Pesquisador


Prefeitura do Município de Sarandi, PMS, Brasil.
Vínculo institucional

2004 - 2009
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Fiscal, Carga horária: 40
Outras informações
Atuação na área de fiscalização urbana municipal através de fiscalização direta junto à população e na criação de políticas públicas para a moralização da construção civil, do comércio e de posturas municipais. Atendimento ao público, desenvolvimento de rotinas administrativas, criação de softwares de armazenamento e processamento de dados e proposição de legislação no âmbito da fiscalização de obras e posturas municipais.


Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - 2018
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Assistente de pesquisa, Carga horária: 10



Projetos de pesquisa


2014 - Atual
Consentimento, contrato e erotização de corpos nas experiências SM e fetichistas
Descrição: ste projeto é um desdobramento da pesquisa Prazeres perigosos: S/M e os limites dos erotismos contemporâneos . Seu objetivo principal é aprofundar o conhecimento na área da Antropologia e Estudos de Gênero através da investigação das novas faces do mercado erótico contemporâneo e seus efeitos para a discussão sobre gênero e sexualidade. Como objetivos específicos, o projeto define: 1) aprofundar a discussão sobre as conexões das novas faces do mercado erótico, como SM e fetichismos, com o que venho chamando de limites da sexualidade, isto é, com a fronteira onde operam a ampliação ou a restrição de normatividades sexuais na criação de âmbitos de maior tolerância e os novos limites que vão sendo impostos, bem como investigar dentre as experiências sexuais contemporâneas a articulação de elementos relativos ao que é considerado abusivo e o que passa a ser qualificado como normal; 2) pensar os efeitos das práticas e comunidades de praticantes em torno do SM e fetichismo e o do lugar que diferenças de gênero, classe, idade e raça (que indicam distintas posições de poder) ocupam e como esse lugar incide na produção de corpos e na relação entre corpos e pessoas; 3) A partir da investigação das práticas sadomasoquistas, adensar a discussão teórica sobre os seguintes temas: a questão do consentimento e da vulnerabilidade nas experiências eróticas que lidam com o risco; a questão do contrato e dos modos de constituição dos relacionamentos entre os praticantes, sobretudo, em jogos de poder que envolvem mando e submissão; e a questão da erotização de corpos que envolve a produção, a circulação e o uso de objetos pelos praticantes e as articulações que estabelecem entre a satisfação erótica e a produção de marcas corporais, de auto-controle, cuidado corporal e dor. Para alcançar tais objetivos, a pesquisa visa: a) Através de entrevistas em profundidade, realizar um levantamento sistemático e aprofundado sobre a trajetória afetivo-sexual (Heilborn 1999; Simon and Gagnon 1973) de praticantes BDSM com quem a pesquisa já estabeleceu contato prévio. O propósito dessas entrevistas é o de situar as posições que eles ocupam na cena SM, as liturgias que criam ou adotam, bem como situar suas escolhas em suas trajetórias sexuais e afetivas, permitindo comparações em termos de estilo, status, idade, raça; b)Também através de entrevistas, realizar um levantamento sobre as histórias dos relacionamentos 24/7, ou seja, as relações afetivo-sexuais estabelecidas em bases mais permanentes e que se concretizam fora dos ambientes de encontro e práticas SM.; c) Continuar a investigar sobre as liturgias empregadas nas práticas SM e se elas provocam fronteiras e conflitos entre diferentes grupos de praticantes; d) Fazer a pesquisa da cultura material SM os objetos criados, os contextos e criadores, assim como os usos desses objetos pelos praticantes de modo a aplicar para a cena SM as reflexões que fiz sobre as relações entre pessoas, corpos e objetos no marco dos sex toys; e) Intensificar a pesquisa junto às redes sociais BDSM (FetLife) e junto aos principais blogs de praticantes...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2013 - Atual
Políticas corporais na arte contemporânea brasileira: entrecruzando dança e performance à deficiência
Descrição: O Brasil experimenta, desde a década de 1960, uma transformação importante no campo da arte contemporânea, que implicou na mudança conceitual e prática das artes, produzindo duas alterações sensíveis para o objetivo da análise que pretendo apresentar: uma delas foi a abertura dos artistas e suas obras para a esfera pública, desdobrando-se, nesse caso específico, na ideia de arte como direito, abrindo e ampliando a plural relação entre arte e política; a outra foi a ampliação das noções de corpo a partir de técnicas, métodos e saberes, que tornaram possível o deslocamento para a noção de corporalidades, com vistas a dar conta das novas significações engendradas pelas políticas do movimento. Nesse contexto, as artes situam-se num campo simbólico que desloca o sentido de arte como contemplação do belo e harmonia de formas, para se tornar uma plataforma de reações cognitivas diversas (Lagrou, 2010), dentre elas a suplantação dos impedimentos causados por doenças e lesões, transformando-os em crítica cultural e num pensamento que considera o corpo enquanto plataforma de resistência política a partir da construção de tecnologias de gênero (Lauretis, 1987; Preciado, 2008, 2014) que tensionam normatividades e suas precariedades (Butler, 2003, 2012). Diante desse contexto, a tese apresentará uma discussão a partir do trabalho de três artistas brasileiros com deficiência física: Edu Oliveira, Estela Lapponi e Roger Migliorini, respectivamente residentes em Salvador-BA e São Paulo-SP. A proposta central é pensar como a arte produzida por artistas com deficiência (física), no âmbito da dança e da performance, cria saberes e práticas que, em consonância com a experiência do artista em suas redes, em diferentes espaços, tensiona os significados dados ao corpo, criando uma perspectiva sobre o corpo que acaba por provocar fissuras em certas normatividades corporais. Para tanto, me deterei na trajetória e em alguns dos trabalhos dos três artistas procurando apresentar a obra de arte como política corporal. Pretendo pensar o que se produz ao criar novas corporalidades nesse cenário recente das artes, que é marginal, com vistas a pensar o que ele apresenta de novo para o campo dos Estudos de Gênero, se somando ao debate existente sobre corpo e direitos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2012 - 2014
As novas faces do mercado erótico e os limites da sexualidade: violência, gênero e os erotismos contemporâneos
Descrição: O propósito principal deste projeto é aprofundar o conhecimento na área da Antropologia e Estudos de Gênero através da investigação das novas faces do mercado erótico contemporâneo e avaliar os seus efeitos em termos da mudança ou reprodução de normas relativas a gênero e sexualidade. Como objetivos específicos, o projeto define: 1) aprofundar a discussão sobre mercado erótico (produção, comercialização e consumo de bens eróticos), e identificar: a) suas conexões mais gerais com o mercado cuja operação implica a produção de novos segmentos a partir da oferta e uso pelos consumidores de produtos eróticos; b) pensar as conexões das novas faces do mercado erótico com o que poderíamos chamar de limites da sexualidade, isto é, com a ampliação ou restrição de normatividades sexuais na criação de âmbitos de maior tolerância e os novos limites que vão sendo impostos, bem como investigar dentre essas experiências sexuais a articulação de elementos relativos ao que é considerado abusivo e o que passa a ser qualificado como normal; 2) pensar os efeitos do mercado erótico sobre os limites que tendem a expandir ou constranger as escolhas e experiências sexuais, através do lugar que diferenças de gênero, classe, idade e raça (que indicam distintas posições de poder) e transgressão ocupam em segmentos desse mercado e como esse lugar incide na produção de corpos e na relação entre corpos e pessoas; 3) investigar um dos nichos desse mercado, o relativo às práticas sadomasoquistas, estratégico para a pesquisa na medida em que toca de perto as fronteiras entre prazer, dor, constrangimento e consentimento; 4) comparar os efeitos locais da expansão recente do mercado erótico em uma perspectiva transnacional, estabelecendo rede de pesquisa com Lisboa e Barcelona e comparar com dados de São Paulo...
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2012 - 2012
A Antropologia contemporânea em diálogo com os grupos estudados
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2014
Prazeres Perigosos: o S/M e os limites dos erotismos contemporâneos
Descrição: Este projeto é um desdobramento da pesquisa As novas faces do mercado erótico e os limites da sexualidade: violência, gênero e os erotismos contemporâneos . Seu objetivo principal é aprofundar o conhecimento na área da Antropologia e Estudos de Gênero através da investigação das novas faces do mercado erótico contemporâneo e seus efeitos para a discussão sobre a violência interpessoal marcada pelo gênero. Como objetivos específicos, o projeto define: 1) aprofundar a discussão sobre as conexões das novas faces do mercado erótico com o que venho chamando de limites da sexualidade, isto é, com a fronteira onde operam a ampliação ou a restrição de normatividades sexuais na criação de âmbitos de maior tolerância e os novos limites que vão sendo impostos, bem como investigar dentre as experiências sexuais contemporâneas a articulação de elementos relativos ao que é considerado abusivo e o que passa a ser qualificado como normal; 2) pensar os efeitos do mercado erótico sobre os limites que tendem a expandir ou constranger as escolhas e experiências sexuais, através do lugar que diferenças de gênero, classe, idade e raça (que indicam distintas posições de poder) e transgressão ocupam em segmentos desse mercado e como esse lugar incide na produção de corpos e na relação entre corpos e pessoas; 3) Investigar um dos nichos desse mercado, o relativo às práticas sadomasoquistas, estratégico para a pesquisa pois ele toca de perto os limites entre prazer, dor, constrangimento e consentimento. Para alcançar tais objetivos, a pesquisa visa: a) Realizar empreendimento etnográfico junto aos eventos organizados no clube Dominna de São Paulo, lugar de encontro de adeptos do sadomasoquismo, de modo a identificar redes de praticantes, situar as posições que ocupam na cena SM, as liturgias que criam ou adotam, bem como situar suas escolhas em suas trajetórias sexuais e afetivas; b) Localizar outros ambientes de prática SM (festas, bares ou ainda chats ou blogs da internet) ....
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2012
Da Sexxxchurch à Capital Augusta: novas religiosidades na regulação da sexualidade
Descrição: Centrada no universo de missões cristãs contemporâneas, esta pesquisa aborda o extenso, híbrido e sincrético campo da religiosidade brasileira. Com base em pesquisa etnográfica de dois grupos situados no campo do protestantismo histórico reformado, reflito no primeiro, o ?ministério? Sexxxchurch, sobre discursos de estímulo a falar sobre sexo a partir da pornografia. Através dele estudo as concepções sobre gênero e sexualidade construídas em um contexto que une saberes religiosos e técnicos e os traduz em regimes de subjetivação do corpo, do desejo e do prazer. O segundo grupo, a igreja Capital Augusta, nos dará a dimensão analítica de uma religiosidade que se constitui a partir de um discurso ?inclusivo?. Os dois grupos inserem-se no contexto das ?missões urbanas?, categoria êmica que traduz demandas múltiplas de evangelização que se produzem em uma dimensão local e globalmente e que é movimentada por sujeitos jovens. Ambos os grupos apresentam, a partir de um discurso que se quer pornográfico e inclusivo, mecanismos de regulação da sexualidade cujo centro da problematização encontra-se na homossexualidade. Assim, a pesquisa apresenta um campo religioso contemporâneo que se articula através de redes de sociabilidade onde circulam missionários, pastores e fiéis, que compartilham saberes, perspectivas e práticas sociais relativas à sexualidade, que configuram religiosidades e moralidades..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2005 - 2006
Os animais e a mídia: reflexões sobre a utilização de animais em publicidade e propaganda
Descrição: Projeto de Iniciação Científica que tem por objetivo analisar o modo como vínculos ou relações que humanos estabelecem com os animais constroem concepções da pessoa humana orientadas por uma série de classificações limitadas: raça, classe social, etnia, sexo, orientação sexual, pautadas na produção de hierarquias e em detrimento de umas com relação às outras. A partir do conceito de antropormofização de animais , que seria a transposição de características humanas para os animais, pode-se observar que estes são caracterizados e tratados com base em valores humanos que lhe são atribuídos de acordo com sua estrutura fisiológica e os símbolos e significações que lhes são conferidos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2010 - 2010
Papo Sério - Discussões sobre Gênero, Homofobia e Prevenção com jovens do entorno da Universidade Federal de Santa Catarina.
Descrição: Projeto de extensão e pesquisa que tem como objetivo problematizar as representações de gênero e sexualidade com jovens alunos e alunas de escolas públicas de Florianópolis. O projeto está centrado em oficinas temáticas, em torno de questões de gênero e sexualidade, elaboradas a partir dos eixos de pesquisas realizadas no Núcleo de Identidades de Gênero e Subjetividades da UFSC (NIGS)..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.


Outros Projetos


2012 - 2012
A antropologia contemporânea em diálogo com os grupos estudados
Situação: Concluído; Natureza: Outra.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: ANTROPOLOGIA SOCIAL.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Estudos de Gênero.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Estudos sobre Deficiência.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Religiões e Religiosidades.


Idiomas


Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.
Inglês
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Lê Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
Leite, C.2017 Leite, C.. A performance contra a precariedade: a contribuição de artistas da Bahia e de São Paulo. REVISTA FÓRUM IDENTIDADES, v. 23, p. 109-125, 2017.

2.
Leite, C.2007 Leite, C.. Igreja Metodista Wesleyana - uma concepção de liberdade sexual. Revista Urutágua (Online), v. 13, p. 01/13, 2007.

3.
Leite, C.2006 Leite, C.. Caminho da Liberdade - Liberalismo e Conservadorismo nos Estados Unidos. REVISTA URUTÁGUA (ONLINE), v. 09, p. 01/09, 2006.

Capítulos de livros publicados
1.
Leite, C.. Religião, Pornografia e Inclusão: o perigo das homossexualidades em novas religiosidades cristãs. In: Miriam Pillar Grossi; Felipe Bruno Martins Fernandes. (Org.). A força da 'situação' de campo: Ensaios sobre antropologia e teoria queer. 01ed.Florianópolis: Edufsc, 2018, v. 01, p. 133-156.

2.
Leite, C.. CRENÇAS E (DES)CRENÇAS EM CAMPO: o desafio da subjetividade. In: Esmael Alves de Oliveira; Mário Martins Viana Júnior; Patrícia Rosalva Salvador Moura Costa. (Org.). Metodologias de pesquisa em ciências humanas - campo, problemas e objetos. 1eded.Curitiba-PR: CRV, 2015, v. v.1, p. 181-192.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
RESENDE, Mário Ferreira ; Leite, C. . Corpos e Vozes Impossíveis: subjetivações que resistem. In: Seminário Internacional Fazendo Gênero 10, 2013, Florianópolis. Anais Eletrônicos, 2013. p. 01-11.

2.
Leite, C.. Da Sexxxchurch à Capital Augusta: novas religiosidades na regulação da sexualidade. In: Seminário Internacional Fazendo Gênero 10, 2013, Florianópolis. Anais Eletrônicos, 2013. p. 01-12.

3.
Leite, C.. A via crucis da etnografia no virtual - religião e sexualidades em ambientes online e offline. In: IX Reunião de Antropologia do Mercosul, 2011, Curitiba-PR. Programação completa do GT, 2011.

4.
Leite, C.. Sexxxchurch - a transgressão e o conservadorismo do pornô em um universo religioso contemporâneo. In: 35º Encontro Anual da ANPOCS, 2011, Caxambu-MG. Anais do Encontro, 2011.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
Leite, C.. Deficiência Física e Erotismo: novas corporalidades e direitos sexuais. In: 29a Reunião Brasileira de Antropologia, 2014, Natal-RN. GT 83 - Etnografias da Deficiência, 2014.

2.
Leite, C.. Corpo e erotismo na experiência da 'deficiência física'. In: Simpósio Internacional de Estudos sobre a Deficiência, 2013, São Paulo-SP. Trabalhos aprovados, 2013.

3.
Leite, C.. Sexxxchurch - pornografia e homossexualidade no ciberespaço. In: Encontro Nacional Universitário da Diversidade Sexual, 2010, Campinas-SP. Trabalhos Selecionados, 2010.

4.
Leite, C.. SexxxChurch - diversidade sexual em igrejas evangélicas 'pós-modernas'. In: Seminário Internacional Fazendo Gênero 9: diásporas, diversidades, deslocamentos, 2010, Florianópolis-SC. Anais Eletrônicos, 2010.

Apresentações de Trabalho
1.
Leite, C.. Políticas corporais na arte contemporânea brasileira: entrecruzando dança e performance à deficiência. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

2.
Leite, C.. Deficiência Física e Erotismo: novas corporalidades e direitos sexuais. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

3.
Leite, C.. 'Deficiência Física e Erotismo: corporalidades e direitos sexuais em diferentes contextos brasileiros. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
RESENDE, Mário Ferreira ; Leite, C. . Corpos e Vozes Impossíveis: subjetivações que resistem. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

5.
Leite, C.. Da Sexxxchurch à Capital Augusta: novas religiosidades na regulação da sexualidade. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

6.
Leite, C.. Corpo e erotismo na experiência da 'deficiência física'. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

7.
Leite, C.. A Via Crucis da Etnografia no Virtual: religião e sexualidades em ambientes online e offline. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

8.
Leite, C.. SEXXXCHURCH: a transgressão e o conservadorismo do pornô em um universo religioso contemporâneo. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

9.
Leite, C.. Sexxxchurch: diversidade sexual em igrejas evangélicas 'pós-modernas'. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

10.
Leite, C.. Sexxxchurch: diversidade sexual em igrejas evangélicas "pós-modernas". 2010. (Apresentação de Trabalho/Outra).

11.
Leite, C.. Sexxxchurch: pornografia e homossexualidade no ciberespaço. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

12.
Leite, C.. Sexxxchurch: pornografia e homossexualidade no ciberespaço. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

13.
Leite, C.. Natureza e Sociedade. 2007. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).


Produção técnica
Programas de computador sem registro
1.
Leite, C.. Banco de dados de Fiscalização. 2007.

Trabalhos técnicos
1.
Leite, C.. Parecer 'ad hoc' para Revista Sexualidad, Salud y Sociedad - Revista Latinoamericana. 2015.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
Leite, C.. Ministério do sexo - Revista Caros Amigos. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).


Demais tipos de produção técnica
1.
Leite, C.. Oficina Pastorais Sexuais e Missões Urbanas. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
Leite, C.. Gênero e Sexualidade na sala de aula: experiências e metodologias. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

3.
Leite, C.. Relatório Procad-NF. 2012. (Relatório de pesquisa).

4.
COSTA, Patrícia Rosalba Salvador Moura ; Leite, C. . Grupo de Estudos sobre Homofobia. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

5.
Leite, C.; OLIVEIRA, Raruilquer Santos ; SANTOS, Gabriella Figueiredo dos ; BOSCATTI, Ana Paula ; SILVA, Anelise Froes da . Oficina sobre Violência de Gênero e outras Violências na Escola. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

6.
WEISS DE JESUS, Fátima ; FERREIRA, Emília Juliana ; OLIVEIRA, Raruilquer Santos ; Leite, C. . Oficina sobre Gênero e Religião. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

7.
WEISS DE JESUS, Fátima ; Leite, C. . Grupo de Estudos Gênero, Religião e Sexualidades. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

8.
Leite, C.. Natureza e Sociedade. 2006. (Relatório de pesquisa).


Produção artística/cultural
Outras produções artísticas/culturais
1.
Leite, C.; Lapponi, Estela ; Kamada, Leticia . Corpo Intruso, Corpo em cena e o Cuidado do Si. 2018 (Performática).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
13o Mundo de Mulheres & Seminário Internacional Fazendo Gênero 11.Políticas Corporais na Arte Contemporânea Brasileira: entrecruzando dança e performance à deficiência. 2017. (Seminário).

2.
4o Seminário Nacional de Dança e Educação de Pernambuco. 2016. (Seminário).

3.
Audiência Pública do Plano Municipal de Cultura de São Paulo - Área de Dança. 2016. (Oficina).

4.
29a Reunião Brasileira de Antropologia. Deficiência Física e Erotismo: novas corporalidades e direitos sexuais. 2014. (Congresso).

5.
Seminário Internacional Fazendo Gênero 10.Corpos e Vozes Impossíveis: subjetivações que resistem. 2013. (Seminário).

6.
Seminário Internacional Fazendo Gênero 10.Da Sexxxchurch à Capital Augusta: novas religiosidades na regulação da sexualidade. 2013. (Seminário).

7.
Seminário Internacional Fazendo Gênero 10.ST 108 - Religião, diversidade e sexualidades: mudanças e permanência. 2013. (Seminário).

8.
SemiNAU - Seminário do Núcleo de Antropologia Urbana."Deficiência Física" e Erotismo: corpo e direitos sexuais em diferentes contextos brasileiros. 2013. (Seminário).

9.
Simpósio de Bioética - Princípios? Referencias? Ou nada disso?. 2013. (Simpósio).

10.
Simpósio Internacional de Estudos sobre a Deficiência.Corpo e erotismo na experiência da "deficiência física". 2013. (Simpósio).

11.
III Seminário GCS - Gênero, Corpo e Sexualidade: gênero em diálogos feministas contemporâneos. 2012. (Seminário).

12.
II Seminário Epistemológico do Estudo da Religião: espiritualidade e vida social. 2012. (Seminário).

13.
Pesquisa na Internet: novas formas para velhas questões. 2012. (Outra).

14.
35º Encontro Anual da ANPOCS.Sexxxchurch: a transgressão e o conservadorismo do pornô em um universo religioso contemporâneo. 2011. (Encontro).

15.
IX RAM - Reunião de Antropologia do Mercosul.A via crucis da etnografia no virtual: religião e sexualidades em ambientes online e offline. 2011. (Outra).

16.
A paixão genealógica à luz das novas formas de parentesco. 2010. (Outra).

17.
Encontro Nacional Universitário da Diversidade Sexual.Sexxxchurch: pornografia e homossexualidade no ciberespaço. 2010. (Encontro).

18.
Etnografia, Gênero e Poder: Antropologia Feminista em Ação. 2010. (Outra).

19.
II Jornadas Antropológicas - Reflexões em formação: campo, teoria, escrita.Sexxxchurch: diversidade sexual em igrejas evangélicas "pós-modernas". 2010. (Outra).

20.
Jornadas Miguel Vale de Almeida.Senhores de Si: Uma Interpretação Antropológica da Masculinidade. 2010. (Outra).

21.
Nas tramas do gênero: um diálogo internacional. 2010. (Outra).

22.
Seminário Internacional Fazendo Gênero 9.Sexxxchurch: diversidade sexual em igrejas evangélicas. 2010. (Seminário).

23.
V Congresso ABEH: desejos, controles e identidades. Sexxxchurch: pornografia e homossexualidade no ciberespaço. 2010. (Congresso).

24.
Colóquio Internacional Gênero, Feminismos e Ditaduras no Cone Sul. 2009. (Outra).

25.
IV Congresso ABEH - Retratos do Brasil Homossexual. 2008. (Congresso).

26.
I Encontro do GT Nacional de Religiões e Religiosidades - ANPUH. 2007. (Encontro).

27.
XVI Encontro Anual de Iniciação Científica.Natureza e Sociedade. 2007. (Encontro).

28.
IV Seminário de Ciências Sociais. 2006. (Seminário).

29.
III Seminário de Ciências Sociais. 2005. (Seminário).

30.
II Seminário de Ciências Sociais. 2004. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Leite, C.. Mostra Audiovisual Homossexualidades, Racismo, Educação e Violências: a obra de Vagner de Almeida. 2011. (Outro).



Educação e Popularização de C & T



Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
Leite, C.. Ministério do sexo - Revista Caros Amigos. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 14/12/2018 às 1:56:31